Issuu on Google+

cmyb

Terça-feira 260 180

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

13 DE NOVEMBRO DE 2012

www.tribunadovale.com.br

VIOLÊNCIA

Crimes bárbaros assustam platinenses 

PÁG. A5

EDITAL NA PÁGINA: B2

ANO XVII - N0 2269 - R$ 1,00

INVESTIGAÇÃO

Morte de professora teve requintes de crueldade

A Polícia Civil de Santo Antônio da Platina está investigando a morte da professora Aline Margarida Messias, 26, ocorrida na última quinta-feira. Embora ainda não tenha chegado ao assassino, sabe-se que o crime teve requintes de crueldade. O laudo do

Instituto Médico Legal comprova que a moça manteve relações sexuais antes de ser morta, mas ainda não é possível afirmar se ela foi violentada. É certo que houve relação sexual anal também, e que o machucado encontrado em seu lábio inferior pode ter sido uma mor-

TRANSIÇÃO

dida. A vítima também apresentava em seu corpo perfurações, mas o objeto capaz de fazer aquele tipo de ferimento ainda não foi encontrado. Apesar do sofrimento físico, a causa da morte foi asfixia causada pelo cabo de energia de um secado de cabelos.  PÁG. A6

INCÊNDIO

Problemas na Saúde e Educação Homem tem 50% preocupam equipe de Pedro Claro do corpo queimado

Jivago França

Antônio de Picolli

Chefe de Gabinete Joel Rauber reuniu as comissões que vão trabalhar na transição

A primeira reunião entre as comissões de transição da prefeitura de Santo Antônio da Platina ocorreu ontem. José Carlos Dias Neto, coordenador da comissão do prefeito eleito Pedro Claro, disse que se-

Casal perdeu praticamente tudo o que havia dentro do imóvel

rão analisados 52 itens referentes à atual administração, mas de imediato, já foram identificados os maiores desafios da próxima gestão, que são as áreas de Saúde e Educação.  PÁG. A3

S.A.PLATINA

Adolescente degola comparsa por dívida de R$ 30

Luiz Guilherme Brandani

Ailton (de frente) estava junto quando o adolescente (de costas) deu um golpe de facão no pescoço de Moacir

RURAL

Patrulha Mecanizada chega a R. Claro  PÁG. A5 SHOW

Guilherme Arantes encerra Fejacan  PÁG. B1

Um incêndio na casa da rua vereador Francisco Camargo, 597,Jacarezinho, ocorrido na madrugada de ontem, deixou o morador José Antônio Baia, 48 anos, com 50% do corpo queimado. Ele está internado na Santa Casa de Misericórdia do município. Durante o sinistro, sua companheira, Dina Conceição Teixeira, também com 48 anos, sofreu queimaduras nos braços e pernas.  PÁG. A6

GOVERNO

Richa lança Patrulha do Campo Divulgação

Um adolescente de 17 anos matou Moacir Carlos Anselmo, 28, com um golpe de facão, na noite de sexta-feira, no Distrito de Monte Real. Anselmo foi degolado. O motivo de toda a violência foi uma dívida que a vítima tinha com o assassino no valor de R$ 30. “Dei a facãozada. Daí ele agarrou eu. Daí ele já caiu já. Na primeira ele já morreu, daí eu di o resto da facada para ter certeza (sic)”, contou o autor do crime. Ailton de Souza, 31, estava com os dois na hora do homicídio e assistiu toda a cena.  PÁG. A6

Beto Richa mostra uma das máquinas serão enviadas para que os municípios possam fazer melhorias nas estradas rurais

“Patrulha do Campo” vai ceder máquinas e oferecer suporte técnico para melhorar trafegabilidade no meio rural e facilitar acesso a serviços e escoamento de safra. O programa foi lançado ontem, pelo governador Beto Richa. Inicialmente, atenderá cerca de 200 municípios, com o aporte de R$ 110 milhões. 

PÁG. B1

cyan magenta yellow black


A-2 Opinião

TRIBUNA DO VALE

Não é preciso mais informação para que governos e sociedade abandonem o discurso ufanista de que o Brasil é uma ilha de prosperidade” Editorial

Terça-feira, 13 de novembro 2012

A verdade é que se a agricultura deixou de ser atividade para amadores, a irrigação é coisa para profissionais, e dos bons, não comporta meia-boca” Joaquim Severino

E DITORIAL

Desperdiçando jovens adultos Em 11 de agosto de 2010, a imprensa divulgou relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) com o título Tendências Mundiais do Emprego dos Jovens 2010, sobre o que se convencionou chamar de “a geração perdida”. O relatório se referia ao número recorde de quase 81 milhões de jovens desempregados no mundo em 2009, devido à crise econômica. Eram jovens que haviam abandonado o mercado de trabalho e já não tinham mais esperanças de trabalhar e sustentar a si próprios. O lado grave da situação é que o risco da existência de uma geração perdida não estava em nenhum país atrasado e miserável, mas em países desenvolvidos, onde novos candidatos que ingressam no mercado de trabalho se somam às filas de desempregados. Nas palavras de Sara HORÁRIO DE FECHAMENTO

22:10

Elder, economista da OIT e autora do relatório, “o número de jovens desempregados nos países ricos passou de 8,5 milhões em 2008 a 11,4 milhões em 2009, o que representa um aumento de 34,1%”. No dia 22 de outubro de 2012, o jornal Gazeta do Povo publicou matéria sob o título “Juventude Desperdiçada”, dizendo que “ao mesmo tempo em que atinge níveis historicamente baixos de desemprego e sofre com a escassez de mão de obra qualificada em alguns setores, o Brasil ‘desperdiça’ um de cada cinco jovens adultos. Pouco mais de 5,3 milhões de pessoas com idade entre 18 e 25 anos, o equivalente a 19,5% dos brasileiros dessa faixa etária, não estão estudando nem trabalhando e tampouco procurando emprego, segundo dados do Censo 2010. São pessoas que mal entraram

na idade produtiva e já são enquadradas como não economicamente ativas”. A economista Sara Elder lembra que, no caso dos países em desenvolvimento e pobres – onde muitos trabalham de maneira independente e em setores informais, e não podem contar com benefícios sociais –, os jovens desempregados perdem a oportunidade de sair da pobreza. Já o diretor-geral da OIT, Juan Somavia, alerta que “nos países em desenvolvimento os efeitos da crise econômica ameaçam agravar os déficits de trabalho decente dos jovens, tendo como resultado um aumento do número de jovens trabalhadores bloqueados na pobreza, prolongando o ciclo da pobreza no trabalho em pelo menos uma geração”. Não é preciso mais informação para que governos e sociedade abandonem o dis-

C HARGE

curso ufanista de que o Brasil é uma ilha de prosperidade. Não se trata de negar os significativos avanços da economia brasileira nos últimos 18 anos, desde que o Plano Real debelou a inflação crônica e renitente, mas de lembrar que não se pode deitar sobre os louros da vitória e negligenciar os graves problemas que o país enfrenta. O relatório da OIT dá boas pistas de como alguns países estão enfrentando o problema do desemprego de jovens, muitos deles com curso superior e qualificação profissional. Além de outras providências, a criação de programas de formação e medidas fiscais para subsidiar a contratação de jovens têm sido saídas adotadas por países da Europa, onde a crise é grave e conhecida. A reportagem da Gazeta do Povo sobre a juventude desperdiçada vai mais chargeonline.com.br

NESTA EDIÇÃO TEM

A 01 - 08 A 02 A 03 A 04 A 05 A 06 A 07 A 08

2ª CADERNO - AGRONEGÓCIO - ATAS & EDITAIS - SOCIAL

B 01 - 08 B 01 B 02 - 07 B 08

3º CADERNO - ATAS & EDITAIS

C 01 - 06 C 01 - 06

260 180

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

A RTIGO Vagner Jaime Rodrigues *

Transparência tributária é direito da sociedade e também na transparência do poder público ante os cidadãos. Por uma questão de clareza, no Brasil, onde três instâncias de poder – municipal, estadual e federal – legislam sobre tributos e taxam simultaneamente a mesma base de contribuintes, a discriminação dos impostos nas notas fiscais é ainda mais importante do que nos países que têm o IVA (Imposto de Valor Agregado), taxação única incidente sobre as operações de venda. É importante que, em cada nota fiscal, o contribuinte saiba que impostos está pagando. Por outro lado, esse projeto é particularmente importante, pois nasceu de um instrumento altamente democrático consagrado em nossa Constituição, que é o direito de a própria sociedade apresentar propostas de leis aos legislativos dos municípios, dos estados, Câmara dos Deputados e

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 Editora Jornal Tribuna do Vale LTDA CNPJ 01.037.108/0001-11 Matriz: Rua Tiradentes 425, Centro Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

A RTIGO

Bobices na irrigação

PREVISÃO PARA HOJE

Em numerosos países, em especial na Europa e nos Estados Unidos, os consumidores sempre sabem quanto pagam de imposto na compra de um produto ou serviço, pois o valor vem discriminado com clareza na nota fiscal. Ou seja, o Estado presta conta ao contribuinte dos tributos que ele paga. E não faz mais do que sua obrigação, pois é seu dever informar, atendendo ao direito dos indivíduos de saberem o que, quanto e para quem estão pagando. Somente não há essa obrigatoriedade no Brasil porque continua tramitando a passos letárgicos na Câmara dos Deputados projeto, aprovado há cinco anos no Senado, que estabelece a inclusão nas notas fiscais dos impostos federais (IPI e PIS/Cofins), estaduais (ICMS) e municipais (ISS) recolhidos em cada operação de vendas. Seria, de fato, um grande avanço nas relações de consumo

realizar modificações na legislação que regula as relações entre o trabalho e o capital, para que o país consiga melhorar os indicadores de emprego. A existência de uma geração de jovens sem emprego e sem escola tem de se tornar inaceitável por todos: governo, empresas e sociedade. Só assim o Congresso Nacional poderá ser mobilizado para modificar a legislação atualmente em vigor. Nenhuma lei tem o poder de, por si mesma, resolver o problema do crescimento econômico e da falta de emprego. Mas leis boas, modernas e estáveis têm o poder de criar um ambiente institucional favorável aos investimentos e à contratação de mão de obra, e oferecer chances reais aos milhões de jovens esperançosos por um trabalho e por melhorias em sua condição social.

Joaquim Severino *

22 PÁGINAS CADERNO PRINCIPAL - OPINIÃO - POLÍTICA - GERAL - CIDADES - COTIDIANO - ESPORTES - AGRONEGÓCIO

longe: além de não estarem trabalhando, aqueles jovens também não estão na escola. Embora o relatório da OIT traga elogios a algumas medidas adotadas no Brasil, como o Bolsa Família e o programa “primeiro emprego”, os números sobre jovens sem emprego e fora da escola revelam uma situação grave, exatamente porque são números que ocorrem em um momento bom da economia brasileira. Se o país não conseguir reverter esse quadro dramático enquanto sua economia vem crescendo e passando ao largo da crise mundial, dificilmente a situação será revertida quando os bons ventos pararem de soprar a favor do Brasil. Não se trata de plantar uma visão pessimista da situação dos jovens brasileiros. Trata-se de olhar os dados com isenção e entender que é necessário

Diretor Responsável Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

Senado. Foi durante a campanha “De olho no imposto”, criada em 2007 por entidades empresariais paulistas, que 1,5 milhão de consumidores enviaram ao Congresso Nacional abaixo assinado no qual reivindicavam o direito de saber quais tributos constavam de suas compras. Desse processo exemplar de democracia participativa surgiu o Projeto de Lei nº 1.472, que aguarda votação — há cinco anos! A transparência dos impostos nas notas fiscais é um princípio constitucional, a ser regulamentado, que nem precisaria, portanto, ter tamanho apelo popular para ser implementado pelo Parlamento. Considerando essa premissa, o empenho da sociedade em se mobilizar em defesa da lei e a aprovação no Senado, é de se esperar que os deputados, representantes diretos da população no Congresso Nacional, cumpram

seu dever de votar a matéria, cuja aprovaçãoampliará o conhecimento das pessoas sobre os tributos e colocará à disposição da sociedade informações importantes para que possa cobrar ações e programas dos municípios, estados e União. Seria ótimo se a aprovação e colocação em prática desse projeto estimulassem o poder público a realizar a reforma tributária da qual o Brasil precisa. Ademais, ter plena consciência sobre os tributos recolhidos é um direito mais do que legítimo de quem, como os brasileiros, trabalha quatro meses e meio por ano só para pagar impostos, bancando carga tributária de 35% do PIB. *Vagner Jaime Rodrigues é mestre em contabilidade, sócio da TrevisanGestão & Consultoria e professor da Trevisan Escola de Negócios.

Representação: MERCONET Representação de Veículos de Comunicação LTDA Rua Dep. Atílio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR Fone: 41-3079-4666 ¦ Fax: 41-3079-3633 Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

Impressão e Fotolito: Editora Jornal Tribuna do Vale Fone/Fax : 43 3534 . 4114

Na cidade costuma se dizer para uma empreitada mal sucedida que se marcou bobeira, se vacilou, se dormiu no ponto, e assim por diante. Na roça costuma se dizer que se fez bobice, e em se tratando de agricultura irrigada as bobices tem sido tantas que dá para juntar de balaio. Jornais da capital paranaense noticiaram na semana passada a realização, em Curitiba, do 22º Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem, ao mesmo tempo em que destaca um produtor que adquiriu um equipamento para irrigação por quase um milhão de reais e corre o risco de não poder usá-lo por falta de energia e água. Pode isso? Claro que pode, tanto que está aí. Não é a primeira e nem será a última das bobices que se difundem e praticam em termos de irrigação, mais precisamente em termos de manejo de águas. As lições de romanos, egípcios, asiáticos e impérios indígenas das Américas, quando não tomadas na devida conta, resultam em projetos pretensamente salvadores da pátria, mas que não raro resultam em situações próprias de quando “a vaca vai pro brejo”. A verdade é que se a agricultura deixou de ser atividade para amadores, a irrigação é coisa para profissionais, e dos bons, não comporta meia-boca. Os investimentos são altos, é coisa para cachorro grande, o domínio da tecnologia tem que ser completo e, fundamentalmente, a capacidade de gestão especialmente quanto a mercado é determinante. Isso sem falar que só com inspiração a coisa não irá longe, será mais curto que vôo de galinha. É preciso transpiração e muita, seja domingo ou feriado, seja com sol ou chuva, seja dia ou noite. O PROVARZEAS de saudosa memória, implementado nos anos 70/80, foi concebido para ser tão grande quanto o Brasil ufanista de então. Quaisquer brejos, do Oiapoque ao Chuí, se prestariam para serem rasgados por dragas e escavadeiras para, em pouco tempo, fazer as produtividades saltarem de patamares tupiniquins para níveis do primeiro mundo. Isso em uma época que pouco se falava em manejo de solos e que vigoravam os murundus para conter a erosão avassaladora, especialmente no Paraná. É de se perguntar se PROVARZEAS, assim como Itaipu e tantos outros projetos de grandes implicações hídricas, teriam sido ao menos iniciados se submetidos aos critérios ambientais hoje prevalecentes. Provavelmente não. Já em meados dos anos 80, os estudos de viabilidade para exploração das várzeas do rio Tibagi, esbarraram nos equivocados conceitos dos ecochatos ainda em fase de crescimento. Alegavam que as várzeas exercem o papel de esponja e, portanto, reguladora do fluxo das águas nesses espaços. A intervenção do homem a desertificaria. Quando perguntado a esses técnicos sobre os “holandeses” de Carambei que exploravam com tanto sucesso e sustentabilidade essas áreas “desertificáveis”, a resposta foi de que eles têm outra cultura. Resulta, então, que a questão não é a várzea em si, mas se ela será manejada por nórdicos ou tupiniquins. O complexo de vira-latas, tal qual a daninha erva tiririca, diminui, mas não desaparece. É da cultura. * Joaquim Severino ‒ Diretor Presidente da empresa Agrária Engenharia e Consultoria S/A e Professor de Política Agrícola da Universidade Federal do Paraná (1973/2010) ‒ escreve nesta coluna desde 1992. Circulação: Abatiá ¦ Andirá ¦ Arapoti ¦ Bandeirantes ¦ Barra do Jacaré ¦Cambará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ Figueira¦Guapirama ¦ Ibaiti ¦ Itambaracá ¦ Jaboti ¦ Jacarezinho Jaguariaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí do Sul ¦ Pinhalão ¦ Quatiguá ¦ Ribeirão Claro ¦ Ribeirão do Pinhal ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé¦ Santo Antônio da Platina ¦ São José da Boa Vista ¦ Sengés ¦ Siqueira Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

Filiado a Associação dos Jornais Diário do Interior do Paraná

* Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


Política A-3

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 13 de novembro de 2012

Hoje em dia qualquer pessoa pode usar um celular para registrar um problema no atendimento no PS e isso espanta os médicos da cidade que não querem vincular seus nomes aos problemas da Saúde no município” Joel Rauber

P anorama Regional Diferenças sutis Enquanto os prefeitos eleitos se preparam para uma viagem a Foz do Iguaçu, onde no final do mês acontece mais um encontro do Programa de Estudos Avançados para Líderes Públicos - uma parceria do Sebrae/PR, Governo do Paraná, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano -SEDU/PARANACIDADE, Secretaria de Estado do Planejamento - SEPL/ IPARDES, e Associação dos

Municípios do Paraná, os atuais mandatários estão em Brasília de pires nas mãos. A 48 dias do encerramento de seus mandatos, eles reclamam de falta de dinheiro para fechar as contas e vão pedir socorro à presidente Dilma Rousseff. Na iminência de descumprir as metas previstas na Lei de Responsabilidade Fiscal receiam sofrer processos judiciais. A lei prevê punições que vão de multa a cadeia.

A culpa é dela Os prefeitos responsabilizam o governo federal pela penúria que se espalhou pelos municípios e esperam atrair a solidariedade dos seus sucessores, que assumirão em janeiro e herdarão as dívidas e, possivelmente, os cofres vazios. Responsável pela mobilização, a Confederação Nacional de Municípios avalia que a crise roeu a arrecadação de tributos federais que compõem o FPM (Fundo de Participação dos Municípios). Com isso, estima o documento, as prefeituras deixarão de receber R$ 6,9 bilhões em 2012. Chapéu alheio Para piorar, o governo federal concedeu a setores da indústria novas desonerações de IPI, tributo que compõe a cesta do FPM. Pelas contas da confederação, “essa política teve um custo de R$ 1.458 bilhão para os cofres municipais”. Somando-se a isenção de IPI concedida aos exportadores, a perda é acrescida de R$ 595 milhões. Atrasos Para complicar mais um pouco, revela o estudo, o governo federal dá “um verdadeiro calote” ao atrasar às prefeituras o pagamento das verbas de convênios celebrados entre os municípios e a União. “Acumulam-se hoje no Orçamento da União, sem pagamento, nada menos que R$ 18,2 bilhões de restos a pagar devidos a Municípios” – 45,2% destinados a obras já iniciadas. O dinheiro dos convênios foi consignado ao Orçamento da União por meio de emendas de deputados e senadores. Nos casos em que as obras já saíram do papel, a interrupção dos repasses provoca uma aflição adicional. Os prefeitos veem-se obrigados a adiar os projetos, transferindo as despesas – e as inaugurações - para o exercício seguinte. Gastos maiores O estudo da confederação alega que o desequilíbrio financeiro dos municípios foi agravado por leis aprovadas pelo Congresso e sancionadas por Dilma. Mencionam-se duas leis: a que criou o piso salarial dos professores impondo às prefeituras gastos adicionais de R$ 5,42 bilhões, e a que instituiu a política de valorização do salário mínimo elevando a folha das prefeituras em R$ 2,6 bilhões. Sucesso A Loja Maçônica Couto Pereira promoveu no domingo (dia 11), na Associação dos Funcionários da Receita, localizada às margens do Rio Jacaré, a “6ª Festa do Carneiro Recheado”. O evento é promovido anualmente, mas este ano houve uma inovação - os carneiros foram assados no rolete, e foram preparados por especialistas de Toledo, cidade que tem uma grande tradição nesse tipo de culinária. Filantropia Como ocorre todos os anos, a renda obtida será destinada a entidades filantrópicas. A ABRINJA e o CADD dividirão o valor arrecadado. Américo Alves Pereira Neto, um dos responsáveis pela organização da Festa, agradece a todos que prestigiaram o evento, entre eles o vice-prefeito eleito José Carlos Molini (PSDB), a atual prefeita Tina Toneti (PT), vereadores eleitos e reeleitos, bem como às mais de 400 pessoas que se fizeram presentes. Prefeito sem salário O deputado Reni Pereira (PSB), prefeito eleito de Foz do Iguaçu, disse em entrevista à imprensa, que não esperava tanta repercussão quando disse na última semana de vai abrir mão do salário de prefeito. "Assumi este compromisso no primeiro debate da campanha eleitoral. Afirmei que ao abrir mão do salário de prefeito, a população vai economizar mais de R$ 1 milhão", disse Reni. Torre de Babel A Torre de Babel, segundo narrativa bíblica no Gênesis, foi construída por um povo com o objetivo de que o cume chegasse ao céu. Isto era uma afronta dos homens para com Deus, pois eles queriam se igualar-se a Ele. Como castigo, na medida em que a torre aumentava em altura, as pessoas responsáveis por sua construção passaram a falar línguas diferentes, inviabilizando a continuação da obra. É mais ou menos nisso que está se transformando a base de apoio do prefeito eleito de Jacarezinho, Dr. Sergio Faria. O líder fala um dialeto e cada um de seus apoiadores expressa-se em outra língua. O clima é tão ruim que as figuras mais importantes da campanha já admitem a possibilidade de afastar-se, deixando o terreno livre para que Sérgio faça as suas “loucuras”.

Saúde e Educação são os maiores desafios para Pedro Claro

TRANSIÇÃOJosé Dias Neto, coordenador da comissão do prefeito eleito, Pedro Claro, vai analisar 52 itens referentes à administração petista

Neto e Rauber iniciam diálogo para transição; a próxima reunião entre as comissões foi marcada para o dia 28 de novembro Maurício Reale

Durante a primeira reunião realizada na tarde de ontem na antessala do gabinete da prefeitura de Santo Antônio da Platina, entre as equipes de transição do prefeito eleito, Pedro Claro de Oliveira Neto (DEM) e da prefeita Maria Ana Pombo (PT), os principais problemas identificados estão nas áreas de Educação e Saúde. Déficit de professores e de médicos plantonistas preocupa os integrantes da comissão de Pedro Claro, coordenada pelo advogado José Carlos Dias Neto. Segundo o contador da prefeitura, Júlio César de Franco, o gasto na Saúde é superior a 26% da arrecadação e a secretária de Educação, Maria Laura Rosendo, afirmou que será necessário contratar mais professores para atender à crescente demanda de alunos. Atualmente quase 400 professores trabalham nas escolas municipais e a maior parte do dinheiro investido na Educação é para pagamento salarial. “Existem municípios onde é necessário comprar e distribuir uniformes para os alunos para

poder completar o índice mínimo obrigatório por lei de 25% da arrecadação”, comentou Neto. Outro ponto que chamou a atenção dos integrantes da comissão coordenada por Neto foi o fato de a pasta da Educação também englobar as áreas de Esportes e Cultura. “Fica uma pasta pesada”, comentou Neto. “Concordo que o esporte faz parte da educação, mas acredito que a área poderia receber mais projetos já que os alunos são muitos receptivos a esses tipos de projetos, é uma coisa a ser repensada”, disse o professor José da Silva Coelho Neto, que faz parte da comissão do prefeito eleito. A situação da Saúde também preocupou os integrantes da comissão de Pedro Claro. A pasta está sob responsabilidade do diretor de Saúde, Tarcísio Silvério de Almeida desde julho, quando o então secretário João Evangelista de Melo foi exonerado. Todos os médicos plantonistas que atendem no Pronto Socorro (PS) foram contratados por meio de chamamento público e trabalham em caráter provisório. De acordo com o chefe de gabinete

da prefeitura, Joel Rauber, nenhum deles reside do município. “Hoje em dia qualquer pessoa pode usar um celular para registrar um problema no atendimento no PS e isso espanta os médicos da cidade que não querem vincular seus nomes aos problemas da Saúde no município”, justificou Rauber. Durante a reunião, a prefeita Maria Ana abriu a porta que dá acesso ao seu gabinete e, dali mesmo, cumprimentou rapidamente a todos. Cargos comissionados O coordenador da comissão de Pedro Claro, José Carlos Dias Neto, também questionou sobre os cargos comissionados na gestão da prefeita Maria Ana Pombo. São 49, ao todo, sendo que apenas 17 não fazem parte do quadro de servidores municipais concursados. O gasto com os salários dos 49 cargos de confiança é de R$ R$ 167 mil. Segundo a prefeita Maria Ana Pombo, quando assumiu o cargo, em 2009, havia 147 cargos comissionados herdados da administração do próprio Pedro Claro. Neto pediu informações sobre 52 itens da administração petista.

“Vamos passar o máximo de informações possíveis para que não haja prejuízo para a população com a mudança no governo”, afirmou Rauber. “Acredito que encontraremos uma situação bem melhor que a herdada pelo prefeito Pedro Claro quando assumiu em 2007, onde havia um quadro caótico na contabilidade e diversos pagamentos em atraso”, disse Neto, se referindo à administração anterior do então prefeito José Ritti Filho, cassado naquele ano por desvio de recurso público. A próxima reunião entre as comissões foi marcada para o dia 28 de novembro, quandoosintegrantesda comissão do prefeito eleito, formada por Jorge Garrido, José da Silva Coelho Neto, Alexandre Jesus Levatti e Elcio Batista Almeida, além do coordenador Neto, já terão analisado a documentação solicitada. A comissão da prefeita Maria Ana Pombo é coordenada pelo chefe de gabinete, Joel Rauber e composta também por Maria Laura Braga Rosendo, Tarcísio Silvério de Almeida, José Ricardo Mariano e Júlio César de Franco.

AGRICULTURA

Acenpp reivindica formação de técnicos e tecnólogos em cafeicultura Da Assessoria

A “nova cafeicultura do Norte Pioneiro do Paraná” necessita de investimentos públicos na qualificação dos profissionais que darão o suporte aos produtores na busca pela excelência da qualidade do café. Essa foi a principal reivindicação do presidente da Associação de Cafés EspeciaisdoNortePioneirodoParaná–ACENPP-,LuizRobertoSaldanha Rodrigues, feita na presença do secretário de estado da Agricultura, PecuáriaeAbastecimento,Norberto Ortigara, e dos deputados Abelardo Lupion(Federal)ePedroLupion(Estadual), durante a solenidade oficial de abertura da Ficafé 2012. Rodrigues reivindica, em nome dos cafeicultores da região, a criação de cursos para a formação de técnicos e tecnólogos em cafeicultura na unidade do Instituto Federal de Jacarezinho. O presidente da ACENPP pleiteia ainda a formação de degustadores e classificadores (Q-Graders) de café especializados no sistema da SCAA, sigla em inglês da Associação Americana de Cafés Especiais, e também a contratação de um maior número de extensionistas pelo Instituto Emater. Os extensionistas – engenheiros agrônomos e técnicos agrícolas – são essenciais para levar conhecimento e inovação tecnológica até as propriedades rurais. Ortigara reconhece que o Estado está devendo a contratação

de 20 a 30 novos extensionistas e informou que encaminhará à Assembleia Legislativa, em alguns dias, projeto de lei que regulamenta as carreiras dos extensionistas. “Espero que na virada do ano possamos realizar concurso público para contratar esses técnicos. Graças à sensibilidade do governador Beto Richa estamos recompondo os quadros de profissionais da SEAB e dos órgãos a ela subordinados [Instituto Emater e Instituto Agronômico do Paraná – IAPAR]”, disse o secretário, que aproveitou a oportunidade para informar que está investindo R$ 2,5 milhões em 300 unidades demonstrativas – propriedades rurais dedicadas à cafeicultura que receberão manejo adequado nas lavouras “para servirem de modelo, de vitrine, e demonstrar na prática a viabilidade e o retorno do investimento”, explicou o secretário. Em relação aos profissionais da degustação (Q-Graders), Ortigara destacou que estão sendo capacitados novos degustadores de campo, pelo sistema tradicional, no centro do IAPAR em Londrina. “Comprometo-me aqui a disponibilizar recursos e apoio para a formação de 'Q-Graders', é um projeto que precisa ser construído, mas vocês podem contar comigo”, assentiu. Técnicos e tecnólogos em cafeicultura “Estou orgulhoso, e não volto de Brasília sem conseguir alcançar esse objetivo. Vocês já me deram a

missão e estão autorizados a marcar com o representante do Instituto Federal Gustavo [Vilani] para que na próxima semana já possamos levar a Brasília o pleito e alocar os recursos necessários [no Orçamento Geral da União] para a criação dos cursos de Técnico e Tecnólogo em Cafeicultura”, propôs o deputado federal Abelardo Lupion (Democratas), durante a solenidade. Os cursos técnicos têm duração de um ano e meio, no mínimo, mas a média de duração é dois anos. Já os cursos para a formação de tecnólogos conferem título de curso superior, e têm duração entre dois anos e três anos e meio. “O caminho que vocês mostraram [com o projeto Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná] vai incentivar que outros produtores de outras culturas possam buscar o mesmo desempenho, tenham a mesma ousadia e coragem que vocês tiveram em nos propiciar, hoje, um dia que vai fazer parte da história do Norte Pioneiro do Paraná”, elogiou o parlamentar. Resultados O deputado estadual Pedro Lupion (Democratas) destacou que o trabalho na Assembleia Legislativa, que atua para viabilizar os projetos e ações da SEAB em prol do desenvolvimento do interior, melhorar a vida e as condições de trabalho do homem do campo, já estão apresentando resultados satisfatórios. “A contratação de

novos extensionistas, o novo plano de carreira para o Instituto Emater, a criação da Agência de Defesa Agropecuária, foram e são desafios imensos enfrentados pelo governador Beto Richa, e que são de suma importância para melhorar não só a cafeicultura mas toda a produção do nosso Estado”, elencou. Pedro Lupion também elogiou o trabalho da Acenpp e dos parceiros, como a certificação das propriedades, a Indicação Geográfica de Procedência – a primeira do Paraná e a terceira do Brasil, o selo de qualidade, que contribui muito para melhorar os ganhos dos produtores. “São ações que compõem um ferramental de marketing que aumenta o preço pago ao produtor pelo café, que passa a ter garantia de qualidade do produto. Nós aplaudimos as iniciativas e estamos à disposição na Assembleia”, concluiu o deputado. A solenidade de abertura da FICAFÉ contou também com as presenças da prefeita de Jacarezinho, Tina Toneti; do presidente do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Florindo Dalberto; do presidente do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Rubens Niederheitmann; de prefeitos, prefeitos eleitos, secretários municipais, vereadores e lideranças regionais. O prefeito eleito de Jacarezinho, Dr. Sérgio Faria (Democratas), e seu vice, José Carlos Molini, também participaram do evento máximo da cafeicultura paranaense.


A-4 Geral

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 13 de novembro de 2012

Faculdades e Universidades abrem inscrições para vestibular

Jivago França

ENSINO SUPERIORInstituições particulares encerram inscrições este mês e preparam provas para dezembro. Uenp muda vestibular para janeiro de 2013 Aline Damásio

Com a aproximação do fim do ano começa também a correria dos vestibulares e processos seletivos das instituições de ensino superior da região. A maioria das faculdades e universidades já iniciou o processo de inscrição com provas presenciais e agendadas previstas para o início de dezembro. As inscrições para o vestibular de verão da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) vão até 6 de dezembro com vagas para os 23 cursos nos turnos integral, vespertino e noturno, ofertados nos campus de Jacarezinho, Bandeirantes e Cornélio Procópio. Nesta edição, as provas que normalmente são feitas em dezembro foram transferidas para os dias 20 e 21 de janeiro de 2013. No total, a universidade ofertará 1.400 vagas, das quais 1.260 serão preenchidas pelas provas tradicionais e 140 através do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012. As inscrições podem ser feitas somente pelo site www.uenp. edu.br. A taxa é de R$ 102. O resultado final do vestibular está previsto para 1º de fevereiro, com matrícula entre os

dias 6 e 8 do mesmo mês. Vizinha à região norte paranaense, a cidade paulista de Ourinhos sedia duas faculdades onde centenas de estudantes procuram pelo ensino superior. Nas Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO), o vestibular está previsto para o dia 2 de dezembro com 14 cursos disponíveis. As inscrições se encerram no fim deste mês, no dia 28 e podem ser feitas no site da instituição no www.fio.edu.br/vestibular ou pelo telefone: 08007705788 com custo de R$50. Na Faculdade Estácio de Sá, também em Ourinhos, as inscrições para o vestibular vão até 8 de março de 2013. A instituição oferecerá o vestibular agendado, quando o estudante escolhe a data que vai fazer a prova, e a avaliação tradicional, marcada para os dias o dia 08 de dezembro, 12 de janeiro, 02 de fevereiro e 09 de março de 2013. A faculdade oferece cinco cursos de graduação (Administração, Direito, Educação Física, Fisioterapia, Enfermagem e Farmácia) e dois técnicos (Gestão de Recursos Humanos e Redes de Computadores). As aulas têm previsão de início em fevereiro e a taxa de inscrição é de R$25.

A Faculdade do Norte Pioneiro (Fanorpi) em Santo Antonio da Platina abriu este mês as inscrições para o Vestibular de Verão 2013, marcado para o dia 25 de novembro. Ao todo, são nove opções de cursos: Administração, Marketing, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Design de Moda, Direito, Publicidade e Propaganda, Pedagogia e Jornalismo. Os cursos de Administração, Direito e Pedagogia contam com turmas no período diurno. As inscrições seguem abertas até 23 de novembro. A ficha de inscrição pode ser preenchida pelo site da instituição www.fanorpi.com.br ou na secretária da faculdade.

FIO divulga seus cursos por meio de um balão que visitou toda a região

Confira na grade os cursos disponíveis em cada instituição: UENP

Administração Agronomia Ciências Contábeis Ciências Biológicas Ciências Econômicas Ciência da Computação Sistemas de Informação Geografia Matemática Medicina Veterinária Pedagogia Direito Educação Física Enfermagem Fisioterapia Filosofia História Letras Português/Inglês Letras Português/Espanhol Letras Português/Literatura

Estácio de Sá FIO

Administração Agronomia Arquitetura e Urbanismo Artes Ciências Biológicas Ciências Contábeis Direito Enfermagem Farmácia Geografia Medicina Veterinária Pedagogia Psicologia Sistemas de Informação

12/11/12

CÂMBIO

12/11/12

DÓLAR COMERCIAL

INDICE BOVESPA Baixa: 0,51%

57.064 pontos

Volume negociado: R$ 3,94 bilhões 58.209 59.458 58.517 57.524 57.357 57.064

Alta: 0,24% Compra Venda

EURO

Var. novembro: +1,08% R$ 2,050 R$ 2,052

DÓLAR PTAX (Banco Central)

DÓLAR PARALELO

05/11 06/11 07/11 08/11 09/11 12/11

Ações Petrobrás PN Vale PNA Bradesco PN Brasil ON Copel PNB Cesp PNB MRV ON Tim Part ON

% -1,64 -0,83 -0,65 -0,86 -5,21 -6,52 -2,91 +2,86

R$ 20,44 36,03 31,99 20,77 26,40 16,05 10,34 7,92

12.816,77 5.767,27 7.168,76 8.676,44

+0,01 -0,04 +0,07 -0,93

BOLSAS NO MUNDO Dow Jones Londres Frankfurt Tóquio

%

OURO - BM&F

var. dia

12/11

-0,48%

R$ 114,00 /grama

IR BASE (R$) Até 1.637,11 De 1.637,12 até 2.453,50 De 2.453,51 até 3.271,38 De 3.271,39 até 4.087,65 Acima de 4.087,65

NOVEMBRO Alíquota Parc. a % deduzir 7,5 122,78 15 306,80 22,5 552,15 27,5 756,53

Deduções: a) Assalariados: 1-R$ 164,56 por dependente; 2 - pensão alimentícia; 3 - contribuição à Prev. Social; 4 - R$ 1.637,11 por aposentado a partir de 65 anos; 5 - contribuições à previdência privada e aos Fapi pagas pelo contribuinte; b) Carne Leão: itens de 1 a 3 mais as despesas escrituradas no livro-caixa.

SELIC/IR IR 2012 - A oitava parcela do IR 2012 vence

em 30/11, com incidência de juros Selic de 4,90%. MÊS TAXA SELIC Ago/12 0,69% Set/12 0,54%

MÊS TAXA SELIC Out/12 0,61% *Nov/12 1,00%

*No mês corrente a Selic é sempre 1,00% Indicadores Econômicos: elaboração da agência Dossiê:Dinheiro. Fone: (41) 3205-5378

Var. novembro: +0,46% R$ 2,00 R$ 2,17

DÓLAR TURISMO Estável Compra Venda

Baixa: 0,13% Compra Venda

Var. novembro: -1,15% R$ 2,6034 R$ 2,6045

EURO TURISMO

Baixa: 0,18% Var. novembro: +0,80% Compra R$ 2,0470 Venda R$ 2,0476 Estável Compra Venda

Var. novembro: +0,47% R$ 2,005 R$ 2,145

Baixa: 0,36% Compra Venda

Var. novembro: -0,72% R$ 2,51 R$ 2,74

OUTRAS MOEDAS X REAL Iene Libra esterlina Peso argentino

R$ 0,0258 R$ 3,25 R$ 0,43

US$ 1 É IGUAL A: Iene Libra esterlina Euro

79,40 0,6298 0,7862

ÍNDICES DE INFLAÇÃO Índices em % INPC (IBGE) IPCA (IBGE) IPCA-15 (IBGE) IPC (FIPE) IPC (IPARDES) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPA-DI (FGV) IPC-DI (FGV) INCC-DI (FGV)

mai 0,55 0,36 0,51 0,35 0,50 1,02 0,91 0,91 0,52 1,88

jun 0,26 0,08 0,18 0,23 0,07 0,66 0,69 0,89 0,11 0,73

jul 0,43 0,43 0,33 0,13 0,16 1,34 1,52 2,13 0,22 0,67

REAJUSTE ALUGUÉIS Índice INPC (IBGE) IPCA (IBGE) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV)

set 1,0539 1,0524 1,0772 1,0804

out 1,0558 1,0528 1,0807 1,0817

Fanorpi

Administração Marketing Ciências Contábeis Ciências Econômicas Design de Moda Direito Publicidade e Propaganda Pedagogia Jornalismo

Mercado Agropecuário

Indicadores Econômicos BOVESPA

Administração Direito Educação Física Enfermagem Farmácia Fisioterapia Rede de Computadores Gestão de Recursos Humanos

nov 1,0599 1,0545 1,0752 1,0741

* Correção anual. Multiplique valor pelo fator acima

PREVIDÊNCIA

ago 0,45 0,41 0,39 0,27 0,36 1,43 1,29 1,77 0,44 0,26

set 0,63 0,57 0,48 0,55 0,80 0,97 0,88 1,11 0,54 0,22

out 0,71 0,59 0,65 0,80 0,50 0,02 -0,31 -0,68 0,48 0,21

ano 4,85 4,38 4,49 3,59 4,50 7,12 7,12 8,15 4,58 6,59

12m 5,99 5,45 5,56 4,85 5,53 7,52 7,41 7,92 5,97 7,47

OUTROS INDICADORES set out nov BTN + TR 1,570040 1,570040 1,570040 TJLP (%) 5,50 5,50 5,50 Sal. mínimo 622,00 622,00 622,00 FGTS (%) 0,2589 0,2466 0,2466 TAXA SELIC ANUAL: 7,25%

COMPETÊNCIA OUTUBRO

Vencimento: empresas 20/11 e pessoas físicas 16/11. Após multas de 4% a 100% e juros (Selic)

Empresário/empregador

Facultativo

Contribui com 11% sobre o pró-labore, entre R$ 622,00 (R$ 68,42) e R$ 3.916,20 (R$ 430,78), através de GPS.

Contribui com 20% sobre qualquer valor entre R$ 622,00 (R$ 124,40) e R$ 3.916,20 (R$ 783,24), através de carnê.

Autônomo

Assalariados

1) Quem só recebe de pessoas físicas: recolhe por carnê 20% sobre os limites de R$ 622,00 (R$ 124,40) a R$ 3.916,20 (R$ 783,24). 2) Quem só recebe de pessoas jurídicas: a empresa recolhe 11% sobre o máximo de R$ 3.916,20 (R$ 430,78) e desconta do autônomo. 3) Quem recebe de jurídicas e físicas: têm desconto de 11% sobre jurídicas, até R$ 3.916,20 (R$ 430,78). Se não atingir este teto, recolhe 20%, via carnê, sobre a diferença até R$ 3.916,20. 4) Aut. especial: sobre R$ 622,00, recolhe 5% (donas de casa, Lei 12.470/2011) ou 11% (demais especiais), mas a aposentadoria é por idade.

Salários até 1.174,86 De 1.174,87 até 1.958,10 De 1.958,11 até 3.916,20

8,00% 9,00% 11,00%

Empregados domésticos Alíquota % R$ mín R$ máx Empregado 8 a 11 49,76 430,78 Empregador 12 74,64 469,94 Total 20 a 23 124,40 900,72

SALÁRIO FAMÍLIA - NOVEMBRO/2012 Salário de até R$ 608,80 Salário de R$ 608,81 a 915,05

R$ 31,22 R$ 22,00

POUPANÇA, TR

LOTES - ATACADO

Poupança antiga: depósitos até 03/05/12 Nova poupança: dep. a partir de 04/05/12

POUP. ANTIGA Outubro/12 Novembro/12

% 0,50 0,50

ano 5,42 5,95

12 m 6,64 6,58

NOVA POUP. ago Índice

set out nov 0,4675 0,4273 0,4273 0,4134

TR MÊS

% 0,00 0,00

Outubro/12 Novembro/12 Período 9/10 a 9/11 10/10 a 10/11 11/10 a 11/11 12/10 a 12/11 13/10 a 13/11 14/10 a 14/11 15/10 a 15/11 16/10 a 16/11 17/10 a 17/11 18/10 a 18/11 19/10 a 19/11 20/10 a 20/11 21/10 a 21/11 22/10 a 22/11 23/10 a 23/11 24/10 a 24/11 25/10 a 25/11 26/10 a 26/11 27/10 a 27/11 28/10 a 28/11 29/10 a 29/11 30/10 a 30/11 31/10 a 1/12 1/11 a 1/12 2/11 a 2/12 3/11 a 3/12 4/11 a 4/12 5/11 a 5/12 6/11 a 6/12 7/11 a 7/12 8/11 a 8/12 9/11 a 9/12

POUP ANTIGA 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000 0,5000

ano 0,29 0,29

POUP NOVA 0,4273 0,4273 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134

12 m 0,45 0,38 TR 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000

CUB PARANÁ Fonte: Sinduscon/PR e Sinduscons regionais R$/m2 SET OUT %m%ano %12m Paraná 1.069,75 1.071,50 0,16 7,63 8,19 Norte 1.023,54 1.024,46 0,07 5,42 5,96 Noroeste1.042,75 1.046,38 0,35 7,45 7,88 Oeste 1.061,73 1.063,17 0,14 6,58 6,85

SAL. MÍNIMO - PARANÁ Grupo 1 R$ 783,20 Trab.s na agricultura. Grupo 2 R$ 811,80 Serviços administrativos, domésticos e gerais, vendedores e trab. de reparação.

Grupo 3 R$ 842,60 Trab. produção de bens e serviços industriais Grupo 4 R$ 904,20 Técnicos nível médio. * Valores válidos de maio/2012 a abril/2013

12/11/12

SOJA - saca 60kg PRAÇA Paranaguá Ponta Grossa Maringá Cascavel Sudoeste Guarapuava

TRIGO - saca 60kg

R$ 69,00 71,00 70,00 71,00 71,00 70,50

SEM -8,0% -9,0% -7,9% -9,0% -6,6% -8,4%

30 d. -5,5% -6,0% -6,7% -6,6% -6,6% -6,0%

-2,9% 1,6% -1,7% 3,3% 1,7%

2,5% 10,7% 7,3% 8,6% 8,9%

MILHO - saca 60kg Paranaguá Sudoeste Cascavel Maringá Ponta Grossa

33,00 31,00 29,50 31,50 30,50

PRAÇA Curitiba Ponta Grossa Maringá Cascavel

R$ 39,50 39,00 39,00 38,50

SEM 0,0% 0,0% 0,0% 0,0%

30 d. 1,3% 1,3% 1,3% 1,3%

INDICADORES CEPEA/ESALQ PRODUTO Bezerro (1) Boi gordo (2) Café (3) Algodão (4)

R$ DIA MÊS 709,18 -1,54% -1,19% 98,08 0,19% 0,89% 364,84 1,86% -0,41% 154,81 0,03% -1,23%

1- sc 50Kg, com impostos, posto usina SP; 2 -média à vista da arroba no Estado de SP; 3 - valor à vista saca 60kg posto SP Capital, arábica, bica corrida, tipo 6; 4 - em pluma, cent/R$ por libra-peso (453 gr), posto SP Capital.

Soja, milho e trigo: fonte Dossiê:Dinheiro; Cepea/Esalq: mais informações em www.cepea.esalq.usp.br

PREÇO AO PRODUTOR Produto

unidade

SOJA

saca 60 kg

média PR - R$ 68,08

12/11/12 var. diária -1,8%

var. 7 dias -0,8%

var. 30 dias 0,0%

C.Proc. R$ 67,00

Jacar. R$ -

MILHO saca 60 kg 26,35 0,3% 2,1% 8,2% 25,70 25,70 TRIGO saca 60 kg 33,86 0,0% -0,4% 0,9% 33,00 33,00 FEIJÃO CAR. saca 60 kg 131,11 6,5% 7,0% 2,0% BOI GORDO arroba, em pé 96,98 0,0% 1,5% 1,4% 96,00 96,00 SUÍNO kg, vivo 2,91 1,0% 1,7% 5,4% 2,90 3,00 FRANGO kg, vivo 2,19 0,5% 0,5% 1,9% 2,60 CAFÉ BEN. beb. dura, 60kg 324,75 -0,5% -2,8% -6,7% 322,00 325,00 CAFÉ kg, em coco 5,26 0,8% -2,2% -6,6% 5,35 5,20 Fonte: Sima/Deral/Seab. Os preços nas praças referem-se aos valores “mais comuns” apurados

MERCADO FUTURO BOLSA DE CHICAGO (CBOT) SOJA - US$cents por bushel (27,216 kg)

MILHO

Cont. nov/12 jan/13

Cont. dez/12 mar/13

FECH. *DIF. 1 SEM. 1 MÊS 1.411,00 -41,00 -6,2% -7,3% 1.405,00 -46,25 -6,5% -7,7%

12/11/12 - US$cents por bushel (25,4 kg)

FECH. *DIF. 1 SEM. 1 MÊS 718,00 -20,75 -2,4% -4,6% 722,25 -19,75 -2,1% -4,1%

FARELO - US$ por tonelada curta (907,2kg)

TRIGO - US$cents por bushel

dez/12 jan/13

dez/12 mar/13

431,40 -18,30 426,70 -18,70

-8,0% -8,1%

-7,3% -7,1%

(25,4 kg)

857,75 -28,75 -1,0% 872,50 -29,00 -0,8%

0,1% 0,4%

*Diferença sobre dia anterior. 1,00 ponto = US$ 0,01 na soja, milho e trigo e US$ 1,00 no farelo

BOLSA DE NOVA YORK (NYBOT) CAFÉ - US$cents/libra peso (0,453 kg)

ALGODÃO

Cont. dez/12 mar/13

Cont. dez/12 mar/13

FECH. 153,05 158,20

*DIF. 1 SEM. 1 MÊS 3,15 1,4% -5,3% 2,65 1,5% -4,8%

12/11/12 - US$cents/libra peso (0,453 kg)

FECH. 70,88 71,20

*DIF. 1 SEM. 1 MÊS 1,30 0,7% -0,7% 0,76 -0,6% -1,0%

*Diferença s/ dia anterior. 1,00 ponto = US$ 0,01 no café e algodão.

BOLSA DE MERCADORIAS DE SÃO PAULO (BM&F) MILHO - R$/saca 60 kg SOJA FINANCEIRO - US$ saca 60 kg Cont. mar/13 mai/13

C 31,20 29,60

VP -0,41 -1,20

CN CA 15 132 172 1.955

BOI GORDO - R$/arroba nov/12 dez/12

98,50 99,39

-0,16 -0,21

Cont. nov/12 jan/13

C 33,55 33,65

VP -0,09 -0,48

12/11/12 CN CA 334 3.090 1.672 5.448

CAFÉ - US$/saca 60 kg (arábica) 615 7.515 334 5.408

dez/12 196,60 mar/13 201,75

4,65 4,05

520 231

4.225 3.770

C-cotação de fechamento (ajuste diário); VP-variação diária (1 ponto = US$ 1,00 ou R$ 1,00); CN - contratos negociados no dia; CA-contratos em aberto.


Cidades A-5

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 13 de novembro de 2012

Número de homicídios cai 36%, mas crimes bárbaros assustam população S.A.PLATINA Objetivo das autoridades é evitar repetição de alto número de homicídios de 2011, que terminou com 12 vítimas

Celso Felizardo

Ap ó s u m an o re l at i vamente tranquilo, dois assassinatos bárbaros que o c or re r a m n o s ú lt i m o s dias chocaram a população de Santo Antônio da Platina. Enquanto a polícia ainda investiga quem matou a professora Aline Messias, 26, na madrugada de sexta-feira, na Platina, duas pessoas foram presas por matar a facadas, na m a d r u g a d a d e s á b a d o, Moacir Anselmo, 28, no Dist r ito do Monte Re a l (leia mais sobre os casos na página A6). Os crimes acenderam a lu z d e a l e r t a d a s au tor id ades. O obj et ivo é impedir que o número de homicídios se aproxime do registrado no ano passado,

quando 13 pessoas foram mortas no município. Neste ano, as polícias Civil e Militar registraram sete assassinatos, quatro a menos se comparado ao mesmo período do ano passado, queda de 36%. De acordo com o delegado Fátimo de Siqueira, nenhum dos dois crimes está ligado a uma onda de violência. “Foram mortes isoladas. As investigações levam a crer que o primeiro assassinato foi passional, enquanto o outro, já solucionado, foi por motivo banal, dívida de R$ 30, sem relação com drogas”, conta. Siqueira explica que o cenário é diferente daquele enfrentado pela polícia em Londrina, por exemplo. “L á aconte ce um guerra de gangues, d e g r up o s r i v a i s . Aq u i , este ano, a violência relacionada com o tráf ico de drogas, por acerto de contas, diminuiu. Crimes isolados são muito difíceis de prevenir, pois são inesperados, geralmente surgem de uma discussão de momento”, explica. O c o m a n d a nt e d a 4 ª Companhia do 2º Batalhão da Polícia Militar, capitão Márcio Jaquetti, destaca a queda do número de homicídios pede a colaboração da população para que denuncie situações suspeitas. “Como a polícia não pode estar em todos os lugares

ao mesmo tempo, a denúncia anônima é muito importante para nos auxiliar”, ressalta. A denúncia pelo 190 é segura e gratuita. Andirá Com população menor, 22 mil habitantes, Andirá lidera o ranking proporcional de homicídios no ano no Norte Pioneiro. Foram seis vítimas desde 1º de janeiro. A cidade, localizada às margens da BR-369, faz par te da rota do tráf ico de drogas e é considerada ponto crítico pelas autoridades de Segurança Pública. A Organização das Nações Unidas preconiza epidemia mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes. Proporcionalmente, o número de assassinatos em Andirá está quase três vezes acima deste patamar. Norte Pioneiro De acordo com dados do relatório da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), até setembro, foram 26 assassinatos no Norte Pioneiro, 18 na área da 12ª Subdivisão Policial ( SDP ) d e Ja c are z i n h o e seis em Andirá (11ª SDP d e C or n é l i o P ro c ó pí o ) . Ja c are z i n ho ap are c e e m terceiro lugar, com t rês mortes, Cambará (2), Ibaiti (2), e Pinhalão, Carlópolis, Ribeirão do Pinhal, Salto do Itararé, Siqueira Campos, Tomazina, Wenceslau Braz e Ribeirão Claro, com uma cada.

 RURAL

Campanha quer reduzir homicídios por motivo banal

O Conselho Nacional do Ministér io Público (CNMP) lançou na semana passada a camp a n h a “C o n t e a t é 1 0 . Paz. Essa é a atitude”. A iniciativa tem o objetivo de estimular a reflexão sobre homicídios cometidos por impulso e por motivos fúteis, que passam de 50% na maioria dos Estados. Inédito, o l e v a nt a m e nt o f o i e l a borado pelo CNMP a partir de dados das Secretarias de Segurança Pública. O re c or t e pre t e n d e identificar, dentre o total de assassinatos com cl ass i f i c a ç ã o d e mot i vos, a proporção dos decorrentes de ações por impulso. Em alguns estados, esse número é superior a 50%. A campanha foi idealizada no âmbito da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública ( E n a s p ) , re s u lt a d o d e parceria entre o CNMP, o Conselho Nacional de Justiça e o Ministério da Justiça. Os comerciais da campanha são estrelados por atletas renomados - os campeões mundiais de MMA Anderson S i l v a e Ju n i or C i g a n o

CONTE ATÉ DEZ. A RAIVA PASSA. A VIDA FICA. PAZ. ESSA É A ATITUDE.

Campanha com Anderson Silva visa diminuir homicídios fúteis Cartaz_Externo.indd 2

e o s ju d o c a s c amp e õ e s olímpicos Leandro Guilheiro e Sarah Menezes –, que participam da iniciativa sem cobrar cachê. O ministro da Justiça, Jo s é E du ard o C ard oz o, ressaltou que a cultura da violência é difícil de ser combatida e que o cenário só pode ser alterado por meio da integração

19/10/12 15:44

entre o governo e a sociedade. Uma das ações qu e c ont r i bu e m p ar a a re du ç ã o d e h om i c í d i o s comet idos p or impu ls o ou por motivos fúteis, segundo ele, é a Campanha do Desarmamento. “ Ter uma arma ao lado, muitas vezes, faz com que as pessoas não contem até dez”. (com assessoria MP).

 COOPERATIVA

Maurício recebe Patrulha Sicredi inaugura primeira unidade Mecanizada em Ribeirão Claro de atendimento em Curitiba Da Assessoria

Equipamentos chegaram na quinta-feira (8), entre eles um trator e uma roçadeira Da Assessoria

O prefeito reeleito de Ribeirão Claro, Geraldo Maurício Araújo (PV) recebeu na última quinta-feira (8) um trator e uma roçadeira hidráulica articulada. Os equipamentos fazem parte do programa Patrulha Mecanizada e foram adquiridos através de uma emenda parlamentar do deputado Abelardo Lupion (DEM) no valor total de R$ 400 mil. Uma grade aradora (Rome) e um caminhão truck com c a ç amb a t amb é m for am comprados pela prefeitura e c h e g a m n a s próx i m a s semanas. O caminhão ainda está sendo preparado pela concessionária e o revendedor não tinha a grade à pronta entrega no momento em

que a licitação foi concluída. A grade estará à disposição da prefeitura em meados de dezembro, segundo estimativa do revendedor, enquanto o caminhão tem entrega agendada para e próxima quarta (14). Os equipamentos serão usados para preparo de solo, transporte de calcário, conservação das estradas e adequações nas propriedades rurais. A Patrulha Rural é uma reivindicação do prefeito Maur ício p ara mel horar as condições dadas aos agricultores do município, aumentando o apoio dado pela prefeitura. As aquisições também ajudarão na manutenção das estradas r urais. C om a ro çadeira hidráulica articulada, servidores da s ecretaria de

obras farão a conservação das estradas vicinais, agilizando o escoamento da produção. S e g u n d o o s e c re t ár i o de Agricultura, Pecuária e Pesca, Rogério Alves Silva, os equipamentos beneficiarão o produtor. “O objetivo é dar mais agilidade e melhorar ainda mais o atendimento ao produtor”, resumiu. Para o prefeito Geraldo Maurício Araújo, a compra representa mais um passo para o fortalecimento da f rot a mu n i c ip a l. “Agor a contamos com três caminhõ es caçamba novos para ser vir o município”, declarou. “Vamos continuar dando todo o apoio aos agricultores e pecuaristas de Ribeirão Claro”, concluiu.

O Sicredi acaba de inaugurar uma nova unidade de atendimento em Curitiba. O empreendimento, que fica na Rua Marechal Deodoro, 869, esquina com a Rua Tibagi, está operando com o modelo de livre admissão, com o qual passa a atender toda a população de Curitiba. Assim, o Sicredi pode oferecer sua completa gama de produtos, como cartões, seguros, empréstimos, consórcio, investimentos, entre outros, a todos os moradores da capital paranaense. As cooperativas de crédito são uma opção em relação aos bancos tradicionais. “Elas são sociedades de pessoas e não de capital. Além disso, o poder de decisão é dos associados”, explica o presidente da Central Sicredi PR/SP,

Manfred Dasenbrock. Segundo o WOCCU (Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito), do qual Dasenbrock é membro, existem mais de 51 mil cooperativas de crédito no mundo. Outra diferença é que o objetivo principal é prestar serviço aos cooperados, que são sócios do negócio. Ao final de cada ano fiscal uma parte do lucro é dividida entre os associados e a outra é investida na região na qual a cooperativa está inserida. Atualmente, 7,8% da população economicamente ativa do mundo é associada a uma cooperativa de crédito, ou seja, mais de 196 milhões de pessoas. Atualmente, 39 cooperativas fazem parte da Central Sicredi PR/SP, totalizando mais de 400 unidades de atendimento, 534 mil as-

sociados e R$ 7,1 bilhões em ativos totais. As sobras obtidas nas operações são devolvidas ao capital social dos associados, seguindo o modelo de atuação do Sicredi. Sobre o Sicredi O Sicredi é um sistema composto por 113 cooperativas de crédito, integradas horizontal e verticalmente. A integração horizontal representa a rede de atendimento (mais de 1.100 pontos), distribuída em 10 Estados* - 905 municípios. No processo de integração vertical, as cooperativas estão organizadas em quatro Cooperativas Centrais, uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo, que controla as empresas específicas que atuam na distribuição de seguros, administração de cartões e de consórcios. Mais informações no site sicredi.com.br.

 FESTA

Rodeio encerra 14°Festa do Peão de Boiadeiro em Abatiá Da Redação

Abatiá encerrou neste último fim de semana, a 14° Festa do Peão de Boiadeiro, que encerrou as comemorações do aniversário de 65 anos da cidade. O tradicional evento contou com praça de alimentação, parque de diversão e shows, e teve como principal atração o rodeio profissional

em touros e cavalos. A locução das montarias foi coordenada por Waltinho dos Santos e Roberval Martins. Shows das duplas Davi e Fernando, João Márcio e Fabiano e da cantora a sertaneja Naiara Azevedo animaram as quatro noites de festa. Apesar da chuva, centenas de visitantes participaram da festa que se encerrou no domingo, 11, com

apresentação gratuita da dupla Ezequiel e Eduardo. A final do rodeio teve como premiação para montaria em cavalos R$5 mil p ara o pr imeiro lugar e R$2 mi l p ara a s egunda colocação. Já para o rodeio em touros, o peão que conseguiu o primeiro lugar teve como prêmio R$5mil e os demais concorrentes valores de R$2mil a R$500.


cmyb

A-8 Geral

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 13 de novembro de 2012

Richa lança programa para recuperar estradas rurais

AEN

PARANÁPatrulha no Campo cede máquinas e oferece suporte técnico para melhorar trafegabilidade no meio rural e facilitar acesso a serviços e escoamento de safra Agência Estadual

O governador Beto Richa lançou ontem, 12, no Palácio Iguaçu, o programa Patrulha do Campo, que irá repassar máquinas e equipamentos a consórcios de municípios para recuperação e modernização de estradas rurais. Trinta patrulhas, de um total de 60 que serão adquiridas pelo Estado até 2014, já estão à disposição das prefeituras. Na solenidade realizada em Curitiba, três consórcios municipais firmaram convênios com o Estado, dois da região Noroeste e um do Centro-Oeste paranaense. Além de maquinário, o governo vai dar suporte às prefeituras na elaboração de projetos técnicos e de engenharia para a recuperação as estradas. Inicialmente, o programa aten-

NOVO CONCEITO

O secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, explica que as patrulhas vão instituir um novo conceito de construção e manutenção de estradas rurais no Estado, em integração com as lavouras. “Não adianta ter uma estrada perfeita se no seu entorno existe uma lavoura mal conservada que joga água em seu leito, provocando erosão”, explica. De acordo com Ortigara, o projeto ajuda a promover a

derá cerca de 200 municípios, com o aporte de R$ 110 milhões. Cada patrulha é composta por escavadeira, trator de esteira, pá-carregadeira, motoniveladora, rolo-compactador, caminhão-comboio, caminhonete, carreta para o transporte dos equipamentos e cinco caminhões basculantes. Com o trabalho prévio de engenharia, o objetivo é reduzir os impactos ambientais e reduzir gastos futuros para conservação e manutenção das vias não pavimentadas. “As obras de adequação e melhoria dessas vias têm sido a maior demanda por parte dos municípios ao governo do Estado. Estamos cumprindo um compromisso assumido com os prefeitos e renovando a frota de máquinas, que estava sucateada. Queremos fortalecer a agricultura

e a pecuária, a base da economia paranaense”, disse Richa. De acordo com Richa, ao Patrulha no Campo se somam outras iniciativas já em execução para apoiar os municípios na tarefa de manter estradas rurais, como o repasse que óleo diesel a pavimentação poliédrica (com pedras irregulares) de trechos prioritários. “O Estado se aproxima cada vez mais dos municípios para melhorar a vida das pessoas que moram no Interior e que tanto contribuem para o crescimento do Paraná”, disse Richa. O Patrulha do Campo será coordenado pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento e executado pela Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar). As prefeituras devem se responsabilizar pelos operadores de máquinas.

conscientização das comunidades sobre a necessidade de conservação dos recursos naturais, especialmente a água e o solo, como condição básica para a melhor conservação das estradas rurais. “Estamos reescrevendo o pacto federativo com o apoio do governo aos municípios. É uma forma de reduzir o custo para o trabalhador rural e permitir que a riqueza fique no campo”, avaliou Ortigara. Ele afirmou que o produtor paranaense gasta quatro vezes

mais que a Argentina e os Estados Unidos, maiores concorrentes do Estado no mercado mundial de alimentos, para enviar uma tonelada de soja até o porto para exportação. “Com integração, estamos mudando esse cenário e oferecendo condições de infraestrutura aos produtores”, disse secretário. Com o repasse das patrulhas, ele estima que no mínimo 5 mil quilômetros por ano de estradas rurais sejam revitalizadas.

Segundo Richa, governo vai dar suporte às prefeituras em projetos técnicos e de engenharia

A Secretaria da Infraestrutura e Logística e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) cedem os equipamentos

e vão capacitar os operadores de máquinas. Também serão responsáveis pela elaboração dos projetos de readequação.

AVALIAÇÃO Cerca de 25 municípios, integrantes do consórcio da Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam), assinaram o convênio para receber as obras. De acordo com Fábio D’Alécio, presidente da Comcam e prefeito de Ubiratã, os municípios têm grandes dificuldades de conservar estradas rurais. “Sozinhos teríamos dificuldades, mas com o apoio do governo vamos agora executar obras que estavam atrasadas”, disse o prefeito. Também assinaram o termo o prefeito de Paranavaí, Rogério Lorenzetti, representando municípios da região Arenito Caiuá, e Cesar Augusto Bovino, de Rio Bonito do Iguaçu, que lidera o consórcio envolvendo prefeituras da região do Cantuquiriguaçu. O presidente do Sistema Ocepar, João Paulo Koslovski, também avaliou positivamente o programa do governo estadual e disse que o investimento nas estradas rurais será fundamental para reduzir os custos dos produtores. “Iremos assim diminuir o risco Brasil e atender uma das principais ne-

cessidades dos agricultores”, disse ele. Além de prefeitos, estiveram presentes na cerimônia deputados estaduais, federais e vereadores. O Governo do Estado está repassando cerca de R$ 7 milhões por ano para a Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar) para cobrir gastos de custeio e manutenção da equipe técnica do programa Patrulha do Campo. A Secretaria de Agricultura vai investir outros R$ 3,57 milhões em obras adicionais de estradas em sete consórcios. Além disso, outros R$ 30 milhões, em recursos do Programa Pró-Rural, que estão sendo repassados pelo Banco Mundial, serão aplicados na compra de outros nove conjuntos de equipamentos para a recuperação de estradas. A solenidade contou com a presença do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado estadual Valdir Rossoni, com o líder do governo no legislativo estadual, deputado Ademar Traiano, além de diversos parlamentares, prefeitos e outras autoridades.

TRAFEGABILIDADE O estado do Paraná possui 110 mil quilômetros de estradas rurais, por onde passam 30 milhões de toneladas de grãos por ano e um grande volume de frangos, suínos, bovinos, leite, madeira, hortaliças, insumos agrícolas, entre outros produtos do meio rural. A trafegabilidade também é fundamental para o bom funcionamento do transporte escolar, do acesso aos serviços de saúde, lazer e para o desenvolvimento econômico e social dos municípios. O secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, explica que a manutenção das estradas rurais é de competência dos municípios, mas as prefeituras não têm conseguido arcar com as obras. “O Estado age para dar suporte e garantir as condições aos produtores de escoar suas safras”, afirmou o secretário. Ele citou outros investimentos da secretaria para corrigir os gargalos de infraestrutura, como a construção de pontes, ferrovias, aeroportos, duplicação de estradas e ampliação dos portos.

cyan magenta yellow black


cmyb

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 13 de novembro de 2012

Cultura

B-1

www.tribunadovale.com.br

Guilherme Arantes encerra o Fejacan 2012 com teatro lotado FESTIVALDurante o show, o cantor e compositor relembrou seus maiores sucessos Da Assessoria

Quem compareceu na noite desta sexta- feira, 09, no Cine Iguaçu de Jacarezinho para acompanhar a segunda e última noite de apresentações do Festival Jacarezinhense da Canção (Fejacan), não irá se esquecer da alta qualidade das letras e melodias das canções apresentadas pelos músicos participantes e também do show de encerramento com o cantor e compositor Guilherme Arantes, que, com seu teclado, tocou e cantou seus maiores sucessos , contagiando toda a plateia. Logo no início, o músico falou da importância dos festivais de música, e afirmou que este tipo de evento nunca deve acabar. Sua trajetória como compositor conta com músicas eternizadas como temas de novelas, e participações nos grandes festivais do país, ao lado de personalidades de renome como Caetano Veloso, Gal Costa, entre outros da MPB. “É muito bom, ainda hoje, poder participar de um Festival, temos que dar continuidade a este tipo de evento, que valoriza a criação da música de qualidade, com letras pensantes e que desperta

reflexões”, comentou. Ao longo do show, ele narrou diversas situações inusitadas e até desconfortáveis, enfrentadas durante sua carreira como músico. Entre uma música e outra, ele descrevia momentos que estavam diretamente ligados à composição de suas canções. Simpático e comunicativo, Guilherme Arantes foi conversando com o público e tocando clássicos como “Brincar de viver”, “Um dia, um adeus”, “Meu mundo e nada mais”, “Deixa chover”, “Êxtase” e muitas outras. Ao final, levantou a plateia com “Cheia de charme”, e no bis, tocou “Lindo balão azul”, trazendo de volta o sentimento de alegria de criança e nostalgia à praticamente todos os presentes, que responderam com uma calorosa salva de palmas. Assim, foi encerrada a 7ª edição do Fejacan, uma parceria entre o Sesc e a Prefeitura Municipal de Jacarezinho. A curadoria agradece a toda a população de Jacarezinho e região que prestigiou e engrandeceu o evento, agradecendo também à toda equipe de montagem de cenário, som, iluminação, imagem, enfim, à toda a organização do Festival.

Histórico - O Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná e a Prefeitura de Jacarezinho, valorizando e estimulando a produção na área da cultura, em 2006, reeditaram e relançaram o Fejacan – Festival Jacarezinhense da Canção. Durante dois dias, músicos e intérpretes de diversas regiões do país apresentam composições de qualidade e performances lítero-musicais, que envolvem várias expressões da diversidade cultural brasileira. O Fejacan desenvolve o papel de oferecer espaço privilegiado para a música local e ainda levar à região Norte Pioneiro, músicos de todo o Brasil. O Fejacan foi realizado por duas décadas e teve uma pausa de dez anos. No início de 2006, durante as discussões da Conferência Municipal de Cultura, realizada pelo Departamento de Cultura, houve a proposta de uma parceria entre Prefeitura e Sesc Jacarezinho para o retorno do festival. Na edição de 2006, depois de encerradas as inscrições, foi realizada a seleção que apontou as melhores canções. Todos os selecionados receberam ajuda

Músico Guilherme Arantes fez o encerramento do festival

de custo, hospedagem e alimentação. A escolha foi realizada para que fosse possível contemplar, num formato de mostra, todos os estilos musicais propostos pelos inscritos. Em setembro de 2006, o Fejacan voltou a ser realizado como mostra de música, sem caráter competitivo. Nesse ano, 123 músicas, entre canções e instrumentais, foram inscritas, e 21 apresentadas ao público. O Grupo Gralha Azul de Paranavaí foi convidado para o show de encerramento. Em 2007, foram 168 inscrições, com 25 apresentações, além dos shows de encerramento com a Orquestra Paranaense de Viola

Caipira e Tete Spíndola. No ano seguinte, o Fejacan recebeu 289 inscrições, sendo 25 apresentadas. Lô Borges comandou o espetáculo de encerramento. Em 2009, foram 300 inscrições vindas de diversos estados, sendo 28 músicas apresentadas. O show de encerramento foi realizado pelo cantor e compositor Renato Teixeira e grupo. Em 2010, 303 inscrições foram recebidas de todo o Brasil e o músico e compositor Oswaldo Montenegro fez o show final. Um ano depois, foram 28 apresentações, no Cine Teatro Iguaçu, e o Grupo 14 Bis comandou o espetáculo de encerramento. Em 2011, foi

realizada, também, a primeira edição do Fejacan nas Escolas, oportunidade os músicos antes de subirem ao palco do Cine Iguaçu, para visitaram as instituições de ensino municipal e particulares para apresentarem a regionalidade musical brasileira. Trata-se de um projeto que possibilita a aproximação do público infanto-juvenil das mais diversas culturas, diferentes estilos e gêneros da música brasileira. Na 7ª edição o Fejacan2012 foram recebidas 289 inscrições de músicos de todo o Brasil para as apresentações nos dias 08 e 09 de novembro, com encerramento de Guilherme Arantes.

cyan magenta yellow black


B-2 Atas&Editais

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 13 de novembro de 2012

VENDE-SE

Sobrado em Cambará/Pr. Excelente para ponto comercial/residencial. Esquina: rua Jose Bonifácio com a Rua Otávio R. Ferreira, 1416, medindo 12m de frente x 17,40 m de fundo com área total construída. O imóvel é composto: No térreo: 1 suite, 2 quartos, 1 WC social, 1 escritorio, 1 sala ampla, copa e cozinha conjugada, garagem para 2 veículos. Na parte superior: 02 comodos, 01 banheiro, lavanderia e um terraço amplo. Fone para mais informações: (43) 9977-6824.

VENDE-SE

Sítio Monte Alto, situado no Bairro Taquaralzinho/Cambará-Pr, ladeado pelos vizinhos Pavan e W.Papa, uma área de 6.93645 alqueires com varzea, ao leste, o Rio Ribeirão Taquaral. Fone para mais informações: (43) 9977-6824.

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUATIGUÁ-ESTADO DO PARANÁ LICITAÇÃO MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL Nº 44/2012SRP RESULTADO DE JULGAMENTO E CLASSIFICAÇÃO Objeto: Registro de preços destinado a aquisição de medicamentos da tabela ABCFARMA de A a Z (Associação Brasileira do Comércio Farmacêutico), para pacientes da Secretaria Municipal de Saúde. O pregoeiro, Gilvan de Oliveira, no uso de suas atribuições, e em cumprimento ao disposto no art. 109, parágrafo 1º da Lei Federal nº 8.666/93, atualizada pela Lei Federal nº 8.883/94, informa a quem possa interessar que se dá como feita a intimação do ato de julgamento da habilitação e da proposta, tornando-se público o resultado da mesma e a respectiva classificação: Lote nº 01: Medicamentos da tabela ABCFARMA de A a Z - Éticos 1ª colocada: Ria Medicamentos Ltda.-ME.................................16% (dezesseis por cento) Lote nº 02: Medicamentos da tabela ABCFARMA de A a Z - Genéricos 1ª colocada: Ria Medicamentos Ltda.-ME.......................................20% (vinte por cento) Lote nº 03: Medicamentos da tabela ABCFARMA de A a Z - Similares 1ª colocada: Ria Medicamentos Ltda.-ME.......................................20% (vinte por cento) Quatiguá-PR, Sala de Licitações, em 12 de novembro de 2012. GILVAN DE OLIVEIRA Pregoeiro EXTRATO DE CONTRATO Nº 08/2012 CÂMARA MUNICIPAL DE CAMBARÁ – CONTRATANTE LEVY TABORDA & CIA LTDA-ME – CONTRATADA DO OBJETO – Contratação de empresa especializada para prestação de serviço de recarga dos extintores de incêndio da Câmara Municipal de Cambará. DO FORNECIMENTO – A CONTRATADA se compromete a executar os serviços contratados e a manter toda a execução do contrato em compatibilidade com as obrigações assumidas e as condições de habilitação exigidas. DO PREÇO E CONDIÇÕES DE PAGAMENTO - valor global do contrato: R$ 155,00 (cento e cinquenta e cinco reais). O valor do contrato será liquidável à vista, ao término dos serviços. DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA PELA QUAL CORRERÃO AS DESPESAS - 01.001-01.031.0101.2001-3.3.90.30.04 – gás e outros materiais engarrafados. Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, em 12 de novembro de 2012. JOÃO ANTONIO TINELLI CONTRATANTE LEVY TABORDA & CIA LTDA-ME CONTRATADA

CÂMARA MUNICIPAL DE CAMBARÁ TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 24/2012 O Excelentíssimo Senhor João Antônio Tinelli, Presidente da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com o inciso II, do art. 24, da Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e suas alterações, dispensa a licitação para a contratação de empresa especializada para prestação de serviço de recarga dos extintores de incêndio da Câmara Municipal de Cambará (Dotação Orçamentária 01.001-01.031.0101.2001-3.3.90.30.04 – gás e outros materiais engarrafados), da empresa LEVY TABORDA & CIA LTDA-ME, inscrita no CNPJ nº 77.275.501/0001-05, com sede na Rua Marechal Floriano Peixoto, nº 200, Centro, na cidade de Jacarezinho/PR, CEP: 86.400-000, no valor de R$ 155,00 (cento e cinquenta e cinco reais), tendo em vista que o valor da referida contratação não ultrapassará o teto limite de R$ 8.000,00 (oito mil reais). Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, em 12 de novembro de 2012. João Antonio Tinelli Presidente PREFEITURA MUNICIPAL DE ABATIÁ Portaria Nº 216 de 31 de Outubro de 2012. O Prefeito Municipal de Abatiá, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei. RESOLVE: I – Conceder, a partir do dia 05/11/2012 a servidora MARIA CRISTINA SANTIN ocupante do Cargo de Provimento Efetivo de AUXILIAR DE ENFERMEGEM deste Município as férias que são de direito, pelo período de trabalho compreendido entre 2011//2012. II – Revogam-se as disposições em contrário. III - Registre-se e publique-se. Gabinete do Prefeito, aos 31 dias do mês de Outubro do ano de 2012. IRTON OLIVEIRA MÜZEL Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE CONSELHEIRO MAIRNCK TERMO DE HOMOLOGAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL Nº 022/2012 Objeto: “Aquisição de cartuchos e tonners para impressoras, para atender às necessidades dos diversos Departamentos da Administração, até 31 de dezembro de 2012”, Com base nas informações constantes do Processo nº 027/2012, referente ao Pregão Presencial nº 022/2012 e em cumprimento aos termos do artigo 43, inciso VI, da lei nº 8.666/93 e alterações posteriores, acolho o relatório e HOMOLOGO o procedimento ora escolhido, em favor das empresas: F J SANTOS SUPRIMENTOS LTDA CNPJ:04.896.583/001-31 – Vencedora dos itens: 03,04,07,08,09,13, 15,16,18,20 e 22, no valor total de R$ 12.158,50 (Doze mil cento e cinquenta e oito reais e cinquenta centavos); LUIZ ROBERTO RODRIGUES CNPJ: 06.006.493/0001-53 –Vencedora dos itens: 01,02,05,06,11,12,14,17,19 e 21, no valor de R$ 10.382,50 (Dez mil trezentos e oitenta e dois reais e cinquenta centavos); Com base no Decreto nº 3.555/2000 e Art 4º, inciso XXII da Lei nº 10.520/2002, em conseqüência, fica convocada a proponente para a assinatura do instrumento de contrato, nos termos do art. 64, caput, da Lei nº 8.666/93, sob pena de decair o direito à contratação sem prejuízo das sanções previstas no art. 81 desta lei. Conselheiro Mairinck, 12 de Novembro de 2012. Juarez Lélis Granemman Driessen Prefeito Municipal

PREFEITURA MUNICIPAL DE ABATIÁ Portaria Nº 215 de 29 de Outubro de 2012. O Prefeito Municipal de Abatiá, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei. RESOLVE: I - Conceder, com data retroativa a 08/10/2012 ao servidor JOSÉ CARLOS RODRIGUES, ocupante do Cargo de Provimento Efetivo de Operador de Máquinas Pesadas, 70% (setenta por cento) de Gratificação de Tempo Integral, dado a complexidade, responsabilidade, dedicação e exigibilidade, de acordo com o art. 40 da Lei Municipal nº 262/2006. II - Revoga-se as disposições em contrário. III - Registre-se e publique-se. Gabinete do Prefeito, aos 29 dias do mês de Outubro do ano de 2012. IRTON OLIVEIRA MÜZEL Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE ABATIÁ Portaria Nº 217 de 01 de Novembro de 2012. O Prefeito Municipal de Abatiá, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei. RESOLVE: I – Conceder, a partir do dia 05/11/2012 ao servidor APARECIDO GIOLO ocupante do Cargo de Provimento Efetivo de AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS deste Município as férias que são de direito, pelo período de trabalho compreendido entre 2008/2009. II – Conceder, a partir do dia 05/11/2012 ao servidor AILTON MARIN DE SOUZA ocupante do Cargo de Provimento Efetivo de MOTORISTA deste Município as férias que são de direito, pelo período de trabalho compreendido entre 2011/2012 III – Conceder, a partir do dia 05/11/2012 ao servidor GILMAR FERREIRA DE SOUZA ocupante do Cargo de Provimento Efetivo de AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS deste Município as férias que são de direito, pelo período de trabalho compreendido entre 2011/2012 IV – Revogam-se as disposições em contrário. V - Registre-se e publique-se. Gabinete do Prefeito, ao 01 dia do mês de Novembro do ano de 2012. IRTON OLIVEIRA MÜZEL Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE QUATIGUÁ PORTARIA Nº. 195/2012. O Prefeito Municipal de Quatiguá, Estado do Paraná, no uso das suas atribuições que lhe são conferidas por Lei. RESOLVE: Conceder 45 (quarenta e cinco) dias de licença prêmio, por assiduidade ao servidor ADEMIR CLEMENTE portador do CPF nº. 797.041.669.15, referente ao período aquisitivo de 10 de fevereiro de 2004 a 09 de fevereiro de 2009, nos termos do artigo 100 da Lei Municipal nº. 867-93. Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação. Gabinete do Prefeito Municipal de Quatiguá, em 12 de novembro de 2012. CARLOS ALBERTO TRAMONTIN PREFEITO MUNICIPAL


cmyb

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 13 de novembro de 2012

Social

E-mail: social@tribuna

Arquiv

Bodas de Esmeralda O casal Aparecida e José Garrrido completou 40 anos de casados no último dia 03. A comemoração foi na sede do Sindicato dos Comerciários de Jacarezinho. Houve uma benção especial pela renovação do sim com a presença do sacerdote. A noite foi memorável onde estiveram presentes familiares e amigos. Felicidades!

Felicidades

O casal de Joaquim Távora Juliana e Fer comemorou um ano de feliz união no últi mingo, dia 11. Os parabéns aos aniversariant de amigos e familiares, em especial de Pâ Alessandro. Parabéns!

Frase

Não procure alguém que te complete. Com si mesmo e procure alguém que te transb (Clarisse Lispector)

Torta Beijinho

Moda para o escritório

Ingredientes: 1 lata de leite condensado, 4 ovos, 100g de coco ralado, 1 colher (chá) de fermento em pó, Margarina e farinha de trigo para untar e Açúcar para polvilhar. Modo de preparo: Bata todos os ingredientes no liquidificador e coloque em uma fôrma pequena untada e enfarinhada. Asse em forno médio por 30 minutos ou até que, ao enfiar um palito, ele saia limpo. Polvilhe com açúcar antes de servir. (Guia da Cozinha)

Para escolher a roupa com a qual vai trabalhar é neces seguindo as regras de etiqueta básicas: não usar decotes, e shorts curtos, evitar roupas com brilho demais, excluir as em excesso e ficar atento as regras sobre as roupas que termina e se não houver uma regra quanto a isso, use o b definir o que vestir.


TRIBUNA DO VALE - EDIÇÃO Nº 2269