Page 1


tagv.pt


Temporada 2019/20

Ao longo do ano de 2020 o Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV) vai entrar de modo crescente em território laboratorial, procurando novos caminhos e novas formas de articular a criação e a experimentação, o universo da programação com os contextos formativos que fazem cada vez mais parte da razão de ser do teatro. O Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas (LIPA) será assim uma entidade transdisciplinar, presente em propostas como as do seminário que decorre já nos dias 13 e 20 de janeiro, sobre processos de arquivo e documentação em artes performativas. De modo contíguo, o projeto Linhas Cruzadas propõe um novo espaço de debate público na cidade de Coimbra: o TAGV, o Centro de Documentação 25 de Abril e a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra reúnem esforços e convidados para abrir

mensalmente o debate sobre temas da atualidade. Ao final da tarde de quarta-feira, em cada sessão, dois convidados exploram um tema em partilha com a assistência. A estes caminhos juntam-se áreas de ação e intervenção que se consolidaram no TAGV nos últimos anos: projetos nas áreas do teatro biográfico e do teatro documental; concertos em registos tão variados como os propostos pela Banda Sinfónica do Exército, CORDIS, Mão Morta, Capitão Fausto, Orquestra Académica da Universidade de Coimbra, entre outros, em contexto da XXII Semana Cultural da UC; cinema de autor e extensões de festivais com o CineEco ou o BEAST; performance e dança; e a persistência do Clube de Leitura Teatral, um estranho exercício de desocultação textual em espaço público.

Fernando Matos Oliveira Diretor


O Que Veem as Nuvens, Teatro, Sex 27 Mar, 10H30 (Sessão Escolas) 18H00 ∙ 21H30, Dia Mundial do Teatro

CORDIS, Música, Sex 31 Jan, 21H30

Esteira Cheia, Orquestra da TAUC com a participação especial de Nancy Vieira & Nissah Barbosa, Música, Sex 06 Mar, 21H30

Capitão Fausto, Música, Sex 07 Fev, 21H30


Beast, Cinema, Qua 15 Jan, 18H30 ∙ 21H30

Mão Morta, Música, Sex 20 Mar, 21H30

Atlas do Corpo e da Imaginação ao Vivo, Conferência-Performance, Qui 05 Mar, 21H30

Dream is The Dreamer, Dança, Sex 21 Fev, 21H30 Warm Up Abril Dança em Coimbra ©José Caldeira


06 Jan

CINEMA → SEG • 15H00 18H30 • 21H30

07 Jan

1H30 ENTRADA GRATUITA

5€/3,5€*

13 Jan

20 Jan

27 Jan

LABORATÓRIO LIPA → TER • 18H30

Cassandra de Balaclava e Dormir em Pé Leitura dirigida por Jorge Louraço Figueira → Clube de Leitura Teatral Estas duas peças têm em comum a figura de uma atriz que fala ao público sobre as suas condições de trabalho, cruzando a vida artística e profissional com a vida coletiva e nacional. A primeira peça tem lugar na época da troika, quando uma atriz se despede dos palcos para sempre. A segunda na época da geringonça, quando uma outra atriz faz audições para um espetáculo que vai produzir e dirigir. “Cassandra de Balaclava” (ou Cassandra Passa-Montanhas) nasceu da frustração com a falta de relevância do teatro na vida pública portuguesa. “Dormir em Pé” nasceu da revolta contra a exploração dos trabalhadores precários, entre os quais se contam os artistas de teatro. Leitura dirigida por Jorge Louraço Figueira Textos “Cassandra de Balaclava” (2013), “Dormir em Pé” (2019) de Jorge Louraço Figueira Coordenação Clube de Leitura Teatral António Augusto Barros, Sofia Lobo (A Escola da Noite), Fernando Matos Oliveira, Ricardo Correia (TAGV) Coprodução A Escola da Noite, TAGV Iniciativa integrada no LIPA — Laboratório de Investigação e Práticas Artística Local TAGV Inscrições para leitores ↓ clube.leitura.teatral@gmail.com

Cinema à Segunda Local auditório TAGV * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias (sessões 18h30 e 21h30), €3,5 (preço único sessões 15h00) + Info em tagv.pt & newsletter

6⁄32

©Claudia Morais


08 Jan

CINEMA → QUA • 18H00

11 Jan

5€*/3,5€

53M ENTRADA GRATUITA

A Guitarra de Coimbra

Cinema em Família

→ De Soraia Simões de Andrade

Abominável De Jill Culton, Tod Wilderman Versão falada em português

Documentário sobre a guitarra de Coimbra que nos narra os caminhos deste instrumento musical desde o berço até à contemporaneidade. Uma reflexão pessoal sem restrições, onde a representação das mulheres, os mais importantes construtores, a boémia, a história coimbrã e a diversidade dos contextos culturais em que se insere a guitarra de Coimbra, popularizada por Artur e Carlos Paredes em Lisboa e no resto do mundo, têm palco. O desafio do documentário é contar a história deste património imaterial da Coimbra popular, com a ajuda de intérpretes mulheres e intérpretes homens, documentos inéditos, estudiosos, espaços de referência e... a poesia que lhe subjaz.

CINEMA → SÁB • 11H30

Local auditório TAGV * Famílias 1 bilhete é válido para 1 adulto + 1 criança até aos 12 anos + Info em tagv.pt & newsletter

De Soraia Simões de Andrade Origem Portugal, 2019 Conversa pós filme com a autora Soraia Simões de Andrade e Sérgio Dias Branco (Estudos Fílmicos FLUC, LIPA) Local auditório TAGV

©João Fontes da Costa

7⁄32


Investigação e Documentação em Artes Performativas

LABORATÓRIO LIPA SEG

13 Jan 20 Jan ENTRADA LIVRE

13 de janeiro 10h00-13h00 Seminário I ↓ ©Vitorino Coragem

Documentar o efémero: o projeto “Linha de Fuga” Janaína Behling (Doutoranda UC), Marta Rodriguez Blanco (Artista/ativista audiovisual)

Organizado em três sessões complementares, este seminário ocupa-se de processos de investigação relacionados com conceitos e práticas de documentação em artes. O primeiro constitui uma reflexão aplicada sobre a documentação do efémero, partindo do caso do festival “Linha de Fuga” (Coimbra, 2018). O segundo propõe e experimenta a deslocação do conceito de hibridismo para o conceito de meta-hibridismo nas artes, considerando especialmente a criação nas duas últimas décadas. A terceira sessão (em inglês) apresenta o quadro teórico relativo à história oral no contexto da prática e da investigação artística. Um número crescente de artistas contemporâneos integram no seu trabalho criativo a entrevista, originalmente pertencente à esfera jornalística ou à pesquisa histórica, ampliando assim a dimensão estética e presencial da entrevista tal como a conhecemos. 8⁄32

13 de janeiro 14h00-17h00 Seminário II ↓

Do hibridismo nas artes performativas ao metahibridismo nas artes (2000-2020) Cláudia Madeira (ICNOVA/FCSH-NOVA)

20 de janeiro 14h00-17h00 Seminário III ↓

Oral history and art with interviews*

Sibylle Omlin (Investigadora e curadora) *em inglês Produção LIPA-TAGV, Ceis20, FLUC Iniciativa integrada no LIPA — Laboratório de Investigação e Práticas Artística O LIPA é um espaço de investigação, reflexão e criação, no âmbito dos cursos de Estudos Artísticos, da Secção de Artes do Departamento de História, Estudos Europeus, Arqueologia e Artes da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra Local Sala do Carvão — Casa das Caldeiras Lotação limitada, sujeita a inscrição prévia Informações e inscrições ↓ producao@tagv.uc.pt


CINEMA QUA 18H30 • 21H30

15 Jan M16 5€/3,5€*

18h30 Filmes Premiados BEAST IFF 2019 ↓

Onde Coisas, Onde Pessoas Desaparecem De Jore Janaviciute Origem (Lituânia, 2017, 20M)

As Irmãs De Michal Hytros Origem (Polónia, 2018, 19M)

O Rasto da Codrina

BEAST

→ Extensão Festival Internacional de Cinema Pelos Balcãs e Bálticos, o BEAST abre a janela para 21 países, representando-os de forma única com foco nos novos trabalhos, novos talentos e apresentando a nova paisagem cinematográfica da Europa de Leste. O Festival regressa ao TAGV com uma seleção especial de curtas-metragens de comédia com o peculiar sentido de humor dos Balcãs; e os três filmes vencedores da 3.ª edição do BEAST (Porto, outubro 2019). Extensão BEAST Festival Internacional de Cinema Filmes legendados em português/inglês Local auditório TAGV * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias

De Robert Lawrence Origem (Roménia, 2018, 23M)

21h30 Curtas Tragicómicas ↓

A Night in Tokoriki De Roxana Stroe Origem (Roménia, 2016, 18M)

Forest Ranger De Norbert Fodor Origem (Roménia, 2017, 30M)

California De Eduard Parvu Origem (Roménia, 2016, 27M)

Offstage De Andrei Huțuleac Origem (Roménia, 2017, 25M)

9⁄32


MÚSICA SEX • 21H30

17 Jan 1H30 ENTRADA GRATUITA

Concerto de Ano Novo

→ Banda Sinfónica do Exército

A Banda Sinfónica do Exército traz, mais uma vez, um Concerto de Ano Novo a Coimbra, em nome da Brigada de Intervenção. Apresenta temas de Philip Sparke, Franco Cesarini, Joseph Turrin, e alguns nomes portugueses, como Carlos Marques, Sousa Morais e Xavier Ribeiro. O concerto é dirigido pelo maestro Alexandre Lopes Coelho, cuja carreira académica atravessou os domínios da flauta transversal, da composição e da direção musical, tendo dirigido diversos órgãos musicais do Exército.

Maestro Alexandre Lopes Coelho Organização Brigada de Intervenção Apoio Câmara Municipal de Coimbra, TAGV Local auditório TAGV Bilhetes disponíveis na ↓ Bilheteira TAGV a partir de 13 de janeiro (limitado a 4 bilhetes p/pessoa)

10⁄32


21– 22 Jan

AS FORMAS DO RISO → TER-QUA • 21H30 1H15 • M16 15€

Pedro Teixeira da Mota → Caramel Macchiato Um relato real de novas experiências, viagens e das decisões que marcam a vida do humorista. A relação intima que Pedro Teixeira da Mota cria com o seu público é o mote para uma conversa de café surpreendentemente honesta.

Autoria, interpretação Pedro Teixeira da Mota Produção Bridgetown Talent Agency Parceria Megahits Local auditório TAGV

11⁄32


Linhas Cruzadas. O Espaço Público em Debate

DEBATE QUA • 18H00

22 Jan 19 Fev 18 Mar ENTRADA LIVRE

O TAGV, o Centro de Documentação 25 de Abril e a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra reúnem esforços e convidados para abrir mensalmente em Coimbra um novo espaço de debate sobre temas candentes da atualidade. Ao final da tarde de quarta-feira, em cada sessão, dois convidados exploram um tema em partilha com a assistência.

Qua 22 janeiro 18h00 ↓

Qua 19 fevereiro 18h00 ↓

Arte, Ativismo e Compromisso

Conhecimento em Tempo de Fake News

Convidados a anunciar Local TAGV

Com Carla Baptista, Luís Trindade Moderação Rui Bebiano Local Centro de Documentação 25 Abril

Qua 18 março 18h00 ↓

Multiculturalismo, Identidade e Diálogo Interreligioso 12⁄32

Com Anselmo Borges, João Maria André Moderação João Gouveia Monteiro Local Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra

Organização Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, Centro de Documentação 25 Abril, TAGV


TEATRO SEX • 21H30

24 Jan 1H30 • M14 7€/5€*

Little B

→ Visões Úteis ©Inês Carvalho

Direção, texto Ana Vitorino, Carlos Costa, Mário Moutinho, Sara Barros Leitão Interpretação Ana Vitorino, Carlos Costa, Mário Moutinho, Sara Barros Leitão / Mafalda Banquart, participação especial Clara Costa/ Leonor Costa, Pedro Monteiro Cenografia Inês de Carvalho Sonoplastia João Martins Desenho de luz Pedro Correia Vídeo Alexandra Allen, Sara Allen Música adicional “Tanto Mar”, letra e música de Chico Buarque Coordenação de produção Teresa Camarinha Produção executiva Pedro Monteiro Coordenação técnica Zé Diogo Cunha Produção Visões Úteis Coprodução Teatro Municipal do Porto, Teatro Diogo Bernardes, Teatro Académico de Gil Vicente Agradecimentos Teatro de Marionetas do Porto, Emilie Spitale, Ana Azevedo Local auditório TAGV (lotação limitada) * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias

“Little B” é um espetáculo Inspirado pela biografia profissional de Mário Moutinho – Artista Associado do Visões Úteis em 2018 e 2019. Aqui, no entanto, não interessa tanto a vida do Mário, mas a pluralidade de vidas que uma vida pode conter; não tanto a sua vida vivida, mas a sua vida por viver; não tanto aquilo que (d)ele se recorda mas os atalhos, imprecisões e armadilhas da memória que se tornam evidentes quando se tenta arquivar uma vida. Mais do que aquilo que o Mário fez, interessa o que sonhou e falhou fazer, porque é aí que todos nos encontramos: o protagonista de Dumas/Sartre (“Keane”) ou o Próspero, rodeado de marionetas, que nunca interpretou, o solo de bateria (“Little B, The Shadows”) que nunca tocou. Um espetáculo sobre os encontros dos tempos, sobre “pessoas que se repetem” e que, por isso, se encontram, a si mesmas e às outras, sobre pessoas que reconhecem a sua vida nas dos outros, sobre atores que vivem na memória uns dos outros. 13⁄32


CineEco

CINEMA QUA • 10H00 (SESSÃO ESCOLAS) 18H30 • 21H30

→ Extensão Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela A extensão a Coimbra do único festival de cinema ambiental em Portugal, e um dos festivais de cinema sobre ambiente mais antigos do mundo, com as mais recentes produções nacionais e internacionais sobre questões ambientais. A partir dos 6 anos Escolas 1.º e 2.º ciclo informações e reservas ↓ catedraunesco@uc.pt

QUI • 15H00 18H30 • 21H30

29 Jan 30 Jan ENTRADA GRATUITA

29 de janeiro 10h00 (escolas) ↓

Pulso De Sarah Forest, Cécile Floucat, Pauline Javelot, Juliette Gales, Thibaut Wambre, Kevin de Garidel Animação • Origem França, 2018 • Duração 6M38

Aquametragem De Marina Lobo • Animação • Origem Portugal, 2018 • Duração 6M38

Na Capa De Yegane Moghaddam • Animação • Origem Irão, 2018 • Duração 4M00

As Aventuras do Jovem Félix De Ricardo Rámon • Animação • Origem Espanha, 2018 • Duração 10M00

Pacha Lama Somos Nós: a Cerimónia Para Pachamama De Aldana Loiseau • Animação • Origem Argentina, 2018 • Duração 5M20

Bem-vindo à Sexta Extinção De Chiara Cant • Animação • Origem Itália, 2018 • Duração 3M18 Conversa pós-filme com Nádia Marques, Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra

14⁄32


29 de janeiro 18h30 ↓

Wildlings De Lynn Mylou, Tiago Cerveira, Rodrigo Oliveira Documentário • Origem Portugal, 2018 • Duração 21M00

Sonhando um Lugar De Alfonso Kint Documentário • Origem Portugal, Finlândia, França 2018 • Duração 1H15

29 de janeiro 21h30 ↓

Hálito Azul De Rodrigo Areias • Documentário • Origem Portugal, Finlândia, França, 2018 • Duração 1H00 M12 • Conversa pós-filmes com Filipe Martinho e Ivan Viegas, Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra

30 de janeiro 15h00 ↓

A Rebentação De Paulo Fajardo • Documentário • Origem Portugal, 2018 • Duração 29M00

Alternativas, Registos e Reflexões De Gustavo Lopes Pereira • Documentário • Origem Portugal, 2019 • Duração 37M00

30 de janeiro 18h30 ↓

Genesis 2.0 De Christian Frei, Maxim Arbugaev • Documentário • Origem Suíça, 2018 • Duração 2H00

30 de janeiro 21h30 ↓

Understory De Margarida Cardoso • Documentário • Origem Portugal, 2018 • Duração 1H20 • M12 Conversa pós-filme com Helena Freitas, Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra

Iniciativa Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra (CFE-UC), Cátedra UNESCO em Biodiversidade e Conservação para o Desenvolvimento Sustentável, TAGV Extensão CineEco – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela Local auditório TAGV

15⁄32


MÚSICA SEX • 21H30

31 Jan 1H15 • M3 10€

CORDIS

→ Lançamento do novo álbum “Reflexo” Depois de muitos concertos ao vivo, com a satisfação e orgulho num trabalho ainda mais original, o CORDIS resolve dedicar-se à composição e arranjos de um novo disco de originais, na linha do “Terceiro”, com piano, guitarra portuguesa e quarteto de cordas. É com este novo CD, “Reflexo”, que Paulo Figueiredo (piano) e Bruno Costa (guitarra portuguesa) regressam ao TAGV, num concerto que marca o início da digressão de apresentação deste novo trabalho do CORDIS.

©Filipe Figueiredo

Depois do primeiro CD editado em 2008 (CORDIS piano & guitarra portuguesa) e de outro lançado em 2011 (CORDIS2) - ambos com versões originais de obras de reconhecidos compositores de guitarra de Coimbra -, o CORDIS resolve editar um Pack Triplo (2013) com um DVD de um concerto filmado ao vivo com diversos convidados e o 1.º e 2.º CD’s do grupo. Em 2015, chega TERCEIRO, um álbum exclusivamente de originais, acompanhados pelo quarteto de cordas Arabesco.

Piano Paulo Figueiredo Guitarra portuguesa Bruno Costa Quarteto de Cordas/ Quarteto Arabesco Denys Stetsenko (1º violino), Raquel Cravino (2º violino), Lúcio Studer (viola d’arco), Ana Raquel Pinheiro (violoncelo) Local auditório TAGV

16⁄32


03 Fev

CINEMA → SEG • 15H00 18H30 • 21H30

04 Fev

LABORATÓRIO LIPA → TER • 18H30 1H30 ENTRADA LIVRE

5€/3,5€*

Os Persas de Ésquilo Leitura dirigida por Maria de Fátima Sousa Silva → Clube de Leitura Teatral

10 Fev

17 Fev

Será 'pouco' recordar Ésquilo como um dos grandes criadores da tragédia grega, quando se trata do primeiro dramaturgo europeu. Ao invocá-lo, não é aos primórdios do género que recuamos, mesmo se Ésquilo representa para nós o princípio de um processo. É certo que no seu teatro o coro domina, as personagens são escassas, a ação tende à imobilidade; mas o efeito de tensão, criado sobre o 'como' de episódios de desfecho conhecido, nada tem de arcaico. Falamos já de teatro em sentido pleno. Persas é, na produção trágica como a conhecemos, um caso particular: porque, datada de 472 a. C., é a mais antiga das tragédias que conservamos; e porque, do conjunto de peças que nos chegaram, é a única a refletir acontecimentos históricos, mesmo se numa leitura marcada por um simbolismo mítico. O tema é a guerra, os beligerantes a Pérsia e a Grécia, os motivos aqueles que continuam a ser linhas de fronteira entre distintas geografias e culturas. Passados dois milénios e meio, os conflitos prosseguem os mesmos e o teatro preserva, intacta, a sua eterna magia… — Maria de Fátima Sousa e Silva

24 Fev Cinema à Segunda Local auditório TAGV * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias (sessões 18h30 e 21h30), €3,5 (preço único sessões 15h00)

Leitura dirigida por Maria de Fátima Sousa Silva Texto “Os Persas” de Ésquilo Coordenação Clube de Leitura Teatral António Augusto Barros, Sofia Lobo (A Escola da Noite), Fernando Matos Oliveira, Ricardo Correia (TAGV) Coprodução A Escola da Noite, TAGV Iniciativa integrada no LIPA — Laboratório de Investigação e Práticas Artística Local Teatro da Cerca de São Bernardo Inscrições para leitores ↓ clube.leitura.teatral@gmail.com

+ Info em tagv.pt & newsletter

17⁄32


05– 06 Fev

CINEMA → QUA-QUI • 15H00 18H30 • 21H30 5€/3,5€*

A Caminho dos Óscares Cada vez mais próximos da 92.ª cerimónia de entrega dos Óscares 2020 (no original em inglês: 92nd Academy Awards), que decorre a 9 de fevereiro, em Hollywood (Los Angeles), sempre repleta de surpresas e emoções. Todos os nomeados desde os mais ou menos favoritos, nas várias categorias, anseiam a estatueta dourada. Nestes dois dias teremos a oportunidade de ver ou rever alguns desses filmes e escolher, desde logo, os nossos favoritos, em reconhecimento à excelência do trabalho e conquistas na arte cinematográfica, “os nossos Óscares”. Local auditório TAGV * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias (sessões 18h30 e 21h30), €3,5 (preço único sessões 15h00)

18⁄32

MÚSICA SEX • 21H30

07 Fev 1H30 • M6 12€

Capitão Fausto Local auditório TAGV


“Sempre Bem”, “Faço As Vontades”, "Amor, a Nossa Vida" e "Boa Memória" mostram uma banda que renasce a cada disco, que se renova com o cuidado de quem quer construir uma carreira sólida, de uma forma aparentemente galopante mas sem o torpor do deslumbramento. Apaixonados por Cartola, samba e choro, foram ao Brasil apostados em reinventar-se. 2019 recebeu-os de braços abertos. Em 2020, aquela que é considerada por muitos como uma das bandas mais importantes da sua geração, regressa aos palcos nacionais.

08 Fev

CINEMA → SÁB • 11H30 5€*/3,5€

Cinema em Família A Família Addams De Greg Tiernan, Conrad Vernon Versão falada em português Local auditório TAGV * Famílias 1 bilhete é válido para 1 adulto + 1 criança até aos 12 anos + Info em tagv.pt & newsletter

12 Fev

POESIA → QUA • 22H00 01H00 ENTRADA LIVRE

declAMAR Poesia O declAMAR Poesia, evento dinamizado por um coletivo de cinco leitores de poesia (Catarina Matos, Lurdes Telmo, Olga Coval, Rui Amado e Vanda Ecm). Para cada sessão é definido um tema e apresentado um alinhamento inicial de poetas e poemas. Seguese um período de microfone aberto ao público para quem queira ler poemas próprios ou alheios. Local café TAGV © Ivo Tavares

19⁄32


TEATRO SEX • 21H30

14 Fev

Os Filhos do Colonialismo

1H07 • M14 7€/5€*/3,5€**

→ Criação de André Amálio/Hotel Europa Criação André Amálio Cocriação, movimento Tereza Havlíčková Interpretação Celise Manuel, Cláudia Cláudio, Joana Mealha dos Santos, Paulo Estrela Janganga, Patrícia Cuan, Soraia Ismael Cenografia, figurinos Maria João Castelo Desenho de luz, direção técnica Joaquim Madaíl Produção Hotel Europa Coprodução Culturgest Apoio à residencia Biblioteca de Marvila, DeVIR/CAPa - Centro de Artes Performativas do Algarve, Largo Residências, O Espaço do Tempo Local auditório TAGV * €5 < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias ** €3,5 escolas — mediante reserva informações ↓ bilheteira@tagv.uc.pt

No seu livro “The Generation of Postmemory” (“Geração Pós-Memória”), Marianne Hirsch define o conceito de pós-memória como "a relação que a geração seguinte tem com o pessoal, o coletivo e o trauma cultural daqueles que vieram antes - experiências que são lembradas apenas através de histórias, imagens e comportamento daqueles com quem cresceram". Uma espécie de memória em segunda mão. Nesta nova criação, Hotel Europa investiga a relação que as gerações pós 25 de abril têm com o colonialismo português e as memórias que lhes foram transmitidas desses tempos. Este é um espetáculo de teatro documental que trabalha a partir de uma extensa e contrastante recolha de testemunhos. Em palco estão os próprios entrevistados a discutir as suas biografias e as dos seus pais, refletindo como é que o passado colonial se reflete em Portugal e na Europa de hoje, assim como nos movimentos que exigem a descolonização da história e do pensamento dos antigos países imperiais.

18 Fev

AS FORMAS DO RISO → TER • 21H30

Jovem Conservador de Direita → Supremacista Cultural Bruno Henriques (o Doutor) e Sérgio Duarte (o Estagiário) são a dupla que constitui o Jovem Conservador de Direita.

Local auditório TAGV

20⁄32

1H30 • M14 12€/10€*

< 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias


Abril Dança em Coimbra '20

Dream is The Dreamer

DANÇA SEX • 21H30

21 Fev 45M • M12 5€/3,5€*

Catarina Miranda → Warm Up Abril Dança em Coimbra

< 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias

Uma evocação espacial, um exercício cénico onde uma topografia ficcional é ativada, estabelecendo um imaginário coletivo, através do desenvolvimento da palavra e do gesto. O palco vazio é intercetado por um protocolo de coordenadas, onde uma sequência de eventos é descrito e incorporada, estabelecendo uma temporalidade cénica. A construção da experiência sensível do corpo começa a partir do exercício de contemplação, onde uma personagem solitária se encontra em contraste com a linha do horizonte. Através da manipulação de matérias plásticas, as dimensões monstruosas e humanas de um corpo-pele-carne, são colocadas em relação e evidência. 21⁄32

©Jose Caldeira

Direção artística, cenografia, texto Catarina Miranda Dramaturgia Catarina Miranda, Jonathan Saldanha Performance André Cabral Conceção coreográfica Catarina Miranda, André Cabral Música Jonathan Saldanha Desenho de luz Letícia Stryckry Produção executiva Joana Cardoso Produção SOOPA Coprodução Teatro Municipal do Porto Difusão Sara Abrantes/Materiais Diversos Suporte DGARTES/Ministério da Cultura, Materiais Diversos (Lisboa, Portugal), Festival Explore Dance Romênia, Be My Guest International Network Residências de criação Pact Zollverein (Essen, Alemanha), Nave (Santiago, Chile), Grand Studio (Bruxelas, Bélgica), WASP (Bucareste, Romênia); EXERCE/CCN-ICI (Montpellier, França), Espaço do Tempo (Montemor o Novo, Pt), Srishti Institute (Bangalore, Índia) Programas de formação e pesquisa EXERCE/CCN-ICI (Montpellier, França), TTT/ Traditional Theatre Training in NOH (Kyoto/Jp) Agradecimentos Cristina Planas Leitão, Luísa Saraiva, Sara Abrantes, Sofia Matos Espetáculo integrado no Festival Abril Dança em Coimbra/Programa Warm Up Coprodução Festival Abril Dança em Coimbra TAGV, Convento São Francisco/Câmara Municipal de Coimbra Local auditório TAGV (lotação limitada)


26 Fev

CINEMA → QUA • 20H30 1H00 • M12 ENTRADA LIVRE

Sessões do Carvão — O Cinema Falado

MÚSICA DOM

01 Mar 1H15 8€/6€*/4€**

Com esta nova série de Sessões do Carvão, pretende gerar-se discussões críticas sobre o cinema, valorizando o cruzamento entre a investigação e a prática, a experiência e o discurso. “Terra” De Hiroatsu Suzuki, Rossana Torres Algures no Alentejo, estão dois grandes fornos cobertos de terra onde um homem faz carvão. Elementos essenciais como o fogo, a água, o ar, a terra e o espaço reflectem, respiram e celebram o ritmo da Terra. De Hiroatsu Suzuki, Rossana Torres Origem Portugal, 2018 Coordenação Sessões do Carvão Sérgio Dias Branco, Luísa Lopes Produção Faculdade de Letras da UC (Curso de Estudos Artísticos e Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas/LIPA), TAGV Conversa pós-filme com Hiroatsu Suzuki, Rossana Torres Local Sala do Carvão — Casa das Caldeiras

XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra

Universis: 730 anos da Universidade de Coimbra Orquestra Académica da Universidade de Coimbra → Concerto de Aberturada XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra Maestro André Granjo Maestro assistente Leandro Alves Produção Tuna Académica da Universidade de Coimbra Apoio à produção Instituto Português do Desporto e da Juventude A Orquestra Académica da Universidade de Coimbra tem o apoio do Santander Universidades Local auditório TAGV Espetáculo integrado na XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias ** estudante UC

22⁄32


02 Mar

CINEMA → SEG • 15H00 18H30 • 21H30 5€/3,5€*

09 Mar

16 Mar

23 Mar

Assumindo a identidade do tema “Ousadia(s)”, a Orquestra Académica da Universidade de Coimbra (OAUC) traz a palco a estreia de uma peça orquestral e coral inédita da autoria do compositor Luís Cardoso, escrita especialmente para celebrar os 730 anos da Universidade de Coimbra. Esta obra é inspirada em textos fundacionais da UC e moldada por influências da sua rica herança histórica e matriz identitária.

30 Mar Cinema à Segunda Local auditório TAGV * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias (sessões 18h30 e 21h30), €3,5 (preço único sessões 15h00) + Info em tagv.pt & newsletter

23⁄32


03 Mar

LABORATÓRIO LIPA → TER • 18H30 1H30 ENTRADA LIVRE

A Falecida

CONFERÊNCIA PERFORMANCE QUI • 21H30

05 Mar 50M • M16 5€/3,5€*

De Nelson Rodrigues Leitura dirigida por José Caldas → Clube de Leitura Teatral A primeira das “tragédias cariocas” de Nelson Rodrigues (categoria criada por Sábato Magaldi para organizar a obra do autor), "A Falecida" foi escrita e estreada em 1953. A peça conta a história da tuberculosa Zulmira, mulher frustrada e sem expetativas do subúrbio carioca. Pobre e doente, a sua única ambição é ter um enterro luxuoso, para se vingar de uma sociedade abastada à qual não pertence e, principalmente, de Glorinha, a prima e vizinha com quem tem uma relação de competição. Foi a primeira de muitas peças em que Nelson Rodrigues criou protagonistas suburbanos frustrados e fracassados. As suas tragédias cariocas são mais simples que as suas peças míticas. Com menos símbolos e poesia, foi graças a elas que o brasileiro comum se pôde reconhecer no palco, em personagens que conversam sobre temas triviais, comentam assuntos populares e usam muita gíria. Leitura dirigida por José Caldas Texto “A Falecida” de Nelson Rodrigues Coordenação Clube de Leitura Teatral António Augusto Barros, Sofia Lobo (A Escola da Noite), Fernando Matos Oliveira, Ricardo Correia (TAGV) Coprodução A Escola da Noite, TAGV Iniciativa integrada no LIPA — Laboratório de Investigação e Práticas Artística Local Teatro da Cerca de São Bernardo Inscrições para ↓ leitores clube.leitura.teatral@gmail.com

24⁄32

“Atlas do Corpo e da Imaginação” é uma conferência-performance de Gonçalo M. Tavares e de Os Espacialistas que parte do livro  “Atlas do Corpo e da Imaginação” atravessando a literatura, o pensamento e as artes, passando pela imagem e por temas como os da identidade, tecnologia, morte e ligações amorosas, cidade, racionalidade e loucura, alimentação e desejo, etc. Um itinerário fragmentado no meio da confusão do mundo, acompanhado por imagens d’Os Espacialistas, coletivo de artistas plásticos, que estão ainda em palco, agindo. Corpos, palavras e imagens. Neste “Atlas do Corpo e da Imaginação ao Vivo”, Gonçalo M.


XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra

Atlas do Corpo e da Imaginação ao Vivo → Gonçalo M. Tavares & Os Espacialistas Tavares revisita ainda, em saltos rápidos, a obra de alguns dos mais importantes pensadores contemporâneos, partindo de Bachelard e Wittgenstein, passando depois por Foucault, Hannah Arendt, Roland Barthes, mas também por escritores como Vergílio Ferreira, Llansol ou Clarice Lispector, entre muitos outros. Arquitectura, arte, pensamento, dança, teatro, cinema e literatura são temas atravessados pelas palavras, imagens e movimentos desta conferência-performance. Gonçalo M. Tavares e Os Espacialistas conduzem-nos com entusiasmo através do labirinto que é o mundo em que vivemos.

Cocriação Gonçalo M. Tavares e Os Espacialistas Texto Gonçalo M. Tavares Encenação, desenho de luz Os Espacialistas Imagens Os Espacialistas Som original Ana Lua Caiano Local auditório TAGV * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias Espetáculo integrado na XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra

25⁄32


MÚSICA SEX • 21H30

06 Mar 1H30 12,5€/10€*

Esteira Cheia Com a Orquestra da TAUC e a participação especial de Nancy Vieira & Nissah Barbosa → Homenagem de Cabo Verde aos 730 Anos da UC

Em 2020, a Universidade de Coimbra celebra o seu 730.º aniversário com uma vasta programação cultural que visa o passado para inovar o presente e projetar o futuro. Nesse contexto, o projeto “Esteira Cheia” foi desenvolvido em parceria com a Associação de Estudantes Cabo-verdianos de Coimbra e tem como 26⁄32


principais pilares, os patrimónios classificados em 2013 pela UNESCO: A Língua Portuguesa e a comunidade representativa do património da Universidade de Coimbra, Alta e Sofia e a Morna que também a 7 de novembro de 2019, foi inscrita na lista representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade. Segue o fio condutor da programação cultural anual da Reitoria para a XXII Semana Cultural com o tema “Ousadia (s)” e apresenta um concerto que “ousa” interpretar um repertório com músicas tão díspares nos locais onde são originárias, mas que muito têm em comum com um dos mais antigos grupos musicais da Academia de Coimbra. Trata-se da Orquestra da TAUC - Tuna Académica da Universidade de Coimbra, em sinergia com duas artistas internacionalmente conhecidas: as cantoras Caboverdianas Nancy Vieira e Nissah Barbosa, mostram a importância do património imaterial, Universidade de Coimbra, Alta e Sofia e a “Morna”, como valores excecionais universais no fortalecimento das ligações culturais entre Cabo Verde e Portugal. Maestro Leandro Alves Produção executiva Celia Barros, Christiano Bomfim Em parceria TAUC - Tuna Académica da Universidade de Coimbra, Associação de Estudantes Cabo-verdianos de Coimbra - AECV Patrocínio Universidade de Coimbra, Embaixada de Cabo Verde em Portugal, Ministério da Cultura e Industrias Recreativas de Cabo Verde, Restaurante Jura-Cozinha Tradicional Portuguesa e Africana em Coimbra, XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra, Reitoria da Universidade de Coimbra, TAGV Apoio Câmara Municipal de Coimbra, Orquestra Clássica do Centro Espetáculo integrado na XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra * estudante UC

MÚSICA SÁB • 21H30

07 Mar XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra

34º Aniversário da RUC Local auditório TAGV Espetáculo integrado na XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra

11 Mar

PERFORMANCE, AGORA! → QUA • 21H30 55M • M14 3,5€

Pequenos Ritos Para Nós Mesmos → André Rosa e Frederico Dinis O corpo como espaço desmedido e descontínuo no escancaramento das políticas que ainda se referem ao corpo, seus desejos e percepções como algo "natural". Neste ritual das memórias de si, o corpo é biotecnologia que reconstrói e reprograma as dicotomias, duplicidades e binarismos naturalizados. Um pequeno rito sonoro, imagético, sensorial e corporal que convida as nossas memórias afetivas e sociais para bailarem entre vestígios e convivialidades. Conceito e interpretação André Rosa, Frederico Dinis Ritos e convivialidades André Rosa Gravação, edição, som, imagem e composição sonora e visual Frederico Dinis Produção Pensamento Voador - Associação para a promoção de ideias Apoio TAGV, CEIS20, LIPA, Projeto de Pesquisa Protocolos de Convivialidade PPG/UEM Conversa com os artistas pós performance Local auditório TAGV (lotação limitada)

27⁄32


XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra

RAP no Feminino

DEBATE / MÚSICA SEX • 16H00 18H00 • 21H30

13 Mar

Debate e Concerto integrados na XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra

Debate 16h00 ↓

O RAP em Debate RAP, género e memória: os media e o seu papel na representatividade feminina Com Núria Pinto, Jornalista Rimas e Batidas

Anti-racismo e RAP no feminino Com Pedro Varela, Investigador Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra

Fixar o (in) visível. O mal sucedido sucesso dos primeiros grupos de RAP com mulheres a gravar em Portugal Com Soraia Simões de Andrade, Investigadora Instituto de História Contemporânea, FCSH NOVA

Sessão de autógrafos Com Soraia Simões de Andrade, autora de “Fixar o (in) visível. Os Primeiros Passos do RAP em Portugal (1986-1998)”, Lisboa, Editora Caleidoscópio, 2019 Local Café TAGV Entrada livre

Cinema 18h00 ↓

Mulher na RAP (curta-metragem) De Raquel Freire Estreia do filme realizado para o evento “RAP no Feminino” Conversa pós-filme com a realizadora Raquel Freire Local auditório TAGV Entrada livre

Música 21h30 ↓

Concerto RAP no Feminino Com Mynda Guevara (Cova da Moura), Pi (Abrantes/Coimbra), Muleca XIII (Rio de Janeiro), Blink (Lisboa) Local auditório TAGV €10/*€8 *< 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias

28⁄32


MÚSICA SÁB • 21H30

14 Mar 1H15 12€/10€*

XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra

Orquestra Clássica do Centro

→ Ousadia 2020 Orquestra Clássica do Centro Coro Coimbra Vocal Soprano Carla Pais, Sofia Vinhas Tenor André Lacerda, Pedro Torres Contralto Isilda Margarida Barítono Rodrigo Carvalho Piano Raúl Peixoto da Costa Maestro Jan Wierzba Apoio OCC DGARTES/Ministério da Cultura Local auditório TAGV * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias Espetáculo integrado na XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra

No ano em que se assinalam os 730 anos da UC e os 250 do nascimento de Beethoven, a Orquestra Clássica do Centro (OCC) apresenta, na Semana Cultural da UC, a realização de duas das suas obras emblemáticas para solistas, piano, coro e orquestra. Será a ousadia de juntar duas efemérides que importa assinalar pela grandeza da instituição e do compositor em causa. Ludwig van Beethoven é um compositor que marca, sem qualquer dúvida, a história da música universal. É uma referência cultural e política, sobretudo na Europa. Neste concerto, a OCC interpreta a  8ª Sinfonia e  a Fantasia Coral da música de Beethoven.

29⁄32


MÚSICA SEX • 21H30

20 Mar 18€/15€*

Mão Morta

Novo álbum "No Fim Era o Frio" → A Date With Lux Uma narrativa distópica onde conceitos como aquecimento global ou subida das águas do mar servem de ponto de partida e cenário para um questionar e decompor de diferentes paradigmas do quotidiano. São paradigmas que nos rodeiam e com os quais nos relacionamos e que todos os dias replicamos – criando com eles uma familiaridade tal que nos impede, muitas vezes, de deles tomar verdadeira consciência –, desviados para um outro enquadramento onde a familiaridade ganha a estranheza que permite a sua perceção. Mas esta é uma perceção demencial, num horizonte ficcional que nunca sabemos se é real ou delirante e onde as composições criadas com os 30⁄32


padrões deslocalizados da sua primitiva função dão novas vidas e leituras ao frio cosmológico e à solidão humana, aqui ecos de uma mesma inadaptação existencial e vazio afetivo. Ao vivo, numa primeira parte de apresentação do disco “No Fim Era o Frio”, os Mão Morta recriam a distopia, dando espaço para o palco funcionar como terreiro dessa demanda de calor humano, um terreiro devastado pelo fim da civilização e pelo níveo alvor de um novo recomeço, sem outro programa para além do mantra hipnótico tecido pela música. E, depois de um pequeno intervalo, há um outro concerto onde os Mão Morta revisitam o seu património musical, com os temas do passado a ganharem as asas do presente e a instalarem o caos urbano e a decadência civilizacional que sempre os inspiraram e inquietaram. Esta segunda parte conta com a colaboração da OFICINA ARARA, no cenário. No fim, há a promessa da disponibilidade para conversarem, assinarem discos, tirarem fotos e tudo o mais que um momento de celebração como este merece.

Produção Festival A Date With Lux Local auditório TAGV * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias

25 Mar

CINEMA → QUA • 20H30 1H42 • M12 ENTRADA LIVRE

Sessões do Carvão — O Cinema Falado Com esta nova série de Sessões do Carvão, pretende gerar-se discussões críticas sobre o cinema, valorizando o cruzamento entre a investigação e a prática, a experiência e o discurso. “A Toca do Lobo” de Catarina Mourão Todas as famílias guardam segredos. A minha não é excepção. Primeiro descubro um velho filme de 9.5 mm, depois redescubro os velhos álbuns de infância da minha mãe onde as fotografias me parecem todas ilusões ópticas. Mais tarde o meu avô, que nunca conheci, revela-se e fala comigo num estranho programa de televisão. Nesta viagem, quero desvendar os segredos da minha família durante a ditadura, que envolvem mistérios que foram passando de geração em geração. Entre passado e presente procuro reinterpretar velhas memórias e descobrir novas verdades, lutando contra o silêncio e as portas fechadas. — Catarina Mourão

“A Toca do Lobo” de Catarina Mourão Origem Portugal, 2015 IndieLisboa Prémio do Público para Longa-Metragem Coordenação Sessões do Carvão Sérgio Dias Branco, Luísa Lopes Produção Faculdade de Letras da UC (Curso de Estudos Artísticos e Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas/LIPA), TAGV Local Sala do Carvão — Casa das Caldeiras

31⁄32


TEATRO/MÚSICA QUA • 21H30

25 Mar 1H00

No ano em que celebra os seus 25 anos, a Big Band Rags da Tuna Académica da Universidade de Coimbra e alguns convidados especiais transportam-no até aos palcos da Broadway. “Uma Noite na Broadway”, integrado nas comemorações da Semana Mundial do Teatro do TAGV, vem dar voz aos temas mais conhecidos do teatro musical, trazendo uma noite de animação e glamour à cidade de Coimbra. O TAGV dedica a semana de 23 a 27 de março às comemorações do Dia Mundial do Teatro, cruzando o teatro, o cinema, a música e as artes performativas.

Uma Noite na Broadway Big Band Rags → Semana Mundial do Teatro

Maestro Diogo Silva Local auditório TAGV Produção Tuna Académica da Universidade de Coimbra

32⁄32


TEATRO SEX • 10H30 (SESSÃO ESCOLAS) 18H00 • 21H30

27 Mar 1H00 • M12 7€/5€*/3,5€**

Direção artística Ricardo Vaz Trindade Dramaturgia Joana Bértholo, Keli Freitas, Lígia Soares, Nuno Camarneiro, Rui Pina Coelho Interpretação Cláudia Gaiolas, Ricardo Vaz Trindade Vídeo João Vladimiro Consultoria de vídeo e correção de cor Paulo Américo da Silva Música Luís Fernandes Direção técnica e desenho de luz Cristóvão Cunha Espaço cénico Ricardo Vaz Trindade Produção executiva Maria Tsukamoto Colaboração vídeo Ana Félix, António Correia, @drone_commercials, @droneyboi, @beyev.society, @robertneumannfromthesky, @africabees, @travel_ hunterz, @ciap_dron, @outdoormoods, @gergana. vlaykova, @gp7775, www. franciscofigueiredo.com Apoio O Espaço do Tempo, Companhia Olga Roriz, Inestética Companhia Teatral. Projecto financiado pela DGARTES/ Ministério da Cultura Local auditório TAGV * < 25, estudante, > 65, comunidade UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias ** escolas (3º ciclo e secundário; máx 40 lugares) — mediante reserva informações e reservas ↓ bilheteira@tagv.uc.pt

O Que Veem as Nuvens

De Ricardo Vaz Trindade → Dia Mundial do Teatro

Certamente já olhaste para as nuvens deitado numa colina, pela janela do carro numa viagem longa,ou enquanto esperavas sentado num muro. E certamente já viste coisas nas nuvens que as nuvens não são: cabeças de cão, cardumes de peixes demoníacos, cítaras, ou a letra pela qual um nome começa.O que provavelmente nunca te perguntasteé o que veem as nuvens, como veem, e que coisas veem em nós que nós não somos. 33⁄32


tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt

Teatro Académico de Gil Vicente Praça da República 3000-342 Coimbra, Portugal teatro@tagv.uc.pt +351 239 855 630

Temporada 2019/20 Jan–Mar Diretor Fernando Matos Oliveira Diretora adjunta Luísa Lopes Administração António Patrício Estágio FDUC Daniela Lopes Comunicação Coordenação Marisa Santos Arquivo André Heitor Apoio à divulgação Catherine Carvalho Produção Coordenação Elisabete Cardoso

Receção segunda a sexta 239 855 630 teatro@tagv.uc.pt

14h00 às 19h00

Bilheteira segunda a sábado 17h00 às 22h00 239 855 636 bilheteira@tagv.uc.pt, tagv.bol.pt e FNAC Em eventos a realizar fora do horário de funcionamento, a bilheteira abre 1h00 antes dos mesmos, encerrando 30 minutos após o seu início.

Equipa técnica Luz Celestino Gomes, João Conceição Sonoplastia e audiovisual José Balsinha Som Mário Henriques, Guilherme Correia Projeção João Silva Carpintaria cénica Laurindo Fonseca Maquinaria de cena João Silva, Laurindo Fonseca Auxiliar técnico Rui Ventura Frente de casa Fernanda Pereira, Rosa Maria Marques Bilheteira Catherine Carvalho, Inês Patrício, Raquel Moniz

Descontos TAGV assinalados aplicam-se a < de 25 anos, estudantes, comunidade uc, rede alumni uc, maiores de 65 anos, grupos ≥ 10, desempregado, parcerias TAGV

Assistência de Sala André Gomes, Catherine Carvalho, Diogo Travassos, Inês Gonçalves, Inês Patrício, João António Rico, Lurian Klein, Pedro Vaz, Raquel Moniz

Os bilhetes reservados devem ser levantados até 3 dias após a reserva, e até 3 dias antes da data do espetáculo.

Limpeza Coordenação Antónia Mimoso Ana Moniz Design gráfico Bürocratik

Café TAGV seg a sáb

14h00 à 01h00 239 052 563 10% desconto mediante apresentação de bilhete TAGV do evento do dia. Os lugares A23 e A24 situados ao lado da zona PMR (pessoas de Mobilidade Reduzida) são reservados, até 3 dias antes do dia do evento, para acompanhantes PMR e deverão ser solicitados na bilheteira local através do endereço bilheteira@tagv.uc.pt ou pelo telefone 239 855 630 (14h00 às 19h00) e bilheteira 239 855 636 (17h00 às 22h00).

TAGV é uma estrutura da Universidade de Coimbra

Edição e revisão Marisa Santos Papel Sírio Ultra Black 185grs Fedrigoni Arcoprint Milk 70grs Tipografias Work Sans, Tiempos Serif, Space Mono Impressão e acabamento Lusoimpress Depósito Legal Tiragem 4000 exemplares

Este programa pode ser alterado por motivos imprevistos. Informação atualizada em tagv.pt


PALCO

PLATEIA O N M L K J I H G F E D C B A

O N M L K J I H G F E D C B A

BALCÃ&#x192;O A B C D E F G H I J

A B C D E F G H I J


tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt tagv.pt

Teatro Académico de Gil Vicente

Temporada 2019/20 Jan–Mar

Praça da República 3000-342 Coimbra, Portugal

Administração António Patrício Estágio FDUC Daniela Lopes

teatro@tagv.uc.pt +351 239 855 630 Receção segunda a sexta 239 855 630 teatro@tagv.uc.pt

14h00 às 19h00

Bilheteira segunda a sábado 17h00 às 22h00 239 855 636 bilheteira@tagv.uc.pt, tagv.bol.pt e FNAC Em eventos a realizar fora do horário de funcionamento, a bilheteira abre 1h00 antes dos mesmos, encerrando 30 minutos após o seu início.

Diretor Fernando Matos Oliveira Diretora adjunta Luísa Lopes

Comunicação Coordenação Marisa Santos Arquivo André Heitor Apoio à divulgação Catherine Carvalho Produção Coordenação Elisabete Cardoso Equipa técnica Luz Celestino Gomes, João Conceição Sonoplastia e audiovisual José Balsinha Som Mário Henriques, Guilherme Correia Projeção João Silva Carpintaria cénica Laurindo Fonseca Maquinaria de cena João Silva, Laurindo Fonseca Auxiliar técnico Rui Ventura

Frente de casa Fernanda Pereira, Rosa Maria Marques Bilheteira Catherine Carvalho, Inês Patrício, Raquel Moniz

Descontos TAGV assinalados aplicam-se a < de 25 anos, estudantes, comunidade uc, rede alumni uc, maiores de 65 anos, grupos ≥ 10, desempregado, parcerias TAGV

Assistência de Sala André Gomes, Catherine Carvalho, Diogo Travassos, Inês Gonçalves, Inês Patrício, João António Rico, Lurian Klein, Pedro Vaz, Raquel Moniz

Os bilhetes reservados devem ser levantados até 3 dias após a reserva, e até 3 dias antes da data do espetáculo.

Limpeza Coordenação Antónia Mimoso Ana Moniz Design gráfico Bürocratik

Café TAGV seg a sáb

14h00 à 01h00 239 052 563 10% desconto mediante apresentação de bilhete TAGV do evento do dia. Os lugares A23 e A24 situados ao lado da zona PMR (pessoas de Mobilidade Reduzida) são reservados, até 3 dias antes do dia do evento, para acompanhantes PMR e deverão ser solicitados na bilheteira local através do endereço bilheteira@tagv.uc.pt ou pelo telefone 239 855 630 (14h00 às 19h00) e bilheteira 239 855 636 (17h00 às 22h00).

TAGV é uma estrutura da Universidade de Coimbra

Edição e revisão Marisa Santos Papel Sírio Ultra Black 185grs Fedrigoni Arcoprint Milk 70grs Tipografias Work Sans, Tiempos Serif, Space Mono Impressão e acabamento Lusoimpress Depósito Legal Tiragem 4000 exemplares

Este programa pode ser alterado por motivos imprevistos. Informação atualizada em tagv.pt

Profile for TAGV

TAGV Jan-Mar – Temporada 19/20  

TAGV Jan-Mar – Temporada 19/20  

Advertisement