__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Mãe,

o sorriso que fortalece a alma.

Edição 14 Maio | 2021

Rúbia, Sophia Renata e Sarah Roberta Gewehr


Editorial

Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

Dia das mães – O importante é o conteúdo, não esqueça! Mais um Diário de Bordo em suas mãos. Chegou maio, mês das mães e das noivas. O Dia das Mães é a segunda data mais importante comercialmente, perdendo apenas para o Natal. Materializar o que você sente por ela em forma de um presente, ok. Não podemos é fazer do presentear o momento mais importante da data. Há que se falar do reconhecimento, do amor, dos cuidados, dos momentos mais emocionantes, mais alegres, mais felizes. Vale um cartão feito por você, uma carta, um bilhete. O importante é o conteúdo, não esqueça. Nesta edição as mães são o centro das aten-

ções. Mães em todas as concepções, mas o amor está presente. Cada uma a seu modo e com sua quantidade e intensidade, mas amor, sempre. Temos também a estréia da página do nosso fotógrafo Sérgio González. Muito perto das olimpíadas nossa jornalista Leci da Silva conversou com dois atletas, Gustavo Endres exjogador de vôlei e agora gestor esportivo, e Walisson Fortes, paratleta, com uma linda história de superação. Conheça o Projeto Ninar, que oferece malinhas com produtos para bebês que são entregues a mães em vulnerabilidade social. Conheça o projeto da Aviãoteca, trazendo inova-

2

Esta é minha mãe Alide, comigo e Thiago Soares

Bebeto Azevedo ção e cultura para a cidade. Não paramos por aí! Nos 35 anos da Liga de Combate ao Câncer, um caderno especial conta toda a trajetória de lutas e vitórias. Muitos motivos para celebrar, outros tantos para ficar conosco. Obrigado. Muito e sempre!

Já floreou quem você ama, hoje? Daniela Linck é advogada de formação e agora realiza o sonho de empreender. Ela nos apresenta o Studio D Flowers, uma floricultura virtual. Lançada no mês de março de 2021, pensada especialmente para diminuir distâncias e aproximar corações! Voltada para o atendimento de demandas na área de flores e presentes neste momento tão difícil de pandemia, oferecendo praticidade às pessoas que precisam e devem ficar em casa, mas que precisam e querem presentear. A frase que inspira o Studio D Flowers é “Já floreou quem você ama hoje?”, e foi escolhida porque as flores transmitem apenas positividade: amor, paz, gratidão, ale-

gria, esperança, tranquilidade e aconchego! Nesses dias difíceis, florear quem amamos acalenta a alma e o coração! E não se trata de florear apenas os outros, merecemos nos florear também. É o que desejamos a todos: florei-se! A praticidade é um de nossos diferenciais. A escolha e o pedido podem ser feitos na palma da mão, via instagram ou whatsapp, e a pessoa o recebe com toda segurança no conforto do seu lar, ou solicita a entrega diretamente ao presenteado. E ao solicitar suas flores você passa para Daniela um breve histórico, contando o motivo de enviar flores e as características de quem vai receber. São personalizados e únicos.

Diretor Geral: Carlos Alberto de Azevedo Diretor comercial: Thiago Soares Redação: Leci da Silva e Bebeto Azevedo Colunistas: Bebeto Azevedo, Soraia Hütten, Katiane Marques, Thiago Soares, Évelym Ferreira, Leci da Silva, Sérgio Gonzáles e Luísa Rodrigues

Instagram: @diariodebordocanoas Facebook: @diariodebordocanoas Site: www.diariodebordo.net

Daniela Linck

Oferecemos á vocês: l Arranjos florais, com flores de corte (trabalhamos apenas com flores nobres); l Arranjos botânicos, com flores plantadas; l Boxes presenteáveis, caixas individualizadas com flores ou flores e produtos; l Assinatura floral mensal, para quem gosta de ter sua casa ou seu ambiente de trabalho sempre colorido e alegre, proporcionando maior aconchego e bem estar. A assinatura é um pacote mensal com recebimentos semanais, ou quinzenais, de arranjos florais diferentes a cada semana, conforme a disponibilidade de flores da estação, mas sempre com o mesmo padrão de beleza e encantamento!

Floreie sua mãe com opções inesquecíveis… No instagram: @studiodflowers No whatsapp: (51) 99658 9534


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

A competência e o amor à família fazem da empresária Rúbia uma mulher de sucesso. Por | Leci da Silva As comemorações do Dia das Mães, que ocorrem no segundo domingo de maio, alertam-nos para o verdadeiro papel ocupado por esta figura extraordinária, sua dedicação à família, as conquistas pessoais e profissionais desta empreendedora de sucesso. O Jornal Diário de Bordo by Bebeto Azevedo traz como capa de maio, mês das mães, a empresária Rúbia e as filhas Sophia Renata e Sarah Roberta Gewehr.

Fotos capa e interna – Gelson Cargnelutti

Natural de São Leopoldo, berço da colonização alemã e rica no ramo calçadista, Rúbia Gewehr é filha do casal Renato (falecido) e Maria Sueli Chaves, que, com uma microempresa calçadista, criaram os quatro filhos: Renata (contabilista), Darlan (comerciante) e Galvane, que hoje segue no ramo e possui uma estruturada empresa de calçados. Em novembro de 1997, Rúbia casou-se com o empresário Luiz Roberto Gewehr, que já tinha o filho Lucas Gewehr, de 9 anos, do primeiro casamento de Beto. “Fui mãe aos 25 anos, acolhendo o Lucas, filho do meu marido, que ficou conosco e sob meus cuidados até os 18 anos”, relata. Para Rúbia, não aceitar os filhos de relacionamento anterior é uma afronta aos valores familiares; filho é um laço eterno e o atual companheiro(a) tem o dever de manter os laços afetivos e, juntos, somar na construção emocional da criança. “Beto é um paizão, amigo e parceiro em tudo, e, quando chegamos em casa, nos dedicamos um ao outro; trabalho e negócios ficam para amanhã. As meninas são nossos tesouros; toda dedicação é compensada com aquele: mamãe, como eu te amo”, diz feliz. Falar das filhas é motivo de orgulho e imenso amor, para Rúbia. A primeira filha, Sophia Renata, foi uma gestação de 8 anos, pois realizou oito inseminações artificiais para concebê-la, fora as tentativas com embriões congelados. “A cada negativa do procedimento, ganhava mais fé e determinação e alguns kg a mais, também, pois hormônios engordam muito; dia 29 de Janeiro de 2008 nascia a pequena Sophia Gewehr, com 3.190 gramas de peso e 49 cm. Nossa bailarina, com 13 anos, treina, faz aulas de violão e compõe músicas em inglês e no grupo do onda, da igreja”, revela orgulhosa. De acordo com Rúbia, na gravidez de sua segunda filha, Sarah Roberta, teve apenas 20 semanas de gestação, pois, ao descobrir a gravidez, já estava com 19 semanas; na primeira ecografia já descobre o sexo e peso, sendo um choque e uma surpresa divina. “Nossa patinadora, hoje com 8 anos, já determinada ao jornalismo; acredito que irá render, pois pergunta tudo e tem muita sede de aprender. Minha eterna gratidão ao Dr. Nilo Franz, Dr. Portugal e Dr. Cravo pela dedicação da nossa história”, conta.

“Independentemente da tua religião,procure viver uma vida Cristã, pois é a base do Amor e da construção. Se ateu, pratique a Lei da Atração,a busca e o resultado será o mesmo. Eu acredito, eu aceito e logo recebo. Shalom!” Rúbia Gewehr Rúbia é formada em Secretariado Bilíngüe, pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, mas abdicou da carreira com objetivo de cuidar da família e contribuir na empresa do marido. Dedicada, Rúbia, além das atribuições na empresa, é a responsável pelo bom andamento da casa, mas não dispensa as atenções da secretária do lar, a amiga Rejane, responsável pela organização geral e as atenções, na ausência da mãe, com as meninas. Rúbia considera-se extremamente dedicada em tudo que faz. Questionada como concilia sua jornada de esposa, mãe, empresária e voluntária, argumenta: “Em todos os campos, acredito, e tem funcionado para mim, que o reconhecimento, motivação e estratégias organizacionais são ferramentas para a harmonia familiar, equipe de trabalho e ações sociais”, relata. Mãe, palavra pequena, mas com um grande significado, pois quer dizer amor, dedicação, força e sabedoria. Para a empresária, a educação das filhas vem em primeiro lugar. Com muita comunicação, simplicidade, independência e incentivo na busca dos objetivos. “Não somos escravos de um sistema consumista imposto pela mídia. Quero que elas tenham tudo o que eu

não tive, mas procuro incentivá-las a buscar. Mostro que o conhecimento, que nada nem ninguém poderá tirar delas, as levará ao sucesso, assim como terem por perto aqueles que as aproximam de Deus. Logo que aprenderam a falar, repetia diversas vezes: 'Quem faz o bem se dá bem, quem faz o mal se dá mal' ”, revela Rúbia. Esposa dedicada, mãe exemplar, carismática e determinada, Rúbia tem sua vida voltada à família e à empresa, a Beto Auto Elétrica, localizada na Rua Major Sezefredo, esquina com Irmão Pedro, em Canoas, onde ocupa o cargo de Gerente Administrativa. Rúbia começa seu dia deixando os pratos do café decorado às filhas, bilhetes carinhosos no espelho, mesa de estudos e cama, deixando, diariamente, tarefas a executar, tais como: leitura de livros, versículos da bíblia, pesquisas diversas, pinturas, algumas culinárias (sob supervisão da secretária do lar). “E à noite é uma festa na apresentação, cada uma quer se superar e tirar atenção mais que a outra. Na falta das atividades presenciais, tanto na escola, cursos extras e grupos da igreja, a presença e auxílio dos pais é fundamental. Amor, zelo e limites andam sempre alinhados”, conta.

3


Conexão Serrana

Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

4

luisa@diariodebordo.net

por Luísa Rodrigues

Sidnei Rodrigues

ESPECIAL DIA DAS MÃES

Maiara, Pablo e Malu Ramos Neves bajulando a mãe Mara

Mãe gera com o corpo, Nutre e cuida com o coração. Mãe é amiga em hora boa, Protetora permanente, Preocupação constante. Mãe sabe pintar sorrisos, Enxugar lágrimas. Mãe é colo de infinita capacidade, Peito de inabalável paciência, Sorriso e lágrima de empatia e carinho.

Lisete e Luísa Rodrigues na Serra Gaúcha registrando a natureza e seus encantos. Kelen Weber

Mãe é expressão criativa da natureza, E na essência transporta o que há de mais divino. Mãe é vida, é sustento do mundo, Pois no ventre carrega a mágica da criação. Mãe é amor incondicional, Que vive eterno e profundo no seu enorme coração. Will Gonçalves

Sabrina Knevitz com o pequeno príncipe Benjamim

Katia Regina Cardoso Fonseca e Vanessa com a pequena Maria Flor em seu ventre.

Tiago, Janete e Jordana Cardoso compartilhando momentos inesquecíveis

Natiele Matos , desfilando beleza com seu bebê a caminho

Sabrina, João, Ana Beatriz e Maria Basei sempre felizes curtindo o que há de melhor


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

5

O momento em que vivemos é de cuidar uns dos outros Por | Leci da Silva O MACA voltou com novo gás, ciente da sua responsabilidade e cheio de vontade de fazer. Conversamos com o presidente Giovanni Rocha, que mostra sensibilidade e atenção aos cuidados e prioridades das famílias em vulnerabilidade social atendidas na comunidade. Informamos também que a vice presidente escolhida foi Rita Araújo. Siga o MACA – Movimento Ação por Canoas no instagram @macamovimentoacao. DB - Assumir a presidência do MACAMovimento Ação por Canoas, uma entidade sem fins lucrativos, mas que demanda angariar fundos para sanar as necessidades da entidade, é uma missão de grande responsabilidade. Como você encara este novo desafio? Giovanni Rocha - É um desafio e tanto. Eu sempre mantive um bom relacionamento com os empresários em Canoas; e acho que isso vai ser uma porta aberta para afinar essa comunicação e convidar o empresariado a contribuir para a melhora da cidade! DB - Atualmente existem diversas organizações que se utilizam do trabalho voluntário de pessoas que reconhecem a necessidade da doação de seu tempo, mão de obra e talento para causas de interesse social e para o bem da comunidade. Como é o funcionamento dentro do MACA da equipe que realiza este trabalho? Giovanni Rocha - A descrição é clichê, mas real! Somos uma máquina com várias engrenagens, e cada um faz algo de estrema importância! Existe uma equipe que cuida das visitas às famílias, há quem cuide do financeiro, que faz visitas nas empresas para pedir contribuições, quem faça a parte pedagógica, quem cuide da governança e manutenção. Somos uma estrutura bem

organizada e com pessoas extremamente competentes. DB - O MACA proporciona cursos à comunidade. Como funcionam estes cursos e a colocação dos formados no mercado de trabalho? Giovanni Rocha - Esses cursos são destinados prioritariamente às pessoas em vulnerabilidade social, aquelas que mais necessitam se inserir ou se recolocar no mercado. DB - Inúmeras são as responsabilidades e comprometimento desta instituição. Como é feita a captação de auxílio e recursos financeiros para manter os projetos em ativos no dia a dia? Giovanni Rocha - A estrutura do MACA e mantida unicamente com as doações de empresas e as vendas do brechó, e os projetos de educação profissionalizante, com os valores captados através de projetos. DB - O MACA tem uma função fundamental no auxílio direto a comunidade como um todo. A curto prazo, quais as projetos e novidades dimensionadas para a sua gestão? Giovanni Rocha - O momento em que vivemos é de cuidar uns dos outros! Já pensamos em vários projetos, mas neste momento, a prioridade é cuidar das famílias que foram prejudicadas pela pandemia.


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

thiago@diariodebordo.net

Turismo

por Thiago Soares

As maravilhas de Santiago do Chile Quando você pensar em fazer uma viagem internacional, e quiser pagar barato, você pode visitar os países da América do Sul. Um país muito bacana para você conhecer, é o Chile. Você encontrará neve, boa gastronomia, marcas famosas para suas compras e muita cultura.

Vista do Costanera

Você pode desembarcar na capital do país, Santiago. Sua capital, fica localizada em um vale cercado pelos Andes e pelas montanhas da Cordilheira da Costa do Pacífico Sul. Devido à extensão no sentido dos meridianos, os Andes incluem distintas A famosa centolla zonas climáticas. O clima (semiárido) da zona tem variação constante, assim como a sua vegetação. O clima frio é predominante, com nevascas em altitude sendo muito comuns. Nessa cidade, a Plaza de Armas, repleta de palmeiras, abriga a catedral neoclássica e o Museu de História Nacional. O imenso Parque Metropolitano tem piscinas, um jardim botânico e um zoológico. Na capital, você pode apreciar a culinária do Mercado Central. Super indico as centollas (caranguejo gigante encontrado nas águas geladas do - do Chile), enquanto você aguarda seu pedido, sul você pode apreciar a arquitetura neoclássica do mercado que substituiu o anterior Plaza del Abasto, que foi destruído por um incêndio.

Sky Costanera

Santiago do Chile

Valle Nevado

A noite, você pode frequentar o Pátio Bellavista que é um mercado noturno movimentado que abri- Cordilheira dos Andes ga lojas diferenciadas, restaurantes com pátios e bares de drinks e vinhos maravilhosos. Bellavista é um bairro boêmio, ou "barrio", em Santiago, com arquitetura colorida, beleza natural, história, vida noturna e lojas. O bairro sobrevive da energia de suas cafeterias, bares, galerias e boutiques. Quer ter uma visão maravilhosa de Santiago? Você pode visitar a Gran Torre Santiago. Ela é um arranha-céu de 300 metros de altura localizado no bairro providencia, é o maior edifício e abriga o mais alto mirante da América Latina, o Sky Costanera. O edifício faz parte do Costanera Center, o maior complexo financeiro de Santiago, que abriga o Mall Costanera Center, um super shopping para você aproveitar. Quer ver a neve? O Valle Nevado é imperdível. As menores temperaturas dos Andes, e maravilhosos lugares para você patinar ou fazer Snowboard nos lugares mais altos do Chile. Corre, e aproveita! O Chile é divino! Eu voltarei, em breve.

Palácio La Moneda

Pátio BellaVista

6


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

7

leci@diariodebordo.net

por Leci Silva Bandana e Lenço ditam tendência no BBB 21 e nas cabeças das mulheres elegantes Prestes a completar quatro meses de confinamento, o Big Brother Brasil - BBB 21 dita tendências para o mundo da moda: o uso dos lenços, item que fez bastante sucesso nos anos 50, é uma delas, sendo usado por artistas e por quem gosta de novidades. A procura pelo acessório é grande nas lojas e existem várias formas diferentes de usar lenços e bandanas, ficando super estiloso. As mulheres elegantes e charmosas já desfilam com os novos acessórios.

Tatiane Possebon empresária

Ex-BBB 21 Viih Tube

Relações Públicas Aline Viezzer de Gramado

A empresária Carla Rosa

A acadêmica de Direito Alícia Schneider

A advogada Brenda da Silva

A blogueira gaúcha Luzia Dalmás

“Celebrando” Heitor da Silva Loss, filho do casal Simone Eliza Araújo da Silva e Wesley Guimarães Loss, nasceu às 06:43, do dia 30/03/21, com 3,030 kg e 50 cm, no Hospital Mãe de Deus. O pequeno Heitor chegou para alegria da mana Ana Luiza e trazendo muita esperança e amor. Seja bem-vindo Heitor! Felicidades a toda família.

Betina Vargas dos Santos, filha de Vanessa Vargas e Diogo Santos, nasceu às 14h10min, do dia 30/04/21, com 49 cm 3.445 kg, no Hospital Divina Providência. O mano Antônio está muito animado com a chegada da pequena Betina. Parabéns aos pais e ao mano.


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

por Soraia Hütten

8

soraia@diariodebordo.net

MÃE Do dicionário: substantivo feminino. Aquela que gerou, deu à luz ou criou um ou mais filhos. Dos amores que eu mais tenho certeza, e provavelmente o único, é o amor de mãe.

Sweet Sixteen Em tempos de pandemia, Isadora Guedes, junto com seu pai Bernardo Guedes, comemorou seus 16 anos em um super drive-thru. Muitos foram os amigos que levaram seu carinho a Isadora, que recepcionou a todos em uma bela limousine, com drinks, docinhos e lembrancinhas. Foi um espetáculo. Muitas Felicidades Isadora. 40tH A bela Ana Quintão comemorou seu aniversário no Hotel Nacional no Rio de Janeiro, sempre elegante, fez questão de agradecer a vida aos pés do Cristo Redentor. Meus sinceros desejos de Sucesso, Ana.

O pequeno grande Ravi Sabrina Santos esta toda feliz com seu temporão Ravi, um garotão que está completando seus 3 meses de vida, e que já mostrou para o que veio, veio para ser amor e luz! Que a vida de vocês seja repleta de lindas e grandes emoções. Parabens a Marlei Marlei Zarpelon, sempre elegante, comemorou a passagem de seu aniversário com muita alegria como lhe é peculiar. Como sempre, Marlei agradeceu as inumeras mensagens de carinho que recebeu dos amigos. Marlei, te desejo muito amor e saúde. Uma vez Miss, sempre Miss Pâmela Garcia, Miss Canoas 2007, abriu as portas da nova morada para receber as amigas Camila e Fabricia em um petit comite. Pamela continua bonita e mostrou que, além da beleza, sabe receber bem suas amigas. Felicidades na nova morada.

Vejo constantemente mulheres se transformarem com o fato de se tornarem mães; hoje homenageio especialmente a minha mãe Marli e estendo meus votos de felicidades a todas as mães, em especial as que escolhi para estarem na minha coluna social. Estas mulheres guerreiras e seus vários tipos de amores de MÃE.


CADERNO ESPECIAL | Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

9

Muitas mulheres e várias histórias Por | Marília Possebon Em junho de 1985, um pequeno grupo humanitário de voluntárias, lideradas por Sirlei Alves Reis contando com o auxílio da então Presidente Estadual da Liga de Combate ao Câncer do RS, Lygia Pratini de Moraes, e do Deputado Estadual da época, Luis Antonio Possebon, lançaram a semente germinadora, dessa valorosa instituição. Nascia, assim, o Núcleo Canoense da Liga de Combate ao Câncer; desafiando preconceitos, oportunizando as mulheres de nossa comunidade um maior conhecimento sobre o assunto do câncer. E aproximando-as de exames específicos, diagnósticos iniciais, bem como de uma vida mais saudável. Foi assim até 2001, quando nos tornamos independentes de Porto Alegre, surgindo a associação denominada LFCCC (Liga Feminina de Combate ao Câncer de Canoas), com o compromisso de construir aqui, um Centro de Oncologia que atendesse pelo SUS. Em 2003, a Liga lança a pedra fundamental de nosso Prédio Rosa (como hoje é conhecido), junto ao HNSG (nosso grande parceiro que cedeu o terreno para a construção) . Foram anos de mobilização, tanto das voluntárias, como da sociedade canoense. Em 2012, inauguramos

o andar térreo, do prédio onde instalou-se o Serviço de Oncologia. Inicialmente, atendendo convênios e particulares, até que em 2015, através da Prefeitura Municipal, a grande conquista, o credenciamento pelo SUS. Seguimos trabalhando, e em 2017, conseguimos finalizar a obra, foi inaugurado o segundo andar, com auditório e nossa sede administrativa.

titucional, em que as raízes foram se estendendo, mantendo-se firmes e fortes e dando frutos. Nossa gratidão as pioneiras e a todas que até hoje, continuam elevando o nome desse patrimônio de valor, imensurável à nossa sociedade. Continuaremos a missão, de disseminar amor em forma de assistência social, em prol de nossa sociedade.

Foram 35 anos. Ajudando, partilhando, compartilhando, aprendendo, descobrindo, capacitando-se a liForam muitas Sirleis, Odilas, Vandas, Sônias, Redar com várias situações. Momentos tristes, felizes, me- janes, Maras, Zilmas, Rosas e serão muitas Anas. lancólicos, alegres, vitórias e derrotas, e até aqueles Gostaríamos de agradecer a cada mão estendida, em que nos sentimos sem chão, mas, sem jamais desisa cada patrocinador que apoia, ou a cada voluntária tir de seguir em frente, virando a página para ver o que que se doa. nos era reservado. Crescemos, porque encontramos parcerias entre A comemoração de 35 anos de existência da quem busca, quem entende e colabora, e quem neLFCCC, é de suma importância para todos, pois nos cessita de nossa ajuda. Essa união, com força, garra, traz momentos de reflexão onde podemos avaliar o amor e solidariedade, é o combustível para continuarque éramos há 35 anos e o que somos hoje. mos seguindo em frente, lutando por um futuro muito As voluntárias da Liga, orgulham-se em ser parte mais Cor de Rosa. dessa instituição, que colabora para a melhoria da qualidade, no atendimento assistencial e de saúde dos pacientes oncológicos. Salve 11 de Abril de 2021 . São 35 anos em que a articulação entre os diferentes tempos: passado, presente e futuro, conferem a perspectiva da continuidade de uma bela trajetória ins-

35 Anos da LFCCC

Obrigada Liga Feminina por estarem a 35 Anos dRA. rENATA fazendo a diferença na vida dos pacientes. Canoas: (51) 3785-0785


CADERNO ESPECIAL | Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

10

Profissionais Voluntárias da Liga Por | Katiane Marques

O meu propósito de vida é ajudar mulheres a buscar ou manter a harmonização emocional, através do seu desenvolvimento pessoal. Especialmente com os pacientes assessorados pela LFCCC, através do processo terapêutico são resgatados a " vontade de viver", a "energia da superação" e a "completude dos sonhos". Esse resgate que ativa o seu sistema imunológico e promovendo a vontade e o prazer de viver. A escuta acolhedora que a psicoterapia promove ao mesmo tempo que apoia e explica a dinâmica dos acontecimentos, promove o resgate das energias regeneradoras e curativas inatas do ser humano. Essa harmonização do emocional com o físico se reflete diretamente na saúde como um todo e acaba beneficiando não somente as mulheres mas também suas famílias e crianças - futuros adultos.

Elisabete Bukascki - Psicóloga, psicanalista e hipnoanalista

Cuidando de quem cuida

Sempre pronta para ajudar

Como Coordenadora de Voluntárias, sempre me pergunto: “O que faz com que estas mulheres deixem suas casas, apertem sua agenda sempre tão preenchida para doar-se a esta causa?”

Para qualquer mãe, o luto por um filho é uma dor imensurável e comigo não foi diferente. Viver a superação dessa dor me fez compreender que o paciente oncológico passa por fases muito semelhantes às do luto. Ao receber o diagnóstico, geralmente os pacientes associam o câncer a sua finitude.

Percebo que, para algumas, o que as movimenta é a convivência com as outras voluntárias; para outras é a atividade e o fazer, transformar em ação uma intenção ou ideia. Para outras, o motivo é o resultado. E ainda há quem veja o impacto nos pacientes que sempre se beneficiam de nossas ações. A resposta que Iracema Gabardo em atendimento na LFCCC me ocorre é: “os motivos são tantos quanto o número de voluntárias, porque cada uma tem o seu motivo!”

Através da psicoterapia, ajudo os pacientes a compreenderem que tem tratamento e a forma como vão enfrentar fará toda a diferença. A família nem sempre dá o suporte que eles necessitam, pois adoece junto. A pandemia nos proporcionou um convívio familiar mais intenso, e ao mesmo tempo, mais conflituoso. Dessa forma, e através da LFCCC, consigo atender online e alcançar mais pacientes levando amor e leveza para os momentos de sofrimento e incerteza relacionados à saúde.

Acredito que aí resida o grande desafio do trabalho que desenvolvo: integrar as diferenças de maneira que se transformem em força. Construir projetos direcionados á nossa Missão, onde todas se sintam motivadas. É aqui que encontro o meu motivo: Através da LFCC fazer parte deste processo e ser agente facilitadora, oferecendo apoio e acolhimento ao paciente oncológico.

Iracema L. P. Gabardo – psicologia humanizada

Empatia social Ao longo de mais de vinte anos de experiência profissional na área da saúde, atuando como Assistente Social, sempre acreditei que as boas ações muito contribuem para um mundo melhor. Em 2017, quando passei pelo tratamento de câncer de mama, percebi que poderia ajudar outras pacientes com o conhecimento, experiência e vivência adquiridos. Desde então, com muita empatia e dedicação, meu propósito na Liga é garantir que, os pacientes oncológicos conheçam seus direitos e orientá-los sobre as diversas iniciativas necessárias a fim de concretizá-los. A demanda é grande, mas o time da Liga também e tenho muito orgulho em fazer parte dele.

Claudia Pereira da Silva Coordenadora de Voluntárias

Luciana Oliveira Hentz - Assistente Social

Psicóloga - Coach executiva

Atualmente, a LFCCC conta também, com a colaboração dos estagiários, em final de curso, da Psicologia do UNILASALLE.

Liga, Feliz 35 anos! Recheado de muita benemerência e amor.

kATIANE MEGA LOJA MJ JARDINENSE

REDE | CAMA | MESA | BANHO | DECORAÇÃO


Rejane Rodrigues 5ª presidente

ATENDIMENTO PERSONALIZADO Celular e whatsapp: (51) 993430106 Instagram: @loiva.bernardiniacessorios Facebook: https://www.facebook.com/loivabjoias

Sirlei Alves Reis 1ª Presidente Em junho de 1985. Um pequeno grupo de voluntárias fundou o núcleo Canoense da L.F.C.C Ressalto que o mais importante foi e é o empenho das voluntárias, sua perseverança e energia que, mesmo diante das dificuldades e poucos recursos, persistiram em entusiasmo. Unidas e solidárias num trabalho efetivo e comovente.

Fui convidada, em 1988, a participar da Liga Feminina de Canoas pela amiga Odila Biazus. A partir daí, por 26 anos, ocupei vários cargos de diretoria nesta entidade. Relembro com saudade dos eventos que organizávamos, chás, bingos, bailes de gala, cafés coloniais, jantares de mulheres, rifas, pedágios, dia do Big Mac junto ao Mac Donalds. Fazíamos esses eventos para obtermos renda e garantir toSônia Regina Ávila das as medicações dos nossos pacientes, naquela época, liga 4 ° presidente não recebia nenhuma ajuda municipal e a farmácia básica tamGestão marcada por ações de pre- bém não era vinculada. Éramos um grupo muito pequeno, mas vesvenção e captação de recursos para tíamos a camiseta e nossa prioridade sempre era os pacientes e sumanter os serviços oferecidos aos pa- as necessidades, e nunca nenhum paciente ficava sem medicacientes pela entidade . mento, transporte e muitas vezes também alimentação.

Odilla Biazus 2ª Presidente Seu trabalho a frente da Liga representou um desafio! E uma oportunidade de ajudar mulheres da comunidade. Para mim, é uma honra fazer parte da História da Liga Feminina de Combate ao Câncer de Canoas/RS Muito obrigado a todos que de uma forma ou outra foram e estiveram envolvidos na minha gestão! Mara Peixoto 6ª presidente da Liga

Vanda dos Santos (in memoriam) 3 ° presidente Sua gestão foi marcada com as ações de prevenção e captação de recursos financeiros para auxiliar os pacientes em vulnerabilidade .

Me sinto lisonjeada por ter sido presidente, por ter feito parte do conselho e da diretoria da Liga e me sinto mais honrada ainda em ter tido a iniciativa de fazer um centro de oncologia para Canoas, para atender as pacientes da cidade que precisavam se deslocar a Porto Alegre e senti a necessidade de fazer o tratamento de quimioterapia aqui em Canoas. Agradeço a todos que me ajudaram até hoje. Gratidão.

Business

Zilma Biazus 7ª e 9ª presidente Sua gestão foi marcada pela construção da obra do prédio do Centro de Oncologia, que está em pleno funcionamento, atendendo a comunidade. "Agradecimento especial aos parceiros que possibilitaram a continuidade do trabalho e a todos os envolvidos e em especial aos voluntários e aos Canoenses".

Rosa Maria Minella 8ª Presidente da Liga Trabalhou dedicada a organização das ações voluntárias de prevenção e captação de recursos para dar continuidade ao serviços prestados as pacientes. "É bom fazer este trabalho voluntário na Liga, por ser uma entidade de muita credibilidade junto a comunidade, que se dá ao trabalho sério e responsável durante todos estes anos ."

Traga os serviços de empresa para nós. Muito mais que contabilidade! Rua Venâncio Aires, 3111 Niterói | Canoas | RS

www.dkolves.com.br@dkolves

Telefone: (51) 3466-2999


CADERNO ESPECIAL | Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

12/13

Quinze de Janeiro, 383 Loja 10 | Centro | Canoas Fone 3059.5610

foto ana

A volta do Baile Glamour nos planos da Liga Quem não lembra? O Baile Glamour Girl da LFCCC era um evento aguardado com ansiedade pela sociedade canoense. Como toda iniciativa promovida pela Liga o baile também, era beneficente e os recursos arrecadados visavam o apoio aos pacientes oncológicos.

ANA Viezzer

O principal pilar que norteia as iniciativas da Liga Canoense é a prevenção. Sabe-se que 90% dos casos de câncer tem cura se descobertos na fase inicial. Dessa forma, e buscando conscientizar um público cada vez mais jovem, o concurso mobiliza a sociedade e engaja o público jovem sobre a importância da prevenção e manutenção dos exames de rotina.

Atual Presidente Assumir a presidência em um momento tão difícil, como o atual, é um desafio enorme, um aprendizado diário que nos tira da zona de conforto, exigindo criatividade em ações possíveis, buscando novos horizontes para fazer o que precisa ser feito, num mundo que nos oferece um dia de cada vez, sem nenhuma garantia do amanhã. Conhecer novas realidades, contribuir para a transformação social e o bem estar do próximo e, ainda, desenvolver habilidades muito mais abrangentes e necessárias pelos desafios que se apresentam é o que estar na Liga Feminina impacta minha vida e me dá a verdadeira dimensão do que é responsabilidade. Saber que não caminho sozinha, que possuo uma Diretoria atuante, Conselhos participativos, Voluntárias engajadas e que carrego em minha bagagem cada ensinamento das presidentes anteriores, cada vivência, cada lição, cada ação realizada, cada projeto sonhado e iniciado, cada parceria firmada é o que me motiva, todos os dias, a seguir em frente, na certeza de um futuro pleno de realizações. Protagonismo, autoconhecimento, desafios diários, busca de soluções, foco no ser humano, aceitação do "EU" e do outro, com todas as qualidades e defeitos, me fazem crer na ação transformadora do nosso agir.E isso nos dá forças para buscar e realizar todos os pequenos ou grandes sonhos que sonhamos, juntas, como uma grande família, cheia de laços e carregada de carinho.

Rafael Possebon

Em 1990 quando a Liga ainda estava sendo estruturada no município, as voluntárias fundadoras, percebendo a importância desse evento, convidaram a jovem Kalinca Kulpa, à época com 16 anos, para ser a primeira Glamour Girl da LFCCC. “Foi uma surpresa e compromisso muito grandes. Eu era muito jovem e não tinha a exata ideia do que o convite representava. Lembro de receber a notícia através do meu pai, Ricardo Kulpa, que estava muito feliz. Prontamente aceitei o desafio e fui assessorada pela Dona Odila Biazus; ela sempre me orientou em todas as atividades e me deu suporte para juntas formatarmos o primeiro concurso. No ano seguinte, Ellen Neumann foi eleita.” Kalinca lembra com carinho do período em que representou a Liga como Glamour e se diz honrada. Já o primeiro Glamour Boy foi Rafael Possebon, na categoria mirim, em 1997. “Eu era muito pequeno, fui Glamour Boy aos quatro anos. Lembro que era uma festa onde teria que desfilar diante de muitas pessoas e sorrir com simpatia. Acho que fiz direitinho. Amei ter vencido o concurso, pois, além de ver minha mãe feliz, considero minha primeira conquista pessoal”, relata Rafael.

Liga Feminina de Combate ao Câncer de Canoas. Mulheres Voluntárias, Amigas, Irmãs de caminhada. Contamos com todas e com cada uma nessa caminhada tão cheia de desafios e também de oportunidades. Por fim parabenizo a Liga Feminina e a todas as voluntárias que aqui estão e também aquelas que por aqui passaram, pela construção de uma trajetória escrita com brilhantismo e extrema competência. 35 anos de comprometimento com a sociedade canoense. Parabéns!

Filho da voluntária Marília Possebon, ela conta que ficou imensamente orgulhosa de ver seu filho, hoje com 27 anos, representando uma causa tão nobre.

Tenho muito orgulho de fazer parte dessa história. Sou Ana Maria Loch Viezzer Presidente Gestão 2020/2022 Kalinca Kulpa

A retomada do concurso que elege o casal Glamour está nos planos da atual diretoria. De acordo com a presidente, Ana Viezzer, esse é um projeto que está na lista do “pós pandemia” e, em virtude disso, ainda não existe previsão de data.

Rua Cristiano José Nascimento, 295 Distrito Industrial Cachoeirinha | RS Fone: (51) 2470-0112


A importância dos exames preventivos anuais As mulheres devem realizar exames preventivos uma vez ao ano. Os exames preventivos são os exames de sangue de rotina, exames cardiológicos, a coleta do citopatológico do colo do utero (o papanicolau), a mamografia dentre outros. Com os exames preventivos podemos evitar doenças em estágios mais avançados. A mamografia é um desses exames, ele ajuda a diagnosticar o câncer de mama em estágios iniciais da doença. Sabe-se que o câncer de mama é o segundo tipo de câncer que mais afeta as mulheres, e, se diagnosticado cedo, suas chances de cura aumentam. E quando devemos realizar? A partir de 40 anos, uma vez ao ano. Esses exames podem ser feitos com o clínico geral do posto de saúde, com o ginecologista ou com o mastologista. Quando devo procurar um mastologista? O mastologista é o médico especialista de mama, ele trata doenças benignas e também malignas da mama. É comum hoje em dia nos depararmos cada vez mais com pessoas próximas a nós com câncer de mama. Os diagnósticos tem acontecido em mulheres cada vez mais jovens e muitas vezes sem história de câncer na família. Então a mulher deve sim se conhecer e, se surgir alguma lesão na mama, que ela tenha dúvida, mesmo tendo menos que 40 anos, deve procurar um médico, se não tiver acesso a um mastologista. O mastologista é quem fará o diagnóstico do câncer de mama, irá operar esse tumor, muitas vezes fazendo a reconstrução da mama com um cirurgião plástico especializado, se for o caso da cirurgia radical, conhe-

cida como mastectomia, e, após a cirurgia, o mastologista irá, analisar, junto com o oncologista, a necessidade de quimioterapia. Caso seja necessário, também, e terá a ajuda e acompanhamento de um radioterapeuta, esse fará radioterapia na mama, nos casos que necessitem. Após todo tratamento, a paciente continua em acompanhamento com seu mastologista por, pelo menos 10 anos. Normalmente. após os tratamentos de cirurgia, quimioterapia e radioterapia, muitas mulheres necessitam usar um bloqueador hormonal, que muitas chamam de quimioterapia oral, que fará prevenção para a doença não volta. O câncer de mama é uma doença muito heterogênea, portanto, é muito importante o acompanhamento de um profissional habilitado e experiente para acompanhar essas pacientes.

Dra Renata Rockenbach Mastologia


CADERNO ESPECIAL | Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

Av. Inconfidência, 890 Loja 102 | Canoas | RS Bairro Marechal Rondon Fone: 051 99627-1212

pose

Quase toda mulher já passou por crises de queda de cabelo, porém quando o diagnóstico da perda é prolongada ou definitiva, na grande maioria, interfere diretamente no psicológico da mulher e a baixa autoestima é constante. Os cabelos fazem parte da identidade, evidenciam seu estilo, o seu humor, além de serem símbolo do empoderamento feminino. Sabendo da importância e o significado que os cabelos representam, citamos abaixo algumas doenças que fazem a perda provisória ou permanente dos fios. Comunicamos que a Liga Feminina faz o empréstimo de perucas a todo tido de doença que caem os cabelos. - Lúpus: Doença autoimune, na qual o sistema imunológico produz, por engano, anticorpos que atacam células nativas, incluindo folículos capilares. Não há causa conhecida nem cura, mas, se detectada precocemente, e é altamente tratável. - Alopecia arreata: É uma condição autoimune, o que significa que o sistema imunológico ataca tecidos saudáveis, incluindo os folículos capilares. Infelizmente cabelos caem e impede o crescimento de novos fios.

Doenças que causam queda do cabelo OUTRAS DOENÇAS PASSAGEIRAS, QUE TAMBÉM CAUSAM QUEDA DOS CABELOS. TODAS NECESSITAM TRATAMENTO:

l Anemia l Sífilis l HIV l Síndrome ovário policístico l Depressão l Tireoide: *Hipertireoidismo *Hipotireoidismo

Parabéns pelo lindo e incansável trabalho destas mulheres Maravilhosas Dedicadas PELA LIGA DE CANOAS na luta contra o Câncer.

Vale ressaltar que o câncer, independente da localização, não faz perder os pelos e cabelos, e sim a consequência do tratamento quimioterápico e radiológico, este quando o tumor for na cabeça, pois afeta diretamente células multiplicadoras, incluindo as do crescimento do cabelo. Após o término do tratamento, seu cabelo voltará a crescer normalmente, após o quarto mês.

l TEA – Transtorno de Estresse Agudo

LISTA DE SALÕES PARCEIROS E SERVIÇOS OFERECIDOS Esclaremos que, todos encaminhamos aos salões parceiros. Será agendado pela nossa instituição. Quando o propósito for doação ou outro serviço relacionado, pelo fone (51) 99516-9129 ESTÉTICA VECAJO l Ponto de coletas l Corte de cabelos para a doação l Corte de perucas STUDIO KA BY KELLEN l Corte de cabelos para a doação l Pigmentação sobrancelhas ESPAÇO IEDA XAVIER- HAIR BODY&BEAUTY l Ponto de coleta l Corte de cabelos para a doação l Corte de perucas CRIS LEMOS CENTRO DE BELEZA l Ponto de coleta l Corte e higienização perucas

-Doença de Crohn: Inflama os intestinos, impedindo o sistema gastrointestinal de digerir adequadamente os alimentos e absorver nutrientes e vitaminas vitais, que o organismo necessita para o bom funcionamento. Consequência: os folículos capilares são severamente privados de vitaminas e nutrientes, entrando num estágio de repouso, impedindo os novos fios capilares.

IMPORTANTE

l Reação hormonal pós parto

l Ponto de coleta

-Líquen Plano: Uma condição grave de pele com muitas variações e causas desconhecidas. Inchaços vermelhos, cicatrizes e inflamações ao redor dos pulsos e tornozelos são sintomas acentuados. A doença localizada no couro cabeludo, causa perda permanente dos cabelos por inflamação hiperativa que sufoca os folículos capilares.

15

SALÃO FOR DIVAS l Corte perucas l Ponto de coletas l Higienização perucas BAKSTAGE SALON l Corte de cabelo para doação l Ponto de coleta SPA DAS SOBRANCELHAS BY LÉSLEI BETTU l Serviços de pigmentação de sobrancelhas

Rua Dona Rafaela, 444 - 030 Jardim do Lago | Canoas | RS Bairro Marechal Rondon

Instituto Kaplan assume a oncologia do Graças Desde abril de 2021, o serviço de oncologia do Hospital Nossa Senhora das Graças está sob a administração do Instituto de Oncologia Kaplan. Com vinte oito anos de experiência, o Kaplan chega a Canoas trazendo sua expertise, tratamento multidisciplinar e a referência em atendimento humanizado. Sob a orientação do Dr. Gilberto Schwartsmann, a unidade de Canoas conta com profissionais altamente qualificados e capacitados, que estão a altura do desafio que encontraram. “Assumir a oncologia do Graças é um desafio enorme, pois o serviço é deficitário e precisa de muita implementação e inovação”. Nós estamos dispostos a elevar o nível desta prestação de serviço de forma que o grande beneficiado seja a comunidade canoense”, relata Dr. Gilberto. Segundo a Dra. Andressa Cardoso de Azeredo, as obras de ampliação de estrutura do prédio já iniciaram. Atualmente, o centro conta com apenas três consultórios médicos. Com a conclusão da obra, serão oito consultórios, que vão permitir atendimento a mais pacientes simultaneamente e dar vazão a demanda reprimida, além de diminuir o tempo de espera por consulta e atendimentos. Outra iniciativa em benefício dos pacientes é a implantação do prontuário eletrônico e atendimento com hora marcada. De acordo com a Dra. Andressa, até então os pacientes eram atendidos por ordem de chegada. O prédio do centro de oncologia, anexo ao Graças, foi idealizado na gestão da ex-presidente Mara Peixoto.


CADERNO ESPECIAL | Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

16

bebeto@diariodebordo.net

por Bebeto Azevedo

A sociedade diz sim à Liga Nestes 35 anos da Liga de Combate ao Câncer de Canoas, a sociedade canoense foi grande parceira. Com eventos sempre muito prestigiados, esta é a forma da Liga, através da diretoria e muitas voluntárias, arrecadarem fundos para suas ações. Jantares, Chás e Café Colonial, Nhoque, Bingo são ações que sensibilizam a todos por esta nobre causa. Sensibilizados, Marione Leite, Mara Santos e Ir. Marcos do La Salle foram os precursores em trazer a Liga para Canoas. E, aí, nunca mais parou. Diretoria e voluntárias da Liga no Café Colonial de 2014

Em 1991, incentivada pelo voluntariado da mãe Marilene, Elen Neumann foi eleita Glamour Girl de Canoas. Recebeu a faixa de Kalinca Kulpa que havia sido indicada anteriormente.

Rúbia Gewehr, Valderes da Silva, Lourdes Dequi, Zilma Biazus, Edy Majewski, Marilene Neumann e Lourdes Togni no Jantar dos Gourmets 2010.

E vem aí! Drive Thru da Liga Deise Abdala e Mara Santos no Jantar dos Gourmets 2013.

Graça Boides e Ieda Xavier no Jantar das Rosas

Miriam Rosa Moschetta e Vanete Pajak desfilam no Café Julino da Liga

Iracema Gabardo, Maria Helena Riquinho e Juliana Fortes no 2º Jantar das Rosas

No dia 12 de junho próximo acontecerá o Drive Thru da Liga. Você adquire os convites com as integrantes da Liga e busca o seu galeto primo canto, salada de radiche com cebola roxa e molho especial, massa caseira com molho de tomate e manjericão e mousse de Leite Ninho com Oreo para sobremesa. A retirada será no Spazio 160 by Bebeto Azevedo, a partir das 11:30. No dia dos namorados, um almoço especial, tempeChica Flach na exposição de fotos no Canoas Shopping rado com amor e solidariedade.


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

18

Gustavo Endres, campeão olímpico de Voleibol Por | Leci da Silva Natural de Passo Fundo/RS, Gustavo Endres, 45 anos, é o mais velho de três irmãos, sendo Murilo também jogador de Voleibol, e Eduardo. Casado com Raquel Endres, com quem tem os filhos Eric e Enzo Endres. Quando pequeno, Gustavo Endres teve sua carreira influenciada pelos tios, Marta e Bruno Endres, que jogavam vôlei na cidade natal, disputando campeonatos municipais e da região do Planalto Médio, tendo na plateia o sobrinho Gustavo, com idade de 12 anos, cada dia pegando mais gosto pelo esporte. De acordo com Gustavo, iniciou jogando no time da Escolinha Menino Jesus, em Passo Fundo, onde, com apoio do professor Pedro Jesus, passou a integrar a equipe da escola. Nesta época, disputou o Campeonato Mirim por sua cidade, conquistando a Primeira Medalha, com 13 anos, motivação e orgulho familiar. “Antes de concluir o segundo grau, passei a disputar Campeonatos Estaduais pelo colégio Conceição contra grandes equipes (Sogipa, União, Sinodal), filiadas à Federação Gaúcha de Vôlei, e tinha um maior número de competições”, conta.

Em 1992, com Mauricio, Carlão, Tande, Paulão, Geovani e Marcelo Negrão, nas Olimpíadas de Barcelona, a seleção brasileira de vôlei conquista a primeira Medalha de Ouro em esporte coletivo. Com 17 anos surge a oportunidade de participar de uma peneira no Clube Banespa, uma das equipes mais tradicionais do Brasil, sendo classificado numa seletiva de 3 mil atletas de todo o Brasil. “Selecionado, venho a Passo Fundo comunicar à família que estou indo para São Paulo, na busca do meu sonho”, relata. Em 1994, com seleção paulista de vôlei, Gustavo torna-se Campeão Brasileiro e é convocado para a seleção brasileira juvenil, que foi campeã Sul-Americana e Vice-Campeã Mundial de Sub21 (perdeu para Rússia por 3x2).

“Persistimos para realizar o sonho do vôlei gaúcho ativo, para que crianças, jovens e adolescentes tenham oportunidade de um dia realizar seus sonhos, como eu realizei o meu”. Gustavo Endres

Em 1997 vem a convocação para seleção Brasileira Adulta, iniciando sua trajetória na defesa do nosso país, que culmina com o Ouro Olímpico, em Atenas, em 2004. “O ponto máximo de qualquer atleta, em qualquer modalidade esportiva, tendo a Olimpíada como seu grande objetivo”, conta. Revela ainda que, com esta geração, conquistou dois campeonatos Mundiais e seis Ligas Mundiais. Gustavo entende que a pandemia vem trazendo prejuízo, também, para o esporte, dificultando atividades físicas de formação da personalidade de crianças e adolescentes. “Com o Voleibol parado, perdemos a continuidade dos treinamentos.

Estamos em busca de patrocínio para, em agosto de 2021, formarmos uma boa equipe”, fala. Segundo Gustavo, através do Programa Estadual de Incentivo ao Esporte (Pró-Esporte/RS) o vôlei pode desenvolver-se em Canoas. “Inscrevemos Projeto buscando recursos do ICMS das empresas; é o que se espera para dar a volta por cima em 2021 e levar adiante a trajetória da APAV - Associação dos Pais e Amigos do Voleibol. Será o Vôlei Canoas”, relata esperançoso. Para Gustavo, as seleções masculina e feminina são favoritas para conquista de medalhas nas Olimpíadas do Japão. “A seleção masculina está um degrau acima, por ter ganhado o Ouro Olímpico, em 2016, e tem possibilidade de conquistar o Ouro. A seleção feminina, que está em processo de renovação, com a saída de grandes campeãs Olímpicas e a formação de um grupo de jovens atletas, lutará por medalha”, revela. Os quatro pilares do segredo do sucesso, para Gustavo, são: comprometimento, preparação, persistência e, principalmente, trabalho em equipe. Gustavo está trabalhando em seu futuro, junto com o presidente da APAV (Almir Beltrame), na busca de patrocinadores para formação desta equipe já a partir de agosto de 2021, para deslanchar sua carreira de técnico. “Conseguir realizar este objetivo, que seria a volta do Voleibol gaúcho ao cenário nacional”, conclui.


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

19

Paratleta Wallison Fortes, a superação em forma de determinação Por Leci da Silva O Esporte paraolímpico transforma a vida de pessoas com deficiência e promove a inclusão em todo Brasil. Em 21 de setembro é comemorado o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. A data foi oficializada pela lei nº 11.133, de 14 de julho de 2015, e tem como objetivo a conscientização sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade. O Jornal Diário de Bordo conversou com o Paratleta Wallison Fortes, 24 anos, natural de São Luiz Gonzaga/RS, atualmente morando com a família em Eldorado do Sul. De acordo com o esportista Wallison Fortes, desde a infância sempre foi adepto ao esporte, iniciando com futebol, na categoria de base, não obtendo sucesso desejado, quando deixou seu sonho de lado e entrou no mercado de trabalho. “Em 07/2017, então, minha vida mudou, com um trágico acidente de moto, resultando na amputação da perna direita (amputação transtibial)”, recorda. Mas Fortes carrega consigo a palavra chamada CONSTÂNCIA, afirmando que independe se você está bem ou não, tem que manter-se constante. “Isso faz com que eu não pare de evoluir, pois creio que necessito manter o foco, determinação e fé em Deus para conseguir manter-me no esporte”, fala. Segundo o paratleta, sua estreia no esporte paraolímpico deu-se na natação. Mesmo sem saber nadar, foi recebido em projeto social e deu sempre o seu melhor. “Com quatro meses de natação ganhei a minha primeira medalha paraolímpica, nos jogos abertos de Caxias do Sul. Com o passar do tempo, fui ganhando mais experiência e participando de competições nacionais; ao todo são mais de 30 medalhas a nível estadual e nacional”, revela. A vida vai seguindo na natação. Mente e corpo em movimento e feliz. Seu verdadeiro sonho, no entanto, era corrida paraolímpica, para o que precisou de ajuda e parceria. “Para iniciar no círculo paraolímpico de corrida precisava de uma prótese de corrida. Para tal, contei com a ajuda da Pennus Fisioterapia, que organizou uma 'Vakinha on-line', e em março de 2020 meu sonho ganhava forma e eu iniciava no atletismo paraolímpico”, conta o esportista.

“Se Deus te deu um sonho, ele te deu a capacidade de cumprir. Isso me mantém firme, não me deixa desistir e poder ajudar muitas vidas também. Vejo muitas pessoas com talento, capacidade e não tem a oportunidade; sei que quando eu estiver em uma melhor situação, vou poder incentivar e ajudar outras pessoas”. Paratleta Wallison Fortes De acordo com Wallison, adquirir patrocínio é algo bem difícil para atletas convencionais e para paratletas, então, fica ainda mais difícil, pelo fato de ter menor visibilidade no mundo esportivo. “Atualmente, não tenho nenhum patrocínio financeiro, mas conto com algumas empresas que me apoiam, são elas: Vinícius Saramento (manutenção e equipamentos das próteses), Suporte Fisioterapia, Plennus Fisioterapia e Ultra funcional (academia). Empresas que no momento acreditam no meu sonho e ajudam-me a mantê-lo vivo”, relata. Para Fortes, a vida tem altos e baixos na carreira. Iniciou seu sonho paraolímpico de corrida em fevereiro de 2020 e em março inicia a pandemia e o esporte para. “É neste momento que falo dos desafios, que são muitos; este foi um. Não houve mais competições, mas continuo mantendo firme meus treinamentos, mantendo meu foco e aproveitamento o tempo como forma de crescer e evoluir como atleta paraolímpico de corrida”, conta. O atleta Fortes tem consciência que seu sonho é grande: sonha um dia ir para uma olimpíada, ser um atleta profissional. No momento tem sua realidade e vive seu sonho cada dia. “Tenho a ajuda dos meus pais, estou sempre correndo de um lado para outro, para me manter financeiramente, mas tenho que pensar como um atleta e manter meu foco; creio que o segredo do sucesso seja isso: encarar a realidade de atleta profissional como se já fosse e correr atrás disso”, concluiu.


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

20

Mãe, a grandiosidade nas mais variadas formas de amar Por | Leci da Silva O Amor de mãe pode ser traduzido em uma palavra: Doação. A maternidade pode se apresentar na vida de uma mulher de diversas maneiras. Existem aquelas que são pegas de surpresa, as que planejam durante anos e até aquelas que escolhem um filho, já nascido, para chamar de seu. Neste mês dedicado a esta mulher, mãe, esposa e profissional, o Jornal Diário de Bordo by Bebeto Azevedo evidencia algumas representantes deste universo de amor incondicional! Nossa primeira mãe, que mesmo sem ter gerado a criança em seu ventre, ama incondicionalmente, é Elisabete Schmidt Patricio, que, já tendo a filha Caroline, viveu a adoção do recém-nascido Leonardo, que veio através do amor e afeto. “A adoção para nós não foi uma opção, sim um desejo de muitos anos, pois quando nossa filha estava com 11 anos, depois de tantas orações e pedidos que ela fazia para Deus trazer uma maninha ou um maninho, surgiu nossa oportunidade de sermos pais outra vez, mas dessa vez através da adoção, e Deus nos deu um presente divino, Leonardo, 12 anos”. Elisabete relata, ainda, que tudo foi preparado com muito amor para recebê-lo. “Quando ele foi colocado em meus braços, tornei-me mãe de fato pela segunda vez. Mãe do filho que foi gerado dentro do meu coração. Eu o sentia como parte de mim, um amor inexplicável, uma luz tomou conta da nossa casa, Leonardo trouxe muita alegria para todos nós”, afirma.

Outra mãe que, além das tarefas e obrigações maternais, ainda teve que lidar com a burocracia, a discriminação e o preconceito, é Agata Vieira Mostardeito. Ágata, que estava em transição de gênero em 2017, formava um casal com Chaiane, quando planejaram ter um filho juntas. Durante a gravidez de Chaiane, Ágata iniciou os tratamentos com hormônios e providenciou as alterações em seus documentos. Quando do nascimento de Bento, em 2018, Ágata e Chaiane passaram por uma via crucis (hospital, cartório de registro, ministério público, vara de família) para que constassem as duas mães no assento de nascimento do filho, o que só veio a ocorrer dois anos depois, com o reconhecimento de Ágata como mãe transbiológica, sendo indispensável a intervenção judicial para tanto. Nesse interim, Bento passou por problemas de saúde e não pode beneficiar-se do convênio de saúde de Ágata, precisando ser atendido pelo sistema público de saúde. Hoje, com quase três anos, Bento está crescendo com sua documentação traduzindo sua verdade biológica e convivendo, alternadamente, com suas duas mães.

Também há pai que faz o papel de mãe, nos cuidados, afeto e dedicação aos filhos, na falta, por alguma razão, da mãe no dia a dia. Como Renato Silveira da Mota, que veio da Argentina há 3 anos, com a esposa e os dois filhos pequenos. “Na Argentina, já trabalhava com publicidade, no Circo Rodas, viajando pela Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile e Brasil”, conta Renato. Segundo Silveira, chegando no RS continuou atuando na publicidade e a esposa como professora de idiomas. Por problemas de relacionamento com a esposa, há mais de 2 anos separaram-se e, como sempre estava mais envolvido com os filhos, ficou com a guarda dos meninos: Felipe com 7 anos e Matheus com 5 anos. “Sou responsável por todo o serviço da casa e os cuidados com os filhos; pedi demissão do emprego, no início da pandemia, para ficar em casa com eles, passando a fazer trabalhos em home office, para manter a minha família”, revela. Renato conta que não tem o cuidado dos filhos como um sacrífico, mas entendi como uma tarefa normal de um pai, que, também, assumiu as funções de mãe mantém um bom relacionamento com a mãe dos meninos, levando-os para vê-la semanal ou quinzenalmente. “Entendo que não tem motivo para causar quaisquer transtornos para ela, tampouco para os filhos; procuro manter um bom relacionamento familiar”, finaliza.


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

21

Projeto Ninar: a solidariedade em forma de “Malinhas do Amor” Por Leci da Silva “Fica sempre, um pouco de perfume nas mãos que oferecem rosas, nas mãos que sabem ser generosas”. Alberto Costa Foi dentro deste espírito que nasceu o Projeto Ninar. Uma iniciativa própria das idealizadoras Amanda Andressa Carvalho e Georgia D’Agostin Petry, publicitária de formação, marqueteira de profissão, doceira por paixão e mãe do Bento por amor. Georgia tornou-se mãe aos 40 anos e durante a gravidez veio aquela vontade de mãe, de fazer mais pelo mundo para o qual estava trazendo o filho Bento. O projeto vem tomando forma com doações e afeto da comunidade canoense e região metropolitana, mas sempre em busca de colaboradores para somar esforços, de pessoas que querem entregar amor em forma de um kit mínimo, necessário para que mães em vulnerabilidade social possam sair da maternidade pública com esse carinho e esse pequeno suporte material, para dar início aos cuidados básicos do seu bebê. Esta linda história começa com duas mulheres independentes, profissionais, com vidas razoavelmente estabilizadas e felizes, que não se conheciam, próximas da realização de um sonho em comum: ser mãe. Não por acaso encontramse em uma curva do destino, obviamente já traçado; uma com uma necessidade e a outra com uma solução. Georgia buscava exatamente o que Amanda podia entregar, que era decoração com amor para o quarto do filho Bento, que estava a caminho, no mesmo momento em que Amanda estava à espera de Martin. Assim nasceu uma grande amizade e um forte laço de amor entre duas mulheres e suas recém-formadas famílias. Amanda, 35 anos, sua primeira gestação chegou de surpresa, mas ainda assim foi muito desejada. Sem plano de saúde e muito bem resolvida com a única possibilidade de parto, Amanda deu à luz a Martin através do sistema único de saúde no Hospital Universitário da Ulbra e, nessa jornada, deparou-se com uma realidade até́ então desconhecida, a de gestantes em situação de abandono e vulnerabilidade, bebês recém-nascidos sem o mínimo necessário para começar. Aí surgi a vontade de tentar amenizar essa situação, através da sua própria realidade naquele momento, tendo recebido muito amor das mães à sua volta, dividindo não só́ a experiência, mas o guardaroupa dos bebês, em uma ação que nomeou de “malinha do amor“. E assim, a malinha veio do Rafael para o Bento, do Bento para o Martin, do Martin, em sequência, para mais cinco crianças e, este ano, ela volta para a casa da Amanda, para receber seu segundo filho, Caetano. Compreendendo que era a hora de desengavetar o projeto, como gesto de gratidão a tudo o

Contatos para Doações: Amanda- 51 99520 5427 amandaandressacarvalho@gmail.com

Georgia- 51 99657 8958 petry.georgia@gmail.com Facebook: @projetoninars Instagram: @projeto_ninar

que essa rede tem feito por sua familia e, dessa vez, compartilhar com outras mães esse carinho, espalhar esse sentimento de empatia e sororidade maternal, que esta seria a forma mais pura de agradecimento, Amanda, mais uma vez, procurou Georgia; a chegada de Caetano deve ser o marco inicial, deixando de ser apenas uma ideia, que agora será́ colocada em prática.

Amanda desenvolveu um contato com uma pessoa que tem sido fundamental para a realização das entregas para quem realmente precisa, a presidente da Comissão de Humanização do HU, Mitielle Morais Marques. Uma avaliação por vários profissionais que atuam na maternidade é feita durante a estada das mães e, a partir do entendimento das necessidades, são definidas as mães que precisam da nossa ajuda”, revela.

Da gravidez ao nascimento dos meninos, tantas trocas e tanta história em tão pouco tempo, surgindo uma grande necessidade de fazer alguma coisa pelo coletivo, por aquelas mães não tanto ou nada privilegiadas pela vida, e, inspiradas por um projeto ativo desde 1930, na Finlândia, nasce o Projeto Ninar.

Segundo Georgia, desde a retomada oficial do projeto, que estava engavetado há três anos, dessa vez para colocar em prática, as metas são quase como um dia de cada vez, dando início com seus esforços e de todo o coletivo movimentado, de entregar 10 kits, o mais completos possível, dentro do que determinaram como mínimo necessário. “Como temos tecido, o compromisso e dois parceiros fundamentais para a produção de 135 sacolas, esse vai ser o mínimo que vamos entregar; mas nosso objetivo não tem fim, pois nosso propósito é um projeto contínuo, inclusive com braços em outras cidades ou estados em que haja alguém que queira colocar o Projeto Ninar em prática, seguindo nossa diretrizes e filosofia”, relata.

Segundo Georgia, o Projeto está em prática oficialmente desde o dia 15 de fevereiro de 2021, com a divulgação e arrecadação de doações, e, nestes dois meses, conseguimos envolver 27 pessoas e 03 pequenas empresas. O projeto tem recebido doações pessoais em espécie e em itens, além da mão de obra na produção das sacolas, bordados e sublimação de alguns itens. “Nosso maior desafio vai ser dar continuidade no recebimento de doações, uma vez que, em um primeiro momento, está baseada na nossa rede de relacionamento pessoal. O próximo passo, além de manter a busca nas doações pessoais, é ir em busca de patrocínios maiores”, afirma.

No dia 14 de abril, nossa primeira meta foi atingida, com a entrega das 10 primeiras bolsas, e Amanda nos definiu da seguinte forma: “Amiga, nasceu, nascemos!”. Assim, que estamos nos sentindo, acabamos de chegar nesse mundo e viemos para ficar.

De acordo com Georgia, desde o início elas sabiam que a primeira entidade a ser assistida pelo projeto seria o HU, já que foi lá que Amanda teve seu primeiro filho, em 2017. Foi no nascimento de seu segundo filho na mesma maternidade, em março de 2021, que Amanda sentiu a necessidade de ter um contato especializado dentro do HU para direcionar as “Malinhas do Amor”. “Nesta segunda experiência,

DOAÇÕES: Fraldas recém-nascido e pequena, pomada para assadura, álcool etílico 70° antisséptico, cotonete, sabonete para bebê, lenço umedecido, termômetro digital, algodão bola, absorvente pós-parto, mantinhas de inverno, sapatinhos de tricô, toalhinha de boca, toalha de banho, babador, roupinhas de bebê, tocas e luvas de bebê álcool gel 60g e máscara descartável.


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

sergio@diariodebordo.net

por Sérgio Gonzáles

A moda da Closet 051 traduzida em fotos E para comemorar os 4 anos de sucesso da loja Closet 051, a proprietária, Gerusa Mendes, escalou um time de peso e subiu a serra até a cidade de Canela para fazer um editorial de fotos com os looks de sua nova coleção. As modelos Daniele Jacobsen e Eliane Ciulla, bem como a própria Gerusa, foram fotografadas por mim. Sempre é um grande privilégio ser escolhido para fazer os editoriais da loja. Teve look de meia estação, bem como já os de alto inverno, com muita pele, tricot e casacos de lã. Vale ressaltar que, apesar de a loja ter completado quatro anos no dia 01 de maio, o showroom foi inaugurado no final de dezembro, o qual fica localizado no DOC Santana. Antes as vendas eram realizadas somente por meio on-line. Vale a pena dar uma conferida neste belo ensaio, por meio dos perfis do meu instagram @s.d.gonzalez e da @closet051. Sucesso à marca e agradecimento a todos os envolvidos na produção deste trabalho.

22


Edição 14 | Ano 2 | CANOAS | RS | MAIO 2021 |

23

Aviãoteca chega a Canoas para unir cultura e educação Por | Leci da Silva Considerada a terra do Avião, Canoas possui três pontos marcantes na cidade: a Base Aérea de Canoas (BACO), a Praça do Avião e o 5° COMAR. Com a proposta de um projeto inédito, a Prefeitura de Canoas pretende adquirir um avião de grande porte, que será chamado de Aviãoteca. O mentor desse projeto é o Secretário Municipal da Cultura, Wolmar Pinheiro Neto; ele consiste em uma biblioteca no interior de um avião de grande porte, preservando a estrutura original, e um complexo cultural em sua volta, a ser construído no Parque Municipal Eduardo Gomes. De acordo com Secretário Pinheiro Neto, em torno deste avião, de forma fictícia, serão colocados os seis continentes e os principais pontos turísticos dos seis continentes do planeta será: América, Europa, Ásia, África, Oceania e Antártida. “Dando a ideia de ser o único avião do mundo que te leva a todos os continentes sem sair do lugar. Totens digitais, com os principais pontos turísticos do mundo, estarão acompanhando este espaço dos continentes. No interior do avião terá uma biblioteca, um simulador de voo na cabine, escada de acesso e elevador de acessibilidade”, revela o secretário. Segundo Pinheiro Neto, o projeto contará com um complexo com cafeteria, mirante, mini-museu de aeronaves e, pensando em sustentabilidade, terá um espaço com ecobikes, onde será possível identificar que, ao

pedalar, a energia física se transforma em elétrica. “A inspiração vem da ideia, em um primeiro momento, de unir cultura e educação, tendo a literatura como pano de fundo; certamente esta experiência proporcionará momentos marcantes”, enfatiza.

“O prefeito Jairo Jorge e o Secretário da Cultura Pinheiro Neto (foto) convidaram para embaixador do Complexo Cultural Aviãoteca o deputado estadual tenente-coronel Zucco, que dia 22/03 protocolou projeto de lei reconhecendo o município de Canoas como 'Cidade do Avião”

Para o secretário Pinheiro Neto, estas experiências positivas servirão como ponto fundamental de registros marcantes de cultura e leitura, despertando o hábito da leitura e, quem sabe, estimulando desejos para a profissão na área da aviação. “Para muitas destas crianças, que visitarem a Aviãoteca, talvez seja essa sua única oportunidade de viverem e experienciarem estar em um avião”, coloca. Segundo o Secretário Neto, o espaço proporcionará visitas com famílias, com escolas e os mais diversos grupos da área cultural, educativa e toda população, o que fomentará o turismo do município. “A repercussão está chegando dos diferentes estados do pais, o que muito nos honra. Ainda este ano a aeronave deve ser adquirida e trazida para Canoas, com a previsão de entrega do complexo até o final de 2022”, diz satisfeito. De acordo com o secretário, em termos econômicos, a proposta inicial é não investir dinheiro público, mas contar com patrocínio privado, por se tratar de um projeto multidisciplinar. “Caso necessário, entretanto, que seja o mínimo possível; já temos alguns apoiadores que sinalizaram repasse de verba, inclusive federal”, conclui.


Dia das mães ela vai amar!

,

ParkShopping Canoas Segundo piso, loja 3123, frente a pista de patinação WhatsApp (51) 997308400 Instagram: @jorgebischoffparkshopcanoas

Profile for diariodebordors

Diário de Bordo Edição 14  

Diário de Bordo Edição 14  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded