Page 1

Publicação da Instituição Amélia Rodrigues - Nº 42 - Jan/Fev/Mar de 2015 - Santo André - SP

“Dançar é tudo de bom” Foi com essa frase que os adolescentes do Grupo de Dança Amélia Rodrigues deniram a alegria de soltar o corpo e estar novamente de volta à casa. A equipe, composta por 11 jovens, foi criada ano passado com o objetivo de reunir os adolescentes que, desde 2013, não são mais atendidos pela Instituição, por força de Lei. “Quando não estão na Amélia Rodrigues, a maioria dos jovens ca na rua ou em casa, em frente à TV e à Internet. Sabemos as ´arapucas´ que têm nessas coisas”, relatou o idealizador do projeto, Edgard Rosa, que é professor de educação física e coreógrafo na Instituição. Os jovens armam que na época

em que souberam que teriam de sair da Instituição caram muito tristes. “Eu chorei, bateu um desespero. A Amélia é como uma mãe para mim”, disse Giulia Pontes. “É a nossa segunda casa”, observou Joyce Del Puente. Boa parte da equipe já realiza aulas de dança com bolsa integral nas escolas Agnes Ballet e Celso Gazú. Em ambas, o intermédio foi feito pelo professor Edgard. “A dança propicia o bem-estar, o desenvolvimento físico e o fortalecimento da autoestima do adolescente”, explicou. Funcionário da Instituição, Marcos Silva, hoje com 22 anos, cresceu na entidade. Além de trabalhar na manutenção e de fazer parte do corpo de baile da Agnes Ballet, integra o Grupo de Dança da Amélia Rodrigues.

(A partir da esq.) Rafaela, Maria Clara, Nathália, Joyce, Guiulia, Emily, Geovana, Débora, Marcos, Manoel e Ana Beatriz- Foto: Arquivo

“É muito legal podermos nos reunir com a galera novamente. Sou o mais velho, o ´Paizão´ da turma”, comentou. “Não é legal car em casa sem fazer nada, já tive essa experiência. E na época, busquei um serviço voluntário para fazer”, comentou. Manoel Victor, que também faz parte da equipe relata: “Eu gosto de dançar. É importante para mim estar aqui”. Já Rafaela Domingues tem como função também auxiliar Edgard nas coreograas, como no espetáculo de dança da 15ª Edição do Prêmio Investidor Social, ocasião em que o professor estava com o pé machucado. “Eu gosto de ver a cara das crianças felizes e menos inibidas”, pontuou. Segundo Edgard, a meta para 2015 é montar um grupo de dança com crianças de 10 a 12 anos de idade. “Queremos tirar esses jovens da rua para que quem um pouco mais com a gente. Precisamos de tempo para formar cidadãos ”, completou.


Editorial

Amor à vida Nosso editorial deste número do Fique Por Dentro transcreve excelente e oportuna matéria veiculada no jornal A Tarde, de Salvador, escrito por Divaldo Franco, na edição 29 de janeiro de 2015. O pensamento do autor casa bem com nossa losoa de trabalho, uma vez tratado o tema amor. A vida, com seus mistérios, tem no amor a força propulsora do progresso tanto material quanto espiritual. Devemos buscar na vida esse alimento que nos proporciona paz interior. Segue a matéria “O mais precioso dom que existe é a existência humana. Embora a gravidade da hora com as suas terríveis malhas de violência, agressividade e tormentos de vária ordem, vale viverse, tendo por meta a plenitude. Não poucas pessoas pensam exclusivamente em si próprias, dominadas por asfixiante egotismo, na enganosa construção psicológica de que assim serão felizes, isto por haverem perdido o rumo do equilíbrio, da sabedoria, da razão. Quando se acreditam triunfantes, porém, descobrem-se mergulhadas no vazio existencial e logo mais tombam em graves transtornos psicológicos. O sentido da vida resume-se na autoedificação pelo amor, mediante o esforço para viver-se, sob o amparo de pensamentos corretos, de palavras certas e de conduta saudável. Somente assim, as suas serão as lutas que lhe darão significado comportamental e estímulo

para avanços legítimos na conquista do Self. As metas materiais, embora o seu sentido edificante, são fáceis de ser alcançadas, o que faculta a necessidade de contínuas programações. Além disso, apresentam enfrentamentos tormentosos, quais sejam: a competitividade nem sempre realizada de forma digna, a submissão ao contexto no qual se vive, ora caracterizado pelo suborno, pela injúria, pela desconfiança, o medo da perda dos valores adquiridos ou das posições conseguidas, a inevitável insatisfação íntima que deflui do anseio de sempre mais possuir e mais brilhar... A criatura humana é a medida das suas aspirações morais e espirituais que a projetam no rumo da iluminação. Parece uma ingenuidade aspirar-se por iluminação interior, paz no coração, quando pairam sobre quase todas as cabeças as espadas de Dâmocles prestes a decepá-las. São, no entanto, as propostas ingênuas do amor, conforme preconizadas por Jesus Cristo, que proporcionam bem-estar, alegria de viver, trabalho no bem, fraternidade no seu mais amplo sentido. Assim viveu o inesquecível Poeta galileu, amando numa época hostil como a nossa. Podemos tentar?”.

Uma Publicação da Instituição Assistencial e Educacional Amélia Rodrigues Presidente: Terezinha Sardano 1º Vice-presidente: Miguel Sardano 2º Vice-presidente: Baldir Padilha Rua Silveiras, 17 – Vila Guiomar Santo André SP - CEP: 09071-100 Tel. (11) 3186.9788 eventos@ameliarodrigues.org.br www.ameliarodrigues.org.br Textos: Suzete Botasso Revisão: Miguel Sardano, Terezinha Sardano, Nádila Gilotti e Rosemarie Giudilli Equipe Técnica: Adriana Padilha Protti e Andréa Santos Projeto Gráfico e Diagramação: Marco Beller – (11) 4438.8834 Impressão: Lis Gráfica e Editora - Tel. (11) 3382.0777 Tiragem 5.000 Copyright Instituição Assistencial e Educacional Amélia Rodrigues. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo deste informativo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da entidade.

Alunos da Mauá presenteiam educandos com patinetes No dia 16 de dezembro, os educandos da Amélia Rodrigues tiveram uma grata surpresa: foram presenteados com 34 patinetes desenvolvidos pelos alunos da 1.ª série de Engenharia, na disciplina de Introdução à Engenharia de Produção, do Instituto Mauá de Tecnologia.

2

Em visita à Instituição, os professores Eduardo Linzmayer, Gilberto Freire e Susana Lebrão, acompanhados por Otávio Boccuzzi, aluno da 2.ª série de Engenharia da Mauá, zeram a entrega dos patinetes às

crianças e puderam conhecer o trabalho realizado pela entidade.

Acima O aluno Otávio Boccuzzi (esquerda), acompanhado pelos professores Gilberto Freire, Susana Lebrão e Eduardo Linzmayer, em encontro com os educandos da Amélia Rodrigues Ao lado Patinetes foram confeccionados pelos universitários


|Educandos foram à cozinha preparar as receitas

Comer bem faz muito bem Que tal um prato gostoso e rico em nutrientes? Esta é a proposta da Amélia Rodrigues para alimentação de seus educandos. Para estimulá-los ainda mais a comer alimentos saudáveis, as educadoras usaram a criatividade em sala, ano passado. Uma das ações realizadas foi o Prato Colorido cuja atividade envolvia a ida do educando de 4 e 5 anos à feira-livre. “Toda sexta uma das crianças levava uma sacola de feira para casa. E ia lá

com os pais para trazer o alimento na cor que determinávamos, por exemplo, o vermelho”, explicou a educadora Fabiana Martins. Segundo Fabiana, a atividade é bem interativa, pois cabe ao familiar auxiliar o pequeno aprendiz nessa tarefa e registrar o momento. “Para xar a lição, conversávamos sobre os benefícios do alimento e procurávamos servi-lo no cardápio do dia”, explicou. “Isso estimula mais a criança a comer, porque

como foi ela quem trouxe, isso inuencia os outros a fazerem o mesmo”, pontuou a educadora. Já a turma dos mais velhos pôde fazer e provar as receitas. “Procuramos utilizar aquilo que era apresentado em sala”, disse a educadora Maraceli Santos. No cardápio entraram: frango com quiabo, farofa com banana, tortas, pão de queijo e até comida japonesa, entre outros. A boa notícia é que todos aprovaram. “Quando o alimento vem pronto a criança não sabe como foi feito e nem seu valor nutricional. Ao prepará-lo, mesmo não gostando, ela acaba experimentando”, explicou a educadora Luciana Souza. “Percebemos que mais crianças começaram a comer pratos diferentes. E que houve diminuição no desperdício de alimentos”, comemorou Maraceli.

|Cardápio saudável - Fotos: Arquivo

21/Março- Sábado R$ 25,00 . À Moda . Calabresa . Atum . Marguerita . Mussarela

Para viagem: das 18h às 21h Servida no Local: das 19h às 22h Rua Silveiras, 17 - Vila Guiomar - Santo André - SP - Tel. (11) 3186.9788

3


Fotos: Arquivo


Acompanhe o que aconteceu no quarto trimestre de 2014 01.Fase I - Amigo secreto - 02.*S.C.F.V. - Cinema 03.Maternal I - Projeto Alimentação - 04.Festa Toca do Leão 05.Maternal II A e B - Momento História - 06.*S.C.F.V. - Mc Donalds 07.Fase II - Formatura Buffet Kid Beeruta - 08.Fase II - Diploma de Formatura 09.*S.C.F.V. - Projeto Mestre Cuca - 10.*S.C.F.V. - Formatura **Proerd 11.Festa de Encerramento - 12.*S.C.F.V. - Formatura Amigos do Zippy *S.C.F.V - Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos **Programa Educacional de Resistência às Drogas


Aconteceu

Formandos ganham Noel visita a festa Especial Amélia Rodrigues

Crianças da Instituição vão ao Cinema

Uma festa muito divertida no Buffet Kid Beeruta marcou a formatura da pré-escola de 31 crianças com idades entre 5 e 6 anos. Os pequenos participaram de brincadeiras e aproveitaram bem os doces, os salgados e os refrigerantes, tudo cortesia. “Foi fantástico. O Buffet é muito bacana e o pessoal foi muito atencioso conosco”, disse a educadora Gildete Vilella. A partir deste ano, a turminha cará somente meio período na Instituição Amélia Rodrigues, pois ingressam na primeira série do ensino fundamental. “Eles estão tranquilos quanto ao novo desao. E já comentam que vão sentir muita saudade de passar o dia inteiro conosco”, relatou Gildete.

Em meados de dezembro, os educandos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos tiveram um momento especial: foram ao Cinema assistir As aventuras de Paddington. A atividade foi proporcionada com recursos do Fumcad (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), cuja verba vem de pessoas e empresas que destinaram parte do seu Imposto de Renda às ações sociais da Instituição. “As crianças gostaram desse momento de interação, foi bem bacana”, disse a educadora Maraceli Santos. “Tínhamos na sala educandos que nunca haviam ido ao cinema”, comentou, explicando que ainda fez parte do passeio um saboroso lanche em uma rede fast food.

Difícil conter a euforia das crianças com a chegada do Papai Noel na Instituição Amélia Rodrigues, dia 18 de dezembro. Em carro vermelho dos Bombeiros, o bom velhinho entrou no pátio distribuindo beijos, abraços e balas para os educandos. Munido de disposição e boa vontade, Papai Noel entregou às crianças as sacolinhas de presente, carinhosamente preparadas por uma enorme equipe de voluntários que se dedicaram a recheálas com roupas, calçados, brinquedos e produtos de higiene pessoal. Durante o evento, os pequenos também puderam saborear lanches deliciosos. A Instituição agradece a todos que colaboraram com as sacolinha de natal.

Educandos dão show para os pais Cheias de charme e encantamento, as crianças da Amélia Rodrigues deram um show no espetáculo de nal de ano para os pais e responsáveis, dia 17 de dezembro. Com auxílio das educadoras, cada turma pôde mostrar seu talento por meio da dança. Cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, entre outras, foram homenageadas pelos educandos, que também retrataram os países Japão, Portugal e Itália. Os mais pequeninhos pularam ao som da Cantora Aline Barros. Coreograas como a do “Mário Bros” e a interpretada pelo grupo de adolescentes da Amélia Rodrigues despertaram grande atenção do público. Na ocasião, as empresas Padaria Brasileira, Metal Concept, bem como o 8º

Grupamento de Bombeiros, de Santo André, foram homenageados com o

troféu “Amigos da Amélia” por colaborarem com a Instituição.


Você também pode colaborar nas caixinhas da Amélia Rodrigues espalhadas por diversos locais da cidade, ou traga-as até nos. Mas é importante car de olho na data e não deixar acumular muitas, pois elas têm prazo de validade para serem digitadas. Doe as notinhas do mês em que está e, no máximo do mês anterior. Toda forma de ajuda é sempre muito bem-vinda! Você sabia que a Nota/Cupom Fiscal Paulista (NFP), cujo cliente não deseja colocar o CPF, pode virar recursos nanceiros para entidades lantrópicas? Isso mesmo, e a Instituição Amélia Rodrigues é cadastrada no site da fazenda: nfp.fazenda.sp.gov.br para receber esses créditos que tanto auxiliam na manutenção das atividades socioassistenciais realizadas diretamente com 214 crianças e indiretamente com seus familiares. Existem diversas formas de colaborar e você pode nos ajudar muito. A primeira delas é deixar-nos colocar uma caixa para o recolhimento de NFP em seu estabelecimento comercial ou indicar o comércio de

uma pessoa conhecida. Nossa equipe vai até o local, faz o cadastro e compromete-se, uma vez por semana, a recolher os cupons.

COMO PARTICIPAR:

Outra forma de ajudar é sendo um digitador da NFP.

ü Coloque uma Caixa para

O primeiro passo é inscrever-se no site nfp.fazenda.sp.gov.br com seus dados. Em seguida, você será cadastrado no CNPJ da Instituição Amélia Rodrigues. Para isso, deverá entrar em contato pelo telefone (11) 3186-9755/56.Nossa equipe explicará como as notas deverão ser lançadas para que entrem como crédito para nossa entidade.

ü Deposite sua Nota/Cupom

A partir de agora, preste atenção no destino que costuma dar às suas NFPs. Procure sempre depositá-las

Tel: (11) 4978-1531 www.chicaroni.com.br

ü

Seja um Digitador Voluntário Recolhimento da Nota/Cupom Fiscal em seu estabelecimento ou indique o de um amigo Fiscal em caixinhas com identificação da Amélia Rodrigues

Contate-nos: (11) 3186-9755/56 contato@ameliarodrigues.org.br

Tel: (11) 4992-8989 www.ossel.com.br

7


Depoimento

Boas escolhas Ofereça à criança boas oportunidades, e oriente-a a fazer boas escolhas, que as chances de ser uma pessoa de bem são mais do que certas. Meliena Oliveira da Silva, educanda da Instituição Amélia Rodrigues dos 10 aos 17 anos, é um desses exemplos. “Antes de entrar para a Instituição, ia da escola para casa e depois cava na rua”, relembrou Meliena. “Tinha pouca idade e as meninas já me ofereciam cigarro. Eu sempre fui muito esperta e fugia”, contou. “Fiquei feliz quando minha mãe me inscreveu na Amélia Rodrigues. Adorava fazer as aulas de dança”, pontuou. Um dos momentos inesquecíveis da adolescente foi quando ela dançou, pela primeira vez, no Teatro Municipal de Santo André, para o Projeto Investidor Social. “Eu nunca havia entrado em um teatro. Não sabia muito bem o que estava fazendo no palco, mas adorava”, contou. Por intermédio do Professor de Educação Física da Instituição e coreógrafo

|Meliena “Busco o caminho do bem” - Foto Arquivo

Edgard Rosa, aos 13 anos a jovem conseguiu uma bolsa de dança na Escola Celso Gazú, e permanece lá até hoje. Após ser auxiliar, monitora e fazer formação em dança, foi convidada a ser professora. Hoje Meliena, com 19 anos, dá aulas para turmas de iniciantes e intermediários. Entre os ritmos estão Gaeira, Zook, Pagode, Forró e Bolero, entre outros. E as atividades não param por aí. A jovem é funcionária da Instituição Amélia

Mantenha uma criança sorr

Rodrigues desde agosto de 2014. “Vejo muitas diferenças entre eu e as colegas de infância que não tiveram a oportunidade de estar na Amélia Rodrigues”, armou Meliena. “A maioria está grávida e no mundo das drogas”, lamentou. “Sempre procurei ver o que era o melhor para mim. O certo e o errado, Deus nos mostra. Eu busco o caminho do bem e a Instituição Amélia Rodrigues me ajudou a fazer as melhores escolhas”, concluiu.

indo

Seja um Sócio-Colaborador A partir de R$ 20,00 mensais (11) 3186.9788

Matriz - Pq. Novo Oratório Unidade - Pq. das Nações Unidade - Vila Pires

2884.6500 4997.4499 4972.8899

Tel: (11) 4977-8720 www.protecin.com.br

Fique Por Dentro 42  

Fique Por Dentro é uma publicação da Instituição Assistencial e Educacional Amélia Rodrigues, entidade sem fins lucrativos que atende 214 cr...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you