Page 1


C l a r i s s a

C o r r eˆ a


Copyright © 2013 Clarissa Corrêa Copyright © 2013 Editora Gutenberg

Todos os direitos reservados pela Editora Gutenberg. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida, seja por meios mecânicos, eletrônicos, seja via cópia xerográfica, sem a autorização prévia da Editora. gerente editorial

Alessandra J. Gelman Ruiz assistente editorial

Felipe Castilho revisão

Flávia Yacubian diagramação

Christiane Morais de Oliveira capa

Diogo Droschi (iStockphoto) Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil

Corrêa, Clarissa Um pouco além do resto / Clarissa Corrêa. -- Belo Horizonte : Editora Gutenberg, 2013. ISBN 978-85-8235-100-0 1. Ficção brasileira I. Título. 13-09976

CDD-869.93

Índices para catálogo sistemático: 1. Ficção : Literatura brasileira 869.93

EDITORA GUTENBERG LTDA. São Paulo Av. Paulista, 2.073, Conjunto Nacional, Horsa I, 23º andar, Conj. 2301 . Cerqueira César . 01311-940 . São Paulo . SP . Tel.: (55 11) 3034 4468 Televendas: 0800 283 13 22 www.editoragutenberg.com.br

Belo Horizonte Rua Aimorés, 981, 8º andar . Funcionários . 30140-071 . Belo Horizonte . MG Tel.: (55 31) 3214 5700


Dedico este livro à vó Lalá (in memorian)


Agradecimentos

Apesar de adorar ter momentos de introspecção, não sei viver só. Acho que precisamos dos outros para viver, trocar e somar. Por isso, procuro me lembrar daquelas pessoas que todo dia somam e fazem com que eu tente ser alguém um pouco melhor. Agradeço ao meu marido Francisco Spiandorello, por todo o apoio, cumplicidade e amor infinito. Aos meus pais, Clara e Paulo, por serem duas pessoas especiais e fundamentais na minha vida e no meu crescimento. Ao meu irmão Daniel, por ter sempre um ouvido pronto e uma palavra amiga. Aos meus sobrinhos, Theo e Luiza, por encherem a minha vida de alegria. À minha amiga Aline Lanzarin, por ser incansável e Amiga com “A” maiúsculo. À Rejane e a toda a equipe da Editora Gutenberg, pelo profissionalismo e competência. Sem eles, este projeto não seria tão bonito. À Gabriela Nascimento, pelo empenho, força e parceria. Ao Fabrício Carpinejar, por tudo. A todos aqueles que querem o meu bem e me mandam boas energias diariamente. A todos os que, como eu, acreditam que finais felizes não existem só nos últimos capítulos.


13

Introdução

15

Apresentação – Do pouco, um tudo. Do tudo, um resto. Do resto, partes de nós.

17

Frente e verso

20

Aperte a tecla SAP

22

É tudo culpa dela

26

A entrega

29

Monossilábica

32

Embaixo das minhas tranças

35

A antessala do inferno

38

O jardineiro infiel

41

Efeitos do tempo

44

Autoalta

47

Vidasjuntas

51

Descendo do salto

53

Assim engatinha a humanidade

58

Apenas mais uma sobre a queda

60

Mudança de autoestima

64

A fechadura de português

68

Coisas da gaveta


70

Em caso de emergência, ligue 911

74

Quietude

78

Tiazinha made in Paraguai

82

Nosso amor de ontem

86

Mais uma de amor

88

Inversos

90

Dizem que a inveja mata

93

O falatório

95

Fazendo a cabeça

98

A irritação que anda de elevador

101 As velhas chatices 103 50 coisas bobas (ou não) sobre minha vida 107 Nossos pesos 109 Os piores medos do mundo 111 Lendas urbanas (ou não) 114 O Dr. Google 116 Sobre o não dito 118 Xô, ingratidão! 120 O lado B que ninguém conta 123 Meu lado que não entende 125 Do que ainda não aprendi 128 Aquele cara 131 O jeito que você é 134 Traição a si mesmo 137 O famoso taco 140 A curiosidade feminina


143

Não sei onde vou te esconder

145

O que você acha é problema seu

148

A falta que você não me faz

150

Eu não entendo esse seu amor

153

Como encontrei o amor da minha vida

156

A flor que não se cheira

159

Para você, que está longe

162

Onde foi parar nossa liberdade?

165

Eu e minhas mágoas

168

A mocreia virtual

172

Da onde vem o medo deles?

175

UFC do amor

177

Amor além da vida

179

A pequena acumuladora que mora aqui dentro

182

Amor peludo

184

Bailando sem parar

186

O mundo ideal

188

O jeito é ir

190

Semelhanças

192

Alto impacto

194

Como o corpo interfere no sexo

196

Mãe é mãe

198

A Monalisa

200

O reflexo das nossas escolhas

202

Não adianta fingir que não vê

205

O que acontece depois do final feliz


Introdução

Escrevo desde que me conheço por gente. É claro que não escrevia nada de outro mundo, apenas cartinhas para meus pais e familiares. O curioso é que eu entregava o papel e ficava ao lado deles esperando que alguém chorasse. Se nenhuma lágrima se apresentava, questionava em tom sério: “Não vai chorar?”. Quando eu era criança achava que a palavra emoção significava apenas lágrimas. Depois que eu perdi essa ingenuidade bonita, descobri que ainda tinha vontade de causar emoções nos outros. E que o leque possuía mais variações do que eu pensava, ia do riso à raiva. Em 2005, criei um blog para divulgar meus textos. Era uma bela ferramenta, um instrumento para que o mundo (ou meia dúzia de gente) pudesse ler minhas linhas tortas e pensamentos esquisitos. Para minha surpresa, comecei a ser cada vez mais lida. Com isso, continuei compartilhando com quem quisesse as minhas ideias sobre a vida, os sentimentos, o cotidiano. Então, não tardou a surgir o projeto de reunir algumas crônicas em um livro. Em 2010, publiquei meu primeiro livro, o Um pouco do resto, com 23 crônicas. Como a editora trabalhava com impressão sob demanda, eu mesma fazia o pedido e vendia. Era trabalhoso, mas semanalmente eu despachava as encomendas pelo correio. Não paravam de chegar pedidos e eu percebi que o livro tinha caído nas graças das pessoas. No ano seguinte, um diretor de arte amigo meu fez o projeto de um livrinho de frases, O amor é poá. Também foi um 13


sucesso. Até que, em 2012, eu e a Gutenberg começamos a namorar. O Para todos os amores errados foi o meu primeiro livro pela editora e já está na terceira edição. Resolvemos lançar o Um pouco além do resto, com as 23 crônicas do Um pouco do resto e mais 46 inéditas, que falam de amizade, relacionamentos, dúvidas, escolhas, sentimentos e todos os conflitos internos que passamos diariamente. Eu cresci e minhas ideias também já não cabiam mais no primeiro livro. Para mim, é um quarto filho já muito amado. Espero que vocês gostem.

Clarissa Corrêa

14


Apresentação

Do pouco, um tudo. Do tudo, um resto. Do resto, partes de noós. Ela é um personagem que nasceu para viver com a intensidade dentro da bolsa. Tem um coração de criança, que anda de pé no chão, se suja comendo sorvete e adora escorregador. Tem uma alma de moça que não abre mão de carregar para cima e para baixo os livros de contos de fadas com histórias bonitas. Sempre foi de se dar assim, refazendo verbos, iniciando frases, completando palavras. De vez em quando se perde, mas nem todas as ruas estão no mapa. Acha que grandes amores não cabem dentro do peito, precisam de espaço. Saem pela boca, pelos dedos, pelos olhos. Teve excessos de amores errados. Pensa que a gente se engana muito com as definições românticas. Quer ser ela mesma, com a cara azeda e absurdamente açucarada. Não quer saber tudo e nem ser racional. Quer continuar mantendo o cérebro no lugar onde ele se encontra: dentro do coração. Talvez essa seja a sua melhor parte. Ela podia ser homem, ter bigodinho de carroceiro e calçar 44. Mas é mulher, se depila, calça 37 ou 38, tudo depende da boa vontade do calçado. Dona de um humor oscilante, vive se metendo em confusões, é apaixonada pela vida e adora ser o centro das atenções. De vez em quando, tropeça em pedaços dela mesma. Tem muitas teorias. Uma delas é de que o principal fica sempre protegido. Entre parênteses ou dentro do peito. 15


Gosta de gente de verdade. Se você não consegue ser, por favor, nem perca o seu tempo com ela. Um sorriso sem retalhos, um pensamento desenfreado, um olhar dançante e um coração que bate e ama de forma enlouquecida e pura e selvagem e honesta e desesperada custe o que custar porque eu sou assim: sem vergonha de sentir e falar.

16


www.editoragutenberg.com.br twitter.com/gutenberg_ed www.facebook.com/gutenberged

Profile for Grupo Autentica

Um pouco além do resto  

Suas crônicas são ácidas, caem no colarinho e não saem com tira-manchas, perfuram o tecido até marcar a pele para sempre. Um pouco além do r...

Um pouco além do resto  

Suas crônicas são ácidas, caem no colarinho e não saem com tira-manchas, perfuram o tecido até marcar a pele para sempre. Um pouco além do r...