Page 1

REVISTA DA COMUNIDADE

1


“Uma Igreja Família Vivendo o Amor de Cristo Alcançando o Próximo e Formando Discípulos”

Índice

04 06 08 10 12 14 16 18 20 26 28 30 32 33 38

Visão Liderança Deus Agindo Eles andaram com Jesus Aconteceu Fundação CG Igreja Família Cristianismo Inclusivo Capa Saúde Ano do Clamor Evangelismo Comunidade da Graça Anunciantes Classificados

Editorial Além do frio, o mês de junho trás consigo as vitrines enfeitadas de corações. A cor vermelha se sobressai e dá o tom da festa dos Namorados. Lojas e restaurantes preparam-se para atender a um público que cresce a cada ano. Não seria oportuno repensarmos o tema Amor? No grego, o amor é visto sob três aspectos. O amor phileos: um tipo de amor que só existe se correspondido; é interesseiro. O amor eros: que como o próprio título sugere, é o amor erótico; do sexo; não menos interesseiro. Por último, o amor ágape: o amor incondicional e sem qualquer tipo de interesse; o amor de Deus, um amor infinitamente maior que o dos seres humanos. Que o amor Ágape brote dos nossos corações e que esta edição coopere para isso. Wagner Fernandes, pastor

Expediente Produção: Comunidade da Graça Sede Pastor Presidente: Carlos Alberto de Quadros Bezerra Projeto Gráfico e Editoração: André Rinaldi Assistente de Criação: Gustavo Jitsuchaku

Os anúncios contidos nessa edição são de única e exclusiva responsabilidade dos anunciantes, não tendo a Igreja Comunidade da Graça nenhuma responsabilidade sobre o conteúdo e veracidade dos mesmos.

Coordenação e Revisão: Paulo Sartori / Fabiana Lima Redação: César Stagno Contato Publicitário: Gabriela Rosaneli Pastor Responsável: Wagner Fernandes Tiragem: 10.000 exemplares

Interessados em anúnciar na próxima edição, entre em contato: midia@comuna.com.br | 11 3588 0575


Visão

DISCIPULADO Fazer o que Jesus fez por Pr. Carlos Alberto Bezerra

Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século. Amém Mateus 28.18-20

E

stas últimas palavras de Jesus, registradas no evangelho de Mateus, nos dão uma visão clara do verdadeiro papel de cada cristão; de cada igreja.

Não é difícil imaginar o porquê das principais recomendações terem ficado para a última hora. 4

REVISTA DA COMUNIDADE

Jesus sabia que sua partida era iminente e pensava na continuidade de seu ministério através dos apóstolos e dos futuros cristãos do mundo todo. Não poderia haver falha. O momento era decisivo e sucessão é coisa séria. Jesus não estava simplesmente transferindo a administração de um negócio ou de uma empresa aos seus discípulos. Ele estava conferindo a eles a responsabilidade de continuarem a implantação da Igreja na Terra; do sonho do coração de Seu Pai; do ponto central de Sua missão. Como excelente estrategista, Jesus não estava pedindo aos seus seguidores que fizessem algo que eles desconhecessem; pelo contrário, o pedido era para que eles reproduzissem o estilo de vida que haviam desenvolvido ao lado de Jesus. Ele disse aos seus discípulos: Façam discípulos. Não seria uma coisa difícil. Já está comprovado que somos hábeis em complicar as coisas. Eu ousaria dizer que a complicação é mais um dos sintomas do pecado no mundo. Em contrapartida, a simplificação está associada ao conceito de santidade. Jesus era assim: simples. Isso fez dele o Mestre e o maior expoente de todos os tempos no plano de formar discípulos. Jesus estabeleceu a prática de estar com os seus discípulos. Era essa a essência de seu treinamento. Ele era a sua própria escola e o seu próprio “curriculum”.


Os discípulos se distinguiam não pela conformação externa de determinados rituais, e sim por estarem na companhia de Jesus e na doutrina bíblica. Na escola do Mestre, na caminhada com Ele, suas compreensões seriam ampliadas e a fé de cada um seria confirmada. Antes de pregar ou expulsar demônios, os discípulos deveriam estar com Jesus. Quando o ministério de Cristo entrou no segundo e terceiro ano de existência, ele foi dedicando cada vez mais tempo e atenção aos discípulos. Jesus sentia a necessidade de ficar a sós com os seus, e isso só pode ser reputado como uma estratégia deliberada. Faziam tudo juntos! (Marcos 9.2; 2.16; Mateus 26.37-38). Jesus não negligenciava o seu ministério constante e particular com os discípulos, embora pregasse e atendesse as multidões. A ordem de Jesus é a mesma para todos nós: FAÇAM DISCÍPULOS. Para edificar uma pessoa em Cristo é preciso muito tempo de qualidade com ela. Requer atenção pessoal e constante, tais como aquelas que os pais dão aos seus filhos. Nenhuma organização ou sala de aula poderá formar discípulos fora do conceito da amizade; do modelo de Jesus. A menos que os novos convertidos tenham discipuladores que andem com eles, qualquer método de evangelismo será vago e insuficiente. Novos cristãos sem um acompanhamento eficaz crescem com insuficiência no conhecimento e na graça, tornando-se incapazes de cuidar de outros. Eles permanecem como crianças na fé.

O resultado da amizade que Jesus desenvolveu com seus apóstolos é surpreendente. Com exceção de Judas Iscariotes que o traiu, para que se cumprisse a profecia, e de João (o apóstolo do amor), que morreu com idade avançada em Éfeso, todos os demais foram transformados em mártires, incluindo o grande apóstolo Paulo. Deram a vida pela causa. Jesus obteve 100% de aproveitamento no discipulado. Há quem diga que uma visão só faz sentido na vida de uma pessoa, se ela estiver disposta a morrer por aquela visão. O exemplo começou de cima; de Jesus. Fico pensando no impacto e nas convicções que se solidificaram no coração dos discípulos de Jesus, após Sua morte. Estamos sendo chamados para fazer o que Jesus fez: ensinar os discípulos a guardarem o que Jesus nos ensinou (a doutrina bíblica) num ambiente de amor e simplicidade.

“Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante Eclesiastes 4.10

REVISTA DA COMUNIDADE

5


Liderança

Comprometimento: A terceira qualidade de um líder. por Pr. Wagner Fernandes

M

ichelangelo nasceu para esculpir. Ele dizia que ainda quando mamava já sentia amor pelos instrumentos de esculpir. Terminou Pietá e Davi antes dos 30 anos. Nessa época ele foi chamado a Roma pelo Papa Júlio II para esculpir um túmulo papal; mas em vez disso, foi contratado para um projeto de pintura. Pensou em recusar. Embora tenha aprendido a pintar quando criança, sua paixão era a escultura. Pressionado pelo Papa, aceitou a tarefa e comprometeu-se com ela. Mudou o projeto de uma simples apresentação dos 12 apóstolos para a inclusão de mais de 400 figuras e 9 cenas do Gênesis. Durante quatro exaustivos anos, o artista pintou o teto da Capela Sistina, apoiado sobre suas costas. Pagou um preço alto. O trabalho custou-lhe um problema permanente de visão e exauriu suas energias. Mas ele causou enorme impacto na Europa, alterando para sempre o rumo da pintura, escultura e arquitetura. Quando perguntaram ao artista porque estava trabalhando com tamanho zelo em um canto escuro do teto da Capela Sistina, que ninguém jamais veria, ele respondeu simplesmente: “Deus verá”.

“Aquele que deu o melhor de si para sua própria época viveu para todas as épocas.” Johann Von Schiller, dramaturgo

O que é comprometimento? Para cada pessoa tem um significado: •

Para o boxeador, é levantar uma vez mais depois de ir ao chão.

Para o maratonista, é correr mais 16 km depois que as forças se foram.

Para o soldado, é chegar ao topo do morro sem saber o que tem do outro lado.

Para o missionário, é abandonar o próprio conforto para tornar a vida de outros melhor.

Texto extraído do livro As 21 indispensáveis qualidades de um líder, de John Maxwell Adaptado por Wagner Fernandes

Para o líder, é tudo isso e mais, porque todos aqueles que você lidera dependem de você.

À venda na livraria da Comunidade Sede Rua Eponina 390 Vila Carrão/SP Fone (011)2090.1814

6

REVISTA DA COMUNIDADE


3

4 tipos de pessoas:

Para melhorar seu comprometimento:

1. Evasivas; que não têm nenhum objetivo e não se comprometem com nada. 2. Reticentes; que não sabem se podem alcançar seus objetivos e, por isso, têm medo de se comprometer. 3. Desistentes; partem em direção ao objetivo, mas desistem na dificuldade. 4. Totalizadoras; definem os objetivos, se comprometem com eles e pagam o preço para alcançá-los.

Meça-o. Dedique algum tempo para calcular e listar como você usa seu tempo e gasta seu dinheiro. Você pode se surpreender com o que descobrirá. Saiba pelo que vale a pena morrer. Dedique algum tempo para refletir sobre isso. Escreva o que descobrir e veja se suas ações combinam com os ideais. Utilize o método Edison. Quando Thomas Edison tinha uma idéia para uma invenção, convocava a imprensa e a anunciava. Depois ia para o laboratório e a inventava. Aumente seu comprometimento tornando seus planos públicos.

REVISTA DA COMUNIDADE

7


Deus Agindo

Qual é o nosso papel Nesta nação? por Pra. Suely Bezerra

T “Quem estabelece a paz, a ordem e o progresso em uma nação são seus governantes, não a Igreja; mas, a nossa função, como Igreja de Cristo, é orar, para que estes governantes cumpram a sua missão e sejam salvos.”

em se tornado freqüente em nossos dias as críticas aos políticos e à política de uma maneira geral. Mas qual tem sido o nosso papel neste cenário de corrupção e quase falência da política brasileira? Nós, muitas vezes, nem queremos saber o que acontece neste tipo de “mundo”, que basicamente só os intelectuais entendem. Não queremos saber sobre os assuntos políticos, sobre candidaturas ou sobre eleições, mas queremos um mundo e uma nação melhor para nós e nossas famílias. Nosso maior compromisso hoje, como cristãos que somos, é cobrir a nossa nação com nossas orações. Precisamos estar “por dentro” do que acontece fora de nossos “lares seguros”. Somos pessoas comprometidas com a oração e precisamos conhecer nossos alvos. Elias foi um homem de muita oração. Com suas orações conseguiu mudar o curso da natureza e a história de uma nação (1 Reis 18.31-39). A coragem incendiou o coração de Elias, que clamou ao Senhor, e Ele não só o ouviu, como respondeu à sua oração, mandando fogo do céu. Ninguém que deseja provocar mudança pode viver sem coragem e muita oração.


E o que dizer de Ester, que num ato de coragem enfrentou a possibilidade de sua morte, confessando ao rei Assuero que era judia e pedindo para que ele poupasse a vida de seu povo. O seu coração de serva a capacitou a arriscar a sua vida em favor de outros. Jejuou e orou por três dias, junto com todo o povo judeu, clamando pela proteção e misericórdia de Deus, e este posicionamento de Ester mudou a história da nação judia e de todo o reino persa. Queremos ver mudanças em nossa nação. Queremos políticos honestos, íntegros, com seus corações ensináveis, voltados às coisas do Reino de Deus. Queremos leis mais justas, salários e moradias dignas, mas muitas vezes, nos falta coragem para orarmos a Deus, clamando fogo dos céus. Nossas orações geram mudança, transformação. Por isso, não se canse de orar. A Palavra de Deus em 1 Timóteo 2.1-3 diz: “Antes de tudo, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranqüila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.” Devemos ter respeito por nossas autoridades, e, acima de tudo, orar por elas. É verdade que existem muitos políticos corruptos e desonestos, que nos trazem tristeza e decepção, mas, em contrapartida, existem aqueles que se dedicam, lutam por nossos direitos, pela implantação do Reino de Deus nas “rodas públicas” e principalmente, não desistem de sua missão e chamado. Seja como for, devemos seguir a orientação de Paulo, que nos ensina a orar por nossas autoridades, deixando-os cobertos e abençoados, intercedendo por eles, mesmo que nos pareçam “casos perdidos”. E olha que naquele tempo uma das maiores autoridade era Nero (imperador de Roma), homem arrogante, orgulhoso, hostil e cruel (perseguidor árduo dos cristãos). O profeta Jeremias também conhecia o valor e os resultados da oração em favor de uma nação ímpia (assim como ainda é o Brasil): “Procurai a paz da cidade para onde vos desterrei e orai por ela ao Senhor; porque na sua paz, vós tereis paz.” Jeremias 29.7 REVISTA DA COMUNIDADE

9


Eles andaram com Jesus

John Wesley por Paulo Alexandre Sartori

Pastor e teólogo inglês, promoveu uma revolução no cristianismo e impactou profundamente a história da Inglaterra e da América no século XVIII

Q

uando John Wesley nasceu, em 17 de junho de 1703, a Inglaterra estava cheia de mendigos, políticos corruptos, vícios e violência generalizada. A religião cristã definhava. Ao invés de influenciar, o cristianismo era influenciado pela apatia religiosa e degeneração moral. (Parece até os dias atuais!). Dentre os que não se conformaram com isso, sobressaiu-se Wesley. Com 17 anos ele foi estudar teologia em Oxford e em 1724 foi consagrado ministro da igreja Anglicana. Em 1729 Charles, o irmão de John, começou um pequeno grupo que se reunia para oração, estudo bíblico e encorajamento mútuo. John logo tornouse o líder do grupo, chamado o “Clube Santo” e que variava entre 10 a 15 membros. Eles usavam um método de auto-exame e disciplina, e por este motivo foram chamados de ‘metodistas’. John Wesley lutava com dúvidas sobre sua própria conversão. No dia 24 de maio de 1735, John teve uma experiência na qual obteve a certeza da sua salvação pela fé. Poucos anos depois, John e outros membros do Clube Santo experimentaram um poderoso enchimento com o poder do Espírito Santo. A partir deste dia, um grande avivamento começou. Wesley começou a realizar cultos às 7 horas da manhã do domingo, e geralmente tinham de cinco a seis mil ouvintes. Ali, enquanto pregava, o Espírito Santo convencia poderosamente as pessoas de seus pecados. Tanto homens como mulheres, dentro e fora do prédio da igreja, tremiam e caíam no chão. Wesley não encorajava essas reações emocionais. Mas reconheceu que o poder de Deus estava operando, convencendo e transformando as pessoas. 10

REVISTA DA COMUNIDADE

“Dai-me cem homens que nada temam senão o pecado, e que nada desejam senão a Deus, e eu abalarei o mundo.” John Wesley O ministério de evangelismo de Wesley continuou a crescer, e ele estabelecia grupos nos lugares onde ministrava. Sua mensagem de salvação pela fé, e a utilização de leigos como líderes dos pequenos grupos, levou ao estabelecimento da igreja Metodista. John Wesley viajou extensivamente na Inglaterra e na América, e o fogo do avivamento se espalhou rapidamente. Wesley morreu em 2 de março de 1791, mas sua ênfase na libertação do pecado, novo nascimento, vida santa e nos pequenos grupos chegou até nós na Comunidade da Graça, pois essa é também a nossa mensagem central.

Como saber mais sobre John Wesley Há o livro ‘O Diário de John Wesley’ da Arte Editorial. Você também pode baixar o livreto “As Marcas do Novo Nascimento” no site www.comuna.com.br


REVISTA DA COMUNIDADE

11


Aconteceu

Fique por dentro de tudo que aconteceu na Comunidade da Graça NACIONAL

Pr. Carlos Alberto na região centro-oeste O nosso pastor teve a oportunidade de ministrar no encontro de homens da Igreja de Cristo em Goiânia – na Pousada do Rio Quente. Foi uma conferência maravilhosa, com aproximadamente 600 homens e com o tema O Propósito de Deus para o homem na família, na igreja e na sociedade. E em Anápolis, a convite do mesmo ministério liderado pelo pastor Victor Hugo Queiroz, o pastor Carlos Alberto pregou na comemoração de aniversário daquela igreja tão abençoada. A boa notícia é que em breve o pastor Victor Hugo estará conosco.

SEDE

Educação de Filhos é tema no Treinamento de Líderes Toda a primeira e última terça-feira do mês, às 20h00 na Comunidade da Graça Sede, acontece o Treinamento Contínuo para Líderes. No mês de maio o assunto abordado foi Educação de Filhos. No primeiro encontro o Pr. Carlos Alberto falou sobre a adolescência, que é a época da vida quando os filhos substituem expressões de exclamação por expressões de interrogação. Quatro perguntas são básicas nessa época: Quem sou eu? Quais atitudes vou escolher? Quais autoridades vou respeitar? Qual será meu estilo de vida? A Pra. Suely Bezerra falou, na última terça, sobre educar os filhos em tempos de crise.

“Hoje a sociedade parece desmoronar ao nosso redor, isso é porque nossos filhos não encontram segurança nos lares. Muitos procuram fora de casa aquilo que os pais não sabem dar. O pai é um retrato de Deus que o filho vê. Se o pai não respeita limites, o filho também não os respeitará. Por isso pense: a disciplina promove libertação. Amar também é dizer não”. O namoro no contexto cristão será o tema de junho do Treinamento.


NACIONAL

Projeto MAE A segunda edição do Projeto MAE neste ano foi realizada em maio, e tratou temas diretamente relacionados à vida familiar. A Pra. Suely Bezerra falou sobre a família, que é uma dádiva de Deus: “Ela não nasce pronta, tem que ser construída dia a dia. É na família que experimentamos o verdadeiro amor entre marido e mulher, pais e filhos”, explicou.

A Pra. Vanda Antunes falou sobre a função da mãe dentro do lar. Já a Pra. Maria José Maciel falou sobre o papel da mãe como intercessora pelos seus filhos e esposo; e como ela deve trazer a calma ao lar. Todas as palestras foram gravadas em DVD e estão disponíveis pelo telefone: (11) 2090-1814, ou pelo e-mail livraria@cgbr.com.br. O próximo encontro será no mês de agosto.

FOZ DO IGUAÇU

Uma conquista no sul do Brasil “Desde os tempos antigos ninguém ouviu, nenhum ouvido percebeu, e olho nenhum viu outro Deus, além de ti, que trabalha para aqueles que nele esperam” Isaías 64.4

próxima Revista da Comunidade, e agora vamos para o desafio da construção, e quero lhes dizer: mesmo antes de começar a construção, Deus já começou a fazer grande milagres!

Esta tem sido a nossa atitude aqui em Foz do Iguaçu, temos esperado e confiado no Senhor, para todas as coisas, temos buscado a Sua boa, perfeita e agradável vontade para nossa Comuna e essa busca tem nos levado a experimentar o melhor de Deus para nossas vidas.

Comunidade da Graça em Foz do Iguaçu Pr. Roberto e Equipe

Há 4 anos estávamos orando para que Deus nos desse um lugar maior, um imóvel com dimensões maiores para que pudéssemos por em prática os sonhos e os planos que Deus tem gerado em nossos corações para esta Comunidade. A história desta espera é longa, mas jamais perdemos a convicção de que, no momento certo, na hora certa, Deus iria nos abençoar. No dia 21 de maio Deus nos agraciou com a compra de um terreno três vezes maior do que o que estamos hoje, você terá mais detalhes na REVISTA DA COMUNIDADE

13


Fundação Comunidade da Graça

Mãos que Ajudam A História do Voluntariado na Fundação Comunidade da Graça

A

ação de “voluntários” começou em 1987, quando a Fundação Comunidade da Graça ainda não era reconhecida oficialmente. Algumas pessoas movidas pela força e crendo numa transformação social se uniram e iniciaram algumas ações praticas: atendimento médico, psicológico, fonoaudiológico e distribuição de cestas básicas. A princípio, os atendimentos eram realizados em uma única sala, cuja agenda era organizada, a fim de atender a demanda em diversas ações. O trabalho começou a crescer e agregar novos voluntários, transformando a ação social em uma proposta mais sólida, surgindo assim a Fundação Comunidade da Graça e os programas sociais desenvolvidos até hoje. Em 2005, o CVSP - Centro do Voluntariado de São Paulo, promoveu a primeira edição do Selo Organização Parceira, para organizações que realizam trabalho voluntário atuante e transformador. A Fundação Comunidade da Graça foi contemplada com o Selo em 2006 e recentemente foi homenageada num evento que reuniu 100 entidades sociais, recebendo o Selo para o ano de 2009/2010. De acordo com o CVSP, a Fundação Comunidade da Graça tem sido referência em trabalho voluntário. “Nossa equipe é comprometida e desenvolve suas tarefas de maneira profissional, ética e consciente de sua participação social e principalmente de sua contribuição para o reino de Deus” afirma a psicóloga e coordenadora de voluntários da Fundação, Kátia Gonçalves. 14

REVISTA DA COMUNIDADE

Nossas ações estão crescendo e precisamos de mais colaboradores. Servir a Deus passa por servir ao próximo. Mesmo sabendo que a ação cristã vai além da comunidade igreja, é preciso ressaltar que o serviço ao próximo começa na própria igreja. É por essa razão que o apóstolo João disse que “Ora, aquele que possuir recursos deste mundo, e vir a seu irmão padecer necessidade, e fechar-lhe o seu coração, como pode permanecer nele o amor de Deus?” I João 3:17 “Ser voluntária para mim é doar uma parte da minha vida, meu tempo e minhas experiências em prol do reino de Deus” afirma a psicóloga voluntária Eunice Reinaldo Araújo. Acreditamos num amor prático e esperamos por você para abraçar conosco essa causa!


Como posso ajudar a Fundação? 1 - Ajuda financeira Tornando-se um mantenedor da Fundação Comunidade da Graça. Assim você proverá os recursos necessários para dar continuidade a cada projeto que temos desenvolvido. As doações podem ser feitas através de depósito bancário nas seguintes contas:

Banco Bradesco Ag. 772 - C/C 220-8

Banco ITAÚ Ag. 467 - C/C 65935-5

2 - Voluntariado Através da capacitação profissional ou habilidades, prestando serviços a comunidade através das nossas atividades.

3 - Apoio com doações diversas Móveis, equipamentos, roupas, alimentos. Tudo o que você possa ceder aos que mais necessitam será distribuído nos diferentes programas de ajuda social que a Fundação promove. Sem intermediários. A sua doação chega diretamente às pessoas carentes. Para saber mais informações sobre todas as formas de ajuda, e onde entregar as suas doações, entre em contato com a Fundação: Para mais detalhes sobre todas as formas de ajuda, entre em contato pelo email voluntariado@fcg.org.br ou pelo telefone: (11) 2672-3232. www.fcg.org.br

REVISTA DA COMUNIDADE

15


Igreja Família

O QUE É UM

GCEM por Pr. Osmar Dias

N

ossos pequenos grupos ou células são chamados de GCEM – Grupo de Comunhão, Edificação e Multiplicação. O GCEM é um grupo que se reúne nos lares, composto de 10 a 15 pessoas no máximo, com a finalidade de promover comunhão e edificação entre os irmãos, e de dar atenção especial aos novos convertidos, culminando com a multiplicação do grupo; ou seja, com a abertura de um novo grupo que será dirigido por alguém que se desenvolveu dentro do próprio GCEM. A igreja é o lugar onde as pessoas devem desenvolver relacionamentos significativos, baseados no amor fraternal, com o objetivo de alcançar e abençoar as pessoas. O grupo existe para cumprir este papel. Lendo Atos dos Apóstolos, descobrimos que a igreja nasceu com estas características: “Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam o pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.” Atos 2.46-47 O próprio Senhor Jesus tinha seu grupo de discípulos. Ele também deixou claro que a igreja seria uma reunião de pessoas, em grupo. 16

REVISTA DA COMUNIDADE

Uma reunião de duas ou mais pessoas, no nome de Jesus, onde Ele está presente. Um lugar onde se manifesta a presença, o poder e o propósito de Cristo. Um lugar onde as pessoas vivem em comunidade e em aliança umas com as outras. É a igreja, o Corpo de Cristo vivo e em ação.

PORQUE, ONDE DOIS OU TRÊS ESTÃO JUNTOS EM MEU NOME, EU ESTOU ALI COM ELES. MATEUS 18.20

Um lugar onde as pessoas vivem em comunidade e em aliança umas com as outras. É a presença de Cristo na Terra, capaz de IR aonde Ele quer, FAZER o que Ele deseja fazer. (Mateus 28.18-20) É onde vivemos o amor de Cristo, alcançamos o próximo e formamos discípulos.


O GCEM É TÃO IMPORTANTE PARA A IGREJA PORQUE: •

É onde a nossa visão se concretiza.

É onde novos líderes são identificados e treinados.

É onde se experimenta a vida em família.

É onde se experimenta o amor de Cristo.

É onde cada membro pode tornar-se um ministro – alguém que serve e ajuda a outros.

É onde milagres acontecem através da ministração do Corpo de Cristo.

É onde necessidades espirituais, emocionais, físicas e materiais são supridas

É onde se alcança o próximo com maior eficácia, por causa dos relacionamentos de amor e a informalidade.

O SIGNIFICADO DA SIGLA GCEM Grupo de Comunhão Conjunto daqueles que comungam os mesmos ideais; comuni¬dade. A comunhão é desenvolvida com Deus e com os irmãos. Surgem relacionamentos profundos através da comunhão. “Se andarmos na luz, mantemos comunhão uns com os outros.” João 1.7

Edificação Edificar é o ato ou efeito de construir; aperfeiçoar; esclarecer; informar; instruir. A edificação é um compromisso que todos os membros do grupo têm uns com os outros. “... segundo a cooperação de cada parte.” Efésios 4.16

Multiplicação A maturidade (ou saúde) do grupo trará como resultado a multiplicação. O desenvolvimento da comunhão e da edificação dará origem a novos dirigentes, novos auxiliares e novos membros que mais tarde ocuparão as mesmas funções. REVISTA DA COMUNIDADE

17


Cristianismo Inclusivo

Boas Novas na ponta dos dedos São Paulo põe em prática lei do pr. Carlos Bezerra Jr. e leva Bíblias em Braile às bibliotecas “Poder ler o versículo que queria, reler, refletir sobre uma expressão. Enfim, sentir o Senhor falar comigo diretamente por sua Palavra é uma liberdade maravilhosa”. Foi assim que o assistente social Marcelo Andrade, 34 anos - cego há 16 - descreveu a sensação de ler pela primeira vez a Bíblia em Braile, após anos sem acesso direto às Escrituras. Como ele, todos os cegos paulistanos – mais de 20 mil, segundo censo do IBGE – acabam de ganhar o direito de estudar o Evangelho por si próprios, em sistema de leitura por tato. Nesse mês, a Prefeitura pôs em prática lei do pastor e vereador Carlos Bezerra Jr. que obriga a disponibilização de exemplares da Bíblia em sistema de leitura por tato em todas as bibliotecas públicas da cidade. Cinco delas já estão oferecendo edições do velho e do novo testamentos para consulta e empréstimo. “É só trazer comprovante de residência e carteira de identidade, e levar o livro por 30 dias”, explica Maria Helena Chenque, 49, bibliotecária responsável pelo acervo do Centro Cultural São Paulo. Maria Helena é cega de nascença e elogiou a iniciativa de Carlos Bezerra Jr. “É preciso garantir a autonomia para ler esse que é um livro histórico”. Segundo o vereador, trata-se de uma ação de inclusão social. “A Bíblia é o livro mais lido no mundo todo. Garantir que portadores de necessidades especiais possam ler seu texto sem mediação é assegurar acesso universal à publicação mais importante da cultura do Ocidente”, afirmou o parlamentar, que também é autor de outras leis para acessibilidade, como a que oficializou a Língua Brasileira de Sinais em São Paulo e definiu que nos locais de grande de público haja intérpretes para surdos. 18

REVISTA DA COMUNIDADE

AUTOR DA LEI – O pastor e vereador Carlos Bezerra Jr. dá entrevista na Câmara. Leis do parlamentar aumentam acessibilidade para cegos e surdos


INCLUSÃO - Marcelo Andrade – cego há 16 anos –, com a Bíblia em Braile, na Biblioteca Paulo Setúbal, em Vila Formosa

Cegos cristãos comemoram A reunião do sábado, 22 de maio, da Associação de Deficientes Visuais Evangélicos começou diferente. Logo após a oração inicial, os cegos ouviram de Edson Rosário, 30, vice-presidente da organização, que, para ler a Bíblia em Braile, agora, bastava ir até uma biblioteca de São Paulo. “A gente pode meditar quando quiser, nossa vida ficou muito mais fácil”, festejou Gernina Miranda, de 52, massoterapeuta que nasceu sem a visão. “Muitas vezes é difícil acompanhar o texto bíblico que ouvimos na igreja. Ao contrário da maioria das pessoas, que ouve ao pastor enquanto acompanha, em sua Bíblia, o trecho lido, nós temos de prestar muita atenção e, por vezes, a mensagem principal se perde”, conta Edson, cego há 18 anos. “Agora, os cegos têm acesso livre. Podemos consultar a Bíblia, levá-la pra casa, usufruir das verdades desse livro” comemora.

A quantas bibliotecas a Bíblia em Braile já chegou? Louis Braille (Centro Cultural São Paulo) Paraíso Álvares de Azevedo Vila Maria Mário Schenberg Vila Romana Paulo Setúbal Vila Formosa Prefeito Prestes Maia Santo Amaro REVISTA DA COMUNIDADE

19


Capa

O Dia dos Namorados é propício para a renovação de um compromisso. Muitos comemoram a boa fase de um relacionamento.

Olhar para o tema Namoro com mais seriedade ajuda a evitar surpresas desagradáveis. O Namoro Cristão é um grande desafio!

20

REVISTA DA COMUNIDADE


por Pr.Wagner Fernandes

Enquanto isso, milhares de jovens não têm muito o que comemorar. Sentem-se frustrados. Algumas coisas não deram certo.

REVISTA DA COMUNIDADE

21


A

palavra namoro não aparece em lugar algum na Bíblia. Nos tempos antigos o objetivo direto era o casamento, e este assunto era de competência dos pais. Eles escolhiam o cônjuge para seus filhos. O foco da decisão não estava nos sentimentos do casal, mas no propósito central do casamento: a constituição de uma nova família. Não havia namoro naquela época e o contato físico do casal era restrito ao casamento. A sociedade passou a privilegiar elementos novos como o amor, afinidades, gostos, equiparação de idade, formação, crença, realidade social etc. Isso é bom. Por outro lado, a vulgarização do namoro é notória. Quesitos fundamentais como maturidade e responsabilidade foram deixados de lado. Namoro deve envolver duas pessoas adultas. Em nome da “liberdade” e da “felicidade”, virou moda namorar cedo e sem as condições necessárias para um objetivo tão sério. Mais grave ainda, é que chamados intelectuais aliam o tema namoro à saúde – como se fosse saudável namorar prematuramente e ter relações sexuais antes do casamento. Tais distorções cooperaram para o enfraquecimento de relacionamentos sadios que levem a uma relação estável no futuro. A idéia de ver um homem unido a uma mulher partiu de Deus (Gênesis 2:18); o que reveste o namoro de uma profunda seriedade. Mas alguém diria: “Namoro não tem nada a ver com casamento!”. Não? Qual é então o objetivo do namoro? Uma diversão? Uma passatempo? Existem opções de entretenimento mais justas. O casamento é uma instituição divina. Quem namora deve ter como horizonte o casamento. Pais e filhos precisam rever seus valores e práticas a partir dos ensinamentos bíblicos – da educação cristã; abandonada no nosso país. 22

REVISTA DA COMUNIDADE

Oito ajustes para o namoro cristão

1 2

Vida com Deus Uma boa relação com Deus resulta numa relação harmoniosa e respeitosa com o sexo oposto. Isso só é possível na experiência de um encontro real com Jesus, da Bíblia como o roteiro de vida, da obediência incondicional aos pais, da igreja como sociedade de apoio, e da convivência sadia com outros cristãos como estilo natural de vida (Salmo 1; João 3).

Maturidade Namoro cristão é para gente adulta; não acontece na adolescência. O namoro prematuro rouba a energia necessária para estudos e início de carreira profissional. Maturidade é sinônimo de capacidade de decisão e de planejamento a médio prazo. Namoro longo causa transtorno (Eclesiastes 3:1-14) .


3 4 5

6

Orientação dos pais Os pais devem ser os principais conselheiros dos filhos. Mais do que as experiências válidas de vida, os pais cristãos têm o compromisso de ensinar seus filhos na disciplina de Deus; dos ensinamentos cristãos (Efésios 6).

Vida familiar A vida familiar define bem o caráter de uma pessoa. Quem vive bem em família, tem grandes chances de constituir uma boa família. O melhor ambiente para o exercício do amor, serviço, perdão, cooperação etc... é na família (I Timóteo 5:8).

Apoio de conselheiros

7

8

Finanças Jovens que querem namorar precisam ter emprego; ter capacidade de administrar recursos financeiros e planejar poupança e investimentos (Lucas 14:28 a 32).

Paz completa O namoro cristão exige paciência e um sentimento de paz que somente Deus pode dar; exige ainda a plena consciência de que todos os atos praticados no namoro (noivado e casamento no futuro) têm por objetivo agradar a Deus (Filipenses 4:6-7, João 8:29). A prática desses itens vai cooperar para a realização de um casamento feliz. O namoro cristão não busca outro objetivo!

Os líderes cristãos experientes ajudam muito na fase do namoro cristão. Jovens maduros buscam conselhos de pessoas instruídas na Bíblia (Provérbios 19:20).

Estudos É importante que ambos estejam avançados nos estudos (curso superior). A capacitação intelectual amplia a visão dos jovens e os coloca em sintonia com a realidade e desafios da vida (Daniel 1:3-4).

REVISTA DA COMUNIDADE

23


A segurança do sexo só no

casamento

Josh McDowell e Bob Hostetler publicaram um livro sobre os efeitos danosos da relação sexual fora do casamento. Eles ensinam que a quebra dos padrões morais que Deus estabeleceu, traz enormes prejuízos. O sexo fora do casamento produz um sentimento de culpa, levando à perda da auto-estima, criando bloqueio para um futuro relacionamento íntimo saudável. A relação sexual só no casamento:

“Produz uma recompensa espiritual”. A consciência de quem pratica o sexo no casamento fica livre e o relacionamento com Deus não é afetado. O relacionamento íntimo entre marido e mulher é prazeroso e agrada a Deus.

“Protege da gravidez indesejada e do aborto”. Milhares de adolescentes abandonam os estudos e a vida profissional, modificando a situação familiar para dedicar-se a um filho não planejado. A boa fase da adolescência é interrompida. Outras, no desespero, optam pelo aborto, cujos resultados são traumáticos.

“Promove um ambiente sadio para a criação de filhos”. O plano de Deus para todo recém-nascido é que ele seja criado e amado por um homem e uma mulher que se amem e estejam comprometidos até que a morte os separe. A obediência dos pais ao preceito divino cria uma atmosfera de temor, amor e segurança para a criança. Tal atmosfera imprime um sentido positivo, espiritual, emocional, psicológico e até físico para a vida inteira. 24

REVISTA DA COMUNIDADE

“Protege o casal de doenças sexualmente transmissíveis”. Existem muitas moléstias sexualmente transmissíveis que não são evitadas pelos anticoncepcionais. Não há possibilidade de qualquer contágio entre dois parceiros mutuamente fiéis que entraram na relação sexual puros.

“Provê a paz de espírito”. Observe este depoimento: “Jamais tive de interromper um momento íntimo com minha mulher para pensar em proteção ou no perigo de contrair uma doença venérea. Estou livre de fantasmas, doenças ou bagagem emocional de envolvimento imoral no passado”.

“Protege da insegurança sexual”. Deus criou a experiência sexual para dar lembranças inesquecíveis e saudáveis ao casal. A imoralidade do sexo fora do casamento produz um efeito inverso, de lembranças que precisam ser esquecidas e atormentam a consciência. Um marido cujo relacionamento com a nova esposa não estava sendo o que ele esperava, disse assim: “Tive vários envolvimentos físicos com namoradas. Agora, sempre que beijo minha esposa ou nos relacionamos sexualmente, minha memória me faz lembrar que certas garotas agiam de modo diferente no contato sexual. Não consigo concentrar-me em amar minha esposa com tudo o que sou”.

“Provê confiança”. A atividade sexual pré-conjugal é uma fonte de desconfiança no casamento. “Se ele não conseguiu


controlar-se antes do casamento – a mulher raciocina, o que me faz pensar que irá controlar-se agora que está casado?”. O marido pode pensar: “Ela teve outros antes de mim; o que a impedirá de fazer o mesmo agora?”. O sexo pré-conjugal não leva necessariamente ao sexo extraconjugal – ele simplesmente aumenta as possibilidades.

“Protege da angústia emocional”. Uma adolescente explicou os efeitos emocionais de uma aventura sexual: “A pior experiência da minha vida foi o sexo fora do casamento. Foi muito diferente do que o mundo me fez acreditar. Senti como se minhas entranhas estivessem sendo expostas e meu coração deixado de lado. Sei que Deus me perdoou por este pecado, mas sei também que não terei mais a minha virgindade de volta. Fico assustada ao pensar no dia em que terei de dizer a um homem a quem ame realmente e com quem deseje casar-me que ele não é o único, embora eu desejasse que fosse.

Manchei a minha vida, uma mancha que não consigo remover”. Outra jovem afirmou: “Depois de relacionarme sexualmente com um rapaz, senti-me ligada a ele. Era como se ele fosse a minha vida a partir daquele momento. Quando a relação acabou, sentime terrivelmente mal. Cerca de uma semana depois, terminamos porque descobri que ele se encontrava com outras meninas”.

“Provê a verdadeira intimidade”. Uma mulher fez o seguinte depoimento: “Deus me deu um marido maravilhoso. Alguém com quem posso dividir meus sentimentos mais profundos, alguém que sempre me amará e será fiel a mim. Na nossa noite de núpcias, fiz sexo pela primeira vez. Não desejaria ter compartilhado essa primeira vez com nenhuma outra pessoa. O que eu tinha para oferecer-lhe era eu inteira, intocada, só dele. Isso significava muito, e ambos sabíamos disso”.

Proteção e provisão de Deus Proteção de Culpa | Gravidez Indesejada | Doenças Sexualmente Transmissíveis | Insegurança Sexual | Angústia Emocional

Provisão de Recompensas Espirituais | Ambiente positivo para a Criação de Filhos | Paz de Espírito | Confiança | Verdadeira Intimidade Extraído e adaptado do livro ‘Certo ou Errado’, de Josh McDowell e Bob Hostetler, Editora Candeia, p. 185 a 192.

REVISTA DA COMUNIDADE

25


Saúde

Mudança de hábitos

que previne doenças por Dr. Jorge Luiz Mantoan

O

século 21 será marcado pela longevidade das pessoas. Segundo expectativas científicas, a perspectiva de vida atingirá algo em torno de noventa anos. O avanço da biologia molecular, diagnósticos mais precoces e tratamentos mais eficazes assegurarão esta realidade. Mas pouco adiantará todos os recursos disponíveis se falharmos na condução de nossa alimentação, e talvez não experimentemos a bênção de vermos os filhos de nossos filhos. Os conhecimentos adquiridos na última década determinam que o envelhecimento saudável está na dependência de cinco fatores fundamentais:

1Genoma 2Radicais Livres 3Nível Hormonal 4Atividade Física 5Alimentação

Com sabedoria que resiste há séculos, a máxima de Hipócrates continua em alta progressiva em nossos dias – “seja teu alimento o teu remédio”. 26

REVISTA DA COMUNIDADE

O que o pai da medicina queria dizer com isso? Que se você tiver uma alimentação saudável será presenteado com saúde, ficará livre de muitas doenças e provavelmente não precisará utilizar tantos medicamentos durante a vida. Os cinco fatores são fundamentais e a alimentação é um pilar que equilibra os demais, porque a bioquímica dos alimentos interfere de forma positiva nos outros setores. O Genoma diz respeito à carga genética que herdamos de nossos pais. Quando da fecundação do óvulo pelo espermatozóide ocorre a formação de um “mapa” genético que é o genoma. Este “mapa” é o projeto virtual que determinará nos nove meses de gestação a construção do corpo, célula por célula em cada detalhe da cabeça aos pés, da cor dos olhos ao temperamento. Não é maravilhoso e perfeito? Seria, se Adão não tivesse feito o estrago que fez no Éden. Segundo a Escritura Sagrada, no dia em que desobedeceu a Deus foi ativada a morte. O cromossomo humano sofreu uma transformação - uma pequena parte dele chamada “telômero” vai desgastando e ao final ativa o gene da morte. Conclusão: todos nós nascemos como uma arma engatilhada que mais cedo ou mais tarde vai disparar. Uma alimentação adequada manterá o gatilho “travado” por mais tempo, com melhor qualidade de vida. Uma coisa é viver muito, outra completamente diferente é viver muito e com qualidade.


Os radicais livres são partículas tóxicas que envelhecem o corpo por meio da oxidação. O corpo humano é uma máquina fantástica como uma Ferrari. É horrível imaginar uma Ferrari enferrujada assim como é terrível um corpo lotado de radicais livres, que o predispõe às doenças cancerígenas ou degenerativas como o Alzheimer que afeta a memória. Os radicais livres são formados a partir do oxigênio que respiramos, da fumaça do cigarro ou de outras fontes químicas, portanto, inevitáveis. A melhor forma de eliminá-los é por meio dos antioxidantes presentes nas frutas, legumes e verduras frescas, que também são ricas em fibras que previnem muitas doenças, entre as quais obesidade e câncer de intestino.

As gorduras de origem animal alteram os triglicérides e colesterol, predispondo às doenças cardíacas. O colesterol é formado por uma parte boa que protege o coração – HDL, e uma fração prejudicial às artérias – LDL. O LDL aumenta com o consumo de gorduras animais e é ele o principal responsável pela obstrução, ou entupimento, das artérias e principalmente das coronárias. O resultado é trágico – infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral. Portanto, o excesso de ingestão de carnes e gorduras dispara o gatilho que encurta a vida. A alimentação que promove a saúde é rica em legumes, verduras e frutas. Moderada em proteína magra como peixe e frango grelhado sem pele e pobre em farináceos, doces e álcool. Após tantas informações, como montar uma dieta saudável?

Café da Manhã

Frutas frescas

Frios light

Duas fatias de pão light ou cereais

Bolo e achocolatado só no final de semana

Proteína magra (picanha só na confraternização)

O mínimo de arroz e farináceos

Sobremesa só em final de semana

Almoço e Jantar

Muitos legumes e verduras

Intervalo Frutas

Está comprovado que quanto menos se come, mais se vive. Faça atividades físicas três vezes por semana como compromisso agendado, perdoe muito e lembre-se: A vida é uma experiência maravilhosa que não poderá ser repetida, aproveite intensamente ao lado das pessoas preciosas que estão ao seu redor. Com sabedoria e sem desprezar uma única célula de seu corpo, pois como você sabe, para que você tivesse saúde foi pago um alto preço. REVISTA DA COMUNIDADE

27


Ano do Clamor

“O Fundo Monetário Internacional estima que o Brasil crescerá 5,5% este ano...” “O benefício da Petrobras cresceu 23% no primeiro trimestre do ano...” “A inflação prevista para o ano é de 5,5%...” “Segundo a OIT, 5% da população brasileira ainda ganha menos de US$ 75 por mês...” “A taxa de desemprego, avaliada pelo IBGE, chegou a 7,2% no primeiro mês de 2010...” “O ‘Índice de Medo do Desemprego’, divulgado pela Confederação Nacional da Indústria é de 47%...” “Segundo a FAO, mais de 11 milhões de pessoas passam fome no Brasil. Os pequenos agricultores representam cerca de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do País e produzem 70% dos alimentos consumidos diariamente pelos brasileiros.” 28

REVISTA DA COMUNIDADE

JUNHO Clamor pela Nação No ano do Clamor, o mês de Junho será dedicado à oração pela nossa Nação. É comum achar entre as pessoas o pensamento de que a Igreja não deve se envolver com a política, mas se a meta desta ciência humana é organizar a vida em sociedade, porque não usar isso como uma ferramenta para que a próxima geração possa herdar um mundo mais justo, humano e fraterno? O ano de 2010 abrirá espaço para novas eleições gerais no mês de outubro. É uma oportunidade para a Igreja agir e clamar por um futuro melhor, por líderes políticos com mais responsabilidade e preocupação com as necessidades do povo. Homens que se voltem mais para o próximo do que para si mesmos. Precisamos clamar por um Brasil sem corrupção e como referência de justiça social. Clamar para que nossos problemas internos sejam sanados e possamos influenciar o mundo. A Comunidade da Graça está engajada no ideal de uma sociedade melhor. Então, vamos orar e jejuar juntos. Vamos clamar pela Nação, pelos líderes, pela sociedade e pelo futuro do nosso país. Que este ano de eleições seja um ano de recomeço para a nossa história e que o Soberano Deus eleja os homens justos através de cada um de nós.


REVISTA DA COMUNIDADE

29


Evangelismo

O poder do amor

por Pr. Carlos Alberto Bezerra

“Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou”. – II Coríntios 5:14-15

F

ala-se muito em amor, mas nem sempre se conhece a realidade do amor verdadeiro. Muita coisa que se toma por amor não o é. Alguém escreveu uns versos que dizem mais ou menos assim: O amor se fortifica quando pressionado, o amor vence quando tudo mais falha, o amor sempre abençoa aquele que o injuria, o amor derrama perdão de suas feridas. Sim, não é apenas poesia essa proclamação da grandeza e da excelência do amor. As crônicas de todos os tempos e de todos os povos encerram histórias para contar deste estranho poder do amor.

expressão de Deus, que é o amor na Sua essência, é que foi Possível a Ele transformar o Seu sofrimento na cruz em bênçãos para todos nós. Foi através do Seu sacrifício no Calvário, a expressão máxima do amor de Deus para com os homens, que foi possível a nós usufruir da grande dádiva do amor de Deus, a salvação perfeita e completa.

Pascal, o grande sábio e místico, dizia que o coração tem razões que a razão desconhece. É como dizer que o amor tem caminhos que a razão não descobre.

Graças a Deus porque Ele, com sabedoria, nos conduz ao rumo certo!

O amor tem a magia de transformar até mesmo coisas aparentemente desagradáveis e indesejáveis em bênçãos. E porque Jesus Cristo é a mais autêntica 30

REVISTA DA COMUNIDADE

Deus é amor, diz o apostolo João, e esse amor venceu todos os empecilhos para vir até nós na pessoa de Cristo Jesus e trazer-nos o presente da Sua graça, a oferta do perdão, o dom da salvação.

Pai eterno, ensina-nos a amar-Te cada vez mais para que assim aprendamos o misterioso poder do amor verdadeiro, capaz de se dar em sacrifício pelos outros e pela causa do bem. Por Cristo Jesus. Amem.


REVISTA DA COMUNIDADE

31


Comunidade da Graça

Somos uma família “Todos os que creram estavam juntos...” Atos 2.44 Somos uma comunidade feliz. Nossos problemas e dificuldades não têm conseguido sufocar nossa alegria. Sentimos que a cada dia nossas vidas encontram sua mais perfeita harmonia em todas as suas dimensões. Temos uma marca comum que é o fato de crermos no mesmo Deus que se revelou a nós através da pessoa de Jesus Cristo, o qual nos incluiu em sua morte, ressurreição e exaltação, regenerando-nos para uma nova vida. Desde que cremos nEle, começamos a descobrir muitas respostas tranqüilizadoras com respeito à vida. Angústias foram deixadas, problemas insolúveis vencidos, famílias desfeitas foram recompostas; gente acabada, perdida e sem esperança renasceu para a vida. Alguns que se encontraram com Jesus sem trazer bagagem tão pesada de aflições e problemas puderam, mesmo assim, perceber a enorme diferença que faz viver agora com um novo gosto pela vida: segurança, descanso, força e paz que antes não conheciam. Temos encontrado, enfim, o caminho, a verdade e a vida em Jesus, conforme suas próprias palavras. E porque temos recebido tantas coisas boas do Pai, desejamos convidar você a participar conosco desta FAMÍLIA.

“Uma Igreja Família Vivendo o Amor de Cristo Alcançando o Próximo e Formando Discípulos” 32

REVISTA DA COMUNIDADE


Anunciantes

REVISTA DA COMUNIDADE

33


Anunciantes

34

REVISTA DA COMUNIDADE


Anunciantes

REVISTA DA COMUNIDADE

35


Anunciantes

36

REVISTA DA COMUNIDADE


Anunciantes

REVISTA DA COMUNIDADE

37


Anunciantes

Classificados FONOAUDIOLOGIA Adultos e crianças Linguagem, voz, leitura e escrita, motricidade oral. (11) 2269-3939 (11) 9113-0379 saracarol@yahoo.com Fga. SARA ALEGRETI CRFa. 12.311

ESTÉTICA CORPORAL Só para mulheres Massagens: Modeladora Localizada | Relaxante Drenagens: Gestantes Linfática | Pós-Operatório Drenomodeladora. Monica Koyama 9272-9412 Atendimento a domicílio

38

REVISTA DA COMUNIDADE

ESSÊNCIA DO SABOR Delícias à sua mesa Confeccionamos bolos e salgados encomendas: Márcia 2651-6015 / 9837-2140

PRABOR Artigos para a Copa Cornetas e bandeiras de vários preços e medidas. Fazemos também perfis e vivos estruzados PVC, PS e outros TEL: 2305-8388 CEL: 7741-8772

ESTAMPARIA LÍRIO DOS VALES Estampamos em geral. Fabricamos mesa corrida e flash cure. 21543669 - 80419310 David ou Laís estampariarteslv@ hotmail.com

7741-2151

ALZAHRA COMUNICAÇÃO O nosso papel é agregar valor à sua marca Estamos localizados no Tatuapé Tel: 2729-8748 4115-1855 www.alzahra.com.br

AULAS PARTICULARES Reforço para alunos do Fundamental I Vou até a residência do aluno. Falar com Renata. (11) 2227-3041 (11) 7245-5432 re.imagem@hotmail.com

NATURA Produtos Natura pronta entrega. Consultoria de beleza. Atendimento personalizado. Várias opções de presentes. Ligue: (11) 3542-1618 9245 4181 ANDRÉA


REVISTA DA COMUNIDADE

39


40

REVISTA DA COMUNIDADE

Revista da Comunidade numero 4 - Junho 2010  

REVISTA DA COMUNIDADE 4 Junho 2010 Índice O amor phileos: um tipo de amor que só existe se correspondido; é interesseiro. Além do frio, o m...