Page 1

luxo&design EDITORA

Roberto Cimino Mostras Artefacto

Projetos Comerciais e lifestyle

Arquitetura ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 1 e Decoração


110 Lojas 200 Lanรงamentos 1500 Ambientes 100% Design


O movimento determina a forma, d

a forma define a ide eia, ideia,

aass ideias transformam a nossa vida.

Pense... forme uma ideia!


mobiliรกrio corporativo inteligente

A forma das ideias. w w w.caderode.com.br Lojas em todo o Brasil

Rua Saint Martin, 23-61 | Vila Santa Tereza | Bauru | SP

(14) 3245 5505 | 3245 5565


EDITORIAL Roberto Cimino é o que podemos chamar de um profissional completo. Ao visualizarmos suas obras, percebemos que nem mesmo os pequenos detalhes escapam-lhe o olhar. Ligado às artes plásticas e ao cinema desde pequeno, o engenheiro seguiu os referenciais paternos e soube usar a ansiedade e a inquietude a seu favor. Por meio de pesquisas, viagens e muitos estudos, Roberto aguçou seu talento – o que lhe trouxe reconhecimento em âmbito nacional. A beleza de suas concepções e seu profissionalismo atraíram a atenção da Capital e, consequentemente, das Mostras Artefacto, onde há 16 anos, Cimino dedica-se à criação de um ambiente. De qualquer maneira, qualquer descrição ou atributo que usemos para descrever a brilhante carreira deste engenheiro não será o bastante. É preciso sentir e se permitir embriagar com a magnitude de seus projetos. Por isso eu o convido a uma viagem pelo universo deste homem de “alma multifacetada” – título da entrevista que ele nos concedeu em seu escritório, em Marília. Aqui, Roberto discorre sobre suas inspirações e sua trajetória, além de nos prestigiar com belíssimas imagens de suas criações. Boa leitura!

luxo&design EDITORA

RobeRto Cimino Mostras artefacto

Projetos coMerciais e lifestyle

arquitetura e Decoração

NOVEMBRO 2011

EDITORA

ANDRÉ LEITE DIRETOR GERAL

EXPEDIENTE DIRETOR GERAL: André Leite

FOTÓGRAFO CONVIDADO: Celso Melani

JORNALISTA RESPONSÁVEL: Julian Cunha

PROJETOS ESPECIAIS: Vinícius S. Silva

JORNALISTA: Ana Paula Popolin

COMERCIAL: Rafael Brandão

COORDENADORES GRÁFICOS: Débora Salviato Caetano Mauricio Ordanini COORDENADORA DE ARTE: Kátia Helen Costa REVISÃO: Cibele Marques Diogo

Ricardo Carboneri ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: João Paulo de Oliveira Leite Vanessa Scavacini COORDENADORA ADMINISTRATIVA: Patricia Barbosa

FOTÓGRAFO: Alexandre Tavares EDITORA ALDOLEITE HOUSE: Av. Senador César Vergueiro, 505, salas 32, 34 | Ribeirão Preto (SP) CEP 14020-500 | Tel. 55 16 3236-4754 | www.aldoleitehouse.com.br | atendimento ao cliente 55 16 3236-4753 A revista ESTILO LUXO&DESIGN ESPECIAL ROBERTO CIMINO é uma publicação da ALDOLEITE HOUSE EDITORA E EVENTOS Ltda. Todos os direitos reservados. É proibida sua reprodução total ou parcial. Não nos responsabilizamos pelos conteúdos em reportagens assinadas, informações provenientes de assessoria de comunicação e imprensa, assim como, créditos das fotos utilizadas para a divulgação dos produtos, dos anúncios e mensagens publicitárias que estão incluídos nesta edição.


20

LIFESTYLE

Objetos de desejo

PERFIL

24

Alma multifacetada

38

Moderno e original

46

PINGUE-PONGUE

54

LOFT

62 66

ESCRITÓRIO

Empíreo dos deuses

CINEMA

Revisitando os clássicos

RESIDÊNCIA

De braços abertos

80

PROJETOS COMERCIAIS

84

MOSTRAS

108

MÚSICA

Confira as dicas de CDs e shows

EXPOSIÇÃO

110

Museu Salvador Dalí

114

ONDE ENCONTRAR


Celso Melani


Qualidade que sua casa merece


Celso Melani

Art Design Tel. 14 3454.1470 rerepresentacoes@yahoo.com.br Rua Ă lvares Cabral, 456 | MarĂ­lia - SP


lifestyle

1. 9.

8. 7.

6.

5. ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 20


OBJETOS DE DESEJO 2.

1. Obra de arte –

A tela produzida pelo artista plástico Marlon Vital, de Marília (SP), pertence ao seu trabalho intitulado “Quadrado”. Um dos pontos altos de suas produções está na leveza e riqueza de detalhes – resultados de uma experiência que ultrapassa 20 anos. O contato com o artista pode ser feito pelo telefone (14) 9712-6622.

2. Camisa Lo de Siempre – A coleção Verão da Lo de Siempre apresenta novos modelos de camisas masculinas, trazendo para esta estação a linha Natural Washed – com roupas fabricadas em processos naturais, sem nenhum resíduo agressivo às peças. A camiza cinza de manga longa é comercializada por R$150,00. Mais informações: www.lodesiempre.com.br

3. D&G –

A primeira loja D&G dos estilistas italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana foi inaugurada no Brasil, no Shopping Iguatemi. Hoje em dia, são mais de 120 lojas espalhadas por todo o mundo. A grife, também especializada em moda masculina, é dotada de peças modernas, que compõem um estilo elegante e casual. O modelo ao lado é comercializado a partir de $280,00.

4. Calopsita – A cerâmica Tiffany, comercializada pela Zanatta Casa, em Marília, mescla a tonalidade azul clássica, com detalhes minimalistas, agregando vivacidade à peça que reproduz perfeitamente a anatomia do animal. Mais informações: (14) 3488-1450.

5. Relógio Empório Armani – Aos que se identificam mais com o marrom, o modelo AR4641 promete ser da elite dos acessórios no guarda-roupa. Atemporal, este relógio é adequado aos mais variados estilos, mas mantém a característica típica da Emporio Armani. O valor sugerido pela peça é de R$ 2.050,00. Informações pelo site www.relogiosemporioarmani.com.br

3.

6. Poltrona FDC1 – Desenhada por um dos precursores da Arquitetura Moderna Brasileira,

4.

Flávio de Carvalho, esta peça apresenta traços minimalistas e atemporais. Com estrutura em ferro e tiras de couro, ela destaca-se pela originalidade, agregando ao ambiente uma beleza perene. Saiba mais em: www.futon-company.com.br

7. Malas Rimowa – A mala da nova série Topas Titanium, com certeza, chama a atenção pela cor do nobre material titânio. Confeccionadas com policarbonato, um polímero altamente resistente, as malas Rimowa possuem a mobilidade e a praticidade do sistema de rodízios exclusivos, que facilitam o transporte até mesmo de bagagens mais pesadas. Mais informações pelo site www.rimowa.de 8. Caneta Montblanc – A Montblanc apresenta a Edição Limitada Escritores 2011, uma elaborada peça feita a mão em homenagem ao autor italiano Carlo Collodi – o criador de um dos mais duradouros personagens da literatura infantil: Pinocchio. Mais informações pelo site www.montblanc.com

9. Motorola XOOM –

Um dos celulares high-tech mais cobiçados da atualidade, o Motorola XOOM, vem com Android 3.0, sistema operacional da Google, projetado especificamente para tablets e processador dual-core de 1 GHz, o que proporciona uma experiência inédita em computação móvel. O aparelho pode ser encontrado por R$ 1.899,00. ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 21


Perfil

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 24


ROBERTO CIMINO

alma mUltiFaCetada Engenheiro civil, artista plástico e cinéfilo – Roberto Cimino é, sem dúvida, um homem de múltiplos talentos

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 25

Celso Melani

Por Julian Cunha | Fotos Celso Melani


Celso Melani

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 26


ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 27


Perfil

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 28


COMO FOI SUA FORMAÇÃO E QUANDO DESCOBRIU A PAIXÃO POR PROJETAR? Eu entendo que a minha formação, em função até do meio no qual eu nasci, foi desde muito cedo bastante pontuada. Meu pai teve grande influência sobre mim, ele era uma pessoa extremamente ligada ao cinema e foi um dos fundadores do Clube de Cinema de Marília, em 1952, ano em que eu nasci. Portanto, eu acompanhei, logo que pude, tudo o que estava ligado, de alguma forma, a todo este nicho. Naquele tempo, o Clube era uma entidade extremamente atuante, possuía um forte vínculo com São Paulo e Botucatu, onde se localizava a empresa Peduti de Cinemas, que fornecia ao interior todos os lançamentos. Me recordo que por volta dos nove anos de idade, eu tive o meu primeiro contato com uma obra cinematográfica, assistindo o neorrealismo italiano retratado em “A estrada da vida”, de Federico Fellini e, apesar de não entender muita coisa, eu ficava maravilhado com todas aquelas imagens. Isso mexia muito comigo. A partir deste momento, eu descubro em mim, através de estímulos, o grande prazer da pintura. E com isso, a arte passou a correr em mim. Eu não consigo separar a arte e tudo o que está relacionado a ela, e para mim, o cinema é a junção de tudo. Nele há a cenografia que representa a arquitetura, a fotografia que é a pintura, a atuação que é o teatro, a música... Enfim, ele é o resumo de tudo isso. E foi nas obras cinematográficas que eu fui buscar minhas fontes referenciais. Hoje em dia, há uma grande influência de todo esse aprendizado em meu trabalho. VOCÊ NUNCA PENSOU EM ABANDONAR A ENGENHARIA E FAZER ALGO RELACIONADO AO CINEMA? Em um primeiro momento, eu cogitava me graduar em Cinema, mas não existiam faculdades no Brasil. O cinema era espontâneo, as pessoas faziam por paixão. Quando o Clube existia, eu tinha contato com vários diretores do cinema brasileiro – que eram praticamente autodidatas. Eles herdaram a veia cinematográfica de Mário Peixoto e de Alberto Cavalcanti. Então surge a Cia. Vera Cruz, de São Bernardo do Campo, que começou a importar técnicos da Inglaterra, dos EUA e da Itália, como Adolfo Celi e Gianni Ratto. Profissionais que vieram trazer para nós, que estávamos aqui esquecidos, todo o seu conhecimento. E assim eu comecei a me moldar. Atualmente, estou extremamente ligado à produção teatral e é bem possível que eu atue na cenografia – que é a minha área. Afinal, o que é a arquitetura de interiores, se não um grande espaço cenográfico, onde habitará uma família? O CINEMA NACIONAL TE AGRADA? Sim, sem dúvidas. Sou um apaixonado pelo cinema nacional, em todos os aspectos. Durante algum tempo ele sofreu uma queda natural, mas logo se refez. Atualmente, as obras brasileiras estão com força total e nós fazemos um cinema de primeira, com muita qualidade. Amo ver a nossa história contada, me identifico muito. Entre ver um filme americano e um brasileiro, naturalmente eu opto pela segunda opção. NO ÂMBITO INTERNACIONAL, ALGUNS CRÍTICOS AFIRMAM QUE O CINEMA PASSA POR UMA CRISE. PRINCIPALMENTE O AMERICANO. COMO VOCÊ ANALISA O CINEMA ESTRANGEIRO E SUAS VERTENTES? Eu acho que todo filme tem uma função, porque ele é uma reflexão daquele momento, daquele país, daquele povo. É claro que, além disso, ele é acima de tudo, uma indústria, sobretudo, na América do Norte. Isso não me agrada, porque é apelativo. O que me chama atenção é o cinema que corre à margem disso e que está muito forte, e em todos os países do mundo. A prova disso está nos festivais que pipocam pelo mundo todo. O Brasil conta com milhares de festivais já consagrados e os novos que estão estourando em todos os lugares, todos pautados por uma grande qualidade. O mundo recentemente reviu essa maneira de ver cinema, as salas migraram das ruas para os shoppings e estão menores, com uma estrutura diferenciada do que era há anos atrás. É preciso considerar todos estes aspectos.

Celso Melani

ENTRE OS DIRETORES BRASILEIROS, EXISTE ALGUM PELO QUAL VOCÊ CULTIVE MAIOR APREÇO? Adoro Walter Salles. Apesar de veterano, eu o considero pertencente a este novo ciclo de ascensão do cinema nacional. Ele dirigiu belas produções como: “Central do Brasil” (1998) e “Abril Despedaçado” (2001). E como diretor ele está lançando o aguardado “On the Road” (2009), que é uma adaptação do livro do escritor americano Jack Kerouac. Eu também acompanho o trabalho do pernambucano Cláudio Assis, de Heitor Dhalia, de Cacá Diegues, Daniela Thomas e Laís Bodanzky. ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 29


E ENTRE OS ACLAMADOS INTERNACIONAIS? O mexicano Alejandro González Iñárritu me agrada muito. Gosto muito do argentino Juan José Campanella, que dirigiu “O Filho da Noiva” (2001), com Ricardo Darín. Tenho apreciado muito as obras do francês François Ozon, que é bastante contemporâneo. Entre os clássicos, gosto de Claude Chabrol e do italiano Nanni Moretti. POR FALAR EM CINEMA, VOCÊ É UM APAIXONADO PELA ATRIZ AUDREY HEPBURN. Existem ícones no mundo que nos marcam por terem uma presença extremamente forte. A Audrey sempre atuou ao lado de grandes diretores e logo no seu primeiro filme [A Princesa e o Plebeu, 1953], foi conduzida por William Wyler e ganhou o Oscar de 1954, como Melhor Atriz. Ela transcendeu o fato de ser apenas uma atriz, tornou-se mais que isso. Sem dúvidas, foi uma figura pública maravilhosa. Enfim, a Audrey, para mim, é um símbolo de elegância, de corpo e de alma. QUANDO VOCÊ DESCOBRIU QUE QUERIA SEGUIR ESTA PROFISSÃO? Eu tive uma formação espontânea, sempre com acesso a coisas boas. Já pequeno, eu participava das Bienais em São Paulo, com o meu pai – o que foi uma boa escola. Quando prestei vestibular tive que escolher entre Arquitetura e Engenharia. Por estar muito envolvido com a área de Exatas, eu fui para a Escola de Engenharia Civil, em Lins (SP). O curso foi muito difícil, pela ênfase nos cálculos. Posteriormente, vi que fiz certo. A faculdade me deu uma estrutura de formação técnica muito boa. Tive uma formação muito rígida, tecnicamente falando. Depois que me graduei, tentei buscar uma compensação em Arquitetura, mas acabei não dando seguimento a isso, pois ingressei em um estágio, em um escritório de São Paulo e em seguida, atuei com Carlos Bratke – grande arquiteto. A partir daí, foi por conta própria, montei o meu escritório e dei início aos meus primeiros projetos. As pesquisas e viagens também me auxiliaram muito, me servindo como uma grande escola e contribuindo essencialmente para a minha atual profissão. O olhar que eu comecei a treinar quando pequeno e as pesquisas me ajudaram. As coisas não se dissociam. HOJE EM DIA, COMO OCORRE O SEU PROCESSO DE CRIAÇÃO? Eu encaro a Arquitetura como uma obra de arte e o espaço arquitetônico como uma escultura que tenho que esculpir para aquele cliente, dentro dos princípios técnicos e estéticos que eu acredito, mas atendendo às questões, à funcionalidade e os desejos do futuro morador. É claro que mantenho minha identidade de traço, pois de certa forma, aqueles que me procuram identificam-se com o meu trabalho. Acho impossível não imprimirmos nosso traço e eu, particularmente, se fizesse o contrário, seria profundamente infeliz. Uma das minhas escolas foi uma construtora que tive e que era administrada por um sócio meu. Nela, a minha função era projetar. Eu tinha autonomia para vender minhas ideias e o meu produto. Como não houve interferência, eu pude me aprimorar. A partir disso, o escritório foi crescendo, o meu trabalho foi aparecendo e as pessoas, cada vez mais, começaram a me buscar por conta da sintonia com o meu trabalho. QUAIS OS ELEMENTOS EVIDENCIAM SUAS OBRAS? Eu sou bastante influenciado pela arquitetura modernista paulista. Gosto de Gregori Warchavchik, Flávio de Carvalho, Frank Lloyd Wright e do sublime Le Corbusier. Tudo isso está muito ligado à raiz do que produzo, faz parte das minhas influências e do meu aprendizado. A ARQUITETURA BRASILEIRA TE AGRADA? O design de mobiliário e de arquitetura nacional são respeitados em todo o mundo. Basta mencionar Oscar Niemeyer. Há também, os mais recentes como Márcio Kogan e Isay Weinfeld. Portanto, estamos muito bem representados. Dá orgulho ir à Feira de Milão e ver que o trabalho dos irmãos Campana está sendo valorizado e prestigiado. NOS DIAS DE HOJE, QUANDO FALAMOS EM ARQUITETURA, NÃO HÁ COMO NÃO CITAR A SUSTENTABILIDADE, VOCÊ ACHA QUE ELA É UM FATOR IMPORTANTE, QUE VEIO PRA FICAR OU É UMA TENDÊNCIA? Acredito que além de ser vital, é uma necessidade. A sustentabilidade é fundamental. E no Brasil, foi incorporada, há muitos anos atrás por José Zanine Caldas, que nos anos 80, ao se estabelecer em Nova Viçosa, fundou o Centro de Desenvolvimento das Aplicações da Madeira (DAM), um núcleo de estímulo à pesquisa sobre o uso das madeiras brasileiras na construção civil.

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 30


Celso Melani


O BOOM DAS REDES SOCIAIS E A INTERNET TÊM INTERFERIDO, DE ALGUMA MANEIRA, NO PROCESSO DE CRIAÇÃO DO ARQUITETO? Com certeza. A Internet tem uma hiperinfluência nisso. Eu noto que muitos clientes que chegam até mim, vêm através dessa via. ENTRE AS SUAS CONCEPÇÕES HÁ ALGUMA EM ESPECIAL? Acredito que não. Sempre temos vários períodos, que nos trazem gostos diferenciados. A partir do momento em que entregamos um projeto finalizado ao cliente e atingimos o nosso objetivo, isso não nos diz respeito, é dele! Eu tenho algo muito meu, que consiste em não passar em frente às obras depois de entregues. Eu entendo que pelo fato de não me pertencerem mais, é natural que ao longo dos anos ocorram alterações, até pelo fato de que é algo dinâmico: o paisagismo, as cores, as formas, muitas vezes mudam. Como isso interfere e me incomoda, eu tenho este tipo de neura (risos). NA SUA CONCEPÇÃO PARTICULAR DE ARQUITETURA, QUAL É O DETERMINANTE: A FORMA OU A FUNÇÃO? Eu acho que a forma tem uma função. A função é básica. Em frente ao briefing, eu me permito ser guiado por elementos topográficos. Uma árvore, por exemplo, pode dirigir um projeto – mas jamais abro mão da simetria e da funcionalidade, são concomitantes para mim. Um não é mais importante que o outro. As duas coisas são fundamentais. O olhar de quem adentra os ambientes que criamos está em primeiro lugar, é ele quem te dá a percepção daquele determinado espaço. COMO VOCÊ IMPRIME SEU ESTILO PESSOAL NAS OBRAS? O que nós imprimimos é o que gostamos e o que apreciamos nos serve de influência. Já me inspirei em uma tela ou um filme para conceber um projeto. Estou constantemente buscando a arquitetura no cinema. Sou inspirado por Michelangelo Antonioni, cuja imagem é pura arquitetura. Na trilogia “A Aventura” (1960), “A Noite” (1961) e “O Eclipse” (1962), todos em branco e preto, as tomadas e os enquadramentos são de um arquiteto. Diante disso, eu procuro traduzir o que está em mim para outra coisa, no caso, as criações arquitetônicas. NO DIA A DIA, O QUE DIFERE A ARQUITETURA RESIDENCIAL E COMERCIAL? E QUAL DOS DOIS É SEU PREFERIDO? A diferença está na forma e na funcionalidade. O projeto residencial tem o objetivo de abrigar uma família ou uma pessoa. A questão da habitação ganhou uma nova roupagem, as pessoas se reciclam em suas casas. Na arquitetura de interiores residencial é preciso criar um clima de aconchego, de tranquilidade, de repouso. Enquanto que a concepção comercial, apesar de ter um nuance de tudo isso, mesmo que em uma proporção menor, deve ser norteada pelo produto comercializado. Não há um predileto. Eu faço as duas, pois acredito que ambas proporcionam uma boa expressão do nosso trabalho. NA SUA OPINIÃO, QUAL O PAPEL DO ARQUITETO NO DEBATE PÚBLICO REFERENTE À CONSTRUÇÃO DA CIDADE HOJE? QUAL SÃO OS LIMITES DAS INFLUÊNCIAS SOBRE ESTE PROFISSIONAL E COMO VOCÊ ACREDITA QUE SERÁ ESTE PAPEL NO FUTURO? O Brasil não tem muita tradição neste aspecto. São poucas as cidades planejadas. Muitas nasceram de uma forma espontânea e, a partir de certo momento, tentou-se criar um plano diretor pra elas ou não. Os municípios que são a casa de todos, estão mal projetados. No âmbito individual, acho interessante a diversidade que existe. É de uma brasilidade tamanha! Nos países do exterior vemos um padrão homogêneo de arquitetura, que seguem tradições e tempo histórico. Aqui é diferente. Nós possuímos uma heterogeneidade absurda de formas, de cores, de estilos. Todo esse “minestrone” faz disso tudo o Brasil.


Celso Melani

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 33


Celso Melani

Equipe do escritório Roberto Cimino & Arquitetos. Acima, da esquerda para a direita: Carla AriadneTasso e Lúcia de Moura Fraquetto. Abaixo, da esquerda para a direita: Roberto Cimino, Renan Raimundi Batista e Marcus Vinícius Fonseca. O grupo conta, também, com os profissionais Irene Martin e João Rafael Britto.

O QUE É IMPRESCINDÍVEL EM UM PROJETO? Vou usar somente uma palavra: alma. Se nós adentramos em um espaço sem ninguém e conseguimos identificar o seu dono pela composição daquele ambiente, ele tem alma. Uma casa, por mais simplória que seja, caso tenha o jeito de quem a habita, ela tem essência e isso é imprescindível. COMO E QUANDO VOCÊ DEU INÍCIO AS SUAS OBRAS PLÁSTICAS? SEUS TRABALHOS SÃO COMERCIALIZADOS OU ESTÃO PRESENTES EM SUAS CONCEPÇÕES ARQUITETURAIS? Elas estão presentes em algumas obras, mas não tanto como eu gostaria. Eu tenho vontade de criar um espaço exclusivo para isso, mas devido ao tempo, estou sempre postergando. No entanto, de certa forma, eu possuo um alterego, que são alguns artistas que trabalham comigo, o principal é o Marlon Vital – um grande amigo e um grande artista plástico. Existem muitas coisas aqui [escritório] que são trabalhos dele, várias telas presentes em minhas obras são dele e algumas nós fazemos a quatro mãos. Ele é meu parceiro desde 89. A ESSÊNCIA DE SUAS OBRAS SOFREU INFLUÊNCIAS DE QUAIS ARTISTAS PLÁSTICOS? Fundamentalmente de Pablo Picasso e Henri Matisse. Me lembro que com oito anos de idade, quando meu pai recebia livros sobre exposições do mundo afora, eu me sentava à mesa com uma folha e lápis de cores e tentava copiar as obras de Picasso – o que foi uma escola. HÁ 16 ANOS VOCÊ EXPÕE SEU TRABALHO NAS MOSTRAS REALIZADAS PELA ARTEFACTO, EM SÃO PAULO. COMO TUDO ISSO TEVE INÍCIO? Depois de ter aberto o escritório e de ter firmado uma parceria com o Ricardo Scheibel, nosso trabalho começou a ganhar bastante notoriedade. Devido a isso, em 1995, eu recebi o convite para participar nas Mostras da Artefato – um fator extremamente determinante em minha carreira. Eu, particularmente, gosto muito de criar ambientes para estas exposições, porque não só dão visibilidade as minhas criações, como é um local aonde eu posso levar um cliente para visualizar o meu trabalho. Outro aspecto muito importante é que, para mim, aquilo é um laboratório que me permite, sobretudo, experimentar novas ideias e a utilização de novos materiais. ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 35


Escrit贸rio

Moderno e original O design contempor芒neo 茅 a palavra de ordem neste charmoso escrit贸rio de arquitetura

Por Ana Paula Popolin | Fotos Celso Melani

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 38


Celso Melani


Celso Melani

A sala de criação e apresentação de projetos abriga a grande tela artística, produzida pelo próprio Roberto Cimino. As sancas exibem traços mais simples e uma iluminação discreta, agregando neutralidade ao ambiente


Celso Melani Celso Melani

As linhas simétricas e coloridas do tapete cedem vivacidade ao ambiente, contracenando harmoniosamente com a presença da madeira. No canto esquerdo, ao fundo da mesa, é possível apreciar a tela do artista plástico Marlon Vital

O espaço reservado ao café conta com um belíssimo jardim de inverno, permitindo a entrada de luz natural. A utilização de espelhos em pontos estratégicos confere amplitude ao local. Destaque para o móbile suspenso inspirado em Calder


Celso Melani

O charmoso biombo em madeira produz uma atmosfera intimista, pousando como elemento decorativo. A ambientação brinca com as tonalidades e texturas dos objetos – característica fortemente presente nos projetos de Roberto Cimino


Celso Melani

Pingue-Pongue


Roberto Cimino

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 47


Celso Melani


loft

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 54


Celso Melani

emPĂ?Reo dos deUses Envolto pela natureza e com visĂŁo privilegiada, este loft reflete o encanto pessoal de seu criador

Por Ana Paula Popolin | Fotos Celso Melani


ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 56

Celso Melani

a

o deparar-se com a paisagem ao redor deste belíssimo loft projetado por Roberto Cimino e Ricardo Scheibel, é possível compreender o porquê ele é um dos redutos preferidos do engenheiro. Extasiante pela conexão com a natureza e pela ligação com a tranquilidade, o projeto ergueu-se em um terreno com desnível para um vale, localizado próximo à região de Marília. Aqui, cada detalhe está intensamente ligado ao perfil detalhista de Roberto. A começar pelo amplo living, que possui pé-direito triplo e é uma reprodução fiel de um módulo das indústrias Matarazzo, nos anos 40 e 50. Madeira, tijolos de demolição, ladrilhos hidráulicos e esquadrias originais foram garimpadas em antigos casarões para compor uma arquitetura repleta de referências. Um verdadeiro convite ao descanso e uma inspiração capaz de aguçar a criatividade. A natureza pousa como moldura para esta concepção arquitetônica, reconhecida pela audácia e inovação. A rusticidade é um dos vários estilos que pontuam a ambientação dos espaços. O tom bucólico e o esplêndido jardim remetem aos ares da Toscana, na Itália. A iluminação natural contempla a morada, dando um banho de luz através das grandes vidraças.


Celso Melani Celso Melani

A presença constante das vidraças foi determinante para as condições de conforto térmico e luminoso dos ambientes. São elas, também, o ponto de conexão entre a área interna e a esplêndida vista exterior

As escadarias em tijolos aparentes, com forte inspiração Toscana, demarcam o caminho que leva ao jardim da entrada principal. A receptividade vinda da composição é um convite ao bem viver


Celso Melani

A entrada principal deixa aparente a estrutura em lanternim do telhado. Os moisacos aplicados nas laterais da fachada principal denotam uma ambientação artística, sem interferir no estilo original


Celso Melani

O living é um dos pontos altos de todo o projeto idealizado por Roberto Cimino. A estrutura do telhado é originária da fábrica Matarazzo – o que agrega um aspecto rústico ao ambiente. O espaço conta a luminária central pendente com design italiano, estofados suntuosos e peças garimpadas. A iluminação pensada suscita um efeito cênico por meio dos holofotes de teatro


Este pequeno espaço surge como um ponto para o repouso e contemplação de um belíssimo pôr do sol. Detalhe para a pérgula com caramanchão

Celso Melani Celso Melani

Celso Melani

O décor evidencia a exclusividade intrínseca em Roberto Cimino. O engenheiro faz de objetos inusitados, como garrafões, pontos de vivacidade para o recinto


Cinema

Fotos Divulgação

(Gone With the Wind, 1939) – direção de Victor Fleming O aclamado romance estadunidense narra a história de vida da personagem Scarlet O’Hara (Vivien Leigh), seus amores e desilusões no período da Guerra Civil Americana. Clark Gable é Rett Butler, um vivido aventureiro que passa pela vida de Scartlet, em uma relação de amor e ódio, marcada por conflitos já clássicos e cenas inesquecíveis de amor. Em 1940, o longa foi indicado a 13 Oscares, dos quais levou oito estatuetas, incluindo a de Melhor Filme.

(Breakfast at Tiffany’s, 1961) – direção de Blake Edwards O drama dirigido por Blake Edwards tem como pano de fundo a cidade de Nova York e conta a história de uma bela jovem independente Holly Golightly (Audrey Hepburn), que circulava como acompanhante entre os mais poderosos da alta sociedade. Até que a atraente ‘bonequinha de luxo’ encontra um escritor falido, por quem acaba se apaixonando. A obra cinematográfica, com roteiro baseado no livro de Truman Capote, completou 50 anos em 2011 e chega ao mercado com uma versão reeditada em Blu-ray, prometendo mais entrevistas e extras sobre as filmagens. Vencedor do Oscar 1962 nas categorias de Melhor Trilha e Melhor Canção Original.

(Amarcord, 1973) – direção de Federico Fellini Este drama franco-italiano é um daqueles clássicos que é preciso ser visto pelos amantes da sétima arte. Apesar de não possuir uma estrutura narrativa linear, em um enredo fragmentado entre diversos personagens sem um protagonista em evidência, a trama é envolvente. Retrato da cidade natal de Fellini, a província de Rimini, na Itália, assim como ele a conheceu, nos anos 30. O longa mostra o cotidiano de diversos personagens da vila durante um ano: travessuras da adolescência, um rigoroso inverno, a passada de um transatlântico e a ascensão do fascismo. Ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, em 1974, a obra conta com uma trilha original, criada por Nino Rota.

(Swimming Pool, 2003) – direção de François Ozon A produção francesa caracteriza-se em um ambiente de mistério e erotismo, contando com a boa tradição do gênero de suspense. É conduzida de maneira sofisticada e propositalmente lenta por François Ozon, a partir da tensão entre as duas principais personagens, a experiente escritora em tramas de suspense Sarah Morton e a bela jovem Julie. A história transcorre em uma casa de veraneio, em um pacato vilarejo francês, utilizado por Sarah como um refúgio em busca de inspiração para seu novo livro, mas tudo muda com a vinda de Julie. Numa convivência cheia de turbulências e ambiguidades, que muda os rumos do livro e da própria vida de Sarah. ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 62


Residência

de bRaÇos

abeRtos

Esta glamourosa morada está intensamente conectada à natureza Por Julian Cunha | Foto: Celso Melani


Celso Melani

O living foi o cômodo eleito para abrigar a tapeçaria Aubusson, dando um tom harmônico à melodia de cores do local. O ambiente ganhou alma com as peças pertencentes ao acervo pessoal dos moradores


Celso Melani

A varanda é integrada ao living através de uma ampla porta corrediça de vidro. O ponto alto do projeto é a vista para a paisagem do vale

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 70


Celso Melani


Celso Melani

A área de lazer da residência é inteiramente voltada à natureza – uma conexão que faz deste projeto uma verdadeira obra paisagística. O mobiliário presente no ambiente é pontuado por tons de azul


ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 74

Celso Melani

O espaço gourmet recebeu uma mesa circular e assentos em fibra. O grande balcão foi revestido de perobinha. Ao lado, a madeira freijó destaca-se fortemente dos espaços internos da morada. As imagens em sentido horário mostram: o pé-direito duplo no living e a sala de música no mezanino, hall de entrada com composição de espelhos marroquinos, peças do décor e porta da entrada principal com escotilha de navio


Celso Melani

Celso Melani

Celso Melani

Celso Melani


Celso Melani

A suíte do casal foi presenteada com a magnífica visão do vale. As acomodações têm o seu conforto acentuado pelo chamoix utilizado como papel de parede, o tapete de Nepal e o uso da seda e do linho como revestimentos


projetos comerciais

Esta concepção destaca-se pela riqueza de detalhes. Idealizado por Roberto Cimino para abrigar uma loja voltada ao público feminino, o ambiente recebeu um espaço central com poltronas Luís XV, designado à recepção de clientes. A escolha assertiva do mobiliário para esta pequena saleta gerou uma atmosfera de conforto e aconchego – criando uma conexão harmônica com o ambiente de moda. O matiz azul reina em peças exclusivas como as poltronas e as calopsitas em cerâmica Tiffany – sofisticação e elegância na medida certa.


Para compor o projeto deste escritório de advocacia, o engenheiro Roberto Cimino atentou-se à questão da funcionalidade. Na recepção, as paredes foram revestidas em madeira freijó, proporcionando um acabamento perfeito e agregando grande beleza ao ambiente. Ao fundo, um grande painel do artista plástico mariliense Marlon Vital, cede vivacidade, contrastando com a neutralidade do local. No espaço de trabalho, a integração faz-se presente graças às peças componíveis. A escada de acesso ao piso superior foi elaborada com estrutura metálica e madeira, mantendo um aspecto clean, que aliada ao projeto de luminotécnica, eleva a placidez do escritório.

A madeira dita a atmosfera nesta loja de acessórios femininos e semijoias. Ao adentrar, um universo repleto de exclusividade abre-se diante do olhar, compondo a cada momento, uma melodia dotada de minúcias. O décor pensado conta com arranjos e vasos com planta natural – um dos diferenciais da ambientação por usar uma beleza consensual. As prateleiras em vidro desempenham uma estrutura sofisticada, possibilitando uma melhor visualização dos artigos comercializados e ganhando um aspecto tênue e organizado.


ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 84


Artefacto 2011

Mostras Há quase duas décadas, a parceria entre Roberto Cimino e a Artefacto consiste em criações arrojadas, repletas de criatividade e modernismo Fotos Arquivo Pessoal ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 85


Mostras Ar tefacto 2011


Em sua última exposição, realizada este ano, na Artefacto, em São Paulo, o engenheiro Roberto Cimino criou um espaço com o tema Ateliê–Biblioteca. O ambiente possui pé-direito duplo, teto e paredes em concreto natural. Já o piso recebeu aplicação em madeira ebanizada, o que conferiu nobreza e suntuosidade ao local. No grande painel localizado no office, o profissional expos obras de Villani, Oiticica, Gruber e peças de cerâmica – elementos que cooperaram na criação de uma atmosfera intimista e tranquila. A proposta do pequeno mezanino de vidro foi abrigar o acervo de objetos e livros. O grande painel ilustrado com uma figura feminina foi elaborado com a técnica em stucco veneziano e é assinado pelo artista plástico Marlon Vital.


Mostras Ar tefacto 2010


Com a proposta de aliar a sala de jantar a uma biblioteca, para a Mostra Artefacto 2010, Roberto Cimino criou um ambiente onde a madeira foi o elemento predominante. O espaço, que recebeu a madeira em dois tons como revestimento, contou com a base da mesa central também no mesmo material, no entanto, com a roupagem do reciclado. As estantes em cubo abrigaram diversos livros – o que contribuiu para o make up ameno do local. Ao fundo, o profissional utilizou uma tela de autoria própria, com influência das obras de Picasso, sobreposta em um espelho. O projeto de luminotécnica acolheu a luminária em papel arroz, inspirada pelos trabalhos de Noguchi. Para as paredes laterais foram elaboradas ripas de madeira, executadas pelo artista plástico Marlon Vital.


Ar tefacto 2009

Mostras

Para a Mostra Artefacto 2009, Cimino elaborou um espaço que abordou o tema Estar–Biblioteca e onde procurou trabalhar utilizando o espaço como elemento de linguagem visual. O ambiente recebeu forte inspiração construtivista, caracterizada pelo ideal de abstração. O piso em madeira customizada concedeu um ar de sofisticação ao ambiente, adicionando exclusividade ao projeto. O mobiliário apresentou uma proposta elegante, com o uso do linho como revestimento. As obras de arte que compõem a exposição são de Tarsila do Amaral, Marlon Vital e Roberto Cimino – ingredientes mais que convidativos para uma prazerosa leitura, em um clima intelectual e de aconchego.


ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 91


Publi

Com a proposta de comercializar peças com estilo atemporal e repletas de bom gosto, no segmento de decoração, utilitários domésticos e listas de casamento, a Arremate Decorações instalou-se há 22 anos na cidade de Marília. A loja, reconhecida por disponibilizar belíssimos tecidos para estofados com pronta entrega, conta ainda, com os seus já distintos e renomados produtos, como: tapetes, quadros, almofadas, vasos, abajures, plantas artificiais, perfumaria e uma vasta gama de mobiliário. Uma de suas parcerias de maior sucesso é, sem dúvida, com o arquiteto Roberto Cimino – um dos maiores apreciadores do belo trabalho da empresa, desde a sua fundação. Visite e conheça, você também, o melhor para decorar o seu ambiente com muito requinte e sofisticação!

Rua Álvares Cabral, 180 14

3433 9889

Celso Melani

Marília – SP |


Alexandre Tavares

A Ilumine possui o melhor para projetos de luminotécnica residenciais e corporativos. Do tradicional ao tecnológico, do clássico ao contemporâneo, a empresa está preparada para atender aos mais distintos clientes, além de profissionais de arquitetura, design e engenharia da cidade e de toda a região. Há cinco anos em Marília, nosso principal foco é uma equipe altamente capacitada em traduzir com qualidade, criatividade e sofisticação as vontades e necessidades do cliente e do profissional. Hoje a iluminação é um dos elementos que mais valorizam a decoração. Antenada com as tendências do mercado, a parceria entre a Ilumine e o arquiteto Roberto Cimino teve início logo que a empresa abriu suas portas. A exclusividade de produtos, sua qualidade e beleza são um dos grandes motivos pelo qual esta amizade perdura até hoje. Agende sua visita!

Rua Álvares Cabral, 293 | Marília | SP 34531151 | Fax: 14 3453 5726

Celso Melani

14


Rua Saint Martin, 23-61 Bauru – SP |

14

3245 5505

Celso Melani

Presente no mercado nacional há 17 anos e agora também em Bauru, a Caderode – empresa especializada em móveis corporativos – apresenta projetos únicos e personalizados, buscando inovação e novos conceitos para seus produtos, com acabamentos em madeira, laminados e melamínicos, como forma de valorizar cada detalhe e fazer o mobiliário ideal para você e para seus projetos. Referência no mercado nacional, a loja investe em qualidade e tecnologia para atender aos perfis mais exigentes, além de contar com uma equipe de profissionais qualificados, proporcionando a todos os clientes o melhor atendimento e a atenção necessária. Em um completo showroom com móveis para os mais diversos ambientes empresariais, a Caderode comercializa mobílias para estações de trabalho, call center, armários, gaveteiros, entre outros. Todo o trabalho é pautado pelo perfil e bom gosto de cada cliente – a base para um trabalho sofisticado e que compõe belíssimas peças planejadas e personalizadas.

Alexandre Tavares

Publi


para atender seus clientes, arquitetos e designers. Após um ano no mercado, a loja Haus Acabamentos mostrou a que veio: oferecer soluções e atendimento exclusivos, aliados a grifes nacionais e internacionais. Atualmente, sua equipe é formada por profissionais qualificados, que proporcionam atendimento exclusivo no auxílio técnico e de composição. Para que seu sonho fique ainda mais próximo da realidade, a Haus oferece a demonstração das ideias em projetos arquitetônicos, perspectivas manuais e em imagens 3D, além de auxiliar com informações técnicas na execução real do projeto.

Rua Rio Branco , 593 Marília | SP |

14

3413 3670 Celso Melani

Foi com o espírito inovador que o empresário da cidade de Garça, Sergio Luis Guirado trouxe para o mercado de Marília e região, uma proposta séria e diferenciada de trabalho. A Haus Acabamentos nasceu pela necessidade que o empresário sentiu no desenvolvimento do projeto de seus sonhos. Durante a construção de sua residência, Guirado sentiu a necessidade de um auxílio com direcionamento e confiabilidade. Empreendedor por essência e empresário responsável pela parte administrativa de um grupo de empresas, decidiu apostar também no mercado de arquitetura e design. Com o objetivo de oferecer conceito, qualidade e diferencial, o grupo Guirado uniu marcas, mão-de-obra e um espaço altamente qualificado


Publi

ceria com a Máxima Coifas, que fabrica, sob medida, a coifa ideal para cada ambiente. Trabalhamos também, em ligação direta com vários arquitetos e empresas de móveis planejados. Desta maneira, desenvolvemos um projeto especial, com características inovadoras e elegantes, mantendo o toque pessoal de cada cliente.

Av. Vicente Ferreira, 364 Marília – SP |

14

3413 6115

Celso Melani

Há 10 anos no mercado, a Coifas e Coifas é uma empresa especializada em projetos de coifas residenciais, industriais e semi-industriais. Representamos as melhores marcas do mercado em eletrodomésticos, possuímos uma equipe qualificada, oferecendo assim, um atendimento completo, desde o início da concepção de sua cozinha ou área de lazer, até as informações técnicas, instalação, assistência técnica dos produtos que comercializamos e instalamos. Entre os artigos disponíveis, vale a pena destacar a par-


Rua Manoel Ribeiro, 265 Quintana | SP |

14

3488 1450

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 101

Celso Melani

A sutileza do toque ao dar forma à cerâmica requer sensibilidade e criatividade aliada à qualidade da matéria-prima. A essência impressa em cada peça pode fazer do artefato a peça chave no décor de um ambiente. Com perfeição e beleza, as peças produzidas pela Zanatta Casa seguem este padrão. Especializada em produtos confeccionados em cerâmica branca decorativa, a empresa conta com know-how internacional, atuando há seis anos no mercado nacional, em Quintana, no interior de São Paulo. Com um trabalho diferenciado e inspirado na fauna e flora brasileira, a empresa produz peças para clientes que buscam exclusividade, criatividade e bom gosto. O fato de primar pela qualidade de suas criações, fez da Zanatta o principal fornecedor para as renomadas lojas de decoração do País como, Daslu, Ana Luiza Wawelberg, Entreposto, Calu e muitos outros.


Publi

Celso Melani

A Harba Indústria e Comércio de Tapetes e Carpetes está há 15 anos no mercado e conta com a tradição e experiência de mais de quatro décadas do seu fundador Jorgem Elias Tanus, auxiliando na fabricação de tapetes e carpetes para setores residenciais e empresariais. A empresa possui um parque industrial de mais de 2.500m² de área construída, proporcionando variedade aos seus clientes, além da tranquilidade em adquirir um produto personalizado de alto padrão. Essenciais para complementar a decoração, os tapetes e carpetes são fabricados com fios Poliamida Antron ou Polipropileno, o que garante durabilidade e praticidade na limpeza. A Harba trabalha em parceria com as mais conceituadas lojas de decoração do País, como: Marie Camille, em Belo Horizonte; Casa Nova, em Curitiba; Armazém da Decoração, em Goiânia; Arazzo e By Kamy, em São Paulo. Pensando no bem-estar de seus clientes, todos os vendedores das lojas participam do treinamento oferecido pela fábrica, com o objetivo de proporcionar ao consumidor final um atendimento de qualidade, aliado a uma compra consciente.

Rua Tanus Elias Junior, 22

Celso Melani

Oscar Bressane | SP |

14

3457 1263


Celso Melani

Há seis anos no mercado de pisos e acabamentos para arquitetura e construção, a Espaço Arte possui peças e detalhes exclusivos, materiais nobres, alta tecnologia e design. A beleza de seus produtos, aliada à qualidade no atendimento, mostram que a empresa está preparada para oferecer soluções diferenciadas em Pisos, Pisos Cimentícios, Pastilhas, Louças e Metais para Marília e toda região. A loja preza pela sua satisfação em primeiro lugar, por isso possui profissionais dedicados e qualificados para atendê-lo da melhor maneira na realização de seu sonho, além de atuar como revenda exclusiva das marcas mais renomadas como Atlas, Antigua, Brasil Imperial, Castelatto, Colormix, Eliane, Mentha, Mosarte, Palimanan, Roca, Deca, Perflex, Granitato, entre outras. A dedicação na escolha de cada ambiente faz com que nossos clientes tenham em seu projeto uma verdadeira obra de arte, compondo, desta maneira, um espaço único.

Rua Álvares Cabral, 190 | Marília | SP 14

3413 7493 |

14

3432 2760


Celso Melani

Celso Melani


Toque, veja, ouça, e sinta

Automação através da plataforma Apple (iPad, iPhone e iPod)

Home Theater

Sonhe em qualquer lugar. Realize aqui.


esta experiência inesquecível.

www.fmaudioevideo.com.br Sistema de segurança

Entretenimento de Áudio e Vídeo

Controle de Iluminação

Baixe o leitor de QR CODE em seu celular ou tablet e conheça um pouco mais de nossa empresa.

(14) 3454-2274 | 3454-4311


música

Roger Waters Um dos primeiros shows internacionais que ocorrem no Brasil, no início de 2012, começa com ninguém menos que o incrível Roger Waters. O principal compositor da banda de rock progressivo Pink Floyd traz o show do clássico “The Wall”, lançado em 1979, para quatro espetáculos que ocorrem no Beira-Rio, em Porto Alegre, no dia 17 de março e no Morumbi (SP), nos dias 22 e 23 de março. O cantor apresenta-se também no Engenhão (RJ), no dia 25 do mesmo mês.

The Beatles 1962-1966 Red (2010, EMI) A Apple Corps Ltda. e a EMI Music acabam de relançar as compilações oficiais dos Beatles, reunidas no álbum The Beatles 1962-1966 (Red). As canções foram totalmente remasterizadas digitalmente para o lançamento em todo o mundo. O pacote que traz dois CDs, conta com encarte maior que o original, textos recém escritos por Bill Flanagan e fotos raras.

Tom Jobim 2 Lados (2011, Universal Music) Gênio indiscutível, Tom é considerado um dos mais completos compositores e intérpretes populares que o Brasil já teve. E para homenageá-lo, mais uma vez, a Universal Music lança o CD duplo 2 Lados. Ao todo são 28 faixas que trazem o melhor de um dos maiores cantores da Música Popular Brasileira.

Roberta Sá Dona de uma das vozes mais belas da MPB, Roberta Sá prepara-se para entrar em estúdio com o produtor Rodrigo Campello e gravar seu próximo disco, com lançamento previsto para janeiro de 2012. A cantora que encerrou, no dia 17 de setembro, sua última apresentação no Circo Voador, esteve em turnê pelo Brasil com seu último álbum “Quando o canto é reza”, acompanhada pelo Trio Madeira Brasil. Seu novo disco contará, ainda, com arranjos de Mario Adnet.


exposição

Excentricidade

Fotos Divulgação

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 110


O

s desatinos e declarações provocadoras fizeram deste extraordinário pintor catalão uma das mais polêmicas figuras da arte contemporânea, mas não impediram que sua obra fosse reconhecida como uma das mais audaciosas e apuradas da pintura surrealista. E o reconhecimento de sua importância para a arte pode ser apreciada no Salvador Dalí Museum de São Petersburgo, na Flórida. Reinaugurado em janeiro de 2011, o museu recebeu um design exótico, expressando o dinamismo do movimento de arte na simbiose do concreto com o grande vitral. É uma obra de arte arquitetural que instiga os sentidos, transpondo as barreiras da imaginação. Projetado por Yann Weymouth, do escritório de arquitetura HOK, esta concepção é a primeira que emprega a forma livre geometria geodésica nos Estados Unidos – técnica que agrega mais vivacidade ao edifício. No entanto, esta utilização não é um mero acaso. Weymouth conhecia a história da amizade entre Dalí e o arquiteto Buckminster Fuller, que ganhou notoriedade pela invenção do Domo Geodésico. O resgate deste afeto não poderia ter apresentado resultado melhor: a majestosa fachada faz um convite para percorrer os pavimentos repletos de elementos que remetem à geometria, à ciência e à matemática – três obsessões do artista. É possível surpreender-se a cada passo. Como na belíssima escada em espiral, que leva seus visitantes a saborear com o olhar, as curvas sinuosas que se fundem em sua parte superior junto às galerias. O imponente museu de três andares, conta um amplo térreo de 465m², onde se localizam a loja com artigos e acessórios em representações dos mais célebres trabalhos de Dalí, dois auditórios e o café Gala – uma homenagem à esposa do pintor. No primeiro piso está a biblioteca e no segundo andar, as galerias, com espaço para coleções temporárias e permanentes, conectados por uma galeria com vista para a Baía de Tampa. O novo Salvador Dalí Museum não foi concebido apenas para representar o artista, mas para proteger inúmeras obras de valor inestimável de qualquer desastre natural. Até mesmo a fachada geodésica de vidro, assim como todo o edifício foram projetados para resistir a uma tempestade de categoria 3. A seção que abriga as artes de Dali está no recinto de concreto que possui 30cm de espessura em todas as direções. Situada a mais de 75m de altura, esta nova estrutura pode resistir a um ataque direto de um furacão, abrindo normalmente suas portas ao público no dia seguinte. É o carro chefe do turismo cultural na costa oeste da Flórida e recebe mais de 200 mil visitantes a cada ano em todo o mundo. Um espetáculo tão excêntrico quanto seu mais ilustre homenageado.


ONDE ENCONTRAR ROBERTO CIMINO & ARQUITETOS Avenida Carlos Gomes, 504 (14) 3422 4078 Marília - SP www.robertociminoearquitetos.com.br

DI MÓVEIS Rua Tenente Lopes, 65 (14) 3621 1080 Jaú - SP www.dimoveis.net

LUMIARTE Avenida Vicente Ferreira, 404 (14) 3413 3776 Marília - SP www.lumiarte.com.br

ALUMIMASTER Rua Pedro Merlini, 306 (14) 3626 6655 | (14) 3625 1149 Jaú - SP www.alumimaster.com.br

EMPÓRIO SÃO BENTO Avenida das Esmeraldas, 107 (14) 3453 5679 Marília - SP www.emporiosaobento.com.br

MARIBOX ESQUADRIAS EM ALUMÍNIO Rua Coroados, 621 (14) 3433 0933 Marília - SP www.maribox.com.br

ARREMATE DECORAÇÕES Rua Álvares Cabral, 180 (14) 3433 9889 Marília - SP www.arrematedecor.com.br

ESPAÇO ARTE ACABAMENTOS Rua Álvares Cabral, 190 (14) 3413 7493 | (14) 3432 2760 Marília - SP www.espacoarteacabamentos.com.br

BETH DECORAÇÕES Rua Dom Pedro, 370 (14) 3454 9384 | (14) 3422 1882 valeria.cristina51@terra.com.br CADERODE Rua Saint Martin, 23-61 (14) 3245 5505 | (14) 3245 5565 Bauru - SP www.caderode.com.br CERÂMICA PORTINARI Rua Álvares Cabral, 456 (14) 3454 1470 Marília - SP representacoes@yahoo.com.br COIFAS & COIFAS www.coifasecoifas.com.br Avenida Getúlio Vargas, 16-06 (14) 3204 3008 Bauru - SP Avenida Vicente Ferreira, 364 (14) 3413 6115 Marília - SP Rua Álvares Machado, 678 | sala 05 (18) 3223-1428 Presidente Prudente - SP

ESPECIAL ROBERTO CIMINO | 114

FM ÁUDIO E VÍDEO Avenida República, 702 (14) 3454 2274 | (14) 3454 4311 Marília - SP www.fmaudioevideo.com.br HARBA TAPETES Rua Tanus Elias Junior, 22 (14) 3457 1263 Osmar Bressane - SP harba@bol.com.br HAUS ACABAMENTOS Avenida Rio Branco, 593 (14) 3413 3670 Marília - SP www.hausacabamentos.com.br I. CABRINI MÁRMORES E GRANITOS Avenida Castro Alves, 150 (14) 3432 1417 Marília - SP cabrini@terra.com.br ILUMINE Rua Álvares Cabral, 293 (14) 3453 5726 | (14) 3453 1151 Marília - SP fabiana.ilumine@uol.com.br

MULTI-AR AR CONDICIONADO Avenida Santo Antônio, 686 (14) 3311 4888 Marília - SP www.multiar.com.br PAISÁ PAISAGISMO E PAISAGEM Rua Julio Mesquita, 634 (14) 3422 1530 | (14) 8122 6054 Marília - SP www.paisa.com.br PLANET PAPER Rua Piratininga, 304 (14) 3422 5342 | (14) 3221 2146 Marília - SP www.planetpaper.com.br PORTOBELLO SHOP www.portobelloshop.com.br Avenida Getúlio Vargas, 21-76 (14) 4009 6161 Bauru - SP Avenida Vicente Ferreira, 93 (14) 3453 5001 Marília - SP Avenida Goiás, 223 Lojas 1e 2 (11) 4226 7660 São Caetano do Sul - SP ZANATTA CASA Rua Manoel Ribeiro, 265 (14) 3488 1450 Quintana - SP www.zanattacasa.com.br


AldoLeite House


Estilo Luxo & Design  

Edição Especial - Publicação - Editora AldoLeite House