Page 1

P r é m i o Ta l e n t o 2 0 0 9 De 4 a 12 de setembro de 2017

EDIÇÃO N° 707 • ANO 17 • DEPÓSITO LEGAL: 199901DF222 • BS. 500

CONVÊNIOS

Os ex-Estaleiros de Viana do Castelo, no norte de Portugal, não cumpriram com a construção de dois navios para transporte de asfalto, que foram contratados pelo Governo de Venezuela em 2010. Deveriam ser entregues em 2014. Os atrasos ocorreram devido à má gestão da empresa e deu-se a falência dos estaleiros. A Venezuela quer recuperar os 12,8 milhões que adiantou. /P.4

Imagem Peregrina percorre mais 12 estados da Venezuela O CORREIO dá a conhecer aos seus leitores as próximas deslocações da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, cuja estada na Venezuela foi prolongada até novembro. Nos próximos três meses a peregrinação estende-se por 12 estados. /P.6 PUB

DESPORTO

Portugal vence na Hungria A seleção nacional venceu a Hungria por 1-0, em Budapeste, em jogo a contar para o Grupo B da qualificação europeia para o Mundial 2018. Com este resultado, a equipa das quinas continua a depender de si mesma, uma vez que a Suíça venceu na Letónia e segurou a vantagem de três pontos sobre a formação lusa. /P.25

COMUNIDADE

João Ventura da Costa Lopes morreu em Lisboa. Agora é recordado com muito carinho e respeito por todos quantos o conheceram e conhecem a sua obra na divulgação da Língua e da Cultura Portuguesa. Ao longo de mais de duas décadas n o C e n t ro Po r t u g u ê s d e Caracas, onde deixou escola e muita saudade. /P.8

Estaleiros de Viana do Castelo não cumpriram contrato com a Venezuela COMUNIDADE

Professor Costa Lopes recordado com muito respeito e saudade /P.8

Embaixada de Portugal atenta aos “presos políticos” /P.4

VENEZUELA

@correiodvzla

9.927 pessoas assassinadas entre 1 de janeiro e 13 de agosto /P.5

CULTURA

@correiodvzla

Portugueses no Carabobo criam grupo folclore infantil /P.19

DESPORTO

Correio de Venezuela

Victor Garcia continua na I Liga Portuguesa /P.27


2 Editorial

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela

cartas do leitor Falta de medicamentos

Passagens absurdamente caras

Como se explica que haja tantos cidadãos a sofrer pela falta de medicamentos? É já habitual ver a odisseia que temos que passar para conseguir algo tão comum como uma medicação para a hipertensão. Em Caracas, é normal ter que recorrer mais ou menos a 15 farmácias de este a oeste para poder conseguir arranjar medicamentos. Não há nada, sem sequer medicamentos pediátricos. A situação é verdadeiramente grave e tudo indica que brevemente nada deve melhorar. Dá pena ver pessoas a morrer porque não podem fazer o tratamento de forma adequada. O bom no meio disto tudo é ver que ainda há solidariedade e que ainda há pessoas a doar medicamentos que não precisam.

As passagens aéreas estão absurdamente caras, de tal forma que não se conseguem comprar. Até há alguns anos, a minha família e eu podíamos viajar de férias para a ilha da Madeira para visitar os nossos familiares. Hoje, é impossível. Muitos falam da dívida em divisas, mas eu acho que isto é um complot das linhas aéreas, que se aproveitam da grave crise que vivemos na Venezuela para praticar preços exorbitantes nas passagens aéreas. Estamos praticamente impossibilitados de viajar. O que me parece irónico é que leio muitas vezes que os representantes da TAP garantem que não vão deixar a Venezuela e que vão continuar a apoiar a comunidade. Mas como?Que tipo de apoio é este?

Yanethe De Sousa

Agostinho Rebelo

Em Portugal, sobrevive-se apenas…

Agora temos que perguntar como está a fila

Viver em Portugal não é fácil… Vão ver que 90% do que se ganha é para pagar contas… No fundo, é uma questão de sobrevivência. Só consegues ter progresso se fores profissional e tiveres sorte na contratação, pois encontrar trabalho é muito difícil, e se te contratam via fundo de emprego, passados dois, três meses do fim do contrato ou nem isso és despedido. A empregabilidade em Portugal não é Cuma certeza, pois estás a trabalhar e, a quelquer momento, recebes uma carta de despedimento em casa… E quanto mais idade tens, pior. Portugal é um país onde se vive o dia-a-dia mas que gastas quase todo o que ganhas em comida, transporte, luz, água, TV, etc. E no fim do mês, ou muito antes já não dinheiro para nada!

Lamentavelmente, não porque deixamos tudo para a última hora, pois no meu caso levo cinco anos para tentar tirar a nacionalidade, mas porque na Venezuela são tão ágeis. E se há alguma falha, ui… nem lhes conto! Tudo demora tanto e agora temos que perguntar como está a fila. Era bom que melhorassem a página da Internet (com FAQ) ou se tivessem uma linha telefónica com respostas rápidas.

Anton Kol

Envie-nos a sua carta ou comentário para: correio.prensa@gmail.com

Marian Carolina Dos Ramos Ramos

fotoflash Os Portugueses e os luso-venezuelanos do Estado Carabobo já estão a reerguer os seus negócios. É típico e característico da fibra e da raça dos nossos compatriotas esta dinâmica de ressurgimento, de reinventar-se e de reencontrar-se nos momentos menos bons, levantando-se para prosseguir o caminho em que, todos sabemos, seguem com determinação. Contam com a ajuda de uma linha de crédito do Governo da Venezuela para reposição de produtos e para reequipamento e recuperação dos seus estabelecimentos. A imagem das pilhagens do passado dia 5 de maio na cidade de Valencia é passado que não esquecem, mas a sua vontade é enorme e superior e será certamente bem sucedida.

Grupo Editorial

www.correiodevenezuela.com Rif.: J-40058840-5

Diretor Aleixo Vieira Gerente: Sergio Ferreira Soares Endereço: Av. Veracruz. Edif. La Hacienda. Piso 5, ofic. 35F. Las Mercedes, Caracas. Telefones: (0212) 9932026 / 9571 Telefax: (0212) 9916448 E-mail: editorial@correiodevenezuela.com Site: www.correiodevenezuela.com

Chefe de redação Sergio Ferreira |Jornalistas Ommyra Moreno, Victoria Urdaneta, Kenner Prieto, Antonio Da Silva |Correspondentes Edgar Barreto (Falcón), José Manuel De Oliveira (Falcón), Carlos Balaguera (Carabobo), Sandra Rodríguez (Aragua), Trinidad Macedo (Lara), Silvia K. Gonçalves (Bolívar), Mariana Santos (Nueva Esparta), Luis Canha (Mérida), Carlos Marques (Mérida), Daniela García (Miranda), Antonio Dos Santos (Zulia) |Colaborações Catanho Fernandes, Sónia Gonçalves, Arelys Gonçalves, Antonio López Villegas, Isabel Idárraga, Serafim Marques, António Delgado, Daniel Bastos |Publicidade e Marketing Sergio Ferreira |Paginação Elsa de Sá |Fotografia Francisco Garrett |Administração Jesús Quijada, M. Liliana Batista |Distribuição Luis Alvarado, Carlos A. Perregil R. |Impressão Impresiones Newsprinter. Caracas -Venezuela |Tiragem 15.000 exemplares |Fontes de Informação Agência Lusa, Diário de Notícias, Diário de Notícias da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicações em língua portuguesa.


Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

Publicidade 3


4 Venezuela

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela

BANCA

Lesados do BES aderem à oferta do Novo Banco AGÊNCIA LUSA

Os emigrantes lesados pelo BES aderiram massivamente à proposta do Novo Banco para reaverem parte do dinheiro perdido com a extinção ocorrida há três anos. São sobretudo emigrantes de países europeus e, segundo pudemos apurar junto de um representante da Associação Movimento Emigrantes Lesados Portugueses (AMELP) não haverá pessoas das comunidades fora da Europa, onde os madeirenses são mais representados, como África do Sul e Venezuela. Segundo disse Luís Marques, a AMELP representa sobretudo emigrantes portugueses em França, Alemanha, Suíça, Holanda, Luxemburgo e Inglaterra. Em qualquer desses países ha emigração também madeirense, mas o responsável não soube precisar a sua origem/terra natal, lembrando que ali há sobretudo lesados do Banif. Ontem terminou o prazo para aderirem à proposta do Novo Banco, e que lhes permite recuperar parte do dinheiro perdido, disse à Lusa a vice-presidente da associação. A 8 de Agosto, as três partes (incluindo o Governo da República) tinham chegado a acordo quanto a uma solução que permite a emigrantes que investiram em produtos do ex-BES, e que nunca recuperaram o dinheiro, receberem até 75% do capital investido em três anos. Em causa estão mais de 1.000 clientes emigrantes que investiram dinheiro em oito produtos financeiros do ex-BES (Euro Aforro 8, Poupança Plus 1, Poupança Plus 5, Poupança Plus 6, Top Renda 4, Top

Renda 5, Top Renda 6 e Top Renda 7) e que não aderiram à proposta comercial feita pelo Novo Banco em 2015. Nas últimas duas semanas, o Novo Banco esteve a contactar estes emigrantes individualmente para lhes apresentar esta proposta, que tinham de aceitar ou não até ontem, e entregarem os documentos respectivos. Helena Batista disse que as pessoas estavam “a aceitar massivamente” a proposta do Novo Banco, embora recordasse que, mesmo assim, a concretização desta solução está dependente do sucesso da recompra de dívida própria do Novo Banco, actualmente em curso, com a qual espera poupar 500 milhões de euros, incluído na venda ao fundo de investimento norte-americano Lone Star. Por resolver estão ainda as soluções para os veículos denominados EG Premium e EuroAforro 10, que pela complexidade dos produtos financeiros envolvidos já levou a que em 2015 o Novo Banco não tivesse feito qualquer proposta

comercial. Serão 628 clientes que investiram 75 milhões de euros no EG Premium e os 1.216 clientes que investiram 71 milhões no Euroaforro10. Após a resolução a 3 de Agosto de 2014, cerca de 8.000 emigrantes de França e Suíça (o equivalente a 12 mil contas, uma vez que há clientes que têm mais do que uma conta) vieram reclamar mais de 720 milhões de euros, acusando o banco de lhes ter vendido produtos arriscados (acções de sociedades veículo), quando lhes tinha dito que se tratavam de depósitos a prazo para não residentes. Mais de 6.000 clientes aceitaram a proposta de há dois anos, sendo que o Novo Banco deverá trocar por capital as obrigações com vencimentos em 2049 e 2052, ainda que com perdas, em condições semelhantes à oferta em curso do Novo Banco para recompra de dívida própria. Contudo, não foi possível saber, para já, mais informações sobre como está a evoluir esta parte da negociação.

POLÍTICA

Lilian Tintori enviou uma carta ao embaixador de Portugal em Caracas OMMYRA MORENO SUÁREZ

A mulher do dirigente da oposição Leopoldo López, Lilian Tintori, deslocou-se à Embaixada de Portugal em Caracas para entregar uma carta ao embaixador Fernando Teles Fazendeiro, onde Tintori expos a situação atual dos detidos, entre os quais estão os lusodescendentes Dany Abreu, Vasco Da Costa,

Juan Miguel de Sousa e Jorge de Castro. A informação foi tornada pública logo depois do ativista ter tornado público um vídeo na sua conta de Instagram, onde solicita ao diplomático que interfira pela liberdade plena destes cidadãos luso-venezuelanos. «Na Venezuela, há 645presos políticos. Quatro têm nacionalidade portuguesa, por isso hoje estamos aqui na Embaixada

de Portugal. Temos uma carta para o embaixador Fernando Teles Fazendeiro. Nesta carta, narra-se a quantidade de presos políticos que há na Venezuela e pedimos, com muito respeito, a Portugal que interfira pelos direitos fundamentais e pela liberdade plena de Dany Abreu Abreu, Vasco da Costa Corales, Jorge de Castro González e Juan Miguel de Sousa», explicou.

CONVÊNIOS

Estaleiros de Viana vendem aço de navios de Hugo Chávez

O valor pago pelo aço será utilizado para restituir o investimento feito pela petrolífera venezuelana EXPRESSO / CORREIO

O falecido presidente da Venezuela Hugo Chávez e José Sócrates, na época primeiro-ministro, firmaram, em 2010, um negócio que nunca se chegou a concretizar: um contrato no valor de 128 milhões de euros para a construção de dois asfalteiros para a empresa Petróleos da Venezuela (PDVSA), nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC). A entrega dos navios estava prevista para fevereiro de 2014, mas a construção destes nunca chegou a avançar, apesar de os ENVC terem chegado a comprar a matéria-prima. Passados sete anos, o Governo decidiu, tendo em conta a situação política presente da Venezuela, rasgar o contrato e vender a matéria-prima, avança o “Jornal de Negócios” esta quarta-feira. A empresa estatal está, neste

momento, a vender 15.700 toneladas de aço referentes a esta situação, através de um concurso público. Mas há um problema: de acordo com o matutino, após o fecho do negócio, a sociedade ENVC recebeu da PDVSA a primeira tranche do contrato – 10% do total, ou seja, 12,8 milhões de euros, que utilizou no pagamento de salários em 2011. Questionado pelo “Negócios” sobre o concurso público em questão, o Ministério da Defesa, tutelado por Azeredo Lopes, defendeu que “a ENVC é uma empresa que se encontra em liquidação e, como tal, compete aos seus liquidatários, designadamente, ultimar os negócios pendentes e reduzir a dinheiro o património residual”. Por outras palavras: o valor pago pelo aço será utilizado para restituir o investimento feito pela petrolífera venezuelana. Segundo o “Negócios”, as 15.700 toneladas de aço adquiridas em 2013 encontram-se parqueadas, ao ar livre, nas instalações dos ENVC, desde que foram desembarcadas, e estão divididas por 31 lotes e têm um preço global mínimo de 8,763 milhões de euros.


Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

REGIÕES

Vítimas de pilhagens no Estado de Carabobo começam a recuperar os seus negócios

Venezuela 5

MIJ

44 pessoas são assassinadas todos os dias

OMMYRA MORENO SUÁREZ

Na tarde do dia 5 de maio, após intensas iniciativas de protestos e distúrbios, dezenas de estabelecimentos comerciais propriedade de portugueses foram alvo de pilhagens na cidade de Valencia, Estado de Carabobo. Duas das pilhagens mais emblemáticas foram as da Central Madeirense à Isabélica e a da empresa Mocasa em Bella Florida. De seguida, os colaboradores consulares mobilizaram-se e enviaram os seus comunicados ao Governo do Estado de Carabobo e a polícia estadal para que oferecessem proteção aos estabelecimentos comerciais e restabelecessem a ordem pública. Contudo, nos dias seguintes, os comerciantes recusavam-se a abrir novamente as portas dos seus negócios por medo a que ocorresse algo parecido. Segundo declarações de Damiano del Vescovo, presidente de Fedecámaras Carabobo, só 10% dos estabelecimentos abriu as suas portas depois dos destroços. Ainda, garantiu que houve 80% de absentismo laboral, sobretudo porque apenas 5% das unidades de transporte coletivo ofereciam serviço nessa altura. Em declarações ao CORREIO, os conselheiros das Comunidades Portuguesas, eleitos pela região centro-ocidente, divulgaram uma reunião com os afetados na sede do Consulado General de Portugal em Valencia. Na convocatória,

autoridades realizaram o censo formal dos comércios violentados. No local, esteve presente José Gregorio Domingues, comissário da região Carabobo, juntamente com a sua equipa técnica, para informar os presentes sobre o procedimento para concordar com as denúncias perante o Cuerpo de Investigaciones Científicas, Penales y Criminalísticas (Cicpc). Tendo em conta os acontecimentos, funcionários do governo venezuelano receberam na Casa Amarela, em Caracas, o então embaixador de Portugal em Caracas, Fernando Teles Fazendeiro; o cônsul geral de Portugal em Caracas, Luis Albuquerque Veloso; o representante do Consulado General de Portugal em Valencia, Manuel Moreira; juntamente com Thiago Da Silva, presidente da Cámara Venezolana

Portuguesa, e os conselheiros das Comunidades Portuguesas. Entre as propostas, falou-se da possibilidade do governo venezuelano habilitar produtos e financiamentos que permitissem aos comerciantes da zona repor os seus inventários e reparar os dados originados pelas estruturas dos seus estabelecimentos. Os conselheiros mantiveram uma reunião com representantes do Governo do Estado de Carabobo para conversas sobre o caso dos comerciantes que ainda não beneficiaram da linha de crédito. Nesse sentido, as autoridades se irão mobilizar nos próximos dias com os expedientes destes casos para que finalmente possam ser incorporados a esta medida, que foi canalizada através de entidades bancárias do Estado venezuelano.

Nos primeiros 224 dias deste ano, foram mortas 9.927 pessoas na Venezuela AGÊNCIA LUSA

CASOS DA SEMANA

Português detido por suspeita de liderar rede de tráfico de mulheres AGÊNCIA LUSA

As autoridades venezuelanas confirmaram terem detido um homem português, de 65 anos, suspeito de liderar uma rede de tráfico internacional de mulheres destinadas a prostituição, na sequência de uma investigação policial que durou vários meses. A detenção, segundo fontes da polícia venezuelana, foi feita na quarta-feira passada no estado venezuelano

de Zúlia (710 quilómetros a oeste de Caracas) por oficiais das Forças de Ações Especiais (FAES) da Polícia Nacional Bolivariana (PNB). A localização e identificação aconteceram na sequência de uma investigação policial que determinou que Joaquim Eugénio da Costa arranjava “documentação a mulheres, sob ofertas enganosas de trabalho, para que saíssem” da Venezuela, sendo que, “uma vez chegadas ao destino, eram obrigadas a

trabalhar na prostituição”. Também o ministério do Interior, Justiça e Paz da Venezuela, confirmou a detenção do português, referindo que “o FAES capturou o líder de uma organização dedicada ao tráfico de mulheres”. Sem avançar mais pormenores sobre o caso, as autoridades venezuelanas adiantaram que a investigação da rede internacional de tráfico de mulheres durou vários meses.

O Observatório Venezuelano de Segurança, organismo do Ministério do Interior, Justiça e Paz, divulgou esta segunda-feira que foram assassinadas 9.927 pessoas na Venezuela entre 1 de janeiro e 13 de agosto. Os Estados venezuelanos de Miranda, Arágua e Zúlia são os que registaram mais homicídios ao longo das primeiras 32 semanas de 2017, com 1.816, 1.032 e 1.005, respetivamente. Quanto à taxa de homicídios, Miranda e Arágua registam 56 por cada 100 mil habitantes e Zúlia 24. Na quarta posição está o Estado de Carabobo, com 945 homicídios, seguindo-se Bolívar, com 819, o Distrito Capital, com 803, Lara, com 450, Sucre, com 327, Monágas, com 209, Anzoátegui,

com 285, Barinas, com 251, Guárico, com 238, e Trujillo, com 234. Os dados incluem ainda os Estados de Táchira (226), Falcón e Portuguesa (cada um com 200), Yaracuy (154), Apure (135), Mérida (116), Amazonas (113), Cojedes (88), Vargas (75), Nova Esparta (60) e Delta Amacuro (46). Na Venezuela, no mesmo período, registaram-se 114.913 outros delitos, que incluem resistência à autoridade, lesões pessoais, furto, roubo de viaturas, assaltos, sequestro e violação. O Estado de Miranda, seguido pelo Distrito Capital, Carabobo, Arágua e Lara lideram no que respeita a outros delitos, com 16.526, 12.952. 10.991. 7.768 e 6.448 delitos, respetivamente. Segundo os dados, o objeto mais usado para cometer delito é a arma de fogo (92,5%), seguindo-se as armas brancas (4,5%), surgindo depois a força física ou material inflamável, com 1,5%. O ajuste de contas (vingança) foi o principal motivo para os homicídios (74,6%), seguido pelo roubo (16,4%). Em 7,5% não foi possível determinar a causa, que em 1,5% dos casos foi a rixa.


6 Venezuela

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela

CLUBES

Imagem Peregrina de Fátima CSM prestou homenagem à percorre doze Estados de Nossa Senhora setembro a novembro do Monte

OMMYRA MORENO SUÁREZ

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima continua a sua cruzada pelo nosso país. Através dos organizadores da visita, pudemos saber que a petição dos paroquianos, a peregrinação pela Venezuela se prolonga até ao próximo mês de novembro. No Estado Aragua, a Imagem Peregrina vai mobilizar-se nos dias 1, 2 e 3 pela paróquia de Nossa Senhora de Montserrat, localizada no município de Santa Cruz do Estado Aragua. Na segunda-feira 4, na terça 5 e na quarta 6 de setembro, será a vez da paróquia Nuestra Señora del Valle, localizada no setor Bella Vista de Cagua. Durante o mês de outubro, a Virgem visitará grande parte do território araguenho. Nos dias 7, 8 e 9 de outubro, será a vez da Paróquia La Resurrección del Señor, localizada na Base Aragua da cidade de Maracay. Nos dias 10, 11 e 12 de outubro, a imagem percorrerá os clubes e centros sociais situados na cidade de Maracay. Nos dias 13, 14 e 15 de outubro, a Virgem regressa à localidade de Cagua, espeficicamente à paróquia Corpus Christi. No dia 16 de outubro corresponde à Unidade Educativa Colegio San José de Maracay, localizado na urbanização La Soledad, em Maracay. No dia 17 de outubro, a imagem chega à paróquia San Juan Apóstol, na população Caña de Azúcar, em Maracay. No dia 18 de outubro, é a paróquia Nuestra Señora de La Esperanza, localizada na urbanização El Paseo da cidade de Maracay que a recebe. Nos dias 20 e 21 de outubro, a visita da imagem será na paróquia Nuestra Señora de la Medalla Milagrosa em El Limón. A 23 e 24 de outubro, será a vez da paróquia de San Sebastián Mártir em Ocumare de La Costa. Nos dias 24 e 25 de outubro, a imagem peregrina estará na paróquia Sagrado Corazón de Jesús, localizada na urbanização El Castaño da cidade de Maracay. Nos dias 25 e 26 de outubro, a Imagem Peregrina será transferida para a paróquia San Judas Tadeo do setor Las Acacias, em Maracay. A 26 e 27 de outubro, visita a paróquia Sagrada Família da urbanização Los Samanes da cidade de Maracay. A 27 de outubro, o encontro com a imagem será no Centro Comercial Los Aviadores, localizado setor Palo Negro. Para finalizar a peregri-

OMMYRA MORENO SUÁREZ

nação no mês de outubro, a imagem estará de 28 a 31 de outubro na Diocese de Maracay, localizada na avenida de Rotaria. Durante o mês de novembro, a paróquia San Carlos Borromeo da urbanização San Isidro, em Maracay, receberá a imagem de 3 a 5 de novembro. A paróquia San Vicente Paul receberá a visita no dia 23 de novembro. Um dia depois, será a vez da paróquia de Nuestra Señora de Lourdes, na cidade de Maracay. Finalmente, a despedida da imagem de Fátima será no dia 26 de novembro também na cidade de Maracay. No Estado Cojedes, a imagem estará na próxima quarta-feira 6 de setembro na Diocese de San Carlos, onde permanecerá até à próxima quinta-feira 7 de setembro. No Estado Portuguesa, a imagem será recebida pela comunidade em Guanare da quinta-feira 7 de setembro ao dia 9. O dia 10 corresponde à visita na cidade de Acarigua. No Estado Lara, a imagem será transferida à Arquidiocese de Barquisimeto, onde permanecerá de 11 a 13 de setembro. No Estado Zulia, a visita começará no dia 14 de setembro na Diocese de Cabimas e decorre até 17 de setembro. De 17 a 20 de se-

tembro, a imagem estará presente na Arquidiocese de Maracaibo. No Estado Falcón, o percurso da imagem peregrina começará no dia 21 de setembro na Arquidiocese do Coro. De 23 a 25 de setembro, corresponde à Diocese de Punto Fijo. No Estado Yaracuy, os fiéis poderão render homenagem à virgem no centenário das suas aparições de 25 a 27 de setembro na Diocese de San Felipe. No Estado Bolívar, a visita começará a 28 de setembro e prolonga-se até ao dia 30 de setembro na Diocese da Cidade Guayana, localizada em Puerto Ordaz. No Estado Trujillo, a Diocese de Trujillo receberá a imagem de 7 a 10 de novembro. No Estado Mérida, a Arquidiocese de Mérida, juntamente com a comunidade, receberá também a virgem de 11 a 16 de novembro. No estado de Táchira, os fiéis poderão ver a imagem de 17 a 20 de novembro na Diocese de San Cristóbal. No Estado de Apure, esta será transferida para a Diocese de San Fernando de Apure no dia 20 de novembro, onde permanecerá até ao dia 21 de novembro.

No domingo 27 de agosto, o Centro Social Madeirense, localizado no município San Diego do Estado Carabobo, reuniu mais uma vez os sócios para venerar a Nossa Senhora do Monte. A iniciativa iniciou-se às 17h00 com uma missa dedicada à padroeira dos madeirenses, que teve lugar no espaço inaugurado em sua honra. A celebração eucarística esteve a cargo do presbítero Pedro de Freitas, que dedicou a sua homilia à importância da fé mariana no mundo através da veneração de diferentes advocações da mãe de Deus. De seguida, os peregrinos participaram na tradicional procissão de velas que percorreu as instalações do centro social, rezando o santo terço, com o presbítero. Para finalizar a homenagem, a virgem foi colocada no seu local de repouso entre cânticos e atos de fé. Por seu lado, a Junta Diretiva agradeceu a todos os sócios e familiares que acompanharam esta iniciativa em honra de Nossa Senhora do Monte. HISTÓRIA Diz-se que, nos finais do século XV, perto de um quilómetro por cima da igreja da Virgem do Monte, no Terreiro da Luta, uma menina brincava à tarde com uma pastora. A menina ofereceu um lanche à outra menina e esta, muito satisfeita. Esta contou o

que tinha acontecido à sua família, mas a família não acreditou na história, por ser pouco provável que naquele monte deserto e longínquo da população aparecesse uma menina. Na tarde seguinte, a menina voltou a brincar com a pastora e a dar-lhe de comer, e voltou a contar o sucedido à família. No dia seguinte, à hora indicada pela pastora, o seu pai escondeu-se para ver a cena. E foi então que viu sobre uma pedra uma pequena imagem de Maria Santíssima e, em frente dela, a inocente pastora, disse prontamente que esta era uma imagem da menina que falava com ela. O pai, perplexo, não teve coragem de tocar na imagem e comunicou o acontecimento às autoridades, que decidiram colocar a imagem na Capela da Encarnação, próxima da atual Igreja do Monte. E desde então é este o nome daquela venerada imagem. Note-se que, recentemente, na Madeira, no dia 15 de agosto, em plena Festa de Nossa Senhora do Monte, no Largo da Fonte, uma terrível tragédia abalou residentes e turistas: uma árvore de grande porte, um carvalho, caiu e tirou a vida de 13 pessoas, provocando ainda 50 feridos. As responsabilidades ainda estão por apurar e o flagelo aconteceu depois de, no ano anterior, a festa ter sido cancelada porque os incêndios fustigaram aquela zona.


Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

LÍNGUA

CSM anuncia inscrições para Curso de Língua Portuguesa

Venezuela 7

CLUBES

Aulas de dança no Centro Social Madeirense

Aulas começam na próxima terça-feira dia 5 de setembro OMMYRA MORENO SUÁREZ

O Centro Social Madeirense, localizado no município San Diego do Estado Carabobo, deu a saber através da sua conta oficial no Facebook que já estão abertas as inscrições para Curso de Língua e Cultura Portuguesa 2017-2018, que se inicia no dia 5 de setembro e termina em julho de 2018. A iniciativa, destinada a participantes a partir dos dez anos de idade, desenvolve-se nos níveis básico, intermédio e avançado. O horário para o nível básico será terças e quintas, das 17h00 às 18h20. O horário para o nível intermédio será quartas e sextas, à mesma hora e das 18h30 às 19h50. Já o nível avançado terá aulas às terças e quintas apenas entre as 18h30 e as 19h50, As aulas estarão a cargo do professor Danny Pereira. A inscrição tem um custo de 7.000 Bs e a mensalidade para os sócios é de 10.000 e para não-sócios de 15.000. Ainda, o clube vai oferecer um curso intensivo de nível básico de terça a sexta, num horário compreendido entre as 15h30 e

LÍNGUA

as 16h50, a cargo da professora Desirée Cardenas. O período académico será de setembro de 2017 a fevereiro de 2018. A mensalidade para sócios é de 20.000 e para não-sócios de 30.000 Bs. Os não-sócios deverão formalizar o seu ingresso no curso apresentando

uma carta aval de um sócio, que deverá assinar a ficha de inscrição. Para mais informações, os interessados podem dirigir-se aos escritórios do Comité de Cultura de terças a sábados, num horário compreendido entre as 12h00 e as 20h00. As vagas são limitadas.

Alunos da Escola Vasco da Gama recebem certificados Evento teve lugar nas instalações da Casa Portuguesa Venezuelana, localizada na cidade de Valencia OMMYRA MORENO SUÁREZ

No sábado 26 de agosto, os alunos da Escuela de Lengua Portuguesa Vasco da Gama receberam os seus certificados do Curso de Língua e Cultura Portuguesa, correspondente ao período académico de 2016-2017.

Iniciativa compreende diversos estilos que procuram desenvolver as habilidades artística através da dança O Centro Social Madeirense, localizado no município San Diego do Estado Carabobo, anunciou que estão abertas as inscrições para os seus cursos para crianças e jovens. A iniciativa compreende diversos estilos que procuram desenvolver as habilidades artísticas através da dança. As aulas de dança nacionalista estão abertas aos sócios e não-sócios a partir dos sete anos de idade, às terças das 17h00 às 18h00, sob a direção do professor Manuel Rojas. A inscrição tem um custo de 7.000 Bs + IVA. A mensalidade para sócios é de 1º.ooo Bs + IVA e para não-sócios de 15.000 + IVA. Para mais informações, os interessados podem dirigir-se à Oficina del Comité de Cultura e Inmigración do

centro social de terças a sábados, das 12h00 às 18h00. Por seu lado, o Estudio de Danza Sherezade do Centro Social Madeirense vai ministrar aulas de dança integral infantil para crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 12 anos, às quartas das 15h00 às 16h30. O conteúdo do curso compreende os princípios de ballet e jazz. As aulas de dança comercial, para jovens com idades compreendidas entre os 12 anos interessados em ritmos modernos, têm lugar às quartas-feiras das 17h00 às 18h30. As aulas de flamengo infantil, a partir dos 3 anos e até aos 12 anos, terão lugar Às quintas das 15h00 às 16h30. As de flamengo juvenil, para jovens de treze anos em diante, terão lugar às quintas das 16h30 às 18h00. As aulas de dança árabe infantil, a partir dos três anos e até aos 12, realizam-se às sextas das 17h00 às 18h30. As aulas de dança árabe juvenil, a partir dos treze anos, tê lugar às quintas-feiras, das 16h30 às 18h00. As aulas de salsa casino realizam-se às sextas entre as 18h30 e as 20h00.

O evento teve lugar nas instalações da Casa Portuguesa Venezolana, localizada na cidade de Valencia, Estado de Carabobo. No local, estiveram presentes os conselheiros das Comunidades Portuguesas, eleitos pela região centro-ocidente, Leonel Moniz e Fátima Pontes; assim como o presidente do clube, Carlos Rodrigues, a presidente de Fundaca-

moes, Rita Fernandes, e o professor Dani Williams Pereira. Durante a iniciativa, as autoridades destacaram o crescente interesse pelos cursos de língua portuguesa e incentivaram os formandos a complementar os seus conhecimentos através da participação ativa nos eventos e iniciativas desenvolvidos pela comunidade luso-venezuelana.

OMMYRA MORENO SUÁREZ


8 Venezuela

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela

LEGADO

João Ventura da Costa: Um pioneiro no ensino do português na Venezuela Apesar de não ter formação como educador, dedicouse durante mais de vinte anos à docência com uma “excelente pedagogia”, como aferem os estudantes que passaram pelas suas mãos OMMYRA MORENO SUÁREZ

O professor João Ventura da Costa Lopes, membro fundador e presidente do Instituto Português de Cultura, ficará para sempre na memória da comunidade luso-venezuelana graças ao seu destacado contributo em prol da difusão da cultura e da língua portuguesa na Venezuela. A fundação do Instituto Português de Cultura foi constituída por João da Costa, juntamente com outros compatriotas, sendo uma organização não-governamental, cujo objetivo fundamental é o de promover a cultura portuguesa na Venezuela. A instituição tornou-se oficial a 30 de novembro de 1990 para dar continuidade aos trabalhos que tinham sido realizados pela Comissão Fernando Pessoa desde 1985. Da Costa nasceu a 3 de de-

zembro de 1942, na cidade de Lisboa. Avó de dois netos e pai de três filhas, Sintra da Costa e Londy da Costa, de um casamento anterior, e Tagide da Costa, da união com a sua atual mulher, Encarnação Aguiar da Costa. Iniciou os seus estudos em Portugal e concluiu-os na Venezuela. Apesar de não ter formação como educador, dedicou-se durante mais de vinte anos à docência com uma “excelente pedagogia”, como aferem os estudantes que passaram pelas suas mãos. Faz parte

do primeiro grupo de professores que impulsionou a iniciativa do Curso de Língua e Cultura Portuguesa na Asociación Civil Centro Portugués, em Caracas. Ao longo da sua trajetória, o “profe”, como era conhecido carinhosamente, escreveu para vários jornais e revistas, assim como para publicações da sua autoria nas quais se dedicava a desenvolver temas relacionados com a literatura e a cultura lusa. Até há bem pouco tempo, participou num programa em Radio Arcoense, num espaço

cultural informativo dedicado aos ouvintes lusos. Entre os mais chegados, o professor era conhecido por ser um “homem muito culto”. A sua paixão era ler e aprender. «Tinha sempre livros entre os braços. João caraterizava-se por ter um sentido de humor muito particular, estava sempre alegre e tinha comentários cultos ou com humor que nos fazia rir a todos», assegura uma das suas alunas. Outro dos seus hobbies era o desporto, nomeadamente treinos

no ginásio e natação, cujas aulas tinha nos espaços da Asociación Civil Centro Portugués. A sua mulher, Encarnacão da Costa, acompanhou-os ao longo dos últimos trinta anos da sua vida e esteve ao seu lado durante a doença que o apanhou de surpresa há quase três anos. Em setembro de 2016, quando se pensava que tinha conseguido ficar completamente recuperado, teve uma recaída e faleceu na sua amada cidade de Lisboa, a 25 de agosto de 2017.


Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

Publicidade 9


10 Portugal

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela

APED

Vendas no retalho sobem 3,8% no primeiro semestre para 8.967 ME AGÊNCIA LUSA

As vendas no retalho subiram 3,8% no primeiro semestre, face a igual período de 2016, para 8.967 milhões de euros, de acordo com o barómetro da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED). Nos primeiros seis meses do ano, o retalho alimentar registou um crescimento das vendas de 3,3% para 5.240 milhões de euros, sendo que a subida do não alimentar foi superior, de 4,5%, para 3.727 milhões de euros. No total, as vendas do retalho alimentar e não alimentar aumentaram 3,8% para 8.967 milhões de euros. No segmento alimentar, por categorias de produtos, as vendas de bebidas foram as que mais cresceram em termos homólogos (+10%), seguida dos congelados (+5,4%), perecíveis (+4,4%), mercearia (+3,9%), higiene e limpeza (+3,4%) e laticínios (+0,6%). Por sua vez, a categoria bazar ligeiro registou uma quebra de 1,4% das vendas. No período em análise, a quota de mercado dos hipermercados subiu 0,4 pontos percentuais (para 25,8%) e os supermercados viram a mesma cair 0,6 pontos percentuais (49,8%). No semestre, a quota de merca-

do da marca de fabricante recuou 0,5 pontos percentuais (para 66%), sendo que a marca da distribuição aumentou na mesma proporcionalidade (para 34%). O barómetro da APED revela ainda que o peso das vendas com promoção aumentou no primeiro semestre deste ano (45,5%), quando

comparado com igual período do ano passado (44,5%). No que respeita ao retalho não alimentar, as vendas de bens de equipamento subiram 5,3% para 980 milhões de euros, as de entretenimento e papelaria aumentaram 8,4% para 116 milhões de euros, as de vestuário progrediram 2,1%

ENERGIA

para 914 milhões de euros e as de combustíveis avançaram 5,1% para 1.717 milhões de euros. Desagregando os bens de equipamento, as vendas de eletrónica de consumo foram as que mais caíram (-3,9% para 146 milhões de euros), seguida das relativas à informática (-3,3% para 237 milhões de

euros). Dentro da eletrónica de consumo, segundo o barómetro da APED, o volume de vendas de televisões decresceu 5,1%, enquanto o de mini colunas de som e de câmaras de vídeo subiram 29,1% e 6,6%, respetivamente. Já os equipamentos de telecomunicações foram a categoria que maior crescimento registou no semestre, com uma subida de 17,1% para 226 milhões de euros, seguidos dos grandes eletrodomésticos (+10,1% para 229 milhões de euros). Nas telecomunicações, as vendas de ‘smar tphones’ subiram 15,9%, as de acessórios/’tablets’/’we arables’ cresceram 21,9% e as de auriculares aumentaram 39,8%. Relativamente aos grandes eletrodomésticos, as vendas de frigoríficos subiram 21,2%, as de máquinas de lavar roupa 4,4% e as de louça 12,1%. Por sua vez as vendas relacionadas com a categoria fotografia aumentaram 7,7%, para 28 milhões de euros, e as dos pequenos eletrodomésticos subiram 6,5%, para 114 milhões de euros. As vendas de papelaria mantiveram o mesmo valor do primeiro semestre do ano passado - nove milhões de euros -, enquanto as de entretenimento subiram 9,2%, para 107 milhões de euros. A APED destaca os três produtos mais importantes na área do entretenimento, apontando que as vendas de consolas cresceram no semestre, em termos homólogos, 17,9%, as livros 4%, enquanto as de software diminuíram 5,7%. No segmento do vestuário, a APED destaca que o “desempenho positivo revelou-se também no número de compradores (com um aumento de três pontos percentuais) e na frequência de compra (crescimento de 3,5%)”.

Governo autoriza novas 14 centrais solares fotovoltaicas num investimento de 381ME AGÊNCIA LUSA

O Governo autorizou 14 centrais solares fotovoltaicas, sem custos para consumidores, e que traduzem uma capacidade instalada de 521 megawatts e um investimento estimado de 381 milhões de euros, foi ontem anunciado. Segundo a informação do gabinete do secretário de Estado da Energia, neste processo, incluído na promoção de energias renováveis, as cauções pagas ao Estado pelos promotores totalizam seis milhões de euros. O Governo informou ainda que

há 46 pedidos de licenciamento que se encontram presentemente em fase de instrução na Direção Geral de Energia e Geologia, o que equivale a 1.106 megawatts de capacidade instalada e um investimento potencial de 995 milhões de euros. Entre 01 e 15 de setembro decorre o novo período de licenciamento para projetos de produção em regime especial na Direção Geral de Energia e Geologia. Portugal conta com 20.758 megawatts de capacidade instalada de produção de eletricidade, dos quais 5.313 megawatts correspondem a

energia eólica e 291 megawatts são de origem fotovoltaica. A parcela relativa à energia térmica e hídrica é de 8.287 megawatts e 7.108 megawatts, respetivamente. Os restantes 29 megawatts referem-se à geotermia. A União Europeia definiu, através da Diretiva FER relativa à promoção de utilização de energia proveniente de fontes renováveis, o objetivo de alcançar, em Portugal, em 2020, uma quota de 31% de energia proveniente de fontes renováveis no consumo final bruto de energia.


Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

ENSINO

Portugal 11

OE2018

Governo assegura Famílias gastam em média 393 euros com material escolar que alívio fiscal vai

beneficiar 3,6 milhões de agregados

AGÊNCIA LUSA

As famílias portuguesas vão gastar, em média, 393 euros com o material escolar no regresso às aulas, valor que tem diminuído desde 2015, segundo dados recentes de um inquérito realizado anualmente por uma empresa de crédito pessoal. O valor é apontado como o mais baixo desde 2013. Este ano há também uma previsão de redução nos gastos das famílias dos alunos do 1º ciclo do ensino básico, uma vez que os manuais escolares serão gratuitos nas escolas públicas para todos os anos deste nível. O Orçamento do Estado para 2017 estabeleceu que, no ano lectivo 2017/2018, haverá manuais escolares gratuitos do 1º ao 4º ano nas escolas públicas. Ao todo serão cerca 1.500.000 de livros (quatro por ano em quatro anos lectivos para cerca de 375.000 alunos). No ano lectivo de 2016/2017 foi instituída a gratuitidade dos manuais escolares no 1.º ano do 1º ciclo do ensino básico, este ano é

generalizado a todos os anos deste nível de ensino. Em 2016, as famílias portuguesas gastaram, em média, cerca de 455 euros com o regresso às aulas, menos 75 euros do que em 2015. Em 2014 um inquérito idêntico realizado pela mesma entidade (Observador Cetelem) dava conta que as famílias portuguesas deveriam gastar, em média, 509 euros com o regresso às aulas, e em 2013 uma média de 525 euros. O Observador Cetelem Regresso às Aulas 2017 tem por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal continental, de ambos os géneros e com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos. Estes foram entrevistados telefonicamente, com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen, entre os dias 11 e 15 de maio. As compras das famílias na preparação do regresso às aulas dos filhos são, por norma, iniciadas até

duas semanas antes do começo do ano lectivo e, de acordo com o mesmo inquérito, as papelarias são o principal local de compra (81%) embora uma percentagem já considerável (43%) opte agora por canais online. No que respeita apenas a manuais escolares, segundo contas da Comissão do Livro Escolar da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), o cabaz médio para o próximo ano lectivo custa 112,5 euros e o ano escolar mais caro é o 11.º ano, onde o valor chega quase aos 200 euros. O cabaz médio do ensino secundário para o ano letivo 2017/2018 é o mais caro, com um valor a rondar os 173,6 euros, sendo que no 11.º ano os pais chegam a gastar 196 euros nos seis manuais necessários. No 1.º ciclo (do 1.º ao 4.º ano lectivo) os alunos precisam apenas de quatro manuais e o valor médio do cabaz anual ronda os 35 euros, sendo que o custo vai subindo e o ano escolar mais caro em livros é o 4.º ano, com um custo de 45,2 euros.

AGÊNCIA LUSA

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, assegurou que no Orçamento do Estado para 2018 (OE2018) haverá um alívio fiscal que vai beneficiar 3,6 milhões de agregados. “Haverá um alívio fiscal para os trabalhadores e estamos a falar de 3,6 milhões de agregados que serão beneficiados com este alívio fiscal, estamos a falar de alguma coisa com significado. Agora tem de ser feito com a necessária responsabilidade que proteja e defenda o próprio orçamento e a medida”, revelou Pedro Nuno Santos em entrevista à agência Lusa -- que será divulgada na íntegra na quarta-feira -- a propósito das negociações do OE2018 com os

partidos que apoiam parlamentarmente o executivo socialista. O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares não quis, no entanto, avançar os detalhes da medida “do ponto de vista técnico e concreto”, uma vez que o Governo ainda está a trabalhar nessa matéria. “O Orçamento do Estado terá que ser entregue até meados de outubro. Nós estamos num processo de trabalho dentro do Governo e com os nossos parceiros. Teremos que ter alguma paciência porque há um trabalho apurado que está a ser feito”, justificou. A intenção do Governo é, segundo Pedro Nuno Santos, que “esta alteração chegue a muita gente, nomeadamente àqueles que foram mais sobrecarregados, a classe média e a classe média/ baixa”.

SMN

CGTP vai continuar a reivindicar o salário mínimo de 600 euros AGÊNCIA LUSA

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, afirmou que vai continuar a reivindicar a atualização do salário mínimo nacional (SMN) para 600 euros em 2018, através da intervenção institucional e da luta “nos locais de trabalho”. A GCTP “continua a afirmar a

reivindicação dos 600 euros para 2018”, disse hoje Arménio Carlos, que falava aos jornalistas durante a concentração de trabalhadores da Sumol+Compal à frente da unidade da empresa em Pombal, distrito de Leiria. Questionado pela agência Lusa, Arménio Carlos sublinhou que a GCTP vai continuar a exigir essa atualização junto do Governo,

mas que não se vai ficar pela intervenção institucional. “Junto dos trabalhadores, nos locais de trabalho, vamos levá-los a que exijam que na esmagadora maioria dos locais de trabalho o salário mínimo seja de 600 euros, para além da atualização dos outros salários”, realçou. Segundo Arménio Carlos, “nos últimos meses”, houve “algumas

empresas que, face à pressão dos trabalhadores”, atualizaram o salário mínimo para 600 euros. O aumento dos salários e do salário mínimo nacional, realçou, “não é inimigo das empresas nem do emprego”. “Pelo contrário, a melhoria dos salários dos trabalhadores corresponde à melhoria do rendimento das suas famílias, ao aumento do

consumo, ao aumento do negócio das empresas que vão vender mais e à melhoria da economia”, referiu o secretário-geral da CGTP. O ministro do Trabalho, Vieira da Silva, reiterou na quinta-feira que o Governo mantém o objetivo de aumentar o Salário Mínimo Nacional (SMN) para 600 euros “no final da legislatura”.


12 Portugal

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela

BANCA

Lesados do papel comercial do BES aprovam Patris para gestora do fundo AGÊNCIA LUSA

A Patris foi escolhida por 99,6% dos associados da AIEPC - Associação de Lesados do Papel Comercial reunidos em assembleia-geral, para fazer a gestão do fundo que pagará as indemnizações àqueles investidores. Hoje à tarde realizou-se em Lisboa a assembleia-geral da AIEPC - Associação de Lesados do Papel Comercial, que teve um único ponto na ordem de trabalhos, a eleição da sociedade que fará a gestão do fundo de recuperação de crédito, a entidade criada para pagar aos lesados indemnizações que os compensem (ainda que parcialmente) pelas perdas sofridas com a compra de papel comercial ao Banco Espírito Santo (BES). Segundo Ricardo Ângelo, presidente da AIEPC, apenas um dos cerca de 500 associados presentes se absteve, tendo todos os outros votado a favor da Patris como gestora do fundo, a única entidade que apresentou atempadamente uma proposta que correspondia na globalidade ao pretendido, incluindo nas suas funções a gestão do fundo e a recuperação de créditos. A Patris, liderada por Gonçalo

Pereira Coutinho, terá um mandato de 10 anos como gestora do fundo, sendo que o seu pagamento será uma percentagem do valor dos créditos conseguidos pelo fundo, disse Ricardo Ângelo, não adiantando mais pormenores. Após esta entidade ser formalmente escolhida em assembleia-geral, explicou, esta procederá à montagem do fundo de recuperação de crédito, pedindo autorização à Co-

missão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), de modo a que os lesados do papel comercial assinem o contrato de adesão e recebam a primeira parte da indemnização “o mais rapidamente possível”, afirmou Ricardo Ângelo. Para isso, disse, o mais importante é a garantia do Estado, que assegura aos lesados as três tranches de indemnização mesmo que de futuro o fundo não tenha dinheiro, estando

neste momento a decorrer as negociações com o Ministério das Finanças para fechar esse dossiê. Quanto ao banco que financiará a primeira tranche a ser paga aos clientes do papel comercial (mais de 100 milhões de euros), o presidente da AIEPC disse que o dinheiro deverá vir de um sindicato bancário, no qual poderão participar bancos como Caixa Geral de Depósitos, Montepio ou Novo Banco.

FINANÇAS

Moody’s melhora perspetiva sobre dívida pública portuguesa mas mantém ‘rating’ AGÊNCIA LUSA

A Moody’s anunciou que mudou a sua perspetiva sobre a dívida pública portuguesa de estável para positiva, mantendo, por outro lado, o seu ‘rating’ em Ba1 (nível especulativo, vulgarmente chamado de ‘lixo’). Para justificar a sua decisão, a agência de notação financeira mencionou três argumentos. O primeiro foi a “resiliência acrescida” do crescimento da economia em Portugal, perante a recuperação do investimento. A “contínua melhoria orçamental”, que apoia a expectativa da Moody’s quanto à manutenção da consolidação orçamental, foi o segundo. Por fim, a redução dos riscos para o financiamento governa-

mental foi o outro argumento usado pela agência, que argumentou com a “melhoria” da estrutura da dívida

pública e a “apreciável”‘almofada’ de liquidez. Já a manutenção do ‘rating’ em

Ba1, que ainda significa um ‘grau especulativo’, por contraposição ao ‘grau de investimento’, foi justificada

Além da Comissão Executiva, a cargo da Patris, o fundo terá uma comissão de acompanhamento, constituída por representantes da AIEPC. Em julho, o parlamento aprovou a criação dos fundos de recuperação de crédito, legislação que permite avançar com a solução para compensar os clientes lesados pela compra de papel comercial ao BES. A lei já foi promulgada pelo Presidente da República, pelo que falta agora constituir o fundo de recuperação de créditos para começar a indemnizar os cerca de 2.000 clientes que investiram 400 milhões de euros com a compra, aos balcões do BES, de papel comercial das empresas Espírito Santo Financial e Rio Forte, dinheiro dado como praticamente perdido com o colapso do banco e do Grupo Espírito Santo (no verão de 2014). A solução para os clientes do papel comercial foi uma promessa do primeiro-ministro, António Costa, tendo sido apresentada no final de 2016, depois de mais de um ano de negociações no grupo de trabalho constituído por Associação de Indignados e Enganados do Papel Comercial, CMVM, Banco de Portugal, ‘banco mau’ BES e Governo, através do advogado Diogo Lacerda Machado. A solução propõe que os lesados recuperem 75% do valor investido, num máximo de 250 mil euros, isto se tiverem aplicações até 500 mil euros. Já acima desse valor, irão recuperar 50% do valor investido. Quanto ao pagamento, este será feito pelo chamado fundo de recuperação de crédito, devendo esse pagar 30% da indemnização aos lesados logo após a assinatura do contrato de adesão à solução.

pela dívida pública, “uma das mais elevadas da União Europeia”, e do setor privado, bem como pelas “fraquezas do setor bancário”. Estes problemas limitam os benefícios de uma economia relativamente saudável, que compara bem com a dos seus pares, e uma muito forte solidez institucional. De futuro, a Moody’s admite que possa rever em alta o ‘rating’, para grau de investimento (entre triplo A e Baa3), dentro de 12 ou 18 meses, se concluir que “as tendências económicas e orçamentais podem ser sustentáveis e que a dívida, muito elevada, apresenta uma tendência descendente”. A melhoria da perspetiva agora divulgada significa que o ‘rating’ não deve ser revisto em baixa no período de tempo referido. Porém, também são apontados riscos, como a diminuição do compromisso do Governo para com a consolidação orçamental e a redução da dívida, um crescimento económico inferior ao previsto, um aumento acentuado das taxas de juro ou ainda atrasos na recapitalização dos bancos mais fracos.


Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

Publicidade 13


14 Madeira

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela

Rubina Leal vai criar Gabinete de Apoio ao Emigrante

na Venezuela que conheci verdadeiramente o que é ser emigrante, o que é estar fora, os sacrifícios que muitos fazem e que muitas vezes

não são reconhecidos (...) foi na Venezuela que conheci verdadeiramente o espírito de gostar da nossa terra, o espírito de querer voltar, o espírito de estar ligado às nossas raízes e, sobretudo, o espírito de família”. Neste sentido, o Clube Social dos Emigrantes Madeirenses terá o apoio de uma Autarquia liderada por Rubina Leal. Caso vença as eleições de 01 de Outubro, a candidata tem previsto para aquele espaço de 7.000 metros um protocolo com a CMF. “É uma boa forma de nós apoiarmos e ajudarmos todos os nossos emigrantes e todas as famílias”, sublinhou. Rubina exemplifica “desleixo” da actual CMF com tragédia do Monte Lamentando o desleixo do actual executivo camarário, Leal falou também sobre a limpeza urbana e o descuido dos jardins no Funchal, exemplificando com a tragédia do Monte. “Eu estive em silêncio durante muito tempo mas eu acho que as responsabilidades têm que ser apuradas”, frisou.

do PS todas as tradições devem ser também dinamizadas na Casa de Cultura e deu como exemplo a Festa dos Compadres. João Sousa não compreende como é que numa Casa da Cultura não existe uma amostra, perma-

nente, da etnografia do concelho. Portanto, afirma que num espaço com oito anos, com a qualidade das suas instalações “tem de ser todo ele repensado, criando outra dinâmica, para que assuma de facto um papel dinamizador da cultura em Santana”.

DN MADEIRA

Rubina Leal vai criar um Gabinete de Apoio ao Emigrante no Município do Funchal, “como forma de acompanhamento e como porta de entrada ao investimento e à criação de riqueza para a cidade”. O anúncio foi feito pela candidata do PSD à Câmara Municipal do Funchal, durante uma visita ao Clube Social dos Emigrantes Madeirenses. Sublinhando que “nunca” se pode esquecer a história da Madeira, Rubina Leal defende que está na hora de apoiar “aqueles que nos ajudaram durante muitos anos” e que até perderam as suas economias por causa da banca portuguesa. Por isso, entende que é essencial criar um gabinete específico para madeirenses que regressam à Região. “Na minha candidatura tenho previsto um Gabinete de Apoio ao Emigrante, porque são aqueles que mais investem, que mais procuram a nossa Cidade para investir, para encontrar a resposta, para

criar riqueza, para criar de emprego”, afirmou a candidata. Rubina Leal confessou que um dos momentos “mais marcantes”

da sua carreira, enquanto Secretária Regional, foi ter conhecido a Venezuela e destacou o espírito dos emigrantes madeirenses: “Foi

CDU quer fixar 300 novas famílias no centro urbano do Funchal DN MADEIRA

Artur Andrade, o candidato da CDU à CMF foi o porta-voz da iniciativa que decorreu, hoje, no núcleo histórico de S. Pedro. “A reabilitação urbana deverá constituir um desígnio estratégico da construção da cidade nos próximos anos”, afirmou Artur Andrade. O candidato da CDU à Câmara Municipal do Funchal falava durante iniciativa promovida, este domingo, no núcleo histórico de S. Pedro, com o objectivo de lançar desafios no sentido de fixar 300 novas famílias

no centro urbano da cidade: “A CDU propõe que no espaço temporal do próximo mandato seja definido o objectivo de fixar 300 novas famílias na malha do centro urbano da cidade. Isto implica que da parte da CMF tem de haver uma oferta de arrendamento habitacional que não pode ficar em exclusivo nas mãos da iniciativa privada”. Artur Andrade sublinha que “não basta aprovar regulamentos (...) A Câmara tem de se constituir como um parceiro activo e proponente na reabilitação da cidade”. “É preciso por isso elaborar um programa de

reabilitação, utilizando os diferentes instrumentos ao dispor da Câmara que dê suporte ao objectivo estratégico de combate à desertificação do centro histórico da Cidade e dinamize à actividade económica, social e cultural do centro urbano”, acrescentou o candidato. A candidatura da CDU fez ainda questão de frisar que “a identidade do Funchal é constituída pelo seu património histórico edificado, cultural, ambiental e humano” e que “a ausência da componente humana na cidade amputa-a daquela que é a sua alma”.

João Sousa quer dinamizar Centro de Cultura em Santana DN MADEIRA

O candidato do PS em Santana, João Sousa, visitou a Casa de Cultura de Santana, verificando que o espaço “encontra-se às moscas”. Nesta ocasião, criticou a falta de dinâmica, de autonomia e de competência do

Centro Cultural e garantiu “com o Partido Socialista à frente da Câmara Municipal de Santana essa situação será, profundamente, alterada”. O candidato socialista entende que o Centro de Cultura de Santana, que conta com mais de oito anos de existência, já devia ser mais autóno-

mo e dinamizador no que concerne às atividades culturais do município. Contudo, o PS verifica que apenas a ação da Casa de Cultura resume-se a exposições, esquecendo as tradições, a gastronomia, o artesanato e todos os outros eventos que decorrem no concelho. Na perspetiva


Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

Câmara de Lobos devolve 40% do IRS aos contribuintes

de Lobos”, disse. Mas esta não foi a única medi-

da amiga dos contribuintes. Também neste mandato, o município reduziu, por três vezes, a taxa de IMI. No que diz respeito aos próximos quatro anos, a visão e estratégia são apresentadas no manifesto que está a ser distribuído à população e estão assentes em “ideias claras e projectos concretizáveis”. “Gostaria de relembrar que nestas eleições, mais do que partidos, o que está em causa é escolher aqueles que são os mais capazes e melhor preparados para governar o município e as suas cinco freguesias.” No manifesto, são apresentados todos os candidatos e também o mapa com a avaliação dos últimos quatro anos. “Com este manifesto, as pessoas podem avaliar aquela que foi a nossa gestão nos últimos quatro anos e verão que muito daquilo que prometemos, nós concretizámos”, disse Pedro Coelho. Além disso, reúne os compromissos para o próximo mandato, divididos por quatro áreas: intervenção social e coesão; valorização do capital humano; planeamento e ordenamento do território; economia, turismo e desenvolvimento local.

admitiu que a lei de programação e infra-estruturas que prevê verbas globais de 454 milhões de euros, deverá incluir obras de esquadras que, no caso do Porto Santo, poderá ser a adaptação de edifícios ou uma unidade nova de raiz. A comandante da PSP na Madeira fez um balanço às acções desenvolvidas e lembrou que a criminalidade, no primeiro semestre deste ano, registou um aumento significativo.

Nos primeiros seis meses do ano, a PSP realizou 968 operações e registou 432 detenções, das quais 276 foram devido a condução sob efeito de álcool. Os acidentes de viação registados foram 1326 que provocaram cinco mortos, 91 feridos graves e 392 ligeiros. Uma acção permanente da PSP que exige mais meios. “Somos cada vez menos para fazer o que de muito a sociedade espera de nós”, concluiu Madalena Amaral.

ano tanto por madeirenses como turistas, de “condições pedonais para que as pessoas possam circular em perfeitas condições de segurança”. Cafôfo relembrou que a CMF já tinha investido nesta zona balnear, nomeadamente, com a criação de uma ‘praia inclusiva’ (com equipamentos que permitem a acessibilidade em segurança ao mar para pessoas invisuais e com dificuldades de locomoção) na Praia Formosa.

No que toca a intervenções futuras, Presidente da Câmara falou em disponibilizar uma faixa do espaço público destinada a estacionamentos e à criação de uma zona de lazer.

DN MADEIRA

O município de Câmara de Lobos vai devolver 40% do IRS a que tem direito por via das Lei de Finanças Regionais aos contribuintes camaralobenses, num valor total de 155 mil euros. Numa iniciativa realizada no mercado da cidade, onde foram distribuídos os manifestos da candidatura, Pedro Coelho sublinhou que, além dos 20% devolvidos neste ano, o executivo vai apresentar ainda no mês de Setembro uma proposta para aumentar essa devolução para 40%. Uma realidade que pode ser comprovada nas notas de liquidação correspondestes aos anos de 2017 e 2018. “Fazemos isto sem comprometer o orçamento municipal e porque tivemos uma gestão coerente, uma gestão responsável, que diminuiu o serviço da dívida,

diminuiu os encargos financeiros e, por essa via, conseguimos de-

volver IRS e dinheiro a quem efectivamente paga IRS em Câmara

Madeira 15

Criminalidade aumentou 5,5% no primeiro semestre DN MADEIRA

Em 2016, a criminalidade na Região tinha baixado 4,6%, em relação ao ano anterior mas, no primeiro semestre deste ano, subiu 5,%. Uma tendência que a superintendente Madalena Amaral quer contrariar. Os números foram referidos na cerimónia comemorativa dos 139 anos do Comando Regional da Polícia de Segurança Pública que contou com a presença da ministra da Administração Interna e do director nacional da PSP. Madalena Amaral recordou que a PSP, que está a comemorar 150

anos da sua criação ao nível nacional, tem garantido, na região, um nível operacional elevado e contribuído para a imagem e garantia de segurança de um destino turístico sempre em crescimento. A comandante da PSP na Madeira começou por reivindicar, para os seus subordinados, “garantias sociais” equivalentes às de todos os outros trabalhadores e não deixou de referir que as dívidas dos sub-sistemas de saúde à Região, não são da responsabilidade da polícia e que só podem ser resolvidas a um nível superior. A melhoria das instalações continua a ser uma necessidade para a

PSP na Madeira, mas a superintendente destacou o facto de ter sido possível, com a colaboração do juiz presidente da comarca e do ministério da Justiça, resolver os problemas de instalações, em Santa Cruz e na Ponta do Sol e, com o apoio da autarquia, está a ser resolvida a situação a esquadra de Machico. Madalena Amaral agradeceu a colaboração das autarquias e do governo regional, sem a qual seria difícil garantir o nível do serviço prestado. Por resolver está a situação o PSP no Porto Santo, mas a ministra da Administração Interna, na intervenção de encerrou a cerimónia,

CMF investe 80 mil euros no novo passadiço da Praia Formosa DN MADEIRA

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal (CMF) inaugurou o novo passadiço da Praia Formo-

sa. Trata-se de um percurso de 300 metros que liga a boca do túnel da Doca do Cavacas aos antigos terrenos da Shell, correspondente a um investimento da CMF no valor de 80 mil euros.

“Aquilo que nós temos feito aqui é uma preocupação de requalificar esta zona”, afirmou Paulo Cafôfo, explicando que a intervenção em causa destinava-se a dotar a área, frequentada durante todo o


16 Publicidade

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela


TEATRO

Ommyra Moreno Suárez

RECOMENDAÇÕES

Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

Cultura 17

“El insólito cuento de la pluma colorida”

Cartas de Amor

Trasnocho Cultural

Trasnocho Cultural

A peça teatral, inspirada num antigo mito oriental, conta como um grupo de guacamayas atravessa o céu deixando no ar uma pena, um grito e uma celagem. A partir deste sucesso, a magia toma conta da vida Don Carmelo; de Flavia, a sua bela vizinha; dos jovens do quarteirão: da sua cidade e de todo esse país. A obra apresenta-se na Sala Italiana delTrasnocho Cultural aos sábados e domingos às 14h00.

Por mais de 50 anos, a relação entre Melissa Gardnere Andrew MakepeaceLadd III mantém-se através de cartas, escritas desde a sua infância. Ainda que, com o passar dos anos, as suas vidas ganham um rumo diferente, a relação epistolar mantém-se até envelhecerem. Vemo-los no cenário a relatarem as suas missivas sobre os seus escritórios, mas nunca se encontram, apenas as suas palavras conseguem aproximá-los.

TEATRO

Jose Manuel Ascencao apresenta“El Rey León y La Princesa Pantera”

SHOWBIZZ

María Gabriela de Faria nomeada para Kid´s Choice Awards Colombia Votações abertas até ao dia 26 de setembro Ommyra Moreno Suárez

CINEMA

Ommyra Moreno Suárez

RECOMENDAÇÕES

A atriz luso-venezuelana María Gabriela de Faria foi nomeada nos Kid´sChoice Awards Colombia 2017,

nas categorias “Atriz Favorita” e pela série “Yo soy Franky” como “Programa ou Série Favorita”. O evento terá l no Chamorro City Hall, localizado na cidade de Bogotá. Desta forma, Nickelodeon Latinoamérica vai já para a quarta edição do show de prémios que será transmitido na próxima segunda-

-feira dia 2 de outubro, às 18h00, pelo canal laranja. Nesta oportunidade, vão ser premiadas 26 categorias em que os galardões recebem o codificado blimp laranja como La Chica y El Chico Trendy, Ator Favorito e Atriz Favorita, Youtuber Favorito, Revelação Digital, Filme Favorito, Artista ou Grupo Nacional Favorito, Show 20 anos Nick na América Latina, entre outras. Ainda, foram incluídas categorias como Instagrammer Favorito, Gamer Favorito, Musically Favorito e Melhor Fandom. Os fãs podem votar pelos seus favoritos através dos sites de kcacolombia. com, trendybynick.com e do Twitter, incluindo o hashtag oficial do evento #KCAColombia mais o # do seu nomeado favorito. As votações vão estar abertas até ao próximo dia 26 de setembro.

Peça pode ser vista aos sábados e aos domingos Ommyra Moreno Suárez

Sob a direção e produção geral de José Manuel Ascencao apresenta-se a peça “El Rey León y La Princesa Pantera”, um musical que procura conquistar miúdos e graúdos na cena teatral caraquenha. A montagem estará patente aos sábados e domingos, às 14h40, nos palcos do teatro Escena 8 de Las Mercedes. A história, escrita por Carmelo Castro e protagonizada por crianças e adolescentes do Grupo de Teatro Colibrí, recria o que acontece num local à parte da lendária África, onde habitam Ásad, rei de todos os animais, juntamente com a leoa Labu.

Ambos são pais do desinquieto cão Abanobi, que juntamente com a sua grabde amiga Zina, a princesa Zina, a princesa pantera, brincam e correm pelas selvas e savanas. Abanobino porta-se bem ao abusar da sua posição de futuro rei e isto o levará por uma série de aventuras, através das quais se cruzará com divertidos personagens que deixarão uma importante moral. O elenco é constituído por Victor Hugo Gomes como Ásad “León Rey De La Selva”; Ramphis Sierra no papel de Sobek “El Gran Cocodrilo del Nilo”; Jhonathan Romero encarna Thot “El Mandril Consejero”; Leo Galán é interpretado por Luis Vegasey Santiago Calcurian, todos juntamente com os dançarinos Erick Romero, Andrea Morgado, Katherine Rodríguez, Dayana Ferreira e Francisco Salazar.

“Lego Ninjago”

“Stronger”

Seis jovens ninjas deverão demonstrar que são verdadeiros guerreiros ao enfrentar as forças do bem e do mal numa terra longínqua, conhecida como Ninjago, que está ameaçada pela escuridão. Como parte desta aventura, serão instruídos pelo Sensei Wu e liderados por LLoyd Jay, Kai, Cole, ZaneeNya. Os adolescentes devem proteger a sua cidade dos perigosos monstros, robots gigantescos, dragões cibernéticos e demais vilãos, entre os quais está o maligno Garmadon.

O filme “Stronger”, dirigido por David Gordon Green, narra os feitos do ataque terrorista na Maratona de Boston em 2013. JeffBauman, um dos afetados, é o protagonista do filme. No momento do ataque, Bauman estava na linha da meta com um cartaz, a esperar a sua ex-noiva, quando foi atingido por um dos explosivos. Devido a estes acontecimentos, Jeff tem que se adaptar à sua nova condição e conseguir ver o lado bom da vida, ao mesmo tempo que ajuda a polícia a encontrar responsáveis.


18 Publicidade

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela


MODA

Ommyra Moreno Suárez

RECOMENDAÇÕES

Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

Os paperbagpants, muito populares nos anos trinta, chegaram para ficar nos vestuários modernos. Este tipo de calças têm a caraterística de estarem suspensos no extremo superior, dando uma ideia de cintura franzida, daí o nome. Há calças deste género para todos os gostos, tanto para os estilos clássicos como vanguardistas. O ideal será então combiná-las de

forma a que não dê uma ideia de volume visual exagerado. Neste caso, pode tratar-se de uma peça ajustada, mas o melhor é escolher blusas ou camisolas justas para acentuar a figura. Se a forma do teu corpo é de anca mais estreita, escolhe uma peça estampada para a parte de cima, optando por calças de um só tom, preferencialmente neutro. Mas se, pelo

contrário, as proporções se assemelham mais a um triângulo invertido, ou seja, os ombros são mais estreitos do que as ancas, escolhe paperbangpants com estampado, mantendo a parte de cima com uma única cor. No que se refere ao calçado, se procuras uma conjugação feminina, o melhor será optar por sandálias baixas ou stilletos.

Cultura 19

O que torna especiais os paperbangpants? FOLCLORE

Saudades anuncia criação do Grupo Folclórico Infantil

TEATRO

Dramaturgia Europeia chega a Caracas Evento, pensado como uma forma de aproximar o público à nova dramaturgia europeia, integrará conversas com os diretores e elencos Ommyra Moreno Suárez

Ommyra Moreno Suárez

ARTES

RECOMENDAÇÕES

No dia 11 de agosto, na Caja de Fósforos da Concha Acústica de Bello Monte, em Caracas, realizou-se o primeiro Festival de Dramaturgia Europeia, em parceria com aDelegación de la UniónEuropeae as Embaixadas de Espanha, Suíça, Itália e Polónia, assim como Instituto Italiano de

Cultura, oBritishCouncile o Goethe Institut. O evento, pensado como uma forma de aproximar o público à nova dramaturgia europeia, integrará conversas com os diretores e elencos, que descreverão as experiências dos processos criativos. As iniciativas apresentam-se às sextas às 19h30 e aos domingos às 15h00 e às 18h00. As entradas podem ser adquiridas em www.lacajadefosforos.com.ve ou nas bilheteiras. O evento, intitulado“Estación Europa”, é constituído por um total de seis obras, oito diretores, 25 atores e dez cantores, que terão a tarefa de representar a proposta do festival cuja premissa é propor novas formas, novos discursos e novas temáticas para confrontar as nossas socieda-

des. A programação iniciou-se com a obra “Si, pero no losoy”, do espanhol Alfredo Sanzol, dirigida por Diana Volpe. Nesta história, com quinze cenas curtas, seis atores interpretam 35 personagens que, com muito humor, demonstram que a personalidade é uma coisa mutável e em constante movimento. Por sua vez, HaydéeFaverola dirige “Aruba” (Málaga), do novelista e dramaturgo suíço LukasBarfuss, um drama de suspense que fala de forma despiedade da relação do casal perante o compromisso e a responsabilidade familiar. Na obra “Dissonorata”, de Saverio La Ruina, conta-se o drama de uma mulher de Calabria que narra a sua trágica e comovedora história, acompanhada de um coro de mulheres, sob a batuta de Orlando Arocha. “ShoppingandFucking”, do britânico Mark Ravenhill, dirigida por Ricardo Nortier, enraíza o que acontece quando o consumismo supera outros códigos morais. Para mais informações sobre a programação, podem ser consultadas as redes sociais, nomeadamente o Twitter e o Instagram: @lacajadfosforos y Facebook: La Caja de Fósforos.

Convocatória destina-se a crianças a partir dos seis anos de idade Ommyra Moreno Suárez

O Rancho Folklórico Saudades da Casa Portuguesa Venezolana do Estado Carabobo criou o Grupo Folclórico Infantil Saudades, com o qual procura impulsionar os costumes e as tradições da comunidade portuguesa, como têm vindo a fazer há mais de uma década. A convocatória destina-se a crianças com idades superiores a seis anos. Os interessados podem entrar em contacto através do correio eletrónico rfsaudades@gmail.com ou do telefone 0424 4013 69 03/ 0414 438 7668. Importa destacar que no dia 24 de agosto o grupo cumpriu doze anos de vida artística ininter-

rumpta. «Doze anos a fomentar e comemorar a cultura portuguesa, doze anos de ensaios, festivais, apresentações, reconhecimentos e prémios; doze anos em que temos partilhado com muitas pessoas que têm prestado contributos ao nosso grupo e nos têm acompanhado durante este longo percurso. Temos caído e nos temos levantado, continuamos de pé e avançamos com muito orgulho, representando a Casa Portuguesa Venezolana do Estado Carabobo», foi esta a mensagem publicada na conta oficial de Instagram do grupo. Recorde-se que o Rancho Folklórico Saudades foi fundado no ano de 2005 sob a direção geral de Leonel Moniz e Francisco Figueira. O seu objetivo fundamental é representar e fomentar a cultura portuguesa através do folclore insular e continental. Atualmente, Saudades conta com 38 membros de diversas origens.

“Anti-Readymade”

“Lo que sucede aquí, no se queda aquí”

Espacio Monitor

Carmen Araujo Arte

A galeria Espacio Monitor, localizada no Centro de Arte Los Galpones, em Caracas, recebe a exposição “Anti-Readymade”, que reúne trinta artistas venezuelanos de diferentes gerações para trabalhar em torno da noção de “readymade” proposta há um século por Marcel Duchamp. A mostra é uma ambiciosa exibição de escala museológica, em que concorrem obras de caráter de instalação, de escultura e objetais.

Carmen Araujo Arte, em parceria com a Galería Revolver, de Lima, Perú, apresenta a obra “Lo que sucede aquí, se queda aquí” do artista peruano José Carlos Martinat, que propõe a transformação do espaço real numa sorte de “mecanismo” ou “maquinaria” de produção de conteúdos, a partir da conexão casual de informações destacadas que surgem em diferentes meios de comunicação locais.


20 Publicidade

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela


Opinião 21

Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

PALAVRAS JURÍDICAS

Tornar-se dono de um imóvel através da usucapião

ANTÓNIO DELGADO

A usucapião é uma figura jurídica que facilita processos legítimos de registos de propriedade que, por várias razões, não se encontram legalizadas. São muitos os casos de pessoas que não conseguem registar os seus terrenos, casas ou que querem vendê-los mas não sabem qual o artigo ou descrição predial. Ou aqueles casos de pessoas que compraram verbalmente determinado prédio e nunca fizeram escritura nem regularizaram a situação. Mas o tempo vai passando e, no pior dos cenários, existe um sério risco de alguém se apropriar ilegitimamente desses bens. Para estas situações, é permitida a posse por usucapião. No fundo, esta traduz-se na possibilidade de alguém que há mais de 15 anos, por exemplo, tenha resolvido começar a limpar e cultivar um terreno que a todos parecia abandonado e que hoje se possa tornar

o seu legítimo dono. Vamos deixar um exemplo prático deste processo imaginando a seguinte situação: O Senhor Joaquim, da aldeia de Monsaraz, começa a tratar de um terreno abandonado, limpa-o, cultiva-o e cuida dele como se o terreno fosse seu. Faz isto desde o ano de 2000 e vai quase todos os dias ao terreno onde até já construiu uns anexos para os animais. Nunca ninguém se opôs ou veio dizer que aquele terreno não era do Senhor Joaquim. Aos olhos das pessoas da aldeia que conhecem o Senhor Joaquim e o costumam ver no terreno, eleé o dono desta propriedade. Hoje, depois de mais de 17 anos de uso ininterrupto do terreno, o Sr. Joaquim estará em condições de registar este terreno em seu nome. Como poderá fazê-lo? Em primeiro lugar, deverá levar uma planta do terreno com

a área e as confrontações às Finanças para pedir a sua inscrição na matriz. Depois, vai à Conservatória do Registo Predial pedir uma “certidão negativa”, ou seja, o documento que comprova que o terreno não está registado. Por último,dirige-se a um Notário para a celebração da escritura de justificação notarial, devendo levar 3 testemunhas que irão comprovar a relação do Sr. Joaquim com aquele terreno. A escritura será publicada num jornal de expansão nacional ou local e, se ao fim de 30 dias contados após a publicação, ninguém reclamar, o Sr. Joaquim pode considerar-se dono do terreno. Demos aqui este exemplo, mas a aquisição de um determinado bem por usucapião é um processo também muito usado em situações em que não é possível provar com documentos a posse de determinada propriedade. Por

exemplo, em casos de heranças em que não se fez no devido tempo a escritura de habilitação de herdeiros, a usucapião torna-se uma forma expedita dos herdeiros legalizarem a posse. Mas existem casos em que a posse por usucapião pode ser levada a cabo de forma ilegal,por má fé. São aqueles em que alguém se aproveita da ausência ou desconhecimento do donopara avançar e começar a utilizar o imóvel. Depois é só esperar ver os anos passar para se tornar o seu legítimo proprietário. Em conclusão, a usucapião ajuda a resolver determinadas situações baseadas na boa-fé do possuidor. Todavia, pode facilitar negócios ilegítimos para aqueles que se servem deste mecanismo para se tornarem proprietários de imóveis que não lhes pertencem. Por isso, mais vale prevenir e tomar as devidas precauções.

mente dos Estados Unidos, devido a problemas com a justiça. Segundo um estudo recente do Centro de Estudos Sociais da Universidade dos Açores (CES-UA), nas últimas décadas os Estados Unidos da América e o Canadá deportaram para os Açores 1.175 emigrantes portugueses, cuja maioria emigraram ainda crianças com os pais à procura de uma vida melhor. Constrangidos a regressar uma terra, em que em muitos casos já não sabem falar a língua, nem têm ligações, vários destes compatriotas vivem uma verdadeira dupla pena na região autónoma portuguesa no Oceano

Atlântico. Uma espécie de prisão a céu aberto, marcada pelo drama da separação forçada das famílias, prolongada pelo facto de a deportação não ser temporária, mas definitiva, Para João Rodrigues, autor do ensaio “O Repatriamento nos Açores: da emigração à reinserção”, este fenómeno crescente e cada vez mais dramático “constitui uma forte sanção aos transgressores imigrantes que violam as normas - exclui-os de um espaço polifacetado (físico, social, emocional, económico), onde procuraram integrar-se e não conseguem, por culpa própria e/ou de outrem”.

PALAVRAS

A Emigração de (in)sucesso

DANIEL BASTOS

Percecionada tradicionalmente como um fenómeno de realização pessoal e profissional, em que à custa de muito esforço, anos de sacrifício e trabalho árduo, os emigrantes alcançam o êxito lá fora, abundam igualmente na história da emigração portuguesa casos e dimensões marcadas pelo insucesso. Para lá dos vários casos de sucesso de self-made men espalhados pelos quatro cantos do mundo, muitos deles de origens humildes e que a partir do zero conseguiram triunfar na vida e construir verdadeiros impérios que dão que falar no mundo dos negócios, avultam na emigração

portuguesa situações de compatriotas marcados pelas contrariedades do isolamento, das malhas da pobreza, das barreiras linguísticas, do flagelo do desemprego e da precariedade, que originam dificuldades em cumprir compromissos estabelecidos e riscos de marginalidade. Encontram-se, por exemplo, nestes casos que geralmente não captam o interesse mediático da sociedade, mas que mostram que a emigração não é só uma história de sucesso, o fenómeno da deportação que tem trazido ao arquipélago dos Açores centenas de cidadãos nacionais expulsos da América do Norte, essencial-

O CORREIO da Venezuela não pode ser considerado responsável e/ou patrocinador das opiniões que são expressas neste espaço


22 Publicidade

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela


Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

Miscelânea 23 ---CURIOSIDADES---

---SAÚDE EM DIA---

Os cães são os animais de estimação preferidos

VPH: causa crescente de cancro oral e garganta Sergio Ferreira

Um estudo publicado na revista ‘Cancer Prevention Research’ (‘Investigação para a Prevenção do Cancro’) encontrou um estreita relação entre uma má higiene dental e vários tipos de cancro oral. Os investigadores avaliaram mais de 3400 pessoas, observando que os participantes que tinham uma má saúde bocal tiveram uma prevalência de mais 56% de risco de contrair infecção oral, incluindo doenças das gengivas e dentes perdidos, sendo mais propensos a ter infecções orais pelo Vírus do Papiloma Humano (VPH), que depois pode derivar em cancro. No total, 10% das pessoas com uma doença dos dentes ou das gengivas apresentaram teste positivo para o VPH oral. Isto em comparação com os 6,5% dos que qualificaram a sua saúde dental como ‘boa’ ou ‘excelente’. Os resultados não provam, na realidade, que os dentes e gengivas doentes provocam a infecção com VPH. “Não sabemos se uma má saú-

de oral levou à infecção com VPH”, assinalou Christine Markham, uma das investigadoras do estudo. A equipa de investigadores tentou ter em conta outros factores que poderiam afectar a saúde dental ou as probabilidades de ter VPH, como fumar ou ter múltiplos parceiros de sexo oral. E uma má saúde oral continuou ligada ao aumento de 56% no risco de contrair VPH oral. Mas a ligação poderá ter outras explicações, e será necessária mais investigação, disse Markham, professora associada do Centro de Ciências da Saúde da Universidade do Texas, em Houston.

Ainda assim, há muitos motivos para cuidar dos dentes e das gengivas. “Uma boa saúde oral é importante para a saúde em geral”, assegurou Markham. Este estudo simplesmente oferece mais incentivos, acrescentou. O VPH, que pode provocar verrugas genitais e anais, é a infecção de transmissão sexual mais comum nos EUA. Usualmente, o sistema imunitário elimina a infecção, mas em alguns casos, o vírus persiste no organismo. E a infecção persistente com certas estirpes do VPH pode, no final, levar ao cancro. O cancro mais conhecido é o do colo do útero.

uma experiência com dezassete cães, em que, ainda que estes não tivessem tido tempo de se familiarizarem com os humanos escolhidos, respondendo a uma associação de sinais emocionais. Um artigo publicado no siteMuyInteresante garante que esta capacidade deve-se a uma caraterística própria do animal, provavelmente motivada pela longa relação que mantém com os seres humanos há séculos, que até pode ser comparada com o veículo de uma mãe com o filho. No que se refere às suas habilidades, os cães têm uma visão noturna muito superior à humana, graças a uma estrutura capaz de refletir a luz na parte posterior do olho.

Ommyra Moreno

Quando falamos de animais de estimação, os cães são, sem dúvida, uma das primeiras opções que vêm à cabeça. Os já conhecidos como “os melhores amigos do homem” têm caraterísticasparticulares que os convertem nos acompanhantes ideais. Segundo um estudo da Universidade de British Columbia em Vancouver, Canadá, os cães são capazes de distinguir mais de 160 palavras e até reconhecer os sinais. Ainda, demonstrou que têm capacidade para interpretar os estados de ânimo dos humanos, isto depois da Universidade de Lincoln, Reino Unido, e a Universidade de São Paulo, Brasil, terem realizado

---PENSA VERDE---

Ginásios ecológicos expandem-se

Feijoada de Marisco

Sergio Ferreira

Não há limites na hora de pensar em projectos que melhorem a nossa interacção com o meio ambiente, e a prova disso é, por exemplo, a inovadora ideia de um ginásio ecológico, que não só ajuda a melhorar a saúde dos seus clientes como também pode gerar uma média de 37 mil kilowatts por hora em pleno rendimento. Não é muito….? A verdade é que bastaria um pouco menos do que isso para cobrir a procura eléctrica dos ginásios convencionais, pelo que a treinar muito seria possível conseguir cumprir a quota de electricidade necessária. Foi assim que nasceu o Green Gym (ginásio verde), um inovador conceito de ginásio que aproveita a força física e mecânica dos utilizadores durante as suas rotinas de exercício para gerar energia eléctrica 100% limpa. O autor desta ideia é Adam Boesel, um treinador pessoal que, movido pela ecologia, pensou numa forma de tirar proveito do exercício realizado pelos seus clientes para melhorar

---CULINÁRIA---

a relação com o meio ambiente. Longe do que pensava, o que se iniciou como um projecto ambicioso e desacreditado por muitos em 2010, com a inauguração de três ginásios com estas características no Estado do Oregon, nos Estados Unidos, tornou-se, cinco anos mais tarde, numa realidade muito respeitada, já que conseguiram uma poupança anual de 85% de energia em comparação com o consumido por um ginásio convencional. O processo foi tão eficaz que este ano a ideia expandiu-se e foi inau-

gurado o Green Gym Berlim, sendo o primeiro ginásio ecológico europeu. Basicamente, um ginásio verde funciona com uma ligação das plataformas de corrida e das bicicletas de spinning e elípticas a um gerador central, com o objectivo de transformar a energia cinética gerada durante a pedalada ou caminhada em electricidade. Toda essa energia gerada é injectada posteriormente na rede geral do local para alimentar de forma autónoma todas as instalações do centro sem necessidade de depender da rede eléctrica geral.

Ingredientes: 1 kg de feijão branco ; 1 polvo médio; 300 grs de miolo de berbigão, amêijoas, lingueirão e camarão; 300 grs de camarão com casca; 1 chouriço; 300 grs de cenouras; 2 cebolas; alho; 1 pimento. Preparação: Prepare o refogado com 2 cebolas

médias, alho a gosto, 1/2 kg de tomate, 1 pimento verde e azeite. De seguida, junte as cenouras. Quando o refogado estiver pronto, adicione o feijão e o polvo, previamente cozido com água e sal. Tempere com sal e piri-piri q.b. Finalmente, junte coentros e salsa a gosto.


24 Publicidade

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela


26 Desporto

Quinta-feira 30 de Outubro a Quarta-feira 6 de Novembro de 2014 | Correio da Venezuela Correio da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

Desporto 25

FUTEBOL

Portugal vence na Hungria com golo solitário de André Silva

FUTEBOL

AGÊNCIA LUSA

A seleção nacional venceu este domingo a Hungria por 1-0, em Budapeste, com um golo de André Silva (48 minutos), em jogo a contar para o Grupo B da qualificação europeia para o Mundial 2018. Portugal jogou com mais

uma unidade em campo durante uma hora, devido à expulsão de Priskin, aos 30 minutos. Com este resultado, a equipa das quinas continua a depender de si mesma, uma vez que a Suíça venceu na Letónia (3-0) e segurou a vantagem de três pontos sobre a formação lusa.

Onze da Hungria: Gulácsi; Fiola, Guzmics, Kádár e Korhut; Lovrencsics, Pátkai, Elek e Dzsudzsák; Priskin e Eppel Onze de Portugal: Rui Patrício; Cédric, Bruno Alves, Pepe e Fábio Coentrão; Danilo; Gelson Martins, João Moutinho e João Mário; André Silva e Cristiano Ronaldo.

FUTEBOL

Vencedor da Taça de Portugal de futebol vai receber 300 mil euros de prémio

AGÊNCIA LUSA

O vencedor da final da Taça de Portugal de futebol vai receber 300 mil euros, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que revelou o quadro de prémios da competição para 2017/18. Para o vencedor “estão reservados 300 mil euros e para o finalista vencido 150 mil euros”, adianta a FPF em comunicado, sendo que os

dois finalistas poderão receber ainda mais dinheiro, “acrescidos das receitas previstas devido à transmissão televisiva da final”. Os 120 clubes em ação na primeira eliminatória da Taça de Portugal, este fim de semana, vão receber dois mil euros pela participação, com o prémio a aumentar para três mil na segunda ronda, quatro mil na terceira, cinco mil na quarta, 7.500 euros nos oitavos de

final, 10 mil nos ‘quartos’ e 15 mil para os semifinalistas. A FPF publicou ainda os valores da transmissão televisiva de cada encontro, que variam mediante a eliminatória, com 50 mil euros por jogo na terceira ronda, 75 mil na quarta, 100 mil nos ‘oitavos’, 125 mil nos quartos de final, 150 mil nas ‘meias’ e 300 mil pela transmissão da final, no Estádio do Jamor, em maio do próximo ano.

Clubes portugueses gastaram 47,6 milhões de euros em transferências AGÊNCIA LUSA

Portugal foi o nono país europeu que mais dinheiro gastou em transferências de futebolistas no defeso, ficando a larga distância da Inglaterra, que voltou a ultrapassar a barreira dos 1.500 milhões de euros (ME). Analisadas todas as transferências dos países que ocupam os 10 primeiros lugares do ‘ranking’ da UEFA durante o ‘mercado’ de verão, os 18 clubes da I Liga portuguesa gastaram pouco mais de 47 ME e ficaram apenas à frente das formações da Ucrânia. Depois de no verão passado ter investido um total de 117,2 ME, segundo dados divulgados pelo site especializado ‘transfermarkt’, Portugal caiu duas posições neste ‘ranking’, uma vez que há um ano ocupava o sétimo lugar. O campeonato luso ficou, de resto, muito distante da liderança desta tabela, que voltou a ficar a cargo da Inglaterra, cujos clubes dispensaram quase 1.600 ME no decorrer deste verão. No ano passado, a ‘Premier League’ era igualmente a líder deste ‘ranking’, após um investimento global na ordem dos 1.658 ME. A liga italiana também manteve o segundo posto, agora com 897 ME gastos em contratações

(846,4 ME em 2016), enquanto o último lugar do pódio passou a ser ocupado pela França, em grande parte devido ao investimento milionário do Paris Saint-Germain na contratação de Neymar. Os 222 ME pagos pelo internacional brasileiro deram um enorme impulso à folha de gastos do campeonato gaulês, que passou de 372,4 ME em 2016 para 679 ME neste ano. Desta forma, a Alemanha baixou para o quarto lugar, apesar de ter reduzido o investimento total em apenas 32 ME (660 ME em 2016, face aos 628 ME deste defeso). Por seu lado, a Espanha também caiu uma posição, em virtude da ascensão do campeonato francês, ficando no quinto posto, com 557 ME (512,4 ME no ano passado). Portugal foi ainda ultrapassado por Rússia (124,1 ME), Turquia (93,1 ME), cujo ‘mercado’ só encerra em 08 de setembro, e Bélgica (77,3 ME). O último lugar deste ‘top-10’ ficou entregue à Ucrânia, que manteve a tendência de desinvestimento dos últimos anos e apenas gastou 3,5 ME. No total, as 10 principais ligas da UEFA despenderam quase 4.700 ME em contratações de futebolistas.


26 Publicidade

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela


26 Desporto

Quinta-feira 30 de Outubro a Quarta-feira 6 de Novembro de 2014 | Correio daCorreio Venezuela da Venezuela | De 4 a 10 de setembro de 2017

Desporto 27

FUTEBOL

V. Guimarães oficializa lateral Victor Garcia por quatro épocas CLUBES

Academia de futebol do Centro Luso Larense inicia Temporada Regular 2017

O defesa crioulo afirmou que a escolha pela formação treinada por Martins foi a melhor opção para a carreira DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA

O Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa, confirmou esta segunda-feira a aquisição a título definitivo do lateral direito de 23 anos,

oriundo do FC Porto, até ao final da temporada 2020/21 O defesa venezuelano que, na época passada, representou, por empréstimo dos dragões, o Nacional, equipa despromovida à II Liga, afirmou, em declarações ao sítio oficial dos minhotos, que a escolha pela formação treinada por Pedro Martins foi a melhor opção para a carreira. “Já joguei aqui como visitante. A equipa tem uma grande claque. Foi a melhor decisão da minha carreira desportiva nos últimos anos. Mesmo que não viesse jogar a Liga Eu-

ropa, era uma boa decisão. Gosto da Liga portuguesa”, frisou o jogador. O futebolista transferiu-se do Real Esppor para o FC Porto na época 2012/13, para representar os juniores, e, nas três épocas seguintes, disputou sete jogos pela equipa principal azul e branca e 105 pela equipa B, na II Liga, antes do empréstimo aos madeirenses na última temporada. Victor Garcia tornou-se no segundo reforço esta segunda-feira confirmado pelos vimaranenses, depois do médio ganês Wakaso, proveniente do Lorient, da II Liga francesa.

CLUBES

Centro Social Madeirense obteve 42 medalhas

Evento desportivo, que contou com um total de 25 “dojos”, realizou-se no Gimnasio Cubierto de Loma Linda, Guacara OMMYRA MORENO SUÁREZ

Os atletas do Dojo WSKF delMafitCenter, que pertendem ao Centro Social Madeirense,destacaram-se na sua participação como parte do 11º Campeonato NisenTeNashi. O evento desportivo, que contoucon um total de 25 “dojos”, teve lugar no GimnasioCubierto de Loma Linda, localizado da cidade de Guacara, Estado de Carabobo.

No campeonato, a equipa do Centro Social Madeirense conseguiu o terceiro lugar com 42 medalhas: 16 de ouro, 13 de prata e 13 de bronze. «Vamos continuar com disciplina e constância, para continuar a conseguir novos sucessos». Foi esta a mensagem de felicitação que o centro social colocou na sua página oficial de Facebook.

Atletas interessados em fazer parte da equipa devem entregar os seus documentos na Direção de Desporto do clube OMMYRA MORENO SUÁREZ

A academia de futebol do Centro Luso Larense anunciou que na próxima terça-feira 5 de setembro começa a Temporada Regular 2017, desde a categoria sub 6 até à sub 17. Os atletas interessados em fazer parte da equipa devem entregar os seus documentos na Direção de Desporto do centro social, localizado na cidade de Barquisimeto, Estado Lara. Nesse sentido, os interessados

devem ter em dia o mês de julho, o que devem comprovar mediante entrega de recibo de pagamento. Ainda, devem apresentar obrigatoriamente declaração médica, cópia do cartão de identificação dos atletas que a obtiveram neste ano e cópia da apólice de seguro, se tiver. Desta forma, o Centro Luso Larense continua à frente com o seu objetivo de promover a sã recriação através do desporto. «Como academia, caraterizamo-nos por trabalhar unidos em função do crescimento integral dos atletas, fortalecendo-os no seu desenvolvimento físico e mental», conforme pode ler-se no comunicado de boas-vindas publicado pela academia na sua conta de Instagram.

CLUBES

Centro Luso Venezolano do Estado Vargas recebeu Torneio FIFA 17 No local, os fãs dos videojogos terão a oportunidade de demonstrar as suas habilidades OMMYRA MORENO SUÁREZ

No passado domingo 20 de agosto, o Centro Luso Venezolano do Estado Vargas realizou o Torneio FIFA 17. No local, os fãs dos videojogos tiveram a oportunidade de

demonstrar as suas habilidades e participar para obter o prémio de 150.000 Bs, que será distribuído entre o primeiro, o segundo e o terceiro lugares (cem, trinta e vinte mil Bs, respetivamente). A iniciativa realiza-se com consolas PS4 e FIFA 17. A inscrição tem um custo de dez mil Bs por pessoa.


28 Publicidade

De 4 a 10 de setembro de 2017 | Correio da Venezuela

Correio de Venezuela 707  

Edición 707

Correio de Venezuela 707  

Edición 707

Advertisement