Page 1

Julho 2019


www.brde.com.br

O BRDE é um banco de fomento. Aqui você deposita suas melhores ideias, seus projetos e sua confiança. E seus investimentos retornam na forma de empregos, renda e novos negócios para os suinocultores, avicultores e pecuaristas de leite catarinenses. O BRDE oferece diversas linhas de crédito para o setor de agronegócios, que estimulam a produção de energia limpa e o desenvolvimento sustentável. Se você tem projetos que precisam de crédito para sair do papel, procure o BRDE. Nosso papel é ajudar você a transformar seu sonho em realidade.

2 - ACIC Chapecó

BRDE. O banco que liga você ao desenvolvimento.

Ouvidoria DDG 0800.600.1020

Se você tem planos para gerar energia limpa, procure um banco diferente. Fale com o BRDE.


INTERESSE PELA COMUNIDADE Em uma sociedade livre e pluralista, fundada no estado de direito e orientada por princípios democráticos, todos os cidadãos são titulares de direitos e deveres. Todos, igualmente, devem se interessar e participar das discussões e busca de soluções para assuntos da coletividade. A ACIC, como instituição cidadã, sempre pautou sua atuação por esses princípios. A correta aplicação dos recursos provenientes dos impostos e a melhoria do nível de eficiência da Administração Pública são metas permanentes. Por isso, frequentemente, a ACIC apresenta aos órgãos do Poder Público – de forma leal e transparente – sugestões, reivindicações, críticas e elogios com o sincero objetivo de melhorar a ação estatal. Exemplo dessa conduta são as articulações que mantém com a Prefeitura de Chapecó e com a Câmara de Vereadores. De um lado, essa é uma prerrogativa da cidadania. De outro lado, o detentor de função pública – por nomeação, concurso ou eleição – têm o dever de prestar contas à sociedade. Essa relação deve ser cordial e produtiva, sempre dirigida pelo bem-comum, como realça, em entrevista nesta edição, o diretor de relações institucionais Jo-

sias Mascarello. O interesse pela comunidade não se manifesta somente na relação com os entes públicos, mas, também, em intervenções pontuais na sociedade local/regional envolvente. Por exemplo, recentemente, A ACIC disponibilizou internet wi-fi gratuita em parceria com a Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira (AHLVF), entidade filantrópica que administra o HRO, o Hospital da Criança (HC) e o Hospital Nossa Senhora da Saúde (HNSS em Coronel Freitas). A iniciativa faz parte do planejamento da diretoria executiva e está dentro do conceito de smart city. Esse projeto se define pelo uso da tecnologia para melhorar a infraestrutura urbana e tornar os centros urbanos mais eficientes e melhores de se viver. É uma ação social que beneficia a população. Enfim, interesse pela comunidade é a demonstração de maturidade de pessoas e de organizações.

Chapecó, julho de 2019.

CIDNEI LUIZ BAROZZI Presidente

3 - acichapeco.com.br


USUÁRIOS FAZEM MAIS DE 5 MIL ACESSOS POR MÊS À INTERNET GRATUITA NO HRO

Mais de 5 mil cadastros e quase 45 mil acessos à internet foram realizados no Hospital Regional do Oeste (HRO) desde outubro do ano passado. São realizados entre 5 e 6 mil acessos por mês. A internet wi-fi gratuita é disponibilizada pela ACIC, que firmou parceria com a Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira (AHLVF), entidade filantrópica que administra o HRO, o Hospital da Criança (HC) e o Hospital Nossa Senhora da Saúde (HNSS em Coronel Freitas). O projeto é realizado pela ACIC em parceria com as empesas associadas MHNET (provedor de internet), Inova Informática (cedeu o roteador) e Elo Ideias (desenvolveu o software). O serviço está disponível na recepção do hospital. O presidente da ACIC, Cidnei Barozzi, frisa que as empresas participam de maneira voluntária, a fim de contribuir com o bem-estar de pacientes e seus parentes que precisam se comunicar no HRO. Para acessar, o usuário precisa preencher um cadas-

4 - ACIC Chapecó

tro e, após, pode utilizar a internet em smartphones, tablets e computadores. “É um processo simples e de fácil entendimento”, frisa o presidente da ACIC. O Hospital Regional atende uma população de aproximadamente 1,2 milhão de pessoas de todo o grande oeste catarinense. Entre as especialidades estão anestesiologia, cardiologia, cirurgias geral, cardiovascular, bucomaxilo facial, plástica e torácica, além de clínica vascular e médica, gastroenterologia, ginecologia e obstetrícia, hematologia, nefrologia, transplante renal e de córnea, neurocirurgia, neurologia, oftalmologia, oncologia, radioterapia, oncologia infantil, ortopedia e traumatologia, otorrinolaringologia, pediatria, pneumologia, reumatologia e urologia. De acordo com o presidente da ACIC, a próxima etapa será a disponibilização da wi-fi no Hospital da Criança.


Um dos grandes pilares que apoiamos é o social. Por isso buscamos e acreditamos em projetos que deem relevância à vida das pessoas. Queremos proporcionar acesso a conexão para as pessoas que estão passando por dificuldades e aos familiares que estão junto com elas. Proporcionar esse acesso faz com que as pessoas tenham um pouco de entretenimento, informação e possibilite a comunicação”. Mailson André Putti, gerente comercial da MHNET

A iniciativa faz parte do planejamento da diretoria executiva e está dentro do conceito de smart city. Esse projeto se define pelo uso da tecnologia para melhorar a infraestrutura urbana e tornar os centros urbanos mais eficientes e melhores de se viver. É uma ação social que beneficia a população que pode utilizar a internet para se conectar com seus familiares, amigos e acessar informações”. Cidnei Barozzi, presidente da ACIC

Quando a ACIC nos mostrou o projeto, aceitamos o desafio, pois em ambiente que gera muitas preocupações e ansiedade, acreditamos que ajudará muito as pessoas na comunicação com seus familiares”. Gustavo Damschi, diretor da Elo Ideias e da ACIC

Para nós da administração, essa iniciativa é de grande valia. Isso porque nossos clientes usuários do hospital têm condições de acesso gratuito à internet, de forma que possibilita agilidade e interação na comunicação com seus familiares. Ressaltamos que ACIC tem sido um dos principais esteios desde a fundação da entidade filantrópica Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira. Com parceria dessa magnitude e apoio da sociedade civil organizada, persistimos compromissados na prática da boa gestão priorizando resolutividade em favor da saúde da população”. Rogério Getúlio Delatorre, presidente da diretoria executiva da AHLVF

A inova decidiu participar do projeto devido à dificuldade que as pessoas que utilizam o serviço do HRO têm em se comunicar, muitos não possuem plano de dados e às vezes esperam horas aguardando por exames ou até mesmo esperando por um parente ou amigo. Achamos importante o projeto da ACIC, pois o objetivo é fornecer um pouco de conforto para as pessoas”. Mauricio Marin, diretor da Inova Informática 5 - acichapeco.com.br


6 - ACIC Chapecรณ


UTIL ALIMENTAÇÃO ADESÃO GRATUITA AOS ASSOCIADOS DA ACIC

Um cartão pré-pago que atende as demandas do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), contribui na gestão empresarial e traz vários outros benefícios para os usuários. Assim é o Util Alimentação, uma solução disponibilizada pela ACIC para os associados. A ferramenta auxilia no cumprimento das convenções coletivas e a empresa é isenta de encargos sociais sobre o valor do benefício concedido. Além disso, o convênio proporciona incentivo fiscal, com dedução de até 4% no Imposto de Renda Pessoa Jurídica no lucro real. O funcionamento do cartão é simples: a empresa carrega um valor previamente determinado e o colaborador pode utilizá-lo na rede credenciada, formada por diversos estabelecimentos como mercados, padarias e lojas de conveniências. O supermercado Celeiro aceita o Util Alimentação como meio de pagamento há dez anos. “Passamos a aceitar o cartão pela parceria com a ACIC, por entender na época que era inovador, beneficiando os clientes. É uma forma segura de recebimento, proporcionando comodidade e vantagens aos clientes, pois podem realizar suas comprar nas lojas Celeiro tendo essas compras descontadas em folha de pagamento”, comentam os sucessores da empresa, Kelvin, Leonardo, Débora e Kaian Battiston. A Melatti Cosméticos usa o Util Alimentação desde 2014. Atualmente, disponibiliza o cartão para 21 colaboradores. De acordo com o gerente comercial, Rangel Melatti, além de ser um atrativo a mais entregue aos colaboradores, ao utilizar o Util Alimentação a empresa fica isenta do imposto sobre o vale alimentação. “O nosso próximo passo, agora, será aumentar o valor disponibilizado no cartão”.

O

sistema de gerenciamento dos cartões é totalmente on-line e seguro para inclusões e exclusões de colaboradores, emissão dos boletos, lançamentos de créditos, consultas de saldos e solicitação de segunda via. Para ser conveniada, a empresa precisa ser associada à ACIC. Não há custo para implantação nem para a manutenção mensal. Também não há taxa de administração. Mais informações pelo e-mail comercial@acichapeco. com.br ou pelo telefone (49) 33212800.

7 - acichapeco.com.br


O PODER DAS CONEXÕES Dra. Graziela Simone Tonin, professora e pesquisadora do Curso de Ciência da Computação da UFFS, consultora em transformação ágil e Coach de carreira e negócios

H

á dois tipos ou grupos de empreendimentos considerados relevantes atualmente: aqueles que se adaptam rapidamente incorporando com protagonismo as transformações tecnológicas. Estes são Transformados! E os que lideram a transformação criando e distribuindo conhecimento e tecnologia em serviços e produtos relevantes à sociedade. Ambos fazem parte da quarta revolução industrial. Arriscaria dizer que tudo indica que estar em um desses grupos é pré-requisito para sobreviver à 4ª Revolução Industrial e para tentar a sorte na 5ª. Para fazer parte do primeiro grupo precisa-se de líderes transformadores, pessoas engajadas com “mente aberta” combinada ao pragmatismo que pondera as consequências práticas e, assim sendo, capazes de performar o negócio, torná-lo perene, fazê-lo sobreviver e talvez prosperar. E para o segundo - aqueles empreendedores diretamente ligados a criadores e inventores, designers - os mais próximos à concepção de que verdades

8 - ACIC Chapecó

são provisórias, logo aqueles que mais questionam e com alguma sorte e muito trabalho os que percebem e criam. São inúmeras - e talvez até desconhecidas ainda - as características relevantes em cada um desses dois perfis. Não me proponho aqui a elencá-las todas ou esgotar suas possibilidades, mas sim a chamar sua atenção de que são ao menos duas! E por lógica - eu gosto disso, sou cientista da computação, portanto, há uma conexão inevitável entre estas! Eis o ponto! Conexão - entre empreendedores - dos mais diversos estilos! A quarta revolução industrial tem obrigado as empresas a adaptarem seus negócios utilizando as tecnologias emergentes para desenvolverem formas mais eficientes de produção, visando atingir novos mercados e as demandas de uma população nativa digital de forma global. Estamos expostos à competitividade internacional, sendo inevitável que para fortalecer-se como um player global precisamos melhorar nossa produção e competitividade. É importante destacar que para

tornar cada negócio altamente competitivo em uma economia cada vez mais aberta é preciso desenvolver parcerias nacionais e globais, implantar atualização tecnológica, investir em inovação e diversidade. Sendo indispensável utilizar a tecnologia de forma mais intensiva e desenvolver novas formas de agregar valor ao produto e/ou serviço entregue. Se considerarmos o relatório da Organização Mundial do Comércio, os fatores que são considerados para medir competitividade de um País estão diretamente conectados a capacidade de um negócio de inovar e mudar rapidamente.

A IMPORTÂNCIA DOS ECOSSISTEMAS

A

nalisando as economias que tem se destacado por sua capacidade de se reinventar, inovar e, portanto, manter-se competitivas, identificamos a importância dos ecossistemas de empreendedorismo e inovação. Tanto que no último relatório do Fórum Econômico Mundial, além de serem considerados


SAIA DA ZONA DE CONFORTO

É

preciso vencer as barreiras culturais, sair da zona de conforto e incentivar a diversidade nos seus times e negócio, diversificar e criar redes de parcerias. Nesta ERA ou você contribui e faz parte desse sistema colaborativo ou você está escolhendo matar o seu negócio.

Quando economias como Israel, com zero recursos naturais, se transformam em um curto período de tempo o terceiro país no mundo - estando apenas atrás dos EUA e China - a ter o maior

os fatores tradicionais para se calcular o índice de competitividade de um país, (infraestrutura, macroeconomia, estabilidade, educação básica e superior, saúde, bons níveis de produtividade, desenvolvimento financeiro do mercado, tamanho do mercado, etc.), percebeu-se a necessidade de considerar fatores adicionais devido a algumas características que tem sido destaque nestas economias, características estas inerentes a fatores como: abraçar ideias disruptivas, colaboração entre multistakeholders, parcerias, pensamento crítico e cultura empreendedora. Teorias recentes de inovação têm enfatizado conexão como um dos fatores que afetam diretamente a capacidade de gerar inovação. Um ecossistema inovador é primordialmente construído através da conexão de universidades, empresas privadas, associações, a comunidade em geral e o setor público. Sem uma universidade forte não é possível gerar conhecimento e formar talentos com skills necessárias para gerar inovações. Além disso, boa parte da inovação é medida pelo número de

número de empresas listadas na Nasdaq e ser um dos maiores polos de inovação, você passa a perceber o poder das conexões. Fica aqui o meu desafio, quantas parcerias você tem feito? Em quantos eventos você tem participado? Na sua rede de contato, quais as suas conexões? São pessoas de um mesmo local, cultural e forma de pensamento? Lembre-se que é uma escolha onde você estará nos próximos 5 ou 10 anos. Onde você e o seu negócio estarão é produto das conexões que escolheres fazer a partir de hoje.

patentes gerados e pelas atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D). Considerando as nações que cresceram substancialmente em um período curto de tempo, observa-se que os polos de inovação foram os carros chefes neste processo de manter-se e tornar-se a cada dia mais competitivo. Sendo indispensável conectar-se com parceiros locais para reduzir custos, agregar valor ao produto/serviço, viabilizar o crescimento do negócio e atualização tecnológica. E por outro lado, também é indispensável a conexão com grandes players para ter competição de forma global e conseguir atingir um maior número de consumidores.  Países como Turquia, Portugal e Israel tem fortalecido sua economia e crescido de forma significativa devido ao desenvolvimento deste ecossistema. É um fator crucial para seguir nesta direção e sair de dentro do seu negócio. As conexões acontecem nos eventos, nas missões de negócio internacionais, fazendo parte das associações, em momentos onde as pessoas se dispõem a sair da sua zona de conforto e ir de

encontro dessas ações, muitas vezes fomentando-as e as organizando, para atrair talentos, trocar experiências e, então, desenvolver a possibilidade de criar parcerias. É uma escolha diária. Podemos nos propor a olhar para o mundo seja local ou global, conhecer novas ideias, ou morrermos com nossos negócios fechados em nosso escritório. Não existe a possibilidade de sermos competitivos se não conhecermos outros empreendimentos, empreendedores, se não nos aliarmos a nossos concorrentes e, principalmente, se não entendermos como outras culturas funcionam. Como você cria um produto/serviço com valor agregado aproveitando o melhor das pessoas ao seu alcance se NÃO conhece suas culturas? Como você pode vender para pessoas cuja cultura você NÃO conhece? Como você irá desenvolver parcerias e fortalecer seu negócio se não se conectar com o ecossistema? Simples. Você NÃO cria e NÃO fornece. Vamos tirar esse “NÃO” de suas atitudes?!

9 - acichapeco.com.br


VOCÊ AGRADECE SEU CLIENTE QUANDO ELE RECLAMA? Agradecer meu cliente por ele reclamar! Como assim? Ele reclama e eu preciso agradecê-lo? Sim! Isso mesmo! É crucial ouvir com atenção aos clientes, lembrando que eles são fundamentais para a existência do negócio. Toda organização é criada para pessoas, isto é, seus clientes. A frase mais calmante que você pode dizer quando ele está reclamando é: “Obrigado por me dizer isso!” Um verdadeiro agradecimento pode desarmar a raiva do seu cliente. Seja grato por ele estar disposto a dizer o que a maioria das pessoas não irá falar a você. Quando o cliente reclama ele permite que sua empresa tenha uma visão sobre o problema que outros clientes não estão dispostos a compartilhar. Abaixo algumas estatísticas sobre atendimento ao cliente, de acordo com pesquisas da Amdocs: * 70% da experiência de compra de um cliente baseia-se na forma de como ele é tratado; * 12 experiências de atendimento positivas compensam apenas uma negativa; * Se durante o serviço você resolver um problema a favor do seu cliente, as chances são de que ele volte a fazer negócios; * 9 em cada 10 clientes não se importariam em pagar mais pelo produto se tivessem um atendimento melhor. DENISE GASPARETTO Especialista em Marketing com Ênfase em Vendas e em Administração de Empresas

A IMPORTÂNCIA DO PROFISSIONAL DE VENDAS EXTERNAS Nos processos de vendas a decisão de fechamento é uma ação individual do comprador e esta ação é consequência de um modelo mental concebido a partir do atendimento de expectativas relacionadas a qualidade, velocidade e preço. Uma vez atendidas estas expectativas, o cliente estará em condições de concordar com as propostas ofertadas. Neste movimento, as ações do vendedor externo são primordiais, pois as impressões e verdades repassadas pelo vendedor serão o alicerce seguro para esta tomada de decisão. Observemos a verdade atual de mercado: * O cliente domina o cenário; * Tendências de competição global; * Esclarecimento dos clientes; * Acentuação do nível de exigência; * Conhecer o cliente é uma exigência do mercado. Sua empresa e seus produtos são meros figurantes na vida dos clientes. Tornar-se um profissional com o qual seja fácil fazer negócios é importante, mas é apenas o ponto de partida. Na economia do cliente, é preciso ir muito além. Não basta oferecer-lhe seus produtos e serviços, é fundamental ajudá-los a resolver os problemas que os motivaram a recorrer à sua empresa. Em suma, deve-se oferecer mais valor agregado (MVA), que significa dar mais ao cliente, talvez muito mais, do que em qualquer outra época. Em um mundo de produtos comoditizados e clientes poderosos, o segredo do sucesso consiste em desviar o foco de si próprio e de seus produtos, deslocando-os para os clientes e para a solução de seus problemas. Enfim, considere todos os aspectos do seu trabalho, tire conclusões, anote dúvidas e invista o seu tempo em você. Com este grau de profissionalismo ganhará pontos com seus clientes. JORGE CHIODINI Consultor na área de vendas e mestre em Administração

Curso

ATENDIMENTO

EFICAZ AO

CLIENTE 06, 07 e 08

AGOSTO 10 - ACIC Chapecó

Curso

CRIATIVIDADE E TÉCNICAS DE VENDAS EXTERNAS

23

AGOSTO

Sexta-feira, 8h às 12h e 13h30 às 17h30


Performance

REPUTAÇÃO E IMAGEM DA MARCA O impacto nas vendas e no seu negócio

Vagner Dalbosco,

mestre em Ciência da Informação, especialista em Comunicação e Imagem Pública, professor da Unochapecó e diretor da Previu Inteligência

A

reputação é o principal ativo de uma marca, construída a partir da correta administração de sua imagem pública ao longo do tempo. Fator de impacto direto no rumo dos negócios, a imagem pública de uma marca é determinada no imaginário coletivo e na cabeça do consumidor a partir de dois “mundos” em constante interação: o “mundo físico”, em que o consumidor tem contato com as coisas reais e suas representações por meio de elementos visuais e simbólicos; e o seu “mundo mental”, constituído por suas percepções e experiências numa dimensão psicológica, as quais irão interferir nas suas preferências e decisões. Administrar esse processo de interação nunca foi tão complexo como agora. O relacionamento entre as marcas e seus públicos de interesse passam por profundas transformações desde o final do Século XX, quando o antigo modelo de comunicação, denominado de “um-para-todos”, deu lugar ao atual modelo de “todos-para-todos”. No modo anterior, as empresas mantinham uma comunicação unidirecional, imprecisa e

financeiramente mais custosa (jornais, rádio e televisão) para atingir seus potenciais consumidores. Já nesse novo modelo em vigor, em que todos tornaram-se produtores e receptores de conteúdo diante de uma imensa diversidade de ferramentas digitais, pelo menos duas situações devem ser observadas. Por um lado, a euforia compreensível das empresas em usufruir dessas ferramentas para potencializar seus negócios por meio de uma comunicação mais direta, precisa e eficaz, mesmo diante de orçamentos por vezes modestos. Não à toa, hoje entre 70% e 80% dos pequenos negócios no Brasil utilizam as mídias sociais para ampliar as vendas e aproximar-se dos clientes. Por outro lado, muitos gestores ainda não compreenderam que tais ferramentas não são “simples” canais de divulgação e venda. São, antes de tudo, ambientes de interação, organização e mobilização do consumidor, que passou a ocupar um papel central neste modelo, tornando as marcas mais suscetíveis a crises de imagem e, em alguns casos, colocando em risco sua própria reputa-

ção quando esta não está alicerçada em valores sólidos. Há muito tempo o consumir deixou de comprar considerando apenas as características do produto (marketing 1.0); e as empresas deixaram de produzir e vender baseadas apenas no comportamento do consumidor (marketing 2.0). O consumidor de agora busca identificar as marcas engajadas nos mesmos valores e causas que ele está associado (marketing 3.0), bem como as que apostam na conectividade (marketing 4.0) para a construção de um relacionamento colaborativo, honesto, transparente e autêntico. Esse consumidor mais exigente e vigilante não compra apenas produtos ou serviços, mas valores, ideias, causas e histórias em sintonia com ele. Por isso é fundamental que as marcas construam uma relação cada vez mais coerente entre sua identidade e a imagem projetada na mente do consumidor. Marcas que só querem vender e fazer negócios sem um propósito, estão fadadas a diluírem-se neste nosso mundo líquido.

11 - acichapeco.com.br


ACIC FORTALECE AÇÕES COM PARCERIAS FORTES E CONSOLIDADAS JOSIAS MASCARELLO

Diretor de Relações Institucionais da ACIC

Em uma sociedade cada vez mais conectada, a formação de redes e parcerias é fundamental para a resolução de problemas e para o crescimento de uma cidade, região ou País. A ACIC acredita na força das conexões para impulsionar o desenvolvimento e mantém diversas parcerias, incentiva o diálogo e estimula o networking tanto da entidade como das empresas associadas. Nesta entrevista, o diretor de Relações Insititucionais, Josias Antônio Mascarello, explana sobre as vantagens e conquistas da instituição. Qual é a sua prioridade como diretor de relações institucionais da ACIC? Atuar para que haja um relacionamento respeitoso, cooperativo e produtivo entre a ACIC e as instituições públicas e privadas, propugnando sempre pelos legítimos interesses da coletividade. Como o Sr. avalia o relacionamento da ACIC com os Poderes Constituídos, em Chapecó? É um relacionamento sério e respeitoso, embora, muitas vezes os posicionamentos não sejam necessariamente convergentes, mas isso é próprio do Estado democrático de direito em que vivemos.

12 - ACIC Chapecó


A ACIC tem encaminhado várias questões ao Poder Legislativo Municipal, propondo medidas para a redução de despesas da Câmara de Vereadores. Os senhores vereadores têm sido receptíveis a essas propostas? Por quê? Os vereadores recebem e analisam todas as propostas. Creio que em relação à redução de despesas – como corte de funcionários e de diárias para viagens – há um certo consenso entre todas as bancadas. No entanto, na questão da diminuição do número de cadeiras as posições são divergentes. A ACIC defende a diminuição do número de vereadores para se obter uma correspondente redução dos custos fixos para manutenção do Poder Legislativo Municipal. Alguns vereadores, contudo, temem que isso provoque uma deficiência na representação popular junto àquele Poder. Nós acreditamos que todas as parcelas da sociedade sempre estarão representadas pelos senhores edis, pois a CMV é casa do povo.

Nesse sentido, tem sido possível construir uma agenda participativa alinhada entre os objetivos da Administração Pública e os legítimos intereses dos empresários e empreendedores? Sim, criamos uma rotina de encontros mensais com o Executivo municipal para levar demandas do setor produtivo. Também estabelecemos frequentes encontros com vereadores de todos os partidos políticos.

De modo geral foi possível manter um diálogo produtivo entre a ACIC e seus públicos estratégicos no âmbito dos Poderes Executivo e Legislativo, além de entidades representativas da sociedade – ONGs, sindicatos, federações, associações e comunidade? As ações da ACIC estão fundamentadas no diálogo, na cooperação e na defesa técnica do empresariado e das classes produtivas. Nessa atividade, nós não cometemos o pecado da chamada “vaidade das instituições”. A ACIC atua A ACIC também vem mantendo intenso relacionamento em linha com as demais entidades, com a Administração Municipal o Conselho Empresarial, o Obserpara discutir questões de interesse vatório Social, as universidades, os do empresariado e da comunidade “As ações da ACIC estão poderes constituídos Executivo, Leem geral. Quais têm sido os temas fundamentadas no gislativo e Judiciário, etc., sempre em debate e quais os resultados norteada pelo bem comum. obtidos? diálogo, na cooperação O tema central de nossos encone na defesa técnica do Quais as reformas que, na visão dos tros com o prefeito Luciano Buligon empresários, deveriam ser priorie sua equipe de governo tem sido, empresariado e das dade para o Congresso Nacional, o sempre, a melhoria dos serviços púclasses produtivas.” governo e a sociedade? blicos e as obras essenciais de infraA reforma da Previdência é esestrutura. A aprovação de projetos e sencial e urgente, caso contrário o o licenciamento de obras, por exemPaís cairá em curto espaço de tempo no precipício do colapplo, causaram muito estresse a empresários, investidores e so fiscal. Mas, depois, devem seguir para estudo e debate empreendedores. A complexidade do assunto e a lentidão a reforma tributária já em discussão no Congresso e a rena emissão dos alvarás criaram muitos embaraços aos emforma eleitoral. Precisamos reduzir o tamanho do Estado presários. Entretanto, a boa vontade do poder público pere conduzir um criterioso programa de privatização para mitiu superar em grande parte essa questão. alcançar eficiência e aliviar os pesados custos com os quais arcam os contribuintes. Na minha opinião, à exceção da Nas ações de representação e de defesa dos interesses segurança pública, justiça, diplomacia e alguns outros segdas classes produtoras de Chapecó junto aos Poderes mentos, todos os demais setores poderiam ser privazados. Executivo e Legislativo e a sociedade em geral têm sido Assim, teríamos serviços de melhor qualidade a preços muipossível influenciar as políticas públicas de interesse do to menores. empresariado? Acredito que sim, pois a Administração Municipal tem De que forma a ACIC pretende participar das eleições mudemonstrado inúmeras vezes disposição para equacionar nicipais de 2020? problemas em todas as áreas. No caso da aprovação de proPor questões doutrinárias e estatutárias, a ACIC não jetos, por exemplo, a Prefeitura criou um sistema informapode ter envolvimento partidário. Porém, pode estimular tizado que agilizou em grande parte a solução do problema. empresários e empreendedores a uma ativa participação no plano político e eleitoral como eleitores, articuladores ou mesmo candidatos.

13 - acichapeco.com.br


Pequena, média, não importa. Com

UNIÃO, toda cooperativa já nasce grande.

Seja no campo ou na cidade, pequenas ou grandes, as cooperativas estão presentes para ajudar as comunidades. E, por falar nisso, a Unimed é o maior sistema cooperativista de saúde do mundo, reunindo todo o Brasil em prol de um bem comum: o cuidado com a sua saúde.

6 de Julho. Dia do Cooperativismo.

14 - ACIC Chapecó


COMPLIANCE TRABALHISTA

N

a atualidade, as empresas sólidas e lucrativas têm entre suas principais preocupações a longevidade do negócio e o crescimento constante, o que passa por sua aceitação e reputação perante o mercado consumidor. Nesse contexto, questões como governança corporativa, sucessão no comando da organização e adoção de boas práticas na condução do negócio deixaram de ser uma preocupação das grandes empresas e passaram a ser algo do cotidiano de todos os empresários. O compliance se insere exatamente no contexto das boas práticas de gestão. O termo tem origem na língua inglesa, no verbo to comply, que significa “cumprir, executar, satisfazer, realizar o que lhe foi imposto”, ou seja, Compliance é o “dever de cumprir, estar em conformidade e fazer cumprir regulamentos internos e externos impostos às atividades da instituição”. (Fonte: Cartilha Função de Compliance, Febraban/ABBI/KPMG/PwC/julho/2009). A mesma fonte acima citada afirma que “Ser Compliance” é conhecer as normas da organização, seguir os procedimentos recomendados, agir em conformidade e sentir o quanto são fundamentais a ética e a idoneidade em todas as atitudes. “Estar em Compliance” é estar em conformidade com leis e regulamentos internos e externos. Compliance implica retidão de

conduta legal e ética. O Compliance Trabalhista objetiva não só a adequação da atividade empresarial aos parâmetros legais, jurisprudenciais e de fiscalização, como as boas práticas de gestão de recursos humanos, a partir de regulamentos internos (código de ética, programa de conformidade, participação em resultados, quadro de carreira etc.), que estabeleçam uma cultura empresarial ética, um ambiente de trabalho harmônico e que estimule a produtividade. É necessário um alinhamento de medidas de governança corporativa, transparência e ética na gestão, combate à corrupção e a todo desvio de conduta que possa prejudicar o ambiente de trabalho, a imagem e os resultados da empresa. É uma política integrativa voltada à formação de cultura empresarial adequada ao mercado, à lei e à ética. A implementação do Compliance Trabalhista impacta positivamente em todas as condutas de gestão de capital humano, desde o recrutamento e seleção, estendendo-se durante todo o contrato e abrangendo o período posterior ao próprio desligamento. Os ganhos propiciados pela implementação do Compliance Trabalhista são vários e repercutem especialmente no âmbito financeiro, através da redução de passivos, segurança nos procedimentos de fiscalização, aumento da satisfação das equipes, ganho de produtividade, boa reputação e imagem e elevação do valor de mercado.

Ariel Silva,

empresário, advogado e professor. Mestre em Direito pela UFSC. Cursando LLM em Direito Empresarial pela FGV

15 - acichapeco.com.br


16 - ACIC Chapecรณ


Dica dos Nucleados Núcleo de Comércio Exterior e Logística Internacional

Núcleo de Automecânicas

Incentivos fiscais em SC

Busca por conhecimento

A

O

ACIC Chapecó e mais de 20 entidades empresariais de SC protocolaram no dia 19 de junho, na Alesc, uma proposta consolidada de emenda aditiva e modificativa ao projeto de lei do governador Carlos Moises da Silva, mensagem 112 de 31 de maio de 2019, com fundamento na Lei Complementar Federal nº 160, de 07 de agosto de 2017 e do Convênio Confaz nº 117 de 15 de dezembro de 2017, com a finalidade de reinstituição dos incentivos fiscais vigentes. O principal ponto da proposta de emenda do Comitê de Entidades, devidamente detalhada e justificada, é a retroatividade da reinstituição de 31 de maio de 2019 (proposta pelo governador) para a data de 07 de agosto 2017 (data da Lei Complementar 160/17). Mais informações no site da Assembleia Legislativa.

Núcleo de Automecânicas da ACIC Chapecó busca a cada dia mais conhecimento, uma vez que o mercado automotivo muda constantemente, carros surgem e com eles a modernidade, e é preciso estar sempre atualizado nas novas tecnologias trazidas ao mercado. Um exemplo disso foi a visita feita pelo núcleo no dia 14 de junho à Viemar, fábrica de terminais de direção, kits de articulação axial e pivôs, e à Suloy, fabricante de pistões, na região de Porto Alegre (RS). Quanto à área administrativa, os nucleados têm viagem marcada para o Encontro Nacional e Feira do Conhecimento da Reparação Automotiva (ENFAUTO), que vai acontecer nos dias 16 e 17 de agosto na cidade de Florianópolis (SC). Brenda Toniazzo - Toniazzo Auto Mecânica

Jacob Paulo Kunzler –Safetrading Internacional Business

Núcleo dos Centros de Formação de Condutores

Uso do celular X desatenção

T

ocê já pensou em ter um espaço para relaxar dentro de casa? Já que você enfrenta desafios e situações de possível estresse quase todos os dias, nada mais justo do que equilibrar seu sistema emocional através de um estado de relaxamento diário. Seja por meio de alguma técnica de meditação, seja ouvindo uma boa música, lendo um bom livro ou somente parando algum tempo para refletir, preparar um espaço dentro de casa para este momento é fundamental. O ambiente deve contribuir para que você tenha a melhor experiência possível e para que aproveite cada minuto. Desta forma, você será equilibrado ao enfrentar seus desafios e alcançará os melhores resultados a curto e longo prazo.

anto faz se você utiliza o carro para trabalhar ou apenas nos fins de semana, enfrentar o trânsito sempre traz consigo alguns riscos. Todo motorista quer chegar ao seu destino seguro e sem imprevistos. Para isso é preciso estar sempre atento e se conscientizar do uso do celular ao volante. Segundo a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), o uso de celular no volante é a terceira maior causa de morte no trânsito no Brasil, perdendo apenas para o excesso de velocidade e motoristas embriagados. Cerda de 150 pessoas morrem por dia vítimas de motoristas desatentos devido ao uso do celular. O uso do viva voz pelos motoristas diminui o tempo de reação, visto que quando dirigimos e falamos estamos praticando uma ação em detrimento da outra, aumentando o número de infrações (gravíssima, 7 pontos na CNH e a multa de R$ 293,47). Durante o curso de formação dos futuros condutores, é trabalhada a importância da conscientização e a valorização um trânsito mais seguro, humano e responsável.

Bruna Fumagalli – Arquitetura e Paisagismo

Kerla Adams - CFC Cometa

Núcleo de Jovens Empreendedores

Alcançado o seu equilíbrio

V

17 - acichapeco.com.br


sicredi.com.br SAC - 0800 724 7220

0800 646 2519

18 - ACIC Chapecรณ

0800 724 0525


Dica dos Nucleados Núcleo Multissetorial I

Como você quer ser visto pelo seu cliente?

U

ma boa foto de perfil gera credibilidade e torna o seu perfil mais vivo. Te ajuda a estabelecer uma marca pessoal e é como um cartão de visitas, aumentando as suas oportunidades de negócios. O LinkedIn é uma das melhores formas de se promover como profissional na internet. Assim como tantas outras redes sociais que utilizam foto de perfil. E a sua imagem, o que ela representa? Ter uma foto bem produzida, com a luz e enquadramento corretos, que valorizem a sua imagem é fundamental. Na sessão fotográfica de retrato profissional, o fotógrafo vai extrair de você as características que mais representam a sua personalidade. Tudo isso será representado no seu retrato.

Núcleo de Sustentabilidade

Importe-se com o bemestar social

A

o longo dos anos, empresas de Chapecó passaram a utilizar os três pilares da sustentabilidade dentro do seu dia a dia, fazendo assim, um trabalho social, econômico, e ambiental de extrema importância, implementando projetos e atividades onde além do lucro passam a se importar também com o bem-estar social. Com essa visão inovadora abriu-se um novo método de trabalho, com redução de materiais utilizados e maior eficiência de trabalho, o que passa a ser uma economia para a empresa e ajuda o meio ambiente a se recuperar dos crimes ambientais cometidos no passado. O Núcleo de Sustentabilidade da ACIC Chapecó desenvolve atividades para incentivar as empresas a serem sustentáveis. Vanderlei Antonio Drabach - Verde Vida Programa Oficina Educativa

Elizandro Giacomini - Elizandro Giacomini Fotografia Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação

Você consegue filtrar informações relevantes? Núcleo de Excelência

Como ser competitivo

H

á um novo mundo lá fora. Tornar-se competitivo é uma questão de sobrevivência, não há mais espaço para amadores. Gestão afinada, equipe qualificada, planejamento, adaptabilidade, excelência em visão, processos acertados, liderança transformadora, cultura da competitividade, sustentabilidade, geração de resultados e satisfação para clientes, colaboradores, investidores e sociedade são fundamentos essenciais para a evolução de qualquer negócio. Ao incorporar esse processo de evolução como natural, ele se torna instigante, incrível e prazeroso. Seja bem-vindo à um estágio sempre desejado, mas jamais alcançado, pois a cada degrau você quer subir mais. Bem-vindo ao Mundo da Excelência. Valdecir de Moura – Competitiva Soluções Empresariais

É

inegável e de fácil percepção que hoje em dia recebemos uma quantidade enorme de informações. Estas informações têm origens diversas e surgem a toda hora. Você não se sentiu assim alguma vez: chegar ao fim do dia e pensar que foi improdutivo? Você pode, neste momento, estar dividindo a leitura deste texto com a visualização de mensagens no seu celular, verificando redes sociais, estar escutando rádio, com um jornal ao lado, com banners de propaganda, etc. A tecnologia que evolui muito a cada minuto nos levou a um caminho sem volta e a um senso de urgência para tudo, pois há uma dificuldade para definição de prioridades! No mundo empresarial informação é a base para conhecimento que gera inovação, produtos, novos serviços e melhoria nos processos. Para os negócios, softwares de gestão eficientes aliados a tecnologias de dashboards ou BI (business intelligence) facilitam o dia a dia do empreendedor organizando e filtrando informações importantes. Você já parou para pensar se as informações que você “consome” durante o dia são realmente relevantes? Francis Post – Vision System 19 - acichapeco.com.br


Dica dos Nucleados Núcleo de Gestores de Pessoas

Núcleo Multissetorial II

A primeira “impressão” é a que fica

E

m meio a era digital e a afinidade com os APPs, a impressão ainda é muito importante, principalmente no meio corporativo. Cartões de visita, folders, catálogos, revistas, outdoors, contratos ou propostas comerciais. Esses materiais fazem toda a diferença na hora de apresentar a sua empresa ou fechar um negócio. Em contraponto à internet e mídias sociais, o “impresso” demonstra maior credibilidade em qualquer setor! Isso nos faz perceber que ainda podemos ser analógicos, mas nos relembra a necessidade de sermos conscientes, reciclando, reutilizando, recarregando, reformando e incentivando boas práticas, estando prontos para as mudanças, mas sem deixar de impressionar com o nosso melhor. Katiuska Rozana Filipini - Maroga Print

Núcleo de Academias

O diferencial de pessoas engajadas

O

mercado atual está cada vez mais volátil, desafiador e dinâmico. Para as empresas perpetuarem neste cenário, o desafio para seus gestores é montar um time com profissionais altamente envolvidos. Engajamento é uma palavra cujo significado é ambíguo, mas é muito fácil identificar o que pessoas engajadas possuem de diferente das que não são. Pessoas engajadas possuem brilho nos olhos, conectam-se 120% com a empresa que trabalham, entendem o seu papel dentro delas e buscam melhorar continuamente, além de possuírem a capacidade de perceber como podem contribuir para o sucesso do negócio. Esse profissional é muito mais que comprometido e responsável, é entusiasmado. Pessoas engajadas dentro das equipes, mesmo que não ocupando cargos formais de liderança, contagiam as demais pessoas com seu modo de enxergar as coisas e é isso que as torna diferenciadas. Por isso, profissionais desse perfil são tão requisitados nas empresas e empresas com este olhar para seus profissionais são tão distintas no mercado que estão inseridas. Aline Reina - Senac

Qualidade de vida no trabalho

O

conceito de qualidade de vida indica as condições básicas da vida do homem, tanto o bem-estar físico como mental, psicológico e emocional. A definição de qualidade de vida no trabalho gera uma preocupação entre as empresas, devido o tempo que o trabalhador passa nesse local. Está ligada às condições oferecidas no local de trabalho, que permite um ambiente favorável para a saúde do indivíduo. Qualidade de vida não se limita somente ao local e ao momento do trabalho, mas também com a satisfação pessoal, relacionamento familiar, oportunidades de lazer, etc. Atitudes individuais geram um forte impacto, tais como: foco no trabalho, afastamento das “fofocas”, trabalho em equipe, cumprimento de horários e prazos, cultivar bons relacionamentos. O exercício físico é uma variável determinante no grau de qualidade de vida. Quem pratica atividades físicas regularmente previne problemas cardíacos, obesidade, melhora o estresse, autoestima, relacionamento interpessoal, aumenta a disposição e estabilidade emocional. Julio Confortin - Qualitá Saúde e Fit4 Suprafit

20 - ACIC Chapecó

Núcleo de Assessorias e Consultorias

Quais são os gargalos da sua empresa?

T

odo processo, seja ele administrativo ou operacional, possui várias etapas. O gargalo geralmente é a etapa do processo que funciona num ritmo menor que as demais. Desta forma, o ritmo de um processo é sempre ditado pelo ritmo do gargalo. Para poder agir sobre os gargalos, é necessário primeiro saber onde eles estão. Existem diversas formas de encontrá-los – normalmente estão próximos a grandes estoques de material em processo ou listas intermináveis de atividades por fazer. Identificado o gargalo, é importante dar a ele a devida atenção – qualquer tempo ganho no gargalo significa tempo ganho no processo como um todo. Rodrigo Cemin Scartezini – Metapro Soluções para Processos Produtivos


21 - acichapeco.com.br


Aconteceu

O Programa CENA promoveu uma oficina de canvas com a coordenadora da Incubadora Tecnológica da Unochapecó, Franciele Pastre.

O Núcleo de Tecnologia da Comunicação e Informação promoveu reunião com universidades para buscar alternativas para a escassez de profissionais no setor.

O Núcleo de Excelência promove a palestra “A excelência de um líder aliada às práticas de gestão de pessoas”, com Carolina Linhares.

O Núcleo de Jovens Empreendedores promoveu, em junho, o Super ERJE, com participação de mais de 120 pessoas.

Em junho ocorreu o curso “Como falar bem em público – técnicas de oratória para líderes”, com o facilitador Vagner Dalbosco.

A ACIC e o Observatório Social deram continuidade ao acompanhamento das sessões da Câmara de Vereadores de Chapecó em junho.

O ACIC Open abordou o tema “Como usar gatilhos mentais do jeito certo para aumentar as vendas no seu negócio físico” com Layon Hoffmann.

Em junho a ACIC promoveu o curso “Liderança e gestão de equipes de alto desempenho”, com o facilitador Edipo Vaccaro.

O fundador da Tech7, Yotam Tzuker, e a coordenadora do Tech7 Juniors, Judith Rachel Charbit, participaram reunião da diretoria da ACIC.

22 - ACIC Chapecó


AGENDA ACIC 18.07

Curso PPCP - Planejamento, Programação e Controle de Produção

22.07

OPEN ACIC - Como o Poder Público de Chapecó atua para apoiar o desenvolvimento das MPE’s

16,17

e

Confira onde a Revista da ACIC está circulando

ACIC Chapecó | 19h

ACIC Chapecó | 19h

23

e

Curso Contratação de Terceirizados

24.07

ACIC Chapecó | 19h

09,10

Curso Formação de auditores internos ISO 9001:2015

e

11.07

ACIC Chapecó | 19h

01.08

Lançamento Mercoagro 2020

06,07

e

Cantina CESEC | 19h

Luciana Vanni Bonavigo, sócia da Serviconta Escritório de Contabilidade

Curso Atendimento Eficaz ao Cliente

08.08

ACIC Chapecó | 19h

08.08

Projeto 20 Minutos - Núcleo de Jovens Empresários

23.08

Curso Criatividade e Técnicas de Vendas Externas

29.08

Evento Prêmio ACIC/Unochapecó de Sustentabilidade

ACIC Chapecó | 19h

ACIC Chapecó | 8h às 12h - 13:30 às 17:30

ACIC Chapecó | 19h

Robert Otto, diretor da Dale Carnegie

Elton Zeni, diretor de Regulação da UCEFF Chapecó

Mande também sua foto com a revista para o e-mail eventos@acichapeco.com.br

MISSÃO ACIC Representar os segmentos econômicos de Chapecó, estimulando a livre iniciativa e trabalhando como agente de mudanças. Atender com eficiência e eficácia as necessidades dos associados correspondendo às suas expectativas. Ser a indutora de Av. Getúlio Vargas, 1748N CEP: 89805-000 - Chapecó/SC Fone/Fax: 49 3321-2800 E-mail: acic@acichapeco.com.br facebook.com/acic.chapeco

ações para o fortalecimento da classe empresarial, oportunizando condições para o surgimento de novos mercados de trabalho e ampliação dos já existentes.

Diretoria Executiva Gestão 2018/2019 Diretor Presidente Diretor 1° Vice Presidente Diretor 2° Vice Presidente Diretor Administrativo Diretor Administrativo Adjunto Diretor Financeiro Diretor Financeiro Adjunto Diretora de Desenvolvimento de Núcleos Diretora de Responsabilidade Social e Ambiental Diretor de Relações Internacionais e Comex Diretor Mercoagro 2018 Diretor de Desenvolvimento de Industria, Comércio e Serviços

Diretor de Assuntos Econômicos e Tributários Diretor de Tecnologia e Inovação Diretor de Relações Institucionais Diretor de Agronegócio Diretor de Micro e Pequenas Empresas

Cidnei Luiz Barozzi Gilson Carlos Confortin Nelson Eiji Akimoto Lenoir Antonio Broch Helon Rebelatto Dalvair Jacinto Anghében Sergio Perondi Cleunice Zanella Carla Fabiana Cazella Milvo Zancanaro Bento Zanoni Claudemir José Bonatto Alcindo Lopes Gustavo Damschi Josias Mascarello Vincenzo Francesco Mastrogiacomo Julio Cesar Moura Franco

TODOS OS DIRETORES DA ACIC COLABORAM DE FORMA VOLUNTÁRIA, SEM REMUNERAÇÃO ESTRUTURA ORGNIZACIONAL Conselho Deliberativo: Presidente: Itacyr Centenaro Vice-Presidente: Neivor Canton Secretário: Nei Roberto Hermes Conselho Consultivo: Marcos Moschetta Diretor Executivo: Fabio Luis Magro Gerente Administrativa: Taisa Bonassi Brassanini

Jornalista Responsável: Marcos Antônio Bedin (M.T.B.: SC-0085 JP) | Edição: Lisiane Kerbes | Redação: Marcos Antônio Bedin, Lisiane Kerbes, Kaehryan Fauth, Silvania Cuochinski e Caroline Figueiredo | Projeto Gráfico: Ananda Marcon | Impressão: Arcus Indústria Gráfica | Tiragem: 2.000 unidades | Fechamento da Edição: 02/07/2019


ACIC

C O M O B J E T I VO D E : D E S E N VO LV I M E N T O E M P R E S A R I A L , M OV I M E N TA Ç Ã O N O S E T O R ,

09/08 13H30

N E T WO R K E R E F L E XÃ O

NÚCLEOS ACADEMIAS A S S E S S O R I A E C O N S U LT O R I A E M P R E S A R I A L AUTOMECÂNICAS CENTROS DE FORMAÇÃO DE CONDUTORES C O M É R C I O E XT E R I O R E L O G Í S T I C A I N T E R N A C I O N A L E XC E L Ê N C I A GESTORES DE PESSOAS INDUSTRIA GRÁFICAS J OV E M E M P R E S A R I O M U LT I S S E T O R I A L I M U LT I S S E T O R I A L I I S U S T E N TA B I L I D A D E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 24 - ACIC Chapecó

NA ACIC

N U C L E O S 3 @ A C I C H A P E C O.C O M . B R

CONECTE-SE A MAIS DE 250 EMPRESAS

JUNTE-SE A NÓS!

INSCRIÇÕES 49 3321 2800

SEJA NUCLEADO

Profile for ACIC Chapecó

Revista ACIC Chapecó - Julho 2019  

Revista ACIC Chapecó - Julho 2019  

Advertisement