Page 1

QUINTA-FEIRA

30 DE JUNHO E 01 DE JULHODE 2018

www.tribunadovale.com.br

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

12 DE JULHO DE 2018

ANO XXII - N 3636 R$ 1,00 0

„ PÁG. A8

INCÊNDIOS FLORESTAIS

Antônio de Picolli

Divulgação

INOVAÇÃO DA PIPELINE

„ PÁG. A8

Missionária de Arapoti ajuda no resgate de meninos na Tailândia Tati Araújo trabalha há seis anos em uma cidade perto da caverna; ela é professora de inglês „ PÁG. A4

Disputa por estrada acaba na justiça RIBEIRÃO DO PINHAL

Família alega que interdição de passagem impede comercialização de produção com prejuízo mensal de R$ 2 mil Antônio de Picolli

A instalação de uma porteira com cadeado na área rural de Ribeirão do Pinhal está causando uma disputa entre vizinhos que chegou à esfera judicial. Em abril deste ano, o juiz de direito da comarca de Ribeirão do Pinhal, Júlio Cesar Vicentini deu liminar de reintegração de posse do trecho de uma estrada que atravessa a propriedade do pecuarista Roberto Fraiz Martinez e sua esposa Aparecida Donizete Candido Fraiz, denominada Estância Bandeirantes. Com a sentença, Beto Fraiz, como é mais conhecido o proprietário, instalou uma porteira no local, limitando o acesso de pessoas não autorizadas no trecho. „ PÁG. A3

FIO abre inscrições para XVII Congresso de Iniciação Científica

Evento é uma oportunidade para estudantes divulgarem sua produção e, especialmente, um incentivo para investirem seus esforços no desenvolvimento de trabalhos científicos „ PÁG. A7

MULTAS DE TRÂNSITO Arquivo

„ PÁG. A4

Antônio de Picolli

FÉRIAS ESCOLARES

„ PÁG. A5


A-2 Geral

TRIBUNA DO VALE

A partir de Karl Marx, cresceu a legião de intelectuais, pensadores e políticos, na direita e na esquerda, dedicados a convencer a sociedade de que para cada problema individual há sempre uma solução estatal." José Pio Martins

Quinta-feira, 12 de julho de 2018

Estamos a menos de três meses das eleições que renovarão os governos federal e estaduais e o Legislativo. Sua inviabilização ou a criação de um ambiente de insegurança seria um golpe contra o futuro do país.” Editorial

E DITORIAL

O Judiciário no olho do furacão A emocionalidade e a vitimização criadas ao redor da condenação e prisão do ex-presidente Lula já foram longe demais. É irracional acreditar que, mesmo depois de perder mais de 70 recursos impetrados em todos os níveis da Justiça, o réu ainda se encontre condenado e recolhido sem provas, como seus correligionários insistem fazer crer o povo brasileiro e a opinião pública internacional. É verdade que o paciente e seus defensores têm o direito de peticionar em todas as vertentes onde possam enxergar alguma possibilidade de sucesso. Mas o Poder Judiciário tem o dever de temperança e isenção para que se cumpra a sua finalidade de garantir as leis e com isso promover a arbitragem das diferenças e servir à sociedade. Um juiz como o plantonista que tentou libertar o ex-presidente em rito sumário, pela sua longa militância petista anterior ao vestir da toga, deveria ter-se dado por suspeito em vez de, na fugacidade de sua tarefa sazonal, tentar mudar a decisão do

C HARGE

colegiado sobre o seu ex-líder. O titular de um plantão é, como o oficial de dia de um quartel, apenas aquele que mantém a porta da repartição aberta para cuidar de eventualidades, e não têm poder de comando nem de mudar coisas já decididas pela instituição. Mais do que manter preso ou libertar o condenado vip, o que preocupa é a ingerência política, partidária ou ideológica no Judiciário que, para ser útil à comunidade, tem de ser isento e guardião da Constituição, das leis e da hierarquia. O ocorrido em Porto Alegre não é inovação, pois tem antecedentes recentes no Supremo Tribunal Federal, onde decisões monocráticas ou de turma têm ignorado a colegialidade. Isso lança o Judiciário no olho do furação do descrédito popular já reinante sobre Executivo e Legislativo. Agora, a corte suprema tem o dever de promover a pacificação jurídica e dissecar as dúvidas lançadas. Não o fazendo, poderão prosperar as temerárias propostas de reforma judiciária já existentes no Congresso Nacional. Precisamos de julgadores

isentos e, mais que isso, de defensores, guardiões das instituições em que operam e capazes de rechaçar atitudes que possam apequenar a sua nobre tarefa. É daí que vem a segurança jurídica e a certeza aos cidadãos sobre o lícito e o ilícito. Frustrada a tentativa de libertação do condenado, seus aliados, usando o tom moralista e vitimizante que serviu ao Partido dos Trabalhadores e seus satélites, durante toda sua trajetória ao poder, tentam agora mobilizar a militância. Alguns verbalizam ofensas contra o Judiciário, Polícia Federal e autoridades, algo que vêm cometendo desde o impeachment de Dilma Rousseff, impropriamente classificado como “golpe”. Já passou da hora dos ofendidos reagirem institucional e juridicamente para evitar que, através de sofismas, continuem tentando incendiar o país. Estamos a menos de três meses das eleições que renovarão os governos federal e estaduais e o Legislativo. Sua inviabilização ou a criação de um ambiente de insegurança seria um golpe contra o futuro do país.

A RTIGO

chargeonline.com.br

José Pio Martins*

Um país em crise existencial

A RTIGO Luiz Carlos Amorim

O último livro de Quintana O ultimo livro de Mario Quintana, “Água”, foi escrito em 1994, ano da sua morte, portanto reúne os últimos poemas escritos pelo poeta Passarinho, e foi publicado em 2001 pela Editora Artes e Ofícios de Porto Alegre. Trata-se de uma edição trilingue (Português, Inglês e Espanhol) de poemas sobre lugares importantes do Brasil. Mas existe um livro dele publicado ainda mais tarde. Nas minhas andanças por bibliotecas escolares, guiado pela professora Mariza, encontrei um livro de Quintana, de 2007, que eu ainda não conhecia. Trata-se de “Só Meu”, livro organizado por Elena Quintana, que selecionou poemas e trechos da obra do poeta “passarinho”, colocando ao alcance do público infantil o universo lírico de Quintana. Nessa obra estão poemas, trechos de prosa e de poemas dos livros “Me-

lhores Poemas de Mario Quintana”, “Apontamentos de História Natural”, “Preparativos de Viagem” e “Baú de Espantos”. O livro, da Editora Global, faz parte do acervo do Programa Nacional Biblioteca da Escola 2010. As ilustrações são de Orlando e a apresentação do livro é primorosa. E tem o diferencial de trazer espaços, nas páginas, paralelamente aos textos e aos desenhos já existentes, para que os leitores coloquem sua marca, desenhando, dando a sua forma particular à interpretação da obra, como queria o autor: “Os livros de poemas devem ter margens largas e muitas páginas em branco e suficientes claros nas páginas impressas, para que as crianças possam enchê-los de desenhos – gatos, homens, aviões, casas, chaminés,

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 TV Editora e Gráfica - Eireli - ME CNPJ 28.454.259/0001-21 Matriz: Rua Infante Vieira, 36, Centro - Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

Diretor Responsável

ár vores, luas, pontes, automóveis, cachorros, cavalos, bois, tranças, estrelas – que passarão também a fazer parte dos poemas...” Grande descoberta, feliz descoberta de mais um livro de Quintana, grande Quintana. Olhem como “O Poeta Começa o Dia: Eu sei me teleportar: estou agora / em um Mercado Estelar... e olha! / acabo de trocar / - em meio aos ruídos da rua / alheio aos risos da rua / todas as jubas do Sol / por uma trança da Lua!” Não é fantástico? É Quintana, só podia ser ele! Luiz Carlos Amorim - Escritor, editor e revisor, Fundador e presidente do Grupo Literário A ILHA, com 38 anos de trajetória, cadeira 19 na Academia SulBrasileira de Letras. http://lcamorim.blogspot.com.br ‒ http://www. prosapoesiaecia.xpg.uol.com.br

Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

DIAGRAMAÇÃO: PRISCILA SIMÕES Fone/Fax : 43 3534 . 4114

COMERCIAL tribunadovale1@gmail.com Priscila Simões - (43) 9 9619-9645

Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

E-mail: cartaleitor@tribunadovale.com.br

A ide i a de qu e tu do s e res olve no E st ado te ve su a e xpress ão máx ima na C onst itu iç ão brasi leira de 1 9 6 7 , no ar t igo 158, incis o X I X , qu e ass eg u rav a a os br asi leiro s “colôni a de fér i as e clínic as de re p ous o”. A p ar t ir de Karl Mar x , cres ceu a leg i ão de intel e c tu ais, p ens adores e p olít ico s, na direit a e na e s qu erd a, de dic ado s a convencer a s o cie d ade de qu e p ara c ad a problema indiv idu a l há s empre u ma s olu ç ão est at a l. A s o c i a l- demo craci a, qu e s e propu n ha s er u ma terceira v i a ent re s o ci a lismo e c apit a lismo, foi resp ons ável p elo cres cimento do s etor público e p elo aumento da tributação. A essência dessa ideia é que o s iste ma pro dut ivo de ve s er c apit a list a, com b as e na propriedade privada, na organização empresarial d a pro du ç ã o e no t r ab a l ho ass a l ar i a d o, mas c om g ov e r n o g r a n d e , t r i b u t a ç ã o p e s a d a e p r o g r a m a s d e t r a n s f e rê n c i a d e re n d a v i a s e r v i ç o s pú b l i c o s . Os s o c i a l - demo crat as s e inspiraram em Mar x p ara diz e r qu e o problema d a pro du ç ão j á est ava res olv ido e tu do s e resu mi a a ter u m b om sistema de dist r ibu iç ão. Os defensores desse modelo não entenderam duas c ois as . A pr imeira, qu e Mar x não est ava p ens ando na p obre Rússi a czar ist a qu ando prop ôs o s o ci a lismo, mas na Ing l ater ra, u m p aís com des envolv ido capit a lismo industr ial s ob um regime lib eral. Mar x d i s s e , e m A Id e o l o g i a A l e m ã , qu e e n qu ant o n ã o houve r au mento d a pro dut iv id ade c ap az de gerar abundância, a briga p ela redistribuição s erá ap enas u ma br iga p el a “die a lte S cheiss e” (a vel ha merd a). Aju d a d o s p el a g rande depress ão e conômic a do s anos 1930, que reduziu o pro duto mundial e lançou milhõ es no des emprego, os adeptos do cres cimento do E st a do t iveram a op or tu nid ade de promover a e xp ans ã o desme did a d a máqu ina públic a. Porém, c inc o dé c ad as dep ois, o g ig ant ismo est at a l gerou subprodutos per versos: carga tributária pesada, i n e f i c i ê n c i a g ov e r n a m e nt a l , i n i bi ç ã o d o i nv e s t i me nto pr ivado, c ast a de f u ncionár io s público s de a lt o s s a l ár i o s , pr i v i l é g i o s p ar a o s t r ipu l ant e s d a má qu ina of ici a l, déf icit s f is c ais, ele vad as dív id as públ ic as e mu it a cor r up ç ão. C on q u a nt o o g ov e r n o s e j a n e c e s s á r i o e t e n h a suas funções, o gigantismo estatal e o excesso de inter venç ão na v id a d as p ess o as p ass aram a pro duzir a doença que vieram para curar, além de disseminarem uma danosa consequência de natureza cultural: a crenç a de que a s oluç ão de to dos os ma les s o ci ais e indiv idu ais est á no E st ado. Na Amér ic a L at ina, os p ol ít ico s p opu list as e demago go s cres ceram na e ste ir a d a c u ltu ra d a dep endênci a, qu e s e tor nou a marc a de g rande p ar te d a p opu l aç ão. O a l e m ã o d e s e mp r e g a d o d e A n s b a c h , a f o r a o asp e c to h i l ár io e j o co s o de su a aç ão, ap enas ex p ô s o re f l e xo d a crenç a de qu e o b em- est ar é direito de to dos e de ver do E st ado. Não s e t rat a de s er cont ra re d e s d e prot e ç ã o s o c i a l , m a s é ju s t am e nt e p ar a b e m c u mpr ir ess e p ap el qu e o E st ado não p o de s er incha do, p erdu l ár io, endiv id ado e excessivamente tributador. O caso do Brasil hoje é notório: o maior obst á c u l o ao cres cimento e conômico é o s etor pú bl ic o, inchado, inef iciente, endiv id ado e cor r upto. A redução da pobreza depende da criação de riqueza, tarefa da sociedade e do sistema produtivo privado. *José Pio Martins é economista e reitor da Universidade Positivo (UP). Circulação: Abatiá ¦ Andirá ¦ Arapoti ¦ Bandeirantes ¦ Barra do Jacaré ¦Cambará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ Figueira¦Guapirama ¦ Ibaiti ¦ Itambaracá ¦ Jaboti ¦ Jacarezinho Jaguariaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí do Sul ¦ Pinhalão ¦ Quatiguá ¦ Ribeirão Claro ¦ Ribeirão do Pinhal ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé¦ Santo Antônio da Platina ¦ São José da Boa Vista ¦ Sengés ¦ Siqueira Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

Filiado a Associação dos Jornais Diário do Interior do Paraná

* Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


Região A-3

TRIBUNA DO VALE

Quinta-feira, 12 de julho de 2018

Antônio de Picolli

Porteira dificulta acesso a chácara que produz e vende hortifruti

RIBEIRÃO DO PINHAL

Disputa por estrada acaba na justiça

Família alega que interdição de passagem impede comercialização de produção com prejuízo mensal de R$ 2 mil

Da Redação

A instalação de uma porteira com cadeado na área rural de Ribeirão do Pinhal está causando uma disputa entre vizinhos que chegou à esfera judicial. Em abril deste ano, o juiz de direito da comarca de Ribeirão do Pinhal, Júlio C e s a r Vi c e nt i n i d e u l i minar de reintegração de p oss e do trecho de uma e s t r a d a q u e at r av e s s a a propriedade do pecuarista R o b e r t o Fr ai z Mar t i n e z e s u a e s p o s a Ap a re c i d a Donizete Candido Fraiz, denominada Estância Bandeirantes. Com a sentença, B eto Fraiz, como é mais conhecido o proprietário, instalou uma porteira no local, limitando o acesso de pessoas não autorizadas no trecho. A decisão não agradou aos vizinhos, os agric ultores Mar nix Wi llien Sijkes e E lizete Fer reira Padilha, porque, além da p or te i r a , o v i z i n ho i ns talou uma corrente com cadeado trancando a passagem. Mesmo com uma cópia da chave para cada morador (determinado por uma notificação extrajudicial), foram instaladas também placas indicando “propriedade par tic ular, pass agem p er mitida s ob autorização, dirija-se ao

escritório” e outra sobre o limite de velocidade “devagar, velocidade máxima 10 km/h, trânsito permanente de vacas leiteiras, animais domésticos e animais silvestres”. A instalação da porteira com cadeado impede a circulação de pessoas que não residem no local, que só tem acesso à propriedade de Marnix e Elizete com prévia autorização de Beto Fraiz e sua esposa. Isso teria afastado os clientes do casal, que se habituaram a comprar diretamente na propriedade produtos orgânicos que eles cultivam em sua área. O fato é que existe somente esta estrada de acesso à propriedade dos agricultores, via considerada pela prefeitura como particular, ou seja, cedida aos vizinhos como “passagem forçada” – devido ao imóvel estar encravado – que passa pelo meio da Estância de Beto Fraiz (como é conhecido). Diante disso, os agricultores alegam que est ão tendo prejuízo f inanceiro inesperado, pois, comercializavam no local mudas de hortaliças e verduras orgânicas. Segundo eles, os clientes chegam até a porteira trancada e retornam, estimando em um prejuízo mensal de aproximadamente R$ 2 mil.

Contestação Por outro lado, segundo Beto Fraiz, a instalação da porteira foi indispensável, visto que, além de liberar a passagem para a família, hav i a g rande circ u l aç ão de veíc u los di ar i amente no trecho (dentro de sua propriedade), inclusive em períodos noturnos – o que começou a lhe causar insegurança. “Um dia tinha um veículo da polícia na estrada perseguindo a moto da família, outro dia vi um caminhão boiadeiro entrando, sou pecuarista e diante de tantas notícias de furto de gado, comecei a ficar preocupado com minha segurança. Chegaram a atropelar um cachorro meu na estrada, por isso tomei providencias judic i ai s . Tu d o qu e f i z e st á legal perante a justiça. A família já quebrou minha porteira três vezes e ainda despejou esterco na porta da minha casa, achei isso u m a a f r o nt a . Já f u i at é agredido, a Elizete quebrou meu dedo, tenho Boletim de Ocorrência na polícia contra ela”, declarou. Fraiz ainda frisou que não está violando nenhum direito constitucional de ninguém, de ir e vir porque basta que os vizinhos façam o uso moderado do trecho sem lhe causar prejuízos ou perturbação.

Antônio de Picolli

Antônio de Picolli

Agricultores Marnix Willien Sijkes e Elizete Ferreira Padilha

Produção da chácara do casal Marnix e Elizete

Segundo a sentença proferida em abril, o juiz ainda determina multa diária no valor de R$ 500 caso haja descumprimento da decisão e a família de agricultores ainda deverá pagar indenização cabal que s erá f uturamente f ixado o valor (caso necessário). “Essa estrada foi eu que criei há sete anos e eles começaram a abusar. Não faz 50 anos, como está no processo. Meu erro na época foi exatamente esse: não colocar a porteira inicialmente. Agora precisei recorrer à justiça, gastar dinheiro para reintegrar aquilo que é meu. Não sou obrigado a aguentar desaforo na porta da minha casa, não estou proibindo-os de passar, mas que passem com urbanidade e com respeito. Deixo claro, isto não é uma estrada pública: é uma permissão que eu concedo a eles de e n t r a r e s a i r ”, p o n t u o u B eto Fraiz. Assedio sexual No processo judicial os agricultores Elizete e Marnix rebatem as acusações apontadas por Beto Fraiz, a l e g and o qu e “as i nve rdades apresentadas sobre excesso de velocidade, animais atropelados, dejetos de animais, não passam da famosa “birra” ou “enfeite emocional jurídico”.

A realidade é que o autor criou essa situação toda, uma ve z que a intenç ão demonstrada não é como a dita na inicial de defender su a g r and e propr i e d a d e leiteira, mas sim esconder ou retirar a atenção dos assédios sexuais praticados por ele contra as filhas dos requeridos. A primeira situação informada é que as irmãs estavam passando de moto, situação essa em que o autor parou ambas, e começou a passar as mãos nas pernas das filhas do requerido, o que saíram em disparada para a casa; segunda situação foi quando o autor ofereceu dinheiro a uma das filhas para prostituir, o que ficou assustada”, dizem os agricultores em trecho do processo. Segundo o advogado de defesa d o s a g r i c u lt ore s , O l av o Ribeiro da Silva Neto, o caso já foi encaminhado ao Ministério Público. B eto Fraiz não quis comentar as acusações, disse que só vai falar em juízo. Além do desgaste emocional e financeiro que a família vem enfrentando, d e c l ar ar am à e qu ip e d e reportagem da Tribuna do Vale, que já estão até mesmo pensando em vender a propr i e d ad e. “É i nad missível ele fazer isso com minha filha. Nos sentimos

presidiários, afinal , não temos liberdade para receber uma visita em casa, isso sem contar os prejuízos. Somos produtores de hortaliças e vendemos para toda região. Já perdi muitas vendas por causa disso”, lamentou Elizete. Outro ponto que a família questiona é sobre o estado de saúde do agricultor Marnix Willien Sijkes, que já passou por várias cirurgias, e tem três pontes de safena. “E se eu passo mal, assim como já passei várias vezes, como que a ambulância vai entrar aqui para me prestar socorro?”, questionou Maneco, como é conhecido. Por telefone, a equipe de reportagem entrou em c ont ato c om o ch e fe d e gabinete da prefeitura de Ribeirão do Pinhal, Eneuc i n o Ie l , q u e i n f o r m o u estar ciente do caso. Segundo ele, como a estrada da estância é particular, há um estudo junto a outros vizinhos para a viabilidade de construção de uma via pública visando facilitar o acesso da família de agricultores. Mas para que isso seja possível, será necessário que algum vizinho faça a doação para a prefeitura de parte do terreno para sua construção. Portanto, não há ainda nenhuma previsão oficial.


A-4 Geral

TRIBUNA DO VALE Quinta-feira, 12 de julho de 2018

Missionária de Arapoti ajuda no resgate de meninos na Tailândia

PRESOS NA CAVERNA Tati Araújo é missionária há seis anos em uma cidade perto da caverna; ela é professora de ingles

Tati Araújo se prontificou a ajudar na tradução R7/Folha Extra

Um drama que trouxe angustia, emoção e alívio ao mundo todo, contou com a participação ativa de uma missionária paranaense, mais precisamente da cidade de Arapoti. Tatiana Araújo, 36, uma missionária evangélica do Ministério Casa da Graça, que vive na Tailândia há seis anos, trabalhando como professora de inglês participou ativamente do resgate dos 12 meninos e do treinador deles que ficaram presos por 17 dias, sem água nem comida, na caverna Tham Luang, na Tailândia (Asia), inundada por chuvas torrenciais. A história deles e a solidariedade da arapotiense foram contadas essa semana na TV Record e reproduzida por vários sites e jornais, inclusive da região, como a Folha Extra. Tatiana mora a pouco mais de uma hora da caverna e ficou sabendo pela televisão, que as equipes precisavam de tradutores, já que havia socorristas do mundo todo no local, além da imprensa.

Segundo a TV, foi a brasileira quem deu a notícia a dois militares americanos trabalhando na Tailândia que os 12 adolescentes e seu técnico de futebol — até então perdidos em um complexo de cavernas inundadas em Chiang Rai, no norte do país — haviam sido encontrados por socorristas no último dia 2 de julho. “Nós re ceb emos uma mensagem de rádio falando que todos os garotos foram localizados com vida às 22h30 da noite naquela segunda-feira (12h30 no horário de Brasília) e eu comuniquei aos militares dos Estados Unidos, que prestavam serviços diretamente ao governo tailandês. Todos celebraram, foi muito emocionante”, relembra Tatiane em entrevista ao R7. Trabalho voluntário A brasileira mora na região há seis anos, trabalhou voluntariamente como tradutora do inglês para o tailandês (e vice-versa) durante a operação de busca e resgate que ganhou as manchetes internacionais nas últimas semanas. “Logo que os me-

Tati Araújo, 36 anos, dá aulas de inglês para crianças tailandesas

ninos desapareceram e a procura começou, as autoridades anunciaram na televisão que precisavam de tradutores do inglês, do chinês e do alemão para o tailandês. Eu me candidatei junto ao Ministério do Turismo tailandês e comecei a trabalhar no domingo, 1º de julho”, relata. Tatiane comenta que, naquele domingo, dirigiu por cerca de 1h de sua casa até a entrada da caverna Tham Luang: “O momento mais emocionante foi quando cheguei, por volta das 19h. Havia todo um acampamento montado para auxiliar na operação. Eu não tinha acesso aos mergulhadores que entravam na caverna, mas ficava do lado de fora facilitando a comunicação com equipes de buscas internacionais e a

mídia. Acabei conhecendo a família de um dos adolescentes que estava desaparecido e transmiti palavras de encorajamento para eles”. De acordo com a brasileira, os parentes estavam bastante preocupados com a vida dos garotos naquele domingo, mas ainda tinham esperanças de que eles fossem localizados sãos e salvos porque as equipes não haviam encontrado nenhum corpo durante as buscas. O trabalho voluntário de Tatiane se estendeu até a noite do dia seguinte, pouco depois que o governador da província de Chiang Rai, Narongsak Osotthanakorn, anunciou em rede nacional de televisão que todos os 12 meninos com idades entre 11 e 16 anos e

o técnico de futebol de 25 foram achados com vida. Reprodução/Facebook Em seu dia a dia, a brasileira natural de Arapoti, no Paraná, atua como professora de crianças e adolescentes em um internato em Chiang Rai. Esta foi a primeira vez que ela trabalhou como tradutora voluntária. “Estou muito feliz por ter estado lá na hora em que os meninos foram achados e por ter feito parte disso de alguma forma. Fico feliz por servir e ser útil”, comenta. Mesmo depois de encerrar os serviços, ela continua acompanhando o caso de perto: nesta terça-feira (10), foi até a porta do hospital Chiang Rai Prachanukroh, onde todas as vítimas estão agora em isolamento. “Fui lá para celebrar e

ver o 12º — e último — menino retirado da caverna e seu técnico de futebol chegando de ambulância", conta. "Eles entraram no hospital às 21h em ponto do horário na Tailândia (11h em Brasília). As ruas no entorno estavam bloqueadas, mas os vizinhos foram todos comemorar.” Autoridades informaram nesta terça que o grupo deve permanecer pelo menos uma semana recebendo cuidados médicos. No Facebook, a Marinha tailandesa traduziu em um post o sentimento do mundo todo: “Não temos certeza se isso é milagre, ciência ou o quê, mas todos os Javalis Selvagens [nome do time de futebol a que pertencem os jovens] estão agora fora da caverna”.

»NOVA REALIDADE

Com cerca de R$ 15 mi, W. Braz terá 80% de cobertura sanitária Da Assessoria

O prefeito de Wenceslau Braz, Paulo Leonar (PDT), comemora o avanço das obras da ampliação da rede de coleta e tratamento de esgoto da zona urbana do município. Com um investimento de mais de R$ 15 milhões, a cidade saltará de 28% para mais de 80% de cobertura sanitária ao fim das obras. “É uma das maiores e mais importantes obras públicas da história de Wenceslau Braz, e que conseguimos dar início ainda no primeiro ano do nosso mandato. Para mim é um orgulho saber que daqui 30 anos vamos olhar para trás e ter esse marco deixado pela nossa administração”, destaca o gestor. “Vamos sair de um índice terrível de alcance da rede de esgoto para um índice de primeiro mundo, com mais de 80% das casas ligadas à rede de esgoto. Este tipo de obra muitas vezes não é vista como importante por ficar embaixo da terra, passar despercebida, mas nós estamos preocupados com o bem

estar, com a saúde da nossa população, e não tem como se pensar em um município moderno sem um belo índice de saneamento básico”, continua Paulo Leonar. Os recursos para as obras, que estão em pleno andamento e já chegaram a quatro bairros diferentes, vêm da Funasa (Fundação Nacional de Saúde) e da Sanepar, o que também reflete o bom relacionamento da gestão municipal com os governos estadual e federal. Segundo estudos técnicos, a cada R$ 1 investido em saneamento básico, economiza-se R$ 4 em saúde. Desta forma, em um futuro próximo a projeção é de que a população de Wenceslau Braz sofre bem menos com a proliferação de viroses e outras doenças causadas pela falta de saneamento básico adequado. Preocupação com a infraestrutura Desde o início da gestão Paulo Leonar a prefeitura tem se preocupado muito com a questão da infraestrutura do município, que apresentava graves problemas no início de 2017. Desde então foram realizadas obras de pavimentação,

Gestão Paulo Leonar garante ao município índice de primeiro mundo no quesito saneamento básico

dezenas de ações de melhorias no calçamento de ruas e outras dezenas de ações de recuperação de galerias pluviais.

“Hoje temos um esforço muito grande para melhorar de fato a infraestrutura do nosso município. Uma infra-

estrutura ruim além de dar má qualidade de vida aos moradores, trava o crescimento da cidade. Agora estamos

entrando em condições de crescer de forma planejada e eficiente”, completa o prefeito de Wenceslau Braz.


Cotidiano A-5

TRIBUNA DO VALE

Quinta-feira, 12 de julho de 2018

SERVIÇO

Multas de trânsito poderão ser pagas com cartões de crédito e débito Motoristas terão mais facilidade para parcelar valores e manter veículo em dia

Arquivo

Contran espera reduzir inadimplência com a nova medida Da Redação com Assessoria

O pagamento de multas de trânsito e impostos dos veículos agora poderá ser realizado por meio do cartão de crédito ou débito. Uma resolução publicada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) na

última sexta-feira (6) autoriza os órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Trânsito a firmar acordos técnico-operacionais que viabilizem as novas formas de quitação para os motoristas. Na prática, o pagamento de multas de trânsito e demais

débitos relacionados aos veículos poderá ser realizado em parcelas mensais, por meio do cartão de crédito. A norma também determina que a "efetivação do parcelamento por meio do cartão de crédito libera o licenciamento do veículo e a respectiva emissão

do Certificado de Registro de Licenciamento do Veículo CRLV". Os motoristas ainda poderão pagar multas já vencidas. No entanto, nesses casos, haverá cobrança de juros. Para o Contran, as mudanças vão permitir que o cidadão pague

suas dívidas com maior facilidade, o que deve contribuir para reduzir a inadimplência e garantir a arrecadação. Em relação aos órgãos, os que se interessarem em oferecer essas facilidades deverão solicitar autorização ao Departamento Nacio-

nal de Trânsito (Denatran). Como a medida é recente, ainda não houve nenhuma solicitação. A possibilidade de pagar as multas por esses meios já estava prevista em uma resolução de 2016, mas foi suspensa em maio deste ano para ajustes.

»S.J.BOA VISTA

»TELEFONIA

Marcos Santos/USP Imagens

Namoradoseapresentaedizquetiro Bloqueio de celulares com IMEI irregular recomeça em dezembro quematouadolescentefoiacidental

Bloqueios fazem parte de um projeto que tenta coibir o uso de telefones móveis não certificados Da Redação com Assessoria

O bloqueio de aparelhos móveis irregulares recomeça no dia 8 de dezembro. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicação (Anatel), os bloqueios já ocorreram no Distrito Federal e em Goiás e, até o início do próximo ano, o processo terá ocorrido em todo o País. A Agência explicou que ações como essa fazem parte de um projeto que tenta coibir o uso de telefones móveis não certificados. Todos os telefones móveis precisam ter um IMEI (International Mobile Equipment Identity, em inglês), que

é uma espécie de identificação formal do aparelho. Com esses bloqueios, todos os celulares clonados, adulterados ou que tenham passado por alguma fraude ficam impossibilitados de operar.Os bloqueios começaram no DF e em Goiás, em maio. Agora, o cronograma será reiniciado em outras unidades da federação. A partir de 23 de setembro, aparelhos no Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rondônia, Tocantins e da região Sul vão receber uma mensagem de aviso. Em 8 dezembro eles param de funcionar. Estados do Nordeste e os que ficaram de fora na etapa

anterior no Norte e no Sudeste receberão a mensagem a partir de 7 de janeiro de 2019. O bloqueio está programado para ocorrer a partir de 24 de março do próximo ano. Como saber o IMEI Para saber se seu aparelho está entre os que serão bloqueados, basta entrar no Celular Legal, um site criado pela Anatel onde o consumidor pode consultar a situação do aparelho. Basta digitar o número de IMEI que aparece no telefone. Esse IMEI é um número de identificação único para cada celular. Para saber o seu, basta discar *#06# e a informação aparecerá na tela.

Namorado se apresentou na Delegacia de Wenceslau Braz e disse que tiro foi acidental Da Redação com Informe Policial

O suspeito de matar uma adolescente de 14 anos com um tiro no olho no domingo (8), em São José da Boa Vista, se apresentou na Delegacia de Polícia Civil de Wenceslau Braz na manhã de segunda-feira (9).

Conforme apurou a reportem, o autor do crime era namorado da vítima e disse que o disparo foi acidental. Ele tem 18 anos, e vai responder pelo crime de homicídio em liberdade. Relembre o caso Kailane Vitória Cizilha,

14, foi atingida por um tiro no olho, no domingo (8), em uma estrada na Vila Centenário, em São José da Boa Vista . O corpo da adolescente foi encontrado por populares. A arma, uma espingarda calibre 10 mm, foi encontrada a 10 metros do corpo da jovem.


A-6 Atas & Editais PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ - PARANÁ AVISO DE EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 08/2018. 1.0. DO OBJETO 1.1. Registro de preços para SERVIÇOS FUNERÁRIOS COMPLETOS, COM FORNECIMENTO DE URNA E TRANSLADO. PARA ATENDIMENTO AS FAMÍLIAS CARENTES E VULNERÁVEIS QUE SÃO ASSISTIDAS PELO CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS. 1.2 Valor máximo da licitação: R$ 58.314,98 Cinquenta e Oito Mil, Trezentos e Quatorze Reais e Noventa e Oito Centavos. 2.0. DA ABERTURA E RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS 2.1. A data da abertura das propostas será no dia 01/08/2018, às 09:00horas, na sala de reuniões da Comissão de Licitação, da Prefeitura Municipal de Barra do Jacaré/PR, na Rua Rui Barbosa n.º 96, Centro. 2.2. O prazo máximo para apresentação das propostas pelos interessados será até o inicio da abertura do certame. 3.0. DO JULGAMENTO DAS PROPOSTAS 3.1. Será considerado vencedor o licitante que oferecer a proposta de Menor Preço. 4.0. DO FORNECIMENTO DO EDITAL 4.1. Estarão disponíveis aos interessados o texto integral do Edital de Licitação Pregão Presencial 08/2018, na sede da Prefeitura Municipal de Barra do Jacaré/PR, no site da prefeitura Municipal de Barra do Jacaré/PR www.barradojacare.pr.gov.br ou através do email: pmbj@uol.com.br, Informações pelo fone/Fax - (43) 35371212, conforme Parágrafo 1º do art. 21 da lei 8.666/93. Paço Municipal José Galdino Pereira - Barra do Jacaré - Paraná, em 09/07/2018. NATHAN LEONARDO GONÇALVES ZANATTA Pregoeiro - Portaria 05/2018 SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO CAPAL COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL CNPJ:78.320.397/0001-96, torna público que irá requerer ao IAP, RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO, para ATIVIDADE DE RECEPÇÃO, ARMAZENAMENTO E BENEFICIAMENTO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS (GRÃOS), situada na Rua Saladino de Castro, 1375, município de Arapoti PR. SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO CAPAL COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL CNPJ:78.320.397/0001-96, torna público que recebeu do IAP a LICENÇA DE OPERAÇÃO, para ATIVIDADE DE RECEPÇÃO, ARMAZENAMENTO E BENEFICIAMENTO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS (GRÃOS), situada na Rua Saladino de Castro, 1375, município de Arapoti PR. CÂMARA MUNICIPAL DE TOMAZINA PORTARIA N.º 06/2018 O Exmo. Sr. ADALBERTO SANCHES DA SILVA, presidente da Câmara Municipal de Tomazina, no uso de suas atribuições legais e consoante o Regimento Interno desta Casa, bem como a Lei Orgânica Municipal e a Resolução n°01/2011. RESOLVE Conceder, nos termos do artigo 7° §1° da Resolução n.º 01/2011, progressão funcional ao servidor ANDRE BALESTRA TRESSOLDI, ocupante do cargo de Advogado, consistente no avanço de 01 (uma) letra na tabela salarial, passando da Letra B para a Letra C, em decorrência do cumprimento do interstício de dois anos. Art. 2° Esta portaria possui efeitos retroativos à data de 03/07/2016. Cumpra-se. Registre-se. Publique-se. Sala de Sessões, 02/07/2018. ADALBERTO SANCHES DA SILVA - PRESIDENTE 1) Súmula de recebimento de Licença de Instalação do IAP-Jac-PR J.P. CARRETERO, QUINTANILHA & QUINTANILHA EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS SPE LTDA, torna pública que recebeu junto ao IAP/Jac.-Pr, a Licença de Instalação, para fins de projeto de parcelamento de solo-loteamento de área urbana, com 44.467,18m2, Matr. 19.064, denominado Jardim Alto Aeroporto, licença sob nº 143657, a ser implantada na Rua Projetada A – atual Rua Otávio Bonardi, próximo aos bairros Aeroporto e Novo Aeroporto. MUNICÍPIO DE CAMBARÁ – PR PREGÃO PRESENCIAL 61/2018 SRP Homologo para todos os fins de direito, o objeto do procedimento licitatório Pregão nº 61/2018 AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS: CAMINHÕES E MÁQUINAS, as empresas: ENGEPECAS EQUIP LTDA - CNPJ 05.063.653/0001-33, com o valor de R$ 299.800,00; INGÁ VEÍCULOS LTDA. - CNPJ 01.994.951/0010-87, com o valor de R$293.000,00; JMALUCELLI EQUIPAMENTOS S/A - CNPJ 95.424.321/0012-82, com o valor de R$149.000,00; VCA AUTOMOTORES LTDA - CNPJ 24.380.089/0001-27, com o valor de R$1..284.000,00; WM INDUSTRIA DE IMPLEMENTOS RODOVIARIOS EIRELI ME - CNPJ 18.691.028/0001-88, com o valor de R$113.000,00. Cambará, 11 de julho de 2018. JOSE SALIM HAGGI NETO PREFEITO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ – PR PREGÃO PRESENCIAL 61/2018 SRP SEDU/PARANACIDADE - PAM Homologo para todos os fins de direito, o objeto do procedimento licitatório Pregão nº 61/2018 AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS: CAMINHÕES E MÁQUINAS, as empresas: ENGEPECAS EQUIP LTDA - CNPJ 05.063.653/0001-33, com o valor de R$ 299.800,00; INGÁ VEÍCULOS LTDA. - CNPJ 01.994.951/0010-87, com o valor de R$293.000,00; JMALUCELLI EQUIPAMENTOS S/A - CNPJ 95.424.321/0012-82, com o valor de R$149.000,00; VCA AUTOMOTORES LTDA - CNPJ 24.380.089/0001-27, com o valor de R$1..284.000,00; WM INDUSTRIA DE IMPLEMENTOS RODOVIARIOS EIRELI ME - CNPJ 18.691.028/0001-88, com o valor de R$113.000,00. Cambará, 11 de julho de 2018. JOSE SALIM HAGGI NETO PREFEITO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ SEDU/PARANACIDADE - PAM EXTRATO DO CONTRATO CONTRATO 75/2018 ID 1852018 MUNICIPIO DE CAMBARÁ – 75.442.756/0001-90 ENGEPECAS EQUIP LTDA - CNPJ 05.063.653/0001-33 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS: CAMINHÕES E MÁQUINAS VALOR GLOBAL R$299.800,00 VIGÊNCIA 12 (doze) MESES DATA: 11 de julho de 2018 - PP 61/2018 JOSE SALIM HAGGI NETO – PREFEITO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ SEDU/PARANACIDADE - PAM EXTRATO DO CONTRATO CONTRATO 76/2018 ID 1862018 MUNICIPIO DE CAMBARÁ – 75.442.756/0001-90 INGÁ VEÍCULOS LTDA. - CNPJ 01.994.951/0010-87 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS: CAMINHÕES E MÁQUINAS VALOR GLOBAL R$293.000,00 VIGÊNCIA 12 (doze) MESES DATA: 11 de julho de 2018 - PP 61/2018 JOSE SALIM HAGGI NETO – PREFEITO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ SEDU/PARANACIDADE - PAM EXTRATO DO CONTRATO CONTRATO 77/2018 ID 1872018 MUNICIPIO DE CAMBARÁ – 75.442.756/0001-90 JMALUCELLI EQUIPAMENTOS S/A - CNPJ 95.424.321/0012-82 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS: CAMINHÕES E MÁQUINAS VALOR GLOBAL R$149.000,00 VIGÊNCIA 12 (doze) MESES DATA: 11 de julho de 2018 - PP 61/2018 JOSE SALIM HAGGI NETO – PREFEITO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ SEDU/PARANACIDADE - PAM EXTRATO DO CONTRATO CONTRATO 78/2018 ID 1882018 MUNICIPIO DE CAMBARÁ – 75.442.756/0001-90 VCA AUTOMOTORES LTDA - CNPJ 24.380.089/0001-27 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS: CAMINHÕES E MÁQUINAS VALOR GLOBAL R$840.000,00 VIGÊNCIA 12 (doze) MESES DATA: 11 de julho de 2018 - PP 61/2018 JOSE SALIM HAGGI NETO – PREFEITO

TRIBUNA DO VALE Quinta-feira, 12 de julho de 2018 MUNICÍPIO DE CAMBARÁ SEDU/PARANACIDADE - PAM EXTRATO DO CONTRATO CONTRATO 79/2018 ID 189/2018 MUNICIPIO DE CAMBARÁ – 75.442.756/0001-90 VCA AUTOMOTORES LTDA - CNPJ 24.380.089/0001-27 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS: CAMINHÕES E MÁQUINAS VALOR GLOBAL R$444.000,00 VIGÊNCIA 12 (doze) MESES DATA: 11 de julho de 2018 - PP 61/2018 JOSE SALIM HAGGI NETO – PREFEITO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ SEDU/PARANACIDADE - PAM EXTRATO DO CONTRATO CONTRATO 80/2018 ID 1902018 MUNICIPIO DE CAMBARÁ – 75.442.756/0001-90 WM INDUSTRIA DE IMPLEMENTOS RODOVIARIOS EIRELI ME - CNPJ 18.691.028/0001-88 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS: CAMINHÕES E MÁQUINAS VALOR GLOBAL R$113.000,00 VIGÊNCIA 12 (doze) MESES DATA: 11 de julho de 2018 - PP 61/2018 JOSE SALIM HAGGI NETO – PREFEITO CÂMARA MUNICIPAL DE CAMBARÁ DECRETO LEGISLATIVO Nº 001/2018 O Presidente da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei, Considerando a realização do Concurso Público do Poder Legislativo, realizado no dia 19 de junho de 2016, regulamentado pelo Edital de Concurso nº 001/2016 e autorizado pelo Decreto Legislativo nº 02/2016, para provimento de 1 (um) cargo de Procurador Jurídico na Câmara Municipal de Cambará, Considerando que o item 1.2 do Edital n. 001/2016 prevê que o prazo de validade do Concurso Público em questão é de 02 (dois) anos, a contar da data de homologação do certame, podendo ser prorrogado por igual período a critério da Câmara Municipal de Cambará, nos termos do art. 37, III, CF/88, Considerando que a homologação do resultado final do referido Concurso Público se deu pelo Edital n. 10, de 26 de julho de 2016, publicado em 27 de julho de 2016 no Diário Oficial do Norte Pioneiro, na Edição n. 272, Considerando, por fim, que o prazo do certame ainda não expirou, mas é de interesse e conveniência desta Câmara Municipal sua prorrogação, RESOLVE: Art. 1º - Prorrogar por 2 (dois) anos a validade do Concurso Público do Poder Legislativo, realizado no dia 19 de junho de 2016, regulamentado pelo Edital de Concurso nº 001/2016 e homologado pelo Edital n. 10, de 26 de julho de 2016, publicado em 27 de julho de 2016 (Edição 272 do Diário Oficial do Norte Pioneiro). Art. 2º - O prazo de validade do certame se estenderá até o dia 26 de julho de 2020, quando o concurso expirará seu prazo de validade. Art. 3º - Este Decreto Legislativo entrará em vigor na data de sua publicação. Gabinete do Presidente da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, aos 11 de julho de 2018. WALCIR JOAQUIM Presidente da Câmara Municipal CÂMARA MUNICIPAL DE CAMBARÁ TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 15/2018 O Excelentíssimo Senhor Walcir Joaquim, Presidente da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com o inciso II, do art. 24, da Lei Federal nº. 8.666 de 21 de junho de 1993 e suas alterações, dispensa a licitação para a aquisição de materiais para manutenção do prédio da Câmara Municipal de Cambará (Dotação Orçamentária 01.001-01.031.1001.2001 - 3.3.90.30 – Material de Consumo – Subelementos: 24 – Material para Manutenção de Bens Imóveis; 26 – Material Elétrico e Eletrônico; 99 – Outros Materiais de Consumo) da empresa TIGGRÃO MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO LTDA., inscrita no CNPJ nº 86.984.440/0001-46, com sede na Rua Major Barbosa Ferraz, n. 738, Centro, Cambará – PR, CEP: 86.390-000, no valor de R$ 1.770,13 (mil setecentos e setenta reais e treze centavos), tendo em vista que o valor da referida contratação não ultrapassará o teto limite de R$ 8.000,00 (oito mil reais). Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, em 11 de julho de 2018. Walcir Joaquim Presidente PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL - PR AVISO DE LICITAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL Nº. 044/2018. Encontra-se aberto na PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL – ESTADO DO PARANÁ, processo licitatório na modalidade Pregão, do tipo menor preço global por lote, cujo objeto é a aquisição de um veículo para a APAE Municipal, conforme Convênio 841880/MDS. A realização do pregão presencial será no dia: 31/07/2018 a partir das 13h30min, na sede da Prefeitura Municipal, localizada à Rua Paraná, nº. 983 – Centro, em nosso Município. O valor total estimado para tal aquisição será de R$ 155.516,54 (cento e cinquenta e cinco mil, quinhentos e dezesseis reais e cinquenta e quatro centavos). O edital na íntegra estará disponível para consulta e retirada mediante pagamento de taxa no endereço supra, junto ao Setor de licitações, de segunda a sexta-feira, no horário das 09h00min às 11h00min e das 13h30min às 15h30min e no endereço eletrônico www.ribeiraodopinhal.pr.gov.br. As autenticações e reconhecimentos de firma por funcionário da administração ocorrerá até 48 horas antes da sessão de julgamento, não sendo mais efetuada após este prazo. Ribeirão do Pinhal, 11 de julho de 2018. Fayçal Melhem Chamma Junior - Pregoeiro Municipal

Serviços de Encomendas da Emp. Princesa do Norte

As encomendas transportadas em ônibus não aguardam lotação e seguem no primeiro horário, Inúmeras viagens cobrem diariamente mais de 150 cidades nos Estados de São Paulo, Paraná,Minas Gerais, Goiás, Sta Catarina e Distrito Federal .

Curitiba – PR :

Rua Jackson Figueiredo, 72 - Parolim (garagem) Fone: (41) 3332-1244 / 3332- 5526 /3030-1078

Londrina -PR :

R. Antônio Mano, 1065 Jd. Pacaembu ( garagem da Til ) Fone: (43) 3329-0630

São Paulo -SP :

Av. Comendador Martinelli, 276 – Água Branca ( garagem) Central: 3333-7900

Brasília -DF :

S.G.C.V. Sul lote 18 (garagem ) Fone: (61) 3362-9651

Uberlândia -MG :

Av. Estrela do Sul, 758 Martins ( garagem ) Fone: (34)3235-4585

Avaré -SP :

Av. Pará,791 Terminal Rodoviário Fone: (14) 3733-5090

EMPRESA PRINCESA DO NORTE S/A. Matriz: Rua 24 de Maio, 253-A - Vila Claro CEP: 86.430-000 - Santo Antônio da Platina - PR Fone: (43) 3534-8400 - Fax (43) 3534-1616 Informações: (43) 3534- 1826 site: www.princesadonorte.com.br

QUALIDADE, SEGURANÇA E EFICIÊNCIA COM SUAS ENCOMENDAS


Geral A-7

TRIBUNA DO VALE

Quinta-feira, 12 de julho de 2018 LICITAÇÃO - MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL -069/2018 PROCESSO 96/2018 TIPO: MENOR PREÇO - LOTE - SERVICOS O Município de Guapirama, Estado do Paraná, torna público que fará realizar licitação, na modalidade Pregão Presencial, que tem por objeto a seleção de proposta para CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM APOLICE DE SEGURO PARA VEÍCULOS NOVOS PARA O DEPARTAMENTO DE SAÚDE E DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO DO MUNICIPIO DE GUAPIRAMA POR UM PERIODO DE 12 MESES no valor máximo de R$ 6.950,00 (seis mil novecentos e cinqüenta reais). De acordo com especificações e condições constante do edital de licitação Pregão nº 69/2018 e seus anexos. Data e Horário da Sessão Pública: 01 de agosto de 2018 ÀS 14:00, na sede da Prefeitura Municipal de Guapirama, sita à Rua Dois de Março, 460. A pasta técnica, com o inteiro teor do edital e seus respectivos modelos, adendos e anexos poderão ser examinados no endereço, acima indicado, no horário comercial, ou pelo endereço eletrônico www.guapirama.pr.gov.br. Informações adicionais, dúvidas e pedidos de esclarecimento deverão ser dirigidos à Comissão de Licitação no endereço acima mencionado – fone/fax: (0**43) 3573-1122. Guapirama - PR, 11 de julho de 2018. SILVIA ANDREIA DE OLIVEIRA GONÇALVES-PREGOEIRA

LICITAÇÃO - MODALIDADE CONCORRENCIA -001/2018 PROCESSO 097/2018 TIPO: CONCORRENCIA-MAIOR OFERTA O Município de Guapirama, Estado do Paraná, torna público que fará realizar licitação, na modalidade Concorrência do tipo maior oferta, que tem por objeto a Concessão da Permissão de Uso para exploração de 01 (UM) quiosque, de propriedade do município, destinados exclusivamente ao comércio de gêneros alimentícios de lanchonete, sorveteria, bomboniere etc, instalados no Calçadão localizado na rua dois de março do município de Guapirama; o qual deverá ser regido pelas normas constantes na Lei Municipal nº 611 de 29 de Agosto de 2017 De acordo com especificações e condições constantes do edital de licitação e seus anexos. Data e Horário da Sessão Pública: 14 de Agosto de 2018 ÀS 09:00, na sede da Prefeitura Municipal de Guapirama, sita à Rua Dois de Março, 460. A pasta técnica, com o inteiro teor do edital e seus respectivos modelos, adendos e anexos poderão ser examinados no endereço, acima indicado, no horário comercial, ou pelo endereço eletrônico www.guapirama.pr.gov.br. Informações adicionais, dúvidas e pedidos de esclarecimento deverão ser dirigidos à Comissão de Licitação no endereço acima mencionado – fone/fax: (0**43) 3573-1122. Guapirama - PR, 11 de Julho de 2018 SILVIA ANDREIA DE OLIVEIRA GONÇALVES-PRESIDENTE DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO

MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO DO PINHAL SEDU/PARANACIDADE - PAM EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº 043/2018. O MUNICÍPIO de RIBEIRÃO DO PINHAL - PARANÁ, torna público que às 09:00 horas do dia 31/07/2018, na RUA PARANÁ 983 - CENTRO, realizará licitação na modalidade Pregão Presencial, do tipo menor preço, de acordo com as especificações do edital, para aquisição de: OBJETO

QUANTIDADE

VALOR TOTAL R$

PRAZO (DIAS)

Rolo Compactador Vibratório Autopropelido

01

257.000,00

120

Informações e esclarecimentos relativos ao edital, modelos e anexos poderão ser solicitados junto ao Pregoeiro FAYÇAL MELHEM CHAMMA JUNIOR, Paraná, Brasil - Telefone: (043) 3551 - 8320 - E-mail pmrpinhal@uol.com.br. A Pasta Técnica, com o inteiro teor do Edital e seus respectivos modelos, adendos e anexos, poderá ser examinada no seguinte endereço RUA PARANÁ 983 - CENTRO, das 09:00 às 15:00 horas.

Rua 2 de março, 460 - Telefone/Fax: (0**43) RIBEIRÃO DO PINHAL, 11 de JULHO de 2018. 3573-1122 – CEP. 86465-000 - Guapirama/PR FAYÇAL MELHEM CHAMMA JUNIOR - PREGOEIRO MUNICIPAL

licitacao@guapirama.pr.gov.br MUNCÍPIO DE CAMBARÁ – PR

www.guapirama.pr.gov.br PREGÃO PRESENCIAL 81/2018 1ª ALTERAÇÃO EXCLUSIVO PARA MEI/ME E EPP OBJETO: REGISTRO DE PREÇO DE EQUIPAMENTOS DE FISIOTERAPIA OU REABILITAÇÃO.. ABERTURA: 26/07/2018 AS 09:00h LOCAL: AV. BRASIL, 1.229, CENTRO, CAMBARÁ - PR. DISPONIBILIDADE DO EDITAL RETIFICADO: R E Q U I S I TA D O , G R AT U I TA M E N T E , P E L O E - M A I L : municipiocambara@gmail.com e Portal Transparência. Cambará, 10 de julho de 2018. JOSE SALIM HAGGI NETO PREFEITO A EMPRESA RGV EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS TORNA PÚBLICO QUE RECEBEU DO IAP A LICENÇA DE INSTALACAO PARA LOTEAMENTO "LE BLANC RESIDENCE RESORT", SITUADO NO PROLONGAMENTO DA RUA JOSE LEMES DA SILVA, S/N – CENTRO - CARLOPOLIS – PARANÁ. A EMPRESA RGV EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS TORNA PÚBLICO QUE REQUEREU DO IAP A RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE INSTALACAO PARA LOTEAMENTO "RESIDENCIAL LE BLANC RESIDENCE RESORT", SITUADO NO PROLONGAMENTO DA RUA JOSE LEMES DA SILVA, S/N – CENTRO - CARLOPOLIS – PARANÁ. MUNCÍPIO DE CAMBARÁ – PR PREGÃO PRESENCIAL 86/2018 OBJETO: REGISTRO DE PREÇO DE PARQUE INFANTIL: ESCORREGADOR BASICO, GANGORRA DUPLA, BALANÇO DUPLO, BANCO DE PRAÇA E BALANÇO PARA CADEIRANTE ABERTURA: 27/07/2018 AS 09:00h LOCAL: AV. BRASIL, 1.229, CENTRO - CAMBARÁ - PR. DISPONIBILIDADE DO EDITAL: R E Q U I S I TA D O , G R AT U I TA M E N T E , P E L O E - M A I L : municipiocambara@gmail.com e Portal Transparência. Cambará, 11 de julho de 2018. JOSE SALIM HAGGI NETO PREFEITO

FIO abre inscrições para XVII Congresso de Iniciação Científica educação» Evento é uma oportunidade para estudantes divulgarem sua produção e, especialmente, um incentivo para investirem seus esforços no desenvolvimento de trabalhos científicos Da Assessoria

As Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) estão com as inscrições abertas para os interessados em participar e enviar trabalhos para o XVII Congresso de Iniciação Científica (CIC) que será realizado, no período de 7 a 9 de novembro. O principal objetivo do CIC é estimular a produção científica dos alunos da IES e demais outras Instituições de Ensino Superior e do Ensino Básico, de toda região. O presidente do Congresso, professor doutor Odair Francisco, ressalta que o evento é uma oportunidade para os estudantes divulgarem sua produção e, especialmente, um incentivo para investirem seus esforços no desenvolvimento de trabalhos científicos, visando ganharem maiores habilidades e competências de forma concreta, durante sua formação. As inscrições e envios de trabalhos científicos, podem ser realizados junto à página do evento: www.cic.fio.edu. br, com entrega de duas cópias impressas do artigo (no formato conforme normas da ABNT), anexas a taxa de recolhimento de R$ 60,00 (Sessenta Reais), que poderá ser recolhida e entregue na secretaria das FIO, até o dia 10 de setembro de 2018, quando encerrará o período de inscrições. A abertura do Congresso está marcada para o dia 7 de novembro de 2018, quando serão distribuídos os livros dos ANAIS do Congresso. A solenidade será realizada no Anfiteatro Irmãos Quagliato, no Campus das FIO, e contará com a presença de coordenadores de cursos, professores e alunos, juntamente com os membros do

Núcleo de Pesquisa e Extensão das FIO (NUPE/FIO). Em nome das Faculdades e do Núcleo de Pesquisa e Extensão das FIO (NUPE/ FIO), presidido pela professora doutora Rosemary Trabold Nicacio, o professor Odair Francisco agradece a

possível participação de todos e reitera o convite para toda a comunidade acadêmica das FIO e de outras Instituições de Ensino Superior, assim como alunos de Escolas de Ensino Médio e Colégios Técnicos, para que submetam seus trabalhos de

Conclusão de Curso junto ao evento. A programação, regulamentos; cronograma e link para envio do trabalho na sua forma digitalizada, assim como os livros de edições anteriores encontram-se disponíveis em www.cic. fio.edu.br.

»ReVISTa FoRBeS BRaSIL

Onze cooperativas do Paraná entre as 50 melhores empresas de agronegócio do Brasil Da Assessoria

Onze cooperativas paranaenses estão entre as 50 maiores empresas do agronegócio no País, de acordo com a lista publicada, pela primeira vez, pela Forbes Brasil, considerada uma das mais conceituadas revistas de negócios e economia. São elas: Agrária, Capal, Castrolanda, Coamo, Cocamar, Integrada, Copacol, C.Vale, Frimesa, Frísia e

Lar. Também fazem parte cooperativas de outros estados, como a Aurora e Cooperalfa, de Santa Catarina, e Coopercitrus e Copersucar, de São Paulo, e a Cooxupé, de Minas Gerais. Tamanho do setor - Na matéria sobre o ranking, a revista destaca o tamanho do setor agropecuário brasileiro, que movimentou 23,5% do PIB no ano passado, cerca de R$ 375 bilhões. “Se o Brasil saiu da

MUNCÍPIO DE CAMBARÁ – PR PREGÃO PRESENCIAL 81/2018 1ª ALTERAÇÃO EXCLUSIVO PARA MEI/ME E EPP OBJETO: REGISTRO DE PREÇO DE EQUIPAMENTOS DE FISIOTERAPIA OU REABILITAÇÃO.. ABERTURA: 26/07/2018 AS 09:00h LOCAL: AV. BRASIL, 1.229, CENTRO, CAMBARÁ - PR. DISPONIBILIDADE DO EDITAL RETIFICADO: R E Q U I S I TA D O , G R AT U I TA M E N T E , P E L O E - M A I L : municipiocambara@gmail.com e Portal Transparência. Cambará, 10 de julho de 2018. JOSE SALIM HAGGI NETO PREFEITO

recessão – e se ela não foi ainda mais severa –, deve agradecer ao universo do agronegócio e a todos os ‘astros’ que nele orbitam. Desse universo fazem parte os grandes produtores de insumos, grãos, carne, frutas, energia; os pesquisadores que criam sementes, defensivos e processos cada vez mais eficientes; e as jovens e criativas mentes por trás de startups capazes de mudar o mundo com a

ajuda da tecnologia. Fazem parte também os pequenos e valentes produtores familiares, as sólidas cooperativas e todos aqueles ligados aos processos de colheita, armazenamento, transporte e distribuição dos frutos da terra aos consumidores do Brasil e do exterior. Graça a eles, em poucas décadas o Brasi l s e t ransfor mou em uma ‘ag rop otênci a’”, afirmam os autores da reportagem.

MUNCÍPIO DE CAMBARÁ – PR PREGÃO PRESENCIAL 86/2018 OBJETO: REGISTRO DE PREÇO DE PARQUE INFANTIL: ESCORREGADOR BASICO, GANGORRA DUPLA, BALANÇO DUPLO, BANCO DE PRAÇA E BALANÇO PARA CADEIRANTE ABERTURA: 27/07/2018 AS 09:00h LOCAL: AV. BRASIL, 1.229, CENTRO - CAMBARÁ - PR. DISPONIBILIDADE DO EDITAL: R E Q U I S I TA D O , G R AT U I TA M E N T E , P E L O E - M A I L : municipiocambara@gmail.com e Portal Transparência. Cambará, 11 de julho de 2018. JOSE SALIM HAGGI NETO PREFEITO


A-8 Cidades

TRIBUNA DO VALE Quinta-feira, 12 de julho de 2018

INOVAÇÃO

Pipeline Piscinas lança franquia home based de baixo custo

Pipeline tem fábrica própria em Cambará e unidades em Santo Antônio da Platina, Ourinhos e Avaré, além de várias franquias O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking como maior mercado de piscinas construídas no mundo, e esse segmento ainda tem muito espaço para crescer, já que a tendência dos brasileiros é passar cada vez mais tempo em casa, curtindo o lar ao lado de familiares e amigos com mais opções de lazer, e a piscina é uma delas, portanto, empreender nesta área é sinônimo de sucesso. Visando esse mercado em amplo crescimento, a Pipeline Piscinas, com fábrica em Cambará e unidades em Santo Antônio da Platina, Ourinhos e Avaré, tem sólida experiência de mais de 20 anos no segmento. A empresa pensou em um modelo de negócio ideal, de baixo custo, que não exige estoque e nem loja física, perfeito para quem busca complementar a renda sem ter que arriscar sua situação de trabalho atual. “Já temos a nossa franquia de lojas físicas e decidimos lançar a Home Based para que o empreendedor possa trabalhar de sua própria casa e até conciliar dois negócios ao mesmo tempo, com flexibilidade de horários. As piscinas são produzidas em nossa fábrica e toda logística de entrega fica por conta da Pipeline, então o franqueado precisa se preocupar apenas em vender, por isso, para ser um franqueado Pipeline Piscinas é importante ter experiência na área comer-

cial, afinidade com o setor da construção civil, mas acima de tudo espírito empreendedor, reunindo essas qualidades e a vontade de crescer, o retorno é garantido”, comenta o CEO da Pipeline Piscinas João Paulo Campana. O novo franqueado recebe todo know-how e suporte da Pipeline para iniciar o seu negócio. A empresa realiza treinamento de como se posicionar na casa do cliente, treinamento de vendas, visita à fábrica e disponibiliza uma consultora de campo para poder atender os primeiros clientes. “Oferecemos uma excelente base de apoio, além disso, os nossos produtos são exclusivos e inovadores. A casa de máquinas já vem acoplada ao casco da piscina, instalada sob um charmoso deck decorativo, cujo conceito de instalação é o ‘plug and play’, ou seja, ligue e funcione. Como são fabricadas em monobloco, com parte elétrica e hidráulica prontas para uso, isso diminui o tempo e o custo com obras ou elimina completamente o quebra-quebra, no caso da linha Singapore que é instalada sobreposta diretamente no piso. Além disso, a segurança é essencial, por isso as piscinas já saem de fábrica com três itens de segurança de série: o ralo anti-hair, alívio atmosférico e dispositivo contra choques elétricos (D.R)”, explica João Paulo. Rápida e de olho em bons negócios, Cirlene de Fátima

Divulgação

Da Assessoria

Inovando na área, a Pipeline agora lança o serviço em casa para franqueados

Dias de Moraes não hesitou e logo investiu na franquia Home Based Pipeline Piscinas se tornando a primeira franqueada deste novo modelo de negócio da empresa. “Sou corretora e vi na franquia uma possibilidade de expandir os meus negócios. Me apaixonei por tudo, pelo design que é lindo e pela qualidade excepcional. É muito gratificante trabalhar com produtos com tanta qualidade e que proporciona lazer para as famílias. Tenho apresentado a Pipeline Piscinas na região e só estou ouvindo elogios. Já fechei

parcerias com arquitetos renomados e estou bastante animada. Tenho conciliado tudo perfeitamente, e um negócio complementa o outro. Já tracei minhas estratégias de vendas e o meu foco inicialmente são as cidades de Avaré, Itaí, Arandu e Paranapanema”. Franqueado há 04 anos de uma loja física da Pipeline Piscinas localizada em Maringá, no Paraná, o Administrador de Empresas, Hugo Eity Félix Sigaki, conta um pouco de sua experiência com a marca. “Este é um ramo que me atrai pelo seu

dinamismo e como eu trabalhava com financiamento de piscinas sabia da rentabilidade do negócio, além disso, eu tinha contato com alguns clientes sobre o retorno dos atendimentos das empresas e a Pipeline não tinha problemas de pós-vendas. Atualmente, dedico-me exclusivamente à minha loja e a experiência está sendo super positiva. Todas as nossas necessidades são atendidas com rapidez e tem sempre alguém à disposição para atender os franqueados. Também temos liberdade para sugestões e

demandas, com isso, conseguimos atender os clientes com excelência”. O CEO da Pipeline Piscinas destaca que a expansão da marca está acontecendo de forma planejada e que neste primeiro momento o foco está concentrado nos Estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina. Mais informações sobre a Pipeline Piscinas através dos telefones 0300 643 2121 / Whatsapp (14) 98127-4830 ou ainda www.pipelinepiscinas. com.br e facebook.com/PiscinasPipeline

» SECA

Corpo de Bombeiros alerta para riscos de incêndios florestais Divulgação

AEN

A fa lt a de chuvas no primeiro semestre deste a n o, a s s o c i a d a à b a i x a umidade do ar, provocou o au m e nt o d e f o c o s d e incêndio no Est ado. D e acordo com dados do Corpo de Bombeiros do Paraná, foram 3.793 casos nos seis primeiros meses deste ano, ante 2.516 registrados no mesmo período de 2017 – aumento de 44%. As cidades com maior incidência de focos no p e r í o d o f o r a m Pa r a n a vaí, com 391 registros, e Maringá, com 298, ambas localizadas no Noroeste do Estado. Apucarana, no

Provocar incêndios sem a devida autorização, seja em florestas ou em centros urbanos, é considerado crime ambiental, e pode gerar multa e detenção de até quatro anos"

Este ano, os incêndios aumentaram 44% em relação ao mesmo período de 2017

Vale do Ivaí, vem logo em seguida, com 232. Curitiba registrou 214 ocorrências. D e a c ord o c om o S i m e p ar, n ã o h á pre v i s ã o de chuvas para o Noroeste nos próximos 15 dias, o qu e p o d e ag r av ar ai n d a mais a situação. “As chuvas d e s t a é p o c a d o an o s ã o provo c ad as b asic amente por frentes frias, mas não há nenhuma sobre a região neste momento”, disse o m e t e oro l o g i s t a Ta rc í s i o

Valentim da Costa. A capitã do Corpo de Bombeiros do Paraná, Rafaela Diotalevi, explicou que quando chove menos o mato fica mais seco e, consequentemente, existe m ai or pro b a bi l i d a d e d e incêndios ambientais. Os focos, no entanto, não são provocados apenas por causas naturais. “Os seres humanos costumam jogar lixos com cacos de vidros em áreas

urbanas, principalmente em terrenos baldios, e isso pode gerar novas queimadas”, disse ela. O vidro, em contato com o sol, é um dos principais causadores das queimadas dentro das cidades. PRECAUÇÃO – O Corpo de Bombeiros tem algumas recomendações para evitar novos focos de incêndios, como não colocar lixos em terrenos baldios, n ã o s olt ar b a l õ e s e n ã o

jogar bitucas de cigarros perto de rodovias, principalmente nas regiões com mata. Caso alguém presencie out r a p e s s o a c ol o c an d o fogo s em autor ização, o órgão alerta que é preciso ligar imediatamente para o telefone 193 e fazer uma denúncia. Há equipes disponíveis 24 horas por dia para atender as demandas. “Provocar incêndios

sem a devida autorização, seja em f lorestas ou em centros urbanos, é considerado crime ambiental, e pode gerar multa e detenção de até quatro anos”, afirmou Rafaela. HISTÓRIA - A preoc up a ç ã o c om i nc ê nd i o s florestais entrou na pauta da política local e nacional em 1963, ano em que o Paraná foi palco do pior incêndio já registrado na história do País. Ao todo, 128 municípios dos Campos Gerais e das regiões C e n t r a l e No r t e f o r a m atingidos, cerca de 10% do ter r itór io do Paraná foi consumido por chamas e 110 pessoas perderam a vida. A causa das queimadas, segundo pesquisadores da época, foi a combinação de estiagem prolongada, baixas temperaturas e queimadas agrícolas para limpeza de terrenos. QUEIMADA LEGAL – A queimada agrícola para limpeza de áreas é um procedimento legal, mas deve ser usado com muita cautela, alerta o Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Os agricultores, além de autorização, precisam seguir as regras estipuladas pela entidade, como fazer limpezas de faixas de dois a três metros de largura na área que vai ser queimada e respeitar os limites de áreas florestais e reservas de área permanente.

3636  

Tribuna do Vale

3636  

Tribuna do Vale

Advertisement