Page 1

ESPAÇO DO PROFESSOR

ARTE NAÏF: HEITOR DOS PRAZERES

ARTES VISUAIS | 

HISTÓRIA


guia de Ă­cones ler

assistir, apresentar (vĂ­deo)

observar, ver (obra de arte)

pesquisar, aprofundar, procurar

analisar, questionar, elaborar hipĂłteses, comentar (questionando)

recuperar, retomar, relembrar

registrar, criar, destacar, grifar, completar

apresentar, relatar, compartilhar em voz alta


título

Arte Naïf: Heitor dos Prazeres apresentação Por meio da apresentação da vida e obra de Heitor dos Prazeres, este plano propõe-se a discutir a arte naïf e instigar um olhar crítico sobre ela.

objetivos ••Estudar as características da arte naïf; ••Ampliar a percepção e a capacidade de apreciação estética.

áreas do conhecimento

segmento

Artes visuais e história.

Ensino Fundamental II e Ensino Médio.

duração De 2 a 4 aulas.

recursos necessários ••Computadores com acesso à internet; ••Material de suporte para desenho e pintura: papel, lápis de cor, tintas, pincéis e giz de cera.


desenvolvimento 1º MOMENTO

Leitura e contextualização Prepare-se para trabalhar com os seus estudantes lendo o material sobre arte naïf, Heitor dos Prazeres e Isto É Arte?. Se possível, assista também com os alunos ao curta-metragem Heitor dos Prazeres (1966), com direção de Antonio Carlos da Fontoura. A ideia é ampliar a compreensão sobre o que é arte e as diferenças entre cultura erudita e cultura popular. Como proposta de trabalho, sugere-se que os alunos possam observar e refletir sobre as obras Morro da Mangueira (déc. 60), Morro da Favela (1965), Samba no Canavial (déc. 50), A Prainha (1965), Samba no Terreiro (1957) e Terreiro de Umbanda (1959) de Heitor dos Prazeres.

Heitor dos Prazeres Morro da Mangueira, déc. 60 óleo sobre tela, c.i.d. 100 x 120 cm Coleção Roberto Marinho Reprodução fotográfica de Pedro Oswaldo Cruz.

6

ESPAÇO DO PROFESSOR


Heitor dos Prazeres Morro da favela, 1965 óleo sobre tela 80 x 100 cm Coleção Particular Reprodução fotográfica de Pedro Oswaldo Cruz.

Heitor dos Prazeres Samba no Canavial, déc. 50 óleo sobre tela 40 x 60 cm Coleção Particular Reprodução fotográfica de Pedro Oswaldo Cruz.

ARTE NAÏF: HEITOR DOS PRAZERES

7


Heitor dos Prazeres A Prainha, 1965 óleo sobre tela, c.i.d. Coleção Museu Internacional de Naïf Reprodução fotográfica de Pedro Oswaldo Cruz.

Heitor dos Prazeres Samba no Terreiro, 1957 óleo sobre tela, c.i.d. 55 x 65 cm Coleção Particular Reprodução fotográfica de Pedro Oswaldo Cruz.

8

ESPAÇO DO PROFESSOR


Heitor dos Prazeres Terreiro de Umbanda, 1959 óleo sobre cartão, c.i.d. Coleção da Família Reprodução fotográfica de Pedro Oswaldo Cruz.

Instigue o grupo a analisar o que está vendo: as obras foram feitas em que linguagem? Pintura? Desenho? Gravura? Fotografia? Quais cores foram utilizadas? Quais recursos? Como estão representados os objetos? E os corpos? Quais as sensações que as obras despertam? Aproveite e peça para que os alunos identifiquem os temas das obras. Alguns elementos que os alunos podem apontar são: as cores fortes e vibrantes e o traço simplificado do desenho, com formas bidimensionais e nem sempre em proporção. Sobre o tema, a representação da população negra em ritos populares e situações cotidianas. Solicite que eles pesquisem o conceito de arte naïf na Enciclopédia Itaú Cultural. Aponte e exemplifique as características da arte naïf com obras de diferentes autores, e compare-as com as impressões que os alunos tiveram no primeiro momento. Com base nesses questionamentos e junto com os alunos, organize na lousa as características identificadas nas obras e lidas no verbete, sobre a arte naïf. Entendendo a arte naïf como produção de artistas autodidatas e sem formação tradicional nas artes visuais, estimule os alunos a elaborar hipóteses sobre quem foi Heitor dos Prazeres: como ele seria e qual a sua história? Será que as obras têm relação com a vida do artista? Qual tipo de relação? O que o artista gostava de fazer?

ARTE NAÏF: HEITOR DOS PRAZERES

9


Apresente Heitor dos Prazeres aos alunos. O verbete disponível no site da Enciclopédia Itaú Cultural e o documentário sobre o artista são excelentes fontes de informação. Caso não seja possível utilizá-las, conte aos alunos sobre a vida do artista, além de sua importância na história do samba no Rio de Janeiro.

2º MOMENTO

Produção Recupere com a classe os principais pontos trabalhados na etapa anterior. Se necessário, retome uma ou duas obras de Heitor dos P ­ razeres. Verifique se todos compreenderam o que é arte naïf e sua relação com a cultura popular. Separe com a turma tintas, lápis de cor ou giz. Peça, então, que os alunos registrem por meio de desenho ou pintura, eventos que consideram marcantes para a vida social deles e do grupo. Solicite que sejam eventos (festas, encontros, brincadeiras, jogos) que colaborem com a identificação da comunidade em que vivem. Ressalte as produções devem utilizar as cores identificadas nas obras de Heitor dos Prazeres.

10

ESPAÇO DO PROFESSOR


reflexão final

E

xponha os trabalhos dos alunos e peça para que eles os apresentem e comentem. Proponha um debate final sobre a arte näif, seus elementos característicos e sintetize com a classe o conteúdo apreendido.

referências ARTE Naïf. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org. br/termo5357/arte-naif>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. A Prainha. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org. br/obra9256/a-prainha>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. DESENHO. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural. org.br/termo4625/desenho>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. FOTOGRAFIA no Brasil. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia. itaucultural.org.br/termo3787/fotografia-no-brasil>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7 GRAVURA. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org. br/termo4626/gravura>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7.

ARTE NAÏF: HEITOR DOS PRAZERES

11


HEITOR dos Prazeres. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia. itaucultural.org.br/pessoa10428/heitor-dos-prazeres>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. HEITOR dos Prazeres. Direção: Antônio Carlos da Fontoura. Música e narração: Heitor dos prazeres. Produção: Canto Claro. Rio de Janeiro, 1965, 13 min., cor, 35 mm. MORRO da Favela. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural. org.br/obra70341/morro-da-favela>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. MORRO da Mangueira. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia. itaucultural.org.br/obra70342/morro-da-mangueira>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. SAMBA no Canavial. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra70343/samba-no-canavial>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. SAMBA no Terreiro. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra4659/samba-em-terreiro>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. TERREIRO de Umbanda. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em:<http://enciclopedia. itaucultural.org.br/obra70344/terreiro-de-umbanda>. Acesso em: fev. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7. ISTO é arte? Hotsite do Instituto Itaú Cultural. Disponível em: <http://54.232.114. 233/extranet/istoearte/index.html>. Acesso em: jan. 2018.

12

ESPAÇO DO PROFESSOR


núcleo enciclopédia Gerência Tânia Rodrigues Coordenação Glaucy Tudda Equipe Camila Nader Elaine Lino Lucas Rosalin (estagiário)

núcleo comunicação Gerência Ana de Fátima Souza Coordenação Carlos Costa Direção de Arte Arthur Costa Luciana Orvat (terceirizada) Projeto Gráfico Serifaria Produção Editorial Victória Pimentel

Arte Naïf: Heitor dos Prazeres  

Por meio da apresentação da vida e obra de Heitor dos Prazeres, este plano propõe-se a discutir a arte naïf e instigar um olhar crítico sobr...

Arte Naïf: Heitor dos Prazeres  

Por meio da apresentação da vida e obra de Heitor dos Prazeres, este plano propõe-se a discutir a arte naïf e instigar um olhar crítico sobr...