Page 1

Desde 2006 - Número 202 - Sábado, 5 de Outubro de 2019 - Barroso/MG - Distribuição Gratuita

Políticos miram a próxima eleição Faltando exatamente um ano para as próximas eleições, o Barroso EM DIA quer saber quem está mirando 2020.

Igreja católica divulga decreto e divide opiniões em Barroso e região!

Igreja proíbe bebidas e foguetes


Outubro

barrosoemdia.com.br

2019

Editorial

2

Ô sua lambisgoia... Vamos falar da ExpoBarroso! Show, muito show... Gostei! Parabéns aos envolvidos.

A Câmara Municipal de Barroso sabiamente realizou nos últimos dias um evento voltado para futuros vereadores. A grosso modo, pode parecer apenas mais um evento, mas se tentarmos compreender o processo eleitoral brasileiro, entenderemos que são justamente eventos como esse que podem fazer toda a diferença no futuro a longo prazo. É educando o povo, e principalmente nossos representantes, que iremos conseguir reverter a situação descabida em que vivemos, politicamente falando. Senadores, presidentes e deputados não iniciam suas carreiras como tais. Eles adentram a política, em 90% dos casos, por aquela mesma porta, ou seja, pelas câmaras. Assim, temos que tratá-las como prioridade da educação a longo prazo. Se tivermos bons vereadores, consequentemente teremos bons políticos no futuro. Mas como escolher bons políticos? Todos os políticos são ruins, desonetos! Alto lá! É justamente isso que os políticos corruptos querem que os eleitores pensem, ou seja, que todos são corruptos e que temos que escolher o menos pior, se assim podemos dizer. Falho e eterno engano! Não devemos jamais nos deixar levar por essa ótica. Existem sim políticos corruptos e não são poucos, mas como em todas as profissões temos os bons e os ruins. Existem jornalistas, médicos, engenheiros, garis e pedreiros que também são corruptos. E talvez a porcentagem não seja maior porque, diferentemente dos políticos, tais profissões não consigam ser tão corruptíveis. De qualquer forma, é procurando, vasculhando, que chegaremos à nossa escolha tão importante e que às vezes é jogada pela janela como se nosso voto não fosse resolver nada. E o porquê de tudo isso agora; a um ano? Para que você realmente possa ter tempo e dedicar-se a procurar alguém que de fato vai te representar, que terá voz e terá como defender o seu voto. Pense! Votar não é ter piedade, dó da pessoa ou do candidato! Votar é escolher um representante em quem você confia a sua cidade e todos aqueles em que nela vivem, e não em que vai fazer algo pessoal para você! Pense, desde já!

Mas... atenção: mas nem tudo são flores, existem espinhos. Cobrar shows faz parte, tá certo! O povo paga nas exposições fora daqui, porque não vão poder pagar aqui dentro da cidade? Agora o que não pode ser aceitável são os preços dos produtos! Lamentável! Falta de noção! Os valores são comparáveis ao do Rock in Rio. Que triste! Cobram caro dos barraqueiros e eles ficam querendo ganhar em cima do povo. Atenção, prefeitura, é preciso intervir nisso. Não pode uma latinha de cerveja custar R$6 reais, mas muito menos. Atenção, gente, pasmem: uma grrafimha de água custar R$5 reais! A cerveja é opcional, mas água é algo que um filho pode pedir para um pai no evento... Isso é inaceitável! Ah, mas a prefeitura não tem como fazer nada! Tem sim! Faça! E chega de Exposição porque eu fico triste falando da Expô, lembro da Peral, do Barrerito, do Yahoo, do Leandro e Leonardo, Zé Ramalho, enfim, dessa turma toda que passava por aqui... Ai meu Deus, estou chorando! Lembrei da Banda Prisma... buá, buá, buá,... Saudade da Banda Prisma! Mudando de assunto... Não quero entrar na polêmica das carretas nas avenidas, mas alguma coisa tem que ser feita. Vamos conversar, pessoal. População x autoridades precisam conversar. Só se chega em algum lugar conversando, antes que algo pior aconteça. Eu estou avisando... Parabéns pro Gato Menega! 80 anos e nem me convidou, hein, Gato Menega! Por falar nos dinos, que show aquele filme do Bardola. Levou o meu Oscar! Outra coisa: beijo pra Japa! Saudade dela. E tô ouvindo o nome dela aí na rua já. E da cantora Wanderléia também! Será política? ALÔ, Barroso! Ai, meu Deus, vai começar... tudo de novo! Ah não...

Questão de Opinião Paulo Terra

DURA LEX, SED LEX

Política e Cidadania Luizinho Moreira

luizinhomoreirablog.com Sessenta anos atrás foi inaugurado o primeiro hospital de Barroso No dia 4 de outubro de 1959 foi inaugurado, em Barroso, o Posto de Assistência à Maternidade e a Infância. Naquela época, o índice de mortalidade infantil era alarmante. Segundo relatos, havia dia de anunciar o falecimento de mais de uma criança. Preocupado com isso, o Padre Luiz decidiu instalar um posto de atendimento médico que, em seguida, foi transformado no primeiro hospital de Barroso. Dez dias depois, nascia o primeiro bebê, o qual recebeu o nome de Luiz Gonzaga Moreira, escolhido pelo Cônego Luiz Giarola Carlos. Quanta honra! Por isso, no mês de outubro, o dia 4 é tão importante para mim quanto o dia 14 – dia do meu nascimento. Afinal de contas, sobrevivi, como tantas outras crianças nascidas a partir desse fato histórico, de grande importância para Barroso. Parabéns ao Institudo Nossa Senhora do Carmo! É imprescindível lutarmos por uma eleição autêntica Na terça-feira, 1º de outubro, aconteceu o “Seminário para futuros vereadores” promovido pela Câmara Municipal de Barroso. Acredito ser o pontapé inicial de um trabalho de conscientização democrática. Mesmo com pouca participação o evento foi excelente; que outros possam ser realizados. É preciso debater e compreender as novas regras eleitorais, o verdadeiro papel dos agentes políticos, mas também combater o jogo antidemocrático das fake news e das promessas mirabolantes. As promessas, impossíveis de serem cumpridas, surgem por desconhecimento das atribuições do cargo ou por má fé, pois se sabe que promessas exageradas seduzem o eleitor e rende mais votos, por isso são habitualmente praticadas pelo mau político. Calar-se, jamais! É inadmissível ignorar essa prática criminosa. Na democracia a cobrança também é um direito do cidadão e, por esse motivo, cabe aos eleitores, à imprensa e à sociedade organizada repudiar e combater sempre esse comportamento cruel, causador de retrocessos. Arrecadação da Prefeitura aumenta e gastos com a folha de pagamento diminui De janeiro a agosto deste ano, a arrecadação da Prefeitura de Barroso chegou a uma média mensal de R$3,6 milhões. Considerando o mesmo período, em 2017, foi de R$3,1milhões/ mês; em 2018 o equivalente a R$3,3 milhões/mês. O aumento foi fundamental para que a prefeitura conseguisse reduzir os gastos com pessoal de 59%, apurado em dezembro de 2018, para 53,41% verificado em agosto deste ano. A preocupação do executivo municipal agora é com o limite prudencial que está extrapolado. EXPEDIENTE www.barrosoemdia.com.br Rua Maria José Melo, 13 - Centro - Barroso/MG Telefone: (32) 9.9199-1575 - WhatsApp

Co-fundador: Antônio Marcos Pinto (in memoriam) Editor Chefe/Jornalista responsável: Bruno Ferreira - 11.558/MG CNPJ: 12.772.555/0001-30 (E.I.) - Tiragem: 1.500 exemplares Repórter - Douglas Gonçalves / Colaboradores: Paulo Terra / Luiz Moreira E-mails: barrosoemdia@yahoo.com.br facebook.com/barrosoemdia twitter/@barrosoemdia Instagram: @jornalbarrosoemdia

Há alguns dias um caminhão baú extremamente comprido e alto entrou na Rua Júlio Pinto. Tentou manobrar na esquina da mesma rua com a Silvano Albertone, mas não conseguiu. Deu marcha a ré, tentando realinhar o veículo de modo que pudesse voltar pela rua por onde viera. Orientado pelo ajudante, nervoso o motorista ficou gangorrando o baú para a frente e para trás até que conseguiu entrar de novo na Rua Júlio Pinto e se foi.Os fios rebentados ficaram caídos na rua e foram enrolados pelos funcionários do Atacadão da Construção. De onde eu me encontrava, me convenci que o motorista entrara numa fria por não conhecer uma cidade não adequadamente sinalizada para o trânsito de veículos pesados. Para tirar dúvidas sobre minha convicção, fui consultar as leis, uma vez que nos postes da Rua Júlio Pinto só existem placas de estacionamento e paradas proibidas. Daí que qualquer motorista de qualquer veículo, seja qual for seu tamanho, altura ou peso pode nela trafegar com a velocidade que bem lhe convier. Afinal, como diz um ditado popular, “o que não é proibido é permitido”. De acordo com o Inciso II do Artigo 5º da Constituição da República Federativa do Brasil, “ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude da lei”. Ou seja, se nas ruas de Barroso não tem adequada sinalização reguladora do comprimento, altura, largura, peso e velocidade dos veículos que por elas trafegarem, os motoristas poderão dirigir do jeito que bem entendem sem que a polícia os incomode. E daí? De quem é a responsabilidade de regulamentar o trânsito e sinalizar as ruas? Para quem não sabe, vai aí a resposta. O Inciso XXIV do Artigo 11 da Lei Orgânica do Município de Barroso estabelece que é “da competência exclusiva do Município ‘disciplinar os serviços de carga e descarga e fixar a tonelagem máxima permitida a veículos que circulem em vias públicas municipais, conforme dispuser a lei’ “. Aí vem outra pergunta: a quem compete legislar? À Câmara de Vereadores. Ao poder executivo caberá dever de sancionar ou vetar a lei. Só depois de sancionada e regulamentada a lei é que caberá à autoridade policial fiscalizar o seu cumprimento, advertindo e/ou punindo quem a desrespeitar. É tudo simples assim. Desde que haja vontade ou coragem política das autoridades que elegemos e são remuneradas para exercerem os cargos para os quais foram eleitos.


Outubro

barrosoemdia.com.br

2019

3

FALTA UM ANO! POLÍTICOS JÁ COMEÇAM A ARTICULAR AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 2020

4

de outubro de 2020. Esta é a data das eleições municipais do próximo ano, ou seja, daqui há quase exatamente um ano acontecem as eleições para prefeitos e vereadores em todo o Brasil. Diante da data, a equipe de reportagem do Barroso EM DIA foi conferir como anda a corrida eleitoral que começa hoje, sábado, 5 de outubro de 2019. A reportagem tentou contato com os possíveis candidatos a prefeito em 2020, mas alguns deles preferiram não se manifestar. Oito nomes foram questionados pelo Barroso EM DIA, sendo eles: o atual prefeito do município, Reinaldo Fonseca (PSDB), a vice-prefeita da cidade, Wanderléia Napoleão (PSB), o ex-candidato nas últimas eleições, doutor João Pinto (PMDB), seu filho Eduardo Pinto, atual presidente da Câmara Municipal de Barroso, o vereador Anderson de Paula (PP), a vereadora Vera Rodrigues (PT), o vereador Baldonedo Napoleão (PSDB) e a ex-prefeita do município Eika Oka de Melo (PP). Todos foram questionados e tiveram o

mesmo prazo para enviarem suas respostas à reportagem. Porém, nenhum deles confirmou uma futura candidatura e “desconversaram” sobre o assunto. RESPOSTAS “Agradeço por me indagar sobre o assunto e entendo as suas condições jornalísticas. Mas essa resposta não pode ser dada nesse momento. Temos ainda um tempo grande pela frente e muita coisa pode mudar. Sempre respeitei o grupo e uma definição dessas não pode ser feita de forma isolada. No momento certo e adequado vou me pronunciar sobre o assunto, mas entendo não ser o momento adequado”, declara o atual prefeito Reinaldo. Já João Pinto preferiu não se manifestar neste momento por questões particulares. No entanto, Eduardo Pinto, nome que surge entre os prováveis candidatos, declarou que está focado na condução da Câmara. “No momento certo vou avaliar com muita atenção às possibilidades que posso oferecer, meu nome e meu trabalho, ao grupo e à população nas eleições de

2020”, diz Eduardo. Anderson de Paula falou do questionamento que tem recebido. “Tenho sido procurado por diversas pessoas e lideranças que me perguntam sobre este assunto. Sempre falo que a política faz parte da minha vida. Tenho muitos projetos para nossa cidade, mas nesse momento tenho que continuar trabalhando firme em meu propósito de vereador como o povo me confiou. Falta muito tempo para as eleições municipais e temos muito trabalho para realizar”, diz. Verinha declarou que ainda não tem definições partidárias por parte do seu grupo e o cenário ainda está indefinido. Já Baldonedo esclareceu que fica feliz em ver seu nome em evidência, mas que acha precoce o momento para tratar de candidatura a prefeito. “Oportunamente, com absoluto senso de responsabi-

lidade perante a difícil situação por que passam a Prefeitura e o Município e ouvindo a todos, nosso grupo político tratará deste assunto. No momento, de minha parte, estou empenhado em prepararmos uma boa chapa de candidatos a vereador que disputará as eleições de 2020 sob nova legislação. Teremos um novo quadro partidário”, declara. Já a viceprefeita da cidade, Deléia, disse que vai deixar que o povo decida por ela. A ex-prefeita Eika não respondeu ao questionamento feito pela reportagem do Barroso EM DIA. O período eleitoral foi mantido e a propaganda eleitoral gratuita começará a ser liberada pelo TSE no início do mês de agosto, três meses antes das eleições, dando assim início à corrida eleitoral para todos os candidatos.

APARELHO AUTO LIGADO: MAIS RÁPIDO E MENOS DOLORIDO

De maneira geral o aparelho ortodôntico convencional é composto pelos brackets (peça que vai colada ao dente), pelo fio ou arco ortodôntico e pelas famosas borrachinhas coloridas que ligam esse ao bracket para promover a movimentação dentária. No aparelho autoligado, os próprios brackets possuem uma estrutura (pequena tampa metálica) que prende o arco a ela, dispensando assim, o uso das borrachinhas, gerando desta forma menos atrito, promovendo uma movimentação mais rápida e com menos dor. Nos aparelhos ortodônticos tradicionais as manutenções devem ser feitas a cada 30 dias, pois as borrachinhas começam a perder sua capacidade de manter o fio dentro do bracket nesse período. Isso porque os fios por puxarem os dentes desalinhados, tendem a querer sair do interior do bracket. Já no aparelho auto ligável, pelo fato de não utilizar as borrachinhas, se mantém ativo durante todo o período que o fio estiver ativo dentro do bracket, permitindo fazermos manutenções com intervalos de até 60 dias. Além disso, as borrachinhas por serem porosas, são responsáveis pelo acúmulo de bactérias, podendo gerar cáries, tártaro e mau hálito e se despigmentarem quanto ao uso excessivo de refrigerantes e bebidas ácidas.

VANTAGENS DO APARELHO AUTOLIGADO Agilidade no andamento do tratamento ortodôntico, com redução de até 30-40% do tempo; Redução significativa da força exigida para movimentação dentária; Diminuição na sensibilidade dolorosa durante o tratamento; Menor acúmulo de bactérias, já que o aparelho autoligado não utiliza as famosas borrachinhas; Mais conforto, as peças dos brackets são mais delicadas, o que evita machucados e ferimentos na boca. Menos idas ao dentista. As manutenções podem ser feitas em prazos maiores que 30 dias, o que gera economia de tempo aos pacientes (principalmente aos que estudam ou trabalham). Pode evitar extrações de dentes permanentes (em alguns casos), pois o aparelho possibilita uma maior expansão do arco.


Outubro

barrosoemdia.com.br

2019

5

SEM BEBIDAS E FOGUETES Bispo publica decreto que proíbe queima de fogos de artifícios e bebidas alcoólicas em eventos da Diocese

N

o dia 18 de setembro, o Bispo Diocesano de São João del-Rei, Dom José Eudes Campos do Nascimento, se reuniu com os membros do Conselho Presbiteral e Colégio de Consultores para a elaboração e publicação de um decreto sobre a queima de fogos de artifícios e a venda de bebidas alcoólicas em eventos e festas religiosas da Diocese. Uma das medidas a serem adotadas determina que fica expressamente proibida em todas as paróquias da Diocese de São João delRei a promoção de shows pirotécnicos ou o uso de fogos de artifícios, sob sua responsabilidade, em festas de caráter religioso.

rendimento, mas é mentira. Bebida alcoólica causa muita confusão, brigas. A igreja está para promover paz, amor, fraternidade e não para promover o vício, principalmente nós que temos a Pastoral da Sobriedade para conscientizar sobre o alcoolismo e diversos vícios que massacram pessoas. Vamos ver em nossas festas que não é para atrapalhar e sim para ajudar ainda mais. Bebida não traz alegria, traz é discórdia e tristeza,” declara o Pároco. Quanto aos fogos de artifício, apesar de apreciar o espetáculo, Padre Pedro acredita que a medida evitará transtornos maiores, principalmente com relação à segurança das pessoas, animais e portadores de enfermidades.

BEBIDAS Outro ponto levantado no documento é a comercialização de bebidas alcoólicas durante os eventos religiosos. Segundo consta no decreto, a igreja é contra qualquer tipo de vício, incluindo o consumo de bebidas alcoólicas, mesmo sendo esta considerada uma droga lícita. Com isso, a Diocese considera contraditório promover festas religiosas regadas a bebidas alcoólicas, sob a alegação de que isso se faz necessário para a manutenção dos trabalhos pastorais. “Após consultar o Conselho Presbiteral e o Colégio de Consultores, vimos por bem proibir a comercia-

POPULAÇÃO

Decreto da Igreja Católica

lização e o consumo de bebidas alcoólicas nos espaços das paróquias e comunidades, a saber: adros da igreja, salões paroquiais, galpões, quadras, adjacências das igrejas ou outros espaços públicos considerados da “igreja”. Não nos responsabilizamos por atos oportunistas que aproveitam as festas religiosas para a comercialização de tais bebidas. Todas as responsa-

bilidades pelos acidentes e inconvenientes públicos ou domésticos serão imputados a eles,” relata um trecho do documento. BARROSO Pertencentes à Diocese de São João del-Rei, as duas paróquias de Barroso, Paróquia de Sant’Ana e Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, também entram nas normas

do decreto. O Pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, Padre Pedro de Jesus Wiermann, concorda com a medida. “O decreto do Bispo proibindo bebida alcoólica nas festas da igreja foi muito bom. Já colocávamos isso em prática em São Sebastião, em Santa Cruz de Minas. Muitas pessoas ficam aborrecidas e tristes pensando que as festas não terão

Após o anúncio da Diocese de São João del-Rei, diversos barrosenses se manifestaram nas redes sociais. Alguns aprovaram a ideia e acreditam que a medida pode trazer benefícios e mais tranquilidade durante

as festividades. Já outros são contra, pois consideram a queima de fogos uma tradição e a proibição na venda de bebidas alcoólicas atrairia menos pessoas e consequentemente diminuiria o faturamento nas festas. “O que deveria acontecer é o respeito ao horário do silêncio. Durante a Festa de Sant’Ana a música é muito alta e a bagunça na barraca de bebidas fica até muito tarde. Não há respeito com as pessoas idosas que moram na praça,” relata um internauta a favor da medida. “Eu sou contra isso! Se não tiver foguetes ou fogos de artifício para festejar os Santos padroeiros da cidade? Desse jeito ninguém vai querer participar de festa religiosa! Eu nunca vi uma festa sem cervejas, quentão e vários outros tipos de bebidas alcoólicas que acompa-nham um churrasquinho nas barracas da Igreja! (...) Onde já se viu isso! Desse jeito ninguém vai mais e não vai haver faturas para gastar com a igreja e os impostos!,” diz um barrosense que é contra a decisão.

Deputado Federal Dr. Frederico fiscaliza e debate temas fundamentais para a Saúde Pública, como o Orçamento para 2020 Enquanto Secretário Geral da Frente Parlamentar Mista da Saúde, o Deputado Federal Dr. Frederico tem debatido temas fundamentais para o bom atendimento na Saúde pública. O primeiro é a importância da participação de um membro do setor da Saúde no Conselho da recém-criada Agência Nacional de Proteção de Dados, já que o setor será impactado com a nova lei de proteção de dados. O segundo tema é a PEC 45 (da Reforma Tributária) e seus impactos na Saúde da população. É preciso buscar esforços para garantir uma permissão de taxação diferenciada para o setor da Saúde devido à sua essencialidade, evitando assim possíveis aumentos da carga tributária nas instituições do setor de Saúde Suplementar, o que pode acarretar em uma redução de atendimento na iniciativa privada, sobrecarregando ainda mais o já sobrecarregado SUS. Para tentar amenizar mais os custos na Saúde, o Deputado já encaminhou a Emenda nº 38 à PEC 45, de sua autoria, que dispõe sobre a imunidade de tributos (que é a não tributação) para medicamentos de uso humano no âmbito constitucional. O terceiro tema é o Orçamento da União para 2020 em relação aos recursos destinados para a Saúde, onde há boatos sobre redução do Teto de Alta e Média Complexidade. No entanto, o Subsecretário de Planejamento e Orçamento do Ministério da Saúde, Arionaldo Bomfim Rosendo, assegurou aos Deputados da Frente da Saúde que o orçamento mínimo exigido pela Constituição está garantido, com aumento de 3,37% em relação ao orçamento anterior. Além disso, na proposta do orçamento (PLOA), Minas Gerais foi o terceiro Estado da Federação com maior aumento de previsão orçamentária para o teto MAC, com 5,8% de acréscimo em relação a 2019.


Outubro

2019

barrosoemdia.com.br

6

CARA DE BARROSO

Grasielly Ramos Na rua de uma cidade qualquer, um cachorro de pequeno porte, esquálido e ferido encontra-se em uma calçada. Diversas pessoas, a pé ou em seus veículos, passam apressadas em meio à correria do dia a dia. O cão tenta chamar a atenção dessas pessoas de diversas maneiras: late, abana o rabo, rola no chão, chora, mas ninguém o enxerga. Os dias passam, o animal continua no mesmo ponto, mas ninguém o nota. Até que na manhã de segunda-feira um gari, em seu horário habitual de trabalho, passa pela rua e encontra o cachorro deitado no chão. Ele toca no bicho, o chama de “tiu”, assovia, mas por fim constata que ele está sem vida. Essa é uma triste narrativa que se repete diariamente em qualquer cidade do mundo, onde animais se encontram à mercê do perigo, do abandono e da indiferença. Uma das grandes virtudes que o ser humano possui é justamente a capacidade de enxergar as dificuldades e as mazelas ao seu redor e não ser negligente a elas. Em Barroso há um grupo de pessoas que lutam pela causa animal e dentre elas está a barrosense e futura veterinária Grasielly Ramos de Melo, de 31 anos. Diferente de muitos, Grasielly não foi indiferente quando se deparou com um filhote de cachorro que vagava pelo bairro Nova Barroso, com risco de ser atropelado ou agredido. Ela o pegou, o levou para casa e o chamou de Caco. Este foi o primeiro de muitos animais de rua adotados e auxiliados por ela ao longo dos últimos 7 anos. Após essa experiência, ela enxergou um propósito em sua vida e passou, ao lado de amigos que compartilhavam da mesma causa, a procurar nos recantos da cidade, cães e gatos que necessitavam de ajuda. Grasielly é um dos membros da Associação Protetora dos Animais de Barroso, a APAB, e diretora do grupo Irmãos de Quatro Patas, que desde 2013 realiza na cidade o trabalho de resgate, esterilização e atenção a animais errantes. Com o tempo, vieram os mutirões de castração, campanhas para adoção de animais abandonados. Com o trabalho da Associação, cidadãos passaram a ver Grasielly e a APAB como uma referência. Grasielly encara o seu trabalho como um benefício não só aos animais, mas também à população, já que muitos desses cães e gatos abandonados à sorte, infelizmente acabam se tornando vetores de doenças. O objetivo dela em ser uma veterinária e continuar seu trabalho é justamente beneficiar também as pessoas e trazer mais segurança e qualidade para a saúde pública de Barroso e por onde mais ela puder ajudar. E foi devido a essa vontade de fazer a diferença, que ela viveu uma experiência que lhe deu ainda mais certeza de que está no caminho certo. Ao lado de veterinários e demais voluntários, Grasielly integrou umas das equipes de resgate aos animais atingidos pela tragédia de Brumadinho, ocorrida em janeiro de 2019, onde o rompimento de uma barragem ceifou centenas de vidas humanas e também animais. O cenário era de perigo e constante tensão, mas mesmo diante dos riscos, Grasielly não desistiu e fez o que pode para resgatar os poucos animais vivos que restavam e também honrar a vida daqueles se foram. Para o futuro Grasielly pretende seguir na carreira de Fiscal Agropecuário e dar continuidade a sua missão de trazer mais esperança e segurança aos animais e também as pessoas. Com o trabalho de Grasielly podemos tirar a lição de que toda a vida importa e deve ser respeitada.

Profile for Bruno

Edição 202 - Outubro de 2019  

Edição 202 - Outubro de 2019  

Advertisement