Issuu on Google+

cmyb

Sexta-feira 320 180

25 DE JANEIRO 2013

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

ANO XVII - N0 2316 - R$ 1,00

www.tribunadovale.com.br

IML

Funcionário da Frangos Pioneiro morreu por asfixia

O Instituto Médico Legal de Londrina (IML) diagnosticou que Edson José de Almeida, 31, funcionário da empresa Frangos Pioneiro de Joaquim Távora, morreu na manhã de anteontem por asfixia e não de enfarte como havia atestado o médico plantonista do hospital Lincoln Graça, Aurélio

Filipak. Depois de denúncias de familiares de que Edson teria sido soterrado por 30 toneladas de farelo de soja em um silo da unidade de ração do Grupo Pioneiro, a polícia interrompeu o velório e determinou a ida do corpo para o IML de Londrina, e em seguida, foi aberto inquérito para apurar

INUSITADO

Bombeiros resgatam ladrão preso em telhado

as verdadeiras causas da morte do funcionário. O delegado da comarca de Siqueira Campos, Juliano Fonseca, informou que acionou a Polícia Científica para fazer uma perícia nas instalações da empresa para saber se houve falha humana ou mecânica. 

PÁG. A6

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Pobreza ainda é o maior problema

Um encontro realizado na manhã de ontem na sede da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), sediada em Santo Antônio da Platina, reuniu profissionais da Assistência Social de toda a região. A representante do Colegiado de Gestores Municipais de Assistência Social do Estado do Paraná (Cogemas - PR), Denise Ferraz de Aguiar afirmou que o maior problema enfrentado pelos gestores da área é a pobreza e diz que, sem a participação da sociedade será difícil resolvê-lo.  PÁG. A3

ENDIVIDADAS Resgate do ladrão que não conseguiu descer sozinho do telhado da casa

A expressão “gatuno”, utilizada para definir ladrões ágeis e espertos, não pode ser usada para Junior Antônio da Cunha, o Barriga Podre”. Isto porque na madrugada de ontem, o rapaz subiu no telhado de uma casa no Bairro Aeroporto, em Jacarezinho, na tentativa de cometer mais um furto e não conseguiu descer. O Corpo de Bombeiros precisou retirá-lo com uma escada.  PÁG. A6

Governo estuda forma de socorrer cidades  PÁG. A3

TRANSPORTE

Estudantes protestam e prefeito atende Estudantes ameaçaram protesto na recepção da prefeitura, mas não foi necessário

EDITAL NA PÁGINA: B2

S.A.PLATINA

Deputado quer nova sede para Fórum e Ciretran Em reunião, vários assuntos na pauta, inclusive novos projetos da Sanepar

O deputado Hermas Brandão Júnior se reuniu na manhã de ontem com o prefeito de Santo Antônio da Platina, Pedro Claro de Oliveira Neto. Durante o encontro, ele salientou a necessidade de se construir um novo fórum na cidade e também uma sede para a Ciretran. Também participaram do encontro, representantes da Sanepar, da Ciretran e vereadores.  PÁG. A8

Um grupo de estudantes universitários que integram a Associação de Transportes de Estudantes de Santo Antonio da Platina (ATESAP) fez um pequeno protesto na recepção da prefeitura de Santo Antônio da Platina reivindicando transporte para universidades de Ourinhos. O prefeito Pedro Claro atendeu aos alunos, provisoriamente, até que eles regularizem a situação de forma a transformar o transporte legal.  PÁG. A5

TELEFONIA

Sercomtel pede aporte de R$ 47 mi  PÁG. A4

CARNAVAL

Permanece impasse sobre abertura do comércio  PÁG. A5

cyan magenta yellow black


A-2 Opinião

TRIBUNA DO VALE

Os modelos mais bem-sucedidos são os do sistema integrado de produção. Esses agricultores, de fato, usufruem das melhores condições de vida no campo” Editorial

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Pior do que ser sem sentido, ensejava até um entendimento de má conduta científica com o objetivo único de aproveitar um momento em que muitas dúvidas existem e se promover de forma inadequada e perigosa para a credibilidade da ciência.” Felipe Bottini

E DITORIAL

Entre o passado e o futuro A senadora Kátia Abreu, 50, (PSD/TO), que acumula a presidência da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), em artigo que distribuiu à imprensa no último sábado, destaca que o latifúndio é o passado e que a moderna empresa rural representa o presente e o futuro. Para ela, o latifúndio corresponde a um Brasil superado, que se baseava em terras improdutivas, baixa tecnologia, ausência de conhecimento na utilização da terra, desrespeito à natureza, condições muitas vezes subumanas de trabalho e em formas de coronelismo político. A moderna empresa agrícola, assinala, é de alta produtividade, com uso intensivo de tecnologia, aplicação do conhecimento na utilização da terra, respeito HORÁRIO DE FECHAMENTO

22:10

à natureza, observância de condições humanas de trabalho e respeito ao Estado de Direito. Na sua opinião, querer confundir as duas coisas não apenas revela desconhecimento, mas, sobretudo, má-fé, baseada em objetivos mais propriamente políticos do que tecnológicos. Justificar a reforma agrária como uma suposta luta contra o latifúndio ou o agronegócio significa, na verdade, combater moinhos de vento. O modelo ainda vigente para os ideólogos da terra, denominação que abriga tanto intelectuais engajados quanto os ditos movimentos sociais e organizações da igreja, corresponde a um mundo que não mais existe. Nesse quesito, as críticas à gestão atual do Incra (Instituto Nacional de Colo-

nização e Reforma Agrária) são nada mais do que um lamento de nostálgicos que perderam a sua razão de ser. Uma política racional de tratamento da questão passa pela qualificação dos assentamentos existentes, com tecnologia, infraestrutura, conhecimento e visão de mercado. Não pela criação de novas favelas rurais. Os próprios relatórios do Incra mostram as dificuldades da passagem do antigo para o novo modelo. De 1994 a 2011, foram assentadas 1.235.130 famílias. Ocorre que, hoje, o Brasil possui 931.730 famílias assentadas. Logo, 303.400 perderam-se no meio do caminho. Para onde foram? Será que nem elas suportaram mais as condições de vida nos assentamentos, onde ficaram subjugadas pelos movimentos sociais?

C HARGE

É importante lembrar que os agricultores familiares possuem títulos de propriedade, acesso a financiamentos governamentais e bancários em condições especiais e estão voltados para uma economia de mercado. Vivem na segurança jurídica. Os modelos mais bem-sucedidos são os do sistema integrado de produção. Esses agricultores, de fato, usufruem das melhores condições de vida no campo. De acordo com o Censo Agropecuário, a área média da agricultura familiar é de 18,4 hectares. Já a área média dos assentamentos, c ons i d e r an d o 1 . 2 3 5 . 1 3 0 f am í l i a s qu e o c up ar i am 87.559.858 hectares, seria bem superior à dos agricultores familiares, totalizando 77,5 hectares por família. Ora, a produtividade dos chargeonline.com.br

assentamentos é pífia, muito abaixo da média nacional. Nem de longe se iguala à dos agricultores familiares. Alguma coisa está errada e precisa ser mudada. Convém atentar para um fato da maior importância: os assentados não possuem direito à propriedade no sentido estrito, o que só pode ocorrer quando os assentamentos são emancipados. Vivem na insegurança. Quem é dono de sua terra sente-se ainda mais responsável em relação a si mesmo e à sua família. S e o s ass e nt a d o s nã o usufruem da propriedade privada, eles terminam reféns de uma nova forma de clientelismo político, dita “progressista” e conduzida por grupos que se declaram seus representantes. A política do Incra não

tem sido, até agora, a de emancipação dos assentamentos, que deveria ser o seu caminho. Com efeito, o Estatuto da Terra prevê o fim do estabelecimento da intervenção estatal nos assentamentos. O ar tigo 68 estipula: “A e m an c ip a ç ã o d o nú c l e o ocorrerá quando este tiver condições de vida autônoma e será declarada por ato do órgão competente, observados os preceitos legais e regulamentares”. Em consequência, uma política coerente de reforma agrária deveria ter como objetivo a emancipação dos assentados, que se tornariam, assim, cidadãos de pleno direito. Seriam convertidos em novos agricultores familiares, cidadãos não tutelados e livres em suas decisões.

A RTIGO

NESTA EDIÇÃO TEM

Por Felipe Bottini

12 PÁGINAS CADERNO PRINCIPAL - OPINIÃO - POLÍTICA - GERAL - CIDADES - COTIDIANO - ESPORTES - AGRONEGÓCIO

A 01 - 08 A 02 A 03 A 04 A 05 A 06 A 07 A 08

2ª CADERNO - AGRONEGÓCIO - ATAS & EDITAIS - SOCIAL

B 01 - 08 B 01 B 02 B 08

Aquecimento global: ceticismo no clima

PREVISÃO PARA HOJE

32º 180

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

A RTIGO Ariovaldo Caodaglio

Descaso com a sociedade e irresponsabilidade fiscal É lamentável constatar a recorrência de um grave problema na administração pública municipal brasileira: o calote de prefeitos em final de mandato contra empresas responsáveis pelos serviços de limpeza urbana. Considerando tratar-se de atividade essencial para a saúde pública e qualidade ambiental, trata-se de um absoluto descaso com a sociedade. Ademais, o administrador que incorre nesse erro pode ser apenado pela Lei da Ficha Limpa, tornando-se inelegível por oito anos. A possibilidade dessa punição é concreta, pois tal conduta irregular fere a Lei da Responsabilidade Fiscal e o Código Penal. A Lei de Responsabilidade Fiscal (nº 101, de 4 de maio de 2000) coíbe a atuação financeiramente irresponsável do prefeito, notadamente no último ano do mandato. Dentre as condutas proibidas está a descrita no artigo 42: “É vedado ao titular de poder ou órgão referido no art. 20 (inclusive os prefeitos), nos últimos dois quadrimestres do seu mandato, contrair obrigação de despesa que não possa ser cumprida integral-

mente dentro dele, ou que tenha parcelas a serem pagas no exercício seguinte, sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para este efeito”. Parágrafo único: “Na determinação da disponibilidade de caixa, serão considerados os encargos e despesas compromissadas a pagar até o final do exercício”. Portanto, não pode o prefeito deixar de pagar as faturas dos serviços contratados e realizados no último ano de mandato ou jogá-las para o ano seguinte em “restos a pagar”, sem a devida provisão financeira. A mesma conduta está tipificada entre os crimes contra as finanças públicas estabelecidos pelo Código Penal, conforme alteração que lhe foi introduzida pela Lei nº 10.028, de 19 de outubro de 2000. Trata-se do crime de “assunção de obrigação no último ano do mandato ou legislatura”. Artigo 359-C: “Ordenar ou autorizar a assunção de obrigação, nos dois últimos quadrimestres do último ano do mandato ou legislatura, cuja despesa não possa ser paga no mesmo exercício financeiro ou, caso reste parcela a ser paga no exercício seguinte, que

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 Editora Jornal Tribuna do Vale LTDA CNPJ 01.037.108/0001-11 Matriz: Rua Tiradentes 425, Centro Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

Diretor Responsável Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

não tenha contrapartida suficiente de disponibilidade de caixa”. O fato ilícito descrito na Lei de Responsabilidade Fiscal e no Código Penal consiste no desequilíbrio das contas municipais ao final do mandato, ou seja, 31 de dezembro do último ano da gestão, aliado à assunção de qualquer despesa municipal nova nos últimos oito meses. Assim, caso o prefeito que não tenha sido reeleito ou que esteja concluindo seu segundo mandato consecutivo deixar para o seu sucessor pagamentos em atraso e despesas por fazer, relativos a serviços devidamente licitados, com contrato regular e aprovado, como o de limpeza pública, ferirá a Lei de Responsabilidade Fiscal e o Código Penal. Também não são admissíveis a utilização de artifícios para simular a inexistência de dívidas. Quer dizer, esse prefeito não pode cancelar, ao final de seu mandato, empenho de despesa já empenhada regularmente e realizada. Isso porque tal despesa já terá gerado a obrigação de pagar, bem como o direito subjetivo de crédito de terceiro, exigível do Município.

O cancelamento de empenho nessa situação constitui fraude financeira e não descaracteriza o ilícito do artigo 42 da LRF nem o crime do artigo 359-C do Código Penal. Tanto na hipótese de condenação por improbidade administrativa como na de condenação por crime – ou, o que também é possível, vindo a sofrer ambas as condenações, como expressamente admite o artigo 12 da Lei de Improbidade –, o político ficará em situação de inelegibilidade. Em casos como esse o absurdo é tamanho, que talvez fosse redundante a sentença de inelegibilidade. Afinal, qual eleitor consciente votaria outra vez em um prefeito que deixa de pagar a limpeza das ruas e logradouros públicos e a coleta do lixo? A democracia, quanto mais avançada perdoa menos o descaso com a população. *Ariovaldo Caodaglio, cientista social, biólogo, estatístico e pós-graduado em meio ambiente, é presidente do SELUR (Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana no Estado de São Paulo).

Representação: MERCONET Representação de Veículos de Comunicação LTDA Rua Dep. Atílio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR Fone: 41-3079-4666 ¦ Fax: 41-3079-3633 Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

Impressão e Fotolito: Editora Jornal Tribuna do Vale Fone/Fax : 43 3534 . 4114

Na década de 90, era corriqueiro aparecer algum cientista, seja lá o que for esse título genérico, negando o aquecimento global. Ao invés de se valerem de metodologias propositivas que pudessem comprovar tal tese, simplesmente afirmavam a não existência do aquecimento global com base em desqualificar os métodos científicos que diziam justamente o contrário. Era como negar que um automóvel pudesse se deslocar por conta de um problema de metodologia na costura do banco de couro! Pior do que ser sem sentido, ensejava até um entendimento de má conduta científica com o objetivo único de aproveitar um momento em que muitas dúvidas existem e se promover de forma inadequada e perigosa para a credibilidade da ciência. Alguns desses cientistas, patrocinados por indústrias de grande emissão, tinham também evidentes interesses em ocultar o aquecimento global, ainda que pudesse existir, não podendo ser classificados como céticos, já que o princípio básico do ceticismo é a imparcialidade, e nesses casos, passaram longe disso. O tempo passou e cada vez mais os modelos de explicação do aquecimento global apresentados pelo IPCC começaram a ser refinados e com poder de explicar com mais e mais precisão tal efeito, o que poderia ter desanimado os céticos, ou negadores do aquecimento global, e sua já frágil bandeira. Ao contrário, a evidência científica os estimulou a defender a seguinte ideia: sim, o aquecimento global existe, mas não é decorrência da atividade humana. E por conta de um ou outro erro de precisão dos modelos atuais, como a revisão do Met Office (centro de meteorologia britânico) que projetava aumento de temperatura até 2017 de 0.54 graus e após revisão ajustou o número para 0.43, tentam desconstruir trabalhos sérios e definitivos que comprovam o aquecimento global pela atividade humana. A ilustração acima é a aplicação retroativa dos modelos do IPCC que determinam uma faixa de variabilidade do aquecimento global em duas versões: a faixa vermelha que determina o como devem se comportar as temperaturas, considerando a ação antrópica (do homem) e a que não considera a ação do homem em azul. Esse modelo foi desenvolvido para prever o aumento de temperaturas e aplicado de forma retroativa A linha preta é o verificado. Há de se verificar que o que melhor explica, e com precisão impressionante, é que o aquecimento global é o modelo que considera a ação humana, comprovando assim tanto o aquecimento inequívoco quanto a contribuição humana para tal efeito. Ainda que não seja especialista em clima, o leitor pode recorrer ao bom-senso na análise de dados e dos fatos para aceitar a tese científica comprovada de que o aquecimento global existe. O acúmulo de CO2 na atmosfera, desde a revolução industrial, passou de 280 até 296 ppm (partes por milhão), diferença de 116 pp,. nos 500 mil anos anteriores à revolução industrial, o acúmulo foi de 180 para 280 ppm, diferença de 100 ppm. Assim, em 500 mil anos, antes da ação industrial, acumulou-se 100 ppm na atmosfera. A aritmética é simples: um acúmulo de 0.0002 ppm ao ano em média. No período posterior à revolução industrial (iniciado há aproximadamente 140 anos), o acúmulo foi de 116 ppm. Assim, o acúmulo foi de 0.8285 ao ano. Isso significa que o acúmulo de CO2 na atmosfera foi acelerado em 4142 vezes (da última vez que escrevi sobre isso a aceleração era de 3100 vezes), em relação ao acúmulo normal de CO2 pelos processos naturais. Pois bem, não precisamos ser especialistas para perceber que há um tremendo desequilíbrio e, ainda que não tenhamos conhecimento das consequências em detalhes, não é nada prudente não tomar o cuidado de reduzir drasticamente as emissões e menos ainda, perder tempo na agenda da contestação dos fatos. Não quero com isso dar a sensação de ser antidemocrático, cada um fala e escreve o que quer, mas quero ver se terão coragem de dizer a seus filhos e netos, quando tudo der errado, que fizeram tudo o que podiam! Não fizeram. Felipe Bottini é economista e sócio-fundador da Green Domus Desenvolvimento Sustentável Ltda e da Neutralize Carbono @neutralizeCO2. Consultor especial do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas. Circulação: Abatiá ¦ Andirá ¦ Arapoti ¦ Bandeirantes ¦ Barra do Jacaré ¦Cambará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ Figueira¦Guapirama ¦ Ibaiti ¦ Itambaracá ¦ Jaboti ¦ Jacarezinho Jaguariaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí do Sul ¦ Pinhalão ¦ Quatiguá ¦ Ribeirão Claro ¦ Ribeirão do Pinhal ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé ¦ Santo Antônio da Platina ¦ São José da Boa Vista ¦ Sengés ¦ Siqueira Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

Filiado a Associação dos Jornais Diário do Interior do Paraná

* Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


Política A-3

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Os assistentes sociais devem detectar os casos onde o amparo é necessário, mas por algum motivo, vergonha ou desinformação, a pessoa não procura a Assistência e traçar um diagnóstico”” Denise Ferraz de Aguiar

P anorama Regional B. Francisquini

Peixe morre pela boca

Um policial militar, do serviço reservado, sem qualquer constrangimento, desandou a proferir comentários maldosos sobre o diretor deste jornal e que assina esta coluna. Sem conhecer fatos reais envolvendo este jornalista, o rapaz falou besteiras dignas de adolescentes, num

despreparo que nos deixa preocupados quanto a nossa própria segurança. Ou seja: corremos mais riscos com as ações de criminosos, ou de certos policiais que seriam capazes de atrocidades contra nossa honra ou integridade, só porque não vai com a cara do desafeto.

Peguem o cara O vereador Chiquinho da Net comentou durante um bate-papo na rádio Difusora AM, que obteve informações ligadas ao alto escalão da PM de Santo Antônio da Platina, que a ordem para os membros da corporação é multar o diretor da Tribuna do Vale. Está sem cinto? Falando ao celular enquanto dirige ou estacionado em local proibido? Ferro nele! Contou Chiquinho a um interlocutor da emissora. Absurdos Não é que alguém está levando ao pé da letra as indicações. Este colunista foi multado porque estacionou em frente ao portão de uma casa. Sem que houvesse reclamação, principalmente por tratar-se de uma família amiga, meteram a caneta. Furou o sinal Dias depois, o próprio comandante da PM, Coronel Morais, comentou com um amigo deste colunista que havia recebido informação de que o colunista teria sido novamente alvo de multa por furar sinal vermelho. Ao ser notificado descobri que o semáforo, na Rua 24 de Maio, esquina com Banco do Brasil, não respeita o tempo entre verde, amarelo e vermelho. Os motoristas são pegos de surpresa quando atravessam a Rua Marechal Deodoro. Como havia alguma viatura ou policial naquela hora, ferro no Francisquini. Vizinho Para ajudar em todo esse imbróglio, sou vizinho do Coronel Morais. Isso mesmo! Vizinho de muro. Ano passado recebi vários jornalistas que foram manifestar solidariedade num momento em que passava por vários problemas pessoais. Assaram carne, tomaram algumas cervejas, tudo num clima saudável, regado a uma música de encher os olhos, saída da garganta de Antônio Altvater, Celso Felizardo e Marco Martins. Dai a pouco, logo após as 10 da noite, reconheço, duas viaturas foram postadas em frente a casa deste jornalista. Constrangimento geral porque estávamos perturbando o sossego do comandante. Proibido gargalhar Recentemente recebi a visita de três amigas. Reconheço que já era bem tarde, mas o crime que uma das moças cometeu, foi dar gargalhadas em tom um pouco alto. Mais duas viaturas na frente de casa. Arranquem o som Há pouco mais de uma semana a vitima foi o pessoal da Choperia Kolarin. Tenho certeza que se fosse pedido para abaixar o som, a PM seria prontamente atendida. Ao contrário, a ordem foi para levar embora os equipamentos e caixas de som da casa. Confesso que não sei se a PM pode entrar num estabelecimento comercial e apreender equipamento deste tipo sem autorização judicial. O que nos deixa assustados é que os dirigentes da choperia, são pessoas educadas, que se relacionam bem com as autoridades. Pergunto: é necessário esse tipo de ação truculenta. Gente boa Pra finalizar quero deixar claro que tenho um ótimo relacionamento com a maioria dos policiais que conheço, muitos dos quais, enquadrados na categoria de amigos. Comportamento como desse PM, é raridade. Aliás, me relaciono muito bem com o comandante Morais, embora discorde de algumas posturas que adota. Creio que ele deva chamar o policial para uma conversa, pois este não é o comportamento correto. Questionamento Recebi a informação, no fechamento desta edição, que o fato do comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar de Jacarezinho, Coronel Morais, ocupar uma casa pertencente ao Estado do Paraná e que se localiza no mesmo terreno onde funciona a Companhia da PM em Santo Antônio da Platina, seria uma ilegalidade e, como tal, ele deveria deixar o local. É público que Morais ocupa a moradia há muitos anos, sem pagar aluguel. O imóvel deveria ser destinado aos PMs que atuam na cidade, mas residem fora, o que não ocorre. Isso estaria ou seria cobrado das autoridades do Estado. Bom senso Nem tudo o que é legal, é moral. O Coronel Morais, como alta patente da PM do Paraná, ganha um salário razoável e não necessitaria de usar um bem público em benefício próprio. Mesmo que a lei ampare sua atitude de morar em imóvel pertencente ao contribuinte paranaense, é uma incongruência esse mesmo poder público negar o benefício aos policias de menor patente, enquanto concede uma benesse que soa, no mínimo, imoral.

Cogemas conclama a sociedade para ajudar combater a pobreza

REUNIÃOGestores da Assistência Social dos municípios da região traçam metas para 2013 em encontro na Amunorpi

Maurício Reale

Maurício Reale

A representante regional do Colegiado de Gestores Municipais de Assistência Social do Estado do Paraná (Cogemas - PR), Denise Ferraz de Aguiar afirmou, na manhã de ontem durante uma reunião realizada na Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), em Santo Antônio da Platina, que o maior problema enfrentado pelos gestores da área é a pobreza e diz que, sem a participação da sociedade será difícil resolvê-lo. Segundo a representante, são diversos os motivos que levam uma pessoa a precisar da ajuda dos assistentes sociais e cabe a eles diagnosticá-los, porém, ela ressalta que a sociedade pode ajudar de diversas formas. Entre os casos mais comuns estão a dependência de álcool e drogas, o desemprego entre outras situações que levam a pessoa a um estado de vulnerabilidade que precisa ser amparada pelo poder público. Quando a equipe municipal da assistência Social traça um diagnóstico da causa do problema, este deve ser resolvido com a participação de toda a estrutura da prefeitura e também da sociedade. Ela cita, como exemplo, o hábito da população de dar dinheiro a pedintes. “Se a pessoa está na rua pedindo dinheiro é sinal de que ela não está bem e ao dar esmolas a sociedade acaba contribuindo para que esta pessoa continue levando uma vida miserável, já que ela vai gastar para consumir o que precisa naquele momento”, explica. Denise afirma que, diagnosticado o problema, é necessário encaminhar a pessoa para o órgão adequado. “Algumas precisam de tratamento, outras precisam de emprego, outras podem receber ajuda da família, por isso os gestores administram uma equipe capaz de detectar os problemas e encontrar uma solução”, comenta. Ela também salienta que os

Denise Aguiar, representante do Cogemas, orienta gestores acerca de projetos para 2013

gestores são orientados a verificar casos em que a pessoa que está em estado de vulnerabilidade não procura ajuda na rede municipal. “Não basta atender apenas os casos em que as pessoas chegam até nós. Os assistentes sociais devem detectar os casos onde o amparo é necessário, mas por algum motivo, vergonha ou desinformação, a pessoa não procura a Assistência e traçar um diagnóstico”, diz. Albergues Outro problema apontado pela representante regional do Cogemas pela Amunorpi, Denise Ferraz de Aguiar, é a falta de estrutura das cidades que fazem parte da associação. Nenhuma delas possui um albergue com condições de abrigar pessoas desamparadas até que elas sejam encaminhadas para casa ou outro local adequado como clínicas médicas, casa de parentes, dependendo do caso. É comum que mendigos sejam despachados pelas prefeituras para outras cidades sem que seja verificada as cidades de origem deles. “A nossa orientação nos casos de pessoas que ficam nas ruas,

mas não têm parentes na cidade, é localizar as famílias e pagar uma passagem para que elas voltem para as cidades de origem, mas não podemos simplesmente manda-los para outras cidades apenas para nos livrarmos do problema, porque, obviamente, nesses casos apenas se transfere o problema para outra prefeitura”, observou. Congemas Na reunião realizada na manhã de ontem na Amunorpi, os gestores da Assistência Social das prefeituras da região definiram como será a participação deles no Encontro da Região Sul, que será realizado em Foz do Iguaçu entre os dias 19 e 20 de fevereiro e reunirá gestores dos três estados da região Sul do Brasil. No encontro, organizado pelo Colegiado Nacional dos Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas), serão debatidas as políticas públicas sobre o tema. Os gestores assistirão a diversas palestras e participarão de oficinas com o objetivo de administrar os fundos municipais de Assistência Social. Mais de trinta representantes dos municípios que fazem parte

da Amunorpi ligados à Assistência Social participarão do evento. Apresentando soluções Reuniões como a realizada ontem com a presença de gestores municipais de Assistência Social, na Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), se tornaram frequentes desde que a sede da entidade foi transferida para Santo Antônio da Platina em setembro de 2009. A entidade presta assessoria técnica e jurídica para os 26 prefeitos dos municípios que compõem a associação. Segundo a secretária Executiva da Amunorpi, Tânia Dib, são realizadas cinco reuniões por mês na entidade. Por meio da entidade também é realizada anualmente a Copa Amunorpi de futebol amador, que reúne equipes e premia atletas dos 26 municípios. Além das reuniões entre os prefeitos, também são realizadas reuniões de consórcios intermunicipais, secretários e diretores municipais. No local também são realizadas esporadicamente reuniões com secretários estaduais, deputados, senadores e com o governador do Estado.

FPM

Governo estuda nova forma de socorrer cidades endividadas Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff vai decidir ainda esta semana sobre a possibilidade de ser feito um encontro de contas previdenciárias dos municípios. A medida – que pode ser anunciada no Encontro Nacional com Novos Prefeitos, na segunda-feira (28), em Brasília – deve aliviar a situação de endividamento de muitas cidades brasileiras. O instrumento é um balanço entre o que o município deve e o que tem a receber do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Essa conta, em muitos casos, pode diminuir consideravelmente e até zerar a dívida de algumas prefeituras. "A presidenta Dilma deu ordem para que fosse feito o estudo, dependendo do valor e do impacto disso, ela deve decidir se anuncia a possibilidade de fazer o encontro dessas contas previdenciárias", disse a hoje (24) a ministra da Secretaria

de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, durante o programa Bom Dia, Ministro – produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, em parceria com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Segundo a ministra, a dívida previdenciária dos municípios é uma uma questão de grande relevância e delicadeza porque é a única que bloqueia o pagamento do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). "Tivemos quase 400 prefeituras no Brasil agora em janeiro que não receberam o FPM porque a dívida com o INSS não vinha sendo honrada. Por isso, que é tão importante, se for decidido pela presidenta Dilma, o anúncio desse encontro de contas", ressaltou. Ideli Salvatti lembrou ainda as medidas já tomadas pelo governo para socorrer estados e municípios endividados, como a edição da Medida Provisória

589/12 que trata das condições para o reparcelamento de dívidas previdenciárias. Sobre as reclamações referentes à perda de receita do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), a ministra disse que o FPM de 2012 foi superior ao de 2011. Segundo ela, na crise de 2008/2009 a queda do FPM foi grande por isso, em 2009, as prefeituras tiveram um complemento do fundo de participação para ter o mesmo valor de 2008. "A crise é grave, a responsabilidade é de todos e, portanto, os pessimistas têm que ter mais fé no Brasil e no que a gente vai fazendo para acertar. Não é possível resolver tudo, mas o esforço e o empenho têm sido muito grandes", afirmou. Ideli também ressaltou que há outras formas de melhorar a arrecadação dos municípios e que os prefeitos precisam se mobilizar no Congresso Nacional para isso. Ela citou a votação da distribuição do Imposto de

Circulação e Serviços (ICMS) sobre compras na internet, que já foi votada pelo Senado e agora depende da Câmara. No ano passado, segundo Ideli, esse mercado cresceu 30%. O problema é que como a maior parte dessas empresas de comércio eletrônico está sediada em São Paulo, a arrecadação desse imposto fica concentrada lá, apesar de a maioria da mercadoria ser comprada em outros estados. Outra medida que poderia ajudar a reforçar o caixa das prefeituras, segundo a ministra de Relações Institucionais é a cobrança efetiva do Imposto Territorial Rural (ITR). O imposto era uma arrecadação federal, mas foi repassado às cidades. "Os menores municípios normalmente são de base de agricultura, mas temos um percentual mínimo, irrisório, de municípios que se capacitaram para poder fazer a cobrança do ITR e dessa forma, ampliar sua arrecadação."


A-4 Geral

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Sercomtel pede aporte de R$ 47 mi a Prefeitura de Londrina e Copel TELEFONIA Empresa começa a operar em S.A.Platina no mês que vem; economistas veem pedido como pouco fôlego para sobreviver no mercado

Da Redação com Agências

A Sercomtel, que anunciou o início das operações em Santo Antônio da Platina para o mês que vem, pediu aporte financeiro de R$ 47,6 milhões aos acionistas da empresa – Prefeitura de Londrina e Copel. Segundo comunicado encaminhado à imprensa pelo Núcleo de Comunicação da Prefeitura, o aporte é necessário para os projetos de expansão da empresa de telefonia londrinense para todo o Estado. Ninguém da empresa quis dar entrevista. Economistas afirmam que o pedido é um alerta de que a empresa não tem condições de se manter no mercado. De acordo com o comunicado oficial, a Sercomtel,

ao longo de sua existência, sempre trabalhou com fluxo de caixa próprio, mas “devido às circunstâncias enfrentadas pela operadora em 2012, como falta de agência de propaganda e problemas político-administrativos”, o aporte financeiro é necessário para continuação do projeto de expansão e reposicionamento da empresa. Ainda de acordo com as informações repassadas pelo Núcleo de Comunicação da Prefeitura, em 2012 foram investidos R$ 25,6 milhões e, para este ano, está previsto um investimento de R$ 27,6 milhões. A empresa atua em 42 cidades e vai inaugurar em breve operações em Ponta Grossa, Irati, Cascavel e Pato Branco, além de Santo Antônio da Platina, chegando a todas as

áreas de códigos do Paraná (41, 42, 43, 44, 45 e 46). Para economistas, o pedido de aporte não é nada animador. Somado aos fatos divulgados nas últimas semanas – licitações para venda de duas coligadas em São Paulo e Santa Catarina e pedido de empréstimo de R$ 5 milhões para fazer frente a despesas correntes -, o pedido seria mais um “prego no caixão” na empresa de telefonia. “A Prefeitura vai ter que enfiar um dinheiro – é obrigação dela fazer isso - que não tem em uma empresa que está agonizando. Ela vem perdendo mercado em telefonia fixa e móvel e não tem como concorrer com as multinacionais que têm capital estrangeiro à

vontade para investir”, afirma o professor de Economia da UEL, Renato Pianowski de Moraes. Para ele, a melhor coisa seria o município vender a empresa, “se encontrar alguém para comprar”. “Ela passou da hora de ser vendida. Se a população tivesse deixado o Nedson [Micheleti, ex-prefeito de Londrina] vender a empresa, não estaria hoje nesta situação”, opina. De acordo com o professor do curso de Administração de Empresas e diretor da Faculdade Pitágoras de Londrina, Marcos Rambalducci, o problema está no fato do serviço de telefonia ser uma commodity, que não apresenta diferenciação maior a não ser o preço. “Para ter preço com-

petitivo precisa ter uma fatia grande do mercado para diluir seus custos fixos. Um aporte de R$ 47 milhões não vai ajudar uma companhia que concorre com multinacionais que têm aporte internacional e poder de investimentos infinitamente superior”, afirma. Segundo ele, expandindo seu mercado, a Sercomtel pode aumentar um pouco mais a fração que detém hoje, mas não tem como ganhar escala num mercado no qual a diferença é o preço. Rambalducci concorda com Pianowski na questão da venda. Segundo ele, a Sercomtel hoje está depreciada e só teria comprador pelo valor patrimonial que mantém. “Dificilmente seria vendida pelo lucro”, aponta.

IMÓVEIS

Operação Veraneio do Creci-PR apresenta resultados positivos Da Assessoria

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Paraná, Creci-PR, obteve excelentes resultados com a execução da Operação Veraneio 2012-2013. Durante os 25 dias de trabalho, os agentes fiscais lavraram 1210 autos de constatação. O balanço da Operação, realizada de 20 de dezembro a 13 de janeiro, foi divulgado pelo departamento de fiscalização no dia 21 de janeiro. A intensificação do trabalho do Conselho no litoral paranaense obteve o apoio das prefeituras de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná. A Associação dos Corretores de Imóveis de Guaratura,

Associg, também apoiou a operação do Creci-PR. Os números da operação apresentaram 238 autos de constatação regular, 326 autos irregulares, 395 diligências, 49 autos regulares eletrônicos, 40 autos de infração, 29 autos de exercício irregular da profissão e 133 notificações. Durante a execução da Operação Veraneio o Conselho promoveu diversas atividades no litoral. Foram distribuídos folders aos veranistas nas principais praias e nos pedágios, atendimentos individuais na Sub-Regional em Matinhos e ações intensivas de fiscalização visando coibir o exercício de contraventores. Para os corretores

de imóveis do litoral o Conselho disponibilizou camisetas da Operação. O Creci-PR em conjunto com as prefeituras de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná promoveu também a retirada de 356 placas, banners e cavaletes irregulares. Estes materiais com a divulgação de imóveis foram recolhidos por que estavam colocados em via pública atrapalhando a passagem de pedestres. Este tipo de ação, na maioria das vezes, é feito por profissionais não inscritos no Conselho. O objetivo deste trabalho foi inibir o exercício ilegal da profissão e diminuir a poluição visual das cidades.

O presidente do Creci-PR, Admar Pucci Junior, parabenizou o trabalho do departamento de fiscalização e dos funcionários do Conselho. “Os resultados alçados durante esse período superaram as nossas expectativas. Conseguimos inibir o exercício irregular da profissão e promover uma campanha de valorização profissional orientando os veranistas sobre a forma correta e mais segura de alugar ou comprar um imóvel, parabéns aos funcionários que trabalharam pela realização desse objetivo”. Junior agradece também o apoio da Associg e das prefeituras de Matinhos, Guaratuba e Pontal do

24/01/13

CÂMBIO

24/01/13

DÓLAR COMERCIAL

INDICE BOVESPA Baixa: 1,29%

61.169 pontos

Volume negociado: R$ 7,16 bilhões 62.194 61.956 61.899 61.692 61.966 61.169

Baixa: 0,29% Compra Venda

EURO Var. janeiro: -0,68% R$ 2,029 R$ 2,031

DÓLAR PTAX (Banco Central) Baixa: 0,25% Compra Venda

DÓLAR PARALELO

17/01

18/01

21/01

Ações Petrobrás PN Vale PNA Bradesco PN Embraer ON JBS ON Oi PN OGX Petróleo ON Copel PNB

22/01

23/01

% +0,31 -2,20 -0,24 +8,89 +3,13 -4,56 -3,02 +2,12

BOLSAS NO MUNDO Dow Jones Londres Frankfurt Tóquio

R$ 19,61 38,63 37,75 15,93 7,59 7,96 4,82 33,22

% 13.828,71 6.264,91 7.748,13 10.620,87

OURO - BM&F 24/01

24/01

+0,36 +1,09 +0,53 +1,28 var. dia

R$ 109,00 /grama

IR

-1,36%

JANEIRO

BASE (R$) Até 1.710,78 De 1.710,79 até 2.563,91 De 2.563,92 até 3.418,59 De 3.418,60 até 4.271,59 Acima de 4.271,59

Alíquota % isento 7,5 15 22,5 27,5

Parc. a deduzir 128,31 320,60 577,00 790,58

Deduções: a) Assalariados: 1-R$ 171,97 por dependente; 2 - pensão alimentícia; 3 - contribuição à Prev. Social; 4 - R$ 1.710,78 por aposentado a partir de 65 anos; 5 - contribuições à previdência privada e aos Fapi pagas pelo contribuinte; b) Carne Leão: itens de 1 a 3 mais as despesas escrituradas no livro-caixa.

SELIC/IR IR 2012- A 8ª parcela venceu em 30/11. para esta e outras parcelas atrasadas há juros de 6,00% para pagamento em janeiro.

MÊS Out/12 Nov/12

TAXA SELIC 0,61% 0,55%

MÊS Dez/12 *Jan/12

TAXA SELIC 0,55% 1,00%

*No mês corrente a Selic é sempre 1,00% Indicadores Econômicos: elaboração da agência Dossiê:Dinheiro. Fone: (41) 3205-5378

Var. janeiro: -0,92% R$ 1,99 R$ 2,16

DÓLAR TURISMO Estável Compra Venda

Baixa: 0,17% Compra Venda

Var. janeiro: +0,43% R$ 2,7139 R$ 2,7149

EURO TURISMO

Var. janeiro: -0,45% R$ 2,0338 R$ 2,0344

Estável Compra Venda

Var. janeiro: -0,93% R$ 2,000 R$ 2,140

Estável Compra Venda

Var. janeiro: +1,06% R$ 2,57 R$ 2,86

OUTRAS MOEDAS X REAL Iene Libra esterlina Peso argentino

R$ 0,0226 R$ 3,21 R$ 0,41

US$ 1 É IGUAL A: Iene Libra esterlina Euro

89,88 0,6342 0,7493

ÍNDICES DE INFLAÇÃO Índices em % INPC (IBGE) IPCA (IBGE) IPCA-15 (IBGE) IPC (FIPE) IPC (IPARDES) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPA-DI (FGV) IPC-DI (FGV) INCC-DI (FGV)

ago 0,45 0,41 0,39 0,27 0,36 1,43 1,29 1,77 0,44 0,26

set 0,63 0,57 0,48 0,55 0,80 0,97 0,88 1,11 0,54 0,22

out 0,71 0,59 0,65 0,80 0,50 0,02 -0,31 -0,68 0,48 0,21

REAJUSTE ALUGUÉIS Índice INPC (IBGE) IPCA (IBGE) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV)

nov 1,0599 1,0545 1,0752 1,0741

dez 1,0595 1,0553 1,0696 1,0722

Paraná. “Juntos conseguimos executar ótimos trabalhos e

alcançar excelentes resultados, obrigado pela confiança”.

Mercado Agropecuário

Indicadores Econômicos BOVESPA

Presidente do Creci, Junior Pucci com Richa e deputado Paranhos

jan 1,0620 1,0584 1,0782 1,0810

* Correção anual. Multiplique valor pelo fator acima

nov 0,54 0,60 0,54 0,68 0,94 -0,03 0,25 0,16 0,45 0,33

dez 0,74 0,79 0,69 0,78 0,40 0,68 0,66 0,74 0,66 0,16

jan 0,88 -

ano 6,20 5,84 0,88 5,10 5,91 7,82 8,10 9,13 5,74 7,12

12m 6,20 5,84 6,02 5,10 5,91 7,82 8,10 9,13 5,74 7,12

OUTROS INDICADORES nov BTN + TR 1,570040 TJLP (%) 5,50 Sal. mínimo 622,00 FGTS (%) 0,2466 TAXA SELIC ANUAL: 7,25%

PREVIDÊNCIA

dez 1,570040 5,50 622,00 0,2466

jan 1,570040 5,00 678,00 0,2466

COMPETÊNCIA JANEIRO

Vencimento: empresas 20/2 e pessoas físicas 15/2. Após multas de 4% a 100% e juros (Selic)

Empresário/empregador

Facultativo

Contribui com 11% sobre o pró-labore, entre R$ 678,00 (R$ 74,58) e R$ 4.159,00 (R$ 457,49), através de GPS.

Contribui com 20% sobre qualquer valor entre R$ 678,00 (R$ 135,60) e R$ 4.159,00 (R$ 831,80), através de carnê.

Autônomo

Assalariados

1) Quem só recebe de pessoas físicas: recolhe por carnê 20% sobre os limites de R$ 678,00 (R$ 135,60) a R$ 4.159,00 (R$ 831,80).

Salários até 1.247,70 de 1.247,71 até 2.079,50 de 2.079,51 até 4.159,00

2) Quem só recebe de pessoas jurídicas: a empresa recolhe 11% sobre o máximo de R$ 4.159,00 (R$ 457,49) e desconta do autônomo.

Empregados domésticos

3) Quem recebe de jurídicas e físicas: desconto de 11% sobre as jurídicas, até R$ 4.159,00 (R$ 457,49). Se não atingir este teto, recolhe 20%, via carnê, sobre a diferença até R$ 4.159,00. 4) Aut. especial: sobre R$ 678,00, recolhe 5% (donas de casa, Lei 12.470/2011) ou 11% (demais especiais), mas a aposentadoria é por idade.

Empregado Empregador Total

Alíquota % 8 a 11 12 20 a 23

8,00% 9,00% 11,00% R$ mín 54,24 81,36 135,60

R$ máx 457,49 499,08 956,57

SALÁRIO FAMÍLIA - JANEIRO/2013 Salário de até R$ 646,55 Salário de R$ 646,55 a 971,78

R$ 33,16 R$ 23,36

POUPANÇA, TR

LOTES - ATACADO

Poupança antiga: depósitos até 03/05/12 Nova poupança: dep. a partir de 04/05/12

POUP. ANTIGA

% 0,50 0,50

Dezembro/12 Janeiro/13

NOVA POUP. Índice

out nov 0,4273 0,4134

TR MÊS

% 0,00 0,00

Dezembro/12 Janeiro/13 Período 18/12 a 18/1 19/12 a 19/1 20/12 a 20/1 21/12 a 21/1 22/12 a 22/1 23/12 a 23/1 24/12 a 24/1 25/12 a 25/1 26/12 a 26/1 27/12 a 27/1 28/12 a 28/1 1/1 a 1/2 2/1 a 2/2 3/1 a 3/2 4/1 a 4/2 5/1 a 5/2 6/1 a 6/2 7/1 a 7/2 8/1 a 8/2 9/1 a 9/2 10/1 a 10/2 11/1 a 11/2 12/1 a 12/2 13/1 a 13/2 14/1 a 14/2 15/1 a 15/2 16/1 a 16/2 17/1 a 17/2 18/1 a 18/2 19/1 a 19/2 20/1 a 20/2 21/1 a 21/2

POUP ANTIGA 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000

ano 6,48 0,50

SOJA - saca 60kg 12 m 6,48 6,38

dez jan 0,4134 0,4134 ano 0,29 0,00

POUP NOVA 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134

12 m 0,29 0,20 TR 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000

CUB PARANÁ Fonte: Sinduscon/PR e Sinduscons regionais R$/m2 NOV DEZS %m %ano %12m Paraná 1.072,78 1.075,22 0,23 8,00 8,00 Norte 1.025,48 1.025,89 0,04 5,57 5,57 Noroeste 1.047,83 1.049,58 0,17 7,78 7,78 Oeste 1.064,47 1.067,19 0,26 6,98 6,98s

SAL. MÍNIMO - PARANÁ Grupo 1 R$ 783,20 Trab.s na agricultura. Grupo 2 R$ 811,80 Serviços administrativos, domésticos e gerais, vendedores e trab. de reparação.

24/01/13

Grupo 3 R$ 842,60 Trab. produção de bens e serviços industriais Grupo 4 R$ 904,20 Técnicos nível médio. *Valores válidos de maio/2012 a abril/2013

PRAÇA Paranaguá Ponta Grossa Maringá Cascavel Sudoeste Guarapuava

TRIGO - saca 60kg R$ 64,00 63,00 59,50 59,50 59,50 60,00

SEM 0,8% -1,6% -2,5% 0,0% -0,8% -3,2%

30 d. -11,1% -11,3% -16,2% -16,2% -16,2% -15,5%

32,50 29,00 28,50 30,50 28,50 28,50

-3,8% -1,7% -1,7% 1,7% -3,4% -3,4%

-3,0% 0,0% 0,0% 0,0% -1,7% -1,7%

MILHO - saca 60kg Paranaguá Sudoeste Cascavel Maringá Ponta Grossa Guarapuava

PRAÇA Curitiba Ponta Grossa Maringá Cascavel

R$ 48,50 48,50 48,00 47,00

SEM -1,0% -1,0% -1,0% -1,1%

30 d. -1,0% -1,0% -1,0% -1,1%

INDICADORES CEPEA/ESALQ PRODUTO Bezerro (1) Boi gordo (2) Café (3) Algodão (4)

R$ 711,59 97,73 337,26 183,10

DIA 0,47% 0,09% -2,18% -0,02%

MÊS 1,72% 1,02% 1,08% 15,16%

1- sc 50Kg, com impostos, posto usina SP; 2 -média à vista da arroba no Estado de SP; 3 - valor à vista saca 60kg posto SP Capital, arábica, bica corrida, tipo 6; 4 - em pluma, cent/R$ por libra-peso (453 gr), posto SP Capital.

Soja, milho e trigo: fonte Dossiê:Dinheiro; Cepea/Esalq: mais informações em www.cepea.esalq.usp.br

PREÇO AO PRODUTOR Produto

unidade

média PR - R$

24/01/13 var. diária

var. 7 dias

var. 30 dias

C.Proc. R$

Jacar. R$

SOJA saca 60 kg 59,10 -1,0% 0,9% -9,4% MILHO saca 60 kg 26,17 0,0% 0,4% -1,9% TRIGO saca 60 kg 39,86 0,3% 0,6% 6,0% FEIJÃO CAR. saca 60 kg 160,07 2,3% 1,1% 3,7% BOI GORDO arroba, em pé 96,57 -0,1% -0,1% 0,3% SUÍNO kg, vivo 3,11 0,0% 0,3% 2,0% FRANGO kg, vivo 2,32 0,0% 0,0% -0,9% CAFÉ BEN. beb. dura, 60kg 313,06 -0,1% 2,0% 4,4% CAFÉ kg, em coco 5,06 0,2% 1,6% 5,6% Fonte: Sima/Deral/Seab. Os preços nas praças referem-se aos valores “mais comuns” apurados

58,70 25,50 38,50 95,00 3,30 312,00 5,25

26,50 38,00 170,00 94,00 3,45 3,00 315,00 5,00

MERCADO FUTURO BOLSA DE CHICAGO (CBOT) SOJA Cont. mar/13 mai/13

24/01/13 MILHO

- US$cents por bushel (27,216 kg)

FECH. 1.435,25 1.423,75

*DIF. 1 SEM. -1,75 0,3% -3,00 0,6%

1 MÊS 0,0% -0,2%

414,70 410,60

-1,80 -1,50

0,2% 0,5%

Cont. mar/13 mai/13

FECH. 724,25 724,25

*DIF. 1 SEM. 3,50 0,0% 1,50 -0,1%

1 MÊS 2,8% 2,5%

TRIGO - US$cents por bushel (25,4 kg)

FARELO - US$ por tonelada curta (907,2kg) mar/13 mai/13

- US$cents por bushel (25,4 kg)

-4,1% -3,3%

mar/13 mai/13

768,50 777,00

-6,25 -6,75

-1,6% -1,6%

-3,2% -3,3%

*Diferença sobre dia anterior. 1,00 ponto = US$ 0,01 na soja, milho e trigo e US$ 1,00 no farelo

BOLSA DE NOVA YORK (NYBOT) CAFÉ Cont. mar/13 mai/13

- US$cents/libra peso (0,453 kg)

FECH. 146,55 149,50

*DIF. 1 SEM. -3,85 -5,8% -3,85 -5,6%

1 MÊS -0,3% -0,1%

24/01/13 ALGODÃO

- US$cents/libra peso (0,453 kg)

Cont. mar/13 mai/13

FECH. 146,55 149,50

*DIF. 1 SEM. 66,07 88,4% 68,83 91,2%

1 MÊS 91,8% 94,2%

*Diferença s/ dia anterior. 1,00 ponto = US$ 0,01 no café e algodão.

BOLSA DE MERCADORIAS DE SÃO PAULO (BM&F) Cont. mar/13 mai/13

C 31,20 30,15

VP -0,30 -0,40

CN 154

CA 104 2.251

0,41 0,50

1.478 1.928

3.101 2.082

BOI GORDO - R$/arroba jan/13 fev/13

97,57 96,62

24/01/13

MILHO - R$/saca 60 kg

SOJA FINANCEIRO - US$ saca 60 kg

Cont. jan/13 mar/13

C 30,85 29,10

VP -0,60 -0,60

CN 1.941 760

CA 6.885 4.642

738 269

4.077 2.778

CAFÉ - US$/saca 60 kg (arábica) mar/13 set/13

181,20 190,55

-4,45 -4,95

C-cotação de fechamento (ajuste diário); VP-variação diária (1 ponto = US$ 1,00 ou R$ 1,00); CN - contratos negociados no dia; CA-contratos em aberto.


Cidades A-5

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Prefeito atende reivindicação de universitários

Aline Damásio

TRANSPORTEEstudantes reivindicaram concessão de ônibus e foram atendidos provisoriamente, até que projeto de lei seja aprovado pela Câmara Aline Damásio

Universitários integrantes da Associação de Transp or tes de Estudantes de Santo Antonio da Platina (ATESAP) estiveram ontem na prefeitura em um pequeno protesto reivindicando us o de ônibus públicos. O g r u p o c o mp o s t o p o r estudantes das faculdades em Ourinhos-SP, alegaram qu e ut i l i z av am ve í c u l o s concedidos pela prefeitura em anos anteriores através de decreto e pediam pela renovaç ão d a concess ão dos coletivos novamente para a associação. De acordo com a presidente da associação Ana Paula Duarte, o transporte era feito por um veículo da prefeitura, cedido aos

estudantes através de um decreto da gestão anterior. “Sempre foi assim. Nós usávamos o ônibus e os alunos pagavam uma mensalidade de R $100 c ad a u m p ara custear o combustível, o salário do motorista e as manutenções mecânicas. O decreto venceu e perdemos o direito de usar o ônibus”, relatou. A presidente disse que foram enviados diversos ofícios solicitando uma nova concessão, porém a assessoria jurídica do município alegou que a medida era irregular. “Fomos informados que precisaria da criação de um projeto de lei e aprovação da Câmara de vereadores para usarmos o ônibus. Todo este processo deve levar pelo menos três meses e nossas aulas come-

çam em dez dias”, alegou o estudante José Carlos Dias. Os cerca de vinte estudantes entraram na recepção da prefeitura munidos de cartazes e apitos e fizeram uma pequena manifestação até serem atendidos pelo prefeito. Pedro Claro alegou que o uso de veículos públicos através de decreto é ilegal. “É lei, não posso desrespeitar. Este é o meu sistema como prefeito e jamais deixarei de agir dentro da legislação”, declarou. Ao lado do prefeito, o assessor jurídico da prefeitura José Roberto dos Santos informou aos estudantes que o contrato de concessão do ônibus foi vencido ainda em novembro e apresentou uma série de exigências à associação,

CARNAVAL

Reunião com Pedro Claro terminou com promessa de concessão e exigências aos alunos

como laudo do departamento de trânsito, instalação de cintos de segurança nos ônibus e chamamento público, que de imediato foram rejeitadas pelos estudantes. Após cerca de 40 minutos de nego ciação, os universitários conquistaram a promess a de uma concess ão prov is ór i a de 60 dias enquanto o projeto

de lei é elaborado e votado pelo legislativo. “Será uma concessão provisória só enquanto tramita todo processo. Vocês são estudantes, têm necessidade do ônibus, mas se trata de uma solução emergencial e todas as exigências pedidas terão de ser cumpridas neste prazo”, declarou Pedro Claro. A previsão é que o de-

creto de concessão do transp or te aos universit ár i o s d e O u r i n ho s s e j a assinado ainda hoje pelo prefeito. Já o projeto de lei regularizando o transporte tem previsão de ser enviado para votação na Câmara de vereadores logo na primeira sessão ordinária da casa, prevista para o dia 4 de fevereiro, mesma data de início das aulas.

MELHORIAS

Funcionários ainda não têm Prefeitura de Japira inicia troca definição de horário de trabalho de lâmpadas em toda a cidade Aline Damásio

Após o protesto feito na tarde da última quarta-feira em Santo Antonio da Platina, funcionários do comércio local ainda não tem definido como será o horário de atendimento das lojas durante a semana do Carnaval. A maioria reivindica a folga nos dias 11, 12 e manhã da quarta-feira, 13, mas nenhum acordo foi firmado pelos sindicatos representantes da categoria. Alguns funcionários disseram que receberam um sinal positivo do Sindicato dos Empregados do Comércio sobre a folga. Para o representante do sindicato Ulisses Bonezi, a expectativa é que os lojistas mantenham as portas fechadas

no feriado. “Nós do sindicato garantimos que vamos lutar para isso acontecer. Não houve acordo e também não há previsões de ações na justiça, mas temos os lojistas favoráveis ao feriado e estamos passando essa posição aos funcionários”, disse. A confusão envolvendo o horário de atendimento do comércio platinense vem acontecendo desde dezembro, quando por cinco vezes foi alterada a escala de Natal das lojas devido ao desentendimento dos sindicatos da categoria. Uma liminar da Vara da Justiça do Trabalho de Santo Antonio da Platina expedida juiz titular James Josef Szpatowski foi o que prevalescer, e determinou a abertura noturna do comér-

cio. O documento foi baseado em acordo coletivo de anos anteriores entre o Sindicato do Comércio Varejista e Sindicato dos Empregados do Comércio e determinava que fossem pagas horas extras aos funcionários que trabalharam em dezembro, mas não prevê a troca do trabalho pelas folgas no Carnaval. O presidente do Sindicato do Comércio Varejista, José Alex Gonçalves Figueira, disse que procurou a presidência do sindicato representante dos funcionários e sinalizou uma proposta de acordo. Ainda hoje está prevista uma reunião entre as duas categorias para resolver a questão e a possibilidade de um acordo coletivo de trabalho entre ambas as partes.

ESTRUTURA

Governo cria Assessoria Especial da Juventude AEN

O governador Beto Richa instituiu nesta quinta-feira (24/01) a Assessoria Especial para Assuntos de Políticas Públicas para a Juventude (AEJ), que tem com o objetivo articular e garantir os programas e projetos destinados ao público jovem das secretarias e órgãos do Governo do Estado. “É uma estrutura v o l t a d a e x c l u s i v a m e nt e aos interesses da juventude paranaense e mais um compromisso colocado em prática do plano de governo”, disse o governador. O Paraná concentra 2,7 milhões de jovens, com idade compreendida entre 15 a 29 anos, segundo o Censo Demográfico do IBGE 2010. A estrutura tem como metas participar da criação dos Conselhos Municipais da Juventude no interior do Estado, estimular o acesso

do jovem aos bens públicos (equipamentos esportivos, educacionais e culturais) e promover ações de capacitação e desenvolvimento do jovem. A assessoria é responsável também por elaborar e implantar a Política Estadual da Juventude, em conformidade com a Política Nacional de Juventude. O secretário-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Sebastiani, afirmou que a assessoria está diretamente ligada às ações de governo nas mais diversas áreas como cultura, educação, saúde, segurança pública, esporte, justiça e cidadania. “É um avanço fundamental no Governo do Paraná no que diz respeito à projeção desse importante segmento social”, destacou. Para o cargo de assessor especial foi nomeado o historiador e ex-presidente da Casa do Estudante Luterano Universitário, Edson Lau Fi-

lho. Lau Filho explicou que além de medidas integradas com as secretarias e órgãos do governo, a Assessoria da Juventude buscará também a promoção de ações voltadas ao segmento com os órgãos e entidades federais, municipais e internacionais. “De forma integrada o governo estadual atenderá com políticas públicas os jovens paranaenses, que representam cerca de 25% da população”, disse. Segundo ele, o Paraná é o Estado da região Sul do país que apresenta o menor Índice de Desenvolvimento Juvenil (IDJ), indicador da Unesco que aponta a qualidade de vida e o grau de vulnerabilidade da população jovem. O projeto de Lei 640/2012, que cria a Assessoria Especial para Assuntos de Políticas Públicas para a Juventude (AEJ), foi aprovado pela Assembleia Legislativa em dezembro de 2012.

Prefeitura está cuidando da iluminação pública Da Assessoria

A Prefeitura Municipal de Japira iniciou as trocas

Vamos atender toda cidade com a nova iluminação, e os custos das manutenções não serão repassados aos contribuintes, que já pagam para receber uma iluminação adequada e de qualidade”

de lâmpadas da cidade. Recentemente foram substituídas as lâmpadas dos dois

super- postes instalados em frente à Igreja matriz, os quais estavam sem manutenção há alguns anos, prejudicando a circulação dos visitantes da Igreja. O Prefeito Municipal, W i l s o n R o n y, f e z u m l e v a nt a m e nt o d a s i t u a ção em que s e encontra a iluminação pública mu n i c ip a l, e at r avé s d a s e c re t ar i a mu n i c ip a l d e O b r a s , f o r a m c o n s t at a dos vários postes sem i luminaç ão em divers os pontos da cidade. Outra preocupação foi a potência das lâmpadas de 100wts, que iluminam pouco e prejudicam a seg u r a n ç a d a p o p u l a ç ã o. Para corrigir o problema, o prefeito Rony vai abrir licitação para contratação de empresa para manutenção da iluminação pública e substituição das lâmpadas de 100wts por 250wts

vapor de sódio, que têm maior luminosidade, proporcionando assim maior visibilidade, segurança e comodidade à população. “ Vamos atender toda c i d a d e c om a n ov a i lu minação, e os custos das m anut e n ç õ e s n ã o s e r ã o repassados aos contribuintes, que já pagam para receber uma iluminação adequada e de qualidade’’. af irmou Rony.


A-6 Cotidiano

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Trabalhador morreu vítima de asfixia mecânica, aponta IML MORTE NA PIONEIROLaudo contradiz versão de enfarte atestada por médico local; delegado acionou perícia para apurar possível negligência Luiz Guilherme Brandani

Celso Felizardo

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) em Londrina atestou que o operário Edson José de Almeida, 31 anos, morreu vítima de asfixia mecânica. Ele sofreu um acidente de trabalho e foi soterrado por 30 toneladas de farelo de soja em um silo da unidade de ração do Grupo Pioneiro, em Joaquim Távora, na manhã de quarta-feira (23). A autópsia do legista contradiz o atest ado de óbito do médico plantonista do Hospital Lincoln Graça, Aurélio Filipak. O clínico-geral atestou que Almeida teria morrido em decorrência de um enfarte. Como se tratava de causas naturais, o corpo foi liberado para o velório, sem qualquer tipo de investigação. Somente no final da tarde, após evidências do soterramento, a Polícia

Civil instaurou inquérito para apurar o caso e determinou o encaminhamento do corpo, que já estava sendo velado, para o IML. O delegado da comarca de Siqueira Campos, Juliano Fonseca, que responde cumulativamente pela 35ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Joaquim Távora, durante as férias do delegado Rubens José Perez, informou que acionou a Polícia Científica para fazer uma perícia nas instalações para saber se houve falha humana ou mecânica. In for mações de que o trabalho seria insalubre, com riscos para os funcionários, apontam para uma possível negligência da empresa. “Temos informações que o equipamento estava com problemas, que era comum a carga ficar parada e os funcionários terem que desobstruir. Vamos

Temos informações que o equipamento estava com problemas, que era comum a carga ficar parada e os funcionários terem que desobstruir.”

Família quer saber motivo de diagnóstico errado em atestado

ouvir os funcionários e os representantes da indústria para saber se isso procede. Se for confirmado, vamos querer sa-

ber há quanto tempo esse problema persistia e por que não foi sanado”, detalhou a linha de investigação o delegado.

INUSITADO

A expressão “gatuno”, utilizada para definir ladrões ágeis e espertos, não pode ser usada se o larápio em questão for Junior Antônio da Cunha, o Barriga Podre”. Isto porque na madrugada de ontem, o rapaz subiu no telhado de uma casa no Bairro Aeroporto, em Jacarezinho, na tentativa de cometer mais um furto. Porém, como não conseguiu descer, os moradores acionaram a Polícia Militar que, em seguida, teve que chamar o Corpo de Bombeiros para retirá-lo de cima da casa com uma escada. O furto se transformou em motivo de chacota entre os moradores do bairro. “Já não se faz ladrões como antigamente”, brincou um homem que passava pela rua. O rapaz foi encaminhado para a 12ª

JDS Comunicação

Adolescentes são detidos por furto e tráfico de drogas

Luiz Guilherme Brandani

Após resgate dos bombeiros, PM prendeu jovem e encaminhou para delegacia da cidade

Subdivisão Policial (SDP) de Jacarezinho. Segundo a Polícia Militar, pouco antes desta prisão inusitada, a Central de Operações da PM já havia recebido uma chamada de que

um jovem com as mesmas características físicas e de roupa estaria no telhado de outra casa do bairro. Ainda de acordo com os militares, nesta ocasião, o jo-

vem no havia sido localizado. O rapaz que mora no mesmo bairro, onde tentou praticar o furto, já é conhecido do meio policial pela pratica de pequenos furtos à residências.

VIOLÊNCIA

Mulher leva coronhada durante assalto em Ibaiti

Gilson Santos

Informe Policial

Uma mulher de 39 anos de idade foi brutalmente agredida por bandidos durante um assalto na madrugada desta quarta-feira (23), no Distrito da Amorinha, em Ibaiti. Segundo informações, a mulher estava sozinha quando a casa foi invadida pelos marginais. A porta da cozinha foi arrombada e a vítima escondeu embaixo da cama, mas foi descoberta pelos marginais. Um dos bandidos que estava armado com um revólver deu uma coronhada na cabeça da mulher. Após revirar todos os cômodos da casa os marginais fugiram levando alguns obje-

de farelo é despejada mede 40 por 40 centímetros, com aproximadamente 6 metros de altura. “É de alvenaria, como se fosse uma chaminé, com uma porta pequena em baixo. Quando o farelo travava, a gente tinha que entrar lá dentro e b ater com um rodo e sair rápido, antes que tudo desabasse. Infelizmente, ele [irmão] não conseguiu”, lamentou. O corpo de Almeida foi velado na manhã de ontem na casa da família, no bairro Asa Branca, e enterrado sob forte comoção às 10 horas no Cemitério Municipal de Joaquim Távora. Era solteiro e deixa os pais e três irmãos.

S.A.PLATINA

Ladrão fica preso em telhado e tem que ser resgatado pelos bombeiros Da Redação com JDS Comunicação

Os envolvidos no caso ainda não foram ouvidos. O irmão mais novo, Mateus Sebastião de Almeida, 28 anos, que trabalha na mesma função na Pioneiro, adiantou que vai entrar com um processo indenizatório contra a empresa e vai querer saber o motivo do médico da cidade ter atestado enfarte como a causa da morte. “Todos sabiam que meu irmão foi soterrado, inclusive ele foi resgatado em pé no meio do farelo. Como e por que um médico assina um documento atestando uma mentira descarada?”, questiona. Segundo Mateus, o compartimento por onde a carga

Peritos colheram digitais para identificar criminosos que estavam encapuzados

tos. A mulher foi socorrida por vizinhos após pedir ajuda pelo celular. Ela foi encaminhada para a Fundação Hospital de Saúde Municipal de Ibaiti e seu estado de saúde é grave. Ela

disse aos investigadores que os marginais usavam capuz. Uma equipe de peritos da Polícia Civil de Jacarezinho esteve na manhã desta quarta-feira no local. Algumas impressões

digitais foram colhidas na cena do crime. A Polícia Civil já tem os nomes de alguns suspeitos. As identidades não foram divulgadas para não atrapalhar as investigações.

Moto encontrada estava com placa de outra moto furtada Celso Felizardo

Um adolescente de 15 anos foi detido Polícia Militar na tarde pela de ontem, n o Ap a re c i d i n h o 2 , e m Santo Antônio da Platina com uma moto Gareli 150, cor cinza, com a placa de outra moto, uma Honda CG 125 Fan, azul, que havia sido furtada no centro de Ribeirão do Pinhal em setembro de 2010. Os policiais fizeram uma perseguição pelas ruas do bairro e capturaram o rapaz, que já tem várias passagens por furtos e tráfico de drogas. De acordo com sistema de informação, a moto Gareli não tem registro de furto. A Polícia Militar encaminhou o veículo para a Delegacia. Os policiais vão tentar identificar o dono da moto para saber se também é produto

de furto. A moto azul ainda não foi encontrada. Outros dois adolescentes, de 14 e 16 anos, foram detidos com drogas pela Polícia Militar na madrugada de ontem, em Santo Antônio da Platina. Eles estavam na Rua 1007 no Aparecidinho 3 e foram flagrados com nove buchas de maconha mais envelopes para embalar a droga. Ele chegou a alegar que era para uso pessoal, porém os PMs encontraram mensagens no celular dele que comprovam a venda da droga. A dupla foi enc amin had a p ara a delegacia. Um deles tem envolvimento em na invasão a uma casa na avenida Palma Rennó, onde um bando de adolescentes fez mãe e filha reféns por duas horas, com ameaças de morte, chegando a cortar o cabelo da filha.


Esporte A-7

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Comissão técnica se isenta de culpa por 'falta de doação' de Ganso S. PAULODéficit motivacional acompanha atleta desde que jogava no Santos e Ney Franco desafia jogador Gazeta Esportiva

Aos poucos, o não aproveitamento de Paulo Henrique Ganso no São Paulo vai sendo explicado nas entrelinhas. No primeiro dia em que o meia foi barrado, o técnico Ney Franco classificou a alteração como tática, mas revelou que o preparo físico do jogador não era o ideal ao compará-lo com o de Jadson. Após a vitória sobre o Bolívar, o capitão Rogério Ceni,

principal liderança do elenco, deixou transparecer ter notado falta de competitividade do colega. "Ele é importantíssimo para nosso time, um dos caras mais talentosos que vi jogar. A facilidade que tem para tocar na bola... Ele antevê a jogada, tem passe diferente, é extremamente inteligente. Precisamos cada vez mais da parte física dele, de doação", disse o goleiro. "Ele tem que ser mais competitivo. Se for, não consigo

enxergar ninguém tecnicamente que possa superá-lo", concluiu. O déficit de motivação do camisa 8 é sabido desde os tempos de Santos. Na Vila Belmiro, falava-se que ele vivia em uma "zona de conforto" e tinha a impressão de que tudosempresairiacomoelequisesse, quandoquisesse.Noesquematático são-paulino, em que os homens de frente precisam ajudar a marcar, a comissão técnica não se contenta com um ou outro lance genial.

Bastante atento a esse detalhe, Ney Franco, que já ajudou a recuperar alguns jogadores do elenco, como o zagueiro Paulo Miranda, fala em público da condição de Ganso justamente para desafiá-lo. Foi assim também com o volante Casemiro, que tem dado resposta ultimamente e, segundo o treinador, voltou a lutar por posição com Wellington e Denilson, dupla titular desde o semestre passado. "O que tem que ser feito está

sendo feito", isenta-se o comandante, jogando a responsabilidade para o atleta. "Desde o ano passado, quando se apresentou, passou pelo departamento médico, recuperou-se (de lesão muscular na coxa esquerda) e voltou a jogar. Neste ano, está tendo a oportunidade de começar a temporada juntamente com o grupo. Nossa parte tem dado toda estrutura para ele se desenvolver". Na formação 4-2-3-1, Ganso

e Jadson concorrem pela mesma posição, já que nenhum dos dois é capaz de atuar pelo corredor direito do ataque com boa eficiência defensiva. Se for competitivo, como pediu Rogério Ceni, ele teoricamente levaria vantagem. Essa é a esperança no clube, que brigou muito para contratá-lo em 2012. "Nossa expectativa, e tenho certeza de que isso vai acontecer, é de que ele começará a fazer boas partidas", falou Ney Franco.


cmyb

A-8 Local

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Hermas Jr. quer nova sede para o Fórum e Ciretran S.A.PLATINAPrefeito Pedro Claro de Oliveira se reuniu com o deputado, vereadores e representantes da Sanepar e da Ciretran na manhã de ontem Da Redação

O deputado Hermas Brandão Junior se reuniu na manhã de quinta-feira ( 2 4 ) , c om o pre fe it o d e Santo Antonio da Platina, Pedro Claro de Oliveira. Na pauta, diversos assuntos de relevância para ao município e região, como a construção da sede de um novo Fórum e da 44ª Ciretran, além convênios com a Sanepar para que a empresa assuma a responsabilidade de fornecimento de água n o Pov o a d o d a P l at i n a , Monte Real e Conselheiro Zacarias. Também estavam presentes na reunião, o gerente regional da Sanepar, Gandy Ney de Camargo, do Assessor da Diretoria Comercial da Sanepar, Flávio Maiorki, do assessor parlamentar, Esmael Carvalho, do Chefe da 44ª Ciretran, Jefferson de Oliveira, chefe de gabinete, José Antônio da Silva e dos vereadores platinenses do PSB, Valdir Domingos (do Foto) e Jose Jaime da Silva (Mineiro), além do vereador do PSC, Aguinaldo do Carmo. Hermas Jr. destacou que os temas abordados já estavam sendo tratados por ele junto à administração anterior, mas, infelizmente, não avançaram. “Não podemos perder investim e nt o s d e s s a n at u r e z a . Somente na nova Ciretran serão investidos mais de R$ 2,5 milhões e, com certeza, outros milhões serão aplicados na construção de

uma nova sede do Poder Judiciário, em nossa cidade. As eleições passaram, mas as necessidades do p ovo não. S omos representantes do povo e é por isso que estou aqui, para colo car-me à disp osição no sentido de efetivarmos essas melhorias”, disse o deputado ao prefeito. O par-

Já mantivemos entendimento com o presidente do Tribunal dr Justiça, Clayton Coutinho de Camargo. Temos certeza de que com o apoio do município, doando o terreno, com a participação efetiva de todo o Poder Judiciário platinense conquistaremos esta obra”

lamentar destacou, ainda, que a construção do novo Fórum, moderno, amplo, poderá viabilizar a criação de novas varas. “Já mantivemos entendimento com o presidente do Tribunal dr Justiça, Clayton Coutinho

de Camargo. Temos certeza de que com o apoio do município, doando o terreno, com a participação efetiva de todo o Poder Judiciário platinense conquistaremos esta obra”, salientando que uma nova audiência com o desembargador Clayton deve ocorrer em Curitiba, com a participação da diretora do Fórum Platinense,. M a r i s t e l a C a r v a l h o, d o prefeito Pedro Claro e de Hermas Jr, além do conselheiro da OAB 9Ordem dos Advogados do Brasil)-PR, Celso Cardoso Milani, que também estava presente na audiência. O Deputado citou ainda que a mudança da 44ª Ciretran favoreceria a ampliação da 38ª DP, pois a sua parte administrativa poderia ser deslocada para o prédio atual da Ciretran, que fica anexo. “Assim, estaríamos atuando em duas frentes com apenas uma medida, beneficiando a segurança pública”, destacou. Diariamente, cerca de 160 pessoas são atendidas no ambiente da 44ª Ciretran, que contempla uma base de, aproximadamente 27 mil veículos e 17 mil condutores, envolvendo as cidades de Santo Antonio d a P l at i n a , R i b e i r ã o d o Pinhal e Jundiaí do Sul. Os exames práticos e vistoria dos veículos são realizados na rua, por falta de áreas adequadas para este tipo de trabalho. Os vereadores Mineiro e Valdir do Foto, amb os do PSB, comp artilham também da ideia.

Pedro Claro recebe Hermas Jr, vereadores e representantes da Sanepar e Ciretran

“Pre c i s am o s u rge nt e d e uma nova sede. Quando a atual foi construída, não tínhamos nem 10 mil veículos. Vejam hoje. Temos que pensar no futuro”, salientaram. Segundo o Chefe da Ciretran, Jefferson de Olive i r a , a nov a s e d e te r i a salas amplas para o Curso d e R e c i cl age m , pist a d e exames práticos para todas a categorias (moto, carro, ônibus e carreta), além de amplo espaço para atendimento ao público. D e m o n s t r a n d o e nt u siasmo, Pedro Claro agradeceu a iniciativa do deputado: “Tinha certeza de que poderia contar com o seu apoio. Hoje, nesta sala, estamos vivendo um grande exemplo de democracia, onde a maior preocupação é o bem estar da coletividade”, comentou. O prefeito aproveitou a oportunidade e solicitou o apoio de Hermas Jr., para que o município seja contemplado com uma am-

bulância, um equipamento de RX e um desfibrilador para o Pronto Socorro, pois que o existe é emprestado. “Já realizamos este pleito, mas, quanto mais união demonstrarmos acredito que teremos maiores condições de êxito”, concluiu. Hermas Jr. comprometeu-se a intermediar junto ao Secretário de Saúde, o atendimento do pleito e informou que o município, em breve, receberá um repasse de aproximadamente, R$ 80 mil para aplicação na vigilância sanitária. Sanepar Durante a reuniu com o prefeito e com o deputado Hermas Brandão Júnior, o gerente da Sanep ar - Unid ade R eg ional de Santo Antônio d a Pl at i na - , G andy Ne y d e C am argo apre s e ntou relação de obras da empresa na cidade: Obra de água - substituição de rede de ferro por rede em pvc em 6 quilômetros na região central da cidade;

t e r m i n o d a o br a d e e s g o t o d o c onj u nt o h a bi tacional Aparecidinho 3, a l é m d e out ro s b ai r ro s , c o m o o C o l i n a Ve r d e ; Aprov a ç ã o d a d i re ç ã o da Sanepar para assumir o for ne cimento de águ a n o Po v o a d o d a P l a t i n a e nos dist r itos Monte Real e C onselheiro Z acarias. Durante a reunião, GAndy Ney entregou ao p r e f e i t o Pe d r o C l a r o o projeto de lei para ser encaminhado à Câmara Municipal; Informou sobre o PMSB (Plano Municipal de Saneamento Básico) e que, seria interessante iniciar discussão sobre o C ontrato de Programa a ser f irmado ente a Prefeitura Municipal e a Sanepar com base no PMSB. Gandy Ney apresentou, ainda, a questão d o s a n e a m e nt o n a Vi l a C o elho, que para s er b e ne f i c i a d a d e p e nd e d a regularização dos imóveis, sem a qual a Sanepar não pode atuar.

Sua Vida é seu maior Bem. Utilize Cinto de Segurança.

Triunfo ECONORTE

cyan magenta yellow black


cmyb

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Cidades

B-1

www.tribunadovale.com.br

Diretor disponibiliza prévia de documentário sobre banda de rock

Arquivo pessoal

MADE IN BRAZILEgler Cordeiro, que também é músico, reúne material de uma das maiores bandas de rock do Brasil Da Redação com Gazeta do Povo

O diretor Egler Cordeiro, de Arapoti, disponibilizou esta semana em seu canal no Youtube um teaser do vídeodocumentário “Uma Banda Made in Brazil”. O vídeo, que se aproxima da fase final de produção, retrata os mais de 40 anos de história do grupo dos irmãos Oswaldo e Celso Vecchione, o Made in Brazil. Grandes nomes da música nacional participam do filme, dando os seus depoimentos sobre a importância do Made no rock nacional, entre eles o guitarrista do Barão Vermelho, Roberto Frejat, o guitarrista Pepeu Gomes e o vocalista dos

Titãs, Paulo Miklos. O lançamento estava previsto para o final do ano passado, mas devido à quantidade de material levantado, o diretor decidiu não estipular um prazo. “A cada dia consigo coisas mais interessantes vindo de fãs, artistas da época e mesmo dos integrantes do grupo. Então, resolvi não estipular um prazo e ver onde consigo chegar para contar a história com a máxima fidelidade”, explica o diretor. Cordeiro que também é músico, guitarrista da banda “McBarker”, é fã de carteirinha do Made in Brazil. Durante as apresentações do grupo pelo Norte Pioneiro, que acontecem com mais frequência em Wen-

ceslau Braz e Joaquim Távora, ele não deixa de tocar a clássica “Minha vida é o rock and roll”. O apoio dos integrantes do Made tem sido uma peça fundamental dentro do processo de gravação. “A banda é muito solícita. Tenho acompanhado eles em várias apresentações e também no seu dia-a-dia”, conta Egler. Algumas imagens foram gravadas em Curitiba, em um show realizado na A Casa do Tal, no ano passado. Na ocasião, também foi filmado um depoimento do músico paranaense Carlão Gaertner, ex-integrante do lendário grupo curitibano A Chave. O projeto está sendo bancado por Egler, que ainda

espera encontrar apoio para o lançamento. “A ideia é que o filme seja finalizado para cinema, em um primeiro momento. Depois eu pretendo inscrevê-lo em alguns festivais e, talvez, lançá-lo também em DVD”, explica o diretor. Confira no youtube o teaser de “Uma banda Made in Brazil” e duas músicas do show que a banda fez no ano passado em Curitiba, “Minha vida é rock and roll” e “Paulicéia desvairada”. Made in Brazil A Made in Brazil é uma das bandas de rock mais antigas em atividade no Brasil. Formada em 1967 no bairro da Pompeia, na cidade de São Paulo pelos

RIBEIRÃO CLARO

Egler Cordeiro (abaixado) com os integrantes do Made in Brazil

irmãos Oswaldo Vecchione e Celso Vecchione. O primeiro disco “Made in Brazil” de 1974, famoso disco conhecido como o “Disco da Banana” (pois trazia o desenho de uma banana na capa principal), cultuado até hoje como um dos melhores discos de rock da década de 70, trazia um rock vigoroso e com vocais muito bem elaborados

por Cornelius. Esse disco conta ainda com o baterista Rolando Castello Junior que logo depois formaria a Patrulha do Espaço. O Made in Brazil tem uma particularidade que o colocou no “Guinness” o Livro dos Recordes: é a banda em atividade que teve o maior número de formações do mundo (são mais de 200).

ANIVERSÁRIO

Conselho Municipal de Cultura escolhe diretoria Evento na região comemora 50 anos Integrantes do Conselho de SANEPAR Municipal de Cultura de RiDa Assessoria

beirão Claro escolheram no último dia 22 sua diretoria. Após deliberação, Lucas da Silva Fermiano foi eleito presidente, com Eliana Maria Baggio da Silva como vice, Juceli Aparecida Spaduto (secretária) e Felizardo Zeferino Codonhoto no cargo de tesoureiro. A reunião aconteceu no Salão Nobre da prefeitura e contou

Estou muito feliz porque todas as pessoas indicadas para compor o conselho estão presentes aqui hoje e espero que em 2013 as coisas sejam cada vez melhores”

com a presença da diretora do Departamento de Cultura da prefeitura de Ribeirão Claro, Narda Helena Jorosky. Entre as atribuições da nova diretoria estão o acompanhamento dos projetos e ações do Departamento de Cultura.

Conselho Municipal de Cultura se reuniu para escolher sua diretoria

Sem o conselho, o município fica impedido de receber verbas relacionadas a convênios com os governos estadual e federal. A comissão julgadora para a aprovação dos projetos culturais 2013 também foi definida durante a reunião. Victor Suplicy Rainer Harbach, Juceli Aparecida Spaduto, Cleide Maria Baggio Araújo, Fábio Oliveira de Lucca, Daniela Rodrigues Martelini Rahuam e Frederico Augusto Ziroldo analisarão os projetos culturais inscritos esse ano. Segundo a diretora do Departamento de Cultura, Narda

Helena Jorosky, a ideia é que o conselho seja atuante e seus integrantes acompanhem os eventos promovidos pelo departamento durante o ano, dando sugestões. “Estou muito feliz porque todas as pessoas indicadas para compor o conselho estão presentes aqui hoje e espero que em 2013 as coisas sejam cada vez melhores”, planejou. Projetos culturais A diretora aproveitou o encontro para revelar algumas mudanças para aumentar o número de projetos culturais e elevar a qualidade

Prefeitos, vereadores e convidados prestigiaram o evento

das oficinas oferecidas. Este ano serão aceitas propostas vindas de outros municípios, mantendo a prioridade para moradores de Ribeirão Claro. “Valorizaremos o currículo do candidato e não apenas o projeto”, disse. “Recebemos projetos muito bem escritos, mas que não foram bem por falta de capacidade do ‘oficineiro’”, explicou. “Esse ano todos os candidatos terão que apresentar o projeto para a comissão para verificarmos se a pessoa tem capacidade para conduzir o trabalho”, concluiu.

Da Assessoria

A Companhia de Saneamento do Paraná (SANEPAR) completou 50 anos nesta quarta-feira, 23. Na região do Norte Pioneiro o evento aconteceu em Santo Antônio da Platina com a presença de funcionários do órgão e também representantes da classe política. Durante a solenidade foi lançado pelos Correios um selo comemorativo em razão da data. Participaram do evento: deputado estadual Hermas Brandão Junior, os prefeitos Dr. Sérgio (Jacarezinho), Pedro Claro (Santo Antônio da Platina), João Mattar (Cambará), Fernando Dolenz (Quatiguá), Pedro Banzé (Guapirama) e Lei da Lica (Jaboti), além de vereadores de todo o Norte Pioneiro. Segundo o site oficial da SANEPAR o objetivo da empresa é abrir novos horizontes no setor de saneamento. Por isto, o órgão fixou uma nova política de saneamento, incumbindo-se

de estudar, projetar, construir e administrar os serviços de abastecimento de águas e sistema de esgoto sanitário. “Estamos trabalhando da melhor maneira para atender aos 19 municípios que compõe a nossa unidade regional”, comenta Gandy Nei de Camargo, gerente regional. Dos 399 municípios paranaenses a entidade é responsável pelo tratamento de água e coleta de esgoto de 346 cidades. O Prefeito de Santo Antônio da Platina destacou que seu pai era chefe do Poder Executivo pl at inens e quando a S A N E PA R se instalou na cidade. Para o prefeito de Jacarezinho, Dr. Sérgio, é importante o trabalho que o órgão vem realizando em todo região e também em Jacarezinho. “Conversamos com os responsáveis pela empresa e já solicitamos uma conversa para podermos debater sobre alguns pontos e também realizar novas parcerias”, argumenta Dr. Sérgio.

Conversamos com os responsáveis pela empresa e já solicitamos uma conversa para podermos debater sobre alguns pontos e também realizar novas parcerias”

cyan magenta yellow black


B-2 Atas&Editais PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ PORTARIA NO 055/2013 O Excelentíssimo Sr. João Mattar Olivato, Prefeito Municipal de Cambará, Estado do Paraná, usando de suas atribuições, que lhe são conferidas por Lei, RESOLVE Nomear EDSON JACKSON YERA OLIVEIRA, portador da CI-RG. no 8.319.289-SSP/SP, em regime de acumulação não remunerada ao cargo em comissão de Diretor do Departamento de Urbanismo, nos termos do art. 134, da Lei Municipal nº 1191/2001. O presente ato, entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Publique-se. Edifício da Prefeitura Municipal de Cambará, Estado do Paraná, em 24 de janeiro de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO MUNICIPAL DE CAMBARÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE ABATIÁ Portaria Nº 45 de 23 de Janeiro 2013. A Prefeita Municipal de Abatiá, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei, RESOLVE: I – Conceder, a servidora MARCELA FERNANDA APARECIDA ALVES DOS SANTOS MUNIZ, ocupante do Cargo de Provimento Efetivo de AUXILIAR DE ENFERMAGEM deste Município as férias que são de direito, pelo período de trabalho compreendido entre 2011/2012, a partir de 25/01/2013. II - Revogam-se as disposições em contrário. III - Registre-se e Publique-se. Gabinete da Prefeita Municipal de Abatiá, aos 23 dias do mês de Janeiro ano de 2013. MARIA DE LOURDES FERRAZ YAMAGAMI Prefeita Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE ABATIÁ Portaria Nº 46 de 23 de Janeiro 2013. A Prefeita Municipal de Abatiá, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei, RESOLVE: I – INTERROMPER, a pedido da servidora ANA CAROLINA MALUTA GOMES, a Licença Para Tratar de Assuntos Particulares, concedida através da Portaria nº 14/2013, retroativo a 11 de Janeiro de 2013. II - Revogam-se as disposições em contrário. III - Registre-se e Publique-se. Gabinete da Prefeita Municipal de Abatiá, aos 23 dias do mês de Janeiro ano de 2013. MARIA DE LOURDES FERRAZ YAMAGAMI Prefeita Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE ABATIÁ Portaria Nº 47 de 23 de Janeiro 2013. A Prefeita Municipal de Abatiá, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei, RESOLVE: I – Conceder, a servidora LEILA DE FÁTIMA SENA, ocupante do Cargo de Provimento Efetivo de ATENDENTE deste Município as férias que são de direito, pelo período de trabalho compreendido entre 2011/2012, a partir de 23/01/2013. II - Revogam-se as disposições em contrário. III - Registre-se e Publique-se. Gabinete da Prefeita Municipal de Abatiá, aos 23 dias do mês de Janeiro ano de 2013. MARIA DE LOURDES FERRAZ YAMAGAMI Prefeita Municipal CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE QUATIGUÁ - PR COMISSÃO ELEITORAL RESOLUÇÃO Nº. 03/2013. Súmula: Dispõe sobre a votação para a escolha dos membros do Conselho Tutelar. A Comissão Organizadora da Eleição do Conselho Tutelar do município de Quatiguá, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe confere a Resolução nº. 01, de 14 de Agosto de 2012, do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Quatiguá e nos termos da Lei Federal nº. 8.069/90- Estatuto da Criança e do Adolescente e alterações e Lei Municipal nº. 1.268/2005 e alterações RESOLVE: Art. 1º - Fica determinado que a votação para a escolha dos membros do Conselho Tutelar de Quatiguá, será no dia 03 de março de 2013, no horário das 8:00 às 17:00 horas, no Colégio Estadual João Marques da Silveira, situado nas proximidades da Praça Expedicionário Eurides Fernandes do Nascimento. Art. 2º - Os membros do Conselho Tutelar e seus respectivos suplentes serão eleitos pelo voto secreto, direto, universal e facultativo dos eleitores do município de Quatiguá. Art. 3º - Serão considerados eleitores todos os cidadãos que possuírem título de eleitor do Município de Quatiguá, o qual deverá ser apresentado no ato da votação, não podendo ser substituído por outro documento de identificação. Art. 4º - O eleitor poderá votar em um único candidato. § 1º - Nas cabines de votação serão fixadas listas de nomes dos candidatos ao Conselho Tutelar; § 2º - A cédula de votação conterá os nomes de todos os candidatos; § 3º - O eleitor poderá votar no candidato por meio da marcação de um “x” no campo reservado para a prática do ato; § 4º - Qualquer marcação fora do espaço reservado para a votação, assim como, qualquer outro tipo de sinal, além do citado no parágrafo anterior, acarretará nulidade do voto. Art. 5º - Esta Resolução entra em vigor a partir de sua publicação. Quatiguá, em 24 de janeiro de 2013. Nilcéia Valle da Silva Presidente da Comissão Eleitoral

PREFEITURA MUNICIPAL DE GUAPIRAMA TERMO DE RATIFICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DO PROCESSO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO 001/2013. Em razão dos pareceres emitidos e a contratação amoldar-se ao previsto no Art. 25, III, da Lei 8.666/93 c/c a Lei 9.648 de 27 de maio de 1998, RATIFICO o parecer, ora apresentado, e HOMOLOGO a referida inexigibilidade de licitação, para contratação da empresa LINCK MAQUINAS SA a qual realizará revisão na máquina Escavadeira Hidráulica VOLVO modelo EC 140, no valor de R$ 10.274,82 (dez mil duzentos e setenta e quatro reais e oitenta e dois centavos), nos termos do artigo 26 da Lei 8.666/93, para que produza seus jurídicos e legais efeitos. Guapirama – PR, em 24 de janeiro de 2013 PEDRO DE OLIVEIRA PREFEITO MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DE CAMBARÁ TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº. 01/2013 O Excelentíssimo Senhor João Antônio Tinelli, Presidente da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com o inciso II, do artigo 24, da Lei Federal nº. 8.666 de 21 de junho de 1993 e suas alterações, dispensa a licitação para contratação de serviço de locação de software (Dotação Orçamentária 01.001 - 01.031.0101.2001 - 3.3.90.39.11.00) da empresa ÁGILI SOFTWARES PARA ÁREA PÚBLICA LTDA, inscrita no CNPJ sob nº. 26.804.377/0003-59, com sede na Avenida Bandeirantes nº. 263, na cidade de Londrina/PR, CEP 86010-020, no valor de R$7.980,00 (sete mil novecentos e oitenta reais), tendo em vista que o valor da referida compra não ultrapassará o teto limite de R$8.000,00 (oito mil reais). Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, em 18 de janeiro de 2013. João Antônio Tinelli Presidente EXTRATO DE CONTRATO Nº. 01/2013 CÂMARA MUNICIPAL DE CAMBARÁ – CONTRATANTE ÁGILI SOFTWARES PARA ÁREA PÚBLICA – CONTRATADA DO OBJETO – Locação de softwares DO FORNECIMENTO – Prestação de serviços na área pública: orçamento, tesouraria, contabilidade pública, gerenciamento de recursos humanos, folha de pagamento, patrimônio e informações municipais para SIM-AM/T.C.E. DO PREÇO E CONDIÇÕES DE PAGAMENTO – R$7.980,00 (sete mil novecentos e oitenta reais), mediante 12(doze) parcelas mensais e fixas de R$665,00 (seiscentos e sessenta e cinco reais). DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA PELA QUAL CORRERÃO AS DESPESAS – 01.001 - 01.031.0101.2001 - 3.3.90.39.11.00 – Locação de software. Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, em 18 de janeiro de 2013. João Antônio Tinelli Contratante Ágili Softwares para Área Pública LTDA Contratada PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ PORTARIA Nº 056/2013 O Excelentíssimo Senhor João Mattar Olivato, Prefeito Municipal de Cambará, Estado do Paraná, usando de suas atribuições, que lhe são conferidas por lei, RESOLVE Art. 1º- Designar a servidora publica municipal MARIA JACQUELINE SALLES RODRIGUES BERNARDELLI, portadora da CI-RG. Nº 3.494.937-9 –SSP-PR, titular do cargo de Nutricionista, para exercer a função de Chefe da Divisão de Atendimento à Merenda Escolar, fazendo jus a gratificação de 50% (Cinquenta por cento) sobre o vencimento básico do seu padrão de acordo com o Anexo III – Gratificação de Função da Lei Complementar nº 027/2011. Art. 2º- O presente ato, entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrario. Gabinete do Prefeito Municipal de Cambará, Estado do Paraná, em 24 de Janeiro de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO MUNICIPAL DE CAMBARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL DECRETO Nº. 01/2013. SÚMULA:- Abertura de Crédito Adicional Especial, com recursos de remanejamento de dotações orçamentárias. O Senhor Dartagnan Calixto Fraiz, Prefeito do Município de Ribeirão do Pinhal, Estado do Paraná, usando de suas atribuições legais, e em especial a Lei nº. 1.569/2013 de 24 de janeiro de 2013; decreta: ARTIGO 1º - Autoriza o Executivo Municipal a abrir no orçamento vigente um Crédito Adicional Especial com Recursos remanejamento de dotações orçamentárias, no valor de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais), na seguinte dotação orçamentária: 05 - DEPARTAMENTO DE SAÚDE. 05.001 – Fundo Municipal de Saúde. 10.301.00112-014 – Fundo Municipal de Saúde. 000741- 0.1.00.000303 - 3.3.72.30.00.00 – Material de Consumo. Valor R$ 40.000,00 (quarenta mil reais). ARTIGO 2º - Servirá como recursos para o custeio do presente Crédito Especial, o remanejamento das dotações que seguem: 03 - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO. 03.001 – Divisão de Administrativa. 04.122.00032-003 – Manutenção da Unidade Administrativa. 000190 - 0.1.00.000000 - 3.3.90.39.00.00 – Outros Serviços de Terceiros, P. Jurídica. Valor R$ 40.000,00 (quarenta mil reais). ARTIGO 3º - Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Edifício da Prefeitura Municipal de Ribeirão do Pinhal, em 24 de janeiro de 2013. Dartagnan Calixto Fraiz Prefeito Municipal

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA DECRETO Nº 047/13 O Prefeito Municipal de Santo Antônio da Platina, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei, resolve: Art.1º - Em atenção ao Decreto nº 7.872, de 26 de dezembro de 2012, da Presidência da República, que Regulamenta a Lei nº 12.382, de 25 de fevereiro de 2011, que dispõe sobre o salário mínimo e Lei Municipal nº 595, de 03 de setembro de 2007, ficam os valores constantes nas Tabelas Valores – Anexo VIII da Lei nº 412, de 17 de março de 2005, Anexo II da Lei nº 482, de 06 de fevereiro de 2006, e Anexo I da Lei nº 499, de 26 de abril de 2006, inferiores ao Salário Mínimo, equiparados ao valor do Piso Salarial vigente no país, a partir de 1º de janeiro de 2013. Art.2º - Fica reajustado no mesmo índice, o valor correspondente à Ajuda de Custo, criada através da Lei Municipal nº 33, de 16 de setembro de 1997. Art.3º - Fica revogado o Decreto n° 40/13 de 21 de janeiro de 2013. GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA / ESTADO DO PARANÁ / PAÇO MUNICIPAL DR. ALÍCIO DIAS DOS REIS, aos 24 de janeiro de 2013. PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO Prefeito Municipal

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE JOAQUIM TÁVORA- PARANÁ EDITAL DE LICITAÇÃO – MODALIDADE – PREGÃO PRESENCIAL 005/2013 PROCESSO ADMINISTRATIVO 009/2013 TIPO: MENOR PREÇO POR ITEM OBJETO DA LICITAÇÃO: Contratação de empresa para aquisição de lajotas sextavadas, emulsão RL1C e pedra( pedra 1/ pedra 2/ pedrisco /pó de pedra destinadas ao Departamento Municipal de Obras, com a finalidade calçamento e manutenção de ruas do município de Távora, a serem adquiridos conforme necessidade e disponibilidade financeira do município. DATA E HORÁRIO DE APRESENTAÇÃO E ABERTURA DOS ENVELOPES: DATA DA ENTREGA DOS ENVELOPES: 18/02/2013 até às 08:29 hrs DATA DA ABERTURA E JULGAMENTO: 18/02/2013 às 08:30hrs LOCAL DA ABERTURA: Prefeitura Municipal de Joaquim Távora, Rua Miguel Dias, 226, Estado do Paraná. Obs: A documentação completa do Edital deverá ser retirada no endereço acima mencionado, no horário comercial das 08:00 às 11:30 e das 13:00 as 17:00 horas. Joaquim Távora, em 24 de janeiro de 2013. SEBASTIAO APARECIDO LOPES PREFEITO MUNICIPAL DANIELE DE OLIVEIRA NABARRO PREGOEIRA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ PORTARIA Nº 057/2013 O Excelentíssimo Senhor João Mattar Olivato, Prefeito Municipal de Cambará, Estado do Paraná, usando de suas atribuições, que lhe são conferidas por lei, RESOLVE Art. 1º- Designar a servidora publica municipal LEIVA AMADEI PESSONI, portadora da CI-RG. Nº 5.846.563-1 –SSP-PR, titular do cargo de Auxiliar de Epidemiologia, para exercer a função de Chefe da Divisão de Vigilância Epidemiologica, fazendo jus a gratificação de 30% (Trinta por cento) sobre o vencimento básico do seu padrão de acordo com o Anexo III – Gratificação de Função da Lei Complementar nº 027/2011. Art. 2º- O presente ato, entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrario. Gabinete do Prefeito Municipal de Cambará, Estado do Paraná, em 25 de Janeiro de 2013. JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO MUNICIPAL DE CAMBARÁ SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE BARRA DO JACARÉ – SISPUBAJA EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES SINDICAIS – 2013 O SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE BARRA DO JACARÉ – SISPUBAJA, endereçado na Rua Paraná, nº 202 – Centro – Barra do Jacaré – PR, através de sua Diretoria Administrativa, no uso de suas atribuições, declara aberto o período de inscrições para chapas concorrerem às eleições do Sistema Diretivo da entidade. As inscrições estarão abertas, a partir da data de 28 de Janeiro de 2013, por um prazo de 20 dias úteis (até 25/02/2013), na sede do Sindicato, das 8:00 horas às 12:00 horas e das 13:00 horas às 17:00 horas. Para as inscrições, deve ser encaminhado requerimento de registro de chapa, assinado por qualquer dos candidatos que a integram, em 03 (três) vias, contendo: a) Ficha de qualificação dos candidatos em três vias assinadas; b) Documentos comprovando a condição de servidor público municipal. As eleições serão realizadas, em primeira chamada em 26 de Abril de 2013. Em segunda chamada em 29 de Abril de 2013 e finalmente em terceira chamada em 03 de Maio de 2013. As votações serão no próprio sindicato, das 8:00 horas às 16:00 horas, ou por urnas volantes. Barra do Jacaré, 24 de Janeiro de 2013. DÉBORA C. CALIXTO DOS SANTOS Presidenta do Sispubaja PREFEITURA MUNICIPAL DE QUATIGUÁ-PARANÁ LICITAÇÃO MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL Nº 01/2013SRP RESULTADO DE JULGAMENTO E CLASSIFICAÇÃO Em cumprimento ao disposto no art. 109, parágrafo 1º da Lei Federal nº 8.666/93, atualizada pela Lei Federal nº 8.883/94, informa a quem possa interessar que se dá como feita a intimação do ato de julgamento da habilitação e da proposta, tornando-se público o resultado da mesma e a respectiva classificação: Objeto: Registro de preços visando a contratação de empresa especializada em prestação de serviços de retirada de resíduos de serviços de saúde, compreendendo coleta, transporte, tratamento e disponibilização final dos resíduos em atendimento à Resolução nº 358, de 29 de abril de 2005 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA)/Ministério do Meio Ambiente (MMA). 1º colocada - Empresa: Medic Tec Ambiental Ltda. ME Valor Mensal: R$ 640,00 (seiscentos e quarenta reais) Valor Global: R$ 7.680,00 (sete mil e seiscentos e oitenta reais) Quatiguá-PR, em 23 de janeiro de 2013. GILVAN DE OLIVEIRA Pregoeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE JOAQUIM TAVORA – PARANA EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO DE CONTRATO N.º 077/12 REFERENTE AO PREGÃO PRESENCIAL N.º 021/12 PARTES: MUNICIPIO DE JOAQUIM TAVORA e REGINALDO VILELA ME. OBJETO De conformidade com as especificações e quantidades de serviços constantes no PREGÃO PRESENCIAL N.º 021/12 e contrato firmado em 04 de maio de 2012, documentação que passa a fazer parte integrante deste contrato, como se nele estivesse integral e expressamente reproduzida. DO VALOR De comum e tempestivo acordo, nos termos do Artigo 65, § 1º da Lei 8.666/93, por força deste Aditivo Contratual de Valor, fica aditivado em 25% (vinte e cinco por cento) o valor inicial do Contrato, ficando mantidas as demais condições. FORO: Comarca de Joaquim Távora, Estado do Paraná. Joaquim Távora, 24 de Janeiro de 2013. PREFEITURA MUNICIPAL DE QUATIGUÁ ERRATA Na edição do Jornal Tribuna do Vale, de 24 de janeiro de 2013, na página B-2, na publicação de atos da Prefeitura Municipal de Quatiguá, onde se lê: Lei nº. 01/2013, leia-se: Lei nº. 1.805/2013; Lei nº. 02/2013, leia-se: Lei nº. 1.806/2013


cmyb

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Social

E-mail: social@tribunadovale.com.br

Marcos Júnior

Crie! O melhor da moda é você poder criar a sua própria moda e inventar uma mistura de tendências e estilos na hora de compor o seu visual. Os tons pastéis combinam perfeitamente com a tendência floral, ou também pode ser usada para suavizar a tendência color block e néon que continua com tudo. O preto e branco faz um contraste excepcional com o néon, que por sua vez, podem ser usados com outras peças com padrões gráficos. Na moda o que vale mesmo é a sua criatividade de reinventar e criar novas tendências!

Marcos Júnior

Registro O vereador de Ribeirão Claro, Carlos Henrique Molini, o Kalé, assume pela quarta vez a presidência da Câmara. Juntamente com sua família (mãe, esposa, irmã e filhos) trabalha em prol da comunidade

Pensamento Ser a melhor pessoa é uma ofensa para mim, desejo ser a pessoa predileta, a pessoa necessária. (Fabrício Carpinejar)

Parabéns O prefeito de Jacarezinho, Doutor Sérgio, completa idade nova nesta sexta-feira, 25. Na foto junto da primeira dama, Silvia Scarpelini, durante evento oficial no município

Arquivo Pessoal

Vibrantes As cores fortes estão com tudo neste verão! Além das maquiagens azuis e verdes, que estão fazendo grande sucesso, os tons alaranjados, vermelhos e o cobre também estão ganhando destaque. Os tons coloridos são indicados para todos os tipos de pele. Sugiro as cores mais claras para o dia, e as mais fortes para a noite , diz o maquiador Edy Clemente, do salão Werner Coiffeur, no Rio.

Cabelo A moda para os cabelos varia de acordo com a temporada, em certos momentos é o liso que se destaca, em outros, os cachos definidos ganham toda a atenção nos salões de beleza. Os looks mais recentes dos tapetes vermelhos, por exemplo, exibiam ondas laterais ou soltas para compor os penteados sofisticados, que costumam fazer sucesso e servir de referência para as mulheres mais antenadas. (UOL)

Click Posou para o click o casal Adriano e Valeria. Junto com eles o pequeno Luiz Fabiano. O registro foi feito em recente evento na cidade jóia

H ORÓSCOPO PARA HOJE Áries Será um dia para cuidar de assuntos caseiros, domésticos, confiando mais na sua intuição. Um bom relacionamento com alguém de casa dará a você a sustentação emocional para enfrentar uma demanda pesada de trabalho.

Gêmeos O astral de hoje pede cuidado ao lidar com dinheiro. Pese bem as consequências de se apegar a um bem qualquer, e combata a preguiça e coloque seu talento criativo pra funcionar a favor de suas rendas. Mire num objetivo.

Leão Fique nos bastidores por hoje. Sem chamar a atenção e nem colocar em pauta o que você acha ou quer do mundo e das pessoas, poderá esclarecer muita coisa. Prepare-se também para doar um pouco de carinho a quem precisa.

Libra Com a Lua em Câncer você conta com antenas poderosas para captar o clima na profissão, no mundo e ai, sim, saberá direitinho como se portar no mundo. Dia de cuidar da reputação. Não misture assuntos familiares com isto.

Sagitário Probleminhas de saúde podem se acentuar hoje. Mais vale reconhecer que você precisa e merece de um pouco de sossego, carinho e conforto, do que bancar o forte o tempo todo. Adie negociações financeiras.

Aquário Desarranjos nos arranjos, aquariano! A começar do seu estomago delicado, passando pela mudança de humor de colegas de trabalho. Algo está mesmo fora do seu controle. Nem adianta reclamar. Nem fazer cara feia.

Touro Com ótima comunicação, você hoje tocará alguém próximo, criando um clima de intimidade que vem a calhar. Nada de se intimidar com quem sabe mais do que você. Através de sua vivencia, você tem o que contribuir também.

Câncer Lua em seu signo hoje sinaliza um período curto porem especialmente poderoso pra você cuidar da saúde e ótimo pra se equilibrar. Mercúrio e Júpiter em ângulo positivo favorecem acordos e acertos de trabalho.

Virgem Por mais que você queira o apoio de amigos, há batalhas que precisa enfrentar com suas próprias armas. Por exemplo, como lidar com um amante manipulador, ou filhos fora de controle. Ai, não valem as ideias alheias.

Escorpião Viajar pode ser maravilhoso, especialmente quando o clima entorno está pesado e você tem de lidar com gente querendo manter segredo do que não vale a pena. Fique ligado nos seus sonhos, eles darão um caminho mais claro.

Capricórnio Antenas especiais para captar os desejos de seu parceiro! Você está receptivo para ele. Mesmo querendo mudar um monte de coisas em seu próprio jeito de viver, é legal saber que pode contar com o colo de alguém amado.

Peixes Sol, Mercúrio e Júpiter se entendem numa grande negociação para tornar sua vida intima, domestica e privada muito mais animada. Isto inspira e anima! Os filhos você cuida melhor ouvindo a intuição. No amor, idem.

cyan magenta yellow black


TRIBUNA DO VALE - EDIÇÃO Nº 2316