Page 1

Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Setor Bancário Norte, Quadra 2, Bloco L, Lote 6. CEP: 70.040-020 Brasília/DF Brasil

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 - 1 PARCIAL

UFFS- Subprojeto PIBIDCiências Prof. Dr. Roque Ismael da Costa Güllich - COORDENADOR

PROGRAMA DEB


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX Junho de 2013 Cerro Largo- RS

Anexo XI Relatório de Atividades ( X ) Parcial ( ) Final 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO Nome e Sigla: Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS Endereço: Telefones: CNPJ: Responsável legal da IES:

2. DADOS DA EQUIPE 2.1) Coordenador Institucional 2.2) Professores Participantes Nome Professor 1 Roque Ismael da Costa Güllich

Instituição UFFS

Função Coordenador de Subprojeto Ciências, Cerro Largo-RS.

2.3) Professores da Educação Básica Participantes do Projeto Nome Marisa Both

Instituição E. E. Ensino Fundamental Padre Traezel

Função Supervisora

Tatiana Roberta Frohlich Venke

E. E. Ensino Fundamental Dr Otto Flach

Supervisora

Professor a Silvia Cristina Willers Siveris Jane Elise Dewes Abdel

E. E. Educação Básica Eugênio Frantz

Supervisora

Escola Municipal Dom Pedro II

Supervisora

3. DADOS DO PROJETO 3.1) Dados Gerais Título: Convênio ou AUXPE n.º: (quando couber) 2


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX Duração do projeto Data de Início: Data de Término: Número de meses de vigência do projeto: Resumo Palavras chave (até seis)

3.2) Licenciaturas/subprojetos/Programas de Pós-Graduação envolvidos Licenciatura (nome)

Número de alunos participantes

Ciências

25

3.3) Escolas Participantes Nome da escola

IDEB

Número de alunos na escola

Número de alunos envolvidos no projeto

Escola Estadual de Ensino Fundamental Pe. Traezel Escola Municipal de Ensino Fundamental D. Pedro II Escola Estadual de Educação Básica Eugênio Frantz Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr. Otto Flach

6.6

254

135

6.1

294

119

5.6

517

369

4.3 – 4.1 no 303 iniciais anterior não observado

92

3.4) Outros colaboradores do projeto (além dos bolsistas) Nome

Função no projeto

Simoni Priesnitz Luís Fernando Gastaldo Judite Wenzel Rosangela Ines de Matos Uhmann Erica do Espirito Santo Hermel Eliane Gonçalves Fabiane de Andrade Leite Juliana Machado

Supervisora voluntária Professor Formador Colaborador Professor Formador Colaborador Professor Formador Colaborador Professor Formador Colaborador Professor Formador Colaborador Professor Formador Colaborador Professor Formador Colaborador

3


____________________________________________Relat贸rio de Atividades do Programa XXXXX

4


4. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS E RESULTADOS ALCANÇADOS Indicado Objetivo da atividade r da atividade 1. Implementar estudos em contextos práticos, através de uma excursão, possibilitando visistas cientificas e técnicas, em diferentes situações de aprendizagens.

2.

Possibilitar a leituras, aprendizagem, construção e ressignificação de conhecimentos.

Descrição sucinta da atividade (inserir Resultados alcançados início e período de realização) Viagem de Estudos ao Museu da PUC-RS, Jardim Botânico e Jardim Zoológico – A viajem foi realizada nos dias 30.04.2013 – 01 e 02. 05.2013 , após divulgação e contatos com os lugares de visitação, sendo estes, Zoológico de Sapucaia do Sul, Jardim Botânico e Museu de Ciências e Tecnologia/ PUC – RS.

A interatividade que a visita ao zoologico, museu e jardim proporcionaram aos futuros professores o repensar o universo das práticas pedagógicas e a conservação da natureza, no sentido de articulação da docência na formação inicial na área de ciências da natureza.

Ampliação do Acerco da Biblioteca Setorial – A ampliação da Biblioteca Setorial, é o resultado da colaboração de professores formadores integrantes do GEPECIEM- Grupo de Estudos e Pesquisa em Ensino de Ciências e Matemática, bem como de alunos bolsistas e integrantes do mesmo.

A ampliação da biblioteca setorial desenvolveu-se significativamente nesse período, uma vez que conta atualmente com um acervo que dispõe de 7 livros históricos,52 CDs,20 Livros Didáticos de Ensino de Ciências,8 Livros Didáticos de Ensino de Química, 2 Livros Didáticos Ensino de Física e 3 Livros didáticos de Ensino de Biologia. Constam também, 3 Dissertações de Mestrado, 46 Revistas científicas ligadas à educação e ao Ensino de ciências , 5 Anais de Eventos, 45 Livros sobre Educação e Ensino de Ciencias , 12 apostilas e15 folders de conscientização.


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX

3.

Divulgar o trabalho desenvolvido pelos bolsistas dentro do programa, através de mídias além de orientar seus seguidores e disponibilizar diversificados materiais ao acesso de todos.

4.

Fazer

5.

Produção de Mídias: Blogs, Facebooks, Vídeos – O subprojeto PIBIDCiências possui um blog central, onde são divulgados os trabalhos de todo o grupo de pibidianos, fotos, relatórios,enquetes, experimentos, roteiros e outras publicações. Também é desenvolvido um blog por escola veiculada ao projeto, onde são relatadas aulas práticas realizadas na escola, relatos de alunos, fotos e outros.

A criação de blogs facebooks, torna a relação aluno professor mais ativa, pois os alunos podem interagir por meio deles e acompanhar o trabalho realizado pelos bolsistas. Nos blogs, são disponibilizados roteiros de aulas práticas ao público, na qual pode servir de ferramenta de ensino para todos que buscam virtualmente modelos de aulas práticas. No blog central do PIBID são realizadas enquetes, onde os bolsistas podem interagir e fazer a discussão de temas relevantes da área da iniciação docência.

o Atividades de Colaboração com bolsistas PIBIC-EM – Nessa atividade conhecimento científico e os alunos bolsistas do PIBIDCiências tecnológico chegue até atuam em conjunto com alguns professores formadores da UFFS – alunos do ensino médio, Campus Cerro Largo, orientando os fortalecendo suas alunos do PIBIC-EM. Dentre as atividades desenvolvidas pelos bolsistas habilidades e valores PIBIC-EM, inclui-se a orientação à necessários a educação produção de diários de bordo que são recolhidos mensalmente, possibilitando científica e ao através do diálogo formativo uma reconhecimento evolução em suas escritas. Também ocorrem encontros de formação onde os alunos do PIBID participam palestrando sobre temáticas intrínsecas e afins que permeiam a iniciação científica. Promover discussões e Seminário Institucional do PIBID

Possibilidades aos licenciandos que possam

com

que

se inserem ainda mais em seu futuro campo de trabalho, interagindo com os alunos para os quais irão lecionar e seus atuais professores através

da

iniciação

científica,

não

esquecendo das atividades como bolsistas do PIBID.

Através das discussões em torno da docência 6


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX

6.

reflexões sobre as ações formativas relacionadas à docência e buscar teorias e exercícios como forma de aperfeiçoar a iniciação à docência.

UFFS – Percebe-se a participação efetiva de todo o O I Encontro Institucional aconteceu grupo envolvido, cada um expressando suas nos dias 4 e 5 de junho no Campus experiências a partir do PIBID. Chapecó da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Participaram coordenadores, supervisores e estudantes bolsistas do programa dos cinco campi da instituição, bem como professores da rede pública de ensino. Nesses dois dias, ocorreram palestras e grupos de trabalho para a integração de diferentes visões a partir do PIBID.

Participar de debate sobre a formulação do Plano Nacional da Educação (PNE) 2014.

Participação na Conferência Nacional de Educação - CONAE O encontro ocorreu no dia 10 de junho de 2013 com entuito de discutir, debater e sistematizar ideias a respeito do novo PNE. Entramos em contado com a gestão da educação, aprimorando, desta maneira, uma visão político-social. Assim, pudemos influenciar e priorizar no CONAE a defesa de uma educação de qualidade, participando na criação e consolidação do Sistema Nacional de Educação.

A participação do PIBID nas atividades e decisões da CONAE proporcionou informação e inserção dos Pibidianos nas discussões das políticas públicas, as quais influenciam no andamento da educação no país e na produtividade do ensino dentro das escolas.

7


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX

7.

Apresentar e publicar de relatos de experiência e interagir com outras instituições de ensino e troca de vivências para formação docente.

Participação no VI Encontro Regional Sul de Biologia, realizado na Universidade Regional Integrada – Campus Santo Ângelo. O evento foi desenvolvido em três dias, nos quais participamos de paletras formativas, oficinas temáticas e apresentação de trabalhos (comunicações orais e pôsters).

Divulgamos o subrprojeto PIBIDCiências e a Universidade Federal da Fronteira Sul em âmbito nacional, visto que estavam presentes pessoas de diversos estados. Trocamos experiências acadêmicas e docentes. Participamos de oficinas temáticas, onde pudemos debater e aprender sobre diferentes assuntos. Publicamos e apresentamos trabalhos (artigos completos e resumos expandidos), onde pesquisamos e refletimos nossa própria ação.

8.

Perceber a importância dos processos e movimentos fortalecedores do PIBIDCiências, incluindo a ação dos supervisores, referindo-se como peças chaves no alcance dos objetivos. Expor os trabalhos realizados pelo grupo, os quais buscam refletir sobre a formação, bem como relatar as experiências vividas no contexto escolar.

I Encontro Institucional dos Supervisores do PIBID/UFFS: Evento ocorrido na Unidade Bom Pastor, da UFFS/Campi Chapecó, onde participaram as quatro supervisoras deste subprojeto, mais uma supervisora voluntária.

Este evento propos uma dinâmica de grupos diversos que compartilharam entre si experiências entre os campi da UFFS. Foi um importante ambiente de troca de experiências e aprendizagem coletica para os supervisores. Foram apontados os pontos fortes e também os fracos referentes ao “nosso dizer e nosso fazer como supervisores do PIBID”. Divulgação do Programa, bem como as atividades propocionadas pelo mesmo, havendo assim trocas de experiências significativa para a formação.

9.

Produção científica em eventos: Os trabalhos foram apresentados em Eventos como: VI Encontro Regional Sul de Biologia, realizado na Universidade Regional Integrada, alguns dos mesmos também foram apresentados no I Encontro Institucional do PIBID UFFS.

8


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX

10.

Propocionar aos acadêmicos do Curso de Ciências: Biologia Física e Química – Licenciatura, oficinas que desenvolvessem atividades experimentais, das respectivas áreas.

Produção de Oficinas, Participação e interação por meio acadêmicos Foram desenvolvidas Oficinas em geral, assim como a ampliação da Experimentais durante a III Semana experimentação, proporcionada pelas oficinas. Acadêmica do Curso de Ciências: Biologia Física e Química – Licenciatura, da Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Cerro Largo – RS.

11.

Criar roteiros para que partir deste, seja possivel, desenvolver e aplicar a prática experimental, a cerca do conteúdo trabalhado.

Produção de Roteiros de Práticas Experimentais: Bolsistas do Programa desenvolvem atividades experimentais nas escolas juntamente com os professores supervisores e cordenador do programa, anteriormente a sua realização desenvolvem roteiros sobre a mesma.

Fortalece o planejamento e a reflexão do mesmo, assim como amplia e consolida a experimentação como ferramenta conciliadora do ensino e aprendizagem.

12.

Planejar e refletir sobre a aplicação de práticas pedagógicas, para depois desempenhar a atividade prevista.

Produção de Roteiros de Práticas Pedagógicas: São desenvolvidas práticas pedagógicas, pelos bolsistasas, nas escolas conveniadas do Programa, sendo que estas práticas pedagógicas, são planejadas e refletidas, para então serem aplicadas durante as aulas de ciências.

Planejamento e reflexão da própria prática, podendo também servir de ideia para os outros colegas, bolsistas, que se interessam pela atividade desempenhada, assim podem vir a ser aplicada pelos mesmos, possibilitando assim uma socialização das práticas.

13.

Desenvover uma ferramenta de integração entre PIBIDCiências e PIBIDLetras, por meio da

Seminário de Integração do PIBID UFFS Campus Cerro Largo – RS Realizado no dia 23/04/13 o Seminário Temático de Integração do PIBID

Oportunizou uma importante discussão e troca de saberes e experiências, por meio dos bolsistas de ambos os programas, proporcionando a formação inicial reflexões 9


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX

leitura e discussão do livro Campus Cerro Largo, tendo como por meio destas discussões e mediada por “Professores Reflexivos em temática o livro “Professores reflexivos orientações. uma Escola Reflexiva” em uma escola reflexiva” de Isabel Alarcão. Participarão do evento bolsistas do PIBIDCiências e PIBIDLetras, professores, supervisores e coordenadores dos respectivos programas. 14.

Participar de outras atividades extracurriculares, como avaliações de feiras de ciências e gincanas, em diferentes espaços.

Avaliação e Participação em Feiras de Divulgação do Programa, bem como Ciências de Escolas não Conveniadas: proporcionar novas aprendizagens a partir da Bolsistas do Programa participaram da interação com outros contextos educativos. avaliação de uma gincana de ciências na Colégio La Salle Medianeira do municipio de Cerro Largo, sendo que está não é conveniada do Programa.

15.

Desenvolver e participar de atividades, que propiciem aos acadêmicos, envolvimento em meio a outros contextos formativos.

16.

Inserir o bolsista nos diferentes contextos escolares, para que o mesmo possa compreender

Atividades Culturais: Foram desenvolvidas atividades como: Participação no 1º Shopping Cidadão no Parque Municipal de Exposições de Cerro Largo, evento promovido pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da Prefeitura Municipal do município; Participação em Festas Juninas, nas diferentes escolas Polo do Programa, ainda como a participação na Semana Cultura do Municipio de Cerro Largo – RS, com a exposição e apresentação de banners. Reuniões escolares: formações, conselhos de classe. Participação dos bolsistas do PIBIDCiâncias em reniões nas escolas,

Possibilita a comunidade em geral, conhecer as atividades desempenhadas pelos (as) bolsistas do programa, assim como a interação com outros contextos, proporcionando uma participação efetiva nos mesmos, fortalecendo a troca de experiências entre Comunidade, Escolas, Universidade e Bolsistas.

Permite aperfeiçoar o trabalho educativo, sendo um espaço de discussão coletiva de compartilhamento de informações sobre a classe e sobre cada aluno, permitindo refletir 10


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX

17.

e se interar com estes diferentes constextos. Discutir sobre a inserção dos licenciandos no contexto escolar, buscando assim refletir sobre a prática dos mesmos, bem como planejar as ações a serem desenvolvidas no âmbito escolar.

18.

Facilitar o estudo desenvolvendo e proporcionando aulas diferenciadas, buscando por meio destes, utilizar novas metodologias que venham a auxiliar no ensino.

19.

Ampliar a vinculação do programa nas escolas e universidade, buscando difundir as ações que estão sendo desenvolvidas nos mesmos.

20.

Organizar e planejar aulas práticas, assim como discutir o funcionamento do programa na escola, bem como a troca de

por meio de convite da equip diretiva.

sobre aprendizagem dos alunos e o processo de ensino. Reuniões de Planejamento, formação Em meio a planejamento e discussões, vai e organização do PIBID constituindo-se a autonomia do bolsista, como São reuniões realizadas mensamente de futuro docente, bem como possibilita pensar e formação inicial e continuada, bem repensar a própria prática. como reuniões semanais de planejamento no âmbito escolar, visando discutir, planejar e refletir as ações desenvolvidas nas escolas, havendo uma orientação se supervisores e orientador. Produção de Jogos Didáticos: Torna-se uma importante e viável alternativa São jogos desenvolvidos e aplicados por para auxiliar no processo de ensino e bolsistas do programa, e acompanhado aprendizagem, favorecendo assim a pela professora titular, nas aulas de construção e compreensão do conhecimento Ciências, nas escolas do municipio dos alunos, a cerca das ciências. conveniadas do Programa.

Atividades de organização: Divulgação em jornal, Mural de escolas e da UFFS, fotografias, recados e divulgação da informação, frequências, atas de reuniões São dispostos materias nos diferentes constexto, demonstrando assim as ações e atividades desenvolvidas em tais ambientes. Reuniões de planejamento semanal nas Escolas São realizadas reuniões de planejamento semanalmente nas ecolas Conveniadas com o Programa, nas quais bolsistas e

Maior divulgação do Programa e atividades que estão sendo desenvolvidas, proporcionando para os diferentes meios conhecer e interagir com as desenvolvidas pelos bolsistas do Programa.

Eriquece a atuação do PIBID dentro da escola, onde há então maior dialogo com as pessoas envolvidas neste contexto, bem como melhora a própria prática através do planejamento. 11


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX

21.

22.

experiências pelos alunos supervisoras reunem-se para discutir as que atuam nas mesmas. atividades, a serem desempenhadas pelas bolsistas, tanto em sala de aula, como nos demais contextos escolares. Promover a discussão a Participação no Programa de cerca da formação Extensão: Ciclos Formativos no continuada de professores Ensino de Ciências e Matemática: da rede de ensino, bem Os encontros são realizadas como proporcionar aos mensalmente, e fazem parte do grupo de bolsistas, licenciandos em discussão sobre formação, bolsistas, formação, pode participar professores formadores, professores desde sua graduação de supervisores, professores da outros processos Universidade Federal da Fronteira Sul e formativos. professores da rede de Educação Básica de Ensino. Produzir narrativas, refletir Produção de Diários de Bordo: sobre as aulas e Coordenador, Supervisores e acompanhar os passos, a Licenciandos: trajetória de formação O diário é o espaço onde, coordenador, como história formativa e supervisoras e licenciandos, podem constitutiva da docência. refletir e descrever suas narrativas, dos encontros de formação, planejamento, bem como, as prórprias práticas realizadas pelos bolsistas nas escolas, além de refletir sobre as leituras bibliográficas.

Constitui-se um espaço formativo de compartilhado de práticas e experiências entre professores formadores, licenciandos e professores em atuação nas escolas municipais e estaduais, favorecendo uma busca de uma constante formação e melhoria das práticas.

Através do diário o licenciando faz uso da investigação-ação, porque investiga sua prática a qual descreveu no diário reflete sobre ela, podendo assim modifica-la ao perceber seus erros, acertos e pontos para melhorar.

12


5. DESCRIÇÃO DA PRODUÇÃO EDUCACIONAL GERADA 5.1) PRODUÇÕES DIDÁTICO-PEDAGÓGICAS 1) Tipo do produto: Vídeos AçõesPIBIDCiências Cerro Largo; Indicador de atividade: Vídeos e mídias das escolas a) Vídeo geral do PIBIDCiências: Este vídeo busca trazer parte da história do PIBIDCiências através de imagens e vídeos, possuindo recortes de vídeo da reunião geral com a coordenadora institucional do PIBID/UFFS, Prof.ª Dr. Maria Lúcia Marroco Maraschin. Ademais, possui entrevista de todos os bolsistas do PIBIDCiências – UFFS – Campus Cerro Largo, falas das professoras supervisoras e coordenador do programa. VÍDEO ANEXADO AO DVD b) Vídeo da Escola Municipal de Ensino Fundamental Padre José Schardong: No vídeo pode-se visualizar algumas imagens do espaço físico da escola além de alguns recortes de vídeo de uma aula prática realizada na mesma, explicitando uma caminhada através da mata existente ao lado da escola com o intuito de fazer com que os alunos conheçam mais sobre as interações ecológicas. VÍDEO ANEXADO AO DVD c) Vídeo da Escola Municipal de Ensino Fundamental Dom Pedro II: Neste vídeo, apresenta-se a fachada da escola, um depoimento da diretora relatando quais foram as mudanças e as intervenções do PIBIDCiências junto a escola e algumas práticas que as bolsistas juntamente com a professora regente realizaram na escola nesse semestre. As práticas experimentais efetivaram-se no Laboratório de Ciências da escola, mostrando a importância de explorar o que temos, oportunizando o contato dos alunos com o mesmo. VÍDEO ANEXADO AO DVD d) Vídeo da Escola Estadual de Educação Básica Eugênio Frantz: Este vídeo mostra algumas imagens sobre a fachada da Escola, o laboratório antes e depois da inserção dos bolsistas, a realização de uma feira de ciências e algumas aulas práticas elaboradas pelos bolsistas. Ainda contém pequenos vídeos de alguns espaços da escola e por fim o depoimento da supervisora Pedagógica. VÍDEO ANEXADO AO DVD e) Vídeo da Escola Estadual de Ensino Fundamental Otto Flach: O vídeo foi desenvolvido com o intuito de mostrar a atuação dos bolsistas do PIBIDCiências na Escola. No decorrer do vídeo, buscamos apresentar a estrutura da escola, as reuniões de planejamento, a revitalização do laboratório, evidenciando as diversas práticas que desenvolvemos no âmbito do programa. No mesmo também retrata-se fotos da Feira de Ciências que realizamos na escola, e uma breve filmagem da realização de aula prática. Por fim, temos o depoimento da vice-diretora, relatando a satisfação da presença do PIBID na escola. VÍDEO ANEXADO AO DVD f) Vídeo da Escola Estadual de Ensino Fundamental Sargento Sílvio DelmarHollembach: Este vídeo traz uma apresentação geral da Escola, incluindo uma aula prática com alunos da 7ª série.Há também uma entrevista com a Diretora Ema Elaine e com a Professora e Supervisora do PIBIDCiências Tatiane. VÍDEO ANEXADO AO DVD


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX g) Vídeo da Escola Estadual de Ensino Fundamental Padre Traezel:O vídeo busca realçar as ações do PIBIDCiências na Escola, bem como trazer alguns dos trabalhos desenvolvidos pelas bolsista no âmbito. O vídeo também traz a fala da diretora da escola sobre a percepção das ações do programa no ambiente escolar, e o que este vem representando para a escola, além da fala da diretora, o vídeo traz a visão dos alunos sobre a atuação das bolsistas em sala de aula, auxiliando a professora titular a desenvolver aulas práticas experimentais, buscando fortalecer assim o ensino e aprendizagem. VÍDEO ANEXADO AO DVD Quantidade total 7 2) Tipo do produto: Oficinas Experimentais na III Semana Acadêmica do Curso de Ciências: Biologia Física e Química - Licenciatura Indicador atividade: Oficinas

14


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX a) Oficina de Biologia Com o objetivo de ensinar aos licenciandos experimentos para o ensino de Biologia, trouxemos a prática do corte vegetal, para observar os cristais de oxalato de cálcio presentes como inclusão celular inorgânica em algumas plantas. Momento este em que pudemos demonstrar as espécies: Spinacia oleracea (espinafre), visualizando no microscópio uma pequena quantidade desses cristais, chamados de drusas, demonstrando o acúmulo de sais minerais; e na Dieffenbachia pictada (comigoninguém-pode), os cristais em grande quantidade, denominados ráfides, os quais possuem alto grau de toxina se ingeridos. De forma geral os licenciandos aderiram à proposta e participaram interativamente da prática experimental. ANEXO A b) Oficina de Física A atividade desenvolvida foi uma aula prática que havia sido aplicada em alunos do Ensino Fundamental, de uma escola de atuação do PIBIDCiências. Intitulada de “Toda força de ação equivale a uma força de reação”, onde se fez uso de um foguete construído com garrafa PET, usando como reagente o álcool etílico, simulando o funcionamento de um foguete real. Os conteúdos abordados por esta atividades foram: Leis de Newton e Termodinâmica. Os métodos para desenvolver a oficina formam os mesmos utilizados na aula da escola, pois assim possibilitou aos presentes uma visão de como o programa atua. ANEXO B c) Oficina de química Foi desenvolvida uma atividade experimental, intitulada “Eletrólise da água”. O experimento teve por objetivo mostrar a decomposição da água em átomos de H2 e O2 por efeito da corrente elétrica. Para a realização do mesmo foram utilizados potes de sorvete, sal, tubos de ensaio, fios de cobre, grafite, água e pilhas de 1,5 V. Onde as pilhas (fonte elétrica) ficam ligadas a dois elétrodos que estão colocados na água. Dessa maneira irá se originar hidrogênio no cátodo (o elétrodo ligado ao terminal negativo da fonte de energia) e oxigênio no ânodo (o elétrodo ligado ao terminal positivo da fonte de energia). ANEXO C e ANEXO D Quantidade total 3

3) Tipo do produto: Jogos Didáticos

Indicador atividade: Jogos

a) BARALHO ANIMAL: Tem a finalidade de facilitar o estudo dos diversos grupos de uma maneira divertida, que garanta aos alunos, o reconhecimento dos grupos animais em um contexto de aprendizagem significativo, o relacionamento entre a descrição da morfologia corporal e as imagens dos animais,o desenvolvimento de um pensamento estratégico de seleção de informações próprias de um grupo animal, reunindo os dados relevantes e descartando aqueles não relacionados. ANEXO E

b) BARALHO DAS PLANTAS: Tem como finalidade facilitar o estudo dos cinco grupos de plantas, permitindo a interação dos alunos com o conhecimento, por meio de uma maneira diversa. ANEXO F

15


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX c) BARALHO EMBRIOLOGICO: Tem como objetivo reconhecer algumas fases do desenvolvimento embrionário em um contexto de aprendizagem significativo, relacionar as características de fases do desenvolvimento com as respectivas imagens que as caracterizam, desenvolver um pensamento estratégico de seleção de informações próprias de umas das fases propostas, reunindo os dados relevantes e descartando aqueles não relacionados. ANEXO G

d) BINGO DA SEXUALIDADE: Tem como objetivo revisar o conteúdo sobre sexualidade ANEXO H

e) BINGO DOS VERTEBRADOS: Tem como objetivo revisar o conteúdo sobre vertebrados. ANEXO I

f) BINGO NERVOSO: Tem como objetivo revisar o conteúdo sobre sistema nervoso. ANEXO J

g) JOGO DA MEMÓRIA SOBRE OS PLANETAS: Tem como objetivo possibilitar a compreensão dos Planetas que compõem o Sistema Solar, bem como as suas principais características. ANEXO K

h) MAQUETE REPRESENTATIVA DAS FASES DA LUA: Tem como objetivo demonstrar, por meio de uma maquete a ocorrência das diferentes fases da Lua, bem como propor uma explicação sobre os fenômenos que ocorrem para que haja as mudanças nas fases da Lua. ANEXO L

i) CÓDIGO GENÉTICO: Está atividade permite integrar diversos tipos de habilidade (incluindo a expressão corporal) ao processo de aprendizagem e também em utilizar modelos de papel para simular as principais etapas da síntese de proteínas. Isso torna mais concretos determinados processos bioquímicos e permite que, durante a manipulação das peças, os estudantes tenham bastante tempo para refletir sobre os princípios biológicos envolvidos. ANEXO M

j) CORRIDA ÓPTICA: Tem como objetivo testar a compreensão acerca dos conteúdos e aulas experimentais sobre Óptica. ANEXO N

k) NOMENCLATURA E FORMULAÇÃO DE COMPOSTOS INORGÂNICOS: Tem como objetivo associar as perguntas e respostas, diversificando e tornando atrativa a aprendizagem. ANEXO O

l) DOMINÓ DA ÁGUA: Tem como objetivo retomar conteúdo já trabalhado. Além de complementar os conhecimento adquiridos anteriormente. ANEXO P

m) JOGO DO MEIO AMBIENTE: Tem como objetivo Identificar as causas pela qual o meio ambiente vem sendo desgastado, desenvolvendo soluções e a conscientização no aluno. ANEXO Q

n) JOGO SOBRE TRANSFUSÃO SANGUÍNEA: Tem como objetivo compreender a transfusão sanguínea e a importância de se saber o grupo sanguíneo ANEXO R

o) JOGO DE TABULEIRO - POLUIÇÃO DO SOLO: Tem por objetivo elaborar, confeccionar, avaliar e divulgar o jogo didático que auxilie na compreensão e aprendizagem do conteúdo de poluição do solo. ANEXO S

16


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX p) JOGO DAS CALORIAS: Tem por objetivo incentivar o aluno a ter uma alimentação mais saudável. ANEXO T

q) JOGO DE FORÇAS: O Jogo de forças ou popularmente chamado cabo de guerra, consiste em uma atividade realizada com cordas onde duas equipes disputam entre si um teste de força. Pode ser usado para aplicação em aulas de física, onde foca nos conhecimentos leis de Newton e mecânica clássica. ANEXO U

r) IDENTIFICAÇÃO DE VERTEBRADOS E INVERTEBRADOS: Tem como objetivo identificar entre os nomes de animais contidos no envelope quais são os vertebrados e invertebrados, ao identificá-los, terão de dizer o porquê de ser um dos dois e com isso poderemos ter certeza de que aprenderam o conteúdo e além do mais, o fixaram mais ainda com o jogo realizado. ANEXO V

s) PERFIL DA MICROBIOLOGIA: Tem como objetivo deduzir, desvendar o que se indica nas dicas, pode ser coisa, pessoa, ser e doença relacionada à área da microbiologia. ANEXO W

t) BINGO DE FÍSICA: Este jogo tem o intuito de revisar os conceitos físicos estudados em todo Ensino Médio através da utilização do lúdico. ANEXO X

u) JOGO DA MEMÓRIA – TABELA PERIÓDICA: A atividade tem como objetivo melhorar a compreensão dos alunos no que diz respeito aos elementos da tabela periódica. ANEXO Y

v) GAME DO ESPAÇO: Tem como objetivo retomar os estudos feitos sobre o sistema solar. ANEXO Z

w) CONFECÇÃO DE CARTAS SOBRE ALGUNS ELEMENTOS QUÍMICOS: A atividade tem como objetivo melhorar a compreensão dos alunos no que diz respeito aos elementos da tabela periódica. ANEXO AA

x) TRILHA DOS BIOMAS BRASILEIROS: Tem como objetivo ensinar os biomas brasileiros e alertar os alunos sobre as ações causadas pelo ser humano. ANEXO AB

y) JOGO DIDATICO CORRIDA BIOLÓGICA: Tem como objetivo proporcionar ao educando a vivencia da proposta da pesquisa investigativa reflexiva, que faz com que ele tenha o entendimento do conteúdo que esta sendo estudado. Em que as práticas pedagógicas com o jogo servem para que o aluno relembre os conceitos do corpo humano, da evolução humana, biológicos e dos biomas. Para assim proporcionar ao aluno uma possibilidade experimental que possibilite ao mesmo uma interação com os colegas. ANEXO AC

z) BATALHA NAVAL: Tem como objetivo buscar uma forma diferenciada de aprendizagem na disciplina de física, acendendo o interesse dos alunos por estudar esse ramo da ciência, permitindoos compreender mais facilmente as mudanças de grandezas e a ocorrência de alguns dos processos fenomenológicos possíveis de abordar nesta disciplina. ANEXO AD

Quantidade total

26

4) Tipo do produto: Roteiros de Aulas Experimentais _______________Indicador atividade: Roteiros 17


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX a) Os roteiros aqui anexados descrevem aulas experimentais aplicadas pelos bolsistas do PIBIDCiências – UFFS – Cerro Largo. Estas foram desenvolvidas durante o primeiro semestre deste ano, os roteiros servem de planejamento para depois desempenhar a atividade prevista. Além disso, estes também podem servir de idéia para os outros colegas, bolsistas, que são da mesma área e se interessam pela atividade desempenhada, assim podem vir a aplicar o mesmo roteiro (planejamento) em outra escola, socializando entre si as práticas. Os roteiros experimentais são de aulas de Ciências, Biologia, Física e Química. ANEXO AE, ANEXO AF e ANEXO AG

Quantidade total 1 5) Tipo do produto: Roteiros de Práticas Pedagógicas _______________Indicador atividade: Roteiros a) Antes de aplicar as aulas, os licenciandos bolsistas planejam suas aulas através de roteiros de aulas. Emergiu desse processo a necessidade de criar um modelo de roteiro de aula apenas para as aulas práticas. Essa construção surgiu entre os próprios bolsistas, que se reuniram e criaram no coletivo esse modelo, podendo variar de aula para aula. Esse tipo de aula se distancia do uso excessivo do livro didático, mostrando ao professor que é possível ministrar uma aula sem o uso do livro. Favorecendo o ensino-aprendizado dos alunos e a aproximação do aluno com o ambiente em que está inserido. ANEXO AH, ANEXO AI e ANEXO AJ

Quantidade total 1

5.2. PRODUÇÕES BIBLIOGRÁFICAS 1) Tipo do produto: Artigos Completos em Eventos_Indicador atividade: Artigos Completos a) Os bolsistas do PIBIDCiências, juntamente com as supervisoras do projeto e coordenador do mesmo, participaram do VI EREBIO SUL, realizado em Santo Ângelo-RS nos dias 22 a 24 de maio, no qual foram apresentados doze trabalhos completos de alunos do programa, sendo estes apresentados oralmente. Os referentes trabalhos abordaram praticas realizadas nas escolas, foco principal do PIBIDCiências. Alguns alunos também submeteram trabalhos do estágio curricular supervisionado II, que tinha como proposta realizar atividades diferenciadas em espaços não formais, apresentando-os oralmente. O bolsista Cristian Mafra Ledur apresentou o trabalho A ARANDELA GIRANTE COMO PRÁTICA AUXILIADORA NO PROCESSO DE ENSINOAPRENDIZAGEM DAS CORRENTES DE CONVECÇÃO TÉRMICA, e foi coautor dos trabalhos EDUCATEC CIÊNCIAS: A PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS DIGITAIS e TRACKER - SOFTWARE DE ANÁLISE DE VÍDEOS E IMAGENS PARA O ENSINO DE FÍSICA E CIÊNCIAS. ANEXO AK

18


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX b) Os bolsistas do PIBIDCiências, juntamente com as supervisoras do projeto e coordenador do mesmo, participaram do VI EREBIO SUL, realizado em Santo Ângelo-RS nos dias 22 a 24 de maio, no qual foram apresentados doze trabalhos completos de alunos do programa, sendo estes apresentados oralmente. Os referentes trabalhos abordaram praticas realizadas nas escolas, foco principal do PIBIDCiências. Alguns alunos também submeteram trabalhos do estágio curricular supervisionado II, que tinha como proposta realizar atividades diferenciadas em espaços não formais, apresentando-os oralmente. A bolsista Camila Boszko APRENDENDO SOBRE OS MICROORGANISMOS PRESENTES EM NOSSO COTIDIANO. ANEXO AL

c)Os bolsistas do PIBIDCiências, juntamente com as supervisoras do projeto e coordenador do mesmo, participaram do VI EREBIO SUL, realizado em Santo Ângelo-RS nos dias 22 a 24 de maio, no qual foram apresentados doze trabalhos completos de alunos do programa, sendo estes apresentados oralmente. Os referentes trabalhos abordaram praticas realizadas nas escolas, foco principal do PIBIDCiências. Alguns alunos também submeteram trabalhos do estágio curricular supervisionado II, que tinha como proposta realizar atividades diferenciadas em espaços não formais, apresentando-os oralmente. A bolsista Carla Sorge apresentou o trabalho MOVIMENTANDO CONCEITOS: OSMOSE EM Elodeasp. ANEXO AM

d) Os bolsistas do PIBIDCiências, juntamente com as supervisoras do projeto e coordenador do mesmo, participaram do VI EREBIO SUL, realizado em Santo Ângelo-RS nos dias 22 a 24 de maio, no qual foram apresentados doze trabalhos completos de alunos do programa, sendo estes apresentados oralmente. Os referentes trabalhos abordaram praticas realizadas nas escolas, foco principal do PIBIDCiências. Alguns alunos também submeteram trabalhos do estágio curricular supervisionado II, que tinha como proposta realizar atividades diferenciadas em espaços não formais, apresentando-os oralmente. A bolsista Ana Paula Dutra apresentou o trabalho CIRCUITO DE PRÁTICAS EXPERIMENTAIS NO ENSINO DE FÍSICA, FOCANDO AS LEIS DE NEWTON. ANEXO AN

e) Os bolsistas do PIBIDCiências, juntamente com as supervisoras do projeto e coordenador do mesmo, participaram do VI EREBIO SUL, realizado em Santo Ângelo-RS nos dias 22 a 24 de maio, no qual foram apresentados doze trabalhos completos de alunos do programa, sendo estes apresentados oralmente. Os referentes trabalhos abordaram praticas realizadas nas escolas, foco principal do PIBIDCiências. Alguns alunos também submeteram trabalhos do estágio curricular supervisionado II, que tinha como proposta realizar atividades diferenciadas em espaços não formais, apresentando-os oralmente.A bolsista Cláudia Klein apresentou o trabalho UM ESTUDO SOBRE A EXPERIMENTAÇÃO NO ENSINO DE CIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES. ANEXO AO

f) Os bolsistas do PIBIDCiências, juntamente com as supervisoras do projeto e coordenador do mesmo, participaram do VI EREBIO SUL, realizado em Santo Ângelo-RS nos dias 22 a 24 de maio, no qual foram apresentados doze trabalhos completos de alunos do programa, sendo estes apresentados oralmente. Os referentes trabalhos abordaram praticas realizadas nas escolas, foco principal do PIBIDCiências. Alguns alunos também submeteram trabalhos do estágio curricular supervisionado II, que tinha como proposta realizar atividades diferenciadas em espaços não formais, apresentando-os oralmente. A bolsista Elizandra Ninaus apresentou o trabalho SISTEMA DIGESTÓRIO: UMA ABORDAGEM COM AULAS PRÁTICAS. ANEXO AP

19


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX g) Os bolsistas do PIBIDCiências, juntamente com as supervisoras do projeto e coordenador do mesmo, participaram do VI EREBIO SUL, realizado em Santo Ângelo-RS nos dias 22 a 24 de maio, no qual foram apresentados doze trabalhos completos de alunos do programa, sendo estes apresentados oralmente. Os referentes trabalhos abordaram praticas realizadas nas escolas, foco principal do PIBIDCiências. Alguns alunos também submeteram trabalhos do estágio curricular supervisionado II, que tinha como proposta realizar atividades diferenciadas em espaços não formais, apresentando-os oralmente. A bolsista Raquel Weyh Dattein apresentou os trabalhos PROBLEMATIZAÇÃO DE UMA PRÁTICA EXPERIMENTAL NO ENSINO DE CIÊNCIAS e DESAFIANDO OS ALUNOS NO PROCESSO DE APRENDER A APRENDER. ANEXO AQ e ANEXO AR

h) Os bolsistas do PIBIDCiências, juntamente com as supervisoras do projeto e coordenador do mesmo, participaram do VI EREBIO SUL, realizado em Santo Ângelo-RS nos dias 22 a 24 de maio, no qual foram apresentados doze trabalhos completos de alunos do programa, sendo estes apresentados oralmente. Os referentes trabalhos abordaram praticas realizadas nas escolas, foco principal do PIBIDCiências. Alguns alunos também submeteram trabalhos do estágio curricular supervisionado II, que tinha como proposta realizar atividades diferenciadas em espaços não formais, apresentando-os oralmente. A bolsista Aline Luft apresentou o trabalho ESTUDANDO O SISTEMA DIGESTÓRIO: O PAPEL DE UM CIRCUITO DE EXPERIMENTOS NA CONSTRUÇÃO DA APRENDIZAGEM. ANEXO AS

Quantidade total 11 2) Tipo do produto: Resumos Expandidos em Eventos__Indicador atividade: Resumos expandidos a) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Andressa Rauber apresentou a prática referente "A trilha dos sentidos como prática experimental para a compreensão dos sentidos do corpo: um relato de experiência". ANEXO AT

b) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS.. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Carla Polanczky apresentou a prática "Observando a proliferação e estrutura de fungos em aulas de Ciências no Ensino Fundamental". ANEXO AU

c) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS.. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Carmine Zimmermann apresentou a prática "Dissecação da flor de Bauhiniaforticatapara a compreensão da sua morfologia". ANEXO AV

20


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX d) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS.. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Claudia Klein apresentou a prática "A velocidade do escoamento da água no solo". ANEXO AW

e) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS.. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Daiane Mumbach Apresentou a prática "Conhecendo o ar que respiramos". ANEXO AX

f) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS.. Sendo que os resumosforam apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Débora HarmsStangherlin apresentou a prática "Compreendendo a transmissão de calor por meio da experimentação no ensino de Ciências". ANEXO AY

g) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS.. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. O bolsista Elivelton Richter apresentou a prática "Razões experimentais para significar as propriedades do ar". ANEXO AZ

h) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Gabriela Martine apresentou a prática “Observando os processos de erosão do solo na aula de Ciências para melhor compreendê-los”. ANEXO BA

i) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS.. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. O bolsista Guilherme Lenz apresentou a prática "Mistura de materiais: breve relato experimental em Ciências". ANEXO BB

21


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX j) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Jane Kornowski apresentou a prática "Breve atividade experimental em Ciências sobre as características do solo e construção de um terrário". ANEXO BC

k) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A supervisora Jane Elise Dewes Abdel apresentou o trabalho referente “PIBIDCiências e a Supervisão na Iniciação a Docência”. ANEXO BD

l)Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Jaqueline Andres apresentou a prática "Ensinando e aprendendo conceitos biológicos por meio da construção de uma iogurteira”. ANEXO BE

m) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A supervisora Marisa Both apresentou o trabalho referente “Narrativas de Formação: Uma aula de Ciências com Mágica”. ANEXO BF

n) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. O bolsista Mauricio Ribeiro apresentou a prática "Reflexões pedagógicas sobre a experimentação com um minifoguete". ANEXO BG

o) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. O bolsista Mauricio Ribeiro apresentou a prática "Aprendendo e contextualizando o conceito de célula na aula prática de Ciências". ANEXO BH

22


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX p) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. O bolsista Rafael Tolffo apresentou a prática "Lâmpada Mágica: Aprendendo conceitos de eletricidade". ANEXO BI

q) Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Raquel Dattein apresentou a prática "O desafio de ensinar o corpo humano como um todo". ANEXO BJ

r)Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Thainara Alba apresentou a prática "Cultivando bactérias e compreendendo conceitos". ANEXO BK

s)Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. Os bolsistas Danian Dugato e Guilherme Lenz escreveram um resumo expandido referente ao "Resverastrol: Componente benéfico do vinho". ANEXO BL

t)Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS.. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. Os bolsistas Carmine Zimmermann e Cristiano Rodeski Pires foram coautores de um resumo expandido e apresentaram o pôster referente ao relato do estágio "Participando da construção da Agenda 21 da UFFS, Campus Cerro Largo, RS". ANEXO BM

u)Os bolsistas do Programa do PIBIDCiências, juntamente com as quatro supervisoras das escolas e o coordenar do subprojeto de Cerro Largo escreveram resumos expandidos que foram aceitos no VI Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia e XVI Semana Acadêmica de Ciências Biológicas, realizado na URI de Santo Ângelo - RS.. Sendo que os resumos foram apresentados pelos autores na forma de pôster. A bolsista Daiane Mumbach foi coautora do resumo expandido apresentado na forma de pôster referente ao relato de estágio "Materiais alternativos para alunos cegos no ensino de Ciências". ANEXO BN

Quantidade total 21

23


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX 5.3) PRODUÇÕES ARTÍSTICO-CULTURAIS 1) Tipo do produto: Semana Cultural de Cerro Largo –RS __Indicador atividade: Atividade/Evento a) Descrição do produto gerado: Na Cidade de Cerro Largo, ocorrerá a semana cultural, dos dias 26 até dia 30 de junho. Neste evento os alunos do Projeto Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência UFFS Cerro Largo, participarão expondo banners com informações, atividades desempenhadas e resultados de iniciativas sobre o mesmo; com apresentação dos integrantes, para explanação do assunto à comunidade. Quantidade total 1 2) Tipo do produto: Shopping Cidadão___________________Indicador atividade:Atividade /Evento a) Descrição do produto gerado: Participação no dia 23 de Março de 2013 do 1º Shopping Cidadão no Parque Municipal de Exposições de Cerro Largo, evento promovido pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da Prefeitura Municipal do município, e teve participação dos bolsistas do PIBIDCiências, PETCiências e acadêmicos do Curso de Ciências que representaram a UFFS – Campus Cerro Largo, divulgando os programas e os trabalhos desenvolvidos através da instituição à toda comunidade. ANEXO BO

Quantidade total 1 3) Tipo do produto: Festas Escolares e Festejos Juninos

Indicador atividade: Atividade/ Evento

a) Descrição do produto gerado: O programa PIBIDCiências oportuniza a nós bolsistas atividades de iniciação à docência e de formação, como também atividades extraclasse, entre elas a participação em festas juninas. Onde nos deparamos e nos adentramos ao contexto escolar, interagindo com pais, professores, funcionários e alunos. Essa interação é de fundamental importância para entendermos que a profissão docente vai muito além das paredes da sala de aula ou do planejamento de aulas. Mas que à docência é a participação efetiva em todos os quesitos da escola, onde o professor é uma das peças fundamentais para a evolução e crescimento escolar. ANEXO BP

Quantidade total 1 5.4) PRODUÇÕES DESPORTIVAS E LÚDICAS 1) Tipo do produto: Participação em Equipes Esportivas da UFFS

Indicador atividade:Equipes _

a) Participação de duas bolsistas em atividades esportivas na modalidade de voleibol feminino, realizando treinos semanais e participando de competições como JUFFS e liga noroeste de vôlei. Ocorrem integrações entre diferentes cursos do Campus. ANEXO BQ e ANEXO BR

b) Algumas bolsistas participam do time de futebol sete, optadas por elas por ser uma atividade integrativa. Sem falar nos benefícios que a prática de esporte traz para nosso organismo. Ocorrem integrações entre diferentes cursos do Campus. Quantidade total 2 24


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX 5.5) PRODUÇÕES TÉCNICAS, MANUTENÇÃO DE INFRAESTRUTURA E OUTRAS 1) Tipo do produto: Seminário de Integração PIBID Campus Cerro Largo – RS Indicador atividade: Seminário a) Descrição do produto gerado: Realizou-se no dia 23/04/13 o Seminário Temático de Integração do PIBID campus Cerro Largo, o qual teve como tema o livro “Professores reflexivos em uma escola reflexiva” de Isabel Alarcão. Para este evento foram convidados todos os bolsistas e professores da UFFS, os quais já deveriam ter efetuado a leitura deste livro e trouxessem consigo questionamentos ou excertos. Com estes, houve a oportunidade de uma importante discussão e troca de saberes e experiências a cerca da docência, propiciando assim aos bolsistas uma formação inicial de qualidade por meio da reflexão crítica através da discussão e orientação coletiva. ANEXO BS

Quantidade total 1 2) Tipo do produto: Revitalização dos Laboratórios de Ciências ___Indicador atividade: Atividade a) Descrição do produto gerado: A revitalização dos laboratórios de ciências se mostrou de extrema importância para a total transformação das aulas tradicionais, em aulas mais dinâmicas e atrativas, momento em que sem o mesmo a maioria das aulas práticas e experimentais eram realizadas em sala de aula, não permitindo, assim que o aluno vivencia-se e nem conhecer esse espaço tão privilegiado no ensino de ciências. Percebemos ao realizarmos aulas no mesmo a mudança no comportamento dos alunos, no qual ficaram fixados, deslumbrados tanto com a aula que estávamos realizando, como também os objetos em um todo que estavam expostos no laboratório. ANEXO BT, ANEXO BU e ANEXO BV

Quantidade total 1 3) Tipo do produto: Participação no Programa de Extensão Ciclos Formativos no Ensino de Ciências e Matemática__Indicador atividade: Curso de formação a) Descrição do produto gerado: O Programa Ciclos Formativos no Ensino de Ciências e Matemática é uma das ações do Grupo de Estudos e Pesquisa em Ensino de Ciências e Matemática (GEPECIEM) da UFFS do qual todos nós bolsistas do PIBID participamos, trata-se de um conjunto de ações e projetos que envolvem um grupo de formação continuada, organizados através de encontros mensais ao longo do ano e que atende tanto ao público interno da UFFS: licenciandos da área de Ciências, professores formadores e técnicos; como também o público externo: professores de escolas municipais e estaduais de Cerro Largo e da região de entorno da UFFS. ANEXO BW

Quantidade total 1

25


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX

6. DESCRIÇÃO DE IMPACTOS DAS AÇÕES/ATIVIDADES DO PROJETO NA: FORMAÇÃO DE PROFESSORES; LICENCIATURAS ENVOLVIDAS; EDUCAÇÃO BÁSICA; PÓS-GRADUAÇÃO e ESCOLAS PARTICIPANTES Acerca do processo de formação de professores: - o processo de formação continuada no modelo compartilhado em que participam licenciandos, professores formadores e professores de escola com mediação de leituras, sistematização de práticas e pesquisa da prática através de diários de bordo, relatos de experiências, a formação tem produzido relatos para eventos com autoria dos professores de escola, esta ação formativa é organizada em conjunto com grupo de pesquisa – GEPECIEM, PETCiências e PIBIDCiências congregando ações formativos no projeto de extensão denominado: Ciclos Formativos no Ensino de Ciências e Matemática; - o processo de formação inicial, quanto ao efeito das ações nas escolas de educação básica participantes e a decisão, escolha e permanência na profissão professor através da participação no pibid, pelos licenciandos é sensivelmente alterada sendo decisiva para todos quando questionados e quando são avaliados os diários de bordo, a aprendizagem da profissão, aprofundamento teórico-metodológico e prático sobre a docência em Ciências também é um aspecto a ser salientado, a pesquisa na formação inicial da própria prática através dos diários de bordo para investigação e reflexão sobre e para a ação docente, o reconhecimento da realidade e contexto escolar também tem dinamizado a formação inicial pois faz com que as vivências possam ser refletidas; - quanto às interfaces formativas (continuada e inicial) do trabalho é importante salientar que a concepção de experimentação parece ter sido sensivelmente alterada nestes dois anos de programa, pois as ações formativas em contexto escolar, da universidade entre professores e licenciandos tem sido constatada como experimentação contextual o que é desejado. Quanto às ações nas escolas, temos percebido que: - o processo de revitalização dos laboratórios de ciências com uso pelos alunos da escola, professores e licenciandos tem dinamizado o ensino de Ciências em contexto escolar; - o planejamento através do modelo de reflexão-açãoreflexão de modo compartilhado tem possibilitado aos professores de escola o repensar das práticas de ensino, acarretando transformação e melhoria das práticas; - o trabalho colaborativo dos bolsistas com professores de escola viabilizando aulas práticas, atividades didáticas, jogos e dinamizando as aulas e processo de avaliação também é um resultado importante de ser frisado, ou seja, todo o ensino de ciências parece ter sido revitalizado, transformado; - o desenvolvimento de mostras pedagógicas, científicas têm criado espaços de sistematizações das aprendizagens; - a dinâmica processual do PIBIDCiências tem favorecido o processo de ensino e aprendizagem dos alunos através de aulas diversificadas e da presença da escrita e questionamentos na aula, baseadas no educar pela pesquisa, referencial que tem sido trabalhado no contexto de formação inicial e continuada pelo grupo; - a valorização da docência em contexto de trabalho que tem sido percebida especialmente por professores supervisores é importante de ser expressa; no conjuntos os resultados sentidos/percebidos pelas escolas parceiras demonstram que o PIBID tem transformado realidades escolares, avançando na melhoria das aulas de Ciências e do contexto escolar como um todo. Em termos de Índice de Desenvolvimento da educação Básica(IDEB) as duas primeiras escolas conveniadas iniciaram com ideb de 6.1 na Escola D. Pedro II e até o momneto não foi avaliada novamente, com projeção de 6.3 para próxima avaliação indicada pelo MEC, na avaliação estadual chamada SAERS a escola tem o maio índice do município de Cerro Largo, na Escola Eugênio Frantz o ideb em 2011 era 4.2 sendo que no momento o índice foi elevado para 5.6; entre as escolas 26


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX conveniadas a partir de 2012 na expansão do subprojeto, a Escola Estadual Pe. Traezel era observado um ideb de 5.6 e no momento o ideb está em 6.6, já a Escola Estadual Otto Flach não teve índice observado até o momento no nível das séries finais do ensino fundamental, em razão de que por duas avaliações a escola não teve número suficiente de alunos fazendo a avaliação para que o MEC calculasse o índice, assim aguardamos que em 2013 o índice possa ser anunciado pela primeira vez, esta escola tem condicionantes sociais e econômicos muito específicos o que se reverte nas avaliações e o que também faz com que o PIBIDCiências aposte ainda mais nela para sua tranformação, como parâmetro nesta escola tomamos o ideb das séries iniciais que passou de 4.1 em 2009 para 4.3 em 2011. Os dados do IDEB são elementos que nos fazem crer que as escolas a educação em si avançam em seus processos de ensino e que de algum modo o programa pode estar influenciando o processo, porém não podemos afirmar diretamente que a presença do programa tem melhorado os dados do índice, no entanto acreditamos que facilitamos processos de ensino que revertem em aprendizagens que podem estar alterando os contextos neste sentido. Em termos de pesquisa em interlocução com o PIBIDCiências temos: - no curso de pósgraduação, nível de especialização em Ensino de Ciências e Matemática uma aluna tem proposta de pesquisar os saberes docentes produzidos por pibidianos na iniciação a docência pela via das narrativas; - na graduação orientação de uma pesquisa que investiga como estão sendo produzidas e transformadas as concepções de experimentação dos licenciandos em processo de iniciação a docência no PIBIDCiências que tem como tema a experimentação no Ensino de Ciências. .

7. CONTRIBUIÇÕES PARA AS LICENCIATURAS DA IES 8. BENS PATRIMONIÁVEIS ADQUIRIDOS 9. DIFICULDADES ENCONTRADAS E JUSTIFICATIVAS DE ATIVIDADES PREVISTAS E NÃO REALIZADAS As dificuldades sempre existem, porém não inviabilizam nosso trabalho. Do ponto de vista escolar: - ocorre a falta de matérias como vidrarias, mapas telados, microscópios, reagentes, peças anatômicas, tabelas periódicas atualizadas, lâminas permanentes, lâminas e lamínulas de uso comum, lupas; - também muitas escolas não tem acesso a web e não tem acesso ao laboratório de Informática com funcionamento e monitorias; - em algumas os espaços específicos para atuação do programa poderiam ser maiores e então mais qualificados, - falta de data-show e telas para escolas viabilizando aulas mais dinâmicas. Todos estes pequenos obstáculos tem sido resolvidos através de empréstimos interescolas, materiais alternativos produzidos por alunos e professores, muitos materiais didáticos que faltam o Projeto institucional tem provido como folhas, cópias reprográficas, cantes, tesouras, papéis coloridos e ofício, cola, tintas, entre outros de uso didático e que viabilizam leituras, produção de relatórios, produção de jogos e modelos didáticos no âmbito do programa.

27


____________________________________________Relatório de Atividades do Programa XXXXX

10. CONSIDERAÇÕES FINAIS E PERSPECTIVAS O trabalho do PIBIDCiências nas escolas tem avançado para projetos interdisciplinares, e com o avanço dos cursos de graduação a proposta foi transformando-se em interdisciplinar pois nosso curso de Ciências foi desmembrado em três novos: Biologia, Física e Química. A participação de professores da UFFS das três áreas também viabiliza interações que fazem a interdisciplinaridade acontecer via trabalho com temas estruturantes do ensino de Ciências nas escolas. As intervenções no ensino médio e no ensino fundamental – séries iniciais tem demonstrado perspectivas de atuação para os novos projetos que iremos propor em edital vindouro: sendo um interdisciplinar em Ciências, e outros três disciplinares em Biologia, Física e Química. O programa também tem forçado a reunião e debate em torno do curso de formação inicial e das ações de formação continuada. O nosso projeto era temático e hoje está expandindo para todo o contexto da educação em Ciências, iniciamos pela experimentação e hoje estamos no processo de ensino e aprendizagem em Ciências. As intervenções abarcam o educar pela pesquisa, o ensino por investigação e a mediação para produção de significação conceitual em Ciências. O trabalho também ocorre de modo articulado a bolsistas de pesquisa e extensão do grupo de pesquisa – GEPECIEM, articulados ao PETCiências de nosso Campus e com isso as ações formativas são expandidas e qualificadas para todos. Outra grande parceria é o contato com alunos do PIBIC- EM com o PIBIDCiências explorando a formação na área das Ciências e qualificando o processo formativo dos bolsistas pibidianos propondo oficinas, palestras e diálogos aos alunos do ensino médio. O PIBIDCiênicas tem papel preponderante na formação dos licenciandos de modo a construir uma docência qualificada nos futuros professores através do processo de iniciação. Nosso modelo pautado na investigação-ação também favorece a formação pelos mecanismos da reflexão e neste contexto acreditamos que a produção dos diários de bordo da formação tem sido indispensáveis ao desenvolvimento profissional da docência. Também é importante frisar que o programa tem modificado a vida das escolas, pela interações com alunos da educação básica, com professores, pais e com a comunidade local. Muitos licenciandos decidiram optar pela profissão depois que iniciaram o pibid e assim o programa cumpre seu papel, muitos também continuam no curso porque o pibid os possibilita a permanência na licenciatura e uma formação qualificada. As notas dos licenciandos do programa tem aumentado, a reflexão é nítida e a profissionalidade também inicia seu processo, sendo assim temos que ressaltar que o projeto precisa continuidade. Cerro Largo, 27 de junho de 2013.

(Nome e assinatura) Responsável pelo subprojeto PIBIDCiências Roque Ismael da Costa Güllich

28

Relatório pibid 2013  

Relatório parcial do PIBID 2013