ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Page 1

Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

1


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Conselho Científico Moriá Editora Diretor do conselho Prof. Dr. Márcio Neres dos Santos Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/PUCRS Brasil Colaboradores do Conselho Prof.ª Dra. Dagmar Elaine Kaiser Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre/RS Brasil Prof.ª Dra. Erica Rosalba Mallmann Duarte Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre/RS Brasil Prof.ª Dra. Iride Cristofoli Caberlon Universidade Luterana do Brasil, Gravataí/RS Brasil Prof.ª Dra. Magáda Tessmann Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma/SC Brasil Prof.ª Dra. Maira Buss Thofehrn Universidade Federal de Pelotas, RS Brasil Prof.ª Dra. Maria da Graça de Oliveira Crossetti Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre/RS Brasil Prof.ª Dra. Maria Ribeiro Lacerda Universidade Federal do Paraná, Curitiba/PR Brasil Prof.ª Dra. Regina Gema Santini Costenaro Universidade Franciscana, Santa Maria/RS Brasil Prof.ª Dra. Rita Catalina Aquino Caregnato Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, RS Brasil Prof.ª Dra. Roseana Maria Medeiros Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim/RS Brasil

2


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado Francisca Georgina Macedo de Sousa Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes Sabrina Furtado Cunha Araújo (Organizadoras)

1a Edição – 2022 Porto Alegre – RS

3


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Os autores e a editora se empenharam para dar aos devidos créditos e citar adequadamente a todos os detentores de direitos autorais de qualquer material utilizado nesta obra, dispondo-se a possíveis acertos posteriores, caso, involuntária e inadvertidamente, a identificação de algum deles tenha sido omitida. Todas as fotos que ilustram o livro foram autorizadas para publicação e uso científico pelos pacientes e/ou familiares na forma de consentimento livre e informado, seguindo as normas preconizadas pela resolução 466/2012, do Conselho Nacional de Saúde. Diagramação e capa: Laura Cardillo Revisão de Português: Salve Seu Texto – salveseutexto@gmail.com 1ª Edição – 2022 Todos os direitos reservados para

É proibida a duplicação deste volume, no todo ou em parte, em quaisquer formas ou por quaisquer meios (mecânico, eletrônico, fotocópia, gravação, distribuição pela internet e outros), sem permissão, por escrito da Moriá Editora Ltda. Contato: moriaeditora@gmail.com www.moriaeditora.com.br 55 51 986043597 DADOS INTERNACIONAIS PARA CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO (CIP) E56

Enfermagem na Atenção Primária em Saúde: conteúdos e estratégias para o cuidado / organizadoras: Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo. – Porto Alegre: Moriá, 2022. 975 p. : il. ISBN 978-65-86659-18-4 1. Enfermagem de atenção primária. 2. Atenção Primária à Saúde. 3. Cuidados de enfermagem. 4. Terapias complementares. 5. Tecnologia educacional. I. Sousa, Francisca Georgina Macedo de. II. Nunes, Flávia Baluz Bezerra de Farias. III. Araújo, Sabrina Furtado Cunha. NLM WY101

4


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

AUTORES Adely Fátima Dutra Vieira Araujo Enfermeira. Mestre em Saúde e Ambiente. Doutora em Saúde Coletiva (UFMA). Enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde e do Hospital Municipal Djalma Marques. Agatha Carina Leite Galvan Discente do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Fronteira Sul. Alexsandro Silva Coura Enfermeiro. Especialista em Saúde da Família. Mestre em Saúde Pública. Doutor em Enfermagem. Pós-doutorado em Enfermagem. Graduado em Enfermagem pela UEPB. Especialização em Saúde da Família pelas Faculdades Integradas de Patos – FIP. Mestrado em Saúde Pública pela UEPB. Doutorado em Enfermagem pela UFRN. Pós-doutorado em Enfermagem pela UFRN. Professor Doutor nível D – UEPB. Vice-coordenador do Programa Associado de PósGraduação em Enfermagem UPE/UEPB. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública/UEPB e do Programa Associado de Pós-Graduação em Enfermagem UPE/ UEPB (mestrado/doutorado) e Líder do Grupo de Estudos em Práticas Epidemiológicas e Tecnologias em Saúde e Enfermagem – GEPETSE. Alice do Carmo Janh Enfermeira. Especialização em Gerontologia Social Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Enfermagem Fundamental pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo. Professora Associada da Universidade Federal de Santa Maria/Campus de Palmeira das Missões.

5


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Aline da Silva Paula Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Paraná – UFPR. Membro do Grupo Multiprofissional de Pesquisa sobre Idosos (GMPI UFPR). Enfermeira Coordenadora do Núcleo de Epidemiologia dos Hospitais VITA – Curitiba, Paraná. Aline Piovezan Entringer Enfermeira. Especialista em Enfermagem Neonatal pelo IFF/ Fiocruz. Mestre em Saúde da Criança e da Mulher pelo IFF/Fiocruz. Doutora em Saúde da Criança e da Mulher pelo Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira/ Fiocruz (IFF/Fiocruz). Docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Esprito Santo (UFES). Consultora da Estratégia QualiNeo do Ministério da Saúde. Alinne Silva Andrade Costa Enfermeira. Especialista em Saúde da Família/LABORO/Estácio de Sá. Mestre em Saúde Coletiva/UFMA. Enfermeira da Estratégia Saúde da Família em São Luís-MA, Coordenadora da Sala de Apoio à Gestão Estratégica na Secretaria Municipal de Saúde de São Luís-MA. Altair Seabra de Farias Enfermeiro. Especialista em Saúde Indígena (UNIFESP). Mestre em Saúde Pública (USP) e Doutorando em Doenças Tropicais e Infecciosas (PPGMT-UEA). Atualmente é Professor Assistente da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Membro do Membro Centro de Pesquisa Clínica em Envenenamento por Animais (CEPCLAM/FMT-HVD). Teleconsultor de Saúde Indígena e Populações Ribeirinhas na UNASUS Amazônia. Amanda Marques Bezerra Enfermeira. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem (PPGEN) Instituto Integrado de Saúde (INISA) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Membro do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Intervenção Familiar (LEPIF).

6


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Amélia Rota Borges de Bastos Psicóloga. Mestre em Educação pela Universidade Federal de Pelotas. Doutora em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Estágio de Doutorado Sanduíche na Universidade do Porto – Portugal. Pós Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Pelotas. Professora Associada da Universidade Federal do Pampa, onde ministra os componentes curriculares de Educação Inclusiva, Produção de Recursos Acessíveis e Psicologia da Educação nos cursos de graduação e no Mestrado Profissional em Ensino de Ciências. E o título mais importante: Mãe do João (João Francisco) e da Lelê (Helena). Ana Cristina Magalhães Fernandes Báfica Enfermeira. Residência em Saúde da Família (ISC/UFBA – 2004 – 2006). Especialização em Políticas Públicas em Saúde Informadas por Evidência (Hospital Sírio Libanês – 2017). Mestranda em Gestão do Cuidado em Enfermagem (UFSC). Chefe de Departamento da Atenção Primária da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis. Ana da Conceição Alves Faria Enfermeira. Especialista na área científica de Enfermagem. Mestre em Enfermagem de Reabilitação. Pós-Licenciatura de Especialização em Enfermagem de Reabilitação e Licenciada em Enfermagem pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Pós-Graduada em Gestão dos Serviços de Enfermagem e em Enfermagem Avançada. Atualmente Doutoranda em Ciências de Enfermagem no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Enfermeira Especialista em Enfermagem de Reabilitação na Unidade de Cuidados na Comunidade Terras de Camilo do Agrupamento de Centros de Saúde Ave/Famalicão. Ana Karina Arruda Abdala Soares Fisioterapeuta. Mestranda em Ciências da Reabilitação (UNISUAM). Especialista em Terapia Manual e Postural (Centro Universitário de Maringá – 2006); em Educação para a Saúde (Faculdade de

7


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Tecnologia de Alagoas – 2016); e em Gestão de Políticas de Saúde Informadas por Evidências (Instituto Sírio Libanês – 2020). Servidora pública da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís, contribuindo na gestão da Atenção Primária à Saúde. Ana Luisa Pereira Brasileiro Enfermeira. Graduada pela Universidade Federal do Maranhão/ UFMA. Ana Paula da Silva e Rocha Cantante Enfermeira. Professor adjunto da Escola Superior de Enfermagem do Porto, Porto, Portugal. PhD em Ciências de Educação de Enfermagem. Membro da UNIESEP, ORCID ID 0000-0003-0453-837X. Ana Paula Dias França Guareschi Enfermeira. Especialização em Administração Hospitalar pela UNAERP. Especialização e Mestrado em Enfermagem Pediátrica pela UNIFESP. Especialização em Psicopedagogia pelo Centro Universitário São Camilo. Especialista em Educação à Distância pelo SENAC/RJ. Doutora em Ciências da Saúde (EEUSP). Professor Adjunto I do Departamento de Enfermagem Pediátrica da Escola Paulista de Enfermagem (UNIFESP). Ana Teresa Ramos Ferreira Meireles Educadora física. Pós-Graduação em Gerontologia pela Faculdade Santa Fé e Mestrado em Gerontologia pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP. Técnica do Núcleo de Doenças e Agravos Não-transmissíveis da Superintendência de Epidemiologia e Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão – SES. Ana Thalyta Silva Costa Enfermeira. Pós-graduanda em Enfermagem Obstétrica e Neonatal (CEUMA). Enfermeira do Centro de Referência em Triagem Neonatal / MA.

8


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Ananda Garcez Teixeira Campos Enfermeira. Coordenadora de Atenção à Mulher, Criança e Adolescente da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís – Maranhão. Anderson Batista dos Santos Discente do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Fronteira Sul. Andressa Soares Seer Enfermeira. Pós-graduação na modalidade Residência Multiprofissional em Saúde da Família pela Feaes/FPP/SMS Curitiba, Paraná. Enfermeira da Estratégia de Saúde da Família da Prefeitura Municipal de Florianópolis/SC. Ângela Mirella Magalhães de Amorim Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Enfermeira do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão – UFMA e da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís-MA. Angélica Mônica Andrade Enfermeira. Especialista em Políticas e Pesquisas em Saúde Coletiva (UFJF). Mestre e Doutora em Enfermagem (UFMG). Professora do Instituto de Enfermagem da UFRJ Macaé. Membro do Grupo de Pesquisa Gestão do Conhecimento em Saúde e Enfermagem – GPConexus (UFRJ/CNPq). Anize Angela da Silva Psicóloga. Graduada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN. Especialista em Violência Doméstica contra Crianças e Adolescentes – Universidade de São Paulo. Especialista em Saúde Mental pela Universidade Federal do Maranhão – Ufma. Técnica do Departamento de Atenção à Saúde Mental da Secretaria de Estado da Saúde – SES/MA e da Coordenação de Saúde Mental – São Luís/MA.

9


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Antonio Marcos Tosoli Gomes Enfermeiro. Doutor em Enfermagem. Pós-Doutor pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Professor Titular de Enfermagem Médico-Cirúrgica da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Beatriz Rosana Gonçalves de Oliveira Toso Enfermeira. Doutora em Ciências (EERP/USP). Professora Associada do Curso de Enfermagem e do programa da PósGraduação Biociências e Saúde, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Campus Cascavel. Líder do Grupo de Pesquisa em Enfermagem Materno-Infantil (GPEMI). Membro da Sociedade Brasileira de Enfermeiros Pediatras (SOBEP). Benylda Araujo Pinheiro de Sousa Enfermeira. Especialista em Gestão dos Serviços de Saúde (UFMA). Mestre em Saúde Coletiva (UFMA). Enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís – MA. Enfermeira do Trabalho no Porto do Itaqui – MA. Bruna Barbosa Ferreira Enfermeira. Especialista em Saúde Pública – Unopar. Mestranda do Mestrado Profissional em Gestão do cuidado pela Universidade Federal de Santa Catarina. Enfermeira na Atenção Primária à Saúde em Ji Paraná – Rondônia. Camila Castro Magalhães Enfermeira. Especialista em Saúde da Família. Mestranda do Mestrado Profissional em saúde da Família-RENASF (Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família) UFMA. Enfermeira da Estratégia de Saúde da Família – São Luís/MA. Docente de Enfermagem do Centro Universitário Estácio – São Luís/ MA. Monitora de Estágio de Enfermagem da Faculdade PitágorasSão Luís/MA.

10


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Camila Evangelista Carnib Nascimento Enfermeira. Especialista em Saúde da Família – URCA/CE. Especialista em Enfermagem Médico Cirúrgica – UFMA. Mestre em Saúde Coletiva-UFMA. Professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Membro do Grupo de Estudo Pesquisa e Extensão em Saúde do Adulto (GEPSA-UFMA). Cariane Renata Saldanha Fant Gonzatto Enfermeira. Mestranda em Biociências e Saúde. Enfermeira da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde do município de Cascavel, PR. Caroline de Castro Moura Enfermeira Acupunturista. Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora Adjunta do Departamento de Medicina e Enfermagem da Universidade Federal de Viçosa. Caroline Ribeiro dos Santos Discente do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Fronteira Sul. Ceanny Cristina Pinho Costa Enfermeira. Especialista em Saúde da Família e em Gestão da Vigilância Sanitária. Técnica da Secretária do Estado da Saúde exercendo a função de Coordenadora do Curso Técnico em Agente Comunitário de Saúde na Escola de Saúde Pública do Estado do Maranhão. Coordenadora de área da Estratégia de Saúde da Família e Coordenadora de logística e abastecimento da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís do MA. Mestranda do Curso Profissional de Gestão Trabalho, Educação e Saúde pela Universidade Federal da Bahia no Instituto de Saúde Coletiva(ISC). Cissa Azevedo Enfermeira Acupunturista. Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora do Departamento de Medicina e Enfermagem da Universidade Federal de Viçosa.

11


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Claudia Feio da Maia Lima Enfermeira. Mestrado em Enfermagem (UFBA).Doutorado em enfermagem (FENF-UERJ). Especialista em Preceptoria no SUS (Sírio Libanês – SP). Docente da Residência em Enfermagem com ênfase em Cardiologia (UFRB) e do Curso de Enfermagem (CCSUFRB). Temas de interesse: pessoa idosa, adoecimento crônico, sexualidade, cuidados paliativos. Membro dos Grupos de Pesquisa em Saúde do Idoso – GEPESI (UERJ) e CRIAI (UFRB). Claudia Teresa Frias Rios Enfermeira Obstétrica. Doutora em Saúde Coletiva. Docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão. Vice coordenadora do Curso de Especialização em Enfermagem Obstétrica (UFMA/MS). Membro do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Educação e Saúde da Mulher (NEPESM/UFMA) e Membro da Diretoria da Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras – Seção MA. Cláudia Zamberlan Enfermeira. Doutora em Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Docente do Mestrado Profissional em Saúde Materno Infantil da Universidade Franciscana (UFN). Claudionete Abreu Costa Enfermeira Obstétrica. Atuação na assistência em centro de parto normal do Hospital e Maternidade Municipal de São José de Ribamar – MA. Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação e Saúde da Mulher (NEPESM/UFMA). Cristiana Brasil de Almeida Rebouças Enfermeira. Pós-doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará. Docente do Curso de Graduação em Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Ceará. Vice-Coordenadora do Grupo de Pesquisa Pessoa com Deficiência: investigação do cuidado de enfermagem.

12


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Daniel Souza Sacramento Enfermeiro. Especialista em Enfermagem em Infectologia e Mestre em Saúde, Sociedade e Endemias na Amazônia. É servidor da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus e atualmente coordena o Programa Municipal de Controle da Tuberculose no município. Daniela Savi Geremia Enfermeira. Doutora em Saúde Coletiva (UERJ). Professora do Curso de Enfermagem da Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS, Campus Chapecó-SC. Daniele de Jesus Leite Cruz dos Santos Enfermeira. Especialista em Centro Cirúrgico, Centro de Material e Esterilização e Sala de Recuperação Pós-Anestésica. Mestra em Enfermagem pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Enfermeira no Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HUUFMA). Chefe do Setor de Apoio Terapêutico do HUUFMA. Preceptora da Residência Integrada Multiprofissional em Saúde no HUUFMA. Preceptora da Liga Acadêmica em Assistência Perioperatória (LAAP) da UFMA. Danielle Luce Almeida Oliveira Enfermeira. Especialista em Saúde da Família. Mestre em Saúde da Família. Enfermeira da Estratégia de Saúde da Família – São Luís/ MA. Monitora de Estágio de Enfermagem da Faculdade Pitágoras – São Luís/MA. Danilo Marcelo Araujo dos Santos Enfermeiro. Mestre em Enfermagem. Doutor em Saúde Coletiva. Enfermeiro Assistencial do Hospital Universitário da UFMA e do Hospital Dr. Odorico Amaral de Matos – São Luís – MA. Dennyse Cristina Macedo Alves Enfermeira. Especialista em Saúde da Criança. Mestre em Enfermagem. Coordenadora do Programa de Influenza e outros vírus respiratórios da Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão (SES)/MA.

13


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Dinah Cordeiro Carvalho Enfermeira. Especialista em Pneumologia Sanitária. Enfermagem Cardiovascular e Enfermagem Intensiva. Mestre em Enfermagem. Coordenou o Programa de Controle da Tuberculose em Manaus (2016-2018). Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em epidemiologia, atuando principalmente nos temas: tuberculose e tabagismo. Dirce Stein Backes Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Coordenadora do Mestrado Profissional em Saúde Materno Infantil da Universidade Franciscana – UFN e Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Empreendedorismo Social da Enfermagem e Saúde – GEPESES da UFN. Dorlene Maria Cardoso de Aquino Enfermeira. Aperfeiçoamento em Enfermagem Pediátrica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Especialista em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública da FIOCRUZRJ. Mestre em Saúde e Ambiente pela Universidade Federal do Maranhão. Doutora em Patologia Humana pela Universidade Federal da Bahia. Professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão. Dulcinéia Ghizoni Schneider Enfermeira. Mestre e Doutora pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (PEN/UFSC). Docente do Curso de Graduação e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem UFSC. Vice-líder do Laboratório de Pesquisa sobre Trabalho, Ética, Saúde e Enfermagem (PRAXIS/UFSC). Eder Samuel Oliveira Dantas Enfermeiro. Mestre e Doutorando em Saúde Coletiva (UFRN). Servidor Público do Centro de Atenção Psicossocial (SMS/NatalRN) e Hospital Universitário Onofre Lopes (UFRN).

14


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Élida Chaves de Carvalho Lima Enfermeira. Especialista em Saúde da Família. Mestranda do Mestrado Profissional em saúde da Família – RENASF (Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família)UFMA. Enfermeira da Estratégia de Saúde da Família – São Luís/MA. Preceptora de Enfermagem do Centro Universitário Estácio – São Luís/MA. Elviani Santos Stefano Enfermeira. Aluna do Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde e da Vida da Universidade Franciscana – UFN. Elvis Roberto Giacomim Administrador. Mestrado em Políticas Sociais e Dinâmicas Regionais. Elza Lima da Silva Enfermeira. Especialista em Administração Hospitalar e Saúde Mental. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará. Doutora em Ciências: Fisiopatologia Clínica e Experimental pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro/UERJ. Professora Associada I do Departamento de Enfermagem – UFMA. Atua no Cuidar em Saúde Mental. Coordenadora da Liga Acadêmica de Tanatologia. Emanuela Cardoso da Silva Enfermeira. Especialização em Estomaterapia pela FAMERP. Mestrado em Saúde Coletiva pela UEFS. Doutorado em Ciências pela UNIFESP. Professora Assistente da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Membro pleno da SOBEST. Associada ABEn – Bahia. Coordenadora do Núcleo de Estomaterapia da UESC. Eremita Val Rafael Enfermeira. Especialista em Saúde Pública. Mestre em Enfermagem clínico-cirúrgica. Doutora em Saúde Coletiva. Professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do

15


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Maranhão (UFMA). Consultora do Método Canguru. Consultora da Estratégia QualiNEO. Avaliadora da IHAC. Ethel Bastos da Silva Enfermeira. Especialista em Enfermagem em Saúde Pública pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Especialista em Ativação de Processos de Mudança na Formação Superior de Profissionais de Saúde pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca – ENSP/FIOCRUZ. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina. Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo. Professora Adjunta do Departamento de Ciências da Saúde na Universidade Federal de Santa Maria Campus Palmeira das Missões. Evanira Rodrigues Maia Enfermeira. Pós-doutora em Enfermagem pela UFC. Docente do curso de enfermagem da Universidade Regional do Cariri e da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Cariri. Fabrícia Martins Silva Enfermeira. Especialista em Saúde da Família/UFSC. Mestre em Gestão do Cuidado em Enfermagem/UFSC. Doutoranda MPENF/ UFSC. Secretária Adjunta de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de São José/Santa Catarina. Fernanda Lise Enfermeira. Especialista em Enfermagem Pediátrica. Mestre, Doutora e pós-doutoranda em Ciências pelo Programa de PósGraduação da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Doutorado Sanduíche na Georgia Southern University e na University of Florida. Professora substituta na Faculdade de Enfermagem da UFPel. Membro do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Intervenção Familiar (LEPIF), do Núcleo de Condições Crônicas e suas Interfaces (NUCCRIN) e do Comitê de Práticas de Enfermagem com famílias da International Family Nursing Association (IFNA).

16


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Fernanda Ribeiro Baptista Marques Enfermeira. Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Professora Adjunta do Curso de Enfermagem do Instituto Integrado de Saúde da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (INISA/UFMS). Membro do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Intervenção Familiar (LEPIF) e do Núcleo de Estudos da Criança e Adolescente (NECAd). Firmina Hermelinda Saldanha Albuquerque Enfermeira. Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza (PPGSC/UNIFOR). Professora da Escola de Enfermagem de Manaus (EEM/UFAM). Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes Enfermeira. Doutora em Ciências pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto – Universidade São Paulo (EERP-USP). Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa na Saúde da Família, Criança e Adolescente (GEPSFCA). Francisca das Chagas Gaspar Rocha Enfermeira. Especialista em Saúde da Família. Mestre em Saúde da Família. Enfermeira da Estratégia de Saúde da Família – São Luís/MA. Docente de Enfermagem da Faculdade UNINASSAU – São Luís/MA. Preceptora de Enfermagem da Faculdade IESF – São Luís/MA. Francisca Georgina Macedo de Sousa Enfermeira. Especialista em Saúde da Criança. Mestre em Enfermagem (UFC). Doutora e Pós-doutora em Enfermagem (UFSC). Doutorado Sanduiche na Escola Superior do PortoPortugal. Professora Associada III da Universidade Federal do Maranhão. Líder do Grupo de Estudo e Pesquisa na Saúde da Família, Criança e Adolescente (GEPSFCA).

17


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Francisco Arnoldo Nunes de Miranda Enfermeiro. Mestre e Doutor em Enfermagem Psiquiátrica (EERP/ USP). Pós-Doutor (ESESJD-UÉVORA – Évora/Portugal). Professor Titular do Curso de Graduação e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Líder: Grupo de Pesquisa Ações Promocionais de Atenção à Grupos Humanos em Saúde Mental e Saúde Coletiva (APASMC). Francisco Mayron Morais Soares Enfermeir. Mestre em Enfermagem (UNILAB). Doutorando em Enfermagem (PPGENF/UFRN). Professor da Graduação em Enfermagem e Coordenador de Pesquisa da Faculdade UNINTA Itapipoca/CE. Líder Grupo de Pesquisa em Práticas Avançadas e Tecnologias em Enfermagem – GEPATE. Franklin Learcton Bezerra de Oliveira Enfermeir. Especialista em Dermatologia (FIP). Mestrado em Enfermagem e Doutorando em Enfermagem (PPGENF/UFRN). Gabrielle Pontes Santos Discente do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa na Saúde da Família, Criança e Adolescente – GEPSFCA/UFMA. Gilson Fernandes da Silva Enfermeiro. Mestre e doutorando em Biociências e Saúde. Gerente da Escola de Saúde Pública Municipal e coordenador do programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família, da Secretaria Municipal de Saúde de Cascavel, PR. Giovanna Cantanhede Nepomuceno Evangelista Enfermeira. Mestranda em Mestrado Profissional em Saúde da Família pela Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família – Nucleadora UFMA. Especialista em Educação Profissional na área

18


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

de Saúde: Enfermagem pela Escola Nacional de Saúde SérgioArouca. Especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Especialista em Gestão da Clínica nas Regiões de Saúde pelo Hospital Sírio Libanês. Enfermeira da Estratégia Saúde da Família em São Luís – MA. Giuliane Ferreira Lopes dos Santos Enfermeira. Especialista em Saúde da Família. Mestre em Saúde Coletiva. Técnica da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís – Maranhão. Glauber Weder dos Santos Silva Enfermeiro. Mestre e Doutor em Enfermagem (UFRN). Coordenador de Enfermagem de UTI COVID do Hospital Giselda Trigueiro (SESAP/RN). Glecia Andrea Silva Monteiro Ramos Enfermeira. Pós-Graduada em Instrumentação Cirúrgica, Centro Cirúrgico e Centro de Material e Esterilização. Enfermeira do Centro de Material Esterilização do Hospital Centro Médico Maranhense. Henriqueta Ilda Verganista Martins Fernandes Enfermeira. Pós-doutora em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Doutora em Educação pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa. Especialista em Saúde Infantil e Pediátrica. Professora da Escola Superior de Enfermagem do Porto (ESEP). Ilana Mirian Almeida Felipe da Silva Enfermeira. Doutora em Ciências pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto-Universidade São Paulo (EERP-USP). Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Docente-pesquisadora do Ensino Técnico-Tecnológico do Colégio Universitário (COLUN/UFMA) e do Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (RENASF-FIOCRUZ-UFMA). Membro do Grupo de Altos

19


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Estudos de Avaliação de Processos e Práticas da Atenção Primária à Saúde e Enfermagem (GAAPS/EERP-USP). Inacia Sátiro Xavier de França Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Doutora em Enfermagem (Universidade Federal do Ceará/UFC). Professor Doutor nível C Universidade Estadual da Paraíba/UEPB. Docente do Mestrado em Saúde Pública. Docente do Mestrado e Doutorado em Enfermagem, uma associação Universidade de Pernambuco/UPE e UEPB e Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Atenção em Saúde Coletiva – GEPASC. Inês Leoneza de Souza Enfermeira. Professora Adjunta IV do Centro Multidisciplinar UFRJMacaé. Coordenadora do DAPS-ABEn-RJ. É membro do DEAB/ ABEn Nacional gestão 2020-2022. Doutorado em Enfermagem EEAN/UFRJ; atua nos seguintes temas: Saúde Coletiva, Saúde Mental, Gestão de Redes e Administração Pública voltada para APS, Treinamento e Capacitação em serviço para o SUS. Isabella Joyce Silva de Almeida Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem (PAPGENF – UPE / UEPB). Mestre em Enfermagem (PPGENF – UFPE). Especialista em Didático-Pedagógico para Educação em Enfermagem (UFPE). Graduada em Enfermagem (UFPE-CAV). Professora Assistente do Curso de Enfermagem da Universidade de Pernambuco (UPE), campus Petrolina. Ítalo Rodolfo Silva Enfermeiro. Mestre e Doutor em Enfermagem (UFRJ). Realizou Pós-Doutorado na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto – USP. Professor do Instituto de Enfermagem da UFRJ Macaé e do Programa de Pós-Graduação da Escola de Enfermagem Anna Nery/ UFRJ. Líder do Grupo de Pesquisa Gestão do Conhecimento em Saúde e Enfermagem – GPConexus. Membro da Câmara Técnica de Educação e Pesquisa Cofen.

20


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Jaime Alonso Caravaca-Morera Enfermeiro. Doutor em Enfermagem (UFSC). Diretor da Oficina de Bienestar y Salud (Universidad de Costa Rica). Jair dos Santos Pinheiro Enfermeiro. Especialista em Saúde da Família, Pneumologia Sanitária e Epidemiologia. Mestre em Enfermagem e Doutorando em Doenças Tropicais e Infecciosas (PPGMTUEA). Ex-coordenador do PCT-Manaus e Ex-gerente de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus. Membro associado e integrante da Coordenação de Área Ensaios Clínicos da Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose (Rede-TB). Jamilly da Silva Aragão Enfermeira. Mestre em Saúde Pública pelo Programa de PósGraduação em Saúde Pública – UEPB e Doutora em Enfermagem pelo Programa Associado de Pós-Graduação em Enfermagem UPE/UEPB. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Atenção em Saúde Coletiva – UEPB e Enfermeira Sanitarista no Programa Estadual de Imunizações de Pernambuco (PEI/PE). Janaínna de Sousa Santana Enfermeira. Especialista em Saúde da Família e Comunidade – UNASUS/UFPI. Especialista em Enfermagem do Trabalho – UNINTER. Analista da Sala de Apoio à Gestão Estratégica na Secretaria Municipal de Saúde de São Luís-MA. Jaqueline Arboit Enfermeira. Especialista em Gestão de Organização Pública em Saúde pela Universidade Federal de Santa Maria. Mestre e Doutora em Enfermagem na Área de Concentração: Cuidado e Educação em Enfermagem e Saúde pela Universidade Federal de Santa Maria. Professora Substituta do Departamento de Enfermagem da Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Educação Superior do Oeste/Chapecó.

21


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Jaynara Menezes Sousa Pinheiro Enfermeira. Atua na Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação. Especialista em Saúde da Criança e do Adolescente. Cursando MBA e Gestão da Hotelaria em Serviços de Saúde. Mestre em Enfermagem, Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Saúde da Família, Criança e Adolescente – GEPSFCA/UFMA. Jeanine Porto Brondani Enfermeira. Especialista em Saúde da Criança e do Adolescente – PUCRS. Mestre e Doutora em Enfermagem – UFRGS. Professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Jeferson Santos Araújo Enfermeiro. Professor do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Programa de PósGraduação Interdisciplinar em Ciências Humanas – UFFS. Jeime Iara Bezerra de Freitas Leal Fisioterapeuta. Mestranda em Saúde Pública. Pós-Graduanda em Gestão Hospitalar e Auditoria em Serviços de Saúde. Pós-Graduanda em Saúde Pública com Ênfase em Saúde da Família. Especialista em Fisioterapia na UTI neonatal e pediátrica pela Faculdade Redentor RJ, Interfisio-PE. Especialista em Fisioterapia Neurofuncional e Diretora de Atenção à Saúde de Campina Grande – PB. José Eurico de Vasconcelos Filho Cientista da Computação. Mestre em Informática Aplicada (Inteligência Artificial) pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Diretor da Diretoria de Tecnologia da UNIFOR. Professor Adjunto de Ciência e Engenharia da Computação e do Mestrado Profissional em Tecnologia e Inovação em Enfermagem (MPTIE/UNIFOR). Diretor de Cidadania e Cultura Digital da Fundação de Ciência Tecnologia e Inovação (CITINOVA) da Prefeitura de Fortaleza.

22


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Jovanka Bittencourt Leite de Carvalho Enfermeira. Doutora em Ciências da Saúde (UFRN). Professora Titular da Escola de Saúde e dos Programas de Pós-Graduação em Saúde e Sociedade e Pós-Graduação em Enfermagem (UFRN). Juliana Barros da Cunha Enfermeira. Especialista em Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. É servidora da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus e atua no Programa Municipal de Controle da Tuberculose desde 2013, realizando o monitoramento dos sistemas de informações em saúde dos casos de tuberculose sensível e tuberculose drogarresistente. Juliana Stefanello Enfermeira Acupunturista. Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Professora Doutora do Departamento Materno-Infantil e Saúde Púbica da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Julio Cesar Vian Enfermeiro. Graduação em Ciências Biológicas. Especialista em Saúde Pública. Formação de professor de Yoga Integrativa. Terapeuta em Tok Sen. Auriculoterapia. Shiatsu. Reflexologia Podal. Thay Yoga Massagem. MTC. Karina Martins e Silva Braga Psicóloga e Assistente Social. Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental. Técnica do Departamento de Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente da Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão – SES. Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande. Professora Associada do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Paraná. Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e de Prática do Cuidado em Saúde da UFPR. Membro do Grupo Multiprofissional

23


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

de Pesquisa sobre Idosos (GMPI UFPR). Membro do Departamento Científico de Enfermagem Gerontológica da Associação Brasileira de Enfermagem – Seção Paraná. Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná/Brasil. Karla Maria Carneiro Rolim Enfermeira. Pós-doutora em l’Humanisation des Soins en Néonatalogie pela Universidade de Rouen, França. Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Coordenadora do Mestrado Profissional em Tecnologia e Inovação em Enfermagem (MPTIE) da Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Professora Titular do Programa de PósGraduação em Saúde Coletiva (PPGSC) e da Graduação em Enfermagem da Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Líder do Núcleo de Pesquisa Tecnologias no Cuidado Materno Infantil (NUPESTECMI/UNIFOR/CNPq). Kiciosan da Silva Bernardi Galli Enfermeira. Especialista em Terapia de Florais. Mestre em Saúde e Gestão do Trabalho. Doutora em Enfermagem. Docente na Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC. Coordenadora do Programa de Extensão Saúde e Equilíbrio. Gestora do Circuito de Cicloturismo Velho Oeste. Atua na área de saúde e bem-estar, com foco nas Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Possui capacitação em Reiki, Dança Circular, Auriculoterapia, Reflexologia Podal e Plantas Medicinais. Kisia Dolores Almeida Pinheiro Enfermeira. Mestranda em Tecnologia e Inovação em Enfermagem Universidade Fortaleza (UNIFOR). Enfermeira da Atenção Primária em Saúde do município de Caucaia, Ceará. Léa Márcia Melo da Costa Enfermeira. Técnica da Assessoria Especial da Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão. Especialista em Saúde Pública, Saúde da Família e em Gestão de Saúde Informada por Evidências. Conselheira do Conselho Estadual de Saúde.

24


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Leonel Lucas Smith de Mesquita Enfermeiro. Bacharel e Licenciado em Enfermagem pela Universidade Federal do Maranhão. Pós-graduado em Auditoria, Planejamento e Gestão em Saúde pela Faculdade Laboro. PósGraduado em Saúde da Família na Faculdade Laboro. Mestre em Enfermagem do Programa de Pós-graduação da Universidade Federal do Maranhão (MAENF-UFMA). Doutor em Saúde Coletiva pela UFMA. Professor do Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão – São Luís. Liêta Patrícia Ildelfonso Teixeira Martins Psicóloga. Especialista em Psicopedagogia, Psicoterapia Breve e formação em Constelação Familiar. Mestranda em Saúde da Família pela RENASF-UFC. Coordenadora da Equipe Multiprofissional da Secretaria Municipal de Saúde de Senador Pompeu – Ceará. Líscia Divana Carvalho Silva Enfermeira. Doutora em Ciências pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto-Universidade São Paulo (EERP-USP). Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Docente da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Membro do Grupo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Saúde do Adulto e Grupo de Habilidades Psicomotoras para o Cuidado. (GEPSA/HPPC). Lisiane de Borba Müller Enfermeira. Especialista em Saúde da Família. Mestranda em Saúde Materno-Infantil do Mestrado Profissional da Universidade Franciscana. Livia Crespo Drago Enfermeira e Naturóloga. Especialista em Acupuntura. Doutora e Mestre em Enfermagem. Enfermeira da Estratégia de Saúde da Família do município de Florianópolis/SC. Conselheira da Associação Brasileira de Enfermeiros Acupunturistas e Enfermeiros de Práticas Integrativas (ABENAH). Membro do Laboratório de Estudos em Saúde Integrativa (LABESI).

25


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Lívia Silva de Almeida Fontenele Enfermeira. Doutoranda em Saúde Coletiva pela Universidade Fortaleza (PPGSC/UNIFOR). Professora da Graduação em Enfermagem da Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Lorita Marlena Freitag Pagliuca Enfermeira. Professora Emérita do Curso de Enfermagem e do Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Ceará. Pesquisadora 1a do CNPq. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Pessoa com Deficiência: investigação do cuidado de enfermagem. Luana dos Santos Costa Enfermeira. Mestre em Enfermagem (UFRJ). Doutoranda em Enfermagem na Escola de Enfermagem Anna Nery (EEAN/ UFRJ). Professora Substituta do Departamento de Metodologia da Assistência da EEAN/UFRJ. Membro do Grupo de Pesquisa Gestão do Conhecimento em Saúde e Enfermagem – GPConexus (UFRJ/CNPq). Lucia Nazareth Amante Enfermeira. Mestre e Doutora em Enfermagem. Docente do Departamento de Graduação e Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Coordenadora do PPGPENF/UFSC. Coordena o Grupo de Extensão a Pessoa com Estomia (GAO). Vice-líder do Laboratório de Pesquisa e Tecnologias para o Cuidado de Saúde no Ambiente Médico-cirúrgico (LAPETAC) e participa do LABESI-Laboratório de Estudos em Saúde Integrativa. Lúcia Rota Borges Nutricionista. Mestre em Saúde e Comportamento pela Universidade Católica de Pelotas. Doutora em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal de Pelotas. Professora Associada da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Pelotas e mãe da Cecilia.

26


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Lucian da Silva Viana Enfermeiro. Mestre em Oncologia pelo Instituto Nacional de Câncer – INCA. Possui Especialização em Estomaterapia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ e Residência Multiprofissional em Oncologia (INCA). Atualmente é discente do Doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente da Escola Nacional de Saúde Pública – Sergio Arouca na Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ). Luciana Batalha Sena Enfermeira. Especialista em Enfermagem do Trabalho. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Maranhão. Doutoranda em Saúde Coletiva pela UFMA. Professora Assistente do Departamento de Enfermagem da UFMA. Membro dos Grupos de Pesquisa: Educação e Cuidado em Enfermagem: um enfoque sobre a saúde do idoso (NUPECE) e Núcleo de Estudos da Saúde e Subjetividade (NESS). Lucilene Gama Paes Enfermeira. Especialista em Saúde da Família e Comunidade pela Universidade do Planalto Catarinense. Especialista em Educação na Saúde para Preceptores no SUS pela Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês. Mestre e Doutora em Enfermagem. Tutora de Enfermagem no Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família da Escola de Saúde Pública de Florianópolis. Assessora Técnica da Diretoria de Atenção à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis (SC). Ludmila de Oliveira Ruela Enfermeira Acupunturista. Doutoranda pelo Programa de PósGraduação Enfermagem em Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP/USP). Luisa Maria Costa Andrade Enfermeira. Professor adjunto da Escola Superior de Enfermagem do Porto, Porto, Portugal. PhD em Ciências de Enfermagem. Membro do CINTESIS – NursID, ORCID ID 0000-0002-5715-855X.

27


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Luzinéa de Maria Pastor Santos Frias Enfermeira Obstétrica. Mestre em Enfermagem. Doutora em Políticas Públicas. Docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão. Membro do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Educação e Saúde da Mulher (NEPESM/UFMA). Maiara Suelen Mazera Enfermeira. Mestra e Doutoranda pelo Programa de Pós-graduação da Universidade Federal de Santa Catarina (PEN/UFSC). Membro do Laboratório de Pesquisa sobre Trabalho, Ética, Saúde e Enfermagem (PRAXIS). Membro do Laboratório de Pesquisa da História do Conhecimento em Enfermagem e Saúde (GEHCES). Maira Missio Enfermeira. Graduada pela Universidade Federal de Santa Maria – campus Palmeira das Missões. Enfermeira em Unidade de Terapia Intensiva no Hospital Divina Providência de Frederico. Manuela de Mendonça Figuerêdo Coelho Enfermeira. Estomaterapeuta. Doutora em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde pela Universidade Estadual do Ceará. Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Ceará. Tem experiência na área de Enfermagem atuando principalmente nos seguintes temas: saúde mental, tecnologias educativas, estomaterapia e incontinência urinária. Manuela Josefa da Rocha Teixeira Enfermeira. Professor coordenador da Escola Superior de Enfermagem do Porto, Porto, Portugal. PhD em Ciências de Enfermagem Membro do UNIESEP. Mara Julyete Arraes Jardim Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Diretora do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual do Maranhão / CESCOR. Discente no Curso de Pós-graduação em Enfermagem Obstétrica da Universidade Federal do Maranhão. Membro do

28


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Núcleo de Estudos e Pesquisa de Enfermagem em Educação e Saúde da Mulher – NEPESM / UFMA, na linha de pesquisa Atenção de enfermagem na gravidez, parto e puerpério. Marcia Dal Bem Cherobini Enfermeira. Especialista em Terapia Intensiva. Mestre em Saúde Materno Infantil da Universidade Franciscana (UFN). Enfermeira do Hospital Universitário de Santa Maria. Márcia Maria Lima de Sousa Enfermeira. Especialista em Saúde da Família e Saúde da Criança. Técnica do Departamento de Atenção à Saúde da Criança (DASCA) da Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão. Márcia Raquel Lima Amaral Moura Enfermeira. Especialista em Saúde da Família. Mestre em Enfermagem. Docente de Enfermagem da Faculdade Florence – São Luís/ MA. Preceptora de Enfermagem do Centro Universitário Estácio – São Luís/MA. Enfermeira da Estratégia de Saúde da Família – São Luís/MA. Mari Adriana Ogliari Perondi Enfermeira. Especialista em Gestão da Atenção Básica e Saúde da Família. Especialista em Medicina Tradicional Chinesa. Terapeuta de Florais, Fitoterapia Chinesa, Massoterapia. Maria Angélica Marcheti Enfermeira. Doutora em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação da Escola Paulista de Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo (UNIESP). Professora Associada do Curso de Enfermagem do Instituto Integrado de Saúde da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (INISA/UFMS). Líder do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Intervenção Familiar (LEPIF) e membro da International Family Nursing Association (IFNA).

29


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Maria Conceição de Souza Rocha Enfermeira. Mestre em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da UERJ. Funcionária pública da SES/RJ e SMS/Piraí. Secretária de Saúde de Volta Redonda-RJ. Gestão 2020-2024. Membro do Conselho Nacional de Representantes Estaduais (CONARES) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde – CONASEMS. Maria de Lourdes Leite Paiva Pedagoga e Educadora Física. Mestranda em Ensino e Formação Docente pelo PPGEF-UNILAB/IFCE. Especialista em Orientação e Mobilidade e Atendimento Educacional Especializado. Professora efetiva da Prefeitura Municipal de Fortaleza com atuação no Atendimento Educacional Especializado (AEE), público alvo: Pessoas com Deficiência, Transtorno do Espectro do Autismo e Altas Habilidades e/ou Superdotação. Maria Isis Freire de Aguiar Enfermeira. Mestre e Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará – UFC. Docente da UFC. Vice líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem Clínica e Cirúrgica (GEPECC). Coordenadora didático-pedagógica da área de transplante da Residência Multiprofissional de Atenção Hospitalar à Saúde do Hospital Universitário Walter Cantídio/UFC. Maria Ligia dos Reis Bellaguarda Enfermeira. Mestre e Doutora em Enfermagem. Docente do Departamento de Graduação e Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina. Líder do Laboratório de Pesquisas em História do Conhecimento de Enfermagem e Saúde GEHCES. Pesquisadora do Laboratório de Pesquisa, Tecnologia e Inovação em Enfermagem, Quotidiano, Imaginário, Saúde e Família de Santa Catarina – NUPEQUISFAM-SC e Laboratório de Estudos da Saúde Integrativa – LABESI.

30


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Maria Lúcia Holanda Lopes Enfermeira. Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Mestre em Enfermagem Médico-Cirúrgica pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Docente do Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde de PósGraduação Mestrado e Doutorado Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (HU-UFMA). Maria Manuela Ferreira Pereira da Silva Martins Enfermeira. Curso de Administração dos Serviços de Enfermagem. Especialização em Enfermagem de Reabilitação. Mestre Planificacion, Disenõ e Investigacion em Serviçios Sociales pela Universidade de Estremadura Espanha. Doutora em Ciências de Enfermagem pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto. Professora Coordenadora na Escola Superior de Enfermagem do Porto. Membro efetivo da comissão do doutoramento em Ciências de Enfermagem da Universidade do Porto e investigadora doutorada integrada do CINTESIS. Maria Poliana Lima Reis Lins de Vasconcelos Enfermeira. Especialista em Clínica Médica Cirúrgico, na modalidade Residência pelo Hospital Universitário HUUFMA, Preceptora da Residência Integrada Multiprofissional em Saúde no HUUFMA. Maria Raimunda Mendonça Enfermeira. Especialista em Saúde da Família. Enfermeira da Estratégia Saúde da Samília no município de São Luís – Maranhão. Marília Brito de Lima Enfermeira. Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Ceará. Marinese Hermínia Santos Enfermeira. Especialista em Enfermagem Pediátrica e Neonatal. Mestre em Ciências da Saúde – UFMA. Professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

31


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Saúde da Família, da Criança e do Adolescente (GEPSFCA – UFMA) Marta Cocco da Costa Enfermeira. Especialista em Saúde Pública. Formação em Sanitarista pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Especialista em Educação Profissional na Área da Saúde: Enfermagem pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Mestre e Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Pós-Doutorado realizado na Universidade Nova de Lisboa – Portugal, no Centro de Estudos em Sociologia. Professora Associada da Universidade Federal de Santa Maria – Campus de Palmeira das Missões do Curso de Enfermagem. Martha Helena Teixeira de Souza Enfermeira. Doutora em Ciências, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Mary Dalva Macedo Batista Enfermeira. Especialista em Educação Profissional na Área da Saúde pela Universidade Federal do Maranhão e em Saúde da Criança e do Adolescente. Coordenadora do Centro de Material Esterilização do Hospital Centro Médico Maranhense. Enfermeira do Programa Saúde da Família no Município de São José de Ribamar/MA. Enfermeira assistencial do Hospital Odorico Amaral de Matos – Hospital da Criança – São Luís/MA. Mayara Pereira da Silva Enfermeira Obstétrica. Mestre em Saúde Coletiva. Coordenadora setorial da Emergência e Centro de Parto Normal da Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão MACMA. Preceptora do Curso de Pós-graduação em Enfermagem Obstétrica da Universidade Federal do Maranhão. Membro do Comitê Estadual de Aleitamento Materno. Mercia Maria Costa de Carvalho Claro Enfermeira. Especialista em Estomaterapia. Especialização em Auditoria, Planejamento e Gestão em Saúde. Especialista em Centro

32


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Cirúrgico, RA e Centro de Material e Esterilização pela SOBECC. Especialista em Saúde da Família. Mestre em Ciências da Saúde. Michell Angelo Marques Araujo Enfermeiro. Especialista em Saúde Mental e Saúde da Família. Mestre em Cuidados Clínicos em Saúde pela Universidade Estadual do Ceará. Doutor em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará com estágio sanduíche na Universidade Católica Português – Porto/Portugal. Professor Adjunto da Universidade Federal do Ceará. Orientador da Liga de Cuidado Espiritual em Saúde – LACES e Coordenador do Laboratório de Práticas Alternativas em Saúde – LabPAS-UFC. Mirella Castelhano Souza Enfermeira. Doutora em Ciências (USP). Professora Adjunta I na PUC Minas Poços de Caldas. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Comunicação no Processo de Enfermagem – GEPECOPEN – EERP/USP. Mirna Albuquerque Frota Enfermeira. Pós-doutora em Pédopsychiatrie pela Universidade de Rouen, França. Pós-doutorado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva (ISC) da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGSC). Professora Titular do Mestrado Profissional em Tecnologia e Inovação em Enfermagem (MPTIE) e da Graduação em Enfermagem da Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Líder do Grupo de Pesquisa – Núcleo de Estudo e Pesquisa em Saúde da Criança e do Adolescente (NUPESC). Mirtes Valéria Sarmento Paiva Enfermeira. Especialista em Auditoria, planejamento e gestão em saúde – Laboro. Mestre em Enfermagem – Ufma. Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa da Saúde da Família, criança e Adolescente – GEPSFCA. Técnica do Departamento de Atenção à Saúde da criança e do Adolescente da Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão – SES.

33


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Mônica Gonçalves Carvalho Enfermeira. Especialista em Enfermagem na Saúde da Criança – Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Enfermeira Assistencial do Hospital Regional de Urgência e Emergência de Presidente Dutra – MA. Myriam Aparecida Mandetta Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem da USP. Professora do Departamento de Enfermagem Pediátrica da Escola Paulista de Enfermagem da UNIFESP. Líder do Núcleo de Estudos da Criança e Adolescente (NECAd) e membro do Grupo de Estudos em Enfermagem da Família da Escola de Enfermagem da USP. Presidente da Sociedade Brasileira de Enfermeiros Pediatras (SOBEP). Natan Luiz Rech Discente do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Fronteira Sul. Nidiane Evans Cabral Bacelar Enfermeira. Especialista em Gestão em Saúde (UFRB). Enfermeira da Atenção Primária da Saúde/Bahia. Temas de interesse: APS, pessoa idosa, cuidado de enfermagem. Olga Maria Pimenta Lopes Ribeiro Enfermeira. Especialista na área científica de Enfermagem desde 2014. Pós-licenciatura de Especialização em Enfermagem de Reabilitação. Pós-Graduações em Enfermagem Avançada, Gestão dos Serviços de Enfermagem, Supervisão Clínica e Emergência e Catástrofe. Mestre e doutorada em Ciências de Enfermagem pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Pós-doutorada em Ciências de Enfermagem. Professora adjunta na Escola Superior de Enfermagem do Porto e investigadora doutorada integrada do CINTESIS. Patrícia Ribeiro Azevedo Enfermeira. Bacharel em Enfermagem pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Especialidade na modalidade de

34


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Residência em Enfermagem Clínico-Cirúrgica (UFMA). Mestre em Ciências da Saúde (UFMA) e Doutora em Biotecnologia (UFMA). Professora do Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão – São Luís. Paula Cristina da Silva Cavalcanti Enfermeira. Doutorado em Enfermagem pela EEAN/UFRJ. Apoio técnico de saúde mental SMS-VR. Funcionária pública da SES-RJ. Docente da graduação de enfermagem na Associação Educacional Dom Bosco. Resende-RJ. Responsável pelo Núcleo Médio Paraíba e Centro Sul Fluminense da ABEn-RJ gestão 2020-2022. Paula Kaline Torres Rabelo Enfermeira. Graduada pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Pós-graduanda em Saúde Pública com Ênfase em Saúde da Família e Comunidade pela Faculdade Unimais. Paula Rosenberg de Andrade Enfermeira. Especialista Em Enfermagem Pediátrica. Mestre e Doutora em Ciências da Saúde pela UNIFESP. Apresenta vasta experiência na Atenção Primária em Saúde com ênfase em neonatologia social, consulta de enfermagem em puericultura. Foi Enfermeira do Centro Assistencial Cruz de Malta em São Paulo/SP. Paulo Alberto Prazeres Furtado Enfermeiro. Pós-Graduado em Nefrologia para Enfermagem pela UniNOVAFAPI. Enfermeiro Assistencial do Hospital de Clínicas Integradas (HCI). Enfermeiro da Estratégia Saúde da Família da Prefeitura Municipal de São Luís/MA e Preceptor do IESCG/PIBS do curso de medicina da Universidade CEUMA. Poliana Pereira Costa Rabêlo Enfermeira. Especialista em Centro Cirúrgico e CME. Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Maranhão-UFMA. Doutora em Ciências pela EERP/USP. Professora do Departamento de Enfermagem da UFMA e Tutora em Enfermagem da Residência

35


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Multiprofissional em Saúde do HU-UFMA. Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Enfermagem na Promoção da Saúde e em Enfermagem Clínica-Cirúrgica-UFMA. Poliana Pinto Cozzi Pereira Assistente Social. Especialista em Saúde da Família – Cedecon. Especialista em Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva. Técnica do Departamento de Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente da Secretaria Estadual de Saúde do Maranhão – SES Raquel Spindola Samartini Graduanda em Enfermagem pela Escola Paulista de Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo – EPE/UNIFESP. Rayrla Cristina de Abreu Temoteo Enfermeira. Professora da Escola Técnica de Saúde de Cajazeiras (ETSC) do Centro de Formação de Professores (CFP/UFCG). Mestra em Saúde Pública (UEPB). Doutoranda em Enfermagem (UFRN). Regina Célia de Castro Gomes Enfermeira. Aluna do Mestrado Profissional em Saúde Materno Infantil da Universidade Franciscana – UFN. Renata Mendonça Rodrigues Bióloga. Terapeuta de Florais. Auriculoterapia e Reikiana. Mestre em Biologia Celular e Molecular. Doutora em Enfermagem. Rivaldo Lira Filho Enfermeiro. Mestre em Ciências e Saúde pela Universidade Federal do Piauí. Atualmente é enfermeiro do Hospital Universitário da UFMA – Unidade Materno Infantil e professor titular da Universidade Estadual do Maranhão. Roberio Antônio Alencar Rafael Engenheiro Eletricista. Engenheiro Sanitarista da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís. Analista de Informações de Saúde

36


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

da Fundação Josué Montello. Especialista em Saúde Pública. Mestre em Saúde Coletiva. Romeika Carla Ferreira de Sena Enfermeira. Especialista em Saúde da Família e suas linhas de cuidado (UFPB). Mestrado em Enfermagem e Doutoranda em Enfermagem (PPGENF/UFRN). Professora da Graduação em Enfermagem da Estácio/FATERN e do Centro Universitário Maurício de Nassau (UMINASSAU/NATAL). Rosa Maria Rodrigues Enfermeira. Doutora em Educação (UNICAMP). Professora associada do Curso de Enfermagem e do programa da Pós-Graduação Biociências e Saúde, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Campus Cascavel. Rosana de Jesus Santos Martins Coutinho Enfermeira. Mestre em Ciências da Saúde pela UFMA. Especialista em Gestão e Docência do Ensino Superior pela Faculdade Laboro. Professora do Curso de Enfermagem da Faculdade Florence – São Luís. Rosangela Almeida Rodrigues de Farias Enfermeira. Especialista em Saúde Materno-Infantil e em Estratégia Saúde da Família. Mestre em Enfermagem pelo Programa de PósGraduação em Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão. Enfermeira do Programa Saúde da Família da Secretaria Municipal de São Luís – MA. Docente do Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade EDUFOR/São Luís – MA. Roseane Lustosa de Santana Lira Enfermeira Obstétrica. Mestre em Biologia Parasitária. Coordenadora do Curso de Enfermagem da Faculdade Santa Terezinha – CEST. Enfermeira do Hospital Universitário Materno Infantil – HUUFMA. Membro da Diretoria da Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras – Seção MA.

37


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Roseanne Montargil Rocha Enfermeira. Especialização em Estomaterapia pela EEUSP e médico-cirúrgica pela UESC. Mestrado pela UFBA. Doutorado pela EERP-USP; pós-doutorado pela UESB – Jequié. Docente Plena da UESC; Gerente de Extensão da UESC. Membro dos Departamentos de Enfermagem e de Doenças dos pés e neuropatias da SBD. Membro do conselho fiscal da SOBEST. Vice-presidente da ONG Unidos pelo diabetes. Coordenadora do Núcleo de Estomaterapia da UESC; da Liga de Estomaterapia da UESC e do projeto Rede de Cuidados em Diabetes. Coordenadora da parte do pé diabético do Mutirão de diabetes de Itabuna. Membro do Board da Urgo Medical. Sabrina da Silva de Souza Enfermeira. Doutora e Pós-doutora em Enfermagem. Docente do Programa de Gestão em Cuidado em Enfermagem/UFSC. Enfermeira da emergência adulto do Hospital Universitário HU/UFSC e da Secretaria de Saúde de São José/SC. Sabrina Furtado Cunha Araújo Enfermeira. Residência em Enfermagem (UFMA). Mestrado em Enfermagem (UFMA), Especialização em Processos Educacionais na Saúde (Hospital Sírio Libanês). Experiência em pontos de atenção à saúde na atenção primária, secundária e terciária. Servidora Pública da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís, atuou como Superintendente de Assistência à Rede de Saúde e como Superintende de Ações em Saúde – Atenção Primária à Saúde na cidade de São Luís/MA. Atualmente membro executor na área de Qualidade e Segurança do Paciente. Samara Oliveira Moreira Enfermeira. Atua na Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação. Mestre em Enfermagem. Especialista em Terapia Intensiva, Clínica Médica e Cirúrgica. Especialista em Gestão Hospitalar e Controle de Infecção. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Estomaterapia e do Grupo de Pesquisa Ensino e Extensão em Segurança e Gestão em Saúde da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

38


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Shirley Priscila Martins Chagas Diniz Enfermeira. Especialista em Saúde Pública e Saúde da Família. Técnica da Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão/ Hospital Aquiles Lisboa. Mestranda em Enfermagem no Programa de PósGraduação em Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão. Shirley Santos Martins Enfermeira. Especialização em Enfermagem em Estomaterapia– Escola de Enfermagem da USP. Mestre em Ciências da Saúde (UFMA). Presidente da Comissão Consultiva e Educativa em Estomaterapia (HUUFMA). Membro do conselho científico da SOBEST (Seção/Ma). Solange Fátima Reis Conterno Pedagoga. Doutora em Educação (UFSCar). Professora associada do Curso de Enfermagem e do programa da Pós-Graduação Biociências e Saúde, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Campus Cascavel. Sônia Maria Ferreira da Silva Serra Enfermeira. Especialista em Saúde Pública. Mestre em Saúde e Ambiente. Instituição Ministério da Saúde. Possui experiência na área de Enfermagem e Saúde Coletiva, com ênfase em Atenção Básica, Saúde da Família e Controle da Hanseníase. Suely Rodrigues Thuler Enfermeira. Especialização em Estomaterapia pela Universidade de Taubaté-UNITAU e em Enfermagem em Podiatria Clínica pela Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP. Mestre em Educação nas Profissões da Saúde pela PUC São Paulo, c membro do Departamento de Neuropatia e Doenças dos Pés da Sociedade Brasileira de Diabetes-SBD. Diretora da Stay Care Franquia Susanne Elero Betiolli Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professora Adjunto II do Departamento de Enfermagem da UFPR. Docente Permanente do Programa de PósGraduação em Enfermagem e de Prática do Cuidado em Saúde da

39


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

UFPR. Vice-líder do Grupo Multiprofissional de Pesquisa sobre Idosos (GMPI). Vice-coordenadora do Departamento Científico de Enfermagem Gerontológica da Associação Brasileira de Enfermagem – Seção Paraná. Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná, Brasil. Tássia Regine de Morais Alves Enfermeira. Mestra em Enfermagem (UFRN). Doutoranda em Enfermagem (UFRN). Tatiane Prette Kuznier Enfermeira. Professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Paraná – UFPR. Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação Prática do Cuidado em Saúde – Mestrado Profissional. Membro do Grupo Multiprofissional de Pesquisa sobre Idosos (GMPI UFPR). Thais Rosental Gabriel Lopes Enfermeira. Mestra em Enfermagem (UFRN). Doutoranda em Enfermagem (UFRN). Thiago Privado da Silva Enfermeiro. Mestre e Doutor em Enfermagem (UFRJ). Professor do Instituto de Enfermagem da UFRJ Macaé e do Programa de Pós-Graduação da Escola de Enfermagem Anna Nery/UFRJ. ViceLíder do Grupo de Pesquisa Gestão do Conhecimento em Saúde e Enfermagem – GPConexus (UFRJ). Uilma Santos de Souza Enfermeira. Residente do Programa de Saúde do Adulto (UFTM). Especialista – Gestão em Saúde (UFRB). Temas de interesse: Pessoa idosa, sexualidade, cuidados de enfermagem, adoecimento crônico. Valéria Cristina Lopes Gallo Enfermeira. Mestre em Práticas do Cuidado em Saúde pela Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná, Brasil. Enfermeira

40


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

de Ligação do Serviço de Gestão de Altas do Complexo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná – CHC/UFPR. Vanessa Moreira da Silva Soeiro Enfermeira. Especialista em Gestão em Saúde e Metodologia do Ensino Superior (UFMA). Mestre em Enfermagem pela UFMA. Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Maranhão – UFMA. Docente Substituta da Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, Campus Coroatá. Vivian Brito Silva Enfermeira. Especialização em Enfermagem em Estomaterapia – Escola de Enfermagem da USP. Mestre em Saúde do Adulto (UFMA). Presidente da SOBEST (Seção/MA). Líder de Enfermagem do Ambulatório de Endocrinologia (HUUFMA). Membro da Comissão Consultiva e Educativa em Estomaterapia (HUUFMA). Enfermeira da Estratégia de Saúde da Família no município de São Luís-MA. Wanessa Cristina Filgueiras Fonsêca Enfermeira. Pós-graduada em Clínica da Atenção Primária pela Universidade Estácio de Sá, em Estratégia Saúde da Família pela Universidade Federal do Maranhão e em Gestão das Clínicas nas Regiões de Saúde pelo Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa. Mestre em Gestão de Programas e Serviços de Saúde na Universidade Ceuma. Atualmente Coordenadora de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde do município de Paço do Lumiar e Docente da Faculdade Pitágoras – São Luís/MA. Yasmin Gonçalves Ramos Vasconcelos Enfermeira. Enfermeira da Estratégia Saúde da Família no município de São Luís-MA.

41


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

42


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

SUMÁRIO Prefácio

51

Apresentação

55

Sessão 1: Estrutura e Funcionalidades da Atenção Primária em Saúde 1. Atenção Primária em Saúde como centro articulador de acesso ao SUS e às Redes de Atenção à Saúde 65 Sabrina Furtado Cunha Araújo, Ana Cristina Magalhães Fernandes Báfica, Ana Karina Arruda Abdala, Lucilene Gama Paes

2. Território e Micropolítica

93

Wanessa Cristina Filgueiras Fonseca, Ceanny Cristina Pinho Costa, Paulo Alberto Prazeres Furtado

3. Sistemas de Informação na APS: registro do cuidado e contribuições para Enfermagem 109 Alinne Silva Andrade Costa, Fabrícia Martins Silva, Janaínna de Sousa Santana, Sabrina da Silva de Souza, Sabrina Furtado Cunha Araújo

4. Vigilância Epidemiológica: fonte de dados para o planejamento de ações de Enfermagem na Atenção Primária à Saúde 133

Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Maria Lucia Holanda Lopes, Ilana Mirian Almeida Felipe da Silva, Giovanna Cantanhede Neponuceno Evangelista

Sessão 2: Protagonismo da Enfermagem na Atenção Primária em Saúde 5. Prática profissional do enfermeiro na Atenção Primária em Saúde na perspectiva do empreendedorismo social 157 Dirce Stein Backes, Elviani Santos Stefano, Lisiane de Borba Müller, Regina Célia de Castro Gomes

43


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

6. Enfermagem na Atenção Primária em governança, autonomia e complexidades

Saúde: 169

Inês Leoneza de Souza, Paula Cristina da Silva Cavalcanti, Maria Conceição de Souza Rocha

7. Gestão do cuidado na Atenção Primária em Saúde: da formação à prática do Enfermeiro 189 Beatriz Rosana Gonçalves de Oliveira Toso, Cariane Renata Saldanha Fant Gonzatto, Daniela Savi Geremia, Gilson Fernandes da Silva, Rosa Maria Rodrigues, Solange Fátima Reis Conterno

8. A ciência e a prática profissional do Enfermeiro na Atenção Primária em Saúde 217 Italo Rodolfo Silva, Angélica Mônica Andrade, Luana dos Santos Costa, Mirella Castelhano Souza, Thiago Privado da Silva

Sessão 3: Cuidado de Enfermagem à Criança e ao Adolescente 9. O Cuidado à criança na perspectiva da integralidade: reflexões teóricas para construção de boas práticas 239 Francisca Georgina Macedo de Sousa, Gabrielle Pontes Santos

10. Educação em Saúde na APS: trajetórias e perspectivas para o cuidado de Enfermagem ao adolescente 257 Claudia Zamberlan, Martha Helena Teixeira de Souza, Márcia Dal Bem Cherobini

11. Fluxograma e recomendações para a Triagem Neonatal Biológica na Atenção Primária em Saúde 273

Márcia Maria Lima de Sousa, Ana Thalyta Silva Costa, Ananda Garcez Teixeira de Campos, Benylda Araujo Pinheiro de Sousa, Giuliane Ferreira Lopes dos Santos

12. Lelê sem lactose: estratégias afetivo-comportamentais para a exclusão da lactose da dieta de criança pequenas 291 Amélia Rota Borges de Bastos, Lucia Rota Borges

13. A Consulta de Enfermagem ao Adolescente na Atenção Primária em Saúde 313

Henriqueta Ilda Verganista Martins Fernandes, Ana Paula da Silva e Rocha Cantante, Luisa Maria Costa Andrade, Manuela Joseja da Rocha Teixeira

14. A criança e o adolescente vítimas de violência e o compromisso da Atenção Primária em Saúde 333

Poliana Pinto Cozzi Pereira, Ana Teresa Ramos Ferreira Meireles, Anize Angela da Silva, Karina Martins e Silva, Mirtes Valéria Sarmento Paiva

44


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Sessão 4: Cuidado de Enfermagem à Mulher na Atenção Primária em Saúde 15. Do pré-natal ao puerpério: a construção da linha de cuidado e as competências do Enfermeiro na Atenção Primária em Saúde 353 Claudia Teresa Frias Rios, Luzinéa de Maria Pastor Santos Frias, Mara Julyete Arraes Jardim, Mayara Pereira da Silva, Rivaldo Lira Filho

16. Intercorrências mamárias: evidências científicas para o cuidado de Enfermagem na Atenção Primária em Saúde 375 Eremita Val Rafael Aline Piovezan Entringer, Ana Luísa Pereira Brasileiro, Marinese Hermínia Santos, Paula Kaline Torres Rabelo, Yasmin Gonçalves Ramos Vasconcelos

17. Abordagem de Enfermagem à mulher climatérica na Atenção Primária em Saúde 397 Luzinéa de Maria Pastor Santos Frias, Claudia Teresa Frias Rios, Claudionete Abreu Costa, Liscia Divana Carvalho Silva, Roseane Lustosa de Santana Lira

18. Mulheres com deficiência residentes no contexto rural e as situações de violência: possibilidades para o cuidado na Atenção Primária em Saúde 417 Maira Míssio, Ethel Bastos da Silva, Jaqueline Arboit, Alice do Carmo Jahn e Marta Cocco da Costa

Sessão 5: Cuidado de Enfermagem à Pessoa Idosa 19. Consulta de Enfermagem gerontológica na Atenção Primária em Saúde: conteúdos e estratégias para o cuidado 441 Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt, Aline da Silva Paula, Susanne Elero Betiolli, Tatiane Prette Kuznier, Valéria Cristina Lopes Gallo

20. Sexualidade da pessoa idosa: implicações para o cuidado de Enfermagem na Atenção Primária em Saúde 461 Claudia Feio da Maia Lima, Nidiane Evans Cabral Bacelar, Uilma Santos de Souza

21. O cuidado no domicílio ao idoso dependente: compromisso do Enfermeiro da Atenção Primária em Saúde 479 Maria Manuela Ferreira da Silva Martins, Ana da Conceição Alves Farias, Olga Maria Pimenta Lopes Ribeiro

45


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Sessão 6: Enfermagem no Cuidado às Doenças Infecciosas na Atenção Primária em Saúde 22. Intervenção do enfermeiro diante de casos suspeitos e confirmados de meningite na Atenção Primária em Saúde 501 Dennyse Cristine Macedo Alves, Adely Fátima Dutra Vieira Araújo, Ângela Mirella Magalhães Amorim, Benylda Araujo Pinheiro de Sousa, Danilo Marcelo Araujo dos Santos

23. Preparo e administração da penicilina benzatina em Unidades Básicas de Saúde 519 Ana Paula Dias França Guareschi, Paula Rosenberg de Andrade, Raquel Spíndola Samartini

24. Hanseníase: da caracterização clínica-epidemiológica à avaliação neurológica, funcional e esquema terapêutico 537 Dorlene Maria Cardoso de Aquino, Léa Márcia Melo da Costa, Maria Raimunda Mendonça, Shirley Priscila Martins Chagas Diniz, Sônia Maria Ferreira da Silva Serra

25. Acolhimento e vínculo como suporte para o tratamento da Tuberculose na Atenção Primária em Saúde 553 Altair Seabra de Farias, Daniel Souza Sacramento, Dinah Carvalgo Cordeiro, Jair dos Santos Pinheiro, Juliana Barros da Cunha

26. Estratégias de mobilização do Agente Comunitário de Saúde e de Endemias no controle da Dengue 571 Élida Chaves de Carvalho Lima, Camila Castro Magalhães, Danielle Luce Almeida de Oliveira, Francisca das Chagas Gaspar Rocha, Márcia Raquel Lima Amaral Moura

Sessão 7: Cuidado de Enfermagem nas Condições Crônicas 27. A criança com condição crônica na Atenção Primária em Saúde: cuidado em parceria com a família 589 Maria Angélica Marcheti, Myriam Aparecida Mandetta, Amanda Marques Bezerra, Fernanda Lise, Fernanda Ribeiro Baptista Marques

46


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

28. Avaliação do Pé Diabético na Atenção Primária em Saúde: fundamentos para o cuidado de Enfermagem 623 Vivian Brito Silva, Emanuela Cardoso da Silva, Roseanne Montargil Rocha, Shirley Santos Martins, Suely Rodrigues Thuler

29. Cuidados com lesões crônicas na Atenção Primária em Saúde 655 Lucian da Silva Viana, Maria Isis Freire de Aguiar, Vanessa Moreira da Silva Soeiro

30. O autocuidado apoiado a pessoas hipertensas na Atenção Primária em Saúde à luz da Teoria de Obtenção de Metas 675 Jamilly da Silva Aragão, Alexsandro Silva Coura, Inacia Sátiro Xavier de França, Isabella Joyce Silva de Almeida, Jeime Iara Bezerra de Freitas Leal

Sessão 8: Demandas Contemporâneas para o Cuidado de Enfermagem na Atenção Primária em Saúde 31. Atenção à população masculina: cuidado de Enfermagem na Atenção Primária em Saúde 687 Jovanka Bittencourt Leite de Carvalho, Rayrla Cristina de Abreu Temoteo, Tássia Regine de Morais Alves, Thais Rosental Gabriel Lopes

32. Identidades masculinas e as repercussões para o cuidado em saúde 701 Jeferson Santos Araújo, Agatha Carina Leite Galvan, Anderson Batista dos Santos, Caroline Ribeiro dos Santos, Natan Luiz Rech

33. Aspectos contextuais dos cuidados de Enfermagem às pessoas transgênero na Atenção Primária em Saúde 715 Francisco Arnoldo Nunes de Miranda, Francisco Mayron Morais Soares, Franklin Learcton Bezerra de Oliveira, Romeika Carla Ferreira de Sena

34. Estratégias de promoção da saúde mental para pessoas LGBTQIA+ na Atenção Primária em Saúde 735 Glauber Weder dos Santos Silva, Eder Samuel Oliveira Dantas, Francisco Arnoldo Nunes de Miranda, Jaime Alonso Caravaca-Morera, Jovanka Bittencourt Leite de Carvalho

47


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

Sessão 9: Práticas Integrativas e Complementares em Saúde na APS 35. Utilização das PICS na Atenção Primária em Saúde: a experiência da Enfermagem 753 Livia Crespo Drago, Andressa Soares Seer, Bruna Barbosa Ferreira, Lucia Nazareth Amante, Maria Ligia dos Reis Bellaguarda

36. Plantas medicinais e sua utilização na Atenção Primária em Saúde: relato de experiência em dois municípios catarinenses 777 Kiciosan da Silva Bernardi Galli, Elvis Roberto Giacomim, Julio Cesar Vian, Mari Adriana Ogliari Perondi, Renata Mendonça Rodrigues

37. A prática da acupuntura pelo Enfermeiro na Atenção Primária em Saúde 797 Caroline de Castro Moura, Cissa Azevedo, Juliana Stefanello, Ludmila de Oliveira Ruela

38. A utilização do Toque Terapêutico na Atenção Primária em Saúde 817 Michell Angelo Marques Araujo, Antonio Marcos Tosoli Gomes, Liêta Patrícia Ildelfonso Teixeira Martins, Manuela de Mendonça Figuerêdo Coelho

Sessão 10: Tecnologias cuidativo-educacionais 39. Tecnologia educacional de suporte à amamentação 831 Karla Maria Carneiro Rolim, Firmina Hermelinda Saldanha Albuquerque, Henriqueta Ilda Verganista Martins Fernandes, José Eurico de Vasconcelos Filho, Kisia Dolores Almeida Pinheiro, Lívia Silva de Almeida Fontenele, Mirna Albuquerque Frota

40. Tecnologias para apoiar as relações de cuidado à criança com deficiência visual 849 Cristiana Brasil de Almeida Rebouças, Evanira Rodrigues Maia, Lorita Marlena Freitag Pagliuca, Maria de Lourdes Leite Paiva, Marília Brito de Lima

41. Guia de prevenção da Sífilis Congênita: contribuições para Enfermeiros da Atenção Primária 865 Mônica Gonçalves Carvalho, Camila Evangelista Carnib Nascimento, Eremita Val Rafael, Jeanine Porto Brondani, Marinese Hermínia Santos, Robério Antonio Alencar Rafael

48


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

Sessão 11: Processos de Limpeza e Esterilização nas Unidades Básicas de Saúde 42. Central de Material e Esterilização nas Unidades Básicas de Saúde: estrutura e recomendações 891 Elza Lima da Silva, Luciana Batalha Sena, Poliana Pereira Costa Rabêlo, Rosângela Almeida Rodrigues de Farias

43. Limpeza e desinfecção de máscaras e conexões para nebulização 905 Patricia Ribeiro Azevedo, Danielle de Jesus Leite Cruz dos Santos, Leonel Lucas Smith de Mesquita, Maria Poliana Lima Reis Lins de Vasconcelos, Rosana de Jesus Martins Coutinho

44. Manejo na limpeza, desinfecção e esterilização de material odontológico e cirúrgico na Atenção Primária em Saúde 921 Mary Dalva Macedo Batista, Glecia Andrea Silva Monteiro Ramos, Mercia Maria Costa de Carvalho Claro

45. Recomendações para limpeza do piso e desinfecção de bancadas em Unidades Básicas de Saúde 941 Jaynara Menezes Sousa Pinheiro, Samara Oliveira Moreira

49


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

50


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

PREFÁCIO A Obra “Enfermagem na Atenção Primária em Saúde: conteúdos e estratégias para o cuidado”, organizada pela Dra. Francisca Georgina Macedo de Sousa, Dra. Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes e a Ms. Sabrina Furtado Cunha Araújo, tem por objetivo subsidiar a tomada de decisão do Enfermeiro nas relações e interações do cuidado como prática social e comunitária. O conteúdo expresso na produção retrata o que há de mais atual no contexto teórico e prático da Enfermagem no nível primário do cuidado em saúde. Sob esse impulso prospectivo, a obra oferece a estudantes e profissionais de enfermagem, ferramentas norteadoras para uma prática profissional atual, de qualidade e com caráter multidimensional sob o olhar de que a enfermagem vem ampliando dia a dia o seu espaço de atuação na área da saúde, tanto em âmbito nacional quanto internacional. O Enfermeiro assume, nessa direção, um papel cada vez mais decisivo e proativo no que se refere à identificação das necessidades de cuidado da população. O cuidado de enfermagem é, portanto, um componente fundamental do Sistema Único de Saúde e, como tal, deve ser reconhecido, valorizado e potencializado em suas iniciativas. Evidências internacionais acenam para a importância do papel profissional do Enfermeiro na Atenção Primária em Saúde no espaço domiciliar, comunitário e nas unidades locais de saúde. Nesse espaço privilegiado de interlocução, a Enfermagem tem a possibilidade de operar, de forma criativa e autônoma, na promoção, proteção e educação em saúde, em sua dimensão singular e coletiva. O Enfermeiro não tem medido esforços no processo de identificação das necessidades, bem como na sistematização

51


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

e implementação do plano de cuidados, no sentido de superar fragmentações e assegurar a continuidade e a resolutividade em saúde. Profissionais e estudiosos têm se empenhado em dar visibilidade à categoria, seja como prática social, comunitária ou coletiva. É preciso levar em conta, no entanto, que a enfermagem como prática comunitária se cunhou de novos significados conceituais, possibilitados pela concepção de saúde coletiva, campo ainda em construção e que, crescentemente, vem assumindo novas abordagens teóricas e práticas na área da saúde. O termo saúde coletiva surgiu, mais especificamente, no fim da década de 70, em um momento de reordenamento de práticas assistenciais, diante da necessidade de ampliar a compreensão do processo saúde-doença dos indivíduos e comunidades, pela inserção e valorização dos diferentes saberes profissionais e a integração com os diferentes setores sociais. Significa reconhecer o indivíduo - ser singular - como ser social, em constante interação com os outros indivíduos e com o seu entorno. O indivíduo se transforma e é transformado continuamente, por meio das relações, interações e associações sistêmicas e, dessa forma, emerge a possibilidade de tornar-se protagonista do processo saúde-doença em seu contexto real e concreto. Não basta, no entanto, políticas indutoras no campo da saúde. É fundamental que os profissionais reconheçam e visibilizem as suas conquistas e avanços de prática profissional social. Sob esse enfoque, a obra “Enfermagem na Atenção Primária em Saúde: conteúdos e estratégias para o cuidado” apresenta importante contribuição para o avanço da ciência da Enfermagem. Estruturada em 11 sessões e 45 capítulos com temáticas atuais, avançadas e do cotidiano da prática profissional, denotando importantes avanços teórico-práticos da enfermagem. Os capítulos foram desenvolvidos por dezenas de pesquisadores e Enfermeiros dos serviços de saúde das várias regiões do Brasil e da Escola Superior de Enfermagem do Poro - Portugal com expertise nas mais diversas temáticas. Sob esse olhar ampliado e prospectivo, a abra situa a Enfermagem como prática social capaz de contribuir de

52


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

forma decisiva para a consolidação dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde. As sessões demostram, na prática, a amplitude e a complexidade do cuidado de enfermagem: Estrutura e Funcionalidades da Atenção Primária à Saúde; Protagonismo da Enfermagem na APS; Cuidado de Enfermagem à Criança e ao Adolescente; Cuidado de Enfermagem à Mulher; Cuidado de Enfermagem à Pessoa Idosa; A Enfermagem no Cuidado às Doenças Infecciosas na APS; Cuidado de Enfermagem nas Condições Crônicas; Demandas Contemporâneas para o Cuidado de Enfermagem na Atenção Primária em Saúde; PICS na Atenção Primária em Saúde; Tecnologias cuidativo-educacionais; Limpeza e Esterilização nas Unidades Básicas de Saúde. Essa diversidade e amplitude de abordagens e intervenções da enfermagem evidencia e converge para o reconhecimento de que o Enfermeiro é o principal interlocutor e agente catalisador das políticas e iniciativas voltadas à Atenção Primária em Saúde. A Obra “Enfermagem na Atenção Primária em Saúde: conteúdos e estratégias para o Cuidado” apresenta a dinâmica e a complexidade que o território vivo requer. Revela que a atuação do enfermeiro vai além da dimensão técnica assistencialista ou da exclusiva aplicação dos conhecimentos teórico-práticos. O seu saber, precisa ser complementado pelas riquezas emergentes se apresentando como um campo acolhedor, flexível e sensível às necessidades individuais e sociais emergentes. Profa. Dra. Dirce Stein Backes Enfermeira, Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde e da Vida Coordenadora do Mestrado Profissional em Saúde Materno Infantil da Universidade Franciscana – UFN, Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Empreendedorismo Social da Enfermagem e Saúde - GEPESES da UFN. Integrante do Comitê Assessor da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - FAPERGS.

53


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

54


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

APRESENTAÇÃO Pensar nesta obra é lembrar que o percurso foi marcado por tempos e contextos diversos da nossa prática profissional na condição de enfermeiras, docentes e gestoras. Cada uma de nós, vivemos estas experiências em momentos também diferentes, mas que aos poucos foram convergindo em encontros pontuais, mas intensos. Que bom que foi assim! Dessa mesma forma o conteúdo do livro foi construído por movimentos em circuito e pelo entrelaçamento de saberes, fazeres, competências, habilidades, ações, atitudes, sonhos e desejos. Foram muitas idas e vindas entre convites, aceites e recusas. Foi desafio e motivação para pensar e construir não como elementos independentes, mas nos esforços, na colaboração, na complementaridade, no fazer/agir de Enfermeiros dos serviços e de docentes pesquisadores. Acreditamos que esse movimento de vontades foi também de transformação, de construção e de conquistas que requisitou o compromisso com a prática profissional do enfermeiro e da enfermagem na Atenção Primária em Saúde. O livro ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado, que agora apresentamos, indica a perspectiva de profissionais e serviços serem capazes de fazer-se parte do todo; de aliar ciência e arte; de implicar, inovar e inovar-se; de agregar outros horizontes pelo trabalho inovador, integrador, interdisciplinar e intersetorial. A obra encontrase organizada em 11 sessões pensadas a partir das mais amplas demandas da APS, de modo a evidenciar arranjos técnicos-assistenciais para ampliar os modos de cuidar e de cuidado assim como as complexas necessidades de vida, de saúde e de doença das pessoas.

55


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

A Sessão 1, Estrutura e Funcionalidades da Atenção Primária à Saúde, apresenta reflexões sobre o papel da APS nas redes de atenção à saúde e conceitos que, apesar de elementares, fundamentam e estruturam o cuidado e organizase a partir de quatro capítulos: Atenção Primária em Saúde como centro articulador de acesso ao SUS e às Redes de Atenção à Saúde; Território e micropolítica: determinantes sociais, vulnerabilidades e desafios para o cuidado na Atenção Primária em Saúde; Sistemas de Informação na APS: registro do cuidado e contribuições para Enfermagem; Vigilância epidemiológica: fonte de dados para o planejamento de ações de Enfermagem na Atenção Primária à Saúde. São conteúdos que apontam para a coordenação do cuidado e organização do processo de trabalho visando resolutividade e qualificação da APS. Para tanto assume a oferta de ações individuais e coletivas pela articulação de recursos e práticas de saúde segundo as necessidades das pessoas em um determinado território, reconhecendo-o como espaço vivo para produção de um cuidado singular, contextualizado e ampliado. Sem excluir a importância das sessões subsequentes, pode-se considerar que a Sessão 1 precisa ser, de fato, lida como primeira etapa no mergulho desta Obra. São conteúdos fundamentais para compreensão da APS como modelo assistencial do Sistema Único de Saúde (SUS), sua relação com o território vivo como ponto estratégico, os atributos essenciais traduzidos na prática, além do adequado registro e a importância do uso de dados que brotam da vigilância como retroalimentação para o planejamento das ações e do cuidado. O Protagonismo da Enfermagem na Atenção Primária em Saúde, é o tema da Sessão 2 com os capítulos Prática profissional do enfermeiro na Atenção Primária de Saúde na perspectiva do empreendedorismo social; Enfermagem na Atenção Primária à Saúde: governança, autonomia e complexidades; Gestão do Cuidado na Atenção Primária à Saúde: da formação à prática do Enfermeiro;

56


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

e A ciência e a prática profissional do Enfermeiro na Atenção Primária em Saúde. De forma reflexiva aborda as complexas dimensões do cuidar em Enfermagem na APS e os diferentes ângulos de atuação possíveis do Enfermeiro tendo sempre o indivíduo, sua família, seu território e sua comunidade como centro do cuidado, inclusive com capacidade e potencial de extrapolar limites do saber e ampliar a rede interdisciplinar com fins a inovação e o empreendedorismo. Apresenta aspectos relacionados à governança e como esta pode conferir aos enfermeiros autonomia sobre processos complexos de gestão do serviço e do cuidado em um cenário de concretização de direitos humanos em saúde e como lócus de desenvolvimento das práticas, possibilitando ampliar o acesso e a resolutividade aos usuários. Na sessão 3, cujo tema é Cuidado de Enfermagem à Criança e ao Adolescente, traz à luz reflexões acerca da integralidade e como a APS é um ambiente de oportunidades estratégicas para o cuidado neste período do ciclo de vida. Está composta pelos capítulos O Cuidado à Criança na Perspectiva da Integralidade: reflexões teóricas para construção de boas práticas; Educação em Saúde na Atenção Primária em Saúde: trajetórias e perspectivas para o cuidado de Enfermagem ao Adolescente; Fluxograma e recomendações para a Triagem Neonatal Biológica na Atenção Primária em Saúde; Lelê sem lactose: estratégias afetivo-comportamentais para a exclusão da lactose da dieta de crianças pequenas; A consulta de enfermagem ao adolescente na Atenção Primária em Saúde; e A criança e o adolescente vítimas de violência e o compromisso da Atenção Primária em Saúde. Nestes capítulos desenvolve-se a temática do cuidado à criança, ao adolescente e sua família considerando as singularidades e complexidades dessa fase tendo como terreno o vínculo, a corresponsabilidade e o acolhimento pautado na integralidade da atenção assim como os aspectos relativos ao manejo das violências nas relações de cuidado com a criança e com o adolescente, e

57


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

o processo de cuidado ao adolescente mediado pela Consulta de Enfermagem. Traz, de maneira inovadora, estratégias e recomendações para o cuidado diante dos casos de intolerância à lactose visando assegurar práticas adequadas da alimentação infantil e, sobretudo, para apoiar a família e a criança no processo de adaptação às mudanças. Na Sessão 4, Cuidado de Enfermagem à Mulher na Atenção Primária em Saúde, estende a discussão pelo esplêndido ciclo gravídico-puerperal, para o climatério e para as questões de violência à mulher numa relação intrínseca com o papel da APS. Estrutura-se pelos seguintes capítulos: Do prénatal ao puerpério: a construção da linha de cuidado e as competências do enfermeiro na Atenção Primária em Saúde; Intercorrências mamárias e evidências científicas para o cuidado de Enfermagem na Atenção Primária em Saúde; Abordagem de Enfermagem à Mulher Climatérica na Atenção Primária à Saúde; Mulheres com deficiência residentes no contexto rural e as situações de violência: possibilidades de cuidado na Atenção Primária à Saúde. Os autores discorrem sobre atenção qualificada a partir da linha de cuidado que se inicia no pré-natal e estende-se ao puerpério valorizando o acolhimento e o acesso oportuno das mulheres aos serviços de saúde. O aleitamento materno e o processo fisiológico da amamentação, assim como o suporte e o cuidado de Enfermagem na APS nas intercorrências mamárias estão amplamente contextualizados nesta sessão. A atenção à mulher climatérica é inserida como necessária reflexão tendo em vista o misto de alterações hormonais e o envelhecimento, requerendo a sensibilidade e a capacidade dos enfermeiros para compreender crenças e diferenças culturais, criando ambiente de acolhimento, cuidado e apoio, conferindo liberdade e autonomia à mulher. Esta sessão é encerrada com um sensível retrato da violência contra a mulher com deficiência no ambiente rural, ofertando a oportunidade de revisitar lacunas e atitudes para o cuidado na APS. O Cuidado de Enfermagem à Pessoa Idosa é apresentado

58


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

na Sessão 5 com o propósito de chamar a atenção à população que mais cresce no Brasil e a contextualização do cuidado a partir dos capítulos: Consulta de Enfermagem gerontológica na Atenção Primária em Saúde: conteúdos e estratégias para o cuidado; Sexualidade da pessoa idosa: implicações para o cuidado de Enfermagem na Atenção Primária em Saúde e O cuidado no domicílio ao idoso dependente: compromisso do Enfermeiro da Atenção Primária em Saúde. Compreendendo a APS como espaço em potencial para desenvolver estratégias e ações de cuidado às pessoas idosas, seja de forma individual ou coletiva, os autores contextualizam, a partir da avaliação integral e multidimensional, um plano de cuidados permeado pela independência e autonomia, considerando a rede de apoio e o contexto de vida dessas pessoas. Apresenta a reflexão sobre a prática assistencial aos idosos dependentes ou de baixa adesão através da visita domiciliária na comunidade, além de informações atuais sobre a sexualidade da pessoa idosa com relevantes contribuições para as práticas de cuidados de Enfermeiros na APS. A Sessão 6, cujo tema é A Enfermagem no Cuidado às Doenças Infecciosas na Atenção Primária em Saúde, é desenvolvida pelos capítulos: Intervenção do enfermeiro diante de casos suspeitos e confirmados de Meningite na Atenção Primária em Saúde; Preparo e administração da penicilina benzatina em Unidades Básicas de Saúde; Hanseníase: da caracterização clínica-epidemiológica à avaliação neurológica, funcional e esquema terapêutico; Acolhimento e vínculo como suporte para o tratamento da tuberculose na Atenção Primária em Saúde; e Estratégias de mobilização do Agente Comunitário de Saúde e de Endemias no controle da Dengue. Esta sessão apresenta subsídios para a prática da Enfermagem frente às condições infecciosas, como por exemplo, o manejo dos casos suspeitos de meningite com o suporte do mapa mental como tecnologia em saúde. Traz também orientações atualizadas

59


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

quanto ao preparo e administração da penicilina benzatina nas Unidades Básicas de Saúde. A hanseníase e a tuberculose são abordadas de modo a fortalecer a atuação do Enfermeiro no controle dessas doenças ainda tão prevalentes em várias regiões do Brasil. Mais uma vez, os autores destacam a necessária revisão de processos de trabalho geradores de acesso, e de como a cultura do acolhimento e da construção de vínculos podem impactar na adesão do usuário ao tratamento e no sucesso das metas estabelecidas para o cuidado. No âmbito da dengue, o processo educacional envolvendo os Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias é apresentado como prática facilitadora e mobilizadora no controle e na prevenção desse agravo. O Cuidado de Enfermagem nas Condições Crônicas, tema da Sessão 7, com os capítulos: A criança com condição crônica na Atenção Primária em Saúde: cuidado em parceria com a família; Avaliação do Pé diabético na APS: fundamentos para o cuidado de Enfermagem; Cuidados com lesões crônicas na Atenção Primária em Saúde; e O Autocuidado apoiado a pessoas hipertensas na Atenção Primária em Saúde à luz da Teoria de Obtenção de Metas. A condição crônica e a repercussão na vida de pessoas e famílias são abordadas ressaltando a importância da rede de apoio. Nesse sentido, é apresentado o uso de instrumentos de avaliação e de intervenção na família como estratégias para desenvolver e/ ou fortalecer habilidades e competências para o cuidar. Esta sessão traz também conteúdos que instrumentalizam o enfermeiro para o cuidado com as feridas crônicas pautado em fundamentação científica atualizada. O autocuidado apoiado é apresentado como tecnologia para empoderar tornando-as proativas no gerenciamento de sua condição de saúde. A Sessão 8, Demandas Contemporâneas para o Cuidado de Enfermagem na Atenção Primária em Saúde, encontrase estruturada com os seguintes capítulos: Atenção à população masculina: cuidado de Enfermagem na Atenção Primária em Saúde; Identidades masculinas e as repercussões para

60


Francisca Georgina Macedo de Sousa, Flávia Baluz Bezerra de Farias Nunes, Sabrina Furtado Cunha Araújo

o cuidado em saúde; Aspectos conceituais dos cuidados de enfermagem às pessoas transgênero na Atenção Primária em Saúde; Estratégias de Promoção da Saúde Mental para pessoas LGBTQIA+ na Atenção Primária em Saúde. Provocam reflexões sobre os cuidados de Enfermagem à saúde da população masculina descrevendo ferramentas com capacidade de aproximar os homens da APS. Destacam a necessária mudança na postura dos profissionais de saúde e sensibilidade para as questões de gênero, de modo a oferecer perspectivas para a promoção da saúde e a prevenção de doenças. A atenção à população LGBTQIA+ é guiada por uma construção teórica, conceitual e pragmática apoiando-se num desafio para a Enfermagem de modo a romper com a invisibilidade dessa população, as iniquidades dos serviços de saúde e a erradicação de atitudes discriminatórias. Na Sessão 9, o olhar se dirige para as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde – PICS, descrevendo as experiências e a sua utilização pela Enfermagem no contexto da APS. Fomenta o uso das PICS, como recursos terapêuticos que estimulam mecanismos naturais do corpo e agregam práticas de baixo custo com excelentes resultados no e para o cuidado de Enfermagem. As Tecnologias Cuidativo-educacionais, Sessão 10, são ferramentas de suporte e de fortalecimento para o cuidado articulando com maestria ciência e arte. A Sessão é ornamentada pelos capítulos O Brinquedo Terapêutico no Cuidado à Criança no Contexto da Atenção Primária em Saúde; Tecnologias Educacionais de suporte à amamentação; Tecnologias para apoiar as relações de cuidado com a criança com deficiência visual; e Guia de Prevenção da Sífilis Congênita: Contribuições para Enfermeiros da Atenção Primária em Saúde. Ressaltando a importância de processos que visem à segurança do usuário, a Sessão 11 trata sobre Processos de Limpeza e Esterilização nas Unidades Básicas de Saúde, com os capítulos: Central de Material e Esterilização nas Unidades Básicas de Saúde: estrutura e recomendações; Limpeza

61


ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: conteúdos e estratégias para o cuidado

e desinfecção de máscaras e conexões para nebulização; Manejo na limpeza, desinfecção e esterilização de material odontológico e cirúrgico na Atenção Primária em Saúde; e Recomendações para limpeza do piso e desinfecção de bancadas em Unidades Básicas de Saúde. São apresentadas recomendações aos profissionais de Enfermagem para o processamento de Produtos para a Saúde no âmbito da UBS, destacando a responsabilidade e competências do profissional enfermeiro. Ademais, traz orientações sobre a limpeza de ambiente (pisos e bancadas) com foco na biossegurança. Nosso maior desejo é que o conhecimento aqui apresentado possa ser utilizado e permita reflexões para a prática e para as relações cotidianas de fazer/produzir saúde. Desejamos que cada profissional e estudante acesse esse conhecimento não somente para mudanças, mas para alimentar a inquietação que ultrapasse o conformismo ingênuo e destrutivo de um cuidado superficial e restrito ao campo das impossibilidades. Que possam fortalecer as práticas de Enfermagem na gestão do cuidado, pelo potencial ampliado do campo das inovações e das reconstruções para o ser e o fazer mais e melhor pelo usuário e pela saúde da população, fortalecendo o valor social da prática da Enfermagem. As organizadoras.

62