Page 1

Revista – Ano XVI – Nº 185 – Fevereiro de 2011

BELINI

Pães e Gastronomia

FEV/2011 - Nº 185 - R$15,00

CIRCULAÇÃO NACIONAL

comemora uma década e se consolida como a melhor padaria gourmet da capital federal


CRECI 14671

JCG_PC2_AD_dupla_foco_466x281-OL.indd 1-2

CRECI 9400/J

25/02/11 20:04


“A Deus toda a honra e toda glória pela execução desta revista”

or mais que a vida seja generosa com a gente, vira e mexe nos sentimos descontentes e insatisfeitas. Não basta ter saúde e vigor, queremos também ser macérrimas. Não basta ganhar o suficiente para pagar o aluguel, a comida, o cineminha e o sorvete do final de semana: queremos roupas de grife e comprar vários pares de sapatos de uma só vez. E o amor? Ah, o amor... Não basta ter alguém para conversar, fazer companhia, beijar e abraçar. Queremos ser surpreendidas com declarações e presentes todos os dias. Ok, é preciso subir degraus na vida, mas não sem antes agradecer o que se tem. Nosso maior engano é apagar da memória com uma facilidade ímpar a luta para conquistar algo. E, assim, na ânsia de já querer coisa maior e melhor, sequer curtimos a vitória anterior. Ter calma e dar um passo de cada vez: esse é o segredo. Afobar-se pode fazer você tropeçar nos próprios pés. E o tombo vai machucar você. Pense bem. Curta muito o Carnaval, seja brincando em clubes ou descansando editorial

em algum lugar especial. Começo de março é hora de fazer um balanço e

14

ver que sempre há motivos para agradecer a Deus por tudo. Eu agradeço todos os dias ao me levantar e ao me deitar. Beijos e até mês que vem.


D-P

C B

64. Capa

consuelo@revistafoco.com.br D-E  C D  S

R B

Belini

rafael@revistafoco.com.br

A C B focogyn@brturbo.com

D  A

R A

expediente

redacao@revistafoco.com.br C E C B, F M  R R C A C, A D, A T, C B, C C, C P, D K, D B, J A, M G, D A, F L, F M, G A, J A M, L T, M C, P C B, P A, P G, R C , M C, M A, M  M-S, P P  R R R C B, D B, R B, A C B, C L, M C, N C, C B  D B

E  A D P criacao@revistafoco.com.br G C L C D comercial@revistafoco.com.br D G R  S O anunciofoco@gmail.com

36

Florian Madruga Camisa listada

Márcio Cotrim Todo mundo pirado

F C C C, C B, J T S, J C D, K O  P L I RR D C P-C D F T L  S  W B  M J. financeiro@revistafoco.com.br

F R P, R L  L L SH/Sul Quadra 06, Conjunto “A”, Bloco “E”, Sala 809 Edifício Business Center I - CEP: 70.322-915 – Brasília-DF (61) 3248-7868 / 3532-4436

         . A       F E L,   ,  -    . acesse www.revistafoco.com.br

P G B D

Consuêlo Badra Em primeira mão

38

R C F C, F L, M S  W S E  M M  M-S

18

40

Aristóteles Drummond A saga de Sarney

42

Paulo Castelo Branco Rasteirinha

44

José Alberto Couto Maciel O paradoxo da tragédia

46

Carlos Chagas Pedro Simon: mais um gesto de coragem

48

Wilson Granjeiro Erros crassos

52

Mara Amaral

Sucursal Goiânia

Toronto, Canadá D A C B acbadra@brturbo.com R G B N  C bruno.costa@brturbo.com Rua 106, Quadra 50, Lote 10 – Jardim Tropical Cep.: 74946-090 - Aparecida de Goiânia-GO telefax: (62) 258-0935/9206-6664 focogyn@brturbo.com

Sucursal São Paulo

R P S M telefones: (62) 3331-1635/9957-6764 salmamorais@bol.com.br

54

D B M C mcirilo@inflightmidia telefone: (11) 4702-4630 mcirilo@inflightmidia D S P O C

Entrevista Governador Agnelo Queiroz fala sobre a Educação no DF

58

Pedro Gordilho Man Ray

72

Bebida Como beber champagne

78

I M B

C B R R

16

C: R F

Paladar Alcachofras

80

Livros Literatura

92

Ambiente Arquitetura comercial


104

Mulher Data marcada

112

Mentira Toda a verdade sobre a mentira

120

Manutenção Atenção redobrada

124

Esporte Baby Tênis

136

Presentes A arte de presentear

146

168. Comportamento E ae, vamu tc?!

Rangel Cavalcante Histórias miúdas

150

128. Estação de ski

Drogas

Telluride: um local incomparável

À espera de uma solução

154

Etiqueta Respostas aos leitores

176

Infância Em busca do sucesso escolar

182

Maura Charlotte Kazuo Okubo

188

Renato Riella De A a Z

196

Pomona Politis Planeta diplomacia

198

140. Bem-estar

Meditação: comece a praticar!

98. Cílios

Cenas em Foco Flashes

O que o olhar esconde?

74. Test Drive

Subaru Forester 2.5 XT

116. Joias

Joias de família 17


SAUDADES

dos

Jornalista Oliveira Bastos

AMIGOS Tereza Sabino Lousa Jornalista Luiz Adolfo Pinheiro

Aparício Basílio da Silva

CONSUÊLO BADRA

Jorginho Guinle

18

Maximiniano da Fonseca

Paulo Gracindo

Humberto Lucena

Jornalista Celson Franco

Cantídio Sampaio e Adhemar de Barros


AMIGOS

de

Cora Guimarães

Senador Rodrigo Rollemberg, o maitre do Restaurante Fatto Edgar Luiz, governador Agnelo Queiroz e Cristina Oliveira

A cabeleireira pioneira Jaira Sáfadi

CONSUÊLO BADRA

A deputada amiga Nice Lobão

20

Christina Barbosa

Mônica Freitas, Suely Carneiro e Christina Queiroz Vanda e Florian Madruga


Renato Riella e Mônica Oliveira

O vice-presidente José Alencar e esta jornalista

Esta jornalista ao lado do vice-governador Tadeu Filippelli

Marcinha e a mãe Iracema Torres

Claudia Fittipaldi Salomão Claudia Pereira e Marcelo Amaral

CONSUÊLO BADRA

A deputada distrital Liliane Roriz e esta jornalista

O embaixador da Itália no Brasil, Gherardo La Francesca, a empresária Adriene Jobim, a atriz Larissa Maciel e o colega jornalista Gilberto Amaral

Irene Borges, Jane Godoy, Márcia Lima e Thamis Peres 21


MULHERES BONITAS e ELEGANTES DE BRASÍLIA

Viviane Piquet

Márcia Lima

Cleusa Ferreira

Vania Carvalho

Ana Claudia Badra

Yara Curi

Wilma Pereira

CONSUÊLO BADRA

Thamis Peres

22


Cleucy de Oliveira

Cristina Arnez Coelho

Karina Curi Rosso

Soraia Faraj Vieira

Mara Amaral

Denise Zuba

Elizabeth Amorim

Mรกrcia Zardo

Gitana Lira

CONSUรŠLO BADRA

Melissa Gontijo

23


HOMENAGEM A revista FOCO foi convidada pela presidente da ACDF (Associação Comercial do Distrito Federal), Danielle Moreira, para uma parceria em torno do Dia Internacional da Mulher. Neste ano, a entidade irá distinguir mulheres que se destacam em suas atuações profissionais em vários segmentos do cenário econômico e social do Distrito Federal. Haverá uma cerimônia de diplomação dessas profissionais em solenidade no dia 22 de março, no auditório da ACDF. O Dia Internacional da Mulher é comemorado mundialmente em 8 de março. A data, em 2011, cai na terça de Carnaval. Aguardem novidades sobre o assunto.

BOM SABER O Iate Clube firmou parceria com o Carpe Diem, um dos templos da boa gastronomia de Brasília. Além de abrir diariamente para almoço, os sócios do restaurante estudam oferecer ao público uma programação especial de jantares dançantes às sextas-feiras. Parabéns pela atitude ao comodoro Mário Sérgio e ao diretor administrativo, Álvaro Veiga.

IDÊNTICO O grupo mineiro Mil alardeia que vai apresentar na Super Rio Expofood, feira do setor de supermercados, no Riocentro, agora em março, um refrigerante com “sabor idêntico” ao da Coca-Cola. Vai se chamar Ice Cola. Até hoje, nem a Pepsi conseguiu copiar a fórmula da conterrânea americana. Vamos aguardar e verificar...

PRÊMIO ENGENHO 2011

A presidente da ACDF, Danielle Moreira

consuêlo badra

DANÇA DOS CARGOS

24

Passado o Carnaval, vai começar a dança dos cargos do segundo e terceiro escalões do governo. PT e PMDB vão marcar passo para ver quem ganha mais. Para o vice-presidente da República, Michel Temer, que é presidente licenciado do PMDB, essa disputa existe “em qualquer governo”. Para ele os partidos “todos agem assim”. Na prática não é bem assim. A ocupação de cargos no governo costuma deixar fraturas expostas.

O Prêmio Engenho Comunicação – O Dia em que o Jornalista Vira Notícia renovou a parceria com a Embaixada de Portugal, que irá sediar a oitava edição do evento. A organizadora do Prêmio, jornalista Kátia Cubel, e o embaixador português, João Salgueiro (foto abaixo), já combinaram a data para a noite de premiação: dia 17 de agosto, a partir das 20h30. Antes da grande noite, haverá ainda um brunch de lançamento do evento, a diplomação dos jurados e, em julho, o Jantar dos Finalistas, tradicionalmente oferecido pela OAB-DF. Organizações como Embraer, Bancorbrás, Sweet Cake e Sistema Cofeci-Creci já confirmaram sua parceria, em apoio a valores como a liberdade de imprensa e as práticas democráticas.

Aniversaria no dia 1º de abril a querida amiga Liliam Gurgulino de Souza, que na foto está ao lado de Ruth Taurisano, Conceição Pinheiro e Otlando Taurisano

NA ATIVA No ano em que completa 80 anos de vida e 60 de carreira, o grande Cauby Peixoto continua na ativa. Toda semana apresenta-se no Bar Brahma, em São Paulo, revivendo sucessos como Conceição e Bastidores, e vai ter documentário lançado no Rio de Janeiro, cujo título será Cauby – Começaria Tudo Outra Vez. O segredo de manter a voz intacta, aos 80 anos, Cauby confessa: “Não tomo álcool. Não bebo nada gelado”.

MODA INTERNACIONAL Ana Paula Gonçalves acaba de retornar, ao lado do consultor Bruno Melo e de Sarah Abraão Tolentino, de um roteiro de trabalho que começou em Nova York, passando por Paris, Londres e Milão. Como já é tradição da marca, os três fizeram os pedidos das novas coleções dos estilistas internacionais mais procurados pelas brasilienses e também foram conferir os novos talentos que surgem no mercado internacional. Tudo isso para trazer o melhor para as araras das lojas Ana Paula, na capital federal.

QUEM SABE? O sonho de consumo do Itamaraty nessa viagem de Obama, agora em março, seria, quem sabe, o americano anunciar seu apoio à elevação do nosso país a integrante permanente do Conselho de Segurança da ONU.


mensalão em 2005 pode respirar aliviada este ano. Dificilmente o Supremo Tribunal Federal julgará em 2011 o processo, cujo relator é o ministro Joaquim Barbosa. Diligências solicitadas por vários réus – são 38 no total – foram determinadas pelo relator e, por isso, vão retardar o julgamento. Aquela história de que a Justiça no Brasil é lenta parece não ser lenda.

BOLSAS CÉLINE

PALM BEACH Fabiano e Luciana Cunha Campos, depois de temporada em Búzios, seguirão para Palm Beach, onde curtirão os dias de Carnaval ao lado de Maria Josina e Arnaldo Cunha Campos, quando Luciana comemorará sua nova idade no dia 11 de março.

AULA MAGNA O vice-presidente da República, Michel Temer, ministrou a Aula Magna para a primeira turma da graduação em Direito da EDB – Escola de Direito de Brasília. Temer já foi professor universitário, é Doutor em Direito pela PUC de São Paulo e autor de diversos livros jurídicos. O vice­-presidente falou sobre “A História do Direito Constitucional” para um auditório lotado de alunos, operadores do Direito e muitas autoridades.

Os telefones já começaram a tocar incessantemente na Magrella, a mais badalada loja do Lago Sul. São clientes fazendo reserva de duas it-bags do momento. Os modelos Medium Flap Bag (a Box estará nas cores camel, yellow, red e black) e Luggage da grife Céline, além da Clasp, chegam em março na multigrifes brasiliense. Mas essas não são as únicas novidades da Magrella para este ano. Red de Valentino, Marchesa e Lanvin são algumas das atrações aguardadas na temporada para se reunir a Roberto Cavalli, Diane Von Fustenberg, Catherine Malandrino, Paule K e Nicole Miller, todas já confirmadas neste Inverno 2011.

EU POSSO? A turma do PT que se envolveu com o

A IGAL, do mercado óptico, trouxe a marca inglesa Dunhill ao Brasil. São 50 modelos de armações masculinas. A previsão é de alta de 15% no faturamento.

RETORNO Estou muito feliz, assim como inúmeros amigos, com o retorno ao Brasil, principalmente a Brasília, do querido casal Della Henry e o marido, o diplomata Pompeu Andreucci, depois que ele serviu em Washington. Pompeu já está na cidade integrando a equipe do vice-presidente Michel Temer. Bem-vindos.

ESTÁ DIFÍCIL DESENCARNAR

Vice-presidente da República dá aula Magna para primeira turma da Escola de Direito de Brasília

MERCADO

Depois do silêncio a que se impôs desde o dia em que passou a faixa presidencial para Dilma Rousseff, o ex-presidente Lula considera a quarentena até o final do Carnaval. “Política, só depois do carnaval, quando eu sair da quarentena”, confessou. No entanto, ficar calado tem sido um sacrifício para Lula: “Eu não defini ainda o que quero fazer. Tenho dito que, primeiro, tenho que desencarnar” (da Presidência). É difícil.

Ada De Luca comemora nova idade dia 19 de abril. Esperamos que ela venha comemorar a data aqui entre nós, já que está muito sumida

NOVA EMBALAGEM A francesa L’Occitane está lançando no Brasil a versão ecorrefil do sabonete líquido Verbena. É a 1ª embalagem ecologicamente correta da empresa no Brasil. A meta é elevar em 20% as vendas do produto.

CIDADE MARAVILHOSA O Grupo Posadas vai investir com força total na marca Caesar no Rio de Janeiro. Estuda a compra de terreno na Barra para construir dois hotéis: um Caesar Park e um Caesar Business. Busca ainda outro par de áreas para mais duas propriedades no estado do Rio. Em dois anos abrirá resorts em Angra dos Reis. Em visita

consuêlo badra

Della Henri, de volta a Brasília, irá comemorar seu aniversário dia 13 de abril entre as amigas. Na foto, ela ao lado de Lúcia Garófalo

VISITA No dia 13 de março, a nossa presidente Dilma Rousseff receberá a primeira visita de um chefe de Estado, o presidente do Timor Leste, Xanana Gusmão, que será homenageado com um almoço no Itamaraty.

25


ao país, Gastón Azcárraga, presidente do conselho do Grupo Posadas, anunciou a reforma do Caesar Park Ipanema, onde irá gastar 25 milhões de reais. É o maior aporte já feito pela rede na renovação de uma unidade.

serão controlados por... computador. Mateus Solano, que fará o personagem Ícaro, gravou no Japão cenas com duas robôs que têm aparência humana.

premiação pelo melhor trabalho na área de Neuroendocrinologia, do Latin American Novartis Oncology Scientific Award. A entrega será em maio, em Cambridge, nos Estados Unidos.

DILMA 2014 Ainda faltam quatro anos para a sucessão da presidente Dilma, mas já tem nome lançado ao Planalto em 2014. É o dela mesmo. E quem lançou tem autoridade para tanto. Foi o ex-presidente Lula. São suas essas palavras: “Se o Serra tivesse vencido, podia ter alguma razão para disputar em 2014. Mas agora, não tem nenhuma razão. O projeto é Dilma”. Falou seu criador.

O casal Consuelo e Ricardo Cavalcanti cercado pelas filhas Yarinha e Laila

Isabela Guerra é a aniversariante do dia 19 de abril. Na foto, ela ao lado da mamãe linda, Stella Guerra

JUIZ COM MEDO, FORA

Os tucanos vivem um novo dilema. Além do pouso em cima do muro, o que tem sido natural na existência do partido da social democracia, vivem o drama de escolher novo presidente da sigla quando maio chegar. Um grupo, leia-se Aécio Neves, pretende que o atual presidente, deputado Sérgio Guerra, continue no comando da sigla. O outro, liderado por José Serra, pretende entronizá-lo na cadeira presidencial. Enquanto isso, a oposição no governo Dilma fica em segundo plano.

MARÇO

ZORRA DE LULA

A banda de música eletrônica Morcheeba desembarca no Brasil no mês de março. Os britânicos se apresentam no HSBC Brasil, no dia 26.

Lula tem dado gargalhadas em casa com o quadro humorístico, aos sábados à noite, do Zorra Total da TV Globo, em que é retratado nestes dias de aposentadoria pós-Presidência. Falando em Lula, ele recusou fazer uma palestra por US$100 mil. Só faz agora por US$200 mil. Roda da fortuna...

consuêlo badra

TOP 10

26

NOVO DILEMA

O mais novo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, que deixa o Superior Tribunal de Justiça para ocupar a mais alta Corte de Justiça do país, deu uma pista de como será seu voto no caso da Lei de Ficha Limpa, que está empatada no STF. “Depois que eu conhecer os autos, vou julgar com a minha independência, com a coragem que se tem que ter, que se exige do juiz. O juiz com medo tem que pedir para ir embora”. É isso aí, ministro Fux.

Wilma Magalhães voltou de Miami e organiza o Prêmio Top 10. O evento está marcado para o dia 20 de abril e terá como chefe de cerimônia o ator Oscar Magrini.

ROBÔS A próxima novela das 19 horas da TV Globo, Morde e Assopra, de Walcyr Carrasco, prevista para estrear em março, terá novidades tecnológicas. Os movimentos de um cachorro, por exemplo,

MUDANÇA DE RAMO Fernando Oliveira, proprietário da loja Monna, no Gilberto Salomão, fechou sua marca. Resolveu deixar o varejo e se dedicar ao ramo da construção civil.

MAIO A endocrinologista Luciana Naves, da equipe do Laboratório Sabin, recebeu

VISITA DE OBAMA Em decorrência da visita do presidente Barack Obama ao Brasil, mais de mil norte-americanos já solicitaram vistos para entrada no país. A agenda ainda está sendo preparada, mas prevê uma reunião onde participariam apenas Dilma e Obama. A comitiva norte-americana, que também não está fechada, será acompanhada por 150 jornalistas. Quem está sendo esperada mais uma vez é a charmosa Hillary Clinton, no dia 19 de março.

Maria Guisela Shannon, Miriam Prata e Laís do Amaral em almoço de despedida

NO CAPÍTULO Barack Obama quer concentrar suas forças no Rio de Janeiro. Ele passará rapidamente por Brasília, onde será seu desembarque, claro, e seguirá para a Cidade Maravilhosa. Solicitou aos seus assessores um discurso emblemático, denso, acessível ao povo. São Pau-


lo está fora dos planos do presidente norte-americano. O esquema de segurança de Obama no Rio de Janeiro, dia 20 de março, inclui uma visita ao Cristo Redentor, a uma favela, prevê o desembarque de 300 pessoas, 30 carros e dois helicópteros. A tropa começa a chegar logo depois do Carnaval.

PODEM CHIAR!!! Recém-chegada ao Senado, e com a promessa de que terá uma atuação brilhante, a senadora Gleisi Hoffmann, do PT do Paraná, chamou a atenção pelas colocações inteligentes nos primeiros pronunciamentos e apartes, bem como por sua beleza física. A representante do Paraná apresentou na primeira semana de mandato três proposições legislativas, inclusive uma que extingue os 14º e 15º salários dos parlamentares. Os interessados estão chiando.

AINDA Na visita de Obama ao Brasil, o Ex-Im Bank (banco de fomento às exportações dos EUA) e o BNDES deverão criar um consórcio para financiar operações de empresas americanas e brasileiras em outros países. Uma ideia é concorrer em melhores condições na África com os chineses, que despejam caminhões de dinheiro em seus negócios no continente.

NOIVADO

Lúcia Passarinho é destaque na nossa coluna do mês

CLÁSSICOS Ute Lemper, cantora alemã, trará seu Kabarett para o Via Funchal, em São Paulo, dia 18 de março. Ela também fará show fechado para comemorar 100 anos do Deutsche Bank, na Casa Fasano.

Morando há algum tempo em São Paulo, Bruna Constantino ficou noiva durante jantar, com a presença de familiares e de amigos mais próximos. Na ocasião, ela oficializou seu compromisso com o empresário Ricardo Petrelli. O casamento está marcado para o ano de 2012.

AP EM MIAMI

SOBREVIDA Marilyn Monroe é a nova inspiração de John Galliano. A atriz, morta em 1962, estrelará anúncios da Dior e comerciais de TV. A “participação” dela está sendo possível graças a recursos de manipulação de imagem.

20 ANOS ATRASADA Até que enfim surgiu alguém com bom senso para alterar a data da posse presidencial, que ocorre no dia primeiro de janeiro. O senador José Sarney, presidente do Congresso Nacional, vai apresentar proposta de emenda constitucional passando a posse presidencial e de governadores para os dias 10 e 5 de janeiro, respectivamente. A proposta chega 20 anos atrasada, mas em tempo de se corrigir um absurdo.

ENCONTREI Quem também circulava por Miami, onde possuem apartamentos, eram os casais Lourenço Peixoto e Gim Argello. Todo mundo merece uns dias de descanso e de sol “caliente”em Miami Beach.

Ex-presidente Lula sendo recebido por Arnaldo Cunha Campos, proprietário do empreendimento Brasil 21 , onde se hospedou na primeira vinda a Brasília como ex -presidente

JUNHO

ESTREIA

Olha que divertido: em junho, durante a próxima temporada de moda nacional, se realizará a primeira edição do Nail Fashion Week, uma semana de moda de esmaltes. A ideia foi tão bem aceita que, além de bons patrocinadores, a historinha ainda corre o risco de integrar o São Paulo Fashion Week.

O violinista Claudio Cohen, recém-­ eleito regente titular da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, já tem data de estreia marcada. Comanda a batuta de abertura da série de concertos “Brasília, nossos 50”, no dia 22 de março, na Sala Villa-Lobos.

consuêlo badra

Durante almoço comemorativo do aniversário de Paulo Lima, as presenças de Jacira Abrante, Antonio Rodrigues e Lígia Azevedo

Christina Queiroz, ao lado do maridão Fernando, esteve em Miami para ver o final dos retoques em seu belíssimo apartamento, em Miami Beach. Chegando a Brasília, irão passar os dias de Carnaval descansando em sua cinematográfica fazenda.

27


LIVRO DE CABECEIRA Dilma já tem novo livro para colocar na cabeceira. Ganhou um volume histórico, com encadernação personalizada e tudo mais, de Conselhos à Regente. Na publicação, D. Pedro II procura transmitir valores essenciais de um governante à sua filha princesa Isabel, a primeira mulher a comandar o país.

liceia para um curso de chocolate. A ideia é abrir no restaurante “Le Jardin Du Golf” uma sorveteria e um espaço de doces de chocolate.

E AGORA? O jovem presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, tem apenas 45 anos. Eleito pelo PT do Rio Grande do Sul, em seu terceiro mandato, foi bem objetivo quando perguntado se a legislação do aborto e a união homossexual serão temas a serem debatidos pela Casa nesse início de Legislatura. “Eu acho que é muito cedo para tratar esses temas”. E pensar que na última campanha eleitoral esses temas quase pegaram fogo junto ao eleitorado.

CARDÁPIO DE ALMOÇO Marcelo Chaves e Emneida Newmann são destaque este mês

VAGAS PARA CARROS Durante o aniversário de Alice e Márcia Bittar, as presenças de Cláudia Villas Boas, Solange Ferrer, Glaucia Benevides e Janine Brito

OLHO VIVO Mesmo não sendo o líder formal do PSDB, o senador Álvaro Dias, do Paraná, é quem é, o senador Aécio Neves, de Minas Gerais, foi quem deu o tom de como a oposição deve se comportar no Congresso Nacional. Para o senador mineiro, a oposição deve focar em temas de apelo popular, como relação com os municípios, conservação de rodovias, segurança pública e Educação. Enfim, aquilo que a população não recebe e os governos prometem há tantos anos.

consuêlo badra

EXTRA CHIQUE

28

O Bazar Extra Chique este ano traz boas novas a consumidores e lojistas. Em 2011 serão três edições: março, agosto e novembro. E mais: o evento ganhou outras proporções com a vinda de grandes marcas nacionais como Carlos Mieli e M. Officer. Ele será realizado no Salão de Eventos e também na Praça Central do Gilberto Salomão.

NOVIDADES Christine Recch, depois de fazer curso de sorvetes, em São Paulo, por sinal incomparáveis, voltou à pau-

O Detran estuda a possibilidade de transformar as vagas da zona central de Brasília em estacionamentos pagos. Os locais em estudo são: Setor Comercial Sul, Setor Bancário e Conic. Um estudo foi encomendado para avaliar a precisão da mudança.

O restaurante Gero, localizado no Shopping Iguatemi, lançou o Gero a Mezzogiorno, um cardápio especialmente elaborado para o almoço de segunda a sexta. Com couvert, entrada, prato principal e sobremesa, a refeição custa R$70. O menu mudará de acordo com os produtos disponíveis no mercado, cerca de 20 pratos diferentes. Entre as opções, Taglionini com ragú di pesce e zucchine ou Stinco di vitello com polenta molle e salvia. De sobremesa, petit gateau e gelati.

PIADA DE SALÃO O Partido dos Trabalhadores está organizando solenidade para reintegrar em seus quadros ex-militantes afastados pelo mensalão em 2005. Dois dos mais notórios estão ávidos pela reabilitação. O ex-tesoureiro Delúbio Soares, que operou todo o mensalão, e Silvio Pereira, ex-secretário-geral do PT, aguardam sinal verde da direção petista para voltar em grande estilo. Mensalão, como disse Delúbio, um dia será piada de salão.

KRYOLAN EM BSB Jorge Muniz, maquiador oficial da Kryolan no Brasil, veio à cidade para dar uma série de cursos para profissionais e convidados dos salões Hélio Diff. No dia 22, o maquiador esteve no salão do Shopping Iguatemi para dar dicas de maquiagem pós-verão e Carnaval para clientes e blogueiros convidados. Um brunch feito pela doceira Flávia Labecca fechou a manhã e ainda teve sorteio de brindes.

Amigos de Brasília: Antônio Rodrigues, Palmerinda Donato, Lúcia Itapary e a repórter

NOVA UTI Em 2011, o Hospital Dr. Juscelino Kubitschek inaugurou sua mais nova UTI. O local possui 16 leitos, sendo três de isolamento, com filtro especial. A área é bastante ampla, com ilhas centrais que permitem a valorização dos leitos, além de possuir central de monitoramento. O alto padrão no atendimento e na parte física tem o objetivo de melhorar ainda mais a


assistência aos clientes. Os hospitais Brasília, Dr. JK, Alvorada Brasília e Taguatinga fazem parte da Rede Brasília de Hospitais, que é administrada pelo reconhecido médico Erickson Blun, meu querido amigo. Um craque!!!

das profissionais Ana Paula Barros, Márcia Lima e Isabela Guerra, sob a mediação da jornalista Kátia Maranhão; o desfile da Aloha Eyewear e o disputado show da banda Uptown, que teve uma plateia de mais 200 pessoas.

Maria Aparecida Bontempo e a filha Bárbara

Mirna Pedreira de Freitas cercada pelas filhas Paula e Simone

A cantora Shakira se apresenta em Brasília no próximo dia 17 de março, no estacionamento do Mané Garrincha. Os ingressos para sua turnê Sale El Sol estão à venda com valores entre R$250 e R$80 (meia).

MAGREZA Quem circula todo prosa pela cidade é Wigberto Tartuce, magro, esbelto, chique, após cirurgia bariátrica.

AFIVELANDO MALAS A empresária e economista Kátia Amorim está afivelando as malas para participar da Feira Mundial de Alimentos, em Shangai, e conhecer os encantos da China, acompanhada de um grupo de brasilienses, do qual fará parte a amiga Mônica Beraldo.

FNAC NA MODA Em sua sexta edição, o FNAC na Moda 2011, que ocorreu entre os dias 8 a 11 de fevereiro, na loja do ParkShopping, conseguiu unir moda e qualidade nos eventos. A programação contou com workshop promovido pela equipe do Instituto Anna Pegova, que ensinou passo-a-passo dos cuidados diários com a beleza antes e depois da maquiagem; um talk show sobre arquitetura, moda e design, com participação

REFORMA Lúcia Alasmar está ocupadíssima com a reforma em sua residência, no Lago Sul. A loira quer dar uma geral em seu jardim para organizar futuras festas. Dentre as novidades, um espaço gourmet assinado por André Alf.

BOULEVARD ON ICE A dica para curtir este verão com sua família e amigos é a pista de patinação no gelo do Boulevard Shopping. Até mesmo os menores podem aproveitar brincando no “Big Ice Car” – um carrinho feito exclusivamente para crianças de até cinco anos andarem sobre o gelo. E se você não for muito familiarizado com o esporte, não se preocupe: durante todo o dia profissionais ficam à disposição para ajudá-lo. Até o dia 13 de março, vocês poderão aproveitar o Boulevard On Ice, de segunda a sábado, e aos domingos e feriados também.

NOIVAS E EVENTOS O estilista Paulo Araújo desfilará seus modelos luxuosos no Noivas e Eventos Brasília 2011, organizado por Renato Nunes, entre os dias 5 e 8 de maio. Renato reunirá alguns convidados vips no Unique Palace para lançar a nova mostra.

QUANDO MAIO CHEGAR Está prevista para o mês de maio a

Rafael Badra ao lado do deputado Patrício, em visita à Revista Foco

LEITURA A Pró-Arte e a Thesaurus Editora se unem em torno de um duplo acontecimento, no dia 15 de março, na Embaixada de Portugal. A partir das 16h, por lá estará acontecendo mais um Ciclo de Leitura e Debate Literário e o lançamento do conto A Má Babá, da escritora Clotilde Chaparro.

TROUSSEAU DO BEM Campanha já tradicional da marca, a Trousseau do Bem acontecerá entre os dias 10 de março e 10 de abril na loja do ParkShopping. Serão 30 dias destinados a promover e compartilhar amor ao próximo. Nas lojas, as peças entram com descontos de até

consuêlo badra

CONFIRMADÍSSIMA

inauguração da filial do restaurante paulista A Bela Cintra, aqui na nossa Brasília. Localizado na 105 Sul, o prédio todo espelhado tem projeto assinado pelos arquitetos Miguel Vigil e Toninho Noronha, os mesmos responsáveis pelo design do restaurante de São Paulo, que fica nos Jardins. A chef de cozinha lusitana Ilda Vinagre será trazida da terrinha da garoa exclusivamente para comandar a cozinha do estabelecimento, especializado na culinária portuguesa de altíssimo padrão.

29


40% e parte dessa renda é revertida em benefício de entidades carentes abastecidas com cestas básicas. Em Brasília, a instituição beneficiada será a Casa da Mãe Preta. A Trousseau do Bem já é realizada há 11 anos.

CLARO PARKFASHION Sempre atenta a novas parcerias, a diretora de marketing da Brasília Motors, Alessandra Pinheiro (foto abaixo), fechou uma parceria com o ParkShopping durante o Claro ParkFashion, semana de moda que movimentará o shopping de 21 a 25 de março. A concessionária apresentará ao público o carro Mercedes C 180 e ainda fará o sorteio de um brinde exclusivo para as pessoas que se cadastrarem no estande, que será montado no lounge do evento.

LUXO SÓ Dois nomes já confirmados para a série de workshops do “Luxo de Festa”, que, sob o comando de César Serra, reunirá os principais profissionais e empresas de festas e eventos do mercado. O evento acontecerá entre os dias 26 a 29 de maio próximo, no Clube do Exército. A embaixatriz Lenir Lampreia dará palestra sobre a arte de receber e Constance Zahn, chique herdeira e dona do maior site de casamento do país, pisa profissionalmente em Brasília, pela primeira vez, para falar sobre casamentos e tendências. Haverá também workshops, desfiles e oficinas, que movimentarão os quatro dias do evento. César, você acertou em cheio. Brasília estava precisando com urgência de algo como este evento. Parabéns.

QUERIDA FIGURA

national Violin Competition, em Omsk. Ayrton tem sido reconhecido em concursos e festivais internacionais de violino como o jovem expoente da música clássica brasileira.

NOVA CLÍNICA O craque das cirurgias de facectomia (catarata), transplante de córnea e glaucoma, Dr. Leonardo Akaishi (foto abaixo), agora possui sua Clínica, o Instituto de Catarata de Brasília – ICB, com espaço físico moderno, acolhedor e humanizado, nas entrequadras 715/915 – Conjunto “A” – Bloco C – 5º andar, Edifício Pacini, na Asa Sul. Os telefones de lá são: 3047-8100 e 82558000. Os clientes poderão desfrutar de equipamentos de última geração para realização dos seguintes exames: ceratoscopia (topografia), paquimetria, microscopia, biometria, yag laser, mapeamento de retina e ultrasonografia.

Ele já é figura carimbada nos eventos da sociedade brasiliense. São mais de 10 anos fotografando para a revista Caras e hoje também pode ser visto trabalhando com sua equipe nos casamentos mais badalados e bacanas da capital federal. É o fotógrafo Lincoln Iff, que agora também está entrando para o segmento de palestras e workshops de fotografias. No dia 16 de março, realiza palestra na Casa da Luz Vermelha, na ASBAC, e nos dias 4, 5 e 6 de abril faz workshop de fotografia com o tema “Casamento Autoral”.

consuêlo badra

TRINTÕES

30

CVC NA EUROPA A CVC começa a operar na Europa este ano, com 25 ônibus de viagens só para brasileiros. O anúncio já foi dado. Virão também mais de 61 pacotes para o Velho Continente e 20 roteiros no Brasil e exterior. A operadora prevê transportar três milhões em 2011.

Os jovens da capital estão se programando para surtar em Miami, na última semana de março, quando rola o Ultra Festival Miami 2011, mega-­ encontro de DJs, com a presença de David Guetta, Tiesto e Deadmau5. A moçada, se tiver fôlego, acompanha também o Open de Tênis da Sony.

VIOLINO O jovem violinista brasiliense Ayrton Coelho Pisco afivela as malas para a Rússia, agora em março. O jovem, de apenas 15 anos, foi selecionado para competir no II Yankelevitch Inter-

AGUARDEM Quando maio chegar será aberto o Nipo, uma espécie de bar de decoração kitsch, cafona e culinária oriental e de boteco, segundo definição do proprietário e chef Alexandre Faerstein, na 413 Sul. Aguardem...

TECNOLOGIA DE PONTA Presente nos principais eventos da medicina estética, o dermatologista Erasmo Tokarski conta que em breve devem chegar ao mercado novidades. São novos tratamentos que foram apresentados no último Congresso Anual da Academia Americana de Dermatologia, que aconteceu no início de


Convidado de honra Dr. Múcio Porto (foto abaixo) foi convidado de honra para ministrar um curso para cirurgiões plásticos e dermatologistas sobre os últimos avanços da Cirúrgia Estética, nos dias 26 e 27 de fevereiro, na cidade de Ahmedabad, na Índia. Na volta, ele descansou em Dubai.

chegaram à cidade. Um deles é o Tulio, um laser fracionado não-ablativo para manchas de pele fotoenvelhecidas e rejuvenescimento, que apresenta resultados a partir de três sessões. A outra é o Ultra Radiofrequência. Esse novo aparelho une o laser com radiofrequência e se torna eficaz, também, no tratamento de gorduras localizadas e flacidez. Bom saber...

AMIL Já passou o tempo em que se pegava avião para ir a São Paulo cuidar da saúde. Hoje, Brasília tem excelentes hospitais. A Amil montou, no Total Care, ao lado do Pátio Brasil, além da recuperação de vários sintomas, um “check-up” da mais alta qualidade. E tudo em apenas quatro horas.

A SAAD desfila o seu inverno 2011 no dia 22 de março, no primeiro dia de passarela do ParkFashion. Logo após a apresentação, a empresária Indira Rassi recebe convidados na loja da marca na ala luxo do ParkShopping para que eles confiram de perto a coleção que traz o glamour e a feminilidade de Paris. Audrey Hepburn foi uma das maiores inspirações para a coleção. Os anos 50 são retratados com babados e aplicações, bem ao estilo lady like. As cores são Gianduia, Espresso, Toffe, Funghi e Latte. O frutti também está presente, mas com a proposta de inverter as peças clássicas.

SOBRE DR. TOKARSKI Ele comentou que, enquanto isso, outros aparelhos recém lançados já

SCRAP & ARTE BRASÍLIA Sete professores vão ensinar em duas salas de aula a arte do scrapbooking, que a cada dia atrai mais seguidores. De 24 a 27 de março, será a vez dos brasilienses se renderem a essa arte de juntar fotos, recordações e papéis coloridos para criar álbuns, convites, porta-retratos, calendários, caixas, lembranças de maternidade, enfim, tudo o que a criatividade permitir. Scrap & Arte Brasília ocorrerá no Centro Comercial Gilberto Salomão. O valor da aula é de R$60,00 e a programação completa você acha no site www.papelarteiro.com.br

ESPAÇO GOURMET

lounge music no Fatto

Vem aí o Espaço Gourmet do ParkShopping, com cinco grifes de luxo para o deleite dos amantes da boa mesa. Foram confirmados o Due Cuochi, o The Fifties e o Antiquarius, além do La Tambouille. A inauguração do espaço de 3,6 mil metros está prevista para outubro próximo.

O Fatto Restaurante continua animado aos finais de semana. Depois de milhares de solicitações, a programação com Djs foi retomada, todas as sextas-feiras e sábados, a partir das 21h, no espaço varanda. Os clientes poderão apreciar o melhor da lounge music, e, de quebra, apreciar as deliciosas opções do cardápio do Fatto. É a boa gastronomia aliada à diversão dos brasilienses!

PRATO BOA LEMBRANÇA INVERNO

Fórum do Meio Ambiente e da Fazenda Pública do Distrito Federal.

Brasília agora só terá quatro restaurantes na associação dos Restaurantes da Boa Lembrança. O Universal Diner, infelizmente, foi desligado, o que muito sentimos. A chef Alice Mesquita acaba de colocar em cartaz o prato referente a 2011, que mistura várias texturas. Trata-se do arroz de bacalhau com castanha de baru, tomates, azeitonas, ervilhas, alho, cebola, cebolinha, manjericão, ovos, legumes, azeite, vinho branco. Sai a R$65,00 e o cliente leva para casa a louça alusiva à criação da chef.

PRIMEIRA OBRA SUSTENTÁVEL A CAENGE S.A. entregou a primeira obra do Centro-Oeste reconhecida como sustentável pelo Green Building Council, já que atendeu aos critérios para certificação LEED (Liderança em Projetos Ambientais e Energéticos). Trata-se do edifício do

NIVER Tiago Correia (foto abaixo) é o aniversariante do dia 23 de março. Passa a data com os pais e irmãos conhecendo Foz do Iguaçu, no Paraná. Desembarca na cidade dia 25, para receber os convidados do desfile da marca mineira Patachou, que encerra o Claro Park Fashion.

consuêlo badra

fevereiro. Entre eles está o cosmetox, um creme cuja fórmula contém toxina botulínica, que chamou muito a atenção dos médicos. Outros lançamentos são o laser para melasma que dispensa medicamentos tópicos e uma técnica para calvície que, por meio de cultura de células-tronco do próprio paciente, “produz” cabelo para implantes. A expectativa é que estejam disponíveis no país entre 8 meses e 2 anos.

31


RECORDAR é

viver Fotos: Célio Costa e Henrique Guillen

Bernadete Amaral, Angélica Resende, Élida Weyne, Consuêlo Badra e Marta Castiñeiras (1987)

CENAS EM FOCO

Neide Sabag dos Santos (1988)

32

Mércia e Roberto Crema (1988)

João Elias Mokdissi (1988)

Jornalista Giba Um (1988)

Maria do Carmo Vilaça, Margarida Vilarinho e Leonor de Oliveira (1987)

Flávio Marcílio, Roberto Campos e Delfim Neto (1983)


Elvira Barney e Vicky Tavares (1988)

José Carlos Guimarães e Brasil Helou (1987)

Ibrahim Abi-Akel (1988)

Diplomata Maria Helena e embaixador Fernando Barreto (1988)

Tania Camargo (1989)

CENASEM FOCO

Roberto Veloso, Edgard Hasselmann, Tião Valadares, Paulo Quintella, Luiz Mendonça e Quintim Antonio Segóvia (1989)

33


A VINGANÇA DE EVA Homens e mulheres adoram, além de outros esportes, viver em guerra. Há uma porção de livros que reúnem frases maldosas de homens sobre mulheres. A publicitária americana Tama Starr resolveu dar o troco com o livro Vingança de Eva. Tama é impiedosa e afirma, no prefácio, que “os homens possuem, de fato, uma inteligência rudimentar e, privados de divertimentos, tendem a definhar”. Veja algumas das frases que ela selecionou.

Não consigo me acasalar em cativeiro

Glória Steinem, escritora feminista (antes de se casar)

Pode imaginar um mundo sem homens? Nada de crimes e um monte de mulheres gordas e felizes. Nicole Hollander, escritora

s os meu ram d s n u g Al galãs fo s. s e r o h l o me e cavTaaylol r, atriz s o r r o h th cac Elizabe

Exijo três coisas num homem: que seja bonito, impiedoso e burro. Dorothy Parker, escritora.

Se os homens soubessem de que as mulheres acham graça, jamais dormiriam conosco. Erica Jong, escritora

Dê uma mãozinha a um homem e ele logo a passará em você Mae West, atriz

A desilusão masculina mais comum é descobrir que a mulher pensa.

O ASSUNTO É...

Margaret Mitchell, escritora

34

UMA DAS COISAS QUE A POLÍTICA ME ENSINOU É QUE OS HOMENS NÃO SÃO UM SEXO RACIONAL NEM RAZOÁVEL. Margaret Thatcher, ex-primeira- ministra inglesa

é umco m e m O hoal domésticom animse tratado ra, que, eza e doçuado firm ser trein se pode fazer qua para . tudo Jilly C

ooper,

jornali

sta


Florian Madruga

Camisa listada Atire a primeira pedra quem, em sã consciência, nunca ouviu, uma vez na vida, algum dos versos das músicas abaixo: “Anoiteceu, o sino gemeu A gente ficou feliz, a rezar Papai Noel, vê se você tem A felicidade pra você me dar Eu pensei que todo mundo Fosse filho de Papai Noel E assim, felicidade Eu pensei que fosse uma Brincadeira de papel”. Desde 1933, quando Carlos Galhardo gravou essa música, ela é cantada no período das festas natalinas. Leia, ou cante, agora, essa letra: “Vestiu uma camisa listada, E saiu por aí, Em vez de tomar chá com torrada, Ele bebeu parati, Levava um canivete no cinto, E um pandeiro na mão, E sorria quando o povo dizia, Sossega leão, sossega leão.

ARTIGOS

Tirou o seu anel de doutor, Para não dar o que falar, E saiu, dizendo, eu quero mamá, Mamãe eu quero mamá, Mamãe eu quero mamá.

36

Levou meu saco de água quente, Pra fazer chupeta, E rompeu a minha cortina de veludo, Pra fazer uma saia, Abriu meu guarda-roupa, Arrancou a combinação, Até do cabo de vassoura, Ele fez um estandarte, Para o seu Cordão”.

O Brasil, a partir de 1938, quando chega o carnaval, canta Camisa Listada, imortalizada pela voz de Carmen Miranda, a Pequena Notável, musa eterna do compositor. Agora, sintam esta: “Boneca de pano Gingando num cabaré Poderia ser boneca de louça Tão moça mas não é Poderia ser boneca de louça Tão moça mas não é Um dia alguém a chamou de boneca E ela sendo mulher, acreditou O tempo foi passando E ela se desmanchando E hoje Quem olha pra ela não diz que é Em vez de boneca de louça Hoje é boneca de pano De um sombrio cabaré”. Foi o último sucesso cantado pelo conjunto cearense Quatro Ases e um Coringa, na década de 1950, quando os cabarés eram refúgio de jovens, imberbes, boêmios, desiludidos, apaixonados, proxenetas, rufiões, fonte permanente de prazer. O autor desses sucessos e de mais 157 canções gravadas atende pelo nome de Assis Valente. Ou melhor: José Assis Valente, baiano, e que, se vivo fosse, completaria, agora em março, cem anos. Assis Valente, um dos grandes nomes da música popular brasileira, teve uma vida atormentada. Nascido pobre, cedo foi separado dos pais, tendo começado a trabalhar ainda criança. Foi desenhista, artista circense e protético, profissão que exerceu a vida toda. De mudança para o Rio de Janeiro, no fim da década de 1930, Assis Valente foi apresentado ao mundo da música, tornandose um compositor de escol, com músicas gravadas por Carmen Miranda, Francisco Alves, Moreira da Silva, Aracy de Almeida e, mais recentemente, Maria Bethânia, Chico Buarque, Nara Leão e Adriana Calcanhoto. É de sua autoria o clássico Brasil Pandeiro, imortalizado pelos Novos Baianos, tendo à frente a exuberante, à época, Baby Consuelo. Assis Valente alternava euforia com depressão, gastava mais do que ganhava e emocionava-se frequentemente quando, em público, era apresentado como cantor de músicas de sucesso. Tentou o suicídio três vezes. Na primeira tentativa confidenciou ao amigo embaixador Paschoal Carlos Magno, homem da música e do teatro: “Eu vivo obsedado pela morte. Um dia me mato”. Tentou uma segunda vez, saltando do Corcovado. Foi salvo 70 metros abaixo pela copa de uma árvore. Na terceira tentativa não resistiu. Tomou formicida com guaraná, sentado num banco da praia do Russel. Faltavam 5 minutos para as 18 horas. No bolso da calça encontraram duas notas de cinco cruzeiros e o último verso: – Vou parar de escrever, pois estou chorando de saudade de todos, e de tudo. No centenário de nascimento de Assis Valente a música brasileira deve-lhe uma homenagem a sua altura. DE AGAMENON MENDES PEDREIRA, COLABORADOR DOMINICAL DE O GLOBO, SOBRE OS ÚLTIMOS APAGÕES: “Sem luz a gente só consegue fazer duas coisas: sexo e cocô. Não necessariamente nesta ordem”.


Márcio Cotrim

Todo mundo pirado

ARTIGOS

N

38

ão devia ser assim, mas é verdade. Quem afirma é um estudo de especialistas da Escola Paulista de Medicina. Ele mostra que um em cada quatro brasileiros adultos sofre de algum distúrbio mental e que 10% desse total padecem de permanente ansiedade. Nem toda essa multidão é louca no modelo clássico. Os dados se referem a pessoas que apresentam crises psicoemocionais que exigem tratamento imediato: fobias diversas, depressão e manias, dependência a drogas e álcool, provações que só fazem engordar o faturamento dos laboratórios farmacêuticos. É assustador. Assustador mas perfeitamente compreensível quando damos uma olhada mais atenta no panorama dos problemas nacionais, agravados pela inoperância, a incompetência e a insensibilidade. O Brasil, por suas privilegiadas condições físicas, inclusive geológicas, deveria ser tranquilíssimo paraíso. Aqui não há desastres naturais de grandes proporções, nunca se ouviu falar de algum maremoto parecido com os de Bangladesh, que levam de roldão milhares de vidas em cada onda. Nem de furacões como os que assolam as costas norte-americanas e fazem voar casas, automóveis e muita gente desprevenida – e até prevenida. Muito menos de terremotos – as imagens de prédios desabando e de pontes partidas ao meio são, para nós, coisas remotas, pura ficção. Os tremeliques que de vez em quando são noticiados em alguma cidade do interior não passam de leve sacudidela nos móveis e de um pequeno susto: o lustre que oscila, o berço do neném que balança mais forte e a gelatina de framboesa que treme mais no prato. Quanto aos ventos, eles são generosos no Brasil. Brisa suave que embalança a faia dos coqueiros e encrespa as ondas do mar, como dizia o poeta. Vento amigo, vento acolhedor que nutre o amor e faz soltar o cabelo da morena sestrosa. As águas – e elas são muitas nestes brasis – são calmas e benévolas. É verdade que no verão se assanham e causam prejuízos,

mas nada que se compare às devastadoras chuvas de Ranchipur, com a devida ressalva à tragédia recente nas serras fluminenses. Enfim, uma terra que não deveria provocar sobressaltos na existência de seus habitantes, fadados a um destino pacífico. Mas, como estamos exaustos de saber, nossa boa gente vem sendo trucidada por fatores adversos. Condições desumanas do infame tempo de escravidão que permanecem sob a forma de absurda concentração urbana, onde a miséria social faz par constante com inimaginada violência. Enquanto as populações fogem do campo sem oportunidade e se atiram, loucamente pressurosas, para as grandes cidades, na esperança de uma vida melhor, estas incham e se tornam inabitáveis, insuportáveis. O brasileiro mal sobrevive com o que ganha e é terrível a batalha de seu quotidiano, que se torna ainda mais patética quando o cidadão honesto e trabalhador liga a televisão. Nessa hora, sua revolta alcança níveis surrealistas. É quando toma conhecimento da arrogância e da vadiagem de uma classe política insensível, da voracidade empresarial que majora preços alucinadamente e sem controle de autoridades que não atacam de frente os problemas de educação, saúde, habitação e alimentação do povo. Quando assiste às novelas, o sujeito se vê diante de cenas acintosas. Ambientes luxuosos em que predomina esbanjamento desenfreado e irresponsável, roupas deslumbrantes, carros fantásticos, bebida correndo solta, todo mundo inalcançável, riqueza indecente que desconhece princípios morais. Nela, do adultério explícito à ostensiva disseminação do consumo de drogas. Por isso somos hoje milhões de pirados, vemos gente falando sozinha pelas ruas, vagando sem rumo, olho rútilo e cabeça perdida, se rouba e se mata tanto neste país. E, cá entre nós, em nenhuma parte do mundo essa situação é tão incompreensível quanto no Brasil, pela simples razão de que nenhum outro lugar pode oferecer à sua gente melhores condições de vida. Que pena!


Aristóteles Drummond

A saga de Sarney

ARTIGOS

E

40

leito pela quarta vez para presidir o Senado Federal, o ex-presidente da República e ex-governador do Maranhão José Sarney é o mais antigo parlamentar brasileiro em atividade. Está com 80 anos de idade. Sarney foi vice de Tancredo Neves, admirável figura da nossa vida política, sempre reverenciado muito justamente. É membro de nossa ilustre casa de cultura e convívio que é a Academia Brasileira de Letras e ainda da Academia de Ciências de Lisboa, versão local da nossa ABL. Tem como amigos fraternos figuras marcantes de nossa vida pública e intelectual, como José Aparecido de Oliveira, Odilo Costa Filho, Ferreira Gullar e tantos outros. Nunca ninguém se queixou de seu comportamento de amigo e de homem de bem, de fé e com vida familiar ilibada ao longo de um casamento admirável com aquela que é citada entre nossas grandes primeiras damas, D. Marli. Discreta, dela nunca se ouviu rumores de apadrinhar este ou aquele, de opinar sobre qualquer tema de Estado nos cinco anos do mandato presidencial do marido. O governo Sarney, se for olhado à luz dos números, da dimensão da crise que o país atravessava, apresenta um singular acervo de realizações em obras públicas, em projetos sociais e em lições de respeito à democracia e desprendimento. Eleito numa chapa para governar seis anos, abriu mão de um. Com sua dedicação a serviço do Brasil, apoiando e garantindo governabilidade a muitos presidentes – inclusive a de seu mandato, com habilidade lastreada na sinceridade e jamais na esperteza ou no oportunismo tão frequentes nos políticos –, veio colecionando adversários que se dedicam a uma tenaz missão de danificar a imagem do político e do homem. Em meus modestos, mas já longos 46 anos de reportagem política, pude observar ser esse o preço que se paga pela correção e pela vocação de atender o interesse público. Desperta-se inveja, res-

sentimentos e a tendência dos fracos de procurar seguir o que acham ser a corrente do momento. José Sarney é um injustiçado pelos que procuram influir na opinião pública, os que forjam a opinião publicada. Aliás, muitos dos quais andaram pelos corredores do Palácio do Planalto, nos anos Sarney, de mãos estendidas e em louvores inspirados por interesses nem sempre superiores e, por tal, nem sempre atendidos. Criticar por criticar, sempre em alusões superficiais, conceitos subjetivos, um grupo de elementos ligados à política nacional vive no inconformismo da inutilidade dessa campanha injusta e desonesta. Com toda a onda publicada, muitas vezes de maneira sutil, José Sarney é respeitado pelos ex-presidentes Itamar Franco e Lula, e tem sido prestigiado pela presidente Dilma. O caso de sucesso e da capacidade de servir do nosso personagem não é singular na história universal. Faz lembrar uma personalidade fascinante de estadista que, interrogado como se sentia no alto de longa carreira na vida pública, tendo servido a diferentes regimes e governantes, respondeu que simplesmente serviu a vida inteira à sua Pátria. Quando de sua recente eleição, eu estava fora do país, portanto, limitei-me a opinar no Facebook. Fui “patrulhado” pelos amigos na defesa que fiz do veterano político, verdadeiro estadista. Mas tenho exercido e sobrevivido no jornalismo com amor ao Brasil e aos grandes brasileiros que tenho tido a oportunidade de conhecer, independentemente do que se convencionou chamar de “politicamente correto”. Respeito os que pensam de maneira diferente, mas agradeço a Deus a oportunidade que me é oferecida de escrever do fundo da alma de brasileiro. José Sarney não serve a regimes nem a governantes, com sua ação política sem arrogância ou pretensão. Apenas vem servindo ao Brasil há mais de meio século.


Paulo Castelo Branco

Rasteirinha

ARTIGOS

A

42

moda já vem de muito longe. Desde os romanos que as sandálias “rasteirinhas” eram usadas por homens e mulheres. Depois, os imperadores franceses inventaram esse negócio de usar salto alto, e a coisa pegou até se transformar em indicação de posicionamento político. Todos os dias as manchetes dos jornais apontam para a atitude de algum parlamentar como se estivesse usando “salto alto” ou, noutras vezes, numa tremenda “saia justa”. É verdade que os ditos também são utilizados para qualquer outra pessoa, mas se aplicam muito melhor nas lides políticas. Foi com este olhar que Guto observou a passagem de Adélia na calçada em frente ao bar em que costumava tomar uns chopes com os amigos no fim da tarde. Adélia havia se mudado para o apartamento vizinho ao seu, mas só a via de longe, quando ela saía para o trabalho. O porteiro jurou que ela era operadora de telemarketing no período da noite. Guto ficou cismado com o andar da moça sobre uma plataforma de três andares de altura. Ela atravessava a rua com desenvoltura de passista de escola de samba. A batata da perna era só músculo, o vestido curto e justo indicava que a moça, durante o dia, malhava sem parar. Adélia, tal qual Guto, morava só, no apartamento 103. Guto, no 104. Durante a madrugada nenhum ruído vinha do apartamento. O silêncio era total, e mesmo a parede sendo finíssima, Guto não podia saber o que acontecia do outro lado. Sábado e domingo, chovendo ou com sol, quando Guto ficava no bar o dia inteiro, só via Adélia sair quando a noite caía. Por vezes, tentou se aproximar de Adélia, mas ela, do alto dos seus saltos, nem percebeu a sua presença. Guto não desistia e programou segui-la até o trabalho. Para tanto, louco pela vizinha, pediu licença sem vencimentos só para chegar perto da sua alucinação, Adelinha, como a ela se referia nas

conversas de botequim. Guto postou-se ao lado da portaria do prédio e aguardou a saída de Adélia. Ela deu boa noite ao porteiro sem olhar para os lados. Estava linda, perfumada e mais alta do que nos outros dias. Seguiu pela calçada sem tropeçar, Guto mantendo a distância para não ser visto. Na esquina, um carro importado, negro, com vidros escuros, parou e Adélia entrou no banco traseiro. Guto não teve tempo de ver quem estava dentro. O carro saiu com o motor assoviando. Guto não desistiu. Na noite seguinte, foi para a esquina antes de Adélia sair de casa. Aguardou alguns minutos, e lá vinha ela com o seu jeito suave de caminhar. O mesmo carro chegou e, desta vez, ele percebeu um senhor grisalho que a beijou na face. O carro partiu. Guto ficou alucinado, imaginando que Adélia era amante do homem do carro. No dia seguinte, prevenido, pediu emprestado a um amigo um carro 1.0 e esperou Adélia. Aconteceu tudo igual. O carro importado saiu cantando pneu e Guto ficou para trás. Desistiu e foi para o bar, inconsolável. Bebeu até o dia amanhecer. Saiu do bar e entrou no elevador. Ouviu uma mulher dizendo: “Sobe?”. Segurou a porta e a mulher entrou. Era Adélia, vinha com os saltos altos nas mãos, e os pés calçados em sandálias “rasteirinhas”. Guto a olhou, desta vez no fundo dos olhos. Ela disse: “Você é o meu vizinho, não é?”. “Sou e estou apaixonado por você!”. Adélia sorriu. Ele continuou: “Achei que você nunca olharia para mim e vivia atormentado por não conseguir um único olhar. Imaginei loucuras para conseguir chamar a sua atenção. Não consegui”. Adélia continuou sorrindo, e o elevador chegou ao sexto andar. Caminharam lado a lado, na mesma altura. Na porta do apartamento 605, Adélia abriu a porta e entrou, olhou para trás e despediu-se com um leve aceno. Guto desceu ao primeiro andar e foi dormir na maior “saia justa”.


José Alberto Couto Maciel

O paradoxo da tragédia

ARITGOS

E

44

stou de férias, em Búzios. Tudo calmo na praia da Ferradura. Na linda paisagem vejo de longe a Serra do Mar. Jantamos na Rua das Pedras, no Bar do Zé, onde encontramos Mara e Gilberto Amaral com amigos, e a vida segue de forma descansada, como deve ser a da maioria dos baianos, quase todos os dias na praia. Sinto como era fácil para Dorival Caymmi escrever que “é doce morrer no mar”, e, realmente, penso como deve ser bom viver nas areias dessas praias de Búzios, sem precisar pensar em nada sério, nem ver televisão. Mas qual a razão de eu estar falando nessa beleza de paisagem da Serra do Mar, e na tranquilidade existente? É que enquanto mergulho em um mar cristalino e como lagosta, a menos de duas horas de carro e em um local que vejo de onde estou estão sendo soterradas centenas de pessoas e desmoronando cidades inteiras, em decorrência das chuvas e do desleixo das autoridades. Pessoas que, como eu, na praia, poderiam estar apreciando as paisagens da serra e degustando um bom vinho em suas férias, ou que estavam felizes com a ampliação de seu comércio durante esse período. Essas pessoas estão morrendo nesse momento mesmo em que vejo as montanhas em forma de paisagem, onde como lagosta. Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, o Colégio Anchieta, o qual eu via do alto do meu Ginásio Nova Friburgo, onde estudei como interno, todas aquelas cidades sendo arrasadas pela força das águas e desinteresse dos governos em evitar preventivamente essa tragédia anunciada, como anunciada já está a do próximo ano. Pensei no jantar que o que estava acontecendo era como se

um tsunami cobrisse as praias de Búzios, eu e minha lagosta. Quando criança imaginava, quando pisava em um formigueiro, ser meu pé o causador de tragédias fantásticas. Pensava nas formigas sobreviventes, rezando agradecidas por não terem morrido, mas com um terrível medo de que meu pé retornasse ao mesmo lugar. Seriam as pessoas naqueles locais como as formigas e o governo como o meu pé, ou pior, porque todos os anos a tragédia se repete? Seremos nós, que pagamos impostos, que queremos trabalhar e nos divertir, reféns desse governo que tudo recebe e nada dá? Como seguir a vida, continuar as férias, quando se chega em casa, ou no hotel, e a Globo mostra, sem parar, uma das maiores tragédias já existentes no mundo, a qual aconteceu e continua acontecendo a poucos quilômetros de onde nos encontramos? E então, após o Jornal Nacional encher nossas férias de tristeza, começa o Big Brother Brasil, produção dessa mesma Rede Globo que, pela forma com que nos traz as tragédias, parece terem sido elas organizadas por algum de seus diretores do núcleo “tragédia”. E o que diz Pedro Bial ao apresentar o programa? É essa a “casa dos heróis”. Daí, durante o intervalo, um outro repórter afirma que para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os também de heróis. E lembro das pessoas morrendo em Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, dos bombeiros enterrados nos escombros, dos voluntários sofrendo para salvar alguns mais sortudos, e tudo isso faz lembrar da figura caricata dos heróis do Bial. Que país é esse? Que situação paradoxal!


Carlos Chagas

Pedro Simon: mais um gesto de coragem Pecado, ele não cometeu. Sequer um erro. Tinha direito, como ex-governador, a requerer aposentadoria, vinte anos depois de deixar o Palácio Piratini. E o fez por razão simples: disposto a não se candidatar a mais um mandato no Senado, tendo doado todos os seus bens à Ordem dos Franciscanos, aos 85 anos Pedro Simon ficaria sem meios para sustentar mulher e filhos. Seguiram-se manifestações de desapontamento, não dos poucos adversários que o criticam por qualquer pretexto, mas de alguns admiradores desinformados de sua situação financeira. Ficou preocupado, sem dormir. Pensou em renunciar, não só à aposentadoria, mas ao próprio mandato de senador. Consultou amigos e terça-feira decidiu: enviou ofício ao secretário de Fazenda do Rio Grande do Sul, com cópia para o presidente do Senado, abrindo mão de receber o benefício enquanto viver. Mas garantindo para a família, no futuro, renda capaz de sustentá-la. Já não se fazem políticos como Pedro Simon. Aliás, um dos sobreviventes dessa categoria em extinção, Paulo Brossard, contribuiu para a decisão. Pelo telefone, de Porto Alegre, o ex-senador e ministro do Supremo Tribunal Federal ponderou: “O que farás quando voltares ao Sul? Aos 85 anos, recomeçarás  a advogar?”. Conhecedor da história dos pampas, Brossard lembrou as agruras pelas quais passaram Julio de Castilhos e Raul Pilla na velhice. E estimulou o amigo a adotar a iniciativa agora verificada.

ARTIGOS

SÓ CASANDO

46

Depois de um prolongado casamento e de dezenas de casos e filhos com as mais variadas mulheres da França, Luís XIV ficou velho, viúvo e cheio de doenças. Precisava de alguém para cuidar dele e fixou-se em Madame de Montespan, governante de seus netos. A vetusta mas ainda atraente senhora, de origem nobre mas sem recursos, resistiu às investidas do rei. Só casando iria para a cama real, ainda que não tivesse sonhos de tornar-se rainha. Os costumes da época permitiam o casamento morganático, ou seja, a consorte não seria elevada ao trono mas contaria

com as bênçãos da Igreja e o respeito da corte. Assim aconteceu, com a cerimônia realizada em segredo. O rei que se arvorava em ser o Estado viveu feliz os últimos anos de sua longa vida. Por que se conta essa história? Porque o PMDB faz o jogo de madame de Montespan. Queria as nomeações para o segundo escalão, sem o que não garantiria a maioria de votos para o governo, no Congresso. O casamento morganático foi realizado, provavelmente pelo Cardeal Palocci. As nomeações começaram a sair na moita, preço para a tranquilidade na corte, dado o maciço apoio do PMDB ao projeto do salário mínimo.

O TRABALHADOR É UM DETALHE Mais uma vez a conta foi mandada para o trabalhador. Ele que se ajeite com os miseráveis 545 reais de salário mínimo. Importa menos se a Constituição transformou-se em livro de receitas mágicas, pois está escrito nela que o salário mínimo deverá atender o trabalhador e sua família com despesas de habitação, alimentação, transporte, vestuário, saúde, educação e ainda lazer. Só por milagre, com uma merreca igual que nem a inflação compensou. Felizes estão as elites financeiras e especulativas. Basta ler os editoriais dos jornalões e ouvir os comentários de seus serviçais. A pretexto de evitar a falência sempre anunciada mas jamais concretizada da Previdência Social, assim como para cortar gastos públicos, sacrificou-se mais uma vez metade da população. Seria o caso de indagar se os parlamentares, os ministros e a própria presidente da República conseguiriam viver com 545 reais por mês, eles que não faz muito tiveram seus vencimentos aumentados até 26 mil reais mensais.

DE VOLTA PARA O FUTURO Nunca é demais repetir o provérbio árabe de que bebe água limpa quem chega primeiro na fonte. No PSDB a briga é de foice em quarto escuro por conta da sucessão de 2014. José Serra reivindica o direito de disputar não apenas mais uma, mas duas vezes. Ou o Lula só venceu na quarta vez, enquanto ele só perdeu duas? Aécio Neves, mantendo o estilo do avô, sustenta que a vez é de Minas, depois de três fracassos paulistas. Só que Geraldo Alckmin, montado na máquina do governo mais rico do país, não fará por menos: quer ver Serra e Aécio afastados, um porque o tempo dele já passou, o outro porque ainda não chegou. Enquanto isso, no reverso da medalha, a palavra de ordem é de que Dilma Rousseff terá direito a mais um mandato, se estiver indo bem no primeiro. Caso contrário, o Lula estará a postos. Algumas indagações ficam inconclusas. O que fará o PMDB para evitar sua transformação em partido de segunda classe? Ficar atrás de nomeações para o segundo escalão não basta. Precisará lançar candidato próprio, mas quem?


Wilson Granjeiro

Erros crassos que o concurseiro jamais pode cometer

ARTIGOS

D

48

edicarei este artigo a orientar nossos concurseiros para que não cometam erros que podem custar muito caro. Erros que muitas vezes resultam até mesmo na reprovação de quem deixa de atentar para detalhes que, embora pareçam não ter importância, são fundamentais. 1. OBSERVAR APENAS O NÚMERO DE VAGAS OU A REMUNERAÇÃO. Para começar, é muito comum o candidato deixar de observar critérios importantes, como vocação, afinidade, formação escolar e experiência, no momento de optar por uma ou outra carreira pública. Frequentemente, a escolha leva em conta apenas o número de vagas oferecidas no edital ou o valor inicial da remuneração do cargo. 2. ESCOLHER O CONCURSO PELA ESTIMATIVA DE BAIXA CONCORRÊNCIA. O candidato que leva em conta apenas a estimativa de baixa concorrência para fazer sua escolha comete um erro primário. “O grande número de vagas facilitará minha aprovação”, pensa ele. Ledo engano. Em regra, a oferta de muitas vagas acaba por atrair mais candidatos, o que reduz matematicamente as chances de sucesso. 3. NÃO AVALIAR SE ESTÁ APTO PARA A CARREIRA. Quanto à remuneração inicial, sem dúvida ela pesa muito na hora da decisão por um ou outro concurso. Mas o candidato também precisa avaliar se tem aptidão para a carreira em vista. Do contrário, pode não conseguir cumprir devidamente as atribuições do cargo que assumir. A afinidade com a carreira escolhida é decisiva para que o servidor mantenha o emprego, tenha um futuro profissional brilhante e seja feliz no trabalho, até se aposentar. 4. NÃO LER O EDITAL ADEQUADAMENTE. Há outro erro que costuma derrubar os candidatos mais descuidados: não traduzir o edital. Concurseiro que se preze lê todo o conteúdo da norma que rege o certame. Assim, ele se certifica de que preenche os requisitos para a posse no cargo, ao mesmo tempo em que toma ciência de todo o programa que será cobrado nas provas. Não raro, o edital ainda contém dispositivos ou incorre em erros que podem se converter em armas do candidato

atento, quando, mais tarde, tiver de instruir recursos que garantam preciosos pontos no cômputo das notas. 5. DESCONHECER O PERFIL DA BANCA EXAMINADORA. Muitos concurseiros teimosos insistem em ignorar outra dica preciosa: conhecer bem a banca é a chave para a aprovação. O candidato deve estudar exaustivamente as provas que ela elaborou para certames anteriores, a fim de identificar pontos recorrentes em cada matéria. Sem dúvida alguma, muitos deles se repetirão em questões do concurso em que o candidato tiver se inscrito. 6. NÃO DESTINAR AOS ESTUDOS – UMA VEZ POR SEMANA – O TEMPO EXATO QUE TERÁ PARA RESOLVER AS QUESTÕES DA PROVA. Lá vai mais um conselho que não me canso de dar, seja nas aulas que ministro, seja nas palestras que profiro Brasil afora, seja nos artigos que publico todas as semanas: pelo menos uma vez por semana, destine aos estudos o exato tempo que você terá para resolver as questões da prova. Se a prova tiver previsão de durar quatro horas, estude durante quatro horas seguidas. Com esse tipo de treinamento, você desenvolve agilidade de raciocínio para resolver as questões no tempo estabelecido pela banca. É uma forma de se preparar para controlar a ansiedade no dia “D”. 7. DEIXAR DE ESTUDAR NA SEMANA QUE ANTECEDE A PROVA OU PRIVILEGIAR APENAS ALGUMAS DISCIPLINAS. Abster-se de fazer resumos para revisão na semana que antecede a prova é outra falha que pode comprometer meses – e até anos – de estudo. Ainda pior do que isso é a decisão equivocada, mas muitíssimo comum, de privilegiar algumas disciplinas em detrimento de outras na reta final da preparação. É preciso manter o ritmo até o momento da prova. O candidato deve revisar todas as matérias, sem exceção. 8. NÃO ESGOTAR O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTIDO NO EDITAL. Muitos dos inscritos nos concursos desistem de esgotar o programa contido no edital, outro deslize que costuma ser determinante para o mau desempenho nas provas. O candidato nunca deve achar que este ou aquele item é menos importante e não cairá na prova. Ao contrário, o concurseiro deve estudar todo o conteúdo exigido pela banca examinadora. 9. NÃO ESTUDAR EM GRUPO. Quem não gosta ou não consegue estudar em grupo deixa de aproveitar uma das mais eficazes ferramentas para garantir uma boa preparação e, consequentemente, aumentar as chances de aprovação. 10. NÃO RESOLVER PROVAS DE CONCURSOS ANTERIORES. Já mencionei a necessidade de conhecer trabalhos anteriores da banca examinadora. Tão importante quanto isso é responder questões de certames anteriores, a título de treinamento. O candidato que não faz isso perde uma ótima oportunidade de melhorar o desempenho nas provas, sobretudo na reta final do concurso. Esse tipo de exercício é uma forma de fixar na mente questões que têm grande chance de ser cobradas pelos examinadores.


Canadá

MARA AMARAL

Vista aérea do Skydome e CN Tower

50

A

maior cidade do Canadá, Toronto, é a capital da província de Ontário. Situando-se na margem norte do Lago Ontário, a cidade propriamente dita possui aproximadamente 2,5 milhões de habitantes atrai milhares de imigrantes anualmente. Ottawa é a capital do Canadá e sua quarta maior cidade. Toronto é o centro cultural e científico do Canadá, com a maior concentração de sedes de empresas e instituições culturais e

apresenta a maior comunidade artística do país. Uma das cidades mais seguras do continente americano, é um grande centro turístico. Movimentada e excitante, com muitos lugares para visitar, é cheia de contrastes. Suas torres de vidro e concreto, que se elevam no meio do centro comercial da cidade, e seus parques e jardins deixam os turistas encantados. Todos os elogios que você já escutou sobre Toronto são verdadeiros, a cidade


é muito limpa, segura e é considerada uma das metrópoles mais bem arborizadas do mundo. Todos esses atributos significam apenas um pouco, pois nas últimas décadas Toronto se transformou num dos centros mais desenvolvidos do mundo. Seus diversos bairros étnicos são muito visitados, e lojas sofisticadas oferecem seus produtos aos turistas, que têm ao seu dispor teatros espetaculares, museus, galerias de arte e construções históricas. Os visitantes, ao retornarem, têm coisas diferentes para contar aos amigos, e não é para menos! Todos concordam que Toronto é mesmo uma cidade especial, um grande centro turístico. Em 1700, a cidade foi fundada, tornando-se um importante porto comercial, com movimento intenso. Sofreu grandes incêndios, uma invasão americana e presenciou outros acontecimentos turbulentos, protegendo seu passado como patrimônio histórico. Os visitantes podem transportar-se a diferentes épocas, mesmo dentro dos limites da cidade, visitando diversos locais históricos, como a fortaleza “Old Fort York” e a “Vila dos Pioneiros”, onde se pode ter uma ideia de como era a vida há 100 anos atrás, revivendo o drama das batalhas históricas. Experimentar o pão fresco que até hoje é assado em fornos de pedra é algo inesquecível. Pergunte a qualquer habitante de Toronto qual é o local histórico mais famoso da cidade e ele lhe responderá, sem dúvida, que é a Casa Loma, um castelo monumental que desperta a curiosidade de todos. Em 1914, Henry Pellat, milionário fascinado por castelos europeus, criou a Casa Loma, em estilo francês, gótico, românico, gastando cerca de

3 milhões de dólares, na época. A propriedade, que ocupa três acres, tem jardins fantásticos, belas fontes, raras esculturas, atraindo os turistas, que estão sempre passeando por lá. O que faz de Toronto uma experiência visual incomparável, diferente de tudo que há no mundo, é a forma como combina todo o encanto da época antiga com suas novas características cosmopolitas. Sua arquitetura serve como modelo; quando o arquiteto finlandês Viljo Revell ganhou a concorrência internacional para o design da New City Hall, em 1957, a cidade iniciou sua transformação de uma comunidade conservadora a um centro mundial moderno e vibrante. Ainda hoje o City Hall se destaca como um dos sítios históricos mais conhecidos no mundo. Um dos pontos de maior destaque é a Praça Nathan Phillips, que funciona como local de reunião para toda a comunidade. A fonte e o restaurante onde se pode almoçar em dias ensolarados se transformam numa concorrida pista de patinação durante o inverno. É também um lugar de concertos, exposições de arte e manifestações políticas. Desde a construção da Alcadia, Toronto se converteu numa cidade que possui um dos edifícios mais impressionantes do planeta. Arranha-céus monumentais dominam as áreas do centro de Toronto, tais como a Avenida University, a Rua Bloor e a Bolsa de Valores. A cidade continua a crescer todos os dias, com novos e fascinantes prédios que surgem em todos os lugares. Sem dúvida alguma, um dos pontos de maior interesse é a espetacular Torre CN de Toronto. Muitos acham que os turistas deveriam iniciar seu roteiro aqui, e a razão é simples. Além de

MARA AMARAL

Yonge Street, a rua principal de Toronto, sempre muito movimentada, faça sol, neve ou chuva

51


Museu do Sapato: sapatilhas de personalidades famosas

Centro Eaton, localizado no coração da cidade, é uma excelente opção de shopping As grandes cadeias internacionais estão presentes, então, no Hotel Sheraton Centre, Toronto, no Hyat ou no Four Seasons, você será sempre muito bem atendido!

Pergunte a qualquer habitante de Toronto qual o ponto mais famoso da cidade, e terá como resposta: Casa Loma

MARA AMARAL

ser um grandioso espetáculo, a torre oferece vista deslumbrante, de 360º, de toda a cidade, o que não se encontra em lugar nenhum. Inaugurada em 1976, a Torre CN é muito mais do que um monumento, é uma torre de comunicação, restaurante giratório, clube noturno, e sua estrutura é a mais alta do mundo (1815 pés de altura). Ela é quase duas vezes mais alta do que a Torre Eiffel. O topo da torre foi colocado por um helicóptero, em 1975. Num dia claro, pode-se ver as Cataratas de Niágara, do posto de observação da torre. Uma das atrações mais recentes é o Estádio Skydome, com seu teto retrátil. Ao seu lado fica um restaurante que pode servir até 650 pessoas e o Sky Place, centro de informação. Local de grandes concertos em Toronto, sua principal função é sediar os grandes jogos esportivos, inclusive os jogos dos Toronto Blue Jays, campeões de baseball de 1992.

COMPRAS Toronto apresenta-se como uma das melhores oportunidades para compras na América do Norte. Desde lojas luxuosas que margeiam as ruas de Bloor/Yorkville até as barracas informais na Queen Street, há opções para os mais diversos gostos.

HOTÉIS

CULINÁRIA Nesta cidade multicultural, há todo o tipo de restaurante que você sonhar, é o país ideal para quem quer experimentar pratos do mundo inteiro.

E POR NADA NO MUNDO PERCA... • Viajar em um confortável ônibus e ir até Niagara Falls, que ficam a 90km de distância; • Rinques de patinação são o que não falta. Assim sendo, patinar no gelo na temporada certa é o que há de melhor; • Os mercados ao ar livre, como os de Kensington e China­ town, são uma ótima opção; • Yorkville, com suas casas enfileiradas, em estilo vitoriano; • O parque de diversões Paramount Canada’s Wonderland; • No verão, o complexo de entretenimento Ontario Place está sempre aberto; • O High Park, o maior parque da cidade, localizado bem no centro; outro lugar maravilhoso é o Edward Gardens; • A Galeria de Arte de Ontário fica bem no centro do bairro chinês e é um dos museus mais impressionantes do continente; • O Museu da História do Sapato, The Bata Shoe Museum, 327 Bloor Street West, com suas coleções que refletem o hábito, estilo de vida e coleções de várias personalidades... Email: maraamaral2002@hotmail.com

52


Educação

entrevista

no Distrito Federal

54

Em entrevista exclusiva, o governador Agnelo Queiroz conta como está o andamento da Educação no DF no início do seu governo. O governador, juntamente com a secretária de Educação, Regina Vinhaes, responde questões sobre as prioridades para a área, sobre a Operação Escola Arrumada e sobre o projeto pedagógico para o ano de 2011

Da redação – Fotos: Ricardo Padue e divulgação

1) A Secretaria de Educação está trabalhando em um novo modelo de educação integral que terá início no ano de 2012 em três cidades do DF. Como será esse novo modelo e quais serão as cidades beneficiadas? Agnelo Queiroz: Resgatarei a Educação como principal meio de transformação social e cultural do DF. Essa é uma prioridade do meu governo, e a educação integral é uma das nossas lutas. É preciso oferecer um sistema de escola integral que realmente funcione, garantindo as condições necessárias para que os


Regina Vinhaes: Temos no Distrito Federal hoje aproximadamente 250 escolas com experiências diferenciadas na educação integral. Os alunos terão aulas comuns e também terão a oportunidade de ter atividades recreativas, artes plásticas, educação física, educação musical, artes cênicas e atividades culturais. Estamos escolhendo as cidades beneficiadas entre aquelas com o IDH mais baixo. O slogan do governador Agnelo é “Mais governo para quem precisa de mais governo”. Então, será esse o critério utilizado para selecionar as cidades que receberão o projeto: verificar qual delas é a que mais precisa.

2) Como será o projeto pedagógico de 2011 aos diretores, professores e demais profissionais da rede de ensino do Distrito Federal?

“Nosso governo está trabalhando para melhorar a situação da Educação do DF. Alguns passos já foram dados nessa direção, como o preenchimento de todas as 400 vagas para professores previstas no edital do último concurso público e a operação Escola Arrumada” Regina Vinhaes: Nesse primeiro semestre estamos fazendo manutenção do currículo existente para que a gente analise, junto à Subsecretaria de Educação, o currículo atual das escolas, para que possamos fazer as modificações necessárias no segundo semestre.

3) Foi lançada pelo governador Agnelo Queiroz a Operação Escola Agnelo Queiroz: Uma das nossas metas Arrumada, que pretende deixar é erradicar o analfabetismo em Brasília nos próximos dois anos. Entre zero e 308 escolas públicas do DF em boas três anos, no meu governo, toda criança condições. Como foi essa operação terá uma vaga numa creche. Isso pode e quantas escolas receberam essa ser feito. E eu farei. Mesmo dentro das melhoria? dificuldades herdadas das gestões anteriores, nosso governo está trabalhando para melhorar a situação da Educação do DF ainda este ano. A linha condutora de todas essas ações na Educação terá seis eixos básicos prioritários: gestão democrática da Educação; educação integral; creches; alfabetização de jovens e adultos; formação e valorização dos profissionais da Educação e a desprivatização da máquina pública.

Agnelo Queiroz: Lançamos a Operação Escola Arrumada no dia 8 de janeiro para transformar as escolas em locais agradáveis e prazerosos. É importante oferecer melhores condições aos alunos das escolas públicas de todo o DF. Devido ao pouco tempo, a operação não foi de grandes reformas, mas sim de pequenos reparos para dar o mínimo de dignidade para os estudantes. Foram revitalizadas 308 es-

colas, para que os alunos percebessem a diferença com que a educação é tratada por este governo e para que tivessem um ganho de autoestima e se sentissem melhores no ambiente escolar. Regina Vinhaes: Foi uma ação conjunta de governo e tivemos o apoio da Secretaria de Obras, da CAESB, da CEB, do DETRAN e do SLU. Foram montadas 50 equipes, que passaram nas escolas, e, conforme frisou o governador Agnelo, não foram feitas grandes reformas em nenhuma delas porque não tivemos tempo hábil. Tivemos apenas 30 dias para fazer isso e, nesse período, deixamos as escolas, como diz o nome da Operação, arrumadas, e não reformadas. Essas escolas ainda serão reformadas, mas essa operação foi emergencial. Futuramente teremos um cronograma de obras.

4) Quais foram as principais transformações na rede pública de ensino por meio dessa operação? Agnelo Queiroz: As nossas equipes fizeram pequenos reparos, roçagem de mato,

entrevista

alunos permaneçam nela durante todo o dia. Mas também é preciso uma ampla reestruturação física das unidades de ensino, além de informatização e qualificação do sistema educacional. A ideia, que deve ser colocada em prática no próximo ano, é acabar com a duplicidade de turno nas escolas e manter o aluno com os professores por oito horas. Nesse novo formato, uma escola vai abrigar alunos de nível técnico, segundo grau e até creche. Três cidades vão receber inicialmente o projeto, mas ainda estamos escolhendo quais serão.

55


pintura, conserto de muros, portões e revisões na parte elétrica das escolas e arredores, melhorando a infraestrutura do ambiente escolar antes mesmo do início das aulas. Mas essa operação é apenas uma das várias medidas que o governo está tomando em favor da Educação. Conseguimos, por intermédio da Secretaria de Educação, fazer uma economia de cerca de R$700 mil por mês com transporte escolar com os contratos da área. E iremos economizar ainda mais, pois outros contratos que foram feitos nos governos anteriores também irão vencer e serão refeitos com base nos critérios do que é melhor para a população e de quanto irão representar a menos em termos de custo para o Governo.

entrevista

5) No dia 14 de fevereiro, foram empossados 400 professores que ingressaram na Secretaria de Estado de Educação. O GDF pretende convocar mais profissionais para este ano?

56

Agnelo Queiroz: A Secretaria de Educação está preparando um diagnóstico do quadro de professores da rede pública de ensino. Esse levantamento – que está sendo feito em todas as pastas – trará números detalhados

“O DF tem plenas condições de dar um grande salto na Educação. Isso repercutirá positivamente em outras áreas. Uma das metas é erradicar o analfabetismo em Brasília nos próximos dois anos” sobre cada regional e ajudará o governo a adotar ações para minimizar o déficit de profissionais em sala de aula. Ao assumir o governo, nos deparamos com uma carência de cerca de 3 mil profissionais na rede

de ensino. Determinei o preenchimento imediato de todas as 400 vagas do edital do último concurso público para professores. Os demais selecionados no processo seletivo não poderiam ser efetivados porque a Lei Orçamentária Anual (LOA), elaborada na gestão anterior, restringiu o orçamento à contratação de 400 professores. E eu sempre faço questão de frisar que este é um governo absolutamente responsável e vai agir absolutamente dentro da lei. Regina Vinhaes: Existem duas limitações em relação à contratação de novos professores: uma é a Lei Orçamentária Anual, que diz quanto podemos gastar com pessoal, e hoje só podemos contratar 400 professores. A segunda limitação que nós temos é a Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece que não se pode gastar mais que 60%, esse é o limite, e nós temos que obedecer. Estamos fazendo estudos e queremos chamar mais profissionais, porque temos muitos professores temporários e nós queremos substituí-los. Estamos analisando junto aos órgãos de administração como fazer para contratar mais profissionais até o final do ano.


Man Ray

pedro pedrogordilho gordilho

criador da fotografia surrealista

58 58


“Não se pode tomar nenhuma dessas obras por experimentais. A arte não é uma ciência”

Max Ernst, 1934

pedro gordilho

M

an Ray era um pintor autodidata, convencional, em Greenwich Village, quando, visitando a exposição Armory, em 1913, encontrou-se pela primeira vez cara a cara com a arte moderna. Ficou siderado com tudo o que viu e começou a fazer experimentações com seu próprio trabalho. Dois anos depois conheceria Marcel Duchamp, que estava visitando Nova York, tornando-se amigos. Ele foi, então, iniciado por Duchamp no pensamento do Dadaísmo, um movimento de repúdio a todas as formas de arte, nascido pouco antes da Primeira Guerra Mundial e que denunciava o absurdo e o arbitrarismo reinantes no mundo. Sucedendo às revoltas individuais e solitárias contra a civilização ocidental (o que faz lembrar Rimbaud), o movimento surgiu utilizando-se da provocação, do sarcasmo e da mistificação como expressões artísticas. Ray produziria trabalhos que lembravam máquinas em protesto contra a intromissão da indústria na vida cotidiana do cidadão. Rapidamente encontrar-se-ia no coração do movimento Dada americano. Convidado por Duchamp para ir a Paris, Man Ray chegou no dia 22 de julho de 1921. Já era bastante conhecido entre os fundadores do movimento – André Breton, Louis Aragon, Jacques Rigaut e Tristan Tzara –, os quais, na noite da chegada do americano, promoveram jantar em sua homenagem. Em breve seria um membro efetivo e atuante do grupo em Paris. Marcel Duchamp e Man Ray se uniram num mesmo ponto: para um artista, o mais importante é exprimir uma ideia. A técnica empregada não constitui um objetivo em si, mas um meio de alcançar este objetivo. “Meu objetivo era me voltar para o interior, mais do que para o exterior”, dizia Duchamp. E prosseguia: “Nessa perspectiva eu penso que um artista poderia empregar não importa que técnica ou que método para exprimir aquilo que ele queria dizer”. O grupo Dada, ao qual ele vem se integrar, o surpreende: nenhum integrante é pintor. Eles são poetas ou escritores. De fato, não existe nenhuma influência da parte dos artistas que ele conheceu em

59


Paris (os nomes já mencionados e mais Paul Éluard e sua mulher Gala) sobre a sua obra. Ao contrário, Breton, que dirige a revista Littérature, percebe rapidamente como Man Ray vai lhe ser útil. Como fotografo, ele vai se tornar indispensável ao editor, que o chama frequentemente para enviá-lo aos atelieres dos artistas para fotografar os trabalhos que o editor deseja reproduzir. Man Ray consegue tirar partido desse serviço de duas maneiras: de uma parte ele aproveita cada sessão de fotografia para fazer o retrato do artista indicado; de outra parte ele combina com Breton – que nunca lhe pagou – reproduzir seus próprios trabalhos na revista então já prestigiosa. Em pouco tempo Man Ray encontra todas as personalidades parisienses do momento, cada uma delas trazendo outros clientes: Gertrude Stein lhe apresenta Pablo Picasso e Georges Braque; Jean Cocteau o apresenta à aristocracia parisiense, ansiosa em busca de um retratista original. E mais: pelo sucesso, o atelier de Man Ray torna-se mesmo um lugar de peregrinação dos estrangeiros em Paris. O desbravador desse sucesso é sem nenhuma dúvida sua descoberta da rayografia no fim do ano de 1921 ou no alvorecer do ano de 1922. Depois ele se fará o campeão das manipulações fotográficas, notadamente com as técnicas de surimpressão e solarização, ambas valorizando a fotografia criativa em detrimento da fotografia pura, que prevalecia então na capital francesa. Contrariamente aos fotógrafos de seu tempo, que desejavam sobrestimar o homem moderno no meio de uma técnica sem modificá-la, Man Ray utiliza a fotografia com novos métodos. Ele requadra, retoca, imprime em negativo, investe nas imagens. Fotografa mesmo sem aparelho. Man Ray inventa a fotografia

“Os sonhos não têm título”

pedro gordilho

“A arte varia simplesmente em suas fontes de inspiração e em seus modos de execução. Pode mesmo variar em tal ou qual individuo, em função de sua curiosidade e de seu sentimento de liberdade”. Noir et Blanche, 1926

60

Kiki de Montparnasse, 1929


cesso foi equivalente àquele de um galerista ou de um editor: graças a eles Ray publica seus trabalhos em numerosas revistas dos movimentos Dada e surrealista. Conquanto Ray não se considerasse como Dadaísta, sua obra é, na visão dos autores mais celebrados, gerada por um espírito Dada. Ele não entra propriamente numa categoria particular de artistas, nem mesmo deve ser incluído num movimento identificável, pois Man Ray é inclassificável. Kiki, nascida na Borgonha de uma mãe empobrecida e de um pai desconhecido, fugiria para Paris com a idade de 13 anos. Vagou durante muito tempo no mundo da noite, com gigolôs, viciados em droga, encontrando, um dia, trabalho como modelo vivo dos pintores. Seu humor travesso faria dela um modelo popular e logo estaria prosperando no centro da vida que gravitava na margem esquerda do Sena. Em 1921, época de seu encontro com Man Ray, Kiki era considerada a rainha de Montparnasse, daí o nome que a celebrizou, Kiki La femme, 1920 de Montparnasse. O futuro lhe reservou um destino mais grandioso. Ela pintava quadros primitivos e coloridos, que não eram levados a sério, até sua primeira exposição, em 1927, na qual venderia toda a sua produção artística. Suas memórias, escritas em 1929, foram proibidas nos Estados Unidas por obscenidade, mas venderam bem na França. O seu contemporâneo Ernest Hemingway escreveria a introdução: “(...) vocês têm aqui um livro escrito por uma mulher que nunca foi uma dama. Por quase dez anos ela foi o mais próximo que as pessoas imaginam, ainda hoje, ser uma rainha, mas isso, claro, é algo bastante distante de ser uma dama”. Ela é notadamente a grande colaboradora artística de Man Ray, uma parceria na qual ele sempre fora o criador e ela um instrumento eternamente em mutação. Trabalhos como Le violin D’Ingres – no qual ele ampliara os orifícios acústicos de um violino no traseiro de Kiki, transformando-a, assim, num instrumento musical humano – abriram os limites da fotografia no mundo moderno, fazendo dela um instrumento poderoso da criação artística. Embora tidos como excêntricos, Kiki e Man Ray tinham uma vida doméstica bastante normal. Ele trabalhava no Studio e ela permanecia no pavimento superior, fora do seu alcance, esperando-o impacientemente. Ficava impressionada com os convidados, chamando-os de “a aristocracia e a gente mais famosa

pedro gordilho

“Eu fotografo as coisas que têm já uma existência”

surrealista. O que se chama geralmente fotograma ou rayografia é um processo muito simples que consiste em colocar diretamente sobre um papel sensível objetos e expô-los à luz durante alguns segundos. Obtém-se uma imagem em que os valores desejados são invertidos. Existe em Ray uma vontade evidente de desfazer os processos tradicionais de criação, motivado por uma de suas mais profundas convicções, segundo a qual o importante não é a técnica empregada, mas a obra final. Ele dizia que um certo desprezo pelo meio físico de exprimir uma ideia é indispensável para realizá-la melhor. As experiências de Ray em laboratório são compatíveis com suas pesquisas anteriores. Ele tinha mostrado, em suas imagens feitas em Nova York, sua intenção de exprimir de maneira “sensível”, utilizando-­se da fotografia, a vida dos objetos, sua independência, sua capacidade de significar outra coisa diferente daquela para qual eles tinham sido fabricados: La femme (1920) é um batedor de ovos cuja significação é transformada. A rayografia procede do mesmo princípio. Cuida-se de dar uma outra aparência às coisas. Os objetos colocados pelo artista sobre o papel sensível são de regra reconhecíveis sendo, no entanto, transformados, transportados para um mundo que lhe é estranho. É exatamente essa relação, essa dialética entre o conhecido e o desconhecido que permite abrir o espírito a uma outra realidade, na visão de Man Ray. É sobretudo graças a esse artista magistral que o surrealismo se desenvolve e se estabelece na fotografia: com efeito, a partir de quando ele se integrou ao movimento Dada, Ray deu uma visão poética aos objetos, o que constitui um dos temas prediletos do movimento artístico conhecido pelo nome de surrealismo. A vontade de uma realização “automática” da arte preside o pensamento do grande ícone André Breton. A fotografia, forma instantânea de criação, torna-se o meio ideal diante da pintura, que necessita um tempo de gestação, deixando, muitas vezes, o raciocínio travar o acesso direto ao inconsciente. Mas Ray, bem antes dos surrealistas, tinha compreendido plenamente o poder de criação da fotografia. Seu material, sua aparente fuga do real tinha desde o começo inspirado uma consciência já plena de “irrealidade contida na própria realidade”. As técnicas que Man Ray utiliza em Paris conheceram um sucesso flamejante. Espalharam-se na França e depois por toda a Europa. O papel dos artistas franceses para alcançar esse su-

61


“Há sempre dois motivos em tudo que eu faço: a liberdade e o prazer”

Rayograph, 1924

pedro gordilho

do momento”. Ele deixou registrado que apreciava bastante a vida doméstica fora dos padrões, como ficou evidente num trecho de suas memórias, adiante reproduzido: “Kiki descobriu um pequeno apartamento encantador, no pátio atrás dos cafés onde alguns de seus amigos pintores tinham seus ateliês... Havia aquecimento e um banheiro, o que era raro em Paris. Kiki passava a maior parte do tempo na banheira imersa em plena luxúria. Quase sempre ao chegar, durante o dia, eu a encontrava num quimono ou simplesmente nua. Se eu avisava que tinha alguns amigos para almoçar ou jantar, ela saía para fazer as compras e em pouquíssimo tempo já tinha cozinhado uma refeição e posto a mesa. A comida era sempre deliciosa, bons pratos da Borgonha, muito vinho, salada e queijos escolhidos com cuidado. E à medida que nos sentávamos depois, com nossos copos de brandy, ela cantava algumas cantigas populares rabelaisianas, com uma voz clara e perfeitamente afinada, acompanhadas de gestos significativos e de sutis expressões faciais”. Essa descrição fortemente burguesa esconde a figura inventiva e revolucionaria que foi seu autor. É por ter sido uma personalidade tão especial que os autores não conseguem de modo adequado incluí-lo numa categoria particular do mundo das artes. E nem mesmo num movimento reconhecidamente de criação artística. Isso porque Man Ray é inclassificável. Referências bibliográficas: • Emmanuelle de L’Ecotais, Man Ray 1890-1976, Taschen, 2008. • Suzanne Rodrigues – Hunter, Achados da Geração Perdida, Rocco, 1999.

Man Ray, auto-retrato 62


10 anos de pioneirismo e tradição A Belini é considerada a melhor padaria gourmet da cidade há exatamente 10 anos. Para comemorar a década, a casa inaugura novo restaurante italiano com uma estrela do guia Michelin vindo diretamente da Itália. É mais um passo no seu bem sucedido caminho de inovações e referências gastronômicas na capital federal Por Carina Lasneaux – Fotos: Arquivo pessoal

T

capa

udo começou quando Gilberto Costa Manso, funcionário público da Petrobrás e nenhuma tradição no ramo comercial, decidiu construir o seu próprio negócio. Com um currículo bastante notável, o proprietário da Belini já possuía um mestrado e chegou até a iniciar um doutorado na Inglaterra. Alcançar a independência era

64

um desejo muito grande em seu interior. Em 1991, ele resolveu mudar de ares. Optou por deixar o órgão público e resolveu se dedicar a uma ideia que surgiu de repente, quase como uma visão: entrar no ramo de franquias com a antiga Pão Italiano, que se destacou fortemente na década de 90, com a loja na 114 Sul sendo referência em Brasília. “Comecei a pesquisar e não tinha noção do que iria fazer, fui filtrando, cheguei no ramo de panificação e me apaixonei”, revela.


Mas Gilberto queria inovar e, em uma viagem a Nova York, o destino conspirou a seu favor. Foi lá que conheceu uma charmosa delicatessen, que despertou a vontade de abrir um negócio com maior amplitude. Na volta ao Brasil, o projeto veio à tona: montar uma padaria gourmet diferente de tudo o que a cidade já tivera, com uma arquitetura arrojada e contrastando com as linhas das super quadras. Ou seja, uma loja com construção diferenciada, lembrando a arquitetura clássica italiana. O sonho, então, foi projetado pelo arquiteto George Zardo. Em 2001, nasceu a Belini, que já se firmou como importante referência gastronômica na capital. A proposta do empreendimento foi fazer do local um ambiente aconchegante para atender vários tipos de clientes com diversos gostos e diferentes expectativas, primando sempre pela qualidade inigualável de produtos e atendimento em um clima amigável e descontraído. A preocupação de oferecer em um só local um centro gastronômico, levou o empresário a desenvolver setores que se tornaram referências em Brasília: a padaria oferece mais de 80 variedades de pães; a confeitaria francesa treinada por Dominique, na época um dos responsáveis pela instalação do Cordon Bleu em Brasília, oferece tortas e doces deliciosos; a mercearia e a delicatessen proporcionam um extenso leque de produtos de qualidade, com infinidade de opções de vinhos, massas, molhos, frios,

temperos, queijos, azeites, chás, charutaria e outros produtos nacionais e importados. “A qualidade dos produtos é garantida por meio de processos rigorosos de seleção de matéria-prima e produtos de fornecedores confiáveis, como o Frigorífico Sadia, o fornecedor de farinha Nonna, produtos Coca-­Cola e Ambev”, expõe o gerente executivo da casa, Luiz Guilherme Carvalho. Selecionadas marcas de café chegam à loja diretamente das fazendas ainda crus e verdes. A Belini Pães e Gastronomia foi pioneira no Centro-Oeste – e segunda casa no Brasil – em torrar o próprio café a partir de grãos selecionados e exclusivos. A iniciativa da empresa na arte de inovar é a marca registrada que perpassa pelos serviços e pelo atendimento de qualidade prestado a seus clientes. O resultado de todo esse pioneirismo culminou em tendências do mercado nunca antes imaginadas para padarias, como um Buffet de Café da Manhã, produtos finos de confeitaria somente encontrados aqui e o hoje tradicional e famoso Buffet de chá da tarde, onde o cliente pode desfrutar de sucos, cafés, chocolate quente, opções de doces, salgados, crepes, pizzas no forno a lenha e outros. Há dois restaurantes no local: um buffet variado oferecido na varanda da Belini e o à la carte no segundo piso. A casa conta ainda, também no segundo piso, com uma loja de artigos de gastronomia e decoração para o lar e gourmets.

capa

Foto: Bruno Cardoso

Varanda da Belini

65


A casa atende também a demandas externas com o serviço de encomendas como coffee-break, almoços, jantares e a já conhecida Ceia de Natal. É uma série de serviços que inovou o mercado brasiliense nos seus 10 anos de existência. Pode-se dizer que Gilberto Costa Manso revolucionou a gastronomia candanga com sua atuação moderna, oferecendo na capital serviços de que os brasilienses não dispunham até então. Em uma cidade onde as decisões do país nem sempre são unânimes, a Belini é um caso à parte. Não é à toa que foi eleita por oito anos consecutivos como a melhor padaria de Brasília, foi premiada como melhor delicatessen, exibe prêmios na confeitaria e mercearia e, recentemente, foi agraciada pela Associação Brasileira de Indústrias de Café (Abic) com o selo Casa de Café Premium. Esse título é o único do mundo que atesta a pureza e a qualidade do café torrado e moído. O selo recebido é a maior classificação concedida pela Abic no programa de qualidade do café, e avalia rigorosamente, dentre vários requisitos, a ambientação do estabelecimento e o treinamento de funcionários, tendo, inclusive, análises laboratoriais dos grãos. No caso da Belini, os grãos foram classificados no segmento gourmet – nível máximo da avaliação. “Toda essa luta não teria resultado se não fosse com a ajuda de nossos valiosos colaboradores”, compartilham a opinião Gilberto e Luiz Guilherme.

A Belini traz mais uma referência da gastronomia internacional para Brasília

capa

Em comemoração aos seus 10 anos, a Belini passará por diversas modificações, visando, principalmente, o bem-estar e a satisfação dos seus clientes, buscando proporcionar sensações e momentos únicos. Serão algumas alterações de layout, como a já ocorrida na varanda da Belini, que agora ficarão a cargo de George Zardo, e convite a nomes renomados na confeitaria, padaria e café, que disseminarão novidades durante o ano. Luiz Guilherme Carvalho afirma que todas essas modificações estão imbuídas, mais uma vez, da busca por inovação. Uma das principais novidades é a reforma e modernização do restaurante do segundo piso. “A ida a um restaurante é uma experiência que desperta todos os nossos cinco sentidos. Por isso, todos os detalhes são muito importantes”, afirma.

66

Leitãozinho com bacon cozido a baixa temperatura, com redução de vin brulee acompanhado de chicória refogada

O chef Renato Ialenti


Ravioli de pato com foie gras e casca de laranja caramelizada

Ravioli crocante de ricota e chocolate e Tortinha de ricota com frutas vermelhas

ingredientes regionais, mas sempre com profundo respeito à tradição”, afirma o chef italiano Renato Ialenti. A utilização de produtos brasileiros, frescos e orgânicos, além de uma adega repleta de vinhos exclusivos que serão harmonizados de acordo com os pratos, serão destaques no Belini Il Ristorante, que tem data de inauguração definitiva para 30 de março. A Belini se preocupa com um percurso culinário bem construído em um universo de sabores – esse é o diferencial que sempre foi a marca de Gilberto Costa Manso, um obcecado por inovações e perfeccionismo. Um visionário que está sempre em busca de novidades para oferecer à sua clientela. Belini Pães & Gastronomia Horário de atendimento: aberto todos os dias, das 6h30 à 0h. O restaurante à la carte, das 12 às 15h e das 19 à 0h, de terça a sábado; aos domingos, de 12 às 16h. Endereço: SCLS 113 Bloco D Lj 36 – Asa Sul Reservas no local ou pelo telefone: (61) 3345-0777 O QUE É GUIA MICHELIN

É o guia de referência de hotéis e restaurantes. Impresso com o máximo de segredo e com tiragem desconhecida, este guia é o mais respeitado do mundo e premia os melhores restaurantes. Ganhar uma estrela do guia significa a ascensão do restaurante e de seus chefs.

capa

O cardápio, tipo de mobiliário, materiais de apoio, uniformes dos funcionários, ambientação decorativa, atendimento e, principalmente, o chef da casa devem atuar em grande harmonia. “Nesse intuito, fomos buscar a colaboração do renomado chef de cozinha e sommelier italiano Renato Ialenti”, afirma Luiz Guilherme. Segundo Renato, a Itália que ele deseja revelar aos brasilienses e a seus visitantes por meio de suas criações culinárias é fruto de empenho e de estudos em busca de um conhecimento mais amplo e profundo da cozinha italiana. O chef, portanto, recorre a lembranças da infância no campo, da cultura à mesa, da horta, da cantina, da adega, da despensa, do galinheiro, do mar, dos rios italianos. Enfim, seu trabalho congrega referências e elementos que traduzem em sua culinária todo o sentimento e a alma da casa. Com uma experiência gastronômica bem sucedida, Renato já teve dois restaurantes na Itália e realizou trabalhos no Canadá, Califórnia, Nova Zelândia, Austrália, Inglaterra, Madri, Úmbria, São Paulo e Rio de Janeiro, recebendo vários prêmios importantes no setor gastronômico europeu, com destaque especial para o prêmio do Guia Michelin. Quando começou a frequentar o Brasil, a convite de embaixadores italianos, apaixonou-se pela riqueza e variedade de cores, aromas e sabores brasileiros. Com isso, a descoberta de receitas e pratos típicos do país serviu de grande estímulo para criar novos pratos. “Na Belini, vou apresentar aos clientes novos pratos, que têm como marca sabor, bom senso, orgulho e fidelidade à Itália”, propõe Renato. Com disputados 44 lugares, o restaurante terá um novo conceito de design e o objetivo é oferecer aos clientes uma gastronomia dedicada à culinária italiana contemporânea. “Há hoje uma nova cozinha italiana, movimento crescente que mescla técnicas contemporâneas de preparo com o uso de

67


APRENDA A LIDAR COM O ROUBO INFANTIL Joana traz a boneca da amiga escondida na mochila. Pedro mostra uma fita de videogame e diz que a achou na rua. Cenas como essas deixam aflitos os pais de crianças entre 6 e 8 anos

Por Consuêlo Badra – Foto: João Telles Sá

“O

EDUCAR

nde foi que eu errei?”, perguntam-se os pais, sem saber como agir. É natural que nos preocupemos quando nossos filhos transgridem um dos princípios morais básicos – não roubar. Mas o desenvolvimento do comportamento ético é lento e casos como os de Joana e Pedro são comuns. Muitas vezes o desejo de possuir algo torna-se maior do que o autocontrole. Roubar pode ser também uma forma de se exibir para os amigos ou simplesmente de se arriscar: “Vou ver o que acontece se eu...” Até os 6 anos, a criança que pega um brinquedo do amigo não tem noção do que lhe pertence, pois desconhece o conceito de propriedade. Nessa fase, não é recomendável dar lição de moral. Diga-lhe que o objeto é da amiga e que terá de ser devolvido, porque a menina vai querer brincar com ele. Dos 6 aos 8 anos – período em que os episódios de furto ocorrem com mais frequência – ela já entende que está fazendo algo errado, mas, quando descoberta, nega.

68

VALORES EXPLÍCITOS Nesses casos, os pais devem manter a calma e procurar resolver o problema de maneira objetiva. Não se desespe-

re achando que seu filho vai se tornar um fora-da-lei. Bater, humilhar ou ameaçar são medidas drásticas que tendem a piorar a situação. É melhor falar sobre os valores da família – explicar que roubar é inaceitável – e orientá-lo a devolver ao dono o que pegou, com um pedido de desculpas. Se ele trouxer algo de uma loja, por exemplo, acompanhe-o até lá e diga ao vendedor que a criança levou aquilo sem pagar e o está devolvendo. Na escola, a própria professora pode entregar o objeto ao proprietário para evitar que seu filho fique estigmatizado na classe. O importante é ele compreender que comportamentos como esse não serão permitidos. Ser descoberto, obrigado a pedir desculpas e a entregar aquilo de que se apossou é uma punição e tanto. Mas os pais devem procurar ajuda profissional se ele insistir na prática. Jamais seja complacente recusando-se, diante de evidências, a acreditar que seu filho roubou. Não culpe a escola ou as más companhias nem trate o acontecimento com descaso. Não proponha acordos do tipo “Podemos esquecer o que houve se você prometer nunca mais fazer isso”. Essas soluções não funcionam. É fundamental a criança saber que seus pais desaprovam essa conduta e que ela sempre será responsabilizada por seus atos. t


2

comportamento


COMO BEBER CHAMPAGNE Aprenda a apreciar a bebida com as dicas que a Foco elaborou Por Rafael Badra- Ilustração: Lázaro

BEBIDA COMPORTAMENTO

P

72

ara apreciarmos convenientemente o champagne, temos de usar copo adequado. Ele deve realçar certas qualidades da bebida aos nossos sentidos, à visão, ao olfato e mesmo ao tato. Por isso, copo ideal é o de cristal, com paredes finas e delicadas – e não o de vidro. O copo deve ser totalmente transparente. Os copos lapidados ou coloridos, por mais bonitos que sejam, não permitem que a cor do vinho seja plenamente apreciada. O copo mais indicado para bebermos o champagne, assim como os demais vinhos, é o cálice. Sua principal característica é ter uma haste (ou pé alongado). Esta, além de torná-lo mais gracioso, serve para que o seguremos. É pela haste – e nunca pelo copo (ou bojo) – que empunhamos o cálice de champagne. Há três motivos para isso. Primeiro, não escondemos a bebida com a mão. Depois, não esquentamos o champagne. Por último, é feio segurar o cálice pelo corpo. Existem diversas maneiras de segurarmos um cálice pela haste. Uma delas é fazer isso com dois dedos, transformados numa espécie de pinça. Segura-se a haste pela parte mais fina. É aconselhável fazer isso quando o cálice estiver à nossa frente, descansando na mesa. Pessoalmente, se estou em pé, numa recepção, prefiro segurá-lo pela base. É a maneira que me propicia maior conforto, além de ser prática para levar o champagne à boca. Qual o cálice mais indicado para o serviço do champagne? A taça ou o flûte? A primeira permite uma maior superfície de contato do líquido com

o ar, fazendo com que a bebida perca mais rapidamente as bolinhas de ar – sua característica marcante. Diz uma lenda que a taça foi feita com um molde tirado da mama da rainha Maria Antonieta, da França. A flûte é aquela taça alta e alongada, em formato de flauta. Possui a borda mais estreita que a taça, possibilita uma melhor conservação e percepção dos aromas da bebida. Por isso, a flûte é o cálice mais adequado, apesar de a taça ser mais tradicional. Antes de servir, ainda devemos verificar se os cálices se encontram perfeitamente limpos. Devem ter sido lavados exclusivamente com água quente, dispensando-se sabão ou detergente, cujos resíduos, além do risco do cheiro, “matam” a espuma do champagne (assim como o batom das mulheres). Convém deixar secá-los ao ar ou então usar um pano limpo, empregado apenas para esse fim. De preferência, o cálice de champagne deve ter sido mantido na geladeira ou no gelo antes do serviço. Esse cuidado minimiza o desprendimento tumultuoso das bolhas de gás, que podem inclusive impelir parte do líquido para fora do cálice. A explicação é muito simples. Quando as temperaturas do cálice e do líquido estão mais próximas, o ato de despejar champagne na garrafa é mais tranquilo, podendo ser executado de modo seguro e constante, numa só passada. Outro procedimento que facilita o ato de colocarmos o champagne no cálice é manter este inicialmente inclinado, levantando-o lentamente, à medida que vai sendo preenchido. Aí, porém, há novo cuidado: o cálice não deve ser enchido até a borda.


Subaru

Forester 2.5 XT Por Marcelo Solmucci – Fotos: Divulgação

test drive

N

74

ão consigo entender o motivo da japonesa Subaru não montar uma fábrica no Brasil, que é um dos principais mercados do mundo, já que qualidade é o que não falta à marca das 6 estrelas e que, se não surpreende em termos de design, dá uma verdadeiro show nos quesitos segurança, desempenho e custo benefício. O novo Subaru Forester 2.5 XT, um legítimo japonês, não foge à regra e tem no seu motor 2.5 litros turbo alimentado com intercooler de 4 cilindros horizontais e contrapostos (Boxer), um dos seus pontos mais fortes. Com seus 230cv de potência, a experiência de acelerar esse “foguetinho” é bastante prazerosa... Ao colocar o câmbio automático de 4 marchas no módulo esportivo ou no Sportshift (mudança manual e sequencial), você sente um “pequeno coice” quando pisa fundo no acelerador, deixando para trás muito “marmanjo bom de briga” de outras marcas. Tudo isso associado ao sistema inteligente de tração


test drive

integral e permanente nas quatro rodas da Subaru (SAWD), que seguramente é um dos melhores do mundo, mais o Active Torque Split (sistema que distribui o torque entre as rodas) e o diferencial traseiro com LSD (Limited Slip Diferencial), que faz com que o escorregamento seja limitado por acoplamento multiviscoso, faz com que esse SUV tenha excelente estabilidade e faça bonito em qualquer terreno. Não é à toa que a Subaru vence diversos campeonatos de rally pelo mundo. Tenho costume de ler comentários e opiniões do público americano sobre produtos que me interessam, e pude perceber que o Forester, cuja tradução é “guarda florestal” (Ranger), passa com louvor no crivo desses

75


test drive

exigentes consumidores, principalmente daqueles que o utilizam em situações adversas (neve, trilhas etc). O visual do novo Forester é bastante interessante. A frente vem com uma grade que lembra muito o novo Cadillac CTS. O capô é enorme e tem uma entrada de ar (alimentação de um intercooler para reduzir a temperatura do ar que vai para o motor) e faróis de xenônio multifocais. Conta ainda com teto solar panorâmico, pedaleiras de alumínio, aerofólio na tampa traseira e rodas aro 17, que dão um toque a mais de esportividade. O interior é muito bem acabado, possui bancos de couro com regulagem elétrica, display digital com temperatura, consumo e horas. O som MP3 com disc-changer para 6 CD’s é excelente e pode ser acionado pelo volante. O espaço interno é bom, acomodando quatro passageiros com conforto. Outro detalhe interessante são os pontos de fixação para cadeiras de criança e sistema imobilizador. Falta um GPS e câmara de ré para ficar completo.

76

Falou em segurança, falou de Subaru. Esse é um dos pilares da marca. São oito air bags, freio a disco nas quatro rodas com ABS de quatro canais, EBD (distribuidor eletrônico de força entre traseira e dianteira) e VDC (controle dinâmico do veículo), que é um sistema que faz uma estimativa entre a trajetória pretendida do condutor e a real do carro. Quando a diferença excede a margem de tolerância, o VDC é capaz de controlar a travagem e a força do motor em cada uma das rodas de forma independente, permitindo que o carro mantenha a trajetória correta. Tecnologia é tudo! Falta pouco para esses carros voarem... A Forester 2.5 Turbo tem como principais concorrentes a CRV da Honda, BMW X1, Hyundai IX 35, todos na faixa de R$100.000 (cem mil reais). É briga de cachorro grande, mas podem ter certeza de que, no quesito motor e opcionais, a Forester “bate pesado”. Quer experimentar? É só ir à distribuidora Subaru no trecho 2 do SAI, que tenho certeza que você não vai se arrepender!


78

paladar


Alcachofras

É no mês de outubro que esse alimento delicioso e nutritivo está na sua melhor forma. Aproveite Por Diego Badra – Fotos: João Telles Sá

A

o comprar alcachofras, observe: as folhas devem estar bem firmes, compactas e sem manchas. Lembre-se de seu valor nutritivo: contém cálcio, fósforo, potássio e sódio. Uma alcachofra média, pesando cerca de 250g, contém de 30 a 40 calorias. Para cozinhá-la, anote: • Corte sempre o talo antes de cozinhar; • Cozinhe em água ou no vapor, sobre água fervente; • O tempo de cozimento é de aproximadamente 40 minutos, variando de acordo com a qualidade e o tamanho da alcachofra; • Para saber se a alcachofra está cozida, retire uma de suas folhas. Ela deverá sair com facilidade. Experimente também a polpa. Se ela estiver macia, o cozimento está terminado. MOLHO DE CAMARÃO • 2 colheres (chá) de cebolinha verde picada; • ½ xícara de camarão pequeno descascado e cozido; • 1 xícara de maionese; • ½ xícara de creme de leite; • 1 colher (chá) de suco de limão; • 1/3 de xícara de salsa picada; • Sal e pimenta-do-reino. Misture todos os ingredientes. Verifique o tempero e leve à geladeira até a hora de servir. Dá 2 xícaras; • Se desejar (e tiver facilidade de encontrar), utilize dill (endro) fresco no lugar da salsa. MOLHO VERDE • ½ xícara de azeite; • 1 dente de alho grande; • 1 xícara de folhas de manjericão;

• Sal e pimenta-do-reino a gosto. • Coloque todos os ingredientes no liquidificador. Bata bem. Verifique o tempero. Dá ½ xícara.

1. Com uma faca afiada, corte o talo das alcachofras bem rente às folhas

MOLHO DE MANTEIGA • 1 xícara de manteiga derretida; • 4 colheres (sopa) de salsa picada; • ½ colher (chá) de mostarda em pó; • Numa panela pequena, misture todos os ingredientes. Cozinhe lentamente por 5 minutos; • Sirva morno, com alcachofras cozidas. Dá 4 porções. CREME DE MILHO • 4 alcachofras grandes (1,4 kg); • 2 xícaras de milho em conserva escorrido (300g); • 1 cebola média (100g) picada; • 2 dentes de alho picados; • 4 colheres (sopa) de toucinho defumado (bacon) picado; • ½ tablete de caldo de galinha dissolvido em 1 xícara de água (240ml); • 1 colher (sopa) de maisena; • 1 colher (chá) mais uma pitada de sal; • ½ pimenta dedo-de-moça picada; • 2 ovos; • 3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado (para polvilhar); Recheie as alcachofras com o creme de milho e cubra com os ovos batidos. Polvilhe o queijo parmesão ralado. Arrume em uma assadeira e leve ao forno pré-aquecido até que os ovos estejam cozidos (cerca de 30 minutos). Transfira para uma assadeira e sirva quente.

2. Corte as folhas da base. Como são mais duras, podem ser retiradas

3. Corte com cuidado a ponta das folhas do meio, deixando a superfície plana

4. Corte a ponta das folhas externas. Nesse ponto, a alcachofra estará pronta para o cozimento

paladar

Alcachofra com creme de milho

5. Retire as folhas do meio para extrair a parte fibrosa do centro, sobre o fundo da alcachofra

79


Literatura O PRISIONEIRO

Preso sem qualquer direito a apelação, um jovem é levado pelas circunstâncias a um encontro com ele mesmo. Retirado bruscamente de sua pacata vida de trabalho e solidão, o protagonista é encarcerado num ambiente solitário, onde a presença de um amigo pode mudar toda uma vida. O Prisioneiro é um romance curto e objetivo, em que se inicia a leitura pensando em encontrar apenas uma distração momentânea e se conclui em uma contagiante busca da liberdade interior – a única e verdadeira liberdade do homem. Escrito por Alisson Felipe, brasiliense, nascido em 1978, e editado pela Ascel Books, com 94 páginas.

PESSOAS COMO NÓS Em Pessoas como Nós, Margarida Rebelo Pinto navega leve, irônica e fluente como sempre pelo tema do desencontro. Segundo a escritora, os homens não fazem a mínima ideia do que é o amor. Depois, quando o descobrem, não fazem a mínima ideia do que fazer com ele. As mulheres, mesmo independentes e bem-sucedidas, acalentam o sonho da parceria certa, o perfect match, a colisão com a possível alma gêmea. Porém, relacionam-se quase sempre com o seu contrário: lobos sedentos de sexo, que batem em retirada depois de se deitarem com elas, ou até aqueles que gostariam de se apaixonar, mas não estão dispostos a pagar o preço dos sintomas e das sequelas. Editora Record, com 264 páginas.

AS RELIGIÕES QUE O MUNDO ESQUECEU Como egípcios, gregos, celtas, astecas e outros povos cultuavam seus deuses. Cada capítulo deste livro apresenta um panorama da época em que a religião era praticada e o seu papel na sociedade. Isso, claro, recheado com os principais ritos e crenças sempre em linguagem clara e direta. São pequenas pérolas, escritas por especialistas, que convidam o leitor a viagens mais profundas pelos domínios de deuses tão diversos como Na, Ra, Zeus,Thor e Huitziloopochtli. Editora Contexto, com 211 páginas.

livros

A DIETA DA MENOPAUSA

80

Enquanto milhares de mulheres em todo o mundo procuram medicamentos que aliviem os sintomas da menopausa, a especialista em Nutrição Theresa Cheung e o ginecologista e obstetra Adam Balen apresentam soluções naturais para o bem-estar durante essa fase. Descubra de que forma a alimentação equilibrada e exercícios físicos podem ser fundamentais para uma menopausa saudável. Editora BestSeller, com 309 páginas.


82

MODA


83

MODA


84

MODA


85

MODA


86

MODA


87

MODA


88

MODA


89

MODA


ambiente

Arquitetura comercial

92


Texto e fotos: Clausem Bonifácio

ambiente

Q

uando um projeto comercial alia bom gosto a funcionalidade, acaba por favorecer o desenvolvimento do trabalho dos funcionários e estimula as vendas de produtos e serviços oferecidos. Então, se você está pensando em abrir um negócio, não esqueça de incluir no seu investimento a contratação de um bom profissional da área, preferivelmente com experiência em projetos comercias. O tema é longo, pois são muitas as categorias de negócios que se utilizam da arquitetura para valorizar seus serviços, por isso esta matéria será dividida em partes. Nesta primeira matéria, teremos três exemplos de como os detalhes da arquitetura e do design de interiores podem alavancar um estabelecimento comercial.

93


Loja de Iluminação Esta loja foi projetada pelos arquitetos Ney Lima e Léo Romano. Com conceito arrojado, o projeto é voltado para a valorização do produto, começando pela escolha da cor, um ousado amarelo ouro que predomina tanto nas paredes como no mobiliário, passando pelo guarda corpo do mezanino, que é feito de letras formando a palavra “inte”, uma alusão ao nome da loja. O piso cimentício combina com detalhes de chapisco nas paredes, conferindo um tom neutro a tudo que não é amarelo; cadeiras italianas de polipropileno brancas completam o ambiente.

ambiente

Loja de Vidros

94

Mostrar as várias utilizações do vidro foi o desafio aceito pela arquiteta Beta Pollis neste projeto. Para a fachada, Beta escolheu mostrar a variedade de cores do vidro e o seu efeito. Para o interior, tons mais neutros foram utilizados nos acabamentos, valorizando os mostruários encaixados em nichos nas paredes. Aquários com água colorida e detalhes em madeira com plantas foram utilizados para esquentar o ambiente. Para reafirmar toda a versatilidade e a funcionalidade do vidro, todas as estantes, bancadas e aparadores foram especialmente desenhados por Beta.


Da implantação do projeto, em um terreno cuidadosamente escolhido para este fim, até os mínimos detalhes do acabamento, a participação ativa da arquiteta Marcia Bizzi foi determinante para que este restaurante se tornasse um dos mais importantes e prestigiados de sua cidade. Através da volumetria impactante, da ampla permeabilidade visual e da completa integração entre os ambientes, este projeto permite, intencionalmente, uma instantânea percepção do todo. As amplas áreas envidraçadas na fachada frontal, além de criarem uma ambiência farta de luz natural, funcionam como uma vitrine, tornando perceptível toda movimentação de público interno e externo. Além disso, deixam transparecer, ainda do lado de fora do prédio, o que pode ser considerado o ponto mais surpreendente do projeto: uma inusitada treliça de 35m de vão livre executada em aço corten para sustentação do mezanino. Por uma passarela, de onde, inclusive, se tem uma vista privilegiada de todo o salão, o público pode ter acesso a uma convidativa adega de 1200 garrafas, bem como a saqueria, a maior do Brasil. A contemporaneidade se faz notar a partir da releitura de alguns elementos tradicionalmente ligados à cultura japonesa em agradável mistura a outros de design moderno e atual.

ambiente

Restaurante

95


FOCO NO TRABALHO

5

Por Consuêlo Badra

Economize minutos

O lugar onde você trabalha é uma grande área comum, onde as divisórias foram abolidas? Ótimo! Esse espaço compartilhado traz grandes vantagens: melhora a comunicação, deixa o ambiente menos formal e integra os diversos setores. Mas é bom ficar esperto para não passar por espaçoso: • Fale baixo ao telefone e coloque o celular no modo silencioso; • Evite fazer reuniões no corredor ou no espaço da sala entre as mesas, que acabam perturbando a todos; • Avise quando for sair da sala e ative a secretária eletrônica, se tiver; • Procure não interromper quem está lendo, digitando ou ao telefone. Cada parada dessas tira a concentração e quebra o ritmo do trabalho.

Para se vestir bem rapidinho e sair de casa no horário, a solução pode estar dentro do seu guarda-roupa: • Coloque echarpes e cintos nos cabides, junto com as roupas com as quais você os usa normalmente; • Organize as peças por cor, da mais escura para a mais clara. Você combina tudo mais fácil e encontra o que quer vestir sem bagunçar todo o armário; • Pendure as calças e saias pela cintura, sem dobrá-las nos cabides, para não ter de repassar cada peça na hora de vestir; • Guarde roupas de festa ou fora de estação numa caixa ou armário separado, para não tomar espaço necessário para peças de todo dia.

Faça bonito na reunião • • •

TRABALHO

96

Em vez de ficar muda na cadeira, você pode aproveitar esses encontros para colocar suas ideias, melhorar o relacionamento com os colegas e trabalhar cada vez melhor em grupo. Veja como: Quando se dirigem a você, fale com voz firme, clara e pausada; • Ao tomar a palavra, procure olhar para todos os participantes; Se achar que pode colaborar com algo importante, peça a palavra; • Coloque seu ponto de vista, mas evite discussões que possam Não “atravesse” os colegas respondendo a perguntas feitas a magoar os outros. Lembre-se: diplomacia é fundamental nesoutros; sa hora. Evite diálogos paralelos – pega muito mal e é antipático;

• Desodorante antitranspirante roll on sem cheiro; • Kit primeiros socorros: analgésico, curativo aderente, antiácido; • Kit costura para pequenos reparos de roupas; • Absorventes embalados; • Creme para as mãos; • Pinça; • Hidratante com FPS 15.


O que o olhar

cĂ­lios

esconde?

98


Não é de hoje que as mulheres buscam meios de realçar sua beleza. Agora é a vez dos cílios, com recursos cada vez mais acessíveis, que vão desde o rímel a tratamentos mais sofisticados

U

ma das maiores preocupações femininas, se não a maior, é a beleza. Durante anos elas se preocuparam com os mínimos detalhes para parecerem cada vez mais bonitas e atraentes. Pele bonita, cabelos bem cuidados, traços suaves e olhos marcantes sempre chamam a atenção. E o que seria o olhar de uma mulher sem os cílios longos e espessos para emoldurar? Essa pergunta atormenta muitas mulheres a partir dos 40 anos. Com a idade, muitas coisas mudam e nem sempre para melhor, e os cílios também são vítimas dessas mudanças. Os pelos começam a afinar e podem parar de crescer. Isso acontece porque, com o tempo, os folículos ciliares atrofiam e, assim, não funcionam como antes. Mas as causas da queda e do afinamento dos cílios vão além da idade. As principais são stress, medicamentos e duas doenças, a alopecia areata, uma doença autoimune, e a blefarite, uma inflamação na pálpebra. Há alguns anos não tínhamos muito que fazer para tratar, mas a boa notícia é que hoje temos inúmeros tratamentos para isso. Quem sofre de algum desses problemas, ou apenas possui cílios curtos ou muito retos, pode mudar isso em poucos minutos. Desde muito rímel e curvex até permanente, são muitas as opções de tratamento. Apesar de alguns nomes serem iguais aos de procedimentos feitos nos cabelos, eles são um tanto diferentes. Os folículos capilares são diferentes dos folículos ciliares, por isso os tratamentos precisam ser diferentes. “Na época do Natal, a minha agenda lotou. A procura foi tão grande que eu praticamente só fiz permanente de cílios”, conta

“Pode me esperar que assim que eu tiver tempo, faço de novo!”, Ana Paula fala para Rafaela sobre o tratamento dos cílios.

Rafaela Oliveira, especialista em cílios e maquiadora do salão de beleza Helio Diff, em Brasília. Ela conta que o tratamento é diferente do alongamento de cílios. “No alongamento são colados tufinhos, o permanente deixa-os mais curvadinhos”. Com um efeito parecido com o do curvex e um jeito interessante de ser feito, o permanente tem sido muito procurado pelas suas clientes. “A gente enrola os cílios no bigudinho e aplica o produto por alguns minutos”. Indolor, o procedimento garante um resultado excelente para quem o faz. “É maravilhoso!”, garante Ana Paula Teles. Ela foi a primeira cliente de Rafaela e garante que o resultado foi perfeito, “Depois você só passa um rímel para realçar e está pronta”, diz. O tempo médio de duração do permanente é de dois meses, mas existem exceções, como no caso de Ana Paula, que teve os cílios mais curvados por quatro meses. Para quem tem curiosidade de conhecer novos produtos e tratamentos para os cílios, em abril acontece a 10ª edição da Hair Brasil, uma feira com novidades de beleza. Apesar de ser uma feira voltada para o público profissional da área, é lá que são lançadas as últimas novidades e tendências do ramo. E para quem procura um tratamento mais eficaz, será lançado ainda este ano o Latisse. Esse produto dos laboratórios Allergan já é sucesso lá fora e está trilhando seu caminho para cá. Ele funciona como uma espécie de colírio que tem como resultado cílios mais fortes e espessos. Serviço: Helio Diff – 3364200 Hair Brasil – www.hairbrasil.com Allergan – 0800-144077

cílios

Por Camila Bocchino – Fotos: Rafael Lang

99


Congresso da Academia Americana de Dermatologia

Por Camila Bocchino – Fotos Lorena Lopes

A

conteceu na primeira semana de fevereiro em Nova Orleans, nos Estados Unidos, o 69th Annual Meeting, o maior congresso de dermatologia do mundo. Com mais de 17 mil dermatologistas especializados em diversas áreas, o congresso contou com várias palestras, simpósios e feiras de novidades. Cleire Paniago, uma das mais renomadas dermatologistas do Brasil, esteve presente no evento e trouxe inovações. Segundo ela, um dos aspectos mais atraentes foi a forma de apresentação dos simpósios. “Pacientes eram submetidos a tratamentos de rejuvenescimento pelos maiores especialistas em cada área, com debate entre os dermatologistas presentes. Os vários métodos eram discutidos na hora e os resultados apreciados imediatamente”, conta. Dessa maneira, os participantes tinham oportunidade de aprender novas técnicas e refinar as conhecidas.

Parece mágica!

dermatologia

Uma das maiores novidades trazidas pela Doutora Cleire Paniago foi o refinamento da técnica de “plástica sem

102

cortes”. “É um procedimento simples e rápido. Consiste no preenchimento das áreas em que ocorreu perda de volume, natural da idade, com um gel especial de ácido hialurônico”, explica. Sem dor e sem deixar marcas, a aplicação dura menos de uma hora e permanece por pelo menos dois anos. O gel possui densidades diferentes para cada área do rosto e as maiores inovações apresentadas no congresso foram os específicos para o contorno da face, lábios e olheiras. Com resultados suaves e naturais, o procedimento é também muito procurado pelos homens. “Porque rejuvenesce sem deixar sinal, evita os comentários desdenhosos dos amigos”, explica a Doutora.

Escultura da face Realizado criteriosamente, quase como uma escultura, torna-se totalmente seguro, com resultados imediatos e naturais. A procura só cresce. Com muita simpatia e bom humor, ela nos confidencia que no encontro também descobriu ser a especialista que mais realiza este tipo de procedimento no país. Enriquecedor, o congresso contou

com várias palestras de diferentes temas sobre rejuvenescimento, oncologia e tratamento de doenças dermatológicas. Por ser o maior do mundo, o Annual Meeting traz as últimas descobertas e lançamentos tecnológicos. Junto com as novidades da área, a médica trouxe novas informações sobre os convidados para o Congresso Nacional de Cirurgia Dermatológica, que acontecerá em Brasília, em 2012. Entre as mais importantes, está o convite feito ao doutor Joel Schlessinger, dos Estados Unidos, especialista em técnicas de rejuvenescimento. O médico ministrou palestras no 69th Annual Meeting e é esperado com grande expectativa pelos seus colegas brasileiros. Serviço: Clínica Cleire Paniago Tel.: (61) 3245-3310 Email: cleirepaniago@yahoo.com.br www.cleirepaniagodermatologia.com.br


Uma data marcada por grandes

conquistas

Cada vez mais as mulheres ocupam posições de destaque na sociedade, realizando com competência tarefas antes feitas apenas por homens

MULHER

A

104

Williane conquistou seu espaço ainda como estagiária

Por Márcia Casali – Fotos: Rafael Lang

luta da mulher em busca de respeito por sua dignidade pessoal, profissional e social é longa. Em 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos em Nova Iorque, cansadas do sistema desumano de trabalho, com jornadas de até 16 horas diárias, espancamentos e ameaças sexuais, entraram em greve. Era a primeira greve conduzida somente por mulheres norte-americanas. Reprimidas de forma violenta pela polícia e donos da empresa, cerca de 130 operárias foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada, matando todas elas. No ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, o dia 8 de março passou a ser considerado o “Dia Internacional da Mulher”. Em 1975, um decreto oficializou a data pela Organização das Nações Unidas (ONU), e a partir de então a data é comemorada em todo o mundo em homenagem às mulheres. Na antiguidade, a mulher era vista simplesmente como reprodutora. No mercado de trabalho sempre exercia papéis de menor relevância, ganhando salários inferiores aos dos homens. No século XXI, a posição da mulher na sociedade vem sofrendo grandes transformações no contexto mundial. Não há mais restrições e a mulher chegou à direção de uma nação. É o caso de Dilma Rousseff, a primeira mulher a ocupar a Presidência da República no Brasil. Ela foi eleita com 56,1% dos votos válidos, totalizando 56 milhões de votos. Em seu primeiro mês de governo, Dilma faz um balanço e afirma que foi de muito trabalho, mas que é a indicação do que virá pela frente. Ela aproveitou para anunciar uma novidade na área de saúde. Um acordo entre o governo e o setor farmacêutico, segundo o Ministério da Saúde, possibilitou que cerca de 900 mil hipertensos e diabéticos sejam beneficiados com medicamentos de graça, com o programa Aqui Tem Farmácia Popular.


Olgamir Amância Ferreira busca melhorias na direção da Secretaria

Mirian Stanescon, Rainha das Ciganas do Brasil, e Elza Maria Campos

UMA NOVA SECRETARIA

seu empoderamento, pela sua participação na gestão pública, pois, como afirma a nossa presidente Dilma, a mulher pode!”, finaliza. A nova secretaria tem o apoio da União Brasileira de Mulheres – UBM. Fundada em 1988, é uma entidade sem fins lucrativos, de caráter nacional, que defende os direitos e reivindicações das mulheres. Elza Maria Campos é coordenadora nacional da UBM e desde o seu surgimento está ao lado da secretária Olgamir. “A UBM luta para que as mulheres façam suas escolhas na vida pessoal e política, ou seja, no espaço privado e no público. Com alegria desejamos que a Secretaria fortaleça o processo de efetivação das políticas públicas. A cada três anos são realizados congressos que elegem a direção da entidade, além das delegadas que as representam no Congresso Nacional”, explica a coordenadora.

A criação da Secretaria de Estado da Mulher tem como responsabilidade formar e implementar políticas para as mulheres, protegendo e garantindo os seus direitos. Com mestrado e doutorado em Políticas Públicas e Gestão da Educação na Universidade de Brasília – UnB, Olgamir Amâncio Ferreira está na direção da Secretaria e reafirma a sua luta pela emancipação das mulheres na capital. “A Secretaria precisa articular com as demais escalas de governo, ou seja, com as outras secretarias. Estamos priorizando algumas áreas de trabalho como o rendimento da geração de emprego e renda, educação, saúde e combate à violência”, informa. Olgamir é filha de uma professora primária, dona Oterlina, 84 anos, e fez desta profissão uma opção de vida. “A emancipação das mulheres passa, também, pelo

MULHER

UM EXEMPLO NA CAPITAL O IESB nasceu de um sonho e seu sucesso é resultado de muito trabalho, batalhas e conquistas. Desde a sua criação, o IESB é comandado pela professora Eda Coutinho Barbosa Machado de Souza, que sem medo de errar enfrentou os desafios com coragem e muito talento para os negócios. Segundo Eda, o Dia Internacional da Mulher representa o desempenho da mulher em seu papel importantíssimo na sociedade, capaz de mudar os valores tradicionais e preconceituosos que existiam no passado. Formada em Biblioteconomia pela Pontifica Universidade Católica de Campinas e em Pedagogia pela Universidade de Brasília, é Doutora pela Universidade Estadual da Pensilvânia e Pós-Doutora em Educação pelo Max-Planck, Berlin. “O IESB se consolidou como uma faculdade criativa, inovadora e ousada. É conhecida como uma faculdade onde a teoria e a prática caminham juntas”. Em 1998, a professora Eda assumiu a direção-geral da faculdade e formou uma equipe séria e competente de coordenadores, professores e assessores, que pôde colocar em prática a proposta pedagógica com metodologias inovadoras. Em seus 13 anos de história, o IESB formou mais de nove mil alunos, nos cursos de graduação e pós-graduação. “O futuro do IESB será o resultado de um sonho coletivo, tornando-se realidade dia-a-dia”, finaliza. Professora Eda Coutinho, uma visionária da Educação

105


GRANDES MULHERES Para a editora e âncora do Jornal do SBT Segunda Edição, Williane Rodrigues, 30 anos, o Dia Internacional da Mulher há muito tempo perdeu o sentido inicial, da luta das mulheres por igualdade e por melhores condições de trabalho. “Hoje conquistamos parte disso, mas a data está banalizada”, explica. Comunicativa, com quase nove anos de carreira, Willi, como é conhecida entre os amigos e no meio profissional, tornou-se referência e exerce grande influência em sua área de atuação. Ela afirma que o jornalismo não é apenas um ofício, mas um prazer, o qual faz questão de cultivar, pois, segundo ela, é maravilhoso representar o cidadão diante do Estado, diante das autoridades e cobrar melhorias, cobrar dignidade. Tendo os pais como exemplo de vida, agradece pela formação de seu caráter e por ensiná-la a lutar. Ela acredita que tem vivido para o trabalho e faz planos para formar uma família. “Posso dizer que sou uma mulher realizada, mas ainda tenho muito a conquistar. Penso em formar uma família e ter uns três filhos”, comenta. Há mais de seis anos na administração de uma multinacional que atua na área de softwares e gestão de TI, Inglid Cardoso, 28 anos, mãe de Caio e Sarah, de 4 e 6 anos, acredita que a felicidade é fazer o que gosta, como malhar e estar ao lado das crianças. “Meus filhos são tudo para mim, não há um momento em que eu fique só. Agora não é somente eu e sim eles, que são prioridade em minha vida”. O Dia da Mulher, segundo Inglid, é uma comemoração diária e não apenas em um determinado dia do ano. Para ela um grande orgulho são seus pais, Pedro e Vânia. “Eles são um exemplo, pois, tendo seus filhos, ainda fizeram a proeza de me aceitar em suas vidas. Meus pais não precisavam fazer isso, pois já tinham

MULHER

Inglid tem na família a base para sua felicidade

106

um bebê da mesma idade e ainda assim quiseram me criar. Tenho um eterno agradecimento a eles”, conclui. Quem também merece destaque pela trajetória pessoal e profissional vencendo as lutas e não desistindo diante de barreiras que surgem pelo caminho são as gêmeas Roberta e Renata Souza, 29 anos. Atitudes tornam uma mulher vencedora e para as irmãs um grande exemplo é a mãe Ana Maria de Souza, 49 anos, que sozinha criou três filhos. “Nunca vi minha mãe se abater com problemas. Ela sempre demonstrou força e coragem e nos ensinou grandes valores na vida”, comenta Roberta. Já Renata afirma que se um dia for semelhante à Ana Maria como pessoa e mãe, com certeza será uma grande mulher. Além do visual, as gêmeas têm em comum o desejo de ser mãe. Estudante de Administração, Renata ficou grávida de gêmeas. Foram cinco meses de muita alegria e planos. A gravidez foi interrompida, mas Renata garante que o fato só fortaleceu o seu sonho. “Estou planejando engravidar e dessa vez será de trigêmeos”, comemora. Para Roberta, além da maternidade, outra realização é a vida profissional. “Meu objetivo é abrir minha clínica de fisioterapia. Vou estudar e serei uma grande profissional na área”, afirma.

Secretaria da Mulher 3411-4246

Roberta e Renata buscam nos estudos o sucesso profissional

Serviços: União Brasileira de Mulheres (11) 3105-8216


Ano novo, preocupações antigas Por Camila Bocchino – Fotos: Rafael Lang

E

sse imposto cobrado sobre os imóveis urbanos é o terror da vizinhança, por assim dizer. Com aumentos todos os anos e a mudança de governo, a população mostra-se muito preocupada com esse tema. Apesar de muito conhecido, muitos não sabem ao certo do que se trata essa taxa e como são feitos os seus reajustes. A sigla, que significa Imposto Predial e Territorial Urbano, já é tão comum e tão usual que não desperta muita curiosidade. Essa taxa é cobrada sobre todo tipo de imóvel, desde terrenos baldios até prédios residenciais. O valor varia de acordo com o tipo de imóvel e oscila entre 0,3 e 3% do valor do mesmo. Em 2011, a forma de como seria feito o reajuste demorou a ser decidida, o que deixou muitos aflitos com medo de o valor ser muito alto e muitos aliviados por

“O contibuinte tem que tomar cuidado para não ir para a dívida ativa”, alerta Dr. Jacques Veloso

“Nós ficamos apreensivos, com medo de ir para a dívida ativa”, diz Maria Ferreira

terem a chance de pagar um pouco mais tarde esse imposto. Mas as preocupações vão além disso. O medo de não ter como pagar e ver o nome ir para a dívida ativa com o governo é o maior deles. Com o “nome sujo”, não se pode pegar empréstimo e nem fazer transações com o governo, por exemplo. “Acho que o preço e o reajuste são os que mais me preocupam. Se você não paga, seu nome vai para a Dívida Ativa, e aí já viu, né? Problemão”, comenta a funcionária pública Maria Ferreira. Assim como ela, muitos brasileiros têm medo de criar dividas. E estão certos. Tomar cuidado nunca é demais. Como proprietária do imóvel onde mora, Maria tem uma preocupação a

menos. Não precisa lidar com a confusão de ser inquilino ou ter um imóvel alugado. Para quem é locatário a situação pode complicar. Geralmente o IPTU é pago por quem aluga, mediante acordo assinado no contrato, mas para o Fisco isso não importa. Quando o imóvel é alugado e o imposto não é pago, o nome do proprietário é que vai para a Dívida Ativa, gerando dor de cabeça para o dono. “É preciso prestar atenção em todos os valores cobrados”, explica Jacques Veloso, advogado especialista em Direito Tributário. “Este ano o reajuste vai ser feito de acordo com a tabela de 2009, sem os limitadores, o que pode causar um aumento significativo em alguns casos”. Ele lembra que é importante recorrer se houver algum erro ou problema com o IPTU. Os reajustes são feitos seguindo uma tabela, portanto, não podem ter aumentos muito exorbitantes. Caso o contribuinte tenha alguma queixa, o prazo para recorrer é de 30 dias após o recebimento do carnê. Se os pagamentos não forem feitos corretamente, podem gerar multa e juros, o que faz aumentar ainda mais o valor do imposto. Quem for alugar um imóvel tem que prestar atenção nas condições e se terá que pagar o IPTU ou não. Se tiver que pagar, atenção maior para as datas de vencimento. O mesmo vale para terrenos novos e comércios, o que varia é a alíquota. Também há alguns casos que são isentos do imposto, são eles: terrenos ou imóveis pequenos ou de baixo valor, aposentados e famílias de baixa renda. Serviço: Advocacia Fernandes Melo Fones: (61) 3323-5259 / 3426-7333

impostos

Início de ano e as preocupações já começaram. São tantas contas e impostos que nos vemos em uma encruzilhada sem saber para onde ir. Uma preocupação que atinge a todos é o IPTU. Saiba como lidar com ele

107


DICAS DE SAÚDE Dr. Plinio Brant

COGUMELOS PARA O CORAÇÃO Tanto o champignon quanto o shitake são capazes de barrar inflamações ligadas ao aparecimento de entupimentos arteriais. Esta é a boa-nova que acaba de ser revelada por um estudo da Universidade do Estado do Arizona, nos Estados Unidos. Os cogumelos podem ser verdadeiros antagonistas dos cardápios gordurosos. “Dietas ricas em gordura propiciam placas nos vasos sanguíneos e, assim, problemas cardíacos”, lembra o nutricionista Keith Martin, que analisou o potencial dos fungos comestíveis. “Substâncias presentes nos cogumelos seriam capazes de inibir ou atenuar esse processo”. E o melhor: meia xícara por dia já é o suficiente para obter o benefício. Infelizmente, no Brasil, cada habitante consome menos de 30 gramas por ano – bem longe do ideal.

Posso comer o caroço da fruta? Atenção! Não se deve ingerir de maneira nenhuma o caroço cru. Seu consumo deve ser feito apenas sob a orientação de um nutrólogo ou de um nutricionista. Essas restrições ocorrem devido ao fato de alguns frutos conterem substâncias tóxicas, extremamente prejudiciais à saúde. No entanto, um caroço torna-se comestível caso sofra processamentos com calor ou com compostos inibidores dos conteúdos impróprios. Após esse processo, os caroços de algumas frutas apresentam valores consideráveis de vitaminas, compostos nutracêuticos, minerais que permitem sua ingestão saudável. Além disso, o extrato produzido com essa parte do fruto mostrou ser anti-hipertensivo e capaz de reduzir o nível de colesterol do sangue, sendo também um promissor elemento na prevenção ou restrição de danos resultantes do enfisema pulmonar.

saúde

TEM BROMELINA NO REMÉDIO

108

Graças às suas propriedades digestivas e cicatrizantes, essa enzima do abacaxi é a mais utilizada na indústria farmacêutica. E o Brasil, embora seja o maior produtor mundial, ainda precisa importá-la, pois não temos tecnologia para a extração de suas moléculas. “A casca e o talo interno, carregados de bromelina, são descartados no processo de fabricação”, lamenta o cientista Luiz Carlos Bertevello, da Universidade Estadual de Campinas, no interior paulista, que está desenvolvendo um método para tirar proveito do composto presente nos resíduos da fruta.

DE GRÃO EM GRÃO, AFASTE O DIABETE Um menu reforçado de leguminosas bota para correr o tipo 2 da doença, segundo um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition. Depois de investigar os hábitos alimentares de quase 75 mil chineses de 40 a 70 anos, pesquisadores envolvidos no “Estudo sobre a Saúde das Mulheres de Xangai” concluíram que o consumo de soja, feijões, ervilhas e amendoins derruba em 40% o risco de desenvolver esse diabete. “As leguminosas estão por trás da benesse porque são ricas em fibras e apresentam baixo índice glicêmico”, explica a líder do trabalho, Raquel Villegas. E, em meio a tanto grão, quem ostenta o troféu é a soja. Isso porque é a campeã em isoflavona, substância que, de quebra, regula os hormônios. “Suas proteínas contribuem para a redução da resistência à insulina e a perda de peso”, completa a especialista.


AMEAÇA NO JALECO MÉDICO Pesquisa da Pontifícia Católica de São Paulo (PUC-SP) mostra que 95,83% dos jalecos usados por profissionais de saúde contêm algum tipo de micro-organismo. O estudo, realizado em um hospital universitário de Sorocaba, no interior de SP, analisou as vestes de 96 estudantes de medicina que atuam na enfermaria de clínica médica após o contato com o paciente. De acordo com Fernanda Dias e Débora Jukemura, alunas que conduziram o ensaio, essa elevada taxa de contaminação pode estar relacionada ao contato direto com os hospitalizados, “aliado ao fato de os micro-organismos poderem permanecer entre 10 e 98 dias em tecidos como algodão e poliéster”, destacam. Os resultados mostram, ainda, que os 97,91% dos participantes vestidos tinham a pele da região do punho contaminada, contra 93,75% do grupo que trabalhou sem o acessório. A bactéria staphylococcus aureus, uma das principais causadoras de infecção hospitalar, foi o agente mais identificado nos jalecos.

CATAPORA BEBER ÁGUA 1. As fibras, principalmente as solúveis, incham em contato com a água, estimulando a sensação de saciedade. Isso engana temporariamente o estômago, segurando a fome; 2. A água não tem calorias. Além disso, ela hidrata o corpo; 3. O líquido melhora a digestão, pois ajuda na formação e na liberação do suco gástrico; 4. Com mais água no organismo, as toxinas são excretadas mais facilmente, aliviando o trabalho dos rins, o que evita a formação de cálculos; 5. Quando estamos hidratados, o volume de sangue aumenta e isso possibilita que as vitaminas e os minerais cheguem mais rápido aos órgãos; 6. Com mais água em circulação, o organismo não retém muito sólido, diminuindo o inchaço; 7. O intestino precisa de uma boa hidratação para funcionar e a água ativa a musculatura intestinal; 8. Beber água com frequência ajuda a amolecer as fezes, facilitando sua eliminação; 9. A boa hidratação deixa a pele, os cabelos e as unhas mais fortes.

Famosa pelas incômodas bolotas vermelhas espalhadas pelo corpo, essa doença é causada pelo vírus varicela-zoster. Logo no início, a catapora costuma provocar febre e o aparecimento de bolhas na pele. Nessa fase, é bom deixar a criança longe das outras. Detalhe importante: não dê aspirina (ácido acetilsalicílico) para fazer baixar a temperatura corporal. “Apenas os antitérmicos com paracetamol são seguros”, destaca um pediatra amigo. Quando as feridas estiverem cicatrizadas, o pequeno já pode ir à escola – não é preciso esperar que as casquinhas caiam. Para evitar infecções na pele por causa da coceira, corte e limpe bem as unhas da criança.

ACERTE O FOCO Uma lente implantada dentro do olho é a mais recente opção para o tratamento de miopia e hipermetropia em graus avançados, informa o Dr. Leonardo Akaishi, que acaba de deixar o HOB e se instalar no 5º andar do Edifício Pacini, na 715/915 Sul. A Diretora-Presidente da Foco foi operada por ele e diz que “Dr. Akaishi é um dos maiores especialistas em oftalmologia do Brasil e é o Presidente de Catarata e Implante Intraocular”. Segundo Dr. Leonardo Akaishi, a nova lente é feita de material similar ao usado na correção de catarata e corrige problemas de visão nos casos em que a cirurgia a laser não produz bons resultados. Ele concluiu dizendo que a lente é introduzida por uma incisão pequena e, em caso de rejeição, é fácil retirá-la. Quem quiser entrar em contato com o oftalmologista é só ligar para: 3047-8100 ou 8255-8000.

saúde

LEITE FERMENTADO PARA O BEM DO INTESTINO Os lactobacilos mostram mais uma vez que são capazes de combater diarreias. Agora, a comprovação vem de um estudo do Departamento de Nutrição e Dietética do Hospital Charing Cross, em Londres, Inglaterra. Os cientistas ofereceram uma bebida enriquecida com essas bactérias a um grupo de 135 pacientes que apresentavam o problema e observaram o rápido restabelecimento de todos eles. Esses microorganismos equilibram a flora intestinal. Outros atributos: combatem a prisão de ventre, diminuem o risco de tumores no intestino e fortalecem o sistema imunológico.

109


Saiba mais sobre uveíte Em entrevista para a Revista Foco, o Dr. Manoel Ribeiro, do Centro Brasileiro da Visão – CBV, esclarece algumas dúvidas sobre as uveítes O que é uveíte? É a inflamação de uma estrutura do olho que chamamos de trato uveal, composto pela íris, corpo ciliar e coróide. O nervo óptico e a retina também podem ser afetados. As uveítes podem ser classificadas em: anterior, na parte anterior do olho; intermediária, na parte anterior e início da parte média do olho; e posterior, acometendo principalmente coróide, nervo óptico e retina.

Quais são as principais causas? As principais causas de uveíte são doenças inflamatórias, que podem ser tanto doenças reumáticas de causa imunológica (artrite reumatóide, lupus, espondiloartropatias), como doenças infecciosas, como toxoplasmose, toxocaríase, tuberculose, sífilis, herpes, citomegalovírus e AIDS. Além disso, as uveítes podem também ser secundárias a traumas oculares e a algumas neoplasias (leucemias, linfomas e metástases).

Quais os sintomas? Sensibilidade à luz (fotofobia), embaçamento da visão, baixa visual, moscas volantes, dor e olho vermelho.

Crianças também podem ter uveítes? Sim, podendo inclusive já nascer com comprometimento visual, como na toxoplasmose congênita (transmissão da mãe para o filho durante a gestação) e rubéola. Outra causa importante de uveíte na infância é artrite reumatóide juvenil.

Como tratar? Em muitos pacientes há necessidade não só do uso de colírios, mas também de medicamentos específicos para a causa da doença (antibióticos, antifúngicos, antivirais, corticóides e imunosupressores). A detecção precoce com tratamento bem direcionado e interação com outras especialidades médicas são importantes para o controle de grande parte das uveítes. A inflamação pode causar danos visuais irreversíveis quando não tratada de forma adequada ou quando o diagnóstico é tardio. Glaucoma, descolamento de retina, catarata, além de cicatrizes na retina que causam baixa visual, são alguns exemplos de sequelas secundárias casadas pelas uveítes que podem comprometer a visão. Serviço:

CBV

CBV

110

Centro Brasileiro da Visão Av. L2 Sul Qd. 613 Brasília – DF (61) 3214-5000 www.cbv.med.br twitter.com/cbvmed


1

comportamento


112

PURGATÓRIO


Os homens mentem para as mulheres, as mulheres mentem para os homens, elas umas e outras e os homens, entre eles. Em resumo, todo mundo mente. Mas então, por que é que o sexo masculino é mais apanhado na mentira? Por Consuêlo Badra – Foto: João Telles Sá

vras, de tons de voz e de gestos. Por outro lado, a mulher tem uma maior capacidade de recuperação da memória emocional. ste artigo é acerca do ato de mentir, estratégias e meca- Por isso, não só se lembra melhor das mentiras que conta, como nismos da mentira, e não sobre mentirosos. A mentira é, também não esquece tudo aquilo que lhe interessa. E, para prono cotidiano, uma forma de evitar conflitos, de nos pro- var isso, nem sequer é necessário equipamento de laboratório, tegermos ou até de protegermos os outros. Mentir permite-nos bastará perguntar a qualquer homem e terá a confirmação. Então, regra número 1: não mentir cara a cara. Envie-lhe um manter empregos, aguentar colegas, sobreviver nas reuniões de trabalho, suportar e superar perguntas difíceis. É preciso e-mail, um fax, um telegrama, escreva uma carta, qualquer muita intimidade ou então uma tremenda falta de bom-senso coisa, menos dizê-lo diretamente; regra número 2 (caso não ou sensibilidade para dizer verdades como: “Veja se corta os tenha conseguido evitar o confronto): não tente distrair uma pêlos do nariz, está um Ó!” ou “Que tal usar um desodorante mulher – é inútil. Se for acusado (“Você anda me enganando, eu já sei quem é mais eficaz, o cheiro está insuportável!”, ou ainda dizer para ela!”), nunca, mas nunca responda com a pergunta “Quem é uma funcionária “Estou farta de aturar a sua incompetência”. Quem afirma dizer sempre o que pensa, das duas uma: ou que te disse isso?” ou “O que é que te faz pensar uma coisa desestá mentindo, ou está na prisão – ou então é alguém perfeita- sas?”. Quando alguém é acusado injustamente, sente-se de tal mente intragável, estilo Jack Nicholson em Melhor é Impossível. Já forma injuriado, que a primeira reação é de indignação e negaos mentirosos são sempre os outros, os maus. Aqueles que men- ção. Quando, pelo contrário, está mentindo, importa verificar a tem para obter vantagens ou tirar partido de uma falsa situação origem da pergunta e saber quanto, por quem ou até que ponque eles próprios criaram. Esse tipo de mentiroso difunde bo- to ela sabe, para poder rebater e descredibilizar a fonte. Quase atos, faz-se passar por aquilo que não é, ludibria, engana pre- sempre a mulher recusa dizer quem contou e então o homem meditadamente, sempre com o objetivo de prejudicar alguém enterra-se com frases do gênero: “Não acredito que anda dando ou tirar o maior partido possível das situações, mesmo que isso ouvido a boatos”, “Francamente! Está duvidando de mim?”. A signifique destruir a reputação, a carreira, a vida pessoal ou até resposta natural seria: “Isso é falso!”, enquanto que a pergunta “Você acha que eu seria capaz de mentir?” não nega absoluta– e quantas vezes – a fortuna dos outros. Falemos então de mentiras e de como e por que é mais fácil mente nada. É uma manobra de distração, para confundir, gaum homem ser apanhado mentindo do que o inverso. Homens nhar tempo e, mais grave, pôr em causa uma confiança já em e mulheres são diferentes, falam e decodificam informação de ruínas. O máximo que um homem consegue com isso é aconforma distinta. Não é à toa que entre os sexos há tantos proble- chegar uma ninhada de pulgas atrás da orelha dela, para mais mas de comunicação. Além de o sexo feminino desenvolver a tarde reanimar. Quando se mente, a voz sofre variações, a direção do olhar linguagem mais cedo, é mais hábil a identificar e a decodificar expressões faciais. Estudos revelam que rapazes e moças usam altera-se e as expressões corporais são denunciantes. Lembre-­ diferentes zonas do cérebro para reconhecer rostos e expres- se que a mulher treinou durante milhares de anos de evolução sões e que essa diferença favorece o sexo feminino no que toca a para identificar os estranhos que se aproximavam delas, de detectar mudanças sutis no rosto. As mulheres são munidas de suas crias e da porta de sua casa. As mulheres têm visão perifécérebros mais competentes para “ler” o estado de espírito das rica e “varrem” rapidamente uma série de movimentos. Desde pessoas. Mais: através de ressonância magnética, verificou-­se desconhecidos a vizinhos e até mesmo animais, o sexo feminique o cérebro feminino possui cerca de 14 a 16 localizações-­ no aperfeiçoou a técnica de “tirar a pinta”. Esse é o famoso sexto chave em ambos os hemisférios quando se comunica cara a sentido, a soma de todos os outros, que se traduz na famosa nocara. Esses pontos são ferramentas de decodificação de pala- ção de intuição feminina. O tom de voz, o volume e a velocidade

PURGATÓRIO

E

113


são potenciais indícios de mentira. Sob estresse fala-se mais alto, mais rápido e num tom mais esganiçado. Contudo, quando a mentira está preparada, tende-se a falar muito devagar e a descrever por ordem cronológica o sucedido: “Nem imagina o que me aconteceu. Ia saindo da empresa, quando um ônibus descontrolado subiu na calçada e arrastou a fila de carros estacionados. Não chegou a tocar no meu, mas bloqueou-me a saída. Entretanto, estive mais de uma hora à espera que chegasse a polícia e o reboque. O pior é que fiquei sem bateria e não podia sair dali para te ligar. Juntou-se muita gente, uma confusão terrível. Depois, como você pode imaginar, o trânsito estava um caos. A seguir apanhei um acidente na estrada. Um carro da funerária derrapou e o caixão saltou disparado para o meio da estrada, foi uma confusão! Mas que dia horrível, acredite...”. Informação: as histórias contadas de forma muito organizada são suspeitas. Esfregar os olhos, coçar o nariz, tocar as orelhas ou pôr as mãos na boca são também sinais de mentira em curso. Quando recordamos um acontecimento, a maioria das pessoas utiliza o hemisfério esquerdo do cérebro e, regra

geral, olha para a direita. Porém, quando está inventando, e é no hemisfério esquerdo que ocorre esse processo criativo, olha-se para a esquerda. Em muitos casos, quando mente, o homem evita o contato visual e esconde as mãos nos bolsos. As expressões faciais tornam-se assimétricas. O sorriso, sobretudo. Quando estamos descontraídos e agimos naturalmente, produzimos gestos simétricos mas, numa situação falsa, os músculos faciais contraem-se e acontecem os sorrisos forçados. Nenhum sinal vale por si próprio, nem isolado, mas um acumulado de três ou mais é um forte indício de mentira ou de que alguma coisa está sendo escondida. Suspeite sempre que possa estar se denunciando e desconfie ainda mais de que uma mulher perceberá. E não jure. Quem mais jura, mais mente. É verdade. Mentir é feio e não serve todas as causas. A mentira tem má fama mas também tem os seus méritos. Por isso, e para o caso de ter pecado (mais ou menos) recentemente, lembre-se que o problema está no propósito e/ou na intenção. Schindler salvou muitos judeus mentindo, e muito, aos nazistas.

Quem afirma dizer sempre o que pensa, das duas uma: ou está mentindo, ou está na prisão – ou então é alguém perfeitamente intragável


JOIAS DE

FAMÍLIA

A história da H. Stern é uma paixão de família: paixão pelas pedras brasileiras, pelo design contemporâneo e pela magia das joias

h.stern comportamento

U

116

m dos hobbies de Roberto Stern é praticar windsurf em Búzios, a duas horas do Rio de Janeiro. Um dia, após uma chuvarada, ele decidiu passear pela rua das Pedras, a via principal do local, assim chamada pela sua calçada irregular. No caminho, fixou o olhar no chão molhado e as formas que viu foram parar no pulso das mulheres requintadas. Transformou-as em pulseiras, feitas com pedras de cristal e montadas em ouro nobre – uma variação entre o branco e o amarelo, desenvolvida pela H.Stern, a empresa brasileira de joias da qual ele é o diretor criativo. A H.Stern é uma empresa familiar, fundada no Brasil Roberto Stern, o diretor criativo em 1945 pelo alemão Hans Stern, que, com a sua famída H.Stern, acima. Ao lado, colar e anel Fire em ouro amarelo lia, havia deixado a Europa em plena Segunda Guerra escovado de 18 quilates com Mundial. Quando chegou ao Brasil, aos 16 anos, encanquartzos e diamantes e brinco tou-se com a beleza e a cor das pedras preciosas e seDrop em ouro branco escovado mipreciosas do nosso país, que os próprios brasileiros de 18 quilates com diamantes. ainda não haviam reparado. Ao chegar ao Rio, o pai do Embaixo, gargantilha Sofia Sr. Hans Stern (falecido em outubro de 2007) foi trabaem ouro amarelo polido de 18 quilates com diamantes lhar para uma usina elétrica no Piauí e ele ficou com a mãe vivendo na casa do paisagista Burle Marx. O jovem Hans Stern somou ao encanto pelas pedras uma aprendizagem obtida naquela casa, onde viveu um ano. Não hesitou em vender o seu único bem, um cordão Hohner, e abriu um ponto de venda no porto de desembarque dos navios de passageiros, na Praça Mauá, e depois uma loja no Hotel Quintandinha, em Petrópolis, um polo turístico da época. A empresa cresceu e expandiu-se pela América Latina, Estados Unidos e Europa. Nos anos 1980, conseguiu manchetes em jornais e revistas pelo mundo afora quando Catherine Deneuve e o artista plástico ítalo-brasileiro Roberto Moriconi convidaram a H.Stern para produzir uma linha de joias a ser lançada pela atriz. Hoje a empresa conta com 150 lojas próprias em vários países, das quais 85 estão no Brasil. A globalização e a consequente mudança dos hábitos e conceitos do consumidor marcaram a passagem do século XX para o século XXI e bateram à porta da H.Stern. Agora, o seu novo rosto tem a assinatura de Roberto, o primogênito da família, que trabalha na


Brincos Nature em ouro 18 quilates e diamantes e anéis Golden Stones em ouro texturado com cristal ou pavé de diamantes, em cima à esquerda. Colar Filaments em ouro polido de 18 quilates com diamantes, em cima à direita, e campanha da marca, ao lado. Embaixo, celebridades que elegem a H.Stern: Angie Harmon, Angelina Jolie e Jannifer Esposito

h.stern comportamento

empresa desde 1990. Para ele, não foi fácil convencer a “velha guarda” da sua ideia de implantar o conceito de design aplicado às joias e de criar coleções. “Naquela época, os joalheiros eram muito conservadores”, conta-nos Roberto Stern no seu escritório paulista. “Nunca preparavam coleções, por acharem que isso desvalorizava as peças”. Mas acabou por contar com o apoio do pai, insistiu e acertou. As joias começaram a ser apresentadas em coleções arrojadas e com design contemporâneo. Outra novidade introduzida por ele foi o trabalho de marketing: “Não basta ter uma loja. É preciso pensar no produto como um todo, da forma ao local de se vender”. No início, Roberto cercou-se de pessoas entendidas em design e aprendeu com elas. Aberto a novas ideias, fez workshops com artistas desligados do mundo das joias, mas com apurado sentido estético, como a consultora de moda Constanza Pascolato (1997), o músico baiano Carlinhos Brown (1999), a artista Anna Bella Geiger (2000), os designers de móveis Fernando e Humberto Campana (2001), a estilista e ícone cultural Diane Von Furstenberg (2004), o arquiteto Oscar Niemeyer e a companhia mineira de dança Grupo Corpo (2009). A mais recente é uma coleção de anéis extraordinários inspirados no filme Alice no País das Maravilhas, da Disney e de Tim Burton. “Eles oxigenam a nossa criatividade”, explica Roberto. Hoje, as joias H.Stern ornamentam mulheres anônimas e famosas como Sharon Stone, que usou brincos H.Stern para a entrega do Oscar 2002, ou Madonna, que elegeu estas joias para usar durante a sua turnê europeia do mesmo ano. Angelina Jolie, então ainda ao lado de Billy Bob Thornton, estonteou a plateia no Globo de Ouro 2002, não apenas pela sua beleza mas também pelo elegante conjunto de brincos, colar e anel de pérolas H.Stern que usou. Ao lado de George Clooney, Catherine Zeta-Jones ostentou pelo menos dez peças H.Stern no filme de Joel Cohen, Crueldade Intolerável. E Bruce Willis usou um relógio H.Stern nas filmagens de Falsas Aparências. Roberto Stern sublinha orgulhosamente que a escolha das joias foi das atrizes ou dos produtores dos filmes, sem que tenha havido qualquer interferência da sua empresa. A H.Stern também cria inovações tecnológicas constantemente, com novas técnicas para lapidação e polimento de pedras preciosas. Para alcançar essas habilidades técnicas exclusivas, a equipe de design da joalheria é desafiada regularmente para repensar processos estabelecidos e reaprender técnicas seculares de diferentes pontos de vista. Esses esforços culminam, em 2004, no desenvolvimento e lançamento do “Stern Star”, um diamante com lapidação orgânica e assimétrica exclusiva, cujas facetas refletem a forma de uma estrela – assinatura visual da marca.

117


ONCOTEK agradece apoio recebido dos pacientes, parceiros e colegas

Troféu Brasil Empresarial - Morumbi São Paulo

agradecimentos

A

118

Oncotek – Clínica de Tratamento e Pesquisa Oncológica e Homecare teve em 2010 um ano especial de consolidação e aperfeiçoamento nas propostas de trabalho que seguem desde a sua fundação. A equipe agradece a todos os pacientes, seus familiares, planos de saúde e médicos de outras especialidades afins que confiaram na proposta de trabalho e no modo como atuam, visando sempre fornecer aos seus clientes dedicação e comprometimento no tratamento. As premiações já recebidas são motivo de orgulho, mas o principal para a Oncotek é o reconhecimento por parte dos pacientes e familiares, para quem procuramos oferecer o melhor tratamento possível e uma boa qualidade de vida. “Neste momento gostaríamos de expressar também nossos sentimentos pela perda de grandes amigos, que enfrentaram a doença com dignidade, força e determinação, entre eles: Ricardo Ma-

chado, Lino Bandeira, Marcus Vinicius Silva Santos e Itanajara Teles. Todos eles representaram muito para todos nós e foram exemplos de pessoas especiais, que deixaram um legado importante de vida e que diversas vezes nos ensinaram a enfrentar dificuldades e a entender a vida como uma escola em que devemos encarar nossa curta existência material como um aprendizado para uma evolução espi-

Prêmio Qualidade Brasil Nacional - Rio de Janeiro

ritual, que ocorre independentemente da crença que se professa. Eles representam todos os outros pacientes, igualmente especiais, para os quais procuramos nos dedicar com todo amor, profissionalismo e competência.”, disse o diretor da Oncotek, Dr. Eduardo Johnson Buarque. O médico agradece ainda o apoio de profissionais de renome em Brasília, que possibilitam o sucesso no tratamento de vários


Eduardo Johnson e Erika Magalhães representando a Oncotek na entrega do premio Qualidade Brasil 2010, no Citibank Hall, Rio de Janeiro

Patrícia e Evie recebem do Presidente e C&O da LAQI, Daniel da Costa, o desejado troféu

Premio Qualidade Brasil Centro Oeste 2010: Dr. Eduardo Johnson e Miss Brasilia 2010, Lidiane Matos

pacientes, pois a Oncologia depende do esforço conjunto de diversas especialidades. Outra ressalva importante a se fazer é aos convênios e planos de saúde de elevado padrão que se tornaram parceiros da Oncotek, apoiando e discutindo a proposta de redução de custos sem perda da qualidade de tratamento, através de medidas abrangentes que eliminam despesas desnecessárias para investir naquilo que não se pode economizar, pois, muitas vezes, uma aparente economia gera complicações e prejudicam não só o paciente, mas também o próprio convênio. Para o Dr. Eduardo, a equipe da Onco-

Dr. Marcio Paes e sua esposa Raquel, Top of Quality, em 11 de dezembro de 2010

tek se mantém em constante aperfeiçoamento: “Nunca estaremos totalmente satisfeitos, pois faz parte da formação do médico se indignar mesmo com pequenos detalhes. Na verdade é necessário que os médicos continuem a se indignar. Na atual situação da saúde, seria preocupante se isso não ocorresse. Estamos conscientes da nossa responsabilidade e desenvolvemos trabalhos pioneiros nas diversas áreas médicas, tendo como foco principal a Oncologia”. Os projetos em andamento englobam investimento na terapia personalizada, de modo a selecionar o tratamento oncoló-

gico mais eficaz e com menor toxicidade; redução das indicações de quimioterapia profilática em câncer de mama através de análise genética; profissionalização da internação domiciliar ainda não assimilada pelos planos de saúde, com necessidade de treinamento da equipe de técnicos de enfermagem e eliminação do processo de licitação por menor preço adotado pelos convênios. “Ao nosso ver, de acordo com consulta ao Ministério Público, deveriam adotar uma tabela de procedimentos e os pacientes poderiam selecionar dentre as empresas conveniadas, da mesma forma que ocorre com clínicas e hospitais”, relatou o médico. Para finalizar, o discurso do Dr. Eduardo Johnson na entrega do prêmio Qualidade Brasil, no Rio de Janeiro, que aconteceu em novembro de 2010: “A ONCOTEK trabalha com VIDA. Temos a honra e a responsabilidade de cuidar de pessoas, e manter a qualidade de vida é um compromisso e um objetivo permanente para nós. Temos como foco o paciente, e, para ele, devemos fazer tudo que gostaríamos que fosse feito para nossa família e para nós mesmos. O reconhecimento deste trabalho só aumenta a nossa responsabilidade e o carinho por todos os nossos clientes. Obrigado!”. Serviço: ONCOTEK Clínica de Tratamento e Pesquisa Oncológica SEP/Sul 905, Ed. Centro Empresarial Asa Sul, Térreo. Brasília – DF (61) 3035-8200 www.oncotek.com.br

agradecimentos

Equipe ONCOTEK festeja: Dr. Marcio Paes, oncologista; Érico Divino, farmacêutico; Wendy Johnson, biomédica; Romário Santos, farmacêutico; Dr. Eduardo Johnson, oncologista/ pesquisador; Evie Johnson, assistente de projetos internacionais; Patrícia de Carvalho, administradora hospitalar; e Fernando Carvalho, biomédico

119


manutenção

Atenção re

120


redobrada Com a chegada das chuvas de verão, os riscos para os motoristas aumentam e fazem com que tenhamos de estar sempre em alerta com a manutenção de nossos carros Por Débora Barbosa – Fotos: Rafael Lang

manutenção

S

e a chuva sempre representa ameaça para quem dirige, na estação marcada pelas tempestades o perigo dobra. Além de provocar os temidos alagamentos, mesmo os menos violentos, também podem criar condições que causam acidentes ou aquaplanagem dos veículos. Segundo Cleomar Brás da Silva, proprietário e mecânico da Oficina Minas DF, grande parte dos motoristas desconhece o risco da direção sob chuva, mesmo as de pequena intensidade. “Caso o motorista sinta alguma diferença em seu veículo, a melhor opção seria ir a uma oficina de confiança e manter a manutenção do carro em dia”. Cleomar também alerta que o condutor nunca deve avançar se a água  passar do nível do meio da roda. “Em áreas alagadas, o risco é desconhecido, você nunca sabe quais os perigos escondidos. Buracos, paus e pedras podem complicar ainda mais a situação”, diz. Com o aquecimento global, que intensifica os efeitos climáticos, o risco de as estatísticas ficarem ainda mais cruéis aumenta no país, onde a maioria dos motoristas não foi preparada para dirigir sob condições atípicas. No Brasil, os riscos aumentam quando as chuvas passam de tropicais para verdadeiras tempestades, levando ao transbordamento de rios e constante alagamento de vias. Para não se ver nessa situação, Vagner Ferreira, 24 anos, gerente da Oficina Auto Lago, recomenda que, ao primeiro sinal de chuva, o motorista não saia de onde estiver. Se já estiver na rua, a opção deve ser trafegar por vias de regiões mais altas, menos sujeitas a enchentes. Se perceber o alagamento, deve sair, fechar o veículo

121


e se proteger. Logo depois é imprescindível fazer uma manutenção nos pneus e freios com períodos menores para evitar acidentes ou freadas bruscas. Se o motor estiver ligado, o condutor deve sempre optar pela marcha à ré, nunca avançar. Se o carro apagou, a partida não deve ser tentada, pois o propulsor pode aspirar água por meio do escapamento, causando o que os técnicos chamam de calço hidráulico. As dicas mais comuns dos especialistas são atenção redobrada para condições de rodovias, onde é possível a ocorrência de deslizamentos e quedas de barreiras, e também a recomendação da redução da velocidade para um limite seguro. Limpadores de para-brisa devem estar o tempo todo ligados. Freadas fortes devem ser evitadas. O fumo não é recomendado, pois causa embaçamento do vidro. Manter o alinhamento do carro também é tarefa primordial, não somente em época de saídas para viagens ou chegadas e sim para manter bem alinhado o ano todo, pois problemas com essa parte do veículo aumentam com a chegada das chuvas e buracos encobertos com água, e o motorista acaba se deparando com problemas na suspensão e empenando o carro, gerando problemas maiores.

Imprevistos Mesmo o mais prudente dos motoristas está sujeito a surpresas desagradáveis no caminho. Diante de imprevistos, é preciso agir com rapidez e manter a calma.

O balanceamento tem ser feito não só no período de chuva, mas deve estar em dia durante todo ano

Por isso, aqui nós selecionamos as situações mais difíceis que acontecem com frequência nas ruas e damos as dicas para você se sair bem delas.

Aquaplanagem Com pista molhada, uma fina camada de água pode se formar entre os pneus e o solo, fazendo com que o carro perca a aderência e deslize sem nenhum controle. Mas caso aconteça, nunca pise no freio ou vire bruscamente o volante. Tire o pé do acelerador aos poucos (sempre com o veículo engrenado) e mantenha o volante reto. Quando sentir que os pneus estão voltando a ter contato com o solo, vire bem pouco e suavemente a direção para a direita e para a esquerda até sentir que o carro recuperou totalmente a aderência.

Buracos Eles estão sempre presentes na cidade ou nas estradas. Velocidades mais altas podem comprometer a possibilidade de um desvio providencial e fazer com que se perca o controle do carro, ganhando uma roda amassada ou um pneu estourado. Ao perceber que não conseguirá evitar um buraco, mantenha o volante reto e não pise bruscamente no freio. Isso fará com que a pancada seja transmitida ao pneu e não diretamente à suspensão. Pisar na embreagem evitará danos ao câmbio, mas aliviar a pressão no acelerador já ajuda a diminuir o prejuízo.

Para-brisa quebrado Para se prevenir, não ande muito próximo do veículo da frente para não ser atingido por pedras levantadas e atiradas pelos pneus dele. Redobre o cuidado quando estiver atrás ou quando cruzar com caminhões com carga exposta, que pode cair da caçamba e atingir seu para-brisa.

manutenção

Pane no meio da pista

122

Sinalize com a seta e com as mãos e tente levar o carro para a faixa da direita ou para o acostamento. Se isso não for possível, pare e ligue o pisca-alerta. Serviço: Oficina Minas DF: (61) 3427-3778 Oficina Auto Lago: (61) 3427-3213 Concessionária Subaru: (61) 3252-5200

O período de troca do filtro de óleo também é recomendado pelo fabricante do veículo e consta no manual do proprietário


Baby Tênis Com a finalidade de ensinar através de uma forma prática, ativa e bastante divertida, essa nova modalidade esportiva infantil chega à cidade fazendo a cabeça da criançada Por Carina Lasneaux – Fotos: Ricardo Padue

EsportE

C

124

rianças a partir dos três anos de idade já têm uma nova opção esportiva em Brasília, o Baby Tênis – método de ensino americano que permite às crianças desenvolver uma atividade motora mais ágil com aulas recreativas. Desde o primeiro contato na quadra de tênis, o aluno consegue trocar bola facilmente, além de brincar e se divertir, tornando a aula muito mais prazerosa e com baixos índices de desistência. Essa modalidade foi desenvolvida

pela Federação Internacional de Tênis. Na capital, chegou há pouco tempo, há cerca de três meses, e vem conquistando muitos adeptos mirins. Atualmente, só existe uma escola em Brasília que ministra essas aulas – a CTL Tênis, localizada no Clube Nipo Brasileiro, que está com uma grande demanda, com cerca de 160 crianças matriculadas. O conceito principal dessa prática esportiva é que o aluno se sinta em uma brincadeira e não em uma aula obrigatória estipulada pelos pais. “A ideia do


baby tênis é fazer com que o aluno jogue aprendendo. Tênis é divertido e o aprendizado é rápido”, diz o professor Antônio Lindoso, que trouxe a técnica para Brasília e dá aulas de tênis há 20 anos. Para os pais que ainda não conhecem a técnica, o professor alerta que não existe nenhum risco de lesões e o esporte é totalmente seguro. “As bolas são leves e não há risco de uma criança machucar a outra”, conta. O Baby Tênis foi preparado para alunos de 3 a 11 anos de idade. Crianças menores têm equipamentos mais leves, como bola e raquete, e as dimensões das quadras e das redes são adequadas à faixa etária e tamanho de cada um. “A raquete tem que ser mais leve e apropriada para que eles não tenham problemas articulares”, expõe Lindoso. Existe todo um método pedagógico por trás do Baby Tênis. A Federação Internacional de Tênis recomenda treinamentos para os menores de 10 anos com bolas mais lentas, que são apropriadas para cada faixa etária. A bola vermelha é adaptada para crianças de 3 a 5 anos por ser 75% mais lenta do que a laranja, que é indicada para crianças de 6 a 8 anos, e a verde é destinada à idade entre 8 e 10 anos (veja quadro abaixo). Cada sistema tem bolas, raquetes, quadras, altura da rede e opções de pontuações diferentes.

IDADE

BOLA

3 a 5 anos

Raíssa Belarmino, joga tênis desde os três anos de idade e já ficou em 7° lugar no Brasil na categoria 14 anos

QUADRA

ALTURA

RAQUETE

11m x 5,5m

80cm

Até 23” (43-58cm)

18m x 6,5m

80cm

23-25” (58-63cm)

91cm

25-26” (63-66cm)

91cm

26-29” (66-73.7cm)

75% mais lenta do que a bola amarela

6 a 8 anos 50% mais lenta do que a bola amarela

Quadra normal

8 a 10 anos

23,8m a 11m

Quadra normal

11 anos ou mais

23,8m a 11m Bola amarela

EsportE

25% mais lenta do que a bola amarela

125


Esporte

PRINCIPAIS BENEFíCIOS

126

São inúmeros os proveitos que se tem com o Baby Tênis. A criança aprende a socializar-se, a ganhar e a perder, a dividir espaço, além de aprender a lidar com situações de pressão. “Há o desenvolvimento fisiológico e social, e também o da capacidade de interagir com adversários. Portanto, a criança torna-se mais preparada para enfrentar as circunstâncias favoráveis e desfavoráveis da vida”, revela o sócio proprietário da CTL Tênis, Leandro Garcia. A escola tem uma preocupação em fazer com que a criança tenha o tênis como prática esportiva saudável, além de focalizar cumprimentos de metas e organização na vida, tornando-se um profissional em competições. “Futuramente pretendemos formar essas crianças e mais à frente formar futuros adolescentes com capacidade técnica maior para competições internacionais. Uma criança que começa com três anos já tem toda mecânica formada com um preparo físico diferenciado, assim, ela já sabe ganhar e perder de uma forma melhor e isso é importante para a vida adulta”, conclui Leandro. O professor Lindoso descreve que para se tornar um profissional é preciso ter acima de tudo vocação. “Tem que começar cedo porque o aluno precisa passar por todas as etapas do desenvolvimento motor, aprendizado de jogo, vivência em torneios e, claro, investimento financeiro”, diz. A aluna Raíssa

Belarmino, 17 anos, joga tênis desde os três anos de idade. Ela já ficou em 7° lugar no Brasil na categoria 14 anos e em breve está indo para os Estados Unidos estudar e jogar. “O tênis tira o estresse, e, quando jogo, sinto-me mais aliviada, o raciocínio fica mais rápido e consigo fazer uma prova escolar com mais tranquilidade”, explica. Serviço: CTL TÊNIS Clube Nipo Brasileiro – Setor de Clubes Sul – Trecho 1 Conjunto 1 Parte A Tel.: (61) 3443-1279 – (61) 8556-8970 www.ctlindosotenis.com.br


128

ESTAÇÃO DE SKI


Um local incomparável

Por Consuêlo Badra – Fotos: Consuêlo

ESTAÇÃO DE SKI

A

convite da American Airlines, da MasterCard, da Hertz, da Assist-Car, da Telecell e de um “pool” de nove operadoras de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, estive, do dia 10 ao dia 16 de fevereiro, representando a nossa Revista Foco no Ski Resort de Telluride, no Colorado, que faz parte do programa American Airlines SkiClub. Situado na cadeia dos picos mais elevados da América do Norte, que chegam a mais de 4.000 metros de altura, o cenário espetacular de Telluride é, sem dúvida, um dos mais bonitos na região das Montanhas Rochosas. Prédios históricos, charmosas padarias e cantinas misturam-se a hotéis luxuosos, lojas e spas. A gôndola gratuita de Telluride torna a cidade totalmente ski-in/ski-out, e seus simpáticos residentes recebem com prazer todos os visitantes desta incomparável cidade serrana. Conhecido desde sempre como o melhor do Colorado, o terreno de Telluride recebe quase oito metros de neve em seus 8.000km2 de áreas para esquiar todos os anos. Acrescente 300 dias de sol anualmente e uma ausência total de filas para os teleféricos: nasce um épico do esqui e do snowboarding!

129


ESTAÇÃO DE SKI 130

A queda vertical do resort é uma das maiores da América do Norte, com 1.348m, e a descida vertical alcançada pelos teleféricos é de 1.172m. Os fãs de Backcountry agora têm acesso à famosa Bear Creek Basin, na parte superior do resort. A única pista que conta com heliski (esqui que utiliza helicópteros para acesso) no Colorado, a Helitrax o levará de helicóptero para uma extensão de 640km² de neve virgem, com terrenos apropriados para esquiadores de nível intermediário. Telluride e Mountain Village ostentam mais de 50 restaurantes, bares e cafés. Os vários restaurantes oferecem uma culinária comparável à de Nova York e de Los Angeles. Desde bistrôs românticos e churrascarias estilo caubói, até pizzarias e sushi bars, há deliciosas opções para todos os gostos. No topo da montanha, o restaurante Alpino Vino, onde estive, oferece paisagens fantásticas, um espetacular deck e um excelente cardápio. Depois do ski, experimente o novo Hop Garden, na base de Village Express, o reformado Allred’s, no topo da gôndola, ou o Sheridan Bar, do século passado, na Main Street. Outro que adorei foi o M’s, onde se degusta pratos deliciosos, assim como as sobremesas. E há mais: Siam (Thai), La Cocina de Luz (Me-

Alexandre Cavalcanti (Gerente da American Airlines do Norte, Nordeste e Centro-Oeste), esta jornalista, Alan Palmer, Milena Gomes, do Jornal de Brasília, e Mariana Ceratti (do Correio Braziliense) xican), Fat Alley (BBQ), o La Marmootte, entre muitos outros. O passeio de gôndola por paisagens de tirar o fôlego e a passagem pelo Allred’s Restaurant prometem uma noite inesquecível. Do centro da cidade aos pés das montanhas, Telluride e Mountain Viillage oferecem as melhores acomodações, de luxuosas a rústicas, a todos os visitantes. Dois novos hotéis em


ESTAÇÃO DE SKI

Telluride, Lumière e Capella, oferecem uma ótima experiência do que há de mais moderno em termos de conforto. O Peaks Resort & Spa, onde nós jornalistas ficamos hospedados (com “nós” me refiro a Mariana Ceratti, do Correio Braziliense, Milena Lopes Gomes, do Jornal de Brasília, e eu, da Foco) está investindo US$11 milhões em um projeto de reforma. O Spa do Peaks é o melhor que já frequentei. No Hotel Peaks existe uma parede para escalar e Tom Cruise treinou ali para o filme Missão Impossível. Ele possui casa por lá, assim como a apresentadora Oprah. Outro detalhe importante são os casamentos realizados lá, já que o local é superromântico. Aproveito para agradecer muito a Adriana Boischio, Alexandre Cavalcanti (gerente de Vendas da American Airlines para o Norte, Nordeste e Centro-Oeste), Estella Woods (Internacional Manager do Telluride Ski Resort), Tom Watkinson (PR & Communications Manager) e D. Alan Palmer (Diretor do Hotel The Peaks), gentilíssimo. Através do site www.tellurideskiresort.com vocês já terão uma ideia. Mais informações aqui no Brasil com Adriana Boischio pelo telefone (11) 3064-2195 ou boischio@hotmail.com. Gostaria de frisar que a American Airlines tem voos para Miami saindo de Brasília e de lá para Dallas.

131


Meta Consultoria: sua solução está aqui A empresa oferece serviços financeiros para pequenos, médios e grandes empresários, o público alvo que mais cresce no país Por Márcia Casali – Fotos: Lorena Lopes

NEGÓCIOS

A

132

Meta Consultoria e Projetos, como Consultora e Planejadora de Soluções Empresariais e Financeiras, tem como foco estabelecer novas diretrizes aos clientes, buscando melhores colocações e maior destaque no competitivo, inovador e emergente cenário empresarial. A empresa conta com profissionais altamente qualificados, especialistas em disponibilizar acesso a fontes legais de recursos, orientando as exigências impostas às empresas que dependem de financiamento para investimentos e capital de giro, ou projeto de viabilidade econô­mico-financeiro: FCO, BNDES, PROGER, FINAME, FUNGETUR, FGO, dentre outros. A empresa trabalha com planejamento e sustentabilidade de ponta nas várias fases de um projeto, tais como: planejamento estratégico, planejamento em marketing, planejamento financeiro, balanced scorecard, assessoria jurídica empresarial, desenvolvimento, construção, implementação, dentre outros. Há cinco anos no mercado, a empresa tem ajudado os empresários de Brasília a ampliar seus empreendimentos com sua consultoria, que vai do planejamento estratégico até o projeto O empresário Maciel Carvalho de viabilidade econômico-financeira. Por ser uma empresa que leva a sério a vida empresarial e o bem estar de seus clientes, conquistou seu próprio departamento jurídico, que por sua vez assessora seus clientes no planejamento tributário e em relação ao Direito do Trabalho

e Empresarial. A equipe de consultores busca conhecimento no mundo empresarial para atender por completo e de forma satisfatória cada cliente. Um fator motivacional para contratar uma consultoria é a redução de tempo e dinheiro gastos para atingir determinado resultado, tendo em vista que os consultores possuem experiência na realização da atividade. O diferencial de um consultor é a maneira como ele consegue solucionar determinado problema da empresa-cliente. A Meta Consultoria tem como dirigente o jovem e bem sucedido Maciel Carvalho, formado em Filosofia, Teologia, pós-graduado em Gerência de Projetos e Finanças e graduando em Direito pelo Centro Universitário Unieuro. Maciel atua há oito anos no mercado financeiro como consultor empresarial, além de realizar consultorias em diversas partes do Brasil, em grandes e pequenas empresas, contribuindo para que criem novos horizontes com o aumento de seu faturamento. “Hoje tenho a preocupação de estar sempre atualizado com o mercado empresarial, pois, dessa forma, acredito que posso criar novas oportunidades de negócios para as empresas em que presto consultoria”, afirma. Para Maciel, o diferencial de um consultor da Meta em relação a outros consultores é a maneira como consegue solucionar problemas da empresa-cliente, pois o consultor não pode fugir da responsabilidade de implementação. Ele explica que a Meta tem uma missão de assessorar as empresas que desejam crescer e para isso precisam de uma ins-


tituição que acredita no empreendimento. Hoje, a empresa conta com o acesso a serviços financeiros da Caixa Econômica Federal – CEF, que acredita nos projetos e oferece suas linhas de créditos ao seu público-alvo, os empresários que desejam ampliar os negócios. “Claro que para formalizar um sonho é necessário um projeto, e a Meta vem, com toda sua experiência em projetos e planejamentos, comprovando à instituição o que é viável ao seu empreendimento”, explica. O secretário de Desenvolvimento Econômico, José Moacir de Souza Vieira, sabe o que é ser empresário, pois tem uma carreira de sucesso na capital. Graduado em Administração, o secretário entende o que é o mundo do empreendedorismo e saberá como administrar o FCO, pelo qual é responsável na gestão do novo governo. Além da Caixa Econômica Federal, existe o Banco do Brasil, que por sua vez é o detentor da linha de financiamento mais atrativa do mercado, o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-­ Oeste – FCO. A área de atuação do FCO abrange o Distrito Federal e os estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Administrado pelo Ministério da Inte-

gração Nacional, tendo o Banco do Brasil como agente financeiro, e pelo Conselho Deliberativo do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste – CONDEL/FCO, o Fundo tem por objetivo contribuir para o desenvolvimento econômico e social da Região Centro-Oeste, mediante financiamentos direcionados às atividades produtivas e voltados aos setores econômicos industrial, agroindustrial, agropecuário, mineral, turístico, comercial e de serviços. A Caixa Econômica Federal oferece o BNDES automático, que financia obras civis, aquisição de móveis e utensílios, máquinas e equipamentos de empresas de ramo variado. O limite do crédito é variável, dependendo do limite da operação, mas está limitado a dez milhões, sujeito à análise cadastral da empresa e à validade do projeto. O pagamento do empréstimo pode ser feito em até 60 meses, incluído o período de carência de até 12 meses. Além do Proger Investimento, a CEF trabalha com o Proger Turismo, que financia micro e pequenas empresas no ramo turístico; Finame, que financia a aquisição de máquinas e equipamentos nacionais novos; e o Cartão BNDES, para

Serviços: Meta Consultoria e Projetos SRTV/Sul, Quadra 701, Bl “H”, Sala 701, Edifício Record Tel.: (61) 3225-0103 www.metacp.com.br

NEGÓCIOS

Dr. Tarso Vieira, consultor jurídico da Meta

aquisição de bens e produção no Portal do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Faz parte também dos serviços financeiros da Meta Consultoria o Banrisul, que oferece o Giro Fácil Empresarial com limite pré-aprovado para capital de giro, destinado às micro e pequenas empresas constituídas há mais de 24 meses; limite sem destinação específica, sendo recomposto na medida em que forem quitadas as parcelas; e pagamento com parcelas fixas, comprometendo o fluxo de caixa da empresa. O Banco oferece também Descontos de Recebíveis, antecipando os recebíveis da empresa, como cheques pré-datados e duplicatas. Além do Credicarro, Promicro, Conta Empresarial, Financiamento de máquinas, equipamentos e material de construção, Financiamento 13º Salário, Financiamento e ICMS e Investimentos. O Fundo Monetário de Aval às Micro e Pequenas Empresas – FAMPE, constituído com recursos do Sebrae, objetiva complementar as garantias exigidas em operações de crédito com micro e pequenas empresas com faturamento anual de até dois milhões e quatrocentos mil reais, viabilizando o acesso ao crédito, com percentual de garantia de 80% do valor do financiamento limitado a 130 mil e taxa de Concessão Aval cobrada automaticamente do mutuário na liberação inicial sobre o valor da garantia. Além de contar com taxas de juros reduzidas, o cliente que efetuar o pagamento da parcela até a data do vencimento receberá também um bônus, o que diminuirá ainda mais o valor da prestação. A Meta Consultoria trabalha com planejamento estratégico, que pode ser a médio e longo prazo. O processo de planejar envolve, portanto, um modo de pensar e outro de solucionar, e a empresa trabalha para que cada cliente tenha êxito em seus negócios. Essa é a nossa meta, fazer você crescer!

133


Foco na política M

eu querido pai, Antonio Torrecillas, foi levado desta vida pelas mãos abençoadas do Nosso Senhor. Pai querido e amado de quem nos orgulhamos, suas orientações firmes no caminhar da humildade, honestidade e responsabilidade foram ensinamentos que consolidaram o nosso caráter. Você nos deixa um vazio de saudades no coração. A espiritualidade agora toma conta de você, meu pai. Tenho certeza de que, no novo lar onde habitas, continuarás sendo o mesmo amigo, irmão, tio, esposo, pai, avô, bisavô. Seus ensinamentos serão seguidos e respeitados como sempre o senhor respeitou a todos. Continue aparecendo, em sonhos, em espírito, para nosso abraço carinhoso e fraternal: oportunidade em que continuaremos sentir sempre sua perfumada e iluminada presença. Você marcou a nossa vida com pitadas de amor, sabedoria, alegria e união. Viveu e viverá cercado de carinho em todo Nosso Lar. Te amaremos sempre!

aluízio torrecillas

AGNELO ACELERADO

134

O governador Agnelo Queiroz começou seu governo com o pé no acelerador. Focado nas principais questões que resistem há anos e a vários governantes, Agnelo quer pressa para colocar em dia a situação da Educação, Saúde, Segurança e investimentos que tragam sustentabilidade na geração de emprego e renda para o Distrito Federal. A nomeação do médico Rafael Barbosa para a Secretaria de Saúde é uma demonstração da prioridade que a área recebe do atual titular do GDF, que tem no secretário uma pessoa de sua absoluta confiança. Na Educação, as escolas vêm passando por uma fase de reestruturação física, com tratamento ainda cosmético, mas estruturalmente a secretária Regina Vinhaes promete mudanças importantes em direção à qualidade e normalidade dos programas letivos. A situação da insegurança crescente no DF, notória nas cidades satélites de Planaltina, São Sebastião e Paranoá, já vem merecendo atenção redobrada do novo secretário de Segurança, Daniel Lorenz. Marcando sua atuação por ações fortes de repressão, com inúmeras prisões em todo o DF, na última semana, o brasiliense foi brindado com a chegada e imediata incorporação ao trabalho de 100 novas viaturas para a PM. Promessa que nunca se cumpre, trazer investidores para o DF, com geração de emprego e renda no setor privado, deverá também ter um novo impulso. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, sob comando do empresário Moacir Vieira, afirma já ter grande número de empresários interessados em

investir na capital, demonstrando que desta vez deverá ser diferente. Agnelo chega como uma grande esperança de mudanças éticas e também na forma de governar. Os sinais são positivos e o tempo dirá!

AGNELO TEM CHANCE ÚNICA DE MARCAR GOVERNO DO DF, AFIRMA ESPECIALISTA Em palestra para empresários europeus, na Câmara de Comércio Brasil-União Europeia, no Rio de Janeiro, no último dia 8 de fevereiro, Sérgio Faria, comunicador social e PhD em Gestão, ao ser perguntado pelos presentes sobre o governador Agnelo Queiroz, disse que o DF tinha a rara oportunidade de ter sua identidade redimida, marcada finalmente pela ética e respeito pela coisa pública. Ressaltou a nova dinâmica que deverá ser implementada no país pela presidenta Dilma Roussef, uma “workaholic” de grande visão técnica e social, afirmando que “o governador do DF, além de competente, é um político de extrema sorte, já que pela primeira vez terá apoio óbvio do Governo Federal, bastando acuidade técnica e seriedade para sanar deficiências que se instalaram há anos numa unidade da federação que deveria ser exemplo de gestão e responsabilidade”. “Lembra-te sempre: cada dia nasce de novo amanhecer.” (Chico Xavier) foconapolitica@revistafoco.com.br aluiziotorrecillas@blogspot.com


A arte de presentear

presentes

Escolher o presente ideal envolve certos cuidados. Nesse momento, contar com ajuda de um especialista ou com facilidades na hora da compra fazem toda a diferenรงa

136


A All Kitchens oferece atendimento com hora marcada

N

ão há como negar que o casamento é um momento único na vida do casal. Quando vidas se cruzam, rendem belas histórias de amor, até o próximo e esperado passo: chegar ao altar. A maioria das noivas idealiza uma união estilo Romeu e Julieta, protagonistas da história que marcou gerações, ou se inspiram no belo Soneto de Fidelidade, do saudoso Vinícius de Moraes: “Que não seja imortal, posto que é chama. Mas que seja infinito enquanto dure”. Não existe idade para amar. E respeitar as diferenças do outro é o princípio básico para uma vida repleta de felicidade e carinho mútuo. Em Brasília, há empresas especializadas para cuidar desde o vestido da noiva até o espaço para a grande festa. Profissionais altamente qualificados, que disputam um espaço cada vez mais concorrido, organizam com criatividade e personalidade uma decoração impecável, do som ao buffet, e até mesmo na busca de pacotes românticos para a viagem dos sonhos. Quanto aos presentes, profissionais de referência, dentro e fora da cidade, criaram casas especializadas com produtos de qualidade e variedade, além de consultores que acompanham desde a escolha até a entrega do produto.

Orientações de especialistas Depois da maratona com os preparativos do casamento, é preciso selecionar os itens que farão parte da casa nova. Uma boa lista de presentes, para qualquer ocasião, com a vantagem de poder montar a casa inteira, é o que oferece a All Kitchens, loja de eletros e utilidades. Atendendo com hora marcada, a loja trabalha com produtos de marcas renomadas, nacionais e internacionais, além de apresentar uma novidade: listas diferentes para padrinhos e convidados. A casa oferece boas opções como a faca de cerâmica Kyocera, resistente a ferrugens, desgastes, ácidos e substâncias alcalinas; garrafas para aromatizar água; cerâmica orgânica, feita com produtos que não agridem o ambiente; churrasqueiras outdoor, a gás e elétrica; forno de pizza elétrico; panelas Tramontina que funcionam como forno; dentre outros. Empresários da cidade oferecem produtos diferenciados em tendências e design por excelentes preços, com atendimento A Primavera Enxovais oferece produtos exclusivos

exclusivo para listas de casamento e chá de panela, disponibilizando aos noivos uma consultora que auxilia na escolha. “Os noivos receberão todas as informações do andamento de sua lista, através da consultora ou do espaço na Internet. É possível visualizar os presentes já adquiridos, a data e os dados de quem os comprou”, explica Raphael Picanço, especialista no ramo. Para ele, o procedimento para os noivos é simples, basta agendar um horário pelo telefone ou no site e as lojas cuidam de todo o processo. Quem procurar pela Primavera Enxovais também terá produtos de excelente qualidade. Sueli Ribeiro atua há 19 anos no comércio, oferecendo o melhor do segmento de cama, mesa e banho. “Trabalhamos com as melhores grifes e por sermos uma rede especializada conseguimos oferecer uma maior variedade de produtos com qualidade e preços convidativos”, revela a empresária. A lista de presentes é um item esperado no convite dos noivos, uma forma de auxiliar os convidados. Geralmente os noivos oferecem mais de uma sugestão de loja, dessa forma recebem todos os itens que faltam para completar sua casa. “Fazemos o cadastro dos noivos e oferecemos a lista de presentes com várias sugestões. Alguns fazem apenas observações sobre o tamanho da cama e formato da mesa. Eles deixam a lista em aberto, dando total liberdade para os convidados escolherem o mais adequado ao gosto e valor do presente”, explica. Segundo Sueli, as dez lojas da rede estão localizadas em pontos estratégicos da cidade, o que facilita aos convidados escolher o lugar mais próximo de casa ou do trabalho para adquirir o presente. Fundada em 1982, a Dular oferece uma grande variedade de

presentes

Por Márcia Casali – Fotos: David Kramer e Rafael Lang

Atendimento personalizado observando tendências e personalidades

137


Luciene sempre antenada com as novidades

itens para o lar, uma completa linha de produtos de decoração, utilidades, presentes, cama, mesa e banho, além de marcas exclusivas. Kelma Paiva, assessora de comunicação, explica que existem equipes treinadas em cada loja para auxiliar as noivas na elaboração da lista. “Oferecemos atendimento personalizado e sugerimos que a elaboração ocorra a partir de 40 dias antes da data do evento”. Segundo Kelma, é importante ofe-

recer aos convidados uma variedade de produtos, facilitando a escolha do presente ideal. O casal pode acompanhar a lista on line, sendo possível enviar a lista por e-mail e acompanhar os presentes adquiridos, além da possibilidade de o convidado adquirir o presente pelo site. “Outra opção é o vale VIPEX, um cartão virtual de valores variados enviado diretamente para o celular cadastrado na lista, além da opção de troca e entrega conforme a solicitação do casal”, explica.

presentes

Indicação de quem entende A assessora de imprensa Cláudia Mohn comenta que aproveitou da praticidade de utilizar a lista, principalmente no período da organização do casamento. “Estava tão ocupada que confesso ter ficado sem paciência para tantos detalhes. Optei por uma loja com lista padrão, onde meus convidados ficariam livres para escolher aquilo que quisessem presentear”, comenta. Outra vantagem observada por Cláudia é a troca de produtos repetidos, algo cômodo, tanto para os noivos quanto para os convidados. Quem utilizou lista de presentes e recomenda é a fonoaudióloga Tayana Almeida, 29 anos, e o esposo João Augusto. Para ela a lista é uma ideia maravilhosa, tanto que ofereceu aos convidados duas opções de lojas. “Além de agradável e funcional, é possível reunir coisas boas para todos os orçamentos”, explica. “FoTayana utilizou a lista e recomenda 138

ram mais de 400 convidados e observei que a lista facilitou na hora das compras. Uma grande vantagem é transformar em crédito os produtos repetidos”, comenta a recém-casada. Segundo Tayana, é importante oferecer aos convidados opções de escolha para o presente ideal, com variedades de produtos. “Desde a preparação do casamento, João me auxiliou em todos os detalhes. Ajudou a escolher até a cor da decoração. Acredito que este foi um grande diferencial, o toque masculino”, explica. Para Giovanna Guiotti, psicóloga infantil e familiar, a lista de presentes foi dúvida durante os preparativos. “Até pensei em não fazer, deixar em aberto para as pessoas comprarem o que quisessem, mas ao que parece muita gente prefere dar algo que está na lista, é a forma de saber que vai agradar”, explica Giovanna. Uma alternativa foi decidir pela lista padrão, que deixa o convidado à vontade para comprar o presente que deseja na loja indicada, além de contar com a garantia de troca em caso de duplicação de presentes. Casada há 24 anos, Luciene Ferreira acredita que a lista oferece comodidade para os convidados, que encontram sugestões para todos os bolsos, além de evitar que o casal ganhe, por exemplo, dois aparelhos de jantar e nenhum de talheres. “Sinto por não ter feito uma lista. Naquela época as coisas eram mais difíceis, casamos muito jovens, não tivemos essa orientação e nos concentramos apenas na festa”, diz. Para Luciene, uma lista bem planejada é uma preocupação a menos para os noivos. “A dica é buscar ajuda de um especialista que ofereça produtos de decoração e presentes diferenciados, lembrando que a casa precisa ficar aconchegante. Por isso, além de copos e taças, a lista deve conter objetos de decoração, não apenas de cozinha”, finaliza. Agradecimentos: All Kitchens (61) 3445-2424/ 3445-2425 Primavera Enxovais (61) 3561-3572 Dular (61) 3248-3368


Come c Por Nathália Cardim – Fotos: Ricardo Padue

bem estar

V

140

ocê já parou para pensar no que te traz paz interior? Caminhar pelo parque, observar o pôr-do-sol, sentar-se à beira do lago, fazer orações? Tudo isso pode representar sensação de bem-estar e de felicidade, sentimentos que também se sente durante a prática da meditação. Meditar é dedicar um período de tempo todos os dias para acalmar a nossa mente. Com a meditação é possível recarregar energias, relaxar, melhorar o relacionamento com as pessoas e entrar em contato com a sua força interior, a presença divina que está dentro de você. A técnica é capaz de trazer mais clareza para compreender a vida cotidiana e para fazer com que as pessoas consigam determinar facilmente o que é correto e benéfico para si mesmo. Sua prática nos conecta com a força do universo. De acordo com numerosas pesquisas científicas a respeito da técnica, o que se tem visto é que a meditação se torna cada vez mais indicada como uma espécie de remédio para enfermidades, como depressão, ansiedade e efeitos colaterais do câncer, e ainda ajuda no controle da dor e no aumento da capacidade de concentração. Nos Estados Unidos, por exemplo, ela está entre as opções de tratamento de instituições renomadas e é comprovado que suaviza significativamente os efeitos da quimioterapia, como as náuseas, vômitos e também reduz a dor provocada pela doença. Portanto, a meditação é um treinamento para a mente e ajuda o paciente a contornar com mais facilidade uma situação que o abale. Para Lívia Borges, 44 anos, psicóloga, escritora, professora universitária e praticante de meditação, o interesse pelo método surgiu há muitos anos. Quando ainda criança, ela queria saber mais sobre Deus e percebia-se como buscadora da verdade. Depois que passou a meditar, as mudanças em sua vida ocorreram em nível físico, mental, social e espiritual. A ampliação da criatividade e o controle da ansiedade são algumas sentidas por ela. “Inicialmente, percebi o aumento da consciência de mim mesma, da compreensão do significado da vida, da capacidade de superação de pro-

prati c Meditação: uma prática milenar que tem como principal objetivo ajudar o indivíduo a se concentrar no presente, limpando a mente dos diversos pensamentos desnecessários que por ela passam a cada momento


e ce a

bem estar

i car!

141


bem estar 142

Simone Paternostro se preparando Para Augusto, muita coisa mudou depois que Lívia Borges usa a meditação como para a sua meditação passou a praticar o método parte essencial de sua religiosidade blemas e um contentamento profundo apesar de sofrimentos procurei praticar e ler seus ensinamentos. Depois que passei a e enganos. Posteriormente senti maior concentração, possibili- meditar, compreendo melhor todas as sensações e inspirações do tando a otimização do tempo, percepção intuitiva, sintonia di- meu ser. Adquiri mais respeito por todas as pessoas e situações vina e paz interior. Também surgiram espontaneamente sen- do cotidiano. Estou em paz com as minhas limitações e encaro a timentos como amor ágape, compaixão, perdão e o desejo de correria do dia-a-dia sem ansiedade. Quando vejo que algo quer servir mais, além da vivência da unidade e da comunhão com sair do controle, respiro fundo e, nem que seja por dois minutos, medito. A meditação me trouxe a sensação de conexão direta Deus de maneira indescritível e reservada”, relata Lívia. Hoje, com mais de 30 anos de prática, Lívia participa do grupo com Deus e isso é fantástico”, revela a decoradora. O engenheiro Augusto Félix, 24 anos, aderiu à prática assim de meditação do Centro Ramakrishna Vedanta de Brasília e conta como surgiu a ideia na capital: “A ideia de começar o Centro que muitas perguntas começaram a surgir na sua vida. O deRamakrishna Vedanta em Brasília surgiu como consequência do sejo de saber quem ele era, qual o sentido de existir, o que é Samadhi, quem é a Mãe Divina e desejo de servir e ser instrumento da Sugestões para a prática da meditação: como se unir a Deus foram quesvontade divina. Já conhecia a seriedatões que ajudaram o engenheiro a de da Ordem Ramakrishna da Índia • Ter um horário para meditação e o observar sempre com exatidão. buscar tudo que pudesse responder e, quando soube que existia no Brasil, a essas dúvidas que lhe tiravam a fiz viagens ao Ashrama, que é a sede • Refletir sobre a importância da meditação. tranquilidade. Após ler um livro da Ordem em São Paulo, e também ao • Criar ambiente espiritual propício chamado Raja Yoga, encontrou os Ashrama em Buenos Aires e Bela Vista dedicado somente para meditar. princípios da meditação sistematina Argentina, aproximando-me da ori• Exercícios para o corpo ficar a vontade zados de uma forma que sua natugem dos primeiros livros que li sobre (ex.: alongamentos, hatha yoga). reza pôde assimilar e assim a memeditação e filosofia oriental. Com as ditação veio como a resposta que o frequentes visitas do Swami Nirmalat- • Emitir bons pensamentos para si e para os demais. permitiu avançar em busca de tramananda, diretor espiritual da Ordem • Ser consciência. Aponte a consciência para um elemento e se concentre somente nele. Dirija zer luz para aquelas questões. Hoje, Ramakrishna no Brasil, recebi autoria consciência a um músculo, na respiração, Augusto medita uma vez por dia, às zação para iniciar o grupo em Brasília no calor do corpo, no batimento cardíaco. vezes até duas vezes, em média por e o fiz no momento em que estava em paz com a minha trajetória espiritual-religiosa, grata pelos ensi- 30 minutos: “Às vezes me pergunto se a meditação é a panaceia, namentos recebidos em outros grupos religiosos e de meditação o remédio de todos os males. Como aqueles remédios que proigualmente sérios, e por conhecer os sagrados laços que unem metem curar desde unha encravada até câncer. Acreditar que mestre e discípulo e a importância da meditação em grupo para existe um remédio para tudo não é algo razoável, mas por outro lado vejo em minha vida os muitos benefícios que a meditação reforçar as meditações individuais”, esclarece a praticante. trouxe. Quando reflito na vida das grandes almas como Buda, Krishna e tantos outros santos e sábios, vejo que a meditação é de fato o remédio de todos os males”, finaliza. TRANQUILIDADE GARANTIDA Há cerca de um ano, a decoradora Simone Paternostro, 41 anos, começou a meditar de duas a três vezes ao dia, durante 5 a 20 Agradecimento: Ramakrishna Vedanta Brasília minutos. O interesse em aderir ao método veio pela busca do Centro de meditação, biblioteca e estudos sobre Vedanta autoconhecimento e pela necessidade de tranquilidade interior. www.vedantabrasilia.org Segundo Simone, a vontade de entender a meditação sempre esinformações: vedantadf@gmail.com teve presente. “Com 15 anos conheci a yoga e de lá pra cá sempre


Reinauguração da Queiroz

Advogados Associados O evento atraiu juristas, políticos e empresários do Brasil e exterior Por Márcia Casali – Fotos Lorena Lopes

inauguração comportamento

A

144

capital reinaugura um dos maiores e mais admirados escritórios de advocacia da cidade, a Queiroz Advogados. Um belo evento realizado no Centro Empresarial Brasília, no Setor de Rádio e Televisão Sul, na noite de 24 de fevereiro, recebeu políticos e grandes juristas, além de empresários brasileiros e europeus que pretendem investir em infraestrutura, especialmente na construção de portos e aeroportos para os eventos esportivos que o Brasil vai abrigar nos próximos anos, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. A Queiroz Advogados Associados nasceu da comunhão de ideais do ex-juiz de Direito Waldemir Pinheiro Banja e do renomado advogado Wellington de Queiroz, com a proposta de apresentar uma atuação diferenciada nas áreas dos Direitos Tributário e Empresarial. A reinauguração marca os 14 anos da empresa em Brasília e também a expansão das atividades do escritório que vem, desde 2008, prestando assistência jurídica a diversos grupos europeus. “É com grande satisfação que recebo os amigos, clientes, colaboradores e as autoridades do Distrito Federal e de outros estados para prestigiar nosso evento de reinauguração”, afirma Wellington de Queiroz, ressaltando o empenho e a dedicação de toda a sua equipe em prol do sucesso do escritório. Para Débora Brasileira, sócia da Queiroz Advogados, a reinauguração do escritório foi planejada visando melhorias no atendimento aos clientes. “Trabalhei muitos


Dr. Queiroz e Antonio Matias, proprietário da Rede Gasol

Dr. Queiroz, esposa e sua equipe

Serviços: Queiroz Advogados Associados Centro Empresarial Brasília SRTV/Sul, Quadra 701, Bl “A”, Salas 330/334 Fone/Fax: (61) 3321-2535 www.queirozadvogados.com.br

Weber Magalhães, Dr. Queiroz e João Gilberto Vaz

Wellington de Queiroz, nascido na cidade de Goiânia, é casado com Nilza Maria Silva de Queiroz. É pai de dois filhos, Thais e Thiago Martins de Queiroz, além do enteado Evânio Basílio Soares Filho. Profissional admirado e respeitado, tem a honestidade como a base da sua carreira na defesa da justiça. Congratulado com diversos prêmios e condecorações em função de sua relevante atuação em prol da sociedade brasileira, da cultura e da arte, Dr. Queiroz foi homenageado em função das comemorações dos 50 anos de Brasília com a medalha e diploma de Cidadão Brasiliense conferidos pela Secretaria de Estado da Cultura do Distrito Federal e Academia Brasileira de Arte, Cultura e História. Recebeu também o título de Nobre Cavalheiro do Estado de São Paulo, concedido pelo 1º Comando do Batalhão da Polícia Militar daquele estado, em comemoração aos 457 anos da cidade. Foi conselheiro e presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil e conselheiro suplente da Comissão de Direitos Humanos da Secretaria Nacional da Presidência da República. Recentemente, Dr. Queiroz foi eleito conselheiro fiscal da Federação das Fundações Privadas do DF. Também é autor de vários artigos, como: O ICMS e a Substituição Tributária e Juros Bancários nos Contratos do FCO – Excessivos e Ilegais.

inauguração

anos fora do Brasil, de onde veio a experiência para atender empresas internacionais”, explica. Quem também comemora o sucesso da Queiroz Advogados é Cláudio de Jesus, sócio e amigo de Wellington de Queiroz. “Investimos em nossos clientes e percebemos um movimento importante de empresários estrangeiros vindo para o Brasil, que é um mercado muito promissor. A reestruturação do escritório reflete a intenção de crescer sempre”, afirma Cláudio. Para cuidar dos negócios do escritório na Espanha, a empresa conta com a experiência do advogado Anturo Moreton Masid, que tem a missão de levar a expertise desenvolvida pelo Dr. Queiroz na área do Direito Empresarial para aquele país. Outra importante profissional do escritório é a Dra. Daniele Strohmeyer, que atua principalmente na área tributária e Tribunais Superiores. Ela explica que voltou para a equipe no final de 2009, a fim de contribuir com o crescimento do escritório, e afirma estar muito feliz com as conquistas da Queiroz Advogados.

Ricardo Noronha, Dr. Queiroz e esposa

145


rangelcavalcante@uol.com.br

Professor de grego Interventor do Ceará durante a ditadura de Getúlio Vargas, Menezes Pimentel governava o estado com mão de ferro. Comandava no melhor estilo pessedista – e o PSD ainda nem existia –, embora já se antecipando a Che Guevara, sem perder a ternura. Certa feita recebeu no Palácio da Luz a visita de um chefe político do interior que pretendia um emprego para o filho. Mandou logo para o assessor Brasil Pinheiro uma recomendação para que arranjasse um lugar para o rapaz em alguma repartição na capital. Dias depois o coronel volta ao Palácio e é recebido pelo interventor: – Doutor Pimentel, tem um problema. O Diário Oficial publicou a nomeação do meu filho para professor de grego no Liceu. O menino não sabe uma só palavra de grego. Como pode ser professor? Convocado, o chefe de gabinete explicou: – O caso é o seguinte: procuramos um cargo vago para o rapaz e achamos esse no Liceu. A cadeira de grego faz parte do curso clássico como matéria opcional e há dois anos nenhum aluno se apresentou para cursá-la. Assim, ele não precisa dar aulas. Tudo correu bem até que, no início do ano letivo seguinte, um aluno requereu matrícula na cadeira de grego. O zeloso pai do “professor” procurou o interventor: – Dr. Pimentel, apareceu um aluno para estudar grego lá no Liceu. E agora? O correligionário logo foi tranquilizado pelo chefe: – Não há problema. Vamos mandar prender esse aluno e ele ficará na cadeia até desistir dessa besteira de aprender grego.

Um ladrão Quem conta é o jornalista Newton Pedroza, que faz parte do serpentário do jornalismo político do Nordeste. O coronel Virgílio, da Polícia Militar cearense, comprou um carro novo e decidiu estrear o novo mimo exibindo-o aos amigos numa viagem de fim-de-semana a Paracuru, uma das mais belas praias do litoral norte do estado. Chegou cedo à cidade, num sábado pela manhã, e estacionou o carrinho em frente ao mercado municipal, onde seria grande o número dos que poderiam admirá-lo. Só que, ao sair do carro, bateu a porta com a trava acionada e só então se deu conta de que esquecera as chaves na ignição. Por mais que tentasse, com todo cuidado para não arranhar o carro novo, o ilustre oficial não conseguia abrir a porta. Logo juntou curioso às pampas em torno do veículo, cada um tentando ajudar o militar a abrir a porta ou meramente dando palpites. Já passava do meio dia e, encharcado de suor, o coronel capitulou. E dirigindo-se aos curiosos que o cercavam, perguntou: – Algum de vocês conhece um ladrão de carros por aqui? Para frustração do coronel Virgílio ninguém, nem mesmo o delegado de polícia, conhecia um “especialista” que pudesse ajudá-lo a sair daquele vexame. Teve que mandar buscar um chaveiro na capital para abrir a porta do carro, o que só aconteceu no dia seguinte.

rangel cavalcante

Em russo

146

Depois de chefiar inquéritos policiais militares, os temíveis IPMs, nos primeiros anos da ditadura implantada em 1964, na área da Décima Região Militar, o coronel Hugo Hortêncio Aguiar, um oficial correto que acreditava piamente que o golpe contra o governo de João Goulart salvou o Brasil do comunismo, tornou-se professor da Escola Nacional de Informações, a Sorbonne tupiniquim, onde eram formados os agentes secretos do governo castrense. O coronel Hortêncio tinha uma tremenda facilidade para aprender línguas estrangeiras. Fez cursos de vários idiomas e dominava alguns, entre os quais o russo e o hebraico. Costumava passar várias horas ao pé do rádio, ouvindo emissoras estrangeiras, principalmente a Rádio de Moscou, em cujos programas buscava pistas sobre a atuação dos comunistas no Brasil e no mundo. Numa noite, participava de um jantar no Clube Militar, em Brasília, e a certa altura olhou para o relógio e anunciou que teria que se retirar imediatamente. E explicou a razão: – Tenho que chegar em casa a tempo de ouvir o noticiário da meia-noite na Rádio de Moscou, em russo, e lá na escola só quem entende o idioma dos comunistas sou eu. Desistiu de ir embora quando um colega sugeriu: – Por que você não deixa para ouvir às seis da manhã? Nessa hora a transmissão é em português.


Especialista Ministro da Viação, Juarez Távora recebeu de Victorino Freire – então o grande chefe da oligarquia do PSD maranhense, nos tempos em que a maioria dos políticos se dedicava mais ao culto ao poder do que aos cofres públicos -- o pedido de um emprego para um sobrinho lá do Maranhão. O velho cacique maranhense – que na verdade era pernambucano – foi logo, com a maior sinceridade, dando as qualificações do parente para o exercício de uma função no serviço público: – Ministro, só não pode ser coisa que exija dele fazer discurso ou escrever alguma coisa, pois isso ele não sabe. Agora, para representar vossa excelência num velório, numa missa de sétimo dia, acompanhar um enterro, receber gente no aeroporto, dar ponta-pé inicial em jogo de futebol e representá-lo em solenidades de posse de diretorias de clubes e associações, não tem pessoa mais qualificada. Conseguiu o emprego.

A colher do brinde Em visita ao Maranhão, o embaixador da Noruega foi recebido com todas as honras pelo governador José Sarney. Na intensa programação constava um banquete no Hotel Central, oferecido pelas chamadas classes empresariais do estado. O governador, impedido de comparecer, designou para representá-lo o então presidente da Superintendência do Desenvolvimento do Maranhão, Eliezer Moreira, que presidiu a festiva noite gastronômica. Já ao final do banquete, era grande a confusão no imenso salão do hotel, e Eliezer tentava a todo custo iniciar o discurso de saudação ao ilustre visitante. Os convidados, devidamente cheios de uísque, conversavam em voz alta e ignoravam os pedidos de silêncio do pretenso orador. Foi então que o Eliezer pegou uma colher e com ela começou a bater com força num copo, pedindo silêncio. Teve êxito, fez um discurso rápido e levantou um brinde ao convidado. Dias depois o governador Sarney recebe um pacote enviado pela embaixada da Noruega em Brasília. Continha uma atenciosa carta do embaixador, agradecendo pela acolhida na capital maranhense, e junto uma bela colher de prata, com especial dedicatória num cartão: “Para ser usada por ocasião do interessante costume maranhense de bater no copo antes do brinde”.


Adeus ao sorriso metálico

e às dores de cabeça Tecnologia revoluciona a correção do sorriso com alinhadores quase transparentes Por Débora Barbosa – Fotos Rafael Lang

T

odontologia

er um sorriso saudável é um impulso para uma vida melhor, pois irá melhorar a autoestima, assim como o bem-estar geral. O sistema Invisalign é a maneira quase invisível de corrigir os dentes através de alinhadores feitos sob medida. O produto foi testado e aprovado pela sua eficácia tanto por estudos clínicos como por ortodontistas. Após um exame inicial, seu dentista decidirá se Invisalign é adequado para você. Ele irá elaborar um plano de tratamento, fazer uma moldagem de seus dentes e enviar para a Align Technology nos Estados Unidos, onde se localiza a fábrica do produto. Utilizando os métodos mais avançados de computação em 3D, a Align Tecnology irá transformar as especificações de seu ortodontista em alinhadores individuais. Os alinhadores deverão ser usados por aproximadamente duas semanas e então trocados por novos, movendo seus dentes gradualmente até que se atinja o resultado esperado. Invisalign é mais confortável e saudável, pois não utiliza fios metálicos ou bráquetes. Por ser removível, não haverá problemas na hora da higienização e alimentação.

148

“A duração do tratamento depende da complexidade do caso, que determina o número de alinhadores que o paciente irá usar. A média é de 12 meses, mas somente o dentista pode determinar a duração do tratamento”, comenta Dr. Sidney Gomes Medeiros, 45 anos, graduado em Odontologia pela Universidade de Brasília (UnB), técnico em arco reto, diagnóstico e cefalometria em ortodontia pelo Laboratório Europeu em Madrid, especializado em DTM e Dor Orofacial pela Universidade Federal de São Paulo e especializado em Ortodontia e Ortopedia Facial pela UNESP. O sistema de alinhadores funciona bem para uma grande faixa de pessoas com espaçamentos leves ou moderados. O sistema também funciona para pessoas cujos dentes tenham se movimentado após o uso de aparelhos ortodônticos convencionais. “Invisalign somente funcionará na medida em que o usuário usar os alinhadores. Ele é recomendado para uso constante, dia e noite, exceto nos momentos de alimentação e higienização”, revela. A Ortobrasília (www.ortobrasilia.com. br) é a única clínica no Distrito Federal habilitada na Categoria Silver pelos fabricantes do Invisalign.

A clínica também é especializada em DTM e dor orofacial. Disfunção da ATM é o mau funcionamento do complexo formado pela articulação têmporo-mandibular, ligamentos, músculos da mastigação, ossos maxilares, dentes e estruturas de suporte dentário, que pode causar dor. Quando existe a disfunção, o paciente pode apresentar sintomas como dor de cabeça, dor de ouvido e/ou zumbidos, dor ou cansaço dos músculos da mastigação, ruídos articulares (estalos ou crepitação) e dificuldade para abrir a boca. A disfunção da ATM está relacionada a hábitos comuns, como o apertamento dentário e o bruxismo (ranger os dentes), morder objetos estranhos, roer unhas, mastigar chicletes, postura da cabeça (para frente), prender o telefone com o queixo ou ainda fatores relacionados com o estresse, depressão, ansiedade ou eventos traumáticos. “Muitas pessoas chegam a mim com dores de cabeça fortíssimas e zumbidos nos ouvidos e nem imaginam que esses sintomas podem estar relacionados a problemas na mordida”, comenta Dr. Sidney. SERVIÇO: Ortobrasília – Odontologia Especializada Brasília Shopping – Torre Sul SCN quadra 5 bloco A sala 907 (61) 3328-3904 www.ortobrasilia.com.br


À espera de uma

discussão

solução

150

As drogas envolvem riscos e efeitos danosos, mas a proibição absoluta parece não ser a melhor das alternativas para lidar com a questão. Não basta apenas combater os traficantes: é preciso pensar no lado do consumo e debater sobre a regulação das substâncias psicoativas


E

ram duas da tarde e o calor estava realmente forte em Brasília. A garçonete Valéria Alencar, 25, suava em frente à lanchonete em que trabalha no Setor Comercial Sul enquanto se queixava dos 31°C e do movimento fraco. Foi quando viu do outro lado da rua um garoto magrelo estender um cobertor rasgado junto à parede. Viu o mesmo garoto trazer sem muita pressa duas grandes latas de lixo bege com tampas pretas e formar com elas uma espécie de muro. Até, enfim, sentar-se escondido pelos latões e ascender um objeto semelhante a um cachimbo. A garçonete sentiu um cheiro forte e percebeu que o garoto estava fumando crack. Achou melhor voltar à loja. Imaginou, com razão, que era mais um dos vários “garotos de rua” que sentam ali toda tarde para se drogar. “É sempre assim, passados alguns minutos uns ficam irritados, outros entram em um transe profundo; é melhor não ficar por perto, às vezes eles são violentos”, ela recomenda. “Sabe, moço”, indaga a garçonete a esta reportagem, “vez ou outra me pergunto quando é que vão tomar uma atitude quanto a isso”. No que depender da sobriedade dos debates atuais, a resposta que Valéria procura pode caducar e a cena de garotos e garotas, jovens e quarentões entrando em transe pelo efeito da droga tende a se tornar algo cada vez mais rotineiro no Brasil. Em se tratando de crack, por exemplo, estima-se que no mínimo 600.000 pessoas já sejam dependentes da droga no país – variante devastadora da cocaína que, como nenhuma outra, mata 30% de seus usuários no prazo máximo de cinco anos. Não foi à toa que em seu primeiro discurso como presidente eleita, Dilma Rousseff disse que o governo não deveria descansar enquanto “reinar o crack e as cracolândias” no Brasil. De maneira geral, poderia ter falado em drogas, mas referiu-se especificamente ao crack. A fala da presidente, no entanto, deveria evocar bem mais do que um mal sucedido e truculento combate às drogas, e sim um debate sobre a revisão da política sobre drogas. Pois ao que tudo indica, repetir o mantra “punição geral” não deve ser o bastante para convencer de que entorpecentes como o crack tenham vida curta. A juíza aposentada Maria Lucia Karam abre a questão: “Minha experiência como juíza me levou à conclusão de que somente o fim da proibição, com a legalização da produção, do comércio e do consumo de todas as drogas, colocará fim à violência que ronda as cidades brasileiras”. Segundo ela, essa é a única maneira de regular e controlar a circulação de substâncias entorpecentes, cujo consumo não desaparece simplesmente com a proibição. “Compreendi que a intervenção do

sistema penal entrega o mercado a criminosos que, por agirem na clandestinidade, não se sujeitam a qualquer regulação de suas atividades, o que acaba por provocar maiores riscos e danos à saúde pública, enganosamente utilizada como pretexto para a proibição”. Em via semelhante corre no Congresso Nacional um projeto do deputado Paulo Teixeira (PT/SP) para alteração da Lei 11.343/06, conhecida como Lei das Drogas. O projeto visa revisar os critérios de diferenciação entre usuário e traficante. E, principalmente, no que acontece a alguém flagrado com drogas para seu uso. “A legislação vigente sobre drogas não distingue quem compra para usar ou quem é traficante, isso tem levado muita gente para prisão”, avalia o deputado. “Por isso, precisamos nos debruçar sobre a questão, mesmo se tratando de um tema tão delicado”, completa.

Uma particularidade do comportamento humano A vontade de alterar sua dita “normalidade”, seja da criança que gira obsessivamente para cair tonta no chão, ou do mais inconsequente dos usuários de drogas, lícitas ou ilícitas, faz parte de um desejo profundo de colocar a consciência para funcionar sob novos parâmetros. Informações arqueológicas evidenciam que a maconha e outras substâncias capazes de transportar a mente humana para o espaço datam de três mil anos antes de Cristo. Os Rig Vedas da Índia, por exemplo, considerados os mais antigos textos espirituais do mundo, fazem referência ao Soma, um psicoativo que aparenta ser feito com base no cogumelo Amanita Muscaria, de grande poder alucinógeno. Em todos os continentes, poderosos preparados vegetais foram a base de importantes estruturas espirituais: ayahuasca, paricá e San Pedro na América do Sul; cogumelos, peiote, Salvia Divinorum na América Central; maconha na Índia; iboga no oeste africano; preparados similares aos chás de ayahuasca para ingestão de DMT no Oriente Médio; opiáceo na China; cultivo de fungos psicoativos entre os gregos antigos. Além das citações acima, há uma longa lista de inebriantes e entorpecentes que, ao longo da história, foram achando seus lugares entre os lares, bares, templos ou becos. Toda cultura ou toda revolução cultural, invariavelmente, conta com suas drogas, que de certa maneira ajudam a definir o espírito de um tempo e de um lugar. Talvez isso explique – segundo uma pesquisa recente realizada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) – os 98% dos municípios brasileiros dispondo de números elevados de usuários de drogas. A pesquisa foi realizada em 3.950 dos 5.563 municípios brasileiros. Mas antes de olhar os números e condenar a alta, é preciso,

discussão

Por Wemerson Santos – Fotos: Divulgação

151


discussão 152

Lucia Karam: “A proibição das drogas é ineficaz em seu objetivo de eliminar ou reduzir a circulação das drogas tornadas ilícitas”.

Deputado Paulo Teixeira: “Hoje comprar drogas é bem mais fácil do que comprar remédios receitados”.

em nome da sanidade pública, entender que o usuário não é criminoso, covarde ou corajoso – é, antes de tudo, um ser humano. Nesse ponto, convém relembrar o Relatório Mundial sobre Drogas 2009, elaborado pelo escritório da Organização das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC, na sigla em inglês). O Relatório propõe – como primeira medida a ser adotada pelos países signatários das convenções internacionais da ONU – lidar com o uso de drogas como assunto de saúde pública. “Usuários precisam de ajuda médica, não de castigo penal”, ressaltou o diretor executivo do escritório, Antonio Maria Costa, durante o lançamento da pesquisa. Da babel de opiniões que cercam os debates sobre o tema, embora simplista, a fala de Antonio Maria parece ser uma luz no fim do túnel. Ela rechaça os discursos de alguns ex-drogados arrependidos, maconheiros viajandões, cheiradores irremediáveis, políticos conservadores ou progressistas e religiosos intolerantes que pregam, muitas vezes sem reflexão, pela total proibição das drogas. Isso sem fazer menção à multidão dispersa e difusa pelo planeta que tem cravado na cabeça, graças a alguns discursos políticos e opiniões desencontradas, o que “pensa” sobre as substâncias que alteram os sentidos. Até então, são várias as teorias para uma reforma em nossa política sobre drogas. A Comissão Brasileira sobre Drogas e Democracia (CBDD) é uma das

fortes incentivadoras. Trata-se de uma iniciativa da organização não governamental Viva Rio, capitaneada pelo antropólogo Rubem César Fernandes, que ajuda a organizar um grupo do mais alto calibre político e judicial brasileiro para um debate sobre uma reforma na política brasileira sobre drogas. Políticos sérios defendem essa tese. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso é um deles. Entre seus pares na comissão estão a ministra do STF Ellen Gracie, o médico e escritor Dráuzio Varela, o vice-­ presidente das Organizações Globo João Roberto Marinho e tantos outros que buscam tirar o usuário de drogas da esfera criminal. O fato concreto é que, até agora, a repressão não foi eficaz no combate ao comércio ilegal das drogas. E isso tem significado o uso de grandes recursos do Estado. Esse dinheiro, quem sabe, poderia ser investido em outras áreas, como em escolas, na educação e até mesmo no tratamento de dependentes químicos. Diante disso, as cenas hollywoodianas que se repetem anualmente nas ocupações de favelas no Rio de Janeiro, protagonizadas, em horário nobre no canal aberto de tevê, pelo Exército brasileiro, pelo Bope e demais forças armadas, talvez possam finalmente ter uma solução. Serviços: CBDD –(21) 2555-3750 Viva Rio – (21) 2555-3750 CNM – (61) 2101-6000


ETIQUETA

Por Consuêlo Badra e Silvia Seabra

sempre embalagens para o lixo, jamais deixe qualquer resíduo na areia.

Há certas ações que fogem ao nosso controle, e esta é uma delas, cabe a você medir as suas atitudes, converse com ela e resolva da melhor forma possível. Mandar embora solucionará seu problema ou criará outro?

1

Adoro bijuterias, mas sei que elas não combinam muito com praia. Como usá-las sem abusar?

Praia e muitos acessórios não combinam, é só você optar por modelos de plástico ou madeira, que não são danificados pela maresia.

2

Meus vizinhos têm casa na praia e eu gostaria de passar o fim de semana por lá. Posso pedi-la emprestada?

Saber as regras de etiqueta é tão fundamental para o comportamento das pessoas que deveria haver cursos nas faculdades. É inaceitável como as pessoas desconhecem as mais elementares noções do convívio social. Casa de veraneio é a segunda casa da família, pedir emprestada só se houver muita amizade entre as partes e assim mesmo não é uma atitude educada. Você emprestaria a sua casa?

etiqueta

3

154

Curto muito passear o dia inteiro na praia. Estou embarcando para Santos e gostaria de saber se é feio fazer um piquenique na areia, já que não posso gastar muito em restaurantes.

levou a parentada alguns dias para tomar sol e banho de piscina. Nunca dei liberdade para este tipo de atitude. Que faço, mando-a embora?

4

Na praia, sempre que meu filho começa a brincar com seus baldinhos, alguma criança chega para se divertir junto e sobra para eu tomar conta. Como resolvo isso?

Crianças também são sociáveis e é bom compartilharem suas brincadeiras, fale sempre com as mães sobre o tempo que você ficará na praia.

5

No verão é difícil encontrar um lugar na areia. Eu vou cedo para me acomodar e aí tem gente que chega tarde e senta na frente, impedindo a visão do mar. É chato pedir para que se mudem?

Praia é um lugar público, não há reserva de espaço nem de horário, portanto, escolha bem onde armar sua barraca. Lógico que será muita falta de classe você solicitar que não se instalem a sua frente.

6

Viajei e quando voltei tive notícias, através do vizinho, que Existem vários modelos de cestas ou minha empregada, que cozinha bem, embalagens térmicas que você pode organizar seu lanche com charme. Leve já está comigo há 3 anos e é de total confiança, sem minha autorização

7

Vocês acham que é possível conquistar alguém pelo estômago?

Não se conquista alguém com comidas gostosas, mas ter um gesto de carinho com o outro é uma questão muito mais emocional e afetiva do que de gula.


Quando viajo de avião sempre passo por apuros. As pessoas conversam alto, inclinam a cadeira na hora das refeições e espalham pacotes por todos os lados. Como devo agir nesses casos?

Passageiros folgados costumam ser também muito mal-educados. Por isso, não tente resolver o problema sozinha. Reclame diretamente para as aeromoças ou os comissários de bordo e peça a eles que tomem providências.

Não há fome que justifique tanta pressa. O que adianta dizer “estou na sua frente”, se a pessoa já se adiantou? Melhor é ficar quieta – e pode estar certa de que olhares de cumplicidade são trocados entre as testemunhas dessa cena.

Ganhei um presente de Natal que detestei. A dona da loja e quem me deu são amigas. Será que posso trocar por algo que eu goste sem que a pessoa que me presenteou saiba?

12

Vou casar e gostaria que vocês me dessem dicas para minha lua-de-mel em lugares românticos.

Se um casamento for cancelado, posso esperar que a noiva me devolva o presente, que comprei em 4 prestações e saiu caríssimo, já que ela me convidou para ser madrinha?

Você não pode esperar nada, dado é dado e cabe aos noivos a devolução. Os noivos com bom senso devem devolver os presentes no decorrer do tempo.

10

Tem uma coisa que me deixa doente de ver: a correria do povo, que se diz fino, para atacar os buffets, parecendo um bando de esfomeados. O pior vem depois: uma vez com a pança cheia, as pessoas empreendem nova correria, desta feita para ir embora. O que vocês diriam a essas pessoas da sociedade?

...ficar tocando a campainha sem parar. Uma vez é mais do que suficiente.

11

Pode trocar sim, mas sem comentar que detestou, com muita classe você irá à loja fazer a troca por outro objeto de seu interesse. Não há motivos para desavenças, o que seria do amarelo se todos gostassem do azul?

9

é feio...

Ilhas da Grécia; Paris (França); Veneza e Costa Amalfitana (Itália); Praga (República Tcheca); Cornualha (Inglaterra); Heidelberg, Weimar e Rota Romântica (Alemanha). São essas as dicas e espero que passem deliciosos e inesquecíveis dias.

13

Muita gente tem o sonho secreto de dirigir um trio elétrico e satisfaz esse desejo colocando o volume do rádio no máximo. Não dá! Como devo proceder?

Se você estiver levando alguém no seu carro, a situação é mais delicada ainda. Peça licença para ligar o rádio, pergunte se não incomoda e deixe o aparelho num volume agradável. Se você for carona, mais cuidado ainda. Nada de ir ligando o rádio ou mexendo nos botões. É uma tremenda invasão. Se o barulho for da casa do vizinho em alto volume, telefone ou vá até a casa do mesmo. Diga-lhe francamente que você está tentando descansar e que a música está incomodando. Você tem o direito de reclamar.

14

DICAS DE BOA EDUCAÇÃO

• Se você estiver num elevador, não custa nada segurar a porta para quem está entrando. Não vai atrasar você mais do que cinco segundos, e a pessoa que chega toda apressada vai ficar muito grata. Da próxima vez, pode ser você. • Excesso de perfume causa o efeito contrário ao desejado. Durante o dia, é melhor usar uma água de colônia mais suave. Se você não abre mão de sua essência preferida, o segredo é diluí-la em um pouco de água, o suficiente para amenizar o perfume. A essência pura, em todo o seu esplendor, é mais indicada para a noite. • O ideal é que não se atenda ao telefone na frente de visitas. No máximo, atenda e diga que vai ligar depois. Se for urgente, tudo bem, peça desculpas ao seu convidado e procure desligar o mais rápido possível. • Você é a visita e o dono da casa resolveu bater o maior papo pelo telefone, bem à sua frente. Fazer o quê? Disfarce, vá até a varanda, leia uma revista. Só não pode ficar prestando atenção na conversa de olho esbugalhado. Comentar o telefonema, então, nem pensar. • O Brasil é o país dos beijinhos. São três para casar, quatro para não morar com a sogra... um folclore total. Mas, socialmente, não é bem assim. Limite-se a beijar apenas as pessoas com as quais você já tem certa intimidade. Mesmo que a outra pessoa tenha bochechas irresistíveis.

etiqueta

8

Emails: consuelo@revistafoco.com.br / sseabra1@terra.com.br

155


156

Decoração de Luiz Pedro

casamento


Vou casar. E agora, por onde começar? Por Fernanda Caixeta – Fotos: Divulgação

C

asamento significa cumplicidade, amor e respeito, sinceridade, amizade, momentos únicos, esperança no futuro, ternura e encantamento, e, claro, ouvir a cada manhã um “eu te amo”. O matrimônio é uma tradição que constrói uma nova família. Para a realização do grande dia começam os preparativos, o “corre-corre”, a fim de deixar tudo perfeito. Para facilitar todo esse trabalho, o primeiro passo é a contratação de um cerimonial. “A assessoria de evento é uma ótima alternativa, já que somos encarregados de organizar cada detalhe do casamento, além de negociar as formas de pagamento com cada fornecedor”, explica o cerimonialista Marcelo Pimenta. O segundo passo é procurar o lugar onde será a cerimônia e a recepção. Hoje em dia, muitos noivos optam por fazer tudo no mesmo local, algo mais prático para os convidados. Existem locais para todos os gostos: mansões, salões de festa, clubes, hotéis ou restaurantes. “Na verdade, a seleção do espaço para festas ideal deve ser algo divertido para o casal, e é bom elaborar

uma lista com os nomes de todos os locais desejados para a festa do casamento. Se o lugar for mais distante, é aconselhável que, junto ao convite de casamento, seja enviado também um mapa com a localização do salão”, aconselha Pimenta. É necessário reservar a igreja com antecedência. Algumas já têm datas reservadas por um ano, principalmente nos meses de maio, setembro e dezembro. Se tiver preferência por algum padre, o ideal é realizar o casamento na igreja em que ele atua, ou saber se está autorizado a ministrar na igreja de sua escolha. Caso contrário, procure conhecer o padre que irá realizar sua cerimônia antes do casamento, assim os noivos se sentirão mais à vontade. Se a noiva é evangélica, deve procurar o pastor da sua igreja para fazer o curso para noivos, no qual os casais serão orientados sobre a vida conjugal. Independente da religião, é sempre importante entrar em contato com o responsável pelas celebrações. Muitas igrejas realizam vários casamentos no mesmo dia, sendo assim, se uma noiva se atrasa, todos os casamentos seguintes são afetados. Por isso, se não quiser correr esse risco, procure reservar o primeiro horário, ou até mesmo comprar dois horários, caso a igreja permita.

casamento

Sabemos que o dia do casamento é uma data marcante e inesquecível para todos os casais, e algumas tarefas têm de ser planejadas e organizadas com carinho e seguindo alguns critérios, como a escolha do local e a decoração. Veja algumas opções e dicas que a Revista Foco preparou. A próxima edição terá mais novidades e tendências!

157


O Oásis 300 foi idealizado para unir modernidade aos eventos sociais

casamento

Para comemorar

158

Brasília dispõe de locais para todos os gostos. O Restaurante Fatto é um local ideal para realizar uma bela comemoração, em tom mais intimista, e todo o trabalho fica por conta do próprio restaurante. Para um evento menor, com amigos e família, o Fatto oferece almoço ou jantar, e o restaurante elabora um cardápio com entrada, prato principal e sobremesa que agrade aos anfitriões e seus convidados. Há também a sala vip, um local onde a noiva possa realizar todos os rituais de um casamento, com vestido, buquê, daminhas, bolo, docinhos, bem-casados, enfim, tudo como manda a tradição. Para quem gosta de movimento, o Fatto oferece também o espaço da varanda, que comporta até 70 pessoas. Um local mais descontraído, com opções no cardápio com finger food. Com uma bela visão às margens do Lago Paranoá, o Espaço Novytá é amplo, aconchegante e climatizado. Possui capacidade para até 1200 pessoas, suíte reservada para noivos, com acesso exclusivo, e oferece o requintado bufê Paladar, exclusivo da casa. O Recanto das Águas é um lugar lindo, com um enorme salão de festas e ainda a Capela Nossa Senhora Aparecida, instalada Mesa decorada por Cassio Veiga e buffet de Renata La Porta

A Chang Decorações visa criatividade para fazer ...

em uma praça ao ar livre e com cachoeiras. Também tem uma área externa com paisagismo integrado à natureza, cascatas, espelho d’água e animais exóticos. Já o Espaço Patú Anú Mansões Park Way é um amplo espaço, envolto por jardins e sombreados por árvores e palmeiras, que oferece arquitetura diferenciada e ambientes internos. O Espaço da Corte, salão de festas criado especificamente para grandes eventos, foi pensado em todos os detalhes para receber comodamente de 200 a 1200 convidados. Sua arquitetura neoclássica tornou-se favorita entre as famílias tradicionais da capital, além de ter sua beleza complementada pelos exclusivos serviços de decoração e cardápio sofisticados, elaborados de acordo com o tema escolhido ou o estilo de cada cliente.


O Espaço Contemporâneo tem área verde com vista para o lago, onde casais chegam até de lancha

O Espaço Patrícia Buffet tem uma capacidade para 800 a 1400 pessoas e é uma iniciativa dos irmãos Ricardo Pereira – também proprietário da Top Sound – e de Patrícia Fontes, proprietária do Patrícia Buffet, responsável pelo bufê das festas realizadas no local. O Espaço Contemporâneo, localizado no Clube Cota Mil, tem capacidade para até 700 convidados sentados, mezanino, extensa área verde com belo paisagismo e varanda com vista para o lago. Há casais que chegam de lancha, para ter um destaque maior no casamento. O bufê Lorran é exclusivo da casa e conta com cozinha industrial com padrão internacional. O Unique Palace dispõe de dois amplos salões com foyers, isolamento acústico, ar condicionado e suítes privativas e fica localizado perto da Ponte JK, com capacidade para até 1800 pessoas. O Villa Rizza é um tradicional espaço para eventos com uma área ampla e aconchegante à beira do Lago Paranoá, com serviços de bufê e decoração. O Oásis 300 é o mais novo espaço da cidade, construído exclusivamente para eventos. Possui um tratamento acústico, permitindo que os eventos tenham animação para os que desejam dançar e uma atmosfera prazerosa para os que desejam conversar. Um paisagismo vertical compõe o ambiente interno do salão e traz elementos naturais para o cenário de sua festa. A decoração fica a cargo da decoradora Helena Zservinsk. O Espaço Renata La Porta é pontuado por revestimentos de primeira e cercado por acolhedor projeto paisagístico. Como um aquário de vidro, possibilita projetos criativos de decoração. O local tem capacidade para receber, confortavelmente, 150 convidados em evento com mesas e pista de dança, e até 300 pessoas em coquetel volante. O Espaço Novytá é amplo e aconchegante, com o bufê Paladar exclusivo da casa.

Decoração De acordo com o decorador Luiz Pedro da Silva, primeiramente se faz uma reunião para descobrir qual é a intenção da noiva e o seu estilo. É indispensável acomodar todos os convidados em mesas, haver mesa para o bolo e os doces, lounges, bistrôs, mesa para café, plantas e iluminação decorativa. Hoje está em alta, nas decorações dos casamentos atuais, o estilo rústico sofisticado e os tons de rosa e tons de azul. Luiz Pedro explica que na decoração em igrejas ele procura trabalhar com tons claros, arranjos florais – no máximo na altura do ombro dos convidados sentados – e finaliza com iluminação de velas ou luzes decorativas. Em relação ao espaço de festas, o decorador tem a preocupação de se adequar à cor definida pelo cliente, dispor bem os móveis em cada ambiente, levando

casamento

... novos estilos e tendências de arranjos e mobiliário.

159


em consideração a harmonia e o equilíbrio. “Gosto de deixar a marca do novo, do arrojado, mas sem exageros”, destaca. A decoração de cada ambiente é finalizada com a iluminação decorativa, que ele julga ser 90% de cada projeto. “As flores que mais utilizo são o lizianthus, altroemerias, lírios, rosas, tulipas e orquídeas, pois são flores nobres, definidas e estruturadas”, ressalta. Há mais de 12 anos no mercado de Brasília, a empresa Chang Flores e Decorações se destaca pela sua competência, pontualidade e criatividade nas decorações de eventos. “Sempre estamos atentos à criatividade e ao aperfeiçoamento na elaboração de novos estilos e tendências de arranjos”, afirma o proprietário Chang, que trabalha com todos os tipos de flores e arranjos.

Eventos

casamento

Uma mostra programada para maio irá reunir profissionais, serviços e produtos para eventos e o público consumidor. Assinada por Renato Nunes Cerimonial, “Noi-

160

O Espaço da Corte conta com exclusividade da casa na decoração e nos diversos cardápios elaborados

vas e Eventos Brasília 2011” irá acontecer de 5 a 8 de maio no Unique Palace, onde as noivas continuarão encontrando do convite à viagem de lua-de-mel. O Luxo de Festa é o evento que reunirá as principais empresas de festa em Brasília e de outras cidades brasileiras, de 25 a 29 de maio, no Clube do Exército. Além de apresentar as novas instalações do espaço, várias empresas adiantarão aos visitantes e convidados algumas das tendências para festas e casamentos. Todas elas pode-

rão ser conferidas nesta primeira edição do Luxo de Festa, evento do empresário e cerimonialista César Serra. Serviço: Marcelo Pimenta Cerimonial (3345-3461) / Fatto (3365-4909) / Espaço Novytá (3242-4030) / Recanto das Águas (3380-1484) / Patú Anú (33803239) / Espaço da Corte (3306-1263) / Espaço Patrícia Buffet (3242-0405) / Espaço Contemporâneo (3963-6503) / Unique Palace (3225-1975) / Villa Rizza (3223-8353) / Oásis 300 (3326-6050) / Renata La Porta (3364-6006) / Chang Decorações (3351-1923) / Luiz Pedro Eventos (3386-8477).


nas novidades Por Consuêlo Badra – Fotos: Divulgação

Estruturadas, em couro colorido e com look ladylike, as bolsa de ombro são o ícone da elegância moderna Bolsa de ombro em couro, Celine.

Bolsa de ombro em couro colorido, de Yves Saint Laurent

novidades

EXPLORANDO TERROIRS

162

A linha Mundvs, da Casa Valduca, inclui o Mundvs Malbec, produzido em Mendonza, Argentina; o Mundvs Cabernet Sauvignon, do Valle do Maipo, Chile; e, o mais recente, o Mundvs Portugal Reserva 2008, vinho regional alentejano produzido com as castas Shiraz, Aragonês e Alicante Bouschet. Os vinhos são feitos com as variedades que melhor se desenvolvem em cada terroir, com a supervisão do enólogo da Casa Valduga. www.casavalduga.com.br

Bolsa de ombro em couro com fecho metálico, de Christian Dior

Bolsa de ombro em couro com fecho monograma, de Hermès


EM FOCO: BOLAS Qual a parte do corpo que você quer destacar mais com as bolas ou poá?

TOQUE DE CHEF A flor de sal de Camargue, produzida na região francesa do mesmo nome, enriquece o preparo dos pratos com sua textura e seu sabor. Extraída da superfície das salinas, a flor de sal é usada por chefs de cozinha na finalização dos pratos. O produto é trazido pela importadora La Rioja.

VINHOS DE VERÃO

Camisa de bolas da H&M. Carteira Zara

Com sua cor característica, esses vinhos são secos, frescos, elegantes e deliciosos no paladar, apresentando uma boa estrutura. Versáteis, podem ser servidos como aperitivo ou para acompanhar uma refeição. Perfeitos com pratos da cozinha provençal, como a famosa ratatoullie, combinam com cozinha asiática, desde os sushis até os pratos mais intensos da cozinha tailandesa e indiana. A cozinha brasileira também proporciona uma ótima variedade de combinações com esses vinhos. Para conhecer mais sobre os vinhos roses da Provence, acesse www.vinhosdeprovence.com.br

Bailarinas dom laço, da Mango

novidades

Biquini, de TCN

163


VOLUME Voltaram com força total os cabelos com volume, bem anos 60, inspirando os melhores cabeleireiros do mundo. Vejam na foto as celebridades. REGENERAR é a palavra de ordem! A cada pele, o seu tratamento. A cada necessidade, uma solução. MÁSCARA HIDRATANTE A máscara The Hydrating, La Mer (seis unidades), hidrata a pele em profundidade através de uma luxuosa experiência sensorial de SPA em casa. Com a pele limpa, aplique-a na zona superior do rosto. Depois, ponha-a na zona inferior. Espere oito minutos. Remova e deixe a pele absorver o restante do produto. Aplique uma vez por semana. PELE SENSÍVEL Tem a pele seca, normal ou mista, mas igualmente sensível? Então este tratamento é para você. A linha Eucerin Q10 Active, com coenzima 10, é a solução antirrugas para todas as mulheres a partir dos 30 anos. Em cinco semanas, a pele é fortalecida contra o envelhecimento prematuro.

novidades

CALOR E AS PERNAS

164

O calor afeta demais as pernas de certas pessoas, que além de se cansarem, ainda incham. Para melhorar o problema recomendamos não expor suas pernas ao calor e sol, e, com estes produtos que aconselhamos, sua pele ficará macia e acabam-se os problemas. 1. Skeyndor, um gel frio tonificante, para pernas cansadas e celulites. 2. Elancyl Spray relaxante e refrescante, especialmente para pernas cansadas. 3. Biotherm Leg Laser, gel ultrarrefrescante para suas pernas.

ANTI-IDADE Gatineau oferece uma dupla imbatível anti-idade: um sérum corretor de manchas e um creme anti-idade integral. Reprogramam a comunicação celular e intervêm sobre os sinais de idade: rugas, perda de firmeza, falta de elasticidade, perda de luminosidade e irregularidades pigmentares. Aplicar de manhã e à noite.


BOTAS DE INVERNO ACESSÓRIOS SEXY ARMY

Bota em couro com cós em malha, by Malene Birger

Bota em couro com sola de borracha, da Guess

Bota em couro forrada com pele de carneiro, da Burberry Prorsum

Bota em camurça de Giuseppe Zanotti Design

Bota em feltro e couro envernizado de Christian Louboutin

De salto alto e repletos de transpassados e fivelas, as botas do próximo inverno darão um toque ultraglam à tendência militar.

novidades

Bota em couro envernizada, de D&G

165


BAILANDO SOBRE...

Efeito brilho Com cortiça, tipo tamanco no dourado, as pessoas se apresentam mais sexy. Gladiadores, de tiras, o auge da moda para as movimentadas festas.

novidades

ARTE EFÊMERA

166

As celebridades mais irreverentes se atrevem a tudo. Sabe qual é a última? Tatuagens. Demasiado radical para você? Então transforme sua pele em uma divertida tatuagem, combinando sua personalidade com os marcadores corporais da Faber-Castell.

COZINHA ESPANHOLA Os gêmeos Sergio e Javier Torres, chefs e proprietários do Eñe em São Paulo e no Rio de Janeiro, celebram sua primeira estrela concedida pelo conceituado Guia Michelin ao Dos Cielos (foto), restaurante da criativa dupla em Barcelona. Segundo a revista norte-americana Food & Wine, o Eñe está entre os cem melhores lugares para se comer e beber no mundo.

BELEZA LEGENDÁRIA Convertido em ícone, o creme Eight Hour, de Elizabeth Arden, completa 100 anos. E celebra com uma edição limitada que comemora um passado de êxitos e um futuro cheio de promessas.


LIKE A STAR Num mix entre o look aviador e um estilo feminino, os óculos Dior Aviator são o acessório que todas vamos querer ter e conjugar com um blusão de couro.

OBRIGATÓRIOS No próximo inverno, entra na moda o regresso de algumas peças clássicas. Entre elas estão os incontornáveis mocassins, peças-chave para conseguir um look clean e casual. Mocassins em verniz da grife Gucci.

GIM ESCOCÊS Produzido artesanalmente pela destilaria William Grant & Sons, famosa por seus uísques, o gim Hendrick’s é refrescante e apresenta um agradável aroma floral. Na boca, tem um sabor suave e elegante e com bom retrogosto. Com teor alcoólico de 44%, chegou ao Brasil a R$180 a garrafa de 750ml.

RELÓGIOS Marca a hora e com estilo. Os desenhos em cores flúor é o grande must em Nova York, Los Angeles e Paris. Ice Watch.

novidades

ALGO A MAIS A nova base da La Prairie, a Skin Caviar Concealer Foundation SPF 15, é um achado para mulheres que não abrem mão de produtos multitarefas. Ela cobre a pele com perfeição, tem polímeros refletores para um acabamento luminoso e ainda leva na fórmula um verdadeiro coquetel de ativos para firmar, revitalizar e proteger a pele da oxidação, como extrato de caviar e ácidos marinhos. Vem em oito tons e custa R$675 no www.laprairie.com.br.

167


comportamento

E ae, vam

168


mu tc?!

Atualmente, a linguagem dos jovens é assim. Mesmo com erros de português e a distância, relacionamentos pela Internet começam a prosperar, e cada vez mais o namoro virtual vem crescendo nas salas de bate-papo

Por Débora Barbosa – Fotos: Rafael Lang

Se não, é clicar na próxima janela e dar início a outra conversa. “A relação acaba se tornando mais artificial do assunto pode até que em um relacionamento convensoar um tanto baticional”, comenta Piktor Benmaman, do, mas quem nunbiólogo, 30 anos. Ele comenta que o ca se arriscou a narelacionamento não se desenvolve vegar pela web em como deveria, e acredita que uma falbusca da tão sonhada alma gêmea? sa sensação de intimidade acaba por E nada de pensar que isso é assunto influenciar muito, pois intimidade para adolescente introvertido, que só pode ser conquistada quando de passa horas em frente ao compufato convivemos com a pessoa. “No tador. Muita mulher adulta e “vaambiente virtual você é capaz de concinada”, depois de um belo “pé na trolar melhor as situações, como, por bunda”, encontra na Internet um exemplo, em que momento conversar, caminho certeiro para a paquera. porque se você está de mau humor, Mulheres sonham em encontrar você simplesmente não liga o com“aquele cara” e angustiam-se com putador, e a pessoa nem fica sabendo, as lágrimas dos pares dispensados; você inventa uma desculpa qualquer fortalezas de masculinidade, os como ‘minha Internet deu pau’, ou homens tremem com a possibili‘meu computador está estranho’, e dade de um não, no começo, ou de pronto, fica tudo certo”, afirma. um berreiro, no fim. A santa InterO anonimato e a segurança são esnet esta aí para resolver o drama senciais no começo. Começar um reda ruptura. lacionamento via Internet não é fácil Dar início ou um fim a um re“O príncipe encantado não vai encontrar na internet, mas é lacionamento costuma produzir uma forma de conhecer muita gente legal”, diz Flavia Nunes para a maioria das pessoas. Com o passar do tempo, elas se sentem mais uma mistura de alegrias e sofrimentos. Tímidos e inseguros tropeçam nas duas extremidades, à vontade e começam a enviar mensagens, paquerar, entrar nas garotos e garotas indagam se a outra pessoa está mesmo a fim. salas de bate-papo e tantas outras coisas que podem utilizar As redes sociais propiciam a franqueza e a seletividade que só para conquistar a pessoa que gostariam de namorar através de as conversas movidas pelo teclado podem ter. Se der certo, ok. namoro virtual. A sociedade fica cada vez mais interessada em

comportamento

O

169


for insegura por algum motivo, ela pode como encontrar outras pessoas no mundo se esconder atrás de nicks (codinomes)”, eletrônico para amizades, namoro e um afirma Laryssa Nery, 21 anos, estudante relacionamento duradouro. de Letras. “A Internet vem sendo cada vez Para Flavia Nunes, 18 anos, estudante, mais utilizada como uma forma de se ter um relacionamento pela Internet pode relacionamentos ou até mesmo uma forsim ser bem difícil de terminar, princima de burlar o tédio. Pode-­s­e conhecer e palmente quando há um envolvimento conversar com várias pessoas ao mesmo a ponto de a outra chegar a fazer planos tempo, e sem os empecilhos da vida. Popara te conhecer, pois a pessoa não se indemos juntar mais facilmente pessoas teressa pelo físico, mas pelo que o outro numa sala de bate-papo do que na vida escreve, ou seja, você sente um algo a mais real”, comenta. pelo que a pessoa é, por sua forma de penPela Internet há possibilidade de conhesar, e não pela aparência ou pelo corpo. cer pessoas diferentes, treinar línguas, enPara a psicóloga do Senado Federal Ancontrar pessoas e culturas exóticas, ou seja, dréa Osna, 44 anos, a quantidade de introcar experiências sobre vários assuntos, formação que as redes sociais trazem faz mas também é muito fácil achar pessoas com que os usuários confundam os senque não estão a fim de nada disso e, pelo timentos e passem a acreditar que o recontrário, só fazem parte das salas de batelacionamento virtual é real e concreto. “A -papo para tirar sarro dos outros ou mosInternet é um instrumento para pessoas trar coisas obscenas. Cabe aos usuários inseguras e ciumentas, pela quantidade de informação que ela oferece”, comenta. “Internet é um ótimo instrumento para ciumentos e saber dosar e tomar os devidos cuidados inseguros”, diz Andréa Osna para não acabar entrando em problemas, e “Sem dúvida, a Internet é uma fonte para procurar um relacionamento, ou seja, é a melhor forma daí pra frente apenas curtir bastante seu namoro virtual. Quem de paquerar para os tímidos. É uma maneira de conhecer as sabe futuramente ele deixe de ser um relacionamento virtual e pessoas sem se expor, sem ter que sair de casa, e se a pessoa passe a ser um relacionamento concreto?


Educadora Dulcinéia Marques – Presidente do Grupo Galois

Dulcinéia Marques

R

172

eza a lenda que, certa vez, uma mãe muito pobre, sem casa e sem o que comer, perambulava com seu bebê, quando, de repente, as portas de um castelo abandonado abriram-se à sua frente. Imediatamente, a senhora ouviu uma voz que lhe dizia: “Entre e pegue o máximo que puder porque, em dez minutos, as portas se fecharão e nunca mais se abrirão. Mas, lembre-se: ao sair, não se esqueça do essencial!”. Faltando dois minutos, novamente a voz ressaltou: “Pegue tudo o que puder, mas não se esqueça do essencial”. A pobre mulher se apressou ainda mais para pegar as joias, os objetos de arte e o dinheiro que havia lá dentro. Quando faltavam 15 segundos, a voz a instruiu: “agora saia porque as portas se fecharão e nunca mais se abrirão!”. Ela então saiu correndo do castelo com tudo que conseguia carregar, quando as portas fecharam-se atrás dela. Após alguns instantes, depois de, com muita alegria, apreciar toda a sua riqueza, deu-se conta de que havia esquecido seu filho. Subitamente, largou tudo e correu até a porta, gritando e chorando. Esmurrava a porta, implorando: “Abra as portas, pois esqueci meu filho!”. Nesse momento, a voz lhe respondeu: “Eu te alertei: ‘pegue o que puder, mas não se esqueça do essencial!’”. Essa lenda pode também servir de reflexão para nós, pais e educadores: será que nós também não estamos nos esquecendo do essencial, somente ávidos em oferecer aos nossos filhos e alunos uma “qualidade de vida” efêmera, com agendas cheias de compromissos, como inglês, música, esportes e aulas de reforço, bem como torná-los dependentes de eletrônicos, como celulares, lap tops e tablets?. Também os brinquedos disponíveis no mercado vinculam uma estética de “perfeição”, que quando não alcançada gera frustrações e/ou não aceitação social. Alguns estudos e pesquisas mostram claramente que esse processo caminha junto com o surgimento de doenças mentais e físicas nunca antes vistas na vida infantil. Crianças com síndrome do pânico, tristeza, depressão, obesidade, insônia e alergias das mais variadas.

Enquanto ainda é tempo Recentemente, tive o privilégio de assistir a um documentário chamado Criança, a Alma do Negócio, do Instituto Alana (www. alana.org.br/CriancaConsumo), e fiquei maravilhada com a sua qualidade e coragem, pois o filme denuncia de forma clara o aprisionamento do imaginário infantil e suas consequências. Quando é que restará tempo para a criança brincar, desenhar livremente, refletir, criar, contemplar, fantasiar, cantar, correr e se relacionar com outros seres humanos com ingenuidade? Estamos roubando o tempo da infância ou não percebemos que estamos antecipando a sua maioridade? A infância está pedindo socorro e nós, adultos, estamos, a todo custo, oferecendo ferramentas e informações passageiras, certos de que são o melhor para elas. Com isso, elas vão se calando e se transformando em uma cópia antecipada do entristecido e angustiado adulto de amanhã. Para concluir, eu diria que todos nós, pais e educadores, deveríamos assistir, várias vezes, ao documentário Criança, a Alma do Negócio, pois, com certeza, veríamos que ainda é tempo de resgatarmos a infância e protegê-la daqueles que, sem piedade, usam as crianças para transformá-las em uma fatia do mercado lucrativo. Título: Criança, a Alma do Negócio Direção: Estela Renner Produção: Marcos Nisti/ Maria Farinha Produções Duração: 49’05” Onde encontrar: www.alana.org.br/CriancaConsumo


VIDA CULTURAL E SOCIAL DE BRASÍLIA ANIVERSÁRIO DO SUBPROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA JOÃO HENRIQUE SERRA AZUL No dia 12 de fevereiro a Academia Nacional de Cultura, pela sua Presidente Palmerinda Donato, e a ALMUB, pela sua Diretora Nazareth Tunholli, realizaram um jantar dançante com a presença de mais de cem amigos, havendo cantos e declamações. Para comemorar o aniversário de João Henrique Serra Azul, subprocurador-Geral da República aposentado e poeta membro de várias en-

A família Serra, com Marcelo Antônio e João Henrique ladeando o casal Serra Azul e Raimunda

Nazareth Tunholli declamando poema de sua autoria em homenagem ao aniversariante

O colunista Gilberto Amaral cumprimenta Serra Azul. vendo-se Palmerinda Donato, uma das promotoras do evento

Serra Azul e Raimunda na mesa do Desembargador Jirair e Jussara, Presidente da FALE

Serra azul

Raimunda, Ray, Alice, Dr. Wanderley Girão Maia e Serra Azul

174

O Maestro Rênio Quintas cumprimenta Serra Azul, sob o olhar de Raimunda, Andréia, Nani, e Hildebrando

tidades culturais, compareceram os intelectuais, o mundo social e jurídico, com os advogados, membros do Poder Judiciário e do Ministério Público. O poeta ficou muito satisfeito com a presença de tantos amigos, inclusive do Dr. Roberto Gurgel, Procurador-Geral da República. Abaixo vão algumas fotos colhidas no evento. Continuaremos na próxima Foco, mostrando outras fotos

Vemos as Embaixadoras do Panamá Gabriela Garcia e a de Barbados Yvete Goldard, ladeando Palmerinda Donato

Dr. Francisco Machado, Rita Márcia, Raimunda e Serra Azul

Flávia Marcílio e Marcelo Antônio

Raimunda e Neuza França, autora do hino oficial de Brasília

O casal Serra Azul na mesa com Dr. Anderson, Débora, Perla, Rodrigo, Perlinha, Dona Inocência e Altamiro. à frente, vemos Anderson Augusto e Maria Rita

Serra Azul, Arlete, Angelita e o marido, Serra Azul com a Dra. Sônia Takano e o marido, Serra Azul com o historiador Dr, Hamiton Dantas, juiz Federal. Atrás, Alice e Elson Cascão, empresários empresário Hiroshi Adirson Vasconcelos


Convençam-se, pais: as boas notas dos seus filhos também depende de vocês. Diálogo, motivação e envolvimento com a escola são obrigatórios. O segundo período está aí. Ajude-os a conseguir melhores resultados

Em busca do

sucesso escolar Por Consuêlo Badra – Ilustrações: Lázaro

INFÂNCIA

P

176

ara muitas famílias, o final do primeiro período é uma dor de cabeça. É a altura em que chegam as primeiras avaliações e com elas as primeiras discussões a propósito da escola. Para os pais, os filhos podiam sempre ter feito melhor se não jogassem tanto computador ou não passassem horas infindáveis à frente da televisão. Para os filhos, os pais nunca sabem o que dizem, pois não percebem nada das matérias e só se importam com as notas. No final, o que fica para a história é o insucesso e a certeza, por

parte dos educadores, de que os responsáveis chamam-se filhos e professores. Mas não terão também os pais um papel fundamental no êxito escolar dos seus descendentes? Contrariamente ao que muitos pais pensam, ajudar os filhos nos estudos não é ensinar-lhes matemática, geografia, inglês... Ajudá-los é sobretudo interessar-se, acompanhá-los, proporcionar-lhes condições de trabalho. Por fim, contatos regulares com a escola são uma condição básica para assegurar um bom rendimento. Os pais são os principais educadores dos filhos, os modelos mais importantes da sua formação. Remeter para a escola e


para as crianças a exclusiva responsabilidade do seu rendimento corresponde a uma demissão. Todos os estudos mostram que, quando há um maior acompanhamento por parte da família, ocorrem melhores resultados, passando-se o mesmo relativamente ao envolvimento dos pais com a escola. Acompanhar é mais do que perguntar como correu o teste, ou se os trabalhos de casa estão feitos. É mostrar um interesse real e genuíno pela aprendizagem e matérias dadas, colocar questões, procurar juntos as respostas necessárias, seja nos livros escolares, enciclopédias, dicionários ou até na Internet. É falar sobre o que eles estão gostando, as novidades diárias e o que acontece além da sala de aula, tentando estar presente de forma ativa nas reuniões e outras atividades escolares. Se não houver diálogo caseiro sobre a escola, o que a criança aprendeu, a relação com os professores e os colegas, perde-se muito. Se não houver conversas sobre os objetivos da escola e o mobilizar disso para o dia-a-dia, acaba-se por reduzir o ensino a algo que fica fora da família. Tem que haver um interesse geral dos pais em relação ao universo

“Qualquer esforço, quer se traduza em bons ou maus resultados, deve ser recompensado. Só assim se pode crescer” escolar e um alimentar constante desses interesses, integrando-o no cotidiano da família sem que se torne um massacre de perguntas. As questões são habitualmente direcionadas para os resultados, quando deveriam ser para o contexto da aprendi-

zagem, o que leva os filhos a pensarem que os pais não se interessam pela sua vida, mas somente pelas notas do colégio. É evidente que a atividade escolar é central nas suas vidas, mas estas não se reduzem a essa dimensão. É comum que, quando no final da tarde perguntamos ao nosso filho “Como é que correu o dia?” e ele responde com uma proeza num jogo, uma descoberta musical ou um encontro com um amigo, rapidamente orientemos a conversa para as aulas. Dirigimo-nos ao aluno, queremos saber se rendeu; esquecemos a pessoa que o habita. O que se passa é que os adultos estão muito ocupados: os professores sempre pressionados pelos programas longos que têm que cumprir; os pais, exaustos depois de um dia de trabalho, têm pouco tempo para dialogar. E quando se fala em pais, fala-se obviamente do pai e da mãe, algo que tem de ficar bem claro na cabeça dos filhos. Quem tem quase sempre a responsabilidade das questões escolares é a mãe. O pai tem mais a missão de ir levar as crianças ao colégio e não tanto do acompanhamento cotidiano. Isso faz com que seja pouco claro para os filhos com

COMO MOTIVAR OS SEUS FILHOS ARRANJE UM LUGAR PRÓPRIO PARA ELE ESTUDAR

INSISTA NO SONO REPARADOR

Mesmo que divida o quarto com o irmão, cada qual deve ter o seu local de estudo, bem iluminado e calmo.

As crianças em idade escolar devem dormir, no mínimo, de oito a nove horas.

ESTABELEÇA UM HORÁRIO DE ESTUDO

LEVE-OS PARA PASSEAR

Deve ser feito logo no início do ano letivo e cumprido à risca. Explique-lhes que planificar o trabalho poupa energia, conseguindo-se fazer mais com menos esforço.

Museus, bibliotecas, monumentos, espetáculos e cinema fazem mais pela sua motivação do que grandes discursos, sobretudo se forem relacionados com os conteúdos escolares.

CONTROLE AS DISTRAÇÕES

PERGUNTE, MAS COM INTERESSE

Televisão, celulares, jogos ou Internet devem ser guardados para momentos de lazer.

As crianças gostam de contar o que lhes aconteceu, por isso não tenha medo de fazer perguntas. Evite, porém, os interrogatórios e centrar a conversa somente nas aulas.

Ao contrário do que muitos pais pensam, o bom rendimento escolar passa também por uma alimentação equilibrada e refeições nas horas certas.

ESCUTE, MAS COM ATENÇÃO Mesmo que esteja fazendo o jantar, pode ouvi-lo. Esteja atenta aos pormenores. Muitas vezes, as crianças não dizem claramente o que as preocupa.

INFÂNCIA

GARANTA UMA BOA ALIMENTAÇÃO

177


quem devem falar sobre esses assuntos. Será que o pai se interessa ou é uma questão só da mãe? O pai deve passar a participar mais ativamente na vida escolar dos seus filhos, pois isso só trará resultados positivos. Mas convencer as crianças a estudar não é tarefa fácil. Existem tantas outras coisas mais apetecíveis para fazer, como ver televisão ou jogar computador...

Os pais têm de se mobilizar para conseguir que o filho assuma um ritmo de estudo e devem ser firmes, embora não coercivos. Esse é um papel do qual não podem abdicar, pois há hábitos que só nascem através de rotinas e essas, por norma, os jovens não criam sozinhos. Dando exemplos: é necessário a criança estar sentada, passar algum tempo lendo, estudando, não só os livros da escola, mas outros com-

plementares, e, claro, não só as matérias de que mais gosta, mas todas. Esse estudo deve ser diário e não ocorrer somente nas vésperas das provas. Contudo, os pais não devem passar a vida cobrando sem recompensar o esforço dos filhos. Qualquer esforço, quer se traduza em bons ou maus resultados, deve ser recompensado, pois só assim se pode crescer a partir dele. Para muitos pais, o sucesso escolar ainda rima com pressão psicológica, o que, segundo os pesquisadores, está completamente errado. Quanto maior é a pressão da família para o êxito, mais negativo se torna o autoconceito e a autoestima, com o consequente mau aproveitamento na escola. A ansiedade no momento das avaliações pode ser positiva até determinado nível, após isto, começa a ter consequências nefastas, a ponto de paralisar o aluno. Ajudar os filhos na conquista do sucesso escolar não é tarefa fácil, mas, se se empenhar, também conseguirá bons resultados.


Vista essa camisa você também!

O simpático idealizador da campanha George Soares

Por Nathália Cardim – Fotos: Divulgação

Campanha Social

A

180

campanha “BE FASHION, BE RIGHT, BE YOU!”, ou simplesmente “BE YOU!”, nasceu da ideia de chamar a atenção da população para gestos de cidadania como: não jogar lixo nas ruas, não sujar as praias, respeitar a faixa de pedestres, idosos, deficientes visuais e cadeirantes, não fumar em ambientes fechados, entre outros. O principal objetivo é mostrar que a transformação começa em nossas cabeças, nos mínimos hábitos diários. É preciso conscientizar as pessoas de ações que quase não fazemos, mas que podemos e devemos fazer para termos uma convivência melhor e para que possamos ser um país de primeiro mundo não só economicamente, mas em educação também. Essa campanha não tem como meta arrecadar fundos para nenhuma ONG ou associação. Para participar, é só comprar produtos oficiais da marca, como as camisetas de vários modelos da campanha, que já estão sendo vendidas pelo site. Todo dinheiro será revertido para o custeio da operação pelo Brasil afora. A intenção é conscientizar as pessoas usando a moda como atrativo, espalhar a iniciativa e fazer com que cada um se torne cidadão modelo mudando seus hábitos e contaminando a todos com bons exemplos. Por trás dessa iniciativa está o brasiliense e publicitário de 36 anos George Soares, dono da Agência Kubik Marketing & Comunicação. Com um irmão gêmeo, nascido numa família de quatro irmãos, George se descreve como um homem de personalidade forte, determinado, corajoso, que trabalha na área de publicidade e eventos desde os 23 anos. Trabalhou também na área de tecnologia, que para ele é uma grande paixão. Mudou-­ se para o sul do Brasil, morou em Curitiba e hoje está em Flo-

João Américo

Está na moda ser um cidadão modelo. Conheça a campanha “BE FASHION, BE RIGHT, BE YOU!”, que está aprimorando uma forma diferente de fazer cidadania

rianópolis-SC, cidade pela qual se mostra apaixonado e afirma não largar mais. Em entrevista exclusiva para a Revista Foco, George contou tudo sobre essa maravilhosa campanha. Confira!

1) Como surgiu a ideia da campanha? Quando já estava morando em Florianópolis, houve uma crise financeira na área de TI na qual eu trabalhava, e fui obrigado a sair da empresa onde atuava. Um ano antes, eu sofri um descolamento total de retina do olho esquerdo. Sem a visão deste olho e sem emprego, repensei muita coisa na vida. Assim sendo, pensei em voltar a trabalhar na área de publicidade e eventos. Criei um evento pequeno para fazer em Florianópolis com a Ford Models local. Íamos descobrir novas modelos dentro de um shopping e resolvi implantar algo social. Tive a ideia de falar sobre o respeito à faixa de pedestres, pegando a experiência de Brasília para aplicar em Floripa. Foi quando a proposta cresceu, levei a ideia também para Curitiba e Porto Alegre e tive que remodelar o evento, transformando-o em algo nacional. Mudei a logomarca da campanha, resolvi convidar alguns famosos e a campanha ganhou corpo. Convidei uma estilista para pensarmos em produtos com a marca “BE YOU!” e incorporamos mais assuntos sociais além do respeito à faixa de pedestres.

2) O que é a campanha “BE FASHION, BE RIGHT, BE YOU!”? Qual é o seu objetivo? Sempre ficava indignado quando amigos ou conhecidos viajavam para o EUA ou Europa e voltavam falando que as cidades eram limpas, que lá se respeitava a faixa, os cadeirantes,


A modelo Francine Amaral: EU VISTO!

deficientes visuais, enfim, eram exemplo em tudo. Entretanto, quando chegavam ao Brasil, não colocavam em prática a mesma coisa. Baseado nisso, resolvi criar a “BE YOU!”, que é uma campanha educativa, de respeito ao próximo. Quando você vai à praia e deixa o lixo que produziu durante o dia na areia, além de falta de respeito com a natureza, você esta desrespeitando o próximo usuário. Temos que levar à risca aquele ditado: “Não faça para os outros o que você não quer pra si”. Inclusive, um dos slogans da campanha é esse: “IT ALL COMES BACK TO YOU. THE GOOD AND THE BAD”.

3) Como a campanha pretende conscientizar a população? Queremos fazer isso de forma diferenciada. O objetivo é deixar claro para as pessoas que quem pratica esses hábitos diários, como respeitar a faixa de pedestres, não jogar lixo na rua, entre outros, é uma pessoa “cool”, moderna, correta e inteligente. Por isso envolvemos a moda. Nada mais atual do que moda, que é sinônimo de bom gosto, pessoas bonitas e antenadas.

4) Como as pessoas podem se envolver? A campanha ainda não tem patrocínio. Todo dinheiro investido até agora, durante um ano, foi pessoal. O público pode ajudar comprando um produto oficial da marca. A conscientização, a prática e a discussão com amigos e familiares são muito importantes. Se você fizer o seu papel, já é um bom passo. O exemplo é a melhor ferramenta para a mudança das pessoas. Em 2011, teremos também a “BE YOU! ROAD SHOW”, o tour da campanha que irá percorrer várias capitais do Brasil. Serão três dias dentro de um shopping com uma intensa atividade envolvendo as pessoas mais bonitas e descoladas de cada cidade, além de pocket shows, ações de conscientização dentro e fora do shopping e talk show com especialistas de moda, como Isabella Fiorentino, David Pollack, Tatiana Ceratti, Chiara Gadaleta, Lula Rodrigues e vários outros. Montaremos um estúdio fotográfico e mostraremos como é uma produção REAL TIME, com participação do público presente. Já temos quase 100 parceiros e personalidades que vestem a camisa. Todos entraram em estúdio para fotografar com a camisa “BE YOU!”. Entre eles podemos citar o estilista Ocimar Versolato, Ellen Jabour, Angelita Feijó, os gêmeos Gustavo e Flávio Mendonça, Diego Cristo, Carol Ribeiro, os Djs mais tops do Brasil, como Gui Boratto e Mario Fischetti, e outros nomes que ainda não posso adiantar. É surpresa!

6) Como a campanha está sendo representada em outros países? Quais são eles? Ir para fora do Brasil foi uma surpresa pra mim. Sempre achei que podia acontecer, mas não tão rápido. Comecei negociando uma licença para Espanha que não saiu como eu queria e acabei desistindo. Logo após apareceu Portugal, França, Itália, EUA, Alemanha e Ucrânia. Temos representantes nesses

países para desenvolver a campanha sob nossa supervisão. Em cada país o assunto abordado será adaptado. Na Ucrânia, por exemplo, vamos falar sobre a violência doméstica contra as mulheres naquele lugar. Já temos até um slogan pra lá: “LOVE DON´T HURTS”. Nossa licenciada na Ucrânia é uma estilista, Natalie Okunskaya, que tem sofrido muito com isso. Agora, para você que não quer ficar de fora, é só aderir à campanha e seguir a “BE YOU!” pelo Facebook, site ou blog. Vale ou não vale a pena? SERVIÇOS: www.beyousite.com www.store.beyousite.com www.blog.beyousite.com www.facebook.com/beyoubr

Campanha Social

5) Quem já participa da campanha?

181


Kazuo Okubo

maura charlotte

P

182

Fotos: Lorena Lopes

ioneiríssimo, Kazuo Okubo chegou a Brasília em 1959, ainda na barriga da mãe. Neto de japoneses, veio com os pais, que buscavam oportunidades na nova capital. Coisas da vida, Kazuo, quem diria, já posou como modelo. Estava sempre no foco do pai, o senhor Arlindo Ayano, que trabalhava num pequeno cine-foto. “Ele batia umas fotos escondidas e revelava de madrugada antes de pegar no batente. Foi assim que foi aprendendo e montou o próprio negócio”, conta. Adolescente, Kazuo começou a ajudar o pai. “Cortava fotos, lavava e secava em média mil por dia. São lembranças boas, de muito aprendizado”, relembra. A oportunidade de fotografar começou meio que por acaso. E vejam bem: sua primeira vez foi remunerada! “Naquela época era tudo mais simples. Bateram na porta lá de casa para meu pai ir registrar uma festinha de 15 anos e ele tinha ido pescar. Resolvi arriscar o que já tinha aprendido e passei a mão na máquina. O resultado ficou bom, todos gostaram, inclusive meu pai, que começou a me encher de trabalho”. Kazuo bem que tentou outros caminhos, mas o que a vida lhe apresentou quase como uma obrigação familiar revelou-se mesmo ser sua grande paixão. “Fiz Engenharia Mecânica na Universidade Federal de Uberlândia por seis semestres. Mas larguei aquilo. Era inútil, a fotografia estava no meu DNA”. Sua volta coincidiu com a tristeza da morte do pai. Como filho mais velho, assumiu a família e passou a administrar o patrimônio que cresceu sob o seu comando. Chegamos a ter sete postos avançados de serviço do Cine Foto Okubo em Brasília. Éramos o quinto cliente da Fuji, mas com o Plano Collor a fotografia passou a ser um supérfluo e ninguém sorria mais para foto nenhuma. Resultado: quebramos!”, conta. Em vez de mergulhar numa depressão, Kazuo deu a volta por cima, aliás, decolou! A essa altura já era uma das referências em cobertura de casamentos, mas deu-­ se conta de que sua vida estava muito em segundo plano. “Não existia fim de semana, não existia programa com amigos, não existia levar alguém para jantar. Foi muito bom enquanto durou, mas queria novos desa-


Um dos atuais projetos em andamento de Kazuo é o Pererecário Brasileiro. O livro tem tudo para gerar polêmica, já que retrata a genitália feminina de inúmeras voluntárias. A propósito, todos os nus feitos por Kazuo focam voluntários que normalmente conhecem o trabalho do fotógrafo nos workshops e palestras que realiza pelo Brasil. “O nu é uma coisa impressionante. Tenho vontade de carregar sociólogos, antropólogos comigo. O formato do corpo das pessoas está dentro da cabeça de cada um”.

O Instagram, uma espécie de Twitter da fotografia com seguidores, é uma das novas manias de Kazuo. A onda está tão grande que ele foi convidado para guiar um passeio fotográfico via iPhone. Sempre a mil por hora, às voltas com trabalhos, ideias, projetos, Kazuo consegue momentos de tranquilidade no lago Paranoá, pescando. Nessas ocasiões, se puder ter a companhia dos filhos Thiago, André e Bruno, o programa fica perfeito.

fios. Falei para mim mesmo que seria um dos caras legais da fotografar gente, com foco principalmente no nu. “O fotógrafotografia de Brasília”. Pró-ativo, estava sempre em São Paulo, fo novo vai ser o contador de histórias através de imagens. E o frequentando os estúdios de profissionais do porte de Klaus Brasil é um celeiro de novos talentos. A fotografia vai dominar o Meteodorf e Sergio Jorge. “Era um pentelho e perguntava tudo. mundo, que é ‘imagético’. Milhões de pessoas estão fotografanNunca tive vergonha de demonstrar que não sabia. Aprendi a do, pois a fotografia é diversão, é educação visual e cada vez mais fotografar cerveja geladinha, frango assado, carro, tudo. Fiquei democrática. Ainda vivemos essa bagunça digital, mas as coisas apaixonado por propaganda e entrei no mercado”, diz ele, uma estão clareando”, acredita. “Há coisas, porém, que nunca vão das referências da fotografia publicitária, com trabalhos assi- mudar. Nunca entreguei uma foto fora do prazo. Isso é um tijolinho que coloquei na minha parede. Responsabilidade e respeito nados Brasil afora. são tão importantes quanto o talento. Com a vida profissional estabilizaCINCO SENTIDOS Ser uma referência também é bom, da, aos poucos Okubo começou a entrar numa seara que o fascina cada Audição: conversas mas a inovação é sempre bem vinda. Visão: tuuudo. vez mais, a fotografia autoral. “Gosto amenas, palavras de O mercado é implacável. Pode até Estou sempre te colocar num pedestal ao mesmo muito da foto publicitária, mas ali amor das pessoas observando tudo. tempo em que o elimina num clique. executo a ideia do cliente, que passa queridas. Paladar: eu gosto No mais, não consigo viver sem penpor inúmeros departamentos até a hora do clique. A fotografia autoral Olfato: o cheiro da sar e elaborar o próximo projeto. Mide carne, filé com nha motivação vem do mundo, das é meio como uma válvula de escape. minha mulher. massa, churrasco. possibilidades a serem descobertas e Ali reside a minha criação”, explica Tato: pele, contato. registradas”, declara. ele, que tem se destacado na arte de

maura charlotte

Na Casa da Luz Vermelha, seu estúdio-galeria, ele destaca fotografia de Sergio Jorge, um de seus mestres.

Sua mulher, a publicitária Renata Barrionuevo, o presenteou com o novo brinquedinho, um iPad.

183


Boas

e Longevidade para terceira idade A Longevidade Top – Atividade Física para Qualidade de Vida é um projeto criado pelas professoras Milena Dias e Renata Barbosa para pessoas acima de 60 anos de idade que procuram levar uma vida saudável, ativa e divertida, por meio da atividade física. Com uma estrutura privilegiada às margens do Lago Paranoá, a academia oferece aulas de treinamento funcional, musculação, alongamento e caminhada em grupos de no máximo oito pessoas, com o objetivo de promover a socialização, respeitando as necessidades e limites individuais de cada aluno. A equipe é formada por professores de educação física, fisioterapeutas e nutricionistas. O horário de funcionamento é de 8h às 18h. A academia fica no Porto Vittória – SCES Trecho 2, Conjunto 19.

Tel: (61) 3224 6163

Águas Claras ganha Studio de beleza Um ambiente requintado que proporciona sensação de bem estar, deixando assim o cliente mais confortável, é o Dona Studio de Beleza. O salão presta serviço diferenciado de escova definitiva, penteado, maquiagem, massagem, reflexo, manicure e pedicure, corte, tintura e design de sobrancelhas no método indiano. Outro serviço muito procurado é a blindagem capilar – tratamento que promete tratar, hidratar e realinhar os cabelos profundamente, sendo ideal para cabelos danificados por escovas progressivas, definitivas, cabelos alisados, danificados por agentes mecânicos como chapinha e secador, exposição ao sol e à umidade e poluição. A blindagem capilar é um tratamento que realinha os fios e melhora a textura dos cabelos, além de hidratar e restaurar. O Dona Studio de Beleza funciona de segunda a sábado das 08:30 às 18:30h.

Tel: (61) 3435-9795

Gastronomia de qualidade a um clique Nascido em Brasília e com um novo conceito de compras via Internet, o Rua Gourmet inova por não ser um site de compras coletivo. É um clube fechado de compras que concentra as melhores casas do ramo da gastronomia e, com elas, negocia ofertas e descontos exclusivos, proporcionando semanalmente aos associados diversidade de sabores e economia. Há duas formas de associar-se ao Rua Gourmet: por convite de um sócio, ou entrando em uma lista de espera. Vale dizer que associar-se é gratuito! Atual, discreto, ecologicamente correto e seguro, o comprovante de pagamento e identificador da compra é disponibilizado ao associado via SMS. Com um jeito diferente de fazer mídia, o Rua Gourmet proporciona aos parceiros otimização das vendas e rentabilidade. Aos associados, proporciona a melhor gastronomia da capital e economia. Cadastre-se: www.ruagourmet.com.br. 184


NOTÁVEL CAMINHO EMPRESARIAL A Kapital Projetos e Consultoria Financeira tem como diretor o Sr. Felipe Guarçoni Pereira, natural do Rio de Janeiro, empresário, economista formado pela Universidade de Brasília, com Pós-Graduação em Finanças e Mercado de Capitais pelo IBMEC Business School. A empresa, que foi fundada em 1999, atua nos segmentos de consultoria, assessoria financeira e elaboração de projetos de viabilidade econômica ou para a correta tomada de decisões quanto à realização de investimentos. Quanto aos planos do empresário de 35 anos, espera parar de trabalhar antes dos 50 anos, para poder curtir um pouco a vida, e quem sabe passar um ano inteiro velejando pela costa brasileira.

PREMIAÇÃO INTERNACIONAL 2011 promete ser mais um ano de sucesso para o Grupo Sabin. Além da ampliação da rede e da aquisição de novos equipamentos, a empresa aumenta o número de prêmios a cada dia. O mais recente é a premiação do Latin American Novartis Oncology Scientific Award, que agraciou a Dra. Luciana Naves, reconhecida dentro e fora do país como o melhor trabalho na área de Neuroendocrinologia da América Latina. A pesquisa descreve as estratégias utilizadas para diagnóstico clínico e laboratorial de tumores na hipófise com agregação familiar. Em maio, a endocrinologista desembarca em Cambridge, nos Estados Unidos, para receber o prêmio que avaliou uma série de quesitos, entre eles, originalidade, relevância médica, ética e impacto direto no benefício aos pacientes.

NOVO DESAFIO Casado há 20 anos e com dois filhos, Cláudio Laranjeira é engenheiro com pós-graduação em finanças pela PUC do Rio de Janeiro. Começou sua carreira como trainee da Souza Cruz, onde atuou em várias áreas. Há cinco meses, começou a trabalhar para a Brasília Motors com modernização e profissionalização da gestão do grupo. Apesar do desafio ser grande, ele conta com toda a experiência profissional e total comprometimento com o projeto. Mas suas preocupações vão além de sua carreira. Ele busca contribuir para a construção de uma sociedade mais justa baseada no desenvolvimento sustentável e para isso ele procura participar, dentro das suas possibilidades, das organizações civis que atuam nesse sentido.

186


De A a Z ANA AMÉLIA LEMOS, eleita senadora pelo Rio Grande do Sul, foi durante décadas a diretora da Rede de Comunicação RBS no Distrito Federal. Decidiu entrar na política no ano passado, sendo prestigiada pelo voto dos gaúchos. A categoria dos jornalistas torce pelo sucesso de Ana Amélia. ADELMIR SANTANA, depois de quatro anos com ótimo trabalho na função de senador, dedica-se à presidência da Federação do Comércio do DF, onde tem mandato até 2014 e pode fazer muito por Brasília. A Fecomércio engloba Sesc e Senac, duas grandes estruturas à disposição dos trabalhadores brasilienses. CHICO VIGILANTE é o líder do PT na Câmara Legislativa. Ele mantém o propósito de instalar uma CPI para apurar os desmandos praticados em diversos governos na implantação do Pró-DF. Se voltar a investigação para trás, vai descobrir barbaridades. É o caso da Cidade do Automóvel, onde muita gente tem muito o que contar.

renato riella

CLARA TIEZZI, brasiliense de fato, faz sucesso nacional como Mabi, uma das principais personagens da novela Ti-Ti-Ti, na Globo. Ela nasceu em Brasília e tem avós morando na cidade, para onde vem constantemente. Clara, com apenas 11 anos, destaca-­ se como uma menina sofisticada e inteligente na novela, responsável pelo misterioso site de Beatrice M. Virou ídolo.

188

CLÁUDIO COHEN passa a ser o regente titular da Orquestra Sinfônica de Brasília, confirmado no cargo pelo secretário de Cultura, Hamilton Pereira. É ótima escolha! Cláudio está na Orquestra há mais de 30 anos. Trabalhou ao lado do maestro Sílvio Barbato e tem boa aceitação entre os colegas músicos.

CLÁUDIO MONTEIRO, chefe de gabinete do governador Agnelo Queiroz, é o coordenador do projeto da Copa do Mundo de 2014 no DF. Quando Agnelo foi ministro do Esporte, ele também era chefe de gabinete. Espera-se que, agora, os arrudistas parem de tentar influir nas decisões ligadas a esse tema. EDMILSON GAMA DA SILVA, o novo presidente do Banco de Brasília (BRB), nos dá a esperança de que essa instituição bancária deixe de sofrer influências políticas nefastas. Ele mora no DF há 30 anos e nesse período ocupou cargos expressivos na Caixa Econômica Federal. Nos últimos anos, o BRB se distanciou dos interesses de Brasília. Viveu esquecido e distorcido. GUTO MORAES, além de desdobrar-se no gerenciamento da rede de lojas Free Corner, tem obtido sucesso na organização do Circuito Brasília de Corridas de Rua. Já são quatro provas sob sua administração, devendo esse número aumentar até o fim do ano. HAMILTON PEREIRA, o secretário de Cultura do DF, está organizando a Conferência de Cultura do DF, para o fim de abril, com desfecho no dia 1º de maio (Dia do Trabalhador). Haverá antes assembleias nas 30 administrações regionais, produzindo propostas para aprovação na sessão final. É trabalho inovador, de grande utilidade. ISRAEL BATISTA, o mais jovem deputado distrital, alerta para o abandono da Rádio Cultura, do GDF, que não tem pessoal, opera com um sinal fraquíssimo e produz programação que não desperta interesse da população. A rádio FM é importante instrumento de comunicação, se for dinamizada. LILIANE RORIZ está dando boa resposta àqueles que não acreditavam na sua atuação como deputada distrital. Ela mostra presença nos debates e opinião própria (além de fotografar bem). Surpreende, também, porque não demonstra ser dependente politicamente do pai, o ex-governador Joaquim Roriz. Se continuar assim, fará ótima carreira.


MARCO ANTÔNIO CAMPANELLA assumiu a direção geral do DFTrans em hora oportuna, pois o setor de transporte coletivo do DF vive em crise há muito tempo. Campanella tem ampla capacidade de negociação, oriundo que é do movimento sindical. Sabe lidar com o povo. Mesmo assim, terá de trabalhar muito para botar ordem na casa. MARIA DA GUIA, que foi secretária do Trabalho no DF, entre outros cargos importantes que ocupou, agora é secretária de Educação do município goiano de Águas Lindas, pertinho do DF. Ela trabalhava antes com o deputado Raimundo Ribeiro. PAULO ABI-ACKEL, filho do ex-ministro da Justiça Ibrahim Abi-Ackel, é deputado federal pelo PSDB de Minas, agora ocupando o posto de líder da minoria na Câmara Federal. Como os tucanos estão no poder em Minas, sob a liderança do senador Aécio Neves, ele tem excelente futuro político pela frente. PAULO DUBOIS é o novo diretor do Parque da Cidade de Brasília, local que tem, finalmente, um dirigente conhecido da área esportiva. Espera-se que ele possa falar a linguagem dos frequentadores do local. Dubois chega ao cargo depois de ter sido presidente da Liga Nacional de Judô e dono de academia. Agora vai! PATRÍCIO, antes chamado de Cabo Patrício, é o deputado eleito presidente da Câmara Legislativa para o biênio 2011/2012. Sendo petista, ele terá de zelar pelos interesses do governador Agnelo Queiroz, em meio a 23 outros distritais bastante inquietos e voltados para seus próprios interesses. É tarefa bastante difícil. RAFAEL BARBOSA, secretário de Saúde do GDF, é o médico nas mãos de quem está o maior desafio do governo. Nos últimos cinco anos, o setor desmoronou. Agora, a Câmara Legislativa aprovou a contratação de mais onze mil profissionais para essa área, entre médicos e muitos outros. É um primeiro passo para uma longa jornada de reconstrução.

ROBERTO GURGEL, o procurador geral da República (Jô Soares do cerrado), envolveu-se em polêmica com a Polícia Federal sobre o desfecho da Operação Caixa de Pandora. A população não quer saber quem tem razão. Importa saber que, nesse caso, mais uma vez a impunidade venceu a justiça e os culpados pela promiscuidade instalada no GDF estão a cada momento mais seguros de si, zanzando por aí. ROSE RAINHA consolidou-se como chefe de gabinete da Vice-­ Governadoria do DF, sendo peça importante para o governo Agnelo Queiroz e para o vice-governador Tadeu Filipelli. Rose tem muitos anos de experiência na área política, desde a Câmara Legislativa, passando por campanhas eleitorais difíceis. SHAKIRA, cantora colombiana de fama mundial, apresenta-se no dia 17 de março em Brasília, no estacionamento do Estádio Mané Garrincha (não pode ser no estádio, que está interditado para obras visando a Copa de 2014). Por falar em Copa, Shakira despertou suspiros na África do Sul, apresentando-se para bilhões de pessoas em todo o mundo, pela TV. THOMAS SHANNON, embaixador dos Estados Unidos no Brasil, está às voltas com a primeira visita do presidente Barack Obama ao nosso país, nos dias 19 e 20 de março. Mais de mil norte-americanos devem entrar em terras brasileiras para acompanhar essa programação, que também desperta grande interesse nos estados brasileiros. TÚLIO MARAVILHA, aos 41 anos, continua jogando futebol, desta vez no Botafogo do DF, que disputa o campeonato local. Como sempre, ele usa sua própria vida como marketing e mostra pelo Twitter detalhes da vida sexual com Christiane, com quem tem dois filhos. Túlio luta para chegar aos mil gols, quando parará de jogar. WEBER MAGALHÃES, vice-presidente da CBF para o Centro-Oeste, de forma inexplicável, não tem aparecido nessas discussões sobre a Copa no DF. Ele possui influência grande na área e precisa ser ouvido mais pelo governo Agnelo Queiroz.

renato riella

LINCOLN IFF, fotógrafo da revista Caras em Brasília, faz sucesso em palestras e cursos sobre fotografia. Muita gente na cidade compra equipamentos sofisticados e não sabe usar, podendo aprender com Lincoln. Em abril, ele dirige workshop na Casa da Luz Vermelha (Asbac), para fotógrafos que pretendem trabalhar em casamentos.

189


Fotos: Paulo Lima, Gilberto Amaral

Homenagem a Adrienne Senna Jobim

A aniversariante Adrienne Senna Jobim no almoço em que foi homenageada pela senhora Sheyla Royo Soares Moura.

Silvinha Adriano, Mara Amaral, Ana Maria Gontijo e Cleuza Ferreira Mônica Oliveira e Luciana Cunha Campos Lúcia Passarinho

Embaixatriz da Itália Antonella La Francesca e Márcia Lima

Adrienne Senna Jobim, Sheyla Royo Soares Moura, Yara Guiomar Mendes Lewandowski: reunião das famosas e elegantes da corte e Lia Pargendler

O movimentado aniversário da procuradora

A ideia inicial de Guiomar Feitosa Mendes foi realizada: reunir as amigas às 19h para uma happy hour em torno da procuradora-­ geral de Justiça do DF, Eunice Carvalhido. Mas, depois, tudo mudou. Os maridos foram chamados para comparecer após as 21h para animar o jantar e engrossar o coral do parabéns pra você. Uma noite elegante, alegre, onde o papo foi colocado em dia e o assunto preponderante entre os ministros era a surpreendente e auspiciosa eleição, quase que por aclamação, de Luiz Fux para o STF. Como perguntar não ofende, com tanto tempo de espera para completar o quórum da Suprema Corte, por que não marcaram antes de 3 de março a posse do meu amigo Fux? Não dá para entender!

gilberto amaral

O ministro Hamilton Carvalhido e sua mulher Eunice, a aniversariante, com os anfitriões Guiomar e o ministro Gilmar Mendes

190

Os Passarinho: Lúcia e Yesis ladeadas pelos maridos, ministros Aldir filho e Aldir pai, cantaram soltos

Célia e o ministro Roberto Rosas

Simone Albanaz, Carolina Amorim. Ketlin Feitosa, Juliana e Deborah Amorim

Ministro Caputo Bastos e sua Patrícia

Flávio Jardim e Clara Cunha


Jantar para os Prata no México foi ouro

O festival de despedidas para o chefe do Cerimonial do Itamaraty, George Prata, pelo que eu vivi, está batendo um recorde inédito desde a década de 70, quando o Ministério das Relações Exteriores veio para Brasília a mando do presidente Emílio Médici. Está beirando a casa dos 50 as homenagens. É só em março que os Prata partem para a República Tcheca. Sua mulher, Miriam, já foi visitar a casa e gostou. O casal muito querido vai deixar saudade em Brasília.

Os anfitriões De la Peña com os homenageados, os Prata. Dois bons discursos da noite

Liu Min e embaixador da China, Qiu Xiaoqi

Vera e Luiz Coimbra

A vez das mulheres

Embaixador do Camarões, Martin Mbeng, e sua Laura com seus belos olhos verdes

Em toda a história do Itamaraty, pela primeira vez uma mulher ocupa o cargo de Chefe do Cerimonial do Ministério das Relações Exteriores. É a competente embaixadora Maria de Lujan Caputo, na foto com o seu marido, o empresário José Calmon Winkler. Os nossos votos e a certeza de que ela cumprirá muito bem a sua nova missão.


ParkShopping lança Espaço Gourmet

com cinco grifes da gastronomia

parkshopping

E

192

m outubro de 2011, o ParkShopping inaugurará mais um grande empreendimento. Desta vez, a iniciativa vem para firmar Brasília como o terceiro polo gastronômico do país, com o Espaço Gourmet ParkShopping, que contará com cinco restaurantes renomados e de grife, a maioria exclusivos na capital federal. Quatro deles já estão confirmados: o Antiquarius Grill, o Due Cuochi Cucina, o La Tambouille e o The Fifties. Com uma área de 3.600m2, o Espaço Gourmet ParkShopping estará localizado em um novo prolongamento do mall, no nível superior, próximo à portaria D. As obras iniciam-­ se esta semana, e o empreendimento ficará pronto até o final de outubro. O investimento do shopping para o projeto é de aproximadamente R$35 milhões. “Nossa intenção é fazer com que o ParkShopping seja cada vez mais completo para o cliente. Estamos criando um ambiente único, que reunirá todas as facilidades e serviços do shopping, como estacionamento e segurança, com a exclusividade desse ambiente, que contará com acesso e horário de funcionamento independentes. Ou seja, o cliente poderá vir com sua família aos restaurantes em um espaço diferenciado e totalmente dedicado à gastronomia em diferentes estilos”, explica Marcelo Martins, superintendente do ParkShopping. O objetivo do novo empreendimento é oferecer ao cliente do ParkShopping, já privilegiado pelo diversificado mix de lojas e outros restaurantes presentes no centro de compras, mais um espaço confortável e de qualidade, ampliando as opções gastronômicas do shopping e oferecendo para a capital restaurantes que estão entre os melhores do país. O novo Espaço Gourmet consolida o ParkShopping como a maior e melhor opção de compras e lazer em Brasília. “Estamos mantendo nossa tradição de oferecer a Brasília atrações inéditas e de altíssima qualidade. Nas nossas expansões sempre tivemos essa meta e o segmento de gastronomia já estava em nossos planos”, declara Marcelo Martins.

Os restaurantes

Antiquarius Grill Referência carioca no ramo da comida

portuguesa há mais de 30 anos, o restaurante Antiquarius teve início sob o comando do empresário Carlos Perico. Com unidade também em São Paulo (desde o início da década de 1990), o Antiquarius desembarca em Brasília exclusivamente no Espaço Gourmet ParkShopping. A culinária farta e luxuosa, criada pelo próprio Perico, privilegia sabores mediterrâneos e europeus, tendo a excelência gourmet lusitana como carro-chefe, além de cortes de carne saborosos e variados. Pratos como o arroz de frutos do mar à moda de Caiscais, bacalhau à lagareira, o camarão ao champagne e o filé fatiado à Antiquarius são destaques do cardápio.

Due Cuochi Cucina O Due Cuochi Cucina surgiu da iniciativa da empresária Ida Maria Frank e do chef Paulo Barroso de Barros em 2005, em São Paulo. Com duas unidades na capital paulistana, o restaurante ganhou o público e a crítica gastronômica especializada: o seu cardápio aconchegante e ao mesmo tempo sofisticado é o grande chamariz do negócio. O menu à la carte conta com entradas (antepastos, bruschetas), saladas (salada de folhas com queijo de cabra, gomos de laranja e nozes caramelizadas ao vinagrete de framboesa), massas (ravióli aberto de frutos do mar com perfume de capim limão), carnes (costeleta de cordeiro uruguaio grelhada com batata gratinada e aspargos ao molho de alho e ervas), peixes (bacalhau com nage de vongoli, batata, azeitona verde e alcachofrinha), risotos (risoto com tomate fresco, tabasco e camarões grelhados ao

molho de ervas), sobremesa (petit gateau de limão siciliano com sorvete de baunilha e pera ao vinho com creme de mascarpone e mel), e outros.

La Tambouille Com quase 40 anos de tradição em São Paulo, o La Tambouille é especializado em cozinha franco-italiana. À frente do lugar está o empresário e restauranteur italiano Giancarlo Bolla. Marco em excelência culinária e gourmet, o La Tambouille preza uma experiência sensorial com ingredientes frescos, cortes nobres no talho de carnes e massas e pães artesanais. Dentre os destaques do sofisticado menu do La Tambouille estão Spaghetti di grano duro tuttomare com camarões, calamares, cavaquinha e chuva de Bottarga; Filet de linguado “au fruit de la passion” com farofa de banana e camarões; o Brasato de vitelo de leite com polenta e lâminas de Tartufo e os camarões jumbo grelhados ao molho de soja levemente picante, com arroz selvagem.

The Fifties O restaurante The Fifties revoluciona o conceito de refeições rápidas com um fast food gourmet de qualidade. Com clima que remete aos anos dourados da década de 1950, o The Fifties evoca todo o charme das lanchonetes norte-americanas em mais de dez lojas pelo país. No menu, batatas fritas crocantes, onion rings, sanduíches de filé, baurus, hot dogs, wraps, uma enorme variedade de hambúrgueres, milk-shakes, pratos prontos e sobremesas.


david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer

Os empresários Ferrari e Yone Padilha (RunWay) com este colunista

A beleza e elegância da designer Simone Vasconcelos

Um flash do competente Carlinhos Beauty

Marco Lomanto com a diretora-presidente da Foco Consuêlo Badra

Avenir Rosa com o empresário Paulo Octávio

comportamento EMPRESARIAL

O charme e beleza de Ana Cristina Miranda e Ana Bela

Empresários Fabio Padilha (RunWay) e Nonato Lopes (Academia Dom Bosco)

O governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral (foto exclusiva deste repórter)

A beleza das empresárias Viviane Dourado e Odjane Argolo (Corpo 4 Academia)

david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer 194


Pomona Politis Opinião Antonio de Aguiar Patriota tem altivo destaque junto ao governo de Washington. Operou magnificamente chefiando nossa diplomacia na capital norte-americana, dando altiva compreensão da política atuante entre Brasil e EUA. Houve, sim, desencontros de opinião mútua, o que agora passará por acertos ao assumir o comando de nossa política externa, à frente do Itamaraty.

Folia

diplomacia

João Salgueiro, embaixador de Portugal, igualmente ao acontecido ano passado, estará no desfile da Sapucaí.

196

assistindo a dramática queda do ditador Hosni Mubarak, oriunda dos conflitos, sem parar, na Praça Tahrir.

Quilinhos a mais George Prata cumpriu alentada agenda de despedida. Foram acima de 40 eventos entre almoços e jantares antes de partir para Praga, seu novo posto.

País amigo Antonio Patriota esteve no Haiti. Ali se reuniu com o presidente René Preval, com o primeiro-ministro Jean-Max Bellerive e também com os dois candidatos presidenciais, Mirlande Manigat e Michel Martelly.

Prática

Pés no mundo

Cesário Melantonio Neto, nosso embaixador no Cairo, tem grande experiência no mundo islâmico, que completa agora

Em fevereiro, Antonio Patriota recebeu seu colega dos Emirados Árabes Unidos, o xeque Adbullah Al Nahyan.

Repercute a vinda Barack Obama ao Brasil. • A vida em Buenos Aires está caríssima. Um quilo de tomate custa seis pesos, ou seja, 12 reais. • Para Ledo Ivo, Thiago de Mello é um grande poeta. E junta: “sua poesia tem vigor incomparável”. • O porta-voz de Dilma é o ministro Rodrigo Baemna Soares. • A data nacional da Bulgária, 3 de março, agora tem importância especial para o Brasil. • Presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, interessado em se encontrar com Dilma. • Xanana Gusmão, primeiro-ministro do Timor Leste, virá ao Brasil em abril. • Dia 18 de junho de 1931 nascia, no Rio, Fernando Henrique Cardoso. FHC chega brilhante aos 80 anos. • O cerimonial do Itamaraty deve receber três diplomatas angolanos para estágio de três semanas ainda no primeiro

E mais Em Porto Príncipe, Patriota anunciou uma doação de 300 mil dólares ao país, destinados à organização do segundo turno das eleições presidenciais.

Atuante Antonio Patriota cumpriu agenda intensa em Nova York. Nosso chanceler se reuniu com seus colegas da Bósnia, da Eslovênia, da Índia e da Costa Rica. Depois almoçou com o presidente da Assembleia Geral da Onu, Joseph Deiss.

Olhe só O chanceler Antonio Patriota segue para Pequim este mês, a fim de preparar a visita oficial da presidente Dilma à China, para encontro com seu colega Hu Jintao. Patriota se expressa correntemente em mandarim.

trimestre. • Sergio Moreira Lima, novo embaixador em Budapeste, é casado com uma húngara. • Esteve entre nós o chanceler de Portugal, Luis Amado, ao encontro de Antonio Patriota. • Tem outra: Patriota recebeu o colega do Bahrein, Khalid Al Khalifa. • Almoçaram no Piantella o embaixador Ruy Nogueira e o embaixador da Coreia do Sul, Choi Kyong-lim. • André Amado removido para Bruxelas, onde será embaixador. • O primeiro-ministro búlgaro, Boyco Borissov, pensa em dar o nome de Dilma Rousseff a uma rua de Sófia. • O novo embaixador no Marrocos é Frederico Duque Estrada Meyer. • Par de colegas: almoçaram em Caracas os chanceleres da Venezuela e do Brasil, respectivamente Nicolas Maduro Moros e Antonio Patriota. • Dia 10 de fevereiro morria o Barão do Rio Branco, em 1912.


Fato inédito

Eco Molhado

O último livro de Ferreira Gullar, Em alguma parte alguma, lançado em setembro do ano que passou, em cinco meses ganha quinta edição.

As tragédias das chuvas no Rio têm comovido o mundo inteiro. Até o primeiro-­ ministro do Fiji, distante país da Oceania, no sul de Pacífico, enviou mensagem de solidariedade à presidente Dilma.

Ele não para

Avanço

Antonio Patriota, em viagem à Colômbia, foi recebido pelo presidente Juan Manuel Santos. Depois almoçou com sua colega colombiana, a jovem Maria Ângela Holguin, na residência da embaixada do Brasil.

Além dos consulados em Lisboa e no Porto, o Brasil criará mais um em Faro. Novo passo do Itamaraty para melhorar o atendimento aos 150 mil brasileiros residentes em Portugal.

Enfim

Honraria

Com as programações de Dilma ao exterior, o vice Michel Temer assumirá, interinamente, em diferentes ocasiões, o comando de Presidência da República.

Em primeiro de fevereiro, o Brasil assumiu a presidência do Conselho de Segurança das Nações Unidas, mais uma vez, pelo período de 30 dias. Comando de quem? Antonio Patriota.

Pode ser Dona Marisa não é muito flexível à ideia de Lula em candidatar-se à Presidência da República ao término da gestão Dilma.

Partida Faleceu em Brasília, onde vivia, o embaixador Oswaldo Biato. Aposentado, deixa dois filhos na carreira, um deles é Manuel Fortuna Biato, chefe da nossa missão diplomática em La Paz.

Pena Brasileiros chegados do Egito identificaram na enorme massa de jovens desempregados uma das razões da rebelião popular que levou à queda o ditador Hosni Mubarak.

Carinho Tem alguém fazendo estatística do número de beijos que Dilma recebe diariamente de sua equipe de ministros e outras autoridades. Mulher na Presidência é assim.

• Esteve em Brasília, recebida por Antonio Patriota, sua colega francesa, Michele Alliot-Marie. Entre outros assuntos, a inauguração, em breve, ligando a Amazônia à Guiana Francesa e, claro, compra de caças. • Lula amplia ainda mais a sua referência no mundo. • Nosso novo embaixador em Lisboa, Mario Vilalva, almoçou em Brasília com o chanceler português Luiz Amado e Antonio Patriota. • O que se comenta no Palácio do Planalto: Dilma poderia tocar flauta na orquestra do Municipal. Lula seria um excelente trompetista. • Nasser permaneceu 14 anos no poder. Saddam, 24. Mubarak, 30. Este último exagerou. Vamos ver quem de melhor virá alegrar a alma dos egípcios, natos de país histórico. • Manuel Pio Correa comemorou 93 anos internado na Hospital Samaritano, no Rio, com fraqueza geral. • Segundo o embaixador Vasco Mariz, se o Brasil conseguir intermediar a questão nuclear do Irã com os EUA, terá um grande trunfo com Obama para o ingresso permanente no Conselho de Segurança da ONU.


cenas em

FO CO

Senador José Sarney com os

Fotos: Paulo Lima, Vinícios Santa Rosa, Neide Costa, Eduardo Mulford, Telmo Ximenes, L. Silva, James Rodrigues, Luiz Roberto, Tico Fonseca, Lincoln Iff, Ademir Rodrigues, Lula Lopes, Antônio Leal, Daniel Cardoso, Pedro Teixeira, Rogério Coelho, Marri Nogueira

do Senado Federal, mandato como presidente to ar qu seu r ra mo me co para Para ey ofereceu um open-house rn Sa é Jos ca bli pú Re da o ex-presidente ncia oficial. familiares e amigos na residê

Luiz Carlos Almeida (Kakay),

ney utados Romário e Zequinha Sar

dep

Silas Júnior, Fernando Yamada

Antônio e Lucinha Itapary

flashes 198

e Sílvio Assis

res Romero Jucá e José Sarney

lho, Ana Teresa Sarney, Maluda Fiareira Mo ra Cla e o xot Pei a Vandir

Tadeu Dewes, Sérgio Penna e

D. Marly e o senador Sarney

Gilberto Miranda e os senado

ues

embaixador Pedro Luiz Rodrig

redo Embaixador Ruy Nogueira, Alfrrege ufa Mo ri Mit e Cotait


O aniversário do ministro Garibaldi Alves Filho foi comemorado em seu próprio gabinete do Ministério da Previdência Social, com a presença de familiares e amigos queridos. Rodrigo Assumpção e Carlos

José Wilde e Florian Madruga

ldi Alves

ribaldi, Vanice e senador Gariba

Maria das Graças, ministro Ga

udia Marins e Gerlane Alves

Goes, Clá

Shirley Clementino, Socorro

de Paula

deral.

de do Norte, no Senado Fe

Davim, do Rio Gran de de posse do senador Paulo

Solenida

r Paulo, Pedro e Cristina Davim

r Eduardo Braga

Deputado Átila Lins e senado

es

Deputa

o Garibaldi Alves Filho do Zequinha Sarney e ministr

Cláudia Marins e Socorro Go

flashes

Sanzia, senado

199


cenas em

FO CO

O deputado Hugo Napoleão e sua Leda abriram sua residência, no Lago Sul, para confraternização de sua posse na Câmara dos Deputados.

Maria Paula Napoleão, Jorge Bornhausen, Leda e dep. Hugo Napoleão, deputado Paulo Bornhausen e Isabela Napoleão

Marcela Villas Boas, Gláucia Benevides, Vera Castelo Branco e Lúcia Garófalo

Tânia e Lígia Camargo

Esteves Colnago, Antônio Augusto Moraes e Paulo Castelo Branco

flashes

Rogério Villas Boas e Ruy Nogueira

200

Luis Gustavo, Ana Luisa, deputado Washington Mesquita e Eliane Mesquita

Thiago e Mariana Tajra

Rita e deputado Átila Lins


O renomado advogado Estenio Campelo ofereceu um almoço, em seu belo apartamento, para comemorar os aniversários de seu cunhado Cleuber Mendes e do fotógrafo amigo Paulo Lima. Hélvio Ferreira e Elaine

Guilherme Campelo, Andrea e Marcelo Feitosa

Ministro Brito Pereira e Leila Rejane

Estenio Campelo, Ana Cristina Mendes, Paulo Lima e Cleuber Mendes

O deputado João Maia festejou sua posse na Câmara dos Deputados com um almoço para familiares e amigos.

Gaubi, Josidete e Robson Maia ao lado de Antônio Macaco

Silvinha, Elisa e Déa Maia

Fernanda e Anunciada Maia, Lena e Carol Nogueira

flashes

Deputado João Maia e Iberê Ferreira de Souza (ex-governador do Rio Grande do Norte)

201


cenas em

FO CO

nova coleção Coquetel de lançamento da sic Colletion. outono/inverno 2011 da Ba

e Tânia A sócia-proprietária da boutiqu e Sasha ro Ped os filh dos o lad Aliz ao

Ana Claudia Badra e Tânia Aliz

Cláudia Martins e Patrícia de

l Stelina Pinho e Ciromar Amara

Carvalho

l JK. io Leite Chaves, no Memoria gér Ro , DF do l ra -ge or ad ur oc Na solenidade de posse do pr

flashes

Rogério Leite ao

o Queiroz

Zélia e do governador Agnel lado de seus pais Francisco e

202

Francisco Amaral, Salviano e

Cristina Guimarães

rigues

Luiz Carlos Alcoforado, Clá

coln de Oliveira udio Smar, Raul Sabóia e Lin

Lígia Azevedo e Antônio Rod


ileira no último es nomes da sociedade bras nd gra niu reu e or am o oxa. ou a com padre da Igreja Ortod brim e André Etrusco festej os Ge e igi rel nis ia De ôn de im nto cer a me sa da ca ra O foi celeb lcão. ant – antes, no mesmo local, Flávia Labecca e Cecília Fa de ces do os e ke Ca t dia 19 na Mansão Flamboy ee Sw da léria Leão Bittar. O bufê foi na África. A decoração foi feita por Va resort nas Ilhas Maurício, em s dia 10 de el e-m -d lua para Os pombinhos embarcaram

sete Gebrim, ao Os pais da noiva, Hassan e Co e Eliane Etrusco o lado dos pais do noivo, Arnald

Campelo Os casais Marizalva e Valmir concelos Vas o rald Ge e ria e Ma

llares e Mayla Araújo

Izabelle Nogueira, Izabela Co

flashes

dré Etrusco

Os noivos Denise Gebrim e An

a Ellen Gracie stina e Pedro Gordilho e ministr

Martha Moufarrege, casal Cri

ta

Pau

Ana Maria Gontijo lo Baeta e Cristina ao lado de

Guilherme Coelho e Thaisa Bae

203


cenas em

FO CO

O restaurante Dudu Camargo recebeu elegantes da nossa sociedade para comemorar o aniversário da jornalista Vanessa Peres, organizado por Lucinha Itapary e Lígia Azevedo.

Lucinha Itapary, Vanessa Peres e Lígia Azevedo

Carla De Carli, Cindy Santis e Maria do Carmo Fonseca

Vanessa Peres, Dudu Camargo, Yara Curi e a filha Karina Curi Rosso

Rita Márcia Machado, Ivelise Longhi e Lenir Fonseca

Guiomar e seu marido, o ministro Gilmar Mendes, abriram as portas de sua residência no Lago Sul para homenagear, como definida assembleia do afeto, a querida amiga procuradora-geral do Ministério Público do DF, Eunice Carvalho.

flashes

Ministro Hamilton Carvalhido e Eunice, Guiomar e ministro Gilmar Mendes

Lúcia e ministro Mauro Campbell 204

Rosa e Osmar Tugnolo

Procurador-geral da República ao lado dos ministros Aldir Passarinho e Aldir Passarinho Júnior


A aniversariante Adrienne Jobim foi homenageada com almoço oferecido por Sheyla Royo Soares Moura, em sua residência no Lago Sul.

Tereza Mury, Adrienne Jobim e Ângela Senna

Júlia de Abreu, Stella Guerra, Isabel Flecha de Lima, Marisa Hirschfeld e Tininha de Mendonça

Guiomar Mendes e Lia Pargendler

Silvinha Adriano, Mara Amaral, Ana Maria Gontijo e Cleusa Ferreira

Mônica Oliveira e Luciana Cunha Campos

Embaixatriz Antonella La Francesca e Márcia Lima

Maria Luiza Mathias de Souza e Yara Lewandowski

flashes

Embaixatriz Jocelyne Saint-Gedurs, Adrienne Jobim, embaixatriz Maria Guisela Shannon e Sheyla Moura

205


A academia A!Body Tech começou o ano com toda a motivação, como lhe é peculiar. Apenas em fevereiro, três eventos agitaram o local, entre eles as aulas exclusivas da rede Playground e Zumba. Na primeira, queima de calorias a mil e motivação em alta na aula de circuitos inusitados que utiliza desde cordas navais até rodas de trator. A segunda é puro ritmo aliado à inteligência fitness. O professor Almy Barros também lotou a quadra poliesportiva com o melhor da ginástica localizada. Na ocasião, ele teve o reforço do professor carioca Tony Maciel. Fotos: Tico Fonseca.

Fredy Nobre, Ricardo Gaspareto, Daniel Dionisio, Angela Vilela, Polyana Alcantara, Sabrina Mundim e Flávia Botelho

Zumba

André, Kwame e Castelo

Bruno Melo, Marcela Prado, Gilberto Almeida e Sandra

O Portal Wimóveis lançou no dia 22 de fevereiro seu mais novo produto, o Guia Wimóveis. O coquetel foi realizado na praça central do CasaPark Shopping ao som da Tico Moraes Jazz Band e serviço da Castro’s Buffet. A Neo Eventos foi responsável pela concepção e montagem da estrutura do evento.

flashes

Augusto Abdala, diretor presidente da Wimóveis, Max Ricardo, gerente comercial do Guia Wimóveis, e Marcelo Ramos, diretor comercial Wimóveis

206

Antônio Ramos, tabelião substituto e pai de Marcelo, e Adelaide Ramos, advogada

Marcus Vinícius Souza, engenheiro civil, Osonio Ramos de Souza, empresário, e Gustavo Pablo Souza, engenheiro civil

Alexandre Gomes, gerente comercial do Portal Wimóveis, e Adriana Ramos, psicóloga e esposa do Marcelo

Rogério Abdala, representante comercial TI Ambiental, Nilson Martins, delegado do museu Peugeot, e Wadson Pereira, empresário do ramo madeireiro


O aniversário de Alice e Márcia Bittar este ano foi comemorado com almoço árabe e cuja a decoração, como sempre belíssima, foi da nora e cunhada Valéria Leão Bittar.

As bonitas cearenses Gláucia Ferrer, Gláucia Benevides, Solange Ferrer e Mônica Oliveira

Cynthia Czarneski, Ana Rosa Sabóia, Gislene Borges e Eliene Bastos

Patrícia, Daniela Lyra, Iza e Carol Matias

Yara Curi, Amancia Costa e Karina Curi Rosso

Silvia Montes, Simone Hammer Schmidt e Caroline Issa

Esta jornalista ao lado de Alice, Valéria e Márcia Bittar

Rosa Boianovsky, Selma Menezes e Eliana Pimentel

flashes

Lúcia, Alice, Valéria, Márcia e Claudia Bittar

207


cenas

em

FO CO

Aniversário do querido fotógrafo Paulo Lima, com movimentado almoço no Coco Bambu do Shopping, que teve delicioso bolo da confeitaria Amor aos Pedaços.

O grupo das organizadoras na hora dos parabéns: Rita Ballock, Margareth Frazão, o aniversariante, Carmem Minuzzi, Lucia Itapary, Valdete Drummond e Vanessa Peres

Clotilde Chaparro, Paulo Lima e Leila Chagas

flashes

Marisa Junqueira, o aniversariante, Lúcia Itapary e Benigna Venâncio

208

Gláucia Ferrer e Margareth Cabral

Maria e Geraldo Vasconcelos

Vandira Peixoto, Iracema Torres e Iza Matias

Benigna Venâncio, Consuêlo Badra, Paulinho Lima e a embaixadora Gabriela Caranza

Eliane Caldas, Tâmara Almeida e Maria Lúcia Moricone


Laís do Amaral ofereceu delicioso almoço para despedidas da embaixatriz Miriam Prata, que parte para Praga, onde seu marido vai atuar representando o Brasil.

Rosário Amaral, Laís do Amaral, Consuêlo Badra e Miriam Prata

Guadalupe Silva, Giselle Dona Dalle Rose, Gislene Borges e Leila Chagas

Rosana Mokdissi, Consolação Collor, Antonella La Francesca e Solange Fonseca

Sentadas: Liu Min e Laura Mbeng. Em pé: Cláudia Baena Soares, Maria do Carmo Pinto e Marilda Porto

Fernanda e Fernando Adriano ofereceram magnífico jantar em torno do famoso Christian Louboutin. Noite “comme Il faut”.

flashes

Carlos Jereissati, Fernanda Adriano, Christian Louboutin e Fernando Adriano

210

Carlos Jereissati, Paula Santana e Guilherme Siqueira

Ada Carvalho, Denise Zuba e Vânia Carvalho

Maura Mendes e Ana Maria Gontijo


Laís do Amaral ofereceu delicioso almoço para despedidas da embaixatriz Miriam Prata, que parte para Praga, onde seu marido vai atuar representando o Brasil.

Rosário Amaral, Laís do Amaral, Consuêlo Badra e Miriam Prata

Guadalupe Silva, Giselle Dona Dalle Rose, Gislene Borges e Leila Chagas

Rosana Mokdissi, Consolação Collor, Antonella La Francesca e Solange Fonseca

Sentadas: Liu Min e Laura Mbeng. Em pé: Cláudia Baena Soares, Maria do Carmo Pinto e Marilda Porto

Fernanda e Fernando Adriano ofereceram magnífico jantar em torno do famoso Christian Louboutin. Noite “comme Il faut”.

flashes

Carlos Jereissati, Fernanda Adriano, Christian Louboutin e Fernando Adriano

210

Carlos Jereissati, Paula Santana e Guilherme Siqueira

Ada Carvalho, Denise Zuba e Vânia Carvalho

Maura Mendes e Ana Maria Gontijo


Revista Foco 185  

Revista Foco 185

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you