__MAIN_TEXT__

Page 1

ESPAÇO DO PROFESSOR

SIDÓNIO MURALHA: BRINCAR COM AS PALAVRAS

LÍNGUA PORTUGUESA | 

CIÊNCIAS


guia de Ă­cones ler

recuperar, retomar, relembrar

registrar, criar, destacar, grifar, completar

apresentar, relatar, compartilhar em voz alta discutir, conversar


título

Sidónio Muralha: Brincar com as Palavras apresentação Sidónio Muralha escreve para pequenos leitores, tendo a percepção de que nosso futuro reside neles. Brincar com as palavras, experimentar as diferentes rimas e criar trocadilhos engraçados – essa é tarefa de Sidónio Muralha. Baseada no humor, o autor apresenta uma poesia para brincar. Por meio dela, as crianças podem fazer jogos de adivinhar e completar.

objetivos ••Conhecer as características das obras do escritor Sidónio Muralha; ••Reconhecer o humor presente nos poemas; ••Reconhecer os recursos linguísticos utilizados na construção dos poemas; ••Produzir um poema com trocadilhos.

áreas do conhecimento

segmento

Língua portuguesa e ciências.

Ensino Fundamental II.

duração

recursos necessários

4 aulas.

Computador com acesso à internet.


desenvolvimento 1º MOMENTO

Trabalhando com poemas e aproximação com o gênero Inicie a aula conversando com os alunos sobre o que entendem por poesia e qual seria uma boa definição para ela. Anote tudo o que disserem na lousa. Em seguida, questione quem é a pessoa que escreve poemas, registrando na lousa também. Peça aos alunos que citem alguns nomes de poetas. Apresente aos alunos o poema “Prisioneiro”, de Sidónio Muralha:

Prisioneiro

Numa gaiola de pau um pica-pau fica mau. Fica mau, fica, e o pau pica o pica-pau.

6

Sidónio Muralha In: A Dança dos Pica-Paus. São Paulo: Global, 2000. p. 3.

ESPAÇO DO PROFESSOR


Chame a atenção para o fato de o pica-pau não se adequar à condição de prisioneiro. Ele fica mau, porque se debate, já que a gaiola o agride, mantendo-o longe de seu habitat. Mostre que o poeta grafou ‘mau’ com ‘u’, apresentando a ideia do pássaro não se adaptar a essa condição. Pergunte aos alunos se poderíamos também grafar com ‘l’, no sentido de não se sentir bem. Mostre que o poeta utiliza a rima ‘mau’ – ‘pau’ para construir a sonoridade do poema. Ressalte o fato de a gaiola ser de ‘pau’ para se contrapor ao pica-pau, que tem como característica martelar a madeira com seu bico a fim de encontrar insetos para se alimentar.

2º MOMENTO

Os jogos com as palavras Apresente os dois poemas a seguir, que possuem como característica comum a discussão da arbitrariedade do signo linguístico, construindo um jogo em que se questiona o porquê de cada nome.

Os Camelos

No deserto, no deserto, cem camelos, mil camelos. De longe e de perto todos dizem ao vê-los:

Sidónio Muralha In: A Dança dos Pica-Paus. São Paulo: Global, 2000. p. 11.

– Como pode ser deserto se está cheio de camelos?

SIDÓNIO MURALHA: BRICAR COM AS PALAVRAS

7


Discute-se aqui o sentido de deserto. Pergunte aos alunos se eles já tiveram dúvidas sobre o porquê de cada nome de palavra. Eles dariam outro nome a alguma palavra? Registre essas palavras na lousa. Depois, apresente este novo poema:

Malicioso

Polícia-inglesa é um passarinho. Vejam, que surpresa, polícia-inglesa com ovos no ninho. Pensem no que fez a sua malícia: não fala inglês não é da polícia mas é com certeza polícia-inglesa.

Sidónio Muralha In: A Dança dos Pica-Paus. São Paulo: Global, 2000. p. 20.

Novamente o poeta coloca um nome como tema do poema e escolhe um pássaro comum da região da Amazônia: polícia-inglesa. Começa a estrofe explicando que se trata de um passarinho e, depois, usa a ironia ao afirmar: “polícia-inglesa com ovos no ninho”. Já na segunda estrofe, utiliza-se de negativas para mostrar que esse nome não pode ser lido literalmente, já que “não fala inglês” nem é da polícia. Volte às palavras registradas na lousa e peça para os alunos produzirem, em trios, um poema em que definam esses vocábulos. Quando terminarem, exponha os poemas pela sala.

8

ESPAÇO DO PROFESSOR


3º MOMENTO

Fechamento Retome os grupos da aula anterior e peça para que leiam os poemas produzidos em voz alta. Converse sobre o jogo de palavras que é a poesia. Junto com os alunos, leia os poemas de Sidónio Muralha a seguir:

As Grades

Um pássaro entrou na gaiola vazia e a gaiola fechou de alegria. Canta a gaiola de contentamento e canta o pássaro contra as grades mas só canta porque tem saudade das montanhas, do sol e do vento.

Sidónio Muralha In: A Dança dos Pica-Paus. São Paulo: Global, 2000. p. 22.

Cheia de pássaro a gaiola cantarola, cantarola, mas o pássaro tem asas e vai deixar a gaiola.

Pássaro Livre

Gaiola aberta. Aberta a janela. O pássaro desperta. A vida é bela. A vida é bela. A vida é bela. Sidónio Muralha In: A Dança dos Pica-Paus. São Paulo: Global, 2000. p. 26.

Voa, pássaro, voa.

SIDÓNIO MURALHA: BRICAR COM AS PALAVRAS

9


Converse sobre os poemas com os alunos e anote suas percepções. O que acontece com os pássaros dentro da gaiola? O que acontece com sua liberdade? Segundo o poema, como ficam os passarinhos quando estão na gaiola? Trabalhe com os alunos a questão de manter os pássaros no seu habitat e a importância disso. Caso tenha acesso à internet, apresente para os alunos os sons que os passarinhos citados nos poemas fazem. A ideia é associar cada som emitido pelas aves aos sons proporcionados pela leitura dos respectivos poemas de Sidónio Muralha. Proponha um debate sobre a importância de manter as aves na natureza e não enjauladas. Retome o estudo acerca do autor e converse com os alunos sobre o que aprenderam durante as aulas, sobre os poemas de Sidónio Muralha, sua trajetória e de que mais gostaram. Faça uma síntese do conteúdo aprendido com a ajuda da classe.

referências LITERATURA infantil e juvenil. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia. itaucultural.org.br/termo12152/literatura-infantil-e-juvenil>. Acesso em: jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. MURALHA, Sidónio. A dança dos pica-paus. São Paulo: Global, 2000. RICARDO, Cassiano. Antologia poética. Rio de Janeiro: Editora do Autor, 1964. SIDÓNIO MURALHA. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia. itaucultural.org.br/pessoa6794/sidonio-muralha>. Acesso em: jan. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7.

10

ESPAÇO DO PROFESSOR


núcleo enciclopédia Gerência Tânia Rodrigues Coordenação Glaucy Tudda Equipe Camila Nader Elaine Lino Lucas Rosalin (estagiário)

núcleo comunicação Gerência Ana de Fátima Souza Coordenação Carlos Costa Direção de Arte Arthur Costa Luciana Orvat (terceirizada) Projeto Gráfico Serifaria Produção Editorial Victória Pimentel

Profile for Itaú Cultural

A poesia-brincadeira de Sidónio Muralha  

Com humor, o poeta Sidónio Muralha apresenta versos em que a brincadeira com as palavras está presente. O trabalho do autor, que se volta ao...

A poesia-brincadeira de Sidónio Muralha  

Com humor, o poeta Sidónio Muralha apresenta versos em que a brincadeira com as palavras está presente. O trabalho do autor, que se volta ao...