{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1


Desenvolvimento de Tecnologias Cuidativo-Educacionais

Elizabeth Teixeira (Organizadora)

Volume II

1a edição – 2020 Porto Alegre – RS


Os autores e a editora se empenharam para dar os devidos créditos e citar adequadamente a todos os detentores de direitos autorais de qualquer material u lizado neste livro, dispondo-se a possíveis acertos posteriores, caso, involuntária e inadver damente, a iden ficação de algum deles tenha sido omi da. Todas as fotos que ilustram o livro foram autorizadas para publicação e uso cien fico pelos pacientes e/ou familiares na forma de consen mento livre e informado, seguindo as normas preconizadas pela resolução 466/2012, do Conselho Nacional de Saúde. Diagramação e capa: Formato Artes Gráficas Revisão de Português: Annelise Silva da Rocha Capa: Shu erstock ID 171694061 1ª Edição – 2020 Todos os direitos de reprodução reservados para

É proibida a duplicação ou reprodução deste volume, no todo ou em parte, em quaisquer formas ou por quaisquer meios (mecânico, eletrônico, fotocópia, gravação, distribuição pela internet ou outros), sem permissão, por escrito, da MORIÁ EDITORA LTDA. Endereço para correspondência: Av do Forte, 1573 Caixa Postal 21603 Vila Ipiranga – Porto Alegre /RS CEP: 91.360-970 – Tel:51.98604.3597 moriaeditora@gmail.com www.moriaeditora.com.br

Dados Internacionais para Catalogação na Publicação CIP D451

Desenvolvimento de tecnologias cuida vo-educacionais: volume 2 / Organizadora: Elizabeth Teixeira. - Porto Alegre: Moriá, 2020. 398 p.: il. ISBN 978-85-99238-54-7 1. Cuidados de enfermagem 2. Tecnologia educacional 3. Educação em saúde I. Teixeira, Elizabeth NLM WY100 Catalogação na fonte: Rubens da Costa Silva Filho – CRB10/1761


Autores

Adauto Emmerich Oliveira Cirurgião-den sta. Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação/Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (PPGE/ UFES). Doutor em Odontologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pós-Doutor em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ). Docente do curso de Odontologia e do Programa de Pós-Graduação em Saúde Cole va (PPGASC) da UFES. Coordenador do Observatório de Saúde na Mídia e do Laboratório de Projetos em Saúde Coleva do PPGASC/UFES. Ananda Larisse Bezerra Da Silva Enfermeira. Mestre em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Especialista em Saúde Pública com ênfase em Saúde da Família pelo Centro Universitário Internacional (UNINTER). Enfermeira da Unidade Básica de Saúde UNIFAP. E-mail: anandalarisse@hotmail.com Ana Paula Pessoa de Oliveira Enfermeira. Mestre em Enfermagem na Atenção à Saúde do Adulto e Idoso pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Doutorado em Ciências da Saúde, área Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto. Docente Ajunta da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). Coordenadora do Ba-


vi

Autores

charelado Interdisciplinar em Saúde e do Comitê de É ca em Pesquisa da UFSB. Líder Adjunto do Laboratório Atelier de Educação Popular em Saúde (LAEPS). E-mail: enf.pessoa@hotmail.com Andressa da Silveira Enfermeira. Especialista em Saúde do Adolescente e Enfermagem em UTI Pediátrica e Neonatal pela Faculdade Unyleya. Especialista em Saúde Cole va pela Universidade Franciscana (UFN). Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Doutora em Enfermagem UFSM. Docente Adjunta do Curso de Graduação em Enfermagem da UFSM, Campus Palmeira das Missões/ RS. Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Saúde Cole va (NEPESC/UFSM). Membro do Grupo de Pesquisa em Saúde do Neonato, Criança, Adolescente e Família (CRIANDO/UFSM). Coordenadora do Núcleo de Estudo e Pesquisa Criança, Adolescente e Família (NEPCAF). E-mail: andressadasilveira@gmail.com Angel Tamna Souza de Souza Enfermeira. Par cipou como monitora de Urgência e Emergência do Projeto de Extensão e Ensino Samuzinho pela Secretaria Municipal de Saúde de Macapá/AP (SEMSA/MCP/AP). Enfermeira da Unidade Básica de Saúde Raimundo Hozanan de Souza SEMSA/MCP-AP. E-mail: angeltamna@gmail.com Angélica MarƟns de Souza Gonçalves Pós-Doutora. Doutora em Ciências. Mestre em Enfermagem Psiquiátrica pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP). Docente Adjunto II do curso de Bacharelado e Complementação Pedagógica em Enfermagem da Universidade Federal de São Carlos (UFSC). Membro do Grupo de Pesquisa “Saúde Mental no Contexto da Reforma Psiquiátrica”. E-mail: angelicamar ns@ufscar.br Arinete Véras Fontes Esteves Enfermeira. Mestre em Ciências dos Alimentos pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Doutorado em Ciências, área de Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto. Docente Associada da UFAM, com ênfase em Enfermagem Pediátrica e Neonatológica. Docente no Mestrado Associado em Enfermagem da UFAM/UEPA. Coordenadora do Comitê de Iniciação Cien fica (PIBIC) da UFAM, área da saúde. E-mail: arineteveras@bol.com.br


Autores

Bárbara Luíza Duarte Sales Enfermeira. Pesquisadora do campo de representações sociais na saúde. E-mail: barbaraluizads@gmail.com Bruna Cardoso Ranieri Enfermeira. Pós-graduanda em Enfermagem Obstétrica pela Faculdade de Macapá (FAMA). E-mail: brunaranieri11@gmail.com Camila Rodrigues Barbosa Nemer Enfermeira. Doutoranda em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública/Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ). Mestre em Enfermagem pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Docente do Curso de Bacharelado em Enfermagem da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Membro dos grupos: Grupo de Estudos em Doenças e Agravos Crônicos Transmissíveis e Não-transmissíveis (GEDAC) da UNIFAP; Grupo de pesquisa Vulnerabilidade Socioambiental, Desastres e Saúde da FIOCRUZ; Grupo de Estudos e Pesquisas em Saúde, Sociedade e Territorialidade na Amazônia Oriental – TerSSaúde da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA); Rede de Estudos de Tecnologias Educacionais (RETE). Pesquisadora na área de Representações Sociais em saúde, Tecnologias Cuidativo-educacionais, Saúde Coletiva com ênfase em HIV/Aids e vulnerabilidade socioambiental. E-mail: camilarodriguesb08@hotmail.com Cândida Caniçali Primo Enfermeira. Mestre em Saúde Cole va pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Docente do Curso de graduação em Enfermagem e Programa de Pós-graduação em Enfermagem e Saúde Cole va da UFES. Coordenadora do CuidarTech – Laboratório de Tecnologias em Saúde/UFES. E-mail: candida.primo@ufes.br Carine Vendruscolo Enfermeira. Mestre em Saúde Pública e Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Docente Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Docente permanente do curso de Mestrado Profissional em Enfermagem na Atenção Primária a Saúde (MPEAPS) na UDESC. Membro do Departamento de Atenção Básica da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn – Nacional). Líder do Laboratório de Inovação e Tecnologias para a

vii


viii

Autores

Gestão e Educação Permanente em Saúde (LABIGEPS/UDESC). Membro do Grupo de Estudos sobre Saúde e Trabalho (GESTRA/UDESC). E-mail: carine.vendruscolo@udesc.br Cecília Rafaela Salles Ferreira: Enfermeira. Mestre em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Especialista em Saúde Pública com ênfase em Saúde da Família pelo Centro Universitário Internacional (UNINTER). Enfermeira na Divisão Básica de Saúde/Unidade Básica de Saúde UNIFAP. Coordenadora adjunta do projeto Produção de Linha de Cuidado em Feridas. E-mail: ceci_raphinha@hotmail.com.br Claudete Ferreira de Souza Monteiro: Enfermeira. Mestre e Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Docente Associada do curso de graduação e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Universidade Federal do Piauí (UFPI). Coordenadora do Mestrado Profissional em Saúde da Família (UFPI/RENASF/FIOCRUZ). Editora Chefe da Revista de Enfermagem da UFPI. Editora Associada do Jornal de Ciências da Saúde do Hospital Universitário da UFPI. Bolsista Produ vidade em Pesquisa/CNPQ – PQ-2 2018-2021. E-mail claudetefmonteiro@hotmail.com Claudia Benedita dos Santos Matemá ca com Licenciatura Plena. Mestre em Física aplicada à Medicina e Biologia pela Universidade de São Paulo (USP). Doutorado em Esta s ca e Experimentação Agronômica pela USP. Pós Doutorado realizado junto a Universitätsklinikum Hamburg Eppendorf – Ins tut und Poliklinik für Medizinische Psychologie, Alemanha. Docente Associado, nível 2, da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP. Líder do Grupo de Pesquisa sobre Medidas em Saúde – GPEMSA – CNPq. Coordenadora dos processos de adaptação cultural e validação dos instrumentos DISABKIDS para Brasil e México (h ps://www.disabkids.org/disabkids-project/ project-collaborators/). Bolsista Produ vidade em Pesquisa CNPq, nível 2. E-mail: cbsantos@eerp.usp.br Cléton Salbego Enfermeiro. Doutor e Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Especialista em Enfermagem do Trabalho pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas (FACISA/CELER), Santa Catarina. Docente das especilizações em Saúde na Faculdade do Sistema de Ensino Gaúcho (FaSEG). Membro a vo do Grupo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem e Saúde (GEPES) UFSM. E-mail: cletonsalbego@hotmail.com


Autores

Crislayne Simões Pereira dos Santos: Enfermeira pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Especialista em Saúde Cole va – Adulto e Idoso, pelo Programa de Residência Mul profissional da UNIFAP. Enfermeira do Centro Especializado em Reabilitação de Macapá. E-mail: enfcrislayne@gmail.com Darlisom Sousa Ferreira Enfermeiro. Doutor em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Especialista em Educação para Saúde pela Universidade de São Paulo (USP). Docente assistente na Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Diretor da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA). Membro do Laboratório de Pesquisa sobre Trabalho, É ca, Saúde e Enfermagem (PRÁXIS/PEN-UFSC). Pesquisador e vice-líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Promoção e Educação em Saúde (GEPPES). E-mail: darlisom@uea.edu.br Denise Antunes de Azambuja Zocche Enfermeira. Mestre em Educação e Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Docente Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Vice coordenadora do Mestrado Profissional em Enfermagem na Atenção Primária a Saúde (MPEAPS) na UDESC. Membro da Coordenação Nacional da Rede Unida – Coordenadoria Região Sul. E-mail: denise.zocche@udesc.br Desirée Costa Bezerra Enfermeira. Especialista em Saúde Cole va na área de concentração de Saúde do Adulto e do Idoso pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). E-mail: desicb2393@gmail.com Diurieny Ribeiro Itaparica Vieitas Enfermeira. Especialista em Enfermagem Obstétrica Ginecológica pela Escola Superior da Amazônia (ESAMAZ). Especialista em Auditoria em Serviço de Enfermagem pela Faculdade Unyleya. Especialista em Saúde Cole va área de concentração de Saúde do Adulto e Idoso pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Enfermeira Auditora da Secretaria de Saúde do Estado do Amapá (SESA). E-mail: diury89@hotmail.com Edlamar KaƟa Adamy Enfermeira. Mestre em Saúde Cole va pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC). Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do

ix


x

Autores

Rio Grande do Sul (UFRGS). Representante de Santa Catarina na Rede Iberoamericana de Inves gación en Educación en Enfermería – RIIEE Brasil. Docente Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Docente permanente do Mestrado Profissional em Enfermagem na Atenção Primária a Saúde (MPEAPS) na UDESC. E-mail: edlamar.adamy@udesc.br Eliane de FáƟma Almeida Lima Enfermeira. Mestre em enfermagem pela Universidade Federal do o Rio de Janeiro (UFRJ). Doutora em Enfermagem pela UFRJ. Docente do Curso de graduação em Enfermagem e Programa de Pós-graduação em Enfermagem e Saúde Cole va da Universidade Federal do Espirito Santo (UFES). Coordenadora adjunta do CuidarTech – Laboratório de Tecnologias em Saúde da UFES. E-mail:elianelima66@gmail.com Elisabeta AlberƟna Nietsche Enfermeira. Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Doutora em Enfermagem pela UFSM. Docente Titular do Departamento de Enfermagem da UFSM. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem e Saúde (GEPES), da UFSM. E-mail: eanietsche@gmail.com Elisangela Argenta ZanaƩa Enfermeira. Mestre e Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Docente adjunta do Departamento de Enfermagem e Coordenadora do curso de Mestrado Profissional em Enfermagem na Atenção Primária à Saúde (MPEAPS) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). E-mail: elisangela.zana a@udesc.br Elizabeth Teixeira Enfermeira. Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Doutorado em Ciências Socioambientais pela Universidade Federal do Pará (UFPA). 1º Pós-doutorado pela Universidade de Coimbra. 2º pela UERJ. Livre Docente pela Universidade Federa do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Docente tular pela Universidade Estadual do Pará (UEPA). Coordenadora da Rede de Estudos em Tecnologias Educacionais-RETE. Docente Visitante da Universidade do Estado do Pará (UEA). E-mail:e elipe@hotmail.com


Autores

Ellen Pessoa Rocha Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) em associação com a Universidade do Estado do Pará (UEPA). E-mail: rocha.ellen2011@hotmail.com Ellen Priscila Oliveira dos Passos Enfermeira. Especialização (em andamento). em Gestão em Saúde pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). E-mail: ellenpriscilapassos@outlook.com Erika Tatiane de Almeida Fernandes Rodrigues Enfermeira. Doutora em Ciências pelo Programa de Pós-graduação da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (EEUSP). Mestre em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (UNIFAP). Especialista em Enfermagem Cirúrgica pelo Programa de Residência em Enfermagem da Secretaria Estadual de Saúde d Amapá (PRE/ SESA). Docente Adjunto do Curso de Bacharelado em Enfermagem do Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde da UNIFAP. Coordenadora do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva da UNIFAP. Diretora do Departamento de Saúde da Pró-reitoria de extensão e ações comunitárias da UNIFAP. Membro do Grupo de Estudo Doenças e Agravos Crônicos Transmissíveis e Não-transmissíveis (GEDAC). E-mail: erikta ane@hotmail.com Fernando José Guedes da Silva Júnior Enfermeiro. Especialista em Saúde da Família pela Faculdade Integrada da Grande Fortaleza (FGF). Mestre e Doutor em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Pós-Doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Docente Adjunto do Departamento de Enfermagem da UFPI. Vice-líder do Grupo de Estudos sobre Enfermagem, Violência e Saúde Mental da UFPI, Docente do Mestrado Profissional em Saúde da Família (RENASF/FIOCRUZ/UFPI). E-mail: fernandoguedes@ufpi.edu.br Flávia Regina Souza Ramos Enfermeira. Pós-doutorado em Educação pela Universidade de Lisboa. Docente tular aposentada da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Docente Visitante pela CAPES na Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Docente permanente do Programa de Pós-graduação em Enfermagem de Saúde Pública (PROEnsp/UEA) e do Programa de Pós-graduação em Enfermagem da UFSC. Pesquisadora bolsista Produ vidade do CNPq (PQ 1A). E-mail: flareginaramos@gmail.com

xi


xii

Autores

Francineide Pereira da Silva Pena Enfermeira. Doutora em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (EEUSP). Mestre em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília (UnB). Especialista em Saúde Pública pela Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ-RJ). Especialista em Linhas de Cuidado em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Docente Associado I do Curso de Bacharelado em Enfermagem do Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Supervisora e Docente da Residência Mul profissional em Saúde Cole va área de concentração: Saúde do Adulto e do Idoso da UNIFAP. Líder Grupo de Estudos em Doenças e Agravos Crônicos Transmissíveis e Não-transmissíveis (GEDAC). Membro Fundador da Rede de Estudos de Tecnologias Educacionais-RETE. Enfermeira do Ambulatório de Feridas Complexas do hospital de Clínicas Dr. Alberto Lima. E-mail: franci.pena@unifap.br Francisca Tereza de Galiza Enfermeira. Docente adjunto do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Mestre e Doutora em Cuidados Clínicos em Saúde e Enfermagem pela Universidade do Estado do Ceará (UECE). Gerontóloga tulada pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG). Coordenadora Adjunta da Liga Acadêmica de Geriatria e Gerontologia da UFPI. Email: terezagaliza@yahoo.com.br Gisele dos Santos Rocha Enfermeira. Mestre em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação Mestrado Associado em Enfermagem da Universidade do Estado do Pará (UEPA) e Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Docente da UEPA. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Promoção e Educação em Saúde (GEPPES). E-mail: grocha@uea.edu.br Giovana Colussi: Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Enfermeira do Pronto Atendimento no Hospital de Caridade e Beneficência de Cachoeira do Sul/RS. E-mail: gihcolussi@gmail.com Horácio Pires Medeiros: Enfermeiro. Doutor em Biologia Parasitária na Amazônia pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Membro do Grupo de Ensino, Pesquisa e Extensão sobre o Envelhecimento e Saúde do Idoso da Amazônia – GESIAMA/UEPA. Docente da Faculdade Estácio de Castanhal. E-mail: horacio_medeiros@yahoo.com.br


Autores

Hugo Cristo Sant'Anna Designer. Mestre, Doutor e Pós-doutor em Psicologia pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Docente do Curso de graduação em Design da UFES. Coordenador do Laboratório e Observatório de Ontologias Projetuais – Loop/UFES. E-mail: hugo.santanna@ufes.br Ingrid Souza Reis Santos Enfermeira. Mestranda em Ciências Farmacêu cas pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Monitora do projeto de pesquisa "Reorganização do serviço de arquivo médico e esta s ca (SAME) da policlínica da UNIFAP". Membro do Grupo de Pesquisa Enfermagem em Saúde Mental/Psiquiatria (GEPSMP) da UNIFAP. E-mail: reisingrid19@gmail.com. Irma Brito Enfermeira. Doutorado em Enfermagem e Pós-doutorado pela Universidade do Porto, Portugal. Docente e coordenadora na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Portugal. Colaboradora na Universidade de Cabo Verde. Coordenadora da Rede internacional de pesquisa-ação par cipa va no ensino superior PEER-Peer-educa on Engagement and Evalua on Research (UICISA:e & IREFREA Portugal) e do Projeto ANTES QUE TE QUEIMES©. Membro do Comité Execu vo da Interna onal Collabora on for Par cipatory Health Research (ICPHR). Responsável pelo eixo PHR Educa on. E-mail: irmabrito@esenfc,pt Ivaneide Leal Ataíde Rodrigues Enfermeira. Doutora e Mestre em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Anna Nery da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EEAN/UFRJ). Pós-doutorado em Enfermagem pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade do Estado de São Paulo (EERP/USP). Docente adjunto da Universidade do Estado do Pará (UEPA). Líder do Grupo Enfermagem e Representações Sociais na atenção à Saúde (ERAS) da UEPA. E-mail: ilar@globo.com Jaqueline Carvalho e Silva Sales Enfermeira. Mestre e Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Docente Adjunto, nível 1 (DE) do Curso de Graduação em Enfermagem UFPI. Docente Colaborada da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família Mestrado Profissional em Saúde da Família (RENASF/MPSF/FIOCRUZ). Membro do Grupo de Estudos sobre Enfermagem, Violência e Saúde Mental – GEEVSM e do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Mulher e Relações de Gênero – NEPEM da UFPI. E-mail: jaqueline-carvalho@uol.com.br

xiii


xiv

Autores

José Luis da Cunha Pena Enfermeiro. Doutor em Ciências pelo Programa de Pós-graduação da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (EEUSP). Mestre em Ciências da Motricidade Humana Universidade Castelo Branco (UCB-RJ). Especialista em Saúde Pública pela Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ-RJ). Especialista em Saúde Mental pelo Hospital Juliano Moreira – Belém-PA. Docente Associado I do Curso de Bacharelado em Enfermagem do Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Vice Coordenador na Residência Mul profissional em Saúde Cole va e Supervisor da área de concentração Saúde Mental da UNIFAP. Líder do Grupo de Pesquisa Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiatria. Responsável Técnico do Núcleo de Educação Permanente em Saúde do Hospital de Clinicas Dr. Alberto Lima (SESA). E-mail: pena@unifap.br Kelryanna Almeida da Cruz Nunes Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Especialista em Enfermagem Pediátrica e Neonatal. Docente do Curso de graduação em Enfermagem na Faculdade Ciências Médicas da Bahia (FCMB) e no Programa de Pós-graduação em Enfermagem Nneonatal e Obstétrica da UNINTER, polo Eunápolis. Enfermeira assistencial neonatal e pediátrica no Hospital Luís Eduardo Magalhães (HLEM). Membro do CuidarTech – Laboratório de Tecnologias em Saúde/UFES. E-mail: Kelryenf@hotmail.com Laís Leite Lemos Enfermeira. pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). E-mail: laislms18@gmail.com Larissa Duarte Ferreira Enfermeira. Mestranda em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Membro do grupo de pesquisa: Neuromodulação e Biofotônica da UNIFAP. Bolsista pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (PPGCS/UNIFAP). E-mail: larissadrt16@gmail.com Laura Maria Vidal Nogueira Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Anna Nery da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EEAN/UFRJ). Mestre em Educação – Docência Superior pelo Ins tuto Pedagógico La no Americano e Caribenho. Pós-doutorado em Enfermagem pela à Escola de Enfermagem de Ribeirão


Autores

Preto da Universidade do Estado de São Paulo (EERP/USP). Docente adjunto da Universidade do Estado do Pará (UEPA) E-mail: lauramavidal@gmail.com LeƟcia de Lima Trindade Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Docente Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Docente permanente do Mestrado Profissional em Enfermagem na Atenção Primária a Saúde (MPEAPS) na UDESC. Líder do Grupo de Pesquisa sobre Saúde e Trabalho (GESTRA/UDESC). E-mail: le cia.trindade@udesc.br Liudmila Miyar Otero Enfermeira. Doutora em Enfermagem Fundamental pelo Programa de PósGraduação em Enfermagem Fundamental da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP/USP). O 1º Pós-doutorado foi na Universidade de Bri sh Columbia, Vancouver, Canadá. Cursando o 2 º Pósdoutorado pela Facultad de Enfermería y Fisioterapia de la Universidad de Lleida, Espanha. Mestre em Ciências de Enfermería pela Escuela de Enfermería de la Universidad Autónoma de Querétaro, México. Docente Associada III do Curso de Bacharelado em Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem do Departamento de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Líder do Grupo de Pesquisa Mul profissional em Diabetes Mellitus. E-mail: liudmilamiyar@gmail.com Liege Gonçalves Cassenote Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem e Saúde (GEPES), da UFSM. Enfermeira Assistencial na Unidade de Cirurgia Geral do Hospital Universitário de Santa Maria da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (HUSM/EBSERH). E-mail: liege.gcassenote@hotmail.com Lorena Barros Furieri Enfermeira. Mestre e Doutora em Ciências Fisiológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Docente do Curso de graduação em Enfermagem e Programa de Pós-graduação em Enfermagem da UFES. Membro do CuidarTech – Laboratório de Tecnologias em Saúde/UFES. E-mail: lorafurieri@yahoo.com.br

xv


xvi

Autores

Lorrainie de Almeida Gonçalves Enfermeira. Mestre em Enfermagem pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Membro do Grupo de Estudos sobre Enfermagem, Violência e Saúde Mental (GEEVSM) da UFPI. Email: lorrainiealmeida20@hotmail.com Luciana Souza Reis Santos Secretária execu va pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Especialista em Administração pública e gerência de cidades pelo Centro Universitário Internacional (UNINTER). E-mail: 22santosluci@gmail.com Lucimar Andrade Cardoso Muri Enfermeira. Mestranda em Enfermagem Profissional pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Especialista em Administração Hospitalar pela Universidade Ribeirão Preto (UNAERP), Nefrologia pelas Faculdades Integradas Espírito-Santenses (FAESA) e Psicanálise Clínica e Ins tucional pela Associação Brasileira de Psicanálise Clínica (ABPC). Enfermeira do Centro de Referência Estadual do Banco de Leite Humano do Hospital Universitária Cassiano Antônio de Moraes. Membro do CuidarTech – Laboratório de Tecnologias em Saúde/UFES. E-mail: lucimarmuri@yahoo.com.br Marcia Helena Machado Nascimento Enfermeira. Doutoranda em Ciências da Reabilitação pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Mestre em Enfermagem pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Especialista Enfermagem Pediátrica e em Docência do Ensino Superior pela UEPA. Docente da UEPA e Universidade da Amazônia (UNAMA). Líder do Grupo de Pesquisa Prá cas Educa vas em Saúde e Cuidado na Amazônia – PESCA. Enfermeira da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Viana (FHCGV). E-mail: marciahemily@yahoo.com.br Miguel Augusto Bauermann Brasil Profissional em Sistemas de Informação pela Universidade Franciscana (UFN). Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Docente do Colégio Técnico Industrial de Santa Maria (CTISM) da UFSM. Coordenador técnico da EcoAGILE (CTISM/UFSM). Analista e desenvolvedor de Full So ware. E-mail: miguelbrasil@c sm.ufsm.br


Autores

Mirian Fioresi Enfermeira. Mestre e Doutora em Ciências Fisiológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Docente do Curso de Graduação em Enfermagem e do Programa de Pós-graduação em Enfermagem da UFES. Membro do CuidarTech – Laboratório de Tecnologias em Saúde. E-mail:mirianfioresi@hotmail.com Neila SanƟni de Souza Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Docente Adjunta II e Coordenadora do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Campus Palmeira das Missões/RS. Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Saúde Cole va (NEPESC/UFSM) e do Grupo de Pesquisa em Saúde Do Neonato, Criança, Adolescente e Família (CRIANDO/UFSM). E-mail: neilasan ni25@gmail.com Paola Pinheiro Bernardi Primo Comunicóloga com ênfase em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Mestre em Gestão Pública pela UFES. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Saúde Cole va da UFES. Editora execu va da Revista de Extensão Guará. E-mail: paolaprimonp@gmail.com Patrícia Rodrigues da Silva Enfermeira. Especialista em Saúde Pública com ênfase em Saúde da Família pelo Centro Universitário Internacional (UNINTER). Enfermeira na Unidade Básica de Saúde – UNIFAP e da Unidade Básica de Saúde Infraero II da Secretaria Municipal de Saúde do município de Macapá. E-mail: patriciarodrigues.89@hotmail.com Rachel da Silva Serejo Cardoso Enfermeira. Mestre e Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Ciências do Cuidado em Saúde da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa da Universidade Federal Fluminense (PACCS/UFF). Especialista em Saúde da Família pela UFF. Docente da Universidade Estácio de Sá (UNESA). Membro do Grupo de Pesquisa Laboratório de Atenção à Saúde do Idoso e Cuidado (LASIC/UFF). E-mail: rachelserejo@gmail.com

xvii


xviii

Elisabeth Teixeira (Org.)

Sônia Silva Alves Enfermeira. Voluntariado no Programa de Educação Tutorial -PET/Enf da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Monitora de Urgência e Emergência no Projeto de Extensão e Ensino Samuzinho pela Secretaria Municipal de Saúde do Amapá (SEMSA). Voluntária do Programa de Promoção da Saúde para Pessoas com Diabetes Mellitus (PPSPDM). Cursando Especialização em Gestão em Saúde pela UNIFAP. Enfermeira no Hospital da Criança e do Adolescente no Pronto Atendimento Infan l. E-mail: alves-sonia2009@bol.com.br Selma Petra Chaves Sá Enfermeira. Pós-doutora em Enfermagem pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Mestre e Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Docente Titular do Departamento de Fundamentos de Enfermagem e Administração da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa da Universidade Federal Fluminense (UFF). E-mail: selmapetrasa@gmail.com Sheila CrisƟna de Souza Cruz Enfermeira. Mestre em Saúde Cole va pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Doutoranda em Saúde Cole va pela UFES. Membro do Núcleo de Pesquisa em Polí ca, Gestão e Avaliação em Saúde Cole va (NUPGASC) da UFES. Gerente da Escola Técnica do SUS em Vitória/ES. Docente convidada da Pós-Graduação da Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (EMESCAM). E-mail: sheucruz.ufes@gmail.com. Tierle Kosloski Ramos: Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Doutoranda em Enfermagem pela UFSM. Docente dos Cursos Técnicos da área da saúde na Faculdade do Sistema de Ensino Gaúcho (FaSEG). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem e Saúde (GEPES), da UFSM. E-mail: erleramos@hotmail.com Vanessa Luiza Tuono Jardim: Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestre em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP). Especialista em Educação Profissional de Jovens e Adultos pelo Ins tuto Federal de Santa Catarina (IFSC). Docente do Departamento de Saúde e Serviços do


Desenvolvimento de tecnologias cuidativo-educacionais

Campus Florianópolis do IFSC. Líder do Grupo de Pesquisas em Epidemiologia e Promoção da Saúde – GEPRO. E-mail: vanessajardim.ifsc@gmail.com Vera Maria Sabóia Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pós-Doutorado em Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Docente Titular da Universidade Federal Fluminense. Vice- Coordenadora do Programa de PósGraduação em Ciências do Cuidado em Saúde (PACCS) da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa da Universidade Federal Fluminense (UFF). Membro efe vo do Interna onal Collabora on Health Research (ICPHR) e do Peer-educa on Engagement and Evalua on Research (PEER). Líder do Núcleo de Estudos em Fundamentos de Enfermagem (NEFE). E-mail: verasaboia@uol.com.br Wagner Ferreira Monteiro: Enfermeiro. Mestre em Saúde Cole va pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Docente assistente da Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e do Centro Universitário Luterano de Manaus (CEULM/ULBRA). Pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Promoção e Educação em Saúde (GEPPES). E-mail: wfmonteiro@uea.edu.br Willeam Afonso Wanzeler Enfermeiro. Coordenador da Unidade Básica de Saúde Vila do Carmo no município de Cametá, Pará. E-mail: willeam.wanzeler17@gmail.com

ixx


Sumário

Apresentação ............................................................................................

25

Prefácio ..................................................................................................... Dra Maria Ribeiro Lacerda

27

Prefácio ..................................................................................................... Dra Marcia Regina Cubas

29

PARTE 1 Modelos – métodos e estratégias para o desenvolvimento de tecnologias

1

World Café: Dimensões teórico – metodológicas para transformação de possibilidades em tecnologias .................... 33 Darlisom Sousa Ferreira, Flávia Regina Souza Ramos, Elizabeth Teixeira, Wagner Ferreira Monteiro, Michela Lima Lasmar, Vera Maria Sabóia e Irma da Silva Brito

2

Design Thinking: caminho para desenvolver e aplicar tecnologias .

43

Alex Mariano Rosa da Silva, Gisele dos Santos Rocha e Elizabeth Teixeira

3

Pesquisa Metodológica: perspec vas operacionais e densidades par cipa vas............................................................... Elizabeth Teixeira e Marcia Helena Machado Nascimento

51


xviii

Sumário

4

Business Model Canvas: possibilidade metodológica para o desenvolvimento de tecnologias em enfermagem ..........................

63

Liege Gonçalves Cassenote, Elisabeta AlberƟna Nietsche, Cléton Salbego, Miguel Bauermann Brasil e Tierle Kosloski Ramos

5

Métodos e plataformas gratuitas para desenvolvimento de aplica vos .......................................................

79

Sheila CrisƟna de Souza Cruz, Kelryanna Almeida da Cruz Nunes, Lucimar Andrade Cardoso Muri, Eliane de FáƟma Almeida Lima, Hugo Cristo Sant'anna, Mirian Fioresi, Lorena Barros Furieri e Cândida Caniçali Primo

PARTE 2 Produção de tecnologias para múl plos contextos de atuação da enfermagem

6

Folder educa vo para prevenção da obesidade em crianças: proposição tecnológica a par r do método cria vo sensível .......... 101 Karoline Ardenghi Marques, Neila SanƟni de Souza, Andressa Da Silveira, Cleton Salbego e Elisabeta AlberƟna Nietsche

7

Car lha “Educar é um dom e cuidar é uma arte”: ações preven vas de doenças respiratórias com crianças de creche ........ 115 Anne Grace Andrade da Cunha e Arinete Véras Fontes Esteves

8

Álbum seriado sobre tuberculose para adolescentes ...................... 133 Willeam Afonso Wanzeler, Ivaneide Leal Ataíde Rodrigues, Laura Maria Vidal Nogueira, Gisele de Brito Brasil e Claudia Benedita dos Santos

9

Car lha sobre HIV e teste rápido para HIV: subsídios para o cuidar – educar de gestantes no pré-natal .................................... 145 Camila Rodrigues Barbosa Nemer, Ingrid Souza Reis Santos, Francineide Pereira da Silva Pena, Laís Leite Lemos, Bárbara Luíza Duarte Sales, Bruna Cardoso Ranieri, Luciana Souza Reis Santos e Larissa Duarte Ferreira

10 Ambiente virtual de aprendizagem para capacitação de enfermeiros no gerenciamento e cuidados na atenção básica ... 159 Flávia Regina Souza Ramos, Vanessa Luiza Tuono Jardim

11

Car lha para os cuidadores da casa vhida sobre cuidados com a criança soroposi va ................................................ 179 Samuel Lima Ferreira, Arinete Véras Fontes Esteves, Isabelle Vasconcelos de Sousa, Ellen Pessoa Rocha e Marcos Vinícius Costa Fernandes


Sumário

12

Manual sobre diagnós co e prescrição de enfermagem na atenção à pessoa com diabetes mellitus e hipertensão arterial .......................................................................... 189 Cecília Rafaela Salles Ferreira, Ananda Larisse Bezerra da Silva, Diurieny Ribeiro Itaparica Vieitas, Crislayne Simões Pereira dos Santos, Desiree Costa Bezerra, Patrícia Rodrigues da Silva e Francineide Pereira da Silva Pena

13

Manual para o autocuidado com o pé da pessoa com diabetes...... 203 Angel Tamna Souza de Souza, Ellen Priscila Oliveira dos Passos, Sônia Silva Alves, Francineide Pereira da Silva Pena, José Luis da Cunha Pena, Érika TaƟane de Almeida Fernandes Rodrigues, Camila Rodrigues Barbosa Nemer, Diego Quaresma Ferreira e Liudmila Miyar Otero

14 Jogo de tabuleiro “Jogada an

-hipertensiva” para o processo ensino – aprendizagem nos cursos de saúde .................... 215 Diego Quaresma Ferreira, Jemima Cordeiro Messias Malcher Miranda, Francineide Pereira da Silva Pena e Liudmila Miyar Otero

15

Car lha para orientação de pais e acompanhantes sobre o uso de brinquedos com crianças no pós-operatório ............................... 227 Carolina Dourado do Nascimento e Mailma Costa de Almeida

16 Protocolo para revisão integra

va: caminho para a busca de evidências ............................................................... 237

Denise Antunes de Azambuja Zocche, Elisangela ZanaƩa, Edlamar KaƟa Adamy, Carine Vendruscolo e Leơcia de Lima Trindade

17

Mídia digital para orientação dos cuidados ao idoso: cocriação com cuidadores ................................................................. 251 Rachel da Silva Serejo Cardoso, Selma Petra Chaves Sá e Vera Maria Saboia

PARTE 3 Validação de tecnologias para múl plos contextos de atuação da enfermagem

18 Car

lha sobre prevenção de traumas em pessoas idosas no contexto domiciliar ........................................................... 271

Alexandre de Souza Vieira, Ana Paula Pessoa de Oliveira e Arinete Veras Fontes Esteves

19 Álbum seriado para prevenção de quedas em idosos ins tucionalizados ................................................................. 289 Vanelly de Almeida Rocha, Francisca Tereza de Galiza, Rhanna Emanuela Fontenele Lima de Carvalho e Maria Célia de Freitas

xix


20 Gibi para mediar a orientação sobre doação de órgãos ..................

301

Bruna Feitosa Pinto, Bianca Nascimento de Matos, Horácio Pires Medeiros, Maicon Araújo Nogueira, Edileuza Nunes Lima e Rosilene Ferreira de Sousa

PARTE 4 Outros olhares e saberes

21

Promoção da saúde escolar e prá cas cuida vo – educacionais..... 315 CrysƟane Ribas BaƟsta Ribeiro, TaƟane Marinz de Souza Luquez e Vera Maria Sabóia

22 Propriedade intelectual na enfermagem: conceito – registro e proteção estratégica do conhecimento ......................................... 325 Paola Pinheiro Bernardi Primo, Adauto Emmerich, Eliane de FáƟma Almeida Lima, Mirian Fioresi, Lorena Barros Furieri, Darlisom Sousa Ferreira e Cândida Caniçali Primo

23 Enfermagem e o processo de validação de tecnologias voltadas a educação em saúde: estudo bibliométrico .................................... 349 Elisabeta AlberƟna Nietsche, Cléton Salbego, Tierle Kosloski Ramos, Camila Wild Poerscke e Giovana Colussi.

24 Tecnologias educa

vas e uso de álcool: revisão integra va com foco na prevenção ..................................................................... 367

Fernando José Guedes da Silva Júnior, Lorrainie de Almeida Gonçalves, Claudete Ferreira de Souza Monteiro, Francisca Tereza De Galiza, Jaqueline Carvalho e Silva Sales e Angélica MarƟns de Souza Gonçalves

25 Revisão Integra

va: etapa fundamental para a construção baseada na literatura de tecnologias cuida vo – educacionais....... 393

Elizabeth Teixeira e Marcia Helena Machado Nascimento


Apresentação

Em junho de 2016 criei a Rede de Estudos sobre Tecnologias Educacionais – RETE, reunindo trinta par cipantes envolvidos em estudos, orientação e produção nesse âmbito (Grupo Fundador). Atualmente somos quarenta e oito membros. Em 2018 realizamos a I Reunião presencial durante o 16º SENADEn e 13º SINADEn, em Florianópolis. Em 2019, além da II Reunião durante o 20º SENPE e 1º SINPE, promovemos um curso sobre “Direitos autorais, audiovisuais e patentes: modalidades e como proceder registros” e um painel temá co sobre “Pesquisa metodológica para as inves gações em enfermagem: evidências e tendências”. A RETE começou com um grupo criado pelo aplica vo WhatsApp. Depois par mos para as redes sociais e criamos a página no Facebook. Posteriormente, nos mobilizamos para a criação da página web, disponível em www.retebrasil.com.br. Enquanto “rede”, todos esses espaços nos possibilitam trocas de saberes, referências e informações; nos integram, nos ligam, nos entrelaçam. Enquanto “rede”, como na perspec va complexa, nos possibilitam tecer junto, pensar junto, produzir junto, e nos ins gam à palavra, numa verdadeira polifônica de ideias, mul dimensional e


26

Elisabeth Teixeira (Org.)

plural. E foi assim que emergiu o Volume II, com a mesma intensidade par cipa va do Volume I. Enquanto “segunda obra cole va”, este livro também tem um significado muito especial para todos os membros da RETE. A proposta emergiu em 2018, e a par r de janeiro de 2019 iniciamos a organização. Mais uma vez o projeto nos mobilizou e nos aproximou mais ainda; nos fez fazer escolhas, “pensar junto” as partes e o todo, enfim, nos integrou numa tessitura que tem muito do individual de cada um e também do cole vo que somos. O livro reúne 68 autores: Norte (30), Sudeste (15), Sul (15), Nordeste (7), Portugal (1). Os 24 capítulos estão organizados em quatro Partes: Parte 1 –Modelos, Métodos e Estratégias para o Desenvolvimento de Tecnologias; Parte 2 – Produção de Tecnologias para Múl plos Contextos de Atuação da Enfermagem; Parte 3 – Validação de Tecnologias para Múl plos Contextos de Atuação da Enfermagem; Parte 4 – Outros Olhares e Saberes. As temá cas relacionam-se diretamente a experiencia de cada um dos autores, que as trouxeram para compor mais um “livro-emrede” tendo em vista a possibilidade de socialização do que já produziram e a ampliação do debate sobre tecnologias na enfermagem; a obra é também uma contribuição ao ensino-pesquisa-extensão na/ para além da universidade. Elizabeth Teixeira


PARTE 1 Modelos – métodos e estratégias para o desenvolvimento de tecnologias


1 World Café: dimensões teórico-metodológicas para transformação de possibilidades em tecnologias educacionais Darlisom Sousa Ferreira, Flávia Regina Souza Ramos, Elizabeth Teixeira, Wagner Ferreira Monteiro, Michella Lima Lasmar, Vera Maria Sabóia e Irma da Silva Brito

CONSIDERAÇÕES INICIAIS A técnica World Café promove o encontro de pessoas que por meio de conversações significa vas e estratégicas, buscam sen dos para os múl plos contextos que vivem, trabalham ou se divertem. Nele as conversas favorecem a descoberta e a construção par cipa va de soluções conjuntas para problemas cole vos. É uma técnica que reaviva profundas lembranças em relação a duas crenças fundamentais sobre a vida humana. Primeiro, nós, humanos queremos conversar em conjunto a respeito das coisas que são importantes para nós. Segundo, à medida que conversamos em conjunto, nos tornamos capazes de acessar uma sabedoria maior, àquela que se encontra apenas no cole vo1. Importante destacar que o método tem sido amplamente difundido no meio corpora vo, governamental, de empreendedorismo e inovação com o intuito de proporcionar diálogo entre os atores envolvidos em ações de cocriação, planejamento, avaliação, mudança de processos e inovação. Na área da saúde observa-se uma u lização ainda mida, mas com crescimento progressivo, sobretudo nos úl mos três anos, ao ob-


2 Design thinking: caminho para desenvolver e aplicar tecnologias Alex Mariano Rosa da Silva, Gisele dos Santos Rocha, Elizabeth Teixeira

CONSIDERAÇÕES INICIAIS O Design Thinking, também conhecido como “pensamento do Design” cons tui forma regrada de pensar que tem como base desenvolver e aplicar soluções para equacionar problemas reconhecidos e é composto, no mínimo, por quatro etapas: 1) descoberta do problema e sua compreensão; 2) definição e confirmação do problema; 3) desenvolvimento de soluções para o problema; 4) implementação da solução considerada mais adequada para o problema (CAULLIRAUX et al., 2013). O obje vo desse capítulo é descrever a aplicação do método por um dos autores (pesquisador), durante a produção de dados de seu estudo de mestrado sobre o emprego efe vo do Protocolo de Cirurgia Segura em dois hospitais públicos na cidade de Manaus.

EIXOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO MÉTODO Caulliraux et al. (2013) propuseram os seguintes eixos ou etapas para o desdobramento do método Design Thinking na solução de problemas detectados no ambiente de trabalho:


PARTE 2 Produção de tecnologias para múltiplos contextos de atuação da enfermagem


7 Cartilha “educar é um dom e cuidar é uma arte”: ações preventivas de doenças respiratórias com crianças de creche Anne Grace Andrade da Cunha e Arinete Véras Fontes Esteves

CONSIDERAÇÕES INICIAIS A educação infan l que se conhece hoje é uma construção recente, em constante movimento e aperfeiçoamento. O surgimento das creches e pré-escolas está in mamente relacionado ao trabalho materno fora do lar, que teve seu início com a Revolução Industrial, juntamente a esse movimento, surgia uma nova estrutura familiar, conjugal e social, causando afastamento da díade mãe-bebê1. No Brasil, a par r da segunda metade do século XIX, as primeiras tenta vas de organização de creches, asilos e orfanatos surgiram com o intuito de acolher os órfãos abandonados, enfocando apenas o cuidado da criança pobre, com caráter puramente assistencial2. Com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), a educação infan l passou a ter como finalidade proporcionar o desenvolvimento integral das crianças de zero a seis anos em seus aspectos sico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade. Para atuar como membro nesse processo de ensinar/educar, o educador/cuidador docente deve ter formação em nível superior, em curso de licenciatura ou na modalidade Normal Superior3.


14 Jogo de tabuleiro “jogada anti-hipertensiva” para o processo ensinoaprendizagem nos cursos de saúde Diego Quaresma Ferreira, Jemima Cordeiro Messias Malcher Miranda, Francineide Pereira da Silva Pena e Liudmila Miyar Otero

CONSIDERAÇÕES INICIAIS A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é uma condição clínica mul fatorial caracterizada pela elevação sustentada dos níveis pressóricos com valores ≥140 e/ou 90 mmHg (SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA-SBC, 2016). A HAS é considerada a mais frequente das doenças vasculares, com alta morbimortalidade e perda importante da qualidade de vida. É um dos principais fatores de risco para o comprome mento cardiovascular, como por exemplo, o Acidente Vascular Encefálico e o Infarto Agudo do Miocárdio. Associa-se comumente com alterações funcionais e estruturais dos órgãos-alvos (coração, encéfalo, rins e vasos sanguíneos) (BRASIL, 2013; SBC, 2016). Mundialmente, a prevalência da HAS é de um bilhão de pessoas, com variações entre 30-45% na população em geral, acarretando aproximadamente 7,1 milhões de mortes ao ano (THOMOPOULOS et al., 2015). No Brasil, varia entre 22% e 44% para pessoas adultas (32,5% em média), mais de 60% para pessoas idosas, com idade entre 60 e 69 anos e 75% com idade acima de 70 anos (PICCINI et al., 2012; BRASIL, 2013; MANCIA et al., 2014; SBC, 2016).


PARTE 3 Validação de tecnologias para múltiplos contextos de atuação da enfermagem


19 Álbum seriado para prevenção de quedas em idosos institucionalizados Vanelly de Almeida Rocha, Francisca Tereza de Galiza, Rhanna Emanuela Fontenele Lima de Carvalho e Maria Célia de Freitas

CONSIDERAÇÕES INICIAIS As quedas são reconhecidas como um importante problema de saúde pública entre os idosos, devido à frequência, morbidade e elevado custo social e econômico decorrente das lesões provocadas, que levam a perda de autonomia e independência (ALVES; SCHEICHER, 2011). É a principal causa de morte por trauma nas pessoas com 60 ou mais anos, podendo conduzir a outras consequências graves como fraturas de fêmur, trauma smos cranianos e lesões de tecidos moles (FERRÃO; HENRIQUES; FONTES, 2011). Queda é definida como um evento em que um indivíduo cai no chão ou em outro nível mais baixo, sem perda de consciência, excluindo mudança intencional da posição para repouso na mobília, paredes ou outros objetos (AMERICAN GERIATRICS SOCIETY/BRITISH GERIATRICS SOCIETY, 2011; WORLD HEALTH ORGANIZATION, 2007). Existem fatores de risco específicos que aumentam significa vamente a probabilidade de quedas em idosos, em especial idosos ins tucionalizados, como fraqueza dos membros inferiores, instabilidade postural, incapacidade funcional, tonturas, problemas visuais, audição deficiente, artrite, depressão e uso de medicamentos como psi-


22 Propriedade intelectual na enfermagem: conceito, registro e proteção estratégica do conhecimento Paola Pinheiro Bernardi Primo, Adauto Emmerich, Eliane de FáƟma Almeida Lima, Mirian Fioresi, Lorena Barros Furieri, Darlisom Sousa Ferreira e Cândida Caniçali Primo

CONSIDERAÇÕES INICIAIS Pensar sobre propriedade intelectual na enfermagem significa, entre outros aspectos, pensar em produção de conhecimentos na perspecva do desenvolvimento/invenção de tecnologias, produtos e instrumentos a par r do processo saúde-doença e seus determinantes. Nesse sendo a profissão de enfermagem tem evoluído na cons tuição de redes de conhecimento para construção de produtos oriundos de sua práxis e com isso vêm alcançando impacto significa vo na qualidade do cuidado e melhoria da saúde da população tendo como alvo o incremento da inovação na atenção à saúde, à adequação às necessidades dos usuários como um todo, e na solução de problemas estruturais e globais da humanidade (LORENZINI ERDMANN, 2013; LORENZZETI et al., 2012). Do ponto de vista histórico, o desenvolvimento de tecnológica na enfermagem se deu a par r da primeira metade do século XX na atuação profissional em saúde pública e estruturou-se em diferentes períodos de construção expressos nas seguintes fases: 1 – compreensão dos tempos de oscilação polí co-sociais e de qualidade da produção, 2 – a fase de inventos e adaptações de enfermagem, e 3 – o desenvolvimento de projetos que possibilitaram registros e patentes a par r da expansão dos cur-

Profile for Moriá Editora Ltda

Desenvolvimento de Tecnologias Cuidativo-Educacionais Vol II  

Este livro, alia a tecnologia ao cuidado e educação, e um cuidar que é para além de assistir, é ser/estar, fazer, imbuído de aspectos ob...

Desenvolvimento de Tecnologias Cuidativo-Educacionais Vol II  

Este livro, alia a tecnologia ao cuidado e educação, e um cuidar que é para além de assistir, é ser/estar, fazer, imbuído de aspectos ob...

Advertisement