Page 1

cmyb

Sexta-feira 250 140

05 DE ABRIL DE 2013

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

ANO XVII - N0 2363 - R$ 1,00

www.tribunadovale.com.br

NORTE PIONEIRO

Pobreza extrema atinge mais de 12 mil pessoas na região Ao todo, 12,8 mil pessoas que moraram nos 26 municípios da abrangência da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), que totalizam 332 mil habitantes, vivem em situação de extremam pobreza. O número é maior que a população de 15 cidades da região, como por exemplo, Joaquim Távora ou Ribeirão Claro. Os dados são do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes), com base nos estudos do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O índice de pobreza extrema é mais acentuado em Santana do Itararé (10,3%); Jundiaí do Sul (9,3%); Ribeirão Claro (9,2%); Ibaiti (6,8%) e Curiúva (6,1%). Outros municípios que aparecem com a taxa elevada são Tomazina (5,9%) e Wenceslau Braz (5,6%). A penúria é mais visível em bairros da periferia das cidades, como a Vila Nova, em Santana do Itararé; Vila União, em Wenceslau Braz; Álvaro de Abreu, em Santo Antônio da Platina; Aeroporto, em Jacarezinho; Vila Industrial em Andirá. A maioria não conta com infraestrutura adequada. Saneamento básico é artigo de luxo.  PÁG. B1

JOAQUIM TÁVORA

Eleitores votarão sem saber se terão prefeito

Os mais de 8 mil eleitores de Joaquim Távora vão às urnas neste domingo (7), sem saber se um dos dois candidatos que for eleito poderá assumir o cargo. É que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda não julgou o recurso contra o registro da candidatura de Emilio Calil Neto, o Neto Calil (DEM), acusado por seus opositores de exercício irregular da função pública de cartorário

depois da convenção que homologou seu nome. Caso o TSE acate a tese dos advogados da coligação contrária e Calil vença a eleição, ele ficaria de fora, como aconteceu com Willian Valter Ovçar, o Vatão, que ganhou o pleito de 7 de outubro do ano passado, mas teve seu registro cassado, gerando eleição suplementar. Se o fato repetir-se com Calil, isso poderá gerar uma terceira eleição no município.  PÁG. A3

VOLTA POR CIMA

Depois de crise, Yazaki volta a contratar A unidade da Yazaki do Brasil de Santo Antônio da Platina superou a grave crise do final de 2011, quando a empresa demitiu 62 funcionários, e voltou a contratar operários novamente. A situação começou a melhorar em janeiro deste ano com o fornecimento de chicotes para outros modelos como o Ethios, da Toyota e o New Fiesta, da Ford que ainda está na fase de pré-produção. O mercado também se aqueceu e as vendas de modelos que já usavam peças produzidas pela empresa aumentaram. Até o início de 2013, a indústria mantinha 1623 funcionários em Santo Antônio da Platina e Carlópolis. Até agora já foram contratados mais 250 pessoas, e a previsão é de abertura de vagas para mais 100 ainda este mês.  PÁG. A5

Somente este ano, a unidade de Santo Antônio já contratou 250 operários e pretende abrir mais 100 vagas ainda em abril

INDÚSTRIA

Cartão Sesi beneficia mais de 40 mil trabalhadores

SAÚDE

Dengue avança e Santo Antônio já tem seis casos confirmados

Aline Damásio

Ontem, agentes de endemias estavam com bombas costais aplicando inseticidas no centro da cidade

Serviços odontológicos são os mais procurados pelos associados

Entre trabalhadores da indústria e seus dependentes, o Cartão Sesi já abrange um total de 40 mil pessoas no Estado. O serviço de maior destaque é o de Odontologia. Com o Cartão, os procedimentos odontológicos são subsidiados pelo Sesi, o que permite o tratamento integral do núcleo familiar do trabalhado.  PÁG. A8

CURITIBA

Confirmada construção de nova delegacia em Jacarezinho

O deputado estadual Pedro Lupion (DEM) anunciou que a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SESP) vai construir uma nova delegacia de polícia civil em Jacarezinho. Técnicos do Estado já vistoriaram a área.  PÁG. A6

S.A.PLATINA

A beleza e o colorido das orquídeas exposta s na praça  PÁG. A5

Até agora, a Secretaria Municipal de Saúde de Santo Antônio da Platina acumula 51 notificações de infestação do mosquito Aedes aegypti e seis casos confirmados de dengue. Esse número é 75% maior do que o ano todo de 2012, quando houve 29 notificações e três casos da doença. A situação tem gerado alerta para a Secretaria Municipal de Saúde que intensificou o combate ao vetor está investindo na contratação de agentes de endemias, que têm feito o bloqueio com aplicação de larvicidas nos focos, o chamado fumacê, nas regiões onde moram as pessoas infectadas.  PÁG. A8

S.A.PLATINA

ÔNIBUS

RESGATE

Motociclista acidentado ontem continua internado PÁG. A6

Passageiro é detido com 3,5 mil baterias de celular PÁG. A6

Cavalo cai em fossa de 3 metros de profundidade PÁG. A6

cyan magenta yellow black


A-2 Opinião

Se a burocracia já dificulta a vida de uma empresa que pode contar com profissionais especializados para cuidar das suas contas, desatar o nó dos encargos trabalhistas é ainda mais difícil para uma família sem experiência no assunto. Aparentemente, isso também não foi levado em consideração pelos autores da lei.” Editorial

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013 Todavia, alguns cuidados são importantes para que o internauta se resguarde dos hackres. A primeira delas é ativar em seus dispositivos uma senha para acesso ao sistema. Esta senha é requerida logo quando o aparelho é ligado. Em caso de suspeita de invasão, o internauta deve desligar o computador e entregá-lo a uma delegacia especializada imediatamente.”

A RTIGO

E DITORIAL

Dane Avanzi *

PEC das Domésticas

Com a publicação, esta semana, no Diário Oficial da União, entra em vigor a chamada “PEC das Domésticas”, que estende a essa classe profissional os direitos trabalhistas garantidos aos demais empregados em outros setores. Os beneficiados pela lei são os maiores de 18 anos que trabalham para uma pessoa ou uma família em ambiente residencial, o que inclui faxineiras, lavadeiras, babás, cozinheiras, caseiros, jardineiros e motoristas. Os méritos da nova lei são indiscutíveis, mas ela também é um bom pretexto para provocar uma discussão sobre a legislação trabalhista brasileira como um todo. São evidentes os efeitos positivos da PEC das Domésticas, no sentido de uma equalização de direitos entre os trabalhadores domésticos e os demais funcionários. Não parece razoável privar os empregados domésticos de FGTS, seguro-desemprego e salário-família – para ficar em apenas três dos direitos que são garantidos pela nova lei (alguns dos quais ainda dependentes de uma regulamentação) e que vêm somar-se a outros que já existiam, como férias, 13.º salário, carteira assinada, folga semanal e integração à Previdência Social. Assim, a PEC das Domésticas corrige distorções que já vêm de décadas. No entanto, parte das dúvidas comuns, tanto entre patrões quanto entre empregados, revela o risco de um engessamento desnecessário de uma relação em que o trabalhador doméstico é tratado com uma proximidade tal que praticamente não se observa em outros tipos de relacionamento patrão-empregado. Costumes como almoçar na casa dos patrões, viajar com eles ou acompanhá-los em eventos culturais passam a ter um status nebuloso. O caso dos trabalhadores domésticos mostra que, na verdade, a legislação trabalhista brasileira não atende às espeHORÁRIO DE FECHAMENTO

22:10

cificidades de cada função, criando um modelo praticamente único e forçando a realidade, que é multifacetada, a se encaixar nos padrões legais. A simples experiência mostra que a relação entre uma família e o empregado no caso dos trabalhadores domésticos é totalmente diferente daquela existente entre uma empresa que busca o lucro e um funcionário contratado por ela; e a PEC das Domésticas, para atingir o objetivo – louvável, repita-se – de conseguir mais direitos para essa classe profissional, optou pelo caminho mais fácil ao desconsiderar essas pecularidades em vez de buscar uma solução que fosse a melhor não apenas para os empregados, mas também para os patrões. Se a burocracia já dificulta a vida de uma empresa que pode contar com profissionais especializados para cuidar das suas contas, desatar o nó dos encargos trabalhistas é ainda mais difícil para uma família sem experiência no assunto. Aparentemente, isso também não foi levado em consideração pelos autores da lei. Quando a natureza única de cada ocupação humana é ignorada, em detrimento de uma ânsia de legalismo e burocratização, surgem situações como as que agora serão enfrentadas por trabalhadores domésticos e seus patrões, mas que não são exclusividade dessa categoria. Diversas profissões que não se encaixam no padrão de trabalho tradicional, em horário comercial, sofrem dos mesmos dilemas – entre os casos mais evidentes estão os dos profissionais da área médica, principalmente nas especialidades em que as urgências surgem nos horários mais imprevisíveis. Os legisladores precisam estar atentos a essa diversidade para que o mercado de trabalho brasileiro se torne mais dinâmico e menos engessado.

C HARGE

chargeonline.com.br

NESTA EDIÇÃO TEM

22 PÁGINAS CADERNO PRINCIPAL - OPINIÃO - POLÍTICA - GERAL - CIDADES - COTIDIANO - ESPORTES - AGRONEGÓCIO

A 01 - 08 A 02 A 03 A 04 A 05 A 06 A 07 A 08

2ª CADERNO - AGRONEGÓCIO - ATAS & EDITAIS - SOCIAL

B 01 - 08 B 01 B 02 - 07 B 08

3º CADERNO - ATAS & EDITAIS

C 01 - 06 C 01 - 06

Dane Avanzi

Lei Carolina Dieckmann: como prevenir crimes da internet

Passou a vigorar essa semana a lei 12.737/2012, também chamada de “Lei Carolina Dieckmann”, aprovada no Congresso no fim de 2012. A atriz foi vítima de chantagem após ter seu computador invadido por criminosos que copiaram fotos intimas. O caso foi resolvido inclusive com a identificação dos envolvidos, que foram processados por extorsão - e não por haverem invadido a privacidade de outrem. Agora, a citada lei, define como crime esse tipo de conduta delituosa até então não tipificada pelo Código Penal. Sendo assim, a atuação dos “Hackers”, pessoa que invade o computador, tablet ou smartphone de outra com o fito de acessar dados, disseminar vírus ou ainda copiar qualquer tipo de arquivo, poderá ser processada pelo Estado e condenada a cumprir de 3 meses a 1 ano de prisão, além de pagar multa. Quando a vítima experimentar prejuízo em decorrência da ação criminosa, tal fato será reputado como agravante e a punição poderá ser majorada. Todavia, alguns cuidados são importantes para que o internauta se resguarde dos hackres. A primeira delas é ativar em seus dispositivos uma senha para acesso ao sistema. Esta senha é requerida logo quando o aparelho é ligado. Em caso de suspeita de invasão, o internauta deve desligar o computador e entregá-lo a uma delegacia especializada imediatamente. Quanto antes, será mais fácil identificar os criminosos. Ainda no rol dos cuidados a serem tomados pelos internautas em geral, está a customização das informações pessoais disponibilizadas na internet de um modo geral, especialmente nas redes sociais. Todas as redes possuem configurações que permitem que as informações postadas sejam compartilhadas apenas com determinados grupos. Cabe ao internauta configurar, para evitar que pessoas desconhecidas tenham acesso a informações estratégicas como endereço, telefone, dados pessoais, etc... A pirataria da internet ocorre há muito tempo e de diversas formas. Diariamente todos que possuem uma conta de e-mail recebem comunicados de bancos pedindo para atualizar o cadastro, ou ainda, e-mails de empresas aéreas oferecendo vantagens e indicando uma página falsa para logar no site. Outra novidade da lei foi tipificar os crimes de clonagem de cartões de débito e crédito que passam a ser equiparados a falsificação de documento. A lei é tardia, mas certamente representa uma evolução na proteção do direito de privacidade consagrado pela Constituição Federal. Mesmo assim, compete aos usuários da internet ser cauteloso, mantendo sigilo quanto a informações pessoais no ambiente virtual. Afinal de contas, cautela e canja de galinha nunca fizeram mal a ninguém. *Dane Avanzi é advogado, empresário do Setor de Engenharia Civil, Elétrica e de Telecomunicações e Diretor Superintendente do Instituto Avanzi, ONG de defesa dos direitos do Consumidor de Telecomunicações

PREVISÃO PARA HOJE

A RTIGO

25º 140

Maria Aparecida Francisquini*

Ainda bem!

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

A RTIGO Zenita Terezinha Goebel*

Sexualidade do portador de necessidades especiais

Chega ao meu consultório, um adolescente de 16 anos com paralisia cerebral e uma leve Incapacidade de aprendizado. É trazido pela mãe para trabalhar muitas outras questões vistas pela família, mas o foco principal do paciente era a sexualidade. Já havia passado por várias situações de tratamentos, físico, mental, comportamental, cuidados especiais de toda natureza. Em todas as situações só ouvia, ouvia, ouvia... Nunca ninguém perguntava o que ele realmente queria, desejava ou sentia. Hoje ainda é comum se perceber que os portadores de necessidades especiais quando crescem, continuam sendo tratados como crianças ou como doentes. O desenvolvimento sexual coloca certos problemas para os pais de crianças normais. Muitos preferem que a escola forneça a educação sexual. Mas infelizmente, pouquíssimas escolas ou universidades têm fornecido cursos adequados sobre sexualidade das pessoas portadoras de necessidades especiais. Na verdade, com freqüência, os pais e professores se juntam,

discutem sobre várias problemáticas e tendem a querer esquecer que crianças, adolescentes e adultos portadores de necessidades especiais, também têm sentimentos e desejos sexuais. Coloco aqui um dos relatos deste jovem (cadeirante). “Eu queria sair sozinho com minha cadeira de rodas, por mim mesmo”. Ir às lojas ao parque. Eu queria escolher quando sair, quando EU tivesse vontade, a minha vontade, ao invés de esperar que alguém tivesse livre para me levar aonde ela quisesse! Mesmo sentindo medo de sair sonzinho, eu queria me arriscar! Eu tinha medo de cair da minha cadeira ou que algum carro me atropelasse. Tinha medo também que as pessoas não me vissem atrás do balcão da loja porque eu estava baixo demais, ou que elas não fossem entender o que eu queria dizer por causa da minha dificuldade da fala. Mas um dia eu me arrisquei e consegui. Sai, entrei no elevador, apertei o botão, desci ate a rua. Atravessei a rua e fui até o Shopping. Foi a minha maior aventura.

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 Editora Jornal Tribuna do Vale LTDA CNPJ 01.037.108/0001-11 Matriz: Rua Tiradentes 425, Centro Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

Diretor Responsável Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

Esqueci até que tinha medo. Como foi bom sair quando senti vontade e parar onde desejei parar. Em um determinado momento, parei no meio do Shopping e fiquei observando as pessoas caminharem de um lado para outro. Muitas alegres, outras nem tanto. Muitas garotas lindas e perfeitas que circulavam. Elas nem me olhavam, mas eu as via, admirava-as e até fantasiei coisas boas, mesmo sabendo que jamais as veria novamente. Senti-me excitado, mas administrei isto bem. Voltei para casa muito feliz. Esta liberdade, mesmo que por um dia, me fez crescer, me deu prazer, me senti gente. “Pretendo sair outras vezes”. A sexualidade na teoria freudiana, não se restringe ao corpo biológico, mas se articula num outro registro econômico que passa “necessariamente pelo campo da representação e pela busca do prazer”. Como pensar este jovem neste contexto, que vivendo um momento já conturbado da adolescência onde busca se subjetivar, no entanto encontra-se capturado por um mundo de fantasias, mundo de imagens onde ele experimen-

ta como um espectador de um público e que para ele as pessoas, principalmente as meninas são lindas e perfeitas? Como pensar a libido deste menino parado e, diante de si um público aonde sua fantasias vão sendo desenhadas de acordo com seus desejos e, ele vai inventando situações para dar vazão aos desejos e sua frustrações? As necessidades o fazem lançar um novo desafio em sua vida. Ele deseja sair outras vezes. Algo dele mudou. Na psicoterapia procuramos trabalhar através da escuta, do acolhimento, exercícios de auto estima, relaxamento e principalmente a respiração, principal ferramenta na qualidade e purificação da qualidade de vida e alivio do sofrimento.

*Zenita Terezinha Goebel Psicóloga clínica e Hipnoterapeuta - formação em psicanálise, terapia de casais, Terapia Cognitivo Comportamental, Curso em Psicoterapia do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade TODA/H.

Representação: MERCONET Representação de Veículos de Comunicação LTDA Rua Dep. Atílio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR Fone: 41-3079-4666 ¦ Fax: 41-3079-3633 Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

Impressão e Fotolito: Editora Jornal Tribuna do Vale Fone/Fax : 43 3534 . 4114

Acredito que todos nós, alguns com maior intensidade, outros menos, às vezes somos acometidos de um grande abatimento, de uma falta de esperança diante de tudo. Pelos mais variados motivos, passamos pôr aqueles dias em que já pela manhã, mesmo com um céu lindo lá fora, o sol radiante, nos parece que o dia está cinza, nublado...e acordamos com uma sensação incômoda de cansaço, de desânimo, de falta de perspectiva, que nos deixa com uma preguiça imensa, com uma vontade de nada.... Na verdade, acredito que nestes dias, se pudéssemos, permaneceríamos com os olhos fechados, bem escondidinhos, num cantinho qualquer, de preferência até mesmo debaixo da cama, onde não seríamos vistos pôr ninguém... ou talvez ainda, ficássemos estáticos, imóveis, com a cabeça encoberta e nem mesmo levantaríamos da cama.... Mas ainda bem, que mesmo precisando fazer um esforço imenso, nós conseguimos vencer este desânimo e superar o cansaço e a falta de vontade! E abrimos os olhos! E levantamos da cama! E abrimos as janelas... Olhamos a vida acontecendo lá fora... E nos preparamos para viver mais um dia! Felizmente, sempre acabamos descobrindo que temos mais força do que imaginamos, pois na maioria das vezes que precisamos, ela brota de dentro de nós de uma maneira que muitas vezes até mesmo nos surpreende. Ainda bem que a vida de todos nós é complexa e dinâmica. Ainda bem, que a vida de ninguém se resume unicamente em problemas, em chateações, em aborrecimentos! Ainda bem, que mesmo diante de tantas atribulações, tantas decepções e tantas amolações, sempre existem perspectivas de oásis, de tranquilidade.Sempre existem possibilidades e caminhos para resoluções! E o mais importante, é que nós sempre conseguimos nos lembrar disso. Felizmente, mesmo sem perceber, todos nós somos otimistas, desejamos mudanças! E acreditamos na possibilidade de realizá-las. E queremos viver bem... Ainda bem que insistimos em continuar vislumbrando sonhos( sonhar é tão bom...) e que dificilmente desistimos completamente dos nossos projetos(realizá-los é tão gratificante). Imaginem, se nos entregássemos ao desânimo cada vez que sentíssemos chateação, cada vez que fossemos frustrados em nossas expectativas, cada vez que, pôr algum motivo não conseguíssemos alcançar o que almejamos? Quanta alegria deixaríamos de sentir! O que aconteceria se desistíssemos diante de qualquer obstáculo que surgisse em nosso caminho? Quantas oportunidades de caminhadas extremamente produtivas e enriquecedoras nós perderíamos! E quantas comemorações pelas vitórias alcançadas deixariam de ser vividas! Felizmente a capacidade de superação de todo ser humano é imensa e na maioria das vezes, de forma surpreendente, é automaticamente acionada quando necessário. Ainda bem! Afinal,a vida está aí...e nós aqui, tendo o privilégio de vivê-la... Circulação: Abatiá ¦ Andirá ¦ Arapoti ¦ Bandeirantes ¦ Barra do Jacaré ¦Cambará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ Figueira¦Guapirama ¦ Ibaiti ¦ Itambaracá ¦ Jaboti ¦ Jacarezinho Jaguariaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí do Sul ¦ Pinhalão ¦ Quatiguá ¦ Ribeirão Claro ¦ Ribeirão do Pinhal ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé ¦ Santo Antônio da Platina ¦ São José da Boa Vista ¦ Sengés ¦ Siqueira Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

Filiado a Associação dos Jornais Diário do Interior do Paraná

* Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


Política A-3

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

Estamos em busca de recursos e novos programas para dar suporte aos agricultores e pecuaristas” Benício Mareca

P anorama Regional B. Francisquini

Retrocesso Que me desculpe o nobre vereador Valdir do Foto, mas alterar o sentido das ruas Dom Pedro II, Benedito Lúcio Machado e 24 de Maio para mão dupla, mesmo com estacionamento liberado em apenas um dos lados, como sugeriu o nobre vereador na última sessão ordinária, é um

retrocesso e não vai ajudar em nada os motoristas de outras cidades. O trânsito em Santo Antônio da Platina era um caos justamente por causa da mão dupla destas ruas, que são as mais movimentadas depois da Marechal Deodoro e da Rui Barbosa. Qualquer outra solução é melhor.

Confiança O prefeito de Santo Antônio da Platina, Pedro Claro, tem razão quando entrega secretarias a pessoas de sua confiança, mas a pasta da Agricultura merece ser ocupada por um especialista, mesmo que o trabalho da provável futura secretária – e atual diretora do Meio Ambiente - Eliani de Fátima Simões, seja louvável. OAB Estranha a posição da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de não se manifestar em relação à PEC 37/11 que pretende mudar a Constituição para deixar a cargo apenas das polícias Civil, Militar e Federal as investigações criminais. E notório que as polícias não têm estrutura para investigar tudo e o Ministério Público (MP), mesmo com algumas falhas, coleciona bons resultados por meio das investigações realizadas pela instituição. Será que esta dúvida tem a ver com a frequência de advogados denunciados pelo MP? Esperamos que não. Até quando? No mesmo dia em que estava sendo publicada a reportagem sobre a confusão em que se tornou os atendimentos de emergência em Santo Antonio da Platina, um motoqueiro sofre uma acidente grave na rua 19 de dezembro, e adivinha quem apareceu para prestar socorro? Samu e Corpo de Bombeiros. Neste caso ambos apareceram, ao contrário do que ocorreu com uma moça que passou mal no início da semana em frente à Caixa Econômica Federal que teve de ser socorrida por particulares. Sem telefone Desde que inaugurou, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) vem funcionando de forma totalmente capenga. Primeiro foram os telefones que não funcionavam, depois vieram atraso de salários, ameaça de greve e agora mais uma vez os telefones do192 apresenta problemas. É difícil que com tantas dificuldades estruturais, o Samu possa servir um atendimento de excelência para a população. Quebrado O despreparo dos profissionais também é visível durante o socorro que muitas vezes é feito sem luvas e materiais necessário de higiene. Além disso, há cerca de seis meses o giroflex e a sirene da ambulância de Santo Antonio da Platina estão quebrados. O MP e a investigação Quarta-feira foi um dia de ampla mobilização nacional contra a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional – PEC-037, que prevê o fim da participação de membros do Ministério Público em qualquer tipo de investigação que gere ação judicial. Para os integrantes do MP em todas as suas instâncias, a proibição da atuação de promotores, procuradores de justiça dos estados e da União interessa a quem defende a impunidade em todas as áreas do direito, o que não deixa de ter razão. Regulamentação Em todo esse imbróglio, a sociedade brasileira olha com estranheza a neutralidade oficial mantida pela direção nacional, nos estados e municípios, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O advogado criminalista Julio Cesar Corrêa Gomes, de Santo Antônio da Platina, explicou ontem na redação desta Tribuna, que a entidade aguarda o desenrolar dos acontecimentos para se manifestar, mas, segundo ele, é opinião corrente entre os advogados e dirigentes da entidade, um inconformismo com a forma como muitos promotores de justiça conduzem investigações.

Eleitores votarão sem saber se terão prefeito JOAQUIM TÁVORATSE ainda não julgou recurso contra registro de Neto Calil e isso poderá gerar uma terceira eleição Benedito Francisquini

Os eleitores de Joaquim Távor a volt am à s u r n a s ne ste d om i ngo ( 7 ) p ar a escolher o novo prefeito e vice da cidade, mas sem saber se um dos candidatos, se eleito, poderá exercer o cargo. É que a candidatura do cartorário Emilio Calil Neto, o neto Calil, como é conhecido (DEM), ainda está subjúdice e, caso vença o pleito, mas seu registro seja cassado, a cidade teria que realizar uma terceira eleição para escolha definitiva de seu prefeito. O registro da candidatura de Neto Calil foi contestado pela coligação contrária, que tem como candidato a prefeito o empresário Gelson Mansur Nassar. A alegação é que

o candidato, embora tivesse se licenciado dentro do prazo legal do cargo que ocupa no Cartório de Registro de Imóveis da comarca, continuou exercendo a função vários dias depois da convenção que homologou sua candidatura. Na comarca de Joaquim Távora e no Tribunal regional Eleitoral (TRE, em Curitiba, Neto conseguiu manter a candidatura, mas seus adversários recorreram para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, onde esperam reverter a situação. Somente para ilustrar vale lembrar que a nova eleição foi convocada pelo TSE porque o ex-prefeito, William Walter Ovçar (PSC), candidato mais votado para o cargo de prefeito nas eleições do ano

passado, teve seu registro de candidatura negado pela corte de Brasília, depois de ganhar a ação nas duas instâncias paranaenses. William, que concorreu com o nome de urna "Vatão", obteve mais de 50% dos votos na cidade. Ganhou, mas não levou, e o fato pode repetir-se se Calil ganhar e for impugnado pelo TSE. Vatão teve seu registro negado pela Justiça Eleitoral por ter tido suas contas como gestor da cidade, referentes ao exercício de 2006, rejeitadas pela Câmara de Vereadores de Joaquim Távora. Isso ocorreu porque, na condição de prefeito da cidade, ele abriu créditos adicionais especiais sem edição de lei específica e deixou de recolher contribuições previdenciárias de-

vidas ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Candidatos Jo a qu i m Táv or a p o s sui 8.201 eleitores. Neste domingo, dois candidatos concorrem ao cargo de prefeito: Gelson Mansur Nassar (PSDB/PDT/PTB/PSB/PR/ PSD), que tem como vice Valdeci Azarias; e Emílio Calil Neto (DEM/PRB/PT/ PP/PMDB/PSL/PSC) e João Carlos Castanheira Néia, como vice. A campanha ocorre em clima de ebulição e ninguém aposta numa diferença expressiva por qualquer um que vença a disputa. Vale o registro que nas duas últimas eleições os vitoriosos ganharam por diferença de 15 e 113 votos, respectivamente.

ELEIÇÃO

Prefeito de Nova Olímpia é candidato único à Associação dos Municípios do PR

Agência Estadual

Da Assessoria

A AMP (Associação dos Municípios do Paraná) realiza na próxima segunda-feira (8) eleição para a escolha da nova Mesa Diretiva. O prefeito de Nova Olímpia, Luiz Sorvos, é candidato único a presidente da entidade que congrega os 399 municípios do Paraná. Ele já presidiu a entidade na década passada. Em 2011, Sorvos entregou o mandato na AMP ao ex-prefeito de Castro, Moacyr Fadel. De acordo com Sorvos, que responde pela presidência da Amerios (Associação dos Municípios de Entre Rios), a formação da chapa foi feita de modo a atender o maior número possível de siglas partidárias. “A chapa foi montada sem interferência governamental e não há confronto e nem alinhamento. Desta forma construiu-se consenso, situação que nos conforta e aumenta nossas responsabilidades”. Para ele, a AMP atende aos anseios de todos os municípios do Paraná e, por isso, tem de ter uma representação mais eclética possível. “A presença dos prefeitos (na eleição) é indispensável, pois legitima nossa instituição, uma vez que teremos muito trabalho pela

Sorvo quer uma AMP encampando as principais demandas dos municípios paranaenses

frente”, disse. Por outro lado, Sorvos defende uma atuação cada vez mais forte dos prefeitos em relação a determinados assuntos cruciais para o desenvolvimento dos municípios. “(os prefeitos) Devem se posicionar de forma contundente em relação a manutenção da lei dos Royalties, que recentemente foi aprovada; devem buscar a sensibilidade do Governo Federal em relação as perdas do FPM em consequência da queda da atividade econômica, que tem provocado os

incentivos de redução do IPI; precisam buscar o repasse de 100% do transporte escolar, pelo Governo do Estado em relação aos seus alunos; trabalhar por uma nova política de ICMS Ecológico, onde o Estado também contribua com a parte que lhe compete, já que hoje esse tributo é formado exclusivamente da parcela de 25% destinados aos municípios”, destacou. Além disso, o candidato e presidente da Amerios lembra que os prefeitos precisam trabalhar por uma política de

repasses de recursos a fundo perdido, por ambas esferas de governo (Estadual e Federal) para custeio dos próprios públicos municipais (nossas escolas municipais, nossas casas de cultura, nossas creches, nossos pavimentos urbanos) demandam reformas, reparos e, não há uma política forte direcionada para auxiliar os municípios. “Enfim há muito trabalho pela frente, que com a ajuda e apoio do colega serão enfrentados com responsabilidade e dedicação”, afirmou o candidato.

RIBEIRÃO CLARO

Agricultura distribui resfriador de leite para produtores do bairro Três Corações Da Assessoria

O secretário de Agricultura da prefeitura de Ribeirão Claro, Benício Mareca, entregou na última semana um resfriador de leite para produtores do bairro rural Três Corações. Ailton José de Oliveira, Alcides Silva da Rosa, Valdeci José de Abreu e Ademilço José de Oliveira já estão utilizando o equipamento. O segundo resfriador será entregue na próxima semana. Os resfriadores foram entregues em regime de comodato e fazem parte de um programa do governo esta-

dual em parceria com a prefeitura. Os tanques resfriadores proporcionam a conservação do leite produzido por pequenos pecuaristas, antes que ele seja recolhido pelos compradores. O objetivo é incentivar a pecuária leiteira no município, que garante renda fixa para pequenos e médios produtores. Além dos resfriadores, a prefeitura fornece consultoria técnica e apoio na formação de pastagem, inseminação artificial e transporte de calcário. Segundo o secretário de Agricultura, Benício Mareca, a agricultura recebe total

Resfriador já está um pleno funcionamento

apoio do prefeito Maurício e os programas de incentivo continuarão sendo oferecidos. “Estamos em busca de

recursos e novos programas para dar suporte aos agricultores e pecuaristas”, concluiu.


A-4 Geral

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

Sicredi Norte Sul PR/SP apresenta resultados aos cooperados S. A. PLATINA A cooperativa reuniu mais de 1,8 mil pessoas em reuniões de prestação de contas Da Assessoria

A Sicredi Norte Sul PR/ SP encerrou no final de março, o Processo Assemblear 2013 com a realização da Assembleia Geral de Delegados na cidade de Santo Antônio da Platina, Norte do Paraná. O evento realizado na Estância Carranca reuniu mais de 200 pessoas, entre colaboradores, dirigentes e associados do Sicredi, além de reunir também os 48 coordenadores de núcleo, que exerceram seu papel de representar o voto dos associados e homologaram as decisões discutidas em reuniões prévias realizas pela cooperativa de 18 de fevereiro à 04 de março. Ao todo foram dezessete reuniões de núcleos nas

cidades em que a cooperativa possui Unidades de At e n d i m e nt o e t i v e r a m p or obj e t ivo apre s e nt ar o crescimento, ações realizadas no ano anterior, colocar em discussão as matérias assembleares e apresentar o planejamento para 2013. O presidente da Cooperativa, Paulo José Buso Júnior, agradeceu a participação dos associados. “ Tive mo s mais d e 8 , 2 % de participação do quadro social, somando mais de 1,8 mil pessoas. Para nós isto é muito satisfatório, pois demonstra o interesse dos associados em conhecer a cooperativa e deliberar sobre seus rumos”, afirma. Cres cimento - O ano de 2012 foi bom para as c o op e r at iv as d e c ré d ito d e t o d o B r a s i l . O s at i vos de todas estas instituições atingiram R$ 103,15 bilhões em setembro, s egundo números de balanços enviados no último trimestre ao Banco C entral. No segundo semestre as cooperativas também ultrapassaram os seis milhões de associados e cresceram mais de 600% em empréstimos e finan-

Paulo José Buso Júnior (C) e diretores apresentam resultados aos cooperados

ciamentos nos últimos dez anos. Segundo o Jornal Valor Econômico se as cooperativas formassem um banco, o conjunto delas corresponderia ao oitavo maior conglomerado financeiro do país em ativos totais. Em rede própria de atendimento, seriam o terceiro maior conglomerado, com mais de 5 mil pontos atingidos em novembro, atrás apenas de Banco do Brasil e Bradesco. Em 2012 o Sistema Sicredi conquistou mais de

R$30 bilhões em ativos totais e distribuiu aproximadamente R$ 700 milhões em sobras aos mais de 2,3 milhões de associados. A Sicredi Norte Sul PR/ SP - Encerrou o ano com aproximadamente R$ 330 milhões em ativos e carteiras, 21,8 mil associados e sobras no valor de R$ 3,9 milhões. Em 2013 a cooperativa dá continuidade ao seu projeto de expansão inaugurando unidades no e s t a d o d e S ã o P a u l o, e possui a pretensão de aumentar em 18% sua base de

Mercado Agropecuário

Indicadores Econômicos BOVESPA

03/04/13

CÂMBIO

03/04/13

DÓLAR COMERCIAL

INDICE BOVESPA Alta: 1,23%

55.562 pontos

Volume negociado: R$ 7,35 bilhões 55.671 56.034 56.352 55.902 54.889 55.562

EURO

Alta: 0,15% Compra Venda

Alta: 0,37% Compra Venda

Var. abril: +0,10% R$ 2,023 R$ 2,024

DÓLAR PTAX (Banco Central) Alta: 0,30% Compra Venda

Alta: 0,37% Compra Venda

DÓLAR PARALELO

26/03 27/03 28/03 01/04 02/04 03/04

Ações Petrobrás PN Vale PNA BMFBovespa ON Bradesco PN Brasil ON Rossi Resid. ON Gafisa ON PDG Realt ON

% +1,70 +5,84 +2,46 +1,20 -2,17 +9,36 +6,67 -5,54

R$ 18,00 33,70 13,74 33,80 27,05 3,39 4,00 2,73

14.550,35 6.420,28 7.874,75 12.362,20

-0,76 -1,08 -0,87 +2,99

BOLSAS NO MUNDO Dow Jones Londres Frankfurt Tóquio

%

OURO - BM&F 03/04

var. dia R$ 101,80 /grama

IR

-0,68%

ABRIL

BASE (R$) Até 1.710,78 De 1.710,79 até 2.563,91 De 2.563,92 até 3.418,59 De 3.418,60 até 4.271,59 Acima de 4.271,59

Alíquota % isento 7,5 15 22,5 27,5

Parc. a deduzir 128,31 320,60 577,00 790,58

Deduções: a) Assalariados: 1-R$ 171,97 por dependente; 2 - pensão alimentícia; 3 - contribuição à Prev. Social; 4 - R$ 1.710,78 por aposentado a partir de 65 anos; 5 - contribuições à previdência privada e aos Fapi pagas pelo contribuinte; b) Carne Leão: itens de 1 a 3 mais as despesas escrituradas no livro-caixa.

SELIC/IR IR 2013 - A primeira parcela do Imposto de Renda decla-

rado em 2013 irá vencer em 30/04, ainda sem a incidência da taxa de juros Selic MÊS Jan/12 Fev/12

TAXA SELIC 0,60% 0,49%

MÊS Mar/12 *Abr/12

TAXA SELIC 0,55% 1,00%

*No mês corrente a Selic é sempre 1,00% Indicadores Econômicos: elaboração da agência Dossiê:Dinheiro. Fone: (41) 3205-5378

Var. abril: +0,37% R$ 2,53 R$ 2,73

OUTRAS MOEDAS X REAL

Var. abril: +0,47% R$ 1,96 R$ 2,15

Iene Libra esterlina Peso argentino

DÓLAR TURISMO Alta: 0,03% Compra Venda

Var. abril: +0,57% R$ 2,5991 R$ 2,6001

EURO TURISMO

Var. abril: +0,50% R$ 2,0233 R$ 2,0239

Alta: 0,47% Compra Venda

R$ 0,0218 R$ 3,06 R$ 0,39

US$ 1 É IGUAL A:

Var. abril: +0,47% R$ 1,960 R$ 2,120

Iene Libra esterlina Euro

92,97 0,6605 0,7784

ÍNDICES DE INFLAÇÃO Índices em % INPC (IBGE) IPCA (IBGE) IPCA-15 (IBGE) IPC (FIPE) IPC (IPARDES) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPA-DI (FGV) IPC-DI (FGV) INCC-DI (FGV)

out 0,71 0,59 0,65 0,80 0,50 0,02 -0,31 -0,68 0,48 0,21

nov 0,54 0,60 0,54 0,68 0,94 -0,03 0,25 0,16 0,45 0,33

dez 0,74 0,79 0,69 0,78 0,40 0,68 0,66 0,74 0,66 0,16

REAJUSTE ALUGUÉIS Índice INPC (IBGE) IPCA (IBGE) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV)

fev 1,0663 1,0615 1,0791 1,0811

mar 1,0677 1,0631 1,0829 1,0824

associados e 35% seu patrimônio, fortalecendo assim seus pilares de sustentação d and o mai or s ol i d e z a o negócio cooperativo. Sicredi Norte Sul PR/ S P - Te m s u a s e d e e m Santo Antônio da Platina (PR), e é uma das 113 cooperativas que integram o sistema Sicredi. Fundada em 1985, p ossui em sua história 27 anos de plena expansão, fortalecendo os municípios e asso ciados de toda a região do norte pioneiro do Paraná e sul de São Paulo. Presente em 18

municípios a cooperativa tem hoje mais de 21 mil associados, e encerrou 2012 com um volume de R$ 3,9 milhões em sobras, mais de R$ 157 milhões em recursos administrados e R$ 115 milhões em operações de crédito. Sobre o Sicredi O Sicredi é um sistema composto por 113 cooperativas de crédito, integradas horizontal e verticalmente. A integração h or i z ont a l re pre s e nt a a rede de unidades de atendimento (mais de 1.182 unidades de atendimento), distribuídas em 10 Estad o s * - 9 0 5 mu n i c í p i o s . No processo de integração vertical, as cooperativas estão organizadas em quatro Cooperativas Centrais, uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo, que controla as empresas específicas que atuam na distribuição de seguros, administração de cartões e de consórcios. Mais informações no site sicredi.com.br. * Rio Grande do Sul, Sant a C at ar ina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Pará, Rondônia e Goiás.

abr 1,0806 -

* Correção anual. Multiplique valor pelo fator acima

jan 0,92 0,86 0,88 1,15 0,79 0,34 0,31 0,00 1,01 0,65

fev 0,52 0,60 0,68 0,22 0,46 0,29 0,20 0,09 0,33 0,60

mar 0,49 -0,17 0,21 -

ano 1,44 1,47 2,06 1,20 1,26 0,84 0,51 0,09 1,34 1,25

12m 6,77 6,31 6,43 5,57 8,06 8,24 9,24 6,04 7,18

OUTROS INDICADORES fev BTN + TR 1,570040 TJLP (%) 5,00 Sal. mínimo 678,00 FGTS (%) 0,2466 TAXA SELIC ANUAL: 7,25%

PREVIDÊNCIA

mar 1,570040 5,00 678,00 0,2466

abr 1,570040 5,00 678,00 0,2466

COMPETÊNCIA MARÇO

Vencimento: empresas 19/4 e pessoas físicas 15/4. Após multas de 4% a 100% e juros (Selic)

Empresário/empregador

Facultativo

Contribui com 11% sobre o pró-labore, entre R$ 678,00 (R$ 74,58) e R$ 4.159,00 (R$ 457,49), através de GPS.

Contribui com 20% sobre qualquer valor entre R$ 678,00 (R$ 135,60) e R$ 4.159,00 (R$ 831,80), através de carnê.

Autônomo

Assalariados

1) Quem só recebe de pessoas físicas: recolhe por carnê 20% sobre os limites de R$ 678,00 (R$ 135,60) a R$ 4.159,00 (R$ 831,80). 2) Quem só recebe de pessoas jurídicas: a empresa recolhe 11% sobre o máximo de R$ 4.159,00 (R$ 457,49) e desconta do autônomo. 3) Quem recebe de jurídicas e físicas: desconto de 11% sobre as jurídicas, até R$ 4.159,00 (R$ 457,49). Se não atingir este teto, recolhe 20%, via carnê, sobre a diferença até R$ 4.159,00. 4) Aut. especial: sobre R$ 678,00, recolhe 5% (donas de casa, Lei 12.470/2011) ou 11% (demais especiais), mas a aposentadoria é por idade.

Salários até 1.247,70 de 1.247,71 até 2.079,50 de 2.079,51 até 4.159,00

8,00% 9,00% 11,00%

Empregados domésticos Empregado Empregador Total

Alíquota % 8 a 11 12 20 a 23

R$ mín 54,24 81,36 135,60

R$ máx 457,49 499,08 956,57

SALÁRIO FAMÍLIA - ABRIL/2013 Salário de até R$ 646,55 Salário de R$ 646,55 a 971,78

R$ 33,16 R$ 23,36

POUPANÇA, TR

LOTES - ATACADO

Poupança antiga: depósitos até 03/05/12 Nova poupança: dep. a partir de 04/05/12

POUP. ANTIGA

% 0,50 0,50

Fevereiro/13 Março/13

NOVA POUP. Índice

dez jan 0,4134 0,4134

TR MÊS

% 0,00 0,00

Fevereiro/13 Março/13 Período 26/2 a 26/3 27/2 a 27/3 28/2 a 28/3 1/3 a 1/4 2/3 a 2/4 3/3 a 3/4 4/3 a 4/4 5/3 a 5/4 6/3 a 6/4 7/3 a 7/4 8/3 a 8/4 9/3 a 9/4 10/3 a 10/4 11/3 a 11/4 12/3 a 12/4 13/3 a 13/4 14/3 a 14/4 15/3 a 15/4 16/3 a 16/4 17/3 a 17/4 18/3 a 18/4 19/3 a 19/4 20/3 a 20/4 21/3 a 21/4 22/3 a 22/4 23/3 a 23/4 24/3 a 24/4 25/3 a 25/4 26/3 a 26/4 27/3 a 27/4 28/3 a 28/4 1/4 a 1/5

POUP ANTIGA 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000

ano 1,00 1,51

SOJA - saca 60kg 12 m 6,38 6,27

fev mar 0,4134 0,4134 ano 0,00 0,00

POUP NOVA 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134

12 m 0,20 0,10 TR 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000

CUB PARANÁ Fonte: Sinduscon/PR e Sinduscons regionais R$/m2 FEV MAR %m %ano %12m Paraná 1.079,94 1.083,96 0,37 0,81 8,41 Norte 1.017,74 - -0,15 -0,79 4,41 Noroeste 1.053,23 - 0,27 0,34 7,64 Oeste 1.070,39 - 0,15 0,30 7,09

SAL. MÍNIMO - PARANÁ Grupo 1 R$ 783,20 Trab.s na agricultura. Grupo 2 R$ 811,80 Serviços administrativos, domésticos e gerais, vendedores e trab. de reparação.

03/04/13

Grupo 3 R$ 842,60 Trab. produção de bens e serviços industriais Grupo 4 R$ 904,20 Técnicos nível médio. *Valores válidos de maio/2012 a abril/2013

PRAÇA Paranaguá Ponta Grossa Maringá Cascavel Sudoeste Guarapuava

TRIGO - saca 60kg R$ 58,50 55,00 54,00 54,00 54,00 54,00

SEM -4,1% -5,2% -5,3% -3,6% -5,3% -5,3%

30 d. -5,6% -8,3% -4,4% -3,6% -6,1% -6,9%

24,70 23,00 22,00 23,50 22,50 22,00

-11,8% -8,0% -6,4% -7,8% -11,8% -12,0%

-17,7% -11,5% -13,7% -14,5% -22,4% -18,5%

MILHO - saca 60kg Paranaguá Sudoeste Cascavel Maringá Ponta Grossa Guarapuava

PRAÇA Curitiba Ponta Grossa Maringá Cascavel

R$ 45,50 45,00 45,00 44,50

SEM 0,0% 0,0% 0,0% 0,0%

30 d. -0,7% -1,7% -1,1% -1,8%

INDICADORES CEPEA/ESALQ PRODUTO Bezerro (1) Boi gordo (2) Café (3) Algodão (4)

R$ 756,69 99,50 309,47 217,78

DIA 0,56% 0,03% 1,28% 0,08%

MÊS -0,54% 0,21% 2,82% 0,39%

1- preço médio no MS, unidade de 8 a 12 meses; 2 -média à vista da arroba no Estado de SP; 3 - valor à vista saca 60kg posto SP Capital, arábica, bica corrida, tipo 6; 4 - em pluma, cent/R$ por libra peso (453 gr), posto SP Capital.

Soja, milho e trigo: fonte Dossiê:Dinheiro; Cepea/Esalq: mais informações em www.cepea.esalq.usp.br

PREÇO AO PRODUTOR Produto

03/04/13

unidade

média var. var. var. PR - R$ diária 7 dias 30 dias SOJA saca 60 kg 51,86 -0,7% -3,5% -7,0% MILHO saca 60 kg 20,24 -3,3% -8,2% -18,5% TRIGO saca 60 kg 40,01 0,0% 0,0% 0,3% FEIJÃO CAR. saca 60 kg 193,46 5,0% 8,1% 5,9% BOI GORDO arroba, em pé 97,93 0,1% 0,2% 0,2% SUÍNO kg, vivo 2,92 -1,0% -1,7% -6,4% FRANGO kg, vivo 2,09 2,5% -13,3% -9,5% CAFÉ BEN. beb. dura, 60kg 276,88 0,9% 1,6% -0,6% CAFÉ kg, em coco 4,40 -2,4% 0,5% -3,1% Fonte: Sima/Deral/Seab. Os preços nas praças referem-se aos valores “mais comuns” apurados

C.Proc. R$ 51,00 19,00 39,00 98,00 2,90 276,00 4,48

Jacar. R$ 51,20 20,00 96,00 2,90 2,45 280,00 4,20

MERCADO FUTURO BOLSA DE CHICAGO (CBOT) SOJA Cont. mai/13 jul/13

03/04/13 MILHO

- US$cents por bushel (27,216 kg)

FECH. 1.380,25 1.357,75

*DIF. 1 SEM. -13,75 -5,1% -16,75 -5,1%

1 MÊS -4,4% -4,9%

398,00 394,80

-4,10 -4,20

-5,9% -5,6%

Cont. mai/13 jul/13

FECH. 641,50 630,25

*DIF. 1 SEM. 1,00 -12,8% 3,00 -12,0%

1 MÊS -9,5% -8,3%

TRIGO - US$cents por bushel (25,4 kg)

FARELO - US$ por tonelada curta (907,2kg) mai/13 jul/13

- US$cents por bushel (25,4 kg)

-7,3% -6,9%

mai/13 jul/13

696,50 701,25

25,75 24,00

-5,5% -4,7%

-3,3% -2,9%

*Diferença sobre dia anterior. 1,00 ponto = US$ 0,01 na soja, milho e trigo e US$ 1,00 no farelo

BOLSA DE NOVA YORK (NYBOT) CAFÉ Cont. mai/13 jul/13

- US$cents/libra peso (0,453 kg)

FECH. 139,45 142,05

*DIF. 1 SEM. 3,30 2,1% 3,25 2,0%

1 MÊS -2,7% -2,7%

03/04/13 ALGODÃO

- US$cents/libra peso (0,453 kg)

Cont. mai/13 jul/13

FECH. 89,22 90,68

*DIF. 1 SEM. 0,35 0,8% 0,34 1,0%

1 MÊS 4,5% 5,4%

*Diferença s/ dia anterior. 1,00 ponto = US$ 0,01 no café e algodão.

BOLSA DE MERCADORIAS DE SÃO PAULO (BM&F) MILHO - R$/saca 60 kg

SOJA FINANCEIRO - US$ saca 60 kg Cont. mai/13 nov/13

FECH. 29,44 28,26

MÊS *DIF. 1 SEM. -4,8% -3,3% -0,57 0,6% 0,7% 0,43

BOI GORDO - R$/arroba abr/13 mai/13

98,61 97,11

03/04/13

Cont. mai/13 jul/13

FECH. 25,40 25,50

*DIF. 1 SEM. MÊS 0,03 -4,5% -9,6% 0,00 -3,2% -5,5%

CAFÉ - US$/saca 60 kg (arábica) 0,40 0,40

1,0% 0,5%

3,6% 3,8%

mai/13 jul/13

164,60 166,60

3,15 -3,55

1,1% -2,9%

-4,7% -8,2%


Cidades A-5

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

Yazaki supera crise e volta a contratar

Arquivo

ECONOMIA Empresa já admitiu 250 funcionários e vai contratar mais 100 ainda este mês Maurício Reale

A supervisora de Recursos Humanos (RH) da unidade da Yazaki do Brasil de Santo Antônio da Platina, Gisleine Oliveira disse, na manhã de ontem, que a empresa voltou a contratar depois de ampliar as atividades decorrentes do fechamento de novos negócios. No fim de 2011 a empresa demitiu 62 funcionários da linha de produção, além de dar férias coletivas e transferir vários funcionários para uni-

dades da empresa em outros estados. Segundo a supervisora, dois fatores foram determinantes para o surgimento da crise: a desaceleração do mercado e a substituição de novos modelos automotivos que não necessitavam dos chicotes produzidos pela empresa. Ela conta que as medidas tomadas à época evitaram a demissão de 250 funcionários. A situação começou a melhorar em janeiro deste ano com o fornecimento de chicotes para outros modelos como o Ethios, da Toyota e o New Fiesta, da Ford que ainda está na fase de pré-produção. O mercado também se aqueceu e as vendas de modelos que já usavam peças produzidas pela empresa aumentaram. Até janeiro a empresa mantinha 1623 funcionários empregados nas unidades de Santo Antônio da Platina e de Carlópolis. Até agora já foram contratados mais 250 e a previ-

são é de que pelo menos mais 100 sejam contratados ainda este mês, totalizando 1873 funcionários. Só as 250 contratações registradas neste ano representam 32,12% de todas as contratações registradas no período e 85% de todas as contratações do setor industrial no município. Para o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Santo Antônio da Platina (Acesap), Santiago Garcia Neto, os números indicam um aquecimento econômico na cidade. “Se com 11 empregos gerados com a instalação da agência do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) na cidade já foi possível detectar um pequeno aumento da movimentação econômica, imagine o que pode representar mais de 200 empregos?”, avalia. “Sem dúvida que isso vai refletir num aquecimento da economia na

S.A.PLATINA

Produção aumenta e Yazaki contrata mais funcionários

cidade, já que mais pessoas circularão e gastarão dinheiro no comércio”, ponderou. Atualmente a empresa fornece chicotes automotivos para

os veículos Ethios (Toyota), New Fiesta (Ford), Aircross, Hoggar, C3 Picasso, e alguns modelos do Peugeot 207 (Peugeot-Citroen), Classic, Celta,

Agile e Montana (GMB) e para todos os caminhões da Mercedes-Benz que são montados no Brasil, que são o Axor, Actros, Atego, Accelo e o Atron.

AGRICULTURA

Exposição traz mais de 200 exemplares de orquídeas

Região Norte sedia abertura da safra nacional 2013/14

Orquídeas estarão disponíveis hoje até as 18h na praça da igreja matriz

O setor espera contar com a presença da ministra Gleisi Helena Hoffmann

Luiz Guilherme Brandani

Da Redação

Mais de 200 exemplares de orquídeas estarão em exposição durante todo o dia de hoje na praça Frei Cristóvão (praça da matriz) em Santo Antonio da Platina. Trazidas pela empresa paulista Zanin Orquídeas, as flores estarão disponíveis para venda das 7h às 18h. Esta é a segunda vez que a empresa expõe na cidade e tem atraído grande público com o colorido e a delicadeza

das plantas. De acordo com o proprietário Édson Zanin, há exemplares para todos os bolsos. “Temos muitas variedades que vão desde as mais comuns, as cattleya até as mais exóticas, vindas da Tailândia, com preços entre R$15 e até R$400”, afirma. Zanin afirma que retornou à cidade devido ao grande número de interessados pelas plantas. “A procura é grande principalmente de colecionadores que tem a facilidade de

encontrar espécies variadas com a exposição da cidade”, diz. Ele diz que apesar das mulheres formar a maioria do publico interessado, a procura das orquídeas é maior pelos homens. “Os maiores compradores são mesmo os colecionadores, que conhecem bem as espécies e não se importam muito com o preço”, avalia. A exposição seguirá neste fim de semana para Arapoti onde ficará a disposição na colônia holandesa.

W.BRAZ

Secretaria recebe materiais esportivos Da Assessoria

Na manhã de quinta-feira, dia 4 de abril, o prefeito Atahyde Ferreira dos Santos Júnior (PSD) esteve com o secretário Altivo Heleno Dias, na Secretaria Municipal de Esportes para a cerimônia de entrega de material esportivo. De acordo com o secretário, entre o material recebido, havia 60 medalhas, 10 bolas de basquete, 10 de futebol de campo, 8 de futebol de salão e outras 4 de handebal. Dias informou que o material recebido foi disponibilizado pelo Secretário de Estado do Esporte, Evandro Rogério Roman e será utilizado pelas equipes formadas por alunos da rede pública municipal, em todas as modalidades, bem como para os times amadores

Prefeito Taidinho investe na secretaria de Esportes

de futebol de campo e futebol de salão existentes no município. Para Taidinho, a prática de qualquer esporte no município é importante para a formação dos jovens. “Procuro incentivar e valorizo os jovens que praticam qualquer modalidade esportiva, pois ela caminha lado a lado com a Educação. Me esforço em conseguir para nossas crianças

e alunos, as ferramentas necessárias básicas para a prática de qualquer esporte. Os jovens que trilham por esse caminho reforçam sua educação. Além de conquistarem uma forma de vida mais saudável, automaticamente, criam um canal com visão num futuro mais promissor e, consequentemente, valorizado como futuro cidadão”, disse.

Da Assessoria

O Paraná vai sediar nesta sexta-feira (dia 5) a abertura oficial da safra 2013/14 da cadeia de cana-de-açúcar na Região Centro Sul do País. Com a presença de autoridades dos governos federal e estadual, lideranças e empresários do setor, o evento será no dia 5 na unidade do Grupo Renuka Vale do Ivaí em São Pedro do Ivaí, a 83km de Maringá, no norte do Estado. Pela manhã, está prevista uma reunião com prefeitos e, às 14 horas, no interior da usina, a solenidade que, além de marcar o início da safra, vai formalizar a implementaçao do programa “Caminhos alternativos do agronegócio paranaense”. O setor espera contar com a presença da ministra da Casa Civil da Presidência da República, Gleisi Helena Hoffmann, do novo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Antônio Andrade, do governador Beto Richa, além de secretários de estado, senadores, deputados estaduais e federais, prefeitos de dezenas de municípios, dirigentes da Frente Naciona l Bio energét ic a, representantes de todas as associações e sindicatos do setor de vários Estados e demais lideranças. Expectativa- Segundo o presidente da Associação de Produtores de Bioenergia do

Estado do Paraná (Alcopar), o evento ocorre no momento em que há uma grande expectativa por parte dos empresários em relação ao posicionamento no governo federal no que refere à matriz energética. Ele lembra que o governo tem tomado medidas para apoiar o setor, mas a reivindicação é principalmente por um marco regulatório. “Precisamos de uma direção clara sobre qual será a política energét ica do País”, explica. Enquanto isto não acontece, o setor se mantém em dúvida quanto a realização de investimentos em novas estruturas e ampliações. Caminhos Alternativos - Como parte da programação, a Alcopar estará formalizando no mesmo ato um convênio com o governo do Estado para implementar o projeto “Caminhos alternativos do agronegócio paranaense”, cujo objetivo é melhorar as condições de trafegabilidade das vias alternativas, para que o transporte de cana seja retirado das rodovias. O superintendente da entidade, José Adriano da Silva Dias, informa que o investimento previsto está orçado em R$ 296 milhões, abrangendo uma malha de 3.346 quilômetros de estradas municipais e estaduais no norte e noroeste. O montante inclui a construção de 71 trincheiras, 72 rotatórias, 272 pontes, 108 passagens

simples, aquisição de duas balsas, obras em andamento e as já executadas. “O setor investe cerca de R$ 70 milhões por ano só na conservação das estradas por onde é feito o escoamento de cana”, complementa Dias. Colheita - A safra de cana, na realidade, já come çou no dia 22 de fev e re i ro, q u a n d o e nt rou em operação a Destilaria Melhoramentos Norte do Paraná, em Jussara, no noroeste do Estado. As previsões iniciais apontam para uma produção de 39,7 milhões de toneladas no Paraná e 590 milhões de toneladas no Centro Sul. Na u n i d a d e d a us i na anfitriã do evento, a Renuka Vale do Ivaí, o corte da cana também já começou no dia 20 de março. A expectativa da Renuka no Paraná é esmagar 2,7 milhões de toneladas de cana e produzir 239,3 mil toneladas de açúcar, 57,5 milhões de litros de etanol e 20 mil toneladas de levedura.

www.labdiniz.com.br e-mail: labdiniz@uol.com.br

Fone/fax: 43 3527.1126

Rua Cel. Cecília Rocha, 300 Jacarezinho - PR


A-6 Cotidiano

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

Sesp confirma construção da nova delegacia de Jacarezinho CURITIBA Técnicos da SESP já estiveram no município para viabilizar terreno para doação Da Assessoria

A S ecretaria de Estado da Segurança Pública (SESP) confirmou a construção da nova delegacia de polícia civil de Jacarezinho. O comunicado foi feito, na quarta-feira (3), ao deputado estadual Pedro Lupion (DEM). No i n í c i o d e s t e an o, Pedro Lupion apresentou indicações legislativas e re u n iu - s e a o S e c re t ár i o

Estadual de Segurança, Cid Vasques e ao Delegado Geral da Polícia Civil, Marcus Vinicius Michelotto expondo a necessidade da construção da nova delegacia. A preocupação do deputado com a situação da 12ª SDP de Jacarezinho é evidente desde meados do ano passado, quando alertava sobre as péssimas condições da atual cadeia pública de Jacarezinho, que não reúne mais capacidade para o elevado número de presos. Lupion defende a construção de um novo prédio para abrigar a delegacia de policia civil de Jacarezinho, uma vez que o edifício atual, construído em 1932, reúne a parte administrativa junto ao SECAT, setor de carceragem. “Além de estar com a estrutura comprometida e bastante desgastada, hoje o prédio não tem mais condições de atender a grande demanda de presos, além de

Assessoria

O secretário Cid Vasquez (E) e o deputado Pedro Lupion

estar localizado na região central da cidade”, explicou o deputado estadual. Segundo o setor de ar-

ACIDENTE

quitetura e engenharia da SESP, técnicos já estiveram em Jacarezinho realizando gestões, junto à prefeitura

municip a l, com v ist as à doação de um terreno da prefeitura ao Estado para a construção da nova sede.

Atu a lmente a prefeitura realiza estudos de viabilidade de áreas possíveis à doação.

S.A.PLATINA

Motociclista que dirigia em alta Passageiro é detido com 3,5 mil velocidade continua internado baterias de celular contrabandeadas LUIZ GUILHERME BRANDANNI

LUIZ GUILHERME BRANDANNI

Szymula foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros Luiz Guilherme Brandani

O motociclista Gelson Szymula, 39 anos, vítima de um grave acidente ocorrido na noite de quarta-feira, no central da cidade, permanece internado no Hospital Nossa Senhora da Saúde, em Santo Antônio da Platina. A assessoria da unidade de saúde informou que o paciente passaria por uma tomografia no final da tarde de ontem

para confirmar possíveis fraturas, mas que apesar dos ferimentos a vítima não corre risco de morte. Segundo testemunhas, o motociclista estava em alta velocidade quando se desequilibrou ao passar por uma lombada e, depois de bater no meio fio, atingiu uma árvore e a parede de um restaurante na Rua 19 de Dezembro, próximo ao Posto Recanto da Serra.

O proprietário do restaurante, que no momento do acidente guardava a moto da empresa, p or pouco não foi atingido. A moto desgovernada chegou a atingir de raspão a moto do empresário, que teve a placa arrancada. O motociclista usava capacete aberto e ficou com o rosto bastante machucado. O paciente não tem previsão de alta.

Baterias foram encontradas na bagagem de passageiro que seguia para São Paulo Luiz Guilherme Brandani

Um m o r a d o r d e F o z de Iguaçu foi detido pela Polícia Militar no Terminal Rodoviário de Santo Antônio da Platina, com 3590 baterias de aparelhos celulares contrabandeadas do Paraguai. O fato ocorreu na noite de quarta-feira, 3, depois

JUSTIÇA

Beto Richa dá posse aos membros da Comissão Estadual da Verdade AEN

O governador Beto Richa deu posse na quarta-feira (03/04) aos sete membros da Comissão Estadual da Verdade, que tem por finalidade examinar e esclarecer as violações de direitos humanos praticados no Paraná no período de 1946 a 1988, além de contribuir com a Comissão Nacional da Verdade, que receberá todas as informações coletadas no Paraná. Richa afirmou que, além do Paraná, apenas Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo instalaram uma comissão estadual com o propósito de apoiar o

grupo nacional. A instituição da Comissão Estadual da Verdade foi proposta por lei aprovada pela Assembleia de Legislativa e sancionada no dia 28 de novembro de 2012. A comissão funcionará no âmbito da Secretaria Estadual da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, que prestará apoio administrativo às ações e atividades, que não terão caráter jurisdicional ou persecutório. “Um grupo que tem toda condição de investigar e esclarecer todo tipo de abuso que tenha ocorrido naquele período. Dessa forma, o Paraná se mostra na vanguarda

dos direitos humanos”, disse o governador. Beto Richa lembrou do esforço do ex-governador José Richa na luta contra a ditadura militar. “Cresci vendo meu pai lutando pelas Diretas Já. Foi essa a formação que tive de caráter e vida pública. Faremos o possível para resgatar a história dos paranaenses”, afirmou. Ex-presos- A secretária Maria Tereza Uille Gomes lembra que o Paraná foi o primeiro estado a abrir os arquivos públicos e a criar uma lei para indenizar ex-presos políticos ou suas famílias. “A Lei 11.255, de 21 de dezembro

de 1995, que está em vigor até hoje, de autoria do então deputado estadual Beto Richa, e serviu de exemplo para muitos estados brasileiros”, destacou. “A participação na Comissão Estadual da Verdade será considerada de serviço público relevante e honorífico pela concretização do Estado Democrático de Direitos e promoção dos Direitos Humanos no Paraná”, enfatizou a secretária. Segundo ela, a previsão de término dos trabalhos da Comissão Estadual é o mesmo fixado pela Comissão Nacional da Verdade: final do primeiro semestre de 2014.

de uma denúncia anônima recebida p ela PM informando sobre o transporte de drogas no ônibus que fazia a linha Foz do Iguaçu/São Paulo. Os policias a b o r d a r a m o v e í c u l o, e durante a revista acabaram encontrando a carga contrabandeada com o passageiro Antônio Carlos Sampaio da Silva, de 38 A queda de um cavalo em uma fossa, ocorrida no início da tarde de ontem, no bairro Álvaro de Abreu, em Santo Antônio da Platina, mobilizou populares, uma retroescavadeira da Prefeitura, Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros.O anima l s ó foi retirado do buraco com mais de três metros de profundidade, depois que o tratorista abriu um acesso alternativo. Ele não se feriu.

anos, que disse que a mercadoria, avaliada em R$ 8 mil, seria entregue na Rua 25 de Março, em São Paulo. Ele foi encaminhado para a 38ª Delegacia Regional de Polícia, ouvido, autuado por descaminho e liberado. A mercadoria será encaminhada para a Delegacia da Polícia Federal em Londrina.


Esporte A-7

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

Herói de 2012, Cássio sofre com lesões e falhas em 2013 CORINTHIANS Goleiro deve atuar domingo contra o São Bernardo no Pacaembu e promete voltar a antiga forma Gazeta Esportiva

Cássio teve um papel decisivo no 2012 inesquecível do Corinthians, com uma defesa inesquecível na conquista da Copa Libertadores e outras tantas no triunfo no Mundial – competição na qual foi eleito o melhor jogador. A temporada 2013, no entanto, tem sido bastante complicada para o goleiro. A vitória por 1 a 0 sobre o Millonarios, na última quarta-feira, é uma boa ilustração

dos problemas enfrentados neste ano. Ainda que tenha atuado bem em um lance no início do jogo e escapado sem levar gols, o camisa 12 falhou várias vezes e teve mais uma contusão. “Eu não fiz a minha melhor partida, errei em algumas bolas. A dor realmente atrapalhou um pouco, não é desculpa. E eu senti um pouco a altitude, talvez mais do que em Oruro”, afirmou Cássio, lembrando que Bogotá fica a mais de 2.600 metros do nível do mar. A altitude de Oruro é de mais de 3.700 metros. O difícil é identificar a dor referida pelo atleta. Ele começou a temporada em tratamento de um problema crônico no ombro esquerdo, ainda mal resolvido. Depois, teve de lidar com uma lesão muscular na coxa esquerda. Na sequência, foi o quadril esquerdo. Contra o Millonarios, o goleiro sofreu um novo problema. Após dar rebote em

Daniel Augusto Jr

O problema no punho esquerdo de Cássio é sua quarta contusão neste ano

um chute que não deveria ter rebatido, ele acabou ficando com o punho esquerdo bastante inchado, algo que deve tirá-lo da rodada do final de semana do Campeonato Paulista. “Não sei o que está acontecendo. É claro que fico chateado com isso, mas espero

NO CORITIBA

t h i ans e nc e r r a su a p articipação no Grupo 5 da L i b e r t a d ore s , bu s c an d o confirmar a liderança. O herói de 2012 talvez não esteja no confronto com o San José, mas promete trabalhar para voltar a ser o goleiro confiável que foi nos mata-matas do ano passado.

PALMEIRAS

Alex comemora 18 anos da sua estreia Das Agências

O meia Alex completou, na última terça-feira, dia 2 de abril, 18 anos desde sua estreia com a camisa do Coritiba. Em 1995, ele entrava em campo diante do Iraty, no interior do Estado, com apenas 17 anos na sua primeira partida de futebol profissional. Novamente no Coritiba, o jogador lembrou com carinho do início de sua trajetória no futebol profissional brasileiro. "Há 18 anos eu tive uma oportunidade até de maneira surpresa, porque eu realmente não imaginava que o Carpegiani me desse oportunidade de estrear lá em Irati, e foi de uma maneira espetacular, porque em 20 minutos praticamente tínhamos decidido a partida e eu tinha participado efetivamente dos gols. Então realmente passados 18 anos dou muita ênfase aquela estreia, porque é difícil você ter uma oportunidade com 17 anos, com um treinador que tem uma história muito rica no futebol, como atleta e como treinador",

estar pronto para as próximas fases”, comentou Cássio, depois de errar o tempo da bola seguidas vezes em Bogotá. No clássico contra o Palmeiras, sem qualquer efeito da altitude, ele havia feito o mesmo. Na próxima quarta-feira, o já classif icado C or in-

Jogo contra Tigre vira modelo, mas ordem no Verdão é não se empolgar

Alex agradece carinho de torcedores

relembrou o meia. Ao longo desse período na carreira, o que o meia ressalta o respeito adquirido pelo seu trabalho. Não à toa, Alex é reconhecido em todos os clubes que passou e até pelos adversários, pelo grande futebol apresentado ao longo desses 18 anos. "O que mais fica marcado para mim é o respeito que eu consegui. Sou bem tratado em Minas, em São Paulo, aqui. Na Turquia isso ainda extrapolou. E também o respeito que eu criei com alguns adversários. Tem torcedores que me param, conversam comigo e isso não tem preço. Ganhar ou perder

faz parte, mas o que me deixa feliz é isso, sai de uma dificuldade grande como todo brasileiro e consegui esse respeito trabalhando com o futebol que é meu sonho de infância", disse, para o site oficial do clube. Assim, Alex cativa com carisma torcedores por onde passa, não só com o futebol, mas adquire respeito dentro e fora de campo. "Sempre busquei o respeito das pessoas, de respeitar vocês da imprensa, meus companheiros, meu torcedor, o torcedor adversário e faço as coisas de maneira natural, porque nunca me considerei ídolo de ninguém”, finalizou.

Léo Gago, que não jogou na terça, foi contagiado pela vitória Gazeta Esportiva

Logo após a vitória por 2 a 0 sobre o Tigre, na primeira vez em que o Palmeiras venceu e convenceu neste ano, Souza passou a falar em título da Libertadores. A declaração não sofreu nem sofrerá nenhuma repreensão, já que estar em um clube grande exige conquistas, mas ficou claro o desafio de Gilson Kleina: evitar que seus comandados se empolguem. “Aqui, precisamos ficar em alerta sempre. Fizemos um grande jogo, com uma vitória consistente, mas não podemos entrar em uma zona de conforto por causa desse jogo. Não dá para ligar o piloto automático e deixar as coisas acontecerem”, disse o técnico, preocupado já no duelo de domingo, contra a Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista, embora prepare uma escalação repleta de reservas. “A vitória de hoje não garante a vitória seguinte, assim como a derrota de hoje não garante a derrota seguinte. Vamos manter o foco, e em cima das soluções para estarmos fortes novamente em outras competições”, prosseguiu o treinador, que tem no discurso de seus atletas a chave para evitar festa

exagerada pela atuação de terça-feira. “A cobrança é grande, em time grande é assim. Mas a cobrança maior tem que ser entre nós. Vamos tentar repetir uma atuação como essa. Essa partida será um parâmetro”, indicou Fernando Prass. “Ninguém faz o que não sabe. Se fizemos contra o Tigre, é porque temos condições. Precisamos nos cobrar atuações cada vez mais próximas”, continuou o goleiro. Nas palavras do jogador mais experiente do elenco está o que Kleina mais deseja ressaltar nesta semana: a qualidade da equipe. “Uma vez que podemos jogar dessa maneira, é porque temos capacidade. E vamos fazer isso, tirar de nós. Em vez de lamentação, procurar soluções e ver oportunidades”, indicou o técnico. “Se jogarmos dessa forma, podem ter certeza de que vamos longe. Tivemos uma intensidade de jogo muito forte, com marcação no campo adversário e ganhando a primeira e a segunda bola no nosso campo. Em momento algum nos acomodamos. Assim, tivemos o controle do jogo”, analisou Kleina que, enfim, tem um jogo importante para usar como exemplo.

N OTAS Recusado Antes de fechar com o Atlético-MG, Josué teve a chance de acertar com o São Paulo. O volante, campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes em 2005 pelo time paulista, foi oferecido para a diretoria tricolor, que o recusou. A justificativa da direção é que o elenco já conta com um bom número de atletas para a posição e, por isso, nem tratou de negociar com Josué. A recusa rendeu críticas de cartolas à diretoria. Farto A avaliação da cúpula são-paulina é que, além de volantes, o elenco também não precisa mais de zagueiros. O clube se diz satisfeito com os defensores atuais, embora passe por problemas com Lúcio e Rhodolfo, que amargam a reserva. Lupa O TCU fez uma determinação para aumentar a fiscalização sobre o financiamento do BNDES para a obra da Arena da Baixada. Sob análise Impôs que os responsáveis pela reforma precisam encaminhar ao Tribunal de Contas do Estado do Paraná o projeto-executivo da obra. Somente se não for constatada nenhuma irregularidade, o banco federal poderá liberar o dinheiro que ultrapassar 65% do financiamento. O empréstimo total é de R$ 131 milhões. Carreira... Com seu time nas quartas de final da Copa dos Campeões, Lucas Piazon, revelação do São Paulo, fechou contrato com uma empresa para gerenciar sua imagem. O meia do Málaga acertou com a Octagon. ...solo Entre outras ações, a firma será responsável por captar patrocínios para Piazon, que saiu cedo do Brasil. Ele está emprestado do Chelsea ao Málaga. De perto Em audiência no Ministério da Justiça para tratar da prisão dos 12 corintianos na Bolívia, Mário Gobbi foi informado pessoalmente da ação da pasta no caso. O presidente corintiano recebeu a documentação que foi enviada às autoridades bolivianas para ajudar na defesa dos torcedores. Agenda Gobbi também teve reunião ontem no Ministério das Relações Exteriores. Influência O presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro, Andrew Parsons, viaja a Lausane, na Suíça, na próxima semana. Participará da comissão que fará o relatório final das candidatas a sediar os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2020. Fiscal Parsons representou o IPC (Comitê Paraolímpico Internacional) na visita às postulantes (Madri, Tóquio e Istambul) em março e era o único brasileiro no grupo de avaliadores montado pelo Comitê Olímpico Internacional. A escolha da cidade será anunciada em 7 de setembro, em Buenos Aires.


cmyb

A-8 Cidades

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

Secretaria de Saúde intensifica combate à dengue S.A. PLATINA Município tem 75% a mais de notificações do que no ano passado inteiro e seis casos confirmados

Aline Damásio

A infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue tem se multi-

plicado em Santo Antonio da Platina e aumentado o número de casos da doença. Somente este ano foram feitas 51 notificações, com seis casos confirmados. O percentual é 75% maior que o ano passado inteiro, quando foram registradas apenas 29 notificações e três casos. A situação tem gerado alerta à Secretaria Municipal de Saúde que intensificou o combate ao vetor da doença e está investindo na contratação de agentes de endemias. De acordo com o coordenador e supervisor de combate à dengue João Batista Pereira, a situação pode ser considerada alarmante. “O clima chuvoso

tem contribuído com a proliferação do mosquito e o descaso da população tem sido abundante. Essa combinação tem contribuído para que o município corra o risco de epidemia”, afirma. Equipes de endemias tem feito o bloqueio de casos, com agentes fazendo a eliminação de possíveis criadouros do mosquito da dengue e orientando moradores. Na manhã de ontem o trabalho foi intensificado em áreas da cidade onde foram identificados casos, com a aplicação de larvicidas nos focos e inseticida com bomba costal próximo às casas. “Já solicitamos à 19° Regional de Saúde o pedido do fumacê

Aline Damásio

Agentes fazem aplicação de inseticidas próximo as casas de infectados

para abrangermos mais áreas da cidade, também estamos aguardando a contratação dos novos agentes para reforçamos o combate à doença” disse Pereira. A prefeitura fez a contratação de mais 15 agentes de endemia que deverão começar a trabalhar em caráter emergencial por 90 dias. Os novos contratados

irão somar-se aos 13 agentes já existentes para reforçar o combate à dengue no município, que é o terceiro na região com maior número de casos, perdendo apenas para Jacarezinho e Andirá. Segundo Pereira, para atender suficientemente todo o município seriam necessários pelo menos 35 agentes. “A Organização Mundial de

Saúde (OMS) preconiza que o ideal é um agente para cada 800 residências. Na cidade temos hoje mais de 25 mil imóveis para serem visitados e estamos chegando num nível próximo do ideal, mas nenhum trabalho de combate funciona se não tiver o apoio e a colaboração maciça da população na limpeza dos focos do mosquito”, alerta.

SESI

Cartão Sesi beneficia mais de 40 mil industriários e seus dependentes Da Assessoria

Mais de 40 mil pessoas, entre trabalhadores da i ndúst r i a e s e us d e p e n dentes, estão sendo beneficiados, atualmente, pelo C ar t ã o S e s i, n o E st a d o. Por meio desta ferramenta inovadora de gestão de benefícios, criada pelo Sesi no Paraná, os usuários têm acesso a serviços focados na melhoria da qualidade de vida das pessoas, somados à facilidade e comodidade do desconto em folha de pagamento. “O s e r v i ç o d e m a i o r destaque é o de Odontologia, pois sabemos que a maioria das pessoas não tem condições financeiras de visitar o dentista regularmente. No Cartão Sesi, os procedimentos odontológicos são subsidiados pelo Sesi, o que permite o tratamento integral do nú c l e o f a m i l i a r d o t r a balhador”, explica Maria Aparecida Lopes, gerente de Produtos para Sindicatos do Sistema Fiep.

O atendimento odontológico aos trabalhadores é feito em consultórios instalados nas próprias unidades do Sesi, em uma das 127 clínicas credenciadas à entidade e, também, por meio de unidades móveis, que levam o serviço diretamente às indústrias. “Uma das açõ es desse s er viço, também é sensibilizar sobre a importância da educação, prevenção e manutenção da saúde bucal”, observa Maria Aparecida Lopes. O Cartão Sesi foi lançado em 2006 e é disponibilizado às i ndúst r i as p ar ana e n ses através dos sindicatos empresariais filiados à Federação das Indústrias do Estado do Paraná – Fiep. São 82 sindicatos empresariais atendidos hoje pelo Cartão Sesi, contabilizando mais de 550 indústrias que ofertam o benefício a seus trabalhadores. A divulgação dessa ferramenta para as indústrias é feita pelos próprios sindicatos filiados à Fiep, que articulam a formalização da

adesão ao produto junto ao Sesi no Paraná. Entre as vantagens do Cartão Sesi estão: maior integração entre trabalhadores, indústrias e sindicatos; redução dos processos burocráticos de despesas, ao reunir em uma só fatura todos os serviços utilizad o s ; apr i m or a m e nt o d o c l i m a or g a n i z a c i on a l ; e melhoria da qualidade de vida, com foco na saúde e no bem-estar dos usuários. Maria Aparecida Lopes destaca ainda, que o Cartão Sesi oferta todos esses b enef ícios s em que haja qualquer custo adicional para a indústria.

Divulgação

Atendimento odontológico é feito em consultórios instalados nas próprias unidades do Sesi

Confira os benefícios oferecidos pelo Cartão Sesi: • Acesso a serviços odontológicos de qualidade, com preços subsidiados • Compra de medicamentos em farmácias credenciadas, com prazos de até 40 dias para pagamento • Compra em supermercados credenciados, com prazos de até 40 dias para pagamento • Compra de produtos em livrarias e papelarias credenciadas, nas quais o trabalhador pode realizar suas compras com parcelamento em até três vezes • Compra em óticas, com desconto em folha de pagamento • Acesso a Academias de Esportes do Sesi e demais academias credenciadas • Descontos nas ações culturais do Sesi • Descontos em cinemas e teatros parceiros • Cursos de Educação a Distância do Sesi, parcelados em até três vezes

cyan magenta yellow black


cmyb

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

Região

B-1

www.tribunadovale.com.br

Pobreza extrema atinge cerca 12 mil pessoas no Norte Pioneiro POPULAÇÃO EM RISCO Número de miseráveis é maior que a população de 15 dos 26 municípios da Amunorpi

Municípios Índice de pobreza extrema nos municípios da região 10,3% 9,3% 9,2% 6,8% 6,1% 5,9% 5,6% 5,1% 4,8% 4,7% 4,7% 4,4% 4,2%

Celso Felizardo

De acordo com dados do Inst ituto Paranaens e de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), dos 332 mil habitantes que moram nos 26 municípios da área de abrangência da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), 12,8 mil vivem em situ aç ão de ext rema pobreza. Este número corresponde a 3,8% do total. Se fosse uma cidade, seria a 11ª mais populosa, maior que Joaquim Távora ou Ribeirão Claro, por exemplo, além de outras 13. O estudo é baseado no Censo Demográfico de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o mais recente que aborda o assunto. A metodologia divide os pobres e m du a s f ai x a s : o s s e m rendimentos e aqueles que recebiam até R$ 70 em 2010, quando o salário mínimo era R$ 510. O número de miseráveis, que não contam com qualquer tipo de renda é de 5,3 mil. Já os com rendimento familiar per capita de até R$ 70 são 7,4 mil. As 3,6 mil pessoas sem rendimento no período da coleta dos dados, mas que não se enquadram na extrema po-

Antônio de Picolli

4,1% 4,1% 4,0% 3,6% 2,5% 2,3% 2,1% 1,9% 1,8% 1,5% 1,4% 1,1% 0,9% breza, não foram incluídas. O índice de pobreza extrema é mais acentuado em Santana do Itararé ( 1 0 , 3 % ) ; Ju n d i aí d o Su l (9,3%); Ribeirão Claro (9,2%); Ibaiti (6,8%) e Cu r iúv a ( 6 , 1 % ) . O ut ro s municípios que aparecem com a t axa ele vada s ã o To m a z i n a ( 5 , 9 % ) e Wenceslau Braz (5,6%). A penúria é mais visível em b air ros d a p er ifer i a d as cidades, como a Vila Nova, e m S a nt a n a d o It a r a r é ; Vila União, em Wenceslau Braz; Álvaro de Abreu, em Santo Antônio da Platina;

Aerop or to, em Jacare zin ho; Vi l a Indust r i a l em Andirá. A maioria não conta com infraestrutura adequada. Saneamento básico é artigo de luxo. Na outra ponta da tabela, em situação mais confortável, Joaquim Távora, que lidera os rankings regionais de qualidade de vida e Firjan, além ser a primeira do Paraná no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), também é a que detém a menor taxa de pobreza entre os municípios da Amunorpi, apenas 0,9%. A lista segue com Jaboti (1,1%); Carlópo-

A Educação é item primordial no combate a pobreza. Se a pessoa tem o grau de instrução adequado, com certeza vai ficar fora do mercado de trabalho”

lis (1,4%); Quatiguá (1,5%) e Siqueira Campos (1,8%). Nos dois municípios mais populosos, Santo Antônio da Platina e Jacarezinho, as taxas de pobreza são de 2,3% e 1,9%, respectivamente. Planos de reação Entre as dez mesorregiões do Estado, o Norte Pioneiro - que também inclui os municípios da região de Cornélio Procópio - é a terceira mais pobre, a frente apenas das regiões Centro-Sul e Vale do Ribeira. A região detém a parcela de 3% do PIB paranaense, mas segue na contramão do Estado. É

mais agrícola (22% do PIB) e menos industrializada (18%) que a média geral, de 7% e 28%, respectivamente. Para reverter o quadro de atraso econômico e social, a Universidade do Norte do Paraná (Uenp) prepara um plano de desenvolvimento regional que pretende elevar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos municípios da região. Um dos quesitos avaliados pelo IDH é a renda per capita. “Muitas cidades sofrem com a falta de empregos, o que contribui com o aumento da pobreza, então temos que pensar em industrialização, em políticas para atrair e incentivar empresas, fomentar a economia e dar melhores condições à população”, defende o presidente da Amunorpi e prefeito de Tomazina, Guilherme Saliba Costa (PSD). A solução para o problema pode estar no recém-inaugurado Parque Tecnológico do Norte Pioneiro, a incubadora de empresas do Tecpar, em Jacarezinho. O secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, professor Alípio Santos Leal Neto, explica que o projeto, adotado com sucesso em outras regiões do Estado, pretende dar apoio a pequenas empresas, principalmente àquelas voltadas para a área de tecnologia. “O Norte Pioneiro não pode ficar dependente apenas da agricultura. Temos que ousar e pensar adiante para mudar esta realidade. Um Estado como o Paraná não pode ter regiões com baixos índices sociais e altas taxas de pobreza”, argumenta. Em parceria com a Amun or pi , a Ue np e s t á formando uma comissão para repres ent ar a reg i ão em

fóruns de desenvolvimento estaduais e nacionais. “A participação de integrantes da região em eventos para discutir a questão do desenvolvimento é muito importante, pois somente com a troca de experiência e muito estudo é que vamos poder subir os degraus necessários do desenvolvimento”, destaca Saliba Costa. “O importante é dar condições para um crescimento ordenado. Mais vale termos 20 empresas empregando 50 pessoas cada do que apenas uma grande empregando 1 mil. Isso evita monopólio e garante a livre concorrência”, planeja. Segundo o prefeito, outra questão a ser resolvida é a erradicação do analfabetismo. “A Educação é item primordial no combate a pobreza. Se a pessoa tem o grau de instrução adequado, com certeza vai ficar fora do mercado de trabalho”, expõe. Incentivo à agricultura Se a industrialização tecnológica ainda engatinha rumo aos primeiros passos, a agricultura vem se firmando, com crescimento inclusive acima da média estadual. As expectativas para o setor se tornaram ainda mais positivas depois do anúncio do investimento do governo federal de R$ 1 bilhão para as próximas cinco safras no Norte Pioneiro. “Em mais de 30 anos na região, posso afirmar que nunca houve um investimento tão robusto como este. Foi um plano traçado por nós e entregue ao governo e não ao contrário, como sempre vinha sendo feito, sem sucesso”, relata o engenheiro agrônomo da Emater, Maurício Castro Alves.

cyan magenta yellow black


B-2 Atas&Editais SÚMULA DE LICENÇA SIMPLIFICADA Leonardo Garahani de Souza, CPF: 055234919-42, torna público que requereu do IAP (Instituto Ambiental do Paraná), a Licença simplificada, para a instalação de uma Torrefação e Moagem de café com cerca de 250m², a ser instalada na rua Agenor pereira Vidal, s/n, Tomazina ,Estado do Paraná AUDITORIA AMBIENTAL COMPULSÓRIA Por meio desta, a DALLON METAIS E DERIVADOS LTDA, torna público que realizará AUDITORIA AMBIENTAL COMPULSÓRIA em atendimento a Lei Estadual 13.448, de 11 de janeiro de 2002, em abril de 2013 para a atividade de metalurgia de Metais Ferrosos e Não ferrosos. PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ PORTARIA nº 098/2013. DATA: 02 de abril de 2013. SUMULA: Dispõe sobre interrupção de Jornada Suplementar que abaixo especifica e dá outra providencias. O Prefeito Municipal de Barra do Jacaré, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e conforme o art. 41 da Lei Municipal nº 374 de 06/20/2010, Plano de Carreira e Remuneração do Magistério Público Municipal de Barra do Jacaré – Paraná. RESOLVE: Art. 1º - EFETUAR a partir de 01/04/2013, o cancelamento da ampliação da jornada suplementar efetuada a servidora da Divisão de Educação Cultura e Esportes, Srª Luciana Fernanda da Cunha Goulart, DETERMINANDO que a mesma retorne a sua função (cargo professora – 20 hrs). Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogando a portaria nº 081 de 11/03/2013, surtindo seus efeitos retroativos a 01/04/2013. Prefeitura Municipal de Barra do Jacaré, em 02 de abril de 2013. Edimar de Freitas Alboneti Prefeito Municipal

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ DECRETO Nº. 1.343, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2013 O Prefeito Municipal de Cambará-Estado do Paraná, no uso de suas atribuições que lhe confere a Lei Orgânica do Município e autorização contida na Lei Municipal nº. 1.509, de 12 de Janeiro de 2012, em consonância com a Lei 4.320/64, DECRETA: Art.1º - Fica o Executivo Municipal autorizado a realizar no Orçamento-Programa do Município de CambaráEstado do Paraná, para o exercício de 2013, um Crédito Adicional Suplementar no valor de R$ 75.000,00 (Setenta e Cinco Mil Reais), assim discriminado:

Discriminação

Suplementação

Fonte

Redução

05. Secretaria Municipal de Educação e Cultura 05.001 – Departamento de Educação 12.361.1202.2100 - Manutenção Ensino Fund. Outros Recursos 3190.11.00.00.00 - Vencimentos e Vantagens Fixas - Pessoal Civil

000 103

0,00 35.000,00

6.000,00 0,00

3390.30.00.00.00 - Material de Consumo

103

0,00

29.000,00

303 495

40.000,00 0,00 75.000,00

0,00 40.000,00 75.000,00

07. Secretaria Municipal de Saúde 07.001 – Departamento de Saúde 10.301.2290.2040 - Manutenção Departamento da Saúde 3390.39.00.00.00 - Outros Serviços de Terceiros Pessoa Jurídica Total

Art. 2º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos para o dia 25/02/2013. Cambará-Pr, 25 de fevereiro de 2013. João Mattar Olivato Prefeito Municipal

MUNICÍPIO DE BARRA DO JACARÉ RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTARIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO - DESPESA ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A FEVEREIRO DE 2013

Página: 1 /

1

LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e § 1º - Anexo I

DESPESAS DESPESAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (VIII)

Dotação inicial (d)

Dotação atualizada (f) = (d + e)

DESPESAS EMPENHADAS No bimestre (g)

DESPESAS LIQUIDADAS

Até bimestre (h)

No bimestre (i)

Até bimestre (j)

Saldo a liquidar (f - j)

% (j / f)

0,00

11.430.000,00

1.753.533,62

1.753.533,62

1.199.321,26

1.199.321,26

10,49

10.230.678,74

9.685.300,00

0,00

9.685.300,00

1.738.763,29

1.738.763,29

1.186.634,71

1.186.634,71

12,25

8.498.665,29

5.336.680,00

10.000,00

5.346.680,00

732.742,86

732.742,86

732.742,86

732.742,86

13,70

4.613.937,14

10.000,00

0,00

10.000,00

1.094,14

1.094,14

1.094,14

1.094,14

10,94

8.905,86

4.338.620,00

(10.000,00)

4.328.620,00

1.004.926,29

1.004.926,29

452.797,71

452.797,71

10,46

3.875.822,29

1.684.700,00

0,00

1.684.700,00

14.770,33

14.770,33

12.686,55

12.686,55

0,75

1.672.013,45

1.619.700,00

0,00

1.619.700,00

10.625,78

10.625,78

8.542,00

8.542,00

0,53

1.611.158,00

INVERSÕES FINANCEIRAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA

65.000,00

0,00

65.000,00

4.144,55

4.144,55

4.144,55

4.144,55

6,38

60.855,45

60.000,00

0,00

60.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

60.000,00

60.000,00

0,00

60.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

60.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11.430.000,00

0,00

11.430.000,00

1.753.533,62

1.753.533,62

1.199.321,26

1.199.321,26

10,49

10.230.678,74

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

DESPESAS CORRENTES PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS JUROS E ENCARGOS DA DIVÍDA OUTRAS DESPESAS CORRENTES DESPESAS DE CAPITAL INVESTIMENTOS

RESERVA DE CONTINGÊNCIA RESERVA DE CONTINGÊNCIA

11.430.000,00

Créditos adicionais (e)

DESPESAS INTRA-ORÇAMENTÁRIAS (IX) SUBTOTAL DAS DESPESAS (X) = (VIII + IX) AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA - REFINANCIAMENTO (XI) Amortização da Dívida Interna

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Dívida Mobiliária

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Outras Dívidas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Dívida Mobiliária

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Outras Dívidas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11.430.000,00

0,00

11.430.000,00

1.753.533,62

1.753.533,62

1.199.321,26

1.199.321,26

10,49

10.230.678,74

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

525.407,12

525.407,12

0,00

(525.407,12)

11.430.000,00

0,00

11.430.000,00

1.753.533,62

1.753.533,62

1.724.728,38

1.724.728,38

15,09

9.705.271,62

Amortização da Dívida Externa

SUBTOTAL COM REFINANCIAMENTO (XII) = (X + XI) SUPERÁVIT (XIII) TOTAL (XIV) = (XII + XIII)

MUNICÍPIO DE BARRA DO JACARÉ RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTARIA DEMOSTRATIVO DA EXECUÇÃO DAS DESPESAS POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A FEVEREIRO DE 2013

Página: 1 /

2

LRF, Art. 52, inciso II, alínia "c" - Anexo II DESPESAS EMPENHADAS FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO DESPESAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS (I)) LEGISLATIVA AÇÃO LEGISLATIVA ADMINISTRAÇÃO AÇÃO JUDICIÁRIA

INICIAL

ATUALIZADA (a)

No bimestre (b)

DESPESAS LIQUIDADAS

Até o bimestre (c)

No bimestre (d)

Até o bimestre (e)

% (e / total e)

Saldo a liquidar (a - e)

% (e / a)

11.430.000,00

11.430.000,00

1.753.533,62

1.753.533,62

1.199.321,26

1.199.321,26

100,00

10,49

10.230.678,74

600.000,00

600.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

600.000,00

600.000,00

600.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

600.000,00

2.310.400,00

2.310.400,00

599.444,48

599.444,48

429.393,12

429.393,12

35,80

18,59

1.881.006,88

20.000,00

30.000,00

16.000,00

16.000,00

16.000,00

16.000,00

1,33

53,33

14.000,00

1.794.200,00

1.784.200,00

516.877,64

516.877,64

354.850,88

354.850,88

29,59

19,89

1.429.349,12

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

393.200,00

393.200,00

53.858,60

53.858,60

45.834,00

45.834,00

3,82

11,66

347.366,00

CONTROLE INTERNO

103.000,00

103.000,00

12.708,24

12.708,24

12.708,24

12.708,24

1,06

12,34

90.291,76

915.080,00

915.080,00

95.959,40

95.959,40

77.770,73

77.770,73

6,48

8,50

837.309,27

ADMINISTRAÇÃO GERAL

ASSISTÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA AO IDOSO ASSISTÊNCIA À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE ASSISTÊNCIA COMUNITÁRIA SAÚDE ASSISTÊNCIA COMUNITÁRIA ATENÇÃO BÁSICA SANEAMENTO BÁSICO URBANO TRABALHO RELAÇÃO DE TRABALHO EDUCAÇÃO ASSISTÊNCIA COMUNITÁRIA ENSINO FUNDAMENTAL ENSINO SUPERIOR EDUCAÇÃO INFANTIL URBANISMO INFRA-ESTRUTURA URBANA SERVIÇOS URBANOS HABITAÇÃO ASSISTÊNCIA À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE SANEAMENTO SANEAMENTO BÁSICO RURAL SANEAMENTO BÁSICO URBANO EXTENSÃO RURAL AGRICULTURA LRF, Art. 52, inciso II, alínia "c" - Anexo II ADMINISTRAÇÃO GERAL PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO AMBIENTAL

FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO EXTENSÃO RURAL COMÉRCIO E SERVIÇOS ASSISTÊNCIA COMUNITÁRIA TRANSPORTE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DESPORTO E LAZER DESPORTO COMUNITÁRIO ENCARGOS ESPECIAIS SERVIÇO DA DÍVIDA INTERNA RESERVA DE CONTINGÊNCIA RESERVA DE CONTINGÊNCIA DESPESAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS (III)) TOTAL

14.000,00

14.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

14.000,00

398.780,00

398.780,00

37.116,98

37.116,98

27.250,89

27.250,89

2,27

6,83

371.529,11

502.300,00

502.300,00

58.842,42

58.842,42

50.519,84

50.519,84

4,21

10,06

451.780,16

2.623.270,00

2.623.270,00

299.410,21

299.410,21

226.642,54

226.642,54

18,90

8,64

2.396.627,46

7.000,00

7.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

7.000,00

2.396.270,00

2.396.270,00

299.410,21

299.410,21

226.642,54

226.642,54

18,90

9,46

2.169.627,46

220.000,00

220.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

220.000,00

121.500,00

121.500,00

25.066,73

25.066,73

25.066,73

25.066,73

2,09

20,63

96.433,27

121.500,00

121.500,00

25.066,73

25.066,73

25.066,73

25.066,73

2,09

20,63

96.433,27

1.842.850,00

1.842.850,00

344.689,53

344.689,53

242.275,06

242.275,06

20,20

13,15

1.600.574,94

4.500,00

4.500,00

300,00

300,00

60,49

60,49

0,01

1,34

4.439,51

1.515.350,00

1.515.350,00

247.091,35

247.091,35

184.142,13

184.142,13

15,35

12,15

1.331.207,87

68.000,00

68.000,00

35.540,50

35.540,50

2.828,98

2.828,98

0,24

4,16

65.171,02

255.000,00

255.000,00

61.757,68

61.757,68

55.243,46

55.243,46

4,61

21,66

199.756,54

1.457.000,00

1.457.000,00

183.876,95

183.876,95

101.361,95

101.361,95

8,45

6,96

1.355.638,05

430.000,00

430.000,00

7.250,00

7.250,00

1.980,73

1.980,73

0,17

0,46

428.019,27

1.027.000,00

1.027.000,00

176.626,95

176.626,95

99.381,22

99.381,22

8,29

9,68

927.618,78

4.500,00

4.500,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

4.500,00

4.500,00

BARRA DO JACARÉ 4.500,00MUNICÍPIO DE0,00 0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

4.500,00

0,00

0,00

0,00

220.000,00

0,00

0,00

0,00

179.500,00

0,00

0,00

0,00

5.500,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Página: 35.000,00 2/ 2

42.541,08

16.697,35

16.697,35

1,39

6,57

237.402,65

0,00 0,00 DESPESAS EMPENHADAS 4.314,26 4.314,26

0,00 DESPESAS LIQUIDADAS 3.255,53

0,00

0,00

10.000,00

3.255,53

0,27

9,07

RELATÓRIO 220.000,00 RESUMIDO DA 0,00 EXECUÇÃO ORÇAMENTARIA 0,00 0,00 DEMOSTRATIVO DA EXECUÇÃO DAS DESPESAS POR 179.500,00 179.500,00 0,00 0,00FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO 0,00 ORÇAMENTO FISCAL0,00 E DA SEGURIDADE 5.500,00 5.500,00 0,00 SOCIAL 0,00 220.000,00

JANEIRO A FEVEREIRO DE 2013 0,00 0,00

35.000,00

35.000,00

254.100,00

254.100,00

10.000,00

10.000,00

35.900,00

35.900,00

INICIAL 208.200,00

ATUALIZADA (a) 208.200,00

No bimestre (b) 38.226,82

Até o bimestre (c) 38.226,82

No bimestre (d) 13.441,82

Até o bimestre (e) 13.441,82

% (e / total e)1,12

% (e / a) 6,46

32.644,47 Saldo a liquidar (a - e) 194.758,18

20.000,00

20.000,00

500,00

500,00

500,00

500,00

0,04

2,50

19.500,00

42.541,08

0,00

20.000,00

20.000,00

500,00

500,00

500,00

500,00

0,04

2,50

19.500,00

729.700,00

729.700,00

143.165,26

143.165,26

70.356,78

70.356,78

5,87

9,64

659.343,22

729.700,00

729.700,00

143.165,26

143.165,26

70.356,78

70.356,78

5,87

9,64

659.343,22

196.600,00

196.600,00

13.641,29

13.641,29

4.018,31

4.018,31

0,34

2,04

192.581,69

196.600,00

196.600,00

13.641,29

13.641,29

4.018,31

4.018,31

0,34

2,04

192.581,69

75.000,00

75.000,00

5.238,69

5.238,69

5.238,69

5.238,69

0,44

6,98

69.761,31

75.000,00

75.000,00

5.238,69

5.238,69

5.238,69

5.238,69

0,44

6,98

69.761,31

60.000,00

60.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

60.000,00

60.000,00

60.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

60.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11.430.000,00

11.430.000,00

1.753.533,62

1.753.533,62

1.199.321,26

1.199.321,26

100,00

10,49

10.230.678,74


Atas&Editais B-3

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

MUNICÍPIO DE BARRA DO JACARÉ RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTARIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO - RECEITAS ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A FEVEREIRO DE 2013 Página: 1 /

LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e § 1º - Anexo I

RECEITAS

Previsão Inicial

RECEITAS CORRENTES

Previsão atualizada(a)

Receitas realizadas No bimestre (b)

% (b/a)

Até o bimestre (c)

% (c/a)

2

Saldo a realizar (a - c)

12.927.000,00

12.927.000,00

2.088.044,18

16,15

2.088.044,18

16,15

10.838.955,82

284.000,00

284.000,00

23.466,35

8,26

23.466,35

8,26

260.533,65

172.800,00

172.800,00

15.531,49

8,99

15.531,49

8,99

157.268,51

TAXAS

96.200,00

96.200,00

7.934,86

8,25

7.934,86

8,25

88.265,14

CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA

15.000,00

15.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

15.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

CONTRIBUIÇÕES DE INTERVENÇÃO NO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

CONTRIBUIÇÃO PARA O CUSTEIO DO SERVIÇO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

53.800,00

53.800,00

5.793,21

10,77

5.793,21

10,77

48.006,79

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

53.800,00

53.800,00

5.793,21

10,77

5.793,21

10,77

48.006,79

RECEITA DE CONCESSÕES E PERMISSÕES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

COMPENSAÇÕES FINANCEIRAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITA DECORRENTE DO DIREITO DE

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITA DA CESSÃO DE DIREITOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OUTRAS RECEITAS PATRIMONIAIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITA DA PRODUÇÃO VEGETAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITA DA PRODUÇÃO ANIMAL E

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OUTRAS RECEITAS AGROPECUÁRIAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITA DA INDUSTRIA EXTRATIVA MINERAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITA DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITA DA INDÚSTRIA DE CONTRUÇÃO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OUTRAS RECEITAS INDUSTRIAIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

700,00

700,00

0,00

0,00

0,00

0,00

700,00

12.481.500,00

12.481.500,00

2.051.823,44

16,44

2.051.823,44

16,44

10.429.676,56

12.368.000,00

12.368.000,00

2.037.615,06

16,47

2.037.615,06

16,47

10.330.384,94

TRANSFERÊNCIAS DE INSTITUIÇÕES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TRANSFERÊNCIAS DO EXTERIOR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TRANSFERÊNCIAS DE PESSOAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

113.500,00

113.500,00

14.208,38

12,52

14.208,38

12,52

99.291,62

107.000,00

107.000,00

6.961,18

6,51

6.961,18

6,51

100.038,82

6.000,00

6.000,00

2.139,39

35,66

2.139,39

35,66

3.860,61

INDENIZAÇÕES E RESTITUIÇÕES

66.000,00

66.000,00

3.841,60

5,82

3.841,60

5,82

62.158,40

RECEITA DA DÍVIDA ATIVA

35.000,00

35.000,00

655,79

1,87

655,79

1,87

34.344,21

SEM DESCRIÇÃO DEFINIDA PELO TCE

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITAS DIVERSAS

0,00

0,00

324,40

0,00

324,40

0,00

(324,40)

694.000,00

694.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

694.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OPERAÇÕES DE CRÉDITO INTERNAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OPERAÇÕES DE CRÉDITO EXTERNAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

100.000,00

100.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

100.000,00

100.000,00

100.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

100.000,00

ALIENAÇÃO DE BENS IMÓVEIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

594.000,00

594.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

594.000,00

0,00

0,00

334.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITA TRIBUTÁRIA IMPOSTOS

RECEITAS DE CONTRIBUIÇÕES

RECEITA PATRIMONIAL RECEITAS IMOBILIÁRIAS RECEITAS DE VALORES MOBILIÁRIOS

RECEITA AGROPECUÁRIA

RECEITA INDUSTRIAL

RECEITA DE SERVIÇOS TRANSFERÊNCIAS CORRENTES TRANSFERÊNCIAS INTERGOVERNAMENTAIS

TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS OUTRAS RECEITAS CORRENTES MULTAS JUROS DE MORA

RECEITAS DE CAPITAL OPERAÇÕES DE CRÉDITO

ALIENAÇÃO DE BENS ALIENAÇÃO DE BENS MÓVEIS

TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL

MUNICÍPIO DO JACARÉ 334.000,00 334.000,00 DE BARRA0,00 0,00 RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTARIA 0,00 0,00 0,00 0,00 ORÇAMENTÁRIO 0,00 BALANÇO 0,00 0,00 - RECEITAS 0,00 SEGURIDADE 0,00ORÇAMENTO 0,00FISCAL E DA 0,00 0,00 SOCIAL

TRANSFERÊNCIAS INTERGOVERNAMENTAIS TRANSFERÊNCIAS DE INSTITUIÇÕES TRANSFERÊNCIAS DO EXTERIOR TRANSFERÊNCIAS DE PESSOAS TRANSFERÊNCIAS DE OUTRAS INSTITUIÇÕES

0,00

TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e § 1º - Anexo I OUTRAS RECEITAS DE CAPITAL

JANEIRO 0,00 A FEVEREIRO 0,00 DE 20130,00

260.000,00

260.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Previsão Inicial 0,00

Previsão 0,00 atualizada(a) 0,00

No bimestre 0,00 (b)

% (b/a)0,00

Até o bimestre0,00 (c)

% (c/a)0,00

Saldo a realizar 0,00 (a - c) 0,00

RECEITA AUFERIDA POR DETENTORES DE

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OUTRAS RECEITAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

(2.191.000,00)

(2.191.000,00)

(363.315,80)

16,58

(363.315,80)

16,58

(1.827.684,20)

RENÚNCIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RESTITUIÇÕES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

DESCONTOS CONCEDIDOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

(2.191.000,00)

(2.191.000,00)

(363.315,80)

16,58

(363.315,80)

16,58

(1.827.684,20)

(2.191.000,00)

(2.191.000,00)

(363.315,80)

16,58

(363.315,80)

16,58

(1.827.684,20)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11.430.000,00

11.430.000,00

1.724.728,38

15,09

1.724.728,38

15,09

9.705.271,62

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

MOBILIÁRIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

CONTRATUAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

MOBILIÁRIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

CONTRATUAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11.430.000,00

11.430.000,00

1.724.728,38

15,09

1.724.728,38

15,09

9.705.271,62

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11.430.000,00

11.430.000,00

1.724.728,38

15,09

1.724.728,38

15,09

9.705.271,62

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

SUPERÁVIT FINANCEIRO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

REABERTURA DE CRÉDITOS ADICIONAIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

INTEGRALIZAÇÃO DO CAPITAL SOCIAL RECEITAS RECEITA DA DÍVIDA ATIVA PROVENIENTE DE

DEDUÇÕES DA RECEITA

DEDUÇÃO RECEITA FORMAÇÃO DO DEDUÇÃO RECEITA FORMAÇÃO DO OUTRAS DEDUÇÕES RECEITAS INTRA-ORÇAMENTÁRIAS (II) SUBTOTAL DAS RECEITAS (III)=(I+II) OPERAÇÕES DE CRÉDITO - REFINANCIAMENTO (IV) OPERAÇÕES DE CRÉDITO INTERNAS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO EXTERNAS

SUBTOTAL COM REFINANCIAMENTO (V) = (III+IV) DÉFICIT (VI) TOTAL (VII) = (V + VI) SALDO DE EXERCÍCIOS ANTERIORES

0,00 0,00 Receitas realizadas 0,00

260.000,00

Página: 2 /

2

0,00


B-4 Atas&Editais

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

MUNICÍPIO DE BARRA DO JACARÉ RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTARIA DEMOSTRATIVO DA RECEITA LÍQUIDA DE IMPOSTOS E DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM SAÚDE ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL Página: 1 / 2

JANEIRO A FEVEREIRO DE 2013 ADCT. Art. 77 - Anexo XVI Previsão inicial

RECEITAS RECEITAS DE IMPOSTOS E TRANFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS (I) Impostos líquidos Impostos

RECEITAS REALIZADAS Até o bimestre (b)

% (b/a)

11.161.300,00

11.161.300,00

1.865.614,68

16,72

172.800,00

172.800,00

15.531,49

8,99

172.800,00

172.800,00

15.531,49

8,99

0,00

0,00

0,00

0,00

33.500,00

33.500,00

2.061,74

6,15

33.500,00

33.500,00

2.061,74

6,15

0,00

0,00

0,00

0,00

(-)Deduções da Receita de Impostos Multas, juros de mora e dívida ativa dos impostos líquidos Multas, juros de mora e dívida ativa dos impostos (-)Deduções da Receita de Multas, Juros e Dívida Ativa dos Impostos Receitas de transferências constitucionais e legais

Previsão atualizada (a)

10.955.000,00

10.955.000,00

1.816.583,19

16,58

Da união

7.555.000,00

7.555.000,00

1.329.995,49

17,60

Do estado

3.400.000,00

3.400.000,00

486.587,70

14,31

709.000,00

709.000,00

60.074,42

8,47

505.000,00

505.000,00

60.074,42

11,90

TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE-SUS(II) Da união para o município Do estado para o município Demais municípios para o município

0,00

0,00

0,00

0,00

204.000,00

204.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

-440.300,00

-440.300,00

-169.522,46

0,00

1.750.700,00

1.750.700,00

193.793,34

11,07

Outras receitas do SUS RECEITAS DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO VINCULADAS À SAÚDE(III) OUTRAS RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS LÍQUIDAS Outras Receitas Orçamentárias (-)Deduções de Outras Receitas Orçamentárias (-)Dedução Para o Fundeb TOTAL

DESPESAS COM SAÚDE

0,00

0,00

0,00

0,00

2.191.000,00

2.191.000,00

363.315,80

16,58

11.430.000,00

11.430.000,00

1.756.166,64

15,36

Dotação inicial

DESPESAS CORRENTES

Dotação atualizada (c)

DESPESAS EMPENHADAS Até o bimestre (d)

% (d/c)

3.895.470,00

3.885.470,00

807.745,85

20,79

Pessoal e encargos sociais

1.544.520,00

1.544.520,00

247.960,67

16,05

Juros e encargos da dívida

0,00

0,00

0,00

0,00

Outras despesas correntes

2.350.950,00

2.340.950,00

559.785,18

23,91

305.000,00

305.000,00

8.542,00

2,80

305.000,00

305.000,00

8.542,00

2,80

Inversões financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

Amortização da dívida

0,00

0,00

0,00

0,00

4.200.470,00

4.190.470,00

816.287,85

19,48

DESPESAS DE CAPITAL Investimentos

TOTAL (IV)

DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE

Dotação inicial

DESPESAS COM SAÚDE (V) = (IV)

Dotação atualizada

DESPESAS EMPENHADAS Até o bimestre (e)

% (e/V)

4.200.470,00

4.190.470,00

816.287,85

100,00

(-)DESPESAS COM INATIVOS E PENSIONISTAS

371.000,00

371.000,00

54.695,70

6,70

(-)DESPESAS CUSTEADAS COM RECURSOS VINCULADOS À SAÚDE

530.499,00

530.499,00

22.568,06

2,76

380.000,00

380.000,00

22.569,06

2,76

0,00

0,00

0,00

0,00

150.500,00

150.500,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

3.298.971,00

3.288.971,00

739.024,09

90,53

Recursos de transferências do sistema único de saúde - SUS Recursos de operações de crédito Outros recursos (-)RESTO A PAGAR INSCRITOS SEM DISPONIBILIZADE DE RECURSOS TOTAL DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICO DE SAÚDE (VI)

RESTOS A PAGAR MUNICÍPIO DE BARRA DO JACARÉ Inscritos em exerc. Cancelados em RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTARIA DEMOSTRATIVO DA RECEITA LÍQUIDA DE IMPOSTOS E DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM SAÚDE

CONTROLE DE RESTOS A PAGAR INSCRITOS EM EXERCÍCIOS ANTERIORES VINCULADOS A SAÚDE

0,00

RESTOS A PAGAR DE DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE

ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL

Página: 2 / 2

JANEIRO A FEVEREIRO DE 2013

39,61

PARTICIPAÇÃO DAS DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE NA RECEITA LÍQUIDA DE IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS CONTITUCIONAIS E LEGAIS - LIMITE CONSTITUCIONAL [(V - VI) / I] ADCT. Art. 77 - Anexo XVI DESPESAS COM SAÚDE (Por Subfunção) Atenção básica

Dotação inicial

Dotação atualizada

0,00

DESPESAS EMPENHADAS Até o bimestre (g)

% (g/total g)

2.396.270,00

2.396.270,00

299.410,21

17,07

Assistência hospitalar e ambulatorial

0,00

0,00

0,00

0,00

Suporte profilático e terapêutico

0,00

0,00

0,00

0,00

Vigilância sanitária

0,00

0,00

0,00

0,00

Vigilância epidemiológica

0,00

0,00

0,00

0,00

Alimentação e nutrição

0,00

0,00

0,00

0,00

9.033.730,00

9.033.730,00

1.454.123,41

82,93

11.430.000,00

11.430.000,00

1.753.533,62

100,00

Outras subfunções TOTAL

MUNICÍPIO DE SANTO ANTONIO DA PLATINA – PARANÁ PREGÃO PRESENCIAL Nº 022/2013 - PROCESSO nº 215/2013 - AVISO DE ADJUDICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO Torna publica a Adjudicação e a Homologação do Procedimento Licitatório Modalidade Pregão Presencial sob o nº 022/2013 que tem como objeto a Contratação de empresa especializada na confecção de próteses dentarias, a serem adquiridas conforme a necessidade, pelo período de 12 (doze) meses; à(s) empresa(s): FORNECEDOR CNPJ VALOR ARTE E TECNICA PROTESE ODONTOLOGICA LTDA 13.943.307/0001-78 29.400,00 Santo Antonio da Platina - PR, 04 de abril de 2013. PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO - Prefeito Municipal

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ PORTARIA No 144/2013 O Excelentíssimo Senhor João Mattar Olivato, Prefeito Municipal de Cambará, Estado do Paraná, usando de suas atribuições, que lhe são conferidas por lei, RESOLVE Nomear VALDIR COSTA LIMA, portador da CI-RG nº 4.022.449-1 SSP-PR, para o cargo em comissão de Encarregado da Garagem e Oficina, símbolo CC-03/D, nos termos das Leis Municipais n. 1081 e 1082/97 e da Lei Complementar nº 027/2011. Art. 2º- A presente portaria tem seus efeitos retroagidos a partir de 01 de Abril de 2013, entra em vigor na data de sua publicação. Publique-se, Notifique-se, Cumpra-se. Gabinete do Prefeito Municipal de Cambará, Estado do Paraná, em 04 de Abril de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO MUNICIPAL DE CAMBARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ EXTRATO DO CONTRATO DE FORNECIMENTO SOB N.º 052013 PREGÃO PRESENCIAL N.º 03-2013 CONTRATANTE: Município de Cambará – Paraná CONTRATADA: E. F. Lucas & Lucas Comércio de Materiais Elétricos Ltda. – Me CNPJ: 474.967.709-49 OBJETO: Aquisição de materiais elétricos diversos para a iluminação pública do Município VALOR CONTRATUAL: R$ 6.500,00 (seis mil e quinhentos reais) VIGÊNCIA: DE 22/03/2013 a 22/03/2014 Cambará 22 de março de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO DO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA AVISO DE PREGÃO PRESENCIAL Nº 018/2013 Objeto: Contratação de Empresa ou pessoa Física para Prestação de Serviços de Assistente Social( 40 horas) e Psicólogo( 40 horas) no Município de Tomazina–PR. A Prefeitura Municipal de Tomazina, através da comissão de Licitações, torna público para conhecimento dos interessados que realizará a licitação referente ao PREGÃO PRESENCIAL n.º 018/2013. Abertura da Licitação: 11:00 horas do dia 17/04/2013. Local da Abertura: Prefeitura Municipal de Tomazina – Rod. Avelino Antonio Vieira, 117 – Tomazina – PR. A cópia do Edital, bem como maiores esclarecimentos estarão à disposição dos interessados de segunda à sexta-feira, das 8h às 11h30min., até vinte e quatro horas antes do certame, e pelo email:licitação_tomazina@hotmail.com. Tomazina, 04 de abril de 2013. PREGOEIRO OFICIAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOAQUIM TÁVORA - ESTADO DO PARANÁ TERMO DE HOMOLOGAÇÃO E ADJUDICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 007/2013 – PMJT PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº. 020/2013 – PMJT OBJETO: Contratação de empresa para aquisição de gêneros alimentícios, itens de cozinha e materiais de higiene e limpeza, para desenvolvimento das atividades do CRAS e PETI, custeados com recursos do Piso Básico Fixo – PBF do Governo Federal, Piso Variável de Media Complexidade – PVMC e Índice de Gestão Descentralizada do SUAS-IGD/SUAS, no quantitativo e especificações, descritos no Anexo I do Edital. Tendo em vista a Ata de Julgamento do Pregão em epígrafe, elaborada pela Pregoeira deste Município; o Senhor SEBASTIÃO APARECIDO LOPES, Prefeito Municipal de Joaquim Távora, no uso de suas atribuições legais RESOLVE: HOMOLOGAR A LICITAÇÃO MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 007/2013 – TIPO MENOR PREÇO POR ITEM e ADJUDICAR o objeto da licitação para as empresas: REGINALDO VILELA ME, inscrita no CNPJ nº 00.639.958/0001-27, declarada VENCEDORA dos itens 02, 05, 10, 12, 15, 16, 19, 20, 23, 25, 27, 30, 31, 34, 38, 40, 42, 47, 50, 52, 54, 56, 58, 59, 62, 64, 65, 69, 70, 72, 74, 76, 77, 80, 81, 82, 85, 86, 93, 94, 98, 100, 102, 104, 107, 110, 111, 115, 117, 119, 121, 126, 129, 130, 131, 132, 134, 137, 140, 143, 146, 149, 150, 152, 155, 157, 159, 161, 163, 167, 170, 171, 176, 178, 179, 182, 184, 187, 188, 189, 190, 192, 194, 196, 198 e 199 com um valor máximo contratual de R$ 15.696,47 (quinze mil seiscentos e noventa e seis reais e quarenta e sete centavos); MERCADO VALLE LTDA, inscrita no CNPJ nº 02.362.740/0001-01, declarada VENCEDORA dos itens 01, 03, 04, 06, 07, 08, 09, 11, 13, 14, 17, 18, 21, 22, 24, 26, 28, 29, 32, 33, 34, 36, 37, 39, 41, 42, 43, 44, 46, 48, 49, 51, 53, 55, 57, 60, 61, 63, 66, 67, 68, 71, 73, 75, 78, 79, 83, 84, 87, 88, 89, 90, 91, 92, 95, 96, 97, 99, 101, 103, 105, 106, 108, 112, 113, 114, 116, 118, 120, 124, 125, 127, 128, 133, 135, 136, 138, 139, 141, 142, 144, 145, 148, 154, 155, 158, 164, 165, 166, 168, 169, 172, 173, 174, 175, 177, 180, 181, 185, 186, 193 e 195, com um valor máximo contratual de R$ 20.602,71 (vinte mil seiscentos e dois reais e setenta e um centavos); LUZ & DUZANSKI LTDA, inscrita no CNPJ nº 07.821.004/0001-80, declarada VENCEDORA dos itens 109, 122, 123, 147, 151, 153, 162, 191 e 197, com um valor máximo contratual de R$ 585,38 (quinhentos e oitenta e cinco reais e trinta e oito centavos). E para que produza seus efeitos jurídicos e legais, Convoca-se o vencedor do certame para comparecimento ao Departamento de Licitação da Prefeitura de Joaquim Távora para assinatura do contrato num prazo máximo de 05 (cinco) dias. PUBLIQUE-SE Joaquim Távora, 04 de Abril de 2013. SEBASTIÃO APARECIDO LOPES PREFEITO MUNICIPAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ LEI N.1.523, DE 04 DE ABRIL DE 2013. Autoriza o Poder Executivo Municipal a firmar Convênio com o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte do Paraná - CISNOP A Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, aprovou e eu, João Mattar Olivato, Prefeito de Cambará, nos termos do artigo 49 da Lei Orgânica do Município, sanciono a seguinte Lei: Art. 1° - Fica o Poder Executivo Municipal autorizado a firmar Convênio com o Consórcio Intermunicipal de Saúda do Norte do Paraná – CISNOP, com sede em Cornélio Procópio, objetivando a regulamentação dos serviços do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Art. 2° - Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação. Cambará, 04 de abril de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO Prefeito de Cambará PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ PORTARIA nº. 099/2013. DATA: 04 de abril de 2013 SUMULA: Dispõe sobre concessão de Licença Premio que abaixo especifica e dá outra providencias. O Prefeito Municipal de Barra do Jacaré, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais, nos termos do § 2º do Artigo 5º da Lei Municipal nº. 200/05de 07/07/05: RESOLVE: I – CONCEDER Licença-Prêmio de 2 (dois) meses remunerada, ao servidor público municipal, Srº.VALDIR DE FREITAS AGUIAR, cargo de Servente de Pedreiro, iniciando em 04/04/2013 à 02/06/2013, com retorno em 03/06/2013, conforme requerimento protocolado sob nº. 5317 em 16/01/2013. II – A presente portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Registre-se, Publique-se. Prefeitura Municipal de Barra do Jacaré, 04 de abril de 2013. Edimar de Freitas Alboneti Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ PORTARIA nº. 100/2013. Edimar de Freitas Alboneti, Prefeito Municipal de Barra do Jacaré, no uso de suas atribuições legais: RESOLVE: I – DETERMINAR, a partir de 25/03/2013, que a Srª ELUIZA ANTONIA GONÇALVES, Cargo efetivo de Escriturário, para que preste serviços na Secretaria Municipal de Administração e Planejamento/Dept de Administração – 40 hrs semanais. II – Revogam-se as disposições em contrário, ficando os efeitos desta portaria retroativos à 25/03/2013. Registre, Certifique-se e Cumpra-se. Prefeitura Municipal de Barra do Jacaré, 04 de abril de 2013. Edimar de Freitas Alboneti Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPALD E CAMBARÁ EXTRATO DA ATA PREGÃO PRESENCIAL REGISTRO DE PREÇOS 03/2013 ILUMINAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL O Município de Cambará, Estado do Paraná, em conformidade com o resultado do pregão abaixo relacionado e devidamente homologado, RESOLVE, nos termos da Lei nº 8.666/93, e das demais leis aplicáveis, torna público o EXTRATO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS: PAULO CESAR DOS SANTOS COMÉRCIO, os seguintes itens e valores: 01 = R$ 18,00; 02 = R$ 64,00; 03 = R$ 12,00; R. P. CIENA E CIA. LTDA - ME, os seguintes itens e valores: 04 = R$ 2,20; 05 = R$ 63,00; 06 = 25,50; 10 = R$ 3,15; 11 = R$ 3,55; 12 = R$ 19,80; 16 = R$ 2,45; 17 = R$ 3,35; 18 = R$ 2,90; 19 = 0,35; 20 = R$ 38,00 e; AF COMÉRCIO DE MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO LTDA - ME, os seguintes itens e valores: 13 = R$ 13,69, 22 = R$ 13,69, 25 = R$ 53,40 e; E. F. LUCAS E LUCAS COMÉRCIO DE MATERIAIS ELÉTRICOS LTDA – ME, o seguinte ITEM e valor: 23 = R$ 16,25 e; SCOPARO E SILVA LTDA ME, o seguinte item e valor: 21 = R$ 1,70. Os LOTES 07, 08, 09, 14, 15 e 24 restaram fracassados. Cambará 13 de março de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO DO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ EXTRATO DO CONTRATO DE FORNECIMENTO SOB N.º 012013 PREGÃO PRESENCIAL N.º 03-2013 CONTRATANTE: Município de Cambará – Paraná CONTRATADA: PAULO CESAR DOS SANTOS – COMÉRCIO CPNJ: 12.795.418/0001-11 OBJETO: Aquisição de materiais elétricos diversos para a iluminação pública do Município VALOR CONTRATUAL: R$ 71.000,00 (setenta e um mil reais) VIGÊNCIA: DE 22/03/2013 a 22/03/2014 Cambará 22 de março de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO DO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ EXTRATO DO CONTRATO DE FORNECIMENTO SOB N.º 022013 PREGÃO PRESENCIAL N.º 03-2013 CONTRATANTE: Município de Cambará – Paraná CONTRATADA: R.P. CIENA & CIA. LTDA – ME. CPNJ: 10.874.525/0001-00 OBJETO: Aquisição de materiais elétricos diversos para a iluminação pública do Município VALOR CONTRATUAL: R$ 18.518,00 (dezoito mil e quinhentos e dezoito reais) VIGÊNCIA: DE 22/03/2013 a 22/03/2014 Cambará 22 de março de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO DO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ EXTRATO DO CONTRATO DE FORNECIMENTO SOB N.º 032013 PREGÃO PRESENCIAL N.º 03-2013 CONTRATANTE: Município de Cambará – Paraná CONTRATADA: AF COMÉRCIO DE MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO LTDA – ME. CPNJ: 81.729.717/0001-70 OBJETO: Aquisição de materiais elétricos diversos para a iluminação pública do Município VALOR CONTRATUAL: R$ 22.598,00 (vinte e dois mil e quinhentos e noventa e oito reais). VIGÊNCIA: DE 22/03/2013 a 22/03/2014 Cambará 22 de março de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO DO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ EXTRATO DO CONTRATO DE FORNECIMENTO SOB N.º 042013 PREGÃO PRESENCIAL N.º 03-2013 CONTRATANTE: Município de Cambará – Paraná CONTRATADA: SCOPARO E SILVA LTDA ME CPNJ: 13.630.432/0001-28 OBJETO: Aquisição de materiais elétricos diversos para a iluminação pública do Município VALOR CONTRATUAL: R$ 510,00 (quinhentos e dez reais). VIGÊNCIA: DE 22/03/2013 a 22/03/2014 Cambará 22 de março de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO DO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ


Atas&Editais B-5

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013 MUNICÍPIO DE BARRA DO JACARÉ RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A FEVEREIRO DE 2013 Página: 1 /

Lei 9.394/96, Art. 72 - Anexo X

3

RECEITAS DE ENSINO RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (Caput do art. 212 da constituição)

PREVISÃO INICIAL

1 - RECEITA DE IMPOSTOS

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

RECEITAS REALIZADAS No bimestre

Até bimestre (b)

% c = (b / a)

206.300,00

206.300,00

17.593,23

17.593,23

8,53

1.1 - Receitas resultantes do imposto sobre a propriedade predial e territorial urbana - IPTU

70.000,00

70.000,00

7.148,19

7.148,19

10,21

1.1.1 - IPTU

45.000,00

45.000,00

5.090,21

5.090,21

11,31

1.000,00

1.000,00

1.615,04

1.615,04

161,50

21.000,00

21.000,00

428,86

428,86

2,04

3.000,00

3.000,00

14,08

14,08

0,47

1.1.2 - Multas, juros de mora e outros encargos do IPTU 1.1.3 - Dívida ativa do IPTU 1.1.4 - Multas, juros de mora, atualização monetária e outros encargos da dívida ativa do IPTU 1.1.5 - ( - ) Deduções da receita do IPTU

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.2 - Receita resultante do imposto sobre transmissão inter vivos - ITBI

50.000,00

50.000,00

3.307,79

3.307,79

6,62

1.2.1 - ITBI

50.000,00

50.000,00

3.307,79

3.307,79

6,62

1.2.2 - Multas, juros de mora e outros encargos do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.2.3 - Dívida ativa do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.2.4 - Multas, juros de mora, atualização monetária e outros encargos da dívida ativa do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.2.5 - ( - ) Deduções da receita do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.3 - Receita resultante do imposto sobre serviços de qualquer natureza - ISS

38.500,00

38.500,00

6.687,35

6.687,35

17,37

1.3.1 - Imposto sobre serviços de qualquer natureza - ISS

30.000,00

30.000,00

6.683,59

6.683,59

22,28

1.3.2 - Multas, juros de mora e outros encargos do ISS

500,00

500,00

3,76

3,76

0,75

8.000,00

8.000,00

0,00

0,00

0,00

1.3.4 - Multas, juros de mora, atualização monetária e outros encargos da dívida ativa do ISS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.3.5 - ( - ) Deduções da receita do ISS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.4 - Receita resultante do imposto de renda retido na fonte - IRRF

47.800,00

47.800,00

449,90

449,90

0,94

1.4.1 - IRRF

1.3.3 - Dívida ativa do ISS

47.800,00

47.800,00

449,90

449,90

0,94

1.4.2 - Multas, juros de mora e outros encargos do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.4.3 - Dívida ativa do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.4.4 - Multas, juros de mora, atualização monetária e outros encargos da dívida ativa do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.4.5 - ( - ) Deduções da receita do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.5 - Receita resultante do imposto de renda retido na fonte - ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.5.1 - ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.5.2 - Multas, juros de mora e outros encargos do ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.5.3 - Dívida ativa do ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.5.4 - Multas, juros de mora, atualização monetária e outros encargos da dívida ativa do ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.5.5 - ( - ) Deduções da receita do ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

10.955.000,00

10.955.000,00

1.816.583,19

1.816.583,19

16,58

2.1 - Cota-parte FPM

7.500.000,00

7.500.000,00

1.329.328,90

1.329.328,90

17,72

2.1.1 - Parcela referenta à CF. art. 159, I, alínea 'b'

7.500.000,00

7.500.000,00

1.329.328,90

1.329.328,90

17,72

2 - RECEITAS DE TRANSFERÊNCIAS CONTITUCIONAIS E LEGAIS

2.1.2 - Parcela referenta à CF. art. 159, I, alínea 'd'

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

3.250.000,00

3.250.000,00

437.532,36

437.532,36

13,46

2.3 - ICMS-Desoneração - LC. nº 87/1996

50.000,00

50.000,00

0,00

0,00

0,00

2.4 - Cota-parte IPI-Exportação

50.000,00

50.000,00

7.791,94

7.791,94

15,58

2.2 - Cota-parte ICMS

2.5 - Cota-parte ITR

5.000,00

5.000,00

666,59

666,59

13,33

100.000,00

100.000,00

41.263,40

41.263,40

41,26

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11.161.300,00

11.161.300,00

1.834.176,42

1.834.176,42

16,43

2.6 - Cota-parte IPVA 2.7 - Cota-parte IOF-Ouro (100 %) 3 - TOTAL DA RECEITA BRUTA DE IMPOSTOS (1+2)

RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

PREVISÃO INICIAL

4 - RECEITA DA APLICAÇÃO FINANCEIRA DE OUTROS RECURSOS VINCULADOS AO ENSINO 5 - RECEITAS DE TRANSFERÊNCIAS DO FNDE

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

RECEITAS REALIZADAS No bimestre

Até bimestre (b)

% c = (b / a)

1.000,00

1.000,00

743,21

743,21

74,32

133.000,00

133.000,00

13.918,47

13.918,47

10,47

5.1 - Transferências do salário-educação

63.000,00

63.000,00

13.918,47

13.918,47

22,09

5.2 - Outras transferências do FNDE

70.000,00

70.000,00

0,00

0,00

0,00

MUNICÍPIO DE BARRA DO 0,00JACARÉ 0,00 0,00 0,00 RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA 58.500,00 58.500,00 5.452,77 5.452,77 6.1 - Transferências de convênios 54.500,00 54.500,00 5.208,38DO ENSINO 5.208,38 DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO - MDE 6.2 - Aplicação financeira dos recursos de convênios 4.000,00 4.000,00 244,39 244,39 ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL 7 - RECEITAS DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO 0,00 0,00 0,00 0,00 JANEIRO A FEVEREIRO DE 2013 5.3 - Aplicação financeira dos recursos do FNDE

0,00

6 - RECEITAS DE TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS

9,32

8 - OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

Lei Art.RECEITAS 72 - Anexo ADICIONAIS X 9 - 9.394/96, TOTAL DAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO (4+5+6+7+8)

0,00

0,00

0,00

192.500,00

192.500,00

20.114,45

0,00

Página: 20.114,45

9,56 6,11 0,00 0,00

2 /10,453

FUNDEB RECEITAS DO FUNDEB

PREVISÃO INICIAL

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

RECEITAS REALIZADAS No bimestre

Até bimestre (b)

% c = (b / a)

10 - RECEITAS DESTINADAS AO FUNDEB

2.191.000,00

2.191.000,00

363.315,80

363.315,80

16,58

10.1 - Cota-parte FPM destinada ao FUNDEB - (20% de 2.1)

1.500.000,00

1.500.000,00

265.865,72

265.865,72

17,72 13,46

10.2 - Cota-parte ICMS destinada ao FUNDEB - (20% de 2.2)

650.000,00

650.000,00

87.505,81

87.505,81

10.3 - ICMS-Desoneração destinada ao FUNDEB - (20% de 2.3)

10.000,00

10.000,00

0,00

0,00

0,00

10.4 - Cota-parte IPI-Exportação destinada ao FUNDEB - (20% de 2.4)

10.000,00

10.000,00

1.558,37

1.558,37

15,58

10.5 - Cota-parte ITR destinada ao FUNDEB - (20% de 2.5)

1.000,00

1.000,00

133,31

133,31

13,33

20.000,00

20.000,00

8.252,59

8.252,59

41,26

11 - RECEITAS RECEBIDAS do FUNDEB

703.000,00

703.000,00

125.226,53

125.226,53

17,81

11.1 - Transferências de recursos do FUNDEB

700.000,00

700.000,00

124.968,94

124.968,94

17,85

11.2 - Complementação da união ao FUNDEB

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

3.000,00

3.000,00

257,59

257,59

8,59

(1.491.000,00)

(1.491.000,00)

(238.346,86)

(238.346,86)

15,99

10.6 - Cota-parte IPVA destinada ao FUNDEB - (20% de 2.6)

11.3 - Receita de aplicação financeira dos recursos do FUNDEB 12 - RESULTADO LÍQUIDO DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB ACRÉSCIMO RESULTANTE DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB

0,00

DECRÉSCIMO RESULTANTE DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB

(1.491.000,00)

DESPESAS DO FUNDEB

DOTAÇÃO INICIAL

13 - PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO

DOTAÇÃO ATUALIZADA (a)

DESPESAS EMPENHADAS No bimestre

Até bimestre (b)

% c = (b / a)

422.500,00

422.500,00

57.646,65

57.646,65

13,64

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

13.2 - Com ensino fundamental

422.500,00

422.500,00

57.646,65

57.646,65

13,64

14 - OUTRAS DESPESAS

703.000,00

703.000,00

57.646,65

57.646,65

8,20

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

13.1 - Com educação infantil

14.1 - Com educação infantil 14.2 - Com ensino fundamental 15 - TOTAL DAS DESPESAS COM FUNDEB (13+14)

703.000,00

703.000,00

57.646,65

57.646,65

8,20

1.125.500,00

1.125.500,00

115.293,30

115.293,30

10,24

DEDUÇÕES PARA FINS DE LIMITE DO FUNDEB PARA PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO

Valor

16 - RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE DE RECURSOS DO FUNDEB

0,00

17 - DESPESAS CUSTEADAS COM SUPERÁVIT FINANCEIRO DO EXERCÍCIO ANTERIOR DO FUNDEB

2.174,74

18 - TOTAL DAS DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE DO FINDEB (16+17)

2.174,74

19 - MÍNIMO DE 60% DO FUNDEB NA REMUNERAÇÃO DO MAGISTÉRIO COM EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL ((13-18) / (11) X 100)%

44,30

CONTROLE DA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS NO EXERCÍCIO SUBSEQUENTE

Valor

20 - RECURSOS RECEBIDOS DO FUNDEB NO EXERCÍCIO ANTERIOR QUE NÃO FORAM UTILIZADOS

2.174,74

21 - DESPESAS CUSTEADAS COM O SALDO DO ITEM 20 ATÉ O 1º TRIMESTRE DO EXERCÍCIO

2.174,74

MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - DESPESAS CUSTEADAS COM A RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS E RECURSOS DO FUNDEB RECEITAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE

PREVISÃO INICIAL

22 - IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS DESTINADAS À MDE (25% DE 3)

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

2.790.325,00

DESPESAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO

DOTAÇÃO INICIAL

RECEITAS REALIZADAS No bimestre

2.790.325,00

DOTAÇÃO ATUALIZADA (c)

458.544,10

Até bimestre (b)

% c = (b / a)

458.544,10

16,43

% (d / c)

DESPESAS EMPENHADAS No bimestre

Até bimestre (d)

23 - EDUCAÇÃO INFANTIL

492.000,00

492.000,00

123.515,36

123.515,36

25,10

23.1 - Despesas custeadas com recursos do FUNDEB

246.000,00

246.000,00

61.757,68

61.757,68

25,10

23.2 - Despesas custeadas com outros recursos de impostos

246.000,00

246.000,00

61.757,68

61.757,68

25,10

1.962.700,00

1.962.700,00

431.971,01

431.971,01

22,01

24 - ENSINO FUNDAMENTAL

MUNICÍPIO DE BARRA DO JACARÉ 1.332.850,00 1.332.850,00 244.808,83 244.808,83 18,37 RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA 24.2 - Despesas custeadas com outros recursos de impostos 629.850,00 629.850,00 187.162,18 187.162,18 29,72 25 - ENSINO MÉDIO 0,00 0,00 0,00DO ENSINO0,00 DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO - MDE 0,00 24.1 - Despesas custeadas com recursos do FUNDEB

ORÇAMENTO FISCAL E DA 68.000,00 SEGURIDADE 68.000,00 SOCIAL

26 - ENSINO SUPERIOR 27 - ENSINO PROFISSIONAL NÃO INTEGRADO AO ENSINO REGULAR

35.540,50

35.540,50

0,00

0,00

0,00

0,00

1.646.850,00

1.646.850,00

342.107,01

342.107,01

20,77

4.169.550,00

4.169.550,00

933.133,88

0,00 JANEIRO A FEVEREIRO DE 2013

28 - OUTRAS Lei Art. 72 - Anexo X COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE (23+24+25+26+27+28) 29 9.394/96, - TOTAL DAS DESPESAS

52,27

Página: 933.133,88

DEDUÇÕES/ADIÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE CONSTITUCIONAL

3 /22,383

Valor

30 - PERDA NA TRANSFERÊNCIA DO FUNDEB

(1.491.000,00)

31 - DESPESAS CUSTEADAS COM A COMPLEMENTAÇAO/GANHO DO FUNDEB NO EXERCÍCIO ANTERIOR

0,00

32 - RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS DO FUNDEB ATÉ O BIMESTRE = (50h)

257,59

33 - DESPESAS VINCULADAS AO SUPERÁVIT FINANCEIRO DO ACRÉSCIMO E DA COMPLEMENTAÇÃO DO FUNDEB DO EXERCÍCIO ANTERIOR

2.174,74

34 - DESPESAS VINCULADAS AO SUPERÁVIT FINANCEIRO DO EXERCÍCIO ANTERIOR DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS

122.156,09

35 - RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO

0,00

36 - CANCELAMENTO, NO EXERCÍCIO, DE RAP INSCRITOS COM DISP. FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO

0,00

37 - TOTAL DAS DEDUÇÕES/ADIÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE CONSTITUCIONAL (30+31+32+33+34+35+36)

(1.366.411,58)

38 - TOTAL DAS DESPESAS PARA FINS DE LIMITE (23+24+37)

1.921.897,95

39 - MÍNIMO DE 25% DAS RECEITAS RESULTANTES DE IMPOSTOS EM MDE (38/3) X 100 %

104,78

OUTRAS INFORMAÇÕES PARA CONTROLE OUTRAS DESPESAS CUSTEADAS COM RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

DOTAÇÃO INICIAL

40 - DESPESAS CUSTEADAS COM APL FINAN DE OUTROS RECURSOS DE IMP VINC AO ENSINO 41 - DESPESAS CUSTEADAS COM A CONTRIBUIÇÃO SOCIAL DO SALÁRIO-EDUCAÇÃO 42 - DESPESAS CUSTEADAS COM OPERAÇÕES DE CRÉDITO

DOTAÇÃO ATUALIZADA (c)

% (d / c)

DESPESAS EMPENHADAS No bimestre

Até bimestre (d)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

65.000,00

65.000,00

1.982,40

1.982,40

3,05

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

43 - DESPESAS CUSTEADAS COM OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

126.500,00

126.500,00

300,12

300,12

0,24

44 - TOTAL OUTRAS DESP CUSTEADAS COM REC ADICIONAIS PARA FINAN DO ENSINO

191.500,00

191.500,00

2.282,52

2.282,52

1,19

4.361.050,00

4.361.050,00

935.416,40

935.416,40

21,45

45 - TOTAL GERAL DAS DESPESAS COM MDE (29+44)

RESTOS A PAGAR INSCRITOS COM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO 46 - RESTOS A PAGAR DE DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO

FLUXO FINANCEIRO DOS RECURSOS DO FUNDEB 47 - SALDO FINANCEIRO DO FUNDEB EM 31/12/2013 48 - (+) INGRESSOS DE RECURSOS DO FUNDEB ATÉ O BIMESTRE 49 - (-) PAGAMENTOS EFETUADOS ATÉ O BIMESTRE 50 - (+) RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS DO FUNDEB ATÉ O BIMESTRE 51 - SALDO FINENCEIRO DO FUNDEB NO EXERCÍCIO ATUAL

SALDO ATÉ BIMESTRE

CANCELADOS EM 2013 (g)

0,00

0,00

Valor 2.239,99

PREFEITURA MUNICIPAL DE ABATIÁ AVISO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA A Prefeita Municipal de Abatiá, no uso de suas atribuições legais, convida os membros dos conselhos municipais de representação da sociedade, dos sindicatos, dos partidos políticos, das associações e das instituições de ensino público e particulares instalados no Município, e a população Abatiaense em geral para realização da Audiência Pública de APRESENTAÇÃO e DISCUSSÃO de propostas para alterações do orçamento do Exercício de 2013. Data:05/04/2013. Horário:14:00. Local: Câmara Municipal de Vereadores, Avenida João Carvalho de Mello, 324 – Abatiá – Paraná. Abatiá-PR, 03 de abril de 2013. Maria de Lourdes Ferraz Yamagami - Prefeita Municipal

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

-------------------------------------------------------------ESTADO DO PARANÁ-----------------------------------------------------------

CNPJ 76.968.627/0001-00 Praça Nossa Senhora Aparecida, s/nº - Paço Municipal Dr. Alicio Dias dos Reis - Fone (43) 3534-8700 e-mail: prefeitura@santoantoniodaplatina.pr.gov.br - site: www.santoantoniodaplatina.pr.gov.br

EDITAL DE ENSALAMENTO TESTE SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 03/2013

O Prefeito Municipal de Santo Antônio da Platina, Estado do Paraná, PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO, no uso das atribuições que lhes são conferidas por Lei, resolve: TORNAR PÚBLICO O presente Edital de Ensalamento dos Inscritos no Processo Seletivo Simplificado objeto do Edital de Teste Seletivo Simplificado nº 01/2013, de 25 de março de 2013, para contratação, por prazo determinado, de Agente Comunitário de Saúde – Controle De Endemias, para atender necessidade de excepcional interesse público do município de Santo Antônio da Platina, conforme anexo único deste edital. 1. DOS LOCAIS DE APLICAÇÃO DAS PROVAS: As provas serão aplicadas no seguinte local, como segue: 1.1. Colégio Estadual Edith de Souza Prado de Oliveira Endereço: Rua Deputado José Afonso, 250 – Centro. 2. DA PROVA 2.1. A seleção dos candidatos se dará por meio de prova objetiva, contendo 25 (vinte e cinco) questões de múltipla escolha, com 05 (cinco) questões de Língua Portuguesa, 20 (vinte) Especificas. 2.2. A prova está prevista para o dia 06 de abril de 2013, com início às 14:00 horas.

PREFEITURA MUNICIPAL DEdeSANTO ANTÔNIO PLATINA 2.3. Os portões de acesso aos locais realização da provaDA serão abertos às -------------------------------------------------------------ESTADO DO PARANÁ----------------------------------------------------------13:00 horas e fechados às 13:45 horas, estando impedido, por qualquer CNPJ 76.968.627/0001-00 Senhora o Aparecida, s/nº - que Paço Municipal Diasde dos prova Reis - Fone (43) 3534-8700 motivo,Praça de Nossa ingressar candidato chegar Dr. aoAlicio local após o horário e-mail: prefeitura@santoantoniodaplatina.pr.gov.br - site: www.santoantoniodaplatina.pr.gov.br estipulado. 2.4. A prova será classificatória, todavia o candidato que zerar a prova será excluído do Teste Seletivo. 2.5. A duração da prova será de 03 (três) horas, sendo que o candidato deverá comparecer ao local de prova com 30 minutos de antecedência do horário estabelecido no subitem 2.3, munido de caneta esferográfica azul ou preta, pedido de inscrição e documento original de identificação com foto. 2.6. Serão considerados documentos de identidade: RG; passaporte brasileiro; certificado de reservista; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitação com foto. 2.7. Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, CPF, títulos eleitorais, carteiras de motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, nem documentos ilegíveis, não-identificáveis e/ou danificados. 2.8. Não será aceita cópia do documento de identidade, ainda que autenticada, nem protocolo do documento. 2.9. Por ocasião da realização das provas, o candidato que não apresentar documento de identidade original, na forma definida no subitem 3.7 deste edital, não poderá fazer as provas e será automaticamente eliminado do Teste Seletivo Público. 2.10. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia de realização das provas, documento de identidade original, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo, 90 (noventa) dias, juntamente com qualquer dos documentos considerados como de identificação, dos quais já foram elencados neste Edital. 2.11. Não serão dadas, por telefone, informações a respeito de datas, locais e horários de realização das provas. O candidato deverá observar rigorosamente os editais e os MUNICIPAL comunicados DE aSANTO serem divulgados no site PREFEITURA ANTÔNIO DA PLATINA -------------------------------------------------------------ESTADO DO PARANÁ----------------------------------------------------------www.santoantoniodaplatina.pr.gov.br. CNPJ 76.968.627/0001-00

Praça Nossa Senhora Aparecida, s/nº - Paço Municipal Dr. Alicio Dias dos Reis - Fone (43) 3534-8700 2.12. e-mail: Não prefeitura@santoantoniodaplatina.pr.gov.br haverá segunda chamada para - as provas, nem a realização das site: www.santoantoniodaplatina.pr.gov.br mesmas fora da data, do horário e do local predeterminados em edital ou em comunicado, seja qual for o motivo alegado. A ausência do candidato implicará na sua eliminação do Teste Seletivo.

2.13. Não será permitida, durante a realização das provas, a comunicação entre os candidatos, nem a utilização de máquinas calculadoras, celulares, tablets, notebooks e/ou similares, livros, anotações, réguas de cálculo, impressos ou qualquer outro material de consulta, inclusive códigos e/ou legislação. 2.14. A COMISSÃO ORGANIZADORA não se responsabilizará por perda ou extravio de qualquer objeto ocorrido durante a realização das provas. 2.15. O não comparecimento do candidato à prova objetiva implicará a sua eliminação do Teste Seletivo. 2.16. O candidato que usar de atitudes de desacato ou desrespeito com qualquer dos fiscais ou responsáveis pela aplicação da prova, bem como aquele que descumprir o disposto no item 3.14, deste Edital, será excluído do Teste Seletivo. 2.17. O candidato deverá transcrever as respostas da prova objetiva para a folha de respostas, que será o único documento válido para a correção da prova. O preenchimento da folha de respostas será de inteira responsabilidade do candidato, que deverá proceder em conformidade com as instruções específicas contidas neste edital e na folha de respostas. Em hipótese alguma haverá substituição da folha de respostas por erro do candidato. 2.18. As respostas às questões objetivas serão transcritas para o gabarito com caneta esferográfica com tinta preta ou azul, devendo o candidato assinalar uma única resposta para cada questão. 2.19. Serão de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos advindos do preenchimento indevido da folha de respostas. Serão consideradas marcações indevidas as que estiverem em desacordo com este edital ou com a folha de respostas dada ou campo de marcação não preenchido integralmente.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

DO PARANÁ----------------------------------------------------------2.20.-------------------------------------------------------------ESTADO Não serão computadas, atribuindo-se nota zero às questões objetivas não CNPJ 76.968.627/0001-00 Praça Nossa Aparecida, - Paço Dr. Alicio Dias dos Reis - Fone 3534-8700 assinaladas (emSenhora branco) na s/nº folha deMunicipal respostas, assim como às (43) questões que e-mail: prefeitura@santoantoniodaplatina.pr.gov.br - site: www.santoantoniodaplatina.pr.gov.br contenham mais de uma alternativa assinalada para a mesma questão (ainda que uma delas esteja correta), que contenha emenda, rasura e/ou alternativa marcada a lápis, ainda que legíveis, e quando a alternativa assinalada for a incorreta.

2.21. Em nenhuma hipótese o caderno de provas será considerado para a pontuação do candidato. 2.22. Os dois últimos candidatos a terminarem a Prova Objetiva, em cada uma das salas, deverão rubricar, juntamente com os fiscais, o envelope em que serão depositadas as provas realizadas e gabaritos. 2.23. O gabarito da prova objetiva será disponibilizado na internet, no dia 08 de abril de 2013, às 17:00 horas, no endereço eletrônico www.santoantoniodaplatina.pr.gov.br e no quadro de editais da Prefeitura Municipal. GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA / ESTADO DO PARANÁ, em 04 de abril de 2013.

124.968,94 23.422,59 257,59 150.889,11

PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO Prefeito Municipal


cmyb

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

Social

E-mail: social@tribunadovale.com.br Da Assessoria

Miss Jacarezinho Uma noite com muita emoção e demonstração da beleza jacarezinhense. Assim pode-se resumir a eleição de Thais Silvério Paschoal como Miss Jacarezinho 2013, com 309 pontos e um prêmio de R$ 2 mil. Na segunda colocação ficou Gabriela Feriato, com 298 pontos, e em terceira Letícia Moraes dos Santos, com 294 pontos. A organização do evento ficou a cargo da primeira dama e Presidente do PROVOPAR, Sílvia Scarpelini

Spikes! Os spikes começaram a ganhar força no inverno passado, chegaram ao verão nas mais diversas peças e agora prometem ser a grande tendência do outono/inverno 2013. Atualmente é possível encontrar todo tipo de peças, roupas e acessórios com spikes, desde bolsas e carteiras até camisetas, calças jeans, shorts, correntes, pulseiras, brincos e principalmente calçados. O grande hit desse verão foram as sapatilhas e sandálias rasteiras com aplicações de spikes, mas com a chegada do inverno, os guarda-roupas são tomados pelas botas, e é claro que elas não ficaram de fora da famosa moda dos spikes em diversos formatos e cores. Rodrigo Oliveira foto e Stúdio

Rodrigo Oliveira foto e Stúdio

Pense nisso As grandes idéias surgem da observação dos pequenos detalhes (Augusto Cury)

Novidade

Charmoso Este é o simpático João Pedro Jimenes Pimentel, filho de Eriksson Ferreira Pimentel e Cláudia Arantes Jimenes. João Pedro foi o destaque do mês de março no estúdio do fotógrafo tavorense Rodrigo Oliveira

Já imaginou prevenir o envelhecimento precoce, fortalecer o sistema imunológico, potencializar a energia, prevenir o câncer e cuidar da pele consumindo uma porção de fruta? Segundo especialistas, é possível. O goji berry, presente em países como China, Tibete e Mongólia, possui tantos nutrientes que está sendo considerado o fruto sensação do momento. De sabor levemente azedo, devido à grande quantidade de vitamina C, o goji berry é um arsenal de vitaminas, minerais, aminoácidos e antioxidantes e em quantidades bem maiores que qualquer outra fruta. Seu teor de aminoácidos essenciais é completo, ou seja, contém proteína de alto valor biológico, com toda a gama de aminoácidos, o que não é comum de se encontrar no reino vegetal , garante a nutróloga Tamara Mazaracki.

Linda A sorridente Milena Pereira, de apenas 1 anos e 4 meses, vêm deixar nossa coluna de sexta-feira ainda mais linda. A pequena é filha de Dirce Souto Pereira e Claudinei Aparecido Pereira

H ORÓSCOPO PARA HOJE Áries Altos e baixos nas relações e uma paciência curta em geral - vigie a tendência a largar mão do que está demorando a se realizar, para não ter que voltar ao assunto na semana que vem. Resolva hoje. No amor mostre atenção; é isto que abrirá portas.

Gêmeos Um período complicado para as finanças e o namoro começa hoje. Mas você pode contornar sendo teimoso em dar acabamento aos detalhes. Novidades boas com vizinhos, pessoas próximas. Espante o ciúmes de quem ama! Viagens ou noticias de amigos de fora trazem pique e entusiasmo.

Leão Um dia importante para decisões de longo prazo com seu par amoroso, e você está ligado no que ele deve! Senso de direção agudo ajuda a escolher. Escolhas difíceis foram feitas recentemente e ainda é preciso tempo pra digeri-las. No trabalho, consulte mais e escute.

Libra Cenário astral favorece encontros com pessoas que você ama, pois estimularão sua alma. Nem todo brilho cabe a eles! Você também está magnético, sociável, abrangendo intenções alheias e assim fará uma intenção maior crescer. Mostre autocontrole e independência.

Sagitário Aquele lado mágico do amor será o estimulo para captar mais chances de ser feliz, seja com uma paquera ou com seu parceiro. Boa sorte em competições e negócios, bom contato com o chefe. Mantenha alto o pique da equipe - mostre os ganhos que cada um irá fazer.

Aquário Lua em seu signo pede diminuição de atividade externa para que você se volte ao atendimento de suas necessidades pessoais e privadas. Como um período curto e necessário do mês pra restaurar energias, preserve a quietude, um ritual pode ajudar. Amor em baixa.

Touro Troque informações, esteja onde as coisas estão acontecendo. P e q u e n a reunião familiar pode dar inicio a projeto estimulante, com mais pessoas envolvidas. Sinal verde para entrar em uma ONG, entidade ou grupo que vise melhorar a sociedade.

Câncer Poupe suas energias - assuntos inúteis pra pensar hoje: casamento, as relações com o chefe, se troca de carro... você tende a se confundir, o perigo é concluir algo bem errado. Até o final de semana, areje a mente com atividades e programas que estimulem a concentração.

Virgem Fase de analisar documentos e informações de trabalho. Mais participação nos assuntos domésticos por parte do cônjuge: meta pra ser trabalhada nos próximos dias. Você conta com a ajuda de muitos astros pra equilibrar este jogo difícil!

Escorpião Muitos programas, agenda corrida, demandas externas - assim você fica estressado mesmo. Modere ciúmes e seja flexível. Pesquise uma compra antes de faze-la. Você poderá ter uma nova informação e decidir por outro caminho. Ritmo a ser equilibrado numa parceria.

Capricórnio Seu corpo pode estar um pouco cansado, e você tendo de respeitar limites, mas a mente está a mil! Que tal fazer uma lista do que está faltando em sua casa, e apostar alguns trocados em objetos que a tornem mais gostosa, acolhedora e confortável? Agrade seus queridos.

Peixes Ótimo dia pra trabalhar em tema de importância para si, deixando para outros dias a troca amorosa e social. Boa inspiração e estratégia. Leituras esclarecedoras e proveitosas. Estudos, pesquisas, ajustes e descobertas intimas. Tudo se passa dentro, e não fora.

cyan magenta yellow black


PARTE DO EDITAL DE TESTE SELETIVO SIMPLIFICADO N.º TRIBUNA DO VALE 03/2013

B-6 Atas&Editais

Sexta-feira, 05 de abril de 2013

PARTE DO EDITAL DE ENSALAMENTO DO TESTE SELETIVO SIMPLIFICADO N.º 03/2013 SALA 1 Inscrição 3002 2934 2958 2999 2864 2979 2947 2898 2932 2910 2936 2915 2926 2973 2904 2878 2856 3004 2943 2948 2914 2938 2983 2989 2916 2923 2984 2944

Nome Alexandre Taffarel Gonçalves Salvego Alexsandro Pedroso Aline Aparecida da Silva Amanda Isabel Barboa da Silva Ana Lúcia Juliano Ana Paula Aureliano Andrade Ana Paula Fernandes André Alves Freitas Ferreira André Luciano de Oliveira Aparecido da Silva Arian Augusto Pereira Bruna Natal de Mira Bruno Pinheiro Camila Moraes Caldeira Camila Palmira de Paula Claudia Aparecida de Oliveira de Daniel Cleomara Lima Cubas Cleudinete Antão de Sousa Cristiano Cesar Figueiredo Crsitiano da Costa Silva Daiane Farinchim dos Santos Danielle C ristina Fernandes Denis Lopes Andrade Derenice Galvão de Oliveira Douglas Rafael de Oliveira Miranda Éder Aparecido de Sá Edevaldo Americo Colorado da Silva Edson Teixeira Cirino

CPF 009.405.299-98 068.172.359-95 060.030.149-46 066.421.179-80 085.883.869-92 009.111.289-30 094.386.229-93 103.132.609-07 033.154.589-60 678.013.589-53 065.584.829-08 083.293.789-42 076.093.699-42 050.620.669-64 074.803.029-83 989.767.029-72 834.822.379-72 405.156.018-02 064.639.219-04 060.793.629-02 005.595.909-11 064.192.049-09 044.816.209-19 043.733.229-29 070.057.209-03 473.016.279-04 053.866.359-64 029.515.209-56

RG 90407082 99428384 106444633 34.554.224-1 12532157-7 91181975 103.184.479 10.825.174-3 83360690 5.356.370-8 92773876 107149295 105597991 89493781 97094888 57003898 58177717 436803835 91263238 10.005.720-6 9.909.260-2 103667712 83813245 92990303 9.126.367-0 3568700-8 88763670 76854769

PARTE DO EDITAL DE ENSALAMENTO DO TESTE SELETIVO SIMPLIFICADO N.º 03/2013 SALA 2

Inscrição 2906 2946 2962 2969 2951 2939 2894 2990 2922 2995 3007 2963 2993 2968 2920 2854 2925 2974 2949 2985 2885 2952 2901 3005 2873 2996 2873 2996

Nome do Candidato Érica Naiara Aparecida da Silva Estela Brito Barbosa Evani Alves dos Santos Leite Fabio da Fonseca Campos Fabricio Marques Simões Fabrini Oliveira Ribeiro Fatima Aparecida Palmieri Fernando Henrique Gualiume Flavio Arruda Duarte Flavio Roberto Laurentino Francemary Bueno Vieira Gelcio Lopes de Souza Hector Rior Chagas Bruno Hermes da Fonseca C ampos Irineia da Silva Correa Izabel Conde Sanches Jacqueline Fernandes do Prado Jamille Raphaela C ardoso Ferreira Lemes Janete Gonçalves de Oliveira Jeicilene Ferreira de Paiva Jhonatan Willian da Silva Jose Luiz Rodrigues Jose Mario Gomes Joseph Martins da Silva Josiane Aparecida da Silva Juliana Luciano JOSIANE APARECIDA DA SILVA JULIANA LUC IANO

CPF 063.256.579-93 035.674.149-41 927.113.759-00 056.621.949-20 076.843.229-40 717.300.799-20 927.110.309-20 044.836.969-98 045.609.169-69 054.151.559-45 051.095.479-04 046.579.869-10 075.619.429-66 075.344.249-33 518.867.589-72 518.873.639-04 101.426.139-24 063.450.219-03 017.571.529-70 065.613.589-10 082.954.649-90 009.669.048-85 565.334.899-68 084.112.189-37 034.647.139-70 076.509.029-51 034.647.139-70 076.509.029-51

RG 94577900 78382988 65601192 93276000 100230909 49653174 92838226 88874617 93884612 97911207 89359236 87678504 109824569 102943007 3920344-8 16542898 103184436 97470804 70823756 86717379 123933958 12752140-9 4598142-8 127067937 8828551-4 104309194 8828551-4 104309194

PARTE DO EDITAL DE ENSALAMENTO DO TESTE SELETIVO SIMPLIFICADO N.º 03/2013 SALA 3

Inscrição 2982 2858 2860 3006 2940 2972 3003 2960 2862 2869 2903 2861 2937 2874 2900 2930 2853 2918 2975 2991 2879 2953 2902 2950 2872 2997 2886

Nome do Candidato Jurandir Ferreira de Paiva Júnior Karla Dayana Aparecida Alves Karolline Aparecida de Paula Leandro Carlos Rocha Leandro Henrique Sena Leonardo Gonzaga Rodrigues Lorena do Prado Gomes Lucas Bragança Leite Lucas Felipe Lemos Lucas Gonzaga Rodrigues Lucas Menezes Moreira Lúcia Aparecida Padilha de Souza Luciana Alves Ribeiro Luciana Pereira Cardoso Luciane Cristina dos Santos Luene Roberta Fernandes Luís Felipe Bertolini Mariano Luis Felipe Gregório Luis Gustavo do Santos Luiz Alberto Fagá Maicom Pereira Ribeiro Maísa de Oliveira Marcelo Roberto Cardoso do Carmo Márcio Trajano Marcos Augusto Barreto Marcus Vinicius Zaffani Borges Maria Alice da Silva

CPF 046.634.089-31 049.478.249-80 098.022.849-20 080.668.569-70 090.440.909-09 071.305.319-40 062.349.809-02 074.784.409-75 068.111.559-90 069.618.429-09 065.867.059-08 367.039.669-15 702.611.999-00 957.131.749-72 043.810.139-13 055.416.269-51 068.091.539-77 089.858.839-17 091.021.959-17 361.071.829-34 084.551.359-13 050.325.799-04 100.184.759-81 063.574.099-01 075.267.409-96 097.407.429-20 003.732.049-14

RG 86534142 375469114 97094926 12.345.750-1 386958531 10.639.614-0 10169755-0 10981485 107216693 105980604 103184940 1954586-5 246916849 54648774 70465876 11.084.906-0 106251533 103379180 12982522-7 2.122.708 104847226 97412839 131519257 99561092 92040518 372701978 3.819.955-2

PARTE DO EDITAL DE ENSALAMENTO DO TESTE SELETIVO SIMPLIFICADO N.º 03/2013 SALA 4

Inscrição 2859 2959 2911 2976 2882 2941 2909 2964 2881 2942 2857 2896 2988 2855 2888 2875 2931 2899 2905 2928 2871 2981 2913 2961 2957 2919 2945 3000

Nome do Candidato Maria Luiza Martins Maria Luiza Petrini Mário Augusto Molini Zanetti Marlene Aparecida Zaffani Marlon Augusto MIksza Matheus Gomes Inacio Michele Pacheco da Silva Milena Gonçalves Fernandes Misael Tomaz da Silva Mônica Aparecida Figueiredo Natalino Barbosa da Rocha Nathan Pereira de Oliveira Nilza Alves Siqueira Pamela Quadri Cardoso Ntal Patricia Aparecida Corsini Oliveira Patricia Fernandes Baliero Paula Jennifer Catroli Paulo Cesar Ferreira Queila Aparecida da Silva Rafaela da Costa Borges Rafaela dos Santos Rafaella Brunet Elias dos Santos Raquel Barbosa Araujo Renata da Silva Martins Renato Luiz Alcante Guimarães Ricardo Teodoro da Cunha Rodolfo Aparecido Mendonça Rodrigo de Souza

CPF 004.912.739-08 019.615.909-13 020.321.289-42 686.628.589-53 317.057.498-10 075.464.419-78 084.977.259-13 101.332.639-32 004.414.179-30 060.029.779-96 326.799.809-30 082.275.909-85 083.663.169-20 073.765.979-30 028.506.889-08 065.724.029-08 072.900.609-38 531.599.939-49 038.061.739-07 050.771.309-57 047.027.109-40 088.712.469-00 038.068.939-18 057.512.139-47 090.067.639-69 057.757.929-04 098.185.979-82 010.588.129-55

RG 80157878 67150074 70079666 49332866 47.540.647-3 10.625.340-4 12.683.743-7 103265959 77743456 91263270 1585950 104847269 123048520 10499958 95050972 9.791.173-8 95048480 40239847 83521180 88189078 91669889 126988761 82188410 10.414.138-2 491837689 95051146 95051871 83844515

SALA 5 INSCRIÇÃO 2866 2887 2955 2971 2933 2895 2890 2967 2965 2880 2954 2977 2994 2978 2884 2889 3001 2893 2863 2992 2998 2970 2966 2912 2921 2986 2917

NOME DO CANDIDATO Rosana Cristina Rodigues Rosângela Aparecida Quevedo Rosangela Severino de Oliveira Rosângela Siqueira da Silva Rose da Silva Faria Roselina Fernandes Rosilene Inacio Ribeiro Sheila Ogata de Paula Sidinéia Lacerda Pereira Silvana Grigolato Silvilene Aparecida Pinto Silvilene Aparecida Ricardo Simone Aparecida de Arruda Sueli Aparecida dos Santos Suzana Leodora Gusson Santos Tarciso Martins Tayná Camila Leite Teresinha de Jesus Marinho Thiago Pereira Ferrari Valdineia Chagas Batista Laurentino Vera Lúcia Develis Veridiana Aaprecida Martins Victor Barbosa de LIma Vilma Ribeiro da Silva Misael Wellerson Bueno de Castilho Wellington Felipe Caetano Willian Rafael Mendonça Pinto

CPF 005.051.639-69 058.230.759-79 032.799.409-66 248.246.928-73 072.905.509-43 881.856.569-91 565.256.999-91 069.625.239-20 343.648.008-80 595.683.809-49 957.132.209-15 265.298.518-36 086.527.349-92 785.957.629-53 074.276.008-19 029.006.739-17 099.331.849-54 499.342.109-59 096.814.709-74 071.648.089-10 210.618.829-34 058.770.339-30 085.470.759-09 565.202.719-34 038.013.379-28 088.046.199-37 095.706.969-31

RG 73130239 98251588 80547439 275793862 102905962 61111620 47567475 101903486 392590086 40523960 70333252 36147441-36 10.477.324-9 86208717 16174630 29496782-5 133769641 5198632-6 102405501 106445397 1372233 100215276 99896620 6.669.780-0 79997842 125072640 108251557

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ PORTARIA No 143/2013 O Excelentíssimo Senhor João Mattar Olivato, Prefeito Municipal de Cambará, Estado do Paraná, usando de suas atribuições, que lhe são conferidas por lei, RESOLVE Art. 1º Concecer Licença-Prêmio por assiduidade ao servidor APARECIDO DOS SANTOS, portador do CPF nº 584.589.809-91, RG 4.222.711-0, ocupante do cargo de AUXILIAR DE ENFERMAGEM, por um período de 06 (seis) meses, a contar de 01 de Abril de 2013 e termino em 30 de Setembro de 2013, em conformidade com a Lei nº 1.191/2001, Art. 102. Art. 2º A presente Portaria entra em vigor na data de sua publicação Publique-se, Notifique-se,Cumpra-se. Gabinete do Prefeito Municipal de Cambará, Estado do Paraná, em 04 de Abril de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO MUNICIPAL DE CAMBARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ - PARANÁ EXTRATO DE CONTRATO Nº. 046/2013 Partes: MUNICÍPIO DE BARRA DO JACARÉ E A EMPRESA RIMAVEL COMÉRCIO DE VEÍCULOS LTDA - EPP, CNPJ- 00.624.596/0001-09. Objeto: 01 Ônibus Urbano Usado, rodado 2x4, ano 1998, Marca Mercedes Benz, Motor MB, modelo OF 1318, Diesel Turbo 184cv, direção hidráulica, embreagem e freios a ar, pneus 1000x20, cor branca, 02 portas, poltronas almofadadas e fixas, 52 lugares. Valor: R$ 41.800,00 (quarenta e um mil, e oitocentos reais). Duração: 03(três) meses, a contar na data de 05/04/2013. Data da Assinatura: 05/04/2013. Foro: Comarca de Andirá – PR EDIMAR DE FREITAS ALBONETI - Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ LEI N. 1.524 DE 04 DE ABRIL DE 2013

(PL . 06/2013) Súmula – Abre crédito adicional especial no Orçamento Geral do Município, para o exercício de 2013. A Câmara Municipal de Cambará-Estado do Paraná aprovou e eu, Prefeito Municipal sanciono a seguinte: LEI Art. 1º - Cria a despesa orçamentária do Fundo de Previdência Social dos Servidores do Município de Cambará (CAMBARAPREV) para o exercício de 2013, no valor de R$ 1.700.000,00 (Um Milhão e Setecentos Mil Reais), que será realizada por órgão, unidade, função, subfunção, programa e ação, na forma da legislação vigente e das especificações constantes do anexo I, de acordo com o seguinte desdobramento: ANEXO I 11 – Fundo de Previdência Social dos Servidores do Município de Cambará 11.001 – FUNPREV 09.122.0024.2137 – Manutenção do Fundo de Previdência Social 01 - 3.1.90.09.00.00.00 – Salário Família FR.001 R$ - 5.000,00 02 - 3.1.90.11.00.00.00 – Vencimentos e Vantagens Fixas Pessoal Civil FR.001 R$ - 60.000,00 03 - 3.1.90.13.00.00.00 – Obrigações Patronais FR.001 R$ - 15.000,00 04 - 3.1.91.13.00.00.00 – Obrigações Patronais FR.001 R$ - 15.000,00 06 - 3.3.90.14.00.00.00 – Diárias – Pessoal Civil FR.001 R$ - 5.000,00 07 - 3.3.90.30.00.00.00 – Material de Consumo FR.001 R$ - 30.000,00 08 - 3.3.90.36.00.00.00 – Outros Serv. Terceiros P.F. FR.001 R$ - 50.000,00 09 - 3.3.90.36.00.00.00 – Outros Serv. Terceiros P.J. FR.001 R$ - 70.000,00 10 - 3.3.90.47.00.00.00 – Obrigações Tributárias e Contributivas FR.001 R$ - 10.000,00 11 - 4.4.90.52.00.00.00 – Equipamentos e Material Permanente FR.001 R$ - 30.000,00 16 - 3.3.90.05.00.00.00 – Outros Benefícios Previdenciários FR.001 R$ - 10.000,00 TOTAL DA AÇÃO...........................................................................................R$ - 300.000,00 09.122.0025.2138 – Aposentadorias e Reformas 14 - 3.3.90.01.00.00.00 – Aposentadorias e Reformas FR.040 R$ - 900.000,00 TOTAL DA AÇÃO...........................................................................................R$ - 900.000,00 09.122.0026.2139 – Pensões 15 - 3.3.90.03.00.00.00 – Pensões FR.040 R$ - 500.000,00 TOTAL DA AÇÃO...........................................................................................R$ - 500.000,00 TOTAL DE DESPESAS................................................................................R$ - 1.700.000,00 Art. 2º - Para dar cobertura ao crédito utilizado no artigo anterior serão utilizadas as receitas orçamentárias do Fundo de Previdência dos Servidores do Município de Cambará (CAMBARAPREV), para o exercício de 2013, no valor de R$ 5.300.000,00 (Cinco Milhões e Trezentos Mil Reais) e realizada mediante a arrecadação de contribuições e rendimentos de aplicações financeiras, na forma da legislação vigente e das especificações constantes do anexo II, de acordo com o seguinte desdobramento: ANEXO II FONTE DE CÓDIGO ESPECIFICAÇÃO RECURSOS VALOR (R$) 1.2.1.0.29.07.00.00 CONTRIBUIÇÃO DE SERVIDORES ATIVOS CIVIS 040 1.200.000,00 RENDIMENTOS E APLICAÇÃO DE RENDA FIXA 1.3.2.9.00.01.00.00 RPPS 040 1.500.000,00 7.2.1.0.29.01.00.00 CONTRIBUIÇÃO PATRONAL PARA O R.P.P.S. 040 1.700.000,00 CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA EM REGIME DE 001 300.000,00 7.2.1.0.29.15.00.00 PARCELAMENTO DE DÉBITOS INTERFERÊNCIAS FINANCEIRAS (INGRESSOS) 600.000,00 TOTAL DE RECEITAS 5.300.000,00 Art. 3º - Altera os anexos da Lei nº 1502/2013 (LDO) e da Lei 1429/2009 (PPA). Art. 4º - Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação revogadas as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito de Cambará-Estado do Paraná, em 04 de abril de 2013. João Mattar Olivato Prefeito de Cambará

TRIBUNA DO VALE - EDIÇÃO Nº 2363  

05 DE ABRIL DE 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you