Issuu on Google+

Bom Retiro Folha do

“Transformando a comunidade através do serviço” Edição 02 | Março de 2011 | Distribuição gratuita

Em ´ Familia

Educação dos filhos exige, cada vez mais, a presença dos pais. Entenda o que vem influenciando o distanciamento e veja 10 dicas para melhorar o relacionamento com a criançada

Mais segurança para os moradores do Bom Retiro

Reflexões sobre o Mal e como lidar com a presença dele em nossa vida

Nosso Bairro: redescubra o Bosque do Alemão

Editorial: a mobilização popular é capaz de derrubar uma ditadura


2 |

Editorial

Espaço do Leitor

Queda das ditaduras

´ ´ Espiritos evoluidos

Primeiro foi a Tunísia. Um mês de protestos e 23 anos do governo ditatorial de Bem Ali foram por água abaixo. Depois, o Egito. Foram 18 dias de muito protesto, e os 30 anos de Hosni Mubarak no poder acabaram. Com estes exemplos, Lêmen, Líbia, Jordânia, Argélia, Bahrein são apenas alguns dos países que resolveram dizer chega. São muitos os protestos contra as ditaduras nestes países. Alguns, pacíficos. Outros são duramente reprimidos pelas forças governistas e deixam milhares de mortos e feridos todos os dias. Alguns até proíbem os protestos. Mas em todos estes países, o lema é um só: os protestos só param quando o regime cair. Nada mais correto. Foram anos de repressão, corrupção e nenhuma satisfação a população. Foi necessário um país dizer basta, e o sentimento de insatisfação tomou conta dos países árabes. Alguns ditadores sentiram a pressão e desistiram. Mas alguns não largam o poder tão fácil assim. É o exemplo da Líbia. A principal variável é a atitude das forças armadas em relação aos protestos. No Egito por exemplo, Mubarak se viu sozinho. Sem o apoio das forças armadas e muito

menos da população, deixou o poder. Já Muamar Kadafi, presidente da Líbia se recusa a deixar o poder, e, na vontade de permanecer, já patrocinou a morte de milhares de civis. E não parece se importar com a vida daqueles que lutam por mudança. Kadafi afirmou que se os Estados Unidos e a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) intervirem na situação do país, muitos líbios irão morrer. Muamar Kadafi também não admite a existência de uma forte oposição dentro do país, que tudo não passa de ações de organizações terroristas. Para o ditador, a Líbia o ama. O quer no poder. Parece esquecer os milhares de civis que protestam e morrem todos os dias em nome das liberdades que lhes foram arrancadas durante tantos anos. A revolta contra as ditaduras no mundo árabe é um exemplo de mobilização popular. Um exemplo para o mundo de que, uma população insatisfeita tem muito mais poder do que um ditador poderoso. Quantos mais terão que morrer em nome da liberdade? Não há mais como esperar. Não há mais tempo de não ser livre. Não há mais espaço para ditadores. Não mais.

Há alguns anos, nas olimpíadas especiais de Seattle, nove participantes, todos com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida de 100 metros rasos. Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar. Um dos garotos tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar. Os outros ouviram o choro, diminuíram o passo e olharam para trás. Então viraram e voltaram. Todos eles. Uma das meninas com Síndrome de

Down ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse: - Pronto, agora vai sarar! E todos os nove competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada. O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos... Talvez os atletas fossem deficientes mentais.... Mas com certeza, não eram deficientes espirituais... “Isso porque, lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta ida, mais do que ganhar sozinho é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir os nossos passos...”

“Procure ser uma pessoa de valor, em vez de procurar ser uma pessoa de sucesso. O sucesso é conseqüência” Albert Einstein Enviado por: Ademir Bento Junior

Colaboradores Carolina Viana Moraski Licenciada em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná. Atua como professora na rede particular de ensino em Curitiba. Contato: @cahhvm , no orkut e facebook: Carolina Moraski e (41) 9626-2124. Felipe Eiras Pós-graduando em Design de Interação e formado em Tecnologia em Artes Gráficas pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Já trabalhou em escritórios de design, agência de internet, em casa e atualmente faz parte do núcleo de Co-

municação Digital do Sistema FIEP. É casado com Michelle e juntos, ou quase, possuem um gato, o Xavier. www.felipeeiras.com.br @felipeeiras Felipe Giacomin Publicitário formado pela Universidade Positivo. Apaixonado pelos amigos, por sua família e pela carreira que escolheu. Amante das artes e da boa música. E-mail: felipeunderline@ hotmail.com. Blog: www. hefe.com.br. Cel. 9833-1034. Laura Beal Bordin Estudante do terceiro ano de

jornalismo da Universidade Positivo. Escreve a toda hora e pretende publicar seus tantos textos no blog recém criado www. adancadotempo.blogspot. com . No facebook, orkut e no twitter @laurabealbordin. Maria Carolina Lippi Estudante de jornalismo da Universidade Positivo, trabalha em assessoria de imprensa a mais de seis meses. Escreve em sua página pessoal regularmente (www.carollippi.blogspot. com). Contato: mcarolinalippi@ gmail.com e (41) 9609-5889.

Expediente FOLHA DO BOM RETIRO Este jornal tem como objetivo informar a comunidade através de notícias, novidades e curiosidades sobre o bairro e sobre a cidade. | Tiragem: 1000 Suelen Lorianny - Editora Chefe e-mail para contato - sulorianny@gmail.com twitter - @ibbrCuritiba | www.ibbr.org.br Diagramação: Diego Silva - ediegohenrique@hotmail.com

Anuncie Aqui (41) 9191-3127 sulorianny@gmail.com


|3

Crônica

tefato tecnológico que supria suas expectativas. O detalhe era que não daria para entregar em Curitiba a tempo, antes deles viajarem para o Rio de Janeiro. A solução foi mandar entregar na casa da minha tia lá em “Uhuuu!” Nova Iguaçu, pois o prazo de entrega lá era menor. Mais uma vez fico admirado com essa tal da internet. No dia da entrega, meu pai conseguiu acompanhar à distância em “real time” o caminho que os entregadores estavam fazendo. “Não, ele está entrando na rua errada… Vai ter que dar meia-volta…. Num falei, num falei…. Tá pensando o que…”. Imagina só, o motorista encosta para ir ao banheiro na padaria e fica parecendo que ele foi tomar uma no bar da esquina. Mas o importante é que eles encontraram o caminho, como sempre, bem, quase sempre. Alguns dias depois, malas feitas e todos a bordo. Curitiba > Rio de Janeiro é uma viagem longa e um pouco cansativa. Mas eles já são profissionais nisso, saem bem cedinho de

casa e otimizam o tempo das paradas. São 5 minutos para ir ao banheiro, 30 para almoçar, pronto. Às vezes o almoço é apenas uma janta no destino final. E chegando lá é jantar, tomar um banho e descansar. Ah sim, dessa vez também tinha que brincar com o notebook novo. Ele ainda estava na caixa lacrada, cheirando a novo. Posso até imaginar aquela ansiedade de criança quando ganha um presente. Rashhhhhhh! Tira a primeira fita adesiva. Rooooooooooush! Rasga a embalagem de papelão. Plac! Plac! Plac! Estoura o papel bolha. E de repente, roubando a atenção de todos que estavam na casa, o silêncio. Foram alguns segundos tentando entender o que tinha acontecido. O modelo não estava correto, não era essa a cor que tinham escolhido, onde estava a tela widescreen!? Nada, no meio de toda aquela embalagem tinha apenas uma torradeira. Minha irmã pensou “Claro, minha tia deve estar zoando comigo!”. Não estava. “Ah, então meu pai deve ter feito a troca para me enganar!”. Também não. “Então, acho que foi o meu tio. Só pode. Ele deve

ter escondido o notebook quando entregaram!”. Menos ainda. Foi um dia inteiro pensando que alguém da família estava fazendo uma brincadeira. Quando todos começaram a desconfiar que realmente ninguém sabia o que tinha acontecido, decidiram entrar em contato com a loja online. Realmente houve um problema na entrega. Minha tia que recebeu o produto nem percebeu pois as caixas de entrega são de tamanhos padrões. Mas, vamos em frente. Para minha irmã foi só uma questão de tempo, já que agora só conseguiria receber o produto novamente quando retornasse a Curitiba. Eu fico é pensando no coitado que recebeu o notebook. Tava feliz da vida com o brinquedinho quando de repente “Toc! Toc! Toc! blábláblá… desculpe pelo inconveniente… blábláblá… sim, o senhor precisa devolver… blábláblá… muito obrigado!” e a vida volta ao normal. Triste realidade. Acho que a única pessoa que talvez teria gostado dessa confusão seria o meu amigo, pois poderia saborear outras seis fatias de pão com uma fina camada de manteiga derretida.

você, mas eu ainda não cheguei neste lugar. Mas o Salmo 121 termina dizendo que aqueles que confiam em Deus não serão assolados pelo mal, nem na entrada e nem na saída. Jesus ora para que fôssemos livres do mal e em João 17 do maligno. É justo usar esfregar este texto na cara de Deus todas as vezes que nosso pneu furar, uma noiva desmanchar um relacionamento, perdermos um emprego, ficarmos doentes ou mesmo perdermos um ente querido? Você já imagina que vou dizer que não. Mas por que não é justo? Porque não é deste mal que Jesus, o salmista ou a bíblia está se referindo. Este tipo de mal contingência da vida era habitual para Davi fugindo de Saul, Jesus sendo mal-tratado

por sua família e Paulo sendo açoitado e preso, ainda assim o Salmo 121 continua lá, promentendo que o mal não nos alcançará. Quando pensamos no mal precisamos pensar no conteúdo do coração. O Mal, ou o Maligno não nos tocar tem a ver com a maneira como reagimos as situações da vida. Imagine que alguém que passa por um grande trauma e permite que o ódio, a vingança, a auto-piedade, o desânimo, e o pior de todos, o enfraquecimento da fé inunde o seu coração, este sim, foi invadido pelo mal. Se tornam amargas, raivosas, desconfiadas, exaltadas, ou tímidas, destrídas, doentes e medrosas. O que fazer então quando estivermos diante de uma

situação ruim, ou má? Aprenda com Davi no Salmo 121, “Levanto meus olhos aos céus, de onde vem o socorro?” Diriam os religiosos de plantão, “- O que é isso Davi, cade a sua fé?” . Mal sabem eles que é exatamente esta caracterísitica que fazia de Davi um homem segundo o coração de Deus. Na hora do pânico ele gritava, chorava e até mesmo se perguntava. Mas no verso 2 ele se rende, “o meu socorro vem do Senhor que criou os céus e a terra.” Minha oração é que você, ao ser colocado diante do mal, ou do maldoso, ou da injustiça, não deixe que o ele invada e contamine o seu coração, levante os seus olhos, e deixe que a mão de Deus te carregue através da sua luta, vitorioso, preservado e cheio de benignidade e bondade.

Que tal uma torradeira? Por Felipe Eiras Gosto muito de torradeiras, de verdade. Principalmente no café da manhã. Pão de forma tostado e quentinho com uma fina camada de manteiga derretida é uma combinação irresistível. Outro dia um amigo me disse que nunca teve uma torradeira. Fiquei surpreendido, tanto por esse fato quanto pelas seis fatias de pão que comeu. Mas mesmo sendo tão útil nas nossas vidas, a torradeira há muito tempo deixou de ser objeto de desejo. Ninguém fala “Ei, vamos lá em casa conhecer minha torradeira nova” ou “Você viu o que o marido da Lurdinha deu pra ela? Uma torradeira importada”. Hoje ela está mais para aquele presente de casamento de cinquentão. Você vai na loja onde os noivos fizeram a lista de casamento torcendo

para ninguém ter comprado a torradeira ainda. Outra questão que está diretamente relacionado as torradeiras é o avanço da internet. Conseguimos em poucos cliques comparar infinitos modelos diferentes e encontrar exatamente o que estamos procurando. E isso é muito bom, quando queremos de fato uma torradeira. Cuma? Eu explico melhor. Há uns anos atrás minha irmã passou no mestrado. Com o intuito de parabenizála, meu pai decidiu que ela precisava de um notebook. Foram algumas semanas procurando o tal “presente-debonificação-que-vai-facilitaro-seu-mestrado”. Eu mesmo, que não convivo mais diariamente com meus pais, já estava ficando cansado com o assunto. Afinal, praticamente todos os dias meu pai encontrava um novo modelo, melhor e mais barato, graças a internet. Depois de um bom tempo procurando, meu pai encontrou numa lona online o ar-

Coluna Pastoral

Livrai-nos do Mal Por Pastor Osmar Gomes O mal é um grande problema. Olhamos para as circunstâncias da vida e dizemos se algo é bom ou mau. Se algo faz bem ou faz mal. Evitamos o que é mau, buscamos o que é bom. Associamos o bem a Deus e o mal ao diabo. Mas é interessante notar que precisamos fazer algumas diferenciações quanto aos tipos de mal aos quais esta-

mos sujeitos e quais não podemos evitar. Ariovaldo Ramos me ensinou que o mal não existe como ente. Ele é simplesmente a ausência do bem. Ainda que filosoficamente possa parecer traquilizador, na prática, o mal é real. Já experimentamos ser alvos dele e até mesmo dele promotores. A questão é que o bem e o mal no sentido de problemas ou dádivas, são contingências da vida. São inerentes a esta existência do cosmo. Não é possível não ser atingido pelo mau, ou mal. Imagine que fosse possível viver acima dos problemas, acima das tribulações, não sei


4 |

Nosso Bairro

Um lugar para conhecer Tranqüilidade e contação de histórias são as principais características que atraem visitantes Felipe Giacomin

Por Felipe Giacomin “Perto de uma escura floresta, um pobre lenhador vivia, com sua mulher e dois filhos: João e Maria”. Assim inicia-se a história de João e Maria, que pode ser lida pelos visitantes do Bosque do Alemão. Os versos do conto popular escrito em 1812 pelos irmãos Grimm estão pintados em azulejos ao longo da trilha que cruza o bosque. Essa é uma das diver-

sas atrações que chamam a atenção no bosque. Inaugurado em 1996, possui várias características que celebram a cultura alemã. São 38 mil m² de mata nativa e está localizado no bairro jardim Schaffer (Vista Alegre) em Curitiba. “Admiro Curitiba pela diversidade de parques que oferece, mas aqui é mais tranqüilo que os outros bosques. Gosto muito de sua topografia, da arquitetura polonesa e da Torre dos Filósofos”, afir-

ma a advogada Rosarita Dotti, 68, que há mais de 8 anos aproveita as horas livres para visitar o bosque com seus netos, “aproveito feriados e férias escolares para trazê-los aqui. Eles gostam muito da história de João e Maria”. Casa Encantada Reprodução da Casa da Bruxa do conto João e Maria, a Casa Encantada onde está instalada uma biblioteca infantil realiza a Hora do Conto. Hoje o local tem

Felipe Giacomin

mais de 10 contadores de história, que buscam atingir os mais variados públicos, recebendo escolas, idosos, menores infratores, turistas e dependentes químicos, que vêm através do Fundação de Ação Social (FAS) e das Unidades de Saúde de Curitiba. Adelfe, contadora de histórias há seis anos no bosque, afirma que é um trabalho gratificante, “pois você consegue ver a criança feliz com a história, além de despertar o seu

interesse e curiosidade”. Serviço A biblioteca fica aberta ao público todos os dias das 9h às 17h e nos sábados, domingos e feriados acontecem a Hora do Conto, às 11h, 14h e 16h. O bosque tem seu funcionamento todos os dias das 6h às 20h. Telefone: (41) 35681087 (Biblioteca Infantil) Email: parquesepracas@smma.curitiba. pr.gov.br Felipe Giacomin


|5

Nosso Bairro

~

~

Nucleo de Protecao ao Cidadao ´ tem aumentado a seguranca no ´ ~ Bom Retiro e regiao ´

Criado em 2010, o posto aproxima a Polícia Militar da comunidade Por Maria Carolina Lippi Proteger a população baseado no policiamento comunitário. Esse é o trabalho feito pela Polícia Militar (PM) no Núcleo de Proteção ao Cidadão. Criado há cerca de um ano, o posto localizado na Pra��a Negi Calixto, próximo a Rua Desembargador Hugo Simas, atende a chamados no bairro Bom Retiro e região. O Núcleo de Proteção foi construído pela Prefeitura Municipal de Curiti-

ba no início de 2010 e cedido à PM que realiza o policiamento no local. O Posto Schaffer, como é chamado, pertence a 2ª Companhia do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) da capital, e foi criado devido ao grande número de ocorrências de roubo a veículos e pessoas. Hoje o atendimento é feito além de no Bom Retiro, nos bairros Vista Alegre, Jardim Schaffer e Mercês. De acordo com o comandante do 12º BPM, major Eudes Camilo da

Cruz, o posto também foi fruto de insistentes pedidos feito pelo Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do Jardim Schaffer. O Conseg foi criado pela Secretaria do Estado de Segurança Pública do Paraná (SESP) e existe em várias regiões de Curitiba, sempre composto por líderes comunitários e representantes da Polícia Militar e Civil. “Antigamente havia um módulo policial do Bom Retiro que foi desativado e sempre houve a Maria Carolina Lippi

local, garante que não reinvindicação do Consehouve assaltos desde que lho de Segurança do Schao posto foi instalado. “Foi ffer, que é um conselho muito benéfico para toda a muito forte e atuante para região, com certeza, a precriação de um novo mósença deles inibiu muitos dulo. Assim, foi realizado assaltantes”, disse. Freitas o convênio da prefeitutambém afirma que em alra com a Polícia Militar e gumas lojas da região há criado o posto na região”, um sistema, que quando disse o comandante. acionado, chega diretaO posto conta com um mente um aviso ao posto policial militar 24 horas policial de por dia para que há algo atender a cha“O policial tem o s u s p e i t o mados direto da populatelefone e rádio a c o n t e c e n do. ção. “O polipara contato. O Concial tem o teSe alguém da seg, que tem lefone e rádio sede para contato. comunidade pedir sua no próprio Se alguém da apoio ou socorro posto, reacomunidade ele pode acionar liza reunipedir apoio ões mensais ou socorro a viatura mais para discuele pode aciorápido” tir e avaliar nar a viatura a segurança mais rápido. Major Eudes do bairro Daquele pose levar os to ele conproblemas para discussegue entrar em contato são com a Polícia Milidireto com a companhia tar. “Na reunião se avapara que a viatura venha lia onde está precisando até a região realizar atenmaior policiamento e dimento”, explicou o maonde há maior número jor Eudes. de ocorrências, assim, a A comunidade e o PM faz uma avaliação de comércio da região conacordo com os boletins firmam melhorias na sede ocorrência para ver se gurança do bairro com o há necessidade de maior Núcleo de Proteção. Fábio policiamento no local”, Freitas, gerente de uma finaliza o major. panificadora próxima ao


6 |

Educação

Pais Presentes Por Carolina Moraski Na escola em que trabalho foi realizado a semana de capacitação de professores de 2011. Um dos temas abordados pelo doutor Adolfo Bareiro, médico

especialista em atendimento à família, foi “A importância dos pais na educação dos filhos”. Com certeza uma das palestras mais interessantes e que me fez pensar. Quantos de nós vemos crianças sendo diagnosticadas com doenças como: DDA (Déficit de Atenção), TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade), depressão? Ou ainda agressivas, resistentes às regras, a disciplina e com dificuldades de aprendizagem?

Saiba que muitos desses casos estão fortemente relacionados à estrutura familiar e influenciados pelas relações estabelecidas entre a criança e seus pais. Na verdade, as crianças são apenas o espelho de seu ambiente familiar. E, na maioria dos casos ela está externando carência afetiva pela ausência dos pais ou dificuldades familiares. Muitas situações poderiam ser resolvidas fora do consultório médico, apresentando resultados positivos

tanto na educação dos alunos quanto na relação de pais e filhos. A psicopedagoga, e também mãe, Daniela Gomes afirma: “É grande a importância e valorização de padrões morais de conduta, junto com a monitoria positiva dos pais, para que os filhos possam ter a oportunidade de tomar decisões coerentes com padrões e princípios aprendidos. Assim, podemos dizer que a educação traz consigo a

responsabilidade por uma vida toda em formação.” É importante lembrar que a criança desenvolve os primeiros laços e vínculos afetivos com a família. É em casa que ela recebe os valores, os princípios que constituirão o seu caráter fato que se concretiza aos 5 anos de idade - tudo que a criança vivenciar em casa, ela levará como modelo para a vida. Por isso a importância de pais presentes desde a infância. Divulgação/ IgnacioLeonardi

1

Estabeleça uma parceria equilibrada com a Escola;

7

2

Seja participativo, envolvido e dedique tempo aos seus filhos;

Converse com seu filho. Ouça o que ele tem a dizer. Incentive-o. Construa uma relação de honestidade e confiança;

3

8

Acompanhe a tarefa de casa;

Aproveite um tempo de lazer para passar junto com seu filho;

9

4 5 Estimule a leitura;

Estimule a aprendizagem através de jogos educativos;

Leia a agenda e acompanhe as datas de trabalhos, provas, eventos;

6

Use-a como veículo de comunicação com a Escola;

10 11 Dê limites e regras;

Se necessário, busque ajuda especializada.


|7

Escola De Música – Arte Musical

Sons que definem a vida Por Laura Beal Bordin e Suelen Lorianny Música. São tantas definições. A arte do efêmero, de combinar sons e silêncio. Pode definir um povo, uma cultura. Emociona, alegra, entristece. Faz rir, chorar sem nem tentar. São simples notas musicais, que fazem parte de uma simples folha pautada, e esperam por mãos que possam tocá-las, e uma voz para interpretá-las. São tantos os momentos da vida que podem ser definidos pela música. Datas e pessoas especiais que pareciam estar esquecidas no meio de tantas lembranças vêm a tona como se nunca tivessem deixado a memória. A vontade de cantar e dançar... Ah, isso só a música faz. Música? Um fenômeno social, indispensável para

a felicidade. Como seria a vida sem a melodia? Como seria o mundo sem música? Talvez o mundo nunca conheceria a genialidade de Beethoven, ou a alegria contagiante dos Beatles, a força do festival do Woodstock. A música é mágica, capaz de mudar as pessoas e inspirar gerações. Então... Deixa a música te levar. Não importa qual. Pode ser pop, rock’n’roll, reaggae ou erudita. Afinal, por que não? Nada mais fantástico do que misturar o sentimento, o pensamento o som e a melodia em uma definição. Isso sim é a definição de vida. Agora você quer encontrar a sua definição? Escute a música que vem da Escola de Música Arte Musical. As matrículas para 2011 já estão abertas e você tem 18 opções para entrar no ritmo:

E a escola também oferece curso preparatório vestibular (EMPAB, Piano para FAP e UFPR), musicalizaFlauta Transversal ção para bebês, musicalização infantil e musicalização Teclado por instrumentos. Flauta Doce Faça já sua matrícula e embale nessa melodia. Técnica Vocal

Clarinete Violão Violino Guitarra Viola Baixo Violoncelo Bateria Fagote Percussão Trombone Saxofone Trompete

Programação IBBR

SERVIÇO Av. Des. Hugo Simas 1750, Curitiba – PR www.artemusical.org.br artemusical@ibbr.org.br Telefone: (41) 3077-7749 Atendimento de segunda a sexta das 9h às 12h – 13h às 18h E sábado das 9h às 13h

Anuncie aqui

Quarta-feira Culto de oração, 20h Sexta-feira Reunião de oração, 07h30 Sábado Culto de jovens e adolescentes, 20h Domingo Culto de Edificação, 11h Culto de adoração, 19h


8 |

Focal

Barbosa e Cavalcanti

Óticas

Loja - Schaffer Des. Hugo Simas, 1249 lj 03 Curitiba-PR (41) 3319-5659 oticafocalschaffer@gmail.com

Loja - Shopping Estação Av. Sete de Setembro, 2775, centro Curitiba-PR (41) 2101-8383 oticafocal@gmail.com

Advogados Associados

“pois Tu, Senhor, tens sustentado o meu direito, e a minha causa” Salmos 9:4 Rua Barão do Rio Branco, 63 - Conj. 1410 14º andar - Edifício Barão fone: (41) 3076-8044 | cel: (41) 9219-0189 | e-mail: mab.advogados@onda.com.br

Corre! Ainda tem espaço esperando por você! Anuncie aqui.

Anuncie Aqui (41) 9191-3127 sulorianny@gmail.com


Folha do Bom Retiro