Page 1

cmyb

Sexta-feira

21 DE ABRIL DE 2017

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

ANO XXII - N0 3341 - R$ 1,00

www.tribunadovale.com.br

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

PM vai intensificar fiscalização dos veículos que transportamestudantes Antônio de Picolli

A partir do dia 2 de maio, a Polícia Militar vai intensificar a fiscalização para avaliar as condições de uso dos veículos de transporte escolar, em Santo Antônio da Platina. A operação será realizada pelo Setor de Trânsito do 2º Batalhão de Jacarezinho, e terá como objetivo principal avaliar a segurança dos alunos, além de verificar 

acessórios obrigatórios de sinalização e equipamentos de segurança nos veículos, documentações e orientação aos condutores. A PM tem recebido várias denúncias alertando para o risco que os alunos estariam correndo diariamente em consequência de irresponsabilidades por parte de algumas empresas que oferecem o serviço na cidade.

PÁG. A4

JACAREZINHO ALERTA

Fiscalização em veículos que transportam estudantes será intensificada a partir do dia 2 de maio

Unidade de Coleta de Sangue precisa de doadores permanentes

Baleia Azul: Educação, Saúde e MP se mobilizam

 PÁG. A4

 PÁG. A5

AGRONEGÓCIO

Paraná é o 1º do mundo em produtividade de soja

A produtividade média da soja no Paraná será a mais alta do mundo nesta safra. Com a colheita de 3,6 toneladas por hectare, o Estado supera em 4% o montante colhido nos Estados Unidos, maior produtor do planeta, que atingiu uma média de 3,5 ton/hectare. O volume paranaense também é 11% superior à média brasileira, que alcança 3,2 ton/hectare. 

PÁG. A6

cyan magenta yellow black


A-2 Opinião

TRIBUNA DO VALE

O Brasil pode se orgulhar de estar, dentro da lei, enfrentando seriamente a corrupção. A vergonha está na corrupção, não na aplicação da lei.” Editorial

Sexta-feira, 21 de abril de 2017

A depressão e transtornos que podem levar ao suicídio atingem todas as classes sociais, idade, orientação sexual ou religião e apenas em conjunto podemos evitar que esse cenário leve a uma conclusão trágica. ” Marcello Richa

A RTIGO

E DITORIAL

Marcello Richa

Razão perdida Se um pré-candidato à Presidência da República carregado de suspeições e réu em vários processos acaba preso e condenado, de forma que fique impedido de concorrer, isso seria perseguição política ou a aplicação das regras da Justiça e do Estado Democrático de Direito? Se a pergunta for dirigida à ex-presidente Dilma Rousseff, ela não titubeará: a hipótese verdadeira só pode ser a primeira. Foi exatamente esta posição que ela defendeu na Brazil Conference, realizada dias atrás em Cambridge, cidade norte-americana que abriga duas das mais respeitáveis universidades do mundo: Harvard e MIT. O evento contou também com a presença do juiz Sergio Moro, de ministros de Estado e do Supremo Tribunal Federal, além de personalidades do mundo artístico e empresarial, entre outras áreas. Dilma nunca muda sua forma de pensar: continuou afirmando, por exemplo, que o processo de impeachment foi um “golpe”, embora não tenha argumentado contra a

previsão legal e constitucional que fundamentou seu afastamento. Manteve, também, sua defesa quanto à gestão que empreendeu em seu governo, escondendo da plateia que a recessão que o Brasil enfrenta, com todos os seus horrores, decorreu exatamente da opção que ela fez pela “nova matriz econômica”. Ela também não podia deixar de criticar a política empreendida por seu sucessor, Michel Temer. Nada do que ele está procurando fazer hoje – reformas previdenciária, trabalhista, contenção da inflação, queda dos juros – teria sido aprovado pelas urnas. Como se os eleitores tivessem aprovado a crise que a “nova matriz” legou ao país. Mas a principal preocupação de Dilma é a sobrevivência política do padrinho Lula. Agradecida, ela disse na Brazil Conference que seu maior temor é de que Lula seja preso. “Ele pode até perder as eleições. Não há vergonha alguma em disputar e perder uma eleição para quem tem valores democráticos. O que

C HARGE

não pode é impedir que ele concorra”, sentenciou a ex-presidente, alegando que a prisão “representará uma mudança ilegítima nas regras das eleições de 2018”. Em uma tradução livre do seu canhestro raciocínio: se Lula for preso, não será pelos crimes que porventura tenha cometido, mas simplesmente por uma perseguição política com o objetivo de tirá-lo da disputa porque, segundo ela, há uma tentativa de “mudança nas regras”. Dilma repetiu em Cambridge o que já havia dito em outros países; na Suíça, chegou a insinuar que o pleito de 2018 corria o risco de ser adiado. O raciocínio beira a insanidade pelo insulto intrínseco às instituições, ao sistema judicial brasileiro e ao insinuar que não se vive no Brasil um Estado Democrático de Direito. Com outras palavras, repete o bordão do lulopetismo durante o mensalão, quando a penca de condenações que atingiu alguns chefões petistas era chamada de “julgamento de exceção” . Dilma faz da Operação Lava Jato o mesmo conceito.

E para isso finge ignorar que as investigações e os processos judiciais aos quais Lula responde seguem estritamente as regras legais e civilizadas, incluindo o mais absoluto e amplo direito de defesa. No que, aliás, seus advogados têm sido competentes, até mesmo na estratégia de provocar discussões com o juiz Moro durante audiências ou de ingressar com medidas (todas negadas, até o momento) tentando impedir o magistrado paranaense de julgar a causa. Feliz e providencialmente, também Moro participou do evento. Falou depois de Dilma e teve a oportunidade de colocar as coisas na perspectiva correta: foi sábio o suficiente para não personalizar os fatos, de não se pronunciar fora dos autos. Limitou-se a defender teses que faltam à compreensão de Dilma, mas numa única frase sintetizou o que sentem todos os brasileiros: “O Brasil pode se orgulhar de estar, dentro da lei, enfrentando seriamente a corrupção. A vergonha está na corrupção, não na aplicação da lei”.

chargeonline.com.br

A RTIGO

Combate ao suicídio Nos últimos dias os jornais têm destacados diversos casos de tentativa ou morte por suicídio de crianças e adolescentes devido a um jogo que se propagou pelas redes sociais chamado “Baleia Azul”, que estabelece desafios aos participantes até finalmente sugerir que a pessoa se mate. O perigo que isso representa trouxe novamente a tona um tema pouco debatido, mas que apresenta um crescimento alarmante, que é o suicídio no país. Atrás apenas de homicídios e acidentes de trânsito, o suicídio já é terceira principal causa de morte por fatores externos no Brasil. Dados do Mapa da Violência, do Ministério Público, aponta um crescimento de 40% na taxa de suicídio entre crianças de 10 a 14 anos, enquanto para jovens de 15 a 19 anos o crescimento foi de 33,5%. Os números no Brasil não atingem 10 suicídios por 100 mil habitantes, considerado alto pela a Organização Mundial da Saúde (OMS), mas o crescimento nos últimos anos deixa claro que precisamos falar sobre suicídio e buscar cuidar mais do bem-estar um do outro. Ainda é raro ver o tema ser debatido abertamente na sociedade e faltam programas de prevenção, sendo que os existentes muitas vezes sequer são de conhecimento das pessoas que mais precisam deles. Obviamente que é difícil entender os motivos que levam uma criança ou adolescente a cometer um ato tão definitivo como o suicídio. Seja por depressão, bullying, sexualidade, utilização de produtos psicoativos ou solidão, o fato é que a pessoa alcança um momento de desequilíbrio emocional tão alto que se torna extremamente vulnerável. Segundo especialistas, nove em cada dez casos de suicídios podem ser evitados com o diagnóstico e tratamento adequado do transtorno, porém o desafio maior é identificar os sinais que levam uma pessoa a suicidar-se, que muitas vezes são ignorados. Em uma época em que o contato humano parece ser cada vez mais substituído pelas mídias digitais, precisamos voltar a valorizar o diálogo e a atenção. A diminuição do número de suicídios de crianças e adolescentes também passa pela ampliação das políticas de prevenção, dessa forma campanhas que busquem combater a banalização da depressão e que fortaleçam a rede de atendimento, especialmente em relação aos Centros de Apoio Psicossociais (Caps), são essenciais. Também é preciso um trabalho constante de aprimoramento dos profissionais da área da saúde, para que sejam cada vez mais capazes de identificar os sinais e encaminhar os pacientes para serviços especializados. Por fim, é fundamental a articulação entre poder público, entidades sociais, iniciativa privada, sindicatos, imprensa e igrejas para permitir maior capilaridade e alcance das informações junto à população. A depressão e transtornos que podem levar ao suicídio atingem todas as classes sociais, idade, orientação sexual ou religião e apenas em conjunto podemos evitar que esse cenário leve a uma conclusão trágica. Marcello Richa é presidente do Instituto Teotônio Vilela do Paraná (ITV-PR)

Dirceu Cardoso Gonçalves

O Brasil, os políticos e a corrupção A corrupção sempre existiu. Isso todos os brasileiros ouviram dizer desde os tempos de criança, principalmente na pregação dos políticos que, em campanha, buscavam o voto com a promessa de lutar por uma sociedade melhor e para... acabar com a corrupção. O tema foi base de todos os postulantes de votos, pelo menos em parte de sua carreira. Houve, inclusive, os que dele fizeram sua bandeira, se apresentaram como verdadeiros paladinos anticorrupção e, com isso, chegaram ao poder, onde permaneceram à custa de mistificações e bravatas que, durante muito tempo, esconderam suas verdadeiras faces. Chegaram a se transformar em líderes quase messiânicos, seguidos pela multidão de enganados. Na virada dos anos 70 para

os 80, os exilados e banidos do regime de 64 voltaram ao país e restabeleceu-se a democracia. Demonizou-se os militares e vendeu-se à população a idéia do paraíso. Havia solução para tudo, e o povo acreditou. Hoje verifica-se, através das delações de empreiteiros propineiros que já naquela época se roubava os cofres públicos e distribuía o dinheiro aos políticos, todos acomodados no sistema de coalizão. O governo já comprava os votos dos parlamentares e fazia vistas grossas às campanhas eleitorais feitas com dinheiro sujo. Esse é o pessoal que nos prometeu o fim da corrupção e o país próspero e, apesar de todas as riquezas e possibilidades nacionais, nos trouxe à espantosa crise que hoje vivemos. No mais reles procedi-

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 Editora Tribuna do Vale LTDA CNPJ 01.037.108/0001-11 Matriz: Mario Marcondes Marques, 38 Vila Claro - Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

Diretor Responsável Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

mento de quadrilheiros, o mensalão – primeiro grande escândalo político-financeiro desse tempo – eclodiu por divergências na divisão do dinheiro roubado do erário. Um dos partidos sentiu-se preterido, denunciou o esquema e, apesar da morosidade da Justiça, os operadores restaram condenados e outros tiveram a reputação manchada. O episódio, no entanto, não serviu de lição, e a corrupção continuou e foi descoberta através da Operação Lava Jato, da Justiça, Ministério Público e Polícia Federal. Hoje temos quase 500 políticos formalmente envolvidos, entre eles ex-presidente da República, congressistas, governadores e executivos, alguns deles presos e outros aguardando o desenrolar dos processos. Outras delações ainda estão por vir

e muitos outros errantes deverão ser identificados até na escala municipal. Só nos últimos tempos é que o brasileiro ficou sabendo, em detalhes, a magnitude dos roubos que se praticou nesse país. A divulgação das delações da Odebrecht é um libelo à atual classe política que, por vontade própria ou imposição do meio, chafurdou na corrupção. É preciso buscar urgentemente uma saída. Sem o respeito do povo, o governo e as instituições não conseguirão manter a paz e a ordem, e a sociedade caminhará para a barbárie. Evitar o pior é dever de todos... Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves é dirigente da Associação de Assistência Social dos Policiais Militares de São Paulo (Aspomil)

Representação: MERCONET Representação de Veículos de Comunicação LTDA Rua Dep. Atílio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR Fone: 41-3079-4666 ¦ Fax: 41-3079-3633 Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

Impressão e Fotolito: Editora Tribuna do Vale Fone/Fax : 43 3534 . 4114

Circulação: Abatiá ¦ Andirá ¦ Arapoti ¦ Bandeirantes ¦ Barra do Jacaré ¦Cambará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ Figueira¦Guapirama ¦ Ibaiti ¦ Itambaracá ¦ Jaboti ¦ Jacarezinho Jaguariaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí do Sul ¦ Pinhalão ¦ Quatiguá ¦ Ribeirão Claro ¦ Ribeirão do Pinhal ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé ¦ Santo Antônio da Platina ¦ São José da Boa Vista ¦ Sengés ¦ Siqueira Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

Filiado a Associação dos Jornais Diário do Interior do Paraná

* Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


Cidades A-3

TRIBUNA DO VALE Sexta-feira, 21 de abril de 2017

Justiça Eleitoral inicia cadastramento biométrico

JACAREZINHOEleitores devem comparecer às Juntas Eleitorais até 16 de junho Jivago França / JDS Comunicação especial para Tribuna do Vale

O Fórum Eleitoral de Jacarezinho deu inicio na última segunda-feira (17) ao cadastramento biométrico de todos os eleitores do município. A revisão do eleitorado segue até dia 16 de junho. Segundo edital divulgado pela Justiça Eleitoral, se o eleitor não comparecer para o cadastramento biométrico, ele terá o cancelamento das inscrições eleitorais. Segundo oficio enviado pelo fórum à imprensa, a revisão é baseada em resoluções do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná. De acordo com o edital assinado pelo juiz eleitoral Renato Garcia, eleitores identificados

biometricamente nos serviços ordinários de alistamento eleitoral estão dispensados de comparecer ao fórum. O cadastramento será feito a partir do preenchimento de Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE), dados biométricos com fotos e impressões digitais dos eleitores. O Fórum Eleitoral de Jacarezinho fica na rua Wanda Quintanilha, 252 na Nova Jacarezinho. O atendimento é de segunda a sexta-feira das 9 às 18 horas. Após finalizado o prazo para o cadastramento biométrico, os eleitores que não comparecerem terão o cancelamento das inscrições eleitorais. Ainda segundo o documento, os partidos políticos que tiverem interesse poderão acompanhar e fiscalizar os trabalhos de revisão.

Cadastramento biométrico prossegue até o dia 16 de junho

Documentos necessários para cadastramento biométrico 1- Documento original que comprove identidade com foto; Carteira de identidade (RG); Carteira de trabalho e previdência social; Carteira profissional; Passaporte modelo antigo (verde);

Passaporte modelo novo (azul) que deve ser complementado por outro documento, pois não possui registro de filiação; Carteira de motorista (para 1º titulo deve estar acompanhada de outro documento, pois não contém a nacionalidade);

2- Na falta de documento público com foto poderá ser apresentada certidão de nascimento ou certidão de casamento; 3- Título eleitoral original, se houver; 4- Cadastro de Pessoa Física (CPF), quando disponível;

MINISTÉRIO PÚBLICO

5- C o mp r o v a nt e d e domici lio eleitora l, p or m e i o d e d o c u m e nt a ç ã o atualizada (original) que comprove sua residência ou que demonstre seu vinculo profissional ou econômico, patrimonial (pela propriedade) ou seu vinculo comunitário no município,

como contas de luz, água ou telefone, notas fiscais, envelopes de correspondência, contracheque, cheque bancário em que conste o endereço do correntista, documento do Incra. OBS: Se houver duvida quanto à idoneidade do comprovante de domicilio

apresentado, ou impossibilidade da sua apresentação, se o eleitor declarar, sob penas da lei, que tem domicilia no município, o juiz decidirá de plano ou determinará as providencias necessárias à obtenção da prova, inclusive mediante verificação por diligencias no local.

RIB. CLARO

Gepatria se reúne com gestores de Casal teve ajuda de dois cúmplices quatro municípios e faz recomendações em homicídio qualificado Diógenes Gonçalves, especial para a Tribuna do Vale

Prefeitos e Vereadores participam de reunião administrativa do Gepatria Dayse Miranda, especial para Tribuna do Vale

O Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no C ombate à Improbidade Administrativa (Gepatria), sob coordenação da promotora de Justiça Kele Cristiani Diogo Bahena promoveu na manhã de ontem, 20, na Casa da Cultura Platinense, em Santo Antônio da Platina, uma reunião administrativa com prefeitos e vereadores com a finalidade de fazer recomendações gerais em início de gestão. Participaram da reunião dos gestores dos municípios de Jacarezinho, Ventania, Tibagi e Piraí do Sul e representantes do Observatório Social. A promotora explicou s o bre a i mp or t â n c i a d a re a lizaç ão de conc urs os públicos nos municípios e principalmente se foram organizados p or univer-

sidades públicas, pois, a possibilidade de fraude é baixíssima e são entidades que garantem a confiabilidade dos resultados. “Fazer concurso de qualquer forma é arriscado, às vezes o barato sai caro. O Concurso Público é o cartão de visita do prefeito, se tem fraude no concurso, quem dirá em outras áreas”, alertou. A coordenadora do Gepatria ressalta que é muito importante os novos gestores acreditarem na política e tentarem rever o conceito de um gestor público, afinal, a população não aguenta mais ver nos noticiários o cenário de desvios públicos em favorecimento pessoal. “Eu ainda acredito que tenha pessoas boas, mas não podemos esquecer também que existem pessoas más”, disse. D u r a nt e s u a at u a ç ã o frente à instituição, Kele Bahena conseguiu extinguir num período de sete anos,

cerca de sete mil cargos que eram utilizados de forma indevida. Inclusive, em sua apresentação recomendou aos novos gestores muita cautela nas contratações, evitar o loteamento de cargos. Kele recomenda também pedir afastamento do cargo do servidor que participar de qualquer ato do certame ou com parentesco. O uso indevido das diárias foi outro assunto abordado pela coordenadora. A retirada de diárias deve ser utilizada exclusivamente para custeio de despesas de viagens e estadias em razão de ser viço (alimentação, hosp e d age m, t r ansp or te urbano). Como alternativa de baratear os cursos realizados pelo legislativo ou executivo, a promotora recomenda também fazer aquisição de cursos online, que além de não fazer uso de diárias, mais pessoas podem se qualificar.

O inquérito aberto pela delegada de Ribeirão Claro, Patrícia Cavalari Bocamino Taborda, para a investigar o homicídio qualificado de Adilson José de Souza, o “Didi”, descobriu dois novos cúmplices acusados de envolvimento no crime. A identidade dos dois homens ainda não foi revelada para não comprometer as investigações, mas a previsão da Polícia Civil é que ambos sejam presos nas próximas horas e se juntem a Viviane Pereira de Souza Jangrossi, 34 anos e Alexandro Soares de Moraes, 19, presos desde o dia 18. O assassinato ocorreu próximo ao Centro Municipal de Eventos de Ribeirão Claro, no último domingo (16), por volta das 20h. Um dos suspeitos teria fornecido a arma do crime,

uma marreta, usada nos golpes fatais dados no rosto da vítima. O segundo, supostamente participou diretamente das agressões com a ferramenta, desferindo várias marretadas em Adilson. Segundo informações da Polícia Civil, a motivação seria um acerto de contas por uma suposta dívida relacionada a drogas. Informações obtidas através de depoimentos dos acusados e do relato de testemunhas acrescentaram novas informações ao caso. De acordo com a delegada, o primeiro suspeito foi abordado por Viviane na noite do crime com o objetivo de emprestar um revólver que seria usado para matar Adilson. Como a arma de fogo não estava disponível, a marreta usada no homicídio foi emprestada. Já o segundo, se ofereceu para participar do crime para "acertar" uma dívida supostamente relacionada a

drogas com a vítima. O homem investigado pela polícia foi com Viviane e Alexandro para a cena do crime, uma estrada próxima ao estacionamento do Centro Municipal de Eventos, localizado a pouco mais de dois quilômetros do perímetro urbano. Os dois permaneceram no local, enquanto Viviane voltou à cidade para buscar a vítima. Ao chegar ao local, Didi foi emboscado e morto a golpes de marreta. De acordo com a delegada, a associação entre os suspeitos se deu por duas motivações distintas - passional, da parte de Viviane e Alexandro e acerto do terceiro participante no crime. "O novo suspeito se ofereceu para ajudar o casal quando soube que os dois tinham a intenção de matar o Adilson", revelou. "Os dois devem ser presos em breve", finalizou.


A-4 Geral

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 21 de abril de 2017

Unidade de Coleta de Sangue precisa de doadores permanentes

Jivafo França

JACAREZINHONúmero de bolsas coletadas aumentou, mas população ainda reclama dos horários Jivago França / JDS Comunicação especial para Tribuna do Vale

A Unidade de Coleta e Transfusão de sangue (UCT) da 19ª Regional de Saúde, com sede em Jacarezinho, precisa de doadores regulares e permanentes. A população que era acostumada as doações noturnas ainda reclama da mudança de horário, mas o número de bolsas coletadas só aumentou com a coleta diurna. Segundo o diretor da 19ª Regional de Saúde, Alfredo Ayub, a mudança das coletas noturnas para diurnas foi uma decisão da Secretária Estadual de Saúde (Sesa) após uma ação civil pública (ACP) proposta pelo Ministério Público Estadual e um alerta do Tribunal de Contas do Paraná (TCE-PR) referente à carga horária dos funcionários da unidade. “Teve uma ação civil pública oriunda daqui, teve outra do Tribunal de Contas. Isso é recurso, é pagamento a funcionário. Excesso nas horas extras, falta de cumprimento dos horários”, citou Alfredo Ayub como algumas das afirmações que constavam nas ações. Ele garante que a mudança foi para melhor. “Com tudo isso, nós conseguimos reduzir custos e aumentar a produtividade. Em uma empresa pública, temos que parabenizar a equipe que tem

correspondido e muito. Nós temos que elogiar, pois são excelentes profissionais. Maravilhosos profissionais”, disse Ayub. “Nossa equipe é das melhores do Paraná, mas nós precisamos permanentemente de doadores”, afirmou. O chefe da UCT de Jacarezinho, Antonio Carlos Almeida, o “Tomate”, acredita que são necessários mais doadores. “Nós temos uma demanda na região, nos 22 municípios de 350 a 400 bolsas (mês) e nós estamos coletando de 200 a 250. Então tem um déficit de 150 bolsas e estamos fazendo campanha, visitando os municípios e fazendo parceria com os secretários municipais de Saúde para que a gente atinja esse objetivo que é sermos auto-suficientes na distribuição do sangue”, destacou Almeida. “O pessoal estava acostumado aquela coleta à noite. Depois foi suspensa e nós temos agora uma vez por mês só (coleta noturna). Nós tentamos para fazer uma vez na semana pelo menos (noturno), mas eu não sou a pessoa preparada para falar sobre isso e nós temos um diretor na 19ª Regional e ele poderia falar mais sobre isso. Mas nós estamos procurando alternativas para atender nosso objetivo, porque com toda ciência e tecnologia nos dias atuais não

Doadores de sangue precisam ser mais regulares e constantes

tem substituto para o sangue e nós estamos precisando sempre”, disse Antonio Carlos. Números Alfredo Ayub apontou que desde que aconteceu a mudança, os números mostram que as coletas só aumentaram. Segundo ele apontou em planilhas, em 2015 foram coletadas durante o ano, 4197 bolsas de sangue, contra 4730 em 2016. Ayub foi mais além e revelou que as coletas feitas em janeiro e fevereiro deste ano aumentaram significativamente em

relação ao mesmo período do ano passado. Segundo a planilha, em janeiro de 2016 foram coletadas 206 bolsas e fevereiro 279. Neste ano, janeiro teve coleta de 508 bolsas e fevereiro 441. Os números mostram que de janeiro de 2016 para o mesmo período deste ano teve um aumento de 146,60% nas coletas. O aumento no mês de fevereiro deste ano em relação com 2016 foi de 58,06%. “Não estamos diminuindo, estamos crescendo. Temos um aumen-

to considerável (de doadores)”, comemorou Ayub. As coletas atualmente acontecem de segunda à sexta-feira das 7h30 às 12 horas e uma vez ao mês também no período noturno com data divulgada pela UCT com antecedência. A UCT Jacarezinho fica na rua Coronel Cecílio Rocha, 425 no centro e atende pelo telefone 35271777 e 35251395. Reunião O chefe da UCT, Antonio Carlos Almeida “Tomate” se reuniu com servidores da área

da saúde dos municípios de Santo Antonio da Platina, Cambará e Jacarezinho para discutir sobre as doações. Segundo ele, o objetivo da reunião foi intensificar a parceria para conseguir um maior numero de doadores possíveis. “O estoque está baixo e a demanda está aumentando, se não nos mobilizarmos correremos o risco de faltar este bem tão precioso”, destacou Almeida. Participaram da reunião, enfermeiras das três cidades e representantes do Hospital Regional do Norte Pioneiro.

RECUPERAÇÃO

Apae oferece tratamento através da Equoterapia em Jacarezinho Divulgação

Jivago França / JDS Comunicação especial para Tribuna do Vale

Os pacientes do Centro de Atendimento à Pessoa com Deficiência Plínio Fortes Alcântara, ligada à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Jacarezinho, iniciaram no inicio do mês um tratamento a partir da equoterapia. A iniciativa é em parceria com a comitiva Os Brahmitas e estagiários da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). As atividades acontecem em uma propriedade cedida por Daniel Cornélio de Oliveira no bairro rural Ouro Grande, há cerca de um quilometro da PR-431 entre Jacarezinho e Ribeirão Claro. Os cavalos que participam utilizados na terapia dos pacientes foram cedidos pela comitiva Os Brahmitas que também são responsáveis pela manutenção e cuidados dos animais. Na propriedade foram necessárias ainda algumas adaptações como rampa para cadeirante e aquisição de materiais e equipamentos que foram elaborados pela própria comitiva e colaboradores sem custo algum à Apae, que cedeu apenas alguns brinquedos. O projeto é encabeçado pela fisioterapeuta Viviane de Fátima Coccia, juntamente com a psicóloga Bárbara Germano da Silva, a educadora física Kátia Ferreira Morais e o presidente da comitiva Os Brahmitas, Diego Coccia de Oliveira, além dos estagiários

e outras escolas. O projeto é abranger para toda região de Jacarezinho, particular, idosos, crianças. Quem tiver interesse deve procurar os colaboradores e eu para fazermos o cadastro”, disse. Equoterapia

O projeto é abranger para toda região de Jacarezinho, particular, idosos, crianças. Quem tiver interesse deve procurar os colaboradores e eu para fazermos o cadastro”

Aulas de Equoterapia foram iniciadas no começo do mês pela Apae de Jacarezinho

dos cursos de Educação Física e Fisioterapia da UENP. Os atendimentos acontecem todas as quartas-feiras das 7h30 às 11h45 e das 13h às 16h45. Viviane é formada em f isioterapia, trabalha na Ap a e d e Ja c are z i n ho há cinco anos e em 2016 fez um curso de equoterapia. Em conversa entre seu primo e presidente da comitiva Os Brahmitas, Diego Coccia e a diretoria da APAE, surgiu a possibilidade de implantar o

tratamento para os alunos. Diego Coccia contou que conversou com a diretoria da Apae e propôs o projeto. “Junto com a comitiva Os Brahmitas a gente deu inicio a este trabalho bem bonito e gratificante. Além deles (pacientes) saírem deste ambiente de uma clínica, só o atendimento, a interação com o cavalo, cachorro e tudo que tem lá no sítio também ajuda muito a forçar muscular, flexibilidade, coordenação

motora e equilíbrio. Melhora principalmente os pacientes com dificuldades para andar. A gente vê o resultado mais rápido ainda”, destacou Viviane. Ainda segundo a fisioterapeuta Viviane Coccia, o tempo para ter percepção da melhora dos pacientes é individual. “Depende muito de paciente para paciente. Depende muito do estímulo e a equoterapia não substitui a fisioterapia convencio-

nal. É só um tratamento a mais. Não pode parar com a fisioterapia. Depende muito de paciente. Tem alguns que vêem a evolução em três, quatro meses. Têm paciente que demoram anos”, explicou a fisioterapeuta. Diego Coccia garantiu ainda que no meio do ano pretende fazer um curso para equitação e equoterapia para melhorar o atendimento. “Esse projeto é para atender toda a região, Apae, Ajadavi

Este tratamento é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equit a ç ã o, c om i nte nç ã o d e buscar o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência ou com necessidades especiais. A técnica tem como objetivo proporcionar a pessoas com deficiências desenvolvimento de suas potencialidades com respeito aos limites e com vista a integração na sociedade para proporcionar benefícios físicos, psicológicos, educativos e sociais.


TRIBUNA DO VALE Sexta-feira, 21 de abril de 2017

Baleia Azul: Educação, Saúde e Ministério Público se mobilizam

Cidades A-5 Antônio de Picolli

ALERTAJogo propõe 50 desafios e alguns podem ser fatais Da Redação

O Núcleo Regional da Educação, a 19ª Regional de Saúde, ambos com sede em Jacarezinho, e o Ministério Público do Paraná estão em estado de alerta em relação aos riscos oferecidos pelo jogo virtual Baleia Azul, que tem levado crianças, adolescentes e jovens a praticar o autoflagelo e até mesmo o suicídio por meio de 50 desafios. Os dois órgãos – Educação e Saúde - já notificaram suas unidades regionais para que fiquem atentas ao comportamento das pessoas que integram o chamado grupo de risco (crianças, adolescentes e jovens, geralmente

com problemas comportamentais). A chefe do NRE, professora Magda Cristina Nogueira disse que a direção de todos os colégios estaduais existentes nos 12 municípios da abrangência do órgão já estão dedicando atenção especial aos alunos e também alertando os pais sobre os perigos do jogo. “O jogo é perigoso e os riscos são reais. Os jogadores estão entre nós e precisam de ajuda”, alertou. Segundo Magda, a Secretaria Estadual da Educação enviou recomendação específica aos Núcleos sobre as medidas que devem ser tomadas. “Recomendamos aos gestores das escolas, docentes, funcionários e pais

atenção especial no fortalecimento de mecanismos de proteção nas escolas. Entre os sinais de alerta podemos citar mudanças de comportamento dos estudantes, com o isolamento, alteração no humor, de rotina, vestimentas, marcas no corpo, atitudes de autoflagelo, tatuagens”, explicou a chefe do NRE. Segundo ela, é fundamental que os pais sejam alertados para que eles também observem o comportamento dos filhos e façam acompanhamento sistemático deles quanto às suas atividades na internet, principalmente, acesso a jogos e redes sociais. “São portas abertas para entrada livre dealiciadores”, avisou.

Denunciar é importante – Segundo Magda, assim que pais ou professores detectarem alguns dos sinais de alerta, é preciso denunciar. “Familiares e professores podem avisar que algo está errado diretamente à direção da escola ou aos pedagogos. As denúncias também podem ser feitas através do Sistema de Denúncia da Ouvidoria da SEED, pelo endereço eletrônicowww.seed.pr.gov. br/ouvidoria , que irá auxiliar no encaminhamento da questão com apoio de órgãos competentes . As autoridades locais também poderão ser informadas dos casos constatados”, adiantou. Segundo Magda, até o momento nenhum colégio

Ministério Público pede aos pais que fiquem atentos Preocupado com a situação, o Ministério Público do Paraná também emitiu um alerta aos pais para que redobrem os cuidados com os filhos, principalmente adolescentes, adotando uma postura preventiva. A promotora de Justiça Luciana Linero, que atua no Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça (Caop) da Criança e do Adolescente e da Educação do MPPR – Área da Criança e do Adolescente lembra que s er p ai ou mãe de adolescentes, por si, já exige mais, pois essa é uma fase em que nat u r a l m e nt e a s p e s s o a s tendem a apresentar um comportamento mais rebelde e vontade mais acentuada de transgredir regras. Além disso, ela comenta que os casos de depressão na adolescência, que podem deixar a pessoa mais su s c e t íve l a p ar t i c ip ar d e s s e t i p o d e d e s a f i o, também têm se tornado mais comuns nos ú lt imos anos. Ness e s entido, ela alerta para a importância de os pais tentarem se aproximar mais d o s f i l h o s e re s s a lt a a i mp or t ân c i a d o d i á l o go. Da mesma forma, é fundamental que sejam identificados, de modo pre c o c e, s i n ai s d e qu e os jovens possam estar com quadros depressivos ou participando de j ogos no civos, como o Baleia Azul. “Se os pais e st ive re m ate nto s , p o d e r ã o n ot ar mu d an ç a s

Divulgação

- Em alguns casos, o jogador tatua uma baleia no corpo

Divulgação

Em um dos desafios, jogadores precisam se mutilar

de comportamento, como agressividade, isolament o, t r i s t e z a e x a g e r a d a , ansiedade, cortes e mutilações, gosto súbito por filmes de terror, alterações de sono e distúrbios a l i m e nt a r e s . Tu d o i s s o

pode ser revelador de um estado atípico e que requer cuidados especiais.” E m c a s o p o s i t i v o, a promotora recomenda que os pais procurem apoio de profissionais especializados, como psi-

cólogos e psiquiatras, dependendo do caso. Pontua ainda que os casos associados ao jogo Baleia Azul devem ser c omu n i c a d o s à p ol í c i a , já que, em geral, denotam práticas criminosas.

Órgãos de Saúde devem notificar sinais A Secretaria Estadual de Saúde também enviou recomendações às Regionais de Saúde para que orientem todas as secretarias municipais, Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Centros de Atendimento Psicossociais (CAPS), Centros de Referência à Assistência Social (CRAS) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAs) para ficarem atentos aos sinais físicos e psicológicos de pacientes

que possam estar participando do jogo Baleia Azul. Segundo a direção da 19ª Regional de Saúde, o Estado enviou uma nota técnica esclarecendo as equipes de Saúde como agir caso se deparem com vítimas do jogo. Todos os órgãos devem conhecer os 50 desafios proposto pelo game. Entre as orientações, a nota técnica enumera vários itens a serem observados, como a automutilação,

comportamento suicida, tatuagens estranhas, desenhos de baleias, alterações de humor entre outros. Os casos suspeitos devem ser notificados aos superiores. Uma das medidas recomendadas é o acompanhamento psicológico do jogador e sua convivência familiar. Também se colocou à disposição da saúde pública o Centro de Valorização à Vida por meio do telefone 141.

Magda Nogueira: “Os jogadores precisam de ajuda”

dos 12 municípios da região detectou algo nesse sentido. “Li uma reportagem dizendo que um diretor de uma escola de Jacarezinho estava sabendo de algo em seu estabele-

cimento, mas ele não entrou em contato com o Núcleo, e a matéria jornalística não o identificou. O correto é notificar o Núcleo imediatamente”, salientou a chefe.

50 DESAFIOS Jogo macabro induz ao suicídio O jogo Baleia Azul propõe ao jogador 50 desafios macabros que vão desde a automutilação até o suicídio. O game funciona como uma espécie de “siga o mestre” quem dita as regras e propõe os desafios é um mentor, o qual envia aos participantes mensagens com instruções do que fazer e solicita fotos como prova do cumprimento das tarefas.Os jogadores geralmente são crianças e adolescentes, que, além de estarem mais suscetíveis a influências de terceiros, passam mais tempo em redes sociais.Tudo começa de maneira “leve” - no início, são delegadas aos jogadores tarefas como assistir a filmes de terror, ouvir músicas psicodélicas e desenhar uma baleia azul em um papel. Com o passar dos dias, os adolescentes chegam a ser desafiados a se pendurarem em lugares altos e se automutilarem, ou até tirarem a própria vida. Ao que tudo indica, o jogo Baleia Azul teve início na Rússia, em 2015, quando uma jovem de 15 anos cumpriu a última tarefa e pulou do alto de um edifício. Dias depois, uma adolescente de 14 anos se atirou na frente de um trem. Os episódios fizeram as autoridades do País começarem uma investigação que ligou os incidentes a um grupo que participava de um desafio com 50 missões. A preocupação com o jogo aumentou no ano passado, quando diversas fontes divulgaram, sem confirmação, 130 suicídios supostamente vinculados a comunidades virtuais identificadas como “grupos da morte”. Diversos países, como a Inglaterra, França e Romênia têm enviado alertas aos pais depois que adolescentes apareceram com cortes nos braços e sinais de mutilação. No Brasil, uma menina de 16 anos morreu no Mato Grosso após se afogar em uma lagoa na região central de Vila Rica, a cerca de 1.200 km de Cuiabá. A principal suspeita da polícia é a de que a jovem, que apresentava cortes nos braços, participava do jogo da Baleia Azul. A polícia brasileira também investiga a participação de alunos de João Pessoa em grupos de automutilação e morte, além das denúncias de que os curadores do game estariam ameaçando os jovens que tentassem desistir dos desafios. Jogos que apresentam riscos letais viraram moda entre muitos adolescentes. No ano passado, um garoto de 13 anos morreu após se enforcar na casa do pai, no litoral sul da capital paulista. (Site Terra)


PROFESSOR(A) Educação Infantil – Tempo DENTISTA Determinado (25 horas) TRIBUNA DO VALE

A-6 Geral

Sexta-feira, 21 de abril de 2017

Paraná é o primeiro do mundo em produtividade de soja AGRONEGÓCIODeral também destaca que a safra de verão deve alcançar 24,2 mi de toneladas neste ano

Vaga nº 057/17 para Sesc Jacarezinho Pré-requisitos: Ensino superior completo em Pedagogia e experiência comprovada como professor(a) de educação infantil.

Acesse www.sescpr.com.br/trabalhe -conosco verifique os prérequisitos e inscreva -se até 01/05/2017 .

PROFESSOR(A) Educação Infantil – Tempo DENTISTA Determinado (25 horas) Vaga nº 057/17 para Sesc Jacarezinho Pré-requisitos: Ensino superior completo em Pedagogia e experiência comprovada como professor(a) de educação infantil.

Acesse www.sescpr.com.br/trabalhe -conosco verifique os prérequisitos e inscreva -se até 01/05/2017 . AEN

Volume paranaense também é 11% superior à média brasileira, que alcança 3,2 toneladas de soja por hectare Da Agência Estadual

A produtividade média da soja no Paraná será a mais alta do mundo nesta safra. Com a colheita de 3,6 toneladas por hectare, o Estado supera em 4% o montante colhido nos Estados Unidos, maior produtor do planeta, que atingiu uma média de 3,5 ton/hectare. O volume paranaense também é 11% superior à média brasileira, que alcança 3,2 ton/ hectare. A e s t i m at iv a é qu e o Pa r a n á p r o d u z a 1 9 m i lhões de toneladas de soja

na atual safra - uma alta d e 1 3 % s o bre o volu m e registrado na colheita passada. S egundo dados do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura e Abastecimento, o clima e a capacitação do agricultor contribuíram para a evolução da produção. O Deral também destaca que a safra de verão deve alcançar 24,2 milhões de toneladas neste ano – 19% a mais do que no ano passado. Além da soja, entram nesta soma as lavouras de milho e de feijão. “Estes

números confirmam a eficiência dos produtores rurais paranaenses, que ano a ano, buscam aprimorar o desenvolvimento tecnológico como forma de melhorar a produtividade e a rentabilidade das lavouras”, afirma o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara. Marcelo Garrido, técnico do Deral, reforça que a capacidade técnica do agricultor e os serviços de assistência mantidos no Paraná garantem ao Estado o segundo posto na produção de grãos no Brasil. “Neste ano, o clima

beneficiou a produção”, disse ele. “Mas, junto com isso, sempre há investimento em tecnologia e no bom manejo das lavouras”, destaca. A estimativa do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) é que o PIB do agronegócio paranaenses suba 1,5% neste ano, cont r a u m a qu e d a d e 2 , 4 % proj et ada p ara 2016 (os números oficiais ainda não estão disponíveis). “Quando maior a produção, mais dinheiro circula. Com isso a economia segue rodando”, comemora Garrido.

DOCUMENTO

UENP faz alerta sobre fim do prazo para solicitar carteira de estudante Da Assessoria

O período para cadastro de dados para solicitação de carteirinha segue até dia 28 abril. O Sistema de Solicitação de Identificação Estudantil para que o aluno de graduação e pós-graduação possa fazer solicitar a carteirinha de estudante está disponível no site da UENP. Não será cobrada nenhuma taxa para emissão da primeira via. Todos os

estudantes dos primeiros anos de curso deverão solicitar o documento. A carteirinha estudantil será requisitada pelo próprio estudante e, durante o preenchimento dos dados, o aluno deverá anexar uma foto nos moldes de fotografia 3x4, com boa resolução. O setor responsável pelas carteirinhas comunica que fotos fora dos padrões serão rejeitadas. No sistema, está disponível um tutorial

com o passo a passo para o pedido. Após o termino do per í o d o d e s ol i c it a ç ã o, a s carteirinhas estarão disponíveis nas secretarias dos centros de estudos no prazo de até 30 dias. Por meio do sistema, desenvolvido pelo professor Wellington Della Mura, o acadêmico poderá ainda acompanhar o processo de confecção de sua identificação estudantil. A requisição de segunda

via da carteirinha deverá s e r fe it a n o s s e tore s d e protocolos dos campi mediante pagamento de taxa de R$5,00. O documento (de segunda via), dessa forma, não deverá ser requerido por meio do sistema que aceitará somente cadastro de estudantes que estão solicitando pela primeira vez. Para informações em caso de dúvidas, encaminhar e-mail para idestudantil@ uenp.edu.br.

HABITAÇÃO

Jundiaí do Sul pede apoio à Cohapar para a construção de casas populares Da Assessoria

Na quarta-feira (19), o prefeito de Jundiaí do Sul, Eclair Rauen, esteve na sede da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), em Curitiba. Em conversa com o chefe de gabinete e superintendente de Relações Institucionais da empresa, João Naime Neto, o gestor municipal tirou dúvidas a respeito de programas habitacionais ofertados pelo governo estadual.

“A Cohapar está de portas abertas para os municípios que queiram ajudar a população carente. Disponibilizamos nossas equipes técnicas nos escritórios regionais para que as prefeituras possam consultá-las a fim de que tenham a documentação completa para apresentar aos órgãos federais”, elucida Naime Neto. Segundo o prefeito, a intenção é favorecer famílias de diferentes níveis de renda com a oportunidade de aquisição da casa própria. O município

está listado como um dos prioritários do programa Família Paranaense e pleiteará, junto à Secretaria de Estado da Família e do Desenvolvimento Social (SEDS), moradias para pessoas em vulnerabilidade social. A prefeitura também solicitará à Caixa Econômica Federal residências pelo Minha Casa Minha Vida, na faixa um, que engloba famílias com renda mensal de até R$ 1.800 mensais e que pagarão um parcelamento baixo sobre o imóvel. Ainda, para sanar os pro-

blemas de moradia da população, Rauen pretende favorecer moradores do campo substituindo casas antigas, de madeira, por moradias de alvenaria, trazendo mais segurança aos agricultores familiares. “Já fizemos o cadastramento e buscamos junto a Cohapar a parceria para trazer esses programas ao município. No futuro quero ter a satisfação de entregar as chaves da casa própria e saber que oferecemos estabilidade às famílias”, fala o prefeito.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ EDITAL Nº 043/2017. EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONCURSO PÚBLICO EDITAL 01/2015. Tendo em vista a abertura de vagas para os cargos de “Agente de Endemias”, conforme contido no Edital 042/2017 de 18/04/2017 publicado no Jornal Tribuna do Vale pág A7 Edição 3340 de 20/04/2017, CONVOCAMOS a 3ª colocada (cargo de Agente de Endemias),aprovada no Concurso Público, Edital nº 01/2015 de 05/10/2015 (publicado no Jornal Tribuna do Vale nas págs. A5 à A7 Edição 2970 de 06/10/2015), Concurso Público realizado em 29 de novembro de 2015, abaixo relacionada, cujo resultado foi homologado através do Edital nº 11/2016 de 12/02/2016 (publicado no Jornal Tribuna do Vale nas págs. B4 à B7 Edição 3052 de 13 e 14/02/2016), para comparecer no Departamento de Recursos Humanos desta municipalidade, no período de 30 (trinta) dias, ou seja, de 21/04/2017 à 20/05/2017, munida de: CÓPIA E ORIGINAL DOS DOCUMENTOS ABAIXO RELACIONADOS: • CTPS • CADASTRO DO PIS • RG • CPF • TÍTULO ELEITORAL • CERTIDÃO DE NASCIMENTO (se solteiro) • CERTIDÃO DE CASAMENTO (se casado) • CERTIDÃO DE NASCIMENTO DOS FILHOS (se os possuir) • 02 FOTOS 3x4 • ATESTADO DE SAÚDE (emitido pelo médico do trabalho) • COMPROVANTE DE RESIDENCIA (talão de água, luz ou telefone) • COMPROVANTE DE ESCOLARIDADE (conforme consta no edital de concurso) • CERTIDÃO NEGATIVA DE ANTECEDENTES CRIMINAIS (expedida pelo órgão competente da região de seu município) • DECLARAÇÃO DE ACÚMULO OU NÃO DE EMPREGO OU FUNÇÃO PÚBLICA (nas esferas municipal, estadual e federal) • DECLARAÇÃO DE QUE NÃO PERCEBE PROVENTOS DE APOSENTADORIA. Obs.: A candidata tera exaurida dos direitos de sua habilitação no Concurso Público caso se verifique qualquer das seguintes hipóteses, nos prazos previstos: a) não atender à convocação para anuência; b) não anuir à nomeação. “AGENTE DE ENDEMIAS” – Carga Horária: 40 Ronielle Eliza dos Santos Zanette Prefeitura Municipal de Barra do Jacaré, em 20 de abril de 2017. ADALBERTO DE FREITAS AGUIAR Prefeito Municipal SÚMULA DE RECEBIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO B. A. SOUZA SANCHES & CIA. LTDA., CNPJ Nº 08.367.442/0001-82 torna público que recebeu do IAP, a Renovação da Licença de Operação para extração de argila (Licença de Operação nº 18364, validade 07/11/2020) instalada no local denominado Sítio Boa Vista, município de Carlópolis, estado do Paraná. SÚMULA DE RECEBIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO B. A. SOUZA SANCHES & CIA. LTDA., CNPJ Nº 08.367.442/000182 torna público que recebeu do IAP, a Renovação da Licença de Operação para fabrico de artefatos de cerâmica e barro cozido para uso na construção civil (Licença de Operação nº 110879-R1, validade 04/05/2020) instalada no Sítio Boa Vista, s/nº, bairro Pinheirinho, município de Carlópolis, estado do Paraná. SÚMULA DE RECEBIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO ELIZARDO MICHETTI - ME, CNPJ Nº 48.325.989/0001-30 torna público que recebeu do IAP, a Renovação da Licença de Operação para porto e depósito de areia na margem esquerda do rio Itararé, localidade denominada Fazenda Alferes Fábio Fabrício, e extração de areia (Licença de Operação nº 27401, validade 28/07/2020) instalada no leito do rio Itararé, municípios de Santana do Itararé/PR, Itaporanga e Riversul/SP. SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA PRÉVIA ISRAEL ASSIS DE MELLO, CPF 371.468.159-00 torna público que recebeu do IAP, a Licença Prévia para Abatedouro de Aves a ser implantada no Sítio Meu Cantinho – Estrada Planalto, Bairro PA Modelo, Município de Ibaiti/PR SÚMULA DE REQUERIMENTO DE LICENÇA DE INSTALAÇÃO ISRAEL ASSIS DE MELLO, CPF 371.468.159-00, CNPJ 25.140.909/0001-76 torna público que irá requerer ao IAP, a Licença de Instalação para Abatedouro de Aves a ser implantada no Sítio Meu Cantinho – Estrada Planalto, Bairro PA Modelo, Município de Ibaiti/PR

Cooperativa de Eletrificação Rural do Norte Pioneiro Ltda. – Cernopi Rua Nossa Senhora das Graças 430 Fone 43-3534-2167 CNPJ 78.067.204/0001-37 Insc. Estadual 513.01281-08 Port. DNAEE 30/82 Af Incra 2979/79 Santo Antônio da Platina – Paraná Edital de Convocação O Presidente da Cooperativa de Eletrificação Rural do Norte Pioneiro Ltda. - Cernopi, Edson Gonçalves Inácio, no uso de suas atribuições, convoca seus associados, que nesta data são 487(Quatrocentos e oitenta e sete) para se reunirem em Assembleia Geral Ordinária, conforme determina o art. 29, combinado com o art. 51, parágrafo 1º, alínea c, do Estatuto Social, no dia 28 de Abril de 2017, na sede desta Cooperativa, sito a rua Nossa Senhora das Graças 430, bairro Vila Rennó, nesta cidade, com as seguintes convocações e ordem do dia: 1ª-Convocação às 14:00 horas, com a presença de 2/3 dos associados com direito a voto; 2ª-Convocação às 15:00 horas, com a presença da metade e mais um dos associados com direito a voto; 3ª- e última convocação às 16:00 horas, com a presença de no mínimo 10(dez) associados com direito a voto. Ordem do Dia 1-Prestação de contas dos órgãos de administração, do exercício de 2016, compreendendo: a) – Relatório da gestão; b) – Balanço; c) – Demonstrativo das sobras e perdas; d) – Parecer do Conselho Fiscal. 2 - Destino das sobras e perdas. 3 – Eleição dos componentes do Conselho Fiscal. 4 – Fixação dos honorários e cédula de presença do Conselho Diretor e Fiscal. 5 – Outros assuntos de interesse da sociedade. Santo Antônio da Platina, 18 de Abril de 2017 ______________________________ Edson Gonçalves Inácio - Presidente


Atas& Editais A-7

TRIBUNA DO VALE Sexta-feira, 21 de abril de 2017

EDITAL DE CONVOCAÇÃO TRUMAN BRAZILIAN TRADING – COOPERATIVA AGRÍCOLA Ficam os senhores cooperados convocados a participarem da Assembléia Geral Extraordinária da Truman Brazilian Trading – Cooperativa Agrícola, CNPJ nº 21.753.049/0001-95, a realizar-se em sua sede social à Rua Paraná, 81 – Centro, CEP. 86.380-000 na cidade de Andirá.PR., no dia 04 de maio de 2017, às 9,30 horas, em primeira convocação, com dois terços dos cooperados, e às 10,00 horas, em segunda convocação com a presença no mínimo de metade mais um dos cooperados para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: a) Alteração da Denominação Social “Razão Social” ; f) Outros Assuntos de Interesse. Andirá, 20 de abril de 2017 – Thais Fernanda Monteiro – Presidente. PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ PORTARIA Nº. 103 DE 20 DE ABRIL DE 2017. O Prefeito Municipal de Barra do Jacaré, Estado do Paraná, usando de suas atribuições legais, e considerando o resultado final do Concurso Público Edital nº 01/2015 de 05/10/2015, realizado em 29/11/2015, homologado pelo Edital nº 11/2016 de 12/02/2016, Edital de convocação nº 041/2017 de 12/04/2017 e considerando rigorosamente a ordem de classificação: RESOLVE: Art. 1º - NOMEAR a partir de 24/04/2017, a Srª SARAH DANIELE DE OLIVEIRA RAMOS, portadora de CTPS nº 96024/00056/PR, de cédula de identidade RG nº 6.846.030-1 SESP/PR, inscrita no CPF/MF nº 029.747.269-09, para exercer a função de PROFESSOR, em virtude de ter sido habilitada em Concurso Público (18ª colocada), com carga horária de 20 horas semanais, sob o Regime de Trabalho Estatutário e Regime Previdenciário RGPS, nível C01, conforme art.17 e anexo IV do Quadro de Carreira e Salários do Magistério Público Municipal. Art. 2º - A servidora admitida no caput do art. 1º será submetida a Estágio Probatório, de acordo com o Cap. III Art 19 a 22 da Lei 374/2010 (Plano de Cargos, Carreira e Remuneração do Magistério Público Municipal de Barra do Jacaré- PR, podendo haver rescisão do contrato de trabalho por conduta tipificada como falta grave ou por insuficiência de desempenho, verificadas em processo com direito a ampla defesa e ao contraditório. Art. 3º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Prefeitura a Municipal de Barra do Jacaré, 20 de abril de 2017. ADALBERTO DE FREITAS AGUIAR - Prefeito Municipal BALANÇO PATRIMONIAL

Exercício 2016

Balanço Anual Município de Barra do Jacaré Página: 1 ATIVO Exercício Atual

ESPECIFICAÇÃO ATIVO CIRCULANTE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA EM MOEDA NACIONAL CRÉDITOS A CURTO PRAZO

Exercício Anterior *

BALANÇO PATRIMONIAL

Exercício 2016

Balanço Anual Município de Barra do Jacaré Página: 3 DEMONSTRATIVO DO SUPERÁVIT/DÉFICIT FINANCEIRO APURADO NO BALANÇO PATRIMONIAL FONTES DE RECURSOS

Exercício Atual

499

VIGIASUS- BLVGS - PFVS - FR 499

501

Receitas de Alienações de Ativos

504

Outros Royalties e Compensações Financeiras e Patrimoniais não Previdenciárias

507

Exercício Anterior

103.639,06

85.307,46

1.689,00

1.542,44

20.168,81

35.983,58

COSIP - Contribuição de Iluminação Pública, Art. 149-A, CF

0,00

0,00

508

Fundo de Reserva Depósitos Judiciais (Lei 10819/03, art. 3º)

0,00

0,00

509

Gerenciamento do Trânsito

0,00

0,00

510

Taxas - Exercício Poder de Polícia

3.760,56

3.188,24

511

Taxas - Prestação de Serviços

7.887,05

3.204,95

512

CIDE (Lei 10866/04, art. 1ºB)

2.674,34

981,60

514

Indenizações Recebidas por bens sinistrados de outras áreas

0,00

0,00

515

FUNREBOM

0,00

0,00

550

Receita de Extinção da Entidade Previdenciária

0,00

0,00

551

Compensação entre Regimes Previdenciários

514,24

478,62

552

Alienação de Ativos para amortização dívida/capitalização do RPPS

556

Transferências Lei 9615/98

602 604 702

Transferências Voluntárias Públicas Federais

703

Transferências Voluntárias Públicas Federais -Detran

718

0,00

0,00

994,31

908,03

Operações de Crédito Internas

0,00

0,00

Operações de Crédito Internas

0,00

0,00

0,00

0,00

420,61

384,11

Transferências Voluntárias Públicas Federais- Criança Cidadã

0,00

0,00

730

Transferências Voluntárias Públicas Federais - Peti bolsa

0,00

0,00

731

Transferências Voluntárias Públicas Federais PETI

0,00

0,00

741

Transferências Voluntárias Públicas Federais

15,54

46,68

742

Transferências Voluntárias Públicas Federais

0,00

0,00

743

Transferências Voluntárias Públicas Federais

0,00

0,00

744

Transferências Voluntárias Públicas Federais - IGD BF

3.027,91

7.904,37

747

Transferências Voluntárias Públicas Federais- CONV Galpão Incl Produtiva

0,00

0,00

0,00

0,00

(1.728,60)

(2.055,87)

2.584.678,80

2.258.212,35

2.416.523,43

2.083.550,84

749

Transferências Voluntárias Públicas Federais

2.416.523,43

2.083.550,84

750

Transferências Voluntárias Públicas Federais - Sist Abast de Agua

168.155,37

169.998,08

751

Transferências Voluntárias Públicas Federais - Esporte e Lazer na cidade

0,00

0,00

752

Transferências Voluntárias Públicas Federais - Pav Vias Urbanas

0,00

0,00 0,00

CRÉDITOS DE TRANSFERÊNCIAS A RECEBER

179.526,46

0,00

(-) AJUSTE DE PERDAS DE CRÉDITOS A CURTO PRAZO

(11.371,09)

(6.558,75)

0,00

4.663,43

753

Transferências Voluntárias Públicas Federais

0,00

DÍVIDA ATIVA NÃO TRIBUTÁRIA - DEMAIS CRÉDITOS

0,00

3.403,83

755

Transferências Voluntárias Públicas Federais- Patrulha Mecanizada

0,00

0,00

OUTROS CRÉDITOS A RECEBER E VALORES A CURTO PRAZO

0,00

1.259,60

12.264.847,44

11.277.242,27

756

Transferências Voluntárias Públicas Federais -Crass

(9.081,38)

5.856,70

757

Transferências Voluntárias Públicas Federais-PBV- II

0,00

32,85

169.021,40

18.223,47

DEMAIS CRÉDITOS E VALORES A CURTO PRAZO

ATIVO NÃO-CIRCULANTE

12.264.847,44

11.277.242,27

BENS MÓVEIS

7.180.929,04

6.821.145,89

758

Transferências Voluntárias Públicas Federais- CONST. PRAÇAS PÚBLICAS

BENS IMÓVEIS

5.083.918,40

4.456.096,38

761

Transferências Voluntárias Públicas Federais- Conv Rec Vias Urbanas

762

Transferências Voluntárias Públicas Federais - IGD SUAS

763 764

IMOBILIZADO

14.849.526,24

TOTAL

13.535.454,62

* Exercício Anterior – classificado pela codificação do plano de contas atual – Nota Técnica 03/2016 – TCE-PR

559,67

0,00

2.341,11

6.724,45

Transferências Voluntárias Públicas Federais

0,00

0,00

Transferências Voluntárias Públicas Federais

0,00

0,00

765

Transferências Voluntárias Públicas Federais

2.028,73

703,28

766

Transferências Voluntárias Públicas Estadual - PEDRAS IRREGULAR -

(22.857,75)

(39.249,62)

767

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais - CONVÊNIO CALCÁRIO

0,00

0,00

768

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais - CONVENIO ÓELO DIESEL

0,00

0,00

769

Transferências Voluntárias Públicas Federais - MINISTERIO DA PESCA

6.556,27

5.925,73

770

Transferências Voluntárias Públicas Estadual - CONV. CALÇADAS PARANÁ

Exercício Atual

PASSIVO CIRCULANTE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS, PREVIDENCIÁRIAS E ASSISTENCIAIS A PAGAR A CURTO PRAZO PESSOAL A PAGAR ENCARGOS SOCIAIS A PAGAR EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS A CURTO PRAZO JUROS E ENCARGOS A PAGAR DE EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS A CURTO PRAZO - INTERNO FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR A CURTO PRAZO FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PRAZO

545.900,96

232.264,85

279.641,00

5.157,88

5.157,88

227.106,97

274.483,12

218.471,07

0,00

218.471,07

0,00

102.465,29

76.353,44

VALORES RESTITUÍVEIS OUTRAS OBRIGAÇÕES A CURTO PRAZO

0,00

0,00

Transferências Voluntárias Públicas Federais - ROLO COMPACTADOR

0,00

21.037,34

820,00

820,00

0,00

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais - SEAB - LEITE FAMILIAR

775

Transferências Voluntárias Públicas Federais

0,00

0,00

776

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais

(17.201,85)

0,00

777

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais

188,44

0,00

778

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais

25.821,70

0,00

934

Bloco de Financiamento da Proteção Social Básica - SUAS

52.839,97

0,00

936

Componente para Qualificação da Gestão - SUAS

16.545,70

0,00

940

Bloco de Financiamento da Gestão do Programa Bolsa família e Cadastro Único - Portaria 113/2015

18.673,84

0,00

1.987.041,03

880.218,98

0,00

0,00

311.898,55

189.906,52

62.127,00

67.601,62

249.771,55

122.304,90 545.900,96

Exercício Anterior 12.989.553,66

994.872,82

1.284.194,90

12.989.553,66

11.715.358,76

0,00

AJUSTES DE EXERCÍCIOS ANTERIORES

0,00 12.989.553,66

TOTAL

14.849.526,24

13.535.454,62

2.416.523,43

2.084.810,44 PASSIVO FINANCEIRO*

429.482,40

1.204.591,46

12.433.002,81

11.450.644,18 PASSIVO PERMANENTE

568.443,70

301.550,52

13.851.600,14

12.029.312,64

SALDO PATRIMONIAL

TOTAL

(10.000,00)

0,00 13.984.426,48

RESULTANTES DE EXTINÇÃO, FUSÃO E CISÃO

ATIVO PERMANENTE

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais

774

TOTAL DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

ATIVO FINANCEIRO

772

0,00

13.984.426,48

RESULTADOS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES

Exercício Anterior 0,00

76.353,44

Exercício Atual

RESULTADO DO EXERCÍCIO

Exercício Atual

Transferências Voluntárias Públicas Federais

0,00

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

RESULTADOS ACUMULADOS

FONTES DE RECURSOS 771

102.465,29

865.099,76

TOTAL DO PASSIVO

Página: 4 DEMONSTRATIVO DO SUPERÁVIT/DÉFICIT FINANCEIRO APURADO NO BALANÇO PATRIMONIAL

773

OBRIGAÇÕES FISCAIS A CURTO PRAZO COM A UNIÃO DEMAIS OBRIGAÇÕES A CURTO PRAZO

Município de Barra do Jacaré

Exercício Anterior

865.099,76

OBRIGAÇÕES FISCAIS A CURTO PRAZO

ESPECIFICAÇÃO

0,00

Exercício 2016

Balanço Anual

PASSIVO ESPECIFICAÇÃO

(28.852,15)

BALANÇO PATRIMONIAL

ADALBERTO DE FREITAS AGUIAR

EDNALBERTO GOULART

LUCAS NASCIMENTO

Prefeito

Controle Interno

Contador

*Passivo Financeiro: Inclui Restos a Pagar Não Processados Saldo dos Atos Potenciais Ativos Exercício Atual

ESPECIFICAÇÃO

Exercício Anterior

GARANTIAS E CONTRAGARANTIAS RECEBIDAS A EXECUTAR

0,00

0,00

DIREITOS CONVENIADOS E OUTROS INSTRUMENTOS CONGÊNERES A RECEBER

0,00

0,00

DIREITOS CONTRATUAIS A EXECUTAR

0,00

OUTROS ATOS POTENCIAIS ATIVOS A EXECUTAR

0,00

BALANÇO PATRIMONIAL

0,00 0,00

Exercício 2016

Balanço Anual Município de Barra do Jacaré Página: 2 Saldo dos Atos Potenciais Ativos Exercício Atual

ESPECIFICAÇÃO

Exercício Anterior 0,00

TOTAL

0,00

Saldo dos Atos Potenciais Passivos ESPECIFICAÇÃO

Exercício Atual

Exercício Anterior

GARANTIAS E CONTRAGARANTIAS CONCEDIDAS A EXECUTAR

0,00

0,00

OBRIGAÇÕES CONVENIADOS E OUTROS INSTRUMENTOS CONGÊNERES A LIBERAR

0,00

0,00

OBRIGAÇÕES CONTRATUAIS A EXECUTAR

0,00

0,00

OUTROS ATOS POTENCIAIS PASSIVOS A EXECUTAR

0,00

0,00

0,00

0,00

TOTAL DEMONSTRATIVO DO SUPERÁVIT/DÉFICIT FINANCEIRO APURADO NO BALANÇO PATRIMONIAL FONTES DE RECURSOS

Exercício Atual

Exercício Anterior

0

Recursos Ordinários (Livres)

1

Recursos do Tesouro (Descentralizados)

0,00

0,00

Retenções em Caráter Consignatário

0,00

12.653,58

94

414.619,38

788.932,69

100

CONVENIO APOIO A CRECHES - FR 100

12.561,10

11.471,10

101

Fundeb 60%

25.966,98

(11.665,74)

102

Fundeb 40%

(2.870,57)

21.859,03

103

5% sobre Transferências Constitucionais FUNDEB

96.216,26

(1.937,57)

104

Demais Impostos Vinculados à Educação Básica

169.020,29

34.629,00

105

Alienação de Ativos/Indenização de Sinistros -Educação

10,72

9,79

106

Convênio Brasil Carinhoso - FR 106

10.952,29

(179,68)

107

Salário-Educação

14.148,94

49.074,00

110

Transferências Voluntárias Públicas Federais -Merenda esc

1.531,81

1.399,43

116

Transferências Voluntárias Públicas Federais

1.126,32

1.028,58

117

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais

3.874,54

2.883,52

118

Transferências Voluntárias Públicas Federais - Conv. Escola - FR 118

94.553,75

(695.708,55)

122

Transferências Voluntárias Públicas Federais - Transp. Escolar Federal - FR 122

4.342,32

2.249,16

125

Transferências Voluntárias Públicas Federais - SEED Transp. Escolar Estadual FR 125

16.639,76

23.983,28

132

Transferências Voluntárias Públicas Federais -PDDE

303

Saúde - Receitas Vinculadas (E.C. 29/00 - 15%)

304

Receitas de alienação de Ativos da Saúde/Indenização de Sinistros

311

Transferências Voluntárias Públicas Federais -Epidemiologia

316

Transferências Voluntárias Públicas Federais -Ag com saude

0,00

0,00

319

Transferências Voluntárias Públicas Federais -PSF Estadual

4.099,08

3.743,38

326

Transferências Voluntárias Públicas Federais- Res solidos

904,88

806,59

327

Transferências Voluntárias Públicas Federais

0,00

0,00

328

Transferências Voluntárias Públicas Federais -Academia Saude

329

Transferências Voluntárias Públicas Federais

330

Transferências Voluntárias Públicas Federais - UNIDADE. BASICA SAÚDE

331

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais

0,00

0,00

332

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais

81.004,31

70.441,14

333

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais

6.683,37

0,00

334

Transferências Voluntárias Públicas Estaduais

124.202,87

0,00

495

Atenção Básica

277.811,87

158.215,23

496

Atenção de Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar

0,00

0,00

497

Vigilância em Saúde

8.323,98

75.084,38

498

Assistência Farmacéutica

10.432,86

7.000,00

0,00

0,00

221.294,54

140.199,31

2.026,51

1.850,65

0,00

0,00

9.408,88

8.592,41

16.522,02

15.088,30

1.165,44

567,56

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016. NOTA 1 - Contexto Operacional A Prefeitura Municipal de Barra do Jacaré é pessoa jurídica de direito público com sede situada na Rua Rui Barbosa, Nº 96, na cidade de Barra do Jacaré, Estado do Paraná, devidamente inscrita no CNPJ sob o nº 76.407.568/0001-93. O Balanço Patrimonial deste Relatório Técnico foi elaborado com base nos dados extraído do Sistema Equiplano e incluem os dados da execução orçamentária, financeira e patrimonial, refere-se ao exercício de 2016, coincidindo, por disposições legais, com o ano civil, ou seja, de 1º de janeiro a 31 de dezembro. Moeda funcional e de apresentação as demonstrações financeiras estão apresentadas em reais, que é a moeda funcional do país. NOTA 2 - Apresentação do Balanço Patrimonial O Balanço Patrimonial evidencia a situação patrimonial do município em 31 de dezembro de 2016. Mediante sua observação, é possível conhecer qualitativa e quantitativamente a composição dos bens e direitos (ativos), das obrigações (passivos), e dos capitais, reservas e resultados acumulados (patrimônio líquido) deste Ente da Federação. Por exigência dos novos modelos da Secretaria do Tesouro Nacional e do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, convencionou-se que os ativos segregam-se em circulante e não-circulante, por outro lado, firmou-se que os passivos

segregam-se também em circulante e não circulante. Por fim, são também apresentados o Patrimônio Líquido e o grupo de contas de compensação. Ativo Circulante – Composto por Caixa e Equivalente de Caixa R$ 2.416.523,43 (Dois Milhões Quatrocentos e Dezesseis Mil Quinhentos e Vinte e Três Reais e Quarenta e Três Centavos) Essa conta compreende o somatório dos valores em bancos conta movimento, aplicações, fundos de aplicação e poupança, os valores são conciliados. Créditos a curto prazo R$ 168.155,37 (Cento e Sessenta e Oito Mil Cento e Cinquenta e Cinco Reais e Trinta e Sete Centavos). Ativo Não Circulante –IMOBILIZADO - Compreendem os direitos que tenham por objeto bens corpóreos destinados à manutenção das atividades da entidade ou exercidos com essa finalidade, inclusive os decorrentes de operações que transfiram a ela os benefícios, os riscos e o controle desses bens. Composto o imobilizado pelo valor de R$ 12.264.847,44 (Doze Milhões Duzentos e Sessenta e Quatro Mil Oitocentos e Quarenta e Sete Reais e Quarenta e Quatro Centavos). O ativo imobilizado incluindo os gastos adicionais ou complementares, é mensurado ou avaliado com base no valor de aquisição. Quando tiverem vida útil econômica limitada, ficam sujeitos à depreciação, amortização ou exaustão. Entretanto no Município de Barra do Jacaré ainda não foi possível operacionalizar os procedimentos previstos no MCASP Passivo Circulante – Compreende as obrigações conhecidas e estimadas que atendam a qualquer um dos seguintes critérios: tenham prazos estabelecidos ou esperados dentro do ciclo operacional da entidade; sejam mantidos primariamente para negociação; tenham prazos estabelecidos ou esperados até doze meses após a data das demonstrações contábeis. Está composto de Obrigações trabalhistas, previdenciárias e assistenciais a pagar a curto prazo R$ 232.264,85 (Duzentos e Trinta e Dois Mil Duzentos e sessenta e Quatro Reais e Oitenta e Cinco Centavos), Empréstimo e Financiamentos a Curto Prazo R$ 218.471,07 (Duzentos e Dezoito mil Quatrocentos e Setenta e Um Reais e Sete Centavos). Fornecedores e Contas a Pagar Nacionais a Curto Prazo R$ 102.465,29 (Cento e Dois Mil Quatrocentos e Sessenta e Cinco Reais e Vinte e Nove Centavos, Demais Obrigações a Curto prazo R$ 311.898,55 (Trezentos e Onze Mil Oitocentos e Noventa e Oito Reais e Cinquenta e Cinco Centavos) Passivo Não Circulante - Compreende as obrigações conhecidas e estimadas que não atendam a nenhum dos critérios para serem classificadas no passivo circulante. Patrimônio Líquido – É o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos todos os seus passivos. Contas de Compensação – Compreende os atos que possam vir ou não a afetar o patrimônio. Resultado Acumulado R$ 13.984.426,48 (Treze Milhões Novecentos e Oitenta e Quatro Mil Quatrocentos e Vinte e Seis Reais e Quarenta e Oito Centavos), Resultado do Exercício apurado na Demonstração das Variações Patrimoniais R$ 994.872,82 (Novecentos e Noventa e Quatro Mil Oitocentos e Setenta e Dois Reais e Oitenta e Dois Centavos), Resultado de Exercícios anteriores R$ 12.989.553,66 ( Doze Milhões Novecentos e Oitenta e Nove Mil Quinhentos e Cinquenta e Três Reais e Sessenta e Seis Centavos. Barra do Jacaré, 20 de Abril de 2017 Lucas Nascimento Contador CRC 071277/O-2


cmyb

A-8 Cidades

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 21 de abril de 2017

PM vai intensificar fiscalização dos veículos que transportam estudantes S.A. PLATINAPolícia mira na segurança dos alunos e na condição dos veículos Antônio de Picolli

Capitão Robson Falk: “O excesso de alunos nos veículos é a principal reclamação que recebemos” Luiz Guilherme Bannwart, especial para a Tribuna do Vale

A partir do dia 2 de maio, a Polícia Militar vai intensificar a fiscalização para avaliar as condições de uso dos veículos de transporte escolar, em Santo Antônio da Platina. A operação será realizada pelo Setor de Trânsito do 2º

Batalhão de Jacarezinho, e terá como objetivo principal avaliar a segurança dos alunos, além de verificar acessórios obrigatórios de sinalização e equipamentos de segurança nos veículos, documentações e orientação aos condutores. De acordo com o comandante da 4ª Companhia de Polícia Militar, capitão Ro-

bson Falk Vieira, a PM tem recebido várias denúncias alertando para o risco que os alunos estariam correndo diariamente em consequência de irresponsabilidades por parte de algumas empresas que oferecem o serviço na cidade. “O excesso de alunos nos veículos é a principal reclamação que recebemos. Conforme as

Antônio de Picolli

Veículos que transportam estudantes, inclusive aqueles que pertencem à prefeitura serão fiscalizados

denúncias, muitas crianças são transportadas em pé e a maioria delas não utiliza o cinto de segurança”, revela. Além do número de passageiros transportados, também serão fiscalizadas a aplicação das faixas adesivas de sinalização, equipamentos de segurança, tacógrafo e documentos do condutor e do veículo con-

forme determina a legislação de trânsito. “Os veículos em situação irregular serão retidos, e os condutores autuados pelas respectivas infrações. Estar devidamente em dia com as documentações exigidas pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) é obrigação aos proprietários de veículos que pretendem atuar nesse ramo de atividade”, alerta o capitão. O comandante da 4ª Companhia de Polícia Militar também alerta sobre as autuações de veículos que ocupam os espaços destinados ao transporte escolar nas imediações dos estabelecimentos de ensino durante o horário de pico. “Há placas de sinalização em vários pontos ao entorno das escolas para informar os motoristas. Quem utilizar o estacionamento exclusivo, mesmo que por alguns segundos apenas

para deixar os filhos na frente do estabelecimento, se flagrado certamente será multado”, orienta. Conforme o chefe da 44ª Ciretran de Santo Antônio da Platina, Israel Júnior, a cidade conta com 60 veículos de transporte escolar castrados junto ao Detran, dos quais 25 prestam serviço para a Prefeitura. Segundo Israel Junior, a vistoria nos veículos ocorre duas vezes ao ano e é feita pela própria Prefeitura durante o processo de credenciamento dos prestadores de serviço. No caso das empresas particulares, o proprietário deve seguir as determinações da Circunscrição Regional de Trânsito para obter a licença. A Polícia Militar informou que a fiscalização vai ocorrer em dias, locais e horários aleatórios.

EMENDA PARLAMENTAR

Japira recebe recursos para fortalecimento do atendimento em Saúde

Da Saúde

O pre f e it o d e Japi r a , Walmir Wellington da Silva esteve em Curitiba na semana passada para oficializar junto ao Governo do Estado a liberação de recursos solicitados ao Orçamento da União 2017. Na ocasião, o deputado estadual Alexandre Curi confirmou a emenda parlamentar no R$120 mil para o município. A solicitação desse recurso foi feita pelo prefeito para compra de um veículo que vai auxiliar no transporte sanitário de pacientes e facilitará a locomoção de acamados, que n ã o p o s s u e m c on d i ç õ e s d e ut i l i z ar o t r ansp or te coletivo, e que necessitam deslocar-se de seu domicílio para um equipamento

de saúde para a realização de consultas, exames ou outros procedimentos terapêuticos no próprio município e em outras cidades do estado. “Estamos felizes com a rápida resposta por parte do Governo do Estado na liberação deste recurso. Agradeço o deputado Alexandre Cur i que disp onibi lizou parte de sua emenda parlamentar para Japira. Vamos adquirir um novo veiculo para a saúde que prestará um grande ser viço à comunidade. Tenho certeza que esse veículo vai ajudar muito no atendimento da população que necessita de transporte para tratamento de saúde especializado, trazendo mais conforto e segurança durante as viagens”, finalizou Walmir.

cyan magenta yellow black

3341  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you