RBS Magazine ED. 44

Page 1

www.revistabrasilsolar.com

Vol. 05 - Nº 44 - JAN/FEV 2022

2022

Save 08,09e10 The dateMARÇO

SÃO PAULO - SP - BRASIL

www.forumgdsudeste.com.br

:&"34

*/ #3";*- '03 #3";*-

ISSN ISSN2526-7167 2526-7167

w w w.clamper.com.br

DIGITAL MARKETING



ÍNDICE

04

Brasil se torna uma das principais potências mundiais em GD

14 Importância da aplicação

da string box na proteção contra surtos

26

Marco Legal da Geração Distribuída

46 Qual o papel do distribuidor na cadeia de valor do setor

EDIÇÃO

FRG Mídia Brasil Ltda.

CHEFE DE EDIÇÃO

Aurélio Souza IEE USP

JORNALISTA RESPONSÁVEL Ingrid Ribeiro Souza

Curitiba - PR – Brasil www.revistabrasilsolar.com

A Revista RBS é uma publicação do

DIREÇÃO COMERCIAL Tiago Fraga

ABGD / TECPAR / WBA - Associação Mundial de Bioenergia Solar / Instituto BESC / CBCN / Portal Brasileiro de Energia Solar / NEEAL - Núcleo de Estudo em Energia Alternativa / ABEAMA

E-MAIL: contato@grupofrg.com.br COLUNISTAS/COLABORADORES Rodolfo H. L. Silva

DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA

Empresas do setor de energia solar fotovoltaica, geração distribuída e Claudio Fraga, Luan Ignacio energias renováveis, sustentabilidade, câmaras e federações de comércio e Dias e Leonardo Amorim indústria, universidades, assinantes, COMITÊ EDITORIAL centros de pesquisas, além de ser Colaboradores da edição distribuído em grande quantidade nas DISTRIBUIÇÃO principais feiras e eventos do setor Carlos Alberto Castilhos de energia solar, energias renováveis, construção sustentável e meio REDES SOCIAIS ambiente. Nicole Fraga

COMERCIAL

EDIÇÃO DE ARTE Para reprodução parcial ou completa das informações da RBS Magazine - Revista Brasil Solar é obrigatório a citação da fonte.

APOIO

Vórus Design e Web www.vorusdesign.com.br

CAPA

Matheus Vasquez WEBCONECTE

TIRAGEM: 5.000 exemplares VERSÕES: Impressa / eletrônica PUBLICAÇÃO: Bimestral CONTATO: +55 (41) 3225.6693 +55 (41) 3222.6661

Os artigos e matérias assinados por colunistas e ou colaboradores, não correspondem a opinião da RBS Magazine - Revista Brasil Solar, sendo de inteira responsabilidade do autor.

RBS Magazine

3


Artigo

Brasil se torna uma das principais potências mundiais em GD A viabilidade de projetos financiados com o apoio de empresas como a Solfácil permitirá o avanço e escala da energia solar em todo o país

EM 2021, O BRASIL ULTRAPASSOU A

MARCA DE 1 MILHÃO DE UNIDADES

CONSUMIDORAS COM

GERAÇÃO PRÓPRIA DE ENERGIA SOLAR..

4

RBS Magazine

C

om o aumento da conta de luz dos brasileiros, alta que a coloca como uma das energias mais caras do mundo, empresas e consumidores estão buscando diversas alternativas que reduzam esse gasto. Uma das soluções que tem despertado maior interesse são os sistemas solares. Projeções da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) apontam que o Brasil deverá encerrar 2022 com quase 25 GW de capacidade instalada em energia solar e assim se tornar a segunda maior potência mundial em geração distribuída, atrás apenas da China.

de sistemas solares em todo o País. Graças à linha de financiamento da Solfácil, foram viabilizados mais de 1 bilhão de reais direcionados a novos projetos que permitiram uma economia de R$ 175 milhões na conta de luz entre aqueles que adotaram as soluções da empresa.

Em 2021, o Brasil ultrapassou a marca de 1 milhão de unidades consumidoras com geração própria de energia solar, de acordo com o levantamento realizado pela ABSOLAR. E este crescimento foi impulsionado tanto pela taxa de instalação de usinas de pequeno porte, que representam 64% do total, quanto por grandes É neste cenário que empresas empreendimentos que desenvolvem como a Solfácil, principal ecossis- tecnologias para a energia limpa. tema de soluções e financiamento Este é um setor em constante para geração de energia solar, tem se desenvolvido para ampliar e dar crescimento e a possibilidade de dimais visibilidade e escala à instalação minuir os gastos com a energia elétri-


2022

Save03,04e05 The date MAIO

FAÇA SUA INSCRIÇÃO

SÃO LUIS - MA - BRASIL

www.forumgdnordeste.com.br

:&"34

*/ #3";*- '03 #3";*-

w w w.clamper.com.br

DIGITAL MARKETING

RBS Magazine

5


Artigo

UMA NOVIDADE QUE DEVE ESTIMULAR TODO O SETOR EM 2022 É A SANÇÃO PELO GOVERNO FEDERAL DA LEI 14.300/2022 DO MARCO LEGAL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO BRASIL EM JANEIRO DESTE ANO... ca faz com que muitos brasileiros passem a estudar o mercado e a investir em alternativas que tornam viável o financiamento da geração distribuída. “Para quem deseja investir nesta modalidade, encontra um número muito maior de integradores, distribuidores e empresas que desenvolvem toda a tecnologia dos sistemas solares fotovoltaicos, se comparado a alguns anos. Além da economia na conta de luz, a energia solar é uma forma de reduzir o impacto ambiental e valorizar o imóvel em que foi instalado o sistema ”, complementa Fábio Carrara, fundador e CEO da Solfácil. Recentemente, a startup lançou a Loja Solfácil, plataforma que conecta distribuidores e integradores na busca de produtos das marcas mais renomadas do mercado solar e

6

RBS Magazine

que permite a realização da compra de forma prática e sem burocracia. Com garantia de entrega e assistência do início ao pós-venda, os parceiros cadastrados podem integrar a compra ao financiamento da Solfácil. “Queremos facilitar a vida do nosso parceiro integrador e, por isso, ajudamos na ampliação da oferta de geração distribuída através da Loja que reúne mais de 10 distribuidores com 2000 opções de kits das principais marcas do mercado para instalação de energia solar fotovoltaica” ressalta Fábio. Uma novidade que deve estimular todo o setor em 2022 é a sanção pelo governo federal da lei 14.300/2022 do Marco Legal da Geração Distribuída no Brasil em janeiro deste ano. O projeto prevê mudanças

profundas e estabelece regras claras para a modalidade de geração própria de energia que pode ser feita pelas placas fotovoltaicas, pela energia eólica, pela cogeração qualificada ou pela energia das usinas hidrelétricas. Com o Marco, a estimativa é que os projetos da Solfácil quadrupliquem ainda esse ano. Este é um momento excepcional para o setor em que a nova regulamentação, somada à inovação cada vez mais acelerada, irão despertar consumidores e empresas para a GD. “Queremos nos aproximar dos integradores e criar parcerias estratégicas que os ajudem em seus projetos, ampliando assim nosso volume de venda dos produtos e ofertas de financiamento, gerando novos negócios em benefício de todo ecossistema de GD no Brasil”, conclui o CEO.


RBS Magazine

7


Sunlight Brasil inaugura nova sede em Fortaleza e apresenta as novas metas para 2022

Toda nossa

equipe, comercial, marketing e

engenharia está

preparada para

dar todo suporte e multiplicar todos os esforços para

entregar as nossas

metas para 2022

Clayton Medeiros

C.E.O da Sunlight Brasil

8

RBS Magazine

A

Sunlight Brasil é uma distribuidora especializada em kits solares, desde de 2015 atendendo o mercado nacional. É Parte da ClayGroup, com 14 anos no mercado. Localizada no Ceará e com o Centro de Distribuição em São Gonçalo do Amarante, próximo do porto do Pecém, importante HUB brasileiro e polo logístico Norte/Nordeste. Com portifólio contando com as marcas mais reconhecidas dos mercados e com mais de 30 parceiros globais. Atendendo mais de 2700 clientes e com a inauguração da nova sede administrativa em Fortaleza em 2021, a Sunlight visa trazer maior qualidade, custo e benefício para o mercado fotovoltaico brasileiro e se tornar distribuidora referência no Norte/Nordeste. Como destaca o C.E.O da Sunlight Brasil, Clayton Medeiros “Toda nossa equipe, comer-

cial, marketing e engenharia está preparada para dar todo suporte e multiplicar todos os esforços para entregar as nossas metas para 2022” André Gellers, presidente da SMA Brasil, empresa com mais de 40 anos no mercado Global realça o papel da Sunlight. “É ter parceiros que vendem qualidade para nossos integradores e clientes finais da região. Conhecemos a sede e a equipe que vai impulsionar todo sucesso regional” finalizou.


INTEGRADOR DE ENERGIA SOLAR, 2022 É O SEU ANO. PL 14.300 APROVADO!

A SolarView Business agora é:

SUA MELHOR PROPOSTA COMERCIAL PRONTA EM 1 MINUTO. Aponte sua câmera e veja com seus próprios olhos.

Vamos conversar?

21 994210476

www.solarmarket.com.br RBS Magazine

9


A promissora guinada da SolarView Business, a nova SolarMarket

O

uvimos por aí que a SolarView Business, unidade de negócios do grupo Solarview responsável pela plataforma de gestão para integradores, estava em acelerado processo de expansão e se tornaria uma empresa independente do Grupo, a SolarMarket. Fomos direto à fonte e confirmamos: é verdade. Ainda no primeiro semestre a nova empresa pretende finalizar o processo de expansão. Seus criadores, Álvaro e Guilherme, já foram sócios em uma integradora há 6 anos e não encontraram na época qualquer solução que pudesse ajudá-los na automação de seus processos. Eles explicaram que uma simples proposta levava mais de 2 dias para ficar pronta e por isso decidiram iniciar o desenvolvimento da automação dos processos da integradora. Começaram pela automação da gestão de leads, depois dimensionamento, emissão e gerenciamento de propostas, gestão de contratos, documentos, de projetos de engenharia, até o gerenciamento do pós-venda. Foi aí que conheceram Jean Diniz, sócio da Solarview, que, ao ver a solução criada, os convidou a lançar o produto no

10

RBS Magazine

mercado. Assim surgiu a plataforma Solarview Business.

A SOLARMARKET

A partir de 2021 a plataforma ganhou a busca de preços, integrada a 15 distribuidores do mercado e com uma base de conhecimento técnico com mais de 50 milhões de combinações de módulos fotovoltaicos e inversores. A busca consegue encontrar as melhores e mais variadas soluções do mercado solar, surgindo então o conceito do SolarMarket.

É A PLATAFORMA

“Ao introduzirmos a busca de preços alcançamos outro patamar para os integradores. Agora poderemos ajudar nos 4 pilares fundamentais para o sucesso de um integrador, que são : gerar mais e melhores leads, automatizar seus processos, comprar bem e financiar com boa taxas seus clientes”, conta Álvaro Lima. A SolarMarket é a plataforma de automação atualmente líder de mercado, voltada para integradores e distribuidores de energia solar, com mais de 1400 integradores, 6 distribuidores, gerando mais de 50 mil propostas mensais, mais de 4.8 bilhões de reais, gerando mais de R$ 120 milhões mensais em negócios para seus associados. Como

DE AUTOMAÇÃO ATUALMENTE LÍDER DE MERCADO, VOLTADA PARA INTEGRADORES E DISTRIBUIDORES DE ENERGIA SOLAR...


A Solução Perfeita em Fixadores para Estruturas Fotovoltaicas

LU D U F IX

EM FIXADORES PARA ESTRUTURAS FOTOVOLTAICAS

RBS Magazine

11


A PREOCUPAÇÃO COM A QUALIDADE DOS SERVIÇOS LEVOU A EMPRESA A ADOTAR DESDE ABRIL DE 2021 A ÁREA DE SUCESSO DO CLIENTE, QUE LEVA ATIVAMENTE SUGESTÕES DE NOVAS FUNCIONALIDADES, CRÍTICAS E CONSIDERAÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO veio a decisão de transformar o produto em uma empresa. Segundo Álvaro Lima, o maior desafio é fazer a mudança em pleno voo e manter tudo operando normalmente: “São muitas mudanças, de grandes a pequenas, e sabemos o quanto os detalhes fazem diferença, por isso muita cautela e assertividade nesse momento decisivo. Temos muito a conquistar, mas temos a nossa preciosa base de clientes. Somos líderes de mercado e são eles que nos tornam líderes. Os integradores são o nosso foco e razão de ser”. A preocupação com a qualidade dos serviços levou a empresa a adotar desde abril de 2021 a área de Sucesso do Cliente, que leva ativamente sugestões de novas funcionalidades, críticas e considerações para o desenvolvimento. “É uma mistura do foco no produto com o foco no cliente. Nosso desenvolvimento acontece ouvindo verdadeiramente as necessidades dos clientes. Na verdade, a plataforma já nasceu assim, quando eu era integrador de energia solar e precisei automatizar meus processos. Ela evoluiu conforme nos tornamos a escolha de mais e mais integradores, sempre

12

RBS Magazine

muito alinhada às necessidades deles”, declara o sócio e diretor de tecnologia, Guilherme Mello. Os planos para 2022 são arrojados, a estratégia é de crescimento, atingindo mais integradores. “Temos atualmente mais de 1.400 integradores associados e chegare-

mos ao fim do ano com 3.000. O mercado de energia solar tem recebido muita gente nova, e queremos incluir esses empreendedores, ajudando a acelerar seus negócios. Por isso acabamos de lançar uma versão mais simples e flexível para quem está começando”, explica Álvaro.

A nova SolarMarket já conta com uma equipe de 50 funcionários e um pesado investimento em Marketing, já tendo participação garantida na Intersolar South America 2022. “O negócio da SolarMarket é, para mim, um ganha-ganha para todos os envolvidos. Para nós, integradores, para a própria SolarMarket e para o mercado de energia solar como um todo, pois gera ganho de escala, profissionalização das empresas, agilidade de processos e melhor atendimento ao cliente. Temos que entender que até podemos ser concorrentes, mas precisamos de elos para crescermos juntos, pois há muito potencial. A SolarMarket é esse elo.”, diz Alex Bullos , integrador de energia solar e cliente da SolarMarket há 4 anos. Com a aceleração do mercado de energia solar após a aprovação do PL 14.300, ferramentas como a SolarMarket são essenciais para que não se perca o timing. Profissionalismo, processos organizados, boas propostas, gestão de clientes... Tudo isso é essencial para que o integrador solar viva o pleno potencial desse ano único no mercado, que é 2022.


As suas usinas fotovoltaicas têm todos os seguros necessários para garantir a continuidade do seu negócio? Acidentes acontecem e podem inviabilizar o investimento em uma UFV (usina fotovoltaica). O prejuízo com a UFV tem valor máximo conhecido, mas as eventuais demandas de terceiros não, o que é mais um agravante de risco. Por isso, um bom pacote de seguros é essencial para reduzir os possíveis prejuízos e custos de indenizações e, ao mesmo tempo, dar aos clientes a confiança de que sua demanda de energia será atendida da melhor forma possível.

Etapa de instalação Seguro de Vida/Acidentes Pessoais Morte e/ou acidentes pessoais de sócios e empregados, principalmente durante a instalação da UFV

Seguro de Riscos de Engenharia Quaisquer acidentes com a UFV ou terceiros Seguro vigente durante o período da instalação

Cobertura 24h por dia, 7 dias por semana, em todo o mundo

Responsabilidade Civil Geral Complementar Quaisquer acidentes durante a instalação que ensejarem demandas de terceiros, judiciais ou extrajudiciais, cujo valor ultrapasse o limite de indenização da cobertura de Responsabilidade Civil do Seguro de Riscos de Engenharia Seguro vigente durante o período da instalação

Seguro anual, independentemente do número de UFVs

Etapa de operação Empreendimentos com valor segurável de até R$ 80 milhões

Empreendimentos com valor segurável acima de R$ 80 milhões

Todos os empreendimentos

Seguro de Riscos Diversos para Equipamentos Estacionários

Seguro de Riscos Operacionais

Seguro Paramédico

Quaisquer acidentes de causas externas ocorridos com a UFV ou terceiros Para acidentes de causas internas, é necessário contratar coberturas adicionais (por exemplo, danos elétricos e incêndio/explosão) Não cobre obras civis e mão de obra para montagem de equipamentos Seguro anual

Conhecido como all risks, indeniza prejuízos decorrentes de quaisquer acidentes, com exceção dos que constam como excluídos na apólice Inclui coberturas como Perda de Lucro, Quebra de Máquinas e Responsabilidade Civil Geral Cobre obras civis, máquinas e equipamentos, móveis e utensílios, instalações, montagens, despesas operacionais e lucro líquido esperado

Cobre o déficit de produção de energia: insolação abaixo da média histórica contratada com a seguradora É um seguro para o fluxo de caixa da usina Seguro anual

Seguro anual

Todas as etapas Seguro de Responsabilidade Civil Profissional Quaisquer demandas do cliente final ou de terceiros, judiciais ou extrajudiciais, por erros e omissões de engenharia elétrica, durante a instalação e a operação, e que não sejam acidentais

Vale a pena mitigar os riscos do seu empreendimento nas etapas de instalação e operação de usinas fotovoltaicas.

Seguro anual, independentemente do número de UFVs

Entre em contato conosco: (11) 5904-7100 | comercial@alfareal.com.br | www.alfareal.com.br Constituída em 1996, a ALFA REAL Corretora é especializada em produtos e serviços relativos a garantias e seguros corporativos, com forte presença na área de energia. Trabalhamos com seguros customizados para a cadeia de geração distribuída, incluindo usinas fotovoltaicas de todos os portes.

RBS Magazine

13


Importância da aplicação da STRING BOX na proteção contra surtos em sistemas fotovoltaicos

D

evido as características de instalação e exposição, os sistemas fotovoltaicos estão sujeitos aos danos causados por surtos elétricos. Esses danos, além de reduzirem a capacidade de produção do sistema, têm valores expressivos de reparo e afetam diretamente no payback do projeto. Desta forma, o uso da string box, como elemento independente, aumenta a robustez da proteção contra surtos, promove manutenções rápidas e seguras, além de garantir tranquilidade e redução nos custos de manutenção. Proteção contra surtos em sistemas fotovoltaicos O surto elétrico é o distúrbio mais comum nas instalações elétricas, sendo caracterizado pela brusca taxa de elevação e por sua curta duração, na ordem de microssegundos.

14

RBS Magazine

Os raios são as fontes mais conhecidas de surtos elétricos, principalmente pelos níveis extremamente altos de energia. Esses interagem com os sistemas fotovoltaicos (SFV) das seguintes formas: • Descargas diretas no SPDA da estrutura do SFV;

O SURTO ELÉTRICO É O DISTÚRBIO MAIS COMUM

• Descargas próximas à estrutura do SFV;

NAS INSTALAÇÕES

• Descargas diretas na rede onde se conecta o SFV;

ELÉTRICAS, SENDO

• Descargas próximas às redes a que se conecta o SFV; • Chaveamentos no sistema de distribuição de energia. As normas, que apontam proteção contra descargas at-

CARACTERIZADO PELA BRUSCA TAXA DE ELEVAÇÃO E POR SUA CURTA DURAÇÃO...


RBS Magazine

15


mosféricas e surtos elétricos nos SFV, contribuem ao apresentar requerimentos de desempenho e ensaio dos elementos envolvidos na proteção, assim como as diretrizes relativas à aplicação dos protetores. São algumas delas a NBR 16690, IEC 61643-32, NBR 5419, outras. Inversores e proteção interna Oferecer SFV sem uma string box independente, sob a alegação de que os componentes de seccionamento e proteção contra surtos estão integrados ao inversor, pode não ser suficiente, principalmente para os inversores em ambientes cujo nível de estresse é superior ao suportado pela proteção interna. Inversores dos SFV devem atender aos requisitos de segurança e de isolação conforme a norma IEC 62109-1. Dentre esses requisitos está a suportabilidade a surtos e sobretensões. Por isso, normalmente, são utilizados varistores dimensionados para atender os requisitos mínimos de suportabilidade dos surtos elétricos, os quais dificilmente estarão compatíveis com o nível de estresse no local da instalação. Logo, o inversor será afetado sendo necessária uma intervenção para manutenção dos

16

RBS Magazine

dispositivos e circuitos, impactando em custo adicional e parada na geração. Conforme NBR 16690, se o sistema fotovoltaico estiver conectado a outras redes (comunicação e dados) um DPS específico deve ser utilizado para proteger essas, uma vez que surtos elétricos podem ser conduzidos aos inversores tanto pelos condutores de energia – CA e CC – quanto pelos condutores de dados – Ethernet, RS485, etc. A norma IEC 61643-32 também informa que os DPS devem ser instalados de forma que possam ser facilmente inspecionados. Na maioria dos inversores com proteção integrada esses requisitos não são atendidos em sua totalidade. String box e proteção contra surtos A utilização de DPS externo, na string box, fará com que a corrente de surto seja tratada externamente ao inversor – cerca de 90%. Portanto, a adequada coordenação entre a proteção externa e interna garante maior durabilidade ao inversor, além de reduzir o custo com paradas e manutenções. Com relação a segurança na manutenção, a string box,

com DPS do tipo plugável, dispensa a abertura do invólucro e impede o contato do usuário com as partes energizadas para substituição dos plugues. Além disso, a manobra do dispositivo seccionador da string box garante que qualquer intervenção no inversor seja realizada com o circuito desenergizado. Considerações finais Quando se opta somente pelo uso de inversores com proteção interna, tendo-os como única medida de proteção, sem a correta avaliação do cenário, assume-se o risco de prejuízos desnecessários com substituições, manutenções, interrupções na geração, dentre outros. O DPS da string box, quando coordenado com a proteção interna, oferece dupla barreira de proteção para o inversor e seu custo é desprezível se comparado aos custos de manutenção do inversor e da falta de geração. Por fim, o uso da string box permite, segurança, baixa manutenção, fácil inspeção periódica, praticidade na substituição do DPS, além da tranquilidade de investimento do usuário no sistema de geração fotovoltaica.


RBS Magazine

17


MAX a geração de energia solar ─ NOVO INVERSOR DE STRING GROWATT PARA APLICAÇÕES C&I FV

A

Growatt expandiu seu portfólio para o sistema fotovoltaico comercial de telhado. O novo inversor string MAX 100-125KTL3-X LV com potência de saída de 100-125kW oferece aos clientes mais flexibilidade na construção do sistema solar comercial. O inversor MAX 125KTL3-X LV tem potência de saída de 125kW, que é a maior potência de inversor de string com múltiplos MPPTs no nível de 400Vac. Altos Rendimentos O inversor MAX 100-125KTL3-X LV está equipado com 10 rastreadores MPP e suporta 20 strings de conexão, proporcionando máxima flexibilidade para projeto e instalação do sistema. Independentemente de sombreamento solar ou das diferentes orientações do módulo fotovoltaico resultando em painéis de irradiação solar diferenciada, o sistema sempre irá obter os maiores rendimentos de energia durante o dia. MAX suporta até 150% DC/AC e é adequado para projetos solares com até 1.100V DC. Com as faixas MPPT de

18

RBS Magazine

180V a 1000V, o inversor começa a funcionar mais cedo pela manhã e para somente no final da tarde, ganhando um maior tempo de funcionamento e consequentemente gerando mais potência. Compa�vel com módulos de alta potência Nos últimos dois anos, com o avanço da tecnologia e a redução de custos, os módulos solares de 182mm e 210mm tornaram-se

cada vez mais populares no mercado. Enquanto isso, o avanço traz mais desafios para os fabricantes de inversores combinarem com esses módulos solares de alta potência. O inversor da série Growatt MAX 100-125KTL3-X LV, a corrente de entrada CC máxima é de 32A para cada MPPT e 16A para cada string, que pode combinar perfeitamente com os módulos solares de alta potência de nova geração e módulos solares bifaciais.

Solução do sistema e fácil O&M


19

RBS Magazine

RBS Magazine

19


Seguro e confiável O inversor MAX 100-125KTL3-X LV possui vários MPPTs e designs sem fusíveis. Além disso, o inversor está integrado com o SPD Tipo II nos lados CC e CA, bem como proteção de arco ativo opcional (AFCI) e função Anti-PID. O AFCI é uma função de proteção muito importante para o sistema fotovoltaico que pode evitar incêndios causados ​​por arcos defeituosos no lado fotovoltaico, como envelhecimento, danos no isolamento elétrico, danos nos fios, conexões soltas e ruptura do ar induzida pela umidade do ar, etc. Growatt fornece soluções de sistema de monitoramento e gerenciamento inteligente de energia para projetos de C&I, por exemplo, ShineMaster é um dispositivo de monitoramento para vários inversores em um sistema, o SEM (Smart Energy Manager) fornece a solução para funções especiais do sistema, como limitação de exportação do sistema ou controle de PF do sistema. A Growatt também oferece diferentes plataformas de monitoramento para diferentes usuários, como ShinePhone e ShineServer para usuários finais, ShineTools e sistema OSS para instaladores e distribuidores para configuração e O&M. O instalador pode obter um serviço on-line fácil e rápido por meio do OSS, por exemplo, varredura e diagnóstico IV inteligente on-line, configuração remota e atualização de firmware. Como as estatísticas mostram, 60% dos problemas podem ser resolvidos via OSS sem deslocamento no local.

20

RBS Magazine


fev 22 . Imagens ilustrativas

E mais: ON GRID OFF GRID DRIVER BOMBA SOLAR kits completos para sua Usina Solar. VANTAGENS EXCLUSIVAS INTEGRADOR SERRANA

Aponte a câmera do celular e confira Programa Cashback, Seguro Instalação Liberty Seguros e mais.

RBS Magazine

21


Entrevista

A RBS MAGAZINE traz uma entrevista exclusiva com ILDO BET, da PHB Solar

A PHB Solar é uma indústria 100% nacional com pioneirismo e competência tecnológica, desenvolvendo soluções para a Geração Distribuída como um todo

RBS Magazine - A PHB SOLAR tem como princípio a inovação e qualidade, conte sobre a trajetória da empresa? ILDO BET - Desde 1984, ano de fundação da PHB, uma busca por inovação e qualidade, com seriedade e desenvolvimento tecnológico brasileiro, foram fatores notáveis e importantes na trajetória da PHB Solar. Desta maneira, foi a primeira fabricante de inversores solares a ser certificada pelo INMETRO no Brasil, atuando na coordenação e elaboração de normas reguladoras e criando de forma singular, um laboratório completo para testes e manutenção dos seus próprios produtos. Sempre à frente, a PHB Solar é uma indústria 100% nacional com pioneirismo e competência tecnológica, desenvolvendo soluções para a Geração Distribuída como um todo. A engenharia da PHB oferece res22

RBS Magazine

alta potência para horários de baixa demanda (não pagando multa) ou reduzir o consumo em horário de ponta. Este mesmo dispositivo poderá contribuir em um redimensionamento da demanda contratada ou modalidades tarifárias (verde ou azul). postas rápidas e não depende de uma consulta internacional, sendo uma empresa precursora no mercado de energia solar. RBS Magazine - A PHB SOLAR desenvolveu um controlador de energia, que possui a capacidade de controlar o desempenho de usinas de energia solar. Fale sobre a inovação desse produto? O produto em questão é o medidor de energia SEC1000. Voltado para clientes com grande potência de projeto, visa colocar no mesmo plano (gráfico) os dados de geração e consumo de energia. Auxiliando o consumidor e o instalador a melhor alocar máquinas de

A ideia é também trazer uma solução para clientes com necessidades particulares de transformador, subestação ou ainda clientes que teriam dificuldades de entrar no sistema de compensação de créditos por terem contrato de compra de energia em mercado livre. Reduzindo (a zero se necessário) a potência injetada na concessionária. RBS Magazine - A PHB SOLAR participou recentemente da instalação de um sistema fotovoltaico para a ONG Ser Alzira, instituição que recebe jovens de todas as regiões do Brasil e estrangeiros voluntários, desenvolvendo a educação cultural e


Entrevista

sustentabilidade. Como foi para a empresa contribuir para esse projeto? A PHB como uma empresa de responsabilidade social, não poderia deixar de estar presente e participar de um projeto como esse. Que vai trazer grandes frutos, além da economia de energia, trará possibilidade de formação de mão de obra. RBS Magazine - O que a PHB SOLAR espera para o ano de 2022? Entendemos que os anos de 2020 e 2021 impuseram desafios sem precedentes em toda indústria e em todo comércio. A crise, ou as crises, serviram de combustível para que a PHB reforçasse e retrabalhasse a comunicação com parceiros, transportadores, fabricantes e clientes. Expandimos nossa operação com mais colaboradores e mais um centro de distribuição. Acreditamos que o tradicional será de grande importância (kits fotovoltaicos) mas vemos um horizonte novo se abrindo, para armazenamento de energia. Por isso a PHB lançou produtos como sistemas off-grid, nobreak solar retrofit, contêiner de energia e neste ano lançaremos mais produtos para propor soluções neste mesmo sentido. O mercado tornou os clientes finais absolutamente críticos com a energia que compram e mais e mais as pessoas buscam soluções para continuidade de alimentação e otimização de custos de energia elétrica. Aprendemos e agora continuaremos inquietos, trazendo novos produtos, novas promoções, mas também colheremos os frutos que estes anos nos trouxeram. Entendemos que os anos de 2020 e 2021 impuseram desafios sem precedentes em toda indústria e em todo comércio. A crise, ou as crises, serviram de combustível para que a PHB reforçasse e retraba-

APRENDEMOS E AGORA CONTINUAREMOS INQUIETOS, TRAZENDO NOVOS PRODUTOS, NOVAS PROMOÇÕES, MAS TAMBÉM COLHEREMOS OS FRUTOS QUE ESTES ANOS NOS TROUXERAM...

lhasse a comunicação com parceiros, transportadores, fabricantes e clientes. Expandimos nossa operação com mais colaboradores e mais um centro de distribuição. Acreditamos que o tradicional será de grande importância (kits fotovoltaicos) mas vemos um horizonte novo se abrindo, para armazenamento de energia. Por isso a PHB lançou produtos como sistemas off-grid, nobreak solar retrofit, contêiner de energia e neste ano lançaremos

mais produtos para propor soluções neste mesmo sentido. O mercado tornou os clientes finais absolutamente críticos com a energia que compram e mais e mais as pessoas buscam soluções para continuidade de alimentação e otimização de custos de energia elétrica. Aprendemos e agora continuaremos inquietos, trazendo novos produtos, novas promoções, mas também colheremos os frutos que estes anos nos trouxeram. RBS Magazine

23


A Importância de uma ESTRUTURA PREMIUM no projeto de um sistema fotovoltaico

P

ouco se fala em estrutura metálica quando abordamos projetos voltados para energia solar, porém o conteúdo vem se tornando cada vez mais importante uma vez que envolve a conexão do sistema ao telhado ou grandes investimentos como nas usinas de solo. Qual seria a principal função e a importância dela para no sistema solar fotovoltaico, a Estrutura Metálica é caracterizada como um tipo de sustentação composta por perfis e suportes metálicos tendo como principal componente o aço inoxidável e também o alumínio. No caso da SSM Solar do Brasil utilizamos ligas exclusivas que tornam estes perfis e suportes mais robustos e principalmente mais seguros. Este tipo de estrutura é projetada para suportar cargas de ventos, assim como a incidência climática como calor ou frio extremo, além de garantir a estabilidade do painel de modo que o mesmo permaneça seguro e mantenha a inclinação ideal para que o sistema consiga captar a maior quantidade de luz solar. Principais funções de uma estrutura de fixação.

*Nesta foto: Instalação do Suporte TC004 para Telhado Cerâmico e fixação com o perfil H2.

3. Permitir a inclinação perfeita do módulo para a maior eficiência do sistema solar; 4. Contribuir para a estética do local de modo a não prejudicar a harmonia dos prédios; 5. Ser fabricada com materiais de qualidade e com riscos mínimos de corrosão. 6. Permitir um fácil entendimento de instalação por parte do manual de instruções de modo que a mesma seja fácil e segura.

As Estruturas SSM Solar do Brasil Dentre as principais funções de são as únicas no mercado que prouma estrutura metálica para painéis porcionam 30 anos de garantia, o que nos leva a pensar que além da venda solares estão: da estrutura, a SSM acompanha os 1. Assegurar a resistência dos projetos, participa e desenvolve o módulos fotovoltaicos aos im- que for necessário para adaptação das suas estruturas a cada realidade pactos; que cada aplicação possui. 2. Suportar o peso dos módulos Toda a linha SSM tem um procesmesmo em condições climáticas so de desenvolvimento único, o início desfavoráveis; 2424 RBS Magazine RBS Magazine

da fabricação é personalizado pois utilizamos uma liga exclusiva, a mistura de metais mais pura proporciona uma qualidade inigualável a todos os itens e o processo continua no corte e preparação de todo o desenho, suas junções e fixações são rigorosamente analisadas para suportar as intempéries do tempo das localizações que serão instaladas. Nossos engenheiros acompanham este processo e ainda durante a negociação desenvolvem as análises de cada projeto prestando o suporte necessário para cada diferencial que deve ser aplicado. Este nível de segurança para execução de pequenas, médias e grandes obras é imprescindível para nossa garantia de 30 anos se torne o grande diferencial das estruturas SSM Solar do Brasil. Se você ainda tem dúvidas sobre as Estruturas Metálicas para a instalação de painéis solares fotovoltaicos entre em contato com a nossa equipe de especialistas pelo site: www.ssmsolardobrasil.com.br RBS Magazine


30

RBS Magazine

25


MARCO LEGAL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA é sancionado no Brasil com vetos importantes Fonte: Portal Brasil Solar

Projeto de lei 5829/2019 foi sancionado pelo presidente da república, Jair Bolsonaro nesta quinta. INEL já está trabalhando em cima dos dois pontos negados durante a sanção

O

Marco Legal da Geração Distribuída foi aprovado com vetos nesta quinta-feira, 6 de janeiro de 2022 pelo governo federal do Brasil. O projeto de lei 5829/2019, que passou pela aprovação da Câmara dos Deputados e Senadores em 2021, tinha até o início deste ano para ser sancionado pelo presidente, o que aconteceu ontem através do Diário Oficinal da União. A iniciativa cria agora um marco regulatório para a geração de energia através de sistemas de pequeno porte instalados em residenciais, áreas comerciais, indústrias e no campo, os quais até então operam com um sistema de compensação. As novas regras permitirão que o setor ganhe segurança jurídica e desenvolva de forma mais saudável segundo os especialistas. Marina Meyer Falcão, diretora jurídica do Instituto Nacional de Energia Limpa (INEL), explica que a lei prevê um período de transição para o pagamento escalonado da tarifa de uso do sistema de distribuição (TUSD fio B) para projetos

26

RBS Magazine

que entrarem em operação após os 12 meses. Contudo, as regrais atuais da resolução 482, da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), serão mantidas para os projetos GD que estão em operação no momento ou que irão começar pelos próximos 12 meses até 2045, como forma de incentivar a produção de energia limpa no país. Projeto sofreu vetos importantes Apesar do sancionamento da lei 14.300/2022 sobre a micro e mini geração de energia, a qual era esperada pelo setor, o projeto de lei acabou sofrendo dois vetos importantes pelo governo federal. Falcão revela que o INEL já está trabalhando em cima desses dois vetos, uma vez que um deles é considerado na visão dela como um contrassenso, visto que trava o incentivo a geração distribuída, algo bastante esperado pelo setor. “Contudo a lei teve dois vetos pelo presidente da república, um que tratava das questões das usinas flutuantes, que elas não esta-

vam enquadradas na vedação do artigo 11, parágrafo terceiro que dispunha da vedação, da divisão, subdivisão de centrais geradoras de pequeno porte” explica Falcão que complementa “e outro artigo importante que ele vetou também foi o artigo 28 em seu parágrafo único que concedia benefícios do REIDI, que é um benefício de incentivo para projetos de infraestrutura de energia para micro e mini geração distribuída”. Marina acredita que ao retirar o benefício REIDI da GD, o governo está um pouco equivocado visto que o mesmo é dado a outras fontes de energia, como é o caso das termelétricas à carvão. “Ele retirou esse incentivo, o que é um contrassenso no Brasil, porque ao mesmo tempo que foi aprovada pelo presidente da república uma lei que incentiva termelétricas a carvão, que é uma energia suja, poluente, uma energia que não é limpa é um contrassenso” explicou ela. Em breve o INEL deve realizar um live em seu canal do YouTube para falar sobre o assunto.


RBS Magazine

27


LANÇAMENTO:

NOVO SUPORTE PARA GRANDES PAINÉIS SOLARES

C

om a chegada de painéis solares cada vez maiores ao mercado brasileiro, a IBRAP desenvolveu um novo produto em sua linha Ecoground, estruturas de solo ideais para usinas solares. O lançamento deste início de 2022 é o novo Ecoground Max, um produto diferenciado para grandes painéis acima de 2.200mm de comprimento ou acima de 1.200mm de largura.

A ESTRUTURA DO ECOGROUND MAX ALÉM DE RESISTENTE É PRÁTICA E FÁCIL DE SER TRANSPORTADA E INSTALADA, GERANDO ASSIM, MAIS PRODUTIVIDADE AO INSTALADOR

mo suporte, gerando economia no custo total do projeto, facilitando e otimizando a instalação. Outro diferencial do Ecoground Max em relação aos outros produtos da linha é a instalação em retrato, utilizado em usinas solares de grande porte e nos sistemas de instalação tradicionais. A estrutura do Ecoground Max além de resistente é prática e fácil de ser transportada e instalada, gerando assim, mais produtividade ao instalador. Conheça as vantagens do novo Ecoground Max: • Estrutura em peça única • Suporta ventos de até 180km/h • Baixo custo por WP

Fabricado em alumínio estrutural, o novo Ecoground Max foi criado para instalação em fileiras independentes, possibilitando o dimensionamento entre fileiras conforme terreno e localização geográfica da usina. Assim como os outros itens da linha Ecoground, o Ecoground Max, compartilha em linha com o painel lateral o mes-

28

RBS Magazine

• Alumínio Estrutural • Prático no transporte e instalação • Garantia de 20 anos O Ecoground Max pode ser instalado sobre blocos, estacas ou vigas de concreto.


LINHA LITE PRO LANÇAMENTO

Suporte desenvolvido para telhados de Cerâmica/ Cimento Cimen e Fibrocimento caracterizados pela fixação lateral da estrutura solar. O lançamento visa agregar mais eficiência ao processo de montagem, diminuindo sensivelmente o tempo de instalação e de ajuste do sistema, gerando mais produtividade ao instalador.

Trilho Fixação Lateral

Cerâmica / Cimento Fixação Lateral Ative a câmera do seu celular, aponte para o QR code e faça um orçamento!

Fibrocimento Fixação Lateral

DESIGN INTELIGENTE RESISTÊNCIA EFICIÊNCIA DE MONTAGEM ESTRUTURA PRÁTICA

ibrapoficial

(48) 3441.2123

ibrap.com.br


ECORI ENERGIA SOLAR

apresenta novidades tecnológicas com foco em alta potência, produtividade e flexibilidade Os microinversores APsystems DS3D e QT2D, os módulos Leapton Solar de 665W e os inversores comerciais da Huawei chegam para incrementar o portfólio de soluções da empresa

D

epois de ter dobrado seu faturamento em 2021 em relação ao ano anterior, a Ecori Energia Solar espera para 2022 um resultado ainda maior. A expectativa positiva vem de vários fatores, principalmente com a janela de oportunidade aberta neste ano em função da promulgação da lei 14.300/2022, conhecida como o Marco Legal da Micro e Minigeração de Energia. A tendência é que os consumidores indecisos busquem garantir que suas instalações permaneçam nas regras atuais até 2045. Atenta a todo esse movimento, a Ecori oferece a seus clientes as melhores soluções com o que há de mais novo em termos de tecnologia mundo afora. Por isso, o portfólio de produtos está crescendo e se tornando ainda mais competitivo. APsystems DS3D Apresentado em primeira mão na Intersolar, em outubro do ano passado, já está disponível no mercado nacional para pronta-entrega o modelo DS3D, da terceira geração dos microinversores monofásicos da APsystems. Com 2000 W de potência, esse equipamento está totalmente compatibilizado com o rápido avanço da tecnologia de módulos ofertados para o mercado brasileiro, trazendo consigo o valor agregado dos sistemas com a tecnologia MLPE. É o microinversor dual monofásico mais

30

RBS Magazine

potente do mundo conectando até para revolucionar o mercado de insquatro módulos de 670W+ em uma talações com perfil comercial. Tem 3600W de potência, oferece uma exúnica peça. celente relação custo-benefício sem abrir mão de todo o valor agregado Inversores Huawei que a topologia dos microinversores No começo do mês de março, a APsystems entrega para o setor. O Ecori anunciou para o mercado o iní- QT2D conecta oito módulos de até cio de sua parceria estratégica com 670W+, suporta tensão de circuito a fabricante Huawei, quarta maior aberto (VOC) e corrente de curto-cirempresa de tecnologia do mundo, cuito (ISC) mais altas e foi desenhado que vai fornecer inversores exclu- especialmente para o mercado latisivamente para instalações comer- no-americano. ciais. Os produtos estarão disponíveis Microinversor não é tudo igual para todo o Brasil. “A parceria com a Huawei vai trazer produtos flexíveis, O design dos dois microinverinteligentes e viáveis, ampliando ainda mais nosso portfólio de soluções sores, DS3D e QT2D, foi reestilizado para instalações comerciais”, destaca para que se tornassem mais leves e Leandro Martins, presidente da Ecori permitissem melhores performances técnica e térmica. Isso aumenta a efiEnergia Solar. ciência do equipamento. A segurança, que é um valor inegociável tanto Módulos Leapton 670W para a Ecori quanto para a APsystems, O portfólio da Ecori também está está mantida nesses microinversores incrementado com os painéis Leap- mesmo considerando as grandezas ton de alta potência, com 132 células elétricas dos equipamentos de alta que chegam a 665W. São, atualmen- potência (tanto os módulos quanto os te, os mais potentes do mercado, microinversores). com performance superior em condiOs parceiros instaladores tamções de baixa luminosidade ambiental, além de apresentarem células bém vão gostar da versatilidade dos em estilo MBB com novo design de aparelhos, facilmente adaptados a circuito, menor corrente interna e soluções fotovoltaicas de vários tamenor perda por resistência interna. manhos. Com esses dois microinversores, é possível criar projetos para a maior parte das demandas dos clienAPsystems QT2D tes, pois eles são compatíveis com O QT2D é o microinversor trifá- mais de 80% das instalações de enersico mais potente do mundo e chega gia solar fotovoltaica no país.


Calendário de Eventos 2022 12° FÓRUM GD SUDESTE 08, 09 E 10 MARÇO DE 2022

Sã Paulo, São lo, SP lo, SP

15° FÓRUM GD CENTRO OESTE 09, 10 E 11

13° FÓRUM GD NORDESTE 03, 04 4 E 05 MAIO DE 2022

São Lu São Luis, MA M

12° SEMINPXII 26 E 27 MAIO DE 2022

Rio de Janeiro, RJ

6° CONGRESSO O CIBIO E EXPOBIOMASSA CONGRESSO BIOGÁS 08 E 09 JUNHO 2022

Cuiabá, MT 14° FÓ F RUM GD SUL 21, 22 E 23 JUNHO DE 2022

Flo Fl lorian orianó rianóp ópo polis, olis, SC S 2 FÓRUM VAL 2° VALO ALORIZAÇÃO ENERGÉTICA/ABREN 06 E 07 JULHO DE 2022

Sã Paulo, São lo, SP lo, SP 1° FÓ F RUM EÓLICA 20 E 21 JULHO DE 2022

Nord orde ord rdest este ste, e, BR

SINERGIA 27 E 28 JULHO DE 2022

Teresina, PI

www.grupofrg.com.br

16° FÓRUM GD G NORTE 20, 211 E 22 SETEMBRO DE 2022

Palmas, TO Palmas, TO

4 CONGRESSO 4° O E FEIRA STORAGE BRASIL 05 E 06 OUTUBRO O DE 2022

A definir

4 FÓRUM E FEIRA MOV 4° MO E 26 E 27 OUTUBRO O DE 2022

A de defini efinir

7° CBGD EXPOGD 09 E 10 NOVEMBR O OVEMBR O DE 2022

Belo Horizonte, MG 2 CYBERSEC 2° 07 E 08 DEZEMBRO DE 2022

Brasilia, DF Brasilia,


Entrevista

Entrevista exclusiva com CARLOS TROTTA, country manager Brasil e América latina da Sunways RBS Magazine - A Sunways tem grande representação de inovação tecnológica no desenvolvimento e fabricação de inversores fotovoltaicos e armazenamento de energia solar. Fale sobre qual foi a trajetória da empresa para desenvolver as principais soluções no setor fotovoltaico? CARLOS TROTTA - A Sunways desde sua criação em 1993, em Konstanz na Alemanha, sempre teve este posicionamento de inovação. Por isso desde os primeiros projetos e os primeiros equipamentos, o foco sempre foi DESIGN aliado, é claro, aos processos de excelência dos Alemães em produção, que tornaram a marca nestes 29 anos de mercado mundial, um sinônimo de busca pela qualidade não só pelos componentes, bem como pela tecnologia aplicada. Também destacamos a prestação de serviços de pós venda e garantias, como um atributo de valor para a marca em toda a sua trajetória. Este sucesso podemos avaliar melhor pelos eventos de sucesso destacados no cronograma abaixo. A partir de 2021 foi dado um grande foco para o Brasil e a América Latina: A criação da SUNWAYS BRASIL localizada em Campinas – São Paulo, onde se localiza toda equipe comercial, técnica, pós vendas e marketing. RBS Magazine - A Sunways tem uma equipe profissional global de P&D e gestão, sendo dois centros internacionais de P&D na Alemanha e na China. Fale como funciona as principais técnicas e cooperação com as instituições de investigação científica e desenvolvimento no mercado? Esta é uma pergunta excelente, para podermos mostrar o cuidado com o projeto e como as metodologias de 32

RBS Magazine

trabalho são tratados na Sunways desde sua fundação. Sim este é um grande diferencial da Sunways , pois esta troca de informações entre os centros de pesquisa da Alemanha bem como o da fábrica na China , possibilitam sempre estarmos à frente em um mercado onde a tecnologia muda cada vez mais rápida, e uma empresa só estará preparada para estas mudanças se possuir um departamento de Pesquisa e Desenvolvimento que esteja ligado a essas necessidades e trabalhar com rapidez nas mudanças. Como o Mercado Europeu é bem maduro na área de solar, é importante trazer deste continente o que realmente deu certo e adequar ao país que estamos em desenvolvimento. Como exemplo destas mudanças, podemos citar que com a evolução das placas de alta potência, nem todas a empresas de inversores estão preparadas com seus equipamentos para ter compatibilidade com estas novas

placas. A Sunways através de seus centros de pesquisas, rapidamente identificou esta necessidade e foi lançado em outubro do ano de 2021 a série de inversores – P onde a corrente máxima de entrada aumentou para 15 A a 17 A dependendo das potências. E mais estamos preparados para outras mudanças que certamente irão mudar o cenário de solar nos próximos anos ou até mesmo meses. RBS Magazine - A empresa assinou contrato de distribuição com alguns distribuidores estratégicos no Brasil, qual o posicionamento da Sunways em termos de distribuição? Sim já temos distribuidores no Brasil e nosso conceito em termos de distribuição é criar um relacionamento duradouro e de qualidade com os mesmos. De nada adianta uma primeira venda se não dermos continuidade nas próximas, com isso nosso foco está em demonstrar primeiro a qualidade do produtos, mostrando o


Entrevista

equipamento por dentro e ressaltando todas as características que levam à qualidade do produto e principalmente mostrando que se queremos dar aos clientes finais 25 a 30 anos de durabilidade, temos que confiar no equipamento que estamos ofertando. Com isso definido, passamos a definir o relacionamento comercial que queremos oferecer e ai sim entra um grande diferencial Sunways, a possibilidade conjunta de trabalhar CAPACITAÇÃO seja da área comercial, como área técnica da distribuidora para que haja uma venda consciente para o público alvo, que em geral são os instaladores e epcistas. Para este público alvo a Sunways tem projetos de vários Road Shows pelo Brasil para trazer para estes profissionais, o que é a Sunways e como podemos confiar em seus produtos. Para isso acontecer, selecionamos distribuidores que estejam alinhados com este conceito de trabalho sério na área e não apenas focando no preço que muitas vezes impossibilita de se ter um futuro sólido e prolongado. Isso não significa não estarmos prepa-

rados para competitividade mas sim um compromisso de qualidade com nossos clientes e principalmente garantindo que a marca que já possui 29 anos perdure, por muito mais tempo neste mercado em ebulição. RBS Magazine - Quais são os grandes pilares da Sunways para o Brasil? Basicamente a Sunways quer trabalhar com 3 pilares muito importantes para o sucesso aqui no Brasil. O primeiro pilar está focado na QUALIDADE DE ENTREGA E VALOR. Quando falamos em qualidade não estamos falando apenas na parte técnica que comprovadamente sempre somos aprovados, mas estamos falando de realmente agregar valor nos sentido de que os clientes tenham a confiança na marca e na relação duradoura. O segunda pilar é CAPACITAÇÃO. Nós da Sunways entendemos que o mercado solar tem muito a crescer ainda no Brasil, porém torna-se necessário um comprometimento dos fornecedores junto aos distribuidores no sentido de capacitar seu público alvo para a entrega de valor para os clientes finais também. Temos vistos vários

problemas em projetos e mesmo que o equipamento tenha qualidade, toda a cadeia será prejudicada se não houver um projeto bem executado e isso é um compromisso da Sunways junto a seus clientes. O terceiro pilar tem a ver com PÓS VENDAS EFICIENTE. Queremos mostrar ao nossos clientes de toda a cadeia: Distirbuidor, Instalador e cliente final que a Sunways, pensa no Pós venda do mesmo modo que pensa em suas vendas, agregando valor. Todos os problemas que por ventura possam ocorrer com os equipamentos, deverá haver uma comunicação rápida com nosso departamento de engenharia que irá avaliar primeiro remotamente a ocorrência, se solucionado ótimo, se não entra o procedimento da troca rápida em garantia onde um novo produto será enviado aos distribuidor ou instalador para a troca imediata no cliente, trazendo assim a solução rápida para uma determinada ocorrência. Por isso afirmamos que a Energia deve conectar a todos e principalmente fazer cada vez mais crescer este setor.


As possibilidades de geração de receita recorrente por meio do pós-venda solar

Q

uando falamos do tempo de vida útil de um sistema fotovoltaico, consideramos uma média de 25 anos de duração. Contudo, nem sempre o integrador faz o alerta ao cliente final sobre as possibilidades de falhas na usina, ou sobre certos cuidados que devem ser tomados para evitar que grandes problemas apareçam.

ano de 2020 no mercado com a necessidade de acompanhar a performance das usinas solares, utilizando um sistema de alerta de falhas. Atualmente, são mais de 150 mil sistemas monitorados. Isso ajuda a solucionar defeitos com maior rapidez, evitando que haja uma perda na geração de energia e melhorando o desempenho em 30%.

Mas é fato que, ao longo dos anos, surgirão as necessidades de limpeza e manutenção, ou até mesmo a troca de algum equipamento que apresentou falha. Com isso, a empresa deve se preparar para oferecer toda a assistência necessária após fechar negócio.

Muitas empresas já começaram a monetizar essa solução, junto com outros serviços de pós-venda, como:

O que ocorre é que muitas vezes alguns integradores se estruturam para acionar a garantia e seguro, mas não para as ações de prevenção dos problemas. Também não visam uma forma de lucrar com isso. A SolarZ, enquanto uma plataforma de monitoramento das usinas solares, surgiu no 34

RBS Magazine

• Aplicativo SolarZ + relatórios de geração e consumo; • Suporte do aplicativo durante o período de utilização; • Suporte técnico online via WhatsApp e telefone;

• Suporte

elétrica

geral;

Apoio técnico junto a concessionária: • Compartilhamento energia;

de

• Erro de fatura/leitura/saldo geração; • Demais intervenções com a concessionária. • Manutenção preventiva (custo de acordo com o sistema). • Reaperto elétricas.

de

conexões

• Verificação/reaperto das estruturas de fixação. • Medições de grandezas elétricas para análise de performance.

• Suporte de interpretação das faturas;

• Limpeza de inversores, disjuntores e dispositivos de surto.

• Suporte gerador (inversor/string box e painéis);

• Limpeza dos painéis fotovoltaicos.


Precisando de um Video institucional ou Transmissão de um Evento? Fale com nossos especialistas.

Ligue agora (41) 99289-8563

Envie-nos um e-mail contato@g7brasilproducoes.com.br RBS Magazine

35


Equipamentos como inversor e disjuntores devem ser limpos e terem as suas conexões reapertadas regularmente para evitar sobreaquecimento. A manutenção preventiva garante um aumento de eficiência de 20%. E, consequentemente, 20% de ganho. Tudo isso deve ser repassado para o cliente e alinhado para elaboração de pacotes. A precificação dos planos pode variar de acordo com a classe tarifária e potência da usina, bem como, da quantidade e os tipos de serviço que estão sendo oferecidos. Alguns integradores já incluem, durante a venda, um período de 3 a 6 meses de monitoramento gratuito para que o cliente possa conhecer melhor os benefícios. Como oferecer os serviços pós-venda para monetização Primeiramente, é preciso entender quais são as dores e necessidades que o cliente possui. Esse processo é importante para mapear as ações de pós-venda que devem ser ofertadas. Apresentar a diferença de garantia e o pós-venda durante a negociação do projeto de 36

RBS Magazine

médias e grandes usinas é fundamental. A maior dor que o cliente possui é o alto prejuízo e o impacto no custo do produto ou serviço e, por esse motivo, é possível persuadi-lo por meio de alguns gatilhos que devem ser usados na hora da oferta: • A média de produção diária desse cliente; • A simulação do impacto de "perda", caso não haja funcionamento do inversor por um dia, e compare esse preço com o valor do seu pós-venda; • Dados que comprovem que o custo de um prejuízo obtido em uma semana de baixa performance na usina, é superior ao que determinados meses de pós-venda podem custar. Cada cliente possui uma necessidade diferente, dependendo do tamanho da usina. Portanto, não adianta oferecer planos com um número de serviços maior do que ele irá necessitar e com um preço mais alto do que ele poderá pagar. Com base na lista de serviços citados acima, é possível elaborar planos que se encaixam na demanda de cada sistema fotovoltaico, com preços variados.


RBS Magazine

37


Entrevista

A RBS MAGAZINE traz uma entrevista exclusiva com FELIPE C. P DA CUNHA, da Amara-e

RBS Magazine - A Amara-e oferece facilidade, qualidade e tecnologia em suas soluções. Conte sobre o desenvolvimento da empresa e suas principais missões no setor de Energia solar FV? FELIPE CERQUIRA PIMENTA DA CUNHA - Dentro da cadeia de serviços uma empresa de distribuição de equipamentos ajuda tanto empresas quanto pessoas físicas, oferecendo soluções eficientes e facilitando a aquisição de materiais e equipamentos com qualidade e tecnologia de ponta. Nós como distribuidores também buscamos ofertar as melhores opções de financiamentos em conjunto com as instituições bancárias do país. Além da relação comercial existe um papel do distribuidor que na Amara-e encaramos com um dos pontos chaves para ajudar tanto pessoas físicas como empresas a

investir cada vez mais no setor, que é o conhecimento, para isso qualificamos através de treinamentos constantes e incentivos a formação de profissionais, que estando cada vez mais qualificados, impacta em toda cadeia produtiva e de serviços o que traz benefícios para toda sociedade. RBS Magazine - A Amara-e é especialista em distribuição de materiais e gestão de serviços logísticos nos setores de energia, telecomunicações e indústria. Fale sobre as soluções e-Solar, e-Wind e e-hidro? No Brasil oferecendo soluções com uma cadeia de serviços completa. • e-Solar = Fornecemos soluções abrangentes em toda a cadeia de valor, oferecendo os serviços e produtos das melhores marcas, bem como as ferramen-

ALÉM DA RELAÇÃO COMERCIAL EXISTE UM PAPEL DO DISTRIBUIDOR QUE NA AMARA-E ENCARAMOS COM UM DOS PONTOS CHAVES PARA AJUDAR TANTO PESSOAS FÍSICAS COMO EMPRESAS A INVESTIR CADA VEZ MAIS NO SETOR 38

RBS Magazine

tas técnicas, comerciais e de comunicação necessárias para que nossos clientes possam se diferenciar e se destacar no mercado. • e-Wind = Fornecemos peças de reposição e componentes para todos os tipos de turbinas eólicas. Temos a experiência, capacidade técnica, estoque permanente e logística para buscar e propor alternativas e melhorias em todos os seus projetos • e-hidro = Fornecemos equipamentos para usinas hidráulicas e oferecemos um serviço especializado para a compra e localização de peças de reposição para agregar valor, disponibilidade e reduzir custos em seu estoque. RBS Magazine - A empresa possui presença internacional em mais de 7 países. Como é a atuação da Amara-e no Brasil desde o início em 1998 ? Qual a visão do mercado de forma nacional? Amara Brasil foi criada em 1998 e atua nos ramos de comércio e serviços, especializada em intralogística (logística interna) com atuação em todo território nacional, criando soluções de Supply Chain Management em empre-


sas de capital intensivo e do setor de Utilidades, onde administra operações logísticas de grupos energéticos e petroquímicos, que estão entre os maiores do país.

anos aproximadamente mas usufruindo a economia, por 25 anos, que é aproximadamente a vida útil de um sistema fotovoltaico residencial

formação e capacitação, conscientizando a todos, da importância que tem a transformação energética para descarbonizar o planeta.

Na distribuição fornecemos soluções em toda a cadeia de valor, oferecendo produtos das melhores marcas, bem como as ferramentas técnicas, comerciais e de comunicação necessárias para que nossos clientes possam ter a melhor experiência de compra.

Ainda olhando para o cenário atual, muitos dos setores da economia na pandemia, foram afetados, mas, as energias renováveis, foi um estimulo para muitos empreendedores e uma oportunidade, para gerar renda, emprego, arrecadação de tributos.

Em 2021, a capacidade solar instalada no Brasil atingiu 12 GW a perspectiva é seguir batendo recordes nos próximos anos e já no ano de 2022 dobrar a capacidade já instalada.

Isso movimentou a economia em diversos municípios do interior do estado da Bahia e na capital, num momento tão difícil como o que atravessamos. O Brasil criou 153 mil empregos no setor de energia solar em 2021.

No ano de 2021, perto de nosso Centro de Distribuição na região de Feira de Santana, realizamos no Centro de Ciência e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade (CETENS/UFRB) onde está a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) que é um das universidades federais, donde os engenheiros elétricos apreendem a teoria, a implantação da usina e Laboratório de Energia Solar, com 12 tecnologias diferentes de equipamentos, para que os estudantes de engenharia, possam agora com esse laboratório, apreender e aprimorar na pratica os conhecimentos teóricos adquiridos.

Essa busca por soluções sustentáveis também ajuda e muito, do ponto de vista econômico, por que nas residências e orçamentos familiares, o aumento das tarifas de energia elétrica dos consumidores tem sido nos últimos enormes, só este ano na Coelba foi mais de 10% de aumento na conta de energia, e com o investimento nos equipamentos dos sistemas fotovoltaicos, a redução dessa conta pode ser de até 95%, amortizando o sistema em 5

RBS MAGAZINE: Como a Amara-e tem contribuído na disseminação das energias renováveis em especial no estado da Bahia? A Amara-e tem trabalhado ativamente para difundir os benefícios da energia solar na Bahia onde tem sua matriz, mas também faz isso em todo o país. Um dos pilares desses esforços tem sido fomentando desde a base da educação,

Nesse local, também realizamos treinamentos junto as empresas de instalação para conhecer e usar novas tecnologias no mercado de energia solar fotovoltaica em constante evolução e criamos diretamente uma fonte de oportunidade de emprego para os estudantes que ali estão se formando.

RBS Magazine

39


MÓDULOS DE FILME FINO TIER 1

para geração distribuída chegam ao Brasil através da Fortlev Solar

A

um tempo de retorno de energia duas vezes mais rápido em comparação com os módulos de silício cristalino.

A marca americana é a primeira classificada como Tier 1 a trazer este tipo de tecnologia para o mercado brasileiro de geração distribuída. Este equipamento será comercializado e distribuído pela Fortlev Solar.

Os módulos de filme fino First Solar são uma novidade da Fortlev Solar para o mercado brasileiro no primeiro semestre de 2022. Considerada a Empresa Solar Americana, a marca é a única do país entre os dez maiores fabricantes mundiais de painéis solares.

tecnologia americana do módulo de filme fino de telureto de cádmio (CadTel), popular em todo o mundo, está chegando ao Brasil para sistemas de geração distribuída através do fabricante First Solar.

Ao contrário do silício cristalino, os módulos First Solar são fabricados depositando uma película fina (3 mícrons de espessura) de semicondutor CadTel em um substrato de vidro. Este processo resulta em um módulo que é mais eficiente a longo prazo do que aqueles feitos de silício, a tecnologia mais utilizada no Brasil. O processo de produção evita o consumo excessivo de energia e o desperdício de material, o que também o torna mais sustentável e resulta em 40

RBS Magazine

Fortlev Solar conta com a tecnologia

A First Solar já enviou mais de 30GW de módulos em todo o mundo e investiu mais de US$ 1,4 bilhões em pesquisa e desenvolvimento (P&D) desde 2010. Com credibilidade comprovada na prática: cerca de 60% de todas as instalações de grande escala nos EUA em 2019 utilizavam módulos da marca. Vantagem sobre o silício Os módulos de filme fino têm uma vida útil mais longa do que os de silício, com até 30 anos de produção de energia e

uma degradação anual de apenas 0,3%. Este é um dos fatores que os tornam ideais para grandes projetos, especialmente para aplicações montadas no solo, seja com estruturas fixas ou rastreadores. Os painéis First Solar são mais econômicos em comparação ao silício, particularmente em climas quentes e úmidos, como o presente no norte do Brasil, devido ao baixo coeficiente de temperatura e à correção espectral favorável em climas úmidos. Entretanto, mesmo em climas mais frios e secos, como no Sul, o desempenho da tecnologia pode superar o dos módulos de silício. Alívio de riscos A First Solar está posicionada de forma a oferecer a seus clientes um alívio da incerteza global em termos de mercadorias e transporte que tem impactado projetos solares em todo o Brasil.


Diferente da maior parte dos fabricantes de módulos presentes no Brasil, os painéis First Solar são produzidos nos Estados Unidos e em outros países em que a marca está presente. A empresa tem uma forte cadeia de fornecimento que é independente do polissilício chinês, devido a sua marca registrada, a tecnologia americana CadTel. Como resultado, ela ostenta preços estáveis que não são impactados por esses movimentos de mercadorias. Além disso, a First Solar tem uma arquitetura de produto controlado por um único conjunto de especificações globais para componentes de Bill of Materials (BoM), e um processo de fabricação altamente automatizado que produz 100% dos módulos de ponta a ponta sob um mesmo teto. Isto resulta em um produto de alta qualidade, consistentemente fabricado e controlado, gerando uma energia solar mais limpa e mais verde. Resistência e durabilidade Os módulos de filme fino da First Solar são feitos com o se-

micondutor integrado ao vidro frontal, tornando as células solares menos vulneráveis à quebra ou formação de microfissuras. Essa resistência é respaldada por um benefício único na indústria fotovoltaica nacional: a garantia contra a perda de energia através da quebra de células. Essas perdas são mais comuns em módulos cristalinos. A avançada tecnologia de filme fino tem imunidade inerente aos modos de falha que afetam os módulos de silício, tais como a formação de microfissuras e defeitos de soldagem. Uma outra vantagem é que os módulos de filme fino da First Solar são menos sensíveis à perda de energia através do sombreamento. Isto porque a geometria da célula solar CadTel facilita uma resposta linear ao sombreamento. Nos módulos CadTel, somente na área sombreada não é produzida energia. Em contraste, quando os módulos de silício sofrem sombreamento, áreas desproporcionalmente grandes não produzem energia devido ao desenho da célula.

Sustentabilidade Desde o fornecimento e fabricação de matérias-primas, até a reciclagem no final da vida útil dos módulos, a abordagem da First Solar à tecnologia incorpora sustentabilidade e responsabilidade às pessoas e ao planeta, princípios sociais em comum com os ideais da Fortlev Solar. Segundo o Diretor de Engenharia da Fortlev Solar, Carlos Faria, incluir painéis de filme fino na gama de soluções comerciais é uma decisão motivada pelo ideal de oferecer tecnologia robusta, alto desempenho energético e sustentabilidade aos integradores parceiros. "A emissão de dióxido de carbono no processo de fabricação é até três vezes menor do que nos módulos de silício. Isso aponta para o perfil ecologicamente amigável do equipamento desde sua concepção, o que ajuda a promover um futuro mais sustentável. Estes são ideais que a Fortlev Solar abraça", diz o Diretor de Engenharia.

RBS Magazine

41


JA SOLAR APOSTA NA GERAÇÃO DE ENERGIA NO BRASIL E GARANTE PRONTA ENTREGA, A PARTIR DE MARÇO, COM SEU ARMAZÉM ALFANDEGADO JA Solar Holdings é uma fabricante de módulos fotovoltaicos - popularmente chamados de painéis solares - fundada em 2005, na China. Hoje, a empresa está listada entre as 4 maiores do segmento de energia solar em escala global, e ocupa a 3ª posição no ranking T1 Bloomberg do 4T2021.

empresa, com sua capacidade produtiva de 40 GW/ano, foi declarada como a 2ª empresa que mais vendeu e embarcou módulos FV mundialmente no ano de 2021, com grande participação dos módulos 182mm de potencias +530W, o que impulsionou ainda mais a empresa em continuar investindo fortemente na construção de novas fábricas de waCom produtos disponíveis em fers, células e módulos de modo a mais de 120 países, base de fabrica- manter posição de destaque para os ção em 12 deles e mais de 20 filiais próximos anos. em todo o mundo, seu maior diferencial é o desenvolvimento e fabricação No Brasil, a JA Solar, desenhou própria dos wafers, células e módu- uma estratégia para expandir seu los, resultando em produtos de altís- market share e aumentar potencialsima geração de energia e qualidade. mente a comercialização de produtos para distribuidores de equipamentos Em constante expansão a nível e desenvolvedores de grandes projeglobal, em dezembro de 2021, a em- tos, acreditando no potencial do país, presa anunciou a abertura de mais listado entre os 10 principais países um projeto de fabricação de wafer que investiram em transição enerde silício monocristalino de 20 GW gética, ao lado de Espanha, China, da JA Solar, na base de Qujing, na Estados Unidos, Reino Unido, Japão, China, elevando a capacidade pro- Índia, França, Alemanha e Coreia do dutiva anual de 45 GW/ ano para 60 Sul, que estabeleceram metas de reGW/ano até o final de 2024. Elabo- dução de emissão de carbono e prorado com tecnologia e produção su- metem um investimento em transiper avançadas, o projeto tem como ção energética de cerca de US$ 561 principal objetivo a produção de wa- bilhões, quase três quartos do total fers de silício monocristalinos de alta mundial. eficiência, e ambiciona se tornar uma das maiores bases de produção do Entre as novas medidas de cresmundo a curto prazo. cimento exponencial no mercado nacional, alinhada à meta de alcançar Ainda em 2021, segundo dados a comercialização de 1 GW por ano de janeiro de 2022 da PV Infolink, a até 2024, a partir de março de 2022,

42

RBS Magazine

a JA Solar Brasil começará a contar com um armazém alfandegado (Bonded Warehouse), localizado na cidade de São Bernardo do Campo, SP, inicialmente dimensionado para atender demandas “emergenciais” de seus grandes clientes e, a médio e longo prazo, aumentando significativamente a quantidade armazenada localmente, de modo a agilizar os processos de compra e entrega dos produtos, transformando o que antes era um processo de cerca de 40 dias em uma transação de menos de uma semana, com produtos disponíveis à pronta entrega no Brasil. Além disso, a JA Solar também disponibiliza opção CIF São Paulo complementando vendas FOB China. Com o anúncio do início da produção dos módulos 580W monofaciais e bifaciais (já com Ex tarifários ativos), a empresa também se preparou com um reforço considerável do time local com novos Gerentes de Vendas para atender segmentos de GD e GC, Engenheiro para suporte técnico local; e coordenadora de Logística para gerenciar a eminente operação de Entreposto Alfandegado. Todas essas medidas vêm para reafirmar o compromisso com o bom relacionamento com os clientes brasileiros, assumindo responsabilidade com o mercado nacional de alta demanda e suprindo a urgência de entrega dadas as eminentes mudanças legislatórias.


RBS Magazine

43


Entrevista

A RBS MAGAZINE traz uma entrevista exclusiva com JEAN DINIZ, da Solarview Desde 2013 a SolarView desenvolve soluções para a gestão da informação no mercado de geração distribuída, promovendo a energia solar através da otimização dos processos do integrador fotovoltaico so dizer que deu certo, afinal, quase 10 anos depois, o grupo SOLARVIEW conta com a própria central, além do nosso medidor inteligente, e, mais recentemente, o serviço de limpeza solar para o integrador. RBS Magazine - Quais as principais soluções e benefícios encontrados no E-commerce da SOLARIEW? E que diferencial a empresa possui em seu portifólio?

A LOJA VIRTUAL

DA SOLARVIEW É O

MARKETPLACE DE MONITORAMENTO

E GESTÃO PARA

ENERGIA SOLAR...

44

RBS Magazine

RBS Magazine - A SOLARVIEW tem como objetivo entregar excelência para o integrador fotovoltaico, do marketing até o pós-vendas através de ferramentas (softwares e hardwares que auxiliam na gestão dos processos). Fale sobre o início e como foi o desenvolvimento da empresa para se consolidar no mercado? JEAN DINIZ - Começamos em 2013, mas desde quando decidimos focar na central de monitoramento para integrar tudo em uma só tela é que pos-

A loja virtual da SOLARVIEW é o marketplace de monitoramento e gestão para energia solar, com o diferencial de possuir equipamentos e produtos de limpeza e pós-venda solar. RBS Magazine - Como a SOLARVIEW enxerga o integrador no futuro? A SOLARVIEW enxerga o integrador como se fosse o engenheiro da família. Por isso, o grupo SOLARVIEW investe em empresas que façam com que, no futuro, o cliente também enxergue o integrador assim. A instalação do sistema fotovoltaico é só o começo. No futuro, queremos que todos enxerguem isso.


SOLARVIEW INVESTE NA PV CLEAN – LIMPEZA SOLAR

D

esde 2018, a SOLARVIEW investe em negócios que ajudam o integrador solar e que promovem a excelência solar, do marketing ao pós-venda. O mais recente investimento foi na PV Clean, empresa pioneira na prestação de serviços e no desenvolvimento de equipamentos para limpeza solar e manutenção. Nossa história de inovação conta com o lançamento da central de monitoramento inteligente SOLARVIEW PRO em 2018, com a plataforma de gestão comercial SOLARVIEW Business em 2019, com o medidor inteligente SmartMeter SOLARVIEW 2.0 em 2020

e com a criação do grupo SOLARVIEW e SOLARVIEW Academy em 2021. Mas durante todo esse tempo, após muito ouvir os integradores, percebemos que muitos querem, mas não conseguem direcionar equipes para fazer limpeza e manutenção. Por isso resolvemos ajudar, realizando um grande investimento para 2022.

E, além disso, a PV Clean é desenvolvedora das tecnologias que aplica. Tanto para limpeza manual quanto para a limpeza robotizada. E agora, eles estão conosco.

É a SOLARVIEW trazendo excelência solar, do marketing ao pós-venda, passando pela limpeza e manutenção solar. Nós ainda pretendemos trazer Assim, a SOLARVIEW investiu na muitas novidades a respeito dessa PV Clean, a primeira, maior e melhor parceria, afinal, acreditamos que acaempresa de limpeza e manutenção bamos de abrir mais uma porta. solar do Brasil. É a parceira númeE queremos que você entre junro um do integrador que quer fazer um pós-vendas de qualidade, mas to com a gente no que essa porta vai nos levar. que tem dificuldades com RH.


Artigo

Qual o papel do distribuidor na cadeia de valor do setor e qual a contribuição da GEL Solar? Rodolfo Henrique L. Silva Head de Engenharia, Produtos e Suporte Técnico da GEL Solar S.A.

U

ma pessoa que toma a decisão de investir em um sistema Gerador Fotovoltaico em sua residência ou empresa tem como expectativa principal, reduzir despesas e obter mais conforto e segurança energética na sua vida ou negócio. Em outras palavras, a pessoa busca não ter que se preocupar mais com a sua conta de energia, e ter o pleno proveito dos benefícios de gerar a sua própria energia, que podem ser agregados a sua vida ou a operação primaria do seu negócio. Cada vez mais, eletrodomésticos e eletroeletrônicos com tecnologias de inteligência artificial estão se tornado acessíveis a todos, e através dos aplicativos próprios ou assistentes virtuais como a Alexa, a percepção do cliente em relação a participação que cada equipamento tem em seu consumo de energia se tornou maior, e de forma natural, isso faz com que a pessoa deixe de usá-los plenamente, reduzindo o conforto

46

RBS Magazine

pleno que poderiam proporcionar. Para o cliente, a possibilidade de gerar sua própria energia traz mais conforto e segurança, porque é possível usufruir plenamente dos seus eletrodomésticos e eletroeletrônicos, tais como, fornos elétricos, refrigeradores, lava louças, lava roupas, televisores, home theater, ar-condicionado, aquecedor e tantos outros equipamentos que proporcionam mais conforto e momentos de lazer no dia a dia. Por este motivo não é incomum o cliente aumentar seu consumo de energia após a aquisição de um gerador fotovoltaico, pois ele passa a usufruir mais do conforto que o sistema proporcionou a ele. O cliente que adquiriu um sistema para seu negócio, não é diferente, com uma geração própria ele pode agora alocar seus recursos que seriam impactados com os aumentos constantes e imprevisíveis da fatura de energia, para aplicar

em sua atividade primária, trazendo maior rentabilidade para o seu negócio. Compreender a expectativa depositada e o contexto atual em que este cliente está inserido, nos ajuda a compreender o quão importante é não frustrar a decisão tomada por este cliente, não o restringindo de usufruir destes benefícios, porque o sistema gerador fotovoltaico não entrega o que foi prometido ou está parado por muito tempo, aguardando manutenção corretiva de algum equipamento que parou de funcionar. Quando isso ocorre, o cliente passa a ter duas contas para pagar, a fatura de energia e a do investimento feito, e o que deveria ser um benefício, se torna um pesadelo na vida deste cliente. E o que é necessário fazer para o cliente não se frustrar? É necessário que todos os agentes do nosso setor apliquem métodos organizacionais como o de Cadeia de Valor, que é um método que permite organizar


Artigo

Um produto, ou mesmo um serviço, passa por uma série de processos sob a gestão de diferentes agentes antes de chegar até o cliente final em nosso setor todos os processos, observando as relações construídas e como cada uma dessas relações podem gerar valor ao cliente. Um produto, ou mesmo um serviço, passa por uma série de processos sob a gestão de diferentes agentes antes de chegar até o cliente final em nosso setor. E quem são os agentes? São os fabricantes, distribuidores e integradores. Sendo assim, Cadeia de Valor não se trata apenas de como transformar a matéria-prima em outra coisa, e sim de saber agregar valor em cada uma das etapas desse processo, e neste sentido, o perfeito elo entre os agentes do setor e seus processos, vão contribuir com a boa experiência do cliente final com os seus produtos ou serviços adquiridos. É um método que cada agente deve aplicar em suas companhias, e buscar o elo com outros agentes que vão contribuir e estão de acordo com a cadeia de valor da sua organização. O resultado final é a união de agentes com um importante objetivo em comum, a satisfação total do cliente final com o investimento feito. E por que os agentes do setor deveriam se preocupar com a cadeia de valor em suas organizações e os elos com outros agentes? Porque a maneira como a cadeia é organizada é capaz de afetar os custos e os lucros da companhia. Um sistema que não entregar o que prometeu ao cliente final, resulta em um desgaste desnecessário em toda a cadeia de valor construída, e consequentemente um consumo de recurso pessoal e financeiro, que poderiam ser alocados para processos que

trazem mais lucro as organizações. Hoje no setor de geração distribuída, o distribuidor tem um papel preponderante em como a cadeia de valor do mercado deve ser moldada, pois como a primeira barreira de entrada de qualquer fabricante, é papel do distribuidor ponderar se os produtos e serviços do preponente fabricante, vão contribuir efetivamente com o restante da cadeia de valor do setor. Até o presente momento no setor de geração distribuída, em especial a partir de 2012 com a divulgação da REN 482 da ANEEL, nenhum fabricante conseguiu entregar efetivamente uma proposta de valor direta ao cliente final sem a participação e contribuição mutua entre distribuidor e Integrador, participação essa que se consolidou como o modelo mais saudável de atuação para o setor, o meio pelo qual se pôde garantir a qualidade dos produtos e serviços entregues ao cliente final até dos dias de hoje. Compreendendo o importante papel do distribuidor em nosso setor, a GEL Solar S.A, nasce com o proposito de levar a energia solar fotovoltaica para todos os cantos do no nosso país de forma sustentável, e garantido aos nossos clientes os melhores produtos, suporte técnico e suporte comercial. Entendemos que podemos ser muito mais que um distribuidor, nosso desejo é ser seu melhor parceiro de negócio. Para ilustrar melhor como a proposta de valor da GEL Solar S.A funciona, e está de acordo com o papel de um distribuidor em nosso setor, convido

todos a analisar agora alguns dos principais elementos que a compõem, tais como, processo de qualificação de fabricantes, introdução de novos produtos e soluções, estrutura de suporte técnico e ferramentas de tecnologia de apoio a venda e comunicação com o cliente. O processo de qualificação de fornecedores, tem como objetivo, garantir a perfeita aderência da proposta de valor do fabricante, aos aspectos técnicos de qualidade e modelo de negócio requeridos pela GEL Solar S.A e seus parceiros de negócio, os integradores. Todos os preponentes fabricantes que tenham interesse de ofertar seus produtos e serviços aos clientes da GEL Solar S.A, primeiramente são avaliados tecnicamente, e somente após aprovação nessa etapa, é dada continuidade no processo com a avaliação da viabilidade comercial. O que o setor de suporte técnico e engenharia da GEL Solar S.A avalia na primeira etapa do processo de qualificação de fornecedores? Todos os produtos de nosso portifólio de soluções possuem especificações técnicas mínimas, que tem como objetivo garantir a aderência as normas técnicas de produto, projeto e instalação. Para garantir esta aderência as normas técnicas, são solicitados os certificados emitidos por laboratórios acreditados pelo INMETRO. São estabelecidas especificações mínimas e máximas de cada parâmetro técnico do produto, para a perfeita compatibilidade com nosso portifólio de soluções, garantindo a segurança de pessoas e equipamentos, além de garantir a elevada eficiência e performance requeRBS Magazine

47


Artigo

ridas para nosso portifólio de produtos. Em alguns casos, são solicitadas amostras dos produtos para investigação técnica da qualidade e confiabilidade dos componentes eletrônicos em laboratórios com a supervisão de nosso time de suporte, para avaliação das características construtivas do produto, funcionalidades e avanços tecnológicos que agreguem valor ao dimensionamento, projeto, instalação e operação mais eficiente do sistema. Avaliamos a estrutura de atendimento pós-venda do fabricante no Brasil, para garantir que este processo esteja em conformidade com nosso fluxo de atendimento pós-venda desejado. É um critério de desclassificação, fornecedores que não tenham estoque de peças e partes de reposição no mercado, estruturas de atendimento e suporte técnico a dúvidas e falhas em campo e tecnologia para avaliação remota de erros e falhas do equipamento para atestar a troca em garantia. Nosso entendimento é que fabricantes que não tem a capacidade tecnológica de atestar remotamente a garantia de seus produtos, como por exemplo no caso de inversores, denotam uma tecnologia inferior em seus produtos e soluções. Por este motivo não somos a favor de processos de troca em garantia de fabricantes, que incluem uma avaliação técnica em laboratório para atestar a garantia, entendemos que este requisito se torna um empecilho no processo de atendimento pós-venda, pois acarreta em até três semanas a mais no processo de troca, o que não poderia superar mais do que 15 dias úteis (a depender do local de instalação) após atestar a garantia. Processos que dependem de uma avaliação em bancada para atestar garantia, resultam em um péssimo relacionamento com o cliente final, e este é o principal motivo de frustração dos clientes finais com os projetos adquiridos, pois o sistema fica parado por muito tempo

48

RBS Magazine

até a solução definitiva do problema. Os integradores do mercado precisam ficar atentos aos processos de atendimento em garantia dos fabricantes, em especial os de Inversores, e não optar por aqueles que são muito burocráticos e lentos na solução de problemas de pós-venda, que inserem no processo etapas que resultam em maior tempo na solução dos problemas, o que causa um desgaste desnecessários com o cliente final, que ficam sem a possibilidade de usufruir plenamente dos benefícios do seu sistema gerador fotovoltaico. E essa avaliação faz parte do método apresentado, que cada agente do setor precisa aplicar ao escolher os parceiros que vão compor o elo completo de sua cadeia de valor, em especial os integradores. A GEL Solar S.A promove de forma qualificada a introdução

de novos produtos e soluções em seu portifólio. Através da capacitação técnica e comercial, nenhum de nossos parceiros vão ofertar ou instalar um equipamento sem conhecimento prévio, reduzindo a necessidade de suporte técnico remoto por meio da antecipação de dúvidas e falhas mais recorrentes durante a instalação do produto, e agregando mais valor ao discurso de venda comercial. A estrutura de suporte técnico da GEL Solar S.A é composta de profissionais qualificados e capacitados para prestar a melhor experiência possível no atendimento aos clientes, são de fácil acesso, e o processo de atendimento é sem burocracia. A nossa expertise nos possibilita ter autonomia em nossas ações para solução de dúvidas e falhas, dependendo muito pouco do apoio do fabricante, que somente é requisitado em casos mais complexos de avaliação de possível garantia.


RBS Magazine

49


Artigo

Com um suporte técnico de fácil acesso e sem burocracia, buscamos engajar o contato mútuo com nossos clientes, o que nos permite compartilhar importantes experiências, o que enriquece a nossa base de conhecimento

´

Prestamos suporte em engenharia de projetos, desenvolvendo e propondo soluções técnicas de acordo com a necessidade do projeto de nossos clientes. Auxiliamos na melhor tipologia de arranjos e na sugestão da combinação mais eficiente de produtos. Somos o elo de comunicação mais adequado entre Integrador e Fabricante, pois sempre que necessário, nos intervimos em favor do integrador para garantir que o cliente não fique desassistido e sem atendimento a solução do seu problema. Quando é necessária uma troca em garantia, auxiliamos e conduzimos o cliente da melhor maneira possível ao processo estabelecido pelo Fabricante nesta etapa, e acompanhamos em conjunto as respostas e ações do fabricante até a finalização do processo. Reunimos e validamos um diretório de documentos de cada produto do nosso portifólio, garantido aos clientes acesso as documentações necessárias e atualizadas para dimensionamento, projeto, homologação, instalação e operação do sistema. São disponibilizados certificados, datasheets, manuais em português, guias rápidos, procedimentos adicionais elaborados por nossa equipe para auxílio na operação e manutenção do equipamento em questões mais especificas, fotos em alta resolução e arquivos de desenho na extensão “dwg” para a etapa de projetos.

50

RBS Magazine

Fazemos uso de ferramentas de tecnologia que auxiliam nosso time de suporte técnico prestar um atendimento aos nossos clientes com maior agilidade, sem desvios e perdas de informação, o que permite a gestão da base de conhecimento do FAC (Frequently Asked Question) e de todos os canais de comunicação (E-mail, Telefone e WhatsApp), dessa forma podemos filtrar, classificar e dar o devido direcionamento a todos os chamados abertos por meio destes canais. O cliente tem acesso completo ao histórico de informações de todos os chamados em andamento e finalizados, e o chamado somente é classificado como finalizado através da sinalização positiva do cliente, para evitar a finalização indevida de chamados, garantido o atendimento pleno do chamado. Com um suporte técnico de fácil acesso e sem burocracia, buscamos engajar o contato mútuo com nossos clientes, o que nos permite compartilhar importantes experiências, o que enriquece a nossa base de conhecimento. Dispomos de ferramentas de tecnologia de apoio a venda, que através de um algoritmo inteligente e com o preenchimento de informações mínimas sobre o sistema, permite ao cliente elaborar os orçamentos de forma rápida, eficiente e mais assertiva, pois a plataforma de vendas vai ofertar sempre a melhor combinação téc-

nica e financeira, de módulos, inversores, estrutura de fixação e acessórios. Isso torna muito ágil e dinâmica a experiência do cliente em seus orçamentos, e é uma ferramenta de apoio as vendas, e que proporciona total liberdade para o cliente fazer um orçamento a qualquer hora e lugar, 24 horas por dia e 7 dias por semana. Portanto, esses são alguns dos principais elementos da proposta de valor da GEL Solar S.A em contribuição ao papel como um distribuidor na cadeia de valor de nosso setor. A parceria com a GEL Solar S.A, contribui com o aumento da proposta valor entregue aos seus clientes, trazendo a você vantagem competitiva no mercado. Na GEL Solar S.A, você tem a garantia da satisfação plena de seus clientes, através de produtos de qualidade, suporte comercial e suporte técnico em suas vendas. Convido a todos os integradores do mercado a conhecer mais de perto a proposta de valor da GEL Solar S.A, e como podemos contribuir para alavancar suas vendas de forma eficiente e sustentável. Acesse nosso site ou entre em contato com nossos canais de atendimento para se tornar um parceiro de negócios da GEL Solar S.A. #VemPraGel www.gelsolar.com.br (11) 5199-8435 contato@gelsolar.com.br


Confira algumas de nosssas mídias e eventos

1 CONGRESSO

biogás

Renováveis RBS Magazine

51


PRONTA-ENTREGA

O MAIS POTENTE DUAL DO MUNDO JÁ ESTÁ DISPONÍVEL!

Registro do Inmetro nº006030/2021

Para sistemas residenciais e comerciais

Melhor custo-benefício, compatível com módulos de 670Wp+

FAÇA SEU PEDIDO

AGORA MESMO! (17) 99207-0590 WWW.ECORIONLINE.COM.BR

52

RBS Magazine


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.