__MAIN_TEXT__

Page 1

Índice: Com Tea Garden……….2 e 3 CNO ……………....……….. 4 Replanta ….……...…………4 Boletim Cultus ...……….. 11 Ama, Sente Amor Em Ti ..10 Parlam. dos jovens…..12/13 Desp Escolar ..………..20/21 Sugestões de leituras …. 22 Número: 20| Mês: junho | ano: 2013 | Jornal Trimestral | Agrupamento de escolas de Arraiolos

EDITORIAL

ASSOCIATIVISMO JUVENIL: UM ESTUDO ESTATÍSTICO

Caros leitores

N

o momento em que se aproxima a decisiva fase final

do ano letivo, a relação aluno/família/escola assume uma extraordinária relevância no sucesso de todo o processo educativo.

D

urante os segundo e terceiro períodos

do presente ano letivo, um grupo de alunos da turma C do oitavo ano elaborou um estudo estatístico sobre

Estamos mais uma vez a chegar ao final de um ano escolar.

o tema do Associativismo Juvenil, no âmbito da disci-

Um ano escolar e social complicado. Ainda não há orçamen-

plina de Matemática, lecionada pelo docente José

to... estamos a "viver" de duodécimos relativos ao orçamento

Vieira, que acompanhou todo o trabalho.

de 2012. As regras para elaboração de turmas, para elaboração de

Este estudo teve como alvo os alunos do Ensi-

horários mudaram. A instabilidade faz parte do nosso dia-a-

no Secundário, já que serviu para avaliar o impacto

dia. O mês de julho está já à porta e muitos de nós não sa-

que a sessão de esclarecimento sobre o tema

bem o que lhes reserva o futuro. Os concursos estão a acontecer... mas onde estão as vagas??? Que lhes aconte-

(organizada pela equipa da Ação de Melhoria Número três, inserida no PAM deste agrupamento) teve sobre

ceu???

eles. Pretendeu-se também averiguar o que era este Esta forma de estar reflete-se na vida pessoal, nas aulas, nas relações que estabelecemos...

movimento para os estudantes antes da atividade, comparando com a opinião dos mesmos após o

O mal-estar impera.

evento. Para a recolha dos dados, foram aplicados As AEC passam a ser pagas pelos pais?? Temos um ensino público ou um ensino privado???

questionários a uma amostra representativa dos alunos do nível de ensino em causa, sendo esta a infor-

Avizinham-se grandes mudanças para os professores e para os funcionários públicos em geral.

mação na qual todo o estudo se baseia. O relatório final pode ser consultado na página web do Agrupa-

A equipa do jornal deseja a todos que este desinvestimento

mento de Escolas de Arraiolos.

no ensino público não condicione o processo ensino aprendizagem.

João Mesquita Lopes, 8º C A equipa do ArrRivar

Redação e montagem: Agrupamento de Escolas de Arraiolos: Ângela Rodrigues e Paula Gaspar

Patrocínios:


2

Destaque

junho‘13

PROJETO COMENIUS TEA GARDEN CHEGA AO FIM

C

om final do ano letivo chega também ao fim o Projeto Comenius “TEA GARDEN”, do Agrupamento de Escolas de

Arraiolos. Este projeto, que teve início no ano letivo anterior, coordenado pela professora Dina Costa, teve como parceiras escolas de quatro países: Alemanha, Itália (duas escolas), Polónia e Turquia. Financiado pela União Europeia (Lifelong Learning Programme), este projeto permitiu a mobilidade de professores e alunos, proporcionando uma oportunidade extraordinária, a todos os envolvidos, de contactar com diferentes culturas e conhecer novos amigos. O projeto, com a designação “Tea Garden” tinha como objetivo central estudar o crescimento de plantas de infusão de chá, nos diversos países, através do estudo estatístico da influência de fatores abióticos. No final do projeto foi possível concluir que existe uma correlação direta entre os fatores abióticos e o crescimento das plantas; as espécies comuns Camomila e Menta apresentavam um crescimento maior nos climas mais quentes. Entre os muitos trabalhos realizados pelos alunos contam-se a plantação e inauguração do jardim de chá, o registo estatístico do crescimento das plantas, um glossário de termos relacionados com o chá e um livro de receitas de biscoitos e bolachas que podem acompanhar o chá. Os alunos realizaram filmes sobre a escola e também um estudo das plantas e arbustos da região. Fundamental na concretização das diversas atividades foi sempre o recurso às Tecnologias de Informação e Comunicação, às disciplinas de Ciências Naturais, Português, Educação Visual e Inglês. De facto este projeto permitiu aos alunos experienciar a importância da língua Inglesa enquanto língua de comunicação, uma vez que todos os trabalhos eram realizados nesta língua bem como, a própria comunicação com os colegas durante os encontros nos diversos países parceiros deste projeto. A coordenadora do projeto refere que “É difícil deixar de lado a emoção quando se chega ao fim de um projeto tão envolvente e com relações humanas tão fortes. O carinho com que sempre fomos recebidos nos países que visitamos, será para sempre recordado por todos os participantes nos diversos encontros. Não posso deixar de agradecer a todos os colegas que colaboraram no projeto, sobretudo à minha colega Aurora de Sá, que me acompanhou em todas as mobilidades. Um agradecimento ao Agrupamento, à Câmara Municipal de Arraiolos e à Junta de Freguesia de Arraiolos pela generosa colaboração, principalmente ao nível dos transportes. Um agradecimento também às famílias que estoicamente suportaram as ausências ao longo destes dois anos. Este projeto enriqueceu-nos enquanto professores e alunos mas, também enquanto pessoas, pelo contato com outras culturas, línguas, personalidades e contribuiu certamente para a construção da nossa identidade europeia. O Projeto Comenius “TEA GARDEN” chega ao fim, mas a sua influência ficará connosco para sempre.” A Coordenadora do Projeto Dina Costa

2


Destaque

junho ‘13

3

PROJETO COMENIUS TEA GARDEN CHEGA AO FIM (CONTINUAÇÃO)

1º Encontro transnacional realizado na Escola EB2,3/ S Cunha Rivara em Novembro de 2011

Jardim do Chá Português

Encontro realizado na Alemanha na cidade de Angermunde

3


4

N

Destaque

junho ‘13

CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARRAIOLOS o dia 6 de junho decorreu, na escola-sede, a sessão pública de entrega de diplomas a adultos que certifi-

caram as suas competências escolares no CNO deste Agrupamento. Esta iniciativa foi divulgada, via email, junto de todos os docentes do Agrupamento (conforme convite abaixo apresentado).

REPLANTA Na sequência da ação de formação “Replanta” e por ter ganho os desafios propostos da “Iniciativa Escolar RePlanta – horta biológica virtual”, a turma A do 5º Ano orientados pelas professora Inácia Ramos obtiveram como prémio um compostor para a nossa escola.

4


Destaque

junho ‘13

5

VISITA À ALDEIA DA TERRA E ÀS ESCULTURAS EM MÁRMORE

A

s alunas Diana Vieira, Diana Rosado e Carla

Fresca efetuaram uma visita de estudo à aldeia da terra no doa 3 de maio. Ficaram a conhecer a profissão de barrista, que consiste em transformar o barro em esculturas. Na aldeia da terra há casas, animais, pessoas e profissões. O barrista é o senhor Tiago Cabeça e a pintora das esculturas é a Marta. Visitaram também um atelier de esculturas em pedra mármore do artista João Botero, tendo também ficado a conhecer a profissão de escultor.

A docente Ana Luísa Barreiros

5


6

Destaque

junho ‘13

TEXTOS LIVRES

A

s redes sociais permitem-nos muita coisa, como por exemplo, falar com pessoas que estão noutros sítios, que não vimos há muito tempo, ter acesso a informação variada... O facebook foi criado a quatro de fevereiro de dois mil e quatro e é um site e um serviço de rede social. Tal como o facebook, também há o twitter, é uma rede social e esta foi criado em dois mil e seis. Ambos têm uma extensa popularidade por todo o mundo. Praticamente, todas as pessoas do mundo utilizam facebook ou twitter, metade dessa população é “viciada” nas redes sociais, isso significa que cada vez há mais pessoas nas redes sociais do que a tentar ajudar o país.”

A

cordou em sobressalto. Casada e mãe de três filhos, nunca se sentiu satisfeita. Nem consigo própria, nem com os outros. Vivia enclausurada na sua própria mente. Hoje, limita-se a cumprir a tradição. Forçou sorrisos que não sabia possuir. Ficava mais bonita com a felicidade nos olhos ainda que fosse falsa. Apara o sangue das feridas dos filhos mas não sabe sarar as suas feridas. As interiores, claro. Por vezes, mesmo sóbria, tende a magoar-se para se sentir bem. Não é normal mas é o necessário. O estritamente necessário.

Filipe Espingardeiro 9ºA 26-05-2013

A

O que escolher?

proxima-se uma decisão difícil de tomar e todos nós, juntamente com os nossos pais queremos o melhor para o futuro. Devido ao estado do nosso país o que gostamos ou o que queremos ficou para segundo plano no que toca à nossa escolha. Todos nós já nos questionamos: E se eu não tiver emprego? E se eu escolher o curso errado? E se não é bem isto que os nossos pais pensaram para nós? Estas são umas das perguntas mais frequentes por parte de todos os jovens. O desemprego sobe de dia para dia e ninguém quer terminar a universidade e ir para o desemprego. Nós temos de fazer a escolha na mesma e caso escolhamos o curso errado podemos sempre mudar. Mas o desemprego… ninguém consegue mudar do dia para a noite. Por isso acho que não devíamos deixar que ninguém nos influencie ou nos leve para o caminho que não queremos. Esta é uma das escolhas mais difíceis que vamos ter de tomar e apenas temos de conseguir dar a volta à questão, porque na nossa vida teremos de tomar umas talvez ainda mais difíceis.

T

Escuteiros

odos nós achamos que os escuteiros são ir à igreja, ir acampar e fazer longas caminhadas, mas isso não está totalmente correto. Os escuteiros católicos é tudo à base da fé, da união entre nós e a amizade. E o que é isto da fé? Não é apenas ir à igreja ou participar nas atividades cristãs. É acreditar que Deus existe e que Jesus morreu por nós e querer comprometer-se com Deus. E a união? A união entre nós é crucial, pois sem ela éramos apenas um grupo de jovens com o mesmo objetivo: Deixar o mundo um pouco melhor do que o encontramos. A amizade também é muito importante pois sem não tivermos amizade para quem nos ajuda a ultrapassar todas as adversidades da vida somos apenas ingratos. Os escuteiros mudam uma pessoa e é difícil encontrar quem diga o contrário pois criamos uns laços bastantes fortes com todos os chefes e colegas o que é bastante difícil de encontrar. Nos escuteiros sentimo-nos ouvidos, aceites e sentimos que pertencemos a uma comunidade unida. Aluna do 9º B Com este texto quera apenas demonstrar o meu agradeci06/06/13 mento para com esta comunidade que muito nos apoia e nos faz ouvir. Alunas do 9º B 04/06/13

6


Destaque

junho ‘13

7

Boletim Cultus Agrupamento de Escolas de Arraiolos Jun 2013

“Não se tem uma biblioteca para arrumar os livros que se leram, mas para guardar aqueles que é preciso ler”, Umberto Eco

Na Biblioteca nova... A propósito do Sarau de Poesia realizado na Biblioteca da Eb23 dia 15 de maio Noite em família Era quarta-feira às nove e meia Nessa noite, escura e fria fui ver um sarau de poesia Nesse dia, era o dia da família houve quem tenha lido, sozinho ou acompanhado, com a mãe, com o pai, com o irmão, a irmã, com a avó, o avô, com o padrasto. Estava tudo bem acompanhado. Houve até quem tinha, poemas inventados por si mas como tinha vergonha foi lê-los outra pessoa A experiência, foi boa! Foi lá o Jó da biblioteca para nos fazer rir, para não chorar com as dedicatórias que se fizeram sentir. Ouvimos Fernando Pessoa, Recitado por Maria Bethania e com velas acesas ela a cantar com clareza. No final da noite A professora Graça lançou o desafio E aqui está ele escrito Com memórias a fio. Alice Mota- 4º ano- EB1 de Arraiolos

Se quiser pode visionar todo o Sarau acedendo ao seguinte link http://youtu.be/OnXgmPMv63s

Site: www.eps-cunha-rivara.rcts.pt

E-mail:bibcunharivara@gmail.com

Catálogo On-line:www.rbe.min-edu.pt/np4/77.html

7


8

Destaque

junho ‘13

ArTE no teAR

A

o longo do 3º período, a nossa turma, a turma do 1º e 2º anos da EB1 de Vimieiro e as professoras Anabela

Mouquinho, Manuela Gregório e Susana Gomes, realizámos trabalhos de tecelagem e costura em teares de cartão e madeira, na área de Expressão Plástica. Mas antes, visitámos o museu rural da nossa terra, onde nos explicaram e observámos desde como se tira manualmente a lã das ovelhas até ser transformada na lã utilizada por nós para tecer nos teares. Na sala de aula, colocámos o fio de carreto nos teares e em seguida entrançámos as lãs de várias cores com agulhas sem bico. Os nossos pais/encarregados de educação ajudaram no remate e acabamento das tapeçarias. Todos gostámos muito de realizar esta atividade e vamos expôr os nossos trabalhos na escola.

Texto coletivo elaborado pelos alunos de 3º ano, em Apoio ao Estudo com a professora Anabela Mouquinho (Atividade realizada no âmbito da formação: “A Expressão Plástica na Escola”, com a formadora Anabela Garcia)

8


junho ‘13

N

Destaque

9

o âmbito da Unidade de Geometria e estabelecendo uma ponte com alguns conteúdos lecionados na disciplina de

Filosofia, os alunos da turma A do décimo ano levaram a cabo uma atividade denominada “Quantos são os Sólidos Platónicos?”. Na prática, consistiu na pesquisa destes sólidos e na sua construção em esferovite: cubo, tetraedro, octaedro, dodecaedro, icosaedro.

9


10

Destaque AMA, SENTE AMOR EM TI (A minha 1.ª letra de música)

junho ‘13

Se ouvires o teu coração Saberás quem é essa pessoa especial. Depois de ouvires o teu coração E de saberes quem é aquela pessoa especial... …Tenta conquistar o coração Da tua paixão Mas nunca desistas Yheaaaaaaaa! Refrão

Amor, o maior sentimento… Podes pensar que não sentes amor, Ou que o amor é apenas uma ilusão! Mas não! Esquece esses pensamentos negativos. O Amor não é assim! Ama! Ama! Não te esqueças de amar; Vais ver que o Amor é diferente… O Amor, É quando sentes uma paixão infinita Por alguém! Ouve sempre o que o teu coração te diz Ele está sempre certo, acredita. Eu já passei por isso…

Ama verdadeiramente, Sente Amor em ti, Não te esqueças de Amar! Ama verdadeiramente, Sente Amor por ti, O Amor é perfeito! Ama verdadeiramente, Sente Amor em ti, Amor verdadeiro não se esquece Não se esquece! Huoooooou yheaaaaaa Nota: o primeiro refrão é para repetir 2 vezes e o último, quando a música acaba, é para repetir 4 vezes.

Refrão Ama verdadeiramente, Sente Amor em ti, Não te esqueças de Amar! Ama verdadeiramente, Sente Amor por ti, O Amor é perfeito! Ama verdadeiramente, Sente Amor em ti, Amor verdadeiro não se esquece Não se esquece! Huoooooou yheaaaaaa O Amor é muito especial… Acredita no que te digo, Porque é verdade. Quando amas uma pessoa especial Luta por ela! Luta por ela! Nunca desistas de lutar! Dá-lhe todo o teu amor E todo o teu carinho. A melhor coisa da vida É Amar, acredita nestas palavras. Sente Amor em ti, Só tens de sentir, acreditar e Amar! O teu coração Te dirá quem será a tua paixão. 10

Nádia Marques, 8.º D Docente Elisa Vasconcelos


Destaque

junho ‘13

11

Boletim Cultus Agrupamento de Escolas de Arraiolos Maio 2013

“Não se tem uma biblioteca para arrumar os livros que se leram, mas para guardar aqueles que é preciso ler”, Umberto Eco

A história e a evolução das bibliotecas

A

história e a evolução das bibliotecas pode ser dividida em três momentos bem marcados, segundo

Landoni et alii (1993), apud Marchiori (1997), Machado et alii (1999) e Pereira & Ritina (1999) apud Ohira e Prado (2002: 61). Nesta conceção cada etapa da evolução é acentuada por características próprias determinadas pelas tecnologias vigentes na época. Inicialmente, a biblioteca tradicional surge num espaço físico bem delimitado, com serviços e produtos muito específicos. Antes da invenção da imprensa com Gutenberg, o seu acervo era formado por materiais como (argila, papiro e pergaminho), passando mais tarde, com a sua invenção, para o suporte de registo da informação em papel. A revolução na biblioteca aconteceu com a introdução dos catálogos em fichas e o abandono do catálogo sob a forma do livro. Esta etapa compreende desde a época de Aristóteles até ao início da utilização de computadores em bibliotecas. Neste segundo momento, a biblioteca utiliza a tecnologia dos computadores nos seus serviços e estes passos são considerados os primeiros rumo à biblioteca eletrónica. Esta entende-se como a biblioteca moderna ou automatizada, onde os computadores são usados para serviços básicos como catalogação, indexação e organização do acervo. O acesso on-line aos bancos de dados por meio de redes, permitiu a dinamização dos processos de recuperação e disseminação da informação. Num terceiro e último momento, a biblioteca contemporânea utiliza a informação no suporte digital com o advento do suporte em CD-ROM. A biblioteca eletrónica, a biblioteca do futuro, pensada como uma nova estratégia para a recuperação de informações onde o texto está disponível on-line. Com o surgimento da Internet, a biblioteca ganha nova dimensão: deixa de ter somente um espaço físico e ganha um novo espaço – o ciberespaço. Esta será talvez a biblioteca do futuro, não virão com certeza substituir as bibliotecas tradicionais mas acrescentar utilizadores aos já existentes.

Site: www.eps-cunha-rivara.rcts.pt

E-mail:bibcunharivara@gmail.com

Catálogo On-line:www.rbe.min-edu.pt/np4/77.html

11


12

Destaque

junho ‘13

PARLAMENTO DOS JOVENS—ENSINO BÁSICO— ” ULTRAPASSAR A CRISE” 6 E 7 DE MAIO — SESSÃO NACIONAL (ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA)

N

os passados dias 6 e 7 de Maio no âmbito do Parlamento dos Jovens em que o tema era “Como ultrapassar a

crise” estiveram presentes na Assembleia da Republica em representação do círculo de Évora as alunas Mariana Cruz, Raquel Ramos da Escola Básica e Secundária de Montemor-o-Novo, Érica Calça e Mariana Martins da Escola EB2/3 Cunha Rivara de Arraiolos, enquanto deputadas e Gonçalo Parreira como repórter sendo acompanhados pela professora Ângela Rodrigues e pelo professor Rui Graça. Durante o primeiro dia as quatro comissões em separado apresentaram e discutiram as diversas medidas dos diferentes círculos. O círculo de Évora esteve presente na 2ª comissão, em conjunto com os círculos de Coimbra, Lisboa, Guarda, Leiria, Viseu, Santarém e Aveiro, a qual foi presidida pela deputada do PS, Ana Catarina Mendes, e pelo Luís Fazenda do Bloco de Esquerda. Foi aprovado o projeto de recomendação de Lisboa. De seguida aprovou-se as três perguntas que iriam ser colocadas aos vários deputados dos diferentes partidos, na sessão plenária, tendo sido aprovadas as questões apresentadas pelos círculos de Coimbra, Guarda e Santarém.

Deputadas do Círculo de Évora

Votação dos projectos de recomendação (2ª comissão) 12


Destaque

junho ‘13

13

PARLAMENTO DOS JOVENS—ENSINO BÁSICO— ” ULTRAPASSAR A CRISE” 6 E 7 DE MAIO — SESSÃO NACIONAL (ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA) - CONTINUAÇÃO No dia seguinte demos início à sessão plenária, cuja mesa era composta por: Joana Filipa Pereira (presidente), Ana Ferreira (Vice-Presidente), Marta Ragageles (1.ª Secretária) e Patrícia Daniela Gonçalves (2.ª Secretária).

Num primeiro momento colocaram-se as questões, votadas nas quatro comissões do dia anterior, aos deputados dos vários partidos políticos entre eles Carlos Enes do P.S, Isilda Aguincha do P.S.D, Miguel Tiago do P.C.P, Eluisa Apolónia do P.E.V, Luís Fazenda do B.E e Michael Seufert do CDS-PP.

De seguida os jornalistas ausentaram-se da sala do senado para entrevistarem o Comissário da Educação, do Desporto e da Cultura, José Ribeira e Castro. Foram colocadas variadíssimas questões, entre elas a do jornalista do círculo de Évora, Gonçalo Parreira: “Não seria mais vantajoso investir na Educação? “ Conferência de Imprensa

Findo isto, os repórteres regressaram à sala da sessão plenária, onde estava a decorrer a votação das medidas que iriam ser aprovadas e apresentadas à Assembleia da República.

Foram recomendadas dez medi-

das.

O REPÓRTER GONÇALO PARREIRA, 9º B

13


16

Destaque

junho‘13

COMENIUS—ITÁLIA

D

ecorreu de 4 a 7 de Março o quinto encontro transnacional do projeto Comenius “Tea Garden”. Que encontro

maravilhoso! Adoramos tudo. A paisagem, a cultura, e acima de tudo, as pessoas. Fizeram-nos sentir como se estivéssemos em casa. Apreciamos bastante as visitas que tivemos: a escola, os jardins de chá, a vila romana, a barragem, a cachoeira e a mesquita. A noite cultural foi muito divertida! Os alunos divertiram-se bastante e, ao mesmo tempo, que aprenderam sobre diversos aspetos da cultura turca, também estabeleceram uma relação com os colegas dos diversos países parceiros. De realçar a utilização da língua Inglesa como língua de comunicação entre todos. Também gostámos muito da visita ao Bazar. Tudo era colorido e animado, e havia os sons e os cheiros… e o barulho das pessoas que viviam as suas próprias vidas. Isso fez-nos sentir parte da cidade. As autoridades locais mostraram-se bastante interessadas em conhecer aspetos dos diversos países que participam no projeto e deram-nos a conhecer aspetos significativos quer da administração local quer do sistema educativo. Foi de facto um encontro memorável para todos!

A receção na escola foi ótima Visitamos Antalya, a cidade é linda ! .

Miguel gostou da cascata!

. Visitamos uma vila romana, na montanha 14


junho ‘13

Destaque

17

Nós adorámos as pessoas Não é tão fácil como parece!

Participação numa cerimónia tradicional turca! Sentimo-nos felizes ao visitar a queda de água

Queríamos experimentar coisas novas! Os camelos são muito altos! Também visitámos uma Mesquita! A Coordenadora do projeto, Docente Dina Costa

15


18

Destaque

junho‘13

COMENIUS—LA BELLA ITÁLIA!

A

cabamos de chegar do sexto encontro do Projeto Comenius “Tea Garden”, que decorreu entre 7 e 11 de Maio, em Dinami, no sul da Itália. Passamos dias maravilhosos em Pizzo, uma pequena localidade, na costa italiana. O grupo de professores e alunos da nossa escolar adoraram a “piazza”, as esplanadas, os monumentos e sobretudo o mar! Agradecemos pela receção maravilhosa na escola, em Dinami, pelo espetáculo musical e pelas danças tradicionais. Encontramos pessoas realmente simpáticas e a comida era saborosa; lot’s of pizza! Adoramos as visitas ao jardim do chá, Tropea, Gerace and Reggio. Os alunos divertiram-se, tentando comunicar com os colegas dos diversos países parceiros do projeto. No final deste encontro para além da tristeza habitual, houve ainda um sentimento muito forte de nostalgia, uma vez que este foi o encontro final deste projeto. Mas, mais forte do que a tristeza foi a certeza de que este projeto constituiu uma oportunidade única de conhecer pessoas e locais maravilhosos. Permitiu-nos aprender com outras culturas, partilhar os nossos ideais e levar um bocadinho de Portugal a todos os locais que visitamos. Goodbye!

Na “Piazza”!

Os nossos certificados de participação

A receção na escolar foi fantástica

Participando nas atividades na escola

Os professores apreciaram … os gelados! Os alunos apreciaram … a praia! A Coordenadora do projeto, Docente Dina Costa

16


Destaque

junho ‘13

19

PARLAMENTO DOS JOVENS 2013-SECUNDÁRIO

M

ais uma vez o nosso Agrupamento participou no programa Parlamento dos Jovens, este ano subordinado ao tema Os Jovens e o emprego: que futuro? naquela que é nossa a quinta participação nesta importante iniciativa da responsabilidade conjunta da Assembleia da República, do Ministério da Educação e Ciência e do Instituto Português do Desporto e Juventude. Assim, depois de uma campanha eleitoral bem disputada, à qual concorreram duas listas, a lista Q, constituída por alunos do 10ºC e a lista F composta por alunos do 10ºB, do 11ºB e do 11ºC realizaram-se no dia 21 de Janeiro as eleições, que se saldaram pela eleição de 10 deputados pela lista F e 5 deputados pela lista Q. No dia seguinte, pelas 14h30, realizou-se a tão aguardada Sessão Escolar, sob a presidência da Rita Pinto, devidamente apoiada pela Maria Catarina Delgado e pela Ana Catarina Lopes, na qual os 15 deputados eleitos esgrimiram argumentos, debateram ideias e fundiram propostas, sempre num ambiente de grande combatividade e elevado civismo. Terminado o debate procedeu-se à eleição dos deputados à sessão distrital (4 efetivos e 1 suplente) e a seleção das medidas a apresentar e defender nessa sessão, a saber: I - Isentar de alguns impostos as empresas que contratem até cinco jovens e atribuição, a fundo perdido, de verbas para os jovens que criem empresas e com elas empreguem outros jovens. II - Fomento do emprego na Europa através de um mercado comum de trabalho, apostando na multiculturalidade dos jovens. III - Agilizar o contacto entre ensino secundário profissional, universidades e empresas de modo a que os jovens possam ter um acesso mais consolidado ao mundo do trabalho. No que respeita ao tema proposto para o Parlamento dos Jovens 2014, foi escolhido por unanimidade Vantagens de ser cidadão europeu. Estas mesmas ideias foram apresentadas e debatidas na Sessão Distrital, realizada no dia 28 de Fevereiro, em Évora, juntamente com as propostas de outras escolas do nosso distrito.

O deputado Miguel Oliveira apresenta as propostas da lista F

A deputada Carina Carapinha apresenta as medidas da lista Q

A mesa que dirigiu o debate da Sessão Escolar

Docente Henrique Gonçalves

17


20

junho ‘13

Destaque DESPORTO ESCOLAR 2012/13

Desporto Escolar NATAÇÃO

R

ealizaram-se nos dias 3 e 4 de maio na cidade de Beja os Regionais de Desporto Escolar de várias modali-

dades entre elas a Natação. Este ano o Agrupamento de Escolas de Arraiolos conseguiu ter a sua maior representação de sempre nestes campeonatos desde que existe a equipa de natação na nossa Escola. Conseguiram o apuramento, na fase local, para representar o Distrito de Évora no escalão de juvenis os seguintes Atletas; Henrique Freixa do 9º A (50C e 50B), Gonçalo Ribeiro do 10ª A (25M, 50B, 100C, 50M e 100E), David Antas do 10º C (50B, 100L e 100B) e André Piteira (50L e 100L), Miguel Oliveira (50C) e Pedro Deus (25M, 50L, 50M, 100L e 50C) todos 11 Aº. Além das várias provas individuais, os nadadores em causa conseguiram também o apuramento das nossas equipas de estafetas nas provas de 4x50 L e 4x25 E. As provas decorreram com grande brilhantismo, tendo todos os participantes conseguido melhorar as suas marcas pessoais. Há ainda a salientar o 3.º lugar conseguido pelo Pedro Deus na prova de 25M, mas também, o fato de o mesmo nadador ter sido selecionado para representar o Alentejo nos Campeonatos Nacionais de Desporto de Escolar que se realizaram nos dias 23, 24 e 25 de maio nas Caldas da Rainha. Parabéns a todos!

Desporto Escolar Campeonatos regionais 2013 deTénis de Mesa

O

núcleo de Ténis de Mesa ao longo do 1º e 2º períodos disputou 3 encontros com a EB 2,3

Pedro Nunes (Alcácer do Sal) e com a EB 2,3 de Vendas Novas, onde os alunos João Machado, Bruno Matilde, Miguel Calhau, Miguel Casa Velha e Daniel Vitorino conseguiram-se classificar-se. Seguiu-se a fase local que se realizou em Portel no inicio do 3º período, onde a nossa escola participou com uma equipa de iniciados e também individualmente. Disputaram-se depois, nos dias 3 e 4 de Maio em Beja, os campeonatos regionais de Ténis de Mesa onde a nossa escola participou com 3 alunos apurados: Miguel Casa Velha, Miguel Calhau e Daniel Vitorino. Foram dois dias que correram muito bem tanto a nível desportivo como o convívio entre os alunos das várias escolas do distrito de Portalegre, Évora e Beja.

18


junho ‘13

Destaque

21

DESPORTO ESCOLAR (continuação) Desporto Escolar 2012-2013 BTT – XCO Ponte de Sôr – 29 de maio de 2013

O

grupo equipa de BTT recebeu a Escola Secundária de Ponte de Sôr em Arraiolos. A prova decorreu nas

imediações do castelo da nossa bela vila. Foram 15 os participantes que disfrutaram da magnífica paisagem que a prova proporcionou, mas ao mesmo tempo sentiram as dificuldades da inclinação do terreno. A destacar a excelente vitória do nosso aluno Ricardo Russo no escalão de Infantis B. Parabéns também para os alunos João Peixoto, André Esteves, Rodrigo Nogueira, Gonçalo Campaniço e Filipe Pardal pela excelente prestação.

O

grupo equipa de BTT recebeu a Escola Secundária de Ponte de Sôr em Arraiolos. A prova decorreu nas

imediações do castelo da nossa bela vila. Foram 15 os participantes que disfrutaram da magnífica paisagem que a prova proporcionou, mas ao mesmo tempo sentiram as dificuldades da inclinação do terreno. A destacar a excelente vitória do nosso aluno Ricardo Russo no escalão de Infantis B. Parabéns também para os alunos João Peixoto, André Esteves, Rodrigo Nogueira, Gonçalo Campaniço e Filipe Pardal pela excelente prestação.

19


22

Destaque

junho ‘13

SUGESTÕES DE LEITURA PARA AS FÉRIAS…

N

o final do segundo período letivo a turma C do oitavo ano iniciou um trabalho de pesquisa sobre a segunda Guerra Mundial, o nazismo, a história do povo judeu e o judaísmo, nas aulas de Português da professora Paula Sande. No contexto da investigação destes temas, alguns alunos leram o romance do romancista irlandês John Boyne intitulado O Rapaz do Pijama às Riscas, e outros leram o Diário de Anne Frank, duas obras que se encontram na biblioteca da nossa escola. Estrela de David (símbolo judaico em forma de estrela formada por dois triângulos sobrepostos) O nazismo é uma ideologia que se tornou uma força política no período em que os nacional-socialistas governaram a Alemanha. Liderados por Adolf Hitler, levaram a cabo execuções e perseguições a judeus. Este povo, espalhado por toda a Europa e intimamente ligado à sua religião, o Judaísmo, era perseguido por motivos religiosos, financeiros, e ainda por serem considerados uma ameaça à pureza da raça ariana. O Holocausto consistiu no massacre de seis milhões de judeus em campos de concentração, tendo sido o cúmulo das perseguições nazis a este povo. Suástica ou cruz gamada (símbolo místico encontrado em muitas culturas em tempos diferentes; a nazi tem esta configuração)

A leitura destas obras permitiu-nos ter uma nova perspectiva da história do povo judeu, tão perseguido ao longo dos tempos… O livro O Rapaz do Pijama às Riscas é da autoria de John Boyne, um romancista premiado internacionalmente e que ficou conhecido devido a esta obra, adaptada para cinema. Este romance, de um escritor premiado muitas vezes, nomeadamente com dois Irish Book Awards, aborda o tema do holocausto, em particular a questão das discriminações étnicas e raciais praticadas pelos nazis. Nesta obra o autor conta a história de Bruno, um menino alemão de 9 anos que vivia em Berlim e se muda com a família para Auschwitz, um campo de concentração pelo qual o pai, militar alemão, fica responsável. Bruno estava triste, pois não tinha ninguém com quem brincar, até que um dia encontra um rapaz, Shmuel, um menino judeu que vive no campo de prisioneiros, do outro lado de uma vedação em arame farpado. Ele torna-se um grande amigo de Bruno, apesar de ser uma estranha amizade… Esta história é muito interessante e recomendamos a sua leitura porque nos dá a conhecer o ponto de vista dos judeus. Além disso traduz uma importante lição de moral: não devemos julgar as pessoas pelo que parecem, mas apenas pelo que são.

Anne Frank, autora de um diário que alguns de nós lemos, é uma rapariga judia que nasceu em 12 de junho de 1929, e morreu no campo de concentração de Bergen-Belsen, em março de 1945, poucos meses antes do final da segunda Guerra Mundial e da libertação do campo onde faleceu com tifo. Neste diário, que foi dado a Anne no seu aniversário, quando fez 13 anos, ela narra a sua vida entre 12 de junho de 1942 e 1 de agosto de 1944. O tema deste relato autobiográfico é a sua vida, escrevendo Anne os seus desabafos no período em que viveu escondida com a família à perseguição dos nazis. Escreveu o seu diário em forma de cartas dirigidas à sua amiga imaginária a que chamou Kitty. Aqui foi contando o seu dia-a-dia enquanto esteve escondida num anexo secreto em casa de uma família. Ela viveu lá com mais sete “mergulhados” durante dois anos. Este foi um período complicado para Anne pois no esconderijo fazia calor, não se podia fazer barulho e o espaço era muito limitado. Anne Frank interrompeu a escrita do seu diário quando todos foram presos, em 4 de agosto de 1944. Foi enviada para o campo de concentração de Bergen-Belsen. Mais tarde, no final da guerra, o seu pai, o único sobrevivente da família, encontrou o seu diário e quis que fosse publicado. Recomendamos vivamente a leitura desta obra pois trata-se de um relato verídico e desta forma ficamos a saber como era a vida de uma pessoa judia perseguida pelos nazis e obrigada a viver escondida durante a segunda Guerra Mundial. 20

João Lopes, José Pinto, André Vitorino, Fábio Varela, Estela Caeiro, Ruben Faúlha e Maria Inês Teixeira


Destaque

junho ‘13

23

VISITA DE ESTUDO A SINTRA

N

o dia 17 de maio de 2013, a turma do 11º D do curso Profissional

de Técnico Auxiliar de Saúde deslocou-se a Sintra com intenção de visitar a Quinta da Regaleira e realizar o percurso Queirosiano. A turma foi acompanhada pelos professores: Maria José Alcaravela, Francisco Códices e Sandra Quaresma. Às 8.30 estávamos todos à porta da escola, de merenda às costas, prontos para a aventura. A chuva prometia acompanhar-nos, mas não desanimámos. Chegados a Sintra, deslocámo-nos à Quinta da Regaleira. A primeira imagem que tivemos foi que parecia um castelo. A visita foi guiada, tendo sido importante para perceber todos os pormenores daquela quinta mágica. A experiência mais importante foi descer o poço iniciático…às escuras, muito húmido, dominados pelo medo do desconhecido…mas, ultrapassado o obstáculo, sentimo-nos renascer. Na hora do almoço, alimentámo-nos, a nós e aos pombos que nos rodeavam. À tarde, fizemos o Percurso Queirosiano acompanhados por um guia sábio, que parecia ter saído do livro d’ Os Maias. O passeio terminou com uma vista maravilhosa para o Palácio da Pena, que nos tinha acompanhado ao longo de todo o dia. Cansados, exaustos, com dores no corpo, estava na hora de regressar a casa, sem no entanto cometermos o mesmo erro do Cruges: as queijadas vieram connosco para Arraiolos.

A turma 11º D, A docente Sandra Quaresma

21

Profile for Angela  Rodrigues

Arrrivar 3ª edição nº 20 2012 13  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Arraiolos - 3ª edição - 12-13

Arrrivar 3ª edição nº 20 2012 13  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Arraiolos - 3ª edição - 12-13

Profile for arrrivar
Advertisement