Page 1


ISABEL ALENCAR LACOMBE Mestre em Linguística Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo e bacharel em Letras (Português/Literaturas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Possui o Certificate for Overseas Teachers of English (COTE) pela Universidade de Cambridge. Trabalha com ensino e aprendizagem de inglês há mais de 25 anos, atuando como professora e coordenadora em institutos de idiomas e colégios de São Paulo, bem como na formação e capacitação de professores. Desde 2008, edita livros didáticos de língua inglesa.

VIVIANE CRISTINA CARVALHO KIRMELIENE Bacharel em Letras (Português/Inglês) pela Universidade de São Paulo (USP), possui o In-Service Certificate in English Language Teaching (ICELT), da Universidade de Cambridge. Atua na área de ensino de língua inglesa há mais de 20 anos, tendo trabalhado em diversos segmentos de ensino, com consultoria acadêmica e formação de professores. Desde 2010, é também editora e autora de materiais didáticos para o ensino do idioma.

ADOLFO TANZI NETO

MANUAL DO PROFESSOR

Doutor em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, com estágio doutoral na Universidade de Oxford. Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), graduado em Letras (Português/Inglês) pela PUC de São Paulo e em Educação Linguística pela Broward Community College, Flórida – EUA. Finalista do 58o Prêmio Jabuti (2016) na categoria Educação e Pedagogia, é Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no Departamento de Letras Anglo-Germânicas.

ELAINE CARVALHO CHAVES HODGSON Doutora em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), ensina inglês há cerca de 30 anos, tendo trabalhado em diferentes instituições de ensino públicas e privadas no estado de São Paulo, no Ceará e no Distrito Federal. Atuou também em projetos de capacitação de professores de escolas públicas junto à Embaixada dos Estados Unidos e do Conselho Britânico. Autora de materiais didáticos publicados no Brasil e no exterior, é orientadora do curso de Mestrado em Linguística da Universidade de Birmingham, no Reino Unido.

RAFAEL GALVÃO MONTEIRO Licenciado em Letras (Língua Inglesa) pela SEP Cursos, possui os certificados CPE, CELTA, YLExt to CELTA, ICELT e Delta da Universidade de Cambridge. Há 15 anos, atua em diversos cenários do ensino de língua inglesa, com experiência em centros de idiomas e em colégios, tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio. Desenvolve também trabalhos na área de capacitação de professores, com foco em certificações internacionais de Cambridge English, e é autor de diversos materiais didáticos.

Ensino Fundamental – Anos Finais Componente curricular: Língua Inglesa

1˜ edição – São Paulo – 2018

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 1

23/10/18 16:24


Copyright © Isabel Alencar Lacombe, Viviane Kirmeliene, Adolfo Tanzi Neto, Elaine Hodgson, Rafael Monteiro, 2018 Diretor editorial Diretora editorial adjunta Gerente Editorial Coordenadora editorial Editoras assistentes Assistente editorial Leitura crítica Assessoria Gerente de produção editorial Coordenador de produção editorial Gerente de arte Coordenadora de arte Projeto gráfico e capa Supervisora de arte Editoras de arte Diagramação Tratamento de imagens Coordenadora de ilustrações e cartografia Cartografia Coordenadora de preparação e revisão Supervisora de preparação e revisão Revisão Supervisora de iconografia e licenciamento de textos Iconografia Licenciamento de textos Supervisora de arquivos de segurança Diretor de operações e produção gráfica

Antonio Luiz da Silva Rios Silvana Rossi Júlio Cayube Galas Ana Carolina Costa Lopes Myrian Kobayashi Yamamoto, Renata Chimim, Stela Danna Felipe Caetano Ana Larissa Oliveira Natália Guerreiro Mariana Milani Marcelo Henrique Ferreira Fontes Ricardo Borges Daniela Máximo Sergio Cândido Patrícia De Michelis Lidiani Minoda, Luana Alencar Globaltec Ana Isabela Pithan Maraschin Marcia Berne Marcelo dos Santos Saccomann, Renato Bassani Lilian Semenichin Beatriz Carneiro Iara Mletchol, Júlia Tomazini, Marcella Arruda, Mônica Di Giacomo, Tatiana Jaworski Elaine Bueno Alessandra Pereira, Erika Nascimento, Priscilla Liberato Amanda Fernandes, Luiz Fernando Botter Silvia Regina E. Almeida Reginaldo Soares Damasceno

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Become: 6º ano : ensino fundamental : anos finais / Isabel Alencar Lacombe....[et al.]. -- 1. ed. --/ São Paulo : FTD, 2018. Outros autores: Viviane Cristina Carvalho Kirmeliene, Adolfo Tanzi Neto, Elaine Carvalho Chaves Hodgson, Rafael Galvão Monteiro. "Componente curricular : língua inglesa." ISBN 978-85-96-01882-1 (aluno) ISBN 978-85-96-01883-8 (professor) 1. Inglês (Ensino Fundamental) I. Lacombe, Isabel Alencar. II. Kirmeliene, Viviane Cristina Carvalho. III. Tanzi Neto, Adolfo. IV. Hodgson, Elaine Carvalho Chaves. V. Monteiro, Rafael Galvão. 18-19701

CDD-372.652

Índices para catálogo sistemático: 1. Inglês : Ensino fundamental 372.652 Maria Alice Ferreira - Bibliotecária - CRB-8/7964

Reprodução proibida: Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. Todos os direitos reservados à

EDITORA FTD Rua Rui Barbosa, 156 – Bela Vista – São Paulo – SP CEP 01326-010 – Tel. 0800 772 2300 Caixa Postal 65149 – CEP da Caixa Postal 01390-970 www.ftd.com.br central.relacionamento@ftd.com.br

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 2

Em respeito ao meio ambiente, as folhas deste livro foram produzidas com fibras obtidas de árvores de florestas plantadas, com origem certificada.

Impresso no Parque Gráfico da Editora FTD CNPJ 61.186.490/0016-33 Avenida Antonio Bardella, 300 Guarulhos-SP – CEP 07220-020 Tel. (11) 3545-8600 e Fax (11) 2412-5375

10/24/18 2:31 PM


Sumário APRESENTAÇÃO I. PRESSUPOSTOS NORTEADORES DA COLEÇÃO .................................... V 1. Conceito de língua e linguagem adotados ................................................. V 1.1. Inglês como língua franca e adicional: por quê? ............................... V 2. Abordagens teórico-metodológicas ............................................................. VI 2.1. O sociointeracionismo ............................................................................... VI 2.2. Gêneros textuais ........................................................................................ VII 3. O ensino de inglês nas escolas brasileiras ................................................ VII 4. Práticas pedagógicas ........................................................................................ VIII 4.1. O uso do português na coleção e nas aulas ........................................ VIII 4.2. O papel do professor .................................................................................. IX 4.3. O papel do estudante ................................................................................. X 4.4. O desenvolvimento da autonomia ......................................................... X 4.5. A avaliação da aprendizagem .................................................................. XI 4.5.1. Sugestões de avaliação formativa ............................................. XIII 4.5.2. Sugestões de avaliação somativa ............................................. XVII 5. A coleção e a BNCC ............................................................................................. XX 5.1. As competências ........................................................................................ XX 5.2. Os objetos de conhecimento ................................................................... XXII 5.3. As habilidades .............................................................................................. XXII

II. A ORGANIZAÇÃO DA COLEÇÃO E A ESTRUTURA DOS CAPÍTULOS XXIII 1. Os capítulos .......................................................................................................... XXIV 2. Os boxes ................................................................................................................. XXVIII 3. A seção inicial ....................................................................................................... XXVIII 4. As seções finais ................................................................................................... XXIX

III. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................... XXXI IV. SUGESTÕES DE LEITURA ................................................................................... XXXII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 3

10/24/18 2:30 PM


APRESENTAÇÃO Entender o mundo e suas diferentes realidades é um dos grandes desafios da educação atual. Especialmente nas últimas décadas, as novas tecnologias facilitaram o acesso à informação e, ao mesmo tempo, possibilitaram o aparecimento de comunidades linguísticas cada vez mais globalizadas, plurais e difusas. Inseridos nesse contexto de revolução, os estudantes brasileiros precisam estar preparados para poder participar de forma crítica e responsável em sociedade. O ensino precisa ir além de conhecimentos sobre uma determinada área de especialidade, abrangendo propósitos mais amplos. A presente coleção almeja, assim, contribuir para a formação de estudantes críticos e cientes de que somos aprendizes por toda a vida, e que possam atuar de forma autônoma em um mundo globalizado e em constante mudança. Considerando esse panorama, e alinhados com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), entendemos o inglês como uma língua franca e adicional, isto é, que pode ser usada por nativos e não nativos em diversas situações ao redor do mundo e que é aprendida por estudantes que já possuem conhecimentos de outra língua, seja a materna, seja outra(s) língua(s). A língua adicional, portanto, não se baseia na apreensão de uma variedade linguística específica (estadunidense, britânica ou australiana, por exemplo), mas no desenvolvimento de habilidades comunicacionais translocais, ligadas ao pertencimento e ao engajamento social (LEUNG, 2016). A língua inglesa, ligada a formas de atuação no mundo, é tratada nesta coleção com base em uma perspectiva sociointeracionista. Afinal, é por meio da língua que o estudante pode comunicar suas ideias, sentimentos, pensamentos, participando das atividades sociais e culturais que podem fazer parte do seu cotidiano. É por meio dela, ainda, que o estudante pode refletir e entender a si mesmo e ao outro. Compreendendo que as práticas de linguagem ocorrem nas diversas atividades humanas e por meio de enunciados relativamente estáveis, propomos abordar a língua inglesa de forma contextualizada, levando em consideração o estudo de diferentes gêneros textuais orais, escritos e multimodais. Buscamos que os estudantes leiam, interpretem e produzam textos de diferentes modalidades, considerando sua experiência de vida, os conhecimentos adquiridos ao longo das aulas, a finalidade e o público desses textos. Todos os conceitos que estruturam a concepção da coleção e que mencionamos até agora – o inglês como língua franca e adicional, o sociointeracionismo e o estudo dos gêneros – serão abordados de modo mais específico nos próximos tópicos destas Orientações Gerais. Além desses temas, você, professor, encontrará aqui informações sobre o uso do português na coleção e nas aulas, o papel do estudante e do docente em sala de aula, o desenvolvimento da autonomia, formas de avaliação, a relação entre a coleção e a BNCC, a organização da coleção e sugestões de leitura para consulta e formação continuada. Esperamos que estas Orientações ajudem você a conhecer as bases que deram origem a esta coleção e algumas sugestões que oferecemos para as aulas. Como mediador da relação estudante-conhecimento, reforçamos a importância de avaliar as sugestões dadas aqui de acordo com a sua realidade escolar. Além disso, desejamos que você encontre neste material subsídios para atualizar e ampliar sua formação docente, permitindo-lhe refletir sobre a prática em sala de aula e buscar novos caminhos, quando isso se fizer necessário. Boa leitura!

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 4

23/10/18 16:24


I. PRESSUPOSTOS NORTEADORES DA COLEÇÃO 1 Conceito de língua e linguagem adotados Nesta coleção, a linguagem é entendida como toda forma por meio da qual os seres humanos comunicam e expressam suas ideias, sentimentos e pensamentos, bem como constroem conhecimento e cultura. Entendemos que a linguagem inclui diferentes semioses, tais como a língua, o som, a imagem e os gestos. Além de comunicar o mundo externo e interno do falante, a linguagem também interfere na realidade. A língua, como parte integrante da linguagem, é um sistema de representação constituído por signos linguísticos, social e cognitivamente construído (ABAURRE e PONTARA, 2006; MARCUSCHI, 2008). Dessa forma, compreendemos que a língua inglesa é dinâmica e mutável, dependente da realidade dos falantes e dos contextos em que é usada, significada e interpretada. Assim, na coleção, o estudo do inglês se dá com base em textos autênticos, que proporcionam o contato do estudante com um uso real da língua e que permitem um estudo linguístico que abarca o contexto social, histórico e cultural. Buscamos trazer para os quatro volumes textos em língua inglesa, provenientes de diversas partes do mundo, produzidos por falantes nativos e não nativos, já que concebemos o inglês como língua franca e como uma língua adicional para os estudantes brasileiros.

1.1. Inglês como língua franca e adicional: por quê? Já mencionamos, na Apresentação, a nossa compreensão de língua inglesa como franca e adicional. Essa concepção, no entanto, não é antiga nem unânime. Revisitando a bibliografia especializada, notamos que o inglês já foi (e ainda pode ser considerado) uma língua estrangeira ou uma segunda língua, caso seja considerado o contexto em que ele é estudado. De acordo com Leffa e Irala (2014, p. 31): Se a língua estudada não é falada na comunidade em que mora o aluno, temos a situação de uma língua estrangeira, como seria, por exemplo, o caso do ensino do português na China; o português seria para esse aluno uma língua estrangeira. Se a língua estudada é falada na comunidade em que mora o aluno, seria então definida como segunda língua, caso, por exemplo, do aluno chinês que estudasse português no Brasil.

Em outras palavras, há estudiosos que entendem o inglês como língua estrangeira, por compreenderem que é uma língua que não faz parte do convívio do estudante, ou como uma segunda língua, quando o estudante faz uso do inglês em seu cotidiano, porém tem como primeira língua outro idioma. Embora saibamos que essas denominações são amplamente veiculadas, nesta coleção, não vemos o inglês no contexto brasileiro como uma língua estrangeira, nem como segunda língua por alguns motivos. Ao considerarmos o inglês como língua estrangeira, tomamos esse idioma como algo estranho e distante para o estudante, o que não é verdade: os estudantes brasileiros estão em contato direto com produtos em língua inglesa e conectados com o mundo, muitas vezes, por meio desse idioma. Além disso, o grande número de usuários internacionais tem moldado o inglês mais por falantes não nativos (como os dos estudantes brasileiros) do que por nativos. Esse fato nos leva a uma situação paradoxal, pois a língua é vista como estrangeira, embora a grande maioria das trocas discursivas não envolva falantes nativos do idioma. Por sua vez, tampouco podemos compreender o inglês como segunda língua, visto que alguns estudantes brasileiros podem estar aprendendo esse idioma como uma terceira ou quarta língua, por exemplo, como é o caso de estudantes provenientes de comunidades indígenas, regiões fronteiriças, filhos de imigrantes etc.

V

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 5

23/10/18 16:24


O mundo atual em que os nossos estudantes estão inseridos permite a comunicação entre diferentes culturas e exige, assim, uma concepção menos cosmopolita de língua, entendendo-a como algo que não pertence a ninguém, mas que está disponível como língua franca.

2 Abordagens teórico-metodológicas 2.1. O sociointeracionismo Por entendermos a língua como um fenômeno processual, mutável e dependente do uso comunicativo, nossa coleção vincula-se à abordagem sociointeracionista. Essa abordagem, que tem como seu principal expoente o russo Lev Vygotsky, atribui fundamental importância ao contexto sócio-histórico-cultural no processo de ensino-aprendizagem, que ocorre por meio da interação entre os sujeitos que falam e/ou escrevem, e os sujeitos que escutam e/ou leem. É nessa interação que há, portanto, a integração de saberes e intenções comunicativas. Como explica Oliveira (2014, p. 36): conceber a língua como interação social significa entender que as estruturas sintáticas, as palavras e a pronúncia veiculam valores. Além disso, e mais importante, significa considerar que os usuários da língua travam relações de poder nos seus encontros sociolinguísticos, o que os obriga a fazer escolhas temáticas, sintáticas e lexicais apropriadas a esses encontros.

Ao adotarmos nesta coleção uma abordagem de ensino-aprendizagem baseada no sociointeracionismo, buscamos propiciar em vários momentos a interação dos estudantes com o contexto em que estão inseridos, o diálogo entre os próprios estudantes e atividades de reflexão e a discussão de temas e conceitos diversos. Além disso, buscamos criar condições para que os estudantes tragam para as aulas o seu conhecimento prévio, não só no que diz respeito à língua, mas também às vivências. Por esse motivo, criamos aberturas que incentivem os estudantes a pensar sobre o que sabem de antemão a respeito do tema dos capítulos; apresentamos ao longo das seções atividades orais que permitem a troca de conhecimento entre os estudantes (seja em pequenos grupos, seja com toda a sala) e entre você, professor; e propomos perguntas que incentivem os estudantes a pensar na sua realidade (algumas vezes comparando-a com outros contextos). Ainda relacionado à nossa concepção de língua como um construto social e ao processo de ensino-aprendizagem segundo uma abordagem sociointeracionista, nossa coleção teve a preocupação de incluir temas e atividades que destacam a diversidade cultural e humana, tanto do Brasil quanto de outros países, englobando diversas expressões artísticas, tais como pintura, literatura, música etc. O trabalho com tais aspectos pode ser visto de modo mais específico em certos boxes, como Around the World e Expansion, e em seções finais, como Let’s Call it Art! e Reading Matters, porém também está diluído em outros momentos ao longo dos volumes. Acreditamos que a interação dos estudantes com essas produções humanas lhes possibilita pensar criticamente seu papel no mundo e reconhecer e valorizar os saberes socialmente construídos (FREIRE, 2015). Em síntese, ao longo desta coleção, procuramos oferecer condições para que os estudantes desenvolvam as habilidades linguísticas por meio de interações que levem em consideração situações vinculadas às suas realidades, fazendo uso das linguagens verbal, não verbal e verbo-visual, desenvolvendo uma apreciação estética, e integrando conhecimentos de várias áreas. Consideramos que, dessa forma, podemos contribuir para que os estudantes participem como agentes de transformação social no mundo atual.

VI

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 6

23/10/18 16:24


2.2. Gêneros textuais A concepção de língua adotada nesta coleção se associa à noção de gênero, ao considerarmos que falamos e escrevemos por meio de gêneros, “entidades que funcionam em nossa vida cotidiana ou pública, para nos comunicar e para interagir com outras pessoas” (ROJO; BARBOSA, 2015, p. 16). Todo gênero se realiza em textos, que são dependentes de seu contexto de produção e de circulação. Dessa forma, concordamos com Marcuschi (2011, p. 20) ao acreditarmos que “quando ensinamos a operar com um gênero, ensinamos um modo de atuação sociodiscursiva numa cultura e não um simples modo de produção textual”. Os gêneros textuais são, assim, modos de atuar na sociedade (BAKHTIN, 2003) e, para que o estudante compreenda o sentido de um determinado texto, acreditamos na necessidade de movê-lo a identificar quem produziu o texto, onde ele foi produzido, quando, para que e para quem. Além de estar ligados a esses elementos contextuais, entendemos que os textos de determinado gênero também são resultado de seleções do falante/escritor, que realiza escolhas linguísticas, escolhas de elementos tipográficos, formatos, cores, gestos, imagens, sons etc. Nossa coleção apresenta textos pertencentes a gêneros distintos (sejam eles verbais, visuais ou multimodais) presentes na vida dos estudantes. A modo de exemplificação, citamos aqui alguns deles: perfil pessoal, infográfico, entrevista, meme, reportagem, linha do tempo, biografia, plano de ação, entre vários outros. Para auxiliar os estudantes a compreender esses gêneros e atribuir significado aos textos, reservamos momentos ao longo dos capítulos dedicados a fazê-los refletir sobre o objetivo e a estrutura do gênero textual em foco, quem o produz, quais são suas características, para quem ele é destinado, que hipóteses podem ser levantadas a respeito do assunto a ser abordado etc. Além disso, em alguns momentos, os estudantes são incentivados a ativar seus conhecimentos prévios sobre os textos. Em outros, são encorajados a estabelecer relações e a analisar criticamente os textos, considerando o contexto sócio-histórico-cultural em que estão inseridos. Da mesma forma, ao convidar os estudantes a produzir textos, apresentamos perguntas e orientações para que eles pensem a respeito desses aspectos. Nosso objetivo é que eles não realizem uma mera imitação de textos pertencentes a determinado gênero estudado, mas sim que analisem os recursos à disposição e que se apropriem deles para produzir os seus próprios textos, atribuindo-lhes sentido e importância a sua prática social.

3 O ensino de inglês nas escolas brasileiras Como sabemos, até recentemente, a comunidade escolar podia decidir qual língua adicional seria ensinada de acordo com o seu próprio contexto histórico-social. Com a aprovação da BNCC, a língua inglesa passou a ser a língua adicional de ensino obrigatório nos anos finais do Ensino Fundamental. Por ser a língua inglesa bastante presente em vários contextos pelos quais os estudantes dessa faixa etária transitam – tais como aqueles ligados a músicas, filmes, jogos, mídias sociais, contato com pessoas que se comunicam em inglês, entre outros –, acreditamos que um melhor conhecimento dessa língua pode auxiliá-los a se tornarem mais aptos a compreender e a respeitar outras culturas e a conviver com diversas realidades. Ao mesmo tempo, ao aproximar-se de uma nova língua e de sua cultura, o estudante pode dirigir um novo olhar à sua própria língua materna e à sua cultura, passando a conhecer melhor a si mesmo. Além desses aspectos formativos, aprender uma língua adicional na contemporaneidade – neste caso específico, o inglês – amplia as possibilidades de acesso e compreensão dos sentidos veiculados em rede, por meio da consulta aos mais diversos recursos disponíveis no mundo virtual. Desse modo, como explica Celani (2009), é imprescindível

VII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 7

23/10/18 16:24


avaliar e reconhecer o papel da língua inglesa como recurso de inclusão que possibilita ao cidadão maior inserção e atuação social, bem como maior chance de mobilidade social e de empregabilidade. Compreendemos que essa perspectiva de inclusão e participação social deva ser orientadora dos projetos pedagógicos implantados nas escolas, desafio que se revela especialmente importante, posto que parece haver uma crença compartilhada pela sociedade em geral de que não é possível aprender inglês na escola regular, particularmente quando pensamos na rede pública de ensino (SCHMITZ, 2009; JORGE, 2009; TOGNATO, 2015). Esse ceticismo em relação à eficácia do ensino de inglês na escola regular está possivelmente atrelado a uma abordagem de ensino-aprendizagem mais tradicional, com foco excessivo, ou por vezes exclusivo, no ensino de gramática e de vocabulário, geralmente de forma descontextualizada, que frequentemente observamos enraizada no nosso sistema educacional (SOARES e CONCEIÇÃO, 2010). Essa abordagem é marcada por uma visão restrita do ensino de inglês, ao compreendê-lo apenas como uma disciplina que deve ser cumprida como parte integrante do currículo base, em vez de tratá-la como “mediadora de práticas sociais” (CELANI, 2010, p. 131). Nessa abordagem mais tradicional, os usuários da língua e os diferentes contextos sociais, históricos, econômicos, políticos e culturais nos quais esses usuários estão inseridos praticamente não são considerados como determinantes na língua e no uso que dela se faz. Divergindo dessa abordagem, acreditamos que o ensino de inglês seja viável nas escolas brasileiras quando valoriza o conhecimento de mundo do estudante, propõe tarefas significativas, traz para a sala de aula temas atuais, incentiva a reflexão, promove a inclusão e envolve as famílias e a comunidade. Ao longo dos quatro volumes desta coleção, buscamos propiciar atividades que contemplem esses aspectos, proporcionando um ensino de língua que ultrapasse atividades mecanizadas, de codificação e decodificação, e que promova um estudo do inglês como (mais) uma forma de atuar no mundo. Para tanto, nesta coleção: a. não são fixas as seções voltadas para o estudo de gramática e vocabulário dentro de cada capítulo (mais informações em A organização da coleção e a estrutura dos capítulos). Elas ocorrem sempre que são relevantes e relacionadas aos temas discutidos e aos textos verbais, visuais ou verbo-visuais abordados; b. é garantida a presença de atividades diversificadas que enfoquem tanto aspectos mais formais e funcionais da língua, quanto atividades de natureza social e cultural, a fim de preparar o estudante para que ele possa atribuir sentido aos textos e às interações.

4 Práticas pedagógicas 4.1. O uso do português na coleção e nas aulas Segundo vários estudiosos (FINOCHIARO e BRUMFIT, 1983; HARBORD, 1992; AUERBACH, 1993; COOK, 2001; DELLER e RINVOLUCRI, 2002; SCRIVENER, 2005; BROWN, 2007; CANAGARAJAH, 2009), o uso da língua materna no ensino de línguas adicionais é uma ferramenta facilitadora da aprendizagem. Acreditamos ainda que o uso da língua portuguesa, por ser essa a língua materna da maior parte dos estudantes do Ensino Fundamental das escolas brasileiras, auxilia na transferência de habilidades e estratégias (BRASIL, 2017), e ajuda na transposição da barreira afetiva que pode gerar insegurança em relação ao aprendizado de uma língua adicional. Consideramos também que, se uma das maneiras para a construção de conhecimentos é partir dos saberes dos estudantes, torna-se importante iniciar as discussões de cada capítulo usando a língua materna (no caso, o português).

VIII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 8

23/10/18 16:24


Acreditamos que ela ajuda a instaurar um ambiente mais amigável e favorável para o aprendizado da língua adicional em foco, uma vez que permite aos estudantes expressarem suas ideias e opiniões mesmo que não tenham ainda todas as ferramentas linguísticas para se comunicarem em inglês. O uso de português ao longo dos capítulos tem como propósito, portanto: (i) promover o engajamento dos estudantes e convidá-los a refletir e discutir sobre um tema em foco; (ii) fornecer informações para estimular o aprendizado autônomo, como o que ocorre ao abordarmos estratégias de aprendizagem no boxe Learning Tips; (iii) propiciar aos estudantes uma reflexão sobre o seu próprio aprendizado, como na seção Self-assessment. Lembramos que a presença da língua portuguesa ao longo dos quatro volumes varia: ela está mais presente nos volumes 6 e 7, nos momentos em que: (a) o objetivo é aproximar o estudante do tema do capítulo (por exemplo, na Abertura e em Warm-up!); (b) o estudante é incentivado a levantar o seu conhecimento prévio a respeito de um assunto ou conteúdo (como, por exemplo, em atividades de Pre-reading e Pre-listening); (c) ocorre uma sistematização gramatical (por exemplo, em algumas atividades de Grammar); (d) o intuito é promover uma discussão, reflexão ou personalização do que está sendo visto (como exemplo, citamos as atividades de Post-reading e Post-listening); (e) há um incentivo à autonomização do estudantes (como nos boxes, à exceção de Pronunciation). Já nos volumes 8 e 9, em que os estudantes possuem mais conhecimento da língua inglesa, a presença do português diminui e fica restrita às seções de Abertura e Self-assessment, além de continuar nos boxes, exceto em Pronunciation e Expansion. Sugerimos que você, professor, conduza as aulas em inglês na maior parte do tempo, sempre que possível, ampliando o contato dos estudantes com essa língua em situações do cotidiano, como o do contexto escolar. Além disso, o uso do inglês nas aulas pode auxiliar os estudantes a, pouco a pouco, ganharem confiança para se expressarem nessa língua e aumentarem seu repertório linguístico.

4.2. O papel do professor Nos últimos anos, o papel do professor como mediador do processo de aprendizagem tem recebido mais atenção (BUTO, 2013; SALESI, 2013), particularmente no que diz respeito à mediação reflexiva, que tem como conceito central o professor como um dos agentes do desenvolvimento da aprendizagem, e que leva em consideração o próprio estudante como também agente nesse processo. Alinhada a essa ideia, nossa coleção entende que a prática docente deve promover o desenvolvimento do estudante, considerando-o como agente participativo e coautor do conhecimento. Como forma de auxiliar a mediação reflexiva, o professor irá encontrar nas Orientações do Corpo sugestões que visam ao melhor andamento e aproveitamento das atividades em sala de aula. Essas sugestões incluem: a. possíveis respostas para perguntas pessoais ou respostas mais extensas, bem como propostas de encaminhamento para questões reflexivas; b. sugestões de trabalho interdisciplinar na escola; c. propostas de atividades complementares (extras) às do livro; d. informações adicionais e leituras complementares sobre temas, textos, autores, entre outros, abordados no livro; e. sugestões de gerenciamento para atividades específicas; f. propostas de atividades para acompanhar a aprendizagem dos estudantes.

IX

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 9

10/24/18 2:32 PM


Ressaltamos, no entanto, que cabe a você, professor, avaliar e refletir sobre tais sugestões, considerando a relevância e adequação delas para o contexto educacional específico em que atua.

4.3. O papel do estudante A visão de estudante passivo, que espera que todo o conhecimento advenha da escola, não cabe mais na perspectiva de educação que se deseja para o século XXI. Consequentemente, isso imbui os estudantes de algumas responsabilidades e papéis que devem ser gradualmente desenvolvidos, mesmo que eles não estejam totalmente cientes disso e muitas vezes tendam a responsabilizar exclusivamente o professor por seu sucesso ou fracasso (HODGSON, 2017). Em outras palavras, como há algum tempo vem sendo defendido por alguns estudiosos, “está superada a visão do professor como emissor e do estudante como receptor numa relação opressiva de cima para baixo” (ALMEIDA FILHO, 2007, p. 15). Assim, acreditamos que os estudantes, sejam eles de qualquer faixa etária, não são meros receptores de informações que passivamente aceitam as explicações fornecidas por livros e professores, sem questioná-las ou elaborá-las para, em seguida, reproduzi-las. Ao contrário, vemos os estudantes como colaboradores e interventores que constroem gradualmente sua postura reflexiva e autônoma, e enriquecem o processo de aprendizagem com seu conhecimento de mundo. São indivíduos atentos ao que acontece a seu redor, não somente no que diz respeito à sua comunidade, mas também ao mundo todo, a variados falantes, povos e culturas. Defendemos que “ao descentralizarmos o ensino e focarmos na aprendizagem, ao dar papel e voz ao aluno e ao incumbi-lo de responsabilidade sobre seu aprendizado dentro e fora de sala de aula, poderemos estimulá-lo a fazer bom uso do tempo dedicado ao inglês em classe, mesmo que esse seja pouco” (HODGSON, 2010, p. 50). Mais além, acreditamos que é preciso conscientizar os estudantes sobre o seu papel de protagonista no processo de ensino-aprendizagem. Considerando todos esses aspectos e vendo os estudantes como co-construtores e coautores de seu próprio aprendizado, a presente coleção busca orientar e incentivar os aprendizes a: a. realizar atividades desafiadoras, que tenham objetivos que não sejam pura e simplesmente a memorização; b. discutir e refletir sobre temas que promovam uma formação cidadã, como aqueles presentes nas seções de Abertura e no Wrap-up!; c. fazer descobertas e tirar suas próprias conclusões, principalmente na seção Grammar e nas subseções Post-reading e Post-listening; d. avaliar o seu próprio aprendizado, na seção Self-assessment, e a se aprofundar em assuntos de interesse, com base nas sugestões presentes no boxe Further information.

4.4. O desenvolvimento da autonomia Vinculada à ideia de formar estudantes protagonistas do seu processo de aprendizagem, está a necessidade de desenvolver a autonomia deles. É no processo de se tornar autônomo, ou seja, independente do professor, que o estudante poderá gradualmente ir amadurecendo e se tornando responsável pelo próprio aprendizado e pela aplicação que pretende fazer dos seus conhecimentos, além de poder definir caminhos e possibilidades para continuar aprendendo. Vendo, portanto, o desenvolvimento da autonomia como um processo, em conformidade com o conceito de autonomização proposto por Magno e Silva

X

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 10

23/10/18 16:24


(2009), a nossa coleção busca criar oportunidades para que os estudantes possam se sentir seguros para traçar estratégias próprias que os conduzam a uma aprendizagem contínua. Um fator que parece colaborar com a autonomização é a vinculação da língua adicional de aprendizagem com a realidade dos estudantes (JARETA, 2015). O uso de textos autênticos, ou seja, de textos que não foram criados exclusivamente para o ensino-aprendizagem de línguas, é uma forma de trazer tal realidade para a escola. Little (1997), por exemplo, já propunha o uso de textos autênticos nas aulas de línguas como ferramenta de desenvolvimento da autonomização, uma vez que tais textos não diferenciam o uso da aprendizagem da língua. O emprego desses textos, segundo o autor, propicia ao estudante ter contato com a língua e sua função comunicativa, o que acreditamos ser coerente com a abordagem sociointeracionista já mencionada nestas Orientações Gerais. Com relação à proposta específica desta coleção, além do uso de textos autênticos voltados para os interesses dos estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental, buscamos incentivar, no decorrer dos capítulos, a autonomização dos estudantes por meio de algumas estratégias. Uma delas é explicitar as competências e habilidades em foco no capítulo tanto nas Aberturas quando nas seções Self-assessment. Além disso, também esclarecemos no início de cada seção o que será feito naquela parte do capítulo, evidenciando muitas vezes sua conexão com as seções e conhecimentos vistos anteriormente. Outra estratégia que buscamos contemplar é a apresentação das estruturas gramaticais da língua inglesa de forma implícita, propiciando que o estudante, em um primeiro momento, observe, analise e infira estruturas gramaticais e regras de uso para que, em um segundo momento, ele possa usá-las. Lembramos, ainda, como estratégia de desenvolvimento da autonomia, a presença do boxe Learning Tips, pensado para oferecer ao estudante dicas de como ele pode realizar determinada atividade ou estudar sem um direcionamento específico do professor. De forma paralela, acreditamos que envolver os estudantes na escolha sobre “o que” e “como” um determinado tema ou atividade vai ser trabalhado em sala de aula também faça parte do desenvolvimento da autonomia deles, atuando o professor como mediador reflexivo (conceito já mencionado anteriormente nestas Orientações Gerais). Embora a coleção apresente uma proposta de gradação de conteúdos, a decisão do professor de selecionar temas ou atividades do livro (DANTAS; AMARAL, apud MAGNO E SILVA, 2009) pode se justificar por uma série de razões, tais como a heterogeneidade das turmas, a presença de determinados interesses naquele contexto educativo, o número de aulas e o tempo disponível para o desenvolvimento das atividades propostas, a existência de necessidades específicas, entre outras. Como exemplo, citamos as Reviews, em que o professor pode optar por trabalhar apenas as atividades que abordam um determinado tema que ainda precisa ser revisado ou desenvolvido em mais profundidade pelos estudantes.

4.5. A avaliação da aprendizagem Consideramos que “avaliar é o ato de diagnosticar uma experiência, tendo em vista reorientá-la para produzir o melhor resultado possível; por isso, não é classificatória nem seletiva, ao contrário, é diagnóstica e inclusiva” (LUCKESI, 2002, p. 84). Assim, e em consonância com a BNCC (BRASIL, 2017), acreditamos que a avaliação da aprendizagem é essencial para professores e estudantes terem uma referência e, com base nela, poderem refletir sobre o que precisa ser melhorado, reorientando suas práticas. Tomando a avaliação como uma forma de acompanhar a aprendizagem, ressaltamos que ela deve ser formativa, levando sempre em consideração o contexto e condições de ensino.

XI

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 11

23/10/18 16:24


A avaliação formativa distingue-se da avaliação somativa (chamada também de “tradicional”) em diversas formas. Stiggins et al. (2004) resume as diferenças entre elas. No quadro abaixo, citamos as principais que são mencionadas:

Avaliação formativa Motivos

Ajudar os estudantes a atingir as metas; apoiar o desenvolvimento contínuo dos estudantes.

Quando ocorre Ao longo do processo. Usuários primários

Papel do professor

Papel do estudante

Motivação primária

Os próprios estudantes, professores (para reorientar suas práticas em sala de aula), pais. Traduzir e comunicar os objetivos de aprendizagem para os estudantes; avaliar; redirecionar suas práticas e o conteúdo programado de acordo com o resultado das avaliações formativas; dar feedback aos estudantes; envolver os estudantes no processo. Autoavaliar, manter o registro do seu desenvolvimento; contribuir ativamente para o estabelecimento de objetivos; agir sobre os resultados para melhorar seu desempenho. Acreditar que é possível atingir o objetivo de aprendizagem.

Avaliação somativa Documentar o desempenho individual ou do grupo; aferir o desempenho em um determinado momento. Após o processo; ao término do processo. Diretores, coordenadores, secretaria de ensino, legisladores da área de educação, professores, estudantes, pais. Aplicar as provas de maneira cuidadosa a fim de garantir a confiabilidade dos resultados; usar os resultados para ajudar os estudantes que precisam atingir a média; informar os pais ou responsáveis; construir boletins.

Estudar para atingir a média; fazer provas; buscar o melhor resultado possível; evitar o fracasso.

Premiar, punir.

Fonte de consulta: STIGGINS, Richard J. et al. Classroom Assessment for Student Learning: Doing it right - using it well. Oregon: Assessment Training Institute, 2004.

A avaliação, segundo uma perspectiva formativa, abrange uma gama de instrumentos, tais como portfólios, discussões em grupo, entrevistas, questionários, observação, entre outros. A variedade de instrumentos permite a você, professor, diagnosticar os eventuais fatores que estão trazendo dificuldades aos estudantes para ajudá-los a identificar esses fatores e incentivá-los a implementar ações a fim de superar tais barreiras “quando ainda não se trata de fazer um balanço consolidado das aquisições, uma vez que nada foi alcançado e que a aprendizagem está acontecendo” (ALLAL; BAIN; PERRENOUD, 1993, p. 9). Avaliar por meio de diferentes instrumentos e ao longo do processo de ensino-aprendizagem favorece o comprometimento dos estudantes e permite-lhes ter mais feedback a fim de atingir os objetivos de modo mais satisfatório. Para você, professor, é uma maneira de auxiliá-lo a perceber como potencializar sua prática (TOMLINSON, 2007). Dentre esses meios de avaliação, e de acordo com o nosso intuito de desenvolver a autonomia dos estudantes, defendemos também a importância da autoavaliação, que é o momento em que o estudante tem protagonismo para pensar sobre seu próprio desempenho. Apesar da relevância da avaliação formativa e da autoavaliação, não podemos negligenciar ou subestimar o papel da avaliação somativa. Ela revela, por meio de conceito ou nota,

XII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 12

23/10/18 16:24


o grau de domínio dos estudantes a respeito de objetivos preestabelecidos, ao final de uma sequência de estudos, tendo como destinatários os professores, estudantes, pais, diretores, etc. (HADJI, 2012). Uma vez que esse tipo de avaliação faz parte das expectativas da comunidade escolar, acreditamos que, se bem utilizada, pode ser também uma ferramenta de acompanhamento do processo de ensino-aprendizagem, uma vez que esse tipo de avaliação tem função diagnóstica em um momento específico de prova, que também faz e fará parte da rotina dos estudantes em várias etapas da vida escolar.

4.5.1. Sugestões de avaliação formativa Você pode encontrar algumas propostas de avaliação no item Acompanhamento de aprendizagem, nas Orientações do Corpo. Contudo, durante diferentes momentos da aula, você terá oportunidade de avaliar formativamente os estudantes. Enquanto eles realizam as mais diversas atividades, e sobretudo durante as atividades de produção, é importante circular pela sala, oferecendo o apoio necessário (o que também é uma boa oportunidade de registrar as principais dúvidas) e anotando equívocos e/ou falhas de compreensão dos estudantes, para retomar as ocorrências mais significativas da turma em momento oportuno. Você pode sugerir, dependendo do momento e da turma, que eles também avaliem uns aos outros, disponibilizando grades com critérios que devem ser observados de acordo com a atividade proposta. Avaliar e ser avaliado por um colega pode não ser uma tarefa fácil e deve ser tratado com delicadeza, mas ao mesmo tempo com seriedade. Na coleção, a avaliação dos pares ocorre, por exemplo, na seção Writing, quando propõe-se aos estudantes que leiam e avaliem o trabalho do colega com base em critérios dados. Se feito de maneira consistente, esse tipo de procedimento passa a ser visto com mais naturalidade. Além da avaliação de pares, os estudantes também são convidados a se autoavaliar em cada capítulo da nossa coleção, durante a seção Self-assessment. Especificamente nessa seção, os estudantes podem repensar se eles desenvolveram as competências e habilidades previstas para o capítulo, discutir sobre o que eles (não) gostaram, em que poderiam ter participado mais e quais foram suas principais dificuldades. Além de diagnosticar esses pontos, a seção os incentiva a refletir sobre o que precisa melhorar e quais atitudes poderão tomar para sanar possíveis dificuldades. Sugerimos que essas reflexões sejam feitas em grupo(s), para que os estudantes possam compartilhar impressões e possíveis novos caminhos. É importante que você tenha um registro das avaliações que vai fazendo ao longo das aulas, para que possa ir acompanhando o desenvolvimento dos estudantes e ajustando o seu planejamento conforme a necessidade. Além disso, esse registro pode fomentar a avaliação final da turma, ainda mais quando usado em conjunto com uma avaliação somativa. Para tanto, esse registro pode ser algo simples, como uma tabela com o nome dos estudantes, a habilidade ou eixo avaliado, e uma grade de avaliação que você pode adaptar para se adequar à sua realidade. Por exemplo:

Oralidade [Nome]

Leitura

Escrita

Conhecimentos linguísticos

Dimensão intercultural

[Data]

««««« = totalmente proficiente «««« = proficiente ««« = parcialmente proficiente «« = pouco proficiente « = insuficiente

XIII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 13

23/10/18 16:25


Outro registro que é de grande valia são os portfólios individuais de cada estudante. Vamos discutir esse instrumento em mais detalhes adiante, mas manter um portfólio de aprendizagem é uma excelente maneira de desenvolver a autonomia dos estudantes (pois os incentiva a refletir o tempo todo sobre sua aprendizagem) e ao mesmo tempo ter um recurso importante de avaliação diacrônica. Abaixo, elencamos algumas sugestões que podem ser usadas para avaliar formativamente os estudantes ao longo do ano. Recomendamos que você adote estratégias variadas, podendo assim aferir o aprendizado de maneira mais global. Também recomendamos que a proposta de participação dos estudantes seja variada, sugerindo atividades que podem ser feitas individualmente, em pequenos grupos ou com a turma toda, como maneira de engajar os estudantes e desenvolver a autonomia do aprendizado.

a. Atividades de acompanhamento individuais Portfólio: o portfólio é um ótimo instrumento de avaliação formativa, pois pode oferecer uma visão mais ampla e ao longo do tempo do processo de aprendizagem de um determinado estudante. Sugerimos que cada estudante seja incentivado a manter o seu próprio portfólio, desde o início no ano letivo. O primeiro trabalho com o portfólio pode ser, inclusive, anotar as expectativas em relação ao aprendizado da língua inglesa naquele ano, de modo que os estudantes depois sejam encorajados a revisitar essas expectativas ao longo dos bimestres e ajustá-las de acordo com o seu desenvolvimento. Ao longo do ano letivo, o portfólio pode reunir as atividades desenvolvidas em sala de aula ou fora dela, outros trabalhos elaborados pelos estudantes, anotações da aula, e registros seus, que você pode fazer durante as observações em classe. Além disso, também recomendamos que as produções escritas (e quando possível, um registro de avaliação das produções orais) dos estudantes sejam guardadas e compiladas nesses portfólios. Eles podem reunir as produções do ano letivo ou, inclusive, dos quatro anos finais do Ensino Fundamental. É importante que esse instrumento seja revisitado ao longo do ano e que você possa discuti-lo com os estudantes, ajudando-os a encontrar os caminhos para atingir os objetivos que foram estabelecidos. Um momento em que acreditamos que isso pode acontecer é durante a seção de Self-assessment, que fecha cada capítulo da coleção. Outra oportunidade é durante as revisões (Reviews) que estão presentes no final do livro do estudante. Resumo cronometrado: ao final de cada aula, propor uma questão relacionada a algum objetivo daquela aula. Escrever a questão no quadro e então dar aos estudantes de dois a cinco minutos (o tempo pode ser maior ou menor dependendo da complexidade do objetivo a ser avaliado) para que escrevam um pequeno resumo sobre o que aprenderam em relação àquele objetivo. Esses textos devem ser curtos, em formato de parágrafos, e devem ser identificados (ou seja, solicitar que os estudantes escrevam seus nomes no papel). Você pode recolher os resumos antes do término da aula e usar as respostas para (re)direcionar o planejamento da aula seguinte. Sempre que possível, comentar alguns dos resumos e devolvê-los aos estudantes, para que os incluam em seus portfólios individuais. Prompts: propor alguns prompts que os estudantes terão que completar/responder. Nas seções de Self-assessment ao longo do livro do estudante, sugerimos quatro: Gostei e participei de... Gostei, mas não participei de... Não gostei de... Tive dificuldade em...

XIV

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 14

23/10/18 16:25


Você também pode propor outros prompts de acordo com o objetivo da aula e da avaliação, por exemplo: Algo que aprendi hoje... Algo que me surpreendeu... Algo que eu gostaria de saber mais... Uma atividade que foi desafiadora... Um texto que eu gostei muito... Um tweet sobre a aula: pedir aos estudantes que, em um pequeno pedaço de papel (ou se você tiver um blogue da sala, na seção de comentários), escrevam um resumo ou um comentário sobre a aula de maneira concisa, semelhante a um tweet. Para tornar mais desafiador, você pode colocar um limite de palavras (5-10 palavras, 15-20 palavras). KWL charts: esse tipo de quadro, popular em alguns países de língua inglesa, consiste em uma tabela com três colunas, assim determinadas:

What I KNOW

What I WANT to know

What I LEARNED

Na primeira coluna (What I KNOW), os estudantes devem escrever aquilo que já sabem ou conhecem sobre determinado tema ou assunto. Em seguida, devem completar a segunda coluna (What I WANT to know) com o que gostariam de aprender sobre o mesmo assunto. A última coluna (What I LEARNED) deve ser completada apenas ao final da aula (ou do capítulo) com aquilo que eles aprenderam sobre o assunto. Esse tipo de atividade, quando feito no início de um capítulo, pode ajudar você a medir o quanto a turma já conhece sobre aquele tema e a preparar suas aulas referentes àquele capítulo de acordo com a necessidade e o interesse dos estudantes (que terão preenchido a coluna What I WANT to know). Esse pode ser um fator de motivação para eles. Você pode usar esse recurso, não só no início do capítulo, mas também como preparação para a leitura ou audição de um texto (escrito ou oral, respectivamente), mobilizando os conhecimentos prévios dos estudantes e propondo uma reflexão final. Exit cards: outro instrumento popular em alguns países de língua inglesa, os exit cards consistem em recolher, ao final da aula, uma resposta a uma pergunta feita por você sobre um objetivo que deseja avaliar. Os exit cards devem ser curtos, portanto sugerimos que você escolha habilidades isoladas. Para avaliar habilidades em conjunto, outras opções podem ser melhores. Você pode pedir que eles escrevam um exemplo de oração com simple present para descrever uma ação que acontece rotineiramente na escola, por exemplo, ou pedir que escrevam três características do gênero quadrinhos, ou ainda cinco palavras novas que aprenderam naquela aula. Os exit cards podem ajudar você a recalibrar os objetivos da próxima aula e a enxergar quais estudantes naquele momento podem ser mais desafiados e quais precisam de mais ajuda para atingir os objetivos. Sugerimos que sempre que possível você comente os exit cards recolhidos e os devolva aos estudantes para que os incluam em seus portfólios, se desejarem.

b. Atividades de acompanhamento em pares ou pequenos grupos Discussões: essa atividade é semelhante à do resumo cronometrado, em que os estudantes respondem a uma pergunta relacionada a algum tema ou objetivo da aula. Você pode escrever a questão no quadro e os estudantes, em pares ou pequenos grupos, devem discutir o que entendem sobre a questão e dar suas opiniões. Enquanto eles fazem isso, recomendamos circular pela sala, ouvindo as exposições dos estudantes e tomando notas sobre o que ouve.

XV

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 15

23/10/18 16:25


Encontre um exemplo: essa atividade pode ser feita individualmente, em pares ou em pequenos grupos, a qualquer momento da aula. Pedir aos estudantes que encontrem nos materiais disponíveis (incluindo seus livros didáticos, seus cadernos de anotações, portfólios individuais ou, dependendo da tecnologia disponível, até mesmo on-line) um exemplo que ilustre determinado conceito ou objeto de conhecimento. Você pode solicitar que encontrem um exemplo de um determinado gênero ou de uma estrutura em contexto, e assim por diante. Pedir aos grupos que compartilhem o que encontraram. Uma maneira mais lúdica de fazer isso é solicitando que eles escrevam os exemplos em pedaços de papel e afixem-nos no quadro. Dessa forma, você também pode recolher os exemplos para compor o portfólio de cada estudante ou da turma. Mapas conceituais: como o nome já diz, consiste em pedir aos estudantes que desenvolvam um mapa conceitual sobre um tema trabalhado na aula ou ao longo do capítulo. O mapa conceitual, por ser uma representação visual, incentiva os estudantes a mobilizarem outros conhecimentos e expõe de maneira clara e objetiva a relação entre conceitos, processos e princípios. Mapas conceituais podem ser solicitados em diversos momentos, mas podem ser especialmente úteis para avaliar a compreensão de conhecimentos linguísticos (gramática e estudo do léxico) e a compreensão de diferentes gêneros (orais, escritos e multimodais).

c. Atividades de acompanhamento com toda a turma Yes/No cards: essa atividade pode ser usada para avaliar mais objetivamente a compreensão de determinados temas ou conceitos. Pode ser usada a qualquer momento e consiste em pedir que os estudantes levantem folhas avulsas em que esteja escrito YES ou NO (também podem ser folhas das cores verde/vermelho; outra possibilidade é pedir que façam sinal de positivo ou negativo com as mãos) para responder a perguntas feitas pelo professor. As perguntas podem ser as mais variadas e englobar diversos objetos de conhecimento, desde que possam ser respondidas objetivamente. Por exemplo “O simple present é usado para falar de rotinas?” ou “Em relatos de memória é comum usarmos verbos no simple past?”. Como essa é uma atividade que envolve a turma inteira, os estudantes podem se sentir menos expostos e você, como professor, pode também ter uma boa visão da turma inteira em um determinado momento do processo de aprendizagem. Escala de cores: consiste em usar um esquema de cores (pode ser verde / amarelo / vermelho, ou alguma gradação: verde claro / verde médio / verde escuro, por exemplo) para que os estudantes demonstrem seu grau de compreensão de um determinado conceito ou texto (oral ou escrito). Essas cores podem estar em pequenos cartões que os estudantes levantam ou podem ser pequenos objetos (como copos plásticos ou dados) que são colocados em cima de suas mesas. Converse com a turma sobre o significado da escala de cores: “não compreendi nada”, “compreendi parcialmente”, “compreendi totalmente”. Esse tipo de avaliação/feedback é bastante útil especialmente em atividades de compreensão oral com a turma toda. Com esse tipo de aferição em tempo real, você pode ir ajustando o ritmo da aula. Você pode, por exemplo, decidir tocar a faixa de áudio mais ou menos vezes, ou ainda propor que acompanhem o texto na seção Audio Scripts, por exemplo. Essas são apenas algumas sugestões de atividades que podem ser feitas para avaliar formativamente os estudantes ao longo do ano. Sugerimos que, além dessas, você busque outras que funcionem melhor para a sua realidade local.

XVI

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 16

23/10/18 16:25


4.5.2. Sugestões de avaliação somativa Avalições somativas podem ser dos mais variados tipos, podem ser planejadas ou não, em grupo ou individuais, orais ou escritas. Você pode optar por diferentes formas de avaliação somativa, e até combinar tipos diferentes para compor a nota total de cada estudante. Abaixo, sugerimos alguns tipos de avaliações somativas que você pode adotar. Buscamos propor tipos que abarcassem as quatro habilidades, assim propiciando um recorte mais integral do aprendizado do idioma em determinado momento. Avaliações periódicas: as avaliações formais periódicas (geralmente mensais, bi/trimestrais, semestrais ou anuais) são um dos instrumentos mais populares de aferição do desempenho estudantil. Boa parte das escolas tem em seus calendários espaços destinados a esse tipo de avaliação. Entrevistas: as entrevistas podem ser usadas para avaliar diversas habilidades em conjunto com as habilidades de compreensão e produção oral. Sugerimos que você prepare as entrevistas tendo em mente os objetos de conhecimento e habilidades abordados durante o período. Portfólio das produções do ano letivo: o mesmo portfólio que é usado na avaliação formativa ao longo do ano pode ser recolhido por você ao final do período para avaliação somativa das produções daquele ano. Para tanto, devem ser colocados alguns critérios claros que serão somados para a nota: completude do portfólio (quantas produções foram registradas de um total esperado), organização, clareza, qualidade dos registros, entre outros. Produção escrita: na presente coleção, os estudantes são convidados a produzir um texto escrito a cada unidade (totalizando seis produções ao longo do ano). Contudo, você pode solicitar produções adicionais ou ainda eleger algumas das produções propostas como avaliação. Nesse caso, como adotamos uma perspectiva de escrita processual, é importante avaliar não só a produção final, mas também todas as etapas do processo, incluindo o planejamento. Sugerimos sempre verificar quais são as habilidades previstas para essa etapa no ano letivo em questão de acordo com a BNCC (BRASIL, 2017) e incluí-las na avaliação. Produção oral: de forma semelhante à produção escrita, durante o trabalho com a coleção, os estudantes terão diversas oportunidades de falar usando a língua inglesa. Para além das interações em sala de aula durante as atividades, eles serão convidados a produzir um gênero oral a cada capítulo. Como avaliação somativa da produção oral, sugerimos escolher alguns desses gêneros. Você também pode propor outros ou ainda uma exposição oral sobre um tema. Projeto final: como maneira de avaliar diferentes habilidades em conjunto, você pode propor que os estudantes trabalhem em um projeto que reúne diversos temas, objetos de conhecimento e habilidades de um determinado período. É importante estabelecer que etapas do projeto serão avaliadas (preparação, desenvolvimento, entrega final em conjunto ou apenas entrega final, por exemplo). Recomendamos ter uma grade de correção personalizada que orienta os critérios de pontuação. A seguir fornecemos alguns modelos para as avaliações de produção escrita e oral (os itens específicos de produção oral estão destacados em outra cor). Reforçamos que esses modelos são apenas sugestões e, você, professor, deve selecionar os critérios mais adequados, adaptá-los para os diferentes gêneros, contextos, habilidades e objetos de conhecimento que estão sendo avaliados naquele determinado momento ou excluir aqueles que não lhe pareçam apropriados.

XVII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 17

23/10/18 16:25


Produção escrita/oral Supera

Atende

Adequação ao tema

O texto é totalmente adequado ao tema, explorando-o completamente. As escolhas feitas pelo autor refletem essa adequação.

Coerência e coesão

O texto segue uma estrutura lógica e usa elementos de coesão variados. Demonstra domínio das linking words necessárias.

O texto é adequado ao tema. Alguns aspectos do tema não são totalmente explorados. As escolhas feitas pelo autor refletem a adequação. O texto segue uma estrutura lógica e usando alguns elementos de coesão. O uso de linking words é um pouco limitado, mas não interfere na inteligibilidade.

Estruturas linguísticas (gramática e léxico)

Usou as estruturas-alvo adequadamente entre 90%-100% do tempo, considerando o contexto.

Forma composicional

O texto segue a forma composicional adequada para o gênero. O autor demonstra compreender totalmente a organização e o acabamento do gênero para produzir sentido.

Adequação ao contexto (público-alvo, finalidade, suporte etc.)

O texto está completamente adequado para o público-alvo a que se destina. Sua finalidade é clara. O texto final está no suporte adequado.

Processo (preparação, revisão, produção final)

Atende pouco

Não atende

O texto foge ao tema O texto foge ao tema algumas vezes e alguns completamente. aspectos são pouco explorados ou negligenciados.

O texto apresenta elementos de coesão bastante limitados. Há quase nenhum uso de linking words.

A coesão do texto é insuficiente e a inteligibilidade é totalmente afetada.

Usou as estruturas-alvo adequadamente entre 70%-89% do tempo, considerando o contexto.

Usou as estruturas-alvo adequadamente entre 50%-69% do tempo, considerando o contexto.

O texto segue em boa parte a forma composicional adequada para o gênero. O autor demonstra compreender razoavelmente a organização e o acabamento do gênero para produzir sentido.

O texto segue apenas em alguns casos a forma composicional adequada para o gênero. O autor não utiliza com destreza a organização e o acabamento do gênero para produzir sentido. O texto precisa sofrer algumas modificações para se adequar ao público-alvo a que se destina. Sua finalidade é pouco clara. O texto final não está no suporte adequado. Algumas etapas do processo não foram seguidas ou não estão claras.

Usou as estruturas-alvo adequadamente menos de 50% do tempo, considerando o contexto. / Não usou as estruturas-alvo adequadamente. O texto não segue a forma composicional adequada para o gênero.

O texto está parcialmente adequado para o público-alvo a que se destina. Sua finalidade é clara. O texto final está no suporte adequado ou em uma alternativa apropriada para o momento. O processo foi seguido O processo foi seguido, e é possível notar de porém alguns ajustes que maneira a revisão seriam necessários em orientou o processo de alguma etapa anterior escrita final a partir do (preparação ou revisão) rascunho. / O processo para que a produção foi seguido e é possível final tivesse sido mais notar como o planejabem orientada. mento orientou a produção final do texto oral.

O texto é inadequado para o público-alvo a que se destina e sua finalidade não é clara. O texto final não está no suporte adequado.

O processo não foi seguido.

XVIII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 18

23/10/18 16:25


Produção escrita/oral Atende pouco

Não atende

Pontuação e ortografia

A pontuação é 100% adequada ao gênero. O texto está livre de imprecisões na ortografia.

Há poucas imprecisões de pontuação e/ou ortografia ao longo do texto, mas que, em geral, não afetam o sentido do texto ou sua inteligibilidade.

Há muitas imprecisões de pontuação e/ou ortografia ao longo do texto que afetam um pouco o sentido do texto ou sua inteligibilidade.

Há tantas imprecisões de pontuação e/ou ortografia ao longo do texto que tornam o texto final pouco inteligível.

Entonação e pronúncia

A entonação e a pronúncia são adequadas e não interferem na inteligibilidade do falante.

Apesar de pequenos desvios, a entonação e a pronúncia não afetam a inteligibilidade do falante de maneira geral.

Há muitos desvios na entonação e na pronúncia que afetam um pouco a inteligibilidade do falante.

A entonação e a pronúncia afetam totalmente a inteligibilidade do falante.

Fluência

A fluência soa natural para o nível linguístico, com poucas pausas ou nenhuma, que não interferiram na produção de sentido.

A fluência soa natural para o nível linguístico, com algumas pausas que não interferem drasticamente na produção de sentido.

A fluência soa pouco natural (enunciados curtos), com muitas pausas, mas que interferem na produção de sentido.

A fluência soa muito pouco natural (enunciados muito curtos ou entrecortados), com pausas excessivas que interferem demais na produção de sentido.

Interação

O falante interage com desenvoltura e autonomia. Reformula, parafraseia e usa outras estratégias para resolver problemas.

O falante interage com certa desenvoltura e autonomia, recorrendo às vezes (mas não com frequência) a respostas curtas. Às vezes reformula, parafraseia e usa outras estratégias para resolver problemas.

O falante limita-se a respostas curtas, interagindo com pouca desenvoltura e autonomia. Quase nunca recorre a estratégias para resolver problemas.

O falante não interage com nenhuma autonomia e desenvoltura, limitando-se a responder de forma curta, sem contribuir para a interação. Não usa qualquer estratégia para superar os problemas.

Linguagem não verbal (postura, gestos, contato visual etc.)

O uso de linguagem não verbal foi pensado para ajudar a produzir sentido.

O uso de linguagem não verbal não foi pensado para ajudar a produzir sentido, mas não atrapalhou o efeito final.

Não houve preocupação com a linguagem não verbal e isso interferiu de forma negativa na produção de sentido.

Apenas produção oral

Atende

Apenas produção escrita

Supera

XIX

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 19

23/10/18 16:25


5 A coleção e a BNCC A presente coleção se alinha às orientações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada em 2017, ao contemplar as competências, objetos de conhecimento e habilidades previstas nesse documento. Nas Orientações do Corpo, indicamos onde você, professor, pode encontrar atividades que englobem esses aspectos da Base.

5.1. As competências As competências gerais, as competências específicas de linguagens e as competências específicas de língua inglesa trabalhadas nos capítulos, na Welcome, nas Reviews, em How to Use a Bilingual Dictionary (volume 6), em Let’s Call it Art! (volumes 6 e 7) e em Reading Matters (volumes 8 e 9) são indicadas na primeira página de cada uma dessas partes e também a cada duas páginas. Para facilitar a remissão nas Orientações do Corpo, nesta coleção estamos usando códigos para nos referir às competências, da seguinte forma:

Código CG01

Competências Gerais Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

CG02

Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas.

CG03

Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.

CG04

Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

CG05

Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

CG06

Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.

CG07

Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

XX

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 20

23/10/18 16:25


CG08

Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.

CG09

Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.

CG10

Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília, DF: MEC, 2017. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=79601-anexo-textobncc-reexportado-pdf-2&category_slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 9 maio 2018.

Código CA01

Competências Específicas de Linguagens Compreender as linguagens como construção humana, histórica, social e cultural, de natureza dinâmica, reconhecendo-as e valorizando-as como formas de significação da realidade e expressão de subjetividades e identidades sociais e culturais.

CA02

Conhecer e explorar diversas práticas de linguagem (artísticas, corporais e linguísticas) em diferentes campos da atividade humana para continuar aprendendo, ampliar suas possibilidades de participação na vida social e colaborar para a construção de uma sociedade mais justa, democrática e inclusiva.

CA03

Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao diálogo, à resolução de conflitos e à cooperação.

CA04

Utilizar diferentes linguagens para defender pontos de vista que respeitem o outro e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, atuando criticamente frente a questões do mundo contemporâneo.

CA05

Desenvolver o senso estético para reconhecer, fruir e respeitar as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, inclusive aquelas pertencentes ao patrimônio cultural da humanidade, bem como participar de práticas diversificadas, individuais e coletivas, da produção artístico-cultural, com respeito à diversidade de saberes, identidades e culturas.

CA06

Compreender e utilizar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares), para se comunicar por meio das diferentes linguagens e mídias, produzir conhecimentos, resolver problemas e desenvolver projetos autorais e coletivos.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília, DF: MEC, 2017. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=79601-anexo-textobncc-reexportado-pdf-2&category_slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 9 maio 2018.

XXI

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 21

23/10/18 16:25


Código CELI01

CELI02

CELI03

CELI04

CELI05

CELI06

Competências Específicas de Língua Inglesa Identificar o lugar de si e o do outro em um mundo plurilíngue e multicultural, refletindo, criticamente, sobre como a aprendizagem da língua inglesa contribui para a inserção dos sujeitos no mundo globalizado, inclusive no que concerne ao mundo do trabalho. Comunicar-se na língua inglesa, por meio do uso variado de linguagens em mídias impressas ou digitais, reconhecendo-a como ferramenta de acesso ao conhecimento, de ampliação das perspectivas e de possibilidades para a compreensão dos valores e interesses de outras culturas e para o exercício do protagonismo social. Identificar similaridades e diferenças entre a língua inglesa e a língua materna/outras línguas, articulando-as a aspectos sociais, culturais e identitários, em uma relação intrínseca entre língua, cultura e identidade. Elaborar repertórios linguístico-discursivos da língua inglesa, usados em diferentes países e por grupos sociais distintos dentro de um mesmo país, de modo a reconhecer a diversidade linguística como direito e valorizar os usos heterogêneos, híbridos e multimodais emergentes nas sociedades contemporâneas. Utilizar novas tecnologias, com novas linguagens e modos de interação, para pesquisar, selecionar, compartilhar, posicionar-se e produzir sentidos em práticas de letramento na língua inglesa, de forma ética, crítica e responsável. Conhecer diferentes patrimônios culturais, materiais e imateriais, difundidos na língua inglesa, com vistas ao exercício da fruição e da ampliação de perspectivas no contato com diferentes manifestações artístico-culturais.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília, DF: MEC, 2017. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=79601-anexo-textobncc-reexportado-pdf-2&category_slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 9 maio 2018.

5.2. Os objetos de conhecimento Os objetos de conhecimento contemplados nos capítulos, na Welcome, nas Reviews, em Let’s Call It Art! (volumes 6 e 7), em Reading Matters (volumes 8 e 9) e em How to Use a Bilingual Dictionary (volumes 6 e 7) aparecem na primeira página dessas partes.

5.3. As habilidades Na abertura de cada capítulo, na Welcome, nas Reviews, em Let’s Call It Art! (volumes 6 e 7), em Reading Matters (volumes 8 e 9) e em How to Use a Bilingual Dictionary (volumes 6 e 7), você encontra um resumo de todas as habilidades que serão trabalhadas ao longo daquela parte. Essas habilidades também aparecem na página onde são trabalhadas dentro do capítulo ou da seção. As habilidades são indicadas por meio dos mesmos códigos que aparecem na BNCC.

XXII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 22

23/10/18 16:25


II. A ORGANIZAÇÃO DA COLEÇÃO E A ESTRUTURA DOS CAPÍTULOS A coleção é composta por quatro volumes, um para cada ano do Ensino Fundamental – Anos Finais, com seis capítulos de 18 páginas. Cada capítulo é formado pelas seguintes seções: Abertura, Warm-up!, Reading, Grammar, Vocabulary, Listening, Speaking, Writing, Wrap-up! e Self-assessment. As seções Abertura, Warm-up! e Reading estão sempre no início de cada capítulo e as seções Wrap-up! e Self-assessment aparecem sempre ao final. A ordem das demais seções – a saber, Grammar, Vocabulary, Listening, Speaking e Writing – pode variar dentro do capítulo, de acordo com as necessidades do tema e da forma como os assuntos e conceitos são apresentados. No caso específico de Grammar e Vocabulary, como entendemos que o estudo da gramática e do vocabulário deve emergir dos textos orais, escritos e multimodais, ou da necessidade de expressão de ideias dos estudantes, podem aparecer mais de uma vez em um mesmo capítulo. Esse estudo, por seu turno, é complementado por duas seções que aparecem ao fim de cada volume, denominadas Grammar Reference e Glossary. Em Grammar Reference, as estruturas gramaticais se encontram sistematizadas e podem ser consultadas à medida que você e os estudantes julgarem necessário. Em Glossary, por sua vez, tem-se acesso à tradução de palavras que podem auxiliar os estudantes a realizar as atividades, bem como fazer a leitura de textos e enunciados presentes ao longo do livro. O número de páginas é fixo somente para algumas seções: são duas páginas para a Abertura, uma página para Warm-up!, uma página para Wrap-up! e uma página para Self-assessment. Nas demais seções, esse número é variável, pois irá depender, do mesmo modo que a ordem em que elas aparecem, das necessidades do tema e dos conceitos a serem apresentados e discutidos em cada capítulo. Abaixo do título de cada seção, exceto na Abertura e em Self-assessment, você e os estudantes encontrarão uma breve descrição do que será trabalhado nela. Quando possível, buscamos apresentar nas seções questões que levam o estudante a refletir criticamente sobre o que foi estudado e a relacionar tal estudo com sua própria realidade. Aspectos relacionados a estratégias de aprendizagem, reflexão e discussão, pronúncia, notas culturais e outras informações de relevância para o estudante são apresentados em boxes, que variam em frequência e disposição no capítulo, pois pretendemos flexibilizar e adequar, sempre que possível, o tratamento desses temas de acordo com os tópicos linguísticos e culturais abordados. Além dos quatro volumes do livro do estudante, a coleção ainda inclui orientações para o professor, um CD de áudio por volume e material digital para o professor.

XXIII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 23

10/24/18 2:34 PM


1 Os capítulos Abertura As páginas de Abertura são compostas de duas a quatro imagens e têm como propósito provocar uma reflexão inicial e aguçar a curiosidade dos estudantes sobre o tema central de cada capítulo. Nesta seção, há questões em português voltadas à compreensão e à interpretação das imagens. Essas páginas contêm ainda o boxe Competências e Habilidades (cujos tópicos são retomados na seção Self-assessment, ao final do capítulo) que, escrito em português, elenca os objetivos do capítulo dando enfoque aos temas, aos gêneros textuais e às habilidades linguísticas a serem desenvolvidas. Optamos por utilizar a língua materna na seção de abertura dos quatro volumes, pois acreditamos que esse idioma é fundamental em uma primeira aproximação do estudante com o tema e com os objetivos do capítulo, conforme expusemos anteriormente. Nessa discussão inicial, os estudantes apresentam seus conhecimentos prévios de mundo a fim de analisar as imagens e associá-las ao assunto em questão. Cremos que, com o uso da língua materna nesse momento, se evita a insegurança que o estudante possa ter com relação à língua inglesa e abre-se espaço para que ele, de fato, possa contribuir para a discussão inicial, sentindo-se ouvido e participante do processo de construção de sentidos.

b. Sign at a street fair in São Caetano do Sul, Brazil.

ENGL.ISH AROUND US

não ESCREVA

PARA REFL.EXÃO

NO L. IVRO

1 Observe as imagens. O que elas têm em comum? O que elas têm de diferente entre si? Você encontra esses tipos de texto na sua cidade?

2 Observe as imagens a e d. Você consegue compreender a informação de cada uma delas? Se sim, quais são as pistas que ajudaram você nessa compreensão?

ACERVO DOS AUTORES

1

chapter

3 Em sua opinião, por que as

placas a, c e d são bilíngues?

COMPETÊNCIAS E HABIL.IDADES

• fazer um levantamento de países onde se fala inglês;

• planejar, selecionar, coletar informações e produzir uma ficha informativa; • analisar estruturas usadas em inglês para fazer perguntas e apresentações pessoais;

• discutir formas de representação visual mais • nomear países, adequadas para compartilhar nacionalidades e idiomas em informações sobre países; inglês;

a. Traffic sign for tourist attractions in Curitiba, Brazil.

ZIG KOCH/OPÇÃO BRASIL IMAGENS

• refletir sobre o uso de palavras em inglês no português;

• refletir sobre a interpretação de canções em inglês por artistas que não têm esse idioma como primeira língua;

EDÍLSON RODRIGUES/CB/D.A PRESS

NESTE CAPÍTULO, VOCÊ VAI...

• pensar e discutir o uso do inglês em mensagens diversas e em produtos culturais e as razões para seu consumo;

c. Store window at a shopping mall in Brasília, Brazil.

• analisar um mapa para • compreender o uso de sufixos compreender as informações para a formação de palavras nele contidas e sua função; relativas a nacionalidades e línguas; • discutir as características do • reconhecer e empregar os subject pronouns; • reconhecer e empregar o verbo to be.

d. Road sign being put up in Tokyo, Japan, for the 2020 Olympic Games.

• ouvir trechos de canções para completá-los com palavras em inglês;

18

Chapter 1

D3-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 18

WARM-

UP!

KYODO/AP IMAGES/GLOW IMAGES

gênero textual mapa; • discutir as razões que levaram o inglês a se tornar uma língua global;

English Around Us

9/27/18 5:43 PM

D3-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 19

19 9/27/18 5:43 PM

Esta seção tem como objetivo promover uma discussão em torno do tema central do capítulo e funciona como uma continuação da seção Abertura. No Warm-up!, são propostas atividades que exploram de maneira mais direcionada a temática a ser desenvolvida, convidando os estudantes a usarem seus conhecimentos prévios, a fim de discutirem-na, refletindo e posicionando-se criticamente sobre ela. Nos dois primeiros livros da coleção, as atividades estão em português e, nos dois últimos, em inglês, em consonância com nossa proposta de gradativamente incentivar os estudantes a usar a língua adicional em sala de aula a maior parte do tempo.

XXIV

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 24

10/24/18 3:32 PM


READING Nesta seção, são propostas atividades voltadas ao desenvolvimento de habilidades de leitura e de compreensão de textos escritos ligados ao tema central do capítulo, bem como de reconhecimento e discussão de gêneros textuais. A coleção busca apresentar gêneros multiletrados impressos e gêneros de hipermídia com base em escrita, tais como artigos de jornais e revistas, artigos científicos, mapas, fichas, postagens de redes sociais, infográficos, entre outros, trabalhando sempre com textos autênticos e provindos de regiões diversas. Esta seção, que pode tratar de mais de um texto, está dividida em três subseções: Pre-reading, While Reading e Post-reading, conforme descrevemos a seguir.

Pre-reading Esta subseção, conduzida em português nos volumes 6 e 7, e em inglês nos volumes 8 e 9, tem por objetivo promover um contato inicial dos estudantes com o(s) texto(s). Nela, busca-se apresentar um propósito para a leitura, levar os estudantes a antecipar informações e a opinar sobre o assunto a ser lido, bem como propiciar-lhes um momento em que revisitem a própria experiência acerca do tema abordado. É, ainda, uma etapa na qual os estudantes têm a oportunidade de familiarizar-se com a linguagem da leitura proposta e com o gênero textual abordado.

While Reading Esta subseção, conduzida em inglês em todos os volumes (exceto em questões reflexivas dos volumes 6 e 7), inclui atividades que abrangem uma gama variada de estratégias de leitura, tais como compreensão global do propósito do texto (skimming), a busca de informações específicas (scanning), o reconhecimento de palavras cognatas (e também de falsos cognatos), a inferência de vocabulário com base no contexto, entre outras. Além dessas estratégias tradicionalmente associadas à leitura e/ou à compreensão de textos, a coleção aborda e busca incentivar o uso de estratégias metacognitivas, levando o estudante a pensar criticamente sobre sua compreensão do texto e sobre as estratégias adotadas nesse processo. Informações acerca das capacidades de leitura que estão sendo mobilizadas para atribuir sentidos ao texto (tais como relacionar suas partes, realizar inferências globais e locais, conferir hipóteses apresentadas anteriormente à leitura, identificar tópicos-chave, entre outras), assim como o trabalho sobre o apoio de palavras cognatas ou outros aspectos relacionados ao gênero textual, estão inseridas nas atividades propostas na subseção e também em boxes próximos ao texto.

Post-reading As atividades desta subseção, propostas em português nos volumes 6 e 7, e em inglês nos volumes 8 e 9, contemplam uma expansão do tema apresentado no(s) texto(s) proposto(s). É um espaço que possibilita ao estudante discutir e refletir, trazendo seu conhecimento de mundo e construindo posturas críticas sobre os assuntos abordados, e/ou revisitar questões sobre as características do gênero textual do texto da seção. Destacamos que, nessa etapa, é importante o professor incentivar os estudantes a levantarem seus próprios questionamentos e a acrescentá-los às perguntas propostas nesta subseção, de modo a tornar o aprendizado da língua e a reflexão sobre o tema mais próximos da realidade na qual estão inseridos.

VOCABUL.ARY Esta seção, conduzida em inglês em todos os volumes, tem o objetivo de solidificar e expandir o vocabulário visto na seção Reading, além de apresentar vocabulário novo de acordo com o tema abordado e discutido no capítulo. Em outras palavras, a abordagem do ensino-aprendizagem de vocabulário está sempre contextualizada e dialoga não só com as seções que o antecedem, mas também com o tema geral abordado, que é o fio condutor do capítulo.

XXV

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 25

10/23/18 6:31 PM


L.ISTENING Esta seção é composta de atividades voltadas para a compreensão auditiva de textos orais diversos, tais como filmes, músicas, entrevistas, notícias, seriados de TV, entre outros. Os textos selecionados contemplam produções linguísticas características da oralidade e oferecem diferentes exemplos de pronúncias e prosódias. O objetivo é explorar não só o conteúdo linguístico, mas também o tema e o gênero textual utilizado. As atividades de compreensão oral variam entre intensiva (sons, palavras, sentenças), extensiva (compreensão global) e seletiva (compreensão pontual). Assim como na seção Reading, temos aqui três subseções, a saber: Pre-listening, While Listening e Post-listening.

Pre-listening Nesta subseção, conduzida em português nos volumes 6 e 7, e em inglês nos volumes 8 e 9, é proposto que o estudante recupere o seu conhecimento prévio, levante hipóteses e antecipe conteúdos que serão tratados no texto oral. Além disso, pode haver questões sobre características do gênero textual em questão.

While Listening Nesta subseção, sempre em inglês (exceto em questões reflexivas dos volumes 6 e 7), são trabalhadas variadas estratégias de compreensão oral que podem contar, ou não, com o suporte de diferentes tipos de imagens. Aqui, o estudante poderá identificar o sentido global do texto em foco e/ou identificar informações específicas.

Post-listening Nesta subseção, conduzida em português nos volumes 6 e 7, e em inglês nos volumes 8 e 9, o objetivo é expandir o tema abordado no texto oral por meio de discussões e análises que levem em consideração a experiência do estudante, seu contexto de vida e seu pensamento crítico.

GRAMMAR Esta seção aborda aspectos gramaticais vinculados a textos ou atividades de seções anteriores e/ou, ainda, necessários para a realização da produção oral ou escrita. Assim, o trabalho com aspectos gramaticais está sempre contextualizado, podendo haver tantas seções Grammar quanto forem necessárias dentro do capítulo. A abordagem da gramática é indutiva, de modo que o estudante possa construir conhecimento não apenas sobre a forma, mas sobre as situações de uso, para poder empregar esse conhecimento nas atividades propostas e na comunicação em geral. Nesta seção, as atividades de indução, reflexão ou personalização são conduzidas em português nos volumes 6 e 7, enquanto as atividades de prática sempre estão em inglês em todos os volumes.

SPEAKING Esta seção está voltada para a prática oral. Busca apresentar situações próximas à realidade do estudante – ou seja, que estão inseridas em um contexto plausível e pertinente – com o intuito de levá-lo a sentir-se motivado e a engajar-se em interações orais em língua inglesa. A presente coleção tem em mente os desafios para o desenvolvimento da produção oral dos estudantes, seja pela falta de experiência deles com esse tipo de atividade, seja pela quantidade reduzida de aulas de inglês durante o ano e de salas numerosas, que podem levar a dificuldades na organização, condução e feedback das produções. Considerando tais fatores e, ao mesmo tempo, a necessidade de desenvolver as habilidades orais em língua inglesa na sala de aula, buscamos construir e estimular a oralidade

XXVI

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 26

23/10/18 16:25


ao longo de cada capítulo, por meio de discussões em todas as seções. Além disso, em seções anteriores, procuramos apresentar vocabulário e estruturas vinculados ao tema de produção oral, para que, na seção Speaking, o estudante tenha condições de fazer um uso efetivo do idioma sem, necessariamente, seguir um modelo fechado. A seção, conduzida integralmente em inglês (exceto as atividades dos volumes 6 e 7 que exigem reflexão, discussão ou personalização), inicia-se com um momento de contextualização, para que o estudante possa ativar seu conhecimento prévio, entender o tema e a proposta de produção oral, levando a uma prática que seja relevante à sua realidade. Para isso, a seção de Speaking é dividida em duas subseções: a primeira, chamada Planning, visa oferecer subsídios para a atividade de produção oral; já a segunda, Speaking, é a proposta de atividade oral em si e irá assumir formatos variados, tais como debates, apresentações, entrevista, entre outros.

WRITING Nesta seção, os estudantes são solicitados a produzir um texto escrito em um dos gêneros trabalhados e/ou relacionados ao tema do capítulo. Na coleção, a produção escrita é vista como um processo, que tem planejamento, escrita em si, revisão, edição e reescrita, caso seja necessário. Assim, apresentamos orientações para a produção escrita e, em alguns casos, fazemos sugestões de peer editing, ou seja, o olhar de um ou mais estudantes sobre a versão inicial do trabalho escrito. Reiteramos a importância de o professor oferecer direções sobre o que deve ser verificado nas produções, como pertinência ao gênero, observação de suas características e adequações para a reescrita. Os estudantes também precisam ser guiados a considerar o conteúdo e o propósito do texto, o(s) possível(is) leitor(es) e as formas de compartilhamento e circulação da produção textual. Cabe ao docente, ainda, orientar os estudantes a avaliar criticamente sua produção e os efeitos de sentido que pode causar no leitor. Esta seção é conduzida integralmente em inglês, exceto nas atividades dos volumes 6 e 7 que exigem reflexão, discussão ou personalização. De modo semelhante à seção Speaking, a seção Writing divide-se em duas subseções: Planning, que dá subsídios para a produção escrita, e Writing, que apresenta o passo a passo para a produção do texto.

WRAP-

UP! SELF SEL .F. ASSESSMENT

Esta seção contém atividades relacionadas à temática e a aspectos linguísticos vistos no capítulo, e busca propiciar um momento de fechamento do que foi discutido. Propõe atividades que buscam levar o estudante a recapitular e avaliar o que foi estudado no decorrer do capítulo. Entendemos que, ao chegar no Wrap-up!, o estudante já adquiriu conhecimento linguístico sobre o assunto abordado, por isso a seção é conduzida em inglês. As atividades que exigem personalização, reflexão e discussão, no entanto, estão em português nos volumes 6 e 7.

A seção Self-assessment é dedicada à autoavaliação acerca dos temas e conteúdos abordados e à reflexão do estudante sobre sua conduta em relação aos estudos. Nela, o estudante irá rever os objetivos apresentados na abertura do capítulo e avaliar seu aproveitamento, pensar sobre suas dificuldades e sobre como seria possível superá-las. As atividades contêm perguntas abertas para a reflexão crítica sobre o processo de ensino-aprendizagem, sobre aspectos linguísticos, motivacionais, atitudinais e avaliativos (o estudante avalia em que participou, do que gostou, do que não gostou etc.). Esta seção é apresentada em português nos quatro volumes, já que, conforme discutimos anteriormente, acreditamos que há momentos em que a língua materna tem o papel fundamental de ser o meio pelo qual o estudante terá total liberdade para se expressar, focando no processo e não na língua inglesa em si. Pensamos que, por meio da autoavaliação, o estudante poderá fazer um diagnóstico mais detalhado e preciso do seu processo de aprendizagem, caminhando no sentido de se tornar mais autônomo e crítico.

XXVII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 27

10/23/18 6:32 PM


2 Os boxes L.ANGUAGE TIPS Busca oferecer ao estudante dicas linguísticas relacionadas a aspectos gramaticais e lexicais que não necessariamente tenham sido abordados em maior profundidade no decorrer do capítulo. Este boxe também pode retomar tanto aspectos de gramática quanto de vocabulário que tenham sido tratados em capítulos anteriores. Está sempre em português.

AROUND THE

WORL.D

EXPANSION

O objetivo deste boxe é oferecer ao estudante, sempre que for relevante, dicas e informações relacionadas à temática abordada na seção em que se encontra, contemplando os dados de diversos lugares, seja do Brasil ou de outros países. Está sempre em português.

L.EARNING TIPS Tem como função fornecer apoio para que o estudante realize as atividades propostas e sugerir algumas estratégias de aprendizagem. Em todos os volumes está em português.

PRONUNCIATION Este boxe, em inglês nos quatro volumes da coleção, tem como objetivo sensibilizar o estudante para aspectos de pronúncia relevantes que visem a uma comunicação clara. O trabalho com pronúncia contempla tanto aspectos segmentais como suprassegmentais. Este boxe pode aparecer em qualquer seção, mas está em sua maioria relacionado às atividades de compreensão oral, na seção Listening, e/ou às atividades de produção oral, na seção Speaking.

O objetivo deste boxe é apresentar informações suplementares relacionadas às atividades propostas. Ao contrário da maioria dos boxes, que está em português nos quatro volumes, o Expansion ocorre em português nos dois primeiros volumes e em inglês nos dois últimos.

GL.OSSARY Presente apenas nas seções Let’s Call It Art! e Reading Matters, este boxe apresenta a tradução de palavras em textos em inglês que podem trazer dúvidas ou dificuldades de compreensão para o estudante.

FURTHER INFORMATION Este boxe, que ocorre ao final da seção Self-assessment, tem como objetivo oferecer ao estudante sugestões de expansão do tema do capítulo, contidas em suportes diversos, tais como websites, filmes, músicas ou livros.

3 A seção inicial

De 4 a 6: Você já conhece algumas coisas sobre como aprender outra língua. Legal! Deixe de lado os mitos e você vai tornar seu aprendizado mais prazeroso! Vamos começar? Leia os comentários na próxima página. De 7 a 9: Você já sabe bastante sobre como aprender outra língua! Que bom! Isso vai ajudar você durante o curso. E mais: você também vai poder auxiliar seus colegas. Vamos começar? Leia os comentários na próxima página.

1 2 3 4 5 6 7 8 9

MITO

das aulas Não vai dar. Em momentos expressará apenas de inglês, você se te nas nessa língua, principalmenoutros mas, em atividades orais, em português. momentos, conversará aprendendo, você À medida que for as aulas, a se será convidado, durante vezes e por mais inglês expressar em mesmo no 9º ano, mais tempo, porém, em português. ainda haverá conversas

ESPERAR A AVALIAÇÃO E AS ORIENTAÇÕES DO PROFESSOR PARA SABER SE ESTOU APRENDENDO. FALAR IGUAL A UM FALANTE NATIVO. FALAR APENAS NESSA LÍNGUA DURANTE AS AULAS.

Nem sempr e. Há vários casos de pessoas que aprenderam outro idioma sem sair do país de origem. O impor tante com a língua é ter contato . Com a da intern ajuda et, é possív isso de qualqu el fazer er lugar.

ASSISTIR A FILMES, OUVIR MÚSICAS E LER TEXTOS NESSA LÍNGUA. MORAR PELO MENOS SEIS MESES EM UM PAÍS EM QUE SE FALA ESSA LÍNGUA. NASCER DE NOVO: SÓ É POSSÍVEL SER FLUENTE EM UMA LÍNGUA FALANDO-A DESDE CRIANÇA.

antes de pensar Mito! Muito já é possível em outro idioma, O percurso ar nele. se comunic ado inclui uma do aprendiz a nossa primeira etapa em que com a nova, língua convive para referência servindo de no outro construir frases nder o que idioma ou compree ou lendo. se está ouvindo

OM OCK.C TERST

lugar, os Não precisa! Em primeiro o inglês que têm sotaques daqueles variam. Se você como primeira língua parecido com escolhe falar de modo dos outros. um, já fica diferente de cada três Em segundo lugar, dois são nativos falantes de inglês, têm, portanto, de outra língua e é O mais importante outros sotaques. Preocupe-se conseguir se comunicar. que você possa em falar de um jeito o. ser compreendid

Não é verdad e. que a gramát É importante saber ica é apenas elementos para a comuni um dos Há outros cação. igualmente relevantes: a relação que pessoa com eu estabeleço com a quem eu estou falando, a situação em encontro que me etc. Além disso, é possível comuni estágios iniciais car-se mesmo nos da aprend de um idioma izagem de sua gramáte de conhecimento ica.

SABER PENSAR NESSA LÍNGUA. CONHECER TODA A GRAMÁTICA DESSA LÍNGUA.

Se fosse De forma alguma! poderiam verdade, as aulas ser canceladas agora acha? mesmo, você não

TOTAL DE RESPOSTAS CERTAS:

10

Se você gosta de músicas, filmes, séries, quadrinhos jogos, livros em , blogues ou inglês, provavelme você mais temp nte passará o em conta com o idiom to a enqu diver te, anto se o positivo que tem efeito no apren dizado.

/SHUT

não

ESCREVA NO L. IVRO

VERDADE

ENTENDER QUE OS ERROS FAZEM PARTE DO PROCESSO DE APRENDIZADO.

N BAKER

PARA CONSEGUIR ME COMUNICAR EM UM NOVO IDIOMA, EU PRECISO...

DARRE

LEIA OS COMENTÁRIOS A SEGUIR E, NO CADERNO, RELACIONE CADA UM DELES ÀS AFIRMAÇÕES DO QUIZ . DEPOIS, DISCUTA-OS COM OS COLEGAS E O PROFESSOR.

É verdade! Não dá para sem errar. aprender É bom já ir se acostumando com isso. Uma forma interessante aprender é por tentati de va e erro. Cada vez que erro, analise você encontrar um o problem de novo. E a o ciclo recomee tente ça!

nem pela Não é preciso esperar nem pelas avaliação formal orientações do professor.fazer a e deve Você mesmo pode e buscar avaliação de seu progressoque ainda o soluções para melhorar quer dizer Isso não não estiver bom. ajudar você, vai não que o professor um papel e sim que você tem próprio importante no seu desenvolvimento.

EDITORIA DE ARTE

RESULTADOS De 0 a 3: Que tal mudar seus conceitos sobre como aprender outra língua? A boa notícia é que isso pode ser muito mais fácil do que você imagina! Vamos começar? Leia os comentários na próxima página.

TESTE SEUS CONHECIMENTOS SOBRE O APRENDIZADO DE UMA NOVA LÍNGUA!

ARTSKVORTSOVA/ SHUTTERSTOCK.COM

?

MITO OU VERDADE

você vai começar seus estudos, Seja bem-vindo! Para o com os nto. Como? Discutind Pode fazer um rápido aquecime gem de um novo idioma. colegas sobre a aprendiza você vai se destas boas-vindas, apostar que, ao final ao longo do ano. para aprender inglês sentir mais seguro

ALDOMURILLO/GETTY IMAGES

A Welcome, que antecede os capítulos de cada volume da coleção, tem por objetivo incentivar o interesse pelo inglês nos estudantes e prepará-los para as aulas dessa língua que ocorrerão ao longo do ano. Nos quatro volumes, são ainda trabalhadas algumas estratégias cognitivas, afetivas, socioemocionais e metacognitivas, que visam potencializar a performance dos estudantes nas aulas e atividades. As páginas de Welcome são, em sua maioria, apresentadas em português, para que o estudante encontre nelas um espaço de liberdade para expressar ansiedades, problemas, reflexões e soluções.

WANPATSORN/SHUTTERSTOCK.COM

Welcome

Welcome Welcome

11

D4-ING-F2-4044-V1-WE-LA-G20.indd 10 10/10/18 19:28

D4-ING-F2-4044-V1-WE-LA-G20.indd 11 09/10/18 23:28

XXVIII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 28

23/10/18 16:25


4 As seções finais Review! 1•2

chapters

Review

the fact file from Activity 3 and write notebook. them in your a. It is a list. b. The information is compact. c. It is organized by topics. d. You use it to send a message. Read about the people below. Replace with the appropriate words to complete and answers. Write them in your the questions notebook.

3 I

II 11:40 AM

85%

10:30 AM

ANDREW WYTON

JOHN LAMPARSKI/WIREIMAGE/GETTY

by Olanrewaju Eweniyi | 1

year ago

EWENIYI, Olanrewaju. Meet Kelvin Doe, the Sierra Leonean teen who taught himself engineering at age 13. Konbini. <http://www.konbini.com/ng/inspiration/meet- Disponível em: kelvin-doe-thesierra-leonean-teen-who -taught-himself-enginee ring-atage-13/>. Acesso em: 15 ago. 2018.

a. Who is

85%

“Be the change that you wish to see in the world,” says Mahatma Gandhi. This suits perfect for these young girls named Melati and Isabel Wijsen hailing from Bali situated in Indonesia are campaigning to ban plastic bags locally and reduce the impact of plastic waste globally.

IMAGES

Meet Kelvin Doe, The Sierra Leonean Teen Who Taught Himself Engineering At Age 13

JOE, Ezhil. Meet Melati and Isabel Wijsen the environmental stars of Bale. StudZine. Disponível em: <https://www.studzine.com/ melati-isabel-wijsen-environmental-stars-bali/> . Acesso em: 15 ago. 2018.

?

c. Who

?

Kevin Doe.

Melati and Isabel Wijsen.

b. Where

from?

d.

from?

Sierra Leone.

138

não

ESCREVA NO L. IVRO

1 Look at the texts in Activity 3. Which one is a fact file? Write the answer in your notebook. 2Identify the characteristics you can see in

EDITORIA DE ARTE

Cada volume contém três Reviews, uma para cada dois capítulos. Elas apresentam atividades de revisão e reforço sobre os temas linguísticos e os gêneros estudados nos dois capítulos a que se vinculam. Assim, objetivam dar ao estudante um apoio para superar as dificuldades diagnosticadas nos capítulos. A Review 1 corresponde aos Capítulos 1 e 2; a Review 2, aos Capítulos 3 e 4; e a Review 3, aos Capítulos 5 e 6.



Bali, Indonesia.

Review

D4-ING-F2-4044-V1-ST-1-

2-LA-G20.indd 138 10/10/18 00:11

Grammar Reference Nesta seção, os temas gramaticais trabalhados nos capítulos são abordados de forma acessível para que o estudante estude individualmente. Com explicações em português e exemplos baseados no contexto de cada capítulo, os conteúdos são sistematizados e algumas exceções às regras são apresentadas. A consulta ao Grammar Reference pode ser incentivada ao longo do desenvolvimento das atividades para auxiliar o estudante a compreender melhor o contexto as formas de uso das estruturas, tanto em textos orais como em textos escritos ou multimodais.

a G ammfe ence Re

1

chapter SUBJECT PRONOUNS

AND VERB TO BE

pessoais do caso reto. portuguesa, aos pronomes equivalem, em língua de termos. 1. Os subject pronouns o excesso de repetição dos substantivos e evitam São utilizados no lugar from the United Kingdom. a famous band. They are Exemplo: Coldplay are do No presente, a forma afirmativa -se ente a ser e estar em português. Na negativa, acrescenta 2. To be é o verbo correspond o sujeito a que se refere. com acordo de variação tanto na forma verbo to be apresenta uma o uso das formas contraídas É muito comum também entre o sujeito e o verbo not ao verbo conjugado. va, inverte-se a ordem negativa. Na interrogati afirmativa quanto na

to be conjugado.

a Colombian singer. Exemplos: Shakira is They are American. Fifth Harmony aren’t Canadian. Is Bruno Mars Irish?

Subject Pronoun

Verb To Be Negative

Affirmative am /(’m) are /(’re) is /(’s) are /(’re)

I You He/She/It We/You/They

am (’m) not are (’re) not/aren’t is (’s) not/isn’t are (’re) not/aren’t

Am I? Are you?

from Ireland.

Short Answers Negative Affirmative No, I am not. Yes, I am. No, you are not. Yes, you are. No, he/she/it isn’t. Yes, he/she/it is. No, we/you/they aren’t. Yes, we/you/they are.

Verb To Be Interrogative Brazilian?

Is he/she/it? Are we/you/they?

Grammar Reference

132

11/10/18 15:44

132

1-LR-LA-G20.indd

D4-ING-F2-4044-V

HOW TO use a

biL.inguaL.

How to Use a Bilingual Dictionary

dictionary

Nesta seção, o estudante tem a possibilidade de conhecer a organização de um dicionário bilíngue (seja impresso ou digital) e de um verbete, a fim de poder consultar esse tipo de material para compreender uma palavra/expressão dentro de seu contexto de uso, produzir textos ou, simplesmente, ampliar seu repertório lexical. Está presente apenas no volume 6 e as atividades são em português.

não

ESCREVA NO L. IVRO

1

Observe a organização de uma página e de um verbete de dicionário bilíngue e discuta que tipo de informações você encontrou.

palavra-guia

palavra de entrada para o verbete

OXFORD UNIVERSITY PRESS. Dicionário

OXFORD UNIVERSITY PRESS

GB (sigla de Grã-Bretanha) indicação da variante (na pronúncia e/ou no uso)

Oxford escolar para estudantes brasileiros de inglês. Oxford: Oxford University Press, 2005. p. 327.

How to Use a Bilingual Dictionary

155

D4-ING-F2-4044-V1-DICT

IONARY-LA-G20.indd 155 10/10/18 00:02

Irregular Verbs List Esta seção, presente nos volumes 7, 8 e 9, traz uma tabela de verbos irregulares do inglês. Esses verbos, na forma básica, são acompanhados por suas formas no simple past e no past participle. Além disso, também é apresentada a tradução do verbo para o português.

Past Participle

Simple Past

Base form

Base form

Translation surgir

arisen

arose

arise

Simple Past

Past Participle

Translation

burst

burst

burst

estourar

buy

bought

bought

comprar

awake

awoke

awoken

acordar

cast

lançar; descartar

been

ser; estar

cast

was / were

cast

be

aguentar; suportar; dar à luz

caught

caught

pegar; capturar

bore

born / borne

catch

bear

choose

chose

chosen

escolher

come

came

come

vir

cost

cost

cost

custar

cut

cut

cut

cortar

deal

dealt

dealt

lidar

do

did

done

fazer; realizar

draw

drew

drawn

desenhar; puxar; atrair

dream

dreamed / dreamt

dreamed / dreamt

sonhar

beat

beat

beaten

vencer; bater

become

became

become

tornar-se

begin

began

begun

começar

blow

blew

blown

soprar; estourar

break

broke

broken

quebrar; transgredir

brought

brought

trazer

bring

built

built

build

burned

burn

154

burned

construir

queimar

Irregular Verbs List 10/18/18 3:31 PM

indd 154

2-VERBS-LA-G20.

D3-ING-F2-4044-V

Let’s Call It Art!

não

ESCREVA NO L. IVRO

TURNING ART MODE ON

INSTITUTO MOREIRA SALLES

Observe as imagens abaixo. Sem ler as legendas, pense em um possível título para cada uma das obras e escreva-os em seu caderno.

PAULO

1

3

Considerando as imagens e as informações dos créditos, indique semelhanças e diferenças entre as obras. Para organizar as ideias, você pode compor em seu caderno um quadro como o apresentado ao lado.

126

Qual é a função do retrato? Como

CHICO ALBUQUERQUE/ACERVO

ALMEIDA JÚNIOR, José F. Amolação interrompida. 1894. Óleo sobre tela, 200 x 140 cm. São Paulo, Pinacoteca do Estado de São Paulo.

2

PINACOTECA DO ESTADO DE SÃO

Nesta seção, os estudantes têm a possibilidade de conhecer obras de artistas de alguns países, além de apreciá-las e analisá-las de forma crítica, utilizando a língua inglesa. Além disso, são convidados a se tornarem artistas também, produzindo obras personalizadas e inspirando-se naquelas que apreciaram e estudaram na seção. Está presente nos volumes 6 e 7. As atividades são em inglês, exceto aquelas que envolvem algum tipo de personalização ou reflexão.

Telling Sto ies Th ough A t

ALBUQUERQUE, Chico. Lina Bo Bardi na Casa de Vidro. 1952. São Paulo, Convênio Museu da Imagem e do Som – SP/Instituto Moreira Salles.

Semelhanças

ele está presente em nossas vidas

Diferenças

atualmente?

Let's Call It Art!

D4-ING-F2-4044-V1-ART-

LA-G20.indd 126 09/10/18 23:49

XXIX

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 29

23/10/18 16:26


Reading Matters Esta seção fornece ao estudante a oportunidade de entrar em contato com um texto literårio em língua inglesa. Em um primeiro momento, as atividades permitem que o estudante ative o conhecimento prÊvio do que serå lido. Em seguida, possibilitam que ele faça uma compreensão mais detalhada do texto e que explore sua composição, escolhas linguísticas e efeitos de sentido gerados. Em um último momento, o estudante pode refletir e imprimir suas opiniþes sobre o texto, apreciando-o e aproximando-o de sua experiência pessoal. Estå presente nos volumes 8 e 9. As atividades são todas em inglês.

e we W hat aing ? ead in groups. Discuss the following questions stories? If so, what kind? in books, saw in films, a. Do you like fictional about stories you read that you make up. makes a good story? Think b. In your opinion, what also think about the stories family members. You can heard from friends and the explanations (aâ&#x20AC;&#x201C;e) (1â&#x20AC;&#x201C;5). Match them with of a story or a narrative 2 Look at the basic elements notebook. your in and write the answers

1

1 3

2

narrator/narrative voice

character

4

Story

setting

5

plot

theme

happens when (the time) the story B where (the place) and te with the story ) the author tries to communica C the main message(s story D the voice who tells the in the story animal, etc. who participates E any person, creature, in the story actions and events F the series of main you think the story is the two images. What do and title the at look story, 3 Before we read thepredictions in your notebook. about? Write your is about â&#x20AC;Ś â&#x20AC;˘ I think/guess the story â&#x20AC;˘ Maybe itâ&#x20AC;&#x2122;s about â&#x20AC;Ś â&#x20AC;˘ I think the woman â&#x20AC;Ś Reading Matters

122

15/10/18 14:54

-G20.indd 122

3-LITERATURA-LA

D2-ING-F2-4044-V

Glossa y

attend â&#x20AC;˘ frequentar aunt â&#x20AC;˘ tia available â&#x20AC;˘ disponĂ­vel

ABBREVIATIONS LIST AM: American English BRIT: British English GRAM: grammar inf: informal pl: plural

Glossary

Este glossårio apresenta palavras e expressþes importantes para a interpretação dos textos e das atividades do livro. Aqui você vai encontrar a tradução de cada palavra ou expressão, de acordo com o sentido que elas assumem no contexto em que foram utilizadas nos capítulos.

C cake â&#x20AC;˘ bolo call â&#x20AC;˘ chamar, telefonar; chamada (telefĂ´nica)

B

career â&#x20AC;˘ carreira careful â&#x20AC;˘ cuidadoso(a)

back â&#x20AC;˘ de volta; costas bag â&#x20AC;˘ sacola bake â&#x20AC;˘ assar balanced â&#x20AC;˘ equilibrado(a) beautiful â&#x20AC;˘ lindo(a), belo(a) become â&#x20AC;˘ tornar-se according to â&#x20AC;˘ de acordo com before â&#x20AC;˘ antes across â&#x20AC;˘ atravĂŠs de below â&#x20AC;˘ abaixo add â&#x20AC;˘ adicionar benefit â&#x20AC;˘ benefĂ­cio advantage â&#x20AC;˘ vantagem best â&#x20AC;˘ melhor advice â&#x20AC;˘ conselho bet â&#x20AC;˘ aposta affair â&#x20AC;˘ assunto, caso better â&#x20AC;˘ melhor afford â&#x20AC;˘ conseguir pagar; dispor de between â&#x20AC;˘ entre recursos financeiros birth â&#x20AC;˘ nascimento again â&#x20AC;˘ novamente blend in â&#x20AC;˘ passar despercebido age â&#x20AC;˘ idade blind â&#x20AC;˘ cego(a) ahead â&#x20AC;˘ com antecedĂŞncia bordering â&#x20AC;˘ fronteiriço(a) aircraft â&#x20AC;˘ aeronave borrow â&#x20AC;˘ pegar emprestado always â&#x20AC;˘ sempre box â&#x20AC;˘ caixa; boxe, quadro amazing â&#x20AC;˘ incrĂ­vel brainstorm â&#x20AC;˘ levantar ideias among â&#x20AC;˘ entre em grupo angel â&#x20AC;˘ anjo brainstorming â&#x20AC;˘ ato de levantar answer â&#x20AC;˘ resposta; responder ideias em grupo appeal â&#x20AC;˘ apelo; pedido break time â&#x20AC;˘ hora do intervalo around â&#x20AC;˘ ao redor de; por volta de, brother â&#x20AC;˘ irmĂŁo aproximadamente browse â&#x20AC;˘ buscar informaçþes (em ask â&#x20AC;˘ perguntar; pedir um computador ou na internet) assembly â&#x20AC;˘ reuniĂŁo business â&#x20AC;˘ empresa, negĂłcio assessment â&#x20AC;˘ avaliação bus station â&#x20AC;˘ rodoviĂĄria

cell phone (AM) â&#x20AC;˘ telefone celular chapter â&#x20AC;˘ capĂ­tulo character â&#x20AC;˘ personagem chart â&#x20AC;˘ quadro, tabela chat â&#x20AC;˘ conversar, tagarelar chemistry â&#x20AC;˘ QuĂ­mica (disciplina) child â&#x20AC;˘ criança choose â&#x20AC;˘ escolher chore â&#x20AC;˘ tarefa domĂŠstica class â&#x20AC;˘ aula, classe, turma classmate â&#x20AC;˘ colega de classe clean up â&#x20AC;˘ arrumar; limpar clear â&#x20AC;˘ claro(a) closer â&#x20AC;˘ mais prĂłximo(a) clothes â&#x20AC;˘ roupa(s) cloud â&#x20AC;˘ nuvem college â&#x20AC;˘ faculdade comics â&#x20AC;˘ histĂłria em quadrinhos comic strip â&#x20AC;˘ tirinha confidence â&#x20AC;˘ confiança contestant â&#x20AC;˘ competidor(a) cook â&#x20AC;˘ cozinhar cooking â&#x20AC;˘ CulinĂĄria (disciplina) corner â&#x20AC;˘ canto cousin â&#x20AC;˘ primo(a) crafts â&#x20AC;˘ Arte (disciplina) cute â&#x20AC;˘ fofo(a), gracioso(a)

A

Glossary

147

D4-ING-F2-4044-V1-GLO-

LA-G20.indd 147 10/10/18 00:06

åudios cuja os a transcrição dos Nesta parte, apresentam atividades do para a realização das transcritos compreensã o Ê exigida aqui aqueles que jå foram volume. Não aparecem integralmen te nos capítulos.

audio ipts scr

Audio Scripts

WEL.COME TRACK

TRACK

TRACK

2. TTYL

1. LY

b. Listen to the music.

TRACK

8

a. FYI: for your information b. BFF: best friends forever c. V: very d. DM: direct message e. LOL: laughing out loud TRACK

9

VOCABULARY

5

a. Open your book to page 8. c. Letâ&#x20AC;&#x2122;s go to room 7a.

VOCABULARY

six, seven, eight, nine, One, two, three, four, five, fourteen, fifteen, sixteen, ten, eleven, twelve, thirteen, twenty. seventeen, eighteen, nineteen,

10

VOCABULARY

a. English e. English and Zulu

c. English and Irish g. English and Spanish

b. English and Hindi f. English

chapter TRACK

15

LISTENING

three languages, err... I basically grew up learning my in my household, because hearing three languages and in but I grew up in Germany parents are from Ghana

b. Do Activity 3b. c. d. Listen to Activity 2,

1

chapter TRACK

Nestas påginas, estão presentes as transcriçþes dos textos orais utilizados ao longo dos capítulos de cada volume, à exceção daqueles que jå aparecem transcritos em atividades do livro. Optamos por registrar, nas transcriçþes desta seção, marcas de oralidade, tais como hesitaçþes, repetiçþes não intencionais etc.

3. IDK

VOCABULARY

4

TEXTBOOK LANGUAGE

the with the words and write a. Match the pictures answers in your notebook. notebook. b. Order the words in your in your notebook. c. Answer the question d. Discuss with your classmates. TRACK

6

VOCABULARY

3

TEXTBOOK LANGUAGE

a. Read the book. c. Write your name.

A seção Glossary tem tanto o objetivo de dar suporte ao estudante para que ele leia, interprete e atribua sentido aos textos, quanto de auxiliå-lo a realizar as atividades com mais autonomia. Traz a tradução das palavras presentes na Welcome e nos seis capítulos do volume, considerando o contexto em que foram apresentadas, e entendendo que o significado dificilmente poderia ser inferido. O estudante pode usar o glossårio tambÊm como referência para expandir e criar um banco de palavras que julgar relevantes para dar suporte às leituras e às discussþes ao longo do ano. A organização das palavras desse banco pode ser feita no caderno ou no computador, se houver tal possibilidade.

d. English and Maori

2

also is English but there are Ghana the official language my why three languages at local languages. So, thatâ&#x20AC;&#x2122;s house ... in my household. TheUrbanEve. 27 fev. - w/ subtitles. Produção: HOW I learned 8 languages utube.com/ em: <https://www.yo VĂ­deo (15min8s). DisponĂ­vel Acesso em: 3 set. 2017. watch?v=8dL_1Tw 8gH8>.

2017.

151

Audio Scripts

10/10/18 20:38

1-AS-LA-G20.indd

151

D4-ING-F2-4044-V

PR

IM

SK

Y/S

HU

TT

ER

ST

OC

K.C

OM

BIBL.IOGRAPHICAL. REFERENCES

ALMEIDA FILHO, JosĂŠ Carlos P. de. DimensĂľes comunicativas no ensino de lĂ­nguas. 4. ed. Campinas: Pontes Editores, 2007. ANJOS, Flavius Almeida dos. O inglĂŞs como lĂ­ngua franca global da contemporaneid ade: em defesa de uma pedagogia pela sua desestrangeiriza ção e descolonização. Revista Letra Capital, BrasĂ­lia, DF, v. 1, n. 2, p.95-117, jul./dez. 2016. Semestral. DisponĂ­vel em: <http://periodico s.unb.br/index.php/ lcapital/article/view/19812/pdf> . Acesso em: 8 maio 2018. BASSO, Edcleia. Quando a crença faz In: FERREIRA, Ana Maria Barcelos; a diferença. ABRAHĂ&#x192;O, Maria Helena Vieira (Org.). Crenças e ensino de lĂ­nguas: foco no professor, no aluno e na formação de professores. Campinas: Pontes Editores, 2006. p. 64-85. BAZERMAN, Charles. GĂŞnero, agĂŞncia e escrita. Organização de Judith Chambliss Hoffnagel e Angela Paiva DionĂ­sio. Tradução e adaptação de Judith Chambliss Hoffnagel. 2. ed. SĂŁo Paulo: Cortez, 2011. BLOMMAERT, Jan. Chronotopes, scales, complexity in the study of language and in society. Annual Review of Anthropology, Pale Alto, v. 44, p. 105-116, out. 2015. Anual. DisponĂ­vel em: <www. annualreviews.org/doi/pdf/10.11 46/annurevanthro-102214-014035>. Acesso em: 8 maio 2018. BLOMMAERT, Jan; BACKUS, Ad. Superdiverse Repertories and the Individual. Tilburg Papers in Culture Studies, Tilburg, Paper 24, p. 1-32, mar. 2012. DisponĂ­vel em: <www.tilburguni versity.edu/upload/ d53816c1-f163-4ae4-b74c-0942b 30bdd61_tpcs paper24.pdf>. Acesso em: 8 maio 2018. BRASIL. Lei n o 9.394, de 20 de dezembro de 1996. DOU, BrasĂ­lia, DF, 23 dez. 1996. DisponĂ­vel em: <www.planalto.gov.br/ccivil_03/le is/l9394.htm>. Acesso em: 13 set. 2018. BRASIL. MinistĂŠrio da Educação. Base nacional comum curricular: educação ĂŠ a base. BrasĂ­lia, DF: MEC, 2017. DisponĂ­vel em: <http://portal.mec .gov.br/index. php?option=com_docman&view=dow nload&alias=79601anexo-texto-bncc-reexportado-pdf-2 &category_

158

slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30 192>. Acesso em: 9 maio 2018. BRASIL. Secretaria de Educação BĂĄsica. Diretrizes curriculares nacionais da educação bĂĄsica. BrasĂ­lia, DF: MEC, 2013. BRASIL. Secretaria de Educação BĂĄsica. fundamental de nove anos: orientaçþesEnsino gerais. BrasĂ­lia, DF: MEC, 2004. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: lĂ­ngua estrangeira. BrasĂ­lia, DF: MEC, 1998. BROWN, H. Douglas. Teaching by Principles: An Interactive Approach to Language Pedagogy. 3. ed. Nova York: Pearson, 2007. BUTO, Marcia Yoshiko. Leitura e interpretação em LĂ­ngua Inglesa por meio de um conceito de Vygotsky â&#x20AC;&#x201C; ZDP. In: NORTE, Mariangela Braga (Coord.). Desafios para a docĂŞncia em lĂ­ngua inglesa: teoria e prĂĄtica. SĂŁo Paulo: Unesp, 2013. p. 9-27. DisponĂ­vel em: <https://acervodigital. unesp.br/bitstream/unesp/155335/1/ unesp-neadredefor2ed-e-book_tcc_lingua_inglesa. pdf>. Acesso em: 8 maio 2018. CANAGARAJAH, Athelstan. S. Resisting Linguistic Imperialism in English Teaching. China: Oxford University Press, 2009. CANALE, Michael; SWAIN, Merrill. Theoretical bases of communicative approaches to second language teaching and testing. Applied Linguistics, Oxford, v. 1, n. 1, p. 1-47, 1o mar. 1980. DisponĂ­vel em: <https://doi.org/10 .1093/ applin/I.1.1>. Acesso em: 8 maio 2018.

Bibliographical References Esta seção contÊm as referências das obras (impressas ou disponibilizadas em meio virtual) que foram consultadas pelos autores para a elaboração do volume.

CELANI, Maria Antonieta A. Antonieta Celani fala sobre o ensino de língua estrangeira. Nova Escola, n. 222, maio 2009. Entrevista concedida a Daniela Almeida. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo /932/antonietacelani-fala-sobre-o-ensino-de-ling ua-estrangeira>. Acesso em: 26 nov. 2017. CELANI, Maria Antonieta A. Concepçþes de linguagem de professores de inglês e suas pråticas em sala de aula. In: CELANI, Maria Antonieta A. (Org.). Reflexþes e açþes (trans) formadoras no ensino-aprendiza gem de inglês. Campinas: Mercado de Letras, 2010.

Bibliographical References

D4-ING-F2-4044-V1-BIBLI

-LA-G20.indd 158 10/10/18 20:51

XXX

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 30

23/10/18 16:26


III. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ABAURRE, Maria Luiza.; PONTARA, Marcela N. Gramática: texto: análise e construção de sentido. São Paulo: Moderna, 2006. ALLAL, Linda; BAIN, Daniel; PERRENOUD, Philippe. Évaluation formative et didactique du français: les raisons d’une convergence. In: ALLAL, L.; BAIN, D.; PERRENOUD, P. (Org.). Évaluation formative et didactique du français. Paris: Delachaux & Niestlé, 1993. p. 9-23. ALMEIDA FILHO, José Carlos P. de. Dimensões comunicativas no ensino de línguas. 4. ed. Campinas: Pontes Editores, 2007. AUERBACH, Elsa. Reexamining English Only in the ESL Classroom. TESOL Quarterly, Alexandria, v. 27, n.1, p.9-33, 1993. BAKHTIN, Mikhail. O problema do texto na linguística, na filologia e em outras ciências humanas. Estética da criação verbal, 4, 2003, p. 307-336. BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília, DF: MEC, 2017. Disponível em: <http:// portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=79601-anexo-texto-bncc-reexportado-pdf-2&category_slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 9 maio 2018. BROWN, H. Douglas. Teaching by Principles: An Interactive Approach to Language Pedagogy. 3. ed. Nova York: Pearson, 2007. BUTO, Marcia Yoshiko. Leitura e interpretação em Língua Inglesa por meio de um conceito de Vygotsky: – ZDP. In: NORTE, Mariangela Braga (Coord.). Desafios para a docência em língua inglesa: teoria e prática. São Paulo: Unesp, 2013. p. 9-27. Disponível em: <https:// acervodigital.unesp.br/bitstream/unesp/155335/1/unesp-nead-redefor2ed-e-book_tcc_lingua_inglesa.pdf>. Acesso em: 8 maio 2018. CANAGARAJAH, Athelstan. S. Resisting Linguistic Imperialism in English Teaching. China: Oxford University Press, 2009. CELANI, Maria Antonieta A. Antonieta Celani fala sobre o ensino de língua estrangeira. Nova Escola, n. 222, maio 2009. Entrevista concedida a Daniela Almeida. Disponível em: <https://novaescola.org. br/conteudo/932/antonieta-celani-fala-sobre-o-ensino-de-lingua-estrangeira>. Acesso em: 26 nov. 2017. CELANI, Maria Antonieta. Concepções de linguagem de professores de inglês e suas práticas em sala de aula. In: CELANI, M. A. A. (Org.). Reflexões e ações (trans)formadoras no ensino-aprendizagem de inglês. Campinas: Mercado de Letras, 2010. COOK, Vivian. Using the first language in the classroom. Canadian Modern Language Review, Toronto, v. 57, n. 3, p. 184-206, 2001. DELLER, Sheelagh; RINVOLUCRI, Mario. Using the mother tongue: making the most of the learner’s language. Surrey: Delta Publishing, 2002. FINOCHIARO, Mary; BRUMFIT, Christopher. The functional-notional approach: from theory to practice. New York: Oxford University Press, 1983. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 51. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015. HADJI, Charles. Comment impliquer l’élève dans ses apprentissages: l’autorégulation, une voie pour la réussite scolaire. Issy-les-Moulineaux: ESF, 2012. HODGSON, Elaine C. C. Autonomy: sharing responsibilities in the classroom. Etas Journal, Sursee, v. 4, n. 2, p. 33-34, mar. 2017. HODGSON, Elaine C. C. É possível aprender inglês na escola? Estratégias de aprendizado para alunos e professores. In: POSSAS, Sandra (Org.). Inglês na sala de aula: ação e reflexão. São Paulo: Richmond, 2010. p. 49-56. JARETA, Gabriel. Por que o ensino do inglês não decola no Brasil. Revista Educação, [S.l.], n. 233, 4 nov. 2015. Disponível em: <www. revistaeducacao.com.br/por-que-o-ensino-do-ingles-nao-decola-nobrasil/>. Acesso em: 8 maio 2018. JORGE, Miriam Lúcia dos Santos. Preconceito contra o ensino de língua estrangeira na rede pública. In: LIMA, Diógenes C. (Org.). Ensino e aprendizagem de língua inglesa: conversa com especialistas. São Paulo: Parábola Editorial, 2009 p. 161-168.

LEFFA, Vilson J.; IRALA, Valesca Brasil. O ensino de outra(s) língua(s) na contemporaneidade: questões conceituais e metodológicas. In: LEFFA, Vilson J.; IRALA, Valesca Brasil (Org.). Uma espiadinha na sala de aula: ensinando línguas adicionais no Brasil. Pelotas: Educat, 2014. p. 21-48. Disponível em: <http://www.leffa.pro.br/textos/trabalhos/03_Leffa_Valesca.pdf>. Acesso em: 8 maio 2018. LEUNG, Constant. English as an additional language – a genealogy of language-in-education policies and reflections on research trajectories. Language and Education 30, Issue 2, 2016. p. 158-174. LITTLE, David. Responding authentically to authentic texts: a problem for self-access language learning?. In: BENSON, Phil; VOLLER, Peter (Ed.). Autonomy and Independence in Language Learning. Harlow: Pearson, 1997. p. 225-236. LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem na escola e a questão das representações sociais. EccoS Rev. Cient., n. 2, v. 4. Uninove, São Paulo, 2002. p. 79-88. MAGNO e SILVA, Walkyria. Livros Didáticos: fomentadores ou inibidores da autonomização. In: Dias, R.; Cristóvão, V.L.L. (Orgs.). O livro didático de língua estrangeira: múltiplas perspectivas. Campinas: Mercado de Letras, 2009. p. 57-78. MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. MARCUSCHI, Luiz Antônio. Gêneros textuais: configuração, dinamicidade e circulação. Gêneros textuais: reflexões e ensino. São Paulo: Parábola, 2011. OLIVEIRA, Luciano A. Métodos de ensino de inglês: teorias, práticas e ideologias. São Paulo: Parábola Editorial, 2014. ROJO, Roxane; BARBOSA, Jacqueline. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. 1. ed. São Paulo: Parábola, 2015. SALESI, Camila. C. O uso pedagógico da internet nas salas de língua inglesa. In: NORTE, M. B. Desafios para a docência em língua inglesa: teoria e prática. São Paulo: Unesp, 2013. SCHMITZ, John Robert. Ensino/Aprendizagem das quatro habilidades linguísticas na escola pública: uma meta alcançável? In: LIMA, Diógenes C. (Org.). Ensino e aprendizagem de língua inglesa: conversa com especialistas. São Paulo: Parábola Editorial, 2009. p. 13. SCRIVENER, Jim. Learning teaching: the essential guide to English language teaching. Oxford: Macmillan, 2005. SEIDLHOFER, B. English as a lingua franca. ELT Journal, v. 59, n. 4, 2005, p. 339-341. SOARES, Thalita Silva R.; CONCEIÇÃO, Mariney P. Crenças e ações do professor na sala de aula: um processo de perpetuação de abordagens tradicionais de ensino de vocabulário em língua estrangeira? In: SILVA, K. A. (Org.). Ensinar e aprender línguas na contemporaneidade: linhas e entrelinhas. Campinas: Pontes Editores, 2010. p. 113-129. STIGGINS, Richard J. et al. Classroom Assessment for Student Learning: Doing it right – using it well. Oregon: Assessment Training Institute, 2004. TOGNATO, Maria Izabel R. O trabalho do professor de língua inglesa de escola pública: seus elementos constitutivos e possíveis (re)configurações do agir pela linguagem. In: BEATO-CANATO, Ana Paula Marques; QUEVEDO-CAMARGO, Gladys (Org.). Linguagem e educação: ensino-aprendizagem e formação de professores de línguas – uma homenagem à professora Vera Cristóvão. Campinas: Pontes Editores, 2015. p. 373-397. (Coleção Educação & Linguagem, v. 16). TOMLINSON, Carol Ann. Learning to love assessment. Educational leadership: journal of the Department of Supervision and Curriculum Development, N.E.A., 2007.

XXXI

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 31

10/23/18 6:32 PM


IV. SUGESTÕES DE LEITURA A seguir, sugerimos alguns materiais de leitura que permitem a você, professor, tanto aprofundar e/ou expandir conteúdos abordados na coleção quanto aperfeiçoar seu conhecimento e prática docente. Abaixo de cada sugestão, apresentamos um comentário sobre o material, com o intuito de auxiliá-lo a encontrar o(s) texto(s) de aprofundamento que são adequados de acordo com a necessidade.

Ensino de língua BURNS, Anne; RICHARDS, Jack C. (Org.) The Cambridge Guide to Pedagogy and Practice in Second Language Teaching. New York: Cambridge University Press, 2012. O livro reúne artigos de diversos pesquisadores, educadores e acadêmicos, visando oferecer um panorama atual sobre o ensino de línguas. Os textos estão organizados em cinco seções: Repensando nossa compreensão sobre o ensino, A diversidade dos alunos e o aprendizado em sala de aula, Abordagens e práticas pedagógicas, Componentes do currículo, Mídias e materiais. HARMER, Jeremy. The Practice of English Language Teaching. 4. ed. Harlow: Pearson Education, 2007. Este livro está organizado em dez partes, com textos que abordam desde a descrição de elementos linguísticos, passando por teorias e técnicas do ensino de língua inglesa e o trabalho com as quatro habilidades, culminando com as questões da autonomia do aprendiz e o desenvolvimento profissional docente. Um dos destaques desta edição é o DVD que acompanha a obra e que apresenta trechos de aulas, filmados em diversos contextos de ensino, seguidos por entrevistas com os professores participantes. LIGHTBROWN, Patsy M.; SPADA, Nina. How Languages are Learned. 4. ed. Oxford: Oxford University Press, 2013. Um dos materiais de referência mais importantes na área, este livro apresenta as principais teorias de aquisição de língua, considerando como elas se relacionam com a prática em sala de aula. Ao longo dos capítulos, perguntas e atividades são propostas, para consolidar os conteúdos trabalhados. LIMA, Diógenes Cândido de (Org.). Ensino e Aprendizagem de Língua Inglesa: conversas com especialistas. São Paulo: Parábola, 2009. Organizado em perguntas (propostas por professores de inglês) e respostas (dadas por especialistas na área), o livro discute questões importantes para a prática em sala de aula, visando contribuir para a formação continuada dos docentes. OLIVEIRA, Luciano A. Aula de inglês: do planejamento à avaliação. São Paulo: Parábola, 2015. O livro propõe contribuir para a formação do professor, seja na graduação seja posteriormente, em programas de formação continuada. Ao longo dos capítulos, o autor discute planejamento de aulas, ensino das quatro habilidades, vocabulário e gramática e formas de avaliação. PAIVA, Vera Lúcia M. de O. Aquisição de segunda língua. São Paulo: Parábola, 2014. Nesta obra, a autora discute, no contexto de ensino e aprendizagem brasileiro, as principais teorias e modelos de aquisição de língua estrangeira. Além disso, apresenta a voz dos estudantes, com a inclusão de narrativas de aprendizagem diversas em cada capítulo. UR, Penny. A Course in Language Teaching: Practice and Theory. Cambridge: Cambridge University Press, 2012. A obra oferece um curso sobre ensino e aprendizagem da língua inglesa bastante abrangente, abordando tópicos como o que e como ensinar, elaboração de currículo, seleção de materiais, planejamento de aula, a interação com os estudantes e disciplina, entre outros assuntos.

Desenvolvimento de habilidades NORRINGTON-DAVIES, Danny. From Rules to Reasons: Practical ideas and advice for working with grammar in the English classroom. Hove: Pavilion Publishing, 2016. Neste livro, o autor discute como os falantes de uma língua usam a gramática e como os professores podem auxiliar os estudantes de inglês como língua estrangeira a descobrir regras e funções das estruturas, propondo uma alternativa ao trabalho tradicionalmente realizado nos livros didáticos.

SILVA, Thaïs Cristófaro. Pronúncia do inglês – Para falantes do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2012. A obra apresenta de forma bastante clara e didática o funcionamento da pronúncia da língua inglesa, dando ênfase aos aspectos mais importantes para os brasileiros que querem aprender esse idioma. Além disso, o livro traz exercícios (e respostas) que auxiliam na prática da pronúncia. THORNBURY, Scott. How to Teach Speaking. Harlow: Pearson Education, 2012. Nesta obra, o autor apresenta de forma clara e objetiva as características mais marcantes da língua falada, as principais estratégias de comunicação usadas pelos falantes e propostas para a ampliação da autonomia e confiança dos estudantes nos momentos de produção oral. Ao final da obra, há um apêndice com tarefas para os professores consolidarem os conteúdos apresentados. THORNBURY, Scott. How to Teach Vocabulary. Harlow: Pearson Education, 2012. O livro é um guia claro e objetivo, que apresenta as teorias e abordagens mais recentes para o ensino e prática de vocabulário. Ao final da obra, há um apêndice com tarefas para os professores consolidarem os conteúdos apresentados.

Gêneros DELL‘ISOLA, Regina Lúcia Péret; DIAS, Reinildes (Org.). Gêneros textuais: teoria e prática de ensino em LE. Campinas: Mercado das Letras, 2012. O livro apresenta artigos de pesquisadores na área dos gêneros textuais nas aulas de língua estrangeira. Os textos que compõem a obra visam oferecer diversas abordagens teóricas e propostas práticas para o trabalho com gêneros textuais, além de propor reflexões e discussões acerca do tema. KARWOSKI, Acir Mário; GAYDECZKA, Beatriz; BRITO, Karim Siebeneicher (Org.). Gêneros textuais: reflexões e ensino. 4. ed. Parábola: São Paulo, 2011. A obra apresenta artigos de diversos especialistas em gêneros textuais, de diversas universidades por todo país, com relatos de pesquisas e reflexões. ROJO, Roxane; BARBOSA, Jacqueline Peixoto. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola, 2012. A partir das ideias de Bakhtin, as autoras analisam como os gêneros textuais influenciam os princípios e as relações de poder na sociedade, com propostas de sequências didáticas para a sala de aula.

Formação de professores BARBARA, Leila; RAMOS, Rosinda de Castro Guerra. Reflexão e ações no ensino-aprendizagem de línguas. Campinas: Mercado das Letras, 2003. Os artigos do livro conjugam pesquisa e prática, visando contribuir para a formação continuada dos professores de língua inglesa, dentro de um programa com esse objetivo conduzido na PUC-SP. LEFFA, Vilson J. (Org.). O professor de línguas estrangeiras: construindo a profissão. 2. ed. Pelotas: ALAB & Educat, UCPel, 2001. A obra se propõe a refletir a realidade do ensino de línguas no Brasil, mostrar esta realidade para o professor em formação e sugerir formas de modificá-la, por meio da reflexão e da ação. LIBERALI, Fernanda Coelho. Formação crítica de educadores: Questões fundamentais. Campinas: Pontes Editores, 2010. A obra trata de diferentes paradigmas de formação do professor reflexivo, dando especial ênfase à compreensão do processo de reflexão crítica. Ao mesmo tempo, propõe-se a criar espaço para que o professor-leitor faça um exercício de reflexão sobre o próprio processo de formação crítica.

O inglês no mundo CRYSTAL, David. English as a Global Language. 2. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2003. A obra de autoria do linguista inglês apresenta um relato vívido e factual da ascensão do inglês como língua global e explora as razões e motivações da história, o status atual e o potencial futuro do inglês como língua internacional para a comunicação.

XXXII

D3-ING-F2-4044-V1-GERAL-LP-G20.indd 32

23/10/18 16:26


ISABEL ALENCARISABEL LACOMBE ALENCAR LACOMBE

Mestre em Linguística Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica KIRMELIENE pela (PUC) de São Paulo e bacharelVIVIANE em Letras (Português/Literaturas) Universidade Federal do Rio deADOLFO Janeiro (UFRJ). PossuiNETO o Certificate for TANZI Overseas Teachers of English (COTE) pela Universidade de Cambridge. ELAINE HODGSON Trabalha com ensino e aprendizagem de inglês há mais de 25 anos, atuando como professora e coordenadora institutos de idiomas e RAFAELemMONTEIRO colégios de São Paulo, bem como na formação e capacitação de professores. Desde 2008, edita livros didáticos de língua inglesa.

VIVIANE CRISTINA CARVALHO KIRMELIENE Bacharel em Letras (Português/Inglês) pela Universidade de São Paulo (USP), possui o In-Service Certificate in English Language Teaching (ICELT), da Universidade de Cambridge. Atua na área de ensino de língua inglesa há mais de 20 anos, tendo trabalhado em diversos segmentos de ensino, com consultoria acadêmica e formação de professores. Desde 2010, é também editora e autora de materiais didáticos para o ensino do idioma.

ADOLFO TANZI NETO Doutor em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, com estágio doutoral na Universidade de Oxford. Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), graduado em Letras (Português/Inglês) pela PUC de São Paulo e em Educação Linguística pela Broward Community College, Flórida – EUA. Finalista do 58o Prêmio Jabuti (2016) na categoria Educação e Pedagogia, é Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no Departamento de Letras Anglo-Germânicas.

ELAINE CARVALHO CHAVES HODGSON Doutora em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), ensina inglês há cerca de 30 anos, tendo trabalhado em diferentes instituições de ensino públicas e privadas no estado de São Paulo, no Ceará e no Distrito Federal. Atuou também em projetos de capacitação de professores de escolas públicas junto à Embaixada dos Estados Unidos e do Conselho Britânico. Autora de materiais didáticos publicados no Brasil e no exterior, é orientadora do curso de Mestrado em Linguística da Universidade de Birmingham, no Reino Unido.

RAFAEL GALVÃO MONTEIRO Licenciado em Letras (Língua Inglesa) pela SEP Cursos, possui os certificados CPE, CELTA, YLExt to CELTA, ICELT e Delta da Universidade de Cambridge. Há 15 anos, atua em diversos cenários do ensino de língua inglesa, com experiência em centros de idiomas e em colégios, tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio. Desenvolve também trabalhos na área de capacitação de professores, com foco em certificações internacionais de Cambridge English, e é autor de diversos materiais didáticos.

Ensino Fundamental – Anos Finais Componente curricular: Língua Inglesa

1˜ edição – São Paulo – 2018

D4-ING-F2-4044-V1-ROSTO-LA-G20.indd 1

10/10/18 00:09

1

D3-ING-F2-4044-V1-INICIAIS-MP-G20.indd 1

10/24/18 12:45 PM


Copyright © Isabel Alencar Lacombe, Viviane Kirmeliene, Adolfo Tanzi Neto, Elaine Hodgson, Rafael Monteiro, 2018 Diretor editorial Diretora editorial adjunta Gerente Editorial Coordenadora editorial Editoras assistentes Assistente editorial Leitura crítica Assessoria Gerente de produção editorial Coordenador de produção editorial Gerente de arte Coordenadora de arte Projeto gráfico e capa Supervisora de arte Editor de arte Diagramação Tratamento de imagens Coordenadora de ilustrações e cartografia Cartografia Ilustrações Coordenadora de preparação e revisão Supervisora de preparação e revisão Revisão Supervisora de iconografia e licenciamento de textos Iconografia Licenciamento de textos Supervisora de arquivos de segurança Diretor de operações e produção gráfica

Antonio Luiz da Silva Rios Silvana Rossi Júlio Cayube Galas Ana Carolina Costa Lopes Myrian Kobayashi Yamamoto, Renata Chimim, Stela Danna Felipe Caetano Ana Larissa Oliveira, Débora Figueiredo Joana Mendes, Maria Luciana Gomes, Sofia Uberti, Vinicius Oliveira Mariana Milani Marcelo Henrique Ferreira Fontes Ricardo Borges Daniela Máximo Sergio Cândido Patrícia De Michelis Lidiani Minoda Globaltec Ana Isabela Pithan Maraschin Marcia Berne Marcelo dos Santos Saccomann, Renato Bassani Artur Fujita, Beatriz Mayumi, Daniel Wu, Dnepwu, Galvão Bertazzi, Ilustra Cartoon, Maria Rigon, Raitan Ohi Lilian Semenichin Beatriz Carneiro Iara Mletchol, Júlia Tomazini, Tatiana Jaworski Elaine Bueno Alessandra Pereira, Erika Nascimento, Priscilla Liberato Amanda Fernandes, Luiz Fernando Botter Silvia Regina E. Almeida Reginaldo Soares Damasceno

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Become: 6º ano : ensino fundamental : anos finais / Isabel Alencar Lacombe....[et al.]. -- 1. ed. --/ São Paulo : FTD, 2018. Outros autores: Viviane Cristina Carvalho Kirmeliene, Adolfo Tanzi Neto, Elaine Carvalho Chaves Hodgson, Rafael Galvão Monteiro. "Componente curricular : língua inglesa." ISBN 978-85-96-01882-1 (aluno) ISBN 978-85-96-01883-8 (professor) 1. Inglês (Ensino Fundamental) I. Lacombe, Isabel Alencar. II. Kirmeliene, Viviane Cristina Carvalho. III. Tanzi Neto, Adolfo. IV. Hodgson, Elaine Carvalho Chaves. V. Monteiro, Rafael Galvão. 18-19701

CDD-372.652

Índices para catálogo sistemático: 1. Inglês : Ensino fundamental 372.652 Maria Alice Ferreira - Bibliotecária - CRB-8/7964

Reprodução proibida: Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. Todos os direitos reservados à

Em respeito ao meio ambiente, as folhas deste livro foram produzidas com fibras obtidas de árvores de florestas plantadas, com origem certificada.

EDITORA FTD Rua Rui Barbosa, 156 – Bela Vista – São Paulo – SP CEP 01326-010 – Tel. 0800 772 2300 Caixa Postal 65149 – CEP da Caixa Postal 01390-970 www.ftd.com.br central.relacionamento@ftd.com.br

Impresso no Parque Gráfico da Editora FTD CNPJ 61.186.490/0016-33 Avenida Antonio Bardella, 300 Guarulhos-SP – CEP 07220-020 Tel. (11) 3545-8600 e Fax (11) 2412-5375

D4-ING-F2-4044-V1-ROSTO-LA-G20.indd 2

11/10/18 14:02

2

D3-ING-F2-4044-V1-INICIAIS-MP-G20.indd 2

10/24/18 12:45 PM

D4-ING-F


0/18 14:02

APRESENTAÇÃO Caro estudante, Conhecimento é liberdade! Partindo desse conceito, apresentamos a você a nossa coleção. Sabemos que as novas tecnologias impulsionaram uma revolução que contribuiu para tornar mais democrático e global o acesso às informações. Essa revolução ainda está em andamento, e é pensando nesse cenário em constante mudança, do qual você faz parte, que buscamos enfatizar a importância da língua inglesa no cotidiano. Acreditamos que esse idioma já faça parte de sua vida: em palavras e expressões em inglês, em músicas, em filmes e seriados, em conversas das quais você possa ter participado (presencial ou virtualmente) com pessoas que usam essa língua para se comunicar. Por isso, os temas, os textos e as atividades da coleção levam em consideração seu conhecimento, suas experiências e opiniões. Ao mesmo tempo, buscam ajudar você a expandir o que já sabe para compreender o mundo de um jeito mais amplo e crítico, tornando-se um cidadão cada vez mais responsável. Nos quatro volumes, selecionamos textos com temas atuais, produzidos por pessoas de diversas culturas para que você possa gradativamente desenvolver as habilidades necessárias ao aprendizado da língua e ampliar seus horizontes culturais. Dessa forma, você vai se sentir mais confiante e motivado a produzir textos orais, escritos e multimodais. Com a nossa coleção e todas as ferramentas que ela oferece a você (como as sugestões de sites de pesquisa e o CD de áudio), esperamos contribuir positivamente para o seu aprendizado de língua inglesa. Desejamos, ainda, que você também se sinta encorajado a pensar de forma mais crítica e a estudar inglês, sabendo que o conhecimento faz de nós cidadãos livres e, portanto, aptos a construir um mundo melhor e mais justo.

Bons estudos!

NATURSPORTS/SHUTTERSTOCK.COM

Os autores

D4-ING-F2-4044-V1-CARTA-LA-G20.indd 1

10/10/18 18:55

3

D3-ING-F2-4044-V1-INICIAIS-MP-G20.indd 3

10/24/18 12:46 PM


. Cada um quatro volumes r po a st po m co A coleção é s, divididos em por seis capítulo tadas por deles é formado e são complemen com qu s, õe eç bs su seções e nda contam o, os volumes ai A seguir, boxes. Além diss fin m seções ais. co e l ia ic in o çã uma se ro. conheça seu liv

conheça seu

L.iVRO

PARA REFLEXÃO Perguntas que ajudam você a analisar as imagens da Abertura e refletir sobre elas e o tema a ser trabalhado ao longo das aulas.

ABERTURA

2

Hill Hilltribe tribechildren childrenusing using tablets tabletstotopractice practiceEnglish, English, math, math,music, music,and andmore. more. Thailand, Thailand,2013. 2013.

chapter chapter

não não ESCREVA ESCREVA

PARA PARAREFL REFL.EXÃO .EXÃO

NONO L. IVRO L. IVRO

Observeasasfotografias. fotografias.Que Que 1 1 Observe ambientes ambientesaparecem aparecemnelas? nelas?

ENGL.ISH CL.ASS

Observeasasfotografias fotografiasdedenovo novo 22 Observe eeleia leiaasaslegendas. legendas.De Deque queasas crianças criançasestão estãotendo tendoaula? aula?Em Em quais quaispaíses paíseselas elasestão? estão?Em Em quais quaiscontinentes continentessese localizam? localizam?OOque quevocê vocêsabe sabe sobre sobreessas essasnações? nações? CHRISTOPHE ARCHAMBAULT/AFP CHRISTOPHE ARCHAMBAULT/AFP

Pensenas nasaulas aulasdedeinglês inglêsque que 33 Pense você vocêterá terános nospróximos próximosanos anosdodo Ensino EnsinoFundamental. Fundamental.Em Emque que você vocêacha achaque queelas elasserão serão semelhantes semelhantesououdiferentes diferentesem em comparação comparaçãocom comasasaulas aulas mostradas mostradasnas nasfotos? fotos? Justifique Justifiquesua suaresposta. resposta.

GUILLERMO LEGARIA / AFP GUILLERMO LEGARIA / AFP

Cada capítulo apresenta, nas duas primeiras páginas, imagens e questões para que você ative seu conhecimento prévio sobre o assunto central a ser desenvolvido.

COMPETÊNCIAS COMPETÊNCIAS EEHABIL HABIL .IDADES .IDADES NESTE NESTECAPÍTULO, CAPÍTULO,VOCÊ VOCÊVAI... VAI...

não não ESCREVA ESCREVA NONO L. IVRO L. IVRO

11 AsAsculturas culturasde depaíses paísesde delíngua línguainglesa inglesaexercem exerceminfluência influênciaem emmuitos muitoslugares lugaresdo domundo, mundo,inclusive inclusive WORL WORL..DD

THE THE

HERO IMAGES/GETTY IMAGES HERO IMAGES/GETTY IMAGES

b.b. DANR13/GETTY IMAGES DANR13/GETTY IMAGES DJILE/SHUTTERSTOCK.COM DJILE/SHUTTERSTOCK.COM

filmes filmes

canções canções

c.c.

d.d.

jogos jogos

CBW/ALAMY/FOTOARENA CBW/ALAMY/FOTOARENA

Atividades que convidam você a assumir um posicionamento crítico sobre a temática do capítulo e a conhecer mais os assuntos que serão trabalhados.

AROUND AROUND a.a.

OJO IMAGES/GETTY IMAGES OJO IMAGES/GETTY IMAGES

WARM-UP!

no noBrasil. Brasil.Quais Quaisprodutos produtosculturais culturais(como (comoos osaaseguir) seguir)colocam colocamvocê vocêem emcontato contatocom comooinglês? inglês?

livros livros

22 Agora, Agora,vamos vamospensar pensarsobre sobreaarelação relaçãoentre entreaalíngua línguainglesa inglesaeeaa portuguesa. portuguesa.Para Paraisso, isso,trabalhe trabalhecom comseus seuscolegas colegasem emgrupos gruposeeliste listeno no caderno cadernoasaspalavras palavrasem eminglês inglêsque quevocês vocêsjájáconhecem conheceme/ou e/ouutilizam utilizam no nodia diaaadia. dia.Em Emseguida, seguida,compartilhe-nas compartilhe-nascom comososdemais demaisgrupos. grupos.

33 Reúnam Reúnamtodas todasasaspalavras palavrasmencionadas mencionadaspelos pelosgrupos. grupos.Quantas Quantas vocês vocêsanotaram? anotaram?

READING

AAlíngua línguainglesa inglesatambém também absorveu absorveupalavras palavrasdede outros outrosidiomas. idiomas.Veja Vejaalguns alguns exemplos. exemplos. francês francês

ballet(balé) (balé) ballet

alemão alemão

quartz quartz (quartzo) (quartzo)

espanhol espanhol

ranch ranch (rancho) (rancho)

japonês japonês

tsunami tsunami

chinês chinês

tea(chá) (chá) tea

READING READING

Nas Nasseções seçõesanteriores, anteriores,você vocêiniciou iniciouuma umadiscussão discussãosobre sobreaapresença presençado do inglês inglêsna nacultura culturabrasileira brasileiraeena nalíngua línguaportuguesa. portuguesa.Nesta Nestaseção, seção,você vocêvai vailer ler eeinterpretar interpretarum ummapa, mapa,discutir discutircaracterísticas característicasdesse dessegênero gênerotextual textualee pensar pensarsobre sobreoopapel papelda dalíngua línguainglesa inglesano nomundo. mundo.

PRE-READING PRE-READING

registre registresuas suasideias ideiasno nocaderno. caderno.

22 Compartilhe Compartilhecom comos oscolegas colegasos osnomes nomesdos dospaíses paísesque quevocê vocêanotou anotouna naAtividade Atividade1.1. Ajude Ajudeooprofessor professoraacriar criarno noquadro quadrouma umalista listade depaíses paísesde delíngua línguainglesa. inglesa.

33 Informações Informaçõespodem podemser serrepresentadas representadasvisualmente visualmentede dediversas diversasformas. formas.Escolha Escolhaaaque quevocê você acha achamais maisadequada adequadapara parademonstrar demonstraraapresença presençada dalíngua línguainglesa inglesacomo comoidioma idiomaoficial, oficial, primeira primeiralíngua línguaou ousegunda segundalíngua línguade dediversos diversospaíses. países. a.a.

b.b.

gráfico gráfico(graph) (graph)

c.c.

nuvem nuvemde depalavras palavras (word (wordcloud) cloud)

b.b. Volte Volteààlista listaelaborada elaboradana naAtividade Atividade3.3.Por Porque queusamos usamospalavras palavrasda dalíngua línguainglesa inglesano nodia diaaadia? dia?

d.d.

linha linhado dotempo tempo(timeline) (timeline)

mapa mapamental mental(mind (mindmap) map)

e.e.

a.a. Retome Retomeos osprodutos produtosculturais culturaisque quevocê vocêmencionou mencionouna naAtividade Atividade1.1.De Dequais quaispaíses paíseseles elessão? são? Na Nasua suaopinião, opinião,por porque queconsumimos consumimosconteúdo conteúdoproduzido produzidonesses nessespaíses? países?

Chapter Chapter11

NONO L. IVRO L. IVRO

seis seispaíses paísesonde ondeooinglês inglêsééaaprimeira primeiralíngua línguaou ouooidioma idiomaoficial. oficial.

português piranha piranha português Fontes Fontesdedepesquisa: pesquisa:KEMMER, KEMMER, S.S.Loanwords. Loanwords.Major MajorPeriods Periodsofof Borrowing Borrowingininthe theEnglish English Language. Language.Words WordsininEnglish English Public PublicWebsite, Website,ago. ago.2017. 2017. Disponível Disponívelem: em:<www.ruf.rice. <www.ruf.rice. edu/~kemmer/Words/ edu/~kemmer/Words/ loanwords.html>; loanwords.html>;MERRIAMMERRIAMWEBSTER. WEBSTER.Piranha. Piranha.2017. 2017. Disponível Disponívelem: em: <www.merriam-webster.com/ <www.merriam-webster.com/ dictionary/piranha>. dictionary/piranha>.Acessos Acessos em: em:1919nov. nov.2017. 2017.

44 Discuta Discutaasasperguntas perguntasaaseguir seguircom comooprofessor professoreeos oscolegas. colegas.Tome Tomenotas notasdurante duranteaadiscussão discussãoee

Atividades de leitura e compreensão de textos escritos autênticos de língua inglesa. 20 20 Reading é subdivido em: Pre-Reading (preparação para a leitura do texto), While Reading (estudo aprofundado do texto) e Post-Reading (reflexão e expansão do tema abordado).

não não ESCREVA ESCREVA

11 AAlíngua línguainglesa inglesaééimportante importantepara paramuitos muitospaíses. países.Escreva Escrevano nocaderno cadernoos osnomes nomesde depelo pelomenos menos

DIZAIN/SHUTTERSTOCK.COM DIZAIN/SHUTTERSTOCK.COM

Na Naabertura aberturado docapítulo, capítulo,você vocêviu viuimagens imagensdo doBrasil Brasileedo doexterior exteriorcom com mensagens mensagensem eminglês. inglês.Agora Agoravocê vocêvai vairefletir refletirsobre sobreseu seucontato contatocom comesse esse idioma idiomaeeooquanto quantojájáconhece conhecedele. dele.Para Paraisso, isso,que quetal talpensar pensarsobre sobreseu seu consumo consumode deprodutos produtosculturais culturaisem eminglês inglêseeaapresença presençade depalavras palavrasda dalíngua língua inglesa inglesano noportuguês? português?

37 37

PIXMARKET/SHUTTERSTOCK.COM PIXMARKET/SHUTTERSTOCK.COM

UP!

English EnglishClass Class

KIRILLKAZACHEK/SHUTTERSTOCK.COM KIRILLKAZACHEK/SHUTTERSTOCK.COM

WARMWARM-

Israa IsraaAlsabsabi Alsabsabi teaches teachesEnglish English atata arefugee refugeecamp. camp. Greece, Greece,2016. 2016.

AF STUDIO/SHUTTERSTOCK.COM AF STUDIO/SHUTTERSTOCK.COM

Chapter Chapter2 2

ARIS MESSINIS /AFP ARIS MESSINIS /AFP

Children Childrenattend attendananEnglish English class classatatSan SanJorge Jorgepublic public school schoolin Manizales. in Manizales. Colombia, Colombia,2011. 2011.

DIZAIN/SHUTTERSTOCK.COM DIZAIN/SHUTTERSTOCK.COM

• •discutir, discutir,com combase basenana leitura leituradededuas duaslistas, listas, como comosesedeve deveouounão não estudar; estudar;

36 36

AP IMAGES/GLOW IMAGES AP IMAGES/GLOW IMAGES

Esther EstherWashinana Washinanahelps helpsa a learner learnertotouse usea aBraille Braille typewriter typewriterduring duringananEnglish English class classatatEluwa EluwaSpecial SpecialSchool. School. Namibia, Namibia,2016. 2016.

• •conhecer conhecerestratégias estratégiasdede e cartazes; e cartazes; aprendizagem aprendizagemdede • •reconhecer reconhecere eempregar empregar idiomas; idiomas; possessive possessiveadjectives; adjectives; • •adquirir adquirirconhecimentos conhecimentos • •reconhecer reconhecere eempregar empregaro o para parapedir pedirmaterial material plural pluraldedesubstantivos. substantivos. escolar escolaremprestado; emprestado;

SEEYAH PANWAN/SHUTTERSTOCK.COM SEEYAH PANWAN/SHUTTERSTOCK.COM

Apresenta as competências e as habilidades que serão trabalhadas ao longo do capítulo.

• •organizar organizare eselecionar selecionar ideias ideiaspara paraescrever escrever um umcartaz; cartaz;

• •produzir produzirum umcartaz cartaz • •refletir refletirsobre sobreestudantes estudantes sobre sobreestratégias estratégiasdede dedeoutras outrasculturas culturase eseus seus aprendizagem aprendizagem motivos motivospara paraaprender aprender dedeinglês; inglês; inglês; inglês; • •nomear nomearobjetos objetos • •refletir refletirsobre sobreestratégias estratégias escolares; escolares; que quepodem podemajudá-lo ajudá-loa a • •reconhecer reconhecere eempregar empregaro o aprender aprenderinglês; inglês; imperativo imperativoem emlistas listas

PIYAPHONG/SHUTTERSTOCK.COM PIYAPHONG/SHUTTERSTOCK.COM

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

• •refletir refletirsobre sobrecomo comoo o inglês inglêspode podeajudá-lo ajudá-loa a participar participardodomundo mundo globalizado; globalizado;

f.f.

mapa mapa(map) (map)

diagrama diagrama(diagram) (diagram)

44 Discuta Discutacom comos oscolegas colegassua suaescolha escolhana naAtividade Atividade3.3. English EnglishAround AroundUsUs21 21

4 D4-ING-F2-4044-V1-CONHECA-LA-G20.indd 4

09/10/18 23:58

4

D3-ING-F2-4044-V1-INICIAIS-MP-G20.indd 4

10/24/18 12:46 PM

D4-ING-F


0/18 23:58

L.ISTENING WRITING

Textos orais autênticos da língua inglesa de diferentes gêneros textuais são trabalhados aqui. Listening é subdividido em: Pre-Listening (preparação para a escuta de textos orais), While Listening (compreensão oral) e Post-Listening (reflexão e expansão do tema abordado).

Você é convidado a utilizar seus conhecimentos de mundo e adquiridos ao longo do capítulo a fim de produzir textos escritos. Writing se subdivide em: Planning (planejamento da produção escrita) e Writing (elaboração do texto e reflexão crítica sobre ele).

WRITING

PRONUNCIATION PLANNING

não não ESCREVA ESCREVA NO NOL.L.IVRO IVRO

Check Check your your schedule schedule in in Portuguese. Portuguese. Use Use itit as as aa reference reference to to create create one one in in English. English.

3

Think Think about about the the format format for for your your schedule. schedule. Look Look at at some some examples examples below below and and decide decide how how you you want want yours. yours.

Monday Monday

Tuesday Tuesday

ERSTOCK.COM OLA-OLA/SHUTTERSTOCK.COM OLA-OLA/SHUTT

Wednesday Wednesday

As sílabas de uma palavra em inglês são contadas conforme o número de vogais pronunciadas. Na contagem, os ditongos correspondem a uma vogal (por exemplo, day).

Listen to the audio and then read the words and their phonetic transcription. Write the word that has three syllables in your notebook.

4 5

• Wednesday /�wenz dei/ • Saturday /'sætər�dei/ Practice the pronunciation of “Wednesday” and “Saturday” with your classmates. Can you hear the difference? How many syllables do the names of the other days of the week have?

CHAMY/SHUTTERSTOCK.COM CHAMY/SHUTTERSTOCK.COM

LL..ANGUAGE ANGUAGETIPS TIPS Em Em lugares lugares como como oo Reino Reino Unido, Unido, utiliza-se utiliza-se break break com com oo mesmo mesmo sentido sentido de de recess, recess, palavra palavra vista vista no no horário horário australiano australiano da da seção seção Reading. Reading.

art art class class •• assembly assembly •• ICT ICT class class lunch lunch •• break break •• science science class class a. a. break break

b. b.

c. c.

Write Write the the times times and and the the school school subjects subjects in in your your schedule. schedule. Use Use aa pencil. pencil.

d. d.

e. e.

f.f.

Exchange Exchange your your work work with with aa classmate. classmate. Revise Revise his his or or her her work work using using the the questions questions below. below. Insert Insert aa new new question question in in your your notebook, notebook, ifif you you want, want, and and answer answer it. it. Yes Yes

No No

a.a.Is Isthe theschedule scheduleeasy easyto toread? read? b. b.Is Isthe theinformation informationon onititcorrect correct(times, (times,days, days,etc.)? etc.)?

2

On the calendar page in your notebook, circle the weekdays and draw a rectangle around the weekend days.

3

Qual é o dia do fim de semana que você prefere: sábado ou domingo? E qual é o seu dia de semana favorito? Justifique suas respostas.

c.c.Do Dothe thedays daysof ofthe theweek weekbegin beginwith withcapital capitalletters? letters?

NO L. IVRO

82 82

Look at the list of school subjects for Grade 6 in Finland. Find some subjects you have in your school and write them in your notebook.

10:30 AM

Chapter Chapter44

My MySchool SchoolDay Day

83 83

THE

WORL.D

A Finlândia se localiza no norte da Europa e tem como línguas oficiais o finlandês e o sueco. O país é uma referência em educação no mundo inteiro pelos resultados alcançados pelos estudantes em testes de comparação internacional.

EDITORIA DE ARTE.

School Subjects Grade 6 in Finland

Aqui você tem a oportunidade de produzir um texto oral 2em língua inglesa. Esta parte se subdivide em: Planning (planejamento do texto oral) e Speaking (produção do texto e propostas de reflexão sobre ele).

Você Você acha acha que que oo horário horário das das aulas aulas no no Reino Reino Unido Unido éé oo mesmo mesmo que que no no Brasil? Brasil? Converse Converse com com os os colegas colegas ee oo professor. professor.

Make Make changes changes or or corrections corrections to to your your draft draft ifif necessary. necessary. Write Write the the final final version version of of your your schedule schedule in in pen pen and and use use it! it!

AROUND

85%

SPEAKING

Music MOM Visual Arts Crafts Environmental Studies Foreign languages (2) History Mathematics Mother tongue – Finnish and Swedish (includes literature) Physical Education (PE) Religion/Ethics Social Studies

2

d. d.Are Arethe thelanguages languagesin incapital capitalletters? letters?

6

não ESCREVA

SCHOOL SUBJECTS 1

NO NOL.L.IVRO IVRO

WRITING

PRONUNCIATION 29

Thursday Thursday

Friday Friday

não não ESCREVA ESCREVA

Look Look at at some some pictures pictures of of aa school school day day in in England. England. Match Match them them to to the the events. events. Register Register the the answers answers in in your your notebook. notebook.

ILUSTRAÇÕES: RAITAN RAITAN OHI OHI ILUSTRAÇÕES:

L.ANGUAGE TIPS

1

Where Where do do you you want want to to put put your your English English schedule? schedule? Think Think about about the the place place based based on on the the text’s text’s function. function.

Saturday Saturday

Você Vocêjá jácriou criouooseu seuhorário horárioescolar escolarem eminglês inglêseeagora agoravai vaiouvir ouvirooáudio áudiode deum um vídeo vídeoque quemostra mostraJamie, Jamie,um umestudante estudantebritânico britânicode de11 11anos, anos,apresentando apresentando um umdia diana naescola. escola.

PRE-LISTENING

1 2

BIRGIT REITZ-HOFMANN/SHUTTERSTOC REITZ-HOFMANN/SHUTTERSTOCK.COM BIRGIT K.COM

Aspectos importantes da pronúncia do inglês para que você compreenda melhor o idioma.

L.ISTENING

Na Na seção seção Reading, Reading, você você viu viu um um horário horário escolar escolar da da Austrália Austrália ee depois depois estudou estudou oo vocabulário vocabulário necessário necessário para para falar falar de de textos textos desse desse gênero. gênero. Agora Agora você você vai vai escrever escrever oo seu seu horário horário escolar escolar em em inglês inglês para para consultá-lo consultá-lo sempre sempre que que necessário. necessário.

Fonte de pesquisa: FINLAND. Finnish National Agency for Education. Distribution of Lesson Hours in Basic Education. Disponível em: <www.oph.fi/ download/179422_distribution_of_lesson_hours_in_ basic_education_2012.pdf>. Acesso em: 6 out. 2017.

Fontes de pesquisa: CENTRAL INTELLIGENCE AGENCY (CIA). Europe: Finland. In: . The World Factbook. Disponível em: <www.cia.gov/library/ publications/the-world-factbook/geos/fi.html>; Now answer about yourself: What is your favorite school material? JAHAN, Selim. Human Development Report 2016. Nova York: United Nations Development Programme Pense (UNDP), 2016. Disponível em: do <http:// na importância material escolar para você desenvolver seus estudos. Como você cuida hdr.undp.org/sites/default/files/HDR2016_EN_ dele? Compartilhe dicas com um colega. Overview_Web.pdf>. Acessos em: 21 nov. 2017.

5 6

SPEAKING

5

GRAMMAR Nas seções anteriores, você ampliou o seu vocabulário referente a materiais

Pense nas diferenças e nas semelhanças entre as disciplinas de sexto ano das escolas escolares. Nesta seção, você e seus colegas vão aprender a pedir algo finlandesas e as da sua escola. Qual(is) disciplina(s) do currículo finlandês você gostaria de ter? emprestado, o que ajudará na comunicação em inglês durante as aulas. Qual(is) do currículo da sua escola você recomendaria para os estudantes de sexto ano da Finlândia? Por quê?

PLANNING 1

A:

Nesta segunda seção de gramática, você vai conhecer a forma interrogativa do present progressive e utilizá-la no contexto das atividades domésticas do

a dia. Can I usediayour (4x) A: tablet? B: Can I use your Sorry, not now. ou Sorry, I don’t have one. Sorry, I’m using it. Sorry, I’m using it. Sorry, not now. não ESCREVA NO L IVRO Sure! Leia novamente a tirinha na página 117 e encontre uma pergunta no present progressive. Por que o personagem faz essa pergunta?

B:

pencil?

Can I use your

Sure!

PRESENT PROGRESSIVE: INTERROGATIVE

My School Daynão 81

1

ESCREVA NO L. IVRO

Read the comics below. What does Dean ask his mother? Answer in your notebook.

.

pencil? 2 CopieB:o quadro abaixo no caderno e categorize A: dictionary? as palavras da perguntaB:da tirinha. O que Sorry, I’m using it. ou Sorry, not now. Can I use your Can I use your Sorry, I don’t have one. acontece com a ordem do sujeito e do verbo to be se você comparar a forma interrogativa do Friendlycom as formas Notafirmativa Friendly e negativa? PRONUNCIATION present progressive A:

a. He asks to use her glue, scissors, and tape. b. He asks to use her old shoe box. c. He asks to use her school diorama.

2 3

Look at the situations below and complete the conversations with the expressions in the box. Write the answers in your notebook.

a. √ Wh-Word

Listen and check the intention you perceive when you listen to the sentences.

How does he ask his mother? What word is similar to “yes”?

3

To Be

b.

c.

Subject

L.EARNING TIPS

Verb + -ing

?

A partir de agora, sempre que precisar de algo emprestado, peça em inglês.

d.

√ Write questions about the comic strip in your notebook. Pay attention to the answers.

EXPANSION

HEART OF THE CITY, MARK TATULLI © 2016 MARK TATULLI / DIST. BY ANDREWS MCMEEL SYNDICATION

a. She is baking a cake.

4 50

A tirinha estadunidense Heart of the City foi criada por Mark Tatulli em 1997. A personagem principal é uma menina chamada Heart, que tem uma imaginação muito fértil. Dean, que aparece na tirinha acima, é seu melhor amigo. Fonte de pesquisa: HEART of the City. Andrews McMeel Syndication. Disponível em: <http://syndication.andrewsmcmeel.com/comics/strip/heartofthecity>. Acesso em: 25 set. 2017.

What happened in the last frame of the comic strip? Why do you think Dean makes that face? You can answer in Portuguese. Chapter 2

SPEAKING 6

b. He is feeding the dog. c. They are doing chores around the house.

Let’s play! The4 objective of the game isàtopergunta collect more supplies yourbaking classmates. Para que a resposta feitaschool na tirinha fossethan Yes, I’m a cake for dessert, qual seria a pergunta? Copie no caderno o quadro abaixo e escreva a pergunta adequada. SORRY, CAN I I DON’T HAVE ONE. To Be

CAN I USE YOUR PENCIL?

Subject

USE YOUR Verb +ERASER? -ing Complement

SURE! ?

L.ANGUAGE TIPS Short answers: Yes, I am. No, I am not / CAN No,I I'm not. USE YOUR PEN?

5

Qual é a diferença entre as perguntas da Atividade 3 e da 5? A construção delas é semelhante? As respostas para elas são parecidas?

6

Look at the pictures. First, work individually to write yes-no SURE! questions about the chores each one is doing. Then cover 41 one picture. Ask your classmate your yes-no questions to check how many similar activities these two people are doing. Look at the examples.

PRONUNCIATION A entonação de yes-no questions tende a subir, enquanto a entonação de open-ended questions tende a descer. Are you baking a cake for dessert? What are you doing?

A Balanced Life

EXPANSION Informações complementares às atividades que ajudam você a realizar o que se pede no enunciado e a expandir seu conhecimento sobre os assuntos abordados.

119

GRAMMAR Aqui você analisa algumas estruturas linguísticas encontradas em textos autênticos em língua inglesa. Compreende usos do idioma de forma contextualizada e tem mais uma ferramenta para desenvolver seu conhecimento sobre o inglês.

5 D4-ING-F2-4044-V1-CONHECA-LA-G20.indd 5

09/10/18 23:58

5

D3-ING-F2-4044-V1-INICIAIS-MP-G20.indd 5

10/24/18 12:46 PM


VOCABUL.ARY

VOCABUL.ARY

Atividades que buscam ajudar você a ampliar e consolidar o seu conhecimento do léxico em língua inglesa, relacionadas ao tema trabalhado no capítulo.

SCHOOL SUPPLIES 1

Na seção Listening, você ouviu estratégias que podem auxiliar na aprendizagem do inglês. Uma delas é praticar o idioma sempre que possível. Nesta seção, você vai aprender o nome de objetos usados em sala de aula para que você possa se referir a eles em inglês sempre que precisar.

não ESCREVA NO L. IVRO

Read this campaign poster from the USA. Then choose the best options to complete the following statements. Write your answers in the notebook.

AROUND THE

• school books.

• ask for donations.

• school supplies.

• commercialize supplies.

WORL.D

Nos Estados Unidos, a Constituição garante a todos o direito à educação pública gratuita, inclusive o acesso aos objetos e instrumentos indispensáveis ao desempenho escolar. No entanto, escolas emitem listas de material, grupos organizam campanhas de doação para a população mais carente e há notícias de que professores compram material para suas aulas e pagam do próprio bolso.

a. The poster is about ... b. The purpose of the poster is to ...

AROUND THE WORLD Informações sobre o Brasil e outros países que ajudam você a ampliar seu conhecimento de mundo.

Fonte de pesquisa: TURNER, Grace. Schools must provide pencils, won't erase supply lists. Times Herald, 16 ago. 2017. Disponível em: <www.thetimesherald.com/story/ news/local/port-huron/2017/ 08/16/schools-must-provide-pencilswont-erase-supplylists/565652001/>. Acesso em: 27 nov. 2017.

Informações sobre diversos aspectos (culturais e linguísticos, por exemplo) relacionados à língua inglesa.

2

LEARNING TIPS

Preste atenção aos cognatos e às imagens durante a leitura do cartaz.

Este boxe apresenta estratégias para a realização das atividades propostas e os momentos de estudo.

EDITORIA DE ARTE

KGW MEDIA GROUP

L.EARNING TIPS

LANGUAGE TIPS

Which school supplies from the poster do you usually use in your English class? Write them in your notebook.

46

Chapter 2

WRAP-UP! Você pode retomar e avaliar criticamente algumas reflexões feitas sobre a temática do capítulo.

LEISURE AND AND RESPONSIBILITY RESPONSIBILITY LEISURE

NO L. IVRO NO L. IVRO

Nocaderno, caderno,faça façauma umalista listade depalavras-chave palavras-chaveque quevocê vocêaprendeu aprendeuneste nestecapítulo. capítulo.Em Emseguida, seguida, No elaboreuma umaword wordcloud cloudcom comessas essaspalavras palavraseediscuta discutacom comos oscolegas colegasooquanto quantoelas elasrefletem refletemum um elabore equilíbrioentre entrelazer lazereeobrigações. obrigações. equilíbrio

22

Comovocê vocêimagina imaginaque queseja sejaoodia diaaadia diade deuma umapessoa pessoaque quetenha tenhauma umavida vidaequilibrada? equilibrada?Em Emsua sua Como opinião,ooque queééuma umavida vidaequilibrada equilibradana nasua suaidade? idade? opinião,

33

Whatdoes doesthe theinfograph infographbelow belowshow showyou youabout aboutthe theimportance importanceof ofleisure leisurein inaabalanced balancedlife? life? What

ANGUAGETIPS TIPS L.L.ANGUAGE

Como você você avalia avalia aa sua sua participação participação nas nas aulas? aulas? Como Registre sua sua avaliação avaliação no no caderno. caderno. Registre

Aspalavras palavraschildren childreneeplay playtêm têmsignificados significados mais mais abrangentes abrangentes As queseus seuscorrespondentes correspondentes em em português português (“crianças” (“crianças” ee que “brincar”).Conforme Conformeaadefinição definição da da Unicef, Unicef, child child (singular (singular de de “brincar”). children)abrange abrangequalquer qualquer pessoa pessoa menor menor de de idade, idade, ao ao passo passo children) que“criança” “criança”se serefere refereaamenino menino ou ou menina menina na na fase fase da da que infância. O verbo play, por sua vez, pode ser traduzido de infância. O verbo play, por sua vez, pode ser traduzido de váriasmaneiras, maneiras,como comojogar, jogar, brincar, brincar, praticar praticar (um (um esporte), esporte), várias tocar(um (uminstrumento instrumentomusical) musical) etc., etc., dependendo dependendo do do contexto. contexto. tocar

Gosteiee Gostei participei participei de... de...

Gostei, mas mas Gostei, nãoparticipei participei não de... de...

Não Não gostei gostei de... de...

Tive Tive dificuldade dificuldade em... em...

que você você acha acha OO que que pode pode fazer fazer para para que melhorar? melhorar? Escreva suas suas ideias ideias Escreva no caderno. caderno. no

Preciso Preciso melhorar... melhorar...

Para isso, isso, Para devo... devo...

FURTHER INFORMATION INFORMATION FURTHER

Emsua suaopinião, opinião,ooinfográfico infográficoacima acimapoderia poderiaacompanhar acompanharum umtexto textoque queabordasse abordasseos osdireitos direitosdas das Em criançaseedos dosadolescentes adolescentesvistos vistosno noWarm-up? Warm-up?Por Porquê? quê? crianças

55

Penseem emcomo comooolazer lazerooajuda ajudanas nasatividades atividadesque queexigem exigemresponsabilidade responsabilidadeou ouque quevocê você Pense consideracomo comoobrigações. obrigações.Discuta Discutasuas suasideias ideiascom comum umcolega colegaantes antesde decompartilhá-las compartilhá-lascom com considera todaaaturma. turma. toda

WEBSITE WEBSITE

VÍDEO VÍDEO

Palo Alto Alto Medical Medical Palo Foundation Foundation

Kids –– What What Do Do You You Do Do in in Kids Your Spare Spare Time Time or or at at Your Weekends? Weekends?

Site com dicas de como Site com dicas de como balancear o tempo de lazer e as balancear o tempo de lazer e as responsabilidades. Na página responsabilidades. Na página indicada, você encontrará indicada, você encontrará informações úteis e práticas de informações úteis e práticas de como encontrar esse equilíbrio. como encontrar esse equilíbrio. Disponível em: <www.pamf.org/ Disponível em: <www.pamf.org/ teen/life/stress/lifebalance.html>. teen/life/stress/lifebalance.html>. Acesso em: 16 nov. 2017. Acesso em: 16 nov. 2017.

Entrevista com crianças do Reino Entrevista com crianças do Reino Unido falando sobre seu tempo Unido falando sobre seu tempo livre. livre. Disponível em: <https://www. Disponível em: <https://www. youtube.com/watch?v= youtube.com/watch?v= piwlRwEdhw8>. Acesso em: piwlRwEdhw8>. Acesso em: 28 fev. 2018. 28 fev. 2018.

FOTO FOTO Entertainment: UK UK –– Entertainment: What Do Do You You Do Do In In Your Your What Spare Time? Time? Spare

Power of of Play Play Power

Seleção de fotografias do Seleção de fotografias do fotógrafo Steve McCurry que fotógrafo Steve McCurry que apresenta crianças, adolescentes apresenta crianças, adolescentes e adultos ao redor do mundo e adultos ao redor do mundo aproveitando seu tempo livre. aproveitando seu tempo livre. Disponível em: <http:// Disponível em: <http:// stevemccurry.com/galleries/ stevemccurry.com/galleries/ power-play?view=grid>. Acesso power-play?view=grid>. Acesso em: 28 fev. 2018. em: 28 fev. 2018.

Vídeo com entrevistas de 2009 Vídeo com entrevistas de 2009 com adolescentes do Reino com adolescentes do Reino Unido sobre suas atividades Unido sobre suas atividades realizadas no tempo livre. realizadas no tempo livre. Disponível em: <www.youtube. Disponível em: <www.youtube. com/watch?v=5P0c2bNnjmY>. com/watch?v=5P0c2bNnjmY>. Acesso em: 16 jun. 2017. Acesso em: 16 jun. 2017.

Chapter66 Chapter

Balanced Life Life AA Balanced

125 125

WEL.COME

?

MITO OU VERDADE

você vai seus estudos, ! Para começar tindo com os Seja bem-vindo Como? Discu aquecimento. idioma. Pode fazer um rápido em de um novo a aprendizag s, você vai se colegas sobre s boas-vinda desta nal fi ao longo do ano. apostar que, der inglês ao o para apren sentir mais segur

Atividades que buscam despertar o interesse pelo estudo da língua inglesa e preparar você para as aulas que ocorrerão ao longo do ano.

RESULTADOS De 0 a 3: Que tal mudar seus conceitos sobre como aprender outra língua? A boa notícia é que isso pode ser muito mais fácil do que você imagina! Vamos começar? Leia os comentários na próxima página.

ALDOMURILLO/GETTY IMAGES

De 4 a 6: Você já conhece algumas coisas sobre como aprender outra língua. Legal! Deixe de lado os mitos e você vai tornar seu aprendizado mais prazeroso! Vamos começar? Leia os comentários na próxima página. De 7 a 9: Você já sabe bastante sobre como aprender outra língua! Que bom! Isso vai ajudar você durante o curso. E mais: você também vai poder auxiliar seus colegas. Vamos começar? Leia os comentários na próxima página.

LEIA OS COMENTÁRIOS A SEGUIR E, NO CADERNO, RELACIONE CADA UM DELES ÀS AFIRMAÇÕES DO QUIZ . DEPOIS, DISCUTA-OS COM OS COLEGAS E O PROFESSOR.

PARA CONSEGUIR ME COMUNICAR EM UM NOVO IDIOMA, EU PRECISO... MITO

1 2 3 4 5 6 7 8 9

não ESCREVA NO L. IVRO

VERDADE

ENTENDER QUE OS ERROS FAZEM PARTE DO PROCESSO DE APRENDIZADO. ESPERAR A AVALIAÇÃO E AS ORIENTAÇÕES DO PROFESSOR PARA SABER SE ESTOU APRENDENDO.

D4-ING-F2-4044-V1-CONHECA-LA-G20.indd 6

10

Welcome

das aulas Em momentos apenas Não vai dar. se expressará nas de inglês, você principalmente nessa língua, mas, em outros ês. atividades orais, ará em portugu você momentos, convers for aprendendo, À medida que as aulas, a se do, durante e por será convida inglês mais vezes ano, em ar express no 9º porém, mesmo ês. mais tempo, as em portugu convers ainda haverá

Se você gosta de filme músicas, séries, jogos s, quadrinho , s, blogues livros em ou inglês, você provavelme mais temp nte passará o com o idiom em contato a enquanto diver te, se o que tem efeito positivo no apren dizado.

FALAR IGUAL A UM FALANTE NATIVO.

FALAR APENAS NESSA LÍNGUA DURANTE AS AULAS. ASSISTIR A FILMES, OUVIR MÚSICAS E LER TEXTOS NESSA LÍNGUA. MORAR PELO MENOS SEIS MESES EM UM PAÍS EM QUE SE FALA ESSA LÍNGUA. NASCER DE NOVO: SÓ É POSSÍVEL SER FLUENTE EM UMA LÍNGUA FALANDO-A DESDE CRIANÇA.

Nem sempr e. Há casos de pessoa vários s que aprenderam outro idioma sem sair do país de origem O importante . é ter contat com a língua o . Com a ajuda da internet, é possível fazer isso de qualqu er lugar.

pensar antes de Mito! Muito é possível idioma, já rso em outro nele. O percu se comunicar o inclui uma dizad primeira do apren que a nossa nova, etapa em ve com a língua convi ncia para de referê servindo outro frases no er o que construir compreend . idioma ou do ou lendo se está ouvin

SABER PENSAR NESSA LÍNGUA.

CONHECER TODA A GRAMÁTICA DESSA LÍNGUA. TOTAL DE RESPOSTAS CERTAS:

6

TESTE SEUS CONHECIMENTOS SOBRE O APRENDIZADO DE UMA NOVA LÍNGUA!

ARTSKVORTSOVA/ SHUTTERSTOCK.COM

WANPATSORN/SHUTTERSTOCK.COM

Seção inicial

! Se fosse De forma alguma poderiam aulas verdade, as agora ser canceladas acha? não mesmo, você

É verdade! Não dá para aprende sem errar. É r bom já ir se acostumando com Uma forma interessisso. ante de aprender é por tentativa e erro. Cada vez que você encontr ar um erro, analise o problema e tente de novo. E o ciclo recome ça!

OM

44

OCK.C

HANNING,Judy. Judy.Children ChildrenWho WhoPlay PlayAre AreHappier Happierand andPerform PerformBetter BetterininClass Class HANNING, (Infograph).Learning LearningSuccess, Success,12 12set. set.2017. 2017.Education. Education.Disponível Disponívelem: em: (Infograph). <www.learningsuccessblog.com/children-who-play-are-happier-and<www.learningsuccessblog.com/children-who-play-are-happier-andperform-better-class-infograph>.Acesso Acessoem: em:16 16nov. nov.2017. 2017. perform-better-class-infograph>.

o lugar, os ! Em primeir Não precisa inglês s que têm o Se você sotaques daquele a língua variam. com o como primeir de modo parecid escolhe falar e dos outros. um, já fica diferentde cada três lugar, Em segundo dois são nativos o, falantes de inglês, e têm, portant nte é de outra língua importa s. O mais e-se outros sotaque comunicar. Preocup possa conseguir se você jeito que em falar de um ser compreendido.

/SHUTTERST

PLAN PLANINTERN INTERN ATIONA ATIONA LL

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

refletir sobre sobre direitos direitos ee responsabilidades responsabilidades de de crianças crianças ee •• refletir adolescentes quanto quanto ao ao tempo tempo livre livre ee àà educação; educação; adolescentes refletir sobre sobre aa importância importância de de uma uma vida vida equilibrada equilibrada entre entre oo •• refletir lazer ee as as obrigações; obrigações; lazer refletir sobre sobre aa estrutura estrutura de de um um infográfico; infográfico; •• refletir localizar informações informações específicas específicas em em um um infográfico; infográfico; •• localizar identificar oo assunto assunto de de um um infográfico, infográfico, sua sua organização organização •• identificar textual ee palavras palavras cognatas; cognatas; textual reconhecer ee utilizar utilizar expressões expressões sobre sobre atividades atividades relacionadas relacionadas •• reconhecer atividades de de lazer; lazer; aa atividades reconhecer ee utilizar utilizar expressões expressões relacionadas relacionadas aa tarefas tarefas •• reconhecer domésticas; domésticas; reconhecer ee usar usar advérbios advérbios de de frequência; frequência; •• reconhecer reconhecer ee empregar empregar oo present present progressive; progressive; •• reconhecer reconhecer as as informações informações principais principais ee secundárias secundárias de de um um •• reconhecer texto oral; oral; texto interagir socialmente socialmente mostrando mostrando ee descrevendo descrevendo fotos; fotos; •• interagir falar com com diferentes diferentes membros membros do do grupo grupo sobre sobre assuntos assuntos •• falar familiares; familiares; produzir uma uma tirinha tirinha sobre sobre atividades atividades cotidianas. cotidianas. •• produzir

ASSESSMENT

não não ESCREVA ESCREVA

11

124 124

NESTE CAPÍTUL CAPÍTUL..O, O, EU EU PUDE... PUDE... NESTE

DARREN BAKER

UP!

SEL.F.

Nestaúltima últimaseção, seção,vamos vamosretomar retomarootema temacentral centraldo docapítulo capítuloeerefletir refletir Nesta sobreos osbenefícios benefíciosdo doequilíbrio equilíbrioentre entreoolazer lazereeas asresponsabilidades responsabilidades do do sobre diaaadia diaeecomo comoalcançá-lo. alcançá-lo. dia

Aqui você pode verificar se os objetivos apresentados na Abertura foram cumpridos. Também é convidado a realizar uma autoavaliação de seu desempenho ao longo das aulas e refletir sobre seu processo de aprendizagem.

Não é verdade . É importante saber que a gramáti ca é elementos para apenas um dos a comunicação. Há outros igualme nte relevantes: a relação que eu estabeleço com a pessoa com quem falando, a situaçãoeu estou em que me encontro etc. Além disso, é possível comuni car-se mesmo estágios iniciais nos da aprendizagem de um idioma e de conheci mento de sua gramáti ca.

pela esperar nem Não é preciso nem pelas avaliação formal do professor. orientações fazer a pode e deve Você mesmo so e buscar seu progres ainda avaliação de melhorar o que dizer soluções para Isso não quer não estiver bom. vai ajudar você, não or que o profess tem um papel e sim que você no seu próprio importante o. desenvolviment

Welcome

EDITORIA DE ARTE

WRAP-

SEL.F-ASSESSMENT

11

10/10/18 21:23

6

D3-ING-F2-4044-V1-INICIAIS-MP-G20.indd 6

10/24/18 12:46 PM

D4-ING-F


0/18 21:23

Seções finais

PAINTING

LPORTRAITS .ET'S CAL.L. IT ART! 1

Respostas pessoais. Abaixo, algumas sugestões de resposta são dadas. Pedir aos estudantes que trabalhem em duplas ou pequenos grupos e, no caderno, registrem suas ideias para que, depois, possam discuti-las e compará-las uns com os outros.

Look at the painting below. Reproduce the sentences into your notebook and complete them.

Aqui você pode ler, analisar e interpretar obras de arte visual, bem como realizar suas próprias produções artísticas. a. By looking at the painting, two girls I can say the subject of it is . .

a garden / a park

c. The girls’ clothes indicate they are from a rich family

walking / running

.

d. The girl on the left is , and the girl on the right is . reading

não ESCREVA NO L. IVRO

TURNING ART MODE ON

GRAMMAR REFERENCE

ZOFFANY, Johann. Portrait of Dido Elizabeth Belle and Lady Elizabeth Murray. c. 1778. Óleo sobre tela, Scone Palace, Reino Unido

2

Read the text and compare it with your ideas from the previous activity. Are your predictions correct?

Observe as imagens abaixo. Sem ler as legendas, pense em um possível título para cada uma das obras e escreva-os em seu caderno. GL.OSSARY

PINACOTECA DO ESTADO DE SÃO PAULO

CHICO ALBUQUERQUE/ACERVO INSTITUTO MOREIRA SALLES

beyond: além care: ligar, importar-se cityscape: vista da cidade depict: descrever double: duplo

ALMEIDA JÚNIOR, José F. Amolação interrompida. 1894. Óleo sobre tela, 200 x 140 cm. São Paulo, Pinacoteca do Estado de São Paulo.

PHOTKA/SHUTTERSTOCK.COM

1

SCONE PALACE, PERTHSHIRE, ESCÓCIA.

b. They are in

ies Telling Sto t Th ough A

Dido Belle: the artworld enigma who inspired a movie

glimpse: vislumbrar mixed: misturado pearl: pérola silk: seda smile: sorriso

“The enigma of Mona Lisa’s smile? Who cares? The mystery of Dido Belle is much more intriguing. The double portrait Dido Elizabeth Belle and Lady Elizabeth Murray […] depicts two elegant […] women in silks and pearls at Kenwood House in London. Beyond them, you can just glimpse St Paul’s and the rest of the Georgian cityscape. Nothing unusual about any of that, but for one detail – Dido is mixed race.” JEFFRIES, Stuart. Dido Belle: the artworld enigma who inspired a movie. The Guardian. May 27, 2014. Disponível em: <https://www.theguardian.com/artanddesign/2014/may/27/ dido-belle-enigmatic-painting-that-inspired-a-movie>.

GLOSSARY 3

Analise o quadro novamente. Você acha que as moças são parentes? Justifique. Resposta possível: Elas podem ser irmãs ou primas.

Presente apenas em Let’s call it art!, 4 indica a tradução de palavras e 129 expressões fundamentais para a compreensão dos textos trabalhados nesta seção.

ALBUQUERQUE, Chico. Lina Bo Bardi na Casa de Vidro. 1952. São Paulo, Convênio Museu da Imagem e do Som – SP/Instituto Moreira Salles.

Por que a moça da esquerda está apontando para o seu rosto?

Semelhanças

Considerando as imagens e as informações dos créditos, indique semelhanças e diferenças entre as obras. Para organizar as ideias, você pode compor em seu caderno um quadro como o apresentado ao lado.

3

Qual é a função do retrato? Como ele está presente em nossas vidas atualmente?

126

Resposta pessoal.

Diferenças

2

Sistematização dos tópicos gramaticais abordados no livro, feita por meio de exemplos que dialogam com a temática dos capítulos.

Let's Call It Art!

D1-ING-F2-4044-V1-ART-LA-G20_f.indd 129

Let's Call It Art!

G ammaence Refe

27/08/18 12:35

chapter

1

SUBJECT PRONOUNS AND VERB TO BE 1. Os subject pronouns equivalem, em língua portuguesa, aos pronomes pessoais do caso reto. São utilizados no lugar dos substantivos e evitam o excesso de repetição de termos. Exemplo:

Coldplay are a famous band. They are from the United Kingdom.

2. To be é o verbo correspondente a ser e estar em português. No presente, a forma afirmativa do verbo to be apresenta uma variação de acordo com o termo a que se refere. Na negativa, acrescenta-se not ao verbo conjugado. É muito comum também o uso das formas contraídas tanto na forma afirmativa quanto na negativa. Na interrogativa, inverte-se a ordem entre o sujeito e o verbo to be conjugado. Exemplos: Shakira is a Colombian singer. Fifth Harmony aren’t Canadian. They are American. Is Bruno Mars Irish?

Review! 1•2

REVIEW

Subject Pronoun

chapters

Atividades que, de forma contextualizada, oferecem a você a oportunidade de revisar os tópicos gramaticais, o vocabulário e os gêneros textuais escritos abordados nos capítulos.

1 2

não ESCREVA NO L. IVRO

Verb To Be Interrogative

Look at the texts in Activity 3. Which one is a fact file? Write the answer in your notebook.

Am I? Are you? Is he/she/it? Are we/you/they?

Identify the characteristics you can see in the fact file from Activity 3 and write them in your notebook.

3

a. It is a list.

b. The information is compact.

c. It is organized by topics.

d. You use it to send a message.

Read about the people below. Replace with the appropriate words to complete the questions and answers. Write them in your notebook. I

132

Brazilian?

Negative am (’m) not are (’re) not/aren’t is (’s) not/isn’t are (’re) not/aren’t

from Ireland.

Short Answers Affirmative

Negative

Yes, I am. No, I am not. Yes, you are. No, you are not. Yes, he/she/it is. No, he/she/it isn’t. Yes, we/you/they are. No, we/you/they aren’t.

Grammar Reference

II 11:40 AM

85%

10:30 AM

85%

“Be the change that you wish to see in the world,” says Mahatma Gandhi. This suits perfect for these young girls named Melati and Isabel Wijsen hailing from Bali situated in Indonesia are campaigning to ban plastic bags locally and reduce the impact of plastic waste globally.

EDITORIA DE ARTE

ANDREW WYTON

JOHN LAMPARSKI/WIREIMAGE/GETTY IMAGES

Meet Kelvin Doe, The Sierra Leonean Teen Who Taught Himself Engineering At Age 13 by Olanrewaju Eweniyi | 1 year ago

EWENIYI, Olanrewaju. Meet Kelvin Doe, the Sierra Leonean teen who taught himself engineering at age 13. Konbini. Disponível em: <http://www.konbini.com/ng/inspiration/meet-kelvin-doe-thesierra-leonean-teen-who-taught-himself-engineering-atage-13/>. Acesso em: 15 ago. 2018.

JOE, Ezhil. Meet Melati and Isabel Wijsen the environmental stars of Bale. StudZine. Disponível em: <https://www.studzine.com/ melati-isabel-wijsen-environmental-stars-bali/>. Acesso em: 15 ago. 2018.

a. Who is

c. Who

?

from?

d.

Sierra Leone.

138

biL.inguaL.

dictionary não ESCREVA NO L. IVRO

Observe a organização de uma página e de um verbete de dicionário bilíngue e discuta que tipo de informações você encontrou.

palavra-guia

palavra de entrada para o verbete

GB (sigla de Grã-Bretanha) indicação da variante (na pronúncia e/ou no uso)

from? Bali, Indonesia.

Review

HOW TO USE A BIL.INGUAL. DICTIONARY

HOW TO use a

? Melati and Isabel Wijsen.

Kevin Doe. b. Where

1

Verb To Be Affirmative am /(’m) are /(’re) is /(’s) are /(’re)

I You He/She/It We/You/They

Orientações e dicas de como utilizar um dicionário bilíngue. Nela há também atividades para você praticar o uso dessa ferramenta de aprendizagem.

E mais: AUDIO SCRIPTS Transcrição dos textos orais trabalhados nos capítulos do livro.

GL.OSSARY Tradução (em contexto) das palavras mais relevantes para a interpretação de textos e atividades dos capítulos.

BIBL.IOGRAPHYCAL. REFERENCES

OXFORD UNIVERSITY PRESS

Indica as principais obras utilizadas pelos autores para elaborar a coleção.

OXFORD UNIVERSITY PRESS. Dicionário Oxford escolar para estudantes brasileiros de inglês. Oxford: Oxford University Press, 2005. p. 327.

How to Use a Bilingual Dictionary

155

7 D4-ING-F2-4044-V1-CONHECA-LA-G20.indd 7

10/10/18 21:24

7

D3-ING-F2-4044-V1-INICIAIS-MP-G20.indd 7

10/24/18 12:46 PM


contents WEL.COME p. 10-17

1

CHAPTER

ENGL.ISH AROUND US p. 18-35

2

CHAPTER

ENGL.ISH CL.ASS p. 36-53

3

CHAPTER

IMPORTANT PEOPL.E IN MY L.IFE p. 54-71

D4-ING-F2-4044-V1-CONTENT-LA-G20.indd 8

Quiz ................................................... p. 10-11 Classroom Language ..................... p. 12 Textbook Language ........................ p. 13 Reading ............................................. p. 14 Text Message

Vocabulary ....................................... p. 15-16 Numbers 1-20 ................................ p. 15 Alphabet ......................................... p. 16 Speaking ........................................... p. 17 Games (Hangman, Snowman)

Abertura ............................................ p. 18-19 Warm-up! .......................................... p. 20 Reading ............................................. p. 21-23 Map Vocabulary ....................................... p. 24-25 Countries, Nationalities, and Languages .............................. p. 24-25 Listening .......................................... p. 26-28 Songs

Grammar ........................................... p. 28-31 Subject Pronouns & Verb To Be .... p. 28-31 Speaking ........................................... p. 31-32 Introduction to Somebody Writing ............................................... p. 33 Fact File Wrap-up! ........................................... p. 34 Self-assessment ............................. p. 35

Abertura ............................................ p. 36-37 Warm-up! .......................................... p. 38 Reading ............................................. p. 39-41 List Grammar ........................................... p. 41-42 Imperative ...................................... p. 41-42 Listening .......................................... p. 42-43 Vlog Writing ............................................... p. 44-45 List of Tips

Vocabulary ....................................... p. 46-47 School Supplies ............................. p. 46-47 Grammar ........................................... p. 47-50 Plural ............................................... p. 47-48 Possessive Adjectives .................. p. 48-50 Speaking ........................................... p. 50-51 Game (Questions and Answers) Wrap-up! ........................................... p. 52 Self-assessment ............................. p. 53

Abertura ............................................ p. 54-55 Warm-up! .......................................... p. 56 Reading ............................................. p. 57-59 Catalog Record Grammar ........................................... p. 60-61 Possessive â&#x20AC;&#x2DC;s ................................. p. 60-61 Vocabulary ....................................... p. 61-63 Family Members ............................ p. 61-63 Listening .......................................... p. 63-65 TV Shows and Movies

Grammar ........................................... p. 65-66 This/That, These/Those ................. p. 65-66 Writing ............................................... p. 67-68 Biographical Fact Sheet Speaking ........................................... p. 69 Oral Presentation of a Biographical Fact Sheet Wrap-up! ........................................... p. 70 Self-assessment ............................. p. 71

10/10/18 19:24

8

D3-ING-F2-4044-V1-INICIAIS-MP-G20.indd 8

10/24/18 12:46 PM

D4-ING-F


0/18 19:24

4

CHAPTER

MY SCHOOL. DAY p. 72-89

5

CHAPTER

FREE TIME AND TECHNOL.OGY p. 90-107

6

CHAPTER

A BAL.ANCED L.IFE

p. 108-125

Abertura ............................................ p. 72-73 Warm-up! .......................................... p. 74 Reading ............................................. p. 75-78 School Schedule Vocabulary ....................................... p. 78-81 Numbers 21-100 ........................... p. 78-79 Time ................................................. p. 79-80 Days of the Week ........................... p. 80-81 School Subjects ............................. p. 81

Writing ............................................... p. 82 School Schedule Listening .......................................... p. 83-84 Account Grammar ........................................... p. 84-86 Simple Present (I, You, We, They) p. 84-86 Speaking ........................................... p. 87 Survey Wrap-up! ........................................... p. 88 Self-assessment ............................. p. 89

Abertura ............................................ p. 90-91 Warm-up! .......................................... p. 92 Reading ............................................. p. 93-95 Table, Graph Vocabulary ....................................... p. 95-97 Tech Life .......................................... p. 95-97 Grammar ........................................... p. 97-100 Simple Present (He, She, It) ......... p. 97-100

Listening .......................................... p. 100-102 Song Speaking ................................................ p. 103-104 Interview and Interview Presentation Writing ............................................... p. 104-105 Graph Wrap-up! ........................................... p. 106 Self-assessment ............................. p. 107

Abertura ............................................ p. 108-109 Warm-up! .......................................... p. 110 Reading ............................................. p. 111-112 Infographic Vocabulary ....................................... p. 113 Free Time Activities ....................... p. 113 Grammar ........................................... p. 114-115 Present Progressive: Affirmative and Negative .............. p. 114-115 Listening .......................................... p. 115-116 Documentary

Vocabulary ............................................... p. 117-118 Chores around the House ............. p. 117-118 Grammar Present Progressive: Interrogative ................................... p. 119-120 Speaking ........................................... p. 120-121 Questions and Answers about Photographs Writing ............................................... p. 122-123 Comic Strip Wrap-up! ........................................... p. 124 Self-assessment ............................. p. 125

Letâ&#x20AC;&#x2122;s Call It Art! ................................ p. 126-131 Grammar Reference ....................... p. 132-137 Review ! ............................................. p. 138-146 Glossary ........................................... p. 147-150

D4-ING-F2-4044-V1-CONTENT-LA-G20.indd 9

Audio Scripts .................................... p. 151-154 How to Use a Bilingual Dictionary ....................... p. 155-157 Bibliographical References .......... p. 158-160

10/10/18 19:25

9

D3-ING-F2-4044-V1-INICIAIS-MP-G20.indd 9

10/24/18 12:46 PM


COMPETÊNCIAS

WANPATSORN/SHUTTERSTOCK.COM

Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG02, CG04, CG09, CA01, CA02, CA03, CA06, CELI01, CELI04

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI03 • EF06LI04 • EF06LI08

você vai seus estudos, ar eç m co a ar com os do! P Seja bem-vin o? Discutindo m o C . to en do aquecim ioma. Pode fazer um rápi de um novo id em g za di n re a ap você vai se colegas sobre boas-vindas, as st . de al n fi ao longo do ano apostar que, der inglês ao n re ap ra pa guro sentir mais se

• EF06LI12 • EF06LI16 • EF06LI17

OBJETOS DE CONHECIMENTO • Construção de laços afetivos e convívio social.

RESULTADOS

• Exploração de funções e

De 0 a 3: Que tal mudar seus conceitos sobre como aprender outra língua? A boa notícia é que isso pode ser muito mais fácil do que você imagina! Vamos começar? Leia os comentários na próxima página. De 4 a 6: Você já conhece algumas coisas sobre como aprender outra língua. Legal! Deixe de lado os mitos e você vai tornar seu aprendizado mais prazeroso! Vamos começar? Leia os comentários na próxima página.

ALDOMURILLO/GETTY IMAGES

usos da língua inglesa em sala de aula (classroom language). • Estratégias de compreensão de textos orais: palavras cognatas. • Formulação de hipóteses sobre a finalidade de um texto. • Compreensão geral e específica. • Planejamento de texto. • Construção de repertório lexical relativo a números, alfabeto e sala de aula. • Partilha de leitura, com mediação do professor.

De 7 a 9: Você já sabe bastante sobre como aprender outra língua! Que bom! Isso vai ajudar você durante o curso. E mais: você também vai poder auxiliar seus colegas. Vamos começar? Leia os comentários na próxima página.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO O quiz objetiva ajudar os estudantes a refletir ludicamente sobre crenças que podem atrapalhar o percurso deles como aprendizes, e incentivá-los a pensar no estudo da língua inglesa. Ademais, cria um espaço para que você possa comentar o que espera deles ao longo do ano. Sugerimos orientá-los a responderem ao quiz individualmente e, depois, comparar as respostas com as de um colega. Esclarecer que, se forem diferentes, eles devem justificar o seu ponto de vista. Colocá-las no quadro e pedir à turma que some um ponto para cada marcação correta. Depois, solicitar a eles que leiam os resultados. Por fim, pedir-lhes que leiam as justificativas, escritas em linguagem informal e aparentemente pouco científica, para facilitar a comunicação com o

não ESCREVA

PARA CONSEGUIR ME COMUNICAR EM UM NOVO IDIOMA, EU PRECISO...

NO L. IVRO

MITO

1 2 3 4 5 6 7 8 9

VERDADE

ENTENDER QUE OS ERROS FAZEM PARTE DO PROCESSO DE APRENDIZADO.

Verdade

ESPERAR A AVALIAÇÃO E AS ORIENTAÇÕES DO PROFESSOR PARA SABER SE ESTOU APRENDENDO.

Mito

FALAR IGUAL A UM FALANTE NATIVO.

Mito

FALAR APENAS NESSA LÍNGUA DURANTE AS AULAS.

Mito

ASSISTIR A FILMES, OUVIR MÚSICAS E LER TEXTOS NESSA LÍNGUA.

Verdade

MORAR PELO MENOS SEIS MESES EM UM PAÍS EM QUE SE FALA ESSA LÍNGUA.

Mito

NASCER DE NOVO: SÓ É POSSÍVEL SER FLUENTE EM UMA LÍNGUA FALANDO-A DESDE CRIANÇA.

Mito

SABER PENSAR NESSA LÍNGUA.

Mito

CONHECER TODA A GRAMÁTICA DESSA LÍNGUA.

Mito

TOTAL DE RESPOSTAS CERTAS:

10

Welcome

estudante do 6o ano. Contudo, os argumentos expostos são embasados em teorias reconhecidas sobre a aprendizagem de idiomas. Esse pode ser o ponto de partida para promover uma discussão, que pode servir para que você conheça as expectativas e os receios dos estudantes em relação ao curso. D4-ING-F2-4044-V1-WE-LA-G20.indd 10

1 Sugerimos discutir o conceito

de “erro” com os estudantes para criar um ambiente que os incentive a assumir riscos e se engajar em práticas sociais utilizando o idioma-alvo mesmo nos estágios iniciais da aprendizagem. Entendemos que a aquisição de uma nova língua é um processo de adaptação complexo

e variável (VALDÉS; POZA; DEANNA, 2015), e o que se costuma chamar de erro é apenas parte do percurso. 2 Em Orientações Gerais, ler os itens O papel do estudante e O desenvolvimento da autonomia para uma discussão do papel do estudante na condução do seu próprio aprendizado.

10/10/18 19:28

10

D3-ING-F2-4044-V1-WE-MP-G20.indd 10

22/10/18 20:39

D4-ING


0/18 19:28

TESTE SEUS CONHECIMENTOS SOBRE O APRENDIZADO DE UMA NOVA LÍNGUA!

?

LEIA OS COMENTÁRIOS A SEGUIR E, NO CADERNO, RELACIONE CADA UM DELES ÀS AFIRMAÇÕES DO QUIZ . DEPOIS, DISCUTA-OS COM OS COLEGAS E O PROFESSOR. 4 s das aulas Em momento Não vai dar. sará apenas es pr ex se cê de inglês, vo te nas principalmen nessa língua, outros em , as m , ais atividades or português. nversará em momentos, co do, você en nd re ap e for À medida qu aulas, a se as e nt ra o, du será convidad zes e por ve ais m inglês expressar em no 9º ano, o m es m porém, rtuguês. mais tempo, po em s conversa ainda haverá

6

ma! Se fosse De forma algu las poderiam au as verdade, agora as ad ser cancel não acha? mesmo, você

7

3

5 Não é verdad e. É importan te saber que a gramát ica é apenas um dos elementos pa ra a comunica ção. Há outros ig ualmente re levantes: a relação qu e eu estabele ço com a pessoa com quem eu esto u falando, a sit uação em qu e me encontro etc. Além disso, é possível com unicar-se m esmo nos estágios inici ais da aprend izagem de um idiom a e de conhec imento de sua gram ática.

r de pensa to antes ssível po Mito! Mui é já a, idiom so em outro O percur icar nele. uma se comun ui cl in dizado ra do apren sa primei que a nos a, ov n etapa em a m nvive co língua co ncia para de referê servindo no outro es as fr ir e constru nder o qu compree . do idioma ou n le vindo ou se está ou

9

8

É verdade! Nã o dá para ap render sem errar. É bom já ir se acostumando com isso. Uma forma in teressante de aprender é po r tentativa e erro. Cada vez qu e você encont rar um erro, analise o problema e tente de novo. E o ciclo recomeç a!

1

pela esperar nem Não é preciso las pe m ne al rm avaliação fo r. do professo orientações fazer a pode e deve o m es m cê Vo o e buscar ss re og seu pr avaliação de que ainda o r ra ho ra mel soluções pa quer dizer o nã so m. Is não estiver bo dar você, aju i va sor não que o profes l pe pa cê tem um 2 e sim que vo próprio u se no te importan . to en vim desenvol

Welcome

3 Ler, em Orientações Gerais,

D4-ING-F2-4044-V1-WE-LA-G20.indd 11

Conceito de língua e linguagem adotados, para um questionamento sobre a ideia de que a língua inglesa seja um sistema fixo e homogêneo ou que pertença a um povo específico. 4 Em Orientações Gerais, ler O uso do português na coleção e nas aulas para uma reflexão sobre o papel da primeira lín-

D3-ING-F2-4044-V1-WE-MP-G20.indd 11

gua no processo de aprendizagem de uma língua adicional.

5 Segundo Lantolf e Thorne (2007), a exposição ao idioma é necessária para a aquisição linguística. Ela pode ocorrer não somente pela interação social, mas também pelo consumo de produtos culturais como músicas e livros.

EDITORIA DE ARTE

Nem sempr e. Há vários casos de pe ssoas que aprenderam outro idiom a sem sair do país de orig em. O importan te é ter co ntato com a língu a. Com a aj uda da internet , é possível fazer isso de qu alquer luga r.

Se você gosta de filmes, músicas , séries, jogo quadrinh os, blogu s, es ou livros em inglês, vo cê provave lmente p assará mais tem po em co ntato com o id ioma enq uanto se diver te, o que te m efeito positivo no apren dizado.

o lugar, os ! Em primeir glês Não precisa que têm o in es el qu da você sotaques a variam. Se gu lín a eir como prim parecido com o od m de r escolhe fala outros. ferente dos um, já fica di três da ca de r, ga lu Em segundo o nativos sã is do , ês gl falantes de in anto, a e têm, port de outra língu portante é im ais m O . es outros sotaqu eocupe-se Pr . ar ic un com possa conseguir se cê vo e qu to jei em falar de um ndido. ser compree

DARREN BAKER /SHUTT ERSTO CK.CO M

ARTSKVORTSOVA/ SHUTTERSTOCK.COM

MITO OU VERDADE

11

09/10/18 23:28 6 É possível se comunicar bem

em uma língua adicional mesmo que o estudante não tenha a oportunidade de viver no país onde se fala a língua-alvo (RAJAGOPALAN, 2011). Talvez o mais importante a ser questionado aqui seja outra crença implícita nessa fala: somente quem faz viagens (geralmente pessoas

de classes privilegiadas) consegue ser proficiente em inglês. Ler O ensino de inglês nas escolas brasileiras para uma discussão sobre outra crença paralisante: a de que não é possível aprender inglês na escola regular. 7 Segundo Thornbury (2006), os resultados das pesquisas sobre a influência da idade na aquisição da proficiência em idiomas são inconclusivos. Assim, não é possível indicar que exista uma idade melhor para o início da aprendizagem. 8 Ler O uso do português na coleção e nas aulas para uma reflexão sobre o papel da primeira língua no processo de aprendizagem de uma língua adicional. 9 O mito associa a comunicação a um “domínio total” do idioma, o que seria uma idealização embasada em uma perspectiva cognitivista segundo a qual a língua é um sistema governado por regras e o aprendizado, um processo linear, progressivo, que acontece de forma semelhante para todos e cujo progresso pode ser determinado pela correção gramatical do estudante (VALDÉS; POZA; DEANNA, 2015). Conforme a perspectiva que adotamos, o aprendizado de um idioma é um processo adaptativo complexo, que se auto-organiza e é intrinsecamente variável. Portanto, será diferente para cada estudante e não se resume à internalização das regras. Fontes de pesquisa: LANTOLF, J.; THORNE, S. L. (2007). Sociocultural Theory and Second Language Learning. In: VAN PATTEN, B.; WILLIAMS, J. (Ed.). Theories in Second Language Acquisition. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum, 2007; RAJAGOPALAN, Kanavillil. Vencer barreiras e emergir das adversidades com pleno êxito, sempre com pé no chão. In: LIMA, Diógenes Cândido de. (Org.). Inglês em escolas públicas não funciona. Uma questão, múltiplos olhares. São Paulo: Parábola Editorial, 2011. p. 55-65; THORNBURY, S. An A-Z of ELT: A Dictionary of Terms and Concepts Used in English Language Teaching. Oxford, UK: Macmillan Education, 2006; VALDÉS, G.; POZA, L.; DEANNA, M. Language Acquisition in Bilingual Education. In: BROOKSWRIGHT, W. E.; BOUN, S.; GARCIA, O. (Ed.). Handbook of bilingual and multilingual education. Malden, MA: Wiley-Blackwell, 2015.

11

10/19/18 8:00 PM


COMPETÊNCIAS

Language

CG01, CA01, CA02, CELI01

HABILIDADES • EF06LI03 • EF06LI16

a m frequênci es usadas co as fr as se m a u g cê Conheça al o ajudar vo os inglês. Elas vã professor e em aulas de ioma com o id e ss e n ar . comunic ano letivo e o início do colegas desd não ESCREVA

• EF06LI17

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

NO L. IVRO

1

2

1 Sugerimos realizar a atividade em duas etapas: primeiro, pedir aos estudantes que, em duplas ou em pequenos grupos, leiam as instruções e verifiquem se entendem o que os textos significam. Depois, eles associam as falas a quem normalmente as profere. Ao corrigir a atividade, é importante ser flexível e também pedir aos estudantes que justifiquem suas respostas. A fala I don’t know, por exemplo, pode também ser dita pelo professor.

Quem geralmente diz as frases a seguir? No caderno, escreva T (teacher) para as falas do professor ou S (students) para as dos estudantes. Escute o áudio para verificar as respostas. teacher (T)

students (S)

b. "Raise your hand."

c. "Sit down."

d. "Can I have some water?"

e. "Work in pairs."

f. "Can I go to the restroom?"

S

T

S

g. "I don’t understand."

h. "I don’t know."

i. "What does 'ruler' mean?"

j. "Look at the board."

k. "Can you repeat, please?"

l. "Open your book to page 10."

a. T

"Stand up."

T

T

ATIVIDADE EXTRA

S

T

12

S

S

S

T

ILUSTRAÇÕES: GALVÃO BERTAZZI

Para proporcionar aos estudantes a oportunidade de praticar o vocabulário aprendido e, assim, auxiliar na assimilação dele, sugerimos, caso haja tempo para tanto, que você proponha um jogo de mímica. Dividir a turma em dois grupos e pedir-lhes que criem nomes para cada um. O primeiro grupo escolhe uma das frases, chama um jogador oponente e lhe diz em segredo a frase escolhida. Esse estudante apresenta a mímica para o seu grupo, que tem 30 segundos para acertar a resposta. Eles devem repetir o procedimento até que se esgotem as frases. Ao final, contam quantos pontos cada grupo fez para determinarem o vencedor.

Welcome

D4-ING-F2-4044-V1-WE-LA-G20.indd 12

10/25/18 10:42 AM

12

D3-ING-F2-4044-V1-WE-MP-G20.indd 12

10/25/18 10:48 AM

D4-ING-F


0/18 23:28

HABILIDADES

vai conhecer Nesta seção, você agem do livro um pouco da lingu sala de aula. e do professor em

Language

• EF06LI04 • EF06LI16 não ESCREVA

prestar atenção no áudio e ler as alternativas.

Observe as imagens. Em seguida, escute alguns professores dando instruções comuns em aulas de inglês. Escreva no caderno as ações mencionadas por eles.

2 Se os estudantes disserem

b. MJTH/SHUTTERSTOCK.COM

a.

read / study

2

WAVEBREAKMEDIA/SHUTTERSTOCK.COM

1

SIRTRAVELALOT/SHUTTERSTOCK.COM

NO L. IVRO

3

c.

listen / watch

check / write

Observe as imagens e, no caderno, complete as instruções com as palavras do boxe. Em duplas, confira as respostas, usando as expressões da seção Classroom Language sempre que possível. answer • order • discuss • match • write

a.

Match

the pictures with the words and the answers in your notebook.

b.

Order

the words in your notebook.

c.

3

Answer

the question in your notebook.

d.

Discuss

que não conhecem as palavras, orientá-los a prestar atenção nos cognatos como question e discuss (que também pode ser associada à ilustração) para deduzir qual palavra deve entrar em cada instrução. Ao término da atividade, esclarecer qualquer dúvida de compreensão, se houver. Uma maneira de encorajar os estudantes a falar inglês na sala de aula é lembrá-los de sempre utilizarem as expressões vistas na seção Classroom Language, principalmente as que expressam dúvidas ou são empregadas para pedir esclarecimentos, como I don’t know e What does ... mean?. Além disso, vale ressaltar que o uso das expressões da seção Classroom Language não deve ficar limitado a este capítulo apenas, mas ser feito também ao longo deste e dos demais anos.

ILUSTRAÇÕES: MARIA RIGON

write

4

• EF06LI17

with your classmates.

Agora escute o áudio para verificar as respostas. Welcome

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-WE-LA-G20.indd 13

1 Perguntar aos estudantes se conhecem os verbos presentes nos itens ou se conseguem, pela associação com as imagens, entender ou inferir o que significam. Incentivar que escrevam no caderno o significado de cada um

em português, se assim desejarem. Então, ler os verbos para que os estudantes se familiarizem com os sons. Para o mesmo fim, você pode ainda pedir-lhes que repitam as palavras. Sugerimos dizer que você vai tocar o áudio três vezes e explicar-lhes que devem ouvi-lo cada vez com

13

um objetivo diferente. Na primeira, precisam apenas se familiarizar com o texto; na segunda, responder ao que se pede; e na terceira, conferir as respostas e corrigi-las, se necessário. Comentar que os estudantes não precisarão entender todas as palavras. Bastará observar as imagens, 09/10/18 23:28

13

D3-ING-F2-4044-V1-WE-MP-G20.indd 13

10/19/18 8:05 PM


ir um retar e discut vai ler, interp processo cê do vo as o, ap çã et Nesta se nsar nas pe de eção ém bs al , su ês ades da texto em ingl os das ativid entenda ad cê ci vo un e en qu s , a fim de ês de leitura. O gl in ano. em do o g estã longo omentos ao While Readin m os ri vá em hará como trabal

COMPETÊNCIAS CG04, CA01, CA02, CA03, CA06, CELI04

HABILIDADES

L.EARNING TIPS

• EF06LI12

1

READING As atividades de leitura propostas oferecem a oportunidade para detalhar algumas estratégias presentes ao longo do curso.

1 Deixar claro que, nesta etapa, os estudantes ainda não precisam ler o texto. Basta observarem o formato dele para formular hipóteses sobre o que ele diz.

3

que pistas do texto eles usaram para chegar às respostas. Eles podem, por exemplo, ter reconhecido o cognato mom na identificação do remetente e inferido que o dono do celular é o(a) filho(a) dela.

Antes de ler Esclarecer que as atividades de compreensão oral e escrita sempre seguirão a sequência apresentada nesta seção. O objetivo dela é facilitar a tarefa de compreensão (ler mais sobre isso nas Orientações Gerais).

14

D3-ING-F2-4044-V1-WE-MP-G20.indd 14

b. irmã

Durante a leitura Etapa de compreensão: conta com atividades em que você deve analisar o texto.

c. mãe

4

Discuta com os colegas. a. O texto é uma piada. O que a torna engraçada?

MOM

“What does IDK, LY & TTYL mean?”

Disponível em: <http://cdn.list25.com/ wp-content/uploads/2012/09/idk.png>. Acesso em: 1o nov. 2017.

L.EARNING TIPS Depois de ler Etapa de interpretação: inclui atividades que permitem fazer uma leitura mais profunda do texto e refletir sobre o que foi apresentado.

b. Muitas piadas são formadas com base em estereótipos. Qual está sendo usado na que você leu? c. O que você pode fazer para combater a disseminação de estereótipos?

14

85%

OK, I will ask your sister.

b. Uma das pessoas não respondeu à outra, que agora vai pedir ajuda a uma terceira.

Respostas pessoais.

10:30 AM

I don’t know, love you, talk to you later.

What's the problem in the conversation? Write the answer in your notebook.

POST-READING

Etapa de preparação: permite refletir sobre o contexto do texto, observar seus aspectos visuais e gráficos e fazer previsões sobre seu sentido.

L.EARNING TIPS

a. Uma das pessoas não entendeu que a outra respondeu tudo o que ela perguntou. √

3 Perguntar quais foram as es-

LEARNING TIPS

Read the text and write the participants in the conversation in your notebook. a. filho(a)

2 Perguntar aos estudantes

tratégias que os estudantes utilizaram para chegar à resposta. Eles podem mencionar o conhecimento prévio sobre o gênero textual, por exemplo (é possível que já tenham visto na internet piadas de trocas de mensagens entre mãe e filhos, em que a mãe é caracterizada como incompetente no uso da tecnologia). Eles podem também perceber que as letras iniciais das frases na resposta do(a) filho(a) correspondem às das abreviações e, portanto, respondem ao que foi perguntado.

Observe a imagem sem ler o texto. O que ela mostra? Que características são comuns a textos como os da imagem?

WHILE READING 2

NO L. IVRO

BLOJFO/SHUTTERSTOCK.COM

PRE-READING

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

Antes de ler

não ESCREVA

O Estereótipo é um conceito, ideia ou modelo de imagem atribuída às pessoas ou grupos sociais, muitas vezes de maneira preconceituosa e sem fundamentação teórica. ESTEREÓTIPO. TodaMatéria, 26 jun. 2017. Sociologia. Disponível em: <www.todamateria.com.br/estereotipo/>. Acesso em: 6 nov. 2017.

EXPANSION

• EF06LI08

Welcome

Durante a leitura Ler o boxe e esclarecer eventuais dúvidas antes de iniciar a Atividade 2. D4-ING-F2-4044-V1-WE-LA-G20.indd 14

Depois de ler Ler o boxe e esclarecer eventuais dúvidas antes de iniciar a Atividade 4.

EXPANSION Ler o boxe antes da realização da Atividade 4.

RESPOSTAS 1 Respostas possíveis: Ela mos-

tra uma conversa em um aplicativo de mensagens de texto em um celular. Normalmente são textos informais e

curtos. Além disso, abreviações, acrônimos e emojis são frequentemente utilizados.

10/19/18 7:22 PM

4a. Respostas possíveis: O fato de a mãe não perceber que o(a) filho(a) lhe respondeu ou a eventual dificuldade de sermos claros ao escrever uma mensagem de texto quando queremos ser breves.

10/22/18 11:44 AM

D4-ING-F


0/18 23:28

nhecer e praticar Agora, você vai co a , o que lhe os números de  ecer e realizar as ajudará a reconh . atividades do livro

HABILIDADES • EF06LI16

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

não ESCREVA

Na atividade desta página, os estudantes vão conhecer e praticar os itens lexicais que serão frequentemente usados ao longo das aulas, em especial na leitura de enunciados e realização de atividades.

NO L. IVRO

BOULENGER XAVIER/ SHUTTERSTOCK.COM

ARTS/ QUALITY STOCK .COM SHUTTERSTOCK

1 Sugerimos agrupar os estudantes e incentivar aqueles que já conhecem os números em inglês a ensinar os colegas. Depois de alguns minutos, tocar o áudio para que eles possam verificar o trabalho e fazer correções, se necessário.

SOMTASTE/ K.COM SHUTTERSTOC

MARCIN JUCHA/ SHUTTERSTOCK .COM

ZERBOR/ SHUTTERSTOCK.COM

M TISHOMIR/ SHUTTERSTOCK .CO

ANOUK HEMMIN K/ SHUTTERSTOCK .COM

KARSOL/SHUTTERSTOCK.COM

Look at the numbers below. Can you say them in English? Listen and check your work.

RAWPIXEL.COM/ .COM SHUTTERSTOCK

1

RAWPIXEL.COM/ .COM SHUTTERSTOCK

5

• EF06LI17

2

TO/ MARQUISPHO K.COM SHUTTERSTOC

CCIMAGE/ SHUTTERSTOCK .CO

M

NORTHALLERTONMAN/ SHUTTERSTOCK.COM

KSUPUN/ CHAIYAPHUEK SOO .COM SHUTTERSTOCK

CHAMELEONSEYE/ SHUTTERSTOCK.COM MARK HUMPHREYS/ SHUTTERSTOCK.COM

NINA ESK/ SHUTTERSTOCK.COM

CCI/ ADRIANO SABATU .COM SHUTTERSTOCK

MGMIMW/SHUTT ERSTOCK.COM

HILL/ COLIN UNDER RENA ALAMY/FOTOA

2 A atividade testa a habilida-

Read the words and write the numbers in your notebook. a. five

5

b. nineteen

19

c. three

3

d. two

2

e. fourteen

14

f. twenty

20

g. four

4

h. eleven

11

i. seventeen

17

j. twelve

12

k. seven

7

l. eighteen

18

m. sixteen

16

n. six

6

o. one

1

p. ten

10

q. fifteen

15

r. nine

9

s. eight

8

t. thirteen

13

Welcome

4b. Respostas possíveis: Que

D4-ING-F2-4044-V1-WE-LA-G20.indd 15

de dos estudantes de fazer a leitura das palavras a partir dos sons que aprenderam na atividade anterior. Sugerimos orientá-los a realizá-la individualmente e, depois, conferirem as respostas com um colega antes de você fazer a correção com toda a turma. A sequência de correção aqui sugerida pode, caso você julgue pertinente, tornar-se uma rotina: ao concluírem as atividades, os estudantes comparam suas respostas com as de um colega, discutem as diferenças entre elas e, somente então, recebem a resposta do professor. A etapa de discussão com o colega é um momento informal de peer teaching, que pode ser valioso.

15 09/10/18 23:29

os pais não entendem a linguagem dos filhos, que não sabem usar tecnologia ou que há uma incompreensão entre as gerações.

4c. Resposta possível: Não repetir ou repassar piadas preconceituosas e ofensivas.

15

D3-ING-F2-4044-V1-WE-MP-G20.indd 15

10/19/18 3:30 PM


de  a . s números o u vi cê vo abeto em terior, Na seção an nder a ler e dizer o alf nhecer e pre dará a reco Agora, vai a bém lhe aju m ta e u q o inglês, livro. tividades do realizar as a

COMPETÊNCIAS CG01, CA02, CA03, CELI04

HABILIDADES • EF06LI04 • EF06LI16

não ESCREVA

• EF06LI17

NO L. IVRO

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

6

Sugerimos fazer a leitura do boxe antes de realizar a Atividade 3. Caso deseje, compartilhar com os estudantes algumas vantagens de aprenderem uns com os outros: recebem mais tempo de ensino individualizado; a interação direta entre eles promove aprendizagem ativa; os estudantes reforçam o próprio aprendizado ao ensinar; sentem-se mais confortáveis e abertos quando interagem com um colega, o que ajuda na compreensão. Onde os colegas percebem que há mais apoio,

2

3

b. LY

1

c. TTYL

2

Antes de aprender o alfabeto, faça a Atividade 1 e compartilhe com o professor e os colegas as estratégias que você usou para chegar às respostas.

Listen to the alphabet and learn to say it.

Incentivar os estudantes que já conhecem algumas letras a ensiná-las aos colegas antes de tocar o áudio.

EDITORIA DE ARTE

7

3

Match the abbreviations to their meanings in your notebook. Talk to a classmate, check your answers, and clarify doubts. Use the sentences from Classroom Language to help you. BFF •

DM •

FYI

LOL •

V

a. FYI; b. BFF; c. V; d. DM; e. LOL.

a for your information L.EARNING TIPS

b. best friends forever

Sempre que puder, compartilhe o que você sabe com os colegas e aprenda com eles.

c. very d. direct message e. laughing out loud

8 TATIANA53/SHUTTERSTOCK.COM

LEARNING TIPS

Listen to the abbreviations from the Reading section and number them from 1 to 3 in your notebook. a. IDK

LEARNING TIPS Fazer a leitura do boxe antes de realizar a Atividade 1. Utilizar essa dica para dizer que podemos realizar algumas tarefas em um novo idioma baseando-nos apenas no conhecimento que temos de mundo e da nossa própria língua. Os estudantes podem mencionar como pistas, por exemplo, o número de letras em cada abreviação e o som das consoantes D, L e T, que são semelhantes em português. Aproveitar para dizer que, ao compartilharem estratégias uns com os outros, podem aprender e compilar novas formas de resolver problemas em um novo idioma. 1 Vale avisar aos estudantes que você vai tocar o áudio mais de uma vez. Ao final da atividade, perguntar-lhes em que situações poderiam utilizar cada abreviação (mensagens de texto e postagens em fóruns) e com qual finalidade poderiam fazê-lo. Alguns exemplos são: IDK, para dizer que não sabe a resposta; LY, para terminar uma mensagem; TTYL, para se despedir de alguém com a promessa de falar com a pessoa mais tarde.

1

L.EARNING TIPS

9

16

4 5

Now say the abbreviations. Listen to the audio to check your work. Listen to some teachers giving instructions. Write the numbers and letters in your notebook. a. 8, eight

b. 3b, three b

c. 7a, seven a

d. 2c, two c

Welcome

D4-ING-F2-4044-V1-WE-LA-G20.indd 16 cresce o espírito de equipe, e os relacionamentos se estreitam, cria-se um sentimento de bem-estar, e há uma melhora de resultados e produtividade.

Fonte de pesquisa: BRIGGS, Saga. How Peer Teaching Improves Student Learning and 10 Ways To Encourage It. informED, 7 jun. 2013. Features. Disponível em: <pnld.me/ gsoykn>. Acesso em: 17 out. 2018.

3 Verificar se os estudantes

09/10/18 23:29

entendem os significados das abreviações. Sugerimos repetir o procedimento da Atividade 1 e pedir-lhes que pensem em contextos de uso para elas.

16

D3-ING-F2-4044-V1-WE-MP-G20.indd 16

10/19/18 8:09 PM

D4-ING-F


0/18 23:29

que nhecer as etapas Agora, você vai co ão que idades de produç compõem as ativ Além disso, durante o curso. serão realizadas em inglês. legas em um jogo vai desafiar os co

Speaking PLANNING 1

não ESCREVA

HABILIDADE • EF06LI01 escolham palavras apresentadas na seção Welcome para nivelar o jogo. 4 Dizer aos estudantes que eles podem escolher entre o jogo Snowman e o Hangman.

L.EARNING TIPS

NO L. IVRO

Planejamento

Look at the pictures below and answer the questions. a. What is it? Discover its name in English and write it in your notebook.

MARIA RIGON

Hangman (Jogo da forca).

b. What is it? Discover its name in English and write it in your notebook.

MARIA RIGON

Snowman (Boneco de neve).

Etapa de preparação: pode incluir análise de um texto (para se ter maior domínio das características do gênero textual), discussões sobre o tema abordado e reflexões sobre a situação de comunicação (perguntas acerca do texto: o que, de quem, para quem, como, onde, quando e por quê).

2 3

Qual é a diferença de um jogo para o outro? Por que você acha que foi criada outra versão do jogo indicado em b?

L.ANGUAGE TIPS

In groups, make a list of five words in English to challenge the opposing team. Play one of the games mentioned in Activity 1.

Para cultivar o espírito esportivo, termine o jogo cumprimentando o seu oponente. Você pode dizer good game.

L.EARNING TIPS Produção Etapa de produção: é o momento de reunir o que foi preparado na fase de planejamento e colocar o plano em ação.

SPEAKING 4 5

Dividir a turma em pequenos grupos ou em duplas. Circular pela sala para monitorar o trabalho dos estudantes e ajudá-los, se necessário.

Play the game against another team. Use your list of words. Add up the points. Who is the winner?

Welcome

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-WE-LA-G20.indd 17

LEARNING TIPS Em ambos os boxes da página, esclarecer que, ao longo do ano, as atividades de produção oral e escrita sempre seguirão a sequência aqui proposta, cujo objetivo é facilitar a tarefa de

produção (ler mais nas Orientações Gerais).

1a. Direcionar o olhar dos estudantes para o desenho e verificar se eles entenderam a pergunta.

1b. O Snowman é semelhante ao Hangman em quase todo o procedimento. A diferença

LANGUAGE TIPS Esclarecer que good game pode ser dito por ambos os times, seja para parabenizar o vencedor, seja para dizer que a partida foi bem jogada e que, mesmo tendo perdido, os oponentes devem ser elogiados pelo bom jogo.

INFORMAÇÃO ADICIONAL • No Jogo da Forca, um time

escolhe uma palavra e, sem revelá-la ao oponente, escreve abaixo do desenho de uma forca um traço para cada letra. Um jogador do outro time diz uma letra. Se ela fizer parte do vocábulo escolhido, um secretário a escreve em cima do traço correspondente ao lugar em que ela aparece na palavra e solicita ao oponente que tente adivinhar as demais. Senão, o secretário a escreve ao lado da forca e desenha uma parte do corpo do enforcado (tipicamente, cabeça, tronco, membros, olhos, nariz e boca, totalizando dez partes). O objetivo é conseguir formar a palavra antes de o time desenhar todas as partes do corpo do boneco e, assim, “enforcá-lo”, impedindo o adversário de ganhar o ponto da rodada.

ATIVIDADE EXTRA

17

Sugerir aos estudantes que inventem um novo jogo baseados na ideia de Hangman.

é que se vão apagando as partes do boneco de neve para representar que ele está derretendo. Ao corrigir a atividade, esclarecer que o nome do jogo significa “boneco de neve”. 3 Circular pela sala para monitorar o trabalho dos estudantes. Sugerimos pedir-lhes que 09/10/18 23:29

LEITURA COMPLEMENTAR • O artigo a seguir apresenta o conceito de peer teaching e fala das vantagens dessa prática: BRIGGS, Saga. How Peer

Teaching Improves Student Learning and 10 Ways To Encourage It. informED, 7 jun. 2013. Features. Disponível em: <pnld.me/gsoykn>. Acesso em: 17 out. 2018.

17

D3-ING-F2-4044-V1-WE-MP-G20.indd 17

10/19/18 8:12 PM


COMPETÊNCIAS

1

chapter

HABILIDADES • EF06LI14 • EF06LI15 • EF06LI16 • EF06LI17 • EF06LI18 • EF06LI19 • EF06LI24 • EF06LI25 • EF06LI26

• Construção de laços afetivos e convívio social.

• Estratégias de compreensão

de textos orais: pistas do contexto discursivo. • Produção de uma apresentação pessoal com a mediação do professor. • Hipóteses sobre a finalidade de uma representação visual de informação sobre países. • Compreensão geral e específica. • Planejamento de texto. • Produção de texto escrito com a mediação do professor. • Construção de repertório lexical de países, nacionalidades e línguas. • Pronúncia. • Presente simples do verbo to be (identificar pessoas). • Países que têm o inglês como língua materna e/ou oficial. • Presença de inglês no cotidiano.

COMPETÊNCIAS E HABIL.IDADES NESTE CAPÍTULO, VOCÊ VAI...

• pensar e discutir o uso do inglês em mensagens diversas e em produtos culturais e as razões para seu consumo; • refletir sobre o uso de palavras em inglês no português; • fazer um levantamento de países onde se fala inglês;

• refletir sobre a interpretação de canções em inglês por artistas que não têm esse idioma como primeira língua; • planejar, selecionar, coletar informações e produzir uma ficha informativa; • analisar estruturas usadas em inglês para fazer perguntas e apresentações pessoais;

• discutir formas de representação visual mais • nomear países, adequadas para compartilhar nacionalidades e idiomas em informações sobre países; inglês;

ZIG KOCH/OPÇÃO BRASIL IMAGENS

OBJETOS DE CONHECIMENTO

a. Traffic sign for tourist attractions in Curitiba, Brazil.

• analisar um mapa para • compreender o uso de sufixos compreender as informações para a formação de palavras nele contidas e sua função; relativas a nacionalidades e línguas; • discutir as características do gênero textual mapa; • discutir as razões que levaram o inglês a se tornar uma língua global; • ouvir trechos de canções para completá-los com palavras em inglês;

18

Chapter 1

• reconhecer e empregar os subject pronouns; • reconhecer e empregar o verbo to be.

PIYAPHONG/SHUTTERSTOCK.COM

• EF06LI01 • EF06LI02 • EF06LI04 • EF06LI05 • EF06LI07 • EF06LI08 • EF06LI09 • EF06LI11 • EF06LI12

ENGL.ISH AROUND US ZIG KOCH/OPÇÃO BRASIL IMAGENS

Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG02, CG03, CG04, CA01, CA02, CA03, CELI01, CELI02, CELI03, CELI04, CELI06

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO Sugerimos explorar as competências e habilidades do capítulo com os estudantes como forma de estabelecer objetivos e verificar conhecimentos prévios acerca dos pontos linguísticos; dessa forma, você poderá direcionar melhor o trabalho com o capítulo.

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 18

15/10/18 10:51

18

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 18

11/07/19 13:43

D4-ING-F


b. Sign at a street fair in São Caetano do Sul, Brazil.

não ESCREVA

PARA REFL.EXÃO

NO L. IVRO

1 Observe as imagens. O que elas

ACERVO DOS AUTORES

• EF06LI25

têm em comum? O que elas têm de diferente entre si? Você encontra esses tipos de texto na sua cidade?

trata de uma oferta. Em d, a cor vermelha na placa indica um alerta e é associável à placa brasileira de “Pare”.

2 Observe as imagens b a d. Você

3 Com relação à mensagem

da vitrine na imagem c, os estudantes podem dizer que as pessoas acreditam que o uso do inglês confere sofisticação ao estabelecimento comercial. Podem também dizer que é um modismo, pois o inglês acaba sendo escolhido por ser a língua estrangeira mais difundida no país. Quanto às imagens a e d, os estudantes podem comentar que as placas estão em duas línguas para orientar visitantes estrangeiros nessas localidades.

consegue compreender a informação de cada uma delas? Se sim, quais são as pistas que ajudaram você nessa compreensão?

3 Em sua opinião, por que as

placas a, c e d são bilíngues?

INFORMAÇÃO ADICIONAL

EDÍLSON RODRIGUES/CB/D.A PRESS

c. Store window at a shopping mall in Brasília, Brazil.

• Os Jogos Olímpicos de 2020

acontecem em Tóquio, Japão, entre 24 de julho e 9 de agosto de 2020, contemplando 33 modalidades esportivas diferentes. A cidade foi escolhida como sede dos jogos em 2013, tendo o governo local e nacional promovido diversas ações para preparar a capital japonesa para o evento.

Fonte de pesquisa: TOKYO 2020. The Games. [20--]. Disponível em: <pnld. me/6t85oz>. Acesso em: 17 out. 2018. KYODO/AP IMAGES/GLOW IMAGES

ZIG KOCH/OPÇÃO BRASIL IMAGENS

0/18 10:51

HABILIDADE

d. Road sign being put up in Tokyo, Japan, for the 2020 Olympic Games.

English Around Us

RESPOSTAS

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 19

1 Semelhanças: todas as imagens mostram algum tipo de informação escrita. Diferenças: as imagens a, b e c são de lugares no Brasil, enquanto a d é do Japão; em a e b há ícones que contribuem para a compreensão da mensagem; em b, todo o

texto do letreiro está em inglês e, nas demais imagens, os textos são bilíngues.

2 Os estudantes podem dizer que conseguem compreender as mensagens. Em b, podem inferir que o layout das letras em sugarcane juice lembra as folhas de cana, indicando que se tra-

19

09/10/18 e23:13 ta de caldo de cana, os cocos no lugar da letra o em coconut, além da palavra water (que pode ser do conhecimento prévio de alguns estudantes), ajudam a entender que se trata de água de coco. Em c, o uso de um percentual de desconto leva a entender que se

19

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 19

19/10/18 16:32


COMPETÊNCIAS CG01, CG02, CG03, CG04, CA02, CA03, CELI02

HABILIDADES • EF06LI25

• EF06LI26

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

WARM-

Na abertura do capítulo, você viu imagens do Brasil e do exterior com mensagens em inglês. Agora você vai refletir sobre seu contato com esse idioma e o quanto já conhece dele. Para isso, que tal pensar sobre seu consumo de produtos culturais em inglês e a presença de palavras da língua inglesa no português?

UP!

não ESCREVA NO L. IVRO

1 Incentivar os estudantes a

1

As culturas de países de língua inglesa exercem influência em muitos lugares do mundo, inclusive no Brasil. Quais produtos culturais (como os a seguir) colocam você em contato com o inglês? Respostas pessoais.

AROUND

2 Organizar os estudantes em

filmes

pequenos grupos (3-4 integrantes). Sugerimos determinar um limite de tempo para a tarefa (1-2 minutos).

CBW/ALAMY/FOTOARENA

OJO IMAGES/GETTY IMAGES

d.

jogos

livros

WORL.D

A língua inglesa também absorveu palavras de outros idiomas. Veja alguns exemplos. francês

ballet (balé)

alemão

quartz (quartzo)

espanhol

ranch (rancho)

japonês

tsunami

chinês

tea (chá)

português

piranha

Fontes de pesquisa: KEMMER, S. Loanwords. Major Periods of Borrowing in the English Language. Words in English Public Website, ago. 2017. Disponível em: <www.ruf.rice. edu/~kemmer/Words/ loanwords.html>; MERRIAMWEBSTER. Piranha. 2017. Disponível em: <www.merriam-webster.com/ dictionary/piranha>. Acessos em: 19 nov. 2017.

2

Agora, vamos pensar sobre a relação entre a língua inglesa e a portuguesa. Para isso, trabalhe com seus colegas em grupos e liste no caderno as palavras em inglês que vocês já conhecem e/ou utilizam no dia a dia. Em seguida, compartilhe-nas com os demais grupos.

3

Reúna todas as palavras mencionadas pelos grupos. Quantas você anotou? Respostas pessoais.

4

Discuta as perguntas a seguir com o professor e os colegas. Tome notas durante a discussão e registre suas ideias no caderno. Respostas pessoais.

Respostas pessoais.

a. Retome os produtos culturais que você mencionou na Atividade 1. De quais países eles são? Na sua opinião, por que consumimos conteúdo produzido nesses países?

4 Sugerimos conduzir uma discussão sobre as hipóteses, sem confirmá-las ou rejeitá-las neste momento. Essa discussão será retomada na seção Wrap-up! ao final do capítulo.

canções

c.

3 Listar no quadro as palavras mencionadas na Atividade 2, criando uma lista única para a turma, a ser registrada no caderno. Valorizar o conhecimento dos estudantes, parabenizando-os pelas palavras. Discutir o significado das palavras e incentivar a busca de equivalentes em português. O objetivo da unidade é ajudar os estudantes a perceber que já conhecem e usam diversas palavras da língua inglesa no dia a dia e, portanto, o aprendizado não vai partir do zero.

THE

b. HERO IMAGES/GETTY IMAGES

a. DANR13/GETTY IMAGES DJILE/SHUTTERSTOCK.COM

darem exemplos de produtos culturais e artísticos que consumam em inglês, tomando notas no caderno. Deixar claro que há outros produtos além dos mencionados no livro, como séries e programas de TV, revistas, jornais, histórias em quadrinhos, entre outros.

b. Volte à lista elaborada na Atividade 3. Por que usamos palavras da língua inglesa no dia a dia?

20

Chapter 1

4a. É provável que os estudantes mencionem o contato com produtos culturais dos Estados Unidos, Canadá e Inglaterra. Independentemente da resposta, o importante é promover uma reflexão a respeito da opção pelo consumo de produtos de determinados países e não de outros, pensando nos fa-

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 20 tores (econômicos, políticos etc.) e nas relações de poder que podem estar por trás dessa escolha.

4b. Os estudantes podem dizer que muitas das palavras estão relacionadas à tecnologia e alimentos e que, para algumas delas, não há cor-

respondente em português. Aqui também as relações de poder por trás dos usos podem ser discutidas.

AROUND THE WORLD Discutir os conteúdos do boxe com a turma, estimulando os estudantes a pensar em

outras palavras que porventura conheçam.

12/07/2019 09:57

INFORMAÇÃO ADICIONAL • O empréstimo de palavras é uma consequência do contato cultural entre duas comunidades linguísticas. Geralmente, a língua que empresta palavras

20

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 20

12/07/2019 10:02

D4-ING-F


0/18 23:13

HABILIDADE

READING

• EF06LI24

Nas seções anteriores, você iniciou uma discussão sobre a presença do inglês na cultura brasileira e na língua portuguesa. Nesta seção, você vai ler e interpretar um mapa, discutir características desse gênero textual e pensar sobre o papel da língua inglesa no mundo.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 Organizar os estudantes em

PRE-READING

duplas para realizar a tarefa, dentro de um prazo de tempo que você determinar.

não ESCREVA NO L. IVRO

1

A língua inglesa é importante para muitos países. Escreva no caderno os nomes de pelo menos seis países onde o inglês é a primeira língua ou o idioma oficial. Respostas pessoais.

2

Compartilhe com os colegas os nomes dos países que você anotou na Atividade 1. Ajude o professor a criar no quadro uma lista de países de língua inglesa. Respostas pessoais.

3

Informações podem ser representadas visualmente de diversas formas. Escolha a que você acha mais adequada para demonstrar a presença da língua inglesa como idioma oficial, primeira língua ou segunda língua de diversos países. Respostas pessoais. b.

gráfico (graph)

4 Incentivar os estudantes a justificarem suas escolhas na Atividade 3.

SEEYAH PANWAN/SHUTTERSTOCK.COM

KIRILLKAZACHEK/SHUTTERSTOCK.COM

linha do tempo (timeline)

mapa (map)

4

as formas de representação visual de ideias apresentadas na atividade. Perguntar, por exemplo, “Quando usamos gráficos?”, “Onde podemos encontrar linhas do tempo?”, “Para que servem mapas?”. Com esse procedimento, é possível ativar o conhecimento prévio dos estudantes sobre essas formas de representação.

PIXMARKET/SHUTTERSTOCK.COM

d.

mapa mental (mind map)

e.

3 Trabalhar com a turma todas

nuvem de palavras (word cloud)

DIZAIN/SHUTTERSTOCK.COM

c.

dos estudantes no quadro, sem confirmá-las ou rejeitá-las neste momento, haja vista que a turma vai trabalhar com o gênero mapa na subseção seguinte.

DIZAIN/SHUTTERSTOCK.COM

AF STUDIO/SHUTTERSTOCK.COM

a.

2 Sugerimos escrever as ideias

f.

diagrama (diagram)

Discuta com os colegas sua escolha na Atividade 3. Respostas pessoais. English Around Us

à outra tem algum tipo de vantagem de poder, prestígio e/ou riqueza, que faz com que o uso dessas palavras estrangeiras seja desejável.

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 21

21 09/10/18 23:13

Fonte de pesquisa: KEMMER, Suzanne. Loanwords. Houston: Rice University, ago. 2017. Disponível em: <pnld.me/ iom555>. Acesso em: 17 out. 2018.

21

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 21

10/19/18 7:26 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG02, CA02, CELI01

HABILIDADES • EF06LI09

• EF06LI12

WHILE READING 5

Look at the image. What kind of visual representation is it? Answer in your notebook. A map.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 5 Os estudantes identificam o

ENCYCLOPÆDIA BRITANNICA, © 1998 BY ENCYCLOPÆDIA BRITANNICA, INC.

tipo de representação visual de imagens na subseção. Discutir com a turma que o mapa, assim como as demais formas de representação visual apresentadas na Atividade 3, é um gênero textual, com padrões característicos e objetivos enunciativos próprios.

6 Incentivar os estudantes a responderem às perguntas em inglês, mas dizer que também podem fazê-lo em português, caso se sintam mais confortáveis. Mencionar que a atividade requer a compreensão da legenda do mapa e de outras características do gênero, como o uso de cores para classificar informações.

POTTER, Simeon; CRYSTAL, David. English Language. Encyclopaedia Britannica, 2017. Disponível em: <www.britannica.com/topic/English-language>. Acesso em: 7 nov. 2017.

6

a. title The English Language Across The World.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

b. the characteristic of the countries in blue English is first language. / O inglês é a primeira língua.

• Um mapa é uma represen-

Fonte de pesquisa: SALLA, Fernanda. Os elementos que compõem um mapa. Nova Escola, 1o ago. 2011. Disponível em: <pnld.me/6do435>. Acesso em: 17 out. 2018.

• Segundo dados de 2011, cer-

ca de 7,3 milhões de canadenses tinham o francês como primeira língua, o que representa em torno de 25% da população canadense. Mais informações sobre os falantes de francês no país em Statcan, disponível em: <pnld.me/5rx3hb> (acesso em: 17 out. 2018).

c. the characteristic of the countries in green d.

EXPANSION

tação de um lugar com dados que informam sobre ele e contém os seguintes elementos: título, rosa dos ventos, escala, projeção, fonte e legenda.

Look at the image. Then identify and write the following information in your notebook.

22

English is important second language. / O inglês é importante como segunda língua. the characteristic of the countries written in red English is the official language or one of several official languages. / O inglês é a língua oficial ou uma das muitas línguas oficiais.

A primeira língua (em inglês, first language) é aquela a que os falantes de um país são expostos desde o nascimento e a primeira que adquirem. A segunda língua (em inglês, second language) é qualquer outra língua aprendida posteriormente. Já a língua oficial (em inglês, official language) é o idioma usado para fins oficiais em um país, especialmente como meio de comunicação de um governo nacional. Fonte de pesquisa: MacARTHUR, Tom (Ed.). The Concise Oxford Companion to the English Language. Oxford: Oxford University Press, 1998.

Chapter 1

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 22

09/10/18 23:13

22

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 22

19/10/18 16:32

D4-ING-F


0/18 23:13

7 8

9

HABILIDADES What is the function of the map in Activity 5?

Look at the map again and answer the following questions in your notebook. a. What are three countries that have English as their first language? Students can mention any three countries in blue in the map. b. What are three countries that have English as their second language? Students can mention any three countries in green in the map. c. Which country has English as its first language but not as its official language? The United States. Como você viu na Atividade 3, o mapa é uma forma AROUND THE WORL.D de representar informações. Quais características e elementos típicos desse gênero textual estão presentes Sem ter status oficial, o inglês é a no mapa da Atividade 5? Escreva as respostas no caderno. primeira língua dos Estados Unidos. a. representação plana da superfície da Terra √ De acordo com uma pesquisa de 2015, mais de 231 milhões de Explicar para os alunos que o mapa do capítulo b. tópicos estadunidenses de 5 anos ou mais é meramente ilustrativo. Caso fosse um mapa c. título √ geográfico, seria obrigatória a presença de falam somente inglês em casa. rosa dos ventos e escala cartográfica. d. rosa dos ventos Já o Canadá tem duas línguas oficiais: o inglês e o francês. A e. manchete província de Quebec, entretanto, é a f. escala cartográfica única em que a maioria da população tem o francês como primeira língua. g. legenda √ h. nomes dos lugares √ Fontes de pesquisa: UNITED STATES CENSUS BUREAU. Detailed Languages i. frase de efeito Spoken at Home and Ability to Speak English for the Population 5 Years and Over j. uso de cores para representar informações √ for United States: 2009-2013. out. 2015. Disponível em: <www.census.gov/data/ k. fonte das informações √ tables/2013/demo/2009-2013-lang-

POST-READING 1O

Its function is to show the use of English around the world.

Discutir as informações do boxe após a realização da Atividade 8.

tables.html>; HISTORICA CANADA. French Language in Canada. [2017?]. Disponível em: <www.thecanadianencyclopedia.ca/ en/article/french-language>. Acessos em: 12 nov. 2017.

Discuta com os colegas as questões a seguir. Respostas pessoais. a. Alguma das informações do mapa da Atividade 5 surpreendeu você? Se sim, qual(is)? Por quê? b. Na sua opinião, qual é o total de pessoas que falam inglês no mundo? • 150 milhões • 750 milhões • 1,5 bilhão √ c. Na sua opinião, por que tantas pessoas falam inglês? d. Você acredita que todos os falantes de inglês falam da mesma maneira? Por quê?

EXPANSION

Discutir as informações do boxe Expansion antes do item c da Atividade 10.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

7 e 8 Sugerimos discutir com os estudantes como chegaram às respostas das atividades. Chamar a atenção para o boxe Around the world antes da Atividade 8. 9 Todos os itens apresentam características de mapas. Os

estudantes identificam quais delas estão presentes no mapa trabalhado. 10c. Discutir com a turma o conceito de língua franca, no boxe Expansion. 10d. Incentivar os estudantes a refletirem sobre a existência de variedades linguísticas do inglês entre os países e, inclu-

EXPANSION Nos últimos anos, o termo English as a lingua franca (ELF) tem sido usado como uma forma de se referir à comunicação em língua inglesa entre falantes que não tenham esse idioma como primeira língua. Um fenômeno pouco explorado, porém, é como o inglês tem sido moldado e modificado pelos falantes não nativos do idioma ao longo dos anos. Estudos têm sido realizados para entender a natureza do ELF e suas implicações para o ensino e aprendizado da língua inglesa. Fonte de pesquisa: SEIDLHOFER, Barbara. English as a lingua franca. ELT Journal, v. 59, Issue 4, p. 339-341, 1o out. 2005. Disponível em: <pnld. me/d4akd4>. Acesso em: 17 out. 2018.

INTERDISCIPLINARIDADE Propor aos estudantes que escolham um dos países do mapa da seção. Após a escolha, conversar com o professor de Geografia e convidá-lo a participar da aula para compartilhar com eles informações sobre esse país (localização, capital, população, clima etc.). Se possível, apresentar um mapa do país selecionado para a turma.

10a. O importante é que explo-

Fonte de pesquisa: RICHARD, J. C.; PLATT, J.; PLATT, H. Longman Dictionary of Language and Applied Linguistics. Harlow: Addison Wesley Longman, 1992.

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 23

• EF06LI12 • EF06LI24

RESPOSTAS

Em muitos países onde o inglês é segunda língua (ou língua oficial sem ser a primeira língua), o idioma cumpre papel de língua franca. Língua franca é qualquer língua empregada para comunicação entre diferentes grupos que falam línguas diferentes. A língua franca pode ser um idioma usado internacionalmente, como o inglês, ou uma mistura simplificada de estruturas e vocabulário de línguas diferentes. O termo surgiu na região do mar Mediterrâneo, durante a Idade Média, para denominar o idioma comum falado por comerciantes e cruzados de diversos países.

English Around Us

• EF06LI07 • EF06LI09

23

sive, dentro de cada09/10/18 país.23:13 Perguntar se já notaram alguma diferença entre os modos de falar inglês, e pedir que compartilhem essa experiência. Se parecer oportuno, questioná-los sobre que fatores podem contribuir para que o inglês de determinada região seja diferente do inglês de outra.

rem o mapa e opinem. 10b. De acordo com estimativas do linguista David Crystal, cerca de 1,5 bilhão de pessoas falam inglês e 329 milhões falam o idioma como primeira língua. 10c. É possível que os estudantes mencionem o poderio econômico, cultural, científico e bélico dos Estados Unidos como uma das razões. Ajudá-los a expandir respostas simples. 10d. Resposta pessoal.

23

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 23

10/19/18 7:28 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG02, CA01, CA02, CELI01, CELI02, CELI03

VOCABUL.ARY

HABILIDADE

Na seção Reading , ao trabalhar com o mapa sobre a presença da língua inglesa no mundo, você aprendeu que o inglês é a primeira língua, língua oficial ou segunda língua de diversos países. Agora você vai conhecer mais nomes de países, além de suas respectivas nacionalidades e línguas.

• EF06LI17 SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO Sugerimos ativar e valorizar o conhecimento prévio dos estudantes em todas as atividades, estimulando-os a compartilhar o que já sabem.

COUNTRIES, NATIONALITIES, AND LANGUAGES 1

English language WRITTEN BY: David Crystal, Simeon Potter See Article History English language […] is closely related to […] German and Dutch […] languages. English originated in England and is the dominant language of the United States, the United Kingdom, Canada, Australia, Ireland, New Zealand […]. It is also an official language of India, the Philippines, Singapore, and many countries in sub-Saharan Africa, including South Africa. […]

2 Recomendamos explorar as

POTTER, Simeon; CRYSTAL, David. English Language. Encyclopaedia Britannica, 2017. Disponível em: <www.britannica.com/ topic/English-language>. Acesso em: 12 nov. 2017.

2

Read the extract of the encyclopedia entry again. Then list in your notebook at least three countries and three languages that are mentioned.

3 4

Find the countries listed in Activity 1 on the map in the Reading section.

4 Chamar a atenção da turma

2 Duas respostas possíveis: Countries: England, United States, Canada, Ireland, New Zealand, Australia, India, Philippines, Singapore, South Africa. Languages: English, German, Dutch.

3 In Oceania: Australia and New

INFORMAÇÕES ADICIONAIS • Verbete: “Cada verbete

se caracteriza pelo conjunto de acepções, das definições, exemplos e outras informações específicas. Predomina a linguagem referencial das definições, feita de maneira objetiva, com correferências a vá-

24

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 24

Copy the chart below into your notebook. Then replace the in the Country column with some countries from the encyclopedia entry in Activity 1 . The second column will help you do the task. Country

RESPOSTAS

Zealand; in North America: the United States and Canada; in Africa: South Africa; in Asia: India, Singapore and the Philippines; in Europe: the United Kingdom and Ireland.

The text below is part of an encyclopedia entry. Read it quickly and answer the questions. b. Who are the possible readers of the entry? People interested in information about English.

vidade com a turma. Os países podem ser reconhecidos com a ajuda do mapa da seção Reading.

para a coluna Nationality, que já está completa. Incentivar os estudantes a usarem o verbete de enciclopédia e seus conhecimentos de mundo para completar a coluna Country.

NO L. IVRO

a. What is the title of the entry? English language.

1 Se necessário, realizar a ati-

características do gênero textual verbete de enciclopédia com a turma.

não ESCREVA

Nationality

Most Popular Language(s)

a.

Australia

Australian

English

b.

India

Indian

English and

Hindi

c.

Ireland

Irish

English and

Irish

d.

New Zealand

New Zealander

English and

Maori

e.

South Africa

South African

English and

Zulu

f.

England

English

English

g.

United States

American

English and

Spanish

AROUND THE

WORL.D

A Inglaterra (em inglês, England) é um dos quatro países que formam o Reino Unido (United Kingdom). Os outros são a Escócia (Scotland), o País de Gales (Wales) e a Irlanda do Norte (Northern Ireland). Fonte de pesquisa: IBGE. Reino Unido. Disponível em: <https:// paises.ibge.gov.br/#/pt/pais/ reino-unido/info/sintese>. Acesso em: 4 dez. 2017.

Fonte de pesquisa: SIMONS, Gary F.; FENNING, Charles D. (Ed.). Browse the Countries of the World. In: —. Ethnologue: Languages of the World. 21. ed. Dallas, Texas: SIL International, 2018. Disponível em: <www.ethnologue.com/browse/countries>. Acesso em: 4 set. 2018.

24

Chapter 1

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 24 rios campos de conhecimento, as chamadas rubricas”.

COSTA, Sérgio R. Dicionário de Gêneros Textuais. São Paulo: Autêntica, 2008. p. 224.

• Línguas no Reino Unido:

Além do inglês, há outros idiomas de minoria celta como o gaélico escocês (Scottish Gaelic, falado na Escócia), o

gaélico irlandês (Irish Gaelic, falado na Irlanda do Norte) e o galês (Welsh, falado no País de Gales).

composta de 47 países, e é a região que concentra a maior parte de toda a população do continente africano.

Fonte de pesquisa: LANGUAGES across Europe. BBC, 14 out. 2014. Home. Disponível em: <pnld.me/xaajzu>. Acesso em: 10 ago. 2017.

Fonte de pesquisa: PENA, Rodrigo F. Alves. África Subsaariana. Mundo Educação, 2018. Disponível em: <pnld. me/g6mnc3>. Acesso em: 17 ago. 2018.

09/10/18 23:14

• África Subsaariana: É uma

região localizada ao sul do deserto do Saara na África. É

22/10/18 21:04

D4-ING


0/18 23:14

5

Organizar os estudantes em duplas para a atividade. Encorajá-los a usar o conhecimento de mundo para tentar completar a coluna.

Work with a partner. Can you complete the Most Popular Language(s) column with the languages from the box? Hindi

1O

6 7

• Irish

Maori • Spanish

• Zulu

Listen and check your answers. Se possível, trazer mapas-múndi para os estudantes usarem como referência na atividade.

Chamar a atenção da turma para os sufixos destacados em negrito no quadro da Atividade 4.

HABILIDADE

L.ANGUAGE TIPS

• EF06LI17

Em inglês, os sufixos -ian, -ish, -ese, -er, -ic e -an são comumente usados para formar nacionalidade e idioma a partir do nome de um país.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 5 Aqui, não há expectativa que os estudantes saibam todas as respostas. Trabalhar com os conteúdos do boxe Language Tips, destacando os sufixos nas palavras para nacionalidades.

In your notebook, organize the countries according to the continents and subcontinents where they are located. The map in the Reading section can help you. Argentina • Brazil • China • Colombia • Egypt • Ethiopia France • Germany • Iran • Italy • Japan • Mexico • Mozambique Panama • Papua New Guinea • Portugal • Spain • Turkey

6 Caso considerar conveniente, solicitar aos estudantes que repitam as palavras do áudio.

EXPANSION

Africa • Asia • Central America • Europe North America • Oceania • South America

Você sabia que a língua portuguesa é falada em diversos países além de no Brasil e em Portugal? O português é o idioma oficial também de Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Cabo Verde, Timor Leste, São Tomé e Príncipe e Guiné Equatorial. Fonte de pesquisa: FREITAS, Eduardo de. Países que falam português. Mundo Educação, 2017. Disponível em: <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/ geografia/paises-que-falam-portugues.htm>. Acesso em: 14 nov. 2017.

7 Se possível, trazer mapas-múndi para os estudantes usarem como referência na atividade.

Africa: Egypt, Ethiopia, Mozambique; Asia: China, Japan, Iran, Turkey; Central America: Panama; Europe: France, Germany, Italy, Portugal, Spain; North America: Mexico; Oceania: Papua New Guinea; South America: Argentina, Brazil, Colombia.

8 Retomar as informações sobre formação de palavras do primeiro boxe Language Tips da página. Chamar a atenção da turma para o uso das maiúsculas, no segundo boxe Language Tips.

Discutir as informações do boxe antes da realização da Atividade 8.

8

Look at the chart below. Copy it into your notebook and complete it with words for nationalities and languages, replacing the . Use the dictionary if necessary. Country a. b. c. d. e. f. g. h. i. j.

Argentina

Nationality

China Colombia

Brazilian Chinese

Colombian

Spanish Portuguese

Mandarin Spanish

Egypt

Egyptian

France

French

French

Germany

German

German

Japanese

Japanese

Japan Mozambique Spain

Mozambican Spanish

Se os estudantes tiverem acesso a mapas, solicitar que localizem os países falantes de português como língua oficial no mapa-múndi. Os nomes dos países em inglês são Angola, Mozambique, Guinea-Bissau, Equatorial Guinea, Cape Verde, East Timor e São Tomé and Príncipe.

Language

Argentinean

Brazil

EXPANSION

Arabic

L.ANGUAGE TIPS Em inglês, os nomes de países, nacionalidades e línguas se iniciam com maiúsculas. Shakira is from Colombia. country

Shakira is Colombian.

Portuguese

nationality

Spanish

Fonte de pesquisa: SIMONS, Gary F.; FENNING, Charles D. (Ed.). Browse the Countries of the World. In: —. Ethnologue: Languages of the World. 21. ed. Dallas, Texas: SIL International, 2018. Disponível em: <www.ethnologue.com/browse/countries>. Acesso em: 4 set. 2018.

English Around Us

Retomar as informações sobre formação de palavras do boxe Language Tips. Caso os estudantes tenham dificuldade para usar o dicionário, trabalhar com eles a seção How to use a bilingual dictionary, no final do livro.

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 25

25 09/10/18 23:14

25

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 25

10/19/18 7:34 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG02, CG03, CA01, CA02, CELI01, CELI02, CELI03, CELI04, CELI06

L.ISTENING

Na seção Reading , você conheceu o universo de países de língua inglesa. Na seção Vocabulary, você ampliou o léxico relativo a países, nacionalidades e línguas. Agora é o momento de conhecer trechos de músicas em inglês interpretadas por cantores de diversas nacionalidades.

HABILIDADES • EF06LI04

• EF06LI18

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 Incentivar os estudantes a

não ESCREVA

PRE-LISTENING 1

compartilhar com os colegas as palavras anotadas. Ao final da atividade, apresentar as informações constantes em Informações Adicionais. 2 Solicitar aos estudantes que nomeiem os artistas e que compartilhem o que sabem sobre eles.

NO L. IVRO

Trabalhe com um colega. As palavras no word cloud a seguir fazem parte de uma lista das 3 mil palavras mais comuns na língua inglesa. Quais delas você já conhece? Anote-as no caderno.

EDITORIA DE ARTE

Respostas pessoais.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Fonte: FRAZÃO, Dilva. Bruno Mars. eBiografia, 20 maio 2012. Disponível

Você conhece os artistas das imagens? Em sua opinião, o que eles têm em comum e o que os possível: Os artistas têm em comum o fato de trabalharem com música. São, no entanto, de nacionalidades diferencia? Resposta diversas, e nem todos são cantores – entre eles também há instrumentistas.

a.

VICTORIA WILL/INVISION/AP/GLOW IMAGES

2

b. FEATUREFLASH PHOTO AGENCY/ SHUTTERSTOCK.COM

Singer’s name: Bruno Mars Nationality: American

Singer’s name: Shakira Nationality: Colombian

c.

d.

Singer’s name: Etana Nationality: Jamaican

26

CHRISTOPHER POLK/ IHEARTMEDIA/GETTY IMAGES

publicação de dicionários elaboram listas com as 3 mil palavras mais frequentes do inglês. Essas palavras muitas vezes são destacadas de alguma forma nos dicionários. Por causa de sua importância e utilidade, devem ser priorizadas no aprendizado da língua inglesa. Veja as seguintes listas: LEARNER’S • OXFORD DICTIONARIES. The Oxford 3000™. Oxford University Press, 2017. Disponível em: <pnld.me/rvho9g>. Acesso em: 17 out. 2018. Longman • LONGMAN. Communication 3000. Pearson Education, Limited, [2017?]. Disponível em: <pnld. me/kv5w76>. Acesso em: 17 out. 2018. 2 Bruno Mars: É um cantor, compositor e produtor musical estadunidense. “Seu nome de batismo é Peter Gene Hernandez [...]. Vindo de uma família de forte tradição musical, Bruno Mars é filho de uma dançarina e um percussionista. [...]. Nasceu no Havaí e ainda muito jovem viajou para Los Angeles [...] onde desenvolveu carreira de músico e produtor musical. [...]”

ASTRID STAWIARZ/GETTY IMAGES

1 Editoras responsáveis pela

L.ANGUAGE TIPS Usamos from para falar da cidade ou do país de origem de algo ou pessoa. Anitta is from Rio de Janeiro, Brazil. This newspaper is from Argentina. Ed Sheeran is from Halifax, England.

Band’s name: Coldplay Nationality: British

Chapter 1

em:D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd <pnld.me/fdior5>. Acesso26em: 17 out. 2018.

• Shakira Mebarak: É uma

cantora e compositora colombiana e também embaixadora da Boa Vontade da Unicef. Criou a Fundação Pies Descalzos, que promove acesso à educação de qualidade para crianças desprivilegiadas na Colômbia.

Fonte de pesquisa: UNICEF. Shakira Mebarak. 14 out. 2016. Disponível em: <pnld.me/bwtu29>. Acesso em: 17 out. 2018.

• Etana: Nasceu em August

Town, na Jamaica. Seu nome verdadeiro é Shauna McKenzie e desde pequena interessou-se por música. Mudou-se para a Flórida (EUA) aos nove anos e iniciou a sua carreira cantando

no coral da escola. Em 2008, lançou seu primeiro álbum. Criou a fundação Strong One, que ajuda mães adolescentes e jovens que foram abusadas a terem suporte psicológico e financeiro para continuar os estudos.

09/10/18 23:14

Fonte de pesquisa: ETANA. Etana Biography. 2016. Disponível em: <pnld. me/hbxbh5>. Acesso em: 17 out. 2018.

26

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 26

22/10/18 21:05

D4-ING


0/18 23:14

HABILIDADES • EF06LI04

WHILE LISTENING 11

3

You’re on the front (line / page)

b.

You know it’s

Wanna be the one, I’ll be your (friend / teacher)

serious

Let’s take a chance, [...]

[…]

Do you feel like a puzzle, you can’t find your missing (part / piece)?

love

is worth it

d.

Make the (stars / planets) look like they’re not shining Her (hair / mouth), her (hair / mouth)

Well I feel like they’re talking in a I don’t speak

Falls perfectly without her trying

And they’re talking it to me [...]

And I tell her every day [...]

HUETTER, Ralf et al. Talk. Intérprete: Coldplay. In: COLDPLAY. X&Y. Reino Unido: Parlophone, 2005. 1 disco compacto. Faixa 5 (5min11s). Disponível em: <http://coldplay.com/song/talk/>. Acesso em: 31 jul. 2018.

incentivar os estudantes a prestarem atenção na pronúncia das palavras em inglês e estabelecerem semelhanças e diferenças fonéticas com o português. Para isso, não precisam usar termos técnicos, pois podem fazer uma discussão criando relações com o que conhecem da língua materna.

Oh, her (eyes / voice), her (eyes / voice)

Tell me how you feel,

language

6 O objetivo da atividade é

FENELL, Andre; LIVINGSTON, Robert. Overcome. Intérprete: Etana. In: ETANA. The Strong One. EUA: VP Records, 2008. 1 disco compacto. Faixa 13 (4min50s). Disponível em: <https://www.azlyrics. com/lyrics/etana/overcome.html>. Acesso em: 13 abr. 2018.

SHAKIRA et al. Waka Waka (This Time for Africa). Intérprete: Shakira. In: SHAKIRA. Sale el Sol. EUA: Epic, 2010. 1 disco compacto. Faixa 15 (3min19s). Disponível em: <https://www.azlyrics.com/lyrics/ shakira/wakawakathistimeforafrica.html>. Acesso em: 13 abr. 2018.

Are you (lost / sad) or incomplete?

trechos das canções para que os estudantes escolham as opções corretas. Você pode pausar o áudio após cada trecho, para dar tempo à turma para a realização da atividade. Orientar os estudantes a ignorar as nesse momento.

Baby we can start again Cause imperfect is so (good / perfect)

This isn’t over

c.

3 Reproduzir o áudio com os

Everyone’s watching We’re getting closer

11

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

Listen to extracts of songs from the artists in Activity 2. Then choose the appropriate words based on what you hear. Write them in your notebook. a.

She’s so

• EF06LI18

ATIVIDADE EXTRA

beautiful

Caso os estudantes possam acessar a internet, orientá-los a entrar no site <pnld.me/ kv5w76> (acesso em: 12 set. 2018) e buscar quais palavras dos trechos de canções da Atividade 3 estão na lista de 3000 palavras mais comuns da língua inglesa. Você pode também fazer o download da lista e compartilhá-la com a turma, dividindo os estudantes em grupos e delegando a busca de um trecho a cada um deles.

MARS, Bruno et al. Just the Way You Are. Intérprete: Bruno Mars. In: MARS, Bruno. Doo-Wops & Hooligans. EUA: Elektra Records, 2010. 1 disco compacto. Faixa 2 (3min39s). Disponível em: <www.exposedlyrics.com/ Bruno-Mars/just-the-way-you-are-lyrics-2.html>. Acesso em: 5 set. 2018.

4

Look again at the appropriate options in the extracts in Activity 3. How are they related to the options in Activity 3 are also words of the word cloud in word cloud in Activity 1? What does that mean? The Activity 1. It means that they are among the 3,000 most common

5

Now listen to the extracts again and replace with other words from the word cloud in Activity 1. Write your answers in your notebook. Listen to the extracts again to check your work.

6

Quais palavras utilizadas para completar os fragmentos têm pronúncia parecida com a das equivalentes em português? Quais são as diferenças? Discuta com os colegas e o professor.

words in the English language.

Respostas possíveis: São parecidas as palavras serious e “sério” e perfect e “perfeito”. Com relação às diferenças: em serious, o som do “e” (/ɪ/) se aproxima do som do “i” do português e o “ous” tem o som de /əs/; em perfect, o som do primeiro “e” (/ɜ/) se assemelha ao de “ã” em português.

English Around Us

• Coldplay: “É uma banda

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 27

de rock alternativo formada em 1998 em Londres, Inglaterra. O grupo é composto pelo vocalista/pianista/guitarrista Chris Martin, pelo solo guitarrista Jon Buckland, pelo baixista Guy Berryman e pelo baterista/multi-instrumentista Will Champion. Coldplay tem 32,5 milhões de álbuns

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 27

vendidos, e são também conhecidos por seus hits singles, tais como ‘Yellow’, ‘In My Place’, ‘Speed of Sound’, ‘Viva la Vida’, e o vencedor do Grammy Award ‘Clocks’. [...]”

27 09/10/18 23:14

Fonte: LETRAS.COM.BR. Biografia de Coldplay. [2017?]. Disponível em: <pnld.me/p7t727>. Acesso em: 17 out. 2018.

27

19/10/18 16:33


COMPETÊNCIAS CG01, CG02, CG03, CA01, CA02, CELI01, CELI02, CELI03, CELI06

POST-LISTENING 7

HABILIDADE • EF06LI19

8

as 10 canções mais ouvidas de Shakira nos Estados Unidos são: “Hips Don’t Lie”, “Beautiful Liar”, “Whenever, Wherever”, “Underneath Your Clothes”, “She Wolf”, “Can’t Remember To Forget You”, “La Tortura”, “Give It Up To Me”, “Loca” e “Waka Waka (This Time For Africa)”. Fonte de pesquisa: SHAKIRA: Chart History. Billboard. 2017. Disponível em: <pnld.me/kk826d>. Acesso em: 17 out. 2018.

L.EARNING TIPS

FRAZÃO, Dilva. Skakira. eBiografia, 12 jun. 2017. Disponível em: <www.ebiografia.com/shakira>. Acesso em: 15 nov. 2017.

9

Você conhece outros cantores ou bandas que decidiram gravar em inglês? Em sua opinião, por que esses artistas resolveram compor e cantar nesse idioma?

GRAMMAR

Nas seções anteriores, discutimos a presença do inglês no mundo e adquirimos vocabulário relativo a países e suas respectivas línguas e nacionalidades. Agora vamos ver quais estruturas da língua inglesa podemos usar para dizer o lugar de origem de algo ou alguém.

SUBJECT PRONOUNS & VERB TO BE 1

não ESCREVA NO L. IVRO

Leia algumas informações sobre os artistas da seção Listening. Em seguida, responda às perguntas no caderno. a. “Shakira is very popular in the United States. […] She is from Colombia. [...]” WHAL, Grant. Covering It All: Q&A with Spain, Barcelona Defender Gerard Piqué. Sports Illustrated, 6 jun. 2014. Planet Sports, 2014 World Cup. Disponível em: <www.si.com/soccer/planet-futbol/2014/06/09/gerard-pique-spain-barcelona-world-cup>. Acesso em: 15 nov. 2017.

b. “Bruno Mars is a singer-songwriter born in 1985. He is from Hawaii [...].” DAILYMOTION. Bruno Mars. 2005-2018. Disponível em: <www.dailymotion.com/hub/x1e8_bruno-mars>. Acesso em: 16 abr. 2018.

1 Ler as frases com os estu-

zem e fizeram muito sucesso no exterior, cantando em lín-

Uma forma de consolidar e expandir o aprendizado de inglês é ouvir músicas no idioma. Para encontrar na internet letras de canções, digite “lyrics: (título da canção)” no mecanismo de busca.

Respostas pessoais. Resposta possível: Provavelmente estavam visando a uma carreira internacional.

GRAMMAR

• Alguns artistas brasileiros fa-

A cantora colombiana Shakira começou sua carreira em seu país natal. Como você viu na seção Vocabulary, o idioma falado na Colômbia é o espanhol. Discuta as perguntas a seguir.

[…] Disposta a competir com nomes internacionais, em 2001, Shakira lançou o seu primeiro álbum em inglês, o "Laundry Service" […]. O primeiro single em inglês, "Whenever, Wherever", ressalta as raízes latinas da cantora, ao mesmo tempo […] que globaliza seu nome. […]

compartilhar suas ideias com os colegas.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

pois são palavras comuns e muito usadas pelos falantes de língua inglesa.

b. Leia abaixo um trecho de uma biografia de Shakira. Qual é o papel da língua inglesa na carreira da cantora colombiana?

9 Incentivar os estudantes a

dantes, respondendo às perguntas com eles. Sugerimos incentivar a turma a formular orações com os subject pronouns, usando os artistas trabalhados nas seções anteriores, por exemplo. Se considerar conveniente, direcionar os estudantes para a seção correspondente no Grammar Reference para ampliação do conteúdo.

Como o conhecimento das palavras mais frequentes em inglês e de seu uso em contexto pode ajudar você no aprendizado do idioma? Resposta possível: Esse conhecimento ajuda na comunicação em inglês,

a. Segundo uma revista especializada em música, oito das dez canções mais ouvidas de Shakira nos Estados Unidos são em inglês. A que você atribui isso? Que conclusão você tira dessa informação?

8 Perguntar à turma o que sa-

8b. Segundo a revista Billboard,

8. b. Resposta possível: Os estudantes podem dizer que o inglês é muito importante na carreira da cantora, pois ela alcançou sucesso global depois de começar a gravar nesse idioma.

Perguntar aos estudantes se conhecem a artista e o que sabem sobre ela.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO bem sobre a artista Shakira. Se achar conveniente, compartilhar com os estudantes as informações constantes em Informações Adicionais, em Pre-Listening. Após a atividade, chamar a atenção da turma para as informações do boxe Learning Tips.

8. a. Resposta pessoal. Resposta possível: Os estudantes podem dizer que o inglês é a principal língua nos Estados Unidos e, portanto, é compreensível que os estadunidenses prefiram escutar canções na própria língua.

c. “Coldplay aren’t from London. They are from the north of England. [...]” BRITGIRL. Top Ten Rock Bands from London. 2005-2018. Disponível em: <www.thetoptens.com/rock-bands-london-uk/>. Acesso em: 16 abr. 2018.

28

Chapter 1

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 28 gua inglesa. Alguns exemplos são a banda Sepultura, a cantora Bebel Gilberto e o músico Sérgio Mendes.

09/10/18 23:14

Fonte de pesquisa: RELEMBRE sete brasileiros que fizeram sucesso no exterior cantando em inglês. Rolling Stone, 2018. Disponível em: <pnld. me/f72eq8>. Acesso em: 17 out. 2018.

28

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 28

19/10/18 16:33

D4-ING-F


0/18 23:14

• • • • • • •

2

Em a, she substitui “Shakira” na frase sublinhada. Como você traduziria she para o português? Ela. Em b, he substitui “Bruno Mars” na frase sublinhada. Como você traduziria he? Ele. Em c, they substitui “Coldplay” na frase sublinhada. Como você traduziria they? Eles. Que classe de palavras she, he e they substituem nas frases? Verbo ou substantivo? Substantivo. Em a, b e c, quais palavras são verbos? As palavras is e are. She, he e they são sujeitos de quais verbos nas frases? Das formas verbais is e are. Qual frase está na negativa? Qual é a forma negativa do verbo? Essa forma é a combinação de quais palavras? Coldplay aren’t from London. Aren’t é a forma negativa do verbo. É a contração de are e not.

No caderno, complete o quadro dos subject pronouns com she, he e they, substituindo 1st person

I

1st person

we

2nd person

you

2nd person

you

he

Singular 3rd person

.

2 e 3 Sugerimos realizar as atividades com os estudantes. Se achar conveniente, ampliar a apresentação dos pronomes e das formas do verbo to be usando a seção Grammar Reference.

they

3

As palavras is e are são formas conjugadas do verbo to be no presente simples. Releia as frases da Atividade 1 e em seguida complete a frase abaixo no caderno, ssubstituindo . • Em inglês, o verbo to be expressa os significados dos verbos ou estar. ser

4

Leia os trechos das letras da Atividade 3 da seção Listening e observe as partes destacadas em negrito. O que acontece com o verbo to be nesses casos?

12

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

balhar com as formas contraídas (afirmativas e negativas) do verbo to be.

3rd person

it

PRONUNCIATION

• EF06LI19

4 O objetivo da atividade é tra-

Plural

she

HABILIDADE

O verbo to be aparece contraído, seja em construções afirmativas (you’re, we’re, it’s, they’re, she’s), seja em construções negativas (this isn’t ).

In situations where informal language is used, the forms of verb to be can be contracted in affirmative and negative sentences. Listen to the following examples and compare them. Pay attention to the underlined verb forms. a. Shakira is very popular in the United States. Shakira's very popular in the United States. b. Bruno Mars is not from California. He is from Hawaii. Bruno Mars isn’t from California. He’s from Hawaii. c. Shakira and Etana are not American. They are from Colombia and Jamaica, respectively. Shakira and Etana aren’t American. They're from Colombia and Jamaica, respectively.

5

Leia novamente os trechos das letras da Atividade 3, da seção Listening. Encontre uma pergunta com o verbo to be e escreva-a no caderno. Que diferença você nota na posição do verbo to be nessa pergunta em relação às frases afirmativas e negativas?

A pergunta é Are you lost or incomplete?, no trecho da canção “Talk”, do Coldplay. A diferença é que, na pergunta, o verbo vem antes do sujeito, nesse caso um subject pronoun (you).

English Around Us

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 29

29 10/19/18 7:34 PM

29

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 29

10/22/18 11:46 AM


COMPETÊNCIAS CG01, CG02, CG03, CA01, CA02, CELI01, CELI02, CELI06

6

HABILIDADE

Componha o quadro a seguir no caderno. Baseando-se no que você observou na Atividade 5, complete-o com a forma interrogativa do verbo to be, substituindo . Affirmative

• EF06LI19

I am

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

7

Affirmative

Interrogative

it is

am I?

you are

is it?

are you?

we are

are we?

he is

is he?

you are

are you?

she is

is she?

they are

are they?

8 Explique à turma que as

pessoas retratadas na atividade participaram de reality shows de música em diversos países do mundo. Caso considere conveniente, compartilhar as Informações Adicionais a seguir com a turma.

Interrogative

Na Atividade 5, você encontrou uma pergunta com o verbo to be. Escolha as respostas apropriadas para ela e escreva-as no caderno. A pergunta é Are you lost or incomplete? a. Affirmative answer: Yes, I am. / Yes, I’m. b. Negative answer: No, I am not. / No, I’m not. / No, not I am.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS • Moira Dela Torre: É uma

L.ANGUAGE TIPS

cantora e compositora filipina. Nascida em 1993, ela ficou conhecida por sua participação na quinta temporada da versão de seu país do reality show The Voice.

Fonte de pesquisa: ARORA, Samaksh. PawanDeep Rajan Wiki Biography Girlfriend: The Voice India 2015 Winner Wikipedia. Youngster Choice, 30 ago. 2015. Disponível em: <pnld.me/ v9dnw2>. Acesso em: 10 ago. 2018.

8

Os reality shows de música são populares no mundo inteiro. Conheça o lugar de origem de alguns participantes, substituindo no caderno para completar as frases com o subject pronoun apropriado e a respectiva forma do verbo to be.

a.

b.

• Fifth Harmony: O grupo conquistou o terceiro lugar na segunda temporada da versão estadunidense de The X Factor em 2011.

Fonte de pesquisa: COLLAR, Matt. Fifth Harmony. All Music, 2018. Disponível em: <pnld.me/5ihgf6>. Acesso em: 10 ago. 2018.

c.

She is

Moira Dela Torre The Voice

from the Philippines.

30

Pawandeep Rajan The Voice

He is

an Indian singer.

FIFTH HARMONY

em 1996, é um cantor indiano. Em 2015, ele foi o campeão do reality show The Voice em seu país.

• Contração do verbo e not: No, he isn’t (is + not )./No, they aren’t (are + not).

ANMOL PRODUCTIONS

• PawanDeep Rajani: Nascido

• Forma longa do verbo + not: No, he is not./No, they are not. • Contração do pronome com o verbo + not: No, he’s not./No, they’re not.

ABS-CBN NEWS

Fonte de pesquisa: FANDOM. Moira dela Torre. 2018. Disponível em: <pnld. me/g9fjzb>. Acesso em: 10 ago. 2018.

Nas respostas curtas (short answers) a perguntas com o verbo to be, não usamos as formas contraídas nas respostas afirmativas. Já nas respostas negativas, podemos usar as formas a seguir.

They are

Fifth Harmony The X Factor

an American pop group.

Chapter 1

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 30

09/10/18 23:14

30

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 30

19/10/18 16:33

D4-ING


0/18 23:14

9

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI02

Todas as frases a seguir apresentam dados falsos. Corrija-as no caderno, escrevendo primeiro uma frase negativa e depois uma afirmativa. Use as informações das atividades anteriores. Retomar as formas contraídas do verbo to be, se necessário.

a. Shakira is from Peru. Shakira isn’t from Peru. She’s from Colombia. b. Bruno Mars and Fifth Harmony are British artists. Bruno Mars and Fifth Harmony aren’t British artists. They’re American artists. c. Etana is from South Africa.

1O

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

Etana isn’t from South Africa. She’s Jamaican.

GRAMMAR

Responda às perguntas no seu caderno, com respostas curtas. Reveja o boxe Language Tips da página 30, se necessário. a. Is Moira Dela Torre from the Philippines? Yes, she is. c. Are you from Recife? Yes, I am./No, I’m not.

11 Trabalhar as informações

do boxe Language Tips com toda a turma antes da realização da atividade. Caso considere conveniente, ampliar a apresentação dos artigos indefinidos, com o apoio da seção Grammar Reference.

b. Are the artists from Coldplay American? No, they aren’t. d. Is your best friend a singer? Yes, he/she is./No, he/she isn’t.

L.ANGUAGE TIPS • Usamos os artigos a e an para falar de uma pessoa ou de um objeto, entre vários, sempre no singular. Anitta is a Brazilian singer. (Há várias cantoras brasileiras. Anitta é uma delas.) Ed Sheeran is an English singer. (Há vários cantores ingleses. Ed Sheeran é um deles.) • Usamos a antes de palavras que começam com som de consoante; e an, antes de palavras que começam com som de vogal.

SPEAKING

• Usamos the quando conhecemos ou restringimos aquilo sobre o que se fala. “Oh, her eyes, her eyes / Make the stars look like they’re not shining”

13

11

1 O objetivo da atividade é

In your notebook, try to complete the beginning of the song “Like a Star” by replacing a, an, or the. Then listen to the song, check your answer, and sing. Just like a star across my sky angel off page Just like an the You have appeared to my life same Feel like I'll never be

chamar a atenção da turma para perguntas tipicamente feitas quando queremos conhecer alguém. Após a atividade, direcionar os estudantes para o boxe Language Tips que está na página seguinte.

with

song in my heart Just like a Just like oil on my hands Honor to love you

Reproduzir o áudio algumas vezes. Se considerar conveniente, solicitar aos estudantes que repitam as frases. the RAE, Corinne Bailey. Like a Star. Intérprete: Corinne Bailey Rae. In: —. Corinne Bailey Rae. Reino Unido: EMI, 2006. 1 disco compacto. Faixa 1 (4min20). Disponível em: <https://www.azlyrics.com/lyrics/corinnebaileyrae/likeastar.html>. Acesso em: 19 abr. 2018. GRAMMAR

LANGUAGE TIPS Ampliar a apresentação dos artigos indefinidos na seção Grammar, se necessário. Comentar com os estudantes que há palavras que começam com letra vogal, mas que essa letra possui um som de consoante. Diante dessas palavras, deve-se usar o artigo indefinido a, como em a university e a one-year-old boy.

REFERENCE

SPEAKING

PLANNING 14

1

• EF06LI04 • EF06LI19

Na seção Grammar, você conheceu as estruturas para falar do lugar de origem de uma pessoa, enquanto na seção Vocabulary você expandiu seu léxico de países, nacionalidades e idiomas. Agora você vai usar o que aprendeu para se apresentar em inglês aos colegas.

não ESCREVA NO L. IVRO

When people participate in talent shows, they usually introduce themselves before their performance. Listen to two participants and follow the transcript as you listen. Then write the answers for items a-d in your notebook. English Around Us

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 31

31 09/10/18 23:14

31

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 31

10/23/18 4:25 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG02, CA01, CA02, CA03, CELI01, CELI02

HABILIDADES • EF06LI16 • EF06LI19

2 Vale encorajar os estudantes a responder à pergunta c dizendo a cidade em que moram ou onde nasceram, se todos forem brasileiros. Trabalhar com os estudantes as informações do boxe Language Tips.

3 Organizar a turma em grupos de 4-5 estudantes. Incentivá-los a se apresentar a colegas que não conheçam ainda ou que não conheçam muito bem. Explicar aos estudantes que, ao se apresentarem, poderão iniciar uma boa relação, o que ajudará no compartilhamento de ideias, dúvidas, dicas etc. ao longo do ano letivo. Comentar com a turma que, como estão na aula de inglês, é importante que todos se esforcem para usar o idioma e esta é uma excelente oportunidade para isso.

Participant in New Zealand’s Got Talent

Participant in South Africa’s Got Talent

Judge: Hi!

Judge: Hello!

Tawaroa: Kia ora!

Fazlyn: Hi!

Judge: What’s your name?

Judge: What’s your name?

Tawaroa: Tawaroa.

Fazlyn: Fazlyn Naidoo.

Judge: Tawa, how old are you?

Judge: And where are you from?

Tawaroa: I’m 17 years old.

Fazlyn: I’m from Durban.

a. a question about a person’s name What’s your name?

b. a question for a person’s place of origin Where are you from?

c. a question about a person’s age How old are you?

d. information about a person’s age

2

I’m 17 years old.

Now answer the questions about yourself in your notebook. Respostas pessoais. a. What’s your name? b. How old are you?

L.ANGUAGE TIPS • Nas apresentações pessoais, podemos dizer I’m (name) ou My name’s (name) ou simplesmente dizer nosso nome. • Usamos where em perguntas sobre lugar. Where are you from? I’m from Brazil. place • A pergunta para saber a idade de alguém é How old is/are ...? Usamos o verbo to be na resposta. A expressão years old é opcional.

c. Where are you from?

How old is Tawaroa? He’s 17 (years old).

SPEAKING 3

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM Você pode monitorar o trabalho em grupo dos estudantes, oferecendo ajuda se necessário. Uma forma de dar feedback e sugestões para melhoria sem interromper os estudantes é escrever comentários individuais em pequenos pedaços de papel e entregá-los aos estudantes durante o trabalho em grupos. Ao final da atividade, as questões mais comuns podem ser discutidas no quadro, com toda a turma e, se houver tempo, os estudantes repetem a atividade, considerando o feedback individual e geral para melhorarem a produção oral.

E.TV

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

TVNZ

• EF06LI01 • EF06LI02 • EF06LI05

Introduce yourself in English to a classmate that you don’t know or that you are not close to. Use your answers in Activity 2. You can also use the questions below to talk to your classmates. • What’s your name?

4 5

• How old are you?

• Where are you from?

Em quais outras situações você precisaria se apresentar em inglês?

Resposta possível: Ao conhecer uma pessoa de outro país ou ao estudar no exterior, por exemplo.

Ao se apresentar, você disse somente seu primeiro nome (first name) ou seu nome e sobrenome ( first and last names)? Por quê? Como você se apresentaria em uma situação formal? Resposta pessoal. Resposta possível: Apenas o primeiro nome, por ser uma situação informal. Nome e sobrenome seriam usados em uma situação formal, ao conhecer um professor de outro país, por exemplo.

32

Chapter 1

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 32

09/10/18 23:14

32

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 32

11/07/19 13:48

D4-ING-F


0/18 23:14

HABILIDADES

WRITING

• EF06LI08 • EF06LI09 • EF06LI11

Nas seções Reading e Vocabulary, você aprendeu os nomes de países, nacionalidades e línguas. Nesta seção, você vai criar uma ficha informativa sobre um dos países de língua inglesa do mapa da seção Reading.

• EF06LI14 • EF06LI15

3 Você pode solicitar aos estu-

PLANNING 1 2

3

não ESCREVA

PETCH ONE/ SHUTTERSTOCK.COM

South africa FAST FACTS

NO L. IVRO

Read an extract of a fact file about South Africa. In your notebook, write down the words that are similar to Portuguese. Read the fact file again and identify its characteristics. Write them in your notebook. a. The information is organized into items. √ b. The information is organized into paragraphs. c. There are long and complex sentences in the text. d. There are short and simple sentences in the text. √ Read the fact file once more. In your notebook, write T (true) or F (false). a. South Africa has two capitals. F b. English is the only official language in South Africa. F

WRITING

OFFICIAL NAME: Republic of South Africa FORM OF GOVERNMENT: Republic CAPITALS: Pretoria (administrative), Cape Town (legislative), Bloemfontein (judicial) POPULATION: 48,375,645 OFFICIAL LANGUAGES: Afrikans, English, IsiNdebele, IsiXhosa, IsiZulu, Northern Sotho, Sesotho, Setswana, SiSwati, Tshivenda, Xitsonga […] AREA: 470,693 square miles (1,219,089 square kilometers) […] NATIONAL GEOGRAPHIC KIDS. South Africa. 2018. Disponível em: <https://kids. nationalgeographic.com/explore/countries/ south-africa/#south-africa-johannesburg.jpg>. Acesso em: 21 jun. 2018.

Write a fact file about a country to expand your knowledge about it. Follow the steps. Step 1: Choose a country from the Vocabulary section. Pick one you would like to learn more about. Step 2: Decide which information you need to include in your fact file. Step 3: Search for the information. You can look up in books at the school or community library, or go online. Step 4: Write a first draft of your fact file in your notebook. Step 5: Share your draft with a classmate to get feedback. Then share it with your teacher. Step 6: Now rewrite your draft on a separate sheet of paper, taking your classmate’s and teacher’s feedback into account. Make sure you include the country flag and/or map.

5 6

Em quais situações sua ficha informativa pode ser usada?

Resposta possível: Em aulas de Geografia.

Como você poderia compartilhar sua ficha com os colegas de turma, outros membros da escola e as pessoas da sua família?

English Around Us

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

• Recomendamos fortemente

que os estudantes sejam encorajados a rever conteúdos de seções anteriores, considerando como eles podem ser usados na produção escrita. Os estudantes vão criar uma ficha informativa sobre um

4 Leia o passo a passo da atividade com a turma, dando exemplos sempre que necessário. Sugerimos enfatizar com os estudantes a importância das etapas de revisão e reescrita na produção escrita. Estimular o feedback respeitoso. Caso os estudantes não estejam acostumados a corrigir o trabalho do colega, você pode solicitar a eles que revisem o trabalho com um foco bem específico (por exemplo, verificar se a grafia das palavras está adequada).

RESPOSTAS 1 Facts, official, name, republic,

4

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 33

dantes que corrijam as frases falsas.

dos países do mapa da seção Reading. Como os estudantes vão precisar coletar informações fora da sala de aula para redigir a ficha informativa, você pode dividir o trabalho em duas aulas, para que tenham tempo para a pesquisa.

1 Nesta atividade, os estudan-

33

10/10/18 19:34o to lexical prévio, mostrando quanto já sabem. Sugerimos chamar a atenção da turma para os cognatos, que serão trabalhados no Capítulo 3, mas que são uma estratégia importante para mostrar aos estudantes o quanto da língua eles já conhecem.

Africa, form, government, capitals, administrative, legislative, judicial, population, languages, area, kilometers. 6 Resposta possível: Com os colegas de turma, a ficha pode ser afixada na parede da sala, para a apreciação de todos, ou pode ser criado um Country Fact File Book da turma, que pode ficar disponível para consulta de todos. Com outros membros da comunidade escolar, a ficha pode ser afixada num mural no corredor da escola. Pode também ser publicada no blog escolar. Com as pessoas da família, a ficha pode ser compartilhada para leitura em casa. Ela pode ser fotografada e compartilhada com membros da família via serviço de mensagem no celular.

tes vão levantar conhecimen-

33

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 33

22/10/18 21:14


COMPETÊNCIAS CG01, CG03, CA01, CA02, CELI01, CELI02

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI24

• EF06LI26

WRAP-

UP!

Neste capítulo, discutimos a influência do inglês no dia a dia. Além disso, tivemos contato com produtos culturais de países de língua inglesa. Agora, que tal voltarmos ao início da discussão e refletirmos um pouco mais sobre a presença cultural do inglês ao redor do mundo?

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 Retomar com a turma a

discussão da atividade na seção Warm-up! sobre as hipóteses levantadas. 3 Organizar a turma em duplas para a realização da atividade. Os estudantes possivelmente não sabem as respostas, mas a ideia desta atividade lúdica é exatamente “jogar” com a certeza que têm (ou não) sobre suas respostas por meio da aposta de pontos. Sobre as sentenças falsas: item b – Segundo estimativas do linguista David Crystal, entre as cerca de 1.5 bilhão de pessoas que falam inglês no mundo, somente 400 milhões são falantes nativos, isto é, têm o inglês como primeira língua; item d – A última palavra da lista é zone; item e – Na verdade, happy é usado três vezes mais do que sad.

HOW MUCH DO YOU KNOW ABOUT THE ENGLISH LANGUAGE AROUND THE WORLD NOW?

1 Respostas pessoais. 2 Resposta possível: O consumo de filmes estadunidenses contribui para o uso e a incorporação de palavras em inglês no idioma de um país e influencia os costumes da população (moda, alimentação etc.). O cinema estaduni-

NO L. IVRO

1

Na seção Warm-up!, você discutiu o consumo de produtos culturais em inglês e a presença dessa língua no cotidiano. Retorne à Atividade 4 da seção. Você mudaria seu ponto de vista? Por quê?

2

Leia a seguir o trecho de um artigo sobre a hegemonia dos Estados Unidos no cinema mundial. Em sua opinião, como esse domínio se reflete na língua e na cultura de outros países? Respostas pessoais. De cada dez pessoas que saem de casa para ir ao cinema no mundo inteiro, 8,5 verão um filme dos Estados Unidos. De cada dez habitantes do planeta Terra, um assistiu à produção norte-americana "Titanic" (1997), o filme mais visto de todos os tempos. De cada US$ 10 que são gastos numa bilheteria de qualquer lugar do globo, US$ 3,5 vão para Hollywood. DÁVILA, Sérgio. Estudo confirma hegemonia dos EUA no cinema mundial. Folha de S.Paulo, 15 jul. 2004. Disponível em: <www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc1507200425.htm>. Acesso em: 21 nov. 2017.

3

Work with a classmate. In your notebook, write T (true) or F (false) for each sentence. Bet between 1 and 10 on each answer. a. Around 1.5 billion people speak English. T b. There are more native English speakers than non-native English speakers. F c. The United Nations (UN) has six official languages: Arabic, Chinese, English, French, Russian, and Spanish. T

Fontes de pesquisa: WESTCOMBE, Joana. English – A status report. Spotlight, Set. 2011. p. 28-33. Disponível em: <pnld.me/bqeygr>; OXFORD LEARNER’S DICTIONARIES. The Oxford 3000™. Oxford University Press, 2017. Disponível em: <pnld.me/2kpyqd>; JONES, Paul Anthony. 66 Facts You May Not Have Known About The English Language. Huffington Post, 19 jun. 2014. Disponível em: <pnld.me/5iid9p>. Acessos em: 17 out. 2018.

RESPOSTAS

não ESCREVA

d. "Zero" is the last word on the Oxford 3000 list. It is a list of the 3,000 most common words in English. F e. The usage of the word sad is three times higher than the word happy. F Fontes de pesquisa: GRIGOLETTO, Marisa. O inglês na atualidade: uma língua global. Enciclopédia das línguas do Brasil, [2017?]. Disponível em: <www.labeurb.unicamp.br/elb2/pages/artigos/lerArtigo.lab?id=98>; OXFORD. The Oxford 3000. Oxford University Press, 2017. Disponível em: <www.oxfordlearnersdictionaries.com/us/about/oxford3000>; JONES, Paul Anthony. 66 Facts You May Not Have Known about the English Language. Huffington Post, 19 jun. 2014. Disponível em: <www.huffingtonpost.com/paul-anthony-jones/ 66-facts-you-may-not-have_b_5508623.html>; UNITED NATIONS. Official Languages. Disponível em: <www.un.org/en/sections/ about-un/official-languages/>. Acessos em: 22 dez. 2017.

34

Chapter 1

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd dense pode, inclusive,34prejudicar a produção cinematográfica local, já que grande parte dos lucros advindos das bilheterias é remetida para o exterior, em vez de ser aplicada nas produções do próprio país.

09/10/18 23:15

34

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 34

22/10/18 21:16

D4-ING-F


0/18 23:15

. SEL.F

ASSESSMENT

NESTE CAPÍTUL.O, EU PUDE... • pensar e discutir o uso do inglês em mensagens diversas e em produtos culturais e as razões para seu consumo; • refletir sobre o uso de palavras em inglês no português; • fazer um levantamento de países onde se fala inglês; • discutir formas de representação visual mais adequadas para compartilhar informações sobre países; • analisar um mapa para compreender as informações nele contidas e sua função; • discutir as características do gênero textual mapa; • discutir as razões que levaram o inglês a se tornar uma língua global; • ouvir trechos de canções para completá-los com palavras em inglês; • refletir sobre a interpretação de canções em inglês por artistas que não têm esse idioma como primeira língua; • planejar, selecionar, coletar informações e produzir uma ficha informativa; • analisar estruturas usadas em inglês para fazer perguntas e apresentações pessoais; • nomear países, nacionalidades e idiomas em inglês; • compreender o uso de sufixos para a formação de palavras relativas a nacionalidades e línguas; • reconhecer e empregar os subject pronouns; • reconhecer e empregar o verbo to be.

Como você avalia a sua participação nas aulas? Registre sua avaliação no caderno.

Gostei e participei de...

Gostei, mas não participei de...

Não gostei de...

Tive dificuldade em...

O que você acha que pode fazer para melhorar? Escreva suas ideias no caderno.

Preciso melhorar...

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO • A discussão com os estudan-

tes sobre o aprendizado com o tema, sua participação nas discussões e atividades e o planejamento para aprimoramento de pontos com os quais eles não estejam satisfeitos oferece direcionamento ao professor para o trabalho com os capítulos posteriores. Sugerir aos estudantes que façam uma autorreflexão e que avaliem sua participação nas aulas e sobre seu aprendizado. Ao discutir com eles maneiras de melhorar seu aprendizado, pedir que anotem as sugestões no caderno, retomando-as sempre que possível. • Sempre que possível, pedir aos estudantes que acessem ou leiam os materiais sugeridos no boxe Further Information.

Para isso, devo...

FURTHER INFORMATION WEBSITES As línguas do Brasil O texto comenta sobre algumas línguas que influenciaram o vocabulário do português brasileiro (dentre elas, o inglês). Disponível em: <https://super.abril.com.br/cultura/ as-linguas-do-brasil/>. Acesso em: 14 maio. 2018.

O inglês na atualidade: uma língua global O texto aborda brevemente a situação do inglês no mundo, seus falantes nativos e não nativos, e as relações de poder vinculadas ao uso dessa língua. Disponível em: <www.labeurb.unicamp.br/elb2/pages/artigos/ lerArtigo.lab?id=98>. Acesso em: 14 maio. 2018.

English Around Us

D4-ING-F2-4044-V1-C1-LA-G20.indd 35

35 09/10/18 23:15

35

D3-ING-F2-4044-V1-C1-MP-G20.indd 35

10/19/18 7:42 PM


COMPETÊNCIAS Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG04, CG08, CG09, CA01, CA02, CA03, CELI01, CELI02, CELI04, CELI05

HABILIDADES • • • • • • •

EF06LI01 EF06LI02 EF06LI04 EF06LI07 EF06LI08 EF06LI09 EF06LI12

• • • • • • •

EF06LI13 EF06LI14 EF06LI15 EF06LI16 EF06LI17 EF06LI21 EF06LI23

OBJETOS DE CONHECIMENTO

2 chapter

ENGL.ISH CL.ASS

• Construção de laços afetivos

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

COMPETÊNCIAS E HABIL.IDADES NESTE CAPÍTULO, VOCÊ VAI...

• refletir sobre estudantes de outras culturas e seus motivos para aprender inglês; • refletir sobre estratégias que podem ajudá-lo a aprender inglês; • conhecer estratégias de aprendizagem de idiomas; • adquirir conhecimentos para pedir material escolar emprestado;

• organizar e selecionar ideias para escrever um cartaz; • produzir um cartaz sobre estratégias de aprendizagem de inglês; • nomear objetos escolares; • reconhecer e empregar o imperativo em listas e cartazes;

Esther Washinana helps a learner to use a Braille typewriter during an English class at Eluwa Special School. Namibia, 2016.

• reconhecer e empregar possessive adjectives; • reconhecer e empregar o plural de substantivos.

• discutir, com base na leitura de duas listas, como se deve ou não estudar;

1 Sugerimos que a condução

seja feita de forma a aceitar estranhamentos e percepções de diferenças. Reforçar a importância da compreensão e valorização desses aspectos, além de ajudar os estudantes a perceber os elementos comuns entre as realidades retratadas e a deles, o que pode gerar empatia. 2 Orientar os estudantes a ler as legendas até o fim, mesmo sem entender todas as palavras, pois essa estratégia pode facilitar a compreensão

36

Chapter 2

geral do texto. Vale também perguntar quais pistas os levaram à resposta. Eles podem usar estratégias como a identificação de cognatos (tribe, music, public e camp, por exemplo). Caso os estudantes não consigam verbalizar com termos técnicos as estratégias, você pode agir como um mediador, pa-

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 36

AP IMAGES/GLOW IMAGES

• refletir sobre como o inglês pode ajudá-lo a participar do mundo globalizado;

PIYAPHONG/SHUTTERSTOCK.COM

e convívio social. • Estratégias de compreensão de textos orais: pistas do contexto discursivo. • Formulação de hipóteses sobre a finalidade de uma lista de dicas de estudo. • Compreensão geral e específica. • Partilha de leitura com mediação do professor. • Construção de repertório lexical sobre objetos escolares. • Construção de autonomia leitora. • Planejamento de texto: brainstorming • Planejamento de texto: organização de ideias para a produção de um cartaz. • Produção de cartaz com a mediação do professor. • Imperativo. • Adjetivos possessivos.

rafraseando as falas deles e registrando-as no quadro, para que todos percebam o quanto conseguem fazer intuitivamente, o que pode aumentar a autoestima deles. Incentivar a troca de informações e valorizar o conhecimento dos estudantes. Se disserem os nomes dos continentes em português,

vale escrevê-los em inglês no quadro e conduzir uma prática de pronúncia. 3 Este pode ser um momento para os estudantes falarem de suas expectativas. Vale esclarecer as propostas do curso e, se achar pertinente, negociar algumas delas para alinhá-las às necessidades e expectativas da turma.

09/10/18 23:17

36

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 36

22/10/18 21:28

D4-ING-F


0/18 23:17

Hill tribe children using tablets to practice English, math, music, and more. Thailand, 2013.

não ESCREVA

PARA REFL.EXÃO

NO L. IVRO

1 Observe as fotografias. Que ambientes aparecem nelas?

2 Observe as fotografias de novo e leia as legendas. De que as crianças estão tendo aula? Em quais países elas estão? Em quais continentes se localizam? O que você sabe sobre essas nações? CHRISTOPHE ARCHAMBAULT/AFP

3 Pense nas aulas de inglês que

GUILLERMO LEGARIA / AFP

você terá nos próximos anos do Ensino Fundamental. Em que você acha que elas serão semelhantes ou diferentes em comparação com as aulas mostradas nas fotos? Justifique sua resposta. Respostas pessoais.

ARIS MESSINIS /AFP

Children attend an English class at San Jorge public school in Manizales. Colombia, 2011.

Israa Alsabsabi teaches English at a refugee camp. Greece, 2016.

English Class

RESPOSTAS

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 37

1 Salas de aula (classrooms) e escolas (schools).

2 Em todas as fotos, a aula é de inglês. Os países e continentes são: Namibia, Africa; Thailand, Asia; Colombia, South America; Greece, Europe. Na legenda da foto da Namíbia, encontramos

a palavra Braille, indicando uma aula para pessoas com deficiência visual. Na legenda da foto da Tailândia, pode-se inferir que são estudantes de uma tribo na Tailândia, que estudam, com o uso de tablets, Música, Inglês e Matemática, dentre outras. A leitura da legenda das demais fotos per-

37

23:17 mite inferir que as09/10/18 imagens mostram, respectivamente, uma aula de inglês em uma escola pública na Colômbia e em um campo de refugiados na Grécia. 3 As respostas vão variar de acordo com a realidade de cada escola. Dentre os itens que os estudantes podem

mencionar para comparação, podem estar os uniformes (ou a falta deles)/uniform, carteiras/ desks, cadeiras/chairs, quadros/ boards, máquinas de escrever em braile/braille typewriter, tablets etc. Podem fazer referência também a percepções mais abstratas, como a atenção das professoras com os estudantes, os estudantes organizados em uma mesa compartilhada ou em círculo, a leitura compartilhada etc.

LEITURAS COMPLEMENTARES • Sobre o Braile e a Lei Bra-

sileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência: BRASIL. Lei no 13.146, de 6 de julho de 2015. DOU, Brasília, DF, 7 jul. 2015. Disponível em: <pnld.me/37ppyg>. Acesso em 12 set. 2018. O BRAILE é um dos meios de inclusão e acesso de pessoas ao mundo do trabalho. Conexão Tocantins, 4 jan. 2017. Educação. Disponível em: <pnld.me/ nuym3y>. Acesso em: 17 out. 2018. • Sobre a Eluwa Special School: UNICEF. Inclusive Education: Namibia Fit for Children. 6 ago. 2015. Disponível em: <pnld. me/6q44rx>. Acesso em: 17 out. 2018. • Sobre a iniciativa “Um tablet por aluno”: BOTTOLLIER-DEPOIS, Amelie. Tablets Thrust Thai Classrooms into Digital Era. The Nation, 19 jun. 2013. International. Disponível em: <pnld.me/kzcdcm>. Acesso em: 17 out. 2018. • Para informações sobre a estratégia do governo de Manizales, na Colômbia: BAUTISTA, Jose. In Colombia, call centers replace coffee culture. Macau Daily Times, 18 out. 2011. Features. Disponível em: <pnld. me/vgoj7h>. Acesso em: 17 out. 2018. • Para conhecer sobre a situação dos refugiados na Grécia e a iniciativa retratada na foto: REFUGEE Children Go to Summer School in a Shipping container. Their World, 6 jul. 2016. Their News. Disponível em: <pnld.me/vx86uk>. Acesso em: 17 out. 2018.

37

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 37

10/20/18 1:55 PM


COMPETÊNCIAS

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 A criação da lista sobre os

objetivos que indivíduos em outras realidades podem ter para estudar uma língua adicional sensibiliza os estudantes para que possam apreciar contextos diferentes do deles. Além disso, ela pode contribuir para criar empatia em relação a essas diferenças, pois os estudantes devem tentar colocar-se no lugar do outro e imaginar as motivações que esse indivíduo tem para aprender um novo idioma. Pensar no outro também é usado aqui para introduzir essa reflexão antes de o estudante pensar sobre os seus objetivos (Atividade 3). 2 A ilustração mostra algumas vantagens do cérebro dos indivíduos bilíngues. É importante notar, no entanto, que os estudantes podem interpretar de maneira diferente seus elementos e ressignificá-los. Pode ser uma discussão rica se eles forem incentivados a explicar como interpretam o que veem.

WARM-

UP!

não ESCREVA NO L. IVRO

1

Pense nos estudantes mostrados na abertura. Em sua opinião, que motivos eles podem ter para aprender inglês? Em grupo, faça uma pequena lista no caderno e compartilhe com toda a turma o que você escreveu.

2

Observe a imagem ao lado. Ela representa algumas oportunidades que aprender uma nova língua pode trazer. Em grupo, interprete e discuta a imagem. Em seguida, responda oralmente: em sua opinião, que possibilidades se abrem para uma pessoa quando ela consegue se comunicar em dois ou mais idiomas?

3

Por que você quer aprender inglês? Escreva seus motivos no caderno (você pode usar as respostas das atividades anteriores como referência). Depois, compartilhe-os com a turma.

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM Solicitar aos estudantes que escrevam seus objetivos também em papel avulso e o entreguem a você. Guardar esse material nos portfólios individuais para que, ao final do ano, eles possam revê-los e avaliar o quanto as aulas do ano mudaram (ou não) a forma como encaram a aprendizagem da língua inglesa.

Na abertura do capítulo, você viu salas de aula com estudantes de inglês em diferentes locais do mundo e refletiu sobre as semelhanças e diferenças entre elas e as da escola que você frequenta, bem como entre as aulas de língua inglesa que ocorrem nesses lugares e as que você terá nos próximos anos. Agora você vai pensar em motivos que podem levar uma pessoa a aprender inglês.

Promover uma conversa com a turma de modo que todos possam compartilhar seus motivos. Essa discussão pode ser uma excelente ocasião para conhecer melhor os estudantes (suas expectativas, seus gostos, seus desejos, seus objetivos etc.). Sugerimos registrar as informações compartilhadas, pois elas podem servir de guia na preparação de aulas e permitir a ampliação dos tópicos e dos questionamentos com os quais eles possam se relacionar, o que lhes propicia motivação para aprender.

Respostas possíveis: Entre outros motivos, querer apreciar melhor produtos culturais em língua inglesa, como filmes, músicas, livros etc.; conhecer pessoas de outros países e outras culturas; envolver-se em assuntos de interesse global por meio de participação em fóruns de discussão, pesquisas, palestras, presencialmente ou on-line; aumentar as oportunidades de estudo no exterior ou as chances de ascensão profissional.

38

ILUSTRAÇÃO: BEATRIZ MAYUMI

CG01, CG04, CG08, CG09, CA01, CA02, CA03, CELI01

Chapter 2

INFORMAÇÕES ADICIONAIS • Há várias definições de bilin-

guismo/multilinguismo, sendo que uma delas é o uso de pelo menos duas línguas por um indivíduo. É importante notar que a definição não envolve níveis de proficiência, portanto, os estudantes que estão aprendendo um novo idioma e, assim, usando essa lingua, podem ser considerados bilíngues.

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 38 Fonte de pesquisa: AMERICAN SPEECH-LANGUAGE-HEARING ASSOCIATION. Bilingualism. 1997-2018. Disponível em: <pnld.me/h29wqb>. Acesso em: 17 out. 2018.

• Pesquisas recentes identificaram as seguintes vantagens em pessoas bilíngues. Algumas são: capacidade de manter a atenção ou trocar de tarefas com maior facilidade que um

indivíduo monolíngue; maior capacidade de sentir empatia pelo próximo; desenvolvimento de melhores habilidades sociais e emocionais; mais eficiência na leitura de textos em sua língua materna; facilidade de resolução de problemas; conquista de melhores notas em todas as matérias e maior felicidade na escola (quando aprendem

duas línguas nela); sentimento de conforto com diversidade e diferenças culturais; capacidade do cérebro de retardar o aparecimento de demência senil e Alzheimer em até 5 anos.

09/10/18 23:18

Fonte de pesquisa: KAMENETZ, Anya. What’s Going on Inside the Brain of a Bilingual. KQED News, 30 nov. 2016. Disponível em: <pnld.me/twxusa>. Acesso em: 17 out. 2018.

38

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 38

10/19/18 4:59 PM

D4-ING-F


0/18 23:18

HABILIDADE

READING

Na seção Warm-up!, você refletiu sobre razões para aprender inglês. Nesta seção, vai ler dicas para estudo em geral e também para o aprendizado de idiomas on-line e, a partir disso, iniciar uma reflexão sobre como você pode contribuir para o seu aprendizado da língua inglesa durante o Ensino Fundamental.

não ESCREVA

PRE-READING 1 2 3

NO L. IVRO

Em seu caderno, faça uma lista com dicas de três coisas que você deve fazer ao estudar e três coisas que você não deve fazer. Você pode fazer sua lista toda em português ou, se se sentir confortável, ela pode ser feita total ou parcialmente em inglês.

Comentar com os estudantes que as dicas não precisam estar relacionadas exclusivamente ao estudo de idiomas, mas sim ao ato de estudar.

Em pequenos grupos, compartilhe as listas e compare as dicas. São semelhantes ou diferentes? Quais dicas funcionariam para você? Respostas pessoais. No mesmo grupo, compare novamente as listas, agora pensando em seu formato (ou leiaute). Em seu caderno, escreva as características que você encontrou nas listas do seu grupo. a. Elas são formadas por... b. Os itens são... c. Há... • frases.

• iniciados por marcadores/números.

• título.

• palavras soltas.

• separados por vírgulas.

• subtítulos.

• parágrafos.

• finalizados por ponto.

Todas as respostas são possíveis, mas algumas são excludentes, então podem ou não aparecer nas listas dos estudantes.

WHILE READING Read List 1. Is it similar to your list? Respostas pessoais.

List 1

https://learnenglishteens.britishcouncil.org/skills/listening-skills-practice/study-tips

Topics: listening skills study skills

studying homework

Language level: Beginner: A1

ROYYAN WIJAYA/SHUTTERSTOCK.COM

Comments

0x 0x

1 Respostas BRITISH COUNCIL. Study Tips. Disponível em: <https:// learnenglishteens. britishcouncil.org/ skills/listeningskills-practice/ study-tips>. Acesso em: 18 abr. 2018.

English Class

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

1 Nesta etapa anterior à leitura, os estudantes vão ativar seus esquemas mentais e conectar o assunto do texto que será lido (dicas de estudo) ao seu conhecimento de mundo, neste

ram de colocar um título e, caso não o tenham feito, pedir-lhes que criem um neste momento. Alertar a turma para o fato de que há alguns elementos que não podem aparecer sem outros, como o subtítulo, que precisa estar subordinado a um título e também de elementos excludentes, por exemplo, se os itens são finalizados por ponto final, não serão separados por vírgula.

RESPOSTA

ilya6559933

Log in or register to post comments

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 39

3 Verificar se eles se lembra-

plorar o leiaute do texto com perguntas como as seguintes: Where is this text from? (The Internet.); What kind of internet page is this? (A discussion forum.)

DISCUSSION Have you got a study tip? 6 February, 2018 – 14:40 My study tips: Bad: 1.Eat while study 2.listen to music while you study 3.study without breaks Good: 1.Study in the Quiet place 2.Have breaks 3.Make your desk clean

válida para outra. Se achar conveniente, falar do caso da música que, para alguns, pode auxiliar na concentração e, para outros, pode ser um fator que impossibilita o trabalho. Enfim, não é necessário haver consenso sobre as estratégias mais eficientes.

4 Antes de pedir a leitura, exEDITORIA DE ARTE

4

• EF06LI07

caso, seus hábitos de estudo. Nesse sentido, todas as contribuições que vierem e estiverem relacionadas com o assunto são válidas, desde que expressas respeitosamente. Circular pela sala, verificando se os estudantes estão se mantendo dentro do assunto e ajudar

possíveis: Dos: concentrate, have all the material, find a quiet place, etc. Don’ts: eat, use your cellphone, listen to music, watch TV, etc.

39

23:18 com vocabulário 09/10/18 ou ortografia se eles estiverem escrevendo em inglês.

2 Antes de iniciar as discussões em grupo, lembrar aos estudantes que pessoas têm personalidades diferentes. Assim, uma estratégia que funcione com uma pessoa, não vai necessariamente ser

39

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 39

10/19/18 8:54 PM


CG01, CG04, CA01, CA03, CELI01

5

HABILIDADES • EF06LI08

• EF06LI09

Read List 1 again and write the answers in your notebook. a. Where is this list?

• In a book.

b. Who is the author?

• ilya6559933. √

c. This discussion forum is for ...

• advanced

• On a website. √

5 Ao comentar as respostas,

Durante a Atividade 5, circular pela sala, observando se há estudantes com dificuldades para entender e responder às perguntas. Utilizar o momento da correção e a discussão das justificativas para ajudá-los. Ao corrigir a Atividade 8, pedir que levantem a mão os estudantes que conseguiram chegar à resposta. Isso pode indicar que eles têm facilidade de analisar imagens ou já possuem conhecimento prévio de inglês. Anotar em seus portfólios e acompanhar. Eles podem ter um papel importante no grupo, auxiliando colegas, por exemplo.

• beginner √

... students.

• 6 February, 2018. √

e. What's the discussion question? Have you got a study tip?

6

solicitar aos estudantes que as justifiquem. Se julgar apropriado, escrever no quadro outra formulação da pergunta do fórum: Do you have a study tip?. Ver a Sugestão de Site para saber mais sobre a distribuição de uso dessas construções.

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM

• 0x.

• intermediate

d. What is the date of this comment? • April 18, 2018.

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

Comentar as respostas e, em especial, perguntar aos estudantes se eles compreendem a pergunta do fórum.

Read List 1 again and match two activities with the pictures. Write the answers in your notebook. b. ILUSTRAÇÕES: BEATRIZ MAYUMI

a.

7

Resposta: Bad 1.

Resposta: Good 3.

Look at List 2, but don’t read it. What do you expect to read in this list? Why? List 2

Pedir aos estudantes que observem apenas a imagem nesse momento e interpretem os seus elementos (lâmpada de mesa – provavelmente de trabalho ou estudos – símbolo de proibido ou de negação – pessoa fazendo um gesto para parar) e seus possíveis significados para fazer suas suposições.

DON’TS WHILE STUDYING Don't stick on nightmares and plan ahead Don't drink too much caffeine Don't study with 'fun' friends, who distract you Don't prepare too much material, check syllabus Avoid distractions, like: cell phone, movies www.sisj.in

T. LESIA/SHUTTERSTOCK.COM VECTORKNIGHT/SHUTTERSTOCK.COM DACIAN G/SHUTTERSTOCK.COM

COMPETÊNCIAS

SEHWAG INTERNATIONAL SCHOOL. Study Tips. Disponível em: <https://pt.slideshare.net/rajgrv110/study-tips-31878189/5>. Acesso em: 20 abr. 2018.

8 9

Read List 2 and check your predictions.

Lembrar os estudantes de que não é essencial dar respostas corretas, mas que, com a prática, é possível fazer previsões cada vez mais precisas.

Read List 2 again and match two tips with the pictures. Write the answers in your notebook.

Ajudar os estudantes a ler o enunciado com atenção para entender que apenas duas dicas devem ser associadas às imagens.

a.

endereço eletrônico indicam que é um ambiente virtual. 5b. O nome do usuário aparece próximo à data e em lilás, mostrando que são elementos variáveis. “0×” é, na verdade, o dígito zero seguido do símbolo de multiplicação que representam o número de premiações que o usuário recebeu ao participar das atividades do site. 5c. A informação se encontra no topo da página, à direita. As alternativas advanced e intermediate, por serem cognatos, ajudam os estudantes a deduzir que beginner é iniciante. 5d. A discussion question aparece abaixo do título Discussion.

b. EGGEEGG/ SHUTTERSTOCK.COM MARGIE HURWICH/ SHUTTERSTOCK.COM

5a. O navegador da internet e o

Don't stick on nightmares and plan ahead.

40

IAM_ANUPONG/SHUTTERSTOCK.COM

RESPOSTAS

Don't prepare too much material, check syllabus.

Chapter 2

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd SUGESTÃO DE SITE

40

09/10/18 23:18

• O Corpus of Global Web-

Based English (GloWbE) permite fazer pesquisas de frequência de uso de palavras ou expressões em mais de 10 países falantes de inglês. Disponível em: <pnld.me/tfqykr>. Acesso em: 17 out. 2018.

40

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 40

22/10/18 21:31

D4-ING-F


0/18 23:18

1O

HABILIDADES • EF06LI08 • EF06LI09

Compare the two lists and match each one with the characteristics below. a. The author is a student. List 1.

List 1 and List 2.

b. There is a title. List 1 and List 2.

• EF06LI12 • EF06LI21

c. The list is organized in bullet points or numbers. d. There are subtitles. List 1. e. The items are short. List 1 and List 2.

POST-READING 11 12

Qual das listas trouxe as dicas mais úteis para você? Respostas pessoais. A List 1 foi escrita por um estudante que está no mesmo nível que você: ele é um iniciante. Você acha que a lista dele pode conter inadequações? Você chegou a perceber alguma? Respostas pessoais.

13

Na sua opinião, ilya6559933 conseguiu passar a sua mensagem? Como o exemplo dele(a) pode te ajudar a se comunicar na língua inglesa nas etapas iniciais de aprendizagem? Respostas pessoais.

14

Você gostaria de postar um comentário nesse fórum? Quais seriam as suas dicas? Respostas pessoais. Dizer que isso é possível, pois esse fórum de discussão é aberto.

GRAMMAR

Na seção Reading, você viu listas com dicas de estudo. Nesta seção, vai estudar o modo imperativo, presente nessas listas e nos enunciados das atividades deste livro. Além disso, você provavelmente vai usar as formas verbais imperativas na produção escrita do capítulo.

IMPERATIVE 1

NO L. IVRO

As opções abaixo são funções do modo imperativo. Leia a List 1 e a List 2 novamente. Qual foi o uso dado ao imperativo nessas listas? Escreva a resposta no caderno. a. Aconselhar. √

2

não ESCREVA

b. Dar instruções.

c. Fazer um apelo.

ATIVIDADE EXTRA

Releia alguns itens das listas. Identifique as regras para a formação do imperativo em inglês. Escreva as respostas no caderno. I. Listen to music.

III. Don’t drink too much caffeine.

II. Have breaks.

IV. Don’t prepare too much material.

a. Acrescente -s à forma básica do verbo. b. Inclua do not / don't antes da forma básica do verbo nas frases negativas. √ c. Use a forma básica do verbo em frases afirmativas. √

English Class

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 41

10 Esclarecer aos estudantes

que a atividade os ajuda a notar algumas características do gênero textual em estudo e também que algumas, por não serem essenciais, podem não aparecer em textos do gênero.

ele atingiu seu propósito comunicativo. As respostas à segunda parte da pergunta também podem variar, mas é importante notar que, arriscando-se a se expressar em público, o usuário conseguiu enviar sua mensagem e participar dessa comunidade, exemplo que pode ser seguido por eles. Para tanto, devem buscar possibilidades de interação e manter o foco na comunicação em vez de se preocupar muito com “falar corretamente”. Alertar que essa atitude pode abrir-lhes possibilidades desde o início da aprendizagem, o que pode acelerar esse processo. 14 Incentivar os estudantes a pensar na mensagem que gostariam de passar no fórum e avisá-los de que, ainda neste capítulo, vão trabalhar a escrita de dicas de estudo.

12 Dizer que pode ser que eles não percebam nenhuma inadequação por estarem em uma etapa inicial de aprendizagem. Se julgar conveniente, listar alguns detalhes que poderiam ser diferentes: inserir espaços depois dos pontos finais; usar letras maiús-

41

Após a discussão das respostas à Atividade 11, você pode fazer uma rápida enquete, pedindo aos estudantes que levantem as mãos para descobrir quais dicas fizeram mais sucesso com a turma. Então, pode orientá-los a criar estratégias para aprimorar os conhecimentos sobre Língua Inglesa e também sobre outras disciplinas, pois as dicas das listas se referem a estratégias de estudo em geral.

23:18 culas em todas 09/10/18 as dicas; substituir “the Quiet” por “a quiet”. 13 É importante orientar os estudantes a dar respostas embasadas. Se, por exemplo, entenderam a mensagem, é porque, apesar de dificuldades que o usuário possa ter ao se comunicar,

41

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 41

10/19/18 4:59 PM


COMPETÊNCIAS

3

CG01, CG04, CG09, CA01, CA02, CA03, CELI01, CELI04

HABILIDADES • EF06LI01

Look at some common school situations. Rewrite the sentences in your notebook and complete them with the imperative form of the verbs in the box. Use the negative if appropriate. a.

• EF06LI02

b.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO be • get talk • write

Write

GRAMMAR

your name on the test.

get

Please

that book for me.

4 Pedir aos estudantes que

LISTENING

c.

d.

Don’t talk

ILUSTRAÇÕES: BEATRIZ MAYUMI

leiam os itens e procurem inferir o que significam. Se necessário, voltar a Atividade 1 para rever a ideia das diferentes funções que o imperativo pode ter. Por exclusão, é possível identificar o significado de advice (conselho), pois as outras opções são formadas por cognatos (appeal e instruction) de palavras que eles viram na Atividade 1. 5 Ressaltar a necessidade de formularem frases adequadas ao contexto das aulas. É imprescindível que as frases não expressem o desrespeito ao outro nem firam nenhum direito humano. Essa atitude respeitosa deve ser incentivada também quando os estudantes fizerem a apresentação das frases para a turma. 6 No jogo Simon Says, você dá instruções, e os estudantes fazem mímicas das ações faladas sempre que forem precedidas pela expressão “Simon says”: se, por exemplo, você diz “Simon says, read”, eles devem fingir que leem. Contudo, se disser apenas “Read”, não devem se mexer. Aqueles que o fizerem saem do jogo.

Be

during the test.

4 5

In your notebook, write Instruction, Appeal, or Advice for the situations in Activity 3.

a. Instruction; b. Appeal; c. Instruction; d. Advice

Work in pairs. Discuss imperative sentences that you can use during your English class. Write one sentence for each function of the imperative in your notebook. Then present them to the class. a. advice

6

patient.

Play Simon Says.

b. appeal

c. instruction

Respostas pessoais.

Essa brincadeira é parecida com “o mestre mandou”.

L.ISTENING

GRAMMAR REFERENCE

Nas seções anteriores, você viu algumas dicas para aprender outra língua e como o imperativo pode ser utilizado em contextos como os das aulas de inglês. Nesta seção, vai conhecer uma garota que aprendeu diversas línguas e pensar em como a experiência do aprendizado dela pode ajudar o seu.

PRE-LISTENING

não ESCREVA NO L. IVRO

1

Você fala outro(s) idioma(s)? Se sim, qual(is)? Que línguas, além do português, você reconhece ao ouvir? Onde você já as ouviu? Qual é a sua impressão sobre elas? Respostas pessoais.

2 3

O que é vlog? Você conhece algum vlogueiro? Comente com o professor e os colegas.

Respostas pessoais. Reservar um tempo da aula para que os estudantes falem dos vlogs e dos vlogueiros de que gostam. Perguntar o assunto de que eles tratam e o que, na opinião dos estudantes, os torna interessantes.

Na Atividade 4, você vai ouvir a vlogueira Eve falar sobre como aprendeu outras línguas. Em sua opinião, por que ela escolheu esse assunto? Respostas pessoais. Resposta possível:

Porque muitas pessoas que querem aprender idiomas buscam saber como outras conseguiram atingir esse objetivo, como é o caso de Eve (que aprendeu vários idiomas). É, portanto, um assunto que interessa a um público amplo e diverso, característico dos vlogs.

42

Chapter 2

1 Incentivar os estudantes a compartilhar impressões. É possível que alguns comentem sobre estrangeiros que conhecem. Incentive-os a falar das impressões causadas por esses idiomas (podem ser diversas e subjetivas, como similaridade com a língua materna, sons aparentemente difíceis de serem reproduzidos etc.) e compartilhá-las. Se perceber que a discussão

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 42 está caminhando para um estereótipo de uma cultura ou povo, procurar levantar questões que discutam essa problemática.

RESPOSTAS 5 Respostas possíveis: a. Don’t be late! Study for the test.

b. Please, call me Cidinha. Sit

cujos conteúdos são predominantemente textos e imagens.

c. Open your book! Write

Fonte de pesquisa: SIGNIFICADOS. Significado de vlog. 2011-2017. Disponível em: <pnld.me/jx8r7p>. Acesso em: 16 ago. 2018.

with me, please! your name.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS • Vlog é a abreviação de videoblogue e apresenta, em sua maioria, vídeos. Essa é a diferença principal entre ele e o blogue,

09/10/18 23:18

• Gana fica na costa oeste da África. O idioma oficial é o inglês. Tornou-se independente do Reino Unido em 1957. Após vá-

42

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 42

10/19/18 4:59 PM

D4-ING


0/18 23:18

HABILIDADE • EF06LI04

WHILE LISTENING

5

Look at the picture and read Eve’s profile. Then listen and choose the words that complete the profile. Write your answers in your notebook.

(Mandarin)

English French

17

German Italian Portuguese Spanish

Germany / Ghana

Family origin:

Eve

Number of languages at home:

three / eight

The official language of Ghana:

Listen to Eve speak seven languages and order them in your notebook. Chinese

6

Name:

English / German global languages / local languages

Other languages in Ghana are called:

JANNOON028/SHUTTERSTOCK.COM

16

4

THEURBANEVE

15

1 - German 5 - Portuguese 2 - English 6 - Italian 3 - French 7 - Chinese (Mandarin) 4 - Spanish

6 Pedir aos estudantes que

Listen to Eve speak Portuguese. In your notebook, number the following language learning strategies from 1 to 7 as she refers to them. a. Compare the pronunciation with the written text. 4

b. Listen to songs and translate the lyrics. 2

c. Create opportunities to talk to people. 6

d. Study grammar. 1

e. Have an interest in the culture. 7

f. Watch soap operas with subtitles on TV. 3

g. Imitate people speaking the language. 5 7 Respostas pessoais. Uma possibilidade é ajudar os estudantes a perceber que eles podem adotar todas as estratégias citadas. Vale, além disso, incentivá-los a compartilhar com a turma ideias sobre como viabilizá-las.

POST-LISTENING Você acha que as estratégias que Eve usou podem ajudá-lo a aprender inglês? De quais você mais gostou e quais já pretende utilizar? Compartilhe o que você pensa com os colegas e o professor.

8

O português não é a primeira língua de Eve. O que você achou da fala dela? Em sua opinião, Eve conseguiu se expressar bem? O sotaque dela gera algum problema na comunicação? Respostas pessoais. Ajudar os estudantes a notar que,

EDITORIA DE ARTE

THEURBANEVE

7

9

apesar de seu sotaque e de utilizar algumas falas que fogem da norma-padrão brasileira, Eve se comunica com desenvoltura em português.

Se você pudesse se encontrar com Eve, o que gostaria de lhe perguntar? Em que língua você se comunicaria com ela? Respostas pessoais. English Class

rios golpes de estado, voltou-se ao multipartidarismo em 1992 e, desde então, o país vive em regime democrático constitucional.

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 43

Fonte de pesquisa: VISENTINI, Paulo Fagundes. O livro na rua. Biblioteca do cidadão. Série Diplomacia ao alcance de todos. Brasília, DF: Thesaurus Editora, 2011. (Coleção Países). Disponível em: <pnld.me/qq2ix6>. Acesso em: 19 out. 2018.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 4 Sanar dúvidas que possam surgir sobre o texto antes de tocar o áudio. Alertar que vão ouvir o trecho mais de uma vez e que não é esperado que entendam tudo. Como estratégia, eles de-

ná-las com as informações que eles conhecem sobre os povos que as falam e a respectiva cultura. Fornecer a resposta e aproveitar para dar aos estudantes espaço para que digam a sensação transmitida por cada língua. Acolher as impressões negativas, se houver, encorajando a importância do respeito à diversidade e a abertura para o conhecimento do outro, que pode gerar um sentimento de empatia.

43

23:18 vem tentar ouvir as 09/10/18 palavras presentes nas alternativas. 5 Dizer aos estudantes que não há problema se eles não reconhecerem as línguas, pois a ideia da atividade não é testar o conhecimento deles sobre línguas faladas pela vlogueira, mas apenas verificar se conseguem relacio-

leiam as estratégias sem se preocupar com a compreensão de todas as palavras. Esclarecer que, depois de ouvirem o áudio, eles vão conseguir deduzir o significado de algumas delas. Uma sugestão de trabalho é tocar o áudio uma primeira vez sem pausas para que os estudantes apreendam a ideia global do texto. Na segunda, vale pausar a faixa a cada estratégia mencionada por Eve, a fim de que os estudantes tenham tempo de procurar o item correspondente e numerá-lo no caderno.

RESPOSTA 9 Respostas pessoais. Alguns estudantes podem responder que perguntariam sobre lugares que ela gostaria de visitar, se conhece a culinária brasileira etc. Pode ser uma discussão interessante ouvir deles que línguas lhes interessariam e também um bom exercício de imaginação pensar em perguntas para uma estrangeira multilíngue. Mesmo que eles elejam o português como língua de troca, a atividade os ajuda a criar sentidos para se conhecer novas pessoas e culturas.

43

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 43

22/10/18 21:32


COMPETÊNCIAS CG01, CG04, CA01, CA02, CA03, CELI01, CELI02

WRITING

Nas seções Reading e Listening, você conheceu tanto dicas sobre estudos em geral quanto dicas que podem auxiliar na aprendizagem do inglês. Nesta seção, você e seus colegas vão fazer uma lista de dicas para quem quer aprender inglês e registrá-la em um cartaz para compartilhar com a turma.

HABILIDADE

s

• EF06LI13

1, 2 e 3 Essas atividades vão fazer

uma retomada das características do gênero textual lista de dicas para que a partir dessa análise os estudantes iniciem sua produção textual. 4 Informar aos estudantes que eles podem responder em português. Os estudantes podem dar sugestões de dicas de aprendizado ou de melhoria do aprendizado do inglês. O cartaz é o suporte a ser usado para apresentar as dicas para a turma. Os estudantes também podem fazer a lista no computador e compartilhá-la no blog da escola, se houver. 6 Fazer a leitura do boxe logo após a leitura do enunciado. Ver as dicas de Learning Tips e decidir o quanto você deseja partilhar com seu grupo. 7 Ver em Informações Adicionais uma definição e dicas para uma boa seção de brainstorming. Decidir o quanto dessa informação você deseja partilhar com seu grupo. 8 Em todas as situações de peer-feedback, cuidar para que os estudantes ofereçam aos colegas críticas e sugestões embasadas e que respeitem diferenças de opiniões, especialmente nas questões mais subjetivas (como o item b). Além disso, eles devem também cuidar da forma como vão expressar suas opiniões aos outros. Chamar a atenção para o boxe Language Tips e, durante o trabalho, circular pela sala e acrescentar frases à lista à medida que surgir a necessidade. Orientar os estudantes a se prepararem para a apresentação do cartaz, caso haja tempo e a turma queira fazê-lo. Para tanto, eles devem ter uma folha de papel avulsa que possa

1

NO L. IVRO

Read the poster and choose the best answers. Write them in your notebook. a. What’s the topic of the poster? • Electronic tips. • Learning tips. √ b. What’s the objective of the poster? • Help students to read. • Help students to study. √ c. Who’s the probable audience of the poster? • Students. √ • Teachers. d. What structure is used? • Future. • Imperative. √

2

Analyze the way the tips are presented in the poster and for each sentence write True or False in your notebook.

DOODLE EDUCATION

WRITING

não ESCREVA

PLANNING

TIRACHARD KUMTANOM/SHUTTERSTOCK.COM

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

• The size of the font is the same in all the text. False. • There are images to represent the ideas. True. • There is no title. False.

3. Orientar os estudantes a voltar à seção Reading e reler a Atividade 3. Perguntar se a lista apresentada no poster possui título e/ou subtítulo (título), como os itens estão separados (visualmente, por margens e ilustrações) e qual a característica linguística dos itens (são frases no imperativo).

3

Review the characteristics of lists you studied in the Reading section. Which characteristics do you see on this list?

4

Now think of some tips for learning English and the best way to present them to your class. Write some ideas in your notebook.

44

Chapter 2

44 serD4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd compartilhada por todos os membros à medida que eles se revezam na apresentação. Nela devem estar escritas as estratégias listadas no cartaz e os exemplos de uso.

LEARNING TIPS Para complementar a dica do boxe sobre buscas na internet, você pode oferecer aos estu-

dantes um exemplo. Escrever “manga” no quadro e perguntar quais resultados devem aparecer. Então dizer que você quer pesquisar “mangas de camisas” e perguntar-lhes o que poderiam digitar no mecanismo de busca para obterem resultados mais relevantes. Esses podem ser alcançados ao usarmos a combinação “manga camisa”.

Para conseguir resultados ainda mais precisos, podemos digitar: “manga camisa -mangá -fruta”.

09/10/18 23:18

INFORMAÇÃO ADICIONAL • Brainstorming: É um processo utilizado por empresas de várias áreas e consiste em aproveitar o potencial de um grupo de pessoas para gerar ideias e, de-

44

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 44

10/20/18 10:46 AM

D4-ING-F


short sentences imperative

Discuss with your classmates the characteristics that the list should have. Text Characteristics

Visual Characteristics

organized in sections

• EF06LI14

L.EARNING TIPS Para melhorar buscas na internet:

bullet points pictures drawings colors

• escolha bem as palavras-chave; • não acrescente palavras de ligação, como and, of e with; • use o sinal “-” antes de uma palavra para excluí-la da busca.

6

In groups, search the internet for strategies you can use to be an efficient learner. Take notes in your notebook.

7

In groups, read all the ideas you collected. Select the best ideas and discard repeated or unnecessary ones. This is brainstorming.

WRITING 8

L.ANGUAGE TIPS

Follow the steps. Step 1: Write a first draft. Establish the criteria to organize your list and don’t forget to give it a title.

Veja abaixo algumas frases úteis para dar feedback.

Step 2: Give your draft to another group to read and make suggestions. Get their draft, read it, and make suggestions for them. Use the questions below to help you.

• This idea is similar to the one in item x.

a. Is there a title? b. Are the ideas clear and organized? c. Are there repeated ideas? d. Are the spelling and grammar appropriate for a written piece?

0/18 23:18

• This is not very clear.

• You can break this idea in two parts. • Great idea! • Very good! • Way to go!

Step 3: After reviewing the draft, decide on a design for the poster. Write a second draft, focusing on the design elements such as font size, drawings, and color scheme. Decide if any information should be highlighted. Remember to arrange the tips based on their importance.

DOODLE EDUCATION

TIRACHARD KUMTANOM/SHUTTERSTOCK.COM

5

HABILIDADES

Step 4: Decide on the materials you will need to make the final version of the poster.

Providenciar o material necessário (cartolina ou papel kraft, revistas velhas, tesoura, cola, canetas etc.). Step 5: Prepare the final version of the poster. Se houver tempo, e a classe demonstrar interesse, pedir a cada grupo que apresente seu cartaz aos demais e fale um pouco sobre cada dica.

Step 6: Hang the poster in the classroom so that all students can consult it during the year.

9

Agora reflita:

Respostas pessoais.

a. Você fez o cartaz pensando na sua turma. Quem mais poderia se interessar por ele? Por quê? b. De todas as dicas que você leu, quais você escolheria para usar durante o ano? c. Se você tivesse de fazer um cartaz para uma turma de algum ano posterior, você acha que as dicas seriam as mesmas? Justifique. d. As dicas do cartaz ajudariam um estrangeiro que está aprendendo português? Justifique. English Class

pois, selecionar as melhores para serem utilizadas em desenvolvimento de projetos. Esse processo é normalmente feito em etapas. Veja um possível exemplo: 1: Escolha do objetivo do brainstorming e de um ou mais secretários; 2: Formação dos grupos; 3: Geração de ideias (determinar alguns minutos de prazo

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 45

e impedir a censura – todas as contribuições são válidas nessa etapa); 4: Registro das contribuições em um quadro ou um mural, por exemplo; 5: Eliminação das ideias duplicadas; 6: Eliminação das ideias que estejam fora do objetivo determinado;

45

10/10/18 19:37 7: Avaliação e seleção das ideias que serão efetivamente utilizadas; 8: Revisão das contribuições.

• EF06LI15

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM Durante toda a atividade, circular pela sala observando os trabalhos, oferecendo ajuda e também fazendo intervenções que visem melhorar o trabalho dos grupos, como: conversar com quem está isolado ou distraído, elogiar o trabalho de um grupo que está envolvido na atividade, sugerir a um líder muito centralizador que abra espaço para a participação e decisão dos outros componentes do grupo etc. Depois da aula, anotar esses comportamentos nos portfólios de cada estudante para depois verificar como essas atitudes se desenvolverão ao longo do ano. É importante também que eles próprios reflitam sobre sua participação. Para isso você pode escrever em meia folha de papel rascunho uma sentença como: eu contribuí para o trabalho do grupo, eu ouvi as opiniões dos outros; eu dei minhas opiniões, eu senti que o grupo me respeitou, eu respeitei todos no grupo etc. Deixar espaço em branco abaixo da sentença. Colar as folhas ao redor da sala. Pedir aos grupos que se levantem ao final do trabalho e, individualmente, cada estudante deve fazer um traço à caneta na(s) folha(s) cuja sentença seja verdadeira para ele. Recolher os papéis e, através da contagem, verificar se houve alguém que não se sentiu bem durante os trabalhos. Como esse levantamento é anônimo, pode ser possível fazer interessantes descobertas. Essa informação pode ser utilizada para conversar com o grupo antes do próximo trabalho em grupo para tentar prevenir problemas. Finalmente, guardar os cartazes depois de um tempo que eles ficarem pendurados na sala como parte do portfólio dos grupos.

Fonte de pesquisa: RAMOS, Rogério.

Brainstorming. InfoEscola. [20062017]. Administração. Disponível em: <pnld.me/ror2m8/>. Acesso em: 5 set. 2017.

45

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 45

10/19/18 4:59 PM


COMPETÊNCIAS CG04, CG09, CA01, CA02, CA03, CELI01, CELI05

VOCABUL.ARY

HABILIDADE

Na seção Listening, você ouviu estratégias que podem auxiliar na aprendizagem do inglês. Uma delas é praticar o idioma sempre que possível. Nesta seção, você vai aprender o nome de objetos usados em sala de aula para que você possa se referir a eles em inglês sempre que precisar.

• EF06LI17 SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

VOCABULARY

SCHOOL SUPPLIES 1

1 Nesta atividade, exploramos dois elementos importantes do texto: o assunto e o objetivo. Se houver tempo, abordar outros aspectos pedindo aos estudantes que levantem hipóteses, por exemplo, sobre quem organiza esses movimentos, para quem vão os materiais, quem faz as doações. O mais relevante é levantar hipóteses e embasá-las. Você pode ao final confirmá-las ou apresentar à turma os dados de Informação Adicional.

não ESCREVA

Chamar a atenção dos estudantes para o boxe abaixo antes de lerem o texto. A informação sobre a legislação estadunidense e as campanhas de doação fornecem um contexto para que entendam melhor o AROUND propósito THE do cartaz.

NO L. IVRO

Read this campaign poster from the USA. Then choose the best options to complete the following statements. Write your answers in the notebook.

WORL.D

a. The poster is about ... b. The purpose of the poster is to ... • school books.

• ask for donations. √

• school supplies. √

• commercialize supplies.

Fonte de pesquisa: TURNER, Grace. Schools must provide pencils, won't erase supply lists. Times Herald, 16 ago. 2017. Disponível em: <www.thetimesherald.com/story/ news/local/port-huron/2017/ 08/16/schools-must-provide-pencilswont-erase-supplylists/565652001/>. Acesso em: 27 nov. 2017.

AROUND THE WORLD Talvez seja interessante ressaltar que, no tocante ao acesso ao material escolar, a legislação dos EUA é semelhante à brasileira: os governos estaduais e municipais são responsáveis pelo fornecimento dele, direito dos estudantes nos dois países.

INFORMAÇÃO ADICIONAL • School Supply Drive: A

campanha de arrecadação de

2 46

Preste atenção aos cognatos e às imagens durante a leitura do cartaz. EDITORIA DE ARTE

KGW MEDIA GROUP

L.EARNING TIPS

LEARNING TIPS Reunir os estudantes em pequenos grupos pode auxiliá-los no processo de descoberta e levantamento de hipóteses do que significam as palavras. Depois de alguns minutos, abrir a discussão com a turma toda e pedir-lhes que compartilhem como chegaram às respostas. Caso algum estudante conheça a palavra drive com outra acepção (como “dirigir”), chamar a atenção para a importância de observar o contexto a fim de decidir qual é o significado mais adequado (“campanha”, nesse caso).

Nos Estados Unidos, a Constituição garante a todos o direito à educação pública gratuita, inclusive o acesso aos objetos e instrumentos indispensáveis ao desempenho escolar. No entanto, escolas emitem listas de material, grupos organizam campanhas de doação para a população mais carente e há notícias de que professores compram material para suas aulas e pagam do próprio bolso.

Which school supplies from the poster do you usually use in your English class? Write them in your notebook. Respostas pessoais. Chapter 2

material escolar anunciada no cartaz foi organizada por uma empresa. Voluntários trabalham pela causa e arrecadam dinheiro e material por meio de doações de outras empresas ou pessoas físicas. O material é levado a uma ONG que distribui os materiais a professores das escolas públicas

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 46

da região, que os utilizam em suas aulas. Fonte de pesquisa: KGW SCHOOL SUPPLY DRIVE. 2017. Disponível em: <pnld.me/7adqqj>. Acesso em: 12 set. 2018.

LEITURAS COMPLEMENTARES • Sobre uma iniciativa similar à estudada em Vocabulary, ver:

AFFONSO, Marcella. Projeto arrecada material escolar para doar a estudantes. Jornal da USP, 13 abr. 2017. Comunidade USP. Disponível em: <pnld. me/gre9c2>. Acesso em: 12 set. 2018. • Sobre distribuição de material nos Estados Unidos, leia a matéria sobre a situação das

09/10/18 23:19

46

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 46

10/19/18 5:00 PM

D4-ING


18

3

HABILIDADE • EF06LI17

Here are other important school supplies in your English class. Listen to the words and match them with the pictures. Write the answers in your notebook. school bag • dictionary • pen • notebook • pencil pouch • pencil sharpener pencil sharpener

dictionary

school bag

4

f. P MAXWELL PHOTOGRAPHY/ SHUTTERSTOCK.COM

ATIVIDADE EXTRA

Você recebe material escolar da escola? Se não o receber, o que você pode fazer para obtê-lo? Respostas pessoais.

GRAMMAR

PLURAL 1

pen

e.

TIBET SAISEMA/SHUTTERSTOCK.COM

d.

PROSTOSVET/SHUTTERSTOCK.COM

notebook

c.

YOYOCHOW23/SHUTTERSTOCK.COM

b. VLADVM/SHUTTERSTOCK.COM

a.

MEGA PIXEL/SHUTTERSTOCK.COM

pencil pouch

Na seção Vocabulary, você leu o cartaz de uma campanha de doação de material escolar. Nele, a maioria das palavras está no plural. Vamos ver agora como se forma o plural de palavras em inglês e como usar os possessive adjectives, para você pedir materiais emprestados aos colegas.

não ESCREVA NO L. IVRO

Leia novamente o cartaz da seção Vocabulary e complete com palavras presentes nele as regras para a formação do plural em inglês. Escreva as respostas no caderno. pencils, erasers, glue sticks, crayons, markers b. Algumas palavras não têm uma forma plural, por exemplo:

,

,

,

e

.

. paper

c. Você consegue adivinhar qual palavra tem apenas a forma plural?

2

. scissors Explicar aos estudantes que há exceções a essas regras e, por isso, reforçar o uso do dicionário para sanar qualquer dúvida sobre as formas de uma palavra.

Leia mais regras de formação do plural em inglês e escreva no caderno o plural de duas palavras da Atividade 3 da seção Vocabulary. a. Acrescente -es nas palavras que terminam em o, ch, s, sh, x, z:

. pencil pouches

b. Para as palavras que terminam com consoante + -y, substitua o -y por -ies:

. dictionaries English Class

23:19

escolas do estado de Michigan (EUA) em 2011: MURRAY, Dave. Should Parents Be Asked to Provide School Supplies? State Law Says There Are Limits. MLive, 24 ago. 2011. Disponível em: <pnld.me/ mopj3c>. Acesso em: 17 out. 2018.

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 47

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO 4 Se, por algum motivo, os ma-

teriais escolares não tiverem sido fornecidos aos estudantes, alertá-los sobre como e para quem enviar uma reclamação. Em geral, os sites dos governos municipais, estaduais e do Distrito Federal apre-

Ao terminar a Atividade 4, conduzir um ditado silencioso. Solicitar aos estudantes que fechem seus livros e, em uma folha de papel avulsa, escrevam seus nomes. Esclarecer que você vai dizer um número e mostrar um material escolar para o grupo (você pode pegar um estojo da carteira de um estudante, por exemplo, e levantar para que a turma inteira o veja). Cada estudante deve escrever o número e o nome do material em inglês. Repetir o procedimento com dez itens.

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM

A palavra scissors é escrita no plural porque o objeto é composto de duas lâminas. A mesma lógica vale também para pants (calça ou calças), glasses (óculos) etc.

a. Para formar o plural, adiciona-se -s na maioria dos casos, como em

curar doadores para remediar a situação enquanto o material não chega. Os estudantes podem se envolver e dar ideias de como promover a arrecadação de doações e planejar uma campanha. Se todos já tiverem o seu material, é importante promover a conscientização da importância do cuidado com ele.

47

09/10/18 23:19 sentam a opção “Ouvidoria” e “Fale Conosco”, canais de comunicação entre os cidadãos e os governos. Por meio deles é possível enviar uma reclamação a respeito do não recebimento de materiais escolares e uniformes (caso a escola determine o uso dele). Outra ação possível seria pro-

Recolher os papéis da atividade extra e colocar no portfólio dos estudantes. Verificar quais deles demonstram dificuldades e acompanhá-los mais de perto nas próximas aulas.

GRAMMAR PLURAL 1 e 2 Explicar que as ativida-

des podem ser resolvidas apenas com atenção e leitura cuidadosa do cartaz (com exceção do item 1c). Alocar alguns minutos de trabalho individual e circular pela sala para ver como estão se saindo. Depois, pedir que discutam em duplas e ao final corrigir com o grupo todo.

47

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 47

10/20/18 10:48 AM


3

Some plural forms are irregular. Listen and study some examples below.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

1 Antes de iniciar a atividade, sugerimos explorar as fotos com perguntas como What’s in the pictures? Children, classrooms, teachers, desks, dishes., Who are these people? Students and teachers., Where are they? In a cafeteria, in a

man

men

woman

women

d.

STOCKLITE/ SHUTTERSTOCK.COM

3 Depois de apresentar as pala-

GRAMMAR POSSESSIVE ADJECTIVES

hil en

c.

GRAMMAR PLURAL

erson

people

POSSESSIVE ADJECTIVES 1

Leia o fragmento retirado do site da UNICEF USA. Preste atenção às palavras destacadas em amarelo. Que função elas desempenham? Registre no caderno a resposta adequada. a. Nomear pessoas ou coisas.

b. Indicar posse ou relação entre pessoas e/ou coisas. √

http://www.unicefusa.org/stories/school-supplies-help-children-get-back-school-haiti/7264

THONY BELIZA

IRE / AFP

School Supplies Help Children Get Back to School in Haiti

These school supplies are powerful tools that support children’s education, helping transform their futures. […]

SCHOOL Supplies Help Children Get Back to School in Haiti. Unicef USA, 30 ago. 2012. Disponível em: <www.unicefusa.org/stories/school-supplies-help-children-get-back-school-haiti/ 7264>. Acesso em: 21 set. 2017.

48

BERNARD WIS/PARI S MATCH/ GETTY IMAGES

Djhonny Jean Paul […] understands Rosemitha’s sentiments perfectly. […] He never leaves his school bag behind […].

JONATHAN TORGOVNIK/ GETTY IMAGES

Twelve-year old Rosemitha […] spent three years without going to school because her mother could not afford it. But now, thanks to her school kit, she is back […].“I take my UNICEF school kit with its notebooks, pens and pencils, everywhere with me. At home, I use it for homework, at school I use it to follow classes” […]

EDITORIA DE ARTE

vras com o áudio, sugerimos tocar a faixa novamente para os estudantes concentrarem a atenção nas diferenças sonoras entre o singular e o plural. Para facilitar a leitura dos símbolos fonéticos, escrever no quadro as palavras child e children e, abaixo da letra i de cada uma, escrever / ɪ/ e /ɪ/, respectivamente. Explicar aos estudantes que, quando você escreve as letras entre barras, é porque elas não são as letras do alfabeto, mas símbolos que representam sons, chamados “símbolos fonéticos”. Tocar o áudio novamente, pedindo-lhes que prestem especial atenção aos sons do i. Então, apontar para cada representação e perguntar-lhes como se leem os símbolos. Fazer o mesmo com man, men, /æ/, /e/; person, people, /ɜ/, /i/; e, por último, com woman, women, / /, /ɪ/. Se houver tempo e recurso para tanto, você pode acessar o site indicado em Leitura Complementar, clicar no grupo Diphtongs and Triphtongs e explorar o conteúdo da tabela das vogais. Na mesma página, você encontrará o ditongo / ɪ/.

child

RAWPIXEL.COM/ SHUTTERSTOCK.COM

• EF06LI23

DIGITALSKILLET/ SHUTTERSTOCK.COM

MONKEY BUSINESS IMAGES/ SHUTTERSTOCK.COM

• EF06LI16 • EF06LI17

b. DJOMAS/ SHUTTERSTOCK.COM

a.

HABILIDADES

AJR_PHOTO/ SHUTTERSTOCK.COM

19

MONKEY BUSINESS IMAGES/ SHUTTERSTOCK.COM

CG04, CA01, CA02, CA03

KALI9/GETTY IMAGES

COMPETÊNCIAS

Chapter 2

classroom. Ler o enunciado e perguntar novamente Where are they? Which country? In Haiti. Ler as alternativas com os estudantes para esclarecer eventuais dúvidas antes da leitura do texto. Se achar que é muito desafiador, você pode ajudá-los na dedução com algumas dicas: se for o

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 48

item a, pedir a eles que digam quais pessoas ou coisas estão sendo nomeadas; se for o item b, pedir aos estudantes que encontrem quem possui e o que possui.

vos sons, acessar o seguinte website: ARMSTRONG, Eric. IPA Charts. Voice and Speech Source. Disponível em: <pnld. me/5mxz8u>. Acesso em: 17 out. 2018.

09/10/18 23:19

LEITURA COMPLEMENTAR • Para consultar os símbolos

fonéticos e ouvir os respecti-

48

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 48

22/10/18 21:33

D4-ING-F


0/18 23:19

2

HABILIDADE • EF06LI23

Answer these questions about the text. a. How old is Rosemitha?12.

te deve dizer “his/her name is...” Atribuir o ponto para o grupo mais rápido e que tenha seguido a regra do palpite.

b. Is she in school? Yes, she is. c. What materials does she have from UNICEF? Notebooks, pens, and pencils. d. Does Djhonny have material from UNICEF too? Yes, he does.

3

4

Leia o texto novamente. Copie o seguinte quadro no caderno e complete-o com as palavras utilizadas para estabelecer conexões entre as pessoas e o que elas possuem (possessive adjectives). Siga o exemplo. Subject Possessive L.EARNING TIPS Person/Thing Possession Pronoun Adjective

INFORMAÇÃO ADICIONAL • Haiti: O país tornou-se inde-

Rosemitha

she

Rosemitha

I

my

UNICEF school kit

A palavra your é usada tanto para se referir à segunda pessoa do singular (você) quanto à segunda pessoa do plural (vocês).

school kit

it

its

notebooks, pens, and pencils

Além desses, a palavra our é usada para a primeira pessoa do plural (nós).

Djhonny

he

his

school bag

children

they

their

futures

her

mother school kit

Antes de iniciar a atividade, explorar o quadro e verificar se está claro para os estudantes que Rosemitha é aquela que possui, mother é o que ela possui e her é a palavra que indica essa relação.

Read more about the donation to students in Haiti and complete the sentences with the possessive adjectives in the box. Write the answers in your notebook. he • her • his my • their

AROUND THE

my

a. Rosemitha: “I am very careful with materials, which have to last until the end of this school year.” My

younger sister and b. Rosemitha: “ brother are jealous and they want to play my with materials.” his

though Djhonny is the oldest child in c. Although he class, hasn’t let go of his dreams. “I like mathematics, but what my I really want for future is to study hard to become a doctor [...],” he says.

WORL.D

O Haiti é um país localizado em uma ilha no Caribe e faz fronteira com a República Dominicana. Possui belas praias, como a de Labadee e Chouchou. Em 2010, o Haiti foi devastado por um terremoto. Milhares de haitianos morreram e cerca de 1,5 milhão de habitantes ficaram desabrigados. Fontes de pesquisa: MacLEOD, Murdo J. et al. Haiti. Encyclopedia Britannica, 18 jul. 2018. Disponível em: <www.britannica.com/place/Haiti>. Acesso em: 26 out. 2017; AFP. Haiti é o país com mais mortos por catástrofes naturais, aponta ONU. UOL, Genebra, 13 out. 2016. Ciência e Saúde. Disponível em: <http://noticias.uol.com.br/ meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2016/10/13/ haiti-e-o-pais-com-mais-mortos-por-catastrofesnaturais-aponta-onu.htm>. Acesso em: 10 set. 2018.

SCHOOL Supplies Help Children Get Back to School in Haiti. UNICEF USA, 30 ago. 2012. Disponível em: <www.unicefusa. org/stories/school-supplies-help-children-get-back-schoolhaiti/7264>. Acesso em: 21 set. 2017.

English Class

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 49

2 Avisar aos estudantes que para várias perguntas uma única palavra já dá a resposta.

ATIVIDADE EXTRA Depois de corrigir a Atividade 4, propor um jogo. Em

um saco plástico, colocar tirinhas de papel dobradas onde estejam escritos os nomes de super-heróis, personagens de quadrinhos ou desenhos animados. Dividir a turma em dois grupos. Iniciar pedindo que um representante de cada grupo vá ao quadro com um giz na mão. Retirar aleatoria-

49

09/10/18 23:19 mente um papelzinho do saco e abrir de forma que os dois estudantes vejam o nome ao mesmo tempo. Cada um se dirige a um lado do quadro e começa a desenhar o personagem. Cada grupo deve tentar adivinhar quem é o personagem primeiro. Para que o palpite seja válido, o estudan-

pendente da França em 1804, e sua população descende quase toda de escravizados africanos. Sua capital é Port-au-Prince, e os idiomas oficiais são o francês e o creole. O merengue (estilo musical), criado por músicos haitianos e dominicanos, espalhou-se por toda América Latina e o Caribe. No norte do país, localiza-se a National History Park onde se encontram o palácio de Sans-Souci, os prédios de Ramiers e a Citadel que são patrimônio mundial da Unesco e foram construídos por escravizados negros que conseguiram a sua liberdade. Após ficar longo tempo sob governos ditatoriais e devido a instabilidades políticas e da violência, a Minustah (sigla para Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti) assumiu o controle do país e o Brasil foi responsável por comandar as tropas militares da Missão. Em 2008 e 2009, vários furacões atingiram o Haiti e, em 2010, um terremoto devastou o sul da capital, matando mais de 300 mil pessoas. O país ainda estava se recuperando quando, em 2012, o furacão Sandy provocou mais destruição e, em 2016, foi a vez do furacão Mathew. Em 2017, a Minustah encerrou sua participação no território. Fontes de pesquisa: MACLEOD, Murdo J. et al. Haiti. Encyclopedia Britannica, 2017. Disponível em: <pnld.me/ ii9hwf>; BRASIL. Ministério da Defesa. O Brasil na Minustah (Haiti). Brasília, DF, 2014. Disponível em: <pnld.me/ t4bnhi>; ONUBR. Missão da ONU no Haiti é encerrada oficialmente: Conselho de Segurança discutirá nova atuação. 11 out. 2017. Disponível em: <pnld.me/huwwgo>; 22 RAZÕES para fazer do Haiti seu próximo destino de viagem. BOL, [20--?]. Disponível em: <pnld.me/ih6nk6>. Acessos em: 18 ago. 2018.

49

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 49

10/19/18 5:00 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG04, CG09, CA01, CA02, CA03, CELI01; CELI04

5 6

HABILIDADES • EF06LI23

SPEAKING

Em uma folha avulsa, pedir aos estudantes que escrevam seus nomes e respondam às questões sugeridas a seguir. Recolher os papéis, corrigir e verificar se o grupo precisa de reforço em forma ou uso, por exemplo, e planejar revisões nas próximas aulas, se necessário. Guardar as respostas nos portfólios individuais dos estudantes.

1. Escrever

os possessive adjectives relacionados com as palavras abaixo. I – You – He – She – It – We – They que servem possessive adjectives?

Pense na importância do material escolar para você desenvolver seus estudos. Como você cuida pessoais. Os estudantes podem dizer, por exemplo, que toda semana dele? Compartilhe dicas com um colega. Respostas limpam e/ou reorganizam a mochila, que jogam o lixo fora, apontam os lápis, organizam o estojo, os cadernos e os livros.

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM

2. Para

Respostas pessoais.

PLANNING 1

Nas seções anteriores, você ampliou o seu vocabulário referente a materiais escolares. Nesta seção, você e seus colegas vão aprender a pedir algo emprestado, o que ajudará na comunicação em inglês durante as aulas.

não ESCREVA NO L. IVRO

Read the comics below. What does Dean ask his mother? Answer in your notebook. a. He asks to use her glue, scissors, and tape. b. He asks to use her old shoe box. √ c. He asks to use her school diorama.

2 3

How does he ask his mother? Can I use your old shoe box for a school diorama? What word is similar to “yes”? Sure.

os HEART OF THE CITY, MARK TATULLI © 2016 MARK TATULLI / DIST. BY ANDREWS MCMEEL SYNDICATION

• EF06LI01 • EF06LI16

Now answer about yourself: What is your favorite school material?

LEITURAS COMPLEMENTARES o Haiti, ver: FERGUSON, James A. et al. Haiti. Encyclopedia Britannica, 2017. Disponível em: <pnld.me/ii9hwf>. Acesso em: 18 ago. 2018. • Para mais informações sobre o Brasil na Minustah, ler a matéria a seguir: BRASIL. Ministério da Defesa. O Brasil na MINUSTAH (Haiti). Brasília, DF, 2014. Disponível em: <pnld. me/t4bnhi> Acesso em: 18 ago. 2018. • Ler mais sobre as tentativas de recuperação do Haiti em: ANSA, Da. Após 7 anos, Haiti ainda tenta se recuperar de terremoto. Agência Brasil, 12 jan. 2017. Disponível em: <pnld.me/r9ceg4>. Acesso em: 18 ago. 2018. • Sobre o trabalho da organização Cruz Vermelha estadunidense no Haiti, ver: AMERICAN RED CROSS. American Red Cross in Haiti. 2018. Disponível em: <pnld.me/uz3y4p>. Acesso em: 18 ago. 2018. • Assistir ao seguinte vídeo

EXPANSION

• Para mais informações sobre

4

A tirinha estadunidense Heart of the City foi criada por Mark Tatulli em 1997. A personagem principal é uma menina chamada Heart, que tem uma imaginação muito fértil. Dean, que aparece na tirinha acima, é seu melhor amigo.

I US PE

Fonte de pesquisa: HEART of the City. Andrews McMeel Syndication. Disponível em: <http://syndication.andrewsmcmeel.com/comics/strip/heartofthecity>. Acesso em: 25 set. 2017.

What happened in the last frame of the comic strip? Why do you think Dean makes that face? You can answer in Portuguese. Resposta possível: Dean não conseguiu usar a caixa de sapatos para fazer sua maquete.

A expressão de Dean mostra que ele ficou contrariado porque o gato entrou na caixa que ele queria usar para o trabalho escolar.

50

Chapter 2

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 50 para conhecer um pouco das belezas naturais, da cultura e do povo haitiano: THIS IS Haiti! Mwen se ayisyien, Sa se Ayiti. Produção: Olivier Martelly. 3 mar. 2012. Vídeo (4min24s). Disponível em: <pnld.me/5bq225>. Acesso em: 18 ago. 2018.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

EXPANSION Heart of the City é uma tirinha criada por Mark Tatulli em 1997 e cuja ação se passa na cidade de Filadélfia, nos Estados Unidos. A protagonista, Heart, é filha única de uma mãe solo. A menina é sonhadora, não

gosta da escola, mas gosta de aventuras. Os assuntos são a infância, os intensos relacionamentos entre os amigos (Heart, Dean e Kat) e também o da própria Heart com a mãe.

09/10/18 23:19

Fonte de pesquisa: TATULLI, Mark. Heart of the City. Andrews McMeel Syndication. Disponível em: <pnld.me/ g2hvcg>. Acesso em: 17 ago. 2018.

50

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 50

22/10/18 21:34

D4-ING


18 23:19

HABILIDADES

5 Look at theatsituations below and complete the conversations with with the expressions in theinbox. 5 Look the situations below and complete the conversations the expressions the box.

• EF06LI01 • EF06LI16

WriteWrite the answers in your notebook. the answers in your notebook.

• EF06LI23

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO 6 Esclarecer que o objetivo do B: B:

A: A: pencil? pencil?

B: B:

Can I use Canyour I use your

Can I use Canyour I use your

Sure! Sure!

Sorry, Sorry, I’m using ou Sorry, not now. I’m it. using it. ou Sorry, not now.

Friendly Friendly

PRONUNCIATION PRONUNCIATION ListenListen and check the the and check intention you perceive intention you perceive you listen to theto the you listen 2Owhenwhen sentences. sentences.

Can ICan useI your (4x) (4x) A: A: tablet? use your B: B: tablet? not now. Canyour I use your Sorry, Sorry, notou now. ou Sorry, I don’t havehave one. one. Can I use Sorry, I don’t Sorry, Sorry, I’m using I’m it. using it. Sorry, I’m using it. it. Sorry, I’m using Sorry, not now. Sorry, not now. Sure!Sure!

ILUSTRAÇÕES: RAITAN OHI

A: A: pencil? pencil?

jogo é conseguir o máximo de objetos emprestados dentro do tempo que você vai estipular (uma sugestão é dar cinco minutos). A regra é que, se eles tiverem o material, devem emprestar. Só é permitido negar se o estudante não possuir o objeto solicitado. Sugerimos que os estudantes sejam orientados a identificar seus materiais antes de iniciar o jogo.

A: A: dictionary? dictionary? B: B: Can I use Sorry, Sorry, I don’tI have Canyour I use your don’tone. have one.

Not Friendly Not Friendly

L.EARNING TIPSTIPS L.EARNING

a. √ a. √ b.

b.

c.

c.

A partir de agora, A partir de agora, sempre que precisar sempre que precisar de algo de emprestado, algo emprestado, peça peça em inglês. em inglês.

d. √ d. √

Uma pergunta que atribua o mesmo tom e força a todas as palavras pode soar mecânica ou até grosseira. Alertar os estudantes que, embora esse aspecto seja subjetivo, o uso da entonação de perguntas com som mais alto, agudo e forte ao final (rising intonation) pode gerar mais receptividade no seu ouvinte.

SPEAKING SPEAKING

6 Let’s play!play! The objective of theofgame is to is collect moremore school supplies thanthan youryour classmates. 6 Let’s The objective the game to collect school supplies classmates. SORRY,SORRY, I DON’T I DON’T HAVE HAVE ONE. ONE.

CAN I CAN I USE YOUR USE YOUR ERASER? ERASER?

SURE! SURE!

CAN I CAN I USE YOUR USE YOUR PEN? PEN?

BEATRIZ MAYUMI

CAN CAN I USE IYOUR USE YOUR PENCIL? PENCIL?

SURE! SURE! English Class

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 51

51 09/10/18 23:20

51

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 51

10/19/18 5:00 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CA01, CA03

HABILIDADE • EF06LI01 SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

WRAP-

Ao longo do capítulo, você leu, ouviu e deu dicas sobre a aprendizagem da língua inglesa. Agora, vai voltar ao início da nossa conversa, quando você escreveu por que quer aprender inglês. Será que nas últimas aulas você não encontrou novas motivações? Por fim, vai colocar em prática os conselhos de estudo abordados no capítulo.

UP!

1. Na Atividade 3 da seção

ADVICE

Get your notebook and read your answer to Activity 3 from the Warm-up! section. Now add, remove, or change ideas to reflect what you learned during this chapter. Respostas pessoais.

2

Look at these works of art from Rero, a French artist. Match them with their corresponding proverbs in Portuguese. Write the answers in your notebook.

COURTESY BACKSLASH GALLERY

do aos estudantes que as frases escritas nas obras de arte são provérbios (ou partes de provérbios). Eles devem então associá-los aos seus correspondentes em português.

a. Bem dizer e bem ouvir (é a arte de conversar). b. Do dito ao feito (vai um grande eito). From word to deed ... [is a great space].

3. Organizar o grupo em du-

ATIVIDADE EXTRA Pedir a opinião dos estudantes sobre as obras de arte e compartilhar um pouco do histórico do artista (ver Informação Adicional). Questionar por que eles acham que o artista escreve com as letras tachadas e qual a relevância desses provérbios nos dias atuais.

NO L. IVRO

1

2. Iniciar a atividade esclarecen-

plas e deixar que conversem por alguns minutos. Depois, abrir a discussão com a turma toda e incentivar a troca de opiniões e elaborações sobre os possíveis significados. Se possível, solicitar exemplos de situações em que os provérbios possam ser utilizados.

não ESCREVA

COURTESY GALERIE PARIS-BEIJING

Warm-up!, os estudantes responderam por que desejam aprender inglês, mas é possível que depois das discussões deste capítulo eles possam ter mudado sua opinião inicial ou acrescentado motivos. Alocar alguns minutos para que eles possam revisar o que escreveram e pedir que compartilhem as alterações ou digam por que não houve mudanças, se for o caso. No seu grupo, pode haver manifestações de pessoas que não gostam nem desejam aprender o idioma. Sugerimos acolher essas opiniões e ajudar esses estudantes a pensar no que eles podem fazer para encarar esse estudo da melhor maneira possível.

c. É mais fácil pensar que dizer. d. Faça o que eu digo, não faça o que eu faço. Do as I say, not as I do.

3 4 52

dois querem dizer que é mais fácil falar que se vai fazer alguma coisa Qual é o significado desses dois provérbios? Os (ou que se deve fazer alguma coisa), do que efetivamente fazê-la.

Como você os relaciona com este capítulo? Nesta unidade os estudantes leram, ouviram e deram conselhos. Agora Chapter 2

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 52 INFORMAÇÃO ADICIONAL

• Rero: O artista nasceu em

1983 na França. Ele expôs em museus famosos, como o Centre Pompidou em Paris e países como os EUA, Alemanha, Itália e Suíça. Rero iniciou sua carreira com intervenções urbanas sempre utilizando texto tachado, com a mesma

seria um bom momento para eles refletirem se vão usar esses conselhos durante as aulas deste ano. Sugerimos perguntar o que podem fazer para garantir que isso não deixe de acontecer (guardar os cartazes, revê-los em momentos específicos do curso – por exemplo, em um momento reflexivo após as avaliações formais – etc.).

fonte simples, sem adornos. Seus questionamentos abrangem temas ligados à tecnologia, consumismo, linguagem e obsolescência.

09/10/18 23:20

Fonte de pesquisa: FABIEN CASTANIER GALLERY. Rero. Disponível em: <pnld. me/qrbxg3>. Acesso em: 26 ago. 2018.

52

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 52

10/20/18 10:51 AM

D4-ING-F


0/18 23:20

. SEL.F

ASSESSMENT

NESTE CAPÍTUL.O, EU PUDE...

Gostei, mas não participei de...

Não gostei de...

• A discussão com os estu-

• refletir sobre como o inglês pode me ajudar a participar do mundo globalizado; • refletir sobre estudantes de outras culturas e seus motivos para aprender inglês; • refletir sobre estratégias que podem me ajudar a aprender inglês; • adquirir conhecimentos sobre algumas estratégias de aprendizagem de idiomas; • adquirir conhecimentos para pedir material escolar emprestado; • discutir sobre como se deve ou não estudar baseado na leitura de duas listas; • organizar e selecionar ideias para escrever um cartaz; • produzir um cartaz sobre estratégias de aprendizagem de inglês; • nomear objetos escolares; • reconhecer e empregar o imperativo em listas e cartazes; • reconhecer e empregar possessive adjectives; • reconhecer e empregar o plural de substantivos.

Como você avalia a sua participação nas aulas? Registre sua avaliação no caderno.

Gostei e participei de...

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

Tive dificuldade em...

O que você acha que pode fazer para melhorar? Escreva suas ideias no caderno.

dantes sobre o aprendizado com o tema, sua participação nas discussões e atividades e o planejamento para aprimoramento de pontos com os quais eles não estejam satisfeitos oferece direcionamento ao professor para o trabalho com capítulos posteriores. Sugerir aos estudantes que façam uma autorreflexão e que avaliem sua participação nas aulas e sobre seu aprendizado. Ao discutir com eles maneiras de melhorar seu aprendizado, pedir que anotem as sugestões no caderno, retomando-as sempre que possível. • Sempre que possível, pedir aos estudantes que acessem ou leiam os materiais sugeridos no boxe Further Information.

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM Preciso melhorar...

Trazer os portfólios dos estudantes para a sala e distribuir entre eles. Pedir que eles olhem suas produções e avaliem seu progresso. Aproveitar esse momento para conversar individualmente com alguns.

Para isso, devo...

FURTHER INFORMATION WEBSITE

VIDEO

12 vantagens improváveis de aprender um novo idioma

Being bilingual rewires your brain

O texto traz uma lista de 12 benefícios para quem aprende outra língua. Disponível em: <www.megacurioso.com.br/cultura/9867612-vantagens-inesperadas-de-aprender-um-novo-idioma. htm>. Acesso em: 10 nov. 2017.

O vídeo apresenta os benefícios do bilinguismo para o cérebro humano. Disponível em: <www.youtube.com/watch?v=kCmhwaxj1L4>. Acesso em: 1o nov. 2017.

English Class

D4-ING-F2-4044-V1-C2-LA-G20.indd 53

53 09/10/18 23:21

53

D3-ING-F2-4044-V1-C2-MP-G20.indd 53

10/19/18 5:00 PM


COMPETÊNCIAS Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG02, CG03, CG04, CG07, CG09, CA01, CA02, CA03, CA04, CA05, CELI01, CELI02, CELI04, CELI06

HABILIDADES • EF06LI04 • EF06LI05 • EF06LI06 • EF06LI07 • EF06LI08 • EF06LI09 • EF06LI12

• EF06LI13 • EF06LI14 • EF06LI15 • EF06LI17 • EF06LI22 • EF06LI26

3 chapter

IMPORTANT PEOPL.E IN PEOP MY L.IFE ABC/PHOTOFEST/ EASYPIX BRASIL

OBJETOS DE CONHECIMENTO • Construção de repertório

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO Na abertura do capítulo, apresentamos imagens de famílias presentes em séries de TV e filmes. Sugerimos explorar as competências e habilidades do capítulo com os estudantes, como forma de estabelecer ob-

COMPETÊNCIAS E HABIL.IDADES NESTE CAPÍTULO, VOCÊ VAI...

• analisar diversas configurações familiares e compará-las com sua família;

• coletar informações sobre uma pessoa importante em sua vida para produzir uma ficha biográfica;

• refletir sobre a importância • organizar ideias para uma apresentação sobre uma dos amigos e dos animais de pessoa importante em sua estimação; vida; • analisar a função e o conteúdo de fichas bibliográficas; • expressar-se oralmente sobre um livro baseando-se em uma ficha bibliográfica;

• identificar cognatos para compreender um texto;

• apresentar aos colegas uma pessoa importante em sua vida com base em uma ficha biográfica; • nomear membros de uma família;

• reconhecer e usar o possessive ’s para • reconhecer membros de descrever relações; uma família e apresentações de pessoas; • refletir sobre conflitos em família e formas possíveis de lidar com eles;

54

• reconhecer e usar os pronomes demonstrativos.

The sitcom My Wife and Kids (from left to right, top to bottom): Jay (mother), Claire (daughter), Junior (son), Michael (father), and Kady (daughter).

PIYAPHONG/SHUTTERSTOCK.COM

lexical sobre amigos, animais de estimação e membros da família. • Hipóteses sobre a finalidade de uma ficha bibliográfica. • Compartilhamento de ideias, com mediação do professor, sobre um livro, baseando-se em uma ficha bibliográfica. • Compreensão geral e específica do texto com auxílio de cognatos. • Reconhecimento de membros de uma família e apresentações por meio de palavras cognatas e pistas do contexto discursivo em textos orais. • Planejamento de texto escrito para produção de ficha biográfica. • Produção de uma apresentação oral sobre uma pessoa importante na vida do estudante. • Caso genitivo (’s). • Presença da língua inglesa no cotidiano.

Chapter 3

jetivos e verificar conhecimentos prévios acerca dos pontos linguísticos. Dessa forma, você poderá direcionar melhor o trabalho com o capítulo. D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 54

09/10/18 23:23

54

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 54

22/10/18 21:37

D4-ING-F


The Gilmore family: Lorelai and her daughter, Rory, from the TV series Gilmore Girls.

não ESCREVA

PARA REFL.EXÃO

NO L. IVRO

1 Observe as imagens. O que elas 2 O que você sabe sobre as

• Despicable Me: É uma fran-

famílias das imagens? Que semelhanças e diferenças entre elas você vê ou conhece?

quia de animação com três filmes. No primeiro, Gru é um vilão que tenta roubar a Lua, adota as órfãs Margo, Edith e Agnes e, por isso, deve decidir se quer ser um supervilão ou cuidar das três meninas. No segundo, Gru se torna um pacato pai que tem de lidar com a rebeldia da filha mais velha, casa-se com Lucy, além de tentar salvar o mundo de um novo supervilão. No terceiro filme, Gru descobre um irmão gêmeo aspirante a vilão, tem de lidar com um novo vilão e a greve dos Minions, seus assistentes, responsáveis por boa parte do sucesso dos filmes.

3 Sua família se parece com WARNER BROS. TELEVISION/ALBUM/ALBUM/FOTOARENA

alguma dessas? Além de seus familiares, que outras pessoas são importantes na sua vida? Respostas pessoais.

ENTERTAINMENT PICTURES/ZUMAPRESS.COM/FOTOARENA

Fontes de pesquisa: FANDANGO. Despicable Me 3D (2010) Synopsis. Disponível em: <pnld.me/8q2yjy>; FANDANGO. Despicable Me 2 (2013) Synopsis. Disponível em: <pnld.me/ jbd3sw>; FANDANGO. Despicable Me 3 (Synopsis). Disponível em: <pnld.me/ fdoh4d>. Acessos em: 17 out. 2018.

Gru’s family in the movie Despicable Me: Gru with his wife, Lucy, and their daughters, Margo, Agnes, and Edith.

• Gilmore Girls: Seriado de

MOVIESTORE COLLECTION/EASYPIX BRASIL

ABC/PHOTOFEST/ EASYPIX BRASIL

0/18 23:23

RESPOSTAS

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 55

1 Todas as imagens retratam famílias e todas são de obras de ficção. 2 Respostas possíveis: As filhas de Gru são adotadas; as famílias de Michael e Gru têm o mesmo número de membros; a família Gilmore é a

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 55

menor e há apenas a mãe, enquanto nas outras há um pai e uma mãe.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS • My wife and kids: O seria-

Fonte de pesquisa: FANDOM. My Wife

cionar amigos e vizinhos, entre outras pessoas.

TV que trata do dia a dia e da convivência de uma mãe solo, Lorelai Gilmore, e sua filha adolescente, Rory, numa pequena cidade nos Estados Unidos. A série foi produzida entre 2000 e 2007, com sete temporadas.

Fonte de pesquisa: IMDB. Gilmore Girls: Tal mãe, tal filha. Disponível em: <pnld.me/eekrjj>. Acesso em: 17 out. 2018.

55

do trata de Michael Kyle e sua família, composta por sua esposa Janet e seus filhos Junior (filho mais velho), Claire e Kady (a caçula). Michael deseja levar uma vida familiar “normal”, mas, ao ensinar seus filhos sobre a vida em geral, ele é quem termina por aprender.

3 Os estudantes podem men-

• EF06LI17 and Kids. Disponível em: <pnld.me/ akx5ki>. Acesso em: 17 out. 2018.

têm em comum?

Important People in My Life

HABILIDADE

09/10/18 23:23

55

10/19/18 4:02 PM


COMPETÊNCIAS

1 Sugerimos estabelecer um ambiente respeitoso para a discussão sobre configurações familiares. Foram incluídas configurações familiares que se diferenciam do modelo tradicional (em que um homem e uma mulher se unem e têm filhos), como a família monoparental e a homoafetiva, visando atender aos diversos formatos de família de maneira que os estudantes se sintam confortáveis e representados.

NO L. IVRO

1

Em 2016, a fotógrafa Michele Crowe fotografou famílias em diversos países. Observe as imagens e leia as legendas. Discuta as perguntas com o professor e os colegas. I.

Solame and her sons in the Mamiraua Reserve, Uarini, Amazon as, Brazil.

INFORMAÇÃO ADICIONAL • Michele Crowe: A fotó-

grafa viajou por vários países – entre eles, Estados Unidos, Itália, Índia, Holanda, Polônia, Alemanha e Brasil – em um projeto para mostrar a diversidade, a complexidade e o dinamismo das configurações

The Wrobel family, in War Poland.

saw,

V. MICHELE CROWE

IV.

MICHELE CROWE

Grandmother and grandson in Bari, Italy.

in Heleen, Renea, and Josie, s. Amsterdam, Netherland

BJ and Maia, in Nyack, USA

.

a. As fotos retratam diferentes configurações familiares. Quais você consegue identificar? b. Alguma das configurações familiares se parece com a da sua família? Se sim, qual?

2

Respostas pessoais.

O pôster ao lado traz uma frase em inglês bastante popular. Discuta com o professor e os colegas as perguntas a seguir. a. O que a frase significa? Você concorda com ela? Por quê? b. Em sua opinião, há circunstâncias em que os laços afetivos com não familiares possam ser mais fortes do que os laços com familiares? Justifique. a. Literalmente, amigos são a família que você escolhe. A frase faz referência

2 b. Ampliar a discussão para incluir amigos e outras pessoas importantes, ponto que será explorado em diversos momentos do capítulo.

II.

III.

1 a. e 1b. Sugerimos permitir que os estudantes se expressem livremente sobre as configurações familiares e sobre suas próprias famílias, caso se sintam à vontade. Você pode usar as legendas das fotos, que estão em inglês, para levantar conhecimento prévio dos estudantes acerca de itens lexicais relacionados ao tema família, como family, sons, grandmother e outros. Este é um bom momento para incentivar os estudantes a usar os termos em língua inglesa que porventura conheçam, de forma a ativar e compartilhar conhecimento prévio.

não ESCREVA

56

Chapter 3

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 56 familiares ao redor do mundo. As fotos estão disponíveis no site <pnld.me/3o2htw>.

aos laços duradouros e fortes que podemos criar com amigos por meio da afinidade e do convívio. b. Respostas pessoais. Os estudantes podem mencionar casos de pessoas que não convivam com a família ou que tenham uma relação muito conflituosa com os familiares, por exemplo.

ANNASIMO/SHUTTERSTOCK.COM

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

UP!

MICHELE CROWE

• EF06LI17

Na abertura do capítulo, você viu imagens de famílias da ficção. Agora vai ver imagens de famílias reais, em diferentes lugares do mundo, e refletir sobre configurações familiares. Ao final da seção, vai discutir com os colegas a importância das amizades.

MICHELE CROWE

HABILIDADE

WARM-

MICHELE CROWE

CG01, CG09, CA01, CA02, CA03, CA04, CA05, CELI06

09/10/18 23:23

Fonte de pesquisa: BOLOGNA, Caroline. 29 Gorgeous Photos Show What Families Around the World Have in Common. HuffPost, 4 fev. 2016. Disponível em: <pnld.me/cbppvt>. Acesso em: 9 out. 2018.

56

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 56

10/19/18 8:50 PM

D4-ING-F


HABILIDADE

READING

PRE-READING

não ESCREVA NO L. IVRO

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

Sugerimos usar as imagens para apresentar vocabulário. Aproveitar para destacar que library significa “biblioteca” e não “livraria”. Os cognatos serão abordados na subseção While Reading.

As fotos abaixo mostram lugares em que as pessoas podem encontrar e ler livros. Discuta as questões a seguir com o professor e os colegas. Respostas pessoais. II. PER-ANDERS PETTERSSON/ CORBIS/GETTY IMAGES

I.

GEOVIEN SO/SOPA IMAGES/LIGHTROCKET/GETTY IMAGES

1

• EF06LI07

Na seção anterior, você refletiu sobre configurações familiares diversas e sobre os amigos em nossas vidas. Nesta seção, você vai ler a ficha bibliográfica on-line de um livro cuja protagonista é uma pré-adolescente e cujo enredo trata, principalmente, das relações dela com a família e os amigos.

Mobile library in Bali, Indonesia.

School library in Mbabane, Swaziland.

Bookstore in Chengdu, China.

IV.

1b. Alguns estudantes podem BSIP/UIG/GETTY IMAGES

ZHANG PENG/LIGHTROCKET/GETTY IMAGES

III.

Book corner in a family home.

a. Qual é o seu livro favorito? De que ele trata? b. Você pega livros emprestados em alguma biblioteca? Se sim, qual biblioteca você frequenta?

tes respondam que consultam o sistema de pesquisa da biblioteca (digital, ou seja, por meio de um computador com o sistema de busca do acervo) ou de fichas localizadas em arquivos, além de pedir ajuda ao bibliotecário.

Fichas bibliográficas (em inglês, catalog records) oferecem aos usuários de bibliotecas informações sobre livros do acervo. Leia as opções a seguir e copie no caderno as informações que você esperaria encontrar em uma ficha bibliográfica. a. título do livro

b. nome do autor

c. biografia do autor

d. data de publicação

e. nome da editora

f. número de páginas

g. sinopse do livro

h. adaptações para o cinema

i. nome dos leitores

j. onde o livro pode ser comprado

Na ficha, aparecem o título do livro (a), o nome do autor (b), a data de publicação (d), o nome da editora (e), o número de páginas (f) e a sinopse do livro (g). Não é necessário fazer a correção da atividade neste momento – os estudantes terão a oportunidade de verificar suas hipóteses na próxima subseção. Important People in My Life

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 57

responder que frequentam a biblioteca da escola ou do bairro/cidade. No caso de uma biblioteca fora do ambiente escolar, você pode pedir aos estudantes que a frequentam que descrevam as condições do local e o acervo.

1c. É possível que os estudan-

c. Na biblioteca, como você localiza um livro?

2

O objetivo da seção é propor uma discussão relacionada ao texto, fornecer subsídios para a sua compreensão e identificar características e funções do gênero. Se for possível, disponibilizar para os estudantes outras fichas bibliográficas (físicas ou on-line) para aumentar a familiaridade da turma com esse gênero. É importante preparar os estudantes para a leitura, de modo que ela seja feita com um propósito claro e que eles reflitam acerca da função dessas fichas. Perguntas como “Para que servem as fichas bibliográficas?” e “Onde as encontramos?” podem orientar a leitura.

57 09/10/18 23:24

57

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 57

10/19/18 4:03 PM


COMPETÊNCIAS

HABILIDADES • EF06LI08

WHILE READING 3

https://ottawa.bibliocommons.com/item/show/1034643026?active_tab=bib_info

5 Caso os estudantes não con-

Amina’s Voice

sigam identificar o website como suporte para a ficha bibliográfica, essa pode ser uma excelente oportunidade para apresentar as características de um sítio eletrônico: é acessado via navegador por meio de um endereço, possui uma página principal e outras páginas organizadas hierarquicamente. A navegação entre as páginas é feita a partir de um menu ou de hyperlinks – estes podem, inclusive, levar a outras páginas.

Khan, Hena Book – 2017

Full Record

Additional Info

Authors: Khan, Hena Title: Amina’s Voice […] Publisher: New York: Salaam Reads, [2017] Characteristics: […] 197 pages; 22 cm […]

• Amina’s Voice: Foi escrito

um país muçulmano do sul da Ásia que divide sua história inicial com a vizinha Índia, da qual se separou em 1947. A capital do Paquistão é Islamabad.

A Pakistani-American Muslim girl struggles to stay true to her family’s vibrant culture while simultaneously blending in at school. After her local mosque is vandalized, she is devastated. Her friend Soojin is talking about changing her name. Does Amina need to become more “American” and hide who she really is?

EDITORA SALAAM READS / SIMON & SCHUSTER BOOKS FOR YOUNG READERS

Details

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

• Paquistão: O Paquistão é

Amina’s Voice.

Ottawa Public Library

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

Fonte de pesquisa: SIMON & SCHUSTER. Amina’s Voice. Disponível em: <pnld.me/bprbhy>. Acesso em: 18 jan. 2018.

NO L. IVRO

Read quickly an extract of a catalog record. What book is it about?

• EF06LI09

por Hena Khan e publicado em 2017. Voltado para crianças e pré-adolescentes, o livro apresenta Amina, uma garota estadunidense de origem paquistanesa que luta para manter-se fiel à cultura vibrante de sua família enquanto tenta encontrar sua própria identidade (a “voz” do título) e se adequar à nova etapa escolar. Além dos conflitos da protagonista de 11 anos, a obra trata do preconceito em relação aos imigrantes e muçulmanos nos Estados Unidos, principalmente no episódio em que a mesquita frequentada por Amina e seus familiares é vandalizada.

não ESCREVA

Language: English […] ISBN: 9781481492065 […] Characters: Khokar, Amina – (Student - Female) Musically gifted; in sixth grade; struggles to stay true to her family’s culture Soojin – (Student – Female) Amina’s best friend; soon to become a citizen; plans to change her name Emily – (Student – Female) New friend of Soojin […]

EDITORIA DE ARTE

CG01, CG02, CG03, CG07, CG09, CA01, CA02, CELI01, CELI02, CELI06

OTTAWA PUBLIC LIBRARY. Amina’s Voice. [Ottawa, Canadá], 2018. Disponível em: <https://ottawa.bibliocommons.com/item/ show/1034643026?active_tab=bib_info>. Acesso em: 16 jan. 2018.

4 5 6 58

Read again the items you wrote in your notebook in Activity 2 and check if your predictions about the contents on a catalog record were correct.

Nesta atividade, os estudantes verificam as previsões sobre as características do gênero textual feitas na Atividade 2 da subseção Pre-reading. Respostas pessoais.

Is the catalog record in Activity 3 available in physical or electronic format? How do you know? It’s available in electronic format. The layout makes it clear that the text is on a website. The text also has words such as browse, search and home, which are typical of texts on websites.

Which cognates can you identify in the catalog record?

Voice, Pakistani-American, family, vibrant, culture, simultaneously, local, vandalized, devastated, name, American, details, additional, info, authors, title, characteristics, language, pages, student, musically, plans. Destacar que palavras como mosque (mesquita), grade (série/ano escolar) e characters (personagens) não são cognatos.

Chapter 3

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 58 Fonte de pesquisa: BRITANNICA ESCOLA. Paquistão. Disponível em: <pnld.me/29mvap>. Acesso em: 31 jan. 2018.

tratem de temas similares aos discutidos em Amina’s Voice.

09/10/18 23:24

INTERDISCIPLINARIDADE Sugerimos discutir com o professor de Língua Portuguesa obras em português que

58

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 58

10/19/18 4:03 PM

D4-ING-F


0/18 23:24

7

HABILIDADE Read the catalog record again. Identify the true (T) and the false (F) statements. Write the false statements in your notebook and correct them.

argumentando que o nome é parte da identidade cultural de uma pessoa e uma escolha da família, que deve ser valorizada como um elemento importante da formação da identidade dessa pessoa.

a. The name of the library is Ottawa Public Library. T b. Amina Khokar is the author of Amina’s Voice. c. The book has 22 pages.

F

F

Hena Khan is the author of Amina’s Voice.

The book has 197 pages.

d. Amina’s Voice is in English. T e. Amina’s Voice is about an American boy. F

Amina’s Voice is about an Pakistani-American girl.

f. Amina, Soojin, and Emily are characters in the book. T

8

10b. Os estudantes podem res-

Read the catalog record once more and then answer the questions in your notebook.

The main character is Amina Khokar. Her name is in the title of the book and she is the first character mentioned in the field “Characters” on the catalog record.

a. Who is the main character in Amina’s Voice? Explain your answer.

EXPANSION

b. What is the relationship between Amina and Soojin? How do you know?

ZOSHIA MINTO

Amina’s Voice foi incluído em diversas listas de melhores livros para pré-adolescentes no ano de seu lançamento. A autora é estadunidense, mas sua família é do Paquistão, assim como a protagonista do livro.

Hena Khan

Fonte de pesquisa: HENA KHAN. Disponível em: <https://www.henakhan.com/about-old/>. Acesso em: 17 jan. 2018.

1O

Depois de ler as informações na ficha bibliográfica, você ficou com vontade de ler Amina’s Voice? Justifique. Respostas pessoais. Estimular os estudantes a justificarem suas respostas. Discuta as questões a seguir com o professor e os colegas. Respostas pessoais. a. No livro Amina’s Voice, a personagem Soojin, imigrante coreana, deseja mudar seu nome quando se tornar cidadã estadunidense e considera opções como Jessica e Melanie. Na sua opinião, por que ela quer outro nome? Você concorda com essa ideia? b. Em Amina’s Voice, a protagonista vai à biblioteca da escola onde estuda e à da mesquita que frequenta com sua família. Existe biblioteca na sua escola? Como ela é organizada? c. Na sua casa, você tem acesso a livros? d. Você acredita que a leitura é uma atividade que pode ser feita em família? Por quê?

Important People in My Life

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 59

POST-READING Os estudantes têm a oportunidade de expressar seu interesse (ou não) pelo livro e compartilhar sua opinião sobre aspectos do enredo, perceptíveis na leitura da fi-

ponder que existe uma biblioteca na escola, no bairro ou na cidade. Se já tiveram a oportunidade de ir a uma, pedir a eles que a descrevam (por exemplo, os livros estão dispostos em prateleiras, mas o acesso a eles é restrito ao bibliotecário; é preciso consultar o acervo físico ou digital para localizar o livro ou pedir ajuda ao profissional). Caso algum estudante nunca tenha ido a uma biblioteca, pode ser uma boa oportunidade de conhecê-la.

10c. Os estudantes podem

POST-READING 9

• EF06LI12

cha bibliográfica. Além disso, discutem formas de acesso a livros e leitura compartilhada com a família – retomando o tema principal do capítulo.

RESPOSTAS 10a. Os estudantes podem argumentar que, ao escolher um novo nome em inglês,

responder que existe um estímulo para a leitura, pois há livros em casa e que pertencem a eles ou a outros membros da família. Outros podem responder que não há estímulo, mas que gostariam de ter livros; nesse caso, pode-se abrir um outro debate a respeito do acesso à leitura por meio de bibliotecas e outras maneiras, como empréstimo entre amigos ou familiares.

10d. Os estudantes podem di-

59

09/10/18iden23:24 Soojin se sentiria mais tificada com sua nova cidadania e mais bem aceita pela comunidade. Eles podem dizer que concordam com Soojin, pois ela tem o direito de mudar seu nome, caso se sinta mais confortável dessa maneira. No entanto, outros estudantes podem discordar,

zer que é uma atividade que pode ser feita em família, com algum membro lendo para outros. Há alguns que podem responder negativamente, argumentando que a leitura é uma atividade individual e, portanto, não pode ser feita em família ou, ainda, que preferem ler um livro sozinhos.

59

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 59

10/19/18 4:03 PM


COMPETÊNCIAS CG02, CG03, CG04, CA02, CELI02

GRAMMAR

Ao ler a ficha bibliográfica do livro Amina’s Voice, descobrimos que Soojin é a melhor amiga de Amina, a protagonista da história. Vamos ver agora de que modo podemos estabelecer relações com o possessive ’s, presente em alguns trechos do texto da ficha bibliográfica.

HABILIDADE • EF06LI22

1 Você pode orientar os estudantes a encontrar as frases na ficha bibliográfica novamente. Sugerimos incentivá-los a formular frases com o possessive ’s, usando os materiais escolares dos colegas, caminhando pela sala e identificando os itens e seus donos (exemplo: Julia’s eraser). Se considerar conveniente, pedir aos estudantes que consultem o Grammar Reference.

POSSESSIVE ’S 1

Leia os trechos a seguir, selecionados da ficha bibliográfica da seção Reading, prestando atenção às partes sublinhadas. Escolha a melhor opção para completar as frases.

Nos exemplos, ’s:

Para nomes próprios, mesmo terminados em -s, acrescenta-se 's.

Sugerimos dar outros exemplos para sistematizar o uso do possessive ’s.

a. é a contração de is, uma das formas do verbo to be.

b. indica uma relação de posse ou conexão (Amina’s voice = the voice of Amina = her voice).

2

2. Antes da realização da atividade, chamar a atenção da turma para os personagens. Discutir com os estudantes se eles os conhecem.

In Amina’s Voice, Soojin has a cat, Smokey. In books and comics, human characters have pet and toy characters. Can you match some human characters with their pets/toys? Replace in the sentences with the humans in the box. Remember to use 's to show the relation. Calvin

mação do personagem Harry Potter.

3

cartunista Jim Davis em 1978. Saiu das tirinhas e se tornou personagem de filmes e desenhos animados. Seu dono é Jon.

Charlie Brown

Calvin's

a. Hobbes is

toy tiger.

c. Snoopy is

pet. Charlie Brown's

Obelix •

b. Snowy is d. Dogmatix is

Tintin pet. Tintin’s pet. Obelix’s

In your notebook, write sentences using the prompts and ’s. Then match the sentences to the pictures. a. Garfield / Jon / cat

Garfield is Jon’s cat.

c. Smudge / Jimmy Five / best friend

b. Samson / Monica / toy rabbit Samson is Monica's toy rabbit.

d. Hedwig / Harry Potter / owl

Smudge is Jimmy Five’s best friend.

Fonte de pesquisa: CERENO, Benito. That Darn Cat: The Extraordinary Story of Jim Davis’s ‘Garfield’ Empire. Comics Alliance. 19 jun. 2015. Disponível em: <pnld.me/nqfgwe>. Acesso em: 31 jan. 2018.

Hedwig is Harry Potter’s owl.

II. GARFIELD, JIM DAVIS © 1995 PAWS, INC. ALL RIGHTS RESERVED / DIST. BY ANDREWS MCMEEL SYNDICATION

I.

• Samson (Sansão): Coelho de pelúcia azul pertencente à personagem Mônica, de Mauricio de Sousa.

Fonte de pesquisa: TURMA DA MÔNICA. Sansão. Disponível em: <pnld.me/wyduj9>. Acesso em: 17 out. 2018.

No caso de um substantivo plural terminado em -s, acrescenta-se apenas o apóstrofo.

“[…] stay true to her family’s vibrant culture.”

• Hedwig: Coruja de esti-

• Garfield: Gato criado pelo

L.ANGUAGE TIPS

NO L. IVRO

“Title: Amina’s Voice”

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Fonte de pesquisa: FANDOM. Hedwig. Disponível em: <pnld.me/3w639f>. Acesso em: 17 out. 2018.

não ESCREVA

MTREE555/SHUTTERSTOCK.COM

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

a-I; b-III; c-IV; d-II

60

Chapter 3

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 60

7/11/19 10:22 AM

ATIVIDADE EXTRA Os estudantes formulam outras frases relacionando personagens da ficção a brinquedos, animais de estimação ou itens (exemplo: Bidu is Franjinha’s pet.).

60

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 60

11/07/19 13:51

D4-ING-F


0/18 19:40

HABILIDADES • EF06LI17 © MAURICIO DE SOUSA EDITORA LTDA.

IV. © MAURICIO DE SOUSA EDITORA LTDA.

III.

4

Discuta as questões a seguir com o professor e os colegas.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 4a. É uma excelente oportunidade para discutir como resolver pacificamente conflitos entre amigos. Você pode encaminhar a discussão de forma que os estudantes se recordem de conflitos que tiveram com um amigo, consigam elencar as razões e mencionem como resolveram tais conflitos. 4b. Se necessário, direcionar a atenção dos estudantes para a imagem V, na Atividade 1 na seção Warm-up!, que mostra uma família formada por um casal e seus cachorros.

Respostas pessoais.

a. Amina Khokar e Soojin são amigas, mas também têm diversos conflitos ao longo de Amina’s Voice. Em sua opinião, por que amigos brigam? Como você acha que podemos lidar com esse tipo de conflito? b. Muitas pessoas consideram seu animal de estimação um membro da família. O que você acha disso? GRAMMAR REFERENCE

VOCABUL.ARY

FAMILY MEMBERS

Look at Amina Khokar’s family tree and pay attention to the words in red. Then complete the sentences in your notebook. b. Mrs. Khokar is Amina’

Mr. Khokar

c. Mustafa is Amina’s

brother

SAILOR JOHNNY/ SHUTTERSTOCK.COM

brother

Mrs. Khokar

father

Mustafa

2

mother

mother

Amina

EDITORA SALAAM READS / SIMON & SCHUSTER BOOKS FOR YOUNG READERS

Uma árvore genealógica (family tree) é uma forma de organizar visualmente os membros de uma família e como se relacionam entre si.

father

ATSTOCK PRODUCTIONS/ SHUTTERSTOCK.COM

a. Mr. Khokar is Amina’s

EXPANSION

NO L. IVRO

VOCABULARY Direcionar a atenção dos estudantes para a árvore genealógica e as palavras em vermelho, perguntando à turma o que elas têm em comum (são palavras que designam integrantes de uma família).

MAJIVECKA/ SHUTTERSTOCK.COM

1

Ao ler a ficha bibliográfica do livro Amina’s Voice, descobrimos que Soojin é a melhor amiga da protagonista. Porém, os familiares de Amina também são personagens importantes na história. Vamos conhecê-los e aprender palavras em inglês referentes a membros de uma família.

não ESCREVA

Harry Potter é outro protagonista de livros infantojuvenis que busca sua identidade, assim como Amina. O que você sabe sobre o enredo dos livros de Harry Potter? E sobre a família dele? Important People in My Life

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 61

• EF06LI22

61 09/10/18 23:24

Sugerimos ativar e valorizar o conhecimento prévio dos estudantes a respeito do vocabulário relacionado aos membros da família, estimulando-os a compartilhar o que já sabem. 1 Explorar a estrutura da árvore genealógica com a turma antes da realização da tarefa proposta. Direcionar a atenção dos estudantes para as palavras em destaque, perguntando à turma o que elas têm em comum (são palavras para membros da família). Se considerar conveniente, apresentar os pronomes de tratamento Mr. (usado para homens) e Mrs. (usado com mulheres casadas que assumiram o sobrenome do parceiro). 2 Sugerimos usar a atividade para verificar e ativar o conhecimento prévio dos estudantes sobre palavras usadas para nomear membros da família em inglês, considerando a família de Harry Potter. Caso haja estudantes que não estejam familiarizados com o enredo dos livros de Harry Potter, solicitar àqueles que conheçam a história que compartilhem o que sabem com a turma.

61

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 61

10/19/18 4:03 PM


3

CG03, CA01, CELI02

HABILIDADE

Now look at part of Harry Potter’s family tree. Then choose the correct word to complete each sentence. Write your answers in your notebook. EDITORIA DE ARTE

COMPETÊNCIAS

Female family member

• EF06LI17

Male family member

3 A compreensão da estrutura da árvore genealógica e de como as pessoas se relacionam entre si possibilita a expansão do vocabulário para membros da família.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

Rose GrangerWeasley

Hugo GrangerWeasley

Ginny Weasley

Harry Potter

James Sirius Potter

Lily Luna Potter

Vernon Dursley

Dudley Dursley

Albus Severus Potter

b. Harry Potter and Ginny Weasley are husband and wife / brother and sister. c. Ginny Weasley is Ron Weasley’s sister / wife. d. James Potter is Albus’s father / grandfather. Lily Potter is his mother / grandmother. e. Petunia Evans is Harry Potter’s mother / aunt. Vernon Dursley is his father / uncle. f. Harry Potter and Dudley Dursley are brothers / cousins. g. Hugo Weasley is Ron and Hermione’s son / brother. Rose Weasley is their daughter / sister. h. Rose is Harry Potter’s daughter / niece. Hugo is his son / nephew. 21

4

Listen and check your answers in Activity 3.

5

Copy the chart below into your notebook and then replace and 3 if necessary. Male Family Members a. b. c. d. e. f.

ATIVIDADE EXTRA Após a realização de todas as atividades propostas na página, os estudantes podem trabalhar em duplas para elaborar outras frases estabelecendo relações entre as pessoas na árvore genealógica da Atividade 3.

Ron Weasley

Petunia Evans

a. James Potter and Lily Potter are Harry Potter’s brothers / parents.

• Harry Potter: A série de li-

vros Harry Potter, da escritora britânica J.K. Rowling, narra as aventuras de um garoto órfão que se descobre bruxo. O primeiro livro, Harry Potter and the Philosopher‘s Stone, foi lançado em 1997. Posteriormente, todos os livros alcançaram sucesso mundial, com adaptações para o cinema. Até completar 11 anos de idade, Harry desconhece suas habilidades de bruxo e seu passado. Seus pais, James e Lily Potter, foram assassinados por Lord Voldemort, o grande vilão. Harry vive com seus tios e seu primo, mas é maltratado por eles. Acaba se tornando amigo de Hermione e Ron e, aos poucos, vai descobrindo sobre seu passado e seu destino.

Hermione Granger

Lily Potter

REGULAR/SHUTTERSTOCK.COM

James Potter

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

g. h.

62

father grandfather

husband uncle

brother son grandson nephew

Female Family Members mother

grandmother

Caso considere conveniente, solicitar aos estudantes que repitam as palavras.

Plural (Male and Female) parents

grandparents

wife

aunt

sister daughter

granddaughter niece

to complete it. Look at Activities 1

L.ANGUAGE TIPS mother = mom father = dad parents = mother + father relatives = membros da família twin = irmã(o) gêmea(o)

siblings children grandchildren

Retomar o conceito de falsos cognatos para discutir as palavras parents e relatives.

Chapter 3

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 62

09/10/18 23:24

62

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 62

10/19/18 4:03 PM

D4-ING


0/18 23:24

6

HABILIDADES In your notebook, answer the questions about how the people in the family tree in Activity 3 are related to Harry Potter. Você pode realizar o

• EF06LI04

L.ANGUAGE TIPS

primeiro item com toda a turma. Se necessário, fazer uma revisão rápida do possessive ’s.

who = pronome interrogativo para perguntar sobre pessoas

a. Who’s James Potter? He’s Harry Potter’s father.

b. Who are Lily Luna, James Sirius, and Albus Severus Potter? They are Harry Potter’s children.

c. Who’s Lily Potter? She’s Harry Potter’s mother.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

LISTENING

d. Who’s Ginny Weasley? She’s Harry Potter’s wife.

7

1b. Incentivar os estudantes a usar o vocabulário que já conhecem.

Discuta as questões a seguir com o professor e os colegas. a. As famílias nas Atividades 1 e 3 são parecidas com a sua ou não? Em quê?

2 Sugerimos ler com os estu-

b. Os pais de Harry Potter morreram quando ele era bebê, por isso ele foi criado pelos tios. Em que outras situações crianças e adolescentes não vivem com os pais biológicos?

dantes as palavras para membros da família dos itens a-d. Reproduzir o áudio pelo menos duas vezes, de modo que os estudantes possam realizar a tarefa proposta.

c. Para muitas pessoas, amigos próximos são como membros da família. E para você? Justifique.

Na seção Vocabulary, você conheceu familiares de alguns personagens de livros infantojuvenis e palavras em inglês referentes a membros de uma família. Agora, vai identificar integrantes de outras famílias de obras de ficção – de filmes e séries de TV – e aprender a apresentar familiares a outras pessoas.

L.ISTENING

PRE-LISTENING 1

RESPOSTAS 7a. Estimular a turma a usar o vocabulário. É importante lembrar os estudantes de que eles devem sempre se respeitar mutuamente.

não ESCREVA

7b. Os estudantes podem men-

NO L. IVRO

cionar casos de pais que trabalham muito ou em outras cidades e não podem cuidar de seus filhos, deixando o seu cuidado com parentes próximos, como os avós. Podem também mencionar casos de genitores adoentados ou encarcerados, por exemplo.

Discuta as questões a seguir com o professor e os colegas. a. Em quais situações apresentamos nossos familiares a outras pessoas? b. Em português, como você apresentaria seus familiares? E em inglês, o que você acha que poderia dizer?

WHILE LISTENING 22

2

• EF06LI17

Listen to extracts of famous movies and TV shows. In your notebook, copy the words for family members you hear.

LISTENING

a. Gilmore Girls

1a. Respostas pessoais. Os es-

daughter

son •

brother

parents •

father

tudantes podem citar situações como uma festa, uma reunião entre famílias diferentes etc.

son

1b. Respostas pessoais. Em

b. Despicable Me 3 children

father •

Important People in My Life

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 63

português, os estudantes podem dizer, por exemplo, “Este é meu pai”, “Esta é minha mãe” (em inglês, This is my father, This is my mother).

63 09/10/18 23:24

63

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 63

10/19/18 4:03 PM


L.EARNING TIPS

COMPETÊNCIAS c. My Wife and Kids

CG01, CG09, CA01, CELI04

brother

HABILIDADES • EF06LI04

• EF06LI17

mom (mother) •

dad (father) •

sister

d. The Amazing Spider-Man father

INFORMAÇÃO ADICIONAL • The Amazing Spider-Man:

Adaptação do personagem dos quadrinhos Marvel para o cinema, lançada em 2012. Após ser mordido por uma aranha modificada geneticamente, Peter Parker ganha superpoderes.

Não se preocupe com todas as palavras do áudio. Concentre-se na tarefa proposta – neste caso, em compreender as palavras referentes a familiares.

23

23

aunt

uncle

mother

3

Now listen to some short conversations from episodes of the TV series Gilmore Girls. What are they about? They are about introductions of family members.

4

Listen to the conversations again. Replace in your notebook.

with the words from the box. Write your answers

dad • daughter • granddaughter • grandparents grandma (2x) • mother (2x) • parents

Fonte de pesquisa: IMDB. O Espetacular Homem-Aranha (2012). Disponível em: <pnld.me/ib7cyj>. Acesso em: 17 out. 2018.

a.

Lorelai: Oh, Paul, I want you to meet my

, Rory.

b.

Lorelai: Hi, Chad. I’m Lorelai. This is

daughter

Paul: Hi, nice to meet you. Hey, these are my

my

, Dorie and Sid.

Chad: Your

parents

Dorie: Nice to meet you.

Rory: Hi,

Grandma

!

Emily: Hello, Rory. That’s my

d. granddaughter

, Rory,

delightful girl. She’s a senior at Yale.

64

GILMORE GIRLS SEASON.AMY SHERMAN-PALLADINO DANIEL PALLADINO GAVIN POLONE 7STUDIO WARNER HOME VIDEO. EUA, 2016.

MERRY Fisticuffs. In: GILMORE Girls. Direção: Jackson Douglas. Produção: Dorothy Parker Drank Here Productions; Hofflund/Polone; Warner Bros. Television. EUA: 5 dez. 2006. Vídeo (42min), son., color.

, Emily.

mother

?

mother

THERE’S the Rub. In: GILMORE Girls. Direção: Amy Sherman-Palladino. Produção: Dorothy Parker Drank Here Productions; Hofflund/Polone; Warner Bros. Television. EUA: 9 abr. 2002. Vídeo (45min), son., color.

RUN Away Little Boy. In: GILMORE Girls. Direção: Danny Leiner. Produção: Dorothy Parker Drank Here Productions; Hofflund/Polone; Warner Bros. Television. EUA: 27 nov. 2011. Vídeo (44min), son., color.

c.

Chad: Hi, I’m Chad.

Grandma

Rory: , look! Emily: Why, it looks lovely! Rory: I want you to meet everyone. Everyone, these are my . grandparents Everyone: Hi! Richard: Hello. Emily: Lorelai. Lorelai: Emily, .Dad RORY’S Birthday Parties. In: GILMORE Girls. Direção: Sarah Pia Anderson. Produção: Dorothy Parker Drank Here Productions; Hofflund/Polone; Warner Bros. Television. EUA: 9 nov. 2000. Vídeo (45min), son., color.

Chapter 3

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 64

09/10/18 23:24

64

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 64

10/19/18 4:03 PM

D4-ING


0/18 23:24

23

HABILIDADES

5

What sentences presented in the conversations from Activities 3 and 4 are used to introduce “I want you to meet my daughter, Rory”; “these are my parents, Dorie people? Write them in your notebook. and Sid"; “this is my mother, Emily”; “That’s my granddaughter, Rory”;

6

Listen to the last conversation in Activity 4 again. Do Lorelai and her mother (Emily) have a good relationship? How do you know? Possible answer: They don't. Lorelai uses “Emily” instead of the word

• EF06LI04

a seção correspondente no Grammar Reference para ampliação do conteúdo.

“these are my grandparents”.

“mom” to address her mother.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

POST-LISTENING

• Gilmore Girls: É uma série

GRAMMAR

Na seção Listening, você conheceu membros de famílias retratadas em séries de TV e filmes e ouviu familiares sendo apresentados. Quando precisamos apresentar uma pessoa para um interlocutor, devemos nos referir claramente a ela, que pode estar perto ou distante de nós ou da pessoa com quem estamos conversando. Vamos ver agora como fazer esse tipo de referência.

Fonte de pesquisa: IMDB. Gilmore Girls: Tal mãe, tal filha. Disponível em: <pnld.me/eekrjj>. Acesso em: 17 out. 2018.

• “Por que mãe solo e não

não ESCREVA

THIS/THAT, THESE/THOSE 1

de TV que mostra o relacionamento e o dia a dia da “mãe solo” Lorelai e de Rory, sua filha adolescente, assim como o relacionamento delas com Emily e Richard, pais de Lorelai e avós de Rory. A série teve sete temporadas, entre 2000 e 2007, e uma sequência em 2016, com quatro episódios. Todas as temporadas estão disponíveis em serviços de streaming.

Formem pequenos grupos e discutam as questões a seguir. Respostas pessoais. a. Que seriados, novelas ou filmes brasileiros sobre família você conhece? As obras retratam conflitos entre familiares? Se sim, quais? Os estudantes provavelmente vão mencionar novelas ou séries que estejam sendo televisionadas no momento. b. Conflitos na vida familiar são comuns. Em sua opinião, como podemos lidar com eles de forma construtiva? c. A quem as crianças e os adolescentes podem recorrer em casos de conflitos familiares graves, nos quais ocorram abuso e violência?

NO L. IVRO

Leia os trechos a seguir, selecionados de diálogos da Atividade 4 da seção Listening. Escolha a melhor palavra para completar cada frase e escreva a opção no seu caderno. GILMORE GIRLS. AMY SHERMAN-PALLADINO. WARNER CHANNEL. EUA. 2000/2007

a.

Lorelai: Hi, Chad. I’m Lorelai. This is my mother, Emily.

b.

GILMORE GIRLS. AMY SHERMAN-PALLADINO. WARNER CHANNEL. EUA. 2000/2007.

7

• EF06LI17

Emily: Hello, Rory. That’s my granddaughter, Rory.

• No item “a”, Lorelai [de costas, à direita] apresenta sua mãe, Emily, a Chad. Emily está perto / longe de Lorelai. • No item “b”, Emily está se referindo a Rory [ao telefone]. Rory está perto / longe de Emily. • Usamos this para fazer referência a pessoas e objetos que estão perto / longe de nós. • Usamos that para fazer referência a pessoas e objetos que estão perto / longe de nós. Important People in My Life

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 65

POST-LISTENING 7b. Sugerimos discutir com a turma a importância do diálogo e do respeito. Se os estudantes se sentirem confortáveis em falar sobre o tema,

incentivá-los a compartilhar situações de conflito com um familiar que tenham resolvido por meio do diálogo.

7c. Sugerimos mencionar outro membro da família, um professor e o diretor da escola entre os adultos mais próximos dos estudantes;

65

10/10/18 19:41 e o Conselho Tutelar, como órgão público, que investiga denúncias de violência e abuso contra crianças e adolescentes.

GRAMMAR

mãe solteira? ‘Mãe solteira’ é um termo inadequado, uma vez que ‘solteira’ remete ao estado civil e nada tem a ver com o fato de ser mãe. Além disso, é um termo pejorativo, pois intencionalmente ou não transmite uma imagem negativa e a impressão de que algo está faltando nesse tipo de criação, como se a presença da mulher não fosse o suficiente para ser ‘mãe’.”

RIBEIRO, Ângela. Mãe solo: entenda o significado do termo. Gestação Bebê, 25 maio 2017. Disponível em: <pnld. me/ejf6cs>. Acesso em: 17 out. 2018.

• Streaming: Os serviços de

streaming distribuem vídeos (filmes, desenhos, séries) e música digitalmente, diretamente para os consumidores, por meio da internet. O conteúdo não é armazenado em seus dispositivos (computadores, tablets ou celulares), ocorre somente uma transferência de dados. Fonte de pesquisa: WEBWISE TEAM. What Is Streaming? BBC, 10 out. 2012. Disponível em: <pnld.me/hawca7>. Acesso em: 29 jan. 2018.

Se considerar conveniente, direcionar os estudantes para

65

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 65

10/19/18 4:03 PM


CG01, CG03, CA01, CELI02

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO 3 Sugerimos

incentivar os estudantes a compor frases usando os pronomes demonstrativos para fazer referência a itens e pessoas em sala de aula.

4 Recomendamos incentivar

2

Agora leia mais um trecho e escolha a palavra mais apropriada para completar cada frase.

GILMORE GIRLS. AMY SHERMAN-PALLADINO. WARNER CHANNEL. EUA. 2000/2007

COMPETÊNCIAS

3

Rory: Everyone, these are my grandparents. • Rory apresenta uma pessoa / mais de uma pessoa a outras. As pessoas apresentadas estão perto / longe de Rory. Copie o quadro no caderno e complete-o, substituindo

os estudantes a justificar suas respostas.

Perto de quem fala Singular

ATIVIDADE EXTRA Os estudantes podem trabalhar em duplas para esquematizar uma situação similar às que são vistas na Atividade 4 e escrever um diálogo, usando os pronomes demonstrativos. Ao final, eles podem compartilhar com os colegas os desenhos e diálogos correspondentes.

Plural

4

this

pelas palavras apropriadas. Longe de quem fala that

those

these

Look at the scenes and read the following conversations. Then choose the best word to complete the sentences. Write the answers in your notebook. a.

b.

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM Ao final do trabalho com a seção Grammar, os estudantes podem responder às seguintes perguntas em uma folha de papel e entregá-la a você: • O que fizemos na seção? • Por que trabalhamos esse tópico? • O que eu aprendi na seção? • Como posso usar o que aprendi na vida real? • Quais perguntas eu tenho sobre o conteúdo? Sugerimos discutir os pontos mais relevantes das respostas na aula seguinte.

A: Are that / those your parents? B: No, that / those are my grandparents.

A: This / That is my dog, Buddy. B: He’s cute!

d.

ILUSTRAÇÕES: DNEPWU

c.

A: Who are this / these? B: This / These is my aunt, Lucia. And this / these is her wife.

66

A: Mom, Dad, this / these is Haruto, my new friend. He’s from Japan. B: Nice to meet you, Haruto. GRAMMAR REFERENCE

Chapter 3

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 66

09/10/18 23:25

66

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 66

10/19/18 4:04 PM

D4-ING-F


0/18 23:25

HABILIDADE

WRITING

PLANNING 1

• EF06LI09

Na seção anterior, você aprendeu a apresentar um familiar para outra pessoa. Agora você vai produzir uma ficha biográfica de uma pessoa que seja importante na sua vida e pensar em maneiras de divulgá-la para a comunidade escolar e sua família.

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO As atividades do Planning têm como objetivo sensibilizar os estudantes para o gênero e explorar características textuais, linguísticas e visuais. Além disso, eles são estimulados a planejar sua produção escrita. Como precisarão coletar informações fora da sala de aula para redigir a ficha biográfica, você pode dividir o trabalho da seção em duas aulas, para que os estudantes tenham tempo para conversar com a pessoa que será retratada na ficha, se necessário.

não ESCREVA NO L. IVRO

Sugerimos usar a foto para discutir com a turma o que sabem sobre J.K. Rowling.

J.K. Rowling is the author of the Harry Potter book series. Read an extract of her biographical fact sheet and answer the questions in your notebook. Compare your answers with a classmate’s.

http://edition.cnn.com/2013/04/24/us/j-k-rowling-fast-facts/index.html

J K Rowling Fast Facts BRUCE GLIKAS/ BRUCE GLIKAS/ FILMMAGIC/ GETTY IMAGES

CNN Library Updated 1435 GMT (2235 HKT) July 13, 2018

(CNN) – Here is a look at the life of J.K. Rowling, author of the Harry Potter book series. Personal: Birth date: July 31, 1965 Birth place: Gloucestershire, England Birth name: Joanne Rowling Father: Peter Rowling, aircraft factory manager Mother: Anne (Volant) Rowling, lab technician

Children: with Neil Murray: Mackenzie Jean, January 23, 2005; David Gordon, March 24, 2003; with Jorge Arantes: Jessica, July 27, 1993 […]

EDITORIA DE ARTE

Marriages: Neil Murray (December 26, 2001-present); Jorge Arantes (1992-1995, divorced)

EXPANSION

J. K. ROWLING Fast Facts. CNN. Disponível em: <http://edition.cnn.com/2013/04/24/ us/j-k-rowling-fast-facts/index.html>. Acesso em: 8 out. 2017.

J.K. Rowling é um pseudônimo (pen name), isto é, um nome adotado pela autora para não revelar seu nome civil verdadeiro.

a. Where is J.K. Rowling from? She’s from England. b. Who are her parents? They are Peter and Anne Rowling. c. Who is her present husband? Neil Murray. d. Who are Mackenzie, David, and Jessica? They are J.K. Rowling’s children.

Important People in My Life

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 67

67 09/10/18 23:25

67

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 67

10/19/18 4:04 PM


CG01, CG04, CA01, CA03, CELI02

2

a. How is the biographical fact sheet organized? • Into items. ü

HABILIDADES • EF06LI13 • EF06LI14

Answer the following questions in your notebook.

b. What is the main function of a biographical fact sheet?

• EF06LI15

• To present biographical information in a simple way. ü • To present information about an author’s work in a simple way.

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO Para a produção escrita, os estudantes vão mobilizar os conhecimentos adquiridos ou desenvolvidos ao longo do capítulo. Recomendamos fortemente que eles sejam encorajados a rever conteúdos de seções anteriores, considerando como eles podem ser usados na sua produção, principalmente analisando os itens lexicais na seção Vocabulary. Sugerimos enfatizar com os estudantes a importância das etapas de revisão e reescrita na produção escrita. Estimular o feedback respeitoso. Caso eles não estejam acostumados a corrigir o trabalho dos colegas, você pode solicitar que revisem o trabalho dos colegas com um foco bem específico (por exemplo, verificar se a grafia das palavras para membros da família está correta).

c. Who is interested in reading a biographical fact sheet? • Only teachers and students.

• Anyone. ü

d. How can a biographical fact sheet be shared with other people?

3

Respostas pessoais. Respostas possíveis: Websites about biographies, magazines, newspapers etc.

Think of an important person in your life: a family member, a friend, or someone you admire. Collect information about the person for a biographical fact sheet. Talk with him or her, if possible. Use J.K. Rowling’s information as a reference and take notes in your notebook.

T m T g R

Respostas pessoais.

WRITING 4

You are going to write a biographical fact sheet. Follow the steps. Step 1: Read again your notes about the person you admire. Step 2: Go back to Activities 1 and 2 and read again the characteristics of a biographical fact sheet. Step 3: Write a draft of the biographical fact sheet in your notebook. Step 4: Share your draft with a classmate and your teacher. Ask for feedback. If necessary, make adjustments. Step 5: Write the final version of the biographical fact sheet on a separate sheet of paper. You can add a picture of the person.

5

Discuta as questões a seguir com o professor e os colegas. Respostas pessoais. a. Qual é o propósito de escrever uma ficha biográfica sobre uma pessoa importante na sua vida? Resposta possível: Para que outras pessoas conheçam um pouco sobre ela. b. Como você poderia compartilhar a ficha biográfica que você criou com...

RESPOSTAS

• os colegas de turma?

5b. os colegas de turma: Res-

• outros membros da comunidade escolar?

posta possível: A ficha pode ser afixada numa parede da sala, para a apreciação de todos.

• as pessoas da sua família?

5b. outros membros da comunidade escolar: Resposta possível: A ficha pode ser afixada em um mural da escola. Pode também ser publicada no blog da escola.

• Into long paragraphs.

68

RIDKOUS MYKHAILO/SHUTTERSTOCK.COM

COMPETÊNCIAS

Chapter 3

5b. as pessoas da sua família: Resposta possível: A ficha pode ser lida em casa. Outra opção é fotografá-la e enviar a imagem para membros da família pelo celular.

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 68

09/10/18 23:25

68

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 68

10/19/18 4:04 PM

D4-ING-F


0/18 23:25

HABILIDADES

SPEAKING

1

NO L. IVRO

PRONUNCIATION 24

In Listening, Activity 5, you saw different ways we can introduce people. Now copy the chart into your notebook and complete it with the appropriate sentences from that activity. I want you to meet my daughter, Rory.

This is my mother, Emily. That’s my granddaughter, Rory.

2

Listen to the sentences and pay attention to how the words in bold are linked.

Introducing one Introducing two or Introducing any person more people number of people

a. This is my mother. b. These are my parents. c. Those are my grandparents.

These are my parents, Dorie and Sid.These are my grandparents.

How would a person who admires J.K. Rowling introduce her? Write the introduction in your notebook and complete it , replacing with the words from the box. children

• her

This

from

her

name

• parents • She

is J.K. Rowling, but real name is Joanne Rowling. ’s England. Her ’ names are Peter and Anne. She’s married from parents and her husband’s is Neil Murray. Her ’s names are name children Mackenzie, David, and Jessica.

SPEAKING

she •

this

L.ANGUAGE TIPS Para se referir ao estado civil de uma pessoa: He/She is ... married : casado(a) single : solteiro(a) divorced : divorciado(a) widow: viúva widower: viúvo

3

Work in small groups. Introduce the person you chose in the Writing section to the classmates in your group. Look at some words and expressions that can help you. • This is my (relation), (name). • He/She is (marital status). • I want you to meet my (relation), (name). • He/She has a child / (number) children. • He/She is (age) years old. • His/Her (family member)’s name is (name). • He/She is from (city, country).

4

Converse sobre as questões a seguir com o professor e os colegas. Respostas pessoais. a. Quais motivos levaram você a escolher essa pessoa? Qual é a importância dela na sua vida? b. De qual pessoa apresentada pelos colegas você mais gostou? Por quê? c. Como você se sentiu enquanto falava para os colegas? O que você faria diferente se precisasse apresentar uma pessoa outra vez? Important People in My Life

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 69

• EF06LI06

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

Ajudar os estudantes a perceber a fala conectada das palavras sublinhadas. Se achar conveniente, solicitar à turma que repita as frases.

não ESCREVA

PLANNING

• EF06LI05

Na seção Writing, você produziu uma ficha biográfica de uma pessoa que admira muito. Chegou o momento de você compartilhar sua produção, apresentando aos colegas de sala a pessoa que você escolheu.

3 Se possível, dar aos estudantes um tempo para ensaiar a apresentação da ficha biográfica. Caso seja permitido o uso de celulares em sala de aula, eles podem gravar a si mesmos durante o ensaio para que possam se sentir mais confiantes quando falarem de seu biografado aos colegas e aprimorar seu desempenho. Sugerimos monitorar as apresentações dos estudantes, incetivando-os a falar em inglês, e fornecer feedback linguístico geral ao final delas. Uma outra opção de feedback é anotar os pontos linguísticos para melhoria de cada estudante em notas adesivas ou pequenos pedaços de papel e entregar a eles conforme finalizarem a atividade.

PRONUNCIATION A fala conectada (connected speech) é uma característica marcante da língua inglesa. Nos exemplos do boxe, temos a ocorrência de liaison, com a junção de sons consonantais em posição final de palavra com sons de vogal em posição inicial. Como consequência, a fala se torna contínua. Connected speech é um ingrediente fundamental para o ritmo e a entonação da língua inglesa.

LEITURA COMPLEMENTAR

69 7/11/19 10:26 AM

• UNDERHILL, Adrian. Sound

Foundations: Learning and Teaching Pronunciation. Oxford: Macmillan, 1994. O livro possui um capítulo dedicado a connected speech, com exemplos e exercícios em áudio.

69

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 69

11/07/19 13:52


COMPETÊNCIAS CG02, CA01, CA03

HABILIDADE • EF06LI26 SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

WRAP-

Neste capítulo, abordamos as relações com pessoas importantes em nossas vidas. Vamos voltar ao início, quando tratamos de configurações familiares e da importância dos amigos?

UP!

1 Incentivar os estudantes a

WHO IS YOUR FAMILY?

dantes podem ter críticas às famílias da ficção, que muitas vezes podem parecer “perfeitas”, sem conflitos entre seus membros. Por outro lado, eles podem também apontar que há muitas famílias nos livros, séries de TV e filmes que espelham a realidade, com configurações familiares diversas e exposição de conflitos.

NO L. IVRO

1

Depict your family on a sheet of paper. You can draw your family members, create a family tree, write their names, etc. You can also include pets, friends, and other people who are important to you.

2

Compartilhe seu trabalho da Atividade 1 com um colega. Faça o que se pede a seguir. Respostas pessoais. a. Conte para o colega um fato interessante sobre uma das pessoas retratadas na Atividade 1. b. Diga qual pessoa da Atividade 1 é a mais importante para você. Explique sua escolha.

3

No Warm-up, você viu imagens de famílias reais de diversos países, enquanto na abertura e em outras seções você viu imagens de famílias da ficção. Você acredita que as famílias retratadas em livros, filmes, séries de TV e outros produtos culturais espelham as famílias reais? Por quê?

RESPOSTA 3 Resposta possível: Os estu-

não ESCREVA

4

Respostas pessoais.

Decipher the code and discover a famous saying about family and friends. Write it in your notebook.

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

THE

BEST

PART

OF

IS

WHEN

YOUR

FAMILY

BECOMES

YOUR

YOUR

FRIENDS

LIFE

FRIENDS

BECOME

AND

YOUR

FAMILY

5

PKING4TH/SHUTTERSTOCK.COM; WIKTORIA MATYNIA/SHUTTERSTOCK.COM; BEST VECTOR ELEMENTS/SHUTTERSTOCK.COM; JEHSOMWANG/SHUTTERSTOCK.COM; MAKSIM M/SHUTTERSTOCK.COM

usar a criatividade para retratar a família. É importante respeitar aqueles que porventura não desejem realizar a atividade, por não se sentirem confortáveis ao falar da família.

Qual é a sua opinião sobre a frase que descobriu na Atividade 4? Como você acha que ela está relacionada à frase do pôster da Atividade 2 da seção Warm-up? Respostas pessoais. Resposta possível: Ambas as frases têm relação com família e amigos, mostrando uma visão positiva dos laços de amizade, que podem ser tão fortes quanto os laços de família.

70

Chapter 3

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 70

09/10/18 23:25

70

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 70

10/23/18 4:26 PM

D4-ING-F


0/18 23:25

. SEL.F

ASSESSMENT

• refletir sobre diversas configurações familiares e compará-las com minha família; • refletir sobre a importância dos amigos e dos animais de estimação; • refletir sobre a função e o conteúdo de fichas bibliográficas; • expressar-me oralmente sobre um livro baseando-me em uma ficha bibliográfica; • identificar palavras cognatas para compreender um texto; • reconhecer membros de uma família e apresentações de pessoas; • refletir sobre conflitos em família e formas possíveis de lidar com eles; • coletar informações sobre uma pessoa importante em minha vida para produzir uma ficha biográfica; • organizar ideias para uma apresentação sobre uma pessoa importante em minha vida; • apresentar aos colegas uma pessoa importante em minha vida com base em uma ficha biográfica; • nomear membros de uma família; • reconhecer e usar o possessive ’s para descrever relações; • reconhecer e usar os pronomes demonstrativos.

Como você avalia a sua participação nas aulas? Registre sua avaliação no caderno.

Gostei e participei de...

Gostei, mas não participei de...

Não gostei de...

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

NESTE CAPÍTUL.O, EU PUDE...

Tive dificuldade em...

O que você acha que pode fazer para melhorar? Escreva suas ideias no caderno.

Preciso melhorar...

A discussão com os estudantes sobre o aprendizado com o tema, sua participação nas discussões e atividades, e o planejamento para aprimoramento de pontos com os quais eles não estejam satisfeitos oferece direcionamento ao professor para o trabalho com capítulos posteriores. Sugerir aos estudantes que façam uma autorreflexão e que avaliem sua participação nas aulas e seu aprendizado. Ao discutir com eles maneiras de melhorar o aprendizado, pedir que anotem as sugestões no caderno, retomando-as quando necessário. • Sempre que possível, pedir aos estudantes que acessem ou leiam os materiais sugeridos no boxe Further Information.

Para isso, devo...

FURTHER INFORMATION WEBSITE

VIDEO

Hena Khan

Teens Talk About: Family

Apresenta informações sobre Hena Khan, autora de Amina’s Voice. Disponível em: < https://www.henakhan.com>. Acesso em: 29 ago. 2018.

Depoimentos de alguns adolescentes a respeito de seus relacionamentos com pais e irmãos. Disponível em: <https://kidshealth.org/en/ teens/teens-talk-family-vd.html?WT.ac=ctg>. Acesso em: 30 ago. 2018.

TeensHealth Traz diversos artigos para adolescentes sobre relacionamentos familiares. Disponível em: <http://teenshealth.org/en/teens/your-mind/families?ref=search&WT.ac=msht-dtop-en-search-clk>. Acesso em: 30 ago. 2018.

Harry Potter Wiki Contém informações sobre o mundo de Harry Potter, compiladas por fãs da série. Disponível em: <http://harrypotter.wikia.com/wiki/Main_Page>. Acesso em: 30 ago. 2018.

Important People in My Life

D4-ING-F2-4044-V1-C3-LA-G20.indd 71

71 10/10/18 19:42

71

D3-ING-F2-4044-V1-C3-MP-G20.indd 71

10/19/18 4:04 PM


HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI02 • EF06LI04 • EF06LI07 • EF06LI08 • EF06LI09 • EF06LI12 • EF06LI14

• EF06LI15 • EF06LI17 • EF06LI19

(apenas presente de indicativo para descrever rotinas diárias)

OBJETOS DE CONHECIMENTO • Construção de laços afetivos e convívio social.

4 chapter

MY SCHOOL. DAY BRITISH MUSEUM, LONDON

Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG02, CG03, CG04, CG05, CG06, CA01, CA02, CA03, CA05, CELI01, CELI03, CELI04, CELI06

PIYAPHONG/SHUTTERSTOCK.COM

COMPETÊNCIAS

• Estratégias de compreensão

de textos orais: palavras cognatas e pistas do contexto discursivo. • Formulação de hipóteses sobre a finalidade de um horário escolar. • Partilha de leitura, com mediação do professor. • Compreensão geral e específica de um horário escolar. • Planejamento e produção de um horário escolar. • Construção de repertório lexical de disciplinas escolares, dias, meses e horários. • Presente simples nas formas afirmativa, negativa e interrogativa (1a, 2a pessoas do singular; 1a, 2a, 3a pessoas do plural).

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

COMPETÊNCIAS E HABIL.IDADES NESTE CAPÍTULO, VOCÊ VAI...

• refletir sobre a escola, a educação formal e outros espaços de construção de conhecimento;

• conhecer o dia escolar de um estudante britânico; • produzir um horário escolar;

• fazer uma enquete sobre • dizer os números de 21 a disciplinas escolares 100 e as horas; para encontrar parceiros • nomear disciplinas de estudo; escolares; • localizar informações em • utilizar o simple present um horário escolar; para descrever rotinas. • comparar o horário de uma escola australiana ao de uma escola brasileira;

Sarasvati, a Hindi goddess of wisdom, music, and learning. RELEVO com a imagem de Sarasvati. 1050-1099. Mármore, 66,1 cm. Londres, The British Museum, 2018.

72

Chapter 4

1 Esta pergunta busca apenas

incentivar os estudantes a falar dos sentimentos que a visão de uma obra pode causar. Por isso, não há resposta inadequada. Alguns podem gostar das obras (associá-las com ideias como tranquilidade, pureza, divino etc.), outros não (podem achar que são uma representação feia ou simples das divindades e das tradições, por exemplo).

72 ÉD4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd importante, no entanto, orientá-los a conseguir expressar uma opinião negativa sem serem ofensivos (vale, para tanto, reforçar que não precisam gostar das imagens ou do que elas representam, mas devem respeitar esses povos, essas culturas e essas tradições). Essa é uma habili-

dade importante para a vida deles em muitas áreas.

2 Os estudantes devem ir além das características visuais das obras e, por meio da leitura, encontrar pontos em comum entre elas. Incentivar o uso de dicionário bilíngue ou criar um glossário no quadro com as palavras-chave

desconhecidas ou que não sejam cognatas, como goddess, wisdom, craft e war.

09/10/18 23:31

3 A pergunta objetiva provocar nos estudantes a reflexão sobre o conhecimento que desejam adquirir. Ao longo do capítulo, eles terão a oportunidade de falar da escola, das disciplinas que eles estudam,

72

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 72

23/10/18 09:30

D4-ING-F


0/18 23:31

MUSEO NAZIONALE ROMANO. PALAZZO ALTEMPS, ROME, ITALY.

PARA REFL.EXÃO

não ESCREVA NO L. IVRO

1 Observe as obras de arte. Qual é a sua opinião sobre elas? Que sentimentos elas provocam em você? Por quê? Respostas pessoais.

2 Leia as legendas. O que você acha que essas obras têm em comum? Respostas pessoais.

3 As obras pertencem a culturas diversas e foram produzidas em locais e momentos históricos diferentes, mas todas valorizam o conhecimento. E você? Que tipo de conhecimento você acha importante ter hoje? E para o seu futuro? Respostas pessoais.

Athena (Greek) or Minerva (Roman), the goddess of wisdom, crafts, and war in Greek mythology.

UNIVERSITY OF MICHIGAN MUSEUM OF ART, GIFT OF THE FRIENDS OF THEMUSEUM OF ART IN MEMORY OF DIANA B. FOX, 1985/1.151

ANTIOCOS (cópia do original de Fídias do século V a.C., que ficava na Acrópole, Grécia). Século I a. C. Mármore pentélico. Roma, Museo Nazionale Romano, 2018.

Ceremonial mask used by the Lega peoples of Congo to help teach Bwamis ideas and values. MÁSCARA cerimonial da sociedade Bwami. 1900-1975. Madeira, caulim, 19,5 cm × 15,7 cm × 6,3 cm. Ann Arbor (EUA), University of Michigan Museum of Art.

My School Day

daquelas de que mais gostam e como elas podem ajudá-los em seus projetos futuros, tanto no âmbito pessoal como no profissional. Contudo, como essa pergunta é ampla, eles podem falar de conhecimentos que não são escolares. É importante, assim, valorizar esses saberes e mostrar

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 73

como podem convergir para um projeto de vida adulta para os estudantes.

RESPOSTA 2 Resposta possível: Todas são

73

23:31 des associadas à 09/10/18 sabedoria (wisdom), e a máscara é usada em um ritual em que se transmitem ensinamentos (teach), de modo que todas se ligam ao conhecimento.

LEITURAS COMPLEMENTARES • Sobre Sarasvati: MARBLE

relief figure of Sarasvati. Google Arts & Culture. Disponível em: <pnld.me/hyyx2u>. Acesso em: 17 out. 2018. • Sobre o hinduísmo: BARBOSA, Anderson Alves. Religiões e seus princípios éticos. As Faces do Sagrado, 12 mar. 2017. Disponível em: <pnld.me/vmuqsx>. Acesso em: 17 out. 2018. • Sobre o jainismo: JAINISMO. In: BRITANNICA Escola [S.l.; s.n.], 2017. Disponível em: <pnld.me/ wrpkp5>. Acesso em: 17 out. 2018. • Sobre a estátua de Atena: DEITZ, Paula. Splendor in a Garden of Antiquities. The New York Times, New York, 24 maio. 1998. Disponível em: <pnld.me/y8hhqw>. Acesso em: 17 out. 2018. • Sobre a deusa Atena: RICON, Luiz Eduardo. Palas Atena. Rio de Janeiro: MultiRio, 26 set. 2016. Diz a lenda. Disponível em: <pnld.me/ajyv7w>. Acesso em: 17 out. 2018. • Sobre a sociedade Bwami: THEMET. Mask (Bwami, Lukungu). Nova York, 20002017. Disponível em: <pnld. me/ek2hb4>. Acesso em: 17 out. 2018.

INTERDISCIPLINARIDADE

GEOGRAFIA E HISTÓRIA Durante a condução do capítulo, os estudantes vão receber informações sobre a Austrália, Lituânia, Finlândia e Inglaterra. Convidar um professor de Geografia ou História para dar mais informações sobre esses países. Se possível, deixar que os estudantes formulem as perguntas que desejam fazer com antecedência, para auxiliar no trabalho de preparação desses professores.

obras de arte relacionadas a religiões. As duas esculturas representam divinda-

73

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 73

23/10/18 09:31


COMPETÊNCIAS

HABILIDADES • EF06LI08

• EF06LI12

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 2 Ainda que os estudantes não conheçam a tirinha, podem realizar a atividade verificando a correspondência das características dos personagens com as descrições em inglês.

WARM-

UP! 1 2

Observe os personagens abaixo. Você os conhece? Compartilhe o que sabe com os colegas. Solicitar aos estudantes que leiam o boxe Expansion para terem mais informações sobre os personagens e a tirinha de que fazem parte.

Relacione os personagens com as descrições em inglês. Registre as respostas no caderno. a. Baldo is 15 years old.

2

c. Gracie is his 8-year-old sister. 3

EXPANSION

3

b. Sergio is his father.

4

d. Tia Carmen is Sergio’s aunt.

Fonte de pesquisa: FONTAINE, Janis. ‘Baldo’ Cartoonist Carlos Castellanos on the Business of Being Funny. Palm Beach Post, 26 set. 2011. Disponível em: <www.palmbeachpost.com/ entertainment/baldo-cartoonist-carlos-castellanos-the-businessbeing-funny/J2sVALVDOHhIVWlyoT8EcK/>. Acesso em: 17 nov. 2017.

1

3

Baldo, Gracie, Sergio e Tia Carmen fazem parte da tirinha chamada Baldo, escrita por Hector Cantú, com desenhos de Carlos Castellanos. A tirinha conta a história de uma família latino-americana que vive nos Estados Unidos.

4

2

1

Leia a tirinha abaixo. Qual é o problema de Baldo? Marque a resposta adequada no De acordo com o parecer CNE/CEB no 15/2000, “o uso didático de imagens comerciais identificadas pode ser pertinente desde caderno. que faça parte de um contexto pedagógico mais amplo, conducente à apropriação crítica das múltiplas formas de linguagem BALDO, CANTÚ & CASTELLANOS © 2005 BALDO PARTNERSHIP/DIST. BY ANDREWS McMEEL SYNDICATION

presentes em nossa sociedade, submetido às determinações gerais da legislação nacional e às específicas da educação brasileira, com comparecimento módico e variado”. Disponível em: <http:// portal.mec. gov.br/cne/ arquivos/pdf/ PCB15_2000. pdf>. Acesso em: 3 out. 2017.

RESPOSTAS 4 Resposta possível: A crítica

de Baldo pode ser direcionada ao modo como a escola dele está lidando com a aprendizagem. Talvez ela seja tradicional e conteudista. No entanto, ressaltar que a escola oferece ao estudante mais do que o acesso ao conhecimento acadêmico. Possibilita-lhe a convivência com colegas e professores, a aprendizagem compartilhada, o desenvolvimento da criticidade (saber expor argumentos, ouvir o outro, defender uma posição mantendo uma atitude respeitosa e poder mudar de ideia ao compreender outra opinião) e o contato com artes e esportes, jogos e brincadeiras etc. Ademais, a escola pode ser um lugar onde os estudantes são ativos em sua

não ESCREVA NO L. IVRO

5 Ainda na roda de discussão, sugerimos ouvir as contribuições dos estudantes e compartilhar da sugestão de resposta aquilo que julgar importante. Se desejar, você pode propor o desafio de criar uma interligação entre todos os saberes. Você pode, assim, conseguir estabelecer com eles um pacto de ensino-aprendizagem, no qual eles assumam uma parcela da responsabilidade por seus aprendizados (participação ativa, compartilhamento de ideias e sugestões, acolhimento do outro etc.).

Você viu como algumas culturas valorizam o conhecimento. Agora vai, por meio do humor, refletir sobre a relação entre escola e saber nos nossos dias.

BALDO, CANTÚ & CASTELLANOS © 2017 BALDO PARTNERSHIP/DIST. BY ANDREWS McMEEL SYNDICATION

CG01, CG04, CG06, CA01, CA02, CA03

CANTÚ, Hector; CASTELLANOS, Carlos. [Tirinha de Baldo]. Universal Press Syndicate, 2006.

a. Ele não entende por que precisa da escola. ü b. Ele precisa estudar quatro disciplinas diferentes.

4 5 74

Você já se fez a mesma pergunta de Baldo? Tem uma resposta para ela? Respostas pessoais. O que podemos aprender na escola? E fora dela? Discuta essas questões com os colegas. Respostas pessoais.

Chapter 4

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 74 aprendizagem, aprendem fazendo e usando todos os sentidos, por exemplo, por meio de investigações, passeios, brincadeiras, jogos e solução de problemas adequados à sua faixa etária. 5. Resposta possível: É essencial reconhecer a importân-

cia de fontes de conhecimento que não sejam a escola. Uma delas é a internet, que possibilita, por exemplo, a convivência (mesmo que virtual) entre pessoas e a aprendizagem compartilhada. Mais ainda, podem-se construir novos conhecimen-

tos a partir da convivência com a família, os amigos e a comunidade. Por isso, a questão é desafiadora, e a resposta para ela, complexa.

09/10/18 23:32

74

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 74

10/19/18 4:29 PM

D4-ING-F


0/18 23:32

HABILIDADES

READING

PRE-READING 1 2

• EF06LI07

Na seção Warm-up! você refletiu sobre a construção do conhecimento e o papel da escola na aprendizagem. Nesta seção, você vai conhecer a grade de aulas de uma escola pública da Austrália e compará-la com a da sua escola.

• EF06LI17

Essas duas atividades de pré-leitura preparam os estudantes para a leitura do texto que virá na sequência, facilitando essa tarefa.

não ESCREVA NO L. IVRO

RESPOSTAS

O que você sabe sobre horários escolares? Responda às seguintes perguntas oralmente. a. Quem elabora os horários escolares?

b. Para que eles são feitos?

c. Quem os utiliza?

d. Onde se pode encontrá-los?

1a. Em geral, coordenadores, mas isso pode variar de acordo com o contexto e essa tarefa pode incluir, por exemplo, a secretaria da escola e/ ou os professores.

As respostas dos estudantes podem variar de acordo com a região do país ou com cada escola. Por isso, sugerimos fazer com eles uma análise do horário de aulas da turma.

Marque no caderno as informações que são geralmente encontradas em um horário escolar. a. times

1b. Textos desse gênero orien-

b. supply list

tam a rotina e o trabalho de toda a comunidade escolar com informações como o horário das aulas, a ocupação das salas, a localização dos professores e dos estudantes, dentre outros.

1c. Diretores, coordenadores, secretários, professores, estudantes, famílias, seguranças, funcionários da limpeza e da cantina, da recepção, entre outros grupos da comunidade escolar.

d. lunch time

c. classes

1d. Em murais, agendas ou

e. days of the week

cadernos de diretores, coordenadores, professores e estudantes, bem como secretários, profissionais de limpeza, seguranças etc.

f. recess time

2 Todos os itens podem ser asSAT

SUN ILUSTRAÇÕES: RAITAN OHI

THU E WED MON TU

FRI

My School Day

LEITURA COMPLEMENTAR

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 75

• Sobre o papel da escola

diante das mudanças na sociedade: SANTOS, Euzenia Gregório dos. A educação e as transformações na sociedade. Brasil Escola, 2017. Meu artigo. Disponível em: <pnld. me/4b6xcp>. Acesso em: 17 out. 2018.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 Iniciar a atividade com os estudantes conversando em duplas. Depois de alguns minutos, pedir a todos que compartilhem suas respostas com a turma. É bem possível que eles não se deem conta da importância desse

sinalados, com exceção dos materiais escolares, que, em geral, não fazem parte desse gênero.

75

09/10/18 instrumento dentro da 23:32 comunidade escolar, portanto, pode ser produtivo investir um tempo nessa conscientização.

2 Solicitar que respondam individualmente, depois comparem suas respostas com um colega antes de você conferir com toda a turma.

75

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 75

10/19/18 4:29 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CA01, CA02, CELI03, CELI04

3

HABILIDADES • EF06LI09

WHILE READING Read the schedule for class 56C and check what items from Activity 2 you recognize.

• EF06LI17

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 3 Antes de iniciar a atividade,

THE GLOBAL2 COMMUNITY/DEPARTMENT OF EDUCATION AND TRAINING (DET), VICTORIA, AUSTRALIA

garantir que os estudantes entendam a que itens o enunciado se refere. Então, pedir que respondam individualmente e confiram em duplas. 4 A atividade promove um reconhecimento visual da organização do texto, o que pode ser de grande ajuda para alguns estudantes. Se desejar se certificar que eles entenderam a tarefa, desenhar uma tabela no quadro, escrever um item com o auxílio deles e depois pedir que continuem individualmente.

MILLS, Dale. Learning Agenda, Week 4, Term 3. 56C – Berwick Fields Primary School – 2011, 23 out. 2011. Disponível em: <http://56c2011.global2.vic.edu.au/category/z-school/timetables/>. Acesso em: 17 nov. 2017.

L.ANGUAGE TIPS

LANGUAGE TIPS Chamar a atenção dos estudantes para o boxe Language Tips. Se houver curiosidade, informar que a pesquisa sobre a frequência de uso de termos do inglês por países pode ser feita on-line de forma gratuita no Corpus of Global Web-Based English (GloWbE). Ver mais em Informações Adicionais.

O texto australiano foi chamado de timetable. Em outros países de língua inglesa, como Quênia, Gana, Canadá e Estados Unidos, costuma-se usar o termo schedule para se referir ao mesmo gênero textual. Fonte de pesquisa: DAVIES, Mark. Corpus of Global Web-Based English: 1.9 billion words from speakers in 20 countries (GloWbE), 2013. Disponível em: <https://corpus.byu.edu/glowbe/>. Acesso em: 8 set. 2018.

4

Copy the table below in your notebook and label each area based on the 56C schedule, replacing O objetivo desta atividade é ajudar os estudantes a compreender a estrutura do horário escolar e saber the . onde localizar as informações essenciais. classes (3)

days of the week

lunch

recess •

times

times

RESPOSTA 3 Times, days of the week,

classes, lunch time, recess time. days of the week

INFORMAÇÕES ADICIONAIS • Sobre a escola Berwick

Fields: O horário mostrado é de uma escola pública em uma cidade em Victoria, na Austrália. Ela oferece aulas para todo o Ensino Básico e se propõe a manter fortes laços com a comunidade. Há nela programas educativos como: horta, aulas de cozinha e educação ambiental. Os estudantes usam uniforme e participam de vários programas de formação de liderança.

76

classes

recess

classes

lunch

classes

Chapter 4

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd Fonte de pesquisa: BERWICK76FIELDS PS. [2017?]. Disponível em: <pnld. me/2w6oyc>. Acesso em: 17 out. 2018.

• Sobre a grafia das disciplinas escolares: No Brasil, é comum escrever o nome das disciplinas escolares com inicial em letra maiúscula no corpo de textos, embora esse uso seja opcional segundo o

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990. Nesta coleção, adotamos a orientação do Chicago Manual of Style, que recomenda que essas palavras em inglês não recebam maiúscula a não ser quando aparecem como nomes de cursos oficiais, parte do nome de um departamento ou fo-

rem elas mesmas nomes próprios (como Portuguese ou English).

09/10/18 23:32

Fontes de pesquisa: ACORDO ORTOGRÁFICO. Portal da Língua Portuguesa [20--?]. Disponível em: <pnld.me/ bud67q>. Acesso em: 13 mar. 2018. THE CHICAGO Manual of Style: 16th edition. Chicago: The University of Chicago Press, 2010.

76

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 76

23/10/18 09:34

D4-ING-F


0/18 23:32

5

Dizer aos estudantes que, nesta atividade, não precisam escrever as horas por extenso. Orientá-los a analisar o exemplo para que entendam o que se espera como resposta.

HABILIDADE • EF06LI09

Read the schedule for class 56C again and answer the questions in your notebook. a. What time is the first class? 9:00.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

b. What time is Physical Education class? 10:00. c. What time is Information and Communications Technology class? 9:00.

7 Antes de iniciar a atividade,

d. What time do the students have Math class with Mrs. Johnston? 2:15.

pode ser interessante ajudar os estudantes a fazer a correspondência entre o cabeçalho da tabela e a coluna da esquerda do horário apresentado. Lembrá-los de que algumas perguntas terão como resposta apenas um dia e outras podem ter mais.

e. What time do the students meet with an other class to study English? 11:30.

6

Read the 56C schedule one more time and answer the questions in your notebook.

Dizer aos estudantes que, nesta atividade, não precisam escrever os numerais por extenso.

a. How long are the classes? 1 or 2 hours.

L.ANGUAGE TIPS

b. How long is the recess? 30 minutes. c. How long is the lunch break? 45 minutes.

7

Copy the table below in your notebook. Based on 56C schedule, check the days of the week to answer the questions. a. When is Performing Arts? b. When do students have Book Groups? c. When do they meet class 56D to study Math? d. When do they have Visual Arts class? e. When do they meet with students from 6th grade? f. When do they have Reading class? g. When do they have Inquiry Projects? h. When do they play sports with students from other schools? Monday

Tuesday

Wednesday

Certas disciplinas têm mais de um nome aceito em inglês. Mathematics, por exemplo, é comumente referida como math nos EUA, Canadá, Filipinas, Jamaica etc., ao passo que a forma maths é utilizada na Irlanda, Reino Unido, Malásia, Singapura, África do Sul etc.

8 Para dar um caráter mais lúdico à atividade, você pode dizer aos estudantes que eles devem fazer um trabalho de detetive para encontrar as respostas, ou seja, a partir das abreviações, verificar no texto a quais palavras elas se referem. Nessa investigação, vão perceber que, às vezes, a abreviação é uma parte da palavra, e, em outros casos, ela é formada pelas iniciais do nome da disciplina escolar.

Fonte de pesquisa: DAVIES, Mark. Corpus of Global Web-Based English: 1.9 billion words from speakers in 20 countries (GloWbE), 2013. Disponível em: <https:// corpus.byu.edu/glowbe/>. Acesso em: 8 set. 2018.

Thursday

Friday

a. b. c. d. e. f. g. h.

8

Find the meaning for the abbreviations below in Activities 3, 5, and 7 and write them in your notebook. a. FRI Friday

b. Gr

c. ICT

d. Phys Ed

e. THURS

grade

Information and Communications Technology

Physical Education

Thursday

My School Day

• Sobre pesquisa de varia-

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 77

ção linguística do inglês: O professor de linguística de corpus, Mark Davies, da Brigham Youth University, é responsável pela criação de vários corpora de inglês, espanhol e português. No corpus GloWbE (com 1,9 bilhão de palavras), é possível pesquisar

a frequência de uso de palavras ou expressões de forma comparada em 20 países falantes de inglês.

77 10/10/18 19:45

Fonte de pesquisa: DAVIES, Mark. Corpus of Global Web-Based English: 1.9 billion words from speakers in 20 countries (GloWbE), 2013. Disponível em: <pnld.me/rdcaev>. Acesso em: 8 set. 2018.

77

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 77

20/10/18 12:03


COMPETÊNCIAS CG01, CG04, CA01, CA02, CA03, CELI01, CELI04

POST-READING 9

HABILIDADE • EF06LI17

1O

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

POST-READING

Se você pudesse falar com estudantes australianos da turma 56C, que perguntas você faria sobre as disciplinas ou o horário escolar deles? Respostas pessoais. O Grade 5 do currículo da Austrália corresponde ao quarto ano do currículo do Brasil. Nessa etapa escolar, os estudantes têm, em geral, 9 anos. Relembre o que você estudou nesse período. Você gostaria de ter estudado alguma disciplina do Grade 5? Qual(is) disciplina(s) ou atividade(s) escolar(es) do quarto ano do Brasil você recomendaria para os estudantes australianos? Por quê? Respostas pessoais.

9 Se possível, registrar as sugestões no quadro e escrevê-las em inglês para que os estudantes as guardem como referência.

VOCABUL.ARY

Nesta seção, você vai conhecer os números de 21 a 100, as horas, os dias das semana e as disciplinas para produzir, em inglês, na seção Writing, seu horário escolar.

10 Estimular a curiosidade e os

NUMBERS 21–100 25

1

NO L. IVRO

Match the numbers with their written form in your notebook. Then listen and check.

De acordo com o parecer CNE/CEB no 15/2000, “o uso didático de imagens comerciais identificadas pode ser pertinente desde que faça parte de b. 30 um contexto pedagógico mais amplo, • a/one hundred e conducente à apropriação crítica das c. 40 múltiplas formas de linguagem presentes • twenty a d. 50 em nossa sociedade, submetido às determinações gerais da legislação • forty c e. 100 nacional e às específicas da educação brasileira, com comparecimento módico e variado”. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/ Look at the example and write the other numbers in your notebook. arquivos/pdf/PCB15_2000.pdf>. a. 60 sixty b. 70 seventy c. 80 eighty d. 90 ninety Acesso em: 3 out. 2018.

• thirty b • fifty d

a. 20

VOCABULARY NUMBERS 21-100 1 Incentivar os estudantes a

2 3

Read the logos from two educational services and write the corresponding numbers in your notebook. L.ANGUAGE TIPS

a

b

88

74 LOGOTIPO EIGHTY EIGHT NOTES SCHOOL OF MUSIC

usar estratégias de dedução (comparação e eliminação de hipóteses, por exemplo) para associar os numerais aos respectivos nomes que eles ainda não conhecem. 2 Perguntar se os estudantes percebem um padrão na formação dos números decimais quando escritos por extenso (acrescenta-se -ty ao final da palavra). Dizer-lhes que precisam inferir como os numerais devem ser escritos. Para tanto, devem observar os sufixos acrescentados na Atividade 1 e o exemplo desta atividade. Se julgar necessário, chamar a atenção da turma para o fato de que, em eighty, não se repete o t no meio da palavra. 3 Muitas vezes, os números escolhidos para servir de nomes para marcas trazem significados ou mostram medidas relevantes no contexto do produto ou serviço. Por exemplo, os pianos mais comuns possuem 88 teclas (e cada tecla é uma

não ESCREVA

School of Music

78

LOGOTIPO THE 74

questionamentos dos estudantes, mas ajudá-los também a valorizar o que eles já conhecem e as oportunidades de ensino a que têm acesso, com a sua especificidade cultural e social.

Nos logotipos, os numerais foram escritos sem hífen; na maioria dos contextos, no entanto, são hifenizados, seguindo a norma-padrão.

Education News Website

Chapter 4

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 78 isso nota musical), e é por que vemos um teclado no logo da escola de música. O jornal The 74, especializado em educação, faz referência a 74 milhões de crianças e jovens menores de 18 anos que moram nos Estados Unidos e que são o foco da discussão sobre educação.

LANGUAGE TIPS Sugerimos solicitar a leitura do boxe antes de iniciar a Atividade 4, para reforçar a necessidade do uso do hífen para a grafia de alguns numerais e que esses logotipos mostram um uso diferente do padrão.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

09/10/18 23:34

• Sobre Eighty Eight Notes:

É uma escola de música para crianças, adultos e adolescentes, localizada em Minnesota, Estados Unidos.

Fonte de pesquisa: EIGHTY Eight Notes. [2017?]. Disponível em: <pnld. me/tci97s>. Acesso em: 12 mar. 2018.

78

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 78

20/10/18 12:04

D4-ING-F


0/18 23:34

4

• EF06LI17

Write the numbers in full in your notebook. Follow the examples. a. 21 twenty-one

b. 32 thirty-two

c.

seventy-four 74

d. 53

fifty-three

e. 85

eighty-five

f.

forty-six 46

ninety-seven 97

h. 61

sixty-one

i. 25

g. j. 48

5

HABILIDADE

Chamar a atenção dos estudantes para os exemplos, a fim de ajudá-los a notar o uso do hífen na escrita dos numerais.

k.

forty-eight

fifty-nine 59

l.

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

twenty-five

LANGUAGE TIPS

sixty-six 66

Sugerimos ler os exemplos com os estudantes e chamar a atenção deles para as duas maneiras de se dizer as horas. A primeira é provavelmente a mais simples para eles, pois os números são lidos em sequência. A segunda toma uma hora como ponto de referência e diz quanto tempo se passou depois dessa hora ou quanto tempo ainda falta para se chegar a ela (exceto no caso de noon/midnight). A fim de ajudar na compreensão dessa segunda maneira de se dizer as horas, você pode desenhar no quadro um relógio analógico. Ao lado da marcação correspondente a 12, escrever o’clock; na correspondente a 1, five past...; na correspondente a 3, quarter past...; a 6, half past...; a 9, a quarter to...; e a 11, five to.... Você pode esclarecer aos estudantes que eles podem dizer as horas sempre da forma sequencial. A outra é apresentada porque eles vão, mais do que utilizá-la na fala ou escrita, encontrá-la em textos, de modo que é importante conhecê-la e saber interpretá-la. Pode ser interessante também chamar a atenção dos estudantes para a forma de ler o zero em minutos anteriores ao décimo (oh). A partir desta aula, você pode, de tempos em tempos, perguntar-lhes em inglês as horas. Vale também incentivá-los a fazer isso quando desejarem saber que horas são.

Por que você acha que as pessoas usam números para nomear instituições ou marcas? Respostas pessoais.

TIME 1 26

Read the times in the box. Then write the times for some classes in the Australian schedule in your notebook. Listen and check your work. nine o’clock • two fifteen • eleven thirty • ten o’clock b. 11:30

nine o’clock

eleven thirty

DINOSOFT LABS/SHUTTERSTOCK.COM

DERTER/SHUTTERSTOCK.COM

a. 9:00

OLGA1818/SHUTTERSTOCK.COM

d. 2:15 two fifteen

D-E-N-I-S/SHUTTERSTOCK.COM

c. 10:00 ten o’clock

L.ANGUAGE TIPS 27

1:05 = one oh five = five past one

1:45 = one forty-five = a quarter to two

1:30 = one thirty = half past one

1:55 = one fifty-five = five to two

1:15 = one fifteen = a quarter past one

12:00 = twelve o'clock = noon/midnight

My School Day

• Sobre The 74: É um jornal

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 79

79 09/10/18 23:34

on-line especializado em educação nos Estados Unidos. É uma instituição apartidária e sem fins lucrativos. Fonte de pesquisa: THE 74. About us. [2017?]. Disponível em: <pnld.me/ knbuh9>. Acesso em: 12 mar. 2018.

79

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 79

10/20/18 1:56 PM


2

CG01, CG04, CA01, CA02, CA03, CELI03, CELI04

HABILIDADE • EF06LI17 SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO Sugerimos que, no início de cada aula a partir desta, você inclua o dia da semana em inglês ao escrever a data no quadro. 2 Perguntar aos estudantes se conhecem algo sobre a Lituânia e pedir que compartilhem com o grupo. Se julgar conveniente, compartilhar a Informação Adicional. Então, ler o boxe Around the World antes de iniciar a atividade. Se houver tempo, perguntar se eles gostariam de ter algumas das disciplinas do currículo lituano ou se eles recomendariam a estudantes da Lituânia alguma disciplina do nosso currículo. Sugerir aos estudantes que escrevam os numerais por extenso nas respostas.

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM Pedir aos estudantes que escrevam seus nomes em uma folha de papel avulsa e dizer a eles que você vai fazer um ditado silencioso. Para isso, você pode utilizar um relógio grande, se houver, ou desenhar no quadro os relógios. Fazer o ditado desenhando cinco horários diferentes e pedindo

Lesson 1 (08:00-09:45)

English

Maths

Maths

Art

English

Lesson 2 (08:55-09:40)

Language

PE

PE

Art

Maths

Lesson 3 (09:50-10:35)

Language

Music

Language

Dance

Music

Lesson 4 (10:55-11:40)

Moral Ed.

Language

Language

Maths

Social Studies

Lesson 5 (12:00-12:45)

Maths

Language

Social Studies

Language

Cooking

Lesson 6 (12:55-13:40)

Art

Fonte de pesquisa: YAMAUCHI, Hiroshi. Lithuanian Elementary Schools: Education Heaven? Knowledge Capital, 2 maio 2016. Disponível em: <https://kc-i.jp/en/activity/kwn/yamauchi_h/20160502/>. Acesso em: 5 out. 2017.

a. What time is the first class? Eight o’clock. b. What time do the Lithuanian students have dance class?

Nine fifty. ou Ten to ten. ten.

c. What time do they have PE? Eight fifty-five. ou Five to nine.

Lorem ipsum

d. What time is the cooking class? Twelve o'clock. ou Twelve noon. ou Twelve p.m. L.ANGUAGE TIPS Na maioria dos países de língua inglesa é comum a divisão do dia em duas partes de 12 horas. São utilizadas as abreviaturas a.m. para as horas entre meia-noite (12:00 a.m. ou midnight) e 11h59 da manhã e p.m. para as horas entre meio-dia (12:00 p.m. ou noon) e 11h59 da noite.

AROUND THE

WORL.D

O horário escolar da Atividade 2 apresenta as aulas do último ano do ensino primário na Lituânia. Nessa etapa escolar, os estudantes lituanos têm em torno de 10 anos. Podem escolher entre aulas de religião ou de etiqueta, em Moral Education, e praticam tanto danças de salão como danças tradicionais do país.

ATIVIDADE EXTRA A leitura de relógios analógicos pode ser desafiadora. Como forma de praticá-la, você pode propor aos estudantes que façam relógios com prato de papel, cartolina (para fazer os ponteiros) e um colchete. Com esses relógios, no início das próximas aulas, propor que eles se desafiem (um coloca o horário no relógio e faz a pergunta e o colega deve dizer a hora em inglês). Uma opção, se houver disponibilidade de acesso à sala de informática, é fazer uma busca por free online telling time. É possível encontrar vários jogos para essa prática.

Read the schedule below, based on one from a school in Lithuania. Then answer the questions in your notebook. Mon Tue Wed Thu Fri

AFRICA STUDIO/SHUTTERSTOCK.COM

COMPETÊNCIAS

Fonte de pesquisa: YAMAUCHI, Hiroshi. Lithuanian Elementary Schools: Education Heaven? Knowledge Capital, 2 maio 2017. Disponível em: <https://kc-i.jp/en/activity/kwn/yamauchi_h/20160502/>. Acesso em: 5 out. 2017.

3

Você procura ser pontual nos seus compromissos? Como você controla os seus horários? Conscientizar os estudantes sobre a importância da pontualidade.

L.ANGUAGE TIPS

DAYS OF THE WEEK 28

1

Write a calendar page in your notebook and include the days of the week from the box. Consult the schedules in this chapter if necessary. Listen and check your work.

Os nomes dos dias da semana em inglês sempre começam com letra maiúscula (capital letter).

Friday • Monday • Saturday • Sunday • Thursday • Tuesday • Wednesday Monday, Tuesday, Wednesday, Thursday, Friday, Saturday, Sunday

80

Chapter 4

aosD4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd estudantes que os 80escrevam por extenso. Recolher os papéis e avaliar os estudantes. Tomar nota daqueles que demonstraram dificuldades e dos que demonstraram facilidade. Colocá-los juntos em atividades como as sugeridas em Atividade Extra. Posteriormente, repetir o ditado e verificar se houve melhora.

Guardar novamente o registro no portfólio de cada estudante.

INFORMAÇÃO ADICIONAL • Sobre a Lituânia: É um pequeno país na Europa que pertenceu à União Soviética, mas na década de 1990 conquistou sua independência, tornando-se país-membro das

Nações Unidas em 2004. Sua capital é Vilnius. Em 2009, o país elegeu democraticamente Dalia Grybauskaite, a primeira mulher presidente, que se reelegeu em 2014.

09/10/18 23:34

Fonte de pesquisa: LITHUANIA COUNTRY Profile. BBC News, 16 jan. 2018. Disponível em: <pnld.me/ n8zhvx>. Acesso em: 8 set. 2018.

80

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 80

10/19/18 4:29 PM

D4-ING-F


0/18 23:34

HABILIDADE L.ANGUAGE TIPS As sílabas de uma palavra em inglês são contadas conforme o número de vogais pronunciadas. Na contagem, os ditongos correspondem a uma vogal (por exemplo, day).

2

• EF06LI17

PRONUNCIATION 29

Listen to the audio and then read the words and their phonetic transcription. Write the word that has three syllables in your notebook.

2 Há disciplinas que não constam com esses nomes no currículo brasileiro para o 6o ano, como Estudos Ambientais, Estudos Sociais, Ética, Segunda Língua Estrangeira ou Educação para Saúde. As diferenças de nomenclatura e divisão de áreas provavelmente refletem uma abordagem pedagógica e ênfases diferentes em determinados aspectos, como o foco na questão ambiental para o ensino de geografia, saúde e ciências. Ainda assim, é possível que, dentro da nossa divisão, alguns assuntos presentes nas disciplinas do país europeu sejam também contemplados no currículo brasileiro, como é o caso de educação para a saúde, abordado em disciplinas na área de Ciências da Natureza.

• Wednesday /�wenz dei/ • Saturday /'sætər�dei/ Practice the pronunciation of “Wednesday” and “Saturday” with your classmates. Can you hear the difference? How many syllables do the names of the other days of the week have? Two.

On the calendar page in your notebook, circle the weekdays and draw a rectangle around the weekend days. Weekdays: Monday, Tuesday, Wednesday, Thursday, Friday Weekend days: Saturday, Sunday

Qual é o dia do fim de semana que você prefere: sábado ou domingo? E qual é o seu dia de semana favorito? Justifique suas respostas. Respostas pessoais. não ESCREVA

SCHOOL SUBJECTS 1

NO L. IVRO

Look at the list of school subjects for Grade 6 in Finland. Find some subjects you have in your school and write them in your notebook.

School Subjects Grade 6 in Finland

10:30 AM

AROUND THE

85%

Music MOM Visual Arts Crafts Environmental Studies Foreign languages (2) History Mathematics Mother tongue – Finnish and Swedish (includes literature) Physical Education (PE) Religion/Ethics Social Studies

WORL.D

A Finlândia se localiza no norte da Europa e tem como línguas oficiais o finlandês e o sueco. O país é uma referência em educação no mundo inteiro pelos resultados alcançados pelos estudantes em testes de comparação internacional.

EDITORIA DE ARTE.

3

LEITURAS COMPLEMENTARES • Sobre a classificação do

Fontes de pesquisa: CENTRAL INTELLIGENCE AGENCY (CIA). Europe: Finland. In: . The World Factbook. Disponível em: <www.cia.gov/library/ publications/the-world-factbook/geos/fi.html>; JAHAN, Selim. Human Development Report 2016. Nova York: United Nations Development Programme (UNDP), 2016. Disponível em: <http:// hdr.undp.org/sites/default/files/HDR2016_EN_ Overview_Web.pdf>. Acessos em: 21 nov. 2017.

Fonte de pesquisa: FINLAND. Finnish National Agency for Education. Distribution of Lesson Hours in Basic Education. Disponível em: <www.oph.fi/ download/179422_distribution_of_lesson_hours_in_ basic_education_2012.pdf>. Acesso em: 6 out. 2017.

2

Pense nas diferenças e nas semelhanças entre as disciplinas de sexto ano das escolas finlandesas e as da sua escola. Qual(is) disciplina(s) do currículo finlandês você gostaria de ter? Qual(is) do currículo da sua escola você recomendaria para os estudantes de sexto ano da Finlândia? Por quê? My School Day

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 81

LANGUAGE TIPS Em inglês, a divisão silábica é feita com base na fonética. A fim de determinar quantas sílabas há em uma palavra, é preciso ouvi-la para saber se a vogal que está escrita nela

é pronunciada. É importante fazer a prática de dizer as palavras e sentir como se pronunciam no aparelho fonador. Se desejar, perguntar-lhes qual é a consoante e a vogal que não são pronunciadas na palavra Wednesday (d e e). A transcrição fonética da palavra pode ajudá-los nessa tarefa.

81

SCHOOL SUBJECTS09/10/18

23:34

1 Antes de realizar a atividade, sugerimos dirigir a atenção dos estudantes para o boxe Around the World. Esclarecer que devem procurar na lista de disciplinas do país aquelas que eles estudam e escrevê-las no caderno.

Brasil no PISA: PAIVA, Thais. Brasil mantém últimas colocações no Pisa. Carta Capital, São Paulo, 6 dez. 2017. Disponível em: <pnld.me/s68kip>. Acesso em: 17 out. 2018. • Sobre a educação na Finlândia: MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES DA FINLÂNDIA. A Finlândia é líder mundial em matéria de ensino. Educação e Formação, 3 abr. 2009. Disponível em: <pnld.me/b9ec5i>. Acesso em: 17 out. 2018. JERONEN, Eila; JERONEN, Juha; RAUSTIA, Hanna. Environmental Education in Finland – A Case Study of Environmental Education in Nature Schools. International Journal of Environmental & Science Education, Cazã, Rússia, v. 4, n. 1, p. 1-23, jan. 2009. Disponível em: <pnld. me/65erge>. Acesso em: 27 ago. 2018.

81

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 81

10/19/18 4:29 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG04, CA01, CA02

WRITING

HABILIDADES • EF06LI15

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

PLANNING

1 Para incentivar os estudan-

dos estudantes para algumas diferenças entre os modelos. Dentre elas, estão as seguintes: em vez do horário das aulas, pode haver apenas uma numeração; os dias da semana podem aparecer no eixo horizontal ou vertical; o horário pode vir ou não em uma tabela; o título pode variar. É fundamental que eles reflitam sobre vantagens e desvantagens de cada formato antes de escolher um.

Check your schedule in Portuguese. Use it as a reference to create one in English. Respostas pessoais.

3

Think about the format for your schedule. Look at some examples below and decide how you want yours. Sugerir aos estudantes que olhem os horários deste capítulo para terem referência de formato ou, caso seja M

possível, procurem na internet outros modelos.

Monday

Tuesday

TOCK.COM

Wednesday

Thursday

Friday

Saturday

WRITING 4 5

Write the times and the school subjects in your schedule. Use a pencil.

Esclarecer que os horários feitos nesta etapa são apenas um rascunho e que o uso do lápis facilita eventuais correções no texto.

Exchange your work with a classmate. Revise his or her work using the questions below. Insert a new question in your notebook, if you want, and answer it. Yes

No

a. Is the schedule easy to read? b. Is the information on it correct (times, days, etc.)?

5 Salientar a importância desta etapa, uma vez que o olhar do outro sobre o texto contribui significativamente para revisar o trabalho de escrita e, assim, melhorá-lo. Comentar que é comum cometermos pequenos equívocos, como nos enganarmos na indicação da hora de alguma disciplina, o que pode deixar o texto confuso. Por isso, ressaltar que eles devem ter cuidado ao revisar o trabalho de um colega e assumir sempre uma postura respeitosa ao comentá-lo, bem como compreender que as críticas são feitas para a melhoria do trabalho.

Where do you want to put your English schedule? Think about the place based on the text’s function. Respostas pessoais.

BIRGIT REITZ-HOFMANN/SHUTTERSTOCK.CO

3 Sugerimos chamar a atenção

NO L. IVRO

1 2

OLA-OLA/SHUTTERS

tes a fazerem essa produção, você pode dizer-lhes que o horário escolar pode ajudá-los na organização para as aulas. Com esse texto em inglês, eles podem, além de ter o benefício da organização, dar uma aplicação prática ao uso da língua e manter-se em contato com ela. Desse modo, vão revisar, a cada consulta, o vocabulário estudado, podendo, assim, fixá-lo mais facilmente.

não ESCREVA

CHAMY/SHUTTERSTOCK.COM

• EF06LI14

Na seção Reading, você viu um horário escolar da Austrália e depois estudou o vocabulário necessário para falar de textos desse gênero. Agora você vai escrever o seu horário escolar em inglês para consultá-lo sempre que necessário.

c. Do the days of the week begin with capital letters? d. Are the languages in capital letters?

6 82

Make changes or corrections to your draft if necessary. Write the final version of your schedule in pen and use it! Esta etapa pode ser finalizada em casa. Chapter 4

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 82

09/10/18 23:34

82

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 82

23/10/18 09:35

D4-ING-F


0/18 23:34

HABILIDADE

L.ISTENING

• EF06LI17

Você já criou o seu horário escolar em inglês e agora vai ouvir o áudio de um vídeo que mostra Jamie, um estudante britânico de 11 anos, apresentando um dia na escola.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 Você pode iniciar a atividade

não ESCREVA

PRE-LISTENING 1

perguntando aos estudantes se eles se lembram o que é o Reino Unido (informação vista no Capítulo 1) e o que mais sabem sobre o país e a educação de lá. Talvez seja importante dizer aos estudantes que o uso de uniforme com terno e gravata não é um indicativo de escola paga. Há muitas escolas públicas que adotam o mesmo tipo de uniforme.

NO L. IVRO

Look at some pictures of a school day in England. Match them to the events. Register the answers in your notebook.

L.ANGUAGE TIPS Em lugares como o Reino Unido, utiliza-se break com o mesmo sentido de recess, palavra vista no horário australiano da seção Reading.

art class • assembly • ICT class lunch • break • science class

2 Esta pergunta é meramente a. break

art class

ICT class

c.

science class

e.

assembly

f.

lunch

especulativa. O objetivo dela é ajudar os estudantes a criar hipóteses sobre o texto que vão ouvir para, dessa maneira, ativar seus esquemas mentais, o que, por sua vez, os deixará mais preparados para as atividades de compreensão oral. Neste momento, não há o que corrigir. Ao contrário, é importante acatar todas as respostas dadas pelos estudantes, desde que sejam bem embasadas. ILUSTRAÇÕES: RAITAN OHI

d.

b.

2

Walthamstow: É uma escola de denominação anglicana que fica nos arredores de Londres.

• Sobre o significado de

Resposta possível: As aulas provavelmente começam mais tarde no Reino Unido, como ocorre na Austrália e na Lituânia.

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 83

• Sobre a Forest School de

FOREST SCHOOL LONDON. Contact. Londres, [2018?]. Disponível em: <pnld. me/a8ttt9>. Acesso em: 14 set. 2018.

Você acha que o horário das aulas no Reino Unido é o mesmo que no Brasil? Converse com os colegas e o professor.

My School Day

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

83 09/10/18 23:34

assembly: A palavra designa uma reunião de estudantes e funcionários das escolas (como professores e diretores), realizada com determinado objetivo em comum, como compartilhar e receber avisos que concernem à escola.

Fonte de pesquisa: WHAT IS a school assembly? BBC, 29 mar. 2012. Disponível em: <pnld.me/y9espb>. Acesso em: 27 ago. 2018.

83

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 83

10/19/18 4:30 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG04, CG06, CA01, CA02, CA03, CELI01, CELI04

• EF06LI04

30

3

a. What time is class registration? • 6:00

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

4

5

6

7

• 7:15

• 8:50

b. What time do students go home?

3 Sugerimos que, antes de to-

car o áudio, você leia com os estudantes as perguntas e as alternativas de horário, bem como esclareça eventuais dúvidas de vocabulário. Vale também auxiliá-los com a pronúncia, especialmente dos horários, ajudando-os a se preparar para a identificação dos sons que vão ouvir, e tornando mais fácil, assim, a tarefa que devem realizar. Fazer a leitura dos itens com a turma para verificar se eles têm alguma dúvida. Como esta é uma atividade de ordenação, se algum estudante se distrair, a realização da atividade será interrompida. Por isso, é importante avisá-los de que você vai tocar o áudio pelo menos duas vezes. Depois disso, perguntar ao grupo se eles precisam de mais repetições. Sugerimos que toque o áudio três vezes: a primeira para anotarem o que conseguirem; a segunda para completarem o que não houve tempo de escrever; e a terceira, para conferir as respostas e fazer alterações, se necessário. Mais importante do que ter acertado a resposta é que os estudantes procurem explicitar seus pressupostos para a formulação de hipóteses, uma das bases para o pensamento crítico. Como não conhecem as condições de produção do vídeo, os estudantes devem apenas levantar hipóteses, o que é um excelente exercício para se refletir sobre um texto. Eles podem imaginar, por exemplo, que o material foi encomendado pela direção da escola (por quem),

Listen to Jamie describe his school day and register the answers in your notebook.

• 1:30 30

30

4

5

•3:15

Children arrivi

• 5:00

ng at school (En

gland).

PETER TITMUSS /SHUTTERSTOC K.COM

HABILIDADE

WHILE LISTENING

Listen again and number the events in the order Jamie mentions them. Follow the example. Register the answers in your notebook. a. break 2

b. lesson 1, art 1

d. lunch 4

e. lesson 2, ICT 3

c. lesson 3, science 5

Listen once more and write the times for the events in Activity 4 in your notebook. a. 10:30; b. 9:30; c. 1:15; d. 12:15; e. 10:45.

POST-LISTENING 6

Reveja a sua resposta da Atividade 2. Seu palpite estava correto? Resposta pessoal.

7

Não se sabe quem fez o vídeo, por que ele foi produzido nem qual é o seu público-alvo. Em sua opinião, qual é o objetivo do material, por quem foi feito e para quem? Justifique sua resposta. Respostas pessoais.

GRAMMAR

Na seção Listening, você conheceu Jamie e um dia do garoto na escola. Vamos analisar algumas estruturas gramaticais que ele usou e observar outras que aparecem em uma enquete (poll) sobre o ensino de Matemática?

SIMPLE PRESENT (I, You, We, They) 1

não ESCREVA NO L. IVRO

Leia alguns fragmentos da transcrição do áudio. Depois leia as perguntas e escreva a melhor resposta no caderno de acordo com o contexto em que as palavras são usadas. I. "I play games with my friends in the playground." II. "I eat lunch in the canteen with my friends." III. "After lunch, we play in the playground." a. O que Jamie conta no áudio? • Ações que acontecem no momento em que ele fala

84

• Hábitos e rotinas ü

Chapter 4

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd que o colocou no ar84a fim de que ele servisse como uma propaganda (objetivo) para atrair novos estudantes (público-alvo). Essas hipóteses poderiam explicar, por exemplo, por que, no vídeo, os estudantes às vezes falam de maneira um pouco mecânica.

GRAMMAR Neste capítulo, a apresentação do simple present concentra-se no uso dele no áudio: expressar hábitos ou rotinas. Esse tempo verbal também será explorado no próximo capítulo. 1 Sugerimos fazer a atividade passo a passo com a turma.

É possível, por exemplo, ler a pergunta a e as alternativas de resposta, esclarecendo dúvidas, se houver. Então, dar cerca de um minuto para que respondam e, na sequência, corrigir a atividade. Repetir o procedimento com todos os itens, tirando dúvidas dos estudantes a

09/10/18 23:34

84

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 84

10/19/18 4:30 PM

D4-ING-F


0/18 23:34

HABILIDADE

b . Qual é a forma básica dos verbos das frases de I a III? • Plays, eats, plays • Play, eat, play c. Estude os exemplos e suas respostas às perguntas anteriores. Depois, escolha a opção que melhor descreve a regra de formação do simple present. • No simple present, acrescenta-se -s ao verbo na forma básica para todas as pessoas. • No simple present, usa-se a forma básica do verbo na primeira e na segunda pessoa do singular e do plural.

2

3

• EF06LI09 SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 2 O estudante deve escrever o que acontece na realidade dele. Se houver tempo, comparar com o que acontece com Jamie na Inglaterra.

Answer the questions about your routine in your notebook. Respostas pessoais. a. Do you have English classes on Mondays? b. What do you do during recess? c. What classes do you have on Fridays? d. Is there a school subject you don’t like? If so, why?

3 Pedir aos estudantes que observem o leiaute da enquete. Perguntar se já participaram de algum site de pesquisa de opinião on-line. Reservar alguns minutos para que eles compartilhem suas experiências. Solicitar que procurem a questão que está sendo respondida nesta página (Do we need math?). Então orientar que façam a atividade individualmente e depois confiram com o colega ao lado antes de você fazer a correção com a turma.

Read the following poll. Then complete the sentences below in your notebook. a. On this website, the user can … • create debates and polls. • answer debates and polls. b. Math is necessary to … • 43% of the responders. • 59% of the responders. c. In your opinion, do we need math? • Yes, we do. • No, we don’t. Respostas pessoais. http://www.debate.org/opinions/do-we-need-math

Do we need math?

Yes, we do [...]

Math Is Largely Unnecessary […]

Like

Like

Reply

Challenge

Posted by: gavinism Reply

Challenge

We need maths because it’s good for when you are older. […]

Math is stupid [...]

Like

Like

Reply

Challenge

What an interesting maths-debate […] Like

Reply

Challenge

Math helps students learn to think logically. […] Like

Reply

Challenge

Reply

Challenge

You don’t use it in real life. […] Like

Reply

Challenge

I don’t think we need math. […] Like

Reply

Challenge

EDITORIA DE ARTE

Posted by: Auragirl360

DO WE NEED math? Debate.org. Disponível em: <www.debate.org/opinions/do-we-need-math>. Acesso em: 25 abr. 2018.

My School Day

cada etapa. Dessa maneira, você pode identificar os pontos em que os estudantes precisam de mais ajuda e oferecer mais explicações ou exemplos, se necessário.

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 85

85 7/11/19 10:30 AM

85

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 85

11/07/19 13:54


COMPETÊNCIAS CG01, CG02, CG04, CA01, CA02, CA03, CELI01, CELI04

HABILIDADE • EF06LI19

4 5

(apenas presente de indicativo para descrever rotinas diárias)

desafiadora para os estudantes, escrever no quadro os elementos para que eles apenas os coloquem em ordem: not (don’t), sujeito, verbo auxiliar, verbo principal.

You don’t use it in real life. I don’t think we need math.

No caderno, transcreva o parágrafo abaixo e complete-o com as palavras do boxe para conhecer a regra de formação da forma negativa do simple present. Use como referência as frases indicadas como resposta à Atividade 4. don’t • negativas verbo • you negativas

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 5 Se julgar a atividade muito

Procure no texto da Atividade 3 frases na forma negativa. Escreva-as no caderno.

6

verbo

, we, they, é preciso incluir do + not antes da

don’t

Observe as perguntas e as respostas a seguir. Depois, complete no caderno as regras para a formação de yes-no questions e short answers no simple present. Use as palavras do boxe. I. “Do we need math? Yes, we do.” II. Do the schools in the UK have the same schedule of as the schools in Brazil? No, they don’t.

7 Circular pela sala enquanto

don't • do (4) • confirmar no • I • yes • you

os estudantes estiverem escrevendo a resposta em seus cadernos. Observar se há alguns deles com dificuldades e auxiliá-los.

confirmar

a. Usamos yes-no questions para

informações.

b. No simple present, yes-no questions com I, you, we ou they (1a e 2a pessoas do singular, e todas as pessoas do plural) começam com .

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM Em uma folha de papel avulsa, pedir aos estudantes que escrevam seus nomes e respondam às perguntas que você vai ditar. Algumas sugestões: 1. Do you like math?, 2. Do you have English classes on Wednesday?, 3. Do we need English?, 4. Do they have science classes in England?, 5. Do we need science? Recolher os papéis e verificar quais estudantes precisam de reforço. Trabalhar mais próximo a eles nas próximas aulas. Depois de mostrar aos estudantes a correção da atividade, juntar esse documento aos portfólios individuais.

you

Para formar frases no simple present com I, forma básica do ou a forma contraída .

do

, we ou they é: verbo auxiliar ( c. A ordem de yes-no questions com I, you principal.

) + sujeito + verbo do

d. As short answers afirmativas com I, you, we ou they são formadas por auxiliar ( ). I do

e. As short answers negativas com auxiliar ( ) + not ( ).

7

do

, you, we ou they são formadas por

+ sujeito + verbo no

don’t

Reveja os exemplos desta página. Neles, qual é o uso que se faz do simple present? • Falar de um evento futuro.

8

+ sujeito + verbo yes

• Falar de fatos, opiniões ou verdades no presente.

Let’s play a guessing game! Refer back to your answers to the question “What do you do during recess?” (Activity 2, item b). Ask up to three questions to guess your classmate’s answers. GRAMMAR REFERENCE

86

Chapter 4

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 86

10/10/18 19:54

86

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 86

23/10/18 09:38

D4-ING-F


0/18 19:54

HABILIDADES

SPEAKING

• EF06LI01

Na seção anterior, você viu como o simple present pode ser usado para falar tanto de hábitos e rotinas, quanto de opiniões, fatos ou verdades. Nesta seção, você vai usar esse tempo verbal e fazer uma enquete (poll) entre os seus colegas a fim de, a partir dos resultados, encontrar parceiros de estudo.

• EF06LI02

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO 2 Se necessário, orientar os

não ESCREVA

PLANNING 1

estudantes para a realização da atividade, dizendo que precisam fazer uma pergunta para confirmar se os colegas gostam de determinada disciplina. Portanto, devem usar uma do tipo yes-no question (Do you like ...?).

NO L. IVRO

Polls are a good way to find out the opinions of other people. Before you create your poll, read the web page in the Grammar section and discuss the questions below in a small group. Then share your ideas with the class. a. What’s the purpose of a poll? To find out the opinions of other people on a particular subject.

We can see poll results in many places, such as newspapers, websites,

b. Where do you usually see poll results? and murals at schools. c. Who can be interested in polls?

2

2. Orientar os estudantes a escrever os nomes das disciplinas escolares de que mais gostam na coluna da esquerda e deixar a da direita em branco por enquanto. Quando estiverem realizando a enquete, deverão escrever na coluna da direita os nomes dos outros estudantes que gostam das matérias da coluna da esquerda.

Look at the chart below and make a similar one in your notebook. Write your favorite school subjects in the left column. Use the space on the right to write the names of your classmates who like the same subject. Find someone who likes ... English

3

Francisca, João, Ana, Lucas

What’s the question you need to ask to find someone who likes the same school subjects you do? Write it in your notebook. Do you like (school subject)?

SPEAKING 4

RESPOSTA 1c. Várias pessoas, dentre elas, as seguintes: candidatos a cargos eletivos, que podem querer saber a opinião dos eleitores sobre assuntos ou saber quais candidatos são preferidos; empresas que queiram saber a opinião dos consumidores sobre produtos a serem lançados ou já existentes; uma turma de uma escola, que pode querer perguntar a opinião da comunidade escolar para um determinado assunto.

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM

Walk around the classroom and ask the questions. Write the names of the students next to the subjects they like. Find at least three classmates who like the same subjects you do.

Circular pela sala com papel e caneta para tomar notas das performances orais dos estudantes. Verificar quem está precisando de mais ajuda e abordá-los individualmente nas próximas aulas.

L.EARNING TIPS

ILUSTRAÇÃO RAITAN OHI

Agora que você encontrou colegas com os mesmos interesses, que tal vocês combinarem de estudar juntos?

My School Day

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 87

87 09/10/18 23:35

87

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 87

10/19/18 4:30 PM


COMPETÊNCIAS

HABILIDADE • EF06LI09

WRAP-

UP!

Neste capítulo, você refletiu sobre a importância do conhecimento, em especial aqueles que construímos na escola. Agora é o momento de pensar em seus futuros interesses escolares e possíveis carreiras.

L.ANGUAGE TIPS

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 2 Se necessário, para a leitura do significado de stem (“caule”), dizer aos estudantes que não é necessário entender todas as palavras da definição. Se eles juntarem a imagem do segundo quadrinho com as palavras cognatas da definição (long, part, plant), podem inferir que o significado se relaciona a plantas, o que é suficiente para compreender a tirinha. 3 Os estudantes podem ainda ser muito jovens para decidirem que carreira pretendem seguir, mas não para pensar sobre esse assunto. As disciplinas de que eles gostam podem ser indicadores de escolhas que farão no âmbito profissional. Vale também lembrar-se de, ao longo da discussão, valorizar não apenas os saberes e conhecimentos acadêmicos, mas também aqueles adquiridos de outras formas, como por meio do contato com a comunidade e com a família. É vital também não desvalorizar profissões que exigem do trabalhador pouco ou nenhum conhecimento acadêmico.

STEM OR Stem? 1

NO L. IVRO

Read another story from Baldo. Tia Carmen and Gracie are talking about courses in college. Mark the best answer in your notebook. Se achar necessário, voltar à seção Warm-up! para que os estudantes relembrem os personagens da tirinha.

a. Are Tia Carmen and Gracie happy for the same reason? • Yes, they are. • No, they aren’t. ü b. Is Tia Carmen correctly imagining Gracie’s career choice? • Yes, she is. • No, she isn’t. ü 1

2

panel 2

88

b.

panel 1

stem – definition and synony ms

NOUN [UNCOUNTABLE] EDUCATION /stem/

NOUN [COUNTABLE] /stem/

MACMILLAN DICTIONARY. STEM. Macmillan Publishers Limited, 2009-2017. Disponível em: <www.macmillandic tionary.com/ dictionary/american /stem_1>. Acesso em: 16 nov. 2017.

• Sobre a área de STEM: É

2

STEM – definition and synonyms science, technology, engineering and math: the sciences as educational subjects

3

• A palavra college se parece com “colégio”, mas comumente significa “universidade” ou “faculdade”. Trata-se de um falso cognato.

Read the meanings of “STEM” and “stem.” Match them with panels 1 and 2 from the comic strip. a.

INFORMAÇÃO ADICIONAL relativamente nova na área de educação, mas já ganhou significativa adesão em vários países. Ela nasceu da percepção de que a escola não estava gerando o tipo de trabalhador que o mercado, especialmente o de tecnologia, precisava. Com a introdução da cultura maker, o ensino de tecnologia se voltou para a resolução de problemas, a invenção, a criatividade, a experimentação. Com isso, criou-se também uma nova atitude

não ESCREVA

• STEM e stem são palavras homófonas (homophones), ou seja, possuem o mesmo som, mas grafia e significado diferentes.

BALDO, CANTÚ & CASTELLANOS © 2011 BALDO PARTNERSHIP/DIST. BY ANDREWS McMEEL SYNDICATION

CG01, CG03, CG04, CG05, CG06, CA01, CA02, CA03, CA06, CELI05

1 the long thin central part of a plant from which the leaves and flowers grow MACMILLA N DICTIONARY. Stem. Macmillan Publishers Limited, 2009-2017. Disponível em: <www.macmillandic tionary.com/ dictionary /american /stem_2>. Acesso em: 16 nov. 2017.

Gracie já escolheu o que ela vai estudar no futuro. E você? Pense na lista de disciplinas preferidas que você elaborou na Atividade 2 da seção Speaking. Que carreira você gostaria de seguir? Respostas pessoais. Chapter 4

88 noD4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd estudante de investigação científica, persistência e resiliência em relação aos erros (percebê-los como parte do processo para se chegar a uma solução).

09/10/18 23:35

Fonte de pesquisa: DINIZ, Angela Maria. STEM: um novo jeito de ensinar Ciências. Estadão, São Paulo, 17 nov. 2016. Disponível em: <pnld.me/47c9wh>. Acesso em: 17 out. 2018.

88

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 88

10/19/18 4:30 PM

D4-ING-F


0/18 23:35

. SEL.F

ASSESSMENT

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO A discussão com os estudantes sobre o aprendizado do tema, sua participação nas discussões e atividades e o planejamento para aprimoramento de pontos com os quais eles não estejam satisfeitos oferece direcionamento ao professor para o trabalho com capítulos posteriores. Sugerir aos estudantes que façam uma autorreflexão e que avaliem sua participação nas aulas e seu aprendizado. Ao discutir com eles maneiras de melhorar seu aprendizado, pedir que anotem as sugestões no caderno, retomando-as toda vez que tiver oportunidade. • Sempre que possível, pedir aos estudantes que acessem ou leiam os materiais sugeridos no boxe Further Information.

NESTE CAPÍTUL.O, EU PUDE... • refletir sobre a escola, a educação formal e outros espaços de construção de conhecimento; • fazer uma enquete sobre disciplinas escolares para encontrar parceiros de estudo; • localizar informações em um horário escolar; • comparar o horário de uma escola australiana ao de uma escola brasileira; • conhecer o dia escolar de um estudante britânico; • produzir um horário escolar; • dizer os números de 21 a 100 e as horas; • conhecer o nome de disciplinas escolares em inglês; • utilizar o simple present para descrever rotinas.

Como você avalia a sua participação nas aulas? Registre sua avaliação no caderno.

Gostei e participei de...

Gostei, mas não participei de...

Não gostei de...

Tive dificuldade em...

O que você acha que pode fazer para melhorar? Escreva suas ideias no caderno.

Preciso melhorar...

Para isso, devo...

WEBSITE

L.IVROS

MAKER KIDS. Success Story – Alex

Baldo

O vídeo apresenta Alex com 9 anos e, depois, com 10. O garoto mostra um pouco do que ele criou e as coisas que ele gosta de fazer em um espaço maker. MAKER KIDS. Success Story – Alex. Disponível em: <www. youtube.com/watch?v=BbmJE27NArA>. Acesso em: 30 ago. 2018.

BALDO, CANTÚ & CASTELLANOS © 2001 BALDO PARTNERSHIP/DIST. BY ANDREWS McMEEL SYNDICATION

FURTHER INFORMATION

CASTELLANOS, Carlos; CANTÚ, Hector. The Lower You Ride, the Cooler You Are: A Baldo Collection. [S.l.]: Andrews McMeel Publishing, 2001. Coletânea de tirinhas do personagem Baldo.

My School Day

D4-ING-F2-4044-V1-C4-LA-G20.indd 89

89 09/10/18 23:36

89

D3-ING-F2-4044-V1-C4-MP-G20.indd 89

10/19/18 4:30 PM


HABILIDADES • EF06LI04 • EF06LI05 • EF06LI08 • EF06LI09 • EF06LI14 • EF06LI15 • EF06LI17

• EF06LI19

(apenas presente de indicativo para descrever rotinas diárias)

OBJETOS DE CONHECIMENTO

5 chapter

FREE FREE TIME TIME AND AND TECHNOL TECHNOL..OGY OGY DOTTA2

Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG03, CG04, CG05, CG09, CA01, CA02, CA03, CA06, CELI01, CELI02, CELI03, CELI04

PIYAPHONG/SHUTTERSTOCK.COM

COMPETÊNCIAS

• Estratégias de compreensão

de um rap sobre bullying a partir do reconhecimento de palavras cognatas e pistas do contexto discursivo. • Com a mediação do professor, coletar e fornecer informações para a realização de enquete sobre o uso de mídias digitais. • Compreensão geral e específica de tabelas e gráficos. • Planejamento de texto para a produção de gráfico. • Produção de um gráfico com a mediação do professor. • Uso do presente do indicativo para descrever rotinas diárias. • Construção de repertório lexical.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO Sugerimos explorar as competências e habilidades do capítulo com os estudantes como forma de estabelecer objetivos e verificar conhecimentos prévios acerca dos pontos linguísticos. Dessa forma, você poderá direcionar melhor o trabalho com o capítulo. 1 Orientar os estudantes a ler as legendas até o fim, mesmo que não entendam todas as palavras, pois essa estratégia pode facilitar a compreensão geral do texto. Perguntar quais pistas os fizeram chegar às respostas. Eles podem citar o reconhecimento de palavras como internet, tablet e video game.

COMPETÊNCIAS E HABIL.IDADES NESTE CAPÍTULO, VOCÊ VAI...

• localizar informações • refletir sobre o uso da De acordo específicas em tabelas e tecnologia móvel e o acesso com o gráficos; parecer à internet em espaços CNE/ públicos; o • comparar dados e CEB n reconhecer elementos 15/2000, • refletir sobre os tipos de “o uso di- aparelho usados e as constitutivos de tabelas e dático de gráficos; atividades realizadas com imagens as tecnologias; comer• organizar dados ciais idenquantitativos de pesquisa tificadas • refletir sobre cyberbullying para a produção de uma e estratégias de como pode ser tabela; pertinente evitá-lo nos espaços desde que digitais; • produzir um gráfico sobre o faça parte uso que os colegas de sala de um • coletar informações do contexto fazem de tecnologias grupo em sala de aula, pedagódigitais; perguntando e respondendo gico mais

amplo, sobre o uso de tecnologias • reconhecer e utilizar jargões condudigitais; do âmbito da internet; cente à apro• produzir, oralmente, • reconhecer e empregar a priação respostas para coleta de terceira pessoa do singular crítica das do simple present para falar múltiplas dados sobre o uso de de ações rotineiras. formas de tecnologias digitais; linguagem presentes em nossa sociedade, submetido às determinações gerais da legislação nacional e às específicas da educação brasileira, com comparecimento módico e variado”. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/ cne/ Chapter 5 arquivos/pdf/PCB15_2000.pdf>. Acesso em: 3 out. 2017.

Skater using a cell phone in a square in São Paulo, Brazil, 2018.

90

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 90 2 Eles podem responder que

já usaram as tecnologias digitais portáteis presentes nas imagens (telefone celular, tablet, laptop, video game portátil). Incentivar a troca de informações entre os estudantes e focar no advento das tecnologias digitais no cotidiano das pessoas.

4 Ver Informações Adicionais

para dados sobre o acesso à internet no Brasil.

RESPOSTAS 1 O garoto da foto da página 90 está em uma praça da cidade de São Paulo, no Brasil. Os da foto superior da página 91 estão em

alguma área externa em Mbabane, na Suazilândia. As garotas da foto abaixo da imagem anterior estão em uma feira de livros em Frankfurt, na Alemanha; e as pessoas da foto inferior, em uma sala de aula, em Norton, Zimbabwe. Todas as pessoas estão realizan-

11/10/18 14:08

90

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 90

10/23/18 4:28 PM

D4-ING-F


PER-ANDERS PETTERSSON/ CORBIS/GETTY IMAGES

PARA REFL.EXÃO

• Meios mais utilizados no

NO L. IVRO

Brasil para acessar a internet: Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), o telefone celular é, em todas as regiões do Brasil, o meio mais utilizado para o acesso à internet.

1 Observe as fotos. Em que lugares e países as pessoas estão? O que elas estão fazendo? Estão usando quais tecnologias digitais?

2 Algumas tecnologias digitais utilizam tecnologia móvel. Você sabe o que é tecnologia móvel? Qual(is) das tecnologias digitais que aparecem nas fotos você já usou?

Y

0/18 14:08

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

não ESCREVA

Fonte de pesquisa: IBGE. Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal. IBGE/PNAD/TIC. 22 dez. 2016. Disponível em: <pnld.me/wgijve>. Acesso em: 17 out. 2018.

3 Para aproveitar ao máximo a tecnologia móvel, é preciso acessar a internet. Qual foto mostra um lugar com acesso livre à internet? Como você chegou a essa conclusão?

Students using a laptop during a break at a secondary school in Mbabane, Swaziland, 2013.

• Políticas públicas de in-

clusão digital no Brasil: São exemplo de políticas públicas de inclusão digital e acesso à internet os telecentros espalhados por todo o país, o Programa Cidades Digitais, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), e programas municipais de acesso à internet. O acesso à internet é considerado um direito humano pela ONU. No Brasil, o art. 7o da Lei no 12.965/2014 determina que “o acesso à internet é essencial ao exercício da cidadania”.

4 Você sabe qual é o principal meio de acesso

ULRICH BAUMGARTEN/GETTY IMAGES

à internet no Brasil? Você acha que a internet deveria ser gratuita em lugares públicos? Por quê? No seu bairro ou na sua cidade, existem lugares públicos com acesso livre à internet?

CECIL BO DZWOWA/SHUTTERSTOCK.COM

Girls playing a handheld video game at book fair in Frankfurt, Germany, 2010.

Primary school children using a tablet during study time inside a classroom in Norton, Zimbabwe, 2017.

Fee Time and Technology

do atividades nas tecnologias a seguir: telefone celular, tablet, laptop ou video game portátil. 2 Respostas pessoais. Resposta possível: Toda tecnologia que permite o uso enquanto o usuário se movimenta é chamada de “tecnologia móvel”. Eles podem respon-

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 91

der que já usaram todas as tecnologias digitais que aparecem nas imagens.

3 A foto da página 90, em que se vê a placa de conexão sem fio.

4 Respostas pessoais.

91 10/10/18 19:57

Fontes de pesquisa: BRASIL. Lei no 12.965/2014. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 23 abr. 2014. Disponível em: <pnld.me/aq2py7>; LENHARDT, Augusto; FONTANA, Eliane. Políticas públicas de acesso à internet: a (possível) cobrança de dados e a consequente mitigação do acesso à internet no país. XII Seminário nacional demandas sociais e políticas públicas na sociedade contemporânea. Unisc: Santa Cruz do Sul, 2016. Disponível em: <pnld.me/nadwkv>; PREFEITURA DE MANAUS. O que são os Telecentros. Secretaria Municipal de Finanças, Planejamento e Tecnologia da Informação – SEMEF, 2012. Disponível em: <pnld.me/8i2b7u>. Acessos em: 21 ago. 2018.

LEITURA COMPLEMENTAR • Sobre inclusão digital

no Brasil: SILVEIRA, Sérgio Amadeu (Coord.). WiFi pública no Brasil e no mundo. Santo André, SP: UFABC, 2013. Disponível em: <pnld.me/9wszfh>. Acesso em: 21 ago. 2018.

91

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 91

23/10/18 09:42


COMPETÊNCIAS

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 e 2 Caso os estudantes tenham dificuldade em realizar as atividades, você pode pedir-lhes que trabalhem em grupos. Outra possibilidade é sugerir que, a fim de localizar as informações solicitadas, busquem, por exemplo, por cognatos como phone e computer. Além disso, vale relembrar os estudantes de que, para responder às perguntas, podem observar os ícones que representam cada aparelho.

WARM-

Na abertura do capítulo, você discutiu sobre tecnologia móvel e acesso gratuito à internet em locais públicos. Nesta seção, vai saber como jovens dos EUA, do Reino Unido e da Austrália acessam a internet.

UP!

não ESCREVA NO L. IVRO

1

A forma de se conectar à internet tem mudado ao redor do mundo, devido a fatores como o surgimento de diferentes modos de acessá-la e as preferências das pessoas de como fazê-lo. A tabela a seguir apresenta os aparelhos que os adolescentes dos EUA, do Reino Unido e da Austrália utilizam para acessar a internet. Leia rapidamente a tabela e responda às questões abaixo. a. Qual grupo utiliza mais o computador para acessar a internet? Adolescentes estadunidenses. b. Qual utiliza menos o celular para acessar a internet? Adolescentes britânicos e australianos. c. Qual país apresenta maior porcentagem de adolescentes que possuem smartphones? Austrália. Table: Teens going online globally

3 Para saber mais sobre os há-

Internet-enabled devices

bitos dos brasileiros sobre o uso de tecnologias digitais para acessar a internet, ver Informação Adicional.

US teenagers (12-17 years) Sep 2014

UK teenagers (12-15 years) Apr-Jun 2015

Australian teenagers (14-17 years) Jun 2015

91% *

65%

65%

88%

85%

74%

73%

69%

80%

Use a mobile phone to access the internet Use a computer to access the internet

INFORMAÇÃO ADICIONAL • Sobre as tecnologias digi-

tais mais usadas no Brasil: Segundo uma pesquisa realizada em 2016 pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade de Informação (Cetic.br), o telefone celular é o aparelho mais utilizado por crianças e adolescentes entre 9 e 17 anos para acessar a internet (91%) em todas as regiões do país, independentemente da classe social, do gênero, da escolaridade dos pais ou dos responsáveis, bem como da renda familiar. Em segundo lugar, está o computador (60%).

Fonte de pesquisa: CGL.BR; NIC.BR. TIC Kids Online Brasil. 2016. Cetic. br. Disponível em: <pnld.me/2uikku>. Acesso em: 17 out. 2018.

Own/have a smartphone

ACMA/GOVERNMENT OF AUSTRALIA

CG01, CG04, CA01, CA02, CA03

AUSSIE teens and kids online. Industry ACMA. 5 fev. 2016. Disponível em: <www.acma.gov.au/ theACMA/engage-blogs/engage-blogs/Research-snapshots/Aussie-teens-and-kids-online>. Acesso em: 10 out. 2017.

2

Leia novamente a tabela. Em seguida, escolha a afirmativa adequada de acordo com as informações do texto. Escreva a resposta no caderno. a. 85% dos adolescentes britânicos acessam a internet pelo celular, enquanto somente 74% dos australianos o fazem. b. Adolescentes britânicos acessam a internet mais pelo computador do que pelo celular. c. Adolescentes estadunidenses acessam a internet menos pelo computador do que os australianos.

3 92

Você acessa a internet? Se sim, como? Você acha que os dados dos países da tabela são parecidos com os do Brasil? Respostas pessoais. Chapter 5

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 92

09/10/18 23:38

92

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 92

23/10/18 09:43

D4-ING-F


0/18 23:38

HABILIDADES

READING

• EF06LI08

No Warm-up!, você conheceu como adolescentes de diferentes países acessam a internet e pôde refletir sobre a realidade brasileira no que diz respeito a esse hábito. Agora, você vai ler uma tabela e um gráfico de barras sobre as atividades preferidas de pré-adolescentes (tweens) e adolescentes (teens) estadunidenses.

• EF06LI09

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 a 4 Procurar levantar os co-

não ESCREVA

PRE-READING 1

nhecimentos prévios dos estudantes no uso de tabelas e gráficos, se já viram, onde e como são constituídos. Ressaltar que, primeiramente, o mais importante é levantar hipóteses sobre as características de gráficos e de tabelas, considerando o conhecimento de mundo que os estudantes têm. Antes de realizar a correção com toda a turma, sugerir, se julgar pertinente, que os estudantes confiram em duplas as respostas que deram.

NO L. IVRO

Observe a tabela (table) da Atividade 5 desta seção. Quais elementos estão presentes nela? Leia as opções abaixo e copie no caderno as mais adequadas. a. título

b. linhas e colunas

c. dados dispostos de maneira aleatória

2 3

Você sabe qual é o objetivo de uma tabela e onde se pode encontrá-la?

4

Você sabe qual é o objetivo de um gráfico de barras e onde pode encontrá-lo?

Observe o gráfico (graph) da Atividade 7. Quais dos elementos apresentados abaixo estão presentes nele? Copie-os no caderno. b. legendas para identificar os elementos do a. título gráfico c. valor quantitativo representado por meio de barras d. informações apresentadas em círculos

LEARNING TIPS Chamar a atenção dos estudantes para o boxe e dizer que deverão utilizar estratégias de leitura para realizar as atividades de While Reading. Orientá-los a lerem primeiramente os enunciados, depois os dados numéricos e, por fim, trabalharem por meio de inferências quando não souberem uma palavra ou outra em inglês.

WHILE READING 5

Read the following table about the use of digital technology by young people from United States and choose the best option. Then write the answer in your notebook. MEDIA ENJOYMENT PERCENT WHO ENJOY EACH ACTIVITY “A LOT” Among Tweens Among Teens 61% 54% 52% 51% 46% 41% 39% 13%

Listening to music Watching TV Watching online videos Playing video games Using social media Reading Playing mobile games Playing computer games

73% 45% 45% 42% 36% 30% 27% 26%

THE COMMON SENSE

Watching TV Listening to music Playing video games Playing mobile games Watching online videos Reading Playing computer games Using social media

L.EARNING TIPS A melhor estratégia para ler tabelas e gráficos é focar, num primeiro momento, apenas na localização dos dados de que você precisa.

RESPOSTAS 2 Respostas pessoais. Resposta

COMMON SENSE. The Common Sense Census: Media Used by Tweens and Teens. 2015. p. 20. Disponível em: <www.commonsensemedia.org/sites/default/files/uploads/ research/census_researchreport.pdf>. Acesso em: 10 out. 2017.

a. What is the favorite activity for tweens? • playing computer games • reading

• watching TV

b. What is the least favorite activity for teens? • listening to music • playing computer games

• reading Free Time and Technology

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 93

93 10/10/18 19:58

possível: Em geral, o objetivo de uma tabela é apresentar informações ou dados de maneira rápida e clara. É possível encontrar tabelas em contas de consumo de luz, água ou internet, relatórios de pesquisa, artigos científicos etc. 4 Respostas pessoais. Resposta possível: Em geral, o objetivo de um gráfico de barras é apresentar o valor quantitativo de dados obtidos em pesquisas, experimentos, enquetes na forma geométrica de barras para uma leitura rápida, clara e objetiva. É possível encontrar textos desse gênero em reportagens, artigos acadêmicos, relatórios de pesquisa etc.

93

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 93

10/19/18 6:23 PM


CG01, CG03, CG04, CA01, CA02, CA03, CA06, CELI01, CELI02

6

a. Research indicates that tweens and teens use digital technology mostly for playing digital games. F Tweens use digital technology mostly for watching TV. Teens use digital technology mostly for listening to music.

HABILIDADE

b. The percentage of tweens and teens watching online videos is very different. F

The percentage of tweens and teens watching online videos is almost the same (46% of tweens and 45% of teens).

• EF06LI09 SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

c. The percentage of tweens that listen to music and play video games is almost the same.

7

POST-READING O objetivo das questões é levar os estudantes a refletirem sobre seu cotidiano com as tecnologias digitais e como os jovens brasileiros se comportam com relação a esse tema. 10 É possível que os estudantes não saibam precisar quanto tempo gastam com a atividade preferida deles. Pode-se ajudá-los pedindo que façam uma estimativa com base em um dia qualquer, perguntando se utilizam tecnologia digital durante o café da manhã, no trajeto para a escola etc. 11 É possível que os estudantes se surpreendam com possíveis semelhanças. Sugerimos incentivá-los a pensar, ainda que na forma de uma reflexão inicial, nos efeitos da globalização nesse processo. A maior circulação de bens culturais e as tecnologias digitais se tornando mais acessíveis a um número maior de pessoas podem influenciar os hábitos da população. 12 Os estudantes podem dizer, por exemplo, que os garotos gostam muito mais de video games do que as garotas. Com relação à preferência dos garotos por video games, um dos fatores que talvez possa explicar essa discrepância é a abundância de jogos de guerra e de luta disponíveis no mercado. Esse pode, assim, ser um momento propício para discutir e problematizar com os estudantes aspectos que podem ter relação com essa diferença. Um exemplo dela é a divisão de papéis entre os gêneros, pois cultural e socialmente se costuma incentivar garotos e garotas a brincadeiras diferentes.

Decide if the sentences below are true(T) or false (F) according to the table. Write the answers and correct the false statements in your notebook.

T

Now look at the following graph about the use of media by boys and girls in the USA. Then answer the questions in your notebook. Among teens, percent who say each media activity is their “favorite,” by gender Listening to music 37% 22%

Reading 14% Girls

5%

Boys

Using social media 14% 5%

Playing video games 2% 27%

THE COMMON SENSE

COMPETÊNCIAS

COMMON SENSE. The Common Sense Census: Media Used by Tweens and Teens. 2015. p. 15. Disponível em: <www.commonsensemedia.org/sites/default/files/uploads/research/census_researchreport.pdf>. Acesso em: 10 out. 2017.

Answer the questions below according to the graph. a. What is the girls' favorite activity?

8 9

Listening to music.

b. What is the boys' favorite activity? Playing video games.

What activity has the greatest difference between girls and boys?

Playing video games (2% of girls and 27% of boys).

Analyze the table and the graph and identify the correct sentences. a. 46% of tweens prefer watching online videos, and 27% of boys prefer playing video games against 2% of girls. b. 42% of teens prefer listening to music, and 14% of girls prefer reading. c. 51% of tweens prefer playing mobile games, and 37% of girls prefer listening to music.

94

Chapter 5

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd RESPOSTA

94

12 Há diferenças nas atividades favoritas de garotos e garotas dos Estados Unidos.

LEITURAS COMPLEMENTARES • Sobre o consumo de tec-

nologias: BRASIL. Secretaria de Comunicação Social. Assessoria de Pesquisa de Opinião Pública. Pesquisa Brasileira de Mídia – 2016. Relatório final. Brasília, DF, 29 ago. 2016. Disponível em: <pnld.me/zupzoi>;

PESQUISA BRASILEIRA DE MÍDIA 2016. Website que apresenta a pesquisa de consumo de mídia pela população brasileira. Disponível em: <pnld.me/zupzoi>. Acessos em: 21 ago. 2018.

09/10/18 23:39

94

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 94

23/10/18 09:44

D4-ING-F


0/18 23:39

HABILIDADE • EF06LI17

POST-READING 1O

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

Das atividades apresentadas na tabela, qual é a sua preferida? Quanto tempo por dia você se mantém ocupado com essa atividade? Respostas pessoais.

11

Em sua opinião, as atividades dos jovens estadunidenses com tecnologias digitais são parecidas com as dos jovens brasileiros? Respostas pessoais.

12

Ao analisar o gráfico, é possível afirmar que há diferenças nas atividades favoritas de garotos e garotas estadunidenses? Há diferença entre as preferências de seus companheiros e companheiras de classe? Se existir, o que, em sua opinião, poderia explicá-la? Respostas pessoais.

VOCABUL.ARY

VOCABULARY 1 Orientar os estudantes a, primeiramente, ler as frases a serem completadas para, somente depois disso, buscar no texto as informações de que precisam para realizar a atividade.

2 Após a correção da ativida-

Em Reading, você leu informações em diferentes formatos (tabela e gráfico) e conheceu o universo digital de pré-adolescentes e adolescentes dos EUA. Nesta seção, vai ampliar o vocabulário relacionado a atividades que podemos realizar utilizando tecnologias digitais.

de, vale compartilhar com os estudantes os dados sobre o acesso à internet em Cuba, presentes em Informação Adicional.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

TECH LIFE 1

• Sobre o acesso à internet

não ESCREVA

Read the following texts extracted from a microblog. Then complete the sentences below in your notebook. Vilma, 35, uses a telephone app to speak to her husband in Miami once a week. She can't afford to call him any more than that. She goes to the '15-18' park near her house in the Havana neighborhood of Vedado, one of the WiFi spots in the city BAMAT, Joseph. Vilma, 35, uses a telephone app to speak to her husband in Miami once a week. She can’t afford to call him any more than that. Twitter: @josephbamat. 5 dez. 2016. Disponível em: <https://twitter.com/josephbamat/ status/805818723718283264>. Acesso em: 7 dez. 2017

a. The woman uses a b. Vilma is in

2

em Cuba: No país, o acesso à internet ainda é restrito. Uma das explicações para isso seria o embargo econômico imposto pelos Estados Unidos, que impediria grandes investimentos no setor de telecomunicações. No entanto, o cenário tem mudado nos últimos anos. Em 2014, os governos estadunidense e cubano reestabeleceram as relações diplomáticas. Em um encontro oficial, Barack Obama e Raúl Castro anunciaram o fim de certas restrições comerciais. Com isso, desde 2015, a Etecsa (Empresa de Telecomunicaciones de Cuba) vem instalando pontos de conexão sem fio (pagos) ao longo da ilha e comercializando pacotes de dados para residências, algo que era proibido.

NO L. IVRO

Havana

to talk to her husband.

telephone app

, and her husband is in Miami

Why does she go to the park to access the Internet? Answer the question in your notebook. Because it’s a wireless connection spot.

.

AROUND THE

WORL.D

A ilha de Cuba está situada no Caribe e fica próximo da América Central. A capital do país é Havana, e o idioma oficial é o espanhol. Cuba tem clima tropical e uma população de aproximadamente 11,2 milhões de habitantes. Fonte de pesquisa: KINGHT, Franklin; LEVINSON; Sandra H. Cuba. In: ENCYCLOPAEDIA BRITANNICA, 2018. Disponível em: <www.britannica.com/ place/Cuba#ref54390>. Acesso em: 9 maio 2018.

Free Time and Technology

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 95

95 09/10/18 23:39

Fontes de pesquisa: Agência EFE. Relação entre EUA e Cuba completa um ano com avanços em diversos setores. UOL Economia, 17 jul. 2016. Disponível em: <pnld.me/95xmrv>; AGÊNCIA EFE. Serviço de internet móvel chega a Cuba em 2018. G1, 29 dez. 2017. Disponível em: <pnld.me/8kvdqh>; ETECSA. Preguntas más frecuentes. 2016. Disponível em: <pnld.me/okddys>. Acessos em: 27 mar. 2018.

95

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 95

23/10/18 10:05


SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

Trash it, change it, mail - upgrade it

ALLMUSIC. Daft Punk. Disponível em: <www.allmusic. com/artist/daft-punkmn0000667669biography>. Acesso em: 14 ago. 2018.

Snap it, work it, quick - erase it Write it, cut it, paste it, save it Load it, check it, quick - rewrite it

a. To take a photograph of someone or something.

snap

b. To put information or a program into a computer.

load

c. To make a computer or other machine more powerful or effective. upgrade

MacMILLAN DICTIONARY. 2009–2018. Disponível em: <www.macmillandictionary.com>. Acesso em: 19 dez. 2017.

The items from the box are related to the Internet. Match them to the icons. Write your answers in your notebook.

b.

upload a picture

ROBUART/ SHUTTERSTOCK.COM

d.

read online

c.

download an app

surf the Internet

e.

f. music streaming

wireless connection spot

ATIVIDADE EXTRA g. search a website

DOUBLEO/ SHUTTERSTOCK.COM

comment on an article • music streaming • • upload a picture wireless connection spot

h.

PKING4TH/ SHUTTERSTOCK.COM

BOTOND1977/ SHUTTERSTOCK.COM

a.

A palavra streaming se refere a uma forma de transmissão digital contínua de informações, que, depois de transmitidas, não ficam armazenadas no computador do usuário.

ZAUR RAHIMOV/ SHUTTERSTOCK.COM

download an app • read online • surf the Internet search a website •

primeiro, relacionar as imagens às palavras cognatas e/ou que eles já usam em seu cotidiano. Procurar, sempre que possível, fazer em inglês a condução da atividade e a realização da correção dela. Nesse caso, é possível explorar mais uma situação de peer teaching. Antes de fazer a correção oral, pedir aos estudantes que, em duplas, confiram as respostas que deram.

L.ANGUAGE TIPS

UWA/ SHUTTERSTOCK.COM

4

4 Orientar os estudantes a,

Se julgar pertinente e houver tempo para a realização de um jogo, propor aos estudantes que, em duplas, joguem Hangman ou Snowman, apresentados em Welcome. Pedir-lhes que selecionem os itens de vocabulário relacionados à tecnologia, anotem-nos no caderno e, então, fechem o livro. O objetivo é adivinhar a(s) palavra(s) selecionada(s) pelo colega.

HOMEM-CHRISTO, Guy-Manuel de; BANGALTER, Thomas. Technologic. Intérprete: Datf Punk. In: . Human After All. Virgin Records, 2005. 1 disco compacto. Faixa 1 (4min44s). Diponível em: <www. letras.mus.br/ daft-punk/169638/>. Acesso em: 14 ago. 2018.

Charge it, point it, zoom it, press it

3 Perguntar aos estudantes se eles conhecem a canção e, com base no título, sobre o que ela trata. Deixar que compartilhem o que sabem e, em seguida, orientar-lhes a realizar o que pede a atividade. Na correção, pedir que verifiquem se suas previsões sobre o tema da canção estavam corretas.

Read an excerpt of the lyrics of “Technologic,” a song by Daft Punk, and the following definitions of words from the lyrics. Then find the words and write them into your notebook.

MSTUDIOVECTOR/ SHUTTERSTOCK.COM

• EF06LI17

3 Daft Punk is a French dance music duo that blends acid house, techno, pop, indie rock, and hip-hop.

ALEXANDER LYSENKO/ SHUTTERSTOCK.COM

HABILIDADE

EXPANSION

CG01, CG03, CG04, CG05, CA01, CA02, CA03, CA06, CELI01, CELI03

WAWRITTO/ SHUTTERSTOCK.COM

COMPETÊNCIAS

comment on an article

5

A música "Technologic" traz uma lista de ações dispostas em sequência. Que efeito de sentido isso gera em você? Resposta possível: Essa sequência de ações transmite a sensação de rapidez das ações que ocorrem no ambiente tecnológico.

96

Chapter 5

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 96

09/10/18 23:39

96

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 96

10/19/18 6:23 PM

D4-ING-F


0/18 23:39

HABILIDADES

6

A canção “Technologic” é de 2005. Você a considera atual? Por quê? Discuta com o professor e os colegas. Respostas pessoais.

7

Você usa alguma das palavras vistas nesta seção quando fala português? Se sim, qual(is)?

• EF06LI09

• EF06LI19 (apenas presente de indicativo para descrever rotinas diárias)

Respostas pessoais.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

SIMPLE PRESENT (He, She, It) 1

2

7 A canção do grupo Daft

Em Reading e Vocabulary, você leu sobre atividades relacionadas às tecnologias digitais. Chegou o momento de estudar o simple present na terceira pessoa do singular (he, she, it), forma verbal que você viu, por exemplo, no texto a respeito da cubana Vilma.

Look at this text by the journalist Joseph Bamat, author of the text in Activity 1 of the Vocabulary section. Read an except from his report on the Internet nternet in Cuba and then answer the following questions. a. How does Aramis speak to his cousin in Miami? • He goes to a café with free wireless connection and logs onto Skype. • He goes to a park in Santiago de La Vega and logs onto Skype. b. What is Joseph Bamat's objective with this text? • To report about his experiences on the internet in Cuba. • To report about the experiences of Cuban residents on the Internet.

não ESCREVA NO L. IVRO

Skype é um programa utilizado em computadores, tablets e celulares para conectar pessoas via texto, voz ou vídeo. Fonte de pesquisa: MICROSOFT. About Skype. 2018. Disponível em: <www.skype.com/en/about/>. Acesso em: 23 mar. 2018.

Aramis [...] recalls calling family members in the United States as a frustrating and expensive affair only a few years ago. [...] Today, the conversations with relatives [...] are clear and the cost [...] has gone down. When he wants to speak to his cousin in Miami, he now goes to the central park in Santiago de La Vega [...] and logs onto Skype.

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

GRAMMAR

BAMAT, Joseph. In Cuba, connecting to the Internet remains a waiting game. France 24. 18 set. 2017. Disponível em: <www.france24.com/ en/20161205-cuba-internet-connection-challengesetecsa-wifi-hotspots>. Acesso em: 5 dez. 2017.

Veja eja as frases de Joseph Bamat e responda às questões no caderno. "Aramis ramis [...] [...] recalls recalls calling family a. Indique a palavra a que a forma verbal recalls se refere em "A members [...]". • members • calling • Aramis b. Indique a palavra a que a forma verbal logs se refere em "[...] he [...] logs onto Skype". • we • they • he c. Indique o porquê de se acrescentar -s aos verbos conjugados em "Aramis [...] recalls", "he wants to speak" e "he [...] logs onto Skype". • Eles se referem à terceira pessoa do plural (we, they). • Eles se referem à terceira pessoa do singular (he). Free Time and Technology

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 97

Punk pode ser usada para essa discussão do quanto o inglês já está inserido na vida dos estudantes, o que mostra a apropriação de repertório linguístico feita por falantes de uma língua que não é a materna. Vale incentivá-los a listar outras palavras da língua inglesa ligadas à tecnologia que eles usam no cotidiano. É importante mostrar aos estudantes o grau de utilização de inglês no cotidiano com as tecnologias digitais, o que mostra que eles também se apropriam de um repertório repleto de aspectos culturais. Eles podem reconhecer que algumas das palavras já estão incorporadas ao dia a dia deles, sob influência da língua materna, o que pode ser verificado, por exemplo, na utilização do vocábulo zoom, que, no português brasileiro, assume geralmente a forma de um substantivo em vez de um verbo, diferentemente de como aparece na canção.

GRAMMAR 1 É importante analisar as fra-

97 09/10/18 23:39

ses em detalhe com os estudantes. Explicar a eles que as palavras desconhecidas não devem interferir no objetivo da atividade. O mais relevante é auxiliá-los no foco da ação da frase, observando a mudança no verbo na 3a pessoa do singular.

97

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 97

10/20/18 2:44 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG04, CG05, CG09, CA01, CA02, CA03, CA06, CELI02

3

Leia novamente o texto da seção Vocabulary e o fragmento da Atividade 1 desta seção. Em seguida, complete as informações gramaticais substituindo pelas palavras do boxe. Escreva as respostas no caderno.

HABILIDADES

-s (2 x)

• EF06LI09 • EF06LI19 (apenas presente de indicativo para descrever rotinas diárias)

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM As atividades de indução podem ser usadas como uma forma de acompanhar o aprendizado dos estudantes. É possível, durante a correção, diagnosticar o uso adequado das estruturas do simple present, não somente com a 3a pessoa, tópico gramatical trabalhado neste capítulo, mas também com as demais pessoas. Além disso, você tem a oportunidade

acréscimo

retira-se •

-s

-es

o -y e c. Quando o verbo termina em consoante + -y, retira-se acrescenta-se .

3 e 4 Para estas atividades,

tempo para tanto, você pode pedir aos estudantes que, em duplas ou em grupos, façam aos colegas perguntas sobre o que eles escreveram e compartilhem uns com os outros as informações. Esse pode ser mais um momento de interação, em que podem descobrir que as pessoas de quem gostam ou com quem convivem possuem gostos em comum. Além disso, praticam o uso da terceira pessoa, inclusive, ao fazer perguntas sobre as respostas dadas pelos colegas. Depois que eles compartilharem entre si as informações, você pode pedir a alguns que, caso se sintam à vontade, digam a você e à turma o que os amigos e familiares têm em comum.

b. No entanto, no final de determinados verbos acrescenta-se É o caso de verbos terminados em -o, -ch, -s, -sh, -z ou -x.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

6 Se julgar pertinente e houver

-es

-ies •

a.. Em geral, o verbo na terceira pessoa do singular é formado pelo de no final do verbo. acréscimo

dar aos estudantes tempo para trabalhar individualmente com calma a fim de que eles consigam refletir sobre as regras que estão sendo discutidas. Solucionar as dúvidas do grupo antes de sua realização é muito importante.

vogal

L.ANGUAGE TIPS

.

O verbo to have é uma exceção: sua forma na terceira pessoa do singular é has.

-ies

d. Se o verbo termina em

+ -y, acrescenta-se

4

. -s

vogal

Leia novamente o texto da Atividade 1 da seção Vocabulary. Agora, escolha a opção correta com relação ao uso do simple present. Anote a resposta no caderno. • É utilizado para referir-se a ações que estão acontecendo no momento/hábitos, rotina, fatos.

5

Look at the verbs that describe the activities of tweens and teens from While Reading. Create a table similar to the one below in your notebook and complete it with the activities mentioned in the texts. Write the verbs in the infinitive. Verbs in the Infinitive

to watch TV to listen to music to play video games/mobile games/computer games to read to use social media

6

Write sentences about the activities of your relatives and friends using the verbs from Activity 5. Use the third person of the simple present and make the necessary changes.

Vanessa reads books online. 98

Respostas pessoais. Respostas possíveis: My father watches TV every day. My sister listens to music in her bedroom.

My best friend plays lots of computer games. My mother reads news on her cell phone. My cousin uses different social medias.

Chapter 5

98 deD4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd identificar eventuais dificuldades dos estudantes no que tange ao trabalho com o vocabulário do capítulo, na medida em que ele é retomado também nessas atividades. Vale ressaltar que o objetivo desse acompanhamento não é atribuir a eles uma nota, mas sim identificar em que pontos têm

mais dificuldade para que, junto com a turma, vocês possam criar estratégias para melhorar esses pontos.

10/10/18 20:01

98

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 98

10/20/18 2:46 PM

D4-ING-F


0/18 20:01

7

HABILIDADES Replace Internet.

• EF06LI09

• EF06LI19 (apenas presente de indicativo para descrever rotinas diárias)

with the appropriate form of the simple present to learn some facts about the

a. Approximately 3.2 billion people takes

b. Today it only

use

(use) the internet.

(take) one week for users to send a billion tweets.

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

Fonte de pesquisa: STADD, Allison. 50 Twitter Fun Facts. Adweek. 11 jan. 2013. Disponível em: <www.adweek.com/digital/50twitter-fun-facts/>. Acesso em: 10 jan. 2018; 29 INTERESTING Facts About The Internet You Really Need to Know. Fossbytes, 16 maio 2017. Disponível em: <https://fossbytes.com/10-interesting-facts-internet-really-need-know/>. Acesso em: 28 mar. 2018.

8 Se houver tempo, vale apro-

Read the comic strip and choose the best option.

fundar o trabalho de interpretação da tirinha. É interessante chamar a atenção dos estudantes para a relação entre texto verbal e não verbal, pois é por meio da observação das imagens que eles podem, por exemplo, inferir o sentido de stormy, o que é necessário para a resolução do item a. Além disso, vale propor à turma que compartilhe com você de qual frase resulta o efeito de humor no último quadrinho. Eles provavelmente já conhecem o significado de watch TV e, a partir da observação dos personagens, que estão no escuro, podem inferir o de dark (escuro). Assim, podem concluir que o efeito humorístico da tirinha vem da impossibilidade de assistir à televisão sem que haja eletricidade, ao contrário do que propõe o personagem.

HEART OF THE CITY, MARK TATULLI © 2008 MARK TATULLI/DIST. BY ANDREWS McMEEL SYNDICATION

8

a. Look at the first box of the comic strip. It is … • sunny.

• rainy.

b. According to the comic strip, the girl … • likes dark and stormy nights without electricity and Internet access. • loves dark and stormy nights with electricity and Internet access.

9

Leia a tirinha novamente e, com base nela, complete a frase a seguir no caderno. As frases negativas com verbo no simple present na terceira pessoa do singular (he, she e it) podem ser construídas com a forma contraída + verbo principal no sem to. doesn’t

1O

Suponha que você esteja conversando com o jornalista Joseph Bamat a respeito de Vilma, a moradora de Havana sobre a qual ele escreveu. Como você faria as seguintes perguntas para ele? Quais respostas ele daria? No caderno, anote as opções adequadas. a. Does / Do Vilma use a telephone app? • Yes, she does. • No, she doesn’t. b. Does / Do Vilma go to the “15-28” park?

infinitivo

L.ANGUAGE TIPS Respostas curtas para perguntas formuladas com verbo no simple present na terceira pessoa do singular: Yes, he/she/it does. (afirmação) No, he/she/it doesn’t. (negação)

• Yes, she does. • No, she doesn’t.

Free Time and Technology

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 99

99 09/10/18 23:39

99

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 99

10/20/18 2:46 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG03, CA01, CA02, CA03, CELI03, CELI04

HABILIDADE • EF06LI04 SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

11

Leia as perguntas da atividade anterior e complete a explicação a seguir no caderno. As frases interrogativas com verbo no simple present na terceira pessoa do singular (he, she e it) são formadas por + sujeito + verbo principal no . infinitivo sem to does

12

In your notebook, write the appropriate question (Q) and answer (A) based on the picture and the instructions below.

a.

b.

Q: she – use – cell phone – talk to her friends Does she use a cell phone to talk to her friends? A: negative No, she doesn’t.

L.ISTENING

não ESCREVA NO L. IVRO

100

Você sabe o que é cyberbullying?

DAMIEN MURPHY/ LIMBO MEDIA THISISLIMBO.ME

DR-IMAGES/ SHUTTERSTOCK.COM

2

DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

DR-IMAGES/SHUTTERSTOCK.COM

Veja, a seguir, as imagens do videoclipe de um rap irlandês. Você acha que esses jovens estão falando sobre o quê? Respostas pessoais. DR-IMAGES/SHUTTERSTOCK.COM

1

1 Resposta possível: A primeira

INFORMAÇÃO ADICIONAL

Nas seções anteriores, você pôde pensar no papel das tecnologias digitais no cotidiano de pré-adolescentes e adolescentes. Agora vai, a partir da escuta de um rap, refletir sobre um problema muito presente nos mais diversos espaços virtuais e discutir com os colegas formas de evitá-lo.

PRE-LISTENING

RESPOSTA imagem trata de alguma intimidação; a segunda, do direito de se expressar; e a terceira, de como agir (não responder a uma provocação).

Does the boy play computer games?

A: affirmative Yes, he does.

GRAMMAR REFERENCE

2 A fim de promover a discussão com os estudantes, compartilhar com eles os dados presentes em Informação Adicional.

Q: the boy – play – computer games

DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

sobre os limites da liberdade de expressão. Perguntar a eles se uma pessoa pode falar o que quiser, mesmo que ofenda outra, ou qual seria a melhor solução no caso de alguém vir a ser intimidado, ameaçado, provocado ou ofendido. Pedir-lhes também que digam se já vivenciaram uma situação parecida ou se já presenciaram algum ato desse tipo contra um colega. Perguntar-lhes o que fizeram, que atitude tomaram. É um momento interessante para levá-los a refletir sobre o cyberbullying e como lidar com ele. Incentivá-los a expressarem-se respeitosamente e tomar cuidado para não expor nenhum dos estudantes.

ILUSTRAÇÕES: DNEPWU

1 Discutir com os estudantes

Respostas pessoais.

Chapter 5

• Sobre o cyberbullying: É

um ato repetitivo danoso e feito de maneira proposital para ofender alguém por meio de algum aparelho eletrônico como telefone celular ou computador. No ambiente virtual, a disseminação do bullying é muito rápida e ampla, e a vítima se sente perseguida mesmo fora da escola.

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 100 Fontes de pesquisa: CYBERBULLYING RESEARCH CENTER. What is Cyberbullying? [2015]. Disponível em: <pnld.me/a9ovp9>; SANTOMAURO, Beatriz. Cyberbullying: a violência virtual. Nova Escola, 1o jun. 2010. Disponível em: <pnld.me/sbvuks>. Acessos em: 16 jan. 2018.

10/10/18 20:02

100

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 100

10/19/18 6:24 PM

D4-ING-F


0/18 20:02

HABILIDADE • EF06LI04

WHILE LISTENING

3 Iniciar a atividade pedindo a.

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

c. DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

d.

f. DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

e.

PRONUNCIATION

DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

g.

32

aos estudantes que vejam os frames do vídeo. Resolver dúvidas que possam surgir sobre o significado das palavras antes de tocar o áudio. Avisar aos estudantes que o texto escrito não representa todas as falas que vão ouvir, mas que, na faixa, estão as informações necessárias para que eles realizem a atividade proposta. Eles devem, então, escrever no caderno as letras que contêm as palavras que ouvirem. Por se tratar de um rap, é muito importante que o áudio seja reproduzido várias vezes para que os estudantes se sintam confortáveis com a atividade e não se frustrem caso não entendam todas as palavras do texto oral.

b.

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

31

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

Now you are going to listen to an Irish rap song called “I Like It.” Listen to part of the song and choose the images that correspond to the words you hear. Write the answers in your notebook.

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

3

Por ser um rap, a fala é, na música, rápida e ritmada. Tocar e pausar algumas vezes a faixa para que os estudantes possam ouvir as palavras e expressões apresentadas nas imagens. Explicar aos estudantes que o rap pode, por causa AROUND de suas características, ser de THE difícil compreensão, por isso não devem se preocupar em O rap é um discurso entender tudo o que é dito. A cantado. Surgiu nas variante apresentada na música é de Cork, cidade localizada no comunidades afrosul da Irlanda.

In informal language, it is very common to shorten words. Listen to some of them. a. because I chat with my friends online coz I like it! b. you If ya see them, call me. c. want to I wanna talk to you later.

WORL.D

• Sobre a Irlanda: É um

país localizado em uma ilha no Atlântico Norte e que faz fronteira com a Irlanda do Norte. Sua capital é Dublin e os idiomas oficiais são o inglês e o irlandês (ou gaélico). A Irlanda fez parte do Reino Unido até a sua independência em 1921. Em 1973, aderiu à União Europeia.

-americanas da cidade de Nova York no final da década de 1970. É considerado o elemento mais importante da cultura hip-hop.

Fonte de pesquisa: BRITANNICA KIDS. Rap. Disponível em: <https:// kids.britannica.com/ students/article/ rap/313142>. Acesso em: 11 jan. 2018.

Free Time and Technology

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 101

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Fonte de pesquisa: RANALEGAH, John. O’Beirne at el. Ireland, 29 ago. 2018. Disponível em: <pnld.me/9isi7x>; IBGE. Países. 2016. Disponível em: <pnld.me/42fk8e>. Acesso em: 18 out. 2018.

101

• Sobre

09/10/18 23:40

como mediar conflitos envolvendo cyberbullying na escola: SEMIS, Laís. Como lidar com o cyberbullying na escola? Gestão Escolar, 1o jun. 2016. Disponível em: <pnld.me/d7q 3zo>. Acesso em: 18 out. 2018.

101

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 101

10/23/18 4:30 PM


4 33

Listen to the second part of the song and choose the best picture to complete each sentence. Register the answers in your notebook. a. Everybody here put your … I.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 7 Explorar com os estudantes

b. If you think these bullies should be taken …

5 33

b. "Coz when we’re online or using an app." 2 c. "Everybody here put your thumbs up high." 1 d. "If it makes you feel bad then don’t reply." 4 e. "Put that message in the bin, won’t let them win!" 3 34

6

Listen and write the sentence below into your notebook and complete it using the appropriate words from the box. You will use only two words. takes If it

makes

9 Acolher as contribuições dos estudantes, encorajando-os a se expressarem de forma respeitosa. Chamar a atenção deles para a possibilidade de adotar as estratégias citadas no rap, como bloquear o emissor, jogar as mensagens na caixa da lixeira, se a agressão ocorrer via mensagens de texto ou e-mail, denunciar o caso a autoridades competentes, não retorquir, não tomar como verdadeiras as mensagens, as ofensas e as calúnias propagadas pelos agentes do bullying ou do cyberbullying. Incentivá-los a trocar ideias sobre como viabilizar as ações de combate a essa prática e a pensar em outras possibilidades que respeitem os direitos humanos.

DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

Listen to the second part of the song again and number the following sentences based on the order you hear them in. Write the answers in your notebook. a. "Tell someone that you trust, report it online." 5

8 Conversar com os estudantes a respeito de quem eles devem procurar em uma situação assim. Muitos podem citar pais, amigos ou professores. Ressaltar que, em casos de bullying ou cyberbullying, eles sempre devem procurar ajuda, especialmente da família e dos profissionais da escola, como professores, coordenadores e diretor.

II. GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

I. GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

as palavras feel e bad, bem como a expressão don’t reply. De acordo com a frase, caso a pessoa incomodada se sinta mal, não deve dar uma resposta, ou seja, deve ignorar o assédio. Conduzir a discussão de maneira respeitosa entre os estudantes, cujas respostas podem ser as mais variadas.

II. DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

• EF06LI04

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

HABILIDADE

DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

CG01, CG03, CG04, CG09, CA01, CA02, CA03

DAMIEN MURPHY/LIMBO MEDIA - THISISLIMBO.ME

COMPETÊNCIAS

do •

makes • don’t

you feel bad, then don’t

reply.

POST-LISTENING 7

O que os jovens irlandeses estão querendo dizer com a frase da Atividade 6? Você concorda com eles? Respostas pessoais.

8 9

Com quem você falaria caso sofresse cyberbullying? Respostas pessoais.

102

Que estratégias para combater o cyberbullying você aprendeu ouvindo esse rap? Que outras maneiras de lidar com esse problema você pode citar? Respostas pessoais. Chapter 5

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 102 LEITURA COMPLEMENTAR

09/10/18 23:40

• Sobre a relação entre crianças e internet, englobando usos, equipamentos e cyberbullying, ver: GLOBAL KIDS ONLINE. Research Synthesis 2015-2016. Global Kids online: Florença, 2016. Disponível em: <pnld.me/k58bp2>. Acesso em: 18 out. 2018.

102

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 102

10/20/18 3:12 PM

D4-ING-F


0/18 23:40

HABILIDADES

SPEAKING

• EF06LI05

• EF06LI19 (apenas presente de indicativo para descrever rotinas diárias)

Ao longo do capítulo, você refletiu sobre hábitos ligados aos usos de tecnologias digitais. Agora, você vai entrevistar cinco colegas para conhecer as atividades que eles realizam em ambientes digitais e relatar as descobertas para a turma.

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO 3 Caso julgue necessário, re-

não ESCREVA

PLANNING

visar com os estudantes as perguntas em inglês. O uso do auxiliar do foi visto no capítulo anterior. Discutir com eles as perguntas que gostariam de fazer aos colegas a respeito de suas atividades com tecnologias digitais. Anotar junto com eles as perguntas mais citadas. São cinco no total. Explicar a eles que deverão escrever as perguntas na primeira coluna à esquerda e os nomes dos entrevistados na primeira linha da tabela.

NO L. IVRO

1

Go back to the Reading section and look at the table about media enjoyment. What are the TV and listening to music. favorite activities of tweens and teens? Watching Retomar rapidamente com os estudantes os dados apresentados na tabela

2

How do we form questions in English? Match the expressions from the two boxes to form questions. Write them in your notebook.

da seção Reading.

• Do you listen ...

... digital books?

• Do you watch ...

... computer or mobile games?

• Do you play ...

... online videos?

• Do you read ...

... to music?

• Do you have ...

... Internet access?

RESPOSTA 2 Do you listen to music?/Do you watch online videos?/ Do you play computer or mobile games?/Do you read digital books?/Do you have internet access?

SPEAKING 3

Now interview some classmates about their digital media activities. Copy the table below in your notebook and write five questions, replacing the . Names

Questions

Classmate 1's name

Classmate 2's name

Classmate 3's name

Classmate 4's name

Classmate 5's name

1. 2. 3. 4. 5.

Free Time and Technology

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 103

103 09/10/18 23:41

103

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 103

10/20/18 1:44 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG04, CG09, CA01, CA02, CA03, CELI02

L.ANGUAGE TIPS Nesta atividade, você poderá praticar o que já aprendeu de inglês! Tente falar o máximo possível! Ao entrevistar os colegas, não deixe de retomar os greetings e fazer perguntas como os seguintes: Hi, Hello, How are you?, What’s your name?, How old are you?, Thanks, Bye. Pense em como você abordaria uma pessoa para entrevistá-la em português. Que frases diria antes de começar o questionário? Acrescente-as à sua lista para usá-las em inglês!

HABILIDADES • EF06LI05

• EF06LI19 (apenas presente de indicativo para descrever rotinas diárias)

4 4 Uma vez definidas as perguntas que serão usadas na entrevista, pedir aos estudantes que conversem com os colegas da sala para coletar as respostas e organizá-las em suas respectivas tabelas. Para essa dinâmica, você pode solicitar-lhes que se levantem da carteira com seus cadernos e material (lápis ou caneta) para anotação e definir com eles uma forma de orientação de quando a atividade se inicia e quando termina. Você pode, por exemplo, bater palmas (ou tocar um sino ou uma música), que será o sinal para os estudantes saírem pela sala entrevistando uns aos outros e, quando bater palmas (ou tocar o sino ou pausar a música) novamente, eles devem procurar outro colega para entrevistar. Essa dinâmica pode ser usada por pergunta ou para a atividade como um todo. Esse momento pode ser usado para que os estudantes pratiquem o máximo de inglês possível, ou seja, utilizem o que já aprenderam em aulas anteriores como cumprimentar, despedir-se e agradecer. Pedir também que eles evitem falar em português.

5 Para dar aos estudantes um exemplo de como relatar as informações, você pode pedir a dois que se voluntariem para encenar com você o que descobriram sobre os colegas entrevistados. Nesse momento, vale ressaltar a necessidade do uso da terceira pessoa do singular.

Pedir aos estudantes que se reúnam em duplas e, em seguida, informem uns aos outros os dados coletados. Reservar um tempo para recordar-lhes o uso de -s nos verbos da terceira pessoa do singular no simple present. Se necessário, colocar a frase do balão de fala ... Joana no quadro, nas formas listens to afirmativa music. e negativa, para que eles se guiem no momento da apresentação das informações. Avisar aos estudantes que os dados coletados serão utilizados na seção Writing.

5

Now work in pairs to report your findings.

6

Você descobriu algo incomum de algum colega? Todos realizam as mesmas atividades nas tecnologias digitais? Você se surpreendeu com os resultados? Por quê? Respostas pessoais. Conduzir a

BEATRIZ MAYUMI

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

Form a group of five. Ask them the questions and write their answers (Yes or No) in your notebook. Orientar os estudantes a usarem short answers: Yes, I do./No, I don’t.

discussão de maneira respeitosa.

WRITING

PLANNING 1

Nas seções anteriores, você pensou sobre aspectos da relação que jovens têm com novas tecnologias. Também conheceu as atividades dos colegas de sala com as tecnologias digitais. Nesta seção, vocês vão, a partir dos dados coletados em Speaking, produzir um gráfico de barras sobre as preferências da turma.

não ESCREVA NO L. IVRO

Read the table and the bar graph in the Reading section again and choose the best answer to each question. a. How is a table organized?

104

b. How is a bar graph organized?

• In lines only.

• In bars and numbers.

• In title, lines and columns.

• In bars, numbers, and legends.

• In columns only.

• In bars, numbers, legends, and title.

Chapter 5

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd Você pode também, 104a fim de auxiliar os estudantes, escrever no quadro exemplos de perguntas e formas de reportar as respostas correspondentes.

09/10/18 23:41

104

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 104

10/20/18 1:45 PM

D4-ING-F


0/18 23:41

2 3

HABILIDADES • EF06LI05 • EF06LI14

Where can we find information in tables?

Respostas possíveis: Food labels, drug description leaflets, school books.

In a group, talk about the characteristics of bar graphs and then choose the best options.

• EF06LI15 • EF06LI19 (a-

penas presente de indicativo para descrever rotinas diárias)

a. They use percentages. b. They present data in bars.

in [nome da sala] ou Our Tech [nome da sala]. Depois de expostos os trabalhos, os estudantes devem observar os dados dos colegas, discutir os resultados e expor sua opinião sobre o que revela o cotidiano dos entrevistados no que tange à relação deles com as tecnologias. Dentre as possibilidades de reflexão, você pode propor a eles que debatam sobre a possibilidade de os resultados mudarem ou não caso se alterem a idade e o perfil das pessoas entrevistadas. Como base para a reflexão, eles podem se apoiar nos dados da Atividade 6 de Grammar.

c. The bars can be vertical or horizontal. d. They use different geometrical forms.

4

Look at the five interview questions of Activity 3 in the Speaking section and analyze the answers with the five classmates that you interviewed. Respostas pessoais.

5

Reproduce the following table in your notebook. Yes

Percentage

Question 1 Question 2 Question 3 Question 4 Question 5

INTERDISCIPLINARIDADE

WRITING 6

You are going to prepare your graph. Follow the steps. Step 1: For each interview question, write the number of yes answers. Then calculate the percentage. Step 2: Decide what the bar graph will look like: vertical or horizontal bars, percentages in the axis or in the bar, title, legend, etc. Get the material you need such as pens, pencils, colored pencils, and paper. Step 3: Write the information on the bar graph in big, clear letters. Step 4: Check if you added most of the characteristics of bar graphs that you know about it (if necessary, see the Planning subsection again). Exchange your bar graph with another group. Step 5: Evaluate the suggestions of the other group. Correct your work if necessary and decide with your teacher the best way to present the bar graph to the school.

7

Discuta com a turma os resultados. Algum grupo apresentou informações muito diferentes? O formato do gráfico ajudou vocês a encontrar informações mais rapidamente? Respostas pessoais. Free Time and Technology

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 105

6 Perguntar aos estudantes se eles já fizeram tabelas e gráficos de barras em outras disciplinas e, caso o tenham feito, questionar como foi a experiência. Além disso, verificar com a turma se já aprenderam ou se lembram de como fazer

o cálculo de porcentagem. Se não se lembrarem ou não tiverem aprendido, explicar-lhes que, neste caso, devem pegar o número de respostas “sim” de cada questão e dividir por cinco, que é o número de pessoas entrevistadas na seção Speaking. Depois, devem multiplicar por 100 o resulta-

Se julgar pertinente, você pode conversar previamente com o professor de Matemática e convidá-lo à aula em que será realizada a Atividade 6 de Writing. Propor a ele que, em conjunto, vocês conversem com os estudantes sobre diferentes possibilidades de calcular a porcentagem e compor o gráfico.

105

10/10/18 do para obter o valor em 20:03 porcentagem. Os trabalhos devem ser produzidos para exposição que poderá ficar na sala de aula ou nos corredores da escola, caso haja autorização para tanto. Você pode decidir com os estudantes o título da exposição, por exemplo, The Digital Life

105

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 105

10/20/18 1:45 PM


COMPETÊNCIAS

1 Discutir a presença da tecnologia na sociedade. Locais como o apresentado na foto favorecem a inclusão digital, pois todos aqueles que possuem aparelhos aptos a captar sinais de conexão sem fio podem conectar-se. Discutir também como os aplicativos podem facilitar a vida das pessoas. Pedir à turma que dê exemplos do que os aplicativos permitem fazer (como transação bancária, compra de ingresso para cinema, recebimento de informação sobre transporte público etc.). Convidar os estudantes a refletir também sobre possíveis pontos negativos dos aplicativos, em especial oriundos do uso excessivo deles. Os estudantes podem, por exemplo, lembrar-se da possibilidade de esse uso, se feito em demasia, diminuir a interação face a face.

UP!

De acordo com o parecer CNE/CEB no 15/2000, “o uso didático de imagens comerciais identificadas pode ser pertinente desde que faça parte de um contexto pedagógico mais amplo, conducente à apropriação crítica das múltiplas formas de linguagem presentes em nossa sociedade, submetido às determinações gerais da legislação nacional e às específicas da educação brasileira, com comparecimento módico e variado”. Disponível em: <http:// portal.mec.gov.br/ cne/arquivos/pdf/PCB15_2000.pdf>. não ESCREVA Acesso em: 3 out. 2017. NO L. IVRO

DEMOCRATIC TECHNOLOGY 1

Look at the picture. In your notebook, answer the following questions. a. What is the name of São Paulo’s program? WiFiLivreSP. The program’s goal is What is its purpose? to provide free wireless connection zones.

b. Are there free Internet access points in your city? Respostas pessoais.

2

Ponto de conexão sem fio gratuito na Praça da Sé, no Centro de São Paulo (SP).

Read part of an article about research on the digital divide in Brazil. Then answer the questions in your notebook. http://agenciabrasil.ebc.com.br/pesquisa-e-inovacao/noticia/2016-09/pesquisa-mostra-que-58-da-populacao-brasileira-usam-internet

Pesquisa mostra que 58% da população brasileira usam a internet […] De acordo com o levantamento, 34,1 milhões de domicílios no Brasil têm acesso à internet, sendo que as classes mais abastadas têm mais acesso: 97% dos domicílios da classe A têm internet, seguidos por 82% da classe B, 49% da classe C e 16% da D/E.

3 Os estudantes podem levantar questões sobre políticas públicas para o acesso à internet e até mesmo o barateamento do custo do acesso a ela. É importante que percebam também o papel deles como cidadãos ativos, que exigem melhorias no acesso à internet e/ou cobram de autoridades competentes os seus direitos.

Durante o capítulo, você refletiu sobre o uso das tecnologias digitais em seu cotidiano. Vamos voltar ao início do percurso e retomar a discussão sobre o acesso à internet?

HENRIQUE BARRETO/FUTURA PRESS

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

WRAP-

EDITORIA DE ARTE

CG01, CG04, CG05, CA03, CA06

BOCCHINI, Bruno. Pesquisa mostra que 58% da população brasileira usam a internet. Agência Brasil , 13 set. 2016. Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/pesquisa-e-inovacao/noticia/2016-09/pesquisa-mostra-que-58-da-populacao-brasileirausam-internet>. Acesso em: 11 ago. 2018.

a. How many households have Internet access? 34.1 million b. Which social class has the highest number of households without Internet access? D/E. c. In the social class you mentioned above, what percentage of households have Internet access? 16%

3 106

Com base na foto e nos dados da notícia, responda: o que você acha que pode ser feito para melhorar o acesso à internet no Brasil? Respostas pessoais. Chapter 5

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 106

09/10/18 23:42

106

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 106

10/19/18 6:24 PM

D4-ING-F


0/18 23:42

. SEL.F

ASSESSMENT

NESTE CAPÍTUL.O, EU PUDE... • refletir sobre o uso da tecnologia móvel e o acesso à internet nos espaços públicos; • refletir sobre os tipos de aparelhos usados e as atividades realizadas com tecnologias digitais; • refletir sobre cyberbullying e estratégias de como evitá-lo nos espaços digitais; • coletar informações do grupo em sala de aula, perguntando e respondendo sobre o uso de tecnologias digitais; • produzir, oralmente, respostas para coleta de dados sobre o uso de tecnologias digitais; • localizar informações específicas em tabelas e gráficos; • comparar dados e reconhecer elementos constitutivos de tabelas e gráficos; • organizar dados quantitativos de pesquisa para a produção de uma tabela; • produzir um gráfico sobre o uso que os colegas de sala fazem de tecnologias digitais; • reconhecer e utilizar jargões do âmbito da internet; • reconhecer e empregar a terceira pessoa do singular do simple present para falar de ações rotineiras.

Como você avalia a sua participação nas aulas? Registre sua avaliação no caderno.

Gostei e participei de...

Gostei, mas não participei de...

Não gostei de...

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

Tive dificuldade em...

O que você acha que pode fazer para melhorar? Escreva suas ideias no caderno.

Preciso melhorar...

A discussão com os estudantes sobre o aprendizado com o tema, sua participação nas discussões e atividades e o planejamento para aprimoramento de pontos com os quais eles não estejam satisfeitos oferece direcionamento ao professor para o trabalho com o capítulo posterior. Sugerir aos estudantes que façam uma autorreflexão e que avaliem sua participação nas aulas. Ao discutir com eles maneiras de melhorar seu aprendizado, pedir que anotem as sugestões no caderno, retomando-as quando necessário. • Sempre que possível, pedir aos estudantes que acessem ou leiam os materiais sugeridos no boxe Further Information.

Para isso, devo...

FURTHER INFORMATION WEBSITE

VÍDEO

MÚSICA

Get Cyber Safe

Kids React to Bullying

Pela Internet – Gilberto Gil

O site apresenta dicas de prevenção, ações on-line e como ajudar outros colegas.

Crianças apresentam sua opinião a respeito de bullying e cyberbullying.

Música brasileira que utiliza termos em inglês do âmbito da tecnologia.

Disponível em: <www.getcybersafe.gc.ca/ cnt/cbrbllng/tns/index-en.aspx>. Acesso em: 6 out. 2018.

Disponível em: <www.youtube.com/ watch?v=Xre8zZ_B8Mk>. Acesso em: 6 out. 2018.

Disponível em: <www.gilbertogil.com.br/ sec_disco_interno_2017.php?id=34>. Acesso em: 6 out. 2018.

Free Time and Technology

D4-ING-F2-4044-V1-C5-LA-G20.indd 107

107 09/10/18 23:42

107

D3-ING-F2-4044-V1-C5-MP-G20.indd 107

10/19/18 6:24 PM


HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI02 • EF06LI04 • EF06LI05 • EF06LI06 • EF06LI07 • EF06LI08 • EF06LI09 • EF06LI11 • EF06LI12

• EF06LI13 • EF06LI14 • EF06LI15 • EF06LI16 • EF06LI17 • EF06LI18 • EF06LI19 • EF06LI20 • EF06LI24 • EF06LI26

OBJETOS DE CONHECIMENTO • Construção de laços afetivos e convívio social. • Formulação de hipóteses sobre a finalidade de um infográfico. • Identificação do assunto de um infográfico. • Partilha de leitura de um infográfico, com mediação do professor. • Produção de texto oral. • Compreensão geral e específica de um infográfico. • Construção de repertório lexical de tarefas domésticas e atividades de lazer. • Planejamento e produção de texto. • Presente simples e presente contínuo (formas afirmativa, negativa e interrogativa). • Presença de inglês no cotidiano e no mundo. SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

6 chapter

AA BAL BAL..ANCED ANCED LL..IFE IFE

COMPETÊNCIAS E HABIL.IDADES NESTE CAPÍTULO, VOCÊ VAI...

• refletir sobre direitos e responsabilidades de crianças e adolescentes quanto ao tempo livre e à educação;

• reconhecer e utilizar expressões relacionadas a tarefas domésticas; • reconhecer e usar advérbios de frequência;

• refletir sobre a importância • reconhecer e empregar de uma vida equilibrada o present progressive; entre o lazer e as • reconhecer as informações obrigações; principais e secundárias • refletir sobre a estrutura de um texto oral; de um infográfico; • interagir socialmente • localizar informações mostrando e descrevendo específicas em um fotos; infográfico; • falar com diferentes • identificar o assunto de um membros do grupo sobre infográfico, sua assuntos familiares; organização textual e • produzir uma tirinha palavras cognatas; sobre atividades • reconhecer e utilizar cotidianas. expressões relacionadas a atividades de lazer;

108

MUZSY/SHUTTESTOCK.COM

Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG02, CG03, CG04, CG05, CG07, CG08, CG09, CG10, CA01, CA02, CA03, CA04, CA06, CELI02, CELI03, CELI04, CELI05

a. Children playing at the VI Youth Football Festival in Kaposvar, Hungary, 2010.

PIYAPHONG/SHUTTERSTOCK.COM

COMPETÊNCIAS

Chapter 6

1 Considerando que algumas

atividades retratadas podem tanto ser de lazer quanto expressar uma obrigação, orientar os estudantes a ler também a legenda para responderem às perguntas. 2 Pedir aos estudantes que reflitam sobre os diferentes contextos sociais na sua própria cidade ou região antes de pensar sobre como isso se dá em outros países. Sugerir que

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd os estudantes pensem,108como exemplo, em amigos e familiares que moram em outros bairros, cidades e estados. 3 Sugerir aos estudantes que, individualmente, escolham uma imagem e pensem em justificativas para sua escolha antes de pedir-lhes que compartilhem suas ideias com a

turma. Lembrá-los de que a escolha não precisa ser exatamente pela atividade da imagem, mas também por alguma que se assemelhe a ela.

RESPOSTAS 1 A primeira imagem do ca-

pítulo representa melhor o tempo de lazer, pois as crian-

ças aparecem em um torneio esportivo, fora do ambiente escolar. Já a primeira foto da página seguinte retrata uma sala de aula, que pode ser tanto uma responsabilidade quanto um lazer. Sobre a segunda, pode-se dizer que o treino de dança é uma obrigação ou responsabilida-

10/10/18 20:14

108

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 108

10/23/18 4:33 PM

D4-ING-F


0/18 20:14

não ESCREVA

PARA REFL.EXÃO

NO L. IVRO

1 Quais dessas atividades representam lazer e quais representam responsabilidade ou obrigação?

2 Você acha que são parecidos

© UNICEF/UN09918/OHANESIAN

os momentos de lazer e as responsabilidades de jovens da sua idade ao redor do mundo?

3 Quais das fotos melhor representa seus momentos de lazer e suas responsabilidades?

THOMAS BARWICK/STONE/GETTY IMAGES

• Sobre educação de jovens

em países como o Sudão do Sul: A UNICEF apontou que “[...] cerca de 24 milhões de crianças vivendo em zonas de conflito não têm acesso à educação formal. [...] De acordo com o levantamento realizado pela agência da ONU, o país com a maior taxa de abandono escolar associada a confrontos armados é o Sudão do Sul, onde 51% das crianças entre seis e 15 anos não têm acesso ao ensino fundamental. [...]” Em zonas de conflito, as escolas se tornam uns dos poucos ambientes seguros onde os jovens podem brincar e aprender. [...]”

Respostas pessoais.

b. Haj Abdullah Kuol during class at the Dawa Primary School in Bentiu Town, South Sudan.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

c. Group of young ballet dancers practicing at a dance studio, Tennessee, USA.

ONUBR. Vivendo em zonas de conflito, 24 milhões de crianças não têm acesso à educação, alerta UNICEF. 12 jan. 2016. Disponível em: <pnld.me/b3dcc6>. Acesso em: 18 out. 2018.

• Sobre a criação do estado

do Sudão do Sul: Os sudaneses decidiram, em 2011, por meio de um referendo, que o país do continente africano deveria se tornar independente, principalmente porque se sentiam discriminados por parte da administração do antigo território, cuja sede ficava em Cartum, ao norte do Sudão. O Sudão do Sul é o mais novo país do mundo.

GCSHUTTER/GETTY IMAGES

d. Young women using a smartphone to find a direction.

A Balanced Life

de, para quem pratica essa atividade de forma mais séria, ou até profissional, mas não para quem a tem como hobby. A terceira, por fim, pode ser interpretada tanto como uma atividade de tempo livre quanto como algo que envolve responsabilidade, pois as jovens podem estar usando seus

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 109

smartphones para encontrar o caminho para se dirigirem a um local de estudo ou a um local de lazer.

2 Pelas imagens, pode-se entender que a necessidade de buscar tempo de lazer em meio aos estudos e outras atividades obrigatórias é importante e que, assim como

109

09/10/18 23:45 no Brasil, em diferentes culturas, os estudantes praticam atividades físicas como lazer. Da mesma forma, podemos ver que o uso de smartphones é uma forma comum de lazer atualmente em diferentes partes do mundo.

Fonte de pesquisa: ENTENDA os fatores envolvidos na independência do Sudão do Sul. BBC News Brasil, 8 jul. 2011. Disponível em: <pnld.me/pck7kw>. Acesso em: 18 out. 2018.

• Sobre a Hungria: O país, cuja capital é Budapeste, é conhecido por seus habitantes como Magyarország, (“Terra dos Magiares”). Ele é famoso pela qualidade da educação e pelo sucesso de seus acadêmicos, 12 dos quais já receberam o Prêmio Nobel. A maioria étnica do país são os húngaros, mas habitam a Hungria também minorias como povos Rom e alemães. MACARTNEY, Carlile Aylmer et al. Hungary. Encyclopaedia Britannica, 2018. Disponível em: <pnld.me/ v938p9>. Acesso em: 18 out. 2018.

109

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 109

20/10/18 12:31


COMPETÊNCIAS CG01, CG04, CG08, CA01, CELI02, CELI03

HABILIDADES • EF06LI08

• EF06LI09

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

WARM-

UP!

não ESCREVA NO L. IVRO

1 Discutir a importância de tais

1

Similaridades: ambos os documentos têm como objetivo estabelecer os direitos das crianças e dos adolescentes quanto à educação e ao lazer. Diferenças: o texto da Unicef traz mais detalhes sobre o direito à educação e vincula esse direito a outras questões, como

Leia trechos dos dois documentos abaixo, que tratam de direitos das crianças e dos adolescentes. Encontre similaridades e diferenças entre eles. Qual é a importância de tais textos e acesso à cultura. Ler ambos os textos com os estudantes. Esses documentos são importantes para estabelecer oficiais? lazer critérios que possam garantir dignidade e direitos iguais a todas as crianças e adolescentes. ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Art. 71. A criança e o adolescente têm direito a informação, cultura, lazer, esportes, diversões, espetáculos e produtos e serviços que respeitem sua condição peculiar de pessoa em desenvolvimento. BRASIL. Lei no 8.069, de 13 de julho de 1990. Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, Brasília, DF, 13 de julho de 1990. Disponível em: <www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm>. Acesso em: 14 nov. 2017.

DECLARATION OF THE RIGHTS OF THE CHILD Principle 7 The child is entitled to receive education, which shall be free and compulsory, at least in the elementary stages. He shall be given an education which will promote his general culture and enable him, on a basis of equal opportunity, to develop his abilities, his individual judgement, and his sense of moral and social responsibility, and to become a useful member of society. The best interests of the child shall be the guiding principle of those responsible for his education and guidance; that responsibility lies in the first place with his parents. The child shall have full opportunity for play and recreation, which should be directed to the same purposes as education; society and the public authorities shall endeavor to promote the enjoyment of this right. UNITED NATIONS. Declaration of the Rights of the Child. [Nova York], 1959. Disponível em: <www.unicef.org/ malaysia/1959-Declaration-of-the-Rights-of-the-Child.pdf>. Acesso em: 14 nov. 2017.

2

Quais informações apresentadas nos documentos acima são comunicadas no pôster ao lado?

Pedir aos estudantes que copiem dos dois textos as informações que aparecem no pôster. Elas estão sublinhadas para o professor.

3

Para você, o que é lazer? E responsabilidade? Quanto do seu tempo é dedicado a atividades de lazer e quanto a tarefas que exigem responsabilidades? Respostas pessoais.

© UNICEF

documentos. No texto em inglês, ajudar os estudantes a encontrar cognatos. Sugerimos aproveitar esse momento, também, para lhes apresentar algumas palavras-chave do capítulo, como education, culture, responsibility, play and recreation, leisure e sport. Esta sugestão pode ser transformada em uma simples atividade de encontrar palavras no texto. Mostrar as palavras em português e pedir aos estudantes que as encontrem em inglês no texto. Uma outra opção é elaborar um word search (diagrama) com essas palavras-chave. Há diversos sites que produzem essas atividades on-line, como o Discovery Education. Disponível em: <pnld.me/x8ehvg>. Acesso em: 3 out. 2018. 2 Sugerir aos estudantes que explorem o pôster e que não se limitem apenas ao texto ou às imagens. Eles devem notar que a fonte de pesquisa é a mesma que a do segundo texto, ou seja, ambas foram produzidas pela Unicef. 3 Discutir com os estudantes o que seria “lazer” e “responsabilidade” e a que tipo de atividades eles costumam se dedicar. Debater ainda se momentos de responsabilidade também podem ser de lazer e pedir que justifiquem as respostas, mencionando alguns exemplos. Caso apresentem alguma dificuldade na exemplificação, pode-se citar que assistir a uma aula de uma disciplina que gostam pode significar ao mesmo tempo um lazer e uma responsabilidade.

Na abertura do capítulo, você pôde refletir sobre atividades de lazer e tarefas que exigem responsabilidade entre jovens da sua idade. Nesta seção, para aprofundar o tema, você vai conhecer alguns direitos das crianças e dos adolescentes.

110

Chapter 6

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 110 INFORMAÇÃO ADICIONAL

• Sobre os cidadãos que se

enquadram na categoria de crianças e adolescentes: “[...] Art. 2o Considera-se criança, para os efeitos desta Lei, a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente aquela entre doze e dezoito anos de idade. [...]”

BRASIL. Lei no 8.069, de 13 de julho de 1990. DOU. Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília, DF, 13 de julho de 1990. Disponível em: <pnld. me/8y8a7i>. Acesso em: 19 out. 2018.

“Art. 1 Para efeitos da presente convenção considera-se como criança todo ser humano com menos de 18 anos de idade, a não ser que, em con-

formidade com a lei aplicável à criança, a maioridade seja alcançada antes.”

09/10/18 23:45

UNICEF. Parte I. Convenção sobre os Direitos da Criança. 1989. Disponível em: <pnld.me/yzjx2m>. Acesso em: 19 out. 2018.

110

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 110

19/10/18 18:23

D4-ING-F


0/18 23:45

HABILIDADES

READING

• EF06LI08

Na seção anterior, você viu como o direito ao lazer é importante para crianças e adolescentes. Agora, você vai ler sobre os benefícios e os malefícios de certas atividades de lazer.

• EF06LI09

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 Uma possibilidade de ex-

PRE-READING

não ESCREVA NO L. IVRO

1

Em sua opinião, que atividades de lazer as pessoas da sua idade costumam passar mais tempo praticando? Justifique sua resposta. Respostas pessoais.

2

Quantas horas por dia você passa em frente a uma tela? Compare sua resposta com a de seus colegas. Respostas pessoais.

3

O infográfico a seguir mostra como adolescentes estadunidenses usam seu tempo livre. Olhe-o rapidamente e escreva no caderno os elementos presentes nele, com base nas opções a seguir. a. título

pansão dessa atividade é, após a discussão, propor aos estudantes que realizem uma pesquisa com colegas de outras turmas, inclusive de outros anos para que se possa estabelecer uma comparação entre as pessoas da classe e outras de idades diferentes. Nesse caso, avaliar com a coordenação da escola e até mesmo com professores de outras disciplinas a possibilidade de realização dessa atividade.

b. imagens

c. textos longos

WHILE READING 4

2 Uma forma de fazer um cálculo aproximado é listar os tipos de equipamentos com telas que os estudantes utilizam, como televisão, celular, tablet e computador. Depois disso, os estudantes podem fazer uma estimativa com base em um dia comum, não em exceções.

Read the infographic. What information can you find? Choose from the options below. More than one option is appropriate. a. The age range analyzed. b. The number of hours teenagers watch TV per day.

3 Instruir os estudantes a ape-

c. The benefits of not watching TV.

CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION

d. Tips to help parents of teenagers. e. Ideas of healthy, physical activities. f. The advantages of using the computer. CDC. Screen Time vs Lean Time. Atlanta, EUA, 13 mar. 2017. NCCDPHP: Community Health. Disponível em: <www.cdc.gov/nccdphp/dch/ images/infographics/getmoving_11-14.png>. Acesso em: 4 out. 2017.

A Balanced Life

LEITURA COMPLEMENTAR

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 111

• Para leitura completa da

declaração dos direitos da criança em português, acessar: ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Convenção sobre os Direitos da Criança. 1989. Disponível em: <pnld.me/3e6sv9>. Acesso em: 23 ago. 2018.

111 11/10/18 15:50

nas reconhecer no infográfico os elementos listados. Não é necessário focar na compreensão dos elementos, mas apenas se familiarizar com o formato do gênero nesse primeiro contato.

4 O objetivo dessa atividade é ajudar os estudantes a se situarem no texto e a encontrar as respostas para a atividade seguinte. Fazer o primeiro item com eles como exemplo. Lembrá-los de que mais de uma alternativa deve ser assinalada. Com o objetivo de desenvolver estratégias de leitura, sempre vale a pena sugerir que os estudantes encontrem evidências no texto que deem suporte a suas respostas.

111

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 111

19/10/18 18:23


COMPETÊNCIAS CG04, CG08, CA01, CA02, CELI02, CELI03

5

a. How old are the teenagers analyzed in this infographic? 11–14 years old

HABILIDADES • EF06LI08 • EF06LI09

Answer the questions using only numbers from the infographic. Write your answers in your notebook. b. How many healthy activities are recommended? 5

• EF06LI12 • EF06LI26

c. How many hours do teenagers spend watching TV per day? 5 d. How many hours do teenagers spend every day in front of other kinds of screens? 4 (Considering cell f. How many hours of physical activities per day does the infographic suggest teenagers do? 1

5 Lembrar os estudantes de

que os números utilizados para responder às questões podem ser a quantidade de algo e a idade. Orientá-los a lerem o enunciado da questão com cautela. Se necessário, ler as questões com os estudantes, focando nas question words para que fique clara a informação a ser buscada. 6 Discutir com os estudantes o significado de target reader. Pedir exemplos de público-alvo de algum material que já conheçam. Pedir a eles que busquem evidências linguísticas, como as sugeridas nas respostas. Caso tenham dificuldade em realizar esta atividade sozinhos, fazê-la em conjunto com a turma, chamando a atenção deles para o momento em que o leitor do texto é interpelado. 7 Antes de iniciar a atividade, mostrar aos estudantes que os quadros da direita e da esquerda concentram diferentes tipos de atividades. Perguntar-lhes em qual eles adicionariam as atividades indicadas, de acordo com a classificação delas. 8 O objetivo dessa atividade é chamar a atenção dos estudantes aos cognatos que existem no texto. Pedir a eles que apontem quais são as similaridades entre as palavras nas duas línguas. 9 Depois que os estudantes encontrarem as outras palavras cognatas, discutir com toda a turma como elas ajudam na compreensão do texto. Dizer-lhes que, muitas vezes, esses cognatos podem ser fundamentais para a compreensão do significado da frase. 10 e 11 Pedir aos estudantes

phones, tablets, computers)

e. How many tips to help parents are there? 4

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

g. What is the suggested number of hours per day teenagers should spend in front of screens? 1–2

6 7

Who is the target reader of this infographic? Find evidence in the text to support your ideas.

The infographic is aimed at parents of teenagers aged 11–14. Evidence: in the suggestion of healthy activities, the pronouns “they” and “their” are used to refer to teenagers, which shows teens are not the target readers; the question “How can parents help?” is a reference to the parents.

Classify the following activities in your notebook: would they be in the blue or in the yellow part of the infographic? Justify your answers. a. to swim Yellow, because it’s a physical activity. because it’s an activity c. to play video games Blue, in front of a screen.

8

9 1O

because it’s an activity b. to send text messages Blue, in front of a screen.

d. to run in the park Yellow, because it’s a physical activity.

Find translations for the following words in the first paragraph of the infographic. a. entretenimento entertainment

b. em frente a in front of

d. diferentes different

e. atividades activities

c. ativos active

Find five other cognates in the infographic. How do these words help you understand the text? Hours, using, media, dance, favorite, physical, remove, types, include, social. Respostas pessoais.

Há várias divisões no infográfico. Como elas estão conectadas? Há uma sequência lógica para ler as informações do infográfico? Justifique sua resposta. Resposta possível: Há quatro divisões principais: a cinza, onde estão o título e a introdução; a azul, à esquerda, onde há a informação sobre atividades em frente a telas; a amarela, à direita, onde há sugestões de atividades físicas; e a inferior, onde há dicas para os pais. O mais lógico seria seguir essa ordem para leitura. No entanto, infográficos podem ser lidos de maneira não linear também.

POST-READING 11

Discuta com um colega como as imagens do infográfico ajudam na compreensão do texto possível: As imagens muitas vezes traduzem a linguagem escrita. No infográfico, as imagens, ajudam escrito. Resposta na compreensão de vocabulários específicos.

12

Você gosta de ler infográficos? Onde você costuma encontrá-los? Compartilhe sua resposta com os colegas. Respostas pessoais. Resposta possível: Infográficos são frequentemente encontrados na internet e em jornais e revistas impressos.

13

Você realiza alguma das atividades saudáveis recomendadas no infográfico? Com que frequência? Respostas pessoais.

14

As informações do infográfico baseiam-se em dados coletados nos Estados Unidos pelo Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Em sua opinião, os dados seriam similares no Brasil? Quais atividades físicas são mais populares entre jovens brasileiros de 11 a 14 anos? Respostas pessoais. Sugerir que os estudantes respondam com base na percepção que eles têm no dia a dia.

112

Chapter 6

que encontrem exemplos de como as imagens, os diferentes tamanhos de fonte e as cores podem ajudar a compreendê-lo. Pedir-lhes que discutam suas impressões em duplas antes de compartilhar suas ideias com toda a turma. 12 Uma boa ideia para aproD4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 112

fundar o estudo desse gênero é levar para a aula alguns exemplos de infográficos para que os estudantes possam comparar as características do gênero a partir da análise de diferentes ocorrências e suportes em que ele aparece.

LEITURA COMPLEMENTAR

09/10/18 23:45

Para acessar dados sobre a prática de esporte no Brasil, ver: BRASIL. Ministério do Esporte. A prática de esporte no Brasil. Brasília, DF, 2015. Disponível em: <pnld.me/2zhbwg>. Acesso em: 19 out. 2018.

112

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 112

23/10/18 11:22

D4-ING-F


0/18 23:45

HABILIDADES

VOCABUL.ARY

FREE TIME ACTIVITIES

a. watching TV

II

e. walking a dog VI

VII.

PKING4TH/SHUTTERSTOCK.COM

III.

IV.

VIII. BROWNDOGSTUDIOS/ SHUTTERSTOCK.COM

VI.

PKING4TH/SHUTTERSTOCK.COM

PKING4TH/SHUTTERSTOCK.COM

II.

BROWNDOGSTUDIOS/ SHUTTERSTOCK.COM

V.

2

NO L. IVRO

BROWNDOGSTUDIOS/ SHUTTERSTOCK.COM

BECRIS/SHUTTERSTOCK.COM

I.

35

não ESCREVA

The following activities are referenced in the infographic in the Reading section. Match the icons to the activity. PKING4TH/SHUTTERSTOCK.COM

1

• EF06LI01 • EF06LI05

Na seção Reading, você leu sobre o tempo que jovens estadunidenses passam na frente de telas de aparelhos eletrônicos e pôde refletir sobre o comportamento dos jovens brasileiros com base em sua experiência. Nesta seção, você vai expandir seu vocabulário relacionado a atividades de lazer.

b. surfing the web IV

c. playing video games I

d. playing sports III

f. dancing V

g. skateboarding

h. riding a bike VII

VIII

In your notebook, use the words and phrases from the box to complete these other free time activities. Then listen and check. Explicar aos estudantes que as imagens do lado esquerdo ilustram as expressões que serão formadas. Esse recurso os ajudará a realizar a atividade.

a book reading

puzzles doing

BOYKO.PICTURES/ SHUTTERSTOCK.COM

gardening

BOYKO.PICTURES/ SHUTTERSTOCK.COM

baking

BOYKO.PICTURES/ SHUTTERSTOCK.COM

a cake

BOYKO.PICTURES/ SHUTTERSTOCK.COM

BOYKO.PICTURES/ SHUTTERSTOCK.COM

BOYKO.PICTURES/ SHUTTERSTOCK.COM

a cake • puzzles • gardening • a book a musical instrument • photographs

taking

playing

photographs

a musical instrument

3

In your notebook, order the activities from favorite to least favorite in your opinion. Then compare your preferences with a classmate's. Do you like doing similar things? Respostas pessoais.

4

Que tipo de mudança você pode fazer em sua rotina para ter hábitos mais saudáveis?

• EF06LI17

pertinente e houver tempo para tanto, promover essa discussão com a turma. 4 Discutir com toda a turma os hábitos que eles poderiam deixar de ter, e outros que eles poderiam adquirir. Se necessário, retornar ao infográfico na seção de leitura para lembrá-los da importância de uma vida mais saudável.

ATIVIDADE EXTRA Escrever as seguintes frases no quadro: In my free time I like to... / In my free time I don’t like to.... Pedir aos estudantes que completem essas frases de forma pessoal no caderno. Eles podem escrever mais de uma resposta, dependendo do tempo disponível. Inicialmente, eles trabalharão individualmente. Circular pela sala oferecendo-lhes ajuda na elaboração das frases. Depois, pedir-lhes que circulem pela sala lendo suas frases para os colegas e anotando o nome daqueles que completaram as frases com informações similares. Escolher alguns estudantes para dizer se encontraram colegas que responderam as mesmas coisas. Respeitar os que não quiserem se manifestar. Esse é um bom momento para os estudantes interagirem e aprenderem mais uns sobre os outros.

Respostas pessoais.

A Balanced Life

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 113

1 Ao relacionar as atividades, pedir aos estudantes que retornem ao infográfico na seção Reading para esclarecer qualquer dúvida. 2 Após completar a atividade, chamar a atenção dos estudantes para o fato de que

baking e cooking/making não têm o mesmo significado. Fazer perguntas sobre outras coisas que se pode bake, como bread, pizza e cookies. Pedir exemplos de puzzles, como jigsaw, crosswords, sudoku etc., e de musical instruments, como the guitar, the piano etc. Vale também lembrar

113

11/10/18 16:14 é usada que a forma do -ing para se referir à atividade, como substantivo, e não à ação, como verbo. 3 Pedir aos estudantes que classifiquem as atividades em ordem é uma forma de encorajá-los a pensar nos motivos pelos quais eles fariam tais escolhas. Se julgar

113

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 113

19/10/18 18:24


COMPETÊNCIAS CG02, CG04, CG09, CA01, CA02, CA06, CELI02, CELI05

GRAMMAR

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI07 • EF06LI08

Na seção anterior, você aumentou seu repertório de palavras e expressões relacionadas a atividades de lazer. Agora, vai estudar o present progressive para continuar discutindo as atividades que você gosta de fazer.

• EF06LI12 • EF06LI20

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

PRESENT PROGRESSIVE: AFFIRMATIVE AND NEGATIVE 1

não ESCREVA NO L. IVRO

Read both memes. Do they express how you spend your free time? Explain your answer.

Respostas pessoais.

3

4

5

114

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 114

REPRODUÇÃO

2

contextualizar e expor o estudante ao present progressive por meio de textos autênticos. Perguntar aos estudantes o que acharam dos memes. Pedir que justifiquem suas opiniões. O objetivo desta atividade é explorar as características do meme. Discutir o fato de ser um gênero digital, que, por seu elemento de humor, às vezes é usado de forma sarcástica ou até ofensiva. Muitos memes criam estereótipos; portanto, é importante refletir sobre seu conteúdo antes de criá-lo ou compartilhá-lo. Cidadania digital é tão importante quanto saber usar ferramentas para criação e compartilhamento de conteúdo digital. Lembrar os estudantes de que o simple present geralmente é usado para falar sobre atividades de rotina. Sugerimos contrastar, de forma breve, o present progressive e o simple present visto em capítulos anteriores. Com o objetivo de exemplificar a análise da estrutura, escrever no quadro os três exemplos do present progressive que aparecem nos memes e pedir aos estudantes que apontem cada parte da estrutura. Vale também pedir a eles que transformem as duas frases afirmativas em negativas e vice-versa. Sugerir aos estudantes que encontrarem os exemplos que sigam as regras apresentadas nos itens a e b, já que o c é a regra básica. Ajudar os estudantes a distinguir o número de sílabas em cada verbo. Dessa lista, listen tem duas sílabas, ao passo que todos os outros têm apenas uma.

REPRODUÇÃO

1 O objetivo desta atividade é

2 3

What is the objective of a meme? Share your ideas with a classmate.

4

Com base nos textos da Atividade 1, copie no caderno o trecho a seguir e complete-o para formular a regra de formação do present progressive. Utilize as palavras L.ANGUAGE TIPS do boxe.

Resposta possível: The objective is to express something in a funny or sarcastic way using just a few words.

O present progressive é usado nos memes para expressar qual ideia? Copie no caderno a melhor alternativa. b. a routine activity a. an action in progress at the moment of speaking

O verbo to be frequentemente aparece na forma contraída.

presente • to be • -ing • not O present esent progressive é formado com o verbo no e o verbo principal com . Para formar a negativa, adiciona-se ao verbo to be. to be; presente; -ing; not

5

am – ’m is – ’s are – ’re

No caderno, relacione os verbos com as regras que aparecem em sequência, modificando-os para a forma -ing. bake • swim • play • listen • sit • dance • run • ride • watch a. Excluir o -e final e acrescentar -ing. baking, dancing, riding b. Dobrar a consoante final dos verbos oxítonos que terminam em consoante + vogal + consoante. swimming, sitting, running c. Acrescentar -ing no final do verbo sem modificá-lo. playing, watching, listening

114

Chapter 6

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd Mostrar que o g, do114-ing, não é pronunciado. O último som é nasalado, representado pelo fonema / /. Sugerimos pedir aos estudantes que repitam esses verbos para assimilar tal característica.

LANGUAGE TIPS Ler o boxe Language Tips com os estudantes. Perguntar

quando a contração é usada nos memes. Apontar o fato de que a contração do verbo to be no present progressive é geralmente usada para soar mais natural. No geral o verbo to be é contraído quando aparece depois dos pronomes pessoais (I’m, you’re etc), nomes próprios (Ana’s), question words (Who’s) e vários subs-

tantivos no singular. Na negação, am não é contraído, mas is e are, sim (isn't e aren't).

09/10/18 23:45

LEITURA COMPLEMENTAR • Para mais informações sobre a influência de memes: THOMPSON, Julia. Internet Infamous: How Memes Affect Teens. FOSI, 27 jun. 2016. Disponível em: <pnld.me/jpp6pq>. Acesso em: 18 out. 2018.

23/10/18 11:24

D4-ING-F


0/18 23:45

6

HABILIDADE

DENNIS SABO/ SHUTTERSTOCK.COM

they – hang out They are hanging out.

they – play soccer They are playing soccer.

d.

she – run

VYSTEKIMAGES/ SHUTTERSTOCK.COM

PIXDELUXE/GETTY IMAGES

c.

She is not running.

he – dance

He isn't dancing.

LISTENING

Which activities from the images do you do in your free time? Respostas pessoais. No bairro onde você mora há opções de lazer? Como as pessoas usam os espaços de lazer? Respostas pessoais.

L.ISTENING

GRAMMAR REFERENCE

1 Chamar a atenção para os

substantivos hope e joy e perguntar como essas palavras ajudam a responder à pergunta. Pedir-lhes que tentem inferir se elas têm uma conotação positiva ou negativa. Se possível, usar um dicionário bilíngue para mostrar a eles como encontrar a tradução dessas duas palavras. 2 Os equipamentos necessários são o taco (bat), a bola (ball) e as estacas (stumps). Sugerir aos estudantes que realizem uma breve pesquisa sobre como jogar críquete para que possam sugerir as adaptações.

Nas seções anteriores, você discutiu sobre atividades de lazer que você e seus colegas têm em comum. Agora, você vai ouvir um trecho de um documentário sobre uma escola para jovens com deficiência visual na Índia para conhecer as atividades que os estudantes de lá gostam de praticar.

PRE-LISTENING 1

são usados pela população e fazer uma reflexão sobre como são cuidados por seus usuários. Perguntar quais são as responsabilidades deles para com esses lugares. Caso não haja esses espaços públicos, perguntar-lhes se sabem onde há um mais próximo de sua casa e se o acesso até lá é difícil. Relembrá-los de que atividades de lazer são essenciais para uma vida mais balanceada.

b. DANIEL M ERNST/ SHUTTERSTOCK.COM

a.

7 8

• EF06LI20

Look at the following images. Describe what people are doing in their free time. Use the negative if the activity does not correspond with the image. Write your answers in your notebook.

não ESCREVA NO L. IVRO

Antes de ouvir o trecho do documentário, leia uma pequena citação sobre a escola. Encontre a expressão em inglês que significa “deficiências visuais” e escreva-a no caderno. Visual impairments

In West Bengal, [...] a residential school for young people with visual impairments is providing its students not just hope but also joy. [...] NATIONAL GEOGRAPHIC. Inside an Inspiring School in India That Prepares Blind Youth for Life. Magazine, 5 ago. 2016. Disponível em: <https://video.nationalgeographic.com/video/magazine/160815-ngm-blindness-school-for-blind-india?source= searchvideo>. Acesso em: 14 nov. 2017.

• Sobre o alcance do inglês

O críquete é um esporte muito popular na Índia. Este é o equipamento necessário para jogar uma partida. Em sua opinião, como os objetos podem ser adaptados para pessoas com deficiência visual? Respostas pessoais. Resposta possível: Revestir o taco (bat ) e as estacas (stumps ) com algum tipo de metal, como ferro (iron ), e pôr um sino na bola (ball ) para que os apetrechos produzam barulho ao se chocarem.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 115

6 Lembrar os estudantes de

que eles devem constatar se a atividade escrita é a mesma mostrada na imagem, pois essa compatibilidade determina se precisam escrever a frase na forma afirmativa ou na negativa. Sugerir-lhes

que escrevam, para as frases na negativa, uma afirmativa explicando o que as pessoas estão fazendo na foto.

7 Esta atividade poderá ajudar a construir o repertório lexical dos estudantes dentro do tema. Para uma prática mais personalizada do present progressive, pedir a eles que

ARTUR FUJITA

2

INFORMAÇÃO ADICIONAL

A Balanced Life

115

20:19 pensem em pessoas10/10/18 conhecidas, que podem estar se dedicando a atividades de lazer neste momento. Sugerir que escrevam frases sobre o que elas estão fazendo. 8 Retomar os exemplos de praças e parques em sua região para que reflitam sobre como esses espaços públicos

no mundo e na Índia: O inglês é um dos idiomas oficiais e a língua utilizada no ensino superior de mais de 50 países. Esse é o caso da Índia, onde se falam diversas línguas. O país foi colônia britânica até 1947, e desde sua independência o inglês continuou sendo seu idioma oficial. Como ocorre nos outros países de língua inglesa, o inglês falado na Índia tem variações próprias.

Fonte de pesquisa: NC STATE UNIVERSITY. Countries with English as an Official Language and the Language of Instruction in Higher Education. [Raleigh, Carolina do Norte: 2017.] Disponível em: <pnld. me/uqzu3x>. Acesso em: 18 out. 2018.

115

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 115

19/10/18 18:24


CG01, CG02, CG03, CG04, CG09, CG10, CA01, CA02, CA03, CELI03, CELI04 36

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI04

3

• EF06LI18 • EF06LI24

THE

Listen to an excerpt from the documentary. Order the topics according to the sequence they are mentioned. Write your answers in your notebook. a. how teachers encourage students in the cricket match 3

3 Ler com a turma os temas

mencionados nos itens de a a d e esclarecer dúvidas quanto às estruturas e ao vocabulário usados. Lembrar os estudantes da importância de conseguirem realizar a tarefa, e não de compreenderem cada palavra do áudio, que não é o objetivo da atividade. 4 a 6 Nessa sequência de atividades, os estudantes ouvirão o mesmo texto dividido em três partes para encontrar informações específicas. Antes de reproduzir a faixa, verificar se eles entendem as questões e esclarecer eventuais dúvidas, pois é importante que entendam o que pedem as atividades e consigam, ao ouvir o trecho, identificar mais facilmente os dados solicitados. Além disso, vale incentivá-los a fazer anotações das palavras-chave para identificar a resposta. Para cada questão, tocar a faixa uma ou duas vezes, se preciso. Se julgar pertinente, você pode, antes de tocar pela segunda vez o áudio, pedir aos estudantes que comparem em duplas as respostas para que possam aprender com o colega e também ficar mais confiantes durante a correção com toda a turma. Solicitar-lhes que justifiquem suas respostas, usando as evidências anotadas. 9 Discutir as possíveis dificuldades que um estudante com deficiência visual encontraria ao realizar as atividades rotineiras na escola, iniciando pelas que seriam simples para qualquer pessoa sem deficiência, como chegar ao banheiro, voltar à sala de aula e fazer anotações. Se na escola houver alguma pessoa com deficiência visual, pedir que converse com a turma sobre suas dificulda-

AROUND

WHILE LISTENING

b. activities students do at the school 1 c. the students' abilities playing cricket 4 d. how cricket is adapted for the blind students 2 37

4

Listen to the first part of the excerpt and answer the questions in pairs. a. Does he like his school?

WORL.D

O harmônio (harmonium) é um instrumento musical de origem europeia, semelhante a um órgão. É muito popular na Índia, onde aparece em diferentes gêneros musicais. Lá a versão popular do harmônio não tem pedais para os pés e é mais compacto do que a versão europeia, permitindo que os músicos indianos toquem sentados no chão (como é mais costumeiro).

SMILEUS/ SHUTTERSTOCK.COM

COMPETÊNCIAS

Fonte de pesquisa: COURTNEY, David. Harmonium. 1998-2018. Disponível em: <chandrakantha.com/articles/indian_music/ harmonium.html>. Acesso em: 8 set. 2018.

Yes, he does.

b. What leisure activities does he mention? Singing, playing the harmonium, playing cricket. 38

5

Listen to the second part of the excerpt. Compare the teacher's explanation with your answers in Activity 2. Answer the questions in your notebook. The bat and the stumps are made of iron. The ball makes

a. How is the equipment adapted to the students? noises. When they hit the ball, it makes sounds. b. How do the players follow the score of the match? The teachers tell them what the score is. 39

6

Listen to the last part of the excerpt. What does the teacher say about the students' cricket skills? That they are very good in sports. They represented India in a world paralympic event.

POST-LISTENING 7

No documentário, o estudante indiano menciona algumas atividades de lazer de que gosta, como cantar, praticar esportes e tocar instrumentos musicais. Essas atividades são semelhantes ou diferentes das atividades que você e seus colegas gostam de fazer? Em que sentido? Respostas pessoais.

8

Retomando as informações do infográfico na seção Reading, você diria que as atividades de lazer do estudante indiano estariam em qual seção do infográfico? Por quê?

9 1O

116

Jogar críquete é uma atividade física e social, por isso estaria na seção amarela, de atividades mais saudáveis. Cantar e tocar instrumento musical podem ser consideradas tipos de atividades físicas, que envolvem coordenação motora, respiração e prática.

Quais dificuldades você acredita que um estudante com deficiência visual encontraria nas atividades diárias da escola? Discuta com os colegas formas de ajudar esse estudante no contexto escolar. Respostas pessoais.

O inglês falado na Índia é apenas uma das variantes da língua inglesa. Você já tinha ouvido outros falantes dessa variante? Em que situação? Quais outras variantes do inglês você conhece? O português também tem variantes? Quais são elas? Respostas pessoais. Acolher as contribuições dos estudantes. Chapter 6

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 116 des, caso se sinta à vontade para tanto. Esse pode ser um bom momento para incentivar a diversidade e auxiliar os estudantes a desenvolver o sentimento de empatia. 10 Uma possibilidade de condução da atividade é por meio da realização de pesquisa sobre o tema, tanto na escola, caso haja uma

sala de informática disponível, quanto em casa, como tarefa para ser trabalhada na aula seguinte.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

English, What It’s Worth to the UK and Why It Matters to the World. British Council, 2013. Disponível em: <pnld. me/44qufi>. Acesso em: 19 out. 2018.

10/10/18 20:21

• Para mais informações so-

bre países de fala inglesa, ver: BRITISH COUNCIL. The English Effect. The Impact of

116

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 116

23/10/18 10:23

D4-ING-F


0/18 20:21

HABILIDADES

VOCABUL.ARY

CHORES AROUND THE HOUSE 1

• EF06LI07 • EF06LI08

Na seção anterior de vocabulário, você conheceu palavras e expressões relacionadas a atividades de lazer. Agora, você vai aprender os nomes das tarefas domésticas e os advérbios de frequência.

positivos e negativos de se ler tirinhas. Discutir como a leitura desse gênero em inglês pode ser facilitada e ter uma compreensão mais fácil por conta dos elementos não textuais. Lembrá-los, no entanto, que às vezes o humor e a ironia de um cartum ou tirinha podem fazer com que a compreensão da mensagem principal fique ainda mais difícil de ser feita. 3 Mostrar aos estudantes que a pronúncia do ch na palavra chore é parecida com a da palavra chair, representada pelo fonema / /. Pedir aos estudantes que repitam a palavra. Sugerir a eles que pensem em outras palavras que tenham o mesmo som, como chapter, chocolate e church.

não ESCREVA NO L. IVRO

In the comic strip below, two people are talking about activities around the house. Read the comic strip and choose the best alternative to answer the questions. because they say “mom” so a. How are the two characters related? How do you know? Siblings, it seems they have the same mother. • Parent and child. • Friends. • Siblings. b.. What is the best translation for the word fair in this context? • Justo.

• Injusto.

© 2014 BOB WEBER JR. & JAY STEPHENS/DIST. BY ANDREWS MCMEEL SYNDICATION

• Chato.

2

ATIVIDADE EXTRA

Choose the best answers about the cartoon. Write them in your notebook. A informação principal é tratada de modo bem-humorado / sério e está implícita / explícita no texto. As falas / falas e imagens ajudam a compreender quem são os personagens e a situação retratada.

3

Look at the definition of chore from a dictionary. Which chores are mentioned in the cartoon? Emptying the garbage, feeding the dog, watering the plants, and baking chocolate cake. OXFORD DICTIONARIES. Chore. Oxford University Press, 2017. Disponível em: <https://en. oxforddictionaries.com/definition/ chore>. Acesso em: 16 nov. 2017.

A Balanced Life

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 117

VOCABULARY 1 Antes de realizar a ativida-

de proposta, sugerir aos estudantes que explorem os elementos visuais da tirinha: o número de quadrinhos, os personagens e suas possíveis idades, o tipo de rela-

• EF06LI11 • EF06LI17

ção entre eles, as atividades que estão fazendo e como as suas expressões faciais e gestos podem expressar seus sentimentos. Em seguida, pedir aos estudantes que façam a leitura da tirinha para confirmar se suas ideias estavam corretas. Finalmente, sugerir a realização da

Perguntar aos estudantes por que a palavra you está destacada na tirinha. Mostrar que normalmente o sujeito não leva o stress da frase, mas que, nesse caso a intenção foi a de enfatizar essa palavra. Sugerir aos estudantes que pronunciem a mesma pergunta de duas formas: uma com a tônica no sujeito e a outra com a tônica no verbo principal. Escrever a mesma pergunta duas vezes no quadro, mas sublinhar as palavras tônicas em cada uma. Dessa forma, eles poderão perceber a diferença.

117

11/10/18 16:17 atividade como proposta no livro. Discutir com a turma a importância dos elementos não verbais do texto para a compreensão da ideia. 2 O objetivo desta atividade é trabalhar com as características da tirinha como gênero textual. Perguntar aos estudantes quais são os aspectos

117

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 117

19/10/18 18:24


COMPETÊNCIAS

4

CG04, CA03 40

HABILIDADES

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

DAVID OUNG-WOLFF/ GETTY IMAGES

Respostas pessoais.

• EF06LI17 • EF06LI19 JAREN JAI WICKLUND/ SHUTTERSTOCK.COM

• EF06LI01 • EF06LI02 • EF06LI05

There are other common chores that people do around the house. Copy the following chart in your notebook. Then listen to the chores and classify them into categories. Add the chores listed in Activity 3 as well. Compare your ideas with a classmate's. Do you have things in common?

washing the dishes

making the bed

5 e 6 Mostrar aos estudantes que os advérbios estão dispostos de forma a representar uma gradação que vai aumentando da frequência mínima à máxima. Eles devem trabalhar individualmente e escrever as informações no primeiro caso, pois, na seguinte, vão compartilhá-las com os colegas. Encorajar os estudantes a tentar usar outros advérbios de frequência que se encontram no quadro.

sweeping the floor

I like...

5

VIKTORIIA HNATIUK/ SHUTTERSTOCK.COM

I don’t mind... I really don’t like...

5%

50%

never hardly ever

a. I sometimes

sometimes

, but I never

b. I usually

and

c. I always

, but I never

d. I often

,

e. I hardly ever

118

vacuuming

How often do you do chores? Look at the adverbs of frequency and, in your notebook, replace with information about yourself. Respostas pessoais. 0%

6

cooking dinner

PAKULA PIOTR/ SHUTTERSTOCK.COM

cleaning up the bedroom

RYUHEI SHINDO/ PHOTODISC/GETTY IMAGES

estejam acompanhadas de imagens, é necessário confirmar se os estudantes as entenderam, pois algumas podem não ser tão óbvias. Uma forma lúdica de checar a compreensão das expressões é usar a mímica. Um estudante pode fazer a mímica de uma atividade para que o outro adivinhe. A brincadeira também pode ser feita em grupos como uma competição. Assim, como foi visto anteriormente, a letra g no -ing não é pronunciada. Informá-los de que as expressões I like, I don’t mind e I don’t like são seguidas por verbo acrescido de -ing, que, no contexto, não expressa uma ação em progresso, mas sim expressa uma forma nominal, que desempenha a função de um substantivo. Aqui os estudantes devem trabalhar individualmente para classificar as atividades de forma pessoal antes de compartilhar suas ideias. Lembrá-los de que não há uma resposta correta ou incorreta.

OREDIA/ALAMY/ FOTOARENA

4 Mesmo que as expressões

, and

100%

usualy

always

Adverbs of frequency

.

. . .

, but I usually

90%

100% always

30% occasionally

90% usually

10% seldom

80% generally/normally

5% hardly ever/rarely

70% often/frequently

.

50% sometimes

0% never

Talk to a classmate to check if your routines of doing chores is similar or different. Tell the class what you found. Respostas pessoais. Chapter 6

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 118

11/10/18 15:38

118

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 118

23/10/18 10:24

D4-ING-F


0/18 15:38

HABILIDADE

GRAMMAR

Nesta segunda seção de gramática, você vai conhecer a forma interrogativa do present progressive e utilizá-la no contexto das atividades domésticas do dia a dia.

PRESENT PROGRESSIVE: INTERROGATIVE 1

não ESCREVA NO L. IVRO

Leia novamente a tirinha na página 117 e encontre uma pergunta no present progressive. Por que o personagem faz essa pergunta? A pergunta é What are you doing?. Porque ele quer saber o que a irmã está fazendo naquele momento.

2

Copie o quadro abaixo no caderno e categorize as palavras da pergunta da tirinha. O que acontece com a ordem do sujeito e do verbo to be se você comparar a forma interrogativa do present progressive com as formas afirmativa e negativa? O verbo e o sujeito são invertidos na forma interrogativa. Wh-Word What

3

To Be

Verb + -ing

Subject

are

you

doing

? ?

Write questions about the comic strip in your notebook. Pay attention to the answers.

6 Aqui podemos realizar uma

b. He is feeding the dog. What is he doing? c. They are doing chores around the house. What are they doing?

Subject

Are

you

Verb + -ing Complement

baking

a cake for dessert

pequena sondagem simples pedindo aos estudantes que façam a atividade em uma folha de papel separada, que possa ser recolhida pelo professor, que, por sua vez, terá recursos de avaliar a produção dos estudantes.

L.ANGUAGE TIPS

Para que a resposta à pergunta feita na tirinha fosse Yes, I’m baking a cake for dessert, qual seria a pergunta? Copie no caderno o quadro abaixo e escreva a pergunta adequada. To Be

?

Short answers: Yes, I am. No, I am not / No, I'm not.

RESPOSTAS

?

5

Qual é a diferença entre as perguntas da Atividade 3 e da 5? A construção delas é semelhante? As respostas para elas são parecidas?

6

Look at the pictures. First, work individually to write yes-no questions about the chores each one is doing. Then cover one picture. Ask your classmate your yes-no questions to check how many similar activities these two people are doing. Look at the examples.

PRONUNCIATION 41

A entonação de yes-no questions tende a subir, enquanto a entonação de open-ended questions tende a descer. Are you baking a cake for dessert? What are you doing?

A Balanced Life

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 119

1 Pedir aos estudantes que voltem à tirinha da seção Vocabulary e identifiquem a pergunta. Escrevê-la no quadro e perguntar a eles se ela se refere a uma ação em progresso no momento da fala ou a uma atividade rotineira.

vidualmente e comparar suas respostas antes da correção. 5 O primeiro tipo de pergunta é a open-ended question (pergunta aberta) e o segundo tipo é a yes/no question. É importante que essa diferenciação esteja clara para os estudantes. Apontar para os tipos de short answers. Em português, costumamos responder com o verbo principal e, em inglês, usa-se o to be. 6 Explicar aos estudantes que eles realizarão a atividade individualmente primeiro para depois trabalharem em duplas.

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM

a. She is baking a cake. What is she doing/baking?

4

• EF06LI20

2 Após completar o quadro

com a turma, perguntar a diferença entre a forma interrogativa e as formas afirmativa e negativa. Perguntar aos estudantes qual alteração deveria ser feita na frase caso o sujeito fosse diferente. Usar os diferentes sujeitos para sistematizar a estrutura.

119

10/10/18 20:28 3 Como exemplo, escrever a

frase do item a. Sublinhar baking a cake e perguntar qual seria a pergunta para se ter essa resposta (What are you doing?). No entanto, ao sublinhar apenas a cake, a pergunta é What are you baking? Após trabalhar o exemplo, os estudantes podem realizar a atividade indi-

5 A primeira pergunta é aber-

ta e se inicia com um pronome interrogativo (what) e a segunda é fechada. No restante, segue a mesma estrutura: o sujeito e o verbo são igualmente invertidos, mas as respostas a elas, porém, são diferentes: nas perguntas fechadas, começam com yes ou no, seguidas do sujeito e o verbo to be, sem necessidade de usar o verbo principal. 6 Respostas possíveis: (sobre o homem) Is he washing the dishes?/Is he cooking dinner?/Is he vacuuming?/ Is he feeding the dog?/Is he emptying the garbage?/ Is he sweeping the floor?; (sobre a mulher) Is she cleaning the bathroom?/Is she sweeping the floor?/Is she making dinner?/Is she walking the dog?/Is she watering the plants?/Is she vacuuming?

119

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 119

19/10/18 18:24


COMPETÊNCIAS

Student A: Is he cleaning the bathroom? Student B: Is she sweeping the floor?

CG01, CG04, CG07, CG08, CG09, CA01, CA02, CA03, CA04, CELI02

Student B: No, he isn’t. Student A: Yes, she is.

HABILIDADES • EF06LI06 • EF06LI16

• EF06LI20

ARTUR FUJITA

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 7 Introduzir o conceito de multitasking, que é a habilidade de realizar várias tarefas ao mesmo tempo e alterná-las de maneira rápida. Perguntar aos estudantes se eles conhecem esse termo e pedir exemplos. Perguntar a eles se têm esse hábito ao realizar tarefas escolares e domésticas. Listar os prós e os contras de multitask e se a qualidade do trabalho pode ser afetada por esse dinamismo. Apresentar alguns resultados de pesquisas recentes que mostram mais malefícios do que benefícios dessa prática. Para mais informações, ler o artigo em: <pnld.me/ 3zf977> (acesso em: 4 out. 2018.)

9 Acolher as contribuições dos estudantes. Garantir que essa discussão não reforce estereótipos comuns de papéis de gênero. Pedir-lhes que evitem generalizações e sugerir que respeitem a dinâmica de cada família. Perguntar o motivo de muitas atividades domésticas terem historicamente sido atribuídas mais às mulheres do que aos homens, lembran-

Quando você faz várias tarefas ao mesmo tempo, você consegue realizar todas elas com qualidade? Dê exemplos. Respostas pessoais.

8

Como é a divisão das tarefas em sua casa? São divididas igualmente entre todos os membros da família? Quais são as tarefas de sua responsabilidade? Respostas pessoais.

9

Você acredita que há diferença na divisão de tarefas domésticas entre homens e mulheres? Explique sua opinião a respeito do assunto. Respostas pessoais. GRAMMAR

REFERENCE

SPEAKING

PLANNING

8 Perguntar aos estudantes

1

Nas seções anteriores, você viu como perguntar sobre eventos em progresso no momento de fala e descrevê-los. Também ampliou seu vocabulário sobre atividades de lazer e tarefas. Nesta seção, você vai vivenciar uma situação muito comum: a de mostrar e descrever fotos.

não ESCREVA NO L. IVRO

Below are some questions we can ask when we look at a picture. Somebody shows you this picture. In your notebook, replace with a wh-word from the box. Do not repeat any wh-words.

120

a.

are they? Where

b.

’s this? Who

c.

’s she doing? What

ARTUR FUJITA

What • Where • Who

STEVE DEBENPORT/ GETTY IMAGES

quem define as tarefas em casa e quais são os critérios para isso. Perguntar-lhes se as tarefas que eles realizam hoje são as mesmas que realizavam quando eram mais jovens. Dessa forma, eles podem refletir sobre a importância da paticipação de crianças e jovens nas tarefas domésticas e como essas responsabilidades podem ir mudando com o tempo.

7

Chapter 6

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd do-os de justificarem120 suas respostas de maneira crítica e respeitosa.

SPEAKING 1 Perguntar aos estudantes em que momentos eles estariam juntos com uma outra pessoa para mostrar

fotos. Retomar com a turma de quais question words eles se lembram (what, who, where, when, why, how etc.) e relembrar o significado de cada uma. Então, pedir que, no caderno, copiem as perguntas, completando-as com o pronome adequado. Lembrá-los de

que a entonação desse tipo de pergunta tende a cair.

09/10/18 23:46

120

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 120

23/10/18 10:25

D4-ING-F


0/18 23:46

2

3

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI02 • EF06LI05 • EF06LI06

Now match the questions (a–c) from Activity 1 with the answers (1–4) below. There is one answer you will not need. Write your answers in your notebook. a-2; b-1; c-4. 1. It’s my best friend Sofia.

2. They’re at school.

3. She’s 12 years old.

4. She’s doing a science project.

um estudante voluntário. Ajudá-los com a dinâmica de trocar de pares e com comentários sobre sua performance. Apontar áreas que podem ser melhoradas e, se necessário, refazer a atividade. Trocar duplas para que possam aprimorar sua performance.

A friend is showing you this photo. In your notebook, write a question for each answer. A seguir estão algumas respostas possíveis

— Who are they / these people in the photo?

— They’re my cousins. — What are they doing / watching?

— They’re at my grandparents’ house.

DANIEL GRILL/ GETTY IMAGES

— Where are they?

ARTUR FUJITA

— They’re watching a movie on TV.

5 e 6 Encorajar os estudantes

SPEAKING 4

Select between two and four photos of you doing free time activities or chores. Follow this sequence.

L.ANGUAGE TIPS

Step 1: Student A: Show your photos to a classmate.

Student B: Look at the photos and ask questions about them. Ask yes-no questions and open-ended questions. You may ask about the people, the place, and the activity in the photos. Step 2: When you finish, change roles. Talk to four different people. Step 3: Check if you have things in common with your classmates and tell the group what you found.

5 6

• EF06LI16 • EF06LI19 • EF06LI20

Quando ouvimos uma pessoa nos contando algo, costumamos empregar certas expressões como uma forma de mostrar interesse e manter a conversa fluindo. Podemos dizer: Nice! / How interesting!

Para você, qual é a importância de ter um registro fotográfico de atividades pessoais? Você tira muitas fotos no dia a dia ou apenas em ocasiões que considera especiais? Respostas pessoais. Hoje em dia, você se reúne com a família ou com os amigos para ver fotos de momentos importantes para vocês? Você gosta de rever fotos antigas? Você já aprendeu sobre a história de alguém por meio de registros fotográficos? Respostas pessoais.

a dar opiniões com base em experiências pessoais. Perguntar-lhes se têm fotos de família em casa ou que tipo de memória eles gostariam de guardar para rever no futuro. Discutir com os estudantes as diferenças entre a atividade que realizam em sala e uma situação em que pessoas mostram fotos em álbuns físicos. Comparar essas situações com a forma de compartilhamento de fotos hoje em dia. Uma dessas diferenças é que, muitas vezes, as pessoas mandam fotos por mensagem logo após serem tiradas, obtendo o resultado imediato da atividade.

LANGUAGE TIPS Perguntar aos estudantes como a estratégia de comunicação de mostrar interesse ocorre em português. Discutir se ela é parecida com a em inglês.

ACOMPANHAMENTO DE APRENDIZAGEM A Balanced Life

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 121

2 A resposta 3 não é utilizada. Perguntar à turma que pergunta poderia ser feita para chegarmos a essa resposta: How old is she?

3 Mostrar aos estudantes que eles podem usar as ques-

tões trabalhadas na seção Grammar como exemplo. Pedir a eles que usem suas anotações no caderno para formular essas perguntas. Lembrá-los de que pode haver mais de uma forma de elaborar a mesma pergunta. Apontar para as questions words que foram retomadas na primeira atividade.

121

PM 4 Na aula anterior, 7/15/19 pedir9:12aos

estudantes que selecionem as fotos que vão usar na produção oral. O ideal é trazer as fotos impressas de casa. Caso não tenham uma foto para mostrar, eles podem fazer um desenho que represente. No dia da aula, vale simular a atividade com

Enquanto os estudantes realizam a atividade, circular pela sala de aula e tomar nota de bons exemplos de uso de língua, de estratégias de comunicação e de postura durante a atividade. Anotar também erros comuns. Ao final, dar um retorno aos estudantes de forma anônima. Lembrar de elogiar sempre de forma genuína e construtiva, apontando exemplos que podem ser reproduzidos.

121

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 121

7/15/19 9:15 PM


COMPETÊNCIAS

WRITING

HABILIDADES • EF06LI07 • EF06LI13

• EF06LI14

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 Essa primeira atividade tem como objetivo familiarizar o estudante com o texto e o gênero textual, e com algumas das principais características que o ajudarão na produção escrita desse gênero. Pedir aos estudantes que mostrem exemplos dos itens que foram selecionados.

2 Antes de relacionar os tipos de balões de fala com suas funções comunicativas, pedir aos estudantes que identifiquem diferenças entre eles. Perguntar que tipo de ideias pode ser comunicado com cada um e quando um personagem usaria um ou outro.

PLANNING 1

NO L. IVRO

Read the comic strip on page 117 again. Then, in pairs, check which characteristics of the genre can be found in it. b. There are speech bubbles. c. Onomatopoeia is used to express sounds. d. It has a mix of verbal and non-verbal elements. e. It shows a humorous situation.

2

Look at different types of speech bubbles used in comic books. Using your previous knowledge of this genre, match the bubble to its function. II.

I.

III.

IV.

a. Speech bubble: indicates a character is talking. I b. Thought bubble: indicates a character is thinking something. III c. Scream bubble: indicates a character is shouting. IV d. Whisper bubble: indicates a character is whispering something. II

3

You will write a comic strip about free time activities and chores. Before you start, make a list of everyday moments and situations that you think are funny. Respostas pessoais. L.EARNING TIPS As histórias em quadrinhos têm os elementos comuns de textos narrativos, isto é: personagens, espaço e tempo. Contudo, nas histórias em quadrinhos, os elementos não verbais – isto é, as imagens, os balões, a estrutura dos painéis etc. – são extremamente importantes para a produção de sentido.

ATIVIDADE EXTRA Sugerir aos estudantes que visitem a biblioteca para analisar as características mais comuns de tirinhas, assim como foi feito na primeira atividade. Eles podem até mesmo encontrar exemplos do que foi tratado na Atividade 1.

não ESCREVA

a. It is divided into panels that are presented in order.

3 Esta lista pode ser inicialmente feita individualmente e depois finalizada com toda a turma. As contribuições dos estudantes podem ser listadas no quadro com o intuito de criar um repertório de ideias maior para que todos possam usar.

Durante o capítulo, você discutiu atividades de lazer e obrigações, especialmente as do lar. Você também pôde ler uma tirinha que retratava a divisão de obrigações no lar. O humor é muito importante nas tirinhas. Parte desse humor vem da releitura de situações cotidianas que acontecem com todos nós. Agora, você vai escrever uma tirinha sobre um aspecto de seu cotidiano, relacionado a lazer ou obrigações, para compartilhar com sua turma.

IMAGENS: ADRIAN NIEDERHAEUSER/ SHUTTERSTOCK.COM

CG02, CG04, CA01, CA03, CELI02

122

Chapter 6

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 122

09/10/18 23:46

122

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 122

23/10/18 10:26

D4-ING-F


0/18 23:46

HABILIDADES • EF06LI14 • EF06LI15

WRITING 4

Follow the steps below.

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

Step 1: Look at the list you created in the Planning stage. Pick one or two situations you think other people feel the same.

4 Os estudantes podem trabalhar em duplas para ajudar uns aos outros. Apesar de ser uma atividade de escrita, nesse caso, o trabalho colaborativo pode trazer muitos benefícios, já que envolverá bastante criatividade e também porque, dessa forma, um poderá ajudar o outro revisando o uso da língua. A primeira versão pode ser feita como rascunho em uma folha menor. Ao final de todas as etapas de produção e feedback do professor, sugerir ao estudante que produza uma versão final em uma folha maior que poderá ser colorida e ilustrada com mais cautela.

Step 2: In your notebook, write the first draft of the story. At this moment, you don’t need to worry about breaking it into panels. Just write what the story is. Step 3: Show your teacher the story and ask for feedback. This is also an opportunity to ask your teacher about any words or expressions you don’t know. Step 4: Break your story now into scenes. Each scene corresponds to one panel. On a separate sheet of paper, draw the blank panels accordingly. Step 5: Draw your characters, scenario and other elements. Keep in mind the space you need for the text. Step 6: Add the speech bubbles – if a character is thinking something, use a thought bubble, if a character is shouting something, use a shouting bubble; and so on. Step 7: In the speech bubbles, write what your character is saying (or thinking, whispering, shouting). Use pencil first, so you can correct any mistakes if needed. Step 8: Before you finalize your comic strip, show it to your teacher one more time, with all the elements in place. Ask for feedback and revise the text as needed. Step 9: Now you can finalize your comic strip by coloring the illustrations, or you can leave it black and white. You can also use pen for the final version of the text, if you want. Step 10: Put your comic strip up in the class mural. Now you can also read your classmates’ comics. Is there a comic strip similar to yours?

5

Agora reflita. a. Que situações foram retratadas nos quadrinhos que você e seus colegas produziram? Elas mostravam mais situações de lazer, de obrigação, ou um equilíbrio entre ambas? Respostas pessoais. b. Como foi produzir uma história em quadrinhos em outra língua? Você gostaria de produzir outras histórias assim? Sobre quais assuntos? Respostas pessoais. c. Como você pôde perceber, o humor dos quadrinhos frequentemente retrata situações cotidianas. Você acha que o humor é uma boa maneira de lidar com as situações que surgem no dia a dia? Em que momentos o humor pode ser inadequado? Respostas pessoais.

A Balanced Life

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 123

123 09/10/18 23:46

123

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 123

23/10/18 10:26


COMPETÊNCIAS

WRAP-

CG01, CG02, CG04, CG05, CG07, CG08, CA02, CA03, CA04, CA06, CELI05

UP!

HABILIDADES • EF06LI08 • EF06LI09

• EF06LI12

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

LEISURE AND RESPONSIBILITY

1 Pedir aos estudantes que

não ESCREVA NO L. IVRO

1

No caderno, faça uma lista de palavras-chave que você aprendeu neste capítulo. Em seguida, elabore uma word cloud com essas palavras e discuta com os colegas o quanto elas refletem um equilíbrio entre lazer e obrigações. Respostas pessoais.

2

Como você imagina que seja o dia a dia de uma pessoa que tenha uma vida equilibrada? Em sua opinião, o que é uma vida equilibrada na sua idade? Respostas pessoais.

3

What does the infograph below show you about the importance of leisure in a balanced life? Respostas pessoais.

L.ANGUAGE TIPS As palavras children e play têm significados mais abrangentes que seus correspondentes em português (“crianças” e “brincar”). Conforme a definição da Unicef, child (singular de children) abrange qualquer pessoa menor de idade, ao passo que “criança” se refere a menino ou menina na fase da infância. O verbo play, por sua vez, pode ser traduzido de várias maneiras, como jogar, brincar, praticar (um esporte), tocar (um instrumento musical) etc., dependendo do contexto.

PLAN IN TERNAT

IONAL

GCAPTURE/SHUTTERSTOCK.COM

listem no formato de uma word cloud as palavras-chave que aprenderam neste capítulo. Eles podem consultar o livro e o caderno de anotações por alguns minutos para fazer a seleção das que julgarem relevantes. Pedir que montem cada um a sua individualmente no caderno e que, depois, em pequenos grupos, façam uma colaborativa na forma de um pôster ou as fixem no mural da sala para formar uma única. Caso os estudantes não conheçam uma word cloud, levar à aula alguns exemplos, como em: <pnld.me/6pnxfp> (acesso em: 19 out. 2018). 2 Retomar a discussão realizada no Warm-up! e usar a word cloud produzida pela turma para a reflexão proposta. Pedir aos estudantes que retornem às anotações de aula feitas no início do capítulo para avaliar o quanto o estudo desse tema ao longo das últimas aulas pode ter ajudado a compreender a importância do equilíbrio entre atividades de lazer e que envolvem uma obrigação ou uma responsabilidade. 3 Chamar a atenção da turma para as duas palavras que são esclarecidas no boxe Language Tips. Elencar com os estudantes diferentes tipos de atividades que podem ser descritas em inglês com o verbo to play. Trabalhar com a formação de collocations, como play video game, cards, basketball, board games, the guitar etc. Explorar as palavras em azul, que mostram os benefícios trazidos

Nesta última seção, vamos retomar o tema central do capítulo e refletir sobre os benefícios do equilíbrio entre o lazer e as responsabilidades do dia a dia e como alcançá-lo.

4 5

124

HANNING, Judy. Children Who Play Are Happier and Perform Better in Class (Infograph). Learning Success, 12 set. 2017. Education. Disponível em: <www.learningsuccessblog.com/children-who-play-are-happier-andperform-better-class-infograph>. Acesso em: 16 nov. 2017.

Em sua opinião, o infográfico acima poderia acompanhar um texto que abordasse os direitos das crianças e dos adolescentes vistos no Warm-up? Por quê? Respostas pessoais. Resposta possível: Sim, pois no

Warm-up foram vistos os direitos que as crianças e os adolescentes têm à educação e ao lazer. O infográfico, nessa mesma linha, aborda a importância do brincar e do praticar na vida das crianças e dos adolescentes para que eles tenham um melhor desempenho escolar.

Pense em como o lazer o ajuda nas atividades que exigem responsabilidade ou que você considera como obrigações. Discuta suas ideias com um colega antes de compartilhá-las com toda a turma. Respostas pessoais. Chapter 6

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 124 por atividades relacionadas a play; e as em laranja, que representam tipos de atividades. Incentivar os estudantes a sugerir novas combinações para aumentarem seu repertório de vocabulário. 5 Aproveitar esse momento para permitir que os estudantes reflitam sobre o que eles viram no capítulo, es-

tabelecendo relações entre sua vida pessoal e os assuntos sobre os quais refletiram.

ATIVIDADE EXTRA Para complementar a Atividade 1, você pode levar a turma ao laboratório de informática da escola para criar com eles uma word cloud. A seguir, sugerimos alguns websites

que oferecem ferramentas para criação de word clouds: • Worldclouds.com. Disponível em: <pnld.me/ctm4v7>. Acesso em: 15 set. 2018. • Wordle. 2014. Disponível em: <pnld.me/5qvfgk>. Acesso em: 19 out. 2018. • Word it out. 2017. Disponível em: <pnld.me/i2jcsj>. Acesso em: 19 out. 2018.

09/10/18 23:47

124

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 124

10/23/18 4:22 PM

D4-ING-F


0/18 23:47

. SEL.F

ASSESSMENT

Gostei, mas não participei de...

Não gostei de...

A discussão com os estudantes sobre o aprendizado com o tema, sua participação nas discussões e atividades e o planejamento para aprimoramento de pontos com os quais eles não estejam satisfeitos oferecem direcionamento ao professor para o trabalho no ano seguinte. Sugerir aos estudantes que façam uma autorreflexão e que avaliem sua participação nas aulas e sobre seu aprendizado. Ao discutir com eles maneiras de melhorar seu aprendizado, pedir que anotem as sugestões no caderno, retomando-as quando necessário. • Sempre que possível, pedir aos estudantes que acessem ou leiam os materiais sugeridos no final do capítulo.

• refletir sobre direitos e responsabilidades de crianças e adolescentes quanto ao tempo livre e à educação; • refletir sobre a importância de uma vida equilibrada entre o lazer e as obrigações; • refletir sobre a estrutura de um infográfico; • localizar informações específicas em um infográfico; • identificar o assunto de um infográfico, sua organização textual e palavras cognatas; • reconhecer e utilizar expressões sobre atividades relacionadas a atividades de lazer; • reconhecer e utilizar expressões relacionadas a tarefas domésticas; • reconhecer e usar advérbios de frequência; • reconhecer e empregar o present progressive; • reconhecer as informações principais e secundárias de um texto oral; • interagir socialmente mostrando e descrevendo fotos; • falar com diferentes membros do grupo sobre assuntos familiares; • produzir uma tirinha sobre atividades cotidianas.

Como você avalia a sua participação nas aulas? Registre sua avaliação no caderno.

Gostei e participei de...

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

NESTE CAPÍTUL.O, EU PUDE...

Tive dificuldade em...

O que você acha que pode fazer para melhorar? Escreva suas ideias no caderno.

Preciso melhorar...

Para isso, devo...

FURTHER INFORMATION WEBSITE

VÍDEO

Palo Alto Medical Foundation

Kids – What Do You Do in Your Spare Time or at Weekends?

Entertainment: UK – What Do You Do In Your Spare Time?

Entrevista com crianças do Reino Unido falando sobre seu tempo livre. Disponível em: <https://www. youtube.com/watch?v= piwlRwEdhw8>. Acesso em: 28 fev. 2018.

Vídeo com entrevistas de 2009 com adolescentes do Reino Unido sobre suas atividades realizadas no tempo livre. Disponível em: <www.youtube. com/watch?v=5P0c2bNnjmY>. Acesso em: 16 jun. 2017.

Site com dicas de como balancear o tempo de lazer e as responsabilidades. Na página indicada, você encontrará informações úteis e práticas de como encontrar esse equilíbrio. Disponível em: <www.pamf.org/ teen/life/stress/lifebalance.html>. Acesso em: 16 nov. 2017.

FOTO Power of Play Seleção de fotografias do fotógrafo Steve McCurry que apresenta crianças, adolescentes e adultos ao redor do mundo aproveitando seu tempo livre. Disponível em: <http:// stevemccurry.com/galleries/ power-play?view=grid>. Acesso em: 28 fev. 2018.

A Balanced Life

D4-ING-F2-4044-V1-C6-LA-G20.indd 125

125 09/10/18 23:47

125

D3-ING-F2-4044-V1-C6-MP-G20.indd 125

19/10/18 18:25


COMPETÊNCIAS Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG02, CG03, CG04, CG05, CA01, CA02, CA03, CA04, CA05, CA06, CELI02, CELI05, CELI06

HABILIDADES • • • •

EF06LI01 EF06LI02 EF06LI07 EF06LI08

• EF06LI09

ies Telling Sto t Th ough A não ESCREVA NO L. IVRO

TURNING ART MODE ON

• EF06LI10 • EF06LI12

OBJETOS DE CONHECIMENTO

1

Observe as imagens abaixo. Sem ler as legendas, pense em um possível título para cada uma pessoais. Acolher as contribuições dos estudantes, pedindo a eles das obras e escreva-os em seu caderno. Respostas que justifiquem suas respostas. Não guiar muito a discussão neste momento.

• Construção de laços afetivos e convívio social.

• Hipóteses sobre a finalidade de um texto.

• Compreensão geral e específica: leitura rápida.

• Construção de repertório lexical e autonomia leitora.

• Partilha de leitura, com me-

PINACOTECA DO ESTADO DE SÃO PAULO

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 1 Pedir aos estudantes que

usem elementos das imagens para justificar as respostas. Sugerir que pensem em títulos de até seis palavras e, depois, compartilhem-nos com toda a turma para que elejam um título alternativo ou complementar ao original. 2 Sugerir à turma que tente adivinhar quem são as pessoas presentes nas obras, suas épocas, o que fazem e por que estão sendo representadas. 3 Dizer aos estudantes que é comum produzir retratos com diversas câmeras. Além do registro memorial de pessoas em determinados momentos, lembrá-los de outras finalidades do retrato: a divulgação e/ou criação da imagem de uma pessoa ou de um grupo de pessoas, bem como a criação de obras de arte.

RESPOSTAS 2 Respostas possíveis: Ambas

as obras mostram apenas uma pessoa, porém a primeira é uma pintura em cores

CHICO ALBUQUERQUE/ACERVO INSTITUTO MOREIRA SALLES

diação do professor.

ALMEIDA JÚNIOR, José F. Amolação interrompida. 1894. Óleo sobre tela, 200 x 140 cm. São Paulo, Pinacoteca do Estado de São Paulo.

2

ALBUQUERQUE, Chico. Lina Bo Bardi na Casa de Vidro. 1952. São Paulo, Convênio Museu da Imagem e do Som – SP/Instituto Moreira Salles.

Considerando as imagens e as informações dos créditos, indique semelhanças e diferenças entre as obras. Para organizar as ideias, você pode compor em seu caderno um quadro como o apresentado ao lado.

Semelhanças

Diferenças

Respostas pessoais.

3 126

Qual é a função do retrato? Como ele está presente em nossas vidas atualmente?

Respostas pessoais.

Let's Call It Art!

D4-ING-F2-4044-V1-ART-LA-G20.indd 126 do século XIX, enquanto a segunda é uma fotografia em preto e branco tirada no século XX. Na primeira imagem, há um trabalhador rural em um ambiente aberto; na segunda, uma mulher em trajes sociais urbanos, em um ambiente fechado. 3 Resposta possível: Os retra-

tos registram ou documentam um momento e estão muito presentes em redes sociais, por exemplo.

LEITURAS COMPLEMENTARES • Sobre Almeida Júnior: ENCICLOPÉDIA ITAÚ CULTURAL. Almeida Júnior. 24 jan.

2017. Disponível em: <pnld. me/ekbexa>. Acesso em: 30 ago. 2018. • Sobre Amolação interrompida: CAMPOS, Maria Inês Batista. A construção do trabalho nas telas de Almeida Júnior. Bakhtiniana, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 127-141, 1o sem. 2009. Disponível em: <pnld.me/o892bk>. Acesso em: 30 ago. 2018.

09/10/18 23:49

126

D3-ING-F2-4044-V1-ART-MP-G20.indd 126

10/23/18 4:34 PM

D4-ING-F


0/18 23:49

HABILIDADE

PAINTING PORTRAITS

1

• EF06LI12

Respostas pessoais. Abaixo, algumas sugestões de resposta são dadas. Pedir aos estudantes que trabalhem em duplas ou pequenos grupos e, no caderno, registrem suas ideias para que, depois, possam discuti-las e compará-las uns com os outros.

Look at the painting below. Copy the sentences in your notebook and complete them. a. The painting shows b. They are in

. two girls

. a garden / a park

SCONE PALACE, PERTHSHIRE, ESCÓCIA.

c. The girls’ clothes indicate they are . from a rich family / rich walking / running

, and the d. The girl on the left is girl on the right is . reading

ZOFFANY, Johann. Portrait of Dido Elizabeth Belle and Lady Elizabeth Murray. c. 1779. Óleo sobre tela, Scone Palace, Reino Unido.

Read the text and compare it with your ideas from the previous activity. Are your predictions correct?

GL.OSSARY beyond: além care: ligar, importar-se cityscape: vista da cidade depict: descrever double: duplo

PHOTKA/SHUTTERSTOCK.COM

2

Dido Belle: the artworld enigma who inspired a movie

glimpse: vislumbrar mixed: misturado pearl: pérola silk: seda smile: sorriso

The enigma of Mona Lisa’s smile? Who cares? The mystery of Dido Belle is much more intriguing. The double portrait Dido Elizabeth Belle and Lady Elizabeth Murray […] depicts two elegant […] women in silks and pearls at Kenwood House in London. Beyond them, you can just glimpse St Paul’s and the rest of the Georgian cityscape. Nothing unusual about any of that, but for one detail – Dido is mixed race. […] JEFFRIES, Stuart. Dido Belle: the artworld enigma who inspired a movie. The Guardian. May 27, 2014. Disponível em: <www.theguardian.com/artanddesign/2014/may/27/ dido-belle-enigmatic-painting-that-inspired-a-movie>. Acesso em: 2 out. 2018.

3 4

Analise o quadro novamente. Você acha que as moças são parentes? Justifique.

Por que a moça da esquerda está apontando para o próprio rosto? Respostas pessoais.

• Sobre Chico Albuquerque:

D4-ING-F2-4044-V1-ART-LA-G20.indd 127

INSTITUTO MOREIRA SALLES. Sobre Chico Albuquerque. [2017?]. Disponível em: <pnld. me/9oq5yp>. Acesso em: 22 fev. 2018. • Sobre a série de fotografias Lina Bo Bardi na Casa de Vidro: ANELLI, Renato. Dois momentos marcantes de Lina Bo Bardi. Blog IMS, 11 dez.

2014. Disponível em: <pnld. me/63gzcs>. Acesso em: 22 fev. 2018. • Sobre Lina Bo Bardi: INSTITUTO LINA BO E P.M. BARDI. Linha do tempo – Lina Bo Bardi. 2012-2013. Disponível em: <pnld.me/g6o3rb>. Acesso em: 30 ago. 2018. • Sobre a função dos retratos: TATE. Portrait. Art Term.

Fontes de pesquisa: HISTORIC ENGLAND. Slavery and Justice Exhibition at Kenwood House. 2018. The Slave Trade and Abolition. Disponível em: <pnld.me/qdnqdq>; DIU, Nisha Lilia. Dido Belle: Britain’s First Black Aristocrat. The Telegraph, 6 jul. 2016. Disponível em: <pnld. me/ye59hd>; ADAMS, Gene. Dido Elizabeth Belle: A Black Girl at Kenwood. Camden History Review, vol. 12. Disponível em: <pnld.me/ ke6omq>. Acessos em: 11 abr. 2018.

• Sobre a pose de Dido Belle

Resposta possível: Elas podem ser irmãs ou primas.

Let's Call It Art!

são primas, mas foram criadas como irmãs, ambas por William Murray, o conde de Mansfield. Após a morte da mãe, uma escrava negra, Dido Belle foi levada para a Kenwood House, em Londres, na Inglaterra, pelo seu pai, o almirante John Lindsay, e recebeu uma boa educação e um bom padrão de conforto. Mesmo assim, sofreu preconceito pelo fato de ser negra, já que a sociedade da época era escravocrata. Um pouco antes de morrer, o conde de Mansfield tornou-se Lorde Chefe de Justiça (equivalente a Presidente do Superior Tribunal Federal) e participou de alguns casos que mostravam a sua inclinação abolicionista. Estudiosos dizem que Dido Belle foi uma grande influenciadora na vida de seu tio-avô com relação à abolição da escravatura.

127

09/10/18 23:49 London, [2017?]. Disponível em: <pnld.me/6eny9w>. Acesso em: 4 jan. 2018.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS • Sobre Portrait of Dido

Elizabeth Belle and Lady Elizabeth Murray: As moças retratadas, Dido Belle e Lady Elizabeth Murray,

na pintura: Não se sabe exatamente o motivo de Dido Belle estar apontando para si mesma. Uma das hipóteses é a de que esse gesto seja feito para indicar o fato de a pessoa retratada ser negra; outra, a de que ela esteja mostrando as suas covinhas.

Fonte de pesquisa: TUDOR BRASIL. Belle – Parte III: o filme que foi inspirado em um retrato. 4 ago. 2016. Disponível em: <pnld.me/a987fz>. Acesso em: 11 abr. 2018.

LEITURA COMPLEMENTAR • Sobre

os retratos: NATIONAL PORTRAIT GALLERY. 2018. Website do museu dedicado a retratos. Disponível em: <pnld.me/wd8scb>. Acesso em: 30 ago. 2018.

127

D3-ING-F2-4044-V1-ART-MP-G20.indd 127

10/24/18 9:08 AM


CG01, CG02, CG03, CG04, CG05, CA01, CA02, CA03, CA04, CA05, CA06, CELI02, CELI05, CELI06

Artist

Today, people still make portraits, and they have different ways to do it. One option is to use a cell phone camera. Make a portrait of yourself.

STEP 1. Form pairs to make a portrait of each other.

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI07

Be the

• EF06LI10

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

BE THE ARTIST Nesta atividade, os estudantes trabalham em pares. Ela pode ser adaptada de acordo com o perfil da turma. Os estudantes podem, por exemplo, colar a fotografia em uma folha de papel e desenhar elementos que gostariam de mostrar.

STEP 2. Discuss what kind of portrait you want to make. What do you want to show?

STEP 3. Think about the place, the people, the

ATIVIDADE EXTRA

STEP 8. With the permission of your partner, display the portrait in the classroom. Don’t forget to give a title to the portrait. Invite your classmates to see your work. Check their impressions of it. Are those the ideas you want to portray?

STEP 4. Using a cell phone camera, take a picture of your partner and vice-versa.

STEP 5. Try different poses and take lots of pictures so you can select the best one.

PORTRAYING MY THINGS

1

Look at the work of Swedish artist Sanna Sannah Kvist. It’s entitled All I Own. The verb “own” can be translated to Portuguese as ter or possuir possuir. Look at the pictures carefully and explain the title of Resposta possível: The photos show people with everything they have, such as objects and the series. furniture, and even their pets.

2

Compare and contrast the images. Based on your opinion, decide if the following statements about the series are T (true) or F (false). Write the answers in your notebook. a. The people in the pictures are high school students born in the 2000’s.

BE THE ARTIST Se achar pertinente, sugerir aos estudantes que, depois da produção, baixem aplicativos que transformem fotos em pinturas. Nesse caso, é preciso pedir autorização aos donos dos celulares para fazer tal procedimento. Verificar a necessidade de trabalharem em duplas ou grupos também nesta atividade, a fim de que ninguém fique constrangido por não ter um aparelho. É necessário também consultar a direção da escola antes da realização da atividade. Se não houver impedimentos, após a instalação dos aplicativos e a captura dos retratos, pedir aos estudan-

STEP 7. If possible, try to print the pictures.

SANNAH KVIST

um dicionário bilíngue. Para isso, você pode pedir que consultem a seção How to Use a Bilingual Dictionary para orientações. 2 Ler as frases com os estudantes e esclarecer eventuais dúvidas. Dizer-lhes que essa atividade deve ser feita com base na percepção deles sobre as fotos e orientá-los a realizar uma leitura das imagens para tirar conclusões por meio de inferências.

he/she likes it.

clothes, and other things and objects that you want to include in your photograph.

PORTRAYING MY THINGS 1 Instruir os estudantes a usar

STEP 6. Show your partner the portrait and check if

SANNAH KVIST

COMPETÊNCIAS

b. These objects are everything these people have.

c. These people are donating the objects they d. The objective of the artist is to make people selected to appear in the picture. think about buying more things.

128

Let's Call It Art!

128 tesD4-ING-F2-4044-V1-ART-LA-G20.indd que utilizem-no e, se possível, imprimam os retratos. Solicitar-lhes que analisem criticamente os trabalhos, sempre de maneira respeitosa. Orientá-los a observar o jogo de luz, a composição, a mensagem que se pretende transmitir etc. Se não for possível imprimir os retratos, uma sugestão é, caso os sujeitos retratados

a. False: Students (probably not high school) who were born in the 1980s; b. True; c. False: They are showing all objects they have; d. False: To ask themselves if they really need to own so many material things.

o autorizem, publicá-los no blog da turma, se houver.

INTERDISCIPLINARIDADE Vale a pena conversar com o professor de Arte para avaliar a possibilidade de vocês realizarem em conjunto a produção de Be the Artist. Ele pode fornecer aos estudantes mais informações so-

bre o retrato como obra de arte, bem como direcionar melhor o trabalho deles com o desenho e a pintura. É importante salientar aos estudantes que eles devem refletir sobre o tipo de imagem que querem criar e transmitir com o retrato e, principalmente, pedir ao colega autorização para expor o trabalho.

7/11/19 1:34 PM

128

D3-ING-F2-4044-V1-ART-MP-G20.indd 128

11/07/19 13:57

D4-ING-F


0/18 23:50

3

Os estudantes lerão o texto a seguir sobre a série de fotografia e nele encontrarão as respostas para essas perguntas. Por isso, sugerimos apenas acolher as diferentes respostas que derem, sem corrigi-las neste momento.

Read the texts below about the work All I Own. Compare your answers in Activity 2 and write them in your notebook.

• EF06LI08 • EF06LI09

“Can you fit all your belongings in one picture? […] Sannah Kvist created a collection of photographs entitled All I Own where Swedish students were pictured with sculptures made from all their possessions. The result makes us question what we really need for living […]”

BE THE ARTIST

LISA, Ana. All I Own: Swedish Students Photographed with All Their Possessions Show How to Live with Less. Inhabitat, 15 abr. 2015. Design. Disponível em: <https://inhabitat.com/all-i-own-swedish-students-photographed-with-all-their-possessions-show-how-to-live-with-less/>. Acesso em: 4 jan. 2018.

“All of the participants in All I Own were born in the 80s, part of a generation, Kvist says, that is commonly described as selfish and materialistic by its elders.”

GL.OSSARY belongings: pertences selfish: egoísta elders: a geração mais antiga were pictured: foram retratados

DAVIES, Alex. Photo Series of Students with All Their Belongings Critiques Consumerism. TreeHuger, 1 mar. 2012. Disponível em: <www.treehugger.com/culture/all-i-own-photo-series-sannah-kvist. html#mkcpgn=fbth1>. Acesso em: 4 jan. 2017.

4

Imagine you are in the rooms in the pictures. Analyze the objects. Find two items in each picture that are extremely important in your life. Copy the table below in your notebook and Respostas pessoais. complete it. Use a dictionary to find the words you don’t know. Explicar aos estudanDrawing

5

HABILIDADES

Portuguese Word

English Word

tes que eles devem fazer uma tabela para cada fotografia.

Observe novamente as imagens do projeto All I Own e releia os trechos sobre ele. Depois, discuta as perguntas a seguir. Que esta geração, considerada a. O que a coleção de fotografias revelou sobre a geração da autora?

consumista e egoísta, na verdade necessita de pouco para viver.

b. Você está de acordo com o que a coleção revelou? Justifique sua resposta. Respostas pessoais. c. Se o projeto fosse feito com as pessoas que você conhece, você acha que o resultado seria parecido? Por quê? Respostas pessoais.

Be the

Artist

Organizar uma pequena exposição na sala ou na escola para que os estudantes vejam as obras de seus colegas e tentem aprender mais uns sobre os outros.

Try something similar to the project All I Own.

STEP 1. Select 5–8 objects in your home. STEP 2. Organize these objects into a sculpture as in Sannah Kvist's pictures.

STEP 3. Ask someone to take a picture of you with your sculpture.

STEP 4. If you feel comfortable, display your portrait in the classroom. Invite your classmates to look at your work. Look at your classmates’ work too.

STEP 5. Display all of your pictures together. Think of a title for your series of pictures.

Let's Call It Art!

129

• EF06LI10 • EF06LI12

Explicar aos estudantes que a atividade propõe uma releitura da obra da artista sueca e exige que eles escolham criteriosamente quais pertences vão incluir na sua foto. Lembrá-los de que a ideia é transformar os seus objetos em uma “escultura” e que, para isso, não devem usar nenhum material que danifique seus pertences. Caso não tenham um telefone celular ou uma máquina fotográfica em casa, podem realizar o trabalho em duplas na escola. Vale ressaltar que, em nenhum momento, devemos comunicar nem valorizar a ideia de que somos aquilo que temos. Além disso, reforçar que os estudantes não precisam, para a composição da escultura, escolher itens de grande valor monetário. Os objetos que representam valor sentimental (feitos por eles mesmos, por exemplo) devem ser mais valorizados nesse caso. Depois de expostas as fotografias na sala de aula, reservar algum tempo para que os estudantes possam apreciá-las e encontrar possíveis similaridades entre elas. É importante perguntar-lhes se eles se sentem confortáveis em expor seus trabalhos e respeitar sua decisão, caso optem por não o fazer. É crucial também mediar a exposição das fotos, de forma a orientá-los a se expressar respeitosamente.

LEITURA COMPLEMENTAR SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-ART-LA-G20.indd 129

3 Vale pedir aos estudantes

que corrijam as frases falsas.

4 Convidar os estudantes a

“entrar” nas imagens. Dizer que, nesse caso, eles podem imaginar que estão tocando os objetos para encontrar itens que lhes são familia-

res e indispensáveis. Os estudantes podem realizar a atividade individualmente (e depois comparar as respostas com as dos colegas) ou em duplas. 5c. É importante que os estudantes percebam que as fotografias foram feitas com pessoas suecas, portanto,

09/10/18 a percepção de ser ou 23:50 não consumista pode variar muito. A Suécia é um país com um dos mais altos índices de desenvolvimento humano.

Fonte de pesquisa: MARANHÃO, Carlos. ‘Clássico do IDH alto’, Suécia e Suíça fazem partida inédita em Copas. Folha de S.Paulo, São Paulo, 2 jul. 2018. Disponível em: <pnld.me/ uqnn94>. Acesso em: 30 ago. 2018.

• Sobre o projeto All I Own:

JOVENS suecos posam com ‘tudo o que têm’ em ensaio sobre consumismo. BBC Brasil, 6 ago. 2012. Disponível em: <pnld.me/c3gm2v>. Acesso em: 30 ago. 2018.

129

D3-ING-F2-4044-V1-ART-MP-G20.indd 129

10/19/18 7:18 PM


COMPETÊNCIAS CG01, CG02, CG03, CG04, CG05, CA01, CA02, CA03, CA05, CA06, CELI02, CELI05, CELI06

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI09

STREET PORTRAITS

1

The name of the next project is Women are Heroes. Brainstorm possible reasons for its name.

2

Look at the pictures of the project Women are Heroes. Read the description, choose the appropriate answers, and write the complete sentences in your notebook.

• EF06LI10

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

Usando um dicionário, explorar os diferentes significados da palavra hero. Discutir a questão com a turma toda e, usando um mapa conceitual (como um de “teia de aranha”), registrar no quadro as ideias levantadas.

a. These works of art are exhibited in the street / in a museum.

3 Ler o enunciado com os es-

tudantes antes de iniciar a leitura do texto. Mostrar o glossário de palavras como um recurso de auxílio à realização da atividade e sugerir que utilizem trecho do texto para fundamentar suas respostas.

b. These portraits show the lives of famous / ordinary people, who live in marginalized / rich areas of the city.

c. The material used in this project is paintbrushes and canvas / paper, ink, and glue.

d. These works of art become part of the landscape of downtown / community.

11 3

Read about the project and write the reason the project is called Women are Heroes in your notebook.

22

“I was interested in women because I realised in the projects I’d done before […] it was men on the street, but it’s actually the women who are the ones holding the community together.”

2 Esta é uma atividade de leitura de imagem em que o estudante vai encontrar informações tanto superficialmente no texto quanto extraídas de uma análise das fotografias. Discutir com os estudantes o significado das alternativas oferecidas. Eles podem trabalhar, em um primeiro momento, individualmente e, depois, comparar as respostas com os colegas antes de você fazer a correção oral. Pedir aos estudantes que apresentem justificativas para suas respostas.

WOMEN ARE HEROES

aos estudantes que pensem em palavras-chave que expressem suas ideias. Explorar os diferentes significados da palavra hero por meio de definições e exemplos presentes em dicionários bilíngues. Se os estudantes não tiverem dicionários impressos, verificar a possibilidade de usar o laboratório de Informática para que eles tenham acesso a dicionários on-line. Ressaltar que a palavra, com algumas exceções (como em Literatura, em que se usa heroine para se referir a uma personagem feminina), também é utilizada para se referir a pessoa do gênero feminino.

WOMEN ARE HEROES

1 Para essa atividade, pedir

Then in 2008 he went to Morro da Providencia, […] in Rio de Janeiro, to paste portraits of its female residents on the sides of the houses in which they lived. The distinctively monochrome eyes and faces were positioned looking towards the center of Rio […].” DAY, Elizabeth. The street art of JR. The Guardian, 7 mar. 2010. Disponível em: <www.theguardian.com/ artanddesign/2010/mar/07/street-art-jr-photography>. Acesso em: 19 jan. 2018.

GL.OSSARY paste: colar realise: entender; perceber

4

Do que você gostou sobre esse projeto?

5

Na sua opinião, qual é a importância de fotografar pessoas nesse projeto?

130

33

towards: em direção a

Respostas pessoais.

Respostas pessoais.

Let's Call It Art!

D4-ING-F2-4044-V1-ART-LA-G20.indd LEITURAS COMPLEMENTARES

130

• Sobre o projeto Women are Heroes no Brasil: LOBO, Thais. Artista francês cria obras grandiosas e deixa sua marca no Rio. O Globo, Rio de Janeiro, 14 ago. 2016. Disponível em: <pnld.me/m6gmog>. Acesso em: 5 jan. 2018.

• Sobre o artista JR: HARVEY,

10/10/18 22:45

Chris. The Rise of JR: How a French Graffiti Artist with a Xerox Conquered the Art World. The Telegraph, 6 jan. 2018. Disponível em: <pnld. me/v37khg>. Acesso em: 31 ago. 2018.

130

D3-ING-F2-4044-V1-ART-MP-G20.indd 130

10/19/18 7:18 PM

D4-ING-F


0/18 22:45

HABILIDADES

Be the

• EF06LI02

Se a escola permitir, uma sugestão é colar as fotos do projeto nos corredores ou no pátio da escola para que mais estudantes e pessoas da comunidade escolar apreciem o projeto.

Artist

sua reflexão. Eles fazem uma avaliação comparativa crítica das obras estudadas nesta seção. Assim, é possível usar essa atividade como avaliação formativa. Você pode acompanhar as discussões e diagnosticar eventuais dificuldades que eles apresentem ao avaliarem e apreciarem as obras.

It’s your turn now. Whose picture would you like to see on the walls and houses of your neighborhood? What stories would you like to tell with those pictures?

STEP 1: Think of a person who has an interesting story to tell. It doesn’t have to be an extraordinary one. Everyday stories are just as important.

STEP 2: Ask this person for permission to take his/her picture.

STEP 3: Take 2–5 pictures and select your favorite. Remember to learn more information about this person.

STOP AND REFLECT

Take this opportunity, for example, to interview this person's friends and family members to learn more about the person.

STEP 4: Display your portrait in the classroom. Invite your classmates to look at your work. Look at your classmates’ work, too. Ask them questions about the subjects of their pictures.

ATIVIDADE EXTRA

Respostas Respostas possíveis: possíveis: Similarities: Similarities: They They areare portraits portraits andand telltell thethe observer observer things things about about thethe subject’s subject’s life.life. Differences: Differences: They They areare from from different different moments moments in time. in time. LinaLina Bo Bo Bardi Bardi na na casa casa de de vidro, vidro, All All I Own, I Own, andand Women Women areare Heroes Heroes useuse photography; photography; Amolação Amolação interrompida interrompida andand Portrait Portrait of Dido of Dido Elizabeth Elizabeth Belle Belle andand Lady Lady Elizabeth Elizabeth Murray Murray areare paintings. paintings.

Compare thethe three three projects projects wewe studied studied in in this this section. section. What What dodo they they have have in in common? common? What What is is different different 1 1 Compare about about them? them? Write Write thethe answers answers in in your your notebook. notebook. Discuta asas perguntas perguntas a seguir. a seguir. 22 Discuta a. a.Com Com qual qual projeto projeto ouou obra obra dede arte arte estudados estudados atéaté aqui aqui você você mais mais sese identifica? identifica? b. b.Quais Quais foram foram asas mudanças mudanças pelas pelas quais quais o retrato o retrato passou passou aoao longo longo dodo tempo? tempo? Para Para justificar justificar sua sua resposta, resposta, use use exemplos exemplos dede obras obras estudadas estudadas nesta nesta seção. seção.Respostas Respostas pessoais. pessoais. Você criou criou três três obras obras distintas distintas nesta nesta seção, seção, que que formam formam uma uma coleção coleção individual. individual. Com Com base base nela, nela, reflita reflita 33 Você sobre sobre asas seguintes seguintes perguntas. perguntas. Respostas Respostas pessoais. pessoais.

a. a.A sua A sua coleção coleção causou causou algum algum tipo tipo dede emoção emoção ouou sentimento sentimento nas nas pessoas? pessoas? Qual(is)? Qual(is)? b. b.ElaEla proporcionou proporcionou contato contato humano? humano? Caso Caso a resposta a resposta seja seja positiva, positiva, dede que que forma forma isso isso ocorreu? ocorreu? c. c.Que Que tipo tipo dede interação interação elaela gerou gerou entre entre seus seus colegas colegas dede sala sala e com e com a comunidade a comunidade escolar? escolar? d. d.NaNa sua sua opinião, opinião, asas outras outras formas formas dede arte, arte, como como a música a música e aedança, a dança, podem podem terter funções funções parecidas parecidas com com asas que que você você viuviu nana seção? seção? Let's Call It Art!

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-ART-LA-G20.indd 131

BE THE ARTIST Contextualizar a atividade com as perguntas do início do boxe. Depois, dar aos estudantes tempo para que, individualmente, escolham o sujeito de sua obra. Lembrá-los de que a

pessoa não precisa ser famosa, mas deve ter relevância para eles. Elaborar com a turma um termo de autorização de uso de imagem, discutindo a importância de se pedir permissão para usar a imagem de alguém, mesmo que para fins educacionais. Sugerimos o modelo em <pnld.me/neso3t> (acesso em: 31 ago. 2018).

• EF06LI12

131

ACOMPANHAMENTO09/10/18 DE APRENDIZAGEM

23:51

STOP AND REFLECT Realizada a Atividade 1, pedir aos estudantes que, em pequenos grupos, compartilhem colaborativamente suas ideias com o objetivo de produzir dois pôsteres com os resultados de

Aproveitar o estudo e a reflexão sobre retratos e buscar alguma exposição de obras de arte, em museus, e galerias ou fora do circuito tradicional de arte (como muros com grafite ou lambe-lambe), e organizar uma visita a campo. Verificar com a direção da escola a possibilidade da visita, considerando o orçamento e a disponibilidade do local para acolher os grupos de estudantes. Para realizar esta atividade, os estudantes deverão buscar retratos e refletir sobre os seguintes aspectos: a linguagem utilizada para compô-los (pintura, fotografia etc.), o(s) artista(s) que os fizeram e o ano de produção, a imagem que pretendem passar das pessoas retratadas e seu objetivo, e possíveis semelhanças entre as obras e alguma das estudadas. Pedir aos estudantes que elaborem uma ficha com base nesses questionamentos, levem-na à visita e, no local, tomem nota das informações. Solicitar-lhes também que escolham uma obra específica, tirem uma foto dela (se for permitido) ou busquem na internet a sua imagem. De volta à sala de aula, sugerir que façam uma releitura dessa obra, adicionando elementos pessoais, sendo criativos e não se limitando pelas características da obra original. Exibir as criações na sala de aula/escola e pedir que expliquem aos colegas suas inspirações e o que a releitura representa para si. Ao final, fazer uma roda de discussão e reflexão sobre os benefícios de se visitar um local com obras de arte.

131

D3-ING-F2-4044-V1-ART-MP-G20.indd 131

10/19/18 7:18 PM


G ammaence R e fe chapter

1

SUBJECT PRONOUNS AND VERB TO BE 1. Os subject pronouns equivalem, em língua portuguesa, aos pronomes pessoais do caso reto. São utilizados no lugar dos substantivos e evitam o excesso de repetição de termos. Exemplo:

Coldplay are a famous band. They are from the United Kingdom.

2. To be é o verbo correspondente a ser e estar em português. No presente, a forma afirmativa do verbo to be apresenta uma variação de acordo com o sujeito a que se refere. Na negativa, acrescenta-se not ao verbo conjugado. É muito comum também o uso das formas contraídas tanto na forma afirmativa quanto na negativa. Na interrogativa, inverte-se a ordem entre o sujeito e o verbo to be conjugado. Exemplos: Shakira is a Colombian singer. Fifth Harmony aren’t Canadian. They are American. Is Bruno Mars Irish?

Subject Pronoun

Verb To Be Affirmative am /(’m) are /(’re) is /(’s) are /(’re)

I You He/She/It We/You/They Verb To Be Interrogative Am I? Are you? Is he/she/it? Are we/you/they?

132

Brazilian?

Negative am (’m) not are (’re) not/aren’t is (’s) not/isn’t are (’re) not/aren’t

from Ireland.

Short Answers Affirmative

Negative

Yes, I am. No, I am not. Yes, you are. No, you are not. Yes, he/she/it is. No, he/she/it isn’t. Yes, we/you/they are. No, we/you/they aren’t.

Grammar Reference

D4-ING-F2-4044-V1-LR-LA-G20.indd 132

11/10/18 15:44

132

D2-ING-F2-4044-V1-132-137-MP-G20.indd 132

16/10/18 10:27

D4-ING-F


0/18 15:44

DEFINITE AND INDEFINITE ARTICLES 1. Definite article the refere-se a substantivos (singular ou plural) e expressa a ideia de determinação. Assim, é utilizado para falar de algo ou alguém que é conhecido pelo autor da mensagem ou para especificar um ou mais objetos. Exemplo:

English is the official language in Guyana.

2. Indefinite articles a e an referem-se a substantivos no singular e expressam a ideia de indeterminação. Por isso, são utilizados para falar de algo ou alguém que é um entre vários. A é usado antes de palavras que começam com som de consoante. An, por sua vez, é utilizado antes de palavras cujo som inicial é de vogal. Exemplos: Etana is a Jamaican singer. palavra iniciada com som de consoante

One Direction is an English and Irish band. palavra iniciada com som de vogal

chapter IMPERATIVE

2

Imperative é o modo verbal usado para dar instruções, ordens ou conselhos, bem como para pedir ou oferecer algo a alguém. Na afirmativa, esse modo verbal é composto pelo verbo no infinitivo sem o to. Na negativa, acrescenta-se do not ou a contração don’t a essa forma. Esse modo não leva sujeito (a pessoa que faz a ação), ou seja, não tem um nome ou pronome que o antecede. Exemplos: Open your books, please.

Please, don’t erase the board.

dar instruções/ordens

Pay attention to your teachers.

pedir algo

Have my eraser. It's OK!

dar conselhos

oferecer algo

PLURAL Acrescentamos -s à maioria dos substantivos em inglês para indicar plural. Essas são as chamadas regular forms (formas regulares). Exemplos: pencil

pencils

book

books

Há algumas regras relacionadas à grafia que devem ser observadas. a. Quando os substantivos terminam em -ch, -o, -sh, -s, -x, -z, acrescenta-se -es. b. Nas palavras terminadas em -y precedido de consoante, retira-se a última letra e acrescenta-se -ies. Exemplo:

box of crayons

boxes of crayons

country

countries Grammar Reference

D4-ING-F2-4044-V1-LR-LA-G20.indd 133

133 10/10/18 00:08

133

D2-ING-F2-4044-V1-132-137-MP-G20.indd 133

16/10/18 10:27


Há também irregular forms (formas irregulares). Nesses casos, o plural é formado de outras maneiras, que fogem à regra geral. Exemplo:

child

children

POSSESSIVE ADJECTIVES Possessive adjectives são utilizados para indicar a quem ou a que pertence algo de que se está falando. Cada possessive adjective se refere a um subject pronoun. Singular Subject Pronouns

Possessive Adjectives

I have an eraser.

My eraser is white.

We have books.

Our books are on our desk.

You have a pencil.

Your pencil is red.

You use an old pen.

Your pen is old.

He /She can use school bags.

His /Her school bags are good.

They have a marker.

Their marker is yellow.

It is a nice backpack.

Its color is black.

chapter POSSESSIVE ’S

3

Usamos possessive ’s para expressar a relação de posse ou conexão entre dois elementos (objetos e pessoas, por exemplo). Para formá-lo, acrescenta-se ’s aos substantivos no singular ou no plural irregular. Nos substantivos terminados em -s, acrescenta-se apenas ' (apóstrofo). Exemplos: Amina’s Voice is Hena Khan’s book. o 's expressa que o livro é de Hena Khan, ou seja, foi escrito por ela

EDITORA SALAAM READS / SIMON & SCHUSTER BOOKS FOR YOUNG READERS

Subject Pronouns

Plural Possessive Adjectives

His parents’ names are Lilly and Harry. Nos nomes próprios, o mais comum é acrescentar 's, mesmo quando o nome termina em -s. Exemplo:

James's grandson is Albus.

Caso algo tenha mais de um possuidor ou relação com mais de uma pessoa, acrescenta-se ’s apenas ao último termo. Exemplo:

Amina is Mr. and Mrs. Kohkar’s daughter. o 's indica que Amina é filha tanto de Mr. Kohkar quando de Mrs. Kohkar

134

Grammar Reference

D4-ING-F2-4044-V1-LR-LA-G20.indd 134

11/10/18 16:21

134

D2-ING-F2-4044-V1-132-137-MP-G20.indd 134

16/10/18 10:27

D4-ING-F


0/18 16:21

THIS/THAT, THESE/THOSE Os demonstrative pronouns indicam a proximidade ou a distância de coisas ou pessoas em relação a quem está falando. Em inglês, esses pronomes são this e that (singular) e these e those (plural). Quando se refere a algo ou alguém que está próximo do falante. No plural, usa-se these.

No singular, usa-se this. This is my mom.

I’m Fernanda.

These are my brothers.

Quando se refere a algo ou alguém que está distante do falante. No plural, usa-se those.

That is my grandmother.

ILUSTRAÇÕES: MARIA RIGON

No singular, usa-se that.

Those are my cousins.

chapter

4

SIMPLE PRESENT – DO (I, YOU, WE, THEY) Simple present é usado, geralmente, para expressar hábitos e ações que ocorrem rotineiramente, opiniões, situações consideradas permanentes e fatos aceitos como verdade. Para formá-lo na afirmativa, usa-se o verbo na forma básica para I, you, we e they. Exemplos: The girls play soccer on Mondays and Wednesdays. I live in Manaus. A negativa é formada com: do not (don’t) + verbo na forma básica.

Exemplo:

We do not/don’t have English classes every day.

Na forma interrogativa, ocorre a inversão, ou seja, do vem antes do termo a que se refere. Esse tipo de pergunta é chamado de yes-no question e é usado para confirmar uma informação.

Exemplo:

Do you eat in the canteen?

As yes-no questions são geralmente respondidas com short answers (respostas curtas) .

Exemplo:

A: Do we have math classes on Monday? B: Yes, we do. / No, we don’t. Grammar Reference

D4-ING-F2-4044-V1-LR-LA-G20.indd 135

135 10/10/18 00:08

135

D2-ING-F2-4044-V1-132-137-MP-G20.indd 135

16/10/18 10:27


chapter

5

SIMPLE PRESENT – DOES (HE, SHE, IT) Para formar a afirmativa na terceira pessoa do singular do simple present (he, she, it), a regra geral é acrescentar -s ao verbo no infinitivo sem to.

Exemplo:

She plays mobile games on Tuesdays and Thursdays.

Há exceções para a formação da afirmativa na terceira pessoa do singular, veja: a. Se o verbo termina em -x , -s, -ch, -sh, -z ou -o, acrescenta-se -es ao final da palavra. Exemplos:

fix buzz

fixes buzzes

watch watches go goes

wash

washes

b. Se o verbo termina em -y precedido por uma consoante, retira-se esta letra e acrescenta-se -ies. Exemplo: study

studies

c. O verbo to have apresenta uma forma irregular na terceira pessoa do singular do simple present: has. A negativa é formada por: does not (ou doesn’t) + verbo na forma básica. Na interrogativa, ocorre a inversão, ou seja, does entra antes do termo a que se refere. Yes-no questions Affirmative

Negative

Interrogative

I/You

play

He/She/It

plays

We/You/They

play

I/You

do not (don’t) play

He/She/It

does not (doesn’t) play

We/You/They

do not (don’t) play

Do

I/you

Does

he/she/it

Do

we/you/they

play

every day.

every day?

Short Answers Affirmative

136

Negative

Yes, I/you do.

No, I/you don’t.

Yes, he/she/it does.

No, he/she/it doesn’t.

Yes, we/you/they do.

No, we/you/they don’t.

Grammar Reference

D4-ING-F2-4044-V1-LR-LA-G20.indd 136

10/10/18 00:08

136

D2-ING-F2-4044-V1-132-137-MP-G20.indd 136

16/10/18 10:27

D4-ING-F


0/18 00:08

chapter

6

PRESENT PROGRESSIVE: AFFIRMATIVE, NEGATIVE AND INTERROGATIVE Neste volume, o present progressive é usado para falar de ações e eventos em progresso, temporários ou repetidos. Na afirmativa, forma-se com o verbo to be conjugado + verbo principal seguido de -ing. Exemplo:

I am riding my bike! verbo to be conjugado

verbo ride + ing

Na negativa, acrescenta-se not ao verbo to be conjugado. Exemplo:

He is not/He’s not/He isn’t doing his homework now.

Há algumas variações na escrita de alguns verbos. Veja: a. Repete-se a última consoante de verbo oxítono terminado em consoante + vogal + consoante. Exemplos: swim sit

swimming sitting

b. Se o verbo terminar em -e, retira-se esta letra antes de acrescentar -ing. Exemplo:

bake

baking

Na interrogativa, a forma conjugada do verbo to be vem antes do sujeito a que se refere. Caso haja um pronome interrogativo (wh-word), este fica antes da forma conjugada do verbo to be. Exemplo:

Is she skateboarding? / What are you baking?

As short answers para o present progressive são as mesmas do verbo to be.

Affirmative

Negative

Interrogative

Present Progressive I am/’m You are/’re He/She/It is/’s We/You/They are/’re I/You am not/’m not You are not/’re not/aren’t He/She/It is not/’s not/isn’t We/You/They are not/’re not/aren’t I/you Am Are you he/she/it Is we/you/they Are

eating lunch.

eating lunch?

Grammar Reference

D4-ING-F2-4044-V1-LR-LA-G20.indd 137

137 11/10/18 15:47

137

D2-ING-F2-4044-V1-132-137-MP-G20.indd 137

16/10/18 10:27


! • w 1 2 e i v e R

COMPETÊNCIAS Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG04, CA01, CA02, CA03, CELI02

(identificar pessoas) • EF06LI21 • EF06LI23

OBJETOS DE CONHECIMENTO

1 2

Look at the texts in Activity 3. Which one is a fact file? Write the answer in your notebook. IV

3

Read about the people below. Replace with the appropriate words to complete the questions and answers. Write them in your notebook.

Identify the characteristics you can see in the fact file from Activity 3 and write them in your notebook. a. It is a list. ü b. The information is compact. ü c. It is organized by topics. ü d. You use it to send a message.

• Construção de laços afetivos e convívio social.

I

• Hipóteses sobre a finali-

II

dade de fact files e campaign posters. • Compreensão geral e específica. • Construção de repertório lexical de países, nacionalidade, línguas e objetos escolares. • Presente simples do verbo to be. • Adjetivos possessivos.

11:40 AM

Meet Kelvin Doe, The Sierra Leonean Teen Who Taught Himself Engineering At Age 13

Text I

?

from?

He’s from.

d.

are they

c. Who They are

is he

Sierra Leone.

Kevin Doe.

Text II

138

JOE, Ezhil. Meet Melati and Isabel Wijsen the environmental stars of Bale. StudZine. Disponível em: <https://www.studzine.com/ melati-isabel-wijsen-environmental-stars-bali/>. Acesso em: 15 ago. 2018.

b. Where

he

a. Who is He’s

3 Antes de iniciar a ativida-

Kelvin Doe: McFADDEN, Christopher. What Ever Happened to Child Prodigy Kelvin Doe? Interesting Engineering, 18 out. 2016. Disponível em: <pnld.me/mkj3ua>.

85%

This suits perfect for these young girls named Melati and Isabel Wijsen hailing from Bali situated in Indonesia are campaigning to ban plastic bags locally and reduce the impact of plastic waste globally.

EWENIYI, Olanrewaju. Meet Kelvin Doe, the Sierra Leonean teen who taught himself engineering at age 13. Konbini. Disponível em: <http://www.konbini.com/ng/inspiration/meet-kelvin-doe-thesierra-leonean-teen-who-taught-himself-engineering-atage-13/>. Acesso em: 15 ago. 2018.

para responder à pergunta, é necessário ler apenas as palavras-chave e observar as características visuais dos textos.

• Sobre

10:30 AM

by Olanrewaju Eweniyi | 1 year ago

1 Dizer aos estudantes que,

LEITURAS COMPLEMENTARES

85%

“Be the change that you wish to see in the world,” says Mahatma Gandhi.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

de, chamar a atenção dos estudantes para as fotos e perguntar-lhes se conhecem alguma daquelas pessoas. Se sim, solicitar que relatem o que sabem. Se não as conhecerem, pedir que leiam os textos e façam a atividade como forma de descobrir quem são.

NO L. IVRO

ANDREW WYTON

• EF06LI19

não ESCREVA

EDITORIA DE ARTE

• EF06LI01 • EF06LI02 • EF06LI07 • EF06LI09 • EF06LI17

JOHN LAMPARSKI/WIREIMAGE/GETTY IMAGES

HABILIDADES

chapters

? Melati and Isabel Wijsen.

They are from

Where are they

from?

Bali, Indonesia.

Review

D4-ING-F2-4044-V1-ST-1-2-LA-G20.indd 138

Acesso em: 26 mar. 2018. AKPAH, Prince. 100 Most Influential Young Africans. Africa Youth Awards. Acra, Gana, 29. ago. 2017. Disponível em: <pnld.me/sq3sx3>. Acesso em: 26 mar. 2018. • Sobre as irmãs Wijsen: BYE BYE PLASTIC BAGS. About. 2018. Disponível em:

<pnld.me/kwbwx8>. Acesso em: 22 jan. 2018. • Sobre Daniel Dias: DANIEL DIAS. A vida de meu filho. [2018?]. Disponível em: <pnld. me/fnhivc>. Acesso em: 31 ago. 2018. • Sobre Angela Merkel e o cargo de chanceler: ANGELA Merkel: chanceler da Alemanha.

Ebiografia, 26 jun. 2017. Disponível em: <pnld.me/6ijh68>. Acesso em: 23 jan. 2018. BLUME, Bruno André. Sistemas de governo: o parlamentarismo. Politize!, 6 abr. 2017. Disponível em: <pnld. me/i4v5sa>. Acesso em: 23 jan. 2018.

7/15/19 5:20 PM

138

D3-ING-F2-4044-V1-RV-1-2-MP-G20.indd 138

7/15/19 5:45 PM

D4-ING-F


9 5:20 PM

HABILIDADES III

• EF06LI09 • EF06LI19

IV 07:15 PM

85%

08:30 AM

85%

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

Angela Merkel Fast Facts

5 Orientar os estudantes a pri-

Daniel Dias’s Medals in Paralympic Games

(CNN) – Here’s a look at the life of the first female chancellor of Germany. Angela Merkel.

14

Silver

7

Bronze

3

Total

Personal: EDITORIA DE ARTE

Gold

Angela Merkel: Germany’s beloved ‘Mom’ 02:08

meiro escrever no caderno as nacionalidades. Depois, pedir que verifiquem se é preciso colocar artigo antes da palavra e, se for o caso, qual é a forma correta dele.

DROP OF LIGHT / SHUTTERSTOCK.COM DROP OF LIGHT / SHUTTERSTOCK.COM

ANDRÉ HORTA / FOTOARENA

CNN Library Updated 12:53 GMT (20:53 HKT) September 27, 2017.

Birth date: July 17, 1954 Birth place: Hamburg, Germany

24

Birth name: Angela Dorothea Kasner

Fonte de pesquisa: COMITÊ PARALÍMPICO BRASILEIRO. Medalhistas. São Paulo: [2018]. Disponível em: <www.cpb. org.br/web/guest/medalhistas>. Acesso em: 9 maio 2018.

ANGELA Merkel Fast Facts. CNN, Atlanta, 27 set. 2017. Disponível em: <http://edition.cnn.com/2012/12/30/world/europe/angelamerkel---fast-facts/index.html>. Acesso em: 14 jan. 2018.

Text III

Who is/’s

e.

f.

he?

He is/’s

from?

Where is/’s he

Brazil.

Daniel Dias.

Text IV

He is/’s from Who is/’s

g.

Angela Merkel.

She is/’s

4

h. Where

she?

?

is/’s she from

from Germany.

She is/’s

In your notebook, match each country mentioned in Activity 3 with its official language. d

c

b

English • German • Indonesian • Portuguese a. Brazil

5

b. Germany

c. Indonesia

a

d. Sierra Leone

Replace with the appropriate nationality from the box and complete each sentence. One nationality is not used. Remember to add a or an if necessary. Write the answers in your notebook. Brazilian • American • Sierra Leonean • Indonesian • German a. Melati and Isabel are

Indonesian

c. Daniel is

activists.

Paralympic swimmer. a Brazilian

b. Angela Merkel is d. Kelvin is

politician. a German

engineer.

a Sierra Leonean

Review

D4-ING-F2-4044-V1-ST-1-2-LA-G20.indd 139

139 7/15/19 5:30 PM

139

D3-ING-F2-4044-V1-RV-1-2-MP-G20.indd 139

7/15/19 5:45 PM


6

Learn more about the Wijsen sisters and Daniel Dias. Choose the best words to complete the sentences. Write the choices in your notebook. a. purpose the idea of Bye Bye Plastic Bags. • We ü • We’re • Our ready to make a difference in the world. b. • We • Our • We are ü dream is Bali free of plastic pollution. c. • We’re • Our • We

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI02 • EF06LI07

• EF06LI17 • EF06LI21 • EF06LI23

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

d.

Daniel Dias. • He • He’s ü • His never thinks about being better than Michael Phelps. e. • He ü • He’s •His gold medals. f. Dias is happy with • he • he’s • his ü

6 Sugerir aos estudantes ANDRÉ HORTA / FOTOARENA

que, antes de fazer esta atividade, leiam as informações dela para saber mais sobre as pessoas apresentadas na Atividade 3.

10 Durante a correção da ati-

Fontes de pesquisa: FAQ for Interviewers. Disponível em: <https://drive.google.com/drive/folders/1LRXL_FP7cIHhrFCs4FfPSZPtnkh6HT3V>. BRAZILIAN Paralympic Star The New Michael Phelps? No, He’s Daniel Dias. NDTV, Nova Deli, 9 set. 2016. Disponível em: <https://www.ndtv.com/people/brazilianparalympic-star-the-new-michael-phelps-no-hes-daniel-dias-1456605>. Acessos em: 15 jan. 2018.

7

Read the texts. Which one is similar to the Wijsen sisters’ initiative? b.

a.

EDITORIA DE ARTE

R/ DC MURIEL BOWSER MAYO GOVERNMENT OF COLUMBIA

vidade, encorajar os estudantes a, quando necessário, usar adequadamente o plural, sanando eventuais dúvidas. Perguntar a eles também quais dos materiais que possuem poderão ser reutilizados, doados ou reciclados no final do ano. Pedir-lhes que digam também que cuidados eles precisam ter para que esses objetos durem, levando a turma à reflexão sobre os impactos que o descarte inadequado dos materiais pode ter no meio ambiente.

KAREN HOOGLAND

CG01, CG04, CA01, CA02, CA03, CELI02

BLACK PENCIL PROJECT

COMPETÊNCIAS

8

Now choose the best alternative to complete the sentences. a. The two texts are examples of … • fact files.

9 1O 140

• campaign posters. ü

b. The imperative is used in the texts to … • give orders.

• make appeals. ü

In your notebook, write the name of two school supplies that you can see in the pencil drive poster. Pencil, pencil sharpener.

What school supplies are in your school bag today? Tell your classmates.

Respostas pessoais.

Review

D4-ING-F2-4044-V1-ST-1-2-LA-G20.indd 140

10/10/18 00:12

140

D3-ING-F2-4044-V1-RV-1-2-MP-G20.indd 140

19/10/18 19:10


! • w 3 4 e i v e R

COMPETÊNCIAS

chapters

2

NO L. IVRO

3. De acordo com o parecer CNE/CEB 15/2000, “o uso didático de imagens comerciais identificadas pode ser pertinente desde que faça parte de um contexto pedagógico mais amplo, conducente à apropriação crítica das múltiplas formas de linguagem presentes em nossa sociedade, submetido Who is Carl Sagan? What is he famous for? às determinações gerais da legislação nacional e às específicas da educação brasileira, com comparecimento módico e variado”. Fonte de pesquisa. BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer O cientista estadunidense Carl Sagan (1934-1996) contribuiu CEB nº: 15/2000. muito para a popularização da Astronomia e da Astrofísica por Documenta meio da publicação de livros de ficção e de divulgação científica (466). Brasília, DF, jul. 2000. e da participação em programas de TV, jornais e revistas. Disponível em: Também escreveu e narrou a série televisiva Cosmos (1980). <http://portal. mec.gov.br/cne/ arquivos/pdf/ Fonte de pesquisa: BRAND, David. Carl Sagan, Cornell Astronomer, Dies Today PCB15_2000. in Seatle. Cornel Chronicle, 20 dez. 1996. Disponível em: <http://news.cornell.edu/stories/1996/12/ pdf>. Acesso em: carl-sagan-cornell-astronomer-dies-today-dec-20-seattle>. Acessos em: 1o fev. 2018. 3 out. 2017. NASA/JPL-CALTECH/SCIENCE PHOTO LIBRARY/FOTOARENA

EXPANSION

1

não ESCREVA

Read the catalog record and find the items below. Write the information in your notebook. a. The author.

b. The number of pages.

c. The title.

d. The publisher.

https://ottawa.bibliocommons.com/item/show/1013690026?active_tab=bib_info

See You in the Cosmos c

Branch Call Number Characteristics:

EDITORIA DE ARTE

PUFFIN BOOKS

“Eleven-year-old Alex Petroski, along with his dog, Carl Sagan, makes big discoveries about his family on a road trip and he records it all on a golden iPod he intends to launch into space”

New York, NY: Dial Books for Young Readers, [2017] d @2017 9780399186370 0399186379 CHENG 314 pages ; 22 cm b

OTTAWA PUBLIC LIBRARY. See You in the Cosmos. 31 jan. 2018. Disponível em: <https://ottawa.bibliocommons.com/item/ show/1013690026?active_tab=bib_info>. Acesso em: 1o fev. 2018.

3

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI08 • EF06LI09

• EF06LI12 • EF06LI19 • EF06LI22

OBJETOS DE CONHECIMENTO • Construção de laços afetivos e convívio social.

• Compreensão geral e especí-

fica de uma ficha bibliográfica e de um horário escolar. • Partilha de leitura, com mediação do professor. • Presente simples nas formas afirmativa, negativa e interrogativa (1a, 2a pessoas do singular; 1a, 2a, 3a pessoas do plural). • Caso genitivo (‘s). rigos dos arsenais nucleares. Além da extensa e premiada produção científica, o livro Cosmos foi transformado em série televisiva de sucesso mundial. O cientista também escreveu livros de ficção, como Contact, que foi adaptado para o cinema.

Cheng, Jack, 1983- a

Publisher: Copyright date: ISBN:

Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG04, CA01, CA02, CA03, CELI06

Orientar os estudantes a não se preocuparem em responder com sentenças completas.

In your notebook, answer the questions about the book's story. a. What’s the main character’s name? Alex Petroski. b. What’s his dog’s name? Carl Sagan. c. How old is Alex? 11 years old. d. What’s his intention?

Fonte de pesquisa: MORRISON, David. Carl Sagan: The People’s Astronomer. In: ALI, Saleem; BARSKY, Robert F. (Ed.). Quests Beyond the Ivory Tower: Public Intellectuals, Academia and the Media. AmeriQuests, [S.l.], v. 3, n. 2, maio 2006. Disponível em: <pnld.me/ 36tytx>. Acesso em: 2 fev. 2018.

To launch an iPod into space.

Review

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-ST-3-4-LA-G20.indd 141

1 Orientar os estudantes a manterem seus livros fechados e escrever as perguntas desta atividade no quadro. Verificar se a turma tem alguma contribuição para responder às perguntas. Depois, pedir que abram os livros e leiam o boxe Expansion.

D3-ING-F2-4044-V1-RV-3-4-MP-G20.indd 141

2 Solicitar que associem os itens com as partes do texto.

RESPOSTA 1 Respostas pessoais. INFORMAÇÃO ADICIONAL • Sobre Carl Sagan: Desde criança demonstrou interesse

141

10/10/18 00:14 por ciências. Graduou-se em Física e doutorou-se em Astronomia e Astrofísica. Lecionou em diversas universidades de prestígio, onde pôde conduzir pesquisas. Sua carreira incluiu projetos em conjunto com a Nasa, exploração do Sistema Solar, estudos sobre o efeito estufa e alertas sobre os pe-

141

23/10/18 10:47


HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI09 • EF06LI12

• EF06LI19 • EF06LI22

4

Read the information about Jack Cheng, the book’s author. Then choose the appropriate word to complete each sentence and write it in your notebook. Jack Cheng is a Shanghai-born, Michigan-bred, Detroit-based author. His debut middle grade novel, See You in The Cosmos […], is a Junior Library Guild selection, Top 10 Indie Next Pick, and winner of the 2017 Great Lakes, Great Reads Award.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

PEN AMERICA. Be the facts you wish to read: a press freedom discussion. 27 out. 2017. Disponível em: <https://pen.org/ event/facts-wish-read-press-freedom-discussion/>. Acesso em: 27 mar. 2018.

4 Encorajar os estudantes a

resolverem a atividade usando não apenas o inglês, mas também seu conhecimento de mundo e a identificação de cognatos. Podem inferir, por exemplo, observando as alternativas de respostas e o uso de letra maiúscula, que Detroit, Michigan e Shanghai sejam lugares – de que alguns já devem inclusive ter ouvido falar. A palavra based, por sua vez, é cognata de “baseado(a)” e indica onde o escritor tem sua base, sua moradia. Como essa é a última cidade que aparece na lista, podem presumir que estejam dispostas em ordem cronológica e que, portanto, o primeiro local apresentado seria o do nascimento do autor. Para resolver o item b, eles podem observar que winner está vinculado a apenas um único prêmio, como podem confirmar pelo uso de award, no singular.

a. Jack Cheng was born in Detroit / Michigan / Shanghai. b. His book is the winner of one / two / three award(s).

5

Talk to your classmates and share with them the answers to these questions. Incentivar os estudantes a usarem short answers.

a. Do you know what Astronomy and Cosmology are? Yes, I do. ou No, I don’t.

b. Do you like Astronomy and Cosmology? Yes, I do. ou No, I don’t.

c. Are you interested in reading this book?

6

Yes, I am. ou No, I’m not.

Coco is a famous movie about a boy, Miguel, who wants to be a musician. Study Miguel’s family tree and replace with the appropriate words to complete the sentences about it. Write the answers in your notebook.

Enrique

a.. Miguel’s father is b.

.

mother is Coco.

Elena’s

c.. Berto is Miguel’s d.

IMELDA

HÉCTOR

uncle

.

is Elena’s grandmother.

Imelda

.cousins

e.. Miguel and Rosa are f.. Enrique and Gloria are g.. Héctor is Victoria’s

.siblings/brother and sister

.wife

i.. Berto is Carmen’s

.husband

j. Héctor is

JULIO

ELENA

VICTORIA

.grandparent

h.. Luisa is Enrique’s Coco’s

SOCORRO COCO

FRANCO

father.

saibam identificar alguns aspectos relacionados à Astronomia (tais como estrelas, planetas, satélites). Aproveitar a oportunidade para acrescentar mais informações sobre esse campo de estudo e sobre a Cosmologia.

6 Perguntar aos estudantes

se conhecem a história de Miguel, personagem principal do filme Coco. Explorar a árvore genealógica oralmente antes de pedir-lhes que façam as atividades propostas.

LEITURAS COMPLEMENTARES • Sobre

Astronomia: BRETONES, Paulo S. O que é Astronomia? EREA, 10 set. 2013. Disponível em: <pnld. me/9kdftk>. Acesso em: 27 mar. 2018.

142

LUISA

ENRIQUE

GLORIA

MIGUEL

SOCORRO

ABEL

BERTO

ROSA

CARMEN

BENNY & MANNY

COLLECTION CHRISTOPHEL/AGB PHOTO

5 É possível que os estudantes

Review

D4-ING-F2-4044-V1-ST-3-4-LA-G20.indd 142 SOARES, Domingos. Astronomia: O que é e para que serve? UFMG – Instituto de Ciências Exatas, 1o nov. 2016. Disponível em: <pnld.me/ g9uhnb>. Acesso em: 27 mar. 2018. • Sobre Cosmologia: LINS, Júlia. Cosmologia: a ciência

das estrelas. Agência de Notícias em CT&I – Ciência e Cultura, 12 set. 2011. Disponível em: <pnld.me/o8i6jw>. ROSENFELD, Rogério. A cosmologia. Física na Escola, v. 6, n. 1, 2005. Disponível em: <pnld.me/f6r8ew>. Aces-

sos em: 27 mar. 2018. • Sobre o filme Coco: IMDB. Viva: a vida é uma festa. Plot. 2017. Disponível em: <pnld. me/m3x8ub>. Acesso em: 27 mar. 2018.

10/10/18 20:34

142

D3-ING-F2-4044-V1-RV-3-4-MP-G20.indd 142

19/10/18 19:33

D4-ING-F


0/18 20:34

A VIDA É UMA FESTA. LEE UNKRICH. WALT DISNEY STUDIOS

are Miguel and his grandmother, These Elena.

b.

are Héctor and Miguel.

Those

encontrar nesse horário. Depois, informar-lhes que ele é de uma escola pública da Grécia e perguntar que disciplinas específicas os estudantes desse país devem estudar que não se encontram no currículo dos estudantes brasileiros (Grego Antigo, por exemplo). Pedir-lhes que leiam o horário e, por fim, realizem a atividade proposta.

is Héctor, Elena’s grandfather.

d.

is Enrique, Miguel's father.

That

Talk to your classmates and tell them the answers to the questions. Incentivar os estudantes a usarem short answers. Yes, I do. ou No, I don’t.

b. Do you have a favorite relative? Yes, I do. ou No, I don’t.

Read this timetable from a 3rd grade junior high school student from a state school in Greece. Then answer the questions in your notebook. a. What time is the first class? 8:00/eight o’clock. b. What time is the last class? 13:00/one o’clock. c. What time is the ICT class? 8:50/eight fifty a.m. d. What time is the art BELOGIA, Evi. Junior High School of Oichalia 3rd Grade Timetable. LinkedIn, 22 fev. de class? 11:30/eleven thirty 2013. Disponível em: <https://pt.slideshare.net/synaesthesia19/junior-high-school-ofa.m./half past eleven. oichalia-3rd-grade-timetable>. Acesso em: 17 jan. 2018. e. When is music class? Tuesdays. f. When do the students have Career Planning? Wednesdays.

FERENC SZELEPCSENYI/ SHUTTERSTOCK.COM

a. Do you have brothers and sisters?

1O

• EF06LI01 • EF06LI09 • EF06LI19

This

A VIDA É UMA FESTA. LEE UNKRICH. WALT DISNEY STUDIOS MOTION PICTURES. EUA. 2017.

c.

9

HABILIDADES

A VIDA É UMA FESTA. LEE UNKRICH. WALT DISNEY STUDIOS

a.

8

CG01, CG04, CA01, CA02

Complete the sentences about some of the characters in Coco with this, that, these or those. Write the answers in your notebook.

A VIDA É UMA FESTA. LEE UNKRICH. WALT DISNEY STUDIOS MOTION PICTURES. EUA. 2017.

7

COMPETÊNCIAS

What subject from the timetable in Activity 9 do you have at school? Review

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-ST-3-4-LA-G20.indd 143

7 Perguntar aos estudantes se reconhecem os personagens mostrados e, então, pedir-lhes que digam como devem escolher as palavras adequadas para completar cada frase. A fim de determinar se o pronome é singu-

lar ou plural, é preciso saber se há um ou mais personagens na imagem. O outro critério para a resposta é a referência: se eles estão perto ou longe do leitor.

9 Pedir aos estudantes que olhem o texto da atividade, fechem seus livros e, então, digam que gênero textual

143

00:14 é aquele (horário10/10/18 escolar, timetable, schedule). Perguntar-lhes quais características do texto os ajudaram a determinar a resposta (o leiaute da tabela, com os dias e horários nos eixos principais e a indicação das disciplinas). Solicitar-lhes que digam o que esperam

INFORMAÇÃO ADICIONAL • Sobre a língua grega an-

tiga: “O grego pertence à grande família das línguas indo-europeias [...]. Para estudar as fases mais antigas da língua grega temos de recorrer à arqueologia e aos escritos que chegaram aos nossos dias. Os primeiros textos gregos datam do fim do século -XV [...]. Da etapa seguinte temos dois poemas épicos, a Ilíada e a Odisseia, compostos por volta de -750 [...]. As mais antigas inscrições alfabéticas foram encontradas em vasos de cerâmica e datam do fim do século -VIII. A língua grega já estava, então, dividida em vários dialetos e o ático [...] se tornou [...] o mais usado em toda a Grécia. Do dialeto ático derivou a koiné [...]. A partir da koiné formou-se o grego moderno. [...]”

RIBEIRO JR., Wilson A. A antiga língua grega. Portal Graecia Antiqua, São Carlos, 1o maio 2007. Disponível em: <pnld.me/iqiyu8>. Acesso em: 30 jan. 2018.

143

D3-ING-F2-4044-V1-RV-3-4-MP-G20.indd 143

23/10/18 10:48


! • w 5 6 e i v e R

COMPETÊNCIAS Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG04, CA01, CA02, CA03, CELI02

chapters

HABILIDADES • EF06LI09 • EF06LI19 • EF06LI20

OBJETOS DE CONHECIMENTO • Construção de laços afetivos

e convívio social. • Formulação de hipóteses sobre a finalidade de gráficos e infográficos. • Identificação do assunto de gráficos e infográficos. • Compreensão geral e específica de gráficos e infográficos. • Presente simples e contínuo.

1 2 3

Look at the text in Activity 3. What is it? Justify your answer in your notebook. It’s a graph, because it presents title, bars, colors, and numeric data.

Where can we find this text?

Resposta possível: We can find graphs in places such as newspaper reports, articles, and surveys.

Now read the text and the sentences below. Write T (true) or F (false) in your notebook. Attitudes and behaviour among smartphone and tablet users 10%

I check my smartphone or tablet when I wake up in the morning

78% 12%

I check my smartphone or tablet just before I go to sleep

76% 11%

I often multitask while using a smartphone or tablet

65% 34%

My social life would be non-existent without a smartphone or tablet

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

41% 27%

I regularly switch off or get away from my smartphone or tablet to have some downtime

1 a 4 Se julgar necessário,

orientar os estudantes a trabalharem com a localização de informações específicas em gráficos e a comparação das variáveis e suas frequências e alguns elementos constitutivos (linhas e colunas).

40% 33%

I spend more time on my smartphone or tablet than I do talking with my partner or friends

38% 33%

I'm addicted to my smartphone or tablet

37% 0%

Disagree

10%

20%

30%

40%

50%

60%

70%

80%

90%

100%

Agree

YANGCHEN, Lin; YK, Raynold Toh. People in Singapore Spend Over 12 Hours on Gadgets Daily: Survey. The Straits Times, 3 abr. 2017. Disponível em: <www.straitstimes.com/singapore/12hr-42min-connected-for-hours>. Acesso em: 20 abr. 2018.

LEITURA COMPLEMENTAR • Sobre os hábitos dos

habitantes de Singapura no tocante ao uso de aparelhos eletrônicos: YANGCHEN, Lin; YK, Raynold Toh. People in Singapore Spend Over 12 Hours on Gadgets Daily: Survey. The Straits Times, 3 abr. 2017. Disponível em: <pnld.me/tby3bu>. Acesso em: 31 ago. 2018.

NO L. IVRO

EDITORIA DE ARTE

• EF06LI01 • EF06LI07 • EF06LI08

não ESCREVA

a. More than 75% of the users check their smartphones before sleeping and right after waking up. T b. Fewer than 50% of the users are addicted to their smartphone or tablet. T c. According to all the users, it is impossible to have a social life without a smartphone. F d. Fewer than 11% of the users frequently do other things while using their tablet or smartphone. F

4 144

No gráfico, não é mostrado o percentual dos que não souberam responder nem o dos que não concordaram nem discordaram.

Correct the false sentences from Activity 3. Rewrite them in your notebook.

Respostas possíveis: c. According to 34% of the respondents, it is possible to have a social life without a smartphone; d. 65% of the respondents do other things while using a tablet or smartphone.

Review

D4-ING-F2-4044-V1-ST-5-6-LA-G20.indd 144

10/10/18 00:17

144

D3-ING-F2-4044-V1-RV-5-6-MP-G20.indd 144

23/10/18 10:50

D4-ING-F


0/18 00:17

HABILIDADES

5

• EF06LI01 • EF06LI07 • EF06LI08

The graph is part of an article about the use of gadgets in Singapore. Read the excerpt below and complete the sentences in your notebook with the appropriate form of the verb in the simple present.

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

www.straitstimes.com/singapore/12hr-42min-connected-for-hours

[…] Ms. Mary O., 26, said her smartphone (cause) her to lose three to four hours of causes sleep every night. gets

5 e 6 Pedir aos estudantes que, se julgarem necessário, retomem as regras estudadas no Capítulo 5. Além disso, eles também podem consultar o Grammar Reference.

“Most of the time, I am playing (mobile) games like Bejeweled. It (get) addictive as you just want to reach the next level in the game,” she said, adding that she usually sleeps (sleep) at around 3am. uses

She (use) her smartphone while commuting and at work as well. But she noted that there is a positive side as “it (allow) me to connect with relatives and friends overseas.” faces

Sleep is an issue that university student Nataniel Wong, 22, (face) as well. He uses (use) his devices for about 12 hours a day: Five hours for school work and seven for browsing the Internet and social media. […]

7 Esta atividade pode ser tra-

EDITORIA DE ARTE

allows

balhada oralmente com os estudantes. Pedir-lhes que discutam em duplas ou em pequenos grupos e, depois, compartilhem as respostas com você e com a turma.

YANGCHEN, Lin; YK, Raynold Toh. People in Singapore Spend Over 12 Hours on Gadgets Daily: Survey. The Straits Times, 3 abr. 2017. Disponível em: <www.straitstimes.com/singapore/12hr-42min-connected-for-hours>. Acesso em: 20 abr. 2018.

6

In your notebook, complete the questions and answer them based on the article. Write the answers in your notebook.

Does

INFORMAÇÃO ADICIONAL

(do) Ms. Mary O.’s smartphone cause her to lose five to seven hours of sleep every night? No, it doesn't.

• Sobre o termo “sedentá-

does

(do) Ms. Mary O. do with b. What her smartphone most of the time? She plays games. does

(do) Ms. Mary O. connect c. Who She connects with using her smartphone? with relatives and friends overseas. d.

7 8

Does

(do) Nataniel use his device for school work? Yes, he does.

Do gadgets affect your life in a positive or negative way? Justify your answer. Respostas pessoais. Look at the text and answer the questions in your notebook. a. What is it?

It's an infographic.

b. Where can we find it?

Resposta possível: In a magazine, newspaper, or informative blog. SPOON, Chad. Infographic: Youth Sedentary Time. Active Living Research,

c. Which characteristics do you identify in it?

Resposta possível: The text is colorful and has images, short texts, and information presented in a non-linear way.

D4-ING-F2-4044-V1-ST-5-6-LA-G20.indd 145

SOURCE: ACTIVE LIVING RESEARCH, UC SAN DIEGO: HTTPS://ACTIVELIVINGRESEARCH.ORG/YOUTHSEDENTARYINFOGRAPHIC

a.

• EF06LI09 • EF06LI19

22 set. 2014. Disponível em: <https://activelivingresearch.org/blog/2014/ 09/infographic-youth-sedentary-time>. Acesso em: 23 abr. 2018.

Review

145

rio”: Usa-se essa palavra para caracterizar quem passa boa parte do tempo sentado, reclinado ou deitado ou quem anda ou se exercita pouco. O termo também se aplica a atividades, como assistir à TV, jogar video game, usar computador, dirigir ou ler. Pesquisadores afirmam que hábitos sedentários na infância aumentam o risco de obesidade na vida adulta.

Fontes de pesquisa: SPOON, Chad. Infographic: Youth Sedentary Time. Active Living Research, 22 set. 2014. Disponível em: <pnld.me/4cy5we>. TREMBLAY, Mark S. et al. Sedentary Behavior Research Network (SBRN) – Terminology Consensus Project Process and Outcome. International Journal Behavioral Nutrition and Physical Activity, p. 2-17, 10 jun. 2017. Disponível em: <pnld.me/rjzsnp>. Acesso em: 31 ago. 2018.

10/10/18 00:17

145

D3-ING-F2-4044-V1-RV-5-6-MP-G20.indd 145

19/10/18 19:43


COMPETÊNCIAS CG01, CG04, CA01, CA02, CA03, CELI02

9

HABILIDADES • EF06LI01 • EF06LI19

• EF06LI20

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO 10 A atividade tem como objetivo levar os estudantes a, com base em sua experiência e nos dados do infográfico, refletirem sobre os seus hábitos no que tange ao uso de aparelhos eletrônicos como TV e celular. Essa atividade pode ser trabalhada oralmente com os estudantes em sala, discutida com o grupo como um todo.

1O 11

Now read the infographic carefully and answer the questions in your notebook. a. Is there a difference between kids who have TVs in their bedroom and kids who don’t? What is it? Yes. Kids who have TVs in their bedroom watch 56% more TV daily. b. What was the average minutes per day that kids spent using a computer for fun in 2009? 89 minutes. c. What are the chances of children that who watch TV for three or more hours per day will become obese? 65% higher. How many hours per day do you spend in front of a screen (such as using the computer, watching TV, texting)? Based on the infographic, do you think it is too much? Why (not)? Talk to a partner. Look at the picture below and find... a. the parents who are taking care of a baby 2

b. the boy and the girl who are having a picnic 9

c. the dog that is sleeping 8 1. The boy and the girl are talking. 3. The boy is sleeping. 4. The man and the children are walking. 5. The kids are playing. 6. The woman is running. 7. The boy is reading.

ESTOURO

2

3

5

6

11 e 12 Essas atividades ob-

7

8

jetivam retomar, em um contexto de comunicação significativo para os estudantes, o tópico gramatical focado no Capítulo 6. Se julgar necessário, orientá-los a revisar as regras. Para tanto, podem consultar o Grammar Reference.

1 9

ILUSTRA CARTOON

4

13 Pedir aos estudantes que se sentem em duplas. Dizer a cada integrante que escolha três personagens da ilustração. Em seguida, explicar-lhes que, para tentarem adivinhar os personagens que o colega selecionou, podem fazer duas yes-no questions sobre o que cada um está fazendo na cena. Lembrá-los da estrutura das short answers. Será o vencedor quem primeiro adivinhar as escolhas do colega.

Respostas pessoais.

12

Now describe what the other people in the picture are doing. Use the words in the box and write the sentences in your notebook. talk

13

walk •

run

play •

sleep

Let’s play a guessing game! Ask questions to find out the person in the picture. A: Is it a girl? B: Yes, it is. ou No, it isn’t.

146

read

A: Is she talking (to a friend)? B: Yes, she is. ou No, she isn’t.

Review

D4-ING-F2-4044-V1-ST-5-6-LA-G20.indd 146

10/10/18 00:17

146

D3-ING-F2-4044-V1-RV-5-6-MP-G20.indd 146

19/10/18 19:43


y a s s o l G ABBREVIATIONS LIST AM: American English BRIT: British English GRAM: grammar inf: informal pl: plural

A according to • de acordo com across • através de add • adicionar advantage • vantagem advice • conselho affair • assunto, caso afford • conseguir pagar; dispor de recursos financeiros again • novamente age • idade ahead • com antecedência aircraft • aeronave always • sempre amazing • incrível among • entre angel • anjo answer • resposta; responder appeal • apelo; pedido around • ao redor de; por volta de, aproximadamente ask • perguntar; pedir assembly • reunião assessment • avaliação

Este glossário apresenta palavras e expressões importantes para a interpretação dos textos e das atividades do livro. Aqui você vai encontrar a tradução de cada palavra ou expressão, de acordo com o sentido que elas assumem no contexto em que foram utilizadas nos capítulos.

attend • frequentar aunt • tia available • disponível

B back • de volta; costas bag • sacola bake • assar balanced • equilibrado(a) beautiful • lindo(a), belo(a) become • tornar-se before • antes below • abaixo benefit • benefício best • melhor bet • aposta better • melhor between • entre birth • nascimento blend in • passar despercebido blind • cego(a) bordering • fronteiriço(a) borrow • pegar emprestado box • caixa; boxe, quadro brainstorm • levantar ideias em grupo brainstorming • ato de levantar ideias em grupo break time • hora do intervalo brother • irmão browse • buscar informações (em um computador ou na internet) business • empresa, negócio bus station • rodoviária

C cake • bolo call • chamar, telefonar; chamada (telefônica) career • carreira careful • cuidadoso(a) cell phone (AM) • telefone celular chapter • capítulo character • personagem chart • quadro, tabela chat • conversar, tagarelar chemistry • Química (disciplina) child • criança choose • escolher chore • tarefa doméstica class • aula, classe, turma classmate • colega de classe clean up • arrumar; limpar clear • claro(a) closer • mais próximo(a) clothes • roupa(s) cloud • nuvem college • faculdade comics • história em quadrinhos comic strip • tirinha confidence • confiança contestant • competidor(a) cook • cozinhar cooking • Culinária (disciplina) corner • canto cousin • primo(a) crafts • Arte (disciplina) cute • fofo(a), gracioso(a) Glossary

D4-ING-F2-4044-V1-GLO-LA-G20.indd 147

147 10/10/18 00:06

147

D2-ING-F2-4044-V1-147-154-MP-G20.indd 147

16/10/18 10:34


D dark • escuro(a) data • dados daughter • filha delightful • encantador(a) depict • retratar; descrever desktop • computador de mesa despicable • desprezível dessert • sobremesa develop • desenvolver device • dispositivo, aparelho diorama • maquete discard • descartar discover • descobrir discovery • descoberta disease • doença dish • louça download • baixar, fazer download draft • rascunho draw • desenhar dream • sonho due • dívida during • durante Dutch • holandês (holandesa)

E easy • fácil eat • comer embrace • aceitar empty • esvaziar(-se) enable • habilitar; permitir endeavor • esforçar-se engineer • engenheiro(a) engineering • engenharia enjoy • apreciar; aproveitar ensure • assegurar, garantir entertainment • entretenimento environment • meio ambiente environmental • ambiental; ecológico(a) eraser • borracha; apagador

148

everyone • todos excerpt • trecho exchange • troca; trocar expensive • caro(a) explain • explicar eye • olho

F factory • fábrica fake • fingir feature • característica; aspecto feed • alimentar (algo ou alguém) feedback • comentário; retorno feel • sentir find out • descobrir finish • terminar, acabar flag • bandeira flower • flor follow • seguir following • seguinte foreign • estrangeiro(a) forget • esquecer free • livre; gratuito(a) friend • amigo(a) front • frente fun • divertido(a)

G garbage • lixo gender • gênero (feminino, masculino) get • pegar; conseguir; receber; tornar(-se) gifted • talentoso(a) give • dar glue • cola glue stick • cola em bastão government • governo grade • série, classe, ano (escolar) grammar • gramática

grandparent • avô(avó) guess • adivinhar guidance • orientação

H hair • cabelo hang out • reunir-se com happy • feliz have • ter healthy • saudável heart • coração hide • esconder(-se) high • alto(a) highlight • destacar hip • quadril home • casa, lar homework • tarefa de casa household • moradia; doméstico(a) husband • marido, esposo

I icon • ícone idea • ideia impaired • deficiente increase • aumentar inquiry • investigação; consulta instead • em vez de introduce • apresentar (pessoas)

J jealous • ciumento(a) judgement • julgamento

K kid • criança know • conhecer, saber knowledge • conhecimento

Glossary

D4-ING-F2-4044-V1-GLO-LA-G20.indd 148

10/10/18 00:06

148

D2-ING-F2-4044-V1-147-154-MP-G20.indd 148

16/10/18 10:34

D4-ING-F


0/18 00:06

Llast • durar, permanecer; último(a) later • mais tarde laugh • rir laughter • riso laundry • lavanderia leaf (pl leaves) • folha (de plantas) lean • de aparência magra e saudável learn • aprender learning • aprendizado leave • deixar, partir leisure • lazer letter • letra liar • mentiroso(a) library • biblioteca lie • mentir life • vida light • luz; claro(a) like • gostar; como listen • ouvir, escutar listening • ato de escutar, escuta log on • conectar(-se) look for • procurar lost • perdido(a) lucky • sortudo(a), com sorte lunch • almoço lyric • letra de música

M main • principal make • fazer make sure • certificar-se manager • gerente marital status • estado civil marker • caneta marcadora de texto marriage • casamento match • combinar; associar; jogo, partida mate • colega; amigo(a)

maths (BRIT) • Matemática (disciplina) meaning • significado meet • encontrar(-se), reunir-se; conhecer message • mensagem mind • importar-se missing • faltante mistake • erro mosque • mesquita mostly • principalmente mouth • boca movie • filme Muslim • muçulmano(a)

N need • precisar neighborhood • vizinhança nephew • sobrinho never • nunca niece • sobrinha notebook • caderno; notebook, computador portátil now • agora

O often • frequentemente old • velho(a), antigo(a) order • ordenar; ordem owl • coruja own • ter, possuir; próprio(a)

P pair • par paper • papel parent • pai ou mãe party • festejar peer • par, igual pencil sharpener • apontador de lápis

perform • desempenhar person (pl people) • pessoa picture • figura, imagem; fotografia; retratar piece • pedaço; parte pillow • travesseiro place • lugar, local play • jogar, brincar; tocar (instrumento musical); jogo; brincadeira poll • enquete; pesquisa powerful • poderoso(a) pressure • pressão private • particular profile • perfil publisher • editora punctuate • pontuar purpose • propósito put • pôr, colocar puzzle • quebra-cabeça

R range • alcance read • ler reader • leitor(a) reading • leitura recall • recordar recess • pausa, intervalo refugee • refugiado(a) relationship • relação; relacionamento remember • lembrar(-se) repeat • repetir reply • responder report • informar; relatar; reportar; relatório research • pesquisa resource • recurso right • direito, certo risk • risco role • papel; função run • correr; ponto (em uma partida esportiva) Glossary

D4-ING-F2-4044-V1-GLO-LA-G20.indd 149

149 10/10/18 00:06

149

D2-ING-F2-4044-V1-147-154-MP-G20.indd 149

16/10/18 10:34


S sad • triste sale • liquidação same • mesmo(a) say • dizer schedule • horário school • escola school bag • mochila escolar schooling • escolarização school subject • disciplina escolar science • ciência, Ciências (disciplina) screen • tela search • procurar, buscar self-esteem • autoestima send • enviar senior • veterano(a) share • compartilhar sheet • folha (de papel) shoe • sapato short • curto(a) sibling • irmãos (irmãs) sign • placa singer • cantor(a) sister • irmã size • tamanho sketch (out) • esboçar skill • habilidade sky • céu sleep • dormir soap opera • novela televisiva someone • alguém son • filho song • canção songwriter • compositor(a) sorry • perdão spare time • tempo livre speak • falar spelling • grafia spot • local, lugar; ponto statement • sentença stay • ficar, permanecer stay true • manter-se fiel

150

step • passo, etapa stick • prender-se; grudar stormy • tempestuoso(a) strange • estranho(a), esquisito(a) street • rua struggle • esforçar-se, batalhar stupid • estúpido(a) subject • assunto; sujeito; (GRAM) sujeito subtitle • legenda successful • bem-sucedido(a) sugarcane • cana-de-açúcar sunny • ensolarado(a) supply • material support • apoiar, sustentar sure • certamente, com certeza sweep • varrer swim • nadar swimming • natação

T talk • falar, conversar tape • fita adesiva task • tarefa team • time teen (inf) • adolescente teenager • adolescente tell • dizer, contar then • então; em seguida thin • fino(a) thing • coisa think • pensar, achar thumb • polegar (da mão) timetable • quadro de horário tip • dica tired • cansado(a) title • título today • hoje, atualmente tongue • língua tool • ferramenta translate • traduzir

translation • tradução tribe • tribo trust • confiar try • tentar turn • vez turn on • ligar type • tipo typewriter • máquina de escrever

U uncle • tio underline • sublinhar underneath • debaixo (de) understand • compreender upload • carregar, fazer upload useful • útil

V voice • voz vowel • vogal

W wage • salário wake up • acordar, despertar want • querer watch • assistir (a) water • água week • semana weekend • fim de semana whenever • toda vez que; quando quer que wherever • onde quer que wife • esposa win • vencer, ganhar winner • vencedor(a), ganhador(a) with • com without • sem wolf • lobo(a)

Glossary

D4-ING-F2-4044-V1-GLO-LA-G20.indd 150

10/10/18 00:06

150

D2-ING-F2-4044-V1-147-154-MP-G20.indd 150

16/10/18 10:35

D4-ING-F


0/18 00:06

audio scripts

Nesta parte, apresentamos a transcrição dos áudios cuja compreensão é exigida para a realização das atividades do volume. Não aparecem aqui aqueles que já foram transcritos integralmente nos capítulos.

WEL.COME TRACK

3

TRACK

TEXTBOOK LANGUAGE

a. Read the book. c. Write your name. TRACK

b. Listen to the music.

1. LY

3. IDK

8

VOCABULARY

a. Match the pictures with the words and write the answers in your notebook. b. Order the words in your notebook. c. Answer the question in your notebook. d. Discuss with your classmates.

a. FYI: for your information b. BFF: best friends forever c. V: very d. DM: direct message e. LOL: laughing out loud TRACK

9

VOCABULARY

5

VOCABULARY

One, two, three, four, five, six, seven, eight, nine, ten, eleven, twelve, thirteen, fourteen, fifteen, sixteen, seventeen, eighteen, nineteen, twenty.

a. Open your book to page 8. c. Let’s go to room 7a.

chapter TRACK

2. TTYL TRACK

4

TEXTBOOK LANGUAGE

TRACK

6

VOCABULARY

10

b. Do Activity 3b. d. Listen to Activity 2, c.

1

VOCABULARY

a. English e. English and Zulu

b. English and Hindi f. English

c. English and Irish g. English and Spanish

chapter TRACK

15

LISTENING

I basically grew up learning three languages, err... hearing three languages in my household, because my parents are from Ghana but I grew up in Germany and in

d. English and Maori

2

Ghana the official language is English but there are also local languages. So, that’s why three languages at my house ... in my household. HOW I learned 8 languages - w/ subtitles. Produção: TheUrbanEve. 27 fev. 2017. Vídeo (15min8s). Disponível em: <https://www.youtube.com/ watch?v=8dL_1Tw8gH8>. Acesso em: 3 set. 2017.

Audio Scripts

D4-ING-F2-4044-V1-AS-LA-G20.indd 151

151 10/10/18 20:38

151

D2-ING-F2-4044-V1-147-154-MP-G20.indd 151

16/10/18 10:35


TRACK

16

LISTENING

Excerpt 1 Also Ich fang an mit Deutsch weil es die erste Sprache, meine erste Sprache ist, Deutsch ist zwar nicht meine Muttersprache, es ist aber meine erste Sprache weil Ich in Deutschland aufgewachsen bin. Excerpt 2 So, my second language is English, I basically grew up learning three languages, err... hearing three languages in my household because my parents are from Ghana but I grew up in Germany. Excerpt 3 Après j’ai commencé à apprendre le français, et j’ai commencé à apprendre le français quand j’avais au Lycée, quand j’avais a-peu-près 13 ans et en fait... parce que... en fait mes parents parlent aussi le français. Excerpt 4 Después del francés, empecé a aprender español, español empecé bastante tarde, diría yo, porque ya tenía como... estaba en el colegio, pero ya tenía como 17 años, creo, sí, y estaba como en los últimos dos años del colegio. Excerpt 5 Bom... agora vou explicar como aprendi a... português, porque o português foi a língua que aprendi de... depois uhm... depois do... do espanhol. Excerpt 6 Mi piace molto l’italiano. Ma solo parlo italiano basico perché ho imparato solo un anno... e solo un anno non è molto. Excerpt 7 Nimen hao, wo jiao Eve. Wo zai Madri daxue xuexi zhongwen sinian. Wo wangle henduo. Yinwei wo bu lianxi name duo le. HOW I learned 8 languages - w/ subtitles. Produção: TheUrbanEve. 27 fev. 2017. Vídeo (15min8s). Disponível em: <www.youtube.com/ watch?v=8dL_1Tw8gH8>. Acesso em: 3 set. 2017.

TRACK

17

LISTENING

Excerpt 1 Comprei um livro de gramática e... ou... outros dois livros. Então comecei com a gramática, pouco a pouco, mas a gramática era muito similar à gramática espanhola, e então... éh... aprendi rapidinho. Excerpt 2 Então daí aprendi a... a fal... a escutar... a escutar mais... escutava músicas e... uhm... traduzia as

152

músicas em... em... em inglês ou alemão... e pra... ou espanhol mesmo para ter mais... mais vocabulário. Excerpt 3 E uma vez que tinha mais vocabulário das músicas, sempre escutando, sempre cantando... éh... ehm... comecei a assistir novelas, telenovelas. Assistia muitas novelas. E perguntava aos amigos: uhm você conhece novela? Você pode recomendar novela para eu assistir? [...] Então comecei a assistir e... gostava muito. E assisti com subtítulos éhm... uhm... espanhóis e... mas logo entendia quase tudo. Excerpt 4 No começo, o sotaque brasileiro era muito difícil para mim. Não é como a escritura. Não é como se escreve porque o espanhol é muito fácil. Porque espanhol se eh... pronun... pronuncia as palavras como se escreve, mas o portu... no português não é assim. Então era muito dif... difícil para mim ah... no começo. Excerpt 5 Então quando estava assistindo às novelas, éh... comecei a imitar... realmente imitar os sotaques... os sotaques dos atores. E cada... cada coisa que falava, começava a imi... imitar. Assim mesmo, aprendi a como pronunciar... como a... falar uhm... palavras em português. Excerpt 6 Mas também, quando, quando encontro pessoas uhm... quando encontro brasileiros sempre tento falar e... Excerpt 7 E eles sempre... sempre ficam surpreendidos todo mundo... todo mundo pensa que eu já foi pro Brasil, mas nunca na minha vida não cono... não conheço, mas gostaria muito. Gosto... gostaria muito ir pro Rio, conhecer a Bahia e muitos lugares mais. HOW I learned 8 languages - w/ subtitles. Produção: TheUrbanEve. 27 fev. 2017. Vídeo (15min8s). Disponível em: <www.youtube.com/ watch?v=8dL_1Tw8gH8>. Acesso em: 3 set. 2017.

TRACK

20

SPEAKING – PRONUNCIATION a. — Can I use your pencil? b. — Can I use your tablet? c. — Can I use your green pencil? d. — Can I use your dictionary?

Audio Scripts

D4-ING-F2-4044-V1-AS-LA-G20.indd 152

10/10/18 20:39

152

D2-ING-F2-4044-V1-147-154-MP-G20.indd 152

16/10/18 10:35

D4-ING-F


9 5:22 PM

chapter TRACK

22

3

LISTENING

a. Lorelai: Oh, Paul, I want you to meet my daughter, Rory. Paul: Hi, nice to meet you. Hey, these are my parents, Dorie and Sid. Dorie: Nice to meet you. c. Michael: Hey, kids, how you doing? Junior: Hey, dad! Kady: Hey, dad! Jay: Hey, guys! Michael: Look at this: mom's cooking a nice meal for the family, we're gonna sit down and enjoy it some time together.

b. Gru’s mom: Shortly after you and your brother were born, your father and I divorced. We each took one son to raise on our own. d. Richard Parker: You’ll stay with your Aunt May and Uncle Ben for a little while. Peter Parker: I wanna go with you. Extracted from: (Track a) RUN away Little Boy. In: GILMORE Girls. Direção: Danny Leiner. Produção: Dorothy Parker Drank Here Productions; Hofflund/ Polone; Warner Bros. Television. EUA: 27 nov. 2011. Vídeo (44min), son., color. 1 DVD (89min), son. color; (Track b) DESPICABLE Me 3. Direção: Kyle Balda, Pierre Coffin, Eric Guillon. Produção: Illumination Entertainment, Universal Pictures. EUA: 2017; (Track c) SNAPPING and Sniffing. In: MY WIFE and Kids. Direção: Philip Charles MacKenzie. Produção: Wayans Bros. Entertainment; Impact Zone Productions Touchstone Television. 18 abr. 2001. Vídeo (22min), son., color; (Track d) THE AMAZING Spider-Man. Direção: Marc Webb. Produção: Columbia Pictures; Marvel Entertainment; Laura Ziskin Productions. EUA: 2012. DVD (136min), son., color.

chapter TRACK

28

Mrs. Bristow: Good morning, Anuja.

VOCABULARY

Monday, Tuesday, Wednesday, Thursday, Friday, Saturday, Sunday. TRACK

30

Anuja: Good morning, Mrs Bristow. Mrs. Bristow: Good morning, Angharad. Angharad: Good morning, Mrs Bristow. [...] Jamie: Now, it's assembly.

LISTENING

Jamie: Hi, I'm Jamie. I'm 11 years old. I live in Walthamstow in the South of England. This is my school day. Chidi: Hi, Jamie. Jamie: Hi, Chidi. Chidi: What's the time? Jamie: It's 8:30. Chidi: Thanks, Jamie. See you at school! Bye! [...] Jamie: School starts at 8:50 with class registration.

Mrs. Brown: Good morning, everyone. [...] Jamie: Lesson one starts at 9:30. Today it's art. [...] It's 10:30. It's break time. I play games with my friends in the playground. [...] It's 10:45. Today, lesson two is ICT. My favorite! [...] It's 12:15. Lunch time. I eat lunch in the canteen with my friends. [...] After lunch, we play in the playground. Lesson three starts at 1:15. Today it's science. [...] It's 3:15, the end of the school day. Time to go home. [...] THIS IS Britain School. 2 out. 2013. Vídeo (5min53s). Disponível em: <www. youtube.com/watch?v=gHlZuif5iWw>. Acesso em: 11 abr. 2018.

chapter TRACK

4

31

LISTENING

Coz I like it! Chattin’ with my friends online when there’s nothing to do or it’s raining outside

5

Coz I like it! Expressin’ myself but I’ll never let a bully get into my head! Coz I like it! Chattin’ with my friends online when there’s nothing to do or it’s raining outside Audio Scripts

D4-ING-F2-4044-V1-AS-LA-G20.indd 153

153 7/15/19 8:24 PM

153

D3-ING-F2-4044-V1-FINAIS-MP-G20.indd 153

7/15/19 8:30 PM


Coz I like it! Expressin’ myself but I’ll never let a bully get into my head! GMC. I Like It (Webwise Safer Internet Day Rap Lyrics for Schools). GMC Beats, 8 fev. 2017. Workshops & Youth. Disponível em: <http://gmcbeats. com/2017/02/1307/>. Acesso em: 12 abr. 2018.

TRACK

33

LISTENING

[...] Everybody here put your thumbs up high if you think these bullies should be taken offline Coz when we’re online or using an app We should never have to deal with that! I wanna snap like my screen is cracked But really they just want me to react, But I won’t give in I’ll step on in, Put that message in the bin, won’t let them win!

Cyber bullies live off intimidation, Calling people names humiliation so if ya See something nasty and don’t know what to do, Don’t let it put it you in a mood. If it makes you feel bad then don’t reply Tell someone that you trust, report it online. [...] GMC. I Like It (Webwise Safer Internet Day Rap Lyrics for Schools). GMC Beats, 8 fev. 2017. Workshops & Youth. Disponível em: <http://gmcbeats. com/2017/02/1307/>. Acesso em: 12 abr. 2018.

TRACK

If it makes you feel bad, then don’t reply. GMC. I Like It (Webwise Safer Internet Day Rap Lyrics for Schools). GMC Beats, 8 fev. 2017. Workshops & Youth. Disponível em: <http://gmcbeats. com/2017/02/1307/>. Acesso em: 12 abr. 2018.

chapter TRACK

35

c. taking photographs e. doing puzzles TRACK

b. gardening d. reading a book f. playing a musical instrument

36

LISTENING

Student: I get so much pleasure in this school. I’m very much fond of singing, and I always play on the harmonium. In our break time our friends are very much fond of playing cricket. Teacher: The bat and the stumps are made of iron. When it does [hits], the iron stumps, it makes sounds, and the ball runs, with sound. Student: Sometimes our teachers watch from far away, and they tell it, “Yes, this is good, and you have scored six runs.” That means, you know, he or she is encouraging me. Teacher: The students of this school are very good in sports also. For the first time they represented India in the world Olympic for the visually impaired. INSIDE an Inspiring School in India That Prepares Blind Youth for Life. Produção: National Geographic. Magazine, 15 ago. 2016. Vídeo (5min23s). Disponível em: <http://video.nationalgeographic.com/video/magazine/160815-ngm-blindnessschool-for-blind-india?source=searchvideo>. Acesso em: 14 nov. 2017.

TRACK

37

LISTENING

Student: I get so much pleasure in this school. I’m very much fond of singing, and I always play on the

154

6

harmonium. In our break time our friends are very much fond of playing cricket.

VOCABULARY

a. baking a cake

34

LISTENING

INSIDE an Inspiring School in India That Prepares Blind Youth for Life. Produção: National Geographic. Magazine, 15 ago. 2016. Vídeo (5min23s). Disponível em: <http://video.nationalgeographic.com/video/magazine/160815-ngm-blindnessschool-for-blind-india?source=searchvideo>. Acesso em: 14 nov. 2017.

TRACK

38

LISTENING

Teacher: The bat and the stumps are made of iron. When it does [hits], the iron stumps, it makes sounds, and the ball runs, with sound. Student: Sometimes our teachers watch from far away, and they tell it, “Yes, this is good, and you have scored six runs.” That means, you know, he or she is encouraging me. INSIDE an Inspiring School in India That Prepares Blind Youth for Life. Produção: National Geographic. Magazine, 15 ago. 2016. Vídeo (5min23s). Disponível em: <http://video.nationalgeographic.com/video/magazine/160815-ngm-blindnessschool-for-blind-india?source=searchvideo>. Acesso em: 14 nov. 2017.

TRACK

39

LISTENING

Teacher: The students of this school are very good in sports also. For the first time they represented India in the world Olympic for the visually impaired. INSIDE an Inspiring School in India That Prepares Blind Youth for Life. Produção: National Geographic. Magazine, 15 ago. 2016. Vídeo (5min23s). Disponível em: <http://video.nationalgeographic.com/video/magazine/160815-ngm-blindnessschool-for-blind-india?source=searchvideo>. Acesso em: 14 nov. 2017.

Audio Scripts

D4-ING-F2-4044-V1-AS-LA-G20.indd 154

10/10/18 20:46

154

D2-ING-F2-4044-V1-147-154-MP-G20.indd 154

16/10/18 10:35


COMPETÊNCIAS

HOW TO use a

biL.inguaL.

dictionary não ESCREVA

Os códigos a seguir correspondem às competências apresentadas no item A coleção e a BNCC das Orientações Gerais. CG01, CG03, CG04, CG05, CA01, CA02, CA03, CA06, CELI01, CELI03, CELI04, CELI05, CELI06

NO L. IVRO

1

Observe a organização de uma página e de um verbete de dicionário bilíngue e discuta que tipo de informações você encontrou.

HABILIDADES • EF06LI09 • EF06LI10

• EF06LI11

OBJETOS DE CONHECIMENTO

palavra-guia

• Compreensão geral e específica.

• Construção de repertório lexical e autonomia leitora.

palavra de entrada para o verbete

OXFORD UNIVERSITY PRESS

GB (sigla de Grã-Bretanha) indicação da variante (na pronúncia e/ou no uso)

OXFORD UNIVERSITY PRESS. Dicionário Oxford escolar para estudantes brasileiros de inglês. Oxford: Oxford University Press, 2005. p. 327.

How to Use a Bilingual Dictionary

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-DICTIONARY-LA-G20.indd 155

1 Pedir aos estudantes que observem como a página do dicionário se organiza. Chamar a atenção deles para a palavra-guia, presente no topo da página. Explicar que ela é uma forma de eles encontrarem mais facilmente o

verbete que procuram, pois, geralmente, na página da direita do leitor, indica o último verbete apresentado e, na esquerda, o primeiro. Mostrar que cada verbete novo está destacado e, logo em seguida, há traduções, indicação das classes gramaticais, palavras derivadas do vocábulo etc. Ex-

155

00:02 plicar também que é10/10/18 comum haver transcrições fonéticas para cada verbete, o que ajuda na identificação da pronúncia da palavra, principalmente quando é o primeiro contato com ela. Mostrar que, em muitos dicionários, é comum aparecer a variante à qual o vocábulo pertence. Ela pode ser

apresentada por extenso ou por siglas, como “GB”, para a britânica, ou “NZ”, para neozelandesa. Orientar os estudantes a ler as legendas e observar outros verbetes em seus dicionários, se tiverem em mãos, ou na página apresentada nesta seção. Salientar que alguns dicionários podem apresentar menos informações do que este, que apresenta até exemplos das palavras em frases e a indicação da transitividade verbal. Outra diferença pode ocorrer na parte de inglês-português, em que a indicação da classe gramatical de uma palavra pode ser feita na língua portuguesa ou na língua inglesa, dependendo do dicionário.

155

D3-ING-F2-4044-V1-DICIONARIO-MP-G20.indd 155

10/19/18 7:14 PM


• EF06LI09 • EF06LI10

formas irregulares do verbo pret: pretérito pp: particípio passado

significados da palavra

HABILIDADES • EF06LI11

número que indica a ocorrência de verbetes de mesma grafia, mas com sentidos diferentes

SUGESTÃO DE ENCAMINHAMENTO

classe gramatical vt: verbo transitivo vi: verbo intranstivo

3 Orientar os estudantes a

INFORMAÇÃO ADICIONAL • Sobre a disposição de in-

formações em dicionários bilíngues inglês-português/ português-inglês: Palavras derivadas (como bearable) vêm logo após a apresentação dos significados no verbete. No verbete, as palavras são apresentadas no singular, e é comum encontrar locuções verbais e expressões formadas com elas. Os verbos aparecem no infinitivo, e geralmente se apresentam suas flexões irregulares no pretérito e no particípio passado. Alguns dicionários oferecem também uma seção com uma lista de verbos irregulares e suas flexões. Phrasal verbs (verbos seguidos de preposição ou advérbio, geralmente com alteração de significado) são indicados em alguns dicionários no verbete referente ao verbo original. Um exemplo de phrasal verb é bear somebody/something out.

transcrição fonética para indicar a pronúncia

exemplo da palavra em uma frase

2

phrasal verb

OXFORD UNIVERSITY PRESS

observar primeiro a quais palavras da frase o vocábulo que devem encontrar se liga, pois, assim, poderão inferir mais facilmente as classes gramaticais da palavra. O adjetivo, por exemplo, sempre caracteriza o substantivo, antes do qual há geralmente palavras como artigos definidos ou indefinidos. Se eles já conhecem os termos destacados, pedir-lhes que verifiquem se o significado que eles atribuíram ao vocábulo e à classe de palavra são os mesmos que o do contexto em que ele aparece. Caso não o seja, pedir que procurem no dicionário as informações que correspondem ao contexto de uso desses termos.

palavra derivada de bear

Observe novamente a página de dicionário e responda às questões a seguir no seu caderno. a. Ao ler as duas entradas de bear, vemos que este termo pode apresentar diferentes significados e pertencer a diferentes classes gramaticais. Quais seriam essas classes? Substantivo e verbo (transitivo e intransitivo). b. Qual é a forma pela qual as classes gramaticais estão sinalizadas? Por meio de abreviaturas como s, vt e vi. c. Caso você não saiba o significado de alguma abreviatura ou algum símbolo presente no Geralmente, a legenda das abreviaturas que compõem verbete, que parte do dicionário você pode consultar? um dicionário aparece no início ou no final dele.

DICAS PARA USAR E COMPREENDER UM DICIONÁRIO BIL.ÍNGUE INGL.ÊS-PORTUGUÊS/PORTUGUÊS-INGL.ÊS • Procure pela ordem alfabética, a partir da palavra-guia, presente no cabeçalho. • Tanto na parte inglês-português quanto na português-inglês, leia os diferentes significados das palavras e confirme qual se encaixa melhor dentro do contexto com o qual você está lidando. • No verbete, os substantivos aparecem no singular e os verbos no infinitivo.

3

Leia os fragmentos abaixo, extraídos de poemas escritos por crianças e adolescentes refugiados no Canadá. Escreva em seu caderno a classe gramatical das palavras destacadas e o significado delas no contexto. Use as abreviaturas encontradas em seu dicionário.

a. "Are we on the right road to success? Or do we need to slow down and think What is success?"

adj/certo; correto

RIDDEL, Samantha. If the World Could Be One. In: COSTI, UNHCR. A Book of Poems: Expressions from our youth. Toronto: 2011. Disponível em: <www.unhcr.ca/wp-content/ uploads/2014/10/poetry_book.pdf>. Acesso em: 13 abr. 2018.

156

b. "Relief floods over us, as we relax The teacher tells us how wonderful it was He fits right in, and for this, we beam"

adv/bem; exatamente

BEARD, Caelan. Just One Word. In: COSTI, UNHCR. A Book of Poems: Expressions from our youth. Toronto: 2011. Disponível em: <www. unhcr.ca/wp-content/uploads/2014/10/ poetry_book.pdf>. Acesso em: 13 abr. 2018.

c. "I am a mother fighting for her children’s rights. I am a life dropping like a roller coaster. [...] I am shouts of freedom."

s/direitos

BABBAR, Amrit Kaur. I Am. In: COSTI, UNHCR. A Book of Poems: Expressions from our youth. Toronto: 2011. Disponível em: <www.unhcr.ca/ wp-content/uploads/2014/10/poetry_book. pdf>. Acesso em: 13 abr. 2018.

How to Use a Bilingual Dictionary

D4-ING-F2-4044-V1-DICTIONARY-LA-G20.indd A sigla “v” indica verbo,156 que pode ser tanto transitivo (vt) quanto intransitivo (vi). O verbo transitivo bear, por exemplo, significa “suportar” e precisa de um complemento (“suportar algo ou alguém”). Quando for intransitivo, não precisa de um complemento, e a tradução é “escolher certa direção”.

ATIVIDADE EXTRA Explicar aos estudantes cada dica de uso do dicionário e mostrar a eles alguns exemplos de outras palavras. Pedir-lhes que trabalhem em duplas ou em grupos e encontrem nos verbetes as informações apresentadas em cada dica. Se julgar pertinente, você pode

apresentar à turma também os dados presentes em Informação Adicional e pedir-lhes que os busquem no dicionário.

10/10/18 00:02

156

D3-ING-F2-4044-V1-DICIONARIO-MP-G20.indd 156

10/19/18 7:14 PM

D4-ING-F


0/18 00:02

4

5 6

COMPETÊNCIAS É importante ler a transcrição fonética das palavras para saber pronunciá-las. Leia as transcrições das palavras ao lado, extraídas dos textos e, em seu caderno, escreva-as em inglês e tente pronunciá-las. Consulte um dicionário para ajudar você nesta tarefa.

a.

/rəʊd/

road

b.

/ˈtitʃər/

teacher

c.

/ˈtʃɪldrən/

children

d.

/laɪk/

like

Você se identificou com algum dos temas abordados nos trechos? Se sim, qual(is) e por quê? Observe a imagem do dicionário impresso da Atividade 1 e a imagem do dicionário virtual abaixo. Procure semelhanças e diferenças entre eles em relação à organização dos dicionários e dos verbetes. Depois, reproduza no caderno o quadro a seguir e complete-o.

CG04, CG05, CA01, CA03, CA06, CELI01, CELI03, CELI04, CELI05, CELI06

HABILIDADES • EF06LI10

• EF06LI11

elaborar mindmaps, conectando palavras que estejam associadas por significado ou classes gramaticais; fazer lista de sinônimos e antônimos.

GCAPTURE/SHUTTERSTOC

K.COM

LEITURAS COMPLEMENTARES

Transcrição fonética; indicação da classe gramatical; significado da palavra em português; exemplo da palavra em inglês e tradução da frase para o português.

7

WORD REFERENCE

WORD REFERENCE.COM. Notebook. 2018. Disponível em: <www.wordreference. com/enpt/notebook>. Acesso em: 19 abr. 2018.

Semelhanças

Diferenças

Há no dicionário on-line e não na página impressa: lupa para busca de palavras; indicação da classe gramatical em inglês; ícone para escutar a palavra; seleção de diferentes sotaques (US; UK); aba de sinônimos.

Qual formato de dicionário você costuma ou pretende usar: o impresso ou o on-line? Você teve alguma dificuldade ao usar o dicionário em algum dos formatos? Se sim, qual foi ela? Respostas pessoais.

UM DICIONÁRIO BIL.ÍNGUE INGL.ÊS-PORTUGUÊS/ PORTUGUÊS-INGL.ÊS ON-L.INE Se você tem acesso ao computador e prefere utilizar um dicionário on-line enquanto estiver usando o livro, lendo um texto em inglês ou estudando, você encontrará algumas informações a mais que um dicionário impresso não possui. Veja algumas ferramentas que o dicionário on-line oferece: • Busca rápida pela palavra; • Favoritar uma palavra, que permite agilizar a próxima busca dessa mesma palavra; • Áudio com a pronúncia da palavra.

How to Use a Bilingual Dictionary

SUGESTÕES DE ENCAMINHAMENTO

D4-ING-F2-4044-V1-DICTIONARY-LA-G20.indd 157

5 Permitir que os estudantes

se expressem livremente, respeitando as opiniões uns dos outros. 7 Este momento é propício para tirar as dúvidas que os estudantes ainda possuam.

Caso tenha acesso ao computador na sala de aula, entrar em alguns dos websites indicados em Leituras complementares e mostrar aos estudantes como navegar na busca de uma palavra. Enfatizar que é importante aprender a utilizar a tecnologia como uma ferramenta

• Dicionários bilíngues on-line: MICHAELIS: Moderno dicionário inglês. 2018. Disponível em: <pnld.me/9qdxtf>. Acesso em: 15 set. 2018. CAMBRIDGE DICTIONARY. 2018. Disponível em: <pnld. me/vat252>. Acesso em: 3 set. 2018. • Dicionário de sinônimos: THESAURUS.COM. 2018. Disponível em: <pnld.me/b6go6p>. Acesso em: 3 set. 2018. • Dicionário de collocations: OZDIC. [2018?] Disponível em: <pnld.me/jzaa6p>. Acesso em: 3 set. 2018. • Dicionário de imagens: MERRIAM-WEBSTER VISUAL DICTIONARY ONLINE. 2018. Disponível em: <pnld.me/kwokyk>. Acesso em: 15 set. 2018. • Programa para a criação de flashcards: ANKI. [2018?]. Disponível em: <pnld.me/a3tuqx>. Acesso em: 3 set. 2018. • Dicionário monolíngue: THE FREE DICTIONARY. 20032018. Disponível em: <pnld. me/rshu98>. Acesso em: 3 set. 2018.

157

10/10/18 00:03 que auxilia na aquisição de vocabulário e conhecimento.

INFORMAÇÃO ADICIONAL • Estratégias para ampliar o vocabulário: No caderno, anotar e agrupar em forma de glossário palavras importantes; criar fichas ou flashcards;

157

D3-ING-F2-4044-V1-DICIONARIO-MP-G20.indd 157

10/19/18 7:14 PM


PR IM SK

Y/S

HU

TT

ER

ST

OC

K.C

OM

BIBL.IOGRAPHICAL. REFERENCES

ALMEIDA FILHO, José Carlos P. de. Dimensões comunicativas no ensino de línguas. 4. ed. Campinas: Pontes Editores, 2007. ANJOS, Flavius Almeida dos. O inglês como língua franca global da contemporaneidade: em defesa de uma pedagogia pela sua desestrangeirização e descolonização. Revista Letra Capital, Brasília, DF, v. 1, n. 2, p.95-117, jul./dez. 2016. Semestral. Disponível em: <http://periodicos.unb.br/index.php/ lcapital/article/view/19812/pdf>. Acesso em: 8 maio 2018. BASSO, Edcleia. Quando a crença faz a diferença. In: FERREIRA, Ana Maria Barcelos; ABRAHÃO, Maria Helena Vieira (Org.). Crenças e ensino de línguas: foco no professor, no aluno e na formação de professores. Campinas: Pontes Editores, 2006. p. 64-85. BAZERMAN, Charles. Gênero, agência e escrita. Organização de Judith Chambliss Hoffnagel e Angela Paiva Dionísio. Tradução e adaptação de Judith Chambliss Hoffnagel. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2011. BLOMMAERT, Jan. Chronotopes, scales, and complexity in the study of language in society. Annual Review of Anthropology, Pale Alto, v. 44, p. 105-116, out. 2015. Anual. Disponível em: <www. annualreviews.org/doi/pdf/10.1146/annurevanthro-102214-014035>. Acesso em: 8 maio 2018. BLOMMAERT, Jan; BACKUS, Ad. Superdiverse Repertories and the Individual. Tilburg Papers in Culture Studies, Tilburg, Paper 24, p. 1-32, mar. 2012. Disponível em: <www.tilburguniversity.edu/upload/ d53816c1-f163-4ae4-b74c-0942b30bdd61_tpcs paper24.pdf>. Acesso em: 8 maio 2018. BRASIL. Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. DOU, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: <www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 13 set. 2018. BRASIL. Ministério da Educação. Base nacional comum curricular: educação é a base. Brasília, DF: MEC, 2017. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index. php?option=com_docman&view=download&alias=79601anexo-texto-bncc-reexportado-pdf-2&category_

158

slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 9 maio 2018. BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília, DF: MEC, 2013. BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Ensino fundamental de nove anos: orientações gerais. Brasília, DF: MEC, 2004. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: língua estrangeira. Brasília, DF: MEC, 1998. BROWN, H. Douglas. Teaching by Principles: An Interactive Approach to Language Pedagogy. 3. ed. Nova York: Pearson, 2007. BUTO, Marcia Yoshiko. Leitura e interpretação em Língua Inglesa por meio de um conceito de Vygotsky – ZDP. In: NORTE, Mariangela Braga (Coord.). Desafios para a docência em língua inglesa: teoria e prática. São Paulo: Unesp, 2013. p. 9-27. Disponível em: <https://acervodigital. unesp.br/bitstream/unesp/155335/1/unesp-neadredefor2ed-e-book_tcc_lingua_inglesa.pdf>. Acesso em: 8 maio 2018. CANAGARAJAH, Athelstan. S. Resisting Linguistic Imperialism in English Teaching. China: Oxford University Press, 2009. CANALE, Michael; SWAIN, Merrill. Theoretical bases of communicative approaches to second language teaching and testing. Applied Linguistics, Oxford, v. 1, n. 1, p. 1-47, 1o mar. 1980. Disponível em: <https://doi.org/10.1093/ applin/I.1.1>. Acesso em: 8 maio 2018. CELANI, Maria Antonieta A. Antonieta Celani fala sobre o ensino de língua estrangeira. Nova Escola, n. 222, maio 2009. Entrevista concedida a Daniela Almeida. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/932/antonietacelani-fala-sobre-o-ensino-de-lingua-estrangeira>. Acesso em: 26 nov. 2017. CELANI, Maria Antonieta A. Concepções de linguagem de professores de inglês e suas práticas em sala de aula. In: CELANI, Maria Antonieta A. (Org.). Reflexões e ações (trans) formadoras no ensino-aprendizagem de inglês. Campinas: Mercado de Letras, 2010.

Bibliographical References

D4-ING-F2-4044-V1-BIBLI-LA-G20.indd 158

10/10/18 20:51

158

D2-ING-F2-4044-V1-158-160-MP-G20.indd 158

10/19/18 7:00 PM

D4-ING-F


0/18 20:51

CELCE-MURCIA, Marianne. Rethinking the Role of Communicative Competence in Language Teaching. In: SÓLER, E. Alcón; JORDÀ, M. P. Safont (Ed.). Intercultural Language Use and Language Learning. Dordrecht: Springer, 2007. p. 41-57. Disponível em: <https://canvas. harvard.edu/files/926812/download?download_ frd=1&verifier=HL5njGKyAX7HvsYMG1lDrU3H57BhuU4d LI4qrELT>. Acesso em: 8 maio 2018.

JENKINS, J. Current perspectives on teaching World Englishes and English as a lingua franca. TESOL Quarterly, [S.l.], v. 40, n. 1, p. 157-181, mar. 2006.

CRYSTAL, David. English as a Global Language. 2. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 1997.

JUDD, Elliot L.; TAN, Lihua; WALBERG, Herbert J. Teaching additional languages. Geneva: Unesco, 2001. 6 v. (Educational practices series). Disponível em: <http:// unesdoc.unesco.org/images/0012/001254/125455e. pdf>. Acesso em: 8 maio 2018.

DÖRNEY, Zoltán; THURRELL, Sarah. Conversation and Dialogues in Action. Hemel Hempstead: Prentice Hall, 1992. FIRTH, Alan. The discursive accomplishment of normality: On ‘lingua franca’ English and conversation analysis. Journal of Pragmatics, [S. l.], v. 26, n. 2, p. 237-259, ago. 1996. Disponível em: <https://doi.org/10.1016/03782166(96)00014-8>. Acesso em: 8 maio 2018. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 51. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015. GIMENEZ, Telma. Ensinar a aprender ou ensinar o que aprendeu? In: LIMA, Diógenes C. (Org.). Ensino e aprendizagem de língua inglesa: conversa com especialistas. São Paulo: Parábola Editorial, 2009a. p. 107-112. GIMENEZ, Telma. Prefácio. In: DIAS, Reinildes; CRISTÓVÃO, Vera Lúcia (Org.). O livro didático de língua estrangeira: múltiplas perspectivas. Campinas: Mercado das Letras, 2009b. p. 7-10. HODGSON, Elaine C. C. Autonomy: sharing responsibilities in the classroom. Etas Journal, Sursee, v. 4, n. 2, p. 3334, mar. 2017. HODGSON, Elaine C. C. É possível aprender inglês na escola? Estratégias de aprendizado para alunos e professores. In: POSSAS, Sandra (Org.). Inglês na sala de aula: ação e reflexão. São Paulo: Richmond, 2010. p. 49-56. HODGSON, Elaine C. C. É preciso aprender inglês? Alfabetização, poder e implicações para o ensino de língua estrangeira moderna. O Saber: revista técnico-científica, Brasília, DF, v. 2, ano 2, p. 45-56, abr. 2009. HOUSE, J.; HOUSE, J. Misunderstanding in intercultural communication: Interactions in English as a lingua franca, and the myth of mutual intelligibility. In: GNUTZMANN, C. (Ed.). Teaching and learning English as a global language. Tübingen: Stauffenberg, 1999. p. 73-89. HYMES, Dell H. On Communicative Competence. In: PRIDE, J. B.; HOLMES, Janet (Ed.). Sociolinguistics: Selected Readings. Harmondsworth: Penguin, 1972. p. 269-293.

JORGE, M. L. dos S. Preconceito contra o ensino de língua estrangeira na rede pública. In: LIMA, Diógenes C. (Org.). Ensino e aprendizagem de língua inglesa: conversa com especialistas. São Paulo: Parábola Editorial, 2009, p. 161-168.

KACHRU, B. B. The English language in a global context. In: QUIRK, R.; WIDDOWSON, H. G. (Ed.). English in the world. Cambridge: Cambridge University Press, 1985. p. 11-30. KALANTZIS, M.; COPE, B. Changing the role of schools. In: KALANTZIS, M.; COPE, B. (Org.). Multiliteracies: literacy learning and the design of social futures. Nova York: Routhledge, 2006. p. 121-148. KUMARAVADIVELU, B. Towards a post-method pedagogy. TESOL Quarterly, [S.l.], v. 35, n. 4, p. 537-560, 2001. LEFFA, Vilson J. Por um ensino de idiomas mais includente no contexto social atual. In: LIMA, Diógenes C. (Org.). Ensino e aprendizagem de língua inglesa: conversa com especialistas. São Paulo: Parábola, 2009. p. 113-123. LEFFA, Vilson J.; IRALA, Valesca Brasil. O ensino de outra(s) língua(s) na contemporaneidade: questões conceituais e metodológicas. In: LEFFA, Vilson J.; IRALA, Valesca Brasil (Org.). Uma espiadinha na sala de aula: ensinando línguas adicionais no Brasil. Pelotas: Educat, 2014. p. 21-48. Disponível em: <www.leffa.pro.br/textos/ trabalhos/03_Leffa_Valesca.pdf>. Acesso em: 8 maio 2018. LITTLE, D. Responding authentically to authentic texts: a problem for self-access language learning? In: BENSON, Phil; VOLLER, Peter (Ed.). Autonomy and Independence in Language Learning. Harlow: Pearson, 1997. p. 225-236. LONGMAN. Longman Communication 3000. Pearson Education, Limited, [2017?]. Disponível em: <www. lextutor.ca/freq/lists_download/longman_3000_list.pdf>. Acesso em: 15 nov. 2017. MACMILLAN DICTIONARY. Macmillan Publishers Limited, 2009-2018. Dicionário de referência para inglês americano. Disponível em: <www.macmillandictionary. com/>. Acesso em: 9 maio 2018. MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. Bibliographical References

D4-ING-F2-4044-V1-BIBLI-LA-G20.indd 159

159 10/10/18 20:53

159

D2-ING-F2-4044-V1-158-160-MP-G20.indd 159

10/19/18 7:00 PM


MENEZES, Lynn Mario. Ensino de língua estrangeira vai além da gramática. Nova Escola, n. 214, ago. 2008. Entrevista concedida a Amanda P. e B. Menegueço. Disponível em: <https://novaescola.org.br/ conteudo/2459/ensino-de-lingua-estrangeira-vai-alemda-gramatica>. Acesso em: 9 maio 2018. MERRIAM-WEBSTER. 2018. Dicionário de referência para inglês americano. Disponível em: <www.merriam-webster. com/>. Acesso em: 9 maio 2018. OLIVEIRA, Luciano A. Métodos de ensino de inglês: teorias, práticas e ideologias. São Paulo: Parábola Editorial, 2014. OXFORD DICTIONARIES. Oxford University Press, 2018. Disponível em: <https://en.oxforddictionaries.com/>. Acesso em: 9 maio 2018. OXFORD LEARNER’S DICTIONARY. Oxford University Press, 2018. Disponível em: <www.oxfordlearnersdictionaries. com/us/about/oxford3000>. Acesso em: 5 maio 2018. OXFORD UNIVERSITY PRESS. Dicionário Oxford escolar para estudantes brasileiros de inglês. Oxford: Oxford University Press, 2005. QUEVEDO-CAMARGO, Gladys. Componentes de um construto para avaliar o (futuro) professor de língua inglesa. In: BEATOCANATO, Ana Paula Marques; QUEVEDO-CAMARGO, Gladys (Org.). Linguagem e educação: ensino-aprendizagem e formação de professores de línguas – uma homenagem à professora Vera Cristóvão. Campinas: Pontes Editores, 2015. p. 39-70, v. 16. (Educação & Linguagem). RAJAGOPALAN, K. O lugar do inglês no mundo globalizado. In: SILVA, K. A. (Org.). Ensinar e aprender línguas na contemporaneidade: linhas e entrelinhas. Campinas: Pontes Editores. 2010. p. 21-24. RICHARD, J. C.; PLATT, J.; PLATT, H. Longman Dictionary of Language and Applied Linguistics. Harlow: Addison Wesley Longman, 1992. ROJO, R. (Org.) Escola conectada: os multiletramentos e as TICS. São Paulo: Parábola, 2013. SALESI, C. C. O uso pedagógico da internet nas salas de língua inglesa. In: NORTE, M. B. Desafios para a docência em língua inglesa: teoria e prática. São Paulo: UNESP, 2013. SCHEYERL, D. Ensinar língua estrangeira em escolas públicas noturnas. In: LIMA, D. C. de (Org.). Ensino e Aprendizagem de Língua Inglesa. Conversas com especialistas. São Paulo: Parábola Editorial, 2009. p. 125-139. SCHMITZ, J. R. Ensino/Aprendizagem das quatro habilidades linguísticas na escola pública: uma meta alcançável? In: LIMA, Diógenes C. (Org.). Ensino e aprendizagem de língua inglesa: conversa com especialistas. São Paulo: Parábola Editorial, 2009. p. 13. SEIDLHOFER, B. Closing a conceptual gap: the case for a

160

description of English as a lingua franca. International Journal Of Applied Linguistics, [S.l.], v. 11, n. 2, p.133158, 2001. SEIDLHOFER, B. English as a lingua franca. ELT Journal, [S.l.] v. 59, n. 4, p. 339-341, 2005. SILVA, K. A. A pesquisa de formação de professores de línguas estrangeiras para o meio virtual: do cenário geral brasileiro ao projeto Teletandem Brasil. In: SILVA, K. A. (Org.). Ensinar e aprender línguas na contemporaneidade: linhas e entrelinhas. Campinas: Pontes Editores, 2010. p. 257-296. SILVA, W. Magno e. Livros didáticos: fomentadores ou inibidores da autonomização? In: DIAS, R.; CRISTÓVÃO, V. L. L. (Org.). O livro didático de língua estrangeira. Campinas: Mercado das Letras, 2009. p. 57-78. SOARES, T. S. R.; CONCEIÇÃO, M. P. Crenças e ações do professor na sala de aula: um processo de perpetuação de abordagens tradicionais de ensino de vocabulário em língua estrangeira? In: SILVA, K. A. (Org). Ensinar e aprender línguas na contemporaneidade: linhas e entrelinhas. Campinas: Pontes Editores, 2010. p. 113-129. STUTZ, L. Os (des)caminhos da história e das competências na formação docente de inglês. In: BEATO-CANATO, Ana Paula Marques; QUEVEDO-CAMARGO, Gladys (Org.). Linguagem e educação: ensino-aprendizagem e formação de professores de línguas – uma homenagem à professora Vera Cristóvão. Campinas: Pontes Editores, 2015. p. 13-39, v. 16. (Educação & Linguagem). TOGNATO, M. I. R. O trabalho do professor de língua inglesa de escola pública: seus elementos constitutivos e possíveis (re)configurações do agir pela linguagem. In: BEATO-CANATO, Ana Paula Marques; QUEVEDO-CAMARGO, Gladys (Org.). Linguagem e educação: ensino-aprendizagem e formação de professores de línguas – uma homenagem à professora Vera Cristóvão. Campinas: Pontes Editores, 2015. p. 373-397, v. 16. (Educação & Linguagem). UNICAMP. Enciclopédia das línguas do Brasil. [Campinas]: [2018?]. Disponível em: <https://www. labeurb.unicamp.br/elb2/pages/artigos/lerArtigo. lab?id=1>. Acesso em: 9 maio 2018. UR, Penny. English as a Lingua Franca: A Teacher’s Perspective. Cadernos de Letras, Rio de Janeiro, v. 27, p. 85-92, dez. 2010. Disponível em: <http://www.letras.ufrj. br/anglo_germanicas/cadernos/numeros/122010/textos/ cl301220100penny.pdf>. Acesso em: 9 maio 2018. VIEIRA-ABRAHÃO, M. H. A formação de professores de línguas: passado, presente e futuro. In: SILVA, K. A. (Org.) Ensinar e aprender línguas na contemporaneidade: linhas e entrelinhas. Campinas: Pontes Editores. 2010. p. 225-253. WORD REFERENCE.COM. 2018. Disponível em: <http:// www.wordreference.com/>. Acesso em: 19 abr. 2018.

Bibliographical References

D4-ING-F2-4044-V1-BIBLI-LA-G20.indd 160

09/10/18 23:54

160

D2-ING-F2-4044-V1-158-160-MP-G20.indd 160

10/19/18 7:00 PM


Profile for Editora FTD

Ingles Become 6  

Ingles Become 6