Issuu on Google+

Duas rodas: cicloescalada: a pedalada como meio de transporte para o esporte de aventura

Conteúdo que acompanha o seu ritmo Ano 5 | Número 29 | 2014 ISSN 2238-7943

Preço sugerido: R$15,00

Aquáticos:

panorama dos saltos ornamentais brasileiro suplementos:

Uso responsável ajuda no combate à depressão

alison conte: Rei da Praia tem nova dupla após anos de sucesso com Emanuel

é ouro!

ol handeb o e os feminin ítulo do t frutos ial mund

david

luiz

“Jogar a Copa do Mundo será a realização de um sonho que tinha desde pequeno, quando comecei a jogar futebol. Vou fazer de tudo para honrar meus pais, família e todo o povo brasileiro”

ESPECIAL COPA DO MUNDO FIFA 2014


ATLETAS ELITE DO UFC MINOTAURO E MINOTOURO, FRANK MIR E TIAGO PITBULL MIDWAY TEAM

2

www.revistaendorfina.com.br


NA MIDWAY QUALIDADE NÃO É MÉRITO. É OBRIGAÇÃO. Os laboratórios de Pesquisa e Desenvolvimento da MIDWAY INTERNATIONAL LABS® estão presentes nos quatro países (Estados Unidos, Áustria, França e Brasil) em que produzimos. Com mais de 250 produtos desenvolvidos com tecnologia avançada e controle de qualidade, contamos com o intercâmbio tecnológico entre nossos centros de pesquisas e com as melhores matérias-primas encontradas no mercado internacional. A produção é automatizada, certificada e conduzida por especialistas em análise e controle de qualidade.

Conheça os profissionais que fazem da MIDWAY uma refêrencia mundial em suplementos.

• www.midwaylabs.com.br • www.revistaendorfina.com.br

3


[ Ano4 | NĂşmero29 ] 2014

4

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

5


A REVOLUÇÃO

Thomas Almeida 2014 Oscar MMA Champion Caio Pannain Men’s Physique Champion Dudu Dantas Bellator MMA Champion 6

www.revistaendorfina.com.br


COMEÇA AQUI! Simplificando sua vida

facebook.com/thnnutrition

www.revistaendorfina.com.br

www.thnbrazil.com7


8

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

9


Receba a Endorfina em sua casa

3 anos por apenas R$

165,00

Você terá o conteúdo que acompanha o seu ritmo. Acesse: www.revistaendorfina.com.br e preencha o formulário

Novos horizontes

Q

uem acompanha a Endorfina sabe que nossa única matéria de capa sobre futebol foi com Robinho, na longínqua edição número 7. Conquanto, nossa publicação cresceu; em circulação, parceiros, páginas e temas. Estamos, como deve ser toda entidade moderna, em constante processo de avaliação de quem é nosso leitor, quais são nossos objetivos, enfim, quem somos. Por esta razão estampamos David Luiz, zagueiro do Chelsea, na primeira página da publicação. O camisa 4 da seleção brasileira, peça certa no Mundial, todavia, nem sempre jogou na defesa. David Luiz era meio campo, ainda nas categorias de base foi mandado embora do São Paulo, foi para a Bahia e, por lá, realocou-se na zaga, jogando em seu primeiro clube profissional, o Vitória. Assumindo a função de defensor, em dois tempos estava em Portugal, pouco adiante tornou-se ídolo do Benfica, galgou espaço com amarelinha e foi transferido por cerca de R$ 60 milhões para a Inglaterra. Pois na terra da rainha muitos dos presentes nesta edição brigaram por medalhas nas Olimpíadas passadas. César Castro é um deles, destaque do caderno Aquáticos com Ian Matos. Diogo Silva, do Taekwondo, chegou pertinho de uma medalha, mas tentará com mais afinco para 2016. Alison Conte saiu-se melhor, conquistando a prata no vôlei de praia. Já as campeãs do mundo de handebol, as meninas brasileiras, chegarão como principais concorrentes à medalha de ouro no Rio de Janeiro. Situação de favoritismo pare-

cida com a seleção canarinho, na Copa do Mundo da FIFA, mas a preocupação com lesões ronda o ataque brasileiro. Além disso, organizamos uma lista das mais importantes feiras de esportes de 2014, dando destaque especial em outra matéria ao Arnold Classic. Como sempre buscamos inovar nas pautas, combinando, ora suplementos e tratamento de depressão, ora os cuidados com o sódio. Yoga para alpinistas, cicloescalada, corrida nos ares, e mais, confira. Como sabem os endorfinados, esta revista é veículo oficial de diversas feiras esportivas, conta com assinantes e, agora, estabelecimentos credenciados. Os estabelecimentos credenciados são uma extensão das mídias da Endorfina; além de receberem nossas edições eles oferecem uma série de favorecimentos aos assinantes, como descontos em compras e aulas. Tudo isso poderá ser visto pelos interessados em nosso site. Primeira menção honrosa a Diogo Patroni, por dois anos e meio diretor de redação da Endorfina, que continuará como nosso colaborador editorial. Segundo apontamento para o novo Portal Endorfina – www.revistaendorfina.com.br –, e nossas edições na íntegra para serem lidas gratuitamente por celular, nas plataformas IOS e Android. Afinal, dinamismo é uma necessidade de todos os que buscam crescer; e nós, da Endorfina, queremos reafirmar parcerias, encontrar novos caminhos e consolidar o nosso espaço. Acesse, folheie e leia! Equipe Endorfina

10

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

11


expediente Ano 5 | Número 29 | 2014 - David Luiz

Duas roDas: cicloescalaDa: a peDalaDa como meio De transporte para o esporte De aventura

EXPEDIENTE Diretor Executivo e Publisher: Michel Kaminski Diretora Administrativa: Caroline C. Kaminski Gerente Executivo: Felipe Corso

Conteúdo que acompanha o seu ritmo Ano 5 | Número 29 | 2014 ISSN 2238-7943

Preço sugerido: R$15,00

EDITORIAL

Aquáticos:

Jornalista Responsável: Pedro Paulo Piva Jornalista Assistente: Paulo Gervino Colaboradores: Adriane Schultz, Diogo Patroni, Érica Britto, Fernanda Dias, Henrique Mota, Juliana Salles, Márcio Mecca, Paulo Gervino, Pedro Paulo Piva, Silvana Chaves, Silvana Santana, Rosângela Andrade, Vanessa Dini, Vanessa Barcellini

ARTE E FOTOGRAFIA Projeto Gráfico e Diagramação: Vitor Gomes www.estudiolia.com.br

CAPA David Luiz Foto: Bruno Domingos/Mowa Press

CONSELHO EDITORIAL Walter Feldman Thiago Lobo Diogo Patroni

ENDORFINA Rua Mont Kemel, 36 - Vila Água Funda CEP: 04155-030 São Paulo-SP Tel: 3227-9555 ou 3228-8696 www.revistaendorfina.com.br

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Disponível para smartphones e tablets nas plataformas Android e IOS

panorama dos saltos ornamentais brasileiro suplementos:

Uso responsável ajUda no combate à depressão

alison conte: rei Da praia tem nova Dupla após anos De sucesso com emanuel

é ouro!

ol hanDeb o e os feminin ítulo Do t frutos ial munD

david Fale conosco

luiz

Para sugestões, críticas ou elogios:

redacao@revistaendorfina.com.br “jogar a copa do mundo será a realização de um sonho que tinha desde pequeno, quando comecei a jogar futebol. vou fazer de tudo para honrar meus pais, família e todo o povo brasileiro”

AGRADECEMOS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE E EDUCAÇÃO FÍSICA QUE NOS AJUDARAM NESTA EDIÇÃO: A equipe de jornalismo da Revista Endorfina agradece a todos os profissionais das diversas áreas de conhecimento que nos ajudam a construir o conteúdo desta publicação. Enfatizamos que as declarações emitidas por entrevistados e os artigos assinados não representam necessariamente a opinião da Revista.

acesse:

www.revistaendorfina.com.br

o portal referência no segmento Fitness e wellness CURTA A REVISTA ENDORFINA NO

FACEBOOK, NOS SIGA NO

TWITTER

ESPECIAL COPA DO MUNDO FIFA 2014

A Revista Endorfina é uma publicação especial e bimestral da Kaminski Editora e Publicidade. Distribuição e comercialização em academias, clínicas de nutrição e fisiologia, clínicas de fisioterapia e de pilates, clubes esportivos, hotéis e spas, condomínios e flats com academias, universidades, escolas, cursos técnicos, associações e eventos esportivos, estabelecimentos comerciais direcionados ao segmento esportivo, lojas de suplementos e de produtos naturais, lojas de equipamentos, roupas e acessórios fitness, federações e confederações esportivas, principais construtoras e administradoras do setor imobiliário. Praça: Nacional. A redação da Endorfina não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, sendo este último de inteira responsabilidade dos anunciantes.


AVALIAÇÃO FÍSICA E PRESCRIÇÃO SOFTWARE

ESTADIÔMETRO PHYSICAL

de liderança e mais de 25 mil clientes no mundo.

Imagens meramente ilustrativas

Que o Physical Test há 20 anos é o mais vendido e querido no Brasil todos já sabem. Agora venha conhecer as novidades da nova versão 8 e participe de sorteios em: www.terrazul.com.br

ADIPÔMETRO PRIME NeO II

KITS DE AvALIAçãO FÍSICA

BANCO DE WELLS PHYSICAL PORTÁTIL

www.terrazul.com.br/loja (11) 3542-4588 3542-4533 3272-9305

www.revistaendorfina.com.br

13


índice

nutrição

24

veja como o consumo de sódio em excesso pode levar a várias doenças como a hipertensão

capa Entrevista exclusiva com David Luiz, zagueiro da seleção brasileira

suplementos

34 Entrevista: Falamos com Alison Conte, um dos melhore bloqueios do mundo no vôlei de praia

42 Brasil Olímpico:

82

Handebol feminino vive clima de ascensão depois da conquista do Mundial da Sérvia

Duas Rodas Conheça a cicloescalada, o grupo que usa pedalada como meio de transporte para o esporte de aventura

[ Ano4 | Número29 ] 2014

14

74 brasil 2014

88

Há menos de 90 dias para a lista final de Felipão, seleção está com ataque no estaleiro

aquáticos Atletas dos saltos ornamentais treinam forte em busca de medalhas

94 nocaute

124

Suplementos podem ser usados como complementos de remédios para ajudar na cura da depressão

Diogo Silva busca pódio olímpico em 2016 como último desafio de sua carreira

100 Pilates & Funcional:

128

Crossfit: O esporte das misturas

Curtas 16 | espelho Fit 28 | Acontece fitness 52 | Espaço treino 56 | espaço saúde 58 | Espaço wellness 60 | Espaço nutrição 62 treino e corrida 64 | equipamentos e acessórios 70 | radicais 110 | aventura 116 | arnold 134 | endorfina em ação 142 fitness shop 144 | comportamento 146 www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

15


Curtas

CURTAS

Arte funcional marcial Desde o boom do MMA as artes marciais são cada vez mais acionadas por pessoas em busca de vida saudável, perda de peso e condicionamento físico. Visando justamente unir e incrementar todas estas potencialidades de um estilo de luta, o muay thai, ou boxe tailandês, a Pretorian lança um novo estilo de aula: funcional thai. Segundo a expectativa da academia entre 800 e 1.000 calorias devem ser perdidas em uma hora de aula. Com o ideal mínimo de duas vezes de prática na semana o dinamismo da atividade promete trabalhar o corpo como um todo e oferecer força, condicionamento e coordenação sem cair em qualquer espécie de monotonia repetitiva. Valor: R$150,00 por aula/ Pretorian Gym – Rua Oscar Freire, 228 – Jardins www.pretorian.com

Vitafoods South America aguarda 130 expositores Terceira edição do evento ilustra o crescimento que envolve o mercado de alimentos funcionais. Em São Paulo, no Transamerica Expo Center, dias 08 e 09 de Abril entre às 11 e 19 horas, são esperados 3 mil pessoas, entre visitantes e expositores, naquele que é considerado o maior evento do segmento na América Latina. Seminários, congressos, área de exposição e debate sobre novos produtos, workshops e outras inovações no modelo de realizar um encontro deste porte estão no cardápio nutracêutico da Vita Foods. Para mais informações acesse: www.vitafoodssouthamerica.com.br

Qual será? Lançado na Livraria da Travessa do Shopping Leblon na primeira semana de fevereiro “O Desafio de Ser Diferente” surge das experiências no mundo corporativo/esportivo do vicepresidente de marketing do Fluminense Football Club, famoso tricolor carioca. O objetivo, segundo Hidel Halfen, é de traçar paralelos entre empresas esportivas e de outros segmentos, abordando temas como gestão e planejamento. Qual seria, então, o “Desafio de Ser Diferente”? Fica a questão para a resposta do autor. O livro pode ser encontrado em grandes livrarias por R$49,90 e terá versão em e-book em breve.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Ginástica Laboral e Ergonomia Juntas

16

A partir de março nas livrarias, será possível saber como viabilizar a melhora do ambiente de trabalho, assim como da qualidade de vida do trabalhador, melhora de sua postura e prevenção de lesões. Isso é possível fazendo um paralelo entre a Ginástica Laboral e Ergonomia. Em “Ginástica Laboral”, o mestre em ergonomia e pesquisador Josenei Braga dos Santos, enfatiza sua preocupação com o profissional da área de Educação Física. Josenei acredita que o conhecimento em Ergonomia seja a chave para desenvolver melhor suas ações com os programas de atividade física na empresa. Também entende ser necessária a inclusão do tema nos cursos de bacharelado em Educação Física no Brasil.

www.revistaendorfina.com.br


Corrida Internacional em Florianópolis abre espaço aos cadeirantes A Wings For Life World Run – Corrida Mundial Asas para a Vida, em tradução livre – é uma corrida de nível global, pois, são ao todo 37 locais iniciando a prova em simultâneo, no dia 04 de maio , incluindo Austrália, Nova Zelândia, EUA, Canadá, Inglaterra e Brasil. Em comum entre os países citados, além de serem banhados pelo mar, está o fato de terem sido agraciadas com a versão da corrida para cadeirantes. Na foto ao lado o tetracampeão mundial de canoagem Fernando Fernandes, que já confirmou presença no evento. Existem 50 vagas para deficientes físicos com dificuldades de mobilidade, necessariamente usuários de cadeiras de roda. Para inscrição acesse: www.wingsforlifeworldrun.com/pt-br/inscreva-se/#/location

Goiânia ganha nova loja fitness Goiânia recebeu no dia 7 de fevereiro um novo conceito de moda fitness. Água da Ilha, empresa com origem no Distrito Federal, inaugura a sua primeira loja empório em Goiânia, na Avenida Bernardo Sayão, no Setor Centro-Oeste. O novo ponto de atendimento é uma ampla loja de 280m2 e atenderá atacadistas de toda a região. O conceito da marca é trabalhar com produtos inovadores, com o uso de materiais tecnológicos, como a malha Emana, que protege de raios UVA/UVB, trata a celulite e a gordura localizada aumentando também o desempenho esportivo. Para a Diretora Criativa da Água da Ilha, Gabriele Oliveira, a nova loja quer levar aos clientes e parceiros o conceito de inovação, bem estar e sustentabilidade. “Exercícios físicos, beleza corporal, saúde mental, comportamento com a natureza sustentável resulta na integração feliz da alma do corpo e da terra”.

Probiótica promove sessões inéditas de Generation Iron no Brasil A Probiótica Laboratórios exibiu o documentário Generation Iron, em seis capitais, para imprensa, atletas, clientes e alguns consumidores. O documentário mostra a rotina e desafios de alguns dos principais atletas de fisiculturismo do mundo, como o campeão Phil Heath e seu principal concorrente pelo título de Mr. Olympia, Kai Greene. Outros grandes nomes do esporte também são acompanhados de perto, cada um em seu desafio diário, como os casos de Branch Warren, Ben Pakulski, Roelly Winklaar, Hidetada Yamagishi e Victor Martinez. No Brasil, Generation Iron não entrou em cartaz no circuito regular de cinema e Paulo Araujo, diretor geral da Probiótica, explica o motivo da ação: “Foi pra dar um gostinho para as pessoas, mesmo que para um pequeno grupo, já que não conseguimos trazer todo mundo. Na verdade, gostaríamos de ver o documentário passando em grande escala para que muitos tenham acesso”.

www.revistaendorfina.com.br

17


vida saudável

Sol

a vitamina da vida Por Érica Brito

Além de influenciar no humor, a exposição solar é a principal fonte de vitamina D para o organismo

T

[ Ano4 | Número29 ] 2014

omar sol é uma atividade prazerosa para boa parte da população, pois geralmente remete à boas experiências, como um dia de descanso, uma viagem à praia, um passeio no parque, uma ida ao clube ou uma reunião entre amigos e familiares. Mas, o que nem todo mundo tem conhecimento, é que o poder do sol vai além dos momentos de descontração, ele é a principal fonte de vitamina D para o organismo. E são os raios ultravioletas, que muitas vezes são vistos como os “vilões”, os principais responsáveis por permitir que o nosso corpo absorva esta vitamina.

18

Apesar de também poder influenciar na saúde de forma negativa, tomar sol é necessário para a manutenção do corpo tanto do ponto de vista físico, quanto psicológico, conforme explica o dermatologista Claudemir Aguilar, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia SBD e professor adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. “Nós temos que lembrar que o sol é muito importante para o humor das pessoas, ajudando inclusive na prevenção da depressão. É ele que mantém os sistemas em funcionamento, nos dá energia. Nós precisamos de sol mesmo que algumas

10h

coisas tenham que ser evitadas”, afirma. O período compreendido entre 10 da manhã e 4 da tarde existe uma intensidade de ultravioleta muito grande, por isso deve-se evitar a exposição nestes horários. As pessoas de pele, olhos e cabelos claros e com tendências a sardas, geralmente possuem mais sensibilidade. Já quem tem a pele morena ou negra, tem mais resistência e por isso há uma necessidade de

16h

Entre 10 da manhã e 4 da tarde existe uma intensidade de ultravioleta muito grande, por isso deve-se evitar a exposição nestes horários

www.revistaendorfina.com.br


recomendado:

20 a 30

minutos de 3 a 4 vezes por semana, principalmente na face e nos membros

maior exposição, sendo mais eficiente ultrapassar um pouco das 10 horas. Isso ocorre porque a melanina presente nas peles mais escuras age como uma espécie de filtro dos raios ultravioletas prejudicando na produção de vitamina D. Tomar sol cerca de 20 a 30 minutos de 3 a 4 vezes por semana, principalmen-

te na face e nos membros posteriores e inferiores, já é o suficiente. A vitamina D atua no sistema imunológico, além de ser importante na fixação de cálcio nos ossos. “Quando o paciente vai envelhecendo, principalmente nas mulheres, a falta de cálcio pode causar a osteoporose. A vitamina D ajuda a proteger contra a doença,

ela exerce em um impacto muito grande na saúde das pessoas”, alerta o médico. Alguns alimentos como peixes e óleos, além das cápsulas de reposição, são outras formas de se adquirir a vitamina. Mas as absorções oral e intestinal não são tão eficientes quanto à cutânea. “A (vitamina) alimentar existe, mas a

19


vida saudável

[ Ano4 | Número29 ] 2014

São os raios ultravioletas os principais responsáveis por permitir que o nosso corpo absorva esta vitamina

20

título de correção só com as cápsulas de reposição e mesmo assim não é nada extraordinário”, conta Aguilar. A jornalista Cristiane Fernandes Palumbo, 41, admite que o sol sempre esteve presente e exercendo influência em todas as fases da sua vida. Ela conta que na infância tinha casa na praia, e no período das férias escolares ficava lá durante um mês, “o bacana era voltar para São Paulo exibindo o bronzeado”. Hoje mesmo não indo mais com tanta frequência para a praia, vai ao clube sempre que possível e procura curtir o sol em família. Cristiane comenta que já chegou a ser compulsiva por sol procurando manter o bronzeado em dia a qualquer custo. No verão tomava sol e no inverno fazia bronzeamento artificial, tinha várias técnicas e encarava como um ritual. “Tenho essa coisa de que sol é vida e estar bronzeada é parecer saudável. Hoje eu sou mais tranquila, mas eu não passo mais do que o fator 8 no corpo, só procuro ter mais cuidado com o rosto, passo até 50 se precisar”, explica. Já a analista de comunicação Andreza Nascimento, procura proteger-se ao máximo quando vai se expor ao sol. Além do protetor solar, faz o uso de chapéu, óculos escuros e guarda-sol. A analista diz que durante um tempo costumava usar protetor solar até no trabalho, por causa da luz artificial, que também pode queimar a pele e causar envelhecimento. “Não tenho medo do sol, sei dos benefícios dele e que ele é fundamental para a saúde e principal fonte de vitamina D”. Mas, precavida, diz ficar “o tempo recomendado, no horário recomendado, com a proteção recomendada”.

Filtro Solar: quando e como usar? Boa parte da população tem a consciência sobre a importância do uso de filtro solar para evitarmos problemas como manchas na pele, queimaduras, envelhecimento precoce e até mesmo o câncer de pele. Mas será que devemos usá-lo sempre? Para adquirirmos a vitamina D, fornecida através dos raios ultravioletas, é preciso se expor ao sol com a pele livre de bloqueador solar. Como o próprio nome já diz, o produto bloqueia a absorção dos raios pela pele e desta forma não permite que a vitamina entre no organismo. Desde que seja no horário recomendado, antes das 10 da manhã ou depois das 4 da tarde, a exposição sem o uso de bloqueador só irá trazer benefícios. Outro ponto importante, que vale a pena ser reforçado, é em relação ao número do fator de proteção. A

www.revistaendorfina.com.br

sociedade brasileira de dermatologia – SBD recomenda o fator “30” para toda a população como sendo o ideal. Alguns estudos indicam que o fator “15” já seria o suficiente, mas também é comprovado que quando o protetor é mal passado cai o fator de proteção. “O fator 30 mal passado acaba virando 15, por isso para padronizar e evitar algum tipo de problema adotamos o 30”, afirma o dermatologista Claudemir Aguilar. Vale sempre lembrar que existem casos específicos. Se a pele da pessoa é mais clara, se é mais morena, se o indivíduo trabalha se expondo ao sol, tudo isso deve ser levado em consideração. Além disso, em caso de dúvidas o ideal é que se consulte um dermatologista para que ele te oriente da melhor maneira possível.


www.revistaendorfina.com.br

21


[ Ano4 | NĂşmero29 ] 2014

22

www.revistaendorfina.com.br


nutrição

Sem

sódio O sódio pode salgar, adoçar, fermentar ou até realçar sabores, mas consumi-lo em excesso pode levar a várias doenças como a hipertensão. Dicas para substituir ou reduzir a quantidade do ingrediente nos pratos

Por Adriane Schultz

[ Ano4 | Número29 ] 2014

H

24

ambúrguer, pão de queijo, linguiça, empanados, salsicha... Difícil resistir a essas besteirinhas calóricas, né? Afinal, sempre caímos na tentação de comer gostosuras como essas. O problema é que esses e outros alimentos têm taxas altas de sódio, que em grande quantidade, não faz nada bem à saúde. As pesquisas comprovam: o brasileiro é um consumidor de sódio em potencial. Segundo a Organização Mundial de Saúde, cada brasileiro consome cerca de cinco gramas de sódio por dia, sendo que a quantidade máxima recomendada é de dois gramas. E olha que não é tão fácil mesmo se manter dentro da média ideal de sódio! De acordo com Luana Peixoto, nutricionista das lojas Bioflora, três pães de queijo, por exemplo, já ultrapassam 16% da quantidade recomendada! Não que você tenha que retirar o sódio definitivamente da sua vida. A pre-

sença dele é fundamental para o bom funcionamento do corpo. Encontrado no sal de cozinha (cloreto de sódio) e em boa parte dos alimentos industrializados, o sódio regula os líquidos corporais, ajuda na contração muscular, conduz estímulos nervosos e evita a desidratação. Por outro lado, e se consumido em excesso, pode se transformar em uma bomba para o corpo. A nutricionista Luana Peixoto explica: “o sódio provoca a retenção de líquido pelo organismo, aumentando o volume de sangue e a pressão sanguínea, podendo causar infarto e AVC”, diz. O elevado consumo de sódio é um dos responsáveis pelos níveis altos de depressão. Segundo a pesquisa “Vigilância

de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico”, divulgada pelo Ministério da Saúde, quase um quarto da população brasileira (24,3%) tem pressão alta. Entre pessoas maiores de 65 anos, o índice aumenta para 59,2%! É para diminuir doenças como a hipertensão, por exemplo, que a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos, em parceria com o Ministério da Saúde, assinou um acordo para diminuir o sódio nos alimentos industrializados. A previsão é da redução de 68% do ingrediente em quatro anos. Na lista dos alimentos, estão empanados, hambúrgueres, presuntos, linguiças, requeijão e salsichas. Essa é a

O elevado consumo de sódio é um dos responsáveis pelos níveis altos de depressão

www.revistaendorfina.com.br


quarta vez em que um documento é assassinado para reduzir o sódio nos alimentos. Em 2012, por exemplo, a meta estipulada foi a de diminuir 8,7 mil toneladas da substância em margarinas vegetais, cereais, caldos e temperos. E o resultado parece ter sido notável: o Ministério da Saúde revelou que a taxa de pessoas internadas por hipertensão para 100 mil habitantes caiu de 95,04% em 2002 para 59,67% em 2012.

Por que o sódio em excesso faz mal ao organismo? De acordo com Paula Castilho, nutricionista da Sabor Integral Consultoria em Nutrição, se o sódio for consumido em grande quantidade, o organismo, na tentativa de manter o equilíbrio e normalizar a falta de água, eleva a pressão arterial para aumentar o fluxo de sangue circulando. Quando o sistema sai da normalidade e passa a ser atravessado por muito sangue, os vasos acabam se contraindo para tentar diminuir o fluxo e restabelecer o estado habitual. A constrição dos vasos diminui a quantidade de sangue circulando pelo organismo, mas a pressão de bombeamento do coração continua aumentada. A sequência de alterações pode levar a uma série de problemas graves: hipertensão arterial, problemas renais, arritmia e infarto.

Onde o sódio é encontrado? Eis alguns dos alimentos em que o sódio é encontrado: Em conserva e enlatados: Palmito, azeite, seleta de legumes, ervilha, atum, azeitona, bacalhau, queijo parmesão e palmito. Molhos que realçam o sabor: molho para salada, molho shoyu, glutamato monossódico, sopa pronta e tempero de macarrão instantâneo. Sal de cozinha: a cada 5 gramas do sal, 2 gramas são de sódio;

Sal grosso: a cada 1 grama de sal, há 400 mg de sódio; Sal rosa do Himalaia: A cada 1 grama de sal, há 230 mg de sódio; Sal negro: A cada 1 grama de sal negro, há 380 mg de sódio; Sal marinho: A cada 1 grama de sal, há 420 mg de sódio; Flor de sal: A cada 1 g de flor de sal, há 450 mg de sódio. Em adoçantes: Refrigerantes, adoçante em gotas, suco em pó, adoçante para culinária e chá industrializado.

www.revistaendorfina.com.br

25


nutrição Confira qual é a quantidade de sódio presente em alguns alimentos: Alimento (100g) Bolo pronto Pão de queijo Queijo parmesão Caldo de carne Fermento em pó químico Batata frita Linguiça de porco Macarrão Macarrão instantâneo Pão francês Peito de frango Sal de cozinha Sardinha em conserva Tablete de caldo de carne Tablete de caldo de galinha Biscoitos doces recheados

Sódio (mg) 463 773 1844 22180 10052 720 1176 7 1516 648 56 38758 666 22180 22300 600

1 unidade (100g)

39%

da quantidade de sódio recomendada para um dia

Como diminuir o sódio na alimentação? Substitua o sal de cozinha por temperos diferentes como sal light, ervas ou gersal (feito à base de gergelim). O sal de cozinha, por exemplo, tem 400 mg de sódio por grama, enquanto o sal light apresenta 200 mg, as ervas contém 2 mg e o gersal conta com 3 mg de sal. Opte por carnes, aves e peixes frescos. Evite os alimentos enlatados. Fique atento aos rótulos dos produtos e prefira comprar aqueles que têm menos quantidade de sódio descrita na embalagem. Retire o alimento da conserva e lave. Isso vai reduzir a quantidade de sódio. Beba muita água. Ela ajuda a dissolver o sal no organismo.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Evite consumir refrigerante todos os dias. Um copo de refrigerante tipo cola (200 ml) tem 10 mg de sódio.

26

Alimento 1 pão de queijo (100g) Ao comer 3 pães de queijo 1 pão francês (100g) Ao comer 4 pães francês

Sódio (mg) 773 2319 648 2592

Quantidade recomendada por dia 39% da quantidade recomendada por dia Ultrapassa 16% da quantidade recomendada por dia 32% da quantidade recomendada por dia Ultrapassa 29,6% da quantidade recomendada por dia

www.revistaendorfina.com.br


espelho fit

E Barba

sim! Símbolo de masculinidade a barba é tendência em 2014 e vem conquistando cada vez mais adeptos

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Por Fernanda Dias

28

www.revistaendorfina.com.br

la dominou as passarelas, anúncios, TV e chegou às ruas. Pode ser rala, cheia, desenhada, clássica ou estilo cafajeste, a barba sinônimo de masculinidade e virilidade voltou a ser tendência e, se depender do sexo feminino, o visual barbudo deve ficar na moda por muito tempo. “A barba está em alta, é tendência no mundo da moda, televisão e cinema, dessa forma, grande parte dos homens estão aderindo ao visual barbudo”, diz Caio Cabral, Diretor da Barbearia Dom Cabral. Um estudo da universidade australiana New South Wales comprovou que são dos barbudos que as mulheres gostam mais. A explicação, segundo a pesquisa, é que a barba faz com que os homens pareçam mais maduros e másculos. A teoria pode ser comprovada na prática com o sucesso da campanha “Faça amor, não faça a barba”, que se espalhou pelas redes sociais e conta com mais de 400 mil seguidores em diversas fanpages sobre o tema.


A história Desde os primórdios o visual barbudo domina o rosto masculino e já teve significados religiosos, políticos e sociais. O povo da antiga Mesopotâmia costumava encaracolar a barba, o processo consistia em lavar os pelos da barba com óleo perfumado e depois esculpir os cachos com ferro quente, simbolizava poder e era utilizado apenas pela nobreza. Os egípcios foram os primeiros a usar o desenho da barba como símbolo de sofisticação e diferenciação de classe. No império romano os senadores eram os únicos que tinham autorização para deixar barba, que era um símbolo de poder político. No século XII na Europa a moda entre a nobreza era dividir a barba em duas pontas, até fios de ouro eram utilizados na ornamentação, foi nessa época que surgiu a expressão “deixar as barbas de molho”. Com a invenção da lâmina de barbear no século 20 o rosto liso, sem pelos, virou sinônimo de civilidade e o exército, por conta da disciplina, ajudou a difundir esse ideal. Mas na década de 60 os hippies transformaram a barba em símbolo de rebeldia, com seus cabelos cumpridos e barba longas o visual tornou-se uma forma de contracultura.

Estilo Hoje, a barba virou acessório fashion. Fábio Allves, publicitário e blogueiro do Moda para Homens, usa barba há três anos, no início deixou a barba para ficar mais sério, aparentar ser mais velho e por preguiça também. “Depois acabou me dando estilo próprio e virando parte de mim. Não costumo seguir nenhuma tendência, mas adapto meus looks e composições levando em consideração a barba, usando alguns estilos de óculos, acessórios e roupas”, conclui. Diversos fatores influenciam o estilo da barba e o ambiente do trabalho é um deles. “Para aqueles que não têm muita formalidade no trabalho, a opção por um estilo mais despojado vai bem”, acredita Cabral. O perfil dos homens que preferem deixar a barba é mais despojado, tem mais estilo e não muita paciência para cuidados como corta a barba toda semana. Os tipos de barba mais usados são os clássicos, como o utilizado pelo ator Caco Ciocler, uniforme com linhas suaves e com os pelos não muito baixos. Já o estilo cafajeste tem a barba mais rala e não tão uniforme, à exemplo dos atores Paulo Vilhena e Caio Castro. “Eu sempre curti barba mais cheia

“Em 2014 a tendência continua aquela barba cheia, grande, para ter um comprimento bom terá que ficar no mínimo semanas sem se barbear, então ignore comentários negativos”

www.revistaendorfina.com.br

29


espelho fit ao cavanhaque e barbas aparadas. Não tive nenhuma inspiração direta, mas acabei vendo depois os atores americanos Hugh Jackman e George Clooney e alguns projetos de inspiração: “100 beards, 100 days” e “Faça amor, não faça a barba”, afirma Allves. “Em 2014 a tendência continua aquela barba cheia, grande, para ter um comprimento bom terá que ficar no mínimo semanas sem se barbear, então ignore comentários negativos”, afirma o hairstyle Walter Leal, do Studio W Iguatemi.

O formato do rosto O formato do rosto é determinante na hora de escolher o tipo ideal de barba.

Para os rostos quadrados as linhas arredondadas suavizam o formato da face. “Esse formato pede desenhos mais arredondados principalmente na região do pescoço, e se for necessário passe toda a máquina na barba para diminuir o comprimento, e depois use a zero para marcar o desenho”, afirma Leal. Linhas retas harmonizam o rosto redondo e para alongar a face o ideal é retirar os pelos na região da bochecha e sempre diminuir o comprimento dos pelos na região do bigode. Rosto oval, em geral, aceita todos os tipos e formatos de barba. O triangular o ideal é utilizar as linhas arredondadas que suavizam o rosto anguloso.

Quadrado: Linhas fortes, mandíbula larga. Barba ideal: Usar desenhos mais arredondados para suavizar as linhas marcantes, deve ser mais rala usando máquina 1 ou 1,5

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Redondo: Têmporas largas e queixo mais afinado Barba ideal: Barba com desenhos mais retos. Retire os pelos da região da bochecha para ter um visual mais alongado do rosto. Outra opção é o cavanhaque aliado às costeletas mais longas para dar o efeito de rosto mais alongado.

30

Oval: Tipo mais uniforme, com a mandíbula de tamanho similar ao da testa. Barba ideal: Esse tipo de rosto aceita a maior parte dos tipos de barba, pois é o mais proporcional, o homem pode escolher o desenho que ele prefere, podendo destacar ou esconder partes do rosto que ele gosta ou não. Triangular: Queixo e têmporas finos Barba ideal: Barba com desenhos mais arredondados e sem pelos na bochecha. Deixe a barba mais cheia nas laterais da mandíbula e mais rala na região da boca, para suavizar o rosto angulado, deixando o rosto mais oval/quadrado. Fonte: Caio Cabral, Diretor da Barbearia Dom Cabral

www.revistaendorfina.com.br


Já pensou seus equipamentos com pesos injetados?

Peso Mestre Injetado

Tijolinho Injetado Fabricados com uma grossa camada protetora, oferecem inúmeras vantagens: ✓ Não enferrujam; ✓ Amortecem Impactos;

Aceitamos os cartões:

✓ Menor ruído no manuseio; ✓ Maior durabilidade; ✓ Não descasca, pois não é tinta; ✓ Tamanho padronizado, possibilitando o uso de régua gabaritada; ✓ Garantia de 60 meses contra defeitos de fabricação; ✓ Aferição do peso em 4%.

Venda exclusiva para fabricantes

www.emar.com.br (17)

3269-9990

Referência em qualidade 31


suplementos

Supleme

antidepre Suplementos podem ser usados como complementos de remédios para ajudar na cura da depressão

Por Vanessa Carrozza Barcellini

[ Ano4 | Número29 ] 2014

M

34

uito comum nos dias de hoje, a depressão é um estado psicológico que está cada vez mais presente na população. É uma situação na qual o indivíduo se encontra com sentimento de profunda tristeza, falta de interesse, culpa, baixa autoestima, falta de apetite, sensação de cansaço, inferioridade, sentimento de solidão e desvalia, entre outros. Os sintomas de depressão variam de acordo com cada quadro clínico, podendo ser desde algo mais leve até um quadro um pouco mais complexo. É uma doença que altera o estado de humor de uma pessoa e pode atingir tanto homens quanto mulheres, de qualquer faixa etária. Segundo a nutricionista esportiva Carolina Moreno, de 25 anos, um outro motivo que pode causar a depressão é a falta de neurotransmissores que o cérebro produz. “Existem componentes físicos e emocionais, que estão ligados a disfunções químicas. Nosso cérebro produz substâncias chamadas de neurotransmissores, que controlam inúmeras funções cerebrais. Um destes neurotransmissores, a serotonina é capaz de dar ao cérebro sensação de bem-estar,

A alimentação correta ajuda a produzir mais serotonina, aumentando o bom humor e ajudando no combate da depressão regulando nosso humor e também dando sensação de “saciedade”. Na depressão, temos um quadro de diminuição da quantidade de neurotransmissores liberados.” A depressão pode ser causada de diversas maneiras, ocasionadas em decorrência de experiências traumáticas, perdas e lutos, além dos fatores biológicos e genéticos, ou relacionados à estrutura psíquica de cada indivíduo. Existem diferentes formas de tratamento que são adequados para a depressão e que têm como objetivo melhorar a qualidade de vida e bem-estar do paciente, variando de acordo com o grau da doença. A psicoterapia é indicada em alguns casos, pois a possibilidade de compartilhar experiências e refletir sobre as

www.revistaendorfina.com.br

questões psíquicas que levaram o sujeito a desenvolver um quadro de depressão é extremamente importante para a melhora. Em alguns casos de depressão profunda, se faz necessário o uso de


entos

essivos

Corda p/ Treinamento Força

Barra c/ elástico

Balance Pod

Cone

Tatami

Luva Bate Saco

Dumbell

Sand bag /15kg/20kg/ 25kg/30kg.

Balance Dome Power Band

INTENSIDADE MÉDIA cod. EP029 INTENSIDADE FORTE cod. EP029E INTENSIDADE EXTRA FORTE cod. EP029

Halter Cromado Faixa elástica Kit composto p/ 01 par de 01 até 10 kg + estante Tudo que você precisa em um único lugar

NOVO SITE

Compre, e pague pelo Pagseguro até 18 X (juros calculado na hora da compra)todos os cartões, entrega em todo Brasil. www.SLADEFITNESS.COM.BR 11 4413-5722 4413-4996 4412-5621 4412-6358 www.revistaendorfina.com.br

35


[ Ano4 | Número29 ] 2014

suplementos

36

medicamentos. Mas, além dos remédios, também existem tratamentos complementares, como a acupuntura, técnicas de relaxamento - yoga e meditação, hábitos alimentares mais saudáveis, e a atividade física. Muitos estudos comprovam a eficácia das atividades físicas para auxiliar no tratamento da depressão, em todos os casos é importante realizar atividades paralelas ao tratamento, pois assim, auxiliam na melhora da qualidade de vida do indivíduo. Exercícios físicos, quando regulares e contínuos, são excelentes complementos e auxiliares terapêuticos ao tratamento. Segundo a psicóloga Carolina Semin, de 25 anos: “Quando se pratica exercício, o cérebro é estimulado a produzir e liberar substâncias como a endorfina, considerada um analgésico natural que ajuda a reduzir stress e ansiedade, podendo inclusive funcionar como uma espécie de calmante, gerando uma sensação de bem-estar.” A psicologa Diva de Mauro, de 41 anos, ainda completa: “Acredito que a

“Quando se pratica exercício, o cérebro é estimulado a produzir e liberar substâncias como a endorfina, que ajuda a reduzir stress e ansiedade prática de atividades físicas regulares está diretamente ligada com os aspectos psicológicos e cognitivos, possibilitando assim que a pessoa transponha a conquista da superação física, numa superação cognitiva, resinificando padrões de pensamentos, resultando em maior consciência de suas capacidades e possibilidades mentais.” Além da prática de esportes, existem outros fatores que também podem ser utilizados para complementar o tratamento antidepressivo. A alimentação correta ajuda a produzir mais serotonina,

www.revistaendorfina.com.br

aumentando o bom humor e ajudando no combate da depressão, entretanto, vale lembrar que ela não substitui o tratamento da doença, com a intervenção medicamentosa e terapia. Excesso de açúcar, cafeína e álcool acabam com o equilíbrio emocional, afetam as transmissões neurológicas e com isso, o humor. Sendo assim, são alimentos que contribuem para a depressão, por isso é importante evitar nesse período. Outro método que pode ser utilizado como solução para complementar medicações e se recuperar da depressão, são os suplementos. Alguns são considerados coadjuvantes da alimentação, possuem nutrientes que são encontrados nos alimentos que estimulam o humor, fazendo com que o indivíduo sinta-se melhor. Os suplementos também estimulam a prática de esporte e faz com que as pessoas que consumam, tenham mais energia e disposição. “Eles irão auxiliar para que elas tenham níveis de nutrientes necessários para o seu próprio organismo. Inclusive, se as pessoas optam por tomar esses tipos de suplementos com certeza teriam mais disposição para a prática de exercícios” afirma Carolina Moreno. A ideia de adicionar os suplementos no tratamento da depressão é válida, pois podem agir em conjunto com os antidepressivos convencionais, potencializando seus efeitos. O uso de suplementos é comum entre os atletas e esportistas - sendo que os atletas praticam atividades física com fins de competições, e esportistas se exercitam com objetivo de promoção da saúde e estética - para auxiliar o desempenho e ganho de massa magra. Estudos mostram que estes suplementos não acrescem força ou velocidade, e sim, podem fazer com que o praticante mantenha-se por mais tempo em atividade. “O uso da suplementação sugere a possibilidade de uma recuperação intracelular mais eficiente, podendo contribuir para respostas mais rápidas do que tratamentos com administração de antidepressivos isoladamente”, afirma Diva.


suplementos

Confiram alguns nutrientes antidepressivos que também podem ser encontrados em suplementos: Cereais integrais, frutos do mar, feijão, carnes, semente de abóbora, leite, iogurte e queijos amarelos. Potássio: Tem importância no bom funcionamento dos músculos e do sistema nervoso. Fontes: Batata, frutas frescas e vegetais verdes folhosos. Magnésio: É uma das melhores soluções contra a depressão. Fontes: Gérmen de trigo, cereais integrais, sementes e nozes, camarão, damasco seco, tofu, quiabo, acelga e água de coco.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Vitaminas:

38

B1 (Tiamina): Melhora a atividade mental e mantém o seu funcionamento adequado. Fontes: Levedo de cerveja, gérmen de trigo, ervilha, cereais integrais, leite e vegetais. B6 (Piridoxina): Mantem o bom estado do sistema nervoso. Fontes: Levedo de cerveja, cereais integrais, batata, nozes, gérmen de trigo, fígado, melão, repolho, leite, ovos e carne. B12 (Cobalamina): Aumenta a energia, alivia a irritabilidade e melhora a concentração e a memória. Fontes: Algas (Espirulina), fígado, carne, ovos, queijo e levedo de cerveja. B9 (Ácido fólico): Atua na transmissão dos impulsos nervosos. Fontes: Levedo de cerveja, lecitina de soja, gérmen de trigo, vegetais verdes escuros, gema do ovo e fígado. C (Ácido ascórbico): Vitamina do bom humor. Além de contribuir com os mecanismos imunitórios. Vitamina essencial para acabar com a depressão. Sua carência leva à fadiga e a uma sensação de tristeza. Fonte:

Laranja, morango, limão, kiwi, acerola, mamão e tomate. E (Tocoferol): Ajuda o organismo de recuperar do estresse físico e emocional. Fontes: Nozes e sementes, gérmen de trigo, brócolis, batata doce, vegetais verdes folhosos, abacate, aveia e cereais integrais.

Minerais: Cálcio: A falta dele no organismo pode trazer problemas como osteoporose e descalcificação dos ossos e dos dentes, provoca sensação de fadiga e controla a condução dos impulsos nervosos. Ajuda a nos sentimos mais animados. Fontes: Iogurte, leite, queijos, tofu, brócolis, espinafre, vegetais verdes folhosos. Ferro: Indispensável para o transporte de oxigênio aos tecidos e essencial para o estado de ânimo. Sua falta pode provocar cansaço e fadiga. Fontes: Carnes, ameixa, damasco e vegetais verdes folhosos. Zinco: Ajuda o corpo combater o estresse e aumenta a capacidade de concentração e memória. Fontes:

www.revistaendorfina.com.br

Aminoácidos: São componentes das proteínas e se comportam como verdadeiro antidepressivos naturais. Triptofano: É essencial para o cérebro produzir um neurotransmissor chamado serotonina. Reduz a ansiedade e a tensão. Fontes: Leite, carnes, frutos do mar, nozes, banana, arroz integral, feijão, lentilha, batata, cereais integrais, frutas e mel. Fenilalanina: Outro aminoácido essencial que atua como neurotransmissor. É transformado no corpo em norepinefrina e dopamina (neurotransmissores) que favorecem a memória e a atividade mental. Fontes: Sojas e seus derivados, leite, iogurte, arroz integral, feijão, nozes, sementes, ovos e carnes em geral.

Gorduras: Ômega-3: Reduz vários sintomas relacionados com a depressão e influencia na neurotransmissão da noradrenalina e serotonina. Fontes: Peixes e linhaça.


e S u e s

o l i t s eĂŠ viver , m e b

u e s stiloĂŠ

e

tiva stra

ra

s me

gen

ima

lu te il men

www.kikos.com.br

VISITE O SITE


Comercial: 11.5512.2290 Demais setores: 11.4063.3092


Para sua academia ter ainda mais sucesso, você precisa de um Modelo de Gestão eficaz, que irá fazer o seu negócio ser nota 10 no quisito e de . Com o , você vai melhorar seu planejamento anual. Realizará que irão auxiliar na dos seus clientes, mantendo-os mais e tempo em sua academia. E o melhor: Com

Entre em contato queremos preparar sua academia para muitos Carnavais.

www.acadesystem.com.br


capa

David

Dia 13 de julho David Luiz espera entrar no Maracanã lotado para a final do maior torneio de futebol do mundo, mas, humilde, ainda não se garante no grupo

Luiz Conexão Diadema - Maracanã, com escala em Londres

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Por Felipe Araújo

ESPECIAL COPA DO MUNDO FIFA 2014

42

www.revistaendorfina.com.br


Fo to s

:D

ivu

lga

çã

o

CB

Fe

Ar qu ivo

Pe s

so

al

zagueiro da seleção títular do chelsea campeão da champions league campeão UEFA campão da copa das confederações 2013

43


capa

O

grupo da Seleção Brasileira que disputará a Copa do Mundo ainda não está fechado. A quase três meses para o início da competição, no entanto, o técnico Luiz Felipe Scolari já tem seu elenco praticamente definido. Entre os 23 responsáveis por correr atrás do hexa, David Luiz é um nome certo na lista do treinador e um dos homens de confiança do comandante. Aos 26 anos, o zagueiro que defende o Chelsea, da Inglaterra, falou com exclusividade à Revista Endorfina sobre tudo que envolve a principal competição de futebol do planeta. Para um garoto que saiu de Diadema, onde viveu uma infância simples, passou pela Escolinha do Marcelinho Carioca, Engenheiros de Pirituba, categorias de base do São Paulo FC, América-MG, Vitória-BA – onde se profissionalizou –, Benfica, de Portugal, até chegar a um dos principais times da Europa, disputar um Mundial em território nacional não deve pesar tanto. Será? “São poucas pessoas que têm a oportunidade de jogá-la (a Copa do Mundo), espero poder realizar este sonho. Vou fazer de tudo para estar na convocação final”, disse o jogador logo no início da conversa. O papo fluiu. David falou sobre a experiência de já ter defendido a Seleção no Brasil, na disputa da Copa das Confederações, o que espera da organização do evento, sobre os adversários da primeira fase, concorrentes ao título... Ufa!

E não para por aí. O camisa 4 da Seleção Brasileira, que vira e mexe utiliza a braçadeira de capitão – quando o companheiro de zaga, Thiago Silva, não está em campo – também falou se o grupo já se sente como a ‘Família Scolari’, famosa na época do penta, em 2002. “Com certeza é o melhor ambiente que já vivi no futebol”, revelou.

“Nosso país está acostumado a receber milhares de turistas todos os anos, por isso tenho a certeza que o meu país vai fazer bonito”

No caminho do Brasil já sabemos que tem Croácia, México e Camarões, que dividem o Grupo A do torneio com a seleção anfitriã. Na cabeça dos brasileiros, só o título interessa. Para David, a Seleção Brasileira é favorita por jogar em casa e, por isso, não pode escolher adversários se quiser ser campeã. “Jogam-se todas as partidas como se fosse uma final”, declarou.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Jogos na Seleção Brasileira

44

Ano 2010 2011 2012 2013

Jogos 4 6 7 16

Total

33

www.revistaendorfina.com.br

Então, sem mais delongas, acompanhe o bate papo da Endorfina com o zagueiro do Chelsea e da Seleção Brasileira, David Luiz: Endorfina: O grupo não está definido, mas é inegável que você é um dos jogadores de confiança do Felipão. Qual sua expectativa para a disputa da Copa do Mundo no Brasil? David Luiz: A expectativa é enorme. A Copa do Mundo é um torneio único, mágico e que faz o mundo parar por um mês. São poucas pessoas que têm a oportunidade de jogá-la. Espero poder realizar este sonho. Vou fazer de tudo para estar na convocação final. Endorfina: Você já teve a oportunidade de jogar a Copa das Confederações em território nacional. Para você, o que significa jogar em seu país, vestindo a camisa da Seleção Brasileira e disputando a principal competição de futebol do planeta?


capa

[ Ano4 | Número29 ] 2014

David Luiz: Eu tive o privilégio de estar no grupo. Foi sensacional poder jogar perto do nosso povo e agora temos a grande oportunidade da nossa geração, que é participar da melhor competição do planeta dentro do nosso país. Se tivermos o mesmo apoio da torcida que tivemos na Copa das Confederações, sem dúvida estaremos muito fortes porque com eles somos diferentes.

46

Endorfina: Tem acompanhado o processo de organização da Copa? Acredita que o país fará bonito nesse aspecto durante o evento? David Luiz: Nosso país está acostumado a receber milhares de turistas todos os anos, por isso tenho a certeza que o meu país vai fazer bonito e realizará um Mundial inesquecível para todos que tiverem a oportunidade de

“Foi sensacional poder jogar perto do nosso povo e agora temos a grande oportunidade da nossa geração” presenciar esse evento. Até porque o brasileiro adora receber pessoas de fora e fazer novos amigos, é um povo hospitaleiro e alegre. Endorfina: Mais especificamente sobre os estádios... Está acostumado a jogar em grandes palcos do futebol pelo seu clube. No ano passado já conheceu algumas das arenas que sediarão os jogos do Mundial. Gostou?

www.revistaendorfina.com.br

Estão aprovadas? David Luiz: Gostei muito, estão aprovados. Os estádios que jogamos ano passado estão no mesmo nível dos estádios europeus e também nos trouxeram muita sorte. Endorfina: Ao lado do Brasil, no Grupo A estão Croácia, Camarões e México. O que achou desse grupo? David Luiz: Um grupo muito difícil como já era de se esperar, porque, afinal, estamos falando de Copa do Mundo. Temos diferentes escolas do futebol mundial. Temos a escola europeia que é a Croácia que é o nosso primeiro jogo. Vamos enfrentar uma equipe muito forte taticamente e com grandes jogadores. Temos a escola africana com Camarões, que sempre faz


SUPERAÇÃO É VENCER O SEU LIMITE.

ULTRAPASSE SUAS BARREIRAS

- Nova Linha BodyGenics marca exclusiva marca exclusiva

COMPRE JÁ EM:

www.revistaendorfina.com.br

47


capa

grandes jogos contra o Brasil. E temos o México, que já é um conhecido do Brasil e sabemos que será um jogo muito difícil também. Por isso eu falo... Na Copa do Mundo não tem moleza.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Endorfina: Qual o adversário mais difícil que você acredita que o Brasil terá pela frente durante toda competição? David Luiz: Como eu disse na resposta anterior: Copa do Mundo é Copa do Mundo. Não se escolhe adversários. Jogam-se todas as partidas como se fosse uma final.

48

Endorfina: Na sua opinião, o Brasil é favorito para ser campeão e conquistar o hexa? Por qual motivo? David Luiz: O Brasil sempre será favorito em todas as competições porque somos nós que temos cinco títulos mundiais e ainda mais jogando em casa, mas nunca esquecendo de respeitar todos os adversários da mesma forma . Mas dentro do campo temos que querer vencer mais do que eles. Endorfina: Por ter jogado a Copa das Confederações e ser convocado constantemente a algum tempo já para a Seleção, o que esse grupo tem que você acredita que possa ser o diferencial para a conquista desse título?

David Luiz: Esse grupo é muito unido e com certeza esse é um grande diferencial quando se quer conquistar algo. Eu fico contando os dias esperando a próxima convocação e poder estar com eles novamente, com certeza é o melhor ambiente que já vivi no futebol. Endorfina: O que acha que o time pode evoluir? David Luiz: Sempre se pode melhorar quando estamos interessados em evoluir. E este grupo tem vontade de evoluir, de crescer. É prazeroso participar de um grupo tão humilde e tão ciente daquilo que tem como objetivo. Endorfina: O que pode falar do Felipão? Assim como foi em 2002, já podemos dizer que existe uma nova ‘família Scolari’? David Luiz: Felipão é um cara muito verdadeiro. Ele elogia quando tem que elogiar, mas se precisar criticar ele também o faz olhando nos seus olhos. Essa transparência gera credibilidade entre os jogadores. O grupo é muito bem gerido pela experiência dele e do professor Parreira. Todos têm a liberdade de opinar no nosso grupo e todos são ouvidos de uma maneira boa, tudo em prol do nosso ambiente, obtendo assim uma atmosfera de família.

www.revistaendorfina.com.br

“O Brasil sempre será favorito em todas as competições porque somos nós que temos cinco títulos mundiais” Endorfina: O que pode falar da sua parceria com o Thiago Silva até aqui? David Luiz: É sempre bom jogar do lado de jogadores fantásticos como o Thiago. Fica muito mais fácil. Além do mais, somos amigos dentro e fora de campo, portanto, basta um olhar para entendermos o que o outro quer ou está pensando . Endorfina: Na ausência do Thiago, aliás, você vem sendo o escolhido para ser capitão da equipe. Já chegou a imaginar na possibilidade de erguer a taça de campeão do mundo? David Luiz: Eu, o Thiago e todos os jogadores pensamos da mesma forma: que sejam os brasileiros que feste-


capa jem com a taça de campeão do mundo, independente de quem a levante. Endorfina: Quando olha para trás e vê tudo que batalhou na carreira para chegar onde está, o que passa na sua cabeça com essa possibilidade real de disputar uma Copa do Mundo? David Luiz: Jogar a Copa do Mundo será a realização de um sonho. Um sonho que tinha desde pequeno, quando comecei a jogar futebol. Olho para trás e vejo tudo que batalhei para estar aqui, se eu tiver a oportunidade de jogar o Mundial vou lembrar de tudo que já passei. Vou fazer de tudo para honrar meus pais, minha família e todo o povo brasileiro. David Luiz: Estava em Diadema assistindo com a minha família. Foi sensacional poder celebrar aquele título mundial. Lembro muito bem dos gols do Ronaldo e quando o Cafu ergueu a taça com

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Endorfina: Para finalizar... Onde estava, com quem estava, o que estava fazendo quando o Brasil foi pentacampeão, em 2002? Qual sua lembrança do último título mundial da Seleção Brasileira?

50

www.revistaendorfina.com.br

uma camisa onde estava escrito o nome do bairro de onde ele veio, valorizando as suas raízes. Aquilo demonstrou o verdadeiro espírito brasileiro e ficou muito marcado na minha memória.


PROFISSIONAIS DE ESPORTE E SAÚDE LUCREM COM A VENDA DE SUPLEMENTOS 20 MIL PROFISSIONAIS

MAIS DE JÁ FAZEM PARTE DO NOSSO TIME DE CONSULTORES.

Mais de 160 marcas com ganho de até 30% Loja online personalizada totalmente grátis Monte sua equipe e lucre ainda mais marcas exclusivas

usa

VENHA FAZER PARTE VOCÊ TAMBÉM!

SAIBA MAIS EM NOSSO SITE: www.conhecacorpoperfeitodirect.com.br


Acontece fitness

Te vejo por lá,campeão! Confira o calendário das principais feiras e eventos do mundo wellness & fitness em 2014

O

ano começou com muita Endorfina. E, com ele, o calendário wellness também. Para 2014, já estão confirmados 19 grandes eventos em 15 cidades brasileiras. Novas datas podem surgir, mas marcas como o Arnold Classic Brasil, Fitness Brasil, BSB Fitness e ENAF já estão entre os representantes tupiniquins na promoção e divulgação do esporte de alto nível. Cada vez mais realizações multides-

Por Paulo Gervino

portivas de grande porte alavancam o cenário e mostram que bem-estar e qualidade de vida são negócios rentáveis e têm seu espaço reservado no coração dos esportistas. Em ano de Copa do Mundo, a agenda fitness mostra que nem só do futebol vive o brasileiro. Nosso país caminha a passos largos para se tornar uma potência wellness. O setor apresenta crescimento continuo e solidifica novas regiões brasileiras em um mercado con-

sumidor crescente. Este calendário é destinado a empresários, academias, clubes, investidores, fabricantes e, finalmente, atletas, o principal motivo de todo este trabalho. A revista Endorfina divulga esta lista de ‘compromissos’ com o esporte. Em nosso segmento, entendemos que é preciso valorizar estas datas que reúnem nosso público para mostrar o quão atuante é o mundo wellness no Brasil. Estaremos lá.

Com a palavra...

[ Ano4 | Número29 ] 2014

ARNOLD CLASSIC BRASIL

52

BSB FITNESS

“Atualmente, todos os segmentos que lidam com saúde e esporte, no geral, estão em expansão. A realização de um evento como o Arnold Classic Brasil, que está diretamente atrelado à nutrição esportiva, fitness, saúde e competições esportivas, contribui com o crescimento de novas oportunidades de negócios entre fabricantes e importadores de suplementos alimentares, lojistas, distribuidores, farmácias, nutricionistas, médicos, proprietários de academias e clubes. Além de promover e divulgar atletas e apresentar novidades aos praticantes de atividades esportivas. É um estímulo para novos desafios através de mais de 23 competições de nível nacional e internacional.” Ana Paula Leal Graziano, diretora do Arnold Classic Brasil

Para a realização de um evento de grande porte é de suma importância à definição antecipada, para que haja organização, não somente dos participantes de cursos e atletas, mas por toda uma cadeia produtiva que trabalha e se beneficia com este setor. Sabemos que hoje, na economia atual, o seguimento fitness gera um movimento de bilhões de reais. São acessórios, moda fitness, suplementos, tecnologia e sistema de gestão, áreas que vem crescendo mediante a participação e a exposição na mídia. Desta maneira há um significativo aumento de empregabilidade em todos os setores relacionados à saúde e fitness e ainda setores adjacentes que não dependem diretamente, mas são fortalecidos pelo nosso meio. Fábio Padilha, presidente BSB Fitness Eventos

www.revistaendorfina.com.br


Em ano de Copa do Mundo, a agenda fitness mostra que nem só do futebol vive o brasileiro

FITNESS BRASIL

ENAF

Nos últimos quatro anos, identificamos no setor Fitness como um todo um crescimento médio de 25%. Estes números são muito expressivos e nos mostraram, principalmente, uma vinda muito forte de pessoas de estados que ainda não faziam parte do grande circuito de eventos. Em pesquisa, constatamos que o estado de Pernambuco é uma das novas potencias fitness no país. Com isso, estamos desenvolvendo um modelo de evento paralelo aos já reconhecidos IHRSA (São Paulo), Fitness Brasil Internacional (Santos) e Fitness Brasil Bahia, que tem como objetivo principal ampliar o alcance de nosso trabalho por meio de um modelo inovador de conferência de negócios. Temos levado o incentivo necessário para o crescimento fitness fora do eixo Rio-São Paulo através de networking entre empresas de todo o Brasil. Podendo citar Recife, Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte como nomes fortes em nossa lista. Waldyr Soares, presidente da Fitness Brasil

www.revistaendorfina.com.br

O ENAF é um dos principais eventos de esportes, fitness e saúde das Américas. Em 2014 comemoramos 28 anos de sucesso e aprovação de acadêmicos e do mercado nas áreas de saúde, com foco em educação física. Realizaremos sete eventos nas principais regiões do país, pois sabemos da necessidade dos profissionais em se atualizarem e buscar novas formas de conhecimento, tanto teórico como prático, com o intuito de fazer diferença num mercado altamente promissor e competitivo. O ENAF faz a ligação para que o setor tenha condição de se aprimorar com os melhores professores, pesquisas e práticas, a nível nacional e internacional, e, com isso, tornar a prática da atividade física mais saudável e acessível para a sociedade. Sebastião J. Paulino, presidente ENAF Eventos

53


Acontece fitness Feiras que a Revista Endorfina participará durante o ano de 2014 Goiânia Capital Fitness 03 a 06/Abril

4° Conquista Fitness 16 a 18/Maio

1º ENAF S. J. dos Campos 04 a 06/Abril

56º ENAF Poços Dança 30/Maio a 1º/Junho

Fitness Brasil Santos 18 a 21/Abril

Rio Sport Show 25 a 27/Julho

Arnold Classic 25 a 27/Abril

IHRSA 28 a 30/Agosto sp

Expo Fitness Itajaí 02 a 04/Maio

11º ENAF BH 15 a 17/Agosto

Jopef Curitiba 01 a 04/Maio 4º ENAF Manaus 01 a 04/Maio

1º ENAF Guarapari 05 a 07/Setembro

[ Ano4 | Número29 ] 2014

3º ENAF Ribeirão Preto 16 a 18/Maio

Convenção Fitness & Saúde Fortaleza – 08 a 10/Agosto

54

www.revistaendorfina.com.br

Brasília Capital Fitness 25 a 28/Setembro Fitness Brasil Salvador 10 a 12/Outubro 57º ENAF Poços 10 a 12/Outubro


PROCURANDO SUPLEMENTOS DE QUALIDADE? Nosso compromisso é oferecer produtos aprovados em análises laboratoriais e perfeitamente dentro das especificações fisico-químicas

Você que é revendedor ou tem loja de suplementos, conheça o maior distribuidor especializado no Brasil.

www.d2u.com.br A D2U Brasil é importador e distribuidor das melhores marcas Europeias e Americanas de nutrição desportiva e suplementos alimentares, para todo o território Brasileiro.

• Marcas que temos orgulho em oferecer •

Contato D2U: +55 47 30016206 ©2010-2014 D2U Brasil · All rights reserved · Designated trademarks / brands are the property of their respective owners.


Espaço Treino

COMO EXPLICAR A LESÃO DO ANDERSON SILVA:

excesso de treino ou erro técnico?

[ Ano4 | Número29 ] 2014

O

56

UFC, inspirado no Vale Tudo brasileiro, foi criado nos Estados Unidos em 1993. A sigla, que significa Ultimate Fighting Championship, é uma organização americana de artes marciais mistas ou MMA - Mixed Martial Arts. As lutas envolvem uma mistura de estilos como Jiu Jitsu, Boxe, Wrestling, Muay Thay, Karatê e outras. As lutas do UFC tem se tornado bastante popular no Brasil nos últimos anos e vários são os fatores, mas os principais, são: grande influência do Jiu Jitsu, esporte originalmente brasileiro, e difundido mundialmente, principalmente pela família Gracie; pelo excelente desempenho de atletas brasileiros em todas as categorias do esporte, gerando inúmeros campeões, admirados no mundo inteiro; como também pela enorme quantia em dinheiro que as lutas movimentam. O lutador Anderson Silva, conhecido no meio como Spider, é um dos grandes nomes do UFC brasileiro e mundial, detentor de recordes e títulos, dentro da sua categoria de peso médio. Em dezembro do último ano, numa revanche com o americano Chris Weidman, sofreu uma grave lesão na perna após golpear o adversário com um chute baixo, golpe comumente utilizado pelos lutadores de kickboxing e muay thai, e muito eficiente quando realizado corretamente, ou seja, no momento certo e com a técnica adequada. A grave lesão que chocou e impressionou não só o Brasil, mas todo mundo,

seguiu-se de inúmeros questionamentos a respeito da forma como ocorreu a lesão, pois, trata-se de uma fratura não tão comum neste esporte. O Anderson é faixa preta de taekwondo e grau preto de muay thai e tem muita experiência com os golpes realizados com as pernas e pés, fica a pergunta: “como esta fratura pode ocorrer neste tipo de atleta que treina diariamente há anos”? Existem várias explicações para as causas, e talvez uma somatória de todas elas podem estar envolvidas. Todo atleta profissional, independente da modalidade, se prepara incansavelmente para as competições, ou seja, aumenta e muito a intensidade e volume de treinamento antes de competições, o que pode ter levado, neste caso, a uma fadiga óssea prévia (fratura por estresse) da perna, favorecendo este tipo de fratura. Alguns especialistas no assunto explicaram também que a técnica utilizada no chute foi errada, o que pode ter contribuído também para a lesão. Dentre as principais observações dos especialistas,

após análise do vídeo da luta, estão: o golpe tem que ser rápido, como uma chicotada; a área de impacto tem que ser mais com o pé e menos com a perna; o golpe angulando de forma mais circular, facilitou a visualização do adversário, ajudando a defesa com o joelho e o impacto fez uma alavanca favorecendo a fratura. Estes golpes, quando bem aplicados, causam grande impacto nos adversários. Recentemente a Sport Science analisou a força do impacto do chute baixo de um atleta campeão de muay thai. A conclusão foi que o impacto gerado neste tipo de golpe pode chegar a 1000 Lbs, ou a quase meia tonelada, ou seja, grande impacto em uma área relativamente pequena. Portanto, o que ocorreu com este experiente atleta serve de exemplo para outros, não apenas do UFC, mas também de outros esportes, pois o equilíbrio entre os treinamentos, uma alimentação adequada e repouso, associados à técnica correta vão diminuir o risco de lesões e, com certeza, melhorar a performance.

Dr. Moisés Cohen Professor Titular chefe do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Unifesp, Presidente da Sociedade Mundial de Artroscopia, Cirurgia do Joelho e Trauma Desportivo (ISAKOS) e diretor do Instituto Cohen de Ortopedia, Reabilitação e Medicina do Esporte Instituto Cohen Tel.: (11) 3093-9000 | www.institutocohen.com.br

www.revistaendorfina.com.br


Desafie seus limites.

Fábrica: Rua Itacuruçá, 568 • Jd. Aeroporto • 13056-094 • Campinas-SP Fone 19 3766-7600 • www.righetto.com.br • righetto@righetto.com.br


Espaço Saúde

EXERCÍCIO FÍSICO:

PRIMEIROS PASSOS A pesar do número de doenças provocadas pelo sedentarismo aumentarem, cresce em proporção menor as pessoas que procuram se exercitar com intuito de melhorar a saúde, estética e a qualidade de vida. Em duas colunas, nesta e na próxima Revista Endorfina, vou procurar esclarecer para vocês, leitores, qual o caminho para um exercício físico sadio. Antes de tudo falemos dos locais. Hoje, além das academias, temos os studios, versões compactas das academias com serviço personalizado e serviço de personal, que cresceu muito nos últimos anos, no qual você contrata um professor de educação física para te orientar em casa, rua, academia ou studio. Além disso existem diversas atividades em praças, parques e praias.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Características

58

Academias: integram uma série de ambientes, atividades, grandes números de profissionais trabalhando, além de preços mais em conta que variam pelo tamanho, quantidade de atividades, conforto e opcionais. São excelentes também na promoção de eventos, encontros sociais, contatos profissionais e aumento do círculo de amizade. Studios: espécie de academia compacta que geralmente tem um só ambiente, menos diversidade de atividades e se diferenciam por oferecerem serviço perso-

nalizado. Em média cada professor orienta 3 alunos durante o seu atendimento. Os valores variam em função dos opcionais de cada studio, normalmente mais caros que as academias. Para quem não gosta de muita agitação, são excelentes para um treinamento mais isolado. Personal: educar físico particular que atende na academia, studio, em casa, trabalho ou na própria rua. A grande vantagem esta nos ajustes detalhados do seu treinamento, a cada momento de acordo com sua necessidade e capacidade. Esse tipo de serviço também varia de acordo com o profissional, normalmente os mais experientes são mais caros e, caso queira ser atendido em uma academia, terá que pagar o valor da academia mais os custos do personal. Existem ainda os grupos de corrida, que promovem treinamento específico para aqueles que gostam de praticar e competir; e grupos de caminhada e ciclistas nesta mesma linha. Outra modalidade crescente são os circuitos de exercícios funcionais que estimulam habilidades motoras. As escolinhas de esportes, para quem gosta de alguma modalidade específica, também é uma opção. Todos costumam se reunir em praças, parques, praias ou, até mesmo, pertencem a alguma academia. A primeira coisa a se fazer, porém, antes de escolher uma dessas opções, é certificar-se que o local escolhido está re-

www.revistaendorfina.com.br

gistrado no CREF (Conselho Regional de Educação Física) da sua região. Pois dessa forma você terá a garantia de segurança e qualidade. Para localizar o CREF de sua região procure no site do CONFEF (Conselho Federal de Educação Física) - www. confef.org.br. Agora você já sabe onde procurar uma atividade física e como ter certeza de sua qualidade. Fique ligado na próxima edição, na qual detalharemos os tipos de exercício conforme os objetivos de cada pessoa.

André Fernandes Doutorado em Ciência do Desporto – UTAD/Portugal, Mestre em Ciência da Motricidade Humana – UCB/RJ e Presidente do Conselho Regional de Educação Física – CREF 1- RJ/ES


Espaço Wellness

A Progressão dos Exercícios:

objetivos vs necessidades

[ Ano4 | Número29 ] 2014

E

60

studos e pesquisas mostram claramente os principais objetivos dos indivíduos que iniciam um programa de treinamento: saúde e bem-estar, estética e desempenho são os três principais grupos e, cada um com seus respectivos subgrupos. Estes objetivos servem de orientação para o profissional de educação física elaborar o programa de treinamento, considerando que seu aluno estará incluído em um ou mais grupos ou subgrupos e, não raro, iniciar por um motivo e, ao longo do treinamento mudar ou mesmo ampliar seus objetivos. Muito embora diferentes clientes tenham objetivos similares ou idênticos, como por exemplo, emagrecer e aumentar a massa muscular, as necessidades podem ser diferentes, pois além de emagrecer o cliente A tem boa estabilidade do CORE e encurtamento do sóleo e o cliente B, com o mesmo objetivo de emagrecer tem boa mobilidade no tornozelo e instabilidade na região lombar e encurtamento dos músculos peitoral menor e maior – uma atitude postural inadequada. Cada cliente deverá iniciar o seu programa de treinamento de acordo com seus objetivos pessoais e, se possível – às vezes é difícil aceitar, conciliando com as suas necessidades. Para o cliente que é considerado se-

dentário, melhorar a saúde deveria ser o objetivo primário do programa com foco na melhoria das habilidades motoras funcionais básicas, desenvolvimento da força muscular e resistência cardiorrespiratória. Exercícios de baixa intensidade para melhorar o equilíbrio muscular, função do CORE, equilíbrio estático e dinâmico e melhorar a postura completam a proposta do Programa de Treinamento Multifuncional – M.E.T, recomendado pelo Instituto Mauro Guiselini de Ensino e Pesquisa, considerando os resultados obtidos na Avaliação MultiFuncional desenvolvido pelo mesmo Instituto. De acordo com ACE- American Council Exercise (2010) a seleção dos exercícios para a primeira fase do treinamento, para “sedentários/alunos iniciantes”, deve ser com foco no CORE e exercícios de equilíbrio que aumentam a força e a função dos músculos tônicos responsáveis pela estabilização da coluna e do CG (centro de gravidade) durante o movimento. A avaliação deve priorizar avaliações básicas para: postura, equilíbrio, qualidade de movimento, amplitude de movimento do tornozelo, quadril, coluna lombar e ombros. Com base nos resultados dessa avaliação, o profissional de educação físicas deverá implementar um programa de exercícios para diminuir o enfraquecimento e o desequilíbrio do cliente. Esta

www.revistaendorfina.com.br

fase de treinamento pode durar de três a quatro semanas, incluindo exercícios que propiciam o desenvolvimento da estabilidade (estática e dinâmica) contra a ação da gravidade, contração isométrica (músculos estabilizadores do CORE), estabilização da coluna, resistência muscular dinâmica para promover a estabilidade e exercícios de mobilidade.

Prof. Ms. Mauro Guiselini Diretor de Conteúdo EAD Instituto PHORTE de Educação/ Diretor do Instituto Mauro Guiselini de Ensino e Pesquisa www.institutophorte.com.br www.institutomauroguiselini.com.br


Espaço nutrição

A importância da ingestão de

carboidratos ao longo do dia e durante as atividades físicas

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Q

62

uando pensamos em performance, rendimento e regeneração muscular, provavelmente a proteína é o nutriente que nos vem à cabeça, o que não deixa de ter importância, mas quem primeiramente deve aparecer é o carboidrato (CHO). O organismo funciona com prioridades e adaptações e o macronutriente carboidrato é essencial para o funcionamento do cérebro. Sendo assim, sua presença na corrente sanguínea deve permanecer estável também durante a atividade física, para que o organismo sinta-se capaz de manter o rendimento durante o treino, despender grande quantidade de energia para manter músculos fortes, e estoques de glicogênio maiores, refletindo em melhora do desempenho. Como o organismo funciona com adaptações, temos que manter um ambiente propício para que ele recupere os estoques de energia (glicogênio) e as fibras musculares o mais rápido possível, o que resulta em melhora na performance no próximo treino. Para isso, precisa-se treinar em intensidade elevada, gerando adaptações àquele tipo de modalidade. Mas, pense: o organismo priorizará estoques de glicogênio ou gastará enormes quantidades energéticas para a manutenção de músculos? Se nosso cérebro não receber quantidade adequada de combustível, NÃO!

Lembra aquela sensação de dor muscular, cansaço e sonolência durante a atividade física? Pode ser falta de carboidrato. Por isso ingerir carboidrato na quantidade adequada é importante. É interessante frisar que quando falo em CARBOIDRATOS, não digo bolachas, farinha branca ou açúcar, ou suas associações com gorduras como pizza. Falo em cereais integrais, frutas, batata doce, alimentos com boa quantidade de carboidratos de lenta absorção que liberarão açúcar na corrente sanguínea gradualmente. Conscientizados da importância do carboidrato, falemos sobre a reposição dele durante e após o esporte. É importante manter a ingestão deste macronutriente, conservando o metabolismo energético desviado para a utilização de gorduras na musculatura em repouso e para o consumo de glicose por parte do cérebro. Sabendo que a utilização ou contribuição dos nutrientes energéticos durante a atividade física dependem da intensidade, duração e nível de treinamento, pensemos: a reposição de carboidratos ao longo do exercício seria interessante para poupar estoques de glicogênio e manter a glicemia estável. Desta forma o organismo se mantém seguro para o alto rendimento, com o cérebro recebendo nutrientes e os músculos com estoque de glicogênio. Está estabelecido cientificamente que,

www.revistaendorfina.com.br

a ingestão de carboidratos durante atividades superiores a 2 horas, permite ao organismo utilizar a glicose e manter seus estoques de energia. Reposição de CHO durante o exercício parece ser o ideal, após 50 minutos a 1 hora, na concentração de 7-8% em água, evitando desconfortos gastrointestinais. Para bom rendimento e performance, é necessário preocupar-se com a nutrição. Considere a quantidade e qualidade dos nutrientes, já que esses são os combustíveis que manterão o organismo apto para a atividade física.

Hugo Comparotto Nutricionista Clínico Esportivo/ Atlhetica Nutrition.


treino e corrida

Divas que Correm uma nova visão da corrida feminina Conheça a história da jornalista, que sofria com sobrepeso e fumava, e passou a ser um ícone de motivação para as mulheres reais na internet

Por: Silvana Chaves

[ Ano4 | Número29 ] 2014

O

64

Fotos: Giseli Souza

relógio marca 5h45. Às 6h, ela já está devorando quilômetros. Depois disso, a rotina de Giselli Souza, 33 anos, dá “aquela piradinha”. Autora do blog Divas que Correm (popular DC), “Gi”, como é conhecida, vive na correria pura e incluiu a corrida e os treinos no Museu do Ipiranga, os preparatórios como pilates e musculação, além da carreira como jornalista, analista de comunicação e blogueira, cuidar da saúde, da casa, do marido, amigos e afins. Ela conheceu a corrida em 2008, aos 28 anos, com o pessoal da Associação Cristã de Moços, no Centro de São Paulo. Corria no Minhocão, começou caminhando, acima do peso, sem autoestima e sem grana, como várias meninas, e também para superar o vício de fumar. Cinco anos passados, Giselli já correu duas maratonas: do Rio de Janeiro e de Amsterdã, ambas em 2013 e várias provas de 5, 10 e 21km, além da São Silvestre, em 2011. Nesse tempo, baixou o ponteiro de 76 para os 61,5 quilos, uma respeitável redução de cerca de 20% do peso antigo. Fruto de reeducação alimentar, supervisão médica e muito esforço. Mas nem sempre a vida da Giselli foi

saudável. Ao sair de Santos, onde nasceu e entrar na faculdade de jornalismo em São Paulo, a vida dessa moça da Baixada virou de cabeça para baixo. “Fiz esportes desde criança, mas a morte do meu pai, a entrada na faculdade e a mudança de cidade me fizeram trocar os meus hábitos esportivos pela correria. Estágio, faculdade, cigarro, baladas e aí, depois de formada, só piorou. Durante um tempo, paguei academia pra não ir, engordei bastante e, finalmente, em 2008, comecei a correr por incentivo de um ex-namorado para parar de fumar e sair da depressão”, explica.

www.revistaendorfina.com.br

E não demorou muito, a jornalista foi picada pelo “bichinho da corrida”, como define: “durante o treinamento para a minha primeira maratona”, em 2012, “percebi que a corrida havia tomado uma proporção maior na minha vida, mais do que a simples prática de exercícios. Graças à corrida, ao longo desses seis anos, consegui passar por fases difíceis da minha vida, como a doença da minha mãe, o falecimento, o luto, o resgate e, finalmente, o meu próprio reencontro com a Giselli de verdade”, relata. “A primeira

Durante um tempo, paguei academia pra não ir, engordei bastante e, finalmente, em 2008, comecei a correr


maratona, em julho do ano passado, só fez coroar essa série de transformações pelas quais passei”, se orgulha. Daí, para se apaixonar pelos desafios maiores no asfalto, foi literalmente um passo. “No final de 2012, depois de ter feito seis meias maratonas, comecei a ter vontade de realmente buscar um desafio que me motivasse a encarar uma dieta com mais firmeza e também os treinos com mais determinação. Nada mais perfeito que o desafio de fazer uma maratona! Afinal, são 43,195 km onde todos os nossos limites são testados”, conta. De acordo com a Giselli, a preparação

mental para a maratona ou qualquer outra prova de corrida é tão importante quanto à física. “Na época, li vários textos, assisti filmes, conversei com pessoas que me disseram que o treinamento para uma maratona é uma mudança de vida em todos os sentidos”. Por isso, diz ter procurado “uma nutricionista para fazer a reeducação alimentar”. Com o tempo, passou a ser “mais dedicada aos treinos, principalmente de musculação/pilates e a transformação foi aos poucos acontecendo”. De fato, “quando cruzei a linha de chegada no Rio de Janeiro, percebi que realmente havia virado outra pessoa”.

www.revistaendorfina.com.br

Superação pessoal A vida da Giselli, porém, nem sempre foi uma pista lisinha e sem buracos. E a corrida lhe trouxe força interior para enfrentar os tropeções sem cair. “Sei que por pior que seja o obstáculo ou dificuldade que eu tenha que passar, vou conseguir vencer”, confia. “O momento que senti mais isso foi durante a perda da minha mãe, quando ela estava em estado terminal devido a um câncer, e não havia mais nada a fazer a não ser cuidar dela. Revezava com as enfermeiras para ir ao parque correr sozinha, embaixo de chuva, pra botar para fora toda

65


treino e corrida aquela dor que eu estava sentindo. Foi nesse momento que eu encontrei a minha grandeza”, revela emocionada. Mesmo afirmando ser difícil, ela também “segue a vida”, como qualquer mulher da geração, que é “multi em uma”, incluindo aí estudos e o casamento. “Como coloquei o desafio de fazer duas maratonas por ano, uma a cada semestre, a rotina de treinos é pesada e nos meses que antecedem as provas piora”. São “6 treinos por semana, sendo 3 a 4 vezes (no máximo) corrida, 3 vezes musculação, uma de Pilates, duas natação e uma de deep running (corrida na água)”. E para tudo isso ela acorda 5h30, 4h30, se for necessário, pra treinar. Tomo banho na academia, trabalho forte o dia inteiro e à noite estudo espanhol 2 vezes por semana”. E a vida de mulher moderna, com casa e marido, como faz? A Giselli explica: “nos outros dias ‘tento’ cuidar da casa. Digo isso, pois sempre alguma coisa fica por fazer, então vou tentando me virar dessa maneira. Não é fácil, mas é muito gratificante. Ao menos uma vez por semana eu fico de pernas para o ar (geralmente quando não tem prova). Para suprir a carência do marido, muitas vezes troco o meu descanso (aquela dormida no sábado à tarde, ou durante a semana), para conversar com ele e namorar”, revela a diva da vida real.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Divas da vida real vs superexposição na internet

66

Em tempos de redes sociais, barrigas negativas e vidas incomuns, Giselli Souza e o Divas que Correm seguem na contramão da sociedade. Sejam posts explicando que é humanamente aceitável não treinar por uma cólica ou doença, ou em textos inspiradores de mulheres que conciliam o corre da pista e o da vida, Giselli tem cada dia mais leitores. “A busca por um padrão ideal de beleza, que já foi um dia gordinha, magrinha e agora é a magrinha fortinha, é algo inerente a qualquer mulher. Não adianta. A mulher gosta de se sentir bonita e de não precisar encolher a barriga na praia. O problema é

transformar isso em uma obsessão”, reforça. Apesar das hashtags citando o DC, ela não se ilude: “O blog tem, em média, 5.000 acessos semanais, possui mais de 4.300 fãs no facebook e cerca de 1.000 no instagram. As menções #divasquecorrem e #vamosjuntas somam mais de 6.000. A verdade é que perto de alguns perfis e blogs, os números do Divas ainda são modestos. No entanto, creio que isso seja apenas o começo!” Para Giselli, a identificação que as pessoas têm no Divas é a visão dela própria em relação à corrida. “O Divas que Correm, vai muito além de coleções de troféus, medalhas e longas distâncias. Por ter só um ano, o blog representa “uma segunda onda” dessa moda de blogs e perfis em mídias sociais de dieta/corrida”.

De olho no futuro e nas novatas Apesar dos preparativos para correr a Maratona de Santiago (06 de abril), o planejamento para o aniversário de um

www.revistaendorfina.com.br

ano do blog, em 08 de março, e as maratonas internacionais do segundo semestre, há algo que Giselli não deixa de lado: as mulheres que estão ingressando no mundo de corridas. “Ainda neste semestre pretendo lançar o projeto ‘Divas no Parque’, voltado às iniciantes ou meninas que não correm ainda. Será um encontro semanal, com um treino de 1h30, de caminhada e corrida, de graça, à noite, no parque do Ibirapuera, para que todas consigam ir”. Esse esforço de Giselli se soma às planilhas que o blog disponibiliza para donwload, (5, 10, 21 e 42 km), além das entrevistas com especialistas no assunto, para ajudar a mulherada. E para as moças que desejam começar a correr, ou estão nos primeiros quilômetros, pedimos para que a Giselli deixasse um conselho: “pegue leve com você, tenha paciência e coragem que os melhores resultados só virão com o tempo”, finaliza a autora do Divas que Correm.


[ Ano4 | NĂşmero29 ] 2014

68

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

69


Equipamentos e acessórios

10 formas

para aprimorar

o seu treino Os acessórios que melhoram a explosão, força, equilíbrio e agilidade Por Diogo Patroni

[ Ano4 | Número29 ] 2014

A

70

Fotos: Divulgação

utilização de acessórios tem se tornado cada mais frequente para os adeptos do bem-estar e vida saudável. Vários são os métodos e vertentes que surgem a cada dia, cujo intuito é aprimorar e principalmente diversificar a preparação física. Atividades como correr e pular são grandes aliados para quem busca a queima calórica e o tônus muscular. A Endorfina traz os dez principais acessórios que prometem “dar um up” naqueles treinos “enraizados”. Dentre as opções estão: Barra de exercícios, Fita de suspensão, Corda, Fit Ball, Kettlebel, Paraquedas, Trenó, Land Mine, Saco de Água, Escada de Agilidade, entre outros. Escolha o que mais combina com o seu estilo e vá em busca de suas metas. Segundo o coordenador de lutas da Pretorian Gym, Ery Silva, o dinamismo e liberdade de movimentos atrai cada vez mais novos adeptos para o treinamento funcional. “Este tipo de treino deixa a pessoa mais à vontade para fazer o que em uma academia convencional não faria. Ou seja, sai da mesmice e o aluno pode mudar o treino. É diferente de outras atividades monótonas”, esclarece.

“A atividade não se restringe a um determinado espaço e os aparelhos possibilitam uma infinidade de exercícios, o que torna o método ainda mais completo...” O especialista também ressalta que os acessórios são práticos e de fácil manuseio, o que permite atividades em qualquer lugar. “A atividade não se restringe a um determinado espaço e os aparelhos possibilitam uma infinidade de exercícios, o que torna o método ainda mais completo. Depende da criatividade do treinador. Hoje em dia, o funcional abre a mente do profissional para criar, assim como criei o Funcional Thai”, destaca Silva. O caratér democrático permite que os acessórios se apliquem também aos treinamentos de iniciantes, uma vez que a metodologia é desenvolvida conforme as necessidades e objetivos de cada um. Mas, vale lembrar que toda atividade física necessita de uma aval médico.

www.revistaendorfina.com.br

Herança pré-histórica Já a educadora física e mestre em fisiologia do exercício pela Unifesp, Paola Machado, acredita que o funcional remonta a um contexto histórico. “Desde a antiguidade, os primatas utilizavam movimentos de corrida e força, principalmente para as necessidades primárias de obtenção de fontes de energia. Assim, já aplicavam técnicas de treino funcional”, atribui. Segundo Paola, o método auxilia na definição muscular, principalmente por utilizar a região do CORE (abdômen). “Utilizamos o peso do corpo e nossas funcionalidades para realizar exercícios com poucos equipamentos. O corpo é a melhor carga e o melhor


Intensidade e agilidade Paola Machado busca diversificar o estilo de suas aulas, entretanto os protocolos funcionais sempre fazem parte de sua metodologia. “Gosto muito de realizar protocolos funcionais e intensos, como o Tabata. Ele é simples, pode ser feito com qualquer exercício e dura de 4 à 20 minutos. A educadora física e mestre em fisiologia do exercício pela Unifesp, apresenta um exemplo que utiliza o protocolo Tabata.

Treino Completo: Primeira série (4 minutos) 20 segundos de agachamento com salto 10 segundos de dencanso *Repita o movimento por oito vezes Segunda série (4 minutos) 20 segundos de abdominal remador 10 segundos de dencanso *Repita o movimento por oito vezes Terceira série (4 minutos) 20 segundos de sprints 10 segundos de dencanso *Repita o movimento por oito vezes Quarta série (4 minutos) 20 segundos de burpee 10 segundos de dencanso *Repita o movimento por oito vezes Quinta série (4 minutos) 20 segundos de prancha isométrica 10 segundos de dencanso *Repita o movimento por oito vezes

Atividade de cardio após a musculação: Transport, bike, esteira, jump ou corda: • 20 segundos em velocidade máxima • 10 segundos de dencanso *Repita o procedimento oito vezes

equipamento”, ratifica. Dentre as principais atividades destacadas pela educadora física estão: Lutas, Cross Fit e Circuito. “Os acessórios são utilizados de acordo com o objetivo do treino. A maioria busca implementar mais dificuldade, mas também busca melhorar o fortalecimento, o condi-

cionamento vascular e os aspectos de agilidade e potência”, explica Paola Machado, que completa: “o importante é utilizar o mínimo de equipamentos possíveis e se concentrar em movimentos que visam a coordenação e a conscientização corporal”. No entanto, ela faz um importante

www.revistaendorfina.com.br

alerta quanto a combinação “inadequada” dos acessórios. “Vejo muitas pessoas querendo treinar com muito peso em cima de plataformas instáveis. Mas é preciso trabalhar as aptidões separadamente. Como por exemplo, no bosu e depois executar uma sequência de agachamentos com saltos fora dele”.

71


Equipamentos e acessórios Confira os 10 principais acessórios e quais os benefícios de cada um:

Corda

Agilidade, queima de gordura com coordenação motora;

Barra de exercícios para a porta Trabalha os braços e costas, além de abdômen;

Fita de suspensão

Assim como outros aparelhos, pode trabalhar perna, braço, abdômen e membros inferiores;

Paraquedas

Atua no membros inferiores, ajuda no abdômen e proporciona o ganho de velocidade e energia;

Kettlebell ajustável

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Melhora a concentração, fortalece abdômen, pernas, e membros superiores;

72

Fit ball

Pode trabalhar o abdômen, membros superiores e inferiores, além do equilíbrio;

Saco de água

Trabalha todos os membros, e proporciona objetivo e equilíbrio;

Trenó

O foco é nos membros superiores, mas também intensifica os membros inferiores e melhora a explosão muscular;

Land Mine

Pode ser considerado um dos mais completos, pois age tanto nas pernas como nos braços, dá força, equilíbrio e explosão;

Escada de Agilidade

Foca na agilidade utilizando mais os membros inferiores.

Apps que prometem auxiliar no seu treino: Dentre os aplicativos destacados por Paola Machado estão: o Tabata Timer (para treinos funcionais com protocolos intensos e intervalados); o Freeletics, o 7 Min WC. Além de opções que permitem uma variação de exercícios e método: iFitness ou o FitX.

www.revistaendorfina.com.br


Entrevista Fotos: RedBull Content

Otimismo

em Vitó

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Por: Pedro Paulo Piva

74

Alison Conte, medalhista olímpico de prata no vôlei de praia e considerado um dos melhores bloqueios do mundo leva sua positividade de volta para casa, no Espírito Santo

www.revistaendorfina.com.br


贸ria www.revistaendorfina.com.br

75


Entrevista

A

pesar de treinar em Vila Velha, na Praia da Costa, Alison tem sua base familiar na capital do Espírito Santo. Conhecido como Mamute, talvez por conta dos seus dois metros e três centímetros e 108 quilos, o atleta passa pela quarta mudança de dupla na carreira no ano em que completa uma década de vôlei de praia. A nova fase tem, entre os objetivos, reaproximar-se das origens e planejar Rio 2016. Natural de Vitória ele inicia parceria com Bruno Schmidt, jogador que, curiosamente, teve Leandro Brachola, tal qual Alison, como primeiro técnico. Hoje, Brachola comanda a equipe formada para treinar seus ex-pupílos. Em exclusiva com a Revista Endorfina soubemos detalhes sobre a separação com Emanuel, a quem chamou de “Pelé” do vôlei de praia, os novos desafios ao lado de Bruno, quais as implicações desta troca nos jogos e treino e, finalmente, Olimpíadas.

houve nenhum desentendimento, por mais que isso seja até comum no vôlei de praia, que um desgaste provoque o fim de uma parceria, nós encerramos bem esses quatro anos juntos. Escrevemos uma história bonita, conquistamos muitas coisas, vivemos alegrias e bons momentos, isso não vai ser

Queria voltar para o Espírito Santo e essa era a melhor hora para fazer isso, pois temos um ciclo olímpico pela frente

Explique a mudança de dupla. Foi uma decisão minha. Queria voltar para o Espírito Santo e essa era a melhor hora para fazer isso, pois temos um ciclo olímpico pela frente. Conversei com o Emanuel e ele entendeu, ele também já passou por isso com o antigo parceiro, de precisar tomar uma decisão semelhante. Queria voltar para casa, fiquei sete anos no Rio de Janeiro, foi um período maravilhoso, mas queria voltar para Vitória, estar perto da minha família. Não

76

www.revistaendorfina.com.br

apagado nunca, isso está eternizado. Emanuel sempre foi um ídolo, agora ele é mais do que isso, foi um companheiro com quem aprendi demais e é um grande amigo. Como tem sido a rotina de treinos e adaptação de estilo de jogo? Dura, muito puxada, estamos trabalhando forte diariamente, sempre em dois períodos, para encontrar o melhor jogo, afinar nossa sintonia cada vez mais. Conheço o Bruno há muito tempo, já jogamos juntos no início da carreira e nas últimas três edições do ‘Rei da Praia’, ele me ajudou a vencer as três coroas. Ele e Emanuel são jogadores de características diferentes, embora joguem na defesa, cada um tem um estilo, difícil comparar. Na verdade, influencia pouco pelo motivo de serem defensores, Emanuel


www.revistaendorfina.com.br

77


Entrevista jogava defendendo, Bruno também, isso impacta pouco no sistema de jogo porque vou continuar jogando na rede, no bloqueio, o que precisamos é ajustar nossa estratégia e isso estamos fazendo, leva tempo. Como foi enfrentar seu ex-parceiro? Foi estranho. Mas isso ia acontecer, mais cedo ou mais tarde. Passamos quatro anos juntos, viajando, jogando, treinando, passando mais tempo um com o outro do que com a própria família, uma relação muito próxima e muito intensa. Faz parte, fomos muito felizes como dupla, foram quatro anos maravilhosos, agora somos adversários, rivais. Inimigos, nunca. (Emanuel e Pedro – ex-parceiro de Bruno também – venceram a final da etapa de Natal do circuito brasileiro) Quais as expectativas para este ciclo olímpico? As melhores possíveis. É o projeto principal do nosso time. Voltei para o Espírito Santo para poder me dedicar a isso, a lutar para estar nas Olimpía-

78

das de 2016 no Rio de Janeiro, representando o Brasil em mais uma edição dos Jogos, para poder chegar bem preparado e em condições de brigar por uma medalha. Acredito muito no Bruno e sei que ele em mim, nos estruturamos da melhor maneira porque a concorrência é grande, o Brasil tem hoje muitas parcerias fortes.

dois dias, às vezes horas ao lado dos meus pais, da família e dos amigos. É quem me dá suporte, quem sempre me apoiou, esteve ao meu lado e isso foi fundamental para que eu pudesse seguir no esporte e ir em busca dos meus sonhos.

Você terminou sua parceria com o Emanuel no topo da categoria. O que ficou de experiência nestes 4 anos? Ele é o Pelé do vôlei de praia. É o maior de todos. Foi maravilhoso poder jogar ao lado dele, aprendi muito, amadureci muito, conquistei muita coisa que vai além dos títulos.

Medalha de prata nos Jogos Olímpicos (Londres-2012) Medalha de ouro na Copa do Mundo (2013) Campeão do Campeonato Mundial (2011) Campeão do Circuito Mundial (2011) Medalha de ouro dos Jogos Pan Americanos, Guadalajara (2011) ‘Rei da Praia’ (2013/2012/2011) Bicampeão do Circuito Brasileiro (2011/2009) Vice-campeão do Circuito Mundial (2012/2010/2009) ‘Melhor Jogador’ do Campeonato Mundial (2011)

Voltar para perto de casa e da família na sua cidade. Qual o peso disso? Foi uma opção que eu fiz. Uma escolha. Passei muito tempo longe e achei que era a melhor hora para voltar. Sou muito ligado à minha família, sempre que podia, voltando de uma viagem ou num fim-de-semana de folga, ‘escapava’ para Vitória para passar um,

www.revistaendorfina.com.br

Títulos


Entrevista Com 28 anos você já esteve em todos os pódios mais importantes do esporte. Quais as novas ambições? Já pensou no que fazer depois de parar? Não, não pensei, mas não pensei porque ainda quero jogar vôlei de praia por muitos anos. Hoje, minhas metas são formar um time competitivo, vencedor, ao lado do Bruno, para que possamos fazer boas temporadas e representar o Brasil em 2016. Até quando pretendo jogar? Me cuido bastante, tenho uma vida regrada e muita disciplina, vejo atletas jogando em altíssimo nível, como Emanuel e Ricardo, por exemplo, aos 40 anos, então não faço planos, procuro me dedicar ao máximo e deixar o meu melhor todo dia dentro de quadra.

O que tem pensado sobre os debates de uso de verba pública para Olimpíadas? Acho importante, afinal, é uma verba pública em um evento que atrai as atenções do país inteiro. Aliás, do

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Tem algum sonho? Sonho... Hoje, acho que é poder competir nos Jogos Olímpicos no Rio,

em 2016, estar no evento e poder brigar por uma medalha, principalmente a de ouro, para o Brasil.

80

www.revistaendorfina.com.br

mundo todo. Espero que o Rio de Janeiro, ou melhor, que o Brasil possa aproveitar o legado dos Jogos. Vemos tantos países recebendo competições importantes, campeonatos internacionais, as Olimpíadas, e usando o esporte da melhor maneira, como meio de transformação social, de incentivo à prática do esporte, especialmente na juventude.


brasil olímpico

É ou Handebol brasileiro vive momento de ascensão depois da conquista do Mundial da Sérvia, no ano passado

Por Juliana Salles

[ Ano4 | Número29 ] 2014

C

82

ampeonato Mundial de Handebol Feminino da Sérvia, 22 de dezembro de 2013. A seleção brasileira surpreende e dá um verdadeiro presente de Natal para sua torcida: torna-se campeã diante as donas da casa, empurradas por 20 mil torcedores, e fica com o título da competição. Depois do placar de 22 a 20 as brasileiras sagraram-se ainda a primeira seleção sul-americana a vencer um Mundial. Além de ter a melhor jogadora do mundo, agora há também um troféu para coroar toda a geração comandada pelo técnico dinamarquês Morten Soubak. “Todos os dias conversávamos sobre nosso desempenho no Mundial. Nosso primeiro objetivo era ganhar uma medalha. Para isso, pensávamos em eliminar um

adversário de cada vez. Tentamos não cometer os mesmos erros de competições anteriores”, relatou a ponta-direita e melhor do mundo Alexandra Nascimento, a Alê. No saldo geral, a seleção brasileira marcou 253 e levou 197 gols, foi campeã invicta e ainda contou em seu grupo com a melhor jogadora do Mundial (a armadora Duda Amorim) e melhor goleira (Babi). Até então, o melhor resultado conquistado fora o quinto lugar no Mundial disputado em 2011 na capital paulista. Para Duda, as quartas de final contra a Hungria tiveram importância fundamental para o título. “Foi um momento de superação. Com muita dedicação do grupo, conseguimos passar”, declarou. Alê compartilha da mesma opinião: “conseguimos fazer coisas além do que

www.revistaendorfina.com.br

acreditávamos sermos capazes. Eu nunca tinha jogado duas prorrogações na minha vida, por exemplo”. Em São Paulo, o Brasil perdeu para a Espanha por 25 a 20 nas quartas de final em 2011. Nas Olimpíadas de Londres, o adversário era outro, mas a história se repetiu: a seleção Norueguesa ganhou a partida por 21 a 19, também nas quartas. Morten Soubak, técnico da seleção, explica esses resultados positivos: “Acho que eu consegui criar uma identidade para a nossa seleção e um perfil/filosofia de jogo relacionado às jogadoras que nós temos”. Não é a primeira vez que Soubak faz história no handebol nacional. Em 2010, a seleção de base do Brasil ganhou medalha de bronze nas Olimpíadas da Juventude, em Cingapura.

Superações iniciais Eleita melhor do mundo em 2012, artilheira do Mundial do Brasil e da final do Mundial da Sérvia, melhor ponta direita dos Jogos Olímpicos de Londres e escolhida para ser a embaixadora do hande-


uro! No saldo geral, a seleção brasileira marcou 253 e levou 197 gols, foi campeã invicta e ainda contou em seu grupo com a melhor jogadora do Mundial

bol nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2014. Esses são alguns dos títulos mais importantes da carreira de Alexandra Nascimento. Para chegar nesta etapa, porém, a atleta enfrentou diversos obstáculos. A vontade de se destacar em algum esporte levou Alê a conhecer o handebol. Antes de começar a praticar o esporte, aos 10 anos, a ponta-direita passou pelo vôlei, basquete, remo, atletismo e futebol: “nenhuma dessas modalidades me chamava atenção”, relembra Alê, que também não se considerava uma boa jogadora de futebol. “Quando conheci o

handebol, foi amor à primeira vista”. No início, todavia, Alexandra “não tinha dinheiro da passagem para chegar até o treino. Outras vezes não tinha o tênis adequado para treinar. Achava que meus piores obstáculos seriam esses”, contou Alê. Nascida em Limeira, a jogadora morou em Vila Velha (ES) até os 19 anos, depois rumou para a capital paulista tentar seguir no esporte. Já em 2001, Alexandra foi convocada para a Seleção

Brasileira Júnior e disputou o Mundial da categoria. Na mesma temporada, a atleta foi eleita a melhor ponta-direita da Liga Nacional, prêmio também conquistado em 2002. Desde 2004, Alê defende a equipe austríaca Hypo Niederösterreich. Na segunda temporada no exterior viveu o momento mais difícil da carreira: uma fratura por estresse na tíbia direita, quase fez com que encerrasse a carrei-

O dinamarquês brasileiro Apaixonado pelo Brasil, o técnico Morten Soubak já declarou ser fã do ex-jogador de futebol Zico e adorar a Bahia. No handebol, o primeiro trabalho de Soubak no Brasil foi comandar o Esporte Clube Pinheiros durante quatro temporadas, de 2005 a 2009. A resposta para o que fez ele se apaixonar pelo Brasil é foi objetiva: “o povo”, declara o dinamarquês brasileiro. Os trabalhos de Duda e Alê são elogiados por Morten: “Alexandra é muito rápida e tem uma explosão muito, muito forte. Duda é fisicamente muito forte e aproveita bem a altura dela, tanto no ataque quanto na defesa. Elas foram muito importantes, como as outras no grupo também foram. A eleição da Duda como MVP, eu acho que mostra claramente o trabalho dela neste mundial”, analisa Soubak.

www.revistaendorfina.com.br

83


brasil olímpico ra prematuramente. “Graças a Deus e a força da minha família não desisti”. Foi durante esta fase adversa que Alê conheceu seu esposo, o jogador de handebol chileno Patrício Martinez. Contudo, em sua passagem pela Europa, a atleta já foi decacampeã da Liga Nacional da Áustria e da Copa da Áustria, além de vencer a Recopa da Europa em 2012/ 2013. Desde o ano passado, Morten Soubak também treina o Hypo Nö. Dara, capitã da seleção brasileira, a central Ana Paula, a ponta esquerda Fê, a goleira Babi e armadora Deonise também atuam no time. No caso de Duda, a inspiração veio de casa. “Olhar minha irmã (Ana Amorim, ex-jogadora da seleção brasileira) jogando pela seleção fez com que eu me

Relembre a campanha do título: Brasil 36 x 20 Argélia Brasil 34 x 21 China Brasil 25 x 23 Sérvia Brasil 24 x 20 Japão Brasil 23 x 18 Dinamarca Oitavas: Brasil 29 x 23 Holanda Quartas: Brasil 33 x 31 Hungria Semifinal: Brasil 27 x 21 Dinamarca

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Final: Brasil 22 x 20 Sérvia

84

www.revistaendorfina.com.br

apaixonasse. Acho que handebol é um esporte para poucos, e que não exige só talento, mas também paixão pelo que se faz”, acredita. Nascida em Blumenau, Duda foi campeã dos Jogos Abertos e dos Jogos da Juventude em Recife. Nas seleções de base, a armadora esquerda conquistou o Mundialito Juvenil (2003), Sul-americano juvenil e vice do Pan-americano Júnior (2004). “Quando fui jogar pela FM de Blumenau, trabalhei com o (Sérgio) Graciano, que foi um dos meus principais técnicos. Sempre respeitei a tática dentro e fora de quadra e tive muita disciplina, sendo destaque ou não. Isso ajudou pra minha construção como atleta e pessoa”, contou Duda, que demorou a se diferenciar. Apesar do sonho de atuar no exterior, a ida para a Europa foi um momento decisivo para a atleta: “morar em um país diferente, adaptar-se a uma cultura diferente e ficar longe da família foi complicado. Tem momentos de decepção, lógico, mas nunca pensei em desistir. Quando tenho um objetivo, luto até o fim”, enfatizou. Duda atuou durante quatro anos pelo Kometal Skopje, da Macedônia. Desde 2009, a armadora defende o Győri ETO KC, time da Hungria. Em 2013, a equipe de Duda venceu a Liga dos Campeões da Europa.


brasil olímpico

Esperança olímpica

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Depois do Mundial da Sérvia, a Seleção Brasileira Feminina de Handebol foi apontada como esperança de medalha para as Olimpíadas de 2016. Questionado sobre a permanência do Brasil como

potência mundial do handebol, Morten Soubak destacou o papel das atletas que atuam em times europeus: “é preciso termos bastante jogadoras atuando na Europa, em clubes onde elas possam se desenvolver em torneios internacionais. Além disso, é preciso ter uma base muito mais forte no Brasil, para que os jovens talentos treinem mais do que hoje. Meninos e meninas precisam começar cada vez mais cedo”, analisa Soubak. Alê também destaca o papel dos técnicos para a evolução do handebol brasileiro: “É importante que os técnicos busquem os trabalhos do handebol como os europeus. A partir do momento que falarmos a mesma língua, o handebol brasileiro crescerá muito”. Duda também acredita no título do Mundial da Sérvia como forma de alavancar a modalidade no Brasil: “o momento que o handebol brasileiro vive é muito especial”. Duda aponta, por fim, que “conquistar o Mundial ajuda a alavancar

86

www.revistaendorfina.com.br

Ficha técnica: Nome: Alexandra Priscila do Nascimento Altura: 1,79m Nascimento: 16/09/1981 Naturalidade: Limeira (SP) Clube: Hypö No Nome: Eduarda Amorim Altura: 1,86m Nascimento: 23/07/1986 Naturalidade: Blumenau (SC) Clube: Gyõri ETO KC

a modalidade”, mas agora “penso que investimentos seriam essenciais para sustentarmos o handebol no Brasil,” como os acampamentos nacionais das categorias de base, promovidos pela Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), indícios de que estamos em busca da profissionalização a longo prazo.


brasil 2014

Fred / Atacante / Lesão na co xa

direita

Enqu

na

[ Ano4 | Número29 ] 2014

problemas à vista na américa do sul

88

Se a Colômbia alçou voos maiores nesta eliminatórias 2014, há de se conferir a responsabilidade por tal feito à Falcão Garcia. O atacante do Mônaco marcou 9 gols e acabou em terceiro lugar na tabela de artilheiros, ajudando sua seleção a alcançar o segundo lugar, com 30 pontos, atrás somente da Argentina. Porém a confiança depositada nele, ainda que correspondida, já é carta fora do baralho para a Copa. Falcão rompeu o ligamento

cruzado do joelho, passou por cirurgia e só com muita reza brava e superação poderá jogar na Copa. Uma pena para os amantes do esporte de qualidade. O selecionado chileno tem problema parecido, mas com uma peça que pouco participou das eliminatórias. O palmeirense Valdívia é titular certo, quando bem fisicamente, tanto em seu clube quanto na seleção. Contudo, bem se sabe, o Mago dispõe, inclusive,

www.revistaendorfina.com.br

de tratamento diferenciado para não sofrer novos problemas musculares. Doutor Rubens Sampaio Neto trabalha diretamente com o grupo alviverde e fala do atleta com propriedade. “As últimas pré-temporadas do Valdívia foram “alongadas”. Este ano ele estreou no terceiro jogo da temporada. Tem uma carga de treinamento diferenciada, com preocupação em manter equilíbrio e força da musculatura”, conclui.


uanto isso,

enfermaria Há menos de 90 dias para a lista final do técnico Luiz Felipe Scolari, seleção brasileira está com ataque no estaleiro

N

a Copa das Confederações 2013 o Brasil criou um grupo. Entre as frases mais ditas pela mídia e pelo povo, o time ganhou uma cara, um jeito de jogar. A linha de defesa já vinha se desenhando nesta mesma, já sob o comando do antecessor Mano Menezes, com Thiago Silva e David Luiz na zaga, Daniel Alves na direita e Marcelo na esquerda. No meio campo e ataque as mudanças foram maiores. Luiz Gustavo virou o cão de guarda, volantão pegador na cabeça de área. Paulinho mostrou a polivalência de entrar para finalizar na meta adversária e compor o meio campo. Tanto quanto Oscar assumiu a função de armador e Hulk a de ponta, ambos voltavam para fechar as brechas de um provável contra ataque e muniam os atacantes. Do meio para frente o rebuliço foi mais drástico. Mano não tinha em Fred sua principal esperança, apesar de tê-lo

Por: Pedro Paulo Piva

convocado para o Super Clássico das Américas, mini campeonato contra a Argentina, no qual somente jogadores que atuam em território nacional foram chamados. O ex e atual técnico do Corinthians preferia apostar em Alexandre Pato, ou até mesmo em formações sem um centroavante fixo. Com o tradicionalista Felipão, além do clássico volante pegador, o matador de ofício tornou-se essencial. E Fred correspondeu. Dos 14 gols da seleção brasileira, que acabou como vencedora e segundo melhor ataque da competição, um gol a menos que a Espanha, 9 saíram das chuteiras de Fred e Neymar, 5 e 4 gols, respectivamente. A preocupação agora fica exatamente por conta destes dois, os camisa 9 e 10 da seleção anfitriã. Fred trabalhava (mais uma vez) seu retorno aos gramados gradativamente no Campeonato Carioca, quando sofreu nova lesão muscular, e Neymar, por sua vez, torceu o tornozelo em partida válida pela Liga Espanhola que deverá afastá-lo quatro semanas das atividades.

Histórico de lesões Neymar estreou cedo no futebol. Desde sempre com muito destaque e pressão para ser o diferencial da equipe do Santos. Pouco a pouco ele assumiu o protagonismo e, por fim, o status de craque. Neste meio tempo uma questão o ajudou a manter sequência de partidas e ganhar experiência. A revelação máxima da última década do futebol nacional sempre exibiu um físico franzino que em nada tem haver com fraqueza. A condição física de Neymar o permite lesionar-se pouco, apesar das pancadas que recebe. Curioso é que, justamente, em um lance de linha de fundo pela esquerda, faixa do campo que ocupa no Barcelona, Neymar machucou-se sozinho. A imagem do pé virado do craque da seleção assustou os torcedores, mas o diagnóstico médico tratou de acalmar os ânimos. Para o doutor Rubens Sampaio, médico do Palmeiras, “o retorno do Neymar ocorrerá em breve e ele deverá ter tempo para readquirir condição física e técnica

Na copa das confederações, dos 14 gols da seleção brasileira...

Neymar

4

www.revistaendorfina.com.br

gols

Fred

5

gols

89


brasil 2014 e principalmente confiança para jogar em altíssimo nível”. “A copa do mundo dura um mês no apertado calendário do futebol mundial e, teoricamente, é a competição que reúne os melhores jogadores do mundo em seu apogeu físico e técnico”, diz Sampaio. Portanto “a situação ideal para qualquer atleta é estar jogando, com sequência e em bom nível”. Pois a continuidade de jogos, visando conceder ritmo, é o problema maior do mineiro de Teófilo Otôni, Fred. “Um atleta com histórico de lesão muscular prévia tem 7 vezes mais chance de se lesionar do que aquele que nunca teve lesão”, explica o doutor Sampaio. “Quando um músculo se rompe ocorrem dois processos simultaneamente: reparo e regeneração. Regeneração significa a formação de novas fibras musculares, enquanto no reparo há grande proliferação de células chamadas fibroblastos que irão preencher o “gap” com tecido conectivo cicatricial”, detalha Sampaio.

Pelo lado técnico, o treinador do futebol feminino do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, atual campeão nacional, Arthur Soares, analisa um quadro positivo. Para ele tanto Fred quanto Neymar estarão prontos para atuar em alta performance no mundial. “É um planejamento diferente o deste ano. Com a experiência do Fred e da comissão técni-

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Programa Kit Mexa-se Cepall

90

ca do Fluminense, tenho certeza que estão preparando o jogador especialmente para a Copa”, afirma. Por hora Felipão aguarda seu ataque titular enquanto arruma opções para eventuais problemas. Ele já garantiu a presença de ambos no torneio da FIFA, mas não pode contar com eles em sua última convocação, no dia 11 de Fevereiro.

Torre com halteres sextavados de 1 a 10kg

Kangoo Jumps KJ-XR3 Black Orange

www.revistaendorfina.com.br

Estação de Musculação 518CI - Kikos


Linha PROGRESS MAX. Este é só o aquecimento. A linha PROGRESS® MAX possui, além destes, mais 34 aparelhos especialmente desenvolvidos para oferecer suporte à reabilitação física, fisioterapia e atividades físicas. Seu diferencial está na facilidade de ajustes para o usuário, design moderno e estrutura robusta, garantindo resultados altamente satisfatórios.

EXTENSORA

LEG PRESS 45º

VOADOR PEITORAL/DORSAL

MÁQUINA SUPINO R/I E DESENVOLVIMENTO

Rua Bernardino José de Oliveira, 1113. Blumenau/SC

47 3334.1003 . www.trgfitness.com.br


Pronta para beber, ISO DRINK® é elaborada com proteína isolada do soro do leite (Whey Protein Isolate). Além de hidratar, é leve e de rápida absorção, bebida ideal para ser consumida no pós treino, auxiliando na busca da superação seja nas competições de longa ou curta duração.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

3 deliciosos sabores, com zero açúcar e isenta de lactose. Cruze a linha de chegada sem acabar com a sua dieta.

92

www.revistaendorfina.com.br


BEBA GELADO


duas rodas

Cicloesc Conheça o grupo que usa a pedalada como meio de transporte para o esporte de aventura

[ Ano4 | Número29 ] 2014

U

94

m ano e meio atrás, um grupo de amigos decidiu sair da cidade de São Paulo e ir escalar o Morro do Maluf, no Guarujá. Tais Venancio e Murilo Rodrigues, um casal de aventureiros, resolveram ir de bicicleta. Postaram no Facebook: “A gente não vai de carro, vamos de bike”, e a ideia vingou. O primeiro passeio contou com carro de apoio e hoje, pouco tempo depois, eles organizam viagens que têm até o selo “ciclokids”, que garante que a molecada acompanhe a família e participe da Cicloescalada. Tais, 35, é contadora. Murilo, 33, é gerente de projetos. Antes disso, organizavam (e organizam) grupos de pedalada em São Paulo. Nas terças-feiras de noite acontece um pedal de subida nível avançado. Às quintas-feiras são reservadas para circuitos mais leves de dificuldade moderada. “Nosso grupo é pequeno, mas tem uma das pedaladas mais fortes de SP”, conta Tais. A ideia da cicloescalada foi ganhando força ao longo do desenvolvimento esportivo de seus próprios criadores. Eles sempre tiveram como meta incentivar o uso da bicicleta como modalidade esportiva e meio de transporte e faziam seus passeios por conta. Conseguiram adeptos. Primeiro os amigos, depois amigos de amigos e parceiros de pedalada. “Vimos que existia uma maneira de viver nossas aventuras de forma mais intensa”, explica Murilo sobre a continuidade do projeto.

Profissionalismo e expansão Depois do evento “piloto” ter feito sucesso, eles decidiram fazer de novo. Entenderam que no universo do esporte de aventura muito ainda é realizado de maneira amadora e sem as garantias mínimas de segurança. O casal começou a pensar em novos roteiros e na estrutura que eles deveriam ter. Quem seria esse público? Quais seriam os objetivos? Como seriam feitos? Qual a estrutura necessária?

www.revistaendorfina.com.br


calada Por Paulo Gervino

Quem pedala, fala! “Há mais ou menos oito meses comecei a minha prática de pedalada. Atualmente ando de mountain bike e speed. Conheci a Cicloescalada no final de 2013 e me apaixonei. Fiz uma aula com o Vit Vanicek antes de irmos para o roteiro de Paraibuna. Gostei demais da aventura, eles são super profissionais e criam um ambiente familiar com muita amizade entre os participantes. Nunca tinha andado de caiaque e agora virei aluna. Meu segundo esporte!

“Sou praticante de ciclismo e corrida. Conheci a Tais e o Murilo através do Loopbikes (site que reúne os grupos de pedal por região) e participo da pedalada urbana. Com a Cicloescalada já fiz duas trilhas. A travessia de caiaque foi dura para mim pela falta de preparo, mas foi uma experiência incrível. A aula com o Vit Vanicek foi muito boa e me deu a técnica necessária para conseguir finalizar o percurso. Os grupos montados pela Cicloescalada são especialmente legais.”

Valéria Nascimento Guimarães, 39 anos, administradora

João Carlos Garcia, 26 anos, analista de sistemas

Como nenhum deles é especialista em modalidades de aventura, partiram do ponto em que a bicicleta se tornou o esporte fixo, além de ser o meio de transporte até as práticas esportivas mais desafiadoras. “Somos adeptos do cicloturismo e resolvemos usar isso como base para a nossa empreitada esportiva”, completa Murilo. No entanto, o diferencial do projeto se deu por conta da aliança entre a bicicleta e a escalada. “Novas aventuras pediam novos roteiros, que por sua vez exigiam novos esportes”, conta Tais. Hoje, os passeios oferecidos con-

www.revistaendorfina.com.br

“Somos adeptos do cicloturismo e resolvemos usar isso como base para a nossa empreitada esportiva”

95


duas rodas tam com escalada, canoagem, canoa havaiana, rafting e stand up paddle (veja os roteiros). Muitos deles acontecem aos finais de semana. Eles fazem uma curadoria específica para cada trajeto e oferecem pacotes com hospedagem, alimentação e roteiro infantil. Com isso, atendem todos os tipos de pessoas, sejam esportistas assíduos, ou pessoas que buscam o retorno à atividade física. Os próprios dizem: “Nós sempre participamos dos desafios junto com todos. Entramos na água e suamos a camisa. Isso começou conosco e é o nosso objetivo”.

Parcerias

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Murilo e Tais começaram a desenvolver um rede de contatos que geram até hoje excelentes frutos em termos de parceria. Para a ciclocanoagem, descobriram

96

Eles fazem uma curadoria específica para cada trajeto e oferecem pacotes com hospedagem, alimentação e roteiro infantil e escolheram o melhor: Vit. Vit Vanicek é o guru da canoagem. Com mais de 30 anos de experiência, ele participou dos mundiais (de canoagem) entre 1996 e 2003, além de uma série de expedições, travessias, campeonatos e

Eles sempre tiveram como meta incentivar o uso da bicicleta como modalidade esportiva e meio de transporte

www.revistaendorfina.com.br

grandes maratonas pelo mundo. É arbitro pela Federação Internacional de Canoagem (FIC). Em seu trabalho, atuou nos Jogos Pan-Americanos de 2011, Jogos Sul-Americanos de 2010 e Mundial Júnior em 2011. Integrou a equipe de organização da modalidade canoagem nos Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro, em 2007, e ocupou o cargo de superintendente da seleção brasileira de canoagem entre 2004 e 2005. Com tudo isso e mais um pouco, Vit também é fundador e diretor da escola de canoagem que carrega seu nome, situada na raia olímpica da USP (Universidade de São Paulo). Tais e Murilo contam com a estrutura da escola para garantir qualidade de alto nível nas aventuras. “Quando fechamos um pacote de viagem, o participante ganha uma aula de preparação na raia”, explica a contadora. A Revista Endorfina falou com Vit na beira da Represa Paraibuna, enquanto ele carregava os caiaques em sua Ford F-1000 depois de mais uma aventura. ”A cicloescalada é muito legal e tem me possibilitado interagir com novos públicos. Muitos dos que participam da ciclocanoagem me procuram para dar continuidade as aulas na raia. A Tais é uma delas!”, brinca.


usa

SUPLEMENTO IMPORTADO DE QUALIDADE COM PREÇO DE NACIONAL A marca que já conquistou seu lugar entre os mais vendidos do

CorpoPerfeito.

marca exclusiva

COMPRE JÁ EM: www.revistaendorfina.com.br

97


duas rodas Roteiros Os roteiros são sempre planejados com dois ou mais esportes. A maioria dos trajetos permite uma monitoria especializada para crianças, com atividades paralelas que envolvem esportes, lazer e muita diversão. Todas as informações estão na página www.facebook.com/YogaAdventure

Próximos eventos: • Travessia 3 cidades: 10 e 11/05 CicloCanoagem 3 cidades – Joanópolis – Piracaia – Nazaré Paulista Dia 1: Bike de Joanópolis a Piracaia, 45 km. – hospedagem em Piracaia. Dia 2: Caiaque de Piracaia a Nazaré Paulista, 18 km. Crianças: monitoria sábado e domingo

Roteiros anteriores: • CicloEscalada Pedra Bela Dia 1: Mega tirolesa (2km) e Bike – circuito de 40km em Pedra Bela hospedagem em Pedra Bela Dia 2: Escalada em rocha na Pedra Bela Ciclokids: monitoria sábado. Escalada com os pais domingo. • CicloEscalada Guarujá Dia 1: Bike de São Paulo ao Guarujá hospedagem no Guarujá. Dia 2: Escalada em rocha no Morro do Maluf. Ciclokids: monitoria sábado. Escalada com os pais domingo.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

• CicloRafting Juquitiba Dia 1: Bike – circuito de 35km em Juquitiba – hospedagem em Juquitiba Dia 2: Rafting no sítio Canoar Ciclokids: monitoria sábado. Rafting com os pais domingo ou dia de aventura

98

• CicloCanoaHavaiana Guarapiranga Dia 1: Bike até Guarapiranga – prática e mini prova de canoa havaiana OC6 – retorno de bike para Perdizes • CicloStandUp Guarapiranga Dia 1: Bike até Guarapiranga – prática de Stand Up – retorno de bike para Perdizes

• CicloSup Paraty Dia 1: Camping em Cunha. Dia 2: Bike de Cunha a Paraty pela Estrada Real (hospedagem em Paraty) Dia 3: StandUp, mergulho livre e barco em Paraty Crianças: monitoria sábado. Barco com os pais domingo.

• CicloCanoagem do Mangue ao Mar Cubatão - Santos Dia 1: Bike de São Paulo a Cubatão, 100 km. – hospedagem em Cubatão. Dia 2: Caiaque com Vit Vanicek de Cubatão a Santos, atravessando do mangue ao mar, 25 km. Ciclokids: monitoria sábado. Aquario de Santos no domingo.

• CicloCanoagem Natividade da Serra Dia 1: Bike de Paraibuna a Natividade da Serra, 50 km. – hospedagem em Natividade da Serra. Dia 2: retorno Natividade da Serra a Paraibuna de Caiaque c/ Vit Vanicek, 22 km. Ciclokids: monitoria sábado. Aula de canoagem domingo.

• CicloCanoagem 3 cidades – Joanópolis – Piracaia – Nazaré Paulista Dia 1: Bike de Joanópolis a Piracaia, 45 km. – hospedagem em Piracaia. Dia 2: Caiaque com Vit Vanicek de Piracaia a Nazaré Paulista, 18 km. Ciclokids: monitoria sábado e domingo.

www.revistaendorfina.com.br


IMAGEM: iStock.

TUDO QUE VOCÊ PRECISA EM UM SÓ LUGAR

0800 095 6991 www.acessoriofitness.com.br

Preço especial para revenda, consulte! (24) 3355-8168


aquáticos

Rio Fotos: Divulgação e Alice Kohler

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Por: Vanessa Dini

100

www.revistaendorfina.com.br


2016 Atletas dos Saltos Ornamentais treinam forte em busca de medalhas Em entrevista exclusiva, CĂŠsar Castro e Ian Matos falam sobre a carreira e o foco nos Jogos OlĂ­mpicos

www.revistaendorfina.com.br

101


aquáticos

O preconceito também ronda as piscinas Ian Matos, em entrevista recente, declarou-se homossexual. E o assunto, que deveria ser normal aos olhos e ouvidos do público, gerou polêmica, principalmente ao trazer a tona o preconceito que permeia também a área esportiva. “Em competições, pelo menos comigo, nunca houve nada assim ‘direto na cara’, mas fiquei sabendo de alguns comentários feitos ‘por trás’, por adversários que diziam que não queriam perder ‘para aquele veadinho’, coisas que passei simplesmente a ignorar”. Tom Daley, atleta britânico dos saltos ornamentais, também revelou recentemente sua homossexualidade e enfrentou os tabloides. “O vídeo do Tom com certeza foi um incentivo, mas não foi o fator principal para a minha declaração”, Ian explica. “Essa é uma decisão pessoal de cada atleta, um processo demorado. Acredito que esse movimento é importante para todas as pessoas que de certa forma tem problemas em aceitar sua orientação sexual”.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

A

102

Olimpíada no Rio de Janeiro está cada vez mais próxima, e os atletas brasileiros das mais diversas modalidades se preparam para a competição. Conheça agora um pouco mais sobre dois atletas dos Saltos Ornamentais que juntos conquistaram o 4º lugar nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em 2011, e hoje buscam voos ainda mais altos. São eles César Castro e Ian Matos, que antes dos Jogos Olímpicos ainda disputam o Campeonato Mundial, em 2015 e a Copa do Mundo, em 2016, também com sede no Rio.

Em busca do pódio olímpico Brasiliense, 31 anos de idade, especialista no trampolim de três metros, vencedor do Prêmio Brasil Olímpico 2013 na categoria Saltos Ornamentais.

Hoje nos Estados Unidos, César conta que não existem grandes diferenças de estrutura das piscinas do exterior para as brasileiras César Castro, atleta do Mackenzie, já conquistou importantes resultados para o Brasil e busca agora uma participação marcante na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. “Mudei de país para buscar melhores condições de treino e mais foco”,

www.revistaendorfina.com.br

afirma Castro. Ele trabalha em oito sessões de treino na piscina - manhã e tarde - e três ou quatro sessões de preparação física, uma média de 5 horas de treino diário. “As competições que antecedem a Olimpíada fazem parte da preparação”, nelas, “sempre aprendo algo e testo possíveis estratégias”, afirma. Hoje nos Estados Unidos, César conta que não existem grandes diferenças de estrutura das piscinas do exterior para as brasileiras. “O Maria Lenk é um excelente Parque Aquático, ele será reformado e tenho certeza que dará conta do recado”. César sempre recebeu o incentivo dos pais para a prática esportiva e logo os recompensou com vitórias. “Aos sete anos comecei a fazer natação e com nove fui convidado a fazer saltos pelo professor Giovani Casilo,


MAXIMIZE SUA PERFORMANCE E SEUS RESULTADOS.

Pro 30 Vit é uma barra de proteína saborosa e completa que combina vitaminas e minerais com os benefícios da Albumina, Whey Protein e Proteína de soja. Experimente.

trioalimentos.com.br


[ Ano4 | Número29 ] 2014

aquáticos

104

na piscina da Secretaria de Esportes do Distrito Federal”. Sobre conquistas, guarda “carinho especial pela final olímpica de Atenas (2004), a prata no Pan do Rio (2007), o quinto lugar no mundial de Roma (2009) e pelo ouro no Grand Prix da FINA de Porto Rico (2013)”. E qual o segredo para se dar bem nos saltos ornamentais? “Eu diria, inicialmente, para o atleta buscar um bom clube, ser assíduo, dedicado e ter bastante paciência”. Com esses elementos, segundo ele, o atleta “poderá se superar a cada dia”. “A maior dificuldade dos saltos ainda é a barreira do medo, que precisa ser ultrapassada diariamente. E a maior gratificação é a superação, sem dúvida a maior recompensa de um atleta”, finaliza.

“As competições que antecedem a Olimpíada fazem parte da preparação”, nelas, “sempre aprendo algo e testo possíveis estratégias” De Muaná para o mundo dos Saltos Ian Carlos Matos nasceu perto do distrito de Marajó, na cidade de Muaná, no Pará, local que beira um rio. “Aprendi a nadar com três anos, sempre fui louco

www.revistaendorfina.com.br

por água”, conta. Aos 11 anos, um clube de Belém abriu inscrições gratuitas para várias modalidades, sua mãe, então, tentou uma vaga em natação, mas elas já estavam esgotadas. Restou o futebol. Porém, “logo depois, um amigo da escola me convidou para praticar saltos ornamentais, eu nem sabia o que era, só sabia que era na piscina”. Resultado? “Nem pensei duas vezes para me matricular também”. “Fazia saltos toda segunda, quarta e sexta e futebol na terça e quinta. Depois de uns meses, meu desempenho nos saltos melhorou bastante e larguei o futebol”, conta. Com o russo Dmitri Sautin como grande ídolo, o 4º lugar no Pan-2011 e terceiro colocado na etapa americana do Grand Prix, em 2012, Ian, atleta do Fluminense, agora está focado na Olimpíada do


aquáticos

“No começo do ano me mudei para o Rio de Janeiro para treinar ainda mais. Como o Brasil é sede das Olimpíadas, já temos vaga garantida nas finais dos saltos sincronizados” “Treino cerca de seis horas por dia, de segunda a sexta, às vezes também aos sábados”, ele comenta, e considera que ginásios próprios para a prática de saltos ainda faltam no Brasil, o que dificulta o acesso à modalidade. Já a respeito de outros atletas com

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Rio. “No começo do ano me mudei para o Rio de Janeiro para treinar ainda mais. Como o Brasil é sede das Olimpíadas, já temos vaga garantida nas finais dos saltos sincronizados”. Ian atua ao lado de Luiz Felipe Outerelo há dois anos, e os dois têm a melhor marca do país no quesito.

106

www.revistaendorfina.com.br

chance de medalha olímpica nos saltos ornamentais, Ian acredita muito em Giovanna e Ingrid, na plataforma. “Elas são duas saltadoras muito boas e tem uma série com grau de dificuldade parecido com a de várias outras duplas estrangeiras”.


[ Ano4 | NĂşmero29 ] 2014

108

www.revistaendorfina.com.br


Radicais

A aventura está no ar O Red Bull Air Race World Championship voltou. Preparem-se, amantes da velocidade, para oito corridas de pura endorfina Por Henrique Mota

E

Fotos: RedBull Content

rich Wolf, austríaco e CEO do torneio anunciou o retorno do Red Bull Air Race durante uma conferência de imprensa no Centro Marítimo Putrajaya, na Malásia, no dia 8 de outubro de 2013. O campeonato, que ficou de fora do calendário de eventos nos últimos três anos volta com tudo nessa edição e tem boas novas para o público. Segundo informações da empresa, a organização desenvolveu e reforçou uma bem alinhada parceria com as cidades-sede, o que assegura um calendário de corridas de fevereiro até novembro, com paradas em: Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos);

Putrajaya (Malásia); Rovinja (Croácia); Gdynia (Polônia); Ascot (Grã Bretanha); Dallas/Fort Worth (Estados Unidos da América); Las Vegas (Estados Unidos da América); e China.

Aos ‘beginners’ Outra novidade será a Copa Challenger. Essa competição irá proporcionar a novos pilotos uma valiosa experiência com percursos reduzidos para que, no futuro, eles possam batalhar por uma carreira nas corridas aéreas. Os atletas que competirão no Challenger são pilotos de acrobacia (masculino ou feminino) com a “Super Licença Restrita Red Bull Air Race”. Estes iniciantes no RB Air Race já são ases da aviação, que foram selecionados em duas sessões de seletivas, no campo de treinamento, durante a pré-temporada. A Copa Challenger será realizada no dia da qualificação, para dar aos pilotos a experiência com-

pleta do Red Bull Air Race - ou seja: locais fantásticos, espectadores entusiasmados e uma competição desafiadora. O principal objetivo entre os postulantes é ganhar o máximo de experiência possível para obter a “Super Licença Red

O campeonato, que ficou de fora do calendário de eventos nos últimos três anos, volta com tudo nessa edição e tem boas novas para o público

110

www.revistaendorfina.com.br


local das provas do red bull air race 2014

Abu Dhabi (EAU)

Putrajaya (Malásia)

Rovinja (Croácia)

Gdynia (Polônia)

Ascot (Grã Bretanha) Dallas/Fort Worth Las Vegas (EUA)

China

www.revistaendorfina.com.br

111


Radicais voar, existem padrões pré determinados dos aviões de corrida, tais quais hélices e motores iguais entre todos competidores, além do que, os pilotos não podem exceder uma velocidade de 370km/h e um máximo de força gravitacional(G) 10 vezes. Em 2014, 12 atletas dos mais corajosos do mundo, de 10 países diferentes vão competir pelo título de maior prestígio no esporte aéreo. Eles terão que seguir um trajeto guiado pelos “Air Gates” – portões delimitados por duas torres de plástico infladas. Falhas neste traçado ou toques nos portões somam segundos ao tempo de prova dos pilotos, influênciando, obviamente, no vencedor.

Porque parou? Como será? Bull Air Race”, a porta de entrada para a categoria principal. Um convite será endereçado pela organização aos prováveis competidores. Uma vez aceita tal proposta eles participarão dos campos de treinamento, com fins de qualificarem-se, enquanto novos pilotos do torneio, para adquirirem a “Super Licença Red Bull Air Race”. Para tanto, o piloto deve seguir alguns critérios, entre os quais, um mínimo de horas de voo em acrobacia e de voo em baixas altitudes.

Em 2014, 12 atletas dos mais corajosos do mundo, de 10 países diferentes vão competir pelo título de maior prestígio no esporte aéreo

Linha de frente Fórmula 1, Nascar, todas as possíveis cilindradas das motocicletas, Usain Bolt, quem ou o que for. Quando se trata de esporte e velocidade o Red Bull Air Race é insuperável. A competição de propulsão motora mais rápida do mundo é composta por três rodadas por etapa: Top-12, Super-8 e Final-4. No Top-12, dois pilotos disputam em formato mata-mata, voando alternadamente. Os vencedores das batalhas e os dois perdedores mais rápidos avançam para o Super-8. Nesta rodada, os quatro mais rápidos se qualificam para a final, quando, então, o piloto melhor rankeado vence. Contudo, não basta apenas

112

www.revistaendorfina.com.br

Segundo o RBAR, o evento foi suspenso nos últimos três anos, principalmente por dois motivos: a reorganização da administração e a melhoria da segurança para os competidores. Com base em uma ferramenta de planejamento chamada Race Track, que consiste em um software de cálculo da rota de voo da aeronave. As áreas de pista e os espectadores são perfeitamente construídos e ajustados. Como nos eventos passados, a FAI


Radicais

-los mais fáceis de estourar se forem cortados por asas de avião, aumento da altura das torres (de 20 para 25 metros) e a eliminação da manobra high-G 270

[ Ano4 | Número29 ] 2014

(Federação Aeronáutica Internacional) é responsável pelo controle da Red Bull Air Race para garantir que o esporte siga as normas rigorosas em termos de segurança, bem como os regulamentos desportivos. Os pilotos navegarão em um baixo nível de altura, na pista aérea feita de postes cheios de ar de 25 metros de comprimento, no estilo slalom (em que os pilotos terão que passar por uma série desses postes, dispostos em um traçado com arcos e curvas). Os postes são feitos de um material especial de nylon pilone leve e presos em barcas ancoradas na água. Além disso, haverá uma série de melhorias técnicas, incluindo mudanças no material de nylon dos pilões para torná-

114

www.revistaendorfina.com.br

graus “Quattro”. As regras também foram reforçadas para evitar que qualquer piloto exceda os limites estabelecidos, visando aumento de segurança.


Inovando conceitos

AdIpômetro CientífiCo Digital inteligente Aprove seu Adip Ite ôme usado va tro ÚnIco IntelIgente com funções progrAmáveIs. le R$ 00 1. Calcula média ou mediana de três dobras cutâneas. na troca por 2. leitura direta e fácil com dígitos grandes. um dgi 3. BiP sonoro avisa que o valor da dobra está congelado no visor.

300,

mais preciso e muito mais fácil aplicação. imagens meramente ilustrativas

Disponível em 2 cores: Branco e Cinza

4. Incrível: Calcula automaticamente o tempo para estabilização da dobra cutânea, observando o movimento das hastes sobre a dobra e congelando o valor no visor.

PHisiCal test 8 software de avaliação física e Prescrição

aDiPÔMetro PriMe neo ii

Kit Profissional De avaliação físiCa

Ligue: (11) 3271-6394 / 3207-6266 rua teodureto souto, 348 - Cambuci - CeP 01539-000 - são Paulo-sP

estaDiÔMetro PriMe Profissioanl

www.primemed.com.br


aventura

yoga

adven 116

www.revistaendorfina.com.br


nture Aventura dentro de si Conheça o Yoga Adventure, mÊtodo que alia yoga e escalada para esportistas extremos Por Paulo Gervino

www.revistaendorfina.com.br

117


aventura

O

Yoga Adventure começa junto com a história de Claudia Faria. Lendo um livro de psicologia aos 13 anos, ela se deparou com uma citação sobre a filosofia do Yoga e, desde então, aos 14, começou a desenvolver a prática. Com 15 anos, se tornou escaladora e aos 18 já dava aulas. Seu trabalho se define por uma profunda educação comportamental voltada ao esporte de aventura e alto rendimento. “O Yoga é uma aventura para dentro de si”, conceito criado pela professora para definir seu método. Imersão. É com esta palavra que Claudia começou a entrevista que mais pareceu uma aula sobre autoconhecimento, técnicas corporais e mentais, misturadas a uma atividade física mentalmente aguçada. O Yoga é sim tudo e mais um pouco. Ele propõe um novo lifestyle ao praticante, chamado de “Yogi”.

Yoga é da porta pra fora Claudia dá aulas por meio do método chamado Yoga Adventure. Este conceito foi criado a partir da vivência pessoal e profissional da professora. Segundo ela, a filosofia sincronizou muito seus conceitos de escalada. E, no efeito de retorno, a prática de escalada deu a oportunidade de vivenciar as reações orgânicas simuladas no contato com os nossos “corpos” (veja box). “No mundo dos esportes radicais, em situações extremas, o corpo reage sem pensar e, em seguida, a mente gera pensamentos sobre as essas reações”, conta a educadora. A ideia da aula é simular o corpo em situações que partem do pra-

118

“No mundo dos esportes radicais, em situações extremas, o corpo reage sem pensar e, em seguida, a mente gera pensamentos sobre as essas reações”

www.revistaendorfina.com.br

zer e bem-estar até riscos dos mais variados tipos. Com isso, técnicas de respiração, postura e resistência são fundidas com a compreensão de si próprio. “Vejo pessoas que têm estrutura física para fazer exercícios que elevam o corpo do solo com a sustentação das mãos, mas não conseguem realizar porque a mente bloqueia”, conclui. Ela explica que dentro da sala de aula o Yogi está 100% seguro. Com isso, começa o condicionamento das reações. E quando isto estiver realmente


aventura As pessoas têm uma visão limitada do Yoga, relacionam com meditação, exercícios para idosos, alongamento. A prática envolve tudo isso, mas vai muito além. É uma ferramenta poderosa para atletas. Yoga te dá força e controle (velocidade, agilidade, flexibilidade). Há um ganho de consciência. Seu cérebro passa a comandar seu corpo e o Yoga te ajuda a comandar a mente e explorar seu potencial na vida e nos esportes.”

valendo, a pessoa se transforma, seja no dia a dia, na escalada ou mesmo no surf, com os “big raiders”. Em situações extremas “você não pode ter pânico”, enfatiza Claudia. O exercício começa ao pisar na rua. Nas cidades vivemos diversas situações extremas. E o Yoga mostra que onde quer que seja, “o único desafiante é você mesmo”. No Yoga, a exposição corporal ao extremo não vai de encontro com as planilhas de treinamento ou escopos de rendimento. Se o corpo não estiver em convergência com a prática, passam a existir entre meta e objetivo, uma lacuna com desgaste mental e físico e, por muitas vezes, uma limitação psicológica. “A dificuldade em atingir determinado nível físico está atrelada a não conhecer a si mesmo”- Claudia Faria.

Superação Nos períodos de descanso da escalada, Claudia passou a se dedicar também a outras modalidades esportivas. A brincadeira começou com corrida de aventura, pedalada, Slackline (que ela já praticava graças a escalada), Slackyoga, corrida de longa distância e surf. “O yoga acelerou

120

meu processo evolutivo nas outras modalidades. Com três meses de surf, peguei uma onda de três metros no Peru”, conta. Em 2005 começou a dar aula de Yoga para escaladores e percebeu que era possível selecionar técnicas específicas para a modalidade. Pouco tempo depois se tornou coach para escalada e aí tudo se misturou. Alunos de diversas modalidades começaram a procurá-la para aulas específicas à própria necessidade. E, em 2012, ela criou oficialmente o Yoga Adventure, que é indicado para todos, atletas ou não. Paulo Magalhães, 35 anos, analista de sistemas e lutador de jiu jitsu “Procurei o Yoga por causa de um dor crônica na virilha. Fiz muitos exames e estava tudo normal, então procurei a Cláudia e expliquei meus motivos. Com o tempo de prática, percebi o quanto tempo perdi em não ter iniciado a antes. Eu entrei no ‘YA’ para amenizar a dor, mas o foco mudou e ficou global, para a vida e também para o Jiu Jitsu. O Yoga me fez evoluir no esporte. Fiquei mais consciente e inteligente nos treinos e competições.

www.revistaendorfina.com.br

Anna Shaw, 24 anos, escaladora esportiva “Comecei com o Yoga Adventure em 2012. As aulas me oferecem desafios físicos e mentais. Peguei gosto e em pouco tempo estipulei o objetivo para as minhas práticas: diminuir a ansiedade, potencializar a concentração e ampliar a autoconfiança. Com o treino contínuo (tanto nas aulas como em casa) eu pude visualizar os efeitos do yoga. Descobri que depois de uma aula, eu escalo mais leve e com menos preocupação. Também pude sentir os efeitos dos exercícios, que me ofereceram maior amplitude nas movimentações na parede. Todo dia eu descubro um novo efeito. Quando me vejo afobada ou ansiosa durante uma escalada ou mesmo no dia-a-dia , tento me lembrar de algum ensinamento do Yoga Adventure e, assim, alinho meus pensamentos e relaxo minha respiração.”

Yoga - Filosofia prática dos corpos Diferentes corpos do homem e os níveis de consciência em que se manifestam. Os corpos físico denso e físico energético - inconsciente O corpo emocional subconsciente O corpo mental - consciente O intuicional - superconsciente O Mônada - hiperconsciente


Bem Estar Equipamentos

Linha de 3 polegadas, Premium

Linha de 4 polegadas, Robust

Linha Cardio

Lançamento Esteira

Nova BE 2000

Sinônimo de Saúde

ne n a y a ac Gr arbos B

Bem Estar Equipamentos

Rua Francisco Pinheiro, 414 Dist. Ind - Valentim Gentil - SP

Pegada comTecla de Velocidade Painel de Rotomoldagem Monitor e inversor da weg 2cv

17 3485 9070 www.bemestarequipamentos.com.br


[ Ano4 | NĂşmero29 ] 2014

122

www.revistaendorfina.com.br


nocaute

Último

ciclo Em busca de disputar sua terceira Olimpíada, o lutador de taekwondo Diogo Silva quer coroar a carreira com uma medalha para, então, aposentar-se

Por Paulo Gervino

D

epois de perder nas semifinais em Londres, 2012, Diogo Silva disputou a medalha olímpica de bronze com Terrence Jennings. A luta esteve parelha e acabou decidida no último golpe nos instantes derradeiros. O norte americano encaixou um golpe que não foi computado, contudo pediu a revisão e acabou levando os pontos que deram números finais ao combate: 8 a 5. Esta,

124

infelizmente, não fora a única vez que Diogo chegou tão perto do pódio olímpico. Em 2004, em Atenas, sua primeira participação, surpreendeu a todos os leigos no esporte ao chegar - depois de passar pela repescagem - na disputa de terceiro lugar. Naquela oportunidade, Diogo, demonstrou outra faceta que faz dele um sujeito diferenciado. Às vésperas de completar 32 anos, quando chegou

www.revistaendorfina.com.br

à Grécia tinha tão somente 24, porém um bom tanto de atitude para a pouca idade. Ele subiu ao tatame para a última luta trajando luvas pretas em alusão ao movimento Black Panther – símbolo de combate ao preconceito, imortalizado no punho cerrado de Jesse Owens, atleta negro que conquistou 4 medalhas de ouro diante os olhos de Hitler na Alemanha nazista. Os árbitros, porém, o impediram de lutar com as luvas. Ele perdeu, mas enviou uma mensagem. O esporte brasileiro carecia de incentivo e Diogo Silva não se calaria.

Trajetória “Conheço o Diogo desde os 12, ele morava em São Sebastião (litoral norte paulista), quando veio para Campinas já era faixa azul ou roxa e começou a treinar com o mestre Tinico”, conta seu treinador Valdir Valério. Apesar de ter se mudado por questões familiares, o atleta pediu indicação de seu antigo mestre para continuar treinando e sempre demonstrou o necessário. “Ele vinha de ônibus, todo santo dia, bem de manhãzinha. Dava gosto de ver, sempre teve essa vontade de se destacar”, diz Valdir. Sua dedicação juvenil lhe brindou com o bronze no Mundial Junior em 1998. Já profissional, foi a Santo Domingo sentir o gosto do pódio no Pan Ame-


ricano, medalha de bronze para ele. Mas suas maiores conquistas foram em solo brasileiro. O paulista provou que é pé quente em terras cariocas. Ouro nos jogos Sul-Americanos no Rio de Janeiro (2002), Pan Americano (2007) e Jogos Mundiais Militares (2011), ambos também na cidade maravilhosa. Todos sabemos onde será as próximas Olimpíadas, por isso, cresce a expectativa. A confiança está em alta, e não só pela questão geográfica ou da torcida. “O Diogo está um patamar acima dos outros competidores nacionais, o mental dele é muito forte”, aposta Valdir, a respeito das seletivas, acreditando piamente na classificação do atleta para 2016. Assim se espera, já que, o objetivo de Diogo “é conquistar a vaga para 2016 e lutar a última competição da vida, depois dos jogos pretendo me aposentar”, confessa o lutador.

“nosso país está gastando toda sua energia com futebol”

www.revistaendorfina.com.br

125


nocaute

Música

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Opiniões

126

Engajado no ambiente social esportivo Diogo Silva é de palavra firme e bem amparada em argumentos. Para ele “o Brasil tem bastante dinheiro, mas não tem bons gestores, falta conhecimento de modalidades olímpicas e isso dificulta nosso crescimento global”. E destaca que “suporte pra atleta olímpico não e só dinheiro”, também diz respeito a “uma boa alimentação, treinador, equipe, centro de treinamento, gestão de carreira, qualidade de vida e outros”. Sendo “um país sede de jogos olímpicos, pelo que vi de perto em Pequim e Londres, digo que estamos abaixo da média”, alarma. Conclui sua análise com uma analogia. “O Brasil foi que nem criança com fome no supermercado; viu a Copa do Mundo e gritou (eu quero), viu as olimpíadas e berrou (eu quero)”. Mas, segundo o atleta “nosso país está gastando toda sua energia com futebol”, reflete.

Na raiz do problema está o baixo nível de investimento “em esporte escolar e universitário”, razão para “descobrimos poucos jovens talentos”, ainda mais, “quando achamos não damos continuidade”. Solução? “Planejamento e organização, a Inglaterra percebeu que tinha muito esporte que nunca medalharam, foi depois desta pesquisa que injetaram dinheiro nesses esportes”, finaliza.

Sua dedicação juvenil lhe brindou com o bronze no Mundial Junior em 1998

www.revistaendorfina.com.br

“Eu ouvi uma vez um rap que ele fazia, sempre gostou do rap”, conta aos risos Valdir Valério, apesar de afirmar que nunca escutou muita coisa do pupilo. A música é “a minha alegria”, confessa Diogo, que brinca, “quando a musica bate eu não sinto dor”. Ele participa de um conjunto chamado Senzala High Tech e promete novidades para breve. “Já temos quatro músicas gravadas que iremos disponibilizar em março na rede e outras quatro estão em andamento”. Na banda são “dois compositores - eu e Sombra, que tem dois discos de carreira solo”. Ele, porém não toca nenhum instrumento, “nessa parte temos o Junião que cuida da percussão”. “As principais influências são Daft punk, John Coltrane, Reggae Sizzla, Damian Marley Grandhetion, Nação Zumbi, Arnaldo Antunes, Tom Zé, Cartola, Racionais, Tambores de Criola, Criolo e aí vai”, mostrando variações do jazz experimental, reggae, rock e rap.


Pilates & Funcional

CrossFit:

O esporte das misturas Atletismo, Ginástica Olímpica e Levantamento de Peso Por Silvana Santana

[ Ano4 | Número29 ] 2014

V

128

Fotos: Alex Miasaki, Tatiana Mello e Rodrigo Guedes

ocê já pensou em fazer um esporte que utiliza programas de treinamento usados por academias de polícia e grupos de operações táticas, como Swat? O CrossFit é a junção de atividades como o atletismo, ginástica olímpica e levantamento de peso. Foi desenvolvido nos Estados Unidos em meados de 1990 por Greg Glassman. No Brasil, a primeira academia surgiu em 2009. É um treinamento com movimentos funcionais em alta intensidade, feitos de forma variada. Não existe uma rotina, cada treino é um novo desafio. “A ideia é reunir todos esses esportes em um só e fazer com que o praticante seja apto

a realizar tarefas diferentes, baseadas em várias capacidades físicas, buscando assim um condicionamento físico completo”, explica Luiz Mello, Coordenador Técnico da CrossFit BH. Os treinos normalmente são curtos e executados em alta intensidade, com duração de 60 minutos, buscando ações em todo o corpo e não apenas para grupos musculares isolados. Segundo a treinadora de CrossFit, Vivian Sakamoto, “os alunos têm uma missão do dia a ser cumprida. O fato de estimularmos o corpo todo com movimentos funcionais, cargas, distâncias e adaptações diferentes todos os dias, faz com que obtenham re-

www.revistaendorfina.com.br

sultados rapidamente”. O CrossFit é um método de treinamento que tem como objetivo melhorar o condicionamento físico e qualidade de vida. Ele trabalha as 10 capacidades físicas: potência, força, resistência muscular, resistência respiratória, flexibilidade, agilidade, velocidade, equilíbrio, coordenação e precisão, explica Vivian. Para o Coordenador Técnico da CrossFit Brasil, Joel Fridman, “o CrossFit melhora o condicionamento físico de cada pessoa, independente de seu nível de treinamento anterior”. É uma atividade que pode ser praticada por qualquer pessoa, independente da idade ou sexo. “O treinamento é usado em muitas

Duração média dos treinos

60

minutos


Exercícios Os exercícios podem ser divididos em três tipos. Cíclicos, com movimentos como correr, remar, pular corda, andar de bicicleta e nadar. Ginásticos, que incluem movimentos vindos da ginástica olímpica, executados apenas com o peso do corpo em argolas, barra fixa, flexões de braços, abdominais, saltos e agachamentos. Levantamento de peso, exercício que tem como base o levantamento de peso olímpico e peso básico. “Também são utilizados as medicine balls, ketllebell, e outros”, comenta Mello. Francisco Javier Toledo Diaz, também conhecido como Chiquinho, professor de educação física e bicampeão de CrossFit, conta que no treino os atletas são preparados para correr, remar, transportar pesos por curtas, médias ou longas distâncias. “Os exercícios podem ser combinados, como fazer barra, nadar e fazer abdominais, um exercício seguido do outro, ou apenas um específico como correr 5 km”, explica Chiquinho.

Benefícios academias de polícia, grupos de operações táticas e exército norte americanos, campeões de artes marciais e centenas de atletas de elite e profissionais pelo mundo, assim como por mães, avós, crianças e até mesmo pessoas com necessidades especiais”, comenta.

Treino

a 20 minutos, o praticante deve realizar uma sequência específica de exercícios da melhor maneira possível, e, normalmente, o mais rápido que puder”. Os treinos são variados para que a melhora do condicionamento seja constante, não virar rotina e nem ser um inimigo da motivação de quem prática.

Os treinos geralmente são feitos em grupos, porém adaptados para diferentes tipos de pessoas. Ele é divido em três partes: aquecimento, técnica e WOD (Workout of the Day, missão do dia, em português). No aquecimento, são realizados movimentos gerais para preparar os praticantes para as tarefas do dia. Já na parte técnica, ensina-se a aperfeiçoar a execução dos exercícios para que sejam feitos de forma eficiente e segura. O WOD é a parte principal do treino. Segundo Mello, “o WOD, pode durar de 5

Fridman esclarece que o CrossFit, devido ao nível de segurança dos movimentos executados, é uma atividade que prepara o atleta para qualquer atividade atlética. Segundo Vivian, “o CrossFit ajuda na perda de gordura corporal e no aumento de massa muscular magra”. Mas ela ressalva que “não treinamos exatamente com esse objetivo. As pessoas sentem-se mais condicionadas e conseguem fazer me-

Benefícios do

CrossFit

Aumento de massa muscular magra Perda de gordura corporal

www.revistaendorfina.com.br

129


Pilates & Funcional lhor as tarefas do seu cotidiano”. Eliseu Quintiliano Texeira, educador físico e atual vice-campeão brasileiro diz que estava cansado dos treinos monótonos de musculação. “Estava procurando algo diferente. Foi aí que conheci o método através de um amigo. Depois que comecei não parei mais. As mudanças foram diversas, como ter mais disposição, além da qualidade de vida em relação às minhas funcionalidades motoras.”

Campeonatos classificatórias virtuais; CrossFit Regionals; classificatória em várias regiões pelo mundo, e, a final da CrossFit Games que reúne os atletas mais bem condicionados na Califórnia. Por ser um esporte sem contraindicações, vale a pena lembrar que não é em qualquer lugar que pode ser feita a prática. CrossiFit é uma marca registrada

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Existem várias competições de CrossFit pelo Brasil. O Torneio CrossFit Brasil é o mais antigo e reúne os melhores atletas do país. O CrossFit Girls Challenge, é um desafio só para mulheres. E o Torneio Verão CrossFit Brasil, que estreou na primeira quinzena de Fevereiro de 2014, na Praia da Enseada no Guarujá. Já o CrossFit Games, mundial da modalidade, é realizado em três fases: Open,

130

www.revistaendorfina.com.br

e não pode ser praticada em qualquer academia. Hoje são em torno de 110 locais credenciados no país. “O CrossFit foi desenvolvido para qualquer pessoa praticá-lo, pois o objetivo é melhorar a qualidade de vida. Para isso, o aluno deve encontrar um ginásio CrossFit Oficial, com professores credenciados e experiência”, finaliza Fridman.


www.revistaendorfina.com.br

131


[ Ano4 | NĂşmero29 ] 2014

Insta

132

www.revistaendorfina.com.br


www.revistaendorfina.com.br

133


arnold

Arnold Strong

O Império da Força Por: Paulo Gervino

Um estrangeiro austríaco faz sucesso e fortuna nos EUA na segunda metade do século XX

[ Ano4 | Número29 ] 2014

T

134

alvez outras histórias possam começar como a frase acima, mas nenhum com tanta força. Em sua carreira, atuou como empresário, político, ator e fisiculturista. Foi e voltou no tempo como um exterminador e tem seu nome estampado em um evento que reúne mais atletas do que as próprias Olimpíadas. Arnold. O nome virou mito e o mito virou marca. Arnold Alois Schwarzenegger, 66, é um homem de potencialidades aguçadas. A métrica corporal que o fez ganhar o título do Guinness Book de “homem perfeitamente desenvolvido” é fruto da força e determinação que ele mantém desde seus primórdios, na pequena cidade de Thal, onde nasceu em 1947. A gana por ser o melhor o fez extrapolar o culturismo e, olhando para trás, não poderia ser diferente. Seu maior sonho, se tornar o maior fisiculturista do mundo, foi alcançado cedo, aos 23 anos, com o feito de ser o mais jovem a vencer o Mr. Olympia. Ao longo da carreira ele ganhou a competição mais seis vezes. Foi criado em uma família de educação rígida e com baixo poder aquisitivo. Não tinha boa relação

www.revistaendorfina.com.br


com seu pai, Gustav Schwarzenegger, chefe de polícia local e membro do Partido Nazista, que também nunca o incentivou na carreira como atleta. Mesmo assim, aos 15 anos iniciou seus treinamentos. Com 17 começou a competir e aos 18 anos foi vencedor do título Mr. Europa Junior.

Hasta la vista, baby Em 1968, aos 21 anos, se mudou para os EUA. Na Califórnia, treinou na antológica academia Gold Gym. Nos anos decorrentes, venceu tudo. Sua figura representava o ideário de força e superação, algo muito vivo dentro da ideologia norteamericana. Talvez seja por isso que em sua primeira participação no cinema, em Hercules In New York (1970), tenha assinado Arnold Strong, algo como Arnold “Fortão”. O seu destaque no esporte, bem como sua personalidade altruísta, abriu portas em Hollywood. Em 1976, ganhou o Globo de Ouro pela participação no filme Stay Hungry. Mas, a fusão completa entre fisiculturismo e cinema se deu no documentário Pumping Iron, que cobriu a disputa pelo Mr Olympia (1975) entre Arnold e seus principais oponentes, Lou Ferrigno e Franco Columbu.

Durante os anos 1980, a audiência teve um largo apetite por filmes de ação, com Schwarzenegger e Sylvester Stallone tornando-se estrelas internacionais

7x

Ao longo da carreira Arnold ganhou a competição de Mr. Olympia

Foi o mais jovem a vencer a competição, na época, com

www.revistaendorfina.com.br

23

anos prodígio

135


arnold

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Cinema e Política

136

Durante os anos 1980, a audiência teve um largo apetite por filmes de ação, com Schwarzenegger e Sylvester Stallone tornando-se estrelas internacionais. Foi nesta década que Arnold se consolidou como estrela de cinema e começou a estrelar papéis que misturavam ação e comédia como ingredientes básicos. Daí em diante sua carreira decolou em sucessos de bilheteria, como o Exterminador do Futuro, que ganhará seu quinto filme em 2015, com Arnold, é claro, como o personagem central. Na política, podemos dizer que Arnold também alcançou o máximo. Como governador da Califórnia, estado mais rico dos Estados Unidos, chegou ao mais alto cargo político que um estrangeiro pode ocupar no país. Em sua primeira nomeação, como presidente do Conselho de Saúde Física e Desportos Presidencial,

O Arnold Sports Festival foi criado há 25 anos por Schwarzenegger e Jim Lorimer, em Ohio (EUA), se tornando o maior evento multiesportivo do mundo foi apelidado por George W. Bush como “Conan, o Republicano” em alusão ao filme do qual foi protagonista. Reeleito enquanto governador até hoje dispõe de bons níveis de aceitação. O Arnold político, por sua vez, nunca abriu mão do incentivo ao esporte.

www.revistaendorfina.com.br

Arnold Festival O Arnold Sports Festival foi criado há 25 anos por Schwarzenegger e Jim Lorimer, em Ohio (EUA), se tornando o maior evento multiesportivo do mundo. Participam dele 18 mil atletas que competem em mais de 45 competições e eventos esportivos, incluindo 12 modalidades olímpicas, e mais de 175 mil visitantes. Desde 2011, o evento vem expandindo suas fronteiras. Primeiro ganhou uma versão europeia, o Arnold Classic Europe, que já esteve em Madri (Espanha) duas vezes. Em seguida o Rio de Janeiro sediou a primeira edição da América Latina. Nos próximos anos o foco é adentrar a Ásia – China, e Oceania - Austrália.

Arnold Classic Brasil Em seu segundo ano no Brasil, o evento reunirá mais atletas que as próprias


arnold

Olimpíadas. Mais uma vez, Arnold usa o peso de seu nome para encabeçar projetos de grande porte. O evento abrange a maior feira de nutrição esportiva, lutas, performance e fitness do país, além de apresentar competições de diversas modalidades. Depois

da primeira edição, o Arnold Classic Brasil cresceu e precisou ir para um local maior - o Riocentro. Com investimento total de R$ 8 milhões, a organização estima atrair mais de 70 mil visitantes, reunir cinco mil atletas e gerar cerca de R$ 80 milhões em negócios

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Falamos com Ana Paula Graziano Leal, diretora do Arnold Classic Brasil, que nos contou como estão os preparativos para os dias 25, 26 e 27 de abril.

138

Quais são os principais destaques para o evento deste ano? “Na área da Expo, além de 50% maior do que em 2013, teremos corredores mais largos, diversas opções de restaurantes e um enorme estacionamento, oferecendo assim mais conforto. Outra novidade é um horário apenas para “business” (lojistas, farmácias, proprietários de academias e nutricionistas).

www.revistaendorfina.com.br

nos mais de 150 expositores. É esperado para a feira um público bastante diversificado: lojistas de suplemento alimentar e material esportivo, nutricionistas, médicos do esporte, farmácias, atletas, professores e alunos de Educação Física, empresários do setor e praticantes de atividades físicas.

Com investimento total de R$ 8 milhões, a organização estima atrair mais de 70 mil visitantes


arnold Com relação ao evento, apresentaremos outras modalidades como: Rope Jump, Cabo de Guerra, Pebolim, Frescobol, Pump & Run, Braves Challenge Fit, além dos tradicionais: Strongman Pro, com a presença dos oito maiores atletas do mundo e o Bodybuilding Pro, que acontecerá no sábado no Citybank Hall, para 2.600 pessoas. Outra novidade será o Arnold Classic Conference, um conjunto de palestras, que já conta com mais de 900 inscritos.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Qual a importância do evento tão próximo da Copa? O Arnold Classic tem em sua missão maior promover a prática de esportes e de exercícios físicos, com a meta de estar presente em todos os continentes. A decisão pelo Brasil, no

processo da globalização do evento, deve-se justamente ao fato de entre os anos de 2014 e 2016, o país ser o foco do esporte mundial. Aproveitando este momento, o ex-governador Arnold Schwarzenegger quer visitar e estimular projetos na área social, esportiva e promover a prática de esportes com foco no público infantil das comunidades mais carentes.

140

www.revistaendorfina.com.br

Qual é o objetivo do Arnold Classic Brasil 2014? O desafio anual é crescer. Como o próprio Schwazenegger nos pede: “BIG next year… BIG”. Divulgarmos outras modalidades esportivas e agregarmos competições com crianças também, pois isso também é uma solicitação dele.


Você que é revendedor ou tem loja especializada e procura por qualidade e produtos de alto giro como os da Midway.

PROCURE POR

www.d2u.com.br

O MAIOR DISTRIBUIDOR ESPECIALIZADO NO BRASIL OS MELHORES PREÇOS • MARCAS IMPORTADAS

midwaylabs.com.br

Contato D2U: +55 47 30016206 ©2010-2014 D2U Brasil · All rights reserved · Designated trademarks / brands are the property of their respective owners.


endorfina em ação

3 a 6 de abril

26 e 27 de abril

02 a 04 de Maio

25 a 27 de julho

15 a 17 de julho

25 a 28 de setembro

2013

[ Ano4 | Número29 ] 2014

31 de outubro a 2 de novembro

142

10 a 14 de janeiro de 2015

®

1º ENAF - São José dos Campos/SP | 04 a 06 de Abril 56º ENAF & Convenção de Danças - Poços de Caldas/MG | 11 a 13 de abril 4º ENAF - Manaus/AM | 01 a 04 de Maio 3º ENAF - Ribeirão Preto/SP | 16 a 18 de maio 11º ENAF - BH | 15 a 17 de Agosto 1º ENAF - Guarapari/ES | 05 a 07 de Setembro 57º ENAF - Poços de Caldas/MG | 09 a 12 de Outubro

www.revistaendorfina.com.br


publicidade de Estabelecimentos Credenciados RJ Loja de Suplementos FFW -Academia Equipe x Fitness Endereço: Av. Santa Cruz, 310 Realengo - Rio de Janeiro – RJ CEP: 21710-232 E-mail: ravivalle@hotmail.com Tel: (21) 3437-6300 Loja de Suplementos FFW Capitão Teixeira Endereço: Rua Capitão Teixeira, 29 loja C - Realengo – Rio de Janeiro – RJ CEP: 21755-000 Tel: (21) 3437-6300 E-mail: ravivalle@hotmail.com Loja de Suplementos FFW Rua do Governo Endereço: Rua do Governo, 646 loja B – Realengo - Rio de Janeiro – RJ CEP: 21770-100 E-mail: ravivalle@hotmail.com Tel: (21) 3437-6300 Ipanema Pilates Endereço: Rua Visconde de Pirajá, 318 subloja 13 – Ipanema – Rio de Janeiro RJ CEP: 22410-000 Tel: (21) 3285-0532 E-mail: ipanemapilates@gmail.com VO2 Fitness Centro de Qualidade de Vida Endereço: Avenida Alberto Torres, 1001 - Parque Leopoldina Campos dos Goytacazes-RJ CEP: 28053586 Site: www.vo2fitness.anuncioemfoco. com.br E-mail: marcusfoliveira@hotmail.com Tel.: (22) 3055-5030

VO2 Fitness Academia Endereço: Rua Bento Faria da Paz, 663 - Parque Nova Brasília Campos dos Goytacazes-RJ CEP: 28055224 Site: www.vo2fitness.anuncioemfoco. com.br E-mail: marcusfoliveira@hotmail.com Tel.: (22) 3055-0144

SP Academia Central Park Endereço: Al. Ministro Rocha Azevedo, 523 – Jardim Paulista – São Paulo – SP CEP: 01410-001 Site: www.academiacpark.com.br E-mail: academia@cpark.com.br Tel: (11) 3061-1154

GO Academia Muscle Training Endereço: Av. Assis Chateaubriand, 983 -Setor Oeste – Goiânia – GO CEP: 74130-011 E-mail: toninho-pinheiro@hotmail.com Tel: (62) 3214-1296 | (62) 3215-2859

MG Clínica Imanishi Endereço: Rua Dr. Silvestre Ferraz , 1093 - bairro BPS – Itajubá-MG CEP: 37500-054 Site: www.imanishi.com.br E-mail: atendimento@imanishi.com.br Tel: (35)3622-7282 Livraria Colmed Minas Endereço: Rua Paraíba, 319 - Poços de Caldas-MG CEP: 37701-022 TEL.: 35 3721-9145 E-mail: colmedminas@uol.com.br

RS Academia Platinum Fitness Endereço: Rua General Caldwell, 1226 – Azenha - Porto Alegre – RS CEP: 90130-050 Tel: (51) 3737-5669

SC Aura Vita Endereço: Rua Lauro Muller, 189 – Centro – Itajaí-SC CEP: 88301-400 Site: www.auravita.com.br Tel.: (47) 3348-8413

DF Academia Corpus Bellus Endereço: Cond. Fraternidade, Comércio, Lt. C-2 Sobradinho- DF CEP: 73092-912 Facebook: www.facebook.com/ AcademiaCorpusBellus Tel.: (61) 3485-9745

PR X-Port Suplementos e Nutrição Esportiva Endereço: Av. Paraná, 5392 - Zona II – Umuarama-PR CEP: 87502-000 Tel.: (44) 3056-6888 Site: www.xportsuplementos.com.br

PE Mega Vitaminas Endereço: Av Herculano Bandeira, 513 – Galeria Joana D’Arc – Pina – Recife-PE CEP: 51110-130 Tel.: (81) 3033 2233 Site: www.megavitaminas.com.br E-mail: contato@megavitaminas.com.br

Torne-se um ponto de venda. Entre em contato pelo e-mail : ccorso@revistaendorfina.com.br ou pelo tel.: 11 3227-9555 e conheça as vantagens

www.revistaendorfina.com.br

143


fitness shop: endorfina indica

Ômega 3 para os pequenos

Proteína e sabor

Quem tem criança em casa sabe o quanto é difícil fazê-las comer todos os tipos de alimentos. Quando se 
tenta somar um complemento alimentar, a reclamação é a mesma: gosto ruim e comprimidos grandes demais para ingerir. A Global Nutrition inovou com um produto sabor cereja, colorido e bom o suficiente para suprir a necessidade de ômega 3, substância presente nos peixes. Este composto é recomendado para conter o sobrepeso, combater o hiperativismo, problemas com diabetes e auxiliar no controle do colesterol, além de reforçar o sistema imunológico. O custo é de R$ 60,00. www.globalsports.net.br

A nova barra PROBAR tem 50 gramas por unidade. Sendo 32% destas tão somente em proteínas. A barra é feita à base de proteína concentrada oriunda do soro do leite, que, além de alto valor biológico, é composto por peptídeos bioativos, agentes antimicrobianos, antihipertensivos, reguladores da função imune e auxiliam no crescimento. Destaca-se, além disso, a alta absorção e digestão desta proteína. Sabores chocolate, morango, banana e açaí com guaraná. Recomenda-se ingerir este produto após a prática de esporte. www.neonutri.com.br

Sonho de recuperação Para os esportistas, a noite de descanso pode se tornar um diferencial. Recuperação enquanto dorme! Sim, é o que parece ser. Para estimular a circulação do sangue, equilibrar o metabolismo, acelerar o processo de renovação e regularização dos níveis de oxigênio celular. Quem torna isso possível é a Cris Racca com seu novo pijama de tecido constituído por cristais bioativos, que absorvem o calor humano e devolvem ao corpo como raio infravermelho longo. Ele é o causador de todos os benefícios citados, além de minimizar a fadiga muscular e aliviar dores e inchaços. É necessário usá-lo por ao menos 6 horas. www.crisracca.com.br

[ Ano4 | Número29 ] 2014

Novos géis pré, intra e pós-treino

144

“Neste lançamento, pensamos também na facilidade de ingestão, com uma embalagem mais prática e fácil de abrir”. É a promessa de Leonardo Wehbi, diretor de marketing da Integralmédica. Ele se refere ao lançamento de três géis para treino. O VO2 Energy Gel, para rápida ingestão de glicose e diminuição de fadiga pré-treino. Durante o treino entra em cena o VO2 Intra Gel, para repor minerais e manter a energia em alta. Por fim, para o pós treino, o VO2 R4:1 Gel é encarregado por abastecer os músculos e repor eletrólitos, tirando o máximo do exercício realizado e, inclusive, evitando lesões. Mais informações: www.integralmedica.com.br

www.revistaendorfina.com.br


Suplemento do seu jeito Há uma grande variedade de suplementos esportivos no mercado. É verdade que eles auxiliam na prática da atividade física. Agora é possível personalizar cada suplemento com intuito de melhorar ainda mais seu desempenho. Devido à correria diária, é difícil obter a quantidade necessária de nutrientes numa dieta normal. O suplemento personalizado chega para indicar as doses exatas, sem desperdícios ou excessos. Com a PUHRATEC, você tem as maiores concentrações de ativos do mercado. Para mais informações, acesse: www.puhratec.com.br

Maior desempenho com perda de peso É possível, sim, perder peso e melhorar seu desempenho nos esportes. O novo suplemento da New Millen aumenta o fluxo sanguíneo dos músculos, pois possui vasodilatador. Encontrado nos sabores frutas vermelhas, abacaxi e limão, o L-Carnitina Iron Man, como o próprio nome entrega, possui carnitina, encontrada na carne vermelha, laticínios e no nosso organismo. Ele participa do metabolismo da gordura nas células musculares e pode colaborar para a recuperação na atividade física. Sugere-se a ingestão de 10 ml ao dia ou conforme orientação médica. Mais informações: www.newmillen.com.br

shake proteico para mulheres A FitMiss tem este nome não à toa. Ela chega ao Brasil com a Delight, um shake de nutrientes apenas para as mulheres (da mesma linha da MusclePharm). Sua composição de proteínas, enzimas digestivas, vitaminas e minerais ajuda o corpo a abastecer o tecido muscular, perder gordura e aumentar o gás. Além disso, extratos de linho, alcachofra, maça, cereja, romã e cranberry também se apresentam no produto; tudo isso com baixa incidência de carboidratos. Preço sugerido: R$ 179,00. Sabores: chocolate, morango e baunilha. www.carduz.com.br

Gostoso e nutritivo O título desta chamada seria o suficiente para falar apenas de uma bela tigela de açaí. Contudo, a Frooty Açaí, loja na Vila Madalena, São Paulo, especializada no preparo da fruta e de outros sucos naturais e saladas, disponibiliza agora uma boa opção pré ou pós-treino. Trata-se de uma combinação de açaí com whey protein! Refrescância à parte, alimenta com saúde e entra em qualquer cardápio equilibrado de treino. www.frooty.com.br

Café e Chá Verde na base do termogênico Produto da Arnold Nutrition aposta em cápsulas para queimar gorduras em um complemento ao exercício e a alimentação saudável. A inovação fica por conta da presença dos componentes dos grãos de café e chá verde, que, antes de serem torrados, auxiliam no processo de perda de peso. Além disso, a fórmula do termogênico dá a sensação de satisfação, melhora o bom humor e bem-estar. Informações: sac@americandistribuidor.com.br (19) 3413.4190 / (19) 3374.4229

www.revistaendorfina.com.br

145


comportamento

Sonhar pelo que? Era um sábado à tarde, em uma tradicional competição de boxe em São Paulo… Um calor infernal, um ginásio que mais parecia uma estufa.

[ Ano4 | Número29 ] 2014

O

146

calor era tanto que nem foi preciso aquecer. Cheguei, e LV estava molhado, levemente pálido. Perguntei se estava bem, e ele me falou que não. Sabia do seu nervosismo e expectativa para a estreia nessa competição. Ele estava pronto para ser campeão. Naquele calor, a água estava quente, e não aliviava em nada. Pedi para meu assistente correr e conseguir gelo e água gelada. Enquanto isso repassei a estratégia e relembrei o quanto havíamos treinado para o momento. Que lutar boxe (LV já havia lutado Muay Thai e MMA Amador) era diferente, e aquela atmosfera era nova, porém, nada além do que vivemos no dia-a-dia. Aos poucos ele se acalmou e voltou a si. A água chegou, refrescou, e a alegria por estar ali ficava clara e evidente. Fomos chamados no ringue, e lá ia LV, entrando em seu território como o campeão que é… Lutou 3 rounds bravamente, dominando todas as ações, fazendo seu adversário andar para trás e ser apenas um coadjuvante no combate. Estávamos tranquilos. Naquele monólogo, era praticamente impossível algo dar errado. Estávamos confiantes no final da luta. Porém no anúncio do vencedor, surpresa: levantaram a mão do adversário. Naquele momento, sob o barulho das vaias, a frustração tomou conta de todos. Caiu a ficha que nosso adversário era outro. Lutamos contra os donos da casa, que patrocinam a pobre federação

Lutou 3 rounds bravamente, dominando todas as ações, fazendo seu adversário andar para trás e ser apenas um coadjuvante no combate e jamais deixariam um time novo, sem tradição no esporte, levar a batalha. Porém o que mais me tocou, não foi o roubo ou a máfia, mas a tristeza do LV em dizer “meu sonho acabou”. Naquele momento senti o peso e a responsabilidade de ser Coach. Foi daí que tirei a grande lição para os jovens que sonham em ter uma carreira de sucesso: sonhar para que? Pelo que? Os sonhos na vida de um jovem, e na vida das pessoas em geral, são o nosso rumo, a bússola interna. O que define nossas escolhas e atitudes. Na vida de um atleta, o que define se ele vai passar uma noite na balada igual a todos os jovens da sua geração ou se vai dormir cedo por que tem treino no dia seguinte. Sem os sonhos não existem objetivos, metas, inspiração, transpiração… Mas, agora, pergunto: Qual é o seu sonho? E mais importante, ELE VALE A PENA?

www.revistaendorfina.com.br

Na hora refletimos que deveríamos aprender a sonhar. Naquele momento mudamos a forma de sonhar… Aqui vai a lição: pense e visualize a situação desejada, pare alguns segundos, mentalize seus sonhos, e reflita se vale a pena mantê-lo ou substituí-lo. Certifique-se que você será valorizado ao alcançar seu sonho, ou ao menos lutar por ele. Sonhe, porque são os sonhos que movimentam nossas vidas, mas deixo aqui meu apelo e minha experiência, sonhe pelo que vale a pena, pelo que te valoriza, para que não tirem de você a oportunidade de realiza-lo!

marcelo rodruigues caldas Head Couch da Mavors MMA Team. marcelocaldas.com



Endorfina 29