Page 1


Índice

CAPA

REDUÇÃO DO ICMS

10

Movimento Lojista influencia na diminuição do imposto que afeta da indústria ao comércio

4

PERFIL

CIC Garibaldi - desde 1924 ajudando o desenvolvimento empresarial

QCOMÉRCIO

6

Programa de qualificação já supera meta inicial de participantes

AGENDA 2020

9

Cenários econômicos do Rio Grande do Sul para os próximos anos são discutidos

SPC EM GUAÍBA

14

Parceria entre Acigua e FCDL-RS leva o Sistema de Proteção ao Crédito à cidade de Guaíba


Editorial

FEDERAÇÃO DAS CÂMARAS DE DIRIGENTES LOJISTAS DO RIO GRANDE DO SUL

Rua Dr. Flores, 240 Cj 21 CEP 90020-120 | Porto Alegre-RS (51) 3213-1777 www.fcdl-rs.com.br fcdl@fcdl-rs.com.br

DIRETORIA EXECUTIVA Presidente Vitor Augusto Koch 1° Vice-Presidente Fernando Luis Palaoro Vice-Presidente Flávio Santo Dallasen Vice-Presidente Milton Araujo 1° Diretor Secretário Jorge Claudimir Prestes Lopes 2º Diretor Secretário Remi Carasai 1º Diretor Financeiro Olavo Aloisio Steffen 2º Diretor Financeiro Zenir Gross Kellermann Presidente CDL Jovem RS Marcos Rogério Carbone CONSELHO FISCAL Presidente Daltro Viega da Rocha Titular André Passini Titular Vandenir Antonio Miotti Suplente Walter Roberto Nickhorn Suplente Renato Spultaro Corso CONSELHO DE ÉTICA Presidente Airton Vitalico Giordani Titular Milton Gossler Titular Osmar Anildo Kerschner Suplente Glodomar Guitel EXPEDIENTE Edição PlayPress Assessoria de Imprensa Jornalista Responsável Marcelo Matusiak Impressão Ideograf Tiragem 1 mil exemplares

A FCDL-RS reitera seu total posicionamento favorável à mudança do modelo fiscal adotado no Rio Grande do Sul, e ressalta que ao longo de sua história, sempre ofereceu total apoio às micro e pequenas empresas que precisam desonerar as altas tributações. Estamos cientes que o atual modelo de Substituição Tributária, com a formatação adotada no RS, tem causado graves prejuízos especialmente aos micro e pequenos empresários optantes pelo Simples Nacional. Somos contra todo e qualquer Vitor Augusto Koch, tipo de posicionamento de presidente da FCDL-RS confronto, pois a experiência nos mostra que soluções estão sendo conquistadas através de ações práticas e efetivas. O mais recente exemplo deste êxito é a redução do ICMS de insumos dos atuais 17%, para 12%, anunciada em reunião entre a FCDL-RS, Secretaria da Fazenda e CDES-RS. Este benefício deve influenciar o preço final dos produtos, incentivando o consumo dos gaúchos e o desenvolvimento varejista. A FCDL-RS trabalha de forma incansável na luta em defesa de micro e pequenos empreendedores do varejo. O tema foi exposto em duas reuniões com o ministro da Secretaria das Micro e Pequenas Empresas, Afif Domingos, em Brasília, ainda em junho de 2013. Além disso, estamos em contato permanente com deputados e senadores pedindo solução imediata para o problema. Nosso objetivo, através de um esforço com uma rede de parlamentares gaúchos, é propor o encaminhamento de uma solução junto ao Governo do Estado, definindo parâmetros para cobrança do diferencial de alíquotas para as micro e pequenas empresas. Ainda batalhamos pela reativação do fórum permanente das micro e pequenas empresas no Rio Grande do Sul e a adequação da legislação da substituição tributária com o intuito de preservar o tratamento diferencial para micro e pequenas empresas. Cabe ainda ressaltar que o constante trabalho, entre a FCDLRS e o Governo Estadual, rendeu excelentes frutos. Em 2007, retomamos o Simples Gaúcho, ao comprovar a necessidade da redução do ICMS para MPEs. Em um constante processo de diálogos, conseguimos protagonizar a instauração da Lei que permite a criação de Freeshops nas fronteiras brasileiras sendo o Rio Grande do Sul um dos principais estados beneficiados com a medida. Dessa forma, continuamos lutando com a bandeira da FCDL-RS em defesa do Movimento Lojista e contamos com o apoio de todos para que consigamos cada vez mais conquistas para CDLs e lojistas.

3


Perfil Foto: Marcelo Matusiak

CIC - Garibaldi A CIC surgiu no dia 26 de abril de 1924, data em que foi fundada a primeira associação de classe em Garibaldi, então denominada Associação Comercial. Em 1987, sentindo-se a necessidade do fortalecimento das diversas classes, ocorreu a unificação da Associação Comercial, Centro da Indústria Fabril e a Associação Garibaldense de Avicultores, surgindo a CIC de Garibaldi. Desde a fusão das diversas associações e a formação da CIC, o Produto Interno Bruto (PIB) local cresceu mais de 300%, colocando Garibaldi entre os 25 maiores PIBs do RS e entre as dez cidades mais ricas do Estado. Com uma sede própria de 1.200 metros quadrados de área construída, a entidade

CIC (2013-2015)

Presidente - César Ongaratto Vice-presidente Geral - Alexandra Nicolini Brufatto Vice-presidente da Indústria - Romeu Martinazzo Vice-presidente do Comércio - Giliano Verzeletti Vice-presidente de Serviços - Claodir Cattani Vice-presidente dos Jovens Empresários Dardânia Rigatti Vice-presidente Feminina - Elisete Ceratti 1º Tesoureiro - Jorge Luiz Costa 2º Tesoureiro - Isauro Itú Sartori Conselho Fiscal (titulares) - Domingos Nizzola, Pedro Carrer e Gleice Mottin Conselho Fiscal (suplentes) - Clóvis Furlanetto, Gissele Chesini Cofferi e Odanir Sartori

CDL (2013-2015)

Presidente - Giliano Nicolini Verzeletti 1ª vice-presidente - Elisete Ceratti 2º vice-presidente - Peluiz Chiesa 1ª tesoureira - Gleice Mottin 2º tesoureiro - Jandir Agatti 1º secretário - Carlos Adriano Morari 2º secretário - Felipe Corbelini Conselho Fiscal (titulares) - Francisco Furlanetto, Lindomar Demarchi e Rosana Maria Nicolini Chesini Conselho Fiscal (suplentes) - Luciana Serejo Resemini, Roberto Ghilardi e Odanir Sartori CDL Jovem - Maurício Ben

oferece uma extensa lista de serviços e benefícios (convênios) para seus associados. Há dez anos, através da união do setor comercial, a CIC foi a mentora da criação da CDL na cidade, entidades que atuam até hoje de maneira conjunta, desenvolvendo ações que fortalecem o varejo garibaldense, através de campanhas de incentivo ao consumo e de valorização do comércio. Em conjunto, a CIC e a CDL têm atuado de maneira constante em aspectos que influenciam no custo de produção e no cotidiano das empresas. Além disso, as entidades oferecem às empresas filiadas o SPC, através da parceria com a Serasa, com o maior banco de dados da América Latina.

Movimento Lojista

"Esse é um momento de união da classe empresarial, da sociedade e dos lojistas. Precisamos, juntos, exercer uma pressão ordeira e organizada junto ao poder público para que eles nos apresentem soluções. É preciso que possamos desenvolver nosso negócio e nosso trabalho com condições dignas, seja através de infraestrutura adequada ou de uma carga tributária suportável. O movimento lojista está de parabéns e todos precisam entender que a palavra de ordem é união." Presidente da CIC Garibaldi, César Ongaratto

Economia do município

A entidade conta, atualmente, com mais de 850 empresas associadas. Garibaldi se caracteriza por sua força industrial, tendo nos setores metalmecânico, vinícola, moveleiro e avícola os pilares de sua economia. Já no setor comercial destacamse os segmentos de supermercados e alimentos, ferragens e material de construção, vestuário e calçados e de produtos agrícolas. Foto: Divulgação

Visite Garibaldi

Com a Rota dos Espumantes o turista pode degustar os mais famosos e deliciosos espumantes brasileiros, além de conhecer o processo de elaboração da bebida. O projeto Estrada do Sabor, oferece um passeio entre vinhas e vales degustando produtos coloniais.


“” “” QComércio

Foto: Divulgação AgroPet

No programa tivemos novas ideias. Fizemos uma nova identidade visual, realizamos planejamento de marketing e estamos informatizando a loja com a criação de site e Fanpage

Rochele Burzlaff Saraiva - gerente da Agropet e Floricultura Nicho dos Bichos

Maria Angélica Gonçalves Ferreira diretora da PetStop

Foto: Divulgação PetStop

Para nós é de suma importância a adoção de um modelo de gestão que nos permita a estruturação organizada e o gerenciamento de nossas rotinas, podendo desta maneira aprimorar os nossos serviços e processos entendendo as relações de interdependência da empresa tanto no âmbito interno quanto externo


FCDL-RS

Programa de qualificação do comércio já supera meta inicial de participantes

A meta para 2013 era alcançar novas 300 empresas e com sucesso o programa de qualificação no comércio, QComércio, já atingiu 305 empresas que estão em busca de reconhecimento nas praticas de gestão. Ao todo são 535 empresas que fazem parte do programa idealizado pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul - FCDL-RS e que conta com o apoio do Sebrae-RS. O programa é dividido em níveis Ouro, Prata e Bronze e conforme o estabelecimento vai cumprindo metas estabelecidas, pode ir aumentando a sua certificação. Anualmente, os agraciados recebem o reconhecimento na Convenção Estadual Lojista.

Foto: João Alves

O objetivo é instrumentalizar e reconhecer o comércio que adotar o modelo de gestão da qualidade que tem como base os critérios da excelência da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Os participantes passam por cinco fases: Adesão, Capacitação, Avaliação, Reconhecimento e por fim a Consultoria. O QComércio propicia aos seus adeptos um melhor desempenho da empresa; aumento na participação no mercado, através da melhoria da qualidade no atendimento; capacitação do empresário e seus colaboradores em técnicas de gestão de qualidade; um aumento da confiabilidade da sociedade em geral no comércio, entre outros.

Programa QComércio recebe adesão de 15 empresas de Nova Prata O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul - FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, parabenizou as empresas de Nova Prata que aderiram ao Programa de Qualidade no Comércio - Qcomércio. Promovido pela FCDL-RS, com o apoio do Sebrae-RS, o Programa busca melhorar o desempenho, métodos e processos da empresa através da capacitação do empresário e colaboradores em técnicas de gestão da qualidade.

- Empreender é acreditar no sonho e nos objetivos, mas para ter sucesso, é necessário mais que apenas ofere-

cer bons produtos ou prestar ótimo atendimento: é imprescindível adotar a gestão estratégica no cotidiano da empresa - afirma o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch. No total, 15 empresas de Nova Prata passaram a participar do programa, são elas: Lojas Beneduzi, Mundo Mix Bazar, Difference Roupas Finas, Elétrica BJB, Ótica Pupila, LS Studio, G4 Esportes, Griffes World, Inforlae Informática, Plena Publicidade, Produsolo, Classic´s Cosméticos, Stock 3 Supermercados, Super Cassol e Vita Pharma.


FCDL-RS Revitalização do Cais do Porto pode gerar faturamento superior a R$ 1 bi por ano Foto: Divulgação SCENO Design

A FCDL-RS estima que a revitalização do Cais do Porto, na capital gaúcha, possa alcançar o potencial de faturamento superior a R$ 1 bilhão ao ano e gerar cerca de 1.600 empregos. O estudo foi realizado pelo Departamento de Pesquisa da entidade varejista, que concluiu que os 2,5km de área construída podem abrigar cerca de

200 estabelecimentos comerciais, com faturamento de R$ 56 milhões mensais. Este índice pode dobrar a partir da consolidação do empreendimento. - Os espaços reservados para o comércio deverão estar harmônicos com a paisagem do Rio Guaíba. De acordo com esse critério, podemos imaginar este potencial inicial, que atenderá a um publico médio de 20 mil famílias por dia - aponta o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch. Estas famílias devem consumir ao menos R$ 95,00 cada, de acordo com a estimativa. O novo centro comercial de Porto Alegre deve se consolidar como referência de turismo e de compras. O projeto compreende o trecho da Estação Rodoviária à Usina do Gasômetro, que pretende reformar os armazéns do Cais, que serão destinados a gastronomia, lazer, entretenimento e cultura, além da construção de três prédios comerciais e um shopping center.

Noite de gala e comemoração no aniversário de 43 anos da CDL de Campo Bom

Foto: Marcelo Matusiak

Aproximadamente 200 pessoas entre empresários e integrantes do movimento lojista estiveram no evento realizado no Clube Oriente, Centro de Campo Bom. A noite festiva marcou os 43 anos de fundação da CDL de Campo Bom. - A nossa trajetória é a prova de que a solidariedade nos torna mais forte. É com espírito de união e comprometimento que a CDL pretende realizar suas ações em busca do bem comum e do desenvolvimento de nossa cidade - declarou o presidente da CDL Campo Bom, Omar Hoffmeister. O presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, destacou a importância do trabalho realizado no município. - A CDL Campo Bom é um modelo de seriedade e de empenho em todas as suas realizações. Ressalto ainda um modelo de sucesso que é a Festa do Sapato. O evento tornou-se uma referência e ajuda a projetar a cidade de Campo Bom no cenário regional e nacional - declarou. A noite foi de premiação também com a entrega de um troféu aos gestores da Festa do Sapato. Foram agraciados: Christoph Schmelingm, Débora Trierweiler, Janice

Eberhardt, Delmar Teixeira de Moraes, Daltro Viega da Rocha e Márcio Staudt. Entre as autoridades presentes estiveram o vice-prefeito de Campo Bom, Marcos Riguel; a secretária da Indústria, Comércio e Turismo, Ieda Lauxen; o presidente e gestor da Festa do Sapato 2013, Christoph Schmeling; a presidente da Fundação Cultural e Gestora da Festa do Sapato 2013, Débora Trierweiller; o coordenador executivo do Procon de Campo Bom, João Batista Orsi; além de presidentes e representantes das CDLs de Estância Velha e Ivoti, Nova Hartz, Novo Hamburgo e Sapiranga.

7


FCDL-RS FCDL-RS alerta que lojistas não recorram à Justiça em relação às perdas com Substituição Tributária A FCDL-RS alerta para que os lojistas ainda não recorram ao Poder Judiciário, em relação a eventuais processos envolvendo o atual modelo de Substituição Tributária. A formatação adotada no Rio Grande do Sul tem causado prejuízos especialmente aos micro e pequenos empresários optantes pelo Simples Nacional sobre o qual é feita a cobrança de 5% como diferença de alíquota nas compras de fora do RS, e que não é cobrada pelos governos em SC e PR. - O enfrentamento nesse momento não é aconselhável. Há uma negociação aberta e transparente sendo feita pelo Governo do Estado e o ingresso na Justiça pode atrapalhar esse processo de negociação - explica o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch. A FCDL-RS trabalha de forma incansável na luta em defesa de micro e pequenos empreendedores. O assunto esteve em pauta, inicialmente com a Frente Parlamentar das Micro e Pequenas Empresas (FPMPE) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul e após, foi também tratada pelo presidente 1da 7/26/13 FCDL-RS, Vitor Augusto Anúncio_livro20x20cm_v02 copy.pdf 9:27 AM

Koch, em reunião com o ministro da Secretaria das Micro e Pequenas Empresas, Afif Domingos, em Brasília. Além disso, Koch está em contato permanente com deputados e senadores pedindo solução imediata para o problema. Um estudo elaborado pelo Sebrae-RS mostrou que desde 2008 há uma diminuição no ritmo de geração de emprego inversamente proporcional ao aumento da arrecadação de impostos. Cada 1% a mais tributado no Simples Nacional significou uma redução de 1,38% na geração de empregos. Os setores mais afetados foram: comércio e reparo automotivos; alojamento e alimentação; artes, cultura, esportes e recreação; agricultura, pecuária e pesca e a indústria da transformação. Baseado em dados da Fundação Getúlio Vargas, há uma constatação de aumento de R$ 65 para R$ 113,5 bilhões em receitas sujeitas à Subs-tituição Tributária. A estimativa é que o modelo afete aproximadamente 58% das micro e pequenas empresas, as onerando em relação à cobrança de ICMS.

EM UM LIVRO CABEM 1000 IDEIAS. A MAIOR DELAS É IMPRIMIR NA IDEOGRAF. Na Ideograf Gráfica e Editora você pode realizar o tão aguardado momento de ver sua obra impressa. Disponibilizamos diversas opções de impressão em pequenas, médias e grandes quantidades. Além disso, você ainda pode efetuar seus pagamentos com cartão de crédito ou débito. Rua Dr. João Inácio, 75 CEP 90230-180 Porto Alegre/RS www.ideograf.com.br


FCDL-RS Agenda 2020 discute cenários econômicos do Rio Grande do Sul para os próximos anos A discussão da situação financeira do Estado do Rio Grande do Sul foi o tema central de mais um encontro da Agenda 2020, realizado na manhã do dia 22 de julho. O grupo aborda seis temas considerados como prioridade: Educação Básica, Previdência, Investimento, Logística, Saneamento e Parques Tecnológicos. Na reunião foram apresentados dados econômicos em distintos cenários abrangendo mudanças econômicas atuais como o pagamento do piso salarial nacional aos professores. O encontro, organizado pela secretaria da Pólo-RS Agência de Desenvolvimento, foi realizado na sala Rubi do Swan Hotéis e contou com a presença do presidente da FCDL-RS. Vitor Augusto Koch. Também estiveram presentes presidentes e representantes da Fecomércio, Fiergs, Farsul e Federasul. A Agenda 2020 é um movimento que une líderes de diversos setores em busca de soluções para problemas

Foto: Marcelo Matusiak

do estado. A intenção é colaborar com o setor público no âmbito estadual e municipal, buscando soluções nas áreas sugeridas pelos voluntários que integram o grupo. Mais informações sobre o movimento podem ser adquiridas no site agenda2020.com.br.

Novas regras do e-commerce devem recuperar clientes perdidos pelo varejo online A FCDL-RS projeta ganhos nos negócios a partir da implantação de regras mais rígidas para o comércio eletrônico. Na visão da entidade varejista, a iniciativa terá o poder de resgatar para o mercado virtual consumidores importantes que deixaram de fazer suas compras pela internet por terem sido, em algum momento, vitimadas por fraudes eletrônicas ou mau atendimento. Este fato, aliado a frequente expansão das compras na web, deve resultar no aumento de vendas online de 14% em 2013, de acordo com a entidade varejista gaúcha. - A credibilidade do sistema será recuperada gradativamente. Porém, até o final do ano, especialmente com o apelo do Dia das Crianças e Natal, a alta tende a se acelerar - aponta o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch. Mesmo que o consumo nacional esteja em processo de desaceleração nos últimos meses - e o gaúcho ainda se mantendo por conta de recursos oriundos da safra de grãos - o comércio eletrônico sustentará seu crescimento em patamares próximos ao dobro da média geral das vendas em lojas físicas. Sendo assim, no primeiro semestre de 2013, a alta de vendas online girará em torno de 13,5%. Já para o segundo semestre, sem fatos novos, as vendas pela internet deveriam se manter crescendo na base dos 10% em comparação ao mesmo período do

ano anterior. Entretanto, o Decreto Presidencial nº 7.962 pode cumprir com o papel de resgate na confiabilidade do varejo online, representando uma alta do comércio eletrônico da ordem de 14%, ou seja, quatro pontos percentuais a mais do que seria caso a medida em foco não existisse. O comércio eletrônico no Brasil, apesar de já existir de forma significativa há cerca de uma década, ainda está usufruindo de altas taxas de crescimento inercial em função de estarmos em pleno processo de inclusão digital. Enquanto as vendas do varejo nacional cresceram 8,44% em 2012 (9,04% no estado), o comércio eletrônico registrou alta aproximada em 15%, descontada a inflação. As determinações do decreto presidencial nº 7.962 contemplam as regras para compras no e-commerce no Código de Defesa do Consumidor. Desde o dia 13 de maio, todos os sites devem exibir CNPJ da pessoa jurídica ou CPF da pessoa responsável, além de endereço físico e e-mail para contato. As ofertas devem descrever as características do produto de forma detalhada, incluindo eventuais riscos a saúde e segurança, disponibilidade no estoque e se há restrições ao consumo. As regras também valem para os sites de compras coletivas, que também foram contemplados por regras específicas.


Movimento Lojista ajuda a construir uma sociedade melhor

Presidente da FCDL-RS (E), Secretário da Fazenda (C) e Secretário do CDES-RS (D)

Ações de CDLs e da FCDL-RS ultrapassam fronteiras do movimento lojista e ajudam a população a obter conquistas importantes O conturbado cenário político no Rio Grande do Sul e Augusto Koch, e culminou com o anúncio no final de no Brasil trouxe à tona protestos, manifestações, greves julho da medida adotada através de decreto do goverem todo o país. O momento mostra que a palavra chave nador Tarso Genro. é união e assim como é importante ir para rua, pintar o rosto e brigar pelo que é justo é também fundamental - Serão beneficiadas 40 mil empresas do Simples, que trabalhar de forma coesa e em poderão comprar insumos com direção a objetivos comuns. alíquota de 12% em vez dos Serão beneficiadas Nesse aspecto o movimento 17% de atualmente – disse o 40 mil empresas do lojista está pulsante, com o presidente da FCDL-RS, Vitor AuSimples, que poderão trabalho desenvolvido em gusto Koch. comprar insumos várias Câmaras de Dirigentes com alíquota de 12% Lojistas, unidas sob a guarda A expectativa do governador em vez dos 17% de da FCDL-RS. A missão é noTarso Genro é que o impacto bre. Cada CDL, hoje, cumpre econômico possa chegar ao doatualmente presidente da FCDL-RS, missões importantes em defebro da diferença de percentual, Vitor Augusto Koch sa de melhorias de infraestrujá que incidem outros impostos tura, organização tributária, segurança, saúde, educa- e contribuições. ção, logística, meio ambiente, entre outros. - É o fortalecimento da base industrial do estado. O efeiA conquista mais recente no âmbito estadual foi a to será positivo pelo que está calculado e não teremos redução de ICMS na indústria, que vai indiretamente aju- queda de arrecadação. Pelo contrário, se espera aumendar o varejo no RS. Desde o início a matéria foi tratada to porque teremos a indústria fortalecida gerando emcom atenção especial pelo presidente da FCDL-RS, Vitor prego e renda. Priorizamos setores que estão no meio


da cadeia produtiva que por pagarem tributos elevados acabavam perdendo em competitividade para outros estados – afirmou o governador Tarso Genro. A medida passa a valer em 1º de agosto. Entre os setores beneficiados estão: Arroz; Café, Chá, Erva-Mate e Especiarias; Comunicações; Cosméticos, Perfumaria e Óleos Essenciais; Energia Elétrica; Equipamentos e Material Médico-Odontológico; Farinha de Cereais; Indústria Extrativa Mineral; Indústria Oceânica; Laticínios; Madeira e seus produtos; Medicamentos; Óptica, Precisão e Foto; Produtos Minerais; Têxtil, Vestuário e Malharia; Tintas e Corantes. As entidades empresariais, cada vez mais, estão trabalhando em sintonia com o poder público. Foi o caso da CIC Garibaldi, comandada pelo presidente César Ongaratto. - As demandas que chegam aqui na CIC dizem respeito a carga tributária, a infraestrutura rodoviária, e questões de segurança pública que envolvem não só as empresas associadas, mas todo o cotidiano da nossa comunidade. Estamos tentando dialogar com o DAER em busca de uma solução, por exemplo, para um trevo em nossa cidade, o Trevo da Telasul. A discussão inclui a construção de uma rótula de acesso que diminui a velocidade dos carros. A entidade trabalhou em cima de um projeto e defende a execução imediata dos serviços. Ao invés de esperar por um projeto, a entidade colocou a mão na massa e busca agilizar o processo. - Se o Governo do Estado quer o projeto, nós damos o projeto, desde que assinem a ordem de início de trabalho. Então esse é o diálogo que está sendo travado. A intenção é que a gente consiga em um curto espaço de tempo trazer alguma solução para esse grande problema que eu considero o “Calcanhar de Aquiles” rodoviário aqui do município de Garibaldi e da região – completou. A preocupação com a segurança motivou outra ação, essa vez, na cidade de Farroupilha. A CDL do município participa da comissão de pró-segurança que prevê investimentos em instalação de câmeras de monitoramento no centro da cidade e nos bairros. Também, há

Assinatura da redução do ICMS no dia 22 de julho no Palácio Piratini

dois anos, é responsável pela preservação e manutenção dos canteiros centrais, bancos e vasos do calçadão da Rua Júlio de Castilhos. Uma outra iniciativa é solidária, com o evento “Homens na Cozinha” que reúne personalidades da ala masculina de Farroupilha que proporcionam aos amantes da boa culinária um jantar com pratos deliciosos e com um ingrediente especial: solidariedade. Toda a verba arrecadada é destinada à Associação de Prevenção e Combate ao Câncer de Farroupilha. Na cidade de Caxias do Sul o cenário também não é diferente. A CDL atuou na conquista da legislação que propôs novas regras para realização de feiras itinerantes. Foto: Betina Broch


O Decreto Municipal 15.369 garantiu mais harmonia entre feirantes e comerciantes estabelecidos e protege a cidade contra impactos ao desenvolvimento local. A CDL também participou ativamente da construção da Lei de Comunicação Visual em Caxias do Sul. Movimentos de defensores do patrimônio histórico e cultural, associação de arquitetos e outras organizações iniciaram um movimento público de redução do tamanho das placas de publicidade, letreiros de lojas e painéis na cidade. A discussão levou alguns anos, mas em 2012, o projeto foi encaminhado para votação na Câmara de Vereadores.

A CDL conseguiu adiar a votação e rever diversos artigos que estavam contrários ao direito de comunicação do empresário do comércio com o seu consumidor. O prazo para a adequação também estava em desacordo com a realidade do comércio local. Após diversos encontros em audiência pública e conversas com vereadores, a nova lei entrou em vigor com prazo de 18 meses para adequação (encerra em dezembro próximo) e com tamanhos de letreiros um pouco mais adequados à necessidade do comércio, além de resguardar o direito de usar a vitrine para anunciar os produtos da loja. Foto: Mariana da Rosa

Foto: Marcelo Gargioni

12

Indústria moveleira, de material de pintura, tintas e corantes são beneficiadas da redução do ICMS para 12%


FACILIDADES QUE MOVEM SEU DIA A DIA QUE MOVE A GENTE.

Só quem tem Banrisul tem um cartão único. • Sem anuidade e sem juros. • Pagamento à vista, pré-datado ou parcelado. • Crédito 1 Minuto: o seu crediário na Rede Banricompras. • Saque fácil em estabelecimentos credenciados. • 50% de desconto

em ingressos

no GNC Cinemas para Pessoa Física (titular do cartão).

Banricompras

Evoluindo sempre com você.

SAC: 0800 646 1515 | SAC - Deficientes Auditivos e de Fala: 0800 648 1907 | Ouvidoria: 0800 644 2200 | www.banrisul.com.br

twitter.com/banrisul

Rio Grande do Sul Governo do Estado

facebook.com/banrisul


Pelo RS Evento oficializa início da operação do SPC em Guaíba Foto: Marcelo Matusiak

O comércio do município de Guaíba deu um grande passo na profissionalização de seus serviços através da parceria da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Guaíba (Acigua) com a FCDL-RS. O anúncio oficial foi feito em café da manhã promovido em 4 de julho na sede da entidade. - O comércio da cidade de Guaíba entendeu que essa é a melhor forma de disponibilizar aos seus associados, o nosso modelo associativo do SPC, fazendo com que as informações sejam mais baratas e mais abrangentes já que somos o único banco de dados presente em todo o país. Ainda há uma parceria com a informação de Pessoa Jurídica com a Serasa que traz um grande diferencial de proteção ao lojista - afirmou o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch. O cenário do comércio é competitivo e traz uma série de desafios para qualquer empreendedor. - Sei das dificuldades que o varejo vive, mas existe solução e ela passa pela preocupação com a gestão de Qualidade. Precisamos definir o foco e medir o mercado que vai consumir nossos produtos, avaliar os concorrentes e saber as dificuldades que vamos enfrentar. A singularidade é outra base porque precisamos ter um diferencial. Ao final, a comunicação precisa ser eficiente e começa junto aos próprios colaboradores para deixar bem claro como o gestor quer que o cliente seja atendido - completou Koch. No comando da Frente Parlamentar das Micro e Pequenas Empresas (FPMPE) da Assembleia Legislativa do Estado, o deputado José Sperotto, ressaltou o trabalho feito com diversas entidades, entre elas a FCDL-RS.

- Fizemos várias reivindicações com relação às micro e pequenas empresas pedindo providências imediatas ao governo estadual em relação a dois temas que preocupam muito que é o Imposto da Fronteira e a Substituição Tributária - disse. Além do SPC, a entidade de Guaíba poderá participar do programa de gestão da qualidade, o QComércio, dos serviços que a HS Financeira disponibiliza e da comercialização do Certificado Digital. O presidente da ACIGUA, Rodrigo Dias Oliveira, falou sobre as expectativas com a parceria. - Poderemos disponibilizar aos associados maiores serviços e melhores também para recuperação de crédito. O cliente consegue vender melhor e consultar um banco de dados maior. O varejo de Guaíba está em crescimento e expandindo em bairros que antes não eram fortalecidos. A população notou que o município cresceu e o comércio melhorou. Assim as pessoas não vão até Porto Alegre e compram aqui - afirmou.

Reunião com prefeito de Guaíba discute ideias para desenvolvimento do varejo no município O assunto foi tratado em visita do presidente da FCDLRS ao prefeito municipal, Henrique Tavares. O comércio na cidade está em crescimento e vive um processo de amadurecimento, segundo o prefeito, com a regularização de diversos trabalhadores ambulantes que operavam na área localizada às margens do município. Pelo menos 37 camelôs passaram por um processo de qualificação recentemente. A capacitação dos trabalhadores foi também valorizada pelo presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch. Um dos objetivos do município é contar, futuramente, com um ponto de atendimento do Sebrae.

14

Outro fator positivo para o varejo tem sido o funcionamento do Catamarã, ligando o município à capital gaúcha com mais praticidade e rapidez nas viagens. Também estiveram presentes no encontro o vice-prefeito Rogério Souza, o secretário de desenvolvimento regional, Cléber Quadros e o presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Guaíba (Acigua), Rodrigo Dias Silveira. Também na quinta-feira (04/07) foi oficializada parceria da Acigua com a FCDL-RS para uso do Sistema de Proteção ao Crédito - SPC.


Dúvidas 1. Pessoa Física com alvará de funcionamento, pode incluir registros? Com o alvará expedido pela prefeitura pode-se efetuar negativações de clientes no SPC BRASIL. Lembrando que o cadastro deve ser feito no nome que consta no alvará. 2. Rádios FM locais podem ser filiadas? Não há nenhum impedimento para que as emissoras de rádio sejam usuárias do SPC, desde que utilizem o SPC para registros de créditos próprios. O estatuto da CNDL também não apresenta nenhum impedimento para que as CDLs filiem as emissoras. Entretanto, a resposta somente pode ser fornecida após a análise específica do estatuto da entidade, a ser realizada pelo seu departamento jurídico ou pelo departamento jurídico da Federação.

3. O que é Consulta Total Nota de Débito? A Consulta Total Nota de Débito exibe em resumo os valores faturados, em aberto e recebidos, qualificando as notas de acordo com seu tipo e detalha os produtos faturados através da lista os produtos, separados por meio de acesso ou não (conforme solicitado), separados por categorias de associados, apresentando volumes totais das operações e seu respectivo total geral de valor. Na tela exibida pode verificar se os totais de recebimentos (notas baixadas), as notas que ficaram pendentes e os tipos de notas que foram geradas no faturamento, além de exibir um histórico detalhado da movimentação de produtos e preços praticados pela entidade.

Agenda FCDL-RS PROGRAMA

DATA

LOCAL

Revolução dos Campeões

20 de agosto

CDL Nova Prata

ECOM 2013

26 de setembro

Porto Alegre – Plaza São Rafael

Homens na Cozinha

18 de outubro

Vacaria

43º Seminário de SPCs

23 de outubro

Porto Alegre

44ª Convenção Estadual Lojista

24 de outubro

Porto Alegre / RS

Mérito Lojista e Empresarial - Vacaria

29 de novembro

Vacaria

05 de dezembro 6ª Convenção do Comér- 24 de março de cio de Vacaria 2014

Prêmio Mérito Lojista

Porto Alegre / RS Vacaria


Vitrine lojista 5 - edição agosto  

Revista da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do sul