Page 1

P r é m i o Ta l e n t o 2 0 0 9 Correio de Venezuela

@correiodvzla

@correiodvzla

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

publicaÇão Nº 610

Ano 15 • Depósito Legal: 199901DF222 • BsF. 20

Onda lusitana reforça

Portugalidade A Comissão do Dia da Madeira já divulgou o seu programa de eventos. Decorrerão durante dois dias no Centro Português de Caracas, em Macaracuay, onde se aguardam muitas centenas de conterrâneos. Pag. 8 pub

Deixamos algumas sugestões para cativar a criatividade dos seus filhos em diversos locais de Caracas, longe dos jogos electrónicos e de outros aparelhos que hoje convivem com crianças. Pag. 10

TAP vende 61% da TAP a 24 de Junho O Estado Português e o consórcio Gateway,vencedor da privatização de 61% do capital do grupo aéreo TAP SGPS,assinam o respectivo contrato no dia 24 de Junho. Depois é esperar apenas pelas necessárias autorizações dos organismos de regulamentação para o negócio ser dado por encerrado. Pag. 14

Cultura

Férias em Caracas: Conheça as opções para levar os seus filhos

Portugal

Dia da Madeira terá dois dias de festas

Cidade

Comunidade

As celebrações do 10 de Junho estenderam-se por diversas regiões de Venezuela, onde vivem Portugueses orgulhosos das suas raízes e inamovíveis nos seus ideais pátrios. Acompanhe nesta edição as comemorações, com programas variados e muita afluência em todos os eventos programados.

Pag. 16-17

Festival de Folclore adiado O XII Encontro de Folclore Português Continental foi adiado para o dia 5 de Julho. A nova data está confirmada, mantendo-se o local que é o Centro Marítimo de Turumo. Pag. 22


2 Editorial

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

1

A reportagem que hoje publicamos acerca das celebrações em Venezuela do 10 de Junho, Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas, mostra a determinação dos Portugueses que vivem na República Bolivariana em comemorar a sua Portugalidade e o Orgulho que sentem nessa afirmação de Pátria e de Pertença. Em anos difíceis para todos estamos em crer que as dificuldades apertam esses laços de consanguinidade e despertam em todos o espírito unitário que move montanhas e o querer que mobiliza e nos impele para ultrapassar obstáculos e outros contratempos que surgem nas nossas famílias. Reunidos e motivados por figuras grandes de um passado que nos enleva entre as nações restantes do mundo, os Portugueses guardam consigo a humildade necessária e característica dos grandes obreiros, e comunicam com determinação e rapidez quando causa estão projectos de novas iniciativas em que a arte e o engenho acendem novos caminhos de esperança. É esta a Alma Portuguesa: inquieta por natureza, criadora por instinto e abnegada por tradição. As celebrações do Dia de Portugal em Venezuela transmitem essas forças, virtudes ou tendências, de um povo íntegro, fazedor e fraterno. Viva Portugal!

dois

retrospectiva Estamos em tempo de férias. Por motivos conhecidos, em que a limitação dos gastos em divisas é o maior impedimento, este ano muitos ficarão em Venezuela, e não viajarão a Portugal ou outros sítios no estrangeiro, onde eventualmente, passariam alguns dias de descanso. Por tal motivo é acertado que procuremos conhecer um pouco mais de Venezuela, de saber que aqui, mesmo em Caracas, há motivos que de distracção e de desfrute para os tempos livres dos nossos filhos e também dos pais que na correria do dia-a-dia, não

valorizam algumas da principais atrações da cidade capital. Nesta edição apresentamos algumas sugestões e estamos certos de que muitas outras existirão em todo o País para tornar as nossas férias alegres e interessantes do ponto de vista de descoberta e de conhecimento desta Pátria que nos acolhe com tanto carinho. De resto, num desafio à imaginação e instinto criativo de todos, podemos organizar grupos e procurar desvendar o que a Natureza reserva nesta terra, mesmo que sejam necessários redobrados cuidados e muita atenção a agentes desestabilizadores e/ou marginais.

três

Nas Comunidades Portuguesas no estrangeiro lidamos muito com o ‘diz-se’ ou ‘ouvi dizer’, em que as informações chegam deformadas e, nalgumas vezes, pintadas de acordo com a cor do interlocutor e dos seus interesses. Sabemos que há alguma dificuldade em abordarmos questões mais complicadas, com números e estatísticas, pois as pessoas, de uma maneira geral, não entendem a linguagem dos economistas e ficam com a impressão de que falaram bonito e nada de novo trouxeram. Escolhemos este texto, fresquinho do ‘Jornal de Negócios’ de Lisboa que aborda a actual situação da actividade económica em Portugal que voltou a crescer em Maio, registando o quarto aumento consecutivo. A melhoria deste indicador não veio do consumo privado, já que este, apesar de continuar a crescer, abrandou o ritmo, de acordo com os dados do Banco de Portugal. E prossegue o articulista: «O indicador coincidente da actividade do Banco de Portugal aumentou 0,7% em Maio, registando assim o quarto aumento consecutivo. A melhoria deste indicador verifica-se desde Dezembro, depois de vários meses, em 2014, em que se verificou uma deterioração. Já o indicador de consumo privado registou um aumento de 1,7%, em Maio, o que corresponde a um abrandamento face a mês anterior, altura em que o indicador cresceu 1,8%. Ao contrário do indicador de actividade económica, o consumo privado tem verificado uma perda de dinamismo nos últimos nove meses. Entre Março e Novembro de 2014 este indicador registou aumentos de, pelo menos, 2%, tendo desde então vindo a abrandar o ritmo de crescimento. Estes indicadores apontam assim para que a economia nacional esteja a fortalecer-se, ainda que não seja através do consumo das famílias. Os últimos dados sobre o produto interno bruto (PIB) nacional referem-se ao primeiro trimestre do ano, com o Instituto Nacional de Estatística (INE) a revelar que a economia cresceu 1,5%, em termos homólogos, o que corresponde ao maior crescimento desde o terceiro trimestre de 2010, e expandiu-se 0,4% em cadeia.» Portanto temos a economia a crescer (timidamente é certo) e a expandir-se (o que nos dá alguma alegria).

fotoflash

A marcação das eleições para o Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) para Setembro próximo, possivelmente para o dia 6, segundo o secretário de Estado José Cesário, está a esbarrar com a oposição de muitos sectores das comunidades em Venezuela e noutros países onde vivem Portugueses e onde se organizarão listas candidatas. O Conselho das Comunidades Portuguesas é o órgão de consulta do Governo português em matéria de emigração. A oposição resulta sobretudo do pouco tempo que medeia até à data provável do acto eleitoral, na medida em que muitos eleitores estão de férias e outros não estão recenseados para exercerem o seu direito de voto. Para os críticos a data ideal seria no próximo ano, se quisermos ter umas eleições bem preparadas, com candidatos bem escolhidos e com o maior número possível de eleitores. É que a questão da representatividade desses conselheiros tem sido, ao longo dos anos, um defeito apontado em diversas vezes. E nada se ganha com listas feitas à pressa, nem com eleitos por número de votantes pouco expressivo. Esperemos que a ponderação exerça mais força que a vontade político-partidária de quem governa em fim de mandato. Afinal, para bem de todos, é preciso que tenhamos representantes fortes e com mandato expressivo. Se assim não for, as Comunidades Portuguesas correm o risco de terem conselheiros eleitosjunto do Governo de Lisboa afectos a grupos restritos.

Grupo Editorial

www.correiodevenezuela.com Rif.: J-40058840-5

Director Aleixo Vieira Subdirector Agostinho Silva Gerente: Carla Vieira Editor Sergio Ferreira Soares Endereço: Av. Veracruz. Edif. La Hacienda. Piso 5, ofic. 35F. Las Mercedes, Caracas. Telefones: (0212) 9932026 / 9571 Telefax: (0212) 9916448 E-mail: editorial@correiodevenezuela.com

Chefe de redacção Sergio Ferreira Soares |Jornalistas Carla Salcedo Leal, Victoria Urdaneta, Fernando Cámara, Kenner Prieto, Antonio Da Silva |Correspondentes Edgar Barreto (Falcón), Carlos Balaguera (Carabobo), Sandra De Andrade (Aragua), Sandra Rodríguez (La Victoria), Trinidad Macedo (Lara), Silvia K. Gonçalves (Bolívar), Ricardo Santos (Nueva Esparta), Luis Canha (Mérida), Daniela García (Miranda), Antonio Dos Santos (Zulia) |Colaborações Catanho Fernandes, Arelys Gonçalves, Antonio López Villegas, Isabel Idárraga, Shary Do Patrocinio, Serafim Marques, António Delgado |Publicidade e Marketing Carla Vieira |Paginação Elsa de Sá |Fotografia Francisco Garrett |Administração Yenny Ávila |Distribuição Luis Alvarado, Carlos Agostinho Perregil R. |Impressão Grupo Últimas Noticias. Caracas -Venezuela |Tiragem 15.000 exemplares |Fontes de Informação Agência Lusa, Diário de Notícias, Diário de Notícias da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicações em língua portuguesa.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidade 3


4 Venezuela

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Portugal e com Europa

Delcy Rodríguez destaca relação de “amizade, cooperação e respeito” Ministra fez um balanço da II Cimeira da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos - União Europeia

Delcy Rodríguez reuniu-se com os embaixadores europeus em Caracas. FOTO DR

de diálogo político, através da amizade, da cooperação e, sobretudo, do respeito baseado na igualdade soberana dos Estados”, disse. Delcy Rodríguez frisou ainda que convidou os embaixadores europeus a visitar “as bases das missões” (programas estatais de assistência social) desenvolvidas pelo Governo venezuelano, porque “ali vão conhecer o espírito do povo, de como o povo venezuelano se irmanou e supera as dificuldades”. Por outro lado, frisou que os embaixadores “celebraram” o re-

Nomeação

Desiré Santos Amaral à frente do Poliedro CORREIO/LUSA

Trata-se do mais importante recinto de espectáculos de Caracas A jornalista luso-descendente Desiré Santos Amaral foi nomeada responsável máxima do principal recinto de espectáculos da capital venezuelana, o Poliedro de Caracas. Desiré Santos Amaral é a ac-

Luso-venezuelanos acusados de uso indevido de dólares CORREIO/LUSA

Lista foi divulgada pela procuradora geral da República da Venezuela Luísa Ortega Díaz

CORREIO/LUSA

A ministra das Relações Exteriores venezuelana, Delcy Rodríguez, reuniu-se, no passado 12 de Junho, com os embaixadores europeus em Caracas, entre eles o português Telez Fazendeiro, destacando no encontro a “amizade, cooperação e respeito” com os diferentes países, designadamente Portugal. À saída do encontro, a chefe da diplomacia venezuelana explicou aos jornalistas que a reunião foi “cordial e frutífera”, que permitiu fazer um balanço da II Cimeira da Comunidade de Estados LatinoAmericanos e Caribenhos - União Europeia, que se realizou a 10 e 11 de Junho em Bruxelas. “A Cimeira foi muito frutífera para ambos os blocos regionais, pois estenderam-se mecanismos

Justiça

Delcy Rodríguez reuniu-se com os embaixadores europeus em Caracas. FOTO DR

conhecimento entregue recentemente pela FAO à Venezuela pela sua luta para erradicar a pobreza e a fome. A ministra venezuelana agradeceu aos embaixadores europeus, em nome do Presidente Nicolás Maduro, o apoio dado a Caracas, perante a posição do Governo do Presidente Barack Obama de considerar a Venezuela como uma ameaça para a segurança interna norte-americana. Mais de uma dezena de diplomatas europeus participaram na reunião.

tual ministra de Comunicação e Informação da Venezuela e também presidente da Corporación Venezolana de Televisión, (VTV), a principal estação pública venezuelana. Com mais de 30 anos de carreira jornalística e militante do Partido Socialista Unido da Venezuela, o partido do Governo, Desiré Amaral foi entre 2000 e 2010 deputada da Assembleia Nacional, de que chegou a ser vice-presidente. Situado a sul da capital, o Poliedro de Caracas é um grande recinto desenhado e construído para albergar eventos e espectáculos, com capacidade até 20.000 pessoas, dos quais 13.500 são sentados. Inaugurado a 2 de Março de 1974, o Poliedro é usado regularmente para exposições, feiras, encontros desportivos e espectáculos de beleza, entre eles o da eleição da Miss Venezuela.

As autoridades venezuelanas divulgaram, no passado 13 de Junho, uma lista de nomes de 514 pessoas, entre os quais se encontram vários luso-descendentes, que estão formalmente acusados de fazerem uso indevido de dólares durante as viagens ao estrangeiro. A lista foi divulgada pela procuradora geral da República da Venezuela Luísa Ortega Díaz e dela fazem parte 856 pessoas suspeitas de “defraudar a nação com o uso indevido de divisas [dólares] para consumos com cartões de crédito durante as viagens ao estrangeiro”. Segundo Luísa Ortega Díaz, estes cidadãos são conhecidos como “raspacupos”, nome dado na Venezuela às pessoas que viajam ou simulam viajar ao estran-

soltas

geiro para “negociar” a obtenção de dólares que o Governo venezuelano autoriza para consumos com o cartão de crédito durante as viagens a outros países, representando “uma fraude de oito milhões de dólares”. Entre os luso-venezuelanos que aparecem na lista encontram-se sobrenomes como Andrade, Silva, Gonçalves, Pinto, Duarte, Silvestre. Na Venezuela vigora, desde 2003, um apertado sistema de controlo cambial que impede a livre obtenção de moeda estrangeira no país. Anualmente o Governo venezuelano pode autorizar os cidadãos a consumir até o equivalente a 2.000 dólares, para consumos com o cartão de crédito, durante as viagens ao estrangeiro. O valor autorizado depende da duração e destino da viagem, que no caso de Portugal é actualmente de 2.000 dólares anuais para viagens de mais de sete dias de duração. A legislação venezuelana prevê que quem incorrer em delitos cambiais seja penalizado com multas e prisão.

da Corporação Eléctrica Nacional (Corpoelec). Estes indivíduos foram surpreendidos por um comando da polícia regional.

Produtores de Mérida receberam Bs. 90 milhões Dois detidos por cortar cabos eléctricos em Termozulia Elementos do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc) detiveram dois homens, pertencentes a uma empresa contratada que presta serviços na Central Termoeléctrica General Rafael Urdaneta, no Estado de Zulia, no passado 13 de Junho, alegadamente por terem cortado cabos do condutor eléctrico destas instalações para posterior venda. Os cabos foram tomados em segmentos de 60 centímetros para um total de seis metros, refere-se numa nota de imprensa

Créditos no valor de 90 milhões de bolívares foram entregues, no passado sábado, 13 de Junho, a produtores do Estado de Mérida para a realização de actividades produtivas nas zona de Mucuchíes, informou o governador da entidade, Alexis Ramírez. “Hoje fizemos uma jornada integral aqui, em Mucuchíes, na qual entregamos créditos aos produtores e também através de uma exposição fotográfica pudemos apreciar o trabalho que realizaram como poder popular organizado”, expressou o governador, numa transmissão da VTV. Os créditos foram atribuídos a produtores em áreas como a agrícola, madeira e têxteis.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Telefones.: (0058212) 2650608/ 2670853

2ª a 6ª feira, das 08h às 22h Sábados, das 10h às 20h

Publicidade 5


6 Venezuela

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Higuerote

Comerciantes luso-descendentes receiam abrir portas devido à insegurança na Venezuela

Fotografias com história

CORREIO / LUSA

Os estabelecimentos comerciais estão a reduzir o horário de funcionamento Habituada a lidar frequentemente com a criminalidade, a comunidade portuguesa radicada em Higuerote, sobretudo os comerciantes, estão cada vez mais preocupados com a insegurança, temendo abrir os estabelecimentos comerciais em horas e dias de pouca afluência. Higuerote é uma pequena população costeira do Estado venezuelano de Miranda, localizada 110 quilómetros a leste de Caracas, e muito procurada durante a época balnear e aos fins de semana. “Isto está cada vez mais perigoso. Durante a semana, como há pouco movimento, alguns comerciantes abrem tarde e fecham cedo, e às vezes nem abrem, porque já assaltaram praticamente quase todos os estabelecimentos”, disse um comerciante à agência Lusa. Francisco Freitas explicou que ele próprio, há algumas semanas,

A Revolta da Madeira O Bastonário da OTOC entregou um donativo Fernando Cámara Fcamara@correiodevenezuela.com

foi interceptado por vários desconhecidos, quando regressava a casa. Obrigaram-no a entrar noutra viatura e exigiram dinheiro para o deixarem ir em liberdade. “Foram várias horas de angústia, mas tudo terminou em bem”, explicou, recusando-se a avançar com mais pormenores. Segundo vários comerciantes, os estabelecimentos comerciais de venda de bebidas alcoólicas e de roupa de praia estão a reduzir o horário de funcionamento devido à baixa afluência de clientes, mas

sobretudo por recearem assaltos, optando por prolongar o horário aos fins de semana. A insegurança é apontada pelos analistas e pelos próprios cidadãos como uma das principais preocupações dos venezuelanos, afectando tanto cidadãos nacionais como estrangeiros radicados no país. Os assaltos e os sequestros são, dentro da insegurança, as questões que mais preocupam os comerciantes, principalmente porque colocam em risco a integridade física das vítimas.

Catia

Acusado homem pelo homicídio de José Enrique Maia Sardinha Sergio Ferreira Soares

Comerciante foi sequestrado a 8 de Julho de 2014 em Catia e assassinado posteriormente O Ministério Público acusou, na passada segunda-feira, 8 de Junho, o cidadão venezuelano Yanfranco Salas Zambrano, de 32 anos, por

co-autoria no rapto e posterior assassinato do comerciante português José Enrique Maia Sardinha, ocorrido no ano passado em Catia, paróquia de Sucre do município Libertador, Distrito Capital. Recorde-se que a 12 de Julho de 2014 foram encontradas partes do corpo da vítima em San Martín, paróquia San Juan. No texto da acusação enviado ao Tribunal 25.° de Controlo do AMC, a representante do Ministério Público solicitou a admissão da acusação, o julgamento do arguido e a manutenção da medida de co-

acção de prisão preventiva deste, que se encontra em reclusão no Centro Penitenciário Metropolitano Yare III, no Estado de Miranda. Na madrugada de 8 de Julho do ano passado, o comerciante, em companhia de dois trabalhadores, preparava-se para abrir o seu negócio situado em Catia, quando foi surpreendido por vários homens armados, que golpearam as outras duas pessoas. Horas mais tarde, os raptores contactaram os familiares da vítima exigindo uma elevada quantia de dinheiro em troca da sua libertação.

A imagem desta semana foi tirada no Funchal em 1931, durante a Revolta da Madeira, também conhecida como a Revolta das Ilhas ou Revolta dos Deportados. Nesta fotografia é mostrado um grupo de soldados num camião passando pela antiga Misericórdia do Funchal. Esta revolta foi um levantamento militar contra o Governo da ditadura (1926 – 1933), que ocorreu na ilha da Madeira e começou na madrugada de 4 de Abril de 1931. Quatro dias depois, a 8 de Abril, começou nalgumas ilhas dos Açores, e a 17 arrastou também a Guiné Portuguesa, Moçambique e a ilha de São Tomé. Os movimentos militares planeados para o continente nunca aconteceram. Um contingente militar chegou à Madeira proveniente de Lisboa e já se encontravam deportados na Madeira alguns militares e políticos civis opositores ao regime, entre eles: O general Sousa Dias, os coronéis Fernando Freiria e José Mendes, o antigo ministro Manuel Gregório Pestana Júnior, entre outros. O levantamento castrense foi liderado pelos oficiais do contingente recém-chegado. O tenente médico Manuel Ferreira Camões estava à frente. A operação começou às sete da manhã de 4 de Abril de 1931. Foram levadas para a prisão as autoridades que trabalhavam nas instituições públicas. Devido ao êxito do acontecimento, os

militares e políticos exilados uniram-se e criaram uma Junta Revolucionária, presidida por Sousa Dias. Todos estes defendiam a restauração da normalidade constitucional suspensa desde a Revolução de 26 de Maio de 1926. Aproveitaram o descontentamento da população para obter apoio e fortalecer a sua situação. Depois do êxito do levantamento na Madeira, um grupo de políticos e militares refugiados nos Açores conseguiu que houvesse também levantamentos nas ilhas de São Miguel, Terceira, Graciosa e São Jorge. Também ocorreram rebeliões nas colónias. A 17 de Abril, alguns efectivos castrenses destacados protagonizaram o levantamento na Guiné Portuguesa. Em Moçambique e em São Tomé também aconteceu o mesmo, mas falharam porque os revolucionários foram detidos. Os militares rebeldes nos Açores renderam-se por não terem recebido apoio popular, e sem lutar, entre 17 e 20 de Abril. Na Madeira, a situação foi diferente porque os revoltosos conseguiram o apoio popular, devido às políticas económicas restritivas do Governo para diminuir os efeitos da crise internacional de 1929. O movimento militar só foi neutralizado a 2 de Maio, com uma expedição militar enviada pelo Governo, e o confronto durou sete dias. A 6 de Maio de 1931, os militares rebeldes da Guiné Equatorial renderam-se depois da queda os seus pares madeirenses.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidad 7


8 Venezuela

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Comunidade

Tudo a postos para a celebração do Dia da Madeira Fernando Câmara

Comemoração decorrerá ao longo de dois dias no Centro Português, em Caracas O Dia da Madeira é festejado a 1 de Julho e assinala o momento no qual Portugal concede autonomia ao arquipélago, em 1976. É uma comemoração que não se celebra apenas na Pérola do Atlântico: Também é celebrado pelos cidadãos madeirenses que vivem espalhados pelo mundo. O Centro Português, situado na urbanização Macaracuay de Caracas, prepara-se para acolher, como de costume, as celebrações oficiais da Comissão Pró Celebração do Dia da Região Autónoma da Madeira na Venezuela. Este ano, o programa de festas conta com diversas actividades para desfrute dos participantes, e conta com a presença de Rubina Leal, secretária regional dos Assuntos Sociais e da Inclusão, do Governo Regional da Madeira.

Idioma

Programa Domingo 28 de Junho. Sala Principal à 1:00 pm. Almoço com o espectáculo de Álex Gonçalves “Con todo respeto”. Actua também Carlos Kanto e a sua banda. Quarta 1 de Julho. Actos comemorativos do Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses. - Ofertas florais ao Libertador Simón Bolívar e Luís de Camões, pelas 5:30 pm, no CP. - Missa de Acção de Graças oficiada pelo padre Alexandre Mendonça, na capela do CP, às seis da tarde. - Concerto da Orquestra Sinfónica de Venezuela, com o grupo coral do CP e o tenor venezuelano Robert Girón. Sala principal, às 7:30 pm.

Beneficência

Academia da Espetada de Caracas celebrou sexto aniversário Fernando Cámara

A Sala de Banquetes Gales acolheu o evento, que contou com casa cheia. A Academia da Espetada de Caracas realizou a tertúlia correspondente ao sexto aniversário no passado dia 7, domingo, no Salão Majestic da Sala de Banquetes Gales, no Centro Comercial Ciudad Tamanaco, pelo meio-dia. O grupo musical Alma Llanera, proveniente do Estado de Guárico, animou a tarde; depois chegou Or-

lando de Freitas para um concerto de música portuguesa de dança, e o grupo Lusomanía e o Grupo de Samba de Simone encerraram o evento. Sílvia Henriques, presidente da

instituição, não ocultou a felicidade pelo êxito do encontro. “Fiquei muito satisfeita, o salão estava cheio, a comida estava muito boa e recebemos muitas felicitações por parte dos participantes”, comentou.

II Encontro de Professores de Português a 4 de Julho Sergio Ferreira Soares

Evento contará com um especialista em língua portuguesa que se desloca ao país O II Encontro de Professores de Português como Língua Estrangeira será realizado no próximo 4 de Julho no Instituto Universitário Tecnológico Américo Vespucio, em Caracas. O coordenador do Ensino da Língua Portuguesa na Venezuela e representante do Instituto Camões, Rainer Sousa, revelou que o evento contará com um especialista em língua portuguesa que se desloca ao país com a missão de promover pelo menos cinco debates em quatro dias. As conferências poderão vir a ser realizadas na Universidade Central da Venezuela; Universidade de Carabobo ou no Consulado Geral de Portugal em Valência; o Instituto Brasil-Venezuela; e a Associação Civil Centro Português, em Caracas. No entanto, o programa final será anunciado nos próximos dias. Acções de formação Como parte das iniciativas do Instituto Camões e da Coordinação do Ensino da Língua Portuguesa na Venezuela, estão a sendo promovidas diferentes acções de formação para os professores

de língua portuguesa na Venezuela. Recentemente foi levada a cabo uma acção de formação no Centro Português e espera-se que em Julho sejam divulgadas novas datas do curso, ministrado pela professora Rubena St. Louis, intitulado “Producción de Materiales en lengua extranjera”. A iniciativa conta com o apoio do Instituto Brasil-Venezuela. Concurso: Personagem favorito na História de Portugal O Instituto Camões, em parceria com a Porto Editora, lançou um concurso chamado ‘Junho 10: O meu personagem favorito na História de Portugal’, no passado dia 29 de Maio. O objectivo deste concurso é permitir aos estudantes (8-18 anos) descobrir algum personagem da História de Portugal que lhes chame a atenção. Os prémios serão dicionários de Português e livros de História de Portugal adaptada a crianças e jovens. Os desenhos serão expostos de 7 de Junho a 2 de Julho nas escolas e centros com a finalidade de cobrir as datas importantes para a nossa comunidade: 10 de Junho (Dia de Portugal) e 1 de Julho (Dia da Madeira). Os professores poderão guiar os alunos com os diferentes personagens da História de Portugal ligados aos Descobrimentos, a fundação de Portugal, o último trecho da História, entre outras coisas.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidad 9


10 Venezuela

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Lazer

Férias longe da tecnologia Carla Salcedo Leal csalcedo@correiodevenezuela.com

Se procura deixar os seus filhos longe dos aparelhos electrónicos e incentivar a criatividade, não deixe de ler sobre as opções existentes em Caracas. Qual a melhor prenda que os pais podem dar a um filho? Uma pergunta que tem um milhão de respostas, e provavelmente nenhuma delas está errada, mas certo é que na sociedade de hoje, longe de dar algo material às crianças, o melhor que se pode fazer por elas é semear-lhes verdadeiros valores em casa, e reforçá-los com actividades especiais que não sejam mantê-los ocupados com um dispositivo electrónico. É por isso, e porque se aproximam as férias escolares, que nesta oportunidade damos a conhecer diversas actividades que, para além de divertidas, incentivam os valores do ser humano, e alimentam essa relação tão necessária entre pais e filhos. Em todo o caso, quem não acredita que é bom manter sempre viva a criança dentro de nós? Sonhos de plasticina Iniciamos o percurso por um desses grupos que deslumbram com encanto desde que se conhece o logo, e depois vai apaixonando ainda mais quem os conhece mais profundamente. Trata-se da Plastilinarte, uma organização educativa fundada em 2009 por Antonio Villarroel, e no qual actua um grupo interdisciplinar de educadores, artistas, psicólogos, linguistas e estudantes universitários. A equipa da Plastilinarte organiza oficinas de plasticina para crianças dos 2 aos 102 anos de idade – sim, leu bem: Segundo eles, somos crianças até aos 102 anos – com a única finalidade de incentivar a criatividade dos artistas em acção. Não se trata de quem faz a melhor escultura ou mural, trata-se de utilizar a plasticina como recurso pedagógico e como material de infinitas possibilidades plásticas,

prémios, e que, para além de ser licenciada em comunicação social, é actriz, narradora oral, promotora de leitura, produtora de rádio, locutora e mãe. Se quiser saber mais sobre a programação da Rana Encantada pode entrar em www. laranaencantada.com ou seguir as redes sociais @ranaencantada.

convidando as crianças a desenvolver a sua criatividade, inclusive baseando-se nas obras de diferentes artistas plásticos. A Plastilinarte é vista em diferentes actividades sociais ao longo do ano, e pode ser contactada através das redes sociais @Plastilinarte ou em www.plastilinarte. com La Rana Encantada: Partilhar a alegria de ler! Quem não gostava de ouvir histórias fantásticas quando era criança? Acredito firmemente que inclusive os mais velhos regressam à infância quando vêem um ‘conta-contos’, um ofício que desapareceu um pouco nas grandes

cidades, talvez devido às rotinas e às prioridades. Mas que pai ou mãe não conta histórias aos seus filhos? Esta é a base inicial da La Rana Encantada, uma organização integral para a promoção da arte e da literatura infantil e juvenil, integrada por ‘conta-contos’, formados também para orientar oficinas de expressão criativa para crianças, jovens e adultos. Tudo isto se desenvolve no Reino da Rania, que se muda para onde se queira abrir um espacinho aos jogos, à exploração e ao gosto pelos livros, pela leitura e pelas artes. Linsabel Noguera é a Rana Encantada, o espírito desta organização, que já ganhou diversos

A arte como saúde Outro grupo que se move na mesma sintonia, e ao qual chegámos graças às outras duas instituições, é a Psiquearte, uma iniciativa dedicada a promover a saúde mental e a cultura da paz através da arte-terapia e da criatividade, ou seja, encarar a arte como um escape mas também como desenvolvimento do próprio ser. A missão da Psiqueate é proporcionar a maior quantidade de

opções possível para desenvolvimento da imaginação de crianças, jovens e adultos, pelo que as oficinas limitam-se a um grupo ou tema, e procuram adaptar-se o mais possível às necessidades de cada pessoa. A Psiquearte oferece também acompanhamento psicológico, já que a organização trabalha na base da exploração pessoal, autoconhecimento e abordagem de problemáticas pontuais em sessões semanais de 45 minutos. No caso deste movimento, os grupos de arte-terapia permitem um máximo de 10 participantes por sessão, para o melhor contacto possível com as pessoas, e para que estas se sintam confiantes para desenvolver a sua criatividade ao máximo. A Psiquearte pode ser seguida em www.psiquearte. com ou pelas redes sociais @psiquearte. Um espaço perto do céu Ainda que os parques públicos tenham sido recuperados aos poucos, no sudeste de Caracas erguese uma das maiores reservas de aves e plantas do país, e um dos maiores legados deixados por Billy e Kathy Phelps. São quatro hectares de jardins nos quais se pode abraçar a Natureza, que vai desde um hectare do Bosque Nublado, conhecido como Bosque da Virgem, e três hectares de diferentes tipos de jardins tropicais, com milhares de diferentes plantas. Além disso, Topotepuy é um sítio especial para os observadores de aves, já que ali se apresentam pelo menos nove espécies de colibris. Uma das grandes propostas deste espaço são os domingos familiares, nos quais é promovida a união e a partilha entre jogos e aprendizagem, para além dos já famosos workshops de reciclagem, em que as crianças aprendem as técnicas básicas para reciclar em casa, e inclusive tentar incentivar os adultos a juntar-se a esta prática. Toda a informação sobre as actividades desenvolvidas nos jardins Topotepuy em www. topotepuy.com.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidad 11


12 Portugal

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Economia

Cavaco Silva destaca resultados nacionais CORREIO/LUSA

Dados macroeconómicos relativos ao 1.º trimestre de 2015 confirmam, lembra o Presidente da República O Presidente da República apresentou Portugal, no passado 16 de Junho, como um país “moderno e acolhedor”, destacando os resultados alcançados na economia, com o défice controlado, o desemprego “a baixar consistentemente” e o investimento a crescer. “O défice orçamental está controlado, o desemprego, embora ainda elevado, tem vindo a baixar consistentemente e o investimento tem vindo a crescer, situações que os dados macroeconómicos relativos ao 1.º trimestre de 2015 confirmam, com as exportações de bens e serviços a crescerem 6,8 por cento”, afirmou o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva. Falando perante uma plateia de empresários portugueses e búl-

Cavaco Silva participou num Fórum Empresarial em Sófia. FOTO DR

garos na abertura de um Fórum Empresarial em Sófia, Cavaco Silva apresentou Portugal como um “país moderno e acolhedor”, com excelentes infra-estruturas, “uma economia aberta e favorável ao investimento e às novas tecnologias” e com múltiplos centros de excelência tecnológica e científica e de criatividade empresarial. Ao fim de quatro anos de “um exigente processo de ajustamento” e um “profundo programa de

reformas estruturais” que teve como objectivo corrigir desequilíbrios macroeconómicos, melhorar a competitividade das empresas e criar um ambiente propício ao investimento, recordou o chefe de Estado, “os resultados falam por si”. “As projecções para a economia portuguesa no horizonte 2015 2017 apontam para uma gradual, mas consistente recuperação da actividade económica. O PIB cresceu cerca de 1 por cento em 2014,

prevendo-se que, em 2015, tenha um aumento de 1,7 por cento e apresente crescimentos superiores a 2 por cento nos anos seguintes”, disse Cavaco Silva. Na sua intervenção, o chefe de Estado falou ainda das reformas estruturais em curso, como a flexibilização da legislação laboral, e destacou o potencial das empresas portuguesas, cuja “capacidade, conhecimentos e experiência internacional” as coloca em boa posição para ir ao encontro das necessidades de investimento e de cooperação associadas à atual fase de desenvolvimento da economia Búlgara. “Acredito que Portugal e as empresas portuguesas têm muito a oferecer à Bulgária. E a Bulgária tem, seguramente, muito a oferecer a Portugal. Podem e devem, em conjunto, fazer muito mais do que até agora foi alcançado”, frisou. Antes, o Presidente da República búlgaro, Rosen Plevneliev, já tinha feito referência às “reformas responsáveis” que Portugal tem realizado, admitindo que gostaria que as empresas búlgaras investissem mais em Portugal, um “belo país, hospitaleiro e com excelentes infra-estruturas”. Aos empresários portugueses, Rosen Plevneliev, falou de uma Bulgária que apesar da falta de estabilidade política dos últimos anos, tem actualmente um Governo estável, com um programa sólido e que já apresenta “grandes resultados” ao fim do primeiro ano em funções. “Estamos orgulhosos de todos os avanços dos últimos anos”, vincou.

Saúde

Hospitais vão receber 22 milhões de euros CORREIO/LUSA

Para realizar mais 16 mil cirurgias ao cancro da mama e próstata, hérnia discal, artroplastia da anca e cataratas O Ministério da Saúde vai reforçar o financiamento dos hospitais em 22 milhões de euros para a realização de 16 mil cirurgias ao cancro da mama e próstata, hérnia discal, artroplastia da anca e cataratas. Segundo uma portaria publica-

da em Diário da República, a 16 de Junho, este Plano de Intervenção em Cirurgia (PIC) vai decorrer no segundo semestre deste ano. O PIC permitirá “reforçar a actividade cirúrgica dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) em 2015, respondendo assim de forma mais efectiva à procura acrescida que se tem vindo a registar nos últimos anos em relação a diversas patologias”. O programa vai abranger “as áreas cirúrgicas mais carenciadas e a necessidade de promoção de modelos eficientes”. As áreas que serão alvo do programa são a cirurgia em patologia neoplásica (mama e próstata), ci-

O novo plano permitiu reforçar as cirurgias dos hospitais públicos. FOTO DR

rurgia da hérnia discal, artroplastia da anca e cirurgia da catarata. Será privilegiada “a modalidade de tratamento cirúrgico em regime de ambulatório, reforçando também a tendência de ambulatori-

zação da actividade cirúrgica que tem vindo a ser incrementada nos últimos anos, com ganhos ao nível do acesso e da qualidade para os cidadãos e de eficiência para as instituições do SNS”.

soltas Portugal assumiu, segundafeira, 15 de Junho, em Maputo a presidência do G19, grupo de doadores do Orçamento do Estado moçambicano, e que prevê um total de 467 milhões de dólares (414 milhões de euros) em 2016, abaixo da ajuda disponível este ano. Portugal recebe pela primeira vez a presidência do órgão de doadores internacionais, sucedendo à Suécia, num momento em que o G19 prevê para o próximo ano uma ajuda de 305 milhões de dólares (271 milhões de euros) de apoio directo ao Orçamento do Estado mais 162 milhões de dólares (143 milhões de euros) em apoios sectoriais.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) alertou, a 16 de Junho, para o facto de a Viral Angels não estar autorizada a desenvolver qualquer actividade de intermediação financeira em Portugal. Em comunicado, a CMVM adverte também que aquela entidade, que se apresenta como um clube privado de investimento, não se encontra legalmente habilitada para realizar publicidade ou prospecção de clientes dirigidas à celebração de contratos de intermediação financeira. “Todas as pessoas e entidades que tiverem estabelecido qualquer relação comercial com esta entidade, poderão contactar a CMVM através do número 800 205 339 (linha verde), ou por e-mail para cmvm@ cmvm.pt”. A maioria dos inquiridos num estudo sobre reprodução assistida está disposta a preservar a sua fertilidade se sofrer de uma doença cujos tratamentos afectam a fecundidade ou simplesmente para adiar a parentalidade. Este é um dos resultados do estudo “Conhecimento, percepções e atitudes em relação à reprodução assistida da população portuguesa em idade reprodutiva”, que foi lançado durante o encontro anual da Sociedade Europeia de Reprodução e Embriologia, realizado na terça-feira, 16 de Junho.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Portugal 13

Investimento

Procura de fundos comunitários triplicou a oferta no 1.º semestre CORREIO/LUSA

Estado tem privilegiado o pagamento das dívidas em prestações. FOTO DR

Segurança Social

Estado recuperou 610 milhões de euros em dívidas em 2014 CORREIO/LUSA

Dados foram revelados pelos ministro da Segurança Social, Pedro Mota Soares O ministro da Segurança Social disse, no passado 16 de Junho, que foram recuperados 610 milhões de euros em dívida à Segurança Social em 2014, privilegiando-se o pagamento em prestações, justificando que, por isso, a lista de devedores não está a ser actualizada. “Olhando para o ano fechado de 2014 conseguimos recuperar 610 milhões de euros em dívida à Segurança Social, privilegiando sempre este pagamento prestacional”, disse Pedro Mota Soares, na Comissão parlamentar de Segurança Social e Trabalho, onde está a ser ouvido esta tarde, lembrando que em 2013 o valor rondou os 590 milhões de euros. O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social respondia assim a questões colocadas pelo deputado socialista Nuno Sá, que criticava o facto de a lista de devedores à Segurança Social estar indisponível e ter sido actualizada pela última vez em Agosto de 2013. “Este Governo privilegiou e continuará a privilegiar que o pagamento das dívidas à Segurança Social possa ser feito através de planos prestacionais”, afirmou Mota Soares, considerando que esse método “permite que os trabalhadores e empresas regularizem a dívida sem fecharem actividade”. O governante recordou que o número

de meses disponíveis para que sejam pagas as dívidas à Segurança Social aumentou de 120 para 150 meses e afirmou que existem agora cerca de 160.000 planos de pagamento em prestações das dívidas à Segurança Social. “Se dividir esse número pelo número de dias úteis percebe que todos os dias são prestados mais de 4.000 planos prestacionais”, disse o ministro, explicando se diariamente for integrada essa informação na lista de devedores “vai inevitavelmente gerar um conjunto de erros”. Assim, Mota Soares defendeu que “não é positivo para ninguém, para o Estado e para as pessoas, passar por isto”. Ainda em resposta ao PS, que voltou a questionar se o Governo pretende cortar pensões em 600 milhões de euros no próximo ano, com o ministro do CDS-PP a reafirmar que “qualquer alteração ao sistema que paga as pensões públicas deve ter um amplo consenso social, dos parceiros sociais e dos parceiros políticos”. “Não há neste momento qualquer medida. Qualquer proposta que venha a ser apresentada ela deve ser revelada mais tarde”, disse. No Programa de Estabilidade 2015-2019, o Governo prevê poupar 600 milhões de euros em 2016 com uma reforma do sistema de pensões, mas não adianta como pretende fazê-lo. Como “hipótese meramente técnica”, o Governo manteve a proposta que estava no Documento de Estratégia Orçamental (DEO) do ano passado relativamente à reforma de pensões, embora ela tenha sido chumbada pelo Tribunal Constitucional em Agosto do ano passado.

Paulo Portas disse que “as empresas portuguesas candidataram-se a 3.100 milhões de euros de fundos para investir O vice-primeiro-ministro Paulo Portas disse, no passado 16 de Junho, que no primeiro semestre do ano os projectos candidatos ao novo ciclo de fundos comunitários, Portugal 2020, totalizaram um investimento de 3.100 milhões de euros, três vezes superior à verba disponível. Falando aos jornalistas à margem do salão internacional do vinho e das bebidas espirituosas Vinexpo, que decorre em Bordéus (França), Paulo Portas disse que “as empresas portuguesas candidataram-se a 3.100 milhões de euros de fundos para investir, internacionalizar, inovar e criar emprego”, enquanto a verba disponível ronda os 1.200 milhões de euros. Para Portas, esta procura das empresas, quase três vezes superior aos fundos existentes é um bom sinal. “O facto de haver muito mais pedidos de investimento do que as próprias verbas comunitárias disponíveis obriga obviamente a uma selecção, mas é muito bom sinal”, já que significa que muitas empresas “estão a ponderar e muitas irão tomar decisões de investimento”. O vice-primeiro-ministro notou, por outro lado, que muitas das empresas es-

Portas notou que muitas das empresas estão a candidatar-se pela primeira vez. FOTO DR

tão a candidatar-se pela primeira vez, o que, na sua opinião revela uma renovação do tecido empresarial. Segundo Paulo Portas, mais de mil projectos candidatos aos fundos comunitários pertencem a “Pequenas e Médias Empresas que querem ir para os mercados externos”. Cerca de 80 empresas portuguesas participam este ano na Vinexpo, que decorre na cidade francesa de Bordéus até quinta-feira, representando um sector que exportou quase 730 milhões de euros em 2014.


14 Portugal

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

privatização

Contrato de venda de 61% da TAP SGPS será assinado no dia 24 de junho CATANHO FERNANDES

Governo Português decidiu vender 61% do capital do grupo TAP ao consórcio Gateway. O contrato entre o Estado Português e o consórcio Gateway vencedor da privatização de 61% do capital do grupo aéreo TAP SGPS será assinado no dia 24 de Junho, anunciou esta terça-feira, 16 de junho, o ministro da Economia, que fez votos para que isso permita terminar o “clima de insinuações” que se tem verificado na cena política portuguesa, nomeadamente com os partidos da oposição e com sindicatos e movimentos de cidadãos que se têm manifestado contra a aliena-

ção do capital público na TAP. “O contrato entre o Estado português e o consórcio, agrupamento vencedor da TAP vai ser já

assinado na próxima semana, no dia 24, quarta-feira, às 15 horas, e isto vem confirmar não só a celeridade deste processo, como es-

pero, permita terminar com este clima de insinuações muito desagradável por parte de alguns partidos da oposição”, afirmou o ministro da Economia, Pires de Lima, em declarações aos jornalistas em Sófia, na Bulgária, onde integra a comitiva do Presidente da República Portuguesa, presentemente em visita de Estado a este país europeu. Como é de conhecimento público Governo Português anunciou na semana passada que decidiu vender 61% do capital do grupo TAP, dono das transportadoras aéreas TAP Portugal e PGA Portugália Airlines, ao consórcio Gateway, no qual estão associados o empresário português Humberto Pedrosa (51%) e o empresário norte-americano e brasileiro David Neeleman (49%), fundador e presidente da Azul Linhas Aéreas Brasileiras.

Trabalho

85 mil emigrantes temporários em 2014 CORREIO/LUSA

Revelam dados do Instituto Nacional de Estatística, que revelam mais de 10 mil do que em 2013 Em 2014 saíram de Portugal cerca de 85 mil pessoas para ocupações temporárias no estrangeiro, mais 10 mil do que em 2013, revelam dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados no passado 16 de Junho. O número de emigrantes temporários em 2014 cifrou-se em 85.052, o maior de sempre, mais 10.730 do que em 2013 e mais 28.072 do que o registado em

2011, o primeiro ano em que o INE disponibiliza registos. Já o número de emigrantes portugueses permanentes cifrou-se em 49.572 em 2014, contrariando, pela primeira vez, a tendência de crescimento que se vinha registando desde 2009. Segundo o INE, entre 2009 e 2013 o número de emigrantes permanentes subiu sempre - de 16.899, em 2009, para os 53.786 em 2013 (o valor mais elevado desde 2004) - e regrediu, em 2014, para 49.572, menos 4.214 pessoas do que no ano anterior. Em relação ao número de imigrantes permanentes, os dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estatística revelam um aumento face a 2013 (19.516 contra 17.554), ainda assim longe dos números de 2009, ano em que Portugal acolheu, de forma permanente, 32.307 imigrantes.

O número de emigrantes temporários em 2014 cifrou-se em 85.052. FOTO DR

O número de imigrantes permanentes subiu entre 2004 e 2009 (de 21.093 para 32.307, mais 11.214 pessoas), caiu entre 2009 e 2012 para as 14.606 pessoas e tem vindo a subir desde então. De acordo com os mesmos dados, em 2014 Portugal perdeu cerca de 52.500 habitantes, em

consequência de um saldo natural negativo (número de óbitos superior ao número de nascimentos) e emigração superior à imigração, ainda assim um valor mais baixo do que o máximo da última década, atingido em 2013, quando o país perdeu 59.988 pessoas.

soltas

A Quercus alertou, terça-feira, 16 de Junho, para a falta de tratamento das lâmpadas já sem uso, muitas contendo mercúrio, que é tóxico, e defende a criação de metas de recolha por categoria de resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos. “Em 2014, cerca de 70% das lâmpadas continuaram sem recolha”, denuncia a associação de defesa do ambiente, salientando ser “imprescindível a criação de metas por categoria” já que a “credibilidade da gestão de REEE [resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos] [está] em causa”. Em Portugal faltam enfermeiros, os médicos estão mal distribuídos, as taxas moderadoras são elevadas e é cada vez mais difícil o acesso a camas hospitalares e a medicamentos, segundo um relatório que foi divulgado a 16 de Junho. O documento é do Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS), que analisou a saúde dos portugueses após a intervenção da ‘troika’, e concluiu que, além de o número de enfermeiros estar “claramente abaixo” da média da OCDE, os médicos estão mal distribuídos e o valor das taxas moderadoras afasta os utentes. A maioria dos inquiridos num estudo sobre reprodução assistida está disposta a preservar a sua fertilidade se sofrer de uma doença cujos tratamentos afectam a fecundidade ou simplesmente para adiar a parentalidade. Este é um dos resultados do estudo “Conhecimento, percepções e atitudes em relação à reprodução assistida da população portuguesa em idade reprodutiva”, que foi lançado durante o encontro anual da Sociedade Europeia de Reprodução e Embriologia, realizado na terça-feira, 16 de Junho. Trata-se de um estudo que contou com a participação de 2.400 portugueses, com idades entre os 18 e os 45 anos, sem filhos.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidade 15


16 Venezuela

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Dia de Portugal

Festividades

Dia de Portugal foi celebrado por toda a Venezuela Fernando Câmara Sergio Ferreira Carlos Balaguera José Manuel de Oliveira

Em distintas cidades do país, os portugueses comemoraram o seu dia pátrio O Dia de Portugal, de Luís de Camões e das Comunidades Portuguesas foi celebrado, como é costume, na passada quarta-feira, 10 de Junho. Como também é habitual, as entidades e associações lusitanas na Venezuela não deixaram passar em claro tão importante ocasião e celebraram o dia com a promoção de uma grande variedade de iniciativas em diferentes estados do país. Os actos oficiais deste ano foram levados na cabo na capital. O Embaixador de Portugal na Venezuela, Fernando Manuel Teles Fazendeiro, ofereceu, por volta do meio dia, uma recepção na sua residência oficial que teve como convidados os directores de instituições lusitanas assim como representantes de diferentes delegações diplomáticas e do Governo venezuelano. Um pouco mais tarde, pelas da quatro tarde, o Centro Português deu início aos seus actos protocolares com a deposição de uma oferenda floral na praça Luís Vaz de Camões, situado em frente ao Centro Comercial Express Macaracuay. Acto seguido, foram içadas as bandeiras ao som a interpretação, que ficou a cargo da Coral do Centro Português, dos hinos de Portugal e da Venezuela. Após a Missa Solene de Acção de Graças, os convidados passaram à Galeria Centro Português para descerrar a fotografia do ex-presidente Juan Javier Dos Santos e colocar uma placa comemorativa dos membros da Junta Directiva, Mesa da Assembleia e Conselho Fiscal do período de gestão anterior. O convidado de honra, Angel Manuel Oropeza, foi encarregado de presidir todas estas actividades.

Um pouco de história O Dia de Portugal é uma das comemorações mais importantes dos portugueses. É marcado no calendário a 10 de Junho, data que também é conhecida como o dia da morte de Luís Vaz de Camões – 10 de Junho de 1580. Durante o regime autoritário do Estado Novo e até à Revolução dos Cravos, a 25 de Abril de 1974, celebrava-se o Dia da Raça, a “raça” portuguesa. Depois da proclamação da República Portuguesa, a 5 de Outubro de 1910, realizaram-se diversas diligências legislativas e a 12 de Outubro foi publicado um decreto onde se estipularam diversos feriados nacionais. Algumas datas foram eliminadas, especialmente as religiosas, com o objectivo de diminuir a influencia social da igreja. Com esta medida, os feriados que ficaram foram o 1 de Janeiro, Dia da Fraternidade Universal; 31 de Janeiro, data de uma revolução falida no Porto que teve lugar anos antes; foi criado o Dia dos Mártires da República; o 5 de Outubro, Dia dos Heróis da República; 1 de Dezembro, Dia da Autonomia (Restauração da Independência) e o Dia da Bandeira; ainda o 25 de Dezembro, que passou a ser chamado Dia da Família, erradicando a festa de Natal. Um decreto emitido a 12 de Junho dava a hipótese de que os concelhos pudessem escolher um dia por ano que representasse as suas festas tradicionais e municipais. No entanto, com a Constituição de 1933, todas essas festas ficaram sem efeito. Luís de Camões representava o génio da nação na sua dimensão mais brilhante, e os republicanos celebravam o 10 de Junho por ser data da morte do poeta, apesar de que nos primeiros anos da República, era considerado um feriado exclusivamente municipal. Com o 10 de Junho, os republicanos que viviam em Lisboa tentaram invocar

a glória das comemorações de Camões de 1880, altura de um dos primeiros grupos republicanos em plena monarquia e que celebraram Camões, na mesma data. O 10 de Junho começou a ser exaltado pelo Estado novo, o regime António de Oliveira Salazar. Foi a partir de então que o Dia de Camões passou a ser celebrado em todo o país. Todas essas celebrações tiveram bastante cobertura por parte dos meios de comunicação social. Durante os anos do Estado Novo, o 10 de Junho continuou a ser o Dia de Camões. Mas o governo apoderou-se de determinados heróis da república, que era o contrário do que os republicanos desejavam, uma festa com sentido nacionalista e propagandístico. Até à data da Revolução, 25 de Abril de 1974, o 10 de Junho era conhecido como o Dia de Camões, de Portugal e da Raça, esta ultima designação criada por Salazar na inauguração do Estádio Nacional do Jamor, em 1944. A partir de 1963, o 10 de Junho tornou-se numa homenagem às forças armadas, uma exaltação da guerra e do poder colonial. Com uma filosofia diferente, a Terceira República tornou a data no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, isto em 1978. Desde 2013 a comunidade autónoma da Estremadura em Espanha também o festeja. As comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas acontecem por todo o país, mas só as comemorações oficiais são encabeçadas pelo Presidente da República, contando com presenças do primeiro-ministro, embaixadores, entre outros. As festividades incluem algumas cerimónias militares, exposições, concertos, desfiles, entre outros.

Por volta das 5 da tarde foi inaugurada a Exposição “La Grandeza del Pasado”, iniciativa do CORREIO da Venezuela que procura ressaltar a história lusitana em terras venezuelanas, como forma de render homenagem aos membros da nossa comunidade. Finalmente, o Salão Nobre acolheu o acto protocolar oficial do Dia de Portugal e do 57.º Aniversário do Centro Português, onde se fez a entrega do Prémio Obrigado a Pedro Ramon Benitez, conhecido por todos como “Candela”, e a entrega da Ordem Grande Cordão Centro Português “João Fernandes Leão Pacheco” a Filomena das Neves Pereira de Ferreira. Para finalizar os actos, dirigentes, sócios e convidados desfrutaram da apresentação Musical do professor Fernando Pires, com a guitarra Portuguesa, acompanhado no baixo por Felix Perez, Osluar Lemus e Kenneth Hernándes, na guitarra acústica, Camilo de Castro na caixa acústica, Liliana Faría “La Musa del Fado”, Jessica de Nobrega, Jonathan Rodrigues, Carina Ferreira e Olga Luzardo, interpretando temas portugueses e venezuelanos.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Puerto Ordaz O Consulado de Portugal em Ciudad Guayana organizou uma velada para celebrar o Dia de Portugal, no Salão Principal do Centro Português Venezuelano de Guayana. A Orquestra Sinfónica de Ciudad Guayana encarregou de amenizar a ocasião. O Cônsul Honorário de Portugal no Estado de Bolívar, Victor Vieira, agradeceu a presença de todos e destacou a tenacidade

Venezuela 17

Valência do povo português para superar as adversidades e converter-se numa nação de exemplo quanto ao amor pelo trabalho. A Junta Directiva do Centro também entregou um reconhecimento póstumo a João Capelinha, o qual é considerado como um elementochave no crescimento da organização durante mais de dez anos.

Punto Fijo

O Grupo Folclórico Luso Venezuelano Nova Geração de Paraguaná depositou uma oferenda floral na Praça Bolívar da cidade de Punto Fijo, Estado de Falcón. O acto começou com a interpretação dos hinos nacionais da Venezuela e de Portugal, acompanhado com o içamento das bandeiras de ambos países. Acto seguido, um casal do grupo depositou uma bela oferenda

floral com a bandeira lusitana junto da estátua do Libertador Simón Bolívar. Usou da palavra José Manuel De Oliveira, presidente do grupo, que proferiu um breve mas emotivo discurso ressaltando as bondades da nação lusitana e dos seus emigrantes espalhados pelo mundo. Terminado o acto, os assistentes puderam desfrutar de um convívio agradável.

Barquisimeto O Centro Luso Larense realizou um acto protocolar em Plaza Bolívar da cidade de Barquisimeto, Estado de Lara, que teve como orador convidado Antonio Neves Rodríguez, co-fundador e primeiro vice-presidente do referido centro social. Depois do discurso, que exaltou os valores portugueses e os esforços realizados pelos lusitanos em terras venezuelanas, seguiu-se um almoço e um brinde no clube, que contou com a presença do Cônsul Honorário, Pedro Ferreira, além de vários cônsules e representantes diplomáticos de vários países. A banda da polícia estadual interpretou os hinos da Venezuela e de Portugal, além de vários temas de música venezuelana.

Aragua A Casa Portuguesa do Estado de Aragua aproveitou o Dia de Portugal para entregar a Ordem Heróis do Mar, num acto realizado na sexta-feira, 12 de Junho, no salão Luís Vaz de Camões, onde se reuniram, a partir das 8 da noite, diversas personalidades que puderam desfrutar da apresentação do grupo Coral CPA, de grupos de bailes nacionais e da actuação da fadista Liliana Farías.

O Consulado Geral de Portugal de Valência, Estado de Carabobo, também promoveu celebrações. Os actos iniciaram-se com a cerimónia de içar de bandeiras na sede consular, e prosseguiu na Igreja de San Antonio de Prebo, onde pelas 10 da manhã, o padre Pedro Freitas, acompanhado pelos padres lusos-descendentes Juan Dionisio e José Luis Nunes, realizaram a missa pelo dia de Portugal, sendo acompanhados nos cânticos pela voz de Fátima Pontes. Na sua alocução, o padre Pedro Freitas expressou que ainda que neste país Portugal esteja presente em cada cidade e em cada povoação, faz falta cultivar o vínculo de fraternidade afectiva entre todos os membros da comunidade lusitana. Já de noite, o Consulado Geral de Portugal em Valência ofereceu uma recepção oficial. O Cônsul Geral João Pedro Brito Câmara deu as boas-vindas a diversas personalidades, entre as quais se destacaram os presidentes do Centro Social Madeirense, Paulino Dos Ramos, e da Casa Portuguesa de Valência, Carlos Rodrigues; o presidente da Casa Portuguesa do Estado de Aragua, David Alcarias; o presidente da Academia do Bacalhau de Valência, Manuel Mouta; o Presidente da Câmara Portuguesa, Tiago Da Silva; a presidente da fundação Camões, Rita Fernandes. O acto começou com os hinos da Venezuela e de Portugal, interpretados pelo grupo Coral Marlene de Dos Ramos do Centro Social Madeirense. Seguiu-se a intervenção do Cônsul Geral. “Portugal vem melhorando a cada dia e oferece aos industriais facilidades para estabelecer as suas empresas. O nosso crescimento coloca Portugal em lugares relevantes na economia europeia”, explicou. “Hoje, dia de Portugal, onde os nossos antepassados como Camões deixaram um legado nas nossas culturas, é o momento de felicitar diversas instituições, do comércio à indústria, aos dirigentes dos clubes, por lutarem para manter a nossa cultura portuguesa em todo o país”, afirmou o diplomata, antes de convidar os presentes para a inauguração da exposição “Remembranzas de un testimonio”, da artista María Pequeño, assim como também para desfrutar de um brinde pelo Dia de Portugal.


18 Portugal

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Diáspora

Investigação

“O Luxemburgo sofreu um processo de lusificação” CORREIO/LUSA

No Grão-Ducado, um país onde quase metade dos habitantes são estrangeiros, vivem cerca de 90 mil portugueses A emigração portuguesa para o Luxemburgo nos últimos 50 anos deixou marcas no país, um fenómeno a que a investigadora luxemburguesa Aline Schiltz, especialista em geografia humana, chama “lusificação”. No Grão-Ducado, um país onde quase metade dos habitantes são estrangeiros, vivem cerca de 90 mil portugueses, cerca de 16% da população, e a sua presença não passa despercebida. Da língua que se ouve nas ruas aos produtos nacionais, vendidos mesmo nas grandes superfícies e nas áreas de serviço, passando pelas bandeiras à janela em altura de mundial de futebol, “a emigração portuguesa marcou a paisagem de forma determinante”, defendeu a geógrafa, autora de vários estudos sobre os emigrantes portugueses. “Não há nada de tão forte como o impacto dos portugueses, e pelo país todo: os cafés com nome português, os produtos portugueses, até os pastéis de nata”, exemplificou a geógrafa luxemburguesa, a viver entre Lisboa e o Luxemburgo desde 2003. A popularidade deste ícone da doçaria portuguesa é tão grande que há mesmo empresas luxemburguesas a produzi-los no país, como a pastelaria Fischer, fundada em 1913, que os vende nas 62 lojas da cadeia, tal como os bolos-dearroz, lado a lado com os doces tradicionais luxemburgueses. “A lusificação é positiva: querendo ou não, é uma realidade o facto de o Luxemburgo estar inserido num mundo luso, e isso não prejudica a cultura luxemburguesa, é uma riqueza”, defendeu, sublinhando no entanto que a presença portuguesa continua a ser também “fonte de tensões”, por causa das “dificuldades linguísticas”. “O Luxemburgo tem especificidades que o fazem diferente da

Legislação

Nacionalidade para netos nascidos no estrangeiro é “justa e compensatória” CORREIO/LUSA

Diploma passa a estender a possibilidade de aquisição da nacionalidade lusa originária aos netos de portugueses nascidos no estrangeiro A investigadora luxemburguesa Aline Schiltz, especialista em geografia humana. FOTO DR

França, como o facto de haver três línguas oficiais”, pelo que “também é mais raro os portugueses não transmitirem a língua materna aos filhos, enquanto em França é mais comum os filhos dos emigrantes já só falarem francês, por causa deste contexto linguístico”, explicou. Para a geógrafa, “as medidas que procuram a assimilação” dos portugueses “perdem de vista a evolução sócio-cultural” do país e “a riqueza cultural que o Luxemburgo tem a ganhar com a imigração portuguesa”, favorecendo “a cristalização de representações sociais xenófobas”.Apesar de portugueses e luxemburgueses viverem ainda “em dois mundos aparte”, há também “uma relação natural” entre ambos que devia ser mais valorizada, defendeu. “Ainda há muitas reticências dos luxemburgueses em relação aos portugueses, faz-se muito uma fronteira, e a sociedade luxemburguesa não é fácil - as línguas são um problema - mas há uma relação também natural, diária, e eu tenho muito orgulho em dizer em Portugal que os pastéis de nata fazem parte dos bolos nacionais no Luxemburgo”, disse à Lusa. A geógrafa, de 35 anos, é autora de vários estudos sobre os emigrantes portugueses, incluindo sobre o impacto da emigração no Fiolhoso, uma localidade transmontana “considerada a aldeia

mais luxemburguesa de Portugal”, além de uma tese de doutoramento em que analisa a mobilidade entre os dois países. Para Aline Schiltz, o fluxo migratório entre Portugal e o Luxemburgo contribuiu também para a criação de “um espaço transnacional que podia servir de exemplo para uma Europa sem fronteiras”. “No Fiolhoso, um rapaz comentava-me que se ficasse desempregado, não ia procurar trabalho ao Porto, porque tinha um tio no Luxemburgo e viria para cá”, exemplificou. “Para ele, a dois mil quilómetros de distância, o Luxemburgo era mais perto, de certa forma, que o Porto”. O Grão-Ducado é o país com maior percentagem de portugueses na diáspora, mas apesar da grande concentração de emigrantes, a geógrafa disse que não se pode falar em “comunidade portuguesa”, porque “não há uma comunidade homogénea”. “Não há nada mais diversificado do que a comunidade portuguesa: temos quem chegou nos anos 60 e 70, quem veio nos anos 80 enquanto funcionário europeu, quem nasceu cá, quem chegou ontem, há uma mistura enorme de vivências e perfis”, afirmou, referindo que é preciso “desfazer o estereótipo” de que os portugueses são apenas “pedreiros ou ‘femmes de ménage’ [empregadas de limpeza]”, um “preconceito” que não corresponde à realidade.

A cônsul de Portugal em Nova Iorque, Manuela Bairos, considera que a extensão da possibilidade de aquisição da nacionalidade portuguesa aos netos de portugueses nascidos no estrangeiro é uma “medida justa e compensatória”. “É uma medida justa e compensatória do muito sofrimento que a emigração causa a quem deixa o país numa ansiedade ampliada pelo desconhecido e muitas vezes pelo preconceito. Nunca será demais tudo o que pudermos fazer para compensar dessa enorme perda as pessoas que vimos partir”, explicou a diplomata à agência Lusa, em entrevista publicada no passado 15 de Junho. A 29 de Maio, a maioria PSD/ CDS e o PS aprovaram, no parlamento, um diploma que passa a estender a possibilidade de aquisição da nacionalidade portuguesa originária aos netos de portugueses nascidos no estrangeiro, dependente da demonstração pelo requerente de “conhecimentos suficientes da língua portuguesa” e da existência de “contactos regulares com o território português”. Manuela Bairos, que foi cônsul em Boston e teve funções diplomáticas em Paris, Dublin, Bucareste e Timor-Leste, disse que pela natureza da comunidade portuguesa nos EUA, mais antiga do que em muitos outros países, a mudança terá particular impacto no país.

“Quanto mais antiga for a comunidade, mais importante se torna esta possibilidade de os netos terem acesso à nacionalidade portuguesa originária”, disse. Bairos considerou que “é muitas vezes nas terceiras gerações que desperta o interesse pelas origens” e tem uma explicação para isso. “As segundas gerações ainda estão muito ligadas aos afectos directamente recebidos dos pais e aos traumas que a distância das referências de origem inevitavelmente lhes causa. Creio que é nas terceiras gerações, já mais estabilizadas do ponto de vista emocional e identitário, que se inicia a procura dum sentido de história pessoal, que não começa no país de acolhimento, mas mais atrás nos países de origens dos avós, dos antepassados”, explicou a cônsul à Lusa. A diplomata nascida nos Açores, arquipélago com uma numerosa diáspora nos EUA, disse acreditar que a nacionalidade estabelece uma ligação incomparável com qualquer outra. “A concessão de nacionalidade cria um elo de identidade e de pertença que não tem paralelo com qualquer outra tentativa de ligação das pessoas aos países dos quais querem fazer parte. Implica uma vontade individual de pertença a um país, à sua história, aos seus valores e aos seus desígnios futuros. Não vejo outra forma que se lhe aproxime”, disse. Segundo o diploma aprovado, a concessão de nacionalidade ficará ainda dependente de não existir “qualquer condenação (com trânsito em julgado de sentença) pela prática de crime punível com pena de prisão de máximo igual ou superior a três anos, segundo a lei portuguesa”. Na altura da aprovação, o secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, considerou que o diploma representava uma “mudança histórica” no ordenamento jurídico nacional.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidade 19


20 Cultura

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Espectáculos

Victoria Urdaneta

Concursos literários em Português Os amantes da escrita têm a oportunidade de participar no 13.º Concurso Internacional de Ensaio da Universidade Autónoma de Sinaloa, Colégio de Sinaloa e Siglo XXI Editores, no México. A recepção dos trabalhos encerra a 30 de Junho de 2015 e o prémio será entregue em 2016, no âmbito da Feira Internacional do Livro do Palácio de Minería. O género é Ensaio, de tema livre, nas línguas espanhola ou portuguesa, com uma extensão máxima de 250 páginas e mínima de 150 (cada uma com 1800 caracteres) e o prémio é em dólares, mais edição e diploma. Não poderão participar trabalhos que estejam a participar noutros concursos ou que tenham sido premiados, nem os que se encontrem comprometidos para edição, ou que tenham sido publicados, parcial ou totalmente. Os concorrentes deverão enviar os textos impressos em triplicado, escritos com espaço duplo, letra Times de 12 pontos, em folhas de tamanho carta (28 x 21.5 cms.), em ficheiro electrónico em Word e num CD. Deverão inscrever-se com um pseudónimo e enviar à parte um documento que contenha o nome, o endereço, o telefone e o endereço electrónico do autor. As direcções são as seguintes: 1) Siglo XXI Editores, Avenida Cerro del Agua 248, Col. Romero de Terreros, Del. Coyoacán, AP 20-626. México, DF, CP 04310. (0155) 5658 7999. 2) Coordenação Geral de Extensão da Cultura e Serviços da UAS Casa da Cultura Teófilo Noris 517 Norte, Culiacán, Sinaloa, CP 80000. 3) Colégio de Sinaloa Antonio Rosales 435 Pte.,Culiacán, Sinaloa, CP 80000 (01667) 716 1046. Mais informação através do endereço http:// www.escritores.org/index. php/recursos-para-escritores/ concursos-literario/13147-decimotercer-concurso-internacional-de-ensayo-unas--colsin-siglo-xxi-editores-mexico

Anthony Teixeira renova com a Televen por mais um ano Fernando Cámara

O luso-venezuelano continuará no programa ‘El Avispero’ Depois de um ano no canal de Horizonte, o animador luso-venezuelano Anthony Teixeira foi chamado pela gestão da Televen para renovar o contrato por mais 365 dias. “Sinto-me feliz, muito satisfeito com o projecto e com toda a equipa. Estão a prolongar a minha estadia no canal e para mim isso é um feito”, disse Teixeira, acrescentando que o programa ‘El Avispero’ é um projecto bastante divertido. “Às vezes não se sente o peso do trabalho, pelo contrário: Desfrutamos dos guiões, das saídas que nos marcam, e que te paguem para percorrer a Venezuela é algo que muitos desejariam ter.” O formato do programa vai manter-se e o personagem de Anthony continuará a ser um ‘colibri’ ou um ‘pau d’água’. “Quem sabe com mais intenção de conquista, e um pouco mais de ousadia na hora de abordar as mulheres que entrevisto; mas como a fórmula funcionou, continuaremos com o

Siga-lhe o rasto... Mais detalhes sobre Anthony através da conta do Instagram: @anthonytexeira mesmo objectivo”, explicou o jovem talento. Foi o projecto ‘El Avispero´ que catapultou a carreira de animação de Anthony Teixeira, um programa que é transmitido todas as quintasfeiras às 7 da noite. Partilha o ecrã com Yohanna Vargas, Karen Ferrei-

Espectáculos

ra e Jesús “El Guaro” Torres, captando situações curiosas da ‘movida rumbera’ do país, do entretenimento e temas sociais, com um elevado nível de humor e sarcasmo. Êxito nos palcos Anthony Teixeira mantém também, em simultâneo, a participação na comédia ‘Yo si monto cacho, ¿y tú?’, nos palcos até 28 de Junho, às quintas, sextas e sábados, às 8 da noite, e aos domingos às 6 da tarde, no Teatro Bar de Las Mercedes, Caracas. Na peça, o luso-descendente partilha o palco com Marco Pérez,

Rhandy Piñango, Leonardo Aldana, Jhon Guitian e Angel Cueva. A comédia baseia-se numa terapia de grupo para infiéis, onde explicam o comportamento do companheiro quando estão a ser infiéis. “Os actores dirão no palco as mil e uma maneiras de ser infiel e poder viver feliz , porque ser infiel não tem cura nem vacina, mas com eles podes saber se o teu companheiro ou companheira está a jogar em duas frentes, e se és dos que também o faz, não caias com o peso e aprende a ‘montar cacho’”, lê-se na sinopse da peça.

Kimberly dos Ramos “encantada” com Denver Fernando Cámara

A actriz lusovenezuelana disse que ficou encantada com a sua primeira visita ao Colorado. A talentosa actriz luso-venezuelana Kimberly dos Ramos continua nas bocas da comunidade latina radicada nos Estados Unidos, graças ao sucesso das telenovelas nas quais participa. Recentemente descansou do pequeno ecrã para visitar os seus seguidores em

Denver, e foi convidada especial para o Dia da Telemundo em Elitch Gardens no passado sábado, dia 13 de Junho. Ramos, que protagoniza o papel de Irina del Junco na novela ‘Tierra de Reyes’, assinou autógrafos e tirou fotos com os telespectadores da Telemundo. Posteriormente, numa entrevista a Julio Poletti, a actriz disse que ficou encantada com Denver e que quer conhecer o Colorado mais de perto na sua próxima visita. A actriz nasceu em Caracas em 1992 e alcançou a fama internacional com o seu papel de Matilda Roman no programa de televisão ‘Grachi’. Ramos é também cantora e modelo.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidade 21


22 Cultura

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Folclore

Victoria Urdaneta

Pinturas no ‘Diván’ A mostra intitulada ‘Diván’ acaba de ser inaugurada e nela é exposto o trabalho artístico de Carolina Muñoz, que reúne 40 peças (entre imagens e objectos) partilhando os seus tesouros e momentos significativos, pelo que se trata de uma obra muito intimista e espiritual. Para além disso, aprecia a influência da cultura japonesa e inclusive utiliza uma técnica de recomposição chamada ‘kintsugi’. Data: Todo o mês de Junho e até 12 de Julho. Local: Galeria El Anexo, de Arte Contemporânea.

Embaixadores do jazz Esta semana actuam o percussionista e compositor meridenho Fran Vielma junto com Mike Dick-Bateria, Issac WilsonPiano, Daniel Raney-Baixo e Hery Paz-Saxofone/Flauta. Eles são os Embaixadores do Jazz do Conservatório de Nova Inglaterra, onde o venezuelano realiza o mestrado em estudos de jazz. Também estarão a cantautora margaritenha Marianella Rojas (que tem uma dupla licenciatura em Música do Berklee College of Music). Data: 18 de Junho, às 20h00 Local: Centro Cultural BOD, La Castellana, Caracas.

Explosão criativa Chega a primeira entrega dos Prémios Explosão Criativa e quem quiser participar deverá contactar via telefone (0212) 235-3353 ou consultar o twitter @ExploCreativa. Também estão disponíveis as entradas para a XIII edição do evento dirigido ao campo da comunicação, publicidade e entretenimento, com as conferências de Luis Cones, Wilmer Ramírez, Yei Love, Alejandra Castellanos e Eddy Prado. Local: Hotel Tamanaco Intercontinental, Caracas. Data: Junho (inscrição no concurso e aquisição de entradas).

XII Encontro de Folclore Português Continental adiado para 5 de Julho O local mantém-se o mesmo: Centro Marítimo de Venezuela. O XII Encontro de Folclore Português Continental, que estava marcado para o próximo dia 21 de Junho, mudou de data e deverá realizar-se a 5 de Julho. O adiamento foi confirmado pela directora do Grupo Folclórico Internacional Luso Centro Marítimo de Venezuela, Fátima Carreira, explicando que o local continua o mesmo: Centro Marítimo de Venezuela. O evento terá início pelas 10 da manhã e será dedicado ao ‘Coração de Viana do Castelo’. São oito os grupos participantes neste evento. O custo da entrada é de 300,00 Bolívares. O público poderá ainda desfrutar de comidas e bebidas típicas portuguesas.

Féte de la musique Venezuela2015

Artes

Criada plataforma para artistas lusos A iniciativa, desenvolvida por Mirateca Arts, podría ver luz en las próximas semanas A diáspora portuguesa poderá vir a dispor de uma nova plataforma que visa congregar todos os artistas de origem lusitana. Tratase da iniciativa “Artistas Lusos”, que está a ser desenvolvida por Mirateca Arts, e que deverá ser

Em honra a Dante Alighieri O Instituto Italiano de Cultura de Caracas inaugurou, esta terça-feira, 16, a mostra “ItalArte: Artistas Italianos na Venezuela”- Dante Alighieri e A Divina Comédia, por ocasião do 750.º aniversário do nascimento do grande poeta. A mostra reúne as obras de artistas plásticos, pintores, escultores e fotógrafos ítalo-venezuelanos que vivem no país, e estará disponível ao público no MAC do Instituto Italiano de Cultura.Para mais informações contactar através dos telefones 0212-2670440.

Fernando Cámara

Sergio Ferreira Soares

EUROCULRURA Sergio Ferreira

apresentada nas próximas semanas. “Artistas Lusos é uma plataforma ‘online’ que procura reunir e demonstrar o trabalho de todos os artistas descendentes de portugueses” explica-se no sítio da Internet, no qual se acrescenta que o projecto é destinado a “pessoas que praticam uma das belas-artes, especialmente das artes plásticas ou dos seus prolongamentos actuais; Pessoas que interpretem obras musicais, teatrais, cinematográficas ou coreográficas; Pessoas que, dedicando-se a uma arte, libertam-se das pressões burgue-

Registo Esta plataforma está a ser desenvolvida. Quer ser informado quando ela ficar pronta? Basta inserir o seu e-mail no site http://www. artistaslusos.com/. sas”. Para poder participar neste iniciativa, é necessário ser português, entendo-se estes como: “Quem exprime a noção de lusitano ou relativo a Portugal; ou É descendente de Portugueses”.

A Embaixada da França na Venezuela e a Aliança Francesa convidam toda a comunidade a celebrar, pelo quinto ano consecutivo, a Festa da Música 2015, marcada para o próximo sábado, 20 de Junho, nos cinco municípios de Caracas, da 1 às 6 da tarde, com apadrinhamento do reconhecido músico venezuelano Alfredo Naranjo. O evento decorre em simultâneo na Praça Bolívar de El Hatillo, no CVA de Las Mercedes em Baruta, na Praça Los Palos Grandes de Chacao, Praça Miranda de Sucre, Centro Cultural de Los Salias no Altos Mirandinos e em Sabana Grande.

Novos cursos de alemão em Caracas A partir de 29 de Junho abrem as pré-inscrições do GoetheInstitut Venezuela para quem estiver interessado em aprender alemão. É preciso apenas preencher o formulário e o procedimento continuará via correio electrónico. O GoetheInstitut fica situado na Planta Baja da Torre AltAvila, na Avenida Luis Roche, entre a 3ª e a 4ª Transversal de Altamira.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidade 23


24 Cultura

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Cinema

Victoria Urdaneta

‘La distancia más larga’ continua a colher reconhecimentos internacionais Sergio Ferreira Soares

O país de caramelo Esta obra conta com um numeroso elenco formado por Luis Serrano, Jonathan Romero, David Colmenares, Víctor Guzmán, Marilyn Ascensao, Luisana Terralavoro, Valery Figueroa, Stephanie Figueroa, Víctor Hugo Gomes, Desireé Genatios e José Manuel Ascensão. A história começa quando o Capitão Miralejos chega na nave Casiopea ao País de Caramelo comandada por Marte, obcecado em criar a guloseima que conquiste todas as crianças do Universo. Data: 21 de Junho, às 11h30 Local: Teatro Escena 8, Calle La Guairita com Calle Hípica.

O doente imaginário Já começou a sétima edição do Festival Imaginários das Artes, FILA, um concurso nacional que premeia os expoentes do secundário que mais se destacaram em Fotografia, Vídeo, Teatro e Música. Esta semana está nos palcos a obra ‘El Enfermo Imaginario’ (‘O Doente Imaginário’), de Moliere, peça finalista da Categoria de Teatro, representada pelo Grupo Teatral Katharsis Sumus do Colégio San Agustín El Marqués. Data: 17 de Junho, às 19h00 Local: Teatro Escena 8, Calle La Guairita con Calle Hípica.

Carlos Fraga

‘Hombres, Mujeres... Sexos Sin Guerra’ (‘Homens, Mulheres… Sexos sem Guerra’) é a obra trazida pelo comunicador social e educador Carlos Fraga, na qual se utiliza a poderosa ferramenta do humor para fazer reflectir o público sobre as características de cada género, as relações de casal e todos os desafios que ela implica. Esta peça apresentou-se em 250 sessões e divertiu mais de 25 mil pessoas tanto em Caracas como no interior. Data: 18 de Junho, às 19h00. Local: BOD Centro Cultural, La Castellana.

A obra de estreia de Claudia Pinto Emperador tornou-se num dos filmes venezuelanos com mais galardões e selecções oficiais em festivais. O cinema venezuelano continua a colher êxitos internacionais graças à visão de uma nova geração de realizadores que percebeu a importância de oferecer produtos de qualidade e mostrar os filmes noutros territórios. Um dos filmes crioulos com maior quantidade de galardões e selecções oficiais em festivais internacionais tem sido ‘La distancia más larga’, de Claudia Pinto Emperador, nomeada, agora, para a categoria de Melhor Obra de Estreia na segunda edição dos Prémios Platino do cinema iberoamericano. A competição, cuja gala final

decorre a 18 de Julho em Marbella, Espanha, é uma iniciativa impulsionada pela Entidade Espanhola de Gestão de Direitos Audiovisuais (EGEDA) em colaboração com a Federação Ibero-Americana de Produtores (FIPCA) e engloba a indústria audiovisual de 23 países. Para além desta nomeação, o filme já ganhou o prémio do público para Melhor Filme Ibero-americano no Festival Internacional de Cinema do Panamá; prémio do público no Festival Internacional de Cinema de Montreal em 2013;

prémio do público no Festival Ibero-americano de Huelva, Espanha; prémio especial do júri no Festival Latino-americano de Trieste, Itália; prémio de Melhor Realizador no Cleveland International Film Festival; e foi nomeado para os prémios Goya 2015 como Melhor Filme Ibero-americano. Além disso, a fita foi selecção oficial de diferentes festivais como o 51.º Festival de Cinema de Gijon e o 35.º Festival de Cinema de La Habana, para nomear apenas alguns.

Novo álbum de Mariza editado depois do verão A intérprete apresenta o novo álbum nos dias 26 e 27 de Novembro, no Coliseu do Porto A fadista Mariza vai editar o novo álbum, “Mundo”, “depois do verão”, do qual fará as primeiras apresentações em Novembro, no Coliseu do Porto, divulgou hoje a promotora espanhola Syntorama. Segundo a mesma fonte, a intérprete, distinguida com vários prémios internacionais, apresenta o novo álbum nos dias 26 e 27 de

‘Meñique’

Meñique é um homem do campo que quer tirar a sua família da pobreza. Uma praga de insectos e o encontro com o Espelho Mágico marcarão o início da uma grande aventura. O Espelho Mágico revelalhe quem é a mulher dos seus sonhos e anima-o a ir à cidade junto com os seus irmãos. De caminho para a cidade, Meñique dá-se de conta de que um enorme carvalho encantando mantém o Palácio do Rei nas trevas e sem água. Meñique surpreende-se ao comprovar que a princesa é a “meia laranja” que lhe foi mostrada pelo Espelho Mágico.

‘Ant Man: O Homem Formiga’

Música

Sergio Ferreira Soares

Sergio Ferreira

Novembro, no Coliseu do Porto, e no dia 07 de dezembro, na Meo Arena, em Lisboa. “Mundo” marca “o esperado regresso da mais internacional das artistas portuguesas” ao mercado discográfico, cinco anos depois do álbum de originais “Fado tradicional”, afirma a Syntorama. A criadora de “Ó gente da minha terra” (Amália Rodrigues/ Tiago Machado) publicou, entretanto, o duplo álbum “Best of”, no qual incluiu a recriação de “É ou não é” (Alberto Janes), do repertório de Amália Rodrigues, e de “Smile” (Charles Chaplin), de Nat King Cole, e gravou o inédito “O tempo não pára”, de Miguel Gameiro.

Do “Best of” fazem parte temas criados por Mariza como “Há uma música do povo”, “Recusa”, “Feira de castro” e “Há palavras que nos beijam”, a par de temas do repertório “amaliano”, entre os quais “Maria Lisboa”, “Primavera”, “Medo” e “Oiça lá, ó senhor vinho”, e inclui ainda “Menino do bairro negro”, de José Afonso, que Mariza gravou no seu CD de estreia, “Fado em mim”, e os fados “Loucura” e “Promete jura”. Este é o sexto álbum de estúdio da criadora de “Caravelas” (Florbela Espanca/Tiago Machado), que, desde o início da carreira, já vendeu mais de um milhão de discos, em 35 países, segundo dados da mesma fonte.

Equipado com a surpreendente habilidade de encolher-se em escala mas aumentar em força, o perito ladrão Scott Lang deverá aceitar o seu herói interno e ajudar o seu mentor, o Dr. Hank Pym, a proteger o segredo do seu espectacular traje de uma nova geração de perigos e ameaças. Enfrentando o que parecem ser intransponíveis obstáculos, Pym e Lang deverão planear a execução de um grande roubo a fim de salvar o mundo. O filme é dirigido por Peyton Reed.

‘The Prince - Cacería Humana’ Em 1993, uma bela menina entra num Mercedes junto com a mãe, despedindo-se do pai, Omar. Mas o carro explode, envolvendo em chamas tudo em redor. Anos mais tarde, o mafioso retirado Paul Brennan, actualmente mecânico, dono da sua própria oficina e muito trabalhador, deve ir a Nova Orleães em busca da sua filha Beth, que ao que parece desapareceu. Nesta busca, deverá enfrentar velhos inimigos, como Omar, que tem uma conta pendente e que espera há muitos anos o regresso de Paul.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidade 25


26 Opinião

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Finanças pessoais instantâneas

Sente-se incomodado com o que faz com o seu dinheiro?

Isabel Idarraga

Emília, jovem profissional, partilha impressões acerca do bom uso do dinheiro com a sua amiga Marisol. Reconhece que tem problemas por gastar mais do que pode e contrair dívidas que excedem a sua capacidade de pagamento. O último susto foi tão grande que prometeu a si própria ser mais racional na gestão dos seus recursos, os quais são suficientes para ter liberdade financeira, isto é, permitem-lhe satisfazer todas a suas necessidades e guardar para as emergências, poupanças, investimentos, protecção e reforma. Por todo o lado encontramos pessoas que admitem desconhecer o montante dos seus gastos e não poupam por pensar que não ganham o suficiente para tal. Inclusivamente, ao fazer a lista das despesas mensais, surpreendem-

se ao reparar que estas são inferiores, por uma boa diferença, das seus rendimentos e ignoram para onde foi o resto. Encontramos os que não querem falar do tema porque se consideram incapazes de corrigir a sua situação financeira por acreditar que não têm remédio. Se é verdade que muitos se sentem incómodos, também lhes assusta avaliar a sua realidade por supor que o procedimento é difícil e por temer ao resultado. Não é tão complicado se começarem pelo princípio, como fazer uma lista dos rendimentos e despesas. Com esta lista conhecerão para onde vai o dinheiro, identificarão quanto destinam para pagar dívidas, o montante para fazer face às suas necessidades básicas como alimentação, casa, transportes, saúde, educação, entretenimento

e, muito importante, a soma das compras compulsivas. É necessário fazer umas perguntas: Para onde queres ir? Que queres ter em cinco anos? Em 20 anos? O que ocorrerá se amanhã não puder continuar a trabalhar? De que viverás quando tenhas 70 anos? Interrogações deste tipo obrigam a um reflexão atenta e, quando as respostas não são promissoras, geram motivação para mudar. É tempo de fazer uma lista com as metas que se desejam alcançar, as quais servirão de norte quando se trata de gerir os recursos. Depois surge o momento mais difícil, o da acção e é que a maioria dos planos fracassam pela ausência de movimento. Boa parte das pessoas admitem não estar satisfeitas com a forma como gerem as suas finanças pessoais não

tomam medidas para as modificar. Os que se atrevem a ir mais além, elaboram um orçamento mensal, elimina os gastos supérfluos, guardam os cartões de crédito, estabelecem metas e esforçam-se por as alcançar. Emilia sentiu a gratificação de quem decide optar pela mudança. Sabe que usar o dinheiro com seriedade é a diferença entre contar com poupanças e não poder assumir o gasto de uma emergência como um dente partido. Quem cuida das suas finanças, tem as apólices de seguro adequadas que cobrem a sua família ante a sua ausência definitiva, conta com protecção para cobrir gastos médicos, constrói um património para ter uma velhice tranquila. Certamente, vale a pena dedicar um tempo a avaliar onde estás.

seja. Um sequestro, um resgate, um despedimento injustificado, a morte de um familiar pelas mãos de criminosos, por não receber o devido atendimento num hospital, um assalto à sua casa ou roubo do veículo, a negação de um pedido merecida, o minguado orçamento que não chega para cobrir os gastos mais elementares, ou qualquer outro dos males deste sistema demasiado corrupto e cínico. O mau do assunto, má sorte, é que não está bem que paguemos justos por pecadores. A boa e a má sorte

sempre vão de mãos dadas. Neste momento, seguramente podemos recuperar as liberdades perdidas e somar outras que nos foram negadas pelos parteiros do defunto: os ‘adecos’ e os ‘copeyanos’. Estou convencido de que as casualidades não existem. Há que “morder o pó” e “comer um sola”, todos sem excepção para poder compreender que com este regime não conseguiremos jamais melhorar a nossa qualidade de vida. A solução está cerca.

ALTA TRIBUNA

Boa sorte, má sorte Antonio López Villegas

Nas minhas conferências e workshops utilizo com frequência abundantes exemplos e analogias para explicar o tema que trato. Quando me refiro que, ordinariamente, o faço quase por obrigação, na situação reinante no país, não deixo de assombrar-me com as estatísticas. Em cada 10, quase 10 estão de acordo comigo em que isto que nos ocorre é devido em grande medida aos insensíveis e aos indiferentes: não me meto em política, não gosta falar disso e outras respostas parecidas.

Quando alguém, muito poucos por certo, se referem ao assunto nestes termos, é porque apoia os que desancaram o país. E dá-lhe vergonha que possamos identifica-los como cúmplices da rota que segue a nação. O silêncio também é uma forma de cumplicidade que merece especial atenção. A tragédia que vivemos poderia parecer uma bênção, boa sorte, se nos acercamos ao mesmo facto de que esses indiferentes, só se sensibilizarão uma vez que sejam “tocados pela desgraça”. Qualquer que esta

O CORREIO da Venezuela não pode ser considerado responsável e/ou patrocinador das opiniões que são expressas neste espaço.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidade 27


saúde em día

28 MISCELÂNIA

Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015 | Correio da Venezuela

Aprenda a cuidar dos seus olhos O estilo de vida moderno exige muito dos nossos olhos. Se trabalhar com um computador, por exemplo, os olhos têm de se adaptar a contrastes e níveis de luminosidade diferentes até 30 000 vezes por dia. Os números para condução e actividades desportivas são semelhantes. Não admira que os nossos olhos sofram, começan-

do a lacrimejar, a dar comichão e a ficar avermelhados. Isto é, geralmente, acompanhado por tensão do pescoço e dores de cabeça. Mas não tem de ser assim. Alguns exercícios simples de descontracção visual podem voltar a colocá-lo no caminho certo para uma visão indolor. Na sociedade actual, mais do que um em cada dois traba-

lhadores sentam-se em frente a um ecrã de computador. Os estudos científicos demonstram que olhar constantemente para o monitor prejudica a visão. Distinguir contrastes, diferenciar cores e alternar entre distâncias ao perto e ao longe torna-se cada vez mais complicado. Trabalho constante ao perto pode mesmo limitar o seu campo visual. Alguns exercícios de descontracção visual podem ser muito úteis para ajudar com esta situação. Apenas demoram alguns minutos, podem ser feitos em qualquer lugar e a qualquer altura, sendo que também o podem ajudar a concentrar-se melhor quando trabalha no computador. Porque não experimentar? Aqui está uma descrição geral das melhores maneiras de descontrair os seus olhos, segundo a Zeiss. Certifique-se de que está confortavelmente sentado, apoie os seus braços numa superfície plana, feche os olhos e coloque as palmas das mãos sobre os seus olhos. Deve estar completamente escuro. Agora, respire devagar e, deliberadamente, inspire e expire durante um ou dois minutos. Assim que tiver feito isto, retire, lentamente, as suas mãos e volte a abrir os olhos.

Pensa Verde Carla Salcedo

Telhados verdes para a Colômbia

A Colômbia tomou a dianteira ecológica do nosso pedacinho de continente com uma estratégia ecológica que não está em nada desligada da realidade, e que para além disso é de fácil aplicação económica: São os telhados verdes, que ganham cada vez mais força nas zonas de escassos recursos. Segundo a Organização Mundial de Saúde, são precisos entre 12 a 15 metros quadrados de

zonas verdes por habitante para conseguir uma boa qualidade do ar, o que se torna num desafio em cidades muito povoadas como são as latinas, que não foram construídas tendo em conta todos os elementos necessários para a recreação e para o meio ambiente, tendo sido pouco planificadas. No caso específico de Bogotá, que podemos utilizar como uma referência crítica em relação a Caracas, a referida cidade conta com apenas cinco metros quadrados de zonas verdes por pessoa, e nestes casos, os telhados convertem-se nos melhores aliados do meio ambiente. No caso da Colômbia, não só se está a dar fôlego ao meio ambiente como se está também a proporcionar alimentos frescos aos habitantes destas zonas, que são maioritariamente de escassos recursos. Como dado importante sabese que desde 1960 se retomou esta técnica na Alemanha, inventada há vários séculos por babilónios e vikings e que hoje se conhece como telhados verdes, que estão a ser explorados por várias empresas colombinas, centrando-se em zonas de excesso populacional e com escassos recursos sociais.

segredos de cozinha

Lulas com batata salteada

Sabia que…?

Receita por: Maria Silvana Catanho Prato elaborado por: Chefe Octávio Freitas - Four Views Hotels

Carla Salcedo

Ingredientes

O que sabe sobre o seu cérebro?

O cérebro é o centro do nosso corpo, sem ele não poderíamos sequer perder uma pestana, e não entendemos isso até que algo lhe aconteça. Nesta oportunidade, trazemos a primeira parte de uma lista de coisas curiosas sobre o cé-

rebro e o seu funcionamento. Em princípio, ler em voz alta promove o desenvolvimento cerebral; vários estudos demonstram que os pais e professores que leem em voz alta e que falam a miúdo com crianças pequenas têm uma

lulas / 1 cebola grande / 3 tomates maduros / meio copo de vinho branco / 1 cerveja ajuda acrescida no desenvolvimento deste órgão vital. As crianças que aprendem duas línguas antes dos 5 anos de idade têm uma estrutura do cérebro diferente da das crianças que aprendem apenas um idioma. Continuando ainda com as crianças, alguns estudos demonstram que o abuso infantil pode mudar a forma como o cérebro se desenvolve, e pode afectar negativamente a aprendizagem. E caso não saiba, os neurónios podem, ao longo da vida, produzir-se e desenvolver-se, sempre e quando a actividade mental está activa, eles não se regeneram, e tal como o próprio ser humano, uma vez mortos, não ganham vida, mas podem nascer novos neurónios. No que diz respeito à actividade cerebral, está comprovado que os surdos ou ambidestros têm um corpo caloso 11% maior do que os que são destros.

Preparação

1

Corte a cebola ás rodelas finas e refogue em um pouco de azeite.

2

Deite depois os tomates cortados aos pedaços e junte as lulas previamente limpas.

3

Junte meio copo de vinho branco, 1 cerveja e tempere com sal q.b. , deixe cozinhar em lume brando durante mais ou menos uns 25 minutos.

4

Acompanhe com batata salteada.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Publicidade 29


26 30 Desporto

Quinta-feira 30adeQuarta-feira Outubro a Quarta-feira Novembro deda 2014 | Correio da Venezuela Quinta-feira18 24 de Junho 6dede2015 | Correio Venezuela

Portugal

QF Euro2016

Fernando Santos assume exibição ‘cinzenta’ na Arménia Fernando Santos voltou a referir que Portugal tem como principal objectivo conquistar o Europeu do próximo ano, em França, e enalteceu a qualidade dos jogadores lusos. “Eu acredito que sim, podemos vencer. Esta equipa se estiver altamente concentrada sempre, com a qualidade que tem, dificilmente alguém vai conseguir ganhar-lhe. Essa é a minha convicção”, frisou.

CORREIO/LUSA

No jogo em Erevan, o seleccionador nacional cumpriu o segundo e último jogo do castigo imposto pela FIFA O seleccionador português de futebol, Fernando Santos, admitiu, no passado 15 de Junho, que a equipa das ‘quinas’ não fez um bom jogo frente na Arménia, apesar do triunfo por 3-2, e contou que foi muito difícil ver a partida na bancada. “Houve momentos que nem consegui ver, foi muito difícil. Foi um resultado excelente, nunca tínhamos vencido na Arménia e é um resultado que permite ficar mais perto do Europeu”, afirmou Fernando Santos, na conferência de imprensa de antevisão do particular de terça-feira frente à Itália, que vai decorrer em Genebra, na Suíça. No jogo em Erevan, o seleccionador nacional cumpriu o segundo e último jogo do castigo imposto pela FIFA e por isso não pôde estar presente no banco de suplentes da equipa, como é habitual. Apesar do triunfo por 3-2, que

A formação das ‘quinas’ somou apenas o quinto triunfo em 25 encontros. FOTO DR

reforçou a liderança de Portugal no Grupo I de apuramento para o Euro2016, Fernando Santos admitiu que a exibição da sua equipa ficou longe do esperado, mas destacou o “espirito de sacrifício” dos seus jogadores, sobretudo após a expulsão de Tiago, a meio da segunda parte. “Depois desse lance, os jogares deram uma resposta fantástica. Antes, não conseguimos controlar o jogo como o devíamos fazer. Falhámos em aspetos estratégicos e foi por isso que o jogo não correu tão bem”, referiu. “Não fizemos um grande jogo, nem um bom jogo, mas o resultado foi fantástico”, acrescentou o se-

leccionador. Questionado sobre a importância na formação das ‘quinas’ de Cristiano Ronaldo, que marcou os três golos da equipa na Arménia e cinco dos sete na fase de qualificação, Fernando Santos admitiu que existe alguma dependência, algo que acaba por ser “normal nos grandes jogadores”. “Os grandes jogadores tornam sempre as equipas algo dependentes deles. Acontece com naturalidade, mas o Ronaldo tem capacidade de fazer sentir os outros que a equipa não depende só dele, mas dos outros também. Ele sozinho não vai resolver nada, mas com eles sim”, considerou.

Benfica

Luís Filipe Vieira apresenta Rui Vitória e fala no tricampeonato CORREIO/LUSA

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, deu as boas-vindas a Rui Vitória, no passado 15 de Junho, como treinador da equipa principal de futebol, considerando que se trata de um regresso a casa de um benfiquista e falou na conquista do tricampeonato. “O Rui Vitória é um dos nossos e tenho a certeza que este também é um dia muito especial para ti, Rui. Um dia especial para alguém

que há nove anos orientava a nossa equipa de juniores e assume a responsabilidade na nossa equipa principal”, salientou Vieira. O dirigente máximo dos ‘encarnados’ apresentou o novo técnico, que assinou um compromisso por três épocas, no Museu do clube, numa cerimónia em que falou do passado, mas também no renovar da ambição e naquilo que poderá ser o futuro. “Iniciamos hoje uma nova etapa, com a mesma responsabilidade

O presidente do Benfica não esqueceu os últimos seis anos. FOTO DR

Portugal vence a Itália, quase 40 anos depois e 11 jogos depois A selecção portuguesa de futebol acabou, na terça-feira, 16 de Junho, com uma ‘seca’ de quase 40 anos e 11 jogos sem vencer a Itália, ao bater a formação transalpina por 1-0, num particular realizado em Genebra. Um golo de Éder, o seu primeiro à 18.ª internacionalização ‘AA’, aos 52 minutos, depois de uma assistência de Ricardo Quaresma, selou o triunfo do conjunto de Fernando Santos, que soma a sexta vitória, todas pela margem mínima, em oito jogos. A formação das ‘quinas’ somou apenas o quinto triunfo em 25 encontros com a ‘squadra azzura’ e o primeiro desde 22 de Dezembro de 1976, quando venceu em Lisboa por 2-1, também num particular, graças a um ‘bis’ de Tamagnini Nené.

de sempre: ganhar”, acrescentou Luís Filipe Vieira, salientando “que nunca há um problema suficientemente grande que não resulte numa oportunidade” e que o novo técnico é essa oportunidade. O presidente do Benfica não esqueceu os últimos seis anos, nos quais o Benfica conquistou três campeonatos sob o comando de Jorge Jesus [que será o treinador do rival Sporting], e agradeceu o que anterior equipa técnica fez no clube da Luz. “Devo uma palavra em relação a Jorge Jesus, Raul José, Quaresma e Mário Monteiro. A eles tenho de agradecer tudo o que fizeram pelo Benfica, como tenho a certeza que eles agradecem tudo o que o Benfica fez por eles ao longo dos últimos seis anos”, referiu.

soltas O FC Porto vai participar na próxima edição do torneio Colónia Cup em futebol, na qual defronta os espanhóis do Valência e os ingleses do Stoke City nos dias 1 e 2 de Agosto naquela cidade alemã. Os dragões estreiam-se na competição frente ao Valência, quarto classificado da Liga espanhola e treinado pelo português Nuno Espírito Santo, em jogo marcado para as 16:45 (hora portuguesa), e no dia seguinte defrontam o Stoke City, nono classificado da Liga inglesa, à mesma hora, no Rhein Energie Stadion, onde joga a equipa alemã do Colónia. Os bilhetes mais baratos para cada um dos jogos custam 10 euros, mas quem adquirir ingressos para os dois encontros o preço será de 18 euros. O avançado português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, integra o ‘onze’ ideal da edição de 2014/15 da Liga espanhola de futebol, dominado pelo campeão espanhol e europeu FC Barcelona. O guarda-redes Claudio Bravo, os defesas Dani Alves, Gerard Piqué e Jordi Alba, o médio Ivan Rakitic e o avançado Leo Messi são os representantes catalães na equipa eleita pela redacção do sítio oficial da Liga espanhola, que escolheu como treinador o técnico do ‘barça’, Luis Enrique. O vice-campeão espanhol Real Madrid junta o colombiano James Rodríguez, ex-futebolista do FC Porto, ao ‘capitão’ da selecção portuguesa, enquanto Atlético de Madrid, Valência e Sevilha colocam um jogador cada.

O seleccionador português de sub-21 admitiu que a qualificação para os Jogos Olímpicos de 2016 é a próxima meta da equipa lusa no Euro2015, salientando que esse deve ser, para já, o único foco dos ‘seus’ futebolistas. Portugal estreia-se no Campeonato da Europa, que este ano decorre na República Checa, a 18 de Junho, frente à Inglaterra, jogando de seguida frente à Itália, a 21, e concluindo a fase de grupos frente à Suécia, no dia 24.


Correio da Venezuela | Quinta-feira 18 a Quarta-feira 24 de Junho de 2015

Desporto 31 Venezuela

Futebol

Rudy Marques: um luso-descendente que forma jovens em Valência Fernando Cámara

Técnico trabalha na Escola Seca Sports, que está sediada no Estado de Carabobo A comunidade portuguesa na Venezuela logrou dar o seu contributo a muitas áreas profissionais, entre as quais se encontra o futebol, desporto no qual muitos jogadores e treinadores se empenham a tempo inteiro. Um desses casos é Rudy Marques, que integra a Escola Seca Sports. Marques nasceu em Valência, Estado de Carabobo, a 16 de Maio de 1988, mas cresceu em Maracay, Estado de Aragua. O seu pai é natural da Ilha da Madeira, mais especificamente da freguesia de Santo António, Funchal; da mesma terra são os pais da mãe. Antes de entrar para a Seca Sports, o Marques trabalhou na Casa Portuguesa de Aragua e com o Estudiantes de Maracay. “Desde Julho do ano passado, quando iniciou a temporada 2014-15, que dirijo a categoria sub-14 e sou assis-

tente técnico nos sub-12 e sub-16. O torneio divide-se em abertura e clausura, depois vem a fase directa”, explicou. Rudy conta ao CORREIO que o dono da escola, Sebastián Cano, “é uma pessoa exigente, que exige o mesmo dia a dia. Traz coisas de fora e tem intentado implementalas cá”. A escola possui dois complexos desportivos. “Uma chama-se Verde Mágico, para trabalhar o futebol base dos sub-6 aos sub-10. No outro, Naguanagua Sport Park, tra-

balham os jogadores na vertente técnica, dessas categorias até aos sub-16”, acrescentou. Chegou ao cargo que agora ocupa quando saiu do Aragua FC. “Eu trabalhava lá como técnico dos sub-16. Ainda estive nos sub-18, com Carlos Maldonado, Cavalieri e Modesto González como preparador físico. Fomos eliminados com o Trujillanos na Pré-sul-americana 2013-14. Houve contactos com a Seca Sports e, bem, cá estamos”, contou. A passagem pelo clube ‘aurir-

rojo’ foi positiva. “Trabalhar com Raúl e Carlos é uma aprendizagem diária. Todos os dias se aprende algo de novo. Eles também foram jogadores e têm muitas histórias engraçadas para contar”, disse. Há pouco tempo, ergueu um troféu na cidade ‘de los caballeros’. “Estive num torneio na Academy Cup, nas instalações da Academia Emeritense. E fomos campeões, ao vencer a equipa do Hermandad Gallega, de Caracas. Oxalá tivesse umas instalações assim em cada estado, para que o futebol venezuelano pudesse crescer definitivamente”, observou. Marques frequentou o Curso de Preparadores Físicos que a FIFA promoveu no Centro Nacional de Alto Rendimento de Margarita. “Em Janeiro, estive no curso da FIFA com Javier Miñano, preparador físico de Vicente Del Bosque na selecção de Espanha e quando esteve no Real Madrid. Durou uma semana. O CNAR possui umas instalações espectaculares com campos, quartos de hotel cinco estrelas, refeitório, sala de reuniões, entre outras valências. Isto foi possível através das Associações, para as quais mandei o meu currículo e a FVF decidiu quem ia”, explicou.

soltas A selecção nacional de taekwondo chegou a Seul, capital da Coreia do Sul, no passado domingo, 14 de Junho, para cumprir um ciclo de preparação com vista à participação nos Jogos Pan-americanos que se realizam entre 10 e 26 de Julho em Toronto, no Canadá. Esta será a segunda base de treinos para os membros da selecção, depois da preparação para a classificação continental de Toronto celebrada em Aguascalientes, México, onde a Venezuela conquistou seis entre oito lugares possíveis, além de um ‘wild card’ atribuído a Virginia Dellán (-49kg). A atleta de salto com vara venezuelana Robeilys Peinado sagrou-se campeã do Sul-americano de Atletismo Adulto no Peru, com um salto de 4,35 metros, que lhe garantiu a medalha de ouro da competição que terminou no passado domingo, 14 de Junho, em Villa Deportiva Nacional de Lima. Trata-se do segundo título conseguido pela caraquenha, após imporse no início de Junho no Sulamericano de Sub-20 de Atletismo celebrado em Cuenca, Equador, com a mesma marca Peinado classificou-se no final de Maio passado para os Jogos Olímpicos do Rio Janeiro 2016 com um recorde mundial ao alcançar a marca de 4,60 metros durante o Grand Prix de Atletismo.

Futsal

Raça sagra-se campeão em veteranos do CP Prémios

Fernando Cámara

Título conquistado com a vitória na final sobre a equipa de Mundo del Pollo A equipa do Raça sagrou-se campeã numa noite carregada de muitas emoções ao vencer a final do Torneio Abertura de Futsal, na categoria de veteranos 2015, promovido pela Associação Civil Centro Português, no passado 3 de Junho. Quatro equipas estiveram em competição na última noite. O primeiro encontro colocou frente

Equipa ‘Fair Play’: Raça Máximo goleador: Gabriel Becerra. Baliza menos batida: Guimaraes Sanchez Vencedor da fase de grupo: Raça Vice-campeão: Mundo del Pollo Campeão: Raça

a frente as formações de Barcelos Reload e Marítimo, que disputaram o 3.º lugar do Torneio. O jogo foi muito bem disputado, como atesta o número de remates à

baliza, a excelente circulação de bola e os o momentos de emoção protagonizados por para as ambas equipas. Mas as duas formações chegaram ao final do tem-

po regulamentar sem conseguir vantagem, pelo que a contenda teve de seguir para a marcação de grandes penalidades. A equipa de Barcelos apresentou-se mais tranquila e seguro, mas no final acabou por ceder o 3.º lugar ao Marítimo.

A selecção venezuelana de voleibol não conseguiu encontrar o caminho da vitória na primeira semana de competição da Liga Mundial de Voleibol. No último jogo, o sexteto do Egipto dominou o conjunto nacional por contundentes 3-0, com parciais 25-22, 25-22 e 25-17, numa 1 hora e 17 minutos, no campo do Sport Palace Arena de Taraz, Cazaquistão, e perante 855 espectadores. Após seis partidas jogadas na cidade de Taraz, pertencentes ao Pool H do Grupo 3, a Liga Mundial muda-se para Cairo, Egipto, onde Espanha, Cazaquistão, Venezuela e a equipa local vão medir forças novamente.


P r ê m i o Ta l e n t o C o m u n i c a ç ã o S o c i a l 2 0 0 9

eles respondem

imagens da semana

#ENCUESTA El pasado domingo 14 de junio los venezolanos celebraron un histórico triunfo de la Selecciòn Nacional en la Copa América Chile 2015. La oncena criolla ganó por primera vez en su debut y al mismo tiempo escribió el partido en su libro de records ya que le ganó por primera vez a Colombia en un partido de Copa América. ¿Qué opinas del partido? ¿Cómo apoyaste a tu selección? ¿Qué mensaje le enviarías? Abilio Nunes: Fuerza Vinotinto. El deporte siempre por encima de la política. ¡Viva la Vino tinto!. Fuerza Chita San Vicente, hombre de trabajo que comenzó con nuestro Marítimo de Venezuela

Venezuela alcança triunfo histórico Copa América

Carminda Tavares Libras: ARRIBA VENEZUELA FUERZA VINO TINTO Jackson Ferraro: GRANDE Maria Irene Escorcio: Viva Venezuela , viva la vino tinto !!!

Palácio Marquês de Pombal, em Oeiras, volta a abrir as portas ao público

Helena Caferra: Al fin algo lindoooooooo de Venezuela. José Manuel Nascimento Caires: Espectacular viva vamos a la final Maria de Ibarra: Gano la Vinotinto ..... ganó Venezuela Mery Lopez: muchacho baila la cumbia que la cumbia me emociona... SE OYE EL ALMA LLANERA Y ES RONDÓN EL QUE LA ENTONA!!

Correio de Venezuela / @correiodvzla

Celi del Prado: Increíble la solidaridad portuguesa con Venezuela. Dios los bendice son mas venezolanos que yo Pablo Miguel Gonzalez Curbelo: por qué Venezuela en tan poco tiempo a crecido tanto en fútbol y en los demás ámbitos parecen tener problemas. Capacidad se les ve que tienen para hacer las cosas bien, esto solo es una pequeña muestra. Luisbdenobregateixeira: Muy bien por Venezuela. No todo está malo. Forza vinho tinto somos todos venezolanos portugueses verogoncalves01: Te quierooo, te quiero Vinotinto.

Correio da Venezuela 610  

Edición 610

Correio da Venezuela 610  

Edición 610

Advertisement