__MAIN_TEXT__

Page 1

ESPAÇO DO PROFESSOR

PINTURA HISTÓRICA E O FEMININO NO BRASIL

ARTES VISUAIS | 

HISTÓRIA | 

SOCIOLOGIA


guia de Ă­cones ler observar, ver (obra de arte)

pesquisar, aprofundar, procurar

analisar, questionar, elaborar hipĂłteses, comentar (questionando)

comentar, explicar discutir, conversar


título

Pintura Histórica e o Feminino no Brasil apresentação O quadro Sessão do Conselho de Estado que Decidiu a Independência (1922), de autoria de Georgina de Albuquerque, possibilita-nos compreender as mudanças estéticas que vinham ocorrendo no início do século XX e a conquista do espaço público pela mulher. A pintora Georgina de Albuquerque rompe com a tradição, pois introduz uma nova temática à pintura histórica, e é a primeira mulher a ingressar no restrito grupo dos pintores desse gênero.

objetivos ••Estudar as características do gênero de pintura histórica; •• Desenvolver a percepção e a capacidade de apreciação estética; ••Compreender a relação entre os aspectos estéticos de uma obra e os valores sociais e políticos do meio artístico.

áreas do conhecimento

segmento

Artes visuais, história e sociologia.

Ensino Médio.

duração

recursos necessários

De 1 a 2 aulas.

Computadores com acesso à internet.


desenvolvimento

P

repare-se para trabalhar com os seus estudantes lendo o material sobre Impressionismo e Escola Nacional de Belas Artes, além de se familiarizar com a biografia de Georgina de Albuquerque, Lucílio de Albuquerque e Pedro Américo, no site da Enciclopédia Itaú Cultural. Para esta proposta, leia a análise da socióloga Ana Paula Cavalcanti Simioni, “Entre Convenções e Discretas Ousadias”, publicado na Revista Brasileira de Ciências Sociais (2002). A ideia é promover uma discussão sobre o gênero da pintura histórica no Brasil e a conquista do espaço público pela mulher. Para iniciar o trabalho, apresente aos alunos o quadro de Pedro Américo, Independência ou Morte (1888). Estimule a análise dos elementos da obra e e levante hipóteses sobre os motivos pelos quais foram retratados daquela forma pelo pintor. Verifique se a imagem é conhecida pelos alunos, se lembram a primeira vez que a viram, se sabem explicar o evento que ela representa e o que conhecem sobre o fato representado. Em seguida, mostre aos alunos as características do gênero de pintura histórica, como definidas no verbete da Enciclopédia Itaú Cultural, as influências europeias e a relação desse gênero de pintura com o espaço público. Trabalhe com os alunos o verbete de Pedro Américo para que eles percebam como era o ensino artístico e o percurso do pintor brasileiro à época. Depois, exponha aos alunos a obra de Georgina de Albuquerque, Sessão do Conselho de Estado que Decidiu a Independência (1922). Estimule os estudantes a analisarem a estética, os personagens representados e a levantarem hipóteses sobre esta outra abordagem da Independência do Brasil. Fale sobre a apresentação do tema que introduz uma figura histórica feminina, a princesa Leopoldina, e um episódio diplomático. Compare a estética impressionista do quadro de Georgina de Albuquerque com o Academicismo de Pedro Américo. Instigue os alunos a questionarem as diferenças entre as duas pinturas e se essas diferenças modificam a percepção sobre o evento. Incite um debate sobre a possível relação entre as obras e o fato de os artistas serem de gêneros diferentes.

6

ESPAÇO DO PROFESSOR


Explique, então, o papel da mulher no século XIX e início do XX. Façam a leitura do verbete de Georgina de Albuquerque e comparem-na com os verbetes de Lucílio de Albuquerque e de Pedro Américo. Converse com os alunos sobre a restrição à participação feminina nas artes e em outras profissões. Use obras de Georgina de Albuquerque e Lucílio de Albuquerque para que os alunos reflitam sobre como a figura feminina é representada e sua ligação com o ambiente doméstico e privado. Aprofunde a discussão, explicando que as mulheres só ingressaram nos cursos superiores a partir de 1879, ainda assim, apenas as da elite. Na sequência, leiam o verbete da pintora Georgina de Albuquerque. Encerre com uma reflexão sobre a importância da pintora Georgina de Albuquerque para a história do gênero da pintura histórica, principalmente pela quebra de valores sociais e políticos, reproduzidos pelo sistema de ensino artístico.

reflexão final

P

ara dar maior significado ao tema trabalhado, peça que os alunos pesquisem na Enciclopédia Itaú Cultural outras artistas femininas brasileiras anteriores ao ano de 1922 e suas trajetórias.

PINTURA HISTÓRICA E O FEMININO NO BRASIL

7


referências ACADEMICISMO. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural. org.br/termo349/academicismo>. Acesso em: jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural. org.br/>. Acesso em: jan. 2018. ESCOLA Nacional de Belas Artes (Enba). In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http:// enciclopedia.itaucultural.org.br/instituicao245863/escola-nacional-de-belas-artes-enba>. Acesso em: jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-857979-060-7. GEORGINA de Albuquerque. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia. itaucultural.org.br/pessoa21325/georgina-de-albuquerque>. Acesso em: jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. IMPRESSIONISMO. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural. org.br/termo3638/impressionismo>. Acesso em: jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. LUCÍLIO de Albuquerque. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia. itaucultural.org.br/pessoa21324/lucilio-de-albuquerque>. Acesso em: jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. PEDRO Américo. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural. org.br/pessoa21332/pedro-americo>. Acesso em: jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. PINTURA Histórica. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia. itaucultural.org.br/termo327/pintura-historica>. Acesso em: jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7.

8

ESPAÇO DO PROFESSOR


SESSÃO do Conselho de Estado que Decidiu a Independência. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra6403/sessao-­doconselho-de-estado-que-decidiu-a-independencia>. Acesso em: 2 jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. SIMIONI, Ana Paula Cavalcanti. Entre convenções discretas e ousadias:Georgina de Albuquerque e a pintura histórica feminina no Brasil. In: Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 17, n. 50, out. 2002. Disponível em: <http:// www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-69092002000300009&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: jan. 2018.

PINTURA HISTÓRICA E O FEMININO NO BRASIL

9


núcleo enciclopédia Gerência Tânia Rodrigues Coordenação Glaucy Tudda Equipe Camila Nader Elaine Lino Lucas Rosalin (estagiário)

núcleo comunicação Gerência Ana de Fátima Souza Coordenação Carlos Costa Direção de Arte Arthur Costa Luciana Orvat (terceirizada) Projeto Gráfico Serifaria Produção Editorial Victória Pimentel

Profile for Itaú Cultural

Pintura histórica e o feminino no Brasil  

O plano de aula aborda reflexões a partir da obra da pintora Georgina de Albuquerque, principalmente o quadro "Sessão do Conselho de Estado...

Pintura histórica e o feminino no Brasil  

O plano de aula aborda reflexões a partir da obra da pintora Georgina de Albuquerque, principalmente o quadro "Sessão do Conselho de Estado...