Page 1

Nº14 - ANO 2 - 07/2013

Nova estrutura da Praça Cisne Branco, no Cabanga

Melhorias no clube - A nova e charmosa Praça Cisne Branco

O

Cabanga, visando melhor servir aos seus associados, investiu em um novo e moderno ambiente de qualidade para que se possa desfrutar dos seus momentos de descanso e lazer da melhor maneira possível. A Nova Praça Cisne Branco foi construída no antigo espaço da Palhocinha, um dos principais locais para as reuniões entre familiares e amigos. "O projeto reuniu em si o que há de mais moderno nos clubes sociais e hotéis do Brasil e do mundo", afirmou o Diretor de Patrimônio do Cabanga Roberto Cardoso, em conversa com o Gaivotas Online. A área ficou mais ampla e moderna permitindo que mais pessoas possam aproveitar a linda vista da marina, ao lado dos barcos ancorados. Novas cobertas foram colocadas recentemente, de material mais leve e esteticamente mais atraentes. Para as crianças, a divertida novidade é a nova e exclusiva piscina com cascata. Faltando apenas alguns detalhes

finais, como iluminação e os novos móveis a nova área deverá ser inaugurada no mês de julho.

Venha desfrutar o ambiente da Praça Cisne Branco. Confraternizar aqui ganhou outra cara!!

Veja ainda

Velejada

Refeno

Cabanga e Marinha comemoram a Batalha Naval do Riachuelo

Regata implementará projeto social em Fernando de Noronha


REGATA

Festa na abertura

A

Cerimônia de hasteamento das bandeiras

cerimônia de abertura realizada na sexta (08) às 20h, no Cabanga, marcou o início oficial da Regata. O evento compreendeu as execuções do Hino Oficial da Marinha e do Hino Nacional Brasileiro pela banda da Escola dos Aprendizes Marinheiros de Pernambuco; a apresentação do contexto histórico e relatos sobre as personalidades decisivas na vitória da Esquadra Brasileira na Batalha do Riachuelo; e o hasteamento das bandeiras que foi sucedido por um delicioso coquetel de confraternização servido no salão Silvio Velho Barreto. Estiveram presentes o Capitão dos Portos de Pernambuco, Cláudio Grilli; o comodoro do Cabanga, Cláudio Cardoso; o vice-comodoro, Marcos Medeiros; além de oficiais da Marinha, sócios do Cabanga, convidados e familiares. Em conversa com o Gaivotas Online, o Capitão Cláudio Grilli e o comodoro Cláudio Cardoso destacaram aspectos importantes desta terceira edição da Regata, enfatizando a importância da relação entre a Marinha e os Iate Clubes. "Quero destacar a parceria com o Cabanga que nos auxilia na organização deste evento que relembra um fato histórico nacional importantíssimo. O Cabanga é quem nos ajuda a manter essa tradição e é nossa casa, que nos acolhe sempre que precisamos", disse Grilli. Cláudio Cardoso completou explanando como a interação do Iate Clube e da Marinha tem crescido nos últimos tempos: "Há mais ou menos 10 anos essa relação era algo talvez inimaginável por muitas pessoas. Achava-se que era algo completamente independente. Hoje as coisas mudaram e a interação é cada vez maior".

Cabanga Iate Clube e Marinha do Brasil comemoram a Batalha Naval do Riachuelo

H

á 148 anos, um dos mais importantes feitos da Marinha Brasileira, marcou a história do nosso país. Em 11 de junho de 1865, foi travada a Batalha Naval do Riachuelo, ponto culminante da Guerra do Paraguai, maior conflito da história da América do Sul. Nessa data, as forças navais brasileiras derrotaram as paraguaias 02 | Julho de 2013

retomando territórios do Mato Grosso e Rio Grande do Sul dominados no ano anterior pelas frentes militares inimigas. Esse importante evento histórico é comemorado até os dias de hoje pela Marinha, que há três anos passou a realizar A Regata Batalha Naval do Riachuelo, em homenagem à sua Data Magna. Desde 2011, em parceria com o Cabanga Iate Clube de Pernambuco, a

M a r i n h a p r o m ove e ve n t o s q u e compreendem realizações sociais e esportivas. Neste ano, a terceira edição da Regata Batalha Naval do Riachuelo homenageou o comandante da vitoriosa Armada Brasileira, o Almirante Barroso; e os oficias mortos em batalha a exemplo do Guarda-Marinha João Guilherme Greenhalgh e do Imperial Marinheiro Marcílio Dias.


EXTRA REGATA

Exposições, oficinas e Regatas de Monotipos

O

ficializada a abertura da regata, o sábado (08), deu início ao primeiro dia do evento: dia nublado, mas nada que chegasse a desmotivar a garotada do Optimist ou os velejadores natos da classe Snipe. Este é o terceiro ano consecutivo que a marinha inclui regatas na comemoração do aniversário da Batalha Naval do Riachuelo. Antes das provas náuticas, houve, no salão Silvio Velho Barreto

Cabanga Iate Clube, uma exposição de miniaturas de barcos históricos, confeccionadas inteiramente de papel. Também, uma oficina de nós e voltas, de primeiros socorros com aula expositiva e prática, oficiais encontravam-se disponíveis para quem quisesse retirar dúvidas e curiosidades a respeito da marinha, por exemplo, como ingressar na mesma. Ao meio-dia, os pequenos velejadores se reuniram para iniciar o

processo de montagem dos barcos e partirem para a raia, disputando o percurso de apenas uma regata no Porto. Tiago Monteiro subiu ao lugar mais alto ao pódio, seguido de Tiago Soares e Marina Hutzler. Depois foi a vez da flotilha de Snipe ir para a água. Daniel Dantas e Victor Azevedo conquistaram o primeiro lugar; seguidos de Edival Junior e Mateus Azevedo; Ted Monteiro e Rafael Monteiro.

Regata de Oceano

A

o domingo (10), a partir das 9h, o Marco Zero já estava contornado por um público animado, até mesmo ciclistas e patinadores pararam para dar uma olhada na regata. Antes da partida, a apresentação da banda oficial da marinha representava, a valorização da data. Ao meio-dia os velejadores já estavam a postos, iniciou-se a execução do Cisne Branco Hino Oficial da Marinha do Brasil, pela banda da Escola dos Aprendizes Marinheiros de Pernambuco. Em seguida, canhões do exército simbolizavam a partida da prova ao direcionar a atenção dos presentes. Na raia uma disputa acirrada entre todos os veleiros, independentes de suas classes, mostrando a dedicação pelo esporte e pelo evento. O Fita Azul foi o veleiro Suva 4 que venceu bravamente. Ao fim da competição, hora de confraternizar e contemplar os premiados! Por volta das 13h, na quadra do dancing, todos os convidados se reuniram às mesas, saboreando os aperitivos e curtindo um bom som. Estiveram presentes: o Capitão dos Portos de Pernambuco, Cláudio Grilli; o comodoro do Cabanga, Claudio Cardoso; o vice-comodoro Marcos Medeiros; oficiais da Marinha, velejadores e seus amigos e familiares.

Vencedor da Classe Mocra, Suva 4

As posições configuraram-se da seguinte forma: Optimist Geral 1º Tiago Monteiro 2º Tiago Soares 3º Marina Hutzler 4º Julia Ollivier 5º Ana Catarina Optimist Estreantes 1º Vinício Gondim 2º Júlio César 3º Pedro Weigand 4º Pedro Kelner 5º Arthur Granja 1º Infantil Tiago Monteiro 1º Feminino Maria Hutzler 1º Estreante Vinícios Gondim Snipe 1º Daniel Dantas e Victor Azevedo 2º Edival Junior e Mateus Azevedo 3º Ted Monteiro e Rafael Monteiro

Snipe Flotilha B Marcelo Soares e Tiago Soares Oceano Classe RGS B 1º Lavienrose Comandante: José Adolfo Bastos Amadeu Palha André Gonçalves 2º Zuada Comandante: Antonio Antunes Melo Severino Moraes Ricardo Gonçalves 3º Toba Comandante: Oscar Barbosa Junior Frederico Barbosa Flávio Muriel Classe RGS A 4º Carcará II - Paulo Almeida Daniel Dantas Victor Azevedo Ted Monteiro Carlos Henrique Bianchi

5º Morning Breeze Comandante: João Jungmann Gustavo Venâncio Edvaldo Araújo Leo Araújo Classe Mocra 1º Suva 4 Comandante: Marcos Medeiros (FITA AZUL) Edival Júnior Avelar Filho Rafael Monteiro 2º Centauro Comandante: Álvaro da Fonte Fernando Carvalho Ícaro Bonfiglio Eduardo Sobreira 3º Patoruzu Comandante: Higinio Marinsalta Higinio Araújo Marinsalta Cláudio Cardoso Ruy Guimarães Leo Monteiro Rafael Monteiro Mateus Pinheiro

Julho de 2013 | 03


COMODORIA

Cabanga apresenta nova diretoria Nome: Paulo Oscar Sant'Anna Ferreira Ocupação: Diretor Financeiro Idade: 45 Formação: Engenheiro Mecânico Nome: Jaime Yoshio de Araújo Sakaki Ocupação: Diretor Jurídico Idade: 37 Formação: Advogado Nome: Roberto de Moraes Carodoso Ocupação: Diretor de Patrimônio Idade: 41 Formação: Engenheiro Civil Nome: Gésio Luiz de Lira Ocupação: Diretor de Garagem Idade: 62 Formação: Economista Nome: Patrícia Castro e Silva de Albuquerque Maranhão Ocupação: Diretora Social Idade: 42 Formação: Advogada João Carlos de Maciel Junngman Ocupação: Diretor de Vela de Oceano Formação Engenheiro Químico Idade: 51 04 | Julho de 2013

Cabanga Indica

Azú

A

proveite esse tempo de baixa temperatura na cidade para aproveitar as novidades que o Restaurante Azú vai oferecer aos associados do Cabanga: Lá, você pode apreciar pratos especiais e os já tradicionais almoços de final de semana, degustando um diversificado menu com uma bela carta vinhos. Venha conferir! O Restaurante Azú funciona de terça a domingo, à partir das 11h horas, na sede do Cabanga, no Recife, e o telefone é: (81) 3428-3436.


DESTAQUE

Marinha do Brasil Com a palavra, o Capitão. Assessoria de Comunicação - Capitania dos Portos/PE

O

quadricentenário do início das ações da Força Naval sob o comando de Jerônimo de Albuquerque foi comemorado pela Marinha do Brasil, com a inauguração do busto em homenagem a esse brasileiro nato, filho da índia tupi batizada como Maria do Espírito Santo Arcoverde e de pai português, de quem herdou o nome, e que se notabilizou no processo de colonização de Pernambuco. Ao lado de seu cunhado Duarte Coelho, fundou as cidades de Igarassu e Olinda e, em junho de 1613, partiu do Recife para conquistar o Maranhão com uma flotilha composta por aproximadamente cem homens em quatro navios, denominados

“caravelões”. As vitórias sobre os franceses fizeram com que ele fosse reconhecido, pelo Reino, como capitão-mor da conquista daquela região, assegurando o domínio do norte do Brasil. A cerimônia aconteceu, no último dia 26 de junho, na Capitania dos Portos de Pernambuco, com a presença do Comandante da Marinha, o Almirantede-Esquadra Júlio Soares de Moura Neto e do Comandante do 3º Distrito Naval,Vice-Almirante Bernardo José Pierantoni Gambôa. Na ocasião, também houve o lançamento e a obliteração do selo comemorativo à data em parceria com os Correios. O selo lançado reproduz “a flotilha co-

mandada por Jerônimo de Albuquerque”, obra do artista Carlos Kirovsky, que, utilizando a técnica de fotografia e computação gráfica em aquarela sobre papel será produzido em tiragem de 540 mil selos que estarão em circulação até o dia 31 de dezembro de 2016, com o valor facial de uma carta comercial. “Nas águas do Leão do Norte, segurança é o nosso forte!”

Capitão dos Portos de Pernambuco Capitão-de-Mar-e-Guerra Cláudio Grilli

CPRH, no momento de fazer o pagamento do DARF para ter a licença, a diretoria do Cabanga foi informada que não era o CPRH e sim a Prefeitura do Recife através de seu órgão ambiental que licenciava. Então começou tudo novamente e com mais experiência e mais quatro meses de trabalho finalmente foi obtido a tão desejada licença. Outro ponto totalmente fora de controle foi dragar na velocidade que havia sido estimada no projeto. Uma draga de grande porte foi totalmente descartada devido ao custo que chegava na casa de seis dígitos, portanto foi feito a opção por dragas de areia. Mas...Dragar areia em rio é uma coisa, já dragar o material depositado na bacia foi outra coisa totalmente diferente. Finalmente após oito meses de operação, sete embargos pelos órgãos am-

bientais, que graças a todo o trabalho de licenciamento prévio não necessitou de mais explicações, após a draga ter sugado duas cadeiras inteiras, quatro malas, cinco correntes com uma poitas na extremidade, inúmeras paradas para retirar cabos e lixo da bomba está chegando ao ponto mais extremo da dársena. A dificuldade encontrada por todos para entrar e sair da barra ainda vai continuar por mais algum tempo, mas o pior já passou e quando a obra for encerrada, todos terão a tão desejada mobilidade náutica. A próxima etapa será a dragagem do canal de acesso na parte mais próxima da barra de entrada. Este não deve atrapalhar muito, pois sempre será possível passar entre a draga e a croa mais a leste formada fora do clube.

Não deixe de acessar nosso site www.cppe. mar.mil.br

Mobilidade Náutica

C

omo a palavra mobilidade está em moda, nada melhor do que algumas informações sobre a dragagem do Cabanga. Iniciada no final do ano passado, finalmente a dragagem está chegando ao paredão leste da dársena. Ter uma draga no meio do caminho não é algo que se possa desejar, mas era uma necessidade premente. Na maré seca era impossível algumas embarcações se movimentarem ficando totalmente "atoladas" na lama. Sem contar com os danos que a lama causava ao sistema de resfriamento dos motores, não poder se movimentar nas mares baixas era bem desagradável. Conseguir o licenciamento e atender a todos as exigências ambientais foi um capítulo a parte. Interessante notar que após seis meses discutindo com a

Situação da "ancoragem" antes

Processo de dragagem chegando ao fim

Julho de 2013 | 05


NOVIDADES

Noronha decorada com barcos participantes de uma das edições da Refeno

REFENO Regata implementará projeto social em Fernando de Noronha

N

o ano em que completa 25 edições, a Regata RecifeFernando de Noronha REFENO fará um projeto social na “Creche Bem me Quer”, que, fundada em 1996, assiste 286 crianças entre três e sete a n o s, s e n d o a ú n i c a organização deste tipo na ilha. O projeto será

realizado no dia 8 de outubro, pela manhã, quando a maior parte dos velejadores já se encontrará na ilha, e contará com o apoio, principalmente, dos estreantes da REFENO. Todos serão convidados a trabalhar e contribuir de alguma forma na ação. Como explica a responsável pelo projeto, Sra. Fátima Medeiros, “este é um

Regras Náuticas

Colônia de Férias

S

eu filho já participou alguma vez de uma colônia de férias? Não? Então aproveite essa oportunidade. O Cabanga Iate Clube de Pernambuco estará realizando pela quarta vez na sua sede em Recife, uma colônia de férias, de 08 a 12 de julho, para meninos e meninas de 06 a 14 anos. Imaginem um lugar onde o brincar poderá se transformar no futuro da vela no estado. O foco desta colônia é a iniciação na vela de forma lúdica para os que estão iniciando, e a parte competitiva para o grupo que já está ingressando na 06 | Julho de 2013

trabalho que não cansa”. Fazer o bem e poder contribuir com os que habitam a mais bela ilha do Brasil será uma forma de retribuir pelo belíssimo visual e acolhida com que sempre são recebidos os participantes da regata. Serão trabalhadas as áreas da cozinha, estocagem de alimentos, cerca divisória, materiais e equipamentos escolares. Maiores detalhes em breve.

flotilha. “O objetivo é descobrir novos talentos para o optimist e aprimorar ainda mais o conhecimento dos veteranos”, destacou o instrutor de vela do Cabanga, Edival Junior. A garotada com certeza curtirá a experiência de comandar seu próprio barco. Lições teóricas, vídeos e aulas práticas, além de uma intensa programação esportiva, com oficinas de tênis e badmington, deixarão a criançada eufórica. Tudo isso feito de forma segura. Melhores informações: vela@ cabanga.com.br Fone: (81) 3428-4277.

V

ocê, velejador, conhece bem as regras de ultrapassagem no mar? E n t ã o acesse o link adiante e teste seus conhecimentos náuticos: https://www.mar.mil.br/5dn/flash/ navegue.htm


ÚLTIMAS Crônicas Náuticas

Alfredo Quintino

A

lfredo Quintino, 72 anos, veleja desde de 1987 e é o comandante do veleiro Lampião. Já teve cerca de quatro barcos e, entre suas travessias, a mais importante, e marcante, foi a de Porto Alegre - Recife. Já foi oito vezes a Fernando de Noronha, três ou quatro vezes com seu barco atual. Esse experiente velejador inaugura com sua estória o novo espaço reservado ao registro das interessantes experiências de quem ama o mar: as Crônicas Náuticas.

Alfredo Quintino

Trofeu Patureba

O

prêmio patureba foi instituído na REFENO 2005 a partir da d e c i s ã o d e Jo ã o Pa u l o, coordenador da Refeno, na época, em função da mancada dada pela tripulação do veleiro LAMPIÃO, por comodidade de sua tripulação, de não fazer a navegação e seguir o cisne branco que com certeza estava indo no rumo certo. Acontece porém que o veleiro Cisne Branco para chegar com maior comodidade na ilha arribou para trocar as velas caranguejo pelas velas latinas e ligar o motor nos deixando em situação difícil em virtude de que como participantes da regata não podíamos também ligar motor e o resultado foi que pegamos um enorme contravento chegando na ilha com um atraso de 04 horas.

O pato entregue como prêmio tinha sido adquirido por João Paulo (JP), na época coordenador da regata, de um vendedor ambulante na porta de um restaurante dias antes da partida da REFENO foi levado para a ilha e na entrega de prêmios, sabendo da nossa falha resolveu instituir o prêmio patureba. Em conversa com o comandante

Vinicius do veleiro cisne branco, relatamos o ocorrido após ter recebido o prêmio, ficando o mesmo penalizado com o fato resolveu nos agraciar com outro prêmio: No dia seguinte fomos acordados com o inflável da marinha nos trazendo como cortesia uma bandeja de pães feitos na cozinha do veleiro Cisne Branco e um lindo livro com fotografias e a história do veleiro.

Edival e Mateus seguem firme na liderança no Snipe

E

venceu a 3ª e a 4ª regatas válidas pela competição, realizadas na área externa do Porto do Recife. As duplas enfrentaram um mar agitado e ventos de sudeste que atingiram a marca dos 17 nós. Os barcos partiram por volta das 11h fazendo o percurso triangular cada regata compreendeu dois As feras do Snipe na água "triângulos" com chegada na boia de contravento. dival Júnior e Mateus Pinheiro A competição foi acirrada e marcontinuam líderes do Ranking de cada por sucessivas alternâncias de posiSnipe. No domingo (30), a dupla

CABANGA IATE CLUBE Av. Engenheiro José Estelita FONE: (81)3428.4277 São José Recife/PE,50090-040 www.cabanga.com.br

EXPEDIENTE EDITOR EXECUTIVO Marcos Medeiros

ção. Na primeira regata, os três primeiros lugares foram das duplas: Edival Júnior/ Mateus Pinheiro - que pagaram uma penalidade caindo para a última posição, mas mesmo assim conseguindo recuperar terreno gradativamente terminando na liderança; Yuri Reithler/Carlos Eduardo e Eduardo Fázio/Pedro Fázio. Na segunda regata, Júnior e Pinheiro venceram, seguidos de Daniel Dantas e Victor Azevedo. Em terceiro ficou a dupla Yuri Reithler/Carlos Eduardo garantindo bom desempenho como nova dupla na classe. Se o alto nível técnico já é característica principal da classe Snipe, os velejadores nessa etapa do Ranking precisaram elevar esse nível ainda mais. "Entramos realmente na época de ventos fortes e isso exige muito preparo físico dos velejadores; muito treino e muitas adaptações", comentou Júnior.

JORNALISTAS: Danyelle Amorim Tatiane Cybelle Góes

ESTAGIÁRIOS: Deborah Viégas Felipe Cabral


Informativo do Cabanga Iate Clube de Pernambuco - Gaivotas OnLine nº 14 - Jul 2013  

Informativo do Cabanga Iate Clube de Pernambuco - Gaivotas OnLine nº 14 - Jul 2013

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you