Issuu on Google+


Ano 4 - Nº 39 - 2014

INDÚSTRIA

14

ELEIÇÃO FAMURS

19

ELEIÇÕES 2014

62

Fruki é homenageada pela Assembleia Legislativa do RS

Entrevista com

Luiz Carlos

Folador

Seger Menegaz é eleito novo presidente da Famurs

Prefeito de Candiota

39

Aécio Neves e Ana Amélia firmam acordo de partidos

OPINIÃO - Beto Grill................................................... 6

MATÉRIA ESPECIAL..................................................52

CLIC........................................................................... 8

PRIMEIRA PESSOA...................................................56

Verdades ou mentiras

Acompanhe as imagens do mês, sob as lentes da Agência Edison Castêncio

PRESIDÊNCIA DA ASSEMBLEIA................................11 Gilmar Sossella recebe demandas do município de Tio Hugo

PRESIDÊNCIA DA ASSEMBLEIA................................11 Presidente da AL entrega medalha da 53ª Legislatura a vice-presidente da Fecomércio

OPINIÃO - Gilmar Sossella.......................................12 A alma do Rio Grande no coração de Porto Alegre

FIERGS.....................................................................16 Energia alternativa

OPINIÃO - Humberto Schimitt Vieira......................18 Queremos apenados recuperados? Ou não?

OPINIÃO - Silomar Garcia Silveira...........................22 Os governantes e as leis

OPINIÃO - Antonio Silvio Hendges..........................24 PERFIL.....................................................................25 Ana Affonso

EM EVIDÊNCIA..........................................................30 OAB/RS realiza o III Colégio de Presidentes

FLASH......................................................................32 OAB/RS

APAE........................................................................34 Ernani Polo homenageia entidade filantrópica

OPINIÃO - Davi Gilmar.............................................49 Carvão gaúcho e o velho dilema

OPINIÃO - Julião Cunha...........................................51 A importância das associações de prefeitos

50 anos da ZH

O legado de Andres

FLASH......................................................................66 O lançamento da esperança

SAÚDE......................................................................68 Hospitais de pequeno porte em pauta

ASSEMBLEIA............................................................72 Sem hora pra começar

ASSEMBLEIA............................................................73 Placa pra que ?

ASSEMBLEIA............................................................74 Agenor Basso na Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia

ASSEMBLEIA............................................................75 Deputado homenageia Grupo Bigfer

ASSEMBLEIA............................................................76 Colônia italiana homenageada

ASSEMBLEIA............................................................77 Audiência Pública mobiliza lideranças em Carazinho

ASSEMBLEIA............................................................78 Cachoeirinha

ASSEMBLEIA............................................................79 Conexão ALRS - Portugal

AGENDA...................................................................80 Seminário de Gestão Urbana

ÚLTIMA PALAVRA - Lourdes Sprenger.....................82 Causa animal: um sentimento que mexe com a gente!


ENTREVISTA

Luiz Carlos

Folador

Nascido em Pinhalzinho, em Santa Catarina, Luiz Carlos Folador está à frente da administração municipal de Candiota desde 2008. Casado com Ana Cleni Saraiva Scholl, há 23 anos, e pai de Ana Luiza Scholl Folador, de 13 anos, Folador foi eleito prefeito com a experiência de dois mandatos de vereador e de mais de quatro anos no cargo de assessor do Ministério da Agricultura, em Brasília, durante o Governo do ex-presidente Lula.

Foto: Chico Pinheiro/Revista Em Evidência

Técnico Agrícola, no final da década de 1980, Folador é aprovado em um concurso da Emater e escolhe a regional de Bagé para trabalhar. “Poucos eram os que queriam ir para o interior, naquela época. Eu estava disposto a conhecer a realidade da campanha gaúcha e poder colaborar EM EVIDÊNCIA | Ano 4 - Nº 39 - 2014

39


ENTREVISTA

na capacitação dos agricultores familiares”, lembra. Com a emancipação dos municípios de Candiota e Hulha Negra, que antes pertenciam a Bagé, em 1996, Folador é eleito pela primeira vez para um cargo público. Nesses quase 20 anos de vida pública, orgulha-se de ter ajudado não apenas Candiota, mas toda a região da Campanha a crescer social e economicamente. Durante o seu primeiro mandato como vereador, Folador lidera a criação do Comitê de Fruticultura, que, inicialmente, reunia 25 cidades da região. Uma pesquisa da Embrapa da década de 1970 que apontava o clima da região como ideal para a produção de uvas é retomada e serve de ponto de partida para a implantação dos vinhedos na Metade Sul. “A partir daquela nossa iniciativa, consolidamos uma nova matriz produtiva para a região”, recorda Folador. Em levantamento da Embrapa, há alguns anos atrás, verificou-se que há mais de 2 mil hectares em áreas de vinhedos na Metade Sul. Mais que isso, a Unipampa já trabalha com a implantação do curso de Enologia, no campi de Dom Pedrito, devido à demanda e necessidade de qualificação de profissionais. Ainda vereador, Folador defendeu a construção da “Fase C” da Usina Termelétrica de Candiota, que saiu do papel em 2006, para ampliar e fortalecer a matriz energética do mercado brasileiro. A caminhada até a Prefeitura de Candiota ainda passa por Brasília, quando é 40

EM EVIDÊNCIA | Ano 4 - Nº 39 - 2014

convidado, durante o primeiro Governo do ex-presidente Lula, para assumir um cargo especial no Ministério da Agricultura. Lá também deixou sua marca e grandes conquistas. Foi designado pelo Ministro da época, Roberto Rodrigues, para trabalhar na coordenação de criação de um grupo interministerial para promover a expansão do programa de Biodiesel no Brasil. Folador não esquece que, no dia do seu aniversário, em 6 de maio de 2004, a proposta foi entregue ao Presidente Lula, que elogiou o trabalho e determinou a criação do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB). O objetivo do programa é a implementação de forma sustentável da produção do Biodiesel, com enfoque na inclusão social e no desenvolvimento regional, via geração de emprego e renda. “Hoje o biodiesel é uma realidade”, diz Folador. E ele tem razão. No último mês de maio, a Presidenta Dilma anunciou que em breve o Brasil será o segundo maior produtor mundial de biodiesel. Dilma destacou a decisão tomada no Governo Lula por uma matriz energética mais renovável, que, segundo ela, “significa menos emissões de poluentes”. Com mais uma missão cumprida e de volta ao Rio Grande do Sul, em 2008, Folador é eleito prefeito de Candiota, com Paulo Brum de vice, e reeleito em 2012 com 74% dos votos válidos, um dos maiores índices daquela eleição em todo o Brasil. Recentemente assumiu a vice-presidência


da Famurs. Sondado por correligionários do partido para concorrer a uma cadeira na Assembleia ou na Câmara Federal, Folador diz que vai cumprir seu mandato até 2016. “Em 2018, é outra história”, revela, deixando a porta aberta para voos maiores. Antonio Silvio Hendges

Em Evidência - Candiota é o município que possui as maiores jazidas de carvão mineral no País. Ainda que haja alguma resistência no uso desta fonte de energia, o retorno econômico ao município, ao estado e até mesmo ao País é gigantesco. Como anda a situação dos leilões? O que a sua gestão tem feito na luta pelo uso do carvão mineral e de que forma isto pode contribuir para o desenvolvimento da região? Luiz Carlos Folador - Sou defensor do uso do carvão mineral para geração de energia termoelétrica. É uma fonte de energia estratégica, segura, com tecnologia ambientalmente sustentável, e fundamental para o desenvolvimento da Metade Sul e o próprio RS. Formalizamos junto a Companhia Rio Grandense de Mineração a Associação Pró-Carvão pela qual participamos de várias manifestações e debates importantes junto a Frente Parlamentar Nacional em Defesa do Carvão Mineral. A exploração sustentável do carvão tem sido uma saída para ampliar o uso do recurso na matriz energética nacional. Estamos investindo e apoiando empresas que apresentam projetos de produção de energia através da gaseificação do carvão. Em Evidência - Qual o resultado deste trabalho pela utilização do carvão na matriz energética do nosso País? Luiz Carlos Folador - Por meio de nossa luta, conseguimos colocar o carvão de volta nos leilões de energia. No entanto, é preciso que o preço do carvão seja mais atrativo para que projetos sejam viabilizados. Entendemos que a geração de energia a carvão mineral é a mais barata, dentre as fósseis, e ainda

Foto: Chico Pinheiro/Revista Em Evidência

EM EVIDÊNCIA | Ano 4 - Nº 39 - 2014

41


ENTREVISTA tem a vantagem de gerar empregos e transformar a sociedade onde ela se instala. O próximo leilão é em setembro, estamos otimistas, foram cadastrados dois projetos, e se forem viabilizados toda a metade sul será beneficiada. Em Evidência - Como o mundo vê a utilização do carvão para geração de energia? Luiz Carlos Folador - Os Países avançados, ditos de primeiro mundo, como Estados Unidos, Japão, Coréia do Sul, Alemanha, China e Canadá, por exemplo, não abrem mão da utilização do carvão em suas matrizes. Aliás, esses Países são os maiores importadores de carvão no mundo. A utilização do carvão vem crescendo no mundo todo devido às tecnologias empregadas que, praticamente, eliminam seus efeitos. É importante a retomada das usinas térmicas para garantir o equilíbrio do sistema nacional, uma vez que, segundo estudos, o potencial hidroelétrico, a partir de 2030, estará comprometido. Em Evidência - O senhor foi reeleito com quase 74% dos votos válidos, representando o PT. A que fatores o senhor atribui tal sucesso, e que conselho daria para os prefeitos que estão, neste momento, administrando sua primeira gestão? Luiz Carlos Folador - Trabalhamos num coletivo, com uma equipe coesa e de confiança. Não desistimos fácil e não nos privamos de viajar quantas vezes forem necessárias para trazer investimentos ou recursos para o nosso município. Buscamos sempre qualificar nossos funcionários, independente do setor de atuação. Trabalhar com a receita limita muito o gestor, é preciso uma equipe técnica qualificada e atenta a editais do Governo Federal e Estadual para submeter projetos e angariar recursos. 42

EM EVIDÊNCIA | Ano 4 - Nº 39 - 2014

“Trabalhamos num coletivo, com uma equipe coesa e de confiança. Não desistimos fácil e não nos privamos de viajar quantas vezes forem necessárias para trazer investimentos ou recursos para o nosso município”


Fotos: Divulgação

Em frente a uma das 200 moradias que construiu em parceria com o Governo Federal, no Programa Minha Casa Minha Vida EM EVIDÊNCIA | Ano 4 - Nº 39 - 2014

43


ENTREVISTA

Com a esposa Ana Cleni Saraiva Scholl, sua companheira hรก 23 anos

44

EM EVIDรŠNCIA | Ano 4 - Nยบ 39 - 2014


Manter diálogo com a comunidade, ouvir as reivindicações, atender a todos de forma igual é também um diferencial. Temos também uma aliança sólida, que além do PT, incluiu o PDT, PSDB, PTB, PSB e PCdoB. Em Evidência - Em 2013, a mídia gaúcha destacou sua gestão em

“eficiência fiscal” à frente de Candiota, após estudo divulgado pela Firjan. Fale um pouco a respeito. Luiz Carlos Folador - Realmente, estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), levando em consideração dados de 2011, avaliou a gestão fiscal de 5.164 municípios. Nós conquistamos o 2ª lugar de me-

lhor gestão fiscal no Rio Grande do Sul e o 14ª em todo o País. Isso por que nos concentramos em garantir uma boa gestão, cuidando a folha e não deixando restos a pagar. Investimos muito também na aquisição de equipamentos, máquinas e em infraestrutura. E esse é o caminho que vamos seguir.

Com uma cidadã contemplada no Programa Minha Casa Minha Vida EM EVIDÊNCIA | Ano 4 - Nº 39 - 2014

45


ENTREVISTA Em Evidência - Ainda falando em municipalismo, o senhor sempre participa de eventos em que defende o movimento, tanto em Brasília como em Porto Alegre e interior do Estado. A indicação do seu partido para assumir a vice-presidência da Famurs é um reconhecimento ao seu trabalho? Luiz Carlos Folador - Em primeiro lugar, quero agradecer a confiança dos meus colegas e companheiros. Durante os quase 20 anos de vida pública, temos participado de muitos desafios, e esse é mais um grande desafio. Sempre tivemos uma atuação reconhecida em nosso partido, participamos das mobilizações em defesa do municipalismo e do pacto federa-

tivo, com interlocução junto aos governos Federal e Estadual, sempre na busca do fortalecimento dos municípios. Acredito que por esta atuação recebi a confiança sendo eleito para vice-presidência da FAMURS, na gestão 2014/2015, em uma composição suprapartidária. Em Evidência - Em que nível é sua atuação no consórcio CIDEJA? Luiz Carlos Folador - Presidimos um Consórcio Público, estou no segundo mandato, composto por sete municípios da Metade Sul do RS. É um consórcio destacado e atuante, com a participação efetiva de todos os entes em busca de superar gargalos de infraestrutura, equipamentos, gestão pública, desenvolvimento lo-

cal e regional através da troca de experiências. Este Consórcio, criado há 4 anos, tem a participação decisiva e comprometida do Fórum de Desenvolvimento Regional, composto pelas câmaras de vereadores, cooperativas, sindicatos, EMATER, EMBRAPA, associações, movimentos sociais e outros. Todos em regime de cooperação em busca do desenvolvimento da nossa região. Esse trabalho conjunto nos permitiu conquistar mais de R$ 9 milhões para nosso parque de máquinas, com patrulhas mecanizadas, mais R$ 3 milhões do Ministério do Desenvolvimento Agrário para equipamentos e patrulhas agrícolas. E até o final de 2014, estimamos mais R$ 7 milhões junto ao Ministério da Integração.

Na eleição da Famurs, com o presidente eleito Seger Menegaz (PMDB), prefeito de Tapejara, Folador será o 1º vice-presidente

46

EM EVIDÊNCIA | Ano 4 - Nº 39 - 2014


Recebido pelo vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), em Brasília

Em Evidência - Por fim, qual sua opinião sobre as novas tecnologias digitais, redes sociais, como Facebook? O senhor acredita na força destas novas tecnologias de comunicação? Luiz Carlos Folador - Sou um defensor incondicional da utilização destes recursos, acredito muito no potencial das redes sociais e nos benefícios que elas podem gerar para nossa população. Elas são uma forma fantástica

de organização e mobilização e de conquistas também. Uso o Facebook (facebook.com/foladorbr) e o retorno é muito positivo. As redes sociais permitem que os cidadãos nos ajudem a desenvolver um trabalho mais qualificado. Sou dos que consideram as cobranças como estímulo para fazer uma gestão melhor. Estimulo a participação. Certamente, o resultado de toda essa participação, em um breve espaço, será uma política cada

vez mais transparente e com mais resultados para a população. Para saber mais:

Prefeito de Candiota Presidente do Cideja Vice-presidente da Famurs Atuou no Ministério da Agricultura, durante o Governo Lula Redes sociais: facebook.com/foladorbr

EM EVIDÊNCIA | Ano 4 - Nº 39 - 2014

47


Luiz Carlos Folador - entrevista Em Evidencia 39