Page 1

Publicação da Instituição Amélia Rodrigues - Nº 53 - Out/Nov/Dez de 2017 - Santo André - SP

Porquinho ou lobo mau? Quase todo mundo se lembra da história de “Os três porquinhos”. Quando crescem, os irmãos decidem construir suas casas na oresta. E recebem a orientação materna para que o material utilizado na moradia seja forte, a m de se protegerem do “Lobo Mau”, que vive nas redondezas. O conto, rico em simbologia, é uma das várias histórias narradas pelos educadores da Amélia Rodrigues para trabalhar na formação de princípios éticos morais das crianças, a começar pelas do Berçário. De forma lúdica, educandos com idades entre 01 ano e meio a 02, já começam a absorver os ensinamentos. Para a educadora Amanda Parra Borsos, as “casas” da história podem representar a edicação das mais diversas tarefas em nossas vidas. “Podemos construir relações afetivas e prossionais dentro do conceito Regular, como a casa de palha; conceito Bom, como a de casa de madeira, ou conceito Excelente, como a casa de tijolos. É preciso ter coragem para tentar fazer o melhor”, armou. “Na condição de educadores, nosso papel é ensinarmos às crianças o respeito ao pró-

ximo e a coragem para que construam coisas boas”, sinalizou. Nesse processo de edicação de valores, reconhecer as diculdades do outro e acolhê-lo nos momentos em que a “casa” balança ou cai, também faz parte do aprendizado, seja em sala de aula ou na escola da vida. “Precisamos perceber quando um parceiro de trabalho ou uma criança não está bem. Às vezes, há problema acontecendo lá fora e nós desconhecemos”, observou. Pedir ajuda quando a nossa “casa” não está boa também é uma forma de lidar com sentimentos como orgulho.

Exemplo positivo Segundo Amanda, é preciso que os adultos observem quais exemplos estão dando para os lhos. “Muitas vezes, os pais acabam se comportando como o 'Lobo Mau', quando brigam na frente das crianças ou as deixam assistir a desenhos, lmes e noticiários violentos. O mal também pode vir pela internet”, salientou. De acordo com a educadora, todo esse conteúdo negativo acaba inuenciando a criança. “Ao ver somente agressão, brigas e coisas negativas, a criança levará isso para a sala de aula e posteriormente para a vida adulta. E os pais, quando deixam a desejar na educação de seus lhos, eles passam a ser o 'Lobo Mau'”. Para ser o “Porquinho Construtor”, nada melhor do que o modelo positivo. “Os pais devem ser o exemplo”, pontuou.

|Crianças do berçário encenando a história de "Os três porquinhos"


Editorial

Receita de Paz Aproxima-se o Ano Novo. É momento de se pensar acerca do que podemos fazer para contribuir para a Paz na Terra. Teoricamente, não faltam receitas, que vamos encontrar nas palavras sábias de um Gandhi, por exemplo. Disse ele: “Não há um caminho para a paz, a paz é o caminho.” Disse mais: “Seja você o mundo que espera dos outros.” Ficou claro que a paz no mundo começa em cada um de nós, como canta Nando Cordel em sua bela canção: “A paz do mundo começa em mim.” A receita maior vem do mestre Jesus: “A minha paz vos trago, a minha paz vos dou.” A paz como entendia Jesus não é o silêncio das armas, é a atuação no BEM, a não violência, a solidariedade, como fazem os voluntários nas comunidades, nas entidades lantrópicas, que dão uma quota do seu valioso tempo para consolar o semelhante caído, o abandonado na dor, na miséria e no crime.

Uma Publicação da Instituição Assistencial e Educacional Amélia Rodrigues Presidente: Miguel Sardano 1º Vice-presidente: Baldir Padilha 2º Vice-presidente: Terezinha Sardano Rua Silveiras, 17 – Vila Guiomar Santo André SP - CEP: 09071-100

medem esforços para cumprir a santa missão que abraçaram com amor. Recebam os nossos votos carinhosos de um Ano Novo rico de oportunidade para juntos trabalharmos para a paz no mundo que deve começar em nós. Gratidão sempre!

94000.1952 - (11) 3186-9788

contato@ameliarodrigues.org.br www.ameliarodrigues.org.br Textos: Suzete Botasso Revisão: Miguel Sardano, Terezinha Sardano, Nádila Gilotti e Rosemarie Giudilli Equipe Técnica: Adriana Padilha Protti e Andréa Santos

Parabéns voluntários anônimos, que não

Projeto Gráfico e Diagramação: Marco Beller - (11) 4438.8834 Impressão: Lis Gráfica e Editora - (11) 3382.0777 Tiragem 5.000

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

CEBAS-EDUCAÇÃO

A ENTIDADE: INSTITUIÇÃO ASSISTENCIAL E EDUCACIONAL AMÉLIA RODRIGUES CNPJ nº 67.178.178/0001-06, MANTENEDORA DESTA INSTITUIÇÃO DE ENSINO, ESTÁ CERTIFICADA COMO ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PELO PERÍODO DE 11/08/2015 A 18/08/2018, PROCESSO Nº.230000464201514 E, COMO TAL, DEVE OFERECER BOLSAS DE ESTUDO CEBAS NA FORMA E NA PROPORÇÃO DEFINIDAS NA LEI Nº 12.101/2009.

2

Tel: (11) 4992-8989 www.ossel.com.br

Copyright Instituição Assistencial e Educacional Amélia Rodrigues. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo deste informativo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da entidade.

Tel: (11) 4437-2733 - Av. Portugal, 1756 - Jd Bela Vista - Santo André


Aconteceu

Amélia Rodrigues realiza I Encontro Musical e Social No dia 21 de setembro, os educandos da Amélia Rodrigues, do Colégio Camminare, da Instituição Assistencial e Educacional Dr. Klaide e da Orquestra Saxoauteando participaram do I Encontro Musical e Social Amélia Rodrigues, realizado na entidade, em Santo André. Idealizado por Rodrigo Reis, que é professor de música na Amélia Rodrigues e das demais crianças participantes do encontro, o evento teve por objetivo oferecer aos educandos uma experiência mais ampliada do universo musical. “Um dos objetivos era que as crianças da Amélia Rodrigues recepcionassem os convidados, se apresentassem e também observassem alunos mais ve-

|Evento ampliou o universo musical das crianças- Foto: Divulgação

lhos tocando outros tipos de instrumentos”, salientou. “O evento superou todas as minhas expectativas”, considerou.

De acordo com a Coordenação Pedagógica da Amélia Rodrigues, em 2018 o evento terá nova edição.

Crianças da Instituição recebem Brinquedos Novos No dia 11 de outubro, os 219 educandos da Amélia Rodrigues receberam um Brinquedo Novo, em comemoração ao Dia da Criança. Bolas, bonecas, carrinhos e jogos zeram a alegria da criançada. Tudo entregue com carinho em meio à festa com direito a salgados, doces e refrigerantes.

|Presentes foram frutos de doações - Foto: Divulgação

A ação somente foi possível graças à colaboração de pessoas e empresas que se solidarizaram e aderiram à campanha de arrecadação dos itens. A Instituição agradece a todos aqueles que, direta ou indiretamente, contribuíram para essa linda festa.

Doação de IR proporciona diversão aos educandos No último bimestre de 2017, os educandos da Instituição Amélia Rodrigues foram beneciados com diversas ações e atividades, graças à doação de Im-

Foto: Divulgação |Aquário de São Paulo foi uma das atrações

posto de Renda devido. Tudo isso realizado por pessoas físicas e jurídicas, via Fumcad (Fundo Municipal da Criança e do Adolescente). Com a verba foi possível adquirir os ingressos e visitar o parque aquático Wet'n Wild, no dia 17 de novembro e o Aquário de São Paulo, dia 06 de dezembro, além de comprar o lanche das crianças e pagar o ônibus fretado. O recurso também foi utilizado para compra de tecidos e feitio do gurino utilizado no espetáculo “Era Uma Vez”, apresentado no 18º Prêmio Investidor Social, dia 09 de novembro, no Teatro Municipal de Santo André (veja página 06).

Foto: Divulgação |Crianças divertiram-se no parque aquático

Para saber como Doar o Imposto de Renda devido e ajudar as crianças da Amélia Rodrigues, entre em contato conosco: (11) 3186-9788 ou 94000-1952.

3


Fotos: Arquivo


Acompanhe o que aconteceu no quarto trimestre de 2017 01 Berçário I - Motocas | 02 Festa no Kid Beeruta 03 Maternal II A - Personagens | 04 Formatura Fase II A e B 05 Teatro João e Maria | 06 Maternal II B - Casinhas | 07 Berçário II - Cavalinhos 08 Maternal I - Figuras Geométricas | 09 *S.C.F.V. - Informática 10 Fase II B - Alimentação | 11 Dia do Médico | 12 Fase II A - Artes *S.C.F.V. - Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos


Prêmio Investidor Social

Em noite de premiação, empresas e prossionais liberais foram reconhecidos pelo trabalho de Responsabilidade Social Caracterizados de leões, macacos e zumbis, entre outros personagens, cerca de 100 crianças e adolescentes da Instituição Amélia Rodrigues subiram ao palco do Teatro Municipal de Santo André, dia 09 de novembro, para o espetáculo “Era Uma Vez”. A apresentação fez parte do 18º Prêmio Investidor Social, cujo objetivo é prestigiar as empresas e os prossionais liberais que durante o ano todo são parceiros da Instituição, entidade sem ns lucrativos que atende a 219 crianças e adolescentes de três comunidades, em Santo André: Tamarutaca, Sacadura Cabral e Palmares. No evento, que contou com público de mais de 400 pessoas, 57 empresas e prossionais liberais receberam dos educandos o Certicado de Investidor Social. Na categoria “Maior Divulgador do Selo Investidor Social”, os Troféus foram para as empresas Diário do Grande ABC, Hausthene e Verzani & Sandrini. Também foram homenageados os “Amigos da Amélia”, que são pessoas ou empresas que contribuíram pontualmente para manutenção das atividades da Instituição. Agradecimentos “Para nós esse é um trabalho graticante, porque já estamos colhendo resultados de moças e rapazes que já estão integrados à sociedade, estudando e trabalhando”, disse Miguel Sardano,

presidente da Instituição Amélia Rodrigues. Terezinha Sardano, 2ª vice-presidente da Instituição, também fez um alerta à sociedade: “Se nós não procurarmos nos mudar através dos ensinamentos morais, que é o que infelizmente está faltando, o país não sairá da situação que está”, ressaltou. “Mas nós acreditamos na mudança, por isso estamos metidos nisso até o último o de cabelo. Haveremos de morrer com a consciência tranquila do dever cumprido, devolvendo a Deus, nosso pai, e à espiritualidade, a bênção da vida que ele nos ofereceu”, armou. Atendimento ampliado Há mais de trinta anos, a Instituição Assistencial e Educacional Amélia Rodrigues investe diretamente na promoção e bem-estar de crianças e adolescentes, e indiretamente em seus familiares e na comunidade. O Projeto Investidor Social, criado em 2002 pela entidade, tem como nalidade obter recursos para manutenção das atividades, dando em contrapartida ferramentas de Marketing Social. Em 2018, o atendimento da Instituição passará de 219 para 255 crianças. Para manter o trabalho em nível de excelência, a entidade precisará ainda mais de parceiros da iniciativa privada.

|Troféu "Amigos da Amélia" - Foto: Bárbara Almeida


Aconteceu

Fotos: Bárbara Almeida |Parceiros da Instituição receberam o Certicado de Investidor Social. (Abaixo) Espetáculo "Era uma Vez" foi apresentado pelos educandos

Espetáculo:

Era uma Vez Direção Coreográca: Edgard Rosa Direção Musical: Rodrigo Reis Som e Iluminação: Inês Penachio Figurino: Equipe de voluntárias da Costura da Amélia Rodrigues

Texto: Elisabeth Pudles Apoio: Equipe da Instituição Amélia Rodrigues

7


Depoimento

Dentro do compasso Quando entra no palco para fazer aquilo que mais gosta, dançar, Anna Beatriz Bezerra da Silva diz sentir-se apaixonada. A jovem, que hoje conta com 15 anos de idade, e faz parte do Grupo de Dança de Adolescentes da Instituição Amélia Rodrigues, relata ter descoberto esse sentimento quando era menina. “Entrei na creche aos três anos. Foi um alívio para minha mãe conseguir uma vaga aqui, pois se sentia segura”, relatou. As aulas de dança com o professor Edgard Rosa começaram aos cinco anos. Por intermédio dele, aos seis ganhou uma bolsa para a Agnes Ballet, escola onde está até hoje, em paralelo com as atividades na Instituição. Anna arma que por meio da dança passou a se conhecer melhor. “Eu era muito acelerada. Tinha diculdade nos estudos e em me relacionar com as pessoas”, comentou. “Com as aulas, aprendi a respirar, a desacelerar e a entrar no compasso”, comentou. A disciplina, a postura, o cumprimento de horários e o companheirismo tam-

|Anna: “nunca deixarei de dançar” - Foto: Divulgação

bém foram virtudes que a jovem diz ter adquirido na Instituição e nas aulas de expressão corporal, e que leva para tudo na vida. “Aprendemos com o Edgard a ter conjuntividade na dança. Quando entro no palco com os outros, é como se meu corpo se transformasse em um só. Esse é o momento em que me sinto melhor”. O sentimento de gratidão é algo que está presente em Anna. “Não seria a pessoa que sou hoje se não fossem as oportunidades que a Amélia Rodrigues me deu. Quando era pequena, corria para os braços do seu Miguel e da dona

Terezinha, e faço isso até hoje. É muito amor envolvido”, relatou. E complementa: “metade das coisas que eu sei, dou graças ao Edgard. Ele me ensinou a acreditar em mim mesma. Seja na dança ou nas provas da escola, vem a imagem dele me dizendo: – 'Vai! Se você treinou e estudou, você consegue'. E eu tenho conseguido com muito esforço e dedicação”, armou. Futuramente, Anna pretende seguir a carreira de Direito. “Essa será a minha prossão, mas nunca deixarei de dançar”, nalizou.

Agora DOAR Nota Fiscal com CPF para a Amélia Rodrigues é rápido e automático E ainda você concorre a prêmios de até

R$ 1 milhão por mês Saiba como Doar e Concorrer (11) 94000-1952 - Tel.: (11) 3186-9788 www.ameliarodrigues.org.br

Estacionamento - Lavagem - Cristalização Polimento - Higienização - Leva e traz

(12) 9 9656 7064 www.lojadaskom.com.br

Tel: (11) 4978-1531 www.chicaroni.com.br

Av. Dr. Alberto Benedetti, 158 Vila Assunção - Santo André

Fique por Dentro 53  

Fique Por Dentro é uma publicação da Instituição Assistencial e Educacional Amélia Rodrigues, entidade sem fins lucrativos que atende 255 cr...

Fique por Dentro 53  

Fique Por Dentro é uma publicação da Instituição Assistencial e Educacional Amélia Rodrigues, entidade sem fins lucrativos que atende 255 cr...

Advertisement