Page 1

Foto: Divulgação

CAMPOS DOS GOYTACAZES, RIO DE JANEIRO • 11 A 17 DE MARÇO DE 2018

Nas bancas por R$ 1,50

NÚMERO 75

Pacientes com câncer confirmam mau atendimento no Álvaro Alvim

Após denúncia do Jornal Terceira Via, Secretaria de Saúde de Campos faz reunião de emergência com as Unacons do município e promete reverter a situação PÁGINA 03

O campista Fábio Peixoto, considerado hoje um dos maiores violinistas do país, concluiu que o Brasil ficou pequeno para ele.

PÁGINA 04

Miguelito, Linda Mara e Thiago Virgílio estão fora da Câmara A dança das cadeiras na Câmara Municipal de Campos segue e, desta vez, três da oposição a Rafael Diniz implicados na Operação Chequinho dançaram. PÁGINA 05

eans Jvintage

Maria Braga, prestes a fazer 100 anos, fala sobre a vida bem vivida com jantares nas mansões dos Marinhos, no Rio e dos Matarazzos em SP. Mas hoje ela prefere a ceia de Deus.

No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, um alerta para uma doença que atinge mais de 16 mil mulheres a cada ano: o câncer de colo do útero.

PÁGINA 07

PÁGINA 09

PÁGINA 03

LOOK DOMINGUEIRA

Gastronomia refinada cada vez mais ao alcance de todos

Bacia de Santos ofusca a de Campos no cenário nacional Com o Pré-sal, a Bacia de Santos tende a produzir mais petróleo e está perto de desbancar a de Campos que reinou abasoluta por 40 anos como maior produtora de petróleo. PÁGINA 05

PÁGINA 05 @priscylabezerra

O cardápio sofisticado em lugares aprazíveis com serviço de primeira grandeza estão espalhados pelos quatro cantos da cidade de Campos que tem comida com sotaques. PÁGINA 04


Especial O drama dos pacientes com câncer PÁGINA

03

11 A 17 DE MARÇO DE 2018

Portadores da doença encaminhados para o Hospital Álvaro Alvim reclamam da demora e mau atendimento Da Redação Na última edição impressa do Jornal Terceira Via, foi revelado um esquema escandaloso na gestão da Saúde municipal. A denúncia, que já está sendo investigada pelo Ministério Público, aponta para o direcionamento de pacientes com câncer atendidos pela estrutura da Secretaria Municipal de Saúde de Campos para o Hospital Álvaro Alvim, mesmo sabendo que o tempo para um primeiro atendimento nessa unidade é de 40 a 60 dias, enquanto que se esses mesmos pacientes fossem encaminhados ao Hospital Geral Dr. Beda ou à Beneficência Portuguesa, que também atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS), eles seriam atendidos em um dia. Durante toda a semana, e equipe de reportagem do Terceira Via tentou buscar explicações junto aos responsáveis pelo setor em Campos, mas o silêncio e a fuga das perguntas foram as respostas. No entanto, na última sexta-feira (9), uma reunião de emergência convocada pela secretária de Saúde, Fabiana Catalani, com as Unacons do município, tratou da situação e em ata houve o registro da promessa de reverter a situação. Cláudio Petrucci não dá explicações Assim que foi revelado o direcionamento de pacientes com câncer de forma privilegiada ao Álvaro Alvim em detrimento das Unidades de Alta Complexidade em Oncologia (Unacons) da Beneficência e do Beda, o coordenador responsável pelo Serviço Estadual de Regulação (SER) de pacientes oncológicos, o médico Cláudio Petrucci foi procurado para dar explicações durante toda esta semana pela reportagem do Terceira Via. Vários telefonemas foram realizados, mas sem sucesso. Petrucci, que chegou a atender uma das ligações, desligou, não atendeu mais às chamadas e se calou. A equipe de reportagem então fez uma tentativa na sede do órgão estadual na Rua Edmundo Chagas. O local fica fechado a maior parte do tempo e está com aparência de abandonado, pois o mato toma conta do pátio. Na sede foi informado que Cláudio Petrucci não trabalhava lá há mais de dois anos, mas em uma sala do Núcleo de Controle e Avaliação da Secretaria de Saúde de Campos. No Núcleo de Controle e Avaliação, a diretora responsável disse que não dava entrevistas, mas informou que Cláudio Petrucci é representante do Estado e que ele utiliza uma sala cedida pela Prefeitura. A reportagem conversou com a secretária do coordenador do SER, Suzana Lima. Ela informou que Cláudio Petrucci viaja muito a trabalho, e que não tem dia e nem hora exatos para passar pelo setor. Suzana Lima não informou o e-mail do médico para contato e para explicações sobre as denúncias. Ela forneceu então seu próprio correio eletrônico para que enviássemos o pedido de respostas. O e-mail fornecido por Suzana apresentou falha e retornou como não existente. Também pela segunda semana, o jornal fez contato por telefone e por e-mail com a Secretaria Estadual de Saúde, na busca por uma resposta do órgão. Os e-mails sequer foram respondidos. Um e-mail também foi endereçado ao governador Luís Fernando Pezão sobre o má gestão do SER em Campos, que em resposta prometeu mandar averiguar toda situação. Centro da Mulher nega informação No Centro da Mulher, setor ligado à Secretaria Municipal de Saúde para atendimento de diversas especialidades médicas, houve mais dificuldades de respostas sobre como está funcionando o serviço, principalmente das pacientes oncológicas do município. Uma funcionária identificada apenas pelo nome de Claudecir disse que não poderia dar nenhum tipo de informação à imprensa. Ela sugeriu que procurássemos por telefone a diretora do setor, a médica Leila Werneck. Durante toda a semana, o telefone celular indicado por Claudecir dava sinal de ocupado permanentemente, impossibilitando assim qualquer contato com a diretora do Centro da Mulher para esclarecimentos do porquê, entre outras perguntas, de pacientes diagnosticadas com câncer de colo de útero serem encaminhadas para o Álvaro Alvim, mesmo sabendo que lá não dispõe do equipamento que faz a braquiterapia, que é específico para o tratamento desse tipo de câncer e que só o Hospital Dr. Beda tem. O drama de pacientes com câncer em Campos Quando identificado no estágio inicial, o câncer pode ser tratado e curado na maioria das vezes. O problema é a dificuldade pela qual passa boa parte dos pacientes do Sistema Único de Saúde, com diagnósticos demorados ou nem realizados em tempo hábil. Esta situação está sendo vivida na pele por diversos pacientes em Campos. É o caso da garçonete Ana Cláudia Pereira Nunes, de 45 anos, moradora do bairro Jóquei Clube. Em setembro de 2017, ela foi apontada com suspeita de câncer de mama. Passou pelo Hospital Escola Álvaro Alvim, mas durante quatro meses não conseguiu se tratar na unidade hospitalar. Ana Cláudia contou que em um Posto Médico do bairro onde mora, um profissional examinou seu

Ana Cláudia foi encaminhada da UBS do Jóquei direto para o Álvaro Alvim

José Maria Miro buscou ajuda de amigos para comprar remédio de R$ 8 mil

Setor da Secretaria de Saúde não estaria funcionando como deveria no encaminhamento de pacientes, nem o Serviço Estadual de Regulação

seio que tinha secreção e sangramento. Ela foi encaminhada para o Hospital Álvaro Alvim com pedido urgente de exames. Uma biópsia seria necessária para esclarecer o problema e o tipo de tratamento adequado, mas isso não aconteceu. “Eu insisti com a atendente para que fossem feitos os exames porque o médico escreveu a palavra “urgente” no pedido. Ela disse que todos os médicos faziam isso em se tratando de câncer, e que a Prefeitura não tinha repassado verbas para o Álvaro Alvim, e por isso, não poderia autorizar os exames, a não ser que eu pagasse 700 reais só para a biópsia, fora os outros exames”, disse. Sem dinheiro teve que esperar Sem recursos para pagar os exames, Ana Cláudia tentou contar com ajuda de pessoas conhecidas, mas sem sucesso. Ela preferiu esperar a autorização para fazer gratuitamente pelo SUS. Esta situação se arrastou até dezembro de 2017. Graças a uma cliente da lanchonete em que trabalha, Ana Cláudia foi informada que poderia procurar outra Unacon, e foi indicada em janeiro para o setor de oncologia do Hospital Geral Dr. Beda. “Eu sou leiga e não sabia que o Beda tratava câncer pelo SUS, pois fui encaminhada apenas pelo Álvaro Alvim”, lamentou. Segundo Ana Cláudia, a demora no diagnóstico pode ter contribuído para a evolução do câncer. “Meu caso é gravíssimo. Desde que cheguei ao Oncobeda, fiz todos os exames de graça pelo SUS e fui muito bem tratada. Já comecei a quimioterapia e estou lutando pela vida. Sou mãe solteira de quatro filhos e minha família depende de mim”, contou. Antes de começar o tratamento, a paciente fez os exames de hemograma, tomografia, imunostoquímica, cintilografia e ecocardiograma. A queixa de Ana Cláudia Nunes foi parar na rede social Facebook. “Foi o único modo que consegui para protestar. A Saúde em Campos está um caos. No Hospital Geral de Guarus, tive muitas dificuldades e também no Álvaro Alvim, desde que fui encaminhada para tratar o meu seio afetado. Não entendo porque tive que esperar tanto para exame e diagnóstico no Álvaro Alvim, se no Oncobeda fui atendida rapidamente”, criticou. Outro caso Há dois anos, o comerciante Antônio Abud viveu situação semelhante a de Ana Cláudia Nunes. Com suspeita de câncer na próstata, ele foi encaminhado para se tratar no Hospital Álvaro Alvim. Depois de fazer exames e esperar mais de um mês para começar a radioterapia sem conseguir, ele estranhou a demora para iniciar o tratamento pelo SUS. “No comércio a gente faz amizades, e um amigo me su-

geriu procurar o Hospital Dr. Beda. Lá, me pediram todos os exames já feitos anteriormente. O médico estranhou que no Álvaro Alvim não foi feita uma ressonância magnética. Fiz este exame no Beda rapidamente pelo SUS e descobri que o câncer na próstata estava quase atingindo outros órgãos. Se demorasse mais um pouco, nem sei se estaria vivo para contar. Fiz 37 sessões de radioterapia e estou bem. As pessoas precisam de carinho e atenção quando estão doentes de câncer. É um momento difícil. Eu acho que as pessoas não podem ser mal atendidas como eu fui no Álvaro Alvim”, desabafou. Professor vítima de erro O professor do curso de geografia do Instituto Federal Fluminense (IFF), José Maria Ribeiro Miro, de 56 anos, também denuncia mau atendimento. Ele não teve a oportunidade de escolher o local de tratamento, diferente do que a Prefeitura de Campos afirmou, na última reportagem do Jornal Terceira Via. José Maria ao sentir fortes dores na perna direita, em outubro do ano passado, foi socorrido para o Hospital Ferreira Machado onde os médicos descobriram que ele tinha câncer renal e metástase nos pulmões e no fêmur direito. “Fiquei 15 dias internado no HFM esperando uma vaga para o tratamento especializado de câncer. Depois desse período, surgiu uma vaga no Hospital Álvaro Alvim. Os médicos me recomendaram um remédio caríssimo, que custa R$ 8 mil a caixa e me indicaram tratar primeiro o fêmur, para que eu voltasse a ter mobilidade. Eu fiquei feliz com essa decisão”, contou José Maria. Ao descobrir a doença, amigos e familiares começaram uma campanha para ajudar na compra do remédio. Um desses amigos, Sérgio Senna, que mora no Rio de Janeiro contou que passou a se aprofundar nas pesquisas sobre o câncer e descobriu que o remédio receitado não era o indicado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para o tipo de tratamento. “Além disso a família ficou insegura em aplicar, pois poderia causar sangramento no nariz, fígado e até parada cardíaca. Quando, enfim, conseguimos uma nova consulta, os médicos não tocaram no paciente. Não foi pedido nenhum exame ou foi dado algum encaminhamento, enfim, um descaso sem igual”, desabafou. Tamanho descaso no atendimento fez os familiares tentarem, por conta própria, uma consulta especializada no Instituto de Traumatologia e Ortopedia (INTO), no Rio de Janeiro. “Para minha surpresa, ao chegar no INTO, o médico disse que há um protocolo a ser seguido e, por isso, não poderia me atender enquanto o câncer primário, no rim, não fosse tratado. Voltei para Campos triste e comecei uma nova

Oncologista da Beneficência Portuguesa, Ionilda Velloso, afirma que há redução de pacientes

saga para conseguir ser operado no Álvaro Alvim”, o que aconteceu no dia 18 de dezembro de 2017, dois meses após a descoberta do câncer. Após se recuperar da cirurgia, José Maria fez cinco sessões de radioterapia, encerradas no dia 16 de janeiro. Mas o que ele pensava ser, enfim, o início de uma recuperação, se transformou em abandono. “A consulta que já estava agendada, foi desmarcada, ficamos vários dias indo ao hospital para tentar nova consulta e, enfim, pegar a receita médica, mas sequer, achávamos os médicos lá. O que era mais difícil nós já tínhamos, que era o remédio caro. Só fomos atendidos em 5 de março”, disse Janaína Santos Lima Miro, mulher de José Maria. Beneficência também denuncia Além da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia do Álvaro Alvim, Campos possui outras duas Unacons: no Hospital Geral Dr. Beda e na Beneficência Portuguesa. De acordo com a diretora da Unacon da Beneficência Portuguesa, a médica Ionilda Velloso de Carvalho, desde o ano passado houve uma diminuição drástica de pacientes encaminhados pela Secretaria Municipal de Saúde para se tratarem no hospital: “Eu percebi que a redução maior ocorre há seis meses. Estamos praticamente com demandas ociosas no setor de oncologia referentes a novos pacientes. Por exemplo, houve um mês que recebemos apenas um paciente novo com câncer. Isto causa estranheza, pois é sabido que o Hospital Álvaro Alvim vem alcançando muito mais atendimentos de pacientes. Eu não fiz uma reclamação por escrito junto à Secretaria de Saúde, mas pude manifestar verbalmente meu descontentamento sobre essa situação com o setor público, pois nosso hospital tem todas as condições de tratar pacientes oncológicos com presteza e agilidade”, disse a diretora da Unacon da Beneficência.

Solução em reunião de emergência na Saúde Após a grande repercussão da reportagem do Jornal Terceira Via, na última sexta-feira (9), a secretária municipal de Saúde, Fabiana Catalani, realizou uma reunião com os representantes das três Unacons instaladas no município (Álvaro Alvin, Hospital Dr. Beda e Beneficência Portuguesa) para tratar do assunto. Foi estabelecido como regra que para o primeiro acesso às consultas oncológicas o paciente deverá obrigatoriamente comparecer ao Núcleo de Controle e Avaliação da Secretaria de Saúde para receber as devidas orientações e as diferentes opções de locais de atendimento, com datas prováveis de primeira consulta, equipe médica, bem como a qualificação dos serviços de cada hospital, abolindo a entrega de envelopes fechados que eram encaminhados diretamente para inserção no Serviço Estadual de Regulação (SER). Durante a reunião, que teve momentos de tensão, o médico Frederico Paes Barbosa, defendendo os interesses do Hospital Álvaro Alvin, pediu para que constasse em ata sua discordância com a nova metodologia de atendimento aos pacientes com câncer em Campos. A decisão tomada na reunião visa equilibrar o sistema e beneficiar diretamente os pacientes com câncer, que agora terão acesso mais rápido e eficaz para tratar a doença.


PÁGINA

04

Opinião

11 A 17 DE MARÇO DE 2018

Com conteúdo

Editorial Em um primeiro momento nossa reportagem Especial da semana passada, quando colocamos o dedo em uma ferida relacionada ao tratamento de pacientes oncológicos do SUS em Campos, alguém pode ter achado que se tratava de uma denúncia vazia. Não era, pois o conteúdo mostrava que a forma como estava ocorrendo o encaminhamento destes pacientes não obedecia critérios nem preceitos razoáveis. Tanto assim, que um dos hospitais credenciados para esse serviço, a Beneficência Portuguesa, concordou com a reportagem em cada sílaba. Depois de quase uma semana de silêncio, na sexta-feira a Secretária de Saúde do Município dra. Fabiana Catelani, convocou dos diretores dos três hospitais credenciados – Dr. Beda, Álvaro Alvim e Beneficência Portuguesa- para

uma reunião com o objetivo de rever os procedimentos e desta forma estabelecer regras o atendimento e tratamento dos pacientes oncológicos do SUS. Foi discutida amplamente a situação da Rede Oncológica e o acesso aos usuários. O objetivo foi estabelecer como regra que o primeiro acesso às consultas oncológicas, o paciente ou seu responsável legal, deverá obrigatoriamente, comparecer ao Núcleo de Controle e Avaliação da Secretaria para receber as orientações, e as diferentes opções de locais de atendimentos com datas prováveis de primeira consulta, equipe médica e qualificação de serviço. Como consta da ata da reunião, desta forma, aboliu-se a entrega de envelopes encaminhados, até então pelos três serviços de oncologia “para inserção no Sistema Es-

Solista O campista Fábio Peixoto, considerado hoje um dos maiores violinistas do país, concluiu que o Brasil ficou pequeno para ele. Na semana passada, ele tocou em Boston, nos Estados Unidos com uma das maiores orquestras clássicas americanas. O detalhe é que Fábio Peixoto, ainda muito jovem, se apresentou como solista. Era o único não norte-americano fazendo parte da Orquestra. Quente Nos bastidores da imprensa nacional uma notícia especulativa mas, através da fumaça, se pode enxergar as primeiras chamadas. Trata-se da proposta gorda que o Grupo Globo teria feito ao jornalista Ricardo Boechat, que na verdade é cria do jornal O Globo. Boechat deixou o Globo e hoje faz brilhar a audiência da Band FM e do telejornal da emissora paulista. O jornalista teria recebido a proposta para voltar ao Grupo Globo. Ele voltaria para a televisão, comandaria um programa no horário mais nobre da rádio CBN em rede nacional e retomaria sua coluna do Globo. Ricardo Boechat teria esnobado afirmando que anda meio sem tempo e, quando tiver algum, vai pensar no caso. Bisavó Dona Zaíra Paes Barbosa agora é bisavó. E por consequência, a jovem senhora Maria Lúcia Barbosa debuta de avó, com o nascimento de Helena. E tem gente na fila, pois o próximo bisneto será dado por Rafael Diniz. Felicidades. A cantora do Pato Fu Fernanda Takai, estará em Campos no próximo dia 16 no Sesi e em Itaperuna, dia 17. Comparada a intérprete de Rita Lee, a gracinha é uma homenagem da instituição ao Mês da Mulher.

tadual de Regulação (SER). Ao mesmo tempo ficou estabelecido a mudança do fluxo de atendimento aos pacientes oncológicos por sugestão dos responsáveis pelo UNACON do Hospital Dr. Beda, embora com a discordância dos representantes do Hospital Álvaro Alvim. Todas essas mudanças passam a valer a partir de segunda-feira (12/03). Se a denúncia fosse vazia e não houvesse o conteúdo que alguns desprezaram, essa reunião não aconteceria e medidas não seriam tomadas e urgentemente adotadas, pois como já enfatizamos quem tem câncer tem pressa. O Jornal Terceira Via com a reportagem da semana passada e a de hoje, defende os interesses dos pacientes oncológicos do SUS. Registra-se o compromisso do Município de resolver definitivamente o problema.

Semiárido Com a chuva presente durante quase todo o verão, a safra deste ano que vai começar no final de maio tende a ter uma maior oferta de matéria-prima, a cana. Mas isso não vai alterar a decisão dos produtores rurais de Campos para que a região passe a ser definida como semiárida. Com isso, o setor agrícola pode ganhar mais incentivos. Segundo o produtor Rural Clodomir Crespo, o segundo passo será conseguir investimentos para implantar aqui um sistema de irrigação por gotejamento, como existe em Israel. Homenagem O comerciante Espiridião Fadul, que já é saudade há quase uma década, será homenageado postumamente, dando nome a sala de multimídia do prédio inteligente no Centro da Cidade, o Barão do Flamengo. É uma homenagem mais que justa, pois se trata não só da memória de um comerciante que marcou gerações, mas também de um grande intelectual. Tórrido Passarinhos contam que em um hospital de Campos a cúpula andou se estranhando. Prevaleceu então o tom firme do seu diretor clínico. O barulho teria sido grande a ponto de os passarinhos terem voado não revelando detalhes. Que reine a paz e assim seja, amém. Mas foi quente. Bons negócios Os criadores de cavalos Mangalarga Marchador de Campos comemoraram bons investimentos. Terminou, no sábado (10), mais uma edição do Encontro Nacional do Mangalarga do Estado do Rio de Janeiro, realizado no Parque de Exposições da Fundação Rural. Participaram mais de 200 cavalos de criadores de oito estados brasileiros. De acordo com os organizadores, foram movimentados cerca de R$2 milhões em negócios.

Apartheid social Sileno Martinho - Professor Em tempo algum na história da humanidade, tão poucas pessoas tiveram tanta riqueza e poder como nos dias atuais. Os modelos econômicos mundiais puxados pelo capitalismo estão cada vez mais excludentes. Produzimos muito para poucos, pois a grande massa não tem como usufruir. No Brasil com a nona economia do mundo, não é diferente! Não somos um país pobre, mas somos um país essencialmente desigual, comandado por uma das piores distribuições de renda do mundo. Na América Latina estamos na frente apenas da Colômbia e de Honduras. Para alcançar o nível de desigualdade da Argentina, por exemplo, o Brasil levaria 31 anos. Onze anos para alcançar o México, 35 o Uruguai e 3 anos para alcançar o Chile. Pelo mapa da Fome, mais de 7 milhões de pessoas convivem diretamente com a fome no Brasil, vivendo da solidariedade humana. Para você perceber o tamanho do problema, os seis homens mais ricos

www.jornalterceiravia.com.br

do Brasil, concentram a mesma riqueza que os 100 milhões mais pobres deste país, ou seja, metade da nossa população. A corrupção endêmica é fator que desequilibra a relação do capital com o trabalho, pois deixa em seu rastro milhares de desempregados, que por falta de oportunidades caem no subemprego e baixa auto estima, derivando para processos emocionais destrutivos, com graves consequências para o próprio indivíduo, sua família e a sociedade. É fundamental a qualquer governo, colocar o ser humano no centro das decisões. Afinal o poder é para servir as pessoas ou ser servido por elas? Cabe aos governantes, explicitar com clareza seus projetos, alinhar objetivos, democratizar a informação e socializar resultados. A produção centralizada e elitista direcionadas aos mais favorecidos traz em seu bojo o apartheid social, com a aceitação da miséria e a construção de mecanismos de separação, que vai provocar convulsão

\ jornalterceiravia

Sistema de Comunicação Terceira Via CNPJ 15.205.202/0001-47

social. Por outro lado, a produção descentralizada, comprometida com as necessidades básicas da população, leva a criação de uma sociedade plural, fraterna e igualitária. Porém, para que os avanços aconteçam necessário se faz existir um elo forte entre governo e sociedade através da confiança e do alinhamento, onde tudo caminhe dentro dos parâmetros normais, sem atropelos, ruídos ou anomalias. Quem se propõe a ser governo, apesar de todas as dificuldades, precisa encarar a questão social sem subterfúgios e escapismos. Isto é básico em qualquer manual da boa política, a fila anda primeiro para quem está mais vulnerável. A retomada da inclusão social em todos os setores da vida publica é um esforço coletivo que precisa ser conduzido de forma acelerada. Quem tem fome tem pressa e não dá mais para esperar e quem entrar pela contra mão, pagará um preço muito alto! A história não nos deixa mentir.

O transporte público em Campos e seus problemas José Luis Vianna da Cruz É extremamente complicado lidar com o transporte público de massas em nossas cidades. O interesse público exige que o transporte seja universal, coletivo, acessível nos preços, com frequência, qualidade e conexões que atendam às prioridades de circulação de pessoas para trabalho, moradia, serviços e lazer. Prevalece o oposto. As autoridades públicas tornaram-se reféns do poder que as empresas privadas adquiriram ao longo dos anos. Prevalece as planilhas de custos sem controle público ou social, a complacência ou cumplicidade das autoridades públicas com o descumprimento das cláusulas da concessão e da finalidade pública do serviço de transporte público municipal. As empresas alegam linhas deficitárias, frequências esvaziadas, falta de recursos para atender na qualidade necessária, dentre outros. As autoridades engolem esses argumentos, e, ao engoli-los, tornam-se reféns dos interesses privados, e o resultado são preços acima da capacidade de pagamento do usuário. Diante dos cálculos que mostram que o preço da passagem não cobre os custos, as autoridades se rendem, como se não houvesse outro jeito, já que toda empresa vive de lucro. O erro está em aplicar a lógica privada a um serviço público, é passar por cima de um direito coletivo. Os interesses privados têm que estar subordinados ao interesse público, segundo a lei e os princípios da cidadania. Como resolver isso? As questões centrais não se resumem a custo, planilha, rentabilidade, gestão, tecnologia. Se a lógica for restrita a esses aspectos somente, não há como cumprir o principal objetivo da política de transporte urbano, que é o acesso de todos a este serviço, com plena satisfação das necessidades. Se, para garantir o lucro das empresas e a qualidade do serviço, no nível dos direitos de cidadania, for necessário colocar preços acima da capacidade de gasto da população trabalhadora, sacrificar o acesso, a rede de fluxos e conexões e a frequência e a qualidade, então só tem dois caminhos: SUBSÍDIO ou ESTATIZAÇÃO, com controle público e social, para garantir que o preço final, a quantidade, a malha, as linhas, a frequência e a qualidade atendam ao interesse público. Para não ser acusado de “ideologia acadêmica”, seguem duas matérias, do Estado de S. Paulo e do Globo, revelando que o transporte público local é subsidiado no mundo inteiro e em muitas cidades do Brasil chega até a ser gratuito. As reportagens dizem que no Brasil tudo se inverte, quem não pode pagar paga a maior parte do custo, ou seja, as pessoas comuns. As políticas públicas, para serem eficientes, têm que ser articuladas. Em Campos a deficiência no acesso ao transporte público agrava a falta de assistência médica e de ambulância, nos postos; de vagas no pré-escolar e no fundamental; e a falta de transporte exclusivamente escolar e circular, no interior. Portanto, minhas críticas não são perseguição. São cobranças a um Governo que foi eleito para avançar nas políticas públicas. É nosso dever cobrar e contribuir, como faço agora.

Expediente: Fundador Herbert Sidney Neves - Direção Executiva Martha Henriques - Diretor Geral Fábio Paes Diretor de Jornalismo Aloysio Balbi Chefes de Reportagem Girlane Rodrigues e Roberta Barcelos - Projeto Gráfico Estúdio Ideia Diagramação Elton Nunes - Departamento Comercial (22) 2738-2700 Rua Gov. Theotonio Ferreira de Araújo, 36 - Centro - Campos dos Goytacazes - RJ Impressão: Parque Gráfico do Jornal O Globo. Tel: (21) 2534-9579/ comercialpg@infoglobo.com.br


PÁGINA

05

Política

11 A 17 DE MARÇO DE 2018

Nova dança das cadeiras na Câmara Decisões judiciais cassam mandatos e afastam vereadores de Campos dos Goytacazes, mas eles poderão recorrer no TSE Fotos: Divulgação

Marcos Curvello Na política de Campos, 2016 ainda não terminou. Enquanto o ex-governador Anthony Garotinho (sem partido) mobilizou seguidores para tentar ganhar no grito a Prefeitura que seu grupo político perdeu no voto, com um protesto na praça São Salvador, na última quinta-feira, contra Rafael Diniz (PPS), a Câmara de Vereadores se prepara para uma nova rodada de mudanças em sua composição. De acordo com as notificações da Justiça Eleitoral que chegaram à Casa Legislativa, vereadores condenados em segunda instância por compra de votos nas eleições municipais daquele 2016, se preparam para desocupar seus gabinetes. Miguelito (PSL) foi oficialmente comunicado do afastamento esta semana, e outros dois parlamentares devem ser informados nos próximos dias: Thiago Virgílio e Linda Mara, ambos do PTC. Após uma semana sendo procurado, Miguelito precisou ser notificado via Diário Oficial (DO). Uma edição suplementar do DO foi publicada na tarde da última quarta-feira (7), contendo somente o comunicado. Uma

Miguelito, Linda Mara e Thiago Virgílio foram afastados pela Justiça e devem deixar Câmara

vez ciente do afastamento, o vereador tem três dias para apresentar sua defesa. O presidente da mesa diretora, Marcão Gomes (Rede), pode empregar o mesmo expediente usado com Miguelito para dar ciência a Thiago Virgílio da decisão da Justiça Eleitoral — comunicada à Câmara no início do mês. Como o colega de bancada, o ex-líder da oposição não tem sido encontrado pela Procuradoria da Câmara, que é responsável

Magal, Jorge Rangel e Vinicíus Madureira estão fora do Legislativo desde o ano passado

por elaborar o processo interno e notificar o vereador em caso de afastamento. Ex-secretária pessoal de Rosinha Quem também se prepara para deixar a Câmara é Linda Mara. A Câmara foi oficiada pela 76ª Zona Eleitoral (ZE) de Campos na terça-feira e o caso já foi encaminhado à Procuradoria. Uma vez afastados, Linda Mara, Miguelito e Thiago Virgílio poderão apelar ao Tribunal

Superior Eleitoral (TSE) contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro (TRE-RJ), mas terão que aguardar o resultado do recurso longe dos mandatos. O prognóstico, porém, não é bom. Virgílio já teve uma cautelar negada na Corte, pelo ministro Tarcísio Vieira, na quarta-feira. Fora da Casa, os três serão substituídos, respectivamente, pelos suplentes Cabo Alonsimar (PTC), Álvaro Oliveira (SD) e Carlos Alberto do Canaã (PTC). Com isso, o trio se junta aos já afastados Jorge Magal (PSD), Jorge Rangel (PTB) e Vinícius Madureira (PRP). Todos foram condenados, tiveram os mandatos cassados, os votos anulados e estão inelegíveis por oito anos. Além deles, outros 28 integrantes do grupo político da ex-prefeita Rosinha Garotinho (PR), apontado como principal beneficiário do esquema, participaram, segundo investigações da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público (MP), de um esquema que trocava inscrições fraudulentas no programa “Cheque Cidadão” por votos, incluindo cinco vereadores eleitos em 2016: Cecília Ribeiro Gomes (PT do B) — que perdeu sua vaga para Marcos Bacellar (PDT) por decisão da Justiça —, Kellinho (PR), Ozeias (PSDB), Roberto Pinto (PTC) e Thiago Ferrugem (PR).

Pouco expressivo - protesto na Praça São Salvador por afastamento de Diniz reuniu poucas pessoas

Fim da CPI da Odebrecht Bacia de Campos sofre aponta prática criminosa com ascensão de Santos Foto: Silvana Rust

Marcos Curvello Após cerca de 180 dias de investigação, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Odebrechet apresentou nesta quarta-feira (7) seu relatório final. O documento, de 72 páginas, inventaria evidências da prática de crimes em contratos firmados entre a empreiteira e o governo da ex-prefeita Rosinha (PR) para a construção de casas do projeto habitacional Morar Feliz. A lista é longa: associação criminosa, fraude de concorrência pública, corrupção passiva, caixa dois eleitoral, lavagem de dinheiro e improbidade administrativa. A investigação partiu de delações premiadas de executivos da Odebrechet, que revelaram pagamentos irregulares a Rosinha e Garotinho durante a execução do programa habitacional Morar Feliz. As vantagens indevidas recebidas pelo casal chegariam a R$ 20 milhões. Segundo o relatório, “o edital continha indícios muito fortes de diversos vícios, como nível de exigência elevado propositalmente para eliminar empresas menores, desobedecendo o princípio da isonomia. Havia exigências desnecessárias, que não traziam benefícios para o processo, para direcioná-lo à Odebrecht como retribuição pelo dinheiro investido na campanha da ex-prefeita”. Ainda segundo o documento, há indícios de que as participações das empreiteiras Carioca Engenharia e Queiroz Galvão no processo tenham sido combinadas para que a Odebrecht saísse vencedora. “Cada uma apresentou sua planilha com 200 itens. Desses, cerca de 180 tinham valores exatamente iguais”, disse o presidente da CPI, vereador Genásio (PSC).

Apresentação de relatório foi dia 7 de março

Morar Feliz Bandeira de campanha de Rosinha em sua eleição, em 2008, e reeleição, em 2012, o Morar Feliz era anunciado pela Prefeitura de Campos como “o maior programa habitacional do país”. Segundo a Prefeitura, 5,1 mil casas foram construídas na primeira fase do projeto. Para a segunda etapa, estavam previstas outras 4.574 unidades. Mas, somente 708 foram entregues e 682 ficaram inacabadas. Cada residência custou aos cofres públicos R$ 300 mil, na primeira fase. O valor, já completamente fora da realidade do mercado nos bairros onde o Morar Feliz foi implantado, viu uma inflação de mais de 150% na segunda etapa, quando o valor unitário ultrapassou os R$ 476 mil.

A Bacia de Campos está prestes a perder o protagonismo na produção nacional de petróleo. Na verdade, se forem considerados os resultados da exploração de gás natural, já perdeu. A Bacia de Santos, destino da maioria dos novos navios-plataforma previstos para entrar em operação no futuro próximo, deve a assumir a dianteira definitivamente em poucos meses. De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), a Bacia de Santos registrou a produção de 1,205 milhão de barris/ dia de petróleo em janeiro, crescimento de 2,46% em relação a dezembro de 2017. No mesmo período, Campos produziu 1,252 milhão de barris/dia, uma queda de 1,88%. Com isso, saiu da bacia 48% do petróleo extraído nacionalmente no mês. Já Santos, responde por outros 46%. Se as mesmas taxas de variação forem mantidas em fevereiro, em relação a janeiro, a produção de óleo na Bacia de Santos (1,234 milhão de barris/

dia) ultrapassaria pela primeira vez a da Bacia de Campos (1,228 milhão). Gás natural Considerando também o gás natural, a produção da Bacia de Santos já é superior à de Campos. Em janeiro, a produção total em Santos alcançou 1,566 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), com crescimento de 3,1% em relação a dezembro de 2017. Na mesma comparação, a produção de óleo e gás na Bacia de Campos recuou 2,12%, para 1,399 milhão de boe/d. Segundo a ANP, a produção total de petróleo do país foi de 2,615 milhões de barris/dia em janeiro, 0,1% superior na comparação com dezembro do ano passado, mas 2,7% menor ante janeiro de 2017. A produção brasileira de gás natural totalizou 112 milhões de metros cúbicos por dia em janeiro, redução de 0,84% ante o mês anterior, mas 2,3% acima quando comparada com igual mês de 2017. Foto: Divulgação

Produção de Petróleo e gás natural caminha em marcha à ré na Bacia de Campos em 2018

Aconteceu na Câmara ** IPTU A Câmara de Vereadores de Campos aprovou por unanimidade, na sessão do último dia 6, o projeto de lei enviado pelo Executivo que altera o dispositivo legal que institui o Código Tributário Municipal. A alteração estabelece o limite de 10% para reajuste do IPTU, sem prejuízo da correção da Ufica, cujo acréscimo foi de 6%.

**3ª Via TV O aniversário de 5 anos de fundação da 3ª Via TV não passou em branco no Legislativo municipal. Durante a sessão do dia 7, o vereador Cláudio Andrade (PSDC) apresentou uma moção de aplaus​ os​​​pela data e ressaltou a contribuição do Sistema Terceira Via de Comunicação para a difusão da notícia no município.


PÁGINA

07

11 A 17 DE MARÇO DE 2018

Pianista

Maria Braga

A mulher do milênio Às vésperas de completar um século de vida, a grande dama e concertista campista fala sobre fé, memórias e o tempo Aloysio Balbi Indiscutivelmente, ela foi uma das maiores damas da sociedade de Campos de todos os tempos. E podemos colocar tempo nisso, porque existem 100 anos lhe esperando na esquina. Com 99 anos de idade completados em fevereiro, a pianista Maria Braga, que frequentava jantares nas mansões de Roberto Marinho, no Rio, e dos Matarazzo, em São Paulo, hoje está mais ligada à ceia de Deus, desde que se tornou evangélica há 28 anos. Maria Braga chegou a ter quatro pianos ao mesmo tempo, um para cada uma de suas residências.

Entretanto, engavetou o sonho de ser concertista internacional porque seu pai não permitiu que fosse para Paris. Conheceu pessoalmente grandes mulheres como a atriz Tônia Carreiro, entre outras. No Mês da Mulher, ela tem uma boa definição sobre o gênero. Extremamente lúcida, Maria Braga tem um olhar secular sobre as coisas. Seus olhos parecem cortinas do tempo. Quando se abrem e não enxergam mais o Jóquei Clube de Campos, o antigo Trianon e o Conservatório de Música de Campos demolido recentemente, as cortinas se fecham e as lágrimas escorrem.

A senhora beirando os 100 anos possui uma lucidez rara e tem um baú de recordações. Há alguma coisa que não gosta de recordar? Eu agradeço a Deus por cada segundo que vivo até aqui, e quantos mais ainda vou viver. Tudo que uma mulher tem como meta eu alcancei. Há 28 anos, alcancei algo que não tinha antes como meta, e que foi Deus, um Deus mais pleno. Mas recordo de tudo antes ou depois sem nenhuma preocupação ou incômodo. Então, pode abrir esse baú o qual você está se referindo.

E a concertista Monalisa que foi casada com um empresário de Campos? Ela morreu recentemente com a mesma doença que havia matado o seu marido. Era maravilhosa, loira e tocava como poucas. A última vez que se apresentou em Campos eu fui. Ela morava em Paris. Foi uma grande perda.

Como é ter sido, ou melhor, ser uma das principais damas da sociedade de Campos e do Rio de Janeiro, não só do seu tempo, mas de todos os tempos? Não posso dizer que foi ruim, pois era jovem e estava ao lado do meu marido, meu eterno companheiro. Na verdade, minha vida social ao seu lado era mais no Rio de Janeiro e em São Paulo do que propriamente em Campos. A senhora participou de grandes festas e jantares, como por exemplo, na mansão de Roberto Marinho, no Cosme Velho. Isto não é pouca coisa. Neste contexto é interessante, mas isso não significa nada hoje. Naquele tempo, vivíamos entre o Rio e São Paulo por causa do Jóquei Clube. O Roberto Marinho era um entusiasta das corridas de cavalo na Gávea, e também de hipismo. Lógico que alguns eventos aconteciam em sua casa, como na casa dos Monteiros de Carvalho, em Santa Tereza, ou em São Paulo, nas mansões de gente com os Matarazzo. A senhora também interagia com famosos do universo artístico. Acertei ou errei? Acertou porque essa não é a primeira vez que você me entrevista. Você sabe que eu sou pianista concertista, e naquela época conhecia muita gente, sem necessariamente ser intima. É o caso da atriz Tônia Carrero que acaba de nos deixar. Conheci muitos artistas, pois não deixava de ser uma também. Na casa da minha filha Beth Couto durante um Natal, você com um violão me acompanhou ao piano. Você se lembra disso ou está com a memória fraca? (risos). Lógico que lembro. Como a senhora literalmente tocou no piano, vamos falar dele. O piano foi uma das suas grandes paixões, não? Sim. Estudei no Rio e conclui aos 14 anos o aprendizado de piano clássico. Aos 16 anos, já estava com status de concertista, e afivelando as malas para correr o mundo. Eu queria Paris. Porém, meu pai não deixou. A partir daí, a concertista de forma plena acabou não acontecendo. Faltou um pouco de Chiquinha Gonzaga na Maria Braga? Cada pessoa é uma pessoa. Tenho uma grande admiração pela Chiquinha Gonzaga, sua história de vida e obra. Eu era concertista, mas também tocava popular tirando músicas de ouvido. Se a concertista de grandes palcos não aconteceu, era porque não era para acontecer. Eu gostava tanto de piano, que para você ter uma ideia, em cada uma de minhas casas tinha que ter um. Então, eu cheguei a ter quatro pianos ao mesmo tempo, sendo um de meia calda e três de armário. Passarinhos me contaram que gravaram a senhora muito recentemente tocando

piano e postaram no Youtube, e os acessos dispararam. Gostou das coisas deste milênio? A modernidade... É... aprontaram essa comigo. Mas eu gostei sim, e teve mesmo muitos acessos. Eu uso celular, sou moderna. Acompanho os tempos, pois faço parte deles. Adorei aparecer tocando piano na Internet. Falamos de Jóquei Clube, arte, piano. Quando a senhora circula por Campos e não vê mais o Jóquei e o antigo Trianon, como ficam seus olhos? Tristes. Soube que a sede do Jóquei que era o terceiro do país, acabou. A foto do meu marido Arthur Cardoso Filho, fundador do Jóquei, que era um quadro grande virou um retrato 3x4. Eu fico muito triste. Fiquei triste em ver o antigo Trianon demolido. O atual não tem acústica boa. Fico triste com o fechamento do Conservatório de Música de Campos. Mas me alegro com a força de Deus com outras coisas. Quantos “Grandes Prêmios Brasil” na Gávea com chapéu e tudo? Foram muitos, e obviamente, como era ditado pela época, um chapéu para cada edição. Era um tempo em que as mulheres se vestiam para cada ocasião. Hoje, acho desnecessário esse tipo de ritual. Mas havia a disputa dos chapéus, sim.

Pronta para os 100 anos? Pronta e preparada. Que eles venham. Vida é sempre vida, principalmente quando se está com Deus. Já tenho a certeza da missão cumprida. Não consegui converter todos os

meus filhos, mas Deus já me disse que todos em minha casa serão salvos. Por estarmos no Mês da Mulher, como a senhora encara a mulher de hoje? Com muita simplicidade. A mulher de hoje, na mesma proporção e porção do tempo, é a mesma de ontem e será a mesma de amanhã, obviamente que evoluindo. Mas o conceito de mulher será sempre o mesmo, algo tão forte quanto alguns imaginam fraco. Cada mulher sabe o desafio e a grandiosidade de ser, apenas ser.

Eu agradeço a Deus por cada segundo que vivo até aqui, e quantos mais ainda vou viver. Tudo que uma mulher tem como meta eu alcancei.


PÁGINA

09

Saúde

11 A 17 DE MARÇO DE 2018

Foto: Divulgação

Quando a demora traz consequências graves Os atrasos no diagnóstico e no tratamento do câncer de colo de útero podem levar pacientes à morte Letícia Nunes No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, um alerta para uma doença que atinge mais de 16 mil mulheres a cada ano: o câncer de colo do útero. Somente no Estado do Rio de Janeiro, a projeção do Instituto Nacional de Câncer (Inca) é de 1.340 novos casos dessa doença em 2018. Este tipo de patologia perde somente para os cânceres de mama, de pulmão e do colo reto. O alto índice de óbito no país acontece justamente por falta de atenção básica. Na maioria das vezes, as pacientes só têm o diagnóstico no estado mais avançado da doença. Além disso, há demora também, em alguns casos, no processo de tratamento e cura, o que está ligado diretamente com a vida dessa paciente. Segundo a ginecologista, Fernanda Siqueira, é fundamental ressaltar que o diagnóstico precoce pode mudar a história dessa mulher, já que o câncer do colo de útero é a segunda causa de morte feminina no país. “Trata-se de um dado muito importante, visto que o acesso para a coleta do preventivo é teoricamente fácil. Um procedimento rápido, pois o médico demora apenas cinco minutos para realizar o exame, mas muitas mulheres, principalmente jovens, deixam passar. Uma lesão pré-cancerígena pode demorar até 10 anos para virar um câncer, porque não tem sintoma, e isso também influencia na falta de procura ao médico", alerta. A médica também chama a atenção para outro dado importante. O Ministério da Saúde recomenda a coleta do preventivo a partir dos 25 anos até os 64 anos de idade. Essa mudança ocorreu depois de 2011, pois era até os 59 anos. O período foi estendido porque a média de vida aumentou. Porém, apesar desta norma, a especialista explica que não é necessário que a mulher espere até os 25 anos para ter uma consulta com o ginecologista. "Hoje em dia, as pessoas estão iniciando a vida sexual muito cedo, então se você pensar que uma menina começa a ter relações com 15 anos, por exemplo, e o Ministério da Saúde recomenda a coleta só com 25 anos, ela tem dez anos sem um acompanhamento médico. Mesmo com o órgão determinando isso, nós como ginecologistas orientamos que se faça o exame a partir do início da vida sexual", indica. O diagnóstico A médica ainda esclarece que em Campos, quando há um exame preventivo alterado, a paciente é redirecionada para um centro de atendimento terciário, onde será acompanha por um especialista. "O Hospital Dr. Beda tem um atendimento multidisciplinar, com radioterapia, cirurgia... o serviço funciona bem, pois tudo é

Cirurgião oncológico Rodrigo Andrade Torres

Dra. Fernanda Siqueira ginecologista frisa prevenção

Dr. Fernando Azevedo fala em negligência

muito sistematizado. A paciente vem com a biópsia da Secretaria de Saúde e depois passa por um ginecologista oncológico, que vai analisar se o caso é cirúrgico ou não", conta.

ciente, porque já chega em estado avançado. Além disso, muitas mulheres não têm acesso ao tratamento completo que inclui radioterapia e braquiterapia", frisa. O cirurgião oncológico esclarece também que o principal responsável pelo câncer de colo uterino é o HPV. A transmissão do vírus se dá pelo contato direto com pele ou mucosa infectada. A vacinação, já disponível na rede pública, o uso de preservativo, em conjunto com o exame preventivo (Papanicolaou), se complementam como ações de prevenção deste câncer. As chances de cura variam conforme o estágio da doença, porém, em fases iniciais podem chegar a 100%. O ginecologista e obstetra, Fernando Azevedo, é o responsável pela emergência ginecológica de Campos e alerta para a ques-

tão da morosidade no tratamento, que tem consequências graves. "Seja por crise financeira ou gestão inadequada, a prevenção primária e secundária no tocante ao câncer de colo uterino tem sido muito negligenciada em nossa região, pois a cobertura do papanicolaou que não atinge 30% da população alvo, ou seja, se quiserem mudar a morbi-mortalidade por essa doença teríamos que atingir mais de 80%, assim teríamos uma mudança radical no perfil epidemiológico. O que temos vivenciado na emergência é que os casos de câncer de colo uterino avançado tem chegado no pronto atendimento com mulheres ainda jovens sangrando, onde é estabelecida clinicamente a hipótese diagnóstica, mas a confirmação depende do exame histopatológico para que sejam encaminhadas para a Unacon, isso muitas vezes, perversamente, leva meses retardando demasiadamente o tratamento e expondo as mulheres e familiares a grandes sofrimentos físicos e psíquicos", finaliza.

Demora no tratamento O problema nesse processo, de acordo com o cirurgião oncológico do Oncobeda, Rodrigo Andrade Torres, é o tempo aproximado para a paciente iniciar o tratamento a partir da data da biopsia pelo SUS. "O tempo para resultado do exame anatomopatológico do dia da biópsia é de uma média de 30 a 50 dias na nossa cidade. Com muitos problemas no meio do caminho, como consulta com o especialista, exames necessários para o tratamento, até o início deste, o que acaba reduzindo as chances de cura do pa-

Vacina contra o HPV A vacina contra o HPV está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) para meninas com menos de 15 anos e também para meninos de 12 a 13 anos. As doses, porém, não protegem contra todos os subtipos oncogênicos do vírus. A doença é fator de risco nas mulheres para câncer de colo do útero, vulva, ânus, boca, faringe, além de verrugas genitais e outras infecções. No caso dos homens, a vacina tem como objetivo proteger contra os cânceres de pênis, garganta e ânus. Especialistas acreditam que a imunização contra o HPV pode ajudar na redução da incidência do câncer do colo de útero no futuro.


Fotos: Divulgação

PÁGINA

01

11 A 17 DE MARÇO DE 2018

Beleza

de Campos para o mundo Laila Nunes A rotina da jovem Ana Carolina Miranda Maria, de apenas 15 anos não é fácil. Estudos, cursos, viagens e muita preparação. Aos 14 anos, viu na internet um concurso de beleza para debutantes. Sem nunca ter demonstrado nenhum interesse pela vida de modelo, surpreendeu aos pais e foi classificada entre as 15 finalistas. Deste concurso em diante, a menina - que desde os quatro anos - competia judô passou a se dedicar aos concursos de beleza. “Após o término do concurso ‘A mais bela Debutante’, eu percebi que gostava de desfilar e fotografar, então iniciei um curso de modelo”, disse Ana Carolina. Como muitas adolescentes, Ana tenta cumprir todos os compromissos da carreira e da escola. “Apesar de estar me preparando diariamente com ginástica, aulas de inglês, cuidados com o corpo e pele, na parte da manhã eu priorizo os meus estudos e iniciei, este ano, o Ensino Médio. Nos finais de semana, tenho aulas de teatro e os treinos de passarela”, explicou a adolescente. Depois de descobrir a paixão pelas passarelas, em dezembro de 2017, Ana participou do concurso Garota Copacabana Juvenil 2017, que aconteceu na capital fluminense. Com mais essa vitória consagrada, o prêmio levou a jovem para Santa Catarina, no dia 20 de janeiro deste ano, onde conquistou o título Miss Praias Brasil Teen 2018. Finalista em mais um concurso que acontecerá em abril, no Rio de Janeiro, Ana agora se prepara para o Miss Universo Rio de Janeiro 2018, na categoria juvenil. No início do ano que vem, a bela jovem participará de seu primeiro concurso internacional, o Miss Praias do Peru. Segundo a mãe da adolescente, Renata Miranda, apesar de muitos títulos e trabalhos, a vida pelas passarelas também tem dificuldades. “A maior dificuldade são os deslocamentos para outros estados ou países para as competições. Todo concurso tem alto custo, com passagens aéreas, vestidos de gala, roupas típicas e, no momento, não contamos com patrocinadores”. Sobre o futuro longo, a menina ainda demonstra dúvidas. “Eu gosto muito de fotografar. Iniciei meu curso de teatro no Rio de Janeiro e gosto muito também da área artística, mas como comecei agora o Ensino Médio, ainda não me decidi para qual faculdade vou prestar vestibular.”, finalizou a menina.

Tradição de Campos em concursos de miss

Com vitória em Santa Catarina, Ana Carolina vai competir este ano no Rio de Janeiro e ao título de Miss Mundo Praias do Peru, em 2019.

Não é de agora, que a cidade de Campos é conhecida por destacar várias beldades. Seja no Estado e até mesmo fora do país, algumas campistas já conquistaram vários concursos de beleza. É o caso da Miss Nayara Lima e Orama Valentim. As duas que quando mais novas sempre participavam de concursos pelo município já foram consagradas miss Estado do Rio de Janeiro e uma delas foi consagrada internacionalmente. A Nayara, por exemplo, venceu seu primeiro concurso em 2006, pelo Miss Campos. Já no ano seguinte, foi vencedora pelo Miss estado Rio Mundo e Miss Brasil Turismo. No ano de 2008, ela ganhou prêmios em concursos na Venezuela e na China. Já Orama Valentim foi consagrada Miss Rio de Janeiro no ano de 2013.


PÁGINA

02

11 A 17 DE MARÇO DE 2018

@nataliamuniznutri

nataliamuniznutri@gmail.com

Alimentos que devemos evitar

durante a pré-concepção, gravidez e amamentação

L

eia sempre os rótulos dos alimentos, e evite alimentos com a presença de glutamato monossódico e gorduras do tipo trans; Peixes e frutos do mar crus, como ostras e sushi; Queijos de casca branca, como “brie” e “camembert”, e queijos com fungos, como “roquefort” e “gorgonzola”; Carne bovina mal passada ou crua (como carpaccio), carne de porco malpassada e ovos crus. A precaução é para evitar bactérias que possam afetar o bebê e a mãe; Cação, peixe-espada e tubarão, que podem

conter níveis perigosos de mercúrio. O atum deve ser limitado a quatro latas por semana ou dois filés frescos também por semana, pelo mesmo motivo. Outros peixes são seguros e fazem bem ao bebê e a mamãe. As recomendações quanto ao mercúrio valem também para quem está pensando em engravidar e para o período de amamentação; Se a gestante tiver na família pessoas com alergias (a nozes, castanhas ou amendoim, por exemplo) é bom evitar esses alimentos na gravidez; Muito cuidado ao alimentar-se fora de casa,

principalmente com alimentos crus ou mal cozidos (frutas, verduras e legumes, ovos, carnes), pois nem sempre é possível saber se estes alimentos foram higienizados ou preparados corretamente. Cafeína: Pesquisas ligaram o consumo de mais de 300 mg de cafeína por dia ao risco de aborto espontâneo e da criança nascer com baixo peso. Então, o melhor é concluir que não é necessário. É melhor evitar ao máximo. Se você já consome café, limite-se a um copo por dia. O mesmo para mate e chá-verde (que também contém cafeína).

Alertas sobre alimentação na gestação que você deve ficar atenta l Dieta com pouca gordura não faz bem! l Mantenha o seu açúcar sanguíneo estável comendo pequenos lanches ao longo do dia – mas, com carboidratos saudáveis! l Gestação não é momento pra comer o que quiser. Alimentos industrializados e ultraprocessados fazem muito mal para a formação do bebê e deve evitá-los ao máximo; l Evite deitar após se alimentar para evitar refluxo e mal-estar; l Evite consumir comidas salgadas ou agregar muito sal a comida. Isso vale também para temperos prontos, que geralmente vêm carregados de sódio, glutamato monossódico, conservantes e afins, que podem reter líquidos causando sensação de peso e mal-estar, além de contribuir para o aumento da pressão arterial; l Observe sempre o funcionamento do intestino, pois é comum, ocorrer prisão de ventre (obstipação). Consuma diariamente fibras (através das frutas, verduras, legumes, sementes, aveia, quinoa, linhaça, alimentos integrais) e hidrate-se de maneira correta; l Alimentação desequilibrada pode levar à má formação de placenta e ainda ao atraso no desenvolvimento motor, celular e nervoso da criança. Além de predispor a depressão pós-parto e desvitalização da mãe, após nascimento do bebê. A diminuição drástica no consumo de gorduras, por exemplo, diminui a absorção de vitamina A, D, E e K. A vitamina A é responsável pela formação das mucosas, crescimento ósseo, e de tecidos. A vitamina D na formação dos ossos e outras funções primordiais. A vitamina E age como antioxidante e anti-hemorrágica. E a vitamina K como controladora da coagulação sanguínea;

O corpo da mulher literalmente está construindo um ser humano inteiro durante a gravidez, e por isso, ela precisa de um número altíssimo de fontes de nutrientes necessários para construir o novo corpinho humano que vem. Principalmente, ingerir proteínas, gorduras, vegetais e frutas de qualidade. Ainda existem certos suplementos que também podem ser válidos para este momento. Listei aqui para as mamães alguns suplementos para você ter uma gravidez saudável: Probióticos: Uma vez que um bebê nasce com um intestino estéril, irá se desenvolver com base nas bactérias benéficas (ou não) da flora intestinal da mãe. Este é um fator importante: probióticos adequados no intestino do bebê estão relacionados a melhora da função cognitiva, melhora de imunidade e menos riscos de sobrepeso e obesidade na vida adulta. Ômega-3: Uma gordura boa essencial para o desenvolvimento do cérebro e coração do bebê.

Vitamina D: Mulheres que ingerem Vitamina D e forma de suplementação possuem menor probabilidade de desenvolver diabetes gestacional, hipertensão arterial relacionada à gravidez ou pré-eclâmpsia. Ácido fólico: Por vezes, só a alimentação não oferece a quantidade suficiente de ácido fólico que a mulher precisa ingerir diariamente, pois o cozimento dos alimentos diminui a ação da vitamina. Os médicos recomendam uma suplementação para que a dose recomendada de ácido fólico seja ingerida pela futura mamãe. A quantidade indicada pela Organização Mundial da Saúde e defendida pelos médicos é de 0,4 miligramas por dia de ácido fólico para a prevenção de ocorrência dos defeitos do tubo neural. As mamães que já tiveram um filho com algum tipo de alteração do tubo neural merecem dose extra de ingestão dessa vitamina. O ácido fólico previne outras alterações, como doenças do coração, do trato urinário e fissura lábio palatina.

Alimentos processados: Com até 200 substâncias químicas encontradas no sangue do cordão umbilical de alguns bebês, comer alimentos processados certamente não é uma boa opção para a gestante. Exemplos deles, são biscoitos recheados, salgadinhos, pipocas de micro-ondas, bolos prontos, torradas ultraprocessadas, “chás”, refrigerantes, alimentos diet, chocolates ao leite, etc. Estas substâncias tóxicas quando ingeridas pela mãe, têm a capacidade de acumularem 70x mais no corpinho do bebê em formação, causando grandes efeitos deletérios, principalmente, na formação neuronal do bebê. Os alimentos processados também oferecem poucos nutrientes a gestante e podem resultar em intestino preso e a elevação do açúcar no sangue (que pode causar a enjoo matinal também). Óleos vegetais e gorduras: óleos vegetais (girassol, soja, canola, etc) e outras gorduras, como ômega-6, são estranhas ao organismo e não há nenhuma necessidade de ingerir elas. Elas estão associadas também a mutação de células e câncer. Estes tipos de gordura devem ser evitadas ao máximo, especialmente por mulheres grávidas. As melhores opções são azeite de oliva, óleo de coco ou manteiga ghee.

Bebidas alcoólicas: o consumo de álcool pode causar sérios problemas no bebê, por isso, converse com seu médico e seu nutricionista sobre isso;


eans Jvintage @crisales_

N

CRM:52530660

ão é nenhuma novidade que os jeans vintages são uma das maiores trends do cenário fashion. O boom começou com o modelo mom que saiu diretamente dos anos 90 para desembarcar no street style das fashionistas. A calça baggy, caracterizada pelo shape bem reto e larguinho é quase boyfriend - é a mais nova queridinha no closet das it-girls. O truque é usar coordenando com peças justas ou até apostar no cropped top para compor a produção. Um detalhe marcante nos looks com a mon jeans é a barra da calça dobrada com o calçado em evidência deixando o look despojado e moderno.

Dra. Ana Maria Pellegrini

MANCHAS NAS AXILAS Os tratamentos mais usados para acabar com as manchas escuras nas axilas envolvem peelings superficiais, cremes clareadores, sessões de laser para manchas e depilação à laser. Porém, antes de iniciar o tratamento contra as manchas escuras nas axilas, é indispensável procurar um dermatologista para analisar e descobrir qual é a causa das manchas. Fatores genéticos, atrito da pele, pelo encravado, alergia e algumas doenças metabólicas e endócrinas são os principais motivos da hiperpigmentação da área. Dra. Ana atende na clínica mais badalada de Campos, no edifício Medical Center, na Rua 13 de Maio nº 286/512 Sala 12 Tel: 2733 4211.


Comportamento O melhor da gastronomia campista PÁGINA

04

11 A 17 DE MARÇO DE 2018

Sofisticação, conforto, experiências sensoriais e múltiplos sabores são os ingredientes que compõem a mesa A representação da Itália na cozinha mediterrânea

Momentos eternizados em uma atmosfera tropical

Com o intuito de inserir o Norte Fluminense no circuito de gastronomia do estado, o empresário Breno Romano inaugurou o Restaurante Romano após perceber que havia uma demanda de sofisticação no mercado de Campos. O estabelecimento tem como marca a clássica culinária mediterrânea original da Itália, com cardápio extenso e elaborado com a consultoria do prestigiado chef italiano Luciano Boseggia. A especialidade da casa são os frutos do mar — lagosta; camarão VG; vieiras; polvo; robalo; etc. — mas há também espaço para os tradicionais filet mignon, cordeiro, pato e, claro, as massas. A diversificação dos sabores e atmosfera refinada são os ingredientes do sucesso do restaurante que completa três anos em 2018. Segundo o proprietário, a ideia inicial era trazer para o município um estabelecimento que pudesse atender às necessidades do público, que buscava uma experiência gastronômica, ainda inédita em Campos, e também dos diretores de grandes empreendimentos que chegavam na região, que, até então, não tinham um local com estrutura adequada para receber os clientes vindos das capitais e/ou estrangeiros. No Romano, os clientes contam ainda com uma adega climatizada com 2 mil e 500 garrafas de vinhos e rótulo do velho e do novo mundo; e experienciam pratos preparados com ingredientes frescos e produzidos no próprio restaurante. Tanto que, no ano passado, foi inaugurado o Empório Romano, situado em frente ao restaurante, onde grande parte dos produtos utilizados na confecção dos pratos podem ser encontrados. “Procuramos oferecer aos nossos clientes as possibilidades de preparar um jantar com a qualidade do Romano, em casa”, explicou Breno. O Empório comercializa as massas frescas e secas; os molhos; os caldos para risoto; geleias; biscoitos; sobremesas; croissants; cafés orgânicos; bebidas diversas; queijos importados; embutidos; etc., tudo sem

Você procura um espaço amplo, externo e coberto, e rodeado pela natureza para a sua festa de aniversário, noivado e/ou casamento? O Ponto B pode ser o lugar certo. Com capacidade para receber até 250 pessoas, o restaurante, que funciona diariamente para jantar, e almoço aos finais de semana, também trabalha com buffet para eventos especiais. No dia a dia, o restaurante serve pizzas — as mais fininhas da cidade! —, churrasco, e pratos à la carte. O cardápio de bebidas conta ainda com chopp, cervejas de marcas nacionais e importadas e vinhos. Já em dias de evento, o buffet é escolhido pelo cliente: desde as entradas, até os pratos principais e as sobremesas. Entre as opções estão o próprio churrasco, massas artesanais com molhos diversos, além dos clássicos medalhão ao molho ferrugem acompanhado de arroz à piamontese; escalopinho de filet mignon com batata gratinada e quatro queijos, etc. Também é o cliente que opta pelo sistema de buffet ou de cardápio. Geralmente, em festas pequenas como “mini-weddings” ou batizados, muitos preferem manter o menu da casa e a escolha pelos pratos fica por conta do convidado. A equipe do Ponto B também fica responsável pelo serviço dos garçons e pela montagem das mesas da festa. Até as bebidas, alcoólicas e não-alcoólicas, estão incluídas no buffet; e o valor cobrado pelo serviço completo é contabilizado de acordo com o número de convidados. Por ser um espaço ao ar livre, o contato com a natureza contribui ainda para a decoração desses eventos, principalmente aqueles realizados durante o dia; o que não impede a realização de festas no período noturno. O diferencial do Ponto B é a brinquedoteca com uma monitora, que interage com os pequenos enquanto os pais estão no restaurante. As crianças se divertem nos brinquedos e os pais podem jantar ou curtir a festa tranquilos e confortáveis porque sabem que

Menu preparado com delicadeza e arte

conservantes, corantes ou aglutinantes; e, sempre às 17h, saem as fornadas dos pães. “Essa proposta surgiu a partir da ideia de otimizar a produção do restaurante, mas acreditamos que o Empório também contribui para fomentar a gastronomia na cidade”, concluiu o empresário. 2a a sábado | 18h às 00h Domingo | 12h às 17h Tel.: (22) 3025-2525 Avenida Pelinca, 79 Centro - Campos dos Goytacazes

Um toque brasileiro na tradição japonesa

O segredo é a simplicidade aliada à sofisticação

Embora o Japão esteja situado do outro lado do mundo, a culinária desse país desperta a paixão dos brasileiros; e, em Campos, não poderia ser diferente. Experimentar os pratos típicos da culinária oriental já se tornou um hábito e explorando esse mercado em ascensão na cidade, está o restaurante Sushi Beer. O lema do estabelecimento é preparar e oferecer peças bem próximas das originais japonesas, desde o tamanho até o sabor, e essa estratégia tem dado certo. Já são cinco anos de serviço de qualidade, com produtos frescos e atendimento diferenciado. A especialidade da casa é o “rodízio livre”, único em Campos, que funciona da seguinte maneira: o cliente escolhe a mesa e o garçom oferta as peças preparadas naquela noite; sem comanda e sem burocracia. A equipe conta com três sushimans especialistas na área e os garçons também são treinados para tirar as dúvidas e indicar as melhores opções, segundo o gosto do cliente. As peças oferecidas são aquelas mais pedidas — hot philadelphia; sashimi de atum e de salmão; sushi; norimaki; etc. Mas há também algumas que são exclusivas do restaurante; entre elas o “sushi doritos”, que é empanado com a tortilha; o “sushi beer roll” e o “ichinose”, que não têm arroz; e os flambados — e todos são feitos na hora, com produtos frescos. No cardápio de bebidas, os clientes contam ainda com o também exclusivo “caipisaquê”, uma mistura do saquê japonês com suco de frutas e muito gelo. Segundo a empresária proprietária do restaurante, Flávia Bastos, os clientes do Sushi Beer geralmente procuram, além da gastronomia tradicional do Japão, uma experiência para guardar na memória. “Para se ter uma ideia, o nosso tempo de mesa é de 2 horas meia. Ou seja, os clientes vão para o restaurante e ficam. Conversam, comem, brindam. E isso é muito gratificante”, conta. Para a alegria dos amantes da comida típica

Hospitalidade e quebra de paradigmas gastronômicos. Esses são os lemas do Restaurante Secreto, inaugurado há pouco mais de um ano e já reconhecido pela boa comida e pelo atendimento especial. Com um cardápio enxuto e situado em um imóvel residencial, a proposta do lugar é unir a informalidade, tipicamente domiciliar, à experiência sensorial da alta gastronomia. A ideia de implantar essa proposta diferenciada em Campos surgiu há aproximadamente três anos, quando o chef Paulo Gotgtroy, que já atuou em conceituados e premiados restaurantes do Rio de Janeiro, mudou-se para a cidade. Inicialmente, ele e a esposa, Lívia Motta Enes Barreto, organizavam jantares exclusivos para convidados na casa de veraneio da família; assim surgiu o nome “Secreto”. “Como não era aberto ao público em geral, os convidados, nossos amigos, costumavam dizer que participavam de ‘jantares secretos’ e nós curtimos a brincadeira”, contou Lívia. Quando decidiram abrir, de fato, o estabelecimento, o casal, junto aos sócios, procuraram um local de fácil acesso, fora do eixo tradicional da cidade, e que tivesse características residenciais, a fim de que os clientes se sentissem literalmente “em casa”. A partir daí, Gotgtroy convidou alguns de seus parceiros ao longo dos 10 anos de experiência na capital para preparar “jantares a quatro mãos” e direcionar a atenção dos campistas ao novo restaurante. Alguns desses nomes convidados foram o chef Olivier Cozan; Francesco Carli, chefe executivo do Copacabana Palace; o boliviano Checho Gonzales; o Ogro Jimmy; Elia Schramm; Thomas Troisgros, filho do chef e apresentador Claude Troisgros; entre outros. Hoje, o Secreto conta com um cardápio reformulado, mas que mantém o propósito inicial: oferecer poucos, porém inesquecíveis pratos. A carta de bebidas também é um diferencial, com vinhos a partir de R$ 58 e cervejas importadas e artesanais de produção local. De acordo com o chef Paulo Gotgtroy, os campistas já se habituaram às inovações. “O papel do Secreto

Rodízio é a especialidade do restaurante

do Japão, uma vez por semana acontece o Yacta, ou “dia de ser feliz”, em japonês. Neste dia, os clientes que chegarem ao restaurante entre às 18h e às 20h, têm desconto no rodízio. Mas para saber quando haverá a promoção, é preciso ficar de olho nas redes sociais do Sushi Beer. 2a a Domingo | 18h à 00h Tel.: (22) 2734-1033 Rua Marechal Deodoro, 84 - Centro - Campos dos Goytacazes

Fotos: Divulgação

Espaço é amplo e planejado para o conforto

os filhos estão em segurança. O Ponto B está situado em uma das áreas residenciais mais elegantes da cidade de Campos e os interessados em marcar um evento no local ou reservar uma mesa para almoço ou jantar podem entrar em contato pelo telefone (22) 99733-3435. 3a a 6a | 19h à 00h Sáb. e Domingo | 11h à 00h Tel.: (22) 99733-3435 Rua Baronesa da Lagoa Dourada, 68 - Centro Campos dos Goytacazes

Ambiente aconchegante amplia a experiência

foi, desde o início, ofertar novas possibilidades gastronômicas à população de Campos que estava arraigada às tradições culinárias. Agora, já percebemos que as pessoas buscam experimentar pratos mais elaborados e temos convicção de que o nosso restaurante contribuiu para essa mudança de cenário”, concluiu. 3a e 4a | 19h à 00h 5a a sábado | 19h à 01h Domingo | 12h às 16h Tel.: (22) 3026-1234 Rua Saldanha Marinho, 328 Centro - Campos dos Goytacazes


@priscylabezerra

LOOK

ANDRÉA ARAÚJO QUEM ARRASA É ELA

Nova coleção outono 2018 da talentosa designer de acessórios Andrea Araujo, que antes mesmo de mostrar suas peças ao mundo, está causando aquele frisson entre a mulherada. Dica de amiga: PREPAREM-SE! Tel.: (22) 99833.2935 | Instagram @araujoacessorios

TE QUERO

DOMINGUEIRA

Seria apenas mais um look confortável a cara do domingo, incluindo jeans.. tenis.. O grande barato foi a golinha de tecido avulsa que já está circulando no pescoço das descoladas de plantão. Literalmente, in love.

O pisante mais desejado de todos os tempos (apaixonada), vale OURO.

EU SIGO

@gabimartins

Cantora, compositora e cá pra nós, lindaaa Demais. Essa mineirinha que canta música de famosos como Gustavo Lima e Lucas Lucco, esta beirando seus quase 1M de seguidores que admiram o conjunto da mocinha aí. Vale o clique, só não vale se apaixonar.

BELEZA VOCÊ SABE O QUE É MILIÁRIA? Brotoeja, nome popular da miliária, uma dermatite inflamatória causada pela obstrução das glândulas sudoríparas, o que impede a saída do suor. Ambientes quentes e úmidos, o excesso de roupas e agasalhos assim como febre alta favorecem o aparecimento de lesões, que aparecem, em geral, no tronco, pescoço, nas axilas e nas dobras da pele, sob a forma de pequenas bolhas de água. É mais comum em crianças e bebês, mas pode acometer adultos. Entre os sintomas estão "coceira" e ardência. O tratamento leva em conta as características das lesões, o local e a idade do paciente. Em crianças, restringe-se a medidas para refrescar a pele, a fim de evitar a transpiração excessiva, com o objetivo de aliviar o desconforto

e melhora das lesões. É importante manter o ambiente fresco e ventilado, usar roupas leves e tratamentos tópicos, se necessário, indicados pelo seu dermatologista. Evite usar muita roupa, principalmente em dias quentes em crianças. Manter o ambiente fresco e arejado no verão também é uma dica. Sempre que possível, use roupas de algodão ou fibra natural, roupas sintéticas costumam reter o calor e o suor. Paula Marsicano Dermatologia Integrada Rua Voluntários da Pátria 500 sala 108 Ed. Platinum Tel: 22 3026-1819 @paulamarsicano


06 11 A 17 DE MARÇO DE 2018

candinhovasconcellos@gmail.com

CANDINHO VASCONCELLOS

PÁGINA

Valeria Sampaio Peres recebeu para almoço na sábado passado em Búzios. Tarde das mais agradáveis. Entre outros: Lalinha Paes, Luci Romanelli, Elô Ramos, a anfitriã Valéria e Julie Barresi.

Anginha Andrade se deliciando na piscina infinita de Valéria Sampaio Peres.

Niver Telma da Costa Rangel celebrou seu aniversário na quinta-feira e na sexta, dividindo os amigos e familiares.

Flashes do Oscar 2018. Elas brilharam no tapete vermelho

A aula da felicidade É certo que não existe fórmula para felicidade, mas há caminhos descritos pela ciência para melhorar o bem-estar. São eles a base do curso que começou a ser ministrado no início do ano pela psicóloga Laurie Santos na Universidade de Yale (EUA) e que rapidamente se transformou no mais procurado na história dos 378 anos da instituição. Às terças e quintas-feiras, o principal auditório da universidade lota para ouvir as lições de Laurie. Os estudantes perceberam que a cultura do estresse, do excesso de trabalho é muito nociva.

À venda A apresentadora Luciana Gimenez quer mudar de ares. O tríplex de quase 2 mil m2 onde mora com o empresário Marcelo de Carvalho foi colocado à venda por R$ 80 milhões. Um dos imóveis mais caros do Brasil, conta com acesso exclusivo ao Shopping Cidade Jardim e visão privilegiada da cidade de São Paulo. O casal teve trabalho para lapidá-lo, unindo duas coberturas. Espaço não falta. Apesar de serem apenas quatro moradores (Luciana, o marido, o filho do casal, Lorenzo, de 7 anos, e Lucas, 18, filho dela com Mick Jagger), a mansão suspensa tem sete suítes, adega, estúdio de música e uma gigantesca sala de cinema.

Homenagem a classe A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, disse no seminário de 25 anos da AGU, que o advogado costuma ter mais criatividade e liberdade do que tem o juiz. “A criatividade e a liberdade do advogado é maior que a do juiz, se é que ele tem alguma”. Painel “Advocacia pública e o Estado Democrático de Direito”.

Bravo! Maria de Fátima Gonçalves da Costa Dias e a filha Maria Fernanda estão cheias de orgulho pelo neto e filho, respectivamente. A boa notícia foi dada por João Vitor. Ele foi aprovado em 1º lugar no vestibular de medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Na quarta reuniram ao familiares, amigos e professores para comemorarem o feito. Na quinta, João Vitor já seguiu para Governador Valadares onde irá cursar a universidade. Viva ela! Na terça-feira foram comemorados os 98 anos de Elide Souza de Oliveira. Os filhos: Ana Maria, Eliane e Fernando prepararam um lanche surpresa. Levando os abraços podíamos notar as presenças de: Rita Chaves, Rosangela e Emanuel, Marcia Ângela e Magali Arêas, Lucinha Rabelo, Marília Nascimento e Mario Nascimento, vindo especialmente de São Paulo. Os netos e bisnetos eufóricos com o “Parabéns pra você”.

Fantástica As feministas a detestavam. Os padres nutriam por ela um respeito temeroso. Os presidentes da República suspiravam quando chegava ao Palácio do Planalto sem marcar audiência. Impunha suas ideias e exigia que os compromissos firmados com ela fossem honrados. Só relaxava e abria o sorriso quando estava entre as crianças… desde que elas se comportassem. Uma mistura de autocracia e ternura, missão e martírio: eis como o jornalista Ernesto Rodrigues retrata a médica catarinense Zilda Arns Neumann no livro “Zilda Arns — Uma Biografia”, lançamento da editora Rocco.

Romanelli e Luci degustando as delícias servidas.

Adolescente Jogador mais caro da história do futebol ao ser adquirido pelo Paris Saint-Germain por 222 milhões de euros (R$ 820 milhões, na cotação da época) em agosto do ano passado, provocou uma verdadeira revolução no futebol francês. A sua chegada a Paris despertou também a curiosidade de torcedores que pouco conheciam a trajetória do craque. Neymar ganha biografia a ser lançada em breve pela editora Solar, escrira pela jornalista Eric Frosio. Aguardem.

Muito esperneio Presidente do PT, Gleisi Hoffman protagonizou espetáculo surreal em vôo da Gol, que partiu às 7h do Rio de Janeiro para Brasília, dia 24. Já acomodada, irritou-se com comentário de um passageiro que, também sentado, afirmou que se soubesse estar a senadora a bordo não viajaria. “Veja com quem fala” reagiu brava, dirigindo-se a uma pessoa logo atrás de sua poltrona. Ela reagiu: “eu estou calado”. O autor do comentário acentuou: “ainda reclama, viajando com o dinheiro do povo”. Bastou. A senadora quis que o comandante viesse falar com ela, mas a aeromoça disse que ele não podia, pois os procedimentos para decolagem tinham sido iniciados. “Deixa chegar lá”, mandou Gleisi. Ao pousar, agentes aguardavam a parlamentar, que acionou a PF, para levar o suposto ofensor a depor. Por não ver excessos na cena, um subprocurador da República e um médico se ofereceram como testemunhas. Já na sede da Superintendência da PF acabaram dispensados. Depois do “PiTi”, Gleisi Hoffman encerrou o espetáculo. Baixa o pano. Boa notícia Com o volume de chuvas que tem caído, fontes do Ministério de Minas e Energia acreditam que a bandeira tarifária verde, sem custo para os consumidores, está garantida até junho.

Meryl Streep

Nicole Kidman de Armani

Fora do tom Na reunião de Michel Temer com governadores e representantes de 26 estados para discutir o combate à criminalidade, Luiz Fernando Pezãodeixou a nítida impressão de viver o ocaso de sua gestão. Fez uma descontextualizada fala, frisando o valor da titularidade de casas para quem mora em favelas, da necessidade do apoio das concessionárias de serviços públicos nessas comunidades etc, em contrapartida alguns governadores levaram inúmeros dados sobre os problemas que têm na área de segurança pública. Primeiro mundo É razoável supor que alguma epidemia deve estar assolando o Congresso Nacional. Os gastos da Casa com assistência à saúde dos senadores, ex-senadores e seus parentes aumentaram 40% ano passado. Como se diz, todos se valem do SUS – ou, por extenso, “só uso o Sírio”.

Jane Fonda impecável!

Lupita Nyong'o de Versage

Das arábias O grupo Mubadala, de Abu Dhabi, prepara nova proposta para comprar a Supervia, rede de trens metropolitanos do Rio. Os árabes já tinham tentado o negócio no ano passado, mas a oferta feita à Odebrecht, na bacia das almas, não emplacou. Um preço mais atraente será oferecido e a possibilidade de negócio é concreta, pois o grupo brasileiro decidiu desfazer-se de todos os investimentos na área de transportes.


GENTE BACANA 1

QUE É SEMPRE BOM ENCONTRAR POR Aí 2

3

4

5

Foto 1 - Francine e Patrick Carneiro com a linda Luíza ao colo, em noite de festa. Foto 2 - A mulher da moda, charme e alegria Ingrid Ribeiro, em momento relax. Foto 3 - Daniele Sertório e Leonardo Machado, em dia de coquetel de moda na Pelinca. Foto 4 - A bonita Mirza Kury. Foto 5 - Bárbara e Bia Azeredo com Carol Aguiar.

de acessórios para cabelos Alexandre de Paris, a que as blogueiras de moda amam, e que acabou de lançar coleção na semana de moda de Paris e teve a presença de Silvia Bussade Braz.

ESPAÇO MAIOR

O Teatro Sesi Campos está ampliando o espaço para oferecer o melhor aos artistas da região na hora de programar a grade para 2018. Até o 29 de março estará aberta a pauta de utilização do espaço para apresentações artísticas e culturais na unidade. Podem ser inscritos projetos de várias vertentes, como shows, espetáculos de teatro, saraus, debates, fóruns e seminários sobre cultura. Não é cobrado aluguel das produções aprovadas, apenas porcentagem da bilheteria para cobrir os custos.

O fotógrafo Rodolfo Lins estava prestes a partir para uns dias em NY, onde seria hóspede do amigaço Ramiro Silos, o campista que mora há anos no States e trabalha com moda, modelos e restaurante. Deve que ser adiada por motivos alheios a vontade dele. E por falar em Ramiro, segue para uns tempos em Miami, onde abre campo de trabalho.

Marilisa Ramalho Motta, a Bali para os íntimos, fez aniversário da semana que passou. Na luta diária como fisiterapeura e professora de pilates, o cansaço vencer e no lugar de uma comemoração em casa, preferiu sair para jantar com o marido Maurinho, filhos Mauro e Carol, mãe Marilena e demais da família, no restaurante dos irmãos Miguel e Gugu Ramalho. Teve bolo, parabéns e tudo mais que ela merece. Aluizio Nogueira Junior se divide em trabalhos entre Campos, Rio e São Paulo, tudo voltado a moda e marketing, dedicados a clientes que colocam em suas mãos habilidosas e competentes, suas marcas de sucesso. Os empresários Marisa e André Tissot, leia-se Sierra Móveis, que aqui são representados pelos Freitas Chagas, acabam de inaugurar mais uma loja. Desta vez escolheram o Perú. Os Tissot, já estiveram em Campos para eventos á convite de Cicinha e Edvar Chagas, junto do amigo e apresentador de Tv Amaury Jr. A bonita Sandra Rabello, que comanda um dos restaurantes da cidade, braço direito do empresário Daniel de Thuin, organiza evento grandioso que vai agradar principalmente aos apreciadores de bons vinhos na cidade. O ex modelo Edilson Neves trocou a aliança da mão direita para a esquerda. O seu casamento com Tamires de Souza Pereira aconteceu na Segunda Igreja Batista com recepção no Tênis Club de Campos. Eles são filhos de Eliane Ribeiro de Souza e Carlos Alberto Pereira e Eloisa da Silva Cruz e Edino Gesteira Neves. Li que diretores e professores de escola estão sendo orientados chamar a policia para conter onda de violência de alunos rebeldes contra professores. Se não entende o que é respeito, vai entender como tem que ser... e não vai merecer. Ana Paula Oliveira vai fazer evento de moda que terá como foco a grife

FORÇA DA NATUREZA

E as águas de março que vem fechando o verão e inundando a cidade, que tem São Pedro como grande aliado, já que faz o vai e vem dela, livra das enchentes e todo o mal, amém.

A nossa Carol Lobato, figurinista das melhores deste pais, premiada e reverenciada por monstros sagrados da música, tv, cinema e teatro,... foi aniversariante do sábado. Carol, que um dia foi campista e por culpa da emancipação passou a ser sanjoanense, é filha de gente talentosa no campo da cultura e arte como a mãe Stella Lobato o e o tio Fernando (Feú) Lobato. Ela foi indicada para receber como melhor figurino pela peça Hamlet, aos prêmios Shell e Cesgranrio, mesma espétaculo teatral que tem como artista a Bel, filha de Olandininha e Ricardo Assis Pacheco. O ex-usineiro Fernando de la Riva amanhece neste domingo trocando de idade. O pai das talentosas da música popular brasileira e erudita no mundo, as cantoras Marina e Angélica de La Riva, que deu um susto na família com problemas de saúde, está firme e forte, feliz da vida. Por isso merece comemoração ao lado da companheira de uma vida toda, Margarida De la Riva. Nossa Babi Teixeira participa dia 17 da Mostra Artefacto Decor + Cinema 2018, onde ela já assinou ambiente em 2017. Desta vez marca seu talento com vista privilegiada na vitrine da imensa loja do Casa Shopping. Ela também foi convidada e aceitou participar da famosa Mostra Quartos e Etc 2018, em São Paulo.

LUTO 1

O modelo campista João Elias Mothé, que resolver atender aos pedidos e se embrenhar no mundo da moda. Se prepara para ser agenciado pela consagrada Oxygen, de São Paulo. O rapaz é grandioso, dois metros de beleza e charme, um gentleman, universitário em Campos e cheio de disposição para rodar o mundo. Posou com produção da coluna no antigo e histórico prédio do Hotel Palace, pelas lentes do fotógrafo Rodolfo Lins.

LUTO 2

Outra notícia triste no society foi o falecimento de Olga Gonçalves, casada com Rider Gonçalves, que também surpreendeu muitos amigos dias atrás. Olga deixa ao mundo o seu rastro de sua amabilidade, alegria e jeito para lidar com todos os que cruzavam seu caminho. Deus a tenha.

ESTRELA

A Jaguar, marca premium que mais cresce no Brasil e que conta com uma nova geração completa de produtos composta por veículos esportivos, sedãs e SUVs — anuncia sua nova embaixadora de marca: a apresentadora, atriz e cantora Mariana Rios.

O bacana Pablo Malafaia, artista de mão cheia com o assunto é grafite, participou de festa de moda na Av.Pelinca esta semana grafitando bolsas entregues a convidados. Gosto de sua arte, assim como o da sua companheira de vida, Kelen, que trabalha com colagens inspiradas no universo feminino. Muito bacana! Nossa terra, nossa gente.

ON LINE

Pedro Mendonça recebeu parabéns de aniversário by air. Vindo dos Emirados Árabes já aterrissa neste domingo no Rio, em tempo de comemorar com Clotildes o seu tempo novo. Tina Coutinho recebeu grupo enorme de praticantes de Stand Up na casa de Búzios. Este fim de semana, aguardando a meteorologia, tem planos de deslizar sua prancha por Lagoa de Cima.

E que notícia triste o de Cristina Salgado Rodrigues, que foi morar no céu e teve uma história de vida linda, bem cumprida, que vale lembrar e contar para a geração futura. Além do humor inteligente, o sorriso franco, a alegria que contagiava, a risada inconfundível, a garra para lutar pela vida própria e dos mais necessitados, Cristina tinha um amor incondicional pela família. É impressionante os mistérios da vida, já que Deus a levou justamente no mês das mulheres, pois era uma de verdade, sim senhor, e de São José, o patrono da casa social a qual esteve a frente por tantos anos à fio, dedicada a cuidar das necessidades do corpo e da alma de deficientes visuais. Á irmã Silvinha Salgado, ao companheiro Walter e demais familiares, muita luz para seguir o caminho com sua ausência.

Marilisa (Bali) Ramalho, a aniversariante da semana que passou, e a mãe Marilena Linhares Ramalho.

A Firjan vai oferecer um novo serviço para informação e divulgação dos dados socioeconômicos do Brasil, estado do Rio e regiões fluminenses. Com transmissões online e ao vivo, especialistas em Economia da Federação das Indústrias apresentarão o estudo Retratos Regionais – Cenários Econômicos, que detalha a conjuntura econômica nacional e dá um panorama sobre crescimento, nível de atividade industrial, mercado de trabalho, ambiente de negócios e expectativas para as regiões. Na última sexta-feira, dia 9, a transmissão foi direcionada para o público do Norte e Noroeste Fluminense, em forma de lives com duração de uma hora e transmitidas através do Youtube.


Fotos: Fabiana Avellar

A linda princesa Manuela Tavares Ferreira, na sua linda festa

Mamãe Maria Clar ae princesa Manu no papai Manoel Ferreira com a seu lindo jardim en cantado

O príncipe João Guilherme Colares

A lindinha Maria Sophia Martins Magalhães

A top Laura Batista Lyrio aproveitando o mar

anos Davi Lacerda Villela comemorando seus onze

A gatinha e blo gueirinha Luis a Gama

O galã Bernardo Colares

Agendinha Cultural em cartaz

filme animado

livro

Duda e sua mãe estão de mudança para a antiga casa da tia Silvia. A casa tem muitos gnomos e eles estranhamente parecem estar mudando de lugar todo tempo. Duda percebe que coisas ainda mais esquisitas estão acontecendo na casa e que na verdade elas podem não estar sozinhas. Logo Duda descobre que os gnomos podem ganhar vida e uma grande amizade surgirá entre eles com o propósitos de proteger a casa. Classificação: Classificação Livre Gênero: Animação Duração: 85 minutos

Neste livro é inventada uma máquina faz tudo. Mas ela fica muito exigente e escraviza as pessoas. O Maneco salvou a todos tirando o fio da tomada. Autora: Ruth Rocha


Entrevista com o educador físico Rui Bulhões Hoje vamos entrevistar esse excelente educador físico, o amigo Rui Bulhões que tirará dúvidas frequentes dos nossos leitores enviado por e-mail.

Camila Riscado

Liliane Pimentel

Muitas pessoas reclamam muito sobre a “ Dor na coluna”. A musculação seria uma boa solução para este problema? Rui: Pois é, apesar de ser antiga, continua bem atual, sedentarismo, obesidade e má postura são algumas das causas que podem levar à “dor na coluna”. Caso a pessoa esteja sentido dor, primeiro é ideal que a pessoa procure um médico ortopedista, com o objetivo em realizar um diagnóstico. Mas como sabemos, o melhor remédio é a prevenção. Sendo a Musculação uma excelente opção, através de um programa de treinamento deve ter os seguintes objetivos: • Alongamento das cadeias musculares encurtadas; • Fortalecimento muscular dos músculos propulsores e estabilizadores (core); • Corrigir possíveis desequilíbrios musculares; • Correção postural / Reeducação Postural. O mais importante, somente um Profissional de Educação Física habilitado pelo CREF está apto para realizar a Prescrição do Treinamento. Renata Artiles e Philipe TDB

Durante a Execução de um Exercício Físico, existem algumas preocupações em que o aluno deverá ter. Umas delas está relacionada ao gestual do exercício, como executar de forma correta as atividades? Manter a coluna em uma POSIÇÃO CORRETA permite que o benefício do exercício seja potencializado caso contrário, poderá sentir cansaço precoce e até mesmo provocar ou agravar lesões. Por isso, os aparelhos devem ser ajustados de acordo com o tamanho de cada um. Já na hora dos exercícios livres, a ATENÇÃO deve ser redobrada.  Ao realizar seu treino siga sempre as orientações do seu professor.

Ana Maria Pellegrini

Artur Paes e Paula Artiles

O Homem praticante de musculação deve treinar membros Inferiores ou isso é coisa somente para Mulher? Nos últimos anos, os homens vêm entendendo a NECESSIDADE do treinamento adequado de MEMBROS INFERIORES para uma simetria do corpo e por questões funcionais. Como disse acima sobre o Treinamento de Membros Superiores para as mulheres, para os Homens sendo o contrário no caso. Treinar apenas os membros Superiores e negligenciar os membros Inferiores poderá causar um desequilíbrio muscular e um físico desproporcional; • Quanto mais músculos fortes e hipertrofiados maior a produção endógena (nosso próprio corpo produz) de testosterona e GH.

Manuela Azevedo

Então vamos aos treinos!!! Sempre em busca de um corpo saudável e equilibrado. Obrigado pela participação Rui Bulhões, continue interagindo conosco querido leitor, o espaço é nosso, sua saúde é nossa prioridade. Uma excelente semana e fiquem com Deus.

Diego Motta dmottanutricionista@gmail.com

Lara Medina


PÁGINA

11

11 A 17 DE MARÇO DE 2018

Ser mulher e ser nascente! Criando córregos, brotando sementes! Uma fonte infindável! De vidas, rios e cascatas... De leite, De mucosas, De gente! Um eterno afluente! De todas as mulheres do mundo!

MULHER, SEU DIA É SEMPRE! Nós mulheres somos tão iguais, tão comuns, tão perecíveis! Por isso, mesmo festejadas em um dia especial, somos mulheres todos os dias! Somos o que podemos e o que corajosamente a vida nos revela! Como sermos tão especiais se somos tão comuns? Pelo fato de sermos feitas da matéria de que os sonhos são feitos? (como dizia Shakespeare) Talvez sim... Pelo simples fato de sermos mulheres!

Martha Henriques.

Leny Moraes.

Eliana Bueno Ribeiro.

Maria Vilarinho Cardoso Facchinetti.

Livia Nunes Amorim.

Luciana Costa Aquino.

Selme Bogado.


PÁGINA

12

11 A 17 DE MARÇO DE 2018

@ju_ribeiros

A Hortaliza Saladeria Gourmet chegou e eu já tenho meu lugar favorito pra comer saudável e gostoso. Os sucos são naturais e feitos no dia, com uma variedade incrível! Tem salada de frutas e açaí gourmet (daqueles que além de lindos na foto são deliciosos!). O balcão de saladas é enorme e os molhos são super legais! Já é sucesso! As embalagens pra viagem são lindas. O delivery funciona de 11h da manhã até às 21h. Av. Pelinca 257, loja 2. Tel.: (22) 9 9999-2717 @hortalizasalada

Najla Hissa está uma princesa!

Christiane Almeida soprando as velinhas

Abraçando as amigas aniversariantes, Carol Silveira e Karla Bernardes

Bruninho Caldas, Lucas Barbosa (aniversariante da semana) e Felipe Tamy

Carlos Frederico Silva, Suzye Gomes, Renata Bachiete e eu. Piramos na nova coleção da Bachiete! Parabéns, Renata! @lojabachiete Fotos: Binho Dutra

Léo Bernardes e Raíssa Tinoco

Ricardo Bueno, sempre elegante

Nathália Leça mostra seu jeito cool e sua beleza natural

Rildo Júnior comemora Alair Anomal

Ana Paula Félix, a dona da elegância na cidade!

Jornal3avia edicao75  
Jornal3avia edicao75  
Advertisement