Page 1

Revista da Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação Edição 23 - Março e Abril de 2017 - Ano VI

União de competências garante sucesso da obra

ASBRAV comemora 22 anos com ação de ampliação da qualificação e capacitação

Debate mostra a importância dos cuidados com a qualidade do ar interior


UM INVESTIMENTO

PARA ALTOS

GANHOS E GRAU DE RISCO

ZERO

Fluído refrigerante de alta performance que você pode confiar para garantir mais segurança e eficiência ao longo dos anos.

C

M

Isto é Forane®, uma marca global da Arkema.

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Entre em contato conosco: Tel: 11 2148-8513 contato.brasil@arkema.com

A R F a

www.forane.com

E S P


ASBRAV há 22 anos trabalhando para o fortalecimento do setor de HVAC-R Refrigeração

Ar-Condicionado

Ventilação

Aquecimento

Parceiros Parcerias e cooperção técnica com entidades de ensino do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, bem como outras entidades representativas do setor

C

M

Y

MY

CY

CMY

K

Cursos Mecânico de Ar-Condicionado e instalação, Cursos Projeto de Ar Condicionado e Simulação de Edificações, Curso Técnico de Refrigeração e Climatização em parceria com o Senai-RS. Mais de 4 mil alunos capacitados

Nossos parceiros no crescimento e desenvolvimento do setor. Descontos em cursos, eventos, Congresso Mercofrio e mais

Associados

CM

Palestras técnicas, Gestão Empresarial, Seminários, Workshops, fóruns com assuntos relevantes para o segmento

Palestras

Associe-se e venha fazer parte desta história ASBRAV – Sede Rua Arabutan, 324 – Porto Alegre/RS Fones: (51) 3342.2964 | 3342.9467 | 98632.2416 | 98634.2417 asbrav@asbrav.org.br Escritórios Regionais Santa Catarina: asbrav.sc@gmail.com Paraná: asbrav.pr@gmail.com

/asbrav

@asbrav

www.asbrav.org.br


editorial

Bons projetos garantem sistemas de ar condicionado confortáveis, eficientes e econômicos A busca cada vez maior pelas melhores soluções de engenharia de ar condicionado aumentou a partir do crescimento da demanda por edifícios cada vez mais sustentáveis. Então, se consagra a norma de que o bom projeto é a base para que o sistema de climatização possa proporcionar simultaneamente conforto térmico, eficiência energética de economia. A racionalização de custos do sistema de condicionamento de ar pode ser pautada pela redução de cargas térmicas ao definir elementos como a implantação do edifício, do sistema de fachada e materiais de revestimento. São aspectos que podem, efetivamente, reduzir os gastos com os equipamentos de ar condicionado. Com uma ampla gama de conceitos e tecnologias, o ar condicionado exige, no projeto e na execução, ações responsáveis que devem ser observadas, ainda mais por tratar de um sistema complexo que integra diversos equipamentos, interfere em diversos sistemas da edificação e exerce grande influência sobre as pessoas que circulam nos prédios. Quando o projeto de climatização nasce errado, fazer as correções necessárias é muito complicado. Por isso, o ideal é que o sistema de condicionamento de ar seja planejado antes e instalado durante a execução da obra. Projetos integrados permitem concretizar esta necessidade. Eduardo Hugo Müller Presidente da ASBRAV

DIRETORIA EXECUTIVA Gestão 2017/2018 Presidente: Eduardo Hugo Müller 1ª Vice-presidente: Paulo Fernando Presotto 2º Vice-presidente: João Carlos Antoniolli 3º Vice-presidente: Mário Alexandre Möller Ferreira Secretário: Anderson Rodrigues Tesoureiro: Adão Webber Lumertz Diretoria de Comunicação e Marketing: Márcio Hoffchneider Diretoria Administrativa Financeira: Luiz Afonso Dias Diretoria Patrimônio/Tesoureiro: Adão Lumertz Secretário: Anderson Rodrigues Diretoria Institucional:Sérgio Helffensteller Diretoria de Ensino e Treinamento: Paulo Otto Beyer Diretoria Técnica: Ricardo Albert Diretoria Patrimônio: Adão Lumertz Diretoria Social: Hani Lori Kleber Diretoria Setorial Ar Condicionado: Fernando Pozza Diretoria Setorial Refrigeração: Marcelo Marx Diretoria Escritório Regional SC: Arivan Zanluca Diretoria Escritório Regional PR: Carlos Ribeiro Diretoria representação São Paulo: Luiz Carlos Petry CONSELHO DELIBERATIVO Gestão 2017/2018 Conselheiros Titulares: Bolivar Peres Fagundes Gilmar Luiz Pacheco Roth Luiz Alberto Hansen Madeleine Schein Marcos Kologeski Mario Henrique Canale Mauricio Fernandes Barbosa de Carvalho Rafael Torres Telmo Antonio de Brito Conselheiros Suplentes: João Henrique Schmidt dos Santos Marco Machado Cesa Ricardo Vaz de Souza CONSELHO EDITORIAL REVISTA ASBRAV Coord do conselho editorial: Madeleine Schein, Cristiane Paim, Guilherme Chiarelli Gonçalves, Hani Lori Kleber, Luiz Afonso Dias, Márcio José Pereira Hoffchneider, Rafael Leal Guimarães e Telma Rosa Jornalista Responsável: Marcelo Matusiak (MTB 10063) Redação PlayPress Assessoria e Conteúdo: César Moraes, Francine Malessa, Mariana da Rosa e Giovanni Andrade Tiragem: 400 exemplares impressos e 10 mil contatos eletrônicos

assessoria@asbrav.org.br (51) 3342-2964 / 3342-9467 (51) 9 8632 2416 / 9 8634 2417 SEDE RIO GRANDE DO SUL (PORTO ALEGRE) Rua Arabutan, 324 Bairro Navegantes Porto Alegre/RS CEP 90240-470 ESCRITÓRIO REGIONAL DE SANTA CATARINA E-mail: asbrav.sc@gmail.com ESCRITÓRIO REGIONAL DO PARANÁ E-mail: asbrav.pr@gmail.com

www.asbrav.org.br

02 - Revista Asbrav


índice

10 Projeto em climatização cumpre um papel essencial na execução de qualquer obra proporcionando ganho de desempenho e economia financeira

13 Instalação e manutenção de sistemas de climatização deve ter respaldo de profissionais habilitados

18 22 25

Artigo Técnico

Opinião

20 Obra Destaque: Iniciativa pioneira no sistema de climatização do Hospital Unimed

Guia de Associados

Revista Asbrav - 03


entrevista

Brasil precisa viver uma nova fase de respeito e valorização dos projetistas Engenheiro civil fala sobre a importância da integração dos projetos de edificação e de climatização dos prédios A necessidade de edificar construções de qualidade com uso racional de recursos financeiros estabelece, cada vez mais, a necessidade de integração do projeto de climatização com os demais projetos dos empreendimentos. A avaliação é do presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Sul (CREA-RS), engenheiro civil, Melvis Barrios Junior que concedeu entrevista com exclusividade para Revista ASBRAV. Revista ASBRAV - O que falta para que haja uma conscientização maior da importância que existe nos projetos? Melvis Barrios Junior - O Brasil precisa desenvolver a cultura de valorizar os trabalhos que colocam em prática exatamente o que foi projetado para a edificação, e não utilize parâmetros como a lei do menor preço. O ideal é que o sistema de climatização seja planejado antes e instalado durante a execução da obra. Adaptações futuras geralmente são complexas e acabam onerando todo o processo. Revista ASBRAV - O foco exclusivo no menor preço é um fator que afeta o conceito original do projeto? Melvis Barrios Junior - Infelizmente sim e, muitas vezes, isto compromete a performance do sistema de condicionamento de ar. Muitos dos problemas técnicos verificados em empreendimentos novos se originam deste tipo de procedimentos. Esse fenômeno gera situações como o desperdício de energia, comprometimento da qualidade do ar interno e do conforto térmico e a dificuldade de fazer a manutenção adequada.

04 - Revista Asbrav

Revista ASBRAV - Que benefícios podem ser percebidos ao privilegiar projetos de ar condicionado coordenados com os projetos de engenharia e arquitetura? Melvis Barrios Junior - Pode prevenir interferências entre os sistemas, além de possibilitar a marcação de bases e furações e a checagem dos pontos de força. A execução do projeto conforme foi planejado é primordial nos dias atuais. Um sistema de ar condicionado bem projetado e dimensionado e corretamente instalado traz diversos benefícios, como um ambiente climatizado com controle de temperatura, umidade, filtragem e renovação de ar adequados. O sistema de climatização consome, em média, 60% da energia de um edifício. Por volta de 45% do total da energia elétrica gerada no Brasil é utilizada nas edificações, sendo que os sistemas de ar condicionado representam de 40% a 70% desse total, dependendo do tipo de ocupação. Por isso, investir em uma edificação de maneira a torná-la mais eficiente na operação pela sua vida é fundamental.


ASBRAV celebrou mais um aniversário ampliando suas iniciativas de capacitação e atualização profissional

meira mulher a presidir a associação. A celebração teve a presença dos ex-presidentes Luiz Afonso Dias, Mário Alexandre Ferreira, Bolivar Fagundes e Luiz Alberto Hansen, além de exUm jantar festivo celebrou, na quinta-feira pressivo número de associados da entidade. (11/05), os 22 anos da ASBRAV. No evento realizado na sede da entidade associativa, em Porto Alegre, o presidente Eduardo Hugo Müller destacou o crescimento da missão de fortalecimento dos setores abrangidos pela entidade. O presidente falou, também, sobre o programa Qualificar, que engloba todos os cursos promovidos pela ASBRAV sob uma única marca, iniciativa que celebra, de forma concreta, os 22 anos de existência da entidade. A noite festiva marcou, ainda, homenagem para a presidente da gestão 2015-2016, Hani Lori Kleber, a pri-

notícias

ASBRAV comemora 22 anos


notas e lançamentos

Empreendimentos vencedores no 4° Prêmio Saint Gobain

Unidade produtiva do fluido refrigerante Freon é inaugurada

A Petinelli celebrou mais uma conquista inédita com dois empreendimentos vencedores no 4º Prêmio Saint Gobain de Arquitetura - Habitat Sustentável, que ocorreu no dia 9 de março. As estrelas da noite foram a nova sede da Delpro Incorporações, em Porto Alegre (RS), que arrematou o primeiro lugar na categoria Comercial, e a nova sede da RAC Engenharia, em Curitiba (PR), que ficou com o prêmio na categoria Conforto. Ambos os edifícios são Net Zero Energia, ou seja, produzem in loco 100% da energia que precisam para operar. Além de autossuficientes, os projetos ganhadores também são LEED Platinum.

A Chemours anunciou no final do mês de março, a inauguração de sua nova unidade produtiva de fluido refrigerante Freon 410A. Localizada em Manaus (AM), esta é a primeira planta de R-410A a ser estabelecida no Brasil e reforça o compromisso da empresa com seus clientes no país. Com um investimento de R$ 3 milhões, a nova planta, que desde 2013 funcionava como um centro de distribuição de fluidos refrigerantes, a partir de agora passa a produzir o fluido R-410A, um HFC que não degrada a camada de ozônio e cuja aplicação é feita em condicionadores de ar domésticos e comerciais e bombas de calor.

Pesquisa classifica sistema da Trane® como o mais confiável dos EUA A pesquisa Lifestory classificou a Trane® - uma das líderes globais no fornecimento de soluções e serviços de conforto interior e uma marca da Ingersoll Rand® - pelo terceiro ano consecutivo, como o sistema de aquecimento, ventilação e ar condicionado (HVAC) mais confiável dos Estados Unidos (America’s Most Trusted®). O estudo foi baseado na opinião de mais de 9.000 pessoas. A Lifestory Research utiliza pesquisas com clientes para acompanhar o impacto da confiança na avaliação das marcas de HVAC.

06 - Revista Asbrav

A confiança é medida por meio da média final da pontuação da Lifestory Research, sendo que a pontuação média das empresas incluídas no estudo é 100. A Trane ganhou o primeiro lugar entre as 17 marcas no estudo, recebendo a pontuação de 119,5. A pesquisa completa pode ser conferida em: http://zip.net/bqtKVT


O compressor Fullmotion X, que alia atributos de valor para o consumidor final, como melhor conservação de alimentos, baixo ruído, ampla faixa de tensão e eficiência energética, foi lançado pela Embraco durante a AWE Expo, maior feira do segmento na China, que aconteceu entre os dias 9 a 11 de março, em Xangai. Desde 1998, a companhia aposta nesta tecnologia para atender às demandas mais exigentes do mercado.

A Ingersoll Rand, líder mundial na criação de ambientes confortáveis, sustentáveis e eficientes, foi reconhecida pelo quinto ano consecutivo na lista “World’s Most Admired Companies”, da revista Fortune, como uma das empresas mais admiradas do mundo em 2017. Este é um dos mais importantes rankings que a empresa conquistou neste ano. Na classificação, a companhia posiciona-se atualmente em segundo lugar na categoria de máquinas industriais. Em 2016, a Ingersoll Rand estava na quarta posição.

O Fullmotion X, integra a linha de compressores de capacidade variável e traz ainda conceitos de modularidade, permitindo que a solução se ajuste dentro dos requisitos do refrigerador.

- Estamos honrados ao saber que a revista Fortune voltou a nomear a Ingersoll Rand como uma das companhias mais admiradas do mundo - declara o presidente e CEO Mike Lamach.

Reymaster promove workshop sobre automação no interior de Santa Catarina A Reymaster Materiais Elétricos, distribuidora com sede em Curitiba, no Paraná, apresentou em Canoinhas, no dia 21 de março, novas tendências em tecnologia da automação, durante um workshop dinâmico sobre “O setor elétrico: soluções da atualidade”.

A formação foi direcionada a profissionais da área elétrica e industrial, como instaladores, empresários e estudantes. Entre os assuntos esteve a Norma Regulamentadora NR12, que define princípios e medidas de proteção a fim de garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores e estabelece requisitos para a preO evento promovido em parceria com a Indús- venção de acidentes e doenças do trabalho nas tria Ervateira Bonetes e Compensados Fuck, fases de projeto e de utilização de máquinas e ocorreu na Escola Técnica Damas. equipamentos.

Revista Asbrav - 07

notas e lançamentos

Embraco lança compressor Grupo Ingersoll Rand em feira de refrigeração na integra lista de empresas China mais admiradas do mundo


capa

Integração de profissionais reduz custos e melhora a eficiência na construção civil Especialistas em climatização destacam a importância da união de competências no desenvolvimento de projetos Uma edificação mais eficiente e econômica é o que todos buscam quando estão envolvidos com construção civil. Seja em um prédio residencial ou comercial, diversos aspectos são levados em conta para tornar mais acessível os custos da obra e melhorar o resultado final. Estudos internacionais já demonstram a importância de integrar todos os segmentos no momento da elaboração da planta. De acordo com o doutor em Engenharia Mecânica, Paulo Otto Beyer, o arquiteto deveria unir especialistas de todas as áreas envolvidas para construir, em conjunto, uma proposta arquitetônica. - Existem gráficos internacionais que mostram que, quanto antes todas as áreas começarem a trabalhar juntas, mais barato será o custo, desde o projeto, passando pela edificação e chegando ao acabamento. Quando o cliente procura um arquiteto, este profissional já une uma equipe multidisciplinar e monta um projeto completo e otimizado.É comum que os clientes busquem soluções para a climatização, por exemplo, quando está com tudo quase pronto. Assim, a estrutura acaba tendo problemas - explica o - Quando a planta já vem definida, teremos, no mínimo, dois grandes prejuízos. O primeiro é professor Paulo Otto Beyer. que o sistema será dimensionado com uma poO diretor técnico da ASBRAV, Ricardo Albert, tência a maior, em função da falta de análise dos salienta a necessidade de um desenho mais elementos de transmissão de calor. O segundo, completo, para que o desenvolvimento da edi- é a necessidade de criar espaços para a colocaficação seja melhor. Com um projeto integrado, ção dos equipamentos - afirma. há vantagens operacionais de custo de energia, bem como soluções arquitetônicas com melhor orientação solar, relação parede e vidro, isolamento térmico e iluminação natural.

08 - Revista Asbrav


Economia e sustentabilidade

O engenheiro Ricardo Vaz, da empresa Engemestra, relata que, diariamente, trabalha para reverter casos oriundos de planos arquitetônicos que não pensaram na climatização.

No projeto do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro (RS), a preocupação com a sustentabilidade foi determinante para a concepção do traçado arquitetônico.

- Quando não estamos inseridos desde o começo, as soluções ficam limitadas. Um dos exemplos é o pé direito da edificação, que não é planejado pensando nos dutos e equipamentos de ar condicionado. Sempre conseguimos contornar, mas seria mais fácil e econômico se entrássemos no início da concepção - avalia.

Por isso, desde o início, a empresa Casa do Futuro foi contratada para prestar serviços de consultoria no assunto. Um dos destaques da obra, inaugurada em 2015, é o sistema de climatização à base de água gelada, oriunda da própria Baia de Guanabara, onde o museu está situado.

Um exemplo trazido pelo engenheiro é de um edifício projetado com a fachada limpa, sem esperas para ar condicionado.

- Minha empresa foi contratada para consultoria de sustentabilidade da obra e do projeto como um todo. A empresa responsável pela climatização foi a Consultar, que buscou sempre os melhores resultados de consumo e de sustentabilidade. O que recebemos foi um resultado muito bom, com um sistema de climatização à base de água gelada, uma peculiaridade, para fazer as trocar térmicas. Assim, dispensa as torres de resfriamento - afirma a diretora da Casa do Futuro, Rosana Corrêa.

- A ideia inicial, elaborada, sem consulta prévia ao profissional de ar condicionado, seria a instalação de sistema VRF, no qual todas as unidades externas ficariam na cobertura e liberando a fachada. Após uma conversa informei os valores aproximados da instalação do sistema VRF para todos os pavimentos e para o sistema split inverter, o investidor optou por refazer o projeto Dados da Casa do Futuro mostram que, por - exemplifica. conta desse recurso de uso da água da Baia de Guanabara, é economizado cerca de quatro mil A economia foi de quase R$ 2 milhões. litros de água por hora.

Revista Asbrav - 09

capa

Redução de problemas e menos custos


capa

Engenharia e arquitetura trabalhando juntas

Depois de uma obra em 2013, em que a equipe responsável pela climatização chegou apenas durante a obra, o arquiteto Cristiano Horn percebeu o quanto seria vantajoso convidar outros profissionais para auxiliar na elaboração do projeto desde o início.

Segundo o gerente de negócios da Enclimar, Carlos Ramos, as duas empresas uniram forças e perceberam que o resultado foi muito eficiente. Para atender o Sicredi Lajeado, processo iniciado em fevereiro de 2015, foi elaborado um amplo projeto de climatização e exaustão.

Com este pensamento, a empresa Enclimar foi - Isso possibilitou minimizar interferências com chamada para trabalhar na edificação do Sicredi as demais atividades complementares, comem Lajeado (RS). patibilizando instalações de forro, elétrica, luminárias, divisórias e obras civis, como pas- Fomos contratados para fazer o projeto e ge- sagens através de shafts criados para dutos, renciar a obra. Então, buscamos parceiros para ventiladores e linhas de cobre. Fornecemos os a elaboração e execução do projeto. Por ser uma equipamentos, todos materiais e a mão de obra obra de grande porte, são oito mil metros qua- especializada para concluir com sucesso todo drados de construção, buscamos soluções em trabalho. A nova sede será entregue ao público conjunto com os engenheiros da Enclimar. Eles em meados de julho - explica. nos ajudaram com estudos de ambientes, de climatização como um todo, aproveitamento e energia solar. Assim, resolvemos problemas que poderiam surgir no desenvolvimento - alerta Cristiano Horn.

10 - Revista Asbrav


O engenheiro da empresa Petinelli, Bruno Martinez, destaca que os projetos de edificação são completos e integrados. Então, é necessário que profissionais de todos os setores consigam trabalhar conjuntamente.

A Petinelli mostra o exemplo de um edifício em Curitiba (PR), que teve um benefício quantificável da interação entre arquitetura e projeto de ar condicionado.

- A empresa de arquitetura projetou uma facha- Muitas pessoas não enxergam edifícios como da supereficiente, com sombreamentos e vidros uma máquina complexa, onde seus sistemas de alta performance. A carga térmica média das são completamente interligados. Alterar a cor unidades comerciais do edifico está em aproxido piso de um ambiente, por exemplo, pode madamente 45m2/TR quando nos prédios de refletir no dimensionamento do ar condiciona- mercado esse valor é de 20 m2/TR. Isso significa do. Um piso claro, exige menos iluminação, pois que na AR3000 é necessário menos da metade reflete mais. Menos iluminação significa menos de equipamento de ar condicionado que em um luminárias, que significa menos calor dissipado prédio convencional - relata. para o ambiente. Consequentemente temos uma instalação menor. Porém, no processo atu- Em outra construção na capital paranaense, nos al de projeto, não vemos o arquiteto de interio- estudos preliminares de arquitetura, já estava res conversando com o engenheiro da climati- presente o projetista. As definições de sistemas zação. Além disso, é muito comum os projetos de fachada e ar condicionado andaram juntos. de arquitetura evoluírem sem ter algumas defi- Os dados de simulação mostram que o resulnições básicas de sistemas - explica Bruno Mar- tado dessa interação significa uma redução de consumo de 35% do sistema de climatização, tinez. comparados com uma solução padrão.

Revista Asbrav - 11

capa

Edifício complexo e integrado


notícias

Projeto na Câmara de Porto Alegre mostra a importância dos cuidados com a qualidade do ar interior ASBRAV, em parceria com o vereador Valter Nagelstein, lidera iniciativa para preservar a saúde de quem atua em ambientes coletivos fechados A mobilização da ASBRAV está sendo fundamental para que tramite na Câmara de Vereadores de Porto Alegre um projeto importante para a preservação da saúde das pessoas que atuam em ambientes coletivos fechados não residenciais na capital. Desde 2013 a entidade conta com o apoio do vereador Valter Nagelstein para sensibilizar os parlamentares a votarem o Projeto de Lei 370/13, que determina a observância de procedimentos para projetos técnicos para instalação e a manutenção de equipamentos de ar condicionado nos referidos locais. O integrante do Conselho Deliberativo da ASBRAV, Luiz Alberto Hansen, que reuniu-se com Nagelstein em 2016 para buscar a retomada do tema na Câmara Municipal, destaca que é fundamental a existência de uma lei prevendo responsabilidade técnica para controle e aprovação de projetos de climatização em ambientes coletivos. Segundo Hansen, na maioria das vezes as normas em vigor para garantir uma boa qualidade do ar nestes locais não são obedeci-

das, devido à inexistência de legislação específica para o tema em Porto Alegre. - Este processo pode trazer diversos benefícios para as pessoas que passam a maior parte de seu tempo em ambientes coletivos. Um exemplo disso é que podem ser evitadas doenças transmitidas pela falta de renovação do ar no ambiente, além de outros prejuízos causados pela grande concentração de CO², como diminuição da produtividade e, eventualmente, ausências ao trabalho - explica Luiz Alberto Hansen. O parlamentar peemedebista lembra que nas últimas décadas houve um grande aumento de reclamações relacionadas à qualidade do ar em locais fechados nos países desenvolvidos. Essas queixas geraram estudos indicando que o ar dentro de casa e outros locais fechados pode estar mais poluído do que o ar externo nas grandes cidades industrializadas. O projeto protocolado pelo vereador Valter Nagelstein deveria ser votado pela Câmara porto-alegrense no início do ano, mas não houve definição até o fechamento desta edição. A ASBRAV espera que os parlamentares se sensibilizem com os objetivos da proposta.

12 - Revista Asbrav


ASBRAV destaca a importância da presença de responsável técnico para garantir o funcionamento ideal dos equipamentos Todo sistema de climatização interfere na temperatura, umidade e qualidade do ar de um ambiente. Assim, atua diretamente no conforto e saúde das pessoas que ocupam o espaço. Por isso, as instalações dos equipamentos de ar condicionado devem, sempre, serem efetuadas por profissionais habilitados. O conselheiro da ASBRAV - Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação, Ricardo Vaz de Souza, destaca a necessidade das instalações terem o respaldo de um responsável técnico, que responderá pelo atendimento às normas técnicas e leis pertinentes.

Desde 1998 existe portaria do Ministério da Saúde que obriga o proprietário de ambiente climatizado a manter um Plano de Manutenção, Operação e Controle (PMOC) que trata de procedimentos de manutenção e da necessidade de promover a renovação do ar ambiente. O - A instalação e manutenção dos sistemas de PMOC deve ser elaborado por profissional de climatização quando não executadas por pro- nível superior, com formação em Engenharia fissional habilitado podem causar danos ao usu- Mecânica, Engenharia Industrial - Mecânica ou ário e à estrutura da edificação. Além disso, o Mecânica - Eletricista. projeto inadequado pode possibilitar um maior consumo de energia, desconforto térmico e O Conselho Regional de Engenharia e Agronoproblemas de saúde para as pessoas. A ASBRAV mia do Rio Grande do Sul (CREA-RS) é responsáentende como fundamental a presença de um vel pelas ações relativas ao registro e à fiscalizaresponsável técnico pelo projeto e execução da ção das empresas e profissionais que atuam na instalação e manutenção dos equipamentos - área de projeto, fiscalização, inspeção e manuressalta Ricardo Vaz de Souza. tenção de Sistemas de Ventilação, Refrigeração e Condicionamento de Ar (HVAC), por meio da Câmara Especializada de Engenharia Industrial (CEEI). As empresas e profissionais autônomos do segmento são obrigados a manter registro no Conselho. A deliberação da CEEI também prevê que para cada atividade técnica inerente aos Sistemas de Climatização deverá ser registrada uma Anotação de Responsabilidade Técnica.

Revista Asbrav - 13

notícias

Instalação e manutenção de sistemas de climatização devem ter respaldo de profissionais habilitados


notícias

De olho na qualidade dos suportes de ar condicionado

Consumidores devem exigir máxima qualidade na hora de comprar o produto, como resistência ao peso dos equipamentos de ar condicionado e às variações climáticas

viveu recentemente elevando consideravelmente o número de instalações.

Para a ASBRAV, é fundamental que os fabricantes se preocupem em utilizar matéria-prima de Nos últimos anos muitas empresas diminuíram qualidade e tenham um controle de qualidade a qualidade dos suportes para baratear o pro- rigoroso. Os materiais mais utilizados na fabricesso de instalação dos aparelhos de ar condi- cação dos produtos são plástico, aço carbono, cionado. Esse procedimento, no entanto, pode aço inox, fibra de vidro e alumínio. não proporcionar a garantia necessária para que o usuário tenha plena condição de segurança. Os suportes de plástico são os mais baratos do O alerta é da ASBRAV. mercado, sendo leves e vulneráveis, não devendo ficar expostos diretamente ao sol. São indi- É preciso ter um controle rígido da resistência cados para locais com maior umidade, já que física e química destes produtos, eliminando o são imunes a corrosão. Sua vida útil, no entanto, risco de acidentes. É importante verificar se os é de no máximo dois anos. equipamentos disponíveis no mercado estão certificados pelo Inmetro, garantindo tranqui- Os produtos fabricados com aço carbono poslidade aos consumidores, que, em sua maioria, suem maior resistência e baixo custo, mas são não possuem conhecimento técnico e levam em mais sensíveis a corrosão, motivo pelo qual não conta, muitas vezes, apenas o preço baixo como são indicados para regiões litorâneas ou úmicritério para sua aquisição - destaca o diretor das. Sua vida útil também é de no máximo dois técnico da ASBRAV, Ricardo Albert. anos. Já os suportes de aço inox são os mais indicados para qualquer tipo de região, tendo em A ASBRAV, há muito tempo, aponta a necessi- vista que duram mais de dez anos e não precidade de uma rigorosa fiscalização dos suportes. sam ser substituídos, além de serem imunes aos Esse cuidado tornou-se ainda mais relevante raios solares e a corrosão. após o forte aquecimento econômico que o país

14 - Revista Asbrav


2013, quando a situação econômica do país era bem melhor do que na atualidade. - Naqueles anos mais prósperos, o perfil do público consumidor dos aparelhos de ar condicionado ganhou o acréscimo das pessoas que ascenderam socialmente e que aderiu ao produto, especialmente nas regiões mais quentes do Brasil. A ansiedade da população por uma melhora ASBRAV aponta a praticidade do equipamento da qualidade de vida impulsionou as vendas e como um fator importante na preferência dos trouxe a nova realidade da expansão do split consumidores enfatiza Eduardo Müller. No final dos anos 1990 a realidade do mercado brasileiro de ar condicionado mostrava que os aparelhos de janela dominavam a preferência dos consumidores, sendo responsáveis por 94% das instalações existentes no país. Pouco mais de 15 anos se passaram e o quadro, hoje, é muito diferente, com os aparelhos split passando a ter a supremacia neste quesito.

Na hora de adquirir um ar condicionado o consumidor ainda leva em conta o fator preço. Cerca de 33% dos compradores avalia este aspecto como primordial, vindo a seguir a qualidade, essencial para 20%, e o consumo de energia elétrica, preocupação para 13% dos consumidores. Além das pessoas físicas, os grandes compradores dos equipamentos estão vinculados ao comércio, como shopping centers, farmácias e Os splits estão instalados em 72% das residên- lojas de vestuário e calçados. A região Sul rescias e empreendimentos que contam com ar ponde por 18% do mercado nacional de equipacondicionado no Brasil, embora isso represente mentos de ar condicionado residencial, atrás da 13% dos cerca de 63 milhões de domicílios do Sudeste, com 32% e Centro-Oeste, com 22%. país. Os dados são da Abrava - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Venti- Como o equipamento passou a ser considerado lação e Aquecimento. Por apresentar recursos um artigo essencial para os brasileiros, mesmo mais modernos, o split oferece maior capacida- em cidades mais frias, devido a função aquecide de refrigeração, com modelos chegando a 60 mento, a expectativa da ASBRAV é que o mermil BTUs; menor ruído ambiente, uma vez que cado ganhe novo alento nos próximos meses. a unidade condensadora é instalada na parte externa; e o sistema inverter, que proporciona mais economia no consumo de energia. Para o presidente da ASBRAV - Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação, Eduardo Hugo Müller, o modelo split ajudou a impulsionar o consumo de aparelhos, especialmente em 2012 e

Revista Asbrav - 15

notícias

Economia e praticidade fazem aparelhos split dominarem o mercado de ar condicionado


paraná / santa catarina

Comitês são aposta do Escritório regional

O objetivo do escritório regional da ASBRAV é buscar mais representatividade, captar novos associados e fomentar o crescimento do setor no estado. Coordenado pelo diretor regional da ASBRAV-PR, Carlos Eduardo Bonazzola Ribeiro, o encontro definiu as diretrizes de trabalho. Como resultado da ação foi definida a criação de comitês em nichos específicos por áreas de atuação como institucional, educação e treinamento e interiorização.

Encontro aborda instalação e manutenção de ar condicionado em SC Realizado no Hotel Mercure Florianópolis - Centro, no final de abril, o Encontro Tecnológico de Refrigeração e Ar Condicionado (ENTRAC), no Hotel Mercure Florianópolis Centro, debateu sobre boas práticas e proporcionou visitas a expositores. A série de palestras abordou as boas práticas de projeto, instalação e manutenção de ar-condicionado. O encontro reuniu profissionais do setor refrigerista e temas variados como automação de HVAC e novos conceitos de ventiladores e renovação de ar. A ASBRAV apoiou o evento.


Decisão possibilita a compensação de valores excedentes desde a distribuição da ação em julho de 2009 A Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (ABRAVA) venceu, em última instância, a ação contra a Receita Federal que permite aos associados o direito de não recolher INSS sobre o valor pago a título de aviso prévio indenizado. A decisão também possibilitará a compensação de todos os valores excedentes pagos em sua base de cálculo, desde a data da distribuição da ação que ocorreu em 25 de julho de 2009. Para aproveitar o benefício, o associado deverá assinar uma outorga de procuração para o departamento jurídico da ABRAVA, além de enviar

os comprovantes de pagamento das contribuições previdenciárias. Em um prazo de até quinze dias, o cálculo do benefício a ser praticado deve estar finalizado. Após o valor ser aceito pelo associado, a ABRAVA auxiliará com o preenchimento das compensações dos créditos que serão realizadas nos próximos recolhimentos. Dúvidas e informações complementares podem ser obtidas com o departamento jurídico através do e-mail juridico@abrava.com.br ou pelo telefone (11) 3259 4866, com os advogados Lucas ou Paulo.

notícias

Ação da ABRAVA permite a associados o direito de não recolher INSS sobre aviso prévio indenizado


artigo técnico

Lubrificação de máquinas na dose certa Novos padrões na gestão do óleo, garantem a segurança no uso de equipamentos Para a operação confiável de compressores por muitos anos é importante que sempre haja o suficiente de óleo no compressor, porém, sem ser excessivo. Por outro lado, a falta do produto causa, rapidamente, desgaste mecânico e sobreaquecimento. Por tudo isso, o equilíbrio é fundamental. A utilização de conversores de frequência com compressores causa oscilações consideravelmente mais fortes de taxas de arrastamento de óleo e pela utilização cada vez maior de sistemas de CO2, as faixas de pressão tanto na pressão absoluta quanto na pressão diferencial são substancialmente mais largas. Também a formação de espuma se alterou com novos agentes de refrigeração e novas faixas de pressão. Por isso, torna-se importante adaptar e ajustar o regulador de nível de óleo com mais precisão para a respectiva aplicação. Além desses desafios mais recentes, também há temas bastante conhecidos na gestão de óleo que carecem de aprimoramento. Assim, por exemplo, sempre se deseja a detecção de funcionamento, para que o regulador de nível de óleo não desligue por motivos aparentemente de segurança com o compressor desligado e pressão alta reduzida. Finalmente, em muitos sistemas, especialmente com utilização mundial, a contaminação do óleo é uma causa de muitos problemas.

óleo e completar óleo, esse regulador se destaca principalmente pelo fato de detectar dados preciosos que usa na sua própria operação e também compartilha. O valor de medição mais importante naturalmente é o nível de óleo no compressor.

Todo mundo fala da Internet das coisas ou da Indústria 4.0. Muitas coisas ainda são vagas e não muito claras. Com o novo INT280-130 Diagnose, a Kriwan apresenta um produto ao mercado de refrigeração e climatização que concretiza e coloca ao seu alcance o conceito de Indústria 4.0. Além da função básica de medir o nível de

A célula de medição ótica oferece uma vantagem essencial na era Indústria 4.0. Possui um diodo transmissor ativo e um diodo receptor passivo. Um raio de luz infravermelha é emitido pelo diodo transmissor através de um prisma de vidro e, de acordo com o nível de óleo, é transmitido com maior ou menor força ao diodo

18 - Revista Asbrav


Além da supervisão do prisma de vidro, no INT280 se monitora também o funcionamento correto do diodo transmissor, do diodo receptor e uma possível interferência por luz externa. O sensor completo, então, vem equipado de um automonitoramento. Cada sistema técnico e qualquer sensor podem sofrer danos, contaminação e envelhecimento. Só agora, com esse automonitoramento ativo, torna-se possível detectar tais estados de forma precoce.

Porém, essa interface pode ser usada não apenas para ler dados do regulador. Também é possível ajustar o INT280-130 Diagnose individualmente. Tempos de abastecimento ou tempos de repouso podem ser adaptados tanto quanto um tempo de reabastecimento específico. Desta maneira, o regulador pode ser adaptado de forma ideal a diferentes faixas de pressão, à viscosidade do óleo e os pontos de trabalho de diferentes sistemas. Tudo isso - adaptação e leitura de dados - é possível de forma confortável em Pela interface de dados mencionada, ligada ao campo, mediante um smartphone ou também regulador de refrigeração/climatização, é pos- mediante a programação por um PC, no chão de sível transferir ainda outras informações. O va- fábrica. lor Kv do regulador do nível de óleo (débito em m³/h) é conhecido como constante, sendo pos- A gestão de óleo é de importância essencial para sível calcular a taxa de arrastamento de óleo do compressores. Uma vez que o regulador opera compressor com base na pressão diferencial não apenas no seu próprio pequeno circuito de conhecida e na densidade do óleo conhecida. regulação, mas consegue se comunicar com o regulador de refrigeração-climatização e com o relé de proteção do compressor, resulta a Indústria 4.0 aplicada. O regulador é usado também como sensor e fornece dados preciosos que podem otimizar o circuito de refrigeração-climatização inteiro. * Departamento Técnico Kriwan Industrie-Elektronik GmbH - Alemanha

Revista Asbrav - 19

artigo técnico

receptor. Na nova geração do produto usa-se a Ainda se torna mais fácil se não for necessávantagem de o diodo transmissor ser um com- rio calcular o valor exato em m³/h, mas apenas ponente ativo. a proporção dos compressores entre si em um rack. Um possível acúmulo de sujeira no circuito de refrigeração que se deposita no prisma de vidro Nesse caso, a densidade do óleo é um parâmetro pode ser detectado mediante essa alteração da em comum e com uma boa tubulação simétrica potência de transmissão. Por um lado, a potên- também é possível pressupor que a pressão dicia de transmissão mínima aumenta além de ferencial seja aproximadamente igual em todos 10% no regulador internamente - o regulador se os reguladores de nível de óleo. Nessa avaliação adapta à contaminação, por outro lado, porém, da taxa de arrastamento de óleo, apenas é nea informação também é emitida pela interface cessário compara os tempos de abertura difede diagnóstico. Pela primeira vez é possível ler rentes das válvulas nos reguladores individuais uma informação sobre as interferências do óleo e esses tempos são transmitidos pelo INT280no sensor no seu smartphone ou no regulador 130 Diagnose aos reguladores, pela interface de do circuito de refrigeração. dados.


obra destaque

Iniciativa pioneira no sistema de climatização do Hospital Unimed

Modelagem do prédio em BIM (Building Information Modeling) e simulações termo energéticas, otimizou a elaboração do projeto e a execução da obra e reduziu os custos de implantação e operação

O escritório Lúcia Lisboa Arquitetura Médico Hospitalar, sediado em Porto Alegre, e especializado nesse segmento, assina o projeto de arquitetura. A empresa gerenciadora do empreendimento é a Geconsul Engenharia e Consultoria, de Caxias do Sul, responsável pela administração e gerenciamento das obras e o Arquiteto Luiz Ernandes Boeira como coordenador geral pela Unimed Nordeste RS.

O diretor da Artécnica, eng. Anderson Rodrigues, conta que foram necessárias somente duas semanas para modelar (arquitetura e esNo início do mês de março de 2017, a Unimed trutura) o prédio de 2D para 3D no DDS-CAD, Noroeste-RS entregou a primeira fase da am- e então, as instalações começaram a ser inseripliação do Hospital Unimed Caxias do Sul, com das no modelo - ar condicionado, água quente e a entrada em funcionamento do pronto atendi- gelada, ventilação, exaustão e automação. Na mento, centro cirúrgico ambulatorial e uma uni- modelagem a Artécnica se mostrou pioneira, não só em gerar um modelo 3D (IFC e gbXML) dade da farmácia Unimed. que pode ser utilizado para simulação energétiA segunda etapa vai disponibilizar uma nova ca como para lançamento das instalações. Seus Unidade Materno Infantil, com UTI Neonatal e projetistas criaram uma base de dados de proPediátrica, internação obstétrica e pediátrica. A dutos e equipamentos adicionais aos fornecidos última fase, representa a entrega de três pavi- pelo software BIM (DDS-CAD), embora ele seja mentos com 152 novos leitos de internação e 16 totalmente certificado como Open BIM. de UTI. No total, serão agregados 30 mil metros quadrados, triplicando a área construída total - Por padrão, o software que usamos o DDS-CAD do hospital. A obra deve estar totalmente con- oferece uma variedade de produtos, entretanto, alguns não eram particularmente adequacluída em 2019. dos para o mercado brasileiro. Como resultado, O hospital terá uma central térmica de 1,76 MW decidimos dimensionar e modelar todos os di(500TR) potência de refrigeração, com previsão fusores de ar, conforme os dados do fabricante de ampliação e unificação com CAG existente de alemão presente no Brasil - explica Rodrigues. 1,32 MW (375 TR) de refrigeração do hospital em funcionamento hoje, chegando no fim da obra Em projetos hospitalares, um dos grandes di(2019) com 3,85 MW (1100TR) e 2,30 MW potên- ferenciais e maiores desafios são as chamadas cia aquecimento entre de vapor/aquecimento áreas classificadas, onde há filtragem absoluta (AQ)/cozinha. A previsão é unificar a CAG (cen- do ar e antecâmaras (air lock) para isolar estas tral de água gelada e vapor) em funcionamento áreas, ou seja, volumes de ar limpo significatia 11 anos, com a nova CAG recém-inaugurada, vos para manter a qualidade do ambiente e a nesta serão utilizando resfriadores de líquido segurança do paciente. compatíveis com ASHRAE 90.1 - 2016.

20 - Revista Asbrav


Artigo técnico premiado pela Associação Nacional dos Profissionais de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (ANPRAC), no 10° Mercofrio, na categoria Inovação Com técnicas de cálculo e resultados de grande importância para projetos de engenharia com tecnologia brasileira, o artigo a seguir faz parte de uma extensa e continuada pesquisa sobre material de mudança de fase e as suas aplicações em sistemas de energia não convencional. De acordo com um dos autores, Kamal Ismail, o estudo pode ser aplicado para conforto térmico em prédios, sistemas de refrigeração e isolamento e armazenamento térmico de calor e frio. Materiais de mudança de fase, orgânicos ou não orgânicos, são indispensáveis em sistemas que visam melhor aproveitamento de energia disponível, isolamento térmico e conforto passivo em prédios e casas. Este material aumenta a massa térmica efetiva das paredes e assim reduz e controla a carga térmica economizando energia elétrica.

O objetivo deste trabalho é investigar os efeitos das aletas sobre a formação de gelo em torno destes tubos. Foi desenvolvido um modelo térmico de tubo com aletas circulares, resolvido numericamente.

Os resultados mostram que o aumento do diâmetro da aleta aumenta a massa solidificada, a energia armazenada, além de ampliar a velocidade de solidificação e reduzir o tempo de solidificação completa. A redução de temperatura de armazenamento aumenta a massa solidificada e a velocidade de solidificação e reduz o tempo de solidificação completa. Já o aumento de O uso deste material reduz as emissões dos ga- calor latente do material aumenta a capacidade ses de efeito estufa e o aquecimento global. Na de armazenamento. aplicação na construção civil, o material pode ser embutido nos tijolos ou dentro das placas in- Estes resultados terão grande impacto nos proternas ou externas, conforme o tipo de projeto. jetos de armazenadores de calor latente de frio Também pode ser usado para armazenamento ou calor que utilizam tubos com aletas. de energia, frio ou quente, nas aplicações de refrigeração e aquecimento, nas portas de gela- Autores: deiras, carros e aplicações similares. Kamal Ismail, Priscilla da Silva e Fátima Lino O desempenho térmico deste material pode ser Agradecimento: Os autores agradecem ao melhorado pelo aumento da condutividade tér- CNPQ e Fundação de Amparo à Pesquisa do Esmica efetiva. Outra técnica viável é de instalar tado do Amazonas (FAPEAM) pelo apoio. aletas nos tubos de forma axial ou radial.

Revista Asbrav - 21

destaque mercofrio

Efeito de aletas sobre a formação de gelo em aplicações de armazenamento frio


opinião

Maior criatividade na climatização e refrigeração passa pela fuga da generalização Há alguns anos, ao fazer detalhadamente os cálculos corretos de uma altura manométrica de uma bomba com o máximo de precisão, onde a peça primária teve uma altura manométrica de 11 MCA, o instalador disse: “todo mundo sabe que uma bomba de água gelada tem que ter uma altura manométrica de 25 a 50 MCA, tem que ser isso”. Penso, sinceramente, que muitas vezes perdemos tempo encontrando números mágicos decorados e esquecendo a engenharia de princípio. Eu, sinceramente, acredito muito mais em princípios.

Na maioria das vezes, perde-se tempo encontrando números mágicos decorados e esquecendo a engenharia de princípio Alexandre Dumas disse uma vez que “toda generalização é falsa, até mesmo esta”. Na minha opinião, se existe um ramo que abusa das generalizações é o de climatização e refrigeração. Em 28 anos trabalhando no segmento, convivi com vários números mágicos que se popularizaram como verdades absolutas.

Deve haver espaço para as inovações e alguns destes números limitam a criatividade. Muitos trabalhos publicados sobre definição de conforto têm premissas em números de baixo nível de amostragem para se definir uma verdade. Para se ter uma ideia, há amostragem que conta com 126 pessoas de zona de conforto.

Os estudos de Fanger para índices de satisfação relacionados ao conforto contaram com 256 pessoas, de cada sexo, de amostragem. Muitas vezes, quando só é usado um dos vários gráficos de metabolismo, isto faz com que o mercado corra para baixas velocidades na zona de ocupação até mesmo em metabolismo alto. Portanto, Muitos profissionais nem sabem de onde saem acredito que fugir de números mágicos e amestes números, chegam a disseminar a tal ponto pliar o conhecimento via princípios pode ajudar que não podem possuir discussões, desde que a aumentar a criatividade num ramo onde existe 20 m²=1TR. muito a descobrir. Há ainda outros como 600 BTU/m², 680 m³/h/ Alexandre Fernandes Santos TR (ar de insuflamento), 0,55 m³/ h/TR (vazão Diretor geral da Escola Técnica do Paraná de água gelada), 0,7 m³/h/TR (vazão de água de condensação) e altura manométrica de água gelada = 25 MCA.

22 - Revista Asbrav


Fone

ACEL AR CONDICIONADO ECOLÓGICO LTDA

51

3211.45.30

ACJ ENERGIA E CLIMATIZAÇÃO LTDA

51

3041.48.45

ACMASUL SISTEMAS DE VENTILAÇÃO E CONTROLE AMBIENTAL

51

3013.42.89

ACUSTIKA SUL ENGENHARIA LTDA

51

3344.11.88

ADEMILSON DOS SANTOS XAVIER

51

98575.07.97

ADEMIR SILVA

51

3347.70.79

AERIS QUALIDADE DO AR EIRELI ME

51

99963.51.79

AERODUTO AR CONDICIONADO LTDA

51

3343.49.83

AGRAZ REFRIGERAÇÃO LTDA

51

3751.26.91

AGST CONTROLES E AUTOMAÇÃO LTDA

51

3343.04.73

AIR CLEAN - M C PEREIRA & CIA LTDA

51

3426.16.76

AIR COOL MANUTENÇÃO E INSTALAÇÃO LTDA

51

3478.43.23

AIR SHOP EQUIP CONFORTO TERMICO LTDA

51

3094.28.88

AIRSTUDIO ENGENHARIA LTDA

51

3326.19.33

AIRSIDE IND COM DE PRODUTOS PARA CLIMATIZAÇÃO LTDA

51

3473.62.58

ALBERT ENGENHARIA DE INSTALAÇÕES LTDA

51

3342.39.05

ALEX SANDRO MILANESI REFFATTI

55

3421.19.41

ALEXANDRE TOCCHETTO

51

3357.22.25 2112.81.92

CREAR CENTRO REFERENCIA AR COND-DANILO MAXIMO DA SILVA DOS SANTOS

47

99128.24.49

CURTIS CONSULTORIA S/C LTDA

51

3019.37.23

DAIKIN MCQUAY AR CONDICIONADO BRASIL LTDA

11

3123.25.25

DANIEL HOFFMANN SCHARDONG - HSCLIMATIZAÇÕES

51

99699.01.09

DARLEI CARVALHO - ME FRIO DO VALE NA TEMPERATURA CERTA

51

99606.62.09

DELEON DOS REIS VITH

51

3529.50.62

DELTA FRIO INDUSTRIA DE REFRIGERAÇÃO LTDA

51

3536.15.51

DIFUSTHERM INDUSTRIAL DE METAIS LTDA

41

3059.82.00

DIMENSIONAR ENGENHARIA SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO

51

3029.70.75

DOCTOR FRIO - GRM AR CONDICIONADO LTDA-EPP

51

3557.83.84

E W CLIMATIZAÇÃO LTDA - GRUPO E W

47

99948.73.19 3026.21.70

EDSON M BIONDO & CIA LTDA ME - SUL FRIO REFRIGERAÇÃO

55

EDUARDO GUS BROFMAN

51

3331.66.15

EJR ENGENHARIA LTDA

51

3201.37.00

ELETRO AR SUL LTDA

51

3340.12.47

ELIAS DA SILVA MOURA

51

98917.78.81

ENCLIMAR ENGENHARIA DE CLIMATIZAÇÃO LTDA

51

3371.28.41

ENGE REPRESENTAÇÕES TÉCNICAS LTDA - ME

51

3737.77.51

ENGEMESTRA ENGENHARIA MECANICA E SEGURANCA DO TRABALHO LTDA

51

3061.39.35

ALIMAC REPRESENTAÇÕES - EIRELI

51

AMANDA LAMIM DOS SANTOS EIRELI - EPP

47

3323.32.77

ENGENHAR CLIMATIZAÇAO EIRELI

51

3594.78.30

AMBIENTALIS ANALISES DE AMBIENTES LTDA

48

3028.30.69

ENGETÉRMICA AR CONDICIONADO LTDA

51

3342.54.33

AMILLPASSOS REFRIGERAÇÃO INDL LTDA

51

3581.54.56

EPEX IND COM DE PLÁSTICOS LTDA

47

3334.31.00

ARCONET LTDA

41

3032.43.90

ERA DO GELO CLIMATIZAÇÃO LTDA

51

3557.60.01

ARMACELL BRASIL LTDA

11

3146.20.50

ESCOLA TÉCNICA PROFISSIONAL LTDA

41

3332.70.25

ARMANT AR CONDICIONADO LTDA

51

3085.80.50

EUROCABLE BRASIL IMP E EXP LTDA

51

3375.82.00

ARMAX AR CONDICIONADO COM E SERV LTDA

51

3339.29.31

EWARE CLIMATIZAÇÃO LTDA - EWARE SERVICE

51

3428.74.84

ARSA CONSULTORIA COM REPRES LTDA

51

3332.18.20

EXXA CONSTRUTORA LTDA

41

3074.11.44

ARSELF AR CONDICIONADO LTDA

51

3337.34.34

FERNANDO DUTRA DEL CASTILLO

53

3235.90.20

ARTECH CLIMATIZAÇÃO LTDA ME

51

3033.29.12

FLÁVIO RIBEIRO TEIXEIRA

51

98424.36.45

ARTECNICA LTDA - A.R.TECNICA LTDA EPP

51

3212.34.90

FRIGELAR COMERCIO E INDUSTRIA LTDA

51

3396.59.53

BARELLA ENGENHARIA LTDA

54

3314.87.55

FRIZA COMERCIO MATERIAIS ELETRICO E HIDRAULICO LTDA

54

3462.15.19

BDS AR CONDICIONADO LTDA

51

3337.33.55

FULL GAUGE ELETROCONTROLES

51

3475.33.08

BERDES SERVIÇOS LTDA

51

3279.12.83

GIRELLI REFRIGERAÇÃO LTDA

41

3349.29.64

BERLINERLUFT DO BRASIL LTDA

51

3579.85.50

GLAUCO MORGANTI DA COSTA FERREIRA

41

97817.84.11

BETO REFRIGERAÇÃO E CLIMAT. - LUIZ ROBERTO COSTA DA ROSA

51

3416.09.00

GLOBUS SISTEMAS ELETRÔNICOS LTDA

51

3374.05.55

BRY-AIR BRASIL CLIMATIZAÇÃO LTDA

41

3698.22.22

GM AR CONDICIONADO LTDA

51

3451.16.00

CARLOS ALBERTO BRIGEIR DA SILVEIRA

51

3443.45.60

GOOD SERVIÇOS DE CLIMATIZAÇÃO LTDA

41

3667.20.10

CARLOS ERNESTO OSTERKAMP

51

3036.60.60

HEATEX BRASIL TROCADORES DE CALOR LTDA

47

3366.27.33

CASC COMERCIO & INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO LTDA

51

3273.05.25

HEITOR MACHADO VICARI JUNIOR

51

3472.87.32

CERT LTDA

51

3711.78.89

HITACHI AR CONDICIONADO DO BRASIL LTDA

51

2102.62.82

IMARCON PRESTADORA DE SERVIÇOS LTDA ME

51

3446.25.97

CEZAR AUGUSTO GORRESE RAYMUNDO

51

99806.30.04

CLEMAR ENGENHARIA LTDA

48

3331.30.00

INGERSOLL-RAND IND COM SERV DE AR COND AR COMP REFRIG

11

5014.63.00

CLIMA SHOP QUALIDADE DO AR INTERNO S/S

48

3028.28.25

INSTATEC INDÚSTRIA METALÚRGICA LTDA

51

3061.39.68 2426.30.44

CLIMATIZA COMÉRCIO DE PRODUTOS E SERVIÇOS LTDA

51

3059.90.90

INTERTECH APOIO E SUPORTE TECNICO EIRELI - EPP

21

CLIMAZON INDUSTRIAL LTDA

51

3477.96.87

ISOTERM INSTALAÇÕES

51

3465.55.30

CLOVIS FERNANDO VASQUEZ AMARO

51

99164.86.67

JOÃO CARLOS BIDEGAIN SCHMITT

51

3209.43.42

COLD FRIGOR - R E R SISTEMAS TERMICOS LTDA - ME

51

3074.99.97

JOAPE IND EQUIPAMENTOS AMBIENTAIS LTDA

51

3205.25.55

COLDAR ENGENHARIA E COMÉRCIO LTDA

51

3343.33.15

JOSE HAROLDO CARVALHO SALENGUE

51

3430.30.02 99207.20.80

COLDBRAS S/A

51

3303.22.22

JOSE RADZIUK

51

CONCEITO TECNICO PROJ PLANEJ ASSESSORIA LTDA

51

3221.21.37

JOSE RENE FREITAS GASSEN

51

3731.11.11

CONFORTARE AR CONDICIONADO LTDA

51

3311.00.00

JULIO CESAR SILVA DA SILVA

51

3367.10.59

CONSTARCO ENGENHARIA E COMERCIO LTDA

11

3933.50.00

Revista Asbrav - 23

guia de associados

Razão Social


guia de associados

JULIO CEZAR SCHRAMM SCHENKEL

51

98124.08.10

REFRIMAK PEÇAS E SERVIÇOS LTDA

51

3473.63.88

JULIO ZIMMERMANN

51

3712.29.41

RODOLFO THOZESKI KRAMM

51

3423.42.80

KLEBER REPRESENTAÇÕES LTDA

51

3021.67.18

RODRIGO DA SILVA SAIBRO

51

98126.48.97

KLIFT SERVIÇOS DE CLIMATIZAÇÃO LTDA

51

2117.78.55

ROGER MERG SARAIVA

51

98131.96.04

KLIMASUL - JB & MP COM REPRESENTAÇÃO LTDA

51

4103.05.25

RONI DE LIMA SANTOS

51

9175.24.61 3349.63.63

LF WOLMANN

51

99849.54.60

S & P BRASIL VENTILAÇÃO LTDA - OTAM

51

LG ELECTRONICS DO BRASIL LTDA

11

2162.58.39

SÃO CARLOS AR CONDICIONADO LTDA

51

3473.94.17

LINDOMAR VIEIRA DA COSTA SILVA

51

3673.15.70

SCHEIN GESTÃO EMPRESARIAL

51

99901.15.21

SERRAFF INDUSTRIA DE TROCADORES DE CALOR LTDA

51

3716.14.48

SICTELL IND COM PRODUTOS ELETRICOS E METALICOS LTDA

47

3452.30.03

LUCIANO LOPES SIMÕES

51

3086.40.35

LUCIO ALBINO AMARO DA SILVA

51

98496.28.95

LUIZ ANTONIO PICCOLI JUNIOR

51

99811.30.06

SMART SOLUÇÕES LTDA-MERCATO AUTOMAÇÃO

51

3032.17.77

LUZITANA AR CONDICIONADO LTDA

51

3343.20.99

SO FRIO INDUSTRIA E COMERCIO DE REFRIGERAÇÃO LTDA

51

3261.92.82 3207.99.10

M CESA COMPONENTES PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO

51

3338.74.39

SOCLAM AR CONDICIONADO LTDA

51

MAGNUS RECUPERADORA DE COMPRESSORES

51

3473.35.40

SPM ENGENHARIA S/C LTDA

51

3332.11.88

MARCELO GOMES CAJU

51

99304.52.75

SR REFRIGERAÇÃO E MANUTENÇÃO

51

3261.48.74

MARCOS ANDRE RIBEIRO HORBACH

51

98051.95.51

SUL CLIMA ENGENHARIA

51

3032.11.29

MARCUS VINICIUS SIMIONI

51

3208.29.68

SULCESAR REPRESENTAÇÕES LTDA

51

3337.18.57

MARIO CESAR OSORIO

48

99971.64.83

SUPERMERCADOS GUANABARA S/A

53

3230.12.00

MAURO CESAR RABUSKI GARCIA

51

3022.14.93

TEC AR COMÉRCIO DE AR CONDICIONADO LTDA

51

3032.54.52 3240.05.05

MAURO ULLMANN CLIMATIZAÇÃO E REFRIGERAÇÃO

51

3013.51.41

TECNOLÓGICA CONFORTO AMBIENTAL LTDA

48

MEDEIROS ENGENHARIA DE CLIMATIZAÇÃO LTDA

51

3012.76.44

TELCO EQUIP REFRIGERAÇÃO LTDA

51

3354.67.97

MIGUEL CHAVES CUSTODIO

51

3331.40.07

TELEINFORMATICA SUL LTDA

51

3358.65.00

MONOFRIO - HBSR REFRIGERADORES DE LIQUIDOS LTDA-EPP

54

3458.12.22

TEMPCONFORT ENGENHARIA DE CLIMATIZAÇÃO LTDA

51

3362.64.27

MONTERMICA REFRIG E AR CONDICIONADO LTDA

51

3435.40.07

TERMOPROL ZANOTTI DO BRASIL

51

3341.48.05 3341.44.11

MP AUTOMAÇÃO LTDA

51

3465.55.13

TESTONI INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA

51

MRI ENGENHARIA LTDA

51

3471.55.32

TIAGO DA SILVA DE PAULA

54

3321.81.72

NEOCLIMA - NCLIMA ENGENHARIA DE CLIMATIZAÇÃO LTDA

51

3061.50.40

TIAGO JOSÉ BULLA

51

3092.38.01

NILTON LUIS BATISTA CALEGARI

51

3344.53.34

TIMOTEO FERNANDES DE SOUZA

51

3215.32.49

NOE RODRIGUES SOARES JUNIOR

51

3458.10.02

TROMPOWSKY REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS LTDA ME

48

99185.94.94

NOVUS PRODUTOS ELETRÔNICOS LTDA

51

3323.36.00

UDO ADOLF

51

99985.32.54

OCEAN SERV COMERCIO E SERVIÇO LTDA

22

2772.51.57

URANUS AR CONDICIONADO LTDA

51

3222.89.54

OCTO CLIMATIZAÇÃO E REFRIGERAÇÃO LTDA ME - OCTO CLIMA

51

3428.70.65

VERTICON SERVIÇOS E COMERCIO LTDA ME

51

3118.01.73

PALMEIRAS SOLUÇOES EM ENGENHARIA ENERGETICA LTDA ME

41

3257.72.43

VG PETINELLI CONSULTORIA TÉCNICA LTDA

51

3094.33.96

PATRICIA DOS SANTOS DUARTE

51

99865.69.73

VIDALAR PROJETOS E INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO LTDA

49

3319.93.00

PAULO DE TARSO FONTOURA DA SILVA

55

3221.67.66

VINICIUS JOSE NEIS CRUZ

51

98182.75.98

PAULO OTTO BEYER

51

3217.47.24

VITOR REFRIGERAÇÃO LTDA

51

3561.25.34

PAULO RENATO DOS REIS

54

3028.14.60

VOLTYS SOLUÇÕES EM CLIMATIZAÇÃO

54

3435.12.79

PAULO RENATO PEREZ DOS SANTOS

51

3320.35.84

VRF ENGENHARIA DE CLIMATIZAÇÃO LTDA ME

51

3073.57.01

PERFECTIO CONSULTORIA - EIRELI

41

4042.06.00

YBEMAC AR CONDICIONADO LTDA

51

3337.73.90

3464.12.01

PERTILE AR CONDICIONADO LTDA

51

PLANIDUTO AR CONDICIONADO LTDA

51

3336.26.33

PROJELMEC VENTILAÇÃO INDUSTRIAL LTDA

51

3451.51.00

PROJETOS AVANÇADOS ENGENHARIA LTDA

51

3330.64.00

PROTERMICA CLIMATIZAÇÃO LTDA

48

3342.00.49

QUADCLIMA QUADRANTE SOLUÇÕES LTDA

51

3086.43.12

QUIMITEC QUÍMICA INDUSTRIAL LTDA

41

3668.20.55

RECOM RECUPERADORA DE COMPRESSORES LTDA

51

3343.92.54

RECOMSERVICE SUL COMP E SIST AR COND REFRIG LTDA

51

3065.67.01

REFRIGERAÇÃO CAPITAL LTDA

51

3326.23.66 3336.19.20

REFRIGERAÇÃO DE CONTO AR CONDICIONADO

51

REFRIGERAÇÃO DUFRIO COM IMP LTDA

51

3778.75.55

REFRIGERAÇÃO TUDO FRIO-JOELCI VIEIRA DA SILVA -ME

51

3443.88.45

REFRIGESA REFRIGERAÇÕES LTDA

51

99905.97.11

24 - Revista Asbrav

Seja um anunciante Consulte condições através do email assessoria@asbrav.org.br


TENHA UM FUTURO DE SUCESSO Venha estudar na FAPRO e na Escola Técnica Profissional

PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA CLIMATIZAÇÃO

01 vez por mês (Sexta e Sábado).

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ELETROTÉCNICA

Voltado para Climatização

CURSO TÉCNICO EM REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO

Modalidade Finais de Semana

FONE:

(41) PARA CONHECER A PROGRAMAÇÃO COMPLETA ACESSE NOSSO SITE.

3332-7025

R. Eng. Rebouças, 2213 | Curitiba - PR

www.escolaprofissional.com.br

Revista ASBRAV - março e abril 2017  
Revista ASBRAV - março e abril 2017  
Advertisement