Page 1

ANO 28 | EDIÇÃO 332 | NOVEMBRO 2017

I NOVAÇÃO DI SRUPTIVA EMPRESAS BUSCAM ENTENDER E SE ADAPTAR AO CENÁRIO DE RÁPIDAS MUDANÇAS

CAPA_downcome.indd 1

NEWS

EVENTO

BRANDNEWS

WPO E UNIDO COOPERAM PARA CAPACITAÇÃO EM EMBALAGEM

LATAMCAN MOVIMENTA MERCADO DE METÁLICAS

BOBST COMEMORA 75 ANOS DE SUA DOBRADEIRA-COLADEIRA

P.9

P.38

P.24

20/11/2017 12:26:10


SUMÁRIO

28

REPORTAGEM OS DESAFIOS QUE SE COLOCAM ÀS EMPRESAS DIANTE DE UM NOVO CENÁRIO DE RÁPIDAS TRANSFORMAÇÕES, E COMO MUITAS ESTÃO MUDANDO O ‘MINDSET’ E BUSCANDO SOLUÇÕES ATRAVÉS DA COOPERAÇÃO, COMPARTILHAMENTO, PARCERIAS COM START UPS E UNIVERSIDADES

08 16 18 20 22 24 32 34 36 38 40 50

NEWS NEGÓCIOS EMBALAGEM NO MARKETING SUPPLY CHAIN COACHING BRANDNEWS BOBST BRANDNEWS EFI DESIGN PESQUISA EVENTO FRONTEIRAS COMPETITIVIDADE

SAIBA COMO INTERAGIR COM A REALIDADE AUMENTADA DISPONÍVEL NA EMBANEWS: PASSO 01

Baixe o app ZAPPAR na Apple Store ou na Google Play

4

SUMARIO.indd 4

PASSO 02

Abra o app e aponte a câmera para o Zapcode

PASSO 03

Pronto! Sua revista impressa ganhará vida

NOVEMBRO 2017

17/11/2017 23:05:20


Parceria, transparência e honestidade.

A PROMÁQUINA é especialista em oferecer soluções completas de envase para seu produto e embalagem, de acordo com sua necessidade. Mais que equipamentos, aqui o cliente tem o nosso respeito. Há 29 anos cultivamos valores de uma sólida parceria alicerçada sobre as bases do comprometimento, da transparência e da lealdade. Linhas de Envase Completas e versáteis para os mais diversos tipos de embalagens com alto desempenho em todos os níveis, desde pequenas e médias até as mais altas produções. Promáquina. Confiabilidade a toda prova.

Soluções na medida exata para todos os clientes nos mais diversos segmentos como Farmacêutico, Cosmético, Químico e de Alimentos e Bebidas, dentre outros. • Posicionador de Frascos • Enchedora de Frascos • Lavadora de Frascos • Tampadora • Rotuladora • Enchedoras de Bisnagas • Encartuchadora • Aplicadoras de Sleeve • Máquina Contadora • Final de Linha Posicionador de Frascos

Enchedora/ Tampadora Monobloco

Rotuladora Linear

CFR 21 part 11

www.promaquina.com.br Fone: (+ 55 11) 3686-6722 | DDR 3602-6722

4PROMAQOUT17.indd 1

16/10/17 12:45


EDITORIAL O MOMENTO É DE TER ATITUDE!

A

titude! Por trás dessa palavra tem que haver mudança do modelo mental e não desanimar (ver artigo do Antonio Cabral na página 50), flexibilidade e auto responsabilidade (ver artigo da Elaine Rocha na página 22), engajamento e compartilhamento, afinal a boa atitude deve ser disseminada. Na Reportagem dessa edição pegamos carona no Fórum ABRE de Inovação Disruptiva mergulhando nesse assunto que tanto se discute nos dias atuais, mas que muitas empresas e consumidores resistem ao conservadorismo. Adorei a afirmação da Gisela Schulzinger: “quebrar as barreiras culturais que impedem e retardam a inovação está entre os maiores desafios para as empresas brasileiras, pois ainda há uma visão conservadora sobre a inovação”. Pode-se dizer que realmente isso é um problema da cultura brasileira em várias atividades. Você já deve ter ouvido dizer que o brasileiro é criativo, mas pouco inovador. Se sentiu incomodado com isso ou preferiu ficar ‘’acomodado’’? O problema está em mexer numa ferida de diversas empresas, no nosso caso, em específico à embalagem: custo!! Tudo gira em torno disso, por isso, fica difícil inovar de fato. O curioso é que atualmente existem brand owners que mudaram embalagens observando apenas o aspecto custo, não entregando um benefício real ao consumidor, e achando que está lucrando mais com isso. Pode até ser, mas em breve pode custar caro, pois ‘’esqueceram’’ que uma embalagem ruim vai detonar o seu produto e consequentemente a sua marca! Lembrando que muitas vezes as empresas não têm uma boa gestão da sua cadeia de suprimentos (ver matéria do Téo de Oliveira na página 20) e culpam unicamente a embalagem como vilã do custo. Mas, se por um lado temos esse tipo de postura, por outro lado temos brand owners que investem numa boa embalagem que contenham atributos como visual moderno, funcionalidade, praticidade e sustentabilidade e fazem um trabalho de promoção e divulgação nos PDVs e meios de comunicação. Podem até subir ou não o preço do produto, mas estão entregando algum benefício ao consumidor e o mais importante é que saíram da zona de acomodação e aumentaram suas vendas, muitas vezes dobraram. Ou seja, uma boa embalagem de fato vende, (ver artigo do Fabio Mestriner na página 18 e da Juliana Buso na página 34) principalmente quando informa corretamente o consumidor de todas as propriedades do produto em questão (ver artigos do Airton Vialta na página 36 e da Assunta Camilo na página 40). Fiz questão de citar os articulistas dessa edição para mostrar que o que não falta no Brasil são profissionais capacitados. Tome uma atitude, saia da zona de conforto e inove quebrando paradigmas, mas sempre respeitando os valores e propósitos das pessoas. Falando em atitude, ainda dá tempo de inscrever-se no 27º Prêmio EMBANEWS. Não perca tempo e inscreva a sua embalagem inovadora, sustentável, de luxo no 27º Prêmio EMBANEWS. Vale também para quem desenvolveu tecnologias em matéria-prima, insumos, sistemas, máquinas e equipamentos, afinal tudo isso faz parte do Sistema Embalagem. Informaçõe: premio@embanews. com e www.embanews.com/premio-embanews. Em tempo, na última edição de outubro da EMBANEWS na capa da revista aplicamos um laço cor-de-rosa para chamar a atenção da importância do exame de diagnóstico de prevenção do câncer de mama para as mulheres e agora no mês de novembro o laço cor azul é para chamar a atenção dos homens para a importância do exame de diagnóstico de prevenção do câncer de próstata.

Até dezembro,

FUNDADOR: ROBERTO HIRAISHI (1942 • 2006) Diretor Responsável: Ricardo Hiraishi Administração: Rejane Doria Publicidade: comercial@embanews.com Redação: Elizabeth Keiko Sinzato editorial@embanews.com Circulação e Database: Gislaine Duarte Mucciolo assinatura@embanews.com Influencers desta edição: Airton Vialta, Antonio Cabral, Assunta Camilo, Elaine Rocha, Fabio Mestriner, Juliana Buso, Téo Gebrim de Oliveira Projeto Gráfico: FlyJabuti Design Realidade Aumentada: Massfar, empresa autorizada Zappar Brasil e Portugal Impressão e Acabamento: Log & Print Gráfica e Logística S.A.

A Revista EMBANEWS é uma publicação mensal da NEWGEN COMUNICAÇÃO LTDA. REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E COMERCIAL: Av. Francisco Matarazzo, 999 Conjunto 22 • CEP 05001-000 • São Paulo/SP • Brasil Tel/Fax: (11) 3864-2390 • (11) 3864-9621 Registrada segundo a Lei de Imprensa no 2º Ofício de Registro de Títulos e Documentos sob nº 31.881 em 17 de julho de 1990. Dirigida ao segmento de alimentos, bebidas, brinquedos, cosméticos, embalagens, farmacêuticos, químicos, e afins. Dirigida aos profissionais: consumidores e fornecedores de embalagens; fornecedores de matérias-primas e de insumos para a confecção de embalagens; fabricantes de máquinas e equipamentos para envase, embalagem, estocagem e transporte; e prestadores de serviços de apoio, associações, universidades e instituições ligadas ao ramo de embalagem. As opiniões dos artigos assinados e dos entrevistados não são necessariamente as mesmas da Revista EMBANEWS. © Direitos Reservados Todos os direitos dos artigos publicados na Revista EMBANEWS são reservados pela Newgen Comunicação Ltda. Proibida a reprodução parcial ou total por qualquer meio de comunicação internet, digital, impresso, etc. embanews@embanews.com www.embanews.com Exemplar avulso: R$12,50 Assinatura Anual: R$140,00

Ricardo Hiraishi Novembro de 2017

6

NOVEMBRO 2017

EXPEDIENTE.indd 6

22/11/2017 09:52:05


CHAMADA PREMIO EMBANEWS 2018.pdf

1

10/05/2017

19:25:45

INSCRIÇÕES ATÉ 30 DE NOVEMBRO

INFORMAÇÕES: premio@embanews.com • (11) 3864-2390


NEWS EMBALAGEM DE ÓLEO PARA NOVO PERFIL DE CONSUMIDOR Soya, marca de óleo da Bunge Brasil, pode ser encontrada agora em três novas versões: girassol, canola e milho, além da tradicional soja. Outra novidade é que além das embalagens PET de 900 ml, Soya também será apresentada em embalagens de 500 ml e vem atender ao novo perfil de consumo dos brasileiros, com o aumento das famílias de casais sem filhos e pessoas vivendo sozinhas. Também deve estimular a experimentação das novas versões já que, de acordo com pesquisas, o consumo de óleos especiais é menor do que o de soja. Soya traz ainda uma releitura da marca. Assinada pela agência Narita, a ideia foi criar leveza e códigos de bom humor para a embalagem, sem abrir mão da forte identificação visual conquistada junto a milhares de brasileiros. O logo também foi redesenhado e incorporou traçados que remetem à sensação do aroma de comida recém preparada. Os benefícios das sementes foram destacados em uma área nobre da embalagem, facilitando a leitura e entendimento para os consumidores. www.bunge.com.br, naritadesign.com.br

ESTREIA EM ÁGUA SABORIZADA A Coca-Cola Brasil está lançando Crystal Sparkling, bebida feita apenas de água gaseificada e aromas naturais. O lançamento vem na esteira do hábito de adicionar frutas, flores e ervas para deixar a água mais atraente. Serão dois sabores: limão e camomila, e tangerina e capim limão, em embalagens PET de 510ml e latas sleek de 310ml. Tanto latas, da Ball Embalagens, quanto garrafas, sopradas in house, têm formato slim, com design da Pharus. www.cocacolabrasil.com.br

NOVO POSICIONAMENTO GLOBAL A Häagen-Dazs lança novos sabores de seus sorvetes, Coconut & Passion Fruit e Hazelnut Crunch, já nas embalagens que marcam o recente posicionamento global da marca, aproximando-se dos jovens millennials, não apenas por meio de sua comunicação visual, mas em todo seu conjunto de ações estratégicas. As embalagens foram ilustradas por 13 artistas renomados da atualidade, entre eles Santtu Mustonen e Kustaa Saksi, convidados para degustar os sorvetes Häagen-Dazs. Então, eles interpretaram visualmente as sensações que obtiveram a partir da experiência para criar obras de arte que traduzem cada sabor, dando origem às embalagens únicas. O redesign foi completado pela consultoria de design Love Creative. A novidade chegou ao Brasil e já no início de 2018 todo o portfólio de produtos Häagen-Dazs contará com o novo visual. haagen-dazs.pt; www.storiesbylove.com 8

NEWS.indd 8

NOVEMBRO 2017

8

NOVEMBRO 2017

18/11/2017 17:52:31

AFT_20


NEWS WPO E UNIDO VÃO COOPERAR PARA CAPACITAÇÃO EM EMBALAGEM A WPO (World Packaging Organization – Organização Mundial de Embalagem) e a UNIDO (United Nations Industrial Development Organization – Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial) assinaram um Memorandum of Understanding (MOU – Memorando de Entendimento) para uma cooperação estratégica na área de capacitação em embalagem. O objetivo, de acordo com o memorando, é “alcançar Alessandro Amadio (UNIDO) e Thomas Schneider (WPO) os objetivos declarados mutuamente no compromisso da UNIDO com o desenvolvimento industrial inclusivo e sustentável”. O Memorando foi assinado no dia 7 de novembro pelo Presidente da WPO, Thomas Schneider, e pelo representante da UNIDO no Brasil, Alessandro Amadio, durante a cerimônia de abertura do Seminário Internacional “A contribuição da embalagem na redução de perdas e desperdício de alimentos”. O Seminário e outras atividades fizeram parte da semana da WPO no Brasil (07-10 Novembro) que também incluiu a Reunião do Board da WPO e o julgamento do prêmio WorldStar, o mais importante do mundo na área de embalagem. Todas as atividades foram organizadas pelo membro local da WPO, ABRE (Associação Brasileira de Embalagem). O programa de cooperação entre a WPO e a UNIDO abrange três áreas: ● desenvolvimento e implementação de treinamento especializado e criação de programas de capacitação em embalagem; ● criação de centros nacionais de embalagem em países em desenvolvimento para garantir diversos serviços como design de embalagem, rotulagem, revisão de termos legais de rotulagem e treinamentos em embalagem; ● promoção e organização de premiações para estudantes e indústrias de embalagem. www.worldpackaging.org; https://nacoesunidas.org/agencia/unido; www.abre.org.br

www.anugafoodtec.com

FFeira Internacionaal de Forrneced dores para a Indú dústria dee Alimentos e Bebida Bebida

COLÔNIA, ALEMANHA. 20–23/03/2018

ONE FOR ALL. ALL IN ONE. Processamento de alimentos | Embalagem de alimentos Segurança & Análises | Ingredientes | Serviços & Soluções

Koelnmesse Ltda. Av Francisco Matarazzo 1752 Cj 1704 - Perdizes CEP: 05001-200 São Paulo/SP- Brasil Tel. +55 11 3966-3022

AFT_2018_Anzeige_Embanews_210x140mm_PT_BR.indd 1 NEWS.indd 9

16.10.17 13:23 16/11/2017 20:04:25


NEWS SOLUÇÃO DIGITAL PARA A INDÚSTRIA

Cantoneiras, Pegadores e Rebites

A ABB lançou no Brasil o ABB Ability, produtos e soluções digitais que permitirão às empresas otimizar a análise de dados de suas operações e obter ganhos de eficiência, redução nos custos de manutenção, melhorando a produtividade. A ABB está presente nos campos da digitalização, automação e robótica. Segundo o CEO da ABB, Ulrich Spiesshofer, há dois temas principais que impactam o setor industrial: a revolução energética, com a crescente participação da matriz de energia renovável, e a 4ª revolução industrial, que começa a substituir a potência cerebral humana, trazendo ganhos de produtividade elevados, mas também desafios, entre eles impacto sobre o emprego em todos os setores. “Mas isso também abre muitas oportunidades; é preciso trazer as pessoas conosco, através da educação”, afirma. A ABB está presente em mais de 100 países e no Brasil tem uma forte atuação nos setores de energia, construção, mineração, papel e celulose, entre outros. Na área de automação para manufatura, atua principalmente na indústria de alimentos e bebidas, que se fortaleceu com a aquisição da B&R, fornecedor focado em produtos com base em software, soluções de arquitetura aberta para automação fabril e de máquinas em todo o mundo. O negócio foi concluído em julho último. A ABB comemora 105 anos no Brasil, e chegou ao país ao fornecer os primeiros equipamentos elétricos para o Bondinho do Pão de Açúcar, o primeiro teleférico da América Latina, inaugurado em 1912. Em cerimônia realizada no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, o robô colaborativo YuMi fez demonstração da interação entre máquina e homem na criação de uma obra de arte, em parceria com o artista plástico Caio Chacal (foto). www.abb.com.br

EMBALADORA AUTOMÁTICA PARA PAPELÃO ONDULADO A Bobst lançou a Speedpack, uma embaladora automática inovadora para embalagens de papelão ondulado que permite aos usuários realizar todo o potencial de suas linhas de dobradeiras-coladeiras Bobst. Com o maior número possível de lotes por hora e tempos de set up muito curtos, o equipamento aumenta a produtividade em índices elevados. “Speedpack pega suavemente as caixas à medida que saem da dobradeira-coladeira e as agrupa de forma rápida e confiável, preservando a qualidade das caixas”, afirma Jacques Reymond, chefe da Marketing de produto da unidade de negócios Sheet Fed (alimentado por folhas). “A máquina ajudará a reduzir custos e otimizar a qualidade e a eficiência da linha, permitindo um rápido retorno do investimento”, disse Emilio Corti, diretor de vendas da unidade de negócios Sheet Fed. www.bobst.com

10

NEWS.indd 10

NOVEMBRO 2017

10

NOVEMBRO 2017

16/11/2017 20:05:33


NEWS DESTAQUE NOS RÓTULOS PARA A ORIGEM Nescafé lançou Nescafé Origens, o primeiro café solúvel do Brasil com destaque à respectiva região produtora. O produto chega ao mercado em novembro em uma edição limitada, feita a partir do café colhido em Águia Branca (ES), região escolhida devido à forte relação que a Nestlé possui com seus produtores, a maior parte dentro do perfil de agricultura familiar com pequenas propriedades e onde a Nestlé iniciou, em 2011, o programa Nescafé Plan no Brasil. Os cafés são envasado em potes de vidro de 100 g, com rótulos que descrevem o local de origem e o programa Nescafé Plan, uma iniciativa global da empresa que procura garantir a produção do café verde no longo prazo, dentro de aspectos sustentáveis, e assegurar a qualidade da matéria-prima utilizada produtos. Magazin, 132 xnos 200seus mm, PET Line O design dos rótulos é da agência CBA B+G. www.nescafe.com.br; www.cba-bmaisg.com

CURTINHAS A EFI anunciou a aquisição da Escada Systems, que atua no fornecimento de sistemas de controle de máquinas de corrugados para o mercado de embalagens. Empresa de capital privado localizada no Reino Unido e com operações nos Estados Unidos, a Escada auxilia empresas de embalagens a aumentar sua produtividade, qualidade e lucratividade. A Klöckner Pentaplast Group, que atua no mercado mundial de filmes para embalagens rígidas, termoformadas e flexíveis, apresentou o mais novo centro de pesquisa e desenvolvimento, o kp i.center da empresa, em Sant Cugat, na Espanha. O kp i.center fornece um espaço colaborativo para ajudar os clientes mundiais de alimentos e produtos de consumo a desenvolver seus produtos para o mercado de forma mais rápida e econômica, desde o conceito até a produção de uma solução de embalagem. A WestRock confirmou o investimento de mais de US$ 125 milhões para a construção da unidade de produção de papelão ondulado, em Porto Feliz (SP). As obras têm início ainda em 2017 e previsão de conclusão no 2º trimestre de 2019. A nova unidade, totalmente integrada às operações florestais e da produção de papel da unidade de Três Barras, terá condições de processar aproximadamente 100 mil toneladas de HyPerform®, linha de papéis de alta performance WestRock. A Henkel fez um novo investimento no Centro de Engenharia e Aplicações de sua unidade de adesivos de Jundiaí (SP), na aquisição do equipamento LaboCombi, para realizar testes de desenvolvimento e homologação de produtos destinados à laminação de embalagens flexíveis. Trata-se de uma laminadora de escala laboratorial que simula e representa as condições reais de processos industriais para diferentes substratos.

NEWS.indd 11

PET Line #GermanBlingBling #PETLine

We do more.

170404_Ads_Rendering.indd 6

05.04.17 13:56 16/11/2017 20:06:31


NEWS EMBALAGENS HOMOLOGADAS PARA TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS A Vedacit antecipou-se à nova resolução nº 5.232, que regula o Transporte Terrestre de Produtos Perigosos, e deverá entrar em vigor até dezembro deste ano. A empresa adequou as suas embalagens para seguir rigorosamente as normas e reforçar o comprometimento com o consumidor. Vedacil, Acquella Stone e Neutrol são alguns dos produtos que já estão com as embalagens homologadas. “Entre as mudanças realizadas estão o aro do balde com lacre para dar sustentabilidade e garantia de fechamento em 100% dos casos de quedas; têmpera do aço do corpo diferenciada para aguentar o impacto e as quedas; uso de recravação tripla no fundo do balde e cordão reforçado”, explica Bruno Pacheco, gerente de produtos da Vedacit. A agência responsável pelo design das embalagens é a Pande Design e o fornecedor da lata é a Cerviflan. www.vedacit.com.br; www.pande.com.br; www.cerviflan.com.br

BRASIL RECICLA QUASE 98% DAS LATAS DE ALUMÍNIO O Brasil reciclou 280 mil toneladas de latas de alumínio em 2016 e manteve o índice de reciclagem com 97,7%, estável em relação ao índice do ano anterior, com 97,9%. Segundo o presidente da Abal, Milton Rego, o Brasil chegou a patamares de índices de reciclagem de alumínio sem igual no mundo, devido a vários fatores, como o desenvolvimento de uma estrutura de coleta seletiva no Brasil ao longo de muitos anos e de um esforço muito grande nesse sentido. A indústria de latas de alumínio no Brasil é representada por 21 fábricas e produziu 25,4 bilhões de latas em 2016, com investimentos que alcançam R$ 7 bilhões desde que chegou ao Brasil. Segundo Renault Castro, presidente executivo da Abralatas, o número de latas produzido com 1 kg de alumínio aumentou de 64 latas nos anos 90, para 74 latas nos dias de hoje, representando um aumento de produtividade de 51% e de economia no consumo da bauxita. “Cada tonelada de alumínio reciclada significa uma economia de 5 toneladas de bauxita”, afirma Renault. Em 2016, apenas a coleta de latas de alumínio para bebidas injetou na economia R$ 947 milhões, de uma cadeia de reciclagem que movimenta em torno de R$ 3 bilhões, segundo Mario Fernandez, coordenador do Comitê de Mercado de Reciclagem da Abal e presidente da Recicla BR, contribuindo para a geração de emprego e renda para 800 mil catadores. “Nos últimos 5 anos, Novelis e Recicla BR investiram R$ 200 milhões na reciclagem do alumínio”, afirma Fernandez. www.abal.org.br; www.abralatas.org.br; www.gruporeciclabr.com.br; novelis.com/brazil

Milton Rego 12

NEWS.indd 12

Renault Castro

Mario Fernandez

NOVEMBRO 2017

16/11/2017 20:06:51


Além da natureza, poucas empresas sabem fazer embalagens eficientes.

Desde 1948 a Mācron é sinônimo de excelência e foca no desenvolvimento de soluções para embalar os bens mais preciosos de setores extremamente exigentes como o farmacêutico.

Não basta só imprimir... tem que impressionar! www.macron.com.br

indústria gráfica


NEWS SUCO EM EMBALAGEM DIVERTIDA A Coca-Cola Brasil lança Del Valle Nutri, nova linha de bebida de frutas que contém zinco e vitaminas A e C. O novo produto chega ao mercado em caixinhas Tetra Pak de 200 ml nos sabores uva, caju, pêssego, manga e maracujá. A identidade visual da embalagem, criada por uma agência do Reino Unido, a Taxi Studio, traz imagens de animais feitos a partir de pedaços de frutas, uma forma lúdica e divertida para ajudar os pais a despertarem o interesse de seus filhos pelas frutas. www.delvalle.com.br; www.tetrapak.com.br

KRONES INAUGURA LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO O Innovation Lab da KronesAG foi oficialmente inaugurado em outubro, um ano após a mudança para a TechBase, em Regensburg, Alemanha. A TechBase está localizada diretamente ao lado da Universidade e do Instituto Universitário de Tecnologia da Baviera Ocidental (OTH), oferecendo espaço para incubação de empresas, laboratórios de investigação e núcleos tecnológicos (cluster de tecnologia). O Innovation Lab da Krones tem a tarefa de acelerar projetos inovadores com foco na digitalização numa fase muito precoce do processo de inovação, validar o modelo de negócios, bem como efetuar estudos preliminares relativos a sua viabilidade técnica. A equipe de laboratório é interdisciplinar, composta por funcionários da Krones e estudantes com diferentes qualificações técnicas. Fazem parte da equipe economistas, profissionais de tecnologia de mídia, engenheiros mecânicos e designers de produtos. www.krones.com

EQUIPAMENTO INTEGRA ETIQUETADORA E SISTEMA DE PESAGEM A Sunnyvale lançou no Brasil nova solução que integra etiquetadora com sistema de pesagem para identificação de produtos. A LI-700D, fabricada pela DIGI Europa, atende necessidades da indústria, varejo e logística, já que é um equipamento versátil e facilmente integrado a linhas de produção e expedição de produtos. Com a LI-700D é possível pesar e etiquetar até 65 produtos por minuto. Além da identificação do peso, a solução traz a possibilidade de impressão de outras informações nas etiquetas, como preço, código de barras, código Datamatrix, QR Code, tabelas nutricionais e imagens. Entre outros diferenciais da LI-700D está a possibilidade de gerenciamento remoto das informações com geração de relatórios e identificação de possíveis erros no processo. www.sunnyvale.com.br

NOVO SELANTE PARA TAMPAS METÁLICAS A VÁCUO SEM PVC Especializada em tecnologias para embalagem e tampas, através de produtos como vernizes especiais, tintas, adesivos e compostos selantes, a Actega DS, está investindo cerca de 18 milhões de euros para expandir seu site de pesquisa e fabricação em Bremen, na Alemanha. O espaço de produção e armazenamento do site aumentará em 8.000 m², a capacidade de produção crescerá em 50% e as capacidades de pesquisa e desenvolvimento triplicarão. O trabalho de construção está previsto para começar na primavera de 2018. A empresa participou da Latamcan, onde apresentou o novo selante sem PVC e plastificantes, comercializado sob a marca PROVALIN®, para o mercado de tampas de metal para fechamento a vácuo para alimentos e bebidas. www.actega.com.br 14

NEWS.indd 14

NOVEMBRO 2017

16/11/2017 20:09:18


É COMO CONTRATAR UM EFICIENTE ESPECIALISTA PARA SEU NEGÓCIO DE PAPELÃO ONDULADO.

Compras

Gerenciamento

Pre-produção

Produção

Relatórios

O EFITM Corrugated Packaging Suite oferece um fluxo de trabalho digital certificado para fabricantes de papelão ondulado e convertedores de caixas. Uma completa e integral solução de “ponta a ponta” para otimizar cada etapa do seu processo empresarial — e impulsionar seu sucesso. Visite http://www.efi.com/pt-br

DEIXE-NOS IMPULSIONAR SEU SUCESSO

©2016 Electronics For Imaging, Inc. All rights reserved.


NEGÓCIOS

O mercado de pratos prontos congelados EVOLUÇÃO DO CONSUMO DE PRATOS PRONTOS CONGELADOS (EM TONELADAS)

2012

69.043

2013

69.216

2014

69.637 71.934

2015 66.654

2016

O CONSUMO DE EMBALAGENS PARA PRATOS PRONTOS CONGELADOS

(EM MILHÕES DE UNIDADES)

120

114

119

115

114

CURTINHAS A expedição de papelão ondulado totalizou 312.739 toneladas, em outubro de 2017, segundo prévia da ABPO, volume 8,46% superior ao mesmo mês de 2016. De janeiro a outubro, a expedição totalizou 2.917.903 toneladas, 4,71% acima do volume expedido em mesmo período de 2016.

110 A taxa de crescimento da expedição de papelão ondulado em outubro foi a segunda maior do ano. A anterior, de 8,91%, foi registrada em agosto. Já são, portanto, duas taxas superiores a 8%, observadas desde janeiro. Taxas desta magnitude não se verificavam desde o primeiro semestre de 2013 (ABPO).

1

1 2012

1 2013

1 2014

1 2015

2016

Cartuchos de cartão

Sacos/invólucros de PEBD

O consumo de congelados deve aumentar 85,4% entre 2013 e 2019

33% dos consumidores na América Latina compram pratos congelados. No Brasil, esse índice é de 61%

(Euromonitor)

(Kantar Worldpanel)

16

1

A produção de produtos químicos de uso industrial cresceu 5,44% no terceiro trimestre, em comparação com o trimestre anterior. As vendas internas aumentaram 12,63% e a demanda interna (CAN) teve alta de 8,7%, no mesmo período, mostrando uma melhora lenta, porém gradativa (Abiquim).

As importações de produtos químicos de uso industrial subiram 17% no terceiro trimestre sobre o trimestre anterior. De janeiro a setembro, as importações de produtos químicos representaram 37,8% da demanda nacional desses produtos. Já as exportações registraram arrefecimento com a variável mantendo-se praticamente estável na comparação com igual período do ano passado (+0,2%) (Abiquim).

NOVEMBRO 2017

NEGOCIOS.indd 18

16/11/2017 21:15:30


EMBALAGEM NO MARKETING

IMAGINE UM SUPERMERCADO HIPOTETICO ONDE OS PRODUTOS NA O TEM MARCA...

É NESSE MOMENTO QUE A EMBALAGEM REALMENTE PASSA A FUNCIONAR COMO UMA BÚSSOLA PARA O CONSUMIDOR

E

m setembro fui fazer palestras na Pack Expo e aproveitei para fazer estudos de campo em supermercados nos Estados Unidos. Uma das lojas que visitei pertence a uma rede chamada Whole Foods Market. Trata-se de um tipo de estabelecimento focado em oferecer alimentos naturais, orgânicos, integrais e sem qualquer tipo de aditivo ou conservante artificial, uma rede com ideologia e princípios muito bem caracterizados. Por isso mesmo, essa rede não vende produtos das marcas regulares, líderes na maioria das grandes categorias de consumo, cujos produtos muitas vezes não se encaixam no modelo Whole Foods. Pois bem, além da beleza do ambiente, do cuidado com a arrumação dos produtos e com diferenciais bem definidos em relação a um “supermercado normal”, o que mais me chamou a atenção foi o colorido e a riqueza visual das embalagens que encontrei em suas gôndolas. Embalagens diferentes, que não seguiam o padrão que encontramos normalmente, embalagens que pareciam falar uma outra linguagem de design. Observando esta coleção com embalagens bonitas, atraentes, de uma riqueza visual encantadora e instigante, me ocorreu um pensamento que quero compartilhar com vocês. O que acontece num lugar assim onde os produtos não têm marcas 18

consagradas para servir de referência, não têm Coca, Danone, Nestlé, Elma Chips, Kellogg’s... o consumidor se depara com a seguinte questão; que cereal devo comprar, qual batatinha escolher? Ali, as embalagens sozinhas precisavam chamar a atenção dos consumidores, pois suas marcas, conforme observei, na grande maioria das vezes, não eram conhecidas, eram elas que precisavam comunicar os diferenciais e benefícios do produto, enfatizando seu caráter saudável, ou seja, neste cenário diferenciado, a embalagem representa a vida ou a morte dos produtos expostos, pois é apenas com elas que eles podem contar.

“O QUE ACONTECE NUM LUGAR ASSIM ONDE OS PRODUTOS NÃO TÊM MARCAS CONSAGRADAS PARA SERVIR DE REFERÊNCIA.... O CONSUMIDOR SE DEPARA COM A SEGUINTE QUESTÃO; QUE CEREAL DEVO COMPRAR, QUAL BATATINHA ESCOLHER?”

No Whole Fodds, ficou evidente para mim o quanto a embalagem funciona como uma bússola que orienta o consumidor no rumo da escolha certa para suas exigências e expectativas, sejam elas, objetivas ou subjetivas.

Mas não é só lá que elas cumprem este papel, na verdade isso acontece em todos os pontos de venda em que o consumidor deseja escolher algum produto diferente do líder da categoria que ele já conhece. Pois quando existe a marca líder, é ela quem serve de bússola, funcionando como um farol que orienta as escolhas dentro de cada categoria. Quando ela não está presente, esta orientação passa a ser feita diretamente pelas embalagens presentes no ponto de venda. Nesta visita, o poder de uma boa embalagem, da boa forma, do bom design foram percebidos com muita clareza, reforçando todos os conhecimentos que acumulei em décadas trabalhando e pesquisando neste tema. A embalagem, meus caros, transmite o principal atributo diferencial de um produto, é ela que está ali, na hora da verdade, no momento da escolha, representando a empresa e expressando perante o consumidor tudo aquilo que o produto é e o que ele significa. Minha experiência visitando o Whole Foods reforçou minha certeza de que o melhor investimento que uma empresa pode fazer em seu produto é dar a ele uma boa e, se possível, uma ótima embalagem. FABIO MESTRINER Designer, professor e consultor Professor do Curso de PósGraduação em Engenharia de Embalagem Mauá fabio@mestriner.com.br

NOVEMBRO 2017

EMBALAGEM_NO_MARKETING.indd 36

16/11/2017 21:05:57


Qualidade SEMPRE EM DESTAQUE Há anos presente no mercado, a Globoplast possui estrutura moderna e planejada que permite total controle dos processos. Investimos em tecnologia e no aprimoramento de nossos produtos com o compromisso de produzir bisnagas plásticas de máxima qualidade para os segmentos Cosmético, Farmacêutico e Veterinário, Químico e de Alimentos, com vários tipos de acabamentos e diâmetros. Globoplast, qualidade sempre em destaque.

Novidade Globoplast apresentada durante a FCE Cosmetique 2017 Bisnaga com válvula Pump Air Less

vendas@globoplast.com.br

GLOBONOV17.indd 1

|

www.globoplast.com.br

|

fone: +55 11 4156-8400

06/11/17 17:28


SUPPLY CHAIN

OS BENEFÍCIOS DE UMA CADEIA DE SUPRIMENTOS BEM ESTRUTURADA

É

HOJE, AS ORGANIZAÇÕES QUE REALIZAM GESTÕES INEFICAZES DESSA ÁREA MUITO PROVAVELMENTE ESTÃO EM POSIÇÃO DE DESVANTAGEM COMPETITIVA

provável que você já esteja familiarizado com o termo supply chain – a famosa cadeia de suprimentos, em português. Embora a expressão tenha sido cunhada apenas no início da década de 1980, seus processos e tudo o que a compõe datam da época da revolução industrial, quando a complexidade das cadeias de integração entre empresas passou a aumentar intensamente. De lá para cá, o supply chain ganhou muita importância, e cada vez mais estudiosos voltaram sua atenção ao tema. Hoje, as organizações que realizam gestões ineficazes dessa área muito provavelmente estão em posição de desvantagem competitiva se comparadas aos concorrentes que a gerenciam de maneira exitosa. Parece afirmação óbvia, mas você sabe por quê? Já imaginou chegar a um bar para tomar um simples refrigerante, mas o atendente lamentar-se e pedir-lhe que volte em 20 dias, quando o produto estará disponível? Pois é, isso só não acontece porque há um planejamento, nem sempre perceptível, que vai desde a compra das matérias-primas até a distribuição para os pontos de venda. Alex Leite, diretor educacional do Inbrasc, explica que há dois benefícios fundamentais alcançados por uma cadeia de suprimentos bem estruturada e bem gerenciada – um relacionado a aspectos financeiros, o outro, à satisfação do cliente. De acordo com o executivo, “a eficiência e agilidade de supply chain evitam custos desnecessários – que aumentam o preço final do produto e diminuem a lucratividade das empresas – por meio de saving, redução de headcount, melhor gestão de estoque, melhor fluxo de caixa e diversas outras providências. Isso tudo, somado à entrega de qualidade, deixa o cliente satisfeito, pois ele tem acesso ao produto por um preço mais acessível e dentro de prazos adequados”. As novas gerações, acostumadas a produtos e serviços personalizados, demandam mais eficiência dessas cadeias de suprimentos. Leite ainda comenta que “o comportamento do consumidor está cada vez mais exigente de agilidade e customização. As organizações que não tiverem cadeias integradas e bem estruturadas certamente perderão competitividade frente a outras que os tenham, o que acarretará drástica perda em vendas e em valor de mercado”. Ou seja, o futuro (ou o pró20

prio presente) não reserva espaço àqueles que negligenciarem o supply chain. Ocorre que, no Brasil, a área nem sempre foi tão valorizada – talvez por isso alguns não a conheçam, algo que dificilmente ocorreria, por exemplo, com marketing. Em alguns casos, supply está subordinado a outros departamentos, o que pode restringir sua autonomia e importância. Todavia, o cenário está mudando, como evidencia a observação de Alex Leite: “nos últimos dois anos, as áreas de supply chain foram responsáveis por boa parte do resultado das empresas. Em função da crise econômica por que passamos, o desempenho comercial foi fortemente afetado, mas a eficiência da cadeia conseguiu reduzir o impacto negativo nas margens de lucro”. Para que a área atinja plena maturidade, contudo, ainda há, em geral, um longo caminho a ser percorrido. Debora Michelassi, CPO da Fundação Renova e professora do Inbrasc, salienta que “um aspecto relevante no caso brasileiro é que a logística de abastecimento e de distribuição é mais cara, pelo grande espaço geográfico a ser considerado (longas distâncias) e pelo baixo nível de infraestrutura (basicamente apenas rodoviária, com baixo uso de ferrovias e hidrovias). Isso faz com que o Brasil esteja abaixo do nível de otimização de países desenvolvidos (como EUA e europeus). Ainda há muito a otimizar e a desenvolver em soluções integradas”. Como se pôde notar, o supply chain vive um ponto de inflexão no Brasil. É certo, porém, que, mesmo com os problemas a serem superados, os próximos anos serão marcados por crescimento da área, e boa parte da competição por mercado vai girar em torno da boa estruturação e do bom gerenciamento dessas cadeias de suprimentos.

TÉO GEBRIM DE OLIVEIRA Jornalista do Inbrasc – Instituto Brasileiro de Supply Chain www.inbrasc.org.br imprensa@liveuniversity.com

NOVEMBRO 2017

LOGISTICA.indd 38

16/11/2017 21:16:26


PAGINA PARA GERAR PDF.indd 1

20/05/2016 18:58:02


COACHING

PAU QUE NASCE TORTO NÃO MORRE TORTO VIVEMOS A ACREDITAR EM MUITAS CRENDICES QUE NOS COLOCAM NA CABEÇA; MAL SABEMOS QUE ESSES ‘CHIPS’ CHEIOS DE ESTÍMULOS PODEM NOS AFETAR PROFUNDAMENTE

T

enho certeza que você algum dia já ouviu esse ditado, mas de uma maneira mais pessimista “pau que nasce torto, morre torto”, não é? Aí é que está. Vivemos a acreditar nesta e em outras crendices que nos colocam sobre a cabeça, e pior, lançamos sobre as pessoas também palavras e pensamentos negativos como esses. Mal sabemos, mas recebemos e instalamos “chips” cheios de estímulos como esses, que podem afetar profundamente nossos resultados. Aí fica a reflexão. Que área na sua vida anda “torta” hoje, e o quanto você entende a sua própria responsabilidade nisto? O quanto você anda entregando seu destino nas mãos de outras pessoas? É sempre mais fácil mesmo falar que a “culpa” é da política, da economia, do chefe, do marido, do filho, da hereditariedade, até em Deus. A neurociência explica que nosso sistema neural é flexível, completamente apto para adaptar-se, modelar-se a novas realidades, novas situações, novos aprendizados. Então 22

nada de “morrer torto”, ainda que as circunstâncias digam o contrário. Você pode “desentortar” o que quiser na sua vida e experimentar o extraordinário. Não falo de autoajuda. Falo de ciência.

“ACEITE OS FATORES DE SUA RESPONSABILIDADE QUE TE LEVARAM ATÉ SEU ESTADO ATUAL. AJUSTE A DIREÇÃO. TENHA CORAGEM. TRACE UM NOVO PLANO E SIGA ADIANTE. DESENTORTAR PODE DOER, VAI TE ESTICAR, MAS VALE A PENA”

Não existe coincidência. O que você vive hoje é resultado do que você fez ontem (ou deixou de fazer). Suas escolhas, seu comportamento, suas falas, suas ações (e reações) dirão o que você irá colher no futuro. Parece óbvio, mas a mudança vem da sua reavaliação das suas crenças, emoções e ações. Você não está condenado a morrer com as mesmas ideias.

Avalie de verdade e com toda sinceridade neste momento. Você é realmente o profissional, o pai, a mãe, o esposo, a namorada que diz ser? Seu discurso é coerente com sua ação? Sua fala condiz com sua ação? Você poderia fazer mais pelo seu trabalho, por sua família? O que te impede? Será que você realmente quer uma mudança ou está mais cômodo “culpar” pessoas e fatos externos pelo seu insucesso? E quanto aos seus valores? Será que você critica o mundo externo, mas “sem querer” estaciona seu carro na vaga de idosos para ganhar tempo, “sem querer” lança palavras duras sobre as pessoas, “sem querer” leva o crédito sobre algo bom que outra pessoa fez. O “sem querer” sai caro. A vida traz o resultado do que você dá. Veja no que você prefere acreditar. O seu entortar na vida não precisa ser permanente. Flexibilidade é a palavra da vez. Adaptação. Auto responsabilidade. Aceite os fatores de sua responsabilidade que te levaram até seu estado atual. Ajuste a direção. Tenha coragem. Trace um novo plano e siga adiante. Desentortar pode doer, vai te esticar, mas vale a pena. Quer uma nova premissa mais produtiva e de alta performance? Quando você muda, tudo em volta muda com você. Arregace as mangas, olhe para seu trabalho, para seu emprego, para a forma como você de fato faz as coisas acontecerem. Como você pode mudar o cenário, independente do que os outros decidam fazer? Como você pode tornar a vida dos colaboradores melhor? Seus processos operacionais? E seus processos gerenciais? Seu gás anda a 100% ou você anda deixando “a vida te levar”? Não acredite no que eu digo. Te desafio a colocar uma nova conduta, focada, positiva e valorosa em prática. Faça disso uma obsessão, um novo estilo de vida, e depois me conta o resultado! Eu acredito em você!

ELAINE ROCHA

Relações Públicas e Coach www.incitas.com.br contato@incitas.com.br (11)948639123

NOVEMBRO 2017

COACHING2.indd 36

16/11/2017 21:19:11


Financiamentos para Inovação A CONTERV é uma assessoria especializada em financiamento para obtenção de recursos para a expansão e realinhamento de capital, com metodologia Tailor-Made que oferece soluções ágeis e adequadas ao perfil de cada cliente. Nossa atuação abrange todas as etapas do processo: da identificação das possibilidades, trâmite com os orgãos públicos e elaboração do projeto até a liberação dos recursos.

O seu crescimento é nosso objetivo!

R$ 135.000.000,00 e 31 Projetos Aprovados 20

20

17

Empresa: Comtrafo Programa: Inovação Agente Financeiro: FINEP Montante: R$ 12.936.207,90

Empresa: Digital Pages Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 2.555.000,13

Empresa: Fototerra Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 5.005.562,52 20

17

Empresa: ABC Technology (5) Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 894.749,00

20

Empresa: M3 Health (1) Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 3.000.000,00

Empresa: M3 Health (1) Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 16.517.000,00

Empresa: VTX Programa: Prosoft Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 1.860.000,00

Empresa: Pixel House Programa: InovaCred Agente Financeiro: AgeRio Montante: R$ 2.000.000,00

Empresa: CP2 (3) (4) Programa: Inovação Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 1.962.000,00

Empresa: Magnamed (3) Programa: Inovação Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 1.800.000,00

20

20

15

Empresa: Syspro Programa: Prosoft Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 1.983.000,00 20

14

20

14

Empresa: Comtrafo Programa: Inovação Agente Financeiro: FINEP Montante: R$ 14.635.000,00

Empresa: Nortene Programa: Inovação Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 2.006.000,00 20

14

15

15

Empresa: VTX Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 1.772.000,00

20

20

20

15

15

Empresa: ABC Technology (5) Programa: Prosoft Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 2.800.000,00 15

20

20

16

20

Empresa: Agasus (5) Programa: Prosoft Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 4.968.000,00 15

20

16

16

20

16

20

20

16

Empresa: KA Lighting Programa: InovaCred Agente Financeiro: AgeRio Montante: R$ 1.400.000,00

20

16

20

17

17

Empresa: Syspro Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 720.000,00

Empresa: Pet Care (4) Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 1.580.000,00

Empresa: Recominte Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 958.074,81

20

16

Empresa: M3 Health (1) Programa: Defarma Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 20.069.000,00

Empresa: Saúde Santa Celina Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 976.120,00 17

Empresa: JLA alimentos Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 1.370.000,00

Empresa: Flux Game (2) Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 1.676.974,00

20

20

20

Empresa: Tevec Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 3.000.000,00 17

Empresa: Interplayers Programa: InovaCred Agente Financeiro: DesenvolveSP Montante: R$ 1.000.000,00 17

17

20

17

20

20

17

Empresa: Digital Pages Programa: Prosoft Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 4.200.000,00 20

Empresa: ABC Technology (5) Programa: Prosoft Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 3.050.000,00

20

17

Empresa: Devex Programa: Prosoft Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 9.453.000,00 20

14

14

Empresa: Sobit Programa: Prosoft Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 1.600.000,00

14

Empresa: Sysmap Programa: Prosoft Agente Financeiro: BNDES Montante: R$ 6.502.000,00

Espaço reservado para sua empresa Entre em contato:

Fones (21) 2262-5213 (11) 99269-4710

(1) em parceria com a Trust Assessoria, (2) em parceria com a Hoje Consultoria, (3) empresa do Fundo inseed/Criatec, (4) empresa do Fundo Triggerpar, (5) em parceria com a AF Business

rvieira@conterv.com.br

ContervAnuncio.indd 1

|

www.conterv.com.br

05/10/17 16:05


BRANDNEWS - BOBST

75 ANOS

DE UM ÍCONE NA TECNOLOGIA DE EMBALAGENS DOBRADEIRA-COLADEIRA BOBST É PEÇA-CHAVE PARA A PRODUTIVIDADE DE EMBALAGENS DE CARTÃO, MICROONDULADO E ONDULADO

E

ste ano, a Bobst comemora um fato importante em sua história: os 75 anos do lançamento da primeira Dobradeira-Coladeira, em 1942, uma PCR382, que foi instalada na empresa Zeiler, perto de Berna, na Suíça. Esta mesma empresa, que sob seu nome atual, Limmatdruck

Zeiler, agora é parte de um dos principais fabricantes europeus de caixas dobráveis - o RLC Packaging Group - ainda hoje um cliente da Bobst. Desde então foram lançadas 33 versões de máquinas Dobradeiras-Coladeiras e 16 periféricos. Segundo Rafael Mendes, responsável pelo Suporte Técnico de Vendas da Bobst Latinoamerica do Sul, a dobradeira coladeira tem um significado muito importante para a

companhia, pois contribuiu com o fortalecimento da marca no setor de acabamento juntamente com as máquinas de corte vinco. “A dobradeira coladeira tem um peso importante no setor de acabamento de uma embalagem cartonada, de microondulado ou papelão ondulado; é o último processo antes da entrega do produto ao cliente final. Com a passar do tempo novas tendências foram surgindo no segmento de emba-

Dobradeira-coladeira Expertfold 50-80-110, evolução contínua na tecnologia Bobst

24

NOVEMBRO 2017

BRANDNEWS BOBST.indd 24

14/11/2017 21:14:58


BRANDNEWS - BOBST

Periférico, como o Accubraille, permite a aplicação do Braille durante o processo de colagem

Accucheck: 100% de controle de qualidade, resultando na alta performance da linha

lagem, acompanhando as exigências de consumidores e clientes, como a alta velocidade e eficiência na produção, o envase automático, embalagens complexas e de maior valor agregado, zero defeito, lotes de produção e prazos de entrega reduzidos. Devido a essas demandas os equipamentos passaram por várias transformações ao longo das décadas”, afirma Rafael. Além disso, a Bobst investiu também nos equipamentos que podem ser agregados à Dobradeira-Coladeira como, por exemplo, o Accubraille, que permite a aplicação do Braille durante o processo de colagem. Já o Accucheck possibilita 100% de controle de qualidade, realizado de forma integrada na máquina e nos periféricos de entrada e saída de máquina, resultando na alta performance da linha, e uma maior competividade dos clientes.

TECNOLOGIA EM EVOLUÇÃO CONTÍNUA Os investimentos contínuos realizados pela Bobst em pesquisa e desenvolvimento contribuem para sua tecnologia up-to-date. Atualmente a Bobst possui um portfólio de máquinas e equipamentos para atender os diferentes segmentos do mercado: cartão, microondulado e papelão ondulado. “Além disso podemos apresentar uma solução customizada para os casos que envolvem demanda especial”, afirma Rafael. “Hoje, temos disponíveis 8 modelos de máquinas Dobradeira-Coladeira e 10 equipamentos periféricos para atender os 3 segmentos do mercado. Devido ao alto nível de tecnologia e performance agregados aos equipamentos, as dobradeiras-coladeiras

contribuem cada vez mais com a redução dos custos internos e proporcionam maior qualidade nos produtos que são entregues ao cliente final”.

PRODUÇÃO BRASILEIRA A primeira coladeira chegou ao Brasil na década de 50. Em 1976, foi produzida a BABY 20, primeira dobradeira-coladeira Bobst fabricada no Brasil, quando o mercado brasileiro ainda era fechado para a importação de tecnologia. Desde então foram lançados diversos modelos: Média 68, Dominó, Media II, Amazon. “A fabricação local da Dobradeira-Coladeira foi fundamental no desenvolvimento do setor de embalagem no Brasil, permitindo aos nossos clientes adquirir um equipamento Bobst de fabricação nacional com tecnologia suíça”, completa Rafael. Hoje, o parque instalado no Brasil de dobradeiras-coladeiras Bobst é de aproximadamente 354 equipamentos e, na América do Sul, alcança cerca de 575 equipamentos. Atualmente o portfólio de fabricação local de dobradeiras-coladeiras é composto pelos modelos Ambition, Visionfold, Expertfold e Lila II, além dos periféricos Handypack GT e Cartonpack Gt. O lançamento mais recente da Bobst Brasil é a máquina Lila II. Esse equipamento possui alta tecnologia e recursos específicos para atuar no segmento de microondulado, contribuindo para uma melhor qualidade e produtividade no fechamento das embalagens do setor. www.bobst.com NOVEMBRO 2017

BRANDNEWS BOBST.indd 25

25

21/11/2017 21:16:04


PAGINA PARA GERAR PDF.indd 2

29/02/2016 13:22:07


PAGINA PARA GERAR PDF.indd 3

29/02/2016 13:22:40


REPORTAGEM

O Ã Ç A I NOV A V I T P U R S I D EMPRESAS BUSCAM ENTENDER E SE ADAPTAR AO CENÁRIO

DE RÁPIDAS MUDANÇAS, QUE TEM COMO MARCAS ENGAJAMENTO EM ESCALA E INTELIGÊNCIA COLETIVA

Q

ue o mundo está mudando rapidamente, todos sentimos, é só pensar nas formas como hoje ouvimos música, nos locomovemos, trabalhamos e nos divertimos, ou fazemos compras. E por trás de todas essas transformações estão inovações, decorrentes da revolução tecnológica, entrando no que está sendo chamada a 4ª revolução industrial, que estão modificando nossos hábitos, nossa forma de ver o mundo, de nos relacionarmos com as pessoas e o planeta. Gil Giardelli, professor, empresário e web ativista, deu uma profusão de exemplos, que já são realidade, de como a cultura digital está impactando a visão de futuro, durante o Fórum ABRE de Inovação Disruptiva, realizado em São Paulo, em outubro. “Antes, uma ideia criativa para o TCC demorava um semestre para sair, agora, qualquer ideia que você tenha, em média, 430 pessoas terão a mesma ideia, porém só três a colocarão em prática”. Citando Schumpeter, “se você não estiver pronto para destruir criativamente o que você faz hoje, alguém fará isso por você. E essa destruição criativa nunca foi tão acelerada”, diz Giardelli. Debater como as empresas e os profissionais das indústrias de embalagens e bens de consumo estão entendendo, se adaptando e se preparando para esse novo cenário foi a proposta do Fórum, realizado sob o impulso inspirador da missão para o Vale do Silício, realizada pela ABRE - Associação Brasileira de Embalagem. Empresários do setor visitaram empresas, universidades e start ups, como Google, Facebook, Singularity University, Linkedin, GE, Standford University, HP, IDEO, Plug&Play, 28

Rocket Space, GSVLabs. “A inovação não está só na tecnologia, está na cultura das empresas e das pessoas. O que fizemos foi uma imersão para entender o modelo mental dessas empresas, e dos que trabalham ali. Quebrar as barreiras culturais que impedem e retardam a inovação está entre os maiores desafios para as empresas brasileiras, pois ainda há uma visão conservadora sobre a inovação”, afirma Gisela Schulzinger, presidente da ABRE. Entre os participantes da missão, todos foram unânimes em afirmar que as expectativas foram superadas, e muito. “Foi impressionante estar lá, ver como as coisas funcionam, perguntar, e perceber como segmentos tangíveis, como a embalagem, também já estão sofrendo o impacto”, disse Flávio Málaga, diretor da Málaga. Para Beni Adler, sócio diretor da Nobelpack, foi importante entender como funcionam as startups, e ter a experiência de empresas totalmente orientadas para os negócios. O que chamou a atenção de Mauro Murer, vice-presidente da Converplast, foi que o Vale do Silício já tem o ambiente preparado para a inovação, “e tudo isso está definindo o futuro de nossa condição na Terra”. Felipe Toledo, diretor financeiro da Camargo Embalagens, concorda: “tudo no entorno do Vale do Silício ajuda a acelerar as inovações: a sociedade, os investidores. Inovação para eles é algo que não existe e vai destruir o que já existe. É fato também que a colaboração gera resultados”. Algumas start ups brasileiras na área industrial e de embalagem, como a Reciclapac, a Peerdustry e a Truckpad, e a aceleradora Endeavour, mostraram como nasceram

NOVEMBRO 2017

REPORTAGEM.indd 28

20/11/2017 13:46:08


REPORTAGEM

Debate com start ups e Endeavor, sobre a experiência de iniciativas brasileiras

e como operam as start ups, e como as aceleradoras podem ajudar as empresas a encurtar as distâncias rumo à inovação. A Reciclapac é uma empresa de inovação em embalagens, fundada por Rogério Junqueira (leia na EMBANEWS nº 319), que atua no desenvolvimento de tecnologias de embalagens para logística reversa otimizada, embalagens inteligentes através de tecnologia de IoT e implementação de processos de Upcycling de embalagens logísticas (reúso), localizada no Cietec (Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia), no Campus da USP, incubadora de empresas de base tecnológica. A Peerdustry nasceu quando seu fundador se perguntou o que poderia ser compartilhado na indústria para que ela se tornasse mais competitiva. Segundo o CEO Bruno Gellert, a resposta veio com a própria crise e a percepção de que a capacidade ociosa das fábricas poderia ser compartilhada pelas empresas que necessitam produzir, mas não querem ou não podem investir em máquinas. A Peerdustry une as duas pontas, por meio de plataforma digital. Atualmente tem 850 empresas cadastradas com foco principal em metal mecânica. Carlos Mira, fundador e CEO da Truckpad, contou sobre como surgiu a ideia de criar o aplicativo na área da logística para busca da próxima carga, ao se questionar sobre o problema do desperdício em caminhões que rodam vazio no retorno de uma entrega. “40% dos caminhões rodam vazio, o que gera um desperdício incrível. Hoje o Truckpad conta com mais de 500 mil instalações do aplicativo e está realizando a inclusão digital do caminhoneiro”. Nesse processo de viabilizar as boas ideias e ajudar as startups e

REPORTAGEM.indd 29

Gil Giardelli faz demonstração do robô colaborativo NAO, que interage com a voz humana, entende e atende o pedido para dançar “Thriller”, durante Fórum da ABRE

scale-ups a manterem-se em crescimento, proporcionando apoio de inteligência, e fazendo a ponte com grandes investidores, está a Endeavor, organização de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que tem o apoio da ABRE. Para as empresas mais engajadas, o setor de inovação das grandes empresas virou ponto de conexão com as start ups. “É o mindset das empresas que vai possibilitar as mudanças e aproximação com as start ups”, disse um dos debatedores. Um exemplo de mudança de mindset foi protagonizado pela Coca-Cola. Thais Vojvodic, gerente de valor compartilhado e sustentabilidade da Coca-Cola afirma que não dá para falar de inovação sem falar em sustentabilidade. Em sua experiência, inovação só é possível em um ambiente propício, pois em seu desafio para repensar a estratégia pós-consumo da Coca-Cola, foi preciso mudar padrões. “Antes cada departamento pensava de forma autônoma e o pós-consumo era basicamente o apoio à cooperativa de reciclagem, não havia mensuração ou acompanhamento dos resultados. Sem medir o tamanho do problema não seria possível vencer o desafio. Fizemos uma imersão no universo das cooperativas e criamos uma metodologia, o Coletivo Reciclagem, para desenvolver as cooperativas, um trabalho de cocriação, que alcançou 300 cooperativas em três meses. Isso evoluiu para a plataforma unificada Reciclar pelo Brasil, criada junto com a Ambev e lançada este ano”. O objetivo das empresas é otimizar e potencializar os resultados dos investimentos direcionados às cooperativas de catadores do País. “A chave é a cooperação,

Estratégia e Design em uma única embalagem.

Diagnóstico

Pesquisa de Mercado Pesquisa de Consumidor Análise de Categoria Tendências

Estratégia

Reposicionamento Ampliacão do Ciclo de Vida Branding

Design Edições limitadas Promopacks Design de Embalagem

solicite nosso pdf carlos.vale@setemeiadois.com www.setemeiadois.com

20/11/2017 13:46:22


REPORTAGEM o compartilhamento, que tornam possível vencer barreiras entre empresas que competem no mercado, pois faz sentido trabalhar juntos; no pós-consumo, sem reciclagem, as embalagens vão parar no meio ambiente, sem distinção, e todos perdem”, afirma Thais. Para o setor produtivo, são muitos os desafios, segundo Alessandro Leal, diretor de negócios da Google for Work. “Baseado em pesquisa, o número de pessoas conectadas à internet passará de 3 bilhões hoje para 6 bilhões em 2020. 98% da economia será impactada pela digitalização. Na manufatura já existem 6 bilhões de sensores. Aliado a isso, a capacidade de armazenamento de dados na nuvem, sem custo de infraestrutura e logística, está gerando uma imensa massa de dados, daí surge a questão de como essas informações poderão ser trabalhadas. O machine learning, a capacidade das máquinas aprenderem por si mesmas, com softwares que se auto testam e corrigem, criam eficiência e velocidade incomparáveis”, ele diz. “E 81% dos fabricantes sabem que a manufatura digital é a chave da competitividade. Entre os principais desafios está a imprevisibilidade, e o recado que deixo é: reimagine produtos e experiências”.

de impressão digital. A Braskem e a Made in Space estão desenvolvendo em conjunto tecnologia que permitirá, pela primeira vez na história das missões espaciais, a reciclagem de plástico em gravidade zero. O supercomputador da BASF entrou em funcionamento e está operando em sua capacidade total, na sede da empresa em Ludwigshafen, na Alemanha. Este é um cenário que traz preocupações em relação ao mercado de trabalho de países como o Brasil. Para Ulrich Spiesshofer, CEO da ABB, player em automação e robótica, ambas peças centrais na 4ª revolução industrial (pag. 10 desta edição), apesar dos desafios que a revolução digital traz ao mercado de trabalho, ela ocorre em benefício da humanidade, pois gera riqueza. “Estudos indicam que países que abraçaram a tecnologia reduziram a população abaixo da linha de pobreza, mas é preciso que as instituições tomem boas decisões sobre como essa riqueza deve ser distribuída à sociedade. O novo mundo do trabalho exigirá ainda mais conhecimento e, acima de tudo, mais criatividade, maior flexibilidade e convicção para a mudança. A política educacional

do futuro deve ser concebida com estas qualidades em mente”, ele afirma. “E há amplas oportunidades no sistema de educação brasileiro”. Para a realidade brasileira do setor de embalagem, o Professor Antonio Cabral, do Instituto Mauá de Tecnologia, tem liderado os esforços para levar esses novos conceitos, principalmente às pequenas e médias empresas. Isso tem se dado através de um ensino que contempla experiências no projeto de pequenos produtos e respectivas fábricas, e também no contato direto com o mundo empresarial, através de iniciativas nas feiras Feimec e Fispal, para onde o IMT levou o Demonstrador da Indústria 4.0, junto com outras parceiras, prestando consultoria a empresas. A série de artigos de Cabral, ‘O Sistema Embalagem a Caminho da Indústria 4.0’, publicado pela EMBANEWS (edições 326 a 330), contém os principais conceitos. “Antes é preciso que a empresa conheça as suas deficiências e potencialidades para então buscar as tecnologias mais adequadas. O status de algumas empresas brasileiras é muito básico e há que se preparar antes de buscar alternativas de alto conteúdo tecnológico”, afirma Cabral.

COMEÇA A MUDAR O ECOSSISTEMA DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA PARA EMBALAGEM Noticias sobre a concentração de investimentos de empresas do setor de embalagem, notadamente as multinacionais, em centros de inovação e desenvolvimento, estão na ordem do dia e em nossas páginas. Tetra Pak no Brasil; Krones, na Alemanha (pag. 10 desta edição), e Klöckner Pentaplast, na Espanha, por exemplo, inauguraram recentemente centros de inovação que têm por conceito impulsionar a inovação, através de um ambiente propício, de colaboração com universidades e start ups. Bobst se uniu a uma start up, criando a Mouvent, para a área 30

Tang, a primeira marca a estampar o rosto do consumidor em suas embalagens, através de uma ação digital, imprimiu 110 embalagens diferentes, escolhidas de mais de 4 mil fotos que refletem diversas situações de famílias brasileiras. Ao lado, outro case de personalização para a KitKat, desta vez envolvendo 56 mil consumidores do Reino Unido, que acharam um código especial na embalagem do chocolate e se cadastraram no site da empresa e receberam em casa um produto com uma fotografia sua e uma mensagem personalizada. Em ambos os casos a tecnologia digital da HP Indigo proporcionou a impressão de um grande número de embalagens personalizadas, numa ação que criou engajamento e conexão emocional do consumidor com a marca.

NOVEMBRO 2017

REPORTAGEM.indd 30

17/11/2017 23:29:13


BRANDNEWS - EFI

SEGURANÇA NA TOMADA DE DECISÕES

GRÁFICA REX EMBALAGENS E EFI METRICS PRINTWARE APRESENTAM CASE QUE DEMONSTRA A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO E ANÁLISE DOS DADOS

A

Gráfica Rex Embalagens, que desde 1994, havia direcionado a sua produção para o segmento de embalagens de papel cartão e microondulado, decidiu investir em 2011 na modernização de seus sistemas de gestão e hoje faz um balanço dos benefícios obtidos com o uso do sistema. A principal necessidade da empresa era atender uma demanda de serviços crescente e o aumento da exigência por qualidade e controles, segundo Marcos Costa, coordenador de tecnologia e inovação da Gráfica Rex Embalagens. “Optamos por buscar uma solução mais robusta e compatível ao cenário. O EFI Metrics Printware foi a nossa escolha por conta da extensão do software e aderência com nosso processo”, explica Costa. O pacote incluiu os módulos iQuote, Planner e JobTrack. “A implementação da tecnologia permitiu uma maior transparência e qualidade das informações em diferentes departamentos. Os principais ganhos foram nas áreas de inteligência de orçamento, análise de demandas, processos administrativos, apontamento do status da máquina, planejamento e programação de fábrica”, disse Costa. Hoje, com a abundância de dados proporcionada pelo sistema, a Rex é capaz de realizar análises complexas para a tomada de decisão e oferecer maior suporte ao cliente. “Um dos pontos fortes do sistema é o módulo de orçamentos, o iQuote, que atua como uma das principais interfaces com o cliente. 32

Ele permitiu grandes avanços na agilidade e detalhamento das nossas cotações”, completou o coordenador da empresa. O EFI Metrics Printware também oferece a possibilidade de desenvolver ferramentas integradas ao banco de dados da empresa, permitindo que a produção incorpore demandas variadas e que os funcionários ofereçam informações relevantes diretamente ao cliente, segundo o executivo.

BALANÇO DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA Hoje, depois de 6 anos de uso do EFI Metrics Printware, a diretoria e a área de gestão da Rex são capazes de computar as vantagens que o software trouxe para a empresa. Entre os destaques está a segurança na tomada de decisões. “Antes tínhamos uma gestão que usava como base o feeling e a metodologia de cada funcionário”. O procedimento produtivo passou a ser totalmente padronizado. “Nosso volume de produção e faturamento cresceu consideravelmente. Calculamos um aumento de mais de 40% desde a aquisição do EFI Metrics Printware. Dificilmente conseguiríamos atender este incremento sem essa ferramenta de gestão”, disse Costa. Segundo o executivo, os benefícios são consequência de um sistema que ofe-

rece um banco de dados completo e acessível, que possibilitou o desenvolvimento de ferramentas e controles complementares. A implementação permitiu maior domínio de demandas variadas e a possibilidade de oferecer informações relevantes diretamente aos clientes, além do suporte acessível para auxiliar os usuários em seu uso. “Com essas características, conseguimos desenvolver ferramentas personalizadas para integrar processos e particularidades da Rex ao nosso software de gestão”, afirmou. A integração dos diversos departamentos da empresa também se destaca entre as vantagens do EFI Metrics Printware. Por meio da utilização de diferentes módulos, a equipe de funcionários da Rex pode contar com a transparência e máxima funcionalidade do sistema. Gráfica Rex Embalagens - Inaugurada em Boa Vista do Buricá, no Rio Grande do Sul em 1974, pela visão empreendedora do sócio-fundador José Luiz Lermen. Inicialmente voltada para a produção de impressos comerciais diversos, passou a produzir embalagens de papelcartão a partir de 1994. Hoje, atende diversas empresas dos segmentos de Autopeças, Alimentos, Bélico, Educativo e Transformação, em pequenas e altas tiragens. A empresa possui um dos mais modernos parques gráficos no segmento de embalagens do país, e conta com uma estrutura de mais de 7.000 m². www.efi.com www.rexembalagens.com.br

NOVEMBRO 2017

EMPRESA.indd 32

14/11/2017 21:24:04


PAGINA PARA GERAR PDF.indd 1

13/05/2017 22:09:14


DESIGN

Em terra de crise, quem tem design E rei!

A

O CENTRO BRASIL DESIGN ATUA COMO UM HUB QUE CONECTA AS EMPRESAS AOS PROFISSIONAIS CRIATIVOS CAPAZES DE TRANSFORMAR NEGÓCIOS

s indústrias raramente conseguem produzir e operar sem as embalagens. Segundo pesquisas do Comitê de Estudos Estratégicos da Associação Brasileira de Embalagem (Abre), o consumidor não separa a embalagem de seu conteúdo e ela é considerada um item de avaliação e referência cada vez mais relevante no novo cenário competitivo. No Brasil, ainda mais em época de crise, percebemos uma concorrência cada vez mais acirrada e as empresas disputando consumidores por meio de argumentos técnicos, características exclusivas e produtos inovadores. Toda e qualquer manifestação do produto é bem vinda por meio de informações que as embalagens e os rótulos podem transmitir. Hoje o cliente está muito mais crítico e mesmo um produto que aparentemente não necessita de uma embalagem como proteção a utiliza para aumentar o contato com o consumidor. Aí entra o design, essa ferramenta poderosa que, se aplicada estrategicamente, pode oferecer uma saída para a indústria que quer atrair mais consumidores e se diferenciar da concorrência. O Centro Brasil Design atua como um HUB que conecta as empresas aos profissionais criativos capazes de transformar negócios. Por meio de programas, consultorias e premiações, mostramos que o design pode potencializar os negócios, os serviços e os 34

DESIGN.indd 38

processos; pode minimizar material; reduzir custos; pode aumentar a produtividade e ainda trazer mais lucratividade. Essa é a nossa bandeira! Mostrar que o design é para todos e que com ele é possível ser e ter sempre mais! Porém, antes de inovar, é preciso pesquisar. A pesquisa é fundamental para um projeto dar certo. O design só traz benefícios se for pensado para quem é feito e o motivo pelo qual é feito. Colocar-se no papel de quem vai comprar um determinado produto, entender suas necessidades, seus desejos. Saber sobre a concorrência, as deficiências daquele mercado, conversar com as pessoas, questionar. Para um projeto nascer ele precisa de uma base de informações consistentes que comprovem a real necessidade dele existir.

“ESSA É A NOSSA BANDEIRA! MOSTRAR QUE O DESIGN É PARA TODOS E QUE COM ELE É POSSÍVEL SER E TER SEMPRE MAIS! PORÉM, ANTES DE INOVAR, É PRECISO PESQUISAR.”

Um projeto que teve destaque internacional recentemente é o da linha de embalagens da marca de sorvetes Pardal, que foi premiada no iF DESIGN AWARD, prêmio representado aqui

pelo Centro Brasil Design. Ao perceber uma concorrência acirrada e a distância da marca com o seu público, o escritório de design esteve à frente do projeto de reposicionamento da marca que resultou, também, em uma nova linha de embalagens. Depois das embalagens no mercado, a marca teve um aumento significativo de vendas e conquistou mais público com uma linguagem mais descontraída e um visual moderno. A nova linha de embalagem aproximou as pessoas da marca novamente e transmitiu a confiança de quem fabrica sorvetes há 27 anos. Para se diferenciar no mercado, é preciso apostar em um processo em busca da inovação. Desenvolver pesquisas, identificar problemas, modificar ferramentas e investir em projetos que utilizem a embalagem como ferramenta capaz de transformar negócios. É um prazer para o CBD e para mim, Juliana, estrear essa coluna na EMBANEWS para falar sobre o que estamos vendo por aí na área de embalagem, trazer alguns exemplos de sucesso e conseguir mostrar para você que o design é o máximo.

JULIANA BUSO Coordenadora de projetos do Centro Brasil Design e representante do iF DESIGN AWARD no Brasil juliana@cbd.org.br

NOVEMBRO 2017

16/11/2017 21:20:25


PAGINA PARA GERAR PDF.indd 1

14/08/2017 14:14:48


PESQUISA

AS TENDÊNCIAS, A CIÊNCIA E O CONSUMIDOR – PARTE II

N

A IMPORTÂNCIA DA INFORMAÇÃO FUNDAMENTADA CIENTIFICAMENTE PARA BALIZAR AS ESCOLHAS DO CONSUMIDOR

a primeira parte deste artigo, questionei sobre o distanciamento que se tem aberto entre as várias tendências atuais de consumo de alimentos e bebidas e a falta de fundamentação científica para diversas alegações, tidas como verdadeiras, que passaram a endossar essas tendências. Na segunda e última parte, abordo a questão da obesidade e desnutrição, assim como dos alimentos com redução de calorias e os fortificados, além dos alimentos funcionais. A obesidade e o sobrepeso ganharam proporções epidêmicas. Em contraste, parte significativa da população enfrenta a desnutrição, apresentando baixo consumo calórico-proteico e/ou deficiência de micronutrientes. Para atacar esses dois extremos é necessário assegurar a disponibilidade de alimentos com quantidades de nutrientes adequadamente proporcionais à quantidade de energia necessária para cada caso. Para atender tal demanda, há no mercado inúmeros produtos enriquecidos e fortificados com vitaminas e minerais, bem como produtos com quantidade reduzida de calorias, nos quais carboidratos, principalmente a sacarose e gorduras são total ou parcialmente substituídos por substâncias contendo menos calorias. É importante destacar que as causas da obesidade são complexas e que as pessoas que necessitam controlar o peso têm que estar atentas à dieta como um todo, tomando o cuidado de não ingerir mais calorias do que se gasta, e evitar colocar foco em itens específicos de sua alimentação. Ultimamente, tem sido atribuído ao açúcar adicionado aos alimentos e bebidas a responsabilida-

36

de pelo aumento da obesidade, o que mais uma vez não tem comprovação científica. Basta lembrar que existem várias frutas e vegetais contendo naturalmente muito açúcar e outros contendo muito amido, que durante a digestão é transformado em açúcar. Isso sem falar das gorduras e moléculas que fornecem o dobro das calorias dos açúcares. Para melhorar sua saúde e bem estar, o consumidor procura também aqueles alimentos que, além de nutrir, trazem benefícios à saúde, os chamados funcionais, cujas vendas têm crescido acima de 10% ao ano na última década. Há no mercado uma gama cada vez maior de produtos funcionais formulados para proporcionar vários benefícios, entre os quais: auxiliar na manutenção ou redução da pressão arterial, do colesterol e dos triglicérides; melhorar o trânsito intestinal; potencializar a memória; causar relaxamento; melhorar a saúde da pele, olhos, ossos e articulações. Em alguns casos, tais benefícios podem ser alcançados incluindo na dieta alimentos in natura contendo o componente responsável pela funcionalidade. Porém, devido ao estilo de vida moderno, na maioria das vezes não conseguimos ingerir o componente funcional na quantidade necessária para que o efeito desejável seja alcançado. É por isso que esses componentes são isolados e fornecidos separadamente para serem usados na formulação dos produtos funcionais. Além disso, há componentes que só funcionam em concentrações bem mais altas do que aquelas em que são naturalmente encontrados, o que obrigaria o consumidor a ingerir quantidades absurdas do alimento in natura para poder sentir seu efeito.

No caso dos funcionais, o balizamento científico é dado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que só permite alegação de funcional no rótulo do produto depois que a empresa comprove sua eficácia e segurança de uso. Entretanto, há um mundo paralelo, não alcançado pelas agências reguladoras, onde acontece de tudo. Nele, são comercializados produtos, na sua maioria in natura, caseiros ou artesanais, aos quais são atribuídas alegações sem o menor respaldo científico. Com tudo isso, é muito fácil entender porque alguns estudos de opinião mostram que o consumidor está se sentindo muito confuso em relação às suas escolhas, tamanha a quantidade de informações conflitantes a que tem acesso diariamente, situação agravada pelo crescimento vertiginoso das redes sociais. Pelo mesmo motivo, o consumidor está ficando farto de especialistas dizerem o que ele pode ou não pode comer. Assim sendo, é uma questão estratégica hoje buscar uma forma simples e eficaz de passar ao consumidor informações fundamentadas cientificamente, pois somente assim, se for de seu desejo, ele poderá eliminar escolhas menos favoráveis. Afinal, o consumidor é e sempre será soberano. A nós, que militamos na área de ciência e tecnologia de alimentos, cabe apenas fornecer elementos confiáveis para orientar suas escolhas. AIRTON VIALTA

Pesquisador do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo avialta@ital.sp.gov.br

NOVEMBRO 2017

PESQUISA.indd 38

16/11/2017 21:21:56


imagem meramente ilustrativa

Nos últimos 10 anos, a produção de embalagens saltou de 36% para 43% do total do mercado gráfico. Nos próximos anos, a produção de embalagens deve chegar a 50%. E a sua empresa pode faturar ainda mais com esse momento.

PARTICIPE DA CONVEREXPO: A CASA DA IMPRESSÃO DE EMBALAGEM.

www.CONVEREXPO.com.br Fonte: NPES (associação americana do segmento gráfico)

FAÇA PARTE DO SEGMENTO QUE MAIS CRESCE NA INDÚSTRIA DE IMPRESSÃO!

EVENTO PARALELO À EXPOPRINT LATIN AMERICA 2018. PAGINA PARA GERAR PDF.indd 1

16/11/2017 19:50:41


EVENTO

LATAMCAN MOVIMENTA O MERCADO DE EMBALAGENS METÁLICAS EVENTO RETORNA AO BRASIL SUPERANDO TODAS AS EXPECTATIVAS

A

Latamcan, evento que reúne os fabricantes e fornecedores da indústria mundial de embalagens metálicas na América Latina, foi realizada este ano no Brasil, de 4 a 6 de outubro, no Grand Hyatt, em São Paulo. “Depois de anos sem visitar o Brasil, nossa conferência voltou a este magnífico país latino-americano com um novo nome, LATAMCAN, e novo foco: oferecer as melhores informações técnicas possíveis aos participantes, de forma profissional”, comentou o diretor do evento, Raul Martinez. “A resposta de fornecedores para a indústria foi fantástica e também o apoio de fabricantes de embalagens metálicas de diferentes países da América Latina. Vendo o número de profissionais que frequentaram as apresentações técnicas e o público na sala de exposição, onde foram apresentadas as novas tecnologias para o setor, chegamos à conclusão de que estamos no caminho certo”, afirmou Martinez. “Prova disso são os comentários que estamos recebendo de diferentes participantes e podem ser lidos no nosso site www. latamcan.com” A Latamcan é organizada pela Inter-Tech Americas, empresa que opera a partir de Tampa Florida, extensão da Inter-Tech C.A., localizada na Venezuela, que tem mais de 25 anos no negócio de representações técnicas para a indústria de embalagens metálicas. Segundo o balanço divulgado pela 38

organização, a Latamcan registrou um total de 458 participantes, dos quais 261 fornecedores de 135 empresas e 197 fabricantes de embalagens, de 82 empresas. Foram realizadas 34 apresentações técnicas e 96 expositores participaram do espaço de exposição. “O salão de exibição acabou por ser o maior da nossa história com 96 expositores de todo o mundo”, disse Martinez. O elevado interesse internacional pode ser observado pelo número de países representados, num total de 31. “A lista de conferências técnicas incluiu alguns dos melhores palestrantes em nossa indústria, oferecendo excelentes informações sobre os últimos desenvolvimentos em formação de metal e impressão, além de tecnologias para inspeção, novos materiais, tratamento de águas residuais, tendências de consumo, negócios, revestimentos e tintas, melhoria de eficiência de produção, novos desenhos de ferramentas e desenvolvimento de novas máquinas e melhorias para as já existentes”, disse Martinez. O mercado atual e cenários prováveis para a indústria no Brasil também foram tema de apresentações por duas associações, ABRALATAS para o público de latas de alumínio 2 peças e ABEAÇO para o público de latas de aço/alimentos 3 peças. “Estas duas apresentações foram altamente informativas e apresentadas de uma forma esclarecedora, mostrando o que podemos esperar

para o futuro próximo e, mais importante, como se preparar para isso”, afirmou Luiz Barbosa, coordenador da Latamcan no Brasil. No jantar de encerramento, o destaque ficou por conta de uma doação feita pela Latamcan, em nome de todos os participantes, para o Projeto Arrastão, uma organização não-governamental que tira as crianças das ruas e lhes ensina valores para se tornarem melhores cidadãos, e também ensina música, usando recipientes de metal descartados como instrumentos. Em seguida, houve a apresentação do Lifetime Achievement Awards, que homenageou duas pessoas de destaque na indústria de metálicas: Mike Shuster, que aposentou-se recentemente na Ball Corporation, e Arnaldo Rojek, um empresário muito respeitado do Brasil, que desenvolveu a tampa abre-fácil para produtos de tomate e outros, que hoje é o padrão da indústria, e criou uma das maiores e mais importantes empresa de fabricação de embalagens metálicas do Brasil. A equipe da Latamcan conta, além de Martinez e Barbosa, com Paula Biasetti em Tampa, na Flórida (EUA), e também com a equipe de suporte dos escritórios em Valencia, na Venezuela. A próxima edição está programada para 2019, em local a ser definido, “muito provavelmente no México”, afirmou Martinez. www.latamcan.com

NOVEMBRO 2017

EVENTO_LATAMCAN.indd 38

14/11/2017 21:27:57


PAGINA PARA GERAR PDF.indd 1

05/06/2017 13:43:22


FRONTEIRAS

FOTO FUTUREPACK

EQUADOR: UM BELO EXEMPLO DOS ANDES!

N

TODOS GOSTARIAM DE SABER NUM PISCAR DE OLHOS A QUANTIDADE DE SAL, AÇÚCAR E GORDURA DO PRODUTO QUE ESTAMOS LEVANDO PARA CONSUMIR, ASSIM UMA TABELA NUTRICIONAL MAIS FÁCIL E DIRETA FAZ A DIFERENÇA

a Anuga, maior e mais importante feira internacional de alimentos e bebidas do mundo, bem como em outros congressos de saúde e produtos alimentares, todos reportaram a importância de uma rotulagem nutricional mais compreensível para os consumidores medianos. A tendência é relatada como “Clear Label” (rótulo claro). A Inglaterra foi o primeiro país a orientar as empresas a utilizar as cores vermelho, amarelo e verde para identificar os principais ingredientes dos produtos. O vermelho identifica os ingredientes que mereciam cuidado por estarem acima do recomendado. O amarelo distingue os ingredientes que merecem atenção por estarem no limite e o verde aponta os ingredientes em níveis adequados. Esta rotulagem ficou famosa e conhecida como o “farol” das embalagens. No Equador, o governo, atento aos custos da saúde da população aos seus cofres, instituiu uma lei que obriga todos os produtos comercia40

lizados no país a informarem pelo menos o percentual de três ingredientes: açúcar, gordura e sal. Além do percentual, os itens devem ter tamanho mínimo e estar em fundo colorido (vermelho, amarelo e verde) de acordo com a sua relação à saúde. “NA ANUGA, TODOS REPORTARAM A IMPORTÂNCIA DE UMA ROTULAGEM NUTRICIONAL MAIS COMPREENSÍVEL PARA OS CONSUMIDORES MEDIANOS. A TENDÊNCIA É RELATADA COMO “CLEAR LABEL” (RÓTULO CLARO)”

A preocupação com a saúde é crescente para os consumidores. O Equador saiu na frente na América Latina ao determinar que suas embalagens utilizem o farol de orientação e demostrou que isso é possível. Até os produtos importados têm esta identificação.

No início, houve migração do consumo de produtos lácteos para sucos, já que a população notou o percentual de gorduras neste grupo. É claro que só informar os ingredientes contidos sem esclarecer a importância de cada um na composição do produto e sua relevância na alimentação deixa lacunas que podem ser ocupadas de forma incorreta. De qualquer forma, a iniciativa do governo equatoriano é fantástica e demonstra que sempre é possível usar a embalagem como veículo de educação e informação. Embalagem que informa a população é melhor. Embalagem melhor, mundo melhor. Sempre!

ASSUNTA N. CAMILO Diretora da FuturePack Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens atendimento@institutodeembalagens.com.br

NOVEMBRO 2017

FRONTEIRAS.indd 38

16/11/2017 21:24:16


© DIGITAL STARS 2017. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Nunca uma embalagem de C hicle de Bola teve tanta audiência.

A LINHA BUZZY É DIFERENTE DE TUDO O QUE VOCÊ JÁ VIU. São produtos que literalmente conversam com o público, contam histórias, convidam para um game e entregam o que seu consumidor mais deseja: experiências interativas. Em parceria com a Massfar e sete dos principais Youtubers brasileiros, a RICLAN transformou a embalagem de seus produtos em um poderoso espaço de mídia. Quer conversar com seu público de um jeito realmente novo?

Fale agora mesmo com a Massfar.

16 3102-7822 /MassfarRealidadeAumentada

PAGINA PARA GERAR PDF.indd 1

massfar.com

01/09/2017 12:26:00


SID - SISTEMA DE INFORMAÇÃO DIRIGIDA

FISPAL TECNOLOGIA 2018

DE 26 A 29 DE JUNHO, NO SÃO PAULO EXPO

Confecção de Anilox Gravação de cilindros para Rotogravura

(11) 5814-3871 (11) 3493-5577

D 20 esde 01

Conheça: www.rcdudas.com.br

Os preparativos para a próxima edição do maior encontro do setor das indústrias de Alimentos e Bebidas da América Latina, a 34ª Fispal Tecnologia, estão a todo vapor. De acordo com a Informa Exhibitions, organizadora da feira, a procura dos expositores segue aquecida, fazendo com que 75% dos espaços disponíveis já estejam vendidos, mesmo a 8 meses do evento. Marcada para os dias 26 e 29 de junho, no São Paulo Expo, assim como na edição de 2017, o pavilhão será setorizado de acordo com a categoria de cada expositor, dividido entre Máquinas para Embalagens, Marcação e Codificação, Embalagens, Processos, Equipamentos e Acessórios e Logística e Automação. “A última Fispal Tecnologia se consolidou como o maior e melhor evento de soluções e tecnologia para o segmento de Alimentos e Bebidas da América Latina. Contamos com a visitação de um público qualificado de cerca de 40 mil pessoas de 37 países diferentes, que ficaram muito satisfeitas com o que foi apresentado no pavilhão. Esse belíssimo resultado tem garantido a comercialização dos espaços de forma acelerada e tão antes do previsto”, comenta Clélia Iwaki, diretora da Fispal Tecnologia. www.fispaltecnologia.com.br

Av. Cachoeira, 1059 Vila Industrial Barueri/SP - 06413-000 Fone: (11) 4168-1153 Fax: (11) 4168-1365 embaclass@embaclass.com.br www.embaclass.com.br ** Sopro e Injeção de plásticos. ** Linha Standard de Embalagens Plásticas: Frascos, Potes, Tampas, Bisnagas ** Desenvolvimento de Projetos e Moldes Exclusivos ** Mercados de atuação: Cosmético / Automotivo / Veterinário / Farmacêutico / Alimentício / Químico

NOVEMBRO 2017

SID01.indd 43

43

18/11/2017 18:00:40


Curso intensivo

Design de Embalagens C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

Produzido pela Born Design e apoiado pela Pocket Creative Lab, o curso pretende transmitir conhecimento para profissionais que desenvolvam embalagens ou mesmo para os que necessitam deste conhecimento em seu dia a dia.

K

O curso é ministrado por Antonio Borowski sócio-proprietário da Born Design, cuja experiência de mercado na área de embalagens supera 25 anos. A Born nasceu em 1992 e já prestou serviço para o mercado nacional e internacional com trabalhos em áreas como programação visual, embalagens, PDV e materiais de apoio à vendas B2B.

18 e 19 de Novembro CC100 :: Porto Alegre

realização

apoio


SID - SISTEMA DE INFORMAÇÃO DIRIGIDA

ANUGA FOODTEC 2018

FEIRA ACONTECE EM MARÇO, EM COLÔNIA

A próxima Anuga FoodTec – Feira internacional para os fornecedores da indústria de alimentos e bebidas acontece de 20 a 23 de março de 2018, em Colônia, Alemanha. Organizada pela Koelnmesse GmbH, a feira acontece a cada três anos, e deverá reunir expositores e visitantes interessados nas mais diversas áreas para a produção de alimentos e bebidas: tecnologia de processos; tecnologia de embalagem; material de embalagem; automação, processamento de dados, tecnologia para controle e regulamentação; segurança alimentar e gestão da qualidade; entre outros. A eficiência dos recursos será o foco principal da Anuga FoodTec 2018. Maior proteção aos alimentos e, ao mesmo tempo, uso mais eficiente dos recursos naturais serão a competência chave das sociedades futuras. Os expositores apresentarão uma variedade de soluções para fortalecer a competitividade e reduzir o uso de energia, água e alimentos na produção. Numerosos eventos também estão programados para a compreensão do tema sob diferentes perspectivas. A edição de 2015 contou com 1.500 expositores e 45.000 visitantes de 139 países, em mais de 129.000 m2 de área de exposição. www.anugafoodtec.com

NOVEMBRO 2017

SID02.indd 45

45

14/11/2017 21:32:39


SID - SISTEMA DE INFORMAÇÃO DIRIGIDA

EXPOPRINT 2018

TUDO SOBRE IMPRESSÃO

De 20 a 24 de março de 2018, acontece a ExpoPrint Latin America, no Expo Center Norte, em São Paulo. A feira consagrou-se como o maior e principal evento de impressão das Américas mostrando, a cada 4 anos, o que há de mais moderno na tecnologia gráfica para pré-impressão, impressão e acabamento. Entre os segmentos representados estão acabamento gráfico, embalagens e rótulos, impressão digital, impressão editorial, impressão offset, impressão promocional, papelão ondulado, pré-impressão e premedia, e transpromo. Para a área de embalagens e rótulos, a ExpoPrint traz todo novo portifólio de equipamentos para impressão digital de embalagens, rótulos e etiquetas; soluções para produção de embalagens flexíveis; novos substratos e mídias; tecnologias que serão o futuro desse mercado. Durante a ExpoPrint, acontecerá também a 5ª edição do Congresso Internacional de Comunicação Visual e Impressão Digital, que vai apresentar um conteúdo atual e inovador sobre impressão digital. Em paralelo, será realizada a ConverExpo Latin America, evento realizado pela Abflexo, que vai mostrar os avanços do mercado de conversão, com soluções em embalagens, rótulos e corrugados. www.expoprint.com.br

NOVEMBRO 2017

SID03.indd 47

47

14/11/2017 21:33:42


JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO ESPECIAL 50 ANOS ABIPLAST

01 Dezembro | 20h Casa Fasano, São Paulo

Patrocínio Diamante:

GARANTA JÁ O SEU CONVITE!

Patrocínio Ouro:

R e al ização:

Patrocínio Cristal:

INFORMAÇÕES (11) 4117-7999 | (11) 99609-9192 rsvp@cookieproducoes.com.br


SID - SISTEMA DE INFORMAÇÃO DIRIGIDA ®

DESIGN

hello@flyjabuti.com | (11) 3628 5222 flyjabuti.com

PRÊMIO EMBANEWS 2018

RETA FINAL PARA AS INSCRIÇÕES

As inscrições para o 27º Prêmio EMBANEWS - Troféu Roberto Hiraishi 2018 entram agora na reta final e podem ser feitas até o dia 30 de novembro. As embalagens podem ser inscritas nas categorias: Design; Marketing; Tecnologia e Qualidade; Máquinas, Equipamentos e Sistemas; Sustentabilidade; Luxo; Premium; Matéria-prima e Insumos para embalagem; Pesquisa; Inovação e a nova categoria Logística. O julgamento vai ocorrer na segunda quinzena de janeiro de 2018, em São Paulo. As peças serão avaliadas por um corpo de jurados formados por profissionais renomados indicados pelas entidades apoiadoras do Prêmio EMBANEWS. Também será votada a Melhor Embalagem do Ano, e os Destaques do Ano, as embalagens que obtiverem as maiores médias dos jurados. O Prêmio EMBANEWS tem a chancela da WPO (World Packaging Organisation) que permite aos vencedores, increver-se para participar do WorldStar Packaging Awards, maior premiação mundial do setor de embalagens. Não deixe para a última hora! Inscreva a sua embalagem! Para baixar o regulamento e os formulários de inscrição, acesse: www.embanews.com/premio-embanews ou ligue para 11 3864-2390, e-mail: premio@embanews.com

NOVEMBRO 2017

SID04.indd 49

49

14/11/2017 21:34:51


COMPETITIVIDADE

ENTENDER O “DES” NO SISTEMA EMBALAGEM COMPETITIVO (OU NO BRASIL COMPETITIVO)

F

UMA REFLEXÃO SOBRE A “DES”INDUSTRIALIZAÇÃO E A MUDANÇA DE UM MODELO MENTAL az tempo que acredito que o Brasil se desindustrializa. É um dos meus modelos mentais favoritos! Precisamos investir na produção de bens tangíveis, pensava eu até ler o artigo “A fábrica não para” de Eduardo Oinegue, publicado na revista Exame, data de capa 25 de outubro de 2017. Minha reação, na forma de primeira pergunta foi: como assim? O artigo me fez repensar esse meu modelo mental. Eu estava convencido de que o Brasil está num contínuo processo de desindustrialização. Ao ler o texto, refiz as contas mostradas pelo autor e constatei que as indústrias crescem no “mundo absoluto”, expresso em R$, mas isso não acontece no “mundo relativo”, que é mostrado a todos em porcentagem. Esse é o primeiro “des” que precisa ser entendido: a nossa “des”atenção! Na matemática básica, o absoluto é uma coisa e o relativo é outra coisa, que depende do absoluto. Parece óbvio, mas não é bem assim. Por exemplo: nas palavras do autor, “a agricultura já representou dois terços do PIB mundial. Hoje, responde por 5%. Mas o campo produz muito mais.” A nossa primeira interpretação é a relativa (5%), que cai, ao contrário 50

da absoluta (US$), que sobe. É o que está claro no texto do Eduardo: “...há um truque matemático muito do sem-vergonha... Toda vez que fazemos contas em porcentagens, o segredo é a escolha da base de cálculo.” Muda a base, muda o resultado. Parece óbvio, mas analistas e comentaristas de economia só falam em porcentagem. Ainda o autor afirma: “um dos maiores indicadores da saúde da indústria é a produção de embalagem, que cresce ano a ano”. Cresce? Cada um de nós, que milita nesse setor, sabe a exata dimensão do seu negócio e tem elementos para julgar se isso é verdadeiro. No entanto, nas várias reuniões em que participo, ouço mais informações pessimistas relativas (porcentagem) do que absolutas. Acredito que precisamos ajustar o nosso olhar (ou mudar os óculos) para o absoluto e tomar decisões mais sábias. Recomendo sermos mais críticos e deixarmos de lado a “des”informação (o segundo “des”) que impera nesse campo. Foquemos no “mundo do absoluto”. Poucos falam do valor, muitas vezes intangível, do serviço agregado à embalagem vendida. Tenho dúvidas se ele é valorizado (e remunerado) de forma adequada. A indústria usuária de embalagem, em sua maioria,

só vê o preço e os fabricantes, bem, os fabricantes querem vender! Uma derradeira contribuição do texto do Eduardo à minha reflexão (e mudança do meu modelo mental, fato que agradeço publicamente) é a recomendação aos empresários: combater o “des”ânimo, “des” considerar o “des”prezo com que são tratados pelas autoridades, mas não “des”animar nunca! Excelente! Permita-me, Eduardo, acrescentar mais um “des”. “Des”construir continuamente os próprios modelos mentais e as zonas de conforto em que nos colocamos no nosso cotidiano pessoal e empresarial. Eles nos levarão à falência múltipla dos órgãos! Aos leitores, recomendo, uma vez mais, a leitura do livro “A Quarta Revolução Industrial”, de Klaus Schwab. Tenho certeza de que muitas zonas de conforto não serão mais tão confortáveis assim! 1

Modelo mental, para Peter Senge (A Quinta Disciplina) são as imagens internas pessoais sobre o funcionamento do mundo e determinam o modo de avaliar e agir.

ANTONIO CABRAL

Coordenador do Curso de Pós-graduação em Engenharia de Embalagem do Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia acabral@maua.br

NOVEMBRO 2017

COMPETITIVIDADE.indd 36

16/11/2017 21:27:19


A mais completa feira de tecnologia e soluções para a indústria de alimentos e bebidas da América Latina Dados da última edição 2017

40mil

visitantes qualificados

440

expositores

37

países presentes

Garanta a sua participação! Entre em contato e confira as condições especiais para expor: comercial.tecnologia@informa.com +55 11 3598-7825

www.fispaltecnologia.com.br

Filiada à

RITM0047549_210x280.indd 1

Promoção & Organização

16/10/17 17:01


210x280

Nova NOVACUT 106 ER

EXPERTFOLD

UM PACOTE DIFÍCIL DE RESISTIR A união da nova NOVACUT 106 ER com separação de cartuchos em linha com a super flexível dobradeira-coladeira EXPERTFOLD, não apenas aumenta sua produtividade, como também assegura a melhor qualidade de sua embalagem final. Como a produção de embalagens está cada dia mais exigente, essa excelente dupla é exatamente o que você precisa para estar sempre à frente de seus concorrentes.

www.bobst.com

EMBANEWS Nº 332 - Novembro 2017  

Mídia líder de mercado no setor de embalagens no Brasil

EMBANEWS Nº 332 - Novembro 2017  

Mídia líder de mercado no setor de embalagens no Brasil