Page 1

MANA NEYESTANI

MANA NEYESTANI

M

ana Neyestani nasceu em Teerã, em 1973. Formou-se arquiteto, mas começou sua carreira como desenhista, em 1990, trabalhando para diversos jornais e revistas culturais, literárias, econômicas e políticas. Tornou-se ilustrador graças à ascensão dos jornais reformistas iranianos em 1999, mas foi fichado como desenhista político e obrigado a fazer ilustrações apenas para crianças. O episódio narrado em Uma metamorfose iraniana , ocorrido em 2006, levou a sua detenção e posterior fuga do país. De 2007 a 2010, viveu exilado na Malásia, fazendo ilustrações para sites dissidentes iranianos. Depois da eleição fraudulenta de 2009, seu trabalho se tornou símbolo da desconfiança do povo do Irã. Vive atualmente em Paris, em residência artística na Cité Internationale des Arts, no quadro do programa internacional ICORN de apoio à liberdade de expressão.

ISBN 978-85-8286-161-5

WWW.EDITORANEMO.COM.BR

9 788582861615

O

pesadelo de Mana Neyestani começa em 2006, quando ele desenha uma conversa entre uma criança e uma barata no suplemento infantil de um jornal iraniano. O inseto utiliza uma palavra azeri, e os azeris, povo de origem turca do norte do Irã há muito oprimido pelo regime central, se sentem provocados. Para alguns deles, o desenho de Mana é o estopim que faz inflamar os ânimos e um excelente pretexto para desencadearem um levante. O regime de Teerã precisa de um bode expiatório, e Mana e o editor do jornal são detidos e mandados para a prisão 209, uma seção não oficial da prisão de Evin, sob a administração da VEVAK, o Ministério da Inteligência e da Segurança Nacional. Ao termo de três meses de detenção, Mana obtém alguns dias de liberdade provisória. É então que decide fugir com sua mulher. Comovente e perturbador, Uma metamorfose iraniana é um mergulho em apneia no sistema totalitário kafkiano instaurado pelo regime iraniano.


MANA NEYESTANI

tradução Fernando Scheibe


Agradeço a Fraser Sutherland, que revisou a tradução inglesa de meu livro, feita por Ghazal Mosadeq, a quem também sou grato pelo apoio moral e pela indefectível amizade.

Mana Neyestani


TURQUIA, NOVEMBRO DE 2006.

COMO EXPLICAR TUDO EM TÃO POUCO ESPAÇO!?

COLOQUE TUDO POR ESCRITO, DESDE O COMEÇO.

COMO RESUMIR CINCO MESES NOS LIMITES DESTE QUADRO?

POIS ENTÃO RESUMA! E NÃO ULTRAPASSE O QUADRO.

É COMO SE TIVESSE VOLTADO PARA MINHA PEQUENA CELA. MINHAS MÃOS ESTÃO TREMENDO.

DIGO PARA MIM MESMO: DESTA VEZ É DIFERENTE, ESTOU CALÇANDO MEUS PRÓPRIOS SAPATOS!

7


TENHO QUE FAZER MINHA HISTÓRIA CABER NUM PEQUENO RETÂNGULO, E NÃO EM VÁRIAS PÁGINAS, COMO CINCO MESES ATRÁS...

...QUANDO FIZ MINHA CONFISSÃO NO INTERROGATÓRIO DA PRISÃO DE EVIN.

SR. NEYESTANI, QUERO TODA A HISTÓRIA POR ESCRITO, NOS MENORES DETALHES, POR FAVOR.

ENTÃO, ESCREVA ISSO PARA QUE O JUIZ FIQUE CONVENCIDO DE SUA INOCÊNCIA. MAS... ESTOU LHE DIZENDO QUE TUDO NÃO PASSA DE UM MAL ENTENDIDO. NÃO HÁ HISTÓRIA ALGUMA.

U E T T EL PROMA DUAMBÉ EFÔN C NU RA M ICA DEIORT E, NCIA CON O RISC S PA XA EN DA DE O AM RA D R O PA TÃO DPELA NAÇÃODE PR IGO UB ÍS EC O U OCUR SUGEAI. LÁ . FOM IDIMO NCH ÁS RIU , UM OS S R* SEM QU OS E

COMECEI A RABISCAR, A ENCHER LINGUIÇA, POIS, NAQUELA ÉPOCA, A “HISTÓRIA” NÃO TINHA MAIS QUE UM PARÁGRAFO, MAS HOJE...

ELA SE TORNOU LONGA DEMAIS! * ALTO COMISSARIADO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA REFUGIADOS [N.T.]

8


UM E TA T ELE PRO A DU MBÉ FÔN COR NUN RA M O ICA DEI T E, CIA CON RIS S PAR XAR ENT DA P DEN CO D AM A D O PA ÃO ELA AÇÃ E O PRO IGO UBA ÍS. ECID S I F O U CUR UGE . LÁ OM IMO NCH ÁS RIU , UM OS S R SEM QU OS E

EI, VOCÊ! EU DISSE PARA NÃO ULTRAPASSAR O QUADRO!

SEU TOM ACUSADOR ME TRAZ DE VOLTA ÀQUELA SALA, MESES ATRÁS... ESCRITÓRIO DO UNHCR, ANCARA, TURQUIA, NOVEMBRO DE 2006.

EU O AVISEI PARA NÃO ULTRAPASSAR O QUADRO! SERÁ QUE VOU TER QUE REPETIR MIL VEZES?

VAMOS LÁ, DESTA VEZ SERÁ DIFERENTE, ESSE CARA NÃO É SEU INTERROGADOR, ESTÁ AÍ PRA AJUDAR.

ENTENDAM, NO IRÃ OS HOMOSSEXUAIS SÃO VÍTIMAS DE UMA DISCRIMINAÇÃO BRUTAL.

9


Copyright © 2012 Mana Nayestani – çà et là / ARTE Éditions. Direitos obtidos junto à Nicolas Grivel Agency. Copyright © 2015 Editora Nemo Título original: Une métamorphose iranienne Todos os direitos reservados à Editora Nemo. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida, seja por meios mecânicos, eletrônicos, seja via cópia xerográfica, sem a autorização prévia da Editora.

gerente editorial

Arnaud Vin editores assistentes

Carol Christo Eduardo Soares revisão

Renata Silveira letreiramento

Cleber Campos

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Neyestani, Mana Uma metamorfose iraniana / Mana Neyestani ; tradução Fernando Scheibe. -- 1. ed. -- São Paulo : Nemo, 2015. Título original: Une métamorphose iranienne ISBN 978-85-8286-161-5 1. Cartunistas - Irã - Biografia - Histórias em quadrinhos 2. Irã - Política e governo - Histórias em quadrinhos 3. Neyestani, Mana - Histórias em quadrinhos I. Título. 15-04118

CDD-741.5

Índices para catálogo sistemático: 1. Histórias em quadrinhos 741.5

A NEMO É UMA EDITORA DO GRUPO AUTÊNTICA

São Paulo Av. Paulista, 2.073, Conjunto Nacional, Horsa I, 23º andar, Conj. 2301 Cerqueira César . 01311-940 São Paulo . SP Tel.: (55 11) 3034 4468 Televendas: 0800 283 13 22 www.editoranemo.com.br

Belo Horizonte Rua Aimorés, 981, 8º andar Funcionários . 30140-071 Belo Horizonte . MG Tel.: (55 31) 3214 5700


editoranemo.com.br facebook.com/nemoeditora twitter.com/editoranemo

Profile for Grupo Autentica

Uma metamorfose iraniana  

O pesadelo de Mana Neyestani começa em 2006, quando ele desenha uma conversa entre uma criança e uma barata no suplemento infantil de um jor...

Uma metamorfose iraniana  

O pesadelo de Mana Neyestani começa em 2006, quando ele desenha uma conversa entre uma criança e uma barata no suplemento infantil de um jor...