__MAIN_TEXT__

Page 1

ESPAÇO DO PROFESSOR

JORNAL, UM INSTRUMENTO MUSICAL?

MÚSICA | 

LÍNGUA PORTUGUESA


guia de ícones

analisar, questionar, elaborar hipóteses, comentar (questionando)

apresentar, relatar, compartilhar em voz alta

comentar, explicar discutir, conversar demonstrar, experimentar, cantar, praticar (exercícios de música)


título

Jornal, um Instrumento Musical? apresentação A proposta é compor uma música tendo o jornal como instrumento. Esta é uma atividade completa, que trabalha vários níveis de percepção e raciocínio de forma lúdica. Estimula a criatividade e o potencial dos alunos, que se orgulham das suas criações. Pode ser realizada por professores de qualquer área e não requer conhecimentos musicais aprofundados.

objetivos ••Desenvolver a criatividade; ••Trabalhar os conceitos musicais de som e ruído, explorando possibilidades sonoras; ••Trabalhar a forma musical, seu raciocínio e suas texturas; ••Aprimorar habilidades motoras e corporais.

áreas do conhecimento

segmento

Música e língua portuguesa.

Ensino Fundamental II, Ensino Médio e EJA.

duração

recursos necessários

2 aulas.

Jornais.


desenvolvimento 1º MOMENTO

O que é música? Inicie a aula esclarecendo alguns conceitos. Pode-se começar perguntando aos alunos o que eles entendem por música, levantando questões como: O que é música? Um ruído é música? Com base nas respostas obtidas, ressalte aspectos relevantes. Definir música como conjunto de sons ordenados é correto, mas também é possível questionar o que é o som. Ruídos são sons e podem se tornar música se conseguirmos fazer uma construção inteligente com eles. Exemplo: a partir da década de 1940, compositores começaram a experimentar outra maneira de fazer música. Eles gravavam em fita magnética um som ou um ruído qualquer, como uma porta batendo, e montavam uma música com a repetição e a sobreposição desse som. Ele também poderia ser modificado pela rotação da fita. O resultado era uma montagem de sons, uma composição musical. Outra pergunta para os alunos: Como é feita uma música? Existem várias maneiras de compor, e trabalharemos com uma das possibilidades. Para esta atividade, é preciso haver um tema, no caso, o jornal. Além disso, a música necessita de começo, meio e fim. Em outras palavras: apresentar, desenvolver e concluir, como, por exemplo, no caso de uma narrativa. É necessário cuidado para que os elementos sonoros não sejam repetitivos e que certo número de informações esteja presente. Divida a classe em pequenos grupos de 3 a 6 pessoas e proponha uma conversa sobre as seguintes questões: Com o que podemos fazer música? O que acham de fazer música com o jornal impresso? Explique aos alunos que eles irão experimentar fazer música, utilizando apenas o jornal como instrumento. Explore com eles todas as possibilidades: amassar, rasgar, abrir, fechar, fazer tubos e percutir na mesa ou chão, usar como megafone, chacoalhar, ler etc. O jornal e o nosso corpo (percussão corporal) oferecem várias possibilidades sonoras.

6

ESPAÇO DO PROFESSOR


2º MOMENTO

Organizando os sons Após explorarem as formas de produzir sons com o jornal, proponha que, em grupos, criem músicas. Para isso, levante algumas questões que orientem a atividade: Como a música começa? Todos vão tocar ao mesmo tempo? Terei informações lineares ou simultâneas? Quais sons eu vou usar e qual será a duração? Pode-se usar padrões rítmicos, como, por exemplo, um pulso contínuo do jornal sendo amassado ou uma batida rítmica conhecida de (samba, rap etc.)? É importante manter a forma escolhida e fazer uma “partitura” com a sequência, ou seja, um integrante do grupo deve ser responsável por escrever o que está sendo produzido.

Veja um exemplo: 1. Todos abrem o jornal ao mesmo tempo (ou cada um em determinado momento); 2. Todos começam a ler o que está escrito na entoação e velocidade que quiserem; 3. Um aluno rasga o jornal; 4. Todos começam a bater palmas com o jornal entre as mãos, em ritmo contínuo enquanto um aluno amassa o jornal; 5. Todos param a batida; 6. Todos amassam o jornal; 7. Todos arremessam o jornal para cima.

JORNAL, UM INSTRUMENTO MUSICAL?

7


Nesse modelo, temos uma proposta com começo, meio e fim, com informações que acontecem ora linearmente (1. todos abrem o jornal) ora simultaneamente (2. todos começam a ler o que está escrito na entoação e velocidade que quiserem; 4. todos começam a bater palmas com o jornal entre as mãos, em um ritmo contínuo enquanto um aluno amassa o jornal). O professor deve passar pelos grupos e ajudar a estabelecer essa ordem, dando sugestões e organizando as ideias dos alunos. Ao final, peça para que cada grupo apresente sua composição para a classe.

reflexão final

E

ssa atividade tem como objetivo incentivar a criatividade, portanto, deve-se estar atento para que durante a condução não ocorram julgamentos que possam inibir o aluno. Todas as ideias são válidas e bem-vindas. Na observação da atividade, note como os alunos constroem um raciocínio de começo, meio e fim, e como essa ideia se concretiza no fazer musical. Esses são alguns parâmetros de avaliação do trabalho. Inicialmente, os alunos podem achar a proposta difícil, mas assim que começarem a atividade ela se desenvolve sem problemas. É essencial o professor passar pelos grupos, orientando o trabalho. Oferecer exemplos de compositores que fazem música com objetos comuns, como Hermeto Pascoal, ajuda na compreensão da proposta. A obra do compositor pode ser acessada na Enciclopédia Itaú Cultural. Outros exemplos são o grupo inglês Stomp, o norte-americano Blue Man Group ou os Barbatuques.

8

ESPAÇO DO PROFESSOR


sugestões complementares ••Podemos usar só os sons, só as palavras ou ambos, uma vez que o jornal

é um meio de comunicação. O conteúdo dele pode ser aproveitado para fazer o roteiro da construção musical. As palavras podem ser recitadas ou cantadas, lidas em sequência linear ou aleatoriamente; ••Trabalhe o conceito do jornal em si. O histórico, a sua função, o seu futuro e até questões relacionadas à reciclagem e ao meio ambiente. Tudo isso pode fazer parte da performance ou da criação de um texto; ••Construa com os alunos uma canção, baseada no jornal ou em uma matéria específica; ••Também pode ser enfatizada a criação de uma performance, por exemplo, uma música encenada; ••O jornal pode ser substituído por outro objeto, seguindo o mesmo raciocínio; ••Com os trabalhos prontos, grave um vídeo com as apresentações dos alunos.

referências ••HERMETO Pascoal. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Bra-

sileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia. itaucultural.org.br/pessoa26091/hermeto-pascoal>. Acesso em: jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7.

JORNAL, UM INSTRUMENTO MUSICAL?

9


núcleo enciclopédia Gerência Tânia Rodrigues Coordenação Glaucy Tudda Equipe Camila Nader Elaine Lino Lucas Rosalin (estagiário)

núcleo comunicação Gerência Ana de Fátima Souza Coordenação Carlos Costa Direção de Arte Arthur Costa Luciana Orvat (terceirizada) Projeto Gráfico Serifaria Produção Editorial Victória Pimentel

Profile for Itaú Cultural

Jornal como um instrumento musical  

A proposta é compor uma música tendo o jornal como instrumento. Esta é uma atividade completa, que trabalha vários níveis de percepção e rac...

Jornal como um instrumento musical  

A proposta é compor uma música tendo o jornal como instrumento. Esta é uma atividade completa, que trabalha vários níveis de percepção e rac...