Page 1

5

Ceará em Brasília Jornal Casa do Ceará

www.casadoceara.org.br

DEVOLUÇÃO GARANTIDA

CORREIOS

Ano XXX - Ed. 327 de Setembro de 2019

A nova diretoria da Casa do Ceará eleita em 19.09 para o perído 2019/2023. Leia mais na pág. 07

Edmilson Sobreira Caminha Júnior, diretor de Educação e Cultura

João Estênio Campelo Bezerra, 1º. vice

João Bosco Serra e Gurgel, diretor de Comunicação Social

Leia nesta edição Editorial, pág. 2 Expediente, pág. 2 Espaço de Luciano Barreira, pág. 2 Conversando com o Leitor, pág. 2 Samburá - Notícias do Ceará e dos Cearenses. pág. 3 Os dois mandatos do Presidente Osmar Alves de Melo na Casa, pág. 4 Presidente da Fecomércio/DF, Francisco Maia recebeu Diploma de sócio Honorário da Casa do Ceará, pág. 5 CLDF homenageia a Academia Taguatinguense de Letras, pág. 5 Anúncio do Uniceub, pág. 5 Leituras I - poesia de Ayrton Rocha, pág. 6 Testes de bombeamento são retomados no Eixo Norte do Projeto São Francisco, pág. 6 Leituras II - artigo de Wilson Ibiapina, pág. 7 A nova Diretoria da Casa do Ceará 2019/2023, pág. 7 Leituras III - artigo de Gonzaga Mota, pág. 8 Cândido Albuquerque: “Nenhuma universidade do mundo adota eleição direta”, pág. 8 Leituras IV - artigo de JB Serra e Gurgel, pág. 9 Mais de 3 milhões de pessoas vivem com até R$ 89 por mês no Ceará, pág. 9 Anúncio do GDF, pág. 10 Anúncio de M.D, Branco, pág. 11 Leituras V - artigo de Narcelio Limaverde, pág. 12 Judiciário lança obra de Clóvis Beviláqua exposta na XIII Bienal Internacional do Livro, pág. 12 Leituras VI - artigo de Cássio Borges, pág. 13 Transposição do São Francisco Inaugurada às pressas por Temer e Lula, pág. 13 Leituras VII - artigo de Edmilson Caminha,, pág. 14 GDF lança programa Igreja Legal, beneficiará 1000 igrejas pág. 14 Leituras VIII - artigo de Macário de Brito, pág. 15 Desertificação atinge 13% do semiárido brasileiro e ameaça conservação da caatinga, pág. 15 Brasil atinge 210 milhões de habitantes, estima IBGE; Ceará é o 3º do Nordeste, pág. 16 Processo de canonização de Dom Hélder Câmara avança no Vaticano, pág. 16 Anúncio da Nacional Gás. pág. 16 Momentos Marcantes na vida do Comendador Albery Mariano, pág. 17 Leituras IX - Página Feminina, artigo de Regina Stella, pág. 18 Klabin escolhe o Ceará para sua nova fabrica de embalagens, pág. 18 José Jezer de Oliveira doa livros para o Instituto Cultural do Cariri, pág.18 Leituras X - Humor Negro e Branco Humor, pág. 19 Os cearenses na Cozinha de Brasília, pág. 19 Superintendente da Casa do Ceará Antônia Guimarães eleita presidente do Conselho dos Direitos da Pessoa Idosa do Distrito Federal. pág. 20 Anúncio do Beach Park, pág. 20

Presidente do Conselho Fiscal: Evandro Pedro Pinto

Membro Efetivo: José Alves de Melo

Carlos Euler Curlin Perpétuo, diretor de Obras

general Antônio Florêncio da Silva, 2º Vice

Maria Djanira Gonçalves, diretora de Promoção Social

José Aldemir Holanda, diretor de Planejamento e Orçamento

João Rodrigues Neto, diretor Jurídico

Francisco Machado da Silva, diretor de Saúde

Vicente Nunes Magalhães, diretor Administrativo Financeiro

Principais atividades realizadas nos dois mandatos de Osmar Alves de Melo na presidência da Casa do Ceará entre 2011 e 2019. Leia mais na pág. 04 Fotos Rozangela Azevedo

José Sampaio de Lacerda Júnior, presidente

Dir.de Obras Carlos Euler, Dir. de Saúde Francisco Machado, Superintendente Antônia Lúcia, Dir.Adm. Financeiro José Sampaio de Lacerda, 2°Vice Presidente José Adirson, Dir. de Educação e Cultura Vicente Nunes, Presidente Osmar Alves de Melo, 1°Vice Presidente João Estenio Campelo, Dir. de Comunicação Social João Bosco Serra e Gurgel, Dir. de Promoção Social Maria Djanira Dir. de Planejamento e Orçamento José Aldemir Holanda.

Membros Titulares e Suplentes do Conselho Fiscal da Casa Ceará eleitos para o período 2019/2023

Membro Efetivo: José Colombo de Sousa filho

Membro Suplente: Antônio Assunção Oliveira

Membro Suplente: Antenor Fernandes Bezerra

Membro Suplente: Cleuza Luiza Mariano

A superintendente da Casa do Ceará Antônia Guimarães eleita presidente do Conselho dos Direitos da Pessoa Idosa do Distrito Federal. Leia mais na pág. 20


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Edi t o r i a l

A transposição do Rio São Francisco há 10 anos segue sua sina. O que se gastou daria para construir várias usinas de dessalinização. Infelizmente não fomos consultados. Sempre estivemos na linha de frente da dessalinização, com tecnologia israelense, que atenderia o nosso presente. A isso se somaria construção de grandes tanques subterrâneos, como tem em Tóquio e Seul, para guarda da água de chuva que cai no literal e corre pro mar. Por razões de corrupção generalizada entre políticos e empreiteiras a fixação se deu na transposição do São Francisco de seu leito baiano, alagoano, sergipano para o Nordeste e o semiárido. Ninguém apurar onde o dinheiro foi parar, ninguém quer saber de recuperar o produto do roubo, ninguém saber do que isto representa para desmoralizar o Estado, as instituições e o povo brasileiro! Da mesma forma, o DNOCS estraçalhado pelas sucessivas administrações do MDB do Rio Grande do Norte, com uma imensa e predatória roubalheira, segue definhando e os salvadores da pátria, desconhecendo o brilhante passado do DNOCS, só pensam em coloca-lo dentro da CODEVASF, há décadas, valhacouto de ladrões do Vale do São Francisco, minimizando-se toa uma história que vem do Império (a partir do açude do Cedro em Quixadá) passando pelo Banabuiu (em Quixadá), Orós (em Orós) Araras, etc. Temos 155 açudes, dos quais apenas 32 receberam água em 2019. Uma tristeza. Como é ´triste ver o espólio do DNOCS disputado a tapa pela “velha política”! Inácio de Almeida (Baturité) Diretor Responsável. Expediente

Fundada em 15 de outubro de 1963 Fundadores – Chrysantho Moreira da Rocha (Fortaleza) e Álvaro Lins Cavalcante (Pedra Branca) Conselho Consultivo: Gestão de 01/10/2015 à 30/09/2019 José Jézer de Oliveira (Crato), Fernando César de Moreira Mesquita (Fortaleza), José Alves de Melo (Iguatu), Francisco Alberi Mariano (Santana do Acaraú), Antônio Florêncio da Silva (Fortaleza), Nilton Pessoa Cavalcante (Iracema), José Carlos de Carvalho (Itapipoca), Luiz Gonzaga de Assis (Limoeiro do Norte), José Wilson Ferreira Ibiapina ((Ibiapina), Antônio Carlos Aguiar (Dobral) e Elson Cascão Diretoria Presidente - Osmar Alves de Melo (Iguatu): Estênio Campelo Bezerra (Crateús) 1º vice; Adirson Vasconcellos (Santana do Acaraú), 2º vice; José Sampaio de Lacerda Júnior (Fortaleza), Administração e Finanças; José Aldemir Holanda (Baixio) Vicente Magalhães (Aurora), diretor de Educação e Cultura; Francisco Machado da Silva (Pedra Branca), Saúde; JB Serra e Gurgel (Acopiara), Comunicação Social, Carlos Euler Currlin Perpétuo (Joinville/SC) Maria Djanira Gonçalves Brito (Aurora), Promoção Social, e João Rodrigues Neto (Independência), Jurídico. Conselho Fiscal Membros efetivos: Evandro Pedro Pinto (Fortaleza) presidente, José Ribamar Oliveira Madeira (Uruburetama), José Colombo de Souza Filho (Fortaleza) ( Itapipoca); Membros suplentes: José Aldemir Holanda (Baixio). Maria Aurea Assunção Magalhães (Fortaleza) e Antônio Assunção (Iguatu) Jornal da Casa do Ceará Fundador e Editor Emérito - Lúciano Barreira (Quixadá) Conselho Editorial Adyrson Vasconcellos (Santana do Acaraú), Ary Cunha (Fortaleza), Carlos Pontes (Nova Russas), Edmilson Caminha (Fortaleza), Egidio Serpa (Fortaleza), Frota Neto (Ipueiras) Geraldo Vasconcelos (Tianguá), Gervásio de Paula (Fortaleza), Haroldo Hollanda (Fortaleza), Jorge Cartaxo (Crato), J. Alcides (Juazeiro do Norte), José Jézer de Oliveira (Crato), Luís Joca (Fortaleza), Marcondes Sampaio (Uruburetama), Milano Lopes (Fortaleza), Narcélio Lima Verde (Fortaleza), Paulo Cabral Jr. (Fortaleza), Raimunda Ceará Serra Azul (Uruburetama), Roberto Aurélio Lustosa da Costa (Sobral) e Tarcisio Hollanda (Fortaleza). Diretor Inácio de Almeida (Baturité) Editores JB Serra e Gurgel (Acopiara) e Wilson Ibiapina (Ibiapina) serraegurgel@gmail.com / zewilsonibiapina@gmail.com Editoração Eletrônica: Vanessa Gonçalves Campos Distribuição: Antônia Lúcia Guimarães Circulação: apoio da ANASPS O jornal não se responsabiliza por textos assinados. Banco de dados com apoio da ANASPS - Brasília – DF SGAN Quadra 910 Conjunto F - Asa Norte | Brasília-DF CEP 70.790-100 | Fone: 3533 3800 Email: casadoceará@casdoCeará.org.br / www.casadoceará.org.br

Setembro/19

2

Espaço Lúciano Barreira

Três pedreiros cearenses foram pela primeira a vez a praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, Raimundo, Raimundim e Raimundão. Um de Baixio, outro de Itaitinga e outro e Aurora. Chegaram na praia pra se divertir num domingo. Quando chegaram à praia, o primeiro disse: -´Quanta água!” O segundo disse: - Quanta areia. O terceiro disse. - Vamos fugir antes que alguém traga cimento. Recebi do Aldemir Holanda Exemplo de como funciona a eletricidade A cervejaria é uma Usina O caminhão é uma linha de transmissão. O bar é m a subestação. A choperia é um transformador O garçom é uma linha de distribuição Você é o consumidor. A mulher é a ANEEL, a Agência Reguladora. A diferença Mandada por Tarciso Viriato Numa competição linguística em Lisboa a

pergunta final foi a seguinte: como entender a diferença entre completo e acabado Eis a resposta vencedora: Ao casar com a mulher certa, você está completo! Ao casar com a mulher errada, você está acabado e Quando a mulher certa o apanha com a mulher errada, você está acabado por completo. O fanho Gildasio mandou esta O fanho no motel liga para a recepção: - A onta or favoô. Houve consumo? 3 cervejas, 2 águas e 2 odas Estes último item o sr, tem acertar ai diretamente com a moça - é foda limonada, fua besta `Placa de advertência Encontra da por Sebastião Gurgel em Acopiara Bem Vindo à nossa Cidade Faça silêncio! Temos vereadores dormindo, Nas eleições eles acordam,

Conversando com o Leitor # Recebemos o Binóculo de julho com artigos de Duas da Silva, Batista de Lima, Januário Bezerra, Francilda Costa, Jacob Fortes, Clauder Arcanjo, Russen Moreira Conrado, Anderson Braga Horta, poesias de Dimas Macedo, Francisco Carvalho e Clarimundo da Silva Porto, Luiz Fernandes da Silva, Luiz Miguel e Teresinha Pereira, e Trovas Daqui e Dali. # O Museu do Sertão da Fazenda Rancho Verde em Mossoró; RN foi classificado como Museu de Ciência; Rede de Popularizacion de La Ciencia y de la Tecnologia da América Latina y Caribe, Museu da Vida (Fiocruz) e UNESCO e ganhou uma página com importantes informações sobre o referido Museu de circulação internacional Guia de Centros e Museus de Ciência da América Latina e do Caribe. # A cordelista cearense Rosário Lustosa lançou em 31.08 um excelente cordel sobre o Museu do Sertão. Foi apresentado pelo poeta Pedro Bandeira, um dos maiores cordelistas do Brasil, Ele e Luiz Gonzaga organizaram em 1971 a primeira Missa do Vaqueiro na cidade de Serrita/PE que foi celebrada pelo saudoso padre João Câncio, que estudou no Seminário São José do Crati. # O nosso site principal do Portal da Casa – www;casadoceara.org.br chegou aos 418.560 acessos no final de agosto. Está um pouco desacelerado, o que m=nos parece normal. Mas caminhamos para os 500 mil acessos. # Registramos no mês de agosto 3.463 usuários, sendo 3.207 novos, com 4.251 sessões e 7,732 visu-

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

alizações. # Fomos vistos em apenas quatro países, o que lamentamos, especialmente Estados Unidos (Pasadena, Dallas e San Francisco e Reino Unido (Wattford e Londres). # No Brasil fomos visitados em 104 cidades: Brasília, Goiânia, Rio de Janeiro, São Paulo, Novo Gama, Valparaiso de Goiás, Fortaleza, Águas Lindas de Goiás, Planaltina, Cidade Ocidental, Curitiba, Formosa, Manaus, Santo Antônio do Descoberto, Juazeiro do Norte, SALVADOR, Porto Alegrem Florianópolis, Anápolis, Belo Horizonte, Belém, Campo Grande, Campina Grande, Sobral. # Nossos sites auxiliares, www:casadoceara50anos. org.br chegou a 18.863 acessos e www:Brasília50anosdeceara.com.br chegou a 151,869 acessos. # No agregado são mais de 550 mil acessos. # Convocamos os cearenses a acessar a TV Casa do Ceará, no youtube, com filmes e vídeos da maior revelância para a cearensidade, divulgando muitas produções sobe o Ceará e os cearenses. # Audiência Facebook agosto/2019 Ações na página 18 Visualizações da página 722 Alcance 4816 Envolvimentos 1315 Vídeos 671 Curtidas 91

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

SAMBURÁ - Avenida Beira Mar Migração de rádios AM para FM

O presidente da Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acert), jornalista Paulo César Norões, foi recebido, em Brasília, pelo conselheiro da Anatel, o cearense Vicente Aquino. A conversa girou, entre outros assuntos, sobre a regulamentação da Faixa Estendida, que vai permitir a migração das emissoras de rádio AM para FM nas grandes cidades, sobretudo nas capitais. Na ocasião, o presidente da Acert convidou o conselheiro para o Fala Norte Nordeste 2019, congresso da radiofonia, que acontecerá nos dias 28 e 29 de novembro, em Fortaleza. Prêmio para Escola de Granja. A Escola Esmerino Arruda Filho de Granja está entre as 20 melhores instituições escolares do Brasil. Apontam os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Por conta disso, ganhou homenagem, em Brasília, do Ministério da Educação (MEC). A Escola obteve a nota de 9.3, com a turma do 5º ano do Ensino Fundamental. A solenidade foi realizada na sede do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep) com a participação do ministro da Educação, Abraham Weintraub. Representando o município de Granja, estavam a prefeita Amanda Aldigueri, juntamente com uma equipe da Secretaria de Educação formada pela gerente do PAIC, Francisca Maria Barros Ildefonso Brasil, e membros da escola como a coordenadora pedagógica, Maria do Socorro Araújo de Sousa, e os alunos Ana Carla Gomes de Araújo, Maria Letícia Sousa Setubal e Ana Vitória Marques da Silva. Novo livro O prof.. Benedito Vasconcelos Mendes (Sobral) fundador e administrador do Museu lançou seu novo livro de memórias, “Vivencias de um Menino em uma Fazenda Sertaneja, na VXVI Jornada Cultura do Museu do Sertão em 31,08 O livro relata o cotidiano da Fazenda Aracati, de propriedade de seu avô paterno, localizada no Distrito de Caracara, Município de Sobral/CE, onde passava suas férias escolares. O livro foi apresentada pelo ex governador Gonzaga Mota. Descoberta A palavra fake é de origem cearense, conforme está espalhando o nosso Luiz Pinto, mineiro de Juiz de Fora ou de Jiz de Fiora, como ele diz. Fake é uma pessoa que não muito atraente, mal feito e mal acabado. Exemplo, como se diz no Ceará “izemplo”: “Raimundo é fake dói”.

Ceará em Brasília

Equipe do novo reitor da UFC A professora e ambientalista Geovana Cartaxo, candidata ao Senado pelo PSB na última eleição, é a novidade na equipe do reitor Cândido Albuquerque. Ela atuará com sua experiência política como pró-reitora de Assuntos Estudantis. O anúncio da equipe foi feito na noite de 30.08, na Casa de José de Alencar, no bairro Cambeba. Três integrantes da gestão Henry Campos seguirão na atual reitoria: Almir Bittencourt da Silva (pró-reitoria de Planejamento e Administração), Augusto Teixeira de Albuquerque (pró-reitor de Relações Internacionais) e Jorge Herbert Soares de Lira (pró-reitor de Pesquisa e Pós Graduação). Também passam a compor a reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC) os pró-reitores Marcus Vinícius Veras Machado (Gestão de Pessoas), Telma Araújo do Nascimento (adjunta de Gestão de Pessoas), Ana Paula de Medeiros Ribeiro (Graduação) e Elizabeth de Francesco Daher (Extensão), além de Fernando Henrique Monteiro Carvalho, na chefia de Gabinete.

Explicação Sebastião Gurgel Holanda encontrou na mestra Dilma Rousseff a explicação para o teor alcoólico do bebum: “É de 30 % de 25%, ou 30% de 30%. Portanto, não é 30% está entre 7,5% um pouco de mais de 12,5%. Não se trata de 30%. Depois dessa conclusão de d. Dilma, só enchendo os cornos para entender... Aço Cearense O Grupo Aço Cearense está mais uma vez entre as maiores empresas do Brasil, segundo o anuário Valor 1000 do jornal Valor Econômico. A empresa cearense, que tem unidades industriais aqui e no Pará, figura na posição 286ª do ranking nacional das 1000 maiores empresas do país, subindo 28 posições em relação ao ano de 2017. Ela também é destaque entre as 50 maiores da região Nordeste na 17ª colocação. Romildo Rolim O Conselho de Administração do Banco do Nordeste reconduziu o atual presidente, Romildo Rolim, para o comando da Instituição. Ele cumprirá o próximo biênio até agosto de 2021 e sua recondução não causou surpresa, embora tenha sido feita sem maiores alardes para o mercado. Romildo é funcionário de carreira do BNB e ali chegou indicado pelo então senador Eunício Oliveira (MDB). Permanece pelo critério técnico e também por ter conquistado o respaldo de todas as federações de indústrias do Nordeste, além do apoio de empresários do Espírito Santo e Minas, onde o banco tem atuação.

Dona da Ypióca Proprietária da Ypióca, a Diageo, líder mundial na produção de bebidas alcoólicas premium, como Johnnie Walker, Tanqueray e Smirnoff, divulgou, em sua sede, em Itaitinga (RMF), seus novos investimentos no Ceará. Na ocasião, estavam presentes o presidente da Diageo na região Paraguai, Uruguai e Brasil, Gregorio Gutiérrez, e o governador Camilo Santana. O investimento é da ordem de R$ 100 milhões. No ato, a cúpula da Diageo lançará a pedra fundamental do seu novo complexo industria. ZPE do Ceará: 6 anos A ZPE do Ceará, única zona de processamento de exportação do Brasil em operação e que fica na área do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza), completa seis anos de atividades. Oficialmente, foi criada em 30 de agosto de 2013 e tem servido de modelo para outros estados brasileiros. No ano passado, a ZPE cearense atingiu a marca de 12,5 milhões de toneladas movimentadas, um crescimento de quase 13% em relação a 2017. “Apesar de muito jovem, a ZPE Ceará já tem resultados consistentes. Esse é um trabalho realizado por toda uma equipe que trabalha com o objetivo de colher grandes frutos para todos”, diz Mário Lima – Presidente da ZPE do Ceará. O “NÚCLEO DURO” da ACLJ Suspenso o encontro informal semanal da Decúria Diretiva da ACLJ na Tenda Árabe, reuniu- ra (10.09), o dito “Núcleo Duro”, composto pelo Presidente Reginaldo Vasconcelos, o Presidente Emérito Rui Martinho Rodrigues, o Diretor Tesoureiro Paulo Ximenes, e o Segundo-Secretário Adriano Jorge. Sereia de Ouro para Iracema A desembargadora Iracema do Vale, que já presidiu o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará e que está hoje no Conselho Nacional de Justiça, em Brasília, teve o forte apoio de Fernando César Mesquita, ministro Napoleão Maia Filho, do STJ, e ministro Valmir Campelo Bezerra, ex-TCU, e José Coelho Ferreira, do STM, de Brasília, para ganhar o Trofeu Sereia de Ouro, do Grupo Verdes Mares, de 2019, junto com outros dois agraciados. Iracema é casada com o intelectual e empresário João Soares Neto. Artigo de Ibiapina Reginaldo Vasconcelos transcreveu no site da Academia Cearense de Letras e Jornalismo o artigo de Wilson Ibiapina sobre as “Meninas de Brasília”,publicado neste flamante jornal, sobre as trabalhadoras de “vida fácil” na Capital da República. A população cresceu consideravelmente ocupando hoje um largo pedaço da Asa Norte e o Setor Hoteleiro Sul. Estão sendo aguardando as marchas de prefeitos e vereadores!!!

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

3

Setembro/19


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Fotos Rozangela Azevedo

Principais atividades realizadas nos dois mandatos de Osmar Alves de Melo na presidência da Casa do Ceará entre 2011 e 2019

Reunião realizada no dia 29/08/2019

Diretores da Casa do Ceará

Diretores

A Superintendente da Casa do Ceará em Brasília, Antônia Lúcia Guimarães, elaborou um resumo das principais atividades desenvolvidas pelas |Diretorias da Casa nos dois mandatos do presidente Osmar Alves de Melo, no período de 2011 a 2019. 1 – Pagamento da divida com a CAESB no valor de R$ 247.000,00; 2 – Pagamento de divida com a Agefis no valor de R$ 25.379,28; 3 – Beneficio da decisão do Governador do DF, Ibaneis Rocha, que destinou à Casa os seus salários mensais, de cerca de R$ 18.000,00, durante o ano 2019. A Diretoria da Casa pedira audiência para ampliar a cooperação entre Governo do DF e a Casa, com foco da Pousada,o que para 2020; 4 – Firmatura do termo de parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social-SEDEST/GDF, para acolhimento de sete pessoas idosas na Pousada Chrisanto Moreira da Rocha, com duração de cinco anos e repasse mensal de R$ 13.897,50, totalizando o valor de R$ 833.850,00; 5 – Regularização da Casa junto aos órgãos de fiscalização: Ministério Público, CAS/DF, Conselho do Idoso e Vigilância Sanitária; 6 – Regularização da Casa junto a Administração de Brasília que resultou na emissão da licença de funcionamento; 7 – A Casa manteve em plena atividade Pousada Crysantho Moreira da Rocha, Instituição de Longa Permanência para Idosos com capacidade para acolher 20 pessoas.. 8 – Aquisição de nove gabinetes odontológicos novos para a Odontoclínica; 9 – Aquisição de um autoclave nova para a Odontoclínica; 10 – Aquisição de um compressor novo para a Odontoclínica; 11 – Melhorias nas instalações da Policlínica 12 – No período de 2011 a 2019 foram atendidas

mais de 250.000 pessoas na Odontoclínica, Policlínica e nos cursos profissionalizantes da Casa; 13 – O serviço social da Casa, no mesmo período, atende a mais de 30.000 pessoas a com doação de próteses dentárias, óculos de grau, bolsas de estudos nos cursos profissionalizantes, consultas médicas, tratamento odontológico, doação de cestas básicas e agasalhos; 14 – Manutenção dos cursos profissionalizantes, com instalações mais adequadas; 15 – Aquisição de mesas novas para o refeitório da Pousada, instalação de ar condicionado e televisões doadas por Vicente Magalhães; 16 – Criação do Bazar permanente da Casa, que vem recebendo doações da Receita Federal a cada dois anos; 17 – Recebimento de seis veículos; dos quais dois foram vendidos; 18 – Aluguel das áreas ociosas da Casa, com destaque para as áreas do Crossfit e esportes de areia que geram uma receita mensal de R$ 24.000,00; 19 – Criação do Natal Feliz na Casa do Ceará, que entra em sua 7ª edição neste ano, com a presença de mães e crianças; 20 – Foram homenageados os ex-presidentes da Casa Álvaro Lins que deu nome a pinacoteca, Mary Porto que deu nome ao de Artes Populares, Jézer de Oliveira que deu nome à praça e Fernando Mesquita que deu nome ao 1º bloco da entidade. 21 – Reforma do espaço Estenio Campelo; 22 – Reforma da Administração; 23 – Reforma da cozinha da Pousada; 24 – Reforma das salas dos cursos de depilação e manicure; 25 – Reforma do parquinho; 26 – Reforma dos vestiários dos funcionários e dos banheiros; 27 – Instalação de um novo refeitório para os funcionários; 28 – Realização de quatro encontros solidariedade

ao dos cearenses ao Ceará em Brasília; com a participação da Confraria dos Cearenses de Brasília; 29 – Publicação de 96 edições do Ceará em Brasília com 240 mil exemplares; 30 – Participação do GDF no financiamento do Ceará em Brasília; 31– Implantação da TV Casa do Ceará; 32 – Implantação do Facebook na Casa do Ceará; 33 – Expansão do Portal da Casa caminhando para 500 mil acessos; 34 - Lançamentos de livros na Casa do Ceará publicados por Osmar Alves de Melo, JB Serra e Gurgel, Estênio Campelo, Antônio Carlos Aguiar. Geraldo Ananias e Raimundo Vasconcelos e João Batista Pontes; 30 – Realização de oito sessões solenes em homenagem aos benfeitores da Casa do Ceará; 35 – Foi realizada uma sessão solene em homenagem aos funcionários mais antigos da Casa; 36 – Celebração do dia de São José, Padroeiro do Ceará, a cada 19 de março, sendo que uma das missas foi celebrada pelo cardeal de Brasília, dom Sergio Rocha, ex- bispo auxiliar de Fortaleza; 37 – Realização das Festas Juninas sempre com grande assistência da comunidade do DF e do Entorno, com foco na apresentação de quadrilha, bandas, conjuntos regionais; 38 – Acolhimento em área interna da Casa das entidades representativas dos filhos e amigos de Sobral e Aurora. 39 – Implantação de austeridade de gestão, com redução do quadro de pessoal de 109 para 50 funcionários, sem perda da eficiência. 40 – Aprovação definitiva do Projeto Fausto Nilo, da nova sede, pela administração de Brasília. O Projeto não foi adiante face a crise econômica que assolou o setor de construção civil de Brasília, 41 – A entidade fechou suas contas em 2018 com se encontra com uma reserva financeira aplicada em CDB.

Setembro/19

4

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Presidente da Fecomércio/DF, Francisco Maia recebeu Diploma de sócio Honorário da Casa do Ceará

O presidente da Casa do Ceará Osmar Alves de Melo, o diretor José Sampaio de Lacerda Júnior, o conselheiro Antônio Carlos Aguiar e a superintendente Antônia Guimarães, compareceram à sede da Fecomércio/ DF para entregar o título de sócio Honorário ao presidente Francisco Maia. Francisco Maia foi homenageado em 23.08, mas como estava em Tiradentes/MG não pode comparecer ao evento, tendo sido representado pelo conselheiro da Casa e diretor da Fecomércio, Antônio Carlos Aguiar.

Osmar aproveitou a oportunidade para agradecer ao sr; Francisco Maia pelo apoio do SESC/DF a todos os eventos da Casa, em especial ao Natal Feliz que se realiza todos os anos no mês de novembro. Francisco Maia por sua vez, disse ficou muito feliz em receber a homenagem da Casa e reafirmou o compromisso de continuar apoiando as atividades sociais, confirmando a participação do SESC/DF no 7º Natal Feliz que será realizado no dia 30 de novembro de 2019.

Uma das instituições literárias mais tradicionais e atuantes do Distrito Federal, a Academia Taguatinguense de Letras (ATL) será homenageada em 19.08, em Sessão Solene no plenário da Câmara Legislativa do DF (CLDF), pelos seus 33 anos de existência. Trata-se de reconhecimento pela consistente contribuição da entidade ao desenvolvimento cultural local, bem como ao seu apoio a projetos sociais de iniciativa da comunidade, justifica a deputada Jaqueline Silva, proponente da sessão. O presidente da ATL, o escritor e professor Gustavo Dourado, observa que acadêmicos e convidados receberão com alegria essa importante distinção da Câmara Legislativa em função do trabalho desenvolvido junto à população, aos leitores, jovens estudantes, professores e pesquisadores. Ele lembra que, em 2013, a Academia Taguatinguense de Letras foi tombada pelo poder público como Patrimônio Cultural, Material e Imaterial do Distrito Federal. E, assim, ficou consolidada no Complexo Cultural EIT. “Fomos reconhecidos também pelo Ministério da Cultura, em virtude de nossas atividades em escolas, feiras, bienais de livros, sempre incentivando a leitura por meio de palestras, oficinas, saraus e lançamentos de obras”, destaca Dourado.

Atividades Na atual gestão, a entidade foi convidada e participou de três Bienais Brasil do Livro e da Leitura, de cinco Semanas Nacionais de Ciência e Tecnologia, de seis Feiras do Livro, incluindo a Feira Literária do Distrito Federal (Fli/DF), realizada em Taguatinga. Participou ainda do Fórum Mundial de Direitos Humanos, do Fórum Mundial da Água, das feiras do livro da Câmara Legislativa, e de centenas de eventos literários em escolas, universidades, faculdades e em instituições culturais. Sempre com o intuito de divulgar as obras e os trabalhos dos acadêmicos e de escritores do Distrito Federal. Em uma dessas ocasiões, a Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos adquiriu mais de trezentos livros de autores da ATL. Entre os projetos realizados pela academia constam o recital poético-musical Beco das Letras, em sua décima-segunda edição; a Oficina de Cordel para estudantes, já com 60 aulas ministradas envolvendo cerca de 600 alunos; Projeto de Doação de Livros para escolas e instituições como a Secretaria de Educação do DF, a Fundação de Amparo ao Preso e a Casa Azul. Editou também a I Antologia da Academia Taguatinguense de Letras, com mais 140 autores do DF e entorno e oito edições de informativos culturais.

NOSSO EAD TEM NOTA MÁXIMA NO RECREDENCIAMENTO DO MEC. Expandimos as fronteiras do conhecimento e conquistamos nota máxima na avaliação do MEC.

CLDF Homenageia a Academia Taguatinguense de Letras pelos seus 33 anos de atuação no mundo cultural do DF

Ceará em Brasília

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

5

Setembro/19


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras I Neruda, eu também confesso que vivi Ayrton Rocha (*) Pablo, meu Neruda predileto O teu Chile passa ao meu lado Com os barulhos de seus mares Nos rochedos de tua alma. O sentimento de teus poemas, Soam em meus ouvidos como uma música de Vivaldi A dor de tua alma não é maior que a minha. A tua poesia, tem o sentimento Da música do Tom Jobim E de Villa-Lobos, o mestre do Tom, O Poeta e Maestro da modernidade O músico da saudade e da modernidade Falo assim poeta Neruda, Porque tu não conheceste Tom Jobim Ele, além de um grande poeta também Amante dos mares e da natureza, Traz na sua música a genialidade De Ludwig Van Beethoven, Franz Schubert, Chopin, Wolfgang Amadeus Mozart e de Antônio Vivaldi. O Villa Lobos, eu não preciso te apresentar Acho até que a música dele, Deve ter servido de surdina musical Para alguns de teus poemas Que encantaram o mundo, minha alma e meu coração. Meu poeta Neruda, o teu Chile é muito bonito Perdoa, mas o meu Rio de Janeiro é muito mais O meu Rio, é mais belo que as estrelas do teu Chile Nos teus poemas que fazem chorar. Antes de desfilar o meu Rio de Janeiro, Eu te pergunto: Tu leste o Drummond? O poeta maior Carlos Drummond de Andrade? Não tão maior que Vinícius de Moraes, o Poeta da Fidelidade Mas que virou estátua lá no posto seis Da bela Praia de Copacabana, a mais linda do mundo Enquanto o poetinha Vinícius virou avenida Na maravilhosa praia de Ipanema, a antiga Vieira Souto. Tom Jobim, seu parceiro e amigo maior, revoltado ficou Não admitia ficar bebendo chopinho num Bar de Ipanema E ver carros passando por cima do Poetinha. Neruda, poeta dos meus sentimentos Da dor e do amor, De tantas viagens, que ainda falto viajar em teus poemas Pablo, poeta da saudade Onde o barulho das ondas do mar do teu Chile Embala os meus sonhos de amor e dor Volta e diz teus poemas Que perfumam minha alma e meu coração Volta e diz da saudade do teu Chile Volta e vem sentir a saudade Que o teu Chile sente de ti Volta e vem sentir A saudade dos poetas De nós poetas sentindo a saudade de ti Volta, e vem sentir a minha saudade, Até porque, Eu também quero te afirmar E confessar que também vivi Ayrton Rocha (*)

Setembro/19

6

Testes de bombeamento são retomados no Eixo Norte do Projeto São Francisco Água volta a percorrer estruturas do empreendimento em direção aos estados beneficiados. Ministro Gustavo Canuto vistoriou trechos de obras em 30.08.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, esteve nesta sexta-feira (30), entre Cabrobó (PE) e Salgueiro (PE), para realizar vistorias de estruturas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF) e acompanhar a retomada dos testes de bombeamento de água na terceira estação elevatória do trecho (EBI-3). Com o reinício do bombeamento, as águas do rio São Francisco voltam a percorrer os canais em direção ao Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. A partir da EBI-3, seguirão pelas próximas estruturas, que contemplam 60 quilômetros de extensão - incluindo dois açudes - até chegar, no primeiro trimestre de 2020, ao Reservatório de Jati, no Ceará. O reservatório é ponto de captação para o Cinturão das Águas do Ceará (CAC), empreendimento que abastecerá a região metropolitana de Fortaleza. “O Governo Federal e o presidente Jair Bolsonaro têm um olhar especial para o Nordeste, tanto que foi a região que mais recebeu recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional no primeiro semestre. Hoje, retomamos o bombeamento aqui em Salgueiro, no Eixo Norte, e damos mais um importante passo para mais adiante garantir a segurança hídrica e o desenvolvimento econômico da região. É dessa forma que vamos assegurar a melhoria das condições de vida da população”, disse o ministro. No trecho em Salgueiro, foi constatada, em 2018, a necessidade de realização de reparos no Dique Negreiros. A estrutura precisou ser esvaziada para a execução dos serviços. O bombeamento, que chegou a ser interrompido na região, já havia sido retomado nas estações localizadas antes da EBI-3. Além da equipe técnica do MDR, o ministro Gustavo Canuto estava acompanhado do presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Moreira; do representante do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Danilo Forte; do coordenador-geral de Fomento ao Empreendedorismo, Atração de Investimentos e Fungetur do Ministério do Turismo, Lucas Fiuza; além dos deputados federais: Heitor Freire e Pastor Eurico.

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Membros das federações da Indústria e da Agricultura do Ceará também participaram da visita. Redução no custo da água Durante a agenda no Eixo Norte, que incluiu também vistoria a obras no Ceará, Gustavo Canuto reafirmou a disposição do Governo Federal em criar condições para utilização do potencial de geração de energia ao longo do Projeto São Francisco. “A decisão do presidente Jair Bolsonaro de fazer um leilão estruturante, permitindo a utilização do potencial de geração de energia fotovoltaica, não só ao longo do canal, mas sobre o canal, e sobre os reservatórios, criou um grande atrativo. Esse leilão permitirá a utilização desse potencial e agregará valor na concessão da operação e manutenção do São Francisco”. O ministro explicou, ainda, que a concessão da operação está atrelada ao leilão de geração de energia fotovoltaica. “As duas coisas serão feitas em conjunto, justamente para poder baratear o custo da água aos estados e à população”, acrescentou. Eixo Norte C o m 97,05% de execução física, o Eixo Norte entrou em pré-operação em 2018. São 260 quilômetros de extensão, dos quais 155 quilômetros são de canais concretados. Foram construídas três estações de bombeamento (EBI-1, 2 e 3) que vão elevar a água do Rio São Francisco em 188 metros de altura, que depois seguirá por gravidade por regiões de Pernambuco até chegar aos estados do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Essa altura é equivalente a um edifício de 62 andares. O Eixo Norte conta ainda com 15 reservatórios, oito aquedutos e três túneis, sendo um deles o maior da América Latina para transporte de água – o Cuncas 1. Eixo Leste O Eixo Leste está em pré-operação desde março de 2017 e beneficia mais de um milhão de pessoas em 46 cidades da Paraíba e de Pernambuco. São 217 quilômetros de extensão, partindo do reservatório de Itaparica (PE) em direção a leste de Pernambuco até chegar a Paraíba, no município de Monteiro. O Eixo Leste é composto por seis estações de bombeamento, cinco aquedutos, 12 reservatórios e um túnel. Atualmente, estão sendo feitos reparos em cerca de dois quilômetros do trecho, incluindo a barragem Cacimba Nova. Isso representa 0,9% da extensão total do Eixo Leste.

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Leituras II A hora do Angelus

Wilson Ibiapina (*)

O sino na torre da matriz de São Pedro, em Ibiapina, tocava para chamar os fieis para a missa, para avisar a morte de algum habitante ou somente para dar a hora. Diariamente, ao cair da tarde, logo após as 18 badaladas, o alto falante instalado no alto da igreja começava a tocar a Ave Maria, de Charles Gounod. A Hora do Angelus, inventada pela Igreja para que os católicos lembrem em preces e orações o momento em que o Anjo Gabriel anunciou a Maria a concepção de Jesus, o momento da Anunciação. Quando mudei para Fortaleza, a Hora do Angelus chegava à nossa casa pelas emissoras de rádio, que ocupavam o espaço hoje dominado pela televisão Essa devoção tem origem na tradição franciscana. Ao toque do sino, quando do romper da manhã, os cristãos veneravam a Virgem Maria, recitando três ave-marias, intercaladas por três versículos bíblicos. Mais tarde, começou-se a rezá-lo mais uma vez, ao meio-dia. E mais tarde ainda, pelo século XIV, recitava-se o ângelus também ao entardecer. No Ceará o toque da Ave Maria acontecia só às 18 horas. A oração mais importante chega aos lares na voz de José Limaverde. Depois era apresentado por Edson Martins. O cearense Mário Garófalo, que teve a sua Brasília Super Rádio FM inaugurada pelo Papa, tocava sempre A Ave Maria às 18hs. As cidades modernas dificultam o tocar dos sinos para não interferir na vida social, hoje regida por outros critérios. Aqui mesmo em Brasília,um cearense conseguiu que a justiça calasse o sino de uma igreja do Lago Sul que fica perto da casa dele. Em Goiânia, a hora do Angelus ia ao ar pela Tv Anhanguera e tinha como narrador o jornalista José Divino, que, morreu há pouco tempo. Lembro a rádio Tupi do Rio. Todo dia após a hora do Angelus entrava uma crônica, ao som da melodia “Moonlight Serenade”, com Glenn Miller e sua orquestra, que terminava com o Carlos Frias dizendo “O meu boa noite para você”. Na Rádio Tamoio, que hoje pertence ao Sistema Verdes Mares de Fortaleza, tinha no horário o programa Pausa para Meditação. Os ouvintes escreviam contando seus problemas e terminam as cartas com a frase “Me aconselha, seu Júlio Louzada!” Em Fortaleza, a rádio Iracema apresentava a Hora do Pobre, logo após a Ave Maria. O programa era apresentado pelo padre Paixão, que recebia pedidos de ajuda através de cartas, já que naquela época, anos 50/60, telefone era coisa rara. Mauro Benevides, ex-presidente do Congresso Nacional, estava começando na política e foi pedir a ajuda do padre Paixão para sua primeira eleição. O padre fez a apresentação dele no programa Hora do Pobre: “Meus amigos, este jovem advogado, católico, candidato a vereador, muito vai fazer pelo povo de Fortaleza. E depois de pedir que votassem nele, solicitou ao jovem advogado que lesse uma das cartas que estavam ali sobre a mesa. E Mauro Benevides, com sua voz fanhosa foi em frente: “Meu nome é Maria das Dores, estou grávida, preciso muito de sua ajuda..”. O hoje deputado federal Mauro Benevides diz que nunca mais esqueceu aquele momento. (*) Wilson Ibiapina (Ibiapina) jornalista, cronista, diretor do Sistema Verdes Mares, em Brasília.

Ceará em Brasília

Casa do Ceará em Brasília elege sua diretoria para o período o de 01/10/2019 a 30/09/2023

Casa do Ceará em Brasília elege sua diretoria para o período o de 01/10/2019 a 30/09/2023 Em pleito realizado em 13.09.2019, conforme exigência estatutária, a Casa do Ceará em Brasília, elegeu o economista José Sampaio de Lacerda Júnior (Fortaleza) como presidente da diretoria que se estenderá até 30 de setembro de 2023. Na eleição, votaram 43 eleitores devidamente credenciados por suas contribuições sociais em dia. Dos fundadores da Casa, em 1963, apenas o jornalista Fernando César Mesquita está vivo. Os fundadores da Casa do Ceará em Brasília A Casa foi fundada em 15 de outubro de 1963. Foram fundadores: Adahil Barreto Cavalcante (Iguatu), Álvaro Lins Cavalcante (Pedra Branca), Antônio Jucá (Crateús), Carlos Alberto Pontes, Chrysantho Moreira da Rocha (Fortaleza), Edilson Melo Távora (Jaguaribe), Edilson Nogueira Mota, Ernesto Gurgel Valente (Aracati), Esaú de Carvalho (Iguatu), Esmerino Arruda (Granja) Expedito Machado da Ponte (Crateús), Fernando César Mesquita (Fortaleza), Flávio Portella Marcilio (PicosPI), Francisco Menezes Pimentel (Santa Quitéria), Francisco Nogueira Saraiva (Fortaleza), Jorge Furtado Leite (Santana do Cariri), Gladstone Lima Almendra, José Flavio Costa Lima (Aracati), José Jereissati (Fortaleza), José Martins Rodrigues (Fortaleza), Leão Sampaio (Barbalha), Luis Tarcísio do Vale (Fortaleza), Ozires Pontes (Massapê), Padre José Palhano de Sabóia (Sobral), Paulo Cajas, Raul Barbosa Carneiro, Sílvio Gaspar e Valter Bezerra de Sá. Diretorias da Casa do Ceará Fundada em 1963, a Casa do Ceará em Brasília teve como primeiro presidente o deputado federal Chrysantho Moreira da Rocha, em cujo apartamento estiveram reunidos na noite de 15 de outubro daquele ano os 28 cearenses signatários do documento que criou a entidade. Em 1967, Chrysantho foi reeleito, Em 1970, Chrysantho foi reeleito, Em 1975, Álvaro Lins Cavalcante (Pedra Branca) foi eleito presidente. Em 1979, Álvaro Lins Cavalcante; foi reeleito.; Em 1981, Maria Calmon Porto foi eleita presidente Em 1983, Maria Calmon Porto foi reeleita, Em 1987, Maria Calmon Porto foi reeleita Em 1991, Maria Calmon Porto foi reeleita, Em 1995/1999, Maria Calmon Porto foi reeleita, Em 1999/2003, José Jézer de Oliveira, foi eleito presidente Em 2003/2007, José Jezer foi reeleito presidente, Em 2007/2011, Fernando César Mesquita foi eleito, Em 2011/2014, Osmar Alves de Melo foi eleito presidente, Em 2014/2019, Osmar Alves foi reeleito. Os sete presidentes da Casa, nestes 66 anos, governaram: Chrysantho por sete anos, Álvaro Lins por seis

anos, Maria Calmon Porto por 18 anos; José Jézer, por oito anos, Fernando César Mesquita, por quatro anos e Osmar Alves de Melo, oito anos, com mandato até 30 de setembro de 2019. A nova Diretoria está assim composta Presidente: José Sampaio de Lacerda Júnior (Fortaleza-CE), Economista, 1° Vice-Presidente: João Estenio Campelo Bezerra (Crateús-CE), advogado. 2º Vice-Presidente: Antônio Florêncio da Silva (Fortaleza) general reformado Diretor de Planejamento e Orçamento: José Aldemir Holanda (Baixio-CE) economista e psicólogo. Diretor de Saúde: Francisco Machado da Silva (Pedra Branca-CE), Diretor de Educação e Cultura: Edmilson Sobreira Caminha Júnior (Fortaleza-CE), Consultor Legislativo da Câmara dos Deputados Diretor de Comunicação Social: João Bosco Serra e Gurgel (Acopiara-CE), servidor publico, jornalista e escritor Diretor de Obras: Carlos Euler Currlin Perpétuo (Joinville/ SC) Diretora de Promoção Social: Maria Djanira Gonçalves (Aurora-CE) bancária Diretor Jurídico: João Rodrigues Neto (Independência-CE), advogado, Diretor Administrativo Financeiro: Vicente Nunes Magalhães (Aurora-CE) economista Conselho Fiscal Presidente do Conselho Fiscal: Evandro Pedro Pinto (Fortaleza-CE),. Advogado Membro Efetivo: José Alves de Melo (Iguatu-CE) Economista e contador Membro Efetivo: José Colombo de Sousa Filho (Fortaleza-CE) Membro Suplente: Antônio Assunção Oliveira (Iguatu-CE) bancário Membro Suplente: Antenor Fernandes Bezerra (Crateús) Membro Suplente: Cleuza Luíza Mariano (Patos de Minas) A posse da nova Diretoria será na 1ª semana de outubro em data a ser definida. O novo presidente da Casa do Ceará, José Sampaio de Lacerda Júnior, disse que “a Casa é o Ceará em Brasília. Suas portas estão abertas aos cearenses, filhos e descendentes dos cearenses, aos brasilienses e goianos do DF e do Entorno. Queremos acolher todos. Vamos manter e ampliar nossos serviços assistenciais e de saúde, com a nossa Pousada dos Idosos, Policlínica e Odontoclínica, nossos cursos profissionalizantes e de línguas, as entidades prestadoras de serviços esportivos e esperamos contar com a Receita Federal para o funcionamento do nosso bazar e com o Governo do DF. Temos um projeto de uma nova sede bem mais ampla, mas depende da situação econômica do país.

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

7

Setembro/19


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras III

Um pouco de história

Por Gonzaga Mota (*) Certa vez, fazendo uma pesquisa na biblioteca da Câmara dos Deputados, encontrei alguns textos sobre o Barão de Itararé. Fiquei curioso e comecei a ler. Gostei e fui em frente. Quanta originalidade! Naquela ocasião, até para melhorar o meu humor, larguei os dois compêndios de política, e passei a ler as tiradas do Barão. Gostei dos seus ditos engraçados e astuciosos. Assim, conheci melhor Apparício Torelly, o Barão de Itararé (1895-1971). Famoso por suas observações satíricas e irônicas, desenvolveu um jornalismo inteligente em vários periódicos. Sua vida foi caracterizada por momentos de muita dificuldade. Saúde precária, pouco dinheiro, atividade política difícil, incompreendido, solitário, no entanto sempre escreveu com muito humor. Exerceu com mais intensidade sua atividade jornalística, na primeira metade do século XX, principalmente, no período Vargas (1930-1945). Cansado de apanhar ao ser preso, concebeu a famosa frase: “Entre. Sem bater”. Hoje, mencionada máxima é um lembrete nas portas de muitos gabinetes. Vale a pena destacar outras máximas do Barão de Itararé, pois continuam atuais: “Dize-me com quem andas e eu te direi se vou contigo”; “De onde menos se espera, daí é que não sai nada”; “Os juros são o perfume do capital”; “Além dos aviões de carreira, há qualquer coisa no ar”; “O mal do governo não é a falta de persistência, mas a persistência na falta”; “Sábio é o homem que chega a ter consciência da sua ignorância”. O Barão contou com a simpatia de renomados escritores, como José Lins do Rego, Graciliano Ramos, Rubem Braga, Raimundo Magalhães Júnior, Jorge Amado, e recebeu de Pablo Neruda uma manifestação significativa: “Al Barón de Itararé, un grande entre los grandes, con respeto le saluda de pie el poeta de los Andes”. Encerro este texto citando mais um pensamento do Barão: “Tudo seria fácil se não fossem as dificuldades”.

São Francisco São Francisco de Assis nasceu em 1181, em Assis de Francesco, converteu-se ao cristianismo em 1206, renunciando aos bens paternos e iniciando uma vida de pregação do Evangelho. Com certeza, Francisco analisou e debateu a religião, a civilização e a sociedade, observando os valores espirituais e materiais. Sempre valorizou o diálogo, principalmente, mediante as palavras simples, o amor de Deus, a caridade, a cautela nos julgamentos, a firmeza nas resoluções, a fidelidade nas obrigações, a humildade e a sabedoria. Segundo Jacques Le Goff, um dos biógrafos de Francisco, “A fraternidade franciscana, a consagração a pobreza e uma liderança dinâmica alternando a solidão e a inserção social a partir da pregação nas cidades de Úmbria o fixaram como uma das mais cultuadas figuras religiosas do Ocidente”. Ainda de acordo com Le Goff, “São Francisco seria o santo mais moderno da Igreja por defender a ecologia, o anticonsumismo, a simplicidade, a liberdade de espírito, sendo um feminista de primeira hora na relação com Santa Clara e a ordem das clarissas”. Realmente, são Francisco sempre desenvolveu e estudou uma proposta de paz, o que é visível em sua conhecida oração: “Senhor, fazei-me um instrumento de vossa paz”. Acredito que, se fizemos uma análise do conteúdo da oração, teríamos um mundo melhor, onde a solidariedade e o amor ao próximo prevaleceriam. É por isso que essa oração é ecumênica, ou seja, não se conflita com nenhuma outra religião. Defensor da gratuidade (ofereça sem pensar em receber)- Lc 14, 12-14- assim era Francisco. O mundo está com sede de paz. Como seria bom se nos dias de hoje os líderes mundiais e as pessoas que formam opinião, seguissem o pensamento de São Francisco. Tiremos o ódio de nossos corações e coloquemos amor. Segundo São Francisco: “Ler a Sagrada Escritura significa pedir o conselho de Cristo”.. (*) Luiz Gonzaga Mota (Fortaleza) ex governador, ex deputado, escritor, poeta, membro da Academia Cearense de Letras e do Instituto Histórico do Ceará.

Setembro/19

8

Cândido Albuquerque: “Nenhuma universidade do mundo adota eleição direta”

Há sete dias empossado como reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Cândido Albuquerque não despacha da Reitoria, mas sim de dentro da biblioteca da Casa José de Alencar, no bairro Messejana. O terreno é uma das áreas da UFC. Lá, inclusive, dois seguranças guardam a entrada da porta. Ao O POVO, fonte ligada ao novo responsável direto pela instituição disse que, num dos dias ocupando o novo cargo, ele se dedicou às atribuições a partir do Instituto de Ciências do Mar (Labomar), na avenida da Abolição, no bairro Meireles. Segundo o mesmo informante, Albuquerque alega temer pela integridade física. Na Casa José de Alencar, O POVO solicitou entrevista a membro da equipe do professor. A reportagem entra na biblioteca cerca de 20 minutos depois. O POVO – Hoje ocorrem consultas para as direções dos centros e faculdades da UFC. O senhor pretende nomear os primeiros colocados ou isso vai variar? Se sim, como? Cândido Albuquerque – Não. Eu não parei para pensar sobre isso. Mas, lembre-se que desde que sou candidato a reitor eu critico esse processo. Nenhuma universidade do mundo adota eleição direta. Por que? Porque a eleição direta leva a disputas ideológicas que são prejudiciais à produção de tecnologia, prejudiciais à ciência, não é? Mas, não parei para pensar ainda, vou esperar o resultado para pensar. O que eu quero é que a comunidade identifique os melhores gestores, que o voto não seja ideológico, porque nós não estamos disputando, não é partido político, é uma universidade que precisa produzir ciência. Se você fizer uma análise de que nenhuma universidade adota o princípio da eleição direta e que no Brasil nós estamos transformando uma mera consulta em eleição e que isso tem provocado profundas divisões dentro da universidade, extremamente prejudiciais, se nós começarmos a pensar assim nós vamos repensar esse processo (eleitoral). Por que é que as universidades de ponta não fazem eleição (direta)? Porque ela sabe que vai gerar divisão, vai ter debate ideológico, como é hoje no Brasil. Hoje, no Brasil, temos claramente divisão ideológica nas disputas para reitor e isso não é bom para universidade. Então, nós temos que repensar nosso processo. Quem gosta da universidade, quem tem carinho, respeito, entende o papel da universidade, não defende a eleição direta, mas eu não estou dizendo que tomei posição com relação à lista que vai ser apresentada. Quero analisar e devemos fazer o que for melhor para a universidade. O POVO – Quando o senhor concluir o método que adotará para a escolha dos diretores, ele se aplicará a todos os centros? Cândido Albuquerque – Não sei, não parei pra pensar nisso. OP – Hoje, o que lhe impede de despachar na Reitoria? Cândido Albuquerque – Há um grupo de pessoas de fora da universidade, inclusive as manifestações foram convocadas por um vereador que não tem nenhuma relação com a universidade, não é aluno, não é servidor. O que eu vi lá foram bandeiras de Lula Livre, MST (Movimento dos Sem Terra), CUT (Central Única dos Trabalhadores). Acho que o debate não pode ser esse, temos que respeitar autonomia universitária. A universidade tem um processo através do qual fui indicado o reitor. O reitor assumiu, está conduzindo a universidade, a universidade está funcionando normalmente. Não é possível que 50, 60 pessoas, insatisfeitas, somando pessoas de fora da universidade, venham atrapalhar o processo. Então, o que eu quero é dialogar com

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

essas pessoas, mostrar e buscar o melhor caminho para a universidade. OP – Quer conversar inclusive com esses setores aos quais o senhor se referiu, intitulados progressistas? Cândido Albuquerque – Com todos os setores! A universidade é plural. Se eu dissesse que não queria conversar com eles eu estaria sendo intolerante como eles estão sendo intolerantes comigo. Ao invés de vir conversar comigo, tentaram impedir que eu assumisse a reitoria: isso é intolerância. A universidade não tem espaço pra esse tipo de comportamento. Na universidade, temos que conviver com a esquerda, com o centro e com a direita. OP – Pessoas críticas à escolha de Bolsonaro pelo seu nome estabelecem separação entre legalidade e legitimidade. Se por um lado a lista tríplice não implica a escolha do primeiro colocado e, portanto, sua indicação é legal, por outro, o senhor foi o menos votado, com 4,6% dos votos na consulta, o que caracterizaria a ilegitimidade. Como o senhor responde isso? Cândido Albuquerque – Eu respondo que quando me candidatei eu já sabia que não ficaria no primeiro lugar da lista, mas minha proposta é de mudança. Quando você faz a pergunta como você está fazendo, você está esquecendo que o próprio processo tem dividido a universidade. Nossas universidades precisam evoluir, precisam, inclusive, repensar esse processo, porque tem dividido muito a universidade, tem criado profundas divisões. Eu acompanho a universidade há 32 anos. A cada processo de consulta você percebe o aprofundamento de divisões. Eram pesquisadores que trabalhavam junto que deixam de trabalhar, pesquisadores que trabalhavam junto que deixam de trabalhar, amigos que deixam de falar. Por isso que as grandes universidades não adotam esse processo. A maior legitimidade que alguém tem é o presidente da República, que ganhou, e é quem mantém a universidade, que poderia, em princípio, indicar. A legitimidade está na indicação do próprio presidente. Se você for falar de legitimidade, a legitimidade estaria aí. Por que esse pessoal de esquerda que você está falando ficou 14 anos no poder e não mudou a legislação? Porque eles sabiam que seria ainda mais prejudicial. OP – Mas havia uma tradição de se nomear o primeiro. Cândido Albuquerque – Uma tradição criada nos governos de esquerda. OP – Quais são as melhores práticas que poderiam ser adotadas para escolha de novo reitor? Cândido Albuquerque – As melhores práticas do mundo são a criação de comitês. Nem sei por que você está me perguntando isso. Isso é prática comum no mundo. Toda universidade tem um comitê. Por exemplo, tem alguns países na Europa que o comitê que indica o reitor é formado por 50% de pessoas de fora da comunidade acadêmica. Por que? Porque é a sociedade que banca a universidade. Aqui no nosso processo, no Consuni, só quatro representantes da sociedade. Isso está errado. OP – Como é que o senhor pretende atenuar o aparente estresse na relação entre reitor e alunos, professores e demais servidores? Cândido Albuquerque – Em primeiro lugar, eu acho que você está equivocado quanto a estresse, porque o número é muito pequeno. Hoje a insatisfação pode estar aí, talvez, em menos de 1%, enquanto que 90% aceita. Todas as pessoas que convidei para integrar a equipe aceitaram, o que mostra a legitimidade a partir daí. Então, não há esse estresse.. (O POVO – Repórter Carlos Holanda)

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br .

Leituras IVA presença do Ceará nas altas esferas do poder

Ministros do Supremo Tribunal Federal Custodio Manuel Silva Guimarães (Aracati 1813 Rio de Janeiro 1887) Ministro de 1875 a 1886 Jerônimo Martiniano Figueira de Melo (Sobral 1809 Rio de Janeiro 1878) Ministro de 1873 a 1876. Foi governador das províncias do Maranhão e Rio Grande do Sul Foi o 1 cearense a receber a Grã-Cruz da Imperial Ordem de Cristo, em 1887. José Pereira da Graça, Barão de Aracati, (Aracati 1812 Rio de Janeiro 1889) Foi Ministro de 1876 a 1887 governador da província do Maranhão em quatro mandatos. Tristão de Alencar Araripe (Icó 1821 e Rio de Janeiro 1908) Ministro de 1874 a 1892 José Julio de Albuquerque Barros, Barão de Sobral (Sobral 1841 Rio de Janeiro 1894) Ministro em 1891 Foi presidente da província do Ceará e 1º Procurador Geral da Republica em 1891-1894 Waldemar Cromwell do Regis Falcão (Baturité 1895 Boston/ EUA 1946. Ministro de 1941 a 1947. Foi deputado, senador, Ministro do Trabalho e criador do IPASE. José Linhares (Guaramiranga 1886-Caxambu 1957) Ministro de 1937 a 1956. Foi presidente da República de 29,10.145 a 31.02.2946) Ministros do Tribunal Federal de Recursos 1946-1988 Abner Leão Vasconcelos (Granja) Caetano Estelita Cavalcanti Pessoa (Fortaleza) Inácio Moacir Catunda Martins (Santa Quitéria) Ministros do Superior Tribunal de Justiça 1988José Cândido de Carvalho Filho 23 jun 1980 a 14 de abr de 1994 Jesus Costa Lima ( Itaiçaba 1926 Brasília 2002) Ministro de 9 de dez de 1981 a 4 de out de 1995 Francisco Cláudio Almeida Santos (Picos/PI)18 de mai 1889 a 18 de mar de 1996 Francisco César Asfor Rocha (Fortaleza) Ministro de 22 abr de 1992 a 02 de dez de 2012 Napoleão Maia (Limoeiro do Norte) de 23 de mai de 2007 Raul de Araújo Filho (Fortaleza) 15 de mai de 2010 Ministro do Superior Tribunal Militar Gal Edgar Facó (Beberibe 1882 Rio de Janeiro 1972 ) Ministro de 1943 a 1943 1952 Gal Ex Carlos Alberto Cabral Ribeiro (Fortaleza) Brig do ar Francisco Joséli Parente Camelo (Fortaleza)

José Coelho Ferreira (Novo Oriente 1950) Ministros do Tribunal Superior do Trabalho Katia Magalhães de Arruda (Ipaumirim) Ministros do Tribunal de Contas da União Ubiratan Diniz Aguiar (Cedro 1941) Foi deputado federal Walmir Botelho Bezerra (Crateús) Foi senador Advogado Geral da União Alvaro Augusto Pereira da Costa (Fortaleza) Presidente da Câmara dos Deputados Deputado João Lopes Ferreira Filho (fortaleza) 16.08.1892 a 02.05.1894) Deputado Flávio Portela Marcílio (Picos/PI) (31.12.972 a 02.02.1975; 01.02.1983 a 02.02.1985) e (31.09.1979 31.01.1980) Deputado Paes de Andrade (Mombaça) (15;02.1989 a 02.02.1991) Presidente do Senado Federal Senador Mauro Benevides(Fortaleza) (15;03.1991 28.08.1993) Eunício Oliveira (Lavras da Mangabeira) 02.02.2017 a 01.02.2019) Prefeito do Rio de Janeiro Eng. João Felipe Pereira (Tauá), 1900 a 1901 Procuradoria Geral da Republica 1º. Procurador, Barão de Sobral, José Julio de Albuquerque (Sobral), 03 de mar de 1891 a 31 de ago de 1893 Antônio Fernando de Souza (Fortaleza) de 30 de jun de 2005 a 28 de jun de 2009 Roberto Monteiro Gurgel dos Santos (Fortaleza), de 22 de jul de 2009 a 15 de ago de 2013 Itaipu José Costa Cavalcante (Fortaleza, 1º. Presidente, de 1974 a 1985 Petrobrás Juracy Magalhães (Fortaleza), 1º. Presidente, de 2 de abr de 1954 a 2 de set de 1954 Eletrobras General José Varonil de Albuquerque Lima (Fortaleza) 1964 General José Costa Cavalcante (Fortaleza) 1980 a 1985 Petromisa Edilson Távora (Iguatu) Banco do Brasil

Antônio Francisco de Lima Neto (Fortaleza) Caixa Econômica Federal Humberto Esmeraldo Barreto (Crato) Banco do Nordeste do Brasil Raul Barbosa (Fortaleza) foi governador do Ceará Antônio Nilson Craveiro Holanda (Limoeiro do Norte) Superintendente da Sudene José Lins de Albuquerque (Crateús) foi senador. Institutos de Previdência José Bonifácio da Silva CÂMARA - nasceu em 9 de maio de 1921 (Maranguape). Presidente do (IAPM) Antônio Jorge de Queiroz Jucá (Crateús) f(Crateús, 2 de março de 1915 - 26 de outubro de 1965) foi um médico e político brasileiro e senador pelo Ceará. Presidente do IAPI Antônio Horácio Pereira (Aracoiaba) empresário, advogado, presidente do IAPC Reitores de universidades, fora do Ceará Djacir Menezes UFRJ (Maranguape) (Maran guape 1907-1996 Rio de Janeiro) Deoclécio Dantas de Araújo (UFFJ) (Aurora) B. de Paiva UNIRIO (Fortaleza) Presidente do BNDES Ney Fontes de Melo Távora (Fortaleza) filho do deputado Edilson Tavora (Iguatu) Eleazar de CARVALHO Filho (São Paulo) filho do maestro Eleazar de Carvalho (Iguatu)( Presidente da CIBRAZEM Adauto Esmeraldo (Crato) Presidente da Portobrás Raul Cabral de Sá (Fortaleza) Presidente da Hidrelétrica de Boa Esperança César Cals de Oliveira Filho. Foi governador e ministro. Fundador do Instituto Tecnológico da Aeronáutica-ITA, do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA),, embriões da EMBRAER e do Correio Aéreo Nacional-(CAN) Brigadeiro Casimiro Montenegro Filho (Fortaleza 1904-2000 Rio de Janeiro) Fundador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE (1971) Coronel Fernando de Mendonça (Guaramiranga) (1924-) (*) JB Serra e Gurgel (Acopiara) jornalista e escritor

Mais de 3 milhões de pessoas vivem com até R$ 89 por mês no Ceará Em um ano, 31,7 mil famílias entraram pra a extrema pobreza no Estado, de acordo com dados do Cadastro Único. Em situação de pobreza (renda familiar per capita de R$ 89,01 a R$ 178) estão 480,8 mil habitantes. A extrema pobreza atinge 3.029.625 pessoas no Ceará, de acordo com dados do Cadastro Único para Programas Sociais do Ministério da Cidadania. No Brasil, é considerada extrema pobreza a população que sobrevive com renda familiar per capita de até R$ 89 por mês. Isso significa que em uma família de quatro pessoas, por exemplo, o somatório do valor total que os membros ganham por mês dividido por quatro é inferior a R$ 89. Os dados correspondem ao mês de junho de 2019. Levando em consideração o número de famílias no Ceará, são 1.027.487 pessoas vivendo na miséria, segundo o Ministério da Cidadania. O número representa a adição de 31,7 mil famílias quando comparado às 995.777 famílias vivendo na extrema pobreza registradas pelo Governo Federal em junho de 2018. O Ceará é o quarto estado do Brasil com o maior número de famílias vivendo na extrema pobreza. Apenas

Ceará em Brasília

Bahia (1,82 milhão); São Paulo (1,41 milhão) e Pernambuco (1,15 milhão) superam o resultado cearense. Políticas sem eficácia De acordo com o professor Vitor Hugo Miro, coorde-

nador do Laboratório de Estudos da Pobreza (LEP) da Universidade Federal do Ceará (UFC), políticas como a de valorização do salário mínimo não demonstram

tanta eficácia por normalmente terem efeito apenas sobre os que já se encontram próximo à linha de saída da extrema pobreza. “É uma política muito limitada”, diz, acrescentando que é preciso pensar em um caminho para reverter o crescimento dessa estatística. Na avaliação do professor, o Bolsa Família representa uma importante ferramenta de transferência de renda, com efeitos a curto e longo prazo. “O Bolsa Família tem algumas condicionalidades, como o acompanhamento da frequência escolar e da saúde. São esses fatores que vão permitir que a família saia da pobreza no futuro”, diz. Baixa renda Os dados do Ministério da Cidadania revelam, ainda, que 5,1 milhões de pessoas no Ceará estão cadastradas em programas sociais do Governo Federal. Em situação de pobreza (renda familiar per capita de R$ 89,01 a R$ 178) estão 480,8 mil habitantes, e 1,13 milhão sobrevivem com R$ 178,01 a meio salário mínimo, atualmente em R$ 998. Por Ingrid Coelho, G1 CE Foto: Rui Nóbrega / Sistema Verdes Mares

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

9

Setembro/19


acesse o site: www.casadoceara.org.br

/govdf

Setembro/19

10

gov_df

9532-1873

Os restaurantes comunitários

repaginada nos restaurantes comunitários do Distrito Federal.

servem, todos os dias, 15 mil refeições saudáveis e nutritivas,

Seis deles já passaram por serviços de manutenção e

no almoço e no café da manhã, a preços bem acessíveis.

reforma. Além de renovar as cozinhas, o GDF trocou pisos,

E são uma conquista de toda a população.

forros e as partes elétrica e hidráulica. Até o final do ano, todos os 14 restaurantes serão recuperados.

Divulgação

Os restaurantes comunitários estão nascendo de novo.

O GDF está dando uma

df.gov.br

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Ceará em Brasília

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

11

Setembro/19


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras V

INESQUECÍVEL ARTIGO SOBRE O DNOCS

Antigos costumes Narcélio Limaverde (*) Bom dia a todos os leitores do Ceará em Brasília No tempo da Assistência Municipal, telefone 2222... desculpem, esperem um pouco, Assistência Municipal era o socorro rápido, hoje em dia com outro nome Instituto Dr. José Frota, em homenagem a um médico que dedicou sua vida aos seus pacientes.. Pois bem, no tempo da Assistência Municipal, quando o veículo enfermaria passava, os que estavam nas calçadas, deitavam no chão e levantavam as pernas pra cima. Os homens escandalosamente, enquanto que as mulheres, vocês compreendem, com bastante cuidado. Até hoje não sei o porque desse cuidado. Também nunca soube porque chamavam os magrelos ou magrelas, de “esqueleto da maçonaria”... E, por falar em apelidos, havia um motorneiro da Light, motorneiro era o guiador dos bondes, pois bem, ele era conhecido como “Mamãe dorme só...”... E não gostava. Ele era capaz de abandonar o veículo no meio da rua, e sair atrás daquele que pronunciava seu apelido... Curioso, como todo jovem malino (buliçoso) do meu tempo, procurei saber o porque daquela alcunha. Prontamente o inspetor Rodolfo me atendeu e explicou: “ Olhe menino (garoto), ele é assim chamado porque, certa vez, foi escalado para dirigir o último bondes, à meia-noite e pediu dispensa daquela função e alegou “ inspetor, mamãe dorme só...” Retornando ao tema de hoje, vou lembrando e vou contando, especialmente para os que me acompanham na Rádio Fm Assembléia, em Fortaleza de Senhora da Assunção e no Ceará em Brasília.... Um outro veículo nos chamava atenção era a Madalena, como era conhecido o carro da Polícia para socorros rápidos ou para acabar com os jogos de futebol nas calçadas. Ele tinha um apito estridente. E nós ouvíamos de longe sua aproximação. Parávamos a partida e corríamos pra casa. Mesmo quando os jogos eram na Praça São Sebastião, em campo de areia, agíamos da mesma forma. Outra brincadeira passível de uma providência severa das autoridades ditas competentes, era o trote telefônico. Ligavam para o português da Padaria Nordestina e perguntavam: “ Seu Manuel tem sardinha em lata?” O dono do estabelecimento, certo que ia faturar bem, respondia imediatamente: “ Tem,sim senhores...” O perguntador dizia e imediatamente desligava: “ Solte as bichinhas...” Eram brincadeiras inocentes, mas que aborreciam os portuguêses, em sua maioria, donos de padaria. Costumes da Fortaleza Antiga. (*) Narcélio Limaverde (Fortaleza) jornalista, escritor, radialista, apresentador de televisão, memorialista emérito dos costumes da Fortaleza Antiga.

Setembro/19

12

Judiciário lançou obra de Clóvis Beviláqua exposta na XIII Bienal Internacional do Livro em Fortaleza

O Conselho Editorial e de Biblioteca do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) lançou mais um livro: “Criminologia do Direito”, de autoria do jurista e escritor cearense Clóvis Beviláqua, que será exposta na XIII da Bienal Internacional do Livro. “Alegria por mais um momento prazeroso em lançar uma obra de resgate de escritores cearenses. Parabenizo a todos os membros do Conselho, em especial, o desembargador Paulo Ponte”, disse o chefe do Judiciário, desembargador Washington Araújo. A publicação integra um acervo de 74 obras do Judiciário estadual que estiveram disponíveis na Bienal, no Centro de Eventos do Ceará. A abertura contou com a vice-presidente do Tribunal, desembargadora Nailde Pinheiro, que representou o TJCE, e do presidente do Conselho, desembargador Paulo Ponte. “Tenho absoluta certeza de que esta obra será bastante consultada pelos visitantes da Bienal. Conhecido por ser civilista, Clóvis Beviláqua também se mostrou grande escritor criminalista ao escrever esse livro”, afirmou na ocasião a desembargadora Nailde Pinheiro, que fez a apresentação da obra: “O livro advém do notável esforço que o Conselho Editorial vem empenhando no sentido de prestigiar a história e o pensamento dos mestres de nossa terra”. O d e s e m b a rg a d o r Paulo Ponte destacou que “o positivismo da obra de Clóvis Beviláqua e, por isso, deve ser referenciada por ser muito importante como fonte de pesquisas e consultas para as gerações futuras. Clóvis teve importância singular como criminologista”. O desembargador Heráclito Vieira, diretor da Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec), agradeceu ao desembargador Paulo Ponte, que o convidou para expor publicações da Escola na Bienal. “Honrado pelo convite para participar dessa importante iniciativa, gostaríamos de continuar ocupando esse espaço nas próximas edições da Bienal”. Também presentes ao lançamento os desembargadores Teodoro Silva Santos (corregedor-geral da Justiça) e Maria Edna Martins, além da juíza Joriza Magalhães Pinheiro, do Conselho Editorial. A Obra O livro “Criminologia do Direito” foi editado originalmente em 1896, a partir de artigos publicados em revistas nacionais e locais entre os anos de 1887 a 1894. Trata-se de uma das raras incursões de Clóvis Beviláqua pelo Direito Penal. O jurista é conhecido nacionalmente como um dos maiores nomes do Direito Civil brasileiro. O autor aborda temas como a criminalidade no Estado do Ceará, a distribuição geográfica dos crimes, o suicídio na Capital Federal (à época o Rio de Janeiro), a concepção do Direito como reflexo da noção do mundo, faz uma introdução à história do Direito e discorre sobre a instituição e os costumes jurídicos dos indígenas brasileiros à época da colonização.

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Próximo Lançamento Ainda durante o mês de setembro, o Conselho lançará do livro “La Voluntad em La Posesión”, do escritor alemão Rodolfo Von Ihering. O desembargador Francisco de Assis Filgueira Mendes assina a apresentação da obra. Comissão O Conselho Editorial e de Biblioteca é formado pelos desembargadores Paulo Francisco Banhos Ponte (presidente) Durval Aires Filho e Maria Edna Martins; pelos juízes Emílio de Medeiros Viana e Joriza Magalhães Pinheiro; e o secretário o Analista Judiciário Francisco Hudson Pereira Rodrigues. Principais obras que serão expostas na bienal A participação do TJCE na Bienal faz parte da política de resgate histórico de obras jurídicas de autores cearenses e internacionais. O estande do Tribunal (nº 063), de 15 metros quadrados, fica no Pavilhão Oeste do Centro de Eventos do Ceará. De autores cearenses “Criminologia do Direito” (Clóvis Beviláqua) “Questões de Direito: Discursos e Pareceres” (Justiniano de Serpa) “De Ivrisprvdentiae Definitione Vlpianea” (José Sobreira de Amo-

rim) “Do Direito de Recorrer” (José Miramar da Ponte) “Introdução à Ciência do Direito” (Djacir Menezes) “O Delito de Matar” (professor Olavo Oliveira) “Pareceres” de José de Alencar Obras universais – “La Voluntad em La Posesion” (Rudolf Von Ihering) – “La Sentencia Civil” (Alfredo Rocco) Da série Direito Vivo – Volume I Liminares – Volume II – Sentenças (tomos I e 2) Leis e Regimentos – Lei de Organização Judiciárias do Estado do Ceará – Lei nº 16.397, de 14/11/2017 – Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Ceará (RITJCE) – Código de Divisão e Organização Judiciária do Estado e Legislação Correlata

Do Conselho Editorial – Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça e de Pareceres Administrativos – Revista Themis, periódico científico editado pela Escola Superior da Magistratura do Ceará – O “Tratado do Processo de Execução” e “Dos Recursos em Primeiro Grau de Jurisdição”, de autoria do desembargador Antônio Carlos Costa e Silva

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Leituras VI

Inesquecível artigo sobre o DNOCS

Cássio Borges (*) Um excelente artigo do Dr. Juarez Leitão em homenagem ao centenário do DNOCS, ocorrido em outubro de 2009, merece ser resgatado e divulgado neste momento em que toda a sociedade desta sofrida parte do nosso país se esforça para o ressurgimento e fortalecimento do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas- DNOCS no cenário nordestino. Deveremos resgatar esta revista VINTE E UM que publicou tão significativa matéria sobre este extraordinário Departamento, ainda hoje perseguido e ultrajado por pessoas que deveriam, de mãos postas, agradecer a Deus pela sua existência, e prestar-lhe as merecidas homenagens. Eis um trecho do referido artigo: ...”O DNOCS das estradas e dos açudes. Dos socorros nos tempos de calamidades. Das emergências nas secas, atalhando os filetes d’água com barragens, prospectando o chão comburido em busca de mananciais subterrâneos, no cumprimento da assertiva bíblica de “daí de beber a quem tem sede”. O DNOCS, nesta longa e secular trajetória, vem cumprindo a sua parte na missão de desentortar a nossa sina, ao custo de enfrentamento das oligarquias, das omissões de lideranças, das negligências oficiais, dos interesses políticos mesquinhos, do pessimismo e do conformismo atávico, culturalmente arraigado na alma nordestina por decepção continuadas e até incentivo espiritual. A tudo, sobrevive o DNOCS, com atuação veemente e destemida afirmação laboriosa a serviço do Nordeste. Sua identificação com as esperanças e a saga nordestina é de tal ordem que a autarquia se confunde com os símbolos perenes e sagrados de nosso povo. O DNOCS é tão nosso quanto a mata catingueira, o mandacaru, o vento Aracati, o desfile do Maracatu, a faca peixeira, o doce de buriti, São Francisco do Canindé ou o Padre Cícero Romão. Agora, da plena soberania dos cem anos, em longa e lenta agonia contempla o largo vale de suas realizações. E, para que a memória não se perca nos escaninhos do desleixo, a revista Vinte Um publica neste número, um expressivo relato sobre seus obras e divulga noções do seu acervo documental. Permeado de relatos fascinantes de pessoas geradas e transformadas a partir da ingente tarefa de, sob o sol causticante, umedecer a terra e o coração dos nordestinos”. É triste imaginar que ainda existem cearenses contrários ao DNOCS. E o pior, ocupando elevados cargos no governo estadual, com trânsito livre em Brasília, trabalhando discreta e silenciosamente por sua extinção. OS Caros amigos do Jornal Ceará em Brasília: Este “trabalho”contra o DNOCS é de um grupo de técnicos responsável pela gestão dos recursos hídricos no estado do Ceará e vem de há muito tempo, desde a discussão sobre a construção ou não da Barragem do Castanhão que surgiu no cenário cearense, pela primeira vez, em 1985. Atualmente, o maior inimigo do DNOCS é o Secretário de Recursos Hídricos do Ceará que deu continuidade ao que já vinha fazendo, sempre de modo obscuro, sem muita transparência, outros Secretários que favoreceram a Construtora Andrade Gutierrz, a maio interessada na construção da referida barragem. (*) Cássio Borges é engenheiro civil, formado pela Escola Politécnica de Pernambuco, com cursos de pós-graduação em Recursos Hídricos pela Escola Nacional de Engenharia e Barragem pela Escola Politécnica, ambas do Rio de Janeiro.

Ceará em Brasília

Transposição do São Francisco Inaugurada às pressas por Temer e Lula, Canal do eixo leste está vazio há cinco meses; obra apresenta sinais de abandono e deterioração

A bilionária transposição do São Francisco definha na obra. Questiona, inclusive, a qualidade do material utilizado. O professor da UFPB (Universidade Federal da Paraíba) região mais pobre do Brasil. O cenário é desolador. O eixo leste, que corta Pernambuco e Paraíba, não resis- Francisco Sarmento, que coordenou por 14 anos os estudos tiu à gambiarra oficial. O trecho foi inaugurado às pressas e planejamentos hidrográficos da transposição, é categórico pelo ex-presidente Michel Temer (MDB), em março de ao afirmar que os problemas apresentados são em decorrência dos atropelos políticos. 2017, e logo em seguida, de Sarmento atesta que a obra maneira simbólica, pelo petistas foi inaugurada sem que estivesLula e Dilma Rousseff. se completamente concluída. A água sumiu há cinco meses Para ele, uma temeridade. Recoe parte da região, que vislummendações da Procuradoria em brou o fim da indústria da seca, Monteiro para que a transposicontinua sendo abastecida por ção não entrasse em funcionacarros-pipas. Foto: Canal da transposição do São Francisco de finha no sertão mento foram ignoradas. A transposição é a maior De acordo com ele, se o fluxo da água for normalizado obra hídrica do Brasil. O eixo leste foi inaugurado às pressas e, o norte segue sem previsão para conclusão. O sem a reparação dos danos causados, há um sério risco de orçamento inicial de toda a obra saltou de R$ 4,5 bilhões rompimento do canal. O eixo leste conta com seis estações de bombeamento. para R$ 12 bilhões. A obra, sempre apontada como a redenção do Nordeste Cada estação deveria ter quatro bombas gigantes, fabricadas a partir do beneficiamento de 12 milhões de pessoas e especificamente para a transposição. O projeto original não do impulsionamento de um novo modelo econômico, foi respeitado. Só há duas delas em cada local. “Esse eixo foi projetado para operar com 24 bombas. Tehoje apresenta sinais visíveis de deterioração: paredes de concreto rachadas, estações de bombeamento paralisadas, mos a metade. A vazão prevista nunca foi alcançada. Neste barreiras de proteção rompidas, sistema de drenagem obs- momento, nenhuma bomba está em operação”, comenta. Outro ponto de alerta é que o projeto foi posto em funtruído e assoreamento do canal em alguns trechos. Devido aos atropelos gerados pela conveniência do cionamento sem que o sistema operacional tivesse sido prazo político, o empreendimento hídrico não suportou licitado. O mecanismo é essencial para a segurança porque entrar em funcionamento antes do tempo. Foi inaugurado informa em tempo real, por meio de fibra ótica, quais são os sem nem sequer ter a drenagem completamente executada níveis dos reservatórios. “É uma temeridade o que foi feito. No dia da inauguração, ficaram apelando pelo celular”, diz. e o sistema operacional de controle implantado. Duas barragens chegaram a romper. Uma delas, a de A conta chegou da pior maneira possível. Por recomendação da ANA (Agência Nacional de Águas), o bombea- Barreiros, em Sertânia, apresentou problemas três dias antes mento da água ao longo do canal de 217 km de extensão da inauguração do sistema. As obras de tomada d’água, foi interrompido em razão de risco de rompimento no uma espécie de comporta funda para que o fluxo que vem do canal passe sem que a barragem encha, não foram feitas. reservatório Cacimba Nova, em Custódia, Pernambuco. “Tiveram que fazer uma gambiarra, um canal para desE sem a água, que também serve para amenizar os efeitos das variações bruscas de temperatura no semiárido, o viar da barragem”, conta o professor. Apesar de toda a precariedade e vulnerabilidade, o concreto rachou. A Folha percorreu 37 km pelas margens do canal que liga Sertânia, em Pernambuco, até Monteiro, governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), diz que o funcionamento do projeto conseguiu salvar, em 2017, o na Paraíba. Em vários pontos da obra, que entrou recentemente por abastecimento de água em Campina Grande e outros 18 decreto na lista de possíveis privatizações do presidente Jair municípios do entorno. Mais de 700 mil pessoas teriam sido beneficiadas. Bolsonaro (PSL), as rachaduras são visíveis. Agora, mesmo sem água no canal, o abastecimento não Em alguns trechos, a parede de concreto do canal não existe mais. É terra mesmo. A manta de impermeabilização, foi comprometido devido ao período chuvoso rigoroso. A que impede que a água infiltre para evitar um rompimento, água que vem de Pernambuco segue pelo canal e deságua no rio Paraíba. De lá, vai até a barragem de Boqueirão, que fica desprotegida. O abandono é tamanho que as estradas de manutenção abastece os municípios paraibanos. Há comunidades próximas aos canais ainda sem água que margeiam todo o canal, essenciais para resolução de problemas ao longo da obra, têm vários pontos com acessos para irrigaçãoporque o sistema não foi concluído. Na Vila bloqueados. Em alguns deles, o mato e os entulhos tomaram Lafayete, na Paraíba, 61 famílias desalojadas de suas terras durante a construção esperam a água para irrigar a plantação. conta e impedem a passagem dos veículos. Como o canal secou, o agricultor Francisco José da Não há nem sequer funcionários nas estações de bombeamento e nos imóveis construídos nas barragens nas Silva, 74, precisa percorrer 3 km para pegar água numa proximidades das comportas. Está tudo vazio. A impressão das barragens da transposição. “Vou fazer o quê? A água é a de que a obra foi largada no meio do caminho. Para sumiu. Antes, passava do lado de casa. Ainda bem que o evitar roubo, as empresas que trabalhavam no local retira- meu burrinho está de pé e me salvando.” A procuradora da República Janaína Andrade de Souza, ram os equipamentos. Um laudo técnico do Ministério Público Federal em que chegou a recomendar, em 2017, que o Ibama (órgão Monteiro, emitido em julho passado, aponta rachaduras ambiental federal) não desse a licença de operação do emno revestimento de concreto de mais de 1,5 centímetro preendimento, diz que as condicionantes do contrato não foram cumpridas. de espessura. “E quem descumpre as condicionantes? Governo fedeO perito Marcelo Pessoa de Aquino, que assina o documento, alega que os canais da transposição apresentam ral, estadual e municipal. Não houve revitalização do leito uma série de patologias que são incompatíveis com o tempo do rio Paraíba, proteção da nascente e implementação do esgotamento sanitário. Nada disso foi feito.” decorrido desde a construção. Sertânia (PE) e Monteiro (PB) Ele afirma que os problemas, no seu entendimento, estão associados a impropriedades na concepção ou execução da

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

13

Setembro/19


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras VII

Histórias da literatura brasileira

Edmílson Caminha (*) Que pode o leitor guardar dos livros de memórias, das inconfidências dos diários, da literatura de viagens? A beleza do estilo, o interesse das observações, a força das idéias ‒ e as histórias pitorescas, os casos divertidos, os fatos curiosos que dão sabor ao texto. Por eles, apresentam-se os autores como na verdade são, com as virtudes e fraquezas próprias da circunstância humana. Mesmo nas ocasiões mais solenes, não deixam os escritores de contar anedotas, de revelar segredos, de falar mal da vida alheia ‒ de comportar-se, enfim, como qualquer pessoa. No chá das quintas da Academia Brasileira de Letras, descobre-se quem trai, quem é traído e quem sonha com a próxima vaga, enquanto se trocam opiniões sobre a importância da literatura e a defesa da língua. Ao longo do tempo, anotei histórias engraçadas, comentários inteligentes e conceitos imaginosos que me chamaram a atenção. Publiquei-os depois no DN Cultura, suplemento que circulava aos domingos no Diário do Nordeste, de Fortaleza, visando a descontrair os leitores, chamar-lhes a atenção para os prosadores e poetas a quem faço referência. Daí, talvez, o bom acolhimento que tiveram, como notas de poucas linhas que amenizavam a leitura das contribuições de maior peso. Entre as muitas arquivadas, eis algumas: * José Condé ‒ o pernambucano que escreveu as “Venturas e desventuras do caixeiro-viajante Ezequias Vanderlei Lins, seu Quequé para os íntimos” —, perdeu, aos três anos de idade, o irmão Inácio, de apenas oito meses. Impressionado com o ocorrido, foi mandado para a casa de um amigo da família, a fim de que não assistisse à saída do enterro. E todo mundo tratando de consolá-lo: — Fique triste não, José... O Inacinho virou um anjo e foi morar no céu, que é um lugar muito bom. — É... lá pode ser muito bom, mas ele nunca mais vai poder chupar manga... * De Érico Veríssimo, contando no Solo de clarineta a impressionante coincidência de que foi protagonista no Peru: “À tarde encontro numa praça quase deserta um homem que me parece visitante como eu, pela maneira como está vestido e também porque tem uma câmara fotográfica a tiracolo. (...) Apontando para sua câmara digo: ‘Estamos sem sorte com a luz, hem?’ Ele sorri, cortês, olha para o céu nublado, sacode afirmativamente a cabeça e me pergunta que tipo de câmara é a minha. Ficamos a conversar por alguns instantes sobre a beleza antiga e dramática das pedras que nos cercam. Por fim meu interlocutor se identifica. É argentino, arquiteto, veio a Cuzco para fazer uma conferência na velha universidade local. Quando lhe digo minha nacionalidade e meu nome, vejo em seu rosto uma expressão de surpresa. ‘É incrível!’ — exclama. ‘Fui eu quem traduziu para o espanhol o seu romance Olhai os lírios do campo!’” * Mal saído da cadeia, Graciliano Ramos vai ao Ministério da Educação, onde se encontra com o ministro. Depois escreve, numa carta à mulher Heloísa: “Vi lá, num corredor, o nariz e o beiço caído de S. Exª o Sr. Gustavo Capanema. Zélins acha excelente a nossa desorganização, que faz que um sujeito esteja na Colônia hoje e fale com ministros amanhã; eu acho ruim a mencionada desorganização, que pode mandar para a Colônia o sujeito que falou com o ministro.” (*) Edmilson Caminha (Fortaleza) jornalista e escritor. membro da Academia de Letras do Brasil, da Academia Brasiliense de Letras e membro da Associação Nacional dos Escritores.

Setembro/19

14

GDF lança programa Igreja Legal

Mais espaço para entidades religiosas e assistenciais, que apresenta medidas para desburocratizar questões fundiárias. Governador Ibaneis acena com a proposta de regularizar, em médio prazo, até mil templos. O governador Ibaneis Rocha assina documento que oficializa a entrega da escritura pública à Sociedade Espírita de Amparo ao Menor Casa do Caminho. Projeto de regularização contemplará diversas entidades religiosas, independentemente da orientação de culto. Em um evento que reuniu centenas de representantes e lideranças religiosas no Salão Branco do Palácio do Buriti, o governador Ibaneis Rocha participou, em 28.08, da solenidade de assinatura de lançamento do programa Igreja Legal. Projeto encampado pela Terracap abarca uma série de medidas que prometem destravar a questão fundiária dos terrenos e de templos no Distrito Federal. Uma delas institui percentual mínimo de lotes destinados a entidades religiosas e de assistência social em novos parcelamentos urbanos. O documento possibilita ainda o pagamento de concessão de uso por meio do instrumento moeda legal,

além da utilização de carta de crédito na venda direta dos imóveis. Para melhor entendimento do tema, a Terracap lançou a Cartilha de regularização de entidades religiosas e assistenciais, disponível no site da empresa. “Temos que resolver os problemas da nossa cidade e temos problemas antigos, como essa questão da regularização das entidades”, disse o governador. “Nossa expectativa é que, com esse nosso projeto, possamos, em um ano, regularizar mil templos. Vamos dar um salto nessa situação para que possamos conviver em paz e sempre conversando para resolver os problemas. Temos que encontrar caminhos que não sejam a derrubada de igrejas. Isso eu não quero no governo”. Em seguida, ele assinou um documento que oficializa a entrega da escritura pública à Sociedade Espírita de Amparo ao Menor Casa do Caminho. Em maio deste ano, a Terracap homologou a primeira Concessão de Direito Real de Uso (CDRU) a uma entidade, o Lar dos Velhinhos Bezerra de Menezes, que, localizado em Sobradinho, atende a 70 idosos em situação de vulnerabilidade social. Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Temos que encontrar caminhos que não sejam a derrubada de igrejas. Isso eu não quero no governo Governador Ibaneis Rocha Lotes Na prática, o programa Igreja Legal, que abrange, sem distinção, todas as religiões, prevê que novos bairros criados pela Terracap ou pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab) destinem áreas às entidades religiosas de qualquer culto. Também serão contempladas sociedades assistenciais. Os lotes estarão disponíveis em licitação pública, tendo o preço de venda, nesses casos, menor do que para um lote destinado ao comércio. De acordo com a Lei Complementar nº 806/2009 – dispositivo que cuida da questão da regularização não apenas de áreas religiosas e de organizações sociais, mas também urbanísticas no DF –, cerca de 1,2 mil entidades que ocupam esses terrenos até a criação dessa norma estão aptas a receber suas escrituras, mas esbarram em entraves burocráticos que, nas novas diretrizes do GDF, vão acabar. “O lançamento desse decreto representa uma colheita coletiva que está sendo benfazeja em virtude da vontade política do governador Ibaneis Rocha, que reconhece a merecida importância das entidades religiosas e assistenciais, trazendo-as como parceiras no desenvolvimento social da nossa cidade”, comentou o diretor de

Regularização Social e Desenvolvimento Econômico da Terracap, Leonardo Mundim. O coordenador de Assuntos Religiosos do GDF, Kildare Meira, destacou o programa como um grande avanço para a sociedade em geral. A coordenação, vinculada diretamente ao gabinete do governador, tem a missão de estabelecer o diálogo entre o GDF e as entidades religiosas e sociais. “Esse decreto que está sendo assinado hoje foi um pleito da Arquidiocese de Brasília desde o começo do governo, que é uma política pública essencial para dar um passo à frente no processo de regularização fundiária de organizações religiosas”, ressaltou o gestor. Transparência Há 30 anos envolvido com trabalhos assistenciais, o pastor Arlindo José de Souza cuida de três entidades – duas em São Sebastião (DF) e uma em Anápolis (GO) – que ajudam na recuperação de dependentes de álcool e drogas. O religioso explica que uma das dificuldades para conseguir a regularização dos terrenos está na burocracia e acredita que as novas tratativas do GDF sobre o tema possam melhorar a situação de todos. “Acho importante essa iniciativa do governo em nos ajudar a trabalhar dentro da legalidade”, elogia.

Acho importante essa iniciativa do governo em nos ajudar a trabalhar dentro da legalidade Pastor Arlindo José de Sousa Na visão de Alexandre de Oxalá, representante das religiões de matrizes africanas, a iniciativa do Governo do Distrito Federal vai democratizar e dar transparência

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

ao processo de aquisição das áreas destinadas às entidades religiosas. “Com a licitação sendo destinada a templos religiosos, vamos poder ter o equilíbrio, todos vão poder participar, o que é muito bom”, observou.

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Leituras VIII

Jornais são o principal meio de informação dos congressistas

Macário Batista (*) Os jornais são o principal meio de acesso à informação dos políticos no Brasil, com 20%, seguidos pela televisão (17%), portais de notícia (16%) e redes sociais (15%). Segundo pesquisa sobre Consumo de Informação dos Congressistas, realizada pela Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil e pelo DataPoder360, 71% dos congressistas consideram a repercussão de temas na mídia tradicional importante na hora de decidir votos. Entre os entrevistados, 24% consideram a repercussão extremamente importante e 47% importante. Para 15% ela é mais ou menos importante e pouco importante para 12%. Outros 2% não souberam ou não responderam. O levantamento foi realizado entre os dias 3 e 27 de junho com 297 congressistas de todos os partidos (40 senadores e 257 deputados). A seleção foi proporcional ao tamanho das siglas no Congresso Nacional. Em relação às redes sociais, 98% dos políticos utilizam as mídias sociais em seus mandatos. Com 59%, o Facebook é a rede mais usada pelo eleitorado na comunicação. Porém, as redes mais utilizadas pelos congressistas são o Facebook e o Instagram, com 31%, Twitter (27%) e o YouTube (10%). Pois bem; fica entendido que o jornal ainda é e será por muito tempo o veio por onde o universo político que você escolheu pra lhe representar, caminha a informação mais acreditada na política, na economia, na administração. Diz aí que é por avaliar o que diz o jornal - e o jornal diz o que o povo diz - que o congressista afina seu ponto de vista para eleger matérias e opiniões pelas quais defenderão suas convicções. Quem pensar diferente quer andar da corda bamba com os olhos vendados. Quando o politico, na extrema maioria escolhe ou utilizam as redes sociais, sabem que é do jornal que vem a informação que influenciará no seu voto. Quem pensa diferente é desinformado. Quem se pendura no zapi zapi e acha que vai resolver todos os males de seu mundinho, tá fora. A frase:”Prefeito de Itarema fecha uma escola e abre uma delegacia no local.” Os blogueiros de lá estão postando isso. Oriel Nunes, o filho, assume Amanhã, terça feira, 27 de agosto, deverá virar marca na vida de Oriel Nunes, um jovem profissional liberal que carrega a tradição da família para a Assembleia do Ceará. Suplente de deputado, Oriel, filho do saudoso Oriel Nunes,prefeito do Icó e deputado Estadual, chega no lugar de Osmar Baquit que sai de licença. Estrada a ferrovia Foi aprovado, na Assembleia Legislativa, o projeto de indicação de número 21/19 do deputado estadual, Nizo Costa, que trata da estadualização da antiga estrada da ferrovia que liga Iguatu a Cariús. Motivos quais... O objetivo com a estadualização é contribuir com a melhoria do escoamento da produção agrícola ajudando no fluxo, diminuindo o tempo, melhorando a segurança dos que trafegam. (*) Macário Batista (Sobral), jornalista, blogueiro, multimídia, colunista.

Ceará em Brasília

Desertificação atinge 13% do semiárido brasileiro e ameaça conservação da caatinga

Estimativa é do Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites (Lapis). Processo é causado pela ação humana e por mudanças climáticas. Único bioma exclusivamente brasileiro, a caatinga sofre. O famoso chão rachado faz pensar num ambiente onde a terra dá pouco e pede muito das pessoas que vivem ali. Mas é a própria ação humana que tem colocado a caatinga em risco. A ponto de, em algumas áreas, a situação chegar a um estágio quase irreversível: a desertificação. De acordo com estimativas do Laboratório de Análise e Processamento de Imagens e Satélites (Lapis), ligado à Universidade Federal de Alagoas (Ufal), 12,85% do semiárido brasileiro enfrenta o processo de desertificação. Ou seja, considerando uma área total de 982.563,3 km² dessa região, 126.336 km² estão se transformando em deserto – conforme monitoramento realizado entre 2013 e 2017 e divulgado no início de julho. Esse território, que basicamente é o que conhecemos como o sertão no Nordeste brasileiro, tem quase o tamanho da Grécia. Vegetação da caatinga está adaptada ao clima seco, mas o processo de desertificação remove a cobertura do solo e dificulta a regeneração das plantas. — Foto: Celso Tavares/G1 O cenário é ainda mais alarmante se olharmos para as chamadas “áreas suscetíveis a desertificação” (ASDs) do Nordeste brasileiro, nas quais o processo de formação de pequenos desertos pode se instalar se os fatores contribuintes forem mantidos. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, elas constituem: • 1.340.863 km² (16% do território brasileiro) – equivalente às áreas somadas de França, Alemanha, Itália e Holanda; • 1.488 municípios (27% do total do país); • Partes dos 9 estados da região Nordeste e de 2 estados do Sudeste (Minas Gerais e Espírito Santo); • 31,7 milhões de habitantes (17% da população brasileira); • 85% das pessoas pobres do país. Nesta série de reportagens do Desafio Natureza sobre a desertificação, o G1 observou territórios degradados e preservados da caatinga, ouviu pessoas locais sobre como a destruição do bioma pode afetar suas vidas, e acompanhou projetos que tentam reverter a desertificação. (Veja o vídeo acima.) Abaixo, entenda o que é a desertificação e por que ela ameaça a conservação da caatinga no Sertão nordestino. O que é a desertificação? É um dos processos mais graves de degradação da terra. Ela ocorre exclusivamente nas regiões áridas, semiáridas e subúmidas secas do planeta, conforme a definição das Nações Unidas (ONU). A rigor, a degradação observada em outras regiões, mais úmidas, não é desertificação. Isso porque, nas regiões secas, o solo é naturalmente mais frágil, com pouca água e pouca matéria orgânica (carbono). A retirada da cobertura vegetal – desmatamento – deixa a terra exposta ao sol e agrava a situação. O solo fica rapidamente arenoso ou rochoso. Sem nutrientes e sem água, é quase impossível que novos seres vivos se estabeleçam. A desertificação pode ser despertada por vários fatores, especialmente os eventos climáticos e a ação humana. Pode ser consequência da elevação das temperaturas. Mas também acentua seus efeitos, num ciclo vicioso. Ampla área do semiárido brasileiro está suscetível ao processo de desertificação — Foto: Rodrigo Sanches/G1

De acordo com a Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES), mais de 2,7 bilhões de pessoas são prejudicadas pela desertificação em todo o mundo. Outra estimativa, usada pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) em relatório divulgado no início de agosto, é de que 50% da caatinga passa por alguma forma de degradação, inclusive a desertificação. O dado se refere a 2005. Cerca de 8% do território do Brasil enfrenta algum tipo de degradação, sendo a caatinga o bioma menos preservado. Oficialmente, os chamados “núcleos de desertificação” são áreas onde o problema se manifesta de forma mais acentuada no Nordeste brasileiro: Seridó (RN/PB), Cariris Velhos (PB), Inhamuns (CE), Gilbués (PI), Sertão Central (PE), Sertão do São Francisco (BA). O solo argiloso, típico do semiárido brasileiro, racha quando seca. — Foto: Celso Tavares/G1 Não é a mesma coisa que seca Segundo o pesquisador Aldrin Pérez-Marin, do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), que estuda o problema com indicadores de qualidade dos solos, 85% do semiárido brasileiro está em processo de desertificação moderado e 9% está efetivamente desertificado. Ou seja, nesses 9% identificados pelo Insa, a reversão do processo é quase impossível. Pérez-Marin ressalta que a desertificação não é sinônimo de seca. A seca é período do ano em que chove pouco em algumas regiões do planeta. “É um fenômeno natural que ocorre em quase metade da Terra, mais comum do que parece”, diz. Cerca de 60% de tudo o que chove em um ano no semiárido cai em apenas um mês, acrescenta. E 30%, num único dia. As secas vêm ocorrendo no semiárido brasileiro, em média, a cada 26 anos. Porém, a tendência é que, no futuro, haja uma redução da quantidade de chuvas e sua frequência seja mais variável. Em outras palavras, chove, sim, no sertão. Mas as chuvas caem de uma só vez e demoram pra voltar. Quando chove pouco, temos uma longa “estiagem” – ou “seca”. “A desertificação é um fenômeno antrópico, causado pelo ser humano e pelo seu modelo de desenvolvimento. Portanto, a desertificação é um fenômeno provocado (pelo homem).” – Aldrin Pérez-Marin, do Insa Adotada em 1994, uma convenção da ONU estabeleceu alguns parâmetros para combater a desertificação no mundo, o que também é uma das metas de desenvolvimento sustentável. O Brasil é signatário da Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos das Secas (UNCCD), junto a outros 192 países. Causas no Nordeste brasileiro O desflorestamento é “o principal algoz da caatinga”, diz o coordenador do Lápis e professor do Instituto de Ciências Atmosféricas (Icat), Humberto Barbosa. “Não temos números precisos sobre o desmatamento da caatinga, não sabemos as taxas anuais, e isso dificulta implementar políticas públicas.” O levantamento do Lápis usa o sistema alemão “EUMETCast” para monitorar a caatinga com dados de satélites europeus. Pesquisadores observam diariamente a cobertura vegetal no semiárido brasileiro. “Assim, podemos ter dados de alta frequência temporal para o monitoramento de áreas afetadas por seca e degradação”, diz Barbosa, que é correspondente do IPCC no Brasil. “Os dados áreas têm sido validados com informações obtidas com drone.” Por Filipe Domingues, G1, Foto: Rodrigo Sanches/G1

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

15

Setembro/19


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Brasil atinge 210 milhões de habitantes, estima IBGE; Ceará é o 3º do Nordeste Ceará atinge 9,1 milhões de habitantes em 2019 e é o 8º estado mais populoso do Brasil, aponta IBGE Fortaleza também registra au- o segundo (5.193 habitantes). Baixio é mento populacional, ultrapassando terceiro com menos residentes (6.288 2,7 milhões de habitantes neste ano. habitantes). O número de habitantes do terriNove municípios do Ceará, segundo tório cearense segue avançando: de o IBGE, têm população superior a 100 2018 para 2019, a taxa de crescimento mil pessoas e, juntos, eles somam 4,2 populacional foi de 0,6%, conforme o milhões de habitantes ou 46,4% da Instituto Brasileiro de Geografia e Es- população do Ceará. tatística (IBGE). Com isso, estima-se Projeção que o Ceará tenha atingido 9,1 milhões Em todo o Brasil, a estimativa é de de residentes, em julho deste ano. A 210,1 milhões de habitantes, com base Projeção da População foi divulgada em 1º de julho de 2019. São 5.570 pelo órgão nesmunicípios que ta quarta-feira compõem as 27 (28). Unidades da FeEntre toderação. dos os estados A iniciativa brasileiros, o anual de estimar Ceará continua os quantitativos sendo o 8º mais populacionais é populoso. O líprevista na Lei der, novamennº 8.443/1992 Fortaleza se sustenta, por mais um ano, como a 5ª te, é São Paulo, e na Lei comcapital mais populosa do Brasil, com 2,7 milhões de com 45,5 miplementar nº habitantes. — Foto: Thiago Gadelha lhões de habi143/2013, e sertantes, 21,8% de toda a população do ve como um dos parâmetros utilizados país. No outro extremo, Roraima é o pelo Tribunal de Contas da União estado menos populoso, com 576,6 mil (TCU) no cálculo do Fundo de Particihabitantes, 0,3% da população total e pação de Estados e Municípios. Além quase 16 vezes menos que a cearense. disso, aponta o IBGE, saber quantas O IBGE divulgou também a proje- pessoas vivem nas localidades é “função populacional para os municípios: damental para o cálculo de indicadores Fortaleza se sustenta, por mais um ano, econômicos e sociodemográficos”. como a 5ª capital mais populosa do As populações dos municípios foBrasil, com 2,7 milhões de habitantes. ram estimadas por método baseado na Caucaia, na Região Metropolitana, é população estadual projetada e na tena segunda cidade cearense com mais dência de crescimento dos municípios, residentes (361 mil), seguida por Ju- delineada pelas populações municipais azeiro do Norte (274 mil habitantes), captadas nos dois últimos Censos DeMaracanaú (228 mil habitantes) e mográficos (2000 e 2010) e ajustadas. Sobral (209 mil habitantes). As estimativas municipais também Por outro lado, Granjeiro é o mu- incorporam alterações de limites ternicípio cearense de menor população ritoriais que tenham ocorrido entre os (4.844 habitantes), e Guaramiranga, municípios após 2010 Por G1 CE

Processo de canonização de Dom Hélder avança no Vaticano

O processo de canonização de dom Hélder Câmara avança no Vaticano. Segundo a Folha de S.Paulo desta segunda-feira, entrará em nova etapa: a abertura da fase romana das investigações. A morte do cearense, com forte atuação em Pernambuco, completa 20 anos nesta terça-feira. “O próximo passo será o papa reconhecer, em nome da Igreja, que dom Hélder praticou em grau heroico as virtudes cristãs. Aí ele será declarado venerável”, disse à Folha Jociel Gomes,

Setembro/19

16

frade franciscano responsável por realizar o pedido junto ao Vaticano. O processo de canonização de dom Hélder foi aberto oficialmente em fevereiro de 2015, nove meses depois de a Arquidiocese de Olinda e Recife solicitar a questão à cúpula da Igreja. Desde então, frei Jociel e sua equipe vasculharam sua biografia e ouviram pessoas que conviveram com o religioso. O resultado, enviado ao Vaticano em dezembro, foi um dossiê de 197 páginas, com depoimentos de 54 pessoas.

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Momentos Marcantes na vida do Comendador Albery Mariano

Dia 03.08.19 visitamos em Patos de Minas nosso respeitado amigo Dr. Fernando Queiroz de Melo e sua família, em sua bela mansão, no Condomínio Estância Queiroz de Melo. Agradecemos o Chá das 5 com a agradável presença de seus pais.

Dia 03.08.19 visitamos em Patos de Minas nosso respeitado amigo Dr. Fernando Queiroz de Melo e sua família, em sua bela mansão, no Condomínio Estância Queiroz de Melo. Agradecemos o Chá das 5 com a agradável presença de seus pais.

Igreja Matriz de Santo Antônio em Patos de Minas. É sempre prazeroso visitar as origens de minha amada esposa Cleuza e assistirmos a Santa Missa nesta igreja. Senhor, derrame aqui bênçãos e graças especiais por todos estes Cristãos tão cheios de fé.

POEMA: AMOR SINCERO E VIRTUOSO Cleuza Você é o Amor e eu a Paixão; Você é o Perfume Francês e eu o Lancaster Argentino; Você é a Marília e eu o Dirceu; Você é Amada Amante e eu o Roberto Carlos; Você é a Decoração e eu a Mansão; Você é a Brisa e eu o Vento; Você é o Ninho e eu o Pássaro; Você é a Justiça e eu o Direito; Você é o Terreno e eu a Construção; Você é a Iracema e eu o José de Alencar; Você é a Flor e eu o Galho; Você é a Chama e eu o Fogo; Você é a Julieta e eu o Romeu; Você é o Calor e eu a Sombra; Você é a Ópera e eu o Pavarotti; Você é o Trabalho e eu a Luta; Você é a Lambreta e eu os Anos 7-;

Ceará em Brasília

Parabéns à nossa querida madrinha IZALTINA que comemorou seus 89 anos em alto estilo, sempre com o brilhantismo da festa a rigor, dia 31 de agosto em Paracatu-MG, cercada do aconchego dos familiares e amigos. A ela desejamos muita saúde e vida longa, com o abraço especial desta afilhada Cleuza que a ama muito.

P Esprojeto eci s ais

Comendador Dr. Albery Mariano cumprimenta a Presidente da ALACAN Stella Fleury pela Moção de aplausos recebida dia 16 de setembro da Câmara Municipal de Caldas Novas-GO.

Foi realizado no dia 30 de agosto no Museu dos bonecos gigantes, em Caldas Novas - Goiás a 25a Roda de Leitura com grande público. Parabéns à Bibliotecária Helena pela repercussão do grande evento.

Michel Chelala, receba nossas orações com nossa gratidão pelo profícuo trabalho realizado como Presidente da ABRASCI. Descanse em paz.

Você é o Pocinho e eu a Pousada; Você é o Navio e eu o Comandante; Você é o Apoio e eu a Segurança; Você é o Descanso e eu o Res. Paineras; Você é a Monaliza e eu o Leonardo da Vince; Você é a Elizabeth Taylor e eu o Marlon Brando; Você é a Direção e eu o Professor; Você é o Doce e eu o Arroz; Você é a Bela e eu o seu Amo; Você é o Mel e eu a Colméia; Você é a Onda e eu o Mar; Você é a Caridade e eu a Doação; Você é a Coca-Cola e eu o Consumidor; Você é o Frio e eu o Agasalho; Você é o soneto e eu Camões; Você é a Esperança e eu sou a Realidade; Você é o encanto e eu a Vida; Você é a Oração e eu a Fé; Você é a Felicidade e eu Caldas Novas;

Você é Brasília e eu o Trabalho; Você é o Ouro e eu o Bronze; Você é a Princesa e eu o Soberano; Você é a Esposa e eu o Apaixonado; Você é a Cleusa e eu o Esposo. Louvado seja Deus que me permitiu estar ao seu lado nestes 38 anos de casamento, rezando e sentindo intensamente o grande amor que nos une. Junto a você sou alegre, amoroso e vencedor. As bênçãos de Deus, de Nossa Senhora e o nosso Santuário Lar nos fortalecem a cada dia de nossas vidas. Por isso, nada me faltará. Sou um homem apaixonado e feliz. Creio no seu amor; Liberto todo o meu ser; E levo minha esperança; Unifico meu espirito Zoneio meu pensamento; Amo-a, de coração aberto. Seu grande amor,

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

17

Setembro/19


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras IX

A Escola da Vida

Klabin escolhe o Ceará para sua fábrica de embalagens

Regina Stella (*)

Lá se ia ela, vinte anos nos olhos e no riso, toda alvoroço e graça, usufruindo um bem que adquirira com esforço próprio, no trabalho repetitivo, sempre igual, tec-tec sem fim, numa máquina de escrever. Perdera a conta das cartas que batera, para o Japão, para a França, para a China, os dedinhos ligeiros, miúdos, rechonchudos, a correr da manhã ao por do sol pelo negro teclado, a repetir centenas de vezes “Excelência” e outros tantos “protestos de estima e consideração”. Gostava daquela maratona, os atletas mirins a disputar a voz, a comprovar destreza, na dependência de palavras e frases das cartas que escrevia aos destinatários ilustres e desconhecidos que nem de longe supunham a brejeirice, o encanto daquela secretária linda, cinturinha de pilão, que lhes ditava imorredoura consideração. Meses de trabalho perseguindo letras, vírgulas, aspas, travessão, solícita aos parágrafos, atenta aos cifrões, preocupada em não exagerar, despreocupada quanto aos campeões. Importava-lhe, sim, a palma que teria depois, ela mesma, fruto da peleja e que ardentemente namorava, há meses, na vitrine da loja de automóveis. E criança outra vez o “rabo de cavalo” no alto da cabeça, a balançar, trêmulo meneio, tantas vezes indagara do preço e condições de pagamento, entrou na concessionária para levar afinal o carrinho amarelo, um fusca reluzente. Com ele chegou triunfalmente à quadra onde morava incontida afirmação evidente, no sorriso largo que se apossara inteiro, da carinha louçã. Numa euforia quase infantil mostrava, explicava, exibia acessórios, ligava e desligava o Rádio FM Stéreo e o gravador. A cada amigo que chegava curioso, participava a aventura, contava-lhe todo o enredo, do começo ao fim, a escolha, a compra, a cor, insistindo num passeio pelas quadras vizinhas, visivelmente enamorada. Adorava “o canarinho” como ternamente o apelidou, que lhe segredava cada dia a validade do esforço, o premio pela persistência em batalhar. E vendo seu patrimônio, ali, cantava vitória a cada manhã, no bom dia que lhe dava sorrindo a quem se acercava quando ia para o trabalho, a secretária linda, rodopiando no ar o chaveiro gordo, Pela manhã, o primeiro gesto amistoso ao canarinho era devolver-lhe o gravador, que, enciumada, tirava na hora de deixa-lo, no recio de que algum aventureiro pudesse dele se apossar. E assim perdesse, de vez, o secreto prazer de ouvir, ali sozinha, a dolente canção “você menina moça, mais menina que mulher, confissões não ouça, abra os olhos se puder...” Que estranha compulsão do homem por perversidade, vício, tirar do outro a posse de algo que não possui! Certo dia, desfez-se a alegria e o rostinho de menina sombreou-se na hora de voltar para casa. Surpresa, estarrecida, sem palavras, tal o espanto, constatou o roubo, no carro aberto, sem fitas, sem gravador. Impiedosamente tripudiram sobre o seu trabalho, seu cansaço, dias inteiros martelando, tec-tec sem fim, as falanginhas na máquina de escrever! Na escola da vida seu aprendizado começou. A tentativa que lhe vão fazer, muitos, de tirar-le o bem de tirar-lhe a vez, a posse, a realização. Lição que lhe custou, tanto já chorou. Contudo decidida a não perder, os vinte anos lindos, ela recomeçou a maratona, cada dia perseguindo letras na máquina de escrever. No fim do mês, toda alvoroço, eu vou pagar pra ver, estará começando o dia sorridente, outra vez, cantarolando no carrinho amarelo, na hora de sair “você menina moça, mais menina que mulher...confissões não faça... (*)Regina Stella (Fortaleza), jornalista e escritora

Setembro/19

18

O empreendimento, que será localizado no município de Horizonte, consumirá investimentos de R$ 500 milhões, A Klabin S/A – maior empresa brasileira de papel e celulose – acertou, oficialmente, com o Governo do Ceará a instalação de uma indústria de embalagens na geografia do município de Horizonte, na Reuião Metropolitana de Fortaleza. A Klabin já adquiriu, por US$ 48 milhões, o terreno onde a fábrica será construída. O empreendimento terá investimentos de R$ 500 milhões, segundo informou a este blog o presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Beto Studart. A fábrica de embalagens da Klabin estava sendo disputada pelos governos da Bahia e Pernambuco, que, assim como o Ceará, têm polos importantes de fruticultura, setor que absorverá boa parte da produção da Klabin em Horizonte. A chegada da Klabin S/A no Ceará trará vários benefícios, o primeiro dos quais será o acirramento da ocorrência. Hoje, o Ceará tem apenas uma fábrica de embalagens – a da Rigesa, que, sendo dona exclusiva do mercado, pode impor seus preços. Com a competição, o preço das embalagens cairá, como admite o empresário Edson Brok, sócio e diretor da Tropical Nordeste, que produz na Chapada do Araripe banana nanica para exportação. O Ceará tem alguns polos de fruticultura, como o de Icapuí, no Leste do Estado, onde a Agrícola Famosa – maior produtora e exportadora de melão do Brasil – tem fazenda de produção. Há outro polo de produção importante no Vale do Cariri, nos municípios de Missão Velha e Barbalha, mas beste momento, por causa do ataque de uma praga chamada de sigatoka amarela, está sendo destruído. Várias empresas bananicultoras caririenses de grande e pequeno portes estão demitindo funcionários. Um terceiro polo fruti-horticultor e outro de floricultura estão situado a na Chapada da Ibiapaba, no Noroeste do Ceará, onde a Reyjers produz e exporta rosas e onde a Itaueira Agropecuária produz pimentões coloridos. Os entendimentos da Klabin S/A foram mantidos, em primeiro lugar, com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Maia Júnior, e com seu secretário Executivo do Agronegócio, Sílvio Carlos Ribeiro, e em seguida – fechando a negociação – com o governador Camilo Santana. O cardápio de incentivos fiscais do Governo cearense será utilizado pela Klabin. Por Egídio Serpa,

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Precioso Acervo de Jezer Vai para o Instituto Cultural do Cariri no Crato O instituto Cultural do Cariri, sediado na cidade do Crato, no Sul do Ceará, vai abrigar a partir deste ao um acervo de mais de mil obras literárias de autores brasileiros. Cada exemplar traz dedicatória escrita do próprio pounho pelo respectivo autor dirigida ao nosso companheiro jornalista José Jezer de Oliveira, nascido do Crato, ex-seminarista do Seminário São José e ex presidente da Casa do Ceará em Brasília, detentor há quase meio século dessas preciosidades. Essas obras chegaram às mãos de Jezer (Zéjezer, como é conhecido em sua terra natal), no período em que integrou por 28 anos, a partir de maio de 1961 o quadro de redatores do “Correio Braziliense” e que contou como diretores os cearenses Paulo Cabral, Cunha e Adirson Vasconcelos,, Durante os dez últimos anos de permanência no jornal, além de editor do “Caderno 2”, manteve, sem interrupção de um só dia, a Coluna Literária, dando cobertura ao movimento literário não só de Brasília como de todo o país, além de exercer a função de Diretor Responsável da Revista de Poesia e Crítica”, editada em Brasília. A guisa de ilustração o acervo reúne obras de Carlos Drummond de Andrade (oito), Gilberto Freyre (cinco), Afonso Arinos (três), José Américo de Almeida (1) Érico Veríssimo (duas), historiador Hélio Silva (dez), Rachel de Queiroz (duas), Dinah Silveira de Queiroz (cinco) Carlos Heitor Cony (quatro) Juarez Távora (duas) alem de centenas de outros autores nacionais. Heitor Feitosa, presidente do Instituto Cultural do Cariri, acaba de informar ao Jezer, doador desse valiosíssimo acervo em que reservará um espaço para abrigar as obras literárias com dedicatória dos respectivos autores. Jézer é membro fundador do Instituto Cultural do Cariri, que tem uma mas maiores bibliotecas do sul do Ceará que hoje pelo menos tem duas universidades e campus de outras.

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Leituras X

O Humor Negro e o Branco Humor Programação da Rede Globo para amanhã: 08:00h Bom dia queimado 09:00h Queimar você 10:30h incêndio com Fátima Bernardes 12:00h chamas do meio-dia 12:55h fogo esporte 13:30h Queimada hoje 14:00h Vale a pena queimar de novo 15:00h Sessão da queimada 17:00h Queimação 18:30h Queimadas da terra 19:00h Bom incêndio 20:00h Queimada Nacional 21:00h A dona da queimada 22:00h Tela quente 00:00h Queimada com Bial Aos 60 anos de idade: 1. Os sequestradores não se interessarão mais por você. 2. De um grupo de reféns, você, provavelmente, será um dos primeiros a ser libertado. 3. As pessoas lhe telefonam às nove da manhã e perguntarão: ‘te acordei?’ 4. Ninguém mais vai considerá-lo hipocondríaco. 5. As coisas que você comprar agora não chegarão a ficar velhas. 6. Você pode, numa boa, jantar às seis da tarde. 7. Você pode viver sem sexo, mas não sem os óculos. 8. Você curte ouvir histórias das cirurgias dos outros. 9. Você discute apaixonadamente sobre planos de aposentadoria. 10. Você dá uma festa e os vizinhos nem percebem. 11. Você deixa de pensar nos limites de velocidade como um desafio. 12. Você para de tentar manter a barriga encolhida, não importa quem entre na sala. 13. Você cantarola junto com a música do elevador. 14. A sua visão não vai piorar muito mais. 15. O seu investimento em planos de saúde finalmente vai começar a valer a pena. 16. As suas articulações passam a ser mais confiáveis que o serviço de meteorologia. 17. Seus segredos passam a estar bem guardados com seus amigos, porque eles esquecem. 18. ‘Uma noite e tanto’, significa que você não teve que se levantar para fazer xixi. 19. Sua mulher/ seu marido diz ‘vamos subir e fazer amor’, e você responde: ‘escolha uma coisa ou outra, não vou conseguir fazer as duas!’. 20. As rugas somem do seu rosto quando você está sem sutiã. 21. Você não quer nem saber onde sua mulher vai, contanto que não tenha que ir junto. 22. Você é avisado para ir devagar pelo médico e não pelo policial. 23. ‘Funcionou ‘, significa que você hoje não precisa ingerir fibras. 24. ‘Que sorte!’, significa que você encontrou seu carro no estacionamento. 25. Você não consegue se lembrar quem foi que lhe mandou esta lista. Mesmo assim, compartilhe com seus amigos para que eles possam dar muitas risadas!!!!

Ceará em Brasília

Culinária

Os Cearenses nas Cozinhas de Brasília

Bar dos Cunhados Pedro Prado e Paulo Prado Donos (Hidrolândia). Garçons: Raimundo Vieira(Viçosa do Ceará), Edmilson Bezerra, (Poranga), Johnson de Souza (Santa Quitéria). CLN 115 BL B lj 21- Asa Norte 70772-520 Tel(61) 3274-7805. Bar dos Cunhados no Tênis do Iate Clube Damázio Prado (Hidrolândia) arrendatário – 337988763 Setor de Clubes Esportivos Norte Trecho 2 Conj 4 -70800-120 Bar dos Cunhados Veleiro no Iate Clube Antônio Prado (Hidrolandia) arrendatário 3329 8761 e 3323 4207 Bartolomeu SHCS Quadra 409 bloco C loja 06 Asa Sul 70257-180- 3442 1169 Chefe de Cozinha: Maitre Wellington (Ipu), Maitre e sommelier: José Felismino (Cintra Netro) (Fortaleza), Cozinheiros: Francisco Leonardo Nascimento (Bela Cruz) e José Alex Facundo de Almeida (Boa Viagem) Beirute Sul Proprietário Francisco Marinho(Ipu) - SCLS 109 Bloco”A” Loja 2/4 – Asa Sul /3244 1717 Bloco C - CLS 211 Bloco C Loja 17., CEP 70.272.530 Reservas 3363 30 62 e 3245 3463 Gerente Edison Carlos Vidal (Russas) Chefe de Cozinha Francisco Lopes (Quixadá) Beirute Norte Maitre Bartolomeu Marinho(f.cearense, Brasília) Coco Bambu – Frutos do Mar Gerente Geral Eilson Studart (Fortaleza) Diretores: Beto Pinheiro (Fortaleza), Daniel Sherrabe e Hegel Barreira (Fortaleza) Gerentes Fábio Pereira de Sousa (Viçosa)-CE e Raimundo Auzivan Pinheiro ( Milhã) - SCES Trecho 02, Conjunto 36, Parte CÍcone Parque - 70200-002 Tel 3224 5585 Brasília Shopping Endereço: Setor Comercial Norte Q 5 Bloco A Brasìlia shopping Lojas 2w, 3w, 4w - Asa Norte, Brasília - DF, 70297-400 Telefone:(61) 3038-1818 Coco Bambu Àquas Claras Localizado em: DF Century Plaza Endereço: Rua Copaíba, 1 Águas Claras, Brasília - DF, 72010-110 -Telefone:(61) 3262-0559 Baby Beef Rubaiyat - Brasília Maitres: José Itamar Ferreira Gomes (Acaraú), Silva (Ubajara) e Manoel Adilson Rodrigues (Jijoca), Garçons: Luis Neto Alves Sobrinho (Acopiara) e Antenor Neto Rodriges (Ibiapina), bar-men: Doniseti Ferreira Chaves (Ibiapina), Hernandes Freitas (Jijoca) e Gleison Ferreira da Silva (São Benedito), Recepcionista Viviane Bezerra da Silva (Ipueiras). SCES – Setor de Clubes Esportivos Sul, Trecho 1, lote - 1 A - Asa Sul - Tel 61. 3443.5000 Dom Francisco SCS 402 Bloco B Loja 09, 3224 1634 3226 1816 Gerente: Wilton Melo (Ipu); maitre : Valdemir Alves Souza (Sobral); garçon: Evandro Magalhães (Santa Quitéria) Dom Francisco ASBAC SCES Trecho 02 Conj 3226 2005 3224 8429 3223 5679 Garçons: Iran Matos (Independência), Antônio Melo (Independência) Antônio José Barbosa (Monsenhor Tabosa). Elisimar Barbosa Oliveira (Monsenhor Tabosa); barman Francisco Ricardo Ferreira Gomes (Nova Russas); cozinheiros: Romário Vieira Barreto (Tauá) e Francisco Dermival dos Santos (Nova Russas). Dona Graça Maitre – Carlos Ângelo Veras (Viçosa do Ceará) casa 15 Vila PlanaltoTel 3032 1062 - 70804-270 Feitiço Mineiro Garçons: Robero Rodrigues Araújo (Tamboril), Paulo César Lima da Silva (Tamboril). Antônio Fernandes Neto (Tamboril). João Batista (Ubajara), Edson Lima (Ubajara) e Leonardo Biano, filha de mãe cearense. SHCN CL Qda. 306 Bloco B Lojas 03,45 e 41 3272-3032 / 3347 5751 / 99983 4852 Forneria Parole Maitre Antônio Carlos de Souza (Guaraciaba do Norte) ;garçon: José Gerardo de Azevedo (Guaraciaba do Norte); cozinheiros, pizzaioloSinobilinoBezerra Neto (Tauá) QI 9/10 Comércio Local Loja 39 Lago Norte - 3368 3337 Gero Gerente: Célio Freitas (Hidrolândia) Maitre:Alexandro Araújo Nascimento (Itarema) cozinheiro: João Moura Rodrigues (Itarema)

SHIN C04 Lote A Loja 22 Térreo Iguatemi 3577 5522 8110 0209 Galeteria Beira Lago Proprietário João Miranda Lima (Ipueiras) Gerente José Afonso Miranda Lima (Ipueiras). Maitre:Raimundo, Chaves de Carvalho (Nova Russsas) garçons: Helio Martins de Melo (Nova Russsas) e AntonoAlcimario (Pereiro(, churrasqueiro: Valdemar Araújo de Souza ; serviços gerais: Joaquim Rodrigues Ferreira (Nova Russas) - SCES Trecho. 02 conjunto 33, ao lado do PIER 21 Ki Filé Maitre – Maitre, Roberto Cavalcante (f.Cearense), Chefe de Cozinha, RaimundoCavalcante (Sobral). GerenteEduardo Vasconcelos (f.Cearense), garçons: Francisco Souza (Sobral) e Raimundo Mourão (Nova Russas), cozinheiro: Francisco Ferrreira (Granja) 405 Norte, bloco A - lojas 55/65/69 - (61)3274-6363 Le Palace Proprietário: Edilson Aguiar (Sobral); Cozinha: Marilza / Regina (Camocim); Garçom: Zé Vanildo (Sobral) Especialidade: Picanha na chapa; Pratos da terrinha: Carne de sol, baião de dois, panelada, rabada, sarapatel, peixada; Q-04 Conjunto J Lote 60 Planaltina-DF (em frente à Feira de Confecções de Planaltina) - 33897000 Libanus Proprietário Narciso Marinho (Ipu) - SCLS 206, Bloco “C”,loja 36 – Asa Sul / 3244 9795 Endereço: Vitrinni Shopping - Rua 14 Norte, 135 - Águas Claras, Brasília - DF, 71910-000 Telefone: (61) 3382-0444 Moqueca do Chefe 404 Norte, Bloco B, Loja 2 3201 5204 - Dono e Maitre – Francisco Holanda (Cascavel) Garçonete Maria Pereira (Beberibe) Moranguim Chefe de Cozinha Francisco da Silva (Icó) SHIN QI2, Área Especial, Quiosque 14., Lago Norte/21947641 Em frente a loja do Pão de Açucar. New Koto (comida japonesa) SQS 212 loja 20 - 3346 9668 Garçons: Francisco Olavo Aprigio, Francisco Antônio Souza, Gelinaldo Brito e Genildo Brito, todos de Guaraciaba do Norte, José Wilson (Boa Viagem), cozinheiro José Aurélio (Sobral), sushiman Joao Carlos Nascimento e o ajudante dele, Eridam Lopes e o ajudante de cozinha Francisco Alan, todos de Guaraciaba do Norte Oxente Carne de Sol Q 04, Conjunto J ite, Vila Buritis, Planaltina DF, 3389, 4005 - Copeiro Francisco das Chagas Aguiar (Sobral Pizzaria Primu’s Grill Dono: Chico Élcio (Sobral) - Quadra 4. Conj, A Lt 60 – 9627 6430 Planaltina - 73.300-000 Praliné SCLS 205 Bloco A – Loja 03 – ASA Sul 70.235-510 – 3443 7490, 3443 7090 - Garçons – Raimundo Viana (Crateús), José Osmar Gabalia (Sobral), Caixa:Eliane Paiva (Groaíras) Recanto do Norte Donos: Eudes Braga Mesquita e Antônia (Toinha) Celeste Jorge Mesquita (Santa Quitéria) 409 Norte, Bloco B, Loja 65 – Tel 3271 8722 Restaurante Central Proprietário: José Maria Aguiar (Sobral); Churrasqueiro e especialista em pratos e tira gostos especiais: Titico (Sobral). Especialidades: Self service, caldo de mocotó, sarapatel; Aos Sábados: Feijoada. Praça de Alimentação da Feira de Confecções de Planaltina-DF - 96313335 (Vivo) 92322855 (Claro) Restaurante Nordestino Dono: Francisco Valdenir Machado Elias(Independência) ; Gerente Thiago Machado (f.cearense) cozinheiro. João Batista Souza Sampaio (Sobral) 3ª. Avenida Área Espcial S/N <Mercado do Núcleo Bandeirante boxes 13/15/17 71710-350 - 98147 0585 3021 4577 Santana Dono: Adonias Santana (Independencia) Manuel Messias Lima da Silva (Ipu) cozinheiro; Marco de Oliveira (Nova Russas) cozinheiro CNA 03 Lote 08 Lojas 01 e 02 Taguatinga Norte – 72110 035 Tel 3563 4674 Silvio’s Bar e Restaurante CLN 114 Bloco D Loja 56 Tel 33495650 Maitre e proprietário: Silvio Ronaldo (Boa Viagem) Taperas Restaurante Maitre – Francisco Tadeu de Oliveira (Iguatu) Sobreloja do Garvey Palace Hotel - Tel 33 28 4265

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

19

Setembro/19


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Fotos Rozangela Azevedo

A superintendente da Casa do Ceará Antônia Guimarães eleita presidente do Conselho dos Direitos da Pessoa Idosa do Distrito Federal.

O Conselho dos Direitos do Idoso do Distrito Federal – CDI/DF foi criado pela Lei nº 218, de 26 de dezembro de 1991. O CDI/DF é um órgão de caráter paritário, consultivo e deliberativo, vinculado atualmente pela Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania do Distrito Federal. Presidência/ Sociedade Civil: Antônia Lúcia Guimarães de Aguiar (Riachinho;/MG), conselheira titular, representante da Casa do Ceará em Brasília Vice-Presidência/ Governo: Alberto Carvalho Amaral, conselheiro titular, representante da Defensoria Pública do Distrito Federal. Colegiado O Conselho dos Direitos do Idoso é composto por 16 membros e respectivos suplentes, sendo 08 representantes governamentais e 08 representantes da sociedade civil; sendo os relacionados abaixo o último colegiado do mandato de 02 anos de 13/07/2018 a 13/07/2020. Representantes do Governo: Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania do Distrito Federal Titular: Leila Barreto Ornelas, Suplente: Dinalva Lopes Fontes Pacheco Defensoria Pública do Distrito Federal Titular: Alberto Carvalho Amaral, Suplente: Rodrigo Duzsinski Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal Titular: Angela Maria Sacramento, Suplente: Larissa de Freitas Oliveira Secretaria de Estado de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal Titular: Sidney Almeida Júnior, Suplente: Júlia Solléro de Paula Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal Titular: Leonardo Lino de Souza, Suplente: Cláudia Diégues Meuren

Setembro/19

20

Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal – SSP Titular: Nélia Maurício Pires Lopes Vieira, Suplente: Helena de Oliveira Souza Secretaria de Estado de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão do Distrito Federal Titular: Leonardo Augusto de Abreu Costa, Suplente: Jorge Roberto P. de Vasconcelos Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social do Distrito Federal Titular: Sebastião Stênio Pinho, Suplente: Nathalia Kristina Beserra Cavalcante Dia Representantes da Sociedade Civil: Associação Obra Social Santa Isabel Titular: Maria Tereza Diniz, Suplente: Luzia Pereira Nunes Associação dos Idosos de Taguatinga Titular: Maria Vicentina Lucena, Suplente: José Pereira Lima Casa do Ceará de Brasília Titular: Antônia Lúcia Guimarães de Aguiar, Suplente: Ivete Simonette do Amaral Instituto de Integridade Lar do Velhinhos Maria de Madalena

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Titular: Geovania Maria Gonçalves Soares, Suplente: Civaldo Florêcio da Silva Instituição de Ensino Superior (1 vaga) Universidade de Brasília – UNB Titular: Ana Caroline Laurentino Araújo, Suplente: Yulle Ximende Rodrigues Organização de Defesa do Idoso (1 vaga) Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Titular: Maria Cláudia Azevedo de Araújo, Suplente: Liliana Barbosa N. Marques Organizações de Caráter Técnico Científico (2 vagas) Programa Providência de Elevação da Renda Familiar Titular: José Luiz Bianco Júnior, Suplente: Marcia Villas Boas Ramos Associação Brasileira de Alzheimer – ABRAz Titular: Ana Lúcia de Castro Teixeira, Suplente: Elza Santos Maestro Objetivo Contribuir para a formulação da política do idoso, bem como acompanhar, fiscalizar, participar da coordenação, supervisionar, avaliar e deliberar sobre as políticas e ações voltadas para o idoso no Distrito Federal. Conscientizar a sociedade acerca dos direitos da pessoa idosa e fortalecer o processo democrático por meio do seu protagonismo, através da realização de cursos, palestras, workshops, seminários, conferências, projetos educativos, sociais e culturais, objetivando, assim, alcançar um envelhecimento ativo e saudável. Registrar, fiscalizar e acompanhar os trabalhos desenvolvidos nas Instituições de Longa Permanência, Centros de Convivência de Idosos e Associações. Avaliar a política e as ações de atendimento dos direitos do idoso no âmbito do Distrito Federal.

Ceará em Brasília

Profile for shadown shadown

Jornal da Casa do Ceará  

Jornal da Casa do Ceará  

Profile for shadown21
Advertisement