Page 1

cmyb

Terça-feira

15 DE AGOSTO DE 2017

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

ANO XXII - N0 3419 R$ 1,00

www.tribunadovale.com.br

JOAQUIM TÁVORA

Municípioécondenadoaindenizarmãe de bebê se queimou dentro de creche

A Prefeitura de Joaquim Távora foi condenada a pagar R$ 10 mil a título de indenização por danos morais à mãe de um bebê de um ano que sofreu um acidente no interior do Centro Municipal de Educação Infantil Chapeuzinho Vermelho. A criança se queimou ao segurar em um fio exposto e desencapado no banheiro da creche enquanto tomava banho. O caso aconteceu em 2016 e a condenação foi publicada em janeiro desse ano, porém até agora a prefeitura não foi executada. Na denúncia que fez à Justiça, a mãe da criança, Juciele Benedita Buroneli pedia R$ 17 mil de indenização. Mas o juiz Marco Antônio Venâncio de Melo fixou a indenização em R$ 10 mil. 

PÁG. A3

S.A. PLATINA

Médico que fez atendimento particular durante licença terá que pagar R$ 512 mil

Até 1º de setembro, o médico Júlio de Jesus Gonçalves de Arruda deverá pagar um total de R$ 512.607,91, entre devolução de recursos e multas impostas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). Além disso, Arruda foi declarado inidôneo, situação que o inabilita para o exercício de cargo em comissão pelo prazo de cinco anos. O motivo das sanções foi o fato de que o médico, que era servidor público estadual e atuava em Santo Antônio da Platina (Norte Pioneiro do Estado), na especialidade de ginecologia, exerceu atividades profissionais particulares em seu consultório e em um hospital daquela cidade enquanto permaneceu afastado do serviço público usufruindo de licença para tratar sua saúde, devido a um problema oftalmológico. 

PÁG. A6

FIM DE SEMANA

Virada Cultural deve se tornar tradição em Wenceslau Braz Clínica geral é a que reúne maior número de pacientes à espera de uma cirurgia: 150

HOSPITAL REGIONAL

Cisnorpi inicia triagem para cirurgias eletivas

O Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro (Cisnorpi), já deu início à triagem para o mutirão de cirurgias eletivas que serão feitas a partir de setembro no Hospital Regional do Norte Pioneiro, sediado em Santo Antônio da Platina. Também já foi elaborada uma programação para os próximos quatro meses, por especialidades. Entre Urologia, Vesicular, Ginecologia e Cirurgia Geral serão realizadas 300 operações. A previsão inicial era fazer todos os procedimentos em seis meses, mas houve atrasos na preparação das atividades, o que reduziu o tempo e acabou aumentando o número de cirurgias que vão ocorrer por mês. 

PÁG. A4

LOCAL

Vereador cobra estudo sobre estacionamento em 45 graus

O vereador Genivaldo Marques (PSDB) protocolou na semana passada, na Câmara, um requerimento ao Departamento Municipal de Trânsito de Santo Antônio da Platina solicitando o estudo que sugeriu a mudança no estacionamento da avenida Coronel Oliveira Motta. Desde que foi alterado para o sistema em 45 graus, em caráter experimental, o estacionamento tem sido motivo de muita discussão entre os moradores. 

PÁG. A5

Virada Cultural movimentou fim de semana em Wenceslau Braz

A primeira edição da 1ª Virada Cultural de Wenceslau Braz, que deve se tornar tradição, começou na sexta-feira (11), seguiu durante todo o sábado e terminou domingo no Espaço Chico. Durante os três dias foram dezenas de apresentações artísticas, de Wenceslau Braz e região.Os vários projetos desenvolvidos pela secretaria municipal de Cultura e Turismo tiveram espaço, assim como grupos de escolas, além de artistas profissionais. 

PÁG. A5

ESTELIONATO

MÚSICA

JACAREZINHO

Hacker pode ter lucrado mais de R$ 400 mil com fraude PÁG. A5

Abertas inscrições para o Festival da Canção de Jacarezinho PÁG. A8

13ª Mostra EnCena começa neste sábado PÁG. A7

cyan magenta yellow black


A-2 Opinião

TRIBUNA DO VALE

Se o país pode quebrar sem as reformas, considere-se que já está quebrado no que se refere à economia. ” Editorial

Terça-feira, 15 de agosto de 2017

Mas podemos insistir em mudar isso, indo às escolas, nós, escritores, para divulgar a literatura. Isso pode começar uma revolução. Ou não. Depende de nós.”

A RTIGO

E DITORIAL

Amadeu Roberto Garrido de Paula

A vitória de Temer e a sua tarefa O presidente Michel Temer conseguiu evitar seu afastamento. É importante compreender que isso não representa o perdão aos crimes que possa ter cometido. Assim que entregar a faixa presidencial, terá de se explicar à Justiça, com a possibilidade de defender-se e, se for o caso, provar sua inocência. Além de tudo, autorizar ou não que o Supremo processe o presidente é a tarefa constitucional da Câmara dos Deputados, que foi cumprida. Verdade, que os parlamentares poderiam tê-lo feito de forma mais simples e discreta, sem os lances circenses que exibiram à nação durante a sessão, transmitida pelo rádio e TV e acompanhada pelos jornais e redes sociais. Esse comportamento, que chegou a ter lances de selvageria, só

servem para turvar ainda mais a imagem da desgastada classe política, infelizmente. Passado o episódio, pouco nos importa os métodos empregados – tanto pelo governo quanto pela oposição – para chegar à votação. A verdade absoluta é que o governo conseguiu mais do que os 172 votos que necessitava e a oposição não reuniu os 372 que lhe facultaria o afastamento presidencial. Tanto um lado quanto o outro deve estar consciente de que não têm prestigio suficiente para fazer tudo o que quiserem. O governo há de ter a sensibilidade para saber que não reúne os 372 votos necessários à aprovação de PECs (Propostas de Emenda Constitucional), como a da reforma previdenciária, por exemplo. Assim sendo, situação e oposição não devem se

C HARGE

lançar em grandes empreitadas e precisam se respeitar, se isso ainda for possível. Temer precisa reconhecer as limitações impostas ao seu governo e os oposicionistas, especialmente os petistas e seus aliados, carecem acabar com a inverossímil tese do golpe e a estúpida e inconstitucional campanha das “diretas já”. Os dois lados devem respeitar o povo que sofre na fila de desempregados e com a falta de serviços públicos que a Constituição garante mais o governo não oferece, e terem paciência de esperar até a chegada das eleições do próximo ano. Queiram ou não seus adversários, Temer está investido no poder. Travar o governo é impatriótico e o próprio governo avançar com pautas que não tem condições de bancar, é temerário. Preci-

samos de equilíbrio entre as correntes políticas para que a estabilidade proporcione, pelo menos, o reequilíbrio da economia, a volta dos negócios, dos empregos e isso possa afastar pelo menos um pouco o sofrimento do povo. O presidente tem de, com a possível humildade, reconhecer o limite do poder de fogo do seu governo e não partir para missões impossíveis. Não pode se esquecer de que ainda pode sofrer outras duas denúncias vindas do procurador-geral da República e ter outros contratempos. E. diante da brevidade do mandato que lhe resta, deve priorizar a economia, mesmo que para isso seja necessário abrir mão das reformas. Se o país pode quebrar sem as reformas, considere-se que já está quebrado no que se refere à economia.

chargeonline.com.br

A RTIGO Luiz Carlos Amorim

O valor dos livros Hoje, falando de livros, mencionamos de novo que o brasileiro lê pouco, que o livro é caro e outros clichês sobre os quais acabamos martelando, inconformados. Minha amiga Norma, escritora que faz a crônica da sua terra, a capital catarinense, e o faz muito bem, com a sua prosa poética, pediu a palavra para dizer que não, que o livro não é caro. E explicou: compramos uma pizza, pagamos setenta, oitenta reais e num instante a consumimos. O livro, no entanto, pode sair menos que isso e dura muito, dura infinitamente. E um mesmo exemplar é lido por muitas pessoas. Eu quase interrompi, dizendo que não, mas ela continuou embasando sua afirmativa e eu a deixei terminar, pois é importante que possamos pesar pontos de vistas diferentes e não é elegante ficar interrompendo o fio de pensamento. Mas não terminei o que queria dizer. Eu ia dizer que acho que o livro é caro, sim, mas não para mim ou para Norma. Concordo com ela, pois já comprei livros tão bons que o preço que paguei por eles pareceu nada. Mas o problema é que para a maioria da população o livro é caro, pois eles não têm dinheiro para comprá-lo. Pior: eles não tem educação para gostar de lê-lo.

Se estivéssemos num país onde a educação – e, conforme o dicionário, incluo na educação o ensino – não fosse sucateada, destruída pelo próprio Estado que devia zelar por ela, fazê-la melhor, teríamos cidadão com mais cultura e mais conhecimento, que produziriam mais, teriam melhores trabalhos e melhores salários, uma vida melhor e mais digna e conseguiriam comprar livros, além de gostar de ler. E se todos tivéssemos uma melhor educação, teríamos uma parcela muito maior da população que gostaria de ler, que teria o hábito de ler, e as edições seriam muito, muito maiores, consequentemente o livro seria bem mais barato. Pois quanto maior a edição de um livro, menor o preço unitário. Se o Brasil pudesse oferecer um melhor ensino às suas crianças, teríamos melhore escolas, com conteúdos programáticos que possibilitassem mais tempo para aulas de leitura e literatura, espaço que hoje em dia quase não existe. É claro que existem alguns professores de português dedicados e abnegados que ignoram os conteúdos programáticos e conseguem incutir o gosto pela leitura em seus alunos, ao invés de obrigá-los a ler, o que causa aversão pelo livro, não raro. São poucos esses professores ou professoras, mas

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 Editora Tribuna do Vale LTDA CNPJ 01.037.108/0001-11 Matriz: Mário Marcondes Marques, 38 Vila Claro - Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

Luiz Carlos Amorim

Diretor Responsável Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

eles existem. Que levam a obra do autor da sua terra e da terra dos alunos para a sala de aula, estudam-na e depois trazem os autores para interagir com os alunos. Professoras como Mariza, Luciane, Edna. Aqui em Santa Catarina e em Minas e em outros pontos do país. E infelizmente não sei até aonde podemos afirmar que um mesmo livro que compramos é lido por muitas pessoas,infelizmente. Queria que um mesmo livro, comprado por um cidadão comum fosse lido por toda a família, por dezenas de pessoas. Infelizmente, a família da pessoa que comprou o livro pode ser grande, mas quem lê pode ser apenas o comprador, na maioria das vezes. É claro que há excecões, porque aqui em casa, quando a filharada estava em casa, um mesmo livro era lido, às vezes, por todos os moradores. Quando o gênero coincidia com o gosto de todos, é claro. E é uma pena constatar, mas as pessoas têm receio de emprestar o livro, porque dificilmente ele é devolvido. Se ele fosse passado adiante, tudo bem. Mas isso nem sempre acontece, ele fica preso em uma gaveta ou prateleira qualquer. Então, pelo que tenho percebido em conversa com diversas pessoas que compram livros, é preferível doar,

que os livros podem vir a ser lidos, oxalá, por mais pessoas. Para escolas, para programas que colocam o livro em lugares públicos para as pessoas lerem e devolver ao local de origem para que outras pessoas o levem. Mas como tenho visto, os livros saem das estantes, mas não voltam, porque esbarramos de novo na educação duvidosa que temos. Queria ser mais otimista e ver de maneira diferente, mas a realidade bate de frente com a gente. Reafirmo, mesmo, que Norma tem razão: o livro não é caro. As pessoas é que não têm as condições intelectuais e financeiras para adquiri-los. O Estado é que não dá, para todos, a instrução e cultura suficientes para que os cidadãos saibam o valor da leitura. Mas podemos insistir em mudar isso, indo às escolas, nós, escritores, para divulgar a literatura. Isso pode começar uma revolução. Ou não. Depende de nós. Luiz Carlos Amorim é escritor, editor e revisor fundador e presidente do Grupo Literário A ILHA, que completa 37 anos de literatura neste ano de 2017. Cadeira 19 da Academia Sulbrasileira de Letras. http://www. prosapoesiaecia.xpg.uol.com. br – http://luizcarlosamorim. blogspot.com.br

Representação: MERCONET Representação de Veículos de Comunicação LTDA Rua Dep. Atílio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR Fone: 41-3079-4666 ¦ Fax: 41-3079-3633 Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

Impressão e Fotolito: Editora Tribuna do Vale Fone/Fax : 43 3534 . 4114

Quem fechará seus olhos? Título de obra da espanhola Virginia Mendoza, que propõe o tema mais instigante da existência: a perda das raízes de nossas vidas. Em São Paulo vemos em todos os fins de semana as estradas repletas. Não só em direção às praias, mas também às terras onde nascemos e onde deixamos, em geral, avós, pais, tios, irmãos, para entrar na roda gigante do capitalismo. Não podemos ser contrários ao único sistema que preponderou no planeta. Mas não seria a hora de democratizar não somente a política, a sociedade, mas o capitalismo, a economia, num mágico e amaciante retorno aos povos onde vimos pela primeira vez a vida? Não estaríamos na hora de promover uma migração inversa, de nos distribuir entre as raízes, num retorno a elas, que participam da natureza de todos os homens, de povoar o que foi despovoado por um processo cego de desenvolvimento concentrado? Não seríamos seres arrependidos, tomados por remorsos ocultos, embora justificáveis, ao termos deixado aqueles povos vazios, em que, aqui e acolá, crescem ainda velhos gravetos de todas as vidas? Com desculpas pela recorrência, não estaremos num momento em que não mais enxergamos o futuro nas grandes concentrações urbanas, de mudar paradigmas, num movimento de resgate do modo de ser que nos fez meninas e meninos e que perdemos por imposição de um modelo econômico? Tal volta nada tem de reacionária, conservadora ou idílica. Os bens da vida que o capitalismo soube criar não têm necessariamente de estar concentrados em grandes conglomerados urbanos, deixando para trás a solidão das mães, que choram pelas ausências sem o sabermos. É óbvio que o homem não tem de ser necessariamente gregário, movem-no um impulso constante para viajar, deslocar-se, provável herança dos primevos da linhagem, caçadores e coletores, mas é plenamente possível conciliar valores, preencher novamente nossos povos despovoados e neles voltar a fincar estacas e estancar a sangria existencial dos que nos geraram, ao mesmo tempo em que nos completar, não apenas nos penosos fins de semana de bate e volta. Ainda que inicialmente tenhamos de renunciar a certas “comodidades” do capitalismo e, por vezes, trocar o diálogo com nosso celular por uma conversa com um cavalo, ou fixar as vistas nas folhas de relvas. Não vamos, não raro, ao exterior em buscas do passado desconhecido e misterioso, no qual sempre imaginados ancestrais se fizeram as sementes? Na expressão de C.G.Jung (“O espírito na arte e na ciência”, Vozes, p.67), “Naturalmente, todos tiveram pais e todos têm um pretenso complexo de pais e mãe; todos possuem sexualidade e, por isso também, certas dificuldades típicas e outras, comuns ao ser humano. Um poeta pode ter sido influenciado mais pela relação com o pai, outro, pela ligação com a mãe e finalmente um terceiro pode demonstrar, através de suas obras, traços inconfundíveis de repressão sexual; tudo isso pode ser atribuído tanto a neuróticos como a todas as pessoas normais... Na melhor das hipóteses, ampliamos e aprofundamos o conhecimento dos pressupostos históricos.” Em última análise, poetas somos todos. A evolução do agronegócio está aí, a modernização dos rincões é possibilidade real que nos dizem a todo instante os elétrons que insistem em nos reconduzir a suas casas originais. O resultado histórico seria o desmonte dessas insuportáveis metrópoles, que nos sacrificam diariamente. Quem fechará nossos olhos? Amadeu Roberto Garrido de Paula, é Advogado e sócio do Escritório Garrido de Paula Advogados.

Circulação: Abatiá ¦ Andirá ¦ Arapoti ¦ Bandeirantes ¦ Barra do Jacaré ¦Cambará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ Figueira¦Guapirama ¦ Ibaiti ¦ Itambaracá ¦ Jaboti ¦ Jacarezinho Jaguariaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí do Sul ¦ Pinhalão ¦ Quatiguá ¦ Ribeirão Claro ¦ Ribeirão do Pinhal ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé¦ Santo Antônio da Platina ¦ São José da Boa Vista ¦ Sengés ¦ Siqueira Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

Filiado a Associação dos Jornais Diário do Interior do Paraná

* Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


Região A-3

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 15 de agosto de 2017

Município é condenado a indenizar mãe de criança que se queimou em creche

Antônio de Picolli

JOAQUIM TÁVORABebê de um ano segurou em fio exposto no banheiro da unidade; vítima foi levada a farmácia em vez de hospital Da Redação

A Prefeitura de Joaquim Távora foi condenada a pagar R$ 10 mil a título de indenização por danos morais à mãe de um bebê de um ano que sofreu um acidente no interior do Centro Municipal de Educação Infantil Chapeuzinho Vermelho. O caso aconteceu em 2016 e a condenação foi publicada em janeiro desse ano, porém até agora a prefeitura não foi executada. Na denúncia que fez à Justiça, a mãe da criança, Juciele Benedita Buroneli pedia R$ 17 mil de indenização. Mas o juiz Marco Antônio Venâncio de Melo fixou a indenização em R$ 10 mil. Juciele Buroneli denunciou que no dia 24 de junho de 2016 ela foi avisada ainda no seu trabalho que seu filho, hoje com pouco mais de dois anos, havia se machucado na creche onde era mantido. Em sua denúncia, a mãe conta que encontrou seu filho com a mão esquerda queimada e chorando muito. À mãe do bebê, a diretora

da creche, Vânia Pontes Domingues, contou que a criança precisava de um banho e que quando uma estagiária – de 17 anos – levou o bebê ao lavatório, o menino segurou em um fio exposto e desencapado na parede do banheiro. Diante do desespero de Juciele, a diretora da creche argumentou que a criança já teria sido atendida em uma farmácia da cidade onde foi aplicada uma pomada na mão do bebê, pois segundo Vânia “não era nada”. Juciele Buroneli explicou em sua denúncia que imediatamente levou o seu filho até o Hospital Lincoln Graça, onde o médico de plantão identificou a gravidade da queimadura, classificando-a como de segundo grau. De acordo com a mãe, o médico explicou que a criança precisaria de cuidados específicos durante a recuperação. Juciele revela na denúncia que por isso ficou afastada de seu trabalho por 10 dias. Abalada, ele registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil e que passou por momentos difíceis já que ela

Bebê de um ano se queimou em fio exposto e desencapado quando tomava banho na Creche Chapeuzinho Vermelho

achava que seu filho estaria seguro na creche onde era atendido, por isso decidiu não mandar mais a criança para escola, principalmente, por medo de retaliação. Além disso, Juciele Buroneli revela que em nenhum momento recebeu qualquer tipo de ajuda da prefeitura ou da direção da creche. Nem mesmo um pedido de descul-

RECURSOS

pas ou uma explicação para o acidente que vitimou seu filho. Em seu despacho a juíza leiga Regianne Maria Zlotek Valle levou em os depoimentos da estagiária na época e da própria diretora da creche, que confirmou todas as denúncias feitas pela mãe da criança. Portanto, pelo conjunto coligido aos autos, percebe-se evidente omissão do estabe-

lecimento de ensino no que tange ao seu dever de guarda e cuidado com seus alunos ao permitir que um fio desencapado ficasse exposto e próximo ao local onde uma criança tomava banho. Caberia ao Município, por meio de seus profissionais, garantir a segurança de todos que se encontrem sob seus cuidados, principalmente aqueles em situação de evidente vul-

nerabilidade”, diz um trecho da sentença. Outro lado A reportagem procurou a procuradoria-jurídica da prefeitura que informou através de nota que já tinha conhecimento da sentença, mas ainda não havia sido notificada da execução da indenização e que por isso não poderia se manifestar.

IBAITI

Cambará terá mini-arena esportiva Unidade Básica de Saúde do Divulgação

bairro Paineiras é inaugurada Da Assessoria

Neto, Richa, vereador Tetinha, Lupion e o secretário estadual de Esporte e Turismo, Douglas Fabrício Da Assessoria

O Governo do Estado autorizou mais R$ 7,7 milhões para investimentos em 32 municípios do Paraná. Entre as cidades contempladas está Cambará, município base de atuação política do deputado estadual Pedro Lupion (Democratas), que vai receber R$ 300 mil para aquisição de uma Mini-Arena Esportiva. O anuncio foi feito na manhã de ontem, pelo governador Beto Richa durante solenidade de assinatura de convênio, no Palácio Iguaçu, em Curitiba. Os recursos liberados serão dest inados p ara a construção de academias ao ar livre, mini-arenas esportivas, aquisição de veículos e compra de equipamentos agrícolas. Acompanhado pelo chefe do executivo municipal, José Haggi Neto (PMDB) e pelo presidente do Democratas

municipal, vereador Marcos Roberto de Oliveira (Tetinha), o deputado Lupion destacou a importância da conquista. "Essa conquista atende a solicitação do nosso prefeito Neto e dos vereadores Tetinha, Angelo Raia (Zoinho) e Raffaello Frascati. A mini-arena conta com uma estrutura composta por alambrados, arquibancadas, gramado sintético e vestiários, é uma opção de esporte e lazer que permite a prática de futebol, handebol, vôlei, entre outras modalidades”, comemora o deputado. A obra é resultado de um projeto inovador desenvolvido pelo Governo do Paraná, através da Secretaria de Estado do Esporte e do Turismo. Durante a solenidade, o governador Beto Richa (PSDB) destacou o caráter municipalista de sua gestão. “Já fui prefeito e sei das dificuldades das cidades, principalmente no meio dessa crise que derru-

ba as arrecadações”, enfatizou. Richa lembrou que seu governo tem autorizado recursos com frequência, numa demonstração clara de que a saúde financeira do Paraná está fortalecida. Contemplados Os municípios beneficiados pelos recursos do G over no do Estado s ão: Indianópolis, Araruna, Irat i, São Jo ão do Tr iunfo, Nova Aurora, Tuneiras do Oeste, Santa Terezinha de Itaipu, Inácio Martins, São José das Palmeiras, Capitão Leônidas Marques, Quatro Barras, Quarto Centenário, Campo Magro, Itaperuçu, Lapa, Fazenda Rio Grande, Quitandinha, Mandirituba, Medianeira, Santa Cruz do Monte Castelo, Ibaiti, Cambará, São Pedro do Iguaçu, Itaipulândia, Cambará, Teixeira Soares, Bituruna, Cruz Machado, Apucarana, Kaloré, Marilândia do Sul, Reserva e Santa Izabel do Oeste.

A nova Unidade Básica de Saúde Ludgero Pereira, localizada no bairro Paineiras já está funcionando. A UBS foi inaugurada pelo prefeito Dr. Antonely de Carvalho, na manhã de sexta-feira (11). A nova UBS, que foi construída na antiga sede social do bairro, vai receber os moradores do bairro Paineiras, Manoel Gonçalves Dias, Oscar Negrão, Atlanta e São Rafael e conta com atendimento médico e odontológico, além da Equipe da Saúde da Família de segunda à sexta-feira das 8h às 17h. A UBS possui sala de fisioterapia, farmácia e consultório odontológico. O local conta também com um campo de futebol society todo gramado e uma quadra de esportes. “Fizemos tudo da melhor forma possível com empenho e muito carinho para melhor atender a nossa população com qualidade e conforto”, disse o prefeito Dr. Antonely. O prefeito reafirmou o compromisso que vem cumprindo de descentralizar o atendimento do Posto de Saúde Central e com isso acabar com as grandes filas de espera no atendimento médico. “Com a descentralização do atendimento médico de Ibaiti, com mais esta UBS iremos facilitar o acesso à consultas médicas, tratamentos odontológicos e de fisioterapia, bem como a distribuição de remédios à população dos bairros”, disse o prefeito. Dr. Antonely agradeceu toda a equipe da Administração Municipal pelo empenho

nos últimos dias para que as obras fossem concluídas. Já são cinco novas UBS inauguradas pelo prefeito Dr. Antonely desde que assumiu a administração do município em janeiro deste ano. O prefeito disse também, que além das novas UBS, a atual administração está investindo cerca de R$ 2.500 milhões em pavimentação asfáltica no município, além da construção da Academia da Saúde, campo de futebol e revitalização da quadra de esportes. O prefeito também confirmou a reforma no Hospital Municipal. O projeto já foi entregue

Queremos aqui eternizar nessa obra uma singela homenagem a um grande homem e uma grande família que tanto contribuíram para o desenvolvimento de Ibaiti”

ao Governo do Estado, será assinado convênio e liberado R$ 1 milhão para início das obras após a licitação. “A reforma e readequação dessa UBS foi com recurso próprio do município e as demais verbas são em parceria com o Governo do Estado, com o governador Beto Richa, com o secretário da Casa Civil Valdir Rossoni a pedido pelos

deputados Mauro Moraes e Alexandre Guimarães”, comentou o prefeito. Dr. Antonely se emocionou durante a homenagem à família de Ludgero Pereira, homenageado que deu o nome à UBS. A viúva, Conceição Batistão Pereira, carinhosamente chamada de Dona Cida, recebeu, ao lado do filho Leonel Pereira, das mãos do prefeito. a Lei Municipal de denominação da UBS Ludgero Pereira. “Queremos aqui eternizar nessa obra uma singela homenagem a um grande homem e uma grande família que tanto contribuíram para o desenvolvimento de Ibaiti”, argumentou o prefeito. Dr. Antonely agradeceu os vereadores pelo apoio nas obras que estão sendo executadas em Ibaiti. “Quero agradecer ao presidente da Câmara e aos nobres vereadores aqui presentes por toda a parceria e empenho com as questões legislativas do município e pelo apoio à nossa administração”, concluiu o prefeito.Homenagem - A nova Unidade de Saúde recebeu o nome em homenagem a um dos pioneiros do município de Ibaiti: Ludgero Pereira, mais conhecido por Lulu, nasceu em 26 de março de 1929. Era proprietário da Imobiliária Lulu. Ludgero faleceu em 2016 aos 87 anos deixando um legado de trabalho e amor pelo município de Ibaiti. Participaram do evento de inauguração todos os vereadores, os deputados estaduais Mauro Moraes e Alexandre Guimarães, a família de Ludgero Pereira e demais autoridades, o grupo da Terceira Idade e moradores do bairro.


A-4 Região

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 15 de agosto de 2017

Cisnorpi inicia triagem para cirurgias eletivas no Hospital Regional

Antônio de Picolli

FIM DA FILA Outras unidades hospitalares da região também participarão do mutirão Da Redação

O Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro (Cisnorpi), já deu início à triagem para o mutirão de cirurgias eletivas que serão feitas a partir de setembro no Hospital Regional do Norte Pioneiro, sediado em Santo Antônio da Platina. Também já foi elaborada uma programação para os próximos quatro meses, por especialidades. Entre Urologia, Vesicular, Ginecologia e Cirurgia Geral serão realizadas 300 operações. A previsão inicial era fazer to dos os pro ce dimentos em seis meses, mas houve atrasos na preparação das atividades, o que reduziu o tempo e acabou aumentando o número de cirurgias que vão ocorrer por mês. A área de clínica geral é a que reúne maior número de pacientes à espera de

uma cirurgia: 150; ginecologia, 60; Urologia, 42; Vesicular, 48. Essa programação diz respeito apenas às cirurgias eletivas que serão feitas no Hospital Regional, em Santo Antônio da Platina, que é gerenciado pelo Cinsorpi, mas o mutirão acontecerá também em outras unidades de saúde, de outros municípios como Jacarezinho, Siqueira Campos, Cambará e Ibaiti, porém, essas estão sendo agendadas pela 19ª R e g i on a l d e S aú d e, qu e ainda não divulgou a sua programação. O mutirão de cirurgias eletivas é uma iniciativa do governo estadual e já está ocorrendo em várias cidades do Estado. No mês passado, quando o governador esteve em Jacare zin ho anunciando recursos para a região, confirmou o mutirão também no Norte Pioneiro. Segundo

Cirurgias eletivas no Hospital Regional vão começar em setembro

Richa, a ideia é reduzir ao máximo a fila de espera de pacientes que necessitam de cirurgias. O governador afirmou, na ocasião, que no Estado,

 BARRA DO JACARÉ

já haviam sido feitos 66 mil procedimentos. “Somos o único estado do Brasil que faz cirurgias com recursos próprios, o que demonstra a situação financeira privi-

legiada em relação ao resto do País”. Sem filas O secretário Estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, disse que no Norte

Pi one i ro, o mut i r ã o v ai tirar mil pessoas da fila de espera. “O governo investe para devolver a qualidade de vida às pessoas”, disse o secretário.

 MAIS COR

Sicredi Paranapanema PR/SP Prefeitura planta flores nas promove ação de revitalização rotatórias das ruas de Ibaiti de praça pública

Ibaiti espera a chegada da Primavera com flores nos canteiros das avenidas Da Assessoria

Funcionários do Sicredi ajudaram na revitalização da Praça Nossa Senhora das Graças Da Assessoria

No mês de julho, a Sicredi Paranapanema PR/ SP prom ov e u u m a a ç ã o de revitalização da praça pública da Igreja Matriz “Nossa Senhora das Graças” em Barra do Jacaré PR. A iniciativa foi uma das diversas ações do Dia C – Dia de Cooperar – realizadas pela cooperativa, e contou com o voluntariado de colaboradores da agência do Sicredi no município, bem como membros da comunidade. Para o projeto de revitalização, os envolvidos se uniram para fazer a limpeza da praça, a poda de plantas e também o plantio das flores, além disso aconteceu também arre-

cadação de recursos para a compra de 28 lâmpadas. A ação beneficiará toda a comunidade b ar rens e. S e gu nd o o co ordenador do Conselho de Administração da Matriz, Alcíbio Gimenes, o projeto realizado foi de grande importância para o município, pois com a revitalização a praça ficou acessível e ag r a d ável p ar a as f am í lias frequentarem. “ A igreja está passando por um processo de reforma em suas dependências, e poder dar à comunidade mais uma opção de lazer saudável é muito importante. Todas as lâmpadas que necessitávamos para iluminar a nossa praça foram adquiridas graças à essa parceria com o Si-

credi”, disse. O presidente da Sicredi Paranapanema PR/SP, C l au d i o Marc o s O rs i n i, qu e t a mb é m p a r t i c ip ou da ação, agradeceu a toda a população e associados que contribuíram. Segund o C l au d i o, o t r a b a l h o em equipe de todos os presentes foi gratificante e recompensador. “C ont r ibuir p ara o bem-estar da comunidade em que estamos ins eridos e ajudar a gerar qualidade de vida para as pessoas são nossos grandes prop ósitos, a lém de disponibilizar soluções financeiras. Ficamos muito felizes em participar e ap oi ar i n i c i at iv a s d e s s a n a t u r e z a”, a g r a d e c e u o presidente.

O Departamento de Meio Ambiente e Turismo da prefeitura de Ibaiti, sob responsabilidade da diretora Viviane Chueiri, iniciou o plantio de mudas de flores nos canteiros centrais das rotatórias das principais ruas e avenidas. Segundo a diretora, a ação tem a finalidade de preparar a cidade para a chegada da Primavera, oferecendo um visual alegre, colorido e compatível com o período, que vai de 22 de setembro até o dia 21 de dezembro. “Plantamos diversas flores nas rotatórias da avenida Paulo Cruz Pimentel, avenida Alice Pereira Goulart cruzamento com a avenida Arnaldo Buzato e na entrada da rua Paraná”, diz a diretora.

A seleção de mudas de diferentes variedades foi feita pela diretora de Meio Ambiente, que é engenheira agrônoma com especialização em meio ambiente. Foram plantadas Amor Perfeito, Estrelinha, Tajet, Boca de Leão e Cravinho. Além das flores nas ruas centrais, várias espécies de árvores foram plantadas em uma área verde localizada na avenida Alice Pereira Goulart, ao lado do Parque Industrial Ibaipinus, próximo ao 16º DER em ação conjunta com a Secretaria de Indústria e Comércio. Também foram plantadas diversas mudas de árvores no bairro João Edmundo de Carvalho. Juntamente com o processo de arborização e jardinagem, a Secretaria de Obras, Viação e

Serviços Urbanos e o Departamento de Trânsito – Demutran - estão realizando um grande mutirão de limpeza urbana nos bairros e ruas da cidade. O trabalho envolve a retirada de entulhos das calçadas, aparação de gramas, pinturas e reparos de meio fio, além da pintura da sinalização vária. Para o prefeito Dr. Antonely Carvalho, a ação é apenas uma parte do projeto que vem sendo desenvolvido no município, de manter os locais limpos e preservados durante o ano todo. “Estamos investindo em limpeza e manutenção dos espaços públicos e das vias da cidade desde o início do ano. Queremos uma cidade limpa e bonita digna dos ibaitienses. Um lugar gostoso para se viver”, comentou o prefeito.


Cidades A-5

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 15 de agosto de 2017

Hacker pode ter lucrado mais de R$ 400 mil com fraude na internet

Luiz Guilherme Bannwart

ESTELIONATOGolpe fez 66 vítimas em todo o País; suspeito é de Santo Antônio da Platina Luiz Guilherme Bannwart

Uma operação deflagrada pela Polícia Civil investiga crimes de estelionato praticados desde dezembro do ano p ass ado p or um hacker de Santo Antônio da Platina. De acordo com o delegado Tristão Antônio B orborema de Car valho, o golpe fez 66 vítimas em todo o País e pode ter rendido mais de R$ 400 mil ao criminoso. S e g u n d o o t itu l ar d a 38ª Delegacia Regional de Polícia, o suspeito invadia os sites Mercado Livre e Mercado Pago, e obtinha de

forma fraudulenta a senha de acesso dos compradores. Em seguida, ele alterava as transações e desviava os objetos para seu o endereço, localizado na rua Eduardo Monteiro França, na Vila São José. Tristão de Carvalho solicitou à Justiça autorização de buscas na casa do suspeito, onde no início da tarde desta segunda-feira, 14, acompanhado pelos investigadores André Facco, Ademar Gonçalves e Tiago da Silva apreendeu modens, um computador e um notebook para realização de perícia técnica para apurar

os prejuízos e o total de transações. No endereço, os policiais também apreenderam notas fiscais de compras em nome de terceiros, além de várias caixas vazias de celulares. O morador J.A.M.C, não justificou a origem dos documentos nem dos objetos. O delegado Tristão de Carvalho aguarda pelo resultado da perícia para formalizar o indiciamento do suspeito, razão pela qual sua identidade é preservada. A p e na p ar a o c r i me de estelionato pode variar entre um e cinco anos de prisão.

 FIM DE SEMANA

Objeto apreendidos pela Polícia Civil na casa do suspeito

 RURAL

Sucesso de público, Virada Cultural Proprietários recebem alertas deve se tornar tradição em W. Braz para complementar o CAR

Áreas já regulamentadas estão sendo cadastradas

Proprietários rurais que fizeram o Cadastro Ambiental Rural (CAR) estão recebendo alertas e notificações através da Central do Proprietário Possuidor para complementação de informações. Neste espaço é possível acompanhar em tempo real o andamento da análise dos cadastros e as notificações para complementação de documentos ou informações referentes aos imóveis cadastrados. Estas notificações fazem parte da primeira etapa da análise dos imóveis rurais do Estado feita pelo que o Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Nesta fase o proprietário rural não precisa se preocupar em indicar como pretende fazer a regularização ambiental do imóvel.“Nesse momento os alertas visam solicitar documentos e corrigir perímetros

dos imóveis quando há sobreposição de áreas e complementações de informações, como localização de corpos hídricos, Áreas de Proteção Permanente e Reserva Legal, por exemplo”, explica a diretora de Restauração e Monitoramento Florestal do IAP, Mariese Cargnin Muchailh. A escolha dos proprietários quanto à recuperação ambiental dos imóveis que apresentam déficit de vegetação será feita em outra etapa, após a conclusão das análises dos cadastros. Para isso, o proprietário rural poderá aderir ao Programa de Regularização Ambiental (PRA), que envolverá termos de compromisso com o IAP. Se a opção for sim, ele terá garantidos os benefícios referentes ao programa, conforme previsto pela legislação vigente. “A adesão ao Programa de Regularização Ambiental

A compensação de Reserva Legal entre os imóveis para recuperação de déficit ambiental será possível no Paraná. Porém, ela só será autorizada após análise do IAP quanto à área de vegetação excedente ou em déficit nos imóveis envolvidos na transação. Após a avaliação de cada cadastro no CAR, o proprietário será comunicado pelo IAP sobre o resultado do diagnóstico – se possui déficit de Reserva Legal ou área excedente que poderão servir para compensação de outro imóvel. Apenas a partir desta informação será possível apresentar a proposta para compensação de Reserva Legal, que será avaliada e aprovada pelo órgão ambiental estadual para posterior regularização e averbação na matrícula dos imóveis.

O objetivo é garantir segurança aos proprietários rurais quanto à área adquirida para compensação. É necessário ter certeza de que ela poderá ser registrada para este fim, evitando possíveis prejuízos ao agricultor. “O ideal é que a compra de área para compensação seja concretizada pelo proprietário rural após a conclusão da análise do CAR, quando estiver devidamente verificado em cada imóvel se existe excedente de vegetação para compensação, aprovando assim a reserva legal”, esclarece Mariese. “Se forem áreas situadas dentro de Unidades de Conservação federais, além da análise do IAP, será necessária avaliação e emissão de certidão de habilitação pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversida-

Da Agência Estadual

Evento contou com apresentações artísticas de projetos sociais e escolas do município e região Da Assessoria

A primeira edição da 1ª Virada Cultural de Wenceslau Braz, que deve se tornar tradição, começou na sexta-feira (11), seguiu durante todo o sábado e terminou domingo no Espaço Chico. Durante os três dias foram dezenas de apresentações artísticas, de Wenceslau Braz e região. Os vários projetos desenvolvidos pela secretaria municipal de Cultura e Turismo tiveram espaço, assim como grupos de escolas, além de artistas profissionais. A praça de alimentação,

mais uma vez composta por comerciantes de Wenceslau Braz, fazendo com o que o giro do evento ficasse no próprio município. O público foi um show à parte, comparecendo maciçamente mesmo com o tempo instável. “Estamos muito satisfeitos por realizar um evento deste porte já no primeiro ano de mandato. Acredito que é um marco histórico para nosso município, como o próprio nome diz, uma virada, porque a partir da agora Wenceslau Braz investe em cultura e muitos outros eventos serão colocados em prática”, avalia

o prefeito de Wenceslau Braz, Paulo Leonar (PDT). “Estamos colocando nosso município no mapa cultural do Paraná. Primeiro foi nosso carnaval, agora nossa Virada Cultural, logo mais teremos o aniversário da cidade. Todos são eventos de projeção regional e que atraem visitantes de várias cidades vizinhas, movimentando nossa economia e trazendo momentos de lazer e diversão para as famílias do município”, continua Paulo Leonar. A Virada Cultural foi uma realização da prefeitura de Wenceslau Braz através da secretaria municipal de Cultura e Turismo.

CARDIOPATIA – Uma menina de 2 anos, com cardiopatia e problemas respiratórios graves, precisou ser transferida de helicóptero (foto) na tarde ontem, 14, de Santo Antônio da Platina para o Hospital Evangélico de Londrina. De acordo com o médico Diego Ralph Burani, a criança deu entrada pela na manhã no Pronto Socorro Municipal com muita dificuldade para respirar e suspeita de pneumonia, e seu estado de saúde era considerado bastante grave. Em fevereiro, a pequena paciente também precisou do transporte aéreo em consequência de problemas respiratórios.

CRITÉRIOS

AEN

pode ser feita no próprio CAR, respondendo a pergunta se deseja aderir ao programa. Caso o proprietário tenha respondido que não e agora queira alterar, ele pode retificar seu cadastro e mudar a informação até o final deste ano. Porém, não é necessário informar agora como isso deverá ser realizado”, explica a diretora. Para saber como está o andamento da análise do cadastro de seus imóveis rurais, os proprietários devem acessar a Central do CAR e verificar se existem notificações, enviando os documentos solicitados através da comunicação “Central do Proprietário Possuidor” que pode ser acessada no site do CAR (http://www.car.gov. br). Também é possível consultar informações por meio de comunicados publicados no site do IAP (http://www. iap.pr.gov.br).

de ( ICMBio), responsável pela gestão ambiental desses locais”, completa. O IAP também incentiva a restauração de Reserva Legal e Áreas de Preservação Permanente no próprio imóvel com a doação de mudas de mais de 80 espécies nativas, produzidas nos 20 viveiros existentes no estado do Paraná.Prazo- Até 30 de dezembro deste ano os proprietários rurais devem declarar suas áreas junto ao CAR, inserindo informações ambientais sobre imagens de satélites. O CAR pode ser continuamente atualizado através das retificações, sem cobrança de taxas ou multas. O Paraná possui 372,1 mil imóveis rurais cadastrados no CAR, ou seja, 99% das áreas passíveis de cadastro.


A-6 Cidades

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 15 de agosto de 2017

Médico que fez atendimento particular durante licença terá que pagar R$ 512 mil S. A. PLATINAValor se refere à devolução de recursos e multas aplicadas pelo TCE-PR ao ginecologista Júlio de Jesus Gonçalves de Arruda, que também foi declarado inidôneo Da Redação com Assessoria do TCE

Até 1º de setembro, o médico Júlio de Jesus Gonçalves de Arruda deverá pagar um total de R$ 512.607,91, entre devolução de recursos e multas i mp o s t a s p e l o Tr i b u n a l de C ontas do Estado do Paraná (TCE-PR). Além disso, Arruda foi declarado inidôneo, situação que o inabilita para o exercício de cargo em comissão pelo prazo de cinco anos. O motivo das sanções foi o fato de que o médico, que era ser vidor público estadual e atuava em Santo Antônio da Platina (Norte Pioneiro do Est ado), na especialidade de ginecologia, exerceu atividades profissionais particulares em seu consultório e em um hospital daquela cidade enquanto permaneceu afastado do serviço público

usufruindo de licença para tratar sua saúde, devido a um problema oftalmológico. A ilegalidade se estendeu por aproximadamente dois anos e dez meses – de 24 de março de 2008 a 11 de janeiro de 2010 e de 30 de agosto de 2010 a 25 de agosto de 2011. O exercício de atividades profissionais remuneradas durante afastamento caracteriza violação ao artigo 37 da Constituição Fe d e r a l e a o ar t i go 2 2 6 do Estatuto do S er vidor Público Civi l do E st ado do Paraná (L ei Estadual nº 6.174/1970). Devido à irregularidade, o médico deverá restituir, ao cofre estadual, R$ 393.144,01. Esse é o valor que Arruda recebeu durante o período em que usufrui das licenças, atualizado com juros e correção monetária. Ao TCE-PR, o gineco-

logista deverá pagar duas multas, que somam R$ 119.463,90. Ambas as sanções estão previstas na Lei Orgânica do Tribunal (Lei C ompl e me nt ar E st a du a l nº 113/2005). Uma, de R$ 1.520,69, está configurada no ar t i go 8 7 , i nc is o I V, a l í n e a g , e f o i ap l i c a d a d e v i d o à pr át i c a d e at o administ rat ivo i lega l. A outra multa – de 30% do valor do dano, somando R$ 117.943,21 – está prevista no artigo 89 da Lei Orgânica da corte. Improbidade administrativa A ilegalidade praticada pelo servidor estadual foi informada ao TCE-PR, por meio de representaç ã o, p e l a Var a C í v e l d a Comarca de Santo Antônio da Platina, onde tramitou ação civil pública por improbidade administrativa contra o médico, proposta

p elo Ministér io Público Estadual. Além da ação na Justiça, o servidor também foi alvo de processo administrativo disciplinar aberto pela Secretaria de S aú d e d o E s t a d o, órg ã o ao qual estava vinculado funcionalmente. No TC E - PR , a re pre sentação foi julgada procedente em relação à conduta ilegal do médico, na sessão de 22 de junho do Tribunal Pleno. A decisão seguiu os entendimentos da Coordenadoria de Fiscalização Estadual ( C of i e ) e d o Mi n i sté r i o Público de Contas (MPC-PR). Na conclus ão do relator, conselheiro Ivan B onilha, o profissional agiu de má-fé, gerando dano aos cofres públicos. Cópias da decisão foram e nv i a d as à Var a C ível e ao Ministério Público Estadual em Santo Antônio

da Platina e à Secretaria da Saúde do Paraná. O ser vidor não recorreu da decisão, expressa n o Ac ó rd ã o n º 2 9 0 8 / 1 7 - Tribunal Pleno, publicado em 26 de junho, na edição 1.622 do Diário Eletrônico do TCE-PR. O trânsito em julgado da decisão ocorreu em 21 de julho. O prazo de pagamento das três instruções de cobrança emitidas pela Coordenadoria de Execuções do TCE-PR expira em 1º de setembro. Caso não sejam pagas, o nome do devedor passará a constar do Cadastro de Inadimplentes (Cadin) do Tr ibu n a l e s e r á e m it i d a contra ele certidão de débito para inscrição em dívida ativa do Estado e cobrança judicial. Outro lado O médico Júlio Arruda disse ontem, 14, por tele-

fone que espera a chegada do seu advogado – que e st á e m v i age m for a d o país – para discutir se recorre ou não das sanções do Tribunal de Contas do Par an á . Ap e s ar d i ss o, o profissional adiantou que o v a l or d a mu lt a d e te rminada pelo TCE-PR está caucionada através de um acordo judicial e que não haverá prejuízo aos cofres públicos. Júlio Arruda disse ainda que quando se afastou das suas funções no Estado não foi informado que estava impedido de continuar atendendo de forma particular, mas assim que foi denunciado interrompeu a sua licença. O médico também lamentou que informações administrativas ligadas ao TCE-PR sejam expostas antes mesmo de julgamentos na esfera jurídica.

PARANACIDADE

Estado tem sistema pioneiro para ajudar a gestão nos municípios Da Agência Estadual

Dados geográficos e estatísticos cruzados com informações sobre pav iment ação, i luminação pública, redes de água e esgoto e os equipamentos de educação, segurança e administração presentes nos 399 municípios paranaenses. Essa é a base do sistema de geoprocessamento desenvolvido pelo Paranacidade, vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano, p ar a aju d ar o s ge store s municipais e estaduais a p l an e j are m a s o br a s d e infraestrutura urbana e a gestão dos equipamentos públicos dos municípios. O sistema S edu/Paranacidade Interativo ( h t t p : / / w w w. p a r a n a i n terativo.pr.gov.br) é inédito no Brasil e recebeu, no ano passado, o Prêmio Mundo GEO#C onne c t L atinAmerica, ficando e m 1 º lu g a r n a c at e g o ria em Gestão Pública E s t a d u a l e F e d e r a l . “O sucess o dess a iniciat iva inédita na administração pública chama a atenção e serve de referência para outros estados que têm interesse em copiar o m o d e l o d o P a r a n á”, ress a lt a o s e cret ár io do D es envolv imento Urb ano, R atinho Junior. A ferramenta é como u m b anc o d e d a d o s e m formato de mapa. Os usuários p o dem acessar informações do Estado

Ferramenta vai ajudar gestores a planejar obras de infraestrutura urbana e a gestão dos equipamentos públicos

inteiro ou s ele cionar os territórios das micro ou mesorregiões geográfic as, ass o ci açõ es de municípios, regiõ es metropolitanas, cidades ou a área de abrangência dos e s c r itór i o s re g i onais d o Paranacidade. Recortes A partir daí, é possível fazer o levantamento populacional com recor tes esp e cíf icos, como a p opulação urbana e rural e o gênero dos habitantes, dados demográficos, índice de desenvolvimento e o levantamento das estruturas públicas disponíveis, como escolas e delegacias. Uma das funcionalidades é m e d i r a p o r c e nt a g e m

de vias pavimentadas nos municípios e qual a situação de cada rua, o que permite planejar as obras mais necessárias. Agilidade O secretário estadua l d o D e s e nv o l v i m e n t o Urbano, R atinho Junior, destaca que a ferramenta traz mais agilidade aos gestores públicos na elaboração de políticas que atingem a população. “Com isso, os gestores têm condições para atender as demand as d a p opu l aç ão com a velocidade de suas necessidades, sem deixar d e l a d o a e c onom i a a o s cofres públicos”, diz. Eficaz Para o superintendente

d o P a r a n a c i d a d e , Wi l son Bley, os recursos do sistema permitem que o d i n h e i ro pú b l i c o s e j a i nv e s t i d o d e f or m a e f i c a z . “A l g u m a s v e z e s o s prefeitos vêm à secretaria atrás de recursos para a instalação de um portal na cidade, por exemplo. Pela ferramenta conseguimos visualizar que outras demandas são necessárias, como recape ou iluminação pública”, explica. Em outros casos, o prefeito quer fazer uma pavimentação onde a taxa de ocupação é muito pequena, enquanto locais com maior índice demográfico têm mais necessidade. “Essa ferramenta nos traz

elementos que permitem f i lt r a r a s d e m a n d a s e a direcioná-las à ação que trará melhores resultados à população”, ressalta Bley. Consulta às obras O S e du/Paranacid ade Interativo também possibilita a consulta às obras de infraestrutura que são executadas nas cidades com recursos disponibilizados pelo Estado, por meio de f inanciamentos ou t r ans fe rê nc i a d i re t a . A lém diss o, é p ossível calcular o custo das obras de pavimentação ou recap e asfáltico, bas eado na área a ser asfaltada e no valor de cada pavimento. O s iste ma d e ge or re ferenciamento é também

um imp or tante subsídio na elaboração dos planos diretores dos municípios. “Por ser um banco de dados que abrange todos os municípios, a ferramenta ajuda muito na tomada de decisão. Os técnicos têm condições de acessar o sistema interativo e realizar as consultas, utilizando os mapas temáticos, gráficos e relatórios, que p o dem s er impress os ou s a lvos c o m o a r q u i v o”, e x p l i c a o ana list a de D es envolv i me nto Mu n i c ip a l d o Paranacidade, Cr ist iano Zaclikevicz. Dados Os dados que abastecem o sistema são fornecidos por órgãos como S a n e p a r, C o p e l , s e c r e t ar i a s e s t a du ai s d o D e s e nv o l v i m e nt o Ur b a n o, Educação e Segurança Pública e pelas próprias prefeituras, com base nos planos diretores elaborados pelos municípios. As informações estatísticas, c om o o s d a d o s p opu l a cionais e os índices de desenvolvimento, são do Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Gratuita A ferramenta está disponível gratuitamente para todos os gestores públicos. A Secretaria do Desenvolvimento Urbanos e o Paranacidade promove r am t re i n am e nto s e m t o d a s a s re g i on ai s p ar a capacitar os gestores para utilizarem o sistema.


Geral A-7

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 15 de agosto de 2017

13ª Mostra EnCena começa neste sábado

TEATRODistribuição e venda de ingressos serão no dia 17 às 9h no Conjunto Amadores de Teatro Divulgação

Divulgação

Divulgação

Diretamente de São José do Rio Preto/SP o espetáculo“Mundomudo”se apresenta no seguindo dia da Mostra Da Redação

Começa neste sábado, 19, um dos eventos culturais mais esperados em Jacarezinho, a 13ª Mostra de Teatro EnCena. Neste ano, a programação inclui sete espetáculos de palco e de rua, com apresentações no Conjunto Amadores de Teatro (CAT), Cine Iguaçu e na praça Rui Barbosa. O evento que acontece entre os dias 19 e 25 é uma realização da prefeitura de Jacarezinho em parceria com a Universidade Esta-

dual do Norte do Paraná (UENP) e o Serviço Social do Comércio (Sesc). A distribuição e venda de ingressos serão no dia 17 às 9h no Conjunto Amadores de Teatro. Os espetáculos “Mudo Mundo” (dia 20) e “Reunião de Família” (dia 24) será cobrado R$ 10 por entrada inteira. No espetáculo “Tropeço” (dia 21) a entrada é apenas um quilo de alimento não perecível no espetáculo. As demais peças de palco serão gratuitas.

A c omp an h i a , qu e s e ap r e s e nt a r á n o s á b a d o, 19, às 21 horas na praça Rui Barbosa será Teatro de B onecos S erafin, que trás o espetáculo infantil “Azulindo”. O projeto “Serafin Teatro de Bonecos” leva as crianças para uma viagem mágica, na qual os b one cos encenam p e ç as com temáticas destinadas para as diferentes faixas etárias. Existe algo mais estimulante do que acordar a imaginação? São dois espetáculos: “Azulindo” e “Beli em busca do tesouro

Divulgação

A peça “Hamlet” trás o Conjunto Amadores de Teatro o Palco Giratório SESC

Sociedade Rural do Norte Pioneiro – Pr Convocação de Assembléia Geral Extraordinária A Sociedade Rural do Norte Pioneiro – Estado do Paraná, atendendo ao Art. 23º- Capítulo v do estatuto, convoca seus sócios e interessados, para Assembléia Geral Extraordinária, que será realizada no dia 29 de Agosto de 2017, às 19:30 no recinto da Casa do Criador no Parque de Exposições Dr. Alício Dias dos Reis, com primeira convocação as 19:30 hrs, e segunda às 20:00 hrs iniciando-se assim reunião com qualquer número de sócios presentes. Santo Antônio da Platina, 15 de agosto 2017

Edson Prioli Gaudencio Presidente REQUERIMENTO PARA RENOVAÇÃO DA LICENÇA AMBIENTAL – ATERRO SANITÁRIO A Prefeitura Municipal de Barra do Jacaré-PR, torna público que requereu junto ao IAP – PR Renovação de Licença Ambiental nº 43641 referente ao aterro sanitário localizado no terreno com matrícula nº 12796, Sítio Promissão localizado no Bairro Taquaral.

Espetáculo “O Cabaré da Mafalda” será realizado na praça Rui Barbosa de jacarezinho

perdido na ilha tenebrosa”. Às 19h30 o Cine Sesc promove na praça Rui Barbosa o curta metragem “Solon” que dialoga com as artes visuais, a performance e a ficção científica. Uma fábula sobre o s u r g i m e n t o d o m u n d o, apres ent ado a p ar t ir do encontro de uma paisagem devastada e uma criatura misteriosa. Solon habita o espaço extremamente árido e infértil. Aos poucos, ela se destaca da paisagem, aprende a se movimentar e explorar seu corpo. Verte água por suas extremidades e inicia sua missão de regar e nutrir a terra. A paisagem se altera e a própria personagem também. Nasce o mundo. Nasce a mulher. No domingo, 20, a companhia Azul Celeste trás às 20h30 no Conjunto Amadores de Teatro (CAT) o espetáculo “Mundomudo” diretamente de São José do Rio Preto/SP. A peça investiga a relação cultural entre o velho e o novo por meio dos valores difundidos na sociedade contemporânea. Fa z u m a re f l e x ã o s o bre tudo o que se aprende na vida como valor, crença, como cultura, seja numa dimensão maior ou menor, tornando-se as origens d e re f e rê n c i a s q u e i r ã o comandar a cons ciência humana e determinará o comportamento. Um mergulho que fala de homens pequenos aprisionados em um espaço enorme, religados repetidamente pelo jogo estabelecido na convivência e na necessidade um do outro. Se no início está o fim, se a duração arrasta instantes inúteis, se o final só remata pelo cair do pano (ou trapo), deixando sem desfecho a história, não imp or ta, as regras impõem-se e os personagens, atônitos, submetem-se ao jogo como ao destino. MundoMudo significa o fim deste jogo, que se mantém como remedo do teatro passado e vislumbra, na devastação que lhe circunda, formas fantasmagóricas para um teatro futuro. A companhia Tato Criação Cênica de Curitiba trás p ar a o C AT à s 2 0 h 3 0 o espetáculo “Tropeço”, que quer dar vida ao simples. Sobre uma mesa, com baús e alguns pequenos objetos, cria-s e um mundo onde dois atores manipulado-

res e suas mãos dão vida a duas personagens: duas velhas que moram juntas. Par t i n d o d a c o stu m e i r a v i s ã o qu e t e m o s d a v e lhice, mostra-se sua solidão e as pequenas ações rotineiras, porém cria-se um univers o de sutileza e extravagância, poesia e comicidade em mãos que andam, dançam, bebem, respiram, riem e choram. Trop eço é par te de uma pesquisa em dramaturgia física, a fragmentação de parte do corpo que ganha personalidade através do movimento. O espetáculo “Hamlet” a c onte c e e m du as d at as no CAT, nos dias 22 e 23 (terça e quar ta-feira) às 20h30. A companhia Processo de Revelação Coletivo Irmãos Guimarães trás diretamente de Brasilia/ DF o Palco Giratório SESC, que propõe uma adaptação radical: um ator em cena, o própr io dramaturgo, Emanuel Aragão, que tenta reconstruir a narrativa de Shakespeare em um d i á l o g o d i re t o e a b e r t o com a plateia. Utilizando dispositivos geradores de materialização de presença, em diálogo direto com a performance art, recurso muito presente na trajetória do Coletivo Irmãos Guimarães, o espetáculo busca a concretização cênica do percurso trágico da personagem de Shakespeare. Ou seja, uma junção, in loco da dimensão do performer à dimensão da p ers onagem pres ente na fábu l a. A bus c a p el a resposta a uma pergunta f und ament a l: é p ossível que, na cena, o ator/performer atravesse, de fato, a trajetória da personagem? No dia 23, a Praça Rui Barbosa recebe às 14 horas “O Cabaré da Mafalda”, um e sp e t á c u l o qu e te m p or objetivo o resgate do Circo Família num ambiente que sugere um circo e ao mesmo temp o um lugar dançante, um cabaré cômico. O Espetáculo é feito em rua, praça, espaços alternativos, o que possibilita uma formação de público para a linguagem do circo. A estrutura do espetáculo lembra o interior de um circo, mas está aberto sem a lona, o que p er mite o t r âns ito d o públ i c o no s m ai s d ive rs o s n íve i s d a encenação. Na sequência do espetáculo, temos núm e ro s c l á s s i c o s , c e n a s

cômicas , ventríloquo, na grande maioria o publico é convidado a participar, formando com isso uma interação que completa os espetáculos dessa linguagem. O Cabaré da Mafalda transita entre uma Varieté e um espetáculo que conta sobre um cabaré familiar. Esse hiato é muito peculiar e interessante, que acaba por provocar uma relação curiosa no público que o aproxima muito mais de cada figura que aparece. O espetáculo Reunião de Família do Grupo Soarte, de Ourinhos/SP acontece às 20h30 no CAT. A peça conta a história de uma família se reúne durante um fim de semana para ajudar a resolver o problema de Evelyn. Ela perdeu um f ilho em um acidente, e não consegue lidar com esta perda. Dur a nt e e s s e e n c o nt r o, a s lembranças do passado vão surgindo, e revelando quem são essas pessoas. No d e s e nvo lv i m e nt o d a peça, as máscaras sociais vão caindo, e descobrimos como essas relações familiares ajudaram a formar a personalidade de cada um. No ú l t i m o d i a , 2 5 , a C om iss ão Organi zad ora apresenta um espetáculo de dança contemporânea “Memória de Brinquedo” de Curitiba Cia. De Dança às 20h30. A peça celebra histórias, lembranças e sensações tecidas e criadas ao longo da infância. Nos últimos anos tem-se escutado muito a respeito da impor tância dos primeiros anos na vida do ser humano. É nesse momento precioso que a criança terá suas primeiras experiências que conformam percepções e pensamentos do que é o mundo. À medida que o tempo passa, e a vida corre por baixo dos pés, desenvolvemos estratégias d e c omo no s rel a c i onar com esse mundo, de inventar um sentido para a vida e buscar uma existência significativa para nós mesmos. Aquelas primeiras exp er iências vividas são fundamentais, são os primeiros blocos de construção nos quais se assenta todo edifício. Memória de brinquedo nasce como um manifesto ao espírito livre que habita em cada um de nós. Que ele tenha mais espaço e que ele produza e m f avor d e u m mu nd o melhor, mais justo e belo.


cmyb

A-8 Cidades

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 15 de agosto de 2017

Vereador cobra estudo sobre estacionamento em 45 graus

S.A.PLATINA Mudança divide opinião dos motoristas e tem provocado reclamações Antônio de Picolli

Falta de espaço para estacionar obriga motoristas a invadirem a calçada Luiz Guilherme Bannwart

O vereador Genivaldo Marques (PSDB) protocolou na semana passada, na Câmara, um requerimento ao Departamento Municipal de Trânsito de Santo Antônio da Platina solicitando o estudo que sugeriu a mudança no estacionamento da avenida Coronel Oliveira Mot-

ta. Desde que foi alterado para o sistema em 45 graus, em caráter experimental, o estacionamento tem sido motivo de muita discussão entre os moradores. Para o parlamentar, a Prefeitura não poderia mudar o estacionamento sem antes apresentar um estudo e, pr incip a lme nte, ter a aprovação dos moradores.

Antônio de Picolli

Ciclistas se arriscam por conta do espaço limitado entre os carros em movimento e estacionados

“Estou ouvindo muitas reclamações. Em locais onde há veículos maiores estacionados, como caminhonetes, por exemplo, os motoristas de caminhões precisam passar sobre a calçada colocando em risco a integridade física dos pedestres. Outro problema sério ocorre em relação aos ciclistas. Eles também se arriscam, pois

o espaço ficou limitadíssimo. Não sou contra as mudanças, mas primeiro elas precisam ser justificadas e aprovadas pela população, que parece não concordar com a alteração feita pelo Departamento de Trânsito”, avalia Marques. Para o trabalhador autônomo Paulo Roberto Gomes, 52, o estacionamento

em 45 graus não funcionou. “Não há comprovação sobre o aumento no número de vagas com estacionamento desse jeito, o que está claro é que ele não funcionou. Os motoristas desrespeitam as marcações e acabam subindo com os veículos na calçada, tanto para estacionar como para passar aonde o espaço se afunila. A

prefeitura deveria retomar a forma tradicional imediatamente”, sugere. O diretor municipal de Trânsito, Bruno Chagas, foi procurado pela report a g e m p a r a c o m e nt a r o assunto, mas seu celular estava fora da área de serviço. Até o fechamento desta edição ele também não retornou a ligação.

12ª EDIÇÃO

Abertas inscrições para o Festival da Canção de Jacarezinho Divulgação

Fejacan teve a participação de compositores e intérpretes de sete estados brasileiros na edição de 2016 Da Redação com Assessoria Sesc

A partir de hoje, músicos de todo o País podem se inscrever gratuitamente para a 12ª edição do Festival Jacarezinhense da Canção (Fejacan). A inscrição para o festival deverá ser realizada até às 23h59 do dia 22 de setembro, exclusivamente pelo site www.sescpr.com.br. Promovido pelo Sesc Paraná e pela prefeitura de Jacarezinho, o evento será realizado nos dias 23 e 24 de novembro, no Cine Teatro Iguaçu. O Fejacan desempenha o papel de oferecer um espaço privilegiado para a música autoral, estimulando a produção local e levando ao público toda a expressividade da música brasileira. Durante as duas noites, instrumentistas e cantores de todas as regiões do país apresentam composições e performances musicais, tornando o festival uma vitrine da diversidade cultural brasileira. Além disso, o festival busca fomentar cultura valorizar os artistas locais. Na edição anterior, o Fejacan contou com compositores e intérpretes de sete estados brasileiros. Segundo o edital, são aceitas composições instrumentais, de caráter popular ou erudito, ou canções de diversos gêneros em língua portuguesa ou indígena,

desde que originais, e que não tenham sido apresentadas em edições anteriores do Festival Jacarezinhense da Canção. As inscrições deverão ser feitas por intérpretes, que deverão inscrever obrigatoriamente, três músicas diferentes, as quais devem ser registradas em vídeos e estarem disponíveis separadamente no Youtube, sem cortes ou edições. Caberá à Comissão Organizadora selecionar no máximo 26 músicas, de acordo com a originalidade e singularidade do trabalho, inovação, qualidade artística e técnica. Não será oferecida banda de apoio, portanto, os selecionados deverão se apresentar em conformidade com o vídeo de inscrição. Um incentivo para a participação é a ajuda de custo concedida aos músicos por obra selecionada. O resultado dos músicos selecionados para o Fejacan pode ser conferido a partir do dia 23 de outubro, também pelo portal do Sesc/PR. Confira a progressão conforme a distância entre a cidade de origem da música inscrita e Jacarezinho: Categoria 1 – Jacarezinho (uma música selecionada R$ 250, duas músicas selecionadas R$ 500, três músicas selecionadas R$ 750); Categoria 2 – até 149 km de distância até Jacarezinho (uma música selecionada R$ 400, duas

músicas selecionadas R$ 800, três músicas selecionadas R$ 1,2 mil); Categoria 3 – acima de 150 km de distância até Jacarezinho (uma música selecionada R$ 900, duas músicas selecionadas: R$ 1,8 mil, três músicas selecionadas: R$ 2,7 mil). A Comissão Organizadora do evento ainda não confirmou a banda que fará o encerramento da mostra musical porque ainda não fechou contrato. Fejacan nas Escolas Além do festival no Cine Iguaçu, acontece entre os dias 22 e 24 de novembro o Fejacan nas Escolas, com apresentações musicais didáticas nos estabelecimentos de ensino da rede municipal. Serão selecionados grupos musicais conforme critérios previstos em edital pela Comissão Organizadora, recebendo cada um a ajuda de custo no valor líquido de R$ 300 para cada apresentação, independente da distância de origem do intérprete responsável e demais integrantes do grupo musical da cidade de Jacarezinho. Também estão previstas rodas de bate-papo com músicos selecionados para o festival. Para mais informações basta encaminhar um email para o endereço elainestramare@ sescpr.com.br, acessar o site www. sescpr.com.br, ou pelo telefone (43) 3511-2700.

Interessados devem deixar o currículo em nossa portaria: Rua Artur Celestino da Silva, 600 Parque Pavão III. Ou entrar em contato: (43) 3534-8819 | 3534-8808 Email: lorena.sacco@br.yazaki.com

cyan magenta yellow black

3419  
3419  
Advertisement