__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 32

32 | Forum Estudante | mai’20

/Ciência

Cartas com Ciência

Cientistas e estudantes vão trocar correspondência “Cartas com Ciência” foi criado por dois jovens cientistas portugueses na Alemanha. A iniciativa aposta na comunicação por carta entre estudantes dos países de língua oficial portuguesa e investigadores lusófonos de todo o mundo.

Mariana Alves e Rafael Galupa

“Mitigar barreiras e preconceitos relacionados com o ensino superior e as carreiras de investigação” é o principal objetivo da “Cartas com Ciência”, destacam os seus autores, no site do projeto. Através desta correspondência, a meta passa também por sensibilizar crianças dos nove países de língua portuguesa a optar pela frequência do ensino superior e, em particular, por carreiras de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática. Desta forma, salientam os cientistas, será possível promover, simultaneamente, “a literacia científica e a língua portuguesa”.

Como participar? Mariana Alves e Rafael Galupa são investigadores do Laboratório Europeu de Biologia Molecular (EMBL). Há cerca de um ano, os dois cientistas portugueses tiveram uma ideia: e se crianças dos países de língua oficial portuguesa e cientistas trocassem correspondência durante um ano letivo? Assim nascia a “Cartas com Ciência” – iniciativa que foi lançada no dia 5 de maio, Dia Mundial da Língua Portuguesa, através da inauguração do seu site oficial.

A inscrição no projeto é realizada por turma, sendo efetuada por um professor responsável. A partir daí, a equipa do “Cartas com Ciência” fará a associação da turma inscrita a um conjunto de investigadores. O número de cientistas será igual ao número de alunos de cada turma. Segundo revelam os responsáveis do projeto, os interesses dos estudantes (científicos, recreativos, desportivos, musicais, etc...) serão tidos em conta na escolha dos investigadores com que se corresponderão.

Durante um ano letivo, explica Mariana Alves, crianças e investigadores vão trocar um total de oito cartas em quatro rondas. Os temas previstos são variados e vão de “Investigação Científica e carreira” ao “Ensino Superior”, passando pela reflexão sobre “obstáculos e desafios e como superá-los” ou sobre “o património da língua portuguesa”. “Muitas destas crianças vão receber uma carta pela primeira vez”, recorda a cientista, de 25 anos. No site do projeto, é dada a indicação de que o programa terá início, em Portugal, em setembro deste ano. Em Moçambique, o arranque realiza-se em fevereiro de 2021. Do outro lado do envelope, estarão “investigadores lusófonos espalhados pelo mundo em universidades e institutos”, revela Rafael Galupa. Qualquer pessoa que exerça investigação científica (como técnicos de laboratório, doutorandos, investigadores em pós-doutoramento, chefes de investigação, docentes universitários) poderá participar. “Cartas com Ciência” conta com a parceria do Instituto Gulbenkian da Ciência, da Universidade de Aveiro, da ONG Osuwela (Moçambique) e do Instituto Superior Politécnico Tundavala (Angola), bem como das empresas multinacionais Cision e Idea Factory. Fica a saber mais sobre o projeto aqui.

Profile for Forum Estudante

Revista Forum Estudante 324 - maio de 2020  

Advertisement
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded