__MAIN_TEXT__

Page 1

Edição para EUROPA

evangélico

A RIVISTA QUE CONSTRÓI A SUA VIDA

Dezembro 2018 / Edição 779

www.impactoevangelistico.net

S O I B Á L S O S O S O R I T MEN O SÃ S I E V Á N I M O B A AO

R O H N SE 2 2 : 2 1 s o i b r é v Pro

TESTEMUNHO

DEVOCIONAL

INTERNACIONAL

Santiago, o servidor de Deus

Clamor da meia-noite

Bolsonaro e o voto evangélico

PUBLICAÇÃO OFICIAL DO

MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL


MISIONÁRIO MUNDIAL 2 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


editoriale

EIS QUE VOS

DOU PODER Rev. José Arturo Soto B. Presidente Internazionale del MMM

“Mas recebereis o poder do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas…” Atos 1:8

A

ntes de ascender ao Pai, Cristo ordenou que seus

mento, para que saibais qual seja a esperança da

discípulos pregassem o Evangelho por todo o

sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua

mundo, mas que primeiro permanecessem em Jerusa-

herança nos santos” (Efésios 1:17-18).

lém até serem revestidos de poder do alto (Atos 1:4-9).

Deus se regozija quando nos vê resistir as ameaças

Segundo os planos de Deus, é impossível fazer sua

do inimigo. Para Ele não são impressionantes os suces-

obra e executar seus propósitos se o Espírito Santo de

sos dos homens neste mundo, mas nos ver apagar os

Deus não se move livremente na igreja com seu ministério

dardos de fogo de Satanás com o escudo da fé.

de poder, orientação e saturação. A Igreja não pode subsistir sem três coisas: a Palavra, o Espírito Santo e o serviço.

Finalmente, o apóstolo queria que conhecêssemos o tipo de poder que temos a nossa disposição para que

O Espírito Santo nos revela Jesus Cristo como Sal-

sabeis “qual a sobre-excelente grandeza do seu po-

vador, e nos convence de pecados e de juízo. Sem Ele,

der sobre nós, os que cremos, segundo a operação

nunca poderíamos chegar aos pés de Cristo. Uma vez

da força do seu poder, que manifestou em Cristo,

dado esse primeiro passo de fé, o Espírito Santo nos edi-

ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua

fica e nos dá a conhecer as verdades ou os mistérios de

direita nos céus, acima de todo o principado, e po-

Deus. Por meio d’Ele, levamos uma vida de fé triunfante

der, e potestade, e domínio, e de todo o nome que

que permite que acabemos nossa carreira com gozo (2

se nomeia, não só neste século, mas também no

Timóteo 4:7-8).

vindouro; e sujeitou todas as coisas a seus pés, e

Amados leitores, o Espírito Santo vai além de falar em línguas e de fazer milagres. A Terceira Pessoa da

sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja” (Efésios 1:19-22).

Trindade quer nos formar segundo a estatura da pleni-

O poder que o Espírito Santo nos deu é aquele que

tude de Cristo, e colocar em nós o mesmo sentimento

levantou Cristo dos mortos (Romanos 8:11). A vitória

que houve em Jesus. Também o Espírito de Deus infun-

de nosso Redentor foi completa, e também tem que ser

de e renova em nós de forma constante a esperança da

a nossa. Este poder nos garante o triunfo sobre nossos

ressurreição. Paulo orava para que “o Deus de nosso

inimigos e nos faz coerdeiros com Cristo.

Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu

Amados, acabemos o ano com a bênção de Deus,

conhecimento o espírito de sabedoria e de revela-

e Ele mesmo nos leve de vitória em vitória e de poder

ção; tendo iluminados os olhos do vosso entendi-

em poder. Amém

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

3


www.impactoevangelistico.net

evangélico Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz DEZEMBRO 2018 / EDIÇÃO N° 779 USPS 012-850) PUBLICAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL O World-Wide Missionary Movement, Inc. é uma igreja sem fins lucrativos, com uma visão para fundar novas igrejas nos Estados Unidos da América e seus territórios e também com uma visão missionária para fundar novas igrejas onde Deus abre novas portas em todo o Mundo. PUBLICAÇÃO MENSAL POR: Movimiento Misionero Mundial, Inc (Movimento Missionário Mundial, Inc.) San Juan, Porto Rico Washington, D.C. Postagem Periódica pagada a: San Juan, Porto Rico 00936

AGENTE DO CORREIO:

enviar variações de endereço a Impacto Evangélico P.O. BOX 363644 San Juan, Porto Rico 00936-3644 Telefono (787) 761-8806; 761-8805; 761-8903 OFICIAIS DO M.M.M. INC. Rev. José Soto Presidente Rev. Humberto Henao Vicepresidente Rev. Rubén Concepción Secretário Rev. Gustavo Martínez Tesoureiro Rev. Álvaro Garavito Diretor Rev. Rómulo Vergara Diretor Rev. Luis Meza Diretor Rev. Clemente Vergara Diretor Rev. Carlos Guerra Diretor OBRAS ESTABLECIDAS EM: África do Sul Alemanha Argentina Aruba Austrália Áustria Bélgica Belize Bolívia Bonaire Brasil Camarões Canadá Chile Colômbia Congo Costa do Marfim Costa Rica Curaçao Dinamarca El Salvador Equador Espanha EUA Filipinas

Finlândia França Gabão Gana Guatemala Guiana Francesa Guiana Inglesa Guiné Equatorial Haiti Havaí (EUA) Holanda Honduras Ilha de San Andrés (Col.) Ilha Rodrigues Ilhas Canárias (Espanha) Índia Inglaterra Israel Itália Jamaica Japão Kuwait Madagáscar

O Movimento Missionário Mundial é uma organização religiosa sem fins lucrativos, devidamente registrada em San Juan, Porto Rico, e na capital federal, Washington DC com sede nas duas cidades, bem como em todos os estados da União Americana e em outros países onde temos obras missionárias estabelecidas. Importante As ofertas e doações em dinheiro, computadores, imóveis, legados em testamento, para o benefício desta obra do Movimento Missionário Mundial, Inc. são dedutíveis do imposto de renda (Income Tax) e os recibos emitidos pelo Movimento Missionário Mundial são reconhecidos pela Diretoria das Rendas Internas (IRS), do Governo Federal dos Estados Unidos da América e do Estado Livre Associado de Porto Rico. n

Visite o nosso website Obtenha informação edificante da Obra de Deus e fique a par das últimas notícias. Um acesso personalizado a partir de qualquer lugar do mundo: www.impactoevangelistico.net n

Se você quiser Escreva-nos para o nosso endereço postal: Movimiento Misionero Mundial, Inc. P.O. Box 363644 San Juan, P.R. 00936-3644 n

Malásia Maurício México Mianm o valor da vida ar Nicarágua Nigéria Oman Panamá Paraguai Peru Porto Rico Portugal República Dominicana Roménia Saint Martin Suécia Suíça Suriname Trinidad e Tobago Ucrânia Uruguai Venezuela

Copyright © 2009 Impacto Evangélico Movimiento Misionero Mundial, Inc. (World-Wide Missionary Movement, Inc.) Todo o conteúdo da revista e cada edição subseqüente está devidamente registrada na Biblioteca do Congresso, Washington, DC EUA. Todos os direitos reservados. A reprodução parcial, completa ou em qualquer forma ou sua tradução para outros idiomas sem a autorização do Diretor é proibida. No âmbito dos acordos internacionais de direitos autorais é um crime punível por lei n

Declaração Doutrinária O Movimento Missionário Mundial adere às doutrinas fundamentais da Bíblia, tais como: n

Depósito Legal na Biblioteca Nacional do Peru N ° 2011-02530 Igreja Cristã do Pentecostes do Movimento Missionário Mundial: Av. 28 de Julio 1781 - Lima 13 - Peru Impressão: Quad/Graphics Perú S.A. Av. Los Frutales 344 - Lima 03 - Perú MISIONÁRIO MUNDIAL 4 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

• A inspiração das Escrituras Sagradas: 2 Timóteo 3:15-17, 2 Pedro 1:19-21. • A Divindade adorável em Três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo: Mateus 3:16-17, 17: 1-5; 28:19 João 17: 5, 24, 26, 16:32, 14:16, 23, 18:05, 6, 2 Pedro 1:17,18; Apocalipse 5. • A salvação pela fé em Cristo: Lucas 24:47, João 3:16, Romanos 10:13, Tito 2:11, 3:5-7. • O Novo Nascimento: João 3:3, 1 Pedro 1:23, 1 João 3:9. • A Justificação pela Fé: Romanos 5:01, Tito 3:07. • O Batismo nas águas por imersão, segundo ordenado por Cristo: Mateus 28:19, Atos 8:36-39. • O Batismo no Espírito Santo, subseqüente à salvação, falando em outras línguas, segundo: Lucas 24:49, Atos 1:4, 8, 02:04. • A Cura Divina: Isaías 53:4, Mateus 08:16, 17, Marcos 16:18, Tiago 5:14, 15. • Os Dons do Espírito Santo: 1 Coríntios 12:1-11. • Os frutos do Espírito Santo: Gálatas 5:22-26. • A Santificação: 1 Tessalonicenses 4:03, 5:23, Hebreus 0:14, 1 Pedro 1:15, 16, 1 João 2:6. • O Ministério e a Evangelização: Marcos 16:15-20, Romanos 10:15. • O dízimo e a Sustentabilidade da Obra: Gênesis 14:20, 28:22, Levítico 27:30, Números 18:21-26, Malaquias 3:7-10, Mateus 10:10; 23:23. • A ascensão da Igreja: Romanos 8:23, 1 Coríntios 15:51 - 52, 1 Tessalonicenses 4:16-17. • A Segunda Vinda de Cristo: Zacarias 14:1-9, Mateus 24:30, 31, 2 Tessalonicenses 1:07, Tito 2:13, Judas 14, 15. • O Reino Milenar: Isaías 2:1-4, 11:5-10, Zacarias 9:10, Apocalipse 19:20, 20:3-10. • Novos Céus e Nova Terra: Isaías 65:17, 66:22, 2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1.


SOMMARIO www.facebook.com/impactoevangelistico

18 / ATUALIDADE. Marcha contra a ideologia de gênero

20 / MULHER. Conselhos para a guerra de um pastor 22 / BÍBLIA. Nascido em uma manjedoura DEVOCIONAIS 40 / CLAMOR DA MEIA-NOITE . Rev. Luis M. Ortiz

42 / O VERDADEIRO CONHECIMENTO. Rev. José A. Soto

nota de capa música

16 / INTERNACIONAL. Bolsonaro e o voto evangélico

histórias de vida entrevista

Encontrar-nos em

“Moçambique espera a Palavra”

46

A ravina da mentira

6

Oh, dia feliz

Santiago, o servidor de Deus

34 24 44 / CRISTO VENCIÓ. Rev. Alvaro Garavito

48 / EVENTOS.

14 / Infográfico.

64-65 / OUTROS EVENTOS..

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

5


A mentira é a expressão ou manifestação contrária ao que se sabe ou se pensa. Qual deve ser a atitude dos cristãos neste tema? A Bíblia aborda a mentira em numerosos passagens e afirma que esta não deve fazer parte de uma vida entregada à fé.

Quatro amigos universitários viajaram a uma cidade próxima para farrear em um fim de semana antes dos exames finais; depois da festa, dormiram durante todo o domingo e não regressaram até a segunda-feira pela manhã; em lugar de entrar na sala para o exame final, decidiram falar com o professor e lhe explicar a razão pela qual tinham se ausentado no dia do exame. Explicaram que tinham planejado voltar e estudar, mas infelizmente “um dos pneus estourou” durante a viagem, não tinham as ferramentas e ninguém queria ajudá-los. Como resultado da aventura, perderam a avaliação. O professor pensou e acordou fazer um exame para eles no dia seguinte. Os quatro amigos estavam felizes, estudaram durante toda a noite e chegaram no dia seguinte para a avaliação. O professor os colocou em salas separadas e repartiu o teste. Viram o problema sobre a história do comércio de 5 pontos; era muito fácil. “Excelente! Vai ser muito simples”, pensaram. Cada um acabou o problema e viraram a página. Na segunda página estava escrito: Por 95 pontos: Qual dos pneus estourou? E a mentira ficou exposta. MENTIRA PROIBIDA

A Bíblia proíbe a mentira. Colossenses 3:9 diz: “Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos”. A Palavra diz que Deus odeia a mentira. Provérbios 6:16-19 diz: “Estas seis coisas o Senhor odeia, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, o coração MOVIMIENTOMISIONÁRIO MISIONERO MUNDIAL 6 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia América•Europa•Oceania•África•Ásia

M


nota de capa

A RAVINA DA

MENTIRA Dezembro Abril 2018 2018 / Impacto / Impacto evangelístico evangélico

7


MISIONÁRIO MUNDIAL 8 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


nota de capa

que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, a testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos”. Afirma que a mentira afeta a comunhão com Deus. Isaías 59:2-3 diz: “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça. Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniquidade; os vossos lábios falam falsidade, a vossa língua pronuncia perversidade”. A Bíblia diz que o diabo é o pai da mentira. João 8:44 diz: “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vos-

É tão simples cair pela ravina da mentira que a Bíblia aconselha que oremos a Deus pedindo não cair na mentira. Salmos 119:29 diz: “Desvia de mim o caminho da falsidade, e concede-me piedosamente a tua lei”.

so pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira”. A Bíblia diz que o diabo induz os homens à mentira. Atos 5:3 diz: “Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade?”. A ATITUDE

Qual deveria ser a atitude dos crentes perante a mentira? A Bíblia diz que devemos abominá-la. Salmos 119:163 diz: “Abomino e odeio a mentira; mas amo a tua lei”. Além de abominá-la, os crentes devemos evitá-la e deixar de intimar com os mentirosos, não só para não ser vítimas de alguma mentira, mas também para não nos contagiar deles, pensando erroneamente que a mentira é uma boa maneira de obter as coisas desejadas. Esta é a recomendação do rei Davi. Sal-

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

9


MISIONÁRIO MUNDIAL 10 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


nota de capa

mos 40:4 diz: “Bem-aventurado o homem que põe no Senhor a sua confiança, e que não respeita os soberbos nem os que se desviam para a mentira”. Em outra passagem do mesmo livro, Salmos 101:7, diz: “O que usa de engano não

O mentiroso fica contente pelo aparente sucesso de sua mentira, mas não percebe que virando a esquina está o precipício onde acabarão seus ossos quando cair nele. A mentira nunca traz benefício duradouro. ficará dentro da minha casa; o que fala mentiras não estará firme perante os meus olhos”. É tão simples cair pela ravina da mentira que a Bíblia aconselha que oremos a Deus pedindo não cair na mentira. Salmos 119:29 diz: “Desvia de mim o caminho da

falsidade, e concede-me piedosamente a tua lei”. A mentira também conduz a ofensas muito mais graves. Oseias 4:2 diz: “Só permanecem o perjurar, o mentir, o matar, o

furtar e o adulterar; fazem violência, um ato sanguinário segue imediatamente a outro”. A mentira é só o início de uma longa cadeia de mais que podem chegar mesmo ao assassinato. A mentira também pode produzir um sucesso passageiro, o qual é só presságio do desastre iminente. Provérbios 21:6 diz: “Trabalhar com língua falsa para ajuntar tesouros é vaidade que conduz aqueles que buscam a morte”. O mentiroso fica contente pelo aparente sucesso de sua mentira, mas não percebe que virando a esquina está o precipício onde acabarão seus ossos quando cair nele. A mentira nunca traz benefício duradouro. A mentira também conduz à exclusão do céu. Os mentirosos não terão parte no céu. Apocalipse 21:27 diz: “E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro”. Em concordância com isso, a Bíblia mostra que a mentira conduz ao lago de

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

11


fogo. Apocalipse 21:8 diz: “Mas, quanto aos covardes, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte”. É o castigo final de Deus para os mentirosos. Salmos 5:6 diz: “Destruirás aqueles que falam a mentira; o Senhor aborrecerá o homem sanguinário e fraudulento”. Uma vez que vemos tudo isso que a Bíblia declara acerca da mentira, é obvio que devemos fazer todo o necessário nos para livrar da mentira. A sugestão é reconhecer que a mentira é pecado. Se deseja se livrar da mentira, é necessário vê-la como Deus a vê: como um pecado, mas não como uma fraqueza ou um mau hábito, ou como uma exageração, ou algo similar. Uma vez que reconhece a mentira como pecado, é necessário que o confesse a Deus como tal. Fale com Deus e diga: “Eu sou mentiroso. Disse isso e fiz ou aquilo”. Não se justifique. Quando mentir, vá à presença de Deus para se confessar. Em algum momento conseguirá pensar antes de mentir, para evitar a mentira. Depois deve se comprometer perante Deus a não mentir apesar de que ponha em risco sua vida. Odeie a mentira e resista mentir. Além disso, deve orar a Deus para que o livre da mentira. Bem como Davi, que pedia a Deus que o liberasse de entrar no caminho de mentira e também lhe pedia que guardasse seus lábios para que nunca saísse uma mentira de sua boca. A cada dia deveria adotar o hábito de rogar a Deus em oração que a mentira permaneça longe de sua vida. Se apesar de tudo cair na mentira, não pense que tudo acabou ou que não pode lutar contra a mentira. Quebrante-se perante Deus em oração, confesse seu pecado e deixe que Deus o levante para que caminhe novamente na verdade. Não esqueça que outra característica da vida autenticamente cristã é a ausência da mentira (*) Com informação da internet

MISIONÁRIO MUNDIAL 12 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

A sugestão é reconhecer que a mentira é pecado. Se deseja se livrar da mentira, é necessário vê-la como Deus a vê: como um pecado, mas não como uma fraqueza ou um mau hábito, ou como uma exageração, ou algo similar.


nota de capa

Dezembro 2018 / Impacto evangĂŠlico

13


MENTIRAS NA HISTÓRIA Os imperadores romanos não condenavam à morte os gladiadores virando o polegar para baixo. O que nos contaram. Vimos Joaquin Phoenix (no papel do imperador Cômodo) realizar este gesto no filme “Gladiador” (Riddley Scott, 2000) e a consideramos uma verdade absoluta. Por sua parte, os livros, os quadros, o cinema e a televisão se encarregaram de alimentar a lenda fazendo crer o espetador que quando um imperador virava seu polegar para baixo no circo romano o que estava fazendo era condenar à morte o gladiador que se encontrava em desvantagem na arena. O que realmente aconteceu. Completamente o contrário ao que o cinema nos mostrou. Se o imperador virava seu polegar para cima estava instando o gladiador vencedor a matar o gladiador vencido. Quando o imperador queria salvar a vida do gladiador introduzia seu polegar no punho fechado da mão oposta. "Crer que os imperadores condenavam à morte virando o polegar para baixo é um erro induzido por Hollywood. Na verdade, a sentença de morte se dava quando o imperador romano virava o polegar para cima", explica à revista ICON a historiadora María F. Canet.

Lorem ipsum A verdadeira testemunha não mentirá, mas a testemunha falsa se desboca em mentiras. Provérbios 14:5

Van Gogh não cortou sua própria orelha O que nos contaram. A história, repetida mais de mil vezes, assegura que em 1888 o pintor holandês Vincent Van Gogh, em um arroubo de loucura após discutir com um amigo, o também pintor Gauguin, cortou sua orelha esquerda usando uma lâmina de barbear. Orelha que mais tarde, envolta em um pedaço de tela, o autor de quadros tão famosos como “A noite estrelada” entregou na mão a uma prostituta chamada Raquel. O que realmente aconteceu. A verdade supera a épica ficção que mesmo deu nome a um grupo espanhol de música pop. Segundo o que declararam os académicos alemães Hans Kaufmann e Rita Wildegans em uma entrevista da BBC publicada em 2009, foi Gauguin quem, em plena disputa, cortou parte do lóbulo esquerdo de Van Gogh com uma espada. Para proteger (apesar de tudo) seu colega, Van Gogh contou à polícia a popular versão da autolesão. Isto é, Van Gogh não perdeu uma orelha –só um pedaço dela– nem foi ele quem a cortou devido a sua instabilidade mental.

El crânio de Piltdown Outra mentira atrapalhou o mundo científico até 1950, quando a verdade saiu à luz. Tudo começou em 1910, quando Charles Dawson disse ter encontrado o crânio do que seria o elo perdido da teoria da evolução de Darwin, conhecido como o “homem de Piltdown”. No entanto, décadas depois se comprovou que era o crânio de um orangotango, que teria sido manipulado. Não se sabe quem foi o responsável pela mentira.

Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência. 1 Timóteo 4:2

O mundo da mentira é um mundo de escravidão, enquanto a verdade nos torna livres

Frequentemente se diz que as “mentiras brancas” são compassivas. E muitos pecados se justificam mediante o fato de que são “necessários” para alcançar certos objetivos. Em outras palavras: o fim justifica os meios. A mentira, sob esta perspectiva, pode ser relativamente boa ou medianamente má. Mas os mandamentos de Deus são absolutos. “Não levantar falsos testemunhos” é uma ordem, não uma sugestão nem uma frase discutível. O mundo da mentira é um mundo de escravidão, enquanto a verdade nos torna livres. A primeira mentira relacionada aos seres humanos foi perpetrada por Satanás, no Jardim do Éden. Satanás é o Pai da Mentira que “anda em derredor, como leão bramando, buscando a quem possa tragar” (1 Pedro 5:8-9). O engano do diabo teve sucesso, e o custo da queda de Eva e Adão foi sua expulsão do Paraíso, além de muitas outras consequências.

As máscaras

DA MENTIRA MISIONÁRIO MUNDIAL 14 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


Se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra. Mateus 5:39

O mentiroso diz o que é falso, para receber ajuda. O mentiroso exagera para fazer crer mais do que é, ou minimiza para fazer ver o mau como não tão mau. O mentiroso quer se desfazer da consequência de suas ações pecaminosas, e não pagar o preço. O mentiroso pensa que é mais inteligente do que outros, e abusa dos crédulos; mas é só a falta de integridade o que o coloca temporalmente sobre outros, até que sua mentira é descoberta e seu reputação cai. O mentiroso não calcula bem e pensa que não será descoberto, cedo ou tarde a verdade sempre sai à luz. O mentiroso diz falsidade para manipular outros e tirar algum proveito, apesar de que este não seja lícito. O mentiroso se envolve em uma rede da qual é muito difícil sair. Ninguém poderá depositar sua confiança nele, pois não será digno dela.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

15


internacional

DEPOIS de seis eleições consecutivas de hegemonia esquerdista, Jair Bolsonaro venceu no Brasil, representando um setor contrário à ideologia de gênero. O que significa seu triunfo no maior país da América do Sul? O Brasil é um exemplo do aumento do poder evangélico. Nos últimos tempos, a bancada evangélica frustrou ações legislativas a favor da povoação LGBT e fechou exposições sobre a ideologia de gênero em museus. E nas últimas eleições teve um importante papel no triunfo de Jair Bolsonaro. Por que o voto cristão se inclinou por sua candidatura? A resposta de Ulisses de Almeida, pastor de Assembleia de Deus, é categórica. Bolsonaro tem um pensamento cristão: defende a família tradicional, é contrário ao aborto e à ideologia de gênero. E é um candidato honesto. Depois de toda a corrupção dos últimos anos, é um fator de peso. Bolsonaro compreendeu que no Brasil há uma grande parte da povoação que se declara cristã e isso é algo que levou a seus programas eleitorais. Por essa razão, anunciou durante sua campanha que não admitiria a ideologia de gênero nas escolas e que defenderia a educação “sem doutrinamento e sexualização precoce”. Esta posição, indubitavelmente, atraiu o voto cristão e configura um novo mapa político no maior país da América do Sul e sexta potência econômica do mundo. Os cristãos estão se tornando uma força importante no panorama político de vários países latino-americanos, e o Brasil é uma mostra disso. É necessário lembrar que em 2016 o apoio evangélico levou Marcelo Crivella à prefeitura do Rio de Janeiro, um ex-missionário, engenheiro, escritor e sobrinho do bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e proprietário do canal de MISIONÁRIO MUNDIAL 16 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

BOLS

televisão Record, um dos mais importantes do país. Atualmente, no Congresso Nacional do Brasil existe uma bancada cristã formada por 199 deputados e 4 senadores. Pertencem a diferentes partidos das duas câmaras, mas compartilham o vínculo de pertencer a uma igreja evangélica.

Este grupo age de maneira coordenada quando se trata de determinar assuntos, principalmente morais como o aborto, igualdade de gênero, casamentos de pessoas do mesmo sexo, etc. Impulsionaram medidas como o projeto de lei para reduzir a idade de responsabilidade penal de 18 a 16 anos ou o Estatuto da Família.


SONARO E O VOTO EVANGÉLICO

As igrejas evangélicas no Brasil agrupam sob diversas denominações mais de 42 milhões de pessoas, o que equivale a mais de 22% da povoação do país. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) calcula que a cada ano se abrem 14 000 novas igrejas. Os dados oficiais mostram um cresci-

mento de 61,4% na quantidade de evangélicos no Brasil durante a última década. O crescimento do poder evangélico em países latino-americanos não só se deu no Brasil. O fenômeno se manifestou também na última eleição da Costa Rica, onde o pregador evangélico Fabricio Alvarado disputou o segundo turno com uma

postura oposta ao casamento igualitário, a fecundação in vitro ou o aborto. Na região já há um presidente evangélico, o guatemalteco Jimmy Morales, e outros que procuram a presidência em outros países. (*) Com informação da internet

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

17


UM milhão de pessoas protestaram contra a ideologia de gênero em diversas cidades do território peruano. A mobilização também se efetuou na Bolívia, Paraguai, Argentina e República Dominicana.

Mais de um milhão de pessoas mostraram sua recusa à ideologia de gênero impulsionada pelo Governo peruano e marcharam pelas ruas em diversas cidades do país. Na manifestação de 15 de novembro participaram homens, mulheres, jovens, crianças e adultos maiores, e a maior intensidade se registrou em Lima, capital peruana, Arequipa, Iquitos, Ayacucho, Cusco, Trujillo, Huancayo, Chiclayo, Piura, Tarapoto, Chimbote, Ica, Abancay, Pucallpa, Huaraz, Huánuco, Juliaca, Tumbes, Huancavelica, Tacna, Cerro de Pasco, Puerto Maldonado, Moyobamba e Tingo María. Os participantes, com cartazes e bandeirolas, pediram que se respeite o direito dos pais a educar seus filhos segundo seus princípios e valores. Além disso, rejeitaram a anunciada Política Nacional de Igualdade de Gênero, plano anunciado pelo presidente Martín Vizcarra em 28 de julho que procura impor a ideologia de gênero no Peru. Em um comunicado de imprensa, o grupo “Não se meta com meus filhos”, que organizou a grande marcha, reafirmou seu repúdio à iniciativa que pretende que as escolas e centros de ensino do território peruano se tornem focos de doutrinamento ideológico. Além disso, ratificou que a ideologia de gênero é uma corrente totalitária, anti-humana e anticientífica que vai contra o estabelecido por Deus. A mobilização impulsionada no Peru também se efetuou em outras nações da América Latina onde predoMISIONÁRIO MUNDIAL 18 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

MARCHA

CONTRA A IDEOLOGIA DE GÊNERO


atualidade

mina a fé cristã. Nas mais importantes localidades do Paraguai, Bolívia, Argentina e República Dominicana se viveram jornadas vibrantes nas quais milhares de pessoas defenderam seu direito a educar e instruir seus filhos com seus próprios valores e princípios.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

19


TRATA-SE de um alto privilégio que acarreta uma grande responsabilidade. Uma mulher pode ser de grande ajuda e bênção ou pode causar grandes dificuldades para seu conjugue em seu ministério.

Carmen Valencia de Martínez

Se queremos ser uma ajuda idônea no ministério do esposo, o pastor, devemos ter um equilíbrio de esposas e mães cristãs bem marcado, pois nosso lar é a plataforma desde a qual nós nos projetamos para fazer a obra de Deus. Consideremos que há uma vinha que deve ocupar um lugar especial em nosso coração! Somos exemplo de vida no meio da congregação, por isso é necessário exercer muita sabedoria em nossas decisões, considerando todos os elementos envolvidos. Como esposas de pastor, devemos saber que a relação com nosso esposo e com nossos filhos é a mensagem mais importante sobre a família que a igreja receberá. O mais estratégico que um pastor pode fazer para estimular que haja casamentos e famílias vigorosas na igreja é apresentar um modelo forte; nós, como esposas de pastor, temos uma parte fundamental nesta área; somos chamadas por Deus para cumprir uma função difícil, mas ao mesmo tempo cheia de satisfação e regozijo. Pense no que Deus nos ensina por meio de sua Palavra; em Provérbios 14:1, lemos: “Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos”. Disse-se que a mulher tem 80% de responsabilidade na tarefa de edificar um lar. O proverbista nos diz no versículo citado que a mulher sabia é a que pode edificar sua casa; em outras palavras, a mulher sábia é aquela que consegue dar MISIONÁRIO MUNDIAL 20 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

CONSELHOS PARA A

GUERRA DE UM PASTOR

estabilidade a seu lar por meio do processo. Note o que o verso diz: “Toda mulher sábia edifica a sua casa”. Quando uma pessoa quer edificar, deve fazê-lo por partes; edificar é um processo que requer esforço e perseverança, e não se faz rapidamente, mas se realiza pouco a pouco. Quando alguém inicia qualquer construção, não permanece em um mesmo nível, mas continua avançando em altura segundo seu trabalho e criatividade; da mesma maneira, nós, quando edificamos, crescemos com nossa edificação. E como somos mulheres de Deus, que temos sabedoria do céu e que construímos constantemente, haverá dentro de nossas vidas um crescimento, um avanço; iremos deixando as coisas infantis e alcançaremos a maturidade. Assim, seremos como essa mulher sábia que conheceu que o princípio da sabedoria é o temor do Senhor (Provérbios 1:7; 2:6) EL VALOR DO LAR

O lar é mais que um hotel onde podemos passar a noite, mais que um restaurante onde nos alimentamos, mais que uma lavanderia onde se lava a roupa. Tudo isso é importante, mas, mais que isso, o lar é um refúgio que oferece proteção contra toda tempestade de maldade e imoralidade e contra a avalancha de adultério. O lar é um oásis neste deserto mundano. Que grande responsabilidade temos... a de cuidar esta riqueza sagrada que Deus nos outorgou: o lar! O lar é o lugar onde são preservados, inculcados e transmitidos os verdadeiros valores. Quanto a potencial de formação, o lar é o lugar onde se cultiva os futuros

seres da sociedade. A igreja é importante, a escola é importante, mas estas instituições só ajudam a fortalecer o que semeamos no lar, pois o lar sempre estará sobre toda instituição de formação. Como mulheres que amamos e servimos a Deus, somos chamadas a apresentar à igreja o desenvolvimento de um casamento que honra e serve a Deus. Não há lares perfeitos, mas se em cada esposo e esposa houver um coração cheio de amor sacrificial e de perdão, esse lar continuará avançando. Um conselho: se caminharmos com integridade em nosso lar e honrarmos Deus por meio de nosso casamento e de nossa relação com nossos filhos, lembraremos que nosso lar será um sermão visual que as ovelhas do rebanho verão com agrado e que nunca esquecerão. A PRIMEIRA RESPONSABILIDADE

Como esposas de pastor, Deus nos chamou para ser bênção, grande ajuda e apoio íntimo de uma pessoa que serve a Ele: o pastor da igreja. Nosso dever é ser seu respaldo, já que como parte de sua vida e ministério, devemos ser o complemento idôneo para ele, porque além de esposas, somos amigas, confidentes e apoio. Sobre todas estas coisas, e reconhecendo que nosso primeiro ministério se encontra no lar, uma parte principal de nosso chamamento é estar ao lado de nossos esposos, dar-lhes em todo momento nossa companhia e ser consolo em momentos difíceis. É meu desejo, tanto para você como para mim, que nossos ombros sejam sempre o sustento para


mulher

que ele possa se apoiar em momentos de cansaço e angústia. Além disso, a esposa do pastor é chamada a pagar um preço em orações por esse servo que é seu esposo. O inimigo está à espreita e procura sempre atacar os dirigentes espirituais para desmoralizar os crentes. Sua tática de guerra sempre consistirá em dispersar as ovelhas provo-

cando um grande dano sobre o pastor delas. Essa foi a tática que usou com nosso Senhor Jesus Cristo, como a Bíblia indica em Mateus 26:31, onde lemos: “... Todos vós esta noite vos escandalizareis em mim; porque está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho se dispersarão”. São várias as formas nas quais o inimigo tenta atacar os lares daqueles que são

responsáveis pelo cuidado do rebanho do Senhor: • O descuido do pastor. Em ocasiões, o pastor descuida sua esposa e seus filhos por estar ocupado no ministério, dando lugar à frustração e à amargura. • A insensatez da esposa. Algumas esposas conseguiram que seus esposos abandonassem o ministério por insensatez, ao não ter a sabedoria de Deus para edificar sua casa. • A cobiça. Outras esposas fizeram com que seu esposo abandonasse o ministério para se dedicar a outra atividade que consideram mais lucrativa ou de maior prestígio, mas isso não consegue sua felicidade, porque no fundo se sentem fracassados e há um enorme sentimento de culpa, mais quando Deus nos assegura que seu chamamento para os pastores é irrevocável (Romanos 11:29). O mais triste e grave é que os problemas do casal pastoral transcendem suas fronteiras íntimas e têm repercussões na congregação que ministram. Assim, quando a relação conjugal é fraca e instável, de maneira inconsciente esse problema afetará a igreja e, em muitas ocasiões, os mesmos filhos. Além disso, há esposas que em vez de contribuir para o avanço e o progresso do ministério de seu esposo, tornam-se um obstáculo para o coração desse servo de Deus, impedindo que ele alcance a maior realização de seu ministério pelo qual é responsável. Portanto, cada uma de nós como esposas de pastor devemos nos dedicar a propiciar um ambiente muito favorável em nosso lar para que nosso esposo possa se compenetrar no grande trabalho do ministério, como é sua vida de oração e de estudo da Palavra. Mas também cultivando nossa vida como esposas, honrando primeiramente Deus e sendo fiéis a nossos esposos. Se ele for feliz junto a nós, se seu coração confiar em nós, se lhe dermos bem e não mal todos os dias de sua vida, com certeza a igreja terá um pastor que poderá exercer livremente seu ministério sob a direção do Espírito Santo. Assim, Deus reverdecerá seu ministério por meio do servo com quem nos casamos.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

21


JESUS nasceu entre os animais no estábulo porque não havia lugar para José e Maria na estalagem? Aqui alguns detalhes que configuram o ambiente no qual o Filho de Deus chegou à terra. Tim Chaffey

A informação sobre o nascimento de Cristo está registrada no segundo capítulo de Lucas: E subiu também José da Galileia, da cidade de Nazaré, à Judeia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi),5a fim de alistar-se com sua mulher Maria, desposada com ele, a qual estava grávida. 6E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. 7E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. (Lucas 2:4-7) Pode parecer uma surpresa que a Bíblia proporcione pouca informação sobre o nascimento de Cristo. As passagens em Lucas 2 comentam o anúncio do nascimento de Cristo pelo anjo aos pastores e a posterior visita dos pastores que viram Jesus. Mateus 1:24-25 expressa que José “recebeu a sua mulher; e não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus”. A Bíblia ensina que Jesus nasceu em Belém, mas não declara que José e Maria chegaram à cidade justo para o parto. De fato, este cenário é altamente pouco provável já que é questionável que os dois quisessem tentar realizar uma árdua viagem de 70 milhas (112,65 quilômetros) desde Nazaré nas etapas finais de sua gravidez. Também, Lucas 2:6 assinala que eles estavam em Belém por um tempo antes do nascimento de Jesus (“E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz”). Além disso, a Bíblia não menciona MISIONÁRIO MUNDIAL 22 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

NASCIDO EM UMA MANJEDOURA

que um hospedeiro lhes dissesse que a estalagem estava cheia nessa noite. A razão que imaginamos este cenário é porque os tradutores na maioria de versões

escolheram a palavra “estalagem” para traduzir a palavra grega κατάλυμα (kataluma), que dá uma impressão errônea aos leitores modernos.


bíblia

É possível que Maria tenha dado à luz no nível inferior de uma casa abarrotada, à qual alguns dos animais teriam sido levados durante a noite.

Jesus usou esta mesma palavra grega em Lucas 22:11 para se referir a um “quarto de hóspedes”. Esta área é conhecida como o aposento alto, lugar da ceia do Senhor, a comida que Jesus compartilhou com seus discípulos na noite antes de sua crucifixão. Isso pode soar convincente para a maioria de pessoas. Mas considere que a língua grega tem uma palavra para “hotel” ou “estalagem”. De fato, Lucas a usou quando escreveu acerca do Bom Samaritano que levou o homem à “estalagem” (pandocheion, πανδοχεῖον) e pagou ao “hospedeiro” (pandochei, πανδοχεῖ, v. 35)

para cuidar aquele homem (Lucas 10:34). Lucas, pois, estava familiarizado com o termo adequado para “estalagem”, por que não usou esse termo no relato do nascimento de Jesus? A resposta mais provável é que José e Maria não tentaram ficar em uma estalagem. A Bíblia declara que não havia lugar para eles no kataluma, o qual seria melhor traduzido como “quarto de hóspedes”. José e Maria voltaram à casa ancestral dele em Belém devido ao censo (Lucas 2:1-4)1. Como o edito foi proclamado pelo Império Romano, muitas famílias de judeus deviam viajar a Belém durante

este tempo e se alojaram com os familiares estabelecidos nessa cidade. Com certeza, José e Maria ficaram na casa dos familiares dele em Belém, mas devido à grande afluência de pessoas, a casa teria estado cheia e o kataluma (quarto de hóspedes) teria estado abarrotado. Por isso, José e Maria teriam sido obrigados a permanecer em um nível inferior da casa. É difícil de crer que uma Maria grávida teria rejeitado a casa de um familiar em uma sociedade que valorizava os laços familiares. Os arqueólogos escavaram casas do primeiro século da zona montanhosa judaica e descobriram que o nível superior serviu como área para hóspedes, enquanto o nível inferior serviu como sala e comedor. Em ocasiões, os animais mais vulneráveis teriam sido levados nas noites para protegê-los do frio e dos roubos. Isso deve parecer estranho para muitos, já que não imaginamos trazer nosso ganhado a nossa casa durante a noite; apesar disso, atualmente em alguns países da Europa (por exemplo: Alemanha e Áustria), a casa da granja e os quartéis dos animais estão regularmente em diferentes partes do mesmo prédio. Aqui é onde entra em ação a manjedoura. É possível que Maria tenha dado à luz no nível inferior de uma casa abarrotada, à qual alguns dos animais teriam sido levados durante a noite2. Ela então envolveu Jesus em panos e o deitou na manjedoura (comedouro)3.

Fonte: https://answersingenesis.org/es/bíblia/nacido-en-unagranja-establo/ REFERÊNCIAS E NOTAS 1. É intrigante pensar que José e Maria tenham entendido que estavam no processo de cumprir o dito por Miqueias 5:2, que o Messias nasceria em Belém. 2. Também é possível que durante essa noite os animais não estivessem na casa, mas o lugar estava equipado com uma manjedoura para quando os animais eram levados adentro. Além disso, algumas casas na região montanhosa da Judeia eram construídas junto à ladeira, assim o nível inferior poderia ter sido uma cova, com a casa construída em torno dela. 3. A palavra grega para “manjedoura” é φατνη (phatne). Refere-se a um alimentador ou uma caixa aberta no estábulo, feita para alimentos ou pasto para o ganhado. Esta mesma palavra aparece em Lucas 13:15, referindo-se à manjedoura perante a qual os animais são atados para usar o comedouro. Em Lucas 2:7, 12, e 16, Jesus nasceu e o deitaram na manjedoura. Ele não nasceu na manjedoura. Tem sentido que Maria o envolvesse em panos e depois o deitasse no comedouro, servindo como um berço improvisado.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

23


HINO que fala do vínculo estreito entre o Senhor e as pessoas que colocam sua fé n’Ele. Foi ideada pelo compositor britânico Philip Doddridge. Em 1969, depois de ser gravada por Edwin Hawkins e sua banda, a obra se tornou um canto universal.

OH, DIA

FELIZ Cântico que expressa o gozo de um cristão por sua fé em Deus, o hino “Oh, dia feliz” representa uma mostra exemplar da conexão que existe entre Cristo e as pessoas que depositam sua confiança n’Ele. Baseado em 2 Crônicas 15:15, o louvor foi escrito pelo compositor e pastor Philip Doddridge, que pregou a Palavra na Inglaterra no século XVIII, e é uma das melodias mais representativas da música gospel. Nascido na cidade de Londres em 26 de junho de 1702, o reverendo Doddridge criou este poema como parte do amplo trabalho que realizou a favor da expansão do Evangelho entre 1722 e 1751. Ministro do Senhor, que em vida se destacou como um prolífico evangelista, explorou o vínculo que sela a união à grei do Criador e o compromisso assumido pelos recém-convertidos nos versos que ideou para sua composição. Em sua versão original, o canto concebido pelo servo Philip, que goza de uma enorme popularidade no mundo anglófono e faz parte dos mais de quatrocentos hinos que criou durante seu ministério pastoral, está cheio de imagens acerca do pacto com o Salvador. Além disso, a poesia, que foi traduzida para o espanhol por Thomas Westrup, contém reflexões quanto ao que os fiéis encontraram no céu. MISIONÁRIO MUNDIAL 24 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


música

Entoada nos Estados Unidos e no Reino Unido nas cerimônias de batismos, a canção “Oh, dia feliz” se transformou em um hino global em 1969 quando conseguiu a aceitação mundial depois de ter sido gravada pelo músico e cantante Edwin Hawkins e sua banda. HINO GLOBAL

OH, DIA FELIZ 1 Feliz o dia em que aceitei Do meu Senhor a salvação. A grande paz que eu alcancei Jamais deixou meu coração. Refrão Que prazer eu senti No dia em que me converti! Seguro estou no Salvador, E tenho paz em Seu amor. Sou Feliz, tão feliz, Pois em Jesus me satisfiz! 2 Exulta, pois, meu coração, Em meu Jesus, supremo Deus, Porque te deu a redenção, Trazendo a ti perdão dos Céus. 3 O voto que eu então tomei, Minha alma, sim, o cumprirá. E sem cessar eu renderei Louvor que a Deus exaltará.

Entoada nos Estados Unidos e no Reino Unido nas cerimônias de batismos, a canção “Oh, dia feliz” se transformou em um hino global em 1969 quando conseguiu a aceitação mundial depois de ter sido gravada pelo músico e cantante Edwin Hawkins e sua banda. A versão de Hawkins vendeu mais de sete milhões de cópias nos cinco continentes e recebeu em 1970 um prêmio Grammy na categoria de melhor interpretação gospel soul. Catalogada em 2001 como uma das melhores canções do século XX pela Associação Americana da Indústria de Gravação (RIAA), a interpretação do grupo do pianista afro-americano foi registrada, em 1968, em um templo da localidade de Berkeley com um magnetofone. Depois, uma das mil cópias editadas acabou nas mãos de Tom Donahue, um locutor de San Francisco, que a fez famosa. Após a grande repercussão obtida por Hawkins e sua agrupação, o hino foi interpretado por diversos artistas, entre eles Aretha Franklin, Mahalia Jackson, Etta James, Roberta Kelly, Lillie Knauls, Elvis Presley, Joan Baez, Ramsey Lewis, Susan Boyle e as agrupações The Oak Ridge Boys e Cathedral Quartet. Também inspirou o cantor britânico George Harrison para criar o tema “My sweet Lord”. Crônica sucinta da redenção que Jesus oferece à humanidade por meio da fé, a composição de Philip Doddridge, que faleceu em 26 de outubro de 1751, mantém uma perdurável beleza e relevância que a exibe como uma das expressões musicais mais importantes do cristianismo. Parte de diversos hinários evangélicos, é um cântico universal que honra o Altíssimo com uma expressão cheia de esperança.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

25


EDITADO em 1951, o livro escrito pelo pastor Fred Wight oferece conhecimento essencial para entender as Sagradas Escrituras por meio da revelação dos hábitos das pessoas que viveram nos tempos bíblicos.

USOS E COSTUMES DOS TEMPOS

BÍBLICOS

Viver em tendas é de origem muito antiga, segundo a Bíblia. Desde antes dos dias de Abraão. Nas Sagradas Escrituras encontramos a primeira referência a essa vida em Gênesis 4:20, quando se refere a Jabal, que “foi o pai dos que habitam em tendas”. Diz-se nas Sagradas que depois do dilúvio Escrituras: “Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem” (Gênesis 9:27). Os patriarcas Abraão, Isaque e Jacó passaram a maior parte de sua vida em tendas na terra de Canaã e seus arredores. Diz-se de Abraão que “armou a sua tenda” perto de Betel (Gênesis 12:8). Diz-se sobre Isaque que “fez o seu acampamento” no vale de Gerar (Gênesis 26:17). Diz-se sobre Jacó que armou a sua tenda na cidade de Siquém (Gênesis 33:18). Publicado pela primeira vez em 1953 pela editora estadunidense Moody Press, o manual “Usos e costumes dos tempos bíblicos” atesoura informação relevante que contribui para alcançar uma interpretação mais pertinente das Sagradas Escrituras. Obra do pastor Fred H. Wight, autor especializado em temas da fé cristã, o livro expõe a cultura que guiou a existência das MISIONÁRIO MUNDIAL 26 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

pessoas que viveram nos tempos bíblicos. Nos tempos bíblicos o leite se considerava não só algo que se adicionava ao alimento ao cozinhá-lo, mas também um alimento nutritivo para todas as idades. As crianças eram alimentadas com leite materno (Isaías 28:4). Os hebreus não só usavam o leite de vaca, mas também o de ovelha (Deuteronômio 32:14), leite de cabra (Provérbios 27:27), e sem dúvida também o da camela (Gênesis 32:15). A Terra Prometida era conhecida como a “terra que mana leite e mel” (Êxodo 3:8; 13:5; Josué 5:6; Jeremias 11:5). O anterior indica que as terras produziam leite em abundância. LIVRO ESSENCIAL

Estruturado em trinta e uma partes, o texto em sua parte inicial evidencia que os personagens das Escrituras viviam primeiro em tendas fabricadas com telas de pelo de cabra. Além disso, a publicação manifesta que, depois de um tempo, passaram a habitar casas de um único quarto e em alguns casos de mais de uma câmara. Também explica a forma em que preparavam e consumiam seus alimentos.

Em algumas partes do Oriente, observou-se o costume de convites duplos para celebrações; algum tempo antes de verificar a festa, envia-se um convite; e depois, quando se aproxima a data, envia-se um servo, esta vez para anunciar que tudo está pronto. Há alguns exemplos


literatura

Havia entre as esposas judaicas o anelo universal e alegria na esperança de ter filhos. O anelo se expressava nas palavras de Raquel a Jacó: “Dá-me filhos, se não morro”. O Senhor disse originalmente a Adão e Eva: “Frutificai e multiplicai-vos”. E a promessa de Adão era: “E farei a tua descendência como o pó da terra”.

deste costume na Bíblia. O rei Assuero e Hamã foram convidados por Ester a uma festa, e quando tudo esteve pronto, os servos do rei foram trazer Hamã (Ester 5:8; 6:14). Outro exemplo se encontra na parábola do casamento do filho do rei: “O reino dos céus é semelhante a um

certo rei que celebrou as bodas de seu filho; e enviou os seus servos a chamar os convidados para as bodas, e estes não quiseram vir” (Mateus 22:2, 3). Graduado na instituição Pasadena College, o reverendo Wight, que fortaleceu sua pesquisa com informação de primei-

ra mão da Palestina, na introdução de seu tratado expôs o objetivo de seu compêndio. Sobre este ponto em particular, o escritor evangélico assinalou: “A Bíblia é um livro oriental, em um sentido verdadeiro. É necessário conhecer os usos e costumes orientais para entender as Escrituras”.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

27


Havia entre as esposas judaicas o anelo universal e alegria na esperança de ter filhos. O anelo se expressava nas palavras de Raquel a Jacó: “Dá-me filhos, se não morro” (Gênesis 30:1). O Senhor disse originalmente a Adão e Eva: “Frutificai e multiplicai-vos” (Gênesis 1:28). E a promessa de Adão era: “E farei a tua descendência como o pó da terra” (Gênesis 13:16). A lei de Deus ensinava que as crianças eram um sinal da bênção de Deus: “Bendito o fruto do teu ventre” (Deuteronômio 28:4). O salmista nos mostra um homem abençoado por Deus, ao dizer: “A tua mulher será como a videira frutífera aos lados da tua casa” (Salmos 128:3). VIDA DIÁRIA

Entre os temas analisados em “Usos e costumes dos tempos bíblicos” destacam os relacionados à cotidianidade do povo de Israel da época bíblica. Sobre isto, pode-se mencionar as passagens referidas à religião no lar, à educação da juventude, à agricultura, às doenças, à morte e ao nascimento e cuidado das crianças. Geralmente, os antigos judeus não acudiam aos médicos quando ficavam doentes. Há muito poucas referências aos médicos nos dias do Antigo Testamento. Jó menciona sua existência quando diz: “Vós, porém, sois inventores de mentiras, e vós todos médicos que não valem nada” (Jó 13:4). O rei Asa foi criticado pelo escritor sagrado, quem diz sobre ele: “Não buscou ao Senhor, mas antes os médicos” (2 Crônicas 16:12). O profeta Jeremias perguntou: “Porventura não há bálsamo em Gileade? Ou não há lá médico? (Jeremias 8:22). É muito provável que os médicos a quem se faz referência nesses dias eram estrangeiros, e não judeus da terra. MISIONÁRIO MUNDIAL 28 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Por que os crentes atuais devem conhecer os hábitos antigos do povo eleito por Deus? O autor deste escrito, em vida, assinalou: “Muitas passagens das Escrituras difíceis de entender para o ocidental

são compreendidas facilmente mediante o conhecimento dos costumes e os modos das terras bíblicas. Por outro lado, ignorar este tema é se privar do domínio completo da Bíblia, em seus dois Testamentos”.


literatura

Geralmente, os antigos judeus não acudiam aos médicos quando ficavam doentes. Há muito poucas referências aos médicos nos dias do Antigo Testamento. Jó menciona sua existência quando diz: “Vós, porém, sois inventores de mentiras, e vós todos médicos que não valem nada”. O rei Asa foi criticado pelo escritor sagrado, quem diz sobre ele: “Não buscou ao Senhor, mas antes os médicos”.

Desde os tempos de Abraão até a atualidade as ovelhas abundaram na Terra Santa. Através dos séculos, os árabes das terras bíblicas dependeram grandemente das ovelhas para sua vida. Os judeus dos tempos

da Bíblia foram principalmente pastores e agricultores, mas nunca abandonaram completamente a vida pastoril. É possível entender o grande número de ovelhas que são criadas na terra quando se pensa que Jó tinha catorze mil ovelhas (Jó 42:12), e o rei Salomão na dedicação do templo sacrificou cento e vinte mil ovelhas (1 Reis 8:63).

Em 1951, o ministro Wight completou uma tese, denominada “Estudo de usos e costumes da vida doméstica na Palestina em relação com as Escrituras”, para obter o grau de mestre em Religião que foi a base fundamental para a elaboração do livro apresentado aqui. Com material adicional e o apoio do doutor Frederick Owen, professor de Arqueologia e Literatura Bíblica, aperfeiçoou suas indagações que se transformaram em um livro útil. Em tempos antiquíssimos do Antigo Testamento, as vilas eram lugar de moradias sem muralhas a seu redor, enquanto as cidades e povos eram lugares maiores, e estavam amuralhados. A lei mosaica fazia tal distinção: “E, quando alguém vender uma casa de moradia em cidade murada” (Levítico 25:29). “Mas as casas das aldeias que não tem muro ao redor” (Levítico 25:31). As vilas frequentemente se localizavam perto de uma cidade amuralhada ou fortificada da qual dependiam parcialmente. Assim a cidade era a metrópole das vilas. Com frequência lemos na Bíblia sobre “cidades e suas vilas”, e algumas vezes uma tradução literal nos daria uma expressão como “cidades e suas filhas”, indicando uma cidade-mãe e seus vilas dependentes.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

29


EDWARD Payson foi um dos evangelizadores mais reconhecidos do Segundo Grande Despertar. Sua história destaca porque foi um efetivo pescador de almas. Homem piedoso, orava sem cessar e repassava diariamente as Sagradas Escrituras. William Farley

Pregador notável da primeira metade do século XIX, Edward Payson foi um dos pastores mais influentes do Segundo Grande Despertar. Homem de grande piedade, que amou Deus sobre todas as coisas, começou a se tornar, desde a cidade de Portland, um dos defensores do Evangelho no território estadunidense. Sua predileção pela oração fez com que seus contemporâneos o chamaram de “homem de oração”. Filho do reverendo Seth Payson, Edward nasceu no povo de Rindge, localizado no estado de New Hampshire, em 25 de julho de 1783. Desde cedo, destacou como um ser humano de notável inteligência. Aos 4 anos, após ser instruído por sua mãe Grata Payson, aprendeu a ler, e a partir dali sua existência se começou a percorrer os caminhos da fé. Seu grande desejo por conhecer o amor do Senhor o levou a estudar as Sagradas Escrituras em sua infância. Em 1800, aos 17 anos, Payson ingressou na Universidade de Harvard, a instituição de educação superior mais antiga dos Estados Unidos, onde se distinguiu por suas habilidades intelectuais e seus metódicos hábitos de estudo. Devido a seu inusitado interesse pela leitura, seus companheiros zombavam dele e comentavam que tinha devorado cada livro da biblioteca. Aluno ilustre, culminou sua formação em 1803 e se graduou com honras. Depois de seu tempo em Harvard, o servo do Todo-Poderoso sofreu a perMISIONÁRIO MUNDIAL 30 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

UN HOMEM DE

ORAÇÃO da de seu irmão em 1804. Então, optou por aceitar o Criador como seu redentor após se aperceber que o mal o assediava de forma constante. Foi uma decisão substancial que completou sua submissão ao cristianismo e o restaurou de forma integral. Nesse momento, em uma carta dirigida a sua progenitora, revelou que estava determinado a difundir as boas novas o resto de seus dias.

Edificada sobre férreos mandatos bíblicos, sua congregação atraiu com suas prédicas a atenção de uma infinidade de pessoas que conheceram o Messias ao escutá-lo. Contudo, como outros pregadores de sua geração, ele sempre esperou até que os principiantes na fé começavam a mostrar sinais inequívocas de sua conversão para admiti-los como membros de sua igreja.

PREGADOR DESTACADO

Convencido de que o Criador o tinha chamado para pregar a Palavra, começou uma rigorosa preparação espiritual que o transformou, com a passagem do tempo, em um exemplo da evangelização em solo estadunidense. Primeiro, Edward se dedicou a se levantar cedo todos os dias para orar e ler a Bíblia. Depois, ele se submergiu em tratados evangélicos com o objetivo de se nutrir com a sã doutrina de grandes evangelistas, como Jonathan Edwards. Além disso, nesta época, iniciou seu hábito de orar sem cessar que posteriormente o tornaria um ilustre crente. Além do mais, Edward se consagrou a estudar Teologia de joelhos. Nesses dias, passava também muitas horas postado com as Escrituras abertas perante ele e clamando a Deus. Consciente dos pecados de seu passado, todos seus esforços estiveram dirigidos a eliminar a maldade de sua vida. Do mesmo modo, procurou o rosto do Senhor para receber seu perdão, seu amor e sua bênção. Em 1807, em pleno auge do Segundo Grande Despertar, Payson foi admitido


herói da fé

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

31


como pastor em uma igreja de Portland onde permaneceu até a data em que Jesus o convocou para se reunir com ele no céu. Com só 24 anos, o novo ministro, que pregava as boas novas com mensagens irrebatíveis, empreendeu um eficaz trabalho evangelizador no meio do inusitado ressurgimento do cristão que abria passo naquele momento nos Estados Unidos. Solicitado por diversas denominações para ser seu líder, Edward foi um efetivo pescador de almas. Edificada sobre férreos mandatos bíblicos, sua congregação atraiu com suas prédicas a atenção de uma infinidade de pessoas que conheceram o Messias ao escutá-lo. Contudo, como outros pregadores de sua geração, ele sempre esperou até que os principiantes na fé começavam a mostrar sinais inequívocas de sua conversão para admiti-los como membros de sua igreja. EVANGELISTA CUIDADOSO

Estrito em suas regras de ingresso no Evangelho, o pastor recebeu mais de setecentos convertidos durante os vinte anos de seu ministério e contribuiu para a expansão da doutrina de Cristo na região da Nova Inglaterra. Porém, quais foram as causas de seus vitorias para Deus? Uma das razões principais de seus triunfos foi a oração. Segundo o reverendo Edwin Janes, um de seus biógrafos mais diligentes, desgastou o chão de seu quarto por tanto se ajoelhar para orar. Outra das razões dos resultados felizes do missionário foi sua fidelidade às verdades contidas na Bíblia e seu rigor por manter a sã doutrina. Nesse sentido, cria com firmeza que a proclamação da Palavra era sua única ocupação. Por isso, escudrinhava o Antigo e o Novo Testamento e orava muitas horas diariamente. A administração de seu templo e os trabalhos de assessoria não o distraíam até que tinha satisfeito seu tempo com o Todo-Poderoso. A terceira razão pela qual o ministro do Altíssimo chegou a ser um evangelista tão célebre foi porque pregava a Palavra com paixão. Apesar de que anunciava as MISIONÁRIO MUNDIAL 32 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


herói da fé

Sua biografia salienta a importância da oração para alcançar a vida eterna que Deus oferece aos que creem n’Ele. Homem de humildade extrema, que desfrutava estar no púlpito para evangelizar e que recomendava orar em todo momento, é um modelo de dedicação ao Senhor que fez uso da pesquisa para revelar os mistérios que as Sagradas Escrituras escondem. boas novas com muito amor e afeto, ele em todo momento procurava, como o teólogo inglês Charles Simeon, provocar e humilhar os fiéis que o escutavam em lugar de consolá-los. A este respeito, costumava afirmar que se as pessoas pudessem se manter humildes, o consolo do Senhor chegaria cedo ou tarde. No cume de seu pastorado, quando sua notoriedade tinha se estendido por toda a Nova Inglaterra, foi convidado por diferentes igrejas para liderá-las. No entanto, leal a suas ovelhas, desestimou todas as ofertas que recebeu. Do mesmo modo, recusou uma série de propostas de templos maiores de cidades como Nova York. Ambicioso por Deus, não por dinheiro nem por prestígio, ele se manteve de forma incondicional junto ao rebanho que tinha recebido do Salvador. LEGADO INESGOTÁVEL

Intensa mas breve, a história de Edward Payson chegou a seu fim em 22 de outubro de 1827 quando tinha só 44 anos de vida. Meses antes, o herói da fé tinha caído perante a tuberculose e ficou prostrado em sua cama. Posteriormente, em seu leito, enquanto seus sofrimentos aumentavam, seu gozo pelo Senhor se incrementava. Apesar de que perdeu o uso de seus braços e pernas, sua esperança em Cristo jamais enfraqueceu e o louvou até seu último fôlego. Depois de sua morte, foram muitas

as vozes que tentaram explicar o poder de suas prédicas. Sua eloquência quando divulgava o Evangelho foi estimada, por diferentes expertos em Teologia, como uma das maiores fortalezas das inumeráveis mensagens que emitiu durante sua vida e que na atualidade fazem parte de um livro póstumo. A qualidade de seus textos, ricos em espiritualidade, só é comparável com a de Charles Spurgeon. Além disso, seus pensamentos brilham por sua claridade. A comunidade cristã atual pode aprender muitas lições do reverendo Payson. Sua biografia salienta a importância da oração para alcançar a vida eterna que Deus oferece aos que creem n’Ele. Homem de humildade extrema, que desfrutava estar no púlpito para evangelizar e que recomendava orar em todo momento, é um modelo de dedicação ao Senhor que fez uso da pesquisa para revelar os mistérios que as Sagradas Escrituras escondem. Crente piedoso, Edward Payson também é um protótipo de pastor comprometido com seus fiéis. A este respeito, na biografia trabalhada pelo pastor Asa Cummings no século XIX, revela-se que passava doze horas diárias estudando a Bíblia com o objetivo de transmitir a Palavra com a maior pulcritude possível. Guiado pelo Espírito Santo, realizou um intenso trabalho a favor do Evangelho que ainda agora é lembrado com júbilo e emoção.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

33


ERA bebedor e irresponsável até que decidiu mudar para se converter ao cristianismo. No entanto, chocou contra sua própria família porque preferiam que fosse alcoólico antes que um seguidor de Jesus Cristo. Hoje, pela graça de Deus, todos servem ao Senhor. Susan Amau Fotos: Arquivo familiar

Passou-se muito tempo, possivelmente horas de joelhos no altar. Banhado em suor e lágrimas só podia alçar o olhar. Ele se sentia miserável a causa dos inumeráveis pecados que tinha cometido em sua vida. Queria mudar e deixar o caminho da perdição. Em sua mente ressoava a prédica que o Pastor emitiu durante o culto. “Jesus veio para salvar e procurar quem tinha se perdido”. “Por acaso, serei eu?”, repetia para se mesmo. De repente, uma mão se posou sobre sua cabeça e uma voz o convidou a repetir a oração de fé; todo seu corpo tremeu. Era 24 de dezembro. Santiago Guaji Cabejo poderia ter estado bêbado e perdido como em outras ocasiones, mas naquela noite estava em um templo cristão e o Senhor o encontrou e mudou sua vida para sempre. Nesse dia aceitou Jesus como seu Salvador, houve algaravia na igreja e o Pastor o abraçou, como um pai abraça seu filho. Então, Santiago se sentiu comovido; nunca antes tinha sido tratado com carinho, nem sequer seu pai o tinha abraçado alguma vez. MARCADO NA INFÂNCIA

Santiago nasceu em San Ignacio de Moxos, Bolívia, um povo tradicionalmente dedicado aos santos. Seu pai, Alejandro Guaji, participava das festas patronais, dançava e bebia quase até perder a consciência. Indolente a causa do álcool, abandonou sua família. Então, sua mãe, Abelina Cabejo, começou sua luta para ir para frente com seus seis filhos pequenos. MISIONÁRIO MUNDIAL 34 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

SANT


testemunho

TIAGO, O SERVIDOR DE DEUS

Dezembro 2018 / Impacto evangĂŠlico

35


Tempo depois, ela se uniu com outra pessoa e apresentou um padrasto a seus filhos. Em um início parecia o homem perfeito, o pai que Santiago sempre quis ter, mas com o tempo os problemas chegaram. Começaram as discussões e conforme os meses passaram os maus-tratos e as agressões físicas se tornaram piores. Santiago não pôde suportar mais. Aos sete anos, fugiu de sua casa para evitar mais surras e sofrimento. Caminhando sozinho e triste pelas ruas de seu povo, encontrou um homem gentil que lhe ofereceu comida em MISIONÁRIO MUNDIAL 36 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

lugar onde viver. O homem o matriculou na escola e lhe prometeu que faria dele uma criança diferente. Passaram-se dois anos e a lembrança de seus pais agoniava Santiago. Tinha saudade deles, pois era uma simples criança que merecia crescer em um lar feliz. Seu pequeno coração foi ferido ainda mais quando o homem que o protegia bateu nele e o expulsou da casa. A razão: sair para jogar com outras crianças. Não podia regressar com sua mãe nessas circunstâncias. Vagou e divagou sem cessar; a rua se tornou seu novo lar. Agora as crian-

ças da rua eram sua família e encontrou refúgio nas drogas e no álcool, até que um dia foi encontrado por seu irmão mais velho, quem o viu sujo e desvalido dormindo embaixo de uma ponte. Com a alma destroçada, foi levado de volta para casa. Mas não foi a solução para sua vida: sua chegada gerou mais problemas em seu lar. Acostumado à vida nas ruas, Santiago não quis viver mais na casa de sua família e escapou muitas vezes; roubou sua mãe; era um menino atrevido e malcriado. Para tentar correger a situação, o padrasto falsificou


testemunho

seus documentos para que pudesse prestar serviço militar quando só era um adolescente. Inútil decisão. O menino o odiou mais. Detestou sua vida e jurou nunca mais voltar. Começou a viver com seu irmão mais velho, em Santa Cruz; conseguiu trabalho em uma discoteca e voltou a sua vida de vícios. A solidão e a falta de amor o consumiam. Começou a usar drogas que o convidavam ao suicídio. Em mais de uma ocasião tentou se suicidar; parou no meio da autoestrada e esperou o impacto de algum veículo, mas não aconteceu.

ENCONTRO COM DEUS

Voltou para seu povo aos 19 anos e sua vida ainda não tinha rumo. Caminhando pelas ruas, Santiago encontrou um jovem, era um quadrilheiro com quem tinha compartilhado suas malfeitorias de adolescente. Imediatamente, Santiago o convidou a beber licor, tinha que ‘celebrar’ ter achado seu cúmplice depois de vários anos. “Não posso”, respondeu o amigo. “Cristo me mudou”, continuou. “Cristo”? A única vez que tinha ouvido essa palavra foi com sua mãe e uns conhecidos, que asseguravam que os seguidores das

histórias da vida de Cristo eram do diabo. Santiago lembrou o fato e começou a rir, e insistiu no convite. Finalmente, o amigo aceitou com uma condição: ir antes à igreja. Santiago fixou seus olhos na aparência de seu companheiro, sem dúvida se via diferente. “Realmente tinha mudado? Impossível! –disse para ele–, as pessoas não mudam”, mas aceitou por curiosidade. Ao chegar ao templo sentou na última fila de cadeiras. Dali observou como os irmãos cantavam, choravam e adoravam. Imediatamente pensou que todos estavam

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

37


malucos. Chegou o momento da prédica e então algo aconteceu. Apesar de que a Palavra quebrantou seu coração, ele se resistiu ao chamado. Não chorou nesse momento porque pensou que seria um covarde, além disso era inexplicável o que acontecia com ele. Todas suas lembranças vinham a sua mente. Fechou os olhos e ficou em seu lugar. CORAÇÃO RESTAURADO

Acabado o serviço, Santiago se levantou, e enquanto lembrava tantos golpes em sua vida não pôde controlar suas lágrimas. O ódio que sentia por seu padrasto tinha desaparecido. Começava a se liberar daquela carga que fazia com que sentisse desejos de vingança e cometer atos suicidas. Nesse 24 de dezembro, Deus fez com que reflita sobre todo o mau que tinha em seu coração. E o convite para beber? Ficou no esquecimento. Apesar de tudo, ainda ficava um pouco de resistência. No entanto, seu amigo lhe deu uma Bíblia e o visitava todos os dias para lhe ensinar a lê-la. Ele o procurava pelas noites para leva-lo ao culto. Desse modo, começou a ir mais frequentemente à igreja e esta vez por própria vontade. Começou a viver novamente com sua mãe e ela notou sua mudança. As visitas constantes de seu amigo não agradavam à família, que não suportava os evangélicos. Abelina não sabia ainda que seu filho era um cristão. No entanto, um dia, o jovem quis compartilhar as Santas Escrituras com o desejo de pregar a salvação divina. A mãe se irritou de tal modo que começou a gritar. – Não quero um diabo em minha casa! Eu prefiro você como antes! Você não tem mais uma mãe! – vociferou sua mãe e o expulsou de sua casa. Foi um duro golpe para um recém-convertido, mas o amigo nunca o abandonou e o procurou com maior afinco, animando-o a continuar avançando. Ele lhe ofereceu seu lar para viver e se tornou seu fiel companheiro. Santiago voltou a casa muitas vezes procurando o perdão de sua mãe. “Mamãe, eu te amo, mas não vou deixar o Evangelho. Quantas vezes cheguei bêbado, quebrei a porta, quantos golpes, quanto te feri, mas MISIONÁRIO MUNDIAL 38 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


testemunho

Cristo me mudou, fez uma vida nova em mim e hoje sou diferente”, disse-lhe um dia. Deixa a igreja, você manchou o sangue desta família – respondeu ela. SALVAÇÃO DIVINA

Santiago não compreendia a atitude de Abelina, mas continuava perseverando, até que um dia ela ficou doente. Os médicos não encontravam cura para seu mal e a desenganaram repentinamente. Foi levada a diferentes hospitais procurando salvação, também recorreram a bruxos, mas nada acontecia; estava morrendo sem remédio.

O jovem pediu a sua mãe que autorizasse a visita dos irmãos da igreja evangélica para que orassem por ela e empreenda o caminho de Cristo. Perante tanta insistência e vendo muito próxima sua morte, ela aceitou. O Pastor de Santiago, que estava pendente do caso, chegou junto com outros membros da igreja. Por coincidência, a família de Abelina estava no hospital. Depois dos cânticos a Deus, o Pastor orou e pediu que ela aceitasse Cristo. A doente aceitou para o gozo da Igreja e nessa noite dormiu profundamente, depois de várias noites de insônia. No dia seguinte Abelina era outra pessoa. Deus tinha feito um milagre em sua

vida. Pediu que Santiago tornasse a casa e ele se tornou o guia de sua mãe e juntos ganharam sua família para Cristo. Apesar de que no início foi dura a oposição de seus irmãos, um após o outro foi chegando aos caminhos do Senhor. O intenso amor pela Palavra de Deus conduziu Santiago por sendeiros difíceis, mas também cheios de vitória. Percorreu as ruas de seu povo em sua bicicleta para pregar o Evangelho e se tornou um fiel seguidor de Jesus Cristo. Depois de dez anos daquela experiência que marcou seu coração, hoje é um Pastor, tem esposa e uma linda família que serve a Deus com todo seu coração.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

39


“Mas à meia-noite ouviu-se um clamor”. Mateus 25:6

Rev. Luis M. Ortiz

Amigos, estamos vivendo um momento muito difícil na história da humanidade, mas o pior ainda não vem, a hora mais horrível está por vir. A carreira armamentista não se detém. As bombas nucleares de grande potência destrutiva continuam sendo fabricadas. Albert Einstein, antes de morrer, disse: “Uma guerra nuclear pode matar dois terços da povoação da Terra”. O profeta Zacarias, 500 anos antes de Cristo, descreve o horrível efeito da radiatividade das bombas nucleares, e diz: “a sua carne apodrecerá, estando eles postados de pé, e lhes apodrecerão os olhos nas suas órbitas, e a língua lhes apodrecerá na sua boca” (Zacarias 14:12). Tão poderosas serão as explosões nucleares que os planetas serão sacudidos em suas órbitas. O profeta Isaías, descrevendo isso, indica: “De todo cambaleará a terra como o ébrio, e será movida e removida como a choça de noite” (Isaías 24:20). Isaías se refere à explosão atômica, ao profundo buraco que deixa, e à radiatividade, quando expressa: “E será que aquele que fugir da voz de temor cairá na cova, e o que subir da cova o laço o prenderá” (Isaías 24:18). A este respeito, o Senhor Jesus Cristo afirmou: “E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade bramando o mar e as ondas. Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto os poderes do céu serão abalados” (Lucas 21:25-26). Não haverá escape para ninguém. Esta será uma guerra que eclipsará qualquer outra guerra que houve. Jesus Cristo diz, referindo-se a este tempo: “Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver” (Mateus 24:21). O apóstolo João, nas visões do Apocalipse, ouviu o número dos exércitos que se MISIONÁRIO MUNDIAL 40 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

CLAMOR DA

MEIA-NOITE mobilizarão no Armagedom, e expressa: “E o número dos exércitos dos cavaleiros era de duzentos milhões; e ouvi o número deles” (Apocalipse 9:16).

Estes mesmos acontecimentos são mencionados pelo apóstolo João em seu livro de Apocalipse, e descreve: “E o céu retirou-se como um livro que se enrola; e


devocional

todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares… porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?” (Apocalipse 6:14-17). Haverá tantos mortos nesta guerra que o sangue chegará até os freios dos cavalos. Amigos, esses dias terríveis se aproximam. O profeta Sofonias diz: “O grande dia do Senhor está perto, sim, está perto, e

se apressa muito; amarga é a voz do dia do Senhor; clamará ali o poderoso. Aquele dia será um dia de indignação, dia de tribulação e de angústia, dia de alvoroço e de assolação, dia de trevas e de escuridão, dia de nuvens e de densas trevas, dia de trombeta e de alarido contra as cidades fortificadas e contra as torres altas. E angustiarei os homens, que andarão como cegos, porque pecaram con-

tra o Senhor; e o seu sangue se derramará como pó, e a sua carne será como esterco. Nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar no dia da indignação do Senhor, mas pelo fogo do seu zelo toda esta terra será consumida, porque certamente fará de todos os moradores da terra uma destruição total e apressada” (Sofonias 1:14-18). Amigos, Deus em sua misericórdia oferece a preciosa oportunidade de nos livrar desse terrível dia, e diz: “Congregai-vos, sim, congregai-vos, ó nação não desejável; antes que o decreto produza o seu efeito, e o dia passe como a pragana; antes que venha sobre vós o furor da ira do Senhor, antes que venha sobre vós o dia da ira do Senhor. Buscai ao Senhor, vós todos os mansos da terra, que tendes posto por obra o seu juízo; buscai a justiça, buscai a mansidão; pode ser que sejais escondidos no dia da ira do Senhor” (Sofonias 2:1-3). E escrevendo Paulo aos tessalonicenses, explica: “Se de fato é justo diante de Deus que dê em paga tribulação aos que vos atribulam, e a vós, que sois atribulados, descanso conosco, quando se manifestar o Senhor Jesus desde o céu com os anjos do seu poder, com labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo; os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, longe da face do Senhor e da glória do seu poder, quando vier para ser glorificado nos seus santos, e para se fazer admirável naquele dia em todos os que creem (porquanto o nosso testemunho foi crido entre vós)” (2 Tessalonicenses 1:6-10). Positivamente, amigos, aqueles que procuram Deus agora serão guardados dos estragos e do juízo desse horrível dia. O Senhor Jesus Cristo diz: “Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra” (Apocalipse 3:10). Hoje é o dia da salvação (2 Coríntios 6:2; Isaías 55:6, 7). Amanhã será o dia do juízo (Romanos 2:1-16; Mateus 25:31-46; Apocalipse 20:11-15). Enquanto se diz: “Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações” (Hebreus 3:15). Deus os abençoe!

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

41


“Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu e o ouvido não ouviu e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus”. 1 Coríntios 2: 9-10.

Rev. José Arturo Soto Benavides

O verdadeiro conhecimento que a Igreja de Cristo tem é a que Deus fornece. A Igreja recebe tudo o que Deus dá; há pessoas que não aproveitam essa fonte inesgotável, mas como a fé é muito grande, a Igreja lhes abriu o coração. O apóstolo Paulo diz a Timóteo: “Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te bem depressa; Mas se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja de Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade” (1 Timóteo 3:14-15). A Igreja é a que exprime e sustenta essa verdade, por isso é “coluna e firmeza da verdade”, duas palavras que têm quase o mesmo significado. Explica isto desta maneira; alguém pode mudar uma parede, mas não pode mover uma coluna, porque se ela é retirada, todo o prédio enfraquece; cada uma dessas colunas exerce uma função de estrutura para sustentar todo o prédio. Se a Igreja é coluna e firmeza da verdade e também é portador do conhecimento do Espírito, então a Igreja tem sobre si, primeiro, um grande privilégio, e segundo, uma grande responsabilidade, a responsabilidade de continuar sustentando a verdade de Deus. É como o Senhor disse: “... Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas?”, e “... se a sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens” (Mateus 6:23; 5:13). A Igreja é, pois, um povo especial que Deus colocou neste mundo com propósitos perenes, constantes, poderosos, MISIONÁRIO MUNDIAL 42 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

O VERDADEIRO

CONHECIMENT efetivos; não é um povo escondido, é um povo no qual se faz sentir o poder do Espírito, que move e dirige a Igreja. Há lugares onde, se o Espírito estivesse ausente, não seria mesmo percebida; passariam semanas, possivelmente mais tempo, porque acham que são eles que o dirigem; que planejam e mudam algo e colocam outro, esquecendo a simpleza da fé efetiva no Deus que nos deu esta Palavra. E então, se o Espírito está ausente, não a percebem. Dizem que a linguagem que a Bíblia utiliza é “arcaica”, e não é mais eficaz atualmente, que é preciso deixar de chamar as pessoas de pecadores, porque é chocante, e ofensivo. O pecado não pode ser mais atacado dessa maneira, porque ultimamente tudo é relativo; as coisas são más dependendo da relação que tenham com as outras, de forma que um adultério pode ser bom ou pode ser mau; segundo eles, produz-se certo efeito benfeitor no caráter e na tranquilidade de alguém, pois, seria bom; também o aborto –segundo eles– pode ser bom ou pode ser mau, tudo é relativo, e dizem que a Igreja deve deixar de usar essa linguagem tão dura e forte. Amados, surgiram muitas interpretações e versões da Bíblia. Sabemos que o avanço das letras marca em termos de cultura a parte gramatical de expressões de nossa língua, que há palavras que envelhecem, caem em desuso e outras ocupam seu lugar, etc. Isso é perfeitamente aceitável nas traduções bíblicas, mas o que não se pode aceitar é a mudança de conceitos; não se pode, por exemplo, aceitar que a palavra sangue seja substituída por morte,

pois uma coisa é morte e outra coisa é sangue. A Bíblia diz: “Sem derramamento de sangue não há remissão” (Hebreus 9:22). A Bíblia também nos ensina que “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura, e não pode entende-


devocional

TO

-las, porque elas se discernem espiritualmente” (1 Coríntios 2:14). Dirigindo-se à Igreja de Corinto, Paulo disse: “E eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. Porque nada

me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado” (1 Coríntios 2:1-5). Não falaria de filosofias, nem de Platão, nem de Aristóteles, nem dos grandes da filosofia grega; mas falaria da mensagem simples chamada pelo mundo “a loucura da pregação” (1 Coríntios

1:21). “Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; más para nós, que somos salvos, é o poder de Deus” (1 Coríntios 1:18); isto é loucura para aquele que não conhece o Senhor e fecha seu coração; para a Igreja é poder e sabedoria de Deus. Amém.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

43


“Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram”. Romanos 5:12

Rev. Álvaro Garavito

A Palavra de Deus é o livro conhecido mais antigo que tenha existido na terra cujo autor é o Deus criador do universo, do céu e da terra. Através dela se anunciou uma pandemia há quase 4000 anos, que se tornou a pior de todas, já que destruiu milhões de milhões de homens e mulheres. Anciãos e crianças, adolescentes e jovens de todas as idades e de todos os estratos sociais foram vítimas da pandemia mais horrível e devastadora que tenha existido na terra: o pecado. A Bíblia diz: “Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram” (Romanos 5:12). A ciência avançou e a Internet bem utilizada é uma maravilha de Deus, mas muitos foram corrompidos por Satanás em suas próprias habitações, e lhes transmitiu o veneno da corrupção, o veneno da imoralidade, o veneno da prostituição, da pornografia. Infelizmente, não só os pecadores que não tem Cristo estão imersos nesta avalancha de sujeira, mas também aquelas pessoas que mesmo são limpas, morais e puras. Esta avalancha está arrastrando os princípios morais de muitos jovens, mocinhas, e mesmo damas e cavaleiros já idosos que estão caindo nessas garras da pornografia. Também há muitas igrejas onde não há louvores nem pregações, e as pessoas vão dormir lá, porque estão atadas pela pornografia, as novelas, os filmes corrompidos que destruíram a moral do homem. “E, visto como os filhos participam MISIONÁRIO MUNDIAL 44 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

CRISTO

VENCEU


devocional

da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo; E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão. Por isso convinha que

em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo. Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados” (Hebreus 2:14-18). Teve que

vir do céu para nascer como homem, habitar aqui como um ser humano com necessidades, chorar e rir aqui na terra consciente de que tinha que lutar a mais cruenta das batalhas para poder vencer “o Império da morte”. Naquela noite, nesse momento terrível de agonia no Getsêmani, seus poros estouraram devido à pressão existente na batalha sem trégua que tinha que combater, o sangue correu em sua agonia, de seus poros saiam como grandes gotas de sangue. Quando chegou a hora, enfrentou os inimigos, e eles o levaram à prisão e ali foi julgado para depois aceitar a sentença de morrer na cruz, pois seria nesse momento em que conseguiria esta vitória, era uma batalha ganha! (“E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e pondo-se de joelhos, orava, dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. E apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia. E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se como grandes gotas de sangue, que corriam até o chão. E, levantando-se da oração, veio para os seus discípulos, e achou-os dormindo de tristeza…” Lucas 22:39-46). Durante sua agonia na cruz, Cristo enfrentou principados, potestades, governadores das trevas deste século, exércitos espirituais de maldade nas regiões celestes; ali estavam esperando bater sua cabeça. “E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo” (Colossenses 2:15). Cristo despojou as potestades, os governadores, eliminou sua autoridade; assim os despojou, derrotou e venceu publicamente. Amigo, você está atado porque quer, é presa do álcool porque quer, é presa da droga, da prostituição, da mentira, da armadilha, da falsidade, da hipocrisia, da feiticeira, dos agoureiros, dos bruxos, nas Deus nos diz: “e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados” (2 Crônicas 7:14). Se você crê nele, então deve aceitá-lo como seu Senhor e Salvador pessoal. Deus o abençoe!

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

45


A Obra do Movimento Missionário Mundial iniciou seu trabalho em Moçambique e cativou dezenas de pessoas dispostas a entregar suas vidas a Cristo. É o começo de um avivamento que pode salvar muitas almas naquele país africano. Eliseo Aquino Curi

O pastor James Delgado, missionário da Obra do Movimento Missionário Mundial em Moçambique, afirma que nada é impossível para Deus. As dificuldades naturais, no início de um trabalho, não foram escusas para desfrutar de uma vitória. Qual é a situação da Igreja em Moçambique? Estamos avançando. Não foi fácil. Sabemos que qualquer começo de uma Obra tem algumas complicações, mas graças a Deus e com sua ajuda, conseguimos a vitória. Já têm o primeiro templo... Temos, sim. Deus nos permitiu construir um templo em um terreno alugado; ali podemos reunir as pessoas que estamos alcançando através do Evangelho. Que religião pratica o povo de Moçambique? Moçambique é um país localizado no sul da África. Tem cerca de 26 milhões de habitantes; sua capital é Maputo, onde estamos estabelecidos. A metade da população pratica o animismo, acreditam muito na tradição ancestral, na dos anciãos, na de seus pais, na de sua família. Também acreditam muito na bruxaria. A outra metade está dividida: 30% de cristãos e 20% de muçulmanos. É difícil o trabalho de evangelização em Moçambique? Como em todos os lugares onde uma obra começa, o trabalho é complicado. Em meu caso, não dominava completamente o português quando cheguei a Moçambique e não foi tão fácil me comunicar. No entanto, como é uma língua similar ao espanhol, pude interagir com a ajuda de Deus e cair na graça dos habitantes desta nação. Por outro MISIONÁRIO MUNDIAL 46 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

“MOÇAM ESPERA A PALAVRA”


MBIQUE

entrevista

lado, deixar a família foi difícil porque em 17 anos de casamento jamais tinha me separado de minha esposa, mas era necessário para a Obra. Em Moçambique, começamos de zero. Realizar um trabalho ou fundar uma Obra em um país que não é o seu e com outra cultura não é simples, mas também não impossível. O Movimento Missionário Mundial teve boa acolhida em Moçambique? Deus deu graça a esta nação. Ver que trabalhávamos e construíamos o templo os surpreendeu. Comumente, as pessoas chegam a Moçambique como capatazes, chefes ou diretores de uma empresa; ver uma pessoa “branca” trabalhando, cravando o teto, levantando uma construção foi extraordinário para eles. Possivelmente por isso muitos sentiram curiosidade quando se inaugurou o templo. Houve mais de quarenta pessoas no primeiro culto, sem contar as crianças. Nós nos misturamos com o povo, rapidamente nos identificamos, viajamos juntos. Era inovador que uma pessoa que não era de sua raça viajasse ao lado deles. Por isso se aproximaram para nos cumprimentar com respeito e consideração, para nos escutar quando pregamos. Há algum tipo de oposição das políticas de governo contra as igrejas cristãs como o MMM? Graças a Deus não existe oposição. Eu acho que Moçambique está aberto para o Evangelho. É verdade que muitos falsos cristãos entraram neste país com intenção comercial e se dedicam a lhes roubar o pouco dinheiro que têm, mas estas pessoas nobres, amáveis e simples, ouvem e têm muita necessidade espiritual, bem como um coração sensível à Palavra de Deus. Quanto isso, não teve problemas, nem sequer com as autoridades. Pôde trabalhar com liberdade e esperamos continuar assim. Quais são as perspectivas para o MMM em Moçambique? As perspectivas são boas, muito boas. Estamos trabalhando para estabelecer formal e legalmente a obra do MMM. Começamos a pregar a Palavra do Senhor. Somos optimistas e esperamos continuar assim. Há facilidades e, sobretudo, a disposição das autoridades e das pessoas para escutar a Palavra do Senhor.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

47


Um relatório superficial do trabalho que a Obra do Movimento Missionário Mundial desenvolve pelos caminhos da América e ao redor do mundo. A Santa Bíblia diz: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo… E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2:46, 47.

EVENTO: CONFERÊNCIA DE JOVENS. DATA: 5 A 7 DE OUTUBRO. LUGAR: MELBOURNE, AUSTRÁLIA.

NOSSA RESIDÊNCIA ETERNA O Movimento Missionário Mundial da Austrália efetuou sua Conferência de Jovens com profundas mensagens que tocaram os corações dos irmãos presentes. Nas instalações do salão de eventos Epping Memorial Hall, na periferia da cidade de Melbourne, realizou-se a Conferência de Jovens do Movimento Missionário Mundial da Austrália, que contou com a participação especial do reverendo Eduardo Masías, Oficial Nacional do MMM do Peru, e William García, líder da Obra estabelecida na Nova Zelândia. No início da festa espiritual, o pastor Masías se encarregou de anunciar as boas novas de Jesus Cristo com uma mensagem que tocou os corações dos fiéis do Senhor. Em sua exposição das Sagradas Escrituras, o servo destacou que a humanidade tem um Deus amoroso e misericordioso pendente das necessidades de seu povo. Também, afirmou que aquele que desagrada ao Senhor, cai profundamente no pecado. VERBO SAGRADO

Depois, no segundo culto do evento, o pastor García, que luta a boa batalha a favor do Evangelho em solo neozelandês, desenvolveu o tema “O monte milagroso de Deus”. Em sua alocução, baseada em Isaías 25:1, indicou que um crente resolverá qualquer problema se ele se encher do Espírito Santo. Do mesmo modo, recomendou confiar

MISIONÁRIO MUNDIAL 48 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


evento

no Criador com todo o coração. Posteriormente, no terceiro serviço da reunião organizada pela congregação australiana, o pastor Masías teve o privilégio de expor as Escrituras. Em sua prédica “Perante os gigantes”, baseada em 2 Samuel 21:15, o servo falou acerca de Davi, que lutou contra os filisteus, e a forma em que o Altíssimo o usou para demonstrar seu poder perante a nação de Israel.

No culto do encerramento da Conferência de Jovens do Movimento Missionário Mundial da Austrália, o reverendo Eduardo Masías expôs novamente a mensagem para as pessoas presentes no salão de eventos Epping Memorial Hall. Nesta ocasião, com fundamento em Apocalipse 21, expôs o tema “Nossa residência eterna”, dedicado a analisar o céu novo e a terra nova.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

49


EVENTO: CONFRATERNIZAÇÃO NACIO NAL E CERIMÔNIA DE BATISMOS. DATA: 19 A 21 DE OUTUBRO. LUGAR: TAMBOHIBAO, MADAGASCAR.

LUTANDO A BOA BATALHA O Movimento Missionário Mundial de Madagascar realizou sua Confraternização Nacional com a participação dos reverendos Carlos Guerra e Alberto Ortega. Respaldada pelo povo de Deus, a Confraternização Nacional do Movimento Missionário Mundial de Madagascar foi realizada na igreja da localidade de Ambohibao, situada na província de Antananarivo, onde se congregaram fiéis provenientes de Bonaire, Costa Rica, Holanda e Estados Unidos. O reverendo Alberto Ortega, Supervisor Missionário do MMM do Haiti, foi um dos dois pregadores da reunião de fé feita em solo malgaxe. No culto inaugural, o servo de Cristo, baseado em Lucas 12:32, compartilhou o tema “O poder do rebanho pequeno”. O reverendo Carlos Guerra, Oficial Internacional da Obra, foi o outro ministro escolhido pelo Senhor para pregar o Evangelho. No segundo serviço da festa espiritual, o pastor costarriquense, baseado em 2 Timóteo 4:6-8, transmitiu a mensagem “Lutando a boa batalha”. Depois, no terceiro culto da atividade efetuada pelo MMM de Madagascar, o pastor Guerra anunciou novamente a Palavra de Cristo. Nesta oportunidade, respaldado em 1 Reis 17:8-6, abordou o tema “O cuidado de Deus” e aprofundou na história de Elias e a viúva de Sarepta. No encerramento da Confraternização Nacional do MMM de Madagascar, o pastor Ortega se encarregou de compartilhar novamente as boas novas do Salvador. O título de sua alocução foi “Seu problema será seu milagre” inspirado na passagem bíblica Juízes 13:1-3.

MISIONÁRIO MUNDIAL 50 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


evento

OVELHAS DO SENHOR

A Obra de Deus realiza um grande trabalho evangélico em Madagascar, nação insular situada no oceano Índico, onde diariamente a grei do Criador se fortalece com novos membros. Assim em 19 de outubro, o MMM organizou uma cerimônia de batismos na qual duas mulheres entregaram suas vidas ao Altíssimo. O ato solene contou com a participação dos pastores Guerra e Ortega que agradeceram ao Redentor pelo crescimento do Movimento Missionário Mundial de Madagascar. Nesse sentido, os dois pregadores salientaram que Jesus tem grandes propósitos para este país situado no sudeste da África.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

51


MISIONÁRIO MUNDIAL 52 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


evento EVENTO: CONFRATERNIZAÇÃO NACIONAL. DATA: 26 A 28 DE OUTUBRO. LUGAR: CUREPIPE, REPÚBLICA DE MAURÍCIO.

SABER ESPERAR EM DEUS O Movimento Missionário Mundial da República de Maurício, que acaba de adquirir uma propriedade com o respaldo da Junta de Oficiais Internacionais, efetuou sua Confraternização Nacional. Com a presença dos pastores Carlos Guerra, Oficial Internacional da Obra do Senhor, e Alberto Ortega, Supervisor Missionário do MMM do Haiti, o Movimento Missionário Mundial da República de Maurício realizou sua Confraternização Nacional no templo central da cidade de Curepipe. Na inauguração do evento, que se realizou sob o lema “Credibilidade”, o reverendo Guerra foi o instrumento escolhido pelo Senhor para transmitir sua Palavra aos fiéis do Altíssimo. Apoiado em Lucas 5:1-11, o ministro, que examinou a pesca milagrosa, abordou o tema “Saber esperar em Deus”. Além disso, em outra passagem da festa espiritual, o integrante da Junta de Oficiais Internacionais compartilhou a Palavra: “A fé, a revelação e a recompensa de Paulo”. Sua intervenção teve como base bíblica a passagem contida em 2 Timóteo 4:6-8. BOAS NOVAS

O reverendo Ortega pronunciou duas prédicas de alto impacto. Primeiro, o servo do Criador, fundamentado em 2 Reis 4:1-7, falou sobre a história bíblica “O azeite da viúva” e a que intitulou “A glória dos copos vazios”. Posteriormente, o pastor Ortega transmitiu sua segunda mensagem, que denominou “Precisa-se de homens para restabelecer o vento”. O pregador comentou que durante a seca, causada pela rebelião de Israel, precisou-se de um obreiro de Deus para recuperar o vento. Os reverendos Guerra e Ortega, durante sua estada na República de Maurício, aproveitaram a ocasião para visitar a igreja de Baie du Tombeau (a baía de Tombeau), situada a seis quilômetros da cidade de Port Louis, e o templo de D’Épinay, situado no distrito de Pamplemousses. Sob a bênção de Cristo, a Obra estabelecida em solo mauriciano, que semeia a Palavra no sudoeste do oceano Índico, adquiriu recentemente uma propriedade para edificar a igreja principal de Curepipe. A compra foi concretizada com o apoio da Junta de Oficiais Internacionais do MMM e da congregação local.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

53


EVENTO: 4º CONFRATERNIZAÇÃO NACIONAL. DATA: 5 A 7 DE OUTUBRO. LUGAR: O PIREU, GRÉCIA.

NÃO TEMA, PREGUE Em uma festa espiritual dedicada a analisar o poder do Evangelho, o Movimento Missionário Mundial da Grécia realizou sua Quarta Confraternização Nacional, que contou com a presença de fiéis italianos e suíços. O Hotel Savoy, situado na cidade do Pireu, foi o cenário escolhido pelo Movimento Missionário Mundial da Grécia para realizar a 4º Confraternização Nacional, sob o lema “Não tema, pregue” e contou com a participação de fiéis da Itália e Suíça. No culto inaugural do evento, o reverendo Galo Flori, Presbítero do MMM da Grécia, foi o servo escolhido para transmitir a mensagem celestial. Fundamentado em Atos 18:9, o pastor compartilhou o tema “Não tema, mas fale” e afirmou que a fonte do poder da igreja está no Senhor. Do mesmo modo, o servo Flori, em sua dissertação, narrou como Deus, em uma visão, disse a Paulo que não temesse porque estava ao seu lado. Também afirmou que o Criador exige que seu povo não seja covarde e que, ao contrário, seja fiel. Além disso, acrescentou que os cristãos são o templo do Espírito Santo. PREGAR O EVANGELHO

No segundo dia de atividades, o reverendo David Echalar, Supervisor do Bloco B da Europa, desenvolveu a exposição “Por que a Igreja não cresce?”. Apoiado em Daniel 10:1-13, pronunciou uma mensagem dedicada a analisar a passagem bíblica que aborda a visão de Daniel junto ao rio. Amparado nas Escrituras, o pastor Echalar explicou que, às vezes, uma congregação não cresce em um lugar determinado porque o inimigo se opõe e faz o possível para dominar a mente das pessoas. Da mesma maneira, esclareceu que para avançar, é preciso fazer a vontade de Deus. No serviço final da 4º Confraternização Nacional do Movimento Missionário Mundial da Grécia, o reverendo Hugo Lope, Tesoureiro Nacional do MMM da Itália, teve o privilégio de pregar a Palavra do Senhor com a mensagem denominada “Não tema, pregue”, que comoveu os crentes. Em sua alocução, apoiada em Josué 1:9 e Salmos 24:4, o ministro Lope mencionou que Josué recebeu a ordem de se esforçar e ser corajoso. Do mesmo modo, indicou que os membros da Obra de Deus estão obrigados a continuar levando a mensagem do Criador a todas as criaturas do planeta.

MISIONÁRIO MUNDIAL 54 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


evento

Dezembro 2018 / Impacto evangĂŠlico

55


MISIONÁRIO MUNDIAL 56 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


evento EVENTO: 10° CONFRATERNIZAÇÃO NACIONAL. DATA: 7 A 10 DE NOVEMBRO. LUGAR: RAMLA E BEERSEBA, ISRAEL.

DEUS É GRANDE O Movimento Missionário Mundial de Israel realizou sua 10ª Confraternização Nacional congregando irmãos da América e Europa. Com a presença de delegações provenientes da América do Sul, Europa e América do Norte, o Movimento Missionário Mundial de Israel realizou sua Décima Confraternização Nacional nas cidades de Ramla, capital do distrito central, e Beerseba, situada no sul do território israelense, onde a Obra do Todo-Poderoso espalha a Palavra de Deus a cada dia. Na reunião, destacou a presença das irmãs Carmen Valencia, do MMM da Colômbia, e Lourdes Hernández, do MMM dos Estados Unidos, e do reverendo Jimmy Ramírez, do MMM da Suíça; Hugo Lope, do MMM da Itália; Roberto Rioja, do MMM da Inglaterra; David Echalar, do MMM da Itália, e dos pastores peruanos Eduardo Masías, Edgar Cari e Juan Carlos Ninahuamán. No primeiro culto do evento, o pastor Cari, Oficial Nacional do Movimento Missionário Mundial do Peru, expôs o tema “O que Deus é capaz de fazer”. Em seu ensinamento, baseado em Juízes 15:9, o servo comentou que o Senhor vai além do pensamento do homem. Também disse que Ele não pensa igual que nós e que o Altíssimo sempre acha possibilidades. A seguir, no segundo dia da festa espiritual, a missionária Carmen Valencia, esposa do reverendo Gustavo Martínez, se encarregou de transmitir o Evangelho de Cristo ao público presente. Baseada em 1 Pedro 5:6, a serva compartilhou o tema “Rendição, requisito indispensável para ser abençoado”. Também, nesta jornada se celebrou uma cerimônia de batismos. Um dia depois, no terceiro dia da Décima Confraternização Nacional do MMM de Israel, o reverendo Masías, Oficial Nacional da Obra estabelecida no Peru, teve o privilégio de emitir a mensagem “Plenitude, pregação e conversão”. A dissertação bíblica do ministro de Deus, apoiada em Atos 2:14, visou abordar as raízes da igreja cristã. O evento da Obra do Senhor, que foi transmitido pelos sinais de Bethel TV, Bethel Itália e o sítio web “Voltemos a Deus”, acabou com uma jornada na qual a irmã Valencia expôs a Palavra do Senhor. Amparada em Isaías 64:1-2, a missionária desenvolveu o tema “Precisa-se de uma profunda revolução espiritual”.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

57


EVENTO: CONVENÇÃO NACIONAL. DATA: 1 A 4 DE NOVEMBRO. LUGAR: SANTIAGO, CHILE.

CUIDE SUA CREDIBILIDADE O Movimento Missionário Mundial do Chile desenvolveu sua 22° Convenção Nacional com delegações de fiéis do Peru, Porto Rico, Paraguai, Brasil, Uruguai e Bolívia. Com o lema “Cuide sua credibilidade”, o Movimento Missionário Mundial do Chile realizou sua 22° Convenção Nacional no ginásio municipal de San Joaquín, situado em Santiago, onde se reuniu um grande grupo de fiéis chilenos e delegações de irmãos do Peru, Porto Rico, Paraguai, Brasil, Uruguai e Bolívia. No culto inaugural, o reverendo Rubén Concepción, Secretário Internacional do MMM, transmitiu a Palavra. Respaldado em Isaías 6:1, o servo desenvolveu o tema “Formados para servir com reverência e humildade”. Depois, no segundo serviço, o reverendo Carlos Magallanes, Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial do Uruguai, encarregou-se de evangelizar os membros da Obra. O ministro se inspirou na passagem bíblica de Hebreus 2:1 para sua alocução “O privilégio de conhecer Deus”. Depois, no terceiro culto, o reverendo Luis Meza Bocanegra, Diretor Internacional do Movimento Missionário Mundial, expôs as boas novas. A dissertação do servo, que preside o MMM do Peru se intitulou “Um novo pacto” e esteve cimentada em Mateus 26:28. EVANGELHO PODEROSO

Posteriormente, no quarto serviço, foi o turno do reverendo José Vidal, missionário colombiano, de pregar o Evangelho, com o tema “Cuidando sua credibilidade”. Baseado em Deuteronômio 8:1-3, o pastor exortou o público a não descuidar a procura da Palavra. Mais adiante, no quinto culto, o reverendo Gerardo Martínez, líder da congregação estabelecida em solo chileno, foi o porta-voz da sã doutrina. Seu discurso se intitulou “Deus tem muito mais para dar”, baseado em 2 Crônicas 25:7-9. A seguir, no sexto serviço, no qual três obreiros foram promovidos, o pastor Meza Bocanegra pregou novamente o Evangelho. Nesta ocasião, o Oficial Internacional, respaldado em Jeremias 9:23-24, dissertou a prédica “O privilégio de conhecer Deus”. No encerramento da 22° Convenção Nacional do MMM do Chile, o pastor Concepción foi o responsável por espalhar a mensagem de Cristo. Justificado em Números 13:1-3, o integrante da Junta de Oficiais Internacionais do MMM pronunciou a prédica “Os sucessos da fé”.

MISIONÁRIO MUNDIAL 58 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


evento

Dezembro 2018 / Impacto evangĂŠlico

59


EVENTO: 2º ANIVERSÁRIO DA IGREJA DE SAN DONÀ DI PIAVE / DATA: 20 DE OUTUBRO / LUGAR: VENEZA, ITÁLIA.

ILUMINANDO O CAMINHO O MMM da Itália desenvolveu atividades em Veneza para comemorar um novo aniversário da igreja estabelecida em solo europeu. O Movimento Missionário Mundial da Itália celebrou na localidade de San Donà di Piave, situada na província de Veneza, o segundo aniversário de fundação da igreja com uma jornada especial realizada sob o lema “Iluminando o caminho”. A festa espiritual se iniciou com um culto matutino no qual o expositor da Palavra foi o reverendo Wilson Chacón, Presbítero da Zona 6 do MMM da Itália, que se apoiou no segundo livro de Tessalonicenses 2:11-12 para dissertar o tema “Por que uma igreja se torna anormal?”

MISIONÁRIO MUNDIAL 60 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Horas depois, pela tarde, o reverendo David Echalar, Supervisor Nacional do MMM da Itália, pregou a mensagem de Deus. O servo, que também é Supervisor do Bloco B da Europa, pronunciou a prédica intitulada “Um amigo é algo especial”, apoiado no primeiro livro de Samuel 10:26-27. Em sua exposição das Sagradas Escrituras, o pastor Echalar falou sobre a amizade entre Samuel e Saul. Nesse sentido, acrescentou que é bom ter amigos que nos ajudem e nos apoiem quando experimentamos momentos difíceis. Além disso, afirmou que o amigo mais importante é o Senhor.


evento

EVENTO: 6º ANIVERSÁRIO DA IGREJA DE NOVARA. DATA: 16, 19, 20 E 21 DE OUTUBRO. LUGAR: NOVARA, ITÁLIA.

OUVE-SE UMA GRANDE CHUVA Pelo sexto aniversário da igreja de Novara, o Movimento Missionário Mundial da Itália realizou quatro cultos que transmitiram as boas novas de Jesus Cristo e agradeceram ao Senhor por sua proteção e amparo. Sob o lema “Ouve-se uma grande chuva”, o Movimento Missionário Mundial da Itália realizou quatro reuniões de fé, nas quais o povo de Deus se nutriu da Palavra do Senhor com motivo do sexto aniversário da igreja da cidade de Novara. Na primeira jornada, perante a presença de fiéis dos templos de Busto Arsizio, Vercelli, Saronno e Milão, o reverendo Galo Flori, Oficial Nacional do MMM da Itália, apoiado em 1 Reis 18:41, compartilhou a mensagem “A vital importância da água”. No segundo dia, o reverendo Ramón Ortega, Oficial Nacional da Obra estabelecida em solo italiano, foi o responsável por evangelizar os fiéis de Jesus Cristo. O servo exortou o público a não perder a esperança e confiar no Criador. No terceiro serviço, o reverendo Hugo Lope, Presbítero da Zona 1 do MMM da Itália e líder da igreja de Busto Arsizio, foi o responsável por anunciar o Evangelho. Fundamentado em 1 Reis 18:43, o ministro desenvolveu o tema “Olha novamente”. No último culto do sexto aniversário do templo de Novara, o pastor Jonathan Cajahuaringa, obreiro que espalha as boas novas na cidade de Vercelli, efetuou a prédica “Ouve e espera a chuva”, baseada em 1 Reis 18:42.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

61


EVENTO: 19º ANIVERSÁRIO DA IGREJA DE ROMA CENTRO. DATA: 13 DE OUTUBRO. LUGAR: ROMA, ITÁLIA.

E DEUS SE LEMBROU Com uma campanha evangelística e um serviço especial, o Movimento Missionário Mundial da Itália celebrou o décimo nono aniversário do templo de Roma Centro. Sob o lema “E Deus se lembrou” e com motivo do décimo nono aniversário do templo de Roma Centro, o Movimento Missionário Mundial da Itália efetuou uma jornada de fé que incluiu a realização de uma campanha evangelística e um culto especial de celebração. Pela manhã, os fiéis marcharam desde a igreja de Roma Centro até a estação Malatesta da linha C do metro de Roma. Ali, neste lugar estratégico, as servas Cinzia Parisi e Susana Maldonado pregaram a Palavra. Também, a irmã Cristiana Suárez compartilhou seu testemunho. Durante a evangelização na estação Malatesta, com intervenção dos membros das congregações do Presbitério 7 do MMM da Itália, os crentes entregaram folhetos e exemplares da revista “Impacto Evangelístico”, que foram recebidos com agrado pela população romana. Pela tarde, o reverendo Ismael Bautista, da igreja de Bologna (Bolonha), compartilhou o Evangelho inspirado em Deuteronômio 25:17-19, mediante a mensagem “Se Amaleque for ao encontro, lute”. Do mesmo modo, nesse dia, a irmã Delmy Ordóñez iniciou o programa “Voando como as águias”.

MISIONÁRIO MUNDIAL 62 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


evento

EVENTO: 9º ANIVERSÁRIO DA IGREJA DE SAITAMA / DATA: 7 DE OUTUBRO / LUGAR: GYODA, JAPÃO.

E CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ O Movimento Missionário Mundial do Japão comemorou o nono aniversário de criação do templo de Saitama com presença dos fiéis das congregações de Oppama, Hamamatsu e Narita. Acompanhado dos crentes das congregações de Narita, Hamamatsu e Oppama, o Movimento Missionário Mundial do Japão celebrou o nono aniversário do templo de Saitama, situado na cidade de Gyoda, sob o lema “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. No evento se congregaram mais de cento e setenta crentes para agradecer ao Senhor por suas bênçãos. Contou-se

com a presença dos pastores Jack Cabrera, do MMM do Panamá, e Francisco Correa, missionário colombiano que prega o Evangelho nas Filipinas. Na reunião espiritual, a mensagem bíblica foi dada pelo ministro Cabrera. Apoiado em Lucas 15:8-10, o servo do Todo-Poderoso abordou o tema “Cuidando minha vida”. Com as Escrituras entre suas mãos, o pregador afirmou

que Deus pede que limpemos nossos corações. Além disso, no nono aniversário da igreja de Saitama, diversos atos foram realizados para louvar o Criador e um deles foi a apresentação das crianças da escola dominical, com o ato “Decidi seguir Cristo”. Do mesmo modo, as damas da igreja de Hamamatsu entoaram o hino “Poder, maravilhoso poder”.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

63


Outros eventos

CURAÇAO Culto especial de crianças No dia 3 de novembro, no bairro de Seru Papaya, localizado na cidade de Willemstad, o Movimento Missionário Mundial de Curaçao realizou um serviço especial para crianças cujo lema foi “Crianças educadas em valores” e foi dirigida pelas professoras da escola dominical da Obra de Deus. No serviço, que no início teve um momento de louvores cantados na língua papiamento, apresentou-se uma dramatização bíblica com o objetivo de transmitir os valores cristãos promovidos pelo MMM. Também se procurou espalhar a sã doutrina de Jesus Cristo. A representação dirigida por quatro irmãs do Movimento Missionário Mundial de Curaçao se dividiu em quatro partes e abordou a obediência, o amor, o respeito e a responsabilidade. Também incluiu uma série de músicas que reforçaram as instruções dadas.

MISIONÁRIO MUNDIAL 64 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

VENEZUELA

PORTO RICO

PARAGUAI

Confraternização distrital em Caracas

Confraternização zona 7

Confraternização regional da zona 1

A cidade de Ponce, “A Pérola do Sul” na Ilha do Cordeiro, foi cenário da Confraternização da Zona 7 do Movimento Missionário Mundial de Porto Rico, realizada em 20 de outubro, sob o lema “Adoração no meio de lutas e provas, pois nosso Deus é grande”. Na festa espiritual, o reverendo Rubén Concepción, Secretário Internacional da Obra do Todo-Poderoso, foi o porta-voz da mensagem do Senhor. Apoiado em João 4: 21-24, o servo expôs o Evangelho através da alocução “Vitória através do louvor e da adoração”. Em sua prédica, o Pastor Concepción afirmou que a misericórdia do Salvador está disponível para a humanidade graças ao sacrifício de Jesus Cristo. Da mesma forma, o missionário destacou que a história de Abraão ilustra a importância do altar de sacrifício para a comunidade cristã.

O Movimento Missionário Mundial do Paraguai realizou, de 19 a 21 de outubro, a Confraternização Regional de sua Zona 1 no centro esportivo Virgen del Carmen, localizado na cidade de Assunção, onde se reuniram os fiéis paraguaios. A reunião de fé, cujo lema era “Jesus restaura a família” e com a participação dos crentes do território argentino, recebeu a prédica do Rev. Nazario Gómez, Oficial Nacional do MMM da Argentina, que expôs o Evangelho em quatro ocasiões. No primeiro dia, o pastor Gomez ofereceu a mensagem “Por que você não é feliz dentro da Igreja?” No dia seguinte, no culto da manhã, pregou a mensagem “Aquele que foi chamado por Deus reverdecerá”, inspirada em Números, capítulo dezessete. Depois, pela tarde, realizou-se uma marcha evangelística pelas ruas de Assunção, que revelou que o Senhor restaura a família. Horas depois, no culto noturno, o servo Gómez, baseado em Jó 1: 8-10, expôs o tema “Procurando a proteção para Deus, para a família”. A Confraternização concluiu com um serviço no qual o pastor Gomez teve a possibilidade de espalhar novamente o Evangelho. Sua mensagem, baseada em 1 Samuel 3: 1-5, foi intitulada “Deus quer despertá-lo desse sonho espiritual”.

Sob o lema “Persista na credibilidade” e com a presença de um grande número de fiéis do Senhor, o Movimento Missionário Mundial da Venezuela realizou, de 12 a 14 de setembro, uma confraternização distrital no templo central da cidade de Caracas. No primeiro dia, o Rev. Gregorio Muñoz, Secretário Nacional da Obra estabelecida em solo venezuelano, compartilhou o Evangelho. Imediatamente, o reverendo Reinaldo Díaz, oficial nacional do MMM da Venezuela, expôs o tema “Tome decisões corretas em tempos de crise”. Mais tarde, no segundo dia do evento, uma parte da junta nacional do Movimento Missionário Mundial da Venezuela anunciou as boas novas e aconselhou os fiéis crentes manter os princípios doutrinários da congregação até a vinda de Cristo. Depois, no encerramento da confraternização distrital, o reverendo Celedonio Chiquillo, Tesoureiro Nacional do MMM da Venezuela, realizou a prédica “No percurso, não retroceda”. Posteriormente, o reverendo Ricardo Manrique, Supervisor Nacional do MMM da Venezuela, pronunciou a mensagem “O melhor vem no caminho”.


MÉXICO

ESPANHA

BÉLGICA

HOLANDA

Confraternização em Acuitlapilco

Retiro de Cavaleiros

Confraternização Nacional

Aniversário da igreja de Tilburg

Com a presença de mais de cento e cinquenta fiéis, o Movimento Missionário Mundial do México realizou uma confraternização no dia 20 de outubro no bairro Jardines de Acuitlapilco, localizado no município de Chimalhuacán, que permitiu a congregação de várias igrejas em sua Zona 1 para ouvir a Palavra de Deus. Na reunião promovida pela Obra do Todo-Poderoso, o reverendo Elmer Moran, membro da MMM do México, transmitiu a mensagem do Senhor. Baseado em 1 Reis 19: 2-5, o servo desenvolveu o tema “Não se deixe vencer”. Em sua exposição das Escrituras, o pregador falou sobre uma passagem bíblica “ “Elias foge para Horebe”.

O Movimento Missionário Mundial de Barcelona realizou, nos dias 12 e 13 de outubro, seu Retiro de Cavaleiros no templo da Cidade Condal, capital da Comunidade Autônoma da Catalunha, com presença dos fiéis das congregações das Zonas 1, 2 e 7 do MMM da Espanha. Na inauguração do evento, cujo lema foi “Recuperar o sacerdócio no lar”, o reverendo Carlos Medina, Supervisor Nacional do MMM da Espanha, foi o instrumento escolhido pelo Senhor para transmitir sua mensagem. O discurso do servo se baseou em 1 Samuel 12: 12-36 e foi intitulado “Reforça a retaguarda familiar”. Depois, no segundo culto da festa espiritual, o Rev. Alexander Montes, apoiado em Juízes 17: 1-13, desenvolveu o tema “Exercitando o Sacerdócio com Credibilidade”. Em sua exposição do Evangelho, o ministro enfatizou que o pastor deve exercer sua função com a autoridade de Cristo. Mais tarde, no encerramento das atividades, o reverendo Medina, apoiado em Malaquias 2: 10-16, compartilhou a prédica intitulada “Deus não aprova o sacerdócio injusto”. Dessa forma finalizou o Retiro de Cavaleiros do MMM de Barcelona, que contou com a presença dos crentes da Zona 5 do MMM da Espanha.

O município de Anderlecht, situado na região de Bruxelas, acolheu, de 19 a 21 de outubro, a Sétima Confraternização do Movimento Missionário Mundial da Bélgica, que contou com a participação de duzentos fiéis das congregações da Alemanha, Inglaterra, Luxemburgo e Holanda e foi realizada sob o lema “Este é o tempo de Deus para você”. No primeiro serviço da festa espiritual, organizado pelos membros dos templos das cidades de Bruxelas e Antwerpen (Antuérpia), o reverendo Jesus Galván, líder do MMM do Luxemburgo, compartilhou uma prédica baseada em Daniel 9:1-6, à que intitulou Prontos para o tempo do Senhor”. Depois, no segundo culto do evento, o reverendo Edwar Flores, pastor do templo da cidade de Berlim se inspirou em 2 Timóteo 3: 2-4 para enfatizar durante sua exposição que os cristãos precisam da presença do Senhor. Mais tarde, no terceiro culto, o reverendo Abraham Roggeband, líder da congregação da cidade de Roterdã, teve o privilégio de compartilhar as boas novas. Apoiado em Mateus 16: 1718, afirmou que, apesar de que o inferno apareça, este é um tempo de bênção para os crentes. Posteriormente, no último culto, o reverendo Enmanuel Garzón, Supervisor do Bloco C da Europa, respaldado em Deuteronômio 7: 1, falou sobre a grande missão dos seguidores de Cristo.

Sob o lema “Procure o Senhor de todo o coração”, o Movimento Missionário Mundial da Holanda celebrou, de 5 a 7 de outubro, o vigésimo aniversário da criação da igreja da cidade de Tilburg, localizada na província de Brabante do Norte, onde se reuniu um grande grupo de crentes estabelecido na Holanda. No primeiro culto, o reverendo Roberto Rioja, pastor da igreja de Londres, foi o encarregado de pregar o Evangelho do Todo-Poderoso. Baseado em 1 Reis 10:13, desenvolveu o tema “Uma mulher recompensada pelo favor do rei”. Mais tarde, no segundo culto, o pastor Rioja evangelizou novamente os membros do MMM da Holanda. Nesta ocasião, expôs a mensagem intitulada “Deus procura uma rendição total em sua vida”. Depois, no terceiro culto da festa espiritual, o reverendo Enmanuel Garzón, Supervisor do Bloco C da Europa, foi o ministro escolhido para portar a mensagem de Cristo. O servo compartilhou a prédica “A mente de Deus”. No final das celebrações, o pastor Rioja se encarregou de analisar novamente as Sagradas Escrituras. Fundamentado em 1 Reis 18:21, o missionário abordou o tema “É hora de levar as coisas de Deus a sério”.

Dezembro 2018 / Impacto evangélico

65


ESCREVEM-NOS cartas@impactoevangelistico.net NANCY GARCÍA Irmãos em Cristo, quão grande é o nosso Deus que nos une através da fé que, apesar de que não nos conheçamos, mostra para nós o caminho. Tanto faz a distância, a condição social e a língua; isso nos aproxima tanto que aprendemos a conhecer e amar uns aos outros. Eu lhes agradeço pela revista “Impacto Evangelístico”; Para mim, é uma honra e um privilégio ler todas as páginas cheias de sabedoria e ensinamento. Que Deus os abençoe e lhes conceda uma grande sabedoria para continuar este belo trabalho. De Mayabeque, Cuba.

EMMA NIEVES Deus os abençoe profundamente; parabéns por seu trabalho na revista. É a segunda leitura mais importante para minha vida, depois das Sagradas Escrituras, com seus testemunhos e pregações realizadas em diferentes partes do mundo. Isso significa que a Obra do Senhor não parou. De Arauca, Colômbia.

GUIDO ROMERO Como estudante de Teologia no Centro Evangélico onde me congrego, a revista “Impacto Evangelístico” cumpre todas as expectativas para alcançar um maior conhecimento de Deus. Que Deus os continue iluminando. De San José, Costa Rica.

YEFFERSON HERNÁNDEZ Prezados irmãos da revista “Impacto Evangelístico”,

ELENA AGUILAR A revista é de uma benção para milhares de vidas, especialmente para os jovens. Continuem fazendo esta revista sempre com o apoio da Palavra de Deus. Bênçãos para todos. De Cochabamba, Bolívia.

JANEIRO 3-10 25-28

CONVENÇÃO COLOMBIA, Medellín CONVENÇÃO BOLIVIA, Santa Cruz

FEVEREIRO 9-11 10-13 22-25 22-25

CONVENÇÃO PARAGUAI, San Lorenzo CONVENÇÃO PANAMÁ CONVENÇÃO ARGENTINA, Córdova CONVENÇÃO BELIZE, Orane Walk

MARÇO 7-11

CONVENÇÃO DE PASTORES E MULHERES, África 28-1 (ABR) (ABR) CONVENÇÃO GUATEMALA, Cidade da Guatemala 29-1 (ABR) ABR) CONVENÇÃO GUIANA FRANCESA, MARTINICA, Guiana Francesa (Georgetown) 29-1 (ABR) CONVENÇÃO AUSTRÁLIA

JOSÉ MOZO SIFUENTES Meus amados irmãos, colaboradores deste maravilhoso trabalho; agradeço ao Senhor pela graça e sabedoria depositadas em vocês. A revista “Impacto Evangelístico” foi o instrumento de evangelização para meus colegas e professores da Universidade UPAO. Devido a seu desenho e títulos de sua capa que geram interesse em sua leitura, muitos a receberam com grande alegria e a continuarão adquirindo. Portanto, continuem com este grande trabalho missionário que não conhece fronteiras. Deus os abençoe. Da cidade primaveril de Trujillo, Peru.

AGENDA GLOBAL 2018

MAIO 4-6 24-27 JUNHO 1-3 eu quero parabenizá-los por este grande trabalho missionário que ajuda milhares de pessoas a serem edificadas e fazer que muitas pessoas cheguem a Cristo através da mensagem da Palavra de Deus. Continuem trabalhando que em breve serão premiados. De Arauca, Colômbia.

ALFREDO DOMENECH Benções irmãos, que Deus os continue fortalecendo e lhes conceda uma grande sabedoria para continuar esta maravilhosa obra para alcançar os perdidos e ajudar a treinar os fiéis seguidores de Cristo. “Impacto Evangelístico” é uma grande bênção para minha vida espiritual, pois me ajuda a edificá-la. Eu lhes agradeço muito pela revista e garanto que todos os dias às 9 horas da manhã, no momento da oração, vocês estão presentes para que Deus continue apoiando o grupo que faz possível este importante meio informativo. Um forte abraço no amor de Cristo. De Holguín, Cuba.

JULIO PANTIGOSO Saudações cordiais. Eu lhes manifesto que tive a grande fortuna de encontrar a prestigiosa revista “Impacto Evangelístico”. Gosto muito dela por sua filosofia, que é a expressão viva do pensamento evangélico, e também pelo conteúdo religioso que se desenvolve no âmbito internacional. Por essa razão, comecei a lê-la e, imediatamente, estou lhes enviando meus sinceros parabéns e também por pertencer ao Movimento Missionário Mundial. Sou professor de secundária, na especialidade de Filosofia. De La Libertad, Peru.

JULHO 4-7 5-8 5-8 10-13 18-21 26-28 26-29

CONVENÇÃO JAPÃO, Shizuoka (Hamamatsu) CONVENÇÃO PAÍSES BAIXOS CCONVENÇÃO DE JOVENS E DI PASTORES, Honduras CONVENÇÃO COSTA RICA, Heredia CONVENÇÃO BRASIL, Manaos CONVENÇÃO ANTILHAS HOLANDESAS, Aruba CONVENÇÃO ESTADOS UNIDOS, Virginia (Woodbridge) CONVENÇÃO UNIDA DE PASTORES, HOMENS, MULHERES E JOVENS, Porto Rico CONVENÇÃO REPÚBLICA DOMINICANA CONVENÇÃO MÉXICO

AGOSTO 9-12 CONVENÇÃO ESPANHA E BLOCO A EUROPA, Madrid 9-12 CONVENÇÃO ÁFRICA, Guiné Equatorial (Bata) 15-18 CONVENÇÃO VENEZUELA 16-19 CONVENÇÃO ITALIA, Milão 23-26 CONVENÇÃO HAITÍ, CONVENÇÃO Príncipe 23-26 CONVENÇÃO EQUADOR, Guayaquil SETEMBRO 10-12 CONVENÇÃO PERU Chiclayo 13-15 CONVENÇÃO PERU, Arequipa 16-18 CONVENÇÃO PERU, Lima 26-29 CONVENÇÃO ÍNDIA 30 DIA MUNDIAL DAS MISSÕES, atividade simultânea em todos os países OUTUBRO 4-7 5-7 19-21 24-28

CONVENÇÃO HONDURAS CONFRATERNIDADE NACIONAL CANADÁ CONFRATERNIDADE MADAGASCAR CONVENÇÃO ISLA MAURICIO

NOVEMBRO 1-4 CONVENÇÃO 8-11 CONVENÇÃO 15-18 CONVENÇÃO 29-2 (DIC) CONVENÇÃO

CHILE, Santiago EL SALVADOR URUGUAI, Montevidéu NICARAGUA

DEZEMBRO 13-16 CONVENÇÃO DE PASTORES & JÓVENES (GUATEMALA)

Você pode baixar o leitor de código QR livre nestas plataformas: n Eventos passados n Eventos futuros MISIONÁRIO MUNDIAL 66 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia


Quinta-feira 19H30 Domingo 10H30

Dezembro 2018 / Impacto evangĂŠlico

67


MISIONÁRIO MUNDIAL 68 MOVIMENTO América•Europa•Oceania•África•Ásia

Profile for Impacto Evangelistico

779_Português  

Revista Impacto Evangélico / Edição Dezembro 2018 / Língua Portuguesa

779_Português  

Revista Impacto Evangélico / Edição Dezembro 2018 / Língua Portuguesa