Page 1

REVISTA DO

Tempo de FESTEJAR

As comemorações de final de ano começaram com o show exclusivo de Erasmo Carlos e prosseguiram com muitos eventos, com destaque para o Aberto de Golfe do Rio Grande do Sul e a tradicional chegada do Papai Noel

Porto Alegre, Ano 3 Edição Nov.-Dez./2017 [ Foto gentilmente cedida por André Nery/Especial ]


Expediente Presidente do Belém Novo Golf Club (BNGC) Gestão 2017-2018: Maurício Mota Presidente do Conselho de Administração do Condomínio Terra Ville: Luis Binotto Síndico do Condomínio Terra Ville: Celso Schiavon Comunicação/Comercial:

comunicacao@bngc.com.br

Ano 3 – Edição Novembro/Dezembro de 2017 Coordenação: Eduardo Soeiro Edição: Textos e reportagens: Cláudia Coutinho e Patrícia Lima Revisão: Press Revisão Design gráfico: Carolina Porto Ruwer Impressão: Comunicação Impressa Tiragem: 1.000 exemplares BELÉM NOVO GOLF CLUB Avenida Juca Batista, 8000 Belém Novo – Porto Alegre – RS (51) 3277-8222 bngc@bngc.com.br Ouvidoria: 99318-8134 www.bngc.com.br Bngc Bngc CONDOMÍNIO TERRA VILLE Avenida Juca Batista, 8000 Belém Novo – Porto Alegre – RS (51) 3277-8000 terraville@terraville.com.br www.terraville.com.br

2

Palavra da Diretoria

Feliz 2018 para todos! Já estamos em 2018. Mas ainda em tempo de olhar para o ano que recém terminou. É importante vibrar e aprender com as conquistas alcançadas e avaliar e também aprender com projetos que não conseguimos atingir os resultados esperados. No início deste novo ano, gostaríamos de desejar a todos vocês, associados do Belém Novo Golf Club e moradores do Terra Ville, suas famílias e amigos, que 2018 seja repleto de saúde e de tranquilidade para que possamos realizar nossos planos. 2017 foi um ano de muito trabalho para todos. E no BNGC

não foi diferente. Realizamos obras – em especial, a reforma que ampliou a sede do Clube, possibilitando mais conforto e maior funcionalidade –, organizamos eventos e promovemos mudanças. Tudo sempre com muita transparência e com muito respeito aos associados. A busca pela excelência segue sendo uma máxima em nossa gestão, bem como a preocupação de atender a todos a fim de incluir todos os grupos em nosso calendário. Maurício Mota Presidente do BNGC Gestão 2017-2018


Mural

Cuidado com o sol Durante o 62° Aberto de Golfe do Rio Grande do Sul, no primeiro fim de semana de dezembro, competidores e associados do Belém Novo Golf Club foram abordados por representantes da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD-RS). O objetivo era falar sobre o Dezembro Laranja e, assim, chamar a atenção para a importância da prevenção ao câncer da pele. Folhetos com informações sobre grupo de risco, dicas para enfrentar o sol e quais sinais na pele merecem a devida atenção foram distribuídos. Mais informações podem ser encontradas no site da SBD (www.sbd.org.br). [ Emmanuel Denaui /Especial ]

Férias são pura diversão A Colônia de Férias “Por um mundo melhor” segue com muitas brincadeiras e esporte até o dia 26 de janeiro, sendo que o último dia está reservado para a “Noite de Aventuras”. As atividades, direcionadas para os associados do BNGC, dos cinco aos 10 anos de idade, buscam promover a integração social, a autoconfiança e a autonomia das crianças. A realização é da Motiva-Ação, que desenvolve colônias temáticas há 14 anos. Para mais informações, entre em contato com a CAS ou pelo telefone (51) 3029.3989.

Para curtir e seguir O Belém Novo Golf Club está de endereço novo no Facebook. Não deixe de curtir e de seguir. Ainda não conhece o novo espaço? Então, entra lá: @BNGCTerraVille. [ Emmanuel Denauí/Especial ]

Saque e recepção

Outras atividades

Top no marketing

A inauguração da segunda etapa das obras do ginásio poliesportivo, com a entrega da iluminação e com o fechamento das laterais, em 29 de outubro de 2017, já resultou em novas atividades no Complexo. A escolinha do vôlei, sob a coordenação de Paulo Loureiro, está em pleno funcionamento. As aulas são ministradas às segundas e às quartas-feiras, em diferentes horários e de acordo com a faixa etária, em grupos mistos. “Nosso foco é a aprendizagem, realizando um trabalho didático”, explica Paulo Loureiro. O objetivo é aproveitar a estrutura disponível para incrementar a prática do vôlei. A realização de torneios está nos planos. Mais informações podem ser adquiridas pelo WhatsApp (51) 992.220.152.

O ginásio poliesportivo também vem sendo utilizado pela escolinha de futebol, em dias de chuva. Nos horários em que não há atividades oficiais, o espaço está liberado para uso do associado. Se houver necessidade de iluminação, será preciso entrar em contato com a CAS. Haverá cobrança de taxa.

O Núcleo Comunitário e Cultural Belém Novo foi selecionado entre os cases finalistas do tradicional prêmio Top de Marketing ADVB/RS. A distinção busca valorizar os cases de sucesso, entre empresas e entidades, nos mais diferentes segmentos. Para mais informações sobre o NCC Belém, entre no site www.nccbelem.org.br.

3


Condomínio

Pode chegar, a casa é sua! [ Fotos Patrícia Lima/Especial ]

Segurança, vida social, esporte, lazer, natureza. Podem ser muitos os motivos pelos quais uma família decide vir morar no Condomínio Terra Ville. Que o digam os quase dois mil moradores dos mais de 500 lotes já ocupados em nossa área, que mudaram as suas vidas para estar aqui. No começo de 2017, cerca de 40 casas estavam em fase relativamente avançada de construção, o que significa que, apesar de já termos a grande maioria dos espaços ocupados, muita gente ainda está chegando. Como nós um dia, eles também refletiram na decisão de transformar suas rotinas e abraçar um novo estilo de vida. Mas o que os levou a tomar o rumo da zona sul de Porto Alegre? Para tentar responder a essa pergunta, conversamos com dois novos moradores que chegarão ao Terra Ville em diferentes momentos. Cada um com seu estilo e com a sua motivação, eles logo viverão a plenitude dessa escolha de vida. Além de conhecer um pouco melhor nossos futuros vizinhos, também relembramos um pouquinho dos motivos que nos fizeram vir para cá.

Quem somos Alguns números do Condomínio Terra Ville

600 ha de área condominial 600 ha de área do Clube 600 ha de área privativa Cerca de 25 mil árvores 40 mil m2 de preservação ambiental permanente

26 mil m2 de lagos 11 praças 01 nascente 01 bosque

4

Baumgarten reorganiza a rotina profissional para morar perto do campo de golfe

Paixão pelo esporte provoca mudança na rotina profissional Há 25 anos, durante uma viagem aos Estados Unidos, o empresário Luís Carlos Baumgarten conheceu o esporte que se tornaria sua grande paixão. Hoje, se prepara para concretizar o sonho de morar muito próximo ao campo de golfe. Sócio do Belém Novo Golf Club há 17 anos, ele frequenta o Condomínio com regularidade e tem aqui a maior parte dos seus amigos e companheiros no green. E agora, para sua felicidade, vai morar na casa que deve ficar pronta nos primeiros meses deste ano, em um lote escolhido a dedo, com uma ampla vista, é claro, para o campo de golfe. O escritório localizado em Novo Hamburgo e os compromissos profissionais na Região Metropolitana atrasaram em anos a realização do sonho. “Mas agora chegou a hora. Me organizei para estar menos presente fisicamente no escritório e para

conseguir trabalhar mais no sistema de home office. Minha vida vai mudar para muito melhor”, prevê Baumgarten. Apesar de não ter sido morador, ele vinha para o Terra Ville, no mínimo, uma vez por semana para jogar ou para cumprir as tarefas na diretoria do BNGC. Presidente da Federação Riograndense de Golfe por quatro anos e vice-presidente da Confederação Brasileira de Golfe por dois, Baumgarten já percorreu campos ao redor do mundo. Segundo ele, o BNGC é um dos melhores no Brasil quanto à estrutura para a prática e à interação com o Condomínio, que criou uma intensa programação social em torno do esporte. Em resumo, um prato cheio para um aficionado como ele. “Tenho muitos amigos aqui, com quem vou conviver mais. E tem segurança, que é fundamental. Vou ter muito mais qualidade de vida aqui”, completa.


Em busca de maior segurança e atividades sociais Quando o advogado Ronaldo Bebber chegou de Cruz Alta para morar em Porto Alegre, conheceu o Terra Ville por meio de amigos. Ficou encantado com o que viu e imaginou uma vida feliz em meio aos bosques e lagos do Condomínio. O próximo passo foi trazer a então namorada, a médica Ana Carolina Barreto, para conhecer o local. “Aqui teríamos a segurança e a tranquilidade que desejamos para o nosso futuro”, comenta Ana. “Além das vantagens da segurança e da beleza do lugar, que é incomparável, também gostamos muito da vida social que rola aqui dentro. Nenhum de nós dois tem

família em Porto Alegre e imaginamos que poderemos construir um círculo familiar e de amizades”, explica Ronaldo. Apaixonados pelo Terra Ville, os dois partiram logo para procurar o terreno ideal. “Ficamos noivos aqui dentro mesmo, depois de assinar o contrato de compra na imobiliária”, relembra Ronaldo. O casal se divide entre compromissos profissionais em Porto Alegre e Florianópolis, terra natal de Ana. Com escritórios fixados nas duas cidades, eles passam cerca de metade da semana em cada uma de suas residências. O trânsito e a insegurança da

Zona Norte, local onde eles moram hoje, tornam o período que passam em Porto Alegre muito cansativo e estressante. “Quando viermos morar no Terra Ville, conseguiremos passar mais tempo em casa e vamos nos divertir mais juntos, pois aqui a estrutura de lazer e esporte já está completa e acessível”, afirma Ana. Com previsão para começar em janeiro, a construção da casa está sendo vivida intensamente pelo casal, que não perde uma oportunidade de visitar o lote, fazer planos e já aproveitar um pouco da paz e do conforto que o Condomínio oferece.

Ana e Ronaldo sonham com o dia a dia menos estressante

5


Gestão

Missão cumprida. Que venha 2018! Há um ano, quando assumiu a presidência do Belém Novo Golf Club, Maurício Mota falava em realizar um trabalho alicerçado no que chamou de “a alma do Terra Ville”. Essa expressão trazia o desafio de envolver todos os associados, não importando a idade, nem o tempo de residência no Condomínio, nas atividades propostas pelo Clube. Encerrado o primeiro dos dois anos de gestão, Maurício tem a certeza que tal objetivo foi atingido. “O ponto alto disso tudo foram os eventos”, salienta. Na intensa programação realizada em 2017 no BNGC, muitos são os exemplos de atividades focadas em diferentes segmentos e para diferentes públicos. O Circuito Saúde, por exemplo, trouxe palestras direcionadas para o bem-estar e qualidade de vida. Na pasta social, muitos foram os shows que animaram os finais de semana dos associados. Serginho Moah, que se apresentou na inauguração da reforma que ampliou a sede social, Nei Van Soria, André Damasceno e Jair Kobe, com o seu Guri de Uruguaiana, atenderam a diversos estilos e gostos. E teve também o ícone Erasmo Carlos. “Conseguimos envolver todos os grupos”, destaca Maurício. E na pasta esportiva? “O golfe subiu para um outro patamar dentro do Clube”, afirma Maurício Mota. Além das conquistas da equipe do Projeto Alta Performance do Belém Novo Golf Club, com destaque para os títulos de Herik Machado (leia mais sobre o assunto na página 11), o BNGC recebeu, e com sucesso, dois eventos importantes e de destaque: o 50º Sul-Americano Juvenil, em abril, e o 62º Aberto do Rio Grande

6

[ Emmanuel Denaui /Especial ]

Maurício Mota durante o Aberto de Golfe realizado no BNGC

do Sul, em dezembro. “O Sul-Americano possibilitou uma enorme integração com os moradores do Condomínio, já que famílias receberam golfistas de outras nacionalidades”, recorda. Além disso, foi a primeira vez que um evento deste porte foi realizado no país fora do eixo Rio e São Paulo. Quanto ao Aberto Gaúcho, não há dúvidas: o número recorde de 156 inscritos mostra a grandeza alcançada. Maurício destaca também o crescimento do grupo das Golf Girls, que coloca cada vez mais mulheres nos greens do Clube, e o Golf Kids, que levou um grupo de 11 meninos e meninas para participar da etapa paulista do Brasil Kids Golf Tour, em São Paulo. Sem falar nas escolinhas esportivas. E teve ainda a entrega da segunda fase da construção do ginásio poliesportivo, com o fechamento das laterais e a colocação da iluminação, permitindo que aulas,

treinos e jogos aconteçam em dias chuvosos e à noite. “O principal do trabalho realizado no primeiro ano de gestão foi coordenar as demandas dos associados. Por isso, a criação da Central de Atendimento ao Sócio foi tão importante”, ressalta Maurício. “Nós precisávamos de um local assim, onde todas as ações fossem colocadas e organizadas e tivessem uma única leitura”, salienta o presidente do BNGC. Para 2018, os planos são muitos. O desafio é entregar, pelo menos, a mesma quantidade de eventos que estiveram presentes nas pastas esportiva, cultural e social do ano recém-findo. “Mas entregar com a mesma qualidade”, assegura Maurício. As ideias já estão saindo do papel. “Posso garantir que vem coisa boa por aí, marcante”, adianta. Porém, por enquanto, nada de adiantar as surpresas. É sem ‘spoiler’.


Boas Festas [ Foto Divulgação ]

Parceria de mais de três décadas entre Erasmo Carlos e Positivo encanta a todos

Que festa de arromba! Por Patrícia Lima Salão lotado, iluminação baixa, taças cheias de vinho. A musiquinha neutra do ambiente só fazia aumentar a ansiedade de quem aguardava por um ídolo, uma lenda. A espera foi torturante, apesar de ter havido quase nada de atraso. Quando, finalmente, ao som do piano, aquele sujeito alto, robusto, de colete de couro, pulseiras e cara de mau entrou no salão, um misto de alegria e perplexidade tomou conta do público. Era Erasmo Carlos bem ali, ao alcance dos olhos e do coração. “Senhorita, você pode me explicar o que são 18 buracos?”, disse ele, já à vontade, antes mesmo de se acomodar no banquinho que foi seu trono na noite que se tornou inesquecível no Belém Novo Golf Club. E foi logo soltando Mesmo que Seja Eu, canção emblemática do começo dos anos 1980. O que se seguiu não foi menos arrebatador: Sou uma Criança, não Entendo Nada, A Carta e uma das suas mais lindas e memoráveis baladas, Gatinha Manhosa. Diferentemente de seus shows tradicionais, Erasmo apresentou uma

performance minimalista, acompanhado apenas pelo maestro José Lourenço, o Positivo, nos teclados. Amigos há mais de 30 anos, os dois curtem esse formato diminuto em que podem interagir com muito mais intensidade com o público. “Nesse show em duo, optamos por canções mais intimistas, o que não nos impede de tocar muito rock’n’roll também. É muito bom fazer rock com o Erasmo até hoje”, comentou o maestro em entrevista concedida algumas horas antes da apresentação. Aberto, simpático e bem-humorado, o roqueiro bateu papo e fez muita piada com quem estava ali extasiado com sua presença. “O que é rock’n’roll?”, perguntou. Diante de respostas como amor, alegria e liberdade, ele foi logo corrigindo: “Sim, rock é tudo isso, mas vocês não sabem nada. Rock é sexo, pô!” E todos, é claro, caíram na gargalhada. Piadas à parte, o Tremendão queria mesmo era mandar ver na música. Depois de Mulher e É Preciso Saber Viver, emendou um mix de seus maiores sucessos ao lado do amigo Roberto Carlos. Haja coração para aguentar tanta emoção.

Um ídolo muito abusado “Foi ótimo, muito além do que eu esperava”, disse Ana Maria Ludwig, ainda engolfada pelos momentos de puro êxtase que acabara de viver. “Foi espetacular. E o Positivo foi o máximo”, emendou Márcio Pereira. “Ele foi maravilhoso, excedeu todas as nossas expectativas”, afirmou a diretora social do BNGC, Lisiane Mota. A noite mágica teve ainda o melhor do rock à moda do Tremendão, como Minha Fama de Mau, Vem Quente que Eu Estou Fervendo, É Proibido Fumar, Negro Gato e a canção que melhor traduz a presença de Erasmo em uma noite como aquela: Festa de Arromba. Na despedida, não poupou palavras de carinho ao público que lhe possibilita uma carreira de mais de 50 anos. “Acho vocês irresponsáveis. Há 54 anos vocês me mimam sem parar. Uma criança mimada cresce abusada e vocês me tornaram um abusado. Continuem me mimando para que eu continue sendo assim, abusado.” Tremendão, tenha certeza de que, se depender de nós, os mimos estão garantidos para você ser abusado o quanto quiser. [ Comunicação BNGC ]

Tremendão recebeu o casal Lisiane e Maurício Mota antes do show

7


Boas Festas

A alegria do Natal toma conta do Terra Ville

Olívia com os pais Thaís e Otávio

Papai Noel foi saudado por crianças de diferentes idades ao chegar ao Terra Ville

8

Luzinhas, enfeites, velhas músicas, presentes. É o espírito do Natal que pairou pelos bosques do Condomínio. Prova disso foram as evidências incontestáveis de que algo muito especial estava acontecendo por aqui. Primeiro, apareceu o enorme pinheiro natalino que emana luzes, beleza e esperança. Depois, até Papai Noel chegou de helicóptero para encantar a todos. Montada sobre o lago em frente à Escola de Golfe desde o dia 6 de dezembro, a árvore de Natal recepciona quem chega pela portaria 8.000. Com seis metros de altura,

70 luzes, ilumina as noites quentes que são o prelúdio do final do ano. Como manda a tradição, o pinheiro ficará montado até o dia 6 de janeiro, quando se comemora o Dia de Reis. A beleza da árvore natalina abriu caminho para o personagem principal dessa festa fazer sua chegada triunfal. Na tarde do dia 10 de dezembro, domingo, centenas de crianças e adultos se reuniram no estacionamento do Yázigi para celebrar o Natal e vibrar com o Papai Noel, que desceu de helicóptero e distribuiu balas, doces, sorrisos e abraços.


[ Fotos Patrícia Lima/Especial ]

Mas a festa começou antes do Bom Velhinho aparecer, com apresentações dos grupos de dança ligados ao Núcleo Comunitário e Cultural Belém Novo. Bailarinas de todas as faixas etárias se apresentaram no palco e o coral infantil do NCC deu um show. Logo depois foi a vez das turmas do Ballet Lenita Ruschel desfilarem sua graça e beleza. O casal Thaís e Otávio Feldens estava ansioso para ver a pequena Olívia, de três anos, subir ao palco com a turma de balé pela primeira vez. “Foi uma oportunidade linda para ver as crianças se apresentarem e, claro, para ver Papai Noel. Eventos como esse são ótimos para integrar os moradores”, afirmou Thaís. Mesmo quem não foi brilhar na programação artística curtiu a tarde. Foi o caso de Caio Lima, que aproveitou até a chuva na hora de brincar. E achou superadequado o Papai Noel ter trocado o trenó convencional pelo helicóptero. “Ele adorou o Papai Noel, ficou encantado. Não sei se ele gostou mais do helicóptero ou do Bom Velhinho”, divertiu-se a mãe do Caio, Adriane Lima. Depois de cumprimentar todo mundo no gramado mesmo, Papai Noel sentou-se no trono preparado para ele no palco e atendeu a todas as crianças que esperaram na fila por um doce, um carinho, um abraço, uma foto. Quem saiu feliz da vida da conversa foi Giovana Belloli, de quatro anos, que minutos antes havia feito sua primeira apresentação com o balé. A mãe, Joseane, moradora da Ponta Grossa e integrante do Núcleo há um ano, nunca tinha visto a filha dançar. “O trabalho do Núcleo é ótimo e nos proporciona momentos de grande alegria, como esse. Foi tudo maravilhoso”, comemorou.

Bailarinas do NCC Belém Novo encantaram a todos com suas apresentações

O menino Caio, com Paulo e Adriane

A menina Giovana e a mãe, Joseane

Jovens do Núcleo Comunitário e Cultural se apresentaram durante o evento

9


Boas Festas

“Somos um só” em todas as horas [ Fotos Divulgação ]

Diversão e confraternização. Estas foram as palavras de ordem da segunda edição da Gincana “Somos um só”, que marcou a festa de final de ano dos colaboradores do Complexo Terra Ville. O evento aconteceu no dia 22 de dezembro, na Praia do Barco. Mas nem o calor quase infernal abalou o ânimo dos cerca de 100 participantes, divididos em oito equipes. A Equipe Vermelha conquistou o primeiro lugar da Gincana. “Nós somos Os Encarnados, encarnados para o trabalho e para a diversão. O planejamento, a união e a empolgação foram o segredo do nosso time”, explicaram Ariane Barrei e Paulo Ricardo Silveira da Silva, integrantes do grupo. A Gincana teve oito tarefas. A primeira delas começou bem antes do evento: era preciso arrecadar alimentos e produtos de higiene pessoal para serem doados ao Instituto de Amparo ao Excepcional. No desfile das equipes, criatividade e animação estiveram entre os quesitos julgados. Depois, foi preciso enfrentar um duro circuito, composto por seis ilhas. Provas finalizadas, a confraternização prosseguiu com almoço. Foi quando os funcionários jubilados com cinco, 10 e 15 anos de casa receberam seus troféus. Também foram conhecidos o melhor funcionário do ano, Anderson Garcia Jaques, que trabalha na manutenção do campo de golfe, e a melhor equipe do ano, vigias do dia, que atuam sob a supervisão de André Vilela de Ávila. Houve sorteios de brindes. À tarde, a equipe de funcionários do BNGC comemorou a conquista do tricampeonato no futebol.

10

Equipe Vermelha foi a campeã da segunda edição da Gincana “Somos um só”

Time Verde durante a Corrida Maluca

Animação da Equipe Preta no desfile

Atenção dos “Rosas” na prova do arco

Golfe exigiu habilidade do time Branco

Apoio total na Equipe Amarela

Os “Laranjas” se divertiram no tênis


Destaque

A incrível façanha de Herik [ André Nery - Especial/Arquivo ]

A temporada de 2017 ficará para sempre na memória de Herik Machado e de todos que torcem pelo talento deste jovem atleta, da equipe do Projeto Alta Performance do BNGC. Além de se consolidar como um dos principais golfistas do país, colocou seu nome na galeria de campeões da Faldo Series Grand Final, a final mundial da Faldo Series, encerrada no dia 29 de novembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Não bastasse isso, com o título, Herik chegou ao Top 100 do ranking mundial amador, o World Amateur Golf Ranking (WAGR), na 98ª colocação. É o terceiro brasileiro, desde a criação deste ranking, em 2007, a figurar entre os 100 melhores do mundo. Em Abu Dhabi, Herik fez uma apresentação sensacional. “Ele foi incrível”, disse o campeão britânico Nick Faldo, nada mais nada menos que o criador do circuito que leva seu nome e respeitadíssimo no mundo do golfe. E não foi exagero: Herik iniciou a rodada final a seis tacadas do australiano Daniel Gale, que estava na liderança. Mas o atleta gaúcho fez uma partida perfeita e finalizou a volta com 61 tacadas, nove abaixo do par, conquistando o título com 198 tacadas (menos 12) contra 199 de Gale. “No terceiro dia da competição, eu larguei com seis tacadas atrás do líder”, recordou Herik, que somava 137 tacadas contra 131 de Galdo australiano. “Mas eu estava muito concentrado. Quando cheguei no buraco 10, vi que tinhas chances de vencer”, contou o golfista já de volta ao Brasil, e feliz da vida. O jovem de 21 anos garantiu vaga na final mundial ao vencer a Faldo Series South America Championship, em junho de 2017, em Pinhais (PR). “Eu viajei para os Emirados Árabes com muita vontade de ganhar”, assegurou o atleta. Tamanha gana se explica não só pelo sonho antigo de vencer tão importante campeonato, mas também porque, em 2016, foi vice-campeão na categoria geral e campeão na categoria até 21 anos. Duas semanas antes de participar da Grand Final, Herik conquistou o título do 58º Campeonato Nacional por Golpes 2017, uma das mais importantes competições amadoras na Argentina. Antes, em parceria com o carioca Daniel Ishii, foi vice-campeão em duplas do 22º Torneio Internacional por Equipes e também vice na disputa individual, que levava o nome de Copa Juan C. Tailhade. São resultados que comprovam a excelente fase de Herik Machado, porque talento todos que conhecem o seu golfe sabem que ele tem, e de sobra.

Jovem golfista colecionou títulos importantes na temporada

Principais resultados nas provas individuais na temporada 2017: ∞ Campeão do 62º Aberto do Rio Grande do Sul ∞ Campeão do 23º Aberto Belém Novo Golf Club ∞ Campeão mundial da Faldo Series Grande Final, nos Emirados Árabes Unidos ∞ Campeão do 58º Campeonato Nacional por Golpes 2017, na Argentina ∞ Vice-campeão da 46ª Copa Juan C. Tailhade, na Argentina ∞ 5º lugar no Torneio Internacional Aniversário – Copa Fedegolf, na Colômbia ∞ 3º lugar no 68º Aberto do Estado de São Paulo ∞ 3º lugar no 87º Campeonato Amador do Brasil ∞ Campeão do 28º Aberto do Estado do Paraná ∞ Campeão do Faldo Series South America Championship ∞ 3º lugar no 67º Aberto Sul-Brasileiro ∞ Campeão do 34º Aberto de Brasília ∞ Campeão do 69º Aberto Cidade de Curitiba ∞ Campeão da Copa de Oro da 38ª Copa General Jose G. Artigas, no Uruguai

11


Esportes [ Fotos Emmanuel Denauí/Especial ]

Tradição e sucesso no Aberto RS

A gana de conquistar o título de campeão do 62º Aberto de Golfe do Rio Grande do Sul fez com que Herik Machado, recém-chegado dos Emirados Árabes, superasse o cansaço da longa viagem e a fadiga causada pela diferença de seis horas no fuso horário. “Qual é o gaúcho que não quer ganhar este campeonato?”, questionou o jovem integrante do Projeto Alta Performance do BNGC depois de deixar o green do Clube como vencedor do tradicional torneio. De 1º a 03 de dezembro, Herik totalizou 210 tacadas (70/73/67). Ficou à frente de seus colegas de equipe Matheus Balestrin, com 214, e de Andrey Xavier, com 219, e de Octavio Villar, do Clube Campestre de Pelotas, com 226. Sandro Gonçalves, também do BNGC, chegou em quinto, com 230 tacadas. Feliz com a conquista inédita do título de campeão mundial da Faldo Series Grand Final (leia na página 11 desta edição), Herik Machado desembarcou na Capital gaúcha na noite de 30 de novembro. Na manhã seguinte, lá estava no green para encarar mais um desafio. “No começo, eu sofri um pouco por causa do cansaço, mas superei isso pela vontade e também por conhecer muito bem o campo”, contou o golfista, que também não teve muito tempo para comemorações, já que no dia 7 de dezembro estreou no Aberto Cidade de Montevidéu, Uruguai.

12

Quadro de Honra Os campeões do 62º Aberto do Estado do Rio Grande do Sul e do 23º Aberto do Belém Novo Golf Club: Cavalheiros Scratch Herik Machado Damas Scratch Brenda Pigatto

Juvenil 8,6 a 14,0 ∞ Everson Postiglioni Juvenil 14,1 a 32,9 ∞ Rodrigo Prates Pré-Sênior Scratch ∞ Octavio Villar Pré-Sênior até 8,5 ∞ Norton Fernandes Pré-Sênior 8,6 a 14,0 ∞ Joaquim Reiter

Cavalheiros até 8,5 ∞ Sandro Gonçalves Cavalheiros 8,6 a 14,0 ∞ Claudio Pacheco Cavalheiros 14,1 a 22,1 ∞ João Vicente Gavião Cavalheiros 22,1 a 32,9 ∞ Lucas Brambilla Damas até 16,5 ∞ Doris Beck Damas 16,6 a 31,7 ∞ Eliane Balestrin Juvenil Scratch ∞ Andrey Xavier

Pré-Sênior 14,1 a 32,9 ∞ Carlos Cordeiro Sênior Scratch ∞ Luiz Eduardo Portella Sênior até 8,5 ∞ Silvio Cecin Sênior 8,6 a 14,0 ∞ Paulo Lima Sênior 14,1 a 32,9 ∞ Wilmar Charão II Invitations Profissional BNGC-FRGG Campeão ∞ Thiago Silva


Organização reconhecida Elogios não faltaram à organização do 62º Aberto do Rio Grande do Sul e à estrutura do Belém Novo Golf Club para receber tão tradicional evento durante três dias. “Houve uma melhora impressionante nos greens, que estão mais parelhos e rápidos. É, hoje, um dos melhores campos do Brasil”, assegurou o experiente golfista Octavio Villar, o Fanta, também presidente do Campestre de Pelotas. Já Nelson Tisot, presidente do Caxias Golf Club, chamou a atenção para a excelente estrutura do Clube. Norton Fernandes, associado do BNGC, mas também entre as lideranças do Green Village Golfe Clube, de Xangri-lá, destacou a organização do evento. “O campo está em ótimas condições, e todos os detalhes do torneio foram perfeitamente cuidados”, disse.

Brenda comemora o bicampeonato Brenda Pigatto, 16 anos, estava de olho no bicampeonato do Aberto Gaúcho. E não deu outra. Depois de uma estreia bem difícil, percorrendo o campo com 94 tacadas, manteve o foco e conseguiu melhor desempenho nos dois dias seguintes, com 86 e 87 tacadas, respectivamente. Despediu-se da competição com o total de 267 tacadas e o título. “Eu treinei bas-

tante”, assegurou a representante do Caxias Golf Club. Com esse resultado, a jovem também comemorou o término da temporada na liderança do ranking estadual feminino. São conquistas que reforçam o objetivo de Brenda de seguir se aprimorando no golfe e conseguir uma bolsa para estudar nos Estados Unidos.

Recorde de inscritos Além dos resultados dos golfistas da casa, diretoria e associados do BNGC tiveram outro bom motivo para comemorar: o recorde de inscritos. O 62º Aberto do Rio Grande do Sul e o 23º Aberto do Belém Novo Golf Club receberam 156 participantes. “Este número é consequência de todas as melhorias realizadas no Clube justamente com o objetivo de melhor receber nossos associados e nossos convidados”, salientou o presidente do BNGC, Maurício Mota. Entre as melhorias, destaca-se a reforma que reestruturou a sede do Clube, inaugurada em 8 de julho de 2017. “Foram seis meses de planejamento e de muito trabalho para realizarmos o Aberto Gaúcho. Agradecemos a todos que participaram desta organização, em especial aos colaboradores do Complexo. Todos foram incansáveis em entregar o melhor”, completou. A cerimônia de premiação aconteceu no final da tarde de domingo, 03 de dezembro, na Golf House, em clima de muita descontração. Outro momento do calendário social que atraiu a atenção de todos foi o jantar de confraternização de sábado, dia 02. Um irresistível costelão assado no fogo de chão recebeu inúmeros elogios.

Na rodada decisiva do campeonato, os cumprimentos entre Octávio Vilar e Matheus Balestrin (foto à esq.) e com Andrey Xavier

13


Esportes

Crescimento para 2018 A realização do 62º Aberto do RS e do 23º Aberto do BNGC levou a assinatura da Federação Riograndense de Golfe (FRGG) e do Clube que recebeu evento tão significativo. É uma parceria já consolidada, que comemorou o número recorde de 156 inscritos no evento e o término da temporada 2017. Tal sucesso, porém, não abranda os desafios que o esporte tem pela frente no Estado. “Queremos incrementar o golfe no Rio Grande do Sul para que ele possa crescer ainda mais”, disse o atual presidente da FRGG, Ricardo Ilha Moreira, também sócio do BNGC. Os planos para 2018 são desafiadores. Entre esses, está o “Golfe na

14

[ Emmanuel Denauí/Especial ]

Durante o Aberto do RS, o presidente da Confederação Brasileira de Golfe, Euclides Gusi (esquerda), foi recepcionado pelo presidente do BNGC, Maurício Mota (centro), e pelo presidente da FRGG, Ricardo Ilha Moreira

Escola”, que será colocado em prática a partir de parceiras com escolas públicas e privadas e com o apoio da Confederação Brasileira de Golfe, a qual, em conjunto com a Federação, fornecerá o material necessário para a realização do projeto. O aumento do número de clubes filiados e de golfistas federados

também está entre os objetivos da atual diretoria da FRGG. Outro plano é fazer um circuito de juvenis, paralelamente ao profissional. Para que estes e outros projetos saiam do papel, a Federação busca o aporte financeiro por meio de projetos de captação a partir da legislação de incentivo ao esporte.


Torneio para inaugurar o minigolfe [ Fotos Comunicação BNGC ]

A palavra do coach Por Wagner Vieira

Os três tacos mais importantes

A inauguração do campo de minigolfe no Belém Novo Golf Club era esperada com muito entusiasmo por todos os associados, não importando a idade e a expertise para a prática do esporte. Tanto é que

a inauguração foi realizada com um torneio que contou com boa participação e muito empenho por parte de todos. O evento aconteceu nos dias 3, 4 e 5 de novembro. Confira os vencedores em cada categoria:

Categoria Adulto – Paulo Pacheco Categoria Infantil Meninos Iniciação – Martin Knor Categoria Infantil Meninas Iniciação – Gabriela Brambilla Categoria Infantil Meninos Especialização – João Vicente Gavião Categoria Infantil Meninas Especialização – Milena Pereira

Valorizando o jogo em duplas O torneio de duplas no golfe aconteceu no fim de semana dos dias 4 e 5 de novembro. A parceria de Luiz Santos e Sandro Gonçalves conquistou o primeiro lugar na categoria scratch. Antônio Nagano e Joaquim Reiter venceram na categoria até 14.0 de índex. E Eduardo Mora e Marco Fialho garantiram o título na categoria 14.1 a 32.2.

Workshop para profissionais Wagner Vieira, Eduardo Rodrigues e Sandro Gonçalves representaram o Belém Novo Golf Club no curso de Gestão de Treinadores de Golfe, realizado nos dias 6 e 7 de dezembro, no auditório da Federação Paulista de Golfe, em São Paulo. O curso, oferecido pela Confederação Brasileira de Golfe, teve o objetivo

de aprimorar a capacitação dos profissionais desse esporte. O evento teve número recorde de inscritos: 67 participantes. “Se você quiser ter bons jogadores, precisa ter bons treinadores”, assegurou o britânico Tony Bennett, diretor de Educação da PGAs of Europe, um dos palestrantes do workshop.

O escritor Hebert Warren Wind perguntou a Harvey Penick quais os três tacos mais importantes na bolsa e por ordem. Penick respondeu: - O putter, o driver e o wedge. Herb disse ter feito a mesma pergunta a Ben Hogan, e que ele tinha respondido: - O driver, o putter e o wedge. Pelo raciocínio de Penick, uma pessoa utiliza o driver 14 vezes em cada campo normal de 18 buracos. Mas, no mesmo dia, talvez tenha de executar 23-25 putts, fora da distância da “bola dada”, porém, a uma distância do buraco considerada como de concretização realizável. Um putt de meio metro conta como uma tacada, o mesmo que uma tacada de 270 jardas com o drive, mas o putt poderá ser muito mais significativo para seu escore. Psicologicamente, o driver é muito importante. Ao dar uma boa tacada do tee, a pessoa fica cheia de confiança. Em contrapartida, se a pessoa joga com drive duas ou três bolas nas árvores, sua confiança poderá ficar abalada. Mas nada é mais importante, psicologicamente, do que bater seus putts para o buraco e embocar. Meter seus putts no buraco fará com que sua confiança suba aos céus. Um bom putter é adversário para todo o mundo. Um mau putter não é adversário para ninguém. Os bosques estão cheios de drivers longos. Trecho do livro O pequeno livro vermelho de golfe, de Harvey Penick.

15


Esportes [ Foto Divulgação ]

Todo o cuidado que o campo exige “O campo de golfe é um ser vivo.” Com esta sentença, o engenheiro agrônomo Giovani Neumann inicia sua conversa sobre os cuidados necessários para manter o campo do Belém Novo Golf Club merecedor dos muitos elogios recebidos durante o Aberto do Rio Grande do Sul. O desafio, segundo o greenkeeper do Clube, é estar atento às modificações que a grama apresenta para adequá-la às características desejadas. Corte, adubação e irrigação são algumas das tarefas rotineiras da equipe de 22 profissionais, comandada por Giovani. São ações cuidadosamente planejadas. “É fundamental manter o mesmo padrão do campo

16

durante todo o ano”, explica o engenheiro. Um dos segredos está na altura da grama, que irá influenciar diretamente na velocidade do green. Quanto mais baixa, mais veloz – desde que uniforme. Quando chegou ao Clube, há cerca de três meses, o corte era feito entre 3 mm e 3.5 mm. Agora, a altura é 2.8 mm. Ainda em janeiro deste ano, o greenkeeper do BNGC planeja fazer a “furação” em todos os greens, com a intenção de melhorar as raízes da grama, um dos problemas a ser enfrentado na temporada. “Ela precisa voltar a criar raízes”, justifica. Outra questão que merece enorme atenção é a presença de inços.

Giovani ensina que o corte é fundamental para manter o padrão do green

Giovani escolheu o curso de Agronomia, motivado pela chácara da família em São Bento do Sul (SC), sua cidade natal. Depois de formado, trabalhou com pastagens no Paraná, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. De volta a Santa Catarina, e porque um de seus irmãos jogava golfe no Joinville Country Club, surgiu o desafio de trabalhar com outro tipo de campo. Aceitou. Entre estudos e aprimoramentos, seguiu o conselho de um experiente profissional da área: “Se quiseres ser um greenkeeper, jogue golfe. Só assim sentirás o que um golfista sente no campo”. Giovani, em breve, planeja experimentar o green que, com tanta atenção e competência, vem cuidando.


Definido o ranking de 2017 no tênis Foram muitas as partidas e os momentos de lazer que definiram o ranking interno dos tenistas no Belém Novo Golf Club. Em jogo, estava a liderança em três categorias individuais e duas em duplas. Os confrontos decisivos aconteceram no dia 9 de dezembro.

Categoria A - Leonardo Magnago Categoria B - Celso Nakatsui Categoria C - Douglas Thiesen Duplas Categoria A - André Nery e Oscar Martins Duplas Categoria B - Cristina Brambilla e Karine Cordeiro [ Fotos Comunicação BNGC ]

Cristina Brambilla recebeu o troféu de Tiago Peter, diretor de tênis do Clube

André Nery e Oscar Martins conquistaram o primeiro lugar nas duplas A

Homenagem ao Comandante Binz O tradicional Torneio Tenista e Golfista do Belém Novo Golf Club em 2017 homenageou o Comandante Binz, morto em julho do ano passado, com o troféu que levou seu nome. O evento aconteceu no dia 25 de novembro, um sábado, e reuniu parcerias bastante entusiasmadas, que precisaram Categoria A – Aldo e Oscar mostrar seus talentos tanto no tênis Categoria B – Eliane e Matheus como no golfe. Acompanhe os Categoria C – Irineu e Magda campeões:

Clube recebe etapa decisiva do circuito gaúcho O BNGC recebeu a nona e última etapa da temporada 2017 do Circuito de Tênis Gaúcho, de 17 a 19 de novembro, reunindo 18 tenistas de diferentes clubes do Estado. A competição definiu a Sogipa como primeira colocada no circuito, seguida pela Associação Leopoldina Juvenil, em segundo. O Recreio da Juventude, de Caxias do Sul, ficou com o título de “campeão do Interior”. Entre os tenistas do BNGC (foto) que participaram do torneio, o destaque foi a jovem Yasmin Hoeltz, vice-campeã nos 10 anos femininos.

A palavra da coach Por Niege Dias

Breve retrospectiva No Belém Novo Golf Club, o ano de 2017 foi marcado por muito tênis e pelas novas amizades. Famílias, grupos de amigos, vizinhos, casais... reuniram-se não apenas para jogar, mas também para se divertirem e confraternizarem. Antigos ou novos associados, todos participaram dos eventos com o espírito de amizade e fair play. Durante o ano, tivemos vários torneios internos, nos mais diversos formatos: duplas mistas, rei e rainha, por equipes, integração infantil, golfista-tenista – agora, com o Troféu Comandante Binz –, ranking e muitos jogos-treinos aos sábados pela manhã. O Clube também foi sede da última etapa do Circuito Gaúcho de Tênis. Em 2017, a equipe infantil e infantojuvenil do BNGC pôde contar com o apoio do Clube, que ajudou com o acompanhamento do técnico nas etapas do Circuito Gaúcho de Tênis. E, mais uma vez, os professores da BBN Tennis participaram do Workshop Internacional deTênis, realizado em Curitiba. Infelizmente, tivemos algumas “perdas”, como a partida do nosso querido Comandante Binz. Mas foi um ano de muitas conquistas e também de alegrias. Em nome de toda a equipe de professores da BBN Tennis, desejamos que o ano de 2018 seja repleto de “aces”.

17


Esportes Vitória do time Vermelho O Torneio de Encerramento do Futebol Adulto do BNGC ocorreu na manhã do dia 10 de dezembro, um domingo. A Equipe Vermelha sagrou-se campeã. A Verde comemorou o vice-campeonato. Os destaques da competição foram: Cristiano Pity, como melhor goleiro; e Eduardo Gonçalves, como melhor jogador e também artilheiro. João Victor recebeu o prêmio de “Gol Mais Bonito”. [ Fotos Comunicação BNGC ]

Intercâmbio na escolinha Ao longo do ano, a Escola de Futebol do Belém Novo Golf Club participa de uma série de intercâmbios. Em novembro, foi a vez da garotada encarar o Genoma Sabará. Confira os resultados:

Sub 7 - BNGC 2x7 Genoma Sabará Sub 9 - BNGC 5x2 Genoma Sabará Sub 11 - BNGC 4x5 Genoma Sabará Sub 13 - BNGC 4x3 Genoma Sabará Sub 15 - BNGC 2x4 Genoma Sabará

18

A palavra do coach Por Marcelo Borges

Futebol e coração Ser fisicamente ativo no futebol, desde a infância, traz muitos benefícios para a saúde. Entre esses, um dos mais importantes é que o exercício de alta intensidade é de fundamental importância para a nossa saúde cardiovascular. Nosso coração depende de atividades de alta intensidade e longa duração para que possa ser mais saudável e potente. Esses benefícios podem ser mantidos para mais tarde, na vida adulta, desde que a pessoa continue participando regularmente do esporte durante toda a sua vida. O futebol é um exercício intermitente de alta intensidade. Para apoiar as demandas fisiológicas deste exercício, o coração tem que bombear mais sangue para fornecer oxigênio aos músculos que trabalham. Para conseguir isso, o coração pode bater mais rápido (aumentar a frequência cardíaca) ou bombear mais sangue com cada batida (aumentar o volume de sangue bombeado pelo coração a cada batida). Como todos os músculos, o coração torna-se mais forte em resposta a episódios repetidos de exercícios de alta intensidade. Isso significa que o coração se torna mais eficiente, aumentando o tamanho e, por isso, bombeia mais sangue para os músculos que trabalham com mais eficiência e com menos esforço. Tais mudanças irão aumentar a capacidade física para lidar com as demandas fisiológicas do jogo, proporcionando sangue mais oxigenado para os músculos de trabalho relevantes. O futebol pode desenvolver um acervo de benefícios e experiências corporais bastante diversificadas como agilidade, senso coletivo, criatividade, persistência, superação, solidariedade, noções espaço-temporais, responsabilidade, senso organizacional, entre milhares de outros benefícios. A saúde de nossa juventude passa diretamente pela saúde do coração. Portanto, vamos praticar esportes com intensidade alta.


Idade ideal para treinar e (também) frequentar Que atividade física é bom para o corpo, para a mente e para a alma, todo mundo sabe. Porém, será que tem idade certa para encarar uma rotina de treinos com aparelhos? O educador físico Pedro Rech, um dos instrutores da Academia do Terra Ville, confirma que se exercitar é o segredo para uma vida saudável, mas alerta que é preciso bom senso na hora de escolher as atividades que as crianças devem praticar. “A musculação, na academia, pode ser muito entediante para uma criança. O ideal é que ela pratique esportes e atividades lúdicas, que tornarão o exercício físico uma diversão. Assim, ela irá desenvolver o gosto por manter o corpo em movimento”, explica. Indicada em

casos específicos, como os atletas mirins, a musculação para os pequenos deve ser acompanhada de uma série de cuidados, para que não exceda os limites dos ossos e músculos, que ainda estão em desenvolvimento nessa fase da vida. Para a maioria das crianças, no entanto, apenas a prática de atividades ao ar livre e de esportes já é suficiente para garantir um crescimento saudável e ativo. De acordo com as regras da Academia do Condomínio, somente jovens acima dos 14 anos podem utilizar os aparelhos. Com a supervisão e orientação de um personal trainer, essa idade pode ser reduzida para 12 anos. Crianças com menos de 12 não podem sequer permanecer no

local, mesmo que estejam acompanhadas pelos pais ou responsáveis. Rech explica que a determinação visa à segurança dos frequentadores. “Crianças brincando dentro da academia podem se envolver em acidentes com os pesos ou nos aparelhos. Afinal, enquanto o responsável está treinando, o menor fica sem supervisão”, alerta. Ocupados em orientar os treinos dos usuários, os instrutores não têm como observar e supervisionar as crianças que, mesmo contra as regras, adentram o espaço da academia. “Além de interferir na prática física de todos os frequentadores, a criança também corre riscos. E isso é ruim para todos nós”, salienta Rech.

Confira trechos do regulamento da Academia do Terra Ville ∞ Por questões de segurança, não é permitido acesso ou permanência de crianças menores de 12 anos na academia, mesmo que estejam acompanhadas pelos responsáveis.

∞ As atividades da academia são direcionadas para o público com mais de 14 anos. Crianças com mais de 12 anos poderão realizar atividades físicas somente com supervisão técnica de profissionais habilitados e com autorização do representante legal.

∞ Em caso de menores de 18 anos, deverá ser preenchido o formulário de autorização, assinado pelo responsável.

[ Foto André Nery/Especial - Arquivo ]

19


Esportes [ Divulgação ]

[ Fotos Arquivo Pessoal ]

Junior, Fernando e Marcus (na foto ao centro, da esquerda para direita), Marcio (à esquerda) e Alexis (à direita) integram o grupo de triatletas que aproveitam a estrutura do Complexo para treinar

Estrutura privilegiada para os triatletas do Condomínio O Ironman 70.3 em Bariloche, no dia 11 de março deste ano, é o foco do privilegiado grupo de triatletas que, como moradores, aproveitam toda a estrutura que o Terra Ville proporciona para fazerem bonito na difícil prova que terá a Patagônia como cenário. Alexis Rockenbach, Junior Piccinato e Fernando Picetti seguem à risca as planilhas de treino para encarar 1,9 quilômetro de natação no Lago Gutierrez, 90 quilômetros de ciclismo e os 21 quilômetros de corrida. Marcio Biolchi e Marcus Ziegler, que também integram o grupo, seguem treinando para outros desafios. Cada um tem sua história no triatlo. Uns começaram há mais tempo, outros nem tanto. Marcus, por exemplo, nadava desde criança por causa do surfe. Já Fernando estreou na natação há menos de um ano. Assim, os treinos são in-

20

dividuais e contemplam as demandas de cada um. Mas, aos fins de semana, o grupo busca se reunir na Praia do Barco para treinar no lago, cuja raia tem 1,8 quilômetro, pedalar 55 quilômetros, ida e volta, até Itapuã. E dar uma corrida nem tão básica assim. Marcus está no Condomínio há cerca de três anos. Treinava sozinho. “Ainda bem que encontrei esta turma, que me acolheu”, diz o médico ortopedista, de 41 anos. Fernando, residente no Terra Ville há sete anos, tinha o costume de correr e de fazer academia. Até que conheceu o grupo e aceitou o desafio de praticar o triatlo. “Estou muito contente com a minha evolução e com a minha saúde”, assegura o cirurgião-dentista. Júnior, coach esportivo, 39 anos e há 12 no Complexo, também tem pouco tempo de triatlo e valoriza a parceria criada. “É muito bacana a

motivação, um ‘puxa’ o outro e isso reflete no desempenho”, observa. Nos fins de semana em que está em Porto Alegre, ele tem encontro marcado para nadar e pedalar ou para pegar a bike e depois correr. Os compromissos costumam ser marcados no grupo Terra Ville Triatlhon Team, no WhatsApp. Ali, também compartilham suas conquistas e informações para que todos possam seguir melhorando. As famílias, garantem os triatletas, não reclamam quando eles acordam cedo da manhã para treinar ou quando treinam até mais tarde da noite. O prazer ao praticar um esporte tão desafiador como o triatlo faz bem para eles e para os familiares. A cumplicidade é tanta que, no Iron em Bariloche, o time viajará com mulheres e filhos. É para garantir o apoio e a torcida, sempre necessários a todos os atletas.


Condomínio

Deixe os mosquitos bem longe Desde o início de dezembro, a Multicontrole retomou os tratamentos iniciais contra mosquitos nas áreas comuns do Terra Ville, a fim de combater os mosquitos, em especial do gênero Aedes. Os tratamentos são realizados nos moldes recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e executados por uma equipe experiente. Entretanto, é preciso que cada residência faça a sua parte para que todo o Condomínio possa ficar livre dessa ameaça. A revisão do pátio, à procura de locais que acumulem água, deve ser uma rotina. Além disso, o biólogo e biomédico Carlos Peçanha, diretor técnico da Multicontrole, chama a atenção para a importância de fazer a prevenção intradomiciliar, com armadilhas e repelentes. Ele observa que ações de controle devem ser integradas e vão desde o uso de loções repelentes até a revisão periódica das telas mosqueteiras. “Não se pode contar apenas com a sorte para evitar riscos sérios à saúde”, alerta.

Fique atento às pragas Confira as dicas dos engenheiros agrônomos Pedro Furtado e Matheus Trindade, do Grupo OTM: Mosquitos adoram locais escuros e úmidos, portanto: ∞ Mantenha o jardim de sua residência sempre aparado. ∞ Não deixe água parada. ∞ Limpe e recircule a água de sua piscina periodicamente. Formigas, consideradas inofensivas, andam por locais inimagináveis, como animais mortos, fezes e lixo, portanto: ∞ Mantenha os alimentos bem vedados e a casa sempre limpa. ∞ Após descobrir a trilha de acesso à sua casa, feche a mesma, por exemplo, com silicone, sabão em barra, rejunte, etc. ∞ Se há formigueiros em seu

jardim, uma boa dose de água fervente com detergente ajudará a eliminar estes insetos. Evite as baratas, nojentas, causadoras de doenças como hepatite e hanseníase: ∞ Evite o acúmulo de papelões e lixo. ∞ Vede frestas que possam servir de esconderijo. ∞ Verifique a vedação de caixas de gordura e esgoto. ∞ Mantenha ralos fechados. ∞ Empresas especializadas no controle de pragas auxiliam na prevenção e no combate desses animais, com cuidado à saúde da família.

21


Condomínio

No verão, atenção com seu pet Não somos só nós que sofremos com a chegada das altas temperaturas, especialmente com o verão úmido e abafado que costuma fazer em Porto Alegre. Nossos amigos peludos também precisam de cuidados para enfrentar os dias quentes com saúde e disposição. A veterinária Luelyn Jockyman alerta que os animais necessitam, sim, de cuidados especiais nessa época, e que donos de cães e gatos devem estar atentos para que eles não sofram com o calor. Confira a seguir os principais trechos do nosso bate-papo com Luelyn e aproveite as dicas preciosas para deixar os seus amigos mais felizes. ∞ Um lugar arejado e de sombra, ração de boa qualidade e água sempre fresca são indispensáveis para a saúde dos pets em qualquer época. ∞ Tome muito cuidado na hora de passear com o seu cão. Sol muito forte e asfalto quente são proibidos. Então, saia com ele até por volta das 10h ou somente depois das 18h ou 19h. Uma dica é colocar a sua mão ou pé no asfalto ou na calçada para medir a temperatura. Se for quente para você, também será quente para ele. Segundo Luelyn, são comuns os casos de cachorros com lesões graves nas “almofadinhas” das patas, que chegam a cair e deixar feridas em função das queimaduras.

22

Para raças de pelo longo, como os golden, a tosa também pode ajudar o dono a perceber problemas de pele, que são comuns no verão

[ Fotos Design by Freepik ]

∞ Os cães não são muito eficientes em resfriar o próprio corpo, já que não suam. Seu mecanismo é ofegar. Porém, se ele for submetido a exercícios intensos, como acompanhar o dono na pedalada ou corrida, e a muito calor, pode sofrer uma hipertermia. Observe o seu cão durante o passeio. Se ele estiver ofegante demais, procure uma sombra e deixe-o descansar. Gelo nas axilas e virilhas também vai ajudá-lo a se resfriar. ∞ Outro problema dos excessos de calor e exercícios é quando o cão chega em casa exausto e bebe água sem parar. A dilatação do estômago pode causar uma torção gástrica, problema sério que pode até matar. A dica, mais uma vez, é não exaurir o animal nas atividades e procurar sombra e descanso sempre que ele precise.

∞ Quando estão com o estômago cheio, os cachorros perdem um pouco da capacidade de ofegar, já que seu diafragma está comprimido para a digestão. Então, não saia para passear com o seu amigo depois do almoço – dele. ∞ O verão é uma ameaça aos cães e gatos de focinho e orelhas brancas e pelos curtos, pois aumenta muito o risco de câncer de pele. Existem filtros solares especiais para os animais e devem ser aplicados diariamente. Também é bom restringir o acesso desses pets à luz solar mais forte – especialmente os gatos, que curtem passar longos períodos dormindo sob o sol. ∞ Para minimizar o calor, a tosa pode ser uma boa alternativa para algumas raças, especialmente as que não têm dupla pelagem. Gatos muito peludos, como os persas, também podem ser tosados para evitar os nós. Converse com o veterinário para decidir se a tosa é ou não benefício para o seu amigo neste verão.


Treinamento e satisfação precisam andar juntos [ Divulgação ]

A psicóloga Elisa Anderle assumiu a coordenação da área de Recursos Humanos do Terra Ville e do BNGC no dia 1º de dezembro de 2017. Tão logo chegou, buscou conhecer todos os gestores e os ambientes onde os cerca de 280 colaboradores do Complexo trabalham. Não precisou de muito mais tempo para perceber um dos diferenciais do time. “Aqui, as pessoas são muito receptivas. Todas demonstram consideração umas pelas outras, sabem da importância do trabalho em equipe e têm o entendimento de que nenhuma dessas equipes se sustenta sozinha. Existe uma visão sistêmica”, afirma. Elisa chega com o compromisso de manter o que vem trazendo bons resultados à área, mas espera

Elisa destaca o ambiente de trabalho no Complexo

contribuir para melhorias de alguns quesitos. “Vamos buscar intensificar a questão da educação continuada”, prevê. A ideia é que todas as equipes

possam passar por treinamentos de quatro em quatro meses. “Será fundamental capacitar as lideranças e trabalhar com multiplicadores. O RH terá o papel de coadjuvante e dará o apoio necessário”, completa. A coordenadora sustenta que todo o trabalho realizado na área influenciará na prestação de serviços do Complexo. “Precisamos estar prontos para buscar soluções para as demandas de nossos clientes, os moradores e os associados, realizando os encaminhamentos necessários”, diz. Já em relação ao time de colaboradores, Elisa deixa claro sua postura na valorização do funcionário: “O grande diferencial de uma organização é o capital humano. É importante percebê-lo na sua integralidade”.

23


24

Revista do Terraville Belém Novo Golf Club  

Revista do Terraville Belém Novo Golf Club edição Novembro / Dezembro de 2017

Revista do Terraville Belém Novo Golf Club  

Revista do Terraville Belém Novo Golf Club edição Novembro / Dezembro de 2017

Advertisement