Issuu on Google+

Oficina Brasil Sul Ano X Número 176 - Outubro 2013

www.OficinaBrasil.com.br

15 mil exemplares distribuídos nos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul

N

o dia 24 de setembro, o Sindicato do Comércio Varejista de Veículos e de Peças e Acessórios para Veículos no Estado do Rio Grande do Sul (Sincopeças-RS) e o Comitê Setorial Comércio e Serviços, mantido pela

Fecomércio-RS, promoveram o evento do Sistema de Avaliação da Gestão Simplificado (SAGS), da 18h30min às 21h30min, em Porto Alegre (avenida Paraná, 4.760). A iniciativa faz parte do Programa Gaúcho da Quali-

Divulgação

Sincopeças-RS realiza apresentação do Sistema de Avaliação da Gestão Simplificado dade e Produtividade (PGQP), que tem como missão promover a competitividade sustentável para melhoria da qualidade de vida das pessoas por meio da busca da excelência em gestão. O programa já envolve 1,3 milhões de pessoas e mais de 10

mil organizações. Empresários dos setores de autopeças, motopeças, bicicletas, convertedores de Gás Natural Veicular e revendedores de veículos usados poderão participar o encontro, que é gratuito, mas tem vagas limitadas.


Oficina Brasil Sul

2

Caderno Sul

Outubro 2013

www.OficinaBrasil.com.br

Para anunciar: (51) 3337-8758 (11) 2764-2873 DIRETOR GERAL: Cassio Hervé SECRETÁRIA Solange Ferreira Roberto REGIONAL SUL: Eduardo Seger (eduardo.seger@oficinabrasil.com.br) GERAÇÃO DE CONTEÚDO Jornalista Responsável: Anderson Tomé Gomes (MTB 68399/SP) (anderson.tome@oficinabrasil.com.br) Consultores Técnicos: Fernando Naccari (MTB0073980/SP) e Paulo Handa (redacao@oficinabrasil.com.br) COmERCIAL ÁREA CORPORATE (NACIONAL) Gerente de Atendimento: Ernesto de Souza (ernesto.souza@oficinabrasil.com.br) Executivo de Contas: Carlos Souza (carlos.souza@oficinabrasil.com.br) Executiva de Contas: Tatiana Teodoro da Silva (tatiana.teodoro@oficinabrasil.com.br) ÁREA VAREJO (NACIONAL) Gerente de Contas: Aliandra Artioli (aliandra.artioli@oficinabrasil.com.br) Assistente Comercial: Iara Rocha (iara.rocha@oficinabrasil.com.br) PRODUÇÃO GRÁFICA Diagramação: J1 Agência Digital Assistente: Lucas Martinelli (producao@oficinabrasil.com.br) FINANCEIRO Gerente: Junio do Nascimento (financeiro@oficinabrasil.com.br) Coordenadora: Mariana Tarrega Assistente: Rodrigo Castro GESTÃO DE PESSOAS Gerente: Daniela Accarini (rh@oficinabrasil.com.br) Analista: Vivian C. Pereira (vivian.pereira@oficinabrasil.com.br) QUALIFICAÇÃO DE ASSINANTES (DATABASE) Gerente: Alexandre P. Abade (alexandre.abade@oficinadireta.com.br) CENTRAL DE ATENDImENTO AO LEITOR Karila Tremontino De 2ª a 6ª, das 8h30 às 18h Tels.: (11) 2764-2880 / 2881 (leitor@oficinabrasil.com.br) PRÉ-ImPRESSÃO E ImPRESSÃO: D´ARTHY Editora e Gráfica Ltda.

Publicação mensal do Grupo Oficina Brasil, dirigida a todo segmento de reparação de veículos nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Tiragem para distribuição gratuita pelos Correios: 15.000 exemplares. É permitida a reprodução das matérias desde que citada a fonte. Filiado a:

Orientação e atendimento personalizado fidelizam clientes à oficina Oferecer manutenção preventiva ao cliente e utilizar peças de qualidade, garantem a segurança do seu serviço e também aumenta o faturamento do negócio

H

á 21 anos a Moraes Escapamentos, em Joinville (SC), prima pelo atendimento ao cliente, que é feito de uma forma personalizada e muito detalhada. Este mo-

delo foi criado para sanar todas as dúvidas que possam existir. Para isso, um dos proprietários, José Carlos Spíndola Moraes, explica que é realizado um treinamento permanente com

os 25 funcionários das quatro unidades localizadas na cidade que, juntas, possuem estoque de cinco mil itens do sistema de exaustão. Cliente da Tuper Escapa-

mentos e Catalisadores, Moraes tem peças para os mais variados tipos de veículos, o que facilita o pronto atendimento ao cliente. “Trabalhamos com a marca Tuper devido à qualidade dos


produtos e diversificação de itens do sistema de exaustão, além da facilidade e agilidade na entrega dos pedidos. O carro não pode ficar parado na oficina por falta de peça, por isso, investimos na variedade de itens”, afirma. Moraes explica que os componentes do sistema de exaustão agregam valor ao negócio. “São peças que garantem ganho de rentabilidade, além de ter fácil aplicação”, conta. Com as quatro unidades na cidade a empresa chega a comprar mais de 100 catalisadores por mês. Para obter esse resultado, o empresário revela que realiza um trabalho muito detalhado de orientação e esclarecimento ao cliente, com entrega de panfletos confeccionados pela própria empresa, destacando os benefícios de fazer a troca dos componentes.

3

Caderno Sul

Divulgação

Outubro 2013

Uma das estratégias da empresa é orientar que seus clientes realizem a manutenção preventiva

“O atendimento é demorado, podendo chegar a mais de meia hora de explicação e não importa se o cliente vai ou não fazer o serviço, o importante é orientá-lo da melhor forma”, revela. Segundo o reparador, a orientação ao motorista é a maneira mais eficiente de con-

vencimento para mostrar as vantagens de realizar manutenção preventiva no veículo. Moraes diz que muitas vezes o cliente quer apenas “dar uma soldada” em uma das partes do escapamento, mas ao receber as explicações sobre a influência do bom estado da peça para o funcionamento e desempenho

do veículo, bem como consumo de combustível, ele acaba mudando de ideia. O dono do carro, então, percebe como as peças desgastadas interferem no aumento da emissão de poluentes e elevam a taxa de contrapressão do motor. Sobre o catalisador, Moraes fala que os argumentos

usados são relacionados à questão ambiental, recomendando também a troca preventiva após os 80.000 km, porque o componente pode perder a eficiência com o uso. Para Moraes o mais importante é conscientizar o cliente sobre a importância de manter as peças do sistema de exaustão em bom estado. Ele garante que 40% dos clientes acabam trocando as peças na hora e os outros 60% vão para casa após a explicação, sendo que 25% retornam para fazer o serviço, enquanto que a minoria só volta quando precisa fazer outro serviço. Na visão do empresário, o reparador tem o papel de consultor do motorista e formador de opinião, e o profissional mais indicado para estabelecer uma relação de confiança.


4

Caderno Sul

Outubro 2013

Nea realiza inspeção veicular gratuita em Santa Catarina para promover a manutenção preventiva Evento foi realizado no estacionamento de uma grande rede de supermercados e aconteceu simultaneamente em outras cidades do estado, contribuindo ainda com ações sociais Fotos: Divulgação

C

omo par te d as co memorações dos seus 15 anos de atuação, o Nea (Núcleo Estadual de Auto Mecânicas de Santa Catarina), promoveu no dia 14 de setembro o IVG – Inspeção Veicular Gratuita – para divulgar os benefícios da manutenção da preventiva. O evento aconteceu em diversas cidades de Santa Catarina, como por exemplo, Mafra, Rio Negrinho, Saudades e Itaiópolis. O destaque ficou para Jaraguá do Sul e Joinville, que juntos, atenderam aproximadamente 400 veículos nesta edição. Na semana seguinte, outras localidades como Florianópolis, Chapecó, Balneário Camboriú, Tubarão e outras, receberam o IVG. O evento é uma ação em parceria do Nea-SC, que junto com a Federação das Associações Empresariais de Santa

IVG em Jaraguá do Sul teve grande estrutura e chamou atenção pela sinalização destacada no local do evento

Catarina (FACISC), o Sebrae e empresas filiadas, realizam gratuitamente um check up nos veículos de qualquer interessado, avaliando como estão as condições de segurança e funcionalidade. De acordo com o coordenador do núcleo, Odair Borges de Freitas, o IVG realiza a integração entre as empresas,

os colaboradores da empresa e os clientes, uma vez que todas as oficinas associadas enviam seus colaboradores. “Nossa ideia é explicar e promover a manutenção preventiva. Isso quer dizer: deixar claro a importância da manutenção preventiva, que se traduz na diminuição da incidência de quebra do veículo

e os gastos com manutenção corretiva”, afirma Freitas. E os benefícios se estendem a todos. De acordo com Odair, as empresas e os colaboradores envolvidos só tendem a ganhar: “Não entendemos como concorrência, somos parceiros. No IVG acontece uma integração, troca de experiências e de informações, o pessoal se

conhece melhor, o que ajuda a categoria”, disse. Durante o check up, os sistemas analisados são o elétrico, componentes de inicialização, arrefecimento (nível do aditivo do radiador), analise visual do sistema de freios, suspensão e direção, nível do óleo (algum vazamento ou manutenção a ser feita), e a análise de gases que


5

Caderno Sul

Fotos: Divulgação

Outubro 2013

Em Joinville, o IVG utilizou peças dabificadas para demonstrar aos participantes a importância da manutenção preventiva e as consequências quando não é realizada

identifica se o veículo está poluindo acima do limite definido pela legislação: “o que se reflete no consumo”, segundo Freitas. Ao final do diagnóstico, o proprietário recebe um laudo que contem todas as informações sobre os sistemas analisados de seu veículo. Odair

ressalta que não existe qualquer obrigação em realizar uma eventual manutenção nas oficinas associadas, mas junto ao laudo há uma lista com as empresas que participam do grupo, e ao apresentar essa ficha, o proprietário do veículo recebe 10% de desconto na mão

de obra. RESPONSABILIDADE SOCIAL Quanto à emissão de poluentes, o Nea (que participa do programa Carbono Zero), entrega ao proprietário do veículo, uma muda de árvore

para que seja plantada e ajude a melhorar o meio ambiente e a condição climática, além da qualidade do ar. Apesar de gratuita, o instituto solicita aos participantes que colaborem com um quilo de alimento não perecível, que são destinados às instituições de caridade da

região. O IVG acontece em Santa Catarina desde 1998 e até 2010 foram realizadas cerca de 20 inspeções por ano, onde aproximadamente 14.400 mil carros foram examinados. Só em Jaraguá do Sul, são inspecionados em média cem automóveis a cada edição.


6

Caderno Sul

Outubro 2013

Empresas do setor automotivo do mercosul participam de capacitação em Porto Alegre

R

epresentantes das 90 empresas selecionadas para participar do Projeto de Adensamento e Complementação Automotiva no Âmbito do Mercosul (Focem Auto) se reuniram nos dias 2 a 4 de setembro, em Porto Alegre, para uma capacitação técnica em Metodologia de Análise e Solução de Problemas (Masp) e em Análise dos Sistemas de Medição (MSA). O projeto é executado pela Agência Brasileira de Desen-

volvimento Industrial (ABDI) e cofinanciado pelo Fundo para a Convergência Estrutural e Fortalecimento Institucional do Mercosul (Focem). “O objetivo do Focem Auto é fomentar o processo de adensamento e integração produtiva da cadeia automotiva do Mercosul, em especial a indústria de autopeças. As empresas beneficiárias estão instaladas no Grande ABC Paulista e na Região de Porto Alegre e Serra Gaúcha”, conta a diretora do

projeto, Patrícia Vicentini. “O encontro em Porto Alegre marca a primeira atividade coletiva do Focem Auto, na qual engenheiros e responsáveis pela área de metrologia e qualidade das empresas da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai receberão capacitação e terão oportunidade para interagir e pensar modelos de integração produtiva”, acrescenta o especialista da ABDI e responsável técnico do projeto, Alexandre Amissi. O evento conta com o a p oio d a Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Promoção do In-

Divulgação

Atividade é a primeira ação coletiva do Focem Auto, que beneficiará dezenas de companhias que integram o grupo formado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

Alexandre Amissi representou ABDI na abertura do evento

vestimento (SDPI), da Agência Gaúcha de Desenvolvimento Industrial (AGDI), da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) e do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs).

Segundo a coordenadora das ações do comitê, Maria Paula Merlotti, a programação será encerrada com uma visita técnica a empresas do setor. “Esta é uma etapa fundamental no processo de melhoria da competitividade”, explica ela, que também é a coordenadora executiva do Programa Setorial Automotivo e Implementos Rodoviários da SDPI.


Outubro 2013

7

Caderno Sul

Seminário de Qualidade Automotiva reuniu empresários e trouxe palestrante internacional Com o apoio do Sebrae e do sindicato das indústrias metalúrgicas, evento reuniu profissionais de cidades vizinhas, como São Leopoldo, Novo Hamburgo, Carazinho, Erechim, Santa Maria e Taquara. Fotos: Divulgação

A

conteceu no dia três de setembro, o 4º Seminário de Qualidade Automotiva, promovido pela ASERV – Associação Serrana das Empresas da Reparação Veicular, em parceria com o SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e o SIMECS – Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul. Na ocasião, reuniram-se para prestigiar as palestras de profissionais de várias áreas, autoridades da Cidade de Caxias do Sul, empresários do ramo automotivo de Caxias do Sul e de outros municípios do estado (São Leopoldo, Novo Hamburgo, Carazinho, Erechim, Santa Maria e Taquara). A primeira palestra profer id a por Ia ra Ton ia zzo, pós graduada em direito do trabalho, apresentou o tema “Legislação de Segurança e

Empresários do segmento durante palestra sobre legislação

Medicina do Trabalho”. Na sequência, Antonio Gaspar de Oliveira, graduado em gestão ambiental, falou sobre “Reparação Consciente” e Marco Antonio Vieira Machado, pósgraduado em Administração Financeira e Gestão Financeira com ênfase em Gestão Tributária, expos sobre os “Desafios do setor de autopeças diante da certificação do

INMETRO”. Após as primeiras palestras, os participantes reuniram-se no saguão para um rápido intervalo e visitação aos estandes das empresas do setor automotivo que estavam expondo seus produtos. Dinarte dos Santos, Mestre em Engenharia Mecânica, deu continuidade as apresentações, com o tema “Combus-

tíveis e suas Tecnologias”. Posterior mente Rubilar Toniazzo, mestre em Administração de Empresas, abordou “As organizações vistas como fluxo e transformação”. O Português Pedro Nuno Antunes, Licenciado em Engenharia Mecânica, encerrou as palestras técnicas com “O potencial do equipamento de diagnóstico, no resultado da gestão da oficina mecânica”. A palestra final ficou por conta de Luis Fernando Farias com o tema “Como trabalhar e ser feliz todos os dias”. O presidente da ASERV, Franco Paolo Dani, ressalta a importância deste tipo de evento, para a atualização de seus associados, visto o que é feito pela associação, é sempre pensando em agregar conhecimento a todos. “percebemos que isso era necessário e ficamos contentes em trazer os palestrantes para esclarecer as dúvidas dos associados. Eu

acredito que isso é muito válido para todos nós”, destaca o presidente. Neste evento também foi lançada a 4ª Edição do Guia Automotivo, criado pela Fesupo Editora e que tem a colaboração da ASERV.


8

Caderno Sul

Outubro 2013

As aventuras da quarta etapa do mitsubishi Outdoor chega à Curitiba

S

ol, calor e muita aventura acompanharam a quarta etapa do Mitsubishi Outdoor, que aconteceu dia 14 de setembro em Curitiba. O rali de estratégia reuniu proprietários de Pajero, L200, ASX e Outlander, que puderam aproveitar a vocação offroad de seus 4x4. “O dia está muito bom para uma prova como esta”, diz Victor Sampaio, que depois de duas etapas participando na Turismo Light do rali Motorsports,

resolveu experimentar o Outdoor. “É um bom programa para fazer com amigos e família. Tanto a prova quando a festa de premiação são muito divertidas”, conta. Outro que aproveitou o rali para relaxar foi paulista Victor José Barton, que há três anos participa com sua família. “Fiz meu primeiro rali com um carro emprestado. Hoje levo a família inteira em minha L200 para participar das provas. Fizemos muitos amigos nesses

anos”, diz. Para ele, cada etapa é uma aventura diferente. “Mesmo que as cidades se repitam, cada etapa é totalmente diferente da anterior. Nunca sabemos o que nos espera”, diz. Entre as surpresas e desafios que aguardavam os competidores na etapa de Curitiba, estavam um passeio de bicicleta, uma escalada em uma torre de observação, um teste de mecânica, um trekking e uma travessia de rio. Outra novidade foi a atividade educat iva , onde os participantes tiveram que se desdobrar para

Fotos: Divulgação

Rali de estratégia contou com atividades esportivas e culturais, além de um trajeto desafiador em estradas de terra e cascalho

Evento contou com atividades educativas

fazer uma bateria elétrica com alguns limões. Além, é claro, de desafiadoras estradas de terra, areia e cascalho. Comemorando o aniversário de 10 anos do Mitsubishi Outdoor, agora donos de ASX

e Outlander 4x4 podem também colocar o carro na lama e participar na categoria Fun. “A ideia ao comprar nosso ASX 4x4 era justamente colocar ele em trilhas. Essa é a oportunidade perfeita para isso”, diz


Outubro 2013

Eliana Ielen de Souza, curitibana que escolheu sua cidade natal como palco de sua estreia em ralis. “Logo que levamos o carro para casa já fechamos uma equipe para participar da categoria”, explica. Campeões O Mitsubishi Outdoor é dividido em duas categorias:

Extreme, para os mais experientes, e Fun, para as equipes que estão começando. A campeã dessa etapa na categoria Fun foi a equipe Aprendidos na Serra. “Não esperávamos conseguir essa vitória. Tivemos alguns problemas no decorrer do dia e perdemos alguns pontos. Estamos muito felizes com essa surpresa”, conta o Victor

Bertocco, que pilota uma das L200 da equipe. Mesmo com a vitória, eles têm outra meta para a próxima etapa. “Gostamos de ganhar, mas o mais importante é passar o tempo com pessoas que você gosta”, completa. Na categoria Extreme a equipe Tamboré voltou a subir no lugar mais alto do pódio. Pilotando uma L200

Caderno Sul

Triton e uma Pajero TR4, eles conseguiram chegar à frente dos outros participantes. “Estamos muito orgulhosos de levar mais um troféu para casa. Cada etapa é totalmente imprevisível. É isso, juntamente com toda a festa, que nos motiva a continuar participando dessa aventura”, diz Júlio Gabriolli, um dos pilotos da equipe.

9

A Mitsubishi Motors, mais uma vez, realizou a ação social Mitsubishi Pró Brasil. Nesta etapa, foram arrecadadas quase dez toneladas de alimentos, entregues para o IPCC (Instituto Pró-Cidadania de Curitiba) e para a Prefeitura de Campo Largo. Já a próxima etapa do Mitsubishi Outdoor será no dia 26 de outubro, em Vitória (Espírito Santo).


10

Caderno Sul

Outubro 2013

Paraná recebe a 14ª edição do encontro das empresas de fretamento e turismo A Volare reexibiu os modelos DW9 e WL, que já haviam sido apresentados ao mercado no início deste ano, no principal evento do setor Fotos: Divulgação

A

Volare participou do 14º Encontro das Empresas de Fretamento e Turismo, que aconteceu na cidade de Foz do Iguaçu, interior do Paraná, entre os dias 29 de agosto e 1º de setembro, no Hotel Mabu. Promovido pela FRESP Federação das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento do Estado de São Paulo - o evento é direcionado aos profissionais do setor de transporte, turismo e áreas afins e tem como objetivo aproximar e mostrar aos empresários e executivos a crescente utilização de ônibus fretados no Brasil e os benefícios e vantagens que proporciona.

Um dos modelos expostos, o Volare DW9 já havia estava atendendo ao público em caráter experimental

A FRESP – como é chamada - foi criada em 1994 com o objetivo de agrupar, representar, coordenar, proteger e estimular o aprimoramento das atividades de transporte de passageiros por fretamento. O evento ainda abordou as

tendências e perspectivas da mobilidade urbana no Brasil e o fretamento nas políticas públicas de transportes, e contou com a participação das maiores empresas fabricantes de veículos, equipamentos, sistemas e serviços para o

transporte de passageiros por ônibus. Principal fabricante brasileira de veículos para o transporte de pessoas no segmento leve, a Volare levou para o evento os modelos DW9 Executivo e WL Limousine, lançados no início deste ano. Segundo o diretor da Unidade de Negócio Volare, Milton Susin, o segmento de Fretamento e Turismo é um dos que apresentaram maior crescimento nos últimos anos com a utilização de veículos diferenciados e, cada vez, mais confortáveis e sofisticados: “Este segmento é o que mais tem crescido e sua importância é grande porque demanda veículos com configurações luxuosas com padrão superior de conforto”, explica o executivo.

Para atender esse importante público, a marca investe muito em versões específicas para o setor, adequadas para oferecer ainda mais conforto, segurança e baixa manutenção. A Volare tem lançado continuamente novos modelos, específicos para cada aplicação, como o modelo WL, o veículo com maior capacidade para transportar passageiros do mercado no segmento leve. Já o Volare DW9 Executivo possui capacidade para transportar 31 passageiros, mais motorista e auxiliar. O modelo conta ainda com sinalização externa em Full LED, maior utilização de plásticos de engenharia 100% recicláveis nos para-choques, laterais e revestimentos internos que absorvem o impacto e contribuem para a preservação ambiental.


Outubro 2013

11

Caderno Sul

Fundada em Santa Catarina Remy Automotive Brasil completa 15 anos de atuação no segmento Com foco no mercado de reposição, a empresa atende mais de 100 pontos de vendas divididos entre distribuidores e rede de assistência técnica

A

história da Remy no Brasil começou em 1998, no Vale do Itajaí, Santa Catarina, uma região estrategicamente escolhida para a implantação de uma unidade fabril. Localizada na cidade de Brusque, em uma área de mais de cinco mil metros quadrados, a operação da Remy Automotive Brasil se dedica a produção de motores de partida e seus componentes para aplicações na linha leve, e concentra as áreas de apoio

operacional, logística, administração e de laboratório. A empresa ainda possui um escritório em São Paulo, que é um centro de competência dos negócios para América do Sul, com vendas de equipamentos originais e mercado de reposição, engenharia de aplicação e serviços, respaldo técnico, marketing e planejamento. Desde sua fundação, a Remy Automotive tem trabalhado e concentrado seus esforços para alcançar o máximo

nível de satisfação dos clientes e a excelência em todos os pro-

cessos e serviços, produzidos para os principais fabricantes

de automóveis instalados no Brasil e outros países sul americanos. Também atende o mercado de reposição, com mais de 100 pontos de vendas divididos entre distribuidores e rede de assistência técnica. Conta com um sistema logístico inovador que abastece os distribuidores e oferece produtos de distintas unidades da Remy, proporcionando cobertura total ao mercado com uma linha completa de produtos.



Jornal Oficina Brasil SUL - Outubro 2013