Page 9

Quem sai de alguma forma, volta Clèmerson Merlin Clève

A cidade é um ponto de partida e, ao mesmo tempo, ponto de chegada. Guarapuava é assim. Quem chega a adota e é acolhido. Quem vai, sempre volta. Com Clèmerson Merlin Clève, um dos mais conceituados constitucionalistas brasileiros, nome lembrado por mais de uma vez para ocupar uma das vagas do Supremo Tribunal Federal, não foi diferente. Ele nasceu em Pitanga, município que fica a 87 quilômetros de Guarapuava, mas em 1971 passou a residir em nossa cidade. O pai, o desembargador aposentado Jeorling Cordeiro Clève, naquele ano, retornava à cidade natal na condição de juiz de direito, e a mãe, a professora Dirce Merlin Clève, assumia a cadeira de língua portuguesa e literatura no Colégio Manoel Ribas. Clèmerson estudou no então Colégio Manoel Ribas, hoje Francisco Carneiro Martins, até o segundo ano do ensino médio. Aos 16 anos, foi fazer cursinho em Curitiba. Ao ser aprovado no Curso de Direito da Universidade Federal do Paraná, dava início a uma carreira de sucesso, com mestrado em Florianópolis e doutorado em Bruxelas. Foi aprovado, sempre em primeiro lugar, nos concursos para Professor da UFPR, para a Procuradoria do Estado e para Procurador da República. “Deixei o Minis-

tério Público Federal para me dedicar ao escritório de advocacia e à docência”. O Doutor em Direito, hoje autor consagrado, acompanhou o processo de elaboração da Constituição de 1988, tendo atuado como consultor da Constituinte do Paraná, em 1989. Entre inúmeros trabalhos, atuou como membro da Comissão do Ministério da Justiça que redigiu o anteprojeto da nova Lei de Imigração, orientando o foco da legislação para a proteção da dignidade da pessoa humana e da aceitação do multiculturalismo. Esse know-how justifica a lembrança de seu nome para o Supremo Tribunal Federal. Autor de inúmeras obras, foi finalista do prêmio Jabuti em 2015 com o livro Direitos Fundamentais e Jurisdição Constitucional, publicado pela Editora Revista dos Tribunais, de São Paulo. Toda essa trajetória de sucesso não fez com que Clèmerson deixasse de lado a cidade que adotou como sua. Tataraneto de Luiz Daniel Clève, uma das destacadas personalidades do passado guarapuavano, e que denomina uma das principais praças de Guarapuava, Clèmerson segue os ensinamentos do dinamarquês: é um semeador de universidades. Presidente do UniBrasil Centro Universitário, com sede em Curitiba, é também um dos mantenedores da Campo

Real, de Guarapuava, da UCP (Faculdade do Centro do Paraná), em Pitanga, e da Uniguaçu, em União da Vitória. “Nasci numa região com potencial enorme, mas não suficientemente explorado, e senti que podia dar a minha contribuição. Meu tataravô já escrevia livros sobre a necessidade da criação de universidades no Brasil. A educação será a responsável pela redenção do Brasil. Ora, coube a mim apenas seguir os seus ensinamentos”.

Jornal rede  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you