Page 1

O jornal de comunidade luso-venezuelana - Caracas, 09 a 15 de Dezembro de 2010

www.correiodevenezuela.com

Depósito legal: 199901df222 - Publicação Semanal ano 10 - N.º 387 | Venezuela: Bs.F. 3,00

Rif.: J-31443138-2

Prémio Talento da Comunicação Social 2009

Portugal envia avião com ajuda humanitária

Designada cônsul honorária para Mérida Dora Maria Freitas Nóbrega foi nomeada cônsul da entidade, no passado 3 de Dezembro, através de um despacho do Ministério dos Negócios Estrangeiros, convertendose assim na primeira mulher a desempenhar o referido cargo neste país. | p.03

Nova direcção do CP vence por um voto | p. 04 Jose Luis Rodriguez reeleito em Carrizal

O governo português enviou um carregamento com toneladas de artigos e alimentos em solidariedade com as mais de 90 mil pessoas que foram afectadas pelas chuvas que têm fustigado o país nas últimas semanas. | p. 03

O ‘Mourinho’ da diplomacia lusa despede-se da Venezuela O embaixador João Caetano da Silva terminou o seu mandato neste país. Em entrevista ao CORREIO, o diplomata ressaltou a importância das relações económicas entre Caracas e Lisboa e fez um balanço da sua gestão. Exibindo “modéstia e humildade nos métodos, ambição nos resultados”, o diplomata é um homem de regras, de disciplina no trabalho e de projectos. | p.18

pub

O luso-descendente assumirá, pela terceira vez consecutiva, as rédeas da alcaldía do município de Carrizal, em los Altos Mirandinos. | p.08

Minhotos festejaram em honra da sua terra | p.26 Desenhadora ‘caraquenha’ triunfa na moda lusitana | p.27 Esppor joga tudo pela vitória final | p.39


2 editorial

correio de venezuela • 09 a 15 DE DEZEMBRO de 2010

a semana

Um amigo e um estratega O embaixador João Caetano da Silva deixa Caracas. É com saudade que o vemos partir. Conseguiu nos últimos anos, em que esteve à frente da Embaixada , ganhar o respeito de todos e demonstrar que um Embaixador pode ser um amigo, um companheiro um conselheiro etc.. Foi com grande dignidade e profissionalismo que desempenhou a sua missão, que, no actual contexto socioeconómico , foi talvez a mais importante da historia entre os dois Paises . Pessoa humilde – costumava dizer que era filho de uma costureira e de um sargento da Marinha – evidenciava esse espírito e entregou-se ao trabalho. Quando o conhecemos , fez questão em ressaltar as suas origens, e foi taxativo quanto aos objectivos: “Sou um diplomata económico, venho para trabalhar”. Na verdade deu-nos essa lição de humildade . Logo no primeiro dia chegou ao seu gabinete de mangas arregaçadas, ampliou as horas de serviço, analisou a equipa de trabalho, pediu e conseguiu reforços, admitiu jovens que em conjunto conseguiram dinamizar as actividades da Embaixada dos consulados e da comunidade em geral, ganhando espaços e influência em locais que outros consideraram inatingíveis. O trabalho que antes fora feito, a espaços e sem apoios oficiais por membros da comunidade, passou a ser feito por diplomatas, O seu grupo de trabalho ,passou de um grupo de resignados a um grupode influentes funcionários diplomáticos tal como acontece com outros países que investem forte na diplomacia económica, como a Espanha, a Itália, a Argentina, a Rússia e a China, por exemplo. O embaixador formou uma equipa homogénea, disposta a resolver situações e tomar as decisões adequadas a cada caso. Fê-lo com os consulados com a comunidade com a insegurança . Fez lóbi e deu confiança em momentos dificeis. Venceu com os mesmos jogadores... A mudança foi de treinador... O Embaixador João Caetano da Silva tal como assumiu na entrevista foi de facto o Mourinho destes últimos anos na colónia portuguesa da Venezuela. O nosso imenso reconhecimento. Bem haja!

PUB

Muito Bom

Bom

Mau

Muito Mau

A actuação do Governo português perante o cenário de tragédia que se vive na Venezuela. Tanto quanto sabemos, não foi Caracas que pediu ajuda, pelo que o gesto de Lisboa reforça ainda mais o sentimento de que a relação entre os “países irmãos” é mesmo sólida e quer aprofundar-se ainda mais no futuro. Portugal enviou, por sua própria iniciativa, e sem demoras, um carregamento por via aérea, que está previsto chegar para este sábado.

Em Valência, aquele que foi talvez o homem que mais fez pela língua portuguesa na terra de Bolívar, passa por momentos menos felizes na sua vida. Elogiamos todos aqueles que manifestaram o seu apoio desde o primeiro momento e se prontificaram a ajudar o professor Amorim. É sempre bom saber que há alguém que sente a responsabilidade e o dever de retribuir ao homem que tanto deu à comunidade portuguesa da Venezuela.

Tencionávamos elogiar o civismo o comportamento democrático das listas candidatas assim como grande o número de sócios do CP que compareceu no acto eleitoral do clube. Mas à hora do fecho da edição soubemos de um pedido para a recontagem dos votos e revisão das actas eleitorais deu entrada na secretaria do clube, pondo assim em dúvida a transparência e boa fé das pessoas que supervisionaram o processo.

As críticas “faranduleras” geradas à volta da actual Miss Venezuela, a lusoVanessa Gonçalves. Não podemos deixar de reprovar as pessoas que criticam por tudo e por nada e que, ao afazê-lo, faltam à verdade em relação àquela que é actualmente a mulher mais bonita da Venezuela. No fundo são críticas que rapidamente passam a elogios, sobretudo conhecendo bem quem as produz. Vanessa Gonçalves é um exemplo de mulher...

FOTOFLASH Decorreram, no último fim-desemana, as eleições para a liderança do Centro Português no durante o próximo ano. Foram as eleições mais renhidas de sempre, já que, pela primeira vez, a Mesa da Assembleia Geral e o Conselho Fiscal (entidade fiscalizadora da gestão do clube) estão integradas por pessoas que não faziam parte da lista que venceu a Junta Directiva. Atípico resultou também o facto de a eleição do órgão executivo do clube ter sido decidida por um voto de diferença. Aqueles que são pouco dados à participação eleitoral e ao exercício da democracia, por pensarem “o meu voto não decide” ou “por um voto não vão perder ou ganhar as eleições”, têm aqui a prova de quão errados estão. Aqui fica um exemplo para todos, seja enquanto cidadão ou sócios de um clube, reflectirem sobre a importância de votar...


actual

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

ACTUAL I Solidariedade com as pessoas afectadas

Governo português envia ajuda humanitária

Clube de Clarines de vento em popa Os responsáveis apontam para Maio de 2011 a colocação da primeira pedra Jean Carlos de Abreu deabreujean@gmail.com

A ajuda foi enviada pelo Governo de Portugal

Avião com carregamento chega a Caracas no próximo sábado Sergio Ferreira Soares sergioferreirasoares@gmail.com

A Embaixada de Portugal na Venezuela informou que, no próximo sábado, 11, chegará a Caracas um avião proveniente de Lisboa com várias toneladas de artigos para ajuda humanitária. O carregamento foi enviado pelo Governo de Portugal em solidariedade com as mais de 90 mil pessoas afectadas pelas fortes chuvas que têm fustigado o país nas últimas semanas. Segundo fonte diplomática observou

que, apesar de o Governo venezuelano não ter solicitado ajuda ao homólogo luso, esta acção é uma demonstração das excelentes relações que gozam Portugal e a Venezuela na actualidade. O avião carrega colchões, camas, lençóis, comida para bebé, biberões e alimentos não perecíveis. Cabe destacar que não se trata de uma na ajuda internacional, mas sim de um apoio de Portugal em solidariedade com um país a viver uma crise ambiental. Recorde-se, por último, que a Venezuela também se solidarizou com Portugal quando a ilha da Madeira foi fortemente atingida por um temporal que provocou mais de 40 mortos e várias centenas de pessoas afectadas.•

Designada cônsul honorária de Portugal em Mérida Shary do Patrocinio shary.correio@gmail.com

A comunidade portuguesa que vive no estado Mérida recebeu, esta semana, a notícia da designação de Dora Maria Freitas Nóbrega como cônsul honorária, através de um despacho do Ministério dos Negócios Estrangeiros publicado a 3 de Dezembro. Trata-se da primeira mulher a exercer o cargo de Côsul Honorário de Portugal na Venezuela. O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, António Fernandes da Silva Braga, autorizou a nomeação da cônsul, requerida por lei, de forma a preencher as necessidades da população portuguesa que

vive nos Andes venezuelanos. Por seu turno, o Ministério das Relações Exteriores deu ‘o consentimento para o estabelecimento do Consulado Honorário da República Portuguesa na cidade de Mérida’ na Gazeta Oficial venezuelana n.º 39.472, publicada a 23 de Julho deste ano. Dora Maria Freitas Nóbrega, portuguesa de segunda geração nascida em Mérida em 1968, é licenciada em Ciências Políticas pela Universidade dos Andes, com cursos complementares em diversas áreas. Foi igualmente membro da Associaçao de Jovens Luso-Descendentes da Venezuela, onde exerceu as funções de Relações Públicas para o Estado de Mérida.•

3

A primeira pedra na construção de um clube português em Clarines, estado Anzoátegui, será colocada a 13 de Maio do próximo ano. A decisão foi tomada num reunião levada a cabo no Centro Cívico de Clarines, local onde se realizou a primeira assembleia de sócios para determinar o possivel nome do clube: Centro Luso Venezuelano Nossa Senhora de Fátima. Participaram na reunião membros da comunidade portuguesa a residir na zona Leste e Oeste da região, tendo sido debatidos diversos pontos referentes ao projecto. O presidente da Fundação Luso Venezuela de Clarines e do comité promotor da construção do clube, Juan Gonçalves, disse ao CORREIO que propôs ainda a ideia de formar a Associação de Jovens Luso-descen-

dentes, delegação Anzoátegui. “Para além de construir um clube em Clarines, queremos que se constitua uma filial de jovens como a que existe em Caracas, para que trabalhemos em conjunto em benefício da comunidade lusa que vive na zona Leste da Venezuela”. Foi, por isso, marcada uma reunião para o dia 23 de Janeiro no sentido de debater os possíveis estatutos desta associação. Indicou ainda que a construção do clube terá várias etapas. “A primeira será construir a igreja com um salão que tenha acesso ao campo de futebol.” Gonçalves disse ainda que a iniciativa da fundação de um clube português em Clarines “está a ser apoiada por uma grande parte da comunidade portuguesa na zona, que vê com bons olhos a concretização deste projecto social.” O presidente da fundação lusovenezuelana de Oriente disse, na reunião, que os participantes serão “agentes multiplicadores de informação, para que o projecto mantenha o ritmo que leva.”•

A próxima reunião foi marcada para o mês de Janeiro de 2011 PUB


4 venezuela

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

ASSOCIATIVISMO|Vai liderar junta directiva no período 2010-2011

José Fernando Campos eleito presidente do CP

A lista 2, liderada por Renato Amaral, ganhou a mesa da assembleiageral e o conselho fiscal José Fernando Campos, presidente eleito do CP período 2010-2011, lista 1

Juan dos Santos, novo vice-presidente do CP, lista 1

Ignacio de Gouveia, presidente da mesa da assembleia-geral, lista 2

Antonieta da Silva, presidente do conselho fiscal, lista 2

Shary do Patrocinio Fotos: Carlos Agostinho Perregil

José Fernando Campos, candidato da lista 1, é o novo presidente do Centro Português, depois de ter obtido 442 votos nas eleições do passado domingo, 5 de Dezembro. O candidato que liderava a lista 2, Renato Amaral, conseguiu 441 votos, ficando, assim, a apenas um voto da lista vencedora. A terceira lista, liderada por Francisco Almeida, ficou com apenas 57 votos. A equipa de José Fernando Campos, vai, assim, gerir o clube no período 2010-2011. Juan dos Santos é o vice-presidente, eleito num processo onde participaram 983 pessoas, num total de dois mil accionistas, ou seja, o valor da abstenção situou-se nos 50,85%. O processo eleitoral registou 31 votos nulos. “Sinto-me muito feliz, estou disposto a trabalhar e a servir o clube. Para mim, todos os sócios são importantes, pois eu sou um deles. O projecto está em cima da mesa e por isso convido os outros candidatos a que apresentem os seus projectos à junta directiva, porque de uma coisa podem estar certos:

António Gouveia, Presidente de saída do Centro Português “Quero felicitar os novos representantes da junta directiva, da mesa da assembleia-geral e do conselho fiscal. Convido-os a continuar a trabalhar, a apresentar os seus projectos em prol do Centro Português. Aqui não houve derrotados, pois ganhe quem ganhe, é sempre para bem do clube. Estou disposto a continuar a trabalhar, não vamos sair, pois esta é a nossa casa.”

José Fernando Campos, presidente eleito do CP período 2010-2011, lista 1

Votação para a Junta Directiva

Votação para a Mesa da Assembleia-Geral

Votação para o Conselho Fiscal

Lista Nº 1

442

Lista Nº 1

423

Lista Nº 1

407

Lista Nº 2

441

Lista Nº 2

456

Lista Nº 2

431

Lista Nº 3

57

Lista Nº 3

65

Lista Nº 3

101

Nulos

31

Nulos

31

Nulos

31

Abstenções

12

Abstenções

8

Abstenções

13

Total de votos

983

Total de votos

983

Total de votos

983

As boas propostas serão recebidas e serão trabalhadas”, disse Fernando Campos após ter tido conhecimento dos resultados. Por seu turno, o recémeleito vice-presidente, Juan dos Santos, referiu que o plano de acção desta junta directiva foca-se em projectar o clube no sentido de dar continuidade a cada uma das suas iniciativas. “A intenção é compor um grupo de gestão que ajude a gerir todas as vertentes do centro para obtermos um maior êxito, tanto mais porque trabalhamos com os recursos de uma massa associativa”, sublinhou.

Assembleia-geral e conselho fiscal Com um total de 456 votos, a lista número 2 foi eleita para assumir a direcção da mesa da assembleia-geral do clube, sob a presidência de Ignacio de Gouveia, que agradeceu a confiança que os sócios depositaram na sua candidatura, e comprometeu-se a trabalhar

“como sonhador e unicamente para o Centro Português”. Para este cargo, a votação dividiu-se da seguinte maneira: Lista 1 com 423 votos e lista 3 com 65. A presidência do Conselho Fiscal, terceiro e último cargo

que foi a votos, foi para Antonieta da Silva, candidata da lista 2, com 431 votos, seguida da lista 1, com 407 votos, e da lista 3, com 101. A tomada de posse está marcada para o domingo, dia 12 de Dezembro.•

Pedida recontagem dos votos No fecho desta edição, tivemos conhecimento que um documento interno foi enviado, por uma das listas candidatas aos três órgãos directivos do Centro Português, em Caracas, à Junta Directiva e ao Comité eleitoral do clube solicitando a recontagem dos votos para verificar o processo eleitoral e assim esclarecer eventuais erros que possam ter ocorrido. Contactada a Comissão Eleitoral, foi explicado ao CORREIO que não haverá recontagem dos votos porque a contagem foi realizada num acto público, inclusivamente seguido pelas câmaras da RTP, por mais de 500 accionistas e 11 testemunhas, as quais s indicam a seguir: os representantes das listas de Carlos F. Carvalho, José Egídio Monteiro, Agostinho Gomes Lucas e Abílio Manuel Nunes; os representantes do Conselho Fiscal, José Manuel Andrade (Comissário), José Carlos Mendes (Comissário Suplente) e Juan Martim de Abreu (Secretário); os representantes da Mesa da Assembleia Geral, Felipe Pereira da Costa (Presidente), António Gonçalves Rivas (vice-presidente), Marisol Carvalho de Alves (1° Secretário) e David de Sousa Cova (2° Secretário). A mesma fonte apelou aos accionistas para trabalharem em conjunto pelo bem-estar e desenvolvimento do Centro Social nos próximos anos.


venezuela

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

5

Mensagem aos Sócios do Centro Português Caros amigos/as, Em nome de todos os membros da Lista N° 1 que participaram, no passado domingo, 5 de Dezembro, nas eleições para os três órgãos sociais do Centro Português, quero, em primeiro lugar, agradecer aos 983 sócios que manifestaram, mediante o exercício do voto, a sua opinião e as suas inquietações sobre os projectos e programas de trabalhado das três listas participantes. Quero também agradecer aos 442 sócios que com o seu voto nos ajudaram a alcançar a eleição da junta directiva 2010 / 2011. Felicitar também a Mesa da Assembleia Geral e o Conselho Fiscal da Lista N° 2, que resultaram eleitos para os seus cargos e desejar-lhes os maiores êxitos. Felicito também a todos os membros da Lista N° 3 e aos membros da Lista N° 2 que participaram para a Junta Directiva. O esforço e empenho demonstrado por todos foi exemplar. Envio-vos uma saudação de alento para que continuem em frente com os seus projectos para o clube. Aos meus companheiros de Lista, Conselho Fiscal e Mesa da Assembleia Geral, que não conseguiram alcançar os seus objectivos,

queria dizer-lhes que continuo a contar com o seu trabalho e que quero manifestar publicamente o apreço e admiração que sinto por vós. O Centro Português precisa de vós e estou seguro que muito em breve a vossa capacidade estará ao serviço de todos. Por último, uma mensagem de confiança e de compromisso a toda comunidade do Centro Português. Vamos trabalhar por e para vocês com objectivos claros, com muita paixão, compromisso e responsabilidade, orgulhosos do cargo e o mandato que recebemos de vós. Convido-vos ao acto de tomada de posse, que se levará a cabo este domingo, 12 de Dezembro, a partir das 5h00 PM, no Salão Nobre. O meu carinho e o meu respeito, Fernando Campos

Caros amigos/as Em primeiro lugar, quero em meu nome pessoal e da equipa que me acompanhou ao longo dos últimos meses, agradecer a todos os sócios do Centro Português o apoio e calor humano que sentimos desde o inicio e, principalmente durante a campanha para as eleições dos novos corpos gerentes da nossa instituição. Aos mais de 400 sócios que confiaram em nós porque acreditaram no nosso projecto e nos elegeram para a Mesa da Assembléia e Conselho Fiscal, quero dar-lhes o meu mais profundo reconhecimento e a garantia de que os novos directores eleitos para estes dois órgãos do Clube, reúnem todas as condições para para defender os interesses do Centro Português, dos seus Sócios e das nossas famílias, e saberão ser dignos da vossa confiança. Com os resultados que obtivemos no passado domingo, não nos sentimos vencedores nem vencidos, porque consideramos que só pode haver um ganhador e esse, terá de ser sempre o Centro Português. Quem semeia arrogância, colherá ruína e seguirá por um rumo incerto, por isso, nós

trabalharemos juntos com a Junta Directiva eleita, com a humildade e isenção que nos caracteriza, mas também com a firmeza necessária para que os destinos desta nossa casa sejam aqueles que realmente querem os sócios e pela felicidade de todos os que dela fazem parte. Este foi um ano de alegrias, tristezas, mas nesta quadra natalícia queremos desejar a toda a família do Centro Português, um natal transcendente, com os votos de saúde, paz e felicidade e que o próximo ano seja o inicio de um caminho de amor, alegria e esperança. Feliz natal e um próspero ano novo

Renato Amaral e sua equipa.


6 clubes

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

ACTUAL| Centro Social luso-venezuelano de Acarigua

Integração: A chave para a consolidação O clube conta com três mil sócios e é frequentado por membros de 22 comunidades Andrea Guilarte Rincón aguilarte.correio@gmail.com Situado em Los Malabares, estado Portuguesa, o Centro Social luso-venezuelano de Acarigua é um dos clubes de maior dimensão e com maior diversidade de actividades desportivas e recreativas. A origem do clube remonta a 1986, altura em que foi fundado por Abel Vasconcelos (primeiro presidente do clube), Fernando da Silva, Luís de Nóbrega, Juan Gonçalves, Teófilo da Câmara, António Rodríguez, Lino de Sousa, entre outros. Das primeiras actividades levadas a cabo com a promessa de recolher as raízes lusas no estado, ainda se mantêm as festas em honra da Virgem de Fátima, em Maio, imagem que uniu venezuelanos e lusos, com

O clube possui instalações modernas

Um dos clubes de maior dimensão e com maior diversidade de actividades

a construção de uma capela dedicada à padroeira portuguesa no centro social. Além disso, em Setembro, celebram a aparição da Virgem de Coromoto. O aniversário do clube é celebrado a 8 de Dezembro. Até 2012, a junta directiva do centro será presidida por António Pérez Bigott, eleito em 2005 e reeleito em 2009. O clube recebe cerca de três mil sócios nos seus 19 hectares e 600 metros de terreno. “Estamos à espera da decisão da Câmara Municipal porque solicitámos a compra do terre-

no”, disse o presidente da junta directiva.

Desporto é rei O Centro Social Luso-venezuelano de Acarigua destaca-se pela sua relevante participação nas actividades desportivas organizadas pela comunidade portuguesa em todo o país, e por isso, dia após dia, cerca de 600 atletas de diferentes modalidades treinam para consolidar o clube como vencedor em diferentes áreas. “Sem o desporto, este clube não se teria mantido”, confessa Pérez Bigott.

A Capela do Centro Social luso-venezuelano

Às segundas-feiras, e ao contrário dos restantes centros lusos, os fãs do desporto contam com as instalações para jogar softball, disciplina que agrupa 36 equipas. Também têm 42 equipas de bolas crioulas, 16 equipas de futebol adulto, cerca de 200 crianças e jovens em futebol infantil, perto de 60 mulheres em ‘bailoterapia’, 80 jovens em kikinbol feminino, 60 tenistas de campo e 35 nadadores. A paixão pelo desporto permitiu que o centro social tenha sido incluído no calendário da Federação Venezuelana de Ciclismo, em competições onde participam, por ano, cerca de 120 atletas de todo o país. Também o Torneio Interregional da Federação Venezuelana de Futebol conta com a participação dos jovens do centro nas categorias Sub 16 e Sub 18. Existe ainda uma aliança como o Caracas FC. Do clube fazem também parte dois grupos culturais, Arcoiris e Orquídea Dorada, que tentam afirmar-se fora do centro. Segundo o director de Cultura, Ildemaro Ramírez, o Festival da Canção levou à realização de um festival interno para encontrar a melhor voz, e em Setembro levam a cabo o Festival de Contrapunteo.

Em busca de união “Desde que esta junta directiva chegou ao poder, te-

mos sentido uma rejeição por parte dos portugueses no clube. Nós somos venezuelanos e não sabemos tão bem como eles como celebrar as festas portuguesas, apesar de termos aberto os espaços para a sua realização”, disse Ramírez, que considera que a ‘portugalidade’ do clube só poderá manter-se com integração. O conflito entre ambas as comunidades já chegou aos tribunais. Segundo explicou Pérez Bigott, os sócios lusos recusavam o facto de uma maioria de venezuelanos estar à frente do centro social, no entanto, o juiz encarregue do caso decidiu que, por ser um clube privado, nada poderia ser feito. Nas instâncias superiores, na Sala Eleitoral, ficou decidido que a situação poderia permanecer como estava. “O clube chamase Centro Social luso-venezuelano, não há diferenças, somos um conglomerado”, clarificou o tesoureiro da junta, Orlando Alvarado. Durante os primeiros passos do clube, 200 portugueses eram sócios. “No entanto, esse número não cresceu. Hoje, 1950 acções são de venezuelanos, para além de haver colombianos e argentinos”, disse o vice-presidente do clube, Luis Cardozo. Segundo dados avançados pelo presidente, são 22 as comunidades que participam actualmente nas actividades organizadas pelo centro social de Acarigua.•


venezuela

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

RESPONSABILIDADE SOCIAL

7

Responsabilidade social é uma secção aberta para dar a conhecer aos leitores o trabalho que as grandes empresas fazem para além da vertente comercial.

Casa Lar Emmanuel precisa de apoio

Um recanto para crianças desprotegidas Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

Há cerca de 12 anos, o casal César e Anselia Pedroza, na ânsia de ajudar as crianças que por algum motivo não contam com a protecção dos pais, decidiram criar a Fundação Amor, Fé e Esperança (FUNDAFE), a partir da qual nasceu a Casa Lar Emmanuel, em Los Altos Mirandinos, uma instituição legalizada em 2005, com publicação na Gazeta Oficial. A 24 de Julho de 2008, o papá César e a mamã Anselia receberam a primeira criança no lar. Desde então, ajudaram 84 menores de idade, que ficam sob a protecção temporária do

casal. “Deus colocou-a no nosso coração há 12 anos”, confessa César, sobre a criação desta instituição privada adstrita à Fundação do Menino, Menina e Adolescente, e que recebe crianças dos 0 aos 6 anos de idade que viram os seus direitos fundamentais serem violados. Actualmente, a casa, com capacidade para 35 crianças, alberga 26, através da LOPNA, que vivem no lar ao abrigo de protecção temporal, enquanto a situação com os pais não é resolvida.

Necessidades básicas No momento em que a família Pedroza teve a iniciativa de criar a instituição, não fal-

taram palavras de apoio. No entanto, o tempo foi passando e a ajuda foi se perdendo. “Não temos nenhum apoio do governo, e é muito difícil receber ajudas de sustentabilidade, só o Matadero La Tropical dános 12 frangos por semana. A maioria dos contributos vem de privados e de adolescentes que fazem trabalho social connosco, vindos de colégios ou de universidades”, referiu a mamã Anselia. Actualmente a Casa Lar está a ampliar as instalações para que possam resolver a maior quantidade possível de problemas, pois não dispõem de um veículo próprio com o qual possam transportar as crianças

Os responsáveis exortam as pessoas que queiram a colaborar a doar roupa

que precisam de ajuda médica.

Semeadores de esperança’ A fim de tentar uma solução economicamente viável que lhes permita cobrir os salários dos funcionários que os ajudam e os serviços básicos, os Pedroza iniciaram um programa de padrinhos, os ‘Semeadores de Esperança’, através do qual as pessoas privadas ou jurídicas possam contribuir mensalmen-

te, a partir de Bs.F 10. “Gostaríamos que nos conhecessem porque somos como uma família, mas em tamanho grande. A realidade é que quando as nossas crianças se forem embora, chegarão outras crianças, e temos que ajudá-las”.

Telefones 0212-5410411 0412-3665656 0412-2560985.• PUB


8 venezuela breves nacionais

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

POLÍTICA|Eleições de 5 de Dezembro sem incidentes

› José Luís Rodríguez reeleito

Inflação acumulada nos 24.9%

O Índice de Preços de Novembro registou a mesma percentagem verificada em Outubro (1,5%), o que situa a inflação acumulada nos 24,9%, segundo revelou o relatório do Banco Central da Venezuela, divulgado esta terça-feira, 7. Entre os artigos que mais sofreram aumento de preços estão o calçado, vestuário, hotelaria e equipamentos domésticos.

Governo vai construir casas O vice-presidente da Venezuela, Elías Jaua, informou que o Governo vai construir 22 mil casas para atender as famílias desalojadas pelas chuvadas que afectaram, nas últimas semanas, grande parte do território nacional. Jaua precisou que, até ao momento, já foram recebidos contributos da Bolívia “e estamos esperando os prometidos pelos governos de Espanha, Brasil, Portugal, Argentina, Equador e Nicarágua”.

Auto-estradas abertas O ministro dos Transportes e Comunicações, Francisco Garcés, indicou que os deslizamentos na auto-estradas Pan-americana, ValenciaPuerto Cabello e nas vias principais do estado Sucre já foram resolvidos. Advertiu, contudo, que ainda se verificam algumas situações por resolver em alguns canais, pelo que sugeriu aos utentes para consultarem a página deste organismo na Internet, onde está disponível um mapa interactivo que explica o estado das auto-estradas e outras vias.

terceira vez por Miranda

Luso-descendente ganou as eleições para a Alcaldía do Município de Carrizal, com 8. 638 votos Shary do Patrocinio shary.correio@gmail.com O luso-descendente José Luís Rodríguez vai assumir, pela terceira vez consecutiva, a Alcaldia de Carrizal, depois de ter sido eleito a 5 de Dezembro, com um total de 8.638 votos, ou seja, 47,73% dos votos do município. A abstenção situou-se nos 49,72%. O candidato pela Mesa da Unidade (MUD) impôs-se ao candidato do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), Luís Aponte, que obteve 7.495 votos (43%). Em terceiro lugar ficou Fernando Rueda, com apenas 69 votos. Durante a tomada de posse, Rodríguez comprometeu-se a aumentar a rede de assistência médica, com a criação de novos centros ambulatórios. Em matéria de segurança, manifestou a necessidade de reforçar a rede telemática, através da qual a população local participe activamente na prevenção de roubos e outros delitos. O alcaide reeleito assegurou ainda que unirá esforços com os restantes alcaides da região, assim como com o executivo nacional, a fim de executar um projecto de vias de circulação que permitam descongestionar a zona central de Carrizal e a via Panamericana. “É uma proposta ambiciosa, mas com a ajuda do resto dos governantes e o apoio financeiro do governo central, conseguiremos concretizá-lo a médio prazo”, disse.

Jornada dentro da normalidade O processo eleitoral de 5 de Dezembro decorreu com total normalidade, um dia em que

Cortesia: Prensa de Miranda Resultados eleitorais 5 de Dezembro de 2010 Estado ou município Amazonas Guárico Achaguas (Apure) Miranda (Carabobo) Carrizal (Miranda) Arismendi (Nueva Esparta) Panamericano (Táchira) Boconó (Trujillo) Miranda (Trujillo) Nirgua (Yaracuy) Manuel Monge (Yaracuy) Maracaibo (Zulia) Miranda (Zulia)

Fonte: CNE

Candidato eleito

Votos obtidos

Liborio Guarulla

28.209

Edgildo Palau

26.866

Luis Gallardo

144.619

Carlos Prosperi

41.635

Argelia de Figueredo

12.099

Cornelio Díaz

8.089

Eduardo Sequera

4.755

Jesús Sánchez

4.262

José Luis Rodríguez

8.638

Luis Aponte

7.495

Richard Fermín

5.862

Luis Díaz

4.385

Mery Carmona

5.930

Pedro Nel Castro

5.285

Miguel Marín

18.583

Juan Luis Márquez

7.648

José Douglas Linares

3.479

Roger Ocanto

2.386

Ricardo Capella

11.408

Ricardo Mendoza

10.689

Dilsio Scott

4.022

Pedro Cabrera

3.538

Eveling Trejo de Rosales

285.750

Gian Carlo Di Martino

201.039

Tiberio Bermúdez

29.535

Wilmer Oquendo

14.835

foram eleitos os governadores dos estados Guárico e Amazonas, assim como os alcaides de 11 municípios do país. Humberto Castillo, da Junta Nacional Eleitoral, destacou o comportamento cívico dos cidadãos e das organizações com fins políticos durante as votações, para as quais estavam convocados 1 milhão 761 mil 961 eleitores. No entanto, estas eleições registaram uma elevada percentagem de abstenção, que se situou nos 52,43%, valor que pode ter sido influenciado pelas fortes chuvas dos últimos 20 dias em todo o território nacional. Os candidatos do PSUV conseguiram 487 mil 069 votos (52,72%), enquanto que os candidatos do MUD e do Partido Pátria Para Todos alcançaram 436 mil 776 votos (47,28%). Depois de o Conselho Nacional Eleitoral ter anunciado o encerramento oficial das mesas de voto, pelas 6 e 20 da tarde, procedeu-se à contagem e as juntas regionais e municipais divulgaram o primeiro boletim oficial com os resultados. Na segunda-feira, dia 6, a Junta Nacional Eleitoral e o CNE autorizaram as juntas eleitorais a proclamar e atribuir todos os cargos que tinham ido a votos.

Pedido de impugnação Segundo o sítio da Internet do MUD, o candidato da alternativa democrática à Alcaldía de Nirgua, no estado de Yaracuy, Ricardo Mendoza, vai impugnar os resultados das eleições, devido a uma suposta incompatibilidade no padrão eleitoral do município. De acordo com o CNE, o candidato ‘oficialista’ Ricardo Capella obteve 11 mil 408 votos, enquanto que Mendoza foi apoiado por 10 mil 689 eleitores, uma diferença de menos de mil votos que deverá levar a uma revisão de votos.•


venezuela

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

9

DIPLOMACIA |João Caetano da Silva despede-se do país

Embaixador despediu-se do Estado de Bolívar Foram 19 os empresários que participaram num encontro com o diplomata em Puerto Ordaz Silvia Karina Gonçalves R. silvigonk@gmail.com Na sua última visita a Puerto Ordaz, Estado de Bolívar, como embaixador de Portugal na Venezuela, João Caetano da Silva reuniu-se com 19 empresários da zona a fim de discutir as relações económicas entre Portugal e a Venezuela durante os seus quatro anos de mandato. O encontro decorreu no restaurante El Portu, no Centro Português Venezuelano de Guayana, no dia 4, e contou com a presença de membros da junta directiva, incluindo o presidente, Victor Vieira, empresários, e o cônsul da Colômbia no estado Bolívar, Lennin Hernández Alarcón. Durante o almoço, o embaixador sublinhou os importantes intercâmbios entre os dois países, que aumentaram em seis vezes o número de empresas portuguesas presentes na Venezuela nos últimos anos. A iniciativa considerada mais representativa foi a vinda dos computadores Magalhães, conhecidos na Venezuela como Projecto Canaima. O diplomata referiu-se à presença de 200 empresas lusas na região, que se dedicam a diferentes áreas, como a electricidade, o petróleo e a construção civil; e que Portugal aproveitou bastante bem esta ponte económica que se formou nos últimos anos, tendo como evento marcante a visita do Presidente da Re-

pública da Venezuela, Hugo Chávez, a Portugal em cinco ocasiões. João Caetano da Silva referiu-se ainda à importância de os portugueses “defenderem o que é seu”, investindo e apostando na exportação, e demonstrando que são tão bons ou melhores empresários do que de outros países como Espanha ou Itália. Deu como exemplos os computadores feitos em Portugal, e a instalação dos mesmos nas escolas da Venezuela por engenheiros portugueses. Outro assunto destacado foi a chegada ao país de cerca de 2.500 toneladas de pernil, que os venezuelanos terão nas suas mesas este Natal. O embaixador vincou ainda que se deve continuar a exportar produtos porque há que demonstrar que Portugal mudou e que também produz qualidade. O presidente do centro, Vítor Vieira, agradeceu a visita do embaixador e felicitou-o pelo trabalho feito. “Nunca tivemos um embaixador tão chegado à cultura portuguesa”, disse, acrescentando que “antes era impossível trazer os embaixadores” à cidade. Para Victor Vieira, “não é só um embaixador que vai embora, também vai um amigo.”

Na sua última visita a Puerto Ordaz, Estado de Bolívar, como embaixador de Portugal na Venezuela, João Caetano da Silva reuniu-se com 19 empresários da zona

Não faltou futebol O encontro não serviu apenas para falar de economia e de negócios. Também houve tempo para o futebol. Os empresários vestiram os seus equipamentos e disputaram um jogo amigável no campo do centro. Assim, todos poderem afastar, por momentos, os negócios das suas mentes e partilhar uma paixão que caracteriza os portugueses: O futebol.•

CPVG despediu-se de 2010 Guayana trabalha em prol da integração

O Centro Português Venezuelano de Guayana (CPVG) organizou um jantar de Natal dançável para todos os seus sócios no passado dia 5. Cerca de 800 pessoas responderam à chamada, incluindo o embaixador na Venezuela, João Caetano da Silva. A atracção principal da noite foi a apresentação do comediante Emílio Lovera, que fez rir o público numa actuação que durou mais de uma hora. Os convidados puderam ainda dançar ao som da música de três bandas con-

vidadas: Os veteranos Los Blancos de Maracaibo, Primband e Los Corraleros de Majagual. O palco foi montado sobre a única piscina de ondas da cidade, e a decoração incluiu um ecrã que dava as boas vindas aos sócios e às suas famílias. Durante o serão, foram distribuídos vários prémios e servida comida de Natal, ao som de boa música numa noite fresca, que não podia terminar sem o espectáculo de fogo de artifício, uma forma animada de despedir o ano 2010.•

Os sócios do Centro Português Venezuelano de Guayana já aprovaram o Orçamento e Plano para 2011, e uma nova quota de manutenção para o mesmo ano. Apesar de não terem sido muitos a responder à chamada para a segunda assembleia ordinária, os que participaram poderem clarificar algumas dúvidas perante a junta directiva, liderada por Victor Vieira, e a gerente

geral, Yaneira Rosal. O clube tem cerca de 1300 sócios e existem 1162 acções, o que para a junta directiva é um êxito, pois os sócios têm acompanhando as mudanças que melhoraram o clube nos últimos anos e têm confiança de que continuará a crescer. O foco de actuação deste clube é em actividades que promovam o desenvolvimento sobretudo dos jovens e a integração.•


10 ESPECIAL

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

ACTUAL|Para manter a portugalidade

Comunidade de Aruba pede presença consular

Os arubianos possuem passaporte holandês

A existir uma figura diplomática na zona, esta seria de grande ajuda para aqueles que precisam de apoio consular

Lusos-arubianos dizem que a ilha é o local ideal para viver, pela sua segurança e beleza

A comunidade portuguesa que vive na ilha de Aruba pede um cônsul honorário, pois reclama da ausência de uma pessoa que ajude os portugueses que vivem na zona a resolver questões burocráticas e a organizar actividades culturais.

Segundo alguns luso-arubianos contactados pelo CORREIO, vivem em Aruba cerca de duas mil pessoas de origem portuguesa. Ainda assim, assinalam que a comunidade não é muito activa “porque estão todos em diferentes actividades e não fazem vida associativa.” Gilberta Rodrigues é natural da freguesia de São Martinho, Madeira. Chegou ainda em tenra idade à ilha de Aruba, porque o pai já trabalhava no país. Esta emigrante disse que a comunidade portuguesa precisa de um cônsul honorário “porque há muitos portugueses que precisam resolver pro-

blemas com documentos e não o podem fazer porque é complicado viajar para a Venezuela devido ao trabalho ou porque os documentos de identificação passaram da validade e não podem sair.” Segundo Rodrigues, apenas as pessoas que podem é que conseguem viajar até à Venezuela ou ao Curaçau para resolver os problemas pendentes. A existir uma figura diplomática na zona, esta seria de grande ajuda para aqueles que precisam de apoio consular e que querem incentivar as actividades culturais e associativas da comunidade, disse ainda

Manuel Gonçalves

Bernardino Vargem

Gilberta Rodrigues

Jean Carlos de Abreu (Enviado especial) deabreujean@gmail.com

Gilberta Rodrigues. A família desta emigrante é das maiores da ilha, porque é formada por mais de 100 pessoas, entre primos, sobrinhos, filhos e netos. Esta portuguesa de nascimento mas arubiana de coração trabalha num ‘refresquería’ de segunda a sábado, das cinco da manhã às seis da tarde, “dependendo da hora e da quantidade de turistas que haja na cidade”, disse.

Aruba é um paraíso Manuel Gonçalves é oriundo do Funchal, Madeira, e vive em Aruba há 32 anos. Ainda trabalhou durante 11 anos na Venezuela. “Tive um acidente de trabalho, tirei férias e vim para a ilha. Conheci a minha esposa, que emigrou para esta terra, arranjei as minhas coisas na Venezuela e vim para cá.” Segundo Gonçalves, é costume alguns portugueses se reunirem na Fundação Social Cultural Portuguesa de Aruba, situada na zona de Primavera. “A vida associativa é um pouco escassa, e mesmo não tendo tempo para ir ao centro, participo em algumas festividades muito pontuais, como o Dia de Portugal, Dia da Madeira, e a comemoração da aparição da Virgem de Fátima”, disse Gonçalves. Este emigrante afirmou ainda que na ilha não há índices de perigo, “tudo aqui é

bom e belo. Não mudaria este país por nada. Adoro viver cá.” No que diz respeito aos usos e costumes do seu país de origem, diz que na sua casa mantêm as tradições portuguesas. “É como tudo, adaptamo-nos às tradições deste país e misturamos as que trouxemos connosco ao sair de Portugal. Fui à minha terra de férias, mas regresso porque gosto do local onde vivo e estamos bem connosco próprios.”

Não esquecer a sua terra Bernardino Vargem é oriundo da Ponta do Sol, Madeira e vive há 35 anos em Aruba. Defende também a existência de um cônsul honorário, “porque não temos um representante que eleve o nome de Portugal. Para renovar os documentos, tem que ir à Venezuela, mas diz que não gosta porque a entrada e saída do país é algo complicado. Aos domingos, este português frequenta o clube situado em Primavera, onde passa alguns momentos com os seus conterrâneos. “Aruba é um bom país, porque aqui tudo funciona. Trabalhamos muito. Mas recomendo a todos os portugueses que não se esqueçam da sua terra, porque há muitos que emigram e esquecem-se do seu país de origem”, acrescentou.•


diáspora

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

11

TRABALHO|Revela sindicato

Consulados e diplomatas vão processar o Estado Por causa das reduções salariais dos funcionários públicos, consideradas inconstitucionais LUSA/CORREIO

O Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas (STCDE) anunciou que vai processar o Estado por causa das reduções salariais dos funcionários públicos, que considera inconstitucionais. "A provável inconstitucionalidade da redução salarial dos trabalhadores da administração pública vai atingirnos em condições mais gravosas do que muitos dos trabalhadores em Portugal,

porque em muitos países há processos de inflação muito superiores ao nosso", explicou o secretário-geral do STCDE. Em declarações à Agência Lusa, Jorge Veludo disse ainda que outro aspecto a ter em conta é a desvalorização do euro "que leva a que quem está na Suíça, Canadá, África do Sul e Brasil esteja a ver os seus rendimentos a diminuir progressivamente sem que o Estado tenha tomado qualquer medida para contrariar essa perda". "Podemos ter, por via dos três efeitos conjugados: redução salarial, desvalorização do euro e inflação, situações de perda de rendimentos que cheguem aos 40%", alertou o sindicalista. De acordo com Jorge Veludo, isso "pode colocar a subsistência de alguns

Presos no estrangeiro deixam de receber cabazes de Natal

LUSA/CORREIO O cancelamento do apoio para os cabazes de Natal aos portugueses presos no estrangeiro deve-se à revisão dos programas governamentais que está a ser feita, explicou o secretário de Estado das Comunidades, António Braga. “A contenção orçamental implica rever todos os programas de modo a que possamos responder com oportunidade, utilidade e eficácia às necessidades das pessoas”, disse o governante aos jornalistas. António Braga falava no final da apresentação da plataforma electrónica Lusomedia, que engloba órgãos de comunicação social de expressão maiori-

tariamente portuguesa distribuídos em todo o mundo. Na altura, o secretário de Estado foi questionado sobre as críticas do PSDParis à decisão do Governo de cancelar o apoio para a distribuição de cabazes de Natal aos portugueses presos em França devido a questões orçamentais. O governante reagiu, afirmando que “o apoio consular não acontece apenas no Natal”. “O apoio consular aos detidos acontece todos os dias do ano, quer com visitas, quer com contratação de especialistas em áreas de saúde e outras. Esse apoio precisa de ser reequacionado na sua globalidade, onde se incluiu essa acção no Natal”, afirmou.•

Sindicato diz que os cortes podem “colocar a subsistência de alguns trabalhadores em causa".

trabalhadores em causa". Por isso, considera que "está a aberta a porta a que haja processos sob a forma de providência cautelar no sentido de garantir que a esses trabalhadores não seja aplicada a redução salarial de modo a permitir o sustento da família". Sublinhando que a situação destes

trabalhadores "é naturalmente específica", o sindicalista defendeu que ao não haver "qualquer processo negocial" por parte do Governo só lhes resta "o recurso aos tribunais". Contactada pela Lusa, fonte da secretaria de Estado das Comunidades recusou fazer qualquer comentário sobre o assunto.• PUB


12 internacionais

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

União Europeia| Finanças

Governo pressionado a apresentar mais medidas Bruxelas voltou a insistir com Lisboa para “consubstanciar” as medidas de consolidação orçamental

A Microsoft vai investir em Portugal mais três milhões de euros até 2013, esperando apoiar centenas de pequenas e médias empresas (PME) e ‘start ups’, bem como dar formação tecnológica a mais 10 mil pessoas. O programa Elevar Portugal foi anunciado pela Microsoft Internacional, no âmbito de uma conferência da Associação Industrial de Portugal (AIP), que decorre em Lisboa e agrega parcerias e investimento da tecnológi-

LUSA/CORREIO “Do nosso ponto de vista é importante que o Governo português consubstancie rapidamente as medidas de consolidação para o próximo ano e também apresente a sua iniciativa para promover o crescimento que está actualmente a ser preparada”, disse Olli Rehn, comissário europeu da Economia na terça-feira, 7, no final de uma reunião dos ministros das Finanças da União Europeia. O responsável europeu voltou a mencionar que o Orçamento para 2011 aprovado pela Assembleia da República é “ambicioso” e espera que isso seja agora seguido pelo anúncio das medidas de consolidação e por decisões para melhorar a competitividade do país. Segundo o comissário europeu, os ministros das Finanças ouviram o responsável português, Fernando Teixeira dos Santos, explicar as medidas de consolidação orçamental que Lisboa está a tomar, uma exposição que já tinha sido feita

Microsoft investe 3 milhões de euros no apoio às PME’s

Olli Rehn, referiu que o Eurogrupo “saudou” o “ambicioso” Orçamento para 2011 aprovado em Lisboa segunda-feira na reunião do Eurogrupo. No final desta última reunião, o presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, referiu que foi pedido a Lisboa que “precisasse melhor” a consolidação orçamental que está a ser feita, apesar de reconhecer que Teixeira dos Santos explicou “detalhadamente” as medidas que o Governo aprovou no Orçamento para 2011, nomeadamente “as reformas estruturais que Portugal conta fazer nos próximos meses”. Por seu lado, o comissário europeu responsável pelos Assuntos Económicos, Olli Rehn, referiu que o Eurogrupo “saudou” o “ambicioso” Orçamento

para 2011 aprovado em Lisboa. Assim como repetiu, Rehn espera que essa aprovação “seja agora seguida da consubstanciação das medidas de consolidação para atingir o objectivo orçamental de um défice de 4,6% do PIB [Produto Interno Bruto], assim como das medidas para melhorar a competitividade global da economia”. O ministro das Finanças, voltou a não falar com os jornalistas à saída do encontro, limitando-se a desejar “Bom Natal” e despedindo-se com um “Até para o ano”, visto ser a última vez que o governante vai estar com os jornalistas portugueses em Bruxelas.•

ca de 2011 a 2013 na área da cidadania e responsabilidade social corporativa. Um dos pilares chave deste programa é a competitividade, uma área onde a Micrososft anunciou o reforço do Programa MAIS (Mediação e Apoio a Incentivos e Subsídios) com um novo financiamento direto em mais 600 mil euros para apoiar entre 800 e 1.000 PME nacionais no acesso a fundos europeus para modernização tecnológica até 2013.•

Portugal e Angola estreitam laços entre instituições Os governos de Portugal e Angola assinaram acordos de cooperação entre instituições de comunicação social com o objectivo de “renovar, actualizar e dinamizar” as relações entre os dois países no sector dos media. O Ministro dos Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão, recebeu a ministra da Comunicação Social de Angola, Carolina Cerqueira, e ambos reuniram-se posteriormente com profissionais da comuni-

cação social de ambos os países, numa reunião de trabalho que antecipava a assinatura de protocolos de cooperação, que decorreram terça-feira, 7, no Palácio Foz, em Lisboa. À saída da reunião, Jorge Lacão sublinhou o “estreitar” os “laços de cooperação” entre os dois países na área, reiterando a importância da “partilha de experiências” que pode advir dos órgãos de comunicação social ligados ao Estado português.•

PUB

ENCONTRE O CORREIO DA VENEZUELA ATRAVÉS DOS SEGUINTES CONTACTOS Victor Vieira

Centro Portugués de Guayana

Trinidad Macedo

(0286) 962.6802 / (0414) 8776547

Puerto Ordaz - Edo. Bolívar

(0251) 262.8768

Barquisimeto - Edo. Lara

José E. De Abreu

Casa Portuguesa de Maracay

(0414) 345.6709

Maracay - Edo. Aragua

Antonio Dos Santos

Programa radial "Así es Portugal"

(0261) 755.7018

Maracaibo - Edo. Zulia

Carlos Balaguera

(0414) 341.2422

Valencia - Edo. Carabobo

Sandra Rodríguez

(0412) 434.5017 / (0412) 756.5448

La Victoria - Edo. Aragua

Jorge Ruíz

322.4246

Los Teques - Edo. Miranda

Gabriel Ferreira

Programa radial "Mocedades Portuguesas"

(0414) 244.5611

Los Teques - Edo. Miranda

Joao Nolasco

Consulado de Portugal en Margarita

(0414) 794.8239

Margarita - Edo. Nueva Esparta

Joao Luis Canha

(0426) 976.7221

Mérida - Edo. Mérida

Fernando David Urbina

(0414) 293.8170

HIguerote - Edo. Miranda

(0261) 743.2142

Prolongación Maracaibo

Restaurant El Fogón Emisora @lfa 100.9 FM

Programa Gente de Portugal y Venezuela

Valles del Tuy


09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

publicidade

13


14 portugal

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

A indústria portuguesa de calçado manteve uma tendência “muito favorável” no terceiro trimestre, com os empresários animados pelo crescimento da carteira de encomendas e dos níveis de produção, segundo um inquérito agora divulgado.

Morreu o actor Virgílio Teixeira O actor madeirense Virgílio Teixeira, que contracenou com Amália Rodrigues em “Fado, história de uma cantadeira”, morreu no domingo à noite, 5 de Dezembro, no Funchal, aos 93 anos, disse à agência Lusa a mulher, Vanda Teixeira. Considerado um galã do cinema português nos 1940 e 1950, Virgílio Teixeira morreu na sequência de pro-

blemas respiratórios, disse a mesma fonte. Virgílio Teixeira nasceu a 26 de Outubro de 1917 no Funchal, fez cinema em Portugal, Espanha, onde atingiu grande notoriedade, e em Hollywood, onde participou em “Alexandre, o grande”, de Robert Rossen, e “Doutor Jivago”, de David Lean, teve uma breve passagem pelo teatro.•

EMPREGO|Agricultura

Autoridades deviam facilitar entrada de mão-de-obra

País deve mobilizar para a exportação Os estrangeiros a trabalhar nos campos algarvios já superam os portugueses

Há dificuldade em recrutar pessoal, defendem empresários do sector LUSA/CORREIO

Devem ser mobilizadas mais 20 a 25 mil empresas a médio prazo

O presidente da Associação Industrial de Portugal (AIP), Jorge Rocha de Matos, defendeu que Portugal tem de ter uma estratégia de futuro que mobilize para a exportação pelo menos mais 20 a 25 mil empresas a médio prazo. De acordo com Rocha de Matos, que falava na conferência da AIP “Elevar Potugal Compromisso para a Copetitividade”, a decorrer em Lisboa, a estratégia de futuro deve assentar em cinco pilares e passar pela preparação

das empresas, sobretudo as pequenas e médias empresas (PME), para um “novo ciclo” que valorize a qualificação, a inovação e aumente a produtividade. “Em primeiro lugar, mobilizar para a exportação um número bastante mais significativo de empresas, particularmente das PME, pelo menos mais 20 a 25 mil empresas, além das que já exportam, num horizonte a médio prazo”, disse Jorge Rocha de Matos.•

As entidades responsáveis por autorizar o trabalho de imigrantes em Portugal deviam facilitar a entrada de mão-de-obra estrangeira para

trabalhar na agricultura, área onde há dificuldade em recrutar pessoal, defendem empresários do sector. Os estrangeiros a trabalhar na apanhar de fruta e hortícolas nos campos algarvios praticamente já superam os portugueses, sendo na sua maioria originários de países como a Roménia, Ucrânia ou Bulgária, Marrocos e até da Tailândia. Há poucos anos, responsáveis da organização de pro-

dutores Madrefruta chegaram a ir a Marrocos angariar trabalhadores, mas a obtenção dos vistos foi tão demorada que quando os marroquinos chegaram ao Algarve já não forma úteis naquele ciclo da produção. Por isso, o director do grupo Hubel, ao qual pertence aquela organização, defende ser necessário que as entidades envolvidas nas autorizações, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Ministério dos Negócios Estrangeiros e IEFP, facilitem os processos. Para Humberto Teixeira, se organizações como a Madrefruta, que exporta mais de 80 por cento da produção, tivessem mais facilidade em recrutar mão de obra estrangeira, as vantagens económicas seriam inegáveis. “Podíamos contribuir para o Produto Interno Bruto, o equilíbrio da balança de pagamentos e ainda se criavam empregos indirectos noutras indústrias como as das embalagens ou transportes”, defende. Aquele responsável acrescenta que por cada dez trabalhadores rurais são gerados pelo menos três outros postos de trabalho indirectos.•

Matosinhos vai ter mediadores de conflitos entre vizinhos A Câmara de Matosinhos vai criar em meados de 2011 um Gabinete de Mediação de Conflitos entre Vizinhos, iniciativa pioneira em Portugal, disse à agência Lusa o presidente da autarquia, Guilherme Pinto. “A mediação entre vi-

zinhos já existe noutros países, como tive a oportunidade de conhecer enquanto presidente do Fórum Europeu para a Segurança Urbana”, referiu o autarca, salientando que se trata de uma ferramenta eficaz para regular e evitar conflitos

em bairros e quarteirões. Pinto afirmou que a autarquia optou pelo regime voluntário e não profissional pelo que a capacidade de resposta do gabinete vai depender do número de pessoas que se ofereçam para prestar este serviço.•


portugal

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

15

O líder parlamentar do PS, Francisco Assis, manifestou abertura à realização de uma nova comissão de inquérito ao caso Camarate, afirmando que o PS não será obstáculo ao esclarecimento de dúvidas.

Quase metade tem relações “algumas vezes” por semana

Quase metade dos portugueses (47,6%) referem ter relações sexuais “algumas vezes” por semana, enquanto 7,4% dizem ser uma prática diária ou quase diária, revela o livro ‘Sexualidades em Portugal’, lançado na última semana. Perto de 10% dos inquiridos afirmam que se abstiveram sexualmente no último ano, adianta o livro de Manuel Villaverde Cabral e Pedro Moura Ferreira, que coorde-

naram o inquérito “Comportamentos Sexuais e a infecção HIV/Sida em Portugal”, que decorreu entre 2007 e 2008 a pedido da Coordenação Nacional para a Infecção do HIV/SIDA. Os coordenadores afirmam que, do ponto de vista da frequência sexual, as mulheres se destacam pelo lado da inactividade, enquanto os homens pela prática mais intensa.•

Doenças psiquiátricas tendem a aumentar por causa da crise Doenças do foro psiquiátrico, como depressão e ansiedade, têm tendência a aparecer agora com maior intensidade devido à crise económica que o país atravessa, diz o presidente da Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental (SPPSM). Em declarações à agência Lusa, António Pacheco Palha mostrou-se “preocupado” com a “evidente tendência” de

se intensificarem as doenças psiquiátricas que, está provado, acontece sempre em períodos de crise. “Muitas doenças mentais, como a depressão e, principalmente, a ansiedade, acabam por ter um aparecimento com maior frequência em camadas inferiores, com dificuldades económicas e de afirmação social”, esclareceu.•

MERCADO|Conjuntura económica

Operadores do imobiliário pessimistas quanto ao futuro

Em Outubro, aumentou o número de empresas a referir a ocorrência de quedas de preços

Segundo um inquérito mensal divulgado na última semana pelo Royal Institution of Chartered Surveyors LUSA/CORREIO

Os operadores do mercado imobiliário habitacional em Portugal estão pessimistas em relação às expectativas futuras, quer no que respeita aos preços quer às vendas, segundo um inquérito mensal divulgado na última semana. De acordo com o primeiro Portuguese Housing Market Survey (PHMS), apresentado pelo Royal Institution of Chartered Surveyors (RICS) e a Confidencial Imobiliário (Ci), em Outubro “o sentimento dos operadores em relação aos preços de habitação em Portugal evoluiu negativamente, sobretudo devido à conjugação de uma menor procura e de uma maior oferta de produtos”. Em Outubro, aumentou o número de empresas a referir a

ocorrência de quedas de preços, lê-se no inquérito, que inclui as regiões metropolitanas de Lisboa e Porto, e o Algarve. “Este sentimento mais negativo deve-se, sobretudo, ao aumento da oferta e à diminuição da procura, já que o saldo de respostas relativo a novas angariações manteve-se positivo (foi de 23%, tendo sido de 36% em Setembro), enquanto que o saldo de respostas relativo a consultas por potenciais clientes caiu”, segundo a mesma fonte. As empresas mostraram-se mais pessimistas em relação às expectativas futuras, quer sobre os preços quer sobre as vendas. No que se refere ao tipo de empresas, os mediadores imobiliários revelam-se mais pessimistas quanto à evolução dos preços do que os promotores. Já em relação às expectativas de evolução dos preços nos próximos três meses, o pessimismo também é o sentimento dominante, com o Algarve a liderar, seguido pelas Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto. “Há uma grande percen-

tagem do mercado que está pessimista quando ao futuro, nomeadamente em relação aos próximos três meses”, disse à agência Lusa o director da CI, Ricardo Guimarães. O responsável disse que o pessimismo evidenciado nos dados divulgados resulta de “uma pressão psicológica grande”, que “decorria da incerteza da aprovação do Orçamento do Estado”, bem como das questões que “já vêm de trás, que permanecem e que decorrem das dificuldades do mercado financeiro e das dificuldades do lado da procura que dificultam a concretização dos negócios”. Para o futuro, Ricardo Guimarães admite que possa haver “alguma melhoria”, mas salienta que “não há sinais de alteração nos mercados financeiros que venham fazer uma inversão destes resultados”. O inquérito de Outubro reúne as respostas de um painel composto por 91 empresas de promoção e mediação imobiliária, representativo de 226 estabelecimentos/promoções imobiliárias.•


16 portugal

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro DE 2010

O candidato presidencial Manuel Alegre formaliza, na manhã de quinta-feira, 9, a sua candidatura no Tribunal Constitucional, onde será recebido pelo presidente daquele órgão, adiantou à Lusa fonte da candidatura.

economia|Reuniões com UGT e CGTP

Governo quer mudar lei laboral Executivo também quer adoptar outras medidas de estímulo já em 2011 LUSA/CORREIO

O ministro da Economia identificou o aprofundamento de mudanças no domínio do código do trabalho e a simplificação administrativa, com redução dos custos de contexto das empresas, entre as medidas que o Governo quer ter em curso em 2011. Vieira da Silva falava no final das reuniões, em separado, com os dirigentes das centrais sindicais UGT e CGTP, que foram chamados pelo primeiroministro para começar a discutir as iniciativas que o Governo quer aplicar para incentivar o crescimento económico, a competitividade e o emprego. O ministro da Economia disse que as centrais sindicais mostraram “pre-

ocupação e empenhamento no debate deste tema e também das diferentes linhas que vão estruturar esta iniciativas”. Essas linhas, identificou, são o fomento das exportações das empresas portuguesas, a simplificação administrativa traduzida em redução dos custos de contexto das empresas, uma iniciativa que inclui a dinamização do mercado de arrendamento e da reabilitação do património edificado e “aprofundar mudanças no domínio do código do trabalho”. Esta última questão foi a mais debatida nas reuniões, como ressalta das declarações finais dos dois dirigentes sindicais, Carvalho da Silva (CGTP) e João Proença (UGT), ambos a defenderem que há espaço no Código Laboral para tratar as questões em aberto sem necessidade de alterações, mas sem fecharem por completo a porta. “Vamos ver o que entendem por

Vieira da Silva diz que vão ser “aprofundadas mudanças no domínio do código do trabalho”

aplicação do que é permitido”, disse Carvalho da Silva, afirmando que “com este código é possível ir mais longe, mas há duas ou três matérias que a CGTP já disse que merecem ser revistas, como a caducidade das convenções colectivas”. Quanto à questão da revisão das regras sobre indemnizações em caso de despedimento, enquanto João Proença disse que é “uma questão em aberto”, Carvalho da Silva recordou que “o código é suficientemente aberto”, já que prêve um leque entre 15 dias e 45 dias. João Proença, o primeiro a reunir com os membros do Governo, adian-

“Escolher o candidato mais bem preparado” LUSA/CORREIO

Cavaco Silva afirmou, quarta-feira, 8, que nas presidenciais de 2011 está em causa a escolha “do candidato mais bem preparado para desempenhar funções de Presidente da República”, defendendo que a situação do país não se compadece com “aventuras” ou “experimentalismos”. Discursando na inauguração da sua sede de campanha em Santarém, o candidato presidencial apoiado pelo PSD, CDSPP e MEP definiu o que considerou serem as exigências necessárias a um chefe de Estado, vincando a importância dos conhecimentos que este possua num cenário de crise grave. “Exige-se, em primeiro lugar, que o Presidente da República conheça muito bem a realidade portuguesa, exigese que seja capaz, pela sua experiência, de

Silva afirma conhecer bem a realidade do seu país

lidar com situações complexas e mesmo situações que neste momento não podem ser previstas. Temos de estar preparados para imprevisibilidades e esperar que o Presidente, com a sua experiência e o seu conhecimento, seja capaz de lidar com elas”, advogou.•

tou que obteve do Executivo a garantia de que “não está em causa” qualquer alteração legislativa às regras do “despedimento por justa causa, individual ou colectivo”, uma garantia reafirmada depois por Carvalho da Silva, no final de quase duas horas de reunião. Também o ministro Vieira da Silva se referiu a esta questão, afirmando que “o Governo não pretende alterar aspectos fundamentais como os despedimentos individuais”. Depois dos sindicatos, o Governo vai ouvir as associações empresariais, provavelmente ainda esta semana.•

Tornado terá provocado prejuízos de 2,5 milhões em Ferreira do Zêzere Presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere estimou, quarta-feira, 8, em 2,5 milhões de euros os prejuízos causados pelo tornado que atingiu o concelho na terça-feira anterior. “É uma estimativa que será muito realista”, disse à Agência Lusa Jacinto Lopes, que enviou ao final do dia os dados para o Governo Civil de Santarém, que na quinta-feira serão presentes à habitual reunião do Conselho de Ministros. Jacinto Lopes fala em “mais de 2,5 milhões de euros de prejuízos”, verificados na destruição de 100 habitações, e nos danos “avultados”

ocorridos em espaços municipais. “Temos a garantia da ajuda do Governo e, por isso, vamos avançar com as obras, mesmo sabendo que o pagamento virá mais tarde”, assegura o presidente da Câmara.•


venezuela

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

CRIME|Numa operação policial

17

Breves

Comerciante esteve 34 dias sob sequestro

Jantar com tomada de posse A Academia do Bacalhau de Caracas promove, no próximo 11 de Dezembro, o seu Jantar de Natal no Salão Nobre do Centro Português, em Caracas, a partir das 8h00 da noite. Os compadres, na companhia das respectivas esposas, vão também testemunhar a tomada de posse da nova junta directiva desta organização.

Guaco em concerto

José Baptista Vieira foi raptado num momento em que ia buscar dois empregados em La Victoria, estado Aragua

Vítima foi resgatada na sequência de investigação de elementos do Sebin Jean Carlos de Abreu Sandra Rodrigues

José Baptista Vieira, comerciante de 68 anos, natural de Santa Cruz, Madeira, foi libertado na madrugada da passada quinta-feira, 3, por elementos do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin), depois 34 dias passado em cativeiro na sequencia de um rapto. Na operação foram detidas quatro pessoas por suspeita de estarem implicadas neste crime. O chefe do Sebin em Valência, comissário Andrés Soriano, indicou que os suspeitos, duas mulheres, um homem e um adolescente, possuem idades compreendias entre os 24 e os 16 anos. José Vieira explicou que foi raptado a 29 de Outubro, durante a madrugada, num momento em que ia buscar dois empregados em La Victoria, Estado de Aragua. “Um veículo obstruiu o meu caminho, tendo vários descido do mesmo e se identificado como

polícias. Foi agarrado e levado para um lugar desconhecido”, contou.

História com final feliz José vieira chegou à Venezuela com 16 anos, onde deixou na ilha da madeira, ao pé do aeroporto, as suas três irmãs. Em 1967 casou com Conceição de Freitas de Baptista, também natural de Santa Cruz, e fruto desta união nasceram os seus quatro filhos: José Miguel, Delinda, Ana e Juan. Hoje, 52 anos depois de vir para a Venezuela, e após este momento difícil, Vieira não pensa em deixar este pais que lhe tem dado tanto. “Aqui está toda a minha família e o que tenho, tem sido à custa de trabalho e sacrifício, a luta de tanto tempo”, disse ao CORREIO, enquanto manifestava a sua tristeza pela insegurança que reina neste país. “Sou português mas também venezuelano e tenho compromissos com esta terra que tanto me tem dado”, disse José Vieira, que foi considerado pelo médicos em condições físicas aceitáveis, embora o seu estado de saúde inspire alguns cuidados. O empresário esteve exposto a condições extremas: falta de alimentação, água e

descanso. Foram dias bastantes difíceis para a família. Só receberam a primeira chamada dos raptores confirmando o sucedido cinco dias depois do rapto. E só 14 dias mais tarde é que voltaram a comunicar. Neste momento afirmam estar com medo, “mas a vida continua.” Durante os nos 34 dias em que José Vieira esteve em cativeiro, fez 68 anos de idade e não esteve presente no nascimento de uma neta.

Chamada anónima ajuda polícia Andrés Soriano observou que o Sebin, depois de receber uma chamada anónima dando conta que a vítima estava em El Roble, município Los Guayos, destacou agentes para iniciar investigações. Estas vieram a culminar com o resgate bem sucedido do comerciante. Sobre o grupo de raptores, o polícia explicou que os seus membros dedicava-se à prática de raptos nos estados de Aragua, Guárico, Cojedes e Carabobo. Precisou ainda que o ‘modus operandi’ do gang consiste em vigiar as suas vítimas para conhecer os seus movimentos, rotinas, local de trabalho e residência, infor-

mações que são depois utilizadas para perpetrar os raptos e exigir até 6 milhões de BsF por libertação.

Jovem assassinado em La Lagunita Juan Da Silva, um lusodescendnete de 35 anos, foi assassinado com quatro tiros na cabeça quando confraternizava com amigos nas imediações da sua oficina mecânica, localizada no sector de La Lagunita, de Filas de Mariche. Seguno o relato de testemunhas, o crime ocorreu perto da 1 da madruga do passado sábado, quando vários indivíduos chegaram ao local e exigiram que lhe fossem entregues as chaves da sua carrinha, uma Rand Rover. “Juan recusou e os tipos disparam quatro vezes, acertando na cabeça”, explicaram. Os assassinos foram embora sem levar o veículo e os amigos de Da Silva levaramno ao CDI do sector Los Chaguaramos, em Mariche, mas quando chegaram o jovem já não apresentava sinais vitais. A vítima era o mais velho de cinco irmãos, além de ser o único homem. A sua mãe estava de férias em Portugal foi posta a par do sucedido.•

O grupo venezuelano Guaco realizará, na terça-feira, 21, um concerto no Centro Social Luso Venezuelano de Acarigua, pelas 9h00 da noite. O preço da entrada é de BsF 160 para o público em geral. Para os sócios com as quotas em dia até Novembre, o bilhete é de BsF 85.

Compartir em Valência Os sócios do Centro Social Madeirense de Valência poderão desfrutar de um grande jantar de Natal a 24 de Dezembro no Salão Madeira. Este encontro social será animado pelo Grupo Motivos, tanto também previsto um espectáculo de fogos artificiais e a entrega de presentes às crianças pelo Pai Natal.

Tertúlia da Espetada As amigas da Academia da Espetada de Caracas vão promover, na próxima segunda-feira, 13, a última tertúlia do ano, “Parranda de Navidad”, no Salão Villa Magna, na rua Madrid de Las Mercedes, a partir das 7h00 da noite. O jantar vai contar com a presença do Embaixador de Portugal na Venezuela, João Caetano da Silva , e da Cônsul Geral de Portugal em Caracas, Isabel Brilhante.


18 especial

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

Comunidade|Diplomacia económica e destaque à juventude

Embaixador parte satisfeito com trabalho realizado João Caetano da Silva diz que é através da diplomacia económica que os países avançam e considera que os jovens podem dar um grande contributo a Portugal CORREIO correio.prensa@gmail.com

Após quatro anos de trabalho diplomático na Venezuela, o embaixador de Portugal João Caetano da Silva disse ao Correio que a sua concepção da diplomacia, construída ao longo da carreira, é feita das vivências e experiências que teve durante a vida. Segundo o diplomata, que está de saída do cargo, a diplomacia económica é fundamental para a Venezuela e para Portugal. “Este tipo de diplomacia está na moda. Começou a implementar-se em Portugal em 2002, com o ministro Martins da Cruz, diplomata de carreira. Contribui para a melhoria do país. É uma diplomacia que passa por problemas e obstáculos, tem metas e requer um esforço grande. Gosto de competir. É através da diplomacia económica que os países avançam”, disse. Quando chegou à Venezuela, João Caetano da Silva decidiu concentrar-se em incrementar os convénios comerciais de exportação de Portugal para a Venezuela. “Ainda há muito para fazer, mas estou satisfeito pelo que consegui e pelo relançamento económico que ambos os países tiveram.”

Homem de trabalho e de resultados O embaixador de Portugal na Venezuela auto-intitula-se como um homem de revoluções e de trabalho. Esteve presente em sete revoluções em diferentes países, incluindo a do seu próprio país,

a Revolução dos Cravos. “Depois do que vivi em Portugal, estive presente na primeira guerra da Croácia, onde fui porta-voz da União Europeia. Estive posteriormente na libertação de Nelson Mandela, na África do Sul, entre muitas outras. E agora vivi a Revolução Bolivariana.” Para João Caetano da Silva, as revoluções que viveu influenciaram a forma como vê a diplomacia actualmente. E assinala que lhe interessam mais os resultados do trabalho e não as desculpas. “Esta é a frase que descreve a minha filosofia: ‘Modéstia e humildade nos métodos, ambição nos resultados’.” Sobre a diplomacia opressiva, o representante de Portugal na Venezuela referiu que não se usa, uma vez que a diplomacia se inspira na superação dos conflitos de qualquer nação. “Fui membro de missões de paz pela União Europeia na África do Sul e noutras nações. Considero que tenho experiência e conhecimento na área da guerra e da paz, ainda que me tenha concentrado na diplomacia económica.”

Os jovens em relevo Outro dos aspectos em que centrou o seu trabalho foi em dar oportunidade aos jovens e sensibilizá-los para que se aproximem mais de Portugal e das actividades da comunidade lusa no país. “Através do primeiro encontro que se realizou recentemente, e onde participaram jovens entre os 18 e os 35 anos, quisemos concretizar uma importante vertente que é a de aproveitar o potencial que estes jovens têm e que podem dar a Portugal”, acrescentou o embaixador. E sublinha que é necessário aproveitar a capacidade intelectual e a energia dos jovens para reforçar a presença do país luso no mundo. João Caetano da Silva considera que Portugal possui três grandes riquezas: Cultura e história, o mar e o povo português que vive dentro e fora do país. Múltiplas experiências Em 1979, João Caetano da Silva foi cônsul na África do Sul. A sua expe-


especial

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

19

CARREIRA DIPLOMÁTICA

riência nesse cargo coincidiu com as comemorações dos 50 anos de Fernando Pessoa. Trabalhou no projecto da criação de um busto deste poeta português, que foi colocado em Durban, assim como noutros projectos culturais. Esteve ainda na origem do projecto de construção de um monumento memorial a Leonor Silveira, que segundo reza a história, não quis ficar nua perante os habitantes da povoação e preferiu morrer enterrada na areia. A imagem encontra-se em Port Edward, África do Sul. João Caetano da Silva cumpriu também serviço diplomático na Namíbia, onde trabalhou na independência

de países da zona sul do continente africano como Angola, Namíbia e África do Sul. Foi ainda porta-voz na guerra da Jugoslávia, na altura em que Portugal ocupou a presidência da União Europeia. “A primeira vez na minha vida em que tive de confrontar a imprensa internacional com este conflito, quando tinham passado quase 50 anos sem uma guerra na zona, foi uma experiência que reforçou a minha carreira diplomática”, disse. Entre as múltiplas experiências que João Caetano da Silva tem no seu currículo, destacam-se ainda uma série de artigos escritos sobre a sua experiência num dos jornais

mais importantes da África do Sul, e para o jornal de mais difícil acesso na Alemanha. “Escrever para esse jornal constituiu o primeiro contributo de um diplomata português para um meio de comunicação com exigências complexas.” Foi ainda coordenador de preparação da Cimeira Europa/África 2000, projecto da diplomacia portuguesa, onde se resolveu o conflito entre Marrocos, Argélia e Arábia Saudita, e no qual participaram 73 chefes de Estado. Em 2001, o ainda embaixador na Venezuela foi nomeado representante de Portugal na embaixada em Filipinas, quando esta sede diplomática tinha apenas quatro anos de existência.•

Aprovado no concurso de admissão aos lugares de adido de embaixada, aberto em 18 de Janeiro de 1980. Adido de Embaixada, na Secretaria de Estado, em 22 de Outubro de 1980. Membro da Delegação para a Conferência de Segurança e Cooperação para Europa (CSCE) realizada em Madrid, de Novembro de 1981 a Janeiro de 1983. Terceiro-Secretário de embaixada em 7 de Maio de 1983. Em comissão na Embaixada em Madrid, de Setembro de 1982 a 9 de Janeiro de 1983. Segundo-Secretário de embaixada, em 10 de Setembro de 1984. Cônsul em Durban, em 19 de Dezembro de 1985. Na Embaixada em Petrória, em 9 de Abril de 1989. Observador diplomático de Portugal ao processo de transição para a independência da Namíbia, de 9 de Abril de 1989 a 21 de Março de 1990. Primeiro-Secretário de embaixada, em 8 de Agosto de 1990. Encarregado de negócios a.i. em Windhoek na Namíbia, em 21 de Março de 1990. Na Embaixada em Bona, em 17 de Janeiro de 1991. Porta-voz da Missão de Observadores da CEE na ex-Jugoslávia, em 1 de Janeiro de 1992. Na Embaixada em Bona, em 30 de Junho de 1992. Na Missão de Observadores da CEE, na África do Sul, em 29 de Outubro de 1992. Na Secretaria de Estado, em 10 de Agosto de 1994. Conselheiro de embaixada, em 4 de Outubro de 1994. Adjunto diplomático do Ministro da Defesa Nacional, em 2 de Novembro de 1994. Director dos Serviços dos Organismos Políticos Internacionais da Direcção Geral dos Assuntos Multilaterais, em 9 de Novembro de 1995. Encarregado de missão para as questões relativas à preparação da Cimeira Europa - África, de 1 de Fevereiro de 1999 a 16 de Maio de 2000. Chefe da Missão de Observadores da EU na ex-Jugoslávia de 17 de Maio a 30 de Junho de 2000. Ministro plenipotenciário de 2ª classe, em 2 de Junho de 2000. Na Embaixada em Manila, com credenciais de Embaixador de 28 de Fevereiro de 2001. Embaixador não-residente na República do Palau, em 13 de Maio de 2002. Embaixador não-residente nas Ilhas Marshal, em 3 de Dezembro de 2002. Embaixador não-residente no Sultanato de Brunei e Federação Micronésia, em 3 de Junho de 2003. Ministro plenipotenciário de 1ª classe, em 3 de Junho de 2003. Na Embaixada em Caracas, com credenciais de Embaixador, em 29 de Novembro de 2006. Embaixador não-residente na Jamaica, el 29 de enero de 2008. Embaixador não-residente em Barbados, el 27 de mayo de 2008. Embaixador não-residente em San Vicente y Granadinas, el 5 de noviembre de 2008. Embaixador não-residente em Trinidad y Tobago, el 13 de noviembre de 2008. Embaixador não-residente em Guyana, el 19 de noviembre de 2008. Embaixador não-residente em Antigua & Barbuda, el 8 de diciembre de 2008. Embaixador não-residente em Grenada, el 21 de enero de 2009. Embaixador não-residente em St. Kitts & Nevis, el 17 de Marzo de 2009. Embaixador não-residente em Suriname, el 16 de junio de 2009.


20 funchal

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

Plano

do Parqu Conforme anunciado e dentro do prazo previsto, apresentamos o Plano de Recuperação do Parque Ecológico do Funchal

E

ste trabalho exaustivo resultou de um grupo de trabalho constituído pela Presidência e Vereação da Câmara, pela Associação dos Amigos do Parque Ecológico, pela Universidade da Madeira e pela Quercus. Com a área aproximada de 10 km2, o Parque Ecológico do Funchal representa 13% da superfície do Concelho e tem uma importância crucial na segurança da cidade; na manutenção preserva ç ão e d i v u l ga ç ão do no s s o património natural; na captação e preservação dos recursos hídricos; e na prevenção e combate à erosão do solo. No pretérito dia 13 de Agosto cerca de 92% de área do Parque foi afectada pelo fogo devastador que destruiu todo um trabalho de 16 anos de reflorestação, envolvendo cerca de 200.000 plantas indígenas e endémicas da flora da Madeira. O fogo destruiu igualmente importantes infra-estruturas entretanto construídas no Parque. O presente trabalho aponta, de uma forma realista, as intervenções a levar a cabo nos próximos anos, para a recuperação e maior valorização do Parque Ecológico do Funchal: 1 – Desde logo é estabelecida uma metodologia para a limpeza das áreas atingidas pelo fogo, com a remoção de


funchal

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

21

o de Recuperação

rque Ecológico do Funchal material lenhoso carbonizado, que se estende por uma área de 500 hectares. 2 – Em segundo lugar estabelece um plano de acção de combate às espécies invasoras - acácias, giestas, carquejas e eucaliptos – e a execução simultânea de um conjunto de procedimentos tendo em vista a recuperação do coberto vegetal nativo da Madeira. 3 – Em terceiro lugar é estabelecido um plano de recuperação e construção de infra-estruturas. 4 – Recomenda-se também o estudo e construção de barreiras de correcção do regime torrencial das linhas de água e barreiras de retenção de inertes. Esta intervenção é uma necessidade para as contingências inerentes a catástrofes de aluvião. 5- Em quinto lugar é instituída a necessidade de melhorar as infra-estruturas e acções necessárias para prevenir os fogos florestais na área do Parque, designadamente, melhorando e alargando as barreiras de retenção de fogo, bem como reforçando o sistema de abastecimento de água a partir dos tanques existentes. 6 – Propõe-se ainda a criação dum plano de emergência específico para a área do Parque Ecológico. 7 – O habitat de nidificação da ave marinha Patagarro foi seriamente afectado pelo devastador incêndio do parque. Através do projecto Puffinus e em colaboração com a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, propõe-se a recuperação das áreas de nidificação, potenciando o repovoamento desta espécie. 8 – O Parque Ecológico do Funchal, sempre teve um papel crucial como suporte de um vasto plano de educação

ambiental e de sensibilização para a preservação do nosso património natural. O presente estudo aponta para o reforço da componente educativa e científica desta infra-estrutura, incentivando novas parcerias e a constituição de novas sinergias na área ambiental e do conhecimento científico. 9 – Propõe-se igualmente o desenvolvimento ordenado de novas actividades na área desportiva e recreativa ligadas ao meio ambiente, como o Montanhismo, o Pedestrianismo, o Canyoning, a Escalada e a Orientação Pedestre. Para isso será criado um Centro de Apoio a Actividades de Natureza e Aventura; um Refúgio de montanha; um percurso fixo de orientação Pedestre na área do Chão da Lagoa; um percurso de BTT Cross Country na área do Chão da Lagoa; a implementação estruturada do Canyoning na Ribeira das Cales; um percurso de BTT “down hill” entre o Chão da Lagoa e a Ribeira das Cales; a criação de um circuito aventura na área envolvente à Ribeira das Cales, contemplando pontes diversas, passagem de cabos deslizantes, escalada e via-ferrata. 10- Será estudado a montagem dum Slide de grande dimensão no vale da Ribeira das Cales, capaz de constituir um produto turístico marcante e diferenciador na oferta turística regional. 11 – Será ainda dinamizado o Geocaching. 12 – Ao nível das actividades pedagógicas e de animação turística serão criados quatro novos roteiros temáticos. Entende-se que a oferta de actividades de atracção complementar, desde que geridas de modo equilibrado, são susceptíveis de gerar mais valias económicas para o parque e contribuir para a mobilização das pessoas em

torno da sua preservação. 13- Por último, o presente estudo propõe a implantação duma Quinta Biológica. Esta Quinta constituirá uma mais valia pedagógica e turística, para a nossa Cidade. O financiamento destas acções será assegurado pelo orçamento camarário, por candidaturas ao programa PRODERAM, mecenato e donativos, concessões e parcerias. Do PRODERAM está já aprovado o montante de 1.700.000 euros (um milhão e setecentos mil euros) e o orça-

mento de 2011 da C.M.F. contempla uma verba de mais 355.000 euros (trezentos e cinquenta e cinco mil euros). Em 2010, após o incêndio de 13 de Agosto, foi já investido um montante de 437.000 euros, para a limpeza e reflorestação de áreas ardidas. Paços do Concelho do Funchal aos 7 de Dezembro de 2010 Presidente da Câmara Municipal do Funchal Dr. Miguel Albuquerque PUB


22 ESPECIAL

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

Carta Aberta à Comunidade Portuguesa Caros amigos, Quatro anos se passaram desde a minha chegada à Venezuela. Estou, agora, terminando o meu mandato neste país e queria partilhar convosco o que eu entendo que foi mais importante e significativo durante este período.

Acordos bilaterais foram assinados e a relação entre os dois países tem hoje em dia uma natureza estratégica e assenta numa base de amizade e confiança. Por essa razão, Portugal vai prestar auxilio humanitário à Venezuela nesta situação de emergência, devido ao mau tempo dos últimos meses, em alguns Estados do país.

Primeiro do que tudo, tentei estar próximo de vocês. Auscultar as vossas preocupações, conhecer os vossos interesses, partilhar os vossos momentos de alegria e tristeza e estar presente nos momentos que vocês consideravam mais importantes.

Como sabem, a promoção de negócios foi para mim uma grande prioridade. Quando cheguei, Portugal exportava apenas 16 milhões de euros/ano para a Venezuela enquanto países como Espanha e Itália exportavam cerca de 700 milhões.

Desloquei-me a muitos clubes e regiões da Venezuela para vos conhecer e vocês me conhecerem. Infelizmente não consegui visitar todas as regiões por falta de tempo. Não estive sozinho neste esforço. Os Srs. Cônsules Gerais de Caracas e Valência igualmente visitaram muitas regiões para tentar dar um apoio mais eficaz a tudo que vocês necessitaram.

Arrancámos praticamente do zero. Tendo por detrás a vontade politica de ambos os governos, muito se conseguiu fazer e o numero de empresas portuguesas com presença neste país multiplicou-se por seis, enquanto o montante de exportações de Portugal para a Venezuela quase que aumentou dez vezes nos últimos três anos. Temos hoje na Venezuela empresas portuguesas nas áreas do petróleo, gás, electricidade, alimentos, construção civil, entre outras.

A Embaixada foi significativamente reforçada durante este período. Chegou o Sr. Inspector Jerónimo Fernandes, Adido de Segurança, para ajudar a comunidade neste sector. O Dr. Carlos Pinto, Adido Económico, para ajudar os empresários lusovenezuelanos e todos aqueles que estavam interessados em promover negócios com Portugal. O Dr. José Lima, Conselheiro Social, para complementar o trabalho dos Cônsules no apoio à comunidade. O próprio numero de diplomatas na Embaixada aumentou de dois para três. Com o objectivo de reforçar a nossa presença no país e estar cada vez próximos de vocês, o numero de Cônsules Honorários aumentou de 8 para 12. Foram criados Consulados Honorários nos Altos Mirandinos, Barcelona/Puerto La Cruz, Estado Bolívar e muito recentemente em Mérida, onde foi nomeada a primeira Cônsul Honorária de Portugal na Venezuela, Sra. Maria Freitas Nóbrega. A Embaixada e os Consulados trabalharam em conjunto em proveito vosso e do país. Iniciativas que foram tomadas pela Sra. Cônsul-Geral em Caracas, Dra. Isabel Pedrosa, como as Jornadas Consulares, a criação do telemóvel de emergência contribuíram muito para reforçar o apoio que vos prestamos. Igualmente o horário da Embaixada e dos Consulados foi ampliado para cobrir melhor as vossas necessidades e melhorar a capacidade de resposta. No plano das relações entre os dois países muito foi feito: Nos últimos três anos, os membros do governo português fizeram trinta e duas visitas à Venezuela e o Sr. Presidente Chávez esteve cinco vezes em Portugal nos últimos quatro anos. Mais de oitenta

Nenhum projecto foi tão importante para trazer uma imagem do Portugal moderno a este país como o projecto Canaima. Nos últimos dois anos, chegaram 875.000 computadores Magalhães à Venezuela que o Governo tem distribuído, com grande sucesso e impacto mediático, nas escolas primárias deste país. Pela primeira vez, com surpresa geral, o Portugal moderno das novas tecnologias, energias renováveis, preservação do ambiente, projectos de obras públicas modernas e com nível mundial, chegava ao conhecimento da opinião publica venezuelana. Noutras áreas problemáticas, foram tomadas iniciativas e feitos esforços diplomáticos que tiveram impacto: Foi organizado um 1º Encontro da Comunidade a favor da inclusão social e combate à pobreza; entretanto, começaram a ser pagas pensões em atraso a pensionistas luso-venezuelanos; no domínio do ensino da língua portuguesa, foram encetadas acções de formação de professores que permitiram aumentar em dois anos em cinquenta por cento o numero de pessoas habilitadas a ensinar português neste país, que está, todavia, ainda muito aquém das necessidades e expectativas existentes. Tão importante como isso, graças ao trabalho da Sra. Cônsul Geral em Caracas, existem actualmente manuais de português à venda na Venezuela, o que não se verificava quando eu cheguei. Deixo, para último lugar, uma área que muito me apaixonou e em que tive muitos falhanços: a de

sensibilizar os jovens luso-venezuelanos para se interessarem mais por Portugal, pelas suas associações neste país e pela aprendizagem da língua portuguesa, a sexta mais falada no mundo. Durante dois anos, vivi muitos fracassos: organizei várias reuniões com jovens, com a ajuda dos Clubes, mas estes não apareciam (com a excepção de Maracay devido ao notável trabalho de Ângela Dias, já premiado pelo Governo português). Como resultados desses falhanços, idealizei o projecto de Organizar um 1º Encontro Nacional de Jovens luso-venezuelanos, com a participação de 150 jovens de 15 regiões do país, que se realizou entre 19 e 21 de Novembro. Tal só foi possível devido ao grande apoio prestado pelo Consulado-Geral em Caracas e as Associações de Jovens luso-descendentes já existentes no país. Foi um evento memorável que apaixonou os presentes. Nós descobrimos os jovens e eles descobriram os diplomatas e o que estes podiam fazer por eles. A Associação de Jovens luso-descendentes reforçou-se muito após esse Encontro. Foram criadas as bases, após a aprovação da Declaração de Caracas no final do Encontro, para fazer um trabalho sólido e estratégico no futuro. Queremos aumentar o apoio e as oportunidades para os jovens luso-descendentes e levá-los a descobrir Portugal, a sua cultura, língua e modernidade. Na sequencia deste Encontro, duas empresas portuguesas já ofereceram dois estágios remunerados para jovens luso-descendentes e outras se seguirão. Apelo às empresas de luso-venezuelanos que façam o mesmo e que apoiem aqueles que tem a vossa origem e que fazem parte da grande família portuguesa no Mundo! Estes cento e cinquenta jovens que estiveram presentes no Encontro (e muito mais há na Venezuela) são altamente inteligentes e qualificados e merecem o nosso apoio! Gostaria de terminar com uma palavra de confiança, orgulho e amor. Amo o meu país. Sempre senti que vocês partilhavam esse amor a Portugal e isso uniu-nos profundamente. Formulo votos que continuem a apoiar Portugal, os portugueses e a comunidade portuguesa na Venezuela. Para bem de Portugal, da Venezuela e da nossa grande, generosa, solidária e maravilhosa comunidade portuguesa neste país. João Caetano da Silva


ESPECIAL

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

23

A situação dos jovens luso-descendentes na Venezuela Nos passados dias 19 a 21 de Novembro, participei no 1° Encontro Nacional de Jovens lusodescendentes, que se realizou em Caracas. Tratouse de uma iniciativa inédita e pioneira não só na Venezuela mas também no sector das Comunidades Portuguesas no Mundo. Durante três dias, autoridades portuguesas, peritos e cento e cinquenta jovens que vieram de quinze regiões do país tiveram a oportunidade de discutir temas que muito lhes interessam: a língua portuguesa, a sua participação nas Associações, oportunidades de estudo, estágios e empregos em Portugal e oportunidades de negócios. As conclusões da reunião ficaram reflectidas no importante documento final, já publicado pelo Correio da Venezuela. Tratou-se do projecto mais difícil que realizei neste país. Por diversas vezes, organizei encontros com jovens nos clubes em diferentes regiões da Venezuela mas… estes não apareciam! Aprendi com esses falhanços e com a preciosa ajuda das organizações de jovens já existentes e com o ConsuladoGeral em Caracas consegui organizar, com grande sucesso, este Encontro. A grande questão que agora se coloca é como dar continuidade a este trabalho e sucesso, tão importante para Portugal, para os jovens e para comunidade portuguesa na Venezuela. Os jovens, nunca ninguém deve esquecer, são o presente e o futuro.

Exmo. Sr. Director do Correio da Venezuela Na hora da minha despedida, queria agradecer todo o apoio manifestado pelo seu jornal à actuação diplomática de Portugal nos últimos quatro anos. O Correio da Venezuela foi um colaborador dedicado e incansável da Embaixada neste período e constituiu um apoio fundamental da mesma junto da comunidade. Através do Correio nós apercebemo-nos semanalmente da preocupação, interesse e prioridades da nossa grande comunidade. Continuação do excelente trabalho e boa sorte para o futuro! João Caetano da Silva Embaixador de Portugal na Venezuela

A resposta a esta importante questão é que tal só será possível com o auxílio e empenho de todos os envolvidos. As autoridades portuguesas continuarão a seguir o tema e a dar os apoios possíveis para manter esta dinâmica.

dade sobre a importância deste assunto e inclusive convidar mais de cinquenta jovens para a minha despedida na residência. Organizei um pequeno espectáculo com música que eles gostam e eles participaram com motivação e entusiasmo.

Quero, neste contexto, pedir uma ajuda especial aos doze Cônsules Honorários de Portugal na Venezuela, cujo trabalho é tão importante nas respectivas regiões. Dêem informação aos jovens, concedam-lhes, sempre que possível e necessário, um espaço para eles se reunirem no Consulado, incentivem e apoiem os núcleos da Associações de jovens luso-descendentes, apoiando activamente as actividades que eles querem empreender. Mas quero fazer um apelo especial aos Presidentes e Direcções dos Clubes, tão importantes para manter e consolidar a presença da cultura portuguesa, a todos os níveis, neste país, que incluam, cada vez mais, jovens nas Direcções. Dêem-lhes voz, reservem uma sala nos respectivos clubes para os jovens se reunirem, aumentem a sua importância, participação e reforcem, assim, a sua identidade. Eu sei que muitos Centros já organizam muitas actividades para jovens, incluindo as desportivas. Há que organizar outras actividades mais direccionadas para os seus interesses e preocupações actuais, que permitam o seu maior envolvimento no futuro.

Organizámos uma brochura, que distribuímos no Encontro de Jovens, que é um guia sobre oportunidades de trabalho, estágios e estudo em Portugal. O Dr. Carlos Pinto, Adido económico desta Embaixada, prestou – e continuará a prestar – informação aos jovens empresários sobre oportunidades de negócios em e com Portugal.

Nos últimos meses do meu mandato como Embaixador quis dar uma série de sinais à comuni-

Duas empresas portuguesas – Caixa Geral de Depósitos e Consorcio Youtsu – já se disponibilizaram para dar estágios remunerados a jovens luso-descendentes na Venezuela. Espero que mais sigam o exemplo. Apelo também às empresas de portugueses na Venezuela que dêem oportunidades de trabalho e estágios remunerados aos jovens luso-descendentes. Ao fazê-lo estão a apoiar o que é nosso, a defender os interesses da nossa grande comunidade e a aumentar a sua visibilidade neste país e também promover e apoiar o futuro destes jovens. Muito obrigado. João Caetano da Silva


24 passatempos

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

Horóscopo

Carneiro (Março 21 a Abril 20)

SUDOKU

Touro (Abril 21 a Maio 20)

Gémeos (Maio 21 a Junho 21)

EMPREGO: Há pessoas que gos-

EMPREGO: Vão fazer-lhe uma

EMPREGO: Competição.

tam de ganhar à custa dos outros.

proposta favorável, aproveite-a.

AMOR: Desgostos com membros

AMOR: Há pensamentos revoltos

AMOR: Tem uma grande neces-

da família por uma situação que

que a (o) impedem de saber o

sidade de sentir-se amado, mas

lhe parece injusta.

que quer.

coloca uma parede à sua volta.

SAÚDE: Check-ups ou exames

SAÚDE: Dieta e actividade física.

SAÚDE: Visite o oftalmologista.

pendentes.

CONSELHO: Tome as rédeas

CONSELHO: O amor não bate

CONSELHO: Faça tudo para levar

da sua vida e fortalecerá a sua

à porta todos os dias, assim, é

em frente os seus projectos, con-

confiança.

preciso que o leve a sério.

fie em si e organize o seu tempo.

Caranguejo (Junho 22 a Julho 21)

Leão (Julho 22 a Agosto 22)

Virgem (Agosto 23 a Setembro 22)

EMPREGO: Evite as complicações,

EMPREGO: Brilho, evolução, opor-

EMPREGO: Espera uma opor-

centre-se no seu trabalho e não

tunidades que dão dividendos.

tunidade, não fique de braços

oiça provocações.

AMOR: Está muito sensível. Os

cruzados.

AMOR: Está à espera de que a

casados devem demonstrar o seu

AMOR: Semana de detalhes que

outra parte tome a iniciativa, fale

afecto mutuamente.

refrescam a relação.

claro.

SAÚDE: Fazem-lhe falta férias.

SAÚDE: Não levante coisas pesa-

SAÚDE: Stress e insónia.

CONSELHO: De nada serve

das, pode lesionar-se.

CONSELHO: Não resista às mu-

agoniar-se com milhares de pen-

CONSEJO: É necessário controlar

danças.

samentos se não actuar.

o carácter.

Balança (Setembro 23 a Outubro 22)

Escorpião (Outubro 23 a Novembro 21)

Sagitário (Novembro 22 a Dezembro 21)

EMPREGO: A pouco e pouco vai

EMPREGO: Cumpre-se um objec-

EMPREGO: Mantenha o controlo

subir posições e ganhará respeito

tivo mas tem que fazer as coisas

do seu carácter. Com inteligência

no seu trabalho.

com mais energia.

vai pôr no lugar mais de um.

AMOR: Partilha de momentos dife-

AMOR: Não há nada que não

AMOR: Precisa voltar a acreditar

rentes para refrescar a relação. A

possa solucionar-se com uma boa

no amor. Permita-se vivê-lo sem

rotina é má.

conversa.

condições.

SAÚDE: Controle os nervos.

SAÚDE: Possível operação.

SAÚDE: Dores musculares de

CONSELHO: É um ser especial

CONSELHO: Ressalte o valor e a

pouca importância.

e receberá sempre a bênção de

importância de quem tem na sua

CONSELHO: Levante-se e decrete

Deus.

vida.

apenas coisas positivas.

Capricórnio (Dezembro 21 a Janeiro 20)

Aquário (Janeiro 21 a Fevereiro 19)

Peixes (Fevereiro 20 a Março 20)

EMPREGO: Muita diplomacia com

EMPREGO: Novas oportunidades.

EMPREGO: Vive uma mudança

companheiros de trabalho. Mant-

Ofertas laborais.

favorável e terá muito que fazer.

enha um ‘low profile’.

AMOR: Fará um pedido especial.

AMOR: Os casados estão a reto-

AMOR: Os solitários necessi-

Satisfaz o (a) seu (sua) compan-

mar com muita fé e convicção a

tam urgentemente de carinho e

heiro (a).

sua relação.

atenção.

SAÚDE: Cuidado com os excessos

SAÚDE: Actividade física para

SAÚDE: Bem-estar.

e as obsessões com dietas.

melhorar a sua saúde.

CONSELHO: Procure o contacto

CONSELHO: Estabeleça as normas

CONSELHO: Pense no diferente e

com a Natureza, alivia o stress.

do jogo.

aposte nisso.

Solução anterior


cultura

09 a 15 de Dezembro de 2010 • correio de venezuela

MúSICA|Na área de world music e jazz

Disco dos Deolinda entre os dez melhores do ano

‘Hallacas Con Flauta’ Huáscar Barradas em espectáculo de celebração do Natal pelo quinto ano consecutivo

CORREIO correio.prensa@gmail.com

O grupo estreia-se em Janeiro, nos dias 22 e 29, respectivamente, nos palcos dos coliseus do Porto e de Lisboa

De acordo classificação feita pelo jornal britânico Sunday Times LUSA/CORREIO O álbum "Dois selos e um carimbo", do grupo Deolinda, foi considerado um dos dez melhores álbuns do ano na área de world music e jazz pelo jornal inglês Sunday Times. O grupo de Ana Bacalhau volta a pontuar entre os dez melhores, tal como aconteceu com o disco de estreia "Canção ao lado", no ano pas-

sado, que ficou também entre os dez melhores. "Dois selos e um carimbo" coloca-se ao lado de álbuns de Fela Kuti, Angelique Kidjo, Amira & Merima Kljuco e de Seu Jorge. Para a promotora do grupo, esta classificação "confirma a projecção internacional que os Deolinda continuam a conquistar". O grupo estreia-se em Janeiro, nos dias 22 e 29, respectivamente, nos palcos dos coliseus do Porto e de Lisboa. Em Abril, os Deolinda foram distinguidos com o Prémio Revelação pela revista britânica Songlines.

As canções de "Dois selos e um carimbo", que já ultrapassou as quinze mil unidades vendidas, e é disco de platina em Portugal, acentuam o humor, a sátira e também o sonho. "Quando janto em restaurantes", "Entre Alvalade e as Portas de Benfica", "Um contra o outro" e "Fado Notário" são alguns dos temas do álbum. O grupo é constituído por Ana Bacalhau, José Pedro Leitão e os irmãos José Pedro da Silva Martins e Luís Martins. Os Deolinda, que surgiram em 2008, já actuaram na Itália, Espanha, Holanda, Bulgária, Canadá e Estados Unidos.•

25

O flautista venezuelano Huáscar Barradas apresenta, pelo quinto ano consecutivo, a Digressão Nacional de Natal, um espectáculo denominado ‘Hallacas com Flauta’. Desta vez, Huáscar e o seu trio actuam junto com ‘Pollo’ Brito e os filhos Giselle, Rafaelito, Andrés e Adrián; Luis Fernando Borjas canta com a filha de 3 anos, Camila, e a esposa, Hiyanu, e Betulio Medina e outros músicos

darão também o seu contributo para um espectáculo inesquecível. “As festas de Natal são algo especial na Venezuela. Em qualquer reunião de qualquer família venezuelana aparece uma guitarra, um tambor, alguma tia que canta, os primos que fazem coro e o amigo que toca ‘maracas’, improvisa-se, contam-se anedotas, piadas, e provocase alvoroço enquanto o corpo aguentar”, disse Huáscar, ao anunciar o concerto que está marcado para este sábado, dia 11, pelas 6 da tarde, e domingo pelas 11 da manhã, no Centro Cultural BOD – Corp Banca. Os bilhetes podem ser comprados directamente na bilheteira ou através do sítio www.ticketmundo.com•

O cantor venezuelano apresenta o repertório tradicional

‘Los Amigos Invisibles’ em Caracas CORREIO correio.prensa@gmail.com

Caracas despede-se do grupo por agora

O grupo venezuelano ‘Los Amigos Invisibles’ vai actuar em Caracas a 19 de Dezembro, no encerramento da Tour Comercial 2010, com o espectáculo ‘24 cañonazos bailables’, evento que vai na terceira edição e que promete tornar-se num clássico do mês de Dezembro. O grupo percorre os seus 19 anos de carreira artística, entre ‘cañonazos’ e os êxitos do seu último disco, ‘Comercial’, que

Os espectáculos Domingo, 19 de Dezembro 5 da tarde e 9 da noite Sala de Concertos do Centro Cultural BOD - Corp Banca Entrada VIP: BsF 500,00 + impostos (inclui brinde com os artistas) Entrada Preferencial: BsF 300,00 + impostos Entrada Geral: BsF 200,00 + impostos Telefone: 0212-206.29.73 Os bilhetes também podem ser comprados em www.ticketmundo.com

os ajudou a ganhar o Grammy Latino 2009. O grupo tem marcados dois espectáculos para o Centro Cultural BOD - Corp Banca, e já visitou 60 países numa di-

gressão global que foi possível graças a mais de uma década de trabalho, com cinco nomeações para os Grammy, seis placas de estúdio e milhares de fãs em redor do mundo.•


26 cultura agenda cultural

Marc Anthony em Caracas

O cantor Marc Anthony conseguiu superar os problemas que tinha com uma produtora local e fechou a data do seu espectáculo em Caracas para 29 de Janeiro de 2011, disse a agente do artista na quarta-feira. O concerto estava previsto para 4 de Dezembro.

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

EVENTO| Encontro juntou mais de 800 pessoas

Minhotos celebraram raízes com festa no CP

A paródia continua no Teatrex

‘Otra llamada más’, a paródia do programa ‘Aló Ciudadano’, com as actuações dos conhecidos ‘rocheleros’ Juan Carlos Barry, Félix Granados e Hilda Fuenmayor, regressa aos palcos do Teatrex (C.C. El Hatillo, piso 5) a pedido do público, no 16 de Dezembro, pelas 9 da noite, no dia 18, sábado, e no domingo, 19, pelas 8 da noite.

O grupo ‘Augusto Canário e os seus amigos’ veio directamente de Portugal para animar a festa Shary do Patrocinio shary.correio@gmail.com

nos. Por seu turno, o fundador da Comissão da Festa do Minho, José Matos Pereira, mostrou-se muito feliz pela participação do público este ano, assegurando que esta celebração continuará a ser “um ponto de encontro com um objectivo social e aberto à comunidade.” Para a ocasião, o grupo ‘Augusto Canário e os seus amigos’ veio directamente de Portugal, pondo a dançar todos os participantes com canções animadas e fazendoos rir com as suas piadas enquanto cantavam. “Esta é a primeira vez que venho a esta celebração, es-

pero que seja a primeira de muitas. Fico muito feliz com a realização destas festas que ressaltam as tradições dos emigrantes portugueses. Agradeço a hospitalidade com a qual nos receberam, trataram-nos como reis”, disse Canário. O grupo folclórico Os Lusíadas também esteve presente, fazendo reviver as tradições do continente português. O ritmo latino esteve a cargo do grupo La Quinta Escala, que com o merengue, a salsa e a imprescindível ‘hora loca’, conseguiu com que a pista excedesse a sua capacidade, como mostra da integração luso-venezuelana.

No dia 2 de Abril de 2011, o cantor Zezé Miranda vai estar na Casa Portuguesa de Aragua. O intérprete informou ainda que está à espera da confirmação de outros eventos em Caracas e na capital carabobenha.

Mais de 800 pessoas, entre minhotos, familiares e amigos, celebraram a sua já tradicional festa anual no passado dia 4 de Dezembro, no salão nobre do Centro Português, em Caracas. Numa noite caracterizada pela alegria e pela partilha musical e gastronómica, o actual presidente da Comissão da Festa do Minho, António Maria Ferreira, referiu que este ano o dinheiro recolhido será doado para a construção da réplica do Santuário da Virgem de Fátima que está a edificada nos Altos Mirandi-

‘Esperando al Italiano’

Luisana Andrade lança CD a solo

Zezé Miranda actua em Venezuela

Esta peça original de Mariela Romera e com direcção geral de Tullio Cavalli apresenta-se no teatro Trasnocho. As sessões decorrem às sextas e sábados pelas 8 da noite, e aos domingos pelas 6 da tarde. Os bilhetes custam BsF 80. O elenco integra actores como Dora Mazzone, Marisol Matheus, Carolina Perpetuo, Hernán Marcano e Caridad Canelón.

Uma compilação de 12 fados interpretados pela voz de uma jovem cantora Sergio Ferreira Soares sergioferreirasoares@gmail.com

A jovem luso-descendente Luisana Andrade, de 21 anos de idade e proveniente do estado Aragua, prepara-se para

lançar no mercado a sua primeira produção discográfica, no próximo dia 12. Trata-se de uma compilação de temas que foi possível levar a cabo graças ao apoio da Rádio Arcoense. A locutora do programa ‘Xailes, Capas e Guitarras’ e membro do grupo Estrelas Lusitanas canta, neste CD, fados como ‘Só nós dois é que sabemos’, ‘Lá vai Lisboa’, ‘O xaile da minha mãe’, ‘Gaivota’, ‘Maria Lisboa’, ‘As tuas

mãos guitarrista’, ‘Rosa branca’, ‘Fado malhoa’, ‘Namorico da Rita’, ‘Lenda da fonte’, ‘Carmencita’ e ‘Loucura’. Luisana, cujos pais são originários de Santo António, no Funchal, Madeira, participou no Festival da Canção organizado pela Feceporven, em tertúlias realizadas pelo Instituto Português de Cultura, em noites de fados com os grupos Guitarras de Lisboa e Caravela da Saudade e em festas populares.•

breves espetaculos Edgar Ramírez no César 2011

O galardão mais prestigiado da indústria cinematográfica francesa, o Prémio César, incluiu pela primeira vez, na sua lista de pré-nomeações, um venezuelano: Edgar Ramírez, que compete na categoria de Melhor actor revelação, pela interpretação em Carlos, filme do director francês Olivier Assayas. O César, o equivalente gaulês ao Óscar de Hollywood, será entregue no Teatro Châtelet de Paris, em Fevereiro do próximo.

Mostra da Barbie e Ken em Tóquio

Mais de 300 bonecas Barbie, algumas de elas com quimonos e vestidos desenhados por Valentino, Dior e Armani, engalanam a mostra retrospectiva “50º aniversário da Barbie e do Ken”, que arrancou em Tóquio. Todos estes brinquedos fazem parte da colecção do japonês Yasuhiro Sekiguchi, o qual possui cerca de 20 mil bonecas representativas dos três períodos da Barbie: “Vintage” (1959-66), “Mod” (196776) e “Superstar” (1977 até à data).

Disco póstumo de Michael Jackson

Uma semana antes de ser lançado oficialmente, o disco póstumo de Michael Jackson vazou ilegalmente na internet. As músicas Hold My Hand e Breaking News já tinham sido divulgadas pela própria gravadora Sony. No entanto, todas as dez faixas do disco agora estão liberadas em sites de partilha de arquivos. Com o título de Michael, o CD chega às lojas no próximo dia 13.


cultura

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

agenda para natal

27

EVENTO| Casa cheia de gargalhadas

› El Portu, Amilcar e Emilio Feira do Ateneu aberta até 24-D

Até 24 de Dezembro, as portas da Feita do Ateneu vão estar abertas no Centro de Convenciones do CC Macaracuay Plaza. A entrada custa BsF 10, sendo que o recinto pode ser visitado de segunda-feira a sábados, entre as 11h00 am e as 8h00 pm. Domingos 10h00-6h00.

Expo Natal no Círculo Militar A Expo Natal no Círculo Militar, que abriu ao público no passado dia 3, decorre este ano até 26 de Dezembro, no Paseo Los Próceres e Salón Venezuela do mencionado espaço, onde poderá desfrutar em família de um Festival de Gaitas, venda de comidas e presentes num ambiente bastante natalicio.

Jogando ao Natal em Chacao

Este sábado, 12, pelas 3h00 pm, terão lugar as últimas apresentações no Centro Cultural Chacao de El Rosal que vêm oferecendo o espectáculo interactivo “Jogando ao Natal”, do Grupo Teatral Repico. Direcção de Consuelo Trum. A entrada é gratuita.

‘Rumba Urbana’ muda de data O espectáculo Rumba Urbana, que reúne os artistas mais destacados, foi marcado para Fevereiro do próximo ano, no dia 20, a partir da uma da tarde, até às sete da noite. A actuação mantém-se para o estacionamento do Centro Comercial Ciudad Tamanaco. Permanecem também os artistas já anunciados: Tony Dize, Plan B e Ghetto One, entre outros.

‘deram cabo’ do stress

Comediantes venezuelanos fizeram referência à sua visita a Portugal Sergio Ferreira Soares sergioferreirasoares@gmail.com

Os conhecidos comediantes venezuelanos Hector ‘El Portu’, Emílio Lovera e Amílcar Rivero fizeram rir às gargalhadas as mais de 700 pessoas que encheram o salão nobre do Centro Português de Caracas na noite do passado dia 2, com o espectáculo ‘A desestrezarse otra vez’. Foi uma produção de Portugal Ao Vivo, sob a direcção de Nino Acosta. Desde muito cedo que começaram a ser servidas bebidas e iguarias, num ambiente alegre, com centenas de pessoas a conversar e a desfrutar de música portuguesa.

Emilio Lovera fez rir o público noite dentro

Já algo impacientes, os espectadores aplaudiram ‘El Portu’ quando a sua actuação foi anunciada, por volta das 10 da noite. O artista subiu ao palco vestido com um conhecido traje de português e imortalizando o tão recor-

dado personagem da Rádio Rochela. Depois foi a vez de Amílcar Rivero, que começou o espectáculo fazendo referência à sua actuação em terras lusas e à crise económica mundial. “Se me davam 2000 euros

num banco em Portugal, a instituição falia…”, uma frase que vez rir o público. No final, Emílio Lovera brincou sobre as penúrias pelas quais um venezuelano passa para emigrar para outro país. Emílio Lovera começou com algumas das suas provocações, para depois valer-se do seu grande talento na imitação de vozes, o seu grande humor e o seu ‘vozeirão’ ao cantar gaitas e ‘joropo’. Uma actuação que continuou a fazer rir o público noite dentro, ao melhor estilo venezuelano. Perto da uma e meia da manhã, Emílio despediu-se do público chamando os companheiros, Hector e Amílcar, e foram ovacionados de pé. Minutos mais tardes, Emílio colocaria no Twitter ‘Viva Portugal! Sobretudo os que fizeram da Venezuela a sua segunda pátria. Que é a minha única!”.•

Estilista caraquenha triunfa em Portugal A designer de moda está no topo da moda lusa há mais de 10 anos Sergio Ferreira Soares sergioferreirasoares@gmail.com

Com presença em Itália, Austrália, Espanha, Holanda e EUA, para além de Portugal, a jovem criadora Katty Xiomara converteu-se numa das representantes da moda lusa ao nível internacional. Esta filha de emigrantes portugueses, nascida em Caracas, conquistou, com as suas criações, algumas das passerelles mais importantes do mundo. Com apenas 18 anos, Katty

emigrou para terras ibéricas a fim de estudar design de moda em Lisboa. Foi assim que em 1995, depois de ganhar diversos prémios locais e internacionais, converteu-se numa das estilistas mais jovens a estrear-se na Semana da Moda em Paris, no Carousel du Louvre. Actualmente tem 33 anos de idade e está no topo da moda lusa. A estilista aposta em roupa “que seja confortável e prática sem descuidar que a mulher se sinta bonita, sensual, activa e que não tenha de preocuparse demasiado com o que tem vestido. Quando digo sensual, não se trata de mostrar mais uma parte do corpo do que outra. São as suas próprias formas, são os tecidos

e os materiais usados. Utilizo muito a lycra e isso dá um toque diferente, adere ao corpo também de outra forma. É divertida, porque tem sempre uns pormenores gráficos, com muitos estampados, e às vezes também coloco frases.”

Com provas dadas Apesar de Xiomara mostrar as suas colecções em Lisboa, o trabalho que desenvolve tem ultrapassado, como já foi referido, fronteiras lusas. Em 1998, representou Por-

tugal no ‘Fashion Calendar’, da Absolut Vodka, e em 2005 participou na exposição Marchin Galliera Museum, em Paris. Em 2006, deu início ao design de uma colecção para crianças da marca Zippy, intitulado ‘Katty Xiomara para Zippy’, e a colecção ‘Íntimo de Katty Xiomara’, iniciando ainda uma relação artística com a Sony Playstation e uma intervenção no Auto Show da SEAT. Em 2007, desenhou novos uniformes para o restaurante japonês Gosho.•


28 cultura pensa verde

Natal ecológico (IV) Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

Chegou o Natal! Uma das épocas mais bonitas, e também mais comerciais do ano. Sinónimo de união e alegria, época em que as famílias colocam grande esforço na decoração das suas casas sem ter em conta os gastos e as consequências que podem trazer. Muitos associam o Natal com o gasto excessivo de energia. No entanto, se todos fizermos um pequeno esforço e colocarmos em prática alguns conselhos simples, que não implicam muito trabalho e dão muito bons resultados, tanto para o Planeta como para os nossos bolsos, podemos desfrutar de um Natal mais verde, mais amigo do ambiente. Os festejos que antecipam a chegada da noite de Natal são acompanhados de um aumento do consumo de energia eléctrica, com o excesso de luzes colocadas nas árvores, nas casas e nas ruas. Essas belas luzes, que ninguém quer deixar de colocar, podem ser usadas de forma reduzida, com consciência ecológica, ou seja, em vez de serem colocadas nas árvores sete extensões de luzes, podemos distribuir apenas três conjuntos, sem que com isso se perca o brilho do Natal. Outra forma de contribuir para um melhor ambiente é reduzir o número de horas em que as luzes permanecem acesas, reservando-as para alguns momentos à noite. Neste sentido, as lojas têm aqui um papel muito importante, pois são os maiores consumidores de energia eléctrica, e para aumentarem as vendas, não medem as consequências em termos de impacto ambiental. Uma vez que não existem, na Venezuela, leis que regulem o consumo eléctrico, é muito comum ver, a meio da noite, um talho ou um banco encerrados mas com as todas luzes ligadas, tanto a iluminação de Natal como a normal. Não custa nada ter um pouco de consciência e apagar as luzes quando as lojas fecham. São pequenos gestos que demonstram cuidado com o meio ambiente, com a população e connosco próprios, festejando, assim, o Natal de forma solidária e respeitosa. Lembre-se que cuidar hoje é preservar o futuro das novas gerações.

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010

NOVOS talentos Um espaço aberto a todos aqueles jovens que se têm destacado em áreas como arte, medicina, estética e muitas outras actividade profissionais

Música|Artista multifacetado

Diego Roque: Ambientalista e músico Jovem luso-descendente quer actuar com o grupo ‘Tan Frío el Verano’ no México e noutros países Jean Carlos de Abreu deabreujean@gmail.com A comunidade portuguesa na Venezuela destaca-se por ser uma das mais trabalhadoras e participativas do país. E destaca-se também por ter pessoas talentosas e famosas em todas as áreas: Política, economia, desporto, artes, espectáculos, música, entre outros. Um desses casos é Diego Roque de Castro, um jovem de 19 anos que actualmente faz parte do grupo ‘Tan Frío el Verano’, de Barquisimeto, no estado de Lara, intérprete de músicas do género pósrock. Este luso-descendente contou ao Correio que pertence àquele grupo musical desde 2007, onde toca diversos instrumentos como o trombone, marimba, melódica, bateria, para além de também dar o seu contributo nas vozes. Lembra-se de gostar de música desde sempre. “Não parei de tentar encontrar qual o instrumento que gostava mais. No fim, gostava de todos, sobretudo porque tento sempre averiguar como é que o som de cada um deles pode ser utilizado nalgum tema.”

Conservatório de música Diego começou os seus estudos de música no Conservatório de Música de Barquisimeto Vicente Emilio Sojo. Esteve depois na Orquestra Pequeños Mozart, onde ficou vários anos, e teve a oportunidade de ser dirigido por Gustavo Dudamel em diversas ocasiões. “A certa altura, decidi fazer algo por minha conta, não ter uma partitura ou alguém a dirigir-me. Desde aí passei por alguns grupos musicais até ter chegado a este.” A sua inspiração musical vem de grupos como Radiohead, Beirut, Sigur Ros, entre outros. Sublinha que não se identifica com nenhum mas

Diego faz parte do grupo ‘Tan Frío el Verano’

que valoriza o trabalho que fazem. Diego disse ainda que quer actuar

no México com o grupo “porque o público gosta do género que estamos a dar a conhecer na Venezuela”. Para além de continuar a promover por cá este estilo musical, o grupo quer ter a oportunidade de mostrar o trabalho noutros países. “Continuaremos a fazer discos e concertos. Também vou dedicar-me a terminar a minha licenciatura em Estudos Ambientais”. Diego Roque de Castro garante sentir-se orgulhoso das suas raízes portuguesas e diz que é um privilégio ter dupla nacionalidade.•

Um pouco mais sobre ‘Tan Frío el Verano’ A banda ‘Tan Frío el Verano’, originária de Barquisimeto, estado de Lara, caracteriza-se por plasmar sons electrónicos numa proposta pós-rock experimental completamente instrumental. Este grupo nasceu em 2007, com Rafael García e Daniel Mandino como compositores. Entram depois Juan Rojas e Diego Roque. Em 2008, Oswaldo Rodríguez convida-os a se unirem à família da Sur Records para começar a produção discográfica, mas foi ‘engavetado’ para dar lugar a outros projectos da banda. Actualmente o grupo é formado por: Rafael García (Programação, Sequências, Synths, Keyboards, Melódica, Vocoder e Marimba) Juan Rojas (Bateria, Theremin e Vozes) Diego Roque (Trombone, Melódica, Marimba e Vozes) Pedro Romero (Guitarra e Synths) Carlos Sanchez (Baixo, Bandoneón, Synths e Vozes) Mariana Gil (Visuais) Diego Blanco (Design Gráfico e arranjos de Melódica) Patrícia Navarro (Directora Criativa e Ilustração) Samuel Davila (Ilustração e Edição) Alejandra Camacho (Ilustração) Luis Herrera (Fotografia).


sociais

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

Banquetes

Gales

Salón Majestic

Gabriela e Alfredo unidos pelo matrimónio Shary Do Patrocinio Fotos: Silvia Di Frisco

“Queres casar-te comigo?”. Foi com estas palavras que Alfredo Sabogal se propôs a Gabriela Da Corte, depois de quatro anos e cinco meses de namoro. Com o anel na mão e com a paisagem de Aruba de fundo, a resposta foi uma emocionado “Sim”. A concordância recebeu a bênção de Deus no passado, sábado 4 de Dezembro, na Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe. Armando Da Corte, natural da Ribeira Brava, ilha da Madeira, e Egle Navarro, pais da noiva; Alfredo Sabogal e María Sánchez, pais do noivo, celebraram a união dos filhos no salão Majestic do Centro Ciudad Comercial Tamanaco, tendo o casal aproveitado

a oportunidade para lhes dirigir estas palavras: “Agradecemos aos nossos padres e aos nossos sogros toda a colaboração oferecida para a concretização deste momento tão especial para as nossas vidas”. A noiva brilhou com um vestido do desenhador Ramiro López, acessórios de George Wittels e maquilhagem de Luis Ángel Alvarado, num salão que foi decorado por várias cores sob orientação de Alejandro Valcarcel. Por seu turno, o grupo folclórico do Centro Luso Venezuelano de los Valles del Tuy foram encarregados de animar a noite, cujas memória foi capturada para a posteridade pela lente da Rocco`s Studios. Que a felicidade os acompanho sempre.•

29


30 opiniÃo PALAVRAS ›

correio de venezuela • 09 a 15 de DEZEMBRO de 2010

Natal em harmonia com o nosso ambiente

D

urante o mês de Dezembro, as temperaturas baixam, e sobem os níveis de consumo eléctrico e os volumes de resíduos e despejos. Só para termos uma ideia, cada venezuelano aumenta a sua produção, em média, entre 500/700 gramas a 1 quilo, e o consumo de energia sobre entre os 10 e os 20% devido às árvores de Natal e aos diversos ornamentos. Por isso partilhamos, de seguida, algumas recomendações para fazer com que este Natal seja mais ecológico, diminuindo assim o impacto ambiental que alguns comportamentos insustentáveis na nossa vida diária podem ter. 1. Poupe energia. Evite deixar as luzes de Natal acesas durante toda a noite, e prefira luzes de poupança, que duram mais. Não só estará a poupar na sua factura de electricidade, como ajudará a diminuir as emissões de dióxido de carbono (CO2), que contribuem para o aquecimento global, para além de evitar o risco de incêndio. 2. Decore o presépio e árvore com materiais reutilizados e/ ou reciclados. Evite o uso de musgo natural, pois é proibido pelas autoridades venezuelanas devido ao facto de o seu comércio contribuir para a destruição dos ambientes naturais onde se reproduz.

comportamento dos animais domésticos e selvagens, e provocando incêndios. Adicionalmente, geram gases tóxicos e outros componentes que podem afectar a nossa saúde.

Diego Díaz Martín Presidente da VITALIS

"As celebrações de Dezembro constituem um extraordinário momento para a reflexão, para nos reencontramos com as nossas crenças, partilhar em família e conservar o nosso ambiente."

5. Ao organizar as suas festas de Natal, estimule os seus amigos a partilhar o automóvel. Hoje em dia é uma opção mais segura e ecológica, pois permite poupar combustível, lugares de estacionamento, e reduz emissões de CO2. 6. Antes de comprar uma prenda, reflicta sobre o quanto a sua aquisição é necessária. A compra excessiva e a acumulação de objectos só conduzem à desvalorização do que se tem e ao esgotamento dos recursos naturais. 7. Ao comprar uma prenda, prefira opções didácticas e instrutivas, e se tiver mais-valias ambientais, tanto melhor. 8. Se precisa de adquirir um electrodoméstico, prefira aqueles que poupam energia. Veja o manual de instruções e estimule a utilização das funções de baixo impacto ambiental. 9. Utilize a água das hallacas para a rega. Assegure apenas o tempo para que esfrie, retire a

camada de gordura que pode ficar na superfície, e já está pronta a reutilizar. 10. Use as folhas das hallacas já cozinhadas para fazer adubo. Lave-as bem, corte-as em pedaços pequenos e misture com a terra das suas plantas, enterrando-as a uma distância de 10 centímetros. 11. Evite usar materiais descartáveis nas suas festas, como copos e pratos. Assim não estará a produzir lixo a mais. 12. Faça um cartão de Natal digital para os seus familiares e diminua, assim, o consumo de papel e cartão. Também ajuda a descongestionar o serviço postal. Desfrute destas festas em união com a sua família e não esqueça de incluir nos seus desejos de Ano Novo que todos os seres vivos desfrutem de um ambiente são e ecologicamente equilibrado, e que os humanos possam cobrir as suas necessidades básicas, em particular as populações menos favorecidas, com ar puro, solos férteis, água potável suficiente e alimentos seguros. Feliz Natal para todos e para o nosso planeta.

3. Utilize sacos reutilizáveis ou reciclados para embrulhar as suas prendas, ou embrulhe-as em papel que possa ser reutilizado. Vai, desta forma, dar uma prenda dupla, para além de original. 4. Evite o uso excessivo de fogo de artifício. Não só tem consequências prejudiciais para o ambiente, como faz um ruído ensurdecedor, alterando o

"Se queres ser colunista de opinião neste meio de comunicação, candidata os teus textos através do correio electrónico correio. prensa@gmail.com. Necessitamos do teu nome completo, um título para a coluna e um texto de 2500 caracteres máximo"

Director Aleixo Vieira Subdirector Agostinho Silva Coordenação Sergio Ferreira Soares Jornalistas: Shary Do Patrocinio, Andrea Guilarte, Carla Salcedo António da Silva, Sergio Ferreira Soares, Victoria Urdaneta, Jean Carlos de Abreu Correspondentes: Edgar Barreto (Punto Fijo) Carlos Balaguera (Valencia-Maracay) Trinidad Macedo (Barquisimeto) Silvia K Gonçalves (Guayana) Sandra Rodriguez (La Victoria) Ricardo Santos (Margarita) Fernando Urbina (Higuerote) Colaborações: Raúl Caires (Madeira), Arelys Gonçalves, Antonio López Villegas, Luís Barreira, Álvaro Dias, Luis Jorge, Ysabel Velásquez, Carlos Agostinho Perregil R. Administração: Gloria Cadavid Publicidade e Marketing: Carla Vieira Paginação: Elsa de Sá Assessoria Gráfica: Raimundo Capelo Fotografia: Paco Garret, Silvia Di Frisco Secretariado: Anaís Salazar Distribuição: Enrique Figueroa Impressão: Editorial Melvin C. A Calle el rio con Av. Las Palmas Boleita Sur - Caracas Venezuela Endereço: Av. Veracruz. Edif. La Hacienda. Piso 5, ofic. 45H-3. Urb. Las Mercedes, Baruta - Caracas. Telefones: (0212) 9932026 / 9571 Telefax: (0212) 9916448 E-mail: correio@cantv.net www.correiodevenezuela.com Tiragem deste número: 15.000 exemplares Fontes de Informação: Agência de Notícias Lusa, Diário de Notícias, Diário de Notícias da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicações em língua portuguesa, de diferentes partes do Mundo.


cartas

09 a 15 de DEZEMBRO de 2010 • correio de venezuela

Cartas

31

Favor enviar as suas cartas e comentários ao endereço electrónico: correio.venezuela@gmail.com

Força no interior Li com agrado na edição passada do Correio da Venezuela que foi designada uma cônsul honorária para Mérida. Que alegria! Outra mulher a representar a nossa comunidade. Espero que os meus compatriotas nas terras andinas venham a ter nela uma alguém que os apoie e ajude em tudo o que tem a ver com os serviços consulares, os quais são difíceis de aceder por estarem muito centralizados. Espero também que em Valência se consiga a força para manter a comunidade unidade, impulsionado a nossa cultura e valores. Felicitações.

Amália Teixeira

Sentimento de um emigrante

Solidariedade sem limites

Nesta oportunidade, escrevo para o CORREIO para desejar à comunidade portuguesa radicada na Venezuela os meus mais sinceros votos de amor e prosperidade nesta quadra natalícia. Tenho muito que agradecer a esta bela comunidade da qual provenho. Mas também a este país solidário país que há mais de 30 anos me abriu as suas portas para permitir-me sonhar e celebrar as minhas raízes. Hoje, na véspera do Natal, muitos sentimentos afloram nos corações dos emigrantes, como o meu, que ainda conserva os laços com a sua terra de origem. Feliz Natal para todos aqueles que se atreveram a procurar um sonho.

Ao ver tantas iniciativas que, dia após dia, empreende a comunidade portuguesa Na Venezuela, o meu orgulho cresce mais e mais. A alma solidária dos meus irmãos lusitanos não tem, definitivamente, limites: presentes e actividades recreativas para as crianças mais necessitados, encontros em benefício de lares, santuários e fundações… falam por si. Mais além da imensidade do coração dos portugueses, posso dizer que isto é simplesmente um AGRADECIMENTO para com esta terra e com os nossos irmãos venezuelanos.

Sandra Pita

Viva o IPC Fiquei muito contente por saber que a jornada de celebração do Instituto Português de Cultura foi levada a cabo com êxito, apesar das chuvas e outros contratempos. Queria com estas palavras manifestar os meus votos de alento e de felicitação ao trabalho desta instituição, a qual acompanho sempre através da sua página na Internet. O seu relatório semanal mantém-me informado sobre tudo o que se passa no âmbito cultural português e luso-venezuelano. Felicidades e muitos êxitos para o futuro.

Luis De Abreu

Acabem com as divisões Numa recente classificação do vosso jornal, li que deram má nota ao que está a acontecer num centro de Acarigua, onde portugueses e venezuelanos estão tão divididos que a situação fez temer pelo futuro da instituição. Acho que todos deviam aproveitar o facto de terem um lugar para se reunirem, onde podem conviver socialmente nas melhores instalações de Portuguesa. Deviam também estar unidos neste momento de dor. Só espero que continuem a lutar para levar o clube a ser melhor do que efectivamente já é.

Blanca Rivero

Arnoldo Andrade

inquérito

O Embaixador de Portugal na Venezuela terminou o seu mandato no nosso país. Devido à importância da sua gestão e à melhoria das relações bilaterais entre os dois países durante seu mandato, quisemos conhecer a opinião dos jovens acerca do diplomata que está de partida. Como qualifica o mandato do Embaixador, João Caetano da Silva?

Oriana Simões Estudante

António Costa Estudante

Ana Karina Soares Estudante

Geraldine Ferreira Comerciante

Considero que o trabalho e o desempenho do embaixador com os jovens luso-descendentes é bastante positivo e necessário, para que além de ser dado a conhecer mais sobre as nossas raízes também sejam divulgadas as oportunidades de residência, estudo e trabalho que nos podem oferecer. Espero o mesmo esforço, por parte do novo embaixador.

O trabalho do Embaixador de Portugal na Venezuela, João Caetano da Silva, foi extraordinário. Sobretudo no trato com os luso-descendientes. Espero de todo o coração que quem tenha a difícil tarefa de suceder ao Embaixador que seja capaz de continuar com este tipo de actividades em prol da comunidade portuguesa.

Creio que o Embaixador cumpriu um papel importantíssimo na aproximação e cooperação bilateral que vivem os dois países actualmente. Sem o seu empenho e visão futurista, não teria sido possível a realidade que vivemos hoje. Acho também devido um reconhecimento pela suas boas intenções para activar a comunidade luso venezelana.

O embaixador concretizou a promessa de transformar a comunidade luso venezuelana, dotando-a de actividades e projectos em prol do resgate da cultura, o folclore, o idioma e o associativismo. Sempre esteve presente em todas e cada uma das actividades, aporximou-se da comunidade e converteu-se num membro mais desta.


32 publicidade

correio de venezuela • 09 a 15 de dezembro de 2010


09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

Publicidade

33


34 saúde Saúde ao día

Termoterapia como alternativa

Segundo um estudo apresentado durante a reunião anual da American Physical Society, há cientistas que consideram que a termoterapia pode ser uma alternativa à quimioterapia para combater o cancro. Esta técnica pode ser utilizada para aumentar a temperatura das células cancerígenas até que o tecido afectado morra, deixando o tecido circundante são e salvo. Os investigadores planeiam passar à fase da experiência.

Cura para a leucemia A empresa alemã Vita informou que um grupo de médicos conseguiu a cura para a leucemia linfoblástica depois da realização de um transplante de células mãe do próprio cordão umbilical de uma paciente com 9 anos de idade. “A esperança de vida da paciente reduzia-se a três meses sem uma terapia de células mãe”, explicou Eberhard Lampeter, director clínico da Vita, comentando que as células cancerígenas tinham já alcançado o cérebro.

Contra o mau colesterol Um fármaco experimental elevou o bom colesterol a níveis recorde e reduziu o mau a proporções sem precedentes, num estudo que assombrou os investigadores e renovou as esperanças de encontrar um novo método para reduzir os riscos cardíacos. No entanto, os testes continuam.

correio de venezuela  09 a 15 de dezembro de 2010

SAÚDE|Sociedade Venezuelana de Ortodontia alerta

Tratamentos ‘piratas’: Uma moda perigosa Cerca de 50% dos pacientes atendidos por falsos especialistas em Caracas recorrem a consultas depois de um tratamento fraudulento Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

Uma notícia publicada na imprensa dava conta, há alguns dias, de que alguns estabelecimentos e ‘tarantines’ que colocam aparelhos de ortodontia sem licença ou controlo sanitário está a causar uma grande revolta na população. Este tipo de estabelecimentos mostra, nas vitrinas, anúncios com a frase ‘Se montan aparatos’ (‘Colocam-se aparelhos’), que pode passar despercebida para muitos pelos múltiplos significados da palavra ‘aparato’ na Venezuela, e há também a questão da natureza dos locais onde se encontram os avisos. No centro de Caracas e em Sabana Grande, ninguém se surpreende com este tipo de ‘banners’, que se podem ver em cabeleireiros, centros de estética, mercados populares e até em edifícios que foram invadidos; e ainda que possa parecer uma acção desesperada, há quem arrisque apenas para poupar algum dinheiro. Os especialistas sublinham que não se trata de um problema estético, mas sim de um problema de saúde pública, pelo que a Sociedade Venezuelana de Ortodontia (SVO) alertou para o problema, a fim de evitar a proliferação de doenças e a perda de dentes, algo a que arriscam com o falso tratamento.

Na clandestinidade Quem faz estes supostos tratamentos não tem quaisquer estudos médicos que lhes permita ter uma visão prévia do paciente, como é requerido nos procedimentos adoptados

Os especialistas sublinham que não se trata de um problema estético, mas sim de um problema de saúde pública

normalmente pelos especialistas. Isto para além de não contarem com as normas sanitárias mínimas requeridas para evitar algum tipo de infecção, nem com os instrumentos adequados para a colocação dos aparelhos. Muitos destes procedimentos são feitos com recurso a colas de uso caseiro como a conhecida ‘pega loca’, que causa reacções alérgicas e intoxicantes, bem como desgasta os minerais dos clientes, entre outras consequências graves.

Em alerta Técnicos de medicina dentária e dentistas sem especialização entram na lista das pessoas que estão a levar a cabo o procedimento de forma ilegal, pelo que a SVO decidiu fazer um alerta à população, que muitas vezes, pela confiança nos seus dentistas, não prestam atenção à especialização que os mesmos possuem. “Não há uma única cadeira no curso onde lhes ponham na mão um ‘bracket’. Para saber colocar aparelhos, há que especializarse, porque não se trata apenas de dar melhor aspecto aos dentes”, disse Omar José Betancourt, presidente da SVO. Segundo as estimativas daquela associação, cerca de 50%

dos pacientes atendidos pelos dentistas em Caracas marcam consulta depois dos resultados negativos ou por algum tipo de complicação, produto da colocação de aparelhos por parte de pessoas sem preparação adequada. Ainda que alguns associem esta prática a uma moda, o alarmante número é associado a causas económicas, já que o custo da aplicação destes aparelhos com pessoas não especializadas fica a menos de metade do valor de um tratamento aplicado por um profissional especializado. “Se uma pessoa tem tensão alta não vai a um ortopedista para que o examine porque pode ser mal diagnosticado. O mesmo acontece com a odontologia. Há um curso base e depois cada um especializa-se na sua área”, sublinhou Betancourt.

De mãos atadas Embora todas as leis tenham vazios legais, o código dos profissionais da área sugere que o problema é uma questão ética, mas não legal, pois nele é sugerido que o dentista tem a legitimidade de trabalhar a boca dos pacientes e zonas próximas, o que pode sugerir algo tão descabido como um dentista

poder tirar as amígdalas a um paciente, caso considere pertinente, sem que isso acabe no caso de má prática médica. O vazio no código deu azo a que muitos dentistas sem especialização, alguns deles muito famosos no país, tomem a iniciativa de colocar aparelhos nos seus consultórios sem que sofram qualquer tipo de consequência, enquanto a SVO está de mãos atadas pois não pode sancionar os não associados.

Prevenir é melhor do que lamentar Enquanto se espera que as autoridades sanitárias e de saúde tomem medidas para controlar a situação, a Sociedade Venezuelana de Ortodontia levantou voz de protesto e planeia enfrentar o problema dando a cara a campanhas em que as recomendações para que os pacientes não sejam prejudicados por tratamentos fraudulentos que possam prejudicar-lhes a saúde. Dentro de duas semanas, a SVO porá à disposição do público o sítio www.tusonrisasvo. com.ve, para que as pessoas que queiram fazer um tratamento específico possam confirmar se o seu médico é especializado, e assim evitar tratamentos ‘piratas’. •


desporto

09 a 15 de desembro de 2010 • correio de venezuela

35

FUTEBOL|Liga Zon Sagres

FC Porto sofre mas vence

Dragões e leões tentam esta quinta-feira carimbar a qualificação para os 16 avosde-final da Liga Europa

14ª Jornada (17-20 de Dezembro) SC Braga - Académica Benfica - Rio Ave Beira-Mar - V. Guimarães Naval - UD Leiria Marítimo - Portimonense

LUSA/CORREIO

O FC Porto manteve-se invencível e no topo da Liga de futebol à custa de uma grande penalidade forçada, convertido pelo inevitável Hulk e que deu o triunfo caseiro sobre o Vitória de Setúbal (1-0), na 13.ª jornada. O ponta-de-lança brasileiro Jailson ainda teve ocasião de empatar a partida, aos 90 minutos e também da marca dos 11 metros, mas, depois de converter a primeira tentativa, anulada pelo árbitro madeirense Elmano Santos, falhou a segunda conversão. Apontado aos 44 minutos, o 12.º golo do avançado brasileiro, que cimenta a liderança da lista de melhores marcadores, recolocou os “azuis e brancos” com oito pontos de vantagem sobre o

Olhanense - Nacional P. Ferreira - FC Porto V. Setúbal - Sporting

Benfica, segundo classificado, depois de o campeão ter vencido a recepção ao Olhanense (2-0). O Sporting segue no terceiro lugar, com 13 pontos de atraso para o topo e em igualdade com o Vitória de Guimarães, após triunfo dos “leões” em visita ao Portimonense (3-1) e empate caseiro dos vitorianos frente ao Paços de Ferreira (1-1). A União de Leiria bateu em sua casa o vice-campeão, Sporting de Braga, por 3-1 e ficou provisoriamente no quinto lugar, o último “europeu”, enquanto os “arsenalistas” baixaram ao sétimo lugar

O pior Porto da época conseguiu somar três pontos frente ao Setúbal

após esta sexta derrota na prova. A 13.ª jornada ficou ainda marcada pelo adiamento de dois jogos devido às más condições climatéricas. Na segunda-feira, o jogo Nacional-Naval 1.º de Maio, inicialmente previsto para domingo, foi disputado por apenas 54 minutos, tendo sido novamente interrompido, com um empate a um golo, devido ao persistente nevoeiro. O restante tempo regulamentar foi

cumprido terça-feira, tendo os insulares conseguido marcar um golo e conquistar os três pontos. O Académica de Coimbra-Marítimo foi também adiado, mas para quarta-feira, 8, porque, no fim-de-semana, a equipa madeirense não conseguiu viajar a tempo até ao continente, precisamente devido ao mau tempo. Os verde-rubros’ venceram por expressivos 5-1!• PUB


36 desporto

correio de venezuela  09 a 15 de dezembro de 2010

futebol|Liga Orangina

breves desportivos

Arouca lidera à condição LUSA/CORREIO

O jogo nem correu de feição ao Arouca, que se deixou empatar (3-3) depois de estar a vencer o Varzim por um resultado confortável (3-1), mas mesmo assim pode comemorar a liderança na Liga de Honra. Porém, tal celebração poderá não durar mais do que uns dias, uma vez que, se o Gil Vicente (tem um jogo a menos) ganhar à Oliveirense, no domingo, 12, passa para o comando. O Leixões venceu o Fátima de forma tranquila (3-0) e chegou à zona de subida. A equipa de Augusto Inácio está agora no grupo de segundos classificados, que integra também o Trofense e o Gil Vicente, todos com 16 pontos (menos um que o líder). Aliás, o equilíbrio domina PUB

Quatro nomeados na equipa do ano da UEFA

11.º JORNADA (19 de Dezembro) Varzim - Sp. Covilhã Penafiel - Santa Clara Fátima - Feirense Estoril Praia - Arouca Desp. Aves - Leixões Trofense - Freamunde Oliveirense - Moreirense Belenenses - Gil Vicente

para já a prova, com apenas nove pontos a separarem o primeiro do último classificado. Destaque nesta jornada para a primeira vitória do Belenenses esta época para o campeonato. A formação do Restelo, que entrou para a ronda com o estatuto de lanternavermelha da Liga de Honra, venceu o Trofense fora. O Freamunde deu um salto importante na tabela classifi-

Os Galos de Barcelos podem ascender ao poleiro no Domingo

cativa, ao derrotar o Desportivo das Aves, por 1-0, resultado que lhe permitiu sair dos lugares de despromoção. O Santa Clara confirmou a sua invencibilidade em casa

na temporada, ao vencer o Estoril-Praia, por 1-0. Já o Penafiel não foi além de um empate na Covilhã e desperdiçou a oportunidade de se colar ao grupo da frente.•

O guarda-redes Eduardo, o defesa Fábio Coentrão, o extremo Cristiano Ronaldo e o treinador José Mourinho fazem parte da lista de 60 nomeados para a equipa do ano da UEFA, divulgada no site do organismo. O guarda-redes Eduardo, que se transferiu do Sporting de Braga para o Génova, e Fábio Coentrão, do Benfica, estreiam-se nesta lista, depois das boas temporadas ao serviço dos seus clubes e, sobretudo, devido à prestação no Mundial2010. Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, volta a ser nomeado depois de ter sido eleito para as três equipas do ano da UEFA, que é eleita pelos utilizadores do site do organismo.


desporto

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

Braga perde mas apura-se

37

Hulk eleito melhor jogador do mês O avançado brasileiro Hulk, do FC Porto, foi considerado, pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional, o melhor jogador do mês de Novembro, anunciou o organismo. Hulk, que venceu o troféu pela quarta vez conse-

cutiva, recebeu 22 por cento dos votos, impondo-se aos seus companheiros de equipa Falcão e João Moutinho, segundo e terceiro, respectivamente. O avançado lidera a tabela dos melhores marcadores da Liga, com 12 golos.•

Portugal e Espanha cogitam prova ibérica O Sporting de Braga perdeu quarta-feira, 8, na Ucrânia, com o Shakhtar Donetsk, por 2-0, em encontro da sexta jornada do Grupo H da Liga

dos Campeões em futebol, mas apurou-se para a Liga Europa. Os dois golos do encontro foram apontados por Rat, aos 78 minutos, e Luiz Adriano,

aos 83. No outro encontro da “poule”, o Arsenal venceu o Partizan empataram, por 3-1, em Londres.•

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) nunca discutiu com qualquer outra congénere a fusão de competições nacionais de futebol, disse à Agência Lusa fonte do organismo. “A Liga é contra a fusão de competições entre países”, referiu a mesma fonte, negando estar interessada na criação de uma Liga Ibé-

rica. Os presidentes das ligas de Portugal e Espanha têm conversado sobre a criação de uma competição ibérica, mas que nunca será a fusão dos dois campeonatos nacionais, mas sim uma prova que sirva para promover o futebol dos dois países e ao mesmo tempo aproveitar as potencialidades do mercado ibérico.• PUB


38 DESPORTO

correio de venezuela  09 a 15 de dezembro de 2010

PUB

FUTEBOL|Convocatória exploratória

No próximo dia 17 de Dezembro, os telespectadores poderão assistir, no programa ‘Contacto Venezuela’, a diferentes eventos organizados pela comunidade portuguesa radicada na Venezuela. Marcámos presença no X Aniversário da Associação Luso-descendente; daremos a conhecer um pouco da história do Centro Português e o recente processo eleitoral; veremos ainda a colocação da primeira pedra nas novas instalações do Centro Português de Caracas. Conduzido por Sandra Rodríguez, ‘Contacto Venezuela’ é transmitido quinzenalmente, todas as sextas-feiras, em três emissões. É produzido por Roteiro Filmes C.A., Produtora Nacional Independente que desde Novembro de 2007 é res-

Mario Rondón chamado à “Vinotinto” ponsável do programa ‘Contacto Venezuela’ para a RTPI. Através do endereço electrónico: http://ww1.rtp.pt/multmedia/ lindex.php?tvprog=17736 poderão consultar o arquivo dos programas emitidos recentemente. CONTACTO VENEZUELA Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010 Hora venezuelana (ou de acordo com o fuso horário): 4:30am - 3:30 p.m. – 9:30 p.m.

roteirofilms@gmail.com

Para esta semana preparámos mais uma mostra de que o futebol jovem venezuelano está em contínuo crescimento e desenvolvimento, e uma prova disso é a criação da nova Academia Metropolitana de Futebol, cuja sede se encontra nas instalações desportivas de Guacamaya, na cidade de Caracas. Este novo centro de ensino desportivo gere um esquema inovador na formação e metodologia de aprendizagem do futebol, sendo um centro de iniciação futebolística e de consolidação dos fundamentos técnicos, físicos e tácticos, favorecendo também a convivência em equipa mediante workshops e palestras. Desta vez, coube ao director técnico

Sexta-feira às 5:00 p.m.

do Atlético Venezuela, junto com parte do seu plantel, partilhar conhecimentos e recomendações segundo a posição de cada jogador no campo de jogo. Todo este e muito mais será mostrado esta sexta-feira, 10 de Dezembro, às cinco da tarde (5pm) na Academia de Campeões através da Meridiano Televisión, os especialistas em desporto.

academiadecampeones@gmail.com

venezuelacontacto@gmail.com Av. Principal San Luis,Torre Mayupan, Piso 1, Ofic. 1-4, Urb. San Luis El Cafetal. Distrito CApital. Caracas-Venezuela. Zona Postal 1061

Futebolista luso-descendente do Paços de Ferreira convocado por Farías para amigável frente ao País Basco Antonio Carlos da Silva F. magneticaudiovisuales@gmail.com

Era uma questão tempo. O seleccionador nacional de futebol estava quase que “obrigado” a, pelo menos, convocar um futebolista que não só actua com regularidade numa equipa da primeira divisão portuguesa, como também vem acumulando boas actuações com a equipa dos “Castores”. O futebolista conversou com o CORREIO confirmando que recebeu uma primeira convocatória exploratória da Federação Venezuelana de Futebol, para comprovar a disponibilidade do luso-venezuelano para vestir a camisola da Vinotinto. “Depois telefonou-me o Farías para dizer que contava comigo para este amigável e também para a Copa América e Eliminatórias do Mundial”, disse o jogador natural de Los Teques, confessando que já esperava há algum tempo por esta convocatória. A notícia deixou feliz não só o futebolista e família, como também os seus companheiros e responsáveis técnicos da formação pacense, os quais trataram de reconhecer o mérito e a justiça nesta chamada. Quando o jogador entrar em campo de San Mamés, na partida

Mario Rondón vai jogar pela Venezuela

agendada para 29 próximo, frente à selecção Euskadi, converter-se-á no único internacional “A” do plantel do Paços de Ferreira, que apenas tem internacionais lusos nas selecções jovens. O avançado “verde-amarelo” parte a 27 para Espanha, tendo apenas de cumprir o difícil compromisso frente ao líder FC Porto antes do jogo no País Basco. As boas actuações com a formação “nortenha”, que trouxeram o nome de Mario Rondón aos diários venezuelanos, também não passaram despercebidas ao técnico nacional, pelo que foi decidido dar uma oportunidade ao jogador frente aos bascos.•

Marítimo vence tudo no CP Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

Apesar das interrupções provocadas pela chuva, foi possível disputar a final do Torneio ‘Super Veteranos’ do Centro Português, de Macaracuay, na passada segunda-feira, 6. A formação do Marítimo sagrou-se campeã, ao somar 15 pontos, após derrotar por 4-3 a equipa do Tercer Tiempo. Os jogadores do Marítimo Fernando Rodrigues e Albino Soares conquistaram, respectivamente, os prémios de Máximo Goleador, com 16 tentos, e Guardião menos batido, fruto dos 14 golos sofridos.•

TABELA DE CLASSIFICAÇÃO Grupo A

JJ

JG JE JP GF GC AVE PTS

Marítimo

6

5

0

1

36 14 22

15

Tercer Tiempo 6

4

0

2

22 15 7

12

Gama Club

6

2

1

3

17 23 -6

7

Nacional

6

0

1

5

5

28 -23 1


desporto

09 a 15 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

39

1ª DIVISÃO|Apesar da derrota frente aos ‘aurinegros’

Esppor ainda acredita que é possível Real Esppor quer melhorar a sua situação depois de cair por 2-0 ante os "aurinegros" do Deportivo Táchira Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

Aproxima-se o dia mais aguardado do Torneio Abertura 2010. A jornada 17 vai dar a conhecer o campeão da primeira fase do Campeonato Nacional de Futebol mas, ao contrário do que muitos estimavam, quatro equipas vão entrar em campo tentar somar os pontos necessários para assegurar o primeiro lugar. Os jogos vão realizar-se às 3h30 da tarde do dia 12 de Dezembro, segundo informou a Federação Venezuelana de Futebol através de um comunicado, pelo que, pelas 17 horas, já se deverá saber o nome do vencedor.

Desfecho incerto O panorama é pouco claro, devido à escassa diferença que separa os candidatos na tabela. Ao contrário de outras

épocas, por esta altura o vencedor pode ser um de quatro. Com a derrota do passado domingo complicou-se a situação do Real Esppor, que só poderá conquistar este torneio de vencer frente aos Yaracuyanos e o Deportivo Táchira cair ante o Deportivo Petare. A prestação dos “Rojos del Ávila”, pese o facto de não estar na corrida, também vai influenciar a definição das posições finais, já que se o Petare derrotar o Táchira e o Esppor não vencer os Yaracuyanos, será necessário esperar meia hora pelo final do jogo ZamoraCaracas, encontro que não foi reprogramado, para conhecer o novo líder. E é que se o Petare derrota o Táchira, e o Real Esppor não ganha e o Caracas sim, o Deportivo Petare sagra-se automaticamente campeão, por empate triplo no confronto directo, segundo estipulado pelos regulamentos da FVF. Se no encontro entre andinos e petarenhos ganham os ‘aurinegros’, não há mais nada a fazer para o resto dos equipas. O Táchira seria o vencedor do Torneio.

TABELA DE CLASSIFICAÇÃO Táchira

16

10

5

1

31

11

+35

Real Esppor

16

10

3

3

28

11

+33

Petare

16

9

5

2

25

17

+32

Caracas

16

10

2

4

21

15

+32

Trujillanos

16

7

5

4

19

12

+26

Triste queda Sem que “Chita” Sanvicente pudesse intervir, devido ao castigo imposto pela FVF, por alegadamente ter insultado um árbitro num jogo, o clube merengue apresentou-se no estádio de Pueblo Nuevo para intentar assegurar o seu lugar na final do Campeonato Nacional. No entanto, a equipa da capital não conseguiu a sua meta e regressou sem pontos a Caracas, fruto de uma derrota por 2-0, complicando assim a sua situação quando falta disputar a última jornada. O Esppor está esperançado quanto à soma dos três pontos no próximo jogo, enquanto que os adeptos ‘merengues’ vão rezar para que os ‘aurinegros’ claudiquem ante o Petare e assim possam entregar a liderança do Abertura.•

Os ‘merengues’ entraram em campo sem o castigado Sanvicente Foto: Silvia Di Frisco PUB


O jornal da comunidade luso-venezuelana Caracas,

09 a 15 de Dezembro de 2010

www.correiodevenezuela.com

CP dá as boas vindas ao Natal

encontro com|Gabriel López

Na senda do êxito Andrea Guilarte Rincón aguilarte.correio@gmail.com

O seu rosto é recordado pelos fãs dos programas infantis. O seu rosto é recordado pelos fãs dos programas infantis. Com apenas 8 anos de idade, apoderou-se dos microfones para experimentar o que era trabalhar nos meios de comunicação. Foi animador do ‘El Club Disney’, transmitido pela RCTV, e um ano depois exploraria a sua faceta de actor na telenovela ‘Trapos íntimos’. Desde então apareceu no ecrã em ‘La Merienda’ e nos dramas ‘La Cuaima’, ‘Amor a Palos’, ‘La Trepadora’ e antes do encerramento do canal que o viu crescer, participou em ‘Libres como el viento’. Sensível, humilde, carinhoso e muito espiritual, Gabriel López recorda o início no mundo artístico seguindo os passos do pai, Diony López, conhecido como ‘Popy’.

Quais são as tuas maiores paixões? A minha família, as minhas crenças e os meus trabalhos. PUB

Se fosses Deus por um dia, o que farias? Nada, Deus não é interpretável e fez toda a perfeição.

Shary Do Patrocinio shary.correio@gmail.com

O que é que chateia mais? Pessoas incapazes. O que te faz feliz? O saber que tudo o que faço é para um bem e para evoluir. Qual o teu prato favorito? Massa, espetada de carne ou de frango com milho. Qual a chave para o êxito? Constância, perseverança e dedicação. Quando te dizem a palavra ‘português’, qual a primeira coisa que te vem à cabeça? Avozinha, pai, mãe, irmãos ... poucas são as palavras que sei porque de uma maneira ou outra estou ligado à comunidade portuguesa. Qual a tua opinião sobre a comunidade portuguesa na Venezuela? É uma comunidade trabalhadora e empreendedora que fez deste país a sua segunda pátria.

O jovem actor experimenta agora o mundo da música

Podes contar-nos algum episódio que tenhas vivido com um português? A primeira vez que conheci os pais da minha namorada, Deus! Acho que os pais portugueses são uns sogros difíceis! (risos).

Que mensagem enviarias aos leitores do Correio da Venezuela, único semanário português no país? Continuem como sempre foram, pessoas empreendedoras e trabalhadoras, são o orgulho das vossas famílias.

Quais são os teus novos projectos? Continuar no mundo da música e preparar-me para ser um artista melhor.

Actualmente, Gabriel aventura-se no mundo da música venezuelana ao lado de José Ramón Barreto, num duo de chamado Los Kchorros.•

Foi ao ritmo do violino e do violoncelo que o Grupo de Cordas do Centro Português (CP), em Caracas, deu início à celebração do Natal no passado dia 3 de Dezembro, no clube. Sob a direcção da professora María Alejandra Acosta, este grupo de jovens deleitou os convidados com as doces notas de conhecidos cânticos de Natal. O grupo Coral do CP, dirigido pelo professor Douglas Saldivia, escolheu temas mais animados em português e em espanhol. O convidado de honra foi o padre Alexandre Mendonça, que depois de ler a palavra de Deus, deu a bênção ao tradicional presépio, construído no hall de entrada do clube. Os grupos de gaita dos colégios de Caracas subiram ao palco para demonstrar o seu talento. A nota distintiva da noite foi a chegada, de mota, do Pai Natal (Leopoldo Ochoa), que causou grande alegria a adultos e crianças.•

Correio da Venezuela 387  

Edición 387

Correio da Venezuela 387  

Edición 387

Advertisement