{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

6

Ceará em Brasília Jornal Casa do Ceará

DEVOLUÇÃO GARANTIDA

CORREIOS

www.casadoceara.org.br

Ano XXX - Ed. 331 de Janeiro/Fevereiro de 2020

Fotos: Maria Rozangela Azevedo

A Casa do Ceará abriu suas atividades de 2020 com a V Festa de verão dia 24, na galeteria Beira Lago. Leia mais na pág. 04

V Festa de Verão do Ceará em Brasília

Presidente Casa do Ceará, José Sampaio de Lacerda Júnior

Elaudir Aguiar, Agapito Vasconcelos, José Sampaio de Lacerda Júnior, Antônio Carlos Aguiar, Natalina Aguiar, Ruth Johson e Luiz Roberto

Diretor Jurídico João Rodrigues Neto, Diretor de Obras Carlos Euler Currlin Perpétuo

Elson Cascão, José Sampaio de Lacerda Júnior, Alice Cascão, Fernando César de Moreira Mesquita.

Vicente Landim de Macedo, Maria Djanira Gonçalves, José Sampaio de Lacerda Júnior e Vicente Nunes Magalhães.

Calendário de eventos 2020

Leia nesta edição Editorial, pág. 2 Espaço Luciano Barreira, pág. 2 Expediente, pág. 2 Conversando com o leitor, pág. 2 Samburá - Avenida Beiramar pág. 3 Cel Wilson Pereira, aos 86 anos, trabalha na PR e afirma: “Aposentadoria nem pensar”!, pág. 4 Pinto Martins é o 6o, Aeroporto do pais bateu Salvador e Recife, pág. 5 Em meio a guerra de ICMS, estados cobram pelo menos R$ 13,8 bi da Petrobrás, pág. 5 Anúncio do Uniceub, pág. 5 Leituras I - artigo de Sérgio Costa, pág. 6 Empréstimos do BIRD para o desenvolvimento do Ceará, pág. 6 Leituras II - artigo de Wilson Ibiapina, pág. 7 Energia solar fotovoltaica alcanã potência de 2 GW no Brasil, pág. 7 Leituras III - artigo ade Gonzaga Mota, pág. 8 Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados aprova incentivos para usinas de dessalinização de água, pág. 8 Itapagé e Parambu têm situação de emergência reconhecida pelo Governo Federal, pág. 8 Elmano apresenta projetos de lei que recuperam pontos do pacote anticrime, pág. 8 Leituras IV - artigo ade JB Serra e Gurgel, pág. 9 Tecnologia genuinamente cearense – biomodulador aumenta produtividade do agronegócio, pág. 9 Leituras V - artigo de Eduardo Brito, pág. 10 A virada do Nordeste: estados controlam contas públicas, investem mais e avançam no social, pág. 10 Leituras VI - artigo de Narcélio Limaverde pág. 12 No Ceará, 58 estações ferroviárias antigas aguardam tombamento, pág. 12 Leituras VII - poesia de Ayrton Rocha, pág. 13 Arrecadação de royalties no Ceará recua quase 11% em 2019, pág. 13 Leituras VIII - artigo de Linhares Filho, pág. 14 Pôr do Sol/Sol Nascente vai ganhar avenida com 7,8 km, pág. 14 Resíduos da Ceasa vão virar adubo para agricultura familiar, pág. 14 Leituras IX - artigo de Macário Batista, pág. 15 Centenário do Centro Industrial do Ceará é celebrado em solenidade, pág. 15 Porto de Fortaleza fecha primeiro contrato para exportação de minério de ferro, pág. 15 MEC consolida Universidade de Fortaleza entre as melhores do País, pág. 16 Anúncio da Nacional Gás. Pág. 16 Momentos Marcantes na vida do Comendador Albery Mariano, pág. 17 Leituras X - Pagina da Mulher,. Leituras 11, artigo de Regina Stela, pág. 18 Leituras XI - Humor Negro e Branco Humor, pág. 19 Cearenses na Cozinha e Brasília, pág. 19 Anúncio do Beach Park, pág. 20

Marcelo Feitosa, Ivanildo, Estênio Campelo e Paulo Facó

24 de janeiro – V Festa de Verão do Ceará em Brasília– jantar na Galeteria Beira Lago 19 de março – Missa de São José – 19:00h, na Casa do Ceará 25 de março – Assembleia Geral para aprovação das contas do ano de 2019- 19:00 06 de junho – Arraiá da Casa do Ceará – 19:00h; 07 de outubro – Outorga de títulos aos benfeitores da Casa – 19:00h; 28 de novembro – 8º Natal Feliz na Casa do Ceará – 8:00h; 16 de dezembro – Confraternização da Diretoria – 12:30h; 18 de dezembro – Ceia Natalina dos idosos – 19:00h.

Estênio participou da confraternização das famílias Mourão, Campelo, Bezerra e Feitosa. Leia mais na pág. 20

Estênio Campelo, Ivanildo, Confraternização no Portal ex deputada Maria Dias, mãe de Aline Vieira, das Marés, na Beira Mar, com prefeita de Boa Viagem Estênio. Valmir e amigos

Estênio e Ivanildo, amigos de longa data.

Desembargador Paulo Regis, do TRT/CE,com Estênio e Ivanildo

As homenagens da Casa do Ceará em Brasília a Tarcísio Holanda, nas págs. 7, com Wilson Ibiapina e 10, com Eduardo Brito.

Estênio na Fazenda Betânia Confraternização das famílias Mourão, Campelo Bezerra e Feitosa.


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Edi t o r i a l

Um cearense que passou recentemente por Dubai, a maior cidade dos Emirados Arabes Unidos, com 3,3 milhões de habitantes, dos quais 80% indianos, paquistaneses e bangladeshianos, ficou impressionado com a determinação do governo daquele pais que está ´pondo em prática em novo modelo de Civilização. Não tem rio nem água doce, tem petróleo, gás, mar e deserto. Importa pedra, cimento e areia para as obras colossais. O governo não cobra Imposto de Renda e todos tem que gastar o que ganham no país. Cobra-se o IVA. Dá escola saúde,de graça. O governo tem participação e 50% em todos os imóveis. A cidade é um canteiro de obras. Os mulçumanos recebem de graça uma casa para viver com a 1ª Mulher. Pra a 2ª e 3ª. Nada. Investem o que podem para transformar a cidade no maior parque turístico do mundo. Tem mais hotel no centro de Dubai do que em São Paulo. Recebe mais turistas que o Brasil. A Emirates é uma as maiores cias. Aérea do mundo. Pra chegar lá são 16 horas de voo direto, saindo do Rio de Janeiro ou São Paulo. Não tem policia nas ruas, tem sinais. Os carros da polícia são Jaguar, Volvo, Lamborghini, Ferrari. Tem metrô. Uns 30 shoppings; Não tem pinchação, mendigos, meninos em sinais, gente dormindo nas ruas; Não tem desempregado; Violência zero.. Não tem m traficante, milícia, PSOL. Não precisa de Lei Marinha da Penha...Roubou corta a mão e pronto; Se essa lei valesse por aqui, e governos e prefeituras do Brasil teríamos uma superpopulação de manetas... Expediente

Fundada em 15 de outubro de 1963 Fundadores – Chrysantho Moreira da Rocha (Fortaleza) e Álvaro Lins Cavalcante (Pedra Branca) Conselho Consultivo: Gestão de 2019/2023: José Jézer de Oliveira (Crato), Geraldo Aguiar de Vasconcelos (Tianguá), Fernando César Mesquita (Fortaleza), João Vicente Feijão (Fortaleza), Osmar Alves de Melo (Iguatu), Vicente Landim de Macedo (Aurora), Francisco Alberi Mariano (Santana do Acaraú), Antônio Carlos Aguiar (Sobral), José Adirson de Vasconcelos (Santana de Acaraú), Élson Cascão (Araguari - MG), José Wilson Ibiapina (Ibiapina) Diretoria Presidente: José Sampaio de Lacerda Júnior (Fortaleza-CE), 1° Vice-Presidente: João Estenio Campelo Bezerra (Crateús-CE), 2º Vice-Presidente: Antônio Florêncio da Silva (Fortaleza), Diretor de Planejamento e Orçamento: José Aldemir Holanda (Baixio-CE), Diretor de Saúde: Francisco Machado da Silva (Pedra Branca-CE), Diretor de Saúde: Francisco Machado da Silva (Pedra Branca-CE), Diretor de Educação e Cultura: Edmilson Sobreira Caminha Júnior (Fortaleza-CE), Diretor de Comunicação Social: João Bosco Serra e Gurgel (Acopiara-CE), Diretora de Promoção Social: Maria Djanira Gonçalves (Aurora-CE), Diretor Jurídico: João Rodrigues Neto (Independência-CE),Diretor Administrativo Financeiro: Vicente Nunes Magalhães (Aurora-CE). Conselho Fiscal Presidente do Conselho Fiscal: Evandro Pedro Pinto (Fortaleza-CE), Membros Efetivos: José Alves de Melo (Iguatu-CE) e José Colombo de Sousa Filho (Fortaleza-CE), Membros Suplentes: Antônio Assunção Oliveira (Iguatu-CE), Antenor Fernandes Bezerra (Crateús-CE) e Cleuza Luiza Mariano (Patos de Minas Jornal da Casa do Ceará Fundador e Editor Emérito - Lúciano Barreira (Quixadá) Conselho Editorial Adyrson Vasconcellos (Santana do Acaraú), Ary Cunha (Fortaleza), Carlos Pontes (Nova Russas), Edmilson Caminha (Fortaleza), Egídio Serpa (Fortaleza), Frota Neto (Ipueiras) Geraldo Vasconcelos (Tianguá), Gervásio de Paula (Fortaleza), Haroldo Hollanda (Fortaleza), Jorge Cartaxo (Crato), J. Alcides (Juazeiro do Norte), José Jézer de Oliveira (Crato), Luís Joca (Fortaleza), Marcondes Sampaio (Uruburetama), Milano Lopes (Fortaleza), Narcélio Lima Verde (Fortaleza), Paulo Cabral Jr. (Fortaleza), Raimunda Ceará Serra Azul (Uruburetama), Roberto Aurélio Lustosa da Costa (Sobral) e Tarcisio Hollanda (Fortaleza). Diretor Inácio de Almeida (Baturité) Editores JB Serra e Gurgel (Acopiara) e Wilson Ibiapina (Ibiapina) serraegurgel@gmail.com / zewilsonibiapina@gmail.com Editoração Eletrônica: Vanessa Gonçalves Campos Distribuição: Antônia Lúcia Guimarães - Circulação: apoio da ANASPS O jornal não se responsabiliza por textos assinados. Banco de dados com apoio da ANASPS - Brasília – DF SGAN Quadra 910 Conjunto F - Asa Norte | Brasília-DF CEP 70.790-100 | Fone: 3533 3800 Email: casadoceará@casdoCeará.org.br / www.casadoceará.org.br

Jan e Fev/20

2

Espaço Lúciano Barreira

O Mordomo O velho Conde retornando de seu passeio matinal, chega à sua mansão e é recebido pelo seu mordomo, que, desmedidamente respeitoso, com um largo sorriso, abre-lhe a porta e, de cabeça abaixada, o saúda, como de costume, há anos: - Entre, seu filho de uma grande puta!!! De onde é que a porra do Conde vem com essa cara de viado velho? E o Conde, sorridente, lhe responde: - Do otorrino... Acabo de comprar um aparelho auditivo!!...

O bêbado, o padre e a artrite Num ônibus, um padre sentou-se ao lado de um bêbado que, com dificuldade, lia o jornal. De repente, com a voz ‘empastada’, o bêbado perguntou ao padre: - O senhor sabe o que é artrite? O pároco logo pensou em aproveitar a oportunidade para passar um sermão no bêbado e respondeu: - É uma doença provocada pela vida pecaminosa e sem regras: excesso de consumo de álcool, certamente mulheres perdidas, promiscuidade, sexo, farras e outras coisas que nem ouso dizer. O bêbado arregalou os olhos, calou-se e continuou lendo o jornal. Pouco depois o padre, achando que tinha sido muito duro com o bêbado, tentou amenizar: - Há quanto tempo o senhor está com artrite?

- Eu?... Eu não tenho artrite!... Diz o jornal que, quem tem é o Papa ! Piscina Milagrosa!!!!! Durante uma festa de arromba, o anfitrião, já cheio de cana, gritou para a multidão: -Aê.. Pessoal.. Eu não queria dizer uma coisa pra vocês... mas é que a minha piscina é mágica!!! A turma, pensando que era delírio do dono da casa, começou a rir. Nisso, o cara sai correndo, dá um pulo na piscina e grita: CERVEJA!!! A água vira cerveja, o cara nada, vai bebendo e, ao sair do outro lado, a piscina volta ao normal. Um italiano, abobado com o que estava presenciando, também sai correndo, dá aquele salto e grita: VINHO!!! E a água se transforma em vinho. Ele nada, sai do outro lado bebendo e, novamente, a água volta ao normal. Um francês vai lá, dá um pulo para dentro da piscina e grita: CHAMPAGNE!!! E a água vira champagne!! O francês nada, se esbalda, e sai. O portuga, vibrando de emoção, sai correndo e, quando vai pular, sua mulher grita: - Manoel!!! Estais com o ‘celulaire’ e a ‘cartaira’ no bolso!!! E o português grita: M E R D A !!!!!!!

Conversando com o Leitor

# Recebemos o Binóculo de Novembro com artigos de Dias da Silva Batista de Lima, Sânzio de Azevedo, Clauder Arcanjo Januário Bezerra, Jacob Fortes, Cosme Custódio e Assis Holanda. Poesias de Francisco Carvalho, Eduardo Fontes, Zelito Magalhães, Cândido Caiana, Jesus Alves Pereira e Luiz Fernandes da Silva, Cordel, Repente e Trovas. # Recebemos o Binoculo de Dezembro, artigos de Dias da Silva, Batista de Lima, Januário Bezerra, Jacob Fortes, Clauder Arcanjo, Francilda Costa, Cosme Custódio, Poesia de Francisco Carvalho, Geraldo Fidelis da Silva. # Recebemos o Binóculo de Janeiro com artigos de Dias da Silva, Batista de Lima, Clauder Arcanjo, Januário Bezerra, Jacob Fortese Antônio Lopes, Poesia de Francisco Carvalho, Waldir Rodrigues, Vianey Mesquita, Djanira Pio, Gilda de Freitas, Aila Sampaio, Trovas daqui e dali, Cordel e Repente. # Matéria do Jornal do Comércio do Ceará, edição de Novembro, apresenta o “Geanologia das tradicionais famílias Almeida Braga, Alves, Macedo e Felipe lançada na Academia Maçônica do Ceará, com homenagens a Felipe Almeida e Ana Rosânia de Almeida A saudação foi feita pelo desembargador Celso Albuquerque de Macedo O nosso portal registrou em dezembro 427. 870 acessos. # O nosso site sobre os 50 anos de Brasília passou dos 153 mil acessos. O nosso site sobre sãs 50 anos acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

da Casa do Ceará passaram dos 20 mil acessos. “O Google Analytics nos deu 2.262 usuários em dezembro e 5.082 visualizações. Fomos visto sem 10 países: Estados Unidos (Las Vegas, Ashbu, Des Moines), Canadá (Toronto), Agentina (Lujan, )Alemanha, Austrália (Camberra), Benin, Itália e Portugal. Fomos visitados nas cidades de Brasília, Rio de Janeiro, Goiânia, São Paulo, Novo Gama, Valparaiso, Fortaleza, Planaltina, Águas Lindas de Goiás, Cidade Ocidental, Luziânia, Santo Antônio do Descoberto, Belo Horizonte, Curitiba, Anápolis, Formosa, Unaí, Niteroi, Natal, Cristalina, BARREIRAS, Guanambi, Juazeiro do Norte, Vila Velha, Rio Verde, Teresina. A nossa audiência no FaceBook, em dezembro foi expressiva: Ações na página, 23; Visualizações da página, 578; Alcance, 3029; Envolvimentos, 1.195. Vídeos, 1.413 e Curtidas. 105; O livro “Vivências de um Menino em uma Fazenda Sertaneja”, de autoria do escritor sobralense/ Benedito Vasconcelos Mendes vai ser lançado em Teresina, capital do Estado do Piauí, na famosa Livraria Anchieta, em dia 6 de. A apresentação será feita pelo senador piauiense, Engenheiro Agrônomo Elmano Férrer de Almeida. A destacada Psicóloga Analúcia Gomes Serpa e o Governo do Piauí Sérgio Luiz de Oliveira Vilela, que são amigos do autor do livro, fizeram a mobilização.

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

SAMBURÁ - Avenida Beira Mar

Lavras da Magabeira O p o e t a L i n h a re s F i lho, o Príncipe dos Poetas Cearenses,publicou “Lavras da Mangabeira”,uma cidade Escrita”, com projeto gráfico e capa de Larri Ferreira,,em homenagem à sua terra natal, Lavras da Mangabeira, com um festival de poemas, num deles homenageia dom Newton Holanda Gurgel, que conheceu no Seminário São José do Crato.

Placa para Pedro Jorge O recebimento da placa de Luiz Cruls, na esquerda o Membro da IHG Carlos Currlie no meio o Professor Pedro Jorge e a direita, Diretora da Biblioteca Nacional Sharlene Araújo.

Varejo Assis Cavalcante, presidente da CDL Fortaleza, e Honório Pinheiro, ex-presidente da entidade, participaram da Retail’s Big Show, maior feira mundial do varejo, que reuniu dia 14, em New York, 40 mil empresários de 16 mil empresas do setor, vindos de 99 países dos cinco continentes. Os dois estão retornando FIEC Comitiva da Federação das Indústrias (Fiec), com uma certeza: o autoatendimento é irreversível, que, sob a liderança de seu presidente Ricardo veio para ficar. Mais: os futuros empregos do varejo Cavalcante, celebrou com a Universidade do Porto serão ocupados por profissionais que dominem as (Portugal) um Protocolo de Intenção que, entre ou- tecnologias. Assis e Honório, porém, mandam dizer à tras coisas, poderá desembocar na acreditação do coluna: “No Estado do Ceará, o varejo acompanha o Senai cearense como calibrador dos anemômetros avanço dessas tecnologias”. (equipamentos que medem a velocidade do vento) Melão pra China na região Nordeste. Só há hoje, no Nordeste, uma única área livre da A mesma comitiva trouxe de Lisboa a promessa da indústria naval e pesqueira de Portugal de transferir mosca da fruta - o Leste do Ceará (Icapuí, Aracati e a tecnologia para sua congênere do Ceará, cuja atual Chapada do Apodi no meio) e parte do Oeste do Rio frota de 3.500 barcos de pesca poderá ser moderniza- Grande do Norte (Mossoró incluído). É nessa área da ou mesmo substituída graças à expertise e - quem que é produzido o melão exportado para o mercado internacional. A partir do próximo mês de fevereisabe - aos capitais lusitanos. ro, a China e sua população de 1,4 bilhão de bocas ávidas pelo melão brasileiro começarão a importar No mar Na Conferência do Mar, promovida na semana pas- essa fruta saborosa e nutritiva. No Ceará, por falta sada pela Pricewaterhouse em Lisboa, uma surpresa: d’água, a produção está restrita ao solo de Icapuí, a cearense Evelúcia Martins Melo, fundadora e presi- sob o qual há um oceano de água doce. dente do Instituto Felipe Martins Melo, e seu marido, Betânia economista Célio Fernando Melo, falaram, a convite Na fábrica da Valedourado, que tem 116 funcionáda PwC, sobre o impacto social e ambiental dos seus rios, a Betânia Lácteos produzirá leite em pó, longa projetos ligados à Economia do Mar. O Instituto - que tem o nome do filho deles, morto vida, condensado, creme de leite, iogurtes, cremes e no dia 8 de agosto de 2012 nas águas do oceano Pací- outros ítens de seu portfólio de produtos. A cearense Betânia Lácteos, empresa líder do setor no fico, em New Plymouth, na Nova Zelândia - dedica-se,, em Fortaleza, a projetos de inclusão social de Nordeste, arrendou por 90 dias a baiana Valedourado, jovens, para o que recebe apoio de diversas ONGs. dona do antigo Leite Glória, cuja fábrica se localiza no Evelúcia pormenorizou o que faz seu Instituto, pelo município de Itapetinga, no centro a geografia baiana. A informação foi confirmada pelo sócio e CEO da qual já passaram mais de 10 mil jovens ao longo dos Betânia Lácteos, empresário Bruno Girão. últimos oito anos. Banana Uma startup de Barcelona - a Indianes - está produzindo calçados com fibras colhidas do processo agrícola da bananicultura. Copiando práticas seculares de populações indígenas da cordilheira andina na Colômbia, a Indianes agregou aos seus sapatos sustentabilidade ambiental, economia social, artesanato, tecnologia e design. Como o Ceará é - ainda - um grande produtor de banana, eis aí uma boa notícia para quem pretende empreender em novidade.

Ceará em Brasília

Supermercados Honório Pinheiro, sócio e CEO da rede Supermercado Pinheiro, revelou que as oito maiores empresas supermercadistas cearenses faturam - cada uma - entre R$ 300 milhões e R$ 1 bilhão por ano. E mais: de um par de anos para cá, elas passaram a contar com investidores locais, e citou o caso do próprio Pinheiro que, neste momento, recebe o apoio do Grupo Normatel na construção de uma loja de 1.500 m² na Av. Antônio Sales, que será aberta até o fim deste semestre. “É o processo virtuoso de parceirização, que é melhor ainda quando o parceiro é local, amigo da gente”, disse ele.

Cassações? Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) deve julgar ainda neste mês duas ações que tramitam na Corte a respeito das Eleições de 2018 e que envolvem personagens importantes da política cearense. Os casos são referentes ao uso da máquina administrativa de prefeituras para supostamente favorecer candidaturas nas eleições passadas,. Não é à toa que todas as atenções da política estão voltadas para os julgamentos de dois deputados federais cearenses: Genecias Noronha (SD) e Pedro Bezerra (PTB). No, no caso de Genecias, cujo irmão, Filho Noronha, é prefeito do município de Parambu. Já Pedro Bezerra é filho do prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PTB), que buscar viabilizar uma candidatura à reeleição. Plano B O embaixador do Brasilem Londres Cláudio Frederico de Matos Arruda (Fortaleza) elaborou com sua equipe o plano B do Brasil para as negociações com o governo britânico após o Brexit. O Ministério da Economia vê o plano com o olho esquerdo pois não foi elaborado por sua equipe de TIs. Lamentável. Que o Itamratuy tenha que engolir mais esta provocação. Mais um que se foi Antônio Martins (Crateús) se foi. Mais um brilhante jornalista cearense que se realizou em Brasília e chegou a presidência da Radiobrás no governo José Sanrey. Concorrido o velório do Antônio Martins: Hermínio Oliveira Orlando Brito, Etevaldo Dias, Carlos Zarur, Antônio Lavareda, Heráclito Fortes, Eliane Catanhede, Evori Gralha, Paulo Pestana, Wellington Morais, Ruy Coutinho, Paulo Delgado, Ricardo Noblat, José Sarney Filho, José Casado. Nenhum cearense. Posse concorrida Foi concorrida a posse da nova direção do TST para o biênio 2020/2022. Em dezembro do ano passado, a ministra Cristina Peduzzi foi eleita para assumir a Presidência do Tribunal e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT). A Vice-Presidência será conduzida pelo ministro Vieira de Mello Filho, é o novo corregedor-geral da Justiça do Trabalho será o ministro Aloysio Corrêa da Veiga. A Casa do Ceará em Brasília esteve representada na posse pelo 10 vice presidente, dr. João Estenio Campelo Bezerra.

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

3

Jan e Fev/20


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Fotos: Maria Rozangela Azevedo

A Casa do Ceará abre suas atividades de 2020 com a V Festa de verão dia 24, na galeteria beira lago

Sebastião Gurgel Holanda e Sônia. Ele apagou velinha na Festa de Verão colo

Representantes de Sobral – Euladir Aguiar, Agapito Vasconcelos, Carlos Aguiar e Natalina Aguiar

A Confraria dos Cearenses de Brasília e a Casa do Ceará em Brasília convidam os cearenses, descendentes que moram em Brasília e no Entorno para participar da V Festa de Verão do Ceará em Brasília, que ocorreu no dia 24/01/2020, as 20hs na Galeteria Beira Lago, ao lado do Pier 21, com estacionamento grátis. Nesta semana que acontece, solicitamos aos que puderem comparecer confirmar a presença para que seus nomes sejam incluídos na relação abaixo, A relação também é publicada no FaceBook da Casa. O convite está assinado por José Sampaio e Lacerda Júnior – Presidente Casa do Ceará, Geraldo Aguiar de Vasconcelos – Presidente da Confraria dos Cearenses de Brasília, Roberto Gurgel e Valmir Campelo, vices presidentes e Fernando César Mesquita – Fundador. Os interessados devem adquirir seus convites com antecedência para que tenham seus nomes relacionados na lista atualizada diariamente no Face Book. É importante a participação e que a nossa comunidade conheça e admire aqueles que estão participando do evento que visa à manutenção do jornal Ceará em Brasília, que poderá ser encerrado, caso não tenhamos recursos para mantê-lo em circulação, disse o presidente da Casa, José Sampaio de Lacerda Júnior.

Confirmados: 1. José Sampaio e Lacerda Júnior, 2. Andrea Carusa, 3. João Bosco Serra e Gurgel, 4. Marília Mattos Dias Serra e Gurgel -, 5. José Aldemir Holanda, 6. Djanira Gonçalves, 7. Wilson Ibiapina, 8. Edilma Ibiapina, 9. Albery Mariano -, 10. Cleuza Mariano -, 11. Osmar Alves de Melo, 12. Antônio Assunção de Oliveira, 13. Evanir Assunção, 14. Edmilson Caminha, 15. Ana Maria Caminha, 16. Agapito Vasconcelos, 17. Antônio Carlos Aguiar, 18. Natalina Aguiar, 19. José Alves de Melo, 20. Aldanilse Pereira da Lima, 21. Francisco Machado da Silva, 22. Rita de Cássia da Silva, 23. Maria Dionne de Araújo Felipe, 24. Carlos Euler Currlin Perpétuo-, 25. Antônia Rita Rodrigues, 26. José Arimathea Soares de Oliveira, 27. Alvanira Maria Vieira de Sousa Oliveira, 28. Antônio José Filho Moraes, 29. Fernando César de Moreira Mesquita, 30. Vicente Nunes de Magalhães, 31. Pedro Jorge de Castro, 32. Wanderley Girão Maia Júnior, 33. José Anchieta, 34. José Mário dos Santos, 35- Ana Maria Borges Sobral, 36. João Rodrigues Neto, 37. Lúcia Vanda Gurgel, 38. Francisco Inácio de Almeida, 39. Tereza Almeida, 40. Jorge Cartaxo, 41. Geová Sobreira, 42. João Felício Scárdua, 43. Alice Scárdua, 44. Gildasio Figueiredo Holanda, 45. Sueli Holanda, 46. Sebastião Gurgel holanda, 47. Sônia Holanda, 48. Renaldo Lima, 49. Genésio Araújo, 50. José Colombo de Souza Filho,

Até este momento, aderiram V Festa de Verão:

Professor Pedro Jorge, Professora Moema Santiago e Professor Francisco Inácio Almeida.

52. Franci Leite Colombo Filho, 53. Francildes Colombo de Souza Filho, 54. Luiz Pinto, 55. Euladir Aguiar, 56. Ademar Vasconcelos, 57. Manoel Macedo, 58. Joana Darc Santos, 59. Luiz Roberto, 60. Ruth Jhonson, 61. Tereza Cristina Godoy M Santos, 62. Simone Godoy M. Santos, 63. Raimunda de Souza Duarte, 64. Aristóteles Felipe, 65. Augusto César Lima Santos, 66. Rinaldo Araújo, 67. Elizabete Pinheiro, 68. Esternilson Bezerra, 69. Fabiana Bezerra Na entrada uma senha para participar do sorteio de brindes. Teremos brindes de qualidade, lembrou a Superintendente da Casa, Antônia Guimarães. A relação dos brindes será divulgada até sexta-feira, dia 17. Os convites estão sendo vendidos a R$ 100,00 por pessoa, com direito à ceia, água, refrigerante, vinho, uísque e sobremesa que será feita pela Casa do Ceará. Os interessados poderão entrar em contato com a Superintendência da Casa (3533-3800 ramal 202 e-mail: Antôniacasadoceara@gmail.com) ou com a gerente financeira, Áurea Luiza, pelos telefones 3533-3800 ramal 215, 98138-5313 ou pelo e-mail casadoceara. financeiro@gmail.com. O pagamento antecipado poderá ser efetuado via boleto bancário, basta solicitar por e-mail, ou depósito na conta da Casa do Ceará:

Cel Wilson Pereira, aos 86 anos, trabalha na PR e afirma: Aposentadoria, nem pensar”! A missão dele é o Brasil. Com sete décadas servindo ao País, servidor da Presidência da República é exemplo para as gerações. “Aposentadoria? Nem pensar!”. Aos 86 anos, essa é a reposta de José Wilson Pereira para quem pergunta sobre o dia Cel Wilson com Gen Luiz Eduardo Ramos, em que o serviço púChefe da Secretaria de Governo da blico federal vai dar Ministro Presidência da República. lugar a uma rotina longe dos gabinetes e corredores do Palácio do Planalto. Ele não quer parar. Diz que enquanto tiver disposição e saúde é assim que vai ser. “Ainda adolescente, fiz o juramento à bandeira. O tempo passou e o meu sentimento de servir à Pátria nunca mudou”. O Coronel, como é chamado pelos colegas da Presidência da República, é um homem de trajetória marcada por números e datas. Chegou à Academia Militar das Agulhas

Jan e Fev/20

4

Negras, do Exército Brasileiro, aos 19 anos. Mergulhou, literalmente, nas piscinas da Escola de Cadetes. Foi atleta de Pentatlo Moderno, disputou duas Olimpíadas (Roma, em 1960, e Tóquio, em 1964), foi a dois Pan-Americanos (Chicago, em 1959, e São Paulo, em 1963), quebrou recorde mundial. Nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, participou do revezamento da tocha, carregando a chama na passagem por Brasília. Após 32 anos de serviço militar, onde também integrou a Brigada de Infantaria Paraquedista, José Wilson foi para a reserva e a missão de servir ao Brasil passou a ser como civil, no Ministério da Integração Nacional, de onde saiu só depois de 18 anos trabalhando na área de Defesa Civil, ajudando no desenvolvimento de municípios brasileiros. “Tenho orgulho de onde cheguei, mas não sou orgulhoso, não me sinto um exemplo para as pessoas. O que eu faço é normal, é o que todos deveriam fazer. Acordar cedo, chegar ao serviço no horário, fazer sua função com prazer e satisfação, e dar o seu melhor. Mesmo com tanta experiência, ainda aprendo. Aprendo todos os dias com as pessoas à minha volta. Eu sou um soldado raso”, confessa Wilson. A rotina diária de trabalho na Secretaria Especial de Assuntos Federativos, da Secretaria de Governo, começa cedo. Às 7h30, o assessor do Departamento de Gestão

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Intergovernamental está a postos depois de já ter feito musculação e caminhada por quase uma hora. Às 11h, pausa para... nadar! Ele faz 1.500 metros na piscina do Clube do Exército. De lá, almoça em casa com a esposa, Dona Selva, e depois volta para o expediente no Palácio Cel Wilson praticando sua natação diária no Clube do Exército do Planalto. “Faço questão de almoçar todos os dias com a família, afinal estou casado há 62 anos, além de seis anos de namoro e noivado”, conta o nordestino, nascido na pobreza do interior do Ceará, que trabalhou duro para criar três filhos e, na capital do país, viu a família crescer com a chegada de quatro netas e, agora, um bisneto. “Zion está com um mês de idade e eu quero levá-lo para a piscina. Quando ele tiver 10 anos, eu estarei com 96. Não tem problema, eu vou nadar com ele”, compartilha.ªº

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Aeroporto Pinto Martins, de Fortaleza, é o 6º Aeroporto do pais. Bateu Salvador e Recife.

Fortaleza se consolidou de vez como principal porta de entrada de turistas estrangeiros no Nordeste. O Aeroporto da Capital movimentou de janeiro a novembro mais de 503,4 mil passageiros de voos com origem ou destino no exterior. O resultado é 47% maior em relação a igual período de 2018 e ultrapassa todo o movimento do ano passado, quando passaram pelo terminal pouco mais de 395 mil passageiros. Os dados são da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Os bons números são reflexo do aumento de voos internacionais em Fortaleza em relação a anos anteriores. Apesar da crise na Gol, com a parada do Boeing 737 Max, que interrompeu os dois voos diários da companhia para os Estados Unidos, da saída da Copa Airlines e da recuperação judicial da Avianca, a cidade permaneceu no topo do ranking nordestino e figura em quinto lugar entre os aeroportos brasileiros em movimentação internacional. Fortaleza fica atrás de Guarulhos (SP), Galeão (RJ), Campinas (SP) e Brasília (DF). E na frente de suas principais concorrentes na região Nordeste: Recife e Salvador, que estão em sexto e oitavo lugares, respectivamente. Entre os estrangeiros, os destaques são franceses,

italianos, holandeses, portugueses, espanhóis e alemães. O desempenho da Capital deve melhorar nos próximos meses. Com a entrada da Air Europa, com dois voos semanais para Madri, a capacidade de movimentação internacional também aumenta. A estimativa, levando-se em consideração a capacidade das aeronaves da companhia espanhola, é adicionar cerca de 4,7 mil passageiros por mês nas estatísticas do Pinto Martins. Hoje, Fortaleza tem voos para Amsterdã, Paris, Ilha do Sal, Lisboa, Madri, Miami, Caiena e Buenos Aires. Em janeiro, voltam os voos para Orlando pela Gol. Em 2020, todas as previsões indicam bons resultados no setor de aviação. Além do internacional, o Aeroporto de Fortaleza deve ganhar outros 24 mil passageiros por mês com os novos voos da Gol, em parceria com a VoePass e TwoFlex - voos regionais para Jericoacoara, São Benedito, Crateús, Tauá, Aracati, Sobral e Iguatu. Os números de passageiros são importantes para as companhias avaliarem novas rotas, demanda creskcente e, consequentemente, geração de empregos no setor. Hugo Renan do Nascimento. Diário do Nordeste

NOSSO EAD TEM NOTA MÁXIMA NO RECREDENCIAMENTO DO MEC. Expandimos as fronteiras do conhecimento e conquistamos nota máxima na avaliação do MEC.

Em meio a guerra do ICMS, estados cobram pelo menos R$ 13,8 bi da Petrobras Governadores criticam a pressão feita pelo presidente e afirmam que não há condições de abrir mão de arrecadação do ICMS sobre combustíveis. Esse tributo representa quase 20% dos ganhos dos estados Enquanto Jair Bolsonaro (sem partido) trava uma batalha com governadores pela redução de tributos estaduais sobre combustíveis, seis unidades da federação cobram da Petrobras pelo menos R$ 13,8 bilhões. A estatal diz discordar das cobranças. Governadores criticam a pressão feita pelo presidente e afirmam que não há condições de abrir mão de arrecadação do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e

Serviços) sobre combustíveis. Esse tributo representa quase 20% dos ganhos dos estados. Em meio à disputa política, governos locais cobram da Petrobras -que é controlada pela União- débitos com impostos (principalmente o ICMS), além de multas, juros e outros encargos. A petroleira questiona esses débitos. A estatal figura nas primeiras posições dos cadastros da dívida ativa de diversos estados, como Rio, São Paulo, Pará e Bahia. A inclusão de empresas nessas listas ocorre quando os processos administrativos de cobrança são encerrados e as autoridades locais passam a exigir o pagamento do débito.

Ceará em Brasília

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

5

Jan e Fev/20


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras I

No tempo do telegrama Sérgio Costa (*) De que eu bem me lembre, telegrama era coisa importante. Tão importante que o carteiro chegava gritando pra vizinhança toda ouvir: Telegraaaama! Aí todo mundo ficava ouriçado querendo saber do que se tratava e o fuxico corria solto. Era o milagre do telégrafo, da transmissão das palavras pelo fio, pelo Código Morse, telegrama tinha personalidade e linguagem própria. Texto resumido, enxuto, objetivo, senão ficava muito caro. O telegrama dava conta de tudo: declaração de amor, comunicado comercial e também oficial. Condolências, natalício, cobrança, herança, enfim o telegrama tinha lá seu valor. Telegrama era tão importante que toda empresa (naquele tempo chamada companhia) tinha um endereço telegráfico estampado nos seus reclames – Gustavo Silva Ltda. End. Tel. Netuno. O telegrama era portador de grandes notícias e de grandes confusões, geralmente causadas pela caligrafia de quem escrevia ou então pelo despreparo ou descaso do funcionário da Agência dos Correios (quase sempre) afilhado de chefão político. Depois o grito mudou, agora em inglês, ressoando quarteirão afora: Weeesteerrr. Novos tempos, modernidade, rapidez, segurança, prontidão, era a promessa do Cabo Submarino, mas, telegrama ainda era telegrama, com grandes notícias e grandes confusões. Depois virou Radional, Fonado, Teletipo, Imail, Blog, Face Book, Twitter, o escambau, até chegar nessa infernal esculhambação que é esse tal de watzap, liquidando de vez com o telegrama. Naquele tempo, quando alguém queria ir ao banheiro fazer o número dois dizia: vou passar um telegrama, denunciando que telegrama também podia dar em merda. Alguém por aí ainda passa telegrama? Bom, mas eu quero mesmo é falar das confusões causadas pelos textos do “despacho telegráfico” como se dizia naquele então, publicados nas Crônicas Alegres de Osvaldo de Aguiar. De Lisboa Manoel passou um telegrama pra sua mulher (lá dele) dando conta de que o filho deles tinha escapado de um acidente ocorrido no comboio (trem). Segura lá: Henrique chegou são, salvo e voltou Porto. Mas, o telegrafista quase mata a mulher do lusitano, escrevendo assim: Henrique chegou cão, calvo e voltou porco. Em Fortaleza, um apaixonado colecionador de raridades, residente no Maranhão, pediu a amigo verificasse a possibilidade de comprar cruz de prata pertencente a grande dama do soçaite fortalezense, e, que do resultado, comunicasse por telegrama. O amigo conseguiu a cruz e passou o seguinte telegrama: Angelita deu cruz de prata, logo mandará. O maranhense ficou horrorizado quando leu o telegrama: Angelita deu luz a gata, logo morrerá. Do Cariri, Dr. Hugo, telegrafou a amigo em Fortaleza pedindo enviar pra terra do Padim Ciço a seguinte encomenda: Mande primeiro portador, seis tainhas frescas e dez corvinas salgadas. Quando o amigo leu o telegrama pensou que ele estivesse maluco, olha só o que estava escrito: Mande torneiro cortador, seis rainhas frescas e dez meninas salgadas. Filial em Recife precisando de dinheiro trocado enviou telegrama a matriz em Alagoas: Remeta dois mil reais de troco miúdo. O telegrafista enviou: Remeta dois mil reais de coco miúdo. Ainda hoje o gerente não sabe o que fazer com tanto coquinho catolé. Consta que Antônio Pompeu, antigo comerciante da zona norte do Ceará, viajava para o Acre levando queijos, manteiga, carne seca e animais. Aguardando um Ita em Camocim, telegrafou a seu pai, Capitão Pompeu Mendes de Vasconcelos, em Massapê: Envie urgente 40 queijos grandes, juntamente respectivos valores. O telegrama chegou às mãos do Capitão Pompeu, assim: Envie urgente 40 cegos grandes, juntamente respectivas varas. O Capitão, homem que dava um fio da barba como garantia dos negócios que fazia, mandou caçar todos os cegos da cidade, dos distritos e das fazendas – Mirim, Remédios, Pitombeiras, Mumbaba, Uticará, Raiz e Contendas. Apesar do esforço o Capitão só arranjou 10 portadores de necessidades visuais (ceguim é buling, pode não) embarcando todos no trem para Camocim acompanhados do seguinte telegrama: Vão só dez cegos de vara. Mandarei 30 restantes primeira oportunidade. Abraços. Até hoje não se sabe o destino dos cegos e das varas, se voltaram a Massapê ou se foram para o Acre no lugar dos queijos. Sargento Matias, Delegado de Polícia em Itapipoca, telegrafou a seu colega no Arraial de Uruburetama: Manuel Silva, conhecido por Catunda, saiu daqui a cavalo. Procure atendê-lo, recebendo que estiver em seu poder. (...) (* ) Sérgio Costa (Maracanaú). Jornalista, da Academia Maracanauense de Letras - AML

Jan e Fev/20

6

Empréstimos do BIRD para o desenvolvimento do Ceará

Ao final de 2019, o Senado Federal autorizou o Estado do Ceará a contratar operação de crédito externo, com a garantia da República Federativa do Brasil, no valor de até US$ 139.880.000,00 (cento e trinta e nove milhões, oitocentos e oitenta mil dólares dos Estados Unidos da América), com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird). Também foi Autorizado o Estado do Ceará a contratar operação de crédito externo, com garantia da República Federativa do Brasil, com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), no valor de até US$ 100.000.000,00 (cem milhões de dólares dos Estados Unidos da América Vejam os detalhes das operações. Art. 1º É o Estado do Ceará autorizado a contratar operação de crédito externo, com a garantia da República Federativa do Brasil, no valor de até US$ 139.880.000,00 (cento e trinta e nove milhões, oitocentos e oitenta mil dólares dos Estados Unidos da América), com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird). Parágrafo único. Os recursos da operação de crédito referida no caput destinam-se a financiar parcialmente o “Projeto de Apoio à Melhoria da Segurança Hídrica e Fortalecimento da Inteligência na Gestão Pública do Estado do Ceará (IPF Ceará)”. Art. 2º A operação de crédito referida no art. 1º deverá ser realizada nas seguintes condições: I - devedor: Estado do Ceará; II - credor: Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird); III - garantidor: República Federativa do Brasil; IV - valor: até US$ 139.880.000,00 (cento e trinta e nove milhões, oitocentose oitenta mil dólares dos Estados Unidos da América); V - destinação dos recursos: financiamento parcial do “Projeto de Apoio à Melhoria da Segurança Hídrica e Fortalecimento da Inteligência na Gestão Pública do Estado do Ceará (IPF Ceará)”; VI - taxa de juros: Libor semestral acrescida de spread variável determinado periodicamente pelo Bird; VII - atualização monetária: variação cambial; VIII - comissão de abertura ( front-end fee ): de 0,25% (vinte e cinco centésimos por cento) aplicado sobre o montante do empréstimo; IX - comissão de compromisso: de 0,25% a.a. (vinte e cinco centésimos por cento ao ano) aplicado sobre o saldo não desembolsado do empréstimo; X - sobretaxa de exposição (exposure surcharge): de 0,50% a.a. (cinquenta centésimos por cento ao ano) aplicável no caso de o limite de exposição do Banco ao país ser excedido, em relação ao excesso, multiplicado pela proporção do empréstimo em relação ao total de empréstimos do Banco no país sujeitos à cobrança desse encargo; XI - juros de mora: acréscimo de 0,50% (cinquenta centésimos por cento) à taxa de juros em caso de mora; XII - cronograma estimativo de desembolsos: US$ 3.154.590,40 (três milhões, cento e cinquenta e quatro mil, quinhentos e noventa dólares dos Estados Unidos da América e quarenta centavos) em 2019, US$ 15.217.409,60 (quinze milhões, duzentos e dezessete mil, quatrocentos e nove dólares dos Estados Unidos da América e sessenta centavos) em 2020, US$ 39.576.000,00 (trinta e nove milhões, quinhen-

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

tos e setenta e seis mil dólares dos Estados Unidos da América) em 2021, US$ 34.604.000,00 (trinta e quatro milhões, seiscentos e quatro mil dólares dos Estados Unidos da América) em 2022, US$ 31.984.000,00 (trinta e um milhões, novecentos e oitenta e quatro mil dólares dos Estados Unidos da América) em 2023, US$ 10.884.000,00 (dez milhões, oitocentos e oitenta e quatro mil dólares dos Estados Unidos da América) em 2024 e US$ 4.460.000,00 (quatro milhões, quatrocentos e sessenta mil dólares dos Estados Unidos da América) em 2025; XIII - prazo de amortização: até 306 (trezentos e seis) meses, após carência de até 66 (sessenta e seis) meses; XIV - prazo total: até 372 (trezentos e setenta e dois) meses; XV - periodicidade da amortização: semestral; XVI - aportes estimados de contrapartida: US$ 0,00 em 2019, US$ 1.748.500,00 (um milhão, setecentos e quarenta e oito mil e quinhentos dólares dos Estados Unidos da América) em 2020, US$ 6.994.000,00 (seis milhões, novecentos e noventa e quatro mil dólares dos Estados Unidos da América) em 2021, US$ 8.742.500,00 (oito milhões, setecentos e quarenta e dois mil e quinhentos dólares dos Estados Unidos da América) em 2022, US$ 8.742.500,00 (oito milhões, setecentos e quarenta e dois mil e quinhentos dólares dos Estados Unidos da América) em 2023, US$ 5.245.500,00 (cinco milhões, duzentos e quarenta e cinco mil e quinhentos dólares dos Estados Unidos da América) em 2024 e US$ 3.497.000,00 (três milhões, quatrocentos e noventa e sete mil dólares dos Estados Unidos da América) em 2025; XVII - lei autorizadora: Lei Estadual nº 16.545, de 7 de maio de 2018, do Estado do Ceará. Parágrafo único. As datas de pagamento do principal e dos encargos financeiros e as datas dos desembolsos previstos poderão ser alteradas em função da data de assinatura do contrato de empréstimo, bem como os montantes estimados dos desembolsos em cada ano poderão ser alterados conforme a execução contratual. Art. 3º É a República Federativa do Brasil autorizada a conceder garantia ao Estado do Ceará na contratação da operação de crédito externo de que trata esta Resolução. § 1º O exercício da autorização prevista no caput é condicionado a que o Estado do Ceará celebre contrato com a União para a concessão de contragarantias, sob a forma de vinculação das receitas de que tratam os arts. 155, 157 e 159, nos termos do § 4º do art. 167, todos da Constituição Federal, e de outras garantias em direito admitidas, podendo o Governo Federal requerer as transferências de recursos necessários para a cobertura dos compromissos honrados diretamente das contas centralizadoras da arrecadação do Estado ou das transferências federais. § 2º Previamente à assinatura do contrato, e como requisito indispensável para tanto, o Ministério da Economia verificará e atestará a adimplência do Estado do Ceará quanto aos pagamentos e às prestações de contas de que trata o art. 10 da Resolução do Senado Federal nº 48, de 2007, e ao pagamento de precatórios judiciais, bem como o cumprimento substancial das condições de efetividade do contrato.

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Leituras II Wilson Ibiapina (*)

Morreu hoje em Brasília o jornalista cearense Tarcísio Holanda. Um infarto levou um dos mais importantes jornalistas da imprensa brasileira. Tarcísio fez nome na imprensa cearense antes de deixar Fortaleza, no inicio dos anos 60, segundo ele “expulso pelos coronéis da política cearense da época, o governador Virgílio Távora e o deputado Armando Falcão”. Foi chefe de reportagem na Gazeta de Notícias e fez parte da geração de Odalves Lima, Flávio Ponte, Moraes Né, Edmundo Maia, Telmo Freitas, Nelson Lessa, Blanchard Girão, Assis Tavares, Arabá Matos, Juarez Barroso, Durval Ayres, Luciano Barreira,

Tarcísio Holanda Chico Alves Maia, Luís Edgar de Andrade e tantos outros que deixaram seus nomes na história do jornalismo cearense . Na ativa durante muitos anos, Tarcísio viu passar outras gerações de jornalistas como Inácio de Almeida, Fernando César Mesquita, JB Serra Gurgel, Milano Lopes, Frota Neto, Newton Pedrosa, Lúcio Brasileiro, Edilmar Norões, Narcélio Limaverde, Flávio Ponte, Lustosa da Costa, Dário Macedo, Rangel Cavalcante, Ciro Saraiva, Alan Neto, Thomás Coelho e outras figuras marcantes da imprensa que ainda ocupam as paginas de jornais e os vídeos da televisão com suas análises e informações. No Rio arrumou emprego na Última Hora quando começou a penetrar na intricada teia da política, fazendo nome, criando fontes. Revelou-se um atento observador nos bastidores da política, de João Goulart aos presidentes civis, depois de 21 anos de regime militar. Fernando Barbosa Lima, em documentário que fez com Carlos Alberto Vizeu sobre os 50 anos da TV brasileira, aponta Tarcísio Holanda como um dos melhores repórteres do país na área política. Fala da participação de TH no Jornal de Vanguarda, exibido na Tv Rio e que tinha também a presença de Heron Domingues, Jaguar, Stanislaw Ponte Preta, entre outros cobras do jornalismo carioca. A solidariedade foi marca de seu caráter, de sua formação. No inicio dos anos 70, em meio a uma

crise na imprensa carioca, foi ele quem me convenceu a vir para Brasília. Logo depois, quem também desembarcava em Brasília era o próprio Tarcísio Holanda fugindo de um Rio esvaziado. A política se implantava na nova Capital, onde se firmou como analista. Como profissional multimídia, enfrentou câmaras, microfones e computadores, usando toda sua vivência para tecer comentários, entrevistar autoridades. Nunca esqueceu do tempo em que começou em Fortaleza, quando as redações viviam impregnadas de fumaça dos cigarros, do barulho incessante das máquinas de escrever e da mistura de medo e ousadia que dominavam os jovens repórteres. Como Tarcísio lembrava: “um tempo febricitante”. Pelo Campo da Esperança, além das presenças dos familiares,esposa, filhos, netos, liderados por Dayse Holanda passaram o ex Presidente José Sarney, os jornalistas Fernando César Mesquita, Orlando Brito, Eduardo Brito, Alexandre Garcia, Artur Godim, Paulo José Cunha, Pedro Rogério, Letícia Borges Aosio Carvalho, o medico Francisco Machado, o presidente da Casa do Ceará em Brasília, José Sampaio de Lacarda Júnior. (*) Wilson Ibiapina (Ibiapina) jornalista, cronista, escritor, comentarista, colunista, editor, colunista,diretor do Sistema Verdes Mares, em Brasília.

Energia solar fotovoltaica alcança potência instalada de 2 GW no Brasil Em número de sistemas fotovoltaicos instalados no Brasil, os consumidores residenciais estão no topo da lista, representando 72,60% do total. O Brasil acaba de alcançar a marca de 2 gigawatts (GW) de potência instalada em sistemas de microgeração e minigeração distribuída solar fotovoltaica em residências, comércios, indústrias, produtores rurais, prédios públicos e pequenos terrenos. Segundo mapeamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a fonte solar fotovoltaica representa 99,8% das instalações de geração distribuída do País, num total de 171 mil sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede e mais de R$ 10 bilhões em investimentos acumulados desde 2012, espalhados pelas cinco regiões nacionais. No entanto, a Absolar alerta que, embora tenha avançado nos últimos anos, o Brasil – detentor de um dos melhores recursos solares do planeta – continua com um mercado ainda muito pequeno e está aquém de países líderes no setor, como Austrália, China, EUA e Japão, que já ultrapassaram a marca de 2 milhões de sistemas solares fotovoltaicos, bem como da Alemanha, Índia, Reino Unido e outros, que já superaram a marca de 1 milhão de conexões. O presidente do Conselho de Administração da

Ceará em Brasília

Absolar, Ronaldo Koloszuk, ressalta, todavia, que há perspectiva de melhorar este quadro no País, uma vez que o Governo Federal e o Congresso Nacional sinalizaram que pretendem desenvolver a geração distribuída a partir do sol. “As manifestações recentes do presidente Jair Bolsonaro e das principais lideranças da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, demonstram que há um consenso suprapartidário sobre a importância estratégica da energia solar fotovoltaica para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do Brasil”, diz Koloszuk. “O próximo passo agora é construir um marco legal transparente, estável, previsível e justo, que desfaça a insegurança jurídica que paira sobre o mercado e que reforce a confiança da sociedade em um futuro com mais liberdade, prosperidade e sustentabilidade para os consumidores e a população”, acrescenta o CEO da Absolar, Rodrigo Sauaia. Em número de sistemas fotovoltaicos instalados no Brasil, os consumidores residenciais estão no topo da lista, representando 72,60% do total. Em seguida, aparecem as empresas dos setores de comércio e serviços (17,99%), consumidores rurais (6,25%), indústrias (2,68%), poder público (0,43%) e outros tipos, como serviços públicos (0,04%) e ilumi-

nação pública (0,01%). Ranking - Para acompanhar de perto a evolução da microgeração e minigeração distribuída solar fotovoltaica nos estados brasileiros, a Absolar desenvolveu um Ranking Nacional Solar Fotovoltaico, que compara as potências instaladas em cada unidade da Federação. Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo e Paraná mantiveram as primeiras posições no ranking, enquanto Mato Grosso subiu para a quinta posição, ultrapassando Santa Catarina, que passou para o sexto lugar. Natural de Aracati, a criadora resgata que o amor pelos quadrinhos despertou na leitura de tirinhas de jornal. Tempos depois, foi a vez de “Sandman” e as histórias da Batgirl escritas por Gail Simone. Já moradora de Fortaleza, por conta dos estudos em Design de Moda, dedicou-se ao desenho. Nesse intervalo, acontece em 2012 o boom dos autores independentes brasileiros. O “Zine XXX”, publicação com várias histórias de autoras mulheres foi decisivo. “Foi aí que eu decidi arriscar e começar a contar histórias a partir do que eu observava no universo de pessoas que eu conhecia, na minha relação comigo mesma, com meus sentimentos e com a cidade”, afirma a realizadora cearense. Por Egidio Serpa,do Diário do Nordeste e do Conselho Editorial desta flamante folha.

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

7

Jan e Fev/20


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras III

Educação e desenvolvimento Por Gonzaga Mota (*) Concordamos com a ideia de que a educação deve ser proporcionada a todos por constituir um direito e uma condição para o pleno desenvolvimento da pessoa humana. Além de constituir um direito, a educação também é um dos principais fatores, senão o mais importante, do desenvolvimento dos países. É fundamental que as nações entendam, em primeiro lugar, que a educação não constitui um gasto, mas um investimento. Em segundo lugar, é um investimento de longo prazo que deve expressar o compromisso de gerações e ser elevado a um projeto do Estado Democrático, para além das divergências partidárias das forças políticas que momentaneamente ocupam os papéis de governo e oposição, ou seja, a educação não deve ser um programa de Governo, mas de Estado. Ademais, deve-se buscar a articulação dos diversos atores sociais, somando esforços de governos, setores empresariais e trabalhistas, enfim, da sociedade em geral. Há uma evidente correlação entre os níveis educacionais, cognitivos e comportamentais, das populações e o desenvolvi mento dos países. Esse entendimento levou à adoção da educação como um dos fatores na construção do conhecido IDH – Índice de Desenvolvimento Humano, que tem orientado as políticas públicas em vários países e constituído importante indicador de avaliação de seus acertos ou insuficiências. Resta, pois, o passo mais difícil — transformar a retórica em ações concretas e priorizar os investimentos no setor educacional, nas múltiplas dimensões do acesso, da equidade e da qualidade. Este será o caminho do desenvolvimento equilibrado, com distribuição de renda e participação de todos na riqueza das nações – o verdadeiro desenvolvimento humano. Devemos nos preocupar menos com a pobreza financeira e mais com a falta de educação. P.S. Segundo Kant: “É no problema da educação que assenta o grande segredo do aperfeiçoamento da humanidade”.!

Porta do inferno Após 15 dias de férias, reinicio a escrever pequenos textos, às sextas-feiras, na secção “Ideias” do jornal Diário do Nordeste. Gosto de escrever sobre Religião, Economia, Política, Educação, Literatura, Causos, enfim, sobre temas variados. Todavia, começo este ano de 2020, constrangidamente, redigindo algumas linhas que evidenciam a insensatez e a maldade de algumas pessoasautores, atores, financiadores, etc- que produziram um filme grosseiro, obsceno e chulo. Não me interessa saber quem são essas pessoas raivosas e complexadas. Acreditamos que são pessoas em busca do pseudo- sucesso. Por quê tanta agressão? Elas não sabem o mal que fizeram! Por sua vez, creio que aqueles dotados de boa vontade, bem como de formação moral e ética estão indignados, pois os infiéis caluniaram e atacaram de forma pusilânime Jesus, Maria, José e até Deus. Quais os objetivos? Dinheiro, prestígio, fama ou modernidade! Nós cristãos, principalmente, católicos e evangélicos, estamos perplexos. O cristianismo não é a religião da obrigação, porém da fé e do amor. Os ensinamentos de Deus indicam o bom e o verdadeiro caminho para a vida, ou seja, o amor e não o ódio. A maldade foi tão grande, não adiantando argumentar que o Brasil é um País laico e sem censura. Correto, defendo o ecumenismo e não concordo com a censura, desejo a liberdade de pensamento e expressão, mas não a avacalhação. Aliás, se há alguém que é contra a censura sou eu. Pois, dentre outros, fui um dos 4 brasileiros, nos anos de 1984/1985, ao lado de Aureliano Chaves, Ulysses Guimarães e Tancredo Neves, que mais fortaleceu o processo de redemocratização do Brasil. Pedimos a Deus que os idealizadores do filme maligno e desamoroso leiam no livro dos Provérbios (16,6): “Quem é bom e fiel recebe o perdão do seu pecado, e quem respeita o Senhor escapa do mal”.. (*) Luiz Gonzaga Mota (Fortaleza) ex governador, ex deputado, escritor, poeta, membro da Academia Cearense de Letras e do Instituto Histórico do Ceará.

Jan e Fev/20

8

Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados aprova incentivos para usinas de dessalinização de água

A Comissão de Desenvolvimento Urbano da CÂ- Saneamento Básico o incentivo à instalação de plantas MARA DOS Deputados aprovou projeto que cria de dessalinização de água do mar e de águas salobras, mecanismos para incentivar a instalação de plantas de bem como a implantação de infraestrutura de transporte dessalinização de água do mar e de águas salobras (PL intermunicipal de água dessalinizada para regiões com 2715/19). Entre outros incentivos, o texto concede às baixa oferta de água. usinas desconto de 50% na energia elétrica, principal A proposta determina ainda que o Plano Nacional custo do processo de dessalinização. de Saneamento Básico (PNSB) deverá definir metas Deputado José Medeiros, relator para a instalação de plantas de do projeto dessalinização. Criado pela Lei A proposta foi apresentada pelo de Saneamento Básico, o PNSB é deputado João Maia (PL-RN). Ele o principal instrumento de planeafirma que a dessalinização pode jamento do saneamento no País. ser usada em locais que enfrentam Por fim, as usinas de dessalinidesertificação e escassez de água, zação de água poderão ser beneficomo o Nordeste. O relator na cociárias do Regime Especial de Inmissão, deputado José Medeiros centivos para o Desenvolvimento (Pode-MT), apoiou a iniciativa. do Saneamento Básico (Reisb), “Soluções alternativas para o benefício fiscal concedido às emabastecimento hídrico da região presas que realizam investimentos Deputado José Medeiros, relator do projeto devem ser buscadas para atender à em sustentabilidade e eficiência dos crescente demanda”, disse. sistemas de saneamento básico. Conforme o projeto, o volume de água captado para Tramitação dessalinização e voltado para o abastecimento de água O projeto tramita em caráter conclusivo e será avaliaserá isento da cobrança pelo uso de recursos hídricos. do agora pelas comissões de Minas e Energia; Finanças Essa cobrança é feita pela Agência Nacional de Águas e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania. (ANA). Política de saneamento Reportagem - Janary Júnior Edição – Roberto SeaO texto inclui entre os objetivos da Política Federal de bra, Agência Camara

Itapagé e Parambu têm situação de emergência reconhecida pelo Governo Federal

Localidades no Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Piauí e Rio Grande do Sul foram atingidas por seca, estiagem, derramamento de químicos, alagamentos e vendavais O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) reconheceu, situação de emergência em sete municípios do Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Piauí e Rio Grande do Sul. Com a medida, as localidades poderão ter acesso a recursos federais para ações de socorro, assistência e restabelecimento de serviços essenciais. A Portaria que trata do tema foi publicada no Diário Oficial da União. Itapagé (CE) e Santa Teresa (ES) registram estiagem,

enquanto Parambu (CE) e Patos do Piauí (PI) enfrentam seca. São Mateus (ES) obteve o reconhecimento por conta de derramamento de produtos químicos em ambiente lacustre, fluvial e marinho. Já Itabirito (MG) passou por alagamentos. Por fim, Lagoa Vermelha (RS) teve episódios de vendavais. O apoio emergencial por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do MDR, é complementar à atuação dos governos estaduais e municipais. O auxílio pode ser solicitado sempre que necessário – inclusive em situações recorrentes, como é o caso de desastres ocasionados por seca ou chuvas intensas.

Elmano apresenta projetos de lei que recuperam pontos do pacote anticrime

O pacote anticrime ( PL 6.341/2019 ), que modifica a legislação penal e processual penal para torná-la mais rigorosa, foi aprovado pelo Senado Federal em novembro de 2019 No entanto,diversos pontos do texto original, proposto pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foram modificados na Câmara dos Deputados. Com a intenção de recuperar pontos do pacote que foram alterados na versão aprovada pela Câmara e pelo Senado, o senador Elmano Férrer (Podemos-PI) apresentou quatro projetos de lei tratando desses temas. São estes os PLs: 6.398/2019 ; 6.399/2019 ; 6.400/2019 e 6.401/2019. — O nosso propósito é resgatar pontos fundamentais do pacote anticrime que foram retirados do projeto aprovado pelo Congresso Nacional. Para evitar um postergamento na aprovação do pacote, decidimos aprová-lo como veio da Câmara, já com muitos avanços. Agora proponho que esses pontos sejam finalmente discutidos no Senado

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Federal — explicou o parlamentar à Agência Senado. O PL 6.398 possibilita que as audiências com presos sejam realizadas por videoconferência, para diminuir os gastos públicos com o transporte deles. Já o 6.399 institui o plea bargain, um acordo entre acusação e defesa que consiste no acusado confessar a prática da infração penal, em casos de crime sem violência, para encerrar o processo ou reduzir sua pena. Além desses, o PL 6.400 prevê novas causas impeditivas e interruptivas de prescrição, pois, segundo o autor, “ela é a válvula de escape da maior parte de criminosos para furtar-se à aplicação da lei”. O projeto de lei 6.401 prevê o regime inicial fechado no cumprimento de pena em casos de reincidência criminal, de crimes de corrupção e de roubos. O objetivo é endurecer as penas nestes casos mais graves. Agência Senado (Reprodução)

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br .

Leituras IV

Perdi mais do que um chefe, um amigo, um líder.

Por J.B Serra e Gurgel (*) Fomos juntos para a Embratur. eu indicado a pedido de Ibrahim Sued, por seu amigo, Paulo César Ferreira, então assessor do Misatro Delfim Neto e Fizemos em curto período uma revolução, que teve em Manaus o Seminário de Turismo da Amazônia, que reuniu os presidentes do Bradesco, do Unibanco, do Itaú, da Varig quando nasceu o Hotel Tropical Manaus, lançamento do Projeto Turis que resultou na Rio Santos, hotéis em Angra dos Reis,inauguramos o Hotel Hilton de São Paulo e o hotel na Sheraton da Avenida Niemeyer no Rio de Janeiro,, lançamos os incentivos fiscais que embalaram Caldas Novas, em Goiás, e Gramado, no Rio Grande do Sul, Recordo que na Embratur certo dia apareceu um cidadão que disse ter sido indicado pelo general Golbery para ocupar um alto posto. Carlos chamou o cel Faria Lemos e perguntou se no prédio (estávamos no 13º.) tinha alguma sala nos andares de cima. Era uma salinha no 16º. O Cidadão foi mandado para lá e foi embora. Dali saímos para o IBC, onde escalamos a montanha. O café que financiou o desenvolvimento brasileiro, pontuava a lista das exportações. Uma guerra de preços foi substituída por um acordo de países produtores (registrado em livro por mim e Marilu Gurgel Valente), em Genebra, com a Colômbia, México, El Salvador, Nicarágua, Angola, Uganda, Quênia e Costa do Marfim, que deu outra cara a OIC, em Londres, escola que moldou as carreiras dos embaixadores, Sergio Armando Frazão, Souto Maior, Ronaldo Costa, Otávio Rainho da Silva Neves e Jório Dauster Mauro Malta ressalta a ação de Carlos para conseguir o apoio dos demais países produtores e formar a CAFEMONDIAL, empresa de países produtores que, pela primeira vez na existência do comércio de café, atuou na Bolsa de Café de NY, comprando contratos futuros para evitar que os especuladores determinassem o preço do produto. Lamentavelmente, tem vida curta diante da pressão dos especuladores fortemente sustentados por recursos financeiros e políticos junto a direção da Bolsa que impediu a Cafemondial de funcionar como se desejava.

Formamos uma geração de jornalistas especializados em café, a partir do ABC do Café, com Janos Lengyel, em Genebra, e Barbosa do Rosário, do Globo, Nelson Lemos e Suely Caldas, do Estadão, Luis Inácio, do JB, Nelson Lontra e Vera Savedra Durão, da Folha, José Rodrigues, da Tribuna de Santos, Reginaldo Heller, Gazeta Mercantil. Transferimos a publicidade legal do IBC para a Agência Nacional. Colocamos Café do Brasil nos capacetes de Wilson e Emerson Fitipaldi, José Carlos Pace, conhecemos Brands Hatch, em Londres. Fizemos um calendário com Ziraldo, “Café: Seu Melhor amigo” e enfrentamos problemas com o SNI, publicamos o único livro do prof. Delfim Netto/Carlos Alberto,de 1966, uma tese acadêmica sobre café,. Em nome da ANPES, Associação Nacional de Programaçãpo Eononica e Social. Com linda capa de Lauro Paraizo. Consolidamos a indústria do solúvel, a Melita lançou o coador de papel e começou a venda do café a vácuo puro no consumo interno. Todo mundo veio atrás. Em Londres ficamos amigos de Philip Foster, que escrevia sobre café na Reuters e o convidamos a visitar o Brasil. Um cineasta quis que o IBC financiasse um filme “Café na Cama”. Chamei-o e perguntei onde entrariam o IBC o café, Ele respondeu, no título. Vazou. Os almoços no IBC, na sede do Rio, fizeram historia, com cel Sergio Faria Lemos, o mordomo B, Brandao Reis (ninguém ousava chama-lo de Benedito), a cozinheira chefe,d. Ieda, os diretores Mauro Malta, Paula Mota e Carlos Viacava, os mais chegados, Pedro Grossi Júnior, João Francisco Milanez, o, José Roberto Grumbach, Valmir Leal, os convidados que apreciavam a linda cobertura com telas de Manabu Mabe e vista para o porto. No final, uma rodada de cafezinho servido por Zezinho, o cafeteiro mor do Brasil..; Lembro de um dia em Lausanne, Suiça, quando nos encontramos com o presidente mundial da Nestle, que vendia soluvel (com conillon) e torrado e moído, Neste dia, fomos almoçar num restaurante e lá estava toda a família de Charles Chaplin. Inacreditável. Lembro das reuniões de Café no Hotel Casa Grande, de

Guarujá, ordenadas pela Associação Comercial de Santos. Os embates e entre os Centros de Comercio de Café de Santos e Rio. Lembro as figuras de José Roberto Tavares de Menezes, o Marrequinho. de Santos, um dos grandes operadores mundiais de café, Renato Caledônio,. José Maria Teixeira Ferraz, Jacques Assa, Jonice Tristão, Carlos Calmon, Ruy Barreto, Jair Coser, Horácio Coimbra,. Manuel Pereira da Silva Leite. Lembro os chefes dos escritórios do IBC em Hamburgo, Hans Zippel, em Milão, Nelson Maculan e Fernando Sarmento, e Cesar Augusto de Aguiar Gomes e José Ildefonso Pacheco, em Nova Iorque. Lembro a presença da do Brasil na Exposição de Bruxelas, quando nos reunimos no Hotel Amigo, na suíte de Caio Alcântara Machado, que fora presidente do IBC e as delegações de café dos países produtores, e do jantar que fizemos no Cysne da Grand Place, quando o dono nos entregou a chave, deixou agua, café e licores sobre a mesa, Pediu que a deixássemos pendurada num prego do lado de fora. Paguei em dólar Sarmento Lembro da Fazenda do IBC em Campinas, no sitio Taquaral, com acervo de tudo que se relacionava com o cultivo do café Acompanhei. Pós IBC, o exilio no edifício da Sul América, enquanto aguardava uma ida para a França, sem função diplomática, junto ao mestre embaixador Delfim Netto. Na volta ao Brasil, aguardou mais espaço na equipe do ministro da Agricultura, contendando-se com uma Assessoria de açúcar e cacau, muito pouco para seu talento e capacidade de trabalho. Com ele, fomos visitar fazenda de cacau e a CEPLAC em Ilhéus. Não teve espaço na Seplan, nem no gabinete do deputado Delfim Neto. Foi cuidar da vida. Nos reencontramos todos no Giuseppe, no centro do Rio, sempre reverenciado por nós que muito aprendemos com sua visão de mundo, a admiração e o respeito recíproco, uma cumplicidade pelo que fizemos ou não podemos fazer. JB Serra e Gurgel (Acopiara) jornalista e escritor. Assessor de Imprensa de CAAP na Embratur 1971 e no IBC 1972/1974.

Tecnologia genuinamente cearense – biomodulador aumenta produtividade do agronegócio Trata-se de um biomodulador enzimático, inédito no agrobusiness, que aumenta a resistência da planta contra diversas pragas e doenças e eleva a produtividade em mais de 20% no cultivo da soja, cana, algodão, milho e em até 80% no tabaco Uma tecnologia desenvolvida durante 25 anos pelos cientistas cearenses Alexandre Craveiro e Afrânio Craveiro no Parque de Desenvolvimento Tecnológico (Padetec) da Universidade Federal do Ceará está revolucionando o padrão de produtividade do agronegócio no Brasil e em parte da Europa. Trata-se de um biomodulador enzimático, inédito no agrobusiness, que aumenta a resistência da planta contra diversas pragas e doenças e eleva a produtividade em mais de 20% no cultivo da soja, cana, algodão, milho e em até 80% no tabaco índices jamais vistos nessas culturas. No Piauí, no Maranhão, no Centro-Oeste, e na região Sul do País, várias grandes empresas do agronegócio brasileiro, como a do grupo Maggi, já utilizam, com sucesso, a tecnologia da Fertsan

Ceará em Brasília

Brasil. O empresário cearense Luís Eugênio Pontes, um dos sócios da Fertsan S/A que dão suporte ao desenvolvimento e à comercialização dessa novidade tecnológica, informa que sua rápida expansão pe-

los mercados do agronegócio do Brasil e da Europa levou à constituição de uma holding – a AFBR S/A, que desenvolve biotecnologia para diversos usos e que controla a Fertsan S/A no Brasil e, ainda, a

BRInova e a Fertsan Europa em Portugal. A BRInova já tem um Centro de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) em Portugal, o qual é apoiado pelas universidades de Coimbra e Évora. Esse centro criou e já depositou várias patentes nas áreas de saúde, de bloqueadores de odor, gordura e carboidratos, além de produtos de limpeza e uma extensa linha PET, “tudo com nanotecnologia e uso de matéria 100% orgânica”. De acordo Luís Eugênio - que durante 20 anos foi diretor comercial do grupo M. Dias Branco – o projeto da BRInova já foi aprovado pelo Fundo de Investimento Europeu PT2020, que liberou 6 milhçoes de euros (R$ 30 milhões) para a construção da fábrica portuguesa ainda neste ano. Por sua vez, a Fertsan Europa está com seu projeto de financiamento em fase final de aprovação para também iniciar sua operação no continente ainda neste ano. A ideia é que a fábrica da Fertsan Europa comercialize seus produtos em outros continentes.

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

9

Jan e Fev/20


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras V Tarcísio Holanda Por Eduardo Brito O já experiente repórter Tarcísio Holanda recebeu uma difícil missão do diretor de Redação do Jornal do Brasil, Alberto Dines, nos tensos dias que se seguiram ao sequestro do embaixador norte-americano Charles Elbrick, no período mais sombrio da ditadura militar. Cabia a Tarcísio comunicar ao comando das Forças Armadas que o Jornal do Brasil esperava que seu repórter Fernando Gabeira, participante da operação, não fosse assassinado na prisão. Tarcísio foi o escolhido por uma razão essencialmente profissional: vinculado à Editoria de Política, não cultivava apenas as fontes parlamentares de sempre, mas costurara informações nos poderosos meios militares. Tarcísio cumpriu a missão acionando o coronel José Lopes, assessor direto do ministro do Exército, Lyra Tavares. Preso pela Marinha, Gabeira sobreviveu, como sabemos. Foi esse trabalho intenso, permanente, industrioso de repórter que deu nome a Tarcísio Holanda. Nos anos de chumbo isso lhe valeu informações preciosas, embora nem sempre publicáveis. Foi o primeiro jornalista a saber como foi a morte do ex-deputado Rubens Paiva, preso no DOI-Codi e torturado para que revelasse como se conseguia contrabandear perseguidos políticos para o exterior. Um dos interrogadores deu um soco na cara de Rubens Paiva. Homem fortíssimo, o deputado revidou com um soco ainda mais forte. Foi agredido e espancado, a socos e pontapés por sete ou oito torturadores. Até morrer. No mesmo dia, o ministro do Exército, Orlando Geisel, foi esperar o presidente Emílio Médici na Base Aérea de Brasília. Quando Médici desceu do jatinho da FAB, Orlando estava ao pé da escada. Disse ao presidente: tenho má notícia. Contou o ocorrido. Médici acendeu um cigarro e disse apenas: “Morte em combate, né, Orlando?”. A partir daí, sempre que se referia ao general Orlando Geisel, Tarcísio fazia um gesto de gatilho com o indicador e completava: “Ele é que liberava para executar”. Essa informação foi obtida por Tarcísio, a duras penas, do único parlamentar que conversava com os irmãos Geisel, o truculento senador Vitorino Freire, do Maranhão. Foi assim que Tarcísio se tornou um dos mais bem-informados jornalistas do País: cultivava dia e noite suas fontes. Era comum que ligasse tarde da noite para o idoso general Cordeiro de Farias e, se atendesse imediatamente, brincava: “Acordado! Só pode estar conspirando”. Essa foi a marca de Tarcísio desde o início da carreira, no Ceará natal. Trabalhou em vários jornais, inclusive como chefe de Reportagem da Gazeta de Notícias. Filiado ao pequeno PSB, mas próximo ao clandestino PCB, foi perseguido até receber do supervisor do seu último emprego em Fortaleza, um pequeno jornal ligado à Igreja, a informação de que não tinha mais espaço por lá. Culpou sempre dois caciques políticos locais, Armando Falcão, do PSD, e Virgílio Távora, da UDN. Isso não impediu que duas décadas depois, ambos se transformassem em fontes suas. Seguindo uma rota comum aos jornalistas do Nordeste, o chamado ciclo da jangada, Tarcísio seguiu para o Rio. Amigos do Partidão arranjaram-lhe um emprego na Última Hora. Em pouco tempo, porém, ele já trabalhava também em outro jornal, depois em um mais, acúmulo comum nessas épocas de grande demanda e magros salários. Finalmente chegou ao Jornal do Brasil, sonho de todo jornalista na época. Era amigo de todo jornalista do Rio e, com sua mulher Dayse, costumava abrir a casa aos sábados para uma feijoada frequentadíssima. Também teve sua primeira experiência na televisão, no Jornal de Vanguarda. Apaixonou-se pelo novo veículo. Mas tinha a percepção acentuada de que não era mais por lá que se fazia jornalismo político. O ciclo da jangada era inevitável para todo bom jornalista e, na sua vertente política, Tarcísio seguiu para Brasília, sempre pelo Jornal do Brasil e sempre como uma referência no setor. Passou também a ser uma das principais estrelas de um programa televisivo ousado, o Abertura, que ia ao ar na Rede Tupi, aos domingos. Por aproveitar com competência o fim da censura, o programa tornou-se um marco. Tarcísio virou uma espécie de algoz de parlamentares e autoridades. Suas entrevistas com o senador e depois ministro Petrônio Portela eram atrações à parte. Infelizmente – e previsivelmente –, Abertura durou pouco. Tarcísio deixou o Jornal do Brasil, foi para o Correio Braziliense e colaborou com outros jornais. Na TV Brasília, vinculada ao Correio Braziliense, mas integrada à Rede Manchete, criou o Telemanhã. Era conhecido como o Bom Dia Brasil da Manchete. Eduardo Brito (*) Eduardo Brito, ex-Estadão, Jornal do Brasil, Correio Braziliense e Jornal de Brasília, manda um texto em homenagem a Tarcísio Holanda, falecido em 21/2

Jan e Fev/20

10

A virada do Nordeste: estados controlam contas públicas, investem mais e avançam no social

Mesmo administrados por partidos diferentes, entes atuam cada vez mais em coordenação e conseguem acelerar resultados. Rio, São Paulo e Salvador - Região menos desenvolvida do país, o Nordeste tem se destacado no cenário nacional com uma condição rara: boa situação fiscal, avanço acelerado de indicadores sociais e atração de investimentos privados. Fruto de ações que começaram anos atrás, os estados e as capitais da região, mesmo administrados por partidos diferentes, vivem momento semelhante e atuam cada vez mais em coordenação. Estão conseguindo investir, feito invejável quando a maioria dos estados, principalmente os do Sul e do Sudeste, luta para manter as contas em dia. Os estados nordestinos estão em melhor situação fiscal e aceleram o passo para reduzir o atraso na área social, com destaque para a educação. Apesar de avanços, a região ainda sofre com pobreza e taxas de desemprego mais altas que no resto do país. E a segurança pública é um desafio, mesmo com resultados positivos em Pernambuco e Paraíba. Dos dez estados que mais investem hoje no país, cinco são do Nordeste, segundo dados de Claudio Hamilton Santos, coordenador de Políticas Macroeconômicas do Ipea, que vem acompanhando as finanças estaduais. Ceará e Alagoas despontam na primeira posição, destinando 8,8% e 8,5% de suas receitas ao investimento público. Segundo Santos, dos nove estados da região, sete já reformaram seus sistemas de Previdência e dois estão com projetos em tramitação. Alagoas, Bahia, Ceará, Piauí e Sergipe, além de aumentarem as alíquotas de contribuição para 14% (obrigação imposta pela reforma da Previdência federal), também fixaram idade mínima, avançando nas reformas. No Sudeste, só Espírito Santo o fez até agora. — Em geral, os estados do Nordeste estão indo melhor que os do centro-sul e do Sudeste em particular (nas contas públicas). Bahia, Ceará e Alagoas são mais bem geridos. Como dependem mais da dinâmica agrícola, foram menos afetados pela recessão (em comparação com estados industrializados), e a arrecadação sofreu menos. Há estados nos quais a receita já está 10% maior que em 2014 (início da crise) — diz Santos. Mais obras públicas Fábio Klein, economista da Tendências Consultoria, afirma que Alagoas, Piauí, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte têm nota fiscal (que combina endividamento, poupança, liquidez, resultado primário e despesa com pessoal) acima da média nacional. O endividamento baixo da região ajuda nos outros fatores. Nos cálculos da consultoria, a estrela do país é o Espírito Santo. Logo em seguida, vem um estado nordestino, o Ceará. — Pela nossa métrica, a estrela do Nordeste é o Ceará. ACM Neto, prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, avalia que os políticos da região entenderam que, sem responsabilidade fiscal, ninguém se reelege: — Os políticos do Nordeste, seja de qual partido, aprenderam que a responsabilidade fiscal é algo sério. Até por interesse eleitoral. Os eleitores punem os políticos irresponsáveis e populistas. Manoel Vitório, secretário de Fazenda da Bahia, administrada pelo PT, concorda: — Houve uma conscientização, que se intensificou na

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

crise, de que é preciso ser responsável fiscalmente. Com uma ação para racionalizar gastos públicos, a Secretaria baiana da Fazenda conseguiu, entre 2015 e 2019, economizar R$ 4 bilhões, o que representa 8% do orçamento do estado em 2019. Nenhum dos nove estados do Nordeste tem classificação fiscal baixa no Tesouro Nacional. Três dos sete estados de Sul e Sudeste têm nota “D”. Só o Espírito Santo tem nota A. Alagoas, que tem nota B, é um exemplo desse avanço. George André Santoro, secretário de Fazenda do estado, diz que as verbas de custeio estão no mesmo patamar que em 2014, menos em educação, saúde e segurança pública: —Nas demais secretarias, há quase um teto de gastos. Passamos de D para B no Tesouro. Não somos A por causa do nosso endividamento, que ainda é alto. A situação mais confortável permitiu ampliar investimentos públicos. No ano passado, foram R$ 600 milhões. Este ano, a previsão do governo alagoano, do MDB, é destinar R$ 700 milhões para obras como duplicação de estradas e a construção de cinco hospitais. —Temos a pior relação entre leitos e população do país — diz Santoro. A Bahia também está conseguindo fazer investimentos como a Ponte Ilhéus-Pontal, que ajuda na integração do sul do estado e deve ser inaugurada em março. O estado inicia agora o que é considerada a maior obra pública do país hoje: a ponte Salvador-Itaparica. O projeto de R$ 6 bilhões e 12,3 quilômetros — comparável à Ponte Rio-Niterói, com 14 quilômetros— é uma parceria com empresas chinesas. Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão, diz que o desafio foi grande durante a crise, mas que seu estado nunca deixou de cumprir o Plano de Ajuste Fiscal (PAF), firmado há cinco anos com o Tesouro, nem atrasou salários: —Reduzimos o custo da gestão (foram R$ 300 milhões a menos em 2019), agimos com probidade, combatendo a corrupção, e ampliamos a receita. Foco na mobilidade Dados da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos mostram que, em 2019, o Nordeste tinha o mesmo número de projetos do setor que o Sudeste: três. Mas, enquanto o VLT e o metrô de Fortaleza estavam em obras e o monotrilho de Salvador dependia apenas de licenças ambientais para funcionar, duas das três expansões do metrô de São Paulo estavam paradas, aguardando solução de problemas legais e licitações, e a terceira estava em fase final de conclusão. Outro ponto que favorece o avanço da região é a articulação entre governadores, independentemente da cor partidária. Mais que um fórum político, o Consórcio Nordeste, que reúne os nove estados, dá frutos econômicos. Em bloco, os estados oferecem ao exterior licitações em transporte, saneamento e serviços públicos, que podem gerar R$ 33 bilhões em contratos. Em 2019, empresas investiram R$ 15 bilhões em Pernambuco, de montadoras ao centro de distribuição da Amazon. Para o governador do estado, Paulo Câmara (PSB), gestão responsável atrai investimento privado: — As empresas investem mais em estados fiscalmente responsáveis. O globo, Cássia Almeida e Henrique Gomes Batista

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Ceará em Brasília

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

11

Jan e Fev/20


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras VI

Herois cearenses*** Narcélio Limaverde (*) É muito difícil aqui na Fortaleza mais moderna alguém não conhecer o Florida Bar, que vem de sucesso em sucesso, desde a Fortaleza Antiga, quando funcionava na Rua do Rosário, mesmo defronte ao Palácio da Luz. Há alguns anos quem escreveu muito bem sobre esse tradicional Bar, foi o Audifax Rios. Infelizmente Audifax já faleceu, mas o que escreveu continua Lembrando o bar tradicional. O Flórida foi fundado pelo famoso jogador Sáfilho. Ele era beque. Chegou aqui, para jogar no Ceará, inventou o carrinho, uma forma dos jogadores da defesa tomarem a bola dos adversários, quando a bola tinha pito... Conheci o Audifax no tempo da TV Ceará, canal 2. Ele era desenhista inteligente e criativo, sem falar na sua qualidade de escritor. Deixou vários livros. A propósito, a última vez que fui ao Flórida foi no lançamento do livro do ex-deputado Iranildo Pereira, com a presença de grande multidão. Sei que, o Flórida, continua oferecendo aquele gostoso fígado acebolado e outros tira-gostos de sucesso. E ninguém oferece uma cerveja mais gelada do que ele. Está na rua dona Leopoldina ali perto da Monsenhor Tabosa. Quando funcionava no centro, na rua do Rosário, estive lá algumas vezes com o grande companheiro que foi Wilson Machado, do programa Recordação, Saudade, nas manhãs dominicais, da Pre9, Ceará Rádio Clube. E lembrar o Flórida é recordar também o competente fotógrafo Leocácio Ferreira, inventor de uma máquina fotográfica panorâmica. Ele sempre estava no Estádio Presidente Vargas e, no intervalo do primeiro para o segundo tempo, fazia histórica foto das equipes, no nosso maior estádio, de então. Ainda hoje podem ser admiradas no Flórida fotos realizadas por Leocácio Ferreira, quando os jangadeiros cearenses foram de jangada até a capital argentina, Buenos Ayres. Leocácio Ferreira documentou com suas fotografias a heroica viagem dos cearenses. Pessoas importantes, que amaram a nossa Fortaleza Antiga, como Leocácio Ferreira, Safilho, Audifax Rios,e, porque não, os nossos heroicos jangadeiros, merecem a citação. Eles souberam amar e lutar por nossa querida cidade. Permitam que lembre também o feito heroico de três escoteiros cearenses. Em 1923 ele foram a pé até São Paulo. Artur Batista Nepomuceno, Manuel Bastos de Oliveira e José Limaverde (este, meu pai). Iniciaram o raid no dia 2 de dezembro de 1923 chegando na paulicéia no dia 28 de novembro de 1923. O livro Oitocentas léguas a pé, edições Melhoramentos, escrito por Artur Batista Nepomuceno, conta toda a histórica história dos heróis cearenses. (*) Narcélio Lima verde (Fortaleza) jornalista,, cronista, escritor, radialista apresentador de rádio e televisão. Resgatador oficial das coisas de Fortaleza antiga.

Jan e Fev/20

12

No Ceará, 58 estações ferroviárias antigas aguardam tombamento

São 32 terminais e 26 anexos que receberam a proteção equipamentos”. A nota ressalta que, no Ceará, não há nenhuma estação de bens valorados, por possuírem característica histórica, artística e cultural, mas nenhum foi tombado pelo Instituto ferroviária tombada pelo Iphan. “Há, contudo, 58 bens valorados enquanto Patrimônio Ferroviário, ou seja, que do Patrimônio, Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A rede ferroviária que começou a funcionar em Forta- possuem valor histórico, artístico e cultural nos termos leza, na segunda metade do século XIX, e partiu rumo ao da Lei nº 11.483/07 e da Portaria Iphan nº 407/2010”. A maioria desses bens valorados no Ceará, sob a resinterior nas vias Sul e Norte levou o progresso, facilitou a comunicação, encurtou distância, transportou gente, ponsabilidade do Iphan, foi cedida às prefeituras locais, animais, mercadorias com rapidez e deixou marcas no que fazem o uso cultural ou institucional e que assumem sertão: memórias que se preservam entre os moradores e a conservação e manutenção dos mesmos. “Alguns as antigas estações de trem. Mesmo assim, no Ceará, não permanecem com o Iphan, como a Estação João Felipe, há nenhuma estação ferroviária tombada pelo Instituto que está sendo restaurada e onde funcionará a sede da do Patrimônio, Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Superintendência do Iphan no Ceará”, encerra a nota. Estações Há 32 terminais e 26 anexos que receberam a proteNo Estado, há terminais que já representam ponto ção ao ser reconhecidos como “Bens Valorados”, por possuírem características histórica, artística e cultural. turístico na cidade. É o caso de Baturité, onde a estação O esperado tombamento, no entanto, nunca ocorreu. A foi inaugurada em 1882 e, até hoje, atrai visitantes com maioria das edificações foi cedida às prefeituras que seu Museu da Ferrovia. Em Guaiuba (1879) a Câmara ocuparam os imóveis com bibliotecas, museus, espaços Municipal também funciona em uma antiga estação de trem. Em Quixadá, o terminal que culturais e sedes de secretarias. fica na localidade de Junco está Algumas estão abandonadas e ousem uso. Na sede do município, tras aguardam projetos de reforma o prédio de 1891 encontra-se e de instalação de equipamentos fechado. culturais. Em Juatama, a antiga estação Em todo o Estado, Fortaleza de Quixeramobim, abriga uma tem o maior número de estações brinquedoteca e o Conselho Tuferroviárias “valoradas” pelo telar. A de Uruquê foi desfigurada Iphan. São 11. Em direção ao sul do Estado, cuja ferrovia está A estação de Juazeiro do Norte esteve abandonada nos últimos seis após ser adquirida por particular e desativada desde 2013, há unida- anos e se tornou alvo de ocupação irregular Foto: Honório Barbosa transformada em residência. A unidade de Senador Pompeu, des com esse status de proteção: em Redenção, Guaiuba, Baturité, Itapiúna, Aracoiaba, inaugurada em 1990, é a atual sede da Fundação Santa Capistrano, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu, Terezinha, entidade que promove ações culturais para Piquet Carneiro, Acopiara, Iguatu (Suassurana), Lavras os jovens do município. Centro-Sul da Mangabeira, Aurora, Missão Velha e Barbalha. Já na região Centro-Sul, a Estação de Acopiara está No antigo ramal, seguindo em direção a Camocim, estão valoradas as estações de Sobral, Senador Sá, Mas- abandonada há vários anos. O antigo cartão-postal do sapê, Uruoca, Martinópole e Granja. Já na linha Norte, município se transformou em um prédio em ruínas, ainda ativada para trem de carga, a relação do Iphan apesar de constar na lista do Iphan. Já na cidade de inclui antigos terminais em Tururu, Cariré, Ipueiras, Iguatu, o pequeno terminal de Suassurana permanece de pé e a antiga estação da cidade inaugurada em 1910 Nova Russas e Crateús. O arquiteto e urbanista Paulo César Barreto observa (dois galpões) tem cessão de uso. O município utiliza o que as estações ferroviárias e as construções das pontes espaço como atrativo para shows nas festas natalinas. guardam o avanço da época da engenharia e domínio Nos outros meses, o local fica fechado. Há situações ainda mais graves. As antigas estações da tecnologia do aço. “Os vãos sobre os rios foram feitos por engenheiros do distrito de José de Alencar e Jaguaribe-Mirim e da ingleses e os terminais têm traços marcantes do início cidade de Cariús foram demolidas. Um bom exemplo, do século XX. Algumas são bem bonitas, arrojadas, e porém, pode ser conferido na estação centenária de precisam ser preservadas”, pontua. “São verdadeiras Cedro que foi transformada em museu. O prédio foi restaurado e reinaugurado em 2016. obras de arte e nas cidades são bem localizadas”. Região Norte Tombamento A Estação de trem de Sobral ainda pertence à ComEm nota, o Iphan informa que a Lei 11.483, de 31 de maio de 2007, atribuiu ao Instituto a responsabilidade panhia Ferroviária do Nordeste (CFN) que é utilizada de receber e administrar os bens móveis e imóveis de como unidade de apoio para os ferroviários. A de Granja valor artístico, histórico e cultural oriundos da extinta continua sem uso e, em Ipu, a estação pertence ao muniRede Ferroviária Federal S/A (Rffsa), bem como zelar cípio e lá funcionam a biblioteca e um museu. O conjunto de edificações ferroviárias em Crateús é por sua guarda e manutenção. “Os bens operacionais continuam sob responsabilidade do Dnit (Departamento protegido pelo Iphan como bem valorado. As unidades Nacional de Infraestrutura de Transportes), que atua em ainda pertencem à CFN e são utilizadas para serviços de parceria com o Iphan visando a preservação desses bens. carga e descarga e apoio aos ferroviários. Já a estação de Já os bens não operacionais são transferidos ao Instituto. Camocim é um patrimônio histórico municipal, mas não Desses, há casos em que a gestão permanece com o está relacionado como um bem valorado pelo Iphan. O Iphan e, em outros casos, é cedida a entes municipais terminal é a sede da Secretaria de Educação. Por Honório Barbosa e estaduais, que dão o uso público e a manutenção dos

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Leituras VII

Bloco da Solidão

Ayrton rocha (*) O carnaval chegou mais uma vez Me encontrando outra vez, No Bloco da Solidão, me perdendo pela cidade. A avenida toda iluminada E um calor intenso Me invade a alma E deixa aflito meu coração Palhaços, Colombinas e Arlequins, Desfilam com suas alegrias e suas tristezas Para tudo se acabar na quarta feira O Palhaço chora a sua dor, A Colombina desfila a sua beleza A sua alegria e seu encanto, Enquanto o Arlequim, Ah, o Arlequim, está chorando Pelo amor da Colombina No meio da multidão. Ah, como eu queria ser um Poeta Para dizer da dor do Arlequim Ah, como eu gostaria de ter inspiração Para um poema de amor a Colombina E um sentimento profundo Para descrever o pranto do Palhaço É carnaval e bebo as minhas saudades Num copo de tristeza

De um tempo que tão cedo passou Me afogo em minhas lágrimas No meio do meu Bloco da Solidão. Lá fora, Os Clarins anunciam a chegada do carnaval E aqui dentro do meu coração A minha saudade Vem dizer por que voltou. Lá fora, A música é só batucada E aqui dentro do meu coração A musica é a do Bloco da Solidão. É carnaval. Meu silêncio é total. Entro num bar vazio Para beber com o meu bloco da solidão Peço ao garçom, lápis e papel Para escrever este Poema Numa mesa molhada Pelas lágrimas da minha dor Onde a saudade, É o meu carnaval que passou O soluço me faz tremer as mãos Mãos quentes e sedentas de amor Mãos cheias de cicatrizes, Da poeira e de dor

Mãos de tantas carícias De tantos apelos de amor. Vai carnaval, vai E abre alas que eu quero passar Com minha saudade e a minha dor

O derradeiro voo do menino passarinho

Lá se vai rumo ao céu com seu canto triste Seu poema doce, sua voz suave E sua musica bela, Luiz vieira Levando minhas lembranças E me deixando a sua saudade. Lá se vai num voo suave rumo ao céu O menino passarinho, luiz vieira Espalhando pelos mares Pelos rios, e pelos jardins Entre rosas e flores A semente do seu sentimento Do seu coração E de suas musicas imortais Lá se vai o menino passarinho Me deixando tão triste assim Como, agora eu estou.

Arrecadação de royalties no Ceará recua quase 11% em 2019 Queda reflete desinvestimentos da Petrobras em poços do Estado. Para consultor, saída da estatal abre espaço a empresas que incrementem a produção de óleo e gás, elevando a distribuição de royalties aos municípios. Com a queda da produção de petróleo no Ceará, o volume de royalties recebidos pelo Estado e pelos municípios teve uma redução de cerca de 11% em 2019. Ao longo do ano passado, o Estado recebeu R$ 12,8 milhões, o que representa uma queda de 10,8% em relação a 2018 (R$ 14,4 milhões), e os municípios produtores receberam R$ 97,1 milhões, 8,9% a menos que no ano anterior (R$ 106,7 milhões). Ao todo, foram repassados ao Estado do Ceará e municípios R$ 109,9 milhões, valor 9,1% menor do que em 2018 (R$ 121,1 milhões). Por outro lado, considerando todos os estados e municípios brasileiros, o volume de royalties distribuídos no ano passado ficou praticamente estável, fechando o ano em R$ 30,02 bilhões, alta de 0,17% ante 2018 (R$ 29,9 bilhões). Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). “O Brasil bateu recordes expressivos na produção de petróleo, enquanto que a produção no Ceará vem consistentemente caindo há mais de cinco anos”, pondera Expedito Parente Júnior, engenheiro químico especialista em energia. “Em 2018, a combinação preço do barril do petróleo Brent e câmbio teve comportamento de forte alta para o preço em real do petróleo no Brasil. Em 2019, este comportamento foi o inverso, de baixa”, aponta. Na avaliação de Parente, a discussão das regras de rateio dos royalties realizada no ano passado deverá continuar em 2020. “É assunto ainda não equacionado, que pode trazer grandes alterações no valor a ser repassado para cada Estado. Seria importante para o Ceará a garantia dos repasses de royalties aos estados e municípios não produtores”, destaca o engenheiro. Os royalties, por serem mecanismos de compensação

Ceará em Brasília

Ceará tem grande número de poços maduros, perto do fim da vida produtiva Foto: Cid Barbosa

pelo impacto da extração de um recurso natural não renovável, têm seu rateio disputado entre os estados e municípios produtores e não-produtores de petróleo. Desinvestimento Segundo o consultor na área de petróleo e gás, Bruno Iughetti, a queda da arrecadação no Ceará se deve, dentre outros fatores, pela opção da Petrobras em dar prioridade a poços mais rentáveis. “Essa queda no Ceará se deve ao grande número de poços maduros, principalmente na região de Icapuí. Hoje, não há interesse da Petrobras em injetar recursos nesses poços que não dão retorno”, diz. Para Iughetti, a saída da Petrobras deverá trazer novas empresas ao Estado que, por sua vez, deverão incrementar a produção de óleo e gás e aumentar a distribuição de royalties para os municípios. “Acredito que com os planos de desinvestimento que constam no programa da Petrobras para este quadriênio, esses poços serão passados para empresas que tenham interesse neles e, com a entrada desses novos players, o Ceará deverá recuperar esses royalties”, prevê o consultor. Poços no mar Além de priorizar os poços mais rentáveis, a estatal está prospectando novos poços no mar, o que aumenta a

perspectiva de crescimento dos royalties para os próximos anos. “Há expectativas bem otimistas de que se encontrem novos campos no Ceará. Há uma potencialidade muito grande”, avalia Iughetti. De acordo com o Anuário Estatístico Brasileiro do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis 2019, o Ceará tinha 235 poços de petróleo e gás em operação no fim de 2018, sendo 207 em terra, 1,4% a menos do que em 2017, e 28 no mar, 7,6% a mais do que o registrado no ano anterior. Ainda de acordo com o Anuário, no fim de 2018, as reservas totais de petróleo do Brasil foram contabilizadas em 24,3 bilhões de barris, volume 3,1% maior que em 2017. E o Ceará estava entre os estados que apresentaram crescimento em suas reservas, ao lado dos estados do Amazonas, Maranhão, Rio de Janeiro e São Paulo. Na 15ª Rodada de Licitações, sob o regime de concessão, realizada em 29 de março de 2018, foram ofertados 47 blocos nas bacias sedimentares marítimas de Campos, Ceará, Potiguar, Sergipe-Alagoas e Santos e nas bacias terrestres do Parnaíba e Paraná, totalizando uma área de 94,6 mil quilômetros quadrados (km²). Compensação Os royalties são uma compensação financeira devida pelas empresas que produzem petróleo e gás natural no território brasileiro à União, aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios beneficiários - uma remuneração à sociedade pela exploração desses recursos não renováveis. Os valores são finitos porque só são pagos enquanto houver produção de petróleo e/ou gás natural em determinado campo. Eles têm como base de cálculo o volume de produção dos campos de petróleo e gás, a cotação do dólar e os preços internacionais do petróleo e do gás natural. Os royalties são recolhidos mensalmente pelas empresas concessionárias por meio de pagamentos efetuados à Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Por Bruno Cabral

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

13

Jan e Fev/20


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras VIII

Franciscos: Moradores do Céu de Vianney Mesquita Linhares Filho (*) Desvia-te do mal, e faze o bem. E terás uma morada eterna, porque o Senhor ama a equidade, e não desamparará os seus santos: serão eternamente conservados. (BÍBLIA, Salmos, 36-27,28). Depois dos comentários críticos autorizados, abrangentes e cheios de sensibilidade, assinados, respectivamente, pelo professor, teólogo e acadêmico Myrson Lima, pelo professor, engenheiro e teólogo Duílio Reis da Rocha e pelo médico-cirurgião cardíaco Fernando Antônio Mesquita, todos pronunciando-se sobre o magnífico livro Franciscos: Moradores do Céu, de autoria do polígrafo e professor Vianney Mesquita, pouco resta falar acerca dessa obra e do seu festejado autor. Diante das biografias dos catorze santos de nome Francisco, criteriosamente apresentadas pela erudição, competência teológica e linguística do cristão católico Vianney Mesquita, o que fica no coração e na mente do leitor é uma vontade imensa de ser bom, de seguir as virtudes dos vários santos e santas focalizados. E acredito que esse deve ter sido o desiderato maior da mensagem do grande hagiógrafo de quem me honro de ser amigo e admirador. Avultam no livro a pesquisa acurada, o espírito de sensibilidade cristã e a fidelidade aos dogmas católicos, que orientaram a escritura do precioso livro, trabalho que surgiu inspirado pelas virtudes franciscanas do santo que precedeu na glória a todos os outros eleitos que se retratam no aludido livro e, de modo mais próximo, suscitado pela tese de igual valor, Francisco de Assis, Alegria e Santidade na Pobreza, escrita pela competência e piedade da escritora Socorro Lima Mesquita, digna consorte de Vianney. Importante salientar que a vida conjugal do casal Mesquita constitui, antes dos dois livros escritos, realçados aqui, um verdadeiro livro aberto e vivo de virtudes heroicas. Não se pode esquecer que uma obra como essa em causa, Franciscos: Moradores do Céu, foi concebida com grande sensibilidade poética, graças à vis poética do seu autor, demonstrada em outras oportunidades como em... E o Verbo se Fez Carne, sobre parte do Evangelho de São Lucas. Como conclusão deste meu pequeno testemunho, vai uma proposta a Vianney Mesquita. Já que ele se chama João e que não é menos rica a quantidade de santos com esse nome no céu, que ele proceda a uma pesquisa dos seus xarás glorificados para matéria de um novo livro de sua autoria. E espero que, como corolário dos Joões moradores do céu, Deus contará na glória com o próprio João Vianney Mesquita, pois, como este mesmo prevê num poema, Quando Ele me tirar a vida, então, Arrepender-se-á da decisão E acederá que eu viva novamente (*) Linhares Filho (Lavras da Mangabeira) Professor Universitário graduado em Letras, Mestre em Literatura Portuguesa, Doutor em Letras Vernáculas. Imortal da Academia Cearense de Leras, 5º Príncipe dos Poetas Cearenses.

Jan e Fev/20

14

Pôr do Sol/Sol Nascente vai ganhar avenida com 7,8 km Obra vai transformar infraestrutura da cidade e permitir a chegada de novos equipamentos públicos Transformada em Região Administrativa pela atual mais habitação e transporte”, explicou o secretário de gestão do Governo do Distrito Federal, o Pôr do Sol/ Cidades, Fernando Leite. Sol Nascente tem sido tratado com prioridade. Prova Investimentos disso são os investimentos em infraestrutura e o mais Em dezembro de 2019, o GDF entregou 132 aparrecente anúncio: a construção de uma avenida de apro- tamentos no Sol Nascente/Pôr do Sol, medida que ximadamente 7,8 km que vai cruzar a cidade. beneficiou mil pessoas em um primeiro momento. Chamada de Avenida do Sol, a pista duplicada será Essas unidades pertencem ao empreendimento Parque construída interligando o Sol Nascente ao Pôr do Sol, do Sol e são fruto de uma política habitacional baseada entre a BR-070 na altura da QNR em abordagem humanitária da até a Avenida Elmo Serejo. O inCompanhia de Desenvolvimento vestimento estimado é de R$ 28 Habitacional do DF (Codhab-DF). milhões e a obra será executada Outra medida para dar maior pelo Departamento de Estradas infraestrutura à região administrade Rodagem do Distrito Federal tiva é a construção de uma nova (DER/DF). A licitação deve sair Unidade Básica de Saúde (UBS). nos próximos meses após a conO espaço, com licitação publiclusão do projeto.“Essa avenida é cada em novembro de 2019, vai pra tirar a cidade da ilegalidade. reforçar a assistência à população Acaba com invasão, cria equipae beneficiar aproximadamente 24 mentos públicos como delegacia e mil pessoas. Foto: Renato Araújo / Agência Brasília escolas e dá qualidade a todos esses Demanda antiga dos moradores ambientes”, destacou Ibaneis Rocha. do Sol Nascente/Pôr do Sol, a pavimentação asfáltica A pista também será cercada por calçadas, canteiro de aproximadamente 1 km na Vicinal 311 — entre a central, iluminação e arborização. Equipamentos públi- DF-180 e a região administrativa saiu do papel. Trecho cos vão ser construídos ao longo da vida, melhorando que vai beneficiar 10 mil moradores que transitam diaa vida da população. “O principal objetivo dessa obra riamente pelo local. Essas são algumas das medidas do é a humanização da cidade. Com ela, nós vamos levar GDF para o crescimento e desenvolvimento da região qualidade de vida para os moradores, diminuir as distân- administrativa. cias, facilitar a vida de todos ali da região. Vamos trazer Lan Ferraz, da Agência Brasília

Resíduos da Ceasa/DF vão virar adubo para agricultura familiar Maquinário, adquirido pela Seagri, tratará da composChorume tagem de material orgânico despejado em aterro; meio Atualmente, todas as sobras de frutas e legumes, além ambiente, desta forma, é resguardado. de materiais secos, como palhas utilizadas na embalagem Pelo menos 300 toneladas de hortifrútis descartados dos produtos, são descartadas no aterro sanitário. O commensalmente pelas Centrais de Abastecimento do Distrito posto se mistura a outros resíduos e materiais químicos, Federal (Ceasa) serão transformadas em adubo destinado produzindo chorume (liquido escuro e poluente, origigratuitamente à agricultura familiar. O GDF, por meio da nado de um processo biológico) que, por não ser tratado Secretaria de Agricultura, Abastee conter misturas como metais, é cimento e Desenvolvimento Rural nocivo ao meio ambiente. (Seagri), adquiriu um maquinário Ao ser tratado e transformado para tratar da compostagem de em adubo, todo esse material volta resíduos orgânicos na Granja do ao meio ambiente de forma positiva Ipê, unidade da pasta no Park Way. e saudável, fechando um ciclo de O impacto econômico, social produção. Até o chorume, puro e e ambiental da ação é relevante. sem contaminação, poderá ser utiliIsso porque o adubo da composzado como um poderoso fertilizante tagem, fértil e rico em macro e líquido. Todo o material também micronutrientes (como carbono e será aplicado na produção de mudas nitrogênio), reforçará a produção do Cerrado, cultivadas na Granja O secretário Dilson Resende inspeciona o de pequenos agricultores do DF, o maquinário: reciclagem beneficiará o meio ambiente do Ipê e usadas na recuperação de Foto: Paulo H Carvalho/Agência Brasília que contribuirá para aumentar suas áreas ambientais degradadas da rendas. A proposta, futuramente, é engajar a participação agricultura de pequeno porte. de cooperativas no tratamento desse material. “Qualquer auxílio é uma grande oportunidade para “Para nós que não usamos agrotóxicos será excelen- essas famílias e vai ao encontro da proposta do governo te”, avalia a agricultora Cláudia Pires, do assentamento do DF de geração de renda e suporte aos produtores Canaã, em Brazlândia. “O adubo orgânico é riquíssimo e menos favorecidos”, afirma o secretário de Agricultutem tudo que a planta precisa para crescer saudável, sem ra, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, Dilson precisar de remédios químicos e tóxicos”. Beneficiária de Resende. Além da secretaria, estão envolvidas nesse outros programas de governo, como o Kit Agrofloresta, trabalho a Ceasa, a Empresa de Assistência Técnica e ela produz frutas e café orgânicos, que comercializa em Extensão Rural (Emater) e o Serviço de Limpeza Urbana feiras e cooperativas. No assentamento, 65 famílias so- (SLU) do DF. brevivem da agricultura. Hédio Ferreira Júnior, da Agência Brasília

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

O povo fala

Macário Batista (*) Quando seu Jair ordenou, e só pode ser coisa ordenada por ele, que acabassem com o desconto no Imposto de Renda daquilo que se paga às esforçadas e queridas domésticas que servem os lares brasileiros, da classe média pra cima, ficou muita pulga doida nas orelhas do canelau. (Não sei de onde tiraram a expressão pulga atrás da orelha). Vai daqui, vem dali e o “zé” resolveu falar. Na verdade tem “zé” pra falar de tudo depois dessa tal de internet. Zé que assina o nome porque tem queda pra desenho opina sobre a guerra EUA X Iran, só pra citar um caso mais recente, além é claro das opiniões maravilhosas sobre a derrubada do avião da Ucrãnia e tal. Mas falando em INSS, ainda bem que gente com conhecimento e com primário bem feito opinou nas redes. Veja: Edmo Linhares-Fim da dedução no IR da contribuição ao INSS de empregada doméstica. A retirada da dedução de gastos dos patrões com a previdência de empregadas domésticas era considerada uma forma de incentivo à formalização. A medida entra em vigor na declaração de 2020.. Mais uma medida do atual governo contra a chamada classe média que tinha direito de deduzir de IR as contribuições patronais com a previdência da doméstica. Que acham os que votaram nele? Outro: “ Hilario Melo Torquato Calma, isto foi o Trema que colocou a mando dele, o que vem por ai é a retirada das deduções das despesas com médicos, plano de saúde e educação. Quem pagou na Fonte ainda vai pagar o que falta.” Tem dezenas nesse nível. A mim, como exemplo, bastam os dois que conheço competentes no que falam. A frase: “Servidor pedir aumento agora é ato de insensatez!”. Paulo Guedes, Ministro da Fazenda, esquecendo aumentos de produtos autorizados pelo governo. PSDB ironiza indicação de ‘Democracia em Vertigem’ ao Oscar (A obra de Petra Costa (foto) foi indicada na segunda, na categoria de melhor documentário da premiação e retrata os bastidores do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Em resposta, a conta oficial do PSDB disse que o documentário deveria concorrer como ‘ficção e fantasia’. Vamos esperar o filme sobre o Aecinho e aí cair na real,deram o troco. Previdência No Ceará, dez municípios mantém comarcas com competência federal delegada para o processamento e julgamento de causas de natureza previdenciária: Fortaleza, Crateús, Iguatu, Itapipoca, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Quixadá, Sobral e Tauá. Pró autistas Terminam as inscrições para processo seletivo simplificado, visando a contratação de profissionais especializados para atuarem em projeto de tratamento de crianças autistas. Rasga, vereador Rasga Baleia é o nome de um conhecido radialista do Ceará, com programas no rádio, televisão e incursões por vaquejadas e tal. 160 quilos de pura irreverência. Baleia candidato O que se anuncia desde o vizinho município do Eusébio é candidatura de Baleia, quer dizer, Rasga Baleia a vereador, numa primeira escala para chegar à Assembléia. Eita! (*) Macário Batista (Sobral), jornalista, blogueiro, multimídia, colunista.

Ceará em Brasília

Centenário do Centro Industrial do Ceará é celebrado em solenidade

As contribuições do Centro Industrial do Ceará (CIC) ao Estado, ao longo dos 100 anos de existência, foram reconhecidas e celebradas pela Assembleia Legislativa em sessão solene realizada nesta sexta-feira (06/12), no Plenário 13 de Maio. O deputado Evandro Leitão (PDT), primeiro secretário da Casa e requerente da solenidade, afirmou que o CIC possui papel relevante para o desenvolvimento sustentável do Estado, gerando emprego, renda e contribuindo com a formação de gestores qualificados ao longo dos anos. O parlamentar ressaltou que os poderes Legislativo e Executivo reconhecem o trabalho, o empenho e a história do CIC nesse centenário e o legado construído para o Ceará. A solenidade homenageou diversos ex-presidentes do CIC que, em diferentes períodos da existência da instituição, dedicaram-se e contribuíram para o trabalho desempenhado, além de parceiros. André de Freitas Siqueira, presidente do órgão, destacou a longevidade e a contribuição do centro para o desenvolvimento e crescimento do Ceará. “Que essa instituição se torne cada vez mais presente na história do nosso Estado”, comentou. Ele elencou também projetos do CIC para os empreendedores do Ceará, assim como a importância de um cenário de celeridade, agilidade, transparência, monitoramento e fiscalização por parte do Estado. Entre as ações do órgão, o presidente citou o Programa de Otimização, Eficiência e Inovação do Ambiente de Negócios no Es-

tado do Ceará, desenvolvido com o apoio da FIEC e do Governo do Estado do Ceará. A solenidade também contou com o lançamento do selo postal e carimbo em alusão ao centenário do Centro Industrial do Ceará (CIC), com identidade que representa e marca o valor histórico do legado da instituição. O carimbo ficará disponível na agência dos Correios localizada na avenida Santos Dumont, nº 1740, durante 30 dias, marcando todas as correspondências postadas no período, sendo enviado posteriormente para compor o acervo do Museu Nacional dos Correios, em Brasília. O superintendente dos Correios, Érico Jovino Sales, afirmou que o CIC segue como um importante aliado para a trajetória de desenvolvimento do Estado, com uma história que precisa ser reconhecida e celebrada. Participaram ainda do evento Marcos Antônio Ferreira Soares, representando o presidente da Fiec; José Ricardo Cavalcante e Franzé Silveira, representando o superintendente estadual do Banco do Nordeste (BNB), Rodrigo Barbosa. Também estiveram presentes Flávio Viriato de Saboia Neto, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará; Maria José Campos, diretora da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), representando o presidente da entidade, Assis Cavalcante, e Sampaio Filho, representando Beto Studart, ex-presidente da Fiec que foi homenageado.

Foto: Júnior Pio

Leituras IX

Porto de Fortaleza fecha primeiro contrato para exportação de minério de ferro O Porto de Fortaleza, sob a gestão técnica da diretora-presidente Mayhara Chaves, acaba de assinar contrato

com a empresa MDN Mineração para a primeira operação de minério de ferro, com destino à China, no próximo mês de janeiro. Inicialmente, serão dois navios com capacidade de 45 mil toneladas cada um, podendo atingir 300 mil toneladas por ano em 2020 e 2021, respectivamente. Este novo contrato de cerca de meio milhão impulsionará ainda mais a movimentação de granéis sólidos, que já registrou crescimento de 8,2% entre janeiro e outubro deste ano, comparado ao mesmo período de 2018. A escolha pelo Porto de Fortaleza se deu devido à localização estratégica em relação aos demais portos do mundo, bem como o estudo de viabilidade técnica operacional para armazenagem e movimentação de granéis sólidos. A MDN Mineração considerou, também, a visão estratégica de crescimento eminente do Porto de Fortaleza por parte da nova gestão. “A confiança da MDN Mineração na nossa gestão mostra que estamos no caminho certo de fazer o porto crescer cada vez mais e, consequentemente, contribuir com crescimento das exportações e com o desenvolvimento socioeconômico

e social de Fortaleza e do Ceará”, reforça a diretora-presidente Mayhara Chaves. Localizada na região de Sobral, no interior do Ceará, a mina foi adquirida recentemente pela MDN Mineração, dos sócios Paulo Eduardo Burgon, Carlos Alberto Burgon, Pedro Luiz Burgon, Guilherme Hirata Burgon e Fabrício Milito Tonegutti. O contrato, assinado pela diretora-presidente da Companhia Docas do Ceará, Mayhara Chaves, e pelo diretor comercial Mário Jorge Cavalcanti, e a parte interessada, prevê o armazenamento e embarque de carga (minério de ferro). O transporte de Sobral até Porto de Fortaleza será feito via modo ferroviário. Para o diretor comercial da CDC, Mário Jorge Cavalcanti, esta parceria só reforça o potencial do Porto de Fortaleza e o compromisso em oferecer o melhor serviço e resultado para os seus clientes. “Esta primeira operação de minério de ferro será importante tanto para o incremento da cadeia de granéis sólidos não-cereais, como para o aumento deste tipo de carga na movimentação geral do porto”. Sem o minério de ferro, já foram movimentadas 1.484.758 toneladas de janeiro a outubro deste ano ante 1.372.144 toneladas em 2018.

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

15

Jan e Fev/20


acesse o site: www.casadoceara.org.br

MEC consolida Universidade de Fortaleza entre as melhores do País A Instituição cearense está em 2º lugar no Norte e Nordeste entre as particulares e 30 melhores do Brasil. Resultado comprova o nível de excelência da Universidade em todas as áreas do conhecimento. Metro Qualidade no ensino é reconhecida nacional e internacionalmente Foto: Ares Soares A Universidade de Fortaleza fecha o ano de 2019 como uma das melhores instituições de ensino superior em todas as avaliações educacionais, seja de âmbito nacional ou internacional. A mais recente, a do Índice Geral de Cursos (IGC), do Ministério da Educação, reconhece como a segunda melhor universidade privada das regiões Norte e Nordeste e entre as 30 melhores particulares do Brasil. No IGC, divulgado na última quarta-feira (11), a Universidade de Fortaleza obteve nota 4, em escala de 0 a 5. Principal indicador de qualidade do Ministério da Educação, o Índice Geral de Cursos considera o desempenho das universidades na graduação e na pós-graduação (mestrado e doutorado). No caso da pós-graduação, a avaliação leva em conta a nota aferida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Para o vice-reitor de Graduação da Universidade de Fortaleza, professor Henrique Sá, o desempenho no IGC do MEC comprova o nível de excelência da Instituição em todas as áreas do conhecimento. “Na verdade, esse desempenho só tem crescido nos últimos anos, se levarmos em conta que no IGC anterior estávamos em 4º lugar no Norte e Nordeste”, salienta. No total, o MEC avaliou 2.052 instituições, entre públicas e privadas. No Ceará, além da Universidade de Fortaleza, a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Universidade Estadual do Ceará (Uece) também obtiveram nota 4, considerada excelente. Universidades O IGC leva em consideração apenas as universidades, uma vez que os institutos, faculdades e centros universitários, ou seja, a maioria das instituições de Ensino Superior hoje existentes no

Jan e Fev/20

16

Brasil não dispõe, necessariamente, de programas de mestrado e doutorado ou de atividades de pesquisa, iniciação científica e extensão. O professor Henrique Sá explica que, como uma universidade tem o ensino associado à pesquisa e à extensão do ensino, “a formação tanto na graduação quanto na pós-graduação é completa, mais complexa, melhor qualificada e mais orientada para o mercado de trabalho”. Ao contrário de centros universitários, faculdades e institutos, as universidades precisam ter entre seus professores grande percentual de mestres e doutores. O mínimo exigido pelo MEC é de um terço de docentes com mestrado e doutorado. No caso da Universidade de Fortaleza, esse índice é mais de 80%, ou seja, bem acima de dois terços. Reconhecimento Em 2019, a Universidade de Fortaleza obteve amplo reconhecimento internacional pela qualidade de ensino. Em junho, o Times Higher Education (THE) já tinha ranqueado a Universidade Fortaleza entre as melhores universidades da América Latina e Caribe. Três meses depois, o THE também colocou a Instituição entre as melhores de ensino superior do mundo. Além de fazer parte dos dois rankings da THE, a Universidade de Fortaleza passou a figurar em 2019 também no prestigiado QS World University Rankings, que, desde 2004, avalia o desempenho de instituições de Ensino Superior do mundo inteiro. Pela sua excelência no ensino e na pesquisa, a Universidade foi incluída em 2019 nos rankings da América Latina e dos Brics (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O desempenho também é bem avaliado por instituições brasileiras. Pelo oitavo ano consecutivo, a Universidade de Fortaleza foi eleita a melhor instituição de ensino superior particular do Norte e Nordeste, segundo a edição 2019 do Ranking Universitário Folha (RUF), divulgado em outubro deste ano, pelo jornal Folha de S. Paulo. Além disso, é a 10ª melhor do Brasil entre as particulares. Universidade de Fortaleza entre as melhores do País.

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Momentos Marcantes na vida do Comendador Albery Mariano

P Esprojeto eci s ais

Comendador Dr. Albery Mariano com o aniversariante Sr. Arnaldo Queiroz.

Em suntuoso e decorado Salão foi comemorado dia 14 de dezembro/19, os 80 anos de vida do Sr. Arnaldo Queiroz de Melo, o qual contou com a presença dos familiares, amigos e da nata da Sociedade de Patos de Minas. A ele os nossos Parabéns, confirmando nossa amizade.

Nossa gratidão com Votos de FELIZ NATAL e PRÓSPERO 2020 para a Presidência, Diretoria, Funcionários e Amigos da Casa do Ceará em Brasília, em especial à Rosângela e Sue Hellen que preparam, mensalmente, nossa página no Jornal.

Palavras de sabedoria de um jovem evangelizador “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” Mateus 11:28-30 “Eu não aguento mais!” É o que várias pessoas ao redor do mundo tem dito por sentirem que perderam o sentido de viver. Demissão, um fim de um relacionamento, um luto profundo, e muitos outros problemas levam tais pessoas a pensarem assim. Atualmente podemos observar um crescimento imparável de suicídios ao redor do mundo, sem contar com os muitos casos de depressão, ansiedade, angústia ou qualquer sintoma emocional de pessoas que não chegam a tirar a própria vida, mas a vida tira o a paz do coração delas. Mas o que fazer em meio a tudo isso? O que fazer quando parece que a vida não faz mais sentido? O que fazer quando perdemos um grande sonho que queríamos realizar ou perdemos alguém que amamos? O que devemos fazer? Não se preocupe, a resposta foi dada a dois mil anos antes de você nascer, e ela se encontra na Bíblia Sagrada, no Evangelho Segundo Mateus 11:2830. Neste texto, podemos entender claramente que todo vazio que podemos estar sentindo em

Ceará em Brasília

nosso coração ainda pode ser preenchido, todas as incansáveis horas de trabalho em uma imensa sobrecarga de trabalhos que é o século 21 podem ser descansadas. Ainda resta uma saída! Ainda resta uma esperança! E esta esperança se chama Jesus Cristo! Ele te convida: “Vinde a Mim!” (v.11) Vá até os pés de Jesus em oração e Ele estará pronto para escutar tudo o que se passa dentro de você! Se tem alguém que está longe de você e que você não consegue viver mais sem esta pessoa Deus diz para você que Ele quer te ajudar! Jesus quer te ajudar em todas as suas dificuldades e em todo o seu sofrimento, pois ele soube o tanto que são difíceis as batalhas desta vida quando derramou o seu próprio sangue na cruz para salvar você! Hoje, em pleno século 21 muitos psicólogos dizem sobre a importância sobre desabafar, mas o Mestre falou tudo isto muito antes que nós! Ele disse que se olharmos para os céus e desabafarmos para Ele então “achareis descanso para vossa alma”. Portanto, não permita que ninguém tire a sua paz! Não deixe que nenhuma tristeza bata a porta do seu dia quando Jesus está pronto para dizer não para ela! Deus quer ser a sua alegria e está te esperando ir até Ele através da oração, você irá atendê-lo? (Jefferson Silveira – Estudante de Teologia do Unasp-EC).

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

17

Jan e Fev/20


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Leituras X Uma trama insidiosa castiga o traidor Regina Stella (*) “Você só se admire, minha filha, ela dizia, do dia que o sol não nascer! Tudo mais é possível...” De tanto ouvir o refrão, e vê-la repetir a sábia cantilena, a cada vez que um fato causava respeito, espanto e assombro, incorporei o seu pensamento às minhas concepções, convencida de que ali falava a experiência adquirida, através dos anos, numa longa, árdua e difícil peregrinação. Discípula e obstinada aprendiz, me tornei mais radical na sua contribuição, e risquei do dicionário e do meu vocabulário a palavra “impossível”, certa de que nada se lhe equivale. O impossível não existe. Frágil e vulnerável, o homem de extremos, seu comportamento é de tal maneira contraditória e incoerente, que pode subir às alturas, como um anjo, capaz de todas as grandezas, e como um demônio descer aos abismos, capaz de todas as baixezas, abjeto e vil. Pode como Francisco de Assis, fundador da Ordem dos Frades Capuchinhos, libertar-se de todos os bens materiais, num ascetismo a que todos se rendem, pela espiritualidade e desprendimento, como também, facínora, brutalmente assassinar uma criança, sacrificá-la para oferecê-la às forças do mal no intuito de atingir seus escusos propósitos, como foi amplamente noticiado pelos jornais. Eram mais de meia noite, e na casa silenciosa, apagadas as luzes, todos já se haviam recolhido. Foi quando o telefone tocou. De um pulo, em sobressalto, o dono da casa atendeu, que pela madrugada o telefone soa como uma sirene de alarme, e o coração acelerado, disparado no peito, aguarda como um veredito, a voz do outro lado do fio, um aviso funesto, uma dolorosa notícia. - “Por Deus!” e foi logo reconhecida a voz, trêmula e em pânico da velhinha amiga. “ acabei de receber terrível telefonema, e estou apavorada, com medo da notícia que me deram agora mesmo, Aí está tudo bem?, todos com Saúde?” - Claro, por que essa pergunta? Quem lhe telefonou vovó? - A pessoa não se identificou, não quis me dizer o nome! Eu já estava dormindo. Com os meus 90 anos o sono chegou cedo. Tocaram o telefone, e deram ordem à minha empregada de me acordar com urgência, que tinham uma noticia a me dar. Apesar de se recusar a me chamar, já tão tarde, insistiram, e a moça foi obrigada a obedecer. Estremunhada de sono atendi. E quase morri de susto, e estou tremendo toda! Quando segurei o fone, do outro lado, uma voz prontamente falou: - Dona Nise? Estou lhe telefonando do hospital para lhe comunicar, que a sua filha, Regina, acaba de morrer. – Quem! Minha filha Regina? Quem está falando pelo amor de Deus? – É isso o que lhe disse, e bateram o telefone. A velhinha, chorando, perguntou como estava a filha. Está bem vovó! Está aqui pertinho, me ouvindo falar, a senhora quer ouvir a voz dela? – Alô Mamãe? Do outro lado, profundamente emocionada a velhinha mal podia falar! Perversa, a pessoa capaz de tamanha baixeza e de arquitetar diabólico plano, por certo deveria estar rindo, às gargalhadas, se comprazendo do mal que acabara de realizar. Enrodilhada em sua hediondez, essa cascavel humana, supõe que sua conspiração de horror a mantem mimetizada à sombra do anonimato. Mal sabe que sua trama foi desvendada, e que apenas a angústia da dúvida oscila sobre sua cabeça, como um pêndulo de Dârmocles, angustiando-a nos porões da covardia. Silenciosamente, seu telefonema foi desmascarado. Agora, com essa revelação, o riso com que sempre procurou disfarçar a trama insidiosa há de riscar na sua face de bruxa enrustida, o desenho de uma feiticeira borgiana, condenada a sorver a taça de veneno por ela erguida na calda de uma madrugada de angústias, contra uma velhinha indefesa, posta em desespero por um gesto de demência (*) Regina Stella (Fortaleza), jornalista e escritora

Jan e Fev/20

18

Mercado de energia solar deve gerar 4,8 mil empregos no CE em 2020

Os novos postos de trabalho tendem a acompanhar o de algumas variáveis. No caso da geração distribuída, a crescimento da potência de geração instalada no Estado, viabilização do avanço do setor neste ano depende das que deverá quase dobrar, segundo previsão do Sindiener- novas regras que serão aprovadas pela Aneel. O órgão gia. Preço para consumidor já caiu 60% em cinco anos. regulador propõe taxação de 60% sobre o excedente Após encerrar 2019 com cerca de 284 megawatts produzido. Fora isso, esse mercado cresce essencialmente pela (MW) instalados, a potência de energia solar no Ceará deve praticamente dobrar ao longo de 2020 e gerar novos vontade das pessoas de produzirem sua própria energia. 4,8 mil empregos diretos, de acordo com o presidente O Nordeste tem duas vantagens, que são a própria condo Sindicato das Indústrias de Energia e de Serviços do dição solar favorável e o acesso ao Fundo Constitucional Setor Elétrico do Estado do Ceará (Sindienergia-CE), de Financiamento do Nordeste (FNE), operacionalizado Benildo Aguiar. pelo BNB”, cita Guilherme Susteras. Aguiar revela que já são cerca de 500 empresas no A geração centralizada, explica ele, depende muito dos Estado que geram 2,5 mil empregos diretos hoje. “Em leilões de energia que o Governo organiza. 2019, nós superamos as metas. Queremos superar as “A geração solar, especialmente no Nordeste, tem uma projeções para este ano também”, afirma. vantagem competitiva muito forte. Nos últimos leilões, Em 2019, o número de instalações de geração distri- inclusive, as usinas solares saíram a preços mais combuída (tipo de instalação para residências, comércios e petitivos que as usinas eólicas. Mas depende muito do pequenas indústrias) cresceu 142%, passando de 1,7 mil Governo abrir espaço no leilão para participação da fonte em 2018 para 4,3 mil, número que já cresceu para 4,4 solar. Esse é um fator determinante”. mil em janeiro, segundo Outra diferença signimonitoramento da Agênficativa entre a geração distribuída e a centralizada cia Nacional de Energia é o tempo para entrar em Elétrica (Aneel). operação. Na GD, uma Já na geração centraliusina de maior porte leva zada (correspondente às no máximo seis meses para grandes usinas de geração começar a funcionar, sede energia solar fotovoltaica), o potencial instagundo Susteras. “No caso da centralizada, as usinas lado no Estado avançou que serão comercializadas 59%, com mais 81 MW em leilão este ano não enem 2019, totalizando 218 MW. Nos próximos anos, trarão em operação ainda ainda haverá o acréscimo em 2020. Elas demoram No Estado, já há cerca de 500 empresas que geram 2,5 mil empregos diretos h de 1 GW de potência com cerca de dois a três anos construção de mais 29 usinas fotovoltaicas. para serem construídas. Então, o potencial que passará Potencial a operar este ano são de usinas comercializadas alguns Apesar do avanço, Aguiar ressalta que o Estado ainda anos atrás”, detalha. tem muito espaço para crescer. “Nós somos um bebê Poder público ainda. Apenas 0,2% do nosso potencial já está sendo O secretário executivo de energia e telecomunicações explorado”. da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), Adão Ele aponta a redução dos custos como um dos grandes Linhares, destaca a iniciativa do Governo estadual em impulsionadores do setor. “As novas tecnologias elevam a promover a utilização de placas fotovoltaicas em prédios eficiência dessas placas. Nos últimos cinco anos, o preço públicos. para o consumidor final caiu cerca de 60%. Está bem mais “Todo novo prédio público terá de ter a tecnologia. acessível. E vai continuar caindo, talvez não na mesma Também já estamos com alguns pilotos do projeto Renda proporção”, pondera. do Sol. Em vez de dar o desconto na conta de energia para Outra facilidade que ele destaca é o aumento do número pessoas com baixa renda e pequenos produtores rurais, nós de linhas de financiamento ofertadas pelos bancos. incentivamos a instalação de usinas solares, de forma que Antigamente, era só o BNB (Banco do Nordeste). Hoje, o excedente poderá ser remunerado”, afirma Linhares. vários outros já estão oferecendo também. As taxas de Ele ainda revela estar trabalhando junto à Secretaria da juros têm caído bastante e facilitado que os investidores Fazenda (Sefaz) para elevar a isenção do Imposto sobre acreditem mais, assim como as residências, comércios e Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ao setor. indústrias”, explica. “Atualmente, somos obrigados a cobrar de usinas Aguiar aponta ainda que as empresas estão mais com potência superior a 1 MW. Nós, através do Confaz experientes e têm investido na capaci-tação de seus (Conselho Nacional de Política Fazendária), queremos funcionários. elevar essa faixa de isenção para 5 MW. Estamos tentando O coordenador do grupo técnico da Associação Brasi- convencer os demais secretários, porque tem de ser uma leira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Guilherme decisão unânime. Mas, sem dúvida, vale a pena o Estado Susteras, ressalta que, com a retomada da economia abdicar dessa receita, pois vai haver compensação no brasileira, a demanda por energia elétrica aumentará, o decorrer do uso e do avanço dessa energia”, argumenta. Proposta pode gerar perda de 50% que favorece a expansão do mercado de energia solar. A proposta da Aneel de revisão da Resolução 482/2012, “Hoje, representamos apenas 1,4% da matriz energética do País, apesar de sermos um dos países com os referente às regras aplicadas à Geração Distribuída, pode maiores potenciais do mundo. É preciso promover uma causar uma perda de mercado de até 50%, segundo o prediversificação”, defende. sidente do Sindienergia-CE, Benildo Aguiar. A proposta Variáveis prevê taxação de 60% da produção excedente das usinas Susteras pondera que a evolução do mercado depende desse regime.

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Ceará em Brasília


acesse o site: www.casadoceara50anos.com.br

Leituras XI

O Humor Negro e o Branco Humor VELHICE É TRISTE...

Sinais de envelhecimento. Escrito por uma senhora confiante... Depois de umas comprinhas na Riachuelo, Renner Marisa, eu saí do Shopping e procurei as chaves do meu carro. Elas não estavam na bolsa. Uma busca rápida nas várias lojas que passei, e não estava lá também. De repente, percebi que devia tê-las deixado no carro. Meu marido já havia brigado muitas vezes por deixar as chaves na ignição. Minha teoria é que a ignição é o melhor lugar para não perdê-las....... A teoria dele é que o carro será roubado se a chave for deixada na ignição! Imediatamente, eu corri para o estacionamento e cheguei a uma conclusão terrível... A teoria do meu marido estava certa. O carro não estava no estacionamento. Eu imediatamente chamei a polícia. Dei-lhes a minha localização, a descrição do carro, o lugar onde estacionei, etc. Confessei igualmente que deixara as chaves no carro e que o carro tinha sido roubado. Então fiz a chamada mais difícil de todas, para meu marido, “Amooor (eu gaguejei; sempre o chamo de “Amor” em momentos como esse), deixei minhas chaves no carro... e foi roubado.” Houve um grande silêncio. Achei que a ligação havia sido interrompida, mas então ouvi sua voz. Ele gritou: “Eu deixei você no Shopping!” Agora era a minha hora de ficar em silêncio. Envergonhada e feliz também, eu disse: “Bem, então por favor venha me buscar”. Ele gritou novamente: “Eu vou, assim que convencer esse policial, que não roubei seu carro”. Não ria sozinho, encaminhe às amigas e amigos que irão ficar velhos. Existem cinco coisas antigas que são boas: • Esposas idosas. • Os velhos amigos para conversar. • A velha lenha para aquecer. • Velhos vinhos para beber. • Os livros antigos para ler. Isto é fantástico! Em 2 anos o porto de Itaqui, no Maranhão estará ligado por FERROVIA ao Porto de Santos! Nenhum jornal ou Tv mostra isso! Fazem intriga o dia inteiro. Criam uma onda de pessimismo, desde janeiro de 2019. Divulguem, por amor ao Brasil! Espetacular e inacreditável, um show de 1° Mundo em Indaial-SC, Igreja Matriz Santa Inês. Quando tiver um tempo, Leia tudo e compartilhe.

Ceará em Brasília

Culinária

Os Cearenses nas Cozinhas de Brasília

Bar dos Cunhados Pedro Prado e Paulo Prado Donos (Hidrolândia). Garçons: Raimundo Vieira(Viçosa do Ceará), Edmilson Bezerra, (Poranga), Johnson de Souza (Santa Quitéria CLN 115 BL B lj 21- Asa Norte 70772-520 Tel( 61) 3274-7805. Bar dos Cunhados no Tênis do Iate Clube Damázio Prado (Hidrolândia) arrendatário – 337988763 Setor de Clubes Esportivos Norte Trecho 2 Conj 4 -70800-120 Bar dos Cunhados Veleiro no Iate Clube Antônio Prado (Hidrolândia) arrendatário 3329 8761 e 3323 4207 Bartolomeu SHCS Quadra 409 bloco C loja 06 Asa Sul 70257-180- 3442 1169 Chefe de Cozinha: Maitre Wellington (Ipu), Maitre e sommelier: José Felismino (Cintra Netro) (Fortaleza), Cozinheiros: Francisco Leonardo Nascimento (Bela Cruz) e José Alex Facundo de Almeida (Boa Viagem) Beirute Sul Proprietário Francisco Marinho(Ipu) - SCLS 109 Bloco”A” Loja 2/4 – Asa Sul /3244 1717 Bloco C - CLS 211 Bloco C Loja 17., CEP 70.272.530 Reservas 3363 30 62 e 3245 3463 Gerente Edison Carlos Vidal (Russas) Chefe de Cozinha Francisco Lopes (Quixadá) Beirute Norte Maitre Bartolomeu Marinho(f.cearense, Brasília) Coco Bambu – Frutos do Mar Gerente Geral Eilson Studart (Fortaleza) Diretores: Beto Pinheiro (Fortaleza), Daniel Sherrabe e Hegel Barreira (Fortaleza) Gerentes Fábio Pereira de Sousa (Viçosa)-CE e Raimundo Auzivan Pinheiro ( Milhã) - SCES Trecho 02, Conjunto 36, Parte CÍcone Parque - 70200-002 Tel 3224 5585 Brasília Shopping Endereço: Setor Comercial Norte Q 5 Bloco A Brasília shopping Lojas 2w, 3w, 4w - Asa Norte, Brasília - DF, 70297-400 Telefone:(61) 3038-1818 Coco Bambu Áquas Claras Localizado em: DF Century Plaza Endereço: Rua Copaíba, 1 Águas Claras, Brasília - DF, 72010-110 -Telefone:(61) 3262-0559 Baby Beef Rubaiyat - Brasília Maitres: José Itamar Ferreira Gomes (Acaraú), Silva (Ubajara) e Manoel Adilson Rodrigues (Jijoca), Garçons: Luis Neto Alves Sobrinho (Acopiara) e Antenor Neto Rodrigues (Ibiapina), barmen: Doniseti Ferreira Chaves (Ibiapina), Hernandes Freitas (Jijoca) e Gleison Ferreira da Silva (São Benedito), Recepcionista Viviane Bezerra da Silva (Ipueiras). SCES – Setor de Clubes Esportivos Sul, Trecho 1, lote - 1 A - Asa Sul - Tel 61. 3443.5000 Dom Francisco SCS 402 Bloco B Loja 09, 3224 1634 3226 1816 Gerente: Wilton Melo (Ipu); maitre : Valdemir Alves Souza (Sobral); garçon: Evandro Magalhães (Santa Quitéria) Dom Francisco ASBAC SCES Trecho 02 Conj 3226 2005 3224 8429 3223 5679 Garçons: Iran Matos (Independência), Antônio Melo (Independência) Antônio José Barbosa (Monsenhor Tabosa). Elisimar Barbosa Oliveira (Monsenhor Tabosa); barman Francisco Ricardo Ferreira Gomes (Nova Russas); cozinheiros: Romário Vieira Barreto (Tauá) e Francisco Dermival dos Santos (Nova Russas). Dona Graça Maitre – Carlos Ângelo Veras (Viçosa do Ceará) casa 15 Vila PlanaltoTel 3032 1062 - 70804-270 Feitiço Mineiro Garçons: Robero Rodrigues Araújo (Tamboril), Paulo César Lima da Silva (Tamboril). Antônio Fernandes Neto (Tamboril). João Batista (Ubajara), Edson Lima (Ubajara) e Leonardo Biano, filha de mãe cearense. SHCN CL Qda. 306 Bloco B Lojas 03,45 e 41 3272-3032 / 3347 5751 / 99983 4852 Forneria Parole Maitre Antônio Carlos de Souza (Guaraciaba do Norte) ;garçon: José Gerardo de Azevedo (Guaraciaba do Norte); cozinheiros, pizzaiolo Sinobilino Bezerra Neto (Tauá) QI 9/10 Comércio Local Loja 39 Lago Norte - 3368 3337 Gero Gerente: Célio Freitas (Hidrolândia) Maitre: Alexandro Araújo Nascimento (Itarema) cozinheiro: João Moura Rodrigues (Itarema)

SHIN C04 Lote A Loja 22 Térreo Iguatemi 3577 5522 8110 0209 Galeteria Beira Lago Proprietário João Miranda Lima (Ipueiras) Gerente José Afonso Miranda Lima (Ipueiras). Maitre:Raimundo, Chaves de Carvalho (Nova Russas) garçons: Helio Martins de Melo (Nova Russas) e Antono Alcimario (Pereiro(, churrasqueiro: Valdemar Araújo de Souza ; serviços gerais: Joaquim Rodrigues Ferreira (Nova Russas) - SCES Trecho. 02 conjunto 33, ao lado do PIER 21 Ki Filé Maitre – Maitre, Roberto Cavalcante (f.Cearense), Chefe de Cozinha, Raimundo Cavalcante (Sobral). Gerente Eduardo Vasconcelos (f.Cearense), garçons: Francisco Souza (Sobral) e Raimundo Mourão (Nova Russas), cozinheiro: Francisco Ferreira (Granja) 405 Norte, bloco A - lojas 55/65/69 - (61)3274-6363 Le Palace Proprietário: Edilson Aguiar (Sobral); Cozinha: Marilza / Regina (Camocim); Garcon: Zé Vanildo (Sobral) Especialidade: Picanha na chapa; Pratos da terrinha: Carne de sol, baião de dois, panelada, rabada, sarapatel, peixada; Q-04 Conjunto J Lote 60 Planaltina-DF (em frente à Feira de Confecções de Planaltina) - 33897000 Libanus Proprietário Narciso Marinho (Ipu) - SCLS 206, Bloco “C”,loja 36 – Asa Sul / 3244 9795 Endereço: Vitrinni Shopping - Rua 14 Norte, 135 - Águas Claras, Brasília - DF, 71910-000 Telefone: (61) 3382-0444 Moqueca do Chefe 404 Norte, Bloco B, Loja 2 3201 5204 - Dono e Maitre – Francisco Holanda (Cascavel) Garçonete Maria Pereira (Beberibe) Moranguim Chefe de Cozinha Francisco da Silva (Icó) SHIN QI2, Área Especial, Quiosque 14., Lago Norte/21947641 Em frente a loja do Pão de Açucar. New Koto (comida japonesa) SQS 212 loja 20 - 3346 9668 Garçons: Francisco Olavo Aprigio, Francisco Antônio Souza, Gelinaldo Brito e Genildo Brito, todos de Guaraciaba do Norte, José Wilson (Boa Viagem), cozinheiro José Aurélio (Sobral), sushiman João Carlos Nascimento e o ajudante dele, Eridam Lopes e o ajudante de cozinha Francisco Alan, todos de Guaraciaba do Norte Oxente Carne de Sol Q 04, Conjunto J ite, Vila Buritis, Planaltina DF, 3389, 4005 - Copeiro Francisco das Chagas Aguiar (Sobral Pizzaria Primu’s Grill Dono: Chico Élcio (Sobral) - Quadra 4. Conj, A Lt 60 – 9627 6430 Planaltina - 73.300-000 Praliné SCLS 205 Bloco A – Loja 03 – ASA Sul 70.235-510 – 3443 7490, 3443 7090 - Garçons – Raimundo Viana (Crateús), José Osmar Gabalia (Sobral), Caixa: Eliane Paiva (Groaíras) Recanto do Norte Donos: Eudes Braga Mesquita e Antônia (Toinha) Celeste Jorge Mesquita (Santa Quitéria) 409 Norte, Bloco B, Loja 65 – Tel 3271 8722 Restaurante Central Proprietário: José Maria Aguiar (Sobral); Churrasqueiro e especialista em pratos e tira gostos especiais: Titico (Sobral). Especialidades: Self service, caldo de mocotó, sarapatel; Aos Sábados: Feijoada. Praça de Alimentação da Feira de Confecções de Planaltina-DF - 96313335 (Vivo) 92322855 (Claro) Restaurante Nordestino Dono: Francisco Valdenir Machado Elias(Independência) ; Gerente Thiago Machado (f.cearense) cozinheiro. João Batista Souza Sampaio (Sobral) 3ª. Avenida Área Espcial S/N <Mercado do Núcleo Bandeirante boxes 13/15/17 71710-350 - 98147 0585 3021 4577 Santana Dono: Adonias Santana (Independência) Manuel Messias Lima da Silva (Ipu) cozinheiro; Marco de Oliveira (Nova Russas) cozinheiro CNA 03 Lote 08 Lojas 01 e 02 Taguatinga Norte – 72110 035 Tel 3563 4674 Silvio’s Bar e Restaurante CLN 114 Bloco D Loja 56 Tel 33495650 Maitre e proprietário: Silvio Ronaldo (Boa Viagem) Taperas Restaurante Maitre – Francisco Tadeu de Oliveira (Iguatu) Sobreloja do Garvey Palace Hotel - Tel 33 28 4265

Veja a TV Casa do Ceará - acesse: tvcasadoceara/youtube

19

Jan e Fev/20


acesse o site: www.casadoceara.org.br

Estênio participou da confraternização das famílias Mourão, Campelo, Bezerra e Feitosa

As famílias Mourão, Campelo, Bezerra e Feitosa se confraternizaram na Fazenda Betânia, em Independência/CE,em 11.01, num esforço dos primos Gutenberg Mourão Campelo e João Estênio Campelo Bezerra.

Porteiras e portas da Fazenda Betânia foram abertas no último sábado (11/01) para uma confraternização das famílias Mourão, Campelo, Bezerra e Feitosa, representadas pelos primos Gutenberg Mourão Campelo e João Estênio Campelo Bezerra. A Fazenda Betânia é um colosso rural encravado na área suburbana da cidade de Independência-CE, que pertenceu ao lendário sertanejo Jeson Alves e hoje pertence ao Dr Gutenberg Mourão Campelo, um agrônomo apaixonado pelo Sertão, por suas coisas e histórias. A Fazenda Betânia é um lugar místico e encantador e de extrema valia sentimental desde que situado nos sopés da Serra da Joaninha, onde se localiza a Fazenda América, outro patrimônio familiar de extremo sentimentalismo. Dos alpendres do casarão da Betânia, ou de qualquer outro ponto da fazenda, Gutenberg revive a sua infância na Fazenda América de seu venerando e saudoso pai João Campelo. No casarão da Betânia, Gutenberg recebeu, com extrema fidalguia, um sem número de familiares e amigos seus e de seu querido primo Estênio Campelo que vive em Brasília.

Entre tantos que compareceram ao auspicioso encontro, além de Estênio Campelo, destacamos a ex-deputada Maria Dias, a prefeita de Boa Viagem Aline Vieira e o prefeito de Independência Valdir Coutinho. O casal Emília Feitosa e Gutenberg Campelo ofereceram uma bela recepção e invulgar gastronomia ofertada. Em Crateús, na noite de 10.01, em jantar que lhe foi oferecido no Buffet Wanderley, Estênio recebeu significativas homenagens de muitos amigos, de familiares, bem como do prefeito Marcelo Machado e do seu chefe de Gabinete Dr. Gomes. A homenagem se fez completar com a presença da ex-deputada Maria Dias, da prefeita de Boa Viagem, Aline Vieira, que proferiu belas palavras ao microfone sobre aquele momento; do prefeito de Independência Valdir Coutinho, e do ex-prefeito de Crateús José Almir que, na ocasião, também se pronunciou sobre a trajetória de vida de Estênio Campelo, da vida e da atuação política de seu irmão Valmir Campelo no Distrito Federal, principalmente na Câmara dos Deputados, no Senado Federal e no Tribunal de Contas da União.

Estênio Campelo agradecendo disse da satisfação em receber a significativa homenagem e, na ocasião, prometeu empregar todos os seus esforços em Brasília, para o bem de Crateús, significando dizer que a partir daquele momento assumia, voluntariamente, a missão de ser o “Embaixador” de Crateús junto à Administração Federal. Falando na ocasião, o prefeito Marcelo Machado destacou o trabalho voluntário de Estênio Campelo em Brasília e em prol do município de Crateús. O homenageado, que antecedeu aos demais no microfone, disse da sua boa vontade de trabalhar para o engrandecimento de sua terra – Crateús. Estênio Campelo desfruta de grandes amizades e alto prestígio no mundo político e jurídico do DF, desde o Palácio do Planalto, ministérios, organismos diversos e repartições públicas da administração federal. Não apenas o prefeito Marcelo Machado sente-se agradecido pela nobreza do gesto de Estênio Campelo, mas também toda a cidade de Crateús pelo trabalho voluntário e suprapartidário do homenageado.

as férias. u s s a a r a p Completo

19057.34.1_ANUN BEACH E TUDO_JORNAL CEARA_250x150mm.indd 1

Jan e Fev/20

20

28/11/19 11:01

acesse o site: www.facebook.com/casadoceara

Ceará em Brasília

Profile for shadown shadown

Jornal da Casa do Ceará  

Jornal da Casa do Ceará  

Profile for shadown21
Advertisement