Deccs Skateboarding Magazine #25 - Revista Skate

Page 1



SKATE AM // IND & EDIT

Fotógrafo: Mikael quadros Insta: @mk.quadros

WILLIAM MONTEIRO

insta: @_foguinsta Manobra: BS Crooked

Editorial

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////// DIRETOR EDITORIAL : ANDRE PAIVA Editor Revista : ANDRE PAIVA REVISÃO : DECCS MAGAZINE

Indice

REDAÇÃO: DECCSMAGAZINE CORREÇÃO: DECCS MAGAZINE COMERCIAL: A N D E R S O N F E R N A N D E S ASSINANTES : www. SHOP.DECCSMAGAZINE.COM.BR

CAPA - CARLOS SABIÁ: 10-15 ANUNCIO - COMPLY: 02 FLOWAM -GUILHERME ALVES: 04 FLOWAM - WALLACE DOS ANJOS: 05 FLOWAM - LUAN PEREIRA: 06 FLOWAM - JÉFERSON SANTOS: 07 FLOWGIRL - BEATRIZ CHIMANSKI: 8-9 FLOW-MIRIM - DANIEL OLIVEIRA: 16 FLOW-INICIANTE - DOUGLAS OLIVERA: 17 MATERIA - MARCOS NASCIMENTO: 20-21 VIDEOMAKER-ARTHUR EMANUEL: 22-23 CLICK - RODRIGO BORGES : 24-25 PROJETO - REDUZINDO DANOS: 26-29 COLUNA - LADEIRADA BRASILEIRA: 30 ANUNCIANTE - MCTWIST: 27

EDIÇÃO: NOV DIA 01 ED: N25

A REVISTA DECCS MAGAZINE É UMA PUBLICAÇÃO DECIMAL DCS Agradecimento e novidades Salve!! Eu sou Andre Paiva satisfação total, Chegamos na edição N25, gratidão a todos que estão abraçando a Revista Deccs Magazine de uma maneira incrível e acolhedora, Gratidão por todos que estão na edição N25 e aceitaram o desafio de tão pouco tempo. Gratidão também a todos os Fotógrafos e todos os leitores que estão sempre marcando presença nas edições Decimal.

ANDRE PAIVA

CAPA: Carlos Sabiá esta em nossa capa de Nov - N25 com um Smith Back incrível, com foto de @ronaldosombra, acompanhe a Entrevista inédita. Corre lá Pag, 10-15.

 Deccs Magazine - 03


FLOW-AM // SKATE AMADOR

caixa no meio da rua , do nada um cara de skate a milhão pulou ela fiquei de boca aberta foi incrível pra mim , daí fui falar com ele né e tals e ele era o meu novo vizinho, daí comecei acompanhar ele na rua ver ele andar junto com meu amigo Patrick que começou Comigo a gente ficava pedindo pra dar uma volta Enchendo o saco até ele resolver nos ajudar nas peças e montar um skate, Wellington Soares o nome dele, sou grato eternamente .

GUILHERME ALVES 21 Anos, 10 anos de skate, São Paulo /SP Ins taguis k t Se apresente aos leitores? Salve família , sou o Guilherme Alves tenho 21 anos e sou skatista local da zona sul de São Paulo . Como se interessou pelo skt? Nossa me lembro como se fosse hoje , tinha 11 anos , jogava bola como toda criança , daí sair pra fora pra tromba os meus amigos pra jogar e não tinha ninguém na rua , tava fazia , só tinha uma

Sua família te apoiou? Não muito , meu pai e minha mãe ficavam bravos por eu se dedicar mais no skate que nos estudos,então eles sempre estavam brigando comigo dizendo pra eu arrumar um emprego, estudar, fazer cursos ter um plano b , eu entendo eles claro ,porém eles reclamavam mas não me impedia sempre fui bem livre minha família tem bastante confiança em mim ,então estava 24 horas por dia na rua andando de skate , viaja pra eventos sozinho bem novo era de boa , já a minha avó a Dona Irani sempre me apoiou , ela foi minha primeira patrocinadora me deu o suporte quando comecei que foi essencial , Me dava dinheiro pra comprar shape pagava as inscrições dos eventos ela é maravilhosa . Mas hoje em dia minha família toda me apoia eles estão super felizes por mim , por verem que eu fui atrás dos meus sonhos e ainda estou indo por que não acabou , eles são tudo pra mim , obrigado família . Quais são seus patrocínios? Hoje faço parte da cb skate shop, stormsbr, 747wheels , blacksheepskate ,teslaskate e 220venergydrink .

Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Sim , estou em um projeto de vídeo da cb gang skate , e também tenho parte feita junto com meu mano mike dias de um canal de skate do sul, rapaziada de Balneário Camboriú que se chama dikza, eles estão filmando há uma cota já pra esse projeto dikza full e eu terei participação , e ao decorrer dessas trip e tals sempre vai rendendo algo a mais daí vou guardando pra lançar uma parte minha independente também . E música, qual som instiga você nos roles? Olha eu sou bem eclético escuto um pouco de tudo mas curto mais um trap e um funk não tem jeito hahaha. Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Graças a Deus está dando certo de 2019 pra cá, as coisas estão fluindo , estou me mantendo no skate , não to fazendo outros trabalhos por fora , estou viajando bastante , Fui pra fora Ano passado ( EUA) tive uma experiência incrível lá , assim que voltei pro Brasil notei como as coisas mudaram mais pessoas me conhecia , skatistas que sempre admirei chegar em mim me chamando pelo nome, parabenizando pelo corre , mais oportunidades chegando , portas novas se abrindo , estou muito feliz com tudo isso e pronto pro que der e vier . Para finalizar, deixe uma mensagem para os Leitores? Corram atrás dos seus sonhos acredite , mesmo quando até sua família não acreditar, no fim das contas o Sonho é teu ! Uma frase? Nunca subestime um Menó cheio de sonhos .!

Foto: João Eduardo Insta: @joaoedupat Manobra: Backside heel flip 04 - Deccs Magazine


SKATE AMADOR // FLOW-AM

WALLACE DOS ANJOS 23 Anos, 8 anos de skate, Ribeirão Preto SP @talduzela Se apresente aos leitores? Meu nome e Wallace dos anjos, mais conhecido como “Zelador”, tenho 23 anos, sou natural de Ribeirão Preto SP nomeado terra do café . Como se interessou pelo skt? Meu primeiro contato com skate foi através de um amigo que sempre andava de skate aqui na rua da minha casa, eu já tinha muita vontade de aprender manobrar mas não tinha um skate, e então ele me emprestava o skate dele para me divertir. Com o tempo ganhei meu primeiro skate de aniversário do meu pai, e depois disso comecei a andar todos os dias ! Sua família te apoiou? No começo nem tanto, só depois de um tempo que viram que eu amava andar de skate que eles me incentivaram e apoiaram a fazer oque eu gosto . Quais são seus patrocínios? Eu me patrocino. Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Sim, estou filmando para o projeto Jah jah crew full vídeo, e é minha primeira Vídeo parte . E música, qual som instiga você nos roles? Metal Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Está sendo incrível, com várias oportunidades como atleta, vídeo maker e fotógrafo . Para finalizar, deixe uma mensagem para os Leitores? Você é o único representante do seu sonho na face da terra ! Uma frase? Nenhum sonho é grande de mais, o céu e o limite.

Foto: Raphael Ribeiro Insta: @rapharibeiro Manobra: Fs board slide Deccs Magazine - 05


FLOW-AM // SKATE AMADOR

LUAN PEREIRA 26 Anos, 15 anos de skate, Pouso Alegre, MG @luanpee

Se apresente aos leitores? Fala galera! Meu nome é Luan Pereira, tenho 26 anos e sou natural de Pouso Alegre, cidade do sul de Minas Gerais. Como se interessou pelo skt? Por volta de 2003, eu ia pra casa de um amigo jogar Tony Hawk’s por

horas. Nesse mesmo ano, teve um campeonato mineiro no poliesportivo ao lado de casa que só me aproximou ainda mais do esporte. Na época, ganhei um skate de brinquedo, mas foi só em 2005 que tive o meu primeiro skate de verdade, e desde então virou um estilo de vida!

E música, qual som instiga você nos roles? Gosto muito de rock, mas na hora do skate gosto mais de ouvir RAP! Curto muito Projeto Consonância que é de uma galera aqui da região, SNJ, Sabotage, Kamau, MV Bill... me trazem muitas lembranças boas da minha época de skate aos 13/14 anos.

Sua família te apoiou? Meus pais não entendiam bem o que o skate significava para mim e nem tinham condições financeiras para me dar suporte. Entretanto, no final de 2008, após eu ter vencido o Circuito Sul Mineiro na modalidade mirim na minha cidade, eles começaram a me ajudar como podiam.

Como esta sendo sua correria no cenário Amador? O cenário do skate na minha região é bem complicado, falta muito apoio e incentivo aos atletas... mas ando de skate por amor e tento andar o máximo que posso, conciliando com a faculdade. Pretendo começar a viajar, gravar mais e participar dos campeonatos. Gosto muito de ver uma galera toda reunida em prol do skate.

Quais são seus patrocínios? Infelizmente ainda não tenho patrocínio, mas a @lojaedr e a @ estamparia_the_poison aqui da minha cidade, me deram uma força com peças e acessórios para fazer o skate acontecer. Sou muito grato a eles. Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? No momento não estou filmando para nenhum vídeo parte, mas pretendo gravar uma promo em breve.

Para finalizar, deixe uma mensagem para os Leitores? Elogie e incentive o próximo o máximo que der, desde uma pessoa começando a remar a um skatista master. Faz uma enorme diferença e o skate só tem a ganhar com isso. NÃO desista! Uma frase? O seu principal obstáculo é você mesmo, então lute para quebrar os seus próprios limites.

Foto: Vanderley Africo Insta: @vanderley_africo

Manobra: Flip Fs Rockslide

06 - Deccs Magazine


SKATE AMADOR // FLOW-AM

JÉFERSON SANTOS 26 Anos, 20 anos de skate, Salvador - Bahia @skatesoteropolitano

Se apresente aos leitores? Salve geral me chamo Jéferson Santos da Silva, sou skatista amador. Como se interessou pelo skt? Através de meu Pai que me apresentou ao Skate e sempre foi minha inspiração desde o início da caminhada e até os dias de hoje, comecei os primeiros passos aos 3 anos de idade e participei do meu primeiro campeonato aos 6 ao lado de uma rapa adulta, passei por muitas dificuldades pra conseguir peças e manter o skate em dias mas com todo esforço e dedicação de eu pai as coisas fluíram e até então venho me mantendo nos eixos, Skateboard não pode parar. Sua família te apoiou? Sim, a todo o momento.

Foto: Fernando Gomes Insta: @fernandogomeez_ Manobra: Fakie Hardflip

Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? No momento coletando algumas imagens para iniciar os trabalhos para uma vídeo parte porém sem uma data definida ainda, mas costumo sempre fazer uns vídeos rápidos e por nas redes sociais pra não ficar estacionado.

Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Sigo focado mesmo com todas as dificuldades que nos skaters da favela passamos, me programando também para fazer algumas viagens em prol do corre do skate, no momento estou sendo muito grato a marca Mouse’s que vem somando demais comigo, dando um suporte surreal e fazendo a chama do Skateboard firme.

E música, qual som instiga você nos roles? Um bom Rap Nacional/Gringo, Reggae e PopRock.

Para finalizar, deixe uma mensagem para os Leitores? Agradecer primeiramente a Deus

Quais são seus patrocínios? Mouse’s Skateboard.

pela saúde e a família que tenho, por todo o suporte e incentivo, agradecer também a Decs por essa oportunidade de espaço e por está realizando mais um sonho de muitos, forte abraço a todos que acompanham e admiram meu skate, tamojuntos! Uma frase? Nunca desista dos seus sonhos, siga sempre focado em seus objetivos. Deccs Magazine - 07


FLOW-GIRL // SKATE FEMININO

BEATRIZ CHIMANSKI 27 Anos, 15 anos de skate, Paranaguá-Paraná @Beatrizchimanski Se apresente aos leitores: Meu nome é Beatriz Chimanski da Silva mais conhecida como “Bia” tenho 27 anos, moro na cidade de Paranaguá no Litoral do Paraná Quando você começou a andar de skate? Como foi esse começo? Comecei quando tinha 11 anos de idade e via os meninos andar na rua e quis comprar um skate também, então minha mãe comprou um skate “tubarão” pra mim. Rapidamente vi que o meu skate não era tão bom quanto o do resto que andava!! Não corria, não dava pra mandar manobras e fiquei pilhando até meus pais comprarem um de “verdade” pra mim. Desde então comecei praticar o esporte na rua, pois não tinha pista de skate na minha cidade. Os meninos viram que eu tinha jeito e começaram a me ensinar a mandar manobras. Qual foi o maior incentivo? Meu maior incentivo foram meus próprios amigos e familiares quando viram que eu tinha talento e assim me incentivaram a participar de campeonatos da região na categoria mirim com os meninos.

Foto: Heverton de Freitas Insta: @heverton_freitas

Qual manobra foi a mais difícil? Fifyt saindo de Shove it Hell-flip Que tipo de som você curte ouvir para andar? Hip-hop, Rap, índie depende do dia, sou bem eclética Você tem patrocínios ou apoios? Como voltei andar de skate no final de 2019 por conta de umas lesões e falta de incentivo estou sem nenhum apoio ou patrocínio. Qual o seu maior sonho? Voltar a participar dos campeonatos, conseguir um patrocínio ou apoio de alguma marca. Um dia participar de campeonatos para fora do Brasil e conseguir me profissionalizar no skate. O que você tem feito hoje? Tem algo a nos contar sobre os seus treinos e planos futuros? Atualmente por conta do Covid-19 e reforma da pista de skate da cidade 08 - Deccs Magazine

Manobra: Bs Croocket

sigo esperando para voltar com tudo e continuar conquistando títulos em campeonatos, viajar e me divertir com minhas companheiras do skate feminino!!

aprender manobras novas para o ano de 2021 participar dos eventos e fazer bastante vídeos andando de skate.

Maior dificuldade em ser skatista na sua área? Aqui na minha cidade é um pouco mais complicado do que em outras cidades do Paraná e Brasil, não temos incentivo nenhum, os recursos para atletas são pequenos e as lojas daqui que são poucas também não apoiam muito talvez porque o skate aqui tenha caído ainda mais nos últimos anos com a pista na situação precária que se encontrava e falta de campeonatos! Espero que saindo a pista nova as coisas mudem um pouco.

Fique à vontade para se expressar a todos que estão lendo sua entrevista? Quero agradecer pelo espaço concedido pela revista para as meninas, é muito importante para todas nós!! Sabemos como é difícil conquistar o nosso espaço, espero que assim muitas outras se espelhem e continuem nos ajudando a fazer o skate feminino crescer ainda mais! Agradecer as “Gurias” que sempre estão na batalha mesmo com poucos recursos não desistem do skate feminino no Paraná!!! Obrigado a todos espero que gostem da entrevista, Deus abençoe todos.

Fale um pouco sobre seu foco para 2020? Esperar a pista da minha cidade sair para eu poder voltar com os treinos e assim

Uma frase? “Quanto mais suor for derramado em treinamento, menos sangue será derramado em batalha”


SKATE AMADOR // FLOW-GIRL

Foto: Heverton de Freitas Insta: @heverton_freitas

Manobra: Bs Croocket Deccs Magazine - 09


N

NA EDIÇÃO DESSE MÊS NA DECCS MAGAZINE ESTAMOS TRAZENDO UM POUCO DA VIVÊNCIA DESSE SKATISTA QUE TEM 43 ANOS E 34 DE SKATE E MUITA VIVÊNCIA E EXPERIÊNCIA TANTO NO "CARRINHO" COMO NO "MERCADO" DO SKATEBOARD NO BRASIL...

CONHEÇA UM POUCO DA HISTÓRIA DO CARLOS ... "SABIÁ - ANTI ACTION" Insta: @silasbisteca

ENTREVISTA POR ANDERSON FERNANDES

Fotografo: Bruno Rossi / Insta - @brunorossi / Manobra - Nose slide

10 - Deccs Magazine


Vamos aquela pergunta clichê das entrevistas mas que todos querem saber... Como o Sabiá foi "infectado pelo vírus skateboard" e nos conte porquê do apelido?! Meu primeiro contato com skate foi em 1982 durante a copa do mundo de futebol. Meus pais foram até a casa de um amigo para ver o jogo e eu acabei ficando no quarto do filho mais velho desse casal e olhei em cima do armário e lá tinha um skate Hang Ten. SHAPE de ferro naquele stylo foguetinho kkkkkkk Fiquei brincando o tempo todo com ele até que o cara ficou inconformado como eu fiquei vidrado no skate e me deu de presente. Fiquei com ele por muito tempo até Ganhar um skate de verdade que aconteceu no Natal seguinte. Minha mãe foi até a skate shop local da cidade onde morava e comprou um skate H prol daí em diante nunca mais larguei o skate. Puts meu apelido veio por causas daqueles amigos gente boa né kkkkk Eu fazia saltos ornamentais quando era pequeno e na época de inverno era tenso, tínhamos que fazer o salto e logo que saísse da água já tinha que me secar rápido por conta do frio e ficar enrolado na toalha até o técnico corrigir e mandar fazer outro salto. Quando ficava enrolado na toalha só ficava o cabeção pra fora e as canelinhas aí um amigo meu falou vai lá sabiá é sua vez. Aí o técnico ouviu e conheço a me chamar de sabiá kkkk E acabou ficando até hoje Lembro de vc ainda como skater amador,trabalhando de juiz em alguns eventos do interior Paulista, até um que eu realizei em Indaiatuba na década de 90 e após um tempo vc estava já como pró com um promodel de shape e tal... Quando foi essa mudança para profissional? Verdade fiquei algumas vezes como juiz em alguns eventos pelo interior de sp, mas sempre julgava a categoria iniciantes ou feminino quando tinha. Naquela época não tínhamos tantos profissionais para julgar ou mesmo estar envolvido nos eventos. Antigamente skatista profissional era ídolos, respeitados não se via pra todo lado muito menos andar junto com aqueles caras. Nessa fase que estava julgando alguns eventos já está correndo uns champs de amador a bastante tempo, eu fiquei uns 8 a 9 anos de amador e quando já estava com uns patrocínios e tinha Deccs Magazine - 11


CAPA // SKATE PRO

a meta de passar para Profissional fora que como falei anteriormente eu só julgava as categorias incidentes e feminino pois não é certo amador julgar amador. Infelizmente isso eu presenciei por varias vezes e até hoje acontece isso, meu filho mesmo correu um champ esses dias atrás e um amador era juiz, amador desconhecido para piorar. Rsrs O lance do pro model achou rolando com a passagem para profissional, da maneira normal como é deve ser.

A fonte não era muito boa kkkk Eu crie o nome e também o logo do cifrão ao contrário.

Cara a mudança para profissional foi legal pois naquela época o skatista era mais unido, mais amigos Todos os caras que eram profissionais era amigos, toda semana tinha uma galera na minha casa Fabio Cristiano chupeta , ricardo pinguim , Fábio schumacher entre outros E eu também estava direto na casa deles sp ou em outra cidade pelo Brasil a fora, infelizmente os campeonatos de Pro naquela época foi acabando as coisas começaram a ficar mais difíceis, tivemos uma crise econômica muito forte no skate, varias marcar fechando, vários skatistas sem patrocínio, ficou difícil as coisas, continuamos andando filmando ou fazendo outras coisas pelo amor aí skate porque não tínhamos remuneração alguma, tudo pelo amor só skate mesmo !!! Épocas de Dirt Money né... outro motivo que me levou a passar para profissional foi que já tinha corrido praticamente todos campeonatos amador importante daquela época Circuito paulista, circuito interior , circuito Drop DEAD e outros campeonatos importantes que tiveram também e como gostava de competir sempre está fazendo parte da final, alguns eu ganhei ou fui vice e com isso construí uma trajetória como amador de skate.

Fico no anonimato pois posso tirar o brilho de uns e outros mas não tenho luz própria kkkkk

Teve contato com a galera da Dirt Money? Não só contato mas fui eu que crie o nome da marca da Dirty money e seu logo também, nessa época eu passei uma fase meio tensa na minha vida, acabei me envolvendo com algumas coisas erradas e acabei ficando afastando de tudo e de todos. Aí nessa época o Cristiano Testa queria fazer uma marca e não tinha nome etc... Foi aí que eu falei que eu tinha como ajudar pois tinha um dinheiro e conversamos e foi daí que o nome surgiu, Dinheiro Sujo kkkk 12 - Deccs Magazine

Infelizmente outras pessoas se envolveram com a marca e até hoje carregam um slogan que foi uma geração que mudou a história do skate nos anos 90 mas não são capazes de dizer algumas verdades como quem foi o criador do nome entre outras coisas que criei para marca.

E não foi só para Dirty Money que eu criei coisas lendárias para o mercado de skate A frase AQUI VIVE UM SKATEBOARD feita para Hostile também foi uma criação minha e nunca foi dita a verdade. Até a revista 100% fez uma matéria falando dessa frase que praticamente todos skatista do Brasil e do mundo tinham o conhecimento e que seu criador foi o Glauco Veloso. Mentira quem criou essa foi eu VIVO POR ELE SEM ELE NÃO VIVO TAMBÉM complicado né mas um dia a verdade irá aparecer, apareceu!!! kkkkkkk

Sabiá conte pra gente como foi que vc idealizou o projeto da marca Anti Action... Em que ano foi isso? E como vc define o conceito da Anti? Sempre tive isso na minha cabeça que um dia teria uma marca de skate e que seria algo para ser diferente, não tinha ideia qual seguimento eu iria me especializar Shape, Truck , roda, tênis ou Confeccao, uma coisa eu tinha certeza faria algo bom, diferente e inovador para o mercado. A Anti Action surgiu através de um problema entre skatista x loja x marca Eu era skatista amador e tinha acabado de entrar para a equipe da DROP DEAD, como sempre eu fiz e continuo a fazer até hoje eu sempre dava peças novas ou usadas para quem precisa, vários caras na roubada e eu tendo material sobrando, porque não ajudar quem precisa ????? só que aí um dono de uma loja que revendia os produtos da Drop DEAD não gostou muito dessa ajuda que eu dava para mulequecada local e resolver agir de uma maneira não muito legal e pediu minha saída da equipe ou senão não compraria mas nada da Drop DEAD e com essa ameaça fui chamado para conversar com o Team meneger da marca e fui cortado da equipe do nada,

Fotografo: José Victor Manobra - No comply


sem poder me defender ou mesmo explicar. Cara fiquei indignado e quando soube de toda essa história falei vou fazer a marca agora, chega vou expressar minhas criações meus jeito de ser e de pensar na minha marca. Vou fazer o melhor, vou fazer uma marca de skatista para skatista de verdade foi aí que surgiu a Anti Action Skateboards, isso tudo aconteceu no ano de 1999 e no ano 2000 montei minha fábrica de Shape e procurei me especializar na fabricação de shapes profissionais. O conceito da Anti sempre foi fazer um produto de qualidade Quem usou ou usa sabe do que estou falando. E nesses anos vários profissionais e amadores passaram pela marca. E hoje a Anti continua com a mesma essência, tipo um perfume francês. Um pequeno frasco mas com uma grande essência. Conte pra nós como é o dia a dia do skater, empresário hj em dia... Sobra tempo pra andar de skate e manter a base? Hoje estou levando uma vida bem diferente que levava. No lado empresarial está mais tranquilo, reduzi a fábrica para uma produção apenas da Anti e abro algumas exceções de Terceirização. Acordo cedo para agilizar meu dia, confiro meus e-mail etc.... vou para fábrica e depois das 16:00 vou para academia fazer jiu jitsu e anote volto para casa. Ultimamente não estava andando muito de skate, infelizmente muitas coisas que presenciei me fez perder um pouco o tesão de andar todos os dias, fiquei por vários meses sem andar mas skate é foda não tem como ficar longe dele por muito tempo. Outro esporte que entrou em minha vida foi o Jiu jitsu, cara mudei muito depois que comecei a treinar, criei uma forma melhor de encarar os problemas e também refletir muito sobre minhas atitudes. Além de fazer muito bem para saúde também ajuda quando necessário kkkkkk Mas hoje sou muito mais tranquilo, mas calma e paciente agora vou dividir melhor meu tempo entre o

Fotografo: Ronaldo Sombra Insta - @ronaldosombra Manobra - Blunt To fakie

trabalho, casa, família , skate e jiu jitsu Esqueci um detalhe, hoje a Anti só está fabricando shapes de marfim pois é impossível fabricar Maple e entrar em um briga com outros fabricantes que misturam madeiras tentando enganar o consumidor final apenas visando um lucro maior e foda que usa e dane-se o mercado e sua qualidade. Por esse motivo nossos shapes de Maple são fabricados nos Estados Unidos visando uma melhor qualidade e respeito ao nosso consumidor e fortalecendo o mercado de skate, procuramos a melhor fábrica para ter o melhor Shape de Maple igual das grandes marcas gringas, tudo isso com um preço que caiba no bolso do skatista brasileiro. Fale um evento que marcou vc? Cara foram vários eventos que marcaram na minha vida. Teve um que rolou em campinas no centro de convivência do lago da minha casa, foi o primeiro que

competi e consegui passar para final marcou bastante Mas também tiveram outros, o Brasileiro amador da lifestyle onde fui vice campeão, campeonato de Nescau de Ollie foi muito louco naquela época passei a marca de 95cm, Xgames no Rio de Janeiro foi da hora Poxa teve vários, cada um com uma lembrança diferente. O legal naquela época era que viajamos todos juntos, passávamos varias roubadas, sempre um ajudando o outro. Amizade prevalecia, hoje é meio diferente vejo que várias Moleques não falam com outros sei lá meio estrela manja só espero que não esqueçam que se hoje a o diamante está brilhando é porque nos… Dentinho o mundial da Crail também foi muito louco, vários gringos obstáculos da hora vale a pena lembrar desse também Deccs Magazine - 13


Com certeza deve ter um skater que te inspirou no início ou que te inspira até hoje, fala pra nos? Foram vários skatistas que me inspiraram nesse tempo, para ser bem franco os caras que me inspiram são meu amigos - Biano, Fabio Cristiano, Xixo, ribeiro, pinguim , schumacher, cris mateus - varios outros que não consigo lembrar agora, dos gringos sempre gostei de ver o Hosoy, Natas , Jason lee , Mike valelly , Andrew reinolds , Matt Hensley Ed templeton Na real essas são minhas influências. gosto de ver nyjah huston, tiago lemos, Carlos Ribeiro Letícia bufoni é um skate bem competição mas tem aquela essência da rua. Sabiá, estamos fazendo essa entrevista pelo whatsapp pois estamos passando por um momento único na história de nossa geração que é uma Pandemia cabulosa que vai mudar muita coisa no mundo a partir de agora e também nossas vidas! O que vc acha que vai acontecer no mercado do skate com toda essa crise, de seu ponto de vista? Essa situação que estamos passando é fora do normal, nunca imaginei que ficaríamos isolados, que varias pessoas morreriam por conta desse vírus, e algo difícil de acreditar mas está rolando, eu estou procurando não me influenciar pela mídia pois existem vários fake news mas estamos tomando as medidas necessárias de higiene e isolamento. Temos que ter a consciência que esse vírus ainda não tem cura então qualquer vacilo podemos nos contaminar e Contaminar outras pessoas. Já sobre o reflexo no mercado é tudo uma cascata. As indústrias vão ser prejudicadas, o lojista será prejudicado o consumidor também irá sentir esse reflexo.

O mercado de skate já vem passando uma dificuldade a tempos, o dólar instável atrapalha muito e fica muito difícil reagir, no meu caso a fabricação de Shape é muito afetada, a matéria prima do Shape é em dólar então vc não consegui manter um custo legal no produto Todos seremos atentados economicamente dizendo. Como diz o ditado... Não há um mal que não traga um bem... O que vc enxerga ainda de positivo no mercado do skate Brasileiro na sua ótica? Quero agradecer a vc por ter nos cedido essa entrevista e compartilhado com todos os leitores da Deccs Magazine um pouquinho da sua vida e da sua história e legado que está construindo no Skate Brasileiro para no futuro deixar para as próximas gerações e gerações... Agradecimentos: Acredito que o mercado passará por uma crise muito forte, não só por conta dessa parada do vírus civis 19. O mercado de skate já vinha passando uma fase muito tensa. Tenho certeza que muitos aventureiros irão sair do mercado, aqueles que pensavam em entrar não correrão esse risco as marcas que realmente são do skate deverão ficar no mercado lógico que alguns irão sentir mais afundo essa crise mas será como um aprendizado. Espero que os verdadeiros continue, estaremos aqui firme e forte para continuar fazendo o que sempre busquei em fazer pelo skate trabalho limpo, com qualidade e respeito ao skatista infelizmente o mercado de fabricação de shape é muito complicado praticamente de 10 fabricantes 2 realmente tem noção do que faz e não pratica falcatruas no seu produto.

Fotografo: Bruno Rossi Insta - @brunorossi Manobra - Halfcab 14 - Deccs Magazine


Fotografo: Bruno Rossi Insta - @brunorossi Manobra - Wallride

O Brasil é o único país onde as pessoas que fabricam shapes tiveram a capacidade de utilizar de misturas de madeiras de baixa qualidade para com isso obter mais lucro sem visar a qualidade alguma, sem contar outras malandragens que fazem como fabricar Shape com a denominação MAPLE e na verdade os caras usam 3 lâminas de Maple e o resto de marfim, pinos , Pinho ou araucária. Como pode isso ?????? Sem contar que esses fabricantes são oportunistas, outra situação é o uso de fibra de vidro ( Fiberglass) no Shape Isso não tem atributo algum em melhor performance do produto, resistência etc..... Não serve para nada apenas para esconder a Madeira embaixo que muitas vezes é araucária( Madeira de extração proibida ) fica muito difícil trabalhar nesse seguimento pois existem muita gente que só visam ganhar uma grana e foda se o mercado e o skatista, com isso alguns donos de marcas pequenas recorrem a esses fabricantes, preferem pagar 2 reais a menos no produto E fortalecer esses picaretas devia ter um critério mais rigoroso para fabricar e também revender esses produtos mas infelizmente não temos respaldo algum no meu caso eu sempre procurei fabricar o melhor Shape do Brasil, fomos a primeira fábrica no Brasil a fabricar em escala o Shape de Maple, entre outros produtos que fomos pioneiros nesse seguimento, fiz um estágio fora

para aprender mais sobre Shape, estudo sobre madeira para obter um conhecimento maior, tudo visando um melhor conhecimento para repassar para o skatista Só que infelizmente não dão muito valor nisso, estão meio do foda se uso qualquer coisa um dia o mercado irá dar valor nisso tudo outra coisa que vejo muito nesse seguimento é a falta comprometimento de alguns donos de marcas que procuram fábricas de shapes os caras vão produzem e do nada os caras não comprem os pagamentos, deixam um rastro de inadimplência nessa fábrica e já recorrem a outro fabricante, acho isso totalmente errado, eu por inúmeras vezes disse não para algumas pessoas pois sabia que estavam devendo em outras fábricas, se todos fizessem isso o mercado seria mais sólido sem muitos caloteiros, uma coisa que poucos sabem o risco que gera fabricar um shapes, a Resina é um produto cancerígeno bem como verniz e outros produtos que usamos na fabricação de um shapes, muitos não olham isso é não são valor algum, é bem complicado fabricar Shape Valorize essa profissão!!!!!! Quero agradecer minha família e meu amigos, obrigado a revista Deccs pela oportunidade de poder conta um pouco da minha história e também a todos aqueles que de uma forma ou outra fez algo para me atrapalhar ou prejudicar nessa caminha, continuem assim kkkkkk Deccs Magazine - 15


ESPAÇO // FLOW-MIRIM

Como se interessou pelo skt? Uma amiga da minha irmã tinha um skate de brinquedo que elas andavam sentadas e aí eu comecei a andar e aí eu não parei mais E música, qual som instiga você nos roles? Bammer weed rbl posse. Como esta sendo sua correria no cenário Mirim? Ótima eu adoro, é meio corrido mais vai dar certo. Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Eu tô com um canal no YouTube que se chama VX1000 e lá eu posto alguns vídeos de skate com uns amigos. Para finalizar, deixe uma mensagem? Nunca desista do seus sonhos um dia ele vai se realizar .

DANIEL OLIVEIRA 13 Anos, 4 Anos de skate, São Paulo @danieldeoliveiraskt

Se apresente aos leitores? Oi meu nome é Daniel Oliveira, eu tenho 13 anos e moro em São Paulo na freguesia do ó

Agradecimentos? Tiago, Rafael, cereal Lucas Vinicius que sempre me apoiaram na cena do skate. Uma frase? Nunca desista.

Foto: Andre Henrique Insta: @andreskt2014 Manobra: Ollie 16 - Deccs Magazine


FLOW-INICIANTE // ESPAÇO

Se apresente aos leitores? Tudo na paz ?, meu nome é Douglas Oliveira, tenho 20 anos, 7 com o carrinho no pé, e agradeço pelo o espaço. Como se interessou pelo skt? Quando eu estava no ensino médio, meu amigo de classe (Fábio) já andava de skate a um mês mais ou menos, e com isso, acabei pedindo um skate pro meu pai para andarmos juntos, daí pra frente foi só risada e diversão.

DOUGLAS OLIVERA 20 Anos, 7 anos de skate, São Paulo @douglaskt_

Sua família te apoiou? Meu pai não gostava muito, mas sempre me ajudava com qualquer questão, já minha mãe gostava e sempre me ajudava também. E música, qual som instiga você nos roles? Rap nacional, Rap internacional e Rock.

Como esta sendo sua correria no cenário Iniciante? Ganhando muitos aprendizados, estou sempre tentando movimentar às mídias com um edit e também sempre quando possível sair para conhecer novos picos de rua. Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Sim, estou filmando uma vídeo parte com mais 2 amigos. Para finalizar, deixe sua uma mensagem para o Cenário ? Agradeço novamente pelo espaço, muito foda ver pessoas fortalecendo e motivando o cenário brasileiro, e rapaziada bora correr atrás com fé que às coisas conspiram ao seu favor. Uma frase? Não deixe à queda enfraquecer sua fé !

Foto: André Henrique Insta: @Andreskt2014 Manobra: Fs flip

Deccs Magazine - 17


CHECK ESPAÇO

Skatista: Marcelo Black Instagram: @mblackskt

Fotógrafo: Rodrigo Borges Insta: @borges_officialphoto Manobra: fakie Flip



MATÉRIA // UM EXEMPLO.

MARCOS NASCIMENTO 23 Anos, 12 anos de skate, São Paulo, SP

O

@marcos_dus_backside

skate é o que me mantém vivo e em movimento. Meu nome Marcos, eu tenho 23 anos, sou deficiente físico e skatista a 12 anos. Pra fala de skate dentro da minha história eu tenho que voltar um pouco atrás e contar sobre a minha criação que foi fundamental pra mim se interessar por esporte quando eu era bem pequeno já. Nasci com deficiência física, minha família tem uma história bem comum, nordestina e pobre, isso, para uma PCD, significa em muitos dos casos não ter estrutura para se desenvolver como cidadão e indivíduo. No meu caso isso foi diferente. Sempre existe a exceção, conheci paratletas incríveis e pessoas com deficiência física extremamente sábias, a fórmula é quase a mesma, uma família que incentiva acima de tudo, que busca se informar, corre atrás dos direitos e te proporcionar os espaços certos, no meu caso, no meio do esporte. É nesse cenário que eu me interessei por skate, se eu não me engano foi na 6ª série, eu tava moscando na saída da escola quando vi uns caras andando na frente da colégio, troquei ideia e pedi pra andar. Tomei uns capotes, mas na terceira tentativa eu comecei a me adaptar do meu jeito. Pegava skate emprestado com um dos manos dessa banca, Vitor era o nome dele, só que o bichinho do skateboard já tinha mordido e eu precisa do meu. Aí fui pedir pra minha mãe, no meu aniversário de 11 anos eu fui com ela no Extra comprar meu primeiro skate da vida, shape sem concave nenhum, roda de gel e bilhas, uma bosta kk, mas o MELHOR presente da minha vida! Desde pequeno me incentivam a estar em movimento por conta minha saúde física, parei de fazer fisioterapia porque naturalmente me interessei por esportes, o skate foi a continuação de um processo que já vinha sendo desenvolvido pela minha família, os profissionais de saúde e os professores de educação física que eu trombei na vida, tanto que na mesma escola que eu comecei a andar de skate, na oitava série, e por meio dos professores, teve um evento de skate com um skatista profissional, Alexandre Zikkzira, o mano era brabo demais, no final me chamaram no palco da escola e cara me deu o skate dele e umas revistas. Foi o meu primeiro board profissional, era todo gringo, pra vocês terem noção o shape era Element, eu pirei naquilo, pra mim isso foi um dos maiores 20 - Deccs Magazine

Foto: Equipe Soul Street Wear Insta: @heverton_freitas Manobra: Bs Croocket

incentivos que alguém me deu pra continuar no skate. Passou mais um tempo e eu já tava andando muito bem, descia ladeira grandes, tentava pular umas calçadas (isso usando o street que ganhei do Zikk), mas eu gostava mesmo era de andar rápido, eu comprei um Longboard meia boca e comecei a descer ladeira. Na mesma época eu conheci uma rapaziada da ladeira da preguiça no ibira que fazia um Downhill dentro do parque, foi anos indo todo final de semana indo para o Parque Ibirapuera pra andar de skate, ainda mais porque o meu pai e os meus irmãos começaram a vir junto. Teve um tempo que todos os meus irmão andaram de skate, minha casa se encheu de peças, até os mais velhos brincavam com os boards. Meu velho sempre me incentivou muito, vivo quebrando meus aparelhos ortopédicos, ele sempre me ajudou a consertar, ele se interessou muito pelo esporte e começou a andar skate, ensinar a molecada da rua e tentar produzir shapes também. Fomos para alguns eventos de skate, picos, ladeiras e até em uma das edições do Go Skate de Day juntos. Ele parou de andar, mas nunca de me incentivar, de vez em quando ele ainda vai me ver andando, dos meus 3 irmão, só um ainda tem skate e brinca de vez em quando, mas isso que é da hora porque mantém, de certa forma, a família por perto. Como eu

tava indo direto pro Ibirapuera, tinha dia que eu não ficava só na ladeira, eu rodava o parque todo, inclusive na marquise, onde eu tive meu primeiro contato com Longboard dance freestyle, os boards eram diferentes e dava pra mandar trick que nem street. Troquei de modalidade e me aproximei mais da rua ainda, agora fazendo manobras além dos slides. Além do skate cuidar da minha saúde física, ele também cuida minha saúde mental, me sinto melhor e mais feliz, mesmo diante dos problemas e do preconceito da sociedade, quando eu tô em cima do meu carrinho. Ando skate por amor, mesmo tendo que comprar muleta todo mês pra continuar andando, sem patrocínio ou qualquer coisa do tipo. Fui do Street ao Longboard Freestyle, conheci a rua de board, o centro, as quebradas, liguei gente foda do skate de vários cantos, sempre fui bem recebido e acolhido em todos os picos de skate que eu fui, sou muito grato ao skate por isso. Gostaria de agradecer a Revista Deccs Magazine por me proporcionar esse espaço, a todos os leitores que dedicaram o seu tempo pra ler sobre mim e todas as pessoas que colaboraram pra minha história no skate até hoje(citei bem poucas, mas quem é sabe). Nunca deixem o skate, um forte abraço família!


Foto: Equipe Soul Street Wear Insta: @heverton_freitas Manobra: Flip Old School

Foto: Equipe Soul Street Wear Foto: Heverton de Freitas Insta: @heverton_freitas Insta: @heverton_freitas Manobra:BsPeter Pan Manobra: Croocket Deccs Magazine - 21


VIDEO MAKER

ARTHUR EMANUEL

C

Fotógrafo: Diogo Andrade Insta: @@diogoandradefotografo

Como começou teu envolvimento com o skate e quando isso virou sua profissão? Pô ! Eu me envolvi com o skate através do meu irmão, ele anda com os amigos dele na rua da minha casa, eu ficava ali de quebrada olhando e também ficava pedido o skate dele emprestado. Bom ele não gostava muito de emprestar kkk, mas meu irmão acabou fazendo um corre para arrumar um skate para mim. Depois disto eu nunca mais parei. Bom como passar dos anos fui evoluindo e envolvendo em eventos, correndo campeonatos, tive patrocínios de algumas marcas de Minas Gerais, até que resolvi ser empresario. Você esta produzindo algum video? Sim! O vídeo oficial da minha marca, Aspecto Decks chama CIRCUNSTANCIAL. Conta com uma parte minha e dos meus amigos, Profissional Rogério chipam, Victor Ramon, Gabriel Sampaio, Alexandre Alvarenga, Bruno Arruda, Lorena Fernanda e Brenndel Indinho. Quais as dificuldades de trabalhar como videomaker no Brasil? Bom! Hoje sou videomaker por hobby! E também por que gosto de filmar skate! Dai eu unir o útil ao agradável que foi, trabalhar de maker, para minha própria marca! Mas tenho muitos amigos que trabalham nessa profissão e que vivem dela! Como todo mercado, existem dificuldades, mas também creio que existe muito mercado a ser explorado! O ramo do Áudio Visual, vem crescendo a cada dia e se inovando o tempo todo. Para todo o lugar que você olhe tem algum maker ou fotografo, fazendo um trampo. Para mim uma profissão valorosa e de extrema importância para o mercado. Eu creio que o Brasil agora esta mais acordado para esta profissão, muitas pessoas se envolvendo e buscando mais recursos. Pelo que vejo os meus amigos trabalhando, diretamente esta tendo um fluxo maior do que no passado. Então é a tendencia da evolução. E uma dica para quem quer começar a se aventurar nessa área? Bom! A dica que eu dou é estude, use sua criatividade ao máximo, procure sempre estar envolvido na área que vc quer atuar e lembre-se você sempre pode melhorar ! Destaque os vídeos que você já fez na sua carreira? Cara! Dizer realmente que tenho uma carreira de maker, acho que é um pouco pesado para mim! Mas o hobby que pratico com amor, tenho alguns videos que produzi ao longo de 10 anos para a marca Aspecto e que curto bastante. O video chama ASP É BRAZA. Melhor pico para andar? Quadrinha do laranjeiras ( onde a molecada construímos uns obstáculos). Melhor vídeo? LRG Give Me My Money Chico Agradecimentos? Então! Agradeço a Deus primeiramente aos meus pais, praticamente o meu irmão (Pablo) que foi quem me inspirou a começar a andar de skate, minha esposa Jennifer que me aguenta com as saídas para ir filmar kkkk e a todos os meus amigos que sempre estão nas sessões comigo! ( Chipam, Willianha, Jay Alves, entre vários, que são muitos! Muito obrigado familia! 22 - Deccs Magazine

Skater: Rogerio Moraes Insta: @rogreiochipam Fotógrafo: Arthur Emanuel Insta: @zoioarthur Manobra: Flip


Skater: Lucas Calais Insta: @brumadinhohotboy Fotógrafo: Felipe suava Insta: @felipesuave Manobra: Boneless

Skater: Arthur Emanuel Insta: @zoioarthur Fotógrafo: diogo Andrade Insta: @Diogo Andrade Manobra: nollie tail de back

Deccs Magazine - 23


ESPAÇO // CLICK

RODRIGO BORGES @borges_officialphoto

Quando você começou a fotografar e de onde surgiu a ideia? Comecei a clicar em 2016, mas a fotografia está na minha vida desde sempre pois minha mãe já tinha uma câmera daquelas analógicas (aquelas antigas de filme) e eu sempre fuçava kkk O que te levou a fazer fotos de esportes radicais? Ando de Skate desde 1998 e sempre fui aquele cara q gostava de tirar umas fotos com a câmera dos outros pois naquela época era muito difícil ter uma câmera e tal. Por que o skate? Fiquei longe do Skate por cerca de 10 anos e quando voltei a dar um rolê reencontrei Amigos q tem um projeto social chamado Love CT inclusão e Resgate e pude ver o quanto Amor essa Rapaziada do fundão da Zona Leste de São Paulo tem com a molecada menos favorecida é isso me fez ver o verdadeiro Skate que é por Amor. Você viaja muito a trabalho? Isso é uma vantagem da profissão? Na verdade não tenho viajado muito, devido essa Pandemia , mas sempre que posso viajo com a minha Família e levo minha câmera. Qual foi o evento em que você mais gostou de trabalhar? Ou mesmo uma trip para algum lugar… Não sou de fotografar eventos gosto de fotografar o cotidiano o Skate de Rua mesmo , eventos gosto de colar para encontrar Amigos e confraternizar kkkk 24 - Deccs Magazine

Fotógrafo: Rodrigo Borges Insta: @borges_officialphoto

Elton Melonio ( @elmelonio_ ) croocked

No skate, qual é o atleta que você acredita ter um grande potencial e pode se destacar nos próximos anos? Fora os já consagrados Skaters Profissionais e Amigos pessoais meus Elton Melonio, Denis Silva, Fábio Castilho , Anderson Nego , Marcelo Celo e Marcelo Black quem tem grande potencial e com certeza vcs irão ouvir falar muito é o Renan Espinha moleque brabo! Quais são os teus objetivos para o futuro? Pretendo Estudar e me aprofundar cada fez mais na Fotografia.

Para finalizar, você é tão bom no skate quanto na fotografia? Kkkk skate é Lifestyle vivo o skate ,agora na fotografia um dia vocês irão ouvir falar o Borges deu a primeira entrevista na Nossa Revista Deccs.... (sem falsa modéstia) Agradecimentos? A minha esposa Renata por acreditar no meu potencial , ao meu Brother Tiago Vacão por ter me vendido minha primeira câmera e a Rapaziada da Love Ct por me incentivar desde o começo.


Fotógrafo: Rodrigo Borges Insta: @borges_officialphoto

Gustavo ( @jahjah_kid_ ) Backside Indy nosebone Fotógrafo: Rodrigo Borges Insta: @borges_officialphoto

Fotógrafo: Rodrigo Borges Insta: @borges_officialphoto

Marcelo Martins ( @celo_martins) ollie

Edgar Silva ( @edgarvvc_ ) frontside heelflip Deccs Magazine - 25


MATÉRIA // REDUZINDO DANOS

PROJETO REDUZINDO DANOS

O projeto reduzindo danos desenvolvido pela @marcarepense e @headshopminuano com parceria das marcas: @espinafrers @squadafum @krurbanshop @nitronight1331 teve as filmagens feitas em Porto Alegre em dois picos clássicos do skate na capital, pista do IAPI e pico da BENJAMIN. Projeto que visa com o contato próximo com os praticantes entender as dificuldades dos skatistas, desde a falta de um bom patrocínio até as dificuldades físicas e psicológicas de se praticar algo repetidamente. Com um dia inteiro de entrevistas e muito skate conseguimos captar as ideias e emoções dos skatistas, trazendo um pouco da experiência de cada um pra dentro do projeto. A ideia do projeto é reduzir os danos da prática e aumentar a auto estima do praticante espalhando informação útil em um conteúdo bacana!

Fotógrafo: Mikhael Quadros Insta: @mk.quadros

Skater: João Pedro Insta: @j.pedroskt Fotógrafo: Mikael Quadros Insta: @mk.quadros 26 - Deccs Magazine

Fotógrafo: Mikael quadros Insta: @mk.quadros


Skater: Josiel muller Istagram: @josielskt96 Fotografo: Mikael quadros Istagram: @mk.quadros Manobra: Fs blunt

Skater: João Pedro Instagram: @j.pedroskt Fotógrafo: Mikael quadros Instagram: @mk.quadros Manobra: Bs crooked

Skater: Pablo (black Nigga) Instagram: @black_nvggaskt Fotógrafo: Mikael quadros Instagram: @mk.quadros Manobra: Frontside noseslide

Skater: Iago passos (peruano) Instagram: @iagoperuanoskt Fotógrafo: Mk quadros Instagram: @mk.quadros Manobra: Switch Bs crooked Deccs Magazine - 27


PROJETO // REDUZINDO DANOS

WILLIAM FOGUINHO JÁ TEM O TEVE ALGUMA LESÃO FÍSICA? TIVE! NO COMEÇO DO ANO ROMPI O LIGAMENTO DO TORNOZELO DIREITO PRA FORA E HÁ DOIS MESES ATRÁS ROMPI O MESMO SÓ QUE PRA DENTRO. ENTÃO O PÉ NÃO TÁ DO JEITO QUE EU GOSTARIA.

WILLIAM MONTEIRO / 16 ANOS / SÃO LEOPOLDO / 6 ANOS DE SKATE.

IAGO PASSOS QUAIS PONTOS POSITIVOS E O QUE PRECISA MELHORAR NA PARCERIA COM MARCAS? CARA ACHO QUE AS MARCAS PODERIAM AJUDAR AINDA MAIS! NÃO É SÓ LARGAR UM PANO OU UM TÊNIS PRO CARA NO FINAL DO MÊS, DA PRA CHEGAR JUNTO DE OUTRO JEITO TAMBÉM PRA AJUDAR A GENTE A SEGUIR TÁ LIGADO. NO FUNDO NO FUNDO A PARADA É UMA TROCA, UM APOIA O OUTRO. TEM MUITA MARCA BOA QUE APOIA O SKATE E TÁ SEMPRE PROCURANDO ALGUMA FORMA DE POR O SKATISTA EM EVIDÊNCIA. SKATE NÃO É SÓ MANOBRA NÉ MANO, NUNCA FOI E NUNCA VAI SER SÓ MANOBRA. IAGO PASSOS / 20 ANOS / PORTO ALEGRE / 8 ANOS DE SKATE.

PABLO (BLACK NVGGA ) QUAL TUA MAIOR EXPECTATIVA HOJE? Quero viver do skate, não é sonho de agora, quero conhecer o mundo. Ajudar os meus a chegar no mesmo lugar, a ter esperança e oportunidades. Quero Ajudar minha familia.

PABLO (BLACK NVGGA ) / 20 ANOS / POA / 7 ANOS.DE SKATE.

JOÃO SCHMITZ O QUE TU SENTE QUANDO ERRA UMA MANOBRA? E QUANDO ACERTA? BAH MANO, DE ERRAR E ERRAR UMA RAIVA, MAS SAIR DO ROLÊ E NÃO TER ACERTADO É BEM PIOR, DA UMA SENSAÇÃO DE DEVER NÃO CUMPRIDO TA LIGADO. E QUANDO ACERTA NÃO TEM NEM O QUE DIZER MANO, AINDA MAIS QUANDO TEM UM PARCERIA PRA CURTIR A MANOBRA CONTIGO.

JOAO SCHMITZ / 20 ANOS / PORTO ALEGRE / 7 ANOS DE SKATE. 28 - Deccs Magazine


LORENZO SALAZAR O QUE TU SENTE QUANDO ERRA UMA MANOBRA? QUANDO EU VENHO FOCADO PRA ACERTAR A TRICK DEPOIS DE HORAS TENTANDO E SAIO SEM ACERTAR EU FICO AINDA MAIS FOCADO. NÃO É UM NEGÓCIO QUE ME DEIXA TRISTE MAS SIM ALGO QUE ME INCENTIVA.

LORENZO SALAZAR / 18 ANOS / VIAMÃO / 9 ANOS DE SKATE

MORONI DIEHL QUAIS PONTOS POSITIVOS E O QUE SE PRECISA MELHORAR NA PARCERIA COM MARCAS?

O ponto negativo é que o mercado cobra, olha quantos cara cabreiro que estão sem patrocínio. Mas o ponto positivo é que as pequenas empresas que existem acreditam realmente, então tem uma chama acesa do skate verdadeira ainda.

Morôni Diehl / 19 anos / Novo Hamburgo / 9 anos de skate / Fé p tudo

JOSIEL MULLER ONDE TU TE VÊ DAQUI A DOIS ANOS? ME VEJO PELO MUNDO. NO SKATE, NO FUTEBOL OU EM TUDO NA VIDA HOJE É CONTATO ENTÃO ACREDITO QUE NO SKATE QUANTO MAIS PESSOAS EU CONHECER MELHOR! PENSAMENTO POSITIVO E TER FÉ.

Josiel muller / Brasil / 24 anos / 9 anos de skate.

PEDRO HENRIQUE QUAIS PONTOS POSITIVOS E O QUE PRECISA MELHORAR NA PARCERIA COM MARCAS? PEDRO HENRIQUE- CARA EU VEJO QUE A CENA ELA É MUITO MAIS MOVIMENTADA POR PEQUENAS EMPRESAS DO QUE POR MEGA CORPORAÇÕES ENTÃO ACHO QUE O RECONHECIMENTO DO PRÓPRIO PÚBLICO CONSUMIDOR ÀS PEQUENAS EMPRESAS IMPULSIONARIA O MERCADO.

Pedro Henrique (Pedro swel) / 33 anos / Viamão / 12 anos de skate.. Deccs Magazine - 29


COLUNA

Salve Nação Skate Board chegando a nova coluna Ladeirada Brasileira apresentada por mim Luciano PT, Pro skater De downhill apresentador do programa no YouTube 'Slidetv' e criador da La ''Muerte skateboard'' e criador e organizador do longboard day Sp nesse coluna N02 confiram a entrevista com o Léonardo José de Downhill.

LUCIANO PT ENTREVISTA

LÉONARDO JOSÉ 34 anos, 19 anos de skate, São Paulo (interior) @valeo Se apresente aos leitores? Sou Leonardo Léo " nasci em São Miguel Paulista ZL, onde conheci o Skate ,daí pra frente várias amizades , fotos em revista ,tours é videos parte e muitos campeonatos. Foto: Arquivo Pessoal Manobra: Back side nosse slide

Como se interessou pelo skt Donwhill ? Em São Miguel Paulista tem a ladeira do Saúde, ali vi muitos skatistas detonando aí foi febre. Sua família te apoiou? No começo meu Pai não gosto muito,mais depois que chegaram os apoios e patrocínio, ele desencano ,mais o meu tio Agenor " sempre da mo forca ,esmerilhava as rodas ,quando enquadrava é as chaves é óleo Singer. Quais são seus patrocínios? Original Skate Fest vm, e Eobem. Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Está pra sair " meu especial " na Revista " OriginalSkatefestvm , no YouTube e facebook ' Leonardo Léo & Amigos " tour da Essência skt. E música, qual som instiga você nos roles? Damian marley " welcome janrock. Como esta sendo sua correria no cenário Donwhill Slide? Estou sempre procurando imagens de atletas "de Downhillslide e long board " pra está saindo na Revista " OriginalSkatefestvm "Porque é uma revista digital é overal. Para finalizar, deixe uma mensagem para os Leitores? Ande de Skate por Amor mas sempre procure divulgar o Skate e se Divirta muito. Agradecimento? DEUS JESUS ESPIRITO SANTO, família " Val "Akyles " Samuel "Ramysés, Mancha (x kaine) primeiro Patro " Primo(Chronic 420) Durango(essência skt) Uma frase? DEUS é Fiel 30 - Deccs Magazine

Foto: Arquivo Pessoal Manobra: Switch nose stail fish


NEW

PRO

L E D O

LU IANO

T P

whatsapp 79 - 99984-1524 funhousedistribuidora@hotmail.com

Deccs Magazine - 31