Issuu on Google+

varejistas mercado

SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 1

PÁGINA 1

PUBLICAÇÃO DIRIGIDA AO MERCADO DE INFORMÁTICA / SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / www.latinmediapublishing.com

Ma*Labs conta um pouco de sua história e quais os planos para 2013 Entrevistamos a Jorge Merchan, Gerente Geral da Ma*Labs Miami, que nos contou mais detalhes sobre o nascimento da empresa, as parcerias comerciais e produtos atualmente distribuidos. Desde 2006 a companhia está em atividade e conquistando cada vez mais o mercado.

Hubert Thomas da Adistec Brasil conta os planos da empresa para 2013

UsTechnology comemora certificação Anatel nos tablets Títan e três anos de atividades no Brasil

Feliz Aniversário!

Com resultados excelentes em 2012, Adistec Brasil se prepara para ter um novo ano ainda melhor. Com abertura de nova filial e novas parcerias, a companhia passa por um momento de crescimento e mantém a expectativa elevada para 2013.

Empresa já homologou dois de seus tablets de 7" e já tem outros produtos em processo de certificação, além disso também celebram mais um ano de vida no país.

Em março de 2009 a revista Distribuidores & Mercado Brasil publicava sua primeira edição e hoje comemoramos mais um ano de vida, com mais de 40 edições publicadas ao longo destes anos. E nós comemoramos com vocês clientes, parceiros e, acima de tudo, leitores da D&M Brasil.


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 2

SUMÁRIO

Staff Diretora Editorial Natalia P. Meyer natalia@latinmediapublishing.com

p4 Carta ao leitor / Destaques do mês

Coordenação Geral Verónica Torres Falco sales@latinmediapublishing.com

p 10 Us Technology comemora certificação Anatel nos tablets Titan

Manager USA Jovanny Marte jovanny@latinmediapublishing.com T USA (786) 493 4222 Diretora de Arte Carla Carpossi carla@latinmediapublishing.com

p6 Expectativas para a Distribuição em 2013

p 11 Kaspersky prevê crescimento exponencial de ataques máquina-máquina

Redação

p 18 Quatro anos de D&M Brasil

Fernanda Beziaco / MTB 55756/SP André Honório Ribeiro redacao@distribuidoresemercado.com T BR +55 11 9 8091 5391 Colaboradores Jaqueline Cabral jaqueline@latinmediapublishing.com Jean Garnier Jean.p.garnier@gmail.com Rodrigo Jordy Tiago Amaral

p8 Adistec Brasil conta mais sobre a abertura de nova filial e parcerias para 2013 Hubert Thomas, representante da empresa no país, faz a retrospectiva da Adistec em 2012 e conta os planos de expansão para o próximo ano.

p9 Ma*Labs Miami, um distribuidor independente Falamos com Jorge Merchan, Gerente Geral da Ma*Labs Miami, que nos contou sobre o começo da companhia, a visão da empresa, objetivos e o futuro como uma sucursal independente de sua matriz na Califórnia.

Rodrigo Almeida

p 12 Mipow – Premiada marca de baterias portáteis chega ao Brasil

p 20 Sua campanha de e-mail marketing mais assertiva com Fun Characters

Ronildo Pimentel Impressão Vox Editora São Paulo, Brasil www.voxeditora.com.br

não se responsabiliza por quaisquer opiniões aqui expressas, quer como artigo, notícia ou informe publicitário. Distribuidores & Mercado Brasil Av.Paulista, 2202 - cj 66 – São Paulo T BR +55 11 3795-8210

varejistas mercado

p 14 Brasil: Um país novo, em crescimento e que ainda precisa caminhar muito

Distribuidores & Mercado e uma produção de:

Latinmedia GROUP, Inc., publicações para América Latina.

p 22 Seis inovações tecnológicas que vão mudar seu escritório

8424 NW 56th Street Suite MVD 039906 Miami, FL 33166, USA T USA (+1 305) 260 6436 www.latinmediapublishing.com


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 3


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 4

Carta ao leitor e Destaques do mês Para iniciar nossas publicações de 2013 com muita energia e com boas perspectivas, a nossa Carta ao leitor se junta aos Destaques do mês em uma coluna animada sobre vendas, publicada no site Biz Revolutionpor Ricardo Jordão Magalhães. Aqui vai!

As tendências para vender mais em 2013 Quem decide não decide nada! Muitos vendedores acreditam que só vale a pena falar com quem decide. Eles desprezam os estagiários, os assistentes, os supervisores, os gerentes e até as secretárias porque acreditam que essa turma não presta para nada. “Eles não decidem, eles não assinam o cheque, porque eu deveria perder o meu tempo com eles?!” Inclusive, a sacada que a grande maioria dos vendedores querem aprender é como driblar os "gatekeepers" das empresas para chegar em quem decide. Porém, nas melhores empresas as compras são e serão decididas em equipe, comitês, ou por consenso. A decisão de compras dentro das empresas virou um esporte coletivo. Foi-se o tempo em que o cara de TI decidia sozinho pelo sistema de gestão que a empresa deveria usar. Hoje em dia a escolha de um sistema de gestão passa pela opinião do marketing, de vendas, logística, financeiro e muito mais. O QUE FAZER: (1) Não apareça na frente de quem decide se você não tiver uma PROPOSTA CLARA para melhorar a empresa do cara baseada no consenso geral entre você e todos os influenciadores, (2) Invista 90% do seu tempo na construção de relacionamentos com todos os influenciadores. Mantenha contato mensal com todos eles usando as redes sociais, e-mails, telefonemas ou visitas. ✱✱✱ Clone os melhores vendedores! O princípio de Paretto está mais vivo do que nunca dentro das forças de vendas. 10% dos vendedores da grande maioria das empresas estão trazendo 90% dos resultados. 50% dos vendedores debaixo para cima não estão conseguindo bater as metas faz muito tempo. O QUE FAZER: (1) Clone os melhores vendedores da empresa imediatamente (2) Crie espaços dentro das reuniões de vendas para que os melhores vendedores possam compartilhar suas melhores práticas com o resto da turma, (3) Peça para os melhores vendedores explicarem detalhadamente como eles lidam com a complexidade dos processos de compras e com a politicagem dentro das empresas; peça para eles explicarem

detalhadamente como eles conseguiram fechar os melhores negócios desde o seu início. ✱✱✱ A Palavra Vende! Todos os produtos e serviços disponíveis no mercado estão muito parecidos. Está cada vez mais difícil distinguir os produtos e as empresas dentro de um mesmo nível de serviço. O grande diferencial daqui prá frente não serão os produtos da empresa, mas a MANEIRA que a empresa vende, e principalmente, as palavras que o vendedor usa para conversar com os clientes em todas as fases do processo de compras. Todas as palavras que saem da boca do vendedor importam! O QUE FAZER: (1) Trabalhe detalhadamente todas as palavras que o vendedor usa em todas as interações com os clientes, (2) Certas palavras geram negócios, outras palavras queimam o filme, procure prestar atenção nas palavras que “clicam” na cabeça do cliente (3) Cada influenciador da empresa pede um discurso diferente. ✱✱✱ Marketing de conteúdo abre portas, mas não fecha negócios E-books, white papers, web seminários, blogs, vídeos, e-news, redes sociais e infográficos são essenciais para geração e nutrição de leads mas não resolvem sozinhos o desafio de fechar os negócios. O marketing de conteúdo é a melhor maneira de gerar leads, criar senso de urgência e ajudar a transformar clientes potenciais em fãs da empresa, MAS, geralmente, os posts criados pelo marketing não tem nada a ver com a realidade de vendas. O QUE FAZER: (1) O vendedor deve fornecer feedbacks consistentes para o departamento de marketing de conteúdo da empresa sobre a utilidade das ferramentas criadas para que o marketing consiga aperfeiçoar informações que emocionem os clientes ao longo de todo o processo de compras. (2) Com o feedback de vendas o time de marketing será capaz de criar informações que realmente ajudam o vendedor a fechar os negócios

durante todo o processo de compras. (3) O vendedor precisa acreditar que decisões precisam de informação! 99% dos negócios estão parados no seu "pipeline" porque o cliente não é tocado consistentemente pelas informações criadas pela empresa. (4) O vendedor que não usa o conteúdo criado pela empresa - tais como casos de sucesso, artigos e vídeos - deve ser despedido imediatamente! ✱✱✱ CRM é pouco, o negócio é CXM (Customer Experience Management). Tem que gerenciar a experiência de compras do cliente por toda a empresa Como eu disse há pouco, compras é um esporte coletivo. E Vendas também é um esporte coletivo. Nesse Século 21 o Vendedor não consegue mais fazer os melhores negócios sozinho. Ele precisa da ajuda do suporte técnico, do marketing, da diretoria, do SAC, do financeiro entre várias outras áreas. E depois que a venda acontece, a manutenção do cliente passa a ser um esforço coletivo. Criado quinze anos atrás, o software de CRM deixa de ser o software do vendedor para ser usado colaborativamente por todos que tocam os clientes. O QUE FAZER: (1) Compre imediatamente um software de CRM que possa ser usado por diferentes áreas da empresa e que tenha funções colaborativas, (2) Eu recomendo o Salesforce ou o HighriseHD da 37 Signals, (3) Nessas novas versões do Salesforce e do Highrise, os vendedores podem criar perfis sociais, levantar blogs pessoais e escrever sobre os desafios que vem enfrentando nos seus mercados. É possível trocar idéias com outros vendedores em tempo real, e juntos colaborar para vender. Capacite a galera para usar esse recurso! É incrível! Quem se recusar a usar, manda embora! ✱✱✱ Para saber mais, visite: www.bizrevolution.com.br. Feliz Ano Novo! Fernanda Beziaco Diretora de Redação


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 5


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 6

Expectativas para a Distribuição em 2013 Por Mariano Gordinho, Presidente da ABRADISTI, Associação Brasileira de Distribuidores de TI.

De posse dessas informações, o que o setor de distribuição espera do ano de 2013? No escopo do estudo setorial, a IT Data entrevistou cerca de 1.100 corporações que

No plano governamental, a expectativa é

2012, mantendo nossa participação de 17%

em TI voltem a ser prioridade, o que deverá

de mercado.

contribuir para o crescimento do mercado como um todo. Segundo o IBGE, de janeiro a setembro desse ano, a renda média dos brasileiros cres-

operacionais para se manter alinhado com as

Ouvir a opinião desse grupo foi fundamental

ceu 4%, o governo criou uma série de in-

tendências.

para estabelecer as bases e parâmetros de

centivos ao consumo e, os produtos de TI, a

qualquer prognóstico de crescimento. Con-

cada ano que passa se tornam mais relevan-

siderando que mais de 60% das vendas do

tes e imprescindíveis, criando as condições

e tablets. Esperamos um crescimento sólido

setor de distribuição de TI vem do segmento

favoráveis para o crescimento no consumo

e sustentável dos produtos voltados à infra-

corporativo, as respostas dessa consulta são

desses itens pelos indivíduos.

estrutura de TI, tais como Switches e Rotea-

De acordo com as respostas obtidas, verificamos que a expectativa de crescimento

série de informações sobre o comportamento do setor se tornaram disponíveis e, nos permitiram fazer uma avaliação crítica de nossa performance, vis-a-vis o mercado de TI como um todo. De acordo com os dados tabulados na pesquisa, o mercado de TI em 2012 deverá atingir R$ 78 bilhões, apresentando um crescimento de 5% sobre o ano de 2011. O setor de Distribuição deverá atingir R$ 13,2 bilhões, também crescendo 5% frente ao ano anterior. Esse dado por si só é muito relevante, pois indica que o setor cresceu alinhado com o crescimento do mercado, e manteve a sua participação de 17% sobre os números de 2012. Esse ano sofreu inúmeras pressões externas ao seu crescimento, desde a crise internacional, que acabou afetando o comportamento de consumo das corporações, governo e indivíduos, até a expansão da taxa do dólar frente ao real, que cresceu 18% ano sobre ano, causando efeito instantâneo nos preços dos produtos de TI.

a se movimentar de forma mais organizada

dos produtos de TI cresça 8% em relação a

rumo a utilização de computação na nuvem

2012.

(o que impacta diretamente as vendas de soluções de virtualização e armazenamento

desse grupo, em relação a seus orçamentos

Após a conclusão do Estudo sobre a Dis-

Deveremos comercializar muitos notebooks

dores. Acreditamos que o mercado começara A expectativa é que o consumo individual

tribuição de TI em 2012, pelo IT Data, uma

setor aprimora suas estruturas e capacidades

ções de produtos de TI do mercado brasileiro.

nosso material de planejamento estratégico.

Mariano Gordinho, Presidente da ABRADISTI, Associação Brasileira de Distribuidores de TI

As perspectivas são otimistas. Os desafios continuam grandes. E a cada novo ano o

fazem parte de um seleto grupo de 3 mil clientes que respondem por 50% das aquisi-

14,4 bilhões, um crescimento de 9% sobre

de que em 2013 os gastos e investimentos

para aquisição de produtos de TI deverá ser

A soma dessas expectativas aponta para

de 9%. Dos entrevistados, 54% admitem a

um mercado total de TI em 2013, da ordem

necessidade de melhorar suas infraestruturas

de R$ 85 bilhões. Nossa visão é que o setor

de TI. Somente 14% das respostas indicaram

de distribuição de TI, dentro desse contexto,

algum tipo de redução de investimentos.

deverá gerar uma receita da ordem de R$

de dados). Deveremos entregar mais de 60 milhões de produtos ao longo de 2013. Enfim, como dizem os americanos – food for thought!. Falamos sobre isso em 2013.


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 7


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 8

Adistec Brasil conta mais sobre a abertura de nova filial e parcerias para 2013 Hubert Thomas, representante da empresa no país, faz a retrospectiva da Adistec em 2012 e conta os planos de expansão para o próximo ano.

Por Fernanda Beziaco

D&M Brasil: Como foi o ano de 2012

toda América Latina, chama-se Coaching

A evolução avassaladora do mercado de

para a Adistec Brasil?

Educacional para Certificação, trata-se de

TI está tornando cada vez mais complexa a

nossa expansão para Brasília, além da nossa

Outra novidade para nossos clientes será

um serviço especializado de coaching com

implementação e integração das novas apli-

infra-estrutura em São Paulo, teremos até o

tativas, crescemos aproximadamente 140%

objetivo de apoiar nossos alunos durante o

cações com o legado dos clientes. No ano de

fim do primeiro trimestre nosso escritório em

em relação a 2011 no Brasil. Estamos com

processo de certificação. O aluno tem a op-

2013 aumentaremos nossa oferta de serviços

Brasília, proporcionando aos nossos clientes

mais visibilidade no mercado brasileiro, foi

ção de adquirir uma vaga em nossas turmas

profissionais para nossos clientes, oferecendo

mais uma grande infra-estrutura de treina-

um ano de consolidação no mercado e isso

com esse serviço. Nossos instrutores forma-

um serviço especializado para nossos parcei-

mentos e serviços profissionais.

tem acontecido em 2012. Escritório instalado

dos em Coach irá fazer sessões com o alunos

ros e clientes, utilizando nossa experiência

em SP, mais parcerias e expansão territorial.

com foco na certificação, essas sessões pode

internacional e nosso time de 32 engenhei-

D&M: Qual o procedimento para os

durar de 15 a 30 dias, após esse prazo nosso

ros rigorosamente capacitados em diversas

interessados em fazer o treinamento?

aluno estará apto a tirar sua certificação.

tecnologias.

HT: Foi excelente! Superamos nossas expec-

D&M: Quais são os serviços oferecidos pela Adistec Brasil?

HT: Os contatos para adesão dos treinamentos podem ser feitos através do site www.adistec.com, por e-mail para

HT: A Adistec Brasil oferece treinamentos oficiais e serviços profissionais. Suprimos a

education@adistec.com ou diretamente

necessidade de aprimoramento dos profis-

por telefone com nossa Inside Sales, Claudia.

sionais de TI e dos clientes que adquiriram os produtos dos nossos parceiros. Temos

D&M: Que tipo de empresa a Adistec

instrutores extremamente capacitados e uma

Brasil busca para parcerias? HT: Nossas parcerias são geralmente feitas

estrutura de laboratório robusta capazes de fornecer conhecimentos técnicos diferencia-

com fabricantes que são líderes no gartner.

dos e flexibilidade para os nossos clientes.

Nosso portfólio tem todos os líderes, cada

Nossa entrega de serviços profissionais é

um em um nicho da tecnologia: virtualiza-

baseada em conhecimentos específicos e

ção, armazenamentos, segurança, network,

numa longa experiência no mercado. Nossos

entre outros. Buscamos através desses parcei-

serviços vão desde a prospecção com apoio

ros, fornecer uma tecnologia de ponta para

a vendas para nossos parceiros até a imple-

nossos clientes.

mentação, consultoria e quality assurance. D&M: Há quanto tempo a Adistec está no Brasil?

D&M: Em sua analise por que essa busca por aprimoramento cresceu?

HT: Começamos nossa operação em Janeiro de 2011.

HT: A economia estável no Brasil está propiciando o crescimento tecnológico no país, diversas empresas tiveram aumento em seus

D&M: Quando a Adistec tomou a decisão

negócios e a tecnologia para suprir esse cres-

de ingressar no mercado brasileiro? HT: Começamos em 2010 ter uma visibili-

cimento precisa ser cada vez mais robusta, confiável e segura. As empresas estão trans-

dade melhor do mercado brasileiro, em agos-

formando e melhorando sua infraestrutura

to/2010 iniciamos o projeto para abertura

de TI, aderindo novas tecnologias consoli-

da Adistec Brasil em jan/2011, vimos o quão

dadas no mercado mundial e isso gera uma

carente estava o país em relação a treina-

necessidade de capacitá-los nessas ferramen-

mentos das tecnologias adotadas e quanto

tas para que sejam bem implementadas e

estava dependente de São Paulo para suprir

que apresentem o resultado esperado sobre

parte dos treinamentos.

o investimento. Então resolvemos implementar no Brasil D&M: Quais são os planos da Adistec

a mesma metodologia de ensino que temos

Brasil para 2013? Novas filiais, cursos,

em toda américa latina que é levar os treina-

parcerias? O que podemos esperar?

mentos em todas as partes do país.

Aumentar nosso portfólio de treinamenAssim oferecemos aos clientes e parceiros

tos, fornecendo ao mercado mais opções de cursos através de novas parcerias, oferecer

mais opções e facilidades, com isso eles não

treinamentos avançados para aumentar o

precisam se deslocar para outro estado para

nível de conhecimento dos nossos clientes e

realizar treinamentos, executamos no seu

trazer para o Brasil nossa nova metodologia de ensino que está sendo um sucesso em

Hubert Thomas, representante da Adistec no Brasil

próprio estado e até mesmo dentro da sua própria empresa.


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 9

Ma*Labs Miami, um distribuidor independente Falamos com Jorge Merchan, Gerente Geral da Ma*Labs Miami, que nos contou sobre o começo da companhia, a visão da empresa, objetivos e o futuro como uma sucursal independente de sua matriz na Califórnia. outros. Já sobre a SuperTalent, é sim uma mar-

Vocês vendem telefonia móvel ou

comum o fato de que se todos os fabricantes

2006, com a meta de atingir 100% o mer-

ca própria. A SuperTalent pertence aos mesmos

somente memórias para telefones?

estão dentro do país é mais difícil importar. O

cado Latino Americano, tendo Miami como

donos da Ma*Labs. Na América do Sul a marca

porto. Sempre tivemos uma base de dados e

está indo super bem, mas precisa manter um

mercados através da Califórnia, mas eram li-

grau elevado para competir na mesma altura

mitados devido a distancia, logística e idioma.

da Kingston em questão de preços, em alguns

Como você analisa o mercado Latino,

Hoje, com a Ma*Labs Miami somos uma força

mercados estamos com uma presença boa. É

mais precisamente o Brasil. Como foi

de 57 pessoas, contando também o pessoal

um produto excelente, bem aceito na Europa e

o balanço do ano e as expectativas

Como foi o ano para a Ma*Labs

de compras, crédito, vendas, etc. Quando

está no ranking de qualidade e garantia.

de vendas?

no Paraguai?

Abrimos a sucursal Miami em janeiro de

começamos, éramos nove, ou seja, crescemos

Somente as memórias para telefones e câmeras da marca SuperTalent.

mercado brasileiro não superou nossas expectativas, porém é um mercado muito bom financeiramente. Vendemos muitas memórias, CPUs, notebooks, placas, etc.

O Brasil sempre foi um mercado muito

O Paraguai tem sido o mercado mais

rápido. No meio de 2007 nós nos mudamos

Quais os fabricantes que a Ma*Labs distri-

grande, é o maior da América do Sul. Os es-

estável dos últimos quatro anos, com mui-

para esta sucursal onde estamos, já que nos-

bui e quais são fortes na América Latina?

tímulos para a produção interna por parte do

to volume e produtos. Vendemos bastante

governo Brasileiro junto aos fabricantes causa-

memórias, câmeras, memórias de telefones,

Biostar, Toshiba, Microsoft, MSI, Belkin, Imicro,

ram uma queda nas importações dos Estados

CPUs, notebooks, entre outros.

Que linhas de produtos trabalham?

DoubleSight, Planar, Hannspree, Manhattan

Unidos. O cliente brasileiro prefere comprar

Explique a associação da Ma*Labs

e SuperTalent. Com Seagate temos um acordo

dentro do país, onde eles tem serviços, ga-

São distribuidores diretos

com SuperTalent.

de sub distribuição.

rantias e o preço é praticamente o mesmo,

de motherboards?

sas vendas foram triplicadas, explica Merchan.

Para a América Latina distribuímos

porém sem a necessidade de comprar volume,

Trabalhamos com uma ampla linha de produtos, alguns deles são: Placas mães e vídeos,

Em toda a região ou em países pontuais?

HDs óticos, monitores, CPUs, memórias, USB,

Atuamos em toda a região Latino America-

notebooks, networking, servidores, cases, entre

na, sem incluir o México.

nem assumir risco de transporte. Me reuni

Para a América Latina distribuímos com MSI, Biostar, ECS e Gigabyte.

com vários clientes na CES Las Vegas 2012 e no Paraguai e sempre foi um denominador

Para saber mais, visite: www.malabs.com.


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 10

Us Technology comemora certificação Anatel nos tablets Titan Empresa também celebra seus três anos de atividades comerciais no Brasil.

Por Fernanda Beziaco

procurou se familiarizar com as exigências

Veja mais sobre os produtos

nacionais, “nós estamos empenhados em co-

homologados:

locar nossos produtos em conformidade para tal submissão e aprovação”, ressalta. Ter a aprovação da Anatel garante tanto

PC7010B > 7" capacitiva resolução 800 x 480

ao parceiro comercial como ao cliente que o

> Processador Rockchip 2918 duplo córtex

produto tem qualidade, além disso, é uma

A8 em 1.0 Ghz

segurança maior para quem compra e uma

> Android 4.0

conquista para quem vende.

> Memória DDR3 1GB > Memória interna 8GB ou 16GB

“Acredito que a maior importância deste

> Extensão da memória com cartão Micro SD

processo foi dar uma segurança maior aos

até 32GB

nossos parceiros comerciais e clientes, pois

> Dual Camera - 0.3 Mega frontal, Camera

como 99% desta linha de produto é forneci-

2.0 Mega traseira

da, neste momento, pela China, oferecemos

> HDMI

ao mercado brasileiro um produto com qua-

> USB 2.0

lidade, certificado e com preços competiti-

> Wi FI 802.11 b/ g/ n

vos”, completa William.

PC7007B > 7" capacitiva resolução 800 x 480 > Processador Rockchip 2906 duplo cortex A8 em 1.0 GHZ > Android 4.0 > Memória 512 DDR3 > Memória interna 8GB ou 16GB > Extensão da memória com cartão Micro SD até 32GB > USB > Wi FI 802.11 b/ g/ n > Cam frontal Para concluir os clientes ainda poderão Tablet Títan PC7007B

exercer a sua garantia de 12 meses contra defeitos de fabricação. Vale destacar que a empresa está com outros produtos em processo de certificação, também da família Títan sete

A Us Technology iniciou suas atividades no país três anos atrás e passou por muito

polegadas e produtos Slim. Para saber mais, visite: www.ustechmemory.com

desafios para se adaptar as exigências governamentais e poder lançar seus produtos no mercado brasileiro. Sua mais recente conquista foi a certificação da Anatel para dois Tablets da Títan, o PC7010B e o PC7007B, ambos de sete polegadas. “Este processo de certificação demorou aproximadamente quatro meses, essa demora também se deve ao fato de sermos uma empresa nova no mercado brasileiro”, explica William Ortiz, gerente de vendas da UsTech para o Brasil. Ortiz também comenta que a equipe técnica da empresa se preparou e

Tablet Títan PC7010B


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 11

Kaspersky prevê crescimento exponencial de ataques máquina-máquina Impulsionada pelo IPv6, Internet das coisas abre caminho para novos modelos de ataques virtuais. alcançar 24 bilhões, quase o triplo dos atuais

de ataques deve crescer à medida que mais e

como um sistema operacional, há falhas que

geladeiras a automóveis, deverão criar uma

9 bilhões de dispositivos conectados. Segundo

mais dispositivos ganham inteligência e cone-

podem beneficiar cibercriminosos. Imagina

gigantesca onda de ataques maliciosos nos

o mesmo estudo, o impacto econômico do

xão a internet, como carros e TVs”, afirma.

um ataque direcionado em que o motorista

Dispositivos com tecnologia embarcada, de

próximos anos. A Kaspersky Lab, líder no desenvolvimento de soluções

tados será de cerca de US$ 4,5

de gerenciamento de ameaças e

trilhões até 2020. De acordo com

conteúdo seguro, atual patrocinadora da Scuderia Ferrai da Formula 1, apresentou, durante o GP de

é impossibilitado a frear? Sem dúvida, fabri-

crescimento de dispositivos conecAssolini destaca que importantes programas

cantes de automóveis ou de qualquer outro

maliciosos já se mostraram muito perigosos

dispositivo precisam levar em consideração os

Fabio Assolini, analista de malwa-

no ataque máquina a máquina (M2M). O

problemas de segurança", alerta Assolini.

re da Kaspersky Lab, até

Stuxnet é um exemplo claro de como um

hoje os cibercriminosos dedicam seu tempo a

dispositivo informatizado pode ser compro-

Este cenário é ainda mais preocupante com

metido por ataques virtuais. Especificamente

o desenvolvimento da internet e a chegada do

Interlagos, como os

explorar falhas e bre-

para combater a sabotagem industrial e a

IPv6, protocolo que permitirá a integração de

últimos modelos e

chas nos dispositivos

ciberespionagem, a Kaspersky Lab está desen-

milhões de dispositivos às redes, como ele-

protótipos de carros

que geram retorno

volvendo um sistema operacional dedicado à

trodomésticos, carros, medidores de energia,

conectados podem

financeiro imediato.

plataforma SCADA.

entre outros.

ser vítimas de ataques cibernéticos.

“A internet das coisas, por conta de uma base instalada reduzida,

De acordo com a pesquisa realizada pela Machina Research para a GSMA, até 2020 o número de dispositivos inteligentes deve

ainda não chama a atenção dos cibercriminosos. Eles ainda preferem se dedicar aos PCs, Macs, tablets e smarphones. Entretanto, o número

Além do patrocínio à Ferrari, a Kaspersky

Caso haja necessidade de esclarecimentos,

Lab tem desenvolvido soluções em conjunto

colocamos a disposição para entrevistas Fabio

com a equipe de engenharia e TI da escuderia

Assolini, analista de malware da empresa.

para criar sistemas de proteção aos dados gerados. "Um automóvel convencional possuí cerca 10 milhões de linhas de código e, assim

Para obter mais informações, visite: http://brazil.kaspersky.com.


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 12

Mipow – Premiada marca de baterias portáteis chega ao Brasil Soluções de energia com design inovador para celulares, tablets e equipamentos eletrônicos é a proposta da marca que faz sucesso nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Especializada em acessórios portáteis, a

à comunicação imediata. A evolução dos

MiPow finalmente chega ao Brasil para so-

celulares e equipamentos eletrônicos os le-

lucionar os problemas causados por falta de

vou a ficar cada vez mais leves, finos e com

bateria – são carregadores móveis para pro-

muito mais opções de aplicativos e utilidades.

dutos como iPhone, iPod, iPad, linha Galaxy,

Como conseqüência, as baterias dos apare-

entre outros. Com a novidade, o uso de

lhos diminuíram de tamanho, assim como

tomadas deixa de ser essencial. As baterias

sua capacidade de alimentar o dispositivo

portáteis são um equipamento imprescin-

com energia por mais tempo.

dível, já que, com o avanço da tecnologia móvel, é cada vez mais importante o acesso

A missão da marca é justamente oferecer um maior tempo de vida útil a diversos aparelhos eletrônicos, que hoje já fazem parte do dia-a-dia de todos e são, muitas vezes, essenciais. Criada em 2010 pelo designer Stanley

As baterias móveis específicas para a

Yeung, a MiPow apresenta produtos que se

linha Apple possuem certificação ‘made

destacam pela praticidade, alta qualidade

for iPad’, ‘made for iPhone’ e ‘made for

e design inovador. Fato que se confirmou

iPod’, garantindo maior segurança ao

pela conquista do Red Dot Award – Product

usuário e preservando a garantia original

Design 2012 – premiação internacional con-

do aparelho.

O mix de produtos MiPow esta dividido

do mercado.

Linha Av Conectivity Linha composta por carregadores para carro, iDocks e caixas de som que amplificam

ferida aos produtos ‘Power Shake’ e ‘Power Tube 5500’ - ambos já disponíveis no Brasil.

As capas dessa linha são as mais finas

Smart Power Linha de baterias portáteis recarregáveis.

músicas de aparelhos móveis. A MiPow busca sempre fornecer aos seus

em três linhas: Smart Power, Fun Protection

Seus produtos apresentam revestimento

usuários produtos de alta qualidade e eficá-

e Av Connectivity. No total, são 12 tipos de

100% em alumínio escovado com design

cia, por isso todas as suas baterias passam

baterias móveis em diversos formatos que

moderno, e são apresentados nas cores pre-

por testes de qualidade e resistência, além de

funcionam em diversos tipos de celulares,

ta, grafite, azul, vermelho, rosa, roxo, verde,

possuírem dispositivos de segurança que im-

smartphones, tablets e videogames portáteis,

dourado e prata.

pedem acidentes e queima de aparelhos.

além de outros tipos e equipamentos eletrônicos como câmeras filmadoras, câmeras

Linha Fun Protection

fotográficas, MP3 players e aparelhos de GPS. Isso é possível graças ao conjunto de

São capas protetoras e

conectores que se adaptam a todos os mo-

baterias móveis em um só

delos de aparelhos além de outras variações

produto, feitas para iPhone

de produtos com entrada USB onde o usu-

e iPad, protegem e carre-

ário pode utilizar o próprio cabo original do

gam o aparelho ao mesmo

aparelho.

tempo.


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 13


varejistas mercado

SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 14

Brasil: Um país novo, em crescimento e que ainda precisa caminhar muito Apesar dos altos investimentos vindos de fora e de cada vez mais empresas estrangeiras se instalando no país, o cenário ainda passa por oscilações preocupantes. 2013 reserva grandes expectativas, ações para a Copa do Mundo que está chegando deve ser o grande estímulo do mercado. Todos rumo a vitória.


varejistas mercado

SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 15

As expectativas 2013 para o setor de informática no Brasil Por Fernanda Beziaco

Distribuidores e fabricantes fazem suas avaliações sobre 2012 e o que podemos esperar para 2013. O cenário é de crescimento, mas não o crescimento que todos imaginaram. O Brasil

esperar de parcerias para os próximos meses,

lançamento do Windows 8 da Microsoft. Este

entre outros pontos. Confira abaixo.

lançamento pode representar um movimento de vendas no mercado, visto que sua propos-

como um todo teve uma ascensão pífia e isso foi sentido também pelo mercado de infor-

Fábio Baltazar, gerente de

ta intuitiva podem estimular os consumidores

mática. Embora os levantamentos apontem

produtos e marketing da SND

a adquirirem tecnologias mais novas para acompanhar o ineditismo desta solução. De

uma leve subida, o otimismo para 2013 se mantém. Com um pouco mais de cautela, as

Este ano trouxe bastante novidades para o

toda forma, estamos preparados para aten-

empresas devem ter o pé no chão e esfriar

consumidor mundial. Smartphones e tablets

der a um comportamento do consumidor

alguns investimentos. Para o próximo ano

foram as mais marcantes, com novidades

muito mais agressivo, mais exigente e muito

a aposta ainda será alta em smartphones

em modelos de dispositivos móveis e nos

mais tecnológico do que antes.

e tablets, a entrada da Apple no mercado

sistemas operacionais. Este cenário permitiu

brasileiro diretamente pode ter um efeito

que apostássemos neste mercado, tanto que

interessante para os consumidores, ficaremos

fechamos parceria com a Titan para distribui-

2012. Temos crescido na média de 20% ao

de olho. A CES 2013 em Las Vegas deve

ção de tablets e ampliamos nossa parceria

ano e esta foi nossa projeção para 2012,

pontuar os lançamentos e novas tecnologias.

com a Samsung também para a entrega de

porém, com todos os investimentos que

Enquanto isso, os executivos contam um

tablets e aparelhos celulares inteligentes.

realizamos, tanto externamente com as no-

Crescemos e superamos nossas metas em

Thays Bastos da Coletek

vas parcerias como as internas com a criação

pouco sobre o comportamento do consumidor em 2012, como foi a superação de metas

No campo dos sistemas operacionais,

em um cenário tão apertado, o que podemos

também houve grande expectativa com o

de novos departamentos e ampliação de nossa sede, atingimos já em novembro um

Thays Bastos, analista de

crescimento de 23%. Para 2013, projetamos

comunicação da Coletek

resultados na média de 30%, visto que vamos colher os resultados mais concretos dos

Devido ao crescimento das compras online,

investimento de 2012. Estamos apostando na

notamos que o consumidor aderiu às visitas

continuidade do cenário atual. Ou seja, ape-

aos sites de compras e redes sociais do nosso

sar das crises estabelecidas no mercado eu-

grupo. As compras físicas, de fato ocorrem

ropeu e a ameaça disto se transformar numa

na maioria dos casos pelos consumidores

crise mundial, o mercado tecnológico per-

natos de periféricos, principalmente os de

manece resistente, apresentando lançamen-

games. Devido a isto, um dos nossos projetos

tos, realizando grandes eventos, enfim, os

para 2013 é o nosso site de nossa empresa.

investimentos dos fabricantes não pararam,

Pensando assim na otimização, praticidade

portanto, também estamos otimistas e vamos

e agilidade de compras para nossos clientes.

apostar em um quadro de crescimento.

Podendo assim até mesmo conquistar novos seguidores.

Para a Copa e Olimpíadas vamos nos planejar para estes grandes eventos, com ações

Nosso Grupo sempre esteve atento às

de incentivo para o canal, campanhas de

novas tecnologias que impulsionam e alavan-

endomarketing, etc. Também participaremos

cam o mercado, principalmente o de games.

da CES Las Vegas 2013.

Com investimentos neste segmento em 2012 – de grande interesse mundial - con-

Estamos sempre atentos às ofertas de lançamentos realizadas pelos fabricantes de

sequentemente uma maior rentabilidade foi inevitável.

tecnologia. Visando acompanhar as tendências de mercado, buscamos fechar parcerias

O mercado é muito dinâmico, o que im-

com os fornecedores para garantir as novida-

possibilita dizermos exatamente as tendên-

des nas prateleiras de nossos clientes.

cias de nossa empresa para o próximo ano. Mas podemos dizer que apresentaremos

As parcerias são a chave de nosso negócio.

diversas novidades que ficarão por conta da

Como dizemos, estamos atentos aos novos

produção de acessórios para smartphones,

produtos para que nosso portfólio acompa-

tablets e similares touch.

nhe as tendências do mercado e cada vez mais entrega opções de produtos e marcas para as revendas. Fábio Baltazar, gerente de produtos e marketing da SND

Sinceramente ainda estamos pensando em novos projetos de produtos para esse período. Porém, com toda certeza no próximo ano

Para saber mais, visite: www.snd.com.br.

eles serão levados adiante, a todo vapor para


varejistas mercado

SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 16

o ano da Copa. O mercado está sempre apre-

Patrick Leung, gerente de

importantes, para que em 2014 possamos

está relacionado ao comprometimento já ele-

sentando novas tecnologias. Pode-se esperar

marketing e produtos da

atingir os nossos objetivos.

vado da renda dos consumidores. Com isso,

de nosso grupo sempre algo que esteja liga-

One for All

desenvolvidas no mercado de periféricos. O que será lançado nos próximos meses ainda não podemos adiantar. Porém, com

Apesar de ser o ano em que iniciamos as

De fato novas parcerias serão consoli-

o que é supérfluo fica em segundo plano.

amplificadas de alta performance HD com

nossas atividades no Brasil e conseguimos

acabamento em aço escovado, voltada para

conquistar um bom espaço no mercado e

o sinal digital. Teremos também uma linha

nido para o Brasil. Acreditamos que o mer-

fechar ótimos negócios.

de suportes para TV totalmente reformulada,

cado vai continuar crescendo, seguindo a

Superamos as metas que tínhamos defi-

com design leve para todos os tamanhos

tendência positiva dos últimos meses do ano.

Acreditamos que será um ano de cres-

de tela plana. Além dos controles remotos

Além disso, a proximidade cada vez maior

cimento por conta dos preparativos para

universais com funções motion e operação

com a Copa vai fazer com que a economia

os grandes eventos que estão por vir nos

através de touch screen.

se movimente em um ritmo mais acelerado.

o crescimento de gamers no Brasil, sempre teremos algo novo ligado a este mundo.

os gastos se concentram no item principal e Lançaremos uma nova linha de antenas

do as melhores e mais modernas tecnologias

dadas. Porém, não temos no momento

próximos anos. Estamos nos estabelecendo

como adiantar nome e contatos para

no mercado, firmando a marca através de

consumidores.

parcerias com clientes e veículos em mídias

Temos planos para a Copa do Mundo, mas Teremos um stand na feira CES Las Vegas

ainda não podem ser divulgados. E a Targus

onde nossos clientes poderão conhecer os

estará presente na CES Las Vegas com um

lançamentos em primeira mão. O stand esta-

show-room com toda a linha de produtos

rá no South Hall 1 booth #20211

em uma suite próxima ao evento. Estaremos recebendo os revendedores interessados em

Continuamos em busca de novos parceiros

conhecer as novidades.

para crescermos juntos no próximo ano. Nossos contatos são os: www..oneforall.com

A Targus vai entrar forte nos segmentos

e-mail: patleu@uebv.com e telefone 11 4134

de tablets e de smartphones com uma linha

- 8800.

completa de cases e acessórios, principalmente para os produtos Apple.

Luis Sales, gerente geral da Targus Brasil

Acabamos de fechar parceria com 3 novos distribuidores – a ATC, Agis e Esy, comple-

Apesar da explosão no consumo de tablets

Patrick Leung, gerente de marketing e produtos da One for All

mentando os canais autorizados que já tínha-

e notebooks, a mesma tendência não foi

mos – Alcatéia, AnovaTI, Move e SuperKit.

observada nos acessórios e periféricos dessas

Portanto, não temos planos de fechar novas

linhas. Tudo indica que esse comportamento

parcerias em 2013.

Luis Sales, gerente geral da Targus Brasil


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 17


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 18

Quatro anos de D&M Brasil Desde 2009 estamos a frente da Distribuidores & Mercado Brasil e tem sido uma grande experiência. Somos a caçula do grupo Latinmedia e aprendemos constantemente, seja nos momentos em que a economia está desestabilizada, seja em grandes eventos para o setor, seja em nossos eventos de relacionamento ou no dia a dia da redação, nunca paramos de aprender. E, assim como nossos parceiros tem crescido ao longo desses últimos anos, nós também. É uma grande alegria poder comemorar junto com nossos parceiros mais um ano de vida da nossa publicação no Brasil, são mais de 40 edições publicadas e um caminho longo e próspero pela frente. Esperamos continuar crescendo com vocês, então, neste nosso aniverário gostaríamos de agradecer a todos nossos clientes, parceiros e colegas de trabalho. Parabéns! Congrats! Feliz Cumple!


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 19


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 20

Sua campanha de e-mail marketing mais assertiva com Fun Characters Por Juliana Azuma, superintendente de Marketing Services da Serasa Experian e responsável pela Virtual Target.

Em um mundo em que o e-mail marketing

Isso significa que veremos um cenário

é o canal que apresenta a melhor taxa de

ainda mais acirrado. Então, como chamar

conversão em vendas para os sites de e-com-

atenção e aprimorar o engajamento do usuá-

merce – no Brasil, 2,53% – e é utilizado por

rio com as campanhas?

nove em cada dez lojas virtuais, conforme aponta o estudo recente da Serasa Experian

O assunto do e-mail pode ser considerado

Marketing Services, buscar diferenciação e

a porta de entrada, o convite para que o usu-

maior atratividade é fundamental.

ário abra e leia sua mensagem, o que torna a elaboração de uma boa chamada essencial

A pesquisa também indicou que, em

para o sucesso de uma campanha.

termos de recursos, 48% dos anunciantes investem mais de 10% da verba neste canal.

Muito já foi discutido quanto à criação

Quanto ao retorno sobre o investimento

de um título, decretando algumas palavras,

(ROI), 65% deste subgrupo afirma que o

como “promoção”, “teste agora” e “últimas

e-mail marketing está gerando ROI e que

oportunidades”, entre outras, expressamente

continuará investindo (48%) ou aumentará o

proibidas.

aporte no canal (17%). Outros 17% afirmam que vão começar a investir no segmento porque acreditam que isso gerará ROI.

Além disso, o assunto deve ser o mais curto, descritivo, informativo e verdadeiro possível.

Juliana Azuma

Porém, quando todos pensavam que a

Aquelas carinhas engraçadas, estrelas,

criação se limitaria a frases de expressão e

corações e outras tipologias tornaram-se

bons slogans, o e-mail marketing passa por

parte dos caracteres utilizados para compor o

uma “febre” que já tomou conta de redes

título de um e-mail marketing. Imagine, em

sociais, SMS e comunicadores on-line: os

meio ao mar de mensagens que você recebe

emoticons, ou fun characters.

diariamente, observar um título assim:

Talvez não seja o primeiro e-mail que você lerá, mas certamente será aquele que chamará sua atenção. Dependendo do navegador utilizado, os emoticons poderão ainda aparecer coloridos e até brilhar. Esse é o mais alto grau de visibilidade criado para conquistar o cliente. Como o e-mail marketing vive a era do engajamento, ao levar mais personalização e atrativos ao usuário, a possibilidade de conquistar maior adesão aumenta, melhorando o relacionamento, garantindo maior entregabilidade e abrindo, assim, um caminho livre para a caixa de entrada.


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 21


SÃO PAULO - BRASIL / DEZEMBRO 2012 / ANO 4 / NÚMERO 41 / PÁGINA 22

Seis inovações tecnológicas que vão mudar seu escritório Por Renato Leite, diretor de Marketing da Orange Business Services para Américas.

1. A rede - 2,3 bilhões de usuários

Ao contrário do que já se pensou, a com-

gando a mesma resposta: segurança. Nos pri-

gargalos com ferramentas de gerenciamento

binação da mobilidade com a comunicação

meiros cinco componentes que citamos aqui,

de dispositivos. A GIA diz que o mercado

unificada pode entregar, sim, custos menores

a segurança corporativa enfrenta uma série de

global de software móvel está projetado para

e maior produtividade. A conectividade de

obstáculos novos trazidos por essas inovações.

um componente vital para a nova área de

atingir US$ 79,7 bilhões em 2017. Vamos

informação e experiência do usuário pode ser

Com o novo espaço de trabalho é que os fun-

trabalho, uma rede onde os serviços são

concordar que não é pouco.

integrada de forma flexível visando a redução

cionários poderão acessar firewalls corporativos

no mundo Internet (UIT) Um sistema de redes onipresente é

Muito tem sido feito para resolver estes

de custos e de implantação. A prioridade é

de qualquer lugar a qualquer momento. Isso

Indicadores do ITU World Telecommunica-

3. A nuvem - 90% dos dispositivos

definir políticas de mobilidade, impulsionadas

vai exigir protocolos de segurança significativos

tion/ICT Indicators apontam que, em 2011,

terão serviços de nuvem integrados

por decisões estratégicas de negócios. Insta-

funcionando fora do escritório.

o mundo virou a casa de sete bilhões de

até 2013 (Gartner)

lar e licenciar o software são tarefas simples.

totalmente gerenciados de ponta a ponta.

Empresas vítimas de violações de dados

pessoas dos quais um terço usam a internet. Com mais casas conectadas à internet pela

Segundo o Gartner, a razão principal para

5. Aplicativos - 36 bilhões de aplicativos

gastam em média US$ 6,75 milhões por

banda larga, as empresas possuem mais pos-

o surgimento da nova área de trabalho é

serão baixados vai até o final de 2012

incidente. O novo espaço de trabalho deve

sibilidades de adotar políticas para o trabalho

que, até 2014, a nuvem pessoal vai substituir

(ABI Research)

se provar seguro. Os custos com ferramentas

remoto.

o PC como o centro da vida dos usuários digitais. Até o final de 2013, os serviços de

de segurança por si só não são suficientes, A ABI Research afirma que os usuários

evidentemente. Em 2011 empresas gastaram

nuvem serão integrados a 90% de todos os

móveis deverão baixar cerca de 36 bilhões de

mais de US$ 60 bilhões em ferramentas de

na Internet de banda internacional nos últi-

dispositivos de consumo conectados e seu

aplicativos em 2012 e haverá demanda por

segurança, de acordo com recente pesquisa

mos cinco anos: de 11.000 Gbit/s em 2006

valor irá superar US$ 150 bilhões.

essas ferramentas corporativas na nova área

da PriceWaterhouseCoopers.

Este cenário é apoiado pelo crescimento

de trabalho. A IDC também prevê que até

para cerca de 80.000 Gbit/s em 2011. No novo espaço de trabalho, as redes onipresen-

Tecnologias como o Virtual Desktop Infras-

o final do ano, 80% dos novos aplicativos

Analistas do Gartner previram que o custo financeiro do ‘cibercrime’ vai crescer 10% ao

tes contribuirão para resolver três principais

tructure (VDI) permitirá que os usuários aces-

problemas: consumo de energia, interface

sem seus desktops de qualquer lugar. Uma

do usuário e conectividade sem fio.

pesquisa recente sobre Índice Global de Se-

É bom lembrar que há uma pequena

descoberta contínua de novas vulnerabilida-

corporativos ficarão na nuvem.

ano até o fim de 2016, impulsionado pela

gurança da Citrix Systems revelou que 33%

diferença nestes componentes. Aplicativos

des. Atualmente, existem 45 milhões de vírus

2. Os dispositivos inteligentes -

das grandes organizações já implementaram

móveis são projetados especificamente para

diferentes em circulação, com mais de 2.000

1,84 bilhões de dispositivos conectados

algum nível de virtualização de desktop. Mais

rodar em um sistema operacional da máqui-

novas versões aparecendo a cada dia.

utilizados globalmente em 2016 (IDC)

de 41% das empresas pretendem fazer isso

na, enquanto os aplicativos empresariais são

no próximo ano.

executados através de um software baixado

Os dispositivos inteligentes conectados -

Todos esses números sintetizam o que o

da Web cada vez que é executado. A Tata

espaço de trabalho do futuro significa. Essa

PCs, tablets e smartphones - disponíveis no

4. As comunicações unificadas e

Consultancy Services descobriu que aplicati-

transformação é um passo sem volta e ajuda

mercado continuam a crescer. As pessoas

colaboração – US$ 13,5 bilhões -

vos na nuvem estão em 39% de aplicações

as empresas a permanecerem ágeis e capazes

compram seus próprios gadgets e desejam

o valor de UC na Europa em 2013 (IDC)

empresariais na América Latina. Uma vez

de engajar novas oportunidades assim que elas

que o HTML5 seja aprovado, as empresas

surgem, e de maneira colaborativa. Sua empre-

deixarão de se preocupar com hardware ou

sa está pronta para as novas oportunidades?

usá-los para acessar os dados de suas empresas desde suas próprias casas. A IDC revelou

As comunicações unificadas (UC) vão

que neste ano o número de dispositivos trazi-

desempenhar um papel fundamental na

suporte técnico, e só irão fornecer a tecnolo-

dos para o trabalho cresceu para 3,5 disposi-

orientação das pessoas para o modelo do

gia necessária para atingir as metas de traba-

tivos e a adoção tablet cresceu para 64%.

novo espaço de trabalho, permitindo pleno

lho. Com o HTML5, os funcionários poderão

controle de como o acesso remoto funciona

acessar aplicativos empresariais de qualquer

na empresa. As últimas previsões da ABI Rese-

dispositivo.

Destes usuários corporativos, a maioria (82%) relata que estão preocupados com

arch mostram que o valor do mercado global

o uso de dispositivos pessoais para fins de

de UC deve atingir US$ 2,3 bilhões em 2016.

A Evans Data constatou que 73,4% dos desenvolvedores móveis estão usando

trabalho. Para as empresas, a maior preocuOutras ferramentas de colaboração tam-

HTML5. Com ele, uma URL centralizada vai

potencial (62%), seguido por uma possível

bém serão importantes para o novo espaço

oferecer tudo o que o usuário precisa, não

perda de dados de clientes (50%), roubo

de trabalho.

importa qual dispositivo ou a partir de que

pação são violações de segurança de rede em

local eles estão acessando.

potencial da propriedade intelectual (48%) e os requisitos de conformidade de dificuldade

O Gartner, por exemplo, prevê que 200

de reuniões (43%). Além disso, especialistas

milhões de pessoas vão pagar para ter vide-

6. Segurança: US$ 60 bilhões - o montan-

apontam que 40% dos trabalhadores jovens

oconferência em seu desktop até 2015. A

te gasto pelas empresas em ferramentas

requerem mais flexibilidade no trabalho e as

Infonetics também espera cerca de US$ 22

de segurança em 2011 (PwC)

empresas precisam levar em consideração as

bilhões em investimento das empresas para

demandas por flexibilidade e formas colabo-

terem softwares de videoconferência de

rativas de trabalho.

2012 a 2016.

Todos estes recursos requerem que apenas uma coisa seja simples e sólida, sempre entre-

Renato Leite, diretor de Marketing da Orange Business Services para Américas


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 23


SÃO PAULO - BRASIL / MARÇO 2013 / ANO 5 / NÚMERO 41 / PÁGINA 24


Distribuidores e Mercado - #42 - Marcço 2013 - Latinmedia Publishing