Page 1

O jornal de comunidade luso-venezuelana - Caracas, 18 a 24 de Novembro de 2010

Portugal dá 4-0 na Espanha | p.28

Depósito legal: 199901df222 - Publicação Semanal ano 10 - N.º 384 | Venezuela: Bs.F. 3,00 - Portugal: Euros 1,50

Todos juntos pela inclusão social e combate à pobreza

Governo quer entregar 525 mil Canaimas até ao final do ano O primeiro mandatário nacional, Hugo Chávez, disse no passado domingo que quer distribuir os laptops educativos por todas as crianças do país . | p.04

Representantes da Segurança Social vão reunir em Portugal O director do IVSS vai reunir, em Fevereiro, com o seu homólogo português, em Lisboa, para discutir eventuais melhorias nos serviços prestados por ambas instituições nos dois países . | p.03

Carla e Andrea ultimam novo álbum | p.19 Esppor fraquejou frente ao Caracas FC | p.30 pub

Dezenas de pessoas participaram num encontro no Centro Português, em Caracas, para debater e tentar encontrar soluções em prol do bem-estar dos membros mais carenciados da comunidade portuguesa . | p. 15-17

Jovens luso-descendentes reúnem em Caracas

De 19 a 21 de Novembro, representantes lusos das novas gerações na Venezuela vão debater temas vitais para a preservação da sua cultura lusitana | p.04


2 editorial Desconhecimento e ingratidão A Tap, transportadora aérea de Portugal, que até há poucos anos foi uma grande aliada da comunidade portuguesa na Venezuela, tem vindo, nos últimos dois anos, a perder esse estatuto para outras companhias. Não sabemos ao certo o que está na origem desta situação, mas o certo é que todos sentem um distanciamento, o qual resulta, segundo nos disseram fontes bem colocadas, de um desinvestimento nas actividades sociais dos centros portugueses e nos seus bons clientes. Este distanciamento deixa-nos tristes quando, sabendo do papel e o empenho da diplomacia portuguesa na Venezuela, se tem assistido nos últimos tempos a aproximação política e económica mais estreita entre os países, com benefícios para ambas as partes. Voltámos a ser tratados pela Tap como ‘portugueses de segunda’, com tarifas exorbitantes que reflectem desinteresse por um mercado que continua a gerar muitos milhares de clientes por ano. Os preços praticados estão muito acima das companhias espanholas e de outras europeias. Não é este o tratamento que os portugueses esperam quando pretendem entrar nos aviões da Tap, com a ansiedade natural de estar a chegar a território nacional, pois somos recebidos em português e começamos a viajar como se já estivéssemos em casa. A Tap está a abandonar um mercado potencial, já que as novas gerações gostam da terra dos seus pais e avós e foram habituadas a viajar nas cores nacionais. Hoje assiste-se a uma maior dinâmica por parte de outras companhias, que patrocinam eventos culturais da comunidade. Exemplos: alguns grupos de associações deslocam-se a Portugal via outras cidades europeias, porque as condições oferecidas são melhores e porque é justo reconhecer essa preocupação de nos acarinhar. É triste, mas é um facto que constatamos com alguma mágoa. Além do mais mostra alguma ingratidão.Realmente, a TAP está à margem de tudo o que de bom se tem sido feito nos últimos tempos neste país... PUB

correio de venezuela • 18 a 24 DE NOVEMBRO de 2010

a semana Muito Bom

Bom

Mau

Muito Mau

A ideia de escolher o tema do combate à pobreza e a inclusão social foi excelente, tal como também foi a organização do encontro, que ao estar à altura deste momento importante ganhou um lugar na história. Mais além dos resultados, não temos dúvidas que todos trabalharam em prol do êxito da reunião, pelo que assinalamos aqui toda a disponibilidade dos convidados, da organização e das autoridades de ambos países.

A irmandade entre os clubes na hora de enfrentar dificuldades ficou bem visível na entreajuda para se conseguir as tradicionais castanhas para a festa de São Martinho. O Centro Marítimo foi apoiado pelo Centro Português, que doou parte dos produtos importadas directamente de Portugal para a realização da sua festa. Exemplos simples que expressam unidade e solidariedade e que devem continuar no tempo.

Resulta muito difícil compreender os elevados índices de abandono ao nível da continuação dos estudos de língua portuguesa na Universidade Central de Venezuela. É certo que existem algumas dificuldades, como falta de salas próprias, mas estes não deviam constituir os motivos para tão alto número de desistências. Ainda por cima quando se trata de um título que enriquece nosso futuro.

Apesar de ressaltarmos o esforço das autoridades no combate ao crime, não podemos deixar de assinalar que a criminalidade continua a atacar os cidadãos que fazem pela vida na Venezuela. O crime não escolhe nacionalidades, daí que os portugueses também sejam vítimas de raptos. Desde Outubro, segundo apurámos, foram registados seis casos, três dos quais ainda não foram resolvidos.

FOTOFLASH Madeira em todos os recantos Portugal é conhecido pelas suas gentes, a sua gastronomia, idioma, afabilidade e história, mas os portugueses também são conhecidos por elevar sempre com orgulho as suas origens e o local que os viu nascer. Na zona das Caraíbas, mais especificamente em Aruba, os portugueses que emigraram há anos destacam-se pela colocação de nomes portugueses às suas lojas. ‘Madeira Snack’, por exemplo, é uma firme representação do arquipélago português noutra ilha, dedicada à gastronomia local caribenha. Neste local podemos aceder desde um refrescante batido de frutas até um rico ‘pasticho’, e atendidos pelo proprietário. O calor humano dos arubianos misturado com a perseverança dos portugueses faz do ‘Madeira Snack’ o sítio perfeito e barato para tomar o pequenoalmoço, almoçar ou lanchar, conforme o caso. Os portugueses estão em todo o lado. Isto é uma mostra de que esteja onde estiver, a comunidade portuguesa leva consigo a sua terra natal.


actual

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

ACTUALIDADE I Ministros de ambos países reúnem em Fevereiro

Autoridades luso-venezuelanas da Segurança Social unem esforços Ambos os governos estão dispostos a trabalhar em conjunto Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

No âmbito do 1.º Encontro da Comunidade Portuguesa na Venezuela Sobre Inclusão Social e Combate à Pobreza, o presidente do Instituto de Segurança Social de Portugal, Edmundo Martinho, esteve na Venezuela, onde manteve uma série de encontros com o seu homólogo com a finalidade de estreitar laços e partilhar experiências sobre a segurança social de ambos os povos. Nesse sentido, a presença de ambos os representantes naquele encontro serviu para que revelassem que no próximo mês de Fevereiro, o presidente do Instituto Venezuelano de Seguros Sociais (IVSS), coronel Carlos Rotondaro, vai a Lisboa a fim de participar numa série de mesas de trabalho onde serão debatidas as experiências de ambos os sistemas. “Estamos dispostos a trabalhar com o governo venezuelano, já que acordámos que vamos reunir-nos porque juntos podemos fazer mais”, disse Martinho. “A visita servirá para conhecer o que podemos aprender com o sistema de Segurança Social português e aplicá-lo na Venezuela, e vice-versa. Estivemos a falar e existe já uma agenda muito rica e extensa que podemos ir afinando com calma, como a parte da inclusão da segurança social normativa, ou seja, a que estabelece uma contribuição em forma de prestação, o cuidado a pessoas com doenças, e Martinho levou a iniciativa do que significa o atendimento a pacientes com doenças de alto custo”, disse Rotondaro.

Trocar ideias O encontro servirá para trocar ideias sobre as medidas que cada país tem tomado na abordagem da segurança social dos seus cidadãos durante os últimos tempos, pelo que o representante venezuelano destacou alguns aspectos importantes das políticas nacionais, como a fundação de 66 farmácias de medicamentos de alto custo em todo o território nacional e os planos recreativos para idosos. “Não trabalhamos apenas a parte de prestações em dinheiro mas também a saúde, estamos prontos a atender todos, venezuelanos ou não, a saúde não

breves nacionais Walid Makled extraditado

3

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, afirmou que vai cumprir a palavra empenhada com o seu colega da Venezuela, Hugo Chávez, para que a Colômbia extradite Walid Makled, que é acusado na Venezuela de ser o autor intelectual dos assassinatos do advogado e jornalista Orel Sambrano e do médico veterinário Francisco Larrazábal em Janeiro de 2009.

Chuvas causam estragos Dos 23 municípios que existem no estado Mérida, 19 estão em estado emergência devido à falta de água potável. O responsável pela Protecção Civil do estado Zulia, Hernam Bracho, reportou que os municípios Francisco Javier Pulgar, Colón, La Guajira e Miranda ficaram inundados.

Uns 21 portugueses estão a cobrar a sua pensão

Desaconselhada ida à praia

As autoridades acordaram encontro em Lisboa

tem nenhum tipo de fronteiras e estamos a assumir essa responsabilidade como governo”, disse. Não obstante, os representantes venezuelanos empreenderão a viagem interessados na explicação de algumas estratégias portuguesas que abordam problemáticas como doenças mentais e neurológicas. “Explicaram-nos como em Portugal se têm vindo a apoiar pacientes com problemas neurológicos e psiquiátricos, uma situação à qual estão a prestar muita atenção, e esse é um dos problemas que nós queremos atacar”, explicou Rotondaro.

Segurança social para todos No que diz respeito a acordos assinados recentemente, onde foram beneficiados alguns portugueses que trabalharam na Venezuela, Rotondaro explicou os avanços na matéria. “Já temos uns 21 portugueses que estão a cobrar a sua pensão lá, mas a ideia é chegar aos 1.200

portugueses que estão nesta situação e fazer-lhes o pagamento da prestação. Este é um avanço que ambos os governos têm tido, com a iniciativa da cônsul e do IVSS”, disse Rotondaro.•

Devido à instabilidade atmosférica no Mar Caribe, que tem gerado forte ondulação no estado Vargas, a Protecção Civil Municipal faz o apelo aos utilizadores e visitantes das praias do Litoral Central para que não as usem enquanto a situação atmosférica se mantenha. PUB


4 venezuela

correio de venezuela • 18 a 24 de novembro de 2010

I Encontro de Jovens Governoesperaentregar Luso-descendentes EDUCAÇÃO|Acordo entre a Venezuela e Portugal

525milCanaimas Foram invertidos 700 milhões de BsF neste programa educativo Correio de Venezuela correio.prensa@gmail.com

Durante a transmissão de “Alô Presidente 367, no passado domingo, 14, o presidente Hugo Chávez anunciou que o Governo vai entregar 525 mil computadores Canaima até ao final do ano. “Esses computadores são de propriedade das crianças, são dotação. Todo o menino, toda a menina que entre no primeiro ano na Venezuela, em escolas públicas, deve receber como dotação o seu computador, assim como os seus uniformes e os seus livros “, disse Chávez. “É melhor ver estes conteúdos de história e cultura e não as ‘narconovelas’, que estão cheias de anti-valores e destruição da sociedade”, afirmou. O Chefe de Estado disse que prevê entregar um total de 355 786 computadores antes do final do ano, como parte do Plano de Canaima. Por seu turno, a ministra da Educação, Jennifer Gil, destacou que até à data já foram entregues cerca de 228 mil computadores. “Este programa de dotação, estabelecido num acordo entre

Crianças demonstraram utilização do laptop durante o programa

os governos da Venezuela e de Portugal, foram investidos 700 milhões de bolívares (dólares)”, acrescentou. Embora os computadores sejam de origem portuguesa, todo o conteúdo informático é produzido na Venezuela.

Fábrica em La Carlota Durante o último périplo pela Europa, o presidente Chávez assinou um acordo de cooperação com a empresa portuguesa JP Sá Couto para a instalação de uma fábrica de computadores portáteis Canaima nas proximidades de La Carlota, em Caracas.•

Damasdãoas boas-vindasaoNatal As amigas da Academia da Espetada de Caracas vão celebrar, no próximo 28 de Novembro, a Grande Festa de Natal no Hotel Montaña Suites, Salón Ávila, cujo início está agendado para as 12h30 PUB

da tarde. As entradas terão um custo de BsF 350 por pessoa e podem ser reservadas elo telefone 0412.363.45.22 ou via correio electrónico: academiaespetadacaracas@hotmail.com. •

Andrea Guilarte aguilarte.correio@gmail

O I Encontro de Jovens Luso-descendentes da Venezuela vai realizarse, entre 19 e 21 de Novembro, no Hotel Meliá Caracas, reunindo filhos de portugueses, com idades compreendidas entre os 18 e 35 anos. O Embaixador de Portugal na Venezuela, João Caetano da Silva, considera que o evento será “uma excelente oportunidade para informar os jovens”. O diplomata observou que o encontro servirá para se discutir alguns temas essenciais para os jovens e para as autoridades portuguesas, como a situação da língua Portuguesa na Venezuela, a participação dos jovens no associativismo português, oportunidades de estudo e emprego em Portugal, incluindo estágios, equivalências

Programa

e bolsas de estudo, e oportunidades de negócio no nosso país. Este encontro é uma iniciativa promovida pela Embaixada de Portugal na Venezuela, juntamente com os consulados de Caracas e de Valencia em parceria com o Comité de Jovens destas duas. Através de um comunicado, a Cônsul Geral de Portugal em Caracas, Isabel Brilhante, informou que já está confirmada a presença de 65 jovens. Contudo, está prevista a participação de mais de 150 jovens num encontro que pretende sublinhar a importância dos jovens luso-descendentes como ponto de apoio para acções de promoção externa de Portugal. Mais informação pode ser obtida nas direcções electrónicas lusodescendentesvenezuela@hotmail.com, mmdsf@hotmail.com.•

Abertura oficial do evento será presidida por o Embaixador de Portugal en Venezuela, João Caetano da Silva. 9h00 - 1ª Conferência: A situação da língua portuguesa na Venezuela Prof. Manuel Fontão Conselheira Maria de Lurdes Almeida Debate 11h00 - 2º Conferência: A participação dos jovens no movimento associativo Conselheiro Luís Jorge (10m) Prof. Jani Moreira, presidente da Associação Jovens Luso Descendentes (10m) Adé Caldeira, director Radio Arcoense, movimento foclorista Debate 12h 30m - Interrupção de trabalhos 14h00 - 3ª Conferência: Oportunidades de estudo e trabalho em Portugal Jorge Orlando Queiros, director departamento informação e relações internacionais do Instituto Português da Juventude Debate 17h00- 4 º Conferência: Oportunidades de negócio e insvestimento em Portugal Carlos Pinto, delegado AICEP José Luis Ferreira, presidente CAVENPORT Debate A apresentação e aprovação das conclusões ocupará os trabalhos da manhã de domingo e os trabalhos encerrarão com uma intervenção do embaixador, João Caetano da Silva cerca das 12h.


venezuela

18 a 24 DE NOVEMBRO de 2010 • correio de venezuela

5

clubes|Três listas vão disputar a Junta Directiva

Eleições históricas no Centro Português Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com Pela primeira vez nos 52 anos de história do Centro Português, a Comissão Eleitoral deste clube registou a inscrição de três candidaturas. As listas, encabeçadas pelos sócios Renato Amaral, Fernando Campos e Francisco Garret, foram formalizadas até ao passado domingo, 14. Será entre 22 de Novembro e 3 de Dezembro que os candidatos poderão realizar a campanha eleitoral para dar a conhecer formalmente as suas propostas. As autoridades desta instituição apelam aos sócios para participarem nas eleições, que serão levadas a cabo a 5 de Dezembro.•

Plancha #1

Plancha #2

JUNTA DIRECTIVA

Plancha #3

JUNTA DIRECTIVA

JUNTA DIRECTIVA

CARGO:

NOMBRE y APELLIDO:

CARGO:

NOMBRE y APELLIDO:

CARGO:

NOMBRE y APELLIDO:

Presidente

José Fernando Campos Da Silva Topa

Presidente

Renato Manuel Santos Amaral

Presidente

Francisco Manuel de Almeida Garrett

Vice-Presidente

Juan Javier Dos Santos Fernandez

Vice-Presidente

Oswaldo Freitas Da Costa

Vice-Presidente

Manuel Gilberto Goncalves Nunes

1º Secretario

Francisco Antonio Ferreira Lopez

1º Secretario

Luis Dos Santos Jorge

1º Secretario

Arturo Ferreira Quintairos

2º Secretario

Ysabel Ferreira de Rodriguez

2º Secretario

Juan Oscar Márquez Duarte

2º Secretario

Francisco Da Silva Felix

1º Tesorero

Renato Oliveira Da Silva

1º Tesorero

José Duarte Caldeira

1º Tesorero

José Alberto de Viveiros Fernadez

2º Tesorero

Antonio Alves Pereira

2º Tesorero

João Abel Da Silva Gonçalves

2º Tesorero

Armando Rodriguez de Abreu

Director de RR PP

Jorge Joaquim Miranda de Sousa

Director de RR PP

Maria Olga Gomes

Director de RR PP

Jaime Figueira Ornelas

Director de Cultura

José Carlos Nunes Rebelo Sebolao

Director de Cultura

Betty de Castro Faria

Director de Cultura

Natalia Perdomo de de Abreu

Director de Deportes Manuel Pinto Lopez

Director de Deportes Fernando Martins Moreira

MESA DE ASAMBLEA

Director de Deportes Joao Gilberto De Nobrega Goncalves

MESA DE ASAMBLEA

MESA DE ASAMBLEA

CARGO:

NOMBRE

CARGO:

NOMBRE

CARGO:

NOMBRE

Presidente

Juan Gabriel Reis de Almada

Presidente

Inácio de Gouveia Pereira

Presidente

Antonio Fernando Da Costa Alves

Vice- Presidente

Juan Ricardo Ferreira Pereira

Vice- Presidente

Carlos de Freitas Alves

Vice- Presidente

Victor Manuel Da Silva Gomes

1º Secretario

Fatima Maria de Aguiar de Acevedo

1º Secretario

Lucia Alves de Pita

1º Secretario

Luis Rodriguez Loreto

2º Secretario

Armindo Oliveira Castro

2º Secretario

Joaquin Pereira Pestana

2º Secretario

CONSEJO FISCAL

CONSEJO FISCAL

Manuel Marcelino Gomes Camacho

CONSEJO FISCAL

CARGO:

NOMBRE

CARGO:

NOMBRE

CARGO:

NOMBRE

Comisario

Teresa Goncalves de Amodio

Comisario

Antonieta Da Silva Silva

Comisario

Álvaro José Aguiar Silva

Comisario Suplente Fernando José Pereira Álvarez

Comisario Suplente Luis Figueira Dos Santos

Comisario Suplente Joao Fernández Da Silva

Secretario

Secretario

Secretario

Gil Sergio Nunes Vieira

Fernando de Andrade

Abel Avelino Días Tavares PUB


6 VENEZUELA

correio de venezuela • 18 a 24 de novembro de 2010

ENTREVISTA|Presidente da Câmara do Funchal

Albuquerque agradece apoio da comunidade Reuniu-se com figuras da política venezuelana e portuguesa Andrea Guilarte Rincón Foto: Francisco Garrett

A festa do 11.º aniversário do CORREIO reuniu, no terreno de construção da réplica do Santuário de Fátima nos Altos Mirandinos, importantes figuras da política venezuelana e portuguesa. Entre elas estava o presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Albuquerque. O autarca funchalense considera que “esta é uma obra extraordinária, tendo em conta que é o produto da vontade e fé das pessoas que intervêm”, disse, sobre o projecto de construção PUB

do Santuário. Durante a sua visita à Venezuela, Albuquerque também esteve com o embaixador de Portugal na Venezuela, João Caetano da Silva, com o alcaide de Carrizal, José Luís Rodríguez, e com os membros da Academia do Bacalhau Caracas, no passado dia 1 de Outubro, durante a tertúlia mensal da organização. Durante o evento, o autarca aproveitou a oportunidade para agradecer, em nome da Câmara do Funchal, a solidariedade manifestada pela comunidade e as associações portuguesas na Venezuela, que rapidamente reagiram à tragédia que se abateu sobre a Madeira em Fevereiro, aquando do temporal. Ainda que as obras de reconstrução continuem no

arquipélago, a maior parte dos danos causados pelo temporal já foi solucionada. “A solidariedade é muito importante não só ao nível anímico ou psicológico, pois há pessoas que precisam de apoio social, sobretudo famílias mais carenciadas que foram afectadas”, disse, reconhecendo, ao mesmo tempo, a importante participação de indivíduos e outras associações, que fizeram donativos que aliviaram a angústia vivida no momento. Albuquerque sublinhou ainda o trabalho que é levado a cabo no gabinete de atendimento ao público, criado há alguns anos no Funchal, que dá especial atenção aos emigrantes, sobretudo nas épocas de Natal e de Verão, que é quando aumenta o número de

O autarca aproveitou a oportunidade para agradecer a comunidade e as associações

visitantes na ilha. “Tem uma área de informação específica para os emigrantes, para encaminhar processos na área do registo civil e de prédios, que é o mais solicitado”, explicou. “O movimento migratório é muito importante porque neste momento, já temos segunda e terceira gerações de

emigrantes e há que fomentar esse vínculo, já que as raízes são muito importantes”, disse. Questionado sobre as suas aspirações políticas, respondeu que agora tem um compromisso com a Câmara Municipal do Funchal até 2013. “Vamos a ver com que futuro me deparo”, concluiu.•

Junta

Presi ViceSecr Secr SubSecr Rela Cultu Desp Even Obra Prim Segu


venezuela

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Responsabilidade social é uma secção aberta para dar a conhecer aos leitores o trabalho que as grandes empresas fazem para além da vertente comercial.

Fundação Abrígame

Figuras públicas ajudam os mais necessitados Andrea Guilarte Rincón aguilarte.correio@gmail.com

Em 2008, chegou desde Falcon a Fundação Abrígame. A instituição foi criada por dois jovens, Luis Carlos Saenz e José Luis Romero. Naquele ano, ambos trabalhavam como locutores e estudantes de Medicina Veterinária. Hoje incentivam, em várias partes do país, a reunião de figuras públicas que, com a sua imagem e acções, apoiam a luta contra a fome e a pobreza no país. A missão da fundação é contribuir para o desenvolvimento integral das crianças em idade escolar (0-5 anos) que vivem em comunidades mais

Figuras do mundo do espectáculo venezuelano passearam com as crianças no El Ávila

vulneráveis ou deslocados por causa da violência na Venezuela, utilizando-se como estratégia fundamental a educação e a nutrição para prevenir o

7

trabalho infantil e abandono escolar. No fim-de-semana passado, a organização anunciou a mudança da sua sede para Caracas,

Breves

Trabalho benéfico

no âmbito de uma viagem organizada, com quinze crianças da paróquia de La Vega ao Parque Nacional Warairarepano. A ex-Miss Universo 2008, Dayana Mendoza, Bebsabe Duque, Martín Brassesco, Myriam Abreu, Greisy Mena, Antonio Delli, Ambar Diaz, Juan Carlos Lares, Daniel Escalante, Barbara Santos, Paula Bevilacqua e a animadora Mariluchy Delgado compartilharam com os pequenos. A Fundación Abrígame doa roupas, vitaminas e comida. Se desejar ajudar ou entrar em contacto com a direcção da organização pode escrever para: fundacionabrigame@hotmail. com.•

Quinze voluntários da General Electric (GE) contribuíram para os trabalhos de preparação da Casa Hogar Febres Cordero, localizada em Carabobo, e que abriga 20 crianças abandonadas ou em situação de pobreza, que ali recebem formação, medicamentos, alimentos, roupas e abrigo.

Jornada solidária Unicasa levou a cabo, entre 13 e 14 de Novembro, a tradicional jornada anual de recolha de alimentos que lhe permite apoiar as actividades dos três parceiros sociais: a Fundação dos Amigos das Crianças com Cancro, Fundana e o movimento Santa nas Ruas. PUB


8 venezuela

correio de venezuela • 18 a 24 de novembro de 2010

Empresa portuguesa

SUCESOS|Ainda há lusos em cativeiro

Seis raptos desde Outubro vai ser expropriada LUSA/CORREIO

Segundo fontes não oficiais há mais um português sequestrado no Estado Carabobo

Autoridades apelam à população para denunciar os casos rapidamente Carla Salcedo Leal Jean Carlos de Abreu Entre o início de Outubro e a passada quarta-feira, 17, foram contabilizados pelo menos seis casos de raptos de portugueses ou de luso-descendentes. Um dos casos que já teve o seu desfecho é o de um madeirense que foi raptado com a filha, de 19 anos, na segunda-feira, 9. Ambos foram libertados quatro dias depois pela polícia venezuelana. António Gabriel Abreu Pestana e Joselin Gabriela Abreu Plaza, foram sequestrados quando chegavam a casa, na localidade de Caucágua, Estado Miranda, situada a Oeste de Caracas. Segundo explicou o comissário Douglas Rico, numa conferência de imprensa realizada no dia libertação, os raptores levaram as vítimas para uma área florestal, conhecida por Merecure, também em Caucágua. O pai foi depois libertado sobre a condição de ir buscar 400 milhões de bolívares fortes (cerca de 86 milhões de euros) para trocar pela vida da filha. Foi durante o pagamento do resgate, que decorreu sob

orientação da polícia, que foi efectuada a detenção de um indivíduo que estava a guardar a jovem. “Já identificamos por completo o grupo, o qual tem realizado inúmeros de raptos neste sector e sobretudo contra pessoas de nacionalidade estrangeira”, precisou. Rico. Entretanto, o CORREIO apurou outros dois cidadãos portugueses estão sequestrados há mais de 20 dias. Diomer Freites, um produtor de cebola, com 43 anos de idade, natural da Madeira, foi raptado no centro de Barquisimeto, num parque de estacionamento. E Ilídio Simões Lagoas, natural do continente, de 62 anos, está em parte incerta depois do rapto de que foi vítima a 31 de Outubro, à porta da sua conhecida padaria Pan Vargas. Junto de fontes não oficiais foi ainda possível apurar que há mais um português sequestrado no Estado Carabobo.

Mais dois casos em La Victoria Em 29 de Outubro último, José Vieira, natural de Santa Cruz, Madeira, foi raptado por quatro indivíduos que irromperam pela empresa que administra, em La Victoria, estado Aragua. Até ao fecho desta edição, segundo apurámos, os familiares da vítima ainda não tinham informações sobre o seu para-

deiro. De acordo com dados facultados por vários organismos policiais desta entidade estadual, paralelamente a este caso foram registados mais dois, também na cidade da juventude. A polícia apela à população para denunciar estes caso pelo telefone 0800CICPC24, que estabelece uma ligação confidencial. “Quando se pagam somas elevadas aos sequestradores, estes financiam mais dois ou três raptos”, assegurou o Comissário Rico.

Libertado vítima em Caracas A polícia libertou Constantino de Sousa Silva, de 72 anos de idade, que tinha sido raptado no passado 13 de Novembro, na empresa Auto Parabrisas Colonial, na Zona Industrial de La Urbina, município Sucre, Estado Miranda. O director nacional do Cicpc, comissário Wilmer Flores Trosel, disse que os familiares deste português, natural da Ribeira Brava, Madeira, não pagaram qualquer montante em dinheiro pela sua libertação. Mas indicou que os raptores exigiram aos familiares um milhão de bolívares para deixá-lo em liberdade. “Devido à intensa pressão exercida pelo nosso corpo policial, Constantino de Sousa Silva foi deixado na autoestrada Petare-•

O Governo venezuelano decretou, no passado 10 de Novembro, a aquisição forçada pelo Estado de cinco empresas de transporte, entre elas a Transporte Machico, fundada por empresários madeirenses radicados na Venezuela. Segundo a Gazeta Oficial número 39.548, a medida de aquisição forçada, contemplada no decreto 7.793, afecta também as empresas Transporte Aser, MG Transporte, Transporte RJ, Mundo Serviços 2009 e tem como propósito “assegurar a capacidade de transporte e distribuição de produtos”. A medida afecta ainda todas as filiais, agências, postos de recepção, de armazenagem e de distribuição, viaturas, maquinarias e benfeitorias, acções, quotas de participação, direitos, licenças e demais bens tan-

gíveis ou intangíveis dessas empresas, necessários para que se transfira para o Estado integralmente a propriedade e operações dessas sociedades. O processo de expropriação será conduzido pela Procuradoria e pelos Ministérios da Agricultura e Terras, Trabalho e Finanças. Segundo fontes não oficiais a empresa nasceu em 1987 na cidade de Barquisimeto, Estado de Lara (400 quilómetros a oeste de Caracas), estando agora sediada na vizinha localidade de Yaracuy. O nome de Machico procura homenagear a localidade madeirense com o mesmo nome. A Transporte Machico prestava serviço a várias empresas, entre elas a Makro, a rede de supermercados Èxito (expropriada recentemente) e a Prolaca, uma produtora de lácteos, entre outras.•

Um morto em assalto no Central Madeirense

Shary Do Patrocinio Um assaltante foi morto e outros três ficaram feridos, juntamente com um agente da Polícia Municipal, na sequência de um tiroteio que se seguiu a uma tentativa de assalto perpetrado contra um supermercado da Central Madeirense, situado em El Hatillo. O confronto foi registado na passado segunda-feira, 15, pelas 7h15 da manhã, quando cinco

homens armados coagiram o gerente do supermercado a abrir a caixa forte do estabelecimento e entregar o dinheiro, enquanto que o resto do pessoal foi metido na casa de banho. Segundo informações veiculadas por representantes do comércio, o tiroteio partiu vários vidros do estabelecimento e foram ainda roubadas várias garrafas de bebidas alcoólicas pelo assaltante que conseguiu escapar.•


venezuela

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

9

CULTURA|Cursos disponíveis a partir de Dezembro e Janeiro

UCV divulga língua portuguesa Shary Do Patrocinio Foto: Silvia Di Frisco A Escola de Idiomas Modernos da Universidade Central de Venezuela (FUNDEIM) inicia, no dia 10 de Janeiro, o processo de inscrição nos cursos de português. O plano de estudos abarca nove níveis, desde o Básico I até ao Avançado II, incluindo as aulas de conversação. Os interessados devem solicitar os documentos de inscrição na Escola de Idiomas Modernos e depositar 640 BsF na conta designada. O único requisito é ter mais de 16 anos.

Português no Centro Plaza Através de um convénio com a FUNDEIM, o Centro Plaza, situado a Este de Ca-

racas, também oferece cursos de língua portuguesa. As inscrições para os novos alunos realizam-se a partir do dia 22 de Novembro (nos horários das 7, 4, e 5h30, e aos sábados). As pessoas que queiram inscreverse no turno da noite (6h15 e 7) devem fazê-lo unicamente a 9 e 10 de Dezembro. O início das aulas está marcado para o próximo 11 de Dezembro. Deve pedir os documentos de inscrição com o horário e fazer o depósito na conta bancária indicada. O custo da inscrição é de 70 BsF e a matrícula por nível depende do horário seleccionado: Das 7 da manhã às 4 da tarde, BsF. 780; a partir das 4 da tarde e sábados, 860 BsF. Para mais informações pode ligar para os números 2867719/ 2864764

Carreira universitária A UCV é o único estabelecimento de ensino superior no país que ensina a língua portuguesa como carreira universitária, com cinco anos de duração. Segundo o director da Escola de Idiomas Modernos, Lucius Daniel, “o português é o idioma que mais crescimento teve nos últimos anos. Cerca de 95% dos alunos escolhe a combinação Português/Inglês no momento da inscrição”. O plano de estudos compreende 18 horas de idioma semanal durante os primeiros anos do curso. A partir do terceiro ano, são dadas oito horas, enquanto que nos últimos dois anos são dadas quatro e duas horas, respectivamente. A partir do terceiro ano, o estudante tem a oportunidade de escol-

Cerca de 95% dos alunos escolhe a combinação Português/Inglês

her a menção na qual deseja especializar-se: Tradução/interpretação e investigação. Daniel comentou que “o índice de desistência é elevado. Temos muitos casos de alunos que no terceiro ano retiram-se porque já dominam o idioma a um nível bastante eficiente e conseguem um bom trabalho. De cerca de 300 pessoas inscritas, 65 acabam o curso”. Daniel disse que a Embaixada de Portugal na Venezuela e

o Consulado Geral de Portugal em Caracas sempre apoiaram as iniciativas empreendidas por esta Universidade. Contam também com a constante colaboração do leitor Manuel Fontão, que antes de ser nomeado director do Instituto Camões de Cultura, era professor da cátedra Pessoa e convidava regularmente diferentes professores lusitanos para dar cursos e garantir o intercâmbio cultural.• PUB


venezuela

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

9

CULTURA|Cursos disponíveis a partir de Dezembro e Janeiro

UCV divulga língua portuguesa Shary Do Patrocinio Foto: Silvia Di Frisco A Escola de Idiomas Modernos da Universidade Central de Venezuela (FUNDEIM) inicia, no dia 10 de Janeiro, o processo de inscrição nos cursos de português. O plano de estudos abarca nove níveis, desde o Básico I até ao Avançado II, incluindo as aulas de conversação. Os interessados devem solicitar os documentos de inscrição na Escola de Idiomas Modernos e depositar 640 BsF na conta designada. O único requisito é ter mais de 16 anos.

Português no Centro Plaza Através de um convénio com a FUNDEIM, o Centro Plaza, situado a Este de Ca-

racas, também oferece cursos de língua portuguesa. As inscrições para os novos alunos realizam-se a partir do dia 22 de Novembro (nos horários das 7, 4, e 5h30, e aos sábados). As pessoas que queiram inscreverse no turno da noite (6h15 e 7) devem fazê-lo unicamente a 9 e 10 de Dezembro. O início das aulas está marcado para o próximo 11 de Dezembro. Deve pedir os documentos de inscrição com o horário e fazer o depósito na conta bancária indicada. O custo da inscrição é de 70 BsF e a matrícula por nível depende do horário seleccionado: Das 7 da manhã às 4 da tarde, BsF. 780; a partir das 4 da tarde e sábados, 860 BsF. Para mais informações pode ligar para os números 2867719/ 2864764

Carreira universitária A UCV é o único estabelecimento de ensino superior no país que ensina a língua portuguesa como carreira universitária, com cinco anos de duração. Segundo o director da Escola de Idiomas Modernos, Lucius Daniel, “o português é o idioma que mais crescimento teve nos últimos anos. Cerca de 95% dos alunos escolhe a combinação Português/Inglês no momento da inscrição”. O plano de estudos compreende 18 horas de idioma semanal durante os primeiros anos do curso. A partir do terceiro ano, são dadas oito horas, enquanto que nos últimos dois anos são dadas quatro e duas horas, respectivamente. A partir do terceiro ano, o estudante tem a oportunidade de escol-

Cerca de 95% dos alunos escolhe a combinação Português/Inglês

her a menção na qual deseja especializar-se: Tradução/interpretação e investigação. Daniel comentou que “o índice de desistência é elevado. Temos muitos casos de alunos que no terceiro ano retiram-se porque já dominam o idioma a um nível bastante eficiente e conseguem um bom trabalho. De cerca de 300 pessoas inscritas, 65 acabam o curso”. Daniel disse que a Embaixada de Portugal na Venezuela e

o Consulado Geral de Portugal em Caracas sempre apoiaram as iniciativas empreendidas por esta Universidade. Contam também com a constante colaboração do leitor Manuel Fontão, que antes de ser nomeado director do Instituto Camões de Cultura, era professor da cátedra Pessoa e convidava regularmente diferentes professores lusitanos para dar cursos e garantir o intercâmbio cultural.• PUB


10 diáspora

correio de venezuela • 18 a 24 de novembro de 2010

DADOS|Migrações

Partida para Angola é um fluxo "fora da norma" Facto de ser um fenómeno recente não permite determinar se será temporário ou prolongado LUSA/CORREIO

A emigração de portugueses para Angola é uma "excepção à regra da concentração" na Europa como destino, mas o facto de ser um fenómeno recente não permite determinar se será temporário ou prolongado, realça o sociólogo Rui Pena Pires. "O desenvolvimento, já neste século, de uma emigração para Angola, onde provavelmente viverão já cerca de 60 mil portugueses", é "o mais recente e mais fora da norma"

fluxo migratório actual, disse à agência Lusa o professor universitário Rui Pena Pires, um dos oradores que interveio, na quarta-feira, 17, no colóquio "Migrações, Minorias e Diversidade Cultural", que se realizou na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Mas o mesmo fluxo para Angola, frisa Rui Pena Pires, é também "aquele sobre o qual há mais dúvidas em relação ao volume e à estabilidade", pois "ainda hoje não é possível afirmar com certeza que esta emigração para Angola é uma emigração com o mesmo grau de fixação que teve a emigração, por exemplo, para Espanha ou Reino Unido". "É cedo para isso, é [um fenómeno] muito novo. Podemos estar perante um fenómeno de emigração temporária,

que desaparece ou se esbate daqui a alguns anos, como perante um novo destino de fixação", aponta o especialista em migrações. Outro dos dados que esteve em debate no colóquio - integrado nas comemorações do centenário da República e que passará em revista cem anos de migrações em Portugal - é o actual "défice migratório" de Portugal, de onde "sai mais gente do que aquela que entra", realça Rui Pena Pires, apontando os seus efeitos negativos - "a médio prazo não é bom", porque aprofunda "o que já de negativo resulta da retracção do crescimento natural da população e do seu envelhecimento". Recordando que imigração e emigração foram fluxos de intensidade simultânea entre

Angola está a atrair muitos portugueses, mas ainda é cedo para se saber com que intensidade

os anos 1990 e 2002/2003, o sociólogo explica que, desde aí, o que se verificou foi "uma retracção da imigração" e um crescimento da emigração, pelo menos até à crise económica e financeira mundial de 2008. Actualmente, a imigração está "praticamente reduzida ao Brasil", já que a de "África acabou", especifica. Mas, acrescentou, mesmo

na emigração, "com excepção de Angola", tem havido "uma quebra" desde 2008, porque "os destinos prioritários de emigração portuguesa", nomeadamente Espanha e Reino Unido, viram-se a braços com o aumento do desemprego e deixaram de ter capacidade para "absorver emigrantes portugueses ao ritmo que estavam a ser absorvidos", explica o sociólogo.•

Professores de Português reclamam profissionalização Docentes reivindicam ainda e uma maior aposta no ensino LUSA/CORREIO

Os professores de Português na América do Norte queixam-se de falta de apoio

A Associação de Professores de Português dos Estados Unidos da América e Canadá realizou, no passado 13 de Novembro, um fórum em Manassas, Virgínia, em defesa da profissionalização e de uma maior aposta do Governo português no ensino. "Os nossos desafios concentram-se na inserção do ensino da língua portuguesa no ensino oficial norte-americano e em apoiar as escolas comunitárias credíveis, com professores que estejam preparados para ensinar português como segunda língua, como língua estrangei-

ra", disse à Lusa o presidente da associação, Diniz Borges. "Portugal tem que ter uma voz muito mais activa. Todos os cursos de língua e cultura portuguesas nos EUA acontecem ou por iniciativa de professores emigrantes ou luso-descendentes dedicados, ou por mérito de algumas associações luso-descendentes", adianta. O Fórum "Desafios e Prospectivas para o Século XXI" no ensino da língua portuguesa conta com as intervenções de Maria José Grosso, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Onésimo Teotónio Almeida, do centro de estudos portugueses da Brown University (Rhode Island) e dos escritores Vasco Pereira da Costa e Álamo Oliveira. Fernanda Costa e Ana Ta-

vares, das Coordenações do Ensino de Português dos Estados Unidos e do Canadá, fizeram um ponto de situação sobre a difusão da língua. O objectivo do encontro, diz Diniz Borges, foi "debater descomplexadamente as realidades do ensino da língua portuguesa nos EUA e Canadá, com medidas e projectos a realizar a curto e longo prazo". "Há que relembrar a Portugal, aos governantes, que tem havido uma discriminação total contra os emigrantes e lusodescendentes dos EUA e Canadá, e que é tempo que isso se modifique", adianta. Para Borges, as políticas públicas têm sido "inconsistentes" e, "se há ensino da língua e cultura portuguesas no continente norte-americano, deve-se a quem está no terreno".•


portugal

18 a 24 Novembro de 2010 • correio de venezuela

SOCIAL|A 24 de Novembro

Trabalhadores do grupo TAP "estarão em força" na greve geral

breves

Reflorestação Mais de 100 mil árvores em dois dias

Energia 200 propostas para centrais fotovoltaicas

Cerca de 60 municípios estão já associados à Semana Nacional da Reflorestação, uma iniciativa promovida por um movimento cívico que decorre entre os dias 23 e 28 e promete plantar pelo país milhares de árvores. De forma simbólica, a semana arranca no Dia da Floresta Mediterrânica com a plantação de uma árvore autóctone.

Cerca de 70 empresas entregaram mais de 200 propostas ao concurso para 150 megawatts de potência fotovoltaica, revelou, terça-feira, 16, o secretário de Estado da Energia, Carlos Zorrinho. Em causa está a instalação de painéis fotovoltaicos numa potência total de 150 megawatts repartido por 75 lotes junto dos principais núcleos de Lisboa, Porto, Aveiro, Setúbal e Algarve.

Educação Estudantes protestam contra cortes nas bolsas

Os aeroportos nacionais deverão ser fortemente afectados pela greve geral

Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações apela ao bom senso dos trabalhadores LUSA/CORREIO

Os trabalhadores do grupo TAP, que estiveram reunidos em plenário, na tarde de terça-feira, 16, "estarão em força" na próxima greve geral e estão disponíveis para as paralisações "que forem precisas". Os trabalhadores do grupo TAP "estarão em força na greve de 24 de Novembro", afirmou José Simão, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA), na conferência de imprensa que se seguiu ao plenário dos funcionários, que deco-

rreu em Lisboa. "Vamos ter uma participação sem dúvida forte na greve de 24 de Novembro", acrescentou o dirigente sindical.

Ministro apela ao bom senso O Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações apela ao bom senso dos trabalhadores do sector da aviação no que diz respeito à adesão à greve geral. "Estou a acompanhar a evolução da situação com toda a atenção, como é normal", afirmou António Mendonça à margem da III edição do Fórum Internacional Easyway a decorrer em Porto Salvo. O ministro apelou "ao bom senso de todos neste processo", salientando que "o país está a atravessar uma situação difícil".•

Nove em cada 100 bebés portugueses são prematuros LUSA/CORREIO

Quase nove em cada 100 bebés em Portugal nascem prematuramente, uma taxa que se situa acima da média europeia, segundo dados agora revelados em Lisboa. Em declarações à agência Lusa, a responsável do serviço de neonatologia da

Maternidade Alfredo da Costa (MAC), Teresa Tomé, precisou que em 2009 em cada 100 nascimentos houve 8,8 prematuros. A taxa europeia de bebés que nasce antes das 37 semanas é de 7,7% e Portugal tinha assumido como meta para 2010 descer a taxa de prematuridade para 4,9%.•

11

Estudantes da Universidade de Coimbra manifestaram-se na quarta-feira, 17, em Lisboa, desfilando entre o Marquês de Pombal e a Assembleia da República. Ao protesto, que se ficou a dever fundamentalmente contra os "cortes nas bolsas de estudo", aderiram alunos de "diversos estabelecimentos", designadamente das Universidades de Lisboa, Porto e Minho.

Queixas contra os preços da electricidade

Os consumidores de Portugal e Espanha são dos que menos acreditam que o seu fornecedor pratica preços razoáveis e justos indica um estudo da Comissão Europeia sobre o mercado de retalho da electricidade. O estudo sobre o funcionamento dos mercados indica que os europeus poderiam poupar globalmente 13 mil milhões de euros caso mudassem para a tarifa mais barata que lhes é disponibilizada. PUB


12 história de vida

correio de venezuela • 18 a 24 DE novemBRO de 2010

RELATO|Maria Regina de Andrade

Recordação de uma partida e alegria por uma chegada Maria e os irmãos decidiram procurar uma segunda pátria, que não quiseram deixar Shary Do Patrocinio Foto: Silvia Di Frisco

A maior bênção que chegou a casa de Maria Regina de Andrade foi o nascimento de Diego Andrés. “Agora é o menino

Jesus da casa, em Dezembro vou levá-lo à igreja”, diz a avó, falando com visível alegria do seu neto, um bebé com apenas três meses e meio de vida, que roubou o coração de todos em casa. Esta prenda veio directamente do ventre de Elisabeth, a única filha de dona Maria e de Juan dos Reis, que casaram há 29 anos aqui na Venezuela. “Tinha 21 anos quando conheci o Juan e casei-me”, recorda Maria.

Desde essa altura que a vida de Maria decorre em La Candelaria, local onde vive e onde trabalha, num supermercado que gere junto com o marido. Mas Maria dá a saber que também cuida da casa e que até está “disposta a trabalhar onde lhe dêem oportunidade”, diz, entre risos, esta mulher de 51 anos.

História de uma partida Em 1977, altura em que Maria tinha 18 anos, saiu da

Da esquerda para a direita: Martinho, Dolores, Jorge, dona Regina, Guilhermina, Justinho e José. Em frente, de mãos dadas: Maria. Fotografia da família de Andrade Gonçalves, tirada em 64, quando ainda estavam na Madeira, Portugal. A partir de 74, os irmãos de Maria começaram a emigrar para a Venezuela e Curaçau, graças à ajuda das famílias materna e paterna de Maria, e ao dinheiro que dona Regina conseguiu com a costura e a agricultura.

Saiu de Portugal com 18 anos de idade e casou-se aos 21 anos com Juan, um casamento já com 29 anos

Madeira rumo ao Curaçau, onde a sua irmã Maria Inês a esperava. “Vivi pouco tempo com ela por falta de papéis, e depois vim para a Venezuela viver com o José, o meu irmão mais velho”, disse Maria, que, junto com a mãe, dona Regina, se dedicava à costura e à agricultura na sua terra natal. No início da década de 60, Tomé Gonçalves morreu por causa de uma doença não diagnosticada naquela altura, deixando dona Regina viúva e Maria e mais sete irmãos órfãos. “Com a ajuda da minha família paterna e materna, eu e os meus irmãos pudemos seguir em frente, pois o meu pai morreu quando eu tinha apenas três meses.” Em 1972, outra má notícia chega ao seio da família An-

drade Gonçalves, com a morte de Jorge, o mais velho dos irmãos, quando prestava serviço militar por Portugal na guerra colonial, na Guiné. Incentivados por isso e pelos horrores da guerra, os restantes irmãos decidiram sair de Portugal dois anos mais tarde. “Três estão em Caracas, um continua na Madeira e dois permanecem no Curaçau”, conta Maria, ao mesmo tempo que os aponta numa foto a preto e branco. Em 1985, dona Regina de Jesus veio para a Venezuela na companhia de Dolores, irmã de Maria, para estar ao lados dos filhos, que desfrutaram da companhia da mãe até 1990, ano em que morreu devido à idade avançada e a algumas complicações de saúde.•

PUB

ENCONTRE O CORREIO DA VENEZUELA ATRAVÉS DOS SEGUINTES CONTACTOS Victor Vieira

Centro Portugués de Guayana

Trinidad Macedo

(0286) 962.6802 / (0414) 8776547

Puerto Ordaz - Edo. Bolívar

(0251) 262.8768

Barquisimeto - Edo. Lara

José E. De Abreu

Casa Portuguesa de Maracay

(0414) 345.6709

Maracay - Edo. Aragua

Antonio Dos Santos

Programa radial "Así es Portugal"

(0261) 755.7018

Maracaibo - Edo. Zulia

Carlos Balaguera

(0414) 341.2422

Valencia - Edo. Carabobo

Sandra Rodríguez

(0412) 434.5017 / (0412) 756.5448

La Victoria - Edo. Aragua

Jorge Ruíz

322.4246

Los Teques - Edo. Miranda

Gabriel Ferreira

Programa radial "Mocedades Portuguesas"

(0414) 244.5611

Los Teques - Edo. Miranda

Joao Nolasco

Consulado de Portugal en Margarita

(0414) 794.8239

Margarita - Edo. Nueva Esparta

Carlos Marques

(0274) 271.6658

Mérida - Edo. Mérida

Fernando David Urbina

(0414) 293.8170

HIguerote - Edo. Miranda

Restaurant El Fogón

(0261) 743.2142

Prolongación Maracaibo

Emisora @lfa 100.9 FM

Programa Gente de Portugal y Venezuela

Valles del Tuy


publicidade

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

“Balconata Romana”: Uma janela para a Itália Jean Carlos de Abreu Foto: Silvia Di Frisco

Um novo conceito de restaurante abriu as portas ao público no passado 10 de Novembro, na zona de Las Mercedes, em Caracas. “Balconata Romana Ristorante Pizzeria” assum-se como o lugar preferido para saborear o melhor da cozinha italiana e internacional. “Balconata Romana” tem capacidade para receber 260 comensais. Além disso, possui um grupo de 60 funcionários, que estão preparados para prestar um atendimento de primeiro aos visitantes. A inauguração contou com a presença de conhecidas personalidades da comunidade portuguesa, empresários, amigos e a Miss Venezuela, Vanessa Gonçalves. Após a remodelação, o restaurante italiano, que é admi-

nistrado por portugueses, oferece um ambiente confortável e glamouroso, relaxado e requintado, pelos seus gestores, como um dos melhores lugares para comer ao seu gosto e sabor. Francisco Gouveia Ponte, um dos gerentes do estabelecimento, que é natural da Ribeira da Janela, Madeira, disse que o “Balconata Romana” é um lugar acessível pela sua localização e preços.

Reiterou que o restaurante tem uma variedade de pratos italianos “e um sabor imbatível, porque usamos produtos de qualidade”. Gouveia observou ainda que as instalações foram renovadas, porque “quisemos inovar e estar a par das exigências dos clientes.” “Este espaço era uma arepera super conhecida na localidade, mas decidiu-se mudar o ramo para inovar”, disse.•

13


14 portugal

correio de venezuela • 18 a 24 de NOVEMBRO de 2010

Internet apresenta o Português “como nunca ninguém o viu” O Observatório da Língua Portuguesa passou a oferecer um sítio na Internet que promete olhar para o português como nunca ninguém o viu, reunindo numa plataforma informações e ferramentas sobre a língua. Para o presidente do conselho de administração do OLP, Eugénio A. Correia, a criação deste projecto representa “o início de um novo ciclo, que será marcado pela interacção com instituições para quem a lusofonia constitui uma causa”.

Na sessão de apresentação do sítio www.observatorio-lp. sapo.pt, o responsável sublinhou ainda que se pretende que a ferramenta funcione como “plataforma de diálogo e interacção entre instituições e países, privilegiando o trabalho em rede, aproveitando capacidades, competências e a especialização dos diversos intervenientes para afirmar a língua portuguesa, quer nos Países de Língua Oficial, quer no restante contexto internacional”.• LUSA/CORREIO

10 mil operacionais envolvidos na segurança da Cimeira da NATO Cerca de 10 mil operacionais, dos quais três mil dos serviços de informações internacionais, estão envolvidos na operação de segurança da cimeira da NATO, disse à Lusa o vice-presidente do Observatório de Segurança. Paulo Pereira de Almeida, vice-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT), adiantou que no terreno vão estar sete mil elementos dos serviços e forças de segu-

rança portugueses a que se juntam três mil dos serviços de informação internacionais. Segundo o vice-presidente do OSCOT, a operação para a cimeira da NATO, que decorre em Lisboa nos dias 19 e 20 de Novembro, tem merecido “uma preparação intensa de muitos meses” das forças e serviços de segurança sob a coordenação do gabinete do secretário-geral do Sistema de Segurança Interna, Mário Mendes.• LUSA/CORREIO

Venda de produtos para deixar de fumar subiu 2% A venda de produtos para deixar de fumar subiu 2% entre Outubro de 2009 e Setembro deste ano, tendo sido comercializadas perto de 233 mil embalagens no valor de 6,7 milhões de euros, segundo a consultora IMS Health. Especialistas defendem que estes medicamentos deviam ser comparticipados, principalmente em tempos de crise económica, para ajudar

os fumadores a largar o vício, uma vez que as consultas de cessação tabágica são gratuitas. “Esta conjuntura em que vivemos complica muito todo o processo. O fumador, por um lado, até iria poupar dinheiro ao deixar de fumar, (...) por outro lado, ainda tem, infelizmente, de pagar os fármacos para a cessação tabágica”, afirmou à agência Lusa, Ivone Pascoal.• LUSA/CORREIO

ECONOMIA|Estatística

Desemprego atinge mais a Madeira e os Açores A Madeira tinha no final de Outubro 15.479 desempregados inscritos, enquanto o Algarve tinha 23.624 LUSA/CORREIO

A Madeira e os Açores foram as regiões que mais sofreram com o desemprego em Outubro, com o número de inscritos nos centros de emprego a aumentar num ano 19,8 e 16,7%, respectivamente. Segundo os dados divulgados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), na terça-feira, 16, a Madeira tinha no final de Outubro 15.479 desempregados inscritos, enquanto o Algarve tinha 23.624. De acordo com o IEFP, comparativamente a Setembro, o desemprego aumentou na Madeira, Açores, Algarve e Alentejo e diminuiu no Norte, Centro e Lisboa e Vale do Tejo. O número de desempregados inscritos nos centros de

A incerteza sobre a evolução da taxa de desemprego no terceiro trimestre é consensual

emprego aumentou a um ritmo menor em Outubro em termos homólogos (6,4%), registando-se uma quebra mensal de 0,9%. De acordo com a informação mensal publicada pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), no final de Outubro encontravam-se inscritos nos Centros de Emprego do Continente e das Regiões Autónomas 550.846 desempregados, mais 33.320 indivíduos do que um ano antes. Face a Setembro, o número

de desempregados diminuiu em 4.974 pessoas. A incerteza sobre a evolução da taxa de desemprego no terceiro trimestre é consensual entre patrões, sindicatos e analistas, que, no entanto, convergem na ideia de que 2011 será um ano mais difícil. O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou, na quarta-feira, uma taxa de desemprego relativa ao terceiro trimestre do ano, após uma estabilização, no segundo trimestre, nos 10,6%.•

Portugal recusa ajuda e diz-se diferente da Irlanda LUSA/CORREIO

O ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, assegurou terça-feira, 16, em Bruxelas, que Portugal tem condições para continuar a financiar-se nos mercados financeiros apesar do aumento verificado nos últimos dias dos juros associados à sua dívida. “Estamos em condições de continuar a ir ao mercado nas condições actuais”, disse Fernando Teixeira dos Santos, à entrada para uma reunião dos ministros das Finanças da Zona Euro dominada pelos perigos para a recuperação económica

europeia da instabilidade nos mercados financeiros provocada pelo aumento do preço da divida pública da Irlanda, e já depois de as conversações entre a Irlanda, a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional serem conhecidas. Também antes do início da reunião ministerial, o comissário europeu dos Assuntos económicos anunciou o início das negociações entre o Banco Central Europeu (BCE), Comissão Europeia e Fundo Monetário Internacional (FMI) para “resolver os graves problemas” dos bancos irlandeses.

Eurogrupo confia mas quer mais reformas O presidente do Eurogrupo disse, no Luxemburgo, que confia que Portugal vai adoptar o Orçamento do Estado para 2011 e convidou Lisboa a “precisar melhor” as reformas em curso que irão permitir o crescimento da economia. “Confiamos na capacidade do Governo português de fazer adoptar o Orçamento para 2011, que foi negociado com o principal partido da oposição, e de tomar as medidas apropriadas para respeitar o objectivo do défice em 2011”, disse JeanClaude Juncker.


Especial

18 a 24 DE NOVEMBRO de 2010 • correio de venezuela

15

COMUNIDADE|1º Encontro sobre a Inclusão Social e Combate à Pobreza

É possível unir esforços em favor dos mais necessitados Durante um dia inteiro discutiram-se as obras das instituições portuguesas que tentam encontra soluções viáveis para a pobreza e a inclusão social Carla Salcedo Leal Foto: Francisco Garrett

Diversas entidades marcaram presença desde muito cedo no salão nobre do Centro Português de Caracas. Os cônsules honorários das diferentes regiões da Venezuela tinham como objectivo uma reunião com o embaixador, João Caetano da Silva, e a cônsul geral de Portugal em Caracas, Isabel Brilhante Pedrosa. Vieram com objectivos definidos: A luta pela inclusão social e combater a pobreza, males que afectam os portugueses que decidiram procurar uma vida melhor na Venezuela. Vieram em resposta a um apelo da Academia da Espetada e do Consulado. Chegaram dos estados Bolívar, Táchira, Zulia, Lara e Aragua para contribuir com o seu pequeno grão de areia na luta pela inclusão social e contra a exclusão e a pobreza. As actividades marcadas pelo comité organizador começaram com algum atraso, um encontro que tinha em cima da mesa alguns projectos nos quais os participantes apostaram nas diversas formas de trabalhar para combater os problemas apresentados. São muitos os que contribuem para o grande esforço que se realiza no seio da comunidade para apoiar aqueles que não tiveram a sorte de conquistar uma vida melhor do ponto de vista económico, pois é um mito pensar que todos os portugueses têm muito

Duas entidades do governo venezuelano contribuíram com as suas ideias na abordagem do tema da Segurança Social

OS DADOS

Actualmente na Venezuela foi incluído um total de 302.782 beneficiários por decreto presidencial, que abarca donas de casa e trabalhadores informais, número com que se alcança um total de 1.545.842 pessoas pensionistas do Instituto Venezuelano de Seguros Sociais. Para mais informações sobre as pensões na Venezuela, visite o sítio www.ivss.gob.ve, onde encontrará informação valiosa. dinheiro, antes pelo contrário, são muitos os que precisam da ajuda dos conterrâneos, sem esquecer o facto de que todo este esforço é importante mas não é suficiente. Para outros é irónico que sendo este o ano decretado pelo governo português como de combate à exclusão social e à pobreza, o país esteja a atravessar momentos económicos tão difíceis. Não obstante, nem esta nem outras razões são suficientemente fortes para

evitar que os membros da comunidade estejam unidos para apoiar os seus.

DIFERENTES REALIDADES As conferências tiveram início com a participação do padre Alexandre Mendonça, que aproveitou a oportunidade de participação no painel para dar “um testemunho contras os estereótipos”. Durante a sua intervenção, salientou a importância deste tipo de eventos e recordou o início, há

alguns anos, de uma tradição que deu lugar a outras iniciativas do género. “O Encontro de Gerações deu-nos a possibilidade de não ficar nesse tipo de números, espero que o desafio seja assumido com a mesma ideia, e que haja muitos destes encontros”, disse. “A fé, a esperança e a caridade devem estar sempre unidas para que dêem resultado. Se estamos aqui, isso significa que o mito de que aqui todos os portugueses são ricos acabou. Estamos agora a tentar canalizar esse sacrifício e de trabalho em benefício da comunidade, uma comunidade portuguesa radicada na Venezuela (…) Nós vivemos na Venezuela, e a realidade venezuelana afecta todos os que cá vivem”, disse Mendonça, recordando que em criança lavava pratos todos os dias para tentar evoluir, antes de concluir destacando que as autoridades não devem dar importância apenas ao êxito dos negócios portugueses, mas também dar a devida impor-

tância às causas desse êxito. A conselheira Estela Lúcio, membro da Comissão de Assuntos Sociais do Conselho das Comunidades Portuguesas, expôs ao auditório quatros dos aspectos mais importantes para atacar o problema. “Vamos a pedir às autoridades que facilitem, com recurso a menos documentos, os benefícios, para que eles recebam ajuda, e dar prioridade aos que estão doentes. Considero que a nossa comunidade avançou na inclusão social no país, os emigrantes promoveram a união da nossa comunidade com organizações fora dos clubes, como as confrarias, a missão católica”, destacou. As experiências de Felipe Gouveia no campo jornalístico, o mundo da gestão de Fernando Campos e a vivência de Dolores Cruz na tragédia de Vargas ajudaram a dar uma melhor imagem da realidade que atravessa a comunidade portuguesa na Venezuela. “Existe um número impor-


16 especial tante de famílias portuguesas que passam por uma situação económica difícil, que prejudica a sua estabilidade social”, comentou Cruz. Juan Marques, médico, mostrou uma realidade ainda mais desoladora, sobre como as doenças causadas pela qualidade da água afectam os desprotegidos, bem como o alarmante número de gravidezes precoces no país, onde as jovens luso-descendentes não estão alheadas a esta realidade. Para abordar o tema da educação, foi convidada ao palco a professora Maria de Lurdes Almeida, que destacou a importância de diferenciar alguns conceitos referentes à educação. “Educação não é sinónimo de ser ou não analfabeto. Para muitos dos nossos antepassados, não saber ler ou escrever não foi um impedimento para evoluir na vida, pois tinham valores morais e de luta. Um intelectual sem princípios estará seguramente condenado ao fracasso”, disse.

Provas na mão Depois de um intervalo, no qual os participantes tiveram oportunidade de conviver num almoço, deu-se início à segunda ronda de conferências, nas quais as autoridades tiveram a oportunidade de destacara o trabalho que desempenham na comunidade. O programa ASIC beneficia actualmente 843 portugueses, sem contar com os restantes programas que o Consulado tem em benefício dos cidadãos portugueses, como o projecto ‘Portugal no coração’. “Há 38 anos que não ia à minha terra, e uma amiga que trabalhava no Consulado disse-me que me inscrevesse no concurso. No dia seguinte fui inscrever-me. Trabalhava aqui para quatro filhos, não havia hipótese de viajar. A verdade é que não regresso mais, estou muito satisfeita e agradeço esta viagem”, disse Maria Domingas, uma das beneficiárias daquele programa. Propor e fazer Nas diferentes rondas de debates abertas ao longo do dia, a espontaneidade dos presentes não se fez esperar, e choveram as propostas para reforçar as políticas que até agora foram desenvolvidas no seio

correio de venezuela • 18 a 24 de novembro DE 2010

Trabalhar sem descanso “As comunidades continuarão a trabalhar em beneficio dos mais necessitados” - José Luís Ferreira, Academia do Bacalhau.

“Devemos trabalhar pela imagem da nossa comunidade, não somos portugueses de segunda ou terceira, somos portugueses de primeira que trabalhámos também pela nossa terra, já é hora de deixarmos de ser excluídos”. Ana Maria Eugenia Abreu - Academia de Espetada Maracay. “Cada um dos casos que atendemos é um processo diferente. Como instituição de beneficência, às vezes vemo-nos de mãos atadas pela parte económica. Todos somos responsáveis e todos somos vulneráveis. A UE deve divulgar um modelo que promulgue a inclusão social”. Mary Monteiro - Sociedade Portuguesa de Damas Benéficas. “O mais importante é trabalhar para as pessoas. Há que continuar a trabalhar pela nossa língua, as nossas tradições, mas sem nos esquecermos daqueles que não têm a possibilidade de ingressar nos clubes. Proponho fazer uma plataforma com tudo o que se falou aqui hoje”. Víctor Vieira – Cônsul honorário de Puerto Ordaz e presidente da FECEPORVEN. “Não queremos regressar a Portugal porque esta é a nossa terra, onde estão os nossos filhos e netos, aqui há pessoas muito capacitadas que podem ajudar Portugal. Não venham oferecer-nos o que não nos darão, transmitam lá o que temos aqui”. Nelson Coello - Lar de Maracay. “Não não só trabalhamos para a comunidade portuguesa, também trabalhamos pela comunidade venezuelana porque devemos-lhe muito do que somos hoje em dia”. Ana María Ornelas – presidente do Comité de Damas do Centro Português.

conhecem-nos mais pelas pensões do que pela saúde e outros aspectos que abordamos. Até à data foram abertas 66 farmácias de medicamentos de alto custo a nível nacional, onde se distribuem medicamentos para pessoas com doenças graves de forma gratuita, para além da activação de um plano recreativo para idosos”, sublinhou. “Os adultos mais velhos sentem um nível de dependência ao receber a sua pensão, são eles próprios que organizam as suas viagens, e também organizam os ‘check ups’ médicos e outras actividades”, destacou, sobre a importância da juventude prolongada para que as pessoas se sintam úteis. Entretanto, a Procuradora enfatizou a união de ambas as pátrias e no trabalho para superar os problemas que afectam a população. “Somos duas culturas abraçadas na paixão pelo trabalho. Aplaudo a rapidez com a qual ambos os governos trabalham para resolver o problema da pobreza, através da assinatura de 22 convénios onde temos muito que ganhar e nada a perder”, disse, antes de dar lugar à alocução

do presidente do Instituto de Segurança Social português, Edmundo Martinho. “A minha vinda cá foi muito gratificante. Não vim prometer nada que não vá cumprir, mas vou muito melhor preparado para contar qual é a situação dos portugueses na Venezuela, e como vocês ajudam aqui aqueles que vieram e que não conseguiram alcançar um bom nível de vida”, disse, antes de falar da esperança contida nos projectos de beneficência. O representante do governo português na reunião anunciou a realização de uma visita oficial do ministro Rotondaro a Portugal no mês de Fevereiro, com a finalidade de integrar mesas de trabalho nas quais serão expostos os procedimentos e funções de ambas as instituições e para que se concretize o intercâmbio de políticas dos organismos, com a finalidade de melhorar as instituições. “Há que ter em conta que a Segurança Social portuguesa é diferente da venezuelana, nós não temos nenhum tipo de responsabilidade no que diz respeito à área da saúde”, concluiu.•

“Todas (as academias) unidas são uma só casa. Cada vez que menosprezamos um dos nossos irmãos porque é pobre ou doente, estamos a menosprezar Cristo”. Sílvia Henriques - Academia da Espetada Caracas.

da comunidade. “Todos os esforços feitos pelas instituições são poucos porque são muitos os casos que chegam a elas que não podem ser atendidos. A proposta é básica, os luso-descendentes e portugueses devem inscrever-se na Segurança Social portuguesa. Pedir ajuda à custa da dignidade humana custa muito”, disse o advogado Felipe Pereira. Os Filhos de Câmara de Lobos também anunciaram as suas ideias, pela voz de João Sidónio, que falou da possibilidade de fazer uma grande festa de modo que seja arrecado não só o necessário para cobrir os gastos da instituição, mas também para ajudar os que precisam. Por seu turno, Juan Díaz, presidente da Cavenport Aragua, fez referência aos idosos que estão nos lares. “Inclusão

social é fazer com que as pessoas tenham a oportunidade de se sentirem úteis e assim gerar trabalho para que possam sair da pobreza”, destacou.

Venezuela disse ‘presente’ Para finalizar o dia de trabalho, o concorrido salão recebeu duas entidades do governo venezuelano, Carlos Rotondaro e Omaira Camacho Carrión, que contribuíram com as suas ideias na abordagem do tema da Segurança Social tanto na Venezuela como em Portugal. Rotondaro agradeceu o convite, considerando a importância da comunidade lusa no desenvolvimento do país antes de dar inicio à sua apresentação, na qual destacou os aspectos mais importantes para contribuir para a Segurança Social portuguesa “A nós

Os cônsules honorários participaram no encontro

As autoridades compartiram no almorço


especial

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

17

Maria Domingas, participante pelo Programa Portugal no Coração

Os participantes tiveram oportunidade de conviver

Isabel Brilhante ofreceu o reconocimento as autoridades venezuelanas

Conclusões é recomendações • Importância da conscencialização de que a pobreza não constitui uma fatalidade ou responsabilidade exclusiva dos próprios pobres e de que erradicação da pobreza é lutar pelos mais básicos direitos humanos. • Luta contra a pobreza tem de se transformar numa causa e prioridade colectiva, devendo ser alvo de uma coordenação muito eficaz, pelo que se torna imprescindível que esteja permanentemente no topo das agendas dos protagonistas comunitários e da rede associativa; • Para garantir maior e mais eficaz coordenação de actuações, impõem-se que cada clube, associação, escola esteja desperto para esta temática e informe sobre casos concretos merecedores de acompanhamento; • Criação de um Fórum/Célula Associativo Local de Inclusão Social, constituída pelos representantes das redes consular, associativa e conselheiros das comunidades portuguesas que devidamente informada possa, a todo o momento, intervir ao nível da definição das diferentes medidas; • Este Fórum/ Célula, deve poder constituir-se como um transmissor dos pareceres, opiniões e diagnósticos da base e, sobretudo, capaz de fazer ouvir a voz daqueles que vivem em situação de pobreza, assumindo-se ainda como interlocutores das autoridades portuguesas e venezuelanas em matéria de combate à pobreza; • Promoção da realização urgente de um estudo de diagnóstico social da comunidade portuguesa na Venezuela como instrumento essencial para a elaboração posterior de um verdadeiro Plano Estratégico de Combate à Pobreza, devendo a sua definição, implementação e avaliação estar sujeita a uma metodologia de coordenação aberta. • Conhecer e permanentemente diagnosticar os problemas assume-se como uma prioridade. Tal diagnóstico não deverá ser um mero instrumento de conhecimento académico mas um reservatório de conhecimentos que ão pode dispensar a

obrigatória participação da sociedade civil e da rede associativa luso-venezuelana. • Para potenciar uma activa participação de todos os actores – particularmente ao nível local – é fundamental garantir as condições de acesso destes actores a programas de formação e de capacitação para este efeito. • Desejável a promoção de uma gestão autónoma mediante a entrega de verbas de apoio governamentais à sociedade civil/ rede associativa numa logica de co-responsabilização e de maior proximidade dos recursos financeiros em relação aos problemas diagnosticados; • Enaltecer o papel e acção desempenhada por todos os clubes e associações no domínio da asssitência social que tem funcionado efectivamente como alternativa de superação no apoio aos portugueses carenciados; • A soma de iniciativas de índole associativa e individuais ad hoc, de enfoque essencialmente assistencialista, revela-se tofavia insuficiente para dar resposta cabal a todos os problemas de pobreza entre a comunidade portuguesa em que assumem especial relevancia a assistência médica entre os mais idosos e carenciados • Adopção de programas de apoio específicos neste domínio e adaptados á realidade local, designadamente a celebração de um contrato com seguradora que garantize a oferta de serviços médicos gratuitos aos portugueses com mais de 65 anos, sem qualquer apoio familiar e que se encontrem em estado de comprovada carência económica de que o programa Espanha Salud pode servir de modelo inspirador; • Assinalar a importância dos programas ASIC e ASEC como mecanismos de suporte essenciais no combate á pobreza no seio da comunidade portuguesa, cujo impacto positivo pode ser significativamente acentuado mediante a entrega directa ao beneficiário do respectivo cheque e agilização da tramitação do respectivo expediente.

• Saudar o processo em curso de actualização do estado de carência dos beneficiários ASIC, um passo essencial na detecção de abusos e eliminação de eventuais situações fraudulentas; • Exortar á regularização do pagamento das pensões aos pensionistas portugueses residentes em Portugal e saudar o início do pagamento pelo IVVS do primeiro grupo de pensionistas a portugueses por transferência bancária, processo que deve ser alargado rapidamente a todos beneficiários ao abrigo e fora Convenção bilateral de Segurança Social; • Apelar a uma revisão do actual quadro legislativo português que inviabiliza a contribuição voluntária para a segurança social dos portugueses residentes na Venezuela e que descontam localmente para a segurança social venezuelana; • Apelar à criação de uma filial da “União das Misericordias na Venezuela”. • Exortar à disponibilização de meios efectivos para que os portugueses possam participar nas eleições mediante o desdobramento dos cadernos eleitorais e voto electrónico. • Instar todos os participantes a dar no futuro continuidade a esta iniciativa que deve marcar o início de um processo e não se esgotar em um evento único. • A concluir, os participantes sublinham a importância de contrariar a percepção de que responsabilidade na luta contra a pobreza cabe exclusivamente ás autoridades governamentais. Neste contexto, encaram o 1º Encontro da Comunidade Portuguesa na Venezuela sobre Inclusão Social e Combate à Pobreza como a etapa inicial de uma forte campanha de sensibilização capaz de converter o referido objectivo em designio colectivo mediante a partilha de informação sobre os fenómenos da pobreza, combate aos estereótipos, estímulo de cultura social de co-responsabilização e aprofundamento dos mecanismos de mobilização e participaçao de toda a comunidade portuguesa no combate á pobreza, fenómeno relativamente ao qual ninguém está imune.


18 cultura

correio de venezuela • 18 a 24 de novembro de 2010

TRADIÇÕES|A falta das castanhas não diminuiu o ânimo

São Martinho: A festa que une a comunidade Centenas de pessoas marcaram presença nos clubes para celebrar o dia do santo

Nelly Furtado ficou surpresa com a estatueta

Sergio Ferreira Soares sergioferreirasoares@gmail.com

Carla Salcedo Leal Foto: Francisco Garrett

Diz a lenda que Martinho, nascido na Hungria em 316, era um soldado, filho de um soldado romano. Em França abraçou a vida sacerdotal, sendo famoso como pregador. Foi bispo de Tous. Certo dia de Novembro, estando ao serviço do Imperador, ia Martinho no seu cavalo a caminho da cidade de Amiens quando, de repente, começou uma terrível tempestade. A certa altura surgiu à beira da estrada um pobre homem a pedir esmola. Como nada tinha, Martinho, sem hesitar, pegou na espada e cortou a sua capa de soldado ao meio, dando uma das metades ao pobre para que este se protegesse do frio. Nessa altura a chuva parou e o Sol começou a brilhar, ficando, inexplicavelmente, um tempo quase de Verão.

Trata-se de uma das festas mais tradicionais de Portugal

Daí que esperamos, todos os anos, o Verão de São Martinho. Em sua homenagem, comemoramos o dia 11 Novembro com as primeiras castanhas do ano, acompanhadas de vinho novo.

Celebrações As celebrações do dia de São Martinho iniciaram-se em Caracas na noite de sábado, 13 de Novembro, no Centro Marítimo de Turumo, clube que, sem pensar duas vezes, e pese embora a ausência de castanhas no país, convocou os seus sócios e amigos para uma festa em nome do santo.

Festa multifacetada Desde muito cedo na manhã do dia 14 começou a instalar-se no Centro Português de Caracas uma série de operações de vacinação, despistagens médicas e informação consular, actividades que funcionaram com um útil preâmbulo à festa, que começou após a missa. A festa também serviu para a celebração dos 14 anos do grupo folclórico Danças e Cantares. O grupo recebeu no palco a bênção do pároco de Montalbán, que anunciou a realização de uma peregrinação a Fátima em Maio do próximo ano.•

‘9 meses’: Até onde iria para ser mãe? Os protagonistas: Enrique Arce, Mónica Cruz, Anabel Alonso, Vanesa Romero e Anabell Rivero Carla Salcedo Leal

Estreou no passado dia 12 a comédia romântica ‘9 meses’. O filme utiliza o humor como ferramenta para abordar um tema polémico: As diferentes forma de conceber um filho. Ao longo de 90 minutos, é narrada a vida de três bem sucedidas amigas que estão

Talento crioulo e luso triunfou nos Grammy’s

próximo de chegar aos 40 anos de idade e que ainda não tiveram filhos. Cansadas de esperar pelo príncipe encantado, decidem procurar um só candidato para que no prazo de um mês se converta no pai dos seus futuros filhos. E assim começa o enredo, pois estas mulheres são capazes de tudo para se tornarem mães. Sob a direcção do conhecido Miguel Perelló, é uma co-produção de Espanha e Venezuela, pelo que cumpre um regulamento muito rigoroso, sendo que a equipa é formada pelo mesmo número de membros de ambas as nacionalida-

des. O elenco é composto por Enrique Arce, Mónica Cruz, Anabel Alonso, Vanesa Romero e a venezuelana Anabell Rivero, acompanhada por Héctor Palma, que também é produtor executivo pela Venezuela. A história foi filmada entre Valência e Madrid, e depois transportada até ao nosso país, onde a pós-produção foi feita na totalidade por uma equipa de venezuelanos. A comédia ‘9 meses’ é uma divertida “forma revolucionária de constituir uma família”, como a designam os protagonistas, e já está nos cinemas.•

O centro de convenções Mandalay Bay na cidade de Las Vegas vestiu-se de gala na noite de 11 de Novembro para receber a 11.ª entrega dos prémios Grammy Latino. O duo ‘reguetonero’ venezuelano Chino e Nacho ganhou a estatueta de melhor álbum de música urbana, com ‘Mi niña bonita’. Mais cedo, numa cerimónia antes da gala dos Grammy Latino, Ilan Chester conquistou o júri com ‘Tesoros de La Música Venezolana’, levando o prémio e impondo-se perante produções como ‘El folclor de mi tierra’. O grupo vocal zuliano Voz Veis levou a desejada estatueta pelo seu DVD ‘Una noche común y sin corriente’, dirigido por Néstor Moure. Também do estado Zulia, Mónica Rodríguez ganhou na categoria de melhor álbum de Música Cristiana, com o disco ‘Tienes que creer’.

Nelly Furtado: ‘Não posso parar em espanhol’ Outra das grandes sur-

presas da noite foi o prémio de melhor álbum vocal pop feminino, ganho pela artista luso-canadiana Nelly Furtado, pelo seu primeiro disco gravado totalmente em espanhol, ‘Mi plan’, que contou com as colaborações de Juan Luis Guerra, Julieta Venegas, La Mala Rodríguez e Alejandro Fernández. “Não preparei nada mas no meu coração quero dizer muitas coisas. Público latino, obrigada por acreditarem em mim. Isto é ‘super cool’’”, disse, surpreendida, a artista, perante um auditório que a aplaudiu com entusiasmo, em reconhecimento ao seu esforço. “Com este lançamento, pude conhecer novos fãs no mundo latino e partilhar a minha alma latina com eles, e agora este prémio, não acredito!. Não posso parar em espanhol!”, disse. Nascida no Canadá mas de família portuguesa, Furtado contou que desde pequena estava acostumada a cantar em português. Os que quiserem ouvi-la em português, ainda terão que esperar. “Estou à espera até ser mais velha porque para cantar muita da música portuguesa que me encanta, tenho de ser um pouco mais madura, como nos fados”, disse Nelly Furtado.•

Furtado desde pequena estava acostumada a cantar em português


cultura

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

agenda cultural

‘Por amor à arte’ no Trasnocho Prakriti Maduro, Martín Brassesco, Greisy Mena e Agustín Segnini compõem o elenco principal de ‘Por amor à arte’, a versão em espanhol da obra ‘The Shapes of things’, escrita pelo dramaturgo Neil Labute. As sessões decorrem às quartas e quintas pelas 8 da noite, no Teatro Trasnocho do Paseo Las Mercedes.

‘Janela para arte’ na USB A exposição ‘Ventana al Arte’ (‘Janela para a Arte’) foi inaugurada a 15 de Novembro na Galeria de Arte da Universidade Simón Bolívar. A mostra procura proporcionar o encontro entre criadores e amantes da arte. A exposição está aberta ao público de segunda a sexta, entre as 10 da manhã e as 4 da tarde.

Dudamel em Salzburgo 2011

Os maestros Gustavo Dudamel e Daniel Barenboim vão regressar, junto com outra estrelas da música clássica, ao Festival de Salzburgo, na sua 91.ª edição, marcada entre 27 de Julho e 31 de Agosto de 2011. O venezuelano Dudamel, à frente da Orquestra Simón Bolívar, vai dar dois concertos.

Lições ecológicas no Teatrex ‘La lección de Pirita’, uma obra musical do escritor venezuelano Roblan Piñero dirigida a crianças e jovens, apresenta-se no Teatrex, no C.C. Paseo El Hatillo, aos sábados e domingos pelas 4 da tarde. A obra destaca-se pela sua temática de conservação ecológica.

19

MEDIOS|Desde Valles del Tuy

Divulgando a cultura lusa na rádio venezuelana Programa “Gente de Portugal y Venezuela” é transmitido pela rádio Alfa 100.9 FM Sergio Ferreira Soares sergioferreirasoares@gmail.com Desde há cinco a esta parte que património, costumes, folclore e riqueza cultural lusos encontraram um refúgio muito especial em Los Valles del Tuy graças ao trabalho ininterrupto do programa de rádio "Gentes de Portugal y Venezuela," que é transmitido no Município independência do Estado Miranda através de Alpha 100.9FM; sinal que chega a outras latitudes, como Guarenas, Guatire, Mirandinos Superior, Aragua e ainda outras áreas do país. Este programa, responsável pela divulgação de informações e promover as tradições da Venezuela e de Portugal, pode ser acedido pelos ouvintes em toda a Venezuela e no resto do mundo através do sítio da Internet www.alfa1009fm.com

portal. O luso-descendente Jesus De Gouveia, 35 anos, está atrás dos microfones de segunda a sexta-feira, entre dez horas e o meio-dia: duas horas de boa música e com informação actual sobre o que acontece em Portugal Continental e Insular. Ao mesmo tempo, o programa apoia a música venezuelana, com a difusão de Galerones Orientales, Golpes Tocuyanos e Aguinaldos Andinos, entre outros. A participação do público é muito importante para os criadores do espaço,

daí que tenham habilitado as linhas telefónicas e também interagem com os ouvintes através da rede Facebook (Jesus de Gouveia e os povos de Portugal e Venezuela), alegrando o coração dos lusitanos. Quem estiver interessado em contactar com o programa poderá faze-lo através dos telefones (0239) 2311009 e 04142311009; pelo endereço de correio: radioalfa_fm@ yahoo.com ou dirigir-se à emissora Rádio Alfa, na Avenida Ayacucho, Centro Residencial Ayacucho Torre A, oficina 12-A Santa Teresa Del Tuy, Estado Miranda.•

Duo Carla e Andrea lança CD em 2011 Shary do Patrocinio Foto: Francisco Garret ‘Envergonhado’, assim se chama o single de promoção da nova produção discográfica das irmãs Carla e Andrea. Um CD que compila o melhor da música tradicional portuguesa em 12 temas, alguns deles inéditos, para além das adaptações de êxitos lusitanos. Numa entrevista ao CORREIO, este duo adiantou que o lançamento do projecto musical está marcado para o primeiro trimestre de 2011, para além de expressar o agradecimento a Carlos Kanto, autor do tema promocional, produtor do CD e encarregue da música e dos arranjos, em conjunto com Andrés Reginfo. Entre os músicos convidados destacam-se Manuel Prato no baixo, Samuel Mexas na guitarra acústica e eléctrica; Jesús Vásquez na bateria; Marilyn Silva nos coros e na percussão Jhon Alan

disco, Carla e Andrea comentaram que ainda não têm apoio formal de nenhuma empresa, até agora só contam com o apoio dos seus familiares.

Jhon. Contam também com a colaboração do cantor José Silva, escritor dos temas ‘La Desgarrada’ e ‘Un Vira’, peças que também fazem parte do disco. No que diz respeito ao patrocínio do

Um duo com aspirações A paixão destas irmãs pela música vem desde que eram muito pequenas, mas foi há oito anos que iniciaram os seus projectos, nos quais enalteceram diferentes géneros, tanto em espanhol como em português. Carla tem 17 anos de idade, e actualmente frequenta um curso universitário. A irmã, com as suas 15 primaveras, estuda no quarto ano do bacharelato. “Estamos ligadas à música, praticamos guitarra, teclado e harmónica”, disseram. A cerca das suas aspirações para o futuro, não duvidam em responder: “Gostaríamos de ter o nosso próprio grupo, continuar com os nossos costumes lusodescendentes e darmo-nos a conhecer nacional e internacionalmente”.•


20 publicidade

correio de venezuela • 18 a 24 de NOVEMBRO de 2010


sociais

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

Banquetes

Gales

Salón Majestic

União Oliveira-Cruz Carla Salcedo Leal Fotos: Silvia Di Frisco

Foi em Março de 2008, quando no meio da Gran Sabana, na companhia de um grupo de amigos com os que realizavam uma excursão, Jorge e Beatriz foram atingidos pela flecha do Cupido. Dois anos mais tarde, junto ao mar de Punta Cana, Jorge pediu a Beatriz em casamento. A consumação da união matrimonial foi agenda para o sábado, 13 de Novembro, na Igreja de Santa Ana de La Lagunita. Familiares e amigos dos filhos de

Héctor Cruz Torres e de Sara Cárdenas Cuellar, e dos portugueses María de Fátima Morin de Oliveira e Joaquim Oliveira Da Silva Mendes, foram convidados para a festa do casal que teve lugar no Salão Majestic de Banquetes Gales, depois da cerimónia religiosa. A decoração, em tons de azul-turquesa, ambientou o salão, onde o toque musical esteve a cargo da Orquestra Barroco. Os noivos, que estavam muito felizes pelo passo dado, empreenderam depois uma viagem a Orlando, para desfrutarem de uma merecida lua-demel.•

21


22 opiniÃo Crónica ›

correio de venezuela • 18 A 24 DE NOVEMBRO de 2010

“Os intocáveis!” II

N

o entanto, tal como já aconteceu no passado, os juizes podem fazer

greve. E porquê? Porque são considerados funcionários públicos e, enquanto tal, sujeitos às decisões assumidas pelos outros poderes do Estado, relativas às suas remunerações e outros benefícios pessoais, tal como todos os outros trabalhadores do Estado. Mas, surpresa das surpresas, uns dias depois desta “exaltação” dos homens das leis, que já tinha feito jurisprudência quando, aqui há tempos, o Governo decidiu diminuir-lhes o prolongado tempo de férias de que dispunham, um “concílio” destes homens sábios decidiu não realizar a greve prevista, mas fazer uma operação de charme junto da população que “tão mal” os compreende! Os nossos juizes decidiram

Luis Barreira

"A má imagem da justiça portuguesa, não é apenas culpa dos juizes"

então fazer sessões de “portas abertas”, destinadas a mostrar aos cidadãos do País como é que funciona um tribunal por dentro e as condições em que o trabalho dos juizes é realizado. Esta posição não deixa de ser uma partida de mau gosto! Se tal propósito fosse sincero e levado até às últimas consequências democráticas, pelo menos dez milhões de portugueses teriam direito a estas “visitas de estudo” e às respectivas “sessões de esclarecimento”, entupindo os tribunais e o seu regular funcionamento. Parece-me que, também aqui, os juizes portugueses não perceberam qual é o seu lugar na sociedade. Os juizes não são pagos para fazerem o que querem mas, enquanto funcionários pagos pelo erário público, ou seja, pelos cidadãos, as suas obrigações profissionais são as de fazerem cumprir as leis por-

tugueses e não gastarem o seu tempo e o nosso dinheiro, a reabilitar a sua imagem corporativa. Se é que o querem fazer, cumpram com abnegação, inteligência e isenção, a sua actividade profissional, que o povo não deixará de apreciá-los. Por outro lado, os tribunais não são propriedade privada do poder judicial, mas pertença do Estado e só devem existir para cumprir a missão para que foram criados. Razões que também devem ser ponderadas pelos nossos juízes, se o Poder Executivo não lhes permitir a organização destas previstas “passeatas públicas”. Já todos sabíamos e julgo que não é preciso repeti-lo, que a má imagem da justiça portuguesa, não é apenas culpa dos juizes e dos restantes magistrados. Mas... por favor, não metam “mais achas na fogueira” antes que alguém fique seriamente queimado!

Director Aleixo Vieira Subdirector Agostinho Silva Coordenação Sergio Ferreira Soares Jornalistas: Shary Do Patrocinio, Andrea Guilarte, Carla Salcedo António da Silva, Sergio Ferreira Soares, Victoria Urdaneta, Jean Carlos de Abreu Correspondentes: Edgar Barreto (Punto Fijo) Carlos Balaguera (Valencia-Maracay) Trinidad Macedo (Barquisimeto) Silvia K Gonçalves (Guayana) Sandra Rodriguez (La Victoria) Ricardo Santos (Margarita) Fernando Urbina (Higuerote) Colaborações: Raúl Caires (Madeira), Arelys Gonçalves, Antonio López Villegas, Luís Barreira, Álvaro Dias, Luis Jorge, Ysabel Velásquez, Carlos Agostinho Perregil R. Administração: Gloria Cadavid Publicidade e Marketing: Carla Vieira Paginação: Elsa de Sá Assessoria Gráfica: Raimundo Capelo

Fotografia: Paco Garret, Silvia Di Frisco

catarse

Secretariado: Anaís Salazar

Jogo de forças

N

ão posso defender a atitude de um grupo de pessoas que, em defensa das suas crenças políticas, afecte a vida do resto da sociedade. Tampouco posso imaginar o que é que pode passar pelas suas mentes para chegar aos extremos de golpear, amedrontar e insultar as pessoas que quiçá resultam indiferentes às injustiças que se cometem no país, e não porque não lhes interesse, porque o nível de insatisfação e impotência em relação ao Governo é tão grande que não resta outra coisa que não a de

Andrea Guilkarte

"Mas não posso justificar as agressões"

Distribuição: Enrique Figueroa

cruzar os braços e esperar a que algum dia tudo mude para melhor. Na sexta-feira de manhã, os venezuelanos assistiram pelos canais nacionais como um grupo de pessoas eram retiradas à força das instalações do Metro de Caracas, mas especificamente da estação Propatria, local escolhido para protestar contra as falhas de serviço. Não posso assegurar se esse foi o motivo real das suas acções, mas não posso justificar as agressões de homens e mulheres que, valendo-se dos seus uniformes, obrigaram 35

pessoas a permanecer longe dos seus familiares quando o delito nem sequer foi comprovado em juízo, enquanto que em Sabana Grande, Chacaíto ou La California, algum antisocial aproveitava a confusão para fazer das suas. Oxalá a repressão e a dureza que foi arremetida contra essas 35 pessoas venha a ser equiparada à eficácia com que deviam atacar os delinquentes dificultam cada vez mais a vida dos caraquenhos.

"Se queres ser colunista de opinião neste meio de comunicação, candidata os teus textos através do correio electrónico correio. prensa@gmail.com. Necessitamos do teu nome completo, um título para a coluna e um texto de 2500 caracteres máximo"

Impressão: Editorial Melvin C. A Calle el rio con Av. Las Palmas Boleita Sur - Caracas Venezuela Endereço: Av. Veracruz. Edif. La Hacienda. Piso 5, ofic. 45H-3. Urb. Las Mercedes, Baruta - Caracas. Telefones: (0212) 9932026 / 9571 Telefax: (0212) 9916448 E-mail: correio@cantv.net www.correiodevenezuela.com Tiragem deste número: 15.000 exemplares Fontes de Informação: Agência de Notícias Lusa, Diário de Notícias, Diário de Notícias da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicações em língua portuguesa, de diferentes partes do Mundo.


cartas

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

Cartas

23

Favor enviar as suas cartas e comentários ao endereço electrónico: correio.venezuela@gmail.com

Esclarecimento

Actos indecentes

A Associação Filhos de Câmara de Lobos da Venezuela enviou à nossa redacção o seguinte comunicado:

Escrevo para expressar o meu assombro ante a perda de valores que a nossa sociedade. Inteirei-me de um acto lascivo entre dois jovens que foi praticado nas áreas comuns de um dos clubes portugueses mais reconhecidos de Caracas. É lamentável como a juventude de hoje actua sem escrúpulos. Uma situação que é tanto mais grave quando se trata de um clube que é frequentado pelos sócios com as seus familiares para passar momentos de lazer. Mais que reprimir, considero que é importante reforçar a educação que vem de casa e falar com os nossos filhos abertamente acerca da sexualidade, para que quando saiam à rua não se sintam com a liberdade de se comportarem de maneira indecente, prejudicando as pessoas que estão à sua volta.

A Associação Filhos de Câmara de Lobos da Venezuela, informa que esta Associação não tem nada a ver com as eleições para junta directiva que se realizam no Centro Português, de Caracas, este 5 de Dezembro de 2010. O voto é livre e, antecipadamente, felicitamos a candidatura que venha a resultar vencedora e que venha a formar a nova Junta Directiva do Centro Português. Serve ainda o presente comunicado para convidar a junta directiva eleita para reunir, logo que possível, com a nossa Associação. Sem outro assunto,

Fernando Lucas Presidente, da Comissão Organizadora

Para a minha querida comunidade

Aplauso para palavras sinceras

Aproxima-se o fim de 2010. Um período que deixou lições, aprendizagens e sobretudo um trabalho árduo por fazer. Este ano, os presidentes de Portugal e da Venezuela mantiveram importantes encontros dos quais saíram novos projectos para o bem de todos. Os portugueses que residem nesta terra sentem que, cada dia que passa, são mais considerados e merecem outra atenção por parte das autoridades do seu país de origem, pelos diplomatas lusos que têm levado a cabo um louvável trabalho que se afirma pouco a pouco. Desejo para todos os meus compatriotas o melhor dos natais. E faço votos para que os nossos políticos sejam capazes de escolher os rumos certos e orientem o destino das nossas nações pelos melhores caminhos.

Tive a oportunidade de presenciar o 1º Encontro da Comunidade Portuguesa na Venezuela sobre Inclusão Social e Combate à Pobreza, celebrado no Centro Português, de Caracas, e devo reconhecer que a proposta de Nelson Coelho me emocionou muito. Este senhor sublinhou, no meu do seu discurso, o valioso trabalho que a comunidade portuguesa na Venezuela está a desempenhar em prol dos lusitanos e, em muitas ocasiões, também a favor dos venezuelanos. Com total sinceridade, elevou a sua voz para dizer que sem a ajuda de grandes forças portuguesas e sem o cumprimento de infinitas promessas feitas pelas autoridades portuguesas ao longo destes anos, a comunidade deu um exemplo a seguir em termos de colaboração e trabalho de grupo. Vale destacar o seu reconhecido trabalho à frente da Academia do Bacalhau de Maracay e do Geriátrico Luso Venezuelano desta entidade. As minhas felicitações para este incansável lutador!

Carmita Ferreira

Amalia Farias

Miriam De Sousa

inquérito

As pessoas que participaram no 1.º Encontro da Comunidade Portuguesa na Venezuela sobre Inclusão Social e Combate à Pobreza responderam às seguintes questões: Qual a sua opinião sobre a realização deste tipo de eventos, em que entidades de Portugal e da Venezuela interagem com a comunidade? É viável continuar a organizar este tipo de actividades?

Ana de Castro “É uma forma de procurar soluções para erradicar a pobreza, não apenas para os portugueses mais necessitados mas também para o resto do povo venezuelano. A integração das autoridades de ambos os países para discutir a problemática foi algo muito positivo e deveriam dar continuidade a este tipo de eventos”.

Juan Díaz "Há tanto potencial em tantos lugares, até nas pessoas da terceira idade, que têm tantos conhecimentos. Uma das coisas de que falamos na nossa comunidade é que ainda que sejamos unidos, não o somos para este tipo de projectos interessantes. Estamos a trabalhar numa série de projectos que esperamos que se concretizem graças a este encontro".

Antonio Gabriel Gouveia “Desta vez vou estar fora da Venezuela. A minha família e eu decidimos tomar um novo rumo. Será um Natal cheio de melancolia mas com a esperança de que o que está para vir será muito bom. Planeamos passar a quadra em família, jantar juntos e desfrutar ao máximo de uma das épocas mais bonitas do ano”.

Mary Monteiro "O evento foi um êxito, e a presença das autoridades de ambos países foi algo muito bom, porque estamos a falar justamente de inclusão, de ver se os nossos avós, os nossos emigrantes, têm a possibilidade de ter segurança social, ter uma pensão para os idosos seria fantástico. Tudo o que seja para a comunidade e para unir é viável".


24 publicidade

correio de venezuela • 18 a 24 de novembro de 2010


18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

Publicidade

25


26 saúde

correio de venezuela  18 a 24 DE NOVEMBRO de 2010

Estado intensifica atendimento a crianças Novo tratamento para a diabetes com lábio leporino

NOVIDADE|Terapia com anti-diabéticos orais

Andrea Guilarte Rincón aguilarte.correio@gmail.com

Durante os primeiros três meses de gravidez, a boca do bebé começa a formar-se, e durante esse tempo, as partes do palato superior e o lábio superior normalmente unem-se. Quando a união não se completa, a criança nasce com o chamado lábio leporino, palato fendido, ou ambos. Este é um dos defeitos congénitos mais comuns que afecta um em casa 750 recém-nascidos e que pode variar desde um pequeno corte no lábio até uma ranhura que chega ao palato e ao nariz. O diagnóstico é imediato, já que os sinais são visíveis à primeira vista. Na Venezuela, instituições médicas do Estado, fundações e clínicas oferecem diversos tratamentos para ajudar as crianças afectadas. O Instituto Venezuelano do Seguro Social anunciou, a 4 de Novembro, a re-

abertura da Clínica de Atendimento Integral do Paciente com Lábio Leporino e Palato Fendido (Clinipal), único estabelecimento público no país, que funciona no Hospital Domingo Luciani. Segundo Ana Hernández, chefe da Unidade de Cirurgia Plástica da Clinipal, citada pela Agência Venezuelana de Notícias, o processo para aceder ao tratamento cirúrgico é aberto sem que isso represente custo algum. “Numa clínica, a operação oscila entre os 15 e os 18 milhões de bolívares fortes, no Hospital Domingo Luciani é gratuita”. Entretanto, a fundação de Margarita ‘Sonríe Conmigo’ anunciou, para 4 e 5 de Dezembro, jornadas de atendimento e assessoria para os novos casos de crianças com lábio leporino, a decorrer no Hospital Militar de Maracay. Os interessados podem dirigir-se à fundação, no piso 2 do CCM, avenida Bolívar de Porlamar, e efectuar o pedido através do coordenado, Reny Ordaz.•

Os diabéticos também sofrem de hipertensão arterial

O medicamento inibe os efeitos da doença A.G.R aguilarte.correio@gmail.com

Celebrou-se a 14 de Novembro o Dia Mundial da Diabetes, uma doença que tem uma prevalência de cerca de 8% na população venezuelana. A diabetes é uma doença que se caracteriza pelo aumento da glicose, lípidos e proteínas no organismo, gerando deficiência na produção e na qualidade da insulina. Desde 2007 que a Federação Internacional de Diabetes e o Departamento das Nações Unidas de Informação Pública conseguiram que, pela primeira vez, as nações do mundo reconheçam uma doença não infecciosa como epidemia e ameaça mundial. Existem dois tipos de diabetes: A diabetes tipo I, na qual os pacientes dependem de uma injecção de insulina, e a diabetes de tipo II, mais frequente e ocasionada pela obesidade e o aumento de gordura corporal, provocando a resistência à insulina no organismo. O pâncreas segrega mais insulina, esgota-se ou diminui a sua secreção e, mal controlada, produz complicações como: Problemas de vista, que podem levar à cegueira, problemas renais (pois os rins são forçados e as suas funções diminuem), insuficiência renal e diálise.

O tratamento Rodolfo Catanho, especialista em medicina interna, explicou que a vildagliptina é um medicamento que estimula o pâncreas para que aumente a libertação de insulina e faz com que o fígado deixe de produzir glicose. Catanho indicou que por ser um tratamento coadjuvante, a vildagliptina permite ao paciente controlar a sua patologia, “diminuindo, em alguns casos, a dose que precisa para alcançar as metas acordadas com o médico que acompanha o caso e minimizando os efeitos adversos de alguns anti-diabéticos”. A vildagliptina pode ser utilizada em todas as instâncias da doença, desde a pré-diabetes, na diabetes ou em pacientes que requerem insulina depois de terem usado anti-diabéticos orais.

A diabetes torna a doença cardiovascular mais frequente, aumentando a probabilidade de enfartes, anginas e a ocorrência de acidentes vasculares cerebrais. A diabetes mellitus tipo 2 é uma doença crónica com elevada mortalidade a nível mundial. O seu tratamento primário consiste em manter a glicemia em limites normais. Os estudos médicos permitiram introduzir uma nova espécie de medicamentos que ajudam a controlar a glicose do paciente que não obteve bons resultados com os fármacos orais usados habitualmente.•


desporto

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

27

Trofense lidera Benfica regressa às goleadas Liga Orangina

FUTEBOL|Liga Zon Sagres

LUSA/CORREIO

O FC Porto somou domingo, 14, o seu 10.º triunfo em 11 jogos na Liga portuguesa de futebol, ao vencer o Portimonense, por 2-0, com golos de Walter, que se estreou a titular e a marcar, e Hulk. Apesar do triunfo, só consolidado nos descontos pela grande penalidade convertida por Hulk, que solidificou a posição de líder dos marcadores, com 11 golos, o FC Porto esteve longe de satisfazer os adeptos e não escapou a alguns assobios. Os encarnados regressaram às vitórias dilatadas depois do desaire no Dragão. O triunfo de 4-0 sobre a Naval colocou o Benfica novamente no segundo lugar do campeonato. Kardec, Gaitán e Nuno Gomes foram os marcadores de serviço. Nos outros jogos, destaque para a vitória do Rio Ave sobre

O Sporting de Covilhã foi à casa do líder buscar um ponto

LUSA/CORREIO Os encarnados regressaram às vitórias dilatadas depois do desaire no Dragão

o Paços de Ferreira, por 3-1, o que permitiu à equipa de Carlos Brito abandonar o penúltimo lugar e os lugares de despromoção. O Sporting foi vencer por 2-1 a Coimbra uma Académica que só na segunda parte conseguiu por em casa o do-

mínio dos leões, enquanto o Guimarães defendeu o segundo lugar batendo o Braga no clássico do Minho por 2-1, depois de ter estado a perder. Na abertura da jornada, Nacional e Marítimo não foram além de um empate a zero na Choupana.•

O Trofense ascendeu ao 1º lugar da Liga de Honra de futebol, cumpridas oito jornadas, ao vencer, domingo, 14, o Estoril por 2-1 e ao beneficiar da primeira derrota do Gil Vicente na prova, 3-1 frente ao Santa Clara. A equipa da Trofa soma agora 15 pontos, tantos como o Gil Vicente, e mais um do

que o Penafiel (14) que foi vencer 1-0 no campo do Desportivo das Aves. Outro dos destaques da jornada vai para outro candidato à subida, o Leixões, que se deixou bater 4-3 em casa, pelo vizinho Varzim, equipa que ocupava à entrada para esta jornada o último lugar do campeonato com quatro pontos em sete jogos e conseguiu a primeira vitória na prova.• PUB


28 desporto

correio de venezuela  18 A 24 de novembro de 2010

FUTEBOL|Espanha goleada por 4-0 na Luz

Portugal vinga derrota no Mundial

LUSA/CORREIO

A selecção portuguesa de futebol deu continuidade ao seu excelente momento de forma e venceu claramente a sua congénere espanhola por 4-0, em encontro particular disputado no estádio da Luz, em Lisboa, na quarta-feira, 18. Um golo de Carlos Martins, a fechar a primeira parte, um bis de Hélder Postiga, aos 49 e 68, e um tento de Hugo Almeida, aos 90+3, deram expressão à vitória lusa, no que constituiu uma pequena vingança da eliminação sofrida nos oitavos de final do Mundial, quando perdeu por 1-0 perante a equipa espanhola, que se sagraria campeã do Mundo. Esta foi a terceira vitória consecutiva, em outros tantos jogos, de Paulo Bento à frente dos comandos da equipa PUB

portuguesa, depois dos 3-1 à Dinamarca e Islândia. A vitória é a maior de sempre de Portugal sobre a Espanha, em 37 confrontos e 89 anos de história. E os campeões do Mundo não perdiam por este resultado, em absoluto, há 68 anos.

“Não passámos a ser os melhores do Mundo” Paulo Bento vincou que a satisfação pela goleada à Espanha não devia traduzir-se em euforia desmedida. Na sala de imprensa, fazendo o balanço da vitória sobre o campeão do Mundo, o seleccionador nacional, atribuiu os louros aos jogadores e deixou avisos para o futuro: “Não sou eu que venho de três vitórias, é a Selecção. Ninguém pode pôr em causa o que fizemos nestes jogos, mas não há segredos nem milagres. Não éramos a pior selecção do mundo

quando não ganhávamos, e não passámos a ser a melhor do Mundo com este resultado”, frisou.

“Não podíamos ter jogado pior” Pior era impossível. Em resumo, foi assim que Vicente Del Bosque analisou a goleada sofrida pela sua equipa frente a Portugal: “Não temos desculpa, não podíamos ter jogado pior”, reconheceu o técnico campeão mundial. Assumindo o desapontamento pela forma como a equipa se entregou depois do golo, Del Bosque assumiu que “A Espanha foi inferior a Portugal e assinou uma segunda parte muito fraca. Não estivemos bem, nem no campo nem no banco. Se na goleada com a Argentina saí em defesa da equipa, porque teve uma actuação digna, desta vez não é altura para fazer o mesmo”, disse.•

Ronaldo, que saiu ao intervalo, foi impedido de festejar um golo limp


18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

desporto

29

Espanhóis admitem “tareia” A imprensa do país vizinho não poupou elogios à exibição da selecção portuguesa, considerando que esta deu uma tareia ibérica à Espanha (4-0), no encontro de promoção a candidatura conjunta ao Mundial de 2018. A manchete do jornal desportivo AS utiliza o tal termo, ‘Tareia ibérica’, lançando um texto onde também se lamenta a falta de público no Estádio da Luz para o jogo que serviria de cartão de visita para a candidatura luso-espanhol. Sobre o jogo, não restam dúvidas. Portugal mereceu a goleada e até Cristiano Ronaldo teria festejado, não fosse a errada decisão da equipa de arbitragem. ‘Portugal toureounos’, titulou a Marca. O generalista El Mundo recupera a imagem de luta, considerando que ‘Portugal esmurrou a Espanha’. Todos comparam a selecção lusa à Argentina, que também venceu a selecção de Del Bosque em encontro amigável.

m golo limpo PUB


30 DESPORTO

correio de venezuela  18 a 24 DE NOVEMBRO de 2010

PUB

1°DIVISÃO|Caracas somou 3 pontos ao vencer por 2-1

No dia 19 de Novembro, o programa ‘Contacto Venezuela’ conta a história da vida do Capitão Carlos Rodrigues, que ao longo do seu percurso como piloto em diferentes companhias aéreas, teve oportunidade de levar a bordo grandes personalidades, entre as quais se destaca o Papa João Paulo II. Ficaremos a saber como foi que, mesmo com medo de aviões, Carlos Rodrigues acabou por tornar-se piloto. Partilha ainda as histórias que viveu a bordo, falando também sobre a sua vida e família. Conduzido por Sandra Rodríguez, ‘Contacto Venezuela’ é transmitido quinzenalmente, todas as sextas-feiras, em três emissões. É produzido por Roteiro Filmes C.A., Produtora Nacional Independente que

Esppor perdeu um batalha mas continua na guerra desde Novembro de 2007 é responsável do programa ‘Contacto Venezuela’ para a RTPI. Através do endereço electrónico: http://ww1.rtp.pt/multmedia/ lindex.php?tvprog=17736 poderão consultar o arquivo dos programas emitidos recentemente. CONTACTO VENEZUELA Sexta-feira, 19 de Novembro de 2010 Hora venezuelana (ou de acordo com o fuso horário): 4:30am 3:30 p.m. – 9:30 p.m.

roteirofilms@gmail.com

O Esppor não conseguiu derrotar os vermelhos do Ávila

Os merengues procuram voltar às vitórias ante o Carabobo FC Carla Salcedo Leal Foto: Silvia Di Frisco

Academia de Campeões é testemunha, semana a semana, das condições e falta de espaços desportivos, o que dificulta a prática e a formação dos nossos atletas numa disciplina que invadiu o nosso espírito aos poucos, e que gerou uma enorme paixão pelo futebol nacional. É por isso que a 19 de Novembro, poderão desfrutar da reinauguração do campo de futebol da Universidade Santa Rosa de La Pastora, com a empresa Herbalife, apoiado pelo programa de resgate de espaços desportivos. Nesta celebração, vamos mostrar um mini torneio de futebol presidido pelas escolas San Bernardino AC da localidade 23 de Enero, EF Jachico e El Real Esppor Club,

Sexta-feira às 5:00 p.m.

todas na categoria Pré-B. Para além disso, contaremos com a presença do futebolista Antonio Boada, defesa central do Real Esppor Club. E com este excelente trabalho e alegria de todas as escolas de futebol que praticam neste espaço, não pode perder, esta sexta-feira, às cinco da tarde, na Academia de Campeões, na Meridiano Televisión, os especialistas em desportos.

academiadecampeones@gmail.com

venezuelacontacto@gmail.com Av. Principal San Luis,Torre Mayupan, Piso 1, Ofic. 1-4, Urb. San Luis El Cafetal. Distrito CApital. Caracas-Venezuela. Zona Postal 1061

Depois da tempestade vem a bonança. O Real Esppor Club viaja até à cidade de Valência com o objectivo firme de somar mais três pontos no próximo domingo, dia 21, pelas 3 da tarde, frente ao Carabobo FC. Depois de ter sofrido uma derrota no novo clássico do futebol nacional, no qual o ‘Chita’ Sanvicente enfrentou a sua antiga equipa, incluindo o seu pupilo, Ceferino Bencomo, o plantel merengue prepara toda a sua artilharia para um novo duelo, no qual pretende alcançar os 34 pontos que não conseguiu no domingo passado.

Sem olhar para trás Na batalha do passado domingo, no Brígido Iriarte, Sanvicente, Castellín e Toyo apresentaram-se pela primeira vez vestidos de branco perante os vermelhos do Ávila, um encontro que marcou a história de ambas as equipas pelo seu elevado conteúdo emocional, e que se converteu na segunda derrota do campeonato para os merengues, sendo a primeira em casa. Noel sofria no banco, a sua cara dizia tudo. Não parou de empurrar os seus jogadores, tentando reverter a situação quando o Caracas tomou o controlo do encontro no qual derrotou os anfitriães por 2-1. “Sabíamos das carências do

TABELA DE CLASSIFICAÇÃO 1. Real Esppor

13 10 1

2 27 8 +31

2. Deportivo Táchira 13 7

5

1 24 11 +26

3. Caracas

12 8

1

3 17 10 +25

4. Deportivo Petare 13 7

4

2 21 15 +25

5. Trujillanos

3

3 19 15 +24

13 7

rival. Tínhamos que aproveitar a experiência e a pressão a nosso favor para inclinar o campo. Foi um jogo táctico muito bom”, analisou Bencomo no final do encontro. Charlis Ortiz fez a diferença nos brancos e com bons reflexos, rematou de cabeça, conseguindo o único golo merengue; enquanto que Andrés Camilo Ramírez tentou, sem êxito, acabar com a festa do Caracas.

Visita real O estádio brilhou com a sua melhor cara. As tribunas estiveram cheias e um restrito grupo de agentes dava as boas vindas aos adeptos, que demonstraram poder manter-se à altura neste tipo de encontros. A ‘barra brava’ dos vermelhos do Ávila chegou pontualmente, apesar da chuva que inundava as ruas de Caracas e que complicaria o encontro. O espectáculo, à parte o bom futebol, não se pôde cumprir devido à tempestade que atacava a cidade, mas não tornou vã a visita de Vanessa Gonçalves, Miss Venezuela 2010, ao jogo, onde deu o pontapé inicial, entregando também um reconhecimento a Alexis Chirinos pelo seu destacado trabalho.•


desporto

18 a 24 DE NOVEMBRO de 2010 • correio de venezuela

CSM celebra 32 anos com mundialito de futebol de 7 Clube social festeja a data com um torneio dedicado às crianças

O Centro Social Madeirense de Valência organizou um torneio de Futebol de 7 para o próximo sábado, 27, quando se estará a disputar a “Copa Kids Up”, para celebrar o seu 32º aniversário. São quatro as formações luso-venezuelanas que vão participar: o Deportivo Madeirense e as selecções dos clubes do Centro Marítimo da Venezuela, a Casa Portuguesa de Estado Aragua e os anfitriões, que rivalizar contra os seus pares carabobenhos da Hermandad Gallega e da Universidade de Carabobo. Os partidos serão

Futebol de salão no CP O encontro desportivo levou-se na categoria ‘Primera Masculino’ do clube Shary Do Patrocinio shary.correio@gmail.com

Antonio Carlos da Silva F. magneticaudiovisuales@gmail.com

Calendário Grupo A

9.30 AM Centro Social Madeirense -- Dvo. Central Madeirense

Grupo A

10.30 AM Marítimo da Venezuela -- Centro Social Madeirense

Grupo A

11.30 AM Dvo. Central Madeirense -- Marítimo de Venezuela

Grupo B

9.30 AM Hermandad Gallega de Valência -- Universidade de Carabobo

Grupo B

10.30 AM Casa Portuguesa Aragua -- Universidade de Carabobo

Grupo B

11.30 AM Hermandad Gallega -- Casa Portuguesa Aragua

disputados em paralelo em dois campos, demarcados para acolher partidas de futebol de 7. O conjunto “abastero” do Deportivo Madeirense é o actual campeão em título mas

terá de esforçar-se muito para reconquistar a ‘coroa’ deste torneio, que se disputará nas categorias de sub-12 e que se espera venha a reunir um total de 150 crianças.•

31

No âmbito das celebrações do 52º aniversário do Centro Português, de Caracas, realiza-se esta sexta-feira, 19, a segunda parte do torneio relâmpago de futebol de salão da categoria ‘Primera Masculino’ (máximo 18 anos de idade), a qual envolve uma formação dos anfitriões, do Clube Sírio, Agua Sal e do Centro Catalão. Esta actividade desportiva deverá começar às 8h30 pm, estando previsto o encerramento da mesma pelas para as 9h30 pm, com a entrega dos prémios relativos ao 1º, 2º e 3º lugares.

No primeiro encontro de esta categoria, realizado na passado sexta-feira, 12, o Clube Sírio venceu por 4-0 o Centro Catalão. Por seu turno, o Centro Português derrotou o Agua Sal por expressivos 8-0.

Resultados das ligas jovens O torneio relâmpago da categoria sub-14, disputado no passado sábado, 13, culminou com os seguintes resultados: 1º. Lugar para o Colégio Los Arcos, após vitória por 1-0 (de grande penalidade) sobre o Centro Português. 2º Lugar para Colégio Pompei e 3º Lugar para o Centro Português. Por seu turno, na categoria sub-16, o 1º lugar foi conquistado pelo Colégio França após vitória sobre o Colégio Los Arcos por 2-1. O segundo posto foi para o Centro Português e o terceiro para o Colégio França.• PUB


O jornal da comunidade luso-venezuelana Caracas,

18 a 24 de Novembro de 2010

www.correiodevenezuela.com

encontro com|Héctor Palma, actor, produtor e director de cinema e teatro

“Temos a nossa casa, o nosso carro, o nosso colégio e o nosso padeiro” Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

Haverá quem o confunda com um reconhecido mafioso mexicano devido ao seu nome, mas a verdade é que nada tem a ver com ele. Se alguma coisa Héctor Palma fez, foi recolher os frutos da carreira que já tem no mundo do cinema, teatro e televisão venezuelanos. Entrou no meio audiovisual quando ainda era estudante de Comunicação Social na Universidade Católica Andrés Bello, criando uma produtora com a intenção de desenvolver o género ‘sitcom’ na televisão venezuelana, e com ela envolveu-se em importantes projectos como ‘Planeta de 6’, ‘Taima’, ‘Kikiriwiki’, e ainda nos DVD musicais de Huascar Barradas e Los Amigos Invisibles. O seu nome saltou para o grande ecrã depois de criar importantes projectos como ‘Ni tan

largos, ni tan cortos’, para além de ter participado noutros como ‘Miranda regresa’, interpretando impecavelmente, neste último, Simón Bolívar. É um homem multifacetado, pois encontra tempo, na sua preenchida agenda, para dirigir obras de teatro e filmes, produz e até tem tempo para a representação. Lançou-se recentemente na co-produção hispano-venezuelana ‘9 meses’, onde deixou a sua assinatura como produtor executivo. O que ficou da participação neste projecto?

Muitas satisfações. Estou grato por ter podido estar envolvido na tomada de decisões do projecto, e mais ainda por a Venezuela ser o primeiro país onde o filme estreou. Que projectos tem, terminada a promoção de ‘9 meses’?

As minhas prioridades serão dirigir um projecto de teatro no ano que vem, que se chama

‘Closer’, e o próximo monólogo de Luis Chataing, que vamos começar a ensaiar em Janeiro. E à parte isso, a minha mente vai estar focada única e exclusivamente em terminar o guião do filme que quero dirigir no 2012. Que pensa da comunidade portuguesa na Venezuela?

São os forjadores da Venezuela, junto com os espanhóis e os italianos. Os portugueses têm uma capacidade de trabalho invejável, e de alguma forma eles trouxeram a consciência do valor do trabalho. Os venezuelanos às vezes querem que a fortuna chegue de forma fácil, e aos europeus isso custou anos, custou-lhes guerras e terem de sair dos seus países sem nada. Tem alguma relação com a comunidade lusa?

Acabamos por ser amigos do padeiro, eles são os teus amigos porque te vêem ir à padaria desde miúdo e vêem-te crescer.

Chegam a fazer de teu pai, e depois de teu amigo quando entras na adolescência, são teus confidentes, teus aliados, teus cúmplices. Como diz o comediante Iván Aristigueta, o padeiro da tua casa faz parte da família. Temos a nossa casa, o nosso carro, o nosso colégio e o nosso padeiro. Definitivamente, o padeiro é uma pessoa

com a qual temos praticamente uma ligação filial, porque viu tudo desde que nascemos, viu como mudaste, como te transformaste. Que mensagem envia aos leitores do CORREIO?

Acho que os portugueses como cultura deram muito à Venezuela, não posso fazer mais do que agradecer-lhes por isso.•

Carlos Kanto visitou Margarita Possibilidade de concertos no oriente do país Ricardo Santos

O artista Carlos Kanto esteve de visita à pérola do Caribe venezuelano, a ilha de Margarita. A ocasião foi ideal para estreitar laços com a comunidade

lusitana do oriente do país. O cantor participou no programa ‘Descobrindo Portugal’, da Bucanera 107.7 FM de Margarita, conseguindo cativar a audiência regional, nacional e internacional que ouve este programa radiofónico. Kanto, na companhia da família, visitou o Centro Social Luso Venezuelano de Margarita, situado no sector Los Cha-

cos, na cidade de Porlamar. Cabe ainda destacar que esta visita do intérprete à ilha de Margarita marcou o início de uma aspiração, tanto do cantor como das autoridades deste centro português, de realizar uma série de concertos nestas instalações em benefício de toda a comunidade lusitana residente no estado Nueva Esparta.•

Correio da Venezuela 384  

Edición 384

Correio da Venezuela 384  

Edición 384

Advertisement