Page 1

cmyb

Quinta-feira

15 DE JUNHO DE 2017

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

ANO XXII - N0 3374 - R$ 1,00

www.tribunadovale.com.br CARGA ROUBADA - Um caminhão carregado com óleo vegetal tomado de assalto em Palmital (SP) foi recuperado pela Polícia Militar na tarde desta quarta-feira, 14, no galpão de uma empresa (foto), em Santo Antônio da Platina. O veículo pertence a uma distribuidora de alimentos - com sede em Cambé. Parte da carga - avaliada em R$ 80 mil - era negociada com um empresário da cidade.  PÁG. A5

C R IA N Ç A S S O B R I S C O Crianças e adolescentes que frequentam o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo de Joaquim Távora estão sob risco. O forro de duas salas de aula do prédio na avenida Getúlio Vargas, onde funciona o abrigo (foto), pode desabar a qualquer momento em consequência de graves infiltrações no telhado.  PÁG. A4

PRÓ-INFÂNCIA

Justiça condena ex-prefeito e mais dois por improbidade em Abatiá

A Justiça Federal no Paraná condenou o ex-prefeito de Abatiá, Irton Oliveira Muzel (2005/20082009/2012), e mais duas pessoas envolvidas em atos de improbidade administrativa, além da empresa a empresa Asa Norte Prestadora de Serviços S/S Ltda (anteriormente nominada de FAMA Serviços Ltda.), referentes a convênio firmado entre o

Fundo Nacional de Desenvolvimento Econômico (FNDE) e a Prefeitura de Abatiá, para a construção de uma escola de ensino infantil, entre os anos de 2007 e 2009. Além do ex-prefeito e da empresa, também estão entre os condenados por enriquecimento ilícito, o administrador da empresa (à época com o nome Fama Ltda.), 

Marcelo Garcia de Arruda, e Clayton Cardoso de Siqueira, engenheiro da Prefeitura de Abatiá na época dos fatos. Conforme apontou a Procuradoria da República em Jacarezinho, o município efetuou pagamento de serviços não executados pela empresa com base em medição fictícia feita pelo engenheiro da Prefeitura.

PÁG. A4

JACAREZINHO

Falha mecânica pode ter causado acidente que matou dois na BR-153

Antônio de Picolli

Cabine do caminhão se desintegrou depois de bater violentamente contra uma árvore

Uma possível falta de freio e um estouro de pneu podem ter causado o grave acidente que vitimou dois jovens moradores de Pinhalão e Ibaiti na manhã de ontem (14) no quilometro seis da BR-153 entre Jacarezinho e o bairro de Marques dos Reis.

Francisco Carlos Mendes, 26, e Paulo Cesar Soares de Carvalho, 33, estavam em um caminhão da distribuidora Alfa e seguiam sentido a Ourinhos (SP). Não havia marcas de frenagem no loca. Segundo apuração preliminar feita pela polícia, tudo 

indica também que um dos pneus dianteiros do caminhão estourou e o motorista perdeu o controle da direção e saiu sentido o acostamento. O caminhão caiu na canaleta de águas e desviou em direção a uma árvore. O veículo ficou totalmente destruído

PÁG. A8

REGIÃO

Interessados devem deixar o currículo em nossa portaria: Rua Artur Celestino da Silva, 600 Parque Pavão III. Ou entrar em contato: (43) 3534-8819 | 3534-8808 Email: lorena.sacco@br.yazaki.com

Cidades perdem mais de seis mil vagas de emprego entre 2011 e 2015 

PÁG. A5

COMUNICADO

Em virtude do feriado prolongado de Corpus Christi, o jornal Tribuna do Vale não circulará com sua edição na sexta-feira, 16, nem com sua especial de final de semana neste sábado, 17. O jornal volta a circular na terça-feira, 20.

cyan magenta yellow black


A-2 Opinião

TRIBUNA DO VALE

Mas, de outro lado, é igualmente execrável que reconhecidos criminosos deixem de receber a justa reprimenda.” Editorial

Quinta-feira, 15 de junho de 2017

É claro que isso não acontece do dia para a noite, mas você pode ensinar produtividade de forma lúdica, divertida, sem cobrança nem chatices. Afinal, as práticas aprendidas na infância de forma leve tendem a perdurar pelo resto da vida. ”

A RTIGO

E DITORIAL

Christian Barbosa

As penas e a igualdade To d o s s ã o i g u a i s p e rante a lei, sem distinção de qualquer natureza”. O enunciado do artigo 5° da Constituição é a pedra de to qu e d o E s t a d o d e m o crático brasileiro. Se bem obser vado, esse dispositivo garante a estabilidade nacional e o respeito entre os indivíduos e do Estado para com cidadão. Este mesmo instituto serve, ainda, para mo dular as penas daqueles que cometem ilícitos. Ontem o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, foi condenado a 14 anos e 2 meses de pr is ão. Antes dele já foram apenados Marcelo O debre cht, Jos é Dirceu, Eduardo Cunha, João Va c c a r i Ne t o, e mu i t o s outros políticos, empresários e atravessadores de diferentes crimes cometidos contra o erário. Na i m e ns a qu a d r i l h a que durante anos ass a l-

Christian Barbosa

tou as finanças públicas brasileiras, muitos optaram p or fazer delação premiada, revelando seus comparsas para, com isso, diminuir os anos de prisão. Assim, já temos mais de 500 políticos formalmente denunciados, entre eles cinco ex-presidentes da República e, agora, até o atual presidente sob investigação. Não dá para esquecer que no julgamento do Mensalão, talvez por acreditar demais nos parceiros políticos, o empresário Marcos Valério, operador do sistema que retirava din heiro do cof re público e com ele comprava votos parlamentares, restou cond e nad o a qu as e 40 anos, e n q u a nt o o s b e n e f i c i á rios do esquema foram absolvidos ou pegaram p enas prat icamente simbólicas. O Mensalão não teve

efeito pedagógico. Tanto q u e , du r a nt e o s e u j u l gamento, já op eravam o Pe t r o l ã o, o E l e t r o l ã o e out ros sistemas de roubalheira hoje em apuração. Diante do ocorrido a Va l é r i o, d e s t a ve z , o s envolvidos resolveram abrir a boca e revelar os comparsas, fazendo a República tremer. R aciocinando sobre o artigo 5° da Constituição, s omo s l e v a d o s a p e ns ar qu e a s c on d e n a ç õ e s at é agora proferidas formam um importante parâmetro para as que estão por vir. Pe na s e q u i v a l e n t e s à s aplic ad as aos empreiteiros, exec utivos est at ais e aos políticos já condenad o s d e ve m , p or ju st i ç a , ser atribuídas aos demais envolvidos. Evidente que obser vadas as ações de c ad a um, mas s em f ug ir à regra geral para crimes análogos. É esperada

para o final deste mês a p r i m e i r a s e nt e n ç a a o ex-presidente Lula. Oxalá, venha calcada com o mais alto grau de justiça e guarde similaridade às punições aplicadas aos demais envolvidos em questõ es do gênero. E que não fique só em Lula. To d o s o s p a r t i c i p a n t e s das fraudes em apuração devem ser justamente analisados e, se for o caso, punidos para que, com i s s o, a R e pú b l i c a t e n h a chance de continuar íntegra e ser vindo à população. É inaceitável que o cl amor e f a l s a s i n for m a ções possam determinar a pena de qualquer ré u . Ma s , d e o u t ro l a d o, é igualmente execrável que reconhecidos criminosos deixem de receber a justa reprim e n d a . S e mpre q u e i s s o a c o nt e c e , p e r d e o p a í s e s o f r e a p o p u l a ç ã o.

A RTIGO

Crianças também precisam administrar o tempo?

Você, pai ou mãe, com certeza espera que seu filho seja bem-sucedido em tudo o que fizer e deseja um futuro próspero nos diversos campos da vida. Os melhores resultados são alcançados quando aprendemos a nos organizar e ser mais produtivos - e esse aprendizado deve começar logo cedo. Muitos pais me perguntam maneiras de ajudar as crianças a administrar o tempo para otimizar resultados, especialmente nos estudos. É claro que isso não acontece do dia para a noite, mas você pode ensinar produtividade de forma lúdica, divertida, sem cobrança nem chatices. Afinal, as práticas aprendidas na infância de forma leve tendem a perdurar pelo resto da vida. Geralmente somos improdutivos porque, na infância, vimos os nossos pais utilizando mal o tempo, postergando tarefas e deixando tudo para a última hora. Nosso padrão de produtividade é influenciado pelo meio sociocultural em que vivemos. O intuito de organizar a rotina das crianças, definir prioridades e prazos para cada atividade não é torná-la maçante. Muito pelo contrário: se o pequeno organiza suas tarefas, sobra mais tempo para brincar e se divertir com o que gosta. E como os pais podem ajudar nisso? Um bom método é fazer concessões. Seu filho entregou um trabalho importante dentro do prazo? Ofereça uma “recompensa”. Pode ser um tempinho a mais jogando videogame ou até um “bônus” na mesada. A primeira coisa importante é fazer com que a criança arrume o quarto. A organização do espaço físico também ajuda a ordenar as ideias; além disso, quando cada coisa está em seu devido lugar, a criança não perde tempo procurando. Nesse ambiente, vocês também podem montar um quadro de atividades, que pode ser semanal - escolham um dia da semana para se reunir e registrar as atividades do dia seguinte lá. Dessa forma, fica mais fácil visualizar o volume de tarefas e os prazos. Outro ponto fundamental é estimular a criança a se antecipar. Se ela tem uma prova na quinta-feira, por exemplo, faça com que estude na terça e não deixe para o último momento. As crianças, ainda mais que os adultos, não precisam viver correndo. E, acima de qualquer coisa, lembre-se: o melhor ensino é o exemplo, e isso também vale para hábitos produtivos.

Clodomiro José Bannwart Júnior

Sistema político insepulto Não há como negar que boa parte da população, nos últimos dias, esteve com o olhar fito no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Diante de uma crise sem precedente na história política brasileira, a Justiça Eleitoral, ao longo de seus 85 anos de existência, teve encontro pleno com a sociedade. Na pauta, a possibilidade de cassar uma chapa presidencial. No mérito da ação, uma enxurrada de ilícitos capaz de corar até os mais incrédulos. No processo, um emaranhado de artimanhas, brocardos e perorações em condições de reabilitar qualquer execrado. O resultado? Uma formalidade inócua eincapaz de apreender a realidade. No retrovisor da história fica a impressão de que o país avançou institucionalmente e coibiu práticas desprezíveis que o passado, a todo momento, nos faz relembrar. Não há mais mobilização de defuntos para votar nem falsificação de atas e títulos. Não mais seimpedem os adversários do exercício dos direitos políticos, e tão pouco os perseguem ou tiram suas vidas como era comum na República Velha. É possível dizer que evoluímos? As coisas melhoraram com o tempo porque a corrupção foi, aos poucos, tomando o lugar que antes era da violência e da fraude explícita. Não colocamos mais sob suspeita a eleição nem o processo de apuração e o reconhecimento legítimo dos escolhidos. Em compensa-

ção, a corrupção penetrou de tal forma no sistema político que a dissimulação se fez regra. O jogo da conquista do poder esvaziou as suas próprias normas, fazendo com que as eleições passassem a gravitar no vazio. O abuso do poder econômico acrescido ao déficit do exercício da cidadania somaram zero à democracia. Para o filósofo Jürgen Habermas, “o poder político só pode desenvolver-se através de um código jurídico institucionalizado na forma de direitos fundamentais”. Quando estes direitos se veem ameaçados, na verdade, se prenuncia a fragilização da essência da democracia. O direito deve servir de suporte para assegurar, com apoio constitucional, a estabilização das expectativas de comportamento, a saber, o funcionamento das regras do jogo demo crát ico de forma imparcial. Sem isso, a política – enquanto condutora da realização de fins coletivos – terá dificuldade de levar adiante as propostas submetidas ao sufrágio popular e manter a estabilidade necessária para arealização do mandato aferido nas urnas. O respeito aos direitos políticos fundamentais é condição de possibilidade para a realização do poder político – enquanto gestão do poder legitimado democraticamente. Fora da quadra jurídica, resta a barbárie. O problema, no entanto, é quando se obser va que o próprio judiciário se transforma em picadeiro

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 Editora Tribuna do Vale LTDA CNPJ 01.037.108/0001-11 Matriz: Mário Marcondes Marques 38, Vila Claro - Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

Diretor Responsável Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

da balburdia a protagonizar espetáculo horrendo perante uma sociedade atônita. Diante do julgamento da chapa Dilma-Temer efetivado pelo TSE, Rui Barbosa tornou-se nosso contemporâneo. Parte do discurso do jurista proferido em 1920 é mostra de que pouco avançamos no último centenário de nossa história. Ao aconselhar os bacharelandos de sua época, Rui Barbosa afirmava: “Pesai bem que vos ides consagrar à lei, num país onde a lei absolutamente não exprime o consentimento da maioria, onde são as minorias, as oligarquias mais acanhadas, mais impopulares e menos respeitáveis, as que põem e dispõem, as que mandam e desmandam em tudo; a saber: num país onde verdadeiramente não há lei, não há moral, política ou juridicamente falando. [...] É verdade que a execução corrige ou atenua, muitas vezes, a legislação de má nota. Mas, no Brasil, a lei se deslegitima, anula e torna inexistente não só pela bastardia da origem, senão ainda pelos horrores da aplicação”. O TSE conseguiu mostrar “os horrores da aplicação” da lei, além de contribuir com a formulação de uma pedagogia nefasta: a de que inexiste punibilidade para crimes eleitorais. Já dizia Nelson Hungria que “no Brasil, a parte penal das leis eleitorais não tem passado de espantalho que não afugenta, sequer, os mais tímidos pardais”. E poderíamos acrescentar que não afugenta

os mais perniciosos abutres, fétidos e insaciáveis, que tudo devoram, até mesmo provas vivas. Os crimes eleitorais atentam contra o Estado de Direito e comprometem as estruturas institucionais que asseguram a organização política e democrática no país. Coibir tais crimes é imprescindível para melhor qualificar a democracia. Não há soberania popular plena sem o princípio da igualdade de oportunidades. Quando o pleito eleitoral é corrompido por abuso econômico e outros crimes correlatos, não resta confiável nem legítimo o mandato e o mandatário. A demo cracia não p o de permitir que a participação do povo seja transformada em simulacro. Esse é o maior de todos os riscos e que deveria ter sido, com veemência, combatido pela Justiça Eleitoral. O TSE, com a decisão histórica em relação à chapa Dilma-Temer, só fez confirmar a permanência da influência do poder econômico como aspecto determinante na manutenção da corrupção, na deturpação e diminuição da participação popular e, sobretudo, na mitigação da confiança social no judiciário. O TSE não apenas enterrou provas vivas, como deixou insepulto um sistema político apodrecido. Clodomiro José Bannwart Júnior é professor de Ética e Filosofia Política na Universidade Estadual de Londrina.

Representação: MERCONET Representação de Veículos de Comunicação LTDA Rua Dep. Atílio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR Fone: 41-3079-4666 ¦ Fax: 41-3079-3633 Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

Impressão e Fotolito: Editora Tribuna do Vale Fone/Fax : 43 3534 . 4114

Circulação: Abatiá ¦ Andirá ¦ Arapoti ¦ Bandeirantes ¦ Barra do Jacaré ¦Cambará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ Figueira¦Guapirama ¦ Ibaiti ¦ Itambaracá ¦ Jaboti ¦ Jacarezinho Jaguariaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí do Sul ¦ Pinhalão ¦ Quatiguá ¦ Ribeirão Claro ¦ Ribeirão do Pinhal ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé ¦ Santo Antônio da Platina ¦ São José da Boa Vista ¦ Sengés ¦ Siqueira Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

Filiado a Associação dos Jornais Diário do Interior do Paraná

* Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


Cidades A-3

TRIBUNA DO VALE

Quinta-feira, 15 de junho de 2017

Biometria eleitoral acaba amanhã S.A.PLATINAFuncionários da 22ª Zona Eleitoral de Santo Antônio da Platina trabalham hoje e amanhã para encerrar recadastramento biométrico Da Redação

Quem já fez o recadastramento biométrico em Santo Antônio da Platina já se livrou de uma obrigação com a Justiça Eleitoral, porém, quem deixou para a última hora pode ter que enfrentar filas. O último dia para a biometria é amanhã, 16. O Fórum Eleitoral ficará abertohoje e amanhã até às 18 horas, todo para receber os últimos eleitores. Depois, todo o equipamento e aparato montado para atender a população será levado embora da cidade para atender outros municípios que iniciarão o cadastramento biométrico. A falta da biometria provocará o cancelamento do título eleitoral e o eleitor em colocar a situação em dia precisará pagar uma multa no valor de R$ 3,51 e terá disponível apenas uma máquina e um funcionário para fazer o serviço, já que todos os novos títulos precisarão das digitais dos 10

dedos e também da fotografia do eleitor. A chefe do Fórum Eleitoral de Santo Antônio da Platina, Ana Paula Pavanini Navas explica que na sexta-feira, 16, toda a estrutura montada estará sendo retirada do local, assim como os equipamentos. “Trabalhamos freneticamente para atender todos os nossos eleitores. Além do serviço interno ainda fizemos quase que diariamente a divulgação da necessidade do recadastramento biométrico, pelos meios de comunicação da cidade. Também fomos nas escolas e panfletamos toda a cidade. Será difícil alguém deixar de fazer por desconhecimento”, disse. Ana Paula estima que até amanhã, Santo Antônio da Platina terá feito 28 mil biometrias, entre revisões, títulos novos, e transferências. “Somente revisões foram cerca de 26.500 títulos”, salientou. Até a ú lt i ma el e i ç ã o, Santo Antônio da Platina somava mais de 32 mil

Divulgação

Estrutura montada no pátio do Fórum Eleitoral será levada para outra cidade

eleitores. Essa queda – 28 mil – estimada pela chefe da 82ª Zona Eleitoral, se deve a transferências para outros municípios, idosos acima dos 70 anos que não se interessaram em fazer a

CONSERVAÇÃO DE SOLO

biometria, e outros tantos que possam ter deixado de fazer por não querer ou por alegar desconhecimento. De qualquer forma, o total de eleitores de Santo Antônio da Platina atinge

um dos critérios exigidos pela portaria do ministro Gilmar Mendes, que pretende agregar zonas eleitorais de municípios que não atingiram 75% do total d e el e itore s . A p or t ar i a

está sendo contestada por muitos juízes eleitorais que alegam que boa parte dos municípios deve perder suas zonas eleitorais e muitos deles possuem prédio próprio. O ministro alega economia.

FERIADÃO

Alunos do Jovem Agricultor Aprendiz Moradores da região devem aprendem calcular curva de nível receber mais do que viajar Divulgação

Antônio de Picolli

Domingo é dia de retorno:Terminal Rodoviário deve ficar lotado Da Redação

Antes da aula, alunos do Jovem Aprendiz Rural se reuniram com o presidente do SR, José Afonso Júnior Da Redação

Os 25 alunos do curso Jovem Agricultor Aprendiz, oferecido a filhos de produtores rurais pelo Sindicato Rural Patronal de Santo Antônio da Platina e p elo S er viço Naciona l d e Apre n d i z a ge m Ru r a l (S enar) par ticiparam na semana passada de uma aula prática sobre como fazer o calculo para a construção de curvas de níveis em suas propriedades. A aula aconteceu em um terreno na Avenida Palma Rennó cedido pela prefeitura e apresentada pela professora e instrutora do Senar Lidiane Braga. Durante a aula o filhos de produtores aprenderam a fazer os cálculos de metragem, profundidade e extensão das curvas com equipamentos e ferramentas que podem ser facilmente encontrados na propriedades rurais. A iniciativa é uma forma de disseminar a cultura do uso das cur vas de níveis

também pequenas propriedades r urais para e vitar uma série de problemas no solo, como a erosão, ou para quem pretende manter a conservação ou fazer a correção da sua propriedade. Segundo dados da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (Seab), 30% das propriedades paranaenses sofrem com o processo de erosão nos mais diversos níveis. O problema compromete não somente o solo, mas também a água dos rios e córregos. Em uma lavoura mal planejada, as chuvas carregam a camada superficial da terra para o leito dos rios, provocando prejuízos ambientais, como assoreamento, e prejudicando a geração de energia hidrelétrica e o tratamento de água para consumo humano, uma vez que a sujeira dos rios também afeta os equipamentos nestas atividades. Antes da aula, os 25 alunos do curs o receb eram a visita do presidente do Sindicato Rural Patronal,

produtor rural José Afonso Júnior que explicou para os jovens a importância da conservação do solo através das curvas de níveis. O presidente lembrou que antes de um aliado do produtor rural, essa técnica é fundamental para a manutenção do meio ambiente. Jovem Aprendiz Em Santo Antônio da Platina, o Programa Jovem Agricultor Aprendiz é divididos em duas turmas. Durante o curso que vai até o fim do ano, os jovens agricultores têm aulas teóricas e práticas de empreendedorismo e gestão de pessoas, coordenação rural, meio ambiente e gestão empreendedora . No total, são 144 horas de estudos, em dois dias da semana, sempre no contraturno escolar. O o bj e t i vo d o Jove m Agricultor Aprendiz é despertar nos filhos de produtores rurais a visão empresarial e capacidade empreendedora, qualificando-os profissionalmente.

O Terminal Rodoviário de Santo Antônio da Platina está preparado para receber hoje, 25 carros lotados de pessoas que saíram das capitais do Paraná – Curitiba - e de São Paulo - São Paulo, para passar o feriadão nas cidades da região. A estimativa dos funcionários da empresa de

transporte rodoviário Princesa do Norte, é de que o número de viajantes que vêm para a região é bem maior do que o de pessoas que vão para as capitais. “Este é o feriado que costumamos receber mais do que embarcar. As cidadesque mais trazem turistas são Curitiba, São Paulo e Sorocaba”, comentou o funcionário Airton Francisco.

Normalmente, a empresa coloca dois ônibus por dia, com 42 lugares, para Curitiba,São Paulo, Bauru e Araçatuba. Quem está chegando na região, já deve comprar sua passagem de volta. “É sempre bom deixar a passagem comprada, porque o maior movimento previsto para a volta será no domingo”, avisou.

CORPUS CHRISTI

O que abre e fecha no feriadão Da Redação

Com o feriado prolongado de Corpus Christi, que começa hoje, 15,a população fica sem saber quais os órgãos e estabelecimentos vão funcionar normalmente na sexta-feira, 16, e no sábado, 17. As Unidades Básicas de Saúde e a Secretaria Municipal

da Saúde vão folgar hoje, mas estarão abertas em horário normal na sexta-feira. As instituições bancárias também reabrem as portas na sexta-feira. Os supermercados fecham hoje e voltam a atender o público na sexta-feira, das 8h às 20 horas, A área administrativa da

prefeitura ficará fechada hoje e só reabrirá na segunda-feira de manhã. O Fórum Eleitoral, que está realizando o recadastramento biométrico estará aberto hoje e amanhã. Dia 16 é o último dia da revisão em Santo Antônio da Platina. O funcionamento hoje e amanhã será das 8h às 18 horas.


A-4 Cidades

TRIBUNA DO VALE

Quinta-feira, 15 de junho de 2017

Justiça Federal condena ex-prefeito e mais dois por improbidade em Abatiá

Antônio de Picolli

PRÓ-INFÂNCIAMunicípio efetuou pagamento de serviços que foram não executados pela contratada Da Redação com Assessoria

A Justiça Federal no Paraná condenou, a pedido do Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR) – Procuradoria da República em Jacarezinho, o ex-prefeito de Abatiá, Irton Oliveira Muzel, e mais duas pessoas envolvidas em atos de improbidade administrativa, além da empresa a empresa Asa Norte Prestadora de Serviços S/S Ltda (anteriormente nominada de FAMA Serviços Ltda.), referentes a convênio firmado entre o Fundo Nacional de Desenvolvimento Econômico (FNDE) e a Prefeitura de Abatiá, no Norte Pioneiro, para a construção de uma escola de ensino infantil, entre os anos de 2007 e 2009. Além do ex-prefeito e da empresa, também estão entre os condenados por enriquecimento ilícito, o administrador da empresa (à época com o nome Fama Ltda.), Marcelo Garcia de Arruda, e Clayton Cardoso de Siqueira, engenheiro da Prefeitura de Abatiá na época dos fatos. Conforme

apontou a Procuradoria da República em Jacarezinho (PRM-Jacarezinho), o município efetuou pagamento de serviços não executados pela empresa com base em medição fictícia feita pelo engenheiro da Prefeitura. A sentença proferida pela 1.ª Vara Federal de Jacarezinho prevê ainda, de forma solidária, o ressarcimento dos danos decorrentes dos serviços pagos e não executados, no valor de R$ 236.272,00. Além disso, os condenados ficam proibidos de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 10 anos. A ação proposta pelo MPF indicou que a empresa, então nominada FAMA Serviços Ltda, acabou vencedora da Tomada de Preços nº 3/2008 para a construção da escola em Abatiá, porém não terminou a construção, alegando

MPF conseguiu provar que empresa recebeu 74% dos recursos, mas entregou apenas 44% da obras antes de romper contrato

insolvência ao final de 2009. No momento do rompimento do contrato, apenas 44,48% da obra tinha sido executada. Contudo, a empresa já havia recebido R$ 697.133,62 (73,4%) do total do valor da obra de R$ 950.000,00. O MPF também reforçou a existência de pagamentos de serviços não executados por meio de pelo menos duas vistorias realizadas na obra. O MPF apontou que, ao efetuar medições fictícias, o engenheiro praticou ato de improbidade administrativa que causou dano ao erário e enriquecimento ilícito da contratada no valor de R$

236.272,00 referentes ao valor dos serviços pagos mas não executados. O ato ímprobo de Clayton tinha por função induzir o Poder Público Federal a erro a fim de liberar repasses e lograr vantagem ilícita para empresa FAMA Ltda e seu administrador Marcelo Garcia de Arruda que, recebendo valores por serviços não prestados, praticaram ato de improbidade administrativa. Toda a fraude contou com o consentimento e planejamento do prefeito de Abatiá em exercício na época dos fatos, o requerido Irton Oliveira Muzel, que na qualidade de chefe do Poder Exe-

cutivo Municipal, autorizou os pagamentos ilícitos. ``Em razão das aferições fictícias, fica claro que a empresa enriqueceu-se ilicitamente, de modo que o ato deve enquadrar-se na previsão do art.9º da Lei (atos que importam enriquecimento ilícito). Vale dizer que, tendo inexoravelmente as aferições fictícias proporcionado ganhos indevidos à empresas contratantes e prejuízo ao erário, concorreram para o ato de improbidade Clayton Cardoso de Siqueira, Asa Norte Prestadora de Serviços S/S Ltda. e seu representante legal Marcelo Garcia de Arruda. Da mesma

forma, a participação do prefeito Irton Oliveira Muzel decorre no mínimo de cegueira deliberada, dolo eventual. Diante do quadro que se estabeleceu quanto ao relacionamento da empresa com a Prefeitura´´, ressaltou o magistrado da 1ª Vara Federal de Jacarezinho, Rogério Cangussu Dantas Cachini, em sua sentença. A reportagem da Tribuna do Vale tentou falar com o ex-prefeito Irton de Oliveira Müzel, Clayton Cardoso de Siqueira e Marcelo Garcia de Arruda, mas nenhum deles foi localizado para comentar a condenação.

 J. TÁVORA

Denúncia revela risco a crianças e adolescentes em abrigo

Antônio de Picolli

Antônio de Picolli

Forro de duas salas do Serviço de Vínculo de Joaquim Távora está com o forro avariado e prestes a despencar Luiz Guilherme Bannwart

Uma denúncia recebida pela Tribuna do Valena manhã de terça-feira, 13, revela que crianças e adolescentes que frequentam o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo de Joaquim Távora estão sob risco. De acordo com as informações, o forro de duas salas de aula do prédio na avenida Getúlio Vargas, onde funciona o abrigo, pode desabar a qualquer momento em consequência de graves

infiltrações no telhado do estabelecimento de ensino. Além do problema estrutural no imóvel, a denúncia também denuncia falta de carteiras nas salas de aula, uniformes e restrições nas atividades e alimentos oferecidos aos alunos. Na manhã de quarta-feira, 14, a reportagem da Tribuna do Vale esteve no abrigo e confirmou parte das acusações.Segundo a coordenadora Sandra Bagatin, as infiltrações no telhado do prédio surgiram há poucos dias, porém, somen-

te a diretora do Departamento Municipal de Assistência Social, Celda Dias, estaria autorizada a comentar o problema. A coordenadora disse que já solicitou ao departamento responsável as carteiras de estudo em falta, e negou haver restrições nas atividades e alimentos oferecidos aos alunos. Celda Dias informou que desconhecia os problemas estruturais no imóvel, no entanto, orientou que os questionamentos deveriam ser dirigidos ao prefeito Gelson

Enquanto faltam carteiras no Serviço de Vínculo, carteira novas estão sem uso, guardada no Ginásio

Mansur Nassar (PSDB). Em relação à falta de carteiras aos alunos, a diretora explicou que a solicitação ocorre por meio de licitação, e que o processo já está em andamento. A reportagem procurou o prefeito Gelson Mansur Nassar para comentar as denúncias, mas sua assessoria informou que ele estava em viagem e não retornaria ao município nesta quarta-feira. Entretanto, o diretor do Departamento Municipal de Fazenda Anderson Altea Leme disse que o Executivo

não foi oficiado até o momento sobre a necessidade de manutenção no prédio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo, bem como para atender ao pedido da coordenadora do abrigo por mais carteiras aos alunos. Contudo, o diretor informou que iria entrar em contato com a Secretaria Municipal de Educação para se inteirar do assunto. Carteiras empilhadas De acordo com a denúncia recebida pela Tribuna do Vale, “o problema com a falta de car-

teiras de estudo no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo poderia ser solucionado imediatamente caso os responsáveis utilizassem parte das dezenas de unidade empilhadas na cobertura dos banheiros e vestiários do Ginásio de Esporte Miguel Dias”, conforme registrado pela reportagem. Questionado, o diretor do Departamento Municipal de Fazenda Anderson Altea Leme informou que também iria tratar do assunto junto à Secretaria Municipal de Educação.

 RESÍDUOS

Zanrosso presidirá consórcio de resíduos sólidos do Norte Pioneiro Da Assessoria

Na tarde de terça-feira ( 1 3 ) , o p r e f e i t o d e To m a z i n a , F l áv i o Z a n r o s so, foi eleito como novo presidente do Consórcio Intermunicipal de Aterro Sanitário (Cias), do Norte Pioneiro. A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) deter minou qu e o s re j e it o s mu n i c i pais sejam depositados

em aterros sanitários, proibindo o uso de lixões o u at e r ro s c ont ro l a d o s . Já o e l e v a d o c u sto p ar a i mp l a nt a r e m a nt e r u m aterro sanitário tem sido fator deter minante p ara que os municípios estabelecerem consórcios intermunicipais, como no caso do Norte Pioneiro. A atual parceria para a gestão dos resíduos sólidos – através do aterro sani-

tário - agrega as cidades de Pinhalão, Japira, Ibaiti, Siqueira Campos e Jaboti. Hoj e, o ater ro s anit ár io está instalado em Japira, onde são tratados os rejeitos dos municípios consorciados através do Cias. Zanrosso assume o desafio de reduzir custos e a mp l i a r m e d i d a s s u s t e nt áv e i s e d e i n ov a ç ã o na gestão dos rejeitos da r e g i ã o. “O c o n s ó r c i o é

muito importante, porque nossas cidades se ajudam mutu am e nt e e m t e r m o s financeiros, ficamos também em dia com a legislação e podemos colocar em prática ações de inovação no tratamento dos resíduos”, destacou o presidente eleito. O prefeito de Tomazina lembrou ainda que já está aprofundando o tema com parceiros do governo do estado, para importar

exemplos de sucess o no tratamento de resíduos de países da Europa. Fim dos lixões Um lixão é uma área de disposição final de resíduos sólidos sem nenhuma preparação anterior do solo. Já o aterro controlado é uma fase intermediária entre o lixão e o aterro sanitário. Por sua vez, o aterro sanitário é uma áre a pre viamente

preparada para receber os resíduos. Nele, é feita a imp er me abi lizaç ão do solo com materiais inertes (como mant as de p oliet i l e n o e / ou ar g i l a ) , i m pedindo a contaminação dos lençóis freáticos pelo chorume. A Lei Nacional de Resíduos Sólidos obrig a o s mu n i c ípi o s br a s i leiros a acabarem com os lixõ es no prazo máximo de 2024.


Cidades A-5

TRIBUNA DO VALE

Quinta-feira, 15 de junho de 2017

Jacarezinho e mais cinco cidades perdem mais de seis mil empregos

Antônio de Picolli

ECONOMIAMicrorregião que conta também com Santo Antônio da Platina e Cambará acumula perdas entre 2011 e 2015

Mecanização agrícola e industrial pode ser um dos principais motivos da retração em empregos formais

mesmo período. Os três cargos que mais empregam no município tiveram redução significativa: o trabalhador rural da cultura de cana-de-açúcar passou de 694 contrat açõ es em 2011 para apenas 163 em 2 0 1 6 , o a l i me nt a d or d a linha de produção passou de 394 para 158 admissões e vendedor do comércio varejista diminuiu de 249 para 128 vagas em 2016. Da mesma forma, o município de Santo Antônio da Platina também apresentou uma variação absoluta de 1.167 vagas a menos qu e e m 2 0 1 1 at i n g i n d o vários setores. Para o secretário Municipal de Comércio e Indústria de Jacarezinho Homero Pavan Filho esta queda no número de empregos formais está diretamente relacionada à crise econômica que o país enfrenta. Outro fator é a mecanização (o uso de ferramentas para substituir a mão de obra humana) que faz parte da modernização industrial. “Além do setor industrial, o comércio também está com as vagas fechadas praticamente nos

 S.A.PLATINA

 IPARDES

Dayse Miranda, especial para Tribuna do Vale

A Microrregião de Jacarezinho, composta pelos municípios d e B ar ra d o Jacaré, Cambará, Jundiaí d o Su l , R i b e i r ã o C l a ro, Santo Antônio da Platina, além da própria sede, perdeu em cinco anos mais de seis mil vagas de empregos

formais. O número de admissões passou de 13.741 em 2011 para apenas 7.451 em 2016. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego. O cargo que mais empregou neste período na microrregião foi o trabalhador da cultura de cana-

- d e a ç ú c a r, q u e e mpre gou em 2011 mais de 2,6 mil pessoas com carteira assinada, mas em 2016 apresentou uma queda expressiva, apenas 404 admissões, ou seja, uma redução de vagas em aproximadamente 250%. S omente em Jacarezinho, houve uma perda de 1.976 empregos formais no Antônio de Picolli

Cana-de-açúcar extinguiu 2.290 vagas de empregos na microrregião

últimos tempos. A crise atingiu todos os setores”, detalhou. Pavan explica que enquanto existe uma retração em admissões de empregos formais, por outro lado, é possível observar o crescimento de Micro empreendedores Individuais (MEI). Em quatro anos, a Sala do Empreendedor

passou de 660 MEIs para 1,2 mil. Esse índice mostra que cada vez mais o profissional que está fora do mercado de trabalho tem buscado atuar como autônomo. “S omente no mês passado foram abertas 120 MEIs para mototaxistas para se adequarem as novas exigências impostas pela legislação”, comentou.

PM recupera caminhão e Paraná gerou 230 mil empregos carga roubada após denúncia com carteira assinada desde 2011 Antônio de Picolli

Da Agência Estadual

Caminhão tomado de assalto e recuperado em Santo Antônio da Platina carregava 20 mil litros de óleo Luiz Guilherme Bannwart

Um caminhão carregado com óleo vegetal tomado de assalto em Palmital (SP) no início da madrugada de terça-feira, 13, foi recuperado pela Polícia Militar na tarde de ontem, 14, no galpão de uma suposta empresa, em Santo Antônio da Platina. Conforme apurou a reportagem, o veículo pertence a uma distribuidora de alimentos com sede em Cambé

e a carga seria distribuída no interior paulista. O motorista foi rendido por volta da meia noite, e solto horas depois pela quadrilha em Bernardino de Campos (SP). O caminhão foi localizado em um barracão à margem da BR-153, próximo à Vila Sete, no momento em que parte da mercadoria – cerca de 20 mil litros de óleo - avaliada em R$ 80 mil era negociada com um empresário da cidade que acabou sendo conduzido à De-

legacia de Polícia Civil junto aos demais detidos. Até o fechamento desta edição, a Polícia Civil ainda colhia os depoimentos dos envolvidos e nenhuma prisão havia sido confirmada pela delegada Lucy Atena Aquino, que responde interinamente pela 38ª Delegacia Regional de Polícia. Os nomes dos envolvidos serão divulgados assim que a Polícia Civil se manifestar sobre as investigações.

Mesmo com a crise, que jogou o País na maior recessão da sua história e fez disparar o índice de desemprego, o Paraná é o segundo Estado que mais criou empregos formais no Brasil entre janeiro de 2011 e abril deste ano. Já descontadas as demissões, são 230,2 mil empregos gerados no período. Os dados são de um levantamento do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes) com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. O primeiro lugar ficou com São Paulo, com saldo de 373,8 mil vagas. O Paraná ficou à frente de estados como Santa Catarina (208,4 mil), Goiás (204,3 mil) e Rio Grande do Sul (190,7 mil). “O Paraná teve não apenas um desempenho melhor do que economias maiores do que a dele, mas também superior a Estados mais populosos, como Rio de Janeiro, que 32,2 mil vagas, e Minas Gerais, com 167,1 mil”, diz o diretor-presidente do Ipardes, Júlio Suzuki Júnior. Ambiente favorável Na avaliação de Suzuki Junior, boa parte desse resultado se deve ao fato de o Paraná ter criado um ambiente mais favorável para o setor produtivo, atraindo mais investimentos e empregos. Ele afirma que teve papel fundamental nesse processo o Paraná Competitivo, pro-

grama de incentivos fiscais do governo estadual, que atraiu mais de R$ 40 bilhões em investimentos produtivos para o Estado desde 2011. Os empreendimentos beneficiados criaram empregos, o que elevou o poder de consumo e se refletiu no desempenho dos setores de comércio e serviços. Outro fator fundamental, diz o presidente do Ipardes, é a política do salário mínimo regional. “O reajuste do salário mínimo regional foi

O reajuste do salário mínimo regional foi equilibrado ao conseguir recompor poder de compra do trabalhador, ao mesmo tempo em que não onerou o setor produtivo”

equilibrado ao conseguir recompor poder de compra do trabalhador, ao mesmo tempo em que não onerou o setor produtivo. Isso com certeza fez diferença nesses números”, afirma. Setores De acordo com o levantamento, comércio e serviços foram os que tiveram os maiores saldos de emprego no Paraná no período. Foram

156,3 mil novos empregos nas atividades de serviço e outros 81,8 mil no comércio. A agropecuária, por sua vez, ficou em terceiro lugar, com 6,6 mil vagas, e a administração pública em quarto lugar, com 5,7 mil vagas. Serviços industriais de utilidade pública registraram um saldo de 2,2 mil vagas e o setor extrativo mineral ficou com saldo de 638. No período, o peso negativo veio da construção civil, que registrou perda de 6,2 mil postos, e a indústria da transformação, que eliminou 16,8 mil. Retomada Os dois setores foram os mais afetados pela crise econômica, com resultados negativos principalmente em 2015 e 2016. No entanto, já há uma retomada. No primeiro quadrimestre, a indústria de transformação já recuperou boa parte das vagas perdidas nos últimos anos, com saldo de 10,2 mil empregos. As indústrias de alimentos, automotiva e de confecções são destaques. Na construção civil, o saldo no quadrimestre foi positivo em 2.234 vagas. Municípios Entre janeiro de 2011 e abril 2017, Curitiba foi a cidade que mais gerou empregos, com saldo de 23,5 mil vagas, com uma participação de 10,2% do total. Maringá ficou em segundo lugar (17,5 mil), seguida por Cascavel (13,1 mil), Londrina (9,7 mil), Foz do Iguaçu (9,5 mil) e Ponta Grossa (7,8 mil empregos).


A-6 Geral

TRIBUNA DO VALE

Quinta-feira, 15 de junho de 2017

Polícia reforça fiscalização nas rodovias estaduais durante o feriado

AEN

ESTRADASPatrulheiros vão atuar para combater a embriaguez ao volante, ultrapassagem em local proibido e outras infrações de trânsito Da Agência Estadual

O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) reforça o policiamento nos cerca de 12 mil quilômetros de rodovias estaduais do Paraná durante o feriado de Corpus Christi. A operação especial começou ontem às 14h30 desta quarta-feira (14) e segue até terça-feira (19) em todo o Estado. As ações fazem parte de uma campanha iniciada em 10 de junho para reduzir acidentes de trânsito e mortes nas rodovias, além de inibir os casos de embriaguez ao volante, ultrapassagem em local proibido e excesso de velocidade. “C om base nos dados de anos anteriores, identificamos os pontos com mais acidentes com vítimas e onde há excesso de velocidade. Por isso, vamos ampliar a fiscalização nes-

ses locais a fim de inibir a incidência de infrações, evitar acidentes de trânsito e garantir mais segurança aos usuários das rodovias”, disse o comandante do BPRv, tenente-coronel Antônio Zanatta Neto. Além do excesso de velocidade, os policiais militares rodoviários vão atuar para combater a embriaguez ao volante, ultrapassagem em local proibido e outras infrações de trânsito. “A orientação para todo o efetivo é tolerância zero para os condutores f lag rados embriagados, pois nessa condição colocam em risco a própria vida e a de outras famílias. Atuaremos em todos os trechos e postos do BPRv para flagrar e autuar quando houver flagrante”, salientou o tenente-coronel Zanatta. A operação Corpus Christi será deflagrada nos

Operação Corpus Christi será deflagrada nos 54 postos rodoviários do Estado

54 postos rodoviários do Estado, com fiscalizações, uso de etilômetro (teste do bafômetro) e de radares móveis, além de vistorias a veículos de passeio, ônibus e caminhões. O batalhão t amb é m t e r á at iv i d a d e s educativas com a distribui-

PARANÁ

ção de fôlderes e materiais com orientações sobre a segurança nas estradas. O tenente-coronel Zanatta explica que é importante o motorista tomar algumas providências antes de sair de casa para viajar. “Orientamos que é neces-

sário fazer uma vistoria de manutenç ão no veíc u lo, che car a do c ument ação, bem como planejar o itinerário para evitar transtornos. Outro ponto relevante é evitar pegar a estrada em horários de pico”, disse. Além da presença osten-

siva nas rodovias, o BPRv possui um canal de comunicação disponível a todos os usuários pelo telefone 198. A ligação é gratuita e o cidadão pode obter informações sobre condições de tráfego, acidentes na pista e demais orientações.

PLATAFORMA

AMP solicita ao TSE que não feche Governo mantém decisão sobre zonas eleitorais no Interior do Estado inclusão de universidades no sistema de gestão da folha Da Assessoria

O presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), 2º vice-presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e prefeito de Assis Chateubriand, Marcel Micheletto, envio of ício ao presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Gilmar Mendes, p e dindo a re vogação da Portaria Nº 372/2017, que prevê a extinção de zonas eleitorais no Interior do Estado. Acatando pedido feito pelas prefeituras do Interior, a AMP argumenta que o fechamento das zonas causará vários transtornos aos eleitores. O Paraná tem 206 zonas eleitorais em 399 municípios do Paraná. O TSE argumenta que o objetivo da decisão é reduzir custos e padronizar as zonas eleitorais, por meio da Portaria Nº 372/de 12 de maio de 2017. Esta portaria determina a extinção das \”zonas eleitorais localizadas no interior dos Estados que não atendam a todos os parâmetros estabelecidos no art. 3º da Resolução TSE

nº 23.422\”. O entendimento da AMP é que o TSE precisa enfrentar com soluções inovadoras o problema dos desequilíbrios das finanças públicas, já que isto traz o risco de se atingir o Federalismo e a democracia do Brasil. Um dos problemas previstos pela AMP é que, com a decisão do TSE, os eleitores (diante do fato de que o voto é obrigatório) terão que se deslocar a outras zonas distantes, dificultando o exercício da sua cidadania. Sistema biométrico A AMP argumenta também que, ao prever a possibilidade de extinção das zonas eleitorais, o TSE caminha na contramão do Provimento Nº 05/2017 da CGE (Corregedoria Geral Eleitoral), que tornou pública a relação das localidades a serem submetidas à revisão de eleitorado com coleta de dados biométricos, pertinente ao Programa de Identificação Biométrica 2017-2018. No Paraná, os eleitores de 158 municípios deverão se submeter à coleta dos dados biométricos. ?Com

certeza, o eventual fechamento das zonas eleitorais vai dificultar a implementação desta meta, que também é originária e própria do TSE?, afirma o presidente Micheletto. Ap enas 54% dos eleitores paranaenses já se submeteram ao sistema biométrico. A meta do TSE é chegar à marca de 85% do eleitorado em março de 2018. Competência do TRE No ofício enviado a Gilmar Mendes, a AMP considera ainda que o Código Eleitoral estabelece que a competência para a competência para aprovar a divisão dos Estados em zonas eleitorais ou a criação de novas zonas é privativa do TRE (art. 23, caput e inciso VIII) - e não do TSE. ?São os TREs que estão em contato direto com as peculiaridades de cada localidade. Não se pode utilizar um critério genérico, como consta na Portaria TSE 372/2017. É preciso considerar a diversidade regional e até microrregional, territorial, cultural e o contexto histórico e peculiar de cada zona eleitoral?, pondera.

Da Agência Estadual

O chefe da Casa Civil Valdir Rossoni confirmou ontem (14), em Curitiba, que o Governo do Paraná mantém a determinação de que todos os órgãos estaduais – incluindo as universidades – devem ser integrados ao sistema de gestão da folha de pagamentos do Estado (RH Paraná - Meta4). A plataforma permite a análise da composição dos vencimentos dos servidores públicos. “Está na Lei da Transparência, é uma recomendação do Tribunal de Contas e uma exigência do governo. Não abriremos mão disso”, afirmou. O secretário disse também que não consegue entender a resistência das universidades em se integrar ao sistema, que já foi implantado em todos os outros setores do governo. “Difícil compreender como entidades tão respeitadas pela sociedade, como as universidades de Londrina e Maringá, resistem tanto a se enquadrar num sistema que visa unicamente à boa gestão da folha de pagamento dos servidores, à transparência absoluta e ao

controle de como são gastos os impostos pagos pelos contribuintes”, disse. Justiça O secretário explicou que

Não há nenhum interesse do governo em interferir nas decisões das universidades ou diminuir repasses. Apenas queremos transparência na folha de pagamento dos servidores”

será mantido o bloqueio das diárias de viagens e material permanente das universidades que não aderirem ao Meta 4.

“E se decidirem mesmo não aderir, vamos nos socorrer com a Justiça”, avisou. Rossoni lembrou que em nenhum momento o executivo estadual cogitou interferir na autonomia das universidades ou fazer cortes de receitas. “Não há nenhum interesse do governo em interferir nas decisões das universidades ou diminuir repasses. Apenas queremos transparência na folha de pagamento dos servidores”, afirmou. Greve e faltas O chefe da Casa Civil adiantou que as faltas dos servidores públicos que aderirem à greve nacional, marcada para o próximo dia 30 de junho, serão lançadas na folha de pagamento. O secretário ressaltou que, em outubro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que servidores públicos em greve deverão ter descontados em suas folhas de pagamento os dias decorrentes da paralisação, e que o Estado já havia abonado as faltas ocorridas durante a greve geral do magistério no dia 15 de março passado.


Geral A-7

TRIBUNA DO VALE

Quinta-feira, 15 de junho de 2017

1,8% da população brasileira doa sangue; meta da OMS é 3% DOAÇÃO DE SANGUE Dia 14 é lembrado como Dia Mundial do Doador de Sangue Andreia Verdélio ‒ Repórter da Agência Brasil

Há 28 anos, o servidor público Hélio da Fonseca vai regularmente ao Hemocentro de Brasília doar sangue. Já são mais de 100 doações. “Há uma série de fatores, como um amigo ou familiar que precisa, mas, a pessoa que doa sangue, no primeiro instante, ela pensa exclusivamente em salvar vidas”, disse. Hélio deu o seu depoimento hoje (14) durante o lançamento da Campanha Nacional de Doação de Sangue de 2017, em Brasília. Ele conta que seguiu o exemplo do irmão, sete anos mais velho, que era doador regular. “Vendo ele doar, eu sentia um orgulho por ele ter esse ato e também quis fazer isso na idade apropriada”, contou. O dia 14 de junho é lembrado como o Dia Mundial do Doador de Sangue, com o objetivo de aumentar a conscientização sobre a necessidade da doação e agradecer aos voluntários pela atitude, que pode salvar vidas. No Brasil, 1,8% da população doa sangue, número que está dentro dos parâmetros, de pelo menos 1%. A taxa, entretanto, está longe da meta da Organização Mundial da Saúde (OMS), de 3% da população doadora. Por isso, o Ministério da Saúde quer sensibilizar novos voluntários e fidelizar doadores existentes com a campanha deste ano que tem como slogan “Doa Sangue regularmente e ajude a quem precisa”. “É importante saber que

o sangue não tem substituto, então é de suma importância manter os estoques abastecidos. Queremos reconhecer os doadores e angariar novos voluntários para que possamos transformá-los em doadores regulares”, disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros. “A meta é 3%, nós vamos fazer um esforço para chegar lá”. Apenas uma doação de sangue pode beneficiar até quatro pessoas. No Brasil, ao ano, cerca de 3,5 milhões de pessoas realizam transfusões de sangue. No total, existem no país 27 hemocentros e 500 serviços de coleta. O sangue é um recurso importante tanto para tratamentos planejados como para intervenções urgentes. Ele ajuda pacientes que sofrem de doenças crônicas graves, como a doença falciforme e a talassemia, além de servir de apoio para procedimentos médicos e cirúrgicos complexos. O sangue também é vital para tratar feridos em emergências. Baixa nos estoques - Nessa época do ano, com as férias escolares, feriados de São João e mudança de estação, as doações costumam diminuir, o que ocasiona uma baixa nos estoques de sangue no Brasil. Por isso a campanha acontece nesse período, para incentivar e fortalecer as doações. O perfil dos doadores de sangue se mantém estável no país ao longo dos últimos anos. Do total de doadores, 60% são do sexo masculino e 40% do sexo feminino. O maior percentual está na

Antônio de Picolli

Do total de doadores, 60% são do sexo masculino e 40% do sexo feminino

faixa etária a partir dos 29 anos, com 58% do total dos doadores, enquanto as pessoas de 16 a 29 anos representam 42%. Doadores voluntários - De acordo com relatório divulgado esta semana pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), menos da metade dos doadores de sangue na América Latina e no Caribe são voluntários. A porcentagem de doadores voluntários de sangue cresceu de 38,5% para 44,1% entre 2013 e 2015 na região, mas ainda está longe de atingir o nível de 100% recomendado pela OMS. Em alguns países, há a doação remunerada, além daquelas doações por reposição, quando o doador faz a doação em nome de algum paciente. No Brasil,

Autos nº. 00002976-87.2015.8.16.0145 – Execução de Título Extrajudicial. JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE RIBEIRÃO DO PINHAL – PARANÁ. EDITAL DE PRAÇA E INTIMAÇÃO. Pelo presente se faz saber a todos, que serão levados à praça o bem penhorado de propriedade de SARA SOARES ARAGÃO GUERRA, na forma abaixo discriminada: PRIMEIRA PRAÇA: dia 26 de junho de 2017, às 14:00 horas, por lanço não inferior ao da avaliação, a ser realizado apenas na modalidade "on line" pelo portal www.Kleiloes.com.br. SEGUNDA PRAÇA: dia 10 de julho de 2017, às 14:00 horas, para sua venda pelo maior lanço, respeitando o preço vil, a ser realizado nas modalidades presencial no Tribunal do Júri do Fórum de Ribeirão do Pinhal e "on line" pelo portal - www.Kleiloes.com.br. PROCESSO: Autos nº. 00002976-87.2015.8.16.0145 de Execução de Título Extrajudicial em que consta como exequente INTEGRADA COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL e executado SARA SOARES ARAGÃO GUERRA. BEM: “Uma parte ideal de 09 alqueires de terras pertencente à executada Sara Soares Aragão Guerra, conforme se depreende do R27 -1195, datado de 31-01-2005, matriculado no CRI desta Comarca sob nº. 1.195.” DEPÓSITO: Em mãos da executada SARA SOARES ARAGÃO GUERRA, depositária fiel. DÍVIDA ATUALIZADA: R$ 224.543,09 (Duzentos e vinte e quatro mil, quinhentos e quarenta e três reais e nove centavos). AVALIAÇÃO ATUALIZADA: R$ 450.000,00 (quatrocentos e cinquenta mil reais). ÔNUS: Os que constam dos autos supramencionado. INTIMAÇÃO: Fica deste logo intimada a executada SARA SOARES ARAGÃO GUERRA, caso não seja encontrada pelo Oficial de Justiça, para intimação pessoal. INTIMAÇÃO-CIENTIFICAÇÃO – Nomeado como leiloeiro oficial, a empresa KLÖCKNER LEILÕES, a quem será devida a comissão de 5% sobre o valor da arrematação dos bens, a ser pago pelo arrematante. Na hipótese de adjudicação, remissão, acordo ou pagamento da dívida á comissão será de 02%, sobre o valor da avaliação e a cargo do exequente na primeira hipótese (adjudicação); sobre o valor da arrematação ou remissão, e a cargo do remitente na segunda hipótese; sobre o valor do débito ou da avaliação – o que for menor – e a cargo das partes em havendo acordo; e sobre o valor do débito havendo extinção por pagamento, por conta do executado. Dado e passado nesta Cidade e Comarca de Ribeirão do Pinhal, 26 de maio de 2017. Eu, (a) (Estela Cristina dos Santos) Escrevente Autorizada, que o digitei e subscrevi. (a) Júlio Cezar Vicentini – Juiz de Direito. SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA PRÉVIA E REQUERIMENTO DE LICENÇA DE INSTALAÇÃO Rafael Olivieri CPF:237.341.759-68 torna público que recebeu do IAP, a Licença Prévia e irá requerer a Licença de Instalação para avicultura de postura ser implantada Na Chácara Flora, Bairro Água do Mangueiro, município de Jacarezinho- PR. ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EDITAL DE CONVOCAÇÃO O Presidente do Sindicato Rural de Santo Antônio da Platina, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições que confere o Estatuto Social, Convoca, os Senhores Associados para se reunirem em ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA, a ser realizada no dia 26 de junho de 2017 às 17 horas em 1ª (primeira) convocação, o Plenário será considerado instalado se estiver presente a maioria dos associados com direito a voto e após 60 minutos, ou seja, às 18 horas, em 2ª convocação, desde que verificada a presença mínima de 15 (quinze) associados, na sede deste sindicato, sito à Av. Oliveira Motta 671, Sala 04, nesta cidade a fim de deliberarem sobre o seguinte: Ordem do Dia 01) Leitura, discussão e aprovação da Ata da Assembléia Anterior; 02) Análise e aprovação do Balanço Patrimonial referente ao ano de 2016; 03) Assuntos Gerais. Santo Antônio da Platina, 15 de junho de 2017. _________________ José Afonso Junior. Presidente

não existe doação remunerada. Em 2015, 61,25% das doações foram voluntárias e 38,17% foram para reposição. A auxiliar administrativa de 24 anos, Vivian Vieira Santos, doou a primeira vez por causa do avô que precisou de transfusões de sangue. Hoje, foi ao Hemocentro fazer sua segunda doação. “Quero ser doadora

regular. Meu avô est ava precisando e agora, outras pessoas precisam do meu sangue para sobreviverem”, disse ela, que é doadora universal, de sangue O +. Segundo o relatório, que inclui dados de 36 países da região, apenas dois países da América Latina e oito do Caribe obtiveram todas as suas doações de sangue provenientes de doadores volun-

tários não remunerados. São eles Cuba, Nicarágua, Aruba, Bermudas, Ilhas Cayman, Curaçao, Guadalupe, Guiana, Martinica e Suriname. Em relação à qualidade, os dados da Opas também apontam melhorias: quase todos os países alcançaram 100% de testagem do sangue para infecções que podem ser transmitidas pela transfusão.

Quem pode doar No Brasil, pessoas entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Para os menores de 18 anos é necessário o consentimento dos responsáveis e, entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos. Além disso, é preciso

pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e não estar de jejum. No dia da doação, é preciso levar documento de identi-

dade com foto. A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

HEMEPAR

No Dia Mundial do Doador, Governo do Estado destaca solidariedade dos paranaenses Da Agência Estadal

No Dia Mundial do Doador de Sangue (14 de junho) o Governo do Estado destaca a solidariedade dos paranaenses e personagens importantes na doação de sangue no Paraná. Em 2016, foram coletadas pelo Hemepar 175 mil bolsas de sangue. Neste ano, até agora foram 67 mil doações. “Por meio do Hemepar, somos responsáveis pelo abastecimento de 86,7% do estoque de sangue da rede pública de saúde do Paraná para 384 hospitais entre públicos e filantrópicos, mas isso só é possível com a ajuda da população”, diz o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto. De acordo com o diretor do Hemepar, Paulo Hatschbach, são necessárias de 14 a 15 mil bolsas de sangue mensalmente no Estado. “Todo dia é um novo desafio. Precisamos de 700 a 800 bolsas de sangue diariamente no Paraná e a solidariedade de todos é essencial para cumprimos nossas metas”, afirma.

Norberto Ribas Lopes doa sangue há 46 anos. Com 20 anos estava no serviço militar e foi convidado a fazer sua primeira doação. Desde então, não parou mais. Apenas no Hemepar de Ponta Grossa o aposentado tem 51 doações registradas desde 2000. “Doar sangue é fazer o bem para outras pessoas. Mais pessoas deveriam fazer o mesmo”, fala.

Doar sangue é fazer o bem para outras pessoas. Mais pessoas deveriam fazer o mesmo”

Em Paranavaí, o recorde de doações é do eletricista Jair José Bortolette. Ele fez 85 doações de sangue desde 1996 – quando foi criado o hemonúcleo da região. “Tento colaborar da maneira que posso. Comecei com

36 anos, motivado por uma palestra que vi no trabalho, e quero sempre poder ajudar”, destaca. Para doar Para se tornar um doador é necessário ter entre 16 e 69 anos (menores de idade com autorização e presença do responsável legal); pesar acima de 50 quilos; estar descansado e bem alimentado; evitar alimentos gordurosos na véspera e no dia da doação; não estar gripado, com febre ou diarreia; não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas; estar em boas condições de saúde e apresentar um documento oficial com foto. Os 22 hemonúcleos do Paraná estarão fechados nesta quinta-feira (15) devido ao feriado de Corpus Christi. O funcionamento retorna normalmente na sexta-feira (16) em Apucarana, Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Londrina e Maringá. As outras unidades retornam na segunda-feira (19). Confira os endereços da rede e horários de funcionamento em: www.hemepar.pr.gov.br.


cmyb

A-8 Cidades

TRIBUNA DO VALE

Quinta-feira, 15 de junho de 2017

Falha mecânica pode causado acidente que matou dois na 153 JACAREZINHOPneu estourou e eixo quebrou ao cair em canaleta de águas pluviais

Jivago França

Jivago França

Corpo do motorista Francisco Mendes foi recolhido pelo IML e Paulo Soares morreu antes de chegar ao hospital Jivago França / JDS Comunicação especial para Tribuna do Vale

Uma possível falta de freio e um estouro de pneu podem ter causado o grave acidente que vitimou dois jovens moradores de Pinhalão e Ibaiti na manhã de ontem (14) no quilometro seis da BR-153 entre Jacarezinho e o bairro de Marques dos Reis. Francisco

Carlos Mendes de 26 anos, natural de Pinhalão e Paulo Cesar Soares de Carvalho de 33 anos, natural de Ibaiti estavam em um caminhão da distribuidora Alfa e seguiam sentido ao estado de São Paulo. Não haviam marcas de frenagem no local, o que pode indicar uma possível falta de freio no caminhão. Segundo apuração preliminar no local

do acidente feita pelas autoridades presentes, tudo indica também que um dos pneus dianteiros do caminhão estourou e o motorista perdeu o controle da direção e saiu sentido o acostamento. O caminhão caiu na canaleta de águas pluviais e desviou em direção a uma árvore. O caminhão bateu com a cabine na parte frontal e lateral

Motorista do caminhão bateu em árvore após perder o controle: duas mortes

esquerda na árvore e tombou em seguida o que despedaçou todo o caminhão. Na batida contra a árvore, o motorista Francisco Carlos Mendes foi arremessado para fora da cabine e teve morte instantânea. Já o ajudante, Paulo Cesar ainda foi socorrido pelas equipes do Corpo de Bombeiros e da Triunfo/Econorte, mas não resistiu aos ferimentos. Ele mor-

reu antes de chegar ao Pronto Socorro de Jacarezinho. O caminhão placas de Japira estava carregado com diversos produtos como óleo de motor, folhas de papelão, mangueiras e alguns outros sacos plásticos com pó que ficaram espalhados pelo acostamento e parte da rodovia. O caminhão após o acidente ficou tombado em uma estrada vicinal ao lado da

BR-153.O corpo de Francisco e Paulo Cesar foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Jacarezinho. O tráfego na rodovia ficou parcialmente interrompido em meia pista durante o socorro e atendimento do acidente. Equipes da Polícia Militar deram auxilio na segurança da carga até a chegada da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

CORPUS CHRISTI

OperaçãoCorpusChristi reforça policiamento em rodovias federais Arquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil

Operação Corpus Christi da PRF começa hoje e vai até o domingo Da Agência Brasil

Com a chegada do feriado e a previsão de aumento no fluxo de veículos em rodovias federais a partir de amanhã (15), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagra a Operação Corpus Christi 2017 e reforça o policiamento nas BR’s de todo o país até o próximo domingo (18). Com o objetivo de reduzir o número de acidentes de trânsito, a operação vai contar com 2.083 viaturas, 1.056 motocicletas, 2.411 aparelhos etilômetro (o bafômetro) e 396 radares portáteis.

A PRF tamém dá dicas aos motoristas que forem viajar: dormir uma boa noite de sono antes de pegar a estrada; fazer a revisão no veículo; manter uma distância segura do veículo à frente; usar o cinto de segurança e ligar os faróis. As dicas são essenciais para ajudar na prevenção de acidentes. Além de ressaltar a importância do motorista respeitar os limites de velociade e não consumir álcool, em alguns postos a PRF vai convidar condutores a assistir vídeos que mostram comportamentos inadequados no trânsito.

cyan magenta yellow black

3378