Issuu on Google+

Campo Grande/MS, Julho de 2010

e 2010 o 04 - Julho d ã iç d E II o An

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA PROJOVEM Pág. 2

DICASPARAO VESTIBULAR TEMA CIÊNCIAS DA NATUREZA

Pág. 5

ENEM

INSCRIÇÕES ABERTAS

Pág. 10


02 editorial

Campo Grande/MS, Julho de 2010

EDUCAÇÃO

Internet: problema ou solução?

ESCOLA É LUGAR DE APRENDER. E DE ENSINAR!

Comecei a ter acesso à internet bem novo, com cerca de onze, doze anos de idade. Logo me interessei por criação de sites, e pela possibilidade de pesquisar tudo o que eu quisesse, com resultados instantâneos. Aprendi muito aqui. Mas também vivi momentos não tão bons assim. Durante uma época eu só me fiz o garoto à frente do pc. Iludi-me com a possibilidade de fazer a vida aqui, e assim não ter que enfrentar as dificuldades pessoais e familiares que me incomodavam e faziam sofrer. Sentava-me à frente do computador para passar o tempo, e minha vida ia passando. Sofri decepções com pessoas a quem eu considerava amigos verdadeiros, mas nem os conhecia mesmo. Só eu fazia a minha parte na amizade, eles não retribuiam, deixando claro que a amizade não existia, era algo que só eu queria. Sofri por me apaixonar por garotas que saiam do computador e continuavam vivendo suas vidas, paquerando rapazes, e só me viam como “a cara legal com quem teclo quando estou só.” Cheguei a ver meu MSN ser invadido diante dos meus olhos, sem poder fazer nada para deter. Um dia finalmente entendi que ter uma lista de quinhentos (500) amigos no Orkut não quer dizer nada. Quantos entre esses quinhentos (500) amigos realmente o são? Então compreendi porque eu me sentia tão infeliz, e sentia que minha vida era tão improdutiva. Eu a fazia ser daquela forma. Se eu quisesse ter uma vida diferente, precisava fazê-la diferente. Eu estava deixando de viver as outras coisas da vida, essencias para que eu tivesse o sucesso e o equilíbrio que eu desejava, tentando extrair da internet aquilo para o qual ela não foi programada para oferecer. Enxerguei que o computador, a internet, são uma coisa a mais em nossas vidas, e não o todo. Ninguém pode fazer sua vida aqui, e ninguém pode ter tudo de que precisa para ter uma vida feliz e saudável só aqui na internet. Nossa vida é composta por muitas outras coisas, e nada pode substituí-las. Sem essas outras coisas sempre haverá a sensação de algo incompleto. Hoje a internet representa para mim um campo de trabalho e divulgação, onde faço evangelismo e motivo pessoas através de sites e mensagens enviadas por listas de e-mail; além de uma grande ferramenta de pesquisa e informação, como já era no começo. Aqui tive acesso a escritores e poetas que antes eu não conhecia, e ler suas obras foi muito importante para mim. Tive acesso a conteúdo para trabalhos escolares, cursos à distância, e todo tipo de informação que eu precisasse com urgência, de receitas à curiosidades gerais. Espero dela e extraio dela exatamente o que ela pode me dar, é um complemento em minha vida, e não o todo. Todas as pessoas que passam tempo demais no pc, passam pelo mesmo motivo? Eu não sei. Acho que alguns tem seus próprios motivos. Temos que considerar também aquele período de empolgação, quando extreamos no computador, na internet, queremos conhecer tudo, as horas parecem minutos com tanto para se ver; isso independe de idade, e com o tempo o conceito que temos sobre internet vai amadurecendo. Mas nos vale a reflexão de que não podemos colocar nas mãos de outra pessoa, ou de outra coisa, a responsabilidade de fazer por nós, em nossas vidas, o que só nós podemos fazer, o que só nós podemos concertar; achando vai acontecer dessa forma, sem termos que fazer nada. Os problemas existentes no nosso dia-a-dia não vão desaparecer sozinhos. A internet não pode resolvê-los por nós. Podemos fazê-la uma aliada do nosso sucesso, ou uma inimiga. Aliada se a usarmos para nos instruir a respeito do que temos que enfrentar, para estarmos preparados, sermos fortes, persistirmos até conseguir. Inimiga se a usarmos para nos distrair e atrapalhar. Pessoas estão por trás dos computadores. Pessoas fazem a internet. Agora é a sua vez de responder: o que a internet é para você? Ou, o que será de agora em diante? É preciso que os jovens façam um uso equilibrado e natural da Internet para não usá-la durante muito tempo como refúgio, pois para muitos é fácil se refugiar atrás de um micro e fugir da vida lá fora, Deus trás coragem e força ao coração dos jovens para enfrentarem seus próprios desafios e medos.

“Todos os momentos do dia de todos os dias da vida eram para aprender e ensinar e de novo ensinar e aprender, vivendo e brincando, trabalhando e sendo...” Brandão (1997)

Na escola, a criança corre, pula, joga, faz fila, toma merenda, se entristece, se alegra, as crianças também escrevem, copiam, perguntam, brigam, choram e riem. O professor lê estórias, participa das brincadeiras com as crianças, fica bravo, grita, perde a calma, faz chamada, planeja, etc... No ambiente escolar existe merendeiras, agente de limpeza, secretário, inspetor, etc... Nesse ambiente, o professor é responsável em articular ensino e aprendizagem, conteúdo e forma de transmiti-lo e todas as ações devem favorecer o processo múltiplo, complexo e relacional de conhecer e

incorporar dados novos ao repertório de significados daquele que aprende, de modo que ele possa utilizá-los na compreensão orgânica dos fenômenos e no entendimento da prática social. Nesse sentido, questionamos: O que é ensinar? Como ensinar? O que é aprender? Como a criança aprende? Essas questões são de fundamental importância quando se objetiva construir uma prática pedagógica que possa garantir a todas as crianças um processo de aprendizagem significativo. Quando nos questionamos, surgem as respostas. Agora, quando se trata de desenvolver uma ação educativa nesse sentido, surgem inúmeras questões. Será que a criança aprende? O professor explica bem? Como explicar as coisas para uma criança? E se deixarmos agir, montar um quebracabeça, estará aprendendo? O que ela estará aprendendo? Caso a criança não aprenda, terá algum distúrbio? Qual a idade para se aprender a ler? Quais os pré-requisitos necessários para que a criança aprenda?São tantas as indagações. Para Mattos & Neira, “O processo

de aprendizagem é individual no aluno, o que quer dizer que cada criança aprende do seu jeito e aprende algo diferente”. O nível de maturação varia de criança para criança, cada qual apresenta uma bagagem de experiências diferentes, uma forma de interação com o meio que lhe é própria, maneiras individuais de desequilíbrio, logo, se tenho trinta alunos numa sala de aula, tenho trinta processos diferentes de construção do conhecimento. O ser humano está em constante interação com o meio-ambiente ao seu redor. O movimento tem um papel significativo na evolução da espécie humana. O professor, apontando a importância da equilibração e da interação com o meio e sua ligação com o fazer pedagógico, mediará o conhecimento. O conhecimento (algo a ser sabido), o aluno (interessado em saber) e o professor (educador) têm o papel de aproximar esse aluno do conhecimento e esse conhecimento do aluno. E assim, vamos ensinar, aprender e garantir uma aprendizagem significativa. Claudinei Costa www.claudineicosta.com

importante saber Estão abertas as inscrições para Projovem Estão abertas as inscrições para a formação de turmas do Projovem Urbano. Podem participar jovens com idade entre 18 e 29 anos, que saibam ler e escrever, com ou sem vínculo formal de trabalho. As aulas começam no dia 1º de setembro e, durante todo o curso, cada aluno recebe um incentivo financeiro, desde que tenha freqüência mínima de 75%. A Secretaria Municipal de Assistência Social, coordenadora do programa em Campo Grande, disponibilizou vários locais para inscrição.As aulas serão ministradas em 15 escolas da Rede Municipal de

Ensino. Inscrição As inscrições podem ser efetivadas nos Centros de Referência em Assistência Social dos seguintes bairros: Aero Rancho (rua Globo de Ouro), 862); Canguru (rua dos Topógrafos, 1.167); Jardim Aeroporto (rua Rio Galheiro, 470), Los Angeles (rua Afonso Celso esquina com Arthur Pires); Vida Nova (rua Jaci de Azevedo Maia, s/n); Dom Antonio (rua Lúcia dos Santos, s/n); São Conrado (rua Livino de Godoy, 777); Guanandi (rua Itaguassu, 7); Parque do Sol (rua Evelino Selingardi, s/n); Pionei-

ra (rua Ana Luiza de Souza, 1.090). Também estão recebendo inscrições os CRAS dos bairros: Jardim Novos Estados (rua Cataguases esquina com Verdejantes); Vila Popular (rua Marçal de Souza, 25); Tiradentes (rua João Cassemiro, 466); Itamaracá (rua Padre Pusatuma, 805); Moreninha II (rua Pariris esquina com Barueri) e, ainda, na sede do Projovem, na rua Brilhante, 826, na Vila Carvalho. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3314-9535.


03

Campo Grande/MS, Julho de 2010

COMPORTAMENTO

VELHOS TEMPOS

Ex-professor de cursinho, Moka diz ter saudade das salas de aula “Eu até que tenho vontade. Mas acho que não daria mais conta. Não me lembro mais nem dos símbolos da tabela periódica”.

“Era uma alegria muito grande ir pro colégio. Eu não me sentia cansado nunca. Até porque professor desanimado é meio caminho andado para enfraquecer sua relação com os alunos. Era difícil acompanhar meu pique”, relembra Moka.

Os cursos pré-vestibulares começaram a ganhar prestígio no início da década de 80. Em Campo Grande, o cursinho mais concorrido era o Objetivo Dom Bosco, cujo corpo docente era o mais bem preparado de Mato Grosso do Sul e um dos melhores do Brasil. Entre os professores que se destacavam na época estavam Chuck, de Álgebra, Altevir, de Geografia, Alcides, de Português, Moka, Ernesto e Carlindo, todos de Química, Tonhão e Renato, de Biologia, Adriano, de Matemática, entre outros. Moka é o hoje deputado federal Waldemir Moka, 59 anos, pré-candidato ao Senado pelo PMDB, seu único partido desde 1978. Médico de formação e professor por paixão, como faz questão de repetir sempre, o deputado afirma que ainda sente saudade das salas de aula. “Era uma alegria muito grande ir pro colégio. Eu não me sentia cansado nunca. Até porque professor desanimado é meio caminho andado para enfraquecer sua relação com os alunos. Era difícil acompanhar meu

pique”, relembra Moka. O deputado diz que chegou a dar 12 horas seguidas de aula. “Era época de intensivões no final do ano, quando ocorre a maioria dos vestibulares. Eu só parava pra comer lanche e menos de uma hora depois já estava de volta à sala”, conta Moka, dizendo que, além de ser bem pago, ensinava por prazer. Moka diz que Química era uma das matérias mais complicadas para os pré-vestibulandos. “É uma disciplina muito difícil, mas que se torna prazerosa quando se aprende bem. Eu adoro Química”, confessa o exprofessor, que deixou por um tempo a carreira de médico de lado para se dedicar ao ensino de jovens e adolescentes. FUTURO Perguntado pela reportagem do Galera da Escola se voltaria às salas de aula, o deputado brincou: “Eu até que tenho vontade. Mas acho que não daria mais conta. Não me lembro mais nem dos símbolos da tabela periódica”. A consagração como professor do Curso Objetivo levou Moka a ser eleito vereador em Campo Grande em 1982. Mesmo assim, diz, não abandonou as salas de aula. Em 1986, elegeu-se deputado estadual. Depois foi reeleito por mais dois mandatos. Está no seu terceiro mandato de deputado federal e agora quer virar senador, cargo que disputará nas próximas eleições.


04

Campo Grande/MS, Julho de 2010

esporte

Presidente da Fundesporte ministra palestra para futuros árbitros de Mato Grosso do Sul Curso de Formação de Árbitros de Futebol está sendo realizado no auditório da Faculdade de Odonto – UFMS. O curso contou com a presença ilustre do diretor-presidente da Fundesporte, Julio Cesar Komiyama, que ministrou uma palestra para os cursistas. Komiyama apresentou os projetos desenvolvidos pela Fundesporte e aproveitou para incentivar os futuros novos árbitros a ingressar nessa carreira promissora. O Curso conta com a participação 102 cursistas, e terá carga-horária total de 90 horas/aula e terá duração de três meses, com aulas teóricas em dias alternados, no período da noite, e aulas práticas aos finais de semana. Os ministrantes serão: Roberto Soares Colman, Pau-

lo Cesar Pereira de Freitas e Manoel Paixão dos Santos e Getúlio Barbosa de Souza Júnior. A próxima aula será no dia 16 de julho, no auditório da Faculdade de Odonto – UFMS, das 19 às 22:00 h, e seguem nos dias 21 e 29 de julho, sempre no mesmo horário e local citado acima. Maioress informações podem ser obtidas na Coordenadoria Pedagógica da Fundesporte, pelos telefones: (67) 3323-7232 e 3323-7224. O Curso de Formação de Árbitros de Futebol é uma realização do Sindárbitros/MS, com apoio do governo do Estado, por meio da Fundesporte com recursos do FIE.

Presidente da Fundesporte, Cel. Julio César Komiyama

Rio Brilhante e Ponta Porã conquistam o título do voleibol no JEMS e garantem vaga nas Olimpíadas Escolares Com o ginásio lotado para torcer pelo título, a equipe masculina de Rio Brilhante disputou a final com a equipe de Corumbá, jogo duro, emoções a flor da pele, tanto para os atletas como para o prefeito Donato Lopes, que estava torcendo pelo bom resultado da equipe. A equipe de Rio Brilhante sentindo a pressão da partida não obteve um bom resultado no primeiro set, já no segundo a equipe conseguiu se acertar em quadra e fechou o placar por 3 sets a 2, levando o título e carimbando a passagem de Rio Brilhante para as Olimpíadas Escolares este ano em Fortaleza. Já no feminino a equipe de Aquidauana conquistou a vaga na delegação de Mato Grosso do Sul, a equipe Aquidauanense bateu a equipe de Ponta Porã por 3 sets 2 e conquistou o título de primeiro colocado no JEMS – 2010. Ao final das partidas a emoção era clara, o peso da responsabilidade de estar carregando toda a esperança de um município nas costas, o choro de um professor e as lágrimas dos atletas, tanto as campeãs como as que ficaram em segundo lugar, o choro era o mesmo, as lágrimas

de campeões que conseguiram chegar à final dos Jogos Escolares de Mato Grosso do Sul. A garra que aflorou durante a competição, vão se multiplicar na esperança de trazer um bom resultado para Mato Grosso do

Sul das Olimpíadas Escolares em Fortaleza. Os Jogos Escolares de Mato grosso do Sul JEMS – 2010, conta com o apoio do Governo do Estado por intermédio da Fundesporte com recursos do FIE.

Tudo pronto para começar mais uma etapa do basquete dos Jems/Jojums em Dourados A cidade de Dourados se prepara para sediar a etapa dos JEMS (Jogos Escolares de Mato Grosso do Sul) e JOJUMS (Jogos da Juventude de Mato Grosso do Sul) na modalidade de basquetebol masculino e feminino. A abertura aconteceu nesta terça-feira, dia 13, às 19 horas, no ginásio do Sesi (Serviço Social da Indústria), uma das atrações da abertura será a apresentação dos Ginasloucos, que se apresentaram em vários estados do país e também em programas de televisão em rede nacional. O JEMS conta com a participação de 12 equipes no masculino e 08 equipes na categoria feminina. Já no JOJUMS estão inscritos 12 equipes no masculino e 10 na categoria feminina, são esperados pelo menos 500 atletas que estarão durante a semana em Dourados. Os atletas de ou-

tras cidades ficarão alojados nas escolas Caic e Reis Veloso, e as partidas serão disputadas nos ginásios do SESI, SESC e da Escola Imaculada Conceição. Os jogos dos JEMS (12 a 14 anos) e dos JOJUMS (15 a 17 anos), são seletivos para as Olimpíadas Escolares Brasileiras, que serão realizados em Fortaleza para atletas de 12 a 14 anos e em Goiânia, para atletas de 15 a 17 anos. Os jogos são realizados pala Federação de Basquete de MS, com apoio do Governo do Estado por meio Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul) com recursos do FIE. Em Dourados com parceria da prefeitura municipal, Funced (Fundação Cultural e de Esportes de Dourados), SESI, SESC e da Escola Imaculada Conceição.


05

Campo Grande/MS, Julho de 2010

superdica

DICAS PARA O VESTIBULAR TEMA CIÊNCIAS DA NATUREZA DICAS DE BIOLOGIA BIOTECNOLOGIA

De acordo com o dicionário, a palavra biotecnologia tem o seguinte significado: aplicação de processos biológicos à produção de materiais e substâncias para uso industrial, medicinal, farmacêutico, etc. Simplificando, nada mais é do que a ciência que estuda a engenharia genética dos alimentos. A palavra biotecnologia é formada por três pequenas palavras de origem grega:

bio significa vida tecnos representa o uso

prático da ciência logos significa conhecimento

O que é o DNA?

O DNA (ácido desoxirribonucleico) é o material genético onde estão guardadas as informações sobre a constituição de todos os seres vivos. O DNA é constituído por uma cadeia dupla de nucleotídeos (unidade básica das cadeias polinucleotídicas). Cada nucleotídeo possui uma pentose, um grupo fosfato e uma base azotada. No caso do DNA a pentose é a desoxiribose e as bases azotadas podem ser a guanina, citosina, adenina e timina.

Onde encontramos o DNA?

Podemos encontrar o DNA nas células procarióticas, nos núcleos das células eucarióticas, nas mitocrôndrias e nos cloroplastos. Alguns vírus também possuem DNA.

O que é um clone?

A palavra clone é utilizada normalmente para referir-se a um organismo geneticamente igual a outro por exemplo, ao “reproduzir” vegetativamente uma planta por estacaria a nova planta é um clone da planta que lhe dá origem. Porém, pode também ser utilizada para referir-se à população de organismos geneticamente iguais por exemplo, dois gémeos verdadeiros são um clone.

O que é um OGM?

OGM é uma sigla referente aos organismos geneticamente modificados. Um OGM é um organismo ao qual, com recurso às tecnologias de DNA recombinante, se alterou o material genético. Desta forma, o organimo pode apresentar uma característica que anteriormente não apresentava, ou apresentava em menor grau.

DICAS DE FÍSICA CONCEITOS DE DINÂMICA

É a parte de física que estuda os movimentos e também as suas causas.

FORÇA

É uma grandeza vetorial que pode provocar alteração na velocidade dos corpos.

FORÇA RESULTANTE

É a soma vetorial de todas as forças que atuam no corpo.

PARTÍCULA OU PONTO MATERIAL

É um corpo de tamanho de-

sprezível mas que possui massa.

EQUILÍBRIO

Repouso ou movimento retilíneo uniforme. Repouso é equilíbrio estático. M.R.U é equilíbrio dinâmico.

INÉRCIA

É a propriedade do corpo manter o seu estado de equilíbrio.

PRINCÍPIOS DA DINÂMICA ou LEIS DE NEWTON PRINCIPIO DA INÉRCIA / 1ª LEI DE NEWTON

Se a resultante das forças que atuam numa partícula for nula, então a partícula estará em equilíbrio.

ARISTÓTELES

Dizia que era preciso da força para manter movimento;

GALILEU GALILEU

Dizia que não precisava da força para manter movimento

PRINCIPIO FUNDAMENTAL DA DINÂMICA OU 2ª LEI DE NEWTON

A resultante das forças que atuam em uma partícula, é igual ao produto da massa dessa partícula pela aceleração que ela adquire. R=m.a R = Força resultante em N m = Massa em Kg a =Aceleração em m 1N = 1Kg . 1m/s2 1N é a força que provoca uma aceleração de 1m/s2 , quando aplicada em uma partícula de 1Kg

de massa.

FORÇA PESO

É a força de atração gravitacional que a terra faz sobre os corpos . O peso é uma força que tem direção vertical e sentido para baixo. O módulo peso é calculado pela fórmula: P=m.g Peso é medido em N Existe outra unidade para medir a força, chamada quilogramaforça (kgf).1 Kgf = 10N (g = 10/s2)

DICAS DE QUÍMICA 1. Alguns insetos podem andar sobre a água. Uma lâmina de barbear, se colocada horizontalmente, também flutua na água. Isto deve-se à tensão superficial da água: uma propriedade que faz com o líquido se comporte como se tivesse uma membrana elástica em sua superfície.

4. O processo de separação de misturas denominado destilação fracionada separa os componentes da mistura pelos diferentes pontos de ebulição. 5. Numa ligação iônica, os íons mantêm-se unidos através de atrações eletrostáticas. Os compostos iônicos são sólidos, na temperatura ambiente, cristalinos, têm altos pontos de fusão e ebulição e conduzem a corrente elétrica quando fundidos ou em solução aquosa. 6. A ligação covalente ocorre através de um compartilhamento de pares eletrônicos enquanto que na ligação iônica temos uma transferência de elétrons e os átomos atraem-se eletrostaticamente.

2. Alótropos são substâncias simples derivadas de um meso elemento químico. Por exemplo, os alótropos do elemento carbono: carbono diamante e carbono grafite diferenciam-se pela estrutura cristalina. Os alótropos do oxigênio: gás oxigênio e o gás ozôniodiferenciam-sepelaatomicidade.

7. As pontes de hidrogênio são responsáveis pelo aumento anormal do ponto de ebulição da água. Os compostos capazes de formar ligações de hidrogênio normalmente possuem maiores pontos de ebulição e menor volatilidade.

3. Isótopos são átomos do mesmo elemento (mesmo número atômico) que possuem números de massas diferentes. Hidrogênio, deutério e trítio são os isótopos do elemento hidrogênio.

Rua Pedro Celestino, 3786 (67) 9241 5095 Biologia - Química - Física Matemática www.profedilson.com

Curso do Edilson Vestibulares


06

Campo Grande/MS, Julho de 2010

A boa educação é moeda de ouro, em toda parte tem valor Já aconteceu de você estar na fila para comprar o lanche na escola, e um colega entrar na sua frente? E quando você está falando no telefone, contando as últimas notícias para sua colega e seu irmão resolve tocar bateria! Pois estas situações sempre nos deixa muito irritados, não? Pois é, o ideal é sempre dar exemplos positivos e desenvolvermos boas maneiras, assim, essas pessoas que tem o hábito de não respeitar os outros ou tentar fazer coisas erradas, sempre acabam aprendendo através desses exemplos. Imagine só... Você está paquerando aquele “gatinho” na escola e percebe que ele costuma jogar lixo no chão? Você acha que isso é legal? É bom pensar bem nessas situações e sempre dar bons exemplos para quem é próximo de nós. No convívio com as pessoas, seja da família ou amigos, sempre devemos cultivar boas maneiras e respeitar os demais. Veja só algumas dicas: Diga a verdade... • Quando quebrar aquela louça que a mamãe adora, diga a verdade. Provavelmente ela vai ficar mais zangada se descobrir uma mentira sua! • Brigar com amiguinho acontece, não pode bater, mas se acontecer tem que dizer a verdade. Cada um tem sua razão e sempre há uma forma de resolver a situação. • Pegou o ipod da irmã e quebrou? Tem que dizer a verdade. Ela pode ficar furiosa, mas a raiva passa logo e ela vai saber que tem um irmão sincero. • Estava jogando bola e quebrou a janela do vizinho? Isso acontece, mas é muito feio não assumir responsabilidades sobre nossos atos. Peça por favor e diga obrigado... • Pessoas educadas sempre são lembradas com carinho, assim, quando pedir um brinquedo para um amigo não se esqueça de pedir “por favor”. • Valorizar as atitudes positivas dos outros é sempre gratificante, assim, quando receber um presente

Escola: ótimo lugar para fazer grandes amizades ou um elogio, não deixe de agradecer. • Se você tem um grande amigo (a), é legal dizer isto a ele e agradecer por sua amizade. Você pode mandar uma mensagem simples, por e-mail, MSN ou cartão, reconhecendo e valorizando sua amizade. • Está no meio das pessoas e quer passar? Não esqueça de pedir licença educadamente. • Quando estiver na mesa e quiser alguma coisa, peça “por favor” e agradeça ao recebê-la. APRENDA A DIVIDIR... • Brincar com amigos é sempre mais divertido, por isso compartilhe seus brinquedos com eles. • Já leu aquele livro interessante? Empreste para seus irmãos, assim, depois vocês poderão discutir sobre a história e imaginar outras aventuras juntos. • Comer tudo sozinho? Não, isso não é legal! Divida o pedaço de bolo ou sorvete, com a vovó. Comendo juntos ficará mais gostoso! • Compartilhe experiência! Que tal fazer uma grande pintura em conjunto? Peça para a mamãe comprar um papel bem grande e muita tinta, chame os amigos e boa diversão... RESPEITE OS OUTROS... • Você gostaria de estar falando ao telefone e seu irmão começar a cantar alto ou tocar bateria? Claro

que não, certo? Então não faça isso quando estiver nessa situação. Antes de qualquer coisa coloque-se no lugar dos outros. • Para que respeitem seus direitos, você terá que respeitar os dos outros, assim, pense nisso quando quiser pegar o controle e mudar de canal quando a vovó está assistindo televisão. • Ser atencioso e educado com as pessoas é sempre uma boa atitude, assim, nem pense em jogar gameboy enquanto as visitas conversam na sala. • Você não gosta que estraguem suas coisas, certo? Então pense melhor antes de pegar os objetos de sua irmã, como revistas, livros, roupas para brincar com o cachorro no jardim. • Todos gostam de viver em ambientes organizados, assim, pegar as ferramentas do papai e deixar espalhadas junto com os brinquedos não é legal. CURIOSIDADES Algumas pessoas pensam que chegar um pouco atrasado em festas e eventos pode ser “chic”, mas os especialistas em etiqueta mostram que isso é extremamente mal educado, além de representar um desrespeito aos demais, que chegaram na hora certa. Portanto, cuide desse detalhe quando for a uma festa ou outro compromisso importante.

Um ótimo lugar para se fazer amigos é na escola, pois a gente passa bastante tempo com eles. Seja no recreio, em dupla na aula, nas aventuras na casa de um ou do outro. Com o passar dos anos algumas amizades se fortalecem, novos amigos chegam, alguns se distanciam, outros mudam de escola, mas mesmo assim serão sempre nossos amigos!É na escola também que aprendemos a conviver com crianças de diversos níveis sociais, de várias raças, culturas, religiões e também algumas diferenças físicas. Essas diferenças são apenas externas pois na hora de brincar, fazer bagunça, pular, cantar e ser criança, não muda nada!Aqui no Brasil convivemos com essas diferenças o tempo todo, é a nossa riqueza cultural! A maioria do nosso povo é uma grande mistura de etnias, são diversas origens, traços físicos e culturas. Descendemos de índios, africanos, europeus, asiáticos e também do povo do Oriente Médio. OS GRUPOS QUE FORMAM A ETNIA BRASILEIRA SÃO: • Mulatos: São descendentes de negros e brancos.

• Caboclos: São descendentes de índios e brancos. • Cafuzo: São descendentes de índios e negros. • Indígenas: São nativos da região brasileira. • Brancos: São os que apresentam pouca pigmentação, ou seja, pele clara. • Negros: São os que apresentam grande pigmentação, ou seja, pele escura. Para entender melhor: os índios foram os primeiros a habitar o Brasil. No século XVI chegaram os Portugueses e mais alguns europeus e, em consequência da colonização, trouxeram muitos africanos. Já no século XIX e XX o Brasil abriu as portas para 4 milhões de imigrantes, entre eles haviam portugueses, espanhóis, italianos, alemães, japoneses, sírios e libaneses. Entendeu agora porque existe tanta gente diferente no Brasil? E é por essa quantidade toda de diferenças que nossos amigos formam um belo jardim, com plantas coloridas, de diversos tamanhos e formatos. E sempre haverá uma planta nova para conhecermos, admirarmos e cultivarmos. Não há diferença que vença o amor e carinho que sentimos um pelo outro!


07

Campo Grande/MS, Julho de 2010

oportunidade

comportamento LEONARDO FREITAS

Estudo e trabalho: a fórmula do sucesso

O Jornal Galera da Escola está iniciando nesta edição uma coluna especial para publicar os bons exemplos de estudantes que se destacam tanto na escola como em outra atividade. Nesta edição, vamos falar do jovem empresário Leonardo Freitas, que aos 14 anos já é empreendedor, sem que isto prejudique seu rendimento escolar. O fato de ser ainda muito jovem não tem impedido o jovem empresário Leonardo Feitas, 14 anos, de dedicar parte do tempo aos estudos e aos empreendimentos, com vista a assegurar um futuro melhor. Filho do casal Lenira e Denilson, desde muito cedo Leonardo tem os olhos voltados ao trabalho e aos estudos, porque sabe que ambos precisam caminhar

lado a lado para assegurar que seus esforços não sejam em vão e que a dedicação exclusiva em uma atividade acabe por prejudicar a outra. Aluno da Escola Estadual JAP – José Antônio Pereira, Leonardo ainda é proprietário de uma pequena loja de pneus, onde pratica o exercício do empreendedorismo. Mesmo exercendo atividades profissionais nas horas em que não está na escola, o seu rendimento escolar não é prejudicado em função de sua determinação em se aprimorar para enfrentar o futuro que já bate à sua porta. Leonardo quer mostrar aos seus colegas e amigos que é possível subir na vida, iniciando desde cedo alguma atividade produtiva, que possa se tornar o ponto de partida para uma vida de realizações. “O tempo que se perde com a ociosidade ou mesmo com a futilidade, pode ser canalizada para alguma ação que ative no nosso íntimo o desejo de empreender e aprender, buscando conhecimentos e se preparando para enfrentar o mercado de trabalho e a atividade profissional num futuro bem próximo”, ensina o jovem empresário.

Empresários implantam na Capitaluma unidade da Escola de Futebol Meninos da Vila do Santos F.C.

Já está quase tudo pronto para o início das atividades da Escola de Futebol “Meninos da Vila”, dos Santos Futebol Clube em Campo Grande. Um grande projeto social, que dará maior visibilidade ao esporte na Capital, bem como proporcionará a oportunidade para que jovens e adolescentes encontrem no esporte, uma ferramenta de inserção social. O objetivo dos empresários Carlos e Bruno Nobrega, foi justamente trazer para Campo Grande o projeto vitorioso desenvolvido pelo Santos Futebol Clube, que vem há muito tempo dando excelentes resultados para a cidade de Santos, retirando da rua e às vezes da marginalidade, jovens e adolescentes, com idade de 05 a 17 anos, com potencial para se tornar um craque do futuro, mas acima de tudo um cidadão do bem. Os empresários pretendem inaugurar na primeira semana de agosto, as primeiras atividades esportivas, que serão realizadas nos campos da Teles Sport, localizado na Via Park, aplicando o mesmo sistema de treinamento e administração utilizado

pelo Santos Futebol Clube, um sistema de educação, através do esporte que já se espalhou por vários estados do Brasil e em alguns países como Japão, Egito, Canadá e Estados Unidos. O mundo globalizado bate às nossas portas e isso ninguém pode questionar. Assim, o Brasil faz parte de um universo muito mais extenso que os campinhos de várzea ou de periferia. As crianças de famílias de baixa renda parecem personagens de histórias curtas, pontuais, sem perspectivas de futuro, pois não tem literalmente a oportunidade de voar, de sonhar com coisas que vão além das cercas e muros dos bairros pobres, além das vitrinas coloridas e iluminadas ou da telinha da TV. Mas elas sabem que existe esse mundo lá fora, distante ou não deles geograficamente, para onde eles vêem voar seus ídolos, grandes campeões esportistas de todas as modalidades, símbolos vivos do sucesso. Que o Brasil é o país do Futebol, ninguém discute. Cada campeonato reforça

essa idéia. Com a globalização e as últimas Copas do Mundo, o Brasil passou a ser visto como uma fatia interessante do planeta, visto de fora. Por isso, a unidade Pantanal do Projeto “Meninos da Vila” em Campo Grande terá em seu espaço esportivo um constante trabalho de avaliação e identificação de talentos para serem futuramente encaminhados ao Santos Futebol Clube , podendo se tornar jogador profissional e morar em Santos, começando uma carreira promissora em um dos maiores clubes do mundo. “Não temos como meta formar apenas jogadores. Nosso intuito é formar jovens para o “jogo da vida”, onde a conquista da vitória passa pelo conhecimento e força de vontade de cada um. Formar seres humanos prontos para melhorar o mundo faz parte da nossa meta principal, uma seleção de talentos de verdade”, afirma o Carlos Nóbrega.

Neymar e Ganso: dois bons exemplos dos “Meninos da Vila”

MAIORES INFORMAÇÕES - RUA CÂNDIDO MARIANO, 2052 - SALA 05 - FONE: 3384-4921


08

Campo Grande/MS, Julho de 2010

política

Solenidade marca posse dos dezoito deputados jovens

Os 18 deputados jovens, eleitos para atuar no Parlamento Jovem, foram empossados durante sessão solene na manhã desta segunda-feira (31/05). Alunos e familiares acompanharam a cerimônia realizada no plenário Júlio Maia da Assembléia Legislativa. O evento contou com a presença do autor do projeto, deputado estadual Antônio Carlos Arroyo (PR); a Secretária de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul,

Cheila Cristina Vendrami; e do deputado Professor Rinaldo (PSDB). Na abertura da cerimônia de posse, o coral da AL apresentou as canções “Conquista do Paraíso” e “Ciranda Pantaneira”, sob a regência da maestrina Telma Serrou. Em seguida, os dezoito estudantes da rede pública e privada fizeram o juramento “prometendo desempenhar fiel e lealmente o mandato que lhe foi conferido, servindo e promovendo o bem

geral do Estado”. O deputado Arroyo, emocionado, classificou a proposição como ambiciosa, pois dará oportunidade aos jovens de conhecer o processo legislativo, saber das limitações, defeitos e “o muito que pode ser feito em prol da coletividade”. “A política tem espaço para políticos sérios e cabe a vocês provar que desde jovens muito pode ser feito pela sociedade, afinal, como sempre é destacado, o poder legislativo tem força e vocês a partir de agora são parte desse pilar”, acrescentou Arroyo. O estudante Fonseca agradeceu em nome de todos a oportunidade dada pela Casa. “Acreditando em nossa capacidade, a Assembléia Legislativa nos dá hoje essa oportunidade de estar em contato com os parlamentares, tendo efetivamente uma participação direta nesse processo” e acrescentou, “temos certeza de que nossas proposições a

serem apresentadas nestes dois anos da segunda edição do Parlamento Jovem Sul-Mato-Grossense, contribuirão, e muito com o aperfeiçoamento da sociedade em diversas áreas”. Atuação - Os jovens deputados terão dois anos de mandato e devem começar suas atividades parlamentares após a sessão solene de posse. Os eleitos poderão apresentar anteprojetos que, caso apadrinhados por algum deputado, poderão ser trans-

formados em Projeto de Lei. Após a cerimônia, os jovens já começam a atuar no Parlamento. Uma vez por mês, eles estarão participando da sessão ordinária e tendo a oportunidade de apresentar projetos e reivindicações da sua comunidade. O autor da resolução nº 026/05, o deputado Antônio Carlos Arroyo (PR), disse que a proposta abrirá uma nova perspectiva para a juventude que participará do processo evolutivo social.


09

Campo Grande/MS, Julho de 2010

importante saber

BIFFI conquista sete IFMS para MS COMUNICAÇÃO DETRAN MS

INSTITUTO FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL - CAMPUS COXIM

Detran e PRF lançam Festival de Teatro de Trânsito no MS O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) e a Superintendência de Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançaram no último dia 26 de maio, o “I Festival Temático de Trânsito de Mato Grosso do Sul”. O objetivo é estimular a produção teatral estudantil e criar condições para refletir sobre os valores e comportamentos de cada um em relação às regras que regem o trânsito de veículos, condutores e pedestres. Durante a cerimônia de lançamento do Festival, os mais de 900 alunos que estavam presentes, assistiram apresentações da Banda da Escola Oswaldo Tonini da Funlec; do Grupo Mirim Tuiuiú, do projeto Camalote vai à Escola; do aluno da Escola Mace, João Paulo dos Santos Oliveira, que cantou três músicas; entre outras atrações das escolas de Campo Grande. O evento teve a assinatura do termo simbólico de participação, pelo diretor-presidente do DetranMS, Carlos Henrique Santos Pereira e o Superintendente Substituto da PRF, inspetor Rafael Verão Fonseca. A grande festa contou com a participação de representantes dos parceiros do Detran-MS e PRF: Secretaria de Estado de Educação (SED), Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso do Sul, Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Fundação Municipal de Cultura, Secretaria Municipal de Educação, Serviço Social

do Transporte/Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte, Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (Assetur), Federação das Empresas De Transporte Rodoviário De Passageiros Dos Estados (Fetramar), Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Cipatran) e Agência Municipal de Trânsito (Agetran). FETRAN O festival está disponível para as unidades escolares públicas e privadas de Campo Grande, em três categorias: infantil, infanto-juvenil e juvenil. Ao se inscrever, as escolas deverão indicar um professor para ser o responsável pela peça. Este professor vai passar por uma oficina de teatro oferecida por técnicos da Fundação Municipal de Cultura (Fundac), no dia 02 de julho. O tema da oficina é: orientações para montagem de uma peça teatral. As cinco melhores peças de cada categoria: infantil, infanto juvenil e juvenil serão selecionadas para se apresentarem na grande final que será realizada nos dias 29 de novembro, 1º e 2 de dezembro, e a entrega dos prêmios será no dia 03 de dezembro. O professor responsável e todos os alunos dos grupos vencedores, em cada categoria, receberão um notebook. Ainda receberão prêmios o melhor ator, a melhor atriz, o melhor figurino, a melhor sonoplastia e a melhor iluminação.

Uma das maiores conquistas do Governo Lula na área educacional para Mato Grosso do Sul é a implantação de sete campi do IFMS (Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul), indicados pelo deputado federal Antonio Carlos Biffi, membro da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados e relator do projeto de lei da primeira etapa de expansão das escolas técnicas federais no País. As obras do IFMS de Campo Grande estão em pleno andamento, localizada no Bairro Santo Antonio, próximo a Base Área de Campo Grande. As unidades vão oferecer ensino profissional de nível médio, graduação e pós-graduação. As unidades serão estruturadas no

modelo multicampi em Aquidauana, Campo Grande, Três Lagoas, Coxim, Corumbá, Ponta Porã, totalizando investimentos de cerca de R$ 74 milhões para execução das obras e custeios. A Escola Agrotécnica de Nova Andradina já está em fase de conclusão, com o processo seletivo com matrículas encerradas para este semestre no último dia 20 de junho. Inicialmente serão oferecidas 160 vagas para os cursos técnicos de nível médio em Agropecuária e Informática, com início no segundo semestre deste ano. As demais unidades estão em fase de construção e deverão entregues no próximo ano. A implantação do IFMS colabora decisivamente para mudar a realidade social, educacional e

econômica dos municípios do nosso estado, aqueceram economia e setor de serviços, com a injeção anual de R$ 5 milhões em folha de pagamento e custeio. Os IFMS já estão implantados administrativamente e conta com o comando do reitor pro-tempore, Marcus Aurélios Stier Serpe e o pró-reitor de Pesquisa e Inovação Tecnológica, Paulo Marcos Esselin. Por meio de concurso público vão gerar concurso público mais de 267 vagas para professores e técnicos administrativos. Os cursos serão planejados visando o desenvolvimento vocacional de cada região. Os cursos implantados nas unidades, na primeira, etapa serão: Controle e Processos Industriais; (Informação e Comunicação; Infraestrutura; Produção Alimentícia; e) Recursos naturais; Produção Cultural e Design; Produção industrial. Dentro de cada eixo tecnológico existe uma série de cursos que podem ser implantados pelas instituições de ensino, respeitando os programas pré-definidos pelo MEC, nos referidos catálogos. A meta do IFMS é oferecer 14 cursos técnicos de nível médio integrado; cinco cursos técnicos na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA); oito cursos superiores de tecnologia e quatro licenciaturas.


10

Humor O Engano

O Menino vem correndo e diz à mãe: - Mãe, a senhora me enganou! - Mais por que você diz isso meu filho? - Você disse que meu irmãozinho era um anjo!! Eu joguei ele pela janela e ele não voo…

Campo Grande/MS, Julho de 2010

Castigo Injusto

A garotinha chega da escola em prantos. — Mamãe, mamãe, sniff... Sniff... — O que foi, minha filha? — Hoje... Na escola... Me puseram de castigo... Sniff... — De castigo? Por quê? — Por uma coisa... Que eu não fiz... — Mas isso é um absurdo! Vamos lá, vou falar já com a diretora. E pega a mão da menina e arrasta-a para fora da casa. Na rua, vendo a filha um pouco mais calma, pergunta: — E o que foi que você não fez, minha filha? — A lição de casa... Buáááá...

2º Salão de Artes Abertas inscrições para o Exame de Campo Grande Nacional de Ensino Médio continua com scrição. O Banco do Brasil conInscrições 1 - Qual é o período de in- firmará o pagamento junto ao inscrições abertas scrições para o Enem 2010? Inep. O “Salão de Artes Horizontes da Arte Morena - Prêmio Cidade Morena”, que premia os melhores trabalhos em pintura, fotografia, escultura e instalações já está com as inscrições abertas para os artistas que desejarem participar. O evento será realizado entre os dias 18 e 31 de agosto no Armazém Cultural. As inscrições podem ser realizadas entre os dias 21 de junho e 28 de julho. O evento é promovido pela Fundação Municipal de Cultura (Fundac) por meio da Divisão de Fomento às Atividades Artesanais e Artes Visuais. As inscrições para as ca-tegorias de Pintura, Escultura e Fotografia devem ser feitas no Armazém Cultural, as inscrições para a categoria de Instalação serão recebidas na sede da Fundac. O Salão de 2010 premiará o trabalho melhor pontuado em cada uma das categorias.

As inscrições para o Enem 2010 vão das 10h do dia 21 de junho até às 23h59 de 9 de julho, observado o horário oficial de Brasília-DF. A inscrição será efetuada exclusivamente via internet, em http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao. As provas serão aplicadas nos dias 6 e 7 de novembro de 2010. 2 - Como se inscrever? Para se inscrever o interessado deverá preencher o formulário disponível no endereço eletrônico em http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao 3 - Quem pode participar do Enem? A participação no Enem é voluntária, destinada aos concluintes, egressos do ensino médio em anos anteriores e àqueles que não tenham concluído o ensino médio e pretendam se certificar. 4 - Qual o valor da taxa de inscrição? Para quem não é isento, o valor da taxa é R$35,00 (trinta e cinco reais). O inscrito deverá imprimir a Guia de Recolhimento da União – GRU Simples e efetuar o pagamento da taxa de Inscrição do Enem 2010 em qualquer agência do Banco do Brasil, até a data de vencimento nela apresentada. O pagamento após a data de vencimento implica o cancelamento da in-

Atenção: a inscrição só será válida após a confirmação do pagamento feito por meio da Guia de Recolhimento da União – GRU Simples. O valor referente à taxa de inscrição não será devolvido, mesmo com mudança de data de realização do exame ou em razão de pagamento efetuado em duplicidade, exceto no caso de cancelamento da prova. 5 - Quem é isento da taxa de inscrição? São isentos de pagamento os alunos concluintes do ensino médio na rede pública, em qualquer modalidade de ensino, e aqueles que declararem carência, isto é, declararem ser membros de família de baixa renda ou estarem em situação de vulnerabilidade socioeconômica, nos termos do Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007. 6 - Como será feita a inscrição de detentos e internos no Enem 2010? O Inep fará uma edição específica do exame para os adultos submetidos a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medida socioeducativa, que inclua privação de liberdade, com prazos de inscrição e datas de aplicação diferentes, regulamentado por edital próprio a ser publicado futuramente pelo Inep.


11

Campo Grande/MS, Julho de 2010

Os adolescentes e as drogas Os adolescentes de hoje estão mais sujeitos ao contato com as drogas. Ambiente, companhias erradas, tudo favorece o contato e as primeiras experiências com as drogas. A isso, acrescente-se a freqüente ausência dos pais, que cria condições favoráveis para que os filhos adolescentes se sintam livres para aventuras deste tipo, sem pensar muito nas conseqüências. Nesta fase da vida, eles afirmam sua personalidade: novas descobertas, novo corpo, explosões de emoção e temperamento contribuem para o surgimento de novos e difíceis problemas. Da própria sociedade, em rápida mudança, chega uma série de cobranças e de apelos de consumo: como se mover, vestir e até mesmo como não ser tão “careta”. E o coitado do adolescente, ainda inexperiente, só pode ficar na maior das confusões!

pendentes. Os adolescentes precisam de alguém que os ame de verdade, independentemente de suas indecisões e estranhezas.

ELES PRECISAM DE AJUDA O que queremos é que os adolescentes conheçam os riscos que os esperam, entre eles a horrível possibilidade de experimentarem a droga e de entrarem na turma dos de-

O QUE FAZER? A dependência pode ser detida. Não há nada de vergonhoso em ser um dependente, desde que este tome consciência de sua situação, deixe de justificar seu comportamento, se pre-

QUE DROGA ESSA DROGA! Mas, o que leva um adolescente a usar drogas? As causas são muitas: a solidão, a falta de formação, as más companhias, as decepções, os desentendimentos com os pais e outros desconfortos de uma sociedade injusta e excludente. Nesta situação, as drogas podem se apresentar ao adolescente como a solução dos problemas que o aflige. É uma triste ilusão! A doença, de fato, isola das pessoas, a não ser que precise delas para conseguir a droga. Transforma os usuários em pessoas hostis, egocêntricas e egoístas. Para não adoecer ou enlouquecer, chegam a sentir orgulho pelo seu comportamento às vezes ilegal e, quase sempre, extravagante e esquisito.

ocupe com o seu bem-estar e comece a agir positivamente. A recuperação é uma tarefa difícil e o tratamento médico é apenas uma parte desta recuperação. A participação dos pais e a união da família são os maiores fatores de combate ao tóxico, assim como a degradação da família é uma das causas do aumento do número de usuários. A terapia ocupacional. Deve-se descobrir o que o dependente de drogas gosta de fazer (habilidades manuais, fotografia, dança, esportes...). Com estas ocupações surgirão em sua vida outros interesses e outras formas de realização que o ajudarão a recuperar a auto-estima perdida. Desenvolver as forças interiores. São as qualidades positivas que todos nós possuímos, e que, no caso dos dependentes, ajudam na recuperação. Esse trabalho deve ser feito com acompanhamento de psicólogos e educadores. A violência não recupera ninguém. Devemos evitar de rotular os dependentes de drogas com frases como: Uma vez viciado, sempre viciado. Contudo, a experiência mostra que quanto maior for o tempo do vício, mais difícil é a recuperação.

Cyberbullying avança na sociedade e já preocupa autoridades para a questão O cyberbullying é um tipo de bullying melhorado. É a prática realizada através da internet que busca humilhar e ridicularizar os alunos, pessoas desconhecidas e também professores perante a sociedade virtual. Apesar de ser praticado de forma virtual, o cyberbullying tem preocupado pais e professores, pois através da internet os insultos se multiplicam rapidamente e ainda contribuem para contaminar outras pessoas que conheçem a vítima. Os meios virtuais utilizados para disseminar difamações e calúnias são as comunidades, e-mails, torpedos, blogs e fotologs. Além de discriminar as pessoas, os autores são incapazes de se identificar, pois não são responsáveis o bastante para assumirem aquilo que fazem. É importante dizer que mesmo anônimos, os responsáveis pela calúnia sempre são descobertos. Infelizmente os meios tecnológicos que, a priori, seriam para melhorar e facilitar a vida das pessoas em todas as áreas estão sendo utilizados para menosprezar e insultar outras pessoas. Não existe um tipo de pessoa específica para ser motivo de insultos, sendo que a invasão

do e-mail ou a exposição de uma foto já é o bastante. Em relação a colegas de escola e professores, as difamações são intencionadas e visam mexer com o psicológico da pessoa, deixando-a abatida e desmoralizada perante os demais. As pessoas que praticam o cyberbullying são normalmente adolescentes sem limites, insensíveis, insensatos, inconseqüentes e empáticos. Apesar de gostarem da sensação que é causada ao destruir outra pessoa, os praticantes podem ser processados por calúnia e difamação, sendo obrigados a disponibilizar uma considerável indenização.


12

Campo Grande/MS, Julho de 2010

línguas

POR QUE FALAR UMA LÍNGUA ESTRANGEIRA? Já vai longe o tempo em que falar uma língua estrangeira era luxo ou necessidade de apenas algumas seletas carreiras profissionais. Atualmente, o mundo globalizado nos exige visão, postura e decisões globalizadas. E globalização implica em comunicação, o que nos remete à linguagem (verbal e não-verbal, sonora e visual): símbolos, códigos, sinais sonoros, imagens, línguas de sinais, línguas naturais, linguagem artificial (computacional), língua materna, segunda língua, língua estrangeira, língua franca, etc. Mas o que significam esses nomes (para os termos em vermelho, veja quadro abaixo)? É preciso tudo isso para se comunicar? Bem, para se comunicar e ter sucesso (principalmente profissional) no mundo globalizado, sim, é preciso quase tudo, ou mesmo tudo, dependendo das circunstâncias! Em nossas atividades e relacionamentos diários – em casa, na escola, nos esportes, no trabalho, na rua, nas cerimônias religiosas, nas festas – utilizamos símbolos, códigos, sons, imagens e a nossa língua materna, o português. Alguns usam a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais). Outros utilizam uma interlíngua, uma língua estrangeira, ou ainda o português como segunda língua, juntamente com sua língua nativa. Algumas pessoas precisam de uma língua controlada. Além disso, no processo de comunicação, esses elementos visuais e sonoros inter-relacionam-se: quando falamos variamos a entonação, usamos gestos e expressões faciais, a TV e a internet utilizam sons e imagens, as revistas, em especial os quadrinhos, valem-se de imagens e da língua escrita. Usamos metáforas, somos ambígüos, ora prolixos, ora lacônicos, mas em geral, queremos... precisamos nos comunicar. A ansiedade humana pela comunicação de toda ordem parece, às vezes, até por o bom senso à prova. Olhe em volta e você provavelmente verá alguém

gesticulando ao falar ao celular! É certo, no entanto, que a língua assume o papel de protagonista na comunicação humana. Relações sociais, amorosas, políticas e comerciais florescem ou sucumbem graças à palavra certa ou desastrosa. Nesta edição, será abordada a questão da língua estrangeira, em especial a do inglês como língua franca. Nas próximas edições, serão trazidos outros tópicos relativos à linguagem e às línguas: língua materna, língua estrangeira e segunda língua, línguas pidgin e crioula, história das línguas portuguesa e inglesa, as línguas do Brasil, curiosidades e fatos interessantes sobre as línguas, aprendizagem de línguas e memória, intercâmbios culturais, etc. Colecione os artigos e organize seu dossiê simplificado sobre um dos mais complexos campos da ciência: a Linguagem Humana. INGLÊS – LÍNGUA FRANCA Os mais recentes estudos estimam que a linguagem humana tenha surgido na África, por volta de 50.000 anos atrás, mas tratando-se de Linguagem Humana, nada é exato, definitivo e muito menos, simples. Ninguém sabe o número de línguas já desaparecidas, nem sequer de línguas ainda vivas. Em 2009, foram apuradas 6909 línguas vivas no mundo (catálogo Ethnologue, 16ª ed.), mas tal número está longe de ser exato, tanto porque algumas dessas línguas contavam com menos de dez falantes nativos, quanto pela dificuldade de classificação (por exemplo, diferenciar uma língua de suas variantes ou dialetos). Com tantas línguas e variantes (dialetos) no mundo, somadas à avidez humana por comunicação, é esperado que algumas línguas assumam a função de fazer a ponte entre falantes de idiomas diferentes ou entre comunidades lingüísticas diversas. São as Línguas Francas, ou lingue franche (no italiano original). No

singular, lingua franca (sem acento gráfico). Quais são as línguas escolhidas para a função de facilitar a comunicação é uma história à parte e será abordada em outra edição. O inglês é, sem sombra de dúvida, a principal língua franca da atualidade, e é também chamada língua internacional, língua global e língua mundial. Uma das línguas oficiais da ONU, da FIFA e do Comitê Olímpico Internacional, é ainda a língua oficial na aviação e navegação comerciais, bem como a língua das finanças e do comércio internacional por excelência. Nas importantes revistas internacionais especializadas, beira aos 100% a publicação científica em inglês, embora apenas a metade desses autores seja falante nativo da língua inglesa. Variantes do inglês são faladas como língua nativa por cerca de 400 milhões de pessoas no Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte), República da Irlanda, Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Jamaica, Filipinas, Nigéria, África do Sul, Bahamas, Bermudas, Ilhas Virgens Britânicas, Ilhas Caiman, Ilhas Falkland, Gibraltar, Granada, Cingapura, Trinidad e Tobago, Guiana, e outros. O inglês é ainda a língua oficial (e muito provavelmente, segunda língua) para aproximadamente 1,3 bilhões de pessoas em cerca de 35 países ou territórios, dentre eles, a Índia: notadamente, o país com o maior número de usuários do inglês no mundo, considerando falantes nativos e não nativos. Embora não oficial, a língua inglesa é de suma importância em algumas localidades, como em Israel e Emirados Árabes. Na Europa, é compreendida e falada pela maioria da população urbana adulta. Na Suécia e na Dinamarca, esse percentual ultrapassa os 80% da totalidade da população. Diversos levantamentos mostram o inglês como a língua estrangeira mais estudada no mundo. Só na imensa China há mais estudantes chineses de inglês como língua estrangeira que toda a população dos Estados Unidos, devido a um projeto oficial do governo chinês que visa ter a maioria da população usuária da língua inglesa nas próximas décadas. A conceituada Universidade de Cambridge, na Inglaterra, é considerada o principal referencial no ensino de ESOL (sigla em inglês para Inglês para Falantes de Outras Línguas), e a Inglaterra é o país que mais know-how (conhecimento, técnica e experiência) possui nessa área, bem como o que mais capitaliza com o ensino da própria língua a estrangeiros. Por tudo isso, e por tantos outros aspectos não mencionados aqui, é que a demanda pela aprendizagem/aquisição

(a diferença será tratada na próxima edição) do inglês tem crescido exponencialmente. E quem não acompanhar, já sai em desvantagem na acirrada competição pelos melhores cursos técnicos ou universitários, postos de trabalho e, obviamente, pelos salários mais altos. NÃO DEIXE PARA AMANHÃ O QUE VOCÊ PODE APRENDER HOJE Uma última razão para apressar os procrastinadores que sempre deixam para iniciar um curso de idiomas “no próximo ano”. A aprendizagem/ aquisição de línguas possui um período crítico – do nascimento aos 13 anos de idade – no qual as pessoas estão mais aptas ao processo, sobretudo por uma série de fatores fisiológicos, cognitivos e culturais. Após essa idade, a aprendizagem/aquisição vai gradualmente ficando mais difícil. Sempre é possível aprender, contudo, com muito mais esforço, tempo e dinheiro, além do resultado (pronúncia, fluência, proficiência) distanciar-se cada vez mais do falante nativo. Falar línguas requer, no mínimo, algum tempo. E dependendo de qual nível de proficiência se deseja atingir, o tempo é ainda maior. Falar e escrever Portuglish* ou alcançar apenas a fluência oral na comunicação informal (até analfabetos são fluentes) podem ser passos razoáveis e suficientes, se suas metas forem mais modestas. Porém ser proficiente nas quatro habilidades – fala, compreensão auditiva, compreensão escrita e produção escrita – é uma caminhada mais longa e demanda intensiva exposição à variante desejada do idioma e estudo formal

(lembre-se de que você também estuda/ estudou a sua língua materna). A oportunidade aparece a quem “está” cruzando a linha de chegada, ou seja, para o “qualificado”, e não a quem ainda vai se preparar para largar. O tempo urge! Na próxima edição abordaremos os mitos e o que a ciência já sabe sobre a aquisição da língua materna, a aprendizagem/aquisição da segunda língua e a aprendizagem da língua estrangeira. Você também verá como funcionam a memória, a visão e a audição nesses processos, entenderá a diferença entre fluência e proficiência e obterá informações sobre as certificações internacionais em língua estrangeira. Assim, estará mais atento para identificar falhas metodológicas de professores, como o clássico inibidor de alunos “não traduza, você tem que pensar em inglês!” e para não cair em golpes publicitários do tipo “aqui você aprende inglês como a criança aprende sua própria língua” ou “aqui você aprende e nunca mais esquece”. Você vai finalmente entender por que você insiste em traduzir, não consegue pensar em inglês e vai, sim, esquecer, caso não use o idioma com freqüência. Não se preocupe, você é normal! Tânia Helena Meldau Varela taniavarela@uol.com.br Professora de Inglês, Francês e Português como Língua Estrangeira Coordenadora do Círculo de Línguas e Graduanda em Letras, UFMS * Termo cunhado pela autora


Jornal Galera da Escola